Page 1

BAIRRO

Obrigado Santa Catarina pela vice-liderança

# Compartilhe Acesse o site:

www.jnbonline.com.br

O jornal da comunidade

Joinville - SC

De 16 a 30 de Agosto de 2013 - Edição 33 Distribuído em todos os bairros de Joinville

Inscrições abertas AMBULANTES

Começa a corrida para os 57 pontos no Centro de Joinville para vendedores ambulantes. Trabalhadores pedem mudanças, mas Ittran rejeita propostas

15

Rua sem calçada e estrutura há mais de 20 anos

Prefeitura, por meio da Associação de Micro e Pequenas Empresas, e das secretarias de Turismo, Educação e Desenvolvimento, abriu o programa que tem como objetivo oferecer cursos gratuitos de inglês voltados aos moradores e comerciantes do município. (Leia mais...)

É

Dinheiro no lixo Foto: Jacson Carvalho/JNB

Curso de inglês gratuito em Araquari

A

06 COMUNIDADE

03 BOCA NO TROMBONE

de esperança que vivem os moradores na rua de mesmo nome, no bairro Boa Vista, que há mais de 20 anos esperam pelo mínimo de estrutura na rua onde moram. Entra e muda governo e a história é sempre a mesma, segundo os moradores. (Leia mais...)

Foto: James Klaus

02 REGIÃO

N

ossa equipe de jornalismo flagra um caminhão que recolhe os reciclados de forma irregular. Eles passam horas antes do veículo da empresa Ambiental e pegam só os materiais de maior valor. Os resíduos são queimados a céu aberto por eles. (Leia mais...)

Foto: Jacson Carvalho/JNB

Compartilhe este exemplar com um amigo

Foto: Divulgação

jspisos@jspisos.com.br

Jornal

Televendas 3427-0010

NOSSO

DESTAQUES

www.jspisos.com.br


02 jornalismo@jnbonline.com.br

REGIÃO

Expediente: Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Curso de inglês gratuito em Araquari Interessados devem ter concluído o ensino fundamental, morar em Araquari e ter, no mínimo, 16 anos

• Gestor Executivo/Jornalista Responsável: Jacson Carvalho (2452/SRTE-SC) • Projeto gráfico e diagramação: Jacson Carvalho • Ilze Moreira Jornalista - Colunista “Repercussão” Email: ilze.moreira@gmail.com • Tatiana Carolina Karsten Colunista “Moda” Email: moda@jnbonline.com.br • Christian Soares Executivo de contas Email: nossobairro@jnbonline.com.br • Rozane Campos Jornalista - Colunista “Esporte/Aventura” Email: esporteaventura@jnbonline.com.br • Aurélio Ramos Colunista “Esporte Mania” Email: sportmania@jnbonline.com.br • Elaine Cristina Borges Colunista “Turismo” Email: turismo@jnbonline.com.br • Major Coelho Major da PM, Comandante da 2ª Companhia de Aviação da PM-SC Colunista “Polícia” Email: policia@jnbonline.com.br • Camilla Gonçalves Repórter e Revisão de conteúdo Email: jornalismo@jnbonline.com.br • Ingrid Passos Hille Jornalista - Colunista “Prato feito” Email: pratofeito@jnbonline.com.br • Tiago Gancheiro Advogado OAB/SC 35.391 Colunista “Saber Direito” Email: saberdireito@jnbonline.com.br

Do you speak English?” Com a entrada da fábrica da BMW e na possibilidade do aumento do número de empregos oferecidos em turismo e hotelaria cresça em Araquari, a perspectiva é que essa seja uma pergunta cada vez mais comum no município. Entre 2009 e 2011, a Education First (EF) – rede mundial de intercâmbio – aplicou exames em 1,67 milhão de adultos interessados em aperfeiçoar seu inglês, em 54 países onde o idioma não é nativo. O Brasil ficou em 46º lugar, atrás de países como Argentina, Uruguai, Irã, Peru, China, Venezuela e Síria. A nota média obtida pelos brasileiros, 46,86, colocou o país no pior nível, o de “proficiência muito baixa”. Pensando nesse cenário, a Prefeitura, por meio da Ampe (Associação de Micro e Pequenas Empresas) de Araquari, e das secretarias de Turismo,

Educação e Desenvolvimento, abriu o programa “Welcome to Araquari”, que tem como objetivo oferecer cursos gratuitos de inglês voltados aos moradores e comerciantes do município. Segundo o vice-prefeito Clenilton Carlos Pereira, a criação do programa surgiu da preocupação do governo municipal em preparar a população para o crescimento da cidade. “A prefeitura visa, com esse projeto, distribuir conhecimento para toda comunidade araquariense e, principalmente, para estarem preparados para o futuro da cidade. O objetivo é capacitar para receber turistas e empresários vindos de fora do país”, declarou Clenilton. Inicialmente, o programa vai oferecer 400 vagas, distribuídas em quatros regiões do município: Centro, Porto Grande, Itinga e Rainha. Cada turma terá carga horária de 40

horas aula, que serão realizadas em 12 dias consecutivos. Os encontros serão presenciais e com professores com qualificação no exterior. “O objetivo é promover as habilidades de fala do idioma inglês, com ênfase na compreensão e comunicação, visando à interação dos comerciantes de Araquari com os turistas estrangeiros e qualificando a mão de obra local”, defende Gilberto Boettcher, empresário e representante da Ampe de Araquari. Além de comerciantes, servidores da prefeitura também deverão ser capacitados. Até o final deste ano, uma nova turma, formada por mais 400 pessoas, também deverá realizar o curso. Segundo o prefeito João Pedro Woitexem, a proposta é favorecer aos trabalhadores que exercem funções que exigem o emprego da língua inglesa no atendimento ao público estran-

geiro. “Nossa cidade deverá receber, nos próximos anos, visitantes que usam o inglês como forma de comunicação, seja na prestação de serviços ou empresários que queiram se instalar no município”, finaliza. Inscrições - As inscrições iniciaram em 15 de julho por meio de formulário eletrônico próprio disponibilizado no site da prefeitura www.araquari. sc.gov.b; na Câmara de Vereadores, por meio do número (47) 3447-1110; pelo site www.abradecom.org.br; ou subprefeituras – Itinga (47) 3438-4257 e Itapocu (47) 3452-0553. As aulas começam no dia 26 de agosto, a partir das 19 horas nos polos cadastrados - vagas limitadas. Requisitos – Para se inscrever, os interessados devem ter concluído o ensino fundamental, ser morador de Araquari e ter, no mínimo, 16 anos. [Fonte: araquari.sc.gov.br]

• Bárbara Vicente de Souza Colunista “Saúde” Email: saude@jnbonline.com.br • Rosangela Chiodini Colunista “Emprego” Email: emprego@jnbonline.com.br • Bruna Tonelli Colunista “Papo Animal” Email: papoanimal@jnbonline.com.br • James Klaus Colunista “Comunidade” Email: comunidade@jnbonline.com.br • Tarcísio André Colunista “ClickVips” Email: tarcisio.andre@jnbonline.com.br

Contato: WWW.JNBONLINE.COM.BR Email: jnb@jnbonline.com.br Fone: (47) 9911-1016 O JORNAL NOSSO BAIRRO é publicado quinzenalmente e distribuído de forma gratuita nos bairros de Joinville. Qualquer publicação por parte dos anunciantes e colunistas são de inteira responsabilidade dos que assinam. Filiado:

Edição anterior:


BOCA NO TROMBONE jornalismo@jnbonline.com.br

03

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013 Camilla Gonçalves

Foto: Jacson Carvalho/JNB

Rua sem calçada e estrutura há mais de 20 anos

É

de esperança que vivem os moradores na rua de mesmo nome, no bairro Boa Vista, que há mais de 20 anos esperam pelo mínimo de estrutura na rua onde moram. Entra e muda governo e a história é sempre a mesma, segundo os moradores. “Essa rua é uma novela, e as autoridades só nos dizem que ‘não tem como fazer’”, conta um dos moradores da Rua Esperança que prefere não se identificar, morador há 40 anos. A impressão dos moradores é de que os impostos pagos em dia por eles são em vão porque não suprem as necessidades como reformas e manutenção. No dia 6 de julho o prefeito Udo Dohler e o secretário da subprefeitura região Leste de Joinville, José Célio Machado, estiveram no local com uma equipe para escutar a comunidade e avaliar a rua, mas adiantaram que o custo será

alto para asfaltar a rua e construir o muro de contenção, principais exigências dos moradores neste momento. Além disso, segundo informação repassada aos moradores, um estudo precisa ser feito pela Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) do município. Como na maioria das ruas que não possuem calçamento ou asfalto, os dias de chuva são os piores. A Rua Esperança, que atualmente tem lajotas somente nos primeiros metros, é de barro, com bastante buracos e tem um morro que dificulta a vida de quem mora ali. “Pra quem tem carro é horrível. Não temos acesso direito pela rua, é estreita demais”, conta Rute Maria Alves, dona de casa, e moradora da rua há quase quatro anos. “Moradores já caíram e se machucaram no final da rua que tem saída somente para pedestres. A escada que existe ali pra ajudar

na passagem foi feita pelos moradores”. Além disso, Rute conta que até o acesso de ambulâncias é prejudicado pela situação que se encontra a rua, como já aconteceu tempos atrás com uma moradora idosa que precisava de socorro. “Entregadores reclamam do lugar, e por causa desse morro, a água desce e vai pra entrada das nossas casas, porque aqui não tem ‘boca de lobo’, acumula muita sujeira, barro e o caminhão do lixo não chega até o final da rua”, diz ela. Apesar de um estudo já ter sido feito pela Seinfra em 2002, como parte do Orçamento Participativo (OP), segundo os moradores, a cada governo um novo estudo é feito e nada sai do papel. Além disso, a dona de casa Salete Antunes Amoroso, moradora há 27 anos da Rua Esperança, conta que a prefeitura enviou uma multa pela falta de calçada em frente a sua casa e no seu carnê de IPTU de 2013 consta que a rua é asfaltada. “Me cobram a calçada, mas nem rua eu tenho e no carnê veio que é pavimentada”, diz ela com indignação. Ao buscar justificativa na prefeitura sobre a cobrança, Salete foi informada de que no momento estão resolvendo os problemas do IPTU de 2010. “Eu não vou pagar porque está errada a cobrança, mas a partir de setembro a cobrança será no cartório, não sei quando vão resolver esse problema”, preocupa-se a dona de casa.

Eu respondo

Nome: José Célio Machado Função: Secretário Subprefeitura Região Leste

“Assusta qualquer um”, diz secretário sobre a rua

P

rocurado pela equipe de jornalismo do JORNAL NOSSO BAIRRO, o secretário da Subprefeitura da Região Leste de Joinville, José Célio Machado, concorda que o problema da Rua Esperança, bairro Boa Vista, é muito antigo e muitos prefeitos já tentaram consertá-la, mas não conseguiram. Embora houvesse a necessidade da abertura do final da rua, que atualmente só comporta a passagem

de pedestres, os moradores nem exigem mais essa abertura, desacreditados na possibilidade de fazê-la. Para o secretário, a abertura da rua é algo impossível. “É totalmente inviável, não tem condições de fazer a abertura”, afirma. Machado conta que a obra da rua é algo delicado e que necessita de um estudo rigoroso que deverá ser feito pelo IPPUJ (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano

de Joinville). “Não dá pra mexer agora. Precisamos fazer esse estudo, desenvolver um projeto, pra depois começar a obra”, explica. Segundo ele, este estudo ainda não começou a ser feito, mas até o final de 2013 será concluído. “Ali assusta qualquer um. Vários prefeitos já passaram e não conseguiram consertar aquela rua. O projeto é demorado mesmo”, conclui.

Envie sua sugestão de matéria para jornalismo@jnbonline.com.br


MICHELAINE

Horário de atendimento: Segunda à Sexta 7h30 - 12h00 13h30 - 18h30 Sábados 7h30 - 12h00 13h30 - 17h00

SABER DIREITO Dr. Tiago Gancheiro

saberdireito@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Escola para todos Dever do Estado, direito do cidadão

Foto: Jacson Carvalho/JNB

C

04

(47) 3473-7207 Rua Inambú, 2910 - Costa e Silva - Joinville -SC

MOTOS RW SEMPRE O MELHOR PREÇO

: s a t r e f o s a a Confir

• KIT DE RELAÇÃO AÇO 1045

R$ 39,90 para YBR, TITAN, BIZ

Todos os itens das ofertas, a colocação é grátis!

PNEU DE MOTO A PARTIR DE:

R$ 64,90 dianteiro e traseiro para YBR, TITAN, BIZ

ÓLEO DE MOTO IPIRANGA

R$ 9,90

3422-4301 8483-7050

Rua: Albano Schimidt nº 1189 - Boa Vista - Joinville Em frente à Mecânica Industrial Vick Ltda. após a Vanessa Modas

B

rasil, um gigante invejado por muitos neste mundo. Um lugar de paisagens esplendidas e cultura sem igual. Mas, nosso País está passando por uma fase de descontentamento da população em geral. Não é de hoje que acompanhamos escândalos políticos envolvendo desvio de verbas públicas, e somos submetidos a altas cargas tributárias sem receber do Estado a contra prestação devida. E uma situação que muitas famílias brasileiras enfrentam é a falta de vagas nas escolas, que em muitos lugares não há estrutura adequada e espaço físico suficiente, estendendo-se também a creches e CEIs, inclusive no âmbito municipal. Por outro lado, a nossa Constituição Federal garante o acesso à educação de todos os cidadãos brasileiros. O artigo 6º coloca a educação como direito social. Nossa Constituição também é enfática, de que todos são iguais perante a lei. E nela, podemos encontrar o direito de acesso a educação no artigo 205, que nos traz: “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno

desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” Logo, cabe ao Estado fazer a sua parte e oferecer estrutura adequada à oferta de vagas necessárias e as condições de permanência das crianças nas salas de aula. É comum que as pessoas que enfrentam esta situação busquem socorro junto ao poder Judiciário, o qual as tem atendido. A Lei é clara, e diz que compete a União, Estados e Municípios proporcionar meios de acesso à educação. E em virtude disso, o Tribunal de Justiça Catarinense tem efetuado diversos julgados a favor dos cidadãos que necessitam de vagas para os seus filhos, contribuindo assim para o desenvolvimento social e a inclusão desses menores às salas de aula. É comum ouvir pais se queixando da falta de vagas em creches e CEIs, mas saibam que a constituição também as garante aos pequeninos. No artigo 208 da Constituição Federal, na alínea IV: “O dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de: IV: educação infantil, em creche e pré-escola, às crianças até 5 (cinco) anos de idade”.

Então se você está sofrendo com a falta de vagas para matricular o seu filho, não deixe de procurar um advogado. Vale lembrar que em relação à oferta de vagas longe da residência da criança e a falta de condição do pai em leva-lá e busca-lá, o Tribunal de Santa Catarina tem julgados que garantem a criança uma vaga em creche próxima a sua casa, determinando que o Estado as providencie. Exerça sua cidadania e busque pelos seus direitos! Educação é direito de Todos! Estas foram as dicas desta edição, não deixe de acompanhar as próximas e se tornar um consumidor mais informado! Seja também um leitor participante, envie suas dúvidas ou um tema em que gostaria de saber direito, para: saberdireito@ jnbonline.com.br. Até a próxima edição.

A Lei é clara, e diz que compete a União, Estados e Municípios proporcionar meios de acesso à educação


Alexandre Poffo

ECONOMIA

economia@jnbonline.com.br

05 JJoinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Ricos por ter cooperativas... ou ter cooperativas para ser ricos!? O efeito Tostines no cooperativismo

A

nalisando o cenário mundial do cooperativismo, especialmente no que tange a participação da população em cooperativas, considerados todos os 13 ramos existentes, os países ricos possuem índices de participação maiores que os países em desenvolvimento. Confesso que me lembrei de um antigo jargão utilizado por uma grande marca de biscoitos para tentar entender o avanço nas vendas daquele produto. O Efeito Tostines Isso mesmo, para quem não lembra a frase era: “Tostines vende mais porque é fresquinho? Ou é fresquinho porque vende mais?” Ou seja, os países mais ricos são ricos porque têm cooperativas? Ou eles têm mais cooperativas justamente porque são mais ricos? O cooperativismo tem um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social das pessoas e das comunidades onde atua, praticando a inclusão social e assim contribuindo para um mundo mais justo e solidário. Formado por cooperados e por eles democraticamente controlados, canalizando os resultados, as sobras, para estes mesmos cooperados e consequentemente reinvestidos nas próprias comunidades, produzindo novas riquezas. Nascido a partir da Revolução Industrial em meados do século XIX como uma solução para aqueles que enfrentaram as consequências de um capi- talismo

selvagem, que por buscar lucros incessantes não mediram consequências, promovendo a substituição das pessoas pelas máquinas, reflexo percebido até os dias atuais; fenômeno este que promoveu a exclusão social e alimentou cada vez mais o abismo existente entre poucos e muitos, digo, concentração de riqueza. O filme Tempos Modernos, de Charlie Chaplin, passa uma mensagem desta situação econômico e social, vale a pena assistir. O Brasil ainda é um dos países com maior desigualdade social do mundo, conforme publicação no “Relatório Territorial Brasil 2013” em março desse ano, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mesmo apesar dos avanços nos últimos 15 anos. Ainda segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho), em publicação recente, “A Resiliência do Modelo de Negócios Cooperativos em Tempos de Crise”, mostra que este modelo vem resistindo frente à recessão global, especialmente por não estar focado na maximização do lucro, para isso não assumindo riscos desnecessários ou muitas vezes acima de qualquer custo. Desta forma o Cooperativismo de Crédito percebe seus números crescerem a passos largos, seja em total de ativos ou ingresso de novos cooperados. Não há dúvida que a cada dia mais pessoas se identificam com esta

forma moderna de negócios. Lembrando que no ano anterior, a ONU (Organização das Nações Unidas) declarou 2012 como o “Ano Internacional das Cooperativas”. Em 2010, quando tive oportunidade de conhecer o sistema Cooperativo da Alemanha, apenas para citar um exemplo, a Europa vivia praticamente o auge da crise iniciada em meados de 2008, porém, as Cooperativas enfrentaram a crise com muita segurança e estabilidade, gerando ainda mais confiança por parte dos cooperados e conquistando cada vez mais a população em geral, resultado: para uma população de aproximadamente 82 milhões de habitantes, mais de 46 milhões de pessoas utilizam as Cooperativas entre cooperados e clientes. (Fonte: DGRV- Deutscher Genossenschafts und Raiffeisenverband e.V. – Confederação alemã das Cooperativas. Base: 31/12/2010) Vale destacar um comentário relatado várias vezes durante as visitas por várias cidades da Alemanha: “Temos cidades com mais de mil anos, tivemos várias expe-

riências em todo este período, vivemos o capitalismo, onde muitas vezes os resultados são melhores que as ideias. Vivemos o Socialismo, onde as ideias muitas vezes são melhores que os resultados, mas descobrimos no Cooperativismo o equilíbrio entre o econômico e o social”. Em todo mundo mais de 1 bilhão de pessoas estão associadas ao Cooperativismo, pessoas que de alguma forma pensam, e mais que isso, agem de modo diferente. Pessoas que resgatam a cada dia a vontade de viver em um mundo melhor, mais justo e igualitário. Acreditam cada vez mais que a grande mudança virá das pessoas, para as pessoas. Parabéns, Cooperados! No Brasil, especialmente o Cooperativismo de Crédito, vem crescendo a passos largos, principalmente nos últimos

anos, fruto de um crescente investimento em inovação e tecnologia, da profissionalização das lideranças e funcionários, confiança e credibilidade, e o que é melhor: identificação das pessoas a causa Cooperativista. Consi- derando

o ranking do Sistema Financeiro Nacional (SFN), as Cooperativas que atuam hoje no Brasil, cerca de 1.300, somam aproximadamente R$ 140 bilhões em ativos, atingindo a sexta colocação nesse indicador, ou seja, se as Cooperativas fossem consideradas um “banco”, seria o sexto maior banco atuando no Brasil, deixando para trás instituições financeiras de grande expressão como HSBC, Safra, Citibank e Banrisul. (Fonte: Bacen – Data base: Dez/2012. Considerando as IFs de varejo que possuem agências para atendimento a clientes). Em 2012, ainda falando do SFN, as cooperativas apresentaram crescimento de 20% em média, frente à média de 13% dos Bancos, e para 2013 tudo indica que devemos repetir este desempenho. Espero que o leitor sinta-se feliz com estas informações, pois numa economia onde aproximadamente 75% de todo crédito está concentrado em apenas 5 bancos, o resultado é, entre outros, principalmente a baixa democratização do crédito. (Fonte: Bacen – Data base: Março/2013). Prezado leitor, lembre-se: que mundo você quer deixar para seus filhos? Não espere o governo fazer algo por você, tome atitudes e contribua para um mundo melhor, associe-se a uma Cooperativa! Refletir é urgente. Alexandre Poffo Economista, Diretor de Operações da Acredicoop – Cooperativa de Crédito. Conselheiro

da Ordem dos Ecomitas – Seccional Norte/SC.


06 comunidade@jnbonline.com.br

COMUNIDADE

James Klaus Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Dinheiro no lixo

A sobra do consumismo da sociedade é matéria-prima para quem vive de reciclagem

Em Joinville Até 2001, a reciclagem era feita no aterro sanitário e em condições de risco para a saúde dos catadores, quando foi proibida. O Ministério Público fez a intervenção através de um termo de ajuste de conduta e a atividade dentro do aterro foi encerrada. Os catadores se organizaram e no mesmo ano fundaram, por meio de uma assembleia geral, a Associação Ecológica dos Catadores Recicladores de Joinville – Assecrejo. Na época, a Prefeitura de Joinville alugou um galpão localizado no bairro Glória para recebimento e separação do material a ser reciclado, além de garantir o pagamento da água e luz deste espaço. Ao invés de acumular o material

em casa – gerando muitas vezes desentendimento com a vizinhança –, os recicladores concentraram a triagem e o estoque no galpão. Só a partir de 2003 a Coleta Seletiva do município passou a destinar materiais para a Assecrejo. Em 2005 foi constituído o segundo galpão da Assecrejo II no bairro Parque Joinville e, na sequência, no Paranaguamirim, Aventureiro e no Cubatão.

Foto: James Klaus/JNB

geração de resíduos sólidos urbanos é antiga, pois desde o início, na história do homem, este produz sobras. As montanhas de conchas dos sambaquis são um exemplo disso. Atualmente, as sobras do homem moderno são diferentes, variados tipos de materiais destinados aos aterros se tornaram um grande – e caro – problema. Em decorrência da variedade de impactos negativos ambientais, socioculturais, econômicos, legais e de saúde pública, a solução encontrada foi a reciclagem. Ela garante a qualidade ambiental, e de quebra oportuniza o trabalhador a retirar de sua coleta uma renda familiar. No estado de São Paulo, a cidade de Jundiaí optou por promover a troca de material reciclável por alimentos saudáveis. A ação Delícia da Reciclagem troca semanalmente mais de dois mil pés de alface por material reciclável. A alface é produzida por meio de um projeto comunitário onde a mão de obra agrícola é treinada por meio do próprio programa. Este pode incluir detentos da penitenciária que são capacitados por técnicos agrícolas. Na gaúcha Caxias do Sul tem o Troca Solidária, que também permuta material reciclável por alimentos produzidos na cidade. Já a capital paranaense, Curitiba, criou o Programa Câmbio Verde, que além de lixo reciclável, recebe óleo vegetal e animal em troca de frutas e verduras.

Sabotagem Mas o modelo que parece ideal para a sociedade enfrenta um desafio. A organização dos catadores, cujos associados não precisariam mais percorrer as ruas com caminhões híbridos “jibatas” ou carroças e cavalos em busca da matéria-prima está abalada. Concorrentes daqui e de outras cidades – não associados – burlam essa organização para tirar vantagem. Isso é feito através de caminhões particulares, que passam na região programada para a coleta seletiva um pouco antes que a empresa Ambiental. Os oportunistas passam pelo mesmo itinerário onde os moradores, solidários ao programa, colocam o material reciclável a ser transportado pela coleta seletiva da Ambiental até às cooperativas. Muitas vezes os irregulares escolhem os materiais de maior valor, como o alumínio e fios de cobre, e refugam todo o resto. É comum o material que não interessa parar em terrenos baldios e ruas sem movimento e os fios terem a capa de plástico queimada a céu aberto. Para o administrador do centro de triagem da Assecrejo Cubatão, Vitório Campanharo, falta apoio por parte da prefeitura. “Não recebemos ajuda de custo como outros centros de triagem. Aqui somos em 16 associados e pagamos do nosso bolso o aluguel, a água e a luz. Enquanto isso, a prefeitura sequer ajuda a coibir os irregulares que estragam nosso programa a cada dia que passa”, desabafa Vitório. Nossa equipe de jornalismo entrou em contato com a empresa Ambiental, responsável pela coleta e entrega dos materiais recicláveis. Segundo a funcionária Caroline Fontes Abreu, as reclamações

Caminhão clandestino recolhe o material antes da empresa Ambiental Foto: James Klaus/JNB

A

Empresa Ambiental é paga para destinar o material às cooperativas

dos recicladores é constante em relação à coleta irregular e com destino ignorado. “Nós não temos poder de polícia para proibir ou impedir a ação desses caminhões que passam antes do nosso”, diz ela. Mas, o que os associados da Assecrejo esperam, segundo Vitório, é que essa demanda seja então repassada ao Ittran – na fiscalização dos veículos que fazem o transporte –, ao Seinfra – na fiscalização dos depósitos clandestinos e cumprir o código de postura –, e aos fiscais da Fundema – para coibir a queima de plástico e despejo de refugos na natureza.

Segundo o gerente de limpeza urbana Pedro Ivo Barnack, a prefeitura sabe da atuação ilegal de caminhões particulares. “Nós sabemos desse pessoal que trabalha sem a licença aqui em Joinville. Para trabalhar com reciclável é necessário ter um alvará sanitário, tanto para a coleta e transporte quanto para depositar”, diz Barnack. Ele ressalta que será iniciada uma campanha de conscientização para que seja destinado só o material que pode ser reciclado. Ele informa, ainda, que denúncias de atuação e depósito ilegal

devem ser feitas pelo disk-prefeitura, 156. De acordo com o Seinfra, dez caminhões atuam na coleta seletiva e entregam cerca de 700 toneladas de material por mês. Esse serviço é pago pelo contribuinte, e por isso deve funcionar corretamente. É importante que os materiais entregues à coleta seletiva sejam recicláveis. Sobras de comida, papel higiênico usado, absorventes, animais mortos não podem ser reciclados e devem ir para o lixo comum, que tem o aterro sanitário como destino.


Koncreta Sul Av. Paulo Schroeder, 1622 Boehmerwald - 473043.4841

OS MELHORES DIVERSAS IMÓVEIS PARA SUA OPÇÕES EM VIDA ESTÃO AQUI. KONCRETA.COM.BR

Koncreta Centro Rua Marechal Deodoro, 69 Centro - 473028.4444

www.koncreta.com.br 473028.4444 AMÉRICA - R$295.000

BOM RETIRO - R$250.000

GUANABARA - R$220.000

KA108 78,26m², 1 suíte + 2 dorms., sacada com churrasqueira, área privativa, excelente localização

KA130 Acab. diferenciado, 1 suíte + 2 dorms, elevador, salão de festas, playground e bicicletário

GLÓRIA - R$202.596,71

3043.4841

47

Apartamento

Casa

Terreno

IRIRIÚ - R$218.000

ITAUM - R$215.000

IRIRIÚ - R$207.305,12

BUCAREIN - R$203.358,71

88,47m², 1 suíte + 2 dorms., cond. baixo, 88,47m², ótimo acab., 1 garagem, aceita permuta por casa

KA018 LANÇAMENTO! 4 tipos de plantas. Ent. de 10% + parcelas mensais. Entrega prevista para 04/2014

KA178 1 suíte + 2 dorms, sacada com churrasq., salão de festas, 1 garagem, excelente apartamento

KA176 Excel, local., 1 suíte + 1 dorm., salas de estar e jantar, salão de festas, chur., infra. split, garagem

KA029 Completa área de laser com cinema e academia. Disponíveis apto com 1 dorm. e coberturas

CENTRO - R$198.579,84

SANTO ANTÔNIO - R$194.900

GUANABARA - R$180.000

COSTA E SILVA - R$177.000

FLORESTA - R$175.000

GLÓRIA - R$170.392,54

KA080 Local. privil., 1 suíte + 1 dorm., sacada com churrasqueira, cozinha, área de serviço, 1 garagem

KA109 Edifício central com condomínio de baixo, academia e salão de festas mobiliados

KA043 1 suíte + 1 dorm., salas estar e jantar, cozinha, bwc social, sacada com churrasqueira

KA053 2 dorms., sala de estar e jantar, salão de festa, chur. na sacada, 1 gar., playground, fácil acesso ao centro

KA005 LANÇAMENTO! 1 suíte + 1 dorm, sacada com churrasqueira, 2 garagens

KA175 67,62m², 3 dorms., bwc, salas estar e jantar, coz. mobil., lavand., gar. coberta

KA094 45,78m², 1 dorm., sala de estar e jantar, sac. com chur., cozinha, área de serviço, home office e 1 garagem

SANTO ANTÔNIO - R$165.000

VILA NOVA - R$160.000

FLORESTA - R$155.000

VILA NOVA - R$143.000

FLORESTA - R$140.000

COSTA E SILVA - R$135.000

COSTA E SILVA - R$129.000

KA010 Novo, 2 dorms., sacada c/ chur, 1 garagem, ótima local., vigilância 24h, baixo condomínio

KA174 62,69m², 1 suíte + 1 dorm., chur. na sacada, 1 garagem, elevador, última unidade

KA001S 62,18m², novo, 2 dormitórios, churrasqueira, bem localizado, próx. de escola, mercado e bancos

KA115 Novo, com 2 dormitórios., sacada com churrasqueira, 1 garagem, próximo ao terminal

KA047 Ótimo apto com 3 dormitórios, demais dependências, no início do bairro Floresta

KA006 Novo, sol da manhã, 1 dorm., sala, sacada com churrasqueira, elevador, 1 garagem

KA125 62,63m², 3 dormitórios, salas de estar e jantar, salão de festas, ótima localização, 1 garagem

KA104

PLANTÃO 9H ÀS 17H - SÁB., DOM. E FERIADOS

VILA NOVA - R$280.000

COSTA E SILVA - R$275.000

KR019 • Localização privilegiada, • Geminado com 126,87m² • 1 suíte + 2 dormitórios • Sacada

• Churrasqueira • Piso cerâmico • Sala de estar • 2 garagens

IRIRIÚ - R$270.000

KR047 • Residência com 210m² • 1 suíte + 3 dormitórios • 1 bwc, cozinha • Sala estar e jantar

• Lavanderia • Demais dependências • Averbada • 3 garagens

BUCAREIN - R$160.000

KR003S • Ótimo imóvel de 110m² • 1 suíte + 1 dormitório • Excelente localização • Terreno com 383,40m²

• Lavanderia • Próximo a tudo • 2 BWC • 1 garagem

KA003S • Apto com 63m² • 3 dormitórios • Playground • Portaria

• Acab. em gesso • Lavanderia • Ótima localização • 2 garagens

A PARTIR DE R$117.108,52

JARIVATUBA - R$113.000

COSTA E SILVA - R$750.000

ATIRADORES - R$500.000

COSTA E SILVA - R$470.000

IRIRIÚ - R$450.000

BOEHMERWALD - R$220.000

KA026 América - Loft, ideal para pessoa que mora sozinha, estudantes, investidores. Chur. na sacada

KA158 3 dorms., sol da manhã, garagem coberta, sacada, sala estar/jantar, cozinha, salão de festas, playground

KR154 Excelente sobrado 50% averbado, residencial ou comercial no “centro” do Costa e Silva

KR039 240,50m², residencial ou comercial, próx. via gastronômica, linda vista, aceita imóvel no negócio

KR125 168,00m², ótima local., terreno com 750,00m², 3 dorms., 2 salas amplas. Comercial ou residencial

KR021 Sobrado com 294m², 1 suíte + 2 dorms., estar, jantar, sacada, área com churrasqueira, 2 garagens

KR001S Ótima residência, bom acabamento, móveis planejados, piscina, próximo a banco, escola e mercado

CAMPO ALEGRE - R$250.000

JOÃO COSTA - R$215.000

JOÃO COSTA - R$205.000

IRIRIÚ - R$179.000

VILA NOVA - R$144.500

KR070 149,90m², edícula, terreno 860m², 4 dormitórios, churrasq., 2 garagens, aceita permuta por casa em Joinville

KR005 Excelente geminado com 116m², sendo 1 suíte, 2 dormitórios, sacada, averbado

KR067 Sobrado gem. com 100m², 1 suíte c/ closet + 1 dorm., ampla área social, 2 sac., aquecedor á gás, split, rua pavimentada

*A disponibilidade dos imóveis e a validade dos preços decorrem dos contratos mantidos entre a imobiliária e o vendedor, podendo haver alterações durante a vigência do anúncio (semanal). Eventuais erros neste anúncio têm preservado o direito da retificação.

KR157 Geminado novo com 66,79m², 2 suítes, churrasqueira na sacada, prep. para split, garagem,

KR076 66m², rua asfaltada, ótima localização, sac. c/vidro temp., lavabo, chur. opcional, plano minha casa minha vida

TERRENOS KT007 - Bom Retiro - Terreno p/ Prédio c/30m de frente, 2.992m² total. Gabarito p/ 6 pavimentos (ZCD4). Imóvel c/ frente p/2ruas. Ótima local.. Aceita Permuta. R$ 1.600.000 KT073 - Atiradores - Ótimo terreno com 18,00m de frente, área total com 900,00m². Gabarito para 8 pavimentos, aceita 60% de permuta. R$ 1.180.000 KT020 - Glória - Localização nobre linda vista para Serra do Mar terreno com 1.170M², gabarito para 4 pavimentos, aceita 50% em permuta. R$ 800.000 KT026- Glória - Excelente terreno área total de 1.438m², com 20 de frente, ideal para residência de alto padrão, aceita permuta por residência plana no Glória. R$ 407.000 KT034 - Bom Retiro - Lateral Ten. Antônio João local alto, terreno com 15,00m de frente área total 697,00m². R$ 330.000


08

REPERCUSSÃO

Ilze Moreira

repercussao@jnbonline.com.br

Deu zebra no espaço do seu HD? Agora, mais espaço pelo melhor preço, confira: HD 1 TB, CUSTAVA R$ 450,00 Agora só R$

350,00 (instalado)

Promoção válida apenas para CPU Até 31/09/2013

(47) 3437-4258 - Venda - Instalação - Manutenção - Computadores - Notebooks - Impressoras - Câmeras de segurança - Acessórios

Assistência em domicílio www.eletroinfojoinville.com.br Rua: Guilherme, 1335 - Costa e Silva Joinville/SC

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Casas Lares acolhem e protegem crianças e adolescentes

A

té o início do século XX, quando do desenvolvimento de políticas sociais desenhadas pelo Estado brasileiro, as populações economicamente carentes eram entregues aos cuidados da Igreja Católica através de algumas instituições, entre elas as Santas Casas de Misericórdia. No Brasil, a primeira Santa Casa foi fundada no ano de 1543, na Capitania de São Vicente (Vila de Santos). Estas instituições atuavam tanto com os doentes quanto com os órfãos e desprovidos. O sistema da Roda das Santas Casas, vindo da Europa no século XVIII, tinha o objetivo de amparar as crianças abandonadas e de recolher donativos. A Roda constituía-se de um cilindro oco de madeira que girava em torno do próprio eixo com uma abertura em uma das faces, alocada em um tipo de janela onde eram colocados os bebês. A estrutura física da Roda privilegiava o anonimato das mães que não podiam, pelos padrões da época, assumir publicamente a condição de mães solteiras. Mais tarde em 1927 o Código de Menores proibiu o sistema das Rodas, de modo que os bebês fossem entregues diretamente a pessoas destas entidades, mesmo que o anonimato dos pais fosse garantido. O registro da criança era outra obrigatoriedade deste novo procedimento (Fonte: site Aliança pela Infância) O Art. 227 da Constituição Federal afirma que: é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade,

ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

ECA foi instituído pela Lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990. Ele regulamenta os direitos das crianças e dos adolescentes inspirado pelas diretrizes fornecidas pela Constituição Federal de 1988. Por conta das leis de proteção as crianças e adolescentes, as instituições como Casas Lares vêm crescendo no Brasil e em Joinville, para acolher os pequenos que tiveram seus direitos violados pela família. As crianças e adolescentes sofrem então medidas de proteção que só um juiz pode determinar e fazer cumprir. São negligências com o cuidado da saúde da criança, por exemplo, ou abusos sexuais, uso de drogas na frente delas, abandono ou agressão física violenta. Quando a família viola direitos, somente o juiz pode aplicar medidas de proteção, como é o caso do envio das crianças para uma instituição. Quando o assunto é urgente, o Conselho Tutelar pode dar acolhida e em 24 horas precisa comunicar ao juiz. Em Joinville existem quatro instituições de proteção às crianças e adolescentes, três de alta complexidade que são não governamentais e uma instituição institucional. A maioria delas acolhe bebês de 0 a 2 anos onde o número atual chega a quase 40 bebês. A capacidade das instituições ou Casas Lares varia de uma para

outra, mas todas têm o mesmo objetivo, proteger a criança e adolescente dos maus tratos e outras violações. O que muita gente não sabe é que em casos de adoção, apenas o juiz, tão somente o juiz pode fazer e autorizar o processo; as instituições são somente acolhedores. Mas, até que se prove o contrário, a família é a primeira a ser atendida para ter a criança de volta. Para isto, as assistentes sociais das instituições fazem relatórios e acompanhamentos da vida da criança e da família para que a guarda volte para a família de origem. Mas, nosso pensamento é porque essas crianças passam por tantas situações de violência e abandono, pois são só crianças. São os adultos que erram em suas escolhas e decisões. Melhor seria que todas as crianças crescessem com amor, atenção, educação e cuidados. Se assim não acontece, se a maioria ainda está vivendo em situações de risco, é porque o nosso futuro também está incerto.

Para refletir “Quando uma sociedade deixa matar as crianças é porque começou seu suicídio como sociedade. Quando não as ama é porque deixou de se reconhecer como humanidade”. (Herbert de Souza Betinho)


SEGURANÇA

09

Major Coelho

policia@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Jogos de futebol ma das preocupações da segurança são os dias de jogos de futebol, que podem de uma hora pra outra gerarem confusão, tumulto e até mortes. Além de ser algo irracional, as posturas adotadas por algumas pessoas e, principalmente, das ditas torcidas organizadas, afastam muitos possíveis admiradores deste esporte da sua arena de demonstração, diminuindo em alguns milhões as possíveis arrecadações que poderiam alavancar mais ainda este segmento do esporte. A violência é um dos fatores que mais afetam a vida econômica de uma sociedade e de uma atividade. Mas, como nosso objetivo é provocar a participação e cada um se envolver, ou, como dizemos, fazer sua parte, então atente para estas dicas que podem lhe ajudar nas ruas indo para uma partida de futebol ou outro evento esportivo onde a rivalidade de torcidas é mais acirrada. Evite deslocar-se com a camisa ou bandeiras de seu clube. Procure utilizá-las somente dentro do estádio; Em dias de jogo evite as principais vias de acesso aos estádios e roupas com cores de times envolvidos nos jogos; Evite colocar em seu carro adesivos, bandeiras etc. Além de acidentes de trânsito, podem significar um risco de depredações e violência; Dentro da condução jamais coloque o braço, o corpo ou a cabeça para fora de janelas ou portas; Nunca xingue ou agrida as pessoas que estão nas ruas; Jamais participe de depredações, agressões ou atos de vandalismo, especialmente contra transportes públicos, o que acaba prejudicando seu deslocamento no dia seguinte; Se você for de carro, tome cuidado na hora de estacioná-lo. Utilize estacionamentos próximos ou os bolsões próximos ao estádio. Tranque bem as portas, ligue o alarme, leve os documentos, não deixe objetos à vista, não confie em flanelinhas e guardadores e não deixe seu carro em locais isolados e mal iluminados; O estacionamento nas vias ou logradouros públicos é gratuito, menos nas zonas azuis nos ho-

Foto: Divulgação

U

Falta de segurança nos estádios afasta torcedores e diminui a arrecadação de clubes

Recarga de cartuchos

- Preto: R$ 15,00

Também prestamos serviços de manutenção em impressoras

- Colorido R$ 18,00 - Toner a partir de: R$

54,90

Atendimento em domicílio sem custo adicional!

(47) 3455 1881 (47) 9644 6640-Tim (47) 9140 5802-Vivo

No balcão aceitamos cartões: Email: lely.cartuchos@hotmail.com

Rua: Inambú, 600 Costa e Silva Bombeiros Voluntários de Joinville. Voluntários a serviço da vida. rários estabelecidos. Você não é obrigado a pagar “guardadores”, caso ocorra e sinta ameaçado ligue para o 190, mas o melhor é fazer uso do transporte público; Planeje seus horários para evitar congestionamentos. Chegue antes e aguarde alguns minutos após o término da partida. Vale a pena aguardar o escoamento de veículos e utilizar as vias secundárias. Preso em congestionamentos você está exposto a qualquer tipo de violência. Compre ingresso antecipadamente evitando filas e correrias; Não compre ingresso de cambistas, são sempre mais caros e muitas vezes falsificados; Desconfie de ingressos mais baratos, geralmente são falsos; Procure saber antes em que setor do estádio vai ficar sua torcida e qual o portão de entrada; Se você estiver levando crianças, é muito importante identificá-las com o nome, endereço e telefone; Combine um local para reencontro em casos de separações. Caso a situação persista procure um Policial Militar; É proibido entrar no estádio com garrafas, latas, mastros de metal ou madeira, guarda chuva de metal e fogos de artifício; Não jogue objetos nas arquibancadas ou dentro do campo; No final da partida procure sair com calma, evitando pânico ou correria; Retorne pelas ruas determinadas para sua torcida. Preferencialmente aguarde um pouco para sair do estádio, especialmente se estiver com crianças; Evite estar sozinho, procure estar sempre com um grupo de amigos;

Evite sair e andar com camisas ou bandeiras do seu time; Não ande por ruas isoladas e mal iluminadas; Afaste-se de discussões e brigas; O clima de disputa termina junto com a partida. Comemore os resultados em paz. Lembre-se: hostilidades, provocações e violência ao torcedor do clube adversário, ao árbitro e aos jogadores podem resultar em responsabilização criminal.

Desde 1892, os Bombeiros Voluntários de Joinville são os nossos guardiões preparados para enfrentar situações de urgência e emergência no dia a dia da cidade. A gente nunca sabe quando, mas pode precisar dos Bombeiros Voluntários de Joinville. E eles estarão prontos para nos atender.

E em locais de diversão Informe-se sobre as condições do local. Caso seja comum uso e tráfico de drogas, brigas etc., não vá; Cuidado com locais muito isolados, eles são perfeitos para crimes; Procure saber se o local tem segurança própria ou postos Policiais próximos; Colabore no momento de uma revista pessoal. Elas são realizadas para sua segurança; Evite sair sozinho. De preferência vá com um amigo que já conheça o local; Saiba antes do tipo de frequência do local; Caso perceba problemas como brigas, superlotação, utilização e venda de drogas, vá embora e denuncie a Policia Militar; Não dirija após a ingestão de bebidas alcoólicas; Não aceite carona de quem ingeriu bebida alcoólica; Não aceite provocações, afaste-se; Mais vale sair vivo ileso do que ser um machão machucado, aleijado ou até morto. Avalie isto.

Colabore com os Bombeiros Voluntários de Joinville, ligue: 0800-6430193.

Sabe quanto custa

anunciar aqui? Promoção:

Agora eu posso! Tamanho 10x12cm

Ligue: (47) 9911-1016 / (47) 3467-5158

www.jnbonline.com.br


10

ESPORTE/AVENTURA Rozane Campos Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

esporteaventura@jnbonline.com.br

Boia-cross

• • • • • • •

Primeira habilitação Segunda via da CNH Adição de categoria Carteira definitiva Mudança de categoria Reciclagem Renovação da CNH

Ligue agora!

47) 3027-2786 47) 3029-2786 cfcaventureiro@hotmail.com www.cfcaventureiro.com.br

Rua Tuiuti, 1.694 Avetureiro - Joinville-SC

P

Para quem gosta de água e aventura o Boia-cross é uma ótima opção

ara quem gosta de uma aventura bem molhada e refrescante no verão, nada melhor do que curtir e se apaixonar pelo Boia-cross. Este esporte radical foi inspirado no uso de boias para carregar equipamentos para dentro de cavernas. No início era apenas uma brincadeira entre amigos ousados que se aventuravam utilizando câmara de pneus de caminhão, pois já estavam cansados de andar quilômetros rio a baixo. Mas o número de adeptos ao Boia-cross, também conhecido como acqua-ride, aumentou muito. Isso provocou um desenvolvimento e aperfeiçoamento de equipamentos específicos que facilitam as manobras. Vale lembrar que brincadeiras como essa já fez parte da infância de muita gente, e agora ela começa a se tornar uma modalidade esportiva, passando por alguns moldes e adaptações para a segurança do praticante. A câmara-de-ar agora é revestida por uma capa com alças de segurança. Para remar usamos os próprios braços com uma luva especial que auxilia os movimentos e tornando as boias dirigíveis. O praticante pode descer corredeiras sentado na boia ou de peito sobre ela. A melhor opção é ir deitado de bruços, o que facilita remar e direcionar a câmara-de-ar desviando de pedras. Assim como no rafting também é necessário informar-se sobre a classificação das corredeiras nos rios. Como todo esporte de aventura, sempre que for praticado deve-se ter um monitor acompanhando e utilizar os equipamentos de segurança necessários como, por exemplo, o

Fotos: Divulgação

Serviços

capacete e colete. De acordo com a experiência e a técnica do praticante, assim como na maioria dos esportes radicais, existem níveis mais elevados com obstáculos que gradativamente vão dificultando, aumentando o desafio e proporcionando ainda mais adrenalina. Portanto se você também é um que gosta de muita adrenalina indicamos os níveis 02 e 03 que são mais radicais e também mais perigosos, pois são em corredeiras que exigem bastante cautela e prática. Se você ficou com vontade de experimentar um pouco dessa brincadeira no próximo verão, vai aí algumas dicas para que você possa se divertir bastante: • Não encher muito a boia, pois ela poderá estourar facilmente ao esbarrar em um galho. • Fazer duas alças de borracha para carregar a boia na volta, pois com o formato que a boia possui fica difícil para transportá-la. • Levar somente máquina fotográfica aquática, para não correr o risco de molhar sua câmera.

• Levar uma mochila pequena e impermeável com alimentos energéticos, pois quando estamos praticando o Boia-Cross perdemos muita energia, e não podemos esquecer-nos de repôla. • Nunca descer o rio sozinho, pelo menos com três pessoas, pois se acontecer algum imprevisto você terá alguém para ajudá-lo. • Nunca descer o rio com chuva ou raios, as correntezas ficam muito fortes e as árvores servem como pára-raios. Depois que tudo estiver certo então vamos lá praticar e se divertir com familiares e amigos enquanto interagimos com os outros participantes do esporte! Se você também gosta de atividades radicais então curta e conheça no Facebook a nossa página do Programa Esporte Aventura e seja também um participante junto conosco! facebook.com/pages/ProgramaEsporte-Aventura


Aurélio Ramos

11

PARA MANÍACOS POR ESPORTE

sportmania@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Futebol

Nosso Jec sucumbiu às mexidas

O

lá, amigos do JNB! Ainda nem chegamos ao final do 1º turno da série B e o tricolor mais querido de Santa Catarina despenca na tabela. Quem me ouve na Rádio Clube 1590 AM e lê a nossa coluna aqui no JNB vai concordar que muito do que vem acontecendo no Jec foi previsto por esse aprendiz de analista esportivo. Inclusive, lá atrás, ainda no estadual coloquei que a derrota de virada para o rebaixado Camburiú poderia custar toda a temporada. Aquele jogo em minha visão foi emblemático para podermos traçar um diagnóstico sério e sem comprometimento. Naquele jogo tivemos um primeiro indício que no Jec a hierarquia e disciplina são virtudes que não fazem parte de algum grupo de jogadores,

aqueles que ficaram como herança da campanha vitoriosa da série C. Esses, antes festejados e mimados por todos, hoje estão fechados em torno de um grupo privilegiado no clube, eles tudo podem, desde sair do treino ou viajar mais tarde para os jogos ou até mesmo discutirem com comissão técnica, sócios e torcedores. Houve até embate corporal entre os apaixonados torcedores com alguns desses jogadores. O fato é que o Jec precisa dar um passo à frente nessa história, eu vejo que a saída de alguns desses “heróis do acesso” seja a solução, a diretoria (leia-se presidente) deveria emprestar esses rapazes para clubes de série A e dessa forma buscar alguns jogadores que estão chegando agora no mercado

da bola. Como são jogadores que tem contrato longo com clube, a entidade não perderia em nada e eles também poderiam, quem sabe, em outros ares mostrarem o seu futebol sem essa pressão que vivem por aqui. Não pensem que eu não gostaria que o Jec desse a volta por cima nessa situação, quem está com esse clube desde o 1º jogo como eu espera que sejam tomadas atitudes diferentes para que haja resultados diferentes. Se insistirmos nessas soluções surradas de troca de técnicos e buscando jogadores em reta final de carreira, poderemos sofrer uma grande desilusão. A hora agora é de sacudir as estruturas, sob pena de voltarmos a ser apenas um time vaga-lume que só brilha de forma espaçada.

Futsal

Liga Futsal, Krona muito perto da classificação

N

a Liga Futsal 2013 as coisas começam a se encaminhar, tudo leva a crer que os grandes favoritos estão na próxima fase. A atual campeã Intelli vai pavimentando sua passagem junto com a sempre competitiva Copagril, na chave da vizinha A.D. Jaraguá tem surpresas, Concórdia e a gaúcha Assoeva podem tirar fora o time de 3ª melhor campanha na 1ª fase da Liga Futsal 2013. O Corinthians também deve garantir vaga na sua chave, deixando a briga pela outra

vaga com o tradicional Carlos Barbosa e a sensação dessa Liga Futsal 2013, o Maringá. Em nossa chave as coisas estão bem mais claras: disparada na liderança a Krona Futsal tem boa vantagem e pode carimbar seu passaporte com um empate no próximo jogo contra o Minas Tênis lá nas “alterosas”. Nesse grupo, Floripa está quase eliminada e Cascavel pode ser a outra equipe a passar a próxima fase. Não podemos deixar de enal-

tecer o grande trabalho desse grupo de jogadores da Krona Futsal, sem dúvida esse ano deu “liga”, todos com um só ideal, dar a nossa cidade o 1º título da Liga Futsal. Que fase do Vander “El Tanque” Carioca, hein? Ah, como eu gostaria de ver algumas de nossas estrelas do Jec com essa pegada e com essa gana de jogar e ajudar o seu time. Parabéns, Vander Carioca! Joinville adora quem bota o sangue na ponta da bota.

Surf

Vem aí: 1ª Conferência de Técnicas Avançadas de Surf

A

galera do surf de nossa região vai ter uma grande oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o mundo do surf. Rola nos dias 12 e 13 de setembro, na Univille, um evento totalmente voltado ao esporte dos “reis havaianos”. No congresso ocorrem palestras de vários profissionais da área, alguns dos palestrantes têm décadas de trabalho dedicado ao surf, o árbitro internacional de surf, Jordão Bailo

Júnior, vai ministrar um curso de arbitragem com breve da ISA (International Surfing Association), já o locutor de eventos e editor do Jornal Drop, João Lopes, vai passar a sua experiência em grandes eventos nacionais e internacionais. Esse colunista, que foi árbitro de surf por mais de 25 anos, vai palestrar sobre a montagem e organização de eventos de surf, além desses palestrantes, o surfista e promotor

de eventos, Marcelo Kobe, vai palestrar sobre o projeto 9ONDAS, uma parceria do Bali Hai com uma moçada ligada no surf que vai percorrer as melhores ondas do nosso litoral. Quer participar do evento? Entre em contato com José Luiz Ramos no fone (47) 9145-6065 ou (48) 9673-1517 com Jordão Bailo Júnior. Vale a pena conhecer melhor esse esporte!

• • • •

www.nutricentershop.com Suplementos alimentares Vitaminas Roupas masc/fem. Acessórios esportivos Tem uma loja perto de você:

RUA TUIUTI 2295 SALA 01 AVENTUREIRO ANEXO AO SUPERMERCADO RODRIGUES 47-3437-9365 RUA LAGES 440 CENTRO 47-3422-8099 SHOPPING AMERICANAS 47-3422-4232 SHOPPING MUELLER ANEXO ACADEMIA THE BEST 47-3439-5108 ACADEMIA GETULIO 47-3029-5870


14 Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

SAÚDE

Bárbara Vicente de Souza saude@jnbonline.com.br

Dia Nacional do Controle do Colesterol O

Dia Nacional do Controle do Colesterol (8 de agosto) foi instituído em 2002 pelo Governo Federal, devido aos números alarmantes de óbitos em decorrência de infartos e derrames. Silencioso, em sua fase inicial, o aumento do colesterol não apresenta sintomas. Hoje, cerca de 40% dos brasileiros tem colesterol alto de acordo com os dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e aproximadamente 17 milhões de pessoas morrem no mundo devido às doenças do coração, sendo que no Brasil pelo menos 300 mil sofrem infarto anualmente. O que muitos não sabem, é que o aumento do colesterol, juntamente com hipertensão arterial, diabetes, tabagismo, são fatores de risco para doenças cardíacas e morte. Por isso, no Dia Nacional de Controle do Colesterol, lembrado no dia 8 de agosto, é uma data importante para incentivar mudanças de alguns hábitos de vida. Manter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos, deixar o vício do cigarro, ou até mesmo, controlar outras doenças – como, por exemplo, a diabetes e a hipertensão arterial que

ajudam a evitar o colesterol alto. Os valores das lipoproteínas (gorduras do sangue), particularmente o colesterol LDL, aumentam com a idade. Os valores são normalmente mais altos nos homens do que nas mulheres, mas nestas começam a subir depois da menopausa. Os outros fatores que contribuem para elevar os valores de certos lipídeos (como o VLDL e LDL) compreendem os antecedentes familiares de hiperlipidemia, a obesidade, uma dieta com alto conteúdo de gorduras, a falta de exercício, um consumo moderado a elevado de álcool, fumar cigarros, a diabetes mal controlada e uma glândula tireóide hipoativa. A maior parte das subidas nas concentrações de triglicerídeos e colesterol são temporárias e não são graves, devendo-se principalmente à ingestão de gorduras (por exemplo, carne, queijo, creme, ovos e mariscos), ou quando o corpo produz muito colesterol e gordura, ou ambos. O corpo tem três classes de lipoproteínas: lipoproteína de baixa densidade (ou LDL); lipoproteína de alta densidade (ou HDL); triglicerídeos. Um excesso de

Atendemos os convênios: • • • • • • • • • • •

Bradesco Unimed Agemed Vitaserv Assefaz SC-Saúde Sindicatos Planos assistenciais Convênio Werner Particulares Sociais

Horário de atendimento • •

Segunda - sexta / 6h30 - 18h30 Sábado / 7h00 - 12h00

Endereços • •

Rua: Tenente Paulo Lopes, 200 - Bairro: Boa vista (47) 3434-1293

• •

Rua: Tuiuti, 1447 - Bairro: Aventureiro (47) 3467-7152

www.laboratoriowerner.com.br

LDL, ou colesterol “ruim”, pode se acumular nas artérias (os vasos sanguíneos que transportam o sangue através de todo o corpo) e, com o tempo, podem causar uma enfermidade cardíaca ou um derrame cerebral. Se, ao contrário, o corpo tem um excesso de HDL, o colesterol “bom”, este protege o coração porque ajuda a eliminar o LDL acumulado nas artérias. Um nível baixo de HDL e triglicerídeos elevados podem também aumentar o acúmulo de gordura nas artérias e causar doenças cardíacas, especialmente nas pessoas obesas ou diabéticas. Cada pessoa elimina as gorduras do sangue a um ritmo diferente. Uma pessoa pode comer grandes quantidades de gorduras animais e nunca ter o valor do colesterol total acima dos 200 mg/ dl, enquanto outra pode seguir uma dieta com poucas gorduras e nunca ter o valor do colesterol total abaixo de 260 mg/dl. Esta diferença parece ser em parte determinada geneticamente e, na sua maior parte, relacionada com as diferentes velocidades a que as lipoproteínas entram e são eliminadas do sangue. Também pode ocorrer por uma doença hormonal, como diabetes melito, o hipotireoidismo e a Síndrome de Cushing; ou pode ser devido a certos medicamentos, por exemplo, as pílulas anticonceptivas, a reposição hormonal da menopausa, e alguns diuréticos ou beta-bloqueadores que se utilizam para tratar doenças cardíacas. Em geral, os valores elevados das gorduras não provocam sintomas. Por vezes, quando os valores são particularmente altos, os depósitos de gorduras formam aglomerações nos tendões e na

Fotos: Divulgação

Saiba como se prevenir

pele chamados xantomas. As concentrações muito altas de triglicerídeos (800 mg/dl e mais) podem causar um aumento do tamanho do fígado e do baço e sintomas de pancreatite, como uma forte dor abdominal. A qualquer momento pode se extrair uma amostra de sangue para medir a concentração do colesterol total. Contudo, as amostras de sangue para medir os valores do colesterol HDL, do colesterol LDL e dos triglicerídeos são mais confiáveis quando se extraem pelo menos depois de 12 horas de jejum. Uma alimentação com baixo conteúdo de colesterol e de gorduras saturadas reduz os valores de LDL. O exercício pode ajudar a diminuir as concentrações no sangue de colesterol LDL e aumentar as de colesterol HDL. Beber uma pequena quantidade de álcool todos os dias pode elevar o nível do colesterol HDL e diminuir o nível de LDL, embora beber mais de dois copos possa causar o efeito oposto. Geralmente, o melhor trata-

mento para as pessoas que têm valores elevados de colesterol ou de triglicéridos é perder peso se tiverem peso a mais, deixar de fumar, reduzir a quantidade total de gorduras e colesterol na sua dieta, fazer mais exercício e, caso seja necessário, tomar um medicamento que reduza os lipídeos. Contudo, quando os valores sanguíneos de gordura são muito altos ou não respondem aos tratamentos habituais, deve-se identificar a perturbação específica por meio de exames de sangue especiais para poder estabelecer um tratamento adequado.

O que muitos não sabem, é que o aumento do colesterol, juntamente com hipertensão arterial, diabetes, tabagismo, são fatores de risco para doenças cardíacas e morte

- Dra. Suely Keiko Kohara CRM: 5682 – Responsável Técnica - Dra. Goretti Silveira Rodrigues CRM 6175 - Dra. Rejane Baggenstoss CRM 6973 - Dra. Bárbara Vicente de Souza CRM 12403

Rua Alexandre Dohler, 129 Sala 1005 10º andar – Fone: 3028-3894


JOINVILLE jornalismo@jnbonline.com.br

FIGUEREDO BOX

15

Box em acrílico e vidro temperado Esquadrias em vidro temperado

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013 Camilla Gonçalves

Inscrições abertas Começa a corrida para os 57 pontos no Centro de Joinville para vendedores ambulantes. Trabalhadores pedem mudanças, mas Ittran rejeita propostas

-Produtos e mão de obra qualificada -Orçamento sem compromisso

TELEVENDAS:

Foto: Jacson Carvalho/JNB

A

pesar de a procura por pontos de venda no processo seletivo de vendedores ambulantes para o Centro de Joinville não ser superior ao número dos que já atuam no local, 57 ambulantes, quem está lá não troca por outro lugar da cidade. Por isso, há dois anos a Prefeitura de Joinville faz um sorteio anual para determinar o exato espaço público para instalação das barracas desses vendedores. A inscrição, gratuita e aberta ao público, já começou no dia 12 de agosto e termina em 11 de setembro. Para participar e saber o resultado do sorteio, o endereço é o mesmo: Rua XV de Novembro, nº 1.383, prédio da Cidadela Cultural Antárctiva, no Ittran (Instituto de Trânsito e Transporte de Joinville). O sorteio das vagas, aberto ao público, será às 9h no dia 19 de setembro. Conforme o nome dos inscritos for sorteado, este terá o direito de escolher qual dos 57 pontos pretende ficar por um ano. “Não existe preferência pra ninguém nesse sorteio. E os candidatos têm que comprovar residência fixa em Joinville”, explica o diretor técnico operacional do Ittran, Rubem Nermann. Por mais que a exigência de residência fixa em Joinville conste no Edital de Chamada Pública, o vendedor ambulante há 30 anos, um dos mais antigos da região Central da cidade, Raimundo Estevão Bezerra, 64 anos de idade afirma que tem candidatos que participam do processo seletivo, ficam menos de três meses em seus pontos e logo vão embora da cidade. “Deveria ter mais fiscalização sobre os ambulantes, porque às vezes fica um ponto bom vazio o resto do ano, é injusto”, diz ele. Nermann explica que por mais que tenha acontecido o abandono desses pontos, nenhum vendedor procurou o Ittran para requerer essas vagas. Viúvo e com filhos, Bezerra ganha o sustento da família em sua barraquinha instalada nas imediações do Terminal de ônibus Central de Joinville vendendo artigos de decoração, bijuterias e artesanatos. “Eu tô

-Solicite uma visita na sua obra

Os espaços da área central são os mais disputados sempre na batalha. Sou natural seleciona alguns pontos que pra do Ceará, mas moro em Joinvil- nós não são interessantes, não le há 40 anos e sou ambulante têm movimento. Pedimos para há 30”, conta. trocar os pontos determinados A seleção é para pessoas fí- por eles pelos escolhidos por sicas que não sejam atacadistas, nós”, afirma. Apesar de Stuart atravessadores ou que exerçam garantir que foi bem atendido outro ramo de atividade. O in- pelo atual prefeito de Joinville, teressado deverá apresentar no Udo Dohler, as reinvidações da momento da inscrição e cadas- categoria não foram atendidas. tramento a carteira de identi- Segundo o o diretor técnico dade, um comprovante de re- operacional do Ittran, Rubem sidência, a Carteira de Saúde, Nermann, algumas solicitações um Atestado Médico (se possui são inviáveis legalmente. “Um deficiência física), a declara- estudo já foi feito no governo ção sobre o tipo de atividade, passado para apontar os pontos a declaração sobre a origem e estratégicos e possíveis para natureza das mercadorias que esses vendedores. Isso não será pretende vender, entre outros, mudado agora. Infelizmente, detalhados no edital. as reinvidações não foram acaIntegrante do Conselho Fis- tadas”, explica. cal da Associação dos VendedoNo primeiro mês após o sorres Ambulantes de Joinville, Is- teio, ou seja, na renovação de mael Stuart, 50 anos, diz que o contrato dos pontos para um sorteio é feito apenas na região ano, o Ittran realiza fiscalizaCentral, a mais competida entre ções diárias para manter a oros vendedores. Para se instala- dem determinada pelo procesrem nos bairros o procedimen- so seletivo. Após esse período to é diferente, os comerciantes o Ittran só volta aos pontos de precisam apenas ir até o Ittran venda por meio de denúncias para entregar alguns documen- de irregularidades. Em 2012 tos. “A partir desse ano vamos a média de inscritos para o voltar a usar crachá nos ven- sorteio foi de 65 vendedores dedores ambulantes do Centro ambulantes. A expectativa é contendo o nome completo e o de que a média deste ano seja número do ponto para facili- maior, segundo Nermann. Será tar nossa fiscalização, foi uma permitida a comercialização de exigência nossa para a prefei- produtos artesanais, bijuteria e tura”, conta. guloseimas (pipoca, cachorroComo parte das exigências quente, milho verde, pinhão, da associação, Stuart diz que churros etc.). Bebidas alcoólientregou uma pauta de reinvi- cas, produtos industrializados dações para o executivo soli- em geral, armas, munições, focitando algumas mudanças na gos de artifícios, medicamentos organização do edital para ven- ou produtos farmacêuticos não dedor ambulante. “A prefeitura podem ser comercializados.

(47) 3433-5539 (47) 8435-1967

vidracariafigueredo@hotmail.com

Novo endereço

Rua Tuiuti 884, Iririú próximo ao Centro Social Urbano, ao lado da pracinha.


16

PAPO ANIMAL

Bruna Tonelli

papoanimal@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Hoje, com 22 anos, paro pra pensar com quantos animais já convivi, o que fiz por todos eles e tento decifrar que sentimento é esse. Amor? Se não for amor, o que será?

D

esde pequena convivo com animais. Nasci e cresci no meio deles e aos 3 anos de idade já pedia para minha mãe levar embora todos os cães abandonados que encontrávamos no trajeto que fazíamos de nossa casa até a escola. Como o espaço era pequeno e já tínhamos três cães, um gato, um porquinho da índia e passarinhos, não podíamos abrigar estes que estavam abandonados, mas os alimentávamos. Isso me machucava e dói até hoje. Cresci me perguntando por que tantos animais são abandonados e nunca encontrei a resposta. Não sei se é pelo fato de eu e

minha família amarmos e respeitarmos demais essas criaturas ou se o problema é a falta de compaixão dos demais. Independente do que for, esse sentimento bom só cresce pelos bichos. Minha vontade é abraçar, alimentar e proteger todos. Mas como não posso abraçar o mundo, vou aproveitar este espaço para ajudar uma pequena parcela de cachorrinhos e gatinhos que precisam de um novo lar e também voluntários e grupos de proteção que precisam de aju- d a . Compartilhando minhas experi-

Fotos: Divulgação

Será que é amor?

ências, dúvidas e certezas, tentarei mudar algo em cada um que ler meus textos. Uma coisa é certa: posso não mudar o mundo, mas algumas pessoas vão mudar (pra melhor) daqui pra frente.

Cresci me perguntando por que tantos animais são abandonados e nunca encontrei a resposta


EMPREGO

17

Rosangela Chiodini emprego@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

VICE-LIDERANÇA

Fotos: Divulgação

Você é líder? Liderança, feedback e motivação

OBRIGADO SANTA CATARINA PELA

E

m 1927, o pesquisador Elton Mayo conduziu um estudo na Western Electric Company para determinar o impacto das condições de trabalho na produtividade dos funcionários. Mais especificamente, ele mediu a relação entre a intensidade da iluminação e a eficiência dos operários, medida por meio da produção. Um grupo de observação trabalhava sob intensidade de luz variável, enquanto o grupo de controle tinha intensidade constante. Tanto no grupo experimental quanto no grupo de controle registrou-se aumento na produtividade. Então, a iluminação na sala experimental foi reduzida esperando-se uma queda na produção, mas o resultado foi o oposto: a produção na verdade aumentou. Os pesquisadores, um tanto confusos, não conseguiram provar a existência de qualquer relação simples entre a intensidade da iluminação e o ritmo da produção. A conclusão, que ficou conhecida como Experiência de Hawthorne, foi que o aumento da produtividade não estava relacionado com a intensidade da luz, mas com a atenção que as funcionárias estavam recebendo ao participar do experimento. Uma das maneiras mais efetivas que um líder tem para demonstrar atenção aos seus subordinados é através do processo de feedback. Esse conceito é muito discutido e teoricamente valorizado nas empresas, porém é

raramente empregado de maneira eficiente. O que infelizmente acontece na maioria das empresas é que o processo de feedback ou de “performance reviews” são conduzidos de maneira burocrática simplesmente para se “cumprir tabela”. Os gestores estão normalmente tão sobrecarregados com suas tarefas do dia a dia que não conseguem enxergar a importância daquele momento para não somente ajudar no desenvolvimento de seus colaboradores, mas também para motiválos a buscar a excelência em tudo que fazem e a permanecerem engajados. Não tenho a pretensão aqui de ensinar ninguém a conduzir uma sessão de feedback (já existem centenas de manuais para isso), mas gostaria de postular três sugestões, mesmo que básicas e talvez óbvias, que são muitas vezes ignoradas: • Nunca comente muitas questões em uma sessão de feedback. Ou seja, aqueles formulários padrão que pedem para você avaliar o funcionário em 1 milhão de quesitos só funcionam para cumprir tabela, pois a pessoa sai da sessão com uma série de “pontos de desenvolvimento” e simplesmente não consegue focar em nada. O resultado é quase sempre inócuo. Ao invés disso, separe um ou dois pontos fundamentais de desenvolvimento e se aprofunde nesses temas. Lembre-se de uma frase dos músicos

de Jazz: “menos é mais”. • Não realize outras atividades enquanto estiver dando o feedback, como ver seu e-mail, atender o telefone ou outras distrações, pois, ao fazer isso, a pessoa se sentirá desrespeitada. Parece óbvio, mas acontece o tempo todo. Encare a sessão de feedback como aquele momento de atenção totalmente focado na pessoa que está com você. • Não tenha medo de dar feedback negativo. Uma pesquisa conduzida por Ayelet Fishbach, da University of Chicago e Stacey R. Finkelstein, da Columbia University, comprovou que as pessoas realmente ficam mais motivadas para persistir em um objetivo depois de terem recebido feedback, mas revelou que isso ocorre tanto para o feedback positivo quanto para o negativo. A questão fundamental aqui não é só o conteúdo, mas também a forma com que esse feedback negativo é passado. E talvez, mais importante ainda, é se lembrar de que críticas devem ser feitas de maneira privada. Todo líder sabe que ter uma equipe motivada é fundamental para se atingir alta performance, e como ficou claro na experiência de Hawthorne, a atenção que se dá a um funcionário é fundamental para motivá-lo. Portanto, invista tempo e energia em dar feedbacks recorrentes e bem pensados para a sua equipe, pois esse investimento será gratamente recompensado.

O SBT SC é hoje a emissora que mais cresce no sul do Brasil, porque sabe fazer uma programação voltada para a família, com muito bom humor e informação, e tem o prazer de compartilhar com você essa conquista. OBRIGADO SANTA CATARINA PELA VICE-LIDERANÇA.


18 tarcisio.andre@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

12ª Feijoada Rotary Club Colon

Evento beneficente que ocorreu no dia 03 de agosto com sua renda revertida para Casa da Amizade

O

Rotary Club Joinville Colon promoveu no dia 03 de agosto a 12ª Feijoada Beneficente, tradicionalmente realizada todos os anos na semana que antecede o Dia dos Pais. O evento ocorreu na Sociedade Esmeralda, localizada na Rua José Bonifácio, 259 no Bairro Glória e toda a sua renda foi revertida para a Casa da Amizade que está completando 50 anos de

várias atividades e projetos sociais em benefício das gestantes carentes de nossa cidade. Para as pessoas que não puderam estar presentes no local, também foram disponibilizados marmitas. Este foi um ótimo encontro onde todos os presentes tiveram a oportunidade de apreciar uma deliciosa feijoada, além de descontrair e confraternizar–se com os amigos.

www.getuliochapaquente.com.br

BUFFET

De Segunda à Sábado

(esq/dir) Um click especial para Alinne Palhares, Leandro Camargo, Graciani Bilk e Cynthia Grunwald que prestigiaram o maravilhoso evento de inauguração do Studio Bela Rebelde organizado por Carla Adriana e Mary Vargas.

Com carnes chapeadas e sobremesa

3029-0343

Reservas e tele-entrega

Grupo de amigos marcando presença no baile em comemoração aos 121 anos do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, realizado na Liga da Sociedade.

Ney Matogrosso cancelado

D

evido a baixa procura pela compra de ingressos para o show “Atento aos Sinais” com o cantor Ney Matogrosso, que seria realizado na quinta-feira, dia 15 de agosto no Teatro da Liga em Joinville, a produção do evento comunicou ao público que a apresentação estaria cancelada. A procura pelos ingressos abaixo da expectativa, somada às dificuldades na liberação do show e às altas taxas de imposto cobradas pelo município para a apresentação foram fatores predominantes para que o espetáculo não se concretizasse em Joinville. Os ingressos adquiridos no ponto de venda (loja Jurerê) estão sendo reembolsados no mesmo local desde terça feira, dia 13. As compras realizadas pela internet (BlueTicket e Ticketcenter) através de cartão de crédito estão sendo estornadas. Segundo os organizadores, os mesmos agradecem a compreensão de todos e lamentam pelo ocorrido, pois trata-se de uma produção com custo muito elevado devido à qualidade técnica (som/ luz/cenário) e artística do show, onde ficou impossível realizar a apresentação sem uma venda mínima de ingressos.

Tributo a Emílio Santiago - 2ª Edição Beneficente

C

om aproximadamente 1h de apresentação, o show intitulado: “Maestro Mello & Band apresenta: Tributo a Emílio Santiago” tem cenografia do renomado designer e arquiteto Cesar Dobner, participação dos cantores Osvaldo Junior, Paulo Vitório e Rafaela Antoniolli. Uma noite que com certeza ficará na história da maior cidade do Estado de Santa Catarina. Local: Teatro Juarez Machado Av. José Vieira, 315 – América. Quando: 16/08 sexta Horário: 20h Ingressos: À venda no Teatro Juarez Machado Contato: (47) 3433-0021/(47) 3433-2190 http://www.joinvillecultural. sc.gov.br/

Confira mais fotos na fan page ClickVips. Acesse: facebook.com/clickvips


TURISMO Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

19 turismo@jnbonline.com.br

Museu Nacional de Imigração e Colonização Museu Nacional de Imigração e Colonização registra a memória da imigração e colonização do Sul do Brasil, tendo por base a Colônia Dona Francisca, hoje Joinville. O edifício-sede do museu foi construído em 1870 para residência do administrador da colônia, Frederico Brüstlen, e possui características do século XIX, com móveis, artefatos e fotografias originais da época. Além da sede principal, possui anexo ao jardim um galpão e uma casa enxaimel. O galpão mostra etapas da evolução da indústria primitiva, retratando aspectos da tecnologia desenvolvida e utilizada pelo imigrante. Já a casa enxaimel apresenta reconstituição ambiental de uma casa semi-urbana do início do século XX, com rico mobiliário de carpintaria e decorada aos moldes do século passado. [Fonte: guiasantacatarina]

Foto: Jacson Carvalho/JNB

O

Conheça parte da história de Joinville

Horário de atendimento: De terça a sexta-feira das 9h às 17h e sábados, domingos e feriados das 11h às 17h. Rua Rio Branco, 229. Telefone (47) 3433-3736. Site: w w w. m u s e u n a c i o n a l . com.br E-mail:falecom@museunacional.com.br

Descubra novas rotas de intercâmbio!

Malta

Fone: 3423-3527

Rua: Max Colin, 759 - Centro - Joinville

www.mundoafora.tur.br


A V L I S E A T & A S B O A C R I E B A R PI • • • • • • •

LAVAÇÃO COMPLETA LAVAÇÃO DE MOTORES CERA ESPELHAMENTO 3M CRISTALIZAÇÃO DE PARA-BRISAS HIGIENIZAÇÃO DE AR-CONDICIONADO POLIMENTO

Costa e Silva

Pirabeiraba

Fone: (47) 3435-1228 (47) 8807-8820

Fone: (47) 3435-1923

Rua: Alícia Bittencourt Ferreira, 514

Rua: Joinville, 13855

20

VEÍCULOS

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

jornalismo@jnbonline.com.br James Klaus

Amortecedores sofrem nas ruas de Joinville

Apesar de ser uma das maiores recolhedoras de impostos, a maior cidade do estado tem estrutura viária deficiente e pavimentação mal conservada

O

s dados foram coletados pelo IBGE em 2010 e mostram que Joinville está abaixo da média estadual, quando o assunto é pavimentação. Apenas 60% das vias urbanas contam com lajotas, asfalto ou calçamento, enquanto a média estadual é de 70%. Mas o pior é a qualidade do asfalto e a conservação deste. Não é preciso andar longe para encontrar falhas, buracos e remendos nas vias pavimentadas de Joinville. Sem dúvida que altas velocidades reduzem a chance de desviar de um buraco e evitar uma roda amassada ou um pneu estourado. Segundo especialistas em mecânica, ao perceber que não conseguirá evitar um buraco, a dica é manter o volante reto e não pisar bruscamente no freio. Isso fará com que a pancada seja transmitida ao pneu e não diretamente à suspensão. Pisar na embreagem também evitará danos ao câmbio. Para prever esse movimento, é importante dirigir a uma distância de segurança do carro da frente. Dessa forma é possível ver o perigo e reagir. Também é importante não pisar no freio sobre um buraco, pois 70% do peso do carro é transferido para a dianteira do carro, sobrecarregando e danificando a suspensão. Nessa hora é importante que os pneus estejam bem calibrados, pois pneus vazios tendem a rasgar ou deformar-se. Poças d’água podem esconder crateras, então, evite trafegar nelas. Prejuízos Mas nem sempre é possível escapar do infortúnio. Dependendo do caso,segundo o orçamento feito numa autopeças, o estrago no pneu, aro, troca de bandeja, braço de suspensão, molas e buchas pode ultrapassar R$3 mil. Se o proprietário do veículo possuir seguro e comprovar que o dano aconteceu devi-

Foto: James Klaus/JNB

A O CLÉCIO UTO LAVAÇÃ

Desgaste precoce do sistema de suspensão

do ao buraco e não por desgaste natural da peça é possível ser ressarcido. Caso contrário, cabe ao motorista acionar o Poder Público para ser reembolsado pelo dano.

Dicas para o ressarcimento: •Verificar se o valor do dano é substancial, ou seja, se vale a pena ingressar na justiça; •Reunir provas (fotos, vídeo) do local (endereço completo) e do dano no veículo; •Testemunhas são importantes para o seguimento do pedido; •Realizar três orçamentos por escrito em diferentes oficinas descrevendo os danos no veículo; •Guardar as notas fiscais do socorro (guincho), peças e, caso o veículo seja instrumento de trabalho, é possível requerer um ressarcimento pelos dias de trabalho perdidos. Suspensão Com tanta estrada ruim por aí é importante ficar de olho na suspensão. Segundo o especialista do fabricante de suspensões Monroe, Nilton Tadeu Duraes, o teste pode ser feito em casa mesmo. “Basta pressionar com força os cantos da carroceria, se o carro ficar balançando mais de uma vez e meia, convém verificar com um mecânico especializado”. Mas a troca, segundo ele,

deve ser feita por peças originais. O problema das recondicionadas, diz ele, é que o óleo usado na retífica não é especificado, o que causará variações no sistema de suspensão e prejuízos a médio e longo prazo. Neste caso, o barato sai caro. A suspensão é a responsável por manter os pneus em contato com o solo – senão estes saltitariam –, é ela que proporciona segurança ao dirigir em terreno irregular e não permite que o carro “jogue” nas curvas. É um dos itens de segurança do automóvel e quando desgastada, oferece riscos à segurança do motorista, passageiros e compromete a estrutura do veículo.

Manutenção A fabricante Monroe orienta a substituição das molas a cada 50 mil quilômetros, bem como realizar revisões anuais ou a cada 10 mil quilômetros nos amortecedores. Alinhamento e balanceamento das rodas, conforme as condições da pista e a forma de condução do veículo também são indicadas pelo fabricante. Em Joinville, de acordo com as condições das vias que observamos, o negócio deve ser bastante rentável para o setor automecânico. Já ao motorista, cabe exigir estradas decentes ou arcar com os prejuízos.


www.jnbonline.com.br

CLASSIFICADOS

21

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

AUTOS

DIVERSOS

IMÓVEIS

Honda CRV RVSI, 2005, Motor 2.0 IVTEC, Câmbio Automático, Tração 4x4, Completona, Teto Solar, Freios ABS, Air Bag Duplo, Piloto Automático, Som Original Disqueteira com 6 CDS, Controle de Som no Volante, AC/DH/VE/ EP/AL/TE, Vidros Elétricos, Espelhos Elétricos, Alarme Original, Travas Elétricas, 2º Dono, Manual, Chave Reserva, Nota Fiscal; Carro Bem Revisado, Pneus mais que meia vida; Documentado até 8 de 2014; R$ 39.995,17 Fones: 8435 0300 ou 9606 2684; Estudo Trocas e Propostas

Vendo PLOTTER de recorte (cortar adesivos) Mimaki, de 0,60 cm, otimo estado,tratar com Natalino. - R$ 3.600,00 F: 47 9106-1451

Aluga-se casa. 2 quartos, sala, cozinha, banheiro. (casa dos fundos) Valor: 450,00 + taxa de água e luz separado. Localidade: Rua paralela ao Pró Rim, bem próximo ao hospital regional. Mais informações 9636 3357

IPHONE 4S 16GB NOVO NA CAIXA NUNCA USADO, ANATEL DESBLOQUEADO. SOMENTEVENDA.. R$1.300,00 (47)9900-2353

Vendo rodas da saveiro cross 17’ com pneus 205/40/17. valor 2100,00 Honda CB 300 cc, Ano 2012, (47)8849-7537 Único Dono, Manual , Chave Reserva, Nota Fiscal; OBS: Pneu Faço serviços de: Traseiro Pirelli “NOVO”, Docu- Pedreiro,pinturas,lavação de mentado 2013, alarme, Freio telhados e pequena reformas. a disco nas duas Rodas; R$ Faço orçamento sem com9.999,99; Fones: 8435 0300 ou promisso.contato: 34294236 ou 88442549 Adilson. 9606 2684.

Aluga-se sala comercial no Costa e Silva, sala nova próximo ao mercado Campos. (47) 9683-0270

EMPREGOS Vagas divulgadas pelo SINE/ JOINVILLE Vaga de Vendedor Interno Joinville/SC Atividades: Demonstrar, negociar e executar o processo de venda de veículos novos; realizar a entrega técnica dos veículos; auxiliar o Gestor de Venda... Empresa: Le Monde Citroën

Vaga de Estagiário Joinville/SC

Vaga de Estagiário Joinville/SC

ESTÁGIO TÉCNICO MECÂNICA: Atuar com máquina, verificar acabamento das peças, realizar leitura e interpretação de desenhos. Abastecimento da máquina. ...

OPERADOR DE MAQUINAS: CONHECIMENTO EM DESENHO MECÂNICO E COMANDO CNC ATIVIDADES: Atuar com máquina CNC, verificar acabamento das peças


22

MODA

Tatiana Caroline Karsten

moda@jnbonline.com.br

A tendência é moletom

Toda loja com até

METADE DO PREÇO

50 % Pagamento em dinheiro A 40 % Pagamento no débito 30 % Pagamento no crédito 1x 20 % Pagamento no crediário Parcela mínima: R$ 40,00

Crediário próprio / Aceitamos os cartões:

Fone: (47) 3026-7172 Vitória Modas Costa e Silva Email: vitoriamodas1@hotmail.com

pesar dos dias ensolarados em Joinville o friozinho volta a dar as caras, ainda porque não acabou o inverno, e para se proteger dele que tal um moletom? Não precisa ser necessariamente com cortes esportivos, o tecido se adapta a vários tipos de modelagem e ganha uma cara nova com estampas e detalhes como spikes e alguns bordados. Pode ser uma jaqueta de moletom ou apenas um blusão, uma camisa de moletom, afinal pode ser qual peça quiser, o que precisa ter é um corte de costura bacana. E agora vem aquela perguntinha... “como posso combinar essas peças de moletom?” Bom, a peça de moletom

combina com praticamente tudo, com calça, com saia, dá

Fotos: Divulgação

Rua: Guilherme 1637 - Costa e Silva - Joinville/SC

Com o inverno dando as caras, o jeito mesmo é se aquecer com um bom moletom

para fazer sobreposição de peças; confira:

Fotos: Divulgação

ua

in Cont

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Nesse caso está sendo usada uma jaqueta de couro por cima de um moletom, tipo jaquetinha com cortes tradicionais, deixando o look mais sofisticado, principalmente pela mistura de tecidos, e com uma cara jovem. Além do que já está seguindo as tendências que vem chegando para o verão 2014. Mas, calma, que isso eu já já vou contar pra vocês!

Fotos: Divulgação

O moletom não precisa ser necessariamente com cortes esportivos, o tecido se adapta a vários tipos de modelagem

Aqui nós temos dois exemplos de como o moletom pode casar muito bem com uma saia e, além disso, tem uma mistura de tecidos como o moletom do blusão e o couro da saia. A aplicação de spikes e a estampa de bicho deixam o look muito mais atual e sofisticado.

www.jnbonline.com.br


PRATO FEITO

23

Ingrid Passos Hille pratofeito@jnbonline.com.br

Joinville/SC - De 16 a 30 de agosto de 2013

Foto: Divulgação

Comida afetiva

FEITO COM AMOR festas

S

abe aquele sabor que te leva para sua infância na casa dos avós? Ou aquele aroma que desperta saudades de um momento gostoso e aconchegante? Então, nesta edição vamos falar sobre Comfort Food, também conhecida como Comida Afetiva. Comfort Food é aquela comi-

da que se revela como um abraço de lembranças e memórias, que alimenta o emocional. Ela não tem seu cardápio específico, porque revela a memória gustativa de cada indivíduo. Para mim, por exemplo, saborear bolinho de chuva em um dia nublado é fazer uma viagem à infância.

Para outros, quem sabe, seja o tilintar de um garfo batendo uma gemada na caneca. Para esta coluna, minha sugestão é perfumar a casa com o aroma irresistível de cookies sendo assados. Aproveite as férias da criançada e experimente esta delícia!

Ingredientes - 4 xícaras de farinha de trigo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1 colher de chá de sal - 1 e 1/2 xícara de chá de manteiga derretida - 2 xícaras de açúcar mascavo - 1 xícara de açúcar branco - 2 colheres de sopa de essência de baunilha - 2 ovos inteiros - 2 gemas - 2 barras de chocolate ao leite (aproximadamente 170 gramas, cada) - 1/2 xícara de aveia em flocos grossos *Rende cerca de 30 cookies grandes

Modo de preparo - Reserve alguns pedacinhos de chocolate picado e aveia para enfeitar os cookies antes de assar - Em uma tigela grande, misture bem os açúcares, os ovos inteiros, as duas gemas e a baunilha - Derreta a manteiga e acrescente à mistura, mexendo até homogeneizar - Peneire sobre a mistura a farinha, juntamente com o sal e o fermento - Acrescente a aveia e o chocolate picado - Misture bem, tampe e leve à geladeira por, no mínimo, 3 horas; pois, a massa deve ficar bem dura - Depois de gelar, unte 2 formas grandes com manteiga e farinha e faça discos de 4 a 5 cm de diâmetro com a massa - Deixe um espaço de 2 dedos de distância entre um cook e outro - Decore com o chocolate picado e a aveia reservados - Asse em forno pré-aquecido a 190 graus, por 12 minutos

Dicas -Não guarde a massa mais do que 1 dia na geladeira - Após o tempo de forno, pode parecer que ainda não estão prontos, mas deixe amornar, pois o cozimento ainda continua depois de retirados do forno. Fonte: http://tudogostoso.uol.com.br

• Bolos • Tortas Encomendas: • Docinhos • Empadão • Salgados fritos • Salgados assados • e muito mais

3465-0997

Entrega em domicílio


ESPECIALIDADE

em FABRICAÇÃO DE CASAS PRÉ-FABRICADAS EM MADEIRA E CASAS DE ALVENARIA

Promoção de forro

CAMBARÁ: R$ 28,00/M² ANGELIM: R$ 34,00/M² lixado e sem brancal

Shopping da Madeira Rua: Waldemiro José Borges, 5.490, Bairro Itinga (Rodovia SC- 301) Telefone:

(47) 3465-0051 www.shoppingdamadeira.com.br

contato@shoppingdamadeira.com.br

JORNAL NOSSO BAIRRO - JOINVILLE-SC  

JORNAL NOSSO BAIRRO JOINVILLE/SC Edição 33 - segunda quinzena de agosto/2013