Page 1


S


Sumário Apresentação

3

Palavra do Diretor Executivo

4

Editorial Gerente Executivo de Assistência Social

Missão Brasil Venezuela

5

Crianças e adolescentes Viver

9

15 17

interiorização de refugiados

Novo Sorriso da Amazônia

11

Cristolândia Criança e Lares David Gomes e F.F. Soren

13

Fotos: Unsplash, Pixabay e Arquivo Missões Nacionais.

Minha Pátria

19

21 25 27

Igreja Acolhedora

7

excluídos sociais Cristolândia

Cristolândia Sonho de Mãe RADS

32

30


02


CADA VIDA TRANSFORMADA HOJE, AJUDA A TRANSFORMAR O BRASIL DE AMANHÃ Missões Nacionais é uma organização da sociedade civil, de caráter religioso, sem fins lucrativos, que, desde 1907, leva dignidade a brasileiros e estrangeiros que procuram refúgio em nosso País, por meio do desenvolvimento de projetos sociais. A nossa motivação para cuidar de vidas parte da obediência à ordem do Mestre Jesus: “Ame o seu próximo como a si mesmo” (Mateus 22.39). Por isso, trabalhamos para amparar ainda mais pessoas, não importando a condição econômica ou social delas. Atenta às necessidades da população, em 2019, Missões Nacionais manteve mais de 400 projetos, atuando por meio dos nossos 912 missionários e

milhares de voluntários, que realizam ações evangelísticas, socioassistenciais e humanitárias em todo o Brasil. Assim como ao longo de nossa história os desafios mudaram, cresceram e assumiram novas formas, temos consciência de que outros também surgirão, mas estamos preparados para enfrentá-los com a cooperação de todos. Por isso, sabemos que ainda temos muito o que fazer e, dessa forma, contamos com o apoio e o envolvimento de nossos parceiros, para que sigamos atuando nesse grande desafio de construir novas histórias e continuemos a multiplicar o amor pelo Brasil. 03


COMPAIXÃO E GRAÇA O amor ao próximo é a motivação para investirmos em projetos sociais que visam à transformação de vidas preciosas. O trabalho social dos batistas brasileiros não se limita apenas ao que é realizado pela Junta de Missões Nacionais. As igrejas, associações, convenções estaduais e regionais também atendem a milhares de pessoas, diariamente, em lindos projetos sociais. Em 2019, milhares de crianças, pessoas excluídas da sociedade, usuários de drogas, ribeirinhos, presidiários, refugiados foram atendidos em nossos projetos sociais. Isso tudo é motivado pelo exemplo de compaixão e graça ensinado pelo Senhor Jesus. Sem receber nenhum recurso dos programas governamentais, a Junta de Missões Nacionais, sustentada por ofertas de amor de irmãos e igrejas, trabalha na transformação social que produza “longos futuros” e proporcione 04

ambientes de esperança, justiça e dignidade humana. Meus olhos ficam cheios de lágrimas quando viajo pelo Brasil e vejo crianças nas ruas, refugiados sem ter onde ficar, pessoas dormindo nas calçadas, excluídos da sociedade, homens e mulheres vivendo nas cracolândias, escravizados pelas drogas... são tantas as situações, que precisamos agir com compaixão e graça. Por isso, não podemos parar. Precisamos continuar trabalhando com a mesma motivação e determinação e abençoar todos os que necessitam de ajuda. Jesus veio para que todos tivessem vida, e vida em abundância. Compartilho nosso sentimento de gratidão com todos aqueles que, direta e indiretamente, investem nos projetos sociais da Junta de Missões Nacionais. Agradeço com todo o meu coração aos

doadores, parceiros, voluntários, equipes e às igrejas que investem com alegria nesta grande obra de transformação de vidas. Continuaremos contando com você para oferecer esperança, compaixão e graça aos que necessitam do nosso auxílio. Nas próximas páginas você encontrará algumas informações sobre o que foi possível realizar em 2019, fruto da sua participação e da misericórdia do Senhor Jesus. Fraternalmente,

Fernando Brandão

Diretor Executivo da Junta de Missões Nacionais


A TERRA AMADA DO BRASIL O Brasil é uma terra querida, com um povo hospitaleiro e trabalhador que não foge à luta. Uma terra linda, cheia de belezas e muitos encantos. Terra para ser cuidada e amada por todos, do Amazonas ao Rio Grande do Sul. Como toda grande nação, nossa Pátria possui muitos acertos, mas também imensos desafios, principalmente no desenvolvimento social. Precisamos enfrentálos unidos, seguindo os ensinamentos do mestre Jesus, amando tudo e todos que foram criados por Deus. Por isso, amar o Brasil é um valor inegociável e está gravado no jeito de ser e de atuar, no DNA da nossa organização.

Em Missões Nacionais somos e seremos incansáveis, sempre com alegria, na participação do desenvolvimento de nossa Pátria, contribuindo — por meio de nossos projetos — para que melhores condições de vida cheguem a homens e mulheres excluídos da sociedade, às crianças afastadas de suas famílias, aos povos sem pátria. Também temos nos empenhado para que essa contribuição alcance a democratização de tecnologias sociais de redes e, juntos, façamos muito mais!

O Brasil tem jeito e só depende de nós. Vamos fazer do nosso País um lugar de esperança. Vamos juntos!

Queremos, e podemos, ter um Brasil transformado, sem drogas, com educação inclusiva para todos, uma terra para povos em busca de um novo lar, com crianças felizes e com a perspectiva de um futuro.

Gerente Executivo de Assistência Social da Junta de Missões Nacionais

Renato Antunes

05


Crianรงas e Adolescentes

06


PORQUE É DESDE PEQUENO QUE A GENTE APRENDE A SONHAR Nossos projetos de atendimento a crianças e adolescentes em vulnerabilidade social têm o intuito de garantir proteção integral à infância e à juventude, e são voltados para a promoção, proteção e defesa dos direitos desses públicos, de acordo com as normas da legislação brasileira.

07


Minha mãe soube do VIVER e logo foi fazer a minha matrícula, das meninas que ela olhava e dos meus sobrinhos. No começo, eu achava que era só para aprender futebol, violão e outras coisas. Depois fui entendendo que era muito mais, era para aprender a fazer boas escolhas e hoje, eu sei o tanto que o VIVER é importante em minha vida. Arthur Nelson - 9 anos

08

Fui uma das primeiras crianças da Casa VIVER. No início, me sentia incapaz e isso me atrapalhava no balé, no karatê e no reforço escolar. Porém, as professoras não desistiram de mim, mostraram que eu dava conta das atividades e me incentivaram a manter o foco para alcançar meus objetivos. E eu consegui! Me destaquei no balé, passei no exame de faixa do karatê e melhorei minhas notas. Meu sonho é ser missionária e dedicar minha vida para que outras crianças tenham o mesmo que eu. Sara Vitória - 11 anos


Objetivos do Programa VIVER • Criar oportunidades de desenvolvimento para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

O VIVER é um programa socioassistencial que visa ao desenvolvimento integral de crianças e adolescentes por meio da convivência, do fortalecimento de vínculos e do discipulado cristão. Ele apresenta uma metodologia de trabalho que pode ser implementada na estrutura de projetos e instituições que trabalhem com o público infantojuvenil. As unidades coordenadas por Missões Nacionais — como, por exemplo, a Casa VIVER, os projetos Novos Sonhos e Voar — e também as igrejas e instituições parceiras, que implementam a metodologia do programa, atendem, mensalmente, a mais de 8 mil crianças em todo o Brasil.

• Prevenção ao uso drogas, bullying, depressão, suicídio, exploração e violência sexual. • Discipulado baseados nos princípios cristãos.

REFORÇO ESCOLAR ESTUDO BÍBLICO DIÁRIO

DISCIPULADO

AULA DE MÚSICA

AÇÕES DO PROGRAMA VIVER

BALÉ

• Resgate da autoestima

PALESTRAS

• Desenvolvimento pleno do indivíduo • Extensão da cidadania

FUTEBOL

JIU-JITSU

TEATRO ACOMPANHAMENTO FAMILIAR

09


“No fim de um dia inteiro de atendimento na comunidade ribeirinha Caiambé, uma jovem mãe, surda-muda, entrou em trabalho de parto e como a comunidade não tinha médico, fui chamada para ajudar. Ao entrar na sala, estavam a mãe, a parteira e outra jovem. Com muita dificuldade conseguimos tirar a criança, que saiu toda roxinha e sem reação. Eu clamei a Deus e a criança começou a chorar, com um som imperceptível que foi aumentando. Foram os segundos mais longos da minha vida, mas ao final, tínhamos mãe e filho com vida.” Germana Matheus - Coordenadora do Novo Sorriso da Amazônia

10


Segundo o relatório Agenda pela Infância e Adolescência na Amazônia, da Unicef, “os indicadores sociais mostram que as crianças na Amazônia têm maior risco de morrer antes de 1 ano de idade e de não completar o ensino fundamental”. O Novo Sorriso da Amazônia é um programa de assistência básica à saúde em comunidades indígenas e ribeirinhas, da região. Atuamos na prevenção e no tratamento da saúde bucal, com atendimentos médicos e odontológicos, doações de medicamentos, de kits odontológicos e de filtros de água potável a mais de 27 mil crianças e suas famílias em 115 comunidades. Assim, buscamos transformar a realidade de pessoas que vivem em total isolamento, em toda a extensão do rio Negro, rio Solimões e seus afluentes, levando saúde e dignidade a brasileiros que se encontram à margem da sociedade.

ATENDIMENTOS ODONTOLÓGICOS

12.206

ATENDIMENTOS MÉDICOS

7.709

DISTRIBUIÇÃO DE KITS DE HIGIENE BUCAL:

26.482

DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS

17.980

11


“Aos 3 anos, eu e meus 6 irmãos fomos para o Lar Batista David Gomes depois de sermos abandonados. Sempre fui tímida, quieta e tinha dificuldades de me relacionar. Na adolescência me sentia feia e inferior, por ser negra, magra e de cabelos crespos. Porém, a equipe do lar começou a promover atividades, eu desenvolvi minha autoestima, autonomia e responsabilidade. Hoje, trabalho, estudo, sou cheia de confiança e sonhos e estou me preparando para a vida que me espera lá fora!” Marina - 17 anos*, acolhida no Lar Batista David Gomes

*Nome modificado para preservar a identidade da criança. 12


Por meio da Cristolândia Criança (Guarulhos, SP), do Lar Batista David Gomes (Barreiras, BA) e do Lar Batista F.F. Soren (Luzimangues, TO) o Serviço de Acolhimento Institucional de Missões Nacionais tem capacidade para abrigar crianças e adolescentes que vivenciam situação de negligência e/ou abandono familiar. Nossas equipes trabalham com o desenvolvimento das potencialidades e da autonomia das crianças e adolescentes, visando à reinserção deles no ambiente familiar. Durante o período de acolhimento, eles também recebem atendimento psicológico, encaminhamento social e jurídico, além do programa de discipulado. Atuamos de forma articulada com a rede local, Conselhos Municipais de Assistência e Vara da Infância e Adolescência.

ATENDIMENTOS PSICOLÓGICOS

ACOMPANHAMENTO FAMILIAR

373

390

Atendimentos ENCAMINHAMENTOS SOCIAL/JURÍDICO

1.048

13


Interiorização de Refugiados

14


Segundo a quarta edição do Relatório Refúgio em Números, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, 61.681 das solicitações de reconhecimento da condição de refúgio no Brasil recebidas em 2018 são de venezuelanos e, destas, 81% foram apresentadas no estado de Roraima. Por isso, Missões Nacionais desenvolveu um Programa de Interiorização para Refugiados e, em parceria com o Ministério da Cidadania, o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR), a Força Aérea Brasileira (FAB), igrejas batistas e outras instituições têm promovido a interiorização de venezuelanos no Brasil.

15


“Fico pensando no que seria de nós se não tivéssemos conhecido esse projeto, pois todas as organizações estavam saturadas de venezuelanos passando pela mesma situação, mas, no momento em que mais precisamos, a Missão Brasil Venezuela nos apoiou.” Wilbelis Betania Fuentes Cedeño, casada com Jose Angel Medina Salazar e pais de Migbelys Fabiola, família venezuelana acolhida pela Igreja Batista Celina Park Eldorado, Goiânia (GO), integrante do programa Igreja Acolhedora. 16


Na Missão Brasil Venezuela, em Boa Vista (RR), atendemos a 14.338 cidadãos venezuelanos por meio de serviços socioassistenciais e desses, 134 foram interiorizados.

ATENDIMENTOS MÉDICOODONTOLÓGICOS

374

ATENDIMENTOS PSICOLÓGICOS

AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

84

2.649 LAVANDERIA SOCIAL

875

Atendimentos Socioassistenciais

DOAÇÕES DE ROUPAS

727

HIGIENE PESSOAL

5.281

ELABORAÇÃO DE CURRÍCULO

4.348

17


“Ao chegar da Venezuela, morei por quase 6 meses na rua, em Roraima, e quando recebi a oportunidade de vir para São Paulo, tive dúvidas, pois não conseguia emprego em Boa Vista, por causa da minha idade. Porém, no dia 12 de outubro, ao chegar no Projeto Minha Pátria, a recepção foi emocionante, me senti amado, como se fosse a minha família. Entreguei currículos por um tempo. Hoje, trabalho de carteira assinada, como auxiliar de serviços gerais na PIB da Penha (SP), e vou continuar lutando para trazer minha esposa.” Humberto Tomas Palma Martínez, integrante do projeto Minha Pátria.

18


Atividades AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

NOÇÕES DE CIDADANIA

O Projeto Minha Pátria (SP) funciona como um Serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade. É um Serviço de Acolhimento Institucional na modalidade abrigo. Esse Projeto recebe refugiados para que sejam interiorizados e abrigou 112 venezuelanos em 2019.

ORIENTAÇÕES SOBRE A CULTURA BRASILEIRA

OPORTUNIDADE DE INSERÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO

19


“Vamos fazer quase seis meses que estamos no Rio de Janeiro, meu marido está trabalhando em um supermercado e as minhas filhas estão na escola. Minha família e eu, agradecemos muito a Deus por tudo o que Ele tem feito, pelas igrejas, por esse lindo projeto de Igreja Acolhedora e pelos missionários que conhecemos nesse trajeto.” Eva Elena Lanza de Madriz é casada com Ariel Salomon Madriz Caraballo e eles são pais de Aaroon Jordán, Harif Sarai e Abby Elizabeth, família venezuelana acolhida pela Igreja Missão Betesda em Porto Novo, São Gonçalo (RJ), integrante do programa Igreja Acolhedora. 20


É o programa desenvolvido para que igrejas e instituições parceiras tenham a oportunidade de acolher famílias de refugiados, na integração transcultural, durante o processo de interiorização no País. Em virtude da atual crise na Venezuela, o programa Igreja Acolhedora vem recebendo apenas cidadãos desse país. Neste ano, foram interiorizadas 11 famílias de refugiados venezuelanos e a nossa parceria com a ACNUR garante a permanência oficial deles no País, assim como a documentação regular brasileira e a inspeção de saúde atualizada.

21


COMO TORNAR-SE UMA

Conheça um pouco do processo, entre em contato com Missões Nacionais e aceite o nosso desafio de expressar o amor de Cristo, abençoando famílias de refugiados.

Aguardar o parecer da Junta de Missões Nacionais Após análise do cadastro da igreja, ocorre o contato para informar os detalhes do início do processo de acolhimento dos refugiados.

Providenciar a infraestrutura para receber o refugiado Acessar o QR e preencher o cadastro de Igreja Acolhedora e o Termo de Adesão ao Programa A igreja informa os dados e o perfil das pessoas que deseja acolher.

Assinar o Termo de Adesão ao Programa A igreja conhece suas responsabilidades, assina o Termo de Adesão ao Programa e o envia à Junta de Missões Nacionais junto dos documentos solicitados.

• A Igreja Acolhedora deve providenciar residência, cedida e/ou alugar uma casa de custo baixo e prover o aluguel por três meses. • Oferecer recursos para o sustento do refugiado/família durante os primeiros meses de acolhimento, para que vivam de forma digna. • Providenciar encaminhamento

22


das crianças e adolescentes para a rede de ensino.

trabalho formal (previamente acertado).

• No menor tempo possível, providenciar trabalho para o refugiado, visando à sua autonomia.

→ Matricular as crianças e adolescentes na rede de ensino.

• O Exército Brasileiro realiza o deslocamento para as capitais brasileiras e a Igreja Acolhedora é responsável pelo deslocamento para outras cidades. • A maioria das famílias não são cristãs e, assim, a Igreja Acolhedora tem a oportunidade de acolhê-las, apresentar-lhes o evangelho e discipulá-las.

PRÓXIMAS ETAPAS DO PROGRAMA IGREJA ACOLHEDORA

→ Realizar discipulado.

no processo de alcance autonomia, para que ele se torne independente financeiramente da igreja. Sugerimos um prazo mínimo de 3 meses.

→ Promover momentos de lazer e integração com a Igreja Acolhedora. → Prestar assistência social e jurídica aos que necessitarem.

Promover autonomia A Igreja Acolhedora deve acompanhar o refugiado

Acompanhamento Assim que os refugiados tiverem o próprio sustento e residência, a Igreja Acolhedora continuará discipulando-os e acompanhando-os na igreja, formando-os como líderes, para multiplicarem discípulos e plantarem igrejas.

MAIS INFORMAÇÕES: 21 99218-2981 Acolher o refugiado e a família Primeiras ações que devem ocorrer após a chegada da família:

21 2107-1845 | 2107-1870 igrejaacolhedora@missoesnacionais.org.br

→ Inseri-la no mercado de

23


Excluídos Sociais ABRINDO NOVOS HORIZONTES PARA QUEM NÃO TINHA MAIS ESPERANÇA

Em todo o Brasil, contamos com oportunidades extraordinárias para exercer a assistência social por meio de uma grande rede solidária, que acolhe e apoia homens e mulheres em situação de dependência química, e oferece a eles a perspectiva de “longos futuros”. Por meio da Cristolândia, disponibilizamos um programa de assistência e ressocialização a dependentes químicos e codependentes, que tem o objetivo de mudar a história de vida dessas pessoas, construindo oportunidades de um futuro melhor. Desde 2009, a Cristolândia ultrapassa fronteiras, posiciona-se como vigorosa cooperadora do Estado e das políticas públicas no enfrentamento e no combate aos vícios, e, por isso, tem sua relevância reconhecida pela sociedade brasileira. Nosso programa de recuperação e reinserção social de pessoas em situação de vulnerabilidade percorre as seguintes etapas.

24


25


Cleuson Barbosa de Lima chegou à Cristolândia como um travesti que desejava abandonar as drogas e a homossexualidade. Ele foi encaminhado ao sítio e, lá, começou a treinar jiu-jitsu, passando a integrar a equipe de atletas da Cristolândia de Campo Grande (RJ). Hoje, Cleuson, que é faixa azul, é campeão brasileiro, campeão estadual e treina para conquistar o sonho de competir no mundial de jiu-jitsu e mostrar para mais pessoas o poder divino de total transformação que vem por meio de Cristo Jesus. Acesse o QR e assista à história completa de Cleuson.

26


Por meio das 43 unidades em 9 estados e no Distrito Federal, a Cristolândia tem transformado vidas por todo o Brasil, através dos serviços socioassistenciais e de acolhimento que foram oferecidos a mais de 176 mil pessoas. Em 2019, a Cristolândia celebrou 10 anos como um lugar de

esperança para uma nova vida. E, para comemorar essa data, em agosto, ocorreram duas grandes celebrações — na Primeira Igreja Batista de São Paulo e na Igreja Batista Memorial de Alphaville — com a participação do coro de alunos, a apresentação de balé do Projeto Novos Sonhos e

testemunhos com histórias de transformação. Em 5 de outubro, foi a vez de a Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro receber o Concerto Vida, com a Orquestra PIBRJ e o Coro Cristolândia. Acesse o QR Code e emocione-se com estas celebrações.

Selo comemorativo lançado em 26 de junho pelos Correios, que está em exposição no Museu Nacional.

27


DESTAQUES CRISTOLÂNDIA REINSERÇÃO ACADÊMICA (ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E GRADUAÇÃO)

Transformação de Vidas

231

REINSERÇÃO SOCIAL

269

Atendimentos Socioassistenciais ACOMPANHAMENTO FAMILIAR

6.920

ATENDIMENTOS PSICOLÓGICOS

5.289

28

HIGIENE PESSOAL

50.961 ENCAMINHAMENTOS SOCIAIS

1.445

ATENDIMENTOS DE SAÚDE

7.282

REFEIÇÕES SERVIDAS

1.251.117


PERNAMBUCO Missão Recife - H e M Recife - M Macedônia - H Paulista - H

ALAGOAS

Maceió - H

GOIÁS NOVO

NOVO Missão Maceió - H e M BAHIA

Águas de Meribá - M Águas Lindas de Goiás - H Casa do Estudante - H

Missão Salvador - H e M Monte Gordo - M Abrantes - H Porto Seguro - H

DISTRITO FEDERAL Missão Brasília - H e M Batistinha - H

PARANÁ Curitiba - H

NOVO Missão Curitiba - H e M NOVO Curitiba - M

MINAS GERAIS

Missão Belo Horizonte - H e M Valadares - M Betim - H Reviver - H

ESPÍRITO SANTO

Missão Vitória - H e M Serra Feminino - M Serra Masculino - H

SÃO PAULO

Missão São Paulo - H e M Santana - M Indaiatuba - M Parelheiros - H Presidente Prudente - H Jacareí - H Nazaré Paulista - H Praia Grande - H Piratininga - H Cristolândia Criança - Adolescentes LEGENDA H - HOMENS M - MULHERES

RIO DE JANEIRO

Missão Rio de Janeiro - H e M Guaratiba - M Élcia Barreto (Campos dos Goytacazes I) - M Campos dos Goytacazes II - M Alcântara - H Pádua - H Cidade Batista - H Sonho de mãe - Mães e filhos

www.cristolandia.org 29


A Cristolândia Sonho de Mãe, em Itaperuna (RJ), acolhe mulheres em situação de dependência química e seus respectivos filhos, promovendo a manutenção dos vínculos familiares e estimulando a reinserção deles na família e na sociedade.

30

A Casa do Estudante Universitário Cristolândia foi a 40ª unidade inaugurada. Por meio de uma parceria com a UniEvangélica, em Anápolis (GO), são oferecidas bolsas de estudos integrais para os alunos aprovados no processo de seleção para o Ensino Superior. Atualmente, eles estão cursando Psicologia, Educação Física, Nutrição, Enfermagem e Gastronomia.


JUNTOS SOMOS MAIS FORTES, PODEMOS FAZER MAIS E MELHOR A Rede de Ação e Desenvolvimento Social (RADS) é o conjunto de iniciativas, projetos e programas de assistência e desenvolvimento social realizado pelas igrejas, associações, convenções e instituições vinculadas à Convenção Batista Brasileira que visam à transformação social de nosso País, por meio de diversas atividades promovidas em todo o Brasil e com reconhecimento das lideranças e autoridades da área de ação social. Com o objetivo de engajar e agregar ainda mais os filiados, a rede realizou dois encontros descentralizados — no Distrito Federal (junho) e em Recife (novembro) e em agosto — e promoveu a Conferência Anual da RADS, no Rio de Janeiro, com a participação da Secretária Nacional da Assistência Social do Ministério da Cidadania, Dra. Mariana Neris. MAIS INFORMAÇÕES: 21 99218-2981 21 2107-1845 | 2107-1870 contato@rads.org.br

Acesse o QR e assista à Conferência Anual da RADS.

31


32


Profile for Junta de Missões Nacionais

Relatório Social 2019  

Relatório Social 2019  

Advertisement