1741

Page 1

OCELEIRO 1

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br

R

Desde 1992 - Ano XXX - EDIÇÃO 1741 s Campos Novos-SC, Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022 s www.jornalceleiro.com.br

s R$ 2,00

Págs. 06 e 07

ESPORTE Histórico de disciplina: Como se tornar campeã depois dos 50 anos.

Pág. 04

SAÚDE Pacientes com dores crônicas e agudas aderem a Ozonioterapia.

Pág. 05

AGRONEGÓCIO Núcleo de ovos férteis Copercampos entra em operação.

Pág. 10

Dia de Campo Regional do Programa ATeG é realizado em CN.

Pág. 11


2

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

COTIDIANO

EDITORIAL

colunistas Pessoas & Empresas

As Três Maiores Riquezas do Ser Humano

H

O que fazer com pessoas desmotivadas? á alguns dias tive a honra de compartilhar experiências com um grupo de alunos no encerramento do curso do PGVE (Programa de Gestão e Vivência Empresarial) criado pela Fundação Empreender e encampado pela

Se você fosse questionado "qual é a maior riqueza da sua vida?", o que você responderia? Neste momento tenho certeza que bens materiais não surgiriam como prioridades, afinal, quando se fala em riqueza denota aquilo que agrega mais valor à sua vida e dificilmente você lembraria da sua casa, do sítio ou do seu veículo preferido. Partindo deste pressuposto, imagino que algum membro da sua família foi a primeira lembrança que veio em mente. E errado não está! Entretanto, segundo um sábio, a família está entre os três pilares da riqueza do ser humano. Se juntam ao primeiro, a capacidade cognitiva e a liberdade. Faz sentido para você? Mas onde eu quero chegar com isso? Quero lhe informar que se você tem uma família que o ama, tem capacidade de discernimento e vive em liberdade para ir e vir e tomar as decisões que acredita, você é sim, um sujeito rico de coisas que o dinheiro não compra. Fato é, que nem sempre sabemos valorizar estas preciosidades que temos em nossas vidas. Muitas vezes ficamos tristes, vivemos se lamentando e olhando para a grama do vizinho. Nos dias atuais, deixamos de usufruir de nossas riquezas para perder tempo num mundo de faz de conta da TV e principalmente das redes sociais. Desperdiçamos tempo e energia com situações que não VALEM a pena, e deixamos de aproveitar o que realmente vale. A vida é muito curta para ser pequena. Aproveite as coisas simples que não custam dinheiro algum. Abrace, brinque, dance, converse, dê risada, elogie, viva e não só exista! O relógio da vida está correndo, a não ser que você não dê importância para suas riquezas, aí já é outro papo.

UNISOCIESC. Durante esse momento, muitas experiências foram trocadas, muitas queixas discutidas e muitas perguntas foram elaboradas e, embora nem todas tenham respostas, uma delas me atraiu especialmente: “O que fazer com pessoas desmotivadas?” Quando estamos falando sobre Comportamentos Humanos, uma das coisas que precisamos compreender e ter clareza, é de que estamos falando sobre seres humanos. E seres humanos são como computadores carregados de “programas”, e assim como os computadores “bugam” de vez em quando porque um programa interfere no outro e todos juntos podem causar pane no sistema, assim são os seres humanos, tem panes. Qual a diferença entre computadores e seres humanos? No computador, podemos excluir todos e reinstalar só os que queremos que funcionem, no ser humano, esse processo é um pouco mais complexo, pois não podemos desinstalar; podemos apenas identificar e ressignificar. Assim sendo, quando falamos em seres humanos desmotivados, vamos precisar identificar as causas dessa desmotivação que podem estar em diversos fatores: - Tem perfil adequado à função que exerce? – as vezes o perfil é influente (adequado a lidar com público) e a pessoa está sendo desafiada a controlar planilhas e processos; - Seu nível de Inteligências Positiva e Emocional são elevados? – Com QP e QE baixos, a motivação não consegue acessar a mente dessa pessoa; - Suas crenças e seus medos são observáveis e controláveis? – Com crenças limitantes de identidade, capacidade e merecimento não há como convencer essa pessoa de que ela pode ir além. - Seus valores conseguem ser vividos nessa profissão? – Se os valores são sociais e religiosos e a pessoa está desafiada a pensar em lucro, metas e dinheiro, a desmotivação é certa. - Seu tipo psicológico é introvertido ou extrovertido? Decide pela razão ou pela emoção? Julga pelo pensamento ou pelo sentimento? O que fazer com pessoas desmotivadas? - Identifique de onde vem esse comportamento; - Realoque a pessoa certa na função certa; - Promova “curas emocionais” na sua equipe. Se você treinar e ela sair? Melhor do que você não treinar e ela ficar!

Por: Orli Ricardo, Jornalista

Jornal

OCELEIRO Fundado em 25 de Junho de 1992

COMUNICAÇÃO O CELEIRO EIRELI CNPJ: 12.188.377/0001-03

Diretor: Wilhiam Rodolfo Peretti Diagramação/Arte: Wilhiam Rodolfo Peretti - RP: 0006221/SC Jornalista: Orli Ricardo - MTB 5242/SC Rua: Valentin Suzin, 1056, Bairro Bom Jesus Campos Novos - Cep: 89620.000

11 de Agosto de 2022.

Circulação: Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos e Vargem. Contato: (49) 9 8828.2224 PARCEIROS: >Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). >Associação Empresarial, Rural e Cultural Camponovense(Acircan). >Membro da Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori) Impressão: Gráfica Araucária/Lages-SC Tiragem: 1.500/Exemplares/Semana Contatos: Redação: redacaooceleiro@gmail.com Comercial: oceleirocomercial@gmail.com Financeiro: oceleirofinanceiro@gmail.com

08/2022

Por: Magna Regina Coach Empresarial Empreendedora Presidente do Instituto Humaniza Contato: (54) 9977-2062

As colunas e artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião do jornal.


Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br

VARIEDADES

3


4

ESPORTE

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

11 de Agosto de 2022.

Histórico de foco e disciplina: a receita de como se tornar campeã depois dos 50 anos *Fotos: Divulgação/Arquivo Pessoal

Sedentária até os 50 anos, Maria Mafalda França promove uma mudança de vida para se tornar atleta. Disciplina, zelo e amor próprio. Tem como algo dar errado com estes princípios? Na vida da atleta Maria Mafalda França de Souza estes ideais a levaram a alcançar feitos inimagináveis num passado recente. Mafalda conta que sempre foi dedicada em tudo que se propunha a fazer, no entanto, exercício físico era algo que não fazia parte da sua rotina. Mas, foi há quatro anos que esta realidade mudou. Sentindo dores no braço, em decorrência do seu trabalho no salão de beleza, Mafalda foi levada pelo marido Augusto Heck, a começar um trabalho na academia, e ali foi amor ao primeiro treino. Ao ver o seu preparo físico hoje em dia, é difícil acreditar que Mafalda levava uma vida sedentária até os 50 anos, não fazia nenhum tipo de exercício, mas diz que sempre cuidou da alimentação. “Em outubro vai fazer quatro anos desta nova vida, me tornei uma pessoa melhor. Isso me motivou e faz com que eu incentive outras pessoas a terem uma vida mais saudável, afinal, isso é ter amor próprio, nunca foi por estética sempre pela qualidade de vida”, afirma Mafalda. A rotina de treinos, entretanto, tiveram uma pausa forçada. Durante seis meses da pandemia, Mafalda deixou de ir na academia, muito em respeito às suas clientes que temiam ser contaminadas com o novo vírus. Porém, engana-se quem imagina que a empresária deixou de fazer seus exercícios, a rotina de treinos continuou em casa, sozinha, e ainda tirava um tempo para correr ao ar livre, o que chegou a cumprir um percurso de 10

confidenciou Mafalda. Com todo este incentivo, a empresária fez a avaliação com o nutricionista, o qual previu que ela estaria pronta para competir em 6 ou 7 meses. Mas, para a surpresa de todos, em quatro meses de um trabalho focado com o Personal e Professor de Educação Fisica, Nereu Sutil, já havia alcançado os índices corporais necessários para participar da primeira competição da sua vida, aos 53 anos de idade. E no último dia 30 de julho, no Campeonato Horsepower SHOW by SC FITNESS em Balneário Camburiú, em sua estreia como atleta, Mafalda conquistou dois troféus, de Top 1 na categoria acima de 50 anos e Top 2 acima de 40 anos. Motivo de orgulho para família e incentivo para futuros atletas de todas as idades.

Destaque

quilômetros por dia. Apesar do foco e dedicação, até nesta época a rotina de treinos era encarada como um hobby, um estilo de vida saudável. Mas aos poucos, os resultados físicos ficavam cada vez mais evidentes, o que chamou a atenção de amigos e familiares, que viram na Mafalda um atleta em potencial. Para se ter ideia, até a palavra “atleta” demorou para ser compreendida por ela, quando falavam que ela tinha um biotipo de atleta, logo vinha em sua cabeça a imagem de um corredor de atletismo. “A minha paixão ficou muito grande. Meu genro Rodrigo e meu amigo Zezinho me

explicaram tudo, me incentivaram a virar atleta, procurar um nutricionista esportivo”, contou com orgulho. O incentivo também foi grande por parte do marido, que ao invés de encontrar problemas na mudança de vida da esposa, deu o maior apoio. “Vendo as fotos das competidoras e poses que fazem em concursos pedi para o Augusto (esposo) se ele não sentiria ciúmes e a resposta dele foi surpreendente: a maldade está nos olhos das pessoas. Nós sabemos o tamanho do amor e respeito que um tem para com o outro, essa é a nossa cumplicidade e não interessa o que os outros vão dizer”,

Mafalda comenta que a sua participação foi um diferencial para o evento. "De todas as categorias o que mais me impressionou, não só os juízes, mas o público em geral, a minha família e a mim e o César, que é o meu Nutricionista foi a emoção, a primeira vez minha no palco, uma estreante, que tirou quarto lugar em todas as idades como estreante e eu ficar entre todas as meninas de diferentes idades eu ficar em quarto lugar. Eu e todos ficamos chocados com esse fato pois não era algo esperado por nós". A participação de Mafalda entre todas as idades e ser a mais velha no concurso foi importante o resultado e a determinação também foi um marco na vida. Além dos Troféus Top 1 e Top 2, Mafalda também ganhou uma medalha de destaque entre todas as idades a partir de 25 anos.


Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br

5

SAÚDE

Pacientes com dores crônicas e agudas aderem ao Tratamento com Ozonioterapia *Foto: Arquivo Pessoal/Thais Gomes

A Fisioterapeuta Thaís Gomes explica quais são os benefícios do tratamento com o gás Ozônio. Se você faz parte do grupo de milhões de brasileiros que sofrem com dores, sejam elas crônicas ou agudas, existe um método de tratamento capaz de reduzir as dores sem utilizar medicamentos, que se chama Ozonioterapia. Ela é uma das principais modalidades terapêuticas para aliviar as dores crônicas e corrigir o estresse oxidativo típico das doenças inflamatórias, como a fibromialgia e a síndrome pós-covid-19. “A ozonioterapia está baseada em seus efeitos já comprovados. O ozônio atua no tratamento da dor sendo modulador da resposta inflamatória dos tecidos e como estimulador do nosso sistema antioxidante. Mas além disso ele traz outros benefícios, agindo na melhora da imunidade, porque ele estimula os glóbulos brancos aumentando as defesas do organismo, também melhora o transporte de oxigênio pelos glóbulos vermelhos, melhorando assim a função das células e da circulação sanguínea em geral, é um excelente regulador metabólico, atuando na normalização dos índices de colesterol, triglicerídeos, ácido úrico e glicose, além de ser um poderoso germicida, eliminando vírus fungos e bactérias” afirma Thaís. Este tratamento já está disponível em Campos Novos. Durante os meses de março e junho, a Fisioterapeuta Thaís Gomes, realizou formação em Ozonioterapia e Terapia Neural, passando a estar capacitada para atender os pacientes da cidade e região. Thaís explica que o ozônio pode ser administrado de várias maneiras para tratar a dor musculoesquelética do paciente, normalmente, o gás é administrado como uma injeção, que pode ser no local da dor (muscular, articular ou subcutânea) ou também por vias sistêmicas, através de sondas e outros acessórios (auricular, retal ou auto-hemoterapia) “Quando o ozônio entra em contato com os compostos químicos presentes no plasma do sangue, a reação que acontece ali provoca a formação de alguns

Thais Gomes, Fisioterapeuta

subprodutos, que vão agir gerando os efeitos terapêuticos esperados. É importante ressaltar que o ozônio não é um remédio, ele é um agente condicionador que ativa o sistema sinalizador que ajuda o nosso corpo a se curar por conta própria”, explica Thaís. Há mais de 100 anos o ozônio é utilizado como ferramenta terapêutica, sua história começou na Alemanha, onde foi desenvolvido o primeiro gerador de ozônio, e desde então vem se espalhando pelo mundo. No Brasil a ozonioterapia chegou em 1975, e atualmente está inse-

rida na Política Nacional de Praticas Integrativas e Complementares (PNPIC), pela portaria nº 702/2018 do Ministério da Saúde. “A ozonioterapia é uma ferramenta terapêutica que pode ser utilizada em praticamente todos os pacientes, pode ser tóxico se administrado de maneira incorreta, ou em quantidades excessivas. Sua unica contraindicaçao absoluta é para pacientes com deficiência relacionada à enzima G6PD (Glicose-6-Fosfato Desidrogenase), pois sua ausência ou deficiência é responsável por causar a destruição em massa hemácias, que são as células do sangue com função de transportar oxigênio. A deficiência dessa enzima geralmente é apontada no teste do pezinho nos recém nascidos. Por isso, para evitar qualquer problema é sempre importante procurar um profissional habilitado para realização do tratamento”, esclareceu Thaís. A Fisioterapeuta explica ainda que por conta da melhora na oxigenação dos tecidos, a ozonioterapia ajuda muito na função de fechar feridas, promovendo a melhora de cicatrização. É muito utilizada para o tratamento de pacientes com queimaduras, pé diabético e úlceras de pressão, por exemplo. É imprtante reforçar que a Ozonioterapia não substitui o tratamento médico, e nem outros tratamentos, como a fisioterapia e o Pilates, por exemplo, mas *Fotos: Wiljhiam Peretti/O Celeiro

com a união dos tratamentos o paciente terá uma melhora significativa na dor, que o levará a ter menos crises e mais qualidade de vida. “É sempre importante realizar uma avaliação geral do paciente, para identificar a causa do seu problema, observar o tipo de dor que ele apresenta e qual a melhor via de aplicação e concentração de ozônio que devemos administrar. Geralmente com 3 a 5 sessões o paciente já tem resultados excelentes, mas não há protocolo, e nem número de sessões exata, o tratamento é exclusivo para cada caso”, conclui Thaís.


6

SAÚDE

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

11 de Agosto de 2022.

Secretário Municipal de Saúde, Vinícius Serena, analisa cenário atual em Campos Novos *Foto: Wilhiam Peretti/O Celeiro

Secretário aborda os desafios encontrados e destaca quais ações são vistas como prioridade. De longe, a Saúde foi o setor da área Pública mais comentado nos últimos meses em Campos Novos. Não bastasse a Pandemia, casos que envolviam o Hospital Dr. José Athanásio, Unidades Básicas de Saúde, saída de médicos, enfim, uma série de questões que além de fazer parte da discussão popular, se tornaram pauta recorrente da imprensa local. Em meio a este cenário, a Secretaria Municipal de Saúde passava por uma importante transição, Vinícius Serena assumia a pasta. Vinícius assumiu a Secretaria no dia 18 de abril deste ano, e logo se deparou com um grande desafio, afinal, 04 dos 09 Postos de Saúde do Município ficaram sem médicos para atendimento. Foram quatro saídas no período de 30 dias. “Tivemos paciência, nos organizamos, passamos de mais de 4 mil consultas de 1º de junho até 22 de julho, pois somente depois desta data conseguimos repor o nosso quadro médico nos postos que estavam em falta destes profissionais e conseguimos remanejar alguns médicos que aten-

manda. O investimento em saúde é muito alto, demanda de muito recurso e temos buscado da melhor forma possível atender a todos. Para se ter uma ideia, o Município tem uma despesa mensal de R$ 150 mil em medicamentos, deste montante, cerca de R$ 40 mil vem do SUS. Quanto aos exames, 25% dos Exames são custeados pelo SUS, o restante é com recursos próprios. Final de julho e início de agosto as coisas melhoraram, mas não paramos por aí, não vai faltar consulta para ninguém, exames e medicamentos.

Secretário de Saúde, Vinícius Serena

diam no PAM”, relatou Vinícius. Em entrevista exclusiva concedida ao Jornal O Celeiro, o Secretário Vinícius Serena, conta que atualmente o atendimento das Unidades Básicas de Saúde está normalizado, com o atendimento médico em todas elas. Além deste assunto, Vinícius também fala sobre as prioridades na área da saúde, espaço de exames nos postos de saúde, viabilidade de uma segunda emergência, entre outros temas que você confere a seguir:

O que está sendo feito para ampliar o atendimento nas unidades de saúde? A realidade hoje é que conseguimos tirar os pés da lama, conseguimos ter atendimento médico na atenção básica, que é o primeiro atendimento do paciente, para todos os públicos e posteriormente encaminhamos para um especialista. Inicialmente conseguimos agendar e fazer o atendimento prioritário e depois livre de-

Nos casos de problemas respiratórios, vai ser implantado uma espécie de terceiro plantão no PAM? O ambulatório respiratório vai deixar de existir das 18h às 22h, em parceria com o hospital ele foi lançado recentemente e não teve a demanda esperada. Mas estudamos, para os pacientes de Campos Novos, disponibilizarmos um médico das 17h30 às 19h, que venha a atender principalmente as pessoas que não conseguiram ficha para atendimento


Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br nos postos de saúde. Este médico atenderá por consultas e dará um ótimo retorno para todos os lados, tanto para o paciente quanto para a Secretaria de Saúde. Vamos criar um espaço exclusivo para retorno de exames. Um espaço agendado dentro da fila dos prioritários, afinal, quem fez a consulta, já realizou os exames e não há necessidade de ela entrar na fila para marcar uma nova consulta. O paciente pode passar por um outro tipo de atendimento com o mesmo médico para retorno de exames. A saúde é muito dinâmica, você precisa estar reativo e dando respostas para a comunidade.

O espaço de exames nos postos de saúde será implementado a partir de qual data? O espaço para exames nos postos está previsto agora para a segunda semana do mês de agosto, iremos definir alguns protocolos como número de medicamentos, o critério das receitas, a partir daí vai ser dado início às formas de atendimento, respeitando a individualidade de cada bairro e levando o atendimento mais uniforme possível para toda a comunidade.

Troca de requisição e mostra de exames poderiam ter uma agilidade maior? Vamos nos reunir com os médicos para encontra uma maneira assertiva. Hoje a demanda do município supre a quantidade requisitada, logicamente tem dias que o PAM atende muito mais pacientes, e ainda mais com estes médicos extras que são ofertados na Unidade Básica de Saúde Central, nota-se que ninguém fica sem consulta. Mas antes de mais nada é prevenção, tudo que a gente conseguir trabalhar em campanhas de prevenção

nós entendemos que faz a diferença para a saúde do município.

E a que pé está o Projeto de um Centro de Fisioterapia no Município? Hoje o serviço de Fisioterapia está funcionando perfeitamente. Em média são atendidos em torno de 460 pacientes, totalizando cerca de 2.300 sessões entre as clínicas parceiras e a Secretaria de Saúde. A última Unidade de saúde que inauguramos, no Bairro Nossa Senhora de Lurdes, conseguiu reorganizar o atendimento nos postos, houve um desafogo bem grande, especialmente no posto do Bairro Senhor Bom Jesus, e gostaríamos ainda de usar o andar superior para a restruturação da Unidade de Fisioterapia Municipal. Para que consigam entender, o recurso na época que veio para a construção da Unidade Básica de Saúde, já foi aplicado integralmente para a construção. De lá para cá veio a pandemia, onde foram disponibilizados muitos recursos e hoje o serviço de fisioterapia de Campos Novos não está em falta para ninguém, temos meses que sobram cotas para fisioterapia. Toda demanda repassada, o SUS atende.

Quais são as prioridades na área da saúde Hoje temos duas necessidades a nível de estrutura física que é o Posto de Saúde do Bairro Boa Vista, que requer uma nova unidade, e a unidade de Saúde do Bairro Senhor Bom Jesus, que também precisa de intervenção para melhorias.

Qual a possibilidade da implantação de uma segunda emergência fora do Hospital? Hoje o município ainda não possui teto para a instalação de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Uma parte da UPA é custeada pelo governo

7

SAÚDE Federal, e ela vem para ser um local de atendimento de não emergências. Acreditamos que quanto mais ampliarmos os serviços nas unidades de saúde, mais acesso à saúde estaremos dando aos camponovenses. Por isso sempre estamos observando as oportunidades para ampliar o atendimento, seja com o Saúde do Trabalhador Rural, Saúde do Trabalhador nas Empresas ou com os nossos Programas Mensais de Prevenção.

Como é possível melhorar o Setor de Tratamento Fora do Domicílio (TFD)? Hoje esse setor ganhou uma demanda muito grande em Campos Novos, tivemos um avanço incrível de abril para cá, foram zeradas as filas de colonoscopia, de endoscopia, de ressonância, uma das unidades de ultrassom, conseguimos avançar bastante na cardiologia, na oftalmologia, neuropediatria. Nunca deixamos de atender, buscamos o atendimento, damos o transporte, oferecemos a estrutura para o paciente seguir o tratamento, em contrapartida, nós quanto SUS, temos que trazer este atendimento o mais próximo possível da casa do paciente. O TFD é um processo que é muito cansativo e desgastante para o paciente, fisicamente e psicologicamente, os nossos TSFs são longe, Florianópolis, Penha, Chapecó, por isso eu apoio a ideia de que o serviço de saúde deve estar o mais próximo possível do paciente. Para se ter uma ideia, tem início de semana que mais de 90 pessoas de Campos Novos são transportadas para fazer algum tipo de tratamento fora do município. Nossas maiores dificuldades estão na ortopedia de alta complexidade, que se trata dos pacientes que precisam de próteses, sejam de quadril ou de joelho, os pacientes estão numa fila que não anda, cobramos muito isso do estado maior

transparência nas filas, e de que se regionalize mais estes serviços. E também na parte vascular, hoje temos uma dificuldade muito grande tanto na parte da cirurgia cardíaca, quanto da cirurgia vascular, as nossas referências hoje são em Florianópolis, fica muito longe para uma pronta resposta no atendimento para o paciente.

O que fazer para evitar problema com os canais de atendimento? Para as pessoas que precisam de informações, fazer sugestões, reclamações, procurem as recepcionistas dos postos de saúde, ouvidoria da prefeitura, e nos procure. Hoje estamos sediados na unidade de Saúde Edilamar Salvador, na Avenida Caetano Belincanta Neto, nosso expediente é das 7h30 às 12h, das 13h às 18h, e nos procurem para juntos construirmos um bom caminho para a saúde A saúde ficou recentemente muito em evidencia por conta da pandemia, contudo, nós estamos aqui para ouvir e correr atrás de uma solução.


8

PUBLICAÇÕES

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

11 de Agosto de 2022.

NOS DIAS FRIOS, OS CUIDADOS COM A DENGUE NÃO PODEM DIMINUIR Faça a sua parte!

Uma campanha da Administração Municipal de Vargem.

Prefeitura de

VARGEM


Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br

PUBLICIDADE

9

CRUZE 2023 COM TAXA ZERO EM

24x

OU PAGUE METADE AGORA E A OUTRA METADE DAQUI 01 ANO

EQUINOX TURBO PREMIER "ULTIMAS UNIDADES A PRONTA ENTREGA" A PARTIR DE R$

226.270,00

TRACKER 2023

A PARTIR DE R$

116.380,00

CAMPOS NOVOS - (49) 3541-3222

CREDITO SUJEITO APROVAÇÃO. CONSULTE CONDIÇÕES

OS D A N A SEM


10

AGRONEGÓCIO

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

11 de Agosto de 2022.

Núcleo de ovos férteis Copercampos entra em operação

*Fotos e Informações: ASCOM/Copercampos

O primeiro dos três módulos do Núcleo de Produção de Ovos Férteis da Copercampos, construído em Campos Novos/SC, já está em operação. Na estrutura de quatro barracões com mais de 11,5 mil metros quadrados, estão alojadas 60 mil aves que devem produzir mais de 1,2 milhão de ovos mensalmente. A produção é destinada aos incubatórios do sistema Aurora Coop para produção de pintinhos. As aves chegaram à unidade em final de julho e desde então, a equipe formada por 12 profissionais trabalha no manejo diário dos animais, coleta, higie-

nização e armazenagem dos ovos férteis. O Núcleo Copercampos de Ovos Férteis contará em 2023 com mais dois módulos, totalizando 12 barracões e capacidade de alojar 180 mil aves. Deste total, 120 mil aves são destinadas à produção de ovos férteis para pintainhos, além de núcleo de recria com 60 mil aves. Os investimentos da Copercampos são superiores a R$ 40 milhões. De acordo com o Técnico Agrícola Leocir João Barbieri, responsável pela unidade, o núcleo de produção é todo automatizado, facilitando o manejo e operações com ovos. “Desde 1986 trabalho na avicultura e é impressionante a tecnologia

que temos aqui nesta unidade. Todo o sistema é automatizado, que facilita muito o trabalho da equipe e temos também o bem-estar animal. Nos próximos dias, as aves começam a produzir os ovos férteis, então, estamos muito ansiosos e otimistas com o início da produção”, ressalta Leocir. O Gerente Agroindustrial da Copercampos, Lúcio Marsal Rosa de Almeida, reforça que com o início das operações, a Copercampos cumpre com o objetivo de diversificar atividades para gerar a sustentabilidade dos negócios. “A primeira das três etapas para produzir ovos férteis está em operação com o alojamento de mais de 60 mil aves no primeiro módulo. Nos próximos dias começa efetivamente a produção de ovos férteis que serão destinados aos incubatórios da Aurora para produção de pintainhos. O projeto do Núcleo foi pensado para aumentar a diversificação de atividades dentro do setor agroindustrial

da Copercampos e estamos trabalhando para aumentar ainda mais a sustentabilidade dos negócios da Copercampos e temos absoluta certeza que este núcleo de produção trará grandes resultados a todo o sistema da cooperativa e também da Aurora”, ressalta Lúcio. No início de atividades do primeiro módulo, 12 profissionais atuam dentro dos barracões. “Nossa equipe está muito motivada para trabalhar e para ver todas essas máquinas trabalhando para produzirmos ovos de alta qualidade”, comenta o Téc. Agrícola Leocir Barbieri. Em janeiro de 2023 a Copercampos deve finalizar a segunda etapa do projeto, com alojamento de mais 60 mil aves para produção e em fevereiro do próximo ano, a estrutura de recria entrará em operação. Serão gerados mais de 30 empregos no Núcleo de Produção da Copercampos.


Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022. www.jornalceleiro.com.br

11

AGRONEGÓCIO

Tecnologia e Inovações marcam o Dia de Campo Regional do Programa ATeG em Campos Novos Evento reuniu número expressivo de produtores do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) nas áreas de pecuária de corte, leite e ovinocultura. Um local de concentração de informações, tecnologia e inovação, esta foi a tônica do Dia de Campo da ATeG Região Meio Oeste, ocorrido em Campos Novos na última sexta-feira, 05/08, na Fazenda Bonanza, dos Proprietários José e Paulo Ribeiro. O evento promovido pelo Senar/SC (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina) e a FAESC (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado) e que contou com o apoio do Sindicato Rural de Campos Novos, reuniu cerca de 300 produtores que fazem parte do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) nas áreas de pecuária de corte, leite e ovinocultura. Estiveram prestigiando o evento as autoridades locais, regionais e estaduais, entre eles o Presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, o Superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, o Prefeito Gilmar Marco Pereira, representantes do Legislativo Municipal e o Presidente do Sindicato Rural de Campos Novos, Luiz Sérgio Gris Filho. “Para nós do sindicato foi um evento de grande importância, já é o segundo Dia de Campo que promovemos aqui em Campos Novos, o primeiro deles

foi à nível Estadual onde reunimos 1.500 produtores, agora neste na Fazenda Bonanza da Família Ribeiro, aproximadamente 300 produtores trocaram experiências e conhecimento. Foi um encontro de suma importância para mostrar o que o ATeG introduz na propriedade rural dos produtores assistidos por este programa”, afirmou Luiz Sérgio Gris. O Dia de Campo da ATeG Região Meio Oeste, foi dividido em duas partes. No período da manhã os produtores foram recepcionados pelos proprietários da Fazenda e pelo Sistema Faesc/Senar. Em seguida participaram da palestra sobre Sistemas Integrados de Produção Animal com o professor Jonatas Piva (UTFPR). No período da tarde, durante visita ao campo, os produtores se deslocaram até as estações onde foram abordados os seguintes assuntos: Manejo produtivo da pecuária de corte na Fazenda Bonanza; Estrutura e fertilidade de solo (uma trincheira estava disponível para observação de raiz e estrutura de solo); Manejo das cultivares de aveia; Manejo das cultivares de azevém; e Manejo das cultivares de Trigo. “Foi uma manhã de palestras e uma tarde de troca de experiências no campo, nas estações experimentais, onde os técnicos dos ATeGs mostraram as mais diversas inovações do setor para que os produtores possam implementar em suas propriedades. Essas tecnologias que foram apresentadas estão voltadas ao solo, às pastagens, à adubação de pastagens no

*Fotos: Fábio Machado/Simpatia FM e Colaboração: SPRCN

inverno”, comentou o Presidente do Sindicato Rural. Outros eventos com o intuito de capacitar e levar as inovações aos produtores já estão no planejamento na sequência do ano. Conforme Luiz Sergio Gris Filho, um grande encontro está sendo or-

ganizado para o dia 1º de setembro, com o Leilão de Primavera, evento este, promovido exclusivamente pelo Sindicato Rural. Esta prática deve se estender para 2023 com o intuito de trazer mais inovações e tecnologia para os produtores da região de Campos Novos. *Foto: MB Comunicação


12

PUBLICIDADE

www.jornalceleiro.com.br Quinta-feira,

11 de Agosto de 2022.