Issuu on Google+

DESTINO

OUTONO 2 0 1 2

e s p e c i a l

c o p a

2 0 1 4

estádio estadual Kleber Andrade é o principal investimento para Copa de 2014 Governador Casagrande destaca potencialidades do ES

Para secretário, Mundial será legado esportivo e econômico

Região das Montanhas preparada para Mundial de 2014


Cloves Louzada

editorial

Betty Feliz Editora

Que venha a Copa!

O

Espírito Santo está na disputa para receber na fase de pré-jogos da Copa do Mundo da Fifa 2014 uma seleção para treinar em solo capixaba. Com instalações pré-aprovadas para serem Centros de Treinamento, o Estado tem feito grandes investimentos em complexos esportivos, como o Estádio Estadual Kleber Andrade, entre outros espaços de treinamento. Nesta edição, você confere como o Espírito Santo está se preparando, a partir de investimentos próprios e também da parceria com a iniciativa privada. Além desse conteúdo, de caráter não só esportivo, mas também econômico, você encontrará nas próximas páginas informações sobre o turismo religioso, passando por uma tradicional caminhada que tem tudo a ver com introspecção – Passos de Anchieta – e pelo zen budismo, tema da matéria sobre o Mosteiro de Morro da Vargem Grande, em Ibiraçu. Também nesta edição de Destino ES publicamos uma longa entrevista com o secretário estadual de Turismo, Alexandre Passos. Nela, ele enfatiza que o foco de sua administração é o turismo de lazer e que projetos importantes nas áreas de qualificação e desenvolvimento turístico vêm sendo implementados por sua pasta. Bem humorado, o secretário confessa que, como turista, o que mais o irrita em uma viagem são as más companhias. E por falar em boa companhia, se você ainda não passeou de trem pelas montanhas, não sabe o que está perdendo. Fizemos um tour a bordo de uma litorina e o que vimos de belas paisagens, cultura e história em 46 quilômetros rumo a Domingos Martins e Marechal Floriano resultou em uma curiosa matéria publicada na página 40. Já que o assunto é apreciar a paisagem, nada como conferir as belezas que nos reserva a Rota dos Vales e do Café, envolvendo os municípios de Vargem Alta, Cachoeiro do Itapemirim, Muqui, Mimoso do Sul e Marataízes. Muita cultura e cenários inesquecíveis fazem parte do roteiro. Calma que ainda tem muito mais nas próximas páginas. Vá em frente!

expediente

A revista Destino ES é uma publicação da Preview Editora Ltda, produzida sob a chancela do Espírito Santo Convention & Visitors Bureau. Aberta a colaboradores, a revista não se responsabiliza por opiniões emitidas em textos assinados ou por conteúdos publicitários e/ ou comerciais de terceiros. Todos os direitos reservados. RuaJosé Farias, 134 • Ed. MedCenter, sala 303 • Santa Luiza CEP 29045-430 • Vitória • ES Telefax: 27 3345.8477 www.esconvention.com.br Maely Coelho Presidente Executivo

Luiz Antônio Fantin Vice-Presidente Executivo

Paulo Monteiro Machado Presidente de Conselho Curador

DIRETORIA Alfonso Silva Cláudio Cardoso Pedro Paulo Perim

Preview Editora Ltda. Rua Professor Sarmento, 41, lj 01 Praia do Suá, Vitória, ES CEP 29.052-370 redacao@hypeonline.com.br 27 3225.6119 / 3225.0184 Diretor Executivo: Tiago Feliz Martins Jornalista Responsável: Betty Feliz Diretor Administrativo:

Rodolfo Feliz Martins Revisão: Ariani Caetano Comercial: Marcella Paganotti colaboradores: Juliana Gomes, Christini Ziviani, Mário Petrocchi, Stella Miranda e Ronald Carvalho

DESIGN E EDITORAÇÃO

link@linkedit.com.br www.linkedit.com.br 27 3337.7249 impressão Gráfica GSA


índice

O Espírito Santo de portas abertas

O legado da Copa

O futuro do turismo

Para treinar nas montanhas

O governador do Estado, Renato Casagrande, afirma que Espírito Santo está preparado para receber seleção e destaca que o Brasil ganhará com a capacidade de organização dos candidatos a centros de treinamento

O secretário de Estado de Esportes e Lazer, Vandinho Leite, afirma que Copa do Mundo deixará não só legado esportivo, mas também econômico para o Espírito Santo

O presidente do Convention & Visitors Bureau, Maely Coelho, analisa o cenário do setor diante dos principais eventos esportivos que virão e do novo cenário que ele descortina

Região das montanhas conta com ambientes que oferecem opções conjugadas para hospedagem e treinamento no mesmo lugar. O Hotel Fazenda Parque do China já está se preparando para receber seleção

12

17

18

24

Seleção no Estado O Espírito Santo se prepara para receber uma seleção na fase de preparação para a Copa do Mundo da Fifa 2014. Economia estável, clima ameno, localização privilegiada e tranquilidade são alguns dos atrativos que o Estado tem a oferecer 6


copa do mundo

Espírito Santo

na disputa para abrigar seleção

Estado oferece diversas opções de centros de treinamento equipados e aptos para receber uma seleção na fase de treinamento para Copa do Mundo da Fifa de 2014

O

8

Espírito Santo está trabalhando forte para receber uma seleção no período de treinamento para a Copa do Mundo da Fifa de 2014. Iniciativas governamentais e privadas estão sendo realizadas com o intuito de abrigar no Estado uma delegação para treinar em um dos Centros de Treinamento da Região Metropolitana da Grande Vitória. Além de infraestrutura esportiva, atrativos não faltam ao Espírito Santo, que é um dos estados brasileiros que mais crescem economicamente, bem acima da média nacional. Localizado estrategicamente na Região Sudeste, o Espírito Santo tem 46 mil quilômetros de extensão, divididos em 78 municípios e mais de 3,5 milhões de habitantes. O Produto Interno Bruto (PIB) capixaba é o quinto maior do Brasil, resultado de uma economia mo-

derna e dinâmica. Não por acaso, Vitória, a capital, tem a maior renda per capita entre as capitais brasileiras (R$ 71 mil). A boa e estável economia garante ao Estado investimentos em áreas consideradas essenciais e estratégicas, como saúde, segurança, educação e, claro, esporte. Some-se a esse cenário as descobertas e exploração de reservas de petróleo no litoral, o que o coloca como o segundo maior produtor do País, e também as potencialidades do agronegócio e da extração e beneficiamento de rochas ornamentais, dois grandes ativos da economia capixaba. Junto a eles, o potencial turístico também colabora para uma posição de destaque do Espírito Santo. Destino de negócios e lazer, o Estado tem, lado a lado, praias, montanhas e uma natureza exube-


Campo da Associação Esportiva e Recreativa Tubarão (Aert) na Serra, ES

rante a seu favor, o que atrai cada vez mais turistas interessados em conhecer o Estado. Vitória, a capital, é o ponto de partida de toda essa viagem. Com 327 mil habitantes, é um lugar ideal para se viver e conhecer, figurando entre as dez melhores do Brasil para se trabalhar. Em comparação com as demais capitais brasileiras, tem a segunda melhor qualidade de vida, o terceiro melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita. E como tem, cada vez mais, se destacado no turismo de negócios, Vitória investe no aumento da infraestrutura da rede hoteleira, dos espaços para eventos, dos restaurantes e de outros serviços ligados ao segmento. A Região Metropolitana da Grande Vitória, formada por Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, Viana, Guarapari e Fundão, abriga quase a metade da população capixaba, produzindo 58% da riqueza do Estado. É nessa região que ficam concentrados os Centros de Treinamento que podem ser utilizados por uma seleção no mundial de 2014. “O Espírito Santo ser escolhido como local de treinamentos pré-jogos é importante tanto para o esporte capixaba, quanto para a imagem do Estado. Não temos dúvida de que temos capacidade para trazer uma equipe

para treinar no Espírito Santo. Sabemos que o processo é complicado, porque são apenas 32 seleções, mas estamos estrategicamente localizados, tendo em vista que o Comitê Organizador Local (COL) já disse que a Copa não será regionalizada. Nosso clima é muito favorável e estamos investindo em infraestruturas esportivas de alta qualidade”, afirma o secretário de Estado de Esportes e Lazer, Vandinho Leite. “Aos que dizem que a Copa do Mundo só será boa para algumas cidades, esta é a prova de que será um evento para todo o Brasil. Temos cidades de todo o país se mobilizando para melhorar sua infraestrutura e buscar a presença de uma seleção. Além disso, o esporte será beneficiado com novos equipamentos com nível internacional”, revela o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin. Para o presidente do COL, Ricardo Trade, o processo de escolha dos Centros de Treinamento é muito cuidadoso. “Visitamos todo o Brasil e hoje temos um mapeamento completo de cada local que pode abrigar uma seleção internacional. Este é um trabalho que leva em conta mais de cem itens diferentes e considera preocupações para o conforto e bem-estar dos jogadores, comissões técnicas e jornalistas”, assegura Ricardo.

9


copa do mundo Preparação do Estado

10

Para gerenciar trabalhar no sentido de que o Espírito Santo seja declarado Centro de Treinamento de uma das seleções que participarão do mundial de 2014 foi criado e instituído, pelo Governo do Estado, o Comitê ES Copa 2014. A criação desse comitê tem como objetivo a realização de estudos, projetos, eventos e ações visando à participação do Espírito Santo como Centro de Treinamento para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. A comissão é coordenada pela secretaria de Estado de Esportes e Lazer (Sesport) e dela fazem parte membros das secretarias de Comunicação, Turismo e Gestão e Recursos Humanos, bem como da Assembleia Legislativa, Federação de Futebol do Espírito Santo, Convention & Visitors Bureau, Espírito Santo em Ação e Sindbares. Essa composição do Comitê ES Copa 2014 evidencia o fato de uma de suas metas ser o desenvolvimento de políticas públicas que oportunizem a fomentação do esporte, do turismo e dos negócios, inserindo o Espírito Santo no cenário nacional e internacional, um dos principais eixos estratégicos do Governo do Estado. Com o intuito de potencializar a estrutura oferecida pelo Espírito Santo, uma das primeiras ações do Comitê foi a criação de dois modelos de hospedagem para as delegações: uma que prevê hospedagem em local diferente do centro de treinamento e outra conjugada. Pela primeira opção, foram oferecidas candidaturas de hotéis na Grande Vitória com espaços para treinamento também dentro da Região Metropolitana, caso a seleção deseje se hospedar em um hotel e treinar em um Centro de Treinamento. Já para o caso de a seleção querer isolamento, hospedando-se e treinando em um mesmo lugar, foram oferecidos espaços que unem, no mesmo ambiente, hospedagem e local de treinamentos. Para o presidente da Federação de Futebol do Espírito Santo, Marcus Vicente, o Espírito santo está se preparando muito bem para ser um dos principais destinos do esporte brasileiro, neste momento em que ocorrerão três grandes e os maiores eventos do esporte mundial. “A sua capacidade hoteleira, dos seus Centros de Treinamento e sua localização privilegiada, conjugados com os esforços da iniciativa pública e privada de tornar a nossa economia uma das sete maiores e mais competitivas do país, compõem o principal atrativo para a recepção não só de duas ou três sele-

ções, mas também da arbitragem e das grandes redes de televisão. Com isso, ganha toda a cadeia produtiva do Estado, com impacto sobre mais de 50 atividades econômicas”, ressalta Marcus.

Novo Kleber Andrade A construção do novo Estádio Estadual Kleber Andrade foi o grande investimento do Governo do Estado para o projeto Copa 2014. Com recursos estaduais de mais de R$ 100 milhões, a nova praça esportiva pode pesar na campanha do Espírito Santo para abrigar uma seleção em sua fase de preparação para o mundial de 2014. Isso porque o equipamento terá capacidade para 26 mil pessoas sentadas e bem acomodadas, cinco quadras poliesportivas, pista de atletismo, edifício educacional e uma concha acústica para shows. Localizado em Cariacica, cidade que compõe a Região Metropolitana de Vitória, o estádio terá mais de 43 mil metros quadrados e está sendo construído em uma área de mais de 38 mil metros quadrados. O estádio terá uma moderna arena multiuso, que poderá ser palco de grandes eventos, jogos de futebol, competições de atletismo – uma vez que terá a primeira pista oficial do Espírito Santo – e atividades educacionais, comunitárias e sociais. Os autores do projeto pensaram ainda em um espaço verde que valorize o meio ambiente, evitando desperdícios, com reutilização da água proveniente das chuvas e aproveitamento da luz solar.

Complexo esportivo na capital O estádio Salvador Venâncio da Costa, em Vitória, está passando por uma grande reforma e ampliação de sua estrutura. O espaço, que será inaugurado no primeiro semestre de 2014, será, na verdade, uma arena esportiva coligada com um complexo comercial, já que será agregada a um shopping center. O campo terá dimensões oficiais e o estádio comportará sete mil pessoas sentadas, além de contar com área de camarote e toda a retaguarda para dar suporte às atividades no espaço. Além disso, para complementar o treinamento que poderá ser feito no Salvador Venâncio da Costa, o Governo do Estado investiu R$ 6,5 milhões para a construção do Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, um centro de excelência na formação de atletas. A


Projeto do novo Estádio Kleber Andrade em Cariacica, ES

estrutura do CT conta com quatro ginásios, duas quadras de vôlei de praia, centro médico, parque aquático e academia aparelhada. Além disso, a estrutura tem ainda ampla área de apoio, com sala de reunião/conferência, multimídia, condicionamento físico e musculação e estacionamento para ambulâncias e mais 80 veículos. “É importante frisar que os investimentos que estamos realizando em infraestrutura esportiva, como no caso do Estádio Estadual Kleber Andrade e o Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, têm como objetivo fortalecer o esporte do Espírito Santo e deixar legados para os capixabas. Mas, sem dúvida, a escolha de alguma seleção para treinar no Estado vai coroar nossos esforços, nossas estratégias, vai aproximar o torcedor capixaba de grandes nomes do futebol mundial e também inserir o Espírito Santo nas rotas turísticas de familiares, torcedores e imprensa que acompanham as seleções durante todo o período da Copa do Mundo”, enfatiza o secretário Vandinho Leite.

Pista de Atletismo da Estação Conhecimento Serra, ES

11


copa do mundo 2. Estádio Estadual Kleber Andrade Complexo esportivo atualmente em obras de ampliação para se tornar um centro de excelência para abrigar delegações em período de treinamento para a Copa 2014. São mais de 85 mil metros quadrados de área, com quadras poliesportivas integradas à natureza, valorizando o conceito de sustentabilidade. Tem capacidade para 26 mil pessoas, com palco e concha acústica, para eventos multiculturais, pista de atletismo e campo oficial de futebol

Estrutura n Sala para condicionamento físico e musculação n Academia aparelhada n Sala para recuperação n Sala para fisioterapia n Acesso controlado e equipe de segurança no local

1. Associação Esportiva e Recreativa Tubarão (Aert) Construída em 1980, está localizada em uma área de 180 mil metros quadrados no município de Serra. Tem grande tradição na área esportiva com participação em grandes competições no Estado. Já recebeu, inclusive, delegações de outros estados brasileiros em período preparatório para competições de campeonatos estaduais.

Estrutura n Academia para musculação e ginástica n Locais para instalação de salas de recuperação de atletas n Sala para reunião e conferência n Três campos profissionais de futebol n Acesso controlado e equipe de segurança no local

12


4. Estação Conhecimento Serra A Estação Conhecimento Serra é uma organização social do terceiro setor (Oscip), criada em 2009, com a finalidade de promover o desenvolvimento integrado do indivíduo e da comunidade por meio do esporte, da cultura, da qualificação profissional e da geração de emprego e renda. As instalações estão aptas para a prática do atletismo, com pista de oito raias, e ainda um campo profissional de futebol.

Estrutura n Sala para fisioterapia e massagem n Sala para descanso e relaxamento n Sala privativa para a gerência da delegação n Acesso de ambulância à área de treinamento n Acesso controlado e equipe de segurança no local

3. Estádio Salvador Venâncio da Costa e Centro de Treinamento Esportivo Jayme Navarro de Carvalho O estádio comportará sete mil pessoas sentadas e terá campo de futebol com as dimensões oficiais. O Centro de Treinamento, que dá suporte ao Estádio Salvador Venâncio da Costa, é o primeiro complexo poliesportivo do Brasil, destinado à formação de atletas de alto rendimento, com previsão de atender cerca de 2 mil pessoas por dia. Sua estrutura contempla quatro ginásios, duas quadras de vôlei de praia, parque aquático e auditório.

Estrutura n Sala para condicionamento físico e musculação n Sala para primeiros socorros n Sala para fisioterapia e massagem n Sala para descanso e relaxamento n Acesso controlado e equipe de segurança no local

13


Opinião

Foto: Romero Mendonça/Secom-ES

14

O Espírito Santo de portas abertas O Brasil está se preparando para receber grandes eventos esportivos nos próximos anos. Eventos que serão determinantes para apresentarmos ao mundo a face mais moderna do nosso povo e do nosso país. Teremos a Copa do Mundo de Futebol, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos e outras competições internacionais, cuja realização exigirá investimentos de peso para a ampliação e modernização da nossa infraestrutura. E a expectativa de todos os brasileiros é de que, passadas as competições, tais investimentos consolidem um importante legado urbano e social para os moradores e visitantes das principais cidades do país. Nesse período, vamos presenciar também um fértil intercâmbio entre visitantes de centenas de países e brasileiros de todas as regiões e classes sociais. Será uma oportunidade única para desfazer preconceitos e mostrar a diversidade de atrativos que caracteriza nossa cultura, nossa geografia e nossa gente. E o Espírito Santo não pretende perder essa oportunidade. Como a Copa do Mundo não ficará restrita aos estados que servirão de sede para os jogos, estamos nos preparando para receber delegações estrangeiras, em seu período de treinamento e mesmo durante a competição. Para isso, oferecemos uma posição geográfica estratégica, no litoral do Sudeste, próximo aos estados que contarão com o maior número de partidas oficiais. Temos uma rede hoteleira moderna e adequada

Renato Casagrande Governador do Espírito Santo

às especificações e exigências dos organizadores do Mundial. Todos os centros de treinamentos cadastrados localizam-se a menos de 30 minutos de distância dos grandes hotéis ou do aeroporto da capital. Nosso clima é ameno, oferecemos excelentes atrativos turísticos e o povo capixaba é um excelente anfitrião. Nos últimos meses, temos recebido dirigentes de delegações internacionais interessados em conhecer nossa estrutura e nosso empenho em recebê-los em terras capixabas. E trabalhamos para incluir o Espírito Santo nessa agenda esportiva capaz de influenciar homens e mulheres de todas as gerações. Não sabemos ainda quais estados serão contemplados. Mas, como governador do Espírito Santo, posso afirmar que, no tempo certo, estaremos preparados para receber as equipes classificadas. Desejo o mesmo a todos os pretendentes a anfitriões de delegações estrangeiras. Pois uma coisa é certa: independente da escolha, quem ganhará com nossa capacidade de organização é o Brasil.


Um hotel para você viver momentos inesquecíveis em família

Com estrutura de resort, o Hotel Fazenda Flamboyant dispõe de completa área de lazer, auditórios para eventos, encontro de casais e treinamentos empresariais, recreação para adultos, recreação infantil e cavalgada. Enfim, um lugar especial para você desfrutar de descanso e tranquilidade junto de sua família. 27 3229.0434

| 3229.0066 | 0300 789 7877

Fazenda Querência, Amarelos, Guarapari, ES Acesso BR 101, Km 319, 2,5 km (percuso asfaltado) ou acesso Rod. do Sol, entrada km 32 www.hotelflamboyant.com.br reservas@hotelflamboyant.com.br


foto: Marcos Sales

CONVENTION NEWS

Frederico Nantes e Valesca Araújo, gerente e coordenadora de competição e serviço às equipes do Comitê Organizador da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, e Marcus Vicente, presidente da Federação de Futebol

Comitê Organizador da Copa do Mundo

chega a Vitória

Convention Bureau, Secretaria de Esportes e Federação de Futebol vão recepcionar e acompanhar membros do Comitê durante as visitas

O

16

Estado recebeu, nos dias 12, 13 e 14 de fevereiro, a visita técnica de membros do Comitê Organizador da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. O Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB), a Secretaria de Estado de Esportes e Lazer (Sesport) e a Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) foram os responsáveis pela recepção de Frederico Nantes e Valesca Araújo, gerente e coordenadora de competição e serviço às equipes, respectivamente. A visita fez parte do cumprimento de uma das etapas de vistoria do Comitê nas cidades que poderão abrigar seleções e delegações na pré-temporada da Copa. O presidente do ESC&VB, Maely Coelho, conta que os preparativos para a recepção estão sendo planejados da melhor maneira possível, para que os visitantes tenham uma ótima impressão da infraestrutura e equipamentos do Estado. Para iniciar o circuito de visitas, no dia 12, o governador do Espírito Santo Renato Casagrande recebeu a comissão da Copa em um jantar. Durante o

dia 13, o Comitê da Copa conheceu a infraestrutura capixaba. Parque do China, Campo do São Paulinho do Aracê, Hotel Aroso, Estádio do Rio Branco, Hotel Flamboyant e uma visita ao Exército estiveram na agenda de visitas técnicas. Já no terceiro e último dia (14), o Comitê conheceu a Estação do Conhecimento Vale, Estiva, Aest, Cefetes e Estádio Kleber Andrade. Para o presidente do ESC&VB, Maely Coelho, as expectativas são as melhores possíveis. “O Convention Bureau está trabalhando firme junto com a Sesport e a Federação de Futebol para que o Estado confirme seu potencial. Temos uma ótima localização e infraestrutura. Certamente causamos uma boa impressão trabalhando a todo vapor para receber as seleções e delegações durante a pré-temporada”, afirma. Posteriormente, nos dias 13 e 14 de março, o representante da Match, Jaime da Cunha, esteve no Espírito Santo. A empresa é a responsável pela negociação com os hotéis.


fotos: divulgação

R$ 1 milhão na economia capixaba

Prévia do calendário

de eventos 2012 Mesmo com o calendário em aberto, dados já indicam a realização de 71 eventos. Número equivale a 68,9% dos eventos realizados no ano anterior O ano apenas começou, mas promete ser de sucesso para o turismo de eventos. O calendário de 2012 do Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB) já conta com a realização de 71 eventos, que responderão por movimentação financeira da ordem de R$ 39 milhões. Cerca de 215 mil pessoas participarão de encontros, congressos, feiras, workshops, seminários e simpósios das mais variadas áreas. Desse número, aproximadamente 22 mil serão turistas. Os setores médico e de agronegócios são os que mais devem ser destacar neste ano, respondendo por 18,6% o segmento agronegó-

cios e 15,6% da área médica, áreas trabalhadas por projetos de captação do ESC&VB. Dos 71 eventos realizados, 59 são do segmento técnico/científico, os outros 12 da área de lazer. 10% dos eventos foram captados pelo ES Convention Bureau em parceria com outras entidades, o que aponta a importância da atuação do Convention como fomentador do desenvolvimento turístico do ES. Serão 22 eventos nacionais e dez internacionais. Destaque para a consolidação de outros pólos realizadores de eventos, como Aracruz, Cachoeiro de Itapemirim e Guarapari.

Cartão de benefícios A Setur (Secretaria de Estado do Turismo do Espírito Santo) aprovou o projeto do Cartão de Benefícios para o Turista, uma iniciativa do Convention Bureau. A partir de

agora, o ESC&VB estará ao lado da secretaria trabalhando na estruturação e implantação do projeto, que deve estar nas ruas ainda em 2012.

O Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB) está trabalhando no apoio do II Congresso Internacional do Empreendedor Lusófono, evento na área de negócios que acontece nos dias 30 e 31 de maio e 1º de junho, no Centro de Convenções de Vitória. Cerca de mil turistas nacionais e internacionais vão circular no Estado durante o encontro, que realizará rodadas e oportunidades de negócios, intercâmbio de ideias e contato com potenciais clientes e parceiros para futuros negócios. Projeções do Convention Bureau revelam a movimentação de R$ 1,05 milhão na economia capixaba.

Turismo de negócios O turismo de negócios e trabalho tem movimentado a economia do Brasil. Um estudo recente aponta que o turista deste segmento foi responsável por 56,9% das ocupações nos voos de 2011 e faturamento equivalente a R$ 13 bilhões. No que diz respeito à acomodação e aluguel de automóveis, houve um avanço de 18,61% (R$ 25,1 bilhões) quando comparado a 2010. Além da movimentação financeira, o turismo de negócios é responsável por geração de empregos. Em 2011, foram ofertadas 676 mil vagas e previsões apontam que este ano o número aumentará para 703 mil.

17


CONVENTION NEWS

O ES e as Olimpíadas As chances de o Espírito Santo participar das Olimpíadas de 2016 estão cada vez maiores. Dos 172 locais de treinamento aprovados pelo Comitê Olímpico Brasileiro para serem opções de centro de treinamento (CT) dos atletas no período de pré-jogos, nove são instalações capixabas. Para tornar essa meta realidade o Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB) participou da solenidade de assinatura do Termo de Compromisso e Adesão junto ao Comitê Olímpico Brasileiro para inclusão do Estádio Kleber Andrade e do Centro Jayme Navarro no Guia Londres 2012 e, a partir de agora, está trabalhando em parceria com a Setur (Secretaria de Estado do Turismo do ES) e a Sesport (Secretaria de Esporte e Lazer do Estado do ES) na divulgação do Estado como destino ideal para os

atletas, assessorando na montagem do caderno de candidatura e destacando o que é relevante mostrar. Além disso, há constante assessoria nas visitas dos comitês olímpicos que procuram o Estado para conhecer as estruturas de treinamento e hospedagem. O presidente do ESC&VB, Maely Coelho, comemora o resultado e acredita que as instalações do Estado têm grandes chances de serem escolhidas. “O Espírito Santo tem potencial para receber os atletas, disso não há dúvidas. Estamos trabalhando firme na divulgação do Estado como destino ideal e temos a vantagem de sermos vizinhos do estado que sediará os Jogos Olímpicos, o que é ótimo. Agora é a hora de nos dedicarmos a esse trabalho e provarmos ao país que temos capacidade de fazer parte de um evento esportivo com essa dimensão”, afirma.

Treinamento Room Tax

18

Os trabalhos do Convention Bureau no treinamento para o programa de estímulo ao recolhimento do Room Tax, a tarifa facultativa de turismo de hospedagem, continuam a todo vapor. Os treinamentos para afinar o discurso de convencimento das equipes que fazem atendimento em hotéis já estão acontecendo e passaram pelos hotéis Quality Aeroporto, Quality Vila Velha, Four Towers e Mercure Vitória. O Room Tax é utilizado na viabilização de projetos e produção de materiais para divulgação do Espírito Santo como destino turístico e na captação de eventos. A tarifa varia de R$ 1,20 a R$ 2,40, acrescidos ao

Austrália e Reino Unido O Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB) junto com a Secretaria de Estado de Esportes e Lazer (Sesport), a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e a Superintendência Estadual de Comunicação Social (Secom) foram os responsáveis pela recepção dos representantes dos Jogos Olímpicos de 2016. As delegações olímpicas da Austrália e do Reino Unido estiveram no Espírito Santo nos dias 1º e 2 de novembro e 19 e 20 de março, respectivamente, realizando visitas técnicas nos locais que foram sugeridos como opções de centro de treinamento (CT) dos atletas no período de pré-jogos.

Carnaval aumenta ocupações dos hotéis

valor da diária, dependendo da categoria do hotel. O valor recolhido no Room Tax é destinado a ações para a promoção do destino, ajudando a fomentar a economia regional e contribuindo para a geração de emprego e renda no Espírito Santo.

O Carnaval Capixaba deste ano é a prova de que o evento é importante e acrescenta positivamente na economia do Estado. Nos três dias de folia, 70 mil pessoas circularam pelo Sambão do Povo. Deste total, sete mil eram turistas. Os responsáveis pelas redes hoteleiras de Vitória é que comemoraram pois, com a circulação dos visitantes, a ocupação dos hotéis aumentou em 25%.


Ponto de vista

O legado esportivo e econômico da Copa O Brasil vive um momento único em sua jornada histórico-esportiva. Em apenas dois anos teremos a oportunidade de organizar os dois maiores eventos esportivos do mundo: a Copa do Mundo da Fifa 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Porém, ditos eventos são precedidos de vários procedimentos organizacionais, tais como os treinamentos pré-jogos, onde os atletas que farão parte deste momento único do esporte brasileiro e mundial passarão por períodos de adaptação e aclimatação que, não necessariamente, serão realizados nas cidades sedes. E é justamente nesse momento que surgem como protagonistas os Locais de Treinamento Pré-Jogos, a serem escolhidos pelas delegações como espaço de trabalho e concentração. Uma oportunidade espetacular aberta a todos. E neste momento especial, qual cidade/estado não espera ser escolhida para a fase de preparação de uma seleção? Nós, capixabas, assim com os demais estados que tiveram locais aprovados pelo Comitê Organizador Local (COL), vivemos a expectativa dessa confirmação positiva, ou seja, de receber uma seleção para a preparação para a Copa das Confederações, no ano que vem, e para a Copa do Mundo da Fifa 2014. Dados da Embratur informam que em 2010 cerca de 5 milhões de turistas visitaram o Brasil, número que deve dobrar até 2016, pois a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos têm o condão de atrair. Em sucinto exercício, se captarmos para o Espírito Santo equipes estrangeiras em período pré-jogos, podemos, em estimativas, receber até 3% desse total – cerca de 15 mil

Vandinho Leite Secretário de Estado de Esportes e Lazer

pessoas, entre atletas, jornalistas e turistas, antes, durante e depois dos jogos. Será um legado econômico. Assim, o nosso objetivo é oportunizar que os capixabas tenham os mesmos legados que outras cidades pelo mundo conquistaram, aproveitando este momento diante das perspectivas aqui ora lançadas. Em apenas dois empreendimentos do Governo do Espírito Santo, temos o investimento de R$ 106,5 milhões – justamente a construção do Estádio Estadual Kleber Andrade, em Cariacica, e a reforma e ampliação do Centro de Treinamento Jayme Navarro de Carvalho, em Vitória. Ao lado dessas duas estruturas, temos bem sucedidas parcerias público-privada, que além de novos espaços esportivos, se apresentam para a recepção de delegações estrangeiras, e fortalecem a economia, o turismo, os serviços e, acima de tudo, oferecem ao capixaba a oportunidade de realizar intercâmbio cultural com diversos turistas estrangeiros. Enfim, no esporte de alto rendimento, não basta apenas torcer e se emocionar. Isso é muito importante também, e chega a ser a mola-mestra das paixões que o segmento desperta mundo afora. Porém, em paralelo, é preciso estabelecer metas – e cumpri-las –, criar mecanismos de organização e oferecer condições condignas com a exigente clientela. Tudo pareado com responsabilidade, gerenciamento e garantias. Pilares de nossa atuação com as políticas esportivas no Espírito Santo.

19


PERSPECTIVA

O futuro do turismo

está aqui

A realidade do turismo capixaba ganha novos contornos e prova que o setor é a indústria mais simpática e democrática do Estado, garante o presidente do Convention & Visitors Bureau do Espírito Santo, Maely Coelho

O

20

turismo de eventos e negócios do Espírito Santo está cada vez mais descentralizado e se tornou multiplicador de oportunidades entre empresas de 52 setores, que vão desde bares e hotéis a aluguel de veículos e salões de beleza. Ancorado por investimentos de importantes plantas industriais e a realização de grandes eventos no Brasil, como Copa do Mundo e Olimpíadas – nos quais o Estado se torna um potencial destino receptor – o Espírito Santo já experimenta um boom de oportunidades acessíveis a um grande número de pessoas, a empreendimentos de todos os tamanhos e em diversas localidades. Para o Espírito Santo Convention & Visitors Bureau, o atual momento do turismo de eventos e negócios no Estado segue uma tendência mundial, que privilegia atividades com baixo impacto na natureza, gera riquezas e empregos de forma democrática. “Hoje a grande maioria dos municípios capixabas é demandada em fun-

ção da implantação e ampliação das plantas industriais no interior. Além disso, o país irá receber grandes eventos esportivos mundiais e o Espírito Santo já busca formas de aproveitar essas oportunidades. Por sermos um Estado menor em território e estarmos estrategicamente localizados, saímos na frente”, explica o presidente do Convention, Maely Coelho.

A força dos esportes Prioritariamente, a Fundação atua na captação de eventos e no desenvolvimento de negócios para o segmento turístico. Com o novo panorama, o Convention já adequou suas ações e, junto aos setores público e privado, busca por espaço nos grandes eventos esportivos mundiais. “Agora é a hora certa para o Espírito Santo Convention & Visitors Bureau voltar-se para o esporte. O Brasil será o palco da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Por isso, nosso foco hoje são ações nesse sentido, pois queremos atrair uma nova fonte de turistas e negócios”, diz Maely. A Fundação já fechou parceria com as Secretarias de Estado de Turismo (Setur) e Esportes (Sesport)


Maely Coelho Presidente do Convention & Visitors Bureau do Espírito Santo

e com a Federação de Futebol do Espírito, tanto para a construção de um projeto para prospecção de turistas durante os dois grandes eventos esportivos quanto no planejamento e implantação de estratégias para captar equipes em treinamento e pré-temporadas. “A união de esforços nos torna mais competitivos. Convention, Setur e Sesport estão investindo e atuando de forma estratégica para que o Estado aproveite da melhor forma a realização dos eventos esportivos. Nossa expectativa é receber equipes e gerar movimentação em torno do destino Espírito Santo. O Convention tem sido demandado em virtude de sua expertise em captação de eventos, tratamento diferenciado para com as entidades e bom trânsito entre as partes envolvidas”, afirma Maely.

Engrenagem do turismo Em paralelo à atração de turistas dos grandes eventos esportivos, o ES Convention Bureau tem monitorado a descentralização do turismo de eventos e negócios do Estado, apontando projeções para a cadeia produtiva de turismo local. Por conta dos novos empreendimentos privados, vários municípios do Espírito Santo têm atraído um público cada vez mais diferenciado, formador de opinião e com grande poder aquisitivo. Por isso, a preocupação da Fundação em colocar o assunto em discussão. Maely Coelho explica que o empresariado tem que estar preparado. Somente o Governo Estadual prevê investimentos da ordem de R$ 80 bilhões, até 2013, em projetos de infraestrutura, o que vai consolidar o desenvolvimento descentralizado do Estado. “O Governo foi fundamental para alavancar toda essa engrenagem. Ao atrair os investidores e fazer um planejamento de investimentos que sustenta esse crescimen-

to, o desenvolvimento chega mais próximo do capixaba, que terá um local bom para viver, estudar, trabalhar e investir”, garante Maely. Aracruz, Linhares, São Mateus, Itapemirim, Anchieta e Presidente Kennedy são exemplos de municípios que devem atrair grande número de turistas nos próximos anos em virtude de seus projetos industriais.

Novas perspectivas O calendário do Convention já aponta para a realização de mais eventos no interior do Espírito Santo. Os dados iniciais, ainda com o calendário em aberto, indicam que nove eventos serão realizados fora da Grande Vitória em 2012. Durante todo o ano anterior aconteceram 11 eventos no interior, de um total de 103 eventos, entre eles 74 técnico-científicos e 29 de lazer. O número é 5% maior que em 2010, quando foram realizados 97 eventos. O otimismo prevalece neste ano. Uma prévia já contempla a realização de 54 eventos, que responderão por movimentação financeira da ordem de R$ 36 milhões. Cerca de 150 mil pessoas participarão de encontros, congressos, feiras, workshops, seminários e simpósios das mais variadas áreas. Desse número, aproximadamente 21 mil serão turistas. Maely Coelho é categórico ao afirmar que os trabalhos do Convention não param, e isso vai repercutir no calendário 2012. “Em 2011, tivemos um quadro diferente no turismo de eventos e negócios. As crises econômicas mundiais levaram os realizadores de eventos a adaptarem suas demandas, executando eventos menores. Mesmo assim, neste ano, nossa atuação na prospecção de novos eventos continua forte. Estamos apenas no primeiro semestre de 2012 e nosso calendário já representa 52% dos eventos realizados no ano passado. Esse dado deve aumentar substancialmente”, resume Maely Coelho.

21


entrevista

ALEXANDRE PASSOS

“Nosso foco é o

turismo de lazer”

Natural de Vitória, o secretário de Estado de Turismo, Alexandre Passos, é formado em Administração, com especialização em Orçamento Público. Servidor do Instituto Jones dos Santos Neves, ele iniciou sua vida pública no movimento popular, tendo fundado o Conselho Popular de Vitória. Já exerceu várias funções na Prefeitura de Vitória e no Governo do Estado, além de ter sido vereador de Vitória e presidente da Câmara Municipal por três mandatos consecutivos. Nesta entrevista, Passos fala sobre seus projetos e diz que é preciso valorizar o turismo interno

BETTY FELIZ

C

22

omo o senhor encontrou a Secretaria ao assumir o cargo, no ano passado? A Secretaria de Estado de Turismo como está, atualmente, é nova, foi criada em 2007. Antes era Secretaria de Desenvolvimento e do Turismo, a Sedetur (criada em 2003). A Setur é pequena, conta com uma equipe pequena, mas muito competente. Fruto de novas atividades que estamos desenvolvendo, de novos projetos que estão surgindo, estamos discutindo a necessidade de ampliação do seu quadro técnico. Essa proposta já foi repassada ao governador e um projeto de reestruturação da Secretaria está sendo elaborado. O senhor está dando continuidade aos projetos de seu antecessor ou cumpre um novo cronograma de ações? Nós demos continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado. Aliás, devemos ressaltar que é um trabalho de alto padrão. A Secretaria é extremamente qualificada e o seu quadro técnico é muito bem preparado. Estamos mantendo todos os projetos

que vinham sendo desenvolvidos. Essa é, inclusive, uma orientação do governador Renato Casagrande. Mas é claro que estamos desenvolvendo novos projetos também. Fizemos planejamentos no Governo do Estado e na Secretaria. Traçamos metas e estamos desenvolvendo nossas ações levando em conta os eixos estratégicos definidos. Quais áreas estão sendo priorizadas? São projetos importantes nas áreas de qualificação, desenvolvimento turístico do Espírito Santo, criação de planos regionais de turismo, captação de turistas de outros estados, através de eventos realizados fora do Estado junto aos agentes de viagem e na participação de feiras de turismo. Nós mantivemos toda a parte de marketing turístico e de divulgação do Estado. No entanto, também estão surgindo novos projetos, gerados por novas demandas e pelo Planejamento Estratégico – discutido dentro do governo do Estado. Temos por exemplo projetos que já estão em fase de elaboração, como o do terminal de passageiros de cru-


zeiros marítimos, a marina pública, o Centro de Eventos de Vitória, o Centro de Eventos Multiuso das Montanhas Capixabas. E à medida que aumenta o número de turistas no Espírito Santo, precisamos melhorar a qualificação, tanto da mão de obra quanto dos gestores privados e públicos do setor, além de promover e divulgar mais as nossas potencialidades. Com certeza, temos ainda muito trabalho a fazer. Qual é, em sua opinião, o modelo de turismo ideal para o Espírito Santo? O turismo de negócios e de eventos é muito forte e isso é muito importante para o Espírito Santo. Temos que continuar trabalhando essa potencialidade, mas precisamos desenvolver o nosso turismo de lazer. Esse segmento precisa de investimentos: mais qualificação e mais preparo. Temos potencialidades turísticas que já são reconhecidas nacionalmente, como as montanhas capixabas, com suas belezas naturais, e o litoral. E o turismo de lazer ainda se desdobra nos segmentos de turismo de aventura, turismo ecológico, turismo gastronômico, turismo histórico e cultural. No momento, o

nosso foco principal é o turismo de lazer e o trabalho da Setur está centrado em potencializar esse segmento. E qual é o “calcanhar de Aquiles” do nosso turismo? Todo mundo sabe que o Espírito Santo é lindo por natureza. Mas nós também sabemos que isso não basta para conquistar os turistas e fazer com que o Estado esteja entre os destinos mais procurados do Brasil. Precisamos estar preparados para atender e receber bem os turistas, além de divulgar as nossas potencialidades. Outra necessidade importante é a criação de novos atrativos turísticos de lazer para o Estado, como casas de shows e eventos. Nós já temos algumas perspectivas, com iniciativas públicas e privadas. A Setur tem o projeto do Centro de Eventos na região das montanhas. Está sendo construído o Cais das Artes, na Enseada do Suá. Tem também o projeto de criação de um novo teatro no Clube Vitória, localizado no Parque Moscoso, o Sesc que está restaurando o Teatro Glória, no Centro da Capital, e que vai fazer um belíssimo hotel na região de Santa Teresa. A Secretaria Estadual de Cultura tem criado teatros em

23


entrevista cidades do interior. Mas precisamos de mais investimento nessa área. É muito importante que a iniciativa privada faça isso, aproveitando as nossas potencialidades, os nossos manguezais, criando passeios turísticos, fazendo com que as nossas rotas sejam ainda mais atrativas... Como solucionar esse problema? Não adianta só divulgar, é preciso fazer com que o turista venha ao Espírito Santo e que, ao chegar aqui, encontre ofertas de atividades de lazer que o cativem. Talvez esse seja o nosso maior desafio, criar oportunidades e atividades para que as pessoas venham para cá, curtam as nossas cidades, conheçam as nossas belezas, mas também possam ter boas opções de entretenimento, como shows, parques temáticos, passeios com guias, entre outras. Isso depende muito da iniciativa privada, mas a Setur tem o papel de estimular, articular e trabalhar junto. E nós já estamos fazendo isso.

24

Se o senhor tivesse que eleger um modelo turístico nacional a ser copiado, qual seria? Eu não tenho um modelo e acho que isso não se aplica. Cada estado tem as suas características e suas potencialidades. Nós precisamos trabalhar em cima das nossas características, das nossas belezas naturais, nossos monumentos, do nosso posicionamento estratégico, da proximidade entre o mar e as montanhas, das características do nosso povo, da diversidade étnica, da nossa diversidade cultural, do nosso desenvolvimento econômico. Tudo isso tem que ser levado em consideração para traçar uma estratégia para o desenvolvimento do turismo. Inclusive, estamos discutindo o projeto de marketing turístico para o Espírito Santo para montar uma estratégia de divulgação das nossas potencialidades. Evidentemente, precisamos conhecer outras experiências para balizar o nosso trabalho. O Nordeste conseguiu expandir o turismo, fruto de suas belezas, do artesanato e da cultura do seu povo; São Paulo, como grande metrópole, tem foco na sua gastronomia, na sua efervescência cultural, nos grandes eventos; Florianópolis, pela sua proximidade com a Argentina e o Mercosul, conseguiu captar turistas de outros países; na região Central do país tem o turismo ecológico... É importante observar experiências, conhecer outras realidades e não simplesmente adaptar o que existe em

outro estado sem considerar as nossas características específicas. Eu acho que não funciona. Turistas e veranistas. Existe uma diferença entre ambos? Nós não fazemos distinção entre turistas e veranistas. O que nós precisamos entender é que, muitas vezes, o veranista aluga uma casa, permanece por um período mais prolongado na cidade, se alimenta mais dentro da própria casa... Ou seja, ele tem uma característica diferente de quem fica hospedado em hotéis ou pousadas e se alimenta exclusivamente em restaurantes. É uma diferença mais pelo tipo de hospedagem e de como ele age na cidade. Mas os dois são importantes e nós devemos cativá-los. O que nós precisamos fazer é transformar as cidades turísticas do Espírito Santo para que não sejam só cidades de verão. É preciso que elas te-


nham perenidade do ponto de vista turístico. Precisamos trabalhar para que uma cidade como Guarapari, por exemplo, receba turistas o ano todo. Sempre que chega o verão, divulga-se que estamos recebendo muitos turistas nas praias capixabas. Esses cálculos incluem os veranistas, que alugam casas para alojar até 20 pessoas e não costumam frequentar os bares e restaurantes da cidade? As pesquisas que nós realizamos na alta estação incluem os veranistas. Nós não podemos discriminar o tipo de turista que vem para o Espírito Santo. Ao realizarmos uma pesquisa, nós procuramos identificar quem fica em residências e quem fica nos hotéis e pousadas. Nós fazemos isso porque queremos trabalhar uma estratégia também para o setor hoteleiro, para os bares e restaurantes da cidade, para se tornarem mais atrativos para os visitantes. Mas é importante frisar que os dois tipos de turistas são muito bem-vindos. As pessoas que alugam ou que ficam em casas de parentes, também utilizam os bares, os restaurantes, frequentam os quiosques, vão às boates, fazem compras... Ou seja, elas participam da vida e movimentam a economia daquela cidade. Nós precisamos ter capacidade para entender esse processo e saber trabalhar com esse dado. A Setur tem realizado reuniões com prefeitos, gestores e empresários do setor em algumas cidades que vivenciam essa realidade para debater essa questão. Finalmente vamos ganhar um Centro de Eventos em Vitória. O que ele representa para o desenvolvimento do setor e do Espírito Santo? O empreendimento vai ampliar a possibilidade de realizarmos grandes eventos em Vitória: congressos e feiras nacionais e internacionais, shows com artistas de renome e com bandas internacionais, o que traz muitos turistas para as cidades. Isso movimenta a economia local, porque essas pessoas utilizam hotéis, pousadas, bares, restaurantes, quiosques de praia, táxi... Os equipamentos que nós temos hoje não comportam. Ter um Centro de Eventos com capacidade para 15 mil pessoas e nas condições apresentadas no projeto é garantir um local de qualidade e adequado para a realização de mais e maiores eventos, possibilitando

também um maior número de participantes. E como reforço para o resto do Estado, a Setur tem ainda projeto de um Centro de Eventos nas montanhas, além de apoiar iniciativas que signifiquem a ampliação de espaços de eventos e de lazer no Estado. O senhor costuma viajar pelo Brasil e pelo exterior? Eu gosto muito e costumo de viajar no meu país e acho que os brasileiros precisam valorizar e conhecer mais as maravilhas do Brasil. Nós temos 200 milhões de habitantes, com excelentes atrativos turísticos, como praias, montanhas, regiões frias e regiões quentes, o Pantanal, a Amazônia, uma grande biodiversidade, grandes e importantes monumentos, riqueza cultural e gastronômica. Além disso, é um país de dimensão continental. Se somente nós, brasileiros, viajássemos pelo Brasil, nós geraríamos uma economia imensa na área de turismo. E muitas cidades brasileiras vivem do turismo local e nacional. Eu não tenho costume de viajar pelo exterior. Acho que o turismo internacional é importante para conhecer outras culturas. Como secretário de Turismo, estou conhecendo as iniciativas de incentivo ao setor e estratégias internacionais, até para balizar o nosso trabalho. Mas o nosso foco está no Brasil e em países vizinhos, como Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai. Tenho participado dos debates, reuniões e eventos promovidos pelo Ministério do Turismo e pela Embratur, por exemplo, e essa é uma estratégia que vem sendo desenvolvida nacionalmente, inclusive visando a criar condições e facilidades para que o turista brasileiro invista no seu próprio país. O que mais o atrai quando está viajando? Primeiramente a beleza da cidade, que me encanta muito. Eu gosto de conhecer a história do lugar que estou visitando, os monumentos históricos, museus, teatros, igrejas. Em qualquer lugar que vou, eu procuro logo conhecer o museu da cidade. Depois, a vida noturna. Eu gosto de cidades que tenham efervescência, cidades dinâmicas e felizes. Eu gosto de interagir com a população. Pode ser uma cidade pequena, mas é muito agradável ver um povo feliz, um povo alegre. E o que mais o irrita? Viajar é sempre bom, mas o que mais me irrita numa viagem é uma má companhia (risos).

25


foto: Marcos Sales

copa do mundo

Região de montanhas

quer receber seleção

Hotel fazenda em Pedra Azul amplia e moderniza estrutura para receber delegação na fase de pré-jogos da Copa do Mundo

I

26

naugurado em 2000, o Hotel Fazenda Parque do China, em Pedra Azul, Domingos Martins, é um local de rara beleza, onde se pode respirar ar puro e apreciar a grandiosidade da natureza, cercada por matas e lagos. Muito mais do que um parque, o lugar é um dos maiores e mais bem estruturados hotéis fazendas do Brasil. E toda essa infraestutura está sendo colocada à disposição de uma das 32 seleções que desejarem treinar no Espírito Santo para a Copa do Mundo da Fifa de 2014. Isso porque o Parque do China é um dos Centros de Treinamento aptos para receber uma delegação dentro do Estado. Desde 2010, o hotel fazenda já está se preparando para os mundiais e também para as Olimpíadas. Estão sendo executadas obras de ampliação e mo-

dernização, como a construção de 80 novas suítes – além dos já existentes 85 chalés – e uma área para eventos, que conta com um auditório para 600 pessoas, um para 150 e sete salas de conferência e reunião, com um restaurante exclusivo para esse espaço. Na área de lazer, estão sendo construídos piscinas aquecidas e 22 ofurôs, junto com academia, salão de jogos, sauna e área de recreação. O complexo esportivo contará com um campo de futebol com dimensões oficiais, quadras de tênis e poliesportiva e um campo de futebol society, além de toda a infraestrutura de vestiários, salas de repouso e massagem. Todas as obras têm conclusão programada para o final de 2013. O proprietário do Hotel Fazenda Parque do China, Valdeir Nunes, está otimista com relação à parti-


Parque do China é um dos maiores e mais bem estruturados hotéis fazenda do Brasil

Complexo esportivo contará com campo oficial de futebol e de futebol society e quadras poliesportivas

cipação do Estado, e principalmente da região de montanhas capixabas, na fase pré-jogos. “Vejo a possibilidade de não só uma, mas três seleções virem para o Espírito Santo. Estamos próximos aos grandes centros e não vamos receber jogos da Copa. Outros estados estão preocupados com os jogos e nós com os Centros de Treinamento. Por isso, aqui, as seleções terão tratamento exclusivo e longe do agito, podendo pensar somente em se preparar”, diz o empresário. Para ele, além da excelente infraestrutura que está sendo montada, a região de montanhas ainda oferece outros atrativos para a delegação que quiser se instalar no Parque do China: “Temos o melhor clima do mundo, alinhado a uma natureza exuberante. O importante é que venham nos visitar e conhecer a estrutura que temos”.

Na área de lazer estão sendo construídas piscinas aquecidas e ofurôs

27


LAZER

Aventura no

Acquamania Além das conhecidas atrações como a Vila, a Enseada do Pirata, a Piscina do Forte, a Lagoa Mirim, as Corredeiras, a Ilha dos Papagaios, Praia e Mata, o temático Acquamania, parque aquático localizado na Rodovia do Sol, no município de Guarapari, está lançando um espaço original e permanente para os amantes dos esportes radicais e do arvorismo: a Ilha da Aventura

T

28

rata-se de uma área onde estão sendo instalados vários equipamentos que prometem atrair para o parque a atenção de turistas e visitantes em busca de novas emoções. Na área, que conta com mais de 200 mil metros quadrados de extensão e onde são oferecidos diversão e lazer com toda a infraestrutura necessária, o proprietário do empreendimento, Marco Azevedo, resolveu implantar o Circuito de Tirolesa e o Pêndulo, além de incrementar a já existente e bucólica Trilha Ecológica. As atrações da Ilha da Aventura prometem transformar de vez o Acquamania em um local não só de diversão, mas de práticas seguras de esportes radicais. Com esse investimento, da ordem de R$ 300 mil, Azevedo promete movimentar, mais uma vez, o turismo de lazer no Espírito Santo. Em outubro deste ano, segundo Azevedo, será lançado um playground com atividades recreativo-

-educacionais, cujo projeto inclui um novo restaurante e lojas de souvenires. Saiba um pouco mais sobre as novas modalidades esportivas da Ilha da Aventura.

Circuito de Tirolesa São cinco tirolesas, uma diferente da outra. “Geralmente as tirolesas fazem trajetórias em pé. Vamos inovar e oferecer a modalidade deitada, que é uma atração inédita no Estado”, assegura o empresário. A tirolesa é uma atividade esportiva de aventura, na qual um cabo aéreo é conectado em dois pontos nos quais a pessoa se desloca através de roldanas. Quem pratica o esporte tem a sensação de voar sobre a área por onde passa. Essa prática esportiva teve origem na região de Tirol, na Áustria, daí o nome “tirolesa”.


Pêndulo O Pêndulo é muito parecido com um “bungee jump”, onde a pessoa pula de um guindaste amarrado em um elástico e fica subindo e descendo até onde parar o equipamento. “O pêndulo é uma atividade voltada para os mais corajosos, como um balanço gigante”, afirma Azevedo.

Trilha ecológica Trata-se de um passeio voltado para os apreciadores da natureza, que buscam contato direto com o verde. Também funciona como uma base de ensinamento voltada para a recreação de alunos de escolas públicas e privadas, que poderão usar o passeio para aulas ao ar livre, e também para pessoas que querem, simplesmente, relaxar. No percurso, são encontradas várias espécies de árvores identificadas por seu nome científico.

O parque e suas atrações O Acquamania foi inaugurado em 18 de fevereiro de 1995 para diversão das famílias e dos milhares de turistas que visitam Guarapari, no Espírito Santo. Com mais de 200 mil metros quadrados de implantação e dividido em sete áre-

as temáticas, o Acquamania destaca e valoriza aspectos históricos e geográficos da história do Estado e do Brasil. O projeto arquitetônico priorizou a topografia local e seus diversos planos, conferindo a cada atração um cenário próprio e ao parque a personalidade de um produto exclusivo e surpreendente. O cuidado com a sustentabilidade e a preservação ambiental foi o eixo principal em torno do qual o projeto se desenvolveu.

A Vila O Acquamania começa pela Vila, que, em suas construções, lembra muito o cenário de várias edificações capixabas. Na entrada, os navios marcam a presença do porto como fator importante do desenvolvimento local, enquanto fontes e chafarizes exploram o aspecto lúdico das praças e logradouros das cidades capixabas. A principal construção é uma referência à antiga prefeitura da cidade, que ficava localizada na Rua 7 de Setembro, junto a Praça do Trabalho. As diversas lojas relembram as construções que se encontram nas cidades praianas do Estado. O conjunto onde se encontram os vestiários e a secretaria é similar às estações de trem de Viana e Matilde, respectivamente, enquanto o prédio com arcos repete construções do porto de São Mateus.

29


LAZER  Histórico - Quando da chegada dos colonizadores no Espírito Santo, o donatário Vasco Fernandes Coutinho se estabeleceu na prainha de Vila Velha e, depois – devido ao constante ataque dos silvícolas – em Vitória. Foi assim que nasceram as povoações de Vila Velha e Vila Nova, hoje Vitória.

Enseada do Pirata Fantasia. Essa é a melhor maneira de descrever esse imenso playground aquático. Sua entrada é feita através de um túnel e a primeira imagem que se apresenta é a do navio pirata. Um imenso bucaneiro, com escorregadores, túneis, rampas e redes, encanta adultos e crianças. Outras atrações desta área são a Cachoeira do Pirata, uma rampa ideal para descer em grupo, e a Torre com um free fall e um kamikaze, que fazem a alegria de quem procura emoções radicais.  Histórico - O Espírito Santo foi, desde os primórdios, alvo de ataques de piratas e corsários, sendo os mais famosos o inglês Sir Thomas Cavendish (1592) e os holandeses Piet Hein (1826) e Johann Von Koin (1640).

A Baía – Piscina do Forte A Piscina do Forte, com suas torres e ponte, apresenta profundidade variada de 50 centímetros, na área da hidromassagem, até atingir dois metros nas Línguas, minitoboáguas que soltam o praticante a mais de um metro de queda livre antes de encontrar a água. A Lagoa Mirim, outro playground com pequenas e variadas profundidades (máximo de 50 centímetros), é a principal atração para crianças de até cinco anos. Todos os seus encantadores brinquedos são revestidos de espuma e multicoloridos: a baleia, o sapo, a borboleta e os cogumelos fazem a alegria dos pequenos.  Histórico - Vitoria e Vila Velha têm uma baía em comum. Devido às constantes ameaças de invasões, desde o inicio da colonização foram construídas fortificações que guardam o porto natural. Segundo o escritor capixaba Elmo Elton, no livro sobre a viagem de D. Pedro II ao Espírito Santo, quando da entrada da barra, enormes mamíferos conhecidos como peixes-bois, assim como a exuberante natureza, encantaram os visitantes.

Lagoa Mirim 30

Segundo relatos históricos narrados por Levi Rocha no livro “Viagem de D. Pedro II ao Espírito Santo”, quando a

nau do imperador entrou na baía, seus tripulantes foram recebidos por um “cardume de peixes-bois”. A exuberância da fauna também impressionou o monarca e, ainda hoje, relatos de baleias “invadindo o porto e as praias” são comuns nas lendas e “causos” contados pelos antigos. Embasado nesses fatos, o parque apresenta uma piscina para os pequenos. São escorregas em forma de baleias, borboleta, sapo e focas espalhados pela piscina de baixa profundidade.

As corredeiras Toboáguas são sinônimo de parque aquático. O Acquamania apresenta quatro, de cores e traçados diferentes, sendo em um deles o uso obrigatório de tapete. A Cuca do folclore está presente no Super Krock, imenso e fechado toboágua onde o uso de boia aumenta a velocidade e a emoção.  Histórico - O Espírito Santo não possui grandes rios, sendo o maior deles o Rio Doce. Próximos ao parque, os rios Jucu e Santa Maria foram durante muito tempo utilizados pelos jesuítas e colonos para transportar alimentos das fazendas de Araçatiba e Viana e de Cachoeiro de Santa Leopoldina até a capital. No sul do Estado, Cachoeiro de Itaperim é terra de importantes capixabas e teve papel fundamental na colonização. Como se sabe, a palavra “cachoeiro”, no feminino, tem o significado de “água despenhada” ou “queda d’água”.

Ilha dos Papagaios A principal atração deste cenário é o rio lento, o Kiri-Kare, com extensão de 200 metros de comprimento, onde se pode deitar em uma boia e relaxar. A ilha tem uma grande cabana, com capacidade para 400 pessoas, que pode ser alugada para aniversários e eventos exclusivos.  Histórico - Kiri-Karé ou Cricaré, em linguagem indígena, significa rio lento ou preguiçoso, o mesmo que “lazy river”, nome em inglês do equipamento usado para navegar pelo seu leito. Já o nome Ilha dos Papagaios foi inspirado em uma ilhota posicionada em frente à praia de Piratininga, local do primeiro desembarque dos portugueses no Espírito Santo.

A Praia A piscina de ondas com mais de 1 milhão de litros, com sua praia com coqueiros e cercada pela mata, lembra uma praia paradisíaca. É nesta área que o parque “acontece”, e as atrações de recreação e dança fazem deste o local de jovens e agito.


 Histórico - O Acquamania homenageia seu famoso município de Guarapari nesta atração, chamando-a de Bacutanga, fusão do nome de duas de suas praias famosas, Bacutia e Peracanga.

grandes mudanças e registrou-se um grande desmatamento em torno do parque. Mesmo assim, resíduos da antiga Mata Atlântica foram preservados e o cuidado com a preservação permitiu o retorno de animais que hoje podem ser vistos na área do Acquamania.

A Mata O arvorismo, prática “inventada por cientistas e aperfeiçoada por aventureiros”, permite aos seus praticantes passear no topo das árvores usando técnicas de verticalismo. Uma torre de rapel contribui com aqueles que preferem atrações mais radicais, e a Ecotrilha, um passeio divertido e educacional, acontece no meio da mata que circunda o parque.  Histórico - Até meados do século XIX, a flora e a fauna do Espírito Santo permaneceram preservados. Mas com o início da migração e das atividades agropastoris, notadamente o café e o gado, ocorreram

Serviço Local: Acquamania (Rodovia do Sol, Km 37, BR 101, Km 319, Amarelos, Guarapari,ES) Horários: de 10 as 17 horas, de segunda a domingo Ingressos: R$ 35,00 (adulto) e R$ 30,00 (criança) Para mais informações, acesse o site (www.acquamania.com.br)

31


passeio

Um caminho de

fé e beleza A 15ª edição do passeio “Os Passos de Anchieta” acontece entre os dias 07 e 10 de junho, reunindo pessoas que, além de contemplar as belezas do litoral capixaba, querem percorrer um caminho de fé Christini Ziviani

O

32

roteiro do passeio reconstitui a trilha percorrida pelo Padre José de Anchieta nas suas caminhadas que aconteciam do município que leva seu nome, Anchieta, até Vitória, conhecida na época como Vila de Nossa Senhora da Vitória. Neste lugar, o padre, nos últimos anos de sua vida, cuidava do Colégio de São Tiago, onde hoje é o Palácio Anchieta, sede do Governo no Estado do Espírito Santo. O trecho é compreendido pelos 100 quilômetros que o padre percorria regularmente, duas vezes por mês, denominado “Caminho das 14 Léguas”, na companhia dos guerreiros temiminós – índios da tribo tupi.

A Associação Brasileira dos Amigos dos Passos de Anchieta (Abapa) é quem promove a caminhada. Seu fundador e diretor de trilhas do trajeto, Carlos Magno de Queiroz, afirma que já são quatro mil andarilhos e que, deste total, 53% são formados por turistas vindos de outros municípios e até por pessoas do exterior. A caminhada engloba conhecimento, beleza e cultura. É possível admirar belas paisagens e conhecer sítios históricos, além de percorrer boa parte do litoral sul do Estado. Os quatro dias do feriado de “Corpus Christi” são ideais para a caminhada, cujo trajeto demanda exatamente esse tempo, o que também beneficia a participação de pessoas de fora do Estado.


Fotos: Tadeu Bianconi

Como o passeio é aberto a um público de qualquer idade, há dois roteiros a serem cumpridos: as jornadas são diárias e podem ser de, em média, quatro a cinco horas, para as pessoas que já têm o hábito de realizar caminhadas, ou por períodos de seis a sete horas, para os que não estão acostumados a andar grandes distâncias. O casal Déa Charra Ramos e Jorge Luiz Teixeira Ramos participa do passeio desde 2001 e, segundo eles, a emoção está presente a cada ano: “Já chegamos entre os primeiros 50 seguidores e a recepção foi marcante, com crianças vestidas de índio e um pequeno menino caracterizado de Padre José de Anchieta nos aguardando. Havia um corredor de flores”, conta Jorge, emocionado.

O casal deixa de ir a qualquer evento para acompanhar a festa: são parceiros e apaixonados pela cultura do Espírito Santo. Citam o congo, a culinária e a cultura como pontos fortes do Estado e fazem questão de convidar a todos para seguirem seus passos. A Abapa cuida de toda a programação e conta com a parceria do setor público, que mobiliza a ação da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, suporte médico e auxílio das prefeituras por onde os andarilhos passam. A Associação monta pontos de apoio para os participantes receberem cuidados, como medicação para possíveis câimbras, bolhas ou torções, fornecimento de água e frutas. Em uma situação mais grave, há uma ambulância com UTI móvel, que atende em todo o percurso, garante Carlos Magno.

33


passeio

Percurso Durante a caminhada oficial, o percurso é realizado em quatro dias, dividido nos seguintes trechos: n 1º dia: entre Vitória e Barra do Jucu, em Vila Velha, são percorridos em média 25 quilômetros. n 2º dia: entre Barra do Jucu até Setiba, em Guarapari, 28 quilômetros. n 3º dia: entre Setiba e Meaípe, mais 24 quilômetros. n 4º dia: entre Meaípe e Anchieta, na Igreja Matriz do município, os 23 quilômetros finais. n A rota: O trajeto de Vitória a Vila Velha é feito de ônibus fretado até o Convento da Penha, marco da colonização do Estado. De lá, passa-se pelas praias da Costa, de Itaparica, Itapoã e Barra do Jucu. Dali, segue-se para Ponta da Furta e Parque Estadual Paulo César Vinha. Depois, chega-se a Setiba, Três Praias, Guarapari, Meaípe, Ubu e Praia do Castelhano, até alcançar o município de Anchieta.

34

Trajeto oficial da caminhada, incluindo horários de saída n 07/06/12 - Catedral de Vitória à Barra do Jucu 6h30 - Concentração 7h00 - Missa na Catedral 7h30 - Aquecimento físico e partida n 08/06/12 - Barra do Jucu à Setiba 6h30 - Concentração 7h30 - Aquecimento físico e partida n 09/06/12 - Setiba à Meaípe 6h30 - Concentração 7h30 - Aquecimento físico e partida n 10/06/12 - Meaípe à Anchieta 6h30 - Concentração 7h30 - Aquecimento físico e partida 13h00 - Saudação de chegada aos andarilhos 13h30 - Entrega dos certificados Fonte: Site Abapa – www.abapa.org.br


Padre José de Anchieta 19/03/1534 – 09/06/1597 Filho do basco Juan Lopes da Anchieta, nasceu em La Laguna de Tenerife, Ilhas Canárias. Foi mandado pelo pai, aos 14 anos, para estudar em Coimbra. Após isso, veio para o Brasil para uma missão evangelizadora e para tratar de uma tuberculose óssea que o afligia e que o deixou com a postura encurvada. Anchieta chegou a Salvador em 1553, com 19 anos. Tornou-se o principal catequizador dos índios brasileiros e se valia de recursos teatrais nesse trabalho, o que lhe confere o pioneirismo das artes cênicas nacionais, sendo justamente reconhecido como o fundador do teatro brasileiro. Além de fundar São Paulo e Niterói, Anchieta construiu as Casas de Misericórdia do Rio de Janeiro e Vila Velha, as igrejas matrizes de Rerigtiba e Guarapari, fundando, no Espírito Santo, as cidades de Rerigtiba (hoje Anchieta), Guaraparim (Guarapari) e São Mateus. Acervo PMA | Fotos: de Werveson Rocio Fotos: Tadeu Bianconi

35


viver zen

Disciplina e meditação Christini Ziviani

Localizado no município de Ibiraçu, norte do Espírito Santo, ele é o único mosteiro budista da América Latina. No Mosteiro Zen Morro da Vargem Grande, ou “Hakuun Zan Kekoji”, que significa “Monte da Nuvem Branca/Templo da Luz do Zen”, meditar é uma forma de libertar a mente e o corpo

E

36

le ocupa uma área de 150 hectares de Mata Atlântica, que foi recuperada com anos de trabalho. Seguindo a secular escola Soto Zen, que foi introduzida no Japão, no século XIII, pelo Mestre Dogen Zenji (1200-1253), seu responsável e mestre é o monge Daiju. No mosteiro, é possível participar de atividades culturais, palestras, trilhas ecológicas orientadas, cursos gratuitos sobre diversos temas, como qualidade de vida e desenvolvimento sustentável para agricultores, além de outros para professores da rede pública e lideranças comunitárias. Há ali, naturalmente, uma rigorosa disciplina, voltada para a meditação, com horários a serem seguidos e rotina a ser trabalhada. O local é constituído por um conjunto de templos: Oração, Meditação, Alimentação, Banho, Sanitário, Mortos etc. A disposição dos templos tem o objetivo pedagógico

de fortalecer no monge a importância do cotidiano, mostrando que todas as atividades são sagradas. Os alojamentos são divididos em blocos masculinos e femininos, e turistas também podem fazer passeios no local, já que o mosteiro possui áreas de uso múltiplo, compostas por gramados, decks, quiosques, redes e mesas, muito convidativos para um dia com a família. O mosteiro também abriu as portas para grupos da terceira idade, artistas e pessoas que querem conhecer o espaço e passar o dia em contato com a natureza. Pesquisas indicam que cerca de 30 mil visitantes passam pelo Mosteiro Zen Morro da Vargem por ano. Uma dica: antes de ir embora, aproveite para fazer compras. No mosteiro encontram-se à venda chinelos, sabonetes naturais, mel, livros de fotografias e de receitas, além de geleias, camisetas e incensos.


Uma experiência

marcante S

Eloisa Marques de São Paulo empre que me pedem que eu fale sobre minha experiência no Mosteiro Zen Morro da Vargem Grande, fico pensando por onde começar. Afinal, foram tantas as sensações vividas durante minha estada por lá, há dez anos, que fico preocupada em deixar escapar cada detalhe dessa experiência que me marcou para sempre. Para recordar, sigo os caminhos do zen e deixo que as lembranças sejam pontuadas uma a uma, sem pressa e com o coração. Estive lá em junho de 2002, quando participei do workshop “A Arte Zen de Fotografar”, organizado pelo meu amigo e fotógrafo paulista Juvenal Pereira. A relação de amizade de Juvenal com os monges do mosteiro é antiga. A primeira vez que ele esteve por lá, em 1992, fez uma matéria especial para a revista Marie Claire. Depois, convidado pelo monge Daiju, passou cerca de dez dias com o jornalista Ademir Assunção, registrando o dia a dia no mosteiro, o que resultou na edição do livro “Mosteiro Zen Morro da Vargem”. Ali, naquele abençoado lugar, Juvenal batizou seu filho Manoel, numa cerimônia tão especial, cujas lembranças ainda o emocionam. A minha história com o mosteiro, naquela época, tinha um pouco mais de cinco anos. Sempre que visitava amigos em Vitória, ouvia falar do lugar.

Em 1999, tive a oportunidade de ver nascer o livro “Mosteiro Zen Morro da Vargem”. Eu era assessora de imprensa na editora Casa Paulistana, responsável pela produção e execução do projeto gráfico. Minha visita ao mosteiro estava escrita para acontecer em junho de 2002. Graças a Juvenal, eu e mais oito privilegiados pudemos conhecer e vivenciar práticas distantes do nosso cotidiano e que nos direcionaram para um novo caminho. Mais que estudar e praticar a fotografia, estudamos a nós mesmos, seguimos o caminho do zen. O grupo era formado por oito mulheres e dois homens. Todos ficaram bem instalados, dividindo os espaços com cordialidade e respeitando as regras estabelecidas. Lembro-me dos sinos soando para marcar nossas atividades: despertar, comer, trabalhar, descansar. Nossa rotina começava às 5h30, quando íamos para o templo da meditação, o Sodó. Ficávamos ali, em posição de lótus, meditando por meia hora. Alguns no grupo ainda não haviam experimentado o zazen, a meditação sentada, ficar por alguns minutos em silêncio, com olhar direcionado a 45º e em frente a uma parede branca. Sentiam-se incomodados, com as pernas adormecendo. O mon-

37


viver zen ge Daiju respondia: “As minhas adormecem até hoje”. A oração está presente em todas as refeições. Agradecer o que comemos faz parte de um ritual diário. Antes e depois do nosso café, fizemos isso com devoção. Já havia feito antes, mas não lembrava mais o significado dessa singela atitude. No mosteiro foi especial. Senti que realmente estava alimentada, sob todos os sentidos. Juvenal escolheu a Estação Cultural do Mosteiro para nos reunirmos e falarmos sobre a arte zen de fotografar. O espaço-residência, voltado a artistas de todas as áreas, foi aberto em 1995 com uma exposição da artista plástica Tomie Ohtake. Ali, com privilegiada visão panorâmica dos vales e montanhas que circundam a região, poetas, pintores, paisagistas, fotógrafos, atores, músicos ou cineastas podem desenvolver novos projetos artísticos, passando uma temporada em contato direto com a natureza e em proximidade com a vida de um mosteiro zen. A estação foi ideal para desenvolver nossa criatividade. Mais que fotografar, busquei transformar meu olhar para as coisas simples, tornar mais leve as minhas imagens, trazer sensações de bem-estar. Revelar que estou de bem comigo. Que podemos estar bem. Basta transformar o olhar. Minha vivência no mosteiro foi única e especial. Penso em voltar assim que puder.


danza

Secretaria de Turismo

VITÓRIA É UM PEDACINHO DO CÉU NA TERRA. EXATAMENTE AQUELE EM QUE FICA O SOL. Algumas cidades são tão especiais que dá vontade de carregar com a gente para sempre. Vitória é assim. História, natureza, culinária e cultura do jeitinho que você procura. Quem visita a capital capixaba não esquece jamais. E quer levar pra casa cada pedacinho dessa cidade cheia de vida.


turismo religioso

Vila Velha respira

espiritualidade Município com uma história de fé que “move montanhas” – literalmente falando –, ele reúne monumentos representativos de religiosidade

O

40

Convento da Penha, a Igreja do Rosário e a Gruta do Frei Pedro Palácios são três pontos turísticos com belas histórias a serem contadas e admiradas. A devoção das pessoas por esses locais é grande. O turismo na região traz até três milhões de pessoas por ano, segundo o Frei Guardião do Convento, Valdecir Schwambach. “Pelo fato de o Convento ser a principal igreja do Estado, atraindo católicos e não católicos, o fluxo de pessoas é intenso. Muitas vêm fotografar e apreciar a paisagem. As pessoas com senso artístico vêm admirar os quadros e obras que existem na parte interna da igreja”. Somente na Festa da Penha, o Convento recebe um milhão de pessoas durante os nove dias de comemorações. Com o grande fluxo de cruzeiros de navios passando pelo Estado, “durante o mês de dezembro há um número muito grande de visitantes de fora do país”, afirma Frei Valdecir. A história do Convento tem 454 anos, quando o frei espanhol Pedro Palácios, vindo de Salvador, trouxe um quadro da Virgem Maria e se instalou em uma pequena gruta, no sítio histórico da Prainha, ao pé do morro que havia visto em seus sonhos. A lenda conta que a imagem da Virgem Maria sumia e aparecia no topo do morro. Sendo assim, o frei ficou convencido de que ali seria o lugar ideal para construir a igreja do seu sonho. Ele deu início

à sua pregação e, dessa forma, teve início a história de fé e devoção do povo capixaba. Em 1562, foi erguida uma capela para São Francisco de Assis no Campinho do Convento. O Frei encomendou de Portugal uma imagem de Nossa Senhora da Penha, que até hoje está no Convento. Depois da morte do espanhol, em 1570, a capela ficou por conta dos devotos. Já na construção inicial, a própria comunidade utilizou as pedras do morro, e a obra levou mais de cem anos para ser concluída, um fato inédito no Brasil. O Convento da Penha, tombado como Patrimônio Histórico no Espírito Santo, integra a parte principal de um conjunto que inclui a capela de São Francisco e a gruta do Frei Pedro Palácios. A Gruta do Frei Pedro Palácios é um grande vão formado pela natureza, embaixo de uma grande pedra situada no sopé da montanha. Com aproximadamente um metro de altura em declive a partir da entrada e três metros de extensão, possibilita perfeita visibilidade em seu interior. Segundo a história, foi residência do frei de mesmo nome por mais de seis anos. Apenas uma pedra era usada por ele como travesseiro, pois fazia parte da ordem viver na mais pura pobreza. Um pouco mais à frente fica o local onde o frei colocava o quadro de Nossa Senhora que trouxe de Portugal e diante do qual ele orava com o povo.


Convento da Penha

A Igreja do Rosário completa a lista dos monumentos, sendo a mais antiga do Estado. Sua construção, sob a forma de capela, ocorreu no ano de 1535, logo após a chegada de Vasco Fernandes Coutinho. A praça que existe em frente à igreja possui palmeiras imperiais e obeliscos em homenagem ao donatário e a Nossa Senhora dos Prazeres. A Igreja do Rosário é um bem tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 20 de março de 1950.

Informações: Convento da Penha n L ocalização: Rua Antônio Ferreira de Queiroz, Prainha. n Horários de missas: Segunda a sexta-feira: 6, 7, 8, 9h30 e 15 horas; sábado: 6, 7h30, 9, 11 e 15h30; e domingo: 5, 7h30, 9, 11, 14 e 16 horas. n Informações: (27) 3329-0420 Gruta Frei Pedro Palácios n Localização: Rua Antônio Ferreira de Queiroz, Prainha. Igreja do Rosário n Localização: Rua Almirante Tamandaré, Prainha. n Horários: Domingo: 8 e 17 horas; terça-feira: 19h30; e sexta-feira: 13h30. A igreja abre para visitação, desde que agendada visita para grupo. n Informações: (27) 3239-3113

Fotos: Eduardo Ribeiro

Gruta do Frei Pedro Palacios

Igreja do Rosário

41


passeio

Rumo às

montanhas

Sair do litoral capixaba em direção às montanhas capixabas a bordo de uma litorina, podendo apreciar as belas paisagens que cortam o caminho. Esse privilégio é possível graças ao Trem das Montanhas Juliana Gomes

E 42

Em um domingo ensolarado, tivemos o prazer de fazer o passeio que percorre 46 quilômetros de pura beleza da região de montanhas do Estado do Espírito Santo. Saímos de Vitória rumo à Viana em carros disponibilizados pela Rossi Transportes Executivos e, de lá, embarcamos na litorina rumo a Domingos Martins e a Marechal Floriano. O simpático guia turístico Jonas do Nascimento informou a distância que seria percorrida, quais seriam os municípios pelos quais passaríamos, ressaltando as características da litorina. Uma delas é que os assentos do vagão giram totalmente, de forma que os passageiros possam ficar frente à frente (se

viajarem em grupos de quatro pessoas). Além disso, a litorina não faz manobras. Na volta, os bancos giram para as pessoas voltarem à posição correta. Na litorina, cabem 41 pessoas sentadas e o serviço de bordo oferece água, refrigerante e um lanche composto por biscoitos salgado, doce e bombons. O trem também é refrigerado, e o passeio dura duas horas e meia, sempre aos sábados e domingos. A paisagem é linda e, além das belezas naturais, há muitos aspectos culturais por conhecer. O Rio Jucu, que banha a região, pode ser contemplado em todo o passeio. Aliás, nossa primeira parada foi sobre uma ponte de ferro, a 50 metros de altura do rio.


fotos: Christini Ziviani

Uma vista deslumbrante. Atravessamos o primeiro túnel, esculpido em rocha, com 218 metros. É uma emoção estar dentro de uma rocha, no meio da escuridão. Quando avistamos a saída e a luz do sol se aproximando, a sensação foi de liberdade e bem-estar. Além disso, muitas cachoeiras, plantações em pequenas propriedades e escolas rurais, que fazem parte dos municípios pelos quais passamos, se descortinaram diante dos nossos curiosos e atentos olhos. A primeira parada foi em Domingos Martins, onde fomos recebidos, ainda na estação, por pessoas que trabalham com artesanato e comidas típicas. Parada para conhecer a cultura local, as guloseimas e um pouco da história da região. A segunda estação fica em Marechal Floriano. Nessa parte da viagem, os trilhos ficam mais próximos da cidade e passamos no centro dela, além de avistarmos a BR 262. Após passar pela cidade, nosso destino final é Araguaia, uma vila com aproximadamente 850 habitantes. Passamos no meio da mata, onde avistamos várias plantações. Um dos pontos turísticos que chamou nossa atenção foi o Sítio da Vovó, por onde a litorina passou lentamente e o guia nos alertou para prestarmos atenção aos animais silvestres, pouco vistos por


passeio

quem vive na cidade: avestruz, veado e até um belo cisne negro. Em Araguaia, fomos recebidos por três adolescentes do grupo de dança Picolli Graneli dei Monti e visitamos um museu de cultura italiana, o Centro Cultural Ezequiel Rochi, onde vimos peças como moedor de café, ferro de passar, móveis, retratos, moedas e documentos de famílias italianas que ali se radicaram em passado remoto. Depois, atravessamos a rua e fomos para a Casa Rosa, uma residência de dois andares, com um jardim impecável, a primeira com água encanada da vila. O proprietário na época, o polonês Samuel Rosa, casou-se com uma italiana. Após o passeio na litorina, voltamos de carro até o Hotel Aroso, onde saboreamos a culinária impecável e a vista divina da Pedra Azul. De lá, fomos conhecer a Rota do Lagarto, mas esse é assunto para uma próxima edição.

Serviço: Serra Verde Express www.serraverdeexpress.com.br Rossi Transporte Executivos 27 3035.0898

44


Karolayne Javarini Rodrigues, Eduardo Pin e Jhuly Rodrigues Pereira: Grupo de dança típica receba turistas que visitam a região

45


Artigo 46

O nascimento do Convention Bureau no ES Em outubro de 1992, a convite do Espaço Cultural Yázigi de Vitória, lancei meu livro de poesia “Olhar Girassol” durante palestra no auditório da Rede Gazeta. Morava, então, em São Paulo e era consultor do Yázigi International. Foi assim que me apaixonei por Vitória, pelo Espírito Santo e por minha mulher, Gracinha Pinheiro. Passei a vir todos os fins de semana, naquele voo gostoso da antiga RioSul, que saía de Congonhas na sexta-feira às 18h30. Assim reatei minha amizade de muito anos com Waldemar Nielsen, que era o representante da RioSul por aqui e que me apresentou a Paulo Machado e a Saytur. Sem que soubéssemos, começava aí a história do Espírito Santo Convention & Visitors Bureau. Em 1983 assessorei, com Eduardo Souza Aranha, a montagem do primeiro Convention & Visitors Bureau do Brasil, o do Rio de Janeiro, e, logo em seguida, o de São Paulo. Aranha me apresentou a João Dória, que me convidou para ser vice-presidente de Marketing da Paulistur, a empresa de turismo de São Paulo, hoje SPTuris. Começou assim minha história com o turismo, antes ensaiada com uma coluna sobre viagens nas revistas “Senhor” e “Gourmet”, da editora Vogue, de Luíz Carta, consolidada depois com assessorias a Casa Faro, então uma das maiores agências de turismo de São Paulo, Maringá, até hoje uma de nossas maiores operadoras, e Rede Eldorado de Hotéis, então presidida por Roberto Gueller, depois presidente do Convention Bureau de São Paulo.

Ronald Z. Carvalho Consultor empresarial Em 1994, mudei para cá e, num papo com Paulo Machado, surgiu a ideia de montarmos o Convention Bureau. Começamos a escolher o grupo original e convocamos essas pessoas para uma primeira reunião, no antigo Hotel Porto do Sol. Eram elas Clóvis Vieira, Marcelo Nader, Antonio Pianezolla, Marco Azevedo, Pedro Paulo Perim, Dionisio Corteletti, o falecido e querido Wilson D’Felippe, Waldemar Nielsen, Getúlio Azevedo, Gracinha Pinheiro e Roberto Figueiredo Assim, Paulo e eu juntamos gente do turismo, da comunicação e propaganda, do mercado financeiro, da hotelaria e de outros setores. A luta demandou quatro anos de reuniões e explicações, porque ninguém dominava o assunto ou tinha ideia de como o Convention Bureau poderia ser útil em nosso mercado. Por isso, a liderança e o conhecimento de Paulo Machado foram fundamentais para que, em 1998, nascesse a entidade. Foi Paulo também quem varou a noite escrevendo o primeiro estatuto do Convention Bureau, inspirado nos modelos paulista e carioca e votado e aprovado em 1998. A essa altura, já tínhamos no grupo Toninho Rosetti, Cacau Monjardim, Maely Coelho, José Salles Filho, José Carlos Corrêa... Bem, o começo da história é este. Depois, como dizia Julio Gouveia, no final do Sitio do Picapau Amarelo, já é outra história, que fica para outra vez. Quem sabe o Paulo Machado, que revisou este texto, não queira continuá-la...


News

Convenção na Ilha da Madeira A 21ª Convenção Internacional da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens (Abav) de 2012 já tem local certo para ocorrer: Ilha da Madeira, em Portugal. O local é conhecido por suas paisagens de tirar o fôlego, rica cultura e diversas delícias gastronômicas locais, como o Peixe Espada Preto, Bolo do Caco e o Bolo de Mel. A Festa da Flor, que dá boas vindas à primavera, ocorre em maio e encanta turistas do mundo todo. O evento já se firmou como o principal do calendário madeirense.

Novo portal No ar desde 2011, o site Visite Vila Velha (www. visitevilavelha.com.br) promete aquecer ainda mais o turismo canela-verde. Com o objetivo de promover as potencialidades turísticas do município, destaca sua localização estratégica, natureza privilegiada, praias, culinária, história, cultura e áreas para prática de esportes radicais. A página, idealizada pelo Conselho de Turismo da Associação dos Empresários de Vila Velha (Asevila), conta com links sobre os eventos realizados na cidade, como a Festa da Penha, feiras e a Corrida Dez Milhas Garoto, além de divulgar a gastronomia e a cultura locais, bem como serviços de hospedagem e restaurantes.

Em ascensão A 52ª Reunião da Comissão Regional para as Américas da Organização Mundial do Turismo (OMT) colocou em pauta estratégias para melhorar a qualidade de vida no continente por meio do turismo. Dados sobre o cenário turístico internacional em 2010 mostram um crescimento de 7% em relação ao ano anterior, com registro de 940 milhões de desembarques e uma receita gerada de US$ 918 bilhões. A Europa segue na primeira posição, responsável por 51% do total de desembarques, seguida da Ásia/Pacífico (22%), Américas (16%), Oriente Médio (6%) e África (5%). A China consolidou-se como principal mercado em expansão, agora só perde para os Estados Unidos e França em termos de desembarques. 4747


Impressões 48

Vim, vi e gostei Amor à primeira vista. É assim que o colunista social do site Folha Vitória Helio Dórea define sua relação com o Espírito Santo e com a cidade que o acolheu em 1953, quando chegou a Vitória O jovem estudante chegou a Vitória no início dos anos 50, com o objetivo de submeter-se ao vestibular em Odontologia e voltar, em seguida, para Salvador, onde morava. “Escolhi esta cidade por sugestão do meu velho amigo Arivaldo Motta, que estudava Engenharia na ilha. E foi amor à primeira vista”, revela o colunista. O que mais o atraiu e o manteve aqui foi o encantamento pelo lugar. “Uma terra cercada de gente boa e mulheres bonitas”, elogia Helio, que, na mesma semana em que chegou, foi levado a uma festa no Palácio Anchieta, em comemoração ao aniversário do governador Jones dos Santos Neves. O convite partiu de seu “primeiro amigo”, o capixaba Gilberto Abaurre. “Uma cidade gostosa, calma, bonita, ideal para a gente viver”, diz o colunista, reafirmando seu amor pela ilha. Na época estudando Odontologia, não imaginava que viria a se tornar colunista social: “Eu frequentava a sociedade, era sócio dos melhores clubes e fiz relações rápidas. Por isso, era bem informado”, explica. Primeiro foi informante do colunista Aref Asseury, do extinto jornal “O Diário”. Com a ida de Asseury para o Rio de Janeiro, foi convidado para substituí-lo. Anos depois, seria o principal colunista social do Espírito Santo, no jornal A Gazeta, onde também ocupou o cargo de diretor comercial por muitos anos. Hoje, Helio completa, feliz, 56 anos de colunismo, escrevendo diariamente para o Folha Vitória, um espaço eletrônico. Embora more em Vitória, Helio não esconde sua paixão por Campinho, sede do município de Domingos Martins. “Frequento aquele lugar, onde tenho casa, há mais de 30 anos”. Helio acha, no entanto, que o Espírito Santo precisa de melhorias ambientais. E vai além: “É difícil fazer turismo com um aeroporto como o nosso. Em toda casa, o lugar mais bem composto é a sala de visitas. A nossa é um quintal. Havendo melhorias, é impossível que o turista não volte para apreciar a educacão e a simpatia do povo desta terra”.

Helio Dórea Colunista Social


ARTCOM.com.br

MAIS TRANSPARÊNCIA PARA VOCÊ E PARA A SERRA. Em 2011, a Câmara da Serra trabalhou sério realizando ações e promovendo iniciativas que beneficiaram toda a população.

A MAIS AVALIADA

DO ESTADO

Assista as nossas sessões pela Internet no site:

www.camaraserra.es.gov.br

3ºANO

CONSECUTIVO


foto: Tadeu Bianconi

CIRCUITO

Vargem Alta - Entardecer

Um roteiro de

história e beleza

Formada pelos municípios de Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Muqui, Mimoso do Sul e Marataizes, a Rota dos Vales e do Café oferece belas praias, natureza rica e diversa, além de muita história foto: Tadeu Bianconi

Vargem Alta

50

No lugar bucólico, as ruas são calmas e a infraestrutura hoteleira agrada aos turistas que procuram descanso e tranquilidade em uma temperatura média de 20 graus. O lazer diferenciado oferece casas de chá, chalés e campo de golfe. O encontro com a natureza também é uma das maiores diversões do município. Os produtos típicos da região, como pães, licores, cachaças e vinhos de frutas, surgiram da contribuição deixada pelos imigrantes italianos. O principal artesanato do município são os berrantes, conhecidos nacionalmente e feitos na fábrica de artefatos de chifres.

Vargem Alta - Forno Grande


Cachoeiro de Itapemirim A cidade é rica em produção cultural. Foi lá que nasceram o “rei” da música nacional, Roberto Carlos, e o maior cronista da língua portuguesa, Rubem Braga. Suas belezas naturais e as construções antigas também se destacam. No interior de Cachoeiro de Itapemirim, encontram-se belezas naturais, muita diversão e lazer. A Reserva do Cafundó é a maior particular do patrimônio natural do Estado, onde há um restaurante com a conhecida cozinha caipira. Em São Vicente, se encontra a Cachoeira Alta, com 100 metros de queda, e a Pedra da Ema de Burarama, que recebe esse nome porque sua sombra, ao final da tarde, forma a figura de uma ema.

Muqui Folia de Reis

Muqui Estar em Muqui significa voltar ao passado. Com 200 imóveis tombados, a cidade é o maior sítio histórico do Espírito Santo. A arquitetura, voltada para o século XX, representa a indústria cafeeira, parte importante da história do Estado. Essa viagem pelo tempo permite aos visitantes conhecerem uma cidade bucólica cheia de atrativos imperdíveis, como a Matriz São João Batista, rica em detalhes e beleza. O encontro de Folia de Reis e o Carnaval do Boi Pintadinho são realizados com muita alegria e animação e revelam o folclore local. Além de Muqui representar um passado marcante, suas belezas naturais também se destacam no cenário da cidade.

foto: sagrilo

foto: sagrilo

Muqui - Folia de Reis

Cachoeiro de Itapemirim Casa do cantor Roberto Carlos

51


CIRCUITO Mimoso do Sul A cidade com o maior número de fazendas históricas do ciclo do café tem muito a oferecer. As ruas são calmas, as pessoas hospitaleiras, a natureza diversificada, com uma culinária peculiar, vinda dos imigrantes libaneses e italianos. A paisagem vista de cima do monumento Cristo Redentor é encantadora, e as cachoeiras das Garças, da Boa Esperança, da Serra, dos Pocitos, dos Lençóis e do Chuvisco são repletas de beleza. A cidade tem grupos de folia de reis, que se apresentam mostrando a alegria e a cultura de seu povo. A antiga sede do município, fundada em 1852, se encontra a alguns quilômetros da cidade. São Pedro de Alcântara do Itabapoana é hoje Patrimônio Histórico do Espírito Santo, com 41 imóveis tombados.

gião, também se encontram as ruínas do antigo armazém Trapiche e do Palácio das Águias. As praias da Barra, das Arraias, da Cruz e da Areia Preta possuem areias monazíticas, conhecidas nacionalmente pelas propriedades medicinais. Mais ao sul, a Lagoa do Siri completa o passeio com águas rasas e mornas.

Para ver e se divertir: Vargem Alta n Mirante do Alto Formoso: com mil metros de altitude, oferece uma das vistas mais bonitas da região. Tem rampa de parapente e instrutores locais de voo livre. foto: sagrilo

Marataízes A única cidade da rota banhada pelo mar possui 25 quilômetros de praias, além de córregos, mangues, falésias, lagoas e ilhas, bem diferente das outras cidades que compõem a Rota dos Vales e do Café. Apesar de hoje ser point de acampamentos, Marataízes também carrega um passado marcante. Na metade do século XIX, a região contribuiu para a economia do Estado ao produzir açúcar e aguardente. A Igreja Nossa Senhora dos Navegantes foi construída nessa mesma época e até hoje retrata as memórias do passado. Na re-

Mimoso do Sul

52

Muqui - Folia de Reis


Cachoeiro de Itapemirim Pedra do Frade e a Freira

Mimoso do Sul foto: sagrilo

Cachoeiro de Itapemirim n Casa de Cultura Roberto Carlos: residência onde nasceu e viveu até os 13 anos o cantor Roberto Carlos. Mantém sua arquitetura original e abriga fotos, discos, quadros e instrumentos musicais que pertenceram ao artista. n Casa dos Braga: local onde viveu o escritor Rubem Braga, tombado como Patrimônio Histórico Municipal e estruturado para receber a Biblioteca Pública. n Fábrica de Pios Maurílio Coelho: com mais de 100 anos de existência, fabrica apitos em madeiras nobres que imitam pios de aves. n Fazenda Cafundó: a maior Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) do Espírito Santo e a sexta maior do Brasil.

n Igreja de São João Batista: rica em detalhes, tem, na cúpula da capela-mor, uma pintura do italiano Giuseppe Irlandini e altares confeccionados em mármore Carrara.

Muqui n Sítio Histórico de Muqui: é o maior do Estado, com mais de 200 construções tombadas, algumas abertas à visitação. n Folia de Reis: encontro Nacional de Folia de Reis, no mês de outubro. n Boi Pintadinho: no Carnaval de Rua, cerca de 20 blocos, cada um com seu boi e aproximadamente 200 integrantes, percorrem o centro da cidade.

Marataizes n Palácio das Águias: construído no século XIX, destaca-se pelas duas águias nas portas frontais e pelo leão de pedra na lateral. n Lagoa do Siri: separada do mar apenas por uma pequena faixa de areia, é bastante procurada por pescadores e adeptos do jet-ski. n Praia de Boa Vista: semideserta, tem paisagem marcada por falésias monumentais.

Mimoso do Sul n F estival de Inverno de Sanfona e Viola: acontece em julho e atrai músicos e turistas de todo país. A cidade oferece oficinas gratuitas de música. nS  ão Pedro do Itabapoana: antiga sede do município, fundada em 1852. Hoje, é Patrimônio Histórico do Espírito Santo, com 41 imóveis tombados. nC  achoeiras: são várias opções, com a das Garças, a de Boa Esperança, a da Serra, a dos Pocitos, a dos Lençóis e a do Chuvisco.

53


Artigo

Vitória do planejamento Planejar uma cidade não é tarefa fácil. Decisões do setor público afetam de alguma maneira a todos. E agradar tanta gente é um desafio constante, em especial, quando os turistas também deverão aprovar o destino ao conhecê-lo e retornar, destacando suas qualidades. Pensar uma cidade é, portanto, uma missão contínua que se renova e deve ser estimulante e motivadora. Planejar é reduzir o número possível de alternativas àquelas que melhor se ajustam às propostas e aos meios disponíveis. O planejamento é um dos melhores instrumentos de estímulo ao desenvolvimento. É transformar recursos em produtos turísticos e estes em oferta competitiva, seja em Vitória ou em qualquer destino no mundo que se predisponha a ser efetivamente atrativo. O turismo implica uma atividade complexa. Um imenso sistema que envolve estrutura de atendimento na saída do turista, transportes e meios de deslocamento, a viagem em si e suas peculiaridades e expectativas. No entanto, a estrutura mais delicada e sobre a qual a gestão deve estar sempre atenta refere-se aos equipamentos receptores do local de destino, aos serviços ofertados e às relações entre os turistas e os moradores. O turismo precisa de uma política própria, que estimule seu crescimento em bases compe-

54

titivas e sustentáveis. A produção turística é de difícil limitação se comparada, por exemplo, aos setores agrícola e industrial. Apresenta-se com um agrupamento de unidades de produção que se complementam técnica e comercialmente. Nesse contexto, o governo se posiciona como um organismo com capacidade de administrar situações determinantes à satisfação dos turistas, gerenciando aspectos não comerciáveis, como meio ambiente, de impactos sociais, segurança, ordenamento territorial e uso e ocupação do solo, qualidade da água, limpeza, acessos, sinalização e informações, entre muitas outras obrigações delegadas e constituídas. As características mostram a diversidade dos agentes que incidem no desenvolvimento e na qualidade da oferta, que deve ser a ideal, em especial, num mercado cada vez mais competitivo, globalizado e eficiente. Algumas iniciativas planejadas trouxeram resultados positivos. O Projeto Visitar, desenvolvido no Centro Histórico de Vitória já possibilitou a visita de milhares de pessoas ao patrimônio histórico nos últimos seis anos. De maneira organizada, numa parceria com o instituto Goia, turistas e moradores são levados a contemplar a história, acompanhados de monitores treinados.


Antonio Bispo Secretário de Turismo de Vitória

Na temporada 2010/2011 dos cruzeiros marítimos, em 31 escalas, cerca de 55 mil passageiros conheceram Vitória sem que nenhuma ocorrência fosse registrada. A pesquisa de satisfação realizada junto aos passageiros revelou a alegria dos turistas ao estarem em Vitória. A maioria não conhecia o Espírito Santo, disse ter suas expectativas atendidas, que retornaria na oportunidade e que indicaria Vitória a conhecidos. Informações reveladoras que nos ajudam a planejar e buscar mais soluções com criatividade, aliás, algo fundamental ao turismo. O estudo de competitividade apontou que a capital teve evolução de competitividade de destino. Os destaques apontados foram acesso, serviços, equipamentos turísticos, atrativo, marketing, promoção, economia, capacidade empresarial e aspectos ambientais e culturais nos quesitos analisados. Mesmo positivos, mostram que precisamos avançar a cada dia. A seleção foi resultado do trabalho do governo federal pautado pelos princípios da cooperação, integração e sustentabilidade para a estruturação de roteiros nas regiões turísticas. Considerando os resultados obtidos por todas as 65 cidades avaliadas, a média-Brasil foi de 56, em 2010. O índice geral de Vitória foi de 63,3 numa escala de 0 a 100. A dimensão pública registrou estabilidade de resultados quando se compara 2010 com 2009.

O Manual para Atendimento ao Turista, guia que integra o projeto de capacitação para profissionais do setor, foi premiado pelo Ministério do Turismo como uma das melhores práticas dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional. Trata-se de um guia de bolso com informações gerais sobre Vitória, com história, geografia, clima, atrativos turísticos (parques, praias, monumentos e museus), serviços, mapas e nomes de rua. Possui dicas de inglês, como tradução e pronúncia, principais distâncias e tempo médio de percurso. Nele, a informação tem especial destaque. Vitória é uma cidade admirável e encantadora. Bem localizada, tem boa infraestrutura, oferece qualidade de vida aos moradores e tem interesse em desenvolver o turismo náutico. Apresenta ainda índices que mostram sua competitividade, seu valor. Uma rica história, patrimônio conservado, mar e pontos elevados integrados e natureza privilegiada. Índices positivos que revelam ser um ótimo lugar para morar, investir e, claro, conhecer, fazer turismo, enfim, ser descoberto. Quem vem de fora, de passagem, festeja ao se surpreender com uma cidade tão bela. Muitos têm vontade até de permanecer, criar vínculos, se programar, ficar. Foi assim comigo, quando parti de Minas Gerais. Não deve ser diferente com muitos outros entusiastas da capital do Espírito Santo, que se planeja para novas conquistas.

55


syd lucas

SalaVIP 56

Vestida para esquentar Com a chegada do outono, logo me vem à cabeça chocolate quente, vinho, comidinhas gostosas, neblina, Pedra Azul... Daqui a pouco chegará a hora de abrir os armários remotos e descer as peças mais quentinhas do guarda-roupa. Repare que eu não citei moletons... Que me desculpem os adeptos do modelito sobreposição: três moletons, um em cima do outro, para aquecer. Se com apenas um já é difícil ficar elegante, imagine com três... Na verdade, você reconhece logo um brasileiro desleixado no exterior quando vê aquele monte de casacos embolados, um em cima do outro, engordando a silhueta e dando aquela impressão de que tem “faxineira na casa”. Pior ainda quando esse visual bonequinho da Michellin vem finalizado por uma de bota cano alto... Essa imagem costuma levar a uma dúvida: a pessoa está indo pescar ou teve a casa inundada? Não, ela só está de férias, abrigada sob seus três deselegantes moletons. Invista em você! Um bom casaco pode parecer caro na hora da compra, mas eu lhe garanto que esse investimento, além de durar anos, valerá a pena no quesito visual. Sem falar que um sobretudo na mala tem o efeito de três moletons e você não vai parecer mais gordo com ele. Confesso que o inverno é minha estação preferida. Considero-a a mais elegante do ano e a atmosfera parece conspirar para isso: os tons quentes do verão dão lugar aos pastéis, o preto e o azul marinho reinam absolutos e há bege por toda parte, o que me faz muito feliz.

Stella Miranda Empresária do setor de eventos e cerimonialista

As tulipas não escolheriam outra estação para dar o ar da graça e as cerejas e morangos não seriam tão apreciados se não fosse inverno. Inverno é tempo de franceses, chilenos, italianos e argentinos invadirem o Brasil, colocando em nossas mesas o melhor que suas uvas podem nos ofertar. Tempo de aconchego em frente à lareira, de chocólatras felizes e de subir a montanha. Tempo de Pedra Azul...


GSA

57


mantenedores Agências de Viagem Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Saytur Turismo

Paulo Machado

Rua Celso Calmon, 135, loja 04/ 2º andar, Praia do Canto, CEP 29015-310

27 4009.1899

saytur@saytur.com.br www.saytur.com.br

Tourlines

Marcelo Gama

Rua João da Cruz, 440, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-620

27 3200.3136 27 3227.9900

marcelo@tourlines.com.br www.tourlines.com.br

Intercontinental Viagens e Turismo

Edson Ruy

Rua Coutinho Mascarenhas, 19, Centro, Vitória/ES, CEP 29015-310

27 3132.7777 27 3132.1082

edson@intertour.com.br www.intertour.com.br

Allianza Tour

Suzana Santos Wernesback

Rua das Palmeiras, 795, sala 803, Santa Lúcia, Vitória/ES, CEP 29047-550

27 3315.4333

allianza@allianzatour.com.br www.allianzatour.com.br

CVC Viagens

Gerson Alves

Av. Olívio Lira, 353, lj 116-B, Shopping Praia Costa, Praia Costa, Vila Velha/ES, CEP 29101-950

27 3062.6200 27 3062.6200

gersonalves@cvc.com.br www.cvc.com.br

Vita Viagens e Turismo

Marco Antônio Lima Freire

Av. Nossa Senhora da Penha, 565, Sala 502, Santa Lúcia, Vitória/ES, CEP 29056-250

27 3324.5873 27 3226.8535 27 3324.5873

contato@vitaviagens.com.br www.vitaviagens.com.br

DNA Turismo e Cambio

Servulo Clermont Silva

Av Fernando Ferrari, 1080, sl. 404/norte, Mata da Praia, Vitória/ES, CEP 29066-380

27 3357.3600 27 3357.3604

servulo@dnaturismo.com.br www.dnaturismo.com.br

Empresas de Transporte Aéreo Empresa Tam Linhas Aéreas

Contato Michelle Debs Guilherme Leite

Endereço Av. Nossa Senhora da Penha, 699, Ed Century Tower, torre B, sl. 704, Santa Lúcia, Vitória/ES, CEP 29055-131

Telefone 27 3145.1700 27 8111.7104

E-mail / Site michelle.debs@tam.com.br guilherme.leite@tam.com.br www.tam.com.br

Empresas de comunicação Comunicação e Marketing Empresa

Contato

Endereço

Iá! Comunicação

Eustaquio Palhares

Rua Tarciano Abaurre, 225, Ed. Centro Empresarial da Praia, Salas 410 e 411, Enseada do Suá, Vitória/ES, CEP 29050-470

Zappa Criações / Editora WC

Gilberto A Z Rabelo (ZAPPA)

Rua Herwan Modenese Wanderley, 55, B1, 801, Jardim Camburi, Vitória ES, CEP 29090-640

Telefone

E-mail / Site

27 3314.5909

ia@iacomunicacao.com.br www.iacomunicacao.com.br

27 3347.4609

zappa.vix@terra.com.br www.zappa.com.br

publicidade e propaganda Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Danza Estratégia e Comunicação

Luiz Roberto Campos da Cunha

Rua Eugenilio Ramos, 751, Jardim da Penha, Vitória/ES, CEP 29060-130

27 2127.4477 27 2127.4478

luiz.roberto@danza.com.br www.e-danza.com.br

Artcom

Adilson Lourenço

Rua José Luiz Gabeira, 111, Barro Vermelho, Vitória/ES, CEP 29057-570

27 3357.0000

rose@artcom.com.br www.artcom.com.br

Prisma Propaganda

Fernando Manhães

Av César Hilal, 391, sala 201, Bento Ferreira, Vitória/ES, CEP 29050-657

27 2124.9722

grupoprix@prix.com.br www.prix.com.br

veículo Empresa

58

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Jornal Turismo e Serviços

Mª Amália Q. Bello

Av N.Sra da Penha, 2462, Ed Fontana, Sala 312, Santa Luiza, Vitória/ES, CEP 29045-402

27 3345.7857

turismoeservicos@gmail.com

Guia Sol

Marcelo Cots

Rua Aristóbulo Barbosa Leão, 440, Gr/06, Shopping Camburi, Mata da Praia, ES, CEP 29066-330

27 3345.3640

guiasol@guiasol.com.br www.guiasol.com.br

Território Capixaba

Aldaíres A. R. dos Santos

Rua dos Pavões, 04, Eurico Salles, Serra/ES, CEP 29160-162

27 9271.4739

contato@territoriocapixaba.com.br www.territoriocapixaba.com.br


Entidades de Ensino Profissional Empresa

Contato

Endereço

Centro Universitário São Camilo

Pe. João Batista Gomes de Lima

Rua São Camilo de Lellis, 01, Paraíso, Cachoeiro de Itapemirim/ES, CEP 29304-040

Faculdade de Musica do Espírito Santo - FAMES

Edilson Barbosa - Diretor; Luciana - Contato

Praça Américo Poli Monjardim, 60, Centro, Vitória/ES CEP 29010-640

Telefone

E-mail / Site

28 3526.5911 28 3526.5934

prosgrad-vitoria@saocamilo-es.br www.saocamilo-es.br

27 3636.3600 27 3636.3608

direcao@fames.es.gov.br www.fames.es.gov.br

Telefone

E-mail / Site

Entidades de Classe do Setor Comercial e Industrial Empresa

Contato

Endereço

CDL Vitória

Carlo Fornazier

Av. Governador Bley, 155, Centro, Vitória/ES, CEP 29010-150

Ames

Dr Antonio Carlos Paula de Resende

Rua Francisco Rubim, 395, Bento Ferreira, Vitória/ES

27 3232.2129 27 3324.1333

presidencia@cdlvitoria.com.br www.cdlvitoria.com.br ames@ames.org.br www.ames.org.br

Entretenimento e lazer Entretenimento Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Shopping Vitória

Claudia Souza Siqueira

Av. Américo Buaiz, 200, Enseada do Suá, Vitória/ES, Cep. 29050-902

27 3335.1570

IlhAcústico

Carlos Eduardo Azevedo

Alameda Ponta Formosa, 350, Praia do Canto Vitória/ES, CEP 29055-810

27 3224.3726 27 3225.5199

kaedy@barracustico.com.br www.ilhacustico.com.br

Rio da Montanha Turismo e Aventura

Amauri Martins Parreira

BR 262, km 34, Biriricas, Domingos Martins/ES, CEP 29600-000 Correspondencia: Rua Senador Jeferson de Aguiar, 27 Loja 01, Centro, Domingos Martins/ ES, CEP 29260-000

27 3268.1765 27 9983.7902

riodamontanha@riodamontanha.com.br www.riodamontanha.com.br

Trem das Montanhas

Matheus Gonçalves Adonai Aires de Arruda Filho

Av Nossa Senhora dos Navegantes, 450, sl. 1010, Enseada do Suá, Vitória/ES CEP 29050-335

27 2123.0228 27 9275.9670

matheus@bwtoperadora.com.br

Clube Capixaba de Golf

José Armando de Figueiredo Campos

Rua das Cravínias, 380, Cascata, Serra/ES CEP 29177-001

27 3251.1292 27 3251.1292

clube@golfes.com.br

claudiasouza@shoppingvitoria.com.br

www.shoppingvitoria.com

www.bwtoperadora.com.br

www.golfes.com.br

Parque Aquático Empresa Acquamania Múltiplo Lazer

Contato Marco Azevedo

Endereço Rua Cabo Aylson Simões Simões, 490, Centro, Vila Velha/ES, CEP 29100-320

Telefone

E-mail / Site azevedo.m@terra.com.br

27 3200.4600

marcoazevedo@acquamania.com.br

www.acquamania.com.br

Hotelaria Rede Bristol Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Bristol Costa Victória Residence Apart Hotel

Alexandre Gonçalves da Silva

Rua Chapot Presvot, 51, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-410

27 3357.3300 27 3317.0333

agoncalves@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Bristol Century Plaza

Renato Ojeda

Av. Dante Machelini, 435, Jardim Da Penha, Vitória/ES, CEP 29060-235

27 3335.6500 27 3335.6505

rojeda@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Bristol Diamond Suítes

Márcia Fernanda Colodetti

Av. Dante Michelini, 4355, Jardim Camburi, Vitória/ES, CEP 29090-070

27 3395.3400 27 3395.3415

mfernanda@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Bristol Guarapari Residence Service Apart Hotel

Gislene Machado Melo Ramos

Rua Joaquim da Silva Lima, nº 595, Centro, Guarapari/ES, CEP 29200-260

27 3361.8000 27 3361.8001

gramos@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

59


mantenedores Bristol La Residence Apart Hotel

Everton Rubens Nascimento Lima

Av. Dante Micheline, 1777, Praia de Camburi, Mata da Praia, Vitória/ES, CEP 29066-430

27 3397.1300

erubens@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Bristol Praia do Canto

Érica Folador Stein

Av. Saturnino de Brito, 1075, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-180

27 3334.9494 27 3334.9462

estein@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Bristol Quartier Latin Apart-Hotel

Bárbara de Paula

Av. Rio Branco, 1540, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-643

27 3357.9090 27 3315.9091

bpaula@redebristol.com.br www.bristolhotels.com.br

Four Towers Empresa Four Towers Hotel

Contato Sidney Piltz

Endereço Av. Saturnino de Brito, 1327, Praia do Canto, Vitória/ES, Cep. 29055-180

Telefone

E-mail / Site

27 3183.2500 27 3183.2555

sidney.piltz@fourtowershotel.com.br www.fourtowershotel.com.br

Telefone

E-mail / Site

Hostess Empresa

Contato Carlos Ramalho Moysés Nader

Hostess

Endereço Av. Antonio Gil Veloso, 1400, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29101-011

27 2123.4100 27 2123.4100

reservas@hostesshotel.com.br www.hotelcostadosol.com.br

Rede Accor Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

27 2104.4850 27 2104.4890 0800 703 7000

sferreira@accorhotels.com.br ibisvitoria@accorhotels.com.br h5223.gm@accorhotels.com.br www.ibis.com.br

Hotel Ibis Vitória

Guilherme Sanson

Rua Joaõ da Cruz, 385, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-620

Mercure Apartments Vitória

Karla Fraga da Silva

Rua Aleixo Neto, 1385, Praia do Canto, Vitoria/ES, CEP 29055-260

27 3183.6000 27 3183.6088

kfraga@accorhotels.com.br h5223.gm@accorhotels.com.br www.accorhotels.com.br

Hotel Ibis Vitória Serra

Maria Carolina Oliveira

Rod. Br 101, km 2, s/n, Jardim Carapina, Serra/ES, CEP 29161-793

27 3041.4900

h5528-dm@accor.com.br www.accorhotels.com.br

rede transamérica Empresa Transamerica Flat Pasárgada

Contato Stephania Kruger

Endereço Av. Antonio Gil Veloso, 1856, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29101-011

Telefone 27 3183.9000 27 3399.9230

E-mail / Site karla.lopes@transamerica.com.br gvilavelha@transamerica.com.br

www.transamericaflats.com.br

Rede Atlantica Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Comfort Hotel Vitória Praia

Elvia Pereira

Av. Dante Micheline, 1057, Praia de Camburi, Jardim da Penha, Vitória/ES CEP 29065-051

27 3041.9500

ggeral.chvp@atlanticahotels.com.br www.atlanticahotels.com.br

Radisson Vitória

Erivelto Fiorexi

Av. Saturnino de Brito, 217, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-180

27 2125.8000

ggeral.rvix@atlanticahotels.com.br www.atlanticahotels.com.br

Quality Suites Vila Velha

Daniel Matoso

Av. Antonio Gil Veloso, 856, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29101-010

27 3041.9850 27 3349.3947

ggeral.qsvv@atlanticahotels.com.br www.atlanticahotels.com.br

Quality Hotel Aeroporto Vitória

Daniela Moris

Rua Adalberto Simão Nader, 605, Mata da Praia, Vitória/ES, CEP 29066310

27 3183.3800 27 3183.3801

ggeral.qvix@atlanticahotels.com.br www.atlanticahotels.com.br

Grupo Neffa Empresa Slaviero Slim Alice Vitória Hotel

60

Contato Lúcia Murad Neffa Gerente: Ronaldo Betolini

Endereço Rua Coronel Vicente Peixoto, 95, Centro, Vitória ES CEP 29101-280

Telefone 27 33311144

E-mail / Site reservas.svv@slaviero.com.br / alicevitoriahotel@terra.com.br www.slaviero.com.br


Grupo HP Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Hotel Aeroporto

Alcides Venturim/ Ivailton de Souza

Rua Ary Ferreira Chagas, 30, Mata da Praia, Vitoria/ES, CEP 29065-280

27 3325.7888 27 3325.7889

hotel.aeroporto.es@terra.com.br

Hotel Canto do Sol

Helio Perim Gerente: Sergio Ribeiro

Av. Dante Micheline, 3957, Praia de Camburi, Jardim Camburi , Vitória/ES, CEP 29090-070

27 3395.1700 27 3337.2711 27 3395.1702

hcantodosol@hphoteis.com.br sergioribeiro@ebrnet.com.br gcomercial@hphoteis.com.br wwww.hphoteis.com.br

Travel Inn Empresa

Contato

Hotel Plaza Mar

Eunice da Silva

Endereço

Telefone

Av. Estudante José Julio de Souza, 2660, Praia de Itaparica, Vila Velha/ES, CEP 29102-010

27 3320.7800 27 3322.4556

E-mail / Site reservas@hotelplazamar.com.br www.travelinn.com.br

Outros Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Aroso Paço Hotel

Alvaro Gustavo Aroso

BR 262, Km 89, Pedra Azul, Domingos Martins/ES, CEP 29278000

27 3248.1147

reservas@aroso.com.br www.aroso.com.br

Cannes Palace Hotel

José Assad

Av Geronimo Monteiro, 111 Centro Vitória/ES, CEP 29010-001

27 3232.7200

hotelcannes@terra.com.br www.hotelcannes.com.br

Champagnat Praia Hotel

Graziele Fraga

Av. Champagnat, 213, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29100-010

27 3205.1900 27 3329.1900

reservas@cphotel.com.br grazielle@cphotel.com.br www.cphotel.com.br

Hotel Fazenda Flamboyant

Leonardo Diniz Azevedo

BR 101 Sul - Km 319, Amarelos, Guarapari/ES, CEP 29200-000

27 3229.0434 27 3229.0066

administracao@hotelflamboyant.com.br www.hotelflamboyant.com.br

Hotel Praia Sol

Pedro Paulo Perim

Rua Eudólio Cruz, 1, Nova Almeida, Serra/ES CEP 29174-160

27 3253.1621

hotel@hotelpraiasol.com.br www.hotelpraiasol.com.br

Hotel da Reserva Natural Vale

Renato Moraes de Jesus

Rod. BR 101 Km122, s/n, Linhares/ES CEP 29900-970

27 3371.9700 27 3273.1277

rnvvisitas@vale.com.br renato.jesus@vale.com.br www.vale.com.br/reserva_natural_vale

Mantenedores Diversos Artesanato Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Artesanato Cristina

Cristina Maria Ribeiro Lauteman

Rua dos Navegantes, 42, Ponta dos Castelhanos, Anchieta/ES, CEP 29230-000

28 3536.1277 28 9993.3279

comercial@artesanatocristina. com.br cristinamrl@bol.com.br www.artesanatocristina.com.br

ArtESanto

Rita de Cássia Padilha

Rua Dr Antonio Basílio, 316, Jardim da Penha, Vitória/ES CEP 29060-390

27 3325.0376

carol.lbd@gmail.com

Mariza Martins

Artesanato Pedra

Rua 11, Casa 3, Cocal, Vila Velha/ES CEP 29105-810

ACARTE - Associação Capixaba de Artesanato

Leda

Av Hugo Viola, 955, Jardim da Penha, Vitória/ES

Celga, Espaço de Artes

Paulo Roberto Celga

Rua Aleixo Neto, 434, Praia do Canto, Vitória/ES CEP 29055-260

27 2122.9255 27 2122.9256

celga@celga.com.br www.celga.com.br

Carla Voucher

Carla

Rua da Baleia, 45, Praia da Baleia, Serra/ES

27 3243.4125

carlavaucher@gmail.com

27 9952.3916 27 3315.0174

alzeze@hotmail.com acarte.artesanato@hotmail.com

Artista Plástico Empresa Artista Plastico

Contato Ângela Gomes

Endereço Rua Inácio Higino, 3, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29101-430

Telefone

E-mail / Site

27 3329.2354

angela-gomes@uol.com.br www.angelagomesnaif.com.br

61


mantenedores Artista Plástico

Luiz Henrique

Rua Barra do Rio Branco, 26 A, Jucutuquara, Vitória/ES, CEP 29042-020

27 9971.9252 27 3032.5969

contato@luizhenrique.arte.nom.br www.luizhenrique.arte.nom.br

Produtos e Serviços para eventos Empresa

Contato

Endereço

Telefone

Cachaça Santa Terezinha

Adwalter Menegatti

Rua Augusto dos Anjos, 96, Planalto, Vila Velha/ES, CEP 29118-220

27 3326.3900

cachaca@tropical.com.br www.cachacasantaterezinha.com.br

Casta Brindes

Paulo Henrique de Assis

Rua do Ginásio, 303, Bairro Divino Espírito Santo, Vila Velha/ES CEP 29106-204

27 3200.4486 27 3034.1042 27 3200.4486 ramal 21

castabrindes@castabrindes.com.br www.castabrindes.com.br

Maely Midia Exterior

Maely Coelho

Rua Pedro Fonseca, 170, Bento Ferreira, Vitória/ES CEP 29.053-280

Acrimetal

Francisco Jonas Sales

Rua João Evangelista de Souza, 775 A, Nova Itaparica, Vila Velha/ES CEP 29103-780

27 3349.2776 27 3339.1049

acrimetal@acrimetal.ind.br www.acrimetal.ind.br

Bitável Tecnologia

Ana Paula Tongo da Silva

Av Maruípe, 2444, 1° pavimento, Maruípe, Vitória/ES, CEP 29045-230

27 3315.6492

anapaula@bitavel.com www.bitavel.com

Le Chocolatier

Dalva Maria Frinhani

Rua Profª Anizia Correa da Rocha, 123, Consolação, Vitória/ES CEP 29045-480

27 3325.3255

compras@lechocolatier.com.br www.lechocolatier.com.br

Millenium Produções Culturais

Regina Mainardi

Rua Graciano Neves, 161, Sala 101, Centro, Vitória/ES, CEP 29015-330

27 3223.6889 27 9222.6089

millenium9@gmail.com

Amaro Lima

Amaro

Rua Ulisses Sarmento, 362, ap 301, Praia do Suá, Vitória/ES, CEP 29052-320

27 3324.0895 27 8144.1644

amaro.lima@gmail.com www.amarolima.com

Primer, Serviços de emergência

Helber Demmo Coelho

Rua Dukla de Aguiar, 194, Praia de Santa Helena, Vitória/ES, CEP 29055-032

27 3222.2000

helber@primervida.com.br www.primervida.com.br

Santa Clara Promo

Carla Ribeiro

Rua Maria Rios de Queirós, 11 sl103, Edf. Turini, Bairro Praia das Gaivotas, Vila Velha, ES CEP: 29102-593

27 3244.2922 27 8846.8348

carla@santaclarapromo.com.br www.santaclarapromo.com.br

Merccato Inteligência Competitiva

Anselmo Hudson Siqueira Nascimento

Av Princesa Isabel, 574, Bloco A, Sala 1402, Centro Vitória/ES, CEP 29010-930

27 3222.4676 27 3211.1496

hudson@merccato.com.br www.merccato.com.br

27 2124.0000 27 2124.0000

E-mail / Site

maely@maely.com.br www.maely.com.br

Guia de Turismo Empresa Ricardo Vasconcellos Loppes

Contato Ricardo

Endereço

Telefone

Rua Dr. Jair de Andrade, 215, Itapoã, Vila Velha/ES, CEP 29101-700

27 3219.3240 27 9279.6961

E-mail / Site rivalop@bol.com.br

Organizadores e Prestadores de Serviço de Congressos, Feiras e Eventos Espaços para eventos / Cerimoniais Empresa

Centro de Convenções de Vitória

62

Contato

Maria Helena Neffa/ Cláudia

Endereço

Rua Constante Abreu Sodré, 157, Santa Lúcia, Vitória/ES, CEP 29055-420

Telefone 27 3335.4600 27 3322.1144 27 3335.4605 27 3335.4613

E-mail / Site ccv@terra.com.br ccv@gruponeffa.com.br madalena.ccv@gruponeffa.com.br www.gruponeffa.com.br www.centrodeconvencoesvitoria.com.br


Centro de Convenções Vila Velha

Ildo Steffen

Av. Santa Leopoldina, 840, Coqueiral de Itaparica, Vila Velha/ES, CEP 29102-040

27 3389.8000 27 3389.8100 27 3399.2973

contato@convencoeses.com.br www.convencoeses.com.br

Cerimonial Oasis

Luiz Giacomelli

Rua Eurico de Aguiar, 855, Santa Lucia, Vitória/ES, CEP 29055-280

27 3227.3341 27 3227.8975

atendimento@cerimonialoasis.com.br giacomelli@cerimonialoasis.com.br www.cerimonialoasis.com.br

Espaço Marista

Marcelle Soares

Av Champagnat, 925, Centro, Vila Velha/ES, CEP 29100-011

27 4009.4211

mbsoares@marista.edu.br www.marista.edu.br

Espaço Vitória

Antônio José Ferreira Abikair

Av Leitão da Silva, 2159, Itararé, Vitória/ES CEP 29047-575

27 3019.1112

contato@espacovix.com.br www.espacovix.com.br

Fotografia Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

A.C.Nascimento

Antonio Carlos Nascimento

Av. Prof. Fernando Duarte Rabelo, 625, Maria Ortiz, Vitória/ES, CEP 29070-440

27 3325.3294 27 9993.5680

acnascimento7@yahoo.com.br www.acnascimento.com.br

Fotografia

Leonel Albuquerque

Rua Flavio Abaurre, nº 288, apt. 301, Bairro de Lourdes, Vitória/ES, CEP 29042-775

27 3082.1565 27 9991.1282

fotoaerea@leonelalbuquerque.com.br www.leonelalbuquerque.com.br

Usina de Imagem

Humberto Capai

Rua Barão de Monjardim, 95, Centro, Vitoria/ES, CEP 29010-390

27 3222.0615

usi@usinadeimagem.com.br mariacapai@usinadeimagem.com.br www.usinadeimagem.com.br

Weverson Rocio

Weverson Rocio

Av. Oceânica, 2173, apto 204, Ed. Namorado, Praia do Morro, Guarapari/ES, CEP 29216-080

27 9941.6141 27 3362.1242

wdrocio@terra.com.br www.wrocio.com.br

JR Eventos

Junior

Rua José Alexandre Buaiz, 190, Ed Master Tower, Sala 820/821, Enseada do Suá, Vitória/ES, CEP 29163-918

27 2122.7742 27 8114.7521

contato@jreventoseformaturas.com.br www.jreventoseformaturas.com.br

Recepcionistas / Ações Promocionais Empresa M C Comunicações

Contato Maria do Carmo Calmon

Endereço Av Des Santos Neves, 1.375, ap 104, Praia do Canto Vitória/ES CEP 29055-723

Telefone (27)9966-5566 (21)9900-2068

E-mail / Site m.c.comunicacoes@hotmail.com

Sinalização Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Maely Midia Exterior

Maely Coelho

Rua Pedro Fonseca, 170 Bento Ferreira, Vitória/ES, CEP 29053-280

Comunic Comunicação Visual

Carlos Antônio Correa dos Santos

Rua Sao João, 93, Glória, Vila Velha/ES, CEP 29122-050

27 3033.8600 27 9852.0666

comunic@ig.com.br

In Mente Comunicação Visual

Cristiane Bersot

Av Marechal Campos, 785, Bairro de Lourdes, Vitória/ES, CEP 29042-763

27 3323.1544 27 3321.7775

comercial@inmente3m.com.br www.inmente3m.com.br

27 3222.2000

maely@maely.com.br www.maely.com.br

Sonorização e Projeção Empresa

Contato

Endereço

Telefone

Dayan Mencer Telões

Dayan Mencer

Av. Comandante Álvaro Martins, 235, Mata da Praia, Vitória/ES, CEP 29066-050

27 3315.0474

Mega Eventos

Rogério Pareja Camargo

Av. Dante Michelini, 3957, Hotel Canto do Sol, Jardim Camburi, Vitória/ES, CEP 29090-070

27 3317.4722

E-mail / Site dayanmencer@dayanmencer.com.br

www.dayanmencer.com.br megavitoria@uol.com.br www.megaloc.com.br

63


mantenedores Telejato Locação de Equipamentos

Geraldo Fraga

Av. Champagnat, 213, Praia da Costa, Vila Velha/ES, CEP 29100-010

AFR Eventos

Fernando Vellozo Magnago

Rua Ana Merotto Stefanon, 971, Galpão, Cobilândia, Vila Velha/ES, CEP 29111-630

27 3229.5000

27 3057.0090

es@telejato.com.br www.telejato.com.br afreventos2010@hotmail.com

Cerimonialista / Mestre de Cerimônias Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Cerimonialista e Mestre de Cerimônias

Leonardo Lares

Rua Pedro Carlos de Souza, 84/301, Ilha de Santa Maria, Vitória/ES, CEP 29051-050

27 8141.2813

cerimonialista@leonardolares.nom.br www.leonardolares.com.br

Cerimonialista e Mestre de Cerimônias

Ingrid Castro

Av. N.Sra da Penha, 595, Torre II, sala 809, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-131

27 3215.0010 27 9274.5949

ingridcastro@uol.com.br www.ingridcastro.com.br

Mestre de Cerimônias

Liandra Zanette

Rua Vicente Santório Fantini, 05, Vera Cruz, Cariacica/ES, CEP 29146-786

27 3226.4415 27 9953.7786

liandraz@gmail.com

Gráficas Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Gráfica Espírito Santo

Dário Cruz

Rua Dr. Américo de Oliveira, 140/154, Gurigica, Vitória/ES, CEP 29045-560

27 3212.7800

graficaes@graficaes.com.br dario@graficaes.com.br www.graficaes.com.br

Grafitusa

Romulo Samorini Túlio Samorini

Av. José Maria Vivaqua Santos, 580, Jardim Camburi, Vitória/ES, CEP 29090-160

27 3200.2229

grafitusa@grafitusa.com.br romulo@grafitusa.com.br www.grafitusa.com.br

GSA

Tavares Conrado

Rua Pedro Botti, 81, Consolação, Vitória/ES, CEP 29042-41

27 3232.1270 27 3232.1280

tavares@gsa.ind.br conrado@gsa.ind.br www.gsa.ind.br

Montagem de Stand Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Studio Brasil

João Alfonso da Silva

Av. Coronel Manoel Nunes, 1200, Jardim Tropical, Serra/ES, CEP 29162-010

27 3281.5588

alfonso@studiobrasil.com.br esbrasil@studiobrasil.com.br www.studiobrasil.com.br

Cônica Eventos

Diana Lúcia Miranda Barcelos

Rua Maria da Glória Torezani, s/n°, São Conrado, Cariacica/ES, CEP 29141-140

27 3042.0070 27 3316.7365

diana@conicaeventos.com.br www.conicaeventos.com.br

M & C Eventos

Carmem Lúcia F Moreira

Rua Copacabana, 650, Morada de Campo Grande II, Cariacica/ES, CEP 29145-863

27 3226.0780

Toldos Alcântara

Elcimar Teixeira de Paula

Rod ES 010 km 3,5 s/n Jd Limoeiro, Serra/ES, CEP 29164-905

27 2104.9900 27 2104.9901

meceventos@terra.com.br www.mcarquiteturaedesign.com.br

elcimar@toldosalcantara.com.br

Organizadores de Eventos Empresa

Bureaux de Marketing

64

Contato

Fabiano Lins

Endereço

Rua José Alexandre Buaiz, 190, 713, Enseada do Suá, Vitoria/ES, CEP 29055-221

Telefone

27 3315.1660

E-mail / Site

kunsch@bureauxdemarketing.com.br fabiano@bureauxdemarketing.com.br www.bureauxdemarketing.com.br


Crossmedia Comunicação Integrada

Aurelice Aguiar Lindenberg

Rua Jayme Martins, 107, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-610

27 3314.4059

crossmedia@crossmedia.com.br

FCPP Propaganda e Entretenimento

Flaviano Caetano

Rua Eugenio Netto Ed Praia Office,488 Sala 901 Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-420

27 3225.4580 27 2104.0800

www.fcpp.com.br

Multieventos

Jorge Alencar Tavares de Freitas

Rua Padre Antonio Ribeiro Pinto, 195/sala 609, Praia do Suá, Vitória/ES, CEP 29052-290

27 3225.6658 27 3315.5550

www.multieventos-es.com.br

Premium Marketing Promocional

Álvaro Luiz Teles Moura / Roberta Dessaune

Rua Desembargador Sampaio, 40, 5º Andar, Ed. Top Center, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-250

27 3212.7900

www.crossmedia.com.br

fcpp@fcpp.com.br

multieventos@terra.com.br

alvaro@premium.srv.br roberta@premium.srv.br mateus@premium.srv.br www.premium.srv.br

Rota Promoções e Eventos

José Olavo Medice

Rua Cabo Ailson Simões, 645, Centro, Vila Velha/ES CEP 29100-320

27 3319.8110

Win Central de Eventos

Claudio Cardoso

Rua José Alexandre Buaiz, 190, Salas 403 e 404, Enseada do Suá Vitória/ES, CEP 9055-280

27 3345.0921

rotaeventos@rotaeventos.com.br www.rotaeventos.com.br

winvitoria@wincentraldeeventos.com.br comercial.vix@wincentraldeeventos.com.br www.wincentraldeeventos.com.br

Promoarte

Dorival Binow

Rua Neves Armond, 140, Sala 103, Praia do Suá, Vitória/ES, CEP 29052-280

27 3315.5216

contato@promoarte-es.com.br eventos@promoarte-es.com.br www.promoarte-es.com.br

Dadalto Eventos

Ademir Dadalto

Rua Italina Pereira Mota, 531, sala 4, Jardim Camburi, Vitória/ES, CEP 29090-370

27 3337.6222

ademir.dadalto@terra.com.br www.dadaltoeventos.com.br

Dupla Produções e Eventos

Jarbas Pires

Av Desembargador Santos Neves, 601, Sala 15B, Praia do Canto, Vitória/ES 29055-721

27 3325.2214

jarbaspires@duplaproducoes.com.br www.duplaproducoes.com.br

Cendi Assessoria em Eventos

Jaqueline Oliveira Ramaldes

Rua Portinari, 27, Sala 706, Barro Vermelho, Vitória/ES, CEP 29045-450

27 3225.7092 27 8139.6913 27 3225.7092

cendi@cendi.combr www.inventar.com.br

Totus Eventos & Turismo

Stael Paula da V. Perim

Rua Henrique Laranja, 455, Sala 103, Centro, Vila Velha/ES, CEP 29100-350

27 3329.1338

comercial@totuseventos.com.br www.totuseventos.com.br

BM Eventos

Bruno Machado

Rua Cabo Aílson Simões, 395, Centro, Vila Velha/ES, CEP 29100-320

27 3229.7641

bruno.bmeventos@terra.com.br

Ecos Eventos, Roda de Boteco

Raimundo Nonato Pinheiro

Av Fernando Ferrari, 2225, 1° andar, Goiabeiras, Vitória/ES, CEP 29075-015

27 3327.2200 27 9311.6404

raimundo@rodadeboteco.com.br www.rodadeboteco.com.br

Vision Eventos

Therezinha Calhau

Av. Américo Buaiz, 501/114, Enseada do Suá, Vitória/ES, CEP 29050-423

27 3019.0647 27 3325.0645

contato@visioneventos-es.com.br www.visioneventos-es.com.br

Milanez Milaneze Eventos

Ilson Milaneze

Av José Rato, 1.117, Bairo de Fátima, Serra/ES, CEP 29160-790

27 3434.0600 27 3434.0601

elisete@milanezmilaneze.com.br www.milanezmilaneze.com.br

Interação Produção e Eventos Ltda

Eduardo Bendinelli

R Professor Almeida Cousin, 125, sala 907/908, Enseada do Suá - Vitória/ES CEP 29050-565

27 30269780

eduardo@interacaoeventos.com.br www.interacaoeventos.com.br

Imagem Eventos

Margareth Loureiro Rollemberg

Av N. Sra da Penha, 1465/301 Santa Lúcia Vitória/ES 29056-243

E-Rossmann Eventos

Iracema Rossmann

R Felipe Camarão, 28, Sala 02-03-04 Santa Inês Vila Velha/ES CEP 29108-070

Stand By Marketing e Eventos Ltda

Valéria R. M. G. Scaramussa

Av Abido Saad, 636, sla 103, Parque Jacaraipe, Serra - ES - Cep: 29175-520

27 3311.8262 27 3319.8035 27 3229.3428 27 3062.5714

(27) 3245-2608

margareth@imagemeventos-es.com.br www.imagemeventos-es.com.br e-ross@e-ross.com.br www.e-ross.com.br atendimento@standbyeventos.com.br www.standbyeventos.com.br

Restaurantes Bares e Similares Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Bar Abertura

Gustavo Gonçalves da Silva

Av. Anisio Fernandes Coelho, 1730 loja 08/09, Jardim da Penha, Vitória/ES, CEP 29060-670

27 3315.0018 27 3224.5284

barabertura@hotmail.com

Taurus Bar e Restaurante

Gersino Coser Filho

Rua Medeira de Freitas, 174, Loja 01, Praia do Canto, Vitoria/ES, CEP 29055-320

27 3225.4888 27 3235.3291

gersino@terra.com.br

65


mantenedores Churrascaria Minuano

Fabiano Ongarato

Av Dante Michelini, 337, Praia de Camburi, Vitória/ES, CEP 29065-050

27 2121.7877 27 2121.7856

grupominuano@gmail.com www.churrascariaminuano.com.br

Cerimonial Itamaraty

Gustavo Lima Correa

Rua Almirante Soído, 467, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-020

27 3200.3733 27 3224.4339

contato@itamaratyeventos.com.br gustavo@itamaratyeventos.com.br www.itamaratyeventos.com.br

Restaurante Vitória Grill

Eliseu Massing

Rua Odete Braga Furtado, 150, Enseada do Suá, Vitória/ES

27 3345.0888

victoriagrill@globo.com www.churrascariavictoriagrill.com.br

Restaurante Soeta

Marly Farah

R Desembargador Sampaio, 332, Praia do Canto, Vitória/ES

27 3026.4433 27 8875.1032

marly@soeta.com.br www.soeta.com.br

Gran Café - Cafetteria

Geiza Risso

Rua João da Cruz, 250 lj 01 e 02, Praia do canto, Vitória/ES, CEP 29055620

27 3019.2809

geiza@granyogo.com.br www.grancafe.com.br

Rua Joaquim Lirio, 753, Praia do Canto, Vitória/ES

27 3227.1165

piraovitoria@hotmail.com www.piraovitoria.com.br

Restaurante Pirão

Transportes Terrestre, Marítimo e Receptivo Transportadora Terrestre Empresa

Viação Águia Branca

Contato

Alessandra Simmer Gilles

Endereço Rodovia BR 262, KM 05, Campo Grande, Cariacica/ES, CEP 29140-905

Telefone 27 3346.1366/ 1369 /1174 27 3346.1369

E-mail / Site alessandras2@aguiabranca.com.br www.viacaoaguiabranca.com.br

Agência de Receptivo Empresa

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Capixaba Turismo Receptivo

Gustavo André Alves

Rua Aristóbulo Barbosa Leão, 500, Loja 21, Vitória Mall, Mata da Praia, Vitória/ES, CEP 29066-300

27 3325.2000

Poltrona 1

Leonardo Menezes

Rua Dr°. Eurico de Aguiar, 130, Sala 601, Praia do Canto, Vitória/ES, CEP 29055-280

27 3345.2282 27 8121.4194

leonardo@poltronaplus.com.br www.poltronaplus.com.br

Fomatur Receptivo

Paulo Renato Fonseca Jr

Av. Adalberto Simão Nader, 985, 2° andar, República, Vitória/ES, CEP 29070-010

27 3200.3155

atendimento@fomatur.com.br paulofilho@fomatur.com.br www.fomatur.com.br

Marlim Azul Turismo

Eber Guimarães

Rodovia BR 101, KM 262, Laranjeiras Velha, Serra/ES, CEP 29165-681

27 3434.6464

capixaba@capixabareceptivo.com.br

www.capixabareceptivo.com.br

comercial@marlimazulturismo.com.br

www.marlimazulturismo.com.br

Transporte Marítimo Empresa

66

Contato

Endereço

Telefone

E-mail / Site

Escuna Cores do Mar

Gaspar Magalhães

Rua Dr°. Lauro Faria Santos, 350, 1° pavimento Bairro de Lourdes, Vitória/ES, CEP 29042-785

27 3222.3810 27 3223.4815 27 9914.0843

friogelo@terra.com.br www.coresdomar-es.com.br

Caravela Espírito Santo

Nilton Coutinho

Rua Misael Pedreira da Silva, 138, Sala 715 Santa Lúcia, Vitória/ES, CEP 29056-230

27 3315.5172 27 3325.3608 27 9228.2159

ipanbr@ig.com.br coutinhojubini.nc@terra.com.br


67


68


Revista Destino ES | Março 2012 | Edição Especial Copa 2014