Issuu on Google+

Edição 55

« 2013

Azul do outono As cores da estação colorindo as alamedas

Belas do jardim A paixão por orquídeas no empreendimento

Decisão a cada buraco Tudo sobre a disputa matchplay no golfe

De carro ou de bike

Almoço típico de fazenda pertinho da Baroneza


Foto: Edison Garcia

S達o Paulo: Avenida Brasil, 1.823 - 3894 7000 | D&D Shopping - 5105 7760 | Rio de Janeiro: Casashopping - 3325 7667


Ambiente por: Adriano Amado

www.artefactobc.com.br


bbec

fotos: Marcelo Paez Fotografe o cテウdigo e surpreenda-se

Sテグ PAULO - al. gabriel monteiro da silva, 820

tel: 11 3062 5052

D&D shopping piso superior tel: 11 5506 5248 | shopping lar center piso B tel: 11 2252 2903 | outlet - rua joaquim antunes, 747

tel: 11 4362-5244

RIO DE JANEIRO - casashopping 1ツコ piso tel: 21 2108 8244 | www.breton.com.br


Olhar » Edição 55 8 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Respira o

Fotos: Angela Castilho e Chema llanos

Outono

Repara que, o outono, é mais estação da alma do que da natureza. Frio suficiente para refrescar o calor e quente o bastante para aquecer o frio. Carlos Drummond de Andrade


Conselho editorial: Paulo Cleto,José Roberto d’Affonseca Gusmão, Norberto Armando Jannuzzi Raffo e Sérgio Lulia Jacob Diretor Superintendente: Angelo Cesar Donatti

Outono da alma Para muitos – principalmente os poetas – o admirável outono e suas paisagens frescas, sem a intensidade das cores solares de outras temporadas, é pura inspiração. É a preparação da alma, um solene início de tempos mais aconchegantes, um caminhante melancólico para a frieza do inverno. A seção Olhar busca teimosamente, mas sem ser repetitiva, mostrar aquilo que nossos olhos veem todos os dias na Quinta da Baroneza: o espetáculo das quatro estações. Não importa o período do ano, é só deixar o olhar fluir nas alamedas, reservas, campos e lagos do empreendimento que o espectador saberá rapidamente que o mundo segue em constante transformação, sem deixar o esplendor de lado. E o verde permanece em pauta nas demais páginas da revista, como na seção Bem Viver, que traz uma matéria sobre as orquídeas cultivadas pelos proprietários, com a ajuda sempre presente dos caseiros e jardineiros, os féis escudeiros dessas plantas tão belas e diversas. Na seção Paisagismo, nosso colaborador Marcelo Fujisawa, engenheiro agrônomo, dá boas dicas sobre essas plantas. Outro destaque fica para a entrevista com o novo diretor superintendente da Baroneza, Angelo Cesar Donatti, “um bom filho que à casa torna”, já que ele, durante dois anos, desempenhou a função de gerente do Clube Hípico Quinta da Baroneza. Por fim, a Na Estrada visita o restaurante Stefano’s Fazenda, localizado na Fazenda São Silvano, bem pertinho da Baroneza. Lá o visitante poderá desfrutar de uma comida típica de fazenda, em um buffet farto com diversas delícias de preparo cuidadoso. É isso, caro leitor. Uma boa leitura para todos.

Diretoria: Luana Garcia e Márcio Padula Carile Produção e publicação: Fontpress Comunicação Av. Pavão, 955, cj. 85, Moema São Paulo, SP – CEP 04516-012 Tels.: (11) 5044-2557 e 5041-4715 E-mail: nabaroneza@fontpress.com.br Jornalista responsável: Márcio Padula Carile (MTB 30.164) Editora-chefe: Luana Garcia (MTB 43.879) Reportagem: Luana Garcia e Márcio Padula Carile Fotografia: Angela Castilho, Chema Llanos, Jamile Torso e Sérgio Shibuya Colaboração: André Soares e Marco Ruberti Direção de arte: Fred Aguiares Secretária de redação: Juliana Holler Diretora executiva: Angela Castilho Diretor comercial: Paulo Zuppa Executivo de negócios: Francisco Farias Fernandes Jr. Impressão: Intergraf Representante em Sorocaba: Fernando Borba/CS Comunicação. Tels.: (11) 99241-0201 15 9157-0976 | 15 3211-0967 E-mail: fernando@cscomunicacao.com Para anunciar: Tels.: (11) 5044-2557 e 5041-4715 E-mail: nabaronezapubli@fontpress.com.br Publicação bimestral, custeada integralmente por anunciantes. É proibida sua reprodução total ou parcial, sem autorização por escrito da editora. A Fontpress Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo dos anúncios e mensagens publicitárias, bem como dos artigos assinados inclusos nesta edição.

Foto: Angela Castilho

Publisher revista naBaroneza

Executivos: Clube Hípico Quinta da Baroneza – Francisco Camargo; e Quinta da Baroneza Golfe Clube – José Carlos Soares

Veja a íntegra da revista naBaroneza no site: www.quintadabaroneza.com.br


Paisagismo 28

Golfe Clube 38

Olhar 8 Bem Viver 14

Clube Hípico 30

Última Página 98

Especial 42

Acontece Clube Hípico

56 52 Conveniência Na Estrada 66

Acontece Clube Hípico

78


PINHAL LUZ ILUMINAÇÃO E PROJETOS

Tel.: (11) 4521.6216 | (11) 4521.6220


www.pinhalluz.com.br - eng.andrea@pinhalluz.com.br Rua Major Gustavo Adolfo Storch, 180 | ChĂĄcara Urbana | CEP 13209-080 | JundiaĂ­ (SP)


Bem Viver » Edição 55 14 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Amor por

Orquídeas Cultivadas em vasos, dentro de casa, em orquidários, diretamente nas árvores... cada proprietário tem uma forma diferente de reverenciar essa paixão. Escolha a sua  Por Luana Garcia


Bem Viver » Edição 55 16 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

O fascínio que as orquídeas exercem é algo difícil de colocar em palavras. Com uma infinidade de cores, tipos, formas e detalhes, elas dão vida a qualquer ambiente, qualquer jardim. São as flores prediletas de muita gente, e não há quem não se encante com sua beleza delicada e singular. Na Quinta da Baroneza, elas estão por toda parte. Enfeitando residências e seus jardins, estrategicamente espalhadas pelas alamedas, recepcionando os associados no Clube Hípico. Muitos proprietários reservam um espaço todo especial para elas em casa, os populares orquidários. Isso porque quem tem sabe: uma primeira orquídea geralmente leva a outra, mais uma, e por aí vai. Quando a pessoa se dá conta, o cultivo já virou um hobby e, os exemplares, itens de coleção. “A paixão veio de minha sogra, uma grande cultivadora e colecionadora de orquídeas. Comecei em minha casa, em São Paulo, mas, quando mudei para um apartamento e o espaço ficou menor, trouxe-as para cá. Hoje são mais de 300 mudas”, conta Cláudia Lorch. Em sua residência na Baroneza, o orquidário tem posição de destaque no amplo jardim, fazendo jus ao amor que a


O carinho pelas orquídeas é tamanho que a proprietária produziu um calendário com suas espécies prediletas

proprietária dedica a essas plantas. “As orquídeas são realmente muito especiais para mim. Cheguei a ter dois orquidários aqui na Baroneza, mas julgamos mais apropriado e prático concentrar todas em um só espaço”, afirma. Cada florada é fotografada e catalogada pessoalmente por Claudia com tamanho carinho que, anos atrás, ela teve a ideia de criar um calendário com suas espécies preferidas. “É um material muito simples, todas as fotos eu mesma fiz, mas que uso para presentear familiares e amigos.” Uma das primeiras construções do empreendimento, a residência de Lirian Gusmão ostenta, desde sempre, um belíssimo orquidário – espaço este secretamente admirado à distância por várias frequentadoras do Clube Hípico. “São minhas flores favoritas, faço questão de cuidar delas pessoalmente. Este orquidário já passou por várias fases, estou sempre mudando, fazendo adaptações, agora mesmo

estou fazendo uma pequena reforma. Passo bastante tempo aqui aos finais de semana. Quando a gente gosta de algo, nem vê a hora correr”, diz Lirian. A proprietária também cultiva algumas espécies em São Paulo, mas garante que é na Baroneza que essas flores ostentam todo o seu esplendor. “Aqui elas ficam na natureza, faz toda diferença. Só em épocas de muita chuva, ou de tempo muito seco, que elas sentem um pouco.” As orquídeas, no geral, florescem de uma a duas vezes ao ano. Acha pouco? Pois saiba que, para os amantes dessas flores, trata-se de uma recompensa, um momento aguardado com ansiedade, e por isso mesmo desfrutado com muita alegria. “A orquídea-bambu é bem legal, permanece florida quase o ano todo. Mas eu nem me importo com essa espera, aguardo o tempo que for. Quando elas florescem, levo para dentro de casa e meu marido adora”, conta Lirian Gusmão.

»


Bem Viver » Edição 55 18 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Curtição de final de semana A ligação afetiva com orquídeas também é evidente na residência dos Baumgart. O orquidário, com vasos de cerâmica suspensos, foi incorporado ao projeto paisagístico ainda na fase de construção, como um resgate de lembranças felizes do proprietário com a família. “Meus parentes sempre gostaram de plantas, e o meu avô era orquidófilo. Meu pai, por sua vez, sempre andava atrás de orquídeas, e nos levava com ele nessa busca. Era uma verdadeira aventura. Então procurei recriar aqui alguns desses ícones que ficaram marcados em minha memória. Algumas espécies trouxe, inclusive, do orquidário do meu avô”, diz Alexandre Baumgart. A esposa, Gabriela, não só apoia o projeto do marido como exibe orgulhosa cada exemplar cuidado com carinho pelo casal. E faz questão de perpetuar a tradição de família. “Nossa filha também gosta muito de plantas, desde pequena. Acho muito importante passar esses valores para ela. Em São Paulo moramos em apartamento, então tudo aqui é novidade para nós”, afirma. “É uma delícia cuidar das orquídeas aqui, levá-las para dentro de casa quando estão floridas... fora que ficamos super felizes quando descobrimos um botão, é só uma vez por ano, né?” Comentário este firmemente apoiado por Alexandre. “Esse jardim é nossa curtição de final de semana.”

Trocar as orquídeas de lugar, descobrir novas espécies e admirar, com reverência, o movimento dessas plantas também é a paixão de Michele Igel. Só que com uma diferença interessante: ao invés de concentrar seus exemplares em um orquidário, a proprietária prefere espalhá-los pelo jardim, mais precisamente em troncos de árvores – seu habitat natural. “Enquanto elas estão floridas, ficam dentro de casa. Depois, já vão para as árvores. As plantas têm um ciclo, pra mim não existe essa história de descartar. Aqui gosto de deixá-las à vontade na natureza”, explica. Michele acompanha de perto o desenvolvimento de cada uma delas no jardim. E atesta, com alegria, as raízes firmes nas árvores. “Quando elas ficam firmes assim, é que estão plenamente adaptadas ao novo local. Essa aqui já está brotando”, aponta. “A orquídea é uma planta muito fácil de cuidar, não gosta de água em excesso e demanda só uma adubação leve de tempos e tempos. Mas assim, nas árvores, nem disso elas precisam. Não me dão trabalho algum.” A paixão é compartilhada pelo marido, Rogerio Igel. Tanto que, no ano passado, Michele teve a ideia de decorar o aniversário do companheiro só com orquídeas. “Todas elas, hoje, devidamente acomodadas no nosso jardim”, garante.

»


Bem Viver

Edição 55 « www.QUINTADABARONEZA.com.br

« 19


Bem Viver » Edição 55 20 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Dicas dos proprietários • As orquídeas precisam de água, como qualquer planta. No entanto, umidade demais na raiz prejudica o desenvolvimento da planta e pode fazer com que ela apodreça. • Por isso, nunca utilize pratinhos sob os vasos e, na rega, experimente borrifar delicadamente a água nas folhas e na parte de baixo, perto da raiz, de uma a duas vezes por semana (isso se o tempo estiver muito seco ou se elas forem mantidas em um ambiente fechado, sem incidência de chuva). • Um indicador importante da saúde das orquídeas são as suas folhas. Se elas estiverem amareladas e/ou com manchas, pode ser um sinal de doença ou de excesso de sol e/ou umidade. • O sombrite – malha utilizada na cobertura de estufas – é recomendado em orquidários, já que resguarda as plantas da chuva e do sol forte. Outra alternativa bonita e prática é investir em uma cobertura de tiras de bambu, que também protege da ação do tempo – o único inconveniente é que ela precisa ser substituída de tempos em tempos, já que se deteriora com facilidade. • Caso queira acomodar sua orquídea em uma árvore, amarre a muda delicadamente em um ponto de apoio do tronco, mas evite os buracos – a água da chuva pode acumular ali. • Para ajudar fixar a muda no tronco, utilize um apoio de fibra de bambu (dependendo da espécie), amarrando-a com linha ou arame. • Quando as raízes estiverem firmes, é sinal de que sua orquídea está plenamente adaptada ao ambiente, e que você pode remover o apoio.


Bem Viver » Edição 55 22 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Tem orquídea na cozinha Muitos não sabem, mas a baunilha, essência inconfundível e vastamente utilizada, sobretudo na gastronomia, nada mais é do que a semente de uma orquídea. Em geral, a fava é extraída da espécie Vanilla planifólia, originária da América Central. Uma trepadeira, que pode atingir mais de 35 metros e desabrochar mais de mil flores ao mesmo tempo. Os pontinhos pretos que raspamos da fava para usar na elaboração dos pratos são suas sementes. Mas há outras 150 variedades que dão origem à baunilha, e a mais cobiçada pelos gourmets vem da raríssima Vanilla tahitensis, que só cresce no Tahiti, na Polinésia Francesa.


Publieditorial

ESPB lança equipe própria de vendas e firma parceria com Bonavita Imóveis Estande da incorporadora localizado no condomínio passa a funcionar como central de vendas e revendas da Quinta da Baroneza e Reserva da Baroneza A Espírito Santo Property Brasil iniciou um trabalho de comercialização com equipe própria de corretores especializada na Quinta da Baroneza, a ESPB Vendas. Além disso, a companhia também celebrou uma parceria com a Bonavita Imóveis, imobiliária com foco em revenda de casas e lotes do condomínio. Com essa estrutura, toda a comercialização do empreendimento - sejam casas da Reserva da Baroneza, novos lotes ou casas e terrenos de revenda da Quinta - fica concentrada no estande da empresa. Além das equipes de corretores da ESPB Vendas e da Bonavita, a central ainda conta com as equipes das imobiliárias Lopes e Local, que continuam trabalhando na comercialização de lotes das últimas fases e do empreendimento Reserva da Baroneza.

Com lotes a p‑artir de três mil metros e residências que são entregues prontas, o empreendimento traz campo de golfe assinado por Dan Blankenship, com 18 buracos, vila hípica, trilhas ecológicas, quadras de tênis (saibro e fast), piscinas aquecidas, pousada exclusiva para os proprietários e seus convidados, restaurante e centro de conveniência (com pizzaria, restaurante japonês, boulangerie, mercearia, frutaria, floricultura e cabeleireiro). Os moradores podem contar ainda com os serviços de um posto médico e heliponto. O atendimento é realizado diariamente, das 9h às 17h. Visitas podem ser agendadas pelo telefone 11 4892.2766.


Bem Viver » Edição 55 24 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Campeãs de vendas Muitos proprietários da Quinta da Baroneza são verdadeiramente apaixonados por orquídeas. Prova disso é que a planta é a mais procurada na Vento Verde, floricultura do Centro de Conveniência. “Além de bela, a orquídea dura muito – algumas se mantêm floridas por até cinco meses”, diz Marina Berlinck, filha da paisagista e proprietária da Vento Verde, Cecília Berlinck. A campeã de vendas na loja é a phalaenopsis branca, tipo originário da Indonésia e Filipinas, bastante conhecido por seus longos cachos, parecidos com hastes, sustentando várias flores e botões. “Conforme o tamanho das flores e sua quantidade, as phalaenopsis são classificadas como A, B, C e D, além das especiais e das master, que se sobressaem às demais. Quanto melhor a classificação, mais alto é o preço”, explica Marina. Mas a verdadeira curtição de quem se apaixona por orquídeas é justamente ir atrás dos tipos mais diferentes, cada qual com seu encanto. E as opções na Vento Verde são abundantes. “Quando saímos para fazer compras, vamos com o objetivo de garimpar. Os proprietários adoram espécies variadas.” Entre as novidades que vêm fazendo sucesso, Marina Berlinck destaca as miniorquídeas, o cymbidium pendente (de várias cores) e a bealara, um tipo específico de orquídea originário do Havaí. “Os proprietários podem encomendar qualquer tipo na Vento Verde, que entregaremos nas residências. O ideal é que os pedidos sejam feitos até quarta-feira à tarde. E, caso seja algum tipo muito específico, pedimos quatro dias para entrega”, afirma.


SERVIÇO Vento Verde – Centro de Conveniência Quinta da Baroneza Tels.: 11 4892-2768 e 99980-2444 ceciliaberlinck@uol.com.br Funciona às quintas, sextas e sábados, das 9h30 às 17h, e aos domingos, das 9h30 às 14h.


Bem Viver » Edição 55 26 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Para saber mais A Grande Enciclopédia Ilustrada das Plantas & Flores  Dividida em 12 volumes – um deles especial sobre orquídeas –, traz informações sobre 2.600 plantas retratadas em belas fotografias reunidas no acervo botânico da Revista Natureza. Autor: Valerio Romahn Preço estimado: R$ 999,90 – preço à vista com 40% de desconto ou R$ 1.119,90 – parcelado em 6x de R$ 186,65 Onde comprar: nas principais livrarias do País; no site www.livrariaeuropa.com.br ou pelo telefone (11) 3038-5050 Orquídeas – Manual de Cultivo, volumes 1 e 2 Autor: Associação Orquidófila de São Paulo (AOSP) Preço estimado: R$ 70 (cada volume) Onde comprar: www.aosp.com.br Informações: (11) 3207.5703

Agradecimentos: Claudia Lorch, Gabriela e Alexandre Baumgart, Lirian e José Roberto Gusmão e Michele e Rogério Igel.


Paisagismo » Edição 55 28 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Belas do jardim dade, porém de forma indireta. Algumas espécies, como a arundiona, podem ser plantadas no sol, e as demais, em locais sombreados. Caso sejam fixadas em arvores, dê preferência para a face leste, de forma que elas sejam iluminadas pelo sol da manhã. Adubação: No mercado existem diversas marcas de adubos desenvolvidos para orquídeas. O bokashi é um fertilizante muito utilizado na produção comercial de orquídeas, e é geralmente utilizado uma vez por mês, dependendo da espécie; no caso do dendrobrium, a adubação deve ser evitada do verão à primavera pois, caso seja fornecido um adubo com nitrogênio, ela não florescerá (os botões florais serão substituídos por diversas brotações). Florescimento: Cada espécie de orquídea tem sua época de florescimento, mas, de maneira geral, ela floresce uma vez por ano. Para termos orquídeas sempre floridas, devemos optar pela maior diversidade de espécies possíveis, tais como a phalenopisis, dendrobium, oncidium (chuva de ouro), cymbidium e a catleya. Estas são as espécies mais comuns, e florescem em épocas diferentes.

»

Marcelo Fujisawa é engenheiro agrônomo formado pela Unesp, trabalha com produção de plantas e flores há mais de 15 anos, presta consultoria, visitas técnicas e oferece cursos e treinamentos para jardineiros e equipes de manutenção - marcelo_fujisawa@ig.com.br 11- 99933.2387

Foto: Chuva de ouro, produção Recanto Fujisawa

A orquídea, como seu nome indica, é um símbolo de fecundação. Flor de beleza ímpar é delicada e muito resistente. Presentear a pessoa que se ama com uma orquídea é fazê-la lembrar deste momento por toda a vida. Basta cuidar dessa planta da forma correta que você terá um presente que fica mais bonito a cada ano. Muitos amarram as orquídeas em árvores e, a cada ano, ficam surpresos com as flores que nascem. Justamente por elas estarem em árvores, confundem-nas com plantas parasitas, sendo que, na realidade, elas são, em sua maioria, plantas epífitas – que vivem sobre outras plantas, utilizando-as como apoio para conseguir maior luminosidade –, que, portanto, podem ser cultivadas em placas de xaxim, vasos com fibra de coco, casca de pinus, pedra, isopor e troncos de árvores. O importante é que o suporte para as raízes tenha uma boa drenagem, já que as orquídeas não toleram substratos encharcados, que podem apodrecer as suas raízes. No mundo existem mais de 30 mil espécies de orquídeas. Por este motivo, abordamos na sequência alguns cuidados gerais, que manterão suas orquídeas saudáveis: Regas: O maior equívoco é dizer que as orquídeas não gostam de água. A realidade é que elas gostam de água, mas não toleram solos encharcados. Por este motivo, regue-as em abundância duas ou três vezes por semana, quando estiverem em áreas abertas e nas épocas mais quentes do ano. Se as orquídeas estiverem dentro de casa, molhe-as uma vez por semana, tomando o cuidado para não deixar água acumulada. Luminosidade: As orquídeas, em sua maioria, não toleram a luz solar direta – elas gostam de muita luminosi-


Clube Hípico » Edição 55 30 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Movimento

seguro Fitness do Clube Hípico conta com instrutores em tempo integral para apoio à pratica saudável e correta de exercícios físicos

Da Redação A ampliação e renovação do fitness do Clube Hípico agregaram ainda mais conforto e tecnologia para os proprietários. Os novos equipamentos, por sua vez, estimularam a frequência, que aumentou consideravelmente nos últimos dois anos. Mas modernizar não basta. Os novos aparelhos, multifuncionais e de última geração, demandam conhecimentos específicos por parte do esportista, visando potencializar o uso e prevenir dores e lesões decorrentes do uso. Nesse sentido, os proprietários contam, gratuitamente, com o serviço de instrutor de fitness. Aos sábados, finais de semana, feriados e nos períodos de férias, profissionais da área de Educação Física se revezam na academia do Clube Hípico, dando dicas e apoiando os frequentadores em sua disciplina de exercícios. “A ideia partiu da necessidade de trazer mais segurança aos proprietários, ensinando-os a forma correta de utilizar os equipamentos e de praticar exercícios”, explica Luciana Requião, subgerente do Clube Hípico. “Fora que, em horários de grande movimento, esses profissionais ajudam a zelar pelas instalações e organizam a utilização dos aparelhos.” Os proprietários aprovaram a ideia, tanto que, há dois anos, o Clube mantinha apenas um instrutor, no período das 8h às 14h. Hoje, o serviço é oferecido durante todo o período de funcionamento da academia – excetuando-se os dias úteis –, das 8h às 20h. “Os proprietários ficaram bastante satisfeitos em poder contar com o auxílio dos instrutores, por isso ampliamos esse serviço. Todos gostam da ideia de poder se exercitar em qualquer horário, sem compromisso”, afirma Luciana. Liderando a lista de equipamentos mais disputados estão o leg press – bastante utilizado por homens e mulheres – e a mesa supino, que trabalha os membros superiores e é o preferido do sexo masculino. Isso sem contar o transport e o elíptico, aparelhos modernos, com várias funções. “Mesmo com frequentadores com uma boa experiência em academia, sempre há algo para corrigir. Às vezes um pequeno ajuste já melhora o movimento”, explica o instrutor do Clube Hípico João Gabriel.

»


Clube Hípico » Edição 55 32 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

“Frequência, volume, intensidade, tudo isso dá para regular para que a pessoa depois não sofra com dores e lesões.” Também por conta do grande fluxo de pessoas no fitness do Clube, um ponto importante a ser destacado é que os proprietários devem sempre fazer uso do bom senso, tanto na utilização dos aparelhos – revezando com outros proprietários – quanto dos serviços do instrutor. “O proprietário tem de ter em mente que esse profissional está lá para ajudar a todos, por isso não pode exigir que ele lhe dê atenção individual, sobretudo nos horários de maior movimento. Muitos associados optam por trazer seu próprio personal

para o fitness, quando necessitam de um planejamento específico”, explica a subgerente do Clube Hípico.

Faça chuva ou faça sol As modificações na academia e a chegada dos instrutores incentivaram muitos proprietários a se exercitarem com frequência nos aparelhos do Clube Hípico. Mesmo em um domingo nublado, com friozinho e garoa fina, a reportagem da naBaroneza encontrou o proprietário Marcos Moraes Barros exercitando-se animadamente no fitness. “Não vou dizer que vir pra academia de domingo é uma coisa que eu gosto, mas saio daqui me sentindo muito bem”, garante. Marcos é acompanhado

»


O melhor do fitness no conforto da sua casa P r o d u t o s d e a lt a p e r f o r m an c e para atender as m a i s v a r ia da s n e c e s s i d a de s

Olympikus

Reebok

Fit4 Campinas Fit4 Store /fit4_store /fit4store

Av. José De Souza Campos, 1490 - Nova Campinas - Campinas - SP (019) 3252-6568 | campinas@fit4.com.br

Fit4 Sorocaba Av. Barão De Tatuí 1554 Jardim Vergueiro - Sorocaba - SP

(15) 3233-7671 | sorocaba@fit4.com.br


Clube Hípico » Edição 55 34 » www.QUINTADABARONEZA.com.br por um personal trainer em São Paulo, e possui academia em sua residência em São Paulo. “Aqui não vejo necessidade de ter uma, já que a do Clube está bem completa. Achei a reforma ótima, os equipamentos são excelentes e os instrutores idem. Sem orientação profissional, o risco de lesão é muito grande, sobretudo para quem não tem muita experiência.” Alexandre Barreto tem amigos proprietários na Quinta da Baroneza e frequenta o fitness sempre que está hospedado no empreendimento. “Alguns deles possuem academia em casa, mas acho a daqui bem mais completa”, afirma. “Além do quê, o fato de ter um profissional acompanhando os exercícios sempre ajuda, sobretudo em um exercício novo, ou mais pesado. É questão de segurança.” As novidades não param por aí. O novo Clube da Quinta da Baroneza, cujo funcionamento é previsto para o segundo semestre de 2013, tem em seu projeto uma academia ainda maior e mais completa do que o fitness do Clube Hípico. “Deve incluir uma sala exclusiva para a prática do pilates, sala de massagem e muitos equipamentos de ponta”, garante Luciana Requião. A espera vai valer a pena.

Atletas de final de semana Muitos proprietários frequentam o empreendimento somente aos finais de semana, quando aproveitam para movimentar o corpo e descansar a mente. Praticar exercícios só nesses dois dias já é algo positivo. Porém, para aqueles que pretendem ir além na preparação física, vale investir na malhação pelo menos outras duas vezes por semana. “Dessa forma, o esportista aumentará sua capacidade aeróbia (resistência geral) e fortalecerá a musculatura”, afirma o instrutor de fitness do Clube Hípico João Gabriel. Para quem está começando, o primeiro passo é fazer os exames médicos básicos e uma avaliação prévia junto a um preparador físico e/ou profissional de Educação Física. “Depois disso, se a intenção é iniciar na prática de musculação, primeiro aplicamos exercícios gerais que fortalecem os tendões, ligamentos e articulações. Já se a ideia é aderir à parte aeróbia, é importante começar de maneira leve, e aos poucos ir aumentando o ritmo, de acordo com a frequência cardíaca do aluno. Há vários detalhes de segurança a serem observados, e o acompanhamento profissional é de extrema importância”, acrescenta João Gabriel.

»


Clube Hípico » Edição 55 36 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Os instrutores de fitness estão à disposição dos proprietários na academia do Clube Hípico Quinta da Baroneza todos os sábados, domingos, feriados (incluindo os prolongados) e durante as férias, sempre das 8h às 20h. O proprietário pode frequentar o fitness na companhia de seu próprio personal, todos os dias da semana, das 8h às 20h. A programação de recreação e lazer do Clube Hípico inclui outras atividades físicas monitoradas e gratuitas, como caminhadas e aulas de alongamento. Informe-se pelo telefone (11) 4892.2590 e/ou e-mail eventos.hipico@quintadabaroneza.com.br. Já as massagens e tratamentos estéticos são realizados por profissionais terceirizados, e por isso pagos à parte. O proprietário pode efetuar o agendamento pelo telefone e/ou e-mail acima informados. E, caso prefira, pode utilizar a sala de massagem do Clube Hípico com seu profissional de confiança. Nesse caso, não há cobrança adicional, porém se faz necessária a reserva da sala junto às recepcionistas do Clube.

Fotos: Fontpress

Mais informações


Golfe Clube » Edição 55 38 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Uma decisão a cada buraco No início do golfe, era assim, um jogador contra o outro, buraco a buraco. Hoje, mais de meio século depois, o matchplay segue garantindo fortes emoções no Quinta da Baroneza Golfe Clube Da Redação


Modalidade mais antiga do golfe – assim eram realizados os torneios na origem do esporte, na Escócia –, o matchplay proporciona uma emoção toda especial aos jogadores. Isso porque, nesse tipo de campeonato, as disputas envolvem um golfista contra outro, e o vencedor de cada uma delas vem da soma de buracos ganhos, e não do número de tacadas, como no stroke play. “É como no tênis, você contra o seu oponente. É um jogo muito tenso, mental, já que, se perdermos uma partida, estaremos automaticamente eliminados, ou seguiremos para a repescagem”, afirma Colin Scott, proprietário na Quinta da Baroneza há nove anos e, desde então, participante assíduo dos campeonatos de matchplay no Golfe Clube (QBGC). Cada clube define as regras gerais de seus campeonatos matchplay. No QBGC, este ano foram definidas três chaves, cada uma composta por 31 jogadores vindos de

uma classificação, junto com o campeão da chave no ano anterior – totalizando 32 (veja mais informações no quadro da página 40). “O mais legal do matchplay é que, mesmo se você jogar mal no início, tem sempre chances de se recuperar. A estratégia é nunca ficar muitos buracos atrás do seu oponente. Procuro sempre manter um bom ritmo, ou senão abrir uma boa vantagem logo no começo”, recomenda Scott, que, em 2012, sagrou-se campeão de uma das categorias do campeonato matchplay da Baroneza pela primeira vez, após uma sequência de sete jogos. “No ano anterior, eu já havia sido vice-campeão. Queria muito esse título, e quando você quer muito alguma coisa, a tensão só cresce. Eu já havia vencido outros campeonatos de matchplay, mas ganhar na Baroneza foi realmente muito especial. E disputar o título com o meu grande amigo Jose Antonio Favaro foi ainda mais emocionante.”

»


Golfe Clube » Edição 55 40 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Emoções à parte, o sócio-proprietário destaca outro ponto positivo da modalidade. “O matchplay acaba te forçando a jogar com desconhecidos, o que é excelente. No stroke play, quase sempre vamos para o campo com o mesmo grupinho de amigos. Já no matchplay, você joga com quem cair ali na hora. Fiz muitos novos amigos na Baroneza por conta dessa modalidade”, garante.

Representante feminina A proprietária Vera Quaresma é outra admiradora declarada do matchplay. Tanto que já perdeu a conta de quantas vezes sagrou-se vencedora nos campeonatos promovidos pelo QBGC. “Eu pratico muito essa modalidade, gosto bastante. Não é como no stroke play, em que você coloca tudo a perder se não consegue jogar bem um determinado buraco. É uma emoção diferente. Um lado ou outro pode ganhar ou perder a qualquer momento”, diz a campeã em 2012 da categoria feminina. “É um jogo bastante competitivo, em que você compete buraco a buraco.” A opinião de Vera é compartilhada pelo proprietário Walter Ferreira, também campeão em categoria matchplay da Baroneza, em 2012 – seu segundo título no QBGC, nesta modalidade. “Sempre dá para ir buscar o resultado. Uma vez, meu adversário estava três buracos na minha frente. Eu consegui chegar nele no nono buraco, ficamos empatados. Fomos então para a segunda volta... acho que foi o jogo mais difícil, eu ganhava um e ele outro. Consegui vencer só no último buraco”, conta. Essa disputa por buracos, no matchplay – quem vence um maior número ganha –, é, inclusive, encarada pelos golfistas como uma sequência de minidecisões. “Sempre dá para recuperar, mas cada buraco é uma final. Por isso você tem de estar muito focado, qualquer errinho é fatal. O segredo é manter o ritmo e tentar não fazer besteira. No matchplay é assim, tem horas que você tem de ‘colocar a faca nos dentes’ e ir para cima”, recomenda Ferreira. E você, vai encarar?

Campeonato Matchplay 2013 QBGC Categoria masculina Subdividida em três chaves, cada uma com 32 vagas*: - Handicap 0 a 15 - Handicap 16 a 22 - Handicap 23 a 40 Categoria Feminina Como no ano passado não houve número suficiente de participantes, a disputa está sendo organizada mediante convites individuais. Há 16 vagas. *As regras da competição devem ser consultadas na sede do QBGC.


Mais informaçþes Entre em contato com o Quinta da Baroneza Golfe Clube pelo telefone (11) 4892.2705 e/ou e-mail barongolfeclube@qbgc.com.br.


Especial » Edição 55 42 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Novo diretor

superintendente

na Baroneza Por Paulo Cleto | Fotos Jamile Torso Na primeira semana de março, a Quinta da Baroneza apresentou oficialmente aos associados, colaboradores e prestadores de serviço seu novo diretor superintendente da Diretoria Executiva. Angelo Cesar Donatti, o eleito para o cargo, possui sólida formação em hotelaria e experiência de mais de 25 anos como gerente geral, trabalhando com prestação de serviços em hotéis e resorts. Também já vivenciou o dia a dia da Baroneza, desempenhando a função de gerência em dois anos de Clube Hípico. Entre referências, expectativas e desafios, Donatti elencou à revista naBaroneza suas prioridades, sobretudo a principal delas, em primeira mão: a criação de um comitê executivo e participativo, envolvendo todos os setores, tanto dos Clubes quanto da Sociedade Residencial Quinta da Baroneza. Medida esta que, segundo o novo diretor, aprimorará e democratizará a gestão e, por conseguinte, a tomada de decisões no residencial. Acompanhe a seguir os principais trechos desse bate-papo com a revista.

naBaroneza (nB): Você já trabalhou na Quinta da Baroneza, como gerente-geral do Clube Hípico. Como foi essa experiência? Angelo Cesar Donatti (ACD): Foi uma experiência que diversificou meu campo profissional, principalmente por se tratar de um residencial no qual eu nunca tinha trabalhado. Esse cargo tem muito a ver com hotelaria e prestação de serviços. E o Clube Hípico também envolve outras atividades, como por exemplo a Vila Hípica, cuja administração é subordinada ao gerente-geral. Fiquei nessa função por dois anos, e foi muito interessante o contato com os proprietários. Isso realmente acrescentou muito à minha trajetória profissional. nB: Você acha que essa experiência, de alguma maneira, o preparou para o cargo atual? ACD: Sim, sem dúvida, em função de eu ter atuado de maneira muito próxima ao Eduardo (Eduardo Eichenberger, ex-diretor superintendente da Quinta da Baroneza). Juntos, promovemos a integração do Clube

»


Especial » Edição 55 44 » www.QUINTADABARONEZA.com.br Hípico com a Sociedade Residencial – antes, tínhamos uma equipe administrativa no Clube, e hoje os grupos estão unidos. Por conta desse trabalho, eu estava sempre muito próximo à Sociedade, tinha muito contato com diversos Departamentos e equipes de trabalhos, sendo que praticamente todos os contatos daquela época permanecem. nB: O que você acredita que o classifica para esse novo trabalho aqui dentro da Quinta da Baroneza? ACD: Disponibilidade, comprometimento e lealdade – que considero muito importantes e sem os quais não se alcançam os objetivos. Temos uma infinidade de proprietários aqui, cada um com uma característica, e temos de ter bom senso – e passar esse bom senso para a equipe –, no sentido de que são pessoas importantes, que estão aqui em um momento de lazer ao lado da família e dos amigos. E nosso dever é trabalhar para manter a tranquilidade e a qualidade do empreendimento. Mais uma vez: é um trabalho de prestação de serviços. nB: Seu passado profissional o qualifica de que maneira para o cargo de diretor superintendente? ACD: No último hotel em que trabalhei, recebíamos cerca de 800 pessoas por dia. Pessoas que vêm, ficam dois dias e vão embora. E nesses um, dois dias, acontece de tudo, o que é completamente diferente daqui, onde temos praticamente sempre os mesmos associados. O que torna o trabalho, de certa forma, mais fácil, pois você acaba conhecendo um pouco dessas pessoas. É só saber quais são os seus limites e não ultrapassá-los. nB: Quais são os seus maiores desafios no momento? ACD: Acredito que hoje, em primeiro lugar, é manter – e até aprimorar – a qualidade do residencial Quinta da Baroneza, sendo necessário, para tanto, nos mantermos informados, atualizados e focados na prestação de serviços com qualidade. Em segundo lugar, e com o aumento populacional do residencial, dedicar muita atenção à implantação do Projeto Aroeira (nome dado ao projeto de segurança da Quinta da Baroneza). nB: Quais as principais características do seu trabalho? ACD: Uma das caraterísticas do meu trabalho é manter uma equipe motivada e bem treinada, que seja comprometida com o melhor atendimento ao associado, sendo muito importante o respeito ao Estatuto e aos Regulamentos Internos. Eles têm de ser cumpridos. Outro item é o comprometimento com o orçamento aprovado pelo conselho. O cumprimento dele é de extrema importância, já que envolve todas as despesas do ano, os planos de investimento e novos projetos, como o de segurança, além de zelar pelo patrimônio da Baroneza. Além desses, elenco ainda a abertura para o contato direto, afinal é muito importante a troca de informações com os associados. Por conta dessa série de itens, você acaba sendo meio que um miniprefeito. Mas um prefeito com bom senso. nB: E como você imagina que deve funcionar o contato do associado com você, que é o “prefeito” do residencial? ACD: Totalmente aberto. Seja por e-mail, por telefone, estou sempre à disposição. É o que a hotelaria ensina: não receba, somente, o hóspede.

»


Eles sempre cuidaram de você chegou a hora de retribuir à altura.

11 3145 4700 www.dalben.com.br

O

cuidado que faz toda a diferença

Com o Dal Ben Amigo da Família, profissionais cuidadores, supervisionados por gerontólogos acompanham o idoso em suas Atividades de Vida Diária (AVDs), garantindo a qualidade de vida que ele merece!


Fotos: Angela Castilho

46 » Especial » Edição 55 Você tem de estar à frente, sentir as dificuldades dos associados, mesmo antes deles virem até você. E são coisas que dependem muito do cumprimento do Regulamento Interno. Vamos a um exemplo simples: o Departamento de Fiscalização de Obras. Todos os proprietários têm de entregar seus projetos, e nosso Departamento tem de fiscalizar o início das obras, a demarcação dos lotes, etc. Mas algo relativamente simples, que hoje consta no Regulamento, e que gera muitas dificuldades e aborrecimentos, para ambas as partes, é o paisagismo. Nesse caso, se você sente que está tendo dificuldades, o melhor caminho é conversar conosco, e nós iremos consultar o Regulamento e solicitar que o proprietário traga a planta do paisagismo antes de realizar. Como você consegue chegar a esses procedimentos de estar à frente das dificuldades? Prevenção é a palavra chave. Ouvindo os proprietários e as pessoas que trabalham nos diferentes setores do residencial. Essa é uma grande meta que eu tenho: criar um comitê executivo e participativo, que envolva todos os setores, tanto dos Clubes quanto da Sociedade. Como Fiscalização de Obras, Departamento de Engenharia e Manutenção, Meio Ambiente, Segurança, Administrativo, Clube Hípico. Com duas reuniões por semana, os trabalhos serão divididos, não serei eu que estarei impondo. Esse comitê é, para mim, uma prioridade. nB: Essa ideia está nos seus planos ou já foi colocada ao conselho? ACD: Por hora está nos meus planos, mas devo começar a implantá-la de imediato. nB: E como esse comitê funcionaria, exatamente? ACD: Esse comitê formado pelos gestores de cada setor se reunirá semanalmente para discutir os problemas do residencial e suas soluções, apresentação de novas ideias, orçamentos, acompanhamento das metas, as implantações etc. Isso é urgente. nB: Como o associado pode entrar em contato com você? ACD: Pelo e-mail diretoria@quintadabaroneza.com.br e/ou pelo telefone da central de atendimento aos associados, pedindo para falar diretamente comigo. nB: Há alguma outra mensagem que você gostaria de passar aos associados? ACD: Estou super feliz com essa oportunidade, e ainda mais feliz por ter decidido fixar residência em Bragança Paulista, juntamente com minha família – há três anos estamos morando na cidade, a apenas 17 quilômetros de distância da Quinta da Baroneza. Tudo se encaixou perfeitamente na minha vida. E acredito que, nesses dois anos que tive de experiência no Clube Hípico, pude mostrar minha dedicação. Naquela época, não ficamos com um único setor do Clube sem melhorias, tivemos investimentos em todas as áreas. Foi muito gratificante, e o associado viu o que estava acontecendo. Nesse dia-a-dia dentro do Clube e da Sociedade, você ouve ideias, e as obras não somos nós que inventamos, elas vêm dos próprios associados. nB: A família ficou contente? ACD: Muito contente. Ainda mais agora, que estou em casa todos os dias.

»


Atribuições e metas O diretor superintendente é responsável pela execução das políticas e diretrizes emanadas do Conselho Deliberativo: - Definições de políticas operacionais; - Definições de políticas técnicas; - Definições de políticas administrativas.


Atribuições São atribuições específicas do Diretor Superintendente todas aquelas que não sejam de competência exclusiva dos Conselhos Deliberativos, Fiscal ou Assembleia Geral: - Zelar pelo cumprimento do Estatuto, Regime Interno; - Zelar pelo orçamento aprovado; - Zelar pelos bens patrimoniais do residencial; - Tomar conhecimento de todas as atividades desenvolvidas no residencial, preservando a ordem e a tranquilidade do mesmo; - Zelar pela manutenção da privacidade do residencial, evitando que este seja utilizado para fins de propaganda ou publicidade de qualquer natureza.

Associados - Prover atendimento ao associado com urbanidade e prestezas, resolvendo os seus problemas e necessidades dentro do âmbito de suas atribuições; - Responder prontamente ao associado em suas demandas; - Comunicar aos associados adoção de novas normas ou alterações das existentes, esclarecendo o motivo e os benefícios que trarão para o residencial.

Comunidade - Manter estreito e bom relacionamento com o poder público, as concessionárias de serviços e as comunidades vizinhas, com vistas ao desenvolvimento da região como um todo harmonioso.

Metas - A manutenção e aprimoramento da qualidade existente no residencial; - Estar atento e acompanhar as melhorias necessárias do departamento de segurança do residencial; - Aprimorar o departamento de atendimento aos associados, funcionários e prestadores de serviços; - Ouvir as sugestões dos associados, funcionários e prestadores de serviços; - Equipe de trabalho: formação de um comitê executivo participativo, onde todos os setores serão envolvidos com a administração, melhorias e necessidades do residencial.


QUINTA DA BARONEZA PRONTA PARA MORAR

ALTÍSSIMO

PADRÃO • Terreno 3.530 m2 • Área Construída : 970,00 m2 • Fase III (próximo a mata) • 4 ou 5 suítes • cozinha gourmet equipada • ar condicionado central • armários completos • jacuzzi • luminárias • casa automatizada • paisagismo premiado • casa caseiro, etc. INFORMAÇÕES C/ PROPRIETÁRIO (19) 3707-1650 H.C.


Publieditorial

Desospitalização:

Iniciativas como o Home Care oferecem resultado positivo na continuidade do tratamento

A desospitalização tem sido cada vez mais frequente. Essa é uma tendência mundial que visa à redução do tempo de internação hospitalar, sem, é claro, perder de vista a saúde. O objetivo da desospitalização não é dar alta ao paciente precocemente. É fornecer todo o suporte para que o tratamento tenha continuidade em casa por meio de iniciativas como o home care. O atendimento conhecido como Home Care tem crescido rapidamente, apresentando opções de cuidado em detrimento de internações hospitalares longas e algumas vezes desnecessárias. O home care é o principal instrumento para a prevenção da mortalidade infantil, da mortalidade perinatal, para a prevenção das doenças crônico-degenerativas e no acompa-

nhamento das pessoas que já manifestaram estes problemas de saúde. Ainda há muita gente que acredita que, se vier a adoecer, num hospital receberá um atendimento melhor do que em qualquer outro lugar. Isso acontece porque, na maioria das situações, as pessoas esperam que, com cuidados mais intensivos e com a internação num local com maiores recursos técnicos e tecnológicos, suas chances de recuperação serão maiores e mais rápidas. Entretanto, a maioria das pessoas desconhece que os hospitais também são locais que oferecem riscos à saúde de qualquer paciente. Hoje, graças ao desenvolvimento da medicina, várias doenças podem ser tratadas em casa. E as vantagens são muitas, dentre elas a diminuição das reinternações e

dos custos hospitalares, a redução dos riscos de infecção hospitalar, a manutenção do paciente no núcleo familiar, e o aumento da qualidade de vida dele e de seus familiares. O paciente fica mais próximo de amigos e parentes e o resultado desse processo é sempre muito positivo. “O home Care pode melhorar, e muito, a qualidade de vida dos pacientes que não precisam ficar internados no hospital”, afirma Patricia Palomba, diretora de operação da Global Care. “Além disso, o acompanhamento domiciliar é feito de acordo com especificações do médico e com base nas prescrições necessárias para o melhor atendimento”, conclui. No que diz respeito aos hospitais, com a desospitalização, existe uma diminuição da média de permanência dos doentes no ambiente hospitalar, e, consequentemente, o aumento do número de leitos oferecidos. Isso implica em redução de custos para os hospitais, sem prejuízos para os pacientes.

Global Care amplia seu atendimento A Global Care está ampliando seu escopo de atuação, provendo atenção à saúde para os indivíduos que requeiram serviços de internação e atendimento domiciliar. Além


de atendimento à população com baixo risco de saúde, com atuação educacional e foco em prevenção. Com esse movimento a empresa tem conquistado novos clientes – não somente operadoras de saúde e pessoas físicas (particulares), mas também grandes empresas, as quais são beneficiadas com serviços que atendem todas suas necessidades, provendo atenção adequada ao indivíduo que precisa de uma sensibilização sobre a importância de cuidar de sua saúde até a paciente de alta complexidade. Complementar ao sistema ofere-

cido pelos planos de saúde que proHoje a Global Care é a uma das vêem rede médica de atendimento poucas empresas com solução compleem hospitais, clinicas e laboratórios, ta: passando pelo indivíduo saudável a Global Care passa a atuar com o e também aquele acometido de uma foco no indivíduo, e não na doença, patologia de alta complexidade. oferecendo todos os recursos para a manutenção da saúde a um custo racional para o agente pagador. “A empresa também está modificando suas instalações para atender esse novo segmento. Novos profissionais têm chegado para atender essa demanda, com metodologias e abordagens específicas”, declara Dr. Euro Palomba, médico e presidente da Global Care. www.globalcare.com.br | (11) 3124-4555


Conveniência » Edição 55 52 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Parada estratégica Empório Europa amplia mix de produtos à venda na loja do Centro de Conveniência Quinta da Baroneza Da Redação Há mais de duas décadas em Bragança Paulista e uma das primeiras lojas presentes no Centro de Conveniência Quinta da Baroneza – recentemente completou nove anos no mall –, o Empório Europa é uma opção prática e de excelente custo benefício

para compra de cervejas especiais, destilados, vinhos importados, itens de mercearia fina, chocolates e sorvetes. Isso sem contar as opções de presentes de última hora, bastante procuradas pelos proprietários. “Além de nossa gama usual de produtos, sempre


incorporamos novidades e seguimos um calendário de produtos sazonais, abrangendo o Natal, Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, entre outras datas comemorativas”, explica Rosana Tavares, gerente do Empório Europa. Na Quinta da Baroneza, os campeões de venda são os vinhos importados, os destilados e os chocolates, em especial o da marca suíça Lindt. “Especificamente no caso dos vinhos, percebemos, ao longo dos anos, que os proprietários da Baroneza dão preferência aos do Novo Mundo, provenientes da Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Índia, Estados Unidos, Chile, Argentina, Brasil e Uruguai”, diz Rosana. Atento a essa demanda, desde o início de abril, o Empório colocou novos rótulos diferenciados à venda na loja do Centro de Conveniência, além dos já tradicionalmente estabelecidos. “É o caso do E. Guigal, produtor de uma das mais notáveis coleções de vinho do mundo, de alta qualidade e

preços competitivos, presente em todas as AOCs (Appellati on d’origine contrôlée) da região Norte do Rhône (França)”, explica a gerente. “Outra novidade na loja da Baroneza é a linha Robert Mondavi Private Selection, criada para explorar e mostrar ao consumidor os vinhedos das melhores regiões produtoras de Central Coast, na Califórnia (Estados Unidos).” E para quem também gosta de apreciar uma boa cerveja, vale a dica: vários tipos da Brooklyn Brewery, legendária cervejaria do mestre cervejeiro Garrett Oliver, aterrissaram recentemente na loja do Empório Europa. “Investimos no atendimento personalizado e temos uma relação muito próxima com todos os nossos clientes, em especial os da Quinta da Baroneza. Por isso, recomendo que os proprietários sempre nos mandem sugestões de produtos, que serão prontamente atendidas”, acrescenta Rosana Tavares.

»


SERVIÇO Empório Europa – Centro de Conveniência Quinta da Baroneza Tels.: (11) 4892.2658 e 4033.6000 – ramal 6 E-mail: emporioeuropa@postoeuropa.com.br www.geuropa.com.br/emporio_europa/ No Centro de Conveniência, funciona às sextas-feiras, das 14h às 20h, aos sábados, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 10h às 14h.

Fotos: Fontpress

Delivery: os proprietários podem efetuar pedidos por telefone, com entrega nas residências da Quinta da Baroneza.


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 56 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Salto a salto A competição do ranking interno 2013 do Clube Hípico Quinta da Baroneza começou no primeiro domingo de março. Na ocasião, a pista de areia foi palco de uma animada disputa, subdividida em diferentes níveis de experiência. A naBaroneza, como de costume, esteve lá para conferir.


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 58 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


ANTICATO OFF WHITE.

ACABAMENTO ENCANTADOR, COM UM RESULTADO ESTÉTICO QUE SÓ A FLORENSE OFERECE PARA VOCÊ. EXCLUSIVO ACABAMENTO COM PINTURA ARTESANAL, QUE CONFERE AO MÓVEL APARÊNCIA RETRÔ, ATRAVÉS DE EFEITOS PINCELADOS NAS FACES EXTERNA E INTERNA DAS PORTAS

ed

paint hand

VISITE O NOVO SHOWROOM ANÁLIA FRANCO. PRÓXIMO AO SHOPPING ANÁLIA FRANCO / SÃO PAULO. RUA ELEONORA CINTRA 290 (11) 3469 7033 VENDAS@FLORENSEAF.COM.BR WWW.FLORENSE.COM


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 60 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 62 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


anos


Fotos: Fontpress

Acontece » Clube Hípico » Edição 55 64 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Na Estrada » Edição 55 66 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Dia feliz na fazenda Trilhas de bike, passeio de charrete... e o principal: um almoço saborosíssimo, capaz de fazer qualquer um esquecer do relógio. Conheça a Fazenda São Silvano, a menos de vinte minutos da Baroneza Por Luana Garcia


Na Estrada » Edição 55 68 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Na edição 52 da naBaroneza, revelamos os principais atrativos da cidade de Morungaba, uma ótima opção de passeio de final de semana para os proprietários da Quinta da Baroneza. Mas há um outro segredinho que foi omitido pela equipe da revista. Um destino que, além de ser digno de uma matéria à parte na revista, merece um dia inteirinho, exclusivo, de passeio com a família e amigos. Trata-se da Fazenda São Silvano, às margens da estrada vicinal Benedicto Olegário Chiavatto, um dos caminhos que leva à Morungaba (veja mapa e indicações do caminho na página 74). A motivação primordial de nossa visita à Fazenda é um al-

moço sem pressa no Stefano’s Fazenda, restaurante localizado no interior da São Silvano, que tem como proposta servir uma comida reconfortante, de preparo cuidadoso e características regionais, em um ambiente típico de fazenda. Mas a diversão já começa no caminho. Cheia de curvas, cercada, em alguns trechos, por eucaliptos e com um sobe e desce constante, a estrada vicinal Benedicto Olegário Chiavatto ostenta uma paisagem incrível, garantida pela vista da Pedreira Conter e de diversas fazendas de plantação. Às margens desta estradinha, fica, por exemplo, a Fazenda Santo Onofre, que recebeu certificação orgânica em 1999. Seu acesso infelizmente é restrito, mas é dali que saem verduras, legumes e até flores comestíveis para os restaurantes de chefs renomados de São Paulo, como Alex Atala e Emmanuel Bassoleil.


Esse belo caminho, cercado de verde abundante – e em diversos tons – por todos os lados, pode ser percorrido tanto de carro (o asfalto apresenta boas condições) quanto de bike: 18 quilômetros separam a São Silvano da Quinta da Baroneza. Mais adiante você verá que compensa encarar o percurso (e o esforço) na companhia das magrelas, já que há um espaço exclusivo para elas no empreendimento. No quilômetro 3,7 da Benedicto Olegário Chiavatto, chegamos à primeira entrada da Fazenda São Silvano, destinada aos turistas – ali há uma pequena placa indicando o restaurante Stefano’s Fazenda. Logo na entrada, todos são recepcionados com uma garrafinha de água, uma gentileza oferecida pelos seguranças ao efetuarem o cadastro dos motoristas. O restaurante da Fazenda São Silvano é capitaneado pela marca Stefano’s, tradicional de Campinas. Daí o nome da filial: Stefano’s Fazenda. “É um restaurante familiar, gerido pelo meu pai, Ronaldo Paiva Coelho, que também é culinarista. Nós trabalhamos com comida italiana, mas meu pai, que é mineiro, tinha

»

O turista pode se esbaldar no farto buffet de saladas – são 12 tipos – e provar das 15 opções de pratos quentes variados


Perto da entrada do restaurante, há espreguiçadeiras e sofás. A ideia é que os clientes passem de três a quatro horas almoçando


Na Estrada

Edição 55 « www.QUINTADABARONEZA.com.br

esse sonho de voltar às origens. Foi daí que abrimos a primeira unidade do Stefano’s Fazenda no Shopping Galeria, em Campinas – que existe há sete anos – e a segunda, há um pouco mais de um ano, aqui na São Silvano”, conta o proprietário Christian Coelho. Segundo ele, a ideia é que os clientes passem de três a quatro horas almoçando. O tempo pode parecer absurdo a princípio – sobretudo para os apressados paulistanos –, mas faz todo sentido quando conhecemos as instalações. Perto da entrada do restaurante, há espreguiçadeiras e sofás. “A pessoa chega, pede um coquetel de frutas, seleciona alguns petiscos servidos em cima do fogão a lenha (inclusos no valor único do buffet) e vai relaxar, papear com os amigos. Só então começa a almoçar para valer”, explica Coelho. Depois de algumas rodadas de torresmos e pasteizinhos (os petiscos preferidos no Stefano’s), o turista pode se esbaldar no farto buffet de saladas – são 12 tipos – e provar das 15 opções de pratos quentes variados, isso aos domingos. Aos sábados, é servida uma feijoada light e quatro opções de pratos à la carte (veja mais informações no quadro da página 76). “O cardápio é

« 71

montado para atender a todos os gostos, e daí vem a proposta do self service. O que não significa que não é uma comida de qualidade. A proposta é que os clientes tragam suas famílias e tenham várias opções na refeição, montando o prato do jeito que preferirem”, afirma o proprietário. Para fechar o almoço, não pule, em hipótese alguma, o pavê de doce de leite, preparado pessoalmente pela mãe de Christian, Miriam Solange Coelho. “Uma receita que vem da minha bisavó, passou pela minha avó e hoje é feita pela minha mãe. É um de nossos cartões de visita, junto com o suco de laranja com framboesa”, diz Christian.

A diversão continua Para a responsável pela São Silvano, Ana Elisa Moraes Barros, um dia perfeito na fazenda seria assim: “o turista agenda conosco um café da manhã para as 10h, chega com a família. A esposa vai caminhar pelas trilhas, a criança, andar a cavalo, e o marido vai passear de bike. Lá pelas 13h, 14h, todos almoçam juntos e dão uma descansada nas espreguiçadeiras antes de voltar para a Baroneza.” Isso porque, além da comida saborosíssima que, por si só, justifica o passeio, a

»


Na Estrada » Edição 55 72 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Fazenda São Silvano abriga um amplo complexo de lazer dirigido a turistas, que compreende, entre outras atrações, pousada, Vila Hípica, bike park, playground, trilhas pela mata e até uma pequena cachoeira. O bike park merece uma menção à parte. Frequentemente, o local abriga eventos oficiais de BMX e mountain bike. “A taxa de utilização do espaço é de R$ 20 (diária), e recomendamos que os visitantes tragam suas bicicletas, já que temos poucas disponíveis para alugar. É importante também que a pessoa venha acompanhada de pelo menos mais um ciclista, e que faça uso dos equipamentos de segurança”, diz Ana Elisa. Mas como relaxar o corpo também é uma excelente opção de lazer, há salas de descanso e espreguiçadeiras espalhadas por diversos ambientes. “Atendemos vários perfis de turistas. Namorados que almoçam, se jogam nas espreguiçadeiras e se divertem olhando os cavalos. Mas também famílias que curtem o lazer ao máximo. Há árvores frutíferas – dá para colher uma fruta direto do pé -, pequenos animais pelas trilhas... os cavalos são muito mansos, próprios para um passeio gostoso pela fazenda. E é essa a nossa intenção. Promover um resgate do natural, da beleza e da diversão em perfeita harmonia com a natureza”, afirma a responsável. “Temos inclusive um projeto na horta, específico para famílias de turistas, no qual as crianças vêm, plantam algo, colocam o nome e depois voltam para consumir o que plantaram. Os pequenos vêm, preparam sua saladinha e depois levam o tempero para casa.” Nos próximos seis meses, a Fazenda São Silvano inaugurará mais uma atração aos visitantes: uma “minifazenda” com casais de diferentes bichos, tais como ovelhas, porcos, galinhas, entre outros. “Será um espaço saudável, com os bichos muito bem cuidados, e ninguém terá de pagar a mais para ter essa experiência”, promete Ana.

»


Na Estrada » Edição 55 74 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Como chegar Saindo da Quinta da Baroneza, são apenas 18 quilômetros – menos de 20 minutos – até a Fazenda São Silvano. Vire à direita na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira e siga até o quilômetro 39,5. Al haverá uma entrada para a Rodovia Benedicto Olegário Chiavatto – a mesma que dá acesso à Fazenda Dona Carolina –, que leva até Morungaba. Pegue este acesso e acompanhe as placas da Fazenda São Silvano, que fica no quilômetro 3,7. Importante: para acessar o complexo de lazer e o restaurante Steffano’s Fazenda, entre na primeira entrada da São Silvano (vindo da Quinta da Baroneza). Ali haverá um segurança em uma guarita, recepcionando os turistas. A segunda entrada, um pouco mais adiante, é exclusiva para proprietários do residencial.


_ Piso Laminado _ VinĂ­lico _ Papel de Parede _ Deck e pergolado

_ Cortinas _ Persianas _ Tapetes

www.decorattainteriores.com.br Rua do Retiro, 1128 | Jardim Paris | JundiaĂ­ | SP | 11 2709.3645 | 2709.3646


Na Estrada » Edição 55 76 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

SERVIÇO Restaurante Stefano’s Fazenda (Unidade Fazenda São Silvano) Tels.: 11 4014-7332; 19 7850-1033 stefanosgalleria@terra.com.br www.stefanosfazenda.com.br

Fazenda São Silvano – complexo de lazer Tels.: 11 3758-3013 (de seg. a sex.) e 11 4014-6639; 40147332; 4014-6661 (de qua. a dom.) fazendasaosilvano@fazendasaosilvano.com.br www.fazendasaosilvano.com.br

Funciona aos sábados, das 12h30 até o último cliente (recebe até as 22h), e aos domingos, das 12h30 às 17h. Aos sábados, oferece buffet de feijoada light no almoço e outras quatro sugestões de pratos à la carte (uma massa, um prato com frango, outro com peixe e outro com carne vermelha). Também aos sábados são servidas pizzas a partir das 19h30. Já aos domingos, oferece buffet completo de comida brasileira. O café da manhã é servido mediante agendamento prévio. Em feriados e emendas, consulte o restaurante sobre horários de funcionamento e cardápio. Aos domingos, é recomendado reservar mesa, sobretudo para grandes grupos. Alguns valores: • Buffet de feijoada light: R$ 32* (por pessoa) • Pratos à la carte: R$ 35* (em média) • Almoço de domingo: R$ R$ 43,90* (por pessoa) *Bebidas à parte

O complexo de lazer e a pousada funcionam aos sábados, domingos e feriados (incluindo emendas de feriados). Pousada (aberta ao público, mediante reserva): check-in a partir das 13h e late check-out até as 16h. A Vila Hípica São Silvano ministra aulas de equitação em todos os dias da semana, mediante agendamento prévio. Alguns valores: • Passeio a cavalo adulto, 30 minutos, com condutor: R$ 40 • Passeio a cavalo criança, 15 minutos, com condutor: R$ 20 • Passeio de troller (charrete puxada por cavalos): R$ 35 • Aula de equitação: R$ 60 • Bike park (uso livre): R$ 20 • Pousada 1 (quarto de casal + cama extra): R$ 252 a diária, com café da manhã incluso • Pousada 2 (quarto maior para até 5 pessoas): R$ 354 a diária, com café da manhã incluso

Fotos: Fontpress e Divulgação


ESTAS CASAS JÁ FORAM PROJETOS. A MTA Engenharia nasceu com a Quinta da Baroneza. Acrescentou valor e beleza ao empreendimento. Foram dezenas de casas construídas, instalações e obras de infraestrutura. A competência do trabalho, o comprometimento com os prazos e a transparência com os números levaram a MTA para outros condomínios, outros empreendimentos. Se você pretende construir, não deixe de consultar a MTA Engenharia. Seu projeto só tem a ganhar.

Especialista em Quinta da Baroneza.

(11) 4892-2668 • www.mtaengenharia.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 78 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Na trilha do coelhinho Para as crianças, que desde cedo são apresentadas ao símbolo do coelho que distribui ovos de chocolate, a Páscoa é uma folia só. No domingo do feriado, a Casa das Crianças foi palco de uma saborosa clínica de cupcakes, organizada pelo Clube Hípico em parceria com a nutricionista Kátia Negretti, que incentivou pessoalmente os pequenos a viajarem na decoração (e degustação) dos bolinhos. Logo na sequência, foi promovida a tradicional Caça aos Ovos, liderada pelo Coelho da Páscoa “em pelo”. Pais e filhos seguiram setas estrategicamente espalhadas pelo Clube Hípico e foram muito bem recompensados ao final da aventura. Daqueles momentos para não esquecer jamais.


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 80 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 82 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Experiência Gourmet de SPA. Venha se surpreender!

Requinte

Sabor e

Beleza

Saúde

SPA Sorocaba auxiliando você a viver mais e melhor Acompanhamento médico integrado Acompanhamento de nutricionista e chef de cousine Dietas hipocalóricas: Casher, gestantes e pós-parto, diabéticos, hipertensos, vegetarianos e ovolactovegetarianos Aulas com degustação Academia com aparelhos de última geração

Fisioterapia Parque aquático e pista de caminhada Centro de relaxamento e estética Saídas diárias monitoradas Lazer. Muito lazer Ambiente paradisíaco E muito mais

Reservas

Terra Nosso pequeno planeta Preserve-o

0800 701 8878

www.spasorocaba.com.br Resp. Téc.: Dr. Manoel Carlos Beldi Castanho Cardiologista - CRM 35119


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 84 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 86 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 88 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Flávio de Jesus

m

Trilho motorizado

Assim como você, sua casa merece o melhor.

KR Limpeza

LIMpezas eM GeRaL

• • • • • • •

Limpeza de pedras (todos os tipos) Pisos – Tratamento de ardósias Limpeza de calhas e Manutenção de vidros Telhados e impermeabilização Caixa d’água- Forros – Dedetização Toldos – Limpeza pós obra em geral Acabamento em madeira e raspagem de piso de madeira

Servindo melhor você

Cortina rolo

0800 772 2545 | 11.4035 5064 maxitoldos@maxitoldos.com.br www.maxitoldos.com.br Bragança Paulista -SP | Brasil

antes

depois

depois

antes

depois

antes

antes

depois

facebook.com/kr.limpeza 11- 4538.8259 / 11-97493.6294 (Marcos) Rua Vicente Ribeiro Guimarães, 13 - Cecap marcos_krsantos@hotmail.com ID: *101*17417 | *101*18438


Fotos: Fontpress

Acontece » Clube Hípico » Edição 55 90 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Acontece » Clube Hípico » Edição 55 92 » www.QUINTADABARONEZA.com.br

Dia de celebração O domingo de Páscoa é uma importante data cristã. Representa a morte e ressurreição de Jesus Cristo, e é vista como uma celebração da vida e do renascimento. Nesse dia, o Espaço Ecumênico da Quinta da Baroneza, local que reverencia a pluralidade e preserva a harmonia entre todas as religiões, abriu suas portas para uma missa católica de Páscoa. Um momento especial, acompanhado de perto por um grande número de proprietários e familiares.


Fotos: Fontpress

Acontece » Clube Hípico » Edição 55 94 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Escolha os métodos de correção que começam com o seu olhar 09 TOP-Service. All rights reserved.

Tratamentos Ortodônticos com grandes vantagens estéticas UNIDADES

Invisible Incognito Braces ™

AlexAndre ZAnesco

The IncognitoLingual Bracket System is setting new standards ™

Mestre e Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial - CROSP 50288

in orthodontics. Do you want to become more efficient? Then

São Paulo: Rua Fernandes Moreira - Tel.: 11 3729 4199 explore the benefits of our highly professional Incognito System.www.azodontologia.com.br Bragança Paulista: Rua Dom Aguirre 1162 - Tel.: 11 4033 3606 ™


Desafio maior Mesmo antes de se tornar um termo corriqueiro, a sustentabilidade já pulsava na Quinta da Baroneza. Há doze anos, o empreendimento foi concebido em torno desse conceito, que coloca a natureza como um bem a ser preservado em um sentido amplo, muito além dos muros que circundam os limites do residencial. Desde o implemento de boas práticas de gestão, a questão da plena autossuficiência em água – que hoje envolve a manutenção e ampliação da estação de tratamento –, a segurança para todos os que vivem a Quinta da Baroneza e até uma contribuição efetiva, tanto social como de meio ambiente, para o entorno, tudo isso é sustentabilidade. Isso sem contar a contribuição direta e efetiva à preservação do verde – um legado de suma importância para as gerações futuras –, com os esforços de manutenção das duas áreas de Reserva

do Patrimônio Histórico Natural (RPPN) situadas no interior do empreendimento. A sustentabilidade é, portanto, um enorme desafio para todos. Especificamente no universo da Quinta da Baroneza, para o novo Conselho Deliberativo, que detém a missão de congregar os interesses e valores dos proprietários, afinando-os ao preceito de harmonia com o verde e os ideais humanos. Para não somente desempenhar o seu papel, mas superar as expectativas em torno de suas ações, o Conselho conta com a contribuição preciosa e permanente dos associados. Todas as sugestões e críticas são muito bem-vindas, e certamente somarão, de forma positiva, aos esforços já realizados. Cordialmente, Conselho Deliberativo

Membros do Conselho Deliberativo da Sociedade Residencial Quinta da Baroneza e Clube Hípico Quinta da Baroneza: José Roberto D´Affonseca Gusmão (Presidente); Carlos Jorge Loureiro (Vice-Presidente); Alberto Jacobsberg; Andre Pinheiro de Lara Resende; Carlos Mario Siffert de Paula e Silva; Eliane Consentino; Fernanda Zocchio Semeoni; Rafael Marques Canto Porto; Renato Velloso Dias Cardoso; Ricardo Ermírio de Moraes; Ricardo Uchoa Alves de Lima e Silvio Steinberg

Foto: Chema Llanos

Última Página » Edição 54 98 » www.QUINTADABARONEZA.com.br


Já ouviram falar como é fácil comprar um imóvel em miami ou orlando? O desejo de todos os nossos clientes é o mesmo, viver o sonho americano.

• • • • •

Financiamento bancário com 30 % de entrada Juros Anuais aproximadamente de 4 % Condomínios exclusivos Opção de locação para férias Piscinas privativas, cozinhas equipadas, garagem, campo de golfe, pé na areia e muito mais! • Excelentes condições

Edna Batini

a vitoria aJuda você a realizar este sonho! Visite uma de nossas filiais: Av. dos Eucaliptos, 740 - Moema - SP (esquina com Al. dos Arapanés) Fones 11 4564-6415 • 11 3014-0004 www.vitoriarealty.com



Revista naBaroneza 55