Issuu on Google+

municipios

agro & negócios

ANO I

-

NÚMERO IV

-

QUINZENAL

-

SALVADOR, 28 DE abril DE 2014 divulgação aiba

SEGUNDA CAPA

Encontro entre pescadores e chefs em defesa da cozinha regional A bela península de Maraú deve receber muitos baianos e turistas durante o feriado prolongado do Dia do Trabalhador. De 1º a 3 de maio, acontece na península - localizada a cerca de 360 quilômetros de Salvador - o tradicional Festival da Tainha, que chega à 13ª edição na localidade de Barra Grande. O evento promoverá um encontro entre chefs de cozinha, pescadores, marisqueiras, estudantes de Gastronomia e amantes da cozinha regional em torno de uma programação diversificada. O destaque fica por conta do jantar “Gratidão ao Mar”, que será servido para cerca de mil pessoas. A organização estima o consumo de cerca de 2,5 toneladas de ingredientes, a maioria oriundos da pesca e da agricultura familiares. Entre os chefs convidados está o badalado quarteto formado por Caco Marinho (DOC Casual Dinning e El Caballito), Fabrício Lemos (Al Mare), Leonardo Roncon (AllSaints) e Dudu Prado (Lafayette), além de Zezinho Souza (Ercolano). Chefs locais e estudantes de Gastronomia também vão se juntar ao grupo para produzir o banquete, cuja proposta é promover uma confraternização entre os visitantes e a comunidade. Pg. 9

A grande feira

O empresariado do agronegócio brasileiro volta os olhos para o Oeste baiano A Bahia Farm Show comemora, em 2014, sua décima edição. E, ao que parece, os números comprovam o sucesso do evento. Realizada no município de Luís Eduardo Magalhães, a Bahia Farm Show ocupa lugar de destaque no agronegócio brasileiro. É a maior feira de tecnologia agrícola e

negócios do Norte-Nordeste e a segunda feira nacional em venda por visitantes, perdendo apenas para a Agrishow, realizada no município paulista de Ribeirão Preto. No ano passado, a média de gasto por visitante foi de R$ 12,7 mil, de acordo com números divulgados pela organização do evento. Para este ano, a

feira apresentará novidades na sua infraestrutura, na intenção de atrair mais investidores e tornar-se ainda maior do que já se apresenta. A Bahia Farm Show espera ter um incremento de 50% na comercialização durante os dias do evento – 27 a 31 de maio. A meta é chegar à marca de R$ 1 bilhão em volume de negócios. Pg.4

LEIA+ Expectativa de grande movimentação durante os cinco dias de feira. Pg.5 Evento atrai do agricultor aos políticos de plantão. Pg.5

ESPECIAL Salão Baiano de Turismo Cerca de 15 mil pessoas são esperadas no 3º Salão Baiano de Turismo, que acontece de 8 a 10 de maio, em Salvador, no Centro de Convenções da Bahia. Mais de 50 municípios baianos já confirmaram presença no evento cujo objetivo é mostrar a pluralidade de que é feita a Bahia, através da apresentação de destinos, gastronomia, manifestações culturais, artesanato e as mais variadas atividades turísticas desenvolvidas no Estado. A grande novidade deste ano é a realização conjunta de outras três feiras. A Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav-BA)

cacau&Cia Daniel Thame Pg. 10

território das águas Maurílio Fontes Pg. 11

Salão de Artes Visuais em Lençóis. Pg.11 Novos voos para Paulo Afonso e Porto Seguro. Pg. 12

rosilda cruz

divulgação

fará uma grande promoção de pacotes de viagens. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) levará sua “Cozinha Show”, dedicada à gastronomia regional e pratos com itens da agricultura e economia familiar. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) montará um hotel conceito. Todas as 13 zonas turísticas do Estado estarão representadas; haverá balcões para os 16 segmentos turísticos, manifestações culturais, núcleo do conhecimento, exposição e venda de artesanato. Pgs. 13, 14 e 15

colunistas

LEIA+

Evento pretende mostrar a pluralidade da Bahia

irecê&chapada Daniel Pinto Pg. 11

metropolitana Angélica Parras Pg. 12

entrevista João Martins fala sobre os planos como presidente da CNA. Pg.7

descobrimento Geraldinho Alves Pg. 16


2

municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

DA REDAÇÃO Voto pulverizado

Bolo dividido

Entra eleição, sai eleição, e o Sul da Bahia se debate em torno da necessidade do voto regional, já que a pulverização impede a formação de bancadas expressivas na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa da Bahia. Os números falam por si: em 2010, 371 candidatos a deputado estadual e 204 candidatos a deputado federal foram votados em Ilhéus. Em Itabuna, 355 candidatos receberam votos para deputado estadual e 211 para federal. Em 2014 será diferente?

Os bastidores da política na Costa do Descobrimento se agitaram depois do anúncio da chapa majoritária das oposições. Os principais cabos eleitorais oposicionistas locais são dois ex-prefeitos peemedebistas, Ubaldino Pinto (Porto Seguro) e Paulo Dapé (Eunápolis), ambos muito ligados a Geddel. Acontece que os dois não devem ficar sozinhos como ‘donos dos votos’ da Oposição. Jânio Natal (ex-prefeito de Porto Seguro e Belmonte) já está recrutando correligionários pró-Paulo Souto e deve ser também um dos coordenadores da Oposição na microrregião, dividindo o bolo em caso de uma possível vitória em outubro.

DIVULGAÇÃO

“A esperança nasce na Liberdade”

Frutas ilegais O presidente municipal do PMDB em Ibititá, vereador Paulo Dourado, entrou em contato com a coluna para rebater a acusação do site Sertão Baiano (sertaobaiano.com.br), reproduzida neste espaço, de que ele entrou com pedido no Ministério Público do Estado (MPE) para retirar frutas e raízes da merenda escolar das crianças da rede de ensino local. Ele disse à coluna que as informações foram “distorcidas” pelo prefeito Cafú Barreto e explica o que, de fato, pediu ao MPE. “Não quero tirar nada da merenda das crianças. Minha ação no Ministério Público visa corrigir uma falha no contrato entre a prefeitura e a Cooperativa Agropecuária de Ibititá. O contrato prevê que a administração municipal adquira produtos da agricultura familiar local e o município não produz esses alimentos (batata-doce, aipim, laranja, abacaxi, maçã etc.). Na nota fiscal de compra dos produtos da merenda constam alimentos que Ibititá não produz”, diz o prefeito. Ele explica que sua ação não quer proibir frutas e alimentos saudáveis na merenda escolar, mas apenas combater “irregularidades” na compra dos produtos da cooperativa citada. “O prefeito pode comprar qualquer alimento para a merenda das crianças, mas que não seja por meio do contrato firmado com a cooperativa. É ilegal, até porque a cidade não os produz. Como a agricultura familiar vai vender alimentos que não produz?”, questiona o vereador Paulo Dourado. Depois de explicar os fatos, o vereador fez denúncia à coluna de que o presidente da cooperativa é também o coordenador de Desenvolvimento Rural da Agricultura Familiar em Ibititá, Neilson Pererira da Silva. Segundo Paulo Dourado, Neilson foi nomeado servidor da prefeitura por meio da Portaria nº 365/13. O valor do contrato entre a Prefeitura de Ibititá e a cooperativa foi de R$ 129 mil e vigeu de 04/07/2013 a 31/12/2013.

DIVULGAÇÃO

Este slogan surgiu na chamada plenária do Programa de Governo Participativo (PGP) do PT, em Irecê, norte do Estado. A frase traz uma mensagem positiva e remete ao bairro de Salvador em que nasceu o pré-candidato ao governo do Estado Rui Costa. O crédito pela criação foi dado ao vice-governador Otto Alencar (PSD), que nesta eleição disputa vaga no Senado Federal. Entretanto, quem acompanhou o evento sabe: o slogan foi sugerido pelo prefeito de Central, Uilson Monteiro (PT). Certamente, em função do compromisso político e partidário, o gestor não vai reclamar a propriedade intelectual.

União de Vereadores da Chapada Vereadores de cidades da Chapada Diamantina se articulam para construir uma associação de classe que defenda os interesses da categoria. A entidade pretende seguir os mesmos moldes da União de Vereadores da Bahia e União de Vereadores do Brasil (UVB). O assunto será tema de reunião no próximo dia 9 de maio, no município de Mucugê. A iniciativa representa uma sagaz compreensão dos mecanismos da democracia brasileira. Entretanto, se espera que os parlamentares também encontrem um “tempinho livre” para defender os interesses dos municípios e das pessoas que eles representam.

Integrantes da Aspra fizeram carreata a favor do líder grevista em Irecê

Apoio a Prisco pelo interior As manifestações de apoio ao vereador Marco Prisco (PSDB) não se restringiram a Salvador na semana passada. Na capital, um grupo de, aproximadamente, 100 policiais militares fez ato na Câmara Municipal pedindo posicionamento do Legislativo sobre a situação do tucano, que foi preso na Sexta-Feira Santa (18) por liderar as greves da PM em 2012 e 2014. Além do ato em Salvador, membros da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado (Aspra) em Irecê, no CentroNorte baiano, também fizeram manifestação na terça-feira (22). Eles fizeram carreata em favor da liberdade do presidente da entidade. De acordo com o site Irecê Repórter, foram fixadas faixas com os dizeres “Os PMs clamam pela liberdade de Prisco” nos carros durante o ato, que terminou em frente ao 7º Batalhão da Polícia Militar. A Mesa Diretora da Câmara de Salvador decidiu que Prisco não terá seu mandato cassado nem será suspenso.

Ubaldino Pinto

Paulo Dapé

Sem licitação O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou procedente o termo de ocorrência lavrado na Prefeitura de Baixa Grande, sob a administração de Pedro Lima Neto, de irregularidades nas contratações das empresas 3Tecnos Tecnologia Ltda. e o Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP), no exercício de 2013. O conselheiro José Alfredo Rocha Dias, relator do processo, aplicou multa de R$ 1.500,00 e determinou a rescisão dos contratos em andamento, solicitando a correta realização das licitações. Conforme entendimento da relatoria, tanto a 3Tecnos Tecnologia Ltda., quanto a IMAP, possuem inúmeros concorrentes presentes no mercado profissional. O mesmo aconteceu em Camamu. Sob a administração de Américo José da Silva, os conselheiros julgaram procedente o termo de ocorrência devido à contratação de serviços prestados também pelo IMAP “sem o necessário procedimento licitatório”, no montante total de R$ 8.439,36. O ex-gestor foi multado em R$ 500,00.

causos

Anel Viário em Porto Seguro A prefeita Cláudia Oliveira promete acabar com os longos engarrafamentos na Orla norte de Porto Seguro na alta temporada com a construção do anel viário ligando a entrada da cidade à Praia de Taperapuan. A obra é cercada de polêmica por desapropriar, por meio judicial, um imenso terreno de propriedade de um rival político da prefeita, mas é aguardada com expectativa pela população. A ordem de serviço deve ser assinada nos próximos dias pela Secretaria de Infraestrutura do Estado. A obra vai servir também para valorizar a periferia da cidade, que será cortada pela nova estrada.

ERRATA O título correto da matéria de capa da edição III (publicada em 14/04/2014), da página 4 é “Nossa pretensão não é ser o maior, mas sim, o melhor produtor de cacau do mundo”.

Jorge Amado e as baleias Em meados dos anos 80 do século passado, o jornalista e escritor Jolivaldo Freitas foi à famosa Casa do Rio Vermelho, onde o escritor Jorge Amado vivia com sua amada, Zélia Gattai, e recebia amigos do mundo inteiro. Jolivaldo fora agradecer ao romancista as palavras elogiosas que ele lhe enviara para um livro dele. Conversa vai, conversa vem, e Jorge Amado contou que ali mesmo, no Rio Vermelho, em determinada época do ano, parava em companhia do escritor e artista plástico Licídio Lopes para ver a passagem das baleias. Disse que os cetáceos vinham aos montes e, de vez em quando, um deles se perdia da rota coletiva,

encalhava e, em alguns casos, acaba virando ensopado e óleo de lamparina. Contou, ainda, que seu amigo Dorival Caymmi, que tanto cantou as excelências do mar, se regalava com carne de baleia. Eram tantas baleias, assegurava o autor de Gabriela Cravo e Canela, que até parecia “procissão marítima”. Por último, previu que um dia as baleias voltariam a frequentar o Rio Vermelho. Jolivaldo Freitas, que conta o episódio em seu livro Histórias da Bahia – Jeito baiano, saiu da casa do escritor sem saber se aquela história era verídica ou fruto da inventiva mente de ficcionista de Jorge Amado. Mas até hoje tem a sensação de que foi tudo gozação.

municipios

agro & negócios

produção - estação Palavra (redacao@estacaopalavra.com) - editor geral Francisco Vasconcellos Editora executiva Yara Vasku editores assistentes: Limiro Besnosik, Romulo Faro fotografia Rosilda Cruz repórter especial Carolina Gomes, Elieser Cesar projeto gráfico, arte e diagramação Juha Vasku relações institucionais Júlio Augusto, Valter Xéu administração Ilse Adisaka revisão Gabriela Ponce redação Alameda Salvador 1057 - Salvador Shopping Business - Torre América - Sl. 2305 - Caminho das Árvores - Salvador, Bahia. Cep. 41820-790 - Tel. (71) 3163 7326/3555 4798. Os textos publicados neste suplemento são de responsabilidade única da Estação Palavra.


Informação e

Tecnologia a favor

do Meio Ambiente!

Parceria entre empresas de celulose favorece Monitoramento da Cobertura Vegetal do Sul e Extremo Sul da Bahia.

Para mais informações sobre o novo edital: www.dialogoflorestal.org.br

Se você tem dúvida, críticas ou sugestões sobre as informações contidas nesta página, encaminhe uma mensagem pelo Fale Conosco do site www.veracel.com.br ou para Veracel Celulose S.A. Fale Conosco Caixa Postal 23 CEP: 45802-970


4

municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

& AGRO

agro & negócios

Com o tema “Os custos da produção agrícola”, será aberta, no final de maio, no município de Luís Eduardo Magalhães, a décima edição da Bahia Farm Show, uma das mais importantes feiras do setor do agronegócio realizada no Brasil. fotos: divulgação aiba

Bahia Farm Show: novidades para comemorar sua décima edição evento deve receber um público recorde este ano. São esperados 80 mil visitantes durante os cinco dias de feira. CAROLINA GOMeS A um mês de ter início a Bahia Farm Show 2014, a maior feira de tecnologia agrícola e negócios do Norte-Nordeste Brasileiro - que será realizada entre 27 e 31 de maio, em Luís Eduardo Magalhães - o Oeste da Bahia já vive a expectativa da realização da grande feira. Para comemorar os dez anos de evento, são muitos os anúncios de novidades para visitantes e expositores. Uma das principais novidades é o aumento do espaço físico da Bahia Farm Show, que aumentará em 10% a sua área, passando para 92 mil m². Essa mudança prevê um novo estacionamento com 3,5 mil m² e duas novas ilhas para a montagem de estandes, com 4mil m². Os expositores também terão, este ano, uma entrada exclusiva, que contará com uma central de atendimento especializada, salas de reunião e de acesso à internet. Essa entrada permitirá uma nova via de fluxo da Bahia Farm Show, ampliando os acessos à feira. A cobertura de mais uma rua aumentará para 390 metros o total de ruas cobertas, todas 100% pavimentadas. Os visitantes da feira também contarão com dois restaurantes, um em estilo à la carte e outro self-service. Também estarão à disposição dos expositores e visitantes posto médico, uma central de atendimento para o expositor e para o montador, além de segurança 24 horas. O coordenador da feira, Thiago Pimenta, acredita que o evento receberá um público recorde este ano. Espera-se 80 mil visitantes durante os cinco dias de feira. “Queremos oferecer a melhor estrutura para que o público presente possa conferir todas as novidades que os expositores estão trazendo para a edição comemorativa da Bahia Farm Show”, explica.

A Bahia Farm Show é organizada pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (aiba), juntamente com a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (abapa), Fundação Bahia, Associação dos Revendedores de Máquinas e Equipamentos Agrícolas do Oeste da Bahia Ltda (assomiba) e a Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães.

LUÍS EDUARDO MAGALHÃES O município de Luís Eduardo Magalhães fica a 950 km de Salvador. A área da Bahia Farm Show fica localizada no km 535 da BA 020/242.Como chegar por via terrestre: partindo de Salvador pela BR-324 sentido Feira de Santana, seguir, passando por Santo Estevão até o entroncamento da BR-242, daí seguir, passando por Itaberaba, Seabra, Ibotirama e Barreiras, seguir por 83km até a localidade. De ônibus, pela empresa Real Expresso. Pode-se ir de avião também, pela empresa Passaredo, via Barreiras.


municipios

AGRO

agro & negócios

Salvador, 28 de abril de 2014

5

Da expectativa de safra recorde à esperança de grande movimentação financeira As estimativas favoráveis da safra 2013/2014, com previsão de 7 milhões de toneladas de grãos e fibras, no Oeste da Bahia, vão possibilitar o aumento de 50% na comercialização da Bahia Farm Show em relação aos negócios fechados durante a feira em 2013. Pelo menos é o que esperam os agronegociantes que fazem a feira sair do campo das ideias para a realização de fato. De acordo com os organizadores do evento, 98% dos espaços da feira já estão comercializados. A expecta-

tiva é que, em 2014, A Bahia Farm Show atinja a marca de R$ 1 bilhão em volume de negócios, superando o ano de 2013 quando foram movimentados R$ 671 milhões. Na edição comemorativa de 10 anos, a Bahia Farm Show promoverá uma homenagem aos povos que desbravaram o Oeste da Bahia, com a inclusão de apresentações culturais, de dança e música originárias dos locais de onde vieram os primeiros agronegociantes a aportar na região.

A Bahia Farm Show atrai do agricultor aos políticos de plantão Imagine em ano eleitoral! O município de Luís Eduardo Magalhães, possivelmente, receberá a visita de muitos políticos. Como já é de praxe, alguns secretários de Estado vão transferir seus gabinetes para a área da feira. Mas a novidade deste ano deve ficar por conta da presença do ministro da Agricultura, Neri Geller, que aportará no evento pela primeira vez em dez anos de edição da Bahia Farm Show. A maior feira de tecnologia agrícola e negócios do Norte-Nordeste brasileiro foi lançada oficialmente em evento à imprensa regional e nacional, em 27 de março. “O sucesso da feira é resultado do trabalho de toda a cadeia produtiva, desde os produtores rurais, as empresas fornecedoras de máquinas e tecnologias agrícolas, passando pelas instituições financeiras”, diz Júlio Cézar Busato, presidente da feira que também preside a Associação dos Irrigantes e Agricultores da Bahia (Aiba). Fidelidade Dos expositores que participaram da edição 2013, 90% já estão confirmados para este ano. São revendas e representantes de maquinários agrícolas, equipamentos, insumos, automóveis e caminhões. Instituições financeiras públicas e privadas também estarão presentes, oferecendo

linhas de crédito direcionadas ao segmento do Agronegócio. “Com a boa expectativa para a próxima safra, temos certeza que as vendas do setor de máquinas e implementos vão ajudar a bater a meta de comercialização da feira”, disse a presidente da Associação dos Revendedores de Máquinas e Implementos Agrícolas da Bahia (Assomiba), Ida Barcellos. A importância da feira para a economia local parece ser inquestionável. Durante o lançamento do evento, o prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Humberto Santa Cruz, ressaltou esse dado destacando que a Bahia Farm Show movimenta também o setor de comércio e prestação de serviços. “Esta é uma parceria consolidada, e o crescimento da Bahia Farm Show é também um reflexo do desenvolvimento do nosso município”. O prognóstico favorável para a safra 2013/2014 e os esforços dos produtores e instituições para combater as pragas, como a Helicoverpa, foram apontados pela presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Izabel da Cunha, como fatores positivos para o amplo sucesso da feira. “Em busca de novas pesquisas e tecnologias, os produtores vão se interessar pelas inovações que poderão ser levadas para o campo, visando o aumento da produtividade”, disse.

Expositores reúnem a diversidade de produtos e serviços do setor agropecuário

ENTENDA POR QUE A BAHIA FARM SHOW É UMA DAS MAIORES FEIRAS DO PAÍS Um evento de grande porte e de organização minuciosa. É assim que se apresenta a Bahia Farm Show, considerada a maior feira de tecnologia agrícola e negócios da Norte-Nordeste. Para 2014, a expectativa é que passem pela área de exposição cerca de 80 mil pessoas. Nome oficial do evento Bahia Farm Show Feira Internacional de Tecnologia Agrícola e Negócios. Data de realização

27 a 31 de maio de 2014.

Abrangência

Todos os segmentos da agropecuária empresarial e familiar, com ênfase na produção de grãos, fibras, frutas e pecuária, em regimes de irrigação e de sequeiro.

Horário de funcionamento Das 9h às 19h. Localização Complexo Bahia Farm - Luís Eduardo Magalhães - BA.

Empregos gerados

490 empregos diretos, 1.800 empregos indiretos.

Segmentação de mercado

Máquinas agrícolas; implementos agrícolas; sementes; corretivos, fertilizantes e defensivos; silos e armazéns; equipamentos para irrigação; aviões; veículos utilitários e logística; software e hardware; peças, autopeças e pneus; ferramentas; bombas e motores; poços artesianos; sacarias e embalagens; equipamentos de comunicação rural; equipamentos de segurança/EPI; telas, arames e cercas; construções pré-fabricadas; sistemas de informação; centros de pesquisa e universidades; financiamentos; serviços financeiros e seguros; revistas e publicações técnicas; pecuária.

Número de visitantes

O sucesso da feira é resultado do trabalho de toda a cadeia produtiva, desde os produtores rurais, as empresas fornecedoras de máquinas e tecnologias agrícolas, passando pelas instituições financeiras.

80.000 visitantes.

Total de expositores

210 expositores.

Marcas representadas

Mais de 500 marcas de produtos presentes.

Área da exposição 84.000 m². Mostra de animais

Mais de 600 animais entre gado de elite e cruzamentos industriais.

Palestras e seminários

Em 2013 foram 30 eventos, entre palestras, cursos e seminários, com diversos temas de interesse para a agricultura empresarial e familiar, incluindo o Fórum Canal Rural transmitido, ao vivo, em rede nacional. Programação para 2014 em fase de elaboração.

Júlio Cézar Busato, presidente da feira e da Aiba

DICA IMPORTANTE Uma dica importante para quem for participar da Bahia Farm Show 2014 é reservar a hospedagem com antecedência. Neste período, hotéis e pousadas, tanto da cidade-sede, Luís Eduardo Magalhães, quanto das circunvizinhas, ficam com suas capacidades totalmente preenchidas. Além de Luís Eduardo Magalhães, os participantes da feira podem encontrar boas opções de hospedagem nas cidades de Barreiras e São Desidério. Nestes casos, vão depender de transporte para o deslocamento diário. Barreiras está a 90 km de Luís Eduardo Magalhães, mas possui uma rede hoteleira mais estrutu-

rada. Já em São Desidério, o expositor e o visitante da Feira podem encontrar hospedagem no distrito de Roda Velha, distante 82 km de Luís Eduardo Magalhães. As acomodações são mais simples. Vale lembrar que os hotéis e pousadas da região, na época da Bahia Farm Show, trabalham apenas com pacotes de hospedagem que variam de R$2.500,00 a R$ 4 mil. A agência de turismo FLYTOUR é a operadora oficial da Bahia Farm Show e está apta a oferecer informações de hospedagem, horários de voos, ônibus e aluguéis de veículos. Contato FLYTOUR: (71) 21013900

Dados diversos Pessoas trabalhando na montagem 900 credenciais de identificação distribuídas em 2013. Pessoas trabalhando durante a feira 2.600 credenciais distribuídas em 2013. Sanitários Duas unidades construídas em alvenaria, com piso antiderrapante, grande número de cabines e mictórios, acesso para deficientes e equipe de limpeza de plantão durante todo o horário de funcionamento da feira. As unidades possuem reserva hidráulica própria com capacidade para armazenar 10.000 litros de água clorada. Estacionamentos Extensa área para estacionamento de expositores e visitantes. Em 2014, surge mais um espaço para estacionamento com cerca de 200 vagas exclusivas para expositores.


6

municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

Festa junina aquece economia silvana amaral

Em Itiruçu (329 km de Salvador), o dia da festa será 19 de julho, com o Forró Coffee, na Fazenda Nova Itália, com as presenças de Mastruz com Leite, Aviões do Forró e do sertanejo Daniel Vieira, além do axé de Bell Marques e da banda Oito7Nove4. A venda dos ingressos está sendo feita pela Veromundo Turismo, com preços promocionais entre R$ 320 para a pista (incluindo bate-volta, com saídas de Feira de Santana e Salvador) a R$ 540 para o Camarote Premium (valores sujeitos a alteração). Os pacotes podem ser parcelados em até dez vezes no cartão, mas têm desconto para pagamento à vista. Mais informações no site www. veromundo.com.br.

SÃO JOÃO O Arraiá do Chico 2014, festa junina da cidade de São Francisco do Conde, acontece entre os dias 21, 22, 23, 24, 28 e 29 de junho, com um dia a mais que nos anos anteriores. Em 2014, a festa fará homenagem ao sanfoneiro Dominguinhos, que faleceu no ano passado, às vésperas do São João, data que ele tanto alegrou durante sua trajetória profissional. A agenda de atrações dá espaço para as tradições e a diversidade de gênero musical, reunindo artistas de expressão nacional e bandas locais que transformam os festejos juninos em uma rentável atividade econômica. O aumento do fluxo de visitantes e a profissionalização do evento causam impactos altamente positivos na renda das famílias e comerciantes locais. A festa atrai cerca de 250 mil pessoas por ano, em cinco dias de festa. Com o dia a mais no calendário do evento deste ano, a prefeitura acredita que o incremento de cerca de R$ 35 milhões aumente consideravelmente. A economia local se vale com os ganhos provocados pelo aluguel de imóveis, estadias em hotéis e pousadas, vendas de comidas, bebidas e adereços juninos, transporte e passeios turísticos. “São Francisco do Conde fica pertinho de Salvador, a 67 quilômetros, e eu aproveito para convidar todos a virem participar dessa grande festa, que é preparada com muito carinho e cuidado”, disse a prefeita Rilza Valentim.

Público atraído para os shows de grandes artistas promove impacto positivo na renda das famílias e comerciantes locais

Atrações mesclam tradição e cultura popular O Arraiá do Chico 2014, tradicional São João de São Francisco do Conde, terá seis dias de festa, com a possibilidade do público acompanhar os preparativos através do site www. arraiadochico.com.br. No endereço eletrônico estão disponíveis a grade de atrações, fotos, endereços com os serviços, onde ficar e como chegar. Entre os dias 21, 22, 23, 24, 28 e 29 artistas locais e nomes de expressão nacional se revezarão no palco

montado na Orla da cidade. Bell Marques, César Menotti e Fabiano, Pablo, Arreio de Ouro, Thiaguinho, Péricles, Asas Livres, Aviões do Forró e Harmonia do Samba já confirmaram presença. As Coleguinhas entraram na grade da festa porque foram eleitas pelo público do Arraiá do Chico como uma das atrações mais pedidas para 2014. A banda Arreio de Ouro, que mistura forró de vaquejada e música sertaneja, também volta ao palco da festa. Liv Moraes, a filho de Dominguinhos, homenageado deste ano,

vai se apresentar no palco montado na Praça Maria de Benzé. Apesar de não estar na lista de artistas da programação oficial, o nome de Ivete Sangalo foi confirmado pela prefeita Rilza Valentim para se apresentar no Arraiá do Chico de 2014. Além dos shows, por toda São Francisco acontecerão apresentações de quadrilhas e blocos juninos, festejos nos bairros, exposição em homenagem a Dominguinhos, palco de forró, feira de artesanato e outros acontecimentos típicos do período.

Santo Antônio é o dono da festa em Canudos Cidade de longa e rica história na Bahia e no Brasil, Canudos (Sertão baiano, a 410 km de Salvador) repetirá uma tradição de 26 anos, homenageando Santo Antônio, tido como casamenteiro. Os festejos acontecerão de 1º a 13 de junho, sempre a partir das 19:30h, na Paróquia de Santo Antônio de Jesus. A parte religiosa tem como ponto alto uma procissão, no dia 13, saindo da Igreja Matriz. As cores usadas nas roupas dos fiéis têm significados específicos. O marrom é destinado para os pedidos especiais, o verde para trazer prosperidade e o laranja para quem pretende se casar. Sonho visionário Foi lá que o visionário Antônio

Forró Coffee é a festa de julho em Itiruçu

Conselheiro estabeleceu, em 1893, uma comunidade de, aproximadamente, 25 mil pessoas, na Fazenda Canudos (nome derivado de uma planta local, de haste oca), chamada por eles de Belo Monte. Antônio Vicente Mendes Maciel era professor primário e advogado prático, tendo recebido o apelido de Conselheiro em função das pregações que fazia. De verbo inflamado, ele não reconhecia o novo governo da República e pregava o fim do mundo para breve. A comunidade religiosa não contava com a simpatia da Igreja Católica, nem de parte da imprensa, muito menos dos governantes. O arraial chegou a ser uma próspera comunidade com população

Tiaguinho em Cachoeira causa polêmica nas redes sociais

superada apenas por Salvador. Criavam gado, vendiam couro, tinham fábrica de rapadura, plantavam frutas e legumes. Em 1896, o Exército foi chamado para dissolver a comunidade, mas foi derrotado em três tentativas. Finalmente, em abril de 1897, na quarta expedição, a localidade foi massacrada e toda a sua população dizimada. Canudos está hoje a cerca de 15 km do sítio histórico, pois as terras originais foram inundadas pelo açude Cocorobó. Foi distrito de Euclides da Cunha até se tornar município, em 1985 e, atualmente, possui cerca de 16 mil habitantes (senso de 2010). Em 1986, foi criado o Parque Estadual de Canudos, envolvendo parte das terras onde ocorreu a Guerra.

Gerou polêmica o anúncio feito pelos organizadores do São João de Cachoeira sobre a presença do pagodeiro Tiaguinho como atração da festa na cidade este ano. A maioria dos seguidores do perfil da festa no Facebook protestou na manhã do dia 12, logo após a postagem da notícia. Os internautas queixaram-se da falta de conexão do músico carioca com a cultura nordestina. Os responsáveis pela contratação, no entanto, argumentaram que o festejo é uma data para todos os ritmos, assegurando a apresentação dos forrozeiros na grade do evento.

divulgação

Serrolândia volta a fazer festa Serrolândia (330 km de Salvador), no Nordeste da Bahia, volta a fazer sua festa de São João, depois de ter cancelado a comemoração no ano passado, por conta da seca. A 20ª edição do “Arraiá do Licuri” acontecerá entre os dias 13 e 15 de junho, com Targino Gondim, Wesley Safadão e Banda Garota Safada, Magníficos, Saia Rodada e grupos regionais. O evento será realizado na Praça Leopoldo B. Vilas Bôas - Sol Nascente e o tema escolhido foi “Arraiá na roça, a Copa é nossa”, em uma homenagem ao homem do campo. Informações através do endereço https://www.facebook.com/arraiadulicuri.

Itabuna realiza o Forró do Papa Jaca

Canudos realiza uma grande festa em homenagem ao santo casamenteiro

Dia 2 de maio tem Forró do Papa Jaca na União dos Servidores Municipais de Itabuna (Usemi), Sul da Bahia. As atrações são o Trio Xamego e as bandas regionais Trio Iracema (Itabuna) e Forró 4 Estações (Ilhéus). O Xamego tem 30 anos de carreira, tendo tocado com artistas como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Gilberto Gil, Maria Betânia e outros. Os ingressos custam R$ 25 e podem ser adquiridos em Itabuna, no Bicho Festeiro e nas faculdades Unime, FTC e Uesc, e em Ilhéus, no Forrozão da Samarica. Mais informações através do e-mail forrodopapajaca@gmail, no perfil facebook.com/forro. dopapajaca ou facebook.com/pages/Forr%C3%B3-do-Papa-Jaca/137841405243334.

Santo Estêvão valoriza a cultura nordestina Canários do Reino, Dorgival Dantas e Simone e Simaria (As Coleguinhas) estão confirmados para o São João de Santo Estêvão 2014 (156 km de Salvador, por estrada, depois de Feira de Santana). As apresentações acontecerão nas praças 7 de Setembro e da Lua, de 21 a 24 de junho, homenageando a Copa do Mundo no Brasil. A programação completa está sendo montada pelo Departamento de Cultura da prefeitura local e, de acordo com o diretor Jackson Ribeiro, o objetivo é contratar bandas e cantores que valorizem a autêntica cultura nordestina: “As atrações já confirmadas estão entre as mais pedidas pelo povo e mais novidades virão por aí”.


municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

& ENTREVISTA O senhor vai ser o primeiro baiano a assumir a presidência da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Quais seus planos para esse cargo? João Martins - Faço parte de uma diretoria que está se afastando e pretendo dar continuidade a alguns projetos já executados, mas vou levar o meu jeito de administrar. Estou pensando em fazer um convênio com Israel, que é um país que tem uma tecnologia agrícola super avançada. Mas fazer um convênio diferente do que já foi feito. Um convênio mais estreito, para que os técnicos de lá não mandem um pacote fechado, mas cheguem aqui e vejam como é que eles podem inserir a tecnologia deles na nossa realidade. Este tipo de parceria nos interessa. Por exemplo, tivemos aqui no ano passado um pessoal do sul da Espanha, onde chove metade do que chove aqui no nosso Semiárido. Lá, eles são altamente produtivos na fruticultura. Se eles podem fazer lá porque não podemos aqui? Além disso, vou brigar pelo plano de safras bianual ou plurianual, porque na agricultura tem que planejar o que vai se fazer em médio e em longo prazo. Também vou brigar pelo seguro agrícola, porque na nossa agricultura só seguramos o que tomamos de empréstimo. E no caso de prejuízo, como fica o trabalho do produtor? Temos uma responsabilidade social muito grande e temos que contribuir com esse social porque passa pelo econômico. Este país nunca vai ser grande enquanto tiver a chaga do Nordeste, e a Bahia nunca será um grande Estado enquanto tiver a chaga do Semiárido. Temos que equilibrar para termos um país respeitável. Quando você chega ao Oeste da Bahia e vê aquela renda espetacular e chega ao Semiárido e vê pessoas morrendo de fome, é deprimente.

JM - Nós temos o melhor Semiárido do Brasil. Se analisarmos nosso Semiárido, podemos ver que do mais terrível, que tem a probabilidade de ter 80% de seca todo ano, a Bahia só tem uma pequena faixa que fica ao norte, na região do São Francisco. Outras regiões do nosso Estado têm a probabilidade de 40% a 80% de ter seca, e em outra faixa a probabilidade é inferior a 40%. O Ceará, por exemplo, tem 80% do Estado, todo o ano, com 80% de probabilidade de ter seca. Seca é um

Este país nunca vai ser grande enquanto tiver a chaga do Nordeste, e a Bahia, a chaga do Semiárido

negócio que acontece. Se você prepara o Semiárido para a seca e ela vem, o impacto é muito pequeno. Nós precisamos mostrar, primeiro, ao produtor que ele tem a probabilidade de continuar na terra dele, porque ela ainda pode ser produtiva. A caprinocultura, que é a principal cultura do Semiárido, não pode ser uma atividade de subsistência, mas ter foco comercial. Mesmo com a seca mostrou-se que é possível ser produtor desde quando se prepare com reservas estratégicas de alimentos. O Viver Bem no Semiárido é um programa para mostrar que, com pouca coisa, é possível mudar essa realidade. Nós levamos um documento no ano passado para o governador, em pleno auge da seca, assinado por 27 entidades de classe, porque todo mundo é afetado. Não podemos desprezar em um Estado como a Bahia cerca de 8 milhões de pessoas que vivem em cidades que têm impacto do problema de seca. Nós entendemos que o nosso Semiárido é viável. Trabalhamos, então, com o foco de que é possível fazer um programa de Estado, não de um governo, para o Semiárido baiano. Pensamos no que é preciso fazer, desde políticas públicas a infraestrutura, para que daqui a 5, 10, 20

João martins é também presidente do Conselho Administrativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional da Bahia SENARAR/BA, membro do Conselho Deliberativo do SEBRAE Nacional.

“Temos que equilibrar para termos um país respeitável” rosilda cruz

Primeiro baiano a ocupar a presidência da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB), João Martins da Silva Júnior pretende estabelecer parcerias para que o setor agropecuário da Bahia se desenvolva mais e possibilite a viabilidade econômica da produção em todas as regiões do Estado, respeitando suas características. Nesta entrevista concedida à jornalista Yara Vasku, João Martins mostra ainda como o Semiárido baiano, por exemplo, pode ter resultados tão expressivos como os do Oeste da Bahia – um exemplo da agropecuária nacional.

Como o Semiárido pode ser viável economicamente?

anos esse Semiárido se torne altamente produtivo e rentável. Esta é uma das propostas de programa da federação que nós vamos levar para os candidatos ao governo do Estado. Como é esse documento? JM – Além desse programa para o Semiárido, propomos uma Secretaria da Agricultura mais eficiente, uma política de orientação de produção e uma defesa sanitária independente que não fique esperando que o Governo Federal repasse, muitas vezes, migalhas para a sua sobrevivência. Em um país como este, que se propõe a ser o celeiro do mundo, nós temos que ter uma defesa sanitária eficiente. Exportamos carne, mas temos dificuldade de exportar para países mais exigentes, como Japão e EUA, e países da Europa, onde se paga o melhor preço. Já uma política de orientação de produção é muito importante, porque não adianta investir, como o governo fala do Leite Bahia, no lugar mais difícil que é o Semiárido, por conta da agricultura familiar. Temos que buscar uma alternativa para que a agricultura familiar seja competitiva, ao mesmo tempo em que vamos produzir leite com competitividade. Para se ter uma ideia, 30% dos produtores produzem 80% do leite da Bahia. Por que que esses 20% que sobram não são divididos na busca por outra alternativa, como o leite de cabra que tem um preço elevado? Devemos repensar esse zoneamento de estímulo do governo, respeitando as características climáticas, de mercado e competitividade. Temos na Bahia regiões iguais às da Itália e Espanha, com terreno com pedra, onde podemos produzir azeite de oliva, da mesma forma que eles. É preciso ensinar. Outro problema: diziam que a Embrapa tinha que se instalar onde se tem a essência da produção. Por exemplo, antes, a Paraíba era o maior produtor de algodão. Hoje, não o produz mais. A Bahia fica em segundo lugar, depois do Mato Grosso. Nossa luta é para que a Embrapa fracione. Da mesma forma que estamos trazendo a Embrapa de Gado de Corte para o Oeste, queremos uma Embrapa de algodão. Por que tem que estar lá na Paraíba? Por que a Embrapa de capri-

novinocultura está em Sobral, no Ceará? A Bahia é disparadamente o maior rebanho de caprinos do Brasil. Não precisa fechar lá, mas que abra aqui. Qual a importância da qualificação da mão de obra? JM - Precisamos alfabetizar mais o campo. Capacitar tecnologicamente nossos trabalhadores e produtores. É impossível desenvolver este país sem assistência técnica. Todos nossos programas, hoje, têm assistência técnica em tempo integral, no campo, junto ao produtor. Através do Senar, trabalhamos o produtor em termos de gestão, o trabalhador em termos de execução, e as famílias, porque temos que trabalhar no social para buscar um melhor aproveitamento das coisas que eles têm, para que tenham uma vida melhor. Com esses programas, temos ótimos exemplos. Fomos chamados, por exemplo, pra fazer 36 unidades de demonstração em 36 cidades. As unidades que não foram trabalhadas produziram o normal, em média, 18 arrobas de cacau por hectare. E as que trabalhamos, mesmo pouco, chegaram a produzir de 45 até 60 arrobas por hectare. Trabalhamos agora com grupos de 20 unidades em cada projeto. Acreditamos no efeito multiplicador. O vizinho vai se basear no sucesso. O mesmo fazemos no Semiárido, onde estamos com 25 municípios no Viver Bem no Semiárido. Um exemplo são as barragens subterrâneas que estamos fazendo e que são feitas há mil anos, para se ter uma ideia de como estamos atrasados... O governo disse que faria mil barragens, e nunca fez nenhuma; e nós já fizemos mais de 100. Nosso objetivo é fazer 500 barragens subterrâneas até o ano que vem. Não custa nada pra o produtor, mas eles têm que convidar cerca de 20 vizinhos para eles verem o que é aquilo. Que não é um bicho de sete cabeças e que eles podem fazê-las também. Como a FAEB lida com a questão do consumo de água na agricultura? JM – A agricultura gasta, de fato, muita água na irrigação. Mas acreditamos que nem sempre quando se tem água é necessário fazer irrigação. Isso não é imprescindível para morar e produzir

7

no Semiárido, por exemplo. Por que a gente não pega essa região para incentivar a caprinovinocultura de forma mais eficiente? É um setor que tem um mercado fantástico. Ao invés de fazer irrigação para plantar milho, feijão, o melhor é fazer bolsões de alimentos para o rebanho dessa área, o que não deixa de ser uma agricultura também. Por que não revertemos essa agricultura para uma menos traumática para o produtor do Semiárido? Por que não damos a eles uma condição de viver onde já estão, com tecnologia? Vamos ver o projeto de transposição do São Francisco. Por causa disso vamos fazer projetos de irrigação no Semiárido? Qual o impacto da irrigação para o consumo de água? Água é um produto que não digo que vai acabar, mas com o aumento da população e a necessidade, a proporcionalidade de tê-la à disposição vai diminuindo. Então, temos que buscar alternativas para racionalizar esse consumo de água. Por que irrigar feijão e não investir na caprinocultura e o produtor ter dinheiro para comprar o feijão dele? Além do Semiárido, como anda o setor nos outros polos produtivos da Bahia? JM – A Bahia era um Estado que, no passado, vivia de uma monocultura, o cacau, e, de 20 anos para cá, passou a ter uma diversificação maior da agropecuária. Nós temos três biomas

Quando você chega ao Oeste e vê aquela renda espetacular e chega ao Semiárido e vê pessoas morrendo de fome, é deprimente

Por que irrigar feijão e não investir na caprinocultura e o produtor ter dinheiro dele para comprar o feijão dele? aqui: a Mata Atlântica, o Cerrado e a Caatinga. E, com isso, uma grande diversidade na nossa agricultura. Hoje, a Bahia tem alguns polos importantes. O Extremo Sul, por exemplo, é um polo onde está sendo desenvolvida a cultura da celulose do eucalipto de forma mais eficiente em termos de produtividade. Com seis anos se corta o eucalipto no Extremo Sul. Em nenhum outro lugar do mundo se produz o eucalipto com tanta rapidez. Mas lá tem também o eucalipto com foco na madeira. Este é o grande tema que nós, no Brasil, temos que enfrentar, que é a substituição da mata nativa pela mata plantada. Está havendo também uma mutação da produção cacaueira da região tradicional para o Extremo Sul, com maior eficiência de tecnologia e produtividade. Lá, a produtividade é acima de 200 arrobas de cacau por hectare enquanto que no resto da Bahia é de 18 arrobas.

Mas o Oeste é o grande polo de agricultura no Estado. JM - O Oeste desponta como um grande produtor nacional de grãos. Hoje, o Oeste já tem perto de 2 milhões de hectares na lavoura de milho, feijão, soja e algodão. O algodão do Oeste da Bahia é considerado igual ao do Egito. É do tipo de fibras longas. Isso se dá por causa do período da colheita, que dá condição de melhorar a fibra, o que não acontece em outras regiões do Brasil. Além disso, tem a cafeicultura com maior condição de produtividade, por apresentar um menor custo de produção. É a cafeicultura irrigada, com alta competitividade e baixo custo de produção. Mesmo quando o preço do café está baixo a nível mundial, a cafeicultura do Oeste permanece altamente competitiva. Também desponta lá no Oeste o agropastoril, com os produtores fazendo o rodízio da agricultura com a pecuária. Isso acontece pela abundância de sobra da agricultura, que é aproveitada para o confinamento. Hoje, o Oeste da Bahia tem um confinamento de 50 mil bois, o que significa um dos maiores do Brasil. Nós acreditamos que a pecuária do Oeste, mesmo não tendo ainda toda a tecnologia, está com um grande avanço, porque estão entrando grandes investidores. Lá no Oeste, por exemplo, em Jaborandi, um grupo neozelandês está produzindo o Leitíssimo, que tem a maior produtividade por área do mundo, maior que na Nova Zelândia, inclusive. Eles etão produzindo 31 mil litros por dia. Vão chegar a 100 mil litros. Onde mais a Bahia tem uma agropecuária forte? JM - Na Chapada Diamantina, hoje, se desenvolve uma horticultura muito interessante, altamente tecnificada e que muitos baianos não conhecem. Existem empresas lá com dois mil funcionários. A cafeicultura também é altamente competitiva naquela região, onde se produz um café de qualidade. No último concurso da ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café), por exemplo, o produtor Eufrasio Lima foi o campeão nacional. Em dois hectares de Barra do Choça, ele produz o melhor café do Brasil. Lá, existe ainda uma diversificação de cultura, com maçã, ameixa, entre outros. Tem lá um produtor que sozinho produz 5% da batata produzida no Brasil. O problema de lá é a sazonalidade climática muito acentuada. Primeiro, tem que parar para equilibrar a produção para depois melhorar a qualidade. Outra região que está crescendo com muita pujança é o Sudoeste, uma região tradicional de pecuária de corte e leite, onde temos Itapetinga como centro. Mas ainda precisa de introdução à tecnologia. Precisamos ter mais eficiência no processo produtivo de lá. A região do São Francisco não explorou nada ainda. Aquela região tem uma potencialidade fantástica de aumentar a produção de frutas, de vinho. Temos projeto para todo o Estado.


municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

9

agro & negócios

& CIDADES

Encontro entre pescadores e chefs em defesa da cozinha regional limiro besnosik

Baianos e turistas têm um motivo a mais para escolher Maraú como destino no feriado prolongado do Dia do Trabalhador. De 1º a 3 de maio, a bela península, localizada a cerca de 360 quilômetros de Salvador, promove o seu tradicional Festival da Tainha, que chega à 13ª edição na paradisíaca localidade de Barra Grande. Sob a coordenação da chef Rosa Gonçalves, o evento promoverá um encontro entre chefs de cozinha, pescadores, marisqueiras, estudantes de Gastronomia e amantes da cozinha regional em torno de uma programação diversificada. A maratona de atividades gratuitas inclui rodas de conversa, aulas-show, torneio de pesca, oficinas de culinária e concursos de receitas, além de atrações culturais locais. Pg. 10 vera rigatto

LEIA+

divulgação

Aberta visitação do Salão de Artes Visuais

especial

A pluralidade da Bahia representada no Salão Baiano de Turismo Cerca de 15 mil pessoas são esperadas – entre operadores e agentes de viagem, jornalistas e representantes municipais, além de grupos hoteleiros, empresas aéreas e agências de receptivo - no 3º Salão Baiano de Turismo, que acontece de 8 a 10 de maio, em Salvador, no Centro de Convenções da Bahia. O objetivo do evento é mostrar a pluralidade de que é feita a Bahia, através da apresentação de destinos, gastronomia, manifestações culturais, artesanato e as mais variadas atividades turísticas desenvolvidas no Estado. Para isso, todas as 13 zonas turísticas do Estado estarão

representadas; haverá balcões para os 16 segmentos turísticos, manifestações culturais, núcleo do conhecimento, exposição e venda de artesanato. A feira vai reunir, também, outras três feiras. A Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav-BA) fará uma grande promoção de pacotes de viagens. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) levará sua “Cozinha Show”, dedicada à Gastronomia regional e pratos com itens da agricultura e economia familiar. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) montará um hotel conceito. Pgs. 13, 14 e 15

lençóis

O Pelourinho é um dos principais cartões-postais de Salvador, que é o terceiro destino turístico do país

O público tem a oportunidade de visitar – gratuitamente até 25 de maio – a edição de Lençóis dos Salões de Artes Visuais da Bahia, na Casa Afrânio Peixoto, em Lençóis. Um júri especializado escolheu os melhores trabalhos entre as 17 obras expostas no evento. Foram premiados os artistas Flávio Lopes, com a videoarte “Réquiem para William Turner”; Michelle Mattiuzzi, com a performance “Merci Beaucoup, Blanco”; e Pablo Lucena, com a instalação “Ponto Turístico nº 01”. Os artistas participantes apresentam diversas técnicas e temáticas e foram selecionados por meio de edital público. Pg. 11


10

municipios

CIDADES

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

MARAÚ

Festival da Tainha terá jantar servido para mil pessoas

MARAÚ

fotos: Rita Barreto - Bahiatursa

limiro besnosik Chefes de cozinha, pescadores, marisqueiras, estudantes de Gastronomia e amantes da cozinha regional têm um encontro marcado no município de Maraú (360 km de Salvador), entre os dias 1º e 3 de maio. É o 13º Festival da Tainha, que será realizado na Praia de Barra Grande com uma programação recheada por rodas de conversa, aulas-show, torneio de pesca, oficinas de culinária, concursos de receitas e atrações culturais locais. Este ano, o evento servirá para lançar também o Festival Gastronômico da Costa do Dendê, cujo tema será a herança culinária das comunidades quilombola e ribeirinha daquela região. Marcado para a primeira quinzena de novembro, na mesma Maraú, contará com a presença de profissionais da área brasileiros e estrangeiros. A coordenação de ambas atividades está com a chef Rosa Gonçalves. “Há cinco anos, venho desenvolvendo pesquisas na região da Costa do Dendê, em busca de reencontrar, registrar e divulgar nossas raízes gastronômicas. Em cada localidade por onde tenho andado, faço uma feliz descoberta, seja um ingrediente ou um prato que julgávamos perdidos, uma receita das nossas raízes reinventada e inserida no dia a dia da comunidade, ou o elo entre a nossa culinária e a da África”, explicou. Rosa já realizou trabalhos com as comunidades de pescadores e marisqueiras na região. Agora, sua proposta é juntar em um mesmo caldeirão culturas diferentes: pesca, agricultura familiar, comunidades quilombolas, manifestações culturais e a culinária profissional em busca da valorização das raízes gastronômicas.

O peixe será servido de várias maneiras durante o evento gastronômico Localizada a 366 km de Salvador (251 km via ferry-boat), a Península de Maraú fica na Costa do Dendê, ao Sul da Bahia, entre Morro de São Paulo e Itacaré. São mais de 40 km de praias desertas. Os principais acessos são a estrada BR-030, que liga Itacaré ao munícipio de Maraú, e a viagem de barco através de Camamu. Em Ilhéus, está localizado o aeroporto mais próximo. Próximo à vila de Barra Grande, há um pista de pouso para aviões de pequeno porte. No porto de Camamu, há barcos que fazem o trajeto até a vila, que dura cerca de 1 hora e 20 minutos, além das lanchas rápidas que levam entre 35 e 40 minutos para fazerem esse trecho.

O ponto alto do Festival da Tainha será o jantar “Gratidão ao Mar”, servido para cerca de mil pessoas na Praça da Mangueira. Só de ingredientes serão, aproximadamente, 2,5 toneladas, a maioria deles fornecida por pescadores e agricultores da região. No menu, pratos como gratin de tainha e aratu com inhame e crosta de castanha, arroz de coco verde com manga, farofa de banana-da-terra e salada de feijão verde com molho de mel de cacau. O peixe será servido também na folha da bananeira, acompanhada de molho de tamarindo. O cardápio vai assinado por gran-

des nomes da cozinha baiana, como a própria Rosa, Richard James e Clodomiro Tavares. Foram convidados ainda os chefs Caco Marinho (DOC Casual Dinning e El Caballito), Fabrício Lemos (Al Mare), Leonardo Roncon (AllSaints) e Dudu Prado (Lafayette), além de Zezinho Souza (Ercolano). Chefs locais e estudantes de Gastronomia se juntarão ao grupo para produzir o banquete. Pioneiros homenageados O jantar será servido em quatro ilhas, em homenagem a Edson de Santana, Dejanira Barbosa, Sinval Malaquias e Maria Sacramento,

integrantes do grupo precursor do Festival, surgido em 2002, como uma grande celebração promovida pelas famílias dos pescadores para agradecer pela fartura nas pescarias. A programação começa no dia 1º (quinta-feira), com uma roda de conversa com “Seu Edi”, representante da agricultura familiar e de comunidades quilombolas, mediada pela professora Lívia Liberato e pelo chef Clodomiro Tavares. Após, haverá três aulas-show com os chefs Rosa Gonçalves, Clodomiro Tavares e Richard James, Caco Marinho e Leonardo Roncon e Dudu Prado e Fabrício Lemos, além da eleição da rainha do festival. No segundo dia,

haverá torneio de pesca, palestras sobre meio ambiente, apresentação de grupos folclóricos da região, o jantar “Gratidão ao Mar” e o cortejo e a coroação da rainha. O encerramento, no sábado, contará com oficinas infantis de pizza (com o chef Pablo Gallego) e de cupcakes (com a cake designer Bruna Mariano) e oficina de esculturas em frutas e verduras, com a garde manger Lucineide Ribeiro. Estão programados também uma roda de conversa sobre “A importância da Gastronomia de Raiz na Cultura Contemporânea”, os concursos “Cozinha do Chef” e “Receita Lá de Casa” e o lançamento do Festival de Gastronomia da Costa do Dendê.

OS CHEFS

Caco Marinho

Clodomiro Tavares

Dudu Prado

Fabrício Lemos

Leonardo Roncon

Richard James

Rosa Gonçalves

cacau&cia

daniel thame

Cacau terá safra recorde A produção de cacau começa a dar claros sinais de recuperação, depois de duas décadas de quedas provocadas pela vassoura-de-bruxa. De acordo com a Ceplac, a safra 2013/2014 deve chegar a 260 mil toneladas, sendo 160 mil toneladas na Bahia. O aumento da safra levará o Brasil à autossuficiência na produção de cacau, já que a demanda da indústria chocolateira é de 245 mil toneladas de amêndoas/ano. Nos últimos anos, o Brasil chegou a importar cacau da África e da Ásia. Ainda não é o caso de soltar fogos, mas a rentabilidade do cacau já anima os produtores, que passaram a investir na melhoria da lavoura e em frutos com maior qualidade e produtividade.

fotos: divulgação

Uma faculdade de Medicina para Itabuna Itabuna é uma das 49 cidades brasileiras pré-selecionadas pelo Ministério da Educação para receber um curso de Medicina. Uma comissão do Ministério da Saúde já visitou a cidade para avaliar a estrutura de equipamentos públicos, os programas de saúde existentes e a capacidade técnica da rede de atendimento na cidade. O próximo passo é a vinda de uma equipe do MEC, que vai avaliar a capacidade das instituições privadas de ensino superior em receber o curso de Medicina. Atualmente, apenas a Universidade Estadual de Santa Cruz oferece um curso de Medicina em todo o Sul da Bahia. A demanda por profissionais de saúde justifica a criação de uma nova faculdade.

Por um comércio moderno Passou da hora das prefeituras de Itabuna e Ilhéus disciplinarem a propaganda no comércio. Caixas de som com volume das alturas nas lojas e vendedores que parecem querer ‘pegar o cliente no laço’ em nada contribuem para aumentar as vendas, muito pelo contrário. Outro problema é a farta distribuição de folhetos, imediatamente atirados ao chão depois de serem distribuídos. Barulho e sujeira, obviamente, não combinam com um comércio que precisa se modernizar e aquecer as vendas, já que é o principal empregador do eixo Ilhéus-Itabuna.

À espera da duplicação O Inema já deu o ‘ok’ na Licença Ambiental e os recursos de cerca de R$ 150 milhões já estão incluídos no PAC 2. O início das obras de duplicação da Rodovia Jorge Amado (BR 415 no trecho IlhéusItabuna) pode acontecer ainda neste semestre. A nova estrada, aguardada há três décadas, terá duas pistas, margeando os dois lados do Rio Cachoeira.


municipios

CIDADES

agro & negócios

Salvador, 28 de abril de 2014

11

LENÇÓIS

Artistas são premiados no Salão de Artes Visuais DA REDAÇÃO Aberta em 11 de abril, a edição de Lençóis dos Salões de Artes Visuais da Bahia recebe visitação pública gratuita na Casa Afrânio Peixoto até o dia 25 de maio. Na noite inaugural, com cerca de 200 convidados, um júri especializado escolheu os melhores trabalhos entre as 17 obras expostas no evento, promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA). Foram premiados com R$ 7 mil, cada um, os artistas Flávio Lopes, com a videoarte “Réquiem para William Turner”; Michelle Mattiuzzi, com a performance “Merci Beaucoup, Blanco”; e Pablo Lucena, com a instalação “Ponto Turístico nº 01”. A comissão de premiação, formada por Laís Guedes Pereira, de Salvador; Suzy Cristine Freire Brasil, de Lençóis; e Maurício Pinto Adinolfi, de São Paulo, decidiu, ainda, conceder Menção Especial para os artistas Márcio Junqueira, com a instalação “Devocional”, e Félix Caetanno, com a obra “Construto”. Os artistas participantes apresentam diversas técnicas e temáticas, e foram selecionados por meio de edital público. A solenidade de abertura do Salão contou com a presença da coordenadora de Artes Visuais da FUNCEB, Elaine Pinho; Sueli Seixas, coordenadora da Casa Afrânio Peixoto; Michele Nonato, secretária de Turismo do município; Delmar Araújo, coordenador da UEFS – Lençóis; e a vice-prefeita de Lençóis, Sibélia Viana, entre outras personalidades. Ao final da exposição, que permanece em cartaz de segunda a domingo, das 9 às 21 horas, também será conhecido o Prêmio do Público, concedido através do voto dos visitantes. A realização dos Salões de Artes Visuais da Bahia em Lençóis corresponde à terceira etapa da edição 2013 do projeto, que foi suspenso no ano passado para a regulariza-

TERRITÓRIO DAS ÁGUAS

MAURÍLIO FONTES suzana mattos

A exposição vai até 25 de maio, na Casa Afrânio Peixoto, com entrada gratuita

Inhambupe Situado à margem da BR-110, com 170 hectares de extensão, o Distrito Industrial de Inhambupe já tem uma processadora de suco de laranja em implantação. Para aproveitar as potencialidades oferecidas pelo município (água de boa qualidade, localização estratégica - proximidade dos portos de Salvador, Aratu, Aracaju - e incentivos fiscais) a prefeitura tem buscado atrair grandes empresas do segmento de bebidas e de outras áreas que não tenham a água como matériaprima principal. O objetivo é abrigar no distrito um mix variado de indústrias. Alagoinhas, distante 42 km de Inhambupe, está servindo de modelo para o município vizinho.

Acia O comerciante Josival Fagundes é o novo presidente da Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas (ACIA). Eleito para o triênio 2014/2017, ele planeja dar vigor às Forças Empresariais (CDL, Sindicato do Comércio, ACIA) e atuar de forma mais ampla no sentido de defender os interesses do município. Para Fagundes, os políticos que são votados na cidade precisam se comprometer com as legítimas demandas de Alagoinhas. Por nove anos ele presidiu a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e conseguiu modernizá-la, oferecendo vários serviços aos associados e clientes do comércio local. ção de compromissos relacionados ao cumprimento aos Decretos nºs 14.682 e 14.710/2013, que determinaram o contingenciamento no orçamento das secretarias e órgãos estaduais. Antes, haviam sido realizadas mostras em Feira de Santana

e Teixeira de Freitas. Depois de Lençóis, os Salões chegarão, no dia 10 de maio, a Barreiras, no Oeste baiano, no Mercado Coparrosa, e no dia 18 de julho, a Vitória da Conquista, no Sudoeste, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima.

Encontro O professor doutor José Jorge

Andrade Damasceno participa do XII Encontro Nacional de História Oral, que acontece na Universidade Federal do Piauí (Campus Petrônio Portela) entre 6 e 9 de maio próximo. Ele coordenará o simpósio temático ‘Cidade: histórias, memórias e história oral’. Professor do Campus II da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), em Alagoinhas, Damasceno é estudioso da história da cidade e trabalha no resgate de personalidades e fatos que marcaram a vida social do município a partir das décadas iniciais do século XX.

Hotel O desenvolvimento econômico de Alagoinhas exige a ampliação da rede hoteleira. Para suprir parte da demanda, o Hotel Soft Inn está sendo construído por um pool de empreendedores baianos. O projeto prevê a edificação de nove andares, 162 apartamentos e investimento de R$ 13 milhões.

Micareta Entre os dias 2 e 4 de maio próximo será realizada a micareta de Alagoinhas, uma das mais antigas do interior do Estado. A expectativa, segundo o prefeito Paulo Cezar (PDT), é realizar a melhor festa dos últimos anos. A estrutura está praticamente montada e diversas áreas da administração municipal serão mobilizadas no decorrer da semana e nos três dias de folia. Os organizadores estimam que 50 mil pessoas estejam nas ruas centrais de Alagoinhas a cada dia da micareta.

FUNCEB ITINERANTE

Edição 2014 promove encontros em sete cidades da Bahia Pelo quarto ano consecutivo, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) realiza o Funceb Itinerante, projeto prioritário que fortalece a diretriz de territorialização nas políticas públicas para as artes no Estado. A iniciativa reúne os dirigentes da FUNCEB para visitar territórios baianos, promovendo encontros com o objetivo de estabelecer contato com realidades distintas para a discussão e a concepção das ações para as Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro. A viagem, que este ano dura 13 dias, vai passar por Feira de Santana, no Portal do Sertão (3/5); Pintadas, na Bacia do Jacuípe (4/5); Juazeiro, no Sertão do São Francisco (6/5); Irecê, no território de mesmo nome (8/5); Ibotirama, no Velho Chico (10/5); Caetité, no Sertão Produtivo (12/5); e Amargosa, no Vale do Jiquiriçá (14/5). Com esta lista, o Funceb Itineran-

te completa a sua intenção de ter alcançado, ao longo do quadriênio da gestão, todos os 27 territórios de identidade da Bahia, incluindo a presença da sede da FUNCEB no território Metropolitano de Salvador. Terão sido mais de 10 mil quilômetros rodados para o contato direto com mais de mil cidadãos nas reuniões, além de visitas a espaços culturais e locais representativos para a cultura de cada região, bem como conversas com artistas, gestores e gente que faz a produção cultural do interior da Bahia ser rica, diversa, viva, atuante. Assim como aconteceu nos últimos dois anos, um blog registrará o diário de bordo da itinerância, com as experiências vividas e em busca de contribuir para a divulgação desses múltiplos cenários:www.fundacaocultural. ba.gov.br/funcebitinerante. A equipe que integra a comitiva é

formada pela diretora geral da FUNCEB, Nehle Franke; a diretora das Artes, Lia Silveira; a coordenadora de Artes Visuais, Elaine Pinho; a coordenadora de Circo, Vika Mennezes; o coordenador de Dança, Matias Santiago; a coordenadora de Literatura, Milena Britto; o coordenador de Música, Cassio Nobre; a coordenadora de Teatro, Maria Marighella; a assessora de Audiovisual e coordenadora do Bahia Film Commission, Alessandra Pastore; o assessor de Relações Institucionais, Kuka Matos; além de assessores técnicos. Todos eles se farão presentes nos encontros em cada município, que são abertos ao público, e acontecem durante todo o dia. Em articulação com representantes territoriais da SecultBA presentes em todo o Estado e dirigentes locais, a atividade intenciona atrair às cidades visitadas cidadãos de todo o seu entorno.

ITABUNA

Cidade sedia encontro de corais em maio Nove grupos participarão do II Encantar – Encontro de Corais Grapiúnas, de 23 a 25 de maio próximo, na cidade de Itabuna, este ano homenageando o compositor e cantor baiano Dorival Caymmi. Da programação constam o Circuito de Aprimoramento Musical, com três oficinas gratuitas, ministradas por nomes reconhecidos desse tipo de canto na Bahia, e um show dos corais, no dia 23, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). O objetivo do evento é “promover e divulgar o trabalho dos grupos e a integração cultural entre essas cidades, valorizando a arte musical regional”, segundo diz o idealizador do projeto, maestro Antônio Melo, de Ilhéus. Os apoios são da Fun-

dação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), através do Edital Setorial de Música, financiado pelo Fundo de Cultura e Secretaria da Fazenda; UESC e Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna. A realização é da Vejo Arte Soluções Culturais, com produção de Ruy Penalva e direção artística de Adriana Albuquerque. As oficinas terão 20 vagas, cada, a respeito de Teoria Musical I (Antônio Melo), Prática de Regência (maestro Luiz Moreira, de Salvador) e Técnicas para Aprimoramento do Canto Coral (fonoaudióloga e cantora Acenísia Azevedo, também da capital). As aulas serão nos dias 24 e 25 de maio, das 8 às 17 horas, na FTC Itabuna. O centenário de nascimento de Caymmi (celebrado em 30

de abril) será lembrado pelos corais relacionados para o show com uma música surpresa. Após a curadoria feita por Adriana Carvalho e Antônio Melo foram selecionados os corais: 7ª Dires, Santa Casa de Itabuna e Clave de Sol (todos de Itabuna), Centro do Viver (Itapitanga), Unati Servidores da Ceplac e Uesc (Ilhéus). Haverá ainda participações especiais dos infantis Vozes do Coração (Itabuna) e Crianças Encantos (Ilhéus). O primeiro Encantar aconteceu em 2012, em Ilhéus. Cerca de 500 pessoas assistiram ao espetáculo no Teatro Municipal e outras 20 participaram da oficina Técnicas para Canto Coral, com Acenisia de Azevedo, na Fundação Cultural.

IRECÊ&CHAPADA

DANIEL PINTO

Revitalização “invisível” no Ponta das Pedras O Parque Aquático Ponta das Pedras, em Xique-Xique, Vale do São Francisco, é uma opção de entretenimento para jovens, crianças e adultos, especialmente nos dias de calor, tão comuns em todo o território. Apesar da importância social, o equipamento público tem se deteriorado ao longo do tempo por falta de manutenção adequada. A prefeitura local, mantenedora do parque, garante que o Ponta das Pedras passa por processo de “revitalização” desde 2013. O inusitado é que a melhorias são invisíveis aos olhos do cidadão comum. Mesmo assim, a Prefeitura de Xique-Xique alega que a reforma “diminuiu significantemente o número de ocorrências no serviço de pronto-socorro com pessoas acidentadas com cortes derivados de azulejos quebrados”.

Nos “bailes da vida” em Utinga O prefeito Alberto da Silva Muniz (PSD), de Utinga, Chapada Diamantina, tomou como norte da gestão a frase da música “Bailes da Vida”, de Milton Nascimento, em que o compositor mineiro diz que “todo artista tem de ir aonde o povo está”. Tomado por esse espírito, o prefeito tem participado de confraternizações com servidores públicos, inaugurações na sede e povoados de Pereira, Arara, Umburana e Cambuí e também pôs as “mãos na massa” para ajudar operários na construção do monumento batizado de Sagrado Coração de Jesus, na entrada da cidade.

Perigos na estrada de Lençóis A BA-144, principal via de acesso a Lençóis, pode ser considerada em bom estado de conservação. Mas esconde muitos perigos, devido ao traçado sinuoso, vegetação às margens da pista, pontos sem áreas de acostamento e os animais, que adoram atravessar de um lado para o outro da rodovia. Em um determinado trecho, há também concentração de cartazes, faixas e outras mídias externas, que podem encobrir as “armadilhas” da BA-144. A situação fica ainda mais complicada à noite. Independentemente das circunstâncias, até chegar à cidade dos lajedos e rios, o motorista precisa redobrar a atenção. Depois, é “só o ouro”, como se diz por essas bandas.

Segundas infernais em Irecê Trafegar pela Avenida Adolfo Moitinho, em Irecê, às segundasfeiras pela manhã requer uma paciência digna de quem transita pela Paralela, em Salvador, nos horários de pico. A comparação é exagerada, mas reflete o sentimento de centenas de motoristas que enfrentam diversos obstáculos para percorrer pequenas distâncias nos dias de feira livre na cidade. O grande problema é que, como não há aparato municipal para regular o trânsito, diversos caminhões param em fila dupla na Adolfo Moitinho para abastecer supermercados, quitandas e lojas de conveniência. O mesmo ocorre nas avenidas Caraíbas e Tertuliano Cambuí, imediações do Mercadão, e em diversos logradouros do município. Os ‘malas’ dizem que, nesses dias, o trânsito de Irecê lembra a Índia.


12

municipios

CIDADES

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

aviação

Paulo Afonso e Porto Seguro ganham novos voos Paulo Afonso (480 km de Salvador, região Norte) e Porto Seguro (696 km por estrada, região Sul) ganharam novos voos a partir de abril, aprovados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e operados pela Azul Linhas Aéreas. O primeiro município tem agora horários regulares também aos domingos e às terças-feiras, além das segundas, quartas e sextas-feiras. Na opinião do presidente da Bahiatursa, Fernando Ferrero, a maior quantidade de voos demonstra o potencial da região: “Não apenas atesta a demanda da localidade, mas o número de turistas que visitam o destino, pois as companhias aéreas só trabalham com pontos de equilíbrio positivos”. Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, tem novas rotas da Azul, procedentes de Maringá e Curitiba (Paraná) e Ribeirão Preto (São Paulo). Com isso, a cidade passa a ter 77 voos semanais, somados aos 57 de Ilhéus, 46 de Vitória da Conquista, 40 de Barreiras, cinco de Paulo Afonso, três de Lençóis e um de Valença. No total, são 1090 horários para o interior do Estado, contando com os 861 de Salvador, operados por diversas companhias de viagem. Aeroportos como os de Prado, Juazeiro, Una, Teixeira de Freitas e Feira de Santana não recebem voos regulares. A Bahia tem, hoje, 16 frequências semanais, partindo da capital, para a Alemanha, Espanha, Portugal e Estados Unidos. São seis voos de Lisboa pela TAP, quatro da Air Europa (para Madri), quatro da American Airlines (Miami) e um da Condor (Frankfurt). Foram assegurados cinco charters Portugal, durante a Copa do Mundo. Em abril, foram adicionados mais

fotos: divulgação

METROPOLITANA

ANGÉLICA PARRAS

Minha Casa Rural Agricultores familiares de Camaçari com renda anual até R$ 15 mil têm até o próximo dia 30 para se inscreverem no programa do Governo Federal ‘Minha Casa, Minha Vida Rural’. Os interessados devem comparecer à Casa do Trabalho da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap), com a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP). O programa é financiado pelo Banco do Brasil e vai beneficiar, inicialmente, 50 famílias.

Monitoramento por câmeras São Francisco do Conde colocou em funcionamento o Centro Integrado de Comando de Controle (CICC), sistema de monitoramento com 13 câmeras instaladas no Centro e bairros da cidade. Os equipamentos vão ser instalados em todo o território do município. As próximas localidades atendidas serão Jabequara e Caípe.

Pan-Americano

três destinos da Air Europa para Madri e Santiago do Chile, fazendo da capital baiana, pela primeira vez, um hub internacional entre o Nordeste do Brasil o Chile e a Europa, totalizando sete voos semanais desta companhia.

A demanda de passageiros para Porto Seguro e Paulo Afonso justifica o aumento de oferta de transporte aéreo

Previsto para ser inaugurado ainda neste mês, o Centro de Excelência e Treinamento PanAmericano de Judô (CPJ), que está sendo erguido na Praia de Ipitanga, em Lauro de Freitas, vai demorar mais 60 dias para ficar pronto. O Ministério do Esporte está investindo R$ 19,8 milhões e a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e

Esporte da Bahia, mais R$ 15,5 milhões no equipamento, que vai receber atletas de todo o mundo nos treinos preparatórios para as Olimpíadas de 2016. Depois, o espaço será aproveitado para preparar judocas brasileiros.

Ordem no trânsito O Departamento Municipal de Trânsito de São Sebastião do Passé está treinando agentes para trabalhar junto à Regional do Trânsito (Retran) fazendo autuações. Nas abordagens realizadas durante as blitz, os agentes estão focando os motociclistas e orientando-os sobre a utilização do capacete, habilitação e documentação do veículo.

Correios Os moradores dos distritos de Caboto, Caroba, Menino Jesus, Passé e Passagem dos Teixeira, em Candeias, terão serviços básicos de postagens em Agências Comunitárias de Correios (AGC’s) que estão sendo instaladas nessas localidades.

UPA funcionando A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Simões Filho iniciou atividades com a promessa de desafogar prontos-socorros e melhorar os serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS). Na UPA, as pessoas podem receber atendimento de urgência e emergência para pressão e febre alta, fraturas, cortes, intensa falta de ar, convulsão, dores fortes no peito e vômito constante.

INFORME PUBLICITÁRIO

Câmara de Vereadores de São Francisco do Conde inaugura biblioteca e homenageia ex-funcionário A Câmara de Vereadores de São Francisco do Conde inaugurou no dia 15 a Biblioteca Legislativa José Ferreira de Souza, conhecido como Zé da Luz, ex-funcionário da casa, que durante muitos anos foi o responsável pela transcrição do áudio dos debates em plenário. Estiveram presentes familiares do homenageado, vereadores, representantes de lojas maçônicas, da Academia de Letras e Artes de São Francisco do Conde (ALASFCON), funcionários do Legislativo e estudantes da rede municipal. O presidente da Câmara de Vereadores, Eliezer de Santana, afirmou que a construção da sede do Legislativo foi um grande marco na vida da cidade e a inauguração da biblioteca representa um passo importante para a preservação da história de São Francisco do Conde. “Uma cidade que não perpetua sua história, vai desaparecer”, disse o presidente, acrescentando que o “acervo foi composto inicialmente por 2.000 livros, mas que até o final do ano será ampliado”. Em seu discurso, Eliezer assegurou ter consciência da relevância da biblioteca para a “sociedade de hoje e do futuro”. As múltiplas atividades de Zé da Luz, que atuou no jornalismo, no campo da história, poesia e na preservação de documentos da Prefeitura de São Francisco do Conde e Câmara de Vereadores, foram registradas pelos oradores, demonstrando o compromisso do homenageado com a cidade. Na década de 70 do século passado, em uma ação inovadora, Zé da Luz fundou o jornal oficial do município. Após o discurso do presidente, poetas da ALASFCON declamaram algumas poesias como parte da homenagem prestada pela Câmara de Vereadores a

fotos: divulgação

fissional de Zé da Luz, iniciada com muito sacrifício, passando pela Usina Dom João, uma das mais importantes produtoras de cana de açúcar da região. Na prefeitura, foi chefe da Divisão de Tributação e participou de vários cursos de aperfeiçoamento nesta área em diversos Estados. Perfil

seu ex-funcionário. De forma unânime, os 13 legisladores municipais aprovaram o projeto de lei 01/2014, que criou a biblioteca. A denominação está assegurada em lei e o nome de José Ferreira de Souza ficará perpetuado no espaço de leitura e pesquisa. Em nome da família, a professora Ana Clara Ferreira, sobrinha do homenageado, falou sobre a luta de seu tio para sustentar os irmãos, a partir dos 14 anos, na condição de chefe da casa. Ela discorreu sobre a trajetória pro-

José Ferreira de Souza nasceu em 12 de dezembro de 1933 e morreu no dia 11 de agosto de 2012. Responsável por acender os lampiões de São Francisco do Conde quando a noite chegava, em um tempo em que a cidade não tinha energia elétrica, ganhou o apelido de Zé da Luz, que carregou por toda a vida. Dono de uma caligrafia em estilo colonial, secretariou várias associações e clubes sociais da cidade. Zé da Luz foi condecorado pela Câmara de Vereadores com a comenda Barão de São Francisco, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à comunidade franciscana.


municipios

13

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

& ESPECIAL

Os festejos de São João e a Copa do Mundo 2014 podem incrementar ainda mais os números crescentes de visitantes na Bahia. divulgação

Todos os destinos levam ao Salão Baiano de Turismo Mais de 50 municípios baianos já confirmaram presença no 3º Salão Baiano de Turismo, que acontecerá de 8 a 10 de maio, em Salvador, no Centro de Convenções da Bahia. Promotora do evento, a Bahiatursa espera reunir cerca de 15 mil pessoas, entre operadores e agentes de viagem, jornalistas e representantes municipais, além de grupos hoteleiros, empresas aéreas e agências de receptivo. O objetivo, segundo Fernando Ferrero, presidente da empresa, é mostrar “a pluralidade de que é feita a Bahia, através da apresentação de destinos, gastronomia, manifestações culturais, artesanato e as mais variadas atividades turísticas desenvolvidas no Estado”. A divulgação está sendo feita através dos prefeitos e secretários de Turismo de cada localidade. Depois dessa primeira fase de contatos específicos, a Bahiatursa vai ampliar o leque de comunicação para hotéis e pousadas, convidando os empresários a participarem

das rodadas de negócios, a serem coordenadas pelo SEBRAE-BA, com a presença de 30 das principais operadoras turísticas brasileiras. Quatro feiras em uma só A grande novidade deste ano é a realização conjunta de outras três feiras. Por conta disso, Ferrero acredita no acréscimo de 40% a 50% no público comparado ao evento anterior, que ficou em cerca de 10 mil participantes. A Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav-BA) fará uma grande promoção de pacotes de viagens. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) levará a sua “Cozinha Show”, dedicada à gastronomia regional, e pratos com itens da agricultura e economia familiar. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) montará um hotel conceito. Todas as 13 zonas turísticas do Estado estarão representadas; haverá balcões

Balcões para 16 segmentos O Salão vai expor os 16 segmentos turísticos trabalhados no Estado, com prioridade para as novas áreas e produtos, como é o caso dos roteiros religiosos. Haverá, ainda, o Núcleo do Conhecimento, espaço onde serão abordados temas de interesse do trade turístico, visando fortalecer o conhecimento dos gestores da área. Estão previstas palestras e eventos como o Café com Turismo, realizado pelo Sebrae. Nos balcões estarão representadas a Arquidiocese de Salvador, irmandades, as Obras Sociais Irmã Dulce, entre outras entidades. Já confirmaram presença também os municípios de Candeias e Bom Jesus da Lapa. Nesse segmento existem atrativos como a Festa da Boa Morte, em Cachoeira, com sua mistura entre catolicismo e candomblé. Os rituais de arrependimento pelos pecados estão presentes nos Penitentes de Juazeiro (Vale do São Francisco) e na Procissão do Fogaréu (Serrinha, nos Caminhos do Sertão). Bom Jesus da Lapa é conhecida como “capital baiana da f��”, recebendo romeiros durante todo o ano. O período de maior movimentação vai de junho a janeiro, quando cerca de 1,5 milhão de visitantes vão à cidade. Salvador tem mais de 300 igrejas seculares, sendo as mais famosas as do Senhor do Bonfim, São Francisco, Conceição da Praia, Rosário dos Pretos e Catedral Basílica. O enoturismo comparece com Juazeiro, no Vale do São Francisco, onde há um polo produtor de vinhos de qualidade, além do maior lago artificial do

mundo, em Sobradinho. Estão confirmadas as presenças das vinícolas Miolo/Ouro Verde e Vapor do Vinho. Caminhos do interior O Estado é rico, ainda, em sítios arqueológicos, com pinturas e gravuras rupestres em mais de 50 municípios da Chapada Diamantina (onde fica também uma das mais conhecidas áreas de ecoturismo), Caatinga, Cerrado e Vale do São Francisco. Salvador é a cidade mais negra do mundo fora da África, com mais de 80% da população afro-descendente. É o segmento étnico-afro, com atrações desde a gastronomia até a religião e a cultura, passando pelo Carnaval de blocos como o Ilê Aiyê, Olodum, Muzenza, Ara Ketu e Filhos de Gandhy. O golfe também atrai turistas, pois o Estado possui quatro dos melhores campos do Brasil, de padrão internacional, em Costa do Sauípe, Praia do Forte, Comandatuba e Trancoso. No circuito náutico, opções de sobra: 7,4 km de litoral, 35 mil km quilômetros de vias internas navegáveis, 9,2 mil km de margens de reservatórios de água doce. Outros segmentos considerados pela empresa estatal são de aventura, negócios, sol e mar, pesca, rural, cultural, LGTB (Lésbicas, Gays, Transexuais e Bissexuais). Em relação a este último, o Salão conta com parceiros como a Revista Pocket para divulgar equipamentos com o selo “Gay Friendly” e serviços direcionados a esse público.

para os 16 segmentos turísticos, manifestações culturais, núcleo do conhecimento, exposição e venda de artesanato (em parceria com o Instituto de Artesanato Visconde de Mauá) e sala de imprensa. Para o presidente da Bahiatursa, o salão vai contribuir para consolidar a tendência positiva do setor na Bahia nos últimos anos. Em sua opinião, a estrutura turística das cidades tem melhorado, a exemplo de Salvador, onde, após um período de maus tratos (durante a gestão do ex-prefeito João Henrique Carneiro), o município, sob nova administração, volta a atrair de novo os viajantes. Números crescentes De acordo com Ferrero, a Bahia já deve ter ultrapassado os 13 milhões de visitantes por ano em 2013, previsão baseada na tendência ascendente dos últimos anos. Em 2009, segundo levantamento do Ministério do Turismo, foram 9 milhões de

pessoas, passando para 11 milhões em 2011 (crescimento de 19%). Os festejos de São João e a Copa do Mundo 2014 podem incrementar ainda mais esses números, pois a Federação Internacional de Futebol (Fifa) informou a venda de 170 mil ingressos para os jogos programados para a Arena Fonte Nova. O desempenho superou em muito as expectativas do comitê organizador local, cuja previsão era de comercializar entre 70 mil e 80 mil entradas. A capital baiana é o terceiro destino mais procurado no país, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro, sendo que entre os meses de junho e julho a cidade deve receber entre 400 mil a 500 mil turistas. Para atrair essa gente toda, a Bahia conta com o litoral mais extenso do país (1.183 km de praias e sol quase o ano inteiro. Além disso, são mais de 500 anos de história, desde a chegada de Pedro Álvares Cabral à

região de Porto Seguro, e a fundação de Salvador, em 1549. Outros destaques importantes são o calendário de festas, a maior baía tropical do mundo, seu patrimônio colonial e o acervo de cavernas. Ao todo, são 156 municípios turísticos, segundo a Bahiatursa.

Serviço Período: 8, 9 e 10/5/2014 Horários: quinta e sexta: 14 às 20h Sábado: 9 às 14h Informações e inscrições: (71) 31173008 - regionalização@ bahiatursa.ba.gov.br

Fluxo de turistas na Bahia 2013

(previsão) - 13 milhões 2011 – 11 milhões 2009 – 9 milhões Crescimento: 19%

De onde vêm

Ano

da Bahia

de outros Estados

estrangeiros

2011

5,3 milhões

5,29 milhões

558 mil

2009

4,4 milhões

4,08 milhões

514 mi

Crescimento

23%

29%

8%

Quem manda bem

Paulistas: 16,6% Mineiros: 7,4% Cariocas: 4,9% Capixabas: 3,6% Sergipanos: 3,4% Pernambucanos: 2,7% Brasilienses: 2,6%

Para onde vão Brasileiros Salvador: 32,% Litoral Norte: 9,1%

Estrangeiros Salvador: 79,9% Litoral Norte: 12,9% Porto Seguro: 10,7% Maraú: 9,8% Cairu: 9,3% Lençóis: 8,9% Itacaré: 7,7% Costa do Sauípe: 5,9% Trancoso: 5,8% Ilhéus: 5,7% Arraial D’Ajuda: 5% (Fonte: Fipe)


14

Salvador, 28 de abril de 2014

caminhos do oeste O Oeste baiano, com suas grandes plantações de grãos, através da irrigação, é parte da nova fronteira agrícola brasileira. É composto pelas cidades de Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Correntina, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, São Desidério e São Félix do Coribe. Possui cachoeiras, cavernas e pinturas rupestres, oferecendo atrações variadas, entre lugares sossegados e propícios a aventuras.

caminhos do sertão Araci, Banzaê, Caldas do Jorro, Candeal, Canudos, Cipó, Euclides da Cunha, Feira de Santana, Itapicuru, Monte Santo, Nova Soure, Ribeira do Pombal, Serrinha, Teofilândia, Tucano e Uauá encontram-se nessa área. Entre os pontos de atração estão as tradições religiosas de Monte Santo, as águas termais do Jorro e o cenário da caatinga, as lembranças da Guerra de Canudos e as histórias do cangaço, com a passagem de personagens importantes, como Lampião e Maria Bonita.

caminhos do jequiriçá A natureza é pródiga na região, formada por municípios de Amargosa, Cruz das Almas, Castro Alves, Conceição do Almeida, Cravolândia, Dom Macedo Costa, Elísio Medrado, Itatim, Itiruçu, Jiquiriçá, Laje, Milagres, Mutuípe, Santa Inês, Santa Terezinha, Santo Antônio de Jesus, São Felipe, São Miguel das Matas, Ubaíra e Varzedo. Lá, cachoeiras, rios, morros, flora e fauna exuberantes vêm despertando o interesse dos visitantes.

costa do descobrimento Foi por lá que o Brasil começou. A região possui atrativos naturais como praias, baías, recifes de corais, manguezais, rios navegáveis e condições para a prática do turismo de aventura e ecoturismo. Composta por Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Eunápolis, Itabela, Caraíva e Belmonte, foi tombada como Patrimônio Natural Mundial pela Unesco, em 1999. Visitantes se encantam por praias como Trancoso e Arraial d’Ajuda (Porto Seguro) e Coroa Vermelha (Cabrália).

municipios

ESPECIAL

vale do são francisco

agro & negócios

chapada diamantina

São duas regiões (o Vale, mais os lagos e cânions do Velho Chico) e abrangem, respectivamente, Juazeiro, Casa Nova, Curaçá, Remanso e Sobradinho, e Abaré, Paulo Afonso, Glória, Rodelas e Santa Brígida. Diversas cidades oferecem várias opções de lazer, desde pulos de bungie jump e outros esportes radicais, até o pôr-do-sol na beira do rio. Paulo Afonso é um dos principais portões de entrada para a Região dos Lagos e tem como principal atrativo o turismo de aventura e o ecoturismo.

Nada menos que 40 municípios integram a Chapada, entre eles Lençóis, Palmeiras (onde se localizam o Morro do Pai Inácio e o Vale do Capão), Xique-Xique, Morro do Chapéu, Jacobina, Mucugê e Rio de Contas. Reduto de belezas naturais, abarca grande diversidade de fauna e flora, com mais de 50 tipos de orquídeas, bromélias e trepadeiras, além de espécies animais raras. O Parque Nacional da Chapada Diamantina atua como órgão protetor de toda essa exuberância.

costa dos coqueiros

baía de todos os santos

Compreende todo o Litoral Norte da Bahia, estendendo-se por 193 km. É cortada pela BA-099, composta pela Estrada do Coco e seu prolongamento, a Linha Verde, a mais antiga rodovia ecológica do país. É integrada pelas cidades de Lauro de Freitas, Camaçari, Mata de São João, Entre Rios, Esplanada, Conde e Jandaíra. Em suas terras ficam localizadas sete unidades de conservação, o projeto ambiental Tamar, em Praia do Forte, e complexos turísticos famosos como o de Sauípe.

Maior baía do Brasil, com 1,2 mil km² de área e 56 ilhas, sendo a mais importante a de Itaparica. Possui 300 km de litoral e abriga outra grande baía, a de Aratu, e engloba municípios como Salvador, Itaparica, Nazaré, São Félix, Cachoeira, Santo Amaro, São Francisco do Conde, Madre de Deus, Simões Filho, Candeias, Jaguaripe, Maragogipe, Salinas da Margarida, Saubara e Vera Cruz.

costa do dendê

costa do cacau

Seus 115 km de litoral abrangem Valença, Morro de São Paulo, Boipeba, Igrapiúna, Cairu, Camamu, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá e Maraú. Está situada entre a foz do Rio Jaguaripe e a Baía de Camamu, composta de praias, baías, manguezais, costões rochosos, restingas, nascentes, lagoas, rios, cachoeiras e estuários. O arquipélago fluvial do Rio Una abriga uma variedade de ilhas paradisíacas, entre elas Tinharé, Boipeba e Cairu.

Canavieiras, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Santa Luzia, Una e Uruçuca compõem a região, reduto de belezas naturais, rios margeados por fazendas de cacau, praias intocadas e vastos coqueirais, em meio à Mata Atlântica e densos manguezais. Suas muitas praias oferecem desde a prática de surfe e pontos de pesca a águas calmas e verdadeiros paraísos desertos. Ficou conhecida, principalmente, através das obras do escritor itabunense Jorge Amado, traduzido em diversos idiomas.

costa das baleias Composta por Caravelas, Itamaraju, Mucuri, Nova Viçosa e Prado, fica localizada no Extremo Sul do Estado, abrigando o Parque Nacional Marinho de Abrolhos, visitado regularmente por baleias jubarte e possuindo uma das maiores concentrações de peixes por metro quadrado do planeta, em quantidade e variedade. Seu conjunto de recifes de coral é habitat para 17 espécies. A culinária é farta em peixes e frutos do mar ao tempero apimentado do dendê.

caminhos do sudoeste Apesar do estágio ainda embrionário, ainda em processo de consolidação, a região oferece opções para os amantes do frio. Vitória da Conquista é a 3ª maior cidade do Estado, tendo como uma de suas atrações o Cristo Crucificado da Serra do Piripiri, esculpido pelo artista Mário Cravo, a Reserva Florestal do Poço Escuro e o Parque da Serra do Piripiri. Em Iguaí, há belas paisagens naturais nas trilhas, quedas d’água e rios, entre elas a cachoeira Véu de Noiva.


municipios

agro & negócios

ESPECIAL

Regiões turísticas da Bahia

Salvador, 28 de abril de 2014

15


16

municipios

Salvador, 28 de abril de 2014

agro & negócios

& POLÍTICA

SOMENTE 14 ações ajuizadas na unidade do MPF em Paulo Afonso somaram mais de R$ 3 milhões em prejuízo ao erário.

improbidade administrativa

Bahia liderou ranking de ações em 2013

DESCOBRIMENTO

GERALDINHO ALVES

Eunápolis x Teixeira de Freitas

A Bahia é o Estado com o maior número de ações de improbidade ajuizadas nos últimos cinco anos na Justiça Federal, com 1.079 ações.

De janeiro a março deste ano, Eunápolis superou Teixeira de Freitas em, aproximadamente, 17% na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), atingindo pouco mais de R$ 17 milhões no acumulado do trimestre, enquanto Teixeira arrecadou R$ 14,6 milhões no mesmo período, segundo dados oficiais da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz). Já no IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor), Teixeira continua à frente, arrecadando pouco mais de R$ 2 milhões no trimestre, contra cerca de R$ 1,67 milhão arrecadado por Eunápolis. As duas cidades disputam a condição de ‘capital’ do Extremo Sul e os números do ICMS e do IPVA também servem para medir a força da economia de cada município.

da redação O Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) ajuizou no ano passado mais de 177 ações que corriam risco de prescrever. O número – que não inclui ações de improbidade sem risco de prescrição – integrou a meta dos procuradores da República com o objetivo de evitar a prescrição em relação às investigações que apuram irregularidades durante a gestão de prefeitos e seus respectivos secretários (processados) com mandatos encerrados em 2008. As ações foram ajuizadas pelo MPF em Salvador (contra o ex-prefeito João Henrique - PSL) em Alagoinhas, Barreiras, Campo Formoso, Eunápolis, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Jequié, Paulo Afonso, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. A abrangência, segundo o MPF, foi de mais de 109 cidades. Entre os crimes de improbidade investigados pelo MPF estão fraudes em licitação, malversação de recursos federais, ausência de prestação de contas, apropriação de recursos, aplicação irregular de recursos federais e desvio de verbas. Os ilícitos foram praticados, em sua maioria, com recursos de áreas fundamentais entre os serviços básicos à população, como educação e saúde, além de agricultura e turismo. Somente pelo MPF em Guanambi foram ajuizadas 22 ações com risco de prescrição. Em Alagoinhas, Irecê e Teixeira de Freitas, unidades do MPF criadas em 2013, foram ajuizadas 33 ações. Em Salvador, foram ajuizadas mais de 15 ações que buscam responsabilização por atos de improbidade em sete municípios diferentes. As 14 ações ajuizadas na unidade do órgão em Paulo Afonso somaram mais de R$ 3 milhões em prejuízo ao erário. Apenas uma das 14 ações do MPF em Irecê, movida contra o prefeito do município de Gentio do

Super Praia em Arraial O charmoso vilarejo de Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, é palco de mais uma edição do Circuito Super Praia, torneio de futebol de areia, futevôlei e vôlei de praia que reúne mais de 6 mil universitários de todo o país. A segunda fase da competição vai de 30 de abril a 3 de maio. Hotéis e pousadas do vilarejo já estão com 80% de reservas feitas. Neste ano, o Super Praia traz novidades: a disputa de pênaltis masculino e feminino, valendo pontos para a classificação geral; e, em caráter experimental, provas de stand up padle, caiaque e corrida. Ouro, na região da Chapada Diamantina, busca reparar o prejuízo de quase R$ 1 milhão aos cofres públicos. De acordo com o Mapa da Improbidade da Procuradoria Geral da República, a Bahia é o Estado com o maior número de ações de improbidade ajuizadas nos últimos cinco anos na Justiça Federal, com 1.079 ações. Prescrição é a ‘perda da pretensão perante a justiça decorrente do lap-

Saúde na UFSB

so temporal’. Nas ações de improbidade, o prazo para a propositura da ação pelo Ministério Público é de até cinco anos após o término do mandato do prefeito no qual foi cometida a irregularidade, conforme o artigo 23 da Lei de Improbidade Administrativa.

A Universidade do Sul da Bahia promove entre os próximos dias de 6 e 9 de maio, em Porto Seguro, o ‘Seminário de Formação de Profissionais de Saúde Pública’, com participação de convidados nacionais e internacionais. O evento vai contribuir para a implantação do Campus de Saúde da Universidade, que

Para ver o mapa completo: http://aplicativos.pgr.mpf.mp.br/mapas/ mpf/improbidade/?UID=1398208442

vai funcionar na cidade de Teixeira de Freitas. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, é esperado na abertura do Seminário.

Shopping do futuro A previsão dos investidores é de que o primeiro shopping center de Eunápolis ficará pronto daqui a dois anos. O lançamento oficial da obra deve acontecer agora em maio. O empreendimento já está sendo chamado de ‘shopping do futuro’, por ser totalmente adaptado às exigências de sustentabilidade, contemplando no projeto economia de energia, reaporoveitamento de água, tratamento de esgoto e coleta seletiva de lixo. Luciano Pinto, que está à frente do shopping em Eunápolis, disse que tudo vem sendo pensado para oferecer conforto, segurança e bem-estar aos clientes, sempre tendo o viés ambiental como foco. A obra terá investimento de mais de 75 milhões de reais e ainda terá como vizinhos um condomínio de luxo e um hotel, além de gerar 900 empregos durante a construção e 1.300 depois de pronta.

Copa do Descobrimento Com a participação de 11 cidades do extremo sul e de uma cidade mineira vizinha como convidada (Salto da Divisa), a segunda edição da Copa do Descobrimento define no próximo domingo (4 de maio), na segunda rodada das semifinais, as duas seleções que farão a final da competição. Quatro cidades disputam as duas vagas, jogando em confrontos diretos de ida e volta: Porto Seguro x Nova Viçosa e Itapebi x Teixeira de Freitas. Além da taça e de medalhas de campeão, quem vencer ainda levará um carro zero km e o vice-campeão ganhará R$ 4 mil. Os jogos são disputados nos estádios municipais das cidades participantes, sempre com grande público.

ARTIGO

Com três chapas fortes, sucessão de Wagner deve ser decidida no 2º turno A disputa pela sucessão de Jaques Wagner em outubro próximo deve ir para o segundo turno porque, pelo menos por ora, há três chapas competitivas. Para continuar o projeto governista, o deputado federal e ex-chefe da Casa Civil do Estado, Rui Costa (PT), encabeça a chapa que é composta, ainda, pelo também deputado João Leão (PP) como candidato a vice e pelo atual vice-governador, Otto Alencar (PSD), que disputa a única vaga à qual a Bahia tem direito no Senado na disputa deste ano. Do outro lado, há DEM, PMDB e PSDB, que conseguiram se unir em chapa única e vão com o time composto pelo ex-governador Paulo Souto (DEM) como cabeça, pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (secretário nacional do PMDB e presidente do PMDB na Bahia) e pelo jornalista, escritor e ex-deputado, Joaci Góes (PSDB). E no meio, há a ‘zebra’ da disputa, a senadora Lídice da Mata, do PSB, que rompeu com Wagner em dezembro último para seguir orien-

tação nacional do seu partido, que tem o agora ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (renunciou ao cargo há uma semana) como pré-candidato a presidente da República. Lídice se elegeu pela chapa de Wagner em 2010 e o PSB permaneceu no governo petista até o final de 2013, mas o PSB e Eduardo não podiam abrir mão de ter palanque próprio no terceiro maior colégio eleitoral do país. A chapa do PSB é composta, ainda, pela ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon como candidata ao Senado. A vaga de vice-governador (a) continua em aberto. Lídice afirma que não tem pressa. Com as chapas em posição, segue a análise (preliminar, pois as candidaturas só são oficiais após as convenções partidárias, em junho próximo). A candidatura de Lídice da Mata não é favorável ao PT e à chapa governista, pois a senadora é considerada uma política de esquerda e, teoricamente, seus eleitores não votariam na chapa DEM-PMDB-

NESTA EDIÇÃO

4/5

agro Bahia Farm Show

Produção: Estação Palavra

6

são joão

7

-PSDB. Em sendo assim, seus votos ‘sairão’ da cota de Rui Costa. A oposição, ao sair unida, marcou ponto. Tal qual em nível nacional, a disputa pelo governo da Bahia vai caminhando para a polarização esquerda x direita, PT-PDT-PP-PSD etc. x PSDB-DEM-PPS e em nível local, com o PMDB. Mas em um eventual segundo turno, Rui Costa, Leão e Otto sairão em vantagem se as urnas apontarem para a disputa contra Paulo Souto, Joaci e Geddel. Pelo menos, na teoria. Lídice de fora, apoiaria ‘naturalmente’ a chapa do PT. Também na teoria, seria praticamente impossível a senadora socialista apoiar democratas e tucanos. No rol das possibilidades pós-eleições, também não falta cenário de suposições e tendências. A figura com futuro mais incerto, mas com mais possibilidades no tabuleiro das eleições da Bahia neste ano é, sem dúvida, Geddel Vieira Lima. Paulo Souto, se perder, terá cumprido seu papel e não sairá menor do que sua trajetória política lhe proporciona.

entrevista João Martins

E com ‘certeza’ não disputará outra eleição. Entre os governistas, de fato, se perderem, poderiam ser secretários de governo se Lídice for eleita. Se a oposição levar a disputa, lhes sobraria a possibilidade de ocupar cargos de secretários em prefeituras de prefeitos petistas e de partidos aliados. Ou em cargos de segundo escalão

9/12

romulo faro é jornalista

cidades Notícias do interior

no Governo Federal, se a presidente Dilma Rousseff for reeleita. Se Lídice perder, ela tem seu mandato de senadora garantido até 2018, pois se elegeu em 2010. Eliana Calmon também não teria muitas possibilidades na carreira político-partidária. Por fim, Geddel. Se não for eleito, mas Paulo Souto ganhar para governador, o peemedebista terá ‘garantido’ o posto de secretário de alguma das secretarias mais importantes na gestão DEM-PSDB. Se Paulo Souto também perder, caberá a Geddel esperar chegar 2016 e, muito provavelmente, ser candidato a vice-prefeito de ACM Neto, que sem dúvida alguma tentará se reeleger. Mais além, se pode prever um pouco de 2018. ACM renunciaria para se candidatar a governador e Geddel assumiria a Prefeitura de Salvador. E também, com certeza, o peemedebista seria candidato a prefeito com a máquina na mão. Mas para que isso tudo aconteça, é de suma importância que não haja rompimento entre Geddel e seus aliados. A partir daí, tudo é possível.

13/15

especial Salão Baiano de Turismo


28414