__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

Desde 1992

OC

1

COMUNIDADE

Acadav comemora 14 anos de trabalho e relembra desafios. Pág. 04

EMPRESARIAL

Sabor e Originalidade: ‘Meat Burguer’ acerta o cardápio. Pág. 05

ESPECIAL 140 ANOS

Campos Novos Quem conta a História: Maria Rossi. Págs. 06 e 07

ESPECIAL Programação e selo de 140 anos de Campos Novos é lançada. Pág. 09

*Foto: Felipe Götz

Pág. 11


OC

COTIDIANO

Editorial

Um compromisso, um legado

Qual o seu maior compromisso e com quem? A história nos mostra que muitas pessoas se mostraram comprometidos com o próximo. É lindo ver o esforço empreendido de forma altruísta de forma a não conseguir benefícios apenas para si, mas para os demais. Neste quesito o pe. Quintilho Costini foi um ser humano que demostrou uma legítima preocupação com as pessoas ao seu redor. Ele mostrou que tinha um compromisso com a população que ele havia abraçado. Ao chegar em Campos Novos não cruzou os braços, nem fez vista grossa para as necessidades. Ele agiu. Promoveu mudanças e incentivou os mais jovens e a população a melhorar e crescer. A comunicação não foi o único incentivo, a educação e a saúde também tiveram seu olhar e atenção. A herança deixada por pessoas com esta disposição vai além de posses, é uma herança intelectual que move as pessoas a ação. Pessoas assim se destacam não pelo que tem, mas pelo são e pelas lembranças que deixam quando se vão. Maria Rossi segue uma trilha tão similar a de seu amigo, atuando pensando no bem coletivo. Dando, sem esperar nada em troca, apenas o sentimento de dever cumprido. Que possamos testemunhar e registrar mais relatos de pessoas como estas, com o coração tão grande e bonito que serão lembrados por muitos e muitos anos. Os meios de comunicação costumam ser os informantes de muitas notícias que nem sempre são boas, infelizmente. Doenças, pandemias como esta que estamos vivendo, fraudes e corrupção são manchetes constantes dos jornais. Que bom seria se pudéssemos reverter este quadro e divulgar apenas notícias boas sobre pessoas boas. Esta série de reportagens sobre os 140 de Campos Novos vai nos permitir encontrar tantas e tantas pessoas com um legado maravilhoso para deixar. Por: Priscila Nascimento, Jornalista Jornal

OCELEIRO Fundado em 25 de Junho de 1992

COMUNICAÇÃO O CELEIRO EIRELI CNPJ: 12.188.377/0001-03

Diretor: Wilhiam Rodolfo Peretti Diagramação/Arte: Wilhiam Rodolfo Peretti - RP: 0006221/SC Jornalista: Priscila Nascimento - RP: 0002761/PA Rua: Valentin Suzin, 1056, Bairro Bom Jesus Campos Novos - Cep: 89620.000

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

COLUNa

Direito Ambiental

Espécies de Dano Ambiental O dano pode ser conceituado, resumidamente, como qualquer diminuição ou subtração de um bem jurídico, como o prejuízo causado por uma ação ou omissão de um terceiro que lesione um bem juridicamente protegido, gerando obrigação de ressarcimento. A Constituição Federal recepcionou, no seu art. 225, a definição trazida pela Lei 6.938/81, onde tutelou o meio ambiente natural, o artificial e o do trabalho, os definindo nos seguintes termos: “Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e a coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.” Foi em 1.985, com a edição da Lei 7.347/85 que se considerou o dano ambiental sobre dois ângulos: o da vítima imediata e o da vítima mediata, podendo ser, nos termos da lei, quando Público, em que a vítima será sempre o meio ambiente e a indenização será cobrada via ação civil pública; e o privado em que a vítima imediata será um indivíduo ou um grupo de indivíduos e a indenização visará recompor o patrimônio individual dos vitimados. Em sendo a vítima direita o meio ambiente (coletividade), havendo condenação em dinheiro a indenização pelo dano causado reverterá a um fundo gerido por um conselho federal ou por conselhos estaduais de que participarão necessariamente o Ministério Público e representantes da comunidade, sendo seus recursos destinados a reconstrução dos bens lesados. O dano pode ser visto sobre dois aspectos: o patrimonial, que atinge diretamente o patrimônio econômico do lesado; e o extrapatrimonial ou moral, em que o prejuízo atinge o psicológico da vítima, ou seja, os direitos da personalidade é que são afetados. Em virtude do caráter coletivo dos interesses lesados, neste caso, a sua tutela pode se dar por meio da ação civil pública ou de outros instrumentos processuais adequados. Ante a importância desses interesses e da difusão das vítimas, cumpre fundamentalmente (e não exclusivamente) ao Ministério Público o manejo das medidas processuais tendentes a garantir a reparação do dano ambiental coletivo, ou mesmo prevenir sua ocorrência. Exemplos de tais danos: que prejudiquem a saúde, a segurança e o bem estar da população; criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; afetem desfavoravelmente a biota; afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; Exatamente porque o meio ambiente constitui um bem jurídico autônomo, imaterial, difuso, de uso comum de todos, esta lesão também deverá ser reparada em favor de todos.

Por: Fabrício Carvalho Especialista em Direito Ambiental Advogado OAB/SC 15.269

Circulação: Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos e Vargem. Contato: (49) 9 8828.2224 PARCEIROS: >Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). >Associação Empresarial, Rural e Cultural Camponovense(Acircan). >Membro da Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori)

03/2021

JULIO CAVALHEIRO/SECOM

2

Pandemia é crise Depois de passar boa parte de 2020 sendo contestado por decisões unilaterais e consideradas exageradas no combate à pandemia, o governo do Estado entra novamente em rota de colisão com autoridades e outros poderes do Estado. Os decretos que determinam restrições nas madrugadas e finais de semana foram considerados fracos por instituições de controle e gestores da saúde. Inclusive pela própria Secretaria de Estado da Saúde. O pano de fundo das novas regras tem um dedo da Alesc - como na continuidade das escolas, por exemplo - e um dedo do próprio governador Carlos Moisés, que quer dividir com os prefeitos os dividendos políticos do fechamento da economia. Está claro dentro do Centro Administrativo que ele não terá mais tolerância para a batata quente jogada pelos prefeitos, especialmente se vier das grandes cidades, como Blumenau, Florianópolis e Jaraguá do Sul.

QUEDA DE BRAÇO Para remediar a situação, o governador reuniu-se nesta semana (foto) com membros do Ministério Público, Defensoria, Tribunal de Contas, entre outros, para provar que as medidas do Executivo são eficientes. O grupo havia recomendado restrições mais rígidas, em um do-

cumento extrajudicial. As medidas de Moisés têm respaldo no Parlamento e no setor produtivo, pelo menos por enquanto. De qualquer forma, o avanço da pandemia, aliado à alta ocupação de leitos de UTI, é sinônimo de crise. Para todos os lados haverá pedra no caminho.

• PING PONG Na mesma semana em que o deputado

Ivan Naatz (PL), autoproclamado líder de oposição, bradou contra a falta de planejamento estadual, a deputada Paulinha (PDT), ex-líder de governo, sugeriu que as associações de municípios criassem comitês estratégicos de combate à pandemia. É um empurra-empurra de responsabilidade.

• A JUSTIÇA Federal negou pedido de Julio Garcia (PSD) para ver os filhos, isso porque eles também são investigados pelo MPF na Operação Alcatraz. Garcia, que foi escalado pelo bloco parlamentar para três comissões da Alesc, segue afastado.

Impressão: Gráfica Araucária/Lages-SC Tiragem: 1.000/Exemplares/Semana

Edição: 030

Contatos: Redação: redacaooceleiro@gmail.com Comercial: oceleirocomercial@gmail.com Financeiro: oceleirofinanceiro@gmail.com

jornalismo@adjorisc.com.br

Jornalista responsável: Murici Balbinot

• NA ALESC, nomes ligados ao ex-presidente da Casa estão sendo exonerados, apesar de um acordo antigo para manutenção de algumas diretorias. A saída é patrocinada por adversários de Garcia que aproveitam seu momento de fragilidade.

SC

www.adjorisc.com.br

As colunas e artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião do jornal.


Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

OC

Horóscopo Semanal Áries

20/03 a 20/04 Congratule-se pela brilhante estrelinha que o guiará nestes dias. No plano profissional e material: Toda a energia positiva que o cerca o levará a fazer algumas mudanças na sua vida profissional. Esta é uma semana ótima para pôr em dia trabalho atrasado. Sentirá que esta semana é produtiva e compensadora.

Gêmeos 21/05 a 20/06

Evite discussões mais acaloradas, pois pode motivar o afastamento de pessoas que são queridas. No plano profissional e material: Se acredita que as suas ideias podem revolucionar o bom desempenho das suas tarefas ou mesmo fazer com que a sua carreira tome um rumo mais positivo, não hesite em as expor. Quem não arrisca não petisca diz o ditado.

Leão 21/07 a 22/08 Se tem dúvidas nas suas relações, será melhor discuti-las de coração aberto com as pessoas em questão. No plano afetivo: Não subestime a sua personalidade, se está apaixonado declare-se de uma vez por todas. Não tenha receio de dizer o que sente. Se possui uma relação estável não se limite na forma como aborda o seu parceiro.

Libra 23/09 a 22/10 A descoberta de um novo amor fará esquecer os problemas cotidianos e questões de âmbito profissional. No plano profissional e material: Estão protegidos especialmente os nativos que estão abraçando mudanças de carreira ou novas orientações profissionais. Entrará num novo ciclo de vida profissional, próspero.

Sagitário

22/11 a 21/12 As suas qualidades permitem ultrapassar quaisquer conflitos nas suas relações com os outros. No plano profissional e material: Não coloque entraves a si próprio, combata tudo o que não lhe agrada de forma corajosa. Tenha especial atenção a tudo o que se passa ao seu redor. Terá bons indicadores economicos, no entanto cuidado.

Aquário 21/01 a 18/02 Terá todas as oportunidades para fazer valer as suas opiniões e ideias desde que respeite igualmente as dos outros. No plano afetivo: O excesso de autoconfiança poderá dar origem a conflitos desnecessários. Não magoe o ser amado, tente compreender os seus pontos de vista. Em família, não opine sobre questões que não lhe dizem respeito.

VARIEDADES

3

Coluna de Moda

Touro

21/04 a 20/05

Enfrente as situações. Não conte com a ajuda dos seus amigos para a resolução dos seus problemas. No plano profissional e material: Pode ser convidado de forma inesperada a desempenhar tarefas de chefia. Negocie bem e desde o início imponha as suas condições. Os projetos imobiliários a longo prazo não estão favorecidos neste momento.

Por: Ana Kantovick Contatos em redes sociais: Instagram: @anakantovick Facebook: Ana Kantovick

Câncer

Site: anakantovick.wordpress.com - (49) 998238633

21/06 a 21/07 A pressão que irá sentir nestes dias será extremamente forte e deverá fazer um esforço para se auto-controlar. No plano afetivo: Os astros não estão favoráveis. Não se manifeste, tome uma atitude extremamente discreta. O seu nervosismo pode levá-lo a discussões inúteis e sem fundamento. Reflita sobre os sentimentos que os outros possam nutrir por você.

Virgem

23/07 a 22/09 Uma nova relação afetiva poderá trazer uma maior auto-estima e confiança em si próprio. No plano afetivo: No amor o destino constrói-se. Seja doce e uma fonte de inspiração e admiração do seu parceiro. Inicia um novo ciclo na sua vida amorosa, próspero repleto de surpresas e em que terá de tomar várias decisões que serão cruciais.

Escorpião 23/10 a 21/11 A paixão com que tende a envolver as suas atuações levam-no tentar realizar os seus sonhos. No plano profissional e material: Vai se sentir repleto de energia e vigor para abraçar novas tarefas e seguir com os seus projetos em frente. Aproveite ao máximo esta boa onda para no campo financeiro fazer investimentos a longo prazo.

Capricórnio 22/12 a 20/01 Valorize-se para fazer crescer em si uma maior auto estima e autoconfiança. No plano afetivo: Revele o seu amor à pessoa que ama. Da reação que obtiver poderá tirar as suas conclusões e afastar as dúvidas incutidas por terceiros. Se vive em comum faça um esforço para tornar estes dias o mais harmoniosos possível.

Peixes

19/02 a 19/03 O entendimento familiar será a nota dominante da semana. No plano afetivo: Sentirá nestes dias uma forte necessidade de se sentir rodeado, amado e um pouco mimado. Estará mais apaixonado que nunca, mas pare de ser possessivo, não é a melhor forma de afirmar os seus sentimentos. Dê-se para poder receber em retorno. Fonte: http://www.portalangels.com/

Moletom pra toda hora Um dos itens mais populares do closet de qualquer pessoa é o moletom. Nascida na década de 20 é a peça desejo até hoje, pelo conforto, praticidade e identidade. Alguns especialistas de história de moda atribuem aos irmãos Abe e Bill Feinbloom (Champion) a primeira aparição da peça, outros dizem que foi obra da Russel Corp, mas todos apontam que foi nesta época que as universidades estadunienses foram tomadas por moletons, transformando-se em peça desejo. Após estas aparições o moletom tomou as ruas e se popularizou ainda mais através de movimentos culturais como o hip hop. Não importa quem você seja,

quais suas referências culturais, tenho certeza que você já teve ou tem um moletom em seu closet. Ninguém resiste ao conforto, mas a dúvida é: será que podemos unir conforto com elegância? A resposta é sim e para conseguir esta mágica é só entender que mensagem o seu moletom transmite. Se ele já for muito despojado por si só, mescle com peças mais neutras e acessórios um pouco mais “sofisticado”, a menos que você vá usar para praticar exercícios. Ainda, com os movimentos atuais da moda, nasceram muitas marcas especializadas em confeccionar peças mega estilosas feitas de moletom.

Confira alguns exemplos e se inspire para estar confortável e estilosa!


4

COMUNIDADE

OC

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

Acadav comemora 14 anos de trabalho e relembra desafios e superações

Colaboradora Solange Pinheiro reflete sobre os benefícios da instituição a vida dos usuários. Há 14 anos a Associação Camponovense de Apoio Deficientes Auditivos e Visuais (Acadav) iniciava um trabalho voltado ao desenvolvimento de pessoas com limitações na vista e na audição. No início foram dias de trabalho, esforço e colaboração da sociedade e do Poder Público. Solange Pinheiro, que faz parte da diretoria, relembra os desafios e comenta algumas conquistas alcançadas nestes quatorze anos. “Foi um caminho longo que começou com a união de pessoas interessadas no bem-estar desses deficientes. Iniciamos sem muita estrutura. Lembrome que foi feita uma campanha no município pelos escoteiros em que as pessoas doavam facas, pratos, colheres e copos. O Poder Público também nos amparou com muita atenção. Mas não foi fácil conseguir tudo o que precisávamos”, relembrou. No próximo domingo, dia 7 de março, os envolvidos lembrarão com emoção deste começo. Apesar de toda a colaboração ainda faltavam muitas coisas para que a entidade se estabilizasse, mas o primeiro passo foi dado e partir daí bastava continuar caminhando para ver o reflexo dos esforços. “A comunidade colaborou muito conosco, e esse é o principal marco da

Acadav. Quando começamos tínhamos apenas uma professora para atender os alunos, e ela se empenhou para que tudo desse certo. Os usuários colaboravam muito para que a instituição conseguisse se firmar. A força e união das famílias foi fazendo a diferença. Comemoramos 14 anos de trabalho bem sucedido”, comenta feliz. Entre muitas conquistas nesses anos, Solange aponta o reconhecimento da entidade, que atua não apenas em Campos Novos, mas em toda a região vizinha. O papel desenvolvido pela entidade tem dado suporte para que os deficientes alcancem alvos pessoais que melhoram sua qualidade de vida e os tornam mais autônomos. “Os municípios vizinhos nos procuram para atendimentos porque fazemos a diferença na região. Vê-los bem desenvolvidos, participativos, conscientes, inseridos nas escolas, no mercado de trabalho é uma satisfação. Hoje todos com idade escolar estão na escola, recebendo atendimento adequado. Eu acredito que conseguimos, como previsto no nosso estatuto, promover a garantia de acesso a cidadania em forma de igualdade”. Após tantos anos, hoje a Acadav evoluiu e oferece muitos serviços essenciais para o desenvolvimento das pessoas com deficiência, além de um corpo de profissionais capacitados para prestar o

atendimento. “Temos atendimento psicológico, fonoaudiológico, massoterapia, pilates, braile, orientação e mobilidade, preparação para o mercado de trabalho, libras e estimulação. E quanto mais precoce melhor o desenvolvimento das pessoas com deficiência para que tenham uma vida com limitações, mas com possibilidades de trabalhar, estudar e ter uma vida normal”, diz. Um dado interessante sobre a Acadav é que alguns usuários passaram a atuar como profissionais da instituição, confirma Solange. “Nossa massoterapeuta é deficiente visual, o psicólogo é deficiente visual, também temos dois professores surdos. Tentamos ampliar este quadro e dar oportunidade dentro da instituição”. Além disso, muitos dos usuários são membros da diretoria da instituição e participam de forma ativa nos debates levantados. É inegável que o estímulo e envolvimento tem promovido uma grande evolução que inclui a imersão dessas pessoas nas universidades e conquistas importantes, como a inclusão de um interprete em sala de aula e em diversas atividades cotidianas para pessoas surdas. As vitórias alcançadas tornaram essas pessoas mais autoconfiantes e mais participativas também na comunidade quanto aos acontecimentos do município, principalmente envolvendo questões de acessibilidade. Quanto ao mercado de trabalho, Solange

*Fotos: Divulgação/Acadav

cita os desafios, principalmente neste período de pandemia. “A possibilidade maior é para as pessoas com surdez, a pessoa com deficiência visual tem mais dificuldades. Neste tempo de pandemia temos ainda mais dificuldade para inserir os jovens no mercado, mas é uma busca constante, visitamos as empresas, enviado currículos”, contou. Com 59 alunos cadastrados pela Fundação Catarinense de Educação Especial, a demanda é crescente, e mais objetivos deverão ser alcançados. “A meta da diretoria, em nome do presidente Oracides Pereira dos Santos, é a ampliação do espaço da Acadav. Agora em 2021 temos a possibilidade, que está em análise do Poder Público municipal, de usar o espaço todo do seminário onde estamos. Nós só usamos a parte de trás. Isso vai melhorar e dar mais qualidade aos nossos atendimentos. A previsão, caso seja aprovado, é de que a mudança ocorra no início de abril”, adiantou Solange. Pelo bem que fazem a região e, principalmente aos usuários, o jornal O Celeiro deseja vida longa a Acadav, que ela cresça e possa ajudar cada vez mais as pessoas com deficiência e suas famílias. Que a entidade trabalhe cada vez mais pela inclusão social e no mercado de trabalho para pessoas surdas e cegas e que elas se sintam valorizados por todos.


Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

OC

5

EMPRESARIAL

Sabor e Originalidade: ‘Meat Burguer’ acerta o cardápio em Campos Novos Fugir do comum, esta é a proposta do empresário Antônio Chiochetta ao investir na oferta de hamburguer gourmet. A equação Comida+Sabor+Comodidade, te atrai? Então anima-se porque esta já é uma tendência em Campos Novos. O jovem empresário, Antônio Chiocetta, criou a marca ‘Meat Burger’, com o objetivo de oferecer tudo isso de uma só vez através de uma experiência gastronômica ímpar entregue na comodidade do seu lar. “Queremos fugir do comum”, afirmou o empresário. Como fugir do comum neste setor de fast foods e delivery? Antônio aposta na originalidade de seus produtos. “Somos nós que fazemos a produção do hambúrguer, os molhos, a maionese, e isso dá originalidade ao nosso produto. Nosso desafio foi encontrar o melhor pão para harmonizar com tudo isso. A combinação pão com carne é que deixa nosso Burger muito saboroso. Buscamos um fornecedor de pães advindos do estado de São Paulo. Esses pães tem uma particularidade, pois são premiados e estão nas melhores hamburguerias do Brasil”, iniciou. Na Meat Burger, os profissionais não medem os esforços para proporcionar aos clientes o melhor burger da região. Para tanto, todos os detalhes foram pensados de forma estratégica, e com muito cuidado. Desde o modo de preparo até a entrega do produto o cliente percebe a diferença nos serviços. “Montamos uma harmonização que foge dos padrões. Nós idealizamos vários blends, destacamos o uso de chips de provolone, cebola puxada no barbecue artesanal e o nosso molho quatro queijos. Nossos burgers são grelha-

dos em chair broiler, no fogo, como churrasco. Tudo é preparado na hora. Temos 12 opções de burger disponíveis, dividimos em clássicos, smash e originais. Os mais vendidos são o clássico Meat Salada e o Caveira Black. Todos acompanham 100 gramas de batata fritas. Os burgers originais acompanham sobremesa surpresa. Usamos carne 100% angus. Nosso foco é entregar uma experiência gastronômica, desde a embalagem até o produto. Queremos que o cliente sinta vontade de pedir mais, a cada mordida. Acreditamos muito no nosso produto”, explicou Antônio. A vivência e o empenho em levar o melhor, fazem com que o empresário se destaque no setor alimentício de Campos Novos. “Estamos no mercado há tempo e já levamos bastante tombo, por isso adquirimos bastante experiência na área. Sabemos como funciona essa questão do fast food. Pensamos na agilidade e rapidez em atender nosso cliente. O Meat Burguer está há seis meses no mercado, mas já é um sucesso. Passamos por um período de adaptação para pensar no que o consumidor buscava na pandemia. Na Felicetare nós tínhamos Burguer no cardápio, porem nós desvinculamos a marca e focamos na *Foto: Wilhiam Peretti/O Celeiro

Antônio Chiocetta

originalidade. Nosso atendimento é o delivery, além de oferecer aos hospedes do Hotel Prime e aos clientes da Felicetare”, contou. Com o mercado de delivery em crescimento em decorrência do isolamento, este é um setor em potencial. O amor pela gastronomia veio de berço, por isso este é um ramo que o jovem empresário quer continuar investindo para levar a Meat Burger a outro patamar. “Estamos crescendo muito nesse mercado. Temos projetos de abrir um espaço separado da Felicetare e abrir uma loja própria da Meat Burger Express com atendimento local e drive thru. Como há muita tecnologia empregada queremos investir em mais equipamentos de ponta. Queremos dar o nosso melhor e utilizar todas as tendências empregadas por grandes empresas do ramo do fast food. Nós entregamos qualidade para o nosso cliente”, garante o empresário. Q u e r ter uma experiência gastronômica diferente, então peça um Meat Burger e receba no conforto da sua casa. Todo dia tem ofertas incríveis que você vai se deliciar. Como pedir? Pelo WhatsApp (49) 991297856 ou pelo insta @meatbugerdelivery, e pelos aplicativos dos parceiros: Pedidos10, DeliveryMuch.

Meat Burguer Delivery

Meat Burguer Delivery

*Fotos: Divulgação/Felicetare


OC

6

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

Campos Novos, o início da comunicação e da imprensa *Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal

Desenvolvimento do município foi acentuado pela atuação dos veículos de comunicação na região, aponta Maria Rossi. Quem estuda a história da comunicação e da imprensa no Brasil e no mundo vai se deparar com uma história diferente em Campos Novos. O tempo e os meios são um dos maiores diferencias neste segmento, que, apesar de ser muito criticado, é um grande fomentador de mudanças, e em Campos Novos isso não é diferente. Quem nos ajuda a contar esta história é a professora Maria Rossi, diretora da rádio mais antiga do município, que presenciou alguns dos eventos e conheceu personagens que ajudaram a construir um legado que dura até hoje. Quem vê as notícias circularem com tanta rapidez e agilidade, através de variados meios, não imagina o quão difícil era levar informações para a população. Nascida em Erval Velho, quando ainda era distrito pertencente a Campos Novos, Maria começou a dar aulas aos 15 anos de idade, mas seu trabalho não se limitava as salas de aulas, ela também se

dividia nas funções da igreja no qual fazia uso do autofalante para dar avisos a comunidade. Inclusive o alto falante, no Brasil, foi, durante muito tempo, usado para como um dos veículos de comunicação nas comunidades. E este provavelmente foi um dos meios utilizados que deram início a comunicação local. Foi neste ínterim que Maria conheceu o Pe. Quintilho Costini, importante personalidade que chegou a região incentivando o desenvolvimento do município, sendo também considerado por muitos profissionais da área como o mentor da comunicação e da imprensa em Campos Novos. Felizmente o desenvolvimento da comunicação local aconteceu de forma mais efetiva após a ditadura militar, que anteriormente censurava os veículos de comunicação da época. Além disso, havia uma lentidão na comunicação, Maria diz que em sua infância os acontecimentos nacionais e políticos eram informados através dos livros. “Houve um tempo em que não era possível nem mesmo falar o nome dos gestores, mas este foi um período mais antigo em que a comunicação no Brasil enfrentou a ditadura. Mas nas cida-

Maria Rossi

des menores este alcance era menor. As pessoas apenas sabiam os nomes dos gestores que administravam o Brasil, como presidente, deputados, vereadores”, detalha. Mas com o passar do tempo o rádio se apresentou como uma ferramenta muito

eficaz para informar, levantar debates e cobrar os agentes políticos. Em meados dos anos 50, Campos Novos ainda engatinhava no caminho do desenvolvimento, mas em 1957, quando o italiano Pe. Quintilho chegou, muita coisa começou a acontecer no município, e a partir daí a comunicação e a imprensa começou a se desenhar. “Antigamente falava-se que Campos Novos era uma terra de cangaceiros, mas com a vinda do Pe. Quintilho, em 1957, a primeira coisa que ele percebeu foi que Campos Novos precisava de mudanças, faltava escola com ensino de ginásio, e muitas outras coisas. Quando ele chegou aqui, haviam quatro sócios que haviam montado uma rádio com 250 watts, mas naquela época quem regia os meios de comunicação era o Ministério da Agricultura. Esta rádio iniciou em 1957, mas por falta de estrutura, documentação e funcionários aptos não sobreviveu economicamente e foi fechada. O pe. Quintilho, através de sua influência política, conseguiu reverter a situação. Passados alguns anos ele comprou a emissora definitivamente. A rádio começou numa casinha.


Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

A potência da rádio foi de 250 para 1000 watts. Ele trabalhou aqui durante 24 anos”, contou Maria. O rádio foi o começo da comunicação em Campos Novos. Mas como tudo funcionava e quais eram os desafios? “Era muito difícil. Não tínhamos profissionais especializados na área, e os equipamentos eram muito precários. Usávamos uma parafernália de equipamentos, que dificultavam a comunicação. Assim produzíamos as notícias, ou através de cortes de jornais que vinham de São Paulo de um dia para outro. Nós sintonizamos a Rádio Gaúcha de Porto Alegre e a Rádio Nacional de Brasília, e gravávamos as notícias em gravadores grandes”, diz, sendo complementada pela filha, a jornalista Roseli Rossi. “Fazíamos tudo praticamente ao vivo e sempre fomos voltados ao jornalismo e entretenimento. Não tínhamos telefone, internet, celular. Era o único meio de comunicação. Tinha apenas telefone fixo e os jornais chegavam com dois dias de atraso. Nossa fonte de informação era o rádio, porque o jornal impresso chegava muito tarde”, reiterou. A interação com os ouvintes e a comunidade era bem menor, mas mesmo assim acontecia, e Roseli relata como funcionava. “Quando eu comecei a trabalhar em comunicação só havia a rádio

Cultura, ela foi a primeira rádio do Planalto Sul catarinense e uma das primeiras do estado. No programa de auditório fazíamos a apresentação de artistas pela rádio. Recebíamos muitas cartas que eram lidas diariamente. A Hora do Recado, um programa transmitido pela rádio Cultura, era a única maneira das pessoas se comunicarem umas com as outras”, relembra a jornalista. Com o passar dos anos, surgiu a internet permitindo um pouco mais de agilidade ao rádio. Apesar de o rádio de ter sido o veículo pioneiro no município, o imprenso veio logo em seguida para também servir como porta voz da comunicação em Campos Novos. Jornais como ‘O Espigão’ e ‘O Cruzeiro’ foram citados entre os mais antigos, mas não conseguimos fontes para informar as datas exatas. No entanto, no ano de 1992 surgiu o jornal ‘O Celeiro’, que até hoje atua e foca na notícia local. Ácido e polêmico o jornal batia de frente com as autoridades e junto ao rádio endossava o discurso de cobrança as autoridades. Havia também o extinto Jornal ‘Panorama Regional’ e o ‘Jornal Planalto’ que após alguns anos mudou para ‘Folha Independente’. Em anos mais recentes outras rádios, como a ‘Simpatia FM’ e a rádio ‘ASCUCCA Comunitária 104,9 FM’, surgiram no município fortalecendo a impren-

OC

sa local junto aos sites e portais de notícias como o da Rádio Cultura, Jornal O Celeiro e Correio Camponovense, fomentando o desenvolvimento da região.

Como a comunicação contribuiu para o desenvolvimento local? “A comunicação foi um passo importante para o crescimento do município. e a partir daí as coisas evoluíram”, diz convicta, Maria Rossi, citando algumas conquistas alcançadas através da voz do rádio na comunidade. “A rádio encabeçou inúmeras campanhas para trazer renovação e obras ao município. A ponte entre Barracão e Campos Novos era um projeto de 50 anos, mas nunca se concretizou, então nós fizemos uma campanha para conseguir assinaturas solicitando essa obra. O governador da época, Silvio Brito, aderiu a campanha e levou as assinaturas a Brasília e conseguimos construir essa ponte”, foi uma das ações citadas. O Corpo de Bombeiros também foi lembrado pela diretora. “Antes só tínhamos um caminhão que servia mais para desentupir foças, e não conseguia atender a população de forma correta. Em 1998 iniciamos a campanha para trazer ao município o Corpo de Bombeiros.

7

Formamos uma associação porque queríamos militares e voluntários. Foi muita luta, muita oposição. Buscamos muitas ajudas, fomentamos a discussão e em 1999 tínhamos o primeiro quartel. Então conseguimos alocar o Bombeiros ao lado da Câmara de Vereadores. No início veio um comandante com quatro bombeiros militares e quarenta voluntários. São 20 anos de uma luta iniciada por nós”, destacou Maria. Apesar de não ser uma história muito longa, a comunicação no município foi essencial para investigar os fatos e registrar nas páginas ou nas ondas sonoras os acontecimentos importantes. Foram 140 anos com muito eventos, acontecimentos marcantes, conquistas, dificuldades e muitas mudanças. A comunicação e a imprensa local não apenas fomentaram o desenvolvimento do município como também cresceu junto a ele. Maria finaliza opinando sobre o assunto: “A comunicação escrita e falada tem grande importância para o conhecimento da população. Nossa população sabe das notícias através do rádio e da internet, mas a seriedade acontece no jornal impresso e no rádio, porque na internet nem tudo está certo. Eu acredito que a comunicação e o rádio nunca sofrerão uma decadência. E o rádio deve estimular a cultura da leitura”.


8

OC

SEGURANÇA

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

Polícia Militar e Bombeiros recebem reforço em CN

*Fotos: Divulgação: PMSC/Bombeiros-SC

Município terá segurança reforçada com vinda de mais servidores para atuar na região. Os últimos dias foram de boas notícias para o setor de segurança de campos Novos. Tanto a PolÍcia Militar, quanto o Corpo de Bombeiros receberam reforço para atuar no município. Na quinta-feira (25/02) quatro soldados se apresentaram na PM para atuar na Operação Covid-19, ação que vai durar até o dia 16 de março.

Já os Bombeiros receberam dez soldados, no dia 1 de março nove deles se apresentaram ao quartel. A chegada de mais quatro policias militares será por um período determinado em virtude do aumento acelerado de casos de Covid 19. O Governo do Estado entrou em ação para tentar conter as aglomerações enviando alguns militares aos municpipios catarinenses para aumentar a fiscalização através da ‘Ope-

COMUNICADO Atendendo ao Decreto Municipal nº 8.860, de 26 de fevereiro de 2021, que dispõe sobre a adoção de medidas para enfrentamento da pandemia do coronavírus (Covid-19), e preocupada com a saúde e bem-estar das pessoas, a diretoria da Copercampos informa aos associados, a transferência de data da 50ª Assembleia Geral Ordinária – AGO. O evento programado para o dia 05 de março, será realizado no dia 26 de março, às 16hs, no Centro de Eventos Galpão Crioulo, em Campos Novos/SC. Diretoria Copercampos

PREFEITURA DE

ABDON BATISTA

ração Covid 19’. Apesar de ser temporário, é provável que após a operação dois deles sejam incorporados ao comando do município. A vinda de mais policiais é um pedido e uma cobrança constante da população para aumentar a equipe da PM que hoje é composta por 32 policiais militares. Os soldados apresentados foram: sd. Lucas, sd. Jeferson de Sousa Oliveira, sd. Valderi Nunes da Silva Júnior, sd. Jessica Livramento Ferreira. O Corpo de Bombeiros de Campos Novos recebeu dez soldados, mas o ganho foi de apenas um, pois nas próximas semanas sete soldados serão movimentados para outras regiões, e antes disso dois soldados haviam sido remanejados e ainda não haviam sido repostos. Dada as mudanças, o Corpo de Bombeiros contabiliza um soldado a mais para compor a equipe. Os soldados são oriundos do

Curso de Formação de Soldados de 2020, que atuaram na Operação Verão. Com o termino da ação eles estão sendo movimentados para o interior do estado. No dia 15 deste mês o décimo soldado deverá se apresentar no município. Os soldados apresentados são: Sd Leonardo de Liz Duarte, 29 anos, natural de Lages; Sd Rodrigo Rosa, 31 anos, natural de Florianópolis; Sd Hugo Leonardo Valtmann Fanfa, 27 anos, natural de São José; Sd Henrique Pereira Canella, 31 anos, natural de Araranguá; Sd Thiago da Silva Palma, 29 anos, natural de Laguna; Sd Anderson André de Azevedo, 31 anos, natural de Florianópolis; Sd Tanamir Quintino de Oliveira Martins, 29 anos, natural do Rio de Janeiro; Sd Luis Henrique Pinheiro Bendlin, 31 anos, natural de Chapecó; Sd Nicolas Gonçalves Debetio, 28 anos, natural de Lages; Sd Pablo Antunes Nasario, 30 anos, natural de Armazém


Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

OC

ESPECIAL

9

Administração lança programação e selo de 140 anos de Campos Novos *Imagem: Divulgação/PMCN

Eventos serão em sua maioria online e acontecerão ao longo do ano. Campos Novos completará 140 anos de criação em 30 de março de 2021, uma data muito significativa para o município. Devido a pandemia, tanto em 2020, quanto neste ano a tradicional festa de comemoração não será realizada como de costume. Para não deixar a data passar despercebida, a Administração Municipal de Campos Novos realizou uma Live, na tarde de segunda-feira (01), para apresentar a população o selo dos 140 anos e informar a programação de comemoração que será realizada virtualmente em sua maioria. O Prefeito Alexandre Zancanaro, junto ao vice-prefeito Gilmar Marco Pereira apresentaram a Live e afirmaram que devido a pandemia também não haverá a realização Expocampos em 2021, mas que entendem que não poderiam deixar de realizar algo para ‘marcar’ a data. “Vivemos um ano histórico e cheio de novidades, mas com muitos desafios, é um momento que gostaríamos de comemorar muito mais, mas em virtude de tantos desafios e dificuldades não esquecemos de trazer oportunidades e nos reinventar. Hoje apresentamos a programação dos 140 anos que será feita ao longo do ano, não só em março. Pensamos desde o início do ano no

que poderíamos fazer, 140 anos não se faz todo dia, há muita luta, muita gente que se dedicou, guerreiros ao longo dos anos e esse momento será sim para resgatar a história. Hoje apresentamos o selo que traz a ‘Casa da Cultura’, como simbolismo daqueles que buscaram a história, a cultura e fizeram acontecer”, declarou o Prefeito.

uProgramação uDia 05 de março: Lançamento do ‘Projeto Reurb’ para regularização fundiária das escrituras por bairros, na primeira etapa são 75 escrituras (Programa Bem Viver) e o primeiro bairro atendido será o Nossa Senhora das Dores e após a continuação em cada bairro. uDia 06 de março: Lançamen-

to do Projeto ‘Patrimônio Cultural Camponovense’, palestra com Enedy Padilha; uDia 08 de março: Homenagem ao dia da mulher com uma Live com mulheres; (Online, 19h30 min); uDia 10 de março: Início da 7º Edição do Programa ‘Mãe Camponovense’; Local Biblioteca Pública; uDia 11 de março: ‘Foco no Turismo Camponovense’, capacitação online voltada para empresas prestadoras de serviços ligados ao turismo; uDia 12 de março: ‘Mutirão Cidadão’ no Sepé Tiaraju; (A confirmar ou se realizar em outra data ao longo do ano); uDia 13 e 14 de março: 2º Campeonato Estadual de Tiro ao Prato; Local: Clube Camponovense de Tiro); uDia 18 de março: ‘A importância do Jovem Empreendedor’; (Online, 19h30min) e fomento através de investimento para a implantação de uma Incubadora no segundo andar do Agiliza Campos Novos; uDia 19 de março: Congresso Técnico Campeonato de Bocha Taça Campos Novos 140 anos; Local: Clube 07 de Setembro; u19, 20 e 21 de março: 4º Torneio aberto Campos Novos de Tênis; (Online, 8h e 30min); (Evento a se realizar ao longo do ano); u20 de março: Abertura ‘Pás-

coa Encantada’ (Apresentação Online, 10h), Praça Lauro Muller; uDia 26 de março: ‘Mutirão Cidadão’ na Encruzilhada; (A confirmar ou se realizar em outra data ao longo do ano); u26, 27 e 28 de março: Mostra Cultural ‘Músicos da Terra’ (19h às 22h); uDia 28 de março: ‘Projeto Tropeirismo’ - Lançamento do projeto com almoço típico (Delivery) e de um livro sobre o assunto; u26 a 30 de março: Passeio Ciclístico Acican, (Cada pessoa fará seu passeio e registrará um momento em um ponto de Campos Novos); uDia 29 de março: Semana com entrega de obras; Lançamento do 1º Documentário ‘Campos Novos 140 anos de Fatos, Relatos e Evolução desta Terra’; uDia 30 de março: Bolo dos 140 anos, Distribuição de fatias de bolo nas padarias credenciadas conforme listagem a ser publicada; (Embalado individualmente com todos os cuidados em todas as padarias e comércios parceiros); Inauguração da Avenida Caetano Belicanta Neto; Show Nacional de humor com Paulinho Mixaria; (Online 20h); uDia 31 de março: Lançamento da música em homenagem ao município; (08h às 12h);


10

PUBLICAÇÕES/GERAL

OC

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

Clínica Latidos e Miados está com inscrições abertas para Campanha de Castração Clínica disponibiliza castração para cães e gatos a preços mais acessíveis. A Clínica Veterinária Latidos e Miados está com inscrições abertas para a campanha ‘Castração Popular’, que está sendo realizada pela terceira vez em Campos Novos. De acordo com o Médico Veterinário Gustavo Machado as campanhas tem como objetivo evitar doenças futuras nos pets, diminuir a população de animais abandonados nas ruas e dar acesso a toda população camponovense para que possa castrar o seu animal de estimação. Nas campanhas atendemos uma necessidade não só dos tutores em castrar seus animais mas também das ONGs para ajudar na diminuição dos animais de rua em Campos Novos. A 3ª campanha já iniciou e continuará atendendo machos e fêmeas de cães e gatos. Os valores variam de acordo com o peso e sexo do animal. “A castração é muito importante pois previne doenças que podem acometer os animais, evita a reprodução indese-

jada e ainda colabora com a redução dos animais de rua que vagam por nossa cidade. As pessoas já tem essa consciência em castrar e hoje oferecemos um valor mais acessível pensando principalmente na saúde dos animais”. Na Castração Popular, realizamos exame de sangue (hemograma) pré -operatório e depois da cirurgia quando o animal estiver de alta, ele vai para casa, geralmente no mesmo dia. A clínica oferece toda medicação pós operatória até a retirada dos pontos, tudo isso incluso no pacote. A roupa cirúrgica e o capacete (colar para o animal não mexer nos pontos), não estão inclusos e podem ser adquiridos a parte. De julho à dezembro de 2020 através da campanha a Latidos e Miados castrou ao todo 676 animais no município. Se você tem interesse em castrar o seu animal de estimação, o agendamento pode ser feito pelo telefone: (49) 991031249 / 35411531 ou na sede da clínica na rua: Nereu Ramos 1384, em frente ao semáforo da avenida Jk. Quem ama cuida!


Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

OC

AGRONEGÓCIO

11

*Foto José Roberto Gomes

Soja

é destaque no mercado de grãos em Campos Novos Participação no estado fez com que o município fosse convidado para sediar Abertura Nacional do Plantio de Soja. Não há como falar de produção agrícola sem logo pensar em Campos Novos. Não é à toa a consagração do município como o grande ‘Celeiro Catarinense’, fato que é ressaltado nos versos do hino do município. Entre esses muitos grãos colhidos aqui, a soja é dos mais notáveis, tanto que as propriedades contam com mais áreas plantadas com soja do que outros cereais, e isto não se dá só em Campos Novos, mas no Brasil e no mundo. Sua importância é tão grande que ela se configura como sendo uma das principais culturas do agronegócio. O que faz da soja uma commoditie especial? Em resumo podemos dizer que é devido a sua importância econômica. A soja não é originária do Brasil, mas com certeza o país se tornou um dos maiores produtores do grão e tem sido bem sucedido na exportação. O Brasil é o segundo maior produtor mundial, atrás apenas dos Estados Unidos, e possui o maior potencial de expansão em área cultivada. O sucesso da soja no Brasil e na região Sul se dá devido aos estudos feitos ao longo dos anos que promoveram o melhoramento genético e, claro, um clima e uma terra propícia. Os produtores locais se empenham fortemente para produzir grãos de qualidade visando o mercado externo. Quais as funcionalidades da Soja? Os grãos podem ser utilizados na alimentação humana, além de ser matéria prima

para a produção de farelo e óleo. O farelo é um ingrediente importante para a nutrição animal. O crescimento e investimento em Campos Novos é visível, tanto que houve ao longo dos anos o aumento de áreas plantadas. De acordo com o site InfoAgro, Campos Novos é um dos maiores produtores do estado de Santa Catarina. O município é seguido por Abelardo Luz, Mafra, Canoinhas e Curitibanos em áreas plantadas. Especialmente em 2020, a soja foi ainda mais valorizada. Os preços dos principais grãos produzidos no Brasil, a soja e o milho, atingiram níveis recordes em 2020. Com exportações em alta, impulsionadas pela valorização do câmbio, e um consumo interno aquecido, a oferta desses grãos no país é escassa, o que obrigou o governo a zerar as tarifas para importação. Com a escalada dos preços no mercado interno, a saca da soja chegou ao patamar de R$ 170, valor semelhante ao do boi gordo negociado na B3, antiga BM&F Bovespa, nesta época em 2019, quando o valor do animal atingiu R$ 171,50 no contrato para janeiro de 2020. Para o milho, a saca atualmente está cotada entre R$ 70 e R$ 72 na média de outubro, bem próximo do valor atingido pela soja neste mesmo período do ano passado, que foi de R$ 73, em Rondonópolis (MT), por exemplo. De 2016 a 2018 a área plantada se soja foi de 58 mil hectares para 63 mil hectares, sendo que em 2019/20 esta área diminuiu, e o kg por hectare manteve-se equilibrado.

Confira a lista dos últimos anos da Soja em Campos Novos: Dados da Soja em

Area plantada

Quantidade

Produtividade

Campos Novos

(hectare):

Produzida:

(kg/hec):

Ano 2015/16

58.000 hec

208.800 kg

3.600 kg

Ano 2016/17

60.500 hec

254.100 kg

4.200 kg

Ano 2017/18

63.000 hec

245.700 kg

3.900 kg

Ano 2018/19

61.500 hec

254.610 kg

4.140 kg

Ano 2019/2020

60.000 hec

194.400 kg

3.240 kg *Informações: Infoagro.sc.gov.br

Campos Novos será sede da Abertura Nacional do Plantio da Soja da Safra 2021/22 O caráter agrícola de Campos Novos o torna vitrine no estado, por isso o município será sede da Abertura Nacional do Plantio de Soja da Safra 2021/2022 que deverá acontecer em setembro. O anúncio foi feito durante Sessão da Câmara de Vereadores do município. A notícia foi confirmada pelo associado da Coocam, Alexandre Alvadi Di Domenico, presidente da Aprosoja em Santa Catarina, que participou da cerimônia da Abertura Nacional da Colheita da Soja, realizada no início deste mês, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, na Bahia. O presidente da Aprosoja em Santa Catarina explicou o formato do evento, que além de dar visibilidade ao trabalho dos sojicultores locais, vai incrementar a economia camponovense. “É um evento nacional que marca a largada do plantio da soja em todo o país. Todos os anos participam diversas autoridades, ministro da agricultura,

autoridades do agronegócio, além de ter painéis e debates sobre agronegócio e cultura da soja e o pontapé simbólico do plantio de soja no Brasil. Com certeza, Campos Novos tem o título de Celeiro Catarinense e vamos mostrar todas as nossas potencialidades para o país inteiro, num evento que vai movimentar a cidade”, declarou. Esta é a primeira vez que Santa Catarina sedia o evento. Campos Novos é um dos maiores e principais produtores de soja no Brasil. Em nível nacional, o evento dos sojicultores é promovido pela Aprosoja Brasil em parceria com suas filiadas nos 16 Estados produtores de soja e o Canal Rural. Em nível local, a organização contará com a parceria do Poder Público, através da Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal, além do Sindicato dos Produtores Rurais juntamente com a Federação da Agricultura de Santa Catarina (FAESC), entre outros.

Quando a mudança é para melhor, vale a pena. Mude para o Sicoob. Central de Atendimento Sicoob Atendimento 24h Capitais e regiões metropolitanas: 4000-1111 Demais localidades: 0800 642 0000 Ouvidoria Sicoob: Atendimento seg. a sex. de 8h às 20h 0800 725 0996 www.ouvidoriasicoob.com.br | Deficientes auditivos ou de fala: 0800 940 0458 Demais serviços de atendimento www.sicoob.com.br


12

PUBLICIDADE

OC

Quinta-feira, 04 de Março de 2021 . www.jornalceleiro.com.br

COMECE 2021 DE FORD TERRITORY VENHA PARA A AUTOPLUS FORD

Profile for Jornal O Celeiro

1666  

Jornal 'O Celeiro', Edição 1666 de 04 de março de 2021.

1666  

Jornal 'O Celeiro', Edição 1666 de 04 de março de 2021.

Advertisement