Page 1

O Celeiro

O Celeiro

1

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

QUINTA-FEIRA, 21 de Dezembro de 2017 . Campos Novos, SC . Ano XXV - R$ 4,00 , EDIÇÃO 1510

www.jornalceleiro.com.br

Acidentes domésticos

X

férias escolares Atenção deve ser redobrada orienta Comandante do Corpo de Bombeiros.

uPolítica

uEspecial

Vereador Mancha avalia ano legislativo e diz que houve conquistas, mas também frustrações com a nova administração. >Págs . 10 e 11

Nesta edição: Caderno especial dedicado a todos os leitores.

uPágs. 06 e 07

uAgronegócio O pilar da economia brasileira ainda depende de incentivos no mercado interno. >Págs. 22 e 23


2

Editorial/Segurança

Editorial

As emoções de mais um fim de ano O Natal e as festas da virada do ano são para algumas pessoas motivos de muita alegria, momentos agradáveis para serem vividos com a família, amigos e parentes. Um momento de reencontro. Para outros, porém, as festividades de fim de ano não tão prazerosas assim e podem representar momentos de tristeza. A correria desta época sempre é grande, a sensação que o tempo não é suficiente para realizar tudo também é típica deste período. Sentimentos que se misturam: euforia, entusiasmo, expectativa, ansiedade, irritação, decepção que por vezes dividem o espaço mental e o coração de uma mesma pessoa. O balanço do ano acaba sendo inevitável nesta época com todas as suas frustrações, sucessos, fracassos, perdas, projetos que ficaram no decorrer do caminho são reavaliados, revividos, assim como as alegrias, momentos prazerosos junto a quem se ama. O Natal nos remete a vivências que foram construídas ao longo da vida, principalmente as que incluem vínculos verdadeiros e consolidados. A data também é propícia para reflexão, reconciliação e perdão. A verdadeira celebração do Natal deve acontecer no nosso coração. Já o Ano Novo é recebido com festa, no sentido de alegria, felicidade, entusiasmo e esperança de que todos os problemas do ano que termina ficam para trás, com uma expectativa de começar o novo ano zerado. É a esperança que se renova. Olhando para o novo ano que está chegando, é preciso sim renovar a motivação, colocar nossas metas e projetos em prática dentro de um planejamento e estratégicas possíveis, dando um passo de cada vez. Esse é o exercício principal, não apenas para o novo ciclo que está chegando, mas para toda uma vida. A todos os nossos leitores, assinantes, anunciantes, os desejos de um Feliz Natal e um Novo Ano repleto de boas vibrações e muitas realizações. São os votos de toda a equipe do Jornal O Celeiro.

Por Antônia Claudete Martins Editora Chefe Jornal

O CELEIRO

Fundado em 25 de Junho de 1992 CNPJ: 12.188.377/0001-03 Caixa Postal: 96 CEP: 89620-000 - Campos Novos/SC Redação: redacaooceleiro@gmail.com Comercial: oceleirocomercial@gmail.com Financeiro: oceleirofinanceiro@gmail.com Skype: jornaloceleiro - Facebook: OCeleiro.cn Edição Digital/Issu: http://issuu.com/jornaloceleiro

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Operação Veraneiro 2017-2018 mobiliza mais de 10,5 mil profissionais da segurança pública Foto: Divulgação

Tradicionalmente organizada pelo Governo do Estado, esta é a maior operação integrada de segurança pública catarinense. Para promover a segurança dos moradores e turistas de Santa Catarina, foi lançada oficialmente na segunda-feira, 18, a Operação Veraneio edição 2017-2018, em ato em Florianópolis com a presença do governador Raimundo Colombo e de lideranças do setor. A operação tem o envolvimento de equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias (IGP) e Departamento de Trânsito (Detran). No total, vai mobilizar 10.545 profissionais, entre policiais militares e civis, bombeiros militares e técnicos do IGP, com atuação no Litoral e Interior do Estado. A Operação Veraneio 2017-2018 abrange 61 municípios, sendo 29 balneários e 32 cidades com características turísticas como estâncias hidrominerais, fronteiras, entre outros. A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) projeta investimentos de R$ 33 milhões, valores utilizados no pagamento de diárias para os policiais transferidos de sua base para o Litoral, etapa alimentação e pagamento dos guarda-vidas civis. “Santa Catarina promove este trabalho há muitos anos, e a cada nova edição ganhamos mais experiência, superamos desafios e promovemos a segurança de moradores e visitantes. Mais uma vez estamos prontos para, com muito profissionalismo de todas as equipes envolvidas, atender este período em que tanta gente escolhe estar em Santa Catarina”, avaliou Colombo, lembrando que as empresas Celesc e Casan também reforçam ações para o período. O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, destacou a qualidade dos profissionais envolvidos. “Temos viaturas, temos equipamentos, temos os investimentos financeiros para as diárias, mas nosso grande diferencial são os profissionais que trabalham para promover a segurança nas diferentes regiões de Santa Catarina”, destacou. Também presente no lançamento, o secretário de Estado do Turismo, Cultura

EXPEDIENTE Diretor: Alexandre Alvadi Di Domenico Editora Chefe: Jornalista: Antonia Claudete Martins Registro Profissional: 0006220/SC Repórter: Bruna Regina Fagundes Assinaturas: Ana Carolina Pereira Diagramação/Arte: Wilhiam Rodolfo Peretti Fechamento da edição: às terças-feiras à tarde Impressão: Gráfica Araucária/Lages-SC Tiragem: 1.500/Exemplares/Semana

e Esporte, Leonel Pavan, lembrou que investir em segurança pública é fundamental para manter o tradicional sucesso de Santa Catarina no cenário turístico durante as temporadas de verão. Como uma das novidades deste ano, a Operação Veraneio terá a participação de policiais argentinos, resultado de uma parceria entre Santa Catarina e a Província de Missiones, na Argentina. O representante da polícia argentina, comissário investigador Claudio Ludtke, explica que os profissionais argentinos atuarão no atendimento aos turistas que falam espanhol, dando suporte para eventuais ocorrências. Nesta edição, serão quatro policiais argentinos que falam espanhol e português, sendo dois atuando em Florianópolis e dois na região de Balneário Camboriú. O Corpo de Bombeiros Militar realiza monitoramento, orientação e salvamento em praias e balneários. Para isso, há um reforço nesses locais com efetivo próprio do Corpo Bombeiro Militar e com guarda-vidas civis, voluntários que são treinados e atuam temporariamente para execução das atividades, recebendo ajuda de custo. Nesta edição, atuarão temporariamente em Santa Catarina cerca de 1.500 guarda-vidas civis e que serão movimentados outros 200 Bombeiros Militares, para cumprimento das escalas em praias e balneários. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Onir Moccellin, lembra que a corporação também trabalha iniciativas como o Projeto Golfinho, para atividades educativas com crianças e adolescentes, e o Projeto Acessibilidade, que

CIRCULAÇÃO Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos, Celso Ramos, Ibiam, Monte Carlo, Vargem e Zortéa.

Fone: (49) 3541-0597

leva para as praias pessoas com dificuldades de locomoção. Na edição passada, o Projeto Golfinho formou 5.692 crianças e a meta agora é envolver 7 mil participantes. E o Projeto Acessibilidade busca superar os 810 atendimentos da edição anterior, com a meta de atingir marca de 1.000 atendimentos nesta temporada. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm, explica que a corporação também estará com um reforço de efetivo ao longo da Operação Veraneio nas cinco regiões de concentração dos trabalhos da corporação. Haverá, ainda, envolvimento da Polícia Militar Rodoviária nas áreas mais críticas. O delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, lembra que além de reforço nas delegacias de polícia civil também haverá o constante apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), das delegacias especializadas, da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. Haverá reforço policial nas Delegacias de Atendimento ao Turista do Aeroporto Hercílio Luz e na Rodoviária Rita Maria. Como nos anos anteriores, a operação veraneio será dividida em três etapas para facilitar o deslocamento do efetivo policial que irá atuar como apoio nas cidades sedes da operação. A prétemporada iniciou no dia 5 de outubro; a alta Temporada começou no dia 15 de dezembro de 2017 e segue até 4 de março de 2018, com o maior reforço de pessoal, por todos os órgãos da Segurança Pública; e, por fim, a pós-temporada ocorre entre 5 de março e 15 de abril de 2018.

As colunas e artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não expressam necessariamente a opinião do jornal.

Associado à Associação Catarinense de Jornais Periodicidade Verificada pela Abrajori Brasília (ACJ) Associação Empresarial, Rural e Cultural Camponovense(Acircan) Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

Publicidade

3


4

Curtas

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Curtas

TM Fitness é destaque estadual Fotos; Divulgação/TM Fitness

O renomado atleta catarinense Israel Tiago P. mecabo (representante da cidade de Itajaí), treinador e sócio proprietário do estúdio TM Fitness (Treinamento Integrado) recebeu na noite desta última terça-feira (19/12) o prêmio de honra e mérito correspondente ao melhor atleta (Top Ranking) dos 1.500 metros, 3000 metros com obstáculos, 5Km e 21km do estado de Santa Catarina.

O evento de solenidade proporcionada pela FCA (Federação Catarinense de Atletismo) ocorreu em Blumenau/SC no auditório da rede SESI, a socialização contou com à presença dos demais atletas destaques do ano, que juntos celebram em um coquetel a união e a paixão pelo atletismo que hoje movimenta atletas profissionais e amadores mundo afora.

Recesso Jornal O Celeiro A edição de hoje do Jornal O Celeiro é a última do ano de 2017. O site do jornal será atualizado normalmente no período de férias. O recesso do impresso irá até dia 8 de janeiro com a primeira edição de 2018 no dia 11 de janeiro. Obrigado assinantes, anunciantes, clientes e população de Campos Novos e região pela parceria neste ano. Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

Homenagem Foto: Clik Fotografias

Parabéns a Reny Adão Ludke (Xucro) e Karine do Amaral Ludke que estavam fazendo aniversário no dia 18 de dezembro. Muita saúde, paz e alegrias.

Assine “O Celeiro” (49) 3541.0597


O Celeiro

Publicidade

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

5

Coluna Semanal

Nossa História em Fotos

Cuidados com Pets

Foto: Benito Zandoná

Alexandra Niec Médica veterinária - CRMV 5056

Cuidados especiais no verão com seu animal de estimação

Década de 60, Praça Lauro Müller, na foto é possível perceber que havia uma calçada que saía da igreja e atravessava o jardim.

Como Fazer

Dicas de Leitura ESPECIAL

Star Wars: Perseguição ao Jedi Michael Reaves A Ordem 66 quase exterminou todos os Jedi. Os poucos que sobraram decidiram se exilar ou se esconder. Mas não Jax Pavan, que vem enfrentando o Império como um guerrilheiro solitário e um valioso parceiro da Whiplash, um secreto grupo de resistência com sede em Coruscant. Agora ele precisa transportar, de Coruscant para a segurança de um mundo distante, um importante líder da Whiplash marcado para morrer. É uma missão arriscada sob qualquer circunstância, mas Jax e sua tripulação estão preparados para testar suas habilidades de combate e o poder de fogo de sua nave contra todas as ameaças Imperiais - exceto aquela que Jax mais teme: Darth Vader. Jax sabe que o Lorde Sombrio não descansará até que o último Jedi seja aniquilado.

O Poder do Agora Eckhart Tolle Combinando conceitos do cristianismo, do budismo, do hinduísmo, do taoísmo e de outras tradições espirituais,Tolle elaborou um guia de grande eficiência para a descoberta do nosso potencial interior. Este livro é um manual prático que nos ensina a tomar consciência dos pensamentos e emoções que nos impedem de vivenciar plenamente a alegria e a paz que estão dentro de nós mesmos.

Inteligência Espiritual Danah Zohar e Ian Marshall Danah Zohar e Ian Marshall defendem a ideia de que além do QI (quociente intelectual) e do QE (quociente emocional), a inteligência humana também pode ser medida por meio da inteligência espiritual, o QS. O quociente espiritual estaria ligado à necessidade humana de ter objetivos na vida e por isso, para os autores, desenvolvê-lo poderia permitir alcançar metas com mais eficiência.

O calor, típico da primavera, chegou e com a proximidade do verão a tendência é dos termômetros ferverem. Nessa época, os cuidados devem ser maiores em relação à alimentação e a hidratação e a recomendação também vale para os animais de estimação. Se você tem em casa um cão ou gato não esqueça que eles também precisam beber mais água no verão. Poucas pessoas se dão conta disso, mas os animais de estimação sentem tanto ou até mais calor que os seres humanos. Por isso precisam de cuidados especiais capazes de lhes proporcionar saúde e disposição para brincar e acompanhar os donos. > Alimentação: De um modo geral as pessoas costumam deixar a tigela de ração cheia durante o dia todo para que o cão ou gato possa comer quando sentir vontade. O problema é que nos dias de calor intenso o alimento pode se deteriorar ou ser atacado por formigas, insetos e até ratos, dependendo do local. Evite esses problemas oferecendo o alimento em horários e locais mais frescos, sempre à sombra. Jogue fora todas as sobras porque um alimento seco industrializado, quando umedecido por água e/ou saliva e exposto às altas temperaturas, passa por um processo de fermentação se não for consumido imediato. Já no caso dos gatos que costumam ter o alimento disponível o dia todo, mantenha em local apropriado menor quantidade e reponha mais vezes ao dia. >Água (hidratação): Muitas pessoas esquecem ou, às vezes, nem sabem, mas o ideal é estimular seu cachorro ou gato a beber água a cada 15 ou 20 minutos nos dias quentes. Parece um tempo curto demais, no entanto, não é. Eles precisam de boa hidratação. >Higiene: Durante o verão também é mais comum a proliferação de pulgas e infestação por carrapatos. Nesse período os banhos devem ser menos frequentes, pois diminuem o período de ação da maioria dos produtos usados no controle dos parasitas. Na hora do banho é preciso observar se existe ou não a presença de parasitas, possíveis lesões por picadas, áreas avermelhadas pelo corpo ou mesmo hematomas. Os cães também sofrem com as picadas de insetos que, além de provocar incômodo, podem transmitir doenças. As picadas normalmente ocorrem nas regiões sem pelos (orelhas, ao redor dos olhos, ponta do nariz, abdômen), onde é possível visualizar as lesões de picadas com coceira intensa no local. Cuidados com os períodos mais quentes do dia: Nos dias de calor com o pet, evite passeios nos horários mais quentes do dia. Não saia entre as 10hs e 15hs. E mesmo fora desses períodos, dê preferência para locais sombreados, com muitas árvores e grama, que não esquenta. Não passeie com seu pet se o asfalto estiver mais quente. Lembre-se que as patas dos cachorros são muito sensíveis e poderão esquentar rapidamente, causando queimaduras.

Patrocínio:


6

Comunidade

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Acidentes domésticos X férias escolares: atenção redobrada Foto: Arquivo/O Celeiro

Comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Campos Novos orienta para evitar acidentes domésticos com crianças.

Em época das férias escolares, a tendência é que as crianças fiquem mais tempo em casa e, com isso, aumente o risco de acidentes domésticos, portanto, os cuidados devem ser redobrados. As crianças estão constantemente expostas ao risco de acidentes, seja pela sua própria condição de imaturidade, física e emocional, seja pela falta de uma estrutura mais adaptada à sua idade no ambiente em que convivem. Os pequenos não têm capacidade para avaliar o perigo, pois qualquer objeto que encontram em casa pode transformar-se em um brinquedo muito interessante. Sobre estes riscos, perigos e também orientações de prevenção e como proceder em caso de alguma ocorrência, nossa reportagem conversou com o Comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Campos Novos, 2º Tenente Luiz Gustavo Bonatelli. O Celeiro: Comandante, férias escolares chegaram e com os filhos em casa

Tenente Luiz Gustavo Bonatelli em tempo integral, aumentam cuidados para evitar acidentes domésticos. Quais são os acidentes mais comuns e como evitá-los? Os acidentes domésticos mais comuns são: intoxicação proveniente de descuidos com os materiais de limpeza e remédios; engasgamento e sufocamento provocados por pequenos objetos, brinquedos, embalagens plásticas e travesseiros; queimaduras decorrentes da falta de atenção com panelas sobre o fogão, afogamentos e outros traumas como quedas da própria al-

tura, de escadas e colisões com o mobiliário. Os tipos de acidentes podem variar conforme a idade da criança e o ambiente em que vive. O Celeiro: Dicas de dicas de prevenção Tenente Bonatelli. Seguem dicas e orientações de acordo com a natureza da ocorrência: Intoxicação: - Mantenha área de serviço e banheiros sempre fechados; - Nunca deixe remédios, produtos

de limpeza ou plantas venenosas ao alcance de bebês e crianças pequenas, tampouco coloque-os em embalagens de refrigerantes ou de outros alimentos; - Mantenha produtos de limpeza e outros que ofereçam risco de intoxicação guardados em locais inacessíveis para crianças e nas embalagens originais. Evite o acondicionamento em garrafas PET; - Não deixe remédios à mostra ou faça o uso na presença de crianças. Evite dizer que remédio “é doce”; - Jamais deixe bebidas alcoólicas ao alcance de criança; - Ensine-as a não ingerir qualquer substância, a menos que seja fornecida por um adulto; - Em caso de intoxicação ligue imediatamente para o 193 ou o Centro de Informações Toxicológicas (0800 643 5252). Tenha o rótulo do produto ingerido em mãos. Engasgamento e sufocamento: - Os brinquedos devem ser grandes o suficiente para não serem engolidos, resistentes para não quebrarem e não devem possuir pontas; - Respeite a indicação de faixa etária do brinquedo ao oferecê-lo à criança;


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

- Atente para sacos plásticos, fios, cabos e travesseiros fofos que podem provocar asfixia; - Evite cordões ou gravatas em torno do pescoço da criança; - Utilize apenas berços certificados e evite deixar objetos com o bebê na hora de dormir. Queimaduras: - Evite a presença da criança na cozinha; - Mantenha panelas com os cabos virados para dentro do fogão. Dê preferência para as bocas de trás e retire os botões de acendimento quando não estiver utilizando o equipamento (se possível); - Mantenha a criança longe de líquidos quentes; - Mantenha a criança longe de fósforos, acendedores e todo o tipo de substância inflamável; - Guarde o ferro de passar em local inacessível para crianças após o uso. Afogamentos: - Não deixe o bebê sozinho numa banheira, mesmo com água rasa. Há risco de afogamento; - Instale rede de proteção no entorno de piscinas; - Esvazie baldes e bacias após o uso. Guarde-os com a abertura virada para baixo. - Demais orientações gerais: - Não deixe o bebê sem assistência numa mesa de troca. Tenha objetos necessários à mão previamente; - Instale grades ou redes de proteção em janelas/varandas e no acesso a escadas para evitar quedas; - Nunca deixe o ferro de passar ligado com o fio desenrolado ao alcance de crianças; - Mantenha-os longe de objetos pequenos ou cortantes (facas, tesouras,

chaves de fenda, etc); - Utilize tapetes antiderrapantes na cozinha e banheiros; - Sinalize com adesivos coloridos portas de vidro para evitar colisões. O Celeiro: Banhos de piscina e aqui na região também passeios em locais onde há rios. Neste sentido quais as recomendações? Recomendações para piscinas ou ambientes domésticos: - Mantenha portas de áreas de serviço e banheiros fechadas; - Guarde recipientes como baldes e bacias de cabeça para baixo; - Instale redes de proteção no entorno de piscinas; - Evite o uso de boias ou flutuadores, prefira um colete salva-vidas; - Não mantenha brinquedos próximos à piscina. Isto atrai crianças; - Jamais deixe uma criança sozinha na piscina; - Após utilizar a piscina, impeça o acesso ao espaço. Recomendações para rios: - Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente; - Prefira banhar-se em locais rasos e sem correnteza; - Se notar que está sendo arrastado por uma corrente, mantenha-se calmo e tente acenar ou gritar por socorro enquanto nada transversalmente à corrente; - Não tente salvar pessoas vítimas de afogamento sem estar habilitado. Neste caso, lance algum objeto que a ajude a vítima a flutuar e acione guarda-vidas ou a emergência pelo telefone 193; - Crianças exigem cuidado redobrado. Não as perca de vista; - Sempre que possível, opte pelo uso do colete salva-vidas ao invés de obje-

Comunidade

7 Imagem: Divulgação

tos flutuantes; - Nunca nade após ingerir bebidas alcoólicas, alimentos ou se estiver passando mal ou com frio; - Antes de mergulhar, certifiquese da profundidade. Um acidente pode provocar sequelas irreversíveis. O Celeiro: Cuidados também com bichos peçonhentos devem ser adotados Comandante? Acidentes com animais venenosos – cobras, aranhas, escorpiões e outros - podem provocar ferimentos e até a morte em casos mais graves. Todos estamos sujeitos a estas situações, especialmente crianças e idosos. Medidas preventivas: Evite o acúmulo de lixo e entulho; - Mantenha jardins e terrenos baldios limpos; - Apare o gramado e recolha folhas caídas; - Coloque lixo em sacos plásticos e feche-o corretamente; - Vede aberturas da casa que possam facilitar o acesso dos animais, como soleiras de portas e ralos; - Examine roupas, calçados, toalhas e roupas de cama antes de usá-las; - Evite andar descalço;

- Use luvas de proteção ao trabalhar com materiais estocados. O Celeiro: Em viagens crianças devem estar adaptadas às leis de trânsito, sendo transportadas de maneira adequada? Exatamente. Importante destacar que as leis de trânsito devem ser observadas não só no tocante à maneira adequada de transporte das crianças, mas também nos outros fatores como velocidade máxima permitida, locais de ultrapassem, ingestão de bebidas alcoólicas, entre outros. Além do aspecto legal, deve-se planejar a viagem e realizar uma manutenção prévia do veículo, a fim de evitar surpresas durante o trajeto. Seguem algumas orientações: - Acione o travamento de segurança para janelas e portas dos carros; - Não transporte crianças no colo ou no assento dianteiro; - Não permita que crianças permaneçam entre os bancos com o carro em movimento; - Crianças somente no banco de trás. Use cadeirinha e o bebê-conforto conforme a legislação indica; - Quando a pé às margens ou cruzando estradas, segure sempre as crianças pelas mãos.


8

Política

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Prefeito de Ibiam Ivanir Zanin avalia 2017 como um ano positivo Foto: Bruna Fagundes/O Celeiro

Na opinião do executivo, ainda falta “uma melhor comunicação do legislativo”. O Prefeito de Ibiam, Ivanir Zanin (Ivo), em entrevista à reportagem do Jornal O Celeiro conta que o município fecha o ano de 2017 em boas condições. “Comparado quando pegamos a Prefeitura no início do ano, está muito melhor”, ressalta. Segundo o prefeito, na educação a prefeitura estipulou um percentual a ser gasto já no início do mandato e se bem administrado esse valor que foi investido, não há por que ter preocupações em relação ao setor. “O transporte escolar que no início a gente pegou sucatas de ônibus escolares, de 5 ônibus, não dava para usar um. Já hoje 100% dos alunos matriculados tanto no ensino fundamental, médio, quanto no superior, tem transporte oferecido pela prefeitura, gratuito”, observa Ivanir. A saúde do município de Ibiam está entre as prioridades do poder executivo. São 16,3%, cerca de R$ 30 mil da receita arrecadada no município, investidos na saúde. Os responsáveis pelo setor do município participaram recentemen-

Ivanir Zanin (Ivo), Prefeito de Ibiam te de discussão de algumas alterações na saúde pública e segundo o prefeito, a cada reunião os secretários e funcionários informaram quais foram as conclusões e medidas a serem tomadas a partir daquele momento. “Porém na reunião, o que foi debatido veio de encontro com o que é o projeto da administração para o município. As meninas, que é assim que eu chamo as mulheres que trabalham no setor da saúde, vieram me contar que não podia

mais fazer exames, dar remédios e tudo o que o município vinha fazendo em prol da saúde, para quem tinha prescrição médica, utilizando o meio privado para isso. Na hora eu disse aqui não vai acontecer assim não, liguei para o juiz Dr. Fábio e o promotor Dr. João Paulo e marquei uma conversa com eles. Levei os dados de um mês de atendimentos nossos aqui e pedi o que fazer, eles ficaram com os dados lá e analisaram por uns três dias e então me

deram a resposta: Não deixe de fazer o que o município pode oferecer ao coletivo, e graças a Deus estamos fazendo todo o possível pelo coletivo”, salientou Ivo. O prefeito informou também sobre uma reunião com o prefeito Zancanaro e o deputado Antonio Aguiar, autor da lei sobre a transparência na saúde, oportunidade em que foi colocada a situação do município. “Ele disse que acredita que cada município deve fazer o que pode oferecer, a lei não fala nada a respeito que não pode fazer, é para regularizar a fila do SUS, onde tinha muito “fura fila”. Aí o deputado entrou numa questão aqui de Ibiam questionada pela Câmara de Vereadores. Nós tínhamos fila, que hoje em dia está quase zerada, o paciente não pode caminhar, está com um quadro quase de depressão, está há três anos na fila do SUS, resolveu juntar um dinheirinho e ir num especialista, então o médico decide que a cirurgia será em alguns dias, não pode mais esperar e na minha opinião isso não é furar fila, o paciente precisa com urgência, quem somos nós pra questionar a decisão tomada pelo médico? Mas nós estamos fazendo e eu pretendo virar o ano com a fila praticamente zerada”, enfatizou Ivanir Zanin.


O Celeiro

Política

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

Conforme o prefeito, foi entregue à sua gestão uma prefeitura pior que há 20 anos, quando o município foi emancipado, enquanto faziam as reformas da prefeitura atual, os serviços prestados estavam funcionando na escola. “E tudo isso por irresponsabilidade da gestão anterior, não precisa ninguém falar que é disputa política, pois, todos nós sabemos como estava a prefeitura no município antes. E agora tá aí a justiça comprovando o que eu falo, estão todos sendo presos, será que o eleitor é errado? Ou a pessoa que administrava que não soube aproveitar seu momento e fazer as coisas com seriedade? Nós estamos muito felizes hoje, pois o slogan da nossa campanha era Seriedade e Trabalho e isso estamos cumprindo. O que falamos para o eleitor, estamos realizando. Esperamos que o legislativo esteja cumprindo isso também, trazendo sim as críticas da comunidade até nós, isso é bom, é construtivo, faz a cidade melhorar e nós temos conhecimento do que mais podemos fazer. Por que ambos, o legislativo e o executivo temos que cumprir nossas obrigações, a gente recebe por isso, é dinheiro público, precisamos fazer por merecer”. Na opinião do Poder Executivo, só está faltando uma melhor comunicação com o Poder Legislativo, pois o Executivo nunca agiu com má fé. “Também não é uma crítica, que os vereadores agem de má fé, é apenas a questão da comunicação boa, pois desse jeito estão impedindo a população de receber algo melhor. Se podem oferecer algo a população nós vamos sim oferecer, é obrigação do Executivo isso”, comenta o prefeito. Sobre 2017, o prefeito afirma que foi um ano positivo. “Nosso ano foi muito bom, muito positivo, não adianta falarmos em crise, pois a crise quem faz somos nós, pois se temos um recurso é necessário saber administrar esse recurso e é o que temos feito. Nossa contratação média, foi de 20 % menor que da administração passada”, esclareceu Ivanir. Conforme o prefeito, o incentivo para agricultura e indústria que estava sendo oferecido totalmente de graça, da metade do ano em diante passou a ser apenas metade gratuito, pois se continuassem pagando 100% do serviço de máquinas pesadas que inclusive é terceirizado, ao

9

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Ibiam

término de 2017 o impacto financeiro seria muito grande. “Então em reunião com a comissão foi decidido dar a metade do serviço e a outra metade o produtor pagar. Ibiam é único município da região que dá esse incentivo, com o tempo talvez, possamos aumentar novamente ele ou diminuí -lo, temos um cuidado muito especial com a receita municipal”, explica.

Projetos para 2018: “Para 2018 tem um grande desafio, que é pavimentar todas as linhas de acesso, pois em todo perímetro urbano o calçamento hoje já é realidade, todas as ruas têm a cobertura de calçamento. O desafio é pavimentar todas as linhas de acesso rural, pois a cidade é movida pela agricultura e pela pecuária e onde antigamente os produtores entregavam os produtos de caminhão pequeno, hoje chega carretas buscar e o acesso até essas propriedades tem que ser acessível. A meta é até a metade de 2018 iniciar e executar pelo menos 2 km da pavimentação do acesso ao museu do vinho, que é um projeto que está “engavetado” há 12 anos, e antes de assumir o prefeito foi atrás para ver a possibilidade de refazer esse projeto, já foi conversado com o Governador, com o Secretário da Casa Civil que está nos atendendo muito bem nesse quesito, ele mandou fazer algumas adequações. O projeto que é de 7 km, então foi refeito todo, deixado um projeto redondinho. E já está na mão do Secretário, porém aguardam o repasse do valor e a liberação ambiental”.

Projetos realizados em 2017 - Estradas de comunidades trafegabilidade intensa que estavam em más condições de uso, foi feita a abertura, deixando com melhor tráfego e esteticamente mais bonitas. - Foi realizada abertura, cascalhento e britagem nas estradas, na Linha União, Linha Central, Linha Santo Alécio e Linha Gramadinho, sem deixar excessos, tudo o que saía de entulhos de pedras e terra, foram destinados a um local correto. - Sobre as pontes dos municípios, o prefeito informou que a administração passada tinha um convênio de R$ 300 mil para investir em pontes e infelizmente não

deram continuidade ao projeto e perderam a verba. Na ponte da Linha Gramadinho, que tem toda estrutura boa em ferro, mas a madeira da empresa que ganhou a licitação não é tão boa, o prefeito não deixou concluir, está esperando a madeira de melhor qualidade para entrega da obra. - Também na Linha Gramadinho a administração atual construiu um poço artesiano comunitário, para beneficiar 30 famílias, compromisso assumido em plano de governo. A princípio o poço deu pouca vazão. Novos testes de vazão serão feitos e se confirmar que essa água em abundância é temporária e o poço tem pouca capacidade, será perfurado até achar o lençol. Há ainda outros dois poços em fase de perfuração em outras comunidades, mas está sendo dada prioridade ao da Linha Gramadinho a fim de solucionar o problema. - Foi executado o patrolamento de todas as estradas duas vezes em 2017 e onde precisava de cascalho, foi colocado. - Hoje no Posto de Saúde tem quatro médicos efetivos, um Clínico Geral, um Ginecologista, um Pediatra e um Dentista e tem um consórcio de saúde, que são as especialidades que não são oferecidas a preços acessíveis. Todos os exames são conveniados, reduzindo em mais de 50% o valor. - Estão sendo retomadas as obras paradas da gestão anterior com prioridade, a prova é que ficaram 9 meses fora do prédio da prefeitura, reformando e arrumando para poderem utilizar o novo espaço. - Também foram retomadas as

obras do centro multiuso, que está pronto conforme o projeto, somente faltando a cancha de bocha e bolão, porém nesses últimos dias, os idosos fizeram uma pesquisa e levaram a conhecimento do prefeito que até então nem sabia da pesquisa, que eles preferem um salão para danças no lugar da cancha. - A quadra coberta está concluída e através de levantamentos, quando chove faz muito barro, então antes de inaugurar, será feito calçamento ao redor da quadra que terá ligação com a escola, beneficiando os alunos em dias de chuva e barro. - A academia que conforme o prefeito estava abandonada a 5 anos, teve a obra retomada, com grandes dificuldades. No passeio também foram encontradas dificuldades, pois não foi feita a prestação de contas do município com o governo federal, então a Caixa Econômica Federal que está ajudando até a regularização dessa situação. “Tudo o que estava paralisado, a gente deu continuidade, a gente procura atender as exigências, valorizamos o dinheiro público, pois eu penso que cada um que entra tem responsabilidade e obrigação de concluir o que o outro iniciou” complementa Zanin. O Prefeito de Ibiam deixou um agradecimento especial a todos que confiam em seu trabalho e destacou que qualquer dúvida, as portas da prefeitura estão abertas para os possíveis esclarecimentos. “Em 2018 a gente quer melhorar. Deixo aqui os votos de Feliz Natal e um Próspero e Abençoado Ano Novo”, concluiu.


10

Política

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Vereador Mancha avalia ano legislativo Foto: Divulgação

Momento diferenciado no legislativo

Para Adavilson Telles (PP), o ano foi de aprendizado, conquistas e frustrações junto ao Poder Executivo, com uma Câmara independente inclusive em relação aos vereadores de base. 2017 foi marcado na política em Campos Novos pela alternância de poder no Executivo. No legislativo também houve mudanças, com a maioria na oposição e vereadores de base com foco na coletividade, afirmou o vereador do PP Adavilon Telles (Mancha), que na última eleição foi o mais votado para esta legislatura e responde neste momento pela liderança do governo no legislativo. “Nós aprendemos muito neste ano até em virtude desta mudança de posicionamento. Um ano de algumas conquistas, mas também de frustrações, esperávamos do Executivo, mais agilidade em alguns pontos”. Entre as conquistas e ações positivas avaliadas por Mancha, estão a retomada da ExpoCampos, a contratação após muitas cobranças de mais um médico plantonista, que atua no ambulatório instalado no PAM atendendo das 18h às 22h e ainda na saúde zerar filas para exa-

Adavilson Telles (PP)

mes de média complexidade. Outra ação citada pelo vereador foi a Creche 12 meses, embora ele entenda que o atendimento deveria ter iniciado já em dezembro. “Nós vamos ter no mês de janeiro creche, que é uma demanda que há muito tempo

a comunidade vinha cobrando e nós particularmente encampamos isso desde o mandato de 2009. A expectativa era que iniciasse no dia 14 de dezembro, mas o executivo não conseguiu alinhar isso e me frustrei por esses dias, pois vários pais e várias mães que tiveram que pagar para que seus filhos ficassem com alguém do dia 14 ao dia 31 de dezembro. Mas fico feliz que em janeiro vai ter creche para estas crianças e espero que o Executivo consiga organizar melhor o atendimento e ninguém precise colocar a mão no bolso para não deixar os filhos sozinhos”, afirmou o vereador. Outras ações que ficaram na expectativa disse o vereador do PP, se referem a alguns acessos que não foram feitos. “Tivemos algumas coisas que não andaram, como o acesso ao Loteamento Santa Edwiges, a pavimentação do acesso ao Recanto do Pássaros, ao Loteamento Granzotto e à comunidade Nossa Senhora do Rosário. São pavimentações pequenas e acredito que se tivesse tido um pouco mais de entusiasmo da administração pública, poderíamos ter solucionado isso em 2017. Porém, ficaram para 2018, temos o compromisso do Executivo que serão executadas ainda no primeiro semestre e vamos cobrar para que realmente aconteço logo no início de 2018”, declarou. Outra ação cobrada por Mancha é o encaminhamento para solucionar a problemática dos animais de rua. Na opinião do vereador, a solução deve ser compromisso do Executivo. “Esperar que a Unoesc faça o atendimento ambulatorial para transferir isso para a Universidade não vai resolver. O animal será atendido lá, operado e vai ficar onde até se recuperar”?

Mancha entende que o momento vivido pelo legislativo nesta gestão é diferenciado em relação aos últimos 20 anos. “A Câmara vive um momento diferenciado dos últimos 20 anos em Campos Novos. Nós temos uma Câmara independente e isso se deve muito à bancada do PP, Mancha, Dalmolin e Piratuba. Antes de sermos base de governo, somos vereadores eleitos pelo povo de Campos Novos e entendemos que os interesses maiores devem ser os da população camponovense”. A rejeição de dois projetos do Executivo na Câmara são citados como exemplo pelo vereador do PP. “Tivemos um fato que dá pra se dizer que é histórico em Campos Novos, eu estou há 9 anos na Câmara e pela primeira vez tivemos projetos rejeitados em plenário. Um que se tratava de liberação do Executivo para atender todas as festas de interesse público com recursos públicos e foi rejeitado por 8 votos a 1 e esse voto favorável não foi meu, não foi do líder do governo. Costumo dizer que sou o líder do governo, mas não sou puxa saco do governo e muito menos defensor oficial do prefeito, o papel é outro. Hoje o poder legislativo é independente e a base de governo tem luz própria, não é porque o governo mandou que é bom, claro que tem coisas boas, mas também tem outras que não atendem o interesse da comunidade”. Outro projeto rejeitado por 7 votos a 2 foi o que autorizava o executivo a protestar quem está inadimplente com o município. Mancha explica que a bancada do PP entendeu que as melhorias na maioria das vezes são executadas sem o pedido dos moradores, que terão que se programar e pagar pelo serviço. Outra justificativa é que lei já previa o protesto em 60 depois da notificação, caso o cidadão não efetuasse o pagamento. “A lei da forma que veio, iria ser lançada a contribuição, notificado o proprietário e 60 dias depois SPC e Serasa. Claro que nós entendemos que o bom pagador tem que ser beneficiado, o que acontece já com os descontos concedidos de abatimento de juros e em alguns casos até de capital. E neste ano não tivemos nenhum projeto neste sentido, que resgata o contribuinte inadimplente. Se a lei tivesse sido aprovada, nós também estaríamos impedindo qualquer projeto dessa natureza, estariam fadados a não existir”. O fato do PP não participar do governo contribui para uma maior liberdade no legislativo, embora, ressaltou o vereador, isso também não impediria a bancada de se posicionar conforme os


O Celeiro

Política

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

11

Foto: Arquivo/O Celeiro

interesses da população. “E que bom que PP não faz parte do governo, que o PP não tem secretarias, não tem diretorias, porque isso nos deixa muito livres dentro da Câmara e nos faz atuar livremente. Claro não só por isso, pois é lógico que a pressão partidária faz com que os encaminhamentos na Câmara mudem. E como não participamos do governo, nenhum companheiro nos cobra isso, nos cobram que façamos o melhor posicionamento para comunidade camponovense”.

Orçamento para 2018 e Plano Diretor Vereador Adavilson Telles declarou também que não apresentou nenhuma emenda para o orçamento de 2018, justificando que em todos os demais anos, não foram atendidas. O projeto do orçamento de mais de R$ 120 milhões será votado nesta quinta-feira, (21) pelo legislativo. Mancha considerou que não houve queda de receita em 2017, ao contrário, o ano deve fechar com superávit e o crescimento na receita em 2018 será de mais de 6%. “São mais de 120 milhões de reais para 2018, o que dá mais de 10 milhões de reais por mês. Se alguém falar em queda de receita, peçam para explicar, porque não teve queda de receita em Campos Novos. A receita se manteve em Campos Novos e o município vai fechar o caixa com superávit em 2017. É uma informação importante, porque tem muita gente falando que caiu a receita, justificativa de situações que não foram realizadas. Campos Novos é abençoado porque mesmo em momentos de crise o município tem aumentado receita, pode baixar em algum ou outro mês, mas no final sempre há incremento. Em 2018 teremos um incremento de receita novamente, mais de 6% é a previsão. Em 2017 a queda de receita que teve foram os 15 milhões da Enercan, somente, mas esse era um dinheiro que também o ex-prefeito não contava, porque veio no decorrer do mandato, resultado de uma ação na justiça”. Para votação do plano diretor, que também ocorre nesta quinta, Mancha afirma que foi feita uma verdadeira “engenharia” no legislativo, em função do prazo apertado com que o projeto foi encaminhado pela administração municipal. “Quero fazer um parênteses na questão do plano diretor, tivemos que fazer uma engenharia para votar o projeto no poder legislativo. O plano diretor chegou faltando 4 sessões para encerrar o ano legislativo, lei que norteia todos os investimentos e mexe com toda a comunidade camponovense. Todo o cidadão usa o plano diretor. A lei chegou no legislativo com divergências entre Poder Público, profissionais liberais e conselhos e nós tivemos que fazer o papel

de algodão no meio de tudo isso. Fizemos isso junto à Comissão de Serviços Públicos, realizamos duas reuniões e chegamos a um consenso para votar o plano diretor com 6 ou 7 emendas de consenso”. Uma das emendas estabelece que o prazo de vacância para o plano entrar em vigor é de 60 dias após a aprovação, o que significa, explicou o vereador, que a lei de 2017 vigora até este prazo, pois é prevista a revisão a cada 10 anos, o que está sendo feito agora. A Câmara vota o plano diretor nesta quinta, ficando para o próximo ano a votação do Código de Postura, Código de Edificações e questões relacionadas ao meio ambiente. Novas reuniões serão realizadas em janeiro.

A polêmica dos financiamentos Vereador Mancha se manifestou também sobre os projetos de financiamentos encaminhados pelo Executivo, que juntos somam valores próximos a R$ 18 milhões, que serão votados somente em 2018. Os projetos não foram encaminhados em regime de urgência e tramitam dentro dos prazos regimentais no legislativo. Sobre o financiamento de R$ 3,5 milhões que prevê a implantação do “Programa Agiliza” e o georreferenciamento, o vereador adiantou que seu voto será contrário. “Com relação ao Agiliza eu não tenho nada contra, só acho que é um programa de governo e pode ser feito com recursos do caixa, no meu entendimento devia ser feito com recursos próprios. Com relação ao georreferenciamento sou contra e uso as palavras do vereador Piratuba Junior: tudo na vida tem momento e nós em Campos Novos não estamos no momento de aumentar tributos. A aprovação do georrefereciaemento vai trazer situações embaraçosas para a comunidade camponovense, tanto na regularização de imóveis, como na atualização de valores e automaticamente no aumento do IPTU. Então como nós do PP prometemos em campanha que não íamos aumentar imposto nenhum, eu sou totalmente contra e vou votar contra o projeto”. Em relação ao projeto de R$

15 milhões que prevê a revitalização das Avenidas JK e Caetano Belincanta Neto, Mancha afirma que tem ouvido a comunidade. Segundo ele, é consenso a revitalização da Caetano Belincanta Neto. Já em relação à Avenida JK, acredita-se que a necessidade é de ciclovias e passeios. “Lembrando que temos outras prioridades, creches funcionando em casas, postos de saúde em locais alocados e outros que chove dentro”. Outros pontos que não são consenso referem-se ao prazo e aos juros deste financiamento. “Quanto a números o que não é consenso é o Executivo fazer a obra e não pagar nenhuma parcela. Não tem como fazer a obra e deixar tudo para a próxima gestão. Segundo ponto é o prazo, quanto maior, maior o juro. E talvez uma obra na Belincanta que vai custar em torno de 6 a 7 milhões não necessite de todo este prazo para se pagar, até porque o ex-prefeito Nelson Cruz pagou 5 milhões pela UNOESC em 36 parcelas de 180 mil reais, mostrou que é possível pagar com recursos próprios. Então é possível fazer a Belincanta Neto sem financiar nada, faz por etapas”, considerou o vereador. Emendas devem ser apresentadas pelos vereadores ao projeto em relação à prazo de pagamento, juros e carência.

Convênios de gestão por meio de Organizações Sociais Em relação ao projeto que prevê convênios de gestão por meio de Organizações Sociais (OS), o vereador do PP confirmou que pediu ao Executivo a retirada do projeto do legislativo, a fim de enviar uma lei específica tratando da Fundação Hospitalar Dr. José Athanázio. “O projeto está muito aberto, tem prefeitos no Paraná transferindo para Organização Social escolas e creches. E se formos nessa linha de pensamento, transfere saúde, transfere educação, fecha-se a prefeitura. Eu ainda não tenho uma opinião formada sobre este projeto, que tira o papel do executivo de ser gestor e passa a fiscalizar, função essa que é do legislativo. Tem vários pontos a serem revistos neste projeto,

o primeiro é focar na Fundação Hospitalar Dr. José Athanázio, com informações claras sobre o que vai acontecer com os funcionários públicos e corpo clínico. Outra situação é que o ano de 2017 inteiro foi gerido já por profissionais indicados por uma OS, no entanto a sangria dos cofres públicos municipais continua a mesma. Então o discurso de economia se vai com a gestão de 2017, não gastamos nenhum real a menos do que já se gastava em gestões passadas”. Conforme Mancha o repasse mensal do município à Fundação Hospitalar é de cerca de R$ 800 mil mensais. Para funcionar esse tipo de gestão o vereador entende que é preciso que a OS complemente o orçamento. “Então o Executivo já anunciou que com a OS teria uma redução de R$ 1 milhão por ano de INSS, então nada mais justo do que reduzir esse 1 milhão do orçamento. Mas não foi isso que aconteceu o orçamento está na Câmara com R$ 14 milhões para a Fundação no ano que vem. Precisamos repensar e precisamos saber quanto a OS vai cobrar, que não consta no projeto, prazos também não tem. O projeto tem que ser específico do hospital e ter todos esses pontos, não podemos dar um cheque em branco. Não vamos votar sem essas informações”. A OS na opinião do vereador tem que dar contrapartida ao município, com metas claras. “Vamos citar exemplo, estudei sobre essas organizações e em Campo Alegre sempre foram feitos 200 raios X por mês e a meta com a OS é a mesma, não mudou nada”. Na tarde desta quinta-feira, uma reunião será realizada com o Corpo Clinico do hospital sobre o tema. Mancha também entende que as entidades que representam a Fundação Hospitalar Dr. José Athanázio devem ter mais voz. “Acho que a fundação deveria ter mais atitude, atuar mais, se envolver mais. Deveria ter também mais envolvimento das entidades do nosso município. Acho que uma reformulação da fundação seria de grande valia neste momento para que pudéssemos fazer um novo modelo de gestão do hospital. O grande passo não é nem transferir para um OS, mas sim transferir para a fundação”, concluiu Mancha. De acordo com o vereador a Fundação só tomou conhecimento do projeto que trata das OS, após dar entrada na Câmara. Em relação a este projeto das Organizações Sociais, a assessoria jurídica da Câmara emitiu parecer a pedido da presidência da casa, opinando pela ilegalidade e inconstitucionalidade da lei, considerando que o mesmo excede os limites da competência suplementar do município definida pelo artigo 30, II, da CF/88, ao não observar a lei federal número 9.637/98, como caráter de norma geral, com violação reflexa ao artigo 24, XII, § 1º, da CF.


12

Notícias

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

RCN - 452 Edição de Janeiro 2018 Semana II

rcn@adjorisc.com.br

O Celeiro

adjorisc adjori

SC

A notícia que você lê aqui, mais de 800 mil pessoas também leem em toda Santa Catarina

ENTREVISTA: SILVIO DREVECK, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SANTA CATARINA

"Devolvemos R$ 85 milhões" DIVULGAÇÃO

Em entrevista à Rede Catarinense de Notícias, o presidente da Alesc, Silvio Dreveck, falou sobre o comando das ações legislativas durante o ano de 2017 e elencou os principais projetos aprovados na Casa. Entre eles, várias medidas de ajuste que permitiram a economia de R$ 10 milhões

Rede Catarinense de Notícias - Como foi conduzir os trabalhos legislativos durante este ano, num contexto de instabilidade tanto política quanto econômica? Sílvio Dreveck - Foi um aprendizado. Uma coisa é ser deputado. Outra coisa é ser deputado e presidente da Assembleia Legislativa. Ter que administrar um orçamento de quase meio bilhão de reais. Lembrando que isso envolve deputados, gabinetes, patrimônio. Enfim, toda a estrutura da Alesc. RCN - Quais as principais iniciativas e decisões tomadas durante este ano? Dreveck - Em apenas um ano não é possível fazer mega-projetos. Temos que trabalhar com o “pé no chão”. Decidimos estabelecer a meta de reduzir as despesas da Assembleia. Isso foi possível com a redução de gratificações, de diárias, e a revisão

dos contratos. O maior impacto de redução foi a contratação de policiais da reserva para a segurança da Casa. Com essa medida, os profissionais responsáveis pela segurança do poder Legislativo deixaram de receber gratificações e puderam voltar às ruas, aumentando o número de efetivos. Desta forma, foram dois ganhos. Com essas decisões, foram economizados cerca de R$ 10 milhões. Essa economia foi principalmente do setor de pessoal. Além disso, devolvemos R$ 50 milhões diretamente para o Tesouro do Estado. Também R$ 35 milhões foram repassados para o Tribunal de Justiça e para o Ministério Público. RCN - A Federação das Indústrias de Santa Catarina

(Fiesc) fez fortes críticas aos poderes em relação à estrutura de rodovias. O que a Alesc tem feito para apoiar este setor? Dreveck - Se não fizer concessões de algumas rodovias, que são estratégicas, não adianta prometer para a Fiesc ou para qualquer outra entidade que haverá uma solução com recursos do governo. Então, qual é o caminho? Investir onde é viável, mesmo que seja com empréstimos, e nas rodovias onde é possível, fazer a concessão. Sobre as rodovias federais eu sou um pouco mais crítico. Concordo que o retorno do governo federal é muito aquém do que precisamos. E se não dermos celeridade para fazer essas concessões, vamos continuar somente cobrando.

RCN - Quando se fala em concessão de rodovias, quais seriam as mais urgentes? Dreveck - Em se tratando de rodovias federais, acredito que a BR-470 e a BR-280. Também temos a BR-282 que precisa de investimentos, mas ainda são situações pontuais. Nas rodovias estaduais temos a SC-418. Temos, no Vale do Itajaí, a rodovia Jorge Lacerda. Acredito que essas precisam de ações urgentes. RCN - Quais projetos merecem destaque em 2017? Dreveck - Procuramos agilizar projetos parados na Assembleia. Primeiramente, foi dado o devido encaminhamento aos 90 vetos que estavam pendentes. O segundo passo foi dar prioridade aos projetos em regime de urgência, mas que já tinham ultrapassado a data. Posteriormente, demos sequência aos demais. Acredito que a Assembleia teve, em 2017, uma produtividade muito boa. Enfrentamos projetos polêmicos que chegaram à Casa durante o ano. Destaco alguns que considero importantes. O primeiro deles é o projeto que permite ao Estado estabelecer parcerias público-privadas em infraestrutura, por meio de concessões. O Brasil vive hoje um período de dificuldades. Há uma

necessidade de infraestrutura que está ficando muito longe do que a população precisa. E com esse projeto o governo, agora, poderá fazer isso. O segundo projeto que considero que foi importante foi autorizar o governo do Estado a acessar empréstimo junto ao BNDES, na ordem de R$ 1,5 bilhão, para repassar os recursos aos municípios, sem a necessidade de que eles façam a devolução. Porém, a estimativa é de que o BNDES faça a liberação de R$ 700 milhões. Para o Estado demonstrar o desejo de fazer economia, aprovamos a extinção de algumas empresas públicas. Outro projeto importante para Santa Catarina foi a renegociação da dívida pública. Com isso, o Estado conseguiu o alongamento da dívida e a redução da taxa de juros em 5%, aproximadamente. Em 10 anos será gerada uma economia aproximada de R$ 8 bilhões. RCN - Quais as perspectivas para o próximo ano? Dreveck - Meu mandato vai até 31 de janeiro, pelo acordo que nós temos. Esse é meu compromisso com o deputado Aldo Scneider. Ele que definirá as prioridades e as metas da Assembleia a partir do dia 1º de fevereiro.


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

13


14

Nessa época do ano é muito fácil perceber que as pessoas começam a mudar o ritmo de trabalho, algumas já estão pensando nas férias, outras pensando nas festas, já outras apenas refletindo que mais um ano chegou ao final. O ano novo chegará em alguns dias, com ele novos planos, novos projetos, novas metas e muita expectativa para recomeçar e fazer melhor. Promessas e planejamentos, muitos deles em vão… Quantas promessas você se fez no

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

ano passado? Quantas delas você cumpriu? O que você tem feito? Ou melhor, o que de bom e de bem você tem feito? Para refletir sobre estas e outras questões nossa reportagem ouviu as psicólogas Flavia Darold (CRP 12/09196) e Ana Julia Chiochetta (CRP 12/15515). Para Flavia Darold a primeira pergunta é: Como você se cuidou em 2017? “A gente gostaria de lembrar que é necessário viver de forma responsável porque quem conduz a nossa vida somos nós mesmos. Muitas vezes tendemos a colocar a culpa no contexto, na crise, nos problemas

e não ter a responsabilidade para si, pois temos escolhas e estas escolhas suas consequências. Então é preciso dedicar um tempo para você, para o que você gosta e ficar perto de quem você ama. Você fez isso em 2017? Se a resposta for não, coloque como prioridade para 2018, esse reinvestir na vida. A gente às vezes faz poucos movimentos de investir para ter o retorno. É muito importante reinvestir na vida, dar e receber amor, respeitar e ser respeitado”. O respeito a si mesmo é o primeiro passo, conhecer seus limites e aprender a dizer não. “As pessoas para agradar o outro passam do seu limite e isso é muito desgastante. Temos muita dificuldade em dizer não, mas é importante, é valioso não só para si, mas também para o outro”, observou Flavia.

Estabelecer prioridades Com a proximidade do Natal, a correria aumenta, mas na maioria das

Flavia Darold e Ana Julia Chiochetta

O Celeiro

vezes este movimento intenso não satisfaz o seu coração. Para a psicóloga Ana Julia Chiochetta, é preciso priorizar o que é importante para cada um de nós nesta confraternização. “O que é importante para mim neste Natal, porque eu faço todo esse movimento? O que é prioridade, é estar com que eu gosto? E quem são estas pessoas? Eu penso que o menos é mais, é ter tranquilidade, estar em paz e com quem você ama. Ter momentos de reflexão, ir além do consumismo, viver deste espirito de Natal, de união, compaixão, ajudar o próximo e resgatar a simplicidade. O presente é a presença, é estar presente. A gente coloca tanta coisa na frente, as compras, a ceia, o almoço e esquece que a presença é o maior presente”. Muitas vezes nos questionamos como as coisas seriam se tivéssemos agido de uma maneira


O Celeiro

neira diferente em determinada uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017 situação. Será que o resultado teria sido outro? Será que poderíamos ter evitado certa consequência ruim que nos tenha alcançado? Natal também é autoperdão, afirma Flavia Darold. “O Natal também é um convite para o autorperdão, pois muitas vezes carregamos culpas e decepções com esse nosso eu. É preciso perdoar a nós mesmos pelos sonhos que não aconteceram e pelas frustrações e os fracassos. Compreender que é vida é perder e ganhar, pois esses dois pesos são inseparáveis, um não anula o outro, eles se complementam. As pessoas sofrem muito com as pessoas que vão e as coisas que não acontecem. Então vamos atender a este convite neste Natal e tirar esses sentimentos de dentro de si, nos autoperdoar”.

Autoconhecimento e as promessas O autoconhecimento é importante para que se estabeleçam metas e estratégias certas para a realização. É preciso que as promessas para o novo ano sejam possíveis de serem alcançadas. Para isso a estratégia traçada é tão ou mais importante que a meta estabelecida. “2018 eu quero mudar e por aí vai, são tantas e tantas promessas. Em primeiro lugar você tem que ter uma intenção clara, o que quer de fato fazer. Saber se esta mudança será boa para você e que talvez seja preciso mudar hábitos para que o objetivo seja alcançado. Tem que deixar as coisas fluírem, fazer renúncias e deixar para trás o que te impede de avançar. Para isso é preciso o autoconhecimento, que pode ser conquistado por meio de terapia, por exemplo. É por meio do autoconhecimento que desenvolvemos o amor próprio e fortalecemos a nossa autoestima, nos faz ver que nós somos responsáveis pelo que acontece na nossa vida, o que a gente vê no outro é sempre

15

o temos dentro de nós mesmos”, observou Ana Julia. Para que suas metas não fiquem nas promessas, Flavia Darold dá algumas dicas. “É muito importante dividirmos nossas metas em áreas. A questão profissional o que eu quero, de relacionamentos, questão financeira, emocional e de personalidade também. Depois de definirmos estas metas, é importante estabelecer um parâmetro do que eu vou fazer para alcançar cada uma delas, porque senão ficamos muito distantes dos nossos objetivos, ou seja, eu quero isso, mas não saio da minha zona de conforto. Não estabeleça metas universais ou coletivas, mas sim individuais, pois cada pessoa é única. É preciso não só alcançar resultados, mas desfrutar do caminho”. “Sonhar grande, dar um passo de cada vez, celebrar as pequenas conquistas durante a busca das metas estabelecidas e ter gratidão”, são dicas da psicóloga Ana Julia.

A prática da resiliência Flavia Darold também deixou um convite aos nossos leitores a praticarem e resiliência. “Convidando as pessoas a pensarem em como desenvolver essa habilidade, que pode ser treinada ao longo da vida. Vamos treinar nosso olhar? Essas resiliência nada mais é do que a forma que a gente age ou reage nas situações de crise ou de estresse, que vivemos o ano todo. É a capacidade de olhar as coisas com mais flexibilidade, de pensar mesmo em meio ao caos e estabelecer estratégias em meio aos problemas, porque as crises nos mostram oportunidades. E além de tudo é agir com otimismo, é preciso acreditar que vai dar certo, é preciso ter esperança. As pessoas resilientes sempre vão ver as crises como oportunidades, como ganhos verdadeiros”.


16

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

17


18

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

19


20

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Ações simples para controlar as finanças no fim de ano As dicas são de Reinaldo Domingos - Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www. dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira. O prazo para pagamento da segunda parcela do O 13º salário encerrou nessa quarta-feira, 20 de dezembro. Usar o 13º salário para quitar dívidas é combater apenas os efeitos do endividamento, e não a causa. Com essa atitude, só estará mascarando o real e verdadeiro problema, que é a ausência de educação financeira em toda família. É apenas sabendo exatamente o quanto entra e o quanto sai do bolso mensalmente que é possível administrar os gastos sem ficar no vermelho. Portanto, antes de ir compulsivamente às compras neste final de ano, faça um diagnóstico da sua situação financeira. Relacione todas as despesas fixas e variáveis para descobrir o comprometimento dos seus ganhos com as dívidas. Investigue para onde está indo cada centavo do seu dinheiro. Só assim conseguirá saber quais são os gastos supérfluos que podem ser eliminados. Verifique se está altamente endividado, ou seja, se já tem mais despesas do que seu bolso suporta. Certifique-se de que, mesmo estando no azul, irá conseguir pagar as compras que pretende fazer, lembrando que ao entrar em endividamentos agora, estará criando parcelas que se arrastarão pelo ano seguinte. Portanto, faça escolhas que estejam dentro do

seu padrão de vida. Se as condições não permitem, procure opções mais prazerosas e de menor valor. O ideal é não se endividar com compras e viagens de final de ano, então pesquise os melhores preços de presentes e itens da ceia e das festas e experimente estipular um valor máximo a gastar com cada item. Na hora de pagar, peça desconto, sempre. Para quem já tem perfil investidor, o 13º é uma ótima oportunidade para incrementar o investimento. 50% pode ser destinado para alguma aplicação que já possua e os outros 50% pode servir para planejar um salto em direção à sua independência financeira, investindo, por exemplo, em previdência privada. E lembre-se: fim de ano é tempo de fazer planos para o futuro. Aproveite para reunir a família, inclusive as crianças, para conversar sobre o que querem realizar no futuro. Definam pelo menos três sonhos prioritários que tenham diferentes prazos a serem realizados: curto (em até um ano), médio (em até dez anos) e longo (acima de dez anos). Acredite, esse será um fator de motivação, um grande estímulo para ajustar e conduzir o orçamento familiar. Evite compras por impulso: Algumas perguntas devem ser feitas antes de comprar, como: estou comprando por necessidade real ou movido(a) por outro sentimento, como carência ou baixa autoestima? Se não comprar isso hoje, o que acontecerá? Tenho dinheiro para comprar à vista? Se comprar a prazo, terei o valor das parcelas? O acúmulo de parcelas colocará em risco a realização dos sonhos que priorizei com a família? Pesquise preços e compre à vista: Pode parecer difícil, mas, com planejamento dá para comprar à vista tudo aquilo que deseja. Quem poupa dinheiro e pesquisa o melhor preço, paga menos e tem grandes chances de

conseguir bons descontos. Lembre-se: as prestações também são formas de endividamento. Peça descontos: Um grande problema do brasileiro é a vergonha na hora de negociar, assim, deixe isso de lado, não há problema nenhum em buscar o melhor preço. Se um produto custa mil reais e pode ser parcelado em 10 vezes de 100 reais, certamente à vista custará de 10% a 20% menos. Retenha 10% dos rendimentos: Para começar a construir a independência financeira, é preciso guardar cerca de 10% daquilo que ganha. Com o tempo, pode-se partir para um plano de previdência privada e conseguir complementar a aposentadoria pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Se atente às dívidas: É importante sempre investigar o que o leva a gastar mais do que ganha, deixando assim de poupar para a realização de sonhos. Partir para a renegociação ou buscar acordos com o(s) credor(es) sem antes saber qual é a sua real capacidade de pagamento, sem cortar excessos ou ajustar o orçamento ao verdadeiro padrão de vida, é um grande risco, além de uma medida paliativa que apenas atrasa a solução do problema.


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

Publicidade

13 21


14 22

Educação

Prévias do PMDB De maneira reservada, a interlocutores, Mauro Mariani, presidente estadual do PMDB, já avisou que está disposto a abrir a possibilidade de prévias no partido para a escolha do cabeça de chapa em 2018. Ele deve cortar anunciar e oficializar a possibilidade já na primeira reunião da executiva estadual, em janeiro. Naturalmente, o próprio Mariani será candidato e vai se inscrever. Os peemedebistas interessados poderão se alistar até o dia 31. O presidente pensa em fazer a prévia ali pelo dia 15 de março. Ou seja, antes da data fatal (primeira semana de abril) para prefeitos que desejam disputar a majoritária renunciarem ao cargo. De forma democrática e inteligente, Mariani abre a possibilidade de Udo Döhler se inscrever e disputar a prévia. E acaba com essa história de que o alcaide de Joinville pode não ser candidato porque teria que dar um salto no escuro, renunciando sem saber se seria indicado. Se Udo vencer as prévias do dia 15, poderá renunciar tranquilamente até 6 de abril e disputar o governo pelo PMDB. Gesto democrático de Mauro Mariani e que tem tudo para esquentar as bases peemedebistas já em janeiro.

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

Turismo Parte importante do PIB político de SC participou, esta semana, do lançamento da Operação Veraneio edição 2017-2018, realizada pelo Governo do Estado e a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Nada mais justo, afinal, a chamada indústria limpa representa em torno de 12% do PIB catarinense.

Nova direção O próximo dia 3 de janeiro marcará o início de uma mudança de paradigma na aviação em Santa Catarina. A Floripa Airport, empresa pertencente ao grupo suíço Zurich Airport, assume 100% das operações do Aeroporto Internacional de Florianópolis – Hercílio Luz, hoje administrado pelo Governo Federal, por meio da Infraero. Ainda em janeiro, a Floripa Airport iniciará a construção de um novo e moderno terminal, quatro vezes maior que o atual e que ficará pronto em outubro de 2019.

Novo Presidente Um total de 5.424 profissionais votou nas eleições para presidente do CREA-SC, Confea e Diretores da Mútua-SC. O engenheiro agronômo Ari Geraldo Neumann venceu o processo eleitoral com 1.886 votos. O mandato é de três anos com direito a reeleição.

Com a Adjori você fala com todo o Estado

www.adjorisc.com.br twitter.com/adjorisc

facebook.com/Adjorisc

(48) 3298-7979

11 O Celeiro

Promoções Como prometido à presidência da Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina (Adepeol) no dia 7 de agosto deste ano, o governador Raimundo Colombo finalmente autorizou as promoções dos 1.302 policiais civis, nas carreiras de Delegado de Polícia, Escrivães, Agentes de Polícia e Psicólogos. O anúncio foi dado na segunda-feira, 18, com a presença do vice-governador Eduardo Moreira e várias outras autoridades. Presidente da entidade, delegado Ulisses Gabriel, fez questão de enfatizar que se trata de uma “conquista muito importante” para a categoria.

Nessa quarta Com a presença de Raimundo Colombo, e Eduardo Moreira, e lideranças políticas da região que se empenharam na concretização da obra, como o deputado estadual e secretário da infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, e os prefeitos de Criciúma, Clesio Salvaro, e de Içara, Murialdo Canto Gastaldon, foi inaugurada nesta quarta-feira, às 10 horas, a Via Rápida, como é conhecida a SC-446, Rodovia Aristides Bolan, que liga Criciúma e Içara à BR-101.


O Celeiro

15 23

Segurança

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

16 novos Policiais Militares estão a serviço de Campos Novos Foto: Bruna Fagundes/O Celeiro

Comandante da PM fala do destino dos novos policiais e anuncia recebimento de novos equipamentos. Na tarde de quarta, 20, tomaram posse e foram apresentados para a 3° Cia da Polícia Militar de Campos Novos e comunidade os 16 novos policiais, que fazem parte do efetivo camponovense desde terça, 19. Outros 6 policiais que faziam parte do efetivo se despediram voltando para mais próximo de suas famílias ou lugares onde eles queriam servir a PM. “Saíram 6 policiais, que terça já não integraram mais o município de Campos Novos, em contrapartida, recebemos 16 novos policiais, ainda temos 10 policiais de lucro, isso significa que estamos recebendo 1/3 do nosso efetivo, 33% por cento do efetivo normal, ou seja, que a gente já conseguia atender com maestria e senso de responsabilidade em Campos Novos agora será muito melhor”, explica o Capitão. Além do reforço dos 16 novos policiais, a 3ª Companhia de Policia Militar de Campos Novos, recebeu uma nova motocicleta, destinada a ROCAM, um

drone para ajudar no combate ao tráfico, duas novas câmeras do Projeto Bem- te-vi, com parceria da Copercampos, quatro carabinas tático marca Taurus ponto 40, um fuzil 556 e cinco tabletes com impressora e smartphone. Questionado sobre o futuro dos novos policiais, Pedroso conta que tem alguns setores que precisam de um olhar especial, como a Agência Central de Inteligência de Campos Novos, que receberá um homem a mais, os dois soldados destinados ao PROERD continuarão suas atividades como carro chefe da PM de Campos Novos, mas nesse momento com ambos se dedicando especialmente ao exercício dos encontros com os jovens. Considerando o recebimento da nova motocicleta já será iniciado o terceiro homem da ROCAM. A partir da semana que vem já estará rodando a terceira moto. Sobre o patrulhamento rural, será intensificado afirma o Capitão. “Tentamos algumas parcerias com outros prefeitos da região, mas não obtivemos resposta de todos ainda. Acredito que logo teremos para fazer uma barreira blindada, seria uma parceria entre Campos Novos, Vargem Brunópolis e Zortéa, para que esses municípios pudessem ad-

quirir uma camioneta em conjunto para termos um patrulhamento diário na zona rural”. Na questão da nova unidade móvel, Rodrigo Pedroso explica que entregou uma cópia do projeto ao vereador Darcy Rodrigo Pedroso, ele esteve na Assembleia Legislativa, onde o deputado Valdir Cobalchini tinha um valor para enviar ao município. O vereador apresentou o projeto e o deputado autorizou o uso do dinheiro para a aquisição da base móvel,

195

MAIS POLICIAIS NAS RUAS É MAIS SEGURANÇA.

sendo um valor de R$ 130 mil e o restante que for necessário será de iniciativa privada. A unidade móvel da PM estará em todos os bairros nos sete dias da semana na intenção de aproximar a Policia Militar da comunidade. “As pessoas poderão chegar na Unidade, conhecer como ela é, como funciona, as crianças perderem o medo, essa é a intenção, e obviamente, atender aos bairros com maior agilidade, pois será feito tudo que for necessário nessa nova base”, explica o Capitão.

NOVOS POLICIAIS CIVIS FORMADOS EM NOVEMBRO.

Investir e acreditar sempre mais é a nossa melhor forma de resolver os problemas. Mas sabemos que ainda há muito a ser feito na Segurança Pública.

190 181 193 POLÍCIA MILITAR

DISQUE DENÚNCIA

CORPO DE BOMBEIROS


16 24

Educação

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Pinheiro da E.E.B Gasparino Zorzi é retirado e transformado em bancos O pinheiro que já estava plantado no pátio da escola Gasparino Zorzi desde sua fundação em 1964, foi retirado, beneficiado e hoje é banco para comunidade escolar. Pinheiros da espécie Araucaria angustifólia também conhecido popularmente por Pinheiro-do-paraná, Curi, Pinheiro-Brasileiro, Pinheiro-Caiová, Pinheiro-das-Missões e Pinheiro-São-José, são encontrados em toda região Sul do Brasil, mais especificamente na região do Paraná, por esse motivo, e também pelo excesso de desmatamento para a produção agrícola essa espécie está na lista de extinção. A retirada de um exemplar da espécie da natureza, gera muita burocracia, porém se for por um motivo coerente, como no caso de estar oferecendo riscos a população, pois o pinheiro tem grandes galhadas e como a região onde ele se encontra é de ventos fortes, pode se desprender do tronco e causar grandes danos materiais e oferecer riscos à segurança das pessoas. Data-se mais de 50 anos de história do Pinheiro que estava plantado e foi mantido desde a fundação da escola em 1964, por todos os membros da comuni-

dade escolar Gasparino Zorzi. Não se tem uma data, nem uma idade exata da Araucária-do-Paraná que desde a construção da escola, já se encontrava no pátio. O pinheiro nunca atrapalhou as atividades escolares, exceto, no vendaval que destelhou várias casas e alguns galhos grandes do pinheiro caíram sobre a rede elétrica. Fora esse acontecimento, só se tem memórias boas da Araucária do pátio da escola. Inclusive a Sapecada do pinhão que acontecia anualmente desde 2007 na escola, foi motivada pela Araucária do pátio e se tinha até o tombamento do pinheiro como patrimônio histórico da escola. Porém houve a necessidade da ampliação da unidade de ensino, quando em 2016, foram iniciados os trâmites legais junto à FUNDEMA (Fundação Municipal de Meio Ambiente), para a retirada do pinheiro. A Diretora da Escola Gasparino Zorzi, Solange Togni, deixa então seu agradecimento aos envolvidos para realização do projeto, “Inicialmente à FUNDEMA que na época era presidido pelo Senhor Gilson Lopes, que nos auxiliou muito em relação a como fosse feito, com a colaboração final do ex-prefeito Nelson Cruz que assinou o corte do pinheiro, tivemos também que nos dirigir a AMPLASC,

Foto: Bruna Fagundes/O Celeiro

no setor de Engenharia e lá, o Engenheiro Fábio Corrêa gentilmente colaborou, o Engenheiro Civil da ADR também colaborou na questão de como elaborar o projeto de corte, Senhor Renato Dal Bosco, a colaboração total em todos os processos do presidente da APP Professor Célio Barbosa e nosso membro da APP, tesoureiro Senhor Ricardo Silochi, a colaboração do Secretário de Desenvolvimento Regional em 2016 Senhor Alaor Gotz, e, já no inicio de 2017 Senhor Jairo Luft, a Presidente do Conselho Deliberativo Senhora Ana Wolff Lopes e a comunidade escolar que se empenharam para a retirada legal dessa árvore nativa do pátio da nossa escola. O pinheiro tinha 3m³ e a sua madeira quando retirada foi levada para beneficiamento, transformando em tábuas, que também contou com o auxilio do funcionário da obra de ampliação, o Senhor Sérgio da empresa Soberana. A partir do momento que tínhamos as tábuas, em conversa com o Secretário Jairo Luft, planejamos que a madeira ficasse dentro do ambiente escolar e levei até a professora de arte da escola, Luciane Tormem a ideia de fazermos bancos e esses bancos fossem pintados. O projeto das aulas envolveu o primeiro ano do curso técnico em administração, alunos dos quintos anos desenvolveram este belo trabalho, onde cada aluno colocava a sua parte. Todo o material usado para a confecção dos bancos, (tintas e fabricação), foi obtido através da venda do material de demolição das antigas salas que estão em reforma”. O professor Célio Barbosa, presidente da Associação de Pais e Professores nos conta sobre como foi o processo para eles, pais e educadores, da retirada da araucária. “A divulgação e motivos

pelo qual teria que ser feita a retirada do pinheiro, bem como citado pela diretora, o pinheiro se localizava em um local estratégico, tanto para construção da nova ala para o Ensino Médio quanto para os alunos que no intervalo circulavam em baixo dos galhos da árvore, por ser uma arvore considerada velha, apesar de estudos apontarem que a araucária tem uma vida bem longa, mas devido ao clima alguns galhos já haviam caído com ventania e também por este outro motivo optamos pela retirada dessa araucária. Houve um consenso com a comunidade e autoridades sobrea retirada da araucária também, por tanto, foi uma ação e decisão conjunta. Ficamos felizes com o resultado, onde a madeira dali retirada foi beneficiada e ficou ali mesmo para a escola utilizar, que está relacionado também a história da nossa escola. E está a disposição para visitas e visualização do público, onde está a madeira retirada do nosso pinheiro”. A professora de artes, Luciane Tormen, envolvida, conta como foi a experiência de tratar e dar cara nova a madeira histórica do pinheiro. “Então o projeto foi desenvolvido com alunos dos quintos anos matutino e vespertino, 1° 01 e 02, também 2° 01 do Curso Técnico em Administração, as crianças se emprenharam bastante. Em 6 bancos foram feitas releituras de obras de Romero Britto e 07 bancos desenvolvidas técnicas de massa corrida com Betume, que dá a aparência de madeira de demolição, mas é a madeira do pinheiro e ficou uma técnica muito bonita, nós envernizamos todos eles e pude contar com o auxilio de todos, ficou muito bonito, foram aulas diferentes, que eles gostaram muito e estou muito feliz com o resultado”.


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

Publicidade

17 25


18 26

Abdon Batista

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Na contramão da crise: Abdon Batista fecha 2017 em ritmo de desenvolvimento Fotos: Divulgação/PMAB

No ano de 2017 o cenário nacional foi marcado por inúmeras incertezas, crises econômicas e políticas, que refletiram diretamente nas projeções de todos os seguimentos. No entanto, com um planejamento estratégico a Administração Municipal de Abdon Batista superou suas metas e encerra o ano com bons resultados. Durante o ano, importantes obras foram concluídas e entregues a comunidade abdonense, entre elas as 17 casas do Conjunto Nova Esperança, Estádio Municipal, Academia da Saúde, Ciclovia, além de investimentos na infraestrutura como pavimentação asfáltica e estradas do interior em dia, garantindo dessa forma qualidade de vida e bem estar a comunidade. De acordo com o prefeito Lucimar Antônio Salmória, para cumprir as metas previstas com a segurança que população necessita a administração municipal trabalhou com planejamento. "Certamente nosso município de Abdon Batista tem dado exemplo de como crescer e prosperar, mesmo diante de todas as dificuldades. Como todos sabemos o país todo passa por uma grande crise tanto financeira, institucional, até mesmo uma crise moral e nós com a nossa equipe, conseguimos através de um bom planejamento fazer com que o município continue caminhando, prosperando e isso se evidencia pelas ações e obras que estão em andamento e as que estão concluídas", observa. Em 2017 uma grande e impor-

Lucimar Antônio Salmória

tante obra teve inicio, a construção do Parque Aquático, investimento que pretende fomentar o turismo e gerar renda para o município. "O Parque Aquático é uma obra quem terá uma grande repercussão regional e estadual. Trata-se de uma obra moderna com infraestrutura adequada, onde nós vamos possibilitar lazer e qualidade de vida, não apenas para os abdonenses, mas para todos os municípios vizinhos. É uma estrutura que vai fazer com que se tenha na região uma opção de lazer diferente, com acessibilidade muito grande. A previsão de conclusão do Parque Aquático é de um ano e meio, mas obras devem estar concluídas até o final do próximo ano. Vale destacar que 100% do valor investido na construção do parque é proveniente de recursos próprios do município, reflexo de uma gestão financeira austera que viabilizou corte e eco-

nomias e garantiu R$ 1,5 milhões para a obra", enfatiza o prefeito Lucimar Antônio Salmória. Já para o ano de 2018 o prefeito adianta que novos projetos serão executados um deles é a revitalização da Praça Central do município. "Pretendemos fazer em um curto espaço de tempo é a revitalização da Praça Centro do nosso município. Hoje temos uma praça centenária e muito bonita e essa revitalização será feita de forma que irá respeitar e preservar a identidade do local, sem mexer em nenhuma árvore. Foi realizada Audiência Pública e o projeto foi aprovado por unanimidade, agora o próximo passo é viabilizar os recursos necessários para as obras. Mas, Provavelmente sejam provenientes de recursos próprios do município, fruto da economia que estamos fazendo", ressalta o prefeito Lucimar Antônio Salmória Ainda de acordo com o prefeito de Abdon Batista, Lucimar Antônio Salmória, no próximo ano deve entrar em operação o novo sistema de tratamento de esgoto do município. " 2018 será um ano muito promissor também, vamos concluir as obras em andamento, e colocar em operação a nova estação de tratamento de esgoto onde Abdon Batista será o município com maior cobertura de esgoto de Santa Catarina", salienta. "O desenvolvimento de Abdon Batista é planejado e sustentável. As obras do Parque Aquático e a nova estação de tratamento de esgoto, somada a urbanização e a revitalização a Praça Central, somada ainda a conclusão dos passeios com acessibilidade que estamos fazendo, a ornamentação com a plantação dos 400 pés de Ipês, teremos dentro de dois anos uma cidade florida o ano todo e pulsante em seu progresso durante todo o período. Isso motiva ainda mais que nossas expectativas se materializem no próximo ano", finaliza o prefeito de Abdon Batista, Lucimar Antônio Salmória. COMUNICADO O Presidente da Associaçao da Invernada dos Negros, Edson Lopes Camargo vem por meio deste convocar a todos os associados para Assembléia Geral a realizar-se dia 06 de janeiro de 2018, às 14h30 min na sede da associação para tratar sobre a comissão eleitoral e marcar a data da eleição, bem como discutir assuntos referentes à comunidade. Desde já agradece a presença de todos, pois a democracia se faz com a participação de todos.


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

Celso Ramos

19 27

Celso Ramos promove Festival de Atletismo Fotos: Divulgação/PMCR

No dia 12 de dezembro foi promovido o Festival de Atletismo aos alunos das séries iniciais e ensino fundamental da rede municipal de ensino de Celso Ramos. Realizado nos períodos matutino e vespertino no Estádio Olívio Lourenço Grassi, o evento contou com as modalidades de pista, arremesso de peso e salto em distância. Organizado pela equipe de professores de Educação Física, com o auxílio dos demais educadores e da Secretaria Municipal de Educação, o projeto teve por objetivo proporcionar aos alunos um conhecimento mais profundo acerca do atletismo, vivenciando assim a prática de cada prova da modalidade esportiva tais

como: Correr, saltar, lançar e arremessar. O projeto também buscou despertar o interesse para a prática do atletismo, e,

Assine “O Celeiro” (49) 3541.0597

buscar os benefícios da prática do esporte, quanto à saúde e a educação. Já ao término do evento, todos os alunos

receberam uma premiação em medalhas e uma garrafinha de água personalizada.


20 28

Ibiam

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

Eleita nova mesa diretora da Câmara de Ibiam Eleição teve três chapas inscritas e o presidente eleito para gestão de 2018 é José Henrique Ramos Moreira (PSD). No dia 15 de dezembro aconteceu em Ibiam a Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores. Com todos os vereadores presentes, foi feita a chamada, lida e aprovada a ata da sessão anterior por unanimidade. Foram lidos os expedientes recebidos e o secretário Mauri Dissegna fez a leitura das chapas para concorrerem à eleição da Mesa Diretora para o exercício de 2018. Na ordem do dia aconteceu a 2ª discussão e votação do Projeto de Lei 682/17 (Autoriza o município de Ibiam a receber cessão de uso bem imóvel que especifica, “Cessão de uso gratuito um

campo de futebol pertencente à entidade civil, União Futebol Clube” e dá outras providências). Após algumas discussões aconteceu a votação em que foram a favor: Mauri Dissegna, Daniel Andrique e Irineu Salvadori. Foram contra: Sérgio Antonio Ramos, Clodomir Parise, Se abstiveram do voto: Miguel Felicetti, Jocimar Teske de Oliveira e José Henrique Ramos Moreira, sendo o projeto aprovado por três votos. 2ª Discussão e votação do Projeto de Lei 684/17 (Dispõe sobre a organização do Fundo de Assistência Social e dá outras providências), ninguém quis discutir e foi aprovado por unanimidade. Eleição da Mesa Diretora para o exercício de 2018: Conforme resolução 006/16, alterando o artigo 7º do Regimento Interno, a votação da mesa diretora é por voto aberto e nominal, em ordem alfabética, devendo os vereadores votarem na chapa de sua escolha.

Chapas Inscritas: Chapa 01: Presidente: José Henrique Ramos Moreira 1º Vice-Presidente: Miguel Felicetti 2º Vice-Presidente: Marcia Ap. Gomes de Oliveira 1º Secretário: Clodomir Domingos Parise 2º Secretário: Irineu Salvadori Chapa 02: Presidente: Mauri Miorelli Dissegna 1º Vice-Presidente: Clodomir Domingos Parise 2º Vice-Presidente:Daniel Andrique 1º Secretário: Sérgio Ramos 2º Secretário: Jocimar Tesck de Oliveira Chapa 03: Presidente: Irineu Salvadori 1º Vice-Presidente: Marcia Aparecida Gomes de Oliveira 2º Vice-Presidente: Jocimar Tesck de Oliveira 1º Secretário: Clodomir Domingos Parise 2º Secretário: José Henrique Ramos Moreira

Foto: Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Vereadores de Ibiam

Na votação, os votos ficaram da seguinte forma: Clodomir Parise: Chapa 01; Daniel Andrique: Chapa 02; Irineu Salvadori: Chapa 02: Jocimar Tesk de Oliveira: Chapa 01; José Henrique Ramos Moreira: Chapa 01; Marcia Aparecida Gomes de Oliveira: Chapa 02; Mauri Dissegna: Chapa 02; Miguel Felicetti: Chapa 01 e Sérgio Antonio Ramos: Chapa 01; Foi eleita a Chapa 01 com cinco votos, sendo eleito presidente José Henrique Ramos Moreira. Os eleitos tomarão posse na primeira sessão ordinária no ano subsequente, portanto no dia 01 de fevereiro de 2018.

Na Palavra Livre o vereador José Henrique agradeceu à sua mãe e a sua esposa e também aos vereadores pela confiança e parabenizou as outras chapas. A partir do dia 15 de dezembro a Câmara de Ibiam entrou em recesso e as sessões ordinárias serão retomadas dia 01 de fevereiro de 2018. Caso haja convocação por parte do Prefeito Municipal, os vereadores serão convocados. No período de 22 de dezembro a 02 de janeiro de 2018, não haverá expediente administrativo na Câmara, a partir de 03 de janeiro expediente normal.


O Celeiro

Vargem

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017

21 29

Administração realiza com sucesso 1ª Edição da Expo Vargem Fotos: Divulgação/PMV

Com uma extensa programação, as festividades em comemoração ao aniversário de 26 anos de Vargem foram encerradas no último final de semana (dias 15,16 e 17 de dezembro). Para comemorar o aniversário, a Administração Municipal promoveu a I Expo Vargem, presenteando a população vargense com diversas atrações esportivas, artísticas, religiosas,

culturais e shows com artistas da terra e nacionais, tendo a presença de grande público. Sucesso absoluto, que foi garantido pela presença da comunidade e visitantes, além da dedicação e empenho dos servidores públicos municipais na organização das festividades. A prefeita Milena Becher deixou um agradecimento especial

a todos os funcionários, voluntários da comunidade vargense e ao Presidente da CCO, Fagner Passos e ao Vice-Presidente da CCO Deno, considerando que sem estas representações, as atrações não seriam possíveis. Um espetáculo que deve se repetir em 2018, promovendo o lazer e a interação entre a comunidade, Administração

e região, divulgando o município de Vargem e fomentando o lazer e o turismo. A Prefeita Milena reforçou a proposta da administração de fazer mais com menos, “Com poucos recursos, parcerias, voluntários e apoiadores a administração conseguiu concretizar um sonho da população vargense”, afirmou Milena.


22 30

Agronegócio

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

O ano agropecuário e as perspectivas para 2018 Foto: Bruna Fagundes/O Celeiro

Mais que economia, o agronegócio fomenta extensa cadeia produtiva no país. Produtor se mantém otimista e presidente da Coocam reforça necessidade de apoio e incentivo do governo. Assim como os demais setores da economia nacional, produtores e representantes de empresas do agronegócio estão esperançosos com a retomada do crescimento econômico do país para o próximo ano. Com clima altamente favorável, a safra 2016/2017, chamada de “Super Safra”, foi histórica, com 238,5 milhões de toneladas, conforme informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Para a próxima safra, 2017/2018, em andamento, a expectativa também é de uma grande produção, com destaque para a soja, que em Campos Novos teve incremento na área plantada de 60.500 hectares para 65 mil hectares. Para o Presidente da Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam), João Carlos Di Domenico (Paco), em 2018 as perspectivas são de mais estabilidade.

João Carlos Di Domenico (Paco), Presidente da Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam)

“O produtor no geral é otimista sempre, senão não plantaria. Achamos que 2018 será um ano bom, em que a economia deve se firmar. Então os custos começaram a se estabilizar e o mercado internacional não teve uma queda nos preços de soja e principalmente de milho, pois apesar da grande produção no mundo, o consumo também aumentou muito, isso facilitou um pouco a nossa vida”.

No mercado interno, porém, ainda há vários fatores que geram insegurança, analisou o agropecuarista. “Os problemas maiores que nós enfrentamos são exatamente questões internas. Problemas de custo, de logística, de insegurança tributária, jurídica e de futuro. Por exemplo, a votação da reforma previdenciária, é tão grave para o país e afeta todos os brasileiros. No entanto, um pequeno grupo mui-

to bem organizado, representantes na sua maioria de órgãos públicos, consegue segurar essas mudanças. Isso faz parte da estabilização do país, não podemos ficar pagando uma aposentadoria de R$ 100 mil para uma única pessoa. A aposentadoria pública é para subsistência, as pessoas devem ganhar o suficiente para sobreviver. Agora quem quiser ficar milionário tem que ir para o mercado, correr riscos e não ser funcionário público ganhando R$ 100 mil por mês. É um verdadeiro absurdo”, criticou João Carlos. A dependência de recursos internacionais para investimentos é considerada preocupante pelo presidente da Coocam. “Nós temos o maior custo logística do mundo. Com certeza dos países que produzem cereais em volume para exportação, o nosso custo é o maior, porque não tem investimentos. Basta olhar nossas rodovias para ver o estado em que estão, nem os radares que arrecadam muito dinheiro, não estão funcionando. Para ter uma ideia do aumento do custo da falta de logística, o Tocantins hoje está vendendo soja quase pelo mesmo preço que Santa Catarina, única e exclusivamente por um fator, a Ferrovia Norte/Sul. O investimen-


O Celeiro

uQUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017 Foto: Arquivo/O Celeiro

Agronegócio

23 31

Artigo Empreendedorismo no Campo Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC)

Fábrica de Rações da Coocam

to na rodovia acabou criando transporte até o Porto de Itaqui, muito mais barato do que nós levarmos de Campos Novos até São Francisco, porque a logística funcionou”. Conforme João Carlos, a agropecuária é a grande responsável pela queda da inflação. “Nós conseguimos fazer uma grande safra, uma grande produção e baixou todos os preços. Então o Banco Central está dizendo que a agropecuária é a grande responsável pela queda da inflação de 4,5% que estava projetada para 3%,. Isso segundo informações do próprio Ministro da Agricultura, que também afirmou que tudo o que tiramos da terra dá um montante de R$ 1,6 bilhões de toneladas, passando por toda a nossa produção. Somente de cereais são 214 milhões de toneladas. É um grande volume de produção e de pessoas trabalhando nesta cadeia, sendo fundamental que nossos governantes deem mais importância ao setor”. O presidente da Coocam afirmou ainda que 2018 é ano de eleições e tem que haver responsabilidade na hora do voto, em escolher representantes que estejam comprometidos com o setor e gerem retorno no futuro.

Ano agropecuário na Coocam e novos investimentos “Para a Coocam foi um ano razoável, com muitas dificuldades como todas as empresas. A grande maioria atravessou momentos de dificuldades, de arrumar a casa. A Coocam não precisou demitir. É lógico que não contratamos mais gente, porém, estamos preparados para continuar crescendo em 2018. Para dentro do

portão da empresa estamos organizados, mas é preciso organizar a coisa pública”, destacou Paco. João Carlos falou ainda sobre investimentos futuros. “Temos um investimento em andamento que é a ampliação principalmente em equipamentos da unidade de sementes. Para o ano que vem está projetada a ampliação de produção da fábrica de ração e outras ações que ainda estão sendo analisadas”.

Agropecuária catarinense amplia faturamento em 2017 Santa Catarina encerra o ano com um Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) estimado em R$ 29,5 bilhões – 0,5% mais do que em 2016. O valor representa o faturamento dos principais produtos da agropecuária em 2017, um ano com safras recordes e preços menores ao produtor. Os dados fazem parte da Síntese Agropecuária, elaborada pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), lançada na terçafeira (19). O faturamento das lavouras no estado foi de R$ 10,2 bilhões, 6,6% a mais do que no último ano. O grande destaque é a soja, que vem ganhando cada vez mais espaço em Santa Catarina, e teve o quarto maior faturamento do estado – com R$ 2,5 bilhões de VBP este ano, um crescimento de 5,8% em relação a 2016. Santa Catarina teve um rendimento 7,6% maior do que em 2016 e nas lavouras esse valor chegou a 14,7%. Porém, a safra abundante não foi sinônimo de bons preços e os produtores receberam, em média, 6,5% a menos este ano.

Há uma vocação para o empreendedorismo no setor primário da economia catarinense, latente nas famílias rurais, nos jovens, nos produtores de pequeno, médio e grande porte. Essa condição levou o Senar a desenvolver, desde 2007, Empreendedor Rural, um dos mais avançados programas do agronegócio brasileiro que completou 10 anos com resultados sólidos: formou 234 turmas com 5.830 participantes. O programa valoriza o empreendedorismo, o desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à criação de um projeto técnico, científico ou empresarial. O empreendedor é aquele que apresenta determinadas habilidades e competência para criar, abrir e gerir um negócio, gerando resultados positivos, exercitando a criatividade, a capacidade de organização e de planejamento, a responsabilidade e a liderança. Seu objetivo é desenvolver competências empreendedoras e preparar líderes para ações sociais, políticas e econômicas sustentáveis contribuir para o aumento da renda líquida dos produtores, além de elevar a qualidade de vida da população no meio rural. O programa é gratuito. Para participar é necessário idade superior a 18 anos, segundo grau completo, ser produtor rural ou pertencer à família do campo e estar disposto a desenvolver o espírito empreendedor. Santa Catarina é um Estado que apresenta necessidade de reconversão das propriedades rurais para novos processos produtivos. Por este motivo, é necessário formar novos líderes com visão empresarial, capazes de promover a revalorização da atividade rural. O caminho mais eficiente para a formação de empreendedores é a qualificação profissional de alto nível, justamente o que proporciona esse inovador e arrojado programa. O empreendedor rural deve ter habilidades para empreender, identificar necessidades do mercado e transformá-las em oportunidades de negócios. Deve saber quem pode contribuir para a atividade – incluindo pesquisa, assistência técnica, reivindicações e defesa, etc. – e saber planejar. O programa Empreendedor Rural é desenvolvido em 136 horas, mesclando conteúdos técnicos de gestão e elaboração de projetos com conteúdos importantes de desenvolvimento humano, sucessão familiar, aspectos jurídicos relacionados à propriedade entre outros. Entre as abordagens estão a gestão do estabelecimento agrícola e o empreendedorismo das pessoas do meio rural, o debate e a formação de lideranças, o cálculo de custos do processo produtivo e a elaboração de projetos para que os produtores rurais passem a administrar suas propriedades como verdadeiras empresas. Os projetos finais – que norteiam os produtores para melhor administrar sua empresa rural – têm como meta implantar uma nova atividade e ampliar as já existentes, garantindo maior rentabilidade e sustentabilidade. Ideias inovadoras, atividades viáveis e empreendimentos produtivos estão surgindo em profusão desses projetos, com saudável aumento do protagonismo da juventude rural. Esse é o Brasil que emerge do campo, atualizado e sintonizado com as mudanças e transformações dos novos tempos.


24 32

Publicidade

QUINTA-FEIRA, 21 DE DEZEMBRO DE 2017t

O Celeiro

1510  
1510  

Jornal O Celeiro, Edição 1510 de 21 de dezembro de 2017.

Advertisement