Page 1

6

-

A N O

3

-

J U L H O

D E

2 0 1 9

-

W W W . L I S T A D A S A U D E . C O M . B R

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

E D I Ç Ã O

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

1


Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

2

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

3


Sua família MERECE SEMPRE O MELHOR CUIDADO! A presença do hospital é marcante para a sociedade. Atualmente ele ocupa uma área de 6 hectares, possuindo 65 leitos, 4 salas para consultórios, 2 salas para cirurgia, 1 sala de esterilização, 1 sala de administração, 1 farmácia, 1 refeitório, 1 cozinha, 1 lavandeira, 1 necrotério, 1 capela, recepção, 3 postos de enfermagem, 1 sala de curativos, 30 instalações sanitárias. Alguns dos serviços realizados são no Pronto Atendimento 24 horas. Outros se dão através de consultas com especialistas, internações de clínica médica, pediátrica, cirúrgica, psiquiátrica e de maternidade. Para o atendimento ao público, o hospital possui diversos equipamentos instalados e em funcionamento como tomógrafo, densitometria óssea, mamógrafo, Raios-X fixo e móvel, CR digitalizador de imagens, ultrassom, ecocardiógrafo, endoscópio e colonoscópio na área de imagem, bem como, diversos outros equipamentos para atendimentos de emergência e cirurgias. O hospital possui praticamente todos os seus leitos com camas modernas e elétricas para melhor acomodação e conforto dos seus pacientes. ATENDIMENTOS: SUS, Associação Comunitária Irmã Úrsula Heidemann, Unimed, SC Saúde, Cassi, Saúde CEF e Particular.

HOSPITAL SÃO SEBASTIÃO 48

3525.0333

RUA NEREU RAMOS, 1200 CENTRO, TURVO-SC Responsavel Técnico:

DR. RAFAEL ROVARIS

4

CRM/SC 15518

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

5


Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

6

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


CAPA

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

7


8

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

9


EDITORIAL Saúde: está aí uma coisa essencial para a vida das pessoas. E é justamente ela que norteia o nosso trabalho. Prevenção a enfermidades, alerta aos sintomas e promoção da qualidade de vida são os nossos propósitos. Em mais uma edição, a Revista Lista da Saúde traz temas pertinentes ao seu dia a dia. Nesta edição, nossa capa traz um empreendimento que promete alavancar o setor da saúde da região. O Vittá Empresarial irá aglutinar profissionais de diversas áreas, incluindo médicos, nutricionistas, dentistas, e várias outras especialidades. Fique por dentro de todas as informações do empreendimento na matéria principal. Mais uma vez, concluímos uma edição de sucesso, graças a parceria de nossos clientes amigos, que juntos, somam conhecimento e dedicação para informar você, nosso leitor! Agradecemos a todos os nossos grandes parceiros e, claro, a você que nos acompanha já há tanto tempo. Estamos felizes e satisfeitos em poder concluir mais uma etapa de nossa caminhada!

EXPEDIENTE DIREÇÃO GERAL Rodrigo Amaral Gomes DIREÇÃO ADMINISTRATIVA Priscilla Campos Amaral EDITORA Maiara Possamai - Jornalista JP-4434/SC PROJETO GRÁFICO ender.com.br DESIGN E DIAGRAMAÇÃO Markus Phelipe Ribeiro Daniele Silveira FOTOGRAFIA Higor Campos Foto Stylo Gabriela Capra Thiago Fraga Flávia Sá Mazzuco Fotografia *Os anúncios e matérias são de responsabilidade dos seus autores.

Ótima leitura!

RODRIGO AMARAL GOMES PRISCILLA CAMPOS AMARAL

10

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br

MATÉRIAS E ANÚNCIOS: (48) 99608-2652 comercial@listadasaude.com.br www.listadasaude.com.br


vantagens d e

e s p e c i a l i s t a

p a r a

e s p e c i a l i s t A .

Só uma Instituição Financeira especialista na área da saúde tem os melhores produtos e taxas do mercado para você alcançar seus objetivos.

Quer saber mais sobre o Crédito Saúde Unicred? Vi s i t e n o s s a Ag ê n c ia e fal e c o m s eu G e r e n t e d e R e l ac i o nam e n t o.

u n i c r e d . c o m . b r / s u l c ata r i n e n s e

/unicredscpr listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

11


ÍNDICE ESPECIAL CAPA

CONHEÇA O VITTÁ EMPRESARIAL PÁGINA 14

TRATAMENTO PARA HÉRNIAS NA PAREDE ABDOMINAL PÁGINA 16

DR. RAFAEL ROVARIS

ENVELHECIMENTO ATIVO: NOVA MANEIRA DE VIVER PÁGINA 32

DR. CAIO AUGUSTO KNIHS

SAIBA COMO TRATAR VASINHOS E VARIZES PÁGINA 18

DR. JOÃO HENRIQUE ARAÚJO

SÍNDROME MIOFASCIAL: CONHEÇA OS SINTOMAS PÁGINA 20

DR. GUSTAVO DE OLIVEIRA BERNARDO

ASMA EM CRIANÇA: MITOS X VERDADES PÁGINA 22

DR. MATHEUS NAPOLEÃO BARCELOS

O QUE SÃO AS TALASSEMIAS? PÁGINA 24

DRA. SIMONE LESPINASSE ARAUJO

TRANSTORNOS ALIMENTARES PÁGINA 26

DR. JETENDER SINGH KALSI

EXCESSO DE TELAS E OS DANOS PARA SUA VISÃO PÁGINA 34

TAMILA S. DAROS

SAIBA COMO EVITAR INCHAÇO E RETENÇÃO DE LÍQUIDOS PÁGINA 36

DRA. IANE DAGOSTIN

ENTENDA A CONSULTA PRÉ-CONCEPCIONAL PÁGINA 38

CAROLYNE FREDERICO

ATENÇÃO PARA OS SINTOMAS DA ANSIEDADE PÁGINA 40

DR. JOSÉ AUGUSTO DE BEM PEREIRA

DR. RAFAEL ROBERG DA SILVA

PATOLOGIAS NO PUNHO E NA MÃO

PÁGINA 28

REVISTA LISTA DA SAÚDE

SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS PÁGINA 30

DR. MATEUS VOLPATO

12

DRA. TÚLIA KLEVESTON

listadasaude.com.br

ANTES DA CIRURGIA, ATENÇÃO PARA TRÊS MEDICAMENTOS! PÁGINA 42


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

13


CAPA ESPECIAL

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

14

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

15


CIRURGIA GERAL

HÉRNIAS DA PAREDE ABDOMINAL:

TRATAMENTO É A CIRURGIA!

Saiba quais são os cinco tipos da doença, que possuem o mesmo tratamento Hérnia é caracterizada por um escape de órgão ou conteúdo interno do abdômen, através de uma abertura (defeito) das camadas da parede abdominal que deveriam manter as estruturas dentro do abdômen. Esse defeito pode ser devido à má formação (desde o nascimento), enfraquecimento da parede ou decorrentes de cirurgias prévias. Hérnias congênitas (do nascimento) são comuns e devem ser diagnosticadas e tratadas por cirurgiões pediátricos. A mais comum das hérnias é a inguinal (da virilha), seguida das incisionais, umbilicais, epigástricas e outras mais raras. Hérnias inguinais são mais comuns em homens, do lado direito (60%), do lado esquerdo (30%) e bilaterais (10%). Podem ser congênitas não tratadas, pelo enfraquecimento da região inguinal, ou ainda ser recidivas de hérnias já tratadas cirurgicamente. A principal queixa é a dor local, e o abaulamento da região, muitas vezes descendo para a bolsa escrotal. Paciente com queixa de dor nessa região, sem sinais de hérnia no exame físico devem ser submetidos a ultrassom da região para confirmar o diagnóstico. Hérnias incisionais aparecem após uma cirurgia, mais comuns após cirurgias abertas do que nas videolaparoscopicas, decorrentes de uma técnica de fechamento da parede mal realizada, ou mais comumente de es-

forços de pacientes que não seguem as orientações de repouso, ou algum esforço não intencional como a tosse. Hérnias umbilicais podem ser remanescentes da infância ou adquiridas com o envelhecimento. Obesidade e a gravidez são fatores de risco para desenvolvimento dessa hérnia. Hérnias epigástricas são os defeitos da linha média da parede abdominal acima do umbigo. Sintomas das hérnias são muito parecidos, abaulamento e dor local. O diagnóstico na maioria das vezes é feito ao exame físico, no caso de dúvidas ultrassonografia deve ser realizada. O tratamento de todas as hérnias

é exclusivamente cirúrgico e a cirurgia deve ser realizada o mais brevemente possível, após o diagnóstico, devido ao risco de encarceramento (saída de órgão, principalmente o intestino, com interrupção da irrigação sanguínea e sofrimento da parte presa a hérnia). Existem várias técnicas possíveis para o tratamento das hérnias. As mais realizadas utilizam telas para reforço da parede abdominal. As técnicas laparoscópicas (por vídeo) vem crescendo e ganhando cada vez mais espaço devido ao menor risco de recidiva e retorno mais cedo às atividades.

DR. MATEUS VOLPATO CIRURGIÃO GERAL CRM/SC 19613 | RQE 14139

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

16

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

17


CIRURGIA VASCULAR

INVERNO É O PERÍODO IDEAL PARA O TRATAMENTO DE VASINHOS E VARIZES Além de auxiliar na recuperação, o clima frio também favorece a cicatrização dos procedimentos É no verão, na hora de colocar as pernas à mostra, que as pessoas se dão conta das varizes e vasinhos aparentes e bate o arrependimento “por que não cuidei disso antes?” A verdade é que, com as temperaturas mais amenas, o tratamento de varizes e vasinhos fica mais confortável, já que as pernas podem ficar mais escondidas e protegidas do sol. Além, disso, o uso de meias, se necessário, torna-se mais cômodo; os vasos dilatam menos; a retenção de líquido é menor, diminuindo a sensação de inchaço e há menos riscos de manchas, devido à diminuição da exposição solar.

CONHEÇA OS PRINCIPAIS TRATAMENTOS PARA VASINHOS E VARIZES

A escleroterapia com glicose é injetável, pode ser feita em consultório e é indicada para vasinhos com menos de dois milímetros.

Outro tipo de tratamento para secar vasinhos é a escleroterapia com espuma. Também injetável, pode ser feita em consultório, em todos os vasos, inclusive os de grande calibre. O laser usa energia luminosa para efetuar o mesmo trabalho da escleroterapia, inflamando o vaso e impedindo a circulação. Esse procedimento é recomendado para microvarizes e vasinhos. Na cirurgia tradicional ocorre a retirada dos vasinhos doentes. Esse é o método indicado quando os mais simples não são suficientes. O médico identifica os vasinhos, corta, retira cada um com uma agulha própria e faz um curativo. Se for necessário operar a veia safena, são feitos cortes na região da virilha e do tornozelo. A cirurgia com endolaser é feita usando uma fibra óptica na veia a ser ressecada. A energia luminosa do laser passa por ela e cauteriza o vaso, sem necessidade de curativos, cortes

e repouso. O método é indicado para varizes calibrosas, como a da veia safena. O CLaCS (Cryo-laser & Cryoescleroterapia) é a opção mais moderna, que une o melhor dos métodos tradicionais com a aplicação de um jato de ar gelado de até -20o C. As veias são contraídas e o desconforto é reduzido, fechando os vasinhos doentes.

IMPORTANTE:

o tratamento de vasinhos e varizes pode aparentar ser um procedimento simples, mas pode trazer complicações quando não for realizada com um angiologista ou cirurgião vascular, que podem dizer com precisão qual o real diagnóstico, além do procedimento correto para recuperá-la. Vasinhos e varizes não podem ser considerados apenas um incômodo estético. Quando não tratadas provocam diversos problemas de saúde de ordem séria como tromboflebites, tromboses venosas e até embolia pulmonar.

DR. CAIO AUGUSTO KNIHS

CIRURGIA VASCULAR E ENDOVASCULAR CRM/SC 18817 | RQE 15086|16491

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

18

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


Resp. técnico

DR. CAIO AUGUSTO KNIHS CIRURGIA VASCULAR E ENDOVASCULAR CRM/SC 18817 | RQE 15086|16491

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

19


ANESTESIOLOGIA

SÍNDROME MIOFASCIAL:

UMAS DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE DOR NAS COSTAS E NO PESCOÇO Fique atento aos sintomas e saiba qual o tratamento ideal A Sindrome Miofascial (SDM) é uma das mais frequentes causas de dor nas costas e no pescoço e é maior causa de dor musculoesquelética. É uma condição caracterizada pela presença de pontos gatilhos (ou trigger points), popularmente chamados de nódulos musculares. Uma particularidade destes nódulos é que quando estimulados causam dor em uma área distante (dor referida). Por exemplo, um nódulo na região cervical quando comprimido, pode gerar uma dor na cabeça ou no braço. Causas relacionadas: movimentos repetitivos; baixo condicionamento físico; inatividade por um longo período de uma determinada musculatura; traumas; fatores nutricionais; fatores emocionais como estresse e ansiedade; doenças da tireoide; diabetes. O diagnóstico é clínico, ou seja, a história da dor e o exame físico, onde poderá ser observado a contratura muscular, além disso, é possível perceber a diminuição da mobilidade local e fraqueza muscular (fenômenos motores), dormências e formigamento (sensoriais), vertigens, urgência urinária ou desconforto ao urinar (autonômicos). A termografia pode auxiliar no diagnóstico. Em relação aos tratamentos, importante colocar que a base vem da identificação da causa, correção e reabilitação, neste inclui a fisioterapia, psicologia, nutrição e educação física. Os medicamentos que basicamente são utilizados são os analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares, antidepressivos. Em alguns casos indica-se: terapias por agulhamento a seco ou com o uso de anestésico, acupuntura, inclusive pode se recorrer ao uso da toxina botulínica.

DR. JOÃO HENRIQUE ARAÚJO ANESTESIOLOGISTA | ESPECIALISTA EM DOR CRM/SC 15.966 | RQE 10795 / 13313

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

20

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

21


PNEUMOLOGIA

ASMA EM CRIANÇA: MITOS X VERDADES Tem cura? Bombinha vicia ou ataca o coração? Preciso usar o espaçador? Asma é uma doença pulmonar crônica tratável que leva a obstrução dos brônquios (tubos que levam o ar até os pulmões), podendo estar presente desde a infância até o fim da vida. Essa obstrução é decorrente da inflamação local devido a diversas causas, como gripes e pneumonias, ou exposição a agentes externos, como poeira, fumaça de cigarro, poluição e outros. História na família de asma e outras doenças como dermatite atópica, rinite e alergias alimentares também estão ligadas ao diagnóstico. No Sul, uma a cada cinco crianças tem asma e imagina-se que este número seja ainda maior.O diagnóstico é realizado a partir da história do paciente, com sintomas como chiado no peito, cansaço aos esforços, despertar noturno por falta de ar, entre outros. Associado a isto, podem ser necessários exames de sangue, Raio-X e provas de função pulmonar, como a espirometria. A maioria das crianças até os cinco anos apresenta melhora do quadro devido ao crescimento natural dos pulmões e dos brônquios, ficando mais difícil de obstruí-los.

Porém, os pacientes que não tratam adequadamente, ou seja, tratam somente as crises, tem uma chance grande de manter os sintomas mesmo após o crescimento. O uso abusivo de corticoide oral(prednisolona) no tratamento das crises pode levar a efeitos colaterais como aumento da pressão, peso e glicemia, além de alteração no

crescimento e fragilidade dos ossos. Por isso, é importante tratar para evitar as crises e assim o uso desta medicação em excesso. Nas crises também usamos bombinhas como o Salbutamol ou nebulização com Fenoterol. Estas não viciam e não atacam o coração, podendo causar

aumento dos batimentos cardíacos, porém sem nenhuma repercussão quando utilizadas em doses adequadas, devendo ser utilizadas sempre conforme orientação médica. O uso diário de corticoides inalatórios (outra bombinha) é a primeira escolha no tratamento, reduzindo sintomas, crises e risco de internação. Sempre é necessário que utilize todas as bombinhas com espaçador, lembrando que nenhuma delas vicia. Esta medicação é extremamente segura, com doses muito menores que dos corticoides orais, sendo assim não possui os efeitos colaterais do mesmo. Outros tratamentos também são utilizados com sucesso, variando conforme idade do paciente. Importante que o tratamento seja feito da maneira correta e com adesão do paciente. Lembramos então que a asma é uma doença tratável e que muitas vezes apresenta remissão com o crescimento e o tratamento adequado. É fundamental o seguimento com um Pneumologista Pediátrico para evitar que isto se torne um problema para o resto da vida.

DR. GUSTAVO DE OLIVEIRA BERNARDO PNEUMOLOGISTA PEDIÁTRICO CRM/SC 20686 | RQE 16783 / 17295

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

22

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

23


HEMATOLOGIA

O QUE SÃO AS TALASSEMIAS? Entenda esta doença que afeta o sangue e pode trazer transtornos ao paciente TALASSEMIA ALFA

São quatro as apresentações clínicas e estão relacionadas com a alteração genética apresentada no cromossomo 16; portador silencioso (sem manifestações), traço talassêmico alfa (anemia leve), doença da hemoglobina H (anemia moderada a grave) e síndrome da hidropsia fetal da hemoglobina Bart`s (anemia grave e incompatível com a vida). Podem ser encontradas nos países do mar Mediterrâneo, sudeste da Ásia, África e Índia, chegando ao Brasil por meio da imigração dos povos oriundos destes países.

TALASSEMIA BETA

São três as apresentações clínicas e estão relacionadas com a alteração genética apresentada no cromossomo 11; Talassemia beta menor/traço talassêmico beta (anemia leve), talassemia beta intermediária (anemia leve a grave, podendo necessitar transfusões de sangue esporadicamente) e talassemia beta maior (anemia grave, necessitando transfusões de sangue a cada 2 – 4 semanas desde os primeiros meses de vida). O tratamento das talassemias dependentes de transfusão baseiase em três “pilares”: transfusão de hemácias fenotipadas e filtradas, quelação de ferro e adesão ao

tratamento. Esse tipo de mutações genéticas é oriundo dos países do Mediterrâneo, Oriente Médio, Índia, Ásia central, sul da China, Extremo Oriente, norte da África, e chegaram ao Brasil por meio dos movimentos imigratórios, principalmente com os italianos e gregos. As pessoas com talassemia necessitam de um diagnóstico precoce para que sejam convenientemente cuidadas. Com a garantia da qualidade transfusional, com os exames para a detecção da sobrecarga de ferro, com os quelantes de ferro, com a tecnologia da ressonância

nuclear magnética para diagnóstico e controle da quelação de ferro e com equipes multiprofissionais e multidisciplinares qualificadas e atuantes, a sobrevida e a qualidade de vida das pessoas com talassemias podem melhorar muito.

DR. MATHEUS NAPOLEÃO BARCELOS HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA PEDIÁTRICO CRM/SC 18432 | RQE 15281/15244

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

24

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

25


PSIQUIATRIA

TRANSTORNOS ALIMENTARES: COMO IDENTIFICA-LOS?

Conheça os tipos e tratamentos desta doença que atinge cada vez mais a população

Os transtornos alimentares são cada vez mais foco da atenção dos profissionais da área da saúde por apresentarem significativos graus de adoecimento e mortalidade. Estes transtornos ocorrem geralmente entre mulheres no final da adolescência e nas adultas jovens com uma proporção homem-mulher de 1:10 e até de 1:20. Com frequência estão associados a algum outro transtorno psiquiátrico como depressão, ansiedade, transtorno obsessivo compulsivo e até mesmo o abuso de álcool e outras drogas.

ANOREXIA NERVOSA

A anorexia nervosa caracteriza-se por perda de peso intensa e intencional às expensas de dietas extremamente rígidas com uma busca desenfreada pela magreza e uma distorção grosseira da imagem corporal. Indivíduos com anorexia nervosa podem apresentar várias limitações funcionais associadas ao transtorno, como um isolamento social significativo ou fracasso em atingir o nível acadêmico ou profissional desejado.

BULIMIA NERVOSA

Bulimia é um distúrbio que se caracteriza por episódios recorrentes e incontroláveis de consumo de grandes quantidades de alimentos, geralmente com alto teor calórico. A preocupação excessiva com o peso e a imagem corporal leva o paciente a métodos compensatórios

inadequados e repetitivos para evitar ganho de peso como a indução de vômito e uso indevido de laxantes e diuréticos. Os indivíduos com bulimia em geral sentem vergonha de seus problemas alimentares e tentam esconder os sintomas e os episódios de compulsão alimentar ocorrem em segredo ou da maneira mais discreta possível.

TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR

Este transtorno é caracterizado por comer muito mais rapidamente do que o normal até se sentir desconfortavelmente satisfeito, sem a sensação física de fome. Os indivíduos com este transtorno preferem se alimentar sozinhos por se constrangerem do quanto comem e por sentirem-se deprimidos ou muito culpados em seguida. O fator desencadeante mais comum da compulsão alimentar é uma situação vivenciada pela pessoa que lhe gere um afeto ruim, além de sentimentos negativos relacionados ao peso corporal e sensação de tédio. A pessoa com o transtorno de compulsão alimentar apresenta diversos problemas no desempenho de papéis sociais e uma qualidade de vida baixa.

TRATAMENTO

O tratamento dos transtornos alimentares exige acompanhamento de equipe multidisciplinar composta

por médicos psiquiatra e clínico, psicólogo e nutricionista. Diversas classes de medicamentos podem ser utilizadas especialmente se ocorrerem outros distúrbios associados como depressão ou transtorno bipolar. A terapia cognitivo-comportamental tem mostrado bons resultados a longo prazo. Geralmente a pessoa que apresenta um transtorno alimentar tem muita dificuldade em aceitar o problema e quando aceita, demora ou não procura ajuda especializada. Assim, o papel da família é fundamental tanto na identificação do transtorno quanto no seu tratamento. Portanto, na suspeita de um transtorno da alimentação, converse com o seu médico, procure ajuda, pois você não precisa enfrentar este problema sozinho, há tratamento.

DRA. SIMONE LESPINASSE ARAUJO PSIQUIATRA CLÍNICA MÉDICA

CRM/SC 23292 | RQE 14086 - 14087

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

26

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

27


ORTOPEDIA

PATOLOGIAS NO PUNHO E NA MÃO:

QUAIS AS MAIS COMUNS? Fique atento às lesões que requerem maiores cuidados. Alguns casos necessitam até de cirurgia

CASOS EM QUE A CIRURGIA É RECOMENDADA

Podemos dividir as mais comuns patologias da mão e punho por faixa etária, na infância e adolescência, devido ao grande número de quedas e traumas, as lesões traumáticas como fraturas, entorses e contusões são as mais comuns. Já no adulto jovem, muitas vezes os acidentes de trabalho como esmagamento, ferimentos cortantes ou queda de altura apresentam uma grande incidência, as tendinites são as causas de dores mais relatas devidos aos esforços repetitivos ou atividades

físicas desregradas. Os adultos de meia idade e idosos já apresentam a síndrome do túnel, a artrose e o dedo em gatilho como as patologias mais frequentes. Importante destacar também a tenossinovite de DeQuervain - uma forma de lesão tendinosa repetitiva envolvendo dois dos tendões que percorrem o lado dorso lateral do punho. Os pacientes geralmente expressam desconforto considerável com o movimento do punho e do polegar.

A grande maioria das patologias que acometem a mão e punho apresentam uma melhora satisfatória com o tratamento clínico adequado, tanto medicamentoso como fisioterápico, porém em casos que há falha no tratamento clínico as cirurgias estão indicadas. As cirurgias mais realizadas são para a síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, cisto sinovial de punho e tenossinovite de DeQuervain. Em média, o paciente demora de três a quatro semanas para conseguir realizar suas atividades no trabalho, nesse período aguardamos a cicatrização da pele, melhora o edema e da dor pós-operatória, avaliamos se ocorre alguma infecção local e após o paciente apresentar uma melhora já encaminhamos para iniciar com a fisioterapia. Após a recuperação completa da cirurgia, o paciente encontra-se apto para realizar qualquer atividade que já realizava, desde laboral à atividade física. O índice de recidiva das doenças como síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, cisto sinovial são muito baixos, desde que a indicação do procedimento e a cirurgia tenham sidos precisas, porém é comum o aparecimento das mesmas patologias no membro contralateral.

DR. RAFAEL ROBERG DA SILVA

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA ESPECIALISTA EM CIRURGIA DE MÃO E PUNHO CRM/SC 18.880 | RQE 15.758

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

28

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

29

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/SC 12524 - RQE 8638

DR. RODRIGO B. SCHEIDT

RESP. TÉCNICO


GINECOLOGIA

VOCÊ SABE O QUE É SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS? Fique atenta aos sintomas!

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma condição clínica que atinge cerca de 10% das mulheres na idade reprodutiva. A SOP é um distúrbio caracterizado por anovulação crônica, que é a dificuldade de ovular, consequente a um meio endócrino desordenado que leva a um quadro de hiperandrogenismo (aumento dos androgênios – hormônios sexuais masculinos). As principais manifestações clínicas estão associadas a distúrbios menstruais como irregularidade menstrual, acne, aumento de pelos, pele oleosa, infertilidade - frequentemente associados à alteração no metabolismo como resistência insulínica - aumento de peso e aumento do risco cardiovascular. Portanto, a SOP tem que ser encarada como um distúrbio complexo, similar à doença cardiovascular e a diabetes melito tipo 2, em que inúmeras variantes genéticas e fatores ambientais interagem, combinam e contribuem para a fisiopatologia. O diagnóstico da SOP é dado quando existe um quadro de hiperandrogenismo clínico ou laboratorial, associado a distúrbios menstruais e/ou presença de ovários

policísticos na ultrassonografia, sendo descartadas outras causas de hiperandrogenismo. É importante ressaltar, que a presença de ovários policísticos na ultrassonografia, sem as outras manifestações clínicas, não pode ser confundida com a SOP.

A apresentação clínica da SOP pode variar muito, portanto seu tratamento deve ser individualizado no intuito de melhorar as alterações endócrinas e diminuir as manifestações clínicas conforme as queixas e os riscos de alterações metabólicas apresentadas por cada mulher. O tratamento depende do objetivo da paciente, se é tratar o distúrbio endócrino e suas consequências ou

desejo de gestar. São de primordial importância, já que se trata de um distúrbio complexo, mudanças de hábitos de vida como uma dieta bem equilibrada visando impedir picos de insulina e atividade física regular. A perda de 5% a 10 % do peso corporal têm uma impacto importante na melhora de regularidade dos ciclos e melhora da fertilidade. O tratamento medicamentoso passa por uso de anticoncepcional combinado, medicações para controle da acne, do hirsutismo e controle da resistência insulínica, quando estiver presente. Neste intuito, é muito importante que a paciente e o ginecologista não abordem somente as queixas e distúrbios relacionados ao ciclo menstrual e sintomas da paciente, sendo fundamental identificar as portadoras de SOP com maior risco de resistência insulínica/ Síndrome metabólica para prevenção de suas consequências. Uma equipe multidisciplinar com psicólogo, nutricionista, educador físico e médico deve compreender a paciente portadora de SOP de forma holística para que além do controle dos sinais e sintomas possa se prevenir as consequências a longo prazo do mau controle da Síndrome.

DRA. TÚLIA KLEVESTON GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA CRM/SC 15534 | RQE 11535

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

30

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

31


MEDICINA

SAIBA COMO ENVELHECER DE MANEIRA SAUDÁVEL Envelhecimento ativo é o termo que define esta nova maneira de viver Se quisermos que o envelhecimento seja uma experiência positiva, uma vida mais longa deve ser acompanhada de oportunidades contínuas de saúde, participação e segurança. A Organização Mundial da Saúde adotou o termo “envelhecimento ativo” para expressar o processo de conquista dessa visão. Envelhecimento ativo é o processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas. A palavra “ativo” refere-se à participação contínua nas questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis, e não somente à capacidade de estar fisicamente ativo ou de fazer parte da força de trabalho. As pessoas mais velhas que se aposentam e aquelas que apresentam alguma doença ou vivem com alguma necessidade especial podem continuar a contribuir ativamente para seus familiares, companheiros, comunidades e países. O objetivo do envelhecimento ativo é aumentar a expectativa de uma

vida saudável e a qualidade de vida para todas as pessoas que estão envelhecendo, inclusive as que são frágeis, fisicamente incapacitadas e que requerem cuidados. Manter a autonomia e independência durante o processo de envelhecimento é uma meta fundamental para indivíduos e governantes. Além disto, o envelhecimento ocorre dentro de um contexto que envolve outras pessoas – amigos, colegas de trabalho, vizinhos e membros da família. Esta é a razão pela qual interdependência

e solidariedade entre gerações (uma via de mão-dupla, com indivíduos jovens e velhos, onde se dá e se recebe) são princípios relevantes para o envelhecimento ativo. A criança de ontem é o adulto de hoje e o avô ou avó de amanhã. A qualidade de vida que as pessoas terão quando avós depende não só dos riscos e oportunidades que experimentarem durante a vida, mas também da maneira como as gerações posteriores irão oferecer ajuda e apoio mútuos, quando necessário.

DR. RAFAEL ROVARIS MÉDICO

CRM/SC 15518

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

32

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

33


OFTALMOLOGIA

O USO EXCESSIVO DE TELAS E OS DANOS PARA A SUA VISÃO Conheça a área da oftalmologia que estuda este tipo de malefício e o que pode ser feito para trata-lo A Ergonomia voltada para a Oftalmologia vem sendo progressivamente alvo de estudos frequentes, devido à sua fácil aplicação no ambiente doméstico e laboral. Ergoftalmologia é definida como a ciência que estuda a relação entre o trabalho (bem como uso doméstico de computadores, celulares e leitura) e a visão, buscando proporcionar conforto visual e consequentemente levando à redução da fadiga e do sofrimento visual durante as atividades. Existem atividades onde observamos um alto grau de comprometimento visual, dentre elas os controladores de trafego aéreo, trabalhos em terminais de vídeo, em microscópios, computadores e controladores de impurezas em indústrias farmacêuticas e alimentícias. E hoje com advento dos celulares ultra modernos associados a jogos e diversas atividades e as redes sociais levam a um maior comprometimento na qualidade visual. A avaliação ergoftalmológica deverá ser realizada adequadamente por médico oftalmologista que é capacitado a realizar estes exames, e com periodicidade anual. A luminância também é outro fator importante no estudo da ergoftalmologia, devido à importância da intensidade da luz sobre um objeto para que ele seja visível. Outro parâmetro importante que vale ser res-

saltado é a importância da melatonina. Quando estamos concentrados trabalhando em monitor de vídeo e celulares, por exemplo, apresentamos uma redução do número de piscadas, o qual leva a um ressecamento dos olhos, principalmente nos usuários de lentes de contato. Os sintomas observados nesse grupo são a sensação de olhos pesados, cansados e irritados. É importante orientar de que a elevação da altura do monitor de vídeo resultará em uma maior exposição ocular e, consequentemente, um aumento do olho seco e irritabilidade ocular. A medida mais simples e eficaz é orientar a piscar mais frequentemente e realizar pausas para um descanso.

As atividades realizadas em ambientes pequenos não apresenta uma visão ao infinito, ou seja, superior a seis metros, com isso não ocorre a desativação do sistema de convergência, que permanece ativo por toda a atividade, levando com isso à fadiga. Portanto, sempre muito importante o descanso das atividades de perto olhando para a distância. Com a evolução da era digital fica evidente a prática e a manutenção de atitudes ergonômicas relacionadas à oftalmologia em ambientes laborais e domésticos, para que exista uma otimização do relacionamento entre a visão e as atividades desenvolvidas.

DR. JETENDER SINGH KALSI OFTALMOLOGISTA CRM/SC 7826 | RQE 14663

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

34

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

35


NUTRIÇÃO

NOVE DICAS PARA EVITAR O INCHAÇO E RETENÇÃO DE LÍQUIDOS O inchaço e a retenção de líquidos são causados geralmente por maus hábitos alimentares, que acabam levando ao um acúmulo excessivo de água no organismo. Esse acúmulo causa o inchaço nas mais incômodas regiões do corpo humano, e além disso também podem causar acúmulo de gases, e a prisão de ventre.

trada de ar no organismo, além de contribuir para alcançar a sensação de saciedade mais rápido.

Com a eliminação de alguns hábitos, inclusão de outros, e com ajustes no cardápio, é possível acabar com essa sensação tão incômoda. Confira abaixo algumas dicas de hábitos que podem ajudar a eliminar essa sensação:

1. Água

4. Corte ou evite os chicletes, bebidas alcoólicas e frituras

Beba muita água, ela hidrata e conduz as substâncias no seu organismo, portanto é uma grande aliada contra o inchaço. A água faz tudo fluir no organismo, podendo levar tudo o que está acumulado para o seu destino no bom funcionamento do intestino e acelera o metabolismo. Pode acrescentar um pouco de limão na sua água, é um bom desintoxicante, diurético e ajuda na hora da digestão.

Todos contém substâncias que dificultam a digestão, e contribuem para a retenção de líquidos.

2. Evite sempre os alimentos industrializados

6. Coma para viver e não viva para comer

Eles contêm substâncias que provocam a retenção de líquidos, entre outros efeitos.

3. Mastigue bem os alimentos

Comer devagar é uma grande dica, pois facilita a digestão, controla a en-

5. Pratique exercícios

Estimula a circulação e aumenta a velocidade do metabolismo, fazendo tudo circular e acontecer mais rápido no seu corpo. Evite ficar sempre muito tempo parado na mesma posição, mexa-se sempre.

Maneirar nas porções ingeridas nas refeições também melhora a chance de sucesso na digestão.

7. Aposte no mamão, abacaxi e laranja

Estas frutas, contém fibras, que aju-

dam muito no processo de digestão, ajudando na digestão, acabam ajudando também a diminuir o inchaço.

8. Priorize o seu sono reparador

Crie o hábito de dormir bem, ambiente ideal, e no mínimo 8 horas de sono, pois o sono regula o metabolismo, fazendo com que todos os processos do organismo sejam facilitados.

9. Investigue se o inchaço pode ser causado por alguma intolerância alimentar

Faça os testes, passe algum tempo sem ingerir o glúten, e veja como se sente. Depois, corte a lactose, pois as vezes o inchaço é uma das grandes consequências de uma intolerância alimentar. Fique atento, caso consiga inserir estes hábitos na sua rotina e nada mudar, ou seja, continuar sentindo o inchaço, procure um médico e investigue!

TAMILA S. DAROS NUTRICIONISTA

CRN10-7200 Pós-Graduanda em Nutrição Clínica - Hospital Israelita Albert Einstein Granduanda em modulação intestinal

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

36

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

37


GINECOLOGIA

CONSULTA PRÉ-CONCEPCIONAL:

O CUIDADO QUE COMEÇA ANTES DA GESTAÇÃO Saiba a importância de manter um acompanhamento desde quando você decide engravidar A gestação é um evento fisiológico. No campo social e emocional, traz grandes modificações na vida da mãe, do casal e da família, no processo de adaptação para receber e cuidar de uma criança. Mesmo assim, metade das gestações não são planejadas. Quando a mulher não deseja gestar, há diversos métodos anticoncepcionais. No cenário da gestação desejada, vem ganhando destaque a consulta pré-concepcional, que ocorre antes da paciente engravidar, com o intuito de planejamento. E quando esta consulta deve ser realizada? Não há um prazo pré-estabelecido, mas a sugestão é que se a paciente é jovem e não possui nenhuma doença, 90 dias antes da concepção é suficiente. Paciente a partir dos 35 anos, com alguma doença ou usando medicações, deve consultar com seis meses de antecedência da data que pretende engravidar. A paciente que já deixou de usar método anticoncepcional e tentou engravidar durante um ano sem sucesso, deve procurar o ginecologista. Para as pacientes acima de 35 anos, esse prazo é seis meses, para investigar infertilidade.

A consulta pré-concepcional é a oportunidade de fazer uma avaliação geral da saúde e corrigir problemas, como por exemplo: - Doenças prévias com controle inadequado (por exemplo, diabetes, hipertensão, etc.), - Medicações que precisam de ajuste ou substituição, - Avaliação do peso, - Hábitos alimentares e a suplementação de nutrientes, como ácido fólico,que deve começar antes da gestação, - Atualização de vacinas, - Cessar tabagismo e drogas, moderar álcool, - Atividade física que precisa ser alterada ou iniciada, - Modificação da atividade laboral, quando necessário. Conforme cada caso, podem ser necessários além do exame físico, exames laboratoriais, de imagem e citopatológico do colo uterino. O pai ou parceiro também deve realizar uma revisão médica. Essa consulta

pode ser feita com o próprio ginecologista ou com o médico de confiança do paciente. A consulta pré-concepcional vai muito além da consulta de rotina, abrange vários aspectos físicos, emocionais e sociais, contemplando a saúde como um todo. Apesar da gestação tratar-se de um evento fisiológico, gerar uma nova vida é algo muito delicado e especial, e pode estar sujeito a problemas, os quais tentamos evitar ou minimizar com cuidados que começam antes da gravidez e continuam por todo o pré-natal, nascimento e período pós-parto. O objetivo é mãe e bebê saudáveis e família feliz. Conte com o ginecologista e obstetra nesse desafio!

DRA. IANE DAGOSTIN GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA CRM/SC 21985 | RQE 17687

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

38

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

39


PSICOLOGIA

ANSIEDADE: FIQUE ATENTO AOS SINTOMAS! Descubra se você é uma pessoa ansiosa e se precisa de tratamento O Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) o país registrou 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) que convivem com algum tipo de ansiedade. No contexto clínico da psicologia, cresce cada vez mais o número de queixas que, de alguma forma, estão relacionadas com a ansiedade. Até que ponto a ansiedade é saudável? É normal sentir ansiedade antes de um evento importante ou frente a situações de perigo. Quando nos preocupamos com algo que pode vir a acontecer, tomamos uma série de medidas para resolver previamente aquela situação, isso é ansiedade saudável, por isso na dose certa, ela é proveitosa e garante que nos preparemos para situações futuras. No entanto, ela se torna preocu-

pante quando nos inviabiliza, quando ela paralisa e não permite que possamos agir da forma como gostaríamos ou realizar nossos desejos. Os sintomas somáticos se manifestam no corpo como insônia, sudorese, tremores, dores diversas, náuseas, taquicardia, falta de ar, etc. Os sintomas psíquicos são pensamentos de insuficiências, de não dar conta, impotência e fracasso. Esse conjunto de sintomas que compõe a ansiedade, reflete na vida social, profissional, familiar e amorosa. A ansiedade como um sintoma O sintoma para a psicanálise aparece como expressão de um conflito psíquico, como mensagem do inconsciente. O sintoma é uma demanda do inconsciente como uma forma de dar um destino para aquilo que ele não consegue tornar realidade na sua consciência e nem nas palavras. Por isso a ansiedade indica algo, ela não é problema em si, mas um sintoma, um mecanismo de defesa para reduzir qualquer manifestação que pode colocar em perigo a integridade do ego, onde o

indivíduo não consiga lidar com situações que por algum motivo considere ameaçadoras. Somente a partir de um tratamento analítico que se é possível acessar a história do sujeito, as experimentações e os traumas que o paciente vivenciou. A análise como cura pela fala A ansiedade é semelhante ao medo, no entanto nela você não sabe o que espera, é a antecipação de um futuro fantasioso. A pessoa está sempre preocupada com coisas que irão acontecer, amanhã, semana que vem, no mês que vem. Através do processo de análise pode então tornar consciente as causas que levam ao quadro do paciente, possibilitando a elaboração e ressignificação de situações relacionadas. Não é eliminar a ansiedade e sim torna-la suportável, redimensionando a relação do sujeito com o seu desejo. “As emoções não expressas nunca morrem. Elas são enterradas vivas e saem de piores formas mais tarde” – Sigmund Freud

CAROLYNE FREDERICO PSICÓLOGA CRP 12/17309

Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

40

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

41


ODONTOLOGIA

ANTES DA CIRURGIA, ATENÇÃO PARA TRÊS MEDICAMENTOS! Você deve informar ao seu cirurgião dentista a respeito do uso

rúrgicos ou clínicos mais invasivos. Resumidamente, riscos principalmente de hemorragia, e como consequência disto, edema demasiado, deiscência de sutura e contaminação do local operado.

Quando vamos ao Consultório Odontológico, muitas vezes nos esquecemos de citar alguns medicamentos que fazem parte da nossa rotina, mas não são julgados tão importantes ao conhecimento do Cirurgião Dentista. E isso é um erro grave! Tanto para o profissional que eventualmente deixe de perguntar, quanto para o paciente que deixa de falar.

te na metabolização óssea tornando o osso “pobre” e com uma capacidade de cicatrização bastante diminuída. Em miúdos, o paciente que faz uso dessa medicação, caso seja submetido a um procedimento cirúrgico simples como uma extração dentária, implante, ou enxerto ósseo, pode ter uma complicação de difícil manejo conhecida como “Osteonecrose”.

O primeiro dos três medicamentos é da família dos Bifosfonatos. Comercialmente, um dos mais conhecidos é o “Alendronato de Sódio” medicamento comumente utilizado por especialmente mulheres pós menopausa, indicado para controle da Osteopenia ou Osteoporose, ou ainda pacientes Oncológicos. Este medicamento, age diretamen-

O segundo fármaco é da família dos anticoagulantes. O ácido acetilsalicílico (AAS), popularmente conhecido como “comprimido para afinar o sangue”, é utilizado muitas vezes por nossos pacientes até mesmo sem acompanhamento médico. E pode se tornar também um grande inimigo para nós, em procedimentos especialmente ci-

O terceiro, geralmente utilizados por mulheres adultas jovens, que muitas vezes, não consideram o método contraceptivo anticoncepcional como um medicamento, e simplesmente não comentam a respeito do seu uso. Em procedimentos, onde essas pacientes são submetidas a administração concomitante de antibióticos, o efeito deste método contraceptivo pode ser consideravelmente reduzido, acarretando em maiores possibilidades de gravidez. As bactérias do trato gastrointestinal que muitas vezes são afetadas pela ação do antibiótico, são as mesmas responsáveis pela absorção e metabolização dos anticoncepcionais. Sendo assim, quando essa interação ocorre, é indicado que se use outro método contraceptivo. Informe sempre ao seu médico ou cirurgião dentista, a respeito do uso de medicamentos, quaisquer sejam as suas finalidades. Suplementos, repositores hormonais entre outros. Se achar prudente, o profissional irá solicitar alguns exames para avaliar o grau de seguridade para prosseguir com o tratamento, sendo algumas vezes, inclusive, a suspensão do mesmo por um determinado período.

DR. JOSÉ AUGUSTO DE BEM PEREIRA CIRURGIÃO DENTISTA CRO/SC 13887

Graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Especialista em Implantodontia e Cirurgia Avançada pela Asssociação brasileira de cirurgiões dentistas. Capacitado em cirurgia orofacial. Capacitado em lentes de contato e sistemas cerâmicos: estetica avançada. Capacitado em tôxina botulinica e preenchimento facial. Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

42

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


CONSULTAS | EXAMES | CIRURGIAS

DRA. THAIS BACHA BERTI

DR. ANDREAS E. W. MOREIRA MAIA

DR. SAMUEL ANGELO CORAL

DR. JAIRO TARCISIO TAMIOZZO

DR. BRUNO SARAIVA ROCHA

DRA. MEIBAL J. PIEDADE

DR. VINICIUS M. M. DA SILVA

DR. CARLOS A. S. TREMOÇO FILHO

DRA. SABRINA N. DA SILVA

DR. GUILHERME SAVI SERAFIM

CRM/SC 13656 | RQE 11272 Médica Oftalmologista

CRM/SC 11777 | RQE 13371 Médico Oftalmologista

CRM/SC 22789 | RQE 13252 Médico Oftalmologista

CRM/SC 10178 | RQE 4554 Médico Oftalmologista

CRM/SC 8324 | RQE 12394 Médico Oftalmologista

CRM/SC 7309 | RQE 8610 Médico Anestesiologista

CRM/SC 24550 | RQE 1712 Médica Oftalmologista

CRM/SC 14262 | RQE 10724 Médica Oftalmologista

DR. FLÁVIO A. LEMOS MARIANO CRM/SC 10.682 | RQE 7298 Médico Oftalmologista

DR. JETENDER SINGH KALSI CRM/SC 7826 | RQE 14663 Médico Oftalmologista

CRM/SC 13301 | RQE 15197 Médico Oftalmologista

CRM/SC 18826 | RQE 16292 Médico Oftalmologista

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

43


44

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

45


Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

46

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br


GUIA SAÚDE www.listadasaude.com.br

ANESTESIOLOGIA DR. JOÃO HENRIQUE ARAÚJO CRM/SC 15.966 RQE 10.795 / 13313 MEDICO ANESTESIOLOGISTA ESPECIALISTA EM DOR

CIRURGIA GERAL DR. MATEUS DARIO VOLPATO CRM/SC 19613 | RQE 14139 CIRURGIÃO GERAL

RUA NEREU RAMOS, 800 | CENTRO | TURVO/SC CLÍNICA DR. SALVARO

(48) 3525.3210 | 98847.9881 RUA VITAL BRASIL, 455 CRICIÚMA/SC - CENTRO DE DOR CRICIÚMA (48) 3461.6141 | (48) 3461.6160

RODOVIA JOSÉ SPILLERE, 998 | CARAVAGGIO NOVA VENEZA - CUIDAR CLÍNICAS INTEGRADAS

(48) 99855.3377

AV. GETÚLIO VARGAS, 2007 | JARDIM DAS AVENIDAS ARARANGUÁ/SC - COT CLÍNICA E IMAGEM (48) 3524.5143

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

47


CIRURGIA VASCULAR DR. CAIO AUGUSTO KNIHS CRM/SC 18817 | RQE 15086 | 16491

CIRURGIA VASCULAR E ENDOVASCULAR

DRA. TÚLIA KLEVESTON CRM/SC 15534 | RQE 11535

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RUA MÁRIO DE ANDRADE, 106 | 3º ANDAR | PIO CORRÊA | CRICIÚMA/SC CENTER CLÍNICAS (ANEXO À CLINIIMAGEM)

(48) 3433.2751 | 99178.8978

PRAÇA HERCÍLIO LUZ, 678 | CENTRO - ARARANGUÁ/SC - CLÍNICA CERETTA - (48) 3524.0042 RUA ALEXANDRE SANDRINE, 101 | SALA 104 | CENTRO | ORLEANS/SC CLÍNICA DA MULHER - CLINICA PRO SÁUDE

(48) 3466.1264 | (48) 3466.0503

DERMATOLOGIA

AV. SETE DE SETEMBRO, 2277 | CENTRO | ARARANGUÁ/SC - CENTRO CLÍNICO SÃO LUCAS

(48) 3524.0585 | 99619.9085 RUA ANTÔNIO MANOEL PRUDÊNCIO, 37 | CENTRO | TUBARÃO/SC - CLÍNICAS PARK BLOCO D

(48) 3631.1500

HEMATOLOGIA

DR. LUIZ FELIPE BLANCO

DR. MATHEUS N. BARCELOS

DERMATOLOGISTA

HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA PEDIÁTRICO

CRM/SC 10544 | RQE 15836

CRM/SC 18432 | RQE 15281 | 15244

RUA CEL. PEDRO BENEDER, 505, SALA 306 CENTRO, CRICIÚMA/SC - EDIFÍCIO MILENIUM

(48) 3045.2569

RUA CAETANO LUMMERTZ, 456, SALA 108 CENTRO, ARARANGUÁ/SC

RUA CORONEL PEDRO BENEDET, 333 SALA 714 | CENTRO | CRICIÚMA/SC METROPOLITAN CENTER

(48) 3524.5115

(48) 3437.5320 | 3413.4348

ENDOCRINOLOGIA DR. MARCO A. HILBERT CASCAES

CRM/SC 14838 | RQE 15753 | 10389

ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA CLÍNICA MÉDICA RUA JOÃO CECHINEL, 440 | PIO CORRÊA | CRICIÚMA/SC. CLÍNICA SANTÉ - (48) 3045.2909 | 99127.8001 RUA ALEXANDRE SANDRINI, 101 | CENTRO | ORLEANS/SC PRÓ SAÚDE - (48) 3466.2112

FONOAUDIOLOGIA GABRIEL FURLAN CRF 8696

FONOAUDIÓLOGO

RUA CAETANO LUMMERTZ, 456 - CENTRO, ARARANGUÁ/SC CENTRO EXECUTIVO ARARANGUÁ

(48) 3524.3218

DR. VITOR HUGO P. RICCI CRM/SC 16000 | RQE 11684

HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA RUA ANTÔNIO DE LUCCA, 50 |PIO CORRÊA | CLINIGASTRO MEDICINA INTEGRADA | CRICIÚMA/SC

(48) 3431.9999

RUA ANTÔNIO DE LUCCA,50 | SALA 109 | PIO CORRÊA | ONKOLÓGICA CLÍNICA MÉDICA | CRICIÚMA/SC

(48) 3437.0878

MÉDICO (A) DR. RAFAEL ROVARIS CRM/SC 15518

MÉDICO

RUA NEREU RAMOS, 1200 | CENTRO | TURVO/SC HOSPITAL SÃO SEBASTIÃO

(48) 3525.0333

GINECOLOGIA DRA. IANE DAGOSTIN

DRA. THAMIRIS M. ZANATTA

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

MÉDICA

CRM/SC 21985 | RQE 17687

CRM/ SC 18636

AVENIDA MUNICIPAL, 1182 | CENTRO | TURVO/SC CENTRO CLÍNICO AVENIDA - FONE: (48) 3525.0504 RUA PADRE JOÃO REITZ, 462 | CENTRO | SOMBRIO/SC CENTRO CLÍNICO SOMBRIO - FONE: (48) 3533.0144 RUA EXPEDICIONÁRIO IRACY LUCHINA, 1205 | COLONINHA | ARARANGUÁ/SC OSTERMANN MEDICAL CENTER - FONE: (48) 3522.2314

48

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br

NEREU RAMOS, 1200 CENTRO, TURVO/SC

(48) 3525.0333

NEREU RAMOS 800 CENTRO, TURVO/SC CLÍNICA DR. SALVARO

(48) 3525.3210


NUTRICIONISTA TAMILA S. DAROS

CRN10-7200

ORTOPEDIA DR. RAFAEL ROBERG DA SILVA

NUTRICIONISTA

CRM/SC 18880 | RQE 15758

AV. ANTÔNIO SANT HELENA, SALA 01, 553 PARQUE DAS AVENIDAS, SOMBRIO/SC

RUA JOÃO CECHINEL, 368 | PIO CORRÊA | CRICIÚMA/SC - OSTEOCLÍNICA - (48) 3081.9860 AV. MARCOLINO MARTINS CABRAL, 2075 | VILA MOEMA | TUBARÃO/SC - PRÓVIDA MEDICAL CENTER

(48) 99670.3832

RUA LAURO MULLER, 771 CENTRO, CRICIÚMA/SC

(48) 3413.5066 | 99117.484

ODONTOLOGIA DR. FLÁVIO TOMAZI CRO/SC 10818

CIRURGIÃO DENTISTA ESPECIALISTA E MESTRE EM CTBMF

RUA CRUZ E SOUZA, 102 PIO CORRÊA, CRICIÚMA/SC

(48) 3045.6621 / (48) 99181.6621

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CIRURGIA DE MÃO E PUNHO

(48) 3631.1500

RUA PADRE BERNARDO FREUSER, 228 | CENTRO | TUBARÃO/SC - ORTOIMAGEM - (48) 3631.1400

OTORRINOLARINGOLOGIA DR. ANDRÉ CECCON

CRM/SC 12454 | RQE 6020

OTORRINOLARINGOLOGISTA

RUA CAETANO LUMMERTZ, 456 - CENTRO, ARARANGUÁ/SC CENTRO EXECUTIVO ARARANGUÁ

(48) 3524.3218

PNEUMOLOGIA PEDIÁTRICA DR. JOSÉ A. DE BEM PEREIRA CRO/SC 13887

ESPECIALISTA EM IMPLANTODONTIA E CIRURGIA AVANÇADA

RUA: CAETANO LUMERTZ, 1147 (ANEXO FISIOCLIN) COLONINHA, ARARANGUÁ

(48) 3522.0201 | 99955.1826

DR. GUSTAVO DE O. BERNARDO CRM/SC 20686 | RQE 16783/17295

PNEUMOLOGISTA PEDIÁTRICO

RUA MAESTRO JACÓ, 140 | MICHEL | CRICIÚMA/SC CLÍNICA MÉDICA MICHEL

(48) 3437.3858

PSICOLOGIA DRA. JULIANA ARCARO CRO/SC 10208

ESPECIALIZADA EM ORTODONTIA

RUA PEDRO JOÃO PEREIRA, 285 SALA 03 | MATO ALTO | ARARANGUÁ/SC.

(48) 3524.4868 | 99605.4832

OFTALMOLOGIA DR. JETENDER SINGH KALSI CRM/SC 7826 | RQE 14663

OFTAMOLOGISTA

CAROLYNE FREDERICO

CRP 12/17309

PSICÓLOGA CLÍNICA

TRAVESSA GERMANO MAGRIN, 100, SALA 306 CRICIÚMA/SC - EDIFÍCIO PATHERNON

(48) 99945.2705

PSIQUIATRIA DRA. SIMONE L. ARAUJO

CRM/SC 23292 | RQE 14086 | RQE 14087

PSIQUIATRA CLÍNICA MÉDICA RUA: CEL. PEDRO BENEDET | 505 | SALA 104 | MILLENIUM SAÚDE CENTER - CRICIÚMA/SC

RUA FREI GREGÓRIO DAL MONTE, 950 CENTRO, TURVO/SC

(48) 3525.3083 | 3525.3684 | 99107.8431| 99991.3736

(48) 3443.4818 - 0800.006.2307

RUA: BARÃO DO RIO BRANCO, 278 | SALA 01 | CLÍNICA CLINIVIDA CENTRO | ORLEANS/SC

(48) 3466.4513 | 99108.5418

listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAÚDE

49


50

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

listadasaude.com.br


listadasaude.com.br

REVISTA LISTA DA SAĂšDE

51


Informações - Guia Saúde - Páginas 47 a 49

52

REVISTA LISTA DA SAÚDE

listadasaude.com.br

Profile for listadasaudeoficial

REVISTA LISTA DA SAÚDE - EDIÇÃO 6  

REVISTA LISTA DA SAÚDE - EDIÇÃO 6  

Advertisement