Issuu on Google+

   

 

1    


Candidatura  à  Direção  da     Faculdade  de  Comunicação   Universidade  Federal  da  Bahia   ::  Gestão  2013.2  a  2017.2  ::   A FACOM|UFBA é hoje a Faculdade de Comunicação mais antiga e a mais importante no Estado da Bahia. Tudo o que temos, tudo que nossa Faculdade representa, foi construído coletivamente, com

muita

dedicação,

esforço,

criatividade

e

coragem

para

experimentar. O que foi construído até aqui oferece bases sólidas para que iniciemos

agora

um

novo

ciclo

de

renovação,

criatividade

e

experimentação. As condições são favoráveis e - mais que isto - são incontornáveis, pois colocam desafios que terão que ser enfrentados. Temos um Mundo em que a Comunicação tornou-se central, em que as “novas tecnologias” já não são novas, em que profissionais de nossa área serão cada vez mais importantes na produção, seleção, hierarquização de informações e na criação de projetos e políticas que integrem Comunicação e Cultura. Temos imensos desafios, de todas as ordens, temos o desafio de construir coletivamente, com unidade de propósitos, uma nova etapa da FACOM. Isso se faz com transparência e participação. É como proponho fazer. É para isso que convido vocês como parceiros. 2    


Minha candidatura à Direção da Faculdade de Comunicação está baseada nos seguintes princípios norteadores: gestão democrática, ética, transparência, participação de todos os segmentos que compõem a comunidade da nossa Faculdade, compromisso social, respeito à diversidade e à liberdade de expressão, valorização do ambiente e a consolidação da FACOM em alto nível de excelência acadêmica, de pessoal e de infraestrutura. Apresento-me com o firme propósito de manter e ampliar os padrões de referencialidade e o pioneirismo nos cursos de Graduação e de Pós-Graduação da FACOM, o amplo diálogo com os alunos, principalmente por meio dos seus representantes, com os servidores técnico-administrativos e com o corpo docente, por meio da Congregação, do Colegiado e da Chefia de Departamento, para o aperfeiçoamento da graduação, da pós-graduação e das atividades acadêmico-administrativas. Toda a minha trajetória acadêmico-formativa foi realizada na FACOM, tendo vivenciado a Faculdade em todos os seus níveis e dedicadamente participado de atividades de construção de várias de suas atividades e setores. Ingressei em 1988 no Curso de Comunicação com Habilitação em Jornalismo, graduando-me em 1993. Como jornalista, atuei nos jornais locais Correio da Bahia e A Tarde, trabalhei na assessoria de imprensa do Teatro Castro Alves e, também, em Assessoria de Comunicação criada em sociedade com duas colegas jornalistas, atendendo à área cultural, sobretudo, em sites jornalísticos e como free-lancer. Quando ainda atuava como repórter de Informática, no Correio da Bahia, retornei à FACOM (em 1999) para cursar, como aluna especial, disciplina optativa no Programa de Pós-Graduação em Comunicação

e

Cultura

Contemporâneas

(PósCOM).

Desenvolvi

minha pesquisa de Mestrado (2000-2002) e o Doutorado (20033    


2007) no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCOM), tendo realizado estágio de doutorado no Laboratório de Comunicação On-line – LabCOM – da Universidade da Beira Interior (Portugal, em 2005) e o pós-doutorado junto ao Grupo Novos Medios da Universidade de Santiago de Compostela (Espanha, entre 2007 e 2008). A tese de doutorado defendida no PósCOM foi premiada pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor),

em

2008.

Entre

2008

e

2010,

fui

professora

no

Departamento de Comunicação do Instituto de Artes e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF). Em 2010, retornei à FACOM, desta vez como professora adjunta para lecionar, na graduação, a disciplina Oficina de Jornalismo Digital. No mesmo ano, passei a integrar como professora permanente o corpo docente do PósCOM. Sou membro ativo do Grupo de Pesquisa em Jornalismo On-line (GJOL) desde 2000 e, atualmente, também coordenadora. Desde 2010, integro o Colegiado do Curso de Comunicação e, atualmente, presido a comissão responsável pela reforma pedagógica de Jornalismo a partir das Novas Diretrizes aprovadas pelo Ministério da Educação. Fui uma das coordenadoras e responsáveis pela elaboração do projeto do Programa Jornalismo de Futuro, que buscou a aproximação da academia com o mercado da comunicação com a intenção de possibilitar a complementação da formação

profissional

dos

alunos

de

graduação.

Desde

2011,

coordeno o Projeto Laboratório de Jornalismo Convergente, aprovado em edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), que tem colaborado para a inovação da pesquisa em Jornalismo na FACOM, a integração entre graduação e pós-graduação e, também, entre pesquisa e extensão.

4    


Projeto  Acadêmico-­‐Administrativo     para  a     Faculdade  de  Comunicação   Universidade  Federal  da  Bahia   ::  Gestão  2013.2  a  2017.2  ::  

Atualmente, a Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia ocupa posição de destaque no cenário nacional quanto à formação de profissionais e pesquisadores na área da Comunicação Social. Na graduação, o curso de Jornalismo possui excelência e reconhecimento nacional. Pelo processo de avaliação da educação superior do INEP/MEC, o curso tem a nota 4 como Conceito Preliminar de Curso (CPC), que vai de 1 a 5. Na publicação Guia do Estudante da Editora Abril, a avaliação é de 5 estrelas. Iniciado em 1996, o curso de Produção em Comunicação e Cultura foi um dos pioneiros no país nesta área de formação profissional tendo já conquistado posição de referência no cenário nacional.

5    


O

curso

de

Pós-Graduação

em

Comunicação

e

Cultura

Contemporâneas, existente há mais de duas décadas, já alcançou os patamares de maturidade e excelência acadêmicas. Com conceito 5 na CAPES, o PósCOM vem continuamente formando pesquisadores na área da Comunicação nos níveis de Mestrado e Doutorado (strictu sensu) e na Especialização latu sensu. Com o firme propósito de expandir e consolidar a excelência e o pioneirismo nos cursos de Graduação e de Pós-Graduação da FACOM, mantendo o amplo diálogo com os alunos, principalmente por meio dos seus representantes, com os servidores técnico-administrativos e com o corpo docente, por meio da Congregação, do Colegiado e da Chefia de Departamento, para o aperfeiçoamento dos cursos de graduação, da pós-graduação, bem como das atividades acadêmicoadministrativas, a minha candidatura tem as seguintes propostas:

1. Ações Para o Ensino, a Pesquisa e a Extensão Reestruturação das Habilitações existentes, face aos desafios tecnológicos e a necessidade de responder aos imperativos de uma formação de qualidade, flexível e continuada; Envidar esforços junto às instâncias competentes da administração central e ao IHAC para a total implementação e aperfeiçoamento da área de concentração em Cinema e Audiovisual e também para a implantação do segundo ciclo do curso de Cinema; Apoiar e consolidar as políticas de Ações Afirmativas adotadas pela UFBA - de ingresso e permanência - que buscam a redução da exclusão social e ampliam o acesso à Universidade pública sem perder o objetivo da excelência, garantindo acesso ao ensino, à pesquisa, à extensão e aos programas de mobilidade nacional e internacional em condições de igualdade para todos; Fortalecer as parcerias para a promoção das práticas de natureza extracurriculares já existentes, como o Programa de Educação Tutorial (Petcom); Labfoto; Empresa Júnior; Rádio Facom; Programa Agenda Arte e Cultura; Centro de Comunicação, Democracia e Cidadania (CCDC); Agência Experimental em 6    


Comunicação e Cultura; Grupo de Pesquisa Observatório de Publicidade em Tecnologias Digitais, bem como incentivar a criação de novas iniciativas que atendam a esta finalidade; Criar novos projetos que visem a constituição de parcerias entre a Faculdade de Comunicação e os diferentes setores da sociedade que estão implicados com o mercado de trabalho, com o propósito de aprimorar a formação profissional do aluno;

Buscar parcerias com entidades e instituições do setor público e fundações privadas, assim como o Terceiro Setor (ONGs), reafirmando o compromisso com a qualificação permanente dos alunos e o atendimento das demandas oriundas da comunidade; Colaborar para a maior integração entre a graduação e a pósgraduação visando uma maior aproximação entre o ensino, a pesquisa e a extensão, através de contínua pressão para o incremento do número de Bolsas de Iniciação Científica, bem como incentivando uma aproximação precoce de nossos estudantes com os Grupos de Pesquisa existentes na Faculdade; Colaborar com o Colegiado do PósCOM nas iniciativas de expansão nacional e internacional do programa por meio de convênios com outros programas de pós-graduação e/ou de estabelecimento de redes de investigação e à mobilidade docente e discente no plano internacional; Apoiar políticas que consolidem o processo de internacionalização do PósCOM junto a outros programas de pósgraduação, expandindo as perspectivas de ensino e intercâmbio acadêmico, bem como o fomento à criação de redes amplas de investigação; Criar novos cursos de especialização e o mestrado profissional para suprir demandas regionais e nacionais de novos perfis profissionais, bem como ampliar a oferta de vagas na pós-graduação objetivando, também, proporcionar a abertura de outras frentes de investigação de fenômenos comunicacionais específicos.

7    


2. Ações Administrativas Promover a transparência e divulgar de maneira sistemática as ações e/ou medidas administrativas tomadas pela Direção da Faculdade; Priorizar esforço continuado de captação de recursos orçamentários e extra-orçamentários para garantir que os espaços físicos e a disponibilidade de equipamentos acompanhem adequadamente o processo de expansão e ampliação de atividades de ensino, pesquisa e extensão; Reivindicar junto às instâncias competentes da Universidade a ampliação de vagas para docentes na FACOM, tendo em vista o aumento do número de disciplinas e de alunos sob a responsabilidade da unidade; Buscar junto às instâncias competentes da Universidade a ampliação de vagas do quadro de servidores técnico-administrativos para a Faculdade de Comunicação; Incentivar a qualificação constante dos servidores técnicoadministrativos, com apoio ao turno de seis horas, em continuado diálogo no sentido de manter e fortalecer a essencial parceria entre todos os segmentos da Faculdade em torno da busca dos ideais de excelência e da consolidação de um ambiente de trabalho amistoso, proativo e colaborativo; Discutir a viabilidade da implementação do Núcleo Administrativo para melhor adequação de funções e distribuição de competências do quadro técnico-administrativo, com o objetivo de aprimorar as rotinas de trabalho, fortalecer a responsabilidade e a criatividade dos diversos setores e realizar o planejamento da Faculdade e suas metas.

8    


Programa Suzana Barbosa Diretora