Page 1

Foto: Pedro Junior

Leia REVISTA

Editora Leia Edição 50 20 de Março de 2010 R$3,00

WELLINGTON SANTIAGO O futuro colunista da Revista Leia abre o jogo em entrevista polêmica PÁG. 07

ROMÁRIO VARGAS Dicas para quem deseja ser líder com eficiência na vida profissional PÁG. 05

OLHAR FASHION Os cuidados com os pés, orientados por especialistas na área PÁG. 16

S A N T A

C A S A

110anos cuidando de vidas

Na foto, o registro de um nascimento na Santa casa, na manhã de sexta-feira, 19: mais de um século cuidando de cachoeiro


02

20 de Marรงo de 2010

REVISTA LEIA


L ia Le REVISTA

No ano de 1900 surge a Santa Casa de Cachoeiro. Certamente, um marco para história do município e Sul do Estado. Grandes foram as dificuldades e são até hoje. Mas por trás dessa instituição é possível visualizar seres humanos, incansáveis na busca pelo bem ao próximo. Parece papo demagógico de falso moralista, preocupado em ser bom moço, mas não é. Para chegar aos 110 anos, a Santa Casa contou e ainda conta, de fato, com homens e mulheres de bem, que quebram barreiras para manter vivo o principal hospital filantrópico sulino capixaba. Não seria possível, talvez, enumerar todos que contribuíram para o sucesso da Santa Casa. Por isso, a Revista desta semana faz uma singela homenagem, àqueles que passaram pelo hospital e fizeram a sua parte. Não há, nisso tudo, o trabalho mais ou menos virtuoso. Não poderia o médico trabalhar no Centro Cirúrgico se o mesmo não estivesse todo limpo, desinfetado. Portanto, todos que vestem o uniforme azul e branco merecem, de verdade, ser homenageados. A Revista Leia agradece, com a permissão de todos, em nome da população,a todos que passaram pela Santa Casa e também aqueles que ainda estão lá, trabalhando e lutando para que a população mais carente, principalmente, continue a ter atendimento médico. Em meio a comemorações e homenagens, não tem como deixar de registrar o trabalho do Centro de Apoio Psicosocial (Caps) de Cachoeiro. Um pessoal que trabalha no anonimato, cuidando daqueles que enfrentam transtornos mentais e, muitas vezes, são excluídos do mercado de trabalho, consequentemente, da sociedade. Mas essa semana a diretoria do Caps conseguiu parceria com o Senar e desenvolveu durante uma semana curso para profissionalizar os seus pacientes. Agora, todos estão aptos a ser jardineiros. Duas instituições – Santa Casa e Caps – duas histórias e a mesma lição: amor ao próximo. Enquanto a maioria da população preocupase com o próprio umbigo, uma pequena parcela está emancipada em seus ideais de vida, com ações em prol do próximo, porque não há felicidade plena na individualidade, tampouco, numa vida egocêntrica e em busca dos próprios interesses, apenas.

Filipe Rodrigues

índice Expediente DIRETOR EXECUTIVO Jackson Júnior

08

(jacksonjr@revistaleia.com)

Chick’ES A festa de aniversário surpresa para Regina Grafanassi

REPÓRTER Filipe Rodrigues (filipe@revistaleia.com)

FOTÓGRAFO Pedro Junior (pedrojojunior@terra.com.br)

COLUNISTAS Cristiane Feu, Guilherme Gomes,

10

Veículos Sossai Veículos lança em Cachoeiro novo Corolla 2.0

Pedro Junior

COLABORADORES Romário Vargas, Wilson Márcio Depes

DIRETOR FINANCEIRO Marcos Tristão (marcos@revistaleia.com)

DIAGRAMAÇÃO E ARTE Jackson Júnior

Natureza Caps realiza uma semana de curso de jardinagem

20

IMPRESSÃO E FOTOLITO GrafBand - Gráfica e Editora 28 3526-2750

TIRAGEM 5.000 exemplares

PERIODICIDADE SEMANAL Edição n°50, 20 de Março de 2010

Paladar A simplicidade e o sabor da torta de galinha

22

INFORMAÇÃO NO TWITTER Siga a Revista Leia no twitter e fique por dentro de tudo que acontece no Sul do ES (twitter.com/revistaleia)

Revista Leia Cachoeiro de Itapemirim - ES Rua Ludário Fonseca, n°54 CEP 29 305-520 Tel.: 28 3521-1019 E-mail revistaleia@hotmail.com

Escreva para nós: vale crítica, elogio, sugestão. Não deixe de enviar também seu nome completo e telefone cartas@revistaleia.com


04

20 de Marรงo de 2010

REVISTA LEIA


Romário Vargas

Palestrante e Consultor de Empresas

O Poder da Liderança Servidora Algumas vezes já escrevi sobre liderança nesta coluna e, bem recentemente, transcrevi a resposta de Jack Welch a uma pergunta que lhe fiz, sobre o tema, e que foi publicada em seu mais recente livro: PAIXÃO POR VENCER: A RESPOSTA. Cada vez mais me interesso sobre o tema liderança, principalmente pelo fato de que todo ser humano pode se tornar líder, pois já possui o dom, só falta descobrir e desenvolver essa habilidade através de treinamento. Em algum momento da vida de qualquer pessoa foi aflorada essa habilidade e, muitas vezes, de forma inconsciente. A liderança é desafio número um da nossa vida. O mundo deseja, clama, e está sofrendo por falta de liderança em todas as áreas. Aqui no Brasil, notadamente na política, os nossos representantes não lideram, eles pensam que os votos que recebem os tornam líderes. Eles se colocam em um patamar tão superior, que jamais irão participar de um treinamento sobre liderança. Poucas pessoas sabem disso, mas a introdução da liderança na terra foi feita por Jesus Cristo e os primeiros seguidores foram os doze Apóstolos, que não eram obrigados a segui-lo, mas o faziam pelo exemplo de servidão, retidão e simplicidade. Jesus os fez líderes. Hoje, o mesmo Jesus tem bilhões de seguidores no mundo e Ele continua treinando e fazendo líderes com os ensinamentos deixados através da Bíblia. Para entendermos melhor sobre liderança: Nada acontece sem liderança, nada muda sem liderança, Nações, Comunidades, Igrejas, Governo, Instituições, Empresas. É por isso que a grande maioria dessas categorias está patinando, fazendo tudo igual e não alcança o sucesso pleno, simplesmente porque

Para entendermos melhor sobre liderança: Nada acontece sem liderança, nada muda sem liderança, Nações, Comunidades...

não estão regidas e administradas por uma liderança marcante. Nada se desenvolve sem liderança e, para melhorar tudo, se deve começar pela liderança. Nada é corrigido sem liderança. Quando algo está errado e precisa ser corrigido, entra a liderança. Todo mundo, em todo lugar, em todo tempo, as pessoas estão sendo dirigidas por alguém e quase sempre de forma errada, pois lhe falta o principal ingrediente, que é o treinamento. Algumas pessoas podem nascer com alguns traços de liderança que os ajudam, mas todas as qualidades de um líder podem ser aprendidas através de treinamento. São poucas as empresas, governos, instituições, religiões e nações que treinam seus líderes. A liderança nunca deve ser imposta, porque liderar é agrupar seguidores, é formar novos líderes. O líder deve servir antes de ser servido. O líder deve sempre procurar ser transferido ou até demitido, não por falta de competência, muito pelo contrário, mas porque ele vive para formar novos líderes, que muitas vezes se tornam melhores do que ele. O verdadeiro líder tem seguidores e não servidores. Martin Luther King teve seguidores e morreu por eles. Madre Tereza de Calcutá teve seguidores; existe uma frase dela que gosto muito: “Você não tem o direito de sair da presença de uma pessoa, sem deixá-la feliz”. Nelson Mandela, preso por quarenta anos, principal representante do movimento antiapartheid como ativista, considerado pela maioria das pessoas um guerreiro em luta pela liberdade. Eles não obrigaram ninguém a seguí-los, foi espontâneo. É o poder da liderança servidora. Infelizmente, em pleno século XXI, especialmente no Brasil, milhares de empresas e instituições, ainda têm chefes, gerentes, diretores e muitos deles são ditadores e opressores. Isso prejudica, sobremaneira, as próprias empresas e as instituições, o desenvolvimento das pessoas e deles próprios. Aquelas que têm liderança bem treinada estão no topo, crescendo e prosperando em um mercado, local e mundial, cada vez mais competitivo. É o poder da liderança.

REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

05


imprensa

Um ano de

Revista Leia vai comemorar um ano com novo projeto, lançando, inclusive, portal de notícias

inovações e conquistas

A

Revista Leia completa no próximo dia 27 um ano no mercado cachoeirense. Até agora, foram produzidas 50 edições, causando uma verdadeira revolução na comunicação impressa e semanal do Sul do Estado. Não faltaram críticas, mas também sobraram elogios. E, para uma data importante como essa, o pessoal da redação, liderados por Jackson Junior, vai apresentar um novo layout, bem como uma diversidade maior de informação, e novos colunistas, agregando ainda mais valor a este periódico. A princípio, Jackson Junior montou uma nova diagramação, mais leve e didática, buscando aproveitar também melhor os espaços em cada página e proporcionando ao leitor uma leitura rápida e com

volume de conteúdo, passando por várias editorias. Durante esse ano, farão parte também novos colunistas, como Wellington Santiago (social) e Marcos Jacob (empresarial). Pedro Junior (Chick’es) e Cristiane Feu (Olhar Fashion) continuam, apresentando também novos planejamentos e ações. No entanto, a maior inovação, certamente, será o Portal de Notícias Leia. Seguindo os padrões das grandes empresas de comunicação, como a Rede Globo e Record, a principal característica será o batalhão de informações em tempo real, acompanhando a tendência da comunicação mundial. Desde que iniciou – e foi em grande estilo, com direito a Roberto Carlos na capa – houve muita especulação negativa, mas, hoje, a Revista Leia

Em breve no leiatudo.com

+ Dinâmico

Visual moderno vai proporcionar leitura mais dinâmica e informação atualizada minuto a minuto.

06

20 de Março de 2010

+ Novidades

podcasts, vídeos, enquetes, leitor repórter, blogs, revista da semana e imagens que marcam o dia.

REVISTA LEIA

+ Interatividade

No portal, o leitor pode participar através do twitter e comentar todas as matérias que serão publicadas

consolidou-se no mercado e, aos poucos, tornase referência, ao apresentar a sociedade de um ângulo diferente, exaltando não o que possuem, mas o que são: social com conteúdo.

o LAYouT do novo portal da Leia já está pronto e poderá ser acessado a partir do próximo dia 27 (leiatudo.com)


perfil Foto: Jhonatan Lessa

campanha política que elegeu o atual Prefeito da cidade e de passar pela Prefeitura de Presidente Kennedy, enquanto sub- Secretário de Comunicação, surgiu o convite para escrever a Coluna Wellington Santiago, veiculada todos os dias no Jornal Folha do Caparaó, que faz um sucesso absoluto até hoje. E a partir do dia 27 de março, Wellington será o mais novo colunista social desta revista.

Wellington Santiago

(Jornalista/Publicitário)

A coluna tem minha cara... e gostar de mim é fácil!

C

omo diz uma lenda bairrista da cidade, quem nasce em Cachoeiro, não nasce, estréia, e a “avant premier” de Wellington Santiago foi em Cachoeiro de Itapemirim, no dia 23 de dezembro. Graduou-se em Comunicação Social na São Camilo Espírito Santo. A vida profissional começou em 1999 quando foi convidado para ser roteirista na Cachoeiro Vídeo, produtora de vídeos que funciona anexo ao Prédio da antiga TV Cachoeiro. Foram anos de muita experiência e bom aprendizado, que consequentemente, o levaram para TV Gazeta Sul do Grupo Rede Gazeta, que adquiriu a TV Cachoeiro. Lá, foi gerente de marketing, apresentador de programas especiais, colunis-

ta social eletrônico entre tantas outras funções. Uma verdadeira escola que o ensinou todas as técnicas de televisão e o inseriu na sociedade como figura presente em todos os momentos importantes. Desta época nasceu uma característica que lhe acompanha até hoje, a de ser conhecido por todos, e particularmente, parte destes conhecidos são amigos que ele preserva. Após saída da TV Gazeta para debutar na vida pública na administração de Roberto Valadão, como Diretor de Marketing Institucional, surgiu o convite para escrever a Coluna Zig-Zag no Caderno Regional Sul do Jornal A Gazeta. Foi a primeira experiência como colunista social de veículo impresso. Depois de uma temporada em Guarapari trabalhando na

Como você analisa o mercado de comunicação em Cachoeiro? Em sua opinião, os leitores ainda não estão acostumados a consumir informação e acabam limitando a opinião dos veículos? A comunicação tem evoluído diariamente, acompanhando novas tecnologias. Cachoeiro tem um mercado legal, mas precisa evoluir mais, precisa de conteúdo de qualidade, ousadia, modernidade e profissionais comprometidos com um padrão de qualidade. A maior parte dos leitores consegue separar o que é bom do que é ruim. Desta forma, os bons veículos abusam de criatividade e conteúdo, enquanto os ruins ou fazem uma cópia mal feita ou limitam-se ao seu conteúdo fraco e vazio. Como profissional da área, qual sua expectativa com a estreia como colunista social da Revista Leia? Nossa, eu estou super empolgado, felicíssimo com o convite e com muito gás para fazer um trabalho memorável. A coluna vem bonita, chique, moderna e com informações que de alguma forma acrescentarão ao público. Sem contar nos bastidores sociais, no cotidiano político e econômico e nas exclusivas. Todo mundo vai amar, afinal ela tem a minha cara, e gostar de mim é fácil... (risos) Como fazer para quebrar barreiras impostas pelo tradicionalismo cachoeirense, já que a Revista Leia é nova no mercado e, como toda novidade, enfrenta resistência até mesmo em aspectos publicitários? Toda novidade vem acompanhada de desconfiança e curiosidade. Já não cabe tradicionalismo quando o profissionalismo impõe resultados financeiros e padrão de qualidade. A Leia chegou, conquistou a confiança do leitor e a admiração dos formadores de opinião. O mercado precisa de veículos assim, com conteúdo, qualidade e que leva resultados positivos para todos os clientes que se propõem a utilizar o veículo como ferramenta de comunicação eficiente. REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

07


Surpresa!

Esta ĂŠ a palavra para definir o que Regina Grafanassi recebeu na data de seu aniversĂĄrio. Ela foi surpreendida por seus filhos e alguns amigos que a homenagearam de maneira carinhosa e discreta.


Com sinônimo de modernidade, sofisticação, alegria e diversão, a The One reabre suas portas em 2010 em alto estilo. Confira alguns flashes do final de semana:

O domingo, 14, foi de muita diversão no Jaraguá Tênis Clube. Durante a tarde, o grupo de samba raiz de Cachoeiro, 522, levou entretenimento e aproximou o público dos produtos da Cola Veículos. A nova linha Fiat 2010 ajudou a dar mais requinte e glamour numa tarde de muita samba e alegria em família.

The One reabre suas portas em 2010!

Chega de Blá Blá Blá... A Cola Veículos deu samba na piscina do Jaraguá!


veículos Fotos: Pedro Junior

Novo Corolla 2.0 Elegante por fora e sofisticado por dentro. Novo Corolla chega na Sossai

10

20 de Março de 2010

REVISTA LEIA

N

a última quinta-feira, a Sossai Veículos mostrou ao público a linha Corolla 2011, que a partir de agora, se apresenta da seguinte forma: o modelo topo de linha SE-G passa a se chamar Corolla Altis e vem equipado exclusivamente com o novo motor 2.0 litros e com uma nova transmissão automática de quatro velocidades. O Corolla XEi também estará disponível com os novos motor e o câmbio. A versão GLi continua a oferecer o motor 1.8 16V VVT-i Flex, disponível nas

transmissões automática de quatro velocidades e manual de cinco velocidades. O mesmo vale para a versão de entrada XLi. Já a versão XLi 1.6 16V VVT-i será descontinuada. O novo gerente geral da concessionária, Cloves Custódio, ficou entusiasmado com as novas mudanças do Corolla e está muito otimista com o mercado, pois essa nova motorização estava sendo esperada pelos clientes.

3322-3322


ALTIS 2.0 Faróis baixo de xênon com regulagem automática de altura e lavador Acabamento em padrão mandeira Sensor de estacionamento

REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

11


especial Fotos: Pedro Junior

1an1o0s salvando vidas

R

espeito à tradição histórica da Santa Casa; Valorização dos recursos humanos; Foco no cliente; Prestar serviços de

12

20 de Março de 2010

saúde dentro dos padrões técnicos e éticos profissionais; Prestar apoio psíquico – espiritual; Não discriminação de raça, credo, político e social; Atualização técnica – cientifico; Empreendedo-

REVISTA LEIA

Parte da equipe que trabalha incansavelmente para manter todos os serviços da Santa Casa funcionando perfeitamente

Santa Casa faz solenidade este mês para comemorar os 110 anos de história em Cachoeiro de Itapemirim rismo e lucratividade com responsabilidade social e ambiental; Promover a humanização através da educação; Gestão através do planejamento; Controle e racionalidade do uso de recursos. Esses são os princípios que moveram e movem até hoje a Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim, que comemora este ano 110 anos de serviços prestados à comunidade. Quem nunca precisou da Santa Casa um dia? Até as crianças quando estão lá, brincando, sem nenhuma preocupação, e

casualmente acabam sofrendo algum tipo de lesão, a primeira coisa que vem à cabeça é: “leva para a Santa Casa”. Parece até que é cultural. Mas, de uns anos para cá, muita coisa mudou, principalmente no atendimento de Pronto Socorro. Não só porque foi fundada em 1900, mas pela excelência no serviço prestado, a Santa Casa tornou-se referência no Espírito Santo, chegando a ganhar prêmio nacional, concedido pelo Ministério Saúde, por estar entre os melhores no con-


Fotos: Pedro Junior trole de infecção hospitalar. Muitos nomes ajudaram e ajudam a escrever essa história. Por isso, para não ser injusto com nenhum deles, é melhor não enumerar nessas poucas páginas esses personagens. No entanto, nesses 110 anos, pode-se destacar um período em que a Santa Casa teve, digamos, seu ápice: final da década de 70, até o final da de 80. Foi nessa época que o hospital adquiriu muitos equipamentos para cozinha, lavanderia, radiologia, gabinete dentário, central de PABX, implantação da Contabilidade de Custos, Serviço de Nutrição e Dietética e Lactário, construção de mais duas salas cirúrgicas e da Central de Esterilização. Inaugurado o CTI com 9 leitos e modernos equipamentos.

Na década de 1980 chegou a ter 315 leitos. A residência médica, formando novos ortopedistas, também foi destaque. Na década de 1980 chegou-se a ter 315 leitos. A residência médica, formando novos ortopedistas, também foi destaque. Hoje, depois de certo recuo, até mesmo por conta da tabela defasada do SUS (Sistema Único de Saúde), a Santa Casa retoma o ritmo do crescimento. Para essa expansão, não há como negar: o atual Governo do Estado tem parcela considerável e, porque não, é um dos principais responsáveis pelos investimentos, que beneficiam diretamente a população de Cachoeiro de do Sul do Estado.

A primeira telefonista

Nercerdes Canal, hoje superintendente da Santa Casa, em um breve bate papo com a reportagem, contou sua trajetória de ascensão dentro do hospital. “Cheguei a Santa Casa em 1967, para substituir uma pessoa de férias. Depois, não parei mais. Fui a primeira telefonista do hospital, a lidar com o primeiro PABX, na época, uma novidade para todos nós”, revelou Nercedes. Hoje, após passar por vários setores do administrativo, está à frente da Santa Casa, colaborando com os antigos e os novos projetos, tornando-se uma das pessoas de destaque do hospital, bem como da sociedade cachoeirense.

Os últimos dados, de 2007/08, foram realizadas

66.737 consultas,

4.325 procedimentos

cirúrgicos,

6.500 internações e

169.672 serviços

auxiliares terapêuticos e de diagnósticos. REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

13


especial Números Falar em Santa Casa, após 110 anos de história, impressiona. Os números são sempre em grande escala. Não surpreende que 70% dos atendimentos em saúde passam por hospitais filantrópicos, num primeiro momento. Segundo consta no site da Santa Casa, os últimos dados, de 2007/08, foram realizadas 66.737 consultas, 4.325 procedimentos

cirúrgicos, 6.500 internações e 169.672 serviços auxiliares terapêuticos e de diagnósticos. Dos serviços prestados, mais de 85% são para pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS. Segundo a superintendente Nercedes Canal, são realizados por dia, em média, 120 atendimentos de urgência e emergência. Isso porque, ainda existe no município o Pronto Atendimento Municipal.

‘‘ ‘‘ ‘‘

Trabalhar na Santa Casa é gratificante, principalmente, quando pessoas nos encontram na rua e, às vezes, pedem para nos dar um abraço, agradecendo uma cirurgia feita há muitos anos em algum parente. Normalmente, esse sentimento de retribuição da gratidão é feito por pessoas mais humildes. Você salva vidas de pessoas que realmente precisam”

José Maria Sá Gonçalves, há 34 anos trabalhando na Santa Casa.

Fazer parte de um projeto e ver que ele está dando certo é sempre gratificante. Nesses dez anos de atuação junto a Santa Casa, tenho me realizado como cidadão, ser humano e cristão. Mas, nada disso seria possível se não fosse o apoio da própria sociedade. Queremos contribuir ainda mais, incentivando e sugerindo que os funcionários continuem a estudar, se especializando, e, também, buscando sempre a modernização do hospital e sua revitalização”.

Dimas Magnago, há 10 anos trabalhando com a Santa Casa.

ALGuNS MÉdICoS que contribuíram e ainda colaboram para que a Santa Casa continue fazer história em Cachoeiro e Sul do Estado. Fotos da década de 90

14

20 de Março de 2010

Nesses 10 anos trabalhando no Conselho da Santa Casa verificamos que é possível fazer alguma coisa pelo semelhante. Como o hospital visa atender as pessoas mais carentes, nos sentimos honrados em poder ajudar, de forma voluntária, a ampliar e melhorar os atendimentos à população. No princípio, achamos que seria uma situação tranquila, mas com o tempo desobri que é como aquele ditado: é preciso matar um leão por dia. Tudo é feito com muito suor de várias pessoas. O resultado é sempre satisfatório”.

Carlos Amboss, há 10 anos no Conselho da Santa Casa.

REVISTA LEIA


A história em síntese A Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, Instituição Hospitalar localizada no Sul do Espírito Santo, teve seu início como “Associação de Beneficência Cachoeirense’’, que era mantenedora da Santa Casa fundada em 27 de janeiro de 1900. Em 1945 foi elaborado um projeto com o objetivo de constituírem Farmácia, Sala de Operações, Gabinete de Raio X, Ambulatório, Laboratório de Análises Clínicas. No setor Administrativo davam-se os primeiros sinais de organização: Secretaria, Portaria e Serviços Econômicos que consideravam refeitório, despensa, cozinha, rouparia e lavanderia. O Hospital viveu seu apogeu nas décadas de 1970 e 1980, quando avança o desenvolvimento de diversos setores e a criação de

tantos outros. Neste período adquiriram-se muitos equipamentos para cozinha, lavanderia, radiologia, gabinete dentário, central de PABX, implantação da Contabilidade de Custos, Serviço de Nutrição e Dietética e Lactário, construção de mais duas salas cirúrgicas e da Central de Esterilização. Inaugurado o CTI com 9 leitos e modernos equipamentos. Na década de 1980 chegou-se a ter 315 leitos. Na década de 1990, apesar de muitas dificuldades financeiras o hospital continuou investindo para oferecer cada vez mais qualidade e resolutividade aos pacientes da região. Deram-se alguns passos importantes no intuito de modernizar, ampliar os recursos de diagnóstico e de complexidade da Assistência Médico Hospitalar. Em 1991 foi criado o Plano de Saúde, próprio, que chegou

a ter aproximadamente 35 mil vidas. Dois anos após adquiriuse, um Aparelho de Tomografia Computadorizada e Ultrassonografia, que vieram completar o Centro de Diagnóstico por Imagem, dinamizando os serviços de diagnóstico e tratamento. No ano de 1994 foi inaugurado a nova Unidade de Tratamento Intensivo, com a sua capacidade instalada ampliada para 17 leitos. No mesmo período foi inaugurado o Instituto da Mulher, com 04 consultórios equipados, que teve por objetivo dar assistência a mulher, tomando por base a PAISM- Plano de Assistência Integral a Saúde da Mulher- do Ministério da Saúde. Dando ênfase ao atendimento de PréNatal de baixo e alto risco, prevenção do câncer ginecológico e planejamento familiar. Inaugurada ainda, uma creche para

atender aos filhos dos funcionários. O Centro Cirúrgico foi ampliado com a construção de mais três salas cirúrgicas. Em 1995 os serviços administrativos foram implementados com aquisição de computadores e software com uma rede de 28 estações de trabalho. Em 1996 foi inaugurada as novas instalações do Serviço de Ortopedia e Traumatologia com três consultórios e sala de gesso. (www.santacasacachoeiro.org.br)

1a1n0 os das i v o d n a salv

REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

15


Eliza Ribeiro (Podóloga) veste Sion Modas

A importância da podologia Os pés são o os responsáveis pelo equilíbrio, pela sustentação e pela locomoção. No entanto, nem sempre recebem os merecidos cuidados por suportarem o dia-a-dia, destas três árduas tarefas. Como se não bastasse o trabalho desgastante, ha, ainda, outros inimigos rotineiros: os calçados apertados, os saltos e os bicos finos, causando calosidade, unha encravada, frieiras e micoses. Sem Pânico! a solução e procurar um podólogo (a). O que e Podologia? E a disciplina que se dedica ao estudo dos pés do ponto de vista da sua anatomia e patologia.Este um procedimento da medicina se dedica ao exame, diagnostico, tratamento e a prevenção das doenças dos pés. Qual o papel da podóloga(o)? Em conjunto com outros profissionais da área da saúde como dermatologistas, auxiliando no tratamento de patologias ungueais como ( Micoses nas unhas e tinea pedis frieira, entre outras patologias relacionadas a microorganismos nocivos ao bem estar dos pés, atua também no tratamento de Unhas Encravadas (onicocriptose), corrigindo a curvaturas da lamina unguel com o auxilio da (onicoortese) aparelhos que se aplica sobre a lamina para corrigir a curvatura e também tratamento de fissuras (rachaduras). O que é podologia Estética? E a parte da podologia que tem por objetivo revitalizar e embelezar os pés, utilizando-se de diversos recursos como hidratações e desbastes com lamina de bisturi.

Você sabia que 90% dos casos de amputações em pés diabéticos poderiam ser evitados se fizerem o devido acompanhamento com um podólogo.

Eliza Ribeiro

CORREÇÃO COM ÓRTOSE ACRÍLICA PARA EMATOMA SUBUNGUEAL

DEPOIS

CORREÇÃO DE ONICOGRIFOSE COM ÓRTOSE METÁLICA E DE FIBRA DE MEMÓRIA REGULAR

DICA - O inverno e uma época em que devemos ficar bem atentos aos pés, pois nesta época ficam mais tempo dentro de calçados fechados, podendo assim causar bolha, frieiras, dores na região do metatarso devido aos salto altos entre outros agravos aos pés.

ONICOCRIPTOSE COM ESPÍCULA E GRANULOMA

ANTES

Rua 25 de Março, n°33 - Sala 106 - 1° Andar Shopping Cachoeiro - Centro


COLEÇÃO OUT/INV 2010 AS MELHORES MARCAS E A S E X C L U S I VA S V O C Ê ENCONTRA AQUI Cachoeiro

Shopping Sul - 1° Piso (28) 3521-0443 Shopping Cachoeiro - 1° Piso (28) 3521-7897

Castelo

Rua Nestor Gomes, 103 Loja 02 Próximo à Praça do Convívio (28) 3542-5095


sociedade Shopping Cachoeiro Acontece no próximo dia 23/03 as eleições para síndico do Shopping Cachoeiro. Maioria esmagadora dos lojistas e salistas anseiam por mudança na administração daquele centro comercial. Carlos, da loja Via Miami encabeça o movimento para recuperar o tempo perdido.

Acisci Outra instituição que está passando por mudanças é a Associação Comercial de Cachoeiro, o atual presidente Francisco Mantovanelli passará o cajado para Roberval, da Shangai eletrônicos.

ELEM, CARLoS ALBERTo e o novo gerente geral da concessionária, CLoVES CuSTÓdIo animados com a aceitação do novo Corolla 2.0 no mercado.

Almoço Quem estava almoçando na churrascaria Rio Grande na sexta-feira, 19, era o ex-prefeito Roberto Valadão, acompanhado de alguns amigos. O peemedebista está atento ao cenário político e poderá até sair candidato a uma vaga de deputado estadual.

Bem na fita O vereador mais votado de Vitória, Esmael Almeida, está bem cotado entre o meio batista de Cachoeiro. Ele faz parte da denominação há mais de 50 anos e por sua conduta ética e ilibada tem conseguido agregar novos correligionários e ampliar sua base política também no Sul do Estado. É um bom nome para este ano.

Balada Não é difícil encontrar os proprietários da Flecha Branca curtindo a noite na The One. O proprietário da casa de entretenimento, Nelson Filho, não esconde a satisfação em ver o local bem freqüentado. Agora, é continuar trabalhando para manter o alto nível e evitar críticas desnecessárias.

AMARILdo E CLÁudIA de férias em Cachoeiro. Aproveitaram para apresentar a família brasileira de LETÍCIA, nascida nos Estados Unidos, onde moram

18

20 de Março de 2010

REVISTA LEIA

Futebol Capixaba Bruno Noventa informou que em breve vai dar apoio ao setor de marketing da Federação de Futebol Capixaba. Ele e Elmo Junior são especilistas no assunto e, se fecharem mesmo o contrato, a Federação só tem a ganhar.

Museu do rei A GF Tour Turismo está realizando um pacote de viagem a exposição do documentário que comemora os 50 anos de sucesso do cantor Rei Roberto Carlos em São Paulo, com a saída dia 15.

NATÁLIA, FLÁVIA e RAFAEL curtindo uma noite dessas em Cachoeiro. Os três, no entanto, só frequentam locais alto nível.


Nova coleção A loja Karamelada está lançando nova coleção outono/ inverno, são roupas que acompanham as novas tendências para criançada andar na moda.

Repercussão Repercutiu positivamente no meio acadêmico a notícia que as faculdades do Sul do Estado não poderão mais cobrar taxas para emissão de documentos, como a carteirinha de estudante e o histórico escolar. Na FDCI, na última semana, os alunos já aproveitaram e tiraram carteirinha de graça.

O senador RENATo CASAGRANdE esteve presenta na assembléia da Coop serrana. Na foto, ladeado por integrantes da cooperativa

Avaliação de Cachoeiro O jornal A Gazeta divulgou essa semana o balanço sobre as pesquisas de avaliação de Governo nas cidades capixabas. Infelizmen-

te, Cachoeiro teve o prefeito que foi o mais mal avaliado, ficando não só em último lugar, mas com percentual bem abaixo da mé-

dia. Os analistas políticos já previam, mas eram censurados pela velha e boa frase de defesa: ainda é cedo para avaliações .

Entrelinhas...

Essa dupla tem propostas para voltar a dar crescimento ao Shopping Cachoeiro e alegria aos seus lojistas. CARLoS (Via Miami) e GuSTAVo (Pirulito) O HoSPITAL EVANGÉLICo e a Casa de Apoio aos Pacientes Portadores de Câncer realizam pelo quinto ano consecutivo o projeto Páscoa Solidária. O projeto envolve colaboradores e voluntários que trabalham na confecção de ovos e produtos de chocolate.

Dayane, da churrascaria Rio Grande, além de ótima empresária, sabe valorizar os parceiros.. Coleções outono/inverno já presente nas vitrines de lojas da cidade. Shopping Sul completando dois anos de sucesso. Selita passando por transição de diretoria. Vereador Glauber Coelho vai se casar. Em maio acontecerá a II Expofeira de noivas com a realização da Grafband. Revista Leia completando 1 ano de circulação semanal

A Cooperativa Educacional COTECI/ANCHIETA, em conjunto com o Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras, seccional do Espirito Santo, realizou nesta semana cerimônia de entrega dos livros e materiais didáticos aos alunos participantes do projeto Cooperjovem

REVISTA LEIA 20 de Março de 2010

19


meio ambiente

O instrutor do Senar, EduARdo BALEIA, orientando um de seus alunos a podar parte do jardim

Jardinagem profissional e terapêutica

Caps realiza uma semana de curso para pessoas que sofrem de transtornos mentais

I

ncluir pessoas com transtornos mentais no mercado de trabalho. Essa é a proposta do Centro de Assistência Psicosocial (Caps) de Cachoeiro. Enfrentar preconceitos, falta de recursos e apoio, também. Mas, na última semana, em parceria com o Senar e o Sindicato Rural, o Caps realizou cinco dias de curso de jardinagem para seus pacientes, tornando-os aptos a desenvolver a função de jardineiro. Esse foi o primeiro de uma seqüência que visa especializá-los,

20

20 de Março de 2010

conforme suas capacidades, em diversos segmentos, como artesanal, por exemplo. O curso foi ministrado por Eduardo Baleia, instrutor do Senar. Durante os cinco dias, Eduardo ensinou a teoria e prática para implantação e manutenção de jardins externos e em recipientes. “Desenvolvemos habilidades básicas e específicas, que vão desde a preservação ambiental, até conduta como profissional, equipamentos de segurança no trabalho, por exemplo”, ressaltou Eduardo. Conhecer a planta quase em sua

REVISTA LEIA

totalidade, adequando-a a melhor luz, clima e solo, de acordo com a necessidade. Forma de composição de adubos, equipamentos e ferramentas. Já em áreas externas, limpeza, nivelamento, correção de acidez, marcação e abertura de berços, adubação química e orgânica, plantio e irrigação, enfim... O pessoal do Caps, além de desenvolver uma profissão, teve uma semana terapêutica, que, certamente, contribui para o tratamento desen-

volvido na instituição. “Este curso, especificamente, tem alcance social muito importante, porque trata com um público diferenciado. A proposta do Caps é muito interessante e serve como exemplo”, destacou, ainda, Eduardo Baleia. Ao final de um dia inteiro de curso, onde os alunos puderam aparar a grama, cuidar de pequenos e médios jardins, recuperar e transportar plantas de um re-


cipiente para outro, o cansaço era notável, mas escondido pela satisfação, estampada no sorriso de cada um dos participantes. A terapeuta ocupacional do Caps, Elizandra Rodrigues, adiantou que já existem outros cursos agendados. “Marcamos para as próximas semanas cursos de artesanato, bijuteria, tecido e seltro”, disse. Instrutoria e Consultoria Eduardo Baleia, cachoeirense responsável por qualificar a rapaziada do Caps, é formado em Engenharia Florestal na Universidade Federal de Viçosa (UFV), com especialização em Paisagismo e Plantas Ornamentais pela Universidade Federal de Lavras, em Minas Gerais. É instrutor e consultor do Senar em Minas e Espírito Santo e do Sebrae em vários Estados brasileiros. Desenvolve em Mato Grosso,

a convite do Sebrae, projeto de consultoria e instrutoria em tratos e paisagismo nas propriedades de produtores de flores, com vistas ao turismo.

Também desenvolve esse mesmo trabalho na região Serrana do Espírito Santo. É autor de dois vídeos cursos de jardinagem pelo Centro

de Produções Tecnológicas (CPT), da UFV, que são comercializados no Brasil, Portugal, Japão, Moçambique e Angola e também na internet.


paladar É torta. Mas nem parece

T

orta de galinha é uma boa maneira de fazer a carne da ave render - misturada a outros ingredientes no recheio, seu volume cresce bastante. Mas, apesar disso, as pessoas não costumam se arriscar a prepará-la em casa, com receio de que seja muito trabalhosa. Esta nossa versão é diferente, bem mais simples: trata-se de uma torta de galinha repensada, com menos massa e mais vege-

tais. A ideia é preparar boa parte do prato em uma panela, substituindo a crosta por uma massa simples, uma espécie de biscoito. Comece cozinhando os vegetais e a carne de frango numa panela grande e funda. Uma vez cozidos, vamos ao molho - que é uma pequena trapaça. Em vez de usar o roux (aquela base francesa que combina farinha e manteiga para engrossar os molhos), como muitas receitas do gênero costumam

Os puristas vão debochar. Mas a facilidade de preparo compensa.

recomendar, esse nosso molho é ralinho e simples. Basta misturar um pouco de caldo quente com maisena e levar à panela com os vegetais e o frango. Ao mexer, o líquido começa a engrossar. Os puristas podem debochar, e o sabor de nosso molho de fato é menos complexo que os feitos com roux. Mas a facilidade compensa.

receita

Torta de galinha e Legumes INGREDIENTES

preparo

3 colheres (sopa) de azeite 1 alho-poró lavado e picado Sal e pimenta-do-reino 2 xícaras de cogumelos cortados em quatro 1 e ½ xícara de caldo de galinha 1 ramo de alecrim fresco 2 cenouras médias, cortadas em rodelas 2 coxas de galinha, sem osso e cortadas em cubos 1 xícara de ervilhas, frescas ou congeladas 2 colheres (sopa) de maisena 1 xícara de farinha de trigo 3/4 de colher (sopa) de fermento 1 pitada de bicarbonato 1/4 de colher (chá) de sal 2 ou 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal, cortada em pedaços 1 ovo 1/2 xícara de nata (se preferir, aqueça leite até uns 38°C, adicione duas colheres de chá de vinagre e deixe descansar por uns 5 minutos)

22

20 de Março de 2010

REVISTA LEIA

Aqueça o forno a 200°C. Ponha óleo numa frigideira grande e leve ao fogo médio. Quando o óleo estiver quente, ponha o alho-poró, tempere com sal e pimenta-do-reino e deixe fritar, mexendo de vez em quando, até amolecer, por uns 5 minutos. Acrescente os cogumelos e cozinhe até evaporar o líquido que sair, por 8 a 10 minutos. Adicione o caldo e o alecrim. Deixe ferver, espere por 1 ou 2 minutos e acrescente as cenouras e o frango. Diminua o fogo e espere a fervura baixar. Cozinhe até que as cenouras fiquem macias porém firmes e a carne do frango esteja cozida, por aproximadamente 8 a 10 minutos. Acrescente as ervilhas e cozinhe, mexendo de vez em quando para que cozinhem por igual e amaciem, o que leva mais 1 ou 2 minutos. Retire o ramo de alecrim e dispense. Com um batedor de arame, bata a maisena e algumas colheres de caldo

para fazer o molho. Junte este molho ao cozido na panela e mexa até o líquido engrossar ligeiramente. Transfira tudo para uma vasilha que possa ir ao forno e deixe de lado. Ponha a farinha num processador com o fermento, o bicarbonato e sal. Acrescente manteiga e bata por não mais que 30 segundos, até que a mistura forme pequenas bolinhas (você pode fazer isso manualmente, usando duas facas, um garfo, os dedos ou um cortador de massa). Transfira a massa para uma vasilha e misture com nata e o ovo, até dar liga. Tem de ficar grudento. Com uma colher, despeje essa massa sobre os vegetais e o frango e espalhe com a ajuda de uma faca, cobrindo a maior área possível, mas deixando alguns furos para o vapor sair. Asse por 35 a 45 minutos, até que o topo doure e esteja borbulhando por baixo. Com uma concha, ponha nos pratos e sirva imediatamente.


REVISTA LEIA 20 de Marรงo de 2010

23


samarco.com • 0800 031 2303


Revista Leia  

Edição nº 50

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you