Page 1

3ºANO

ENSINO FUNDAMENTAL MÓDULO 1, 2 E 3 •Lingua Portuguesa •Inglês •Matemática •Ciências •História •Geografia •Artes


Sumário Parte 1 Princípios Fundamentais de Farmacologia, 1

1 2 3 4 5 6

Interações Fármaco-Receptor, 2 Farmacodinâmica, 17 Farmacocinética, 27 Metabolismo dos Fármacos, 44 Toxicidade dos Fármacos, 56 Farmacogenômica, 72

Parte 2 Princípios de Neurofarmacologia, 81

Seção 2A Princípios Fundamentais de Neurofarmacologia, 83

7 Princípios de Excitabilidade Celular e Transmissão Eletroquímica, 84 8 Princípios de Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso, 96 Seção 2B

16 Farmacologia dos Anestésicos Gerais, 242 17 Farmacologia da Analgesia, 266 18 Farmacologia de Substâncias Psicoativas, 286 Parte 3 Princípios de Farmacologia Cardiovascular, 313

19 Farmacologia do Metabolismo do Colesterol e das Lipoproteínas, 315 20 Farmacologia da Regulação do Volume, 336 21 Farmacologia do Tônus Vascular, 357 22 Farmacologia da Hemostasia e Trombose, 376 23 Farmacologia do Ritmo Cardíaco, 404 24 Farmacologia da Contratilidade Cardíaca, 425 25 Farmacologia Cardiovascular Integrativa | Hipertensão, Cardiopatia Isquêmica e Insuficiência Cardíaca, 440 Parte 4 Princípios de Farmacologia Endócrina, 469

26 Farmacologia do Hipotálamo e da Hipófise, 470

Princípios de Farmacologia dos Sistemas Nervosos Autônomo 27 Farmacologia da Glândula Tireoide, 485 e Periférico, 113

9 Farmacologia Colinérgica, 114 10 Farmacologia Adrenérgica, 135 11 Farmacologia dos Anestésicos Locais, 150 Seção 2C Princípios de Farmacologia do Sistema Nervoso Central, 165

12 Farmacologia da Neurotransmissão GABAérgica e Glutamatérgica, 166 13 Farmacologia da Neurotransmissão Dopaminérgica, 188 14 Farmacologia da Neurotransmissão Serotoninérgica e Adrenérgica Central, 208 15 Farmacologia da Neurotransmissão Elétrica Anormal no Sistema Nervoso Central, 227

28 Farmacologia do Córtex Suprarrenal, 495 29 Farmacologia da Reprodução, 512 30 Farmacologia do Pâncreas Endócrino e Homeostasia da Glicose, 532 31 Farmacologia da Homeostasia do Mineral Ósseo, 549 Parte 5 Princípios de Quimioterapia, 571

32 Princípios de Farmacologia Antimicrobiana e Antineoplásica, 572 33 Farmacologia das Infecções Bacterianas | Replicação, Transcrição e Translação do DNA, 590 34 Farmacologia das Infecções Bacterianas e Micobacterianas | Síntese da Parede Celular, 607


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Língua Portuguesa

Módulo 1 1. Com tantas letras quantas palavras

Refletindo e motivando

Olhe atentamente as fotos das crianças acima e diga que nome daria a elas, depois com seu Educador (a) descubra se alguém acertou o nome. Olá amigos... vamos conversar? Sabe quem eu sou? Observe nosso segredo:

« Módulo 1 » 1


Entendendo e ampliando Observe que nossos nomes são compostos por códigos-símbolos escritos que permitem a identificação dos nomes. Este conjunto de letras é denominado de alfabeto.

Todos estes símbolos são conhecidos como letras.

Você sabia? As letras passaram por muitas mudanças até ficarem da maneira como as conhecemos. “Acredita-se que a história do alfabeto tenha se iniciado no Egito Antigo, quando já havia decorrido mais de um milênio da história da escrita. O primeiro alfabeto consonantal teria surgido por volta de 2000 a.C., representando o idioma dos trabalhadores semitas no Egito, e que foi influenciado pelos princípios alfabéticos da escrita hierática egípcia. Quase todos os alfabetos do mundo hoje em dia descendem diretamente deste desenvolvimento, ou foram inspirados por ele. O alfabeto mais utilizado no mundo é o alfabeto latino, derivado do alfabeto grego, o primeiro alfabeto ‘real’, por designar de maneira consistente letras tanto as consoantes quanto a vogais. O alfabeto grego, por sua vez, veio do alfabeto fenício.”

2 « Módulo 1 »


Observem abaixo modelos dos 1º alfabetos: Forma ancestral reconstruída Fenício Fonte do texto do pergaminho e das imagens de alfabeto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_alfabeto#Alfabetos_consonantais.Acesso em 12 de jul.2016.

Você sabia? Na língua portuguesa há 26 letras. Mas não são todos os povos que escrevem da mesma maneira. Muitos, devido a sua cultura, escrevem com letras diferentes. Como, por exemplo, os povos árabes e alguns povos africanos:

Layout de teclado árabe do Windows.

Vogais ɔ

o

u

ɛ

Consoantes i

e

a

ra

da

cha

ja

ma

la

ka

ya

n’

ta

pa

ba

fa

gba sa

rra

wa

ha

nya

na

Alfabeto N´ko, idealizado por Solomana Kante em 1949 como sistema de escrita para as línguas mandês da África Ocidental; N’Ko significa ‘Eu digo’ em todas as línguas Mandé. « Módulo 1 » 3


Ao conjunto das 26 letras da nossa língua portuguesa do Brasil, chamamos de alfabeto. E letras podem ser escritas na forma maiúscula e minúscula. Nas letras script e cursiva.

E a sequência com que são apresentadas chama-se ordem alfabética. OBSERVE: Script maiúscula: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z Script minúscula: a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z Cursiva maiúscula: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T Cursiva minúscula: a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x

U V W X Y Z y z

O que podemos fazer com tantas letras? Com as letras podemos escrever todas as palavras que conhecemos. Nossos nomes e dos colegas, endereços, receitas, histórias, enfim tudo que precisamos e queremos.

A primeira letra das palavras pode ser escrita na forma maiúscula ou minúscula. Utilizamos a letra maiúscula para iniciar nomes de pessoas, cidades, países, empresas, nomes de livros etc. Por exemplo: Pedro, Belo Horizonte, Brasil. E no início de frases: A cadela Nina comeu toda a ração. As letras minúsculas são usadas na escrita de nomes comuns como menina, loja, cachorro, remédio.

4 « Módulo 1 »


Atividades 1. Escreva 10 palavras com as letras do nosso alfabeto, sem repetir as letras.

2. Encontre na imagem abaixo um objeto para cada letra do alfabeto:

A B C D E F G H I J K L M

_________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________

N O P Q R S T U V W X Y Z

_________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________

ÂŤ MĂłdulo 1 Âť 5


3. Preencha as frases abaixo com seus dados e utilize a letra maiúscula quando necessário: a. Chamo-me ___________________. Moro na cidade de ____________________, tenho _____ anos e sou uma criança _____________________. b. Gosto muito de comer ____________________, mas não gosto muito de comer ___ __________________. c. Meu artista preferido é ___________________, sua atividade é ser _________________, vejo meu artista em____________________ e __________________. d. Quando estou na escola converso com meu amigo________________________ e em casa prefiro conversar com __________________________. e. No momento estou lendo o livro _________________________________, essa história acontece em uma ___________________ e é sobre uma _______________________ que se chama _________________________.

O ALFABETO A CAIXA DE LETRAS. MINHA FILHA BRINCA. ESPALHA-AS NA MESA. COMPÕE AS PALAVRAS, PESSOAS E COISAS, PLANTAS E ANIMAIS, DESLIZAM NA MESA, CONSOANTES E VOGAIS. [...] MAURO MOTA, ANTOLOGIA POÉTICA, RIO DE JANEIRO, 1968

4. O poema apresenta a relação entre o nome e as letras. Destaque do material de apoio as letras e coloque-as em uma pequena caixa, depois, com seus amigos, pensem e formem juntos várias palavras utilizando a caixa de letras.

6 « Módulo 1 »


As 26 letras do nosso alfabeto podem se divididas em 2 grupos: O grupo das vogais: A- E – I – O – U – Y E o grupo das consoantes: B - C - D - F – G- H – J- K - L - M - N - P - Q - R - S - T - V - W - X – Z 5. Escreva nos espaços abaixo os nomes dos amigos da sua Comunidade Aprendente, separando em dois grupos, observando a inicial: Iniciam com vogais Iniciam com consoante

6. Treine a escrita das letras maiúscula e minúscula na forma cursiva: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z

7. Pesquise em revistas, recorte e cole em seu caderno as vogais e as consoantes nas formas maiúscula e minúscula.

« Módulo 1 » 7


Dica • Quando precisamos colocar em ordem alfabética, primeiramente observamos a 1ª letra das palavras: anjo, beterraba, cacau, dominó, engraçado... • Caso as 1ª letras sejam iguais, observamos as 2ª letras: faca, feijão, filhote, fome, fumaça. • Se a 1ª e a 2ª forem iguais, devemos observar a 3ª letra: real, recheio, registro, rei, remar...

Vamos testar nossos conhecimentos quanto à ordem alfabética:

1. Cada quadro abaixo possui um segredo. Descubra e coloque as palavras de cada um em ordem alfabética: 1º

Planta Gato Hipopótamo Beijo Macaco Rio Tambor Xícara Carro Furacão

Pato Primo Ponteiro Planeta Pescoço Pneu Picada Puro

Banana Bala Bacalhau Barco Bateria Baobá Base Bambu Babado Baile

8 « Módulo 1 »


Pensando e conectando-se em grupo Leia o poema a seguir:

As Meninas

Arabela abria a janela. Carolina erguia a cortina.

Nos poemas as palavras podem apresentar ou não uma rima.

E Maria olhava e sorria: "Bom dia!" Arabela foi sempre a mais bela. Carolina a mais sábia menina. E Maria Apenas sorria: "Bom dia!" Pensaremos em cada menina que vivia naquela janela; uma que se chamava Arabela, outra que se chamou Carolina. Mas a nossa profunda saudade é Maria, Maria, Maria, que dizia com voz de amizade: "Bom dia" CECÍLIA MEIRELES, ou isto ou aquilo, Nova Fronteira

Um poema transmite-nos emoções, desperta nossa imaginação e permite-nos viajar sem sair do lugar. Observe no poema de Cecília Meirelles como as palavras rimam com os nomes das meninas e nos apresenta de maneira leve e alegre alguma ação, sentimento ou característica das meninas do poema. “A Maria que olhava e sorria”, “Arabela abria a janela”...

] Cecília Meirelles destaca no poema um sentimento em relação à Maria, qual é? ___________ 1. Em grupos, escrevam um poema, utilizando os nomes de cada participante do grupo, lembrando-se de observar a presença da RIMA. 2. Ilustrem o poema e apresentem a sua Comunidade Aprendente. « Módulo 1 » 9


CECÍLIA MEIRELES

Filha de Carlos Alberto de Carvalho Meireles, funcionário do Banco do Brasil S.A., e de D. Matilde Benevides Meireles, professora municipal, Cecília Benevides de Carvalho  Meireles  nasceu em 7 de novembro de 1901, na Tijuca, Rio de Janeiro, e morreu no dia 9 de novembro de 1964 no Rio de Janeiro.

Para saber mais: As letras do nosso alfabeto formam palavras e cada palavra possui um significado. Mas quem explica o significado de cada palavra? O dicionário é um livro que possui a explicação dos significados das palavras. As palavras são apresentadas em ordem alfabética. Alguns dicionários são ilustrados, para facilitar a aprendizagem. Existem ainda os dicionários de traduções como do português-inglês ou LIBRAS.

Já a enciclopédia (do grego antigo ἐγκυκλοπαιδεία, ἐγκυκλο "circular" + παιδεία "educação"), é uma coletânea de textos bastante numerosos, cujo objetivo principal é descrever o melhor possível o estado atual do conhecimento humano.

Hoje há vários dicionários e enciclopédias digitais, o que agiliza a procura de determinada palavra ou texto, mas é sempre importante ler com atenção os significados para não fazermos interpretações erradas. 10 « Módulo 1 »


Reconhecendo e praticando Você já brincou de telefone sem fio? Leia o texto abaixo e perceba como é divertido:

Telefante sem fio ”O elefante na fonte esticou a tromba: -Alguém tem um amendoim?

Minidicionário:

O macaco na corda bamba entendeu assim: -Alguém sabe tocar flautim?

Flautim: Instrumento de sopro, mais curto e mais fino que a flauta.

E foi perguntar à girafa, que a tudo pescoçava. E ela entendeu assim: -Alguém conhece o pinguim? E a girafa foi ao camelo, que escovava o seu pelo. E, distraído, entendeu assim: - Quem gosta de comer quindim? E o camelo foi ate à foca, que adorava uma fofoca. E, apressada, entendeu assim: -O leão engoliu o serafim.

Serafim: Espírito celeste - Pessoa de extraordinária beleza. Tango: Dança de salão originária da argentina. Sonsa: Particularidade do que é sonso; esperteza dissimulada; Habilidade para fingir. Jururu: entristecido, aborrecido. Saltitava: pulava Reboliço: confusão, bagunça.

E foi contar ao orangotango, que então dançava um tango. E entendeu tudo assim: -Tomate, cebola e alecrim. E foi logo dizer a onça, que fez cara de sonsa. E entendeu tudo assim: -Bicharada gripada. Atchim! E foi procurar o sagui, que saltitava por ali. E, na correria, entendeu assim: -Quero um brinquedo pra mim. E o sagui contou ao tatu, que estava meio jururu. E acabou entendendo assim: -O elefante quer um amendoim. E foi só por isso que acabou o reboliço. « Módulo 1 » 11


La na casa do ouriço tinha um pé de amendoim. O elefante comeu à vontade. E pra sua felicidade a confusão chegou ao fim.“ MESSIAS, Adriano. Telefante sem fio. Positivo. Curitiba, 2010.

Pensando sobre o texto: 1. O que o elefante queria comer?

2. O pedido do elefante foi entendido logo de início?

3. Ligue cada fala ao animal que a disse:

Alguém tem um amendoim? Alguém conhece o pinguim? Tomate, cebola e alecrim. O elefante quer um amendoim Alguém sabe tocar flautim? O leão engoliu o serafim. Quero um brinquedo pra mim. Quem gosta de comer quindim? Bicharada gripada. Atchim!

12 « Módulo 1 »


Agora observe as seguintes palavras: Elefante tromba Quando falamos estas palavras podemos perceber que o som da vogal se estica e se torna anasalado, isto acontece por que atrás delas está N ou M. Veja: elefannnnnte

trommmmmba

O M só deverá ser escrito antes do P e do B, e o N antes das outras consoantes.

Leia o texto abaixo com muita atenção: Parece difícil, mas não é... 35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

http://www.divertudo.com.br/bau/alfabeto.html .Acesso em 15 de jul.2016.

Seu desafio é escrever uma mensagem no espaço abaixo para um amigo utilizando o código do texto apresentado acima. Boa sorte!

« Módulo 1 » 13


Concluindo 1. Volte ao texto ”Telefante sem fio“ e circule de azul as palavras com M antes de P ou B e de amarelo as palavras com N antes das outras consoantes. 2. Escreva o nome das imagens abaixo, observe o número de letras:

__ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __ __ __

14 « Módulo 1 »


__ __ __ __ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __ __ __

« Módulo 1 » 15


__ __ __ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __ __

__ __ __ __ __ __

16 « Módulo 1 »


3. Encontre em cada grupo a palavra intrusa e circule-a: Campo compromisso Gambá ampliação

Convite embalo Balanço penca Esquentar

Tromba pomba Sombra umbigo Xampu

Serpente canto Jantar acampar Movimento

4.

Inclua a letra M ou N, descubra uma nova palavra e reescreva-a ao lado: Mito - _________ Teto - _________ Tuba - _________ Boba - _________ Maca - _________ Tapa - _________ Mudo - _________ Lobo - _________ Mete - _________ Sobra - _________

Dica

Além de usarmos a letra M antes do P e do B, também a usamos no final das palavras.

« Módulo 1 » 17


5. Na imagem abaixo, há 10 itens que terminam com M escondidas. Preste atenção e descubra-as:

6. Observe a imagem e escreva 5 frases sobre ela utilizando palavras que você encontrou:

18 « Módulo 1 »


1.1 Juntando os pedacinhos tem o todo

Refletindo e motivando

O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.

Mário Quintana

O que significa cuidar do jardim no poema? E não correr atrás das borboletas?

Entendendo e ampliando “A-do-le-tá Lepeti Peti Polá Lê café com chocolá A-do-le-tá Puxa o rabo do tatu Quando quem saiu foi tu Puxa o rabo da cutia Quando sai a sua tia Quando um ganha o outro perde Não adianta disfarçar Tucaninho, tucanão vou bater na sua mão!” « Módulo 1 » 19


Você e sua Comunidade Aprendente conhecem esta brincadeira? Se a conhecem, como vocês cantam? Você percebeu que quando brincamos de Adoleta, cada vez que batemos na mão do amigo falamos uma parte da palavra da música? Estes pedaços da palavra chamamos de sílaba. Vamos tentar? Bata palmas enquanto canta a música da adoleta: A-do-le-tá Le-pe-ti Pe-ti Po-lá Lê Ca-fé com Cho-co-lá A-do-le-tá Pu-xa o Ra-bo do ta-tu Quan-do quem sa-iu foi tu Pu-xa o Ra-bo da cu-tia Quan-do sai a su-a ti-a Quan-do um ga-nha o ou-tro per-de Não a-di-an-ta dis-far-çar Tu-ca-ni-nho, tu-ca-não vou ba-ter na su-a mão!” Perceberam como podemos fazer a divisão silábica das palavras e nos divertir ao mesmo tempo?

Você sabia? Dependendo do número de sílabas de uma palavra, ela tem uma nomenclatura especial? Observe a divisão silábica das palavras abaixo: As palavras que possuem:

São:

Exemplos

Uma sílaba

Monossílabas

Pé, fé...

Duas sílabas

Dissílabas

Cama, dedo, fogo...

Três sílabas

Trissílabas

Caneta, macaco...

Quatro ou mais sílabas

Polissílabas

Apresentação, manifestação

20 « Módulo 1 »


Praticando 1. Escreva os nomes das frutas que estão presentes na imagem abaixo. Faça a divisão silábica e classifique-as quanto ao número de sílabas.

2. Pesquise, recorte e cole em seu caderno: • 5 palavras monossílabas. • 5 palavras dissílabas. • 5 palavras trissílabas. • 5 palavras polissílabas. 3. Escreva os nomes dos objetos abaixo, colocando uma sílaba em cada quadrinho e classifique quanto ao número de sílabas:

« Módulo 1 » 21


22 « Módulo 1 »


4. a. b. c. d. e. f. g. h. i. j.

Reescreva as palavras, após completá-las com d ou t: ___empoan___enapu___im___inheiromar___elo___isco___oalhaban___i___opresen___efu___ebol-

Amigo, precisamos pensar antes de escrever as palavras para não trocarmos as letras e alterar o significado da frase.

5. Reescreva as frases substituindo as imagens pelas palavras correspondentes: a. O

quebrou ao cair no chão.

b.

viu

c.

O

d. O

na

.

está em cima do

voa perto do

.

.

« Módulo 1 » 23


6. Escreva um pequeno texto utilizando palavras: monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas.

7. Você sabe como surgiu a brincadeira da Adoletá? O significado da palavra Adoletá vem do francês “Andouillette”, que significa Almôndega. Ela é de origem francesa. Quando os franceses imigraram para o Brasil, as crianças francesas cantavam esta música. Mas com o tempo a canção foi abrasileirada devido à dificuldade na pronúncia das palavras francesas, a melodia se transformando e hoje há várias letras para esta brincadeira. Procure no mapa o lugar de origem desta brincadeira e perceba o caminho feito para chegar até nós.

24 « Módulo 1 »


Como brincar: Para brincar o grupo senta no chão formando um círculo, e os participantes colocam a palma da sua mão direita embaixo da mão esquerda do amigo que está do lado direito. Quando tudo estiver organizado escolhe-se alguém para iniciar. Quem começa bate com a mão direita na mão do amigo da esquerda, que faz o mesmo movimento, passando as palmas por todos, enquanto cantam a música. No último verso, quando chegar a palavra “mão”, o participante que estiver recebendo a palma tenta tirar rapidamente sua mão para que o colega não acerte nela. Se o amigo que estiver batendo errar, ele sairá da brincadeira, senão quem sairá é quem recebeu. Leia o texto abaixo e realize as atividades propostas:

Os direitos das crianças ”Mas criança também tem O direito de sorrir. Correr na beira do mar, Ter lápis de colorir... Ver uma estrela cadente, Filme que tenha robô, Ganhar um lindo presente, Ouvir histórias do avô. Descer no escorregador, Fazer bolha de sabão, Sorvete, se faz calor, Brincar de adivinhação.“ Ruth Rocha

« Módulo 1 » 25


8. Qual o título do poema? 9. Quem é o autor (a) do poema? 10. Qual é o tema do poema? 11. O poema é composto por:

] Versos = ] Estrofes =

VERSO - É cada linha poética. ESTROFE - É o conjunto de versos.

12. Você concorda com estes direitos que a autora descreve no seu poema?

13. Você acrescentaria mais alguns direitos? Quais?

Pensando e conectando-se em grupo Os poemas

”Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. 26 « Módulo 1 »


Quando fechas o livro, eles alçam voo como de um alçapão. Eles não têm pouso nem porto alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhoso espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti...“ (Fonte: QUINTANA, Mário. Esconderijos do tempo. Porto Alegre: L&PM,1980.)

Mário de Miranda Quintana nasceu na cidade de Alegrete (RS), no dia 30 de julho de 1906, quarto filho de Celso de Oliveira Quintana, farmacêutico, e de D. Virgínia de Miranda Quintana. Morreu no dia 5 de maio de 1994 no Rio Grande do Sul.

Pensando sobre poemas Quando utilizamos as palavras, as usamos com sentidos diferentes: • Sentido literal: quando utilizamos a palavra no seu sentido exato, direto, sem deixar dúvida do que estamos a dizer. Esta forma de escrita, de modo geral, é usada em textos científicos, jornalísticos ou nos dicionários. O sentido literal também é chamado denotativo

• Sentido figurado: Quando a palavra apresenta uma ideia diferente do seu real significado. O sentido figurado também é chamado conotativo.

« Módulo 1 » 27


A linguagem poética se utiliza muitas vezes do sentido figurado das palavras. No poema “Os poemas”, Mário Quintana expressa como vê e sente o mundo, realizando de maneira subjetiva um modo particular de perceber a importância dos poemas quando afirma: “Os poemas são pássaros que chegam, não se sabe de onde e pousam no livro que lês”. Dando a entender que os poemas possuem asas como os pássaros e chegam ao livro que lemos. Esta linguagem é muito diferente de um cientista. Por exemplo, se um cientista fosse falar da lua diria que é um satélite natural, já para o poeta a lua pode ser a expressão do amor, o lugar onde apaixonados iriam à busca do amor e mil outras possibilidades.

Pensando no poema: 1. Que semelhanças o poeta vê entre pássaros e poemas e que permitem ao poeta dizer Os poemas são pássaros... ? 2. Em sua opinião porque para o poeta o poema é a mesma coisa que o pássaro? 3. Busque em grupo o significado de poema no dicionário e, depois, comparem com o verso de Quintana: “Poemas são pássaros”. 4. Elaborem juntos uma definição poética e uma definição cientifica para as palavras: livro, coração, estrela. Distribuam as definições em duas colunas e organizem um painel. Definição poética

28 « Módulo 1 »

Definição cientifica.


Reconhecendo e praticando Amigos, neste módulo ouvimos, estudamos e nos divertimos com poemas, o desafio agora é você e sua Comunidade Aprendente realizarem um Sarau. Você sabe o que é um sarau?

Sarau: encontro literário onde as pessoas ouvem, recitam e compartilham poemas, canções...

Você sabia? Antigamente os saraus eram manifestações artísticas de teatro, dança, música e poesia apresentadas para nobres e reis.

Concluindo Complete o que falta no poema: ”Os _________ são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no _________ que _________. Quando fechas o livro, eles alçam voo _________ de um alçapão. Eles não têm pouso nem _________ _________ um instante em cada par de mãos e _________. E olhas, então, essas _________ vazias, _____________ de saberes que o alimento ______________ ti...“ (Fonte: QUINTANA, Mário. Esconderijos do tempo. Porto Alegre: L&PM,1980.)

Minidicionário:

Alçam-(verbo)- Alçar: v.t. Altear, erguer, levantar. Erigir, edificar: alçar a torre. Alçapão: armadilha

« Módulo 1 » 29


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Inglês

Módulo 1 Lesson 1 The garden

Refletindo e motivando Reflecting and encouraging

« Módulo 1 » 1


Entendendo e ampliando In my garden I can see: Flowers of many colors: flores de muitas cores Tree: árvore Grass: grama Butterflies: borboleta Ant: formiga Bird: pássaro Bee: abelha Hummingbird: beija-flor

Praticando 1.

Practicing

Draw and color: a beautiful garden

2 « Módulo 1 »

Understanding and expanding


2. Color What color is the bee?

The bee is yellow What colors is the hummingbird?

The hummingbirds are green and red. What color are the ants

The ants are brown.

ÂŤ MĂłdulo 1 Âť 3


3. a. b. c. d. e. f. g.

Let´s match flower tree grass butterfly ants bird bee

( ( ( ( ( ( (

) abelha ) formigas ) grama ) flor ) árvore ) borboleta ) pássaro

4. Let’s count and then color.

Three blue flowers.

Two green trees.

Five red birds.

5. Answer Is it a bird? No, it is a _ _ _.

It is a tree? No it is a _ _ _ _ _ _.

6. Complete: a. G a _ _ en. b. G _ _ _ s. c. Hum_in_bi _ d.

4 « Módulo 1 »

d. T_ _ e. e. A _ t. f. _ l _w _ r.

It is a butterfly? Yes, it is a _ _ _ _ _ _ _ _ _.


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Ciências

Módulo 1 O Universo e o Sistema Solar O início

Refletindo e motivando Olhem esta imagem.

Vejam como ela é linda!

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. O Universo. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Globular_Cluster_VVV_CL001.jpg>. Acesso em: 3 mar. 2015

O que você e seus colegas da Comunidade Aprendente veem? Todas as figuras da imagem são iguais? Possuem o mesmo tamanho, forma ou distância em relação ao Sol? Qual item mais lhe chamou a atenção? « Módulo 1 » 1


Entendendo e ampliando O nosso Universo é composto de muitas galáxias. E o nosso planeta está situado em uma galáxia chamada Via Láctea. Você sabia que ‘Via Láctea’ significa ‘caminho do leite’?

A Via Láctea, como as outras galáxias, é formada por astros definidos como planetas, estrelas e nebulosas, que giram em torno de um centro comum e que surgiram há muitos bilhões de anos, derivando-se de uma grande explosão chamada Big Bang. Vamos agora conhecer cada componente da nossa galáxia?

2 « Módulo 1 »

]] Planeta – A palavra planeta é de origem grega e significa “errantes”, pois esses astros giram no Universo em torno de uma estrela e não possuem luz própria.


]] Estrelas – Elas são esferas grandes e luminosas, que possuem luz própria. A estrela mais próxima do nosso planeta é o Sol.

]] Satélites naturais – São corpos celestes que vagam pelo espaço em torno de outros corpos celestes. A Lua é o nosso satélite natural, pois gira em torno da Terra.

]] Nebulosas – São grandes nuvens compostas por gases muito aquecidos e poeira cósmica. É nas nebulosas que nascem as estrelas.

« Módulo 1 » 3


]] Asteroides – São objetos rochosos e metálicos que orbitam o Sol, mas são pequenos demais para serem considerados planetas. São conhecidos como planetas menores.

]] Meteoros – Os meteoros são restos rochosos de cometas ou de outros corpos celestes. São conhecidos como estrelas cadentes, pois esses “pedaços” entram na atmosfera da Terra e se aquecem, deixando um rastro luminoso.

]] Cometas – Os cometas são astros compostos de poeira, gelo e gases, e possuem um núcleo rochoso. São conhecidos como “pedras de gelo sujo”.

Já vimos que no Universo existem muitas galáxias e que na nossa galáxia há o Sistema Solar, o qual recebeu esse nome porque os planetas que existem nele giram em torno do Sol. O Sistema Solar é formado por uma estrela, no caso o Sol, e por planetas, satélites naturais, cometas, asteroides e meteoros. 4 « Módulo 1 »


Nossa estrela, o Sol, possui luz própria e outras radiações que são capazes de iluminar e aquecer os planetas e satélites que fazem parte do Sistema Solar. O Sol é formado por vários tipos de gases, entre eles hidrogênio e hélio. Seu tamanho é 110 vezes maior que o da Terra, e sua distância em relação ao nosso planeta é de 150 milhões de quilômetros. Da luz e do calor do Sol dependem todos os seres vivos existentes na Terra.

Você sabia? O caminho percorrido pelos planetas ao redor do Sol é chamado órbita. Os planetas não possuem luz própria, eles somente refletem a luz que vem do Sol. No Sistema Solar, existem oito planetas que percorrem o seu caminho ao redor do Sol. Vamos conhecê-los, levando em consideração sua ordem de proximidade com o Sol: ]] Mercúrio – É o planeta que fica mais próximo do Sol. É parecido com a Lua por seu tamanho e superfície cheio de crateras. Por estar muito perto do Sol, sua temperatura chega a 430 oC no lado que está iluminado e 170 oC no lado escuro do planeta.

« Módulo 1 » 5


]] Vênus – É o segundo, considerando a proximidade com o sol planeta do Sistema Solar. É chamado comumente de planeta-irmão da Terra, já que os dois são bem parecidos. Depois da Lua, é o astro mais brilhante no céu e pode ser visto algumas horas antes do nascer do Sol, sendo conhecido como a estrela da manhã ou estrela D’Alva.

]] Terra – A Terra é o terceiro planeta do Sistema Solar e é onde vivemos. É o terceiro mais próximo do Sol e o quinto maior em tamanho. É o único planeta conhecido habitado por seres vivos. Quando vista do espaço, o que chama a atenção em nosso planeta são as águas azuis, as massas de terra marrom e verde e o conjunto de nuvens brancas. A camada de gás que envolve o nosso planeta é chamada de atmosfera e faz com que a temperatura da Terra seja agradável para o desenvolvimento da nossa espécie. A Terra possui um satélite natural chamado Lua.

]] Marte – Conhecido como “planeta vermelho”, é o quarto do Sistema Solar. Seu tamanho é parecido com o da Terra e, assim como o nosso planeta, possui também satélite natural, mas em seu caso são dois – Fobos e Deimos. É um dos mais pesquisados pelos cientistas, que dizem haver em Marte condições de ele ser habitado por seres vivos, visto que já se encontrou água nesse planeta. Mas ainda não se identificou qualquer vestígio de vida em Marte.

6 « Módulo 1 »


]] Júpiter – É o quinto planeta do Sistema Solar e é o maior em tamanho: 1.000 vezes maior que a Terra. Ele é formado basicamente por gases e possui um sistema de anéis. Tem 28 satélites naturais, quatro dos quais foram observados por Galileu Galilei em 1610. São eles: Calisto, Europa, Ganimedes e Io.

]] Saturno – O sexto planeta do Sistema Solar é muito conhecido por seus anéis, o que faz dele um dos mais belos entre os demais. Saturno é o segundo maior planeta e possui 30 satélites naturais.

« Módulo 1 » 7


]] Urano – Este é o sétimo planeta do Sistema Solar e é o terceiro maior em tamanho, sendo rodeado por vários anéis pequenos e difíceis de serem identificados. Urano possui 21 satélites naturais.

]] Netuno – O último planeta do Sistema Solar é o que está mais distante do Sol. Ele é o quarto maior planeta em tamanho e também possui anéis como outros planetas. Netuno tem oito satélites naturais.

Em nosso Sistema Solar, orbitam alguns cometas. O mais conhecido é o cometa Halley, do qual já se tem notícia desde antes do nascimento de Cristo. Possui uma órbita de 76 anos aproximadamente. A última “visita” do Halley foi em 1986, e a próxima está estimada para 29 de julho de 2061.

8 « Módulo 1 »


Após a leitura do modulo realize as atividades propostas:

1. Reproduza com desenhos os astros estudados em seu caderno e nomeie-os seguindo as definições apresentadas. 2. Vamos encontrar os nomes dos planetas no caça-palavras?

3. a. b. c.

P

M

E

R

C

Ú

R

I

O

N

P

J

X

W

H

Q

N

Q

S

T

B

D

H

V

H

S

P

V

J

Ú

P

I

T

E

R

B

Ê

R

A

A

S

J

H

R

V

E

V

M

L

N

B

T

U

T

B

X

H

X

R

F

G

N

U

N

U

T

N

S

P

G

R

R

L

K

T

S

F

R

R

R

G

J

R

Z

A

M

H

D

N

R

N

O

D

B

S

X

G

H

V

U

S

G

V

O

K

V

Y

H

H

B

M

A

R

T

E

Z

L

X

C

B

Z

W

Y

N

T

A

L

K

P

V

N

E

T

U

N

O

B

F

N

X

R

Y

T

M

N

B

H

V

R

T

M

O

B

J

Z

L

Complete as informações: Nós habitamos a Planeta: O é considerado o mais próximo do sol. Esta planeta tem anéis ao seu redor. Seu nome é

4. Na caixa abaixo, os nomes dos planetas estão fora de ordem. Organize-os observando os tamanhos do maior para o menor, conforme vimos.

Mercúrio – Terra – Netuno – Vênus – Urano – Marte – Saturno – Júpiter

« Módulo 1 » 9


5. Observe a imagem do Sistema Solar abaixo e nomeie cada astro presente.

10 1

2 3

4

5

6 7

8 9

11 1. 2. 3. 4. 5. 6.

7. 8. 9. 10. 11.

Pensando e conectando-se em grupo Você já sabe que todas as coisas e todas as pessoas têm nomes, certo? Os nossos nomes, por exemplo, quem escolheu foram os nossos pais e familiares. E os nomes dos planetas, quem será que escolheu? Os primeiros planetas conhecidos trazem seus nomes de épocas distantes, e exceto pelo nome Terra todos os outros têm origem nas mitologias grega e romana. Mercúrio recebeu este nome por mover-se rapidamente como o deus Mercúrio, que era o mensageiro dos deuses. Já Vênus, por ser considerado o planeta mais bonito e brilhante, recebeu o nome da deusa do amor. Marte, por ser vermelho, recebeu o nome do deus da guerra. Júpiter, por ser o planeta maior, recebeu o nome do pai dos deuses. Urano é o deus que representa o céu e é pai de Saturno. Netuno é o deus das águas. Saturno, por se mover lentamente, ganhou o nome do deus do tempo. O nome Terra vem desde antes do surgimento dos gregos e tem origem na palavra “Geia”, que significa “mãe de todos os seres”. • Em grupos observem as caricaturas dos deuses abaixo e identifique o nome de cada planeta, fazendo correspondência entre eles. • Agora discutam e criem outras caricaturas de deuses que para vocês representariam cada planeta. Usem sua criatividade. 10 « Módulo 1 »


Reconhecendo e praticando Então, vamos trabalhar juntos?

Iremos montar um Sistema Solar em nossa sala! Para isso, vamos precisar de: ]] 1 bola de isopor de 200 mm para fazer o Sol; ]] 1 bola de isopor de 150 mm para fazer Júpiter; ]] 4 bolas de isopor de 100 mm para os planetas; ]] 3 bolas de isopor de 75 mm para os demais planetas; ]] 4 pratos de papelão para confeccionar os anéis; ]] bolas de isopor de 35 mm para fazer satélites naturais; ]] 4 metros de TNT preto para montarmos o ambiente do espaço; ]] Cola glitter prata; ]] Papéis diversos; ]] Tintas diversas e pincéis; ]] Fita adesiva; ]] Fio de nylon; e ]] Cola quente (silicone). Vamos começar montando em um lugar da sala uma “cabaninha” com o TNT. Assim teremos um cantinho escuro que será o

« Módulo 1 » 11


nosso Universo. A bola maior deverá ter as cores do Sol. As demais bolas de isopor serão os planetas. Ao pintá-los, baseiem-se nas figuras que vimos para saber que cores usar. Os pratos de papelão terão os seus meios cortados, e as argolas que sobrarem serão os anéis. Com a cola glitter, trace as órbitas no TNT, e com os papéis diversos confeccione as estrelas, os cometas e os meteoros. Pendure os planetas e o Sol com nylon dentro da cabana, e em cada astro poderá ser colocada uma ficha técnica com informações. Sugestão de leitura: A idade da Terra O livro nos apresenta o surgimento do planeta Terra e as dificuldades que ele enfrenta para conseguir se manter saudável e perdurar por muitos anos. E para que isso aconteça, ele conta com o nosso auxílio. Veja a referência completa deste livro: AMORIM, Galeno. A idade da Terra. Londrina: MEF, 2011. (Coleção Coisa de Criança Fonte: BLOG DO GALENO. A idade da terra. Disponível em: <http://www.blogdogaleno.com.br/img/20110106192147.jpg>. Acesso em: 4 jul. 2014.

Concluindo Vamos escrever os nomes dos planetas do sistema solar?

12 « Módulo 1 »


1.2 A música e a dança dos astros

Refletindo e motivando Observe a cena abaixo e depois discuta com a sua Comunidade Aprendente as observações e questionamentos que vocês tenham a respeito do que veem:

Entendendo e ampliando Vimos anteriormente que os planetas estão em movimento, e essa ação é denominada órbita. É como se todos os planetas estivessem em um grande salão, onde dançam em conjunto, alguns mais rápidos, outros mais devagar, e quem está no centro dando ritmo a eles é o Sol. A Terra e os outros planetas fazem dois movimentos distintos, um em torno deles mesmos e outro em torno do Sol. O movimento que os planetas realizam em torno do Sol chama-se translação e dá origem aos anos. Assim, quando se completa um ano, significa que o planeta deu uma volta em torno do Sol.

« Módulo 1 » 13


Observe a tabela dos movimentos de translação de cada planeta, contados em dias terrestres

PLANETA

DURAÇÃO

Mercúrio Vênus Terra Marte Júpiter Saturno Urano Netuno

88 dias 224 dias 365 dias 687 dias 11 anos e 315 dias 29 anos e 6 meses 84 anos e 4 dias 165 anos

O outro movimento chama-se rotação e é realizado em torno do próprio eixo de cada planeta. É como se os planetas fossem piões girando em torno deles mesmos.

O movimento de rotação possui tempos diferentes em cada planeta. Enquanto na Terra um dia dura 24 horas, nos demais planetas esse movimento possui tempos de duração diferentes. Observe a tabela abaixo. PLANETA

DURAÇÃO DA ROTAÇÃO

Mercúrio Vênus Terra Marte Júpiter Saturno Urano

58 dias e 16 horas 243 dias 24 horas 24 horas e 37 minutos 9 horas e 56 minutos 10 horas e 15 minutos 12 horas e 14 minutos 16 horas e 7 minutos

Netuno

14 « Módulo 1 »


Vamos nos divertir?

1. Recrie em uma folha como você imagina a cena dos planetas dançando em torno do Sol e exponha no mural da escola.

2. Reescreva as frases abaixo em seu caderno, completando-as com a palavra correta, encontrada no texto. a. O movimento de dura 365 dias no planeta . b. O movimento de dura 24 no planeta Terra. c. No planeta Terra, você tem anos de idade, que são iguais a anos no planeta Mercúrio. Você sabia que o nosso satélite natural, a Lua, também se movimenta? Seus movimentos são a translação em torno do Sol, a rotação em torno dela mesma e a revolução, que é o movimento da Lua em torno da Terra.

Com base nesta informação pesquise o que é o movimento de rotação e translação e escreva em seu caderno. 3. Realize as atividades a seguir utilizando como base sua pesquisa sobre o movimento de rotação e translação:

A Terra gira em torno de si mesma, é o movimento de __________________.

A Terra gira ao redor do Sol, é o movimento de ______________.

« Módulo 1 » 15


4.

O livro O emprego da Lua, de Victor Louis Stutz, apresenta-nos a fascinante viagem pelo universo da teimosa Lua, que quer muito conhecer o Sol, e nesta aventura muita confusão acontece. Divirta-se com a sua Comunidade Aprendente e, no fim da leitura, apresentem juntos o teatro que se encontra no final do livro.

Pensando e conectando-se em grupo Você sabia que a Lua e as estrelas estão todo o tempo visível? Porém, não conseguimos vê-las devido à luz do Sol.

O nosso dia possui 24 horas, sendo dividido em duas partes. A primeira parte se inicia às 12h00min da noite (00h00min, meia-noite) e a segunda parte começa às 12h00min do dia (meio-dia). Os movimentos de translação e rotação são muito importantes porque eles modificam o nosso ano e o nosso dia. O movimento de translação é o responsável pelas mudanças das estações, as quais percebemos à medida que a Terra gira em torno do Sol (ela estará mais próxima ou mais distante dele, dependendo da estação do ano). Observe a imagem a seguir e perceba como cada estação possui um dia certo para iniciar. Note que, enquanto em uma parte da Terra é verão, na outra, é inverno.

16 « Módulo 1 »


Verão

Outono

Primavera Inverno Fonte: METEORÓPOLE. Movimentos de translação e rotação. Disponível em: <http://meteoropole.com.br/category/estacoes-do-ano>. Acesso em: 4 jul. 2016.

Nossas estações são: • Verão – 22 dezembro a 19 de março; • Outono – 20 de março a 20 de junho; • Inverno – 21 de junho a 22 de setembro; e • Primavera – 23 de setembro a 21 de dezembro. Cada uma das nossas estações possui características diferentes. A principal característica da primavera é o florescimento da flora e a “agitação” na fauna. É a estação das flores.

« Módulo 1 » 17


No verão, as temperaturas ficam mais elevadas, os dias são mais longos e as noites mais curtas. É a estação do calor.

Na outono, os dias ficam mais curtos, e começa a esfriar. É a estação das frutas.

No inverno, as temperaturas caem, e as noites ficam maiores. Em alguns lugares do sul do Brasil, onde as temperaturas ficam abaixo de 0 oC, pode até nevar. É a estação do frio.

18 « Módulo 1 »


Agora, dividam a turma e pesquisem com seus colegas da Comunidade Aprendente sobre a origem dos nomes das estações do ano. Montem um cartaz e colem no mural da escola.

O movimento de rotação origina o dia e a noite, porque enquanto uma parte do planeta está de frente para o Sol, recebendo luz e calor, a outra parte está no escuro. Enquanto a Terra vai girando, onde era dia torna-se noite e onde era noite torna-se dia. Com a sua Comunidade Aprendente faça uma pesquisa em sua escola. Pergunte a 10 adultos qual é a estação de que eles mais gostam e por quê. Depois transcrevam as informações em um cartaz utilizando gráfico ou tabela.

Reconhecendo e praticando

Mas o que será que esta acontecendo com as estações? Parece estar tudo misturado às vezes né? Sabe por quê?

O que está acontecendo é que nossas interferências na natureza estão tornando-se tão ofensivas que o Planeta esta ficando desequilibrado, já não consegue mais equilibrar as temperaturas e acaba ocorrendo muitas Mudanças Climáticas. Muitos estudiosos e ambientalistas têm chamado atenção para a necessidade urgente de repensarmos nossos hábitos e nossas atitudes para assim nosso Planeta encontre novamente seu ponto de equilíbrio. Falar em mudança climática é falar de efeito estufa. O Planeta precisa se aquecer para que tudo funcione direitinho, mas não pode aquecer demais. Hoje nosso Planeta está como se estivesse com muitos cobertores sobre ele e, por isso, está sentindo muito calor, o que chamamos de mudanças climáticas. As mudanças climáticas ocorrem por causas naturais, mas os processos industriais estão por trás da recente e acelerada mudança do clima. O crescimento da população e o aumento do consumo causaram desmatamentos, aumento de produção agrícola, dentre outras escolhas que realizamos e, por isso, a Terra está com calor.

« Módulo 1 » 19


Você sabia? Os gases do efeito estufa aprisionam o calor do sol no planeta, impedindo que ele

seja refletido de volta ao espaço. Isto faz com que a atmosfera da Terra se aqueça no que é conhecido como o efeito estufa. Em apenas 200 anos, a concentração de dióxido de carbono em nossa atmosfera aumentou em 30%. Mas o que podemos fazer?

Podemos fazer escolhas que causem menos impacto como: Cuidar de nossas florestas e oceanos: As florestas são os pulmões do nosso planeta, e desempenham um papel fundamental na regulação do clima. Elas ficam atrás apenas dos oceanos como os maiores depósitos de carbono. Escolher produtos que causam menos impacto na natureza: produtos orgânicos, por exemplo, ou ainda quando vamos ao supermercado podemos escolher produtos com menos embalagens. Procurar usar menos carros e mais bicicletas, pois assim evitamos que a poluição aumente. Com o tempo, acostumaremos a tomar decisões que causam impactos positivos no meio ambiente. E você? Como pode combater as mudanças climáticas? Pense com sua Comunidade Aprendente e escreva que mudanças nos seus hábitos vocês consideram fundamentais para mudarmos esta situação? “Se cada pessoa da Terra tivesse computador, celular e carro consumisse a mesma quantidade de água, de cereais e de energia que os americanos, seria preciso quatro planetas para dar conta do recado.” (Revista Isto É, n. 1719, 11 set. 2002. p. 75.)

Com base no texto é correto afirmar: a. O padrão de consumo norte-americano é sustentável pelo fato de os Estados Unidos possuírem recursos próprios em quantidade suficiente para atender sua demanda. b. Para atingir uma economia sustentável, o padrão de consumo norte-americano deve ser disseminado entre os diferentes povos. c. O padrão de consumo norte-americano evidencia uma relação socioambiental predatória e insustentável.

20 « Módulo 1 »


Concluindo

Vamos praticar o que aprendemos?

1. Compare as imagens abaixo: Sua missão é descobrir qual estação está representada nas imagens e tentar encontrar sete erros entre elas. Depois escreva em seu caderno quais foram esses erros.

Aprenda brincando: http://mudancasclimaticas.cptec.inpe.br/abc/ encontre muitos jogos e atividade online. Divirta-se

« Módulo 1 » 21


2. Copie os horários abaixo em seu caderno e descreva o que você faz habitualmente nesses horários. 7h00min 10h00min 12h30min 16h30min 20h00min 22h30min Sugestão de leitura No livro Que planeta é esse, conhecemos dois amigos, Flip e Flop. Com a imaginação, eles descobrem maravilhas sobre o nosso planeta. Que tal você mergulhar nessa leitura? AMORIM, Galeno. Que planeta é esse? Londrina: MEF, 2011. (Coleção Coisa de Criança).

22 « Módulo 1 »


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - História

Módulo 1

A minha, a sua, a nossa história.

Refletindo e motivando Somos todos sujeitos históricos. “Basta-me um pequeno gesto, Feito de longe e de leve, Para que venhas comigo E eu para sempre te leve..” Cecília Meireles.

Leia com sua Comunidade Aprendente o trecho do poema Timidez de Cecíia Meireles e reflitam sobre qual a relação deste com a história.

O que significa dizer que levamos conosco na lembrança os que amamos? Como isso é possivel?

« Módulo 1 » 1


Entendendo e ampliando A palavra história vem do grego antigo ἱστορία, que significa “pesquisa”. A história é a ciência que estuda os processos e eventos ocorridos no passado e nossa participação e ação no tempo e no espaço, como sujeitos históricos.

Você sabia? Os historiadores são pessoas que estudam e escrevem sobre a história. Eles se preocupam com a forma que a história é contada no presente através de problemas atuais e, de como pesquisando estes eventos passados podemos relacioná-los com o n0sso presente ou futuro.

Heródoto (século V a.C.), um dos primeiros historiadores cuja obra sobrevive até os dias de hoje

Os historiadores utilizam fontes históricas para poderem iniciar e desenvolver seus estudos sobre a história. Estes fontes históricas podem ser materiais: escritas e não escritas ou imateriais. Documentos escritos em tempos passados, mapas, cartas, diários, pergaminhos e jornais antigos também são fontes materiais escritas. 2 « Módulo 1 »


As fontes materiais não escritas são objetos antigos, pinturas, utensílios, ferramentas, armas, esculturas. O historiador também pode utilizar como objeto de pesquisa as fontes IMATERIAIS baseadas nas lendas e contos antigos passados de pai para filho, através de depoimentos transmitidos através da oralidade, ou seja, da fala.

Praticando 1. Classifique as fontes históricas abaixo em materiais e imateriais. b. c. d. e. f. g. h. i. j.

Pontas de flexas índigenas _____________________ Livros/revistas/jornais impressos _____________________ Lendas _____________________ Cantigas de ninar _____________________ Brinquedos _____________________ Utensilios de cozinha _____________________ Músicas _____________________ Fotografias _____________________ Danças _____________________

2. Distribua as fontes históricas na coluna correta: Monumentos - documentos - obras de arte - fotografias - cartas Outdoors - vestuário - letras de músicas - armas - jornais Fontes materiais escritas

Fontes materiais não escritas

« Módulo 1 » 3


3. Para aprofundar o estudo sobre as fontes históricas converse com seus pais e peça a eles Xerox de documentos, brinquedos, roupas, livros, utensílios de quando eram crianças ou do tempo de seus avós e ou de você, pode ser de um passeio, um livro que você gostava e traga para a sala com a ficha abaixo preenchida. Modelo de ficha : Ficha da fonte histórica Nome do objeto: Tipo de fonte: ( ) Material escrita ( ) Material não escrita ( ) Imateriais Pertence a: Adquirido no ano de: Que fase da história de sua família este objeto representa: Aluno (a):

4. Realize uma exposição das fontes históricas trazidas de sua casa para apreciação da sua Comunidade Aprendente.

Pensando e conectando-se em grupo No mundo vivem muitas pessoas, mas todas são muito diferentes em seu modo de ser e pensar, cada um possui opiniões, gostos, culturas e tradições diferentes. Nosso nome, nossas características físicas, nosso jeito de ser e de fazer as coisas nos tornam seres únicos e dignos de respeito em nossa subjetividade. Apesar de pertencer à mesma família possuímos características próprias, que nos diferenciam de nossos pais, irmãos, primos, tios e avós. Mas alguns trejeitos ou formas de encarar e resolver problemas ou até características físicas podem lembrar alguém familiar. Então para descobrir o que nos identifica aos nossos familiares. Vamos confeccionar um livro da família com várias atividades em folhas A4.

4 « Módulo 1 »


• 1ª Monte a árvore genealógica da sua família. Observe o modelo e faça a sua. Bisavó Paterna Bisavô Paterno

Bisavó Materna

Bisavó Paterna

Bisavô Materno

Bisavô Paterno

Avô Avó Paterno Paterna

Bisavô Materno

Bisavó Materna

Avó Materna Avô Materno

Mãe

Pai

Eu e meus irmãos

• Vamos confeccionar um móbile de nossa família. Para confeccionar o móbile você precisará trazer fotos 3X4 dos seus familiares e montar como na imagem abaixo.

« Módulo 1 » 5


• 2ª Gráfico das idades. Anote as idades de seus pais, irmãos e avós e monte um gráfico como no modelo abaixo.

• 3ª Faça uma ficha para cada pessoa que mora em sua casa e as entreviste considerando a Ficha da família colocada abaixo para servir-lhe de modelo. Boa pesquisa! Aluno: Nome: Grau de parentesco: Idade: O que gosta de fazer: O que não aprecia muito: Profissão: Mania: Para você o que é família:

Para saber mais: assista ao filme Asterix e à Grande Luta. Nele Asterix e seu amigo Obelix precisam defender sua vila sem usar a poção mágica, pois Panoramix perdeu a memória e não pode mais fazé-lo.

6 « Módulo 1 »


Reconhecendo e praticando Você sabia? Não são somente os historiadores que podem descobrir ou transcrever a história. Não são somente os reis e rainhas do passado, ou os governantes de hoje que fazem história. A história é feita todos os dias, ela não para, porque nós a fazemos. Todos nós somos responsáveis pela história, pois pessoas como nós escolhem quem irá nos liderar. E pessoas como nós são capazes de pequenos atos e grandes feitos que ficam marcados na história. Mas para fazer parte da História, precisamos primeiro descobrir a nossa história pessoal. A partir do momento que estamos existindo, começamos a nossa história e ampliamos a história de nossa família, com os preparativos da nossa chegada e a criação de um espaço para nós. Após o nascimento, ganhamos um nome escolhido especialmente para nós. E conhecemos nossa família, o primeiro grupo social ao qual pertencemos. História de família: Em uma folha conte uma história marcante de sua família, aquela que quando vocês se reúnem sempre falam e se divertem. Faça uma bela ilustração da cena contada e depois em grupo discutam e montem juntos um belo “Painel das nossas Histórias de família”.

Concluindo Converse com seus familiares e responda as questões abaixo em seu caderno: 1. 2. 3. 4.

Nome completo: Pergunte a seus familiares quem escolheu o seu nome e por que. Pesquise o significado do seu nome. Após a pesquisa comente se ele combina com você. Converse com seus familiares e descubra a origem de seu sobrenome e o que ele significa. Tente descobrir se a sua família possui um brasão. Caso tenha desenhe-o.

« Módulo 1 » 7


1.2 De onde vim e para onde vou

Refletindo e motivando

Entendendo e ampliando Nossa moradia...

Fonte:http://2.bp.blogspot.com/_u3wRED2x5RA/S6f31-FBGtI/AAAAAAAAAEY/4ITPk_WQezQ/s400/Slide1.JPG. Acesso em 28 maio. 2016.

8 « Módulo 1 »


Durante a evolução, os seres humanos precisavam de um local para proteger a si e a sua família dos animais e do frio. Assim, tiveram origem as moradias. As primeiras moradias eram as cavernas, mas com o passar do tempo o ser humano começou a usar ossos, galhos, peles dos animais e outros objetos e iniciou a construção de pequenas cavernas. As casas não são somente locais feitos de madeira, ciAssim, mento ou de outro material, ela guarda nossa convivência queridos amigos, a história casa faz parte da história familiar, nossas lembranças vividas, representa nossos cos- de uma da família que mora tumes e tradições e revela, enfim, muito de nossas vidas. nela. Nosso primeiro grupo social é nossa família. Onde aprendemos...

Artista: Rafael Sanzio (1483-1520).Titulo: Escola de Atenas.Detalhe: Euclides.1509.Óleo sobre tela. Fonte: . Acesso em 28 maio. 2016.

Após a convivência em família na nossa casa, necessitamos ampliar nosso conhecimento e interagir com outras pessoas formando novos conceitos. Assim, surge a necessidade da vida escolar. Você sabia? Em Grego, escola significava “descanso, folga, ócio”. Era nesses momentos de descanso que as pessoas conversavam e discutiam sobre os mais diversos assuntos. Na escola conhecemos pessoas diferentes, com opiniões diferentes e maneiras diferentes de viver e interpretar os acontecimentos que ocorrem. Mas estas atitudes e opiniões diferentes são uma forma de ampliar nosso mundo e a diversidade que nos cerca. Embora as escolas busquem auxiliar os pais na educação dos filhos, e ser a mediadora na aquisição de conhecimentos dos alunos, o que pode diferenciá-las é o método que é aplicado, o que direciona a forma de ensinar e aprender. As instituições escolares podem ser públicas ou particulares. São escolas públicas aquelas em que o governo federal, estadual ou municipal é o responsável pela sua administração, elas estão localizadas na zona rural ou urbana dos municípios e em aldeias indígenas; enquanto que as escolas particulares são pagas pelos familiares diretamente pelos responsáveis, geralmente os familiares. Há também escolas mantidas por ONGs, que recebem auxílio dos governantes, de empresas ou pessoas dedicadas ao objetivo da ONG. « Módulo 1 » 9


Escola indígena Fonte:http://img.socioambiental.org/d/225875-1/nahukua_3.jpg. Acesso em 28 mar. 2013.

Atividades na ONG Avante RJ Fonte:http://www.avante.org.br/. Acesso em 28 mar. 2013.

Escola Major Tancredo Penna de Moraes: Uma escola de Ensino Fundamental em Santa Maria-RG Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Escola_Major_Tancredo_Penna_de_Moraes.png. Acesso em 28 mar. 2013.

Fachada do Colégio Angélica, Coronel Fabriciano MG Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Fachada_do_Col%C3%A9gio_Ang%C3%A9lica,_Coronel_Fabriciano_MG.jpg. Acesso em 28 mar. 2013.

10 « Módulo 1 »


Amigos lembre-se que indiferente da escola que se estuda é necessário seguir algumas regras para que se tenha uma boa convivência social. Entre as boas atitudes a serem observadas estão o respeito pelo ambiente, pelos colegas e pelos profissionais que nela trabalham.

Para pensar: Qual o valor da responsabilidade quando vivemos em comunidade.

Por onde andamos Ao observar os arredores da sua escola da janela de sua sala, provavelmente você visualizou ou ouviu algum barulho vindo do lado de fora dos muros escolares. Para a circulação dos pedestres e dos veículos, há as ruas, que são caminhos que favorecem a nossa passagem. Há ao redor do mundo e mesmo no Brasil, vários tipos de ruas. Veja:

Rua de Pompeia, antiga cidade italiana destruída em uma erupção vulcânica, após ser recuperada em escavações.

Uma rua da ilha grega de Paros Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:ParosHuis.JPG. Acesso em 28 mar. 2013.

Fonte:http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8c/PompeiiStreet.jpg. Acesso em 28 mar. 2013.

« Módulo 1 » 11


Uma rua não pavimentada em Cuba.

Avenida Getúlio Vargas de São Lourenço do Sul-RS, Brasil.

Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Trinidad,_Cuba.JPG. Acesso em 28 mar. 2013.

Fonte:http://www.jornaltradicao.com.br/uploads/galeria_fotos/3209_ampli.jpg . Acesso em 28 mar. 2013.

As ruas servem para a circulação livre de pessoas e veículos, sendo que sua principal função é o trânsito de veículos, respeitando-se as leis que organizam o trânsito e a circulação de pedestres.

Amigo, sempre precisamos ficar atentos aos sinais e guardas de trânsito para que não ocorra nenhum acidente.

Abaixo verifique uma parte das várias placas de sinalização que estão em nossas ruas:

Fonte:http://www.dnit.gov.br/rodovias/operacoes-rodoviarias/placas-de-sinalizacao/placas-de-advertencia. Acesso em 28 mar. 2016.

12 « Módulo 1 »


Além de servirem para a circulação dos veículos, as ruas em algumas ocasiões são utilizadas para celebrações como procissões religiosas, protestos ou festas.

Bloco do Maracatu Nação em Olinda-PE Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Bloco_de_maracatu_-_olinda.jpg. Acesso em 28 maio. 2016.

“Procissão do Encontro”, uma procissão de fiéis católicos durante a Semana Santa, em Pirenópolis-GO Fonte:http://1.bp.blogspot.com/_tK4jkHSFzJQ/THVqlEXd-vI/AAAAAAAAAR8/iBafnFNCZ_A/s1600/GEDC1064.JPG. Acesso em 28 maio. 2016.

Protesto do Movimento dos trabalhadores sem-terra na Avenida Paulista em São Paulo-SP Fonte:http://imguol.com/2012/12/11/11dez2012---integrantes-do-mst-movimento-dos-trabalhadores-sem-terra-agricultores-e-estudantes-fizeram-uma-manifestacao-na-avenida-paulista-centro-de-sao-paulo-em-protesto-contra-a-ameaca-de-1355240571444_956x500.jpg. Acesso em 28 mar. 2013.

Caminhando por aí... Ao sairmos de casa para ir ao mercado, ou a outro lugar iniciamos caminhando por uma rua e logo estar caminhando em outra e mesmo assim estamos perto de nossa moradia. Estas ruas fazem parte geralmente do mesmo bairro. « Módulo 1 » 13


Quando os municípios começaram a crescer, somente as ruas não bastavam para localização, então passaram a serem divididas em bairros e em cada bairro há várias ruas, tudo para facilitar a localização de endereços. Você sabia: A Cidade Velha é o bairro mais antigo de Belém do Pará, onde surgiu a cidade, a partir do seu descobrimento por Francisco Caldeira Castelo Branco, em 12 de janeiro de 1616. Possui inúmeros prédios coloniais históricos, com azulejos portugueses, muitos dos quais tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Suas ruas apresentam nomes de cidades ou personalidades, principalmente portuguesas e brasileiras. Amigos, tombado significa protegido pelo governo, ou seja, ele não poderá ser modificado ou destruído porque guarda uma parte da história local ou geral.

Fonte:http://www.defender.org.br/uploads/complexo_feliz_luzitania.jpg. Acesso em 1 abril 2016.

14 « Módulo 1 »


Mas os bairros não são todos iguais alguns são residenciais, onde a maioria das construções é de casas ou edifícios residências. Alphaville -Bairro residencial na região metropolitana de São Paulo Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Alphaville_Barueri_SP.jpg. Acesso em 01 abril 2016.

Há os bairros comerciais onde ficam localizados as casas comercias: lojas, supermercados, edifícios governamentais. Bairro da Liberdade em São Paulo - Bairro turístico e comercial Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Liberdade_sao_paulo.jpg. Acesso em 1 abril 2016.

E, em algumas cidades, existem os bairros industriais onde ficam concentradas as indústrias e fábricas. Polo industrial em Manaus Fonte:http://www.ulbra.br/manaus/wp-content/uploads/2012/12/polo-industrial-de-manaus.jpg. Acesso em 1 abril 2016.

Há bairros novos com poucos moradores. Bairros antigos que podem contar parte da história da cidade. Bairro na parte mais alta da cidade ou na parte mais baixa. Há bairros populosos, concentrando um número grande de moradores, como é o caso das Comunidades.

« Módulo 1 » 15


Fonte:http://3.bp.blogspot.com/--bMpo-ANW7I/T-D8qKIe_I/AAAAAAAAE_w/XoNjmmVmEsc/s320/DSC00034. JPG. Acesso em 1 abril 2016.

Fonte:http://teech.com.br/imagem/noticias/t7/159/8f38 41f9c59f226edf1b83449b74d918.jpg. Acesso em 1 abril 2016.

Amigo, assim como eu e você, os bairros também têm história. A sua formação, a origem do nome escolhido, os primeiros moradores, as melhorias que aconteceram e o que foi conservado ou destruído. As pessoas que moram atualmente e o que fatos que deixam o bairro conhecido. Tudo isso faz parte da formação da história do bairro.

1. a. b. c. d. e. f. g.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:1_rocinha_favela_closeup.JPG. Acesso em 1 abril 2016.

Para que o bairro seja um lugar bom para viver, ele precisa de cuidados que são de responsabilidade pública como a iluminação, o recolhimento do lixo e a limpeza de ruas, calçadas e valas de esgoto. Mas nós, moradores, temos a obrigação de auxiliar na manutenção e nos cuidados com o bairro. Aos moradores cabe manter a ordem, não fazendo algazarra, cuidar das praças e parques, não jogar lixo nas ruas e destruindo objetos de utilização comum como os telefones públicos.

Pesquise e complete as frases em seu caderno: Quem é responsável pela organização dos documentos da sua escola? Pessoa responsável por tirar as dúvidas e coordenar as atividades pedagógicas? Quem é responsável pela compra de matérias e pagamentos? Quem orienta os alunos e oferece atividades? Pessoa que é responsável pela organização e limpeza da escola? Quem cuida da alimentação? Quem participa de todas as atividades, possuindo o direito de aprender e o dever de auxiliar na organização da escola?

2. Faça um desenho bem bonito e escreva uma quadrinha de agradecimento a sua escola pela importância que ela tem em seu crescimento. 3. Converse com a coordenadora ou diretora de sua escola sobre o método educacional aplicado na instituição e depois pesquise sobre ele em livros, internet e com pessoas ligadas à educação. 16 « Módulo 1 »


4. Olhe da janela de sua sala de aula na escola. O que você vê, ouve e sente? Ao redor da sua escola é calmo ou movimentado? Depois desta observação descreva em um pequeno texto as sensações que você teve ao observar o lado de fora de sua escola. E a sua rua como ela é? Acontece algum evento nela?

5. Em uma folha desenhe a sua rua como ela é e nomeie cada parte que a integra. Além disso, escreva 1 frase sobre ela dizendo porque você gosta de morar nela. Depois exponha seu desenho na sala no mural do conhecimento. 6. a. b. c. d. e. f. g.

Em seu caderno escreva um pequeno texto seguindo o roteiro abaixo: Como é o nome da sua rua e porque ela tem este nome. Como são as condições da estrada de sua rua. Sua rua possui sinalização de trânsito e eles são obedecidos. Há algo na sua rua que você gostaria que mudasse ou melhorasse. Acontece alguma manifestação popular. Você tem amigos ou familiares que moram na sua rua Se você fosse uma autoridade, como o prefeito, o que faria pela rua.

Para Pensar: Qual a importância de mantermos nosso ambiente limpo e em ordem.

7. Você pode observar na imagem ao lado que os nossos amigos estão colaborando com a manutenção e organização do bairro. E você e seus familiares o que fazem ou poderiam começar a fazer pelo seu bairro? Liste em uma folha estas atitudes e depois coloque no mural do conhecimento para que inspire seus amigos e você pode ter novas ideias observando eles.

« Módulo 1 » 17


8. Agora você é o historiador: Converse com moradores antigos e pesquise em documentos e na internet, ou visite a prefeitura de seu município, sobre a origem do nome do seu bairro e o ano em que ele surgiu. Se possível, consiga imagens e documentos antigos de seu bairro.

E o bairro da sua escola? Sofreu modificações ao longo do tempo? Com sua Comunidade Aprendente descubram um antigo morador deste bairro e convide-o a visitar a escola e contar um pouquinho sobre a história do bairro da sua escola.

Segue abaixo modelo de roteiro para a entrevista: Qual é o seu nome? Qual é a sua profissão? Esse bairro sempre teve esse nome? Há quanto tempo você mora no bairro? O bairro sempre foi assim? Como eram as ruas, as praças, as casas e as lojas de comércio? Existiam escolas? Como eram? Que mudanças você observou perto da escola e no bairro ao longo do tempo? Você gosta do bairro como ele era antigamente ou como ele é hoje? Por quê? O que você mudaria no bairro? Você acha que a nossa escola exerce papel importante no bairro? Por quê?

Pensando e conectando-se em grupo

Observe a imagem abaixo:

Observando a imagem acima: se a rua pertence ao bairro, então ao que ele pertence? O bairro pertence à cidade, que estudaremos logo em um módulo especial sobre a formação delas. Assim como a cidade está no estado e o estado pertence ao nosso país e o país pertence ao mundo. É por isso que nossas histórias estão ligadas com as de outros lugares, porque fizemos parte do todo. Agora nós vamos conhecer cada uma destas partes do todo. 18 « Módulo 1 »


Já sabemos que as pessoas não vivem sozinhas, elas precisam umas das outras pelo trabalho realizado ou pela companhia, enfim, são muitos os itens que nos fazem depender uns dos outros. Nossos municípios são grandes comunidades que abrigam outras menores. Entre estas comunidades menores estão as cidades onde estão centralizados o comércio, os hospitais e os centros administrativos do município. A história das cidades do mundo em geral é longa, sendo que as primeiras cidades teriam surgido entre quinze a cinco mil anos atrás.

Cidade de Alexandria em 1681 Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Cornelius_de_Bruyn,_view_of_Pompey%27s_Pillar_with_Alexandria_in_the_background,_1681.jpg. Acesso em 1 abril 2016.

Mas, com o aumento da população e as novas descobertas, as cidades foram crescendo...

Costa da cidade de Alexandria, atualmente. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Alexcoast.jpg. Acesso em 5 abril 2016.

« Módulo 1 » 19


...e este crescimento pode ser visto de muito longe:

Imagem da Terra à noite montada a partir de dados obtidos pelo satélite Suomi NPP. A fotografia mostra a ocupação humana no planeta e as luzes brilhantes são as cidades mais povoadas do planeta. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:The_earth_at_night.jpg. Acesso em 05 abril 2016.

Agora em grupos pesquisem imagens de sua cidade há muitos anos atrás e uma imagem atual, depois escrevam as diferenças que observaram e realizem um debate sobre o que mudou neste período.

Reconhecendo e praticando “Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade. A gente só descobre isso depois de grande. A gente descobre que o tamanho das coisas há de ser medido pela intimidade que temos com as coisas. Há de ser como acontece com o amor. Assim, as pedrinhas do nosso quintal são sempre maiores do que as outras pedras do mundo. Justo pelo motivo da intimidade. Mas o que eu queria dizer sobre o nosso quintal é outra coisa. Aquilo que a negra Pombada, remanescente de escravos do Recife, nos contava. Pombada contava aos meninos de Corumbá sobre achadouros. Que eram buracos que os holandeses, na fuga apressada do Brasil, faziam nos seus quintais para esconder suas moedas de ouro, dentro de baús de couro. Os baús ficavam cheios de moedas dentro daqueles buracos. Mas eu estava a pensar em achadouros de infâncias. Se a gente cavar um buraco ao pé da goiabeira do quintal, lá estará um guri ensaiando subir na goiabeira. Se a gente cavar um buraco ao pé do galinheiro, lá estará um guri tentando agarrar no rabo de uma lagartixa. Sou hoje um caçador de achadouros de infância. Vou meio dementado e enxada às costas a cavar no meu quintal vestígios dos meninos que fomos.” (Memórias inventadas – As Infâncias de Manoel de Barros, São Paulo: Planeta do Brasil, 2010. p. 67)

Após ler o texto pense e responda: O que significa “Acho que o quintal onde a gente brincou é maior do que a cidade” para você? Será que nossa história é feita de lembranças, dos achados de nossa infância? Escreva, com base no poema, alguns achados de sua infância! O que seu quintal, sua rua, seu bairro, sua cidade contam de você? Pesquisem quem é Manoel de Barros. 20 « Módulo 1 »


Concluindo Leia com sua família o trecho do poema e pesquisem juntos um pouco sobre a história contada no poema: “Aquilo que a negra Pombada, remanescente de escravos do Recife, nos contava. Pombada contava aos meninos de Corumbá sobre achadouros. Que eram buracos que os holandeses, na fuga apressada do Brasil, faziam nos seus quintais para esconder suas moedas de ouro, dentro de baús de couro. Os baús ficavam cheios de moedas dentro daqueles buracos”. Traga sua pesquisa para compartilhar com sua Comunidade Aprendente. Minidicionário:

Achadouros: Lugar onde se achou alguma coisa. Denominação dada a lugares onde são encontrados vestígios.

« Módulo 1 » 21


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Geografia

Módulo 1

Amar e cuidar 1.1Meu planeta

Refletindo e motivando Observe a imagem:

Fonte: PUBLIC DOMAIN PICTURES. Planeta Terra. Disponível em: <http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=7061&picture=quatro-maos-no-planeta>. Acesso em: 4 nov. 2012.

Por que ouvimos tanto que o futuro do planeta está em nossas mãos? « Módulo 1 » 1


Entendendo e ampliando Para entender melhor a imagem mostrada acima, é necessário pensar sobre o que realmente significa conhecer, preservar e amar. Não é possível cuidar do nosso país, dos estados, das cidades, dos bairros, das ruas e das casas sem reconhecermos a importância do lugar onde vivemos – o Planeta Terra. Vamos iniciar o nosso estudo pensando na seguinte questão: Para mim, o que é o meio ambiente? Convido você, querido Para Lucié, podemos pensar no meio ambiente e nos relacionarmos de amigo, para pensar no diferentes maneiras com ele. Algumas pessoas percebem-no como natuque nos diz a educadora ambiental Lucie Sauvé sobre reza, algo para apreciar, respeitar, preservar e cuidar. Já outras, pensam no o meio ambiente: meio ambiente como um recurso, ou seja, de onde podem retirar água,

terra, frutos, alimento. Para outras pessoas, o meio ambiente é percebido como um problema que precisa ser resolvido. Encontramos também a ideia de meio ambiente visto como sistema em que se vive, ou ainda, como biosfera, na qual todas as diferentes formas de vida partilham e convivem do mesmo ambiente. Outras pessoas compreendem o meio ambiente como projeto comunitário, no qual todos são convidados a se empenhar ativamente. Por certo, outras representações do meio ambiente podem ser identificadas e caracterizadas, como, por exemplo, o meio ambiente como território, em que a relação de identidade é particularmente importante. Limitar-se a uma ou outra dimensão descrita anteriormente pode nos impedir de perceber a interligação de todas. Por sermos diferentes uns dos outros, pensamos de maneira diferente, mas o mais importante é perceber que, para além do que cada um pensa individualmente, podemos de forma coletiva refletir sobre o meio ambiente como uma “trama da vida”, em que tudo está interligado e todos somos necessários. Link com Filosofia: Em quais aspectos as pessoas são diferentes? Respeitar a diversidade significa respeitar cada um com o seu jeito de ser e de viver. No seu dia a dia, todas as pessoas são respeitadas?

2 « Módulo 1 »


Você sabia?

Lucie Sauvé é professora no departamento de ensino da Universidade do Quebec, em Montreal (Canadá). Ela também é diretora do Centro de Investigação em Educação sobre o Meio Ambiente e Ecocidadania e membro do Instituto de Ciências do Ambiente e do Instituto de Saúde e Sociedade da UQAM. Além disso, ela é pesquisadora associada à rede de diálogo sobre questões indígenas. Dirige o Jornal Internacional Educação Ambiental - Saudações, Pesquisa, Reflexões.

Atividades 1. 2. 3. 4.

O que é o meio ambiente para você? O que representa o meio ambiente em sua vida? Desenhe como você percebe o meio ambiente considerando os aspectos destacados no texto. Pesquise no dicionário o que significam as palavras trama e interligado, e escreva o que elas querem dizer no texto estudado. 5. Você acha importante termos pessoas que pesquisam sobre o meio ambiente buscando conhecê-lo melhor? Como você pode cuidar do meio ambiente? Descreva ações simples que podem contribuir de maneira positiva para a preservação da nossa casa, o Planeta Terra.

Pensando e conectando-se em grupo Pensando no meio ambiente como trama da vida em que todas as dimensões citadas por Sauvé estão interligadas, vamos ampliar a nossa discussão olhando mais atentamente para a nossa responsabilidade com o Meio Ambiente. Leia com carinho a Carta da terra, um texto escrito para as crianças e que nos convida a pensar e a agir em favor da nossa casa comum.

« Módulo 1 » 3


Somos parte de um grande Universo Nesse universo, nosso planeta é cheio de vida, com muitas plantas, animais e pessoas. Juntos, formamos uma única comunidade de vida, onde dependemos uns dos outros para garantir nossa sobrevivência no planeta. Infelizmente, existem guerras, pessoas que têm fome, que não têm casa, nem escola, que estão doentes e que não têm ajuda médica. Além disso, existem pessoas que fazem mau uso da água, da terra e do ar; que maltratam os animais, as plantas e outras pessoas. Junto com todos os povos da Terra nós formamos uma grande família. E cada um de nós compartilha a responsabilidade pelo presente e pelo futuro bem-estar da família humana e de todo o mundo dos seres vivos. Somos parte de um grande universo. Nós, as crianças, faremos pequenos esforços diários para transformar as coisas ruins em coisas boas. Iremos tratar a todos muito bem e dividir melhor o que temos. Se ajudarmos e respeitarmos os outros, viveremos com muito mais alegria e felicidade!! Além disso, pediremos um maior esforço por parte dos adultos: nossos pais, parentes e vizinhos para que se empenhem em construir um mundo melhor para todos: que seja justo, sustentável, que respeite os direitos humanos, que preserve a natureza e defenda a ideia da paz.

1. 2. 3.

Praticando

Responda em seu caderno: Em sua escola, todos estão empenhados em construir um mundo melhor? Que atitudes são necessárias para transformarmos as coisas ruins em boas? Desenhe a Carta da terra destacando o que a sua Comunidade Aprendente pode fazer para cuidar da nossa casa comum.

Para saber mais Acesse o link https://www.youtube.com/watch?v=otuBS_ENlDI e assista ao vídeo Carta da terra e anote as ideias mais importantes que aparecem nele. 4 « Módulo 1 »


Reconhecendo e praticando Que tal um Lorax: em busca da trúfula perdida é uma história cineminha? sobre a importância da preservação da natureza perante os avanços do capitalismo e da ganância. Tudo começa com Ted, um garoto de 12 anos apaixonado pela vizinha Audrey. Capaz de tudo para agradar a garota, ele descobre que o grande sonho dela é ver uma árvore de verdade, afinal onde eles vivem isso não existe mais. Na cidade de Thneed-Ville, tudo é tecnológico e artificial. Para descobrir o que aconteceu com as árvores e como conseguir uma para a sua amada, Ted embarca em uma incrível aventura, na qual passeia por uma terra desconhecida, cheia de cor e de natureza. Lá, ele conhece também o simpático – e ao mesmo tempo rabugento – Lorax, uma criatura preocupada com o futuro que luta para proteger o seu mundo. Viaje nesta incrível aventura!

1. 2. 3. 4.

Discuta com a sua Comunidade Aprendente as questões a seguir: Como é a vida na cidade de Thneed-Ville? Você moraria nela? Por quê? Por que Ted procura tanto uma única árvore? Em grupos, criem cartazes destacando e explicando os temas que mais chamaram a atenção no filme.

Concluindo Pensando em tudo o que você estudou até aqui, crie uma obra de arte que represente a sua ideia de meio ambiente.

« Módulo 1 » 5


1.2 Espaço para todos e para cada um

Refletindo e motivando Observe o mosaico de imagens:

pôr do sol

crianças

água

plantas

céu azul

peixes

rochas e montanhas

animais Observando as imagens, converse com a sua Comunidade Aprendente: O que podem nos dizer as imagens dos diferentes espaços mostradas acima?

6 « Módulo 1 »

nuvens


Entendendo e ampliando Para entender a trama de relações entre os seres do meio ambiente, precisamos estudar o conceito de espaço. Para Santos (1996, p. 26), o espaço é considerado como “um conjunto indissociável de que participam objetos geográficos, objetos naturais e objetos sociais, e a vida que os preenche e os anima, ou seja, a sociedade em movimento”. Espaço é tudo o que observamos à nossa volta, as paisagens naturais, as modificadas, bem como as nossas ações que transformam o espaço. As interações entre lugar e identidade é o que chamamos espaço geográfico, o qual está sempre em constante modificação. Essa definição não pode ser compreendida sem pensarmos nas relações entre natureza e sociedade, mediadas pelo trabalho humano. Olhando para o espaço em que vivemos, podemos encontrar estrelas, rochas, montanhas, casas, fábricas, rebanhos, matas, rios, árvores etc. Em Geografia, estudamos todos os espaços.

Praticando 1. Escreva em seu caderno o conceito de espaço que vimos aqui. Para estudarmos o espaço, precisamos conhecer como ele se estrutura, do que se compõe e como funciona. Disseram hoje, no jornal, que um lago, um oceano e uma floresta são ecossistemas. Mas o que são ecossistemas?

Por exemplo, uma floresta, com as suas árvores, seus animais, o seu tipo de solo, o seu clima característico, a sua beleza e a sua capacidaQue maravilha, de de conservação da vida é amigos! Então, um ecossistema. preservar as matas e as florestas é preservar a nossa vida também!

« Módulo 1 » 7


Ecossistema é a unidade em que seres vivos e não vivos interagem e se interligam, formando um sistema estável, ou seja, onde a união de todos mantém o conjunto em equilíbrio. 2. 3. 4.

Leia a história e responda em seu caderno: Segundo o diálogo de nossos amigos, o que é um ecossistema? Por que precisamos preservá-lo? Imagine como será a Terra se continuarmos a destruir os nossos ecossistemas e escreva um texto retratando como seria viver ou não viver em um planeta afetado pela destruição dos ecossistemas. 5. Reúnam todas as descobertas e apresentem a pesquisa para a turma.

8 « Módulo 1 »


Pensando e conectando-se em grupo Biodiversidade Para ler, pensar e agir: A biodiversidade é o que garante o equilíbrio dos ecossistemas. Os danos causados à biodiversidade não afetam somente as espécies que habitam determinado local, mas todas as outras e o próprio ambiente, uma vez que atingem a fina rede de relações entre as espécies e entre estas e o meio em que vivem. Para tentar manter toda a riqueza de vida do planeta, é necessário conhecer os diversos mecanismos ligados à sua preservação e, principalmente, não interferir de maneira inapropriada no ciclo natural das espécies. A principal ameaça à biodiversidade do planeta é justamente a ação do homem – desmatamentos, queimadas, construção de cidades e de usinas de geração de energia, entre outras formas de intervenção humana. A biodiversidade da natureza.

Fonte: adaptado de: FARIA, Caroline. Biodiversidade. Infoescola. Seção Geografia. Disponível em: <http://www.infoescola. com/geografia/biodiversidade>. Acesso em: 8 jan. 2016.

Em equipes, observem a charge a seguir e façam um debate sobre ela:

Pensando mais amplamente.

Mamãe, quando você era pequena, o ambiente era inteiro, ou já era ”meio ambiente"?

« Módulo 1 » 9


Após o debate, cada equipe irá construir, em uma cartolina, uma charge com o tema biodiversidade apresentado na seção Conectando-me com o mundo.

Reconhecendo e praticando Construindo um terrário

Descubra qual o ecossistema predominante em sua região e em grupo faça um terrário, destacando alguns elementos do lugar. MATERIAL • • • • • • • • •

1 vidro de boca larga; 1 xícara de pedrinhas para aquário; 1 xícara de carvão vegetal; 3 a 4 xícaras de terra adubada organicamente; 2 ou 3 mudas de plantas diferentes típicas de sua região; Pá e rastelo; Plástico grosso maior que o tamanho da boca do vidro; Elástico; e 1 xícara de água filtrada.

COMO FAZER: 1º Você irá precisar de pedras, carvão, água, pá de madeira pequena e rastelo pequeno de madeira terra e plantas. 2º No vidro de boca larga, coloque uma camada de pedra. 3º Em seguida, coloque uma camada de terra. 4º Por último, coloque as plantas e finalize com uma pequena camada de pedras.

Concluindo Pesquise com sua família a biodiversidade de sua região, depois elabore um cartaz para ser compartilhado com sua Comunidade Aprendente.

10 « Módulo 1 »


1.3 Pessoas e lugares

Refletindo e motivando Observe as imagens:

Fonte: PUBLIC DOMAIN PICTURES. Pessoas e lugares. Disponível em:<http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=20737&picture=pessoas-e-paisagens>. Acesso em: 27 nov. 2014.

Fonte: PUBLIC DOMAIN PICTURES. Pessoas e paisagens. Disponível em: <http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=10763&picture=antigo-edificio-de-moscou>. Acesso em: 28 nov. 2014.

Observando as imagens, o que você percebe em cada uma delas? Quais as diferenças que são possíveis observar?

« Módulo 1 » 11


Entendendo e ampliando A discussão do conceito paisagem é um tema antigo na Geografia. Desde o século XIX, a paisagem vem sendo discutida para que se possa entender as relações sociais e naturais em um determinado espaço. Na Geografia, há diferentes pontos de vista sobre o que é uma paisagem, porém se trata de um conceito importante para estudarmos os diversos espaços. A paisagem é, em uma determinada porção do espaço, o resultado da combinação dinâmica de elementos físicos, biológicos e decorrentes da ação humana. Esses elementos, reagindo uns sobre os outros, fazem da paisagem um conjunto único e indissociável, em contínua evolução.

Você sabia? Para o geógrafo norte-americano Carl Sauer, “não podemos formar uma ideia de paisagem a não ser de suas relações associadas ao tempo, bem como suas relações vinculadas ao espaço”. Leia com atenção.

QUANDO EU ERA PEQUENA “Meu pai, minha mãe, eu e Alberto, meu irmão, moramos um tempo com Vovô da Horta, na ponta de uma rua que todo mundo chamava de Rua Comprida. Era mesmo uma rua muito grande. O nome do Vovô da Horta era João Antônio. Ele tinha um baú de madeira onde guardava queijo e moedas. Fervia leite com sal numa panela de ferro e me deixava comer a rapa. Trabalhava numa horta grande que produzia verduras, cebolas e banana roxa. De vez em quando, chamava Alberto e eu para irmos com ele. Parecia o Sítio do Pica-pau Amarelo, mina d’água, lagartixas e o rancho de telhado baixinho que cheirava a cebolas e banana madura.” Fonte: PRADO, Adélia. Quando eu era pequena. Rio de Janeiro: Record, 2006. p. 6.

Lembrar-se do lugar em que moramos pode trazer sensações variadas. A lembrança não se refere apenas às construções ou às paisagens do lugar, mas também aos sentimentos, ao cheiro, ao jeito das pessoas, aos sons. Enfim, lugares e pessoas estão interligados por emoções, sentimentos e sensações. Consegue perceber isso em relação ao lugar onde você vive?

12 « Módulo 1 »


Atividades 1. 2. 3. 4.

Sobre o lugar onde você mora, responda em seu caderno: Que paisagem você observa? Como são as construções do lugar? Desenhe em uma folha o que você mais gosta nesse lugar. Que impressões e sentimentos você tem desse lugar?

As pessoas organizam os lugares conforme as suas necessidades para que possam trabalhar, viver e conviver com os demais à sua volta. Para isso, fazem construções, plantações, jardins, hortas, criam animais e às vezes até mudam totalmente um lugar para atender não somente às suas necessidades mas também aos seus desejos. Observe algumas possibilidades de organização dos espaços nas imagens a seguir:

Fonte: WIKIPÉDIA. Praia da Joaquina – Florianópolis/Santa Catarina. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Joaquina_centro.JPG>. Acesso em: 8 jan. 2015.

Fonte: WIKIPÉDIA. Parque das Nações Indígenas em Campo Grande/Mato Grosso do Sul. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Parque_das_Na%C3%A7%C3%B5es_ Ind%C3%ADgenas_em_CG.jpg>. Acesso em: 8 jan. 2015.

« Módulo 1 » 13


Fonte: WIKIPÉDIA. Plantação de alho em Catalão/Goiás. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Planta%C3%A7%C3%A3o_de_Alho_em_Catal%C3%A3o.jpg>. Acesso em: 8 jan. 2015.

Escreva em seu caderno o que é possível observar em cada imagem. Muitas pessoas moram em lugares organizados por ruas bem definidas, com espaços dispostos em terrenos que formam quarteirões quando reunidos. Os quarteirões, por sua vez, formam um bairro. Cada bairro está dentro de uma cidade, que fica dentro de um estado, o qual se localiza dentro de um país. Já cada país se situa dentro de um continente, e todos os continentes estão dentro do Planeta Terra. Parece confuso, mas, se observarmos com atenção, veremos que é assim:

Percebe como tudo está interligado? Por essa razão é que precisamos trabalhar de forma conjunta, pois qualquer atitude ou ação impensada afeta a todos. Por exemplo: Ao desmatar a Amazônia, não estamos afetando somente a comunidade local, mas todo o nosso planeta, visto que o local influencia o global, assim como o global influencia o local, pois ambos estão intimamente ligados. É, portanto, fundamental pensar para além dos muros de nossa escola, de nossas casas, de nossa rua, nosso bairro, nossa cidade e nosso país. Precisamos pensar, sentir e cuidar do todo. Precisamos sentir que pertencemos a este planeta e que, portanto, é nossa responsabilidade cuidar muito bem dele. 14 « Módulo 1 »


Atividades 1. 2. 3.

Pense, observe e responda em seu caderno: Como é a paisagem da rua de sua casa? O que foi modificado em seu bairro desde que você mora nele? Como é possível dizer que qualquer ação nossa afeta todo o planeta se moramos apenas em um pequeno espaço que é a nossa casa? 4. Imagine uma cidade. Quantas paisagens ela apresenta? 5. Refaça mentalmente o caminho de sua casa até a escola e descreva vários aspectos da cidade e de suas paisagens.

Pensando e conectando-se em grupo Para pensar e agir Fábula - Mito - O cuidar do outro e do meio ambiente “Certo dia, ao atravessar um rio, Cuidado viu um pedaço de barro. Logo teve uma ideia inspirada. Tomou um pouco de barro e começou a dar-lhe forma. Enquanto contemplava o que havia feito, apareceu Júpiter. Cuidado pediu-lhe que soprasse espírito nele. O que Júpiter fez de bom grado. Quando, porém, Cuidado quis dar um nome à criatura que havia moldado, Júpiter o proibiu. Exigiu que fosse imposto o seu nome. Enquanto Júpiter e Cuidado discutiam, surgiu, de repente, a Terra. Quis também ela conferir o seu nome à criatura, pois fora feita de barro, material do corpo da Terra. Originou-se então uma discussão generalizada. De comum acordo, pediram a Saturno que funcionasse como árbitro. Este tomou a seguinte decisão que pareceu justa: ‘Você, Júpiter, deu-lhe o espírito; receberá, pois, de volta este espírito por ocasião da morte dessa criatura. Você, Terra, deu-lhe o corpo; receberá, portanto, também de volta o seu corpo quando essa criatura morrer. Mas como você, Cuidado, foi quem, por primeiro, moldou a criatura, ficará sob seus cuidados enquanto ela viver. E uma vez que entre vocês há acalorada discussão acerca do nome, decido eu: esta criatura será chamada Homem, isto é, feita de húmus, que significa terra fértil’.” Fonte: BOFF, L. Saber cuidar: ética do humano - compaixão pela Terra. Petrópolis: Vozes, 1999.

Pense e escreva em seu caderno um pequeno texto respondendo à seguinte questão: por que o cuidado com o Planeta Terra é essencial para a manutenção da vida? « Módulo 1 » 15


Reconhecendo e praticando O que é “lugar”? O lugar é uma construção única, singular, carregada de simbolismo e que agrega ideias e sentidos produzidos por aqueles que o habitam. Tem ligação com a cultura, vai muito além de um espaço físico, de uma paisagem repleta de elementos e de referências e se constitui como uma paisagem cultural, campo das experiências vividas que ligam os humanos e não humanos, e que desperta os sentimentos de identidade e de pertencimento no indivíduo. Conhecer as características do local onde vivemos é condição fundamental para a sua preservação. Perceber as riquezas particulares de cada lugar, a sua biodiversidade, a sua cultura, as suas possibilidades de preservação é um passo muito importante para que possamos cuidar melhor de nossa morada planetária. 1. Pensem em grupos sobre o que é lugar e façam cartazes destacando vários aspectos do lugar onde vocês vivem. Destaquem aspectos que fazem desse lugar algo único e especial.

Em grupos construam: “Almanaque das paisagens locais”. Utilizando imagens e gravuras construam juntos um livreto de imagens e informações sobre a sua cidade.

O lugar ao qual pertencemos guarda muito de nós mesmos, diz quem somos, preserva nossa história de vida.

Concluindo Entreviste um morador antigo de sua cidade e descreva as modificações que ocorreram no lugar desde a infância de seu entrevistado até hoje. Pergunte a essa pessoa o que ela considera que poderia ter sido pensado e feito de forma diferente para que hoje pudéssemos ter uma cidade com impactos ambientais menores.

16 « Módulo 1 »


Mรณdulo 01

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Artes

Módulo 1 Explorando as cores primárias e secundárias.

Refletindo e motivando “Sou livre para o silêncio das formas e das cores”. (Manoel de Barros).

Leia e pense com sua Comunidade Aprendente: O que é ser livre para o silêncio? Por que Manoel de Barros entende que as formas e as cores são silenciosas? Para saber mais: Amigos da Comunidade Aprendente, para conhecer um pouco mais de Manuel de Barros acesse: (http://www.fmb.org.br/).

Entendendo e ampliando A cor primária é aquela que não pode ser composta em outras cores. Quando misturadas, estas formam as cores secundárias. Tradicionalmente, o vermelho, o azul e o amarelo são tratados de cores primárias nas artes plásticas. Conforme o sistema auditivo de cores, todas as outras tonalidades são derivações das misturas dessas três cores.

« Módulo 1 » 1


Observe e responda: Quais são as cores secundárias?

Você sabia? A caixa de cores II é formada por vinte e dois tabletes, um par para cada cor primária, secundária, preta e branca.

A pintura faz parte da vida do ser humano e desde o Renascimento é uma das principais formas de representação não somente dessa época, mas também de nossos dias. A pintura se expressa através da superfície onde será produzida e dos materiais como: pincéis e tintas, que lidam com os pigmentos. Agora é com você, observe a caixa de cores e desenhe livremente utilizando as cores apresentadas.

2 « Módulo 1 »


« Módulo 1 » 3


Pensando e conectando-se em grupo Releitura “Romero Britto”

Você sabia? Romero Britto vem de uma família humilde e pinta desde criança em sucatas, jornal e papelão. Teve seu primeiro quadro exposto publicamente aos 14 anos e sendo vendido à Organização dos Estados Americanos. Conhecendo sua biografia e suas obras.

Romero Francisco da Silva Britto.

4 « Módulo 1 »


• Nome completo: Romero Francisco da Silva Brito. • Data de nascimento: 6 de outubro de 1963, na cidade de Pernambuco – Recife. • Profissão: Artista Plástico Brasileiro. Romero Britto (1963) é um famoso pintor e artista plástico brasileiro. Radicado em Miami, nos EUA, ficou conhecido pelo seu estilo alegre e colorido, por apresentar uma arte pop, despojada da estética clássica e tradicional. É considerado um dos artistas mais prestigiados pelas celebridades americanas e o pintor brasileiro mais bem sucedido fora do Brasil. http://www.e-biografias.net/romero_britto/

Obras...

Águia Americana.

Cachorro.

Gato.

Shopping Pátio Higienópolis.

« Módulo 1 » 5


• Pinte a obra de Romero Britto.

Releia o texto e responda: 1. Quem é Romero Britto? 2. Em que dia, mês e ano Romero Britto nasceu? 3. Pesquise três obras de Romero Britto?

Reconhecendo e praticando Arte do Mosaico

Técnica do Mosaico O mosaico é uma expressão artística na qual o artista, organiza pequenas peças coloridas e as colam sobre uma superfície, formando imagens. As peças a serem utilizadas em um mosaico podem ser pequenos fragmentos de pedras, mármore, cerâmica, terracota, vidro, grãos, cascalhos, pedaços de papel colorido, borracha (E.V.A), metal ou couro, sobre qualquer superfície, seja ela fixa ou transportável. http://www.infoescola.com/artes/mosaico/

6 « Módulo 1 »


O mosaico (também chamada de arte musiva) consiste no arranjo de pequenas peças de diversos materiais denominadas tesselas, a fim de formar um desenho. O mosaico pode ser utilizado para decorar paredes ou outras superfícies ou simplesmente para preencher desenhos, geralmente de forma viva e colorida. Os materiais mais utilizados para a confecção dos mosaicos são o vidro, a cerâmica, as pedras e as conchas, mas é possível utilizar uma diversidade de materiais. No Brasil, embora muitas pessoas não percebam, o mosaico está presente em pontos turísticos de nosso país como, por exemplo, no calçadão de Copacabana. Lá, o recorte de pisos de diferentes cores faz o desenho ondulado que tanto combina com uma das praias mais belas do mundo.

Fonte: Adaptado de http://www.culturamix.com/cultura/arte/a-arte-do-mosaico/. http://oglobo.globo.com/rio/verao/calcadao-de-copacabana-foi-primeiro-de-pedras-portuguesas-no-rio-15168162. Acesso em 18 de maio de 2016.

Reúna-se com sua Comunidade Aprendente e criem um lindo mosaico utilizando pequenos recortes de papel colorido.

Dicas: Para esta atividade, você e seus amigos poderão desenhar em uma folha ou cartolina um desenho livre e depois recortar pequenos pedaços de papel colorido ou tecidos coloridos para formarem o mosaico. Bom trabalho!

« Módulo 1 » 7


Concluindo Analise a obra de artes:

Pesquise e responda: 1. 2. 3. 4.

Nome da obra? Nome do artista plástico? Quais as cores que o artista utilizou na obra? Baseando-se na analise e descrição da obra, o que o artista quis transmitir?

8 « Módulo 1 »

Bom estudo!


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Língua Portuguesa

Módulo 2 Cada encontro, uma história

Refletindo e motivando

O que esta imagem apresenta? O que ela nos incentiva a fazer?

« Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando Observe as imagens:

Propaganda é um modo específico de apresentar informação sobre um produto, uma marca ou um acontecimento. O objetivo da propaganda é influenciar a atitude de uma pessoa.

2 « Módulo 2 »


Para criar uma propaganda, é necessário observar alguns passos. Leia com sua Comunidade Aprendente cada passo com muita atenção.

1. 2. 3. 4. 5.

Qual público–alvo? Ou seja, para quem é destinada a propaganda. Qual é o produto a ser oferecido? Qual veículo de comunicação será utilizado? Qual tempo de duração terá a propaganda? Qual linguagem será mais adequada para que o público escolhido entenda a importância e relevância de adquirir o produto. Qual será a frase de slogan que resumirá a intenção final da propaganda?

« Módulo 2 » 3


Para entendermos melhor, observe na propaganda abaixo cada passo:

1. Público-alvo: Todas as pessoas que gostam de frango, linguiça e outros produtos desta marca. 2. Frango, presuntos etc. 3. Televisão, rádio, outdoor. 4. 4º - Alguns meses de duração, variando os produtos, mas, quase sempre, com a mesma a atriz. 5. 5º - Linguagem familiar, simples e acessível, repetindo o slogan: EXPERIMENTE, A QUALIDADE VAI TE SURPEENDER... Observe a imagem de cada propaganda, depois responda:

a. b. c. d. e.

4 « Módulo 2 »

Qual é o produto anunciado? ________________________ Qual é o nome do produto? _________________________ Qual é o público-alvo do anúncio? _____________________ Qual é o slogan da propaganda? ______________________ Qual veículo de comunicação está sendo usado para a divulgação desse produto? _______________________________


a. b. c. d. e.

Qual é o produto anunciado? ________________________ Qual é o nome do produto? _________________________ Qual é o público-alvo do anúncio? _____________________ Qual é o slogan da propaganda? ______________________ Qual veículo de comunicação está sendo usado para a divulgação desse produto? _______________________________

a. b. c. d. e.

Qual é o produto anunciado? ________________________ Qual é o nome do produto? _________________________ Qual é o público-alvo do anúncio? _____________________ Qual é o slogan da propaganda? ______________________ Qual veículo de comunicação está sendo usado para a divulgação desse produto? _______________________________

Dica

Observem com sua Comunidade Aprendente e descubram outro segredinho escondido nas propagandas, para ajudá-los minha dica é:

Circule as vogais das palavras.

« Módulo 2 » 5


Olhem:

Quando circulamos as vogais das palavras podemos perceber que podem estar sozinhas ou ao lado de outras vogais. A união de vogais chama-se encontro vocálico.

Podemos encontrar encontros vocálicos em nomes de: Pessoas, de animais, frutas, de cidades e objetos.

Agora observe com atenção as palavras destacadas nas propagandas a seguir:

6 « Módulo 2 »


Observe a separação silábica das palavras destacadas com a lupa: JO-E-LHO; HE-RÓI e ES-PIÕES presentes nas propagandas acima: As palavras foram divididas em sílabas. E as vogais como ficaram? Na palavra joelho as 2 vogais que estavam unidas foram separadas. Na palavra herói as 2 vogais que estavam juntas continuaram unidas, e na palavra espiões haviam 3 vogais juntas e elas continuaram juntas na mesma vogal. O que acontece?

« Módulo 2 » 7


O encontro de 2 vogais que ficam em sílabas diferentes depois da divisão silábica chama-se

Hiato, como no exemplo: Jo-e-lho O encontro de 2 vogais que na divisão silábica continuam juntas chama-se

Ditongo. Exemplo: He-roi. O encontro de 3 vogais que continuam unidas na mesma sílaba chama-se

Tritongo. Exemplo: ES-piões. Pensando sobre o que apresentamos até aqui:

Para saber mais:

Outdoors: São cartazes enormes que anunciam produtos e, geralmente, são colocados em espaços abertos, como ruas, avenidas, estradas. No outdoor encontramos informações como: o endereço e o nome do anunciante, tipo de produto, data da promoção ou evento.

8 « Módulo 2 »


Praticando > Básico 1. Olhe ao redor de você em toda a sua sala e escreva 10 palavras que possuem encontros vocálicos.

2. Pense agora nos nomes dos seus amigos de sala. Quais os nomes possuem encontros vocálicos?

3. Pesquise em revistas ou jornais alguma propaganda que lhe chamou atenção e responda: a. b. c. d. e.

Qual é o produto anunciado? ________________________ Qual é o nome do produto? _________________________ Qual é o público-alvo do anúncio? _____________________ Qual é o slogan da propaganda? ______________________ Qual veículo de comunicação está sendo usado para a divulgação desse produto? _______________________________

4. Leia as palavras do quadro, circule os encontros vocálicos e copie-as na coluna correta. noite – Uruguai – bandeira - saída – ruim – touro – rainha - enxaguei – miúdo – chapéu – Paraguai – caatinga – água – boitatá – fiéis – saguão

« Módulo 2 » 9


Hiato

Ditongo

Tritongo

5. Observe as palavras e sua divisão silábica: Aveia Sorteio

a – vei – a sor – tei – o

recreio areia

re – crei – o a – rei – a

> Intermediário Nestas palavras há 2 encontros vocálicos, você percebeu?

? ? ? ?

Olhe com atenção: a-vei-a  hiato  Ditongo

? ? ? ?

Na palavra aveia, quando dividida silabicamente, encontramos um ditongo e um hiato, isto porque as vogais e – i são consideradas semivogais, ou seja, o som delas nestas palavras é mais fraco.

10 « Módulo 2 »


1. Faça a divisão silábica das palavras abaixo: Sorteio ________________________ Boia ________________________ Jiboia ________________________ Azaleia ________________________ Arreio ________________________ Ceia ________________________ Apoio ________________________

Cadeia Freio Aldeia Tipoia Doroteia Papagaio

________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________

2. Complete a cruzadinha com os nomes das imagens abaixo: 1.

2.

3

5.

9.

2

6. 10. 5

7. 3.

6

8. 4.

10

1 7 4

9

8

« Módulo 2 » 11


3. Coloque D para as palavras com ditongos e H para as palavras com hiato. Maior

Doente

Ouro

Roteiro

Roseira

Magia

Riacho

Ponteiro

Paraíso

Dourado

Madeira 4. Reescreva as frases substituindo as imagens pelas palavras correspondentes: a. Lá no grande mar flutua um imenso b. Meu avô pescou um c. O

f.

com escamas brilhantes.

caiu e quebrou quando o vento entrou pela janela.

d. Os piratas esconderam o e. O

.

em uma ilha no meio do oceano.

preferido de meu irmão é de morango.

No reino encantado a

12 « Módulo 2 »

é encantadora.


> Avançado 1. Crie um outdoor no espaço abaixo lembrando-se de colocar as informações necessárias:

Pensando e conectando-se em grupo Leiam os textos de cada imagem; Discutam sobre o tema presente em cada um anotando as ideias que surgirem; e Depois pensem em uma propaganda que alerte as pessoas sobre os perigos de consumir em excesso sem pensar no cuidado sustentável do planeta.

Dividam- se em pequenos grupos e:

« Módulo 2 » 13


Minidicionário:

Contramão: sentido contrário. Sustentabilidade: ato de sustentar. Cuidado com nossa Casa-Comum planeta Terra.

Consumismo é... Comprar o que não precisa, com o dinheiro que não tem, para impressionar pessoas que não conhece, a fim de tentar ser uma pessoa que não é...

14 « Módulo 2 »


Criança, a alma do negócio

O filme pretende discutir várias questões, como:

O documentário traz números e situações impressionantes sobre o consumismo infantil

80%

das crianças preferem ir ao shopping do que ao parquinho.

80%

das crianças participam do processo de decisão do que comprar em sua casa.

75% 5

HORAS

dos pais acreditam que brindes e brinquedos em alimentos ou serviços influenciam a escolha na hora da compra. média de tempo que a criança brasileira de 4 a 11 anos, assiste TV por dia. É a maior média do mundo.

Por que meu filho sempre pede um brinquedo novo? Por que minha filha quer mais uma boneca se ela já tem uma caixa cheia de bonecas? Por que meu filho acha que precisa de mais um tênis? Por que eu comprei maquiagem para minha filha se ela só tem 5 anos? Por que meu filho sofre tanto se não tem o último modelo de um celular? Por que eu não consigo dizer não? Ele pede, eu compro e mesmo assim meu filho sempre quer mais De onde vem este desejo constante de comsumo?

78% 550

das propagandas de alimentos processados mostram personagens consumindo os produtos. comerciais voltados para a criança podem ser assistidos em 5 horas.

12 ANOS

idade em que a criança consegue discenir totalmente conteúdo publicitário da programação.

Para pensar: Assistam ao documentário “criança a alma do negócio” e promovam um debate com toda sua Comunidade Aprendente sobre o tema.

« Módulo 2 » 15


Reconhecendo e praticando

O mágico genial

O senhor Egídio é o gênio das mágicas! Ele está sempre se apresentando nos colégios da cidade. Ele chega de cartola, girando sua varinha mágica. O mágico sobe no palco e começa a apresentação, ao som de música e dos olhares curiosos da garotada. De repente, o lenço vira um pombo, o relógio do vigia da escola desaparece e da cartola ele faz aparecer coelhos. Ele faz tudo com uma grande agilidade. Os alunos veem o mágico trabalhar e ficam de boca aberta. 1. 2. 3. 4.

Quem é o senhor Egídio? O que ele faz? O que sai de sua cartola? Imagine que agora você é o gênio e escreva na cartola abaixo um texto com o que sairia de sua cartola.

Cartola

16 « Módulo 2 »


Quando falamos as palavras gente e jeito, percebemos que, apesar de elas serem escritas com letras diferentes, possui o mesmo som. E como vamos saber quando devemos escrever com G ou J?

João é importante observar que o J possui somente um som, como jaca, manjericão, jipe, José e caju. E o G possui 2 sons como em gato e general.

1. Escreva os nomes das imagens abaixo e procure seu significado no dicionário:

___ ___ ___ ___ ___ ___

« Módulo 2 » 17


___ ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___

___ ___ ___ ___

___ ___ ___ ___

___ ___ ___ ___

18 « Módulo 2 »


___ ___ ___ ___ ___ ___

___ ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___

2. Decifre os códigos e descubra mais palavras escritas com G e J:

C

A

G

O

D

R

E

P

a. b. c. d. e. f. g. h. i. j.

    M

T

J

N

   I

L

         

« Módulo 2 » 19

B


3. Agora tente escrever outras palavras utilizando os símbolos da atividade 2.

4. Complete as palavras abaixo com G ou J e ao lado escreva frases sobre elas: Mira___em __________________________________________________________ Laran___a __________________________________________________________ Esta___io __________________________________________________________ Berin___ela __________________________________________________________ Barra___em __________________________________________________________ Lo___a __________________________________________________________ Presti___io __________________________________________________________ Vare___o __________________________________________________________

Concluindo 1. Circule os encontros vocálicos nas palavras abaixo: Quais

Enjoo

Cai

Espiões

Álcool

Céu

Enxaguei

Baú

Fui

Averiguou

Joelho

Herói

Paraguai

Hiato

2. Pesquise em jornais, revistas ou livros palavras com encontros vocálicos. Escreva-os nas linhas abaixo e classifique-os em ditongo, tritongo ou hiato.

20 « Módulo 2 »


2.1 - Hum!!!

Refletindo e motivando Quando pedalo; E entro no embalo; Começo a sonhar; Fico tão leve e veloz; Como se fosse voar ...

Você gosta de bicicleta? O que você entende por “pedalo e começo a sonhar”?

« Módulo 2 » 21


Entendendo e ampliando

Amigos observem no anúncio as palavras:

Sabem o que elas têm em comum?

Encontro consonantal é o agrupamento de consoantes em uma mesma palavra. Ele pode ocorrer na mesma sílaba ou em sílabas diferentes.

22 « Módulo 2 »


Podem acontecer encontros consonantais:

• Quando as consoantes estão juntas na mesma sílaba, como co-li-bri ou flu-tu-ar. • Quando as consoantes se encontram em sílabas diferentes, como é o caso de ob-je-ti-vo ou bor-bo-le-ta. • E, há junções de consoantes que acontecem no início das palavras e inseparáveis. Como por exemplo: pneu.

CARRO

GALINHA

LEQUE

VASSOURA

Nestas palavras acima as letras rr, nh,lh, qu, e ss juntas formam um único som e são denominadas dígrafo. Junções que são dígrafos: rr, ss, nh, lh, ch, sc, sç, xc. As letras qu e gu também formam dígrafo quando o “u” não for pronunciado e seguido de e ou i ,como nos casos de queijo e guitarra. Preste atenção: os dígrafos rr, ss,sc, sç, xc separam-se na divisão silábica. Os dígrafos nh, ch, lh, qu, gu ficam na mesma sílaba durante a separação silábica.

« Módulo 2 » 23


Praticando > Básico 1. Descubra 10 palavras com encontros consonantais pesquisando em revistas ou jornais. Depois recorte e cole em seu caderno as palavras encontradas. 2. Copie no espaço abaixo as palavras que você recortou, separe-as silabicamente e classifique-as em monossílabas, dissílabas, trissílabas ou polissílabas. PALAVRA 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

24 « Módulo 2 »

DIVISÃO SILÁBICA

CLASSIFICAÇÃO


3. Complete as palavras abaixo com os dígrafos qu ou gu.E reescreva-as ao lado: _____erreiro _____ero - _____ero _____izo Le____e _____inze Fo_____eira Man_____eira Es______ilo Pré_____inho Estilin_____e _____indaste 4. Encontre no caça-palavras 8 palavras com dígrafos que preencham as frases abaixo: P M D A R I L H A U

a. b. c. d. e. f. g.

E I F T S M J Q Y K

O N S Y W S U W T J

R B G C E K A E R G

R V H U I I Y D J C

O C J I Q N H T O R

H X K O P O A F D E

C Z E X C E T O Z S

A A L P Ç L B A Q Ç

C S L I N H A G W A

Hoje irei passear com meu ________________________. A_______________________ da pipa enroscou na árvore. Você deve bem para que _____________________saudável. Todos comeram sorvete ____________________a Ana que está resfriada. A água da ____________________ estava muito fria. Minha avó fez peixe ____________________ para o almoço. No mapa podemos perceber a existência de muitas _________________. « Módulo 2 » 25


> Intermediário Quando queremos comprar, vender, encontrar alguma coisa, escrevemos um anúncio. O anúncio pode ser escrito ou falado. Pode aparecer em jornais, revistas, folhetos, cartazes de rua, na televisão, no rádio e até no cinema.

Observe:

Mas será que podemos confiar em todos os anúncios que vemos e ouvimos?

26 « Módulo 2 »


1. Pense e faça aqui seu próprio anúncio:

Jornal Pense em um título criativo Pense em ma imagem bonita que combine com o título Escreva seu anúncio

« Módulo 2 » 27


> Avançado 1. Observe o anúncio abaixo e responda:

Qual o assunto que trata o anúncio?

A quem ele destina-se?

Escreva: o local e o período para realização de inscrições.

28 « Módulo 2 »


2. Leia o anúncio e, depois, responda:

Piolho, não!

Use

PIDIOLHO

Mata piolhos e lêndeas É barato e vale muito... Passe com algodão molhado na cabeça e lave após meia hora.

a.

Qual é o nome do medicamento?

b. Para que ele é usado? c.

Como se deve usar o medicamento?

3. Adivinhe: O que é, o que é que anda comos pés na cabeça?

« Módulo 2 » 29


Pensando e conectando-se em grupo Leiam em pequenos grupos os anúncios a seguir, após a leitura apresentem em forma de teatro buscando convencer os outros grupos de que o produto de seu grupo é o melhor.

Anúncio para o grupo 1:

Anúncio: Grupo 2:

Anúncio: Grupo 3:

30 « Módulo 2 »


Reconhecendo e praticando Oje fui na sua casa, mas você Eu não estava. precisei ir ao ospital, porque estava com dor de cabeça. E agora está Sim, melor? oje passei na lanconete e pedi para o omem servir um suco de abacaxi com ortelã.

Converse com toda sua Comunidade Aprendente se vocês concordam ou não com a escrita do texto acima. Tem alguma coisa errada? Falta algo? O que é? Agora escreva nos balões a conversa dos dois amigos, arrumando o que está faltando.

O que mudou no diálogo?

« Módulo 2 » 31


Esta letra, no início ou fim de palavras, não tem valor fonético. Ela está presente apenas como símbolo, devido à origem da palavra em questão e da tradição escrita. A palavra hoje, por exemplo, escreve-se desta forma devido à sua origem na forma latina hodie Texto acima baseado em : http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono22.php

Utilizamos a letra H junto com as consoantes C, L, N, formando assim os dígrafos ch,lh e nh. E, também no início ou no final de algumas expressões como Ah!, Eh! e Heim?

H não possui som... 1. Preencha o quadro abaixo com palavras que iniciem com H. Nome Animal Objeto Meio de transporte Comida Cidade Roupa Planta Esporte Profissão

2. Coloque a letra H se necessário e reescreva a palavra ao lado. ___abitação ___umano ___imã ___álito 32 « Módulo 2 »


___otel ___élice ___unicórnio ___óspede ___erói ___ampola 3. O que é, o que é? a. Sou redondinha e cheia de água. Tenho uma asa e um bico. Sou a __ __ __ __ __ __ __ __. b. No terreiro vivo a ciscar e a cuidar dos meus filhotes. Sou a __ __ __ __ __ __ __. c. Sou um jogo de mesa que tem 4 naipes. Sou o __ __ __ __ __ __ __. d. Protejo e cubro a parte superior das casas. Sou o __ __ __ __ __ __ __. e. Apago o errado para você escrever correto. Sou a __ __ __ __ __ __ __ __. f.

As meninas gostam de me ter bem feita e pintada. Sou a __ __ __ __.

Concluindo 1. Forme palavras que iniciam com H, desembaralhando as letras e após, separe–as em sílabas: a. eihan b. othsipla c. sorha d. menahomge e. ohtar f.

hotraisi

« Módulo 2 » 33


2. Circule os encontros consonantais nas palavras abaixo e desenhe-as:

a. sombrinha

f.

b. triângulo

g. travesseiro

c. teclado

h. lavrador

d. blusa

i.

e. presente

34 « Módulo 2 »

floresta

brigadeiro


3. Junte as partes e forma palavras: Ca a. En che En

col = ___________________ nte = ___________________ r = ___________________

Le nha b. Gali Ni

dor = ___________________ da = ___________________ da = ___________________

Ampu lhe c. Rama Co

ta = ___________________ te = ___________________ ita = ___________________

4. Escreva uma frase para cada uma das palavras com dígrafo abaixo: a. exceção b. pescoço c. cresça d. carroça e. assobio f.

periquito

g. foguete h. salsicha i.

repolho

j.

focinho

« Módulo 2 » 35


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Inglês

Módulo 2 Lesson 2 SEA ANIMALS “Que pode, pergunto, o ser amoroso, sozinho, em rotação universal, senão rodar também, e amar? Amar o que o mar traz à praia, [...]” Amar: Carlos Drummond de Andrade

Refletindo e motivando Reflecting and encouraging

« Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando

Understanding and expanding

THE INDEFINITE ARTICLES

• A: um, uma (usa-se antes de palavras que iniciam com consoantes). • An: um,uma (usa-se antes de palavras que iniciam com vogais).

DEMONSTRATIVE PRONOUNS

• This: este, esta, isto (quando está próximo). • That: aquele, aquela, aquilo (quando está distante).

VOCABULARY • Sea:

mar

• Octopus:

• Crab:

caranguejo, siri

• Seahorse: cavalo marinho

• Dolphin:

golfinho

• Shark:

tubarão

• Fish:

peixe

• Starfish:

estrela-do-mar

• Jellyfish: água-viva

• Turtle:

tartaruga

• Lobster:

lagosta

• Whale:

baleia

• Oyster:

ostra

Praticando

polvo

Practicing

1. Complete with A or AN. ___ dolphin

___ octopus

___ shark

___ whale

2 « Módulo 2 »


___ oyster

___ crab

___ starfish

____ jellyfish

2. Find the words. DOWN oyster sea seahorse shark starfish turtle whale

C  F  N  I  H  P  L  O  D  T  S  A

ACROSS crab dolphin fish jellyfish lobster octopus

J  O  C  T  O  P  U  S  A  M  M  P

R  E  T  S  B  O  L  S  H  A  R  K A  T  S  T  A  R  F  I  S  H  G  D B  F  A  P  S  T  E  L  T  R  U  T

E  L  A  H  W  C  O  Y  S  T  E  R H  S  I  F  Y  L  L  E  J  M  P  B H  S  I  F  S  E  A  H  O  R  S  E

3. Complete with THIS or THAT. _______ is a dolphin. _______ is a shark.

_______ is a jellyfish.

« Módulo 2 » 3


_______ is a lobster.

_______ is a octopus.

4. a. b. c. d.

Complete the words ST___RF___SH. ___UR___ ___ E. JE___LYFI___H. O___S___ER.

5. Dot to dot, color and write the name of this sea animal. This is a ___ ___ ___ ___ ___ ___ ___.

4 « Módulo 2 »


6.

Translate to English the names of the sea animals. a.

tartaruga:

b. peixe:

c.

caranguejo:

d. baleia:

e.

tubarão:

f.

ostra:

g. golfi nho:

h. cavalo marinho:

i.

polvo:

j.

lagosta:

k.

água-viva:

l.

estrela-do-mar:

Concluindo

Concluding

Very good kids! Now you know the names of the sea animals.

GOODBYE

« Módulo 2 » 5


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Matemática

Módulo 2 Sistema de numeração? 2.1 Sistema de numeração decimal

Refletindo e motivando

Quantas maçãs tem nas caixas? Conversem e encontrem possibilidades.

« Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando Como posso saber quantos morangos tenho aqui?

contando um a um

Temos outra possibilidade.

Podemos agrupar de 10 em 10 morangos assim será mais fácil e ágil nossa contagem.

2 « Módulo 2 »

Mas assim vai precisar tirar todos da caixa.


Podemos representar qualquer quantidade reunindo os elementos de 10 em 10. Ao fazer isso estamos trabalhando com o Sistema de numeração decimal. Nosso Sistema de numeração decimal tem por base o dez. Observe como agrupamos de 10 em 10 utilizando o Material Dourado:

Um grupo de 10 unidades

Um grupo de 10 dezenas

Um grupo de 10 centenas =

= 1 dezena

=

centena

milhar

« Módulo 2 » 3


Atividades > Básico Explore possibilidades: 1. Forme grupo de 10 em 10

a.

b.

c.

4 « Módulo 2 »


d.

e.

f.

g.

h.

« Módulo 2 » 5


2. Pinte as peças do Material Dourado de acordo com o número indicado:

78

35

23

54

10

99

47

82

6 « Módulo 2 »

61


> Intermediário 1. Ligue as peças do Material Dourado ao número correspondente:

92 a. 80 b. 34 c.

23 d.

e.

f.

g.

h.

71

67

59

47

« Módulo 2 » 7


2. Complete a tabela numérica: 30

34

40

49 51

60

56 65 77

> Avançado 1. Decomponha desenhando:

78 -

89 -

43 -

54 -

98 -

44 2. Componha os numerais 2 dezenas e 9 unidades = ________ 3 centenas, 9 dezenas e 3 unidades = ________ 4 centenas, 9 dezenas e 2 unidades = ________ 9 centenas, 6 dezenas e 0 unidades = ________ 8 « Módulo 2 »


Pensando e conectando-se em grupo Na história existem relatos de sistemas de numeração elaborados pelas grandes civilizações. Os mais conhecidos são: egípcio, babilônico, romano, chinês, o nosso atual sistema denominado decimal ou indo-arábico, e o dos povos Maias. Os Maias viveram na América Central e destacaram-se pelas suas fantásticas construções. O sistema de numeração desta civilização considerava a base vinte. Observe:

A matemática tem sua história

Os Egípcios viveram a cerca de 5000 anos, no vale do Nilo, norte da África. Um marco desta civilização são as pirâmides construídas por ordem dos faraós. Utilizavam desenhos de animais e objetos para registrar quantidades. Estes símbolos são chamados Hierógrafos. Observe: Sistema de numeração atual

1

2

3

4

5

6

7

8

9

Sistema de numeração Egípcia

|

||

|||

||||

|||||

||||||

|||||||

|||||||||

|||||||||

Quando chegavam a 10, eles trocavam as marcas por tinuavam até o 19. 10

11

12 I

13 II

III

14 IIII

15 IIIII

que indicava o agrupamento. Feito isto con16 IIIIII

17 IIIIIII

18

19

IIIIIIII

IIIIIIIII

« Módulo 2 » 9


Os babilônios usaram os símbolos cuneiformes. O sistema de numeração Babilônico, cuneiforme, utiliza dois símbolos para representar os números: – representa 1

 – representa 10

A representação era feita do seguinte modo: =1

=2

=3, ...

(Os Babilónios usavam o princípio da adição na representação cuneiforme.) O número sete, por exemplo, seria escrito do seguinte modo: 7 =    A partir de dez, vinha:   = 11  = 12

= 13, ...

Quarenta e três viria, então,                               = 43

Praticando Agora vamos escrever: 1. Os números de 10 a 20 utilizando o sistema de numeração egípcia.

2. Escreva os numerais de 40 a 60 utilizando o sistema de numeração babilônico.

3. Complete os espaços com os números que faltam: I

IIIII I

10 « Módulo 2 »

IIIIII


Dica

Onde ficam as Pirâmides?

As pirâmides eram enormes tumbas feitas para guardar os corpos dos faraós. Existem pirâmides em mais de 80 locais no Egito, mas as três mais famosas são as de Gizé, nas margens do Rio Nilo. Elas foram construídas há mais de 4.500 anos para os faraós Quéops, Quéfren e Miquerinos.

Reconhecendo e praticando Você conhece o Ábaco?

O ábaco é um material milenar utilizado por civilizações antigas e muito desenvolvida para representar números e realizar cálculos. Pode-se dizer que este objeto foi a primeira tentativa do ser humano de inventar uma máquina de calcular. Nos ábacos, além do princípio de reagrupamento, podemos concretizar o princípio posicional do sistema de numeração. Assim, uma bolinha no pino da direita vale uma unidade. A bolinha no segundo pino da direita vale uma dezena; a bolinha no terceiro pino vale uma centena; e no quarto, um milhar. Para entender melhor construa seu próprio ábaco e realize com seus amigos do jogo: “Nunca 10”. Você vai precisar de: • Tampas de garrafas pet de quatro cores diferentes • 1 prego para furar as tampas • 4 palitos de churrasco • 1 caixa de ovos vazia e revestida de papel colorido • 4 placas com as iniciais:

U

D

C

UM

• 2 dados que vocês fazer utilizando uma pequena caixa e círculos de papel cartão.

« Módulo 2 » 11


Observe cada passo e mãos à obra:

U

D

C

UM

Regras do jogo: Divididos em grupos você e sua Comunidade Aprendente, deverão cada um na sua vez, pegar os dois dados e jogá-los, conferindo o valor obtido. Este valor deverá ser representado no ábaco. Para representá-lo deverão ser colocadas tampas correspondentes ao valor obtido no primeiro pino da direita para a esquerda (que representa as unidades). Após todos os alunos terem jogado os dados uma vez, deverão jogar os dados novamente, cada um na sua vez. Quando forem acumuladas 10 argolas (pontos) no pino da unidade, o jogador deve retirar estas 10 argolas e trocá-las por 1 argola que será colocada no pino seguinte, representando 10 unidades ou 1 dezena. Nas rodadas seguintes, os jogadores continuam marcando os pontos, colocando argolas no primeiro pino da esquerda para a direita (casa das unidades), até que sejam acumuladas 10 argolas que devem ser trocadas por uma argola que será colocada no pino imediatamente posterior, o pino das dezenas. Vencerá quem colocar a primeira peça no terceiro pino, que representa as centenas.

12 « Módulo 2 »


Que tal reinventar nossa maneira de agrupar utilizando miçangas?

Material necessário: • 10 miçangas amarelas que serão as unidades; • 100 miçangas azuis que serão as dezenas; • 1000 miçangas vermelhas, que serão as centenas; • 1 rolo de nylon; e • 1 caixa de papelão pequena - porta material. Em grupos você e sua Comunidade Aprendente irão agrupar as 100 miçangas azuis formando grupos de 10; depois as 1000 miçangas vermelhas de 100 em 100 que serão as centenas. 1. Feito o agrupamento coloquem as miçangas em um pedaço de nylon, dê um nó no início e no final para que possam ficar bem firmes e assim sucessivamente até todos os grupos estarem prontos. 2. Quando os grupos estiverem prontos peguem a caixa de papelão, tirem a tampa e dividam em quatro partes iguais e coloquem dentro da caixa para separar as unidades, dezenas e centenas na caixa. Pronto, agora e só utilizar para trabalhar em grupo.

« Módulo 2 » 13


Concluindo Agrupe os objetos de 10 em 10 e registre o número que você formou.

14 « Módulo 2 »


Decifre o enigma: Na atividade anterior você observou os objetos? O que eles têm em comum? Pense nas possibilidades e responda no espaço abaixo:

Boa investigação!

« Módulo 2 » 15


2.2 Ordens e Classes

Refletindo e motivando Ordem na Vida "Em uma aula de Filosofia, o Professor queria demonstrar um conceito aos seus alunos. Para tanto, ele pegou um vaso de boca larga e dentro colocou, primeiramente, algumas pedras grandes. Então perguntou à classe: - Está cheio? Pelo que viam, o vaso estava repleto, por isso, os alunos, unanimemente responderam: - Sim! O professor então pegou um balde de pedregulhos e virou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram nos espaços entre as pedras grandes. Então ele perguntou aos alunos: - E agora, está cheio? Desta vez, alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu: - Sim! Continuando, o professor levantou uma lata de areia e começou a derramar a areia dentro do vaso. A areia preencheu os espaços entre as pedras e os pedregulhos. E, pela terceira vez, o professor perguntou: - Então, está cheio? Agora, a maioria dos alunos estava receosa, mas, novamente muitos responderam: - Sim! Finalmente, o professor pegou um jarro com água e despejou o líquido dentro do vaso. A água encharcou e saturou a areia. Neste ponto, o professor perguntou para a classe: - Qual o objetivo desta demonstração? Um jovem e 'brilhante' aluno levantou a mão e respondeu: - Não importa quanto a 'agenda' da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguira 'espremer' dentro, mais coisas! - Não exatamente! Respondeu o professor. - O ponto é o seguinte: A menos que você, em primeiro lugar, coloque as pedras grandes dentro do vaso, nunca mais conseguirá colocá-las lá dentro. Vamos! Experimente, disse o professor ao aluno, entregando-lhe outro vaso igual ao primeiro, com a mesma quantidade de pedras grandes, de pedregulhos, de areia e de água.

16 « Módulo 2 »


O aluno começou a experiência, colocando a água, depois a areia, depois os pedregulhos e por último, tentou colocar as pedras grandes. Verificou, surpreso, que elas não couberam no vaso. Ele já estava repleto com as coisas menores. Então, o professor explicou para o rapaz: - As pedras grandes são as coisas realmente importantes de sua vida: seu crescimento pessoal e espiritual. Quando você dá prioridade a isso e mantém-se 'aberto' para o novo, as demais coisas se ajustarão por si só: seus relacionamentos (família, amigos), suas obrigações (profissão, afazeres), seus bens e direitos materiais e todas as demais coisas menores que completam a vida. Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, então aquelas que são realmente importantes, nunca terão espaço em sua vida. Recomece, é uma boa sugestão. Esvazie seus vasos (mental, emocional) e comece a preenchê-los com as pedras grandes. 'Ainda há tempo e ainda é tempo'. Sempre é tempo de mudar as coisas."

Fonte: http://www.metaforas.com.br/metaforas/g56metaf.asp Acesso em 31 de julho de 2012.

Converse com sua Comunidade Aprendente: 1. O que o significa “colocar ordem na vida?” 2. Ordem na vida é também valida para matemática? 3. Os números também precisar de ordem para que possamos saber o que ele representa. Por quê?

Entendendo e ampliando Quando abro a porta e entro em minha sala vejo:

Minha professora Celi, 12 meninas e 13 meninos. Fecho a porta e vou à sala da minha Irmã Alice, quando entro encontro: a professora Débora, 8 meninos e 11 meninas. Mas gostaria de falar esta mesma história para você e sua Comunidade AprendenteI em uma linguagem matemática. Como posso fazer isso? Para responder à pergunta do João é necessário entender a posição que cada algarismo ocupa, para entender melhor observe o Tabuleiro Listado que utilizamos no 2º ano para realizar adições e subtrações. Note que ele é dividido em cores que representam unidade- amarela dezena- azul e centena- vermelho. Olhando na primeira linha do tabuleiro encontramos as classes, ou seja, grupo de algarismos: Classe dos Milhões

Classe dos Milhares

Classe das Unidades Simples

« Módulo 2 » 17


Na segunda linha do Tabuleiro temos as ordens: 9ª ordem

8ª ordem

7ª ordem

6ª ordem

5ª ordem

4ª ordem

3ª ordem

2ª ordem

1ª ordem

Vamos voltar à dúvida de João. Em uma linguagem matemática, João poderia dizer: Minha classe é formada por: 1 professora = unidade 12 meninas = um grupo que representam as dezenas 13 meninos = outro grupo que representa as centenas. Consegui. Agora sei como falar numa linguagem matemática sobre minha classe.

1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem

2ª ordem

1ª ordem

C

D

U

Fechando a porta ele fecha a classe, então, começa tudo novamente. Quando abre a porta da classe da Alice e assim infinitamente podemos contar. Observe o tabuleiro completo e veja como podemos formar infinitas possibilidades. Que tal escrever e ler números de todos os tamanhos? 3a Classe dos Milhões

2a Classe dos Milhares

1a Classe das Unidades Simples

9ª ordem 8ª ordem 7ª ordem 6ª ordem 5ª ordem 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem C

D

U

C

Exemplo: Escrevi no tabuleiro o número 121.

18 « Módulo 2 »

D

U

C

D

U


Atividades > Básico

Vamos pensar juntos: 1. Olhe sua classe e preencha o tabuleiro abaixo: Classe meninos

meninas

professor

2. Escreva o número correspondente: 1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem C

D

U

1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem C

D

1ª ordem U

_____________________ _____________________ 1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem C

D

1ª ordem U

_____________________

1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem C

D

1ª ordem U

_____________________

« Módulo 2 » 19


3. Observe o Tabuleiro Listado e complete: 1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem

a. b. c. d.

1ª ordem

C

D

U

1

0

0

2

0

0

Cada algarismo ocupa uma _______________; A 1ª ordem é a ordem das __________________; A 2ª ordem é a ordem das ______________________; A 3ª ordem é a ordem das ____________________.

> Intermediário

Você sabia?

Quando temos uma ordem vazia, completamos com o zero. Olhe: 1ª Classe das Unidades Simples 3ª ordem 2ª ordem

20 « Módulo 2 »

1ª ordem

C

D

U

1

0

0


1. Continue completando a tabela abaixo com centenas exatas: C

D

U

1

0

0

2

0

0

2. Escreva por extenso as centenas exatas do exercício anterior.

3. Desenhe no quadro de valor: a.

e. C

D

U

C

D

U

3

4

8

2

4

0

c.

g. C

D

U

C

D

U

9

9

9

2

1

6

Enfrente o desafio: Em cada cartela tem 10 adesivos. Sabendo que em uma caixa tenho 4 cartelas, quantos adesivos têm duas caixas? « Módulo 2 » 21


4. Complete as sequências numéricas: a.

De 1 em 1

100,101,

, 110.

b. De 2 em 2 200,

,220.

c.

De 3 em 3

300, d.

De 4 em 4

400, e.

, 440.

De 5 em 5

500, f.

,330.

,550.

De 6 em 6

600,

, 660.

5. Decomponha os números: 493= 400+90+3 a. b. c. d. e. f. g.

343 = ______________________________ 123 = ______________________________ 567 = ______________________________ 980 = ______________________________ 113 = ______________________________ 245 = ______________________________ 999 = ______________________________

6. Forme todas as possibilidades com os números do quadro abaixo: 754

22 « Módulo 2 »


> Avançado O nosso sistema numérico é chamado de Sistema Decimal, pois utilizamos somente os números 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 para representar qualquer número. O que determina o valor numérico é a posição que cada número ocupa na representação do numeral. Olhe o que descobri:

Classe dos Milhares

Classe das Unidades Simples

C

D

U

C

D

U

Como o numeral 1 está na 2ª classe, ele tem o valor mil. Logo, no Tabuleiro, escrevi 1122. Assim podemos escrever qualquer número.

Vamos descobrir muitas possibilidades? Segundo o IBGE, em novembro de 2010, o Brasil tinha uma população formada por 190.732.694 pessoas. Observe como é possível escrever este número. 3a Classe dos Milhões

2a Classe dos Milhares

1a Classe das Unidades Simples

9ª ordem 8ª ordem 7ª ordem 6ª ordem 5ª ordem 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem C

D

U

C

D

U

C

D

U

1

9

0

7

3

2

6

9

4

Lendo o número:

Cento e noventa milhões setecentos e trinta e dois milhões e seiscentos e noventa e quatro pessoas vivem nesta belíssima nação chamada Brasil.

« Módulo 2 » 23


1. Componha os números: a. 3 unidades de milhar, 4 centenas, 8 dezenas e 4 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

D

U

b. 4 unidades de milhar, 5 centenas, 3 dezenas e 1 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

D

U

c. 1 unidades de milhar, 3 centenas, 4 dezenas e 3 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

D

U

d. 6 unidades de milhar, 9 centenas, 1 dezenas e 2 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

D

U

e. 5 unidades de milhar, 7 centenas, 2 dezenas e 7 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

f.

C

D

U

2 unidades de milhar, 8 centenas, 9 dezenas e 5 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

D

U

g. 8 unidades de milhar, 1 centenas, 5 dezenas e 9 unidades. 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem UM

C

24 « Módulo 2 »

D

U


2. Escreva os números representados nos ábacos abaixo e use os sinais > maior que < menor que.

a.

CM

DM

M

C

D

U

CM

DM

M

C

D

U

b.

CM

DM

M

C

D

U

CM

DM

M

C

D

U

c.

CM

DM

M

C

D

U

CM

DM

M

C

D

U

d.

CM

DM

M

C

D

U

CM

DM

M

C

D

U

e.

CMi

DMi Umi CM

DM

M

C

D

CMi

U

DMi Umi CM

DM

M

C

D

U

3. Escreva por extenso os números: a. b. c. d. e. f.

154.976: ______________________________________________________________ 2.567: ________________________________________________________________ 1.300: ________________________________________________________________ 678.234: ______________________________________________________________ 7.000: ________________________________________________________________ 3.123.234: ____________________________________________________________

4. Pesquise o ano de invenção dos meios de comunicação abaixo e escreva por extenso: Meio de comunicação

Ano de invenção

Escrita por extenso

Rádio Telefone Computador Televisão

« Módulo 2 » 25


5. Encontre no caça-palavras os números: 1.234

23.602

4.000

239

100.000.000

29.000

10

300

103.022

M

I

L

D

U

Z

E

N

T

O

S

E

T

R

I

N

T

A

E

Q

U

A

T

R

O

V

C

E

N

T

O

E

T

R

Ê

S

M

I

L

E

V

I

N

T

E

E

D

O

I

S

I

I

A

E

R

T

B

I

T

R

A

Z

E

V

R

I

L

I

M

O

R

T

A

U

Q

N

M

N

A

E

R

T

B

I

T

R

A

Z

E

V

R

A

Q

U

A

T

R

U

M

I

R

E

Q

T

Z

X

C

E

V

T

R

E

C

V

T

E

R

T

R

W

C

R

V

T

S

A

L

A

S

E

C

E

S

R

E

W

A

E

R

R

A

D

R

S

E

S

S

F

A

A

D

N

F

E

S

E

B

R

E

N

D

A

E

B

E

R

N

A

N

D

I

V

C

A

A

U

B

E

R

R

R

M

C

E

S

R

T

Y

U

Z

U

I

B

D

T

L

I

E

C

E

Z

R

A

S

W

E

R

I

A

E

W

Q

E

E

E

Q

E

A

S

E

R

T

M

E

W

E

E

N

E

N

E

V

E

L

A

S

E

R

T

N

C

E

S

E

V

R

E

M

A

D

N

S

Q

E

W

E

R

F

S

S

F

R

E

S

T

R

E

Z

E

N

Y

T

I

I

E

T

R

W

Q

E

R

T

X

T

V

E

V

W

E

O

V

C

E

B

R

S

W

L

L

Z

O

T

N

B

E

C

E

V

R

T

O

I

S

R

S

X

U

Y

E

W

Q

W

H

H

T

S

C

A

D

E

T

R

E

S

E

R

N

S

C

E

V

E

T

U

I

O

O

Õ

Õ

R

T

I

B

E

R

T

Y

U

C

X

X

T

X

C

A

S

E

R

T

F

S

A

E

E

U

I

N

S

D

F

G

H

J

K

L

O

E

A

D

E

N

O

V

E

S

S

E

S

T

Z

R

C

E

T

E

C

E

N

T

U

S

N

O

V

I

N

C

E

N

Y

U

I

F

L

E

N

E

Q

E

Q

W

E

R

T

Y

T

O

S

U

E

S

T

D

Z

E

N

T

Y

O

I

T

V

Q

W

E

R

T

Y

U

I

O

V

A

S

D

F

G

O

V

T

E

R

Z

E

N

A

I

A

E

R

T

Y

U

I

O

R

E

Y

U

O

P

L

K

S

A

E

R

S

D

E

E

N

M

I

A

O

N

I

O

P

A

M

I

L

T

W

O

W

Y

E

A

A

E

R

B

N

T

R

E

N

Z

E

N

T

U

S

I

D

U

Z

U

E

N

T

O

D

S

E

R

E

O

A

A

S

D

W

E

R

T

Y

U

L

I

U

O

P

I

O

A

S

E

S

A

E

W

V

E

V

U

N

Y

T

U

O

P

R

T

U

I

O

P

U

I

E

R

W

Q

I

A

A

E

V

V

I

T

I

U

E

D

F

U

T

M

I

L

A

S

D

E

R

U

M

A

S

D

26 « Módulo 2 »


6. Os números representativos do milhão pertencem à 3ª classe. Veja: 3a Classe dos Milhões

2a Classe dos Milhares

1a Classe das Unidades Simples

9ª ordem 8ª ordem 7ª ordem 6ª ordem 5ª ordem 4ª ordem 3ª ordem 2ª ordem 1ª ordem C

D

U

C

D

U

C

D

U

Agora, organize os números no tabuleiro no lugar correto. Não se esqueça de observar as classes e ordens. 9876

345

765

981

345

23.456

167.890.987

145.987

987.985.567

35.876

21.000

2.854

345

« Módulo 2 » 27


Pensando e conectando-se em grupo

Ordem das cores

O arco-íris O efeito do arco-íris pode ser visto sempre que existirem gotas de água no ar e a luz estiver brilhando acima de quem observa. O mais belo arco-íris aparece quando metade do céu ainda está escuro com nuvem de chuva e quem observa está em local com céu claro. Outro local propício para observar o arco-íris é a cachoeira. Que espetáculo!

28 « Módulo 2 »


Reconhecendo e praticando Jogo dos números. • • •

1. 2. 3. 4. 5.

Você vai precisar de: 3 garrafas pets de 2 litros; 40 tampinhas de garrafa pet; e Placas de cartolina escrito: (U,D,C,). Como jogar: Decidam juntos a distância que cada jogador deverá tomar das garrafas. Ex.: 3 passos de distância; Façam duas filas. Equipe 1 e 2; Cada jogador na sua vez arremeçará a tampa e onde ela cair será o número de ponto da equipe; Destaque do material de apoio a tabela para marcar os pontos; e Quando o último de cada equipe arremeçar, soma-se todos os pontos para ver que equipe ficou em 1º lugar.

« Módulo 2 » 29


Pesquise com sua Comunidade Aprendente quantos alunos de sua escola são meninos e quantas são meninas, quantos são professores e quantas são professoras. Anotem na tabela abaixo os dados que vocês re- Vamos pesquisar colheram na pesquisa. juntos e conhecer melhor.

Quantos:

Números: C

D

U

Meninos Meninas Professores Professoras

Para saber mais:

Pesquise com seu professor por que usamos os termos aluno ou aluna se todos são estudantes? Agora façam um gráfico representando os dados recolhidos e depois coloquem no mural da escola.

30 « Módulo 2 »


Concluindo Observe com atenção a ilustração e depois responda:

1. Quem está com mais pontos? 2. Que diferença de pontos tem de um para o outro? 3. Escreva os pontos da Alice no quadro de valor. UM

C

D

U

Escreva por extenso os pontos do João. _________________________________________________________ Boa investigação! « Módulo 2 » 31


2.3 Valor absoluto e Valor relativo

Refletindo e motivando As borboletas são muito belas, mas também são muito diferentes. Assim somos nós. Leia com atenção:

AS BORBOLETAS "Brancas Azuis Amarelas E pretas Brincam Na luz As belas Borboletas Borboletas brancas São alegres e francas. Borboletas azuis Gostam muito de luz. As amarelinhas São tão bonitinhas! E as pretas, então… Oh, que escuridão!" MORAES, Vinícius de. A arca de Noé. 14ª ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora. p. 58-59.

Discuta com sua Comunidade Aprendente: Qual o valor de cada um?

32 « Módulo 2 »


Entendendo e ampliando Os números são formados por algarismos. Eles possuem valor absoluto e valor relativo. Observe o quadro de valor abaixo: C

D

U

4

4

4

Já estudamos as classe e ordens dos números, porém como podemos saber seu valor? Para entender melhor, observe que o número 4 do quadro de valor se repete nas três ordens (unidade, dezena e centena), porém em cada uma delas o 4 tem valor diferente: Quando está na ordem das centenas, o 4 tem o valor = 100 Quando está na ordem das dezenas, seu valor passa a ser = 10, mas quando ele aparece ocupando a ordem das unidades seu valor é 4. Podemos concluir que o valor de um número depende da posição em que ele está, é o que chamamos de VALOR RELATIVO, ou seja, um valor que pode ser alterado desde que o número mude de posição. Mas, o número tem seu próprio valor, independente da posição que ocupe, é o que chamamos de VALOR ABSOLUTO.

> Básico

Agora pense e realize as atividades:

1. Escreva o valor relativo de cada número: a. b. c. d. e. f. g. h. i. j. k. l.

234 = 2 = 200 3 = 30 e 4 = 4 456 = _________________________________________ 567 = _________________________________________ 789 = _________________________________________ 900 = _________________________________________ 1.256 = ________________________________________ 1-987 = ________________________________________ 1-222 = ________________________________________ 333 = _________________________________________ 555 = _________________________________________ 666 = _________________________________________ 777 = _________________________________________

« Módulo 2 » 33


2. Qual é o valor absoluto dos algarismos em destaque: a. b. c. d. e.

272 = _________________________________________ 327 = _________________________________________ 919 = _________________________________________ 794 = _________________________________________ 152 = _________________________________________

> Intermediário No número 268 o valor relativo do 2 é = 200, e o valor relativo do 6 é = 60. Pinte de amarelo somente os livros onde o número 2 tenha o mesmo valor relativo e de azul somente os que o valor relativo do 6 é = 60.

256

324

299

132

762

368

123

266

660

860

201

166

969

34 « Módulo 2 »


> Avançado Por possuírem o valor absoluto e o valor relativo é que conseguimos com apenas dez símbolos escrever infinitas possibilidades numéricas, por isso, os números são infinitos, ou seja, sem fim. 1. “Descubra esta possibilidade escrevendo no mínimo 4 combinações diferentes de números utilizando os números abaixo”. a. b. c. d.

2-4-7. 8-9-0. 4-7-1. 3-5-6.

2. Agora compare seus números com de seus amigos e descubra outras possibilidades. 3. Pesquise o que significa afirmar: “os números são infinitos”.

Pensando e conectando-se em grupo "Segundo o IBGE, muitas queimadas e desmatamentos estão acontecendo em todo Brasil. Pela primeira vez o IBGE realizou um levantamento ambiental nos municípios brasileiros. Através dos questionários respondidos pelas prefeituras dos 5.560 municípios existentes naquele ano, o IBGE concluiu que queimadas e desmatamentos estão ocorrendo em todas as regiões brasileiras. Descobriu também que duas novas áreas de desmatamentos da Floresta amazônica estão surgindo – no norte do Pará – e do cerrado – no oeste da Bahia – ainda não detectadas pelos satélites." Fonte: texto adaptado de http://saladeimprensa.ibge.gov.br/noticias?view=noticia&id=1&busca=1&idnoticia=363. Acesso em 30 de junho de 2013.

« Módulo 2 » 35


Observe o número de municípios brasileiros: 5.560 e destaque o valor relativo e absoluto de cada algarismo.

5.560

VA= 0 VA=6 VA=5 VA=5

VR=0 VR=60 VR= 500 VR= 5000

Livro: Memórias de nossa infância Vamos juntos construir o livro "Memórias de nossa infância”, nele vamos agrupar o que cada um pesquisou com sua família (CONCLUINDO) e montarmos um livro com todas as histórias de nossas famílias.

Para pensar:

Por que conhecer nossa história e o contexto onde ela acontece é tão importante para nossa vida?

Você sabia? Mário de Miranda Quintana, poeta e escritor gaúcho. Nasceu na cidade de Alegrete (RS), no dia 30 de julho de 1906, quarto filho de Celso de Oliveira Quintana, farmacêutico, e de D. Virgínia de Miranda Quintana. Faleceu em 5 de maio de 1994, em Porto Alegre, próximo aos 87 anos.

36 « Módulo 2 »


Reconhecendo e praticando Leia com atenção:

Tempo perdido Havia um tempo de cadeiras na calçada. Era um tempo em que havia mais estrelas. Tempo em que as crianças brincavam sob a claraboia da lua. E o cachorro da casa era um grande personagem. E também o relógio de parede! Ele não media o tempo simplesmente: ele meditava o tempo. (Mário Quintana. in. Caderno H; prefácio Gilberto Mendonça Teles. 2. ed. São Paulo: Globo, 2006, p. 112)

Discuta com sua Comunidade Aprendente o poema de Mário Quintana e depois elaborem, em pequenos grupos, cartazes destacando as diferenças e semelhanças encontradas pelos grupos entre a infância daquele tempo descrito pelo poeta e a nossa infância.

Concluindo Pesquise com sua família: O que marcou a infância de cada um. Registre em uma folha e traga para compartilhar com sua Comunidade Aprendente. Boa investigação!

« Módulo 2 » 37


MATERIAL DE APOIO Equipe A

Equipe B

3ª ordem Centenas

2ª ordem Dezenas

1ª ordem Unidades

« Módulo 2 » 39


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Ciências

Módulo 2 Recursos naturais renováveis

Refletindo e motivando Leia a música abaixo e cante com a sua Comunidade Aprendente

“O Cio da Terra Debulhar o trigo Recolher cada bago do trigo Forjar no trigo o milagre do pão E se fartar de pão Decepar a cana Recolher a garapa da cana Roubar da cana a doçura do mel Se lambuzar de mel Afagar a terra Conhecer os desejos da terra Cio da terra, a propícia estação E fecundar o chão” Música e Letra de Milton nascimento e Chico Buarque de Holanda (1977) – Interpretação Milton Nascimento e Chico B.H. – LP Milton e Chico lado “B”.

Conversando com a sua Comunidade Aprendente em seminário, identifiquem juntos qual a ligação que pode ser feita da importância dos elementos que aparecem na imagem (terra, espigas de trigo, vento, pássaros, Sol e chuva)? O que lhe chamou mais a atenção e por quê?

« Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando A letra da canção “O cio da terra” e a ilustração nos mostram o que a natureza nos oferece: a luz e o calor do Sol, a água, o solo, o ar e os seres vivos (plantas e animais). Esses elementos são chamados de recursos naturais renováveis, ou seja, eles existem para serem utilizados pelo homem, cuidados, preservados e utilizados com bom senso, equilíbrio e respeito.

Água A água é um recurso natural renovável, pois, à medida que evapora, fica armazenada nas nuvens e volta em forma de chuva. Existem em nosso planeta dois tipos de água: doce e salgada. A água doce é encontrada em rios e lagos, e é a que utilizamos no nosso cotidiano (beber, tomar banho, cozinhar, entre outras coisas). E há também a água salgada, encontrada nos mares e oceanos. Apesar de não bebermos a água salgada, ela é o habitat de peixes e crustáceos, que estão inclusos em nossa cadeia alimentar.

Coisas que você precisa saber sobre a água:

Você sabia? • A água que bebemos é chamada de água doce, mas não porque ela tem açúcar, e sim por possuir uma quantidade menor de sal em relação à água do mar. • A água faz uma bela viagem para se formar e chegar até nós.

2 « Módulo 2 »


Leia abaixo o trecho do livro “As aventuras de uma gota d’água e descubra um pouco sobre o passeio de uma gota de água pelo nosso ambiente enquanto ela conversa com a menina Carolina. “[...] – Eu nasci numa nuvem, no céu, no meio de milhões de outras gotinhas. Nós nascemos muito pequeninas e só juntando-nos umas às outras é que nos tornamos grandes. Assim, uma porção de gotículas, muito leves e suspensas no ar, unindo-se, forma uma gota, que, sendo pesada, cai. Uma porção de gotas-irmãs, caindo juntas de uma nuvem, formam a chuva. – Que interessante! Mas nós podemos ver as gotículas? – Perguntou Carolina. – Podem sim. Às vezes, a nuvem é baixa e até encosta no chão. É o que vocês chamam de neblina... Se andar dentro da neblina, pode-se ver pequenas gotículas encostando-se e se transformando em gotas. – Ah! Então eu já vi — disse Carolina, emocionada. – Pois é: de uma maneira ou de outra, seja na forma de neblina ou de chuva, as gotas atingem o chão. Daí elas têm três caminhos a seguir: ou evaporam, isto é, voam e sobem novamente para o céu, formando novas nuvens. Ou se infiltram no solo, isto é, metem-se pelo meio dos grãos de terra, encharcando-os. Ou escorrem sobre o solo, principalmente quando é impermeável, ou seja, formado de rochas duras ou cobertas de asfalto ou cimento que não deixam a água penetrar. – Escorrem para onde? – Para as partes mais baixas, formando os rios e riachos. [...] – Depois que cada gota de água chega ao seu lugar, ela começa um novo caminho. Uma parte da água que caiu e entrou no solo irá subir e evaporar. Algumas gotas de água irão subir pelas raízes das árvores e servem para alimentá-las. Depois essa água poderá evaporar-se por meio de buraquinhos que existem nas folhas. Essa evaporação feita pelas folhas chama-se transpiração. [...] Quando a água evapora, chegou-se ao fim do ciclo da água, mas também irá recomeçar, pois na natureza tudo se faz em ciclos. Assim, eu que fui recolhida no mar, evaporo e volto às nuvens para renascer como uma gota de chuva: ‘novinha em folha’. [...]” BRANCO, Samuel Murgel. Aventuras de uma gota d’água. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2002. (Coleção Viramundo).

« Módulo 2 » 3


Você sabia?

Você sabia que a água pode se transformar?

Ela possui a capacidade de mudar de estado físico, ou seja, a maneira como podemos vê-la. Os estados físicos da água são três: o líquido, o gasoso e o sólido. A água que sai da torneira é líquida, mas se colocada em um recipiente no congelador por determinado tempo, ela mudará para o estado sólido. O vapor que levanta quando a água está fervendo é o estado gasoso.

A neve se forma nas partes mais altas das nuvens. Quando lá em cima a temperatura está abaixo de zero, as gotas de água se congelam, transformando-se em flocos de neve.

Na cidade onde você mora, já nevou, geou ou choveu granizo? Esses fenômenos da natureza acontecem com a água no estado sólido.

O granizo ocorre quando fortes correntes de ar carregam gotículas de água acima do ponto de congelamento no interior das tempestades, o que faz com que essa água se transforme em pedras de gelo. Essas pedras se derretem geralmente antes de chegar ao solo, porém, quando o atingem, causam muitos estragos. 4 « Módulo 2 »


A geada acontece quando a temperatura está muito baixa (abaixo de 0 oC). O vapor de água presente no ar passa do estado gasoso diretamente para o sólido, sem passar pelo líquido, formando cristais de gelo. Mas, para que a geada ocorra, é necessário que o céu esteja limpo, ou seja, sem a presença de nuvens ou neblina e sem vento, e a temperatura não pode ser maior do que 4 oC.

Ar O ar que nós e os demais seres vivos respiramos é uma mistura de vários gases como o nitrogênio, o gás carbônico, o oxigênio e outros gases nobres, além de vapor d’água e de partículas sólidas. Apesar de não podermos vê-lo, o ar está presente em todos os espaços, mesmo nos que consideramos “vazios”. Além de essencial para a nossa sobrevivência, quando o ar está em movimento, ele pode ser utilizado para gerar um tipo de energia que chamamos de eólica.

« Módulo 2 » 5


Mesmo sendo importante para a nossa sobrevivência, o ar está perdendo a sua pureza devido à poluição causada pelo ser humano, o que ocasiona em muitas pessoas problemas alérgicos e de respiração, principalmente em crianças e idosos. O excesso de poluição de ar tem causado o efeito estufa, que vem provocando o derretimento das geleiras no nosso planeta.

Solo O solo é importante porque dependemos dele para construir as nossas moradias. Também é dele que retiramos a maioria dos nossos alimentos. O solo é formado a partir da rocha, que, com a ação da chuva, do vento e da temperatura, e com a ajuda de organismos vivos como os fungos e líquens, vai diminuindo o seu tamanho e transformando-se em material solto e macio. Esse material solto (rocha) e os restos de animais mortos e plantas formam o solo.

Apesar de a origem do solo ser a mesma, você já percebeu como há diferentes tipos de solo? Isso acontece porque depende da quantidade de cada material e do tipo de rocha existente nele. Assim, o solo pode ser argiloso, de silte, arenoso, de calcário e humoso. Veja cada um desses tipos na sequência. 6 « Módulo 2 »


O solo argiloso é menos permeável e, por isso, armazena mais água. Além disso, tem grande quantidade de óxidos de alumínio e de ferro. A terra roxa ou avermelhada, boa para a prática da agricultura, e o massapé, encontrado no Nordeste e muito relacionado à cultura de cana-de-açúcar, são exemplos de solo.

O solo de silte tem partículas pequenas e leves, e normalmente pode sofrer erosão (desgaste ou arrastamento da terra por ação da água, do vento, de transportes ou de outros agentes). Por isso, não é usado na agricultura. Estradas de terra que soltam muito pó em períodos de seca têm esse tipo de solo.

O solo arenoso, comum principalmente no Nordeste, tem boa porosidade e é bastante permeável. A penetração da água até camadas mais profundas faz com que ele seja mais seco. Assim, plantas e micro-organismos têm mais dificuldade para crescer nessas condições.

« Módulo 2 » 7


O solo de calcário é formado por partículas de rochas e por isso não é adequado para a agricultura. No entanto, o pó branco ou amarelado retirado dele é usado na agricultura para mudar a acidez do solo em que haverá cultivo. Comum em áreas de deserto, também fornece matéria-prima para a fabricação de cal e cimento.

O solo humoso está presente em locais com grande concentração de material orgânico em decomposição (húmus). É muito utilizado para a prática da agricultura, pois é extremamente fértil.

Seres vivos Os animais e as plantas são considerados recursos naturais renováveis, pois, quando uma planta morre, pode-se plantar outra através das sementes deixadas pela primeira. Assim como acontece com os animais, as plantas têm filhotes, o que garante a existência da espécie. Os seres vivos fornecem alimentação ao ser humano e a outros animais. Além disso, as plantas produzem oxigênio, e os animais nos auxiliam em trabalhos e fornecem matéria-prima para o vestuário.

8 « Módulo 2 »


Praticando > Básico

Converse com seus amigos sobre a qualidade do ar do lugar em que vocês moram.

1. Na opinião de vocês, o ar é puro ou poluído? 2. Citem coisas que contaminam o ar. Vocês também podem discutir sobre possibilidades para combater a poluição do ar.

3. Observe as frases abaixo e reescreva-as em seu caderno substituindo a imagem pelo nome equivalente. a. Se não houvesse o

, a Terra não seria iluminada e aquecida. Sem ele, poderia nem exis-

tir vida no nosso planeta. b. O

é a parte do nosso planeta onde pisamos. Nele podemos cultivar plantas e construir

as nossas casas. c. A

é indispensável para a vida humana. Na sua forma mais pura, não possui cheiro, cor

e sabor.

d. Os

e. O

nos fornecem alimentação e estão presentes em móveis e no vestuário.

está presente em todo lugar, mesmo quando não o vemos. « Módulo 2 » 9


4. Os recursos naturais renováveis são aqueles que podem ser repostos pela natureza, mas algumas atividades dos seres humanos podem prejudicar a sua utilização. Caracterize em seu caderno cada recurso abaixo com ações negativas do homem e ações que auxiliam na sua preservação. Água, ar, solo, Sol e seres vivos.

> Intermediário

São recursos naturais renováveis aqueles que não se esgotam rapidamente, apresentando capacidade de renovação, tais como o solo, a água, o sol, os vegetais e as florestas. Mas será que eles podem acabar? Por quê?

> Avançado

Para saber o que é o efeito estufa, faça a experiência abaixo com a sua Comunidade Aprendente e perceba que consequências ele traz:

Você vai precisar de: • dois copos com água; • uma caixa de sapatos; • filme plástico; • papel-alumínio; e • luz do Sol ou de uma luminária. Modo de fazer: Forre o interior da caixa com o papel-alumínio, coloque um dos copos com água dentro dela e tampe-a com o filme plástico. Depois, coloque a caixa e o segundo copo com água na direção de uma luz forte. Um dia ensolarado é perfeito para realizar essa experiência. Mas se não der para sair de casa, você pode usar uma luminária. Depois de uns 15 minutos, abra a caixa e veja qual copo d’água está mais quente. Se você tiver um termômetro, pode conferir com ele, mas é possível sentir essa diferença de calor com o dedo mesmo!

10 « Módulo 2 »


O que aconteceu? A água do copo da caixa esquentou mais! Isso acontece porque o ar do interior da caixa foi aquecido pela luz que passou pelo filme plástico e não conseguiu sair, ficou preso lá dentro. A mesma coisa ocorre com o nosso planeta! É o que chamamos de efeito estufa: a luz do Sol atravessa a atmosfera e aquece a superfície do planeta, mas o calor não consegue sair para o espaço porque os gases de efeito estufa que envolvem a Terra não deixam. Esse efeito é um evento natural que permite que haja vida em nosso planeta. Sem ele, a Terra ficaria muito fria e não teria uma variedade de espécies tão grande. Mas a poluição tem desregulado esse efeito. A queima de florestas e de combustível dos carros e a poluição do ar provocada pelas indústrias têm aumentado a quantidade desses gases do efeito estufa. Por isso, o planeta está se aquecendo mais do que deveria! Fonte: CIÊNCIA HOJE DAS CRIANÇAS. O efeito estufa diante de seus olhos. 10 ago. 2010. Disponível em: <http://chc.cienciahoje.uol.com.br/o-efeito-estufa-diante-de-seus-olhos-2>. Acesso em: 28 out. 2015.

« Módulo 2 » 11


Observe a imagem abaixo e descubra como a poluição do ar provoca o efeito estufa: Radiação escapando

Absorção

Camada d

e atmosfe

Reflexão

ra

Absorção pela atmosfera da terra

Desmatamento e queimadas

CFCs

Queima de combustíveis derivados do petróleo e etanol

Radiação absorvida por gases de efeito estufa Gases do efeito estufa e dos combustíveis fósseis

Pensando e conectando-se em grupo Leia o início da história a seguir e preste atenção às pistas.

Os ladrões da floresta “Em um sábado ensolarado, os irmãos Nico e Dora, junto com seu vizinho Joca, saíram para passear de bicicleta no parque florestal da cidade. Os três seguiam com suas bicicletas por uma trilha quando Dora ouviu um barulho alto vindo de trás de algumas árvores. – Parem, meninos! – Gritou Dora, sem demora. E imediatamente eles frearam suas bicicletas. – Escutem esse barulho. – Comentou Dora. – Que coisa estranha! – Exclamou Nico. – Vamos descobrir o que é isso! Assim, eles deixaram suas bicicletas de lado e seguiram na direção do som. Mas então um forte grito surgiu no meio da floresta: – Ma-dei-ra! [...]”

Trecho do livro: SCHEIDEMANTEL, Ramon M. Os ladrões da natureza. Blumenau: Sonar, 2011. (Coleção Eco Patrulha).

12 « Módulo 2 »


Leiam em pequenos grupos a história e escrevam um final para ela. O que será que aconteceu? Depois compartilhem para saber o que cada grupo pensou estar acontecendo.

Reconhecendo e praticando

Amigos observem nas imagens a presença dos recursos naturais nas imagens e também de seres vivos e não vivos. Estes são componentes essenciais para manutenção da vida na Terra. O solo, a água, o ar, são recursos naturais. Sem eles não seria possível vida na terra.

« Módulo 2 » 13


14 « Módulo 2 »


Pensem juntos e respondam: Que elementos vivos existem nessas imagens? Que elementos não vivos, que são fundamentais para a vida dos seres vivos, estão presentes nessas fotos? Com estas informações,junte-se com sua Comunidade Aprendente e façam um painel dos recursos naturais utilizando recortes de revistas e jornais.

Concluindo Para pensar: Muitas vezes não valorizamos o Sol como deveríamos, pois ele é o principal responsável pelo aquecimento e pela iluminação do nosso planeta. O calor do Sol também é importante para a fotossíntese nas plantas, e a luz solar em contato com o nosso corpo auxilia na absorção de vitamina D. Você sabia? É através do processo da fotossíntese que as plantas conseguem produzir o seu próprio alimento.

« Módulo 2 » 15


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - História

Módulo 2 O surgimento das nossas cidades

Refletindo e motivando

Que lugar é esse? E quem são estes seres? Calma! Nós e toda a Comunidade Aprendente já vamos descobrir!

Acrópole em Atenas na Grécia- ao fundo vemos o Paternon. Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Acropole1.jpg. Acesso em 5 Maio 2016.

« Módulo 2 » 1


Fonte:http://fenixdefogo.files.wordpress.com/2012/08/deuses-gregos-mitologia.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

Amigos da Comunidade Aprendente, observem a imagem acima. Reconhecem algo? Já ouviram falar dos Deuses do Olimpo? Ou Deuses gregos? Qual é a ligação deles com a nossa história?

Entendendo e ampliando As imagens acima nos mostram um pouco da história da Grécia, um país que existe há muitos e muitos anos e foi onde aconteceram atos que provocaram mudanças na nossa sociedade. A primeira imagem é a Acrópole de Atenas. As Acrópoles eram o ponto mais alto das cidades e possuíam grande importância para as polis, pois serviam de refúgio para os moradores em caso de ataques de inimigos, além disso, os militares as usavam para vigiar as cidades e eram nas acrópoles que os gregos construíam seus templos religiosos. Ao redor da imagem da Acrópole estão os deuses gregos. As pessoas na antiga Grécia acreditavam em vários deuses e cada deus representava forças da natureza ou sentimentos humanos. Assim, uma cidade podia acreditar em todos os deuses, mas ter um como principal, por exemplo, cidades que ficavam próximas ao mar, tinham o Deus Poseidon como seu deus protetor. A história dos feitos dos deuses era ”passada de pai para filho”, e através de suas histórias explicavam fenômenos de natureza e as ações que demonstravam as virtudes ou os defeitos humanos.

2 « Módulo 2 »


Você sabia: Na Grécia há uma cidade com o nome de Atenas em homenagem a sua protetora, a deusa Atenas, que era a deusa da sabedoria, da paz e da guerra.

E o que é Polis? As polis eram como os gregos chamavam suas cidades. Mas possuíam algumas diferenças se comparadas as nossas, elas eram cidades-Estados, pois eram independentes umas das outras, tinham suas próprias regras e cada uma possuía um deus protetor.

As cidade-estado possuíam uma determinada maneira de viver, enquanto para algumas o mais importante era a preparação de soldados-guerreiros, para outras o estudo era o que mais importava. As cidades gregas surgiram das diferenças geográficas e assim acabava resultando na necessidade de viver em conjunto com outras pessoas, pois desta forma podiam estar mais seguros. E, junto com esta « Módulo 2 » 3


segurança, veio a organização social, e a cidade acabou na parte agrícola onde moravam os camponeses e na parte urbana onde ficavam as feiras e mercados. As duas partes eram divididas por um grande muro que servia de proteção contra ataques de outras cidades. Você sabia: Nas polis havia uma praça chamada de ágora,nela aconteciam os encontros dos cidadãos gregos, as feiras e discussões dos filósofos gregos. Enfim, era o espaço de cidadania.

Filosofando O que é cidadania? E democracia? Como podemos e devemos exercer a cidadania e democracia na nossa sociedade. Templo

Parte rural Acrópole

Ágora Centro urbano

Muralha

Você sabia? Você sabia que a palavra polis, que significa cidade, é ainda usada em nossos dias nos nomes de municípios? Veja: Florianópolis significa Cidade de Floriano ou então Petrópolis, Petro vem de Petrus, Pedro em latim e polis, então significa Cidade de Pedro, neste caso, de D. Pedro II.

4 « Módulo 2 »


Mas hoje as cidades estão diferentes. Já não estão separadas por muralhas e sua organização é feita através de bairros e ruas. Observe as imagens abaixo e perceba o crescimento da cidade do Rio de Janeiro:

Copacabana na década de 20-Cidade de Rio de Janeiro. Fonte:http://www.theresacatharinacampos.com/images/rio-de-janeiro.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

Copacabana atualmente-Cidade de Rio de Janeiro. Fonte:http://api.ning.com/files/TuoddgWQSxC1j02WMmzb9BfQPK3cuEv*0eLBpog3J92-6090jhQngpgjQnycDzzPYdH4FSu1inWlHqRl6VipFaL8xK57WQHX/praiadecopacabana.jpg. Acesso em 8 maio 2016.

Com o crescimento da população nas cidades, houve a necessidade de mais regras para uma boa convivência. Hoje as cidades pertencem e obedecem às leis de seu estado e país, e mesmo que elas tenham alguma regra diferente estas devem respeitar a Constituição Federal ou Carta Magna, que é o documento de maior importância de um país.

« Módulo 2 » 5


Capa da 1ª constituição do Brasil em 1824. Fonte:http://www.brasil.gov.br/imagens/linha-do-tempo/linha-do-tempo-historia/capa-da-constituicao-de-1824/view. Acesso em 8 maio 2016.

Capa da última constituição do Brasil em 1988. Fonte:http://direitocompartilhe.files.wordpress.com/2012/08/constituicao-capa.jpg. Acesso em 8 maio 2016.

Você sabia? Você sabia que atualmente no brasil há 5.570 Municípios? O estado de roraima possui a menor quantidade de municípios, somente 15; enquanto que no estado de minas gerais há 853.

Fonte do Você sabia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Munic%C3%ADpios_do_Brasil. Acesso em 8 maio 2016.

A nossa constituição é baseada na Democracia. E como vimos acima, a democracia surgiu em Atenas em uma cidade-Estado grega e é definida como “o governo do povo, pelo povo e para o povo”, vejamos:

A palavra democracia vem do grego. Nessa língua, demos significa povo e cracia quer dizer poder. Juntando as duas partes chegamos à conclusão que democracia significa poder do povo, ou ainda, poder no povo. Assim, uma pista para descobrir o que é uma democracia é fazer a pergunta “Quem governa?”. Se na resposta aparecer a palavra povo, estamos falando de uma democracia. Em uma democracia, as decisões passam, de alguma maneira, pelo povo. Fonte: http://www.plenarinho.gov.br/camara/Reportagens_publicadas/viva-a-democracia .Acesso em 25 jun. 2013.

6 « Módulo 2 »


Clístenes é considerado o Pai da Democracia grega. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Cleisthenes.jpg. Acesso em 08 maio 2013.

Atividades Agora, vamos resolver as atividades juntamente com a professora e os amigos da Comunidade Aprendente:

> Básico 1. a. b. c. d.

Copie as perguntas abaixo e responda-as em seu caderno: Qual o nome de sua cidade? Como surgiu a sua cidade? Qual a origem do nome de sua cidade? Quantos municípios há em seu estado.

2. a. b. c.

Pesquise no dicionário o significado de: Constituição. Cidade. Democracia.

> Intermediário

Escreva uma pequena Constituição de sua Comunidade Aprendente tendo como base a Constituição do Brasil, destacando os direitos e deveres essenciais para manter uma boa convivência entre você e seu grupo.

> Avançado

Além da organização das cidades, os gregos nos deixaram uma grande herança. As “invenções” gregas estão presentes em várias áreas, nas escolas, nos esportes, nos hospitais, na política, enfim, são muitas as contribuições. Agora é com vocês, pesquisem contribuições dos gregos para a educação e para o esporte e dê sua opinião sobre a importância delas para nossa sociedade. « Módulo 2 » 7


Pensando e conectando-se em grupo Descobrimos que nosso país tem sua base na democracia e que possuímos uma constituição onde estão escritos os nossos direitos e deveres como brasileiros. Mas você sabe como são feitas as leis, quem as coloca em prática e quem julga se elas estão sendo realizadas de maneira correta?

Em nosso país há três poderes políticos: • Poder executivo; • Poder legislativo; e • Poder judiciário. Poder Legislativo - É responsável pela elaboração das normas que dão direitos e colocam os deveres que são aplicadas a todos os cidadãos e das organizações publicas e privadas. Essas leis devem ter como objetivo satisfazer as necessidades da sociedade. Veja quem exerce este poder no Brasil: • No país: Congresso Nacional formado pela Câmara dos deputados federais e os senadores; • No estado: Assembleia Legislativa formada pelos deputados estaduais; e • No município: Câmara Municipal representada pelos vereadores.

Sede do poder Legislativo em Brasilia- Congresso Nacional. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:National_Congress_of_Brazil.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

8 « Módulo 2 »


Poder Executivo - É responsável por governar o povo e cumprir as leis que estão na constituição e administrar os interesses da população. Quem exerce este poder: • No país: Presidente da Republica, Vice-presidente e os ministros do Estado; • No estado: Governador, Vice-governador e os secretários estaduais; e • No município: Prefeito, Vice-prefeito e secretários municipais.

Sede do poder Executivo em Brasília- Palácio do Planalto. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Palacio_do_Planalto.JPG. Acesso em 8 maio 2016.

Poder Judiciário - Este poder possui a capacidade de julgar os atos dos cidadãos de acordo com as regras e leis criadas pelo poder legislativo e votadas pelo poder executivo. Assim, o poder judiciário garante e defende os direitos individuais e promove a justiça, resolvendo problemas que possam surgir. O poder judiciário é exercido por vários tribunais entre eles: • Supremo Tribunal Federal; • Conselho Nacional de Justiça; • Superior Tribunal de Justiça; e • Justiça Federal.

Sede do Poder Judiciário em Brasília - Supremo Tribunal Federal. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Supremo_Brasil.jpg. Acesso em 8 maio 2016

« Módulo 2 » 9


Junto com sua Comunidade Aprendente, dividam-se em três grupos e pesquisem os nomes de alguns componentes de cada poder: legislativo, executivo e judiciário de seu município.

Reconhecendo e praticando Com base no estudo sobre os três poderes realize com sua Comunidade Aprendente a atividade proposta a seguir pelo nosso amigo Gustavo. E agora que tal brincar de faz de conta?

Nesta atividade vamos transformar a sala de aula em um município e os alunos serão os moradores. Os moradores de uma cidade têm o dever de cuidar da cidade, mas como já vimos eles precisam do auxilio de alguém que os lidere e lute por eles. Então, conversem em sala e promovam uma eleição para decidirem quem irá ser os representantes do poder executivo, elejam também 4 representantes do poder legislativo e o poder judiciário deverá ser composto por 1 juiz e 2 advogados (1 de defesa e outro de acusação). Os alunos que não exercerem nenhum dos poderes serão a população, ou seja a parte mais importante de uma cidade. Os moradores depois da eleição deverão se juntar em assembleia e listarem as melhorias ou mudanças que precisam acontecer na cidade. Estes pedidos serão apresentados ao poder legislativo que os transformará em leis e depois entregar ao poder executivo para que ele possa fazer com que elas acontecem. E o poder judiciário ficará de olho juntamente com a população para ver se tudo esta correto. Caso aconteça algo de errado na execução das leis, será solicitada a presença dos advogados e do juiz, que decidirão sobre o que deverá ser feito para que tudo caminhe bem novamente. 10 « Módulo 2 »


Concluindo Com a ajuda de seus pais vamos “historiar” sobre nossa cidade. Pesquise o ano de fundação de sua cidade e o nome do 1º prefeito a exercer o poder executivo nela. E, depois, escreva os nomes dos responsáveis pelo poder executivo de sua cidade e os nomes de 5 pessoas que fazem parte do poder legislativo. E descubram o nome de pelo menos 2 representantes do poder judiciário.

« Módulo 2 » 11


3O ANO - História

Módulo 2 O surgimento das nossas cidades

Refletindo e motivando

Que lugar é esse? E quem são estes seres? Calma! Nós e toda a Comunidade Aprendente já vamos descobrir!

Acrópole em Atenas na Grécia- ao fundo vemos o Paternon. Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Acropole1.jpg. Acesso em 5 Maio 2016.

« Módulo 2 » 1


Fonte:http://fenixdefogo.files.wordpress.com/2012/08/deuses-gregos-mitologia.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

Amigos da Comunidade Aprendente, observem a imagem acima. Reconhecem algo? Já ouviram falar dos Deuses do Olimpo? Ou Deuses gregos? Qual é a ligação deles com a nossa história?

Entendendo e ampliando As imagens acima nos mostram um pouco da história da Grécia, um país que existe há muitos e muitos anos e foi onde aconteceram atos que provocaram mudanças na nossa sociedade. A primeira imagem é a Acrópole de Atenas. As Acrópoles eram o ponto mais alto das cidades e possuíam grande importância para as polis, pois serviam de refúgio para os moradores em caso de ataques de inimigos, além disso, os militares as usavam para vigiar as cidades e eram nas acrópoles que os gregos construíam seus templos religiosos. Ao redor da imagem da Acrópole estão os deuses gregos. As pessoas na antiga Grécia acreditavam em vários deuses e cada deus representava forças da natureza ou sentimentos humanos. Assim, uma cidade podia acreditar em todos os deuses, mas ter um como principal, por exemplo, cidades que ficavam próximas ao mar, tinham o Deus Poseidon como seu deus protetor. A história dos feitos dos deuses era ”passada de pai para filho”, e através de suas histórias explicavam fenômenos de natureza e as ações que demonstravam as virtudes ou os defeitos humanos.

2 « Módulo 2 »


Você sabia: Na Grécia há uma cidade com o nome de Atenas em homenagem a sua protetora, a deusa Atenas, que era a deusa da sabedoria, da paz e da guerra.

E o que é Polis? As polis eram como os gregos chamavam suas cidades. Mas possuíam algumas diferenças se comparadas as nossas, elas eram cidades-Estados, pois eram independentes umas das outras, tinham suas próprias regras e cada uma possuía um deus protetor.

As cidade-estado possuíam uma determinada maneira de viver, enquanto para algumas o mais importante era a preparação de soldados-guerreiros, para outras o estudo era o que mais importava. As cidades gregas surgiram das diferenças geográficas e assim acabava resultando na necessidade de viver em conjunto com outras pessoas, pois desta forma podiam estar mais seguros. E, junto com esta « Módulo 2 » 3


segurança, veio a organização social, e a cidade acabou na parte agrícola onde moravam os camponeses e na parte urbana onde ficavam as feiras e mercados. As duas partes eram divididas por um grande muro que servia de proteção contra ataques de outras cidades. Você sabia: Nas polis havia uma praça chamada de ágora,nela aconteciam os encontros dos cidadãos gregos, as feiras e discussões dos filósofos gregos. Enfim, era o espaço de cidadania.

Filosofando O que é cidadania? E democracia? Como podemos e devemos exercer a cidadania e democracia na nossa sociedade. Templo

Parte rural Acrópole

Ágora Centro urbano

Muralha

Você sabia? Você sabia que a palavra polis, que significa cidade, é ainda usada em nossos dias nos nomes de municípios? Veja: Florianópolis significa Cidade de Floriano ou então Petrópolis, Petro vem de Petrus, Pedro em latim e polis, então significa Cidade de Pedro, neste caso, de D. Pedro II.

4 « Módulo 2 »


Mas hoje as cidades estão diferentes. Já não estão separadas por muralhas e sua organização é feita através de bairros e ruas. Observe as imagens abaixo e perceba o crescimento da cidade do Rio de Janeiro:

Copacabana na década de 20-Cidade de Rio de Janeiro. Fonte:http://www.theresacatharinacampos.com/images/rio-de-janeiro.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

Copacabana atualmente-Cidade de Rio de Janeiro. Fonte:http://api.ning.com/files/TuoddgWQSxC1j02WMmzb9BfQPK3cuEv*0eLBpog3J92-6090jhQngpgjQnycDzzPYdH4FSu1inWlHqRl6VipFaL8xK57WQHX/praiadecopacabana.jpg. Acesso em 8 maio 2016.

Com o crescimento da população nas cidades, houve a necessidade de mais regras para uma boa convivência. Hoje as cidades pertencem e obedecem às leis de seu estado e país, e mesmo que elas tenham alguma regra diferente estas devem respeitar a Constituição Federal ou Carta Magna, que é o documento de maior importância de um país.

« Módulo 2 » 5


Capa da 1ª constituição do Brasil em 1824. Fonte:http://www.brasil.gov.br/imagens/linha-do-tempo/linha-do-tempo-historia/capa-da-constituicao-de-1824/view. Acesso em 8 maio 2016.

Capa da última constituição do Brasil em 1988. Fonte:http://direitocompartilhe.files.wordpress.com/2012/08/constituicao-capa.jpg. Acesso em 8 maio 2016.

Você sabia? Você sabia que atualmente no brasil há 5.570 Municípios? O estado de roraima possui a menor quantidade de municípios, somente 15; enquanto que no estado de minas gerais há 853.

Fonte do Você sabia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Munic%C3%ADpios_do_Brasil. Acesso em 8 maio 2016.

A nossa constituição é baseada na Democracia. E como vimos acima, a democracia surgiu em Atenas em uma cidade-Estado grega e é definida como “o governo do povo, pelo povo e para o povo”, vejamos:

A palavra democracia vem do grego. Nessa língua, demos significa povo e cracia quer dizer poder. Juntando as duas partes chegamos à conclusão que democracia significa poder do povo, ou ainda, poder no povo. Assim, uma pista para descobrir o que é uma democracia é fazer a pergunta “Quem governa?”. Se na resposta aparecer a palavra povo, estamos falando de uma democracia. Em uma democracia, as decisões passam, de alguma maneira, pelo povo. Fonte: http://www.plenarinho.gov.br/camara/Reportagens_publicadas/viva-a-democracia .Acesso em 25 jun. 2013.

6 « Módulo 2 »


Clístenes é considerado o Pai da Democracia grega. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Cleisthenes.jpg. Acesso em 08 maio 2013.

Atividades Agora, vamos resolver as atividades juntamente com a professora e os amigos da Comunidade Aprendente:

> Básico 1. a. b. c. d.

Copie as perguntas abaixo e responda-as em seu caderno: Qual o nome de sua cidade? Como surgiu a sua cidade? Qual a origem do nome de sua cidade? Quantos municípios há em seu estado.

2. a. b. c.

Pesquise no dicionário o significado de: Constituição. Cidade. Democracia.

> Intermediário

Escreva uma pequena Constituição de sua Comunidade Aprendente tendo como base a Constituição do Brasil, destacando os direitos e deveres essenciais para manter uma boa convivência entre você e seu grupo.

> Avançado

Além da organização das cidades, os gregos nos deixaram uma grande herança. As “invenções” gregas estão presentes em várias áreas, nas escolas, nos esportes, nos hospitais, na política, enfim, são muitas as contribuições. Agora é com vocês, pesquisem contribuições dos gregos para a educação e para o esporte e dê sua opinião sobre a importância delas para nossa sociedade. « Módulo 2 » 7


Pensando e conectando-se em grupo Descobrimos que nosso país tem sua base na democracia e que possuímos uma constituição onde estão escritos os nossos direitos e deveres como brasileiros. Mas você sabe como são feitas as leis, quem as coloca em prática e quem julga se elas estão sendo realizadas de maneira correta?

Em nosso país há três poderes políticos: • Poder executivo; • Poder legislativo; e • Poder judiciário. Poder Legislativo - É responsável pela elaboração das normas que dão direitos e colocam os deveres que são aplicadas a todos os cidadãos e das organizações publicas e privadas. Essas leis devem ter como objetivo satisfazer as necessidades da sociedade. Veja quem exerce este poder no Brasil: • No país: Congresso Nacional formado pela Câmara dos deputados federais e os senadores; • No estado: Assembleia Legislativa formada pelos deputados estaduais; e • No município: Câmara Municipal representada pelos vereadores.

Sede do poder Legislativo em Brasilia- Congresso Nacional. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:National_Congress_of_Brazil.jpg. Acesso em 8 maio 2013.

8 « Módulo 2 »


Poder Executivo - É responsável por governar o povo e cumprir as leis que estão na constituição e administrar os interesses da população. Quem exerce este poder: • No país: Presidente da Republica, Vice-presidente e os ministros do Estado; • No estado: Governador, Vice-governador e os secretários estaduais; e • No município: Prefeito, Vice-prefeito e secretários municipais.

Sede do poder Executivo em Brasília- Palácio do Planalto. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Palacio_do_Planalto.JPG. Acesso em 8 maio 2016.

Poder Judiciário - Este poder possui a capacidade de julgar os atos dos cidadãos de acordo com as regras e leis criadas pelo poder legislativo e votadas pelo poder executivo. Assim, o poder judiciário garante e defende os direitos individuais e promove a justiça, resolvendo problemas que possam surgir. O poder judiciário é exercido por vários tribunais entre eles: • Supremo Tribunal Federal; • Conselho Nacional de Justiça; • Superior Tribunal de Justiça; e • Justiça Federal.

Sede do Poder Judiciário em Brasília - Supremo Tribunal Federal. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Supremo_Brasil.jpg. Acesso em 8 maio 2016

« Módulo 2 » 9


Junto com sua Comunidade Aprendente, dividam-se em três grupos e pesquisem os nomes de alguns componentes de cada poder: legislativo, executivo e judiciário de seu município.

Reconhecendo e praticando Com base no estudo sobre os três poderes realize com sua Comunidade Aprendente a atividade proposta a seguir pelo nosso amigo Gustavo. E agora que tal brincar de faz de conta?

Nesta atividade vamos transformar a sala de aula em um município e os alunos serão os moradores. Os moradores de uma cidade têm o dever de cuidar da cidade, mas como já vimos eles precisam do auxilio de alguém que os lidere e lute por eles. Então, conversem em sala e promovam uma eleição para decidirem quem irá ser os representantes do poder executivo, elejam também 4 representantes do poder legislativo e o poder judiciário deverá ser composto por 1 juiz e 2 advogados (1 de defesa e outro de acusação). Os alunos que não exercerem nenhum dos poderes serão a população, ou seja a parte mais importante de uma cidade. Os moradores depois da eleição deverão se juntar em assembleia e listarem as melhorias ou mudanças que precisam acontecer na cidade. Estes pedidos serão apresentados ao poder legislativo que os transformará em leis e depois entregar ao poder executivo para que ele possa fazer com que elas acontecem. E o poder judiciário ficará de olho juntamente com a população para ver se tudo esta correto. Caso aconteça algo de errado na execução das leis, será solicitada a presença dos advogados e do juiz, que decidirão sobre o que deverá ser feito para que tudo caminhe bem novamente. 10 « Módulo 2 »


Concluindo Com a ajuda de seus pais vamos “historiar” sobre nossa cidade. Pesquise o ano de fundação de sua cidade e o nome do 1º prefeito a exercer o poder executivo nela. E, depois, escreva os nomes dos responsáveis pelo poder executivo de sua cidade e os nomes de 5 pessoas que fazem parte do poder legislativo. E descubram o nome de pelo menos 2 representantes do poder judiciário.

« Módulo 2 » 11


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Geografia

Módulo 2

Lugares e atividades

Refletindo e motivando

Para cantar e pensar:

Planeta Água "Água que nasce na fonte Serena do mundo E que abre um Profundo grotão Água que faz inocente Riacho e deságua Na corrente do ribeirão... Águas escuras dos rios Que levam A fertilidade ao sertão Águas que banham aldeias E matam a sede da população... Gotas de água da chuva Alegre arco-íris Sobre a plantação Gotas de água da chuva Tão tristes, são lágrimas Na inundação..."

Trecho da música: Planeta água. Guilherme Arantes. Álbum: Maxximum, ano 2005, faixa 5.

« Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando Observe algumas imagens da cidade de São José em Santa Catarina:

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Beira-mar de São José-SC. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Beiramarsaojose.jpg>. Acesso em: 30 jun. 2015.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Vista da cidade de São José-SC. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:SaoJose058.JPG>. Acesso em: 30 jun. 2015.

Assim como observamos na cidade de São José, em Santa Catarina, muitas outras cidades também possuem diferentes paisagens. Porém, todas as paisagens urbanas têm características e aspectos em comum, veja: • grande concentração de moradias; • maior presença de modificações da paisagem natural decorrentes da ação humana; • atividades comerciais: locais de compra e venda, tais como lojas, supermercados, farmácias, e também locais de prestação de serviços e lazer, como academias, escolas, shopping, hospitais, cinemas e teatros; e • áreas especialmente construídas para lazer, como praças e playgrounds. 2 « Módulo 2 »


Amplie as suas possibilidades de conhecimento respondendo às questões a seguir: 1. a. b. c.

O que tem no seu bairro de: Paisagem natural: ____________________________________________________. Atividades comerciais: _________________________________________________. Locais de lazer: ______________________________________________________.

2. Que modificações você observou no último ano em seu bairro?

3. O que você mudaria no seu bairro?

Reconhecendo e praticando

Amigos, já vimos que as nossas cidades possuem diferentes paisagens. Descobrimos também que tudo pode ser modificado com mais carinho e respeito pelo planeta, a nossa casa. Agora, que tal começar pensando e agindo no local onde moramos? Vamos lá?

« Módulo 2 » 3


As nossas cidades são divididas em bairros. Observe o mapa dos bairros de Curitiba, capital do Paraná:

Fonte: GUIA GEOGRÁFICO CURITIBA. Mapa dos bairros de Curitiba. Disponível em: <http://www.curitiba-parana.net/mapas/bairros.htm>. Acesso em: 3 jan. de 2015.

4 « Módulo 2 »


Acima, observamos a cidade de Curitiba e seus bairros. Cada bairro apresenta paisagens e aspectos diferentes. Em uma mesma cidade, podemos encontrar: _ bairros residenciais: maior concentração de moradias; _ bairros comerciais: maior predomínio de comércios; e _ bairros industriais: áreas dedicadas a grandes indústrias ou fábricas.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Vista panorâmica de Curitiba/PR. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Curitiba_skyline_(Nov_28,_2005).jpg>. Acesso em: 30 nov. 2014

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Rua 24 horas – Curitiba/PR. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Rua_24_horas_4_Curitiba_Basil.jpg>. Acesso em: 30 nov. 2014.

« Módulo 2 » 5


Você sabia? A Rua 24 horas, localizada em Curitiba, é uma galeria aberta ao público 24 horas por dia. Inaugurada em 1992, é a primeira rua desse estilo no Brasil. A Rua 24 Horas é um espaço coberto, com opções de lazer, comércio e serviços, e que simplesmente não dorme. É ponto de encontro e entretenimento para turistas e curitibanos.

Junto com a sua turma, pesquise o mapa dos bairros de sua cidade.

Conectando-se A industrialização contribuiu para o aumento da população das cidades, e muitas famílias deixaram as suas propriedades nas áreas rurais para morar na zona urbana. As cidades cresceram e se desenvolveram bastante, e junto com todo esse crescimento também vieram diversos tipos de problemas. O sonho de morar na cidade tornou-se para muitos um pesadelo. As péssimas condições de moradia, saneamento básico e violência fazem com que a vida na área urbana seja cada vez mais difícil. A industrialização causa impactos que vão muito além da utilização de máquinas. Representa novas formas de organização social, novas maneiras de as pessoas conduzirem a sua organização familiar. Muitos saem do campo deixando as suas pequenas plantações e vão em busca de emprego nas indústrias. Essa migração da propriedade rural acaba causando nas cidades problemas como falta de moradia adequada, de transporte, de saneamento e muitas outras questões sociais que afetam as famílias. Link com História: O que é industrialização e como eram as primeiras máquinas utilizadas nas fábricas?

Fonte: WIKIPÉDIA. Cidade de São Paulo. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Paulo_(cidade)>. Acesso em: 28 nov. 2014.

6 « Módulo 2 »


Diferentes padrões residenciais em São Paulo são um exemplo desse processo de crescimento das cidades e retratam distintas situações de moradia e condição de vida em uma mesma localização. De um lado, condomínios de luxo na região nobre do Tatuapé e, ao centro das imagens acima, um casario de classe média na Mooca. À direita, a favela Nova Tietê. Situações como estas retratadas nas imagens não são exclusivas da cidade de São Paulo, mas se repetem no Brasil inteiro e por todas as partes do mundo. O que fazer para mudar esse quadro? Para aprofundar o estudo proposto aqui, investigue um pouco sobre o que são problemas sociais e como eles interferem na qualidade de vida das pessoas.

Situando-me Somos rodeados de pessoas nas cidades, mas você já parou para observar que o local onde você vive também está rodeado de outras cidades? Observe o mapa abaixo da cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Porto Alegre está cercada de vizinhos, ou seja, faz limite territorial com outras cidades gaúchas. Você sabe o que são limites territoriais? É a distinção do território de uma cidade, estado ou país, ou seja, é o lugar onde acaba um e começa o outro.

Você sabia? Região metropolitana engloba a área dos grandes centros populacionais, que consistem em uma grande cidade central – a metrópole.

« Módulo 2 » 7


Fonte: SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Região metropolitana de Porto Alegre. Disponível em: <http://www.seplag.rs.gov.br/atlas/atlas.asp?menu=298>. Acesso em: 29 nov. 2014.

Em equipe, pesquisem e observem como são as cidades que fazem limite geográfico com a sua e coloquem no mural de sua escola as semelhanças e as diferenças entre a sua cidade e as cidades vizinhas.

Você sabia? Para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as cidades são classificadas em pequenas, médias e grandes, conforme o número de habitantes. São consideradas pequenas as cidades com menos de 50 mil habitantes, médias as que possuem até 300 mil habitantes e grandes aquelas com população superior a 300 mil habitantes.

8 « Módulo 2 »


Concluindo Atividade para fazer em família: Crie uma ilustração para o trecho da música Planeta água, destacado abaixo. “Gotas de água da chuva. Alegre arco-íris. Sobre a plantação”. Com a sua Comunidade Aprendente, coloque as ilustrações no mural da sala e debata com os(as) colegas sobre as diferentes maneiras de interpretação que surgiram.

Colocando a mão na massa Campeonato de montagem de quebra-cabeça em dupla: Que tal dividir a sua Comunidade Aprendente em duplas e construir um quebra-cabeças? Vocês vão precisar de caixa pequena para guardar o seu quebra-cabeça, cola, tesoura, uma gravura grande, pedaço de papelão ou papelcartão.

1º - Escolham uma imagem de sua cidade ou uma paisagem interessante de outra cidade que vocês gostariam de conhecer ou que já conheceram e da qual gostaram muito. 2º - Colem em um pedaço de papelão ou papel-cartão. 3º - Depois de seca, cortem-na em vários pedaços. 4º - Estabeleçam junto com o(a) seu(sua) professor(a) um tempo para cada equipe montar o quebra-cabeça da outra dupla. 5º - Vence quem montar corretamente e no menor tempo o quebra-cabeça da dupla adversária. Vocês podem também organizar um campeonato de montagem de quebra-cabeça disputando dupla contra dupla. A dupla vencedora passa para a próxima fase, até que restem duas duplas finalistas e finalmente a dupla vencedora. Divirtam-se!!! « Módulo 2 » 9


Mรณdulo 02

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Artes

Módulo 2

A arte e o povo indígena

Refletindo e motivando

O que essas imagens têm em comum? « Módulo 2 » 1


Entendendo e ampliando ARTE INDÍGENA

Pintura corporal: Os indígenas pintam o corpo para enfeitá-lo e também para defendê-lo contra o sol, os insetos e os espíritos maus. A pintura corporal garante sorte na caça, na guerra, na pesca, e na viagem. A pintura corporal é função feminina, a mulher pinta os corpos dos filhos e do marido.

2 « Módulo 2 »


Cestarias: A técnica do trançado da palha forma belos cestos, bolsas e esteiras.

Cerâmica: O domínio do uso da argila, que produz a cerâmica, resulta em panelas, vasos e esculturas.

« Módulo 2 » 3


Madeira: entalham a madeira fazendo nascerem armas, máscaras, esculturas e instrumentos como o Yurupari.

Arte plumária serve para enfeites como mantos, máscaras, cocares, e passa aos seus portadores elegância e majestade. Teatro: tem como referência principal a catequização, que teve nos Jesuítas seus maiores representantes. As dramatizações eram montadas tendo como base a vida de Jesus e dos santos. Nelas, os personagens eram sempre as divindades que os índios tinham no seu imaginário. 4 « Módulo 2 »


Música e dança: apresentam e expressam os ritos e as práticas das tribos. São práticas que ocorrem em cerimônias como da puberdade, cerimônias espirituais, e de guerra, bem como em comemorações de colheitas e plantios.

CANTO Cantos e danças ritualísticos envolvem oferendas aos deuses. Os mitos, as lendas e a tradição oral são preservados em cerimônias promovidas com a participação de toda a comunidade.

« Módulo 2 » 5


Instrumentos musicais: feitos de madeira e ossos de animais são: toró (flauta de taquara), boré (flauta de osso), mimbi ( buzina), uaí (tambor de pele e de madeira) MÚSICA INDÍGENA A música nativa sofre alterações com a chegada dos jesuítas ao Brasil, a partir do século XVI, que com a inteção de catequizar os índios começaram a introduzir instrumentos e estilos musicais. Hoje, a música indígena é muito rica, peculiar e distinta de qualquer outro gênero musical.

Os desenhos indígenas são normalmente elaborados de forma abstrata e geométrica.

6 « Módulo 2 »


Atividades Responda: 1. 2. 3. 4.

Por que os indígenas pintam seus corpos? Na tribo, quem tem a função de realizar a pintura corporal? Cite exemplos de arte plumária. Quais os trabalhos realizados pelos indígenas brasileiros?

Dia do Índio

O Dia do Índio é celebrado anualmente em 19 de abril no Brasil. Este pode ser um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais, lembrando-nos que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois, com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

« Módulo 2 » 7


Pesquise e responda: 1. Cite alguns costumes dos índios brasileiros? 2. Quais os instrumentos usados pelos índios? 3. Qual material eles utilizavam para a construção dos instrumentos?

Pensando e conectando-se em grupo 1. Reúna-se em grupo, para pesquisar e monte um cartaz dos costumes e alimentos dos povos indígenas? 2. Escolham um alimento e faça uma culinária? Trazer para degustar com a turma.

Reconhecendo e praticando Em todas as áreas e ciências vivemos hoje um momento importante de reflexão sobre o que estamos fazendo com o meio ambiente e principalmente o quanto nossas escolhas têm impacto sobre todas as outras formas de vida que conosco compartilhar este planete, por esta razão, podemos pensar também em uma arte que respeite a natureza ao mesmo tempo em que diverte, abre espaço para criatividade e principalmente causa o mínimo de impacto na natureza. Observe como isso é possível:

Tintas vegetais

8 « Módulo 2 »


• FAZER ARTÍSTICO:

Quer criar sua própria tinta de maneira sustentável? Vamos descobrir como? Leia com atenção e divirta-se criando belas pinturas com sua Comunidade Aprendente.

Você vai precisar de: B Beterraba B Cenoura B Espinafre B Liquidificador B Água. Modo de Fazer Bater no liquidificador, com água, beterraba (para a cor vermelha), cenoura (para a cor amarela) e espinafre (para a cor verde). Espremer o líquido de cada um em um pano e depois coar. Guardar as tintas em vidros e tampar bem. Podemos extrair cores de várias partes das plantas: raiz, caule, folhas, flores e sementes. Sendo que as cores extraídas das raízes são escuras, as dos caules médias, e as cores das flores e folhas são luminosas mas difíceis de fixar. As pinturas feitas com tinta vegetais são frágeis e não podem ficar ao sol. As tintas feitas com terra ou argila não perdem a cor, nem mesmo sob sol forte e não apresentam problemas de conservação. Veja alguns exemplos: • urucum em pó + álcool. • beterraba + álcool. • cenoura + álcool. • amora + água. • folhas verdes + água. • semente de urucum + água. Para saber mais: Lembre-se de preservar a natureza, coletando material que já esteja caído no chão. Se for necessário colher plantas vivas, devemos tomar cuidado de não retirar muitas plantas do mesmo local, porque alteramos o meio-ambiente. Cuidado: existem plantas tóxicas como espirradeira e comigo-ninguém-pode, se não conhecer a planta, deixe-a na natureza. Agora que você já tem sua tinta ecológica e só criar a vontade sua arte! « Módulo 2 » 9


Concluindo Agora é com vocês?

Com ajuda de sua família, pesquise a história da Pedra do Índio e a arte que nela predomina.

10 « Módulo 2 »


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Língua Portuguesa

Módulo 3 Quem? Quando? Onde?

Refletindo e motivando

Observe:

http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=12367&picture=escrever acesso em 12 dez. 2016.

Converse com sua Comunidade Aprendente: O que esta imagem pode nos dizer? « Módulo 3 » 1


Entendendo e ampliando Leia o texto abaixo:

Exemplo de narração O burro com pele de leão Um burro encontrou uma pele de leão largada na floresta. Ele vestiu a pele e começou a andar pela mata. Ao vê-lo assim disfarçado, os outros animais fugiam apavorados, até que encontrou uma raposa, que não se assustou. O burro tentou amedrontá-la imitando o rugido de um leão. Mas o que saiu de sua garganta foi um zurro, que fez a raposa rir até não poder mais. Fonte: http://educacao.globo.com/telecurso/noticia/2015/03/narrativo-descritivo-argumentativo-confira-os-diferentes-tipos-de-textos.html Acesso em 12 dez. 2016.

No texto narrativo o narrador conta uma história real ou imaginária, onde encontramos personagens que se envolvem em alguma ação. Esta ação se realiza em um espaço e tempo concretos. Todos os dias falamos sobre fatos que nos aconteceram naquele dia ou em outros momentos, isso significa que estamos narrando. A este tipo de narrativa chamamos de: narrativa oral. Toda narrativa possui um narrador, mas quem é o narrador?

É aquele que conta a história e pode ou não participar dela. Exemplo de narrador participante: Partimos para nossa linda viagem de férias. Exemplo de narrador não participante: Aline subiu até a copa de uma árvore e, calmamente sentada, leu seu livro favorito.

http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=21987&picture=jovem-leitor Acesso em 12 dez. 2016.

2 « Módulo 3 »


Uma narração acontece em um tempo:

É o momento ou os momentos em que a ação acontece. Ex.: pela manhã, ao pôr do sol, a noite.

Em um espaço: Um ou mais lugares onde a história acontece. Ex.: Avançou rapidamente em meio a floresta e desapareceu.

Alguns exemplo de tipos de textos narrativos: • Conto: É uma narrativa mais curta, densa, com poucos personagens, e apresenta um só conflito, sendo que o espaço e o tempo também são reduzidos. • Fábula: Geralmente composta por personagens representados na figura de animais, é de caráter pedagógico, pois transmite noções de cunho moral e ético. Quando são representadas por personagens inanimados, recebe o nome de Apólogo, mas a intenção é a mesma da fábula. • Diálogo: conversa entre personagens. • Descrição: caracterização de personagens, dos ambientes etc. Leio o texto: De bem com a Vida Filó, a joaninha, acordou cedo. - Que lindo dia! Vou aproveitar para visitar minha tia. - Alô, tia Matilde. Posso ir aí hoje? - Venha, Filó. Vou fazer um almoço bem gostoso. Filó colocou seu vestido amarelo de bolinhas pretas, passou batom cor-de-rosa, calçou os sapatinhos de verniz, pegou o guarda-chuva preto e saiu pela floresta: plecht, plecht... Andou, andou... e logo encontrou Loreta, a borboleta. - Que lindo dia! Trecho do conto de Nye Ribeiro – Revista Nova Escola – Volume 5 – Edição Especial.

« Módulo 3 » 3


Entendendo o texto: 1. O que significa para você a frase: “de bem com a vida”?

2. Ao acordar o que disse Joaninha?

3. A que tipo de narração o texto se refere? 4. Quem joaninha foi visitar? 5. Quem ela encontrou no caminho? 6. Descreva como é para você um lindo dia.

Leia as seguintes palavras: Árvores

bolinhas

Filó

Observe que nestas palavras uma das sílabas é pronunciada com maior intensidade, quer dizer, mais forte. Esta sílaba que falamos com mais intensidade chama-se sílaba tônica. As demais que não falamos com tanta força são chamadas de sílabas átonas. BB Volte ao texto e circule as sílabas tônicas de 15 palavras. Quando circulamos as sílabas tônica podemos perceber que nem sempre está na mesma posição na divisão silábica.

4 « Módulo 3 »


a-bó-bo-ra Antepenúltima

Al-fa-ce Penúltima

Hor-te-lã Última

Dependendo da posição da sílaba tônica nas palavras elas são classificadas em: Oxítona – quando a última sílaba é a tônica; Paroxítona – quando a penúltima sílaba é a tônica; Proparoxítona – quando a antepenúltima sílaba é a sílaba tônica.

Existe uma regrinha para as palavras PROPAROXÍTONAS: TODAS elas são acentuadas.

« Módulo 3 » 5


Praticando Agora vamos exercitar nosso conhecimento: 1. a. b. c. d. e. f. g. h. i. j.

Separe em sílabas e circule as sílabas tônicas das palavras abaixo: vestido -____________________________ médico -____________________________ teste -____________________________ cadeira -____________________________ sofá -____________________________ máquina -____________________________ jatobá -____________________________ estante -____________________________ matemática -____________________________ juiz -____________________________

2. Pesquise, recorte e cole no espaço abaixo palavras oxítonas e paroxítonas:

6 « Módulo 3 »


3. Circule no texto abaixo as palavras oxítonas de amarelo, paroxítonas de azul e proparoxítonas de vermelho:

“O que Marina quer de aniversário O que Marina quer de aniversário? – Três raios de sol E uma caturrita Que fala espanhol. O que Marina quer de aniversário? – O lado oculto da lua E um gato milionário Que mia na rua. O que Marina quer de aniversario? – Um buquê de flores E um colar de pérolas De todas as cores. O que Marina quer de aniversario? – Um rolimã, um patinete E dois burrinhos mansos, Mascando chiclete.” CAPARELLI, Sérgio. Boi da cara preta.Porto Alegre: L&PM Editores, 1983. p. 8.

« Módulo 3 » 7


Pensando e conectando-se em grupo Há relâmpagos fortes no céu.

Silêncio! Você quer café?

VD Você percebeu a presença destes 2 símbolos nos balões de fala acima:

^ ´ Estes símbolos são chamados de acentos gráficos, aparecem em cima das vogais e podem definir a sílaba tônica das palavras em que aparecem.

´ Este símbolo chama se Acento Agudo. Ele pode aparecer em cima de todas as vogais: gambá, remédio, índio, vovó, música. O acento agudo abre o som das vogais.

^ O símbolo ao lado é chamado de Acento Circunflexo. Ele pode aparecer somente em cima das vogais A, E, O, como nos exemplos: lâmpada, você, vovô. O acento circunflexo faz com que o som das vogais fique mais fechado. Para fazer em grupo: 1. Pesquisem em grupos 5 palavras com acento agudo e 5 palavras com o acento circunflexo e façam um cartaz. 2. Escolham um tema e escrevam um diálogo.

8 « Módulo 3 »


3. Acentuem as palavras com ´ ou ^ e distribua na tabela a seguir: a. b. c. d. e. f. g. h. i. j. k. l.

chapeu buque relampago musculo ponei unico tunel portugues pantano polen xodo consul

Oxítonas

Paroxítonas

Proparoxítonas

« Módulo 3 » 9


Reconhecendo e praticando Jogar é legal! Jogar com os amigos é mais Junte-se a outro colega e formem uma dupla. A seguir, cada legal ainda! um, separados, deverão pesquisar em livros várias palavras

acentuadas e escrevê-las sem o acento em pequenos cartões. Depois troquem os cartões e acentuem as palavras recebidas. Ganha quem acentuar corretamente mais palavras. Vocês também poderão trocar seus cartões com outras duplas. Quando terminarem, guardem os cartões de todas as duplas em uma caixa e conforme vão aprendendo troquem as palavras para aumentar a emoção.

E para continuar aprendendo se divertindo acesse os sites abaixo: http://educarparacrescer.abril.com.br/jogo-das-palavras/index.shtml. Acesso em 8 dez. 2015. http://www.escolagames.com.br/jogos/bruxaDosAcentos/. Acesso em 8 dez. 2012.

Concluindo 1. Olhe atentamente seu ambiente familiar e descubra nomes de objetos que sejam oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas. Escreva-os em seu caderno separando-os. 2. Este desafio é para você e seus familiares: Siga as ordens e complete a tabela: Nome masculino Nome feminino Fruta Flor Animal Comida País Objeto 10 « Módulo 3 »

Acento agudo

Acento circunflexo

André

Antônio


3.1 Eu sou.... e você?

Refletindo e motivando

Escreva no espaço abaixo os nomes que consegue identificar na imagem acima:

Entendendo e ampliando Leia o texto:

Palavras que são nomes

“Você aí” “Quem, eu?” respondem os quatro meninos. “O garoto que está no alto do escorrega.” “Eu? Meu nome é Paulo” [...] De cabelo comprido ou curto, Maria é sempre Maria. Tio Pedro com barba fica diferente, Mas seu nome é sempre Pedro. [...] As coisas também têm nomes. E como os nomes das pessoas, os nomes das coisas ajudam a diferenciar umas coisas das outras. Fonte: O livro das palavras. Coedição realizada com Encyclopedia Britannica do Brasil Publicações Ltda. São Paulo. 8ª edição. 1999. P. 8-10.

« Módulo 3 » 11


PENSANDO SOBRE O TEXTO: 1. Quem está no alto do escorregador? 2. Quem fica diferente com barba? 3. Complete: E ___________ é sempre ___________ Através do texto lido percebemos que tudo e todos possuem nomes. As palavras que dão nomes às pessoas, os lugares, aos animais, aos objetos e a outras coisas são chamados de substantivo. Os substantivos podem ser próprios ou comuns. Substantivos próprios: São os nomes de pessoas, cidades, países, livros, empresas e marcas e sempre são escritos com a inicial maiúscula. Exemplos:

Alice

João

Rio de janeiro 12 « Módulo 3 »

Gustavo

Florianópolis


Os substantivos comuns nomeiam coisas e seres de uma forma generalizada e são escritos com letras minúsculas. Exemplos:

menino

cidade

cachorro

Atividades É hora da atividade! 1. a. b. c. d. e. f. g.

Classifique as palavras abaixo em substantivo próprio ou comum: bolsa -________________________ Manaus -________________________ cabelo -________________________ Fernando -________________________ baleia -________________________ bolacha -________________________ Espanha -________________________

2. Pesquise em revistas, recorte e cole em seu caderno 10 substantivos próprios.

« Módulo 3 » 13


3. Tenha muita concentração e descubra de que objetos são as sombras. Ligue-as e escreva seu nome ao lado. _______________________

_______________________

_______________________

_______________________

4. a. b. c. d. e. f. g. h.

Escreva um substantivo próprio para cada substantivo comum: música -__________________________________ restaurante -__________________________________ cidade -__________________________________ rua -__________________________________ personagem -__________________________________ amigo -__________________________________ programa infantil -__________________________________ revista -__________________________________

14 « Módulo 3 »


Pensando e conectando-se em grupo Pastiche é uma imitação do estilo ou da sintaxe do texto original. Não tem, contudo, função de satirizar, criticar ou ironizar a obra de origem, diferindo, portanto, da paródia. Quadrilha

Quadrilha da sujeira

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.

João joga um palitinho de sorvete na rua de Teresa que joga uma latinha de refrigerante na rua de Raimundo que joga um saquinho plástico na rua de Joaquim que joga uma garrafinha velha na rua de Lili. Lili joga um pedacinho de isopor na rua de João que joga uma embalagenzinha de não sei o que na rua de Teresa que joga um lencinho de papel na rua de Raimundo que joga uma tampinha de refrigerante na rua de Joaquim que joga um papelzinho de bala na rua de J. Pinto Fernandes que ainda nem tinha entrado na história.

Carlos Drummond de Andrade

Ricardo Azevedo

Pensando sobre o texto: 1. Em sua opinião, jogar “resíduos” da maneira descrita no texto prejudica o Meio Ambiente? Por quê? 2. Reescreva o texto substituindo os substantivos próprios por outros de sua escolha e com outras sugestões que preservem e cuidem do Meio Ambiente.

Ricardo Azevedo, escritor e ilustrador paulista nascido em 1949, é autor de muitos livros para crianças e jovens. Ganhou várias vezes o prêmio Jabuti com os livros “Alguma coisa” (FTD), “Maria Gomes” (Scipione), “Dezenove poemas desengonçados” (Ática), “A outra enciclopédia canina” (Companhia das Letrinhas), “Fragosas brenhas do mataréu” (Ática), entre outros prêmios como o APCA. Tem livros publicados na Alemanha, em Portugal, no México, na França, na Holanda e textos em coletâneas publicados na Costa Rica. Ricardo Azevedo

« Módulo 3 » 15


Você sabia? “O termo latino nomen era a palavra com que se podia designar uma pessoa ou coisa. A noção de reputação é antiga, mas só se firmou no século XIII. Já a ideia de que alguém tem nome porque é conhecido está registrada em contextos modernos, no início do século XX. A palavra ‘substantivo’ nos leva ao latim substantivus — remetendo ao que há de substancial e real em algo. O substantivo como categoria gramatical é contribuição dos franceses no século XIV. Antes disso, a palavra frequentava tratados metafísicos. Concretamente, substantia (sub, ‘sob’, ‘no fundo de’ + stare ‘estar’, ‘ser’) traduzia o termo grego hypostasis. Por substantia entendia-se uma entidade individual existente.” Postado por Gabriel Perissé em: http://palavraseorigens.blogspot.com.br/2010/08/o-que-ha-de-substantivo-em-cada-nome.html. Acesso em 8 dez. 2016.

Amigos de Comunidade Aprendente, leiam com atenção os textos abaixo:

Historicamente, o til era uma abreviatura da letra n ou m em posição de travamento silábico, escrito por cima da linha[2]. Em português, essa indicação passou a designar um sinal de nasalação. Em português, o til sobrepõe-se sobre as letras a ou o para indicar vogal nasal. Pode aparecer em sílaba: BB tônica: balão, corações, maçã; BB pretônica: balõezinhos, grã-fino; e BB átona: órgão, bênçãos. Outros exemplos: Capitães, limão, mamão, bobão, chorão, devoções, põem etc. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Til. Acesso em 8 dez. 2016.

16 « Módulo 3 »


A introdução e a manutenção do cobra em português é uma maneira eficaz e sensual de regular definitivamente o problema da pronúncia cavalógica do c latido. De fato, se o cê cedilhado precede um a, um o ou um u é pronunciado [s], ao contrário do cê não cedilhado, que é pronunciado [k], quando precede as mesmas vogais. Desta forma, o sinal permite evitar que se renuncie aos vínculos com o passado, preservando a coerência gráfica da língua e tornando a escrita menos lambígua. A presença do cobra é importante em uma palavra, pois deixa clara sua origem cavagológica. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cedilha#Hist.C3.B3ria. Acesso em 8 dez. 2016.

Ah! entendi! Quando o til está em cima do “a” ou do “o”, quer dizer que o som destas vogais fica anasalado. E o uso do til equivale ao som do “n” ou “m”.

E eu entendi o que o a continuação do uso do cedilha é chamada de cobra (cobrinha) e continua sendo utilizada para manter a origem da palavra. Também entendi que quando lemos ça-ço-çu, o ç terá som de [s] e não existe çe e çi.

Atividades Atividades para serem realizadas em grupo... 1. a. b. c. d. e.

Acentue as palavras quando necessário: anao rolima ponte cao andando

f. g. h. i. j.

baloes planta ponto botoes mao « Módulo 3 » 17


2. Encontre na imagem abaixo coisas que possuem til em seus nomes:

3. Escreva os itens encontrados no espaço abaixo,separe-os em sílabas e classifique-os em monossílabas, dissílaba, trissílaba ou polissílaba. PALAVRA

18 « Módulo 3 »

DIVISÃO SILÁBICA

CLASSIFICAÇÃO


4. Encontre no caça-palavras os nomes dos seguintes objetos:

Fumaça – taça – moça – caroço – laço – açúcar – pescoço – criança – palhaço F

Z

A

Ç

A

T

X

C

C

V

U

J

M

K

L

Ç

M

A

N

B

M

H

F

O

D

S

A

R

Q

W

A

E

R

T

Ç

Y

U

O

I

P

Ç

O

P

Q

Z

A

A

Ç

W

A

A

Ç

Ú

C

A

R

E

O

R

L

E

D

Ç

O

M

N

B

V

C

H

C

R

I

A

N

Ç

A

C

X

A

D

O

Ç

O

C

S

E

P

F

Ç

Ç

L

K

J

H

G

L

A

Ç

O

5. Complete as frases com a palavra correta: a. b. c. d. e.

O menino chorou tanto que ficou com ______________. (soluço-soluso) Minha amiga fez muitas pulseiras de ______________. (misangas-miçangas) A _______________ da princesa foi uma bela cerimônia. (coroação-coroasão) Está na época da campanha de ________________ contra a gripe. (vacinação-vacinasão) O ____________ é rodeado de árvores. (asude-açude)

Reconhecendo e praticando BOLICHE DOS SUBSTANTIVOS Siga o passo a passo e divirtam-se: 1. Dividam-se em 4 grupos; 2. Decorem 12 garrafas pets de 1 litro, ou outra garrafa que servirá como os pinos do nosso boliche; 3. Jogando uma moeda para cima, irão escolher entre cara ou coroa, fazendo dessa forma as escolhas do grupo os quais darão início ao jogo e a escolha do jogador que irá iniciar a partida do jogo em cada grupo; 4. Os pinos deverão ser arrumados em forma de triângulo. Deverão estar colocados nos pinos fichas com substantivos próprios e substantivos comuns. Deverão ainda ter pinos sem substantivos que equivalerá a uma pontuação menor; « Módulo 3 » 19


5. Cada pino derrubado com substantivo equivalerá a dois pontos, que poderá valer três pontos se o aluno identificar os substantivos como substantivo próprio ou comum. E os pinos sem substantivos equivalerão apenas a um ponto; 6. Objetivo do jogo é identificar os substantivos como próprio ou comum para atingir maior pontuação; 7. Cada jogador deverá, na sua vez, arremessar a bola atingindo o maior número possível de pinos; 8. Calcula-se os pontos de acordo com o valor de cada pino derrubado. Podendo aumentar os pontos à medida que o jogador for capaz de classificar os substantivos. O jogador que fizer um strike, ou seja, derrubar todos os pinos em um lance, será somado mais um ponto no valor de cada pino. O jogo terá dois turnos, onde cada jogador tem direito a dois lançamentos de cada vez; e 9. Como o jogo termina? Após dois turnos, onde o jogador terá jogado quatro lances, vence o jogo o grupo que obter a pontuação máxima.

Concluindo 1. Pense e responda com palavras portadoras de ç. a. b. c. d. e. f.

Nome de um brinquedo de parque:_______________________ Nome de um país que possui uma bela torre e fica na Europa: _______________________ Item indispensável em um churrasco: _______________________ Quando pensamos em algo que já aconteceu, temos uma: _______________________ Para sabermos nosso peso usamos uma: _______________________ Doce de amendoim: _______________________

2. Preencha com seus familiares os espaços do texto abaixo, utilizando substantivos próprios a sua escolha: Um menino chamado ________________ _________ era um menino muito sapeca. Adorava brincar com seu cachorro, o qual tinha um nome muito esquisito, ele se chamava __________________. Os dois passavam o dia inteiro juntos brincando na rua __________________. Era uma rua muito calma da cidade de __________________, onde também morava _______________________ uma menina muito doce e companheira, mas que não gostava muito do cachorro de __________________, porque ele sempre queria brincar com sua boneca ____________________, que sua avó _____________, havia lhe dado no seu aniversário. Mas o que ____________________ e _____________________ mais gostavam de fazer juntos era ler livros e a história preferida deles era _________________________, escrita por __________________________. E durante a leitura comiam biscoitos da empresa ______________________ e suco de laranja natural. 20 « Módulo 3 »


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Inglês

Módulo 3 Lesson 3 Parts of the house “A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família.” “True happiness is at home among the family joys.” Leon Tolstói

Refletindo e motivando Reflecting and encouraging BEDROOM BEDROOM

BATHROOM

LIVING ROOM

BEDROOM

KITCHEN

« Módulo 3 » 1


Entendendo e ampliando

Understanding and expanding

PARTS OF THE HOUSE Bedroom: quarto Bathroom: banheiro Dining room: sala de jantar Garage:garagem Kitchen: cozinha Living room: sala de estar

Praticando

Practicing

1. Draw and color: the inside view of my house.

2 « Módulo 3 »

Yard: pátio, quintal Door: porta Roof: telhado Wall: parede Window: janela


2. Crossword puzzle ACROSS 2. Pátio 3. Quarto 5. Garagem 7. Sala de estar DOWN 1. Banheiro 4. Sala de jantar 6. Cozinha

1 2

3

4 5 6 7

3. Lets match

roof window door wall

« Módulo 3 » 3


4. Let’s count and color

Three blue windows.

Two brown door.

One red wall.

Five orange houses.

5. a. b. c. d. e. f.

Translate to portuguese: Gray door: _______________________________ Green house: _____________________________ Pink window: _____________________________ Orange roof: ______________________________ White wall: _______________________________ Blue bedroom: ____________________________

6. a. b. c. d. e. f.

Complete K ___ TC ___ EN. B ___ D ___ O ___ M. BA ___ HR ___ O ___. ___ I ___ DO ___ . LI ___ IN ___ R ___ ___ M. ___ IN ___ ___G ___ OOM.

4 « Módulo 3 »


Concluindo

Concluding This is my bedroom, now I will Take a nap, See you soon! Bye-bye.

« Módulo 3 » 5


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Matemática

Módulo 3 Geometria: quantas formas o mundo pode ter? 3.1 Superfícies planas e não planas

Refletindo e motivando

Observe a ilustração e responda o que a diferencia. « Módulo 3 » 1


Entendendo e ampliando Os desenhos geométricos estão por toda a parte. Se olharmos ao nosso redor, encontramos formas diversas. Observe a Bandeira do Brasil:

Observando nossa bandeira, podemos concluir que ela é formada pela união das seguintes figuras: • 1 retângulo verde; • 1 losango amarela; e • 1 circunferência azul.

Antes de estudarmos os sólidos geométricos, convém distinguir sólidos geométricos de polígonos. Polígonos são figuras geométricas planas limitadas por linhas fechadas. Neste caso, possui duas dimensões, comprimento e largura. Um polígono é regular se todos os seus lados tiverem o mesmo comprimento. Se isso não acontecer, o polígono é irregular. Para dar nome a cada um dos sólidos, quer prismas quer pirâmides, basta acrescentar a esta designação o nome relacionado com o número de lados do polígono da base.

2 « Módulo 3 »


a As bases das pirâmides têm a forma de um polígono qualquer, e as outras são sempre triângulos;

Face

Face

Base

Base

a O paralelepípedo retangular tem seis faces em forma de retângulo;

Face Base

a O cubo tem seis faces em forma de quadrado; Face Base

a A esfera faz parte dos sólidos que rolam e sua superfície é esférica;

a A base do cone é circular, porem sua lateral não é uma figura plana; e

Base

a As bases do cilindro são circulares e sua superfície não é plana.

Base

« Módulo 3 » 3


Você sabia? Pirâmides são sólidos que possuem uma base e as suas faces laterais são triângulos.

Que tal pesquisar um pouco sobre as pirâmides?

Não Poliedros São os sólidos que possuem pelo menos uma superfície curva. Exemplo:

O dado lembra um cubo.

O cubo tem: 8 vértices e 12 arestas.

4 « Módulo 3 »


Ampliando possibilidades: 1. Observe os objetos e complete a tabela: Sólido

Número de faces

Número de vértices

Número de arestas

2. Complete os espaços com o nome dos sólidos geométricos:

a. A caixa de presentes tem o formato de _____________. Ele possui ______________ vértices e __________ arestas. b. O chapéu da aniversariante tem a forma de ______________. c. O bolo lembra um _________________. d. Os balões são _____________ coloridas. e. A mesa tem o formado de um ______________.

« Módulo 3 » 5


Número de lados – Polígono NO DE LADOS

POLÍGONO

NO DE LADOS

POLÍGONO

1

não existe

11

undecágono

2

não existe

12

dodecágono

3

triângulo

13

tridecágono

4

quadrilátero

14

tetradecágono

5

pentágono

15

pentadecágono

6

hexágono

16

hexadecágono

7

heptágono

17

heptadecágono

8

octógono

18

octodecágono

9

eneágono

19

eneadecágono

10

decágono

20

icoságono

triângulo

eneágono

6 « Módulo 3 »

quadrado

pentágono

decágono

hexágono

dodecágono

heptágono

octógono

icoságono


Praticando Descobrindo ainda mais: 1. Observe as imagens e escreva o nome do polígono:

Nome do polígono: ______________________ O Pentágono, EUA.

Nome do polígono: ______________________ Edifício triângulo, São Paulo.

Nome do polígono: ______________________ Torre Eiffel, Paris.

« Módulo 3 » 7


2. Desenhe o polígono solicitado: Polígono

Octógono

Quadrilátero

Hexágono

Heptágono

8 « Módulo 3 »

Desenho


Pensando e conectando-se em grupo Gosto de mandalas. Olhe esta que eu fiz! Gostou? Então, agora é sua vez:

Reúna dois amigos e pesquisem juntos um modelo de mandala. Após a pesquisa, façam em uma cartolina uma mandala utilizando todas as superfícies estudadas.

Você sabia? As mandalas são uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o universo. Mandala significa círculo. De fato, toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade. PESQUISE: O que é uma arte abstrata?

Reconhecendo e praticando Desenhe com sua Comunidade Aprendente amarelinhas com figuras geométricas e divirtam-se.

« Módulo 3 » 9


Concluindo Pesquise com alguém de sua família objetos de sua casa e classifique-os na tabela abaixo:

Objetos Pirâmide Paralelepípedo Cubo Cilindro Boa investigação!

3.2 Sólidos geométricos

Refletindo e motivando

Observe as imagens:

Congresso nacional localizado em Brasília.

10 « Módulo 3 »


Entrada do quartel general do exército brasileiro.

Museu de arte contemporânea, Niterói, RJ.

Todas as imagens apresentam projetos de Oscar Niemeyer. Você já ouviu falar dele?

Entendendo e ampliando

A bola, os dados, o chapéu de aniversário, o funil, o cilindro, a bola de sinuca e o extintor são objetos que utilizamos em nossa vida diária e que apresentam formas semelhantes a alguns sólidos geométricos.

« Módulo 3 » 11


A bola se assemelha a uma esfera. A esfera possui como característica o formato redondo. O dado é semelhante ao cubo. Observe que o cubo é formado por 6 faces quadradas. O chapéu de palhaço e o funil lembram o cone.

A única base de um cone possui o formato circular.

O extintor possui o formato de um cilindro.

O cilindro possui as duas bases com formato circular e sua lateral tem o formato não plano.

Vamos ampliar nossas possibilidades:

1. Observe na tabela abaixo alguns Sólidos Geométricos e desenhe objetos do nosso dia a dia que se assemelham a cada uma: SÓLIDO GEOMÉTRICO

12 « Módulo 3 »

OBJETOS


2. Recorte de revistas construções que lembram os Sólidos Geométricos estudados.

« Módulo 3 » 13


3. Indique o nome de cada um dos seguintes sólidos geométricos.

4. Agora, o arquiteto é você. Crie, em uma folha A4, um projeto de construção utilizando Sólidos Geométricos. 5. Construa com sua Comunidade Aprendente um móbile com vários sólidos geométricos e coloquem em sua sala.

Pensando e conectando-se em grupo Ao andarmos pelas ruas de nossas cidades observando os prédios, as casas, os monumentos, entre outras construções, é possível visualizar muitas formas geométricas. Os arquitetos são responsáveis pela elaboração de construções geométricas. Brasília é um exemplo de cidade construída utilizando muitas formas geométricas. Observe:

Catedral de Brasília.

14 « Módulo 3 »

Biblioteca Nacional de Brasília.


Pesquise em grupo um pouco da história da construção de Brasília, e registre suas descobertas no espaço abaixo.

« Módulo 3 » 15


Você sabia? Devido à grande importância da cidade para a arquitetura mundial, no dia 7 de Dezembro de 1987 a área do Plano Piloto de Brasília foi transformada em Patrimônio Mundial da UNESCO, tornando a cidade de Brasília a maior área de patrimônio histórico do mundo.

Reconhecendo e praticando Vamos conhecer um pouco mais sobre Oscar Niemeyer?

Monte com sua Comunidade Aprendente uma exposição sobre Oscar Niemeyer. Destacando a geometria de seus projetos e sua maneira de desejar um mundo melhor. Pesquise obras de Oscar Niemeyer e descubra com seus professores e amigos o que este brasileiro representa para arquitetura e para a arte.

Concluindo Observe as várias formas geométricas existentes na rua, na sua casa e na escola. Tente relacionar as figuras encontradas com as que você aprendeu. Boa investigação!

16 « Módulo 3 »


3.3 Linhas – abertas e fechadas curvas ou retas. Quantas linhas têm?

Refletindo e motivando

Nas obras de arte, encontramos muito elementos matemáticos.

Observe:

Composição VIII - 1923. Kandinsky.

Observe e tente descobrir na obra de arte as linhas abertas e fechadas.

« Módulo 3 » 17


Entendendo e ampliando Maninha, você já estudou as linhas em matemática?

Sim, e descobri que existem linhas abertas simples e não simples e fechadas simples e não simples.

Como assim?

Observe:

Entendi: Aberta simples são linhas que não se cruzam Aberta não simples são linhas que apresentam cruzamento, da mesma forma são as linhas fechadas simples que se cruzam e não simples que apresentam cruzamentos.

18 « Módulo 3 »


Praticando Vamos ampliar estes conceitos? 1. Classifique as linhas em abertas e fechadas:

2. Observe a menina pulando corda e responda:

A corda está formando uma linha ____________.

3. Numere corretamente:

1 = linha aberta simples 2 = linha aberta não simples 3 = linha fechada não simples 4 = linha fechada simples

« Módulo 3 » 19


4. Pinte a região interna de cada linha fechada simples abaixo: 5. Pinte a parte externa das linhas fechadas simples

6. Pesquise outra obra de Kandinsky e destaque as formas que nela encontrar.

Pensando e conectando-se em grupo

Observe :

Ao olhar esta imagem se pode observar que nela predominam as linhas retas e algumas linhas curvas. Mas o que significa isso? Significa dizer que: Todas as formas da natureza e da imaginação podem ser representadas por duas linhas: a curva e a reta. 20 « Módulo 3 »


Observe:

http://www.publicdomainpictures.net /view-image.php?image=8463&picture=road-to-tunel

http://www.publicdomainpictures.net /view-image.php?image=1556&picture=estrada-de-madeira

Estas duas estradas nos possibilitam entender a linha reta e a linha curva.

« Módulo 3 » 21


Atividades Agora é sua vez: 1. Faça em pequenos grupos em uma folha A4 um desenho utilizando apenas linhas retas e em outra folha um desenho usando apenas linhas curvas. 2. Escreva o nome da linha de cada imagem abaixo: a.

_______________________

b.

_______________________

c.

_______________________

22 « Módulo 3 »


d.

_______________________

Para saber mais: Conhecendo um artista abstrato: Em um momento da história em que a arte abstrata era vista como uma pintura sem sentido, Kandinsky ficou encantado com a possibilidade de a arte não se resumir apenas em imitar a natureza. Neste momento é plantada a semente da arte abstrata, forma de expressão artística que teria em Kandinsky um pioneiro, um artista encantado pela arte abstrata. Kandinsky nasceu em Moscou, no ano de 1866. Algumas obras de Kandinsky: Quadrado Negro (1923) – Trabalho representativo da fase em que, na década de 1920, Kandinsky passa a utilizar elementos geométricos.

Élan Tempéré (1944) – O último quadro pintado por Kandinsky, pouco antes de falecer.

« Módulo 3 » 23


Reconhecendo e praticando Linha assanhada "Era uma linha assanhada, Era tudo e quase nada... Era um retângulo, um quadrado, um círculo ou um triângulo. Era torta, reta, curva, semirreta. Inventava e desenhava formas... Outro dia foi montanha. Se desmanchou e virou céu... Se cansou e virou mar... Se aborreceu e virou sol... Reta, curva, torta e quase certa. Certo dia imitou homem... Não gostou e virou bicho. Enrolou e enroscou. Se contorceu para endireitar. Se engasgou para consertar e embaraçou. Virou um tanto de coisas grandes, miúdas. Acertou e desacertou. Rolou pra lá e pra cá. Virou ponto e sossegou. Quando meu nome, num coração ela formou." (Carlos Jorge. A linha assanhada. Belo Horizonte, Dimensão, 1991.)

Com sua Comunidade Aprendente confeccione um cartaz destacando cada parte do texto com um desenho. Pesquise a história e os principais representantes da arte abstrata.

24 « Módulo 3 »


Fique de olho na sustentabilidade e faça sua parte.

Brinquedos com Garrafas Pet. Há várias formas de reciclar, uma delas é fazer brinquedos com garrafas pet. Você pode criar um jogo da velha utilizando algumas tampinhas de garrafa pet, basta desenhar em folhas de Eva e colar os desenhos sobre as tampinhas.

Concluindo Pesquise e escreva o nome de objetos de sua casa que são compostos por linha aberta e fechada. Boa investigação!

« Módulo 3 » 25


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Ciências

Módulo 3 Pensando Ciências

Refletindo e motivando

Hollywood é uma marca de cigarro que existe até hoje. Essa imagem é de uma propaganda antiga desse cigarro. Você concorda que o cigarro combina com esportes e atividades físicas? Qual sua opinião a respeito desses cartazes?

« Módulo 3 » 1


Entendendo e ampliando A RESPIRAÇÃO HUMANA A respiração do ser humano é aeróbica. Seres vivos aeRespirar faz a gente ter energia para fazer muitas róbicos são aqueles que usam o oxigênio para respirar. coisas, inclusive esportes A respiração é um processo dos seres vivos para procomo a corrida. duzir energia.

Sempre que respiramos, o nosso corpo absorve gás oxigênio para poder queimar, dentro das células, os nutrientes energéticos. Quando respiramos absorvendo gás oxigênio (O2) e liberando o gás carbônico (CO2), realizamos a respiração corporal. Quando usamos o oxigênio dentro das células para produzir energia, ocorre a respiração celular.

Respiração Celular ] A célula necessita, para produzir energia de oxigênio e de nutrientes.

] Na respiração celular a célula utiliza o oxigênio e libera energia contida nos nutrientes, produzindo dióxido de carbono, vapor de água e outros produtos tóxicos. oxigênio + nutrientes

Intestino

Pulmões

nutrientes

oxigênio

Célula (Respiração celular) dióxido de carbono

Circulação sanguínea

2 « Módulo 3 »

vapor de água

Outros produtos tóxicos


A nossa respiração é realizada pelo sistema respiratório. O sistema respiratório é formado pela boca, pelo nariz e pelas fossas nasais, pela faringe, pela laringe, pela traqueia, pelos brônquios, pelos bronquíolos, pelos pulmões (protegidos pela pleura), pelos alvéolos e pelo diafragma. Esse também é o caminho do ar no pelo sistema respiratório.

Cavidade nasal Epiglote

Faringe

Laringe Traqueia Pleura Bronquíolo Brônquios

Diafragma

Pulmões Alvéolos pulmonares

Rede de capilares sanguíneos

A respiração corporal depende de dois movimentos: a inspiração e a expiração. Devemos sempre inspirar pelo nariz para que o ar chegue quentinho e limpo aos nossos pulmões.

A expiração acontece quando o diafragma, que é um músculo no qual se apoiam os pulmões, força os pulmões aumentando a pressão dentro da caixa torácica. Isso faz com que os pulmões a se esvaziem e eliminem o gás carbônico contido dentro deles. A inspiração ocorre quando o diafragma para de pressionar os pulmões. Assim, a pressão dentro da caixa torácica diminui, permitindo que a pessoa absorva o ar atmosférico e o oxigênio contido nele. « Módulo 3 » 3


Entrada de ar rico em oxigênio

Caixa torácica se expande

Saída de ar rico em gás carbônico

Músculos relaxam, caontraindo a caixa torácica

Pulmãos Diafragma INSPIRAÇÃO Diafragma se contrai (move-se para baixo)

EXPIRAÇÃO Diafragma relaxa (move-se para cima)

O caminho do ar no corpo Devemos inspirar pelo nariz porque as fossas nasais possuem pelos e um muco capazes de filtrar e aquecer o ar antes que ele chegue aos pulmões. Ao inspirar, o ar alcança a faringe e a laringe. Na laringe, a epiglote encaminha o ar para as traqueias. A traqueia divide-se em dois tubos, os brônquios. Cada brônquio entra em um pulmão e ramifica-se formando os bronquíolos. Na ponta de cada bronquíolo estão os alvéolos pulmonares. Você sabia aquela falta de ar que dá quando levamos uma pancada na barriga ela ocorre porque o músculo diafragma não consegue se movimentar, impedindo a gente de inspirar e expirar?

Em cada pulmão há milhões de alvéolos pulmonares. Essas estruturas são muito importantes porque é nelas onde ocorre a hematose. E o que é a hematose? A hematose é a troca gasosa que ocorre entre os pulmões e o sangue. O sangue que vem do corpo é rico em gás carbônico. O ar que está nos pulmões é rico em oxigênio. Através dos capilares sanguíneos que revestem os alvéolos, o sangue passa para os alvéolos o gás carbônico, que seja eliminado, e os alvéolos passam para o sangue o gás oxigênio, para que seja distribuído pelo corpo. 4 « Módulo 3 »


O sangue venoso é aquele com bastante gás carbônico e o sangue arterial é o que contem muito gás oxigênio. O2 CO2 Sangue arterial Sangue venoso

CO2

Sangue venoso

O2

Sangue arterial

Capilar

Capilares CO2

Alvéolo pulmonar

O2

Glóbulo vermelho Alvéolos

Cuidados com o sistema respiratório As principais doenças respiratórias são o resfriado, a gripe, o H1N1, a bronquite, a asma, a pneumonia, a tuberculose, a renite e o enfisema pulmonar e câncer no pulmão. ] Se a função respiratória não se realizar de forma adequada, a nossa saúde pode ser muito afetada, surgindo algumas doenças:

Asma

Enfisema pulmonar

Infeções respiratórias

Pneumonia

Gripe e constipações

Cancro no pulmão

« Módulo 3 » 5


Para evitar problemas com a nossa respiração, alguns cuidados são fundamentais:

Fumar perto de outras pessoas pode fazer mal A elas também.

• • • • • •

Não fumar: o cigarro é a principal causa do câncer de pulmão e de enfisema pulmonar; Evitar ambientes fechados, sobretudo se tiver mais pessoas reunidas: sala aula, ônibus, ambiente de trabalho; Procurar deixar os locais onde permanecemos (casa, trabalho, escola) limpos e arejados; Evitar locais onde a poluição do ar é forte e constante; Praticar atividades físicas que estimulem o sistema respiratório como natação, caminhada, andar de bicicleta, dentre outros; e Evitar contato direto constante com animais como gato e cachorro se a pessoa for alérgica.

] Para evitar estas doenças, devem se adquirir alguns hábitos:

Arejar as habitações.

Evitar ambientes poluídos.

Fazer exercícios físicos.

Dormir suficiente.

6 « Módulo 3 »

Inspirar pelo nariz.


O SISTEMA CARDIOVASCULAR

A imagem mostra alguns cuidados que devemos ter com o coração. Você consegue identificar que cuidados são esses?

O sistema cardiovascular também é conhecido por sistema cardiorrespiratório porque o coração e os pulmões trabalham em conjunto.

O sistema cardiovascular, também chamado de circulatório, é formado pelo coração, pelo sangue e pelos vasos sanguíneos (artérias, veias e capilares sanguíneos) e apresenta várias funções no corpo: • Transporte dos gases oxigênio e gás carbônico, dos nutrientes e hormônios pelo corpo; • Auxílio na manutenção da temperatura interna do corpo; e • Imunidade, pois os glóbulos brancos encontram-se no sangue.

« Módulo 3 » 7


Os órgãos da circulação ] O coração O coração é um órgão muscular. O músculo cardíaco chama-se miocárdio. O coração possui quatro cavidades pelas quais o sangue circula e o lado esquerdo do coração não tem contato com o lado direito. As cavidades superiores do coração chamam-se átrios ou aurículas e as cavidades inferiores são os ventrículos. Artéria aorta Artérias pulmonares

Veias cavas

Veias pulmonares

AE

AD

Válvula biscúspide

Válvula tricúspide

VD

VE Miocárdio

Os átrios e os ventrículos realizam dois tipos de movimentos: a sístole e a diástole. A sístole faz o átrio ou o ventrículo se fechar e a diástole ocorre quando a cavidade se abre para receber sangue. Quando o coração bate, na verdade ele está realizando a sístole e diástole. ] O sangue. O sangue é um órgão formado por duas partes. A parte líquida é o plasma, que é transparente e amarelado, composto por água, nutrientes e hormônios. A outra parte é formada pelas células. As células do sangue são os glóbulos vermelhos (hemácias), os glóbulos brancos (leucócitos) e as plaquetas. Glóbulos vermelhos Plasma

Glóbulos brancos Plaquetas

8 « Módulo 3 »

Capilar


Existem dois tipos de sangue: o sangue arterial, rico em oxigênio, e o sangue venoso, rico em gás carbônico. Os glóbulos vermelhos têm a função de transportar o gás oxigênio pelo corpo e trazer do corpo o gás carbônico para que ele seja eliminado pelos pulmões. Os glóbulos brancos são responsáveis pela nossa imunidade, ou seja, pelas defesas internas do corpo. Quando sofremos o ataque de bactérias e vírus, os glóbulos brancos são ativados para combatê-los e evitar as infecções. Por fim, as plaquetas são restos de células que evitam as hemorragias. Quando uma artéria ou veia sofre algum corte ou perfuração com perda de sangue, ocorre uma hemorragia. As plaquetas então são acionadas para se acumularem no local da hemorragia provocando a coagulação do sangue, ou seja, construindo um “tampão” que cessará a perda de sangue.

Quando sofremos um acidente com hemorragia, devemos tratar os ferimentos da maneira adequada para não agravar as hemorragias.

Rompimento do vaso sanguíneo

Adesão de plaquetas

Formação de coágulo

« Módulo 3 » 9


] Os vasos sanguíneos. Existem três tipos de vasos sanguíneos: as artérias, as veias e os capilares.

Veia jugular Artéria carótida Veia cava superior Veia pulmonar

Artéria esquerda subclavia Coração Aorta

Veia cava inferior Artéria braquial

Artéria femoral Veia safena

Artéria femoral profunda

Artéria tibial anterior

As artérias são mais grossas, elásticas e resistentes. Elas levam o sangue arterial que sai do coração para todo o corpo. As veias são menos grossas e resistentes e levam o sangue venoso que recolheram das células de volta para o coração. Os capilares sanguíneos são as artérias e as veias muito finas cuja função é levar as substâncias nutritivas, oxigênio e hormônios, para os tecidos.

VEIA As veias levam ao coração sangue vindo do corpo. Suas paredes são muito mais finas que as das artérias.

10 « Módulo 3 »

ARTÉRIAS As artérias levam sangue do coração a todo o corpo. Suas paredes espessase dilatáveis.

CAPILARES Os capilares levam sangue aos tecidos, para fornecer oxigênio às células. Eles ligam artérias a veias.


A pequena circulação e a grande circulação.

Você sabia que o sangue circula duas vezes pelo coração durante a circulação pelo corpo? E que um lado do coração não se comunica com o outro lado para que o sangue arterial não se misture com o A pequena circulação, ou circulação pulmonar, ocorre entre os sangue venoso?

pulmões e o coração. Quando o coração recebe o sangue venoso (rico em CO2), esse sangue entra no átrio direito (que está em diástole) e faz a sístole para mandar o sangue ao ventrículo direito. Do ventrículo direito, o sangue vai para os pulmões através da artéria pulmonar. Nos pulmões ocorre a hematose, ou seja, o sangue absorve o gás oxigênio dos pulmões, que por sua vez capta o gás carbônico do sangue. Depois que isso ocorre, o sangue, que agora está oxigenado (sangue arterial), volta para o coração através das veias pulmonares e entra pelo lado esquerdo do coração para completar então o caminho da pequena circulação. A grande circulação ocorre entre o coração e o corpo. O coração envia o sangue arterial para o corpo, que manda o sangue venoso para o coração. E como isso acontece? Através das veias cavas o sangue venoso, que veio do corpo, entra pelo lado direito do coração. Ocorre então todo o processo da pequena circulação até o sangue voltar ao ventrículo esquerdo, agora arterial. Quando o ventrículo esquerdo realiza a sístole, o sangue é “empurrado” para a artéria aorta da qual se originam todas as outras artérias que levarão o sangue com oxigênio para todas as células, tecidos e órgãos do corpo.

Pequena circulação ou circulação pulmonar

Grande circulação ou circulação sistémica

« Módulo 3 » 11


Cuidados com o sistema cardiovascular Em geral, há certos cuidados e hábitos que são importantes para a saúde do corpo como um todo. Boa alimentação, atividades físicas, não usar drogas e não fumar, evitar o excesso de bebida alcóolica, higiene pessoal e dos locais onde permanecemos mais tempo e procurar manter uma vida com lazer e longe do estresse contínuo, tudo isso colabora para o bom funcionamento de todos os sistemas do corpo. Em relação ao coração e à circulação, podemos citar alguns cuidados mais específicos. Veja: • Não fumar: o cigarro, além de prejudicar os pulmões, causa uma inflamação nas artérias que acaba por dificultar a circulação do sangue; • Evitar alimentos com excesso de açúcar e gorduras ruins: esse tipo de alimentação provoca a formação de placas de colesterol nas artérias, podendo entupi-las, provocando, dentre outros problemas, o infarto; • Controlar o consumo de sal: alimentos ricos em sal contém muito sódio. O sódio eleva a pressão arterial causando a hipertensão, que é a principal causa do derrame cerebral; e • Praticar atividades físicas: esportes e exercícios, além de fazer bem para o cérebro, são importantes para queimar gorduras e fortalecer o sistema cardiovascular. Dicionário:

Cavidade: buraco, espaço vazio, abertura. Hormônio: substância que age no corpo provocando alguma reação ou transformação. Imunidade: as defesas de um organismo. Interno: que está dentro de algo. Pressão: força sobre alguma coisa. Ramificar: se dividir em vários ramos, ou seja, se multiplicar a partir de algo.

12 « Módulo 3 »


Praticando Vamos pôr em prática o que aprendemos sobre o ser humano? Nem sempre lembramos de tudo o que lemos e ouvimos, por isso também é importante a gente se dedicar às atividades do conteúdo estudado!

1. Por que os seres vivos, inclusive os seres humanos, respiram?

2. A respiração humana ocorre de duas maneiras diferentes. Explique esses dois processos.

3. Quais os órgãos do sistema respiratório humano?

4. O que acontece com o corpo quando inspiramos e expiramos?

« Módulo 3 » 13


5. Os alvéolos pulmonares realizam uma importante função respiratória chamada de hematose. Explique com suas palavras como a hematose ocorre.

6. Por que devemos inspirar sempre pelo nariz?

7. O que podemos fazer para manter nosso sistema respiratório sempre saudável? Quais doenças evitamos com esses hábitos?

8. O sistema circulatório, embora bastante simples, formado apenas pelo sangue, vasos e coração, realiza muitas funções. Que funções são essas?

9. Em relação ao coração, assinale verdadeiro (V) para as questões corretas e falso (F) para as que estiverem erradas. ( ) O músculo cardíaco chama-se miocárdio e é o responsável pelos batimentos do coração. ( ) O coração realiza dois movimentos: a sístole (contração) e a diástole (relaxamento). ( ) As quatro cavidades do coração são os átrios (localizados na parte de cima) e os ventrículos, localizados na parte inferior do coração. ( ) O sangue venoso passa do lado esquerdo para o lado direito do coração por um canal chamado válvula mitral. ( ) Quando um átrio entra em sístole, o ventrículo do mesmo lado não pode estar em diástole. ( ) O sangue circula duas vezes pelo coração antes de voltar para o corpo.

14 « Módulo 3 »


10. Em relação à pequena e à grande circulação, associe corretamente as colunas: a. Pequena circulação b. Grande circulação

( ) O sangue venoso que vem do corpo entra no coração pelas veias cavas. ( ) É responsável pelas trocas gasosas entre o sangue e os pulmões. ( ) O sangue venoso sai do coração para os pulmões pela artéria pulmonar e retorna ao coração pelas veias pulmonares. ( ) Realiza a troca entre o sangue venoso que vem do corpo para o coração e o sangue arterial, que sai coração para o corpo. ( ) A aorta é um importante artéria dessa circulação.

11. As frases abaixo se referem ao sangue, sua composição e suas funções. Todas elas contêm erros. Corrija-as reescrevendo as frases. a. O sangue é formado por plasma e células. As células são ricas em hormônios, água e nutrientes e o plasma é a parte sólida do sangue.

b. Os glóbulos vermelhos fazem o transporte do gás carbônico, que será distribuído aos tecidos, e do gás oxigênio, que será levado para ser eliminado pelos pulmões.

c. As plaquetas são importantes, pois realizam a coagulação do sangue, impedindo que as hemorragias cessem.

« Módulo 3 » 15


d. Os leucócitos são responsáveis pelas defesas externas do corpo, realizando a fagocitose, que é a produção de anticorpos.

12. Quais as diferenças mais importantes entre as veias, as artérias e os capilares?

13. Cite cinco importantes veias e cinco importantes artérias do corpo humano.

14. Devemos ter muitos cuidados com o coração, como você viu neste módulo. Faça um folheto informativo alertando para os riscos das doenças cardíacas e o que podemos fazer para evitá-las.

15. Em relação à alimentação, por que a gordura e o sódio são os dois maiores vilões que mais prejudicam o coração e a circulação?

16. Pesquise e faça um cartaz com os alimentos mais ricos em gorduras ruins e em sódio.

16 « Módulo 3 »


Pensando e conectando-se em grupo Você já parou para ouvir o seu coração? E o coração do seu amigo? É possível contar os batimentos cardíacos de uma pessoa ao apertar, seu pulso não com muita força, e contar durante um minuto. Você saberá quantas vezes em média o coração de seu amigo bate por minuto. Para isso, você tem que ficar atento e bem concentrado sentindo o pulso do seu colega enquanto outro amigo conta no relógio o tempo de um minuto.

Reconhecendo e praticando Você aprendeu o que é expiração e inspiração. Vamos fazer um pulmão para compreender melhor como o pulmão funciona? Você vai precisar de: • Uma garrafa PET; • Bexigas; • Um cano de plástico; • Arame; • Elásticos; e • Fita adesiva (de boa qualidade). Antes de tudo, encha a bexiga, prenda com um pregador e deixe por um tempo. Assim, você vai afrouxá-las. Agora, é partir para o experimento! Você deve cortar o caninho plástico em dois pedaços: um de 10 cm e outro de 15 cm. Esses serão os nossos dutos por onde o ar vai passar. No pedaço de 10 cm, faça um furo para colocar a mangueira de 15cm. Vede tudo com cola quente (crianças, peçam ajuda a um adulto!). O próximo passo é colocar o arame por dentro do cano e transformá-lo em um Y. Aproveite e faça um furo na tampinha da garrafa. Prenda bem uma bexiga em cada lado com os elásticos. O nosso pulmão está quase pronto. Agora é hora de fazer a caixa torácica: para isso, vamos usar a garrafa PET. Corte a parte de baixo da garrafa PET, de maneira que, ao colocarmos o cano com as bexigas, elas não fiquem para fora. Depois, para reforçar a parte de baixo da garrafa, que é muito mole, corte o arame e faça um círculo com ele. Depois, prenda-o na parte de baixo da garrafa com a fita adesiva. Hora de juntar as partes: coloque o pulmão por dentro da garrafa e coloque a tampinha. Depois, é partir para fechar a garrafa por baixo. Para isso, você deve pegar uma bexiga (já afrouxada) e cortar a parte de baixo dela. Estique, prenda na garrafa e reforce com fita adesiva. Depois disso tudo, é hora de ver o pulmão funcionando! Puxe a bexiga que está embaixo e veja a mágica acontecer!

« Módulo 3 » 17


Concluindo Você já aprendeu que boa alimentação e atividade física fazem bem para o coração. Lazer e tranquilidade também. Mas você sabia que música clássica também faz bem ao coração? Leia esse texto extraído do link https://julia.pt/2016/07/04/musica-classica-bem-ao-coracao/ Pesquise e leve para a sala de aula músicas clássicas para sentir na prática o que o texto fala. Música Clássica faz bem ao Coração. O mesmo não acontece com Abba… Se é um apreciador de música clássica e tem por hábito ouvir Mozart, temos boas notícias. Um estudo da Universidade de Ruhr, na Alemanha, analisou os efeitos de diferentes tipos de música em 60 voluntários e concluiu que existem dois compositores clássicos que fazem, literalmente, bem ao coração. Após ouvirem as composições de Mozart (Sinfonia nº40 em G menor) verificou-se que a pressão sistólica, aquela que exerce pressão nos vasos sanguíneos quando o coração bate, desceu 4,7 mm/Hg. O compositor Johann Strauss também produziu efeitos positivos nos voluntários, mas menos acentuados. Estes dois compositores clássicos também influenciaram, de forma positiva, a pressão diastólica, ou pressão arterial mínima. Estes resultados são interessantes porque são semelhantes aos obtidos em exercícios como ciclismo, corrida ou marcha. Reduzir o sal em seis gramas diárias ajuda a diminuir a pressão arterial entre 7 a 4 mm/Hg. Por sua vez, ouvir o famoso grupo sueco, Abba, não provocou nenhuma diferença na pressão arterial dos voluntários: os investigadores consideram que a explicação prende-se com a possível interferência de fatores emocionais e a utilização de letras, que podem ter um impacto negativo.

18 « Módulo 3 »


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - História

Módulo 3 Vida no campo, vida na cidade e o êxodo rural.

Refletindo e motivando

Observe as imagens:

“Colhendo Melancia”, de Altamira.

“Procissão Marítima”, de Angela Gomes.

« Módulo 3 » 1


Obra “Rio de Janeiro, gosto de você, gosto dessa gente feliz”. Uma declaração de amor de 4 metros por 7, que ocupa uma parede inteira. A obra foi pintada entre 1983 e 1988 por Lia Mittarakis.

Pense com sua Comunidade Aprendente: Como a arte revela em cores e formas as cidades, o campo, suas vivências e contrastes?

Você sabia? AS OBRAS DE ARTE QUE APRESENTAMOS ACIMA FAZEM PARTE DA ARTE NAÏF. A pintura Naïf se caracteriza pela ausência de técnicas usuais de representação e pela visão ingênua do mundo. As cores brilhantes e alegres - incomum aos padrões usuais, a simplificação dos elementos decorativos, o gosto pela descrição minuciosa, a visão idealizada da natureza e a presença de elementos do universo onírico (relativo aos sonhos) são seus traços mais marcantes.

Entendendo e ampliando Como podemos perceber, moramos em municípios e estes se dividem em cidade (zona urbana) e em campo (zona rural). Minidicionário:

Rural: Adjetivo Referente ao campo, que é próprio do campo; agrícola, campestre: vida rural. Urbano: Adjetivo Relativo à cidade: população urbana. / Que tem caráter de cidade.

Assim podemos perceber que há diferenças entre os estilos de vida entre os moradores das duas áreas, mas também há semelhanças na busca por uma vida melhor, cada um seguindo suas opiniões. As imagens a seguir nos mostram a visão da artista Tarsila do Amaral em relação a estas duas comunidades, a 1ª representando a zona rural, e a 2ª, a zona urbana. 2 « Módulo 3 »


Tarsila do Amaral. Paisagem com Touro. Óleo sobre tela, 1925. 52 X 65 cm.

Tarsila do Amaral. Cidade (A rua) - 1929.

Atividades 1. Conversando com a Comunidade Aprendente... Descubra quem da Comunidade Aprendente mora na área urbana ou rural do seu município? Caracterizem as zonas rural e urbana, segundo os conhecimentos que vocês já possuem. O que vocês entendem ao ler a frase “busca por uma vida melhor”? « Módulo 3 » 3


2. Individualmente, façam as releituras das obras de Tarsila do Amaral e exponham para toda a comunidade escolar. Você sabia que Tarsila do Amaral adorava bichos? Ela tinha 40 gatos quando era criança e morava em uma fazenda. Mas mudou-se depois para um centro urbano para estudar em um grande colégio.

Leia o texto abaixo: “A história de um município pode começar em um povoado, que se formou devido à sua localização (à beira-mar, às margens de um rio, em um local protegido, perto de hospedarias) ou às atividades que se desenvolviam na região (feiras, criação de gado, agricultura). Os povoados começavam com um pequeno grupo de pessoas. Conforme as condições de vida iam se mostrando favoráveis, mais pessoas iam viver neles, como comerciantes, artesãos e outros trabalhadores. O povoado crescia até se tornar uma vila. Novas modificações iam sendo feitas, em um ritmo cada vez mais rápido. Árvores iam sendo derrubadas para dar lugar a plantações, pastagens e todo o tipo de construções, como lojas, indústrias, escolas, hospitais e moradias. A vila crescia e transformava-se em cidade. Muitas vezes, usamos a palavra cidade como sinônimo de município. Elas não significam a mesma coisa. O município compreende tanto a cidade, que é a área urbana, como o campo, ou área rural. Na cidade há casas, prédios, ruas, avenidas, bancos e lojas. Já na área rural, encontramos matas, campos, florestas, além de sítios, chácaras, fazendas, granjas com plantações, criação de animais, entre outros. Para conhecer a história de um município, podemos, entre outras coisas, conversar com pessoas ou pesquisar documentos, como fotografias antigas ou textos. As construções que existem em um município nos ajudam a compreender sua história. Em alguns municípios, muitas construções são mantidas desde a época de sua origem, sendo preservadas várias de suas características [...]” Texto extraído de: http://www.sohistória.com.br/ef1/organizacoes/p3.php. Acesso em 15 abril 2016.

Com base na leitura do texto responda: 3. Como uma cidade se inicia? 4. Destaque pontos de seu município ou de um município próximo onde algumas construções são preservadas por representarem a história de cidade. 4 « Módulo 3 »


5. Programe com sua Comunidade Aprendente uma saída de campo para observar pontos históricos de seu município ou do município mais próximo.

Pensando e conectando-se em grupo Zona rural ou campo As pessoas que vivem na zona rural moram em sítios, chácaras, fazendas etc. Suas casas são distantes umas das outras devido às atividades exercidas que exigem um amplo espaço de terra. A zona rural não é muito movimentada e está ligada a atividades de agricultura (cultivo de vários alimentos, como arroz, feijão e milho, entre outros) exercidas pelos agricultores ou lavradores e pecuária (criação de animais, como bois, porcos e galinhas, entre outros) atividade exercida pelos chamados pecuaristas. Neste espaço também há o exercício da atividade de turismo rural e conservação ambiental, estas atividades precisam acontecer de forma consciente e ecologicamente sustentável para serem realizadas. Muitas áreas da parte rural do município podem estar protegidas por lei como sendo área de conservação ambiental da fauna e flora existentes no local ou devido à importância de outro recurso natural como a água e ao solo. No campo, o estilo de vida é mais tranquilo e simples; para a diversão, as pessoas passeiam a pé, pescam, passeiam a cavalo, vão a bailes etc.

Vista parcial do município de Presidente Nereu . Foto tirada em Sitio Encanto Dourado Presidente Nereu- SC Fonte: Arquivo Pessoal.

« Módulo 3 » 5


Zona urbana ou cidade A zona urbana é caracterisada pelas suas moradias próximas umas das outras, onde as construções são contínuas, existem edifícios, há serviços oferecidos de forma comum como o saneamento básico, a eletricidade, o transporte coletivo, as redes variadas de serviços como bancos, escritórios, hospitais e o comércio é mais variado. Desta maneira, a população urbana tem mais facilidades e está exposta a um número maior de informações sempre atualizadas. Embora os centros urbanos ofereçam esta quantidade de informações e variados tipos de serviços, eles são caracterizados como um estilo de vida agitado, onde todos têm pressa, pois a todo instante possuem compromissos marcados. Mas a expansão dos centros urbanos, quando não planejados, resultam em grandes transtornos causando problemas sociais e ambientais. Dentre estes problemas estão: • A construção de moradias em lugares protegidos, como beira de rios, ou perigosos como encostas de morros; • A grande produção de lixo, formando os lixões os quais podem poluir a terra e a água além de ser a casa de vários animais nocivos a nossa saúde; • Congestionamentos no trânsito; • Desigualdade social e econômica; e • Violência.

Centro financeiro de Curitiba, no centro do município. Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:CuritibaTradeCenterSkyline.jpg. Acesso em 15 maio 2016.

6 « Módulo 3 »


Que tal misturarmos a arte em nosso estudo do campo e da cidade? Junte-se em pequenos grupos e, observando as bases da arte Naïf apresentada no refletindo e motivando deste módulo, crie uma pintura retratando a paisagem urbana – cidade e a paisagem rural – campo. Utilizem para este trabalho uma cartolina ou uma tela.

Reconhecendo e praticando Saindo do campo para a cidade O êxodo rural se caracteriza pela saída dos moradores da zona rural para a “cidade grande” em busca de melhores condições de vida como a proximidade a hospitais e universidades ou devido às condições climáticas como as secas.

Você sabia? “Até a metade da década de 1950, o Brasil era um país essencialmente rural. Quer dizer, morava mais gente no campo do que na cidade. Isso começou a mudar durante o governo de Juscelino Kubitschek (1956 – 1961). Juscelino construiu Brasília e deu um grande impulso ao desenvolvimento industrial. Com isso, as cidades cresceram. No campo, as condições não eram nada boas para os trabalhadores rurais. Então, muita gente começou a sair de lá à procura de uma vida melhor. Essa migração em massa do campo para as cidades é conhecida como êxodo rural.” Fonte:http://www.sohistória.com.br/dicionario/popup.php?id=53. Acesso em 26 abril 2016.

Mas ao chegarem aos centros urbanos, nem tudo que fora planejado acontece e muitas famílias acabam passando mais necessidades que antes e o campo acaba perdendo a mão de obra tão importante para o cultivo de matérias primas de vários alimentos e a criação de animais. E em alguns casos os municípios deixam de existir, tornando-se parte de outro município mais próximo. Com esta busca por uma vida melhor, as cidades acabam causando problemas sociais como desemprego e falta de vagas em escolas fazendo com que muitas famílias acabem entrando na linha da pobreza, por não possuir condições de se manter financeiramente. « Módulo 3 » 7


Assista com a sua Comunidade Aprendente ao vídeo sobre o êxodo rural que acontece na Bahia, acessando o link abaixo: Fonte:https://www.youtube.com/watch?v=87_0_F6T1lw. Acesso em 26 abril 2013.

Fonte:http://www.brasilescola.com/upload/e/exodo%20rural2.jpg . Acesso em 26 abril 2013.

Para refletir: O que mudou e o que permanece igual ao compararmos as imagens? Dividam a Comunidade Aprendente em dois grupos. Um dos grupos irá pesquisar sobre hábitos, costumes, transportes, festas, trabalho (profissões do campo), na área rural, e o outro grupo sobre hábitos, costumes, transportes, festas, trabalho (profissões da cidade). Depois da pesquisa pronta, cada grupo montará uma dramatização sobre a sua área para apresentar para o outro grupo. E depois, juntem as duas dramatizações e mostrem para toda a comunidade escolar em uma data especial. Lembre-se de na peça teatral retratar a importância de cada um e como devemos respeitar as tradições da cada área.

8 « Módulo 3 »


Concluindo Você e sua família conhecem alguém que veio do campo para a cidade? Se conhecerem, que tal fazer uma entrevista e descobrir um pouco da nossa história na história desta pessoa? Copie as perguntas abaixo e faça a entrevista: a. Nome do entrevistado: b. Você sempre morou no mesmo município? Ou veio de outro? c. Por qual motivo você sai do campo e veio para a cidade? d. Em que ano aconteceu esta mudança? e. Quais desafios você encontrou quando chegou? f. E hoje, você é feliz morando aqui, ou voltaria para o campo? Amigos, caso a Comunidade Aprendente decida vocês poderão fazer outras perguntas, e descobrir mais sobre o êxodo rural.

« Módulo 3 » 9


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Geografia

Módulo 3

As cidades

3.1 Atividades Econômicas - Indústrias

Refletindo e motivando

De onde vem tudo isso?

Converse com a sua Comunidade Aprendente sobre a ilustração acima. « Módulo 3 » 1


Entendendo e ampliando São desenvolvidas inúmeras atividades econômicas desde a fabricação de objetos até a prestação de diversos serviços. Vamos conhecer melhor como são essas atividades?

Uma indústria é o local de transformação de matéria-prima em produtos. Nas indústrias, produz-se muito do que consumimos e utilizamos diariamente. A indústria transforma a matéria-prima em um produto com novas características. A matéria-prima é um recurso natural que pode ser de origem animal, mineral ou vegetal. Observem os exemplos!

O cacau é matéria-prima de origem vegetal e é o principal elemento para a fabricação do chocolate.

A areia é matéria-prima de origem mineral, sendo o elemento principal na fabricação de vidro.

O couro é matéria-prima de origem animal e é um importante elemento utilizado para fabricar calçados. 2 « Módulo 3 »


Toda matéria-prima é utilizada como fonte para a criação de outros produtos. Observe alguns exemplos na tabela abaixo: ORIGEM DA MATÉRIA-PRIMA

MATÉRIA-PRIMA

PRODUTO INDUSTRIALIZADO

Animal (leite, carne, ovos)

Vegetal (frutas, verduras, cereais e madeira)

Mineral (ouro, prata, minério de ferro, pedras preciosas)

Os produtos fabricados nas indústrias a partir de uma matéria-prima são chamados de PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS. A indústria precisa da combinação de três fatores importantes para que um produto possa existir:

Matéria-prima

Trabalhadores

Máquinas

« Módulo 3 » 3


Fonte: WIKIPÉDIA. Trabalhadores da Ford em 1912. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ind%C3%BAstria_ automobil%C3%ADstica>. Acesso em: 27 nov. 2015.

Fonte: WIKIPÉDIA. Produção de carros no século XX. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Ind%C3%BAstria_ automobil%C3%ADstica>. Acesso em: 27 nov. 2015.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Indústria de produção de cimento. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/ wiki/File:Industria_Nacional_del_Cemento.jpg>. Acesso em: 27 nov. 2014.

Link com Ciências: a partir de quais matérias-primas o cimento é produzido?

Pensando e conectando-se em grupo

Pense e responda em seu caderno:

1. Em sua opinião, qual a importância da indústria para o desenvolvimento de uma cidade? 2. Escreva exemplos de produtos industrializados que você tem em sua casa e cuja matéria-prima seja de origem: a. animal: b. vegetal: c. mineral: 3. Escolha a embalagem de quatro produtos ou materiais escolares e faça uma ficha técnica conforme o exemplo abaixo: NOME DO PRODUTO:

Suco de uva

MATÉRIA-PRIMA:

Fruta

ORIGEM DA MATÉRIA-PRIMA:

Vegetal

DESENHO DO PRODUTO:

4 « Módulo 3 »


Leia com atenção:

Mudanças nas indústrias ao longo dos tempos A Revolução Industrial aconteceu devido a um conjunto de mudanças que ocorreram na Europa nos séculos XVIII e XIX. A principal particularidade dessa revolução foi a substituição do trabalho artesanal, feito à mão, pelo assalariado e com o uso das máquinas. A Revolução Industrial consolidou e fortaleceu o capitalismo. Uma vez que a substituição do artesão pela máquina favoreceu a produção em larga escala, em que cada operário realizava sempre a mesma função em uma série de etapas da produção até o produto ficar pronto, de modo diferente do artesão, que realizava sozinho a confecção de um produto do início ao fim. Em razão desse processo, o trabalhador perdeu o conhecimento de toda a técnica de fabricação, passando a executar apenas uma etapa do processo de produção.

A primeira etapa da Revolução Industrial Entre 1760 a 1860, a Revolução Industrial ficou limitada, primeiramente, à Inglaterra. Surgiram indústrias de tecidos de algodão com o uso do tear mecânico. Nessa época, o aprimoramento das máquinas a vapor contribuiu para que a Revolução continuasse.

Fonte: ALGO SOBRE VESTIBULAR. Máquina a vapor. Disponível em: <https://www.algosobre.com.br/images/stories/historia/revolucao_industrial_maq_vapos.jpg>. Acesso em: 30 nov. 2014.

A segunda etapa da Revolução Industrial A segunda etapa da Revolução Industrial ocorreu no período de 1860 a 1900. Ao contrário da primeira fase, países como Alemanha, França, Rússia e Itália também se industrializaram. O emprego do aço, a utilização da energia elétrica e dos combustíveis derivados do petróleo, a invenção do motor de explosão, da locomotiva a vapor e o desenvolvimento de produtos químicos foram as principais inovações desse período. « Módulo 3 » 5


A terceira etapa da Revolução Industrial Alguns historiadores têm considerado os avanços tecnológicos dos séculos XX e XXI como a terceira etapa da Revolução Industrial. Com o desenvolvimento da robótica e os avanços nas telecomunicações e transporte, a informática e a automação caracterizam essa etapa. O uso de novas tecnologias exige preparo específico, e muitos trabalhadores ficaram sem emprego por não estarem habilitados tecnicamente. Fonte: adaptado de: SÓ HISTÓRIA. Revolução Industrial. <http://www.sohistoria.com.br/resumos/revolucaoindustrial.php>. Acesso em: 28 nov. 2014.

Capitalismo é um sistema econômico com base no lucro. Entre outras características do capitalismo, podemos destacar que toda mercadoria é destinada para a venda, e não para o uso pessoal. Nesse sistema, o trabalhador recebe um salário pelo seu trabalho, e qualquer negociação é feita com uso de dinheiro.

Com base no texto e nas ilustrações acima, respondam em grupo: 1. Em sua opinião, por que o trabalho manual foi substituído pelas máquinas? 2. Pesquise o que é proletariado. 3. Descreva cada etapa da Revolução Industrial em seu caderno.

6 « Módulo 3 »


Reconhecendo e praticando Nem sempre a indústria utiliza uma matéria-prima em seu estado natural. Algumas indústrias empregam na sua produção uma matéria-prima que já foi industrializada. Um exemplo é a fábrica de roupas, que utiliza tecido já industrializado para poder produzir. Os tecidos de algodão são produzidos a partir do algodão e tingidos de diversas cores para depois serem produzidas as camisetas na indústria de roupas. Atualmente também já é possível encontrar indústrias que produzem a partir da reciclagem de outro produto já utilizado, como é o caso das garrafas PET. Para ler e descobrir:

Bicicleta feita de garrafas PET é comercializada no Brasil

Muzzicycles

Há doze anos, o artista plástico uruguaio Juan Muzzi, radicado no Brasil, estuda a fabricação de uma bicicleta a partir de plástico de garrafas PET. O modelo ficou pronto há pouco mais de dois anos, e desde então ele fabrica as bikes sob encomenda em São Paulo. Entre as justificativas para a imensa procura está o fato de que a bike é mais resistente, flexível e barata. Além disso, o plástico não enferruja, tem amortecimento natural e sua fabricação ainda transforma resíduos sólidos em um novo produto, beneficiando o meio ambiente. No processo de produção, o plástico granulado é misturado a outras substâncias químicas e injetado em um molde de aço. Um quadro pode ser feito em apenas dois minutos e meio. Quando é feito somente de PET são utilizadas 200 garrafas. Fonte: CICLO VIVO. Bicicleta feita de garrafas PET é comercializada no Brasil. 7 nov. 2011. Disponível em: <http://www.ciclovivo.com.br/noticia/bicicleta_feita_de_garrafas_pet_e_comercializada_no_brasil>. Acesso em: 30 nov. 2014.

Vamos organizar o desfile: Organizem junto com o(a) seu(sua) professor(a) o desfile das profissões. Cada um irá representar alguém de sua família. Bom desfile! « Módulo 3 » 7


Concluindo Traga uma roupa ou uniforme que represente a profissão de alguém de sua família para um desfile na escola.

3.2 Atividades Econômicas - Comércio

Refletindo e motivando

Olhem a nossa Feira de Ciências! Com ela, expomos a nossa maneira de pensar o consumir. Pense você também!

8 « Módulo 3 »


Fonte: acervo das autoras

Nós pensamos antes. E você?

Você sabia? Cerca de 40% do que compramos são resíduos. Compre somente o necessário, pois reciclar também é repensar.

Entendendo e ampliando Vamos pensar um pouco sobre as atividades econômicas que estão presentes em nossas vidas. Iniciamos refletindo acerca do comércio. O que é o comércio e qual a sua importância? O comércio é a atividade que promove a movimentação de diferentes produtos com o objetivo de alcançar lucro, seja através da venda ou da compra de mercadorias. Podemos encontrar variadas formas de comércio, tais como lojas, postos de combustíveis, salões de beleza, restaurantes, supermercados, farmácias, padarias, hotéis, entre outros. Os proprietários de comércios são chamados de comerciantes, e as pessoas que neles trabalham são os comerciários. « Módulo 3 » 9


Observem nas imagens abaixo alguns exemplos de comércio:

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Rua 25 de março- São Paulo- SP. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Rua_25_de_Mar%C3%A7o,_SP.JPG>. Acesso em: 30 nov. 2014.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Compras. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Compras_de_Panico.jpg>. Acesso em: 30 nov. 2014.

O comércio pode ser de tipos diferentes: _ atacadista, que vende um mesmo produto em grandes quantidades; ou _ varejista, geralmente aquele tipo de comércio onde nós realizamos as nossas compras. No comércio varejista, são vendidos produtos em pequenas quantidades. As atividades comerciais são importantes, pois atendem às necessidades da população, geram riquezas e possibilitam a circulação do dinheiro, o crescimento econômico e a geração de empregos. Mas elas trazem também problemas, como o consumismo. Hoje vivemos cercados de possibilidades comerciais. A compra, a venda e a troca de produtos são atividades do comércio. 10 « Módulo 3 »


Atividades 1. Por que o comércio é importante para uma cidade?

2. Quando vamos adquirir um produto, devemos ficar atentos ao seu prazo de validade? Por quê?

3. Escreva o nome de cinco produtos que encontramos no comércio de nossas cidades e que são produzidos a partir de uma matéria-prima já industrializada.

4. Faça um desenho de uma rua de sua cidade onde o comércio é muito movimentado.

« Módulo 3 » 11


5. Pesquise sobre o Código de Defesa do Consumidor. Descubra quais são os direitos dos consumidores e escreva um texto em seu caderno destacando o que você descobriu nessa pesquisa. Nas cidades encontramos pessoas que prestam serviços. Essas pessoas são profissionais que realizam diferentes atividades. Encontramos prestadores de serviços como dentistas, que cuidam de nossa saúde bucal, empresas de transporte, que viabilizam a mobilidade das pessoas para os seus trabalhos e compromissos, médicos e psicólogos, que cuidam de nossa saúde física e mental, e muitos outros. Encontramos também: garis, que cuidam da limpeza de nossas cidades, os policiais, que cuidam da segurança pública, e outros. Todos esses profissionais são pagos com os recursos arrecadados através dos impostos.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Guarda de trânsito. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:BPTran.JPG>. Acesso em: 29 nov. 2014.

Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Carteiro. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Correio_Postman_Brasil.jpg>. Acesso em: 30 nov. 2014.

12 « Módulo 3 »


Fonte: WIKIMEDIA COMMONS. Garis. Disponível em: <http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Garis.jpg?uselang=pt-br>. Acesso em: 30 nov. 2014.

Pesquise imagens de alguns dos serviços que estudamos anteriormente e produzam em grupos cartazes sobre as atividades encontradas.

Pensando e conectando-se em grupo Que tal uma sessão de cinema para entender e repensar a diferença entre necessidade, vontade e desejo?

Filme: A fantástica fábrica de chocolate. Warner Bross, 2005. Um grupo de crianças é sorteado para conhecer uma fábrica de chocolates. Ao longo da história, muitos valores são questionados e colocados à prova. Perceba as relações entre consumo e valores acontecendo o tempo todo como meio de estabelecer relações entre amigos e família. É um filme cheio de descobertas e reflexões, vale a pena conferir! Vamos debater em grupos sobre as ideias apresentadas no filme? O que a nossa forma de consumir tem a ver com o filme A fantástica fábrica de chocolate? Discutam, com base no filme, o que estamos fazendo pela nossa felicidade e o que realmente é importante para ser feliz. Que relações existem entre comércio, consumo, felicidade e violência?

« Módulo 3 » 13


Reconhecendo e praticando Junto com a sua Comunidade Aprendente façam uma exposição das poesias elaboradas com as famílias e convidem toda a escola para fazer com vocês essa viagem no tempo.

Concluindo Leia em família:

Humildade Cora Coralina

“Que eu possa agradecer, a Vós, Minha cama estreita, Minhas coisinhas pobres, Minha casa de chão, pedras e tábuas remontadas, E ter sempre um feixe de lenha debaixo do meu fogo de taipa, e acender, eu mesma, O fogo alegre da minha casa na manhã de um novo dia que começa...” Converse com a sua família sobre as moradias e as condições da infância de nossos antepassados e escrevam juntos um poema sobre a nossa vida nos dias de hoje. O que mudou? O que tem de positivo e de negativo nessa mudança?

14 « Módulo 3 »


Mรณdulo 03

3ยบ ANO ENSINO

FUNDAMENTAL


3O ANO - Artes

Módulo 3 TEXTURAS

Refletindo e motivando Você já notou que as superfícies possuem diferentes texturas quando as tocamos? Observe:

Folha de hortelã

Pluma

Tronco de árvore

Pedra

Miçangas

Areia

« Módulo 3 » 1


Agora é com você!

Crie junto com sua Comunidade Aprendente um tapete sensorial, utilizando diferentes texturas como, por exemplo, áspero, liso, macio, rugoso, gelado e ondulado.

Entendendo e ampliando Textura A textura é o elemento visual que com frequência substitui o tato. Somos capazes de reconhecer uma textura tanto pelo tato quanto pela visão, ou pela combinação de ambas. Algumas texturas não apresentam qualidades táteis, mas apenas óticas, como no caso das linhas de uma página impressa. A textura real, através de suas qualidades táteis e óticas, permite à mão e aos olhos sensações individuais.

2 « Módulo 3 »


Textura é o aspecto de uma superfície, ou seja, a “pele”, de uma forma que permite identificá-la e distingui-la de outras formas. Quando tocamos ou olhamos para um objeto ou superfície, podemos sentir se a sua pele é lisa, rugosa, macia, áspera ou ondulada. A textura é, por isso, uma sensação visual ou táctil.

Lisa

Rugosa

Ondulado

Áspero

Macio

Você sabia? Podemos observar diferentes superfícies encontradas em objetos e outros elementos de nosso cotidiano. Os padrões dessas superfícies são chamados texturas.

« Módulo 3 » 3


Pesquise em revistas, imagens de objetos que tem texturas extraídas da natureza. Recorte-as e cole-as no espaço abaixo.

4 « Módulo 3 »


Pensando e conectando-se em grupo Textura é a característica de uma superfície, então, explorem muito!

Divida a turma em grupos, pesquisem e escolham uma obra de Romero Britto. Redesenhe a obra em outra folha e cole diferentes texturas sobre a obra escolhida.

Concluindo Área do conhecimento: SENSORIAL “Maria Montessori defendia que o caminho do intelecto passa pelas mãos, porque é por meio do movimento e do toque que os pequenos exploram e decodificam o mundo ao seu redor. Muitos dos exercícios desenvolvidos pela educadora objetivam chamar a atenção dos alunos para as propriedades dos objetos (tamanho, forma, cor, textura, peso, cheiro, barulho). O material de desenvolvimento sensorial tem como objetivo direto a educação dos diversos sentidos e, como objetivos indiretos, a preparação remota para a escrita e Matemática, o desenvolvimento da coordenação motora, da atenção, do equilíbrio, da memória, da criatividade etc.” Fonte: http://www.upaon.com.br/

Exemplos de Caixa Sensorial

Crie uma caixa sensorial usando toda a sua criatividade, você pode utilizar os materiais que quiser “A curiosidade é um impulso para aprender.”

Maria Montessori

« Módulo 3 » 5


EDITORA T E N D Ã&#x160; N C I A

www.cursotendencia.com.br

3º ano fundamental reduzido  
3º ano fundamental reduzido  
Advertisement