Issuu on Google+

Grupo de Estudos e Pesquisas Educacionais International School of Curitiba Departamento Brasileiro 30 de novembro de 2016


Anna Paula Arruda Ana Rocha Bertille Koehler Conci Massa Daniela Ferreira Daniel Lacerda David Baptista Ester Candelori Fabio Cruz Fernando Mesquita Malu Molano Renata Otsuko Rosa Caballero Sheila Warombi Vanessa Benaci Vanessa Lisovski Vali Graboski Wanessa Puglia


Iniciativa: PLC Curso da Columbia University para professores da educação básica sobre as ciências da aprendizagem e a utilização da pesquisa educacional para melhorar resultados em sala de aula.

https://www.edx.org/course/science-learning-what-every-teacherteacherscollegex-edsci1x Objetivo: Explorar pesquisas em ciências cognitivas e aplicar estratégias relevantes ao nosso contexto em sala de aula para maximizar a aprendizagem de nossos alunos.

Justificativa: A constante aprendizagem do professor é um fator de alto impacto na educação das crianças.


Esquema de trabalho do curso: Semana 1: How the brain makes, stores, and retrieves memories. Semana 2: How student mindsets influence learning. Semana 3: How to help students become self-regulated learners. Semana 4: Teaching strategies based on cognitive science to maximize learning for all students.

Encontros do departamento: 30 de novembro – (Elementary + Secondary+ Convidados especiais) Análise crítica do conteúdo das semanas 1 e 2 e discussão de possíveis estratégias. (Encontro em pequenos grupos durante o período de PLC entre 1 de dezembro e 13 de dezembro) 14 de dezembro - (Elementary + Secondary + Convidados especiais) Análise crítica do conteúdo das semanas 3 e 4 e discussão de possíveis estratégias. Fevereiro Leitura de Artigos/Pesquisas em Educação (Encontro em pequenos grupos durante o período de PLC para discutir estratégias a serem implementadas no planejamento e no ensino) Março Leitura de Artigos/Pesquisas em Educação Implantação das estratégias Abril/Maio (Elementary + Secondary + Convidados especiais) Reunião do departamento para compartilhar resultados obtidos com a implantação das estratégias.


Considerações feitas durante a reunião: A emoção, a motivação e a atenção são elementos que têm papéis primordiais no sucesso da aprendizagem dos nossos alunos. Um dos desafios do professor é descobrir qual é o ponto de partida de cada aluno para que eles possam ancorar novas aprendizagens no conhecimento prévio de cada educando. É importante entender como se dá a transferência de informação da memória de curto prazo para a memória de longo prazo. O ser humano não tem uma inclinação natural para o pensamento profundo. A aprendizagem resulta da experiência do aluno. O planejamento eficaz do professor não tem o foco no que o professor vai fazer e sim naquilo que o aluno vai fazer. O tempo do professor pode ser um obstáculo na implantação de algumas das estratégias propostas. A dificuldade de concentração e o baixo limiar para a frustração são realidades em nossas salas de aula. Num contexto de um mundo midiático e imagético dominado por comunicações mais curtas e superficiais, temos a responsabilidade de proteger a função da educação formal de mediar a aprendizagem da herança cultural que se ensina na escola, ao mesmo tempo em que tiramos vantagem dos recursos que os alunos já utilizam na sua educação informal. A vulnerabilidade, a ambiguidade e os erros fazem parte do processo de aprendizagem. Ensinar a aprender é a tarefa mais importante na era da informação.


Estratégias discutidas durante a reunião Oferecer opções para que o aluno possa escolher o que o motiva. Trabalhando a motivação intrínseca podemos alcançar maiores níveis de comprometimento, atenção e retenção. Devemos preparar o aluno para receber novos conteúdos, dedicando mais tempo às estratégias de aprendizagem, enfatizando que errar é o caminho para uma aprendizagem eficaz A relevância das matérias deve ser explicitada sempre que possível e de forma apropriada à cada faixa etária. Tornar a aprendizagem visível é chave para entendermos o processamento cognitivo do aluno e identificarmos se o conhecimento prévio deles está incompleto ou incorreto. Variar práticas pedagógicas para sustentar a atenção e motivação do aluno em manter o foco por períodos mais longos. Feedback é de extrema importância para o desenvolvimento da prática deliberada e para o desenvolvimento da expertise.

Dar tempo para o aluno pensar é necessário para que ele consiga lidar com problemas. A reflexão é importante estratégia de aprendizagem.


Conexões com a pesquisa educacional:

Carol Dweck – Pesquisadora da área da motivação conhecida pela teoria da mentalidade de crescimento http://exame.abril.com.br/carreira/a-mente-brilhante/ https://www.ted.com/talks/carol_dweck_the_power_of_believing_that_you_c an_improve

Jean Piaget – Pesquisador do desenvolvimento humano que propôs a teoria da Equilibração http://acervo.novaescola.org.br/formacao/formacao-continuada/adaptacaoequilibracao-626714.shtml

David Ausubel – Psicólogo cognitivo conhecido pela teoria da aprendizagem significativa http://novaescola.org.br/conteudo/262/david-ausubel-e-a-aprendizagemsignificativa http://matpraticas.pbworks.com/w/file/fetch/100273537/COMPLEMENTE.pdf http://www.revistapsicopedagogia.com.br/detalhes/45/contribuicoes-dedavid-ausubel-para-a-intervencao-psicopedagogica

K. Anders Ericsson – Neurocientista responsável pela teoria da expertise e da prática deliberativa http://hbrbr.uol.com.br/o-cultivo-de-um-expert/ https://www.youtube.com/watch?v=7gn3f8sEb8Y]


https://padlet.com/fernandomesquit/dwjjivfgbtbw


Grupo de estudos e pesquisas educacionais 30 11 2016