Issuu on Google+

pub

21 Jun a 5 JUL

2013 Ano XIV | Nº 324 Bi-Mensal | Sai às Sextas Director: Artur Bacelar

apenas 0,70 € IVA incluído

\\

PUB

www.maiahoje.pt

maiahoje jornal regional de grande informação

autárquicas BE apresentou cabeças de lista à Câmara e Assembleia Municipal com a presença da Coordenadora Nacional

«No urbanismo seguiu-se a política do lucro fácil». Rosa Cruz diz que o crescimento urbanístico no concelho praticamente nunca foi harmonioso e equilibrado e defende a «reavaliação de licenciamentos atribuidos em condições duvidosas». p. 04 e 05

rallies Renato Pita, único piloto português no Campeonato da Europa, treina na Maia o Rally da Bélgica

pub

\\ autárquicas

Hugo Campos (PS) apresenta-se à nova freguesia “Cidade da Maia”.

p.11


02

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Página dois editorial \\ artur bace|ar director

Portugal faliu e muita gente ainda não sabe. Esta semana estive um pouco mais atento a diversas opiniões, tanto nos jornais como nas redes sociais. É sabido que sou de esquerda, social-democrata por convicção, nunca o escondi. Também é sabido que não confundo ideologia com partidos. Sou livre, enquanto militante sempre disse o que penso e nunca fui penalizado por isso. Como jornalista

rigoroso na independência até porque faço questão de fazer amigos nos vários quadrantes com quem tenho saudáveis e esclarecedoras discussões. Li muita coisa que democraticamente respeito, mas para mim autênticos disparates, por outro lado opiniões com as quais de imediato me identifiquei. Mas a coisa piora. Tal como répteis, que com os primeiros raios de sol saem da toca, os pseudo anarcas voltaram disfarçados de uma esquerda falsa, vazia de ideias. Desta “pesquisa” retiro uma conclusão global: Anda “meio mundo” a dormir e não sabe o que diz e pior, existe uma clara

falta de liderança que me parece ser actualmente multicéfala ao estilo de “cada cabeça sua sentença” porque ser político é sinal de corrupto e tachista. Lembro-me de Sócrates que na Assembleia da República tinha o BE como alvo porque era governo. Agora o PS elege o governo como alvo apesar de sinceramente achar que se lá estivesse estava a fazer o mesmo. Como diz Sousa Tavares «Portugal faliu. O Portugal das baixas psicológicas, dos direitos adquiridos para sempre, das falcatruas fiscais, das reformas antecipadas, dos subsídios para tudo e mais alguma coisa, dos salários iguais para os que tra-

balham e os que preguiçam, faliu» e acrescenta o que é lógico «se fomos resgatados, é porque fomos à falência; e, se fomos à falência, é porque não produzimos riqueza que possa sustentar o modo de vida a que nos habituámos», parece-me óbvio, mas ainda há gente que não entende. Desde janeiro temos mais reformados da função pública do que funcionários no activo. Acham isto normal? Como pagamos? Existe alguém que conheça uma alternativa mágica, em que se possa ter funcionários públicos sem trabalho para lhes dar, como os professores, os chamados horários “zero”.

maiahoje

Em 2012 quase 200.000 trabalhadores pediram a reforma antecipada, mesmo baixando ao salário, porque pensam que mais vale estar em casa, na praia, fazer uns biscates ou arranjar outro emprego e receber aquele certinho. A greve dos professores irritou-me. Irritou-me porque tinham alguma razão. Irritou-me porque estavam a ser manipulados por uma Central Sindical com ambições políticas. Irritou-me porque nunca pensei ter ouvido falar de casos de professores que dirigindo-se às salas para trabalhar foram apupados por “colegas” que faziam greve. Vexame. Já não há dignidade.

\\ DIÁRIO do CONCELHO ( entre 15/05/2013 e 14/06/2013) DATA DE PUB.......ENTIDADE(S)ADJUDICANTE(S)....ENTIDADE(S) ADJUDICATÁRIA(S)............OBJETO DO CONTRATO................................................................................................................................PRAZO DE EXECUÇÃO ......................PREÇO 15-05-2013 ......ARS Norte ...............................Madil-Manuel Moreira Dias..................Frascos plásticos de transporte de metadona de 20cc................................................................................................270..............9.600,00€ 16-05-2013 ......ARS Norte ...............................Eurocasmedica ..................................Aquisição de sondas................................................................................................................................................270............32.289,50€ 17-05-2013 ......Município da Maia ..................SISTELMAR .......................................PARQUE INFANTIL DO JARDIM DA GRANJA, ÁGUAS SANTAS .........................................................................................30..............4.258,50€ 17-05-2013 ......Município da Maia ..................SISTELMAR .......................................PASSAGEM DE PEÕES RUA QUIRAZ, JUNTO AO N.º 431, S. P. AVIOSO............................................................................10 ..............1.700,00€ 22-05-2013......Município da Maia ..................BRAGMAIA .........................................EQUIPAMENTO INFANTIL NA QUINTA DA GRUTA, S. M. AVIOSO....................................................................................30 ...........29.809,00€ 22-05-2013......Município da Maia ..................ELOGIOVERDE....................................TRATAMENTO PAISAGÍSTICO DA VIA SÁ CARNEIRO (FASE 2 E 3) BARCA E GEMUNDE.....................................................90............22.794,42€ 24-05-2013......Município da Maia ..................SINOP ................................................CONSTRUÇÃO DE PASSEIOS RUA JOAQUIM FERREIRA DA COSTA E RUA DO CHANTRE, MAIA ........................................90............74.700,60€ 24-05-2013......Município da Maia ..................MAIN ENERGY ....................................ILUMINAÇÃO EXTERIOR DO ESTÁDIO MUNICIPAL DE PEDRAS RUBRAS .........................................................................15 ............13.940,39€ 24-05-2013......Município da Maia ..................M. COUTO ALVES.................................RETIFICAÇÃO, DRENAGEM DE ÁGUAS PLUVIAIS, PAVIMENTAÇÃO REPAVIMENTAÇÃO DE ARRUAMENTOS 120 ...............12..............5.472,62€ 24-05-2013......Santa Casa M.Maia .................Marcos Paulo Monteiro Santos.............44 aulas de Capoeira p/ crianças e jovens Projeto Bué d’Escolhas ........................................................................................223 ..............1.320,00€ 29-05-2013......CEIIA - Ind.Automóvel ..............António Pedro Vaz Marques .................Aquisição de serviço de estudo de oportunidade street vending.................................................................................240............24.000,00€ 31-05-2013 ......Município da Maia ..................GASNOGUE ........................................FORNECIMENTO DE GÁS INSTALAÇÕES DESPORTIVAS, EB1 E JI, ESTUFAS e OUTRAS MUNICIPAIS .................................90..............7.548,32€ 31-05-2013 ......SMEAS Maia............................A.A.J. CARNEIRO.................................EQUIPAMENTO DO REFEITÓRIO MUNICIPAL .............................................................................................................90 ...........112.285,17€ 03-06-2013......CICCOPN .................................Equistruere ........................................Aquisição de três quadros interativos fixos e um quadro interativo móvel...................................................................20..............4.930,00€ 03-06-2013......Maiambiente...........................ECOambiente.....................................Prestação de Serviços de Limpeza Pública e Serviços de Recolha de Resíduos Urbanos...............................................365 ............49.996,71€ 04-06-2013 .....ARS Norte ...............................Coloplast Portugal ..............................Aquisição de Sondas Gastroduodenal 100% silicone ..............................................................................................240 ............27.140,00€ 04-06-2013 .....Município da Maia ..................NORTEMARCA....................................EXECUÇÃO DE BANDAS SONORAS NAS VIAS PARALELAS, NO ACESSO Á A41, MAIA.........................................................5..............2.334,72€ 04-06-2013 .....Município da Maia ..................N.C. NAMORA, P.M.FALCAO & ASS........REPRESENTAÇÃO JURÍDICA NO ÂMBITO DO PROTOCOLO FIRMADO COM A LIPOR .....................................................730 ............67.410,00€ 04-06-2013 .....SMEAS Maia............................TECNOEMBAL ....................................FORNECIMENTO DE FILME PLÁSTICO PARA EMBALAMENTO DE CORRETIVO AGRÍCOLA ORGÂNICO................................1095 ............71.355,00€ 05-06-2013......ARS Norte ...............................Vidrolab 2 - BCP Factoring ....................Contentores de metadona 4ml c/ tampa de segurança ..............................................................................................270 ..............7.175,00€ 05-06-2013......ARS Norte ...............................Hospitex Mat Hospitalar.......................(501909842)Aquisição de Algálias Folley................................................................................................................270 .............13.112,00€ 05-06-2013......Município da Maia ..................Maria Celeste Costa Fonte Verde Lírio ...REFEIÇÕES PROGRAMA TURISMO SÉNIOR MAIATO 2013 ..........................................................................................30............68.000,00€ 07-06-2013......Município da Maia ..................SISTELMAR .......................................REPAVIMENTAÇÃO E BENEFICIAÇÃO DE VIAS EM VÁRIAS ZONAS DO CONCELHO .........................................................90 ..........139.652,56€ 11-06-2013 ......Município da Maia ..................IBEROBUS..........................................TRANSPORTES NO ÂMBITO DA REALIZAÇÃO DO PROGRAMA TURISMO SÉNIOR MAIATO 2013 ......................................30............25.920,00€ 11-06-2013 ......SMEAS Maia............................ABORRIDAS .......................................Fornecimento de Casca de Pinho Para a Estação de Compostagem de Lamas da ETAR de Parada......................................365............57.200,00€ 11-06-2013 ......SMEAS Maia............................ABORRIDAS .......................................Fornecimento de Casca de Pinho Para a Estação de Compostagem de Lamas da ETAR de Parada .................................365............57.200,00€ 11-06-2013 ......SMEAS Maia............................MENDES & IRMÃO...............................AQUISIÇÃO DE 120 TAMPAS DE SANEAMENTO, COM FECHO ANTIRROUBO ................................................................90 ............14.653,20€ 13-06-2013 ......Município da Maia ..................REDEGAS ...........................................BENEFICIAÇÃO DA RUA JORGE FERREIRINHA, VERMOIM - ENTRE A RUA DO CAVACO E O LARGO DOS MOGOS...............120............58.434,00€ 14-06-2013 ......Município da Maia ..................GERTAL ..............................................REFEIÇÕES PARA JARDINS DE INFÂNCIA E ESCOLAS DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO .................................................105..........379.800,00€

AUTÁRQUICAS

Atualização: Independentes ganham forma e nome

“Movimento Mais Maia” apresenta-se a eleições com a designação “MMM” “Movimento Mais Maia” é a designação da única candidatura independente conhecida à freguesia da cidade da Maia. O Movimento, que se apresentará às urnas das próximas eleições autárquicas sob a designação de MMM, reúne cidadãos independentes ou que não se reveem nas listas dos seus partidos, das freguesias de Gueifães, Maia e Vermoim. Este movimento é constituído por cidadãos que efetivamente querem fazer política, mas «unicamente baseada na apresentação de propostas concretas, realistas e exequíveis, conforme as competências efetivas atribuídas às freguesias». Esta candidatura surge «num momento em que há um grande descrédito também com as propostas dos partidos a nível local, e por também a nível local estarem a ser refletidos os enormes impactos de uma crise injusta para uma grande parte da população». O MMM sente, por isso, que deverá ser dada «uma grande atenção à população por parte de quem no diaa-dia contacta diretamente com esta realidade ainda muito escondida», diz o socialista Mário Martins, cabeça de lista do MMM. Mário Martins sublinha que «é altura dos cidadãos assumirem um

papel proactivo nos destinos das suas terras e, no caso em concreto, das megas freguesias resultantes de mais um erro grosseiro de governação, e que se já se confirma estarem a ser aproveitadas por todo o lado pelos poderes instalados», refere. De entre a lista do “Movimento Mais Maia”, além de Mário Martins, destacam-se nomes como Alberto Monteiro, atual presidente da Junta de Gueifães, e do social-democrata Rui Maia, que foi deputado à Assembleia Municipal da Maia. De resto, a lista agrega cidadãos provenientes das três freguesias, com as mais variadas idades e profissões, que brevemente se apresentarão à cidade e que segundo o Maiahoje apurou, grande parte sairá do espaço ideológico socialista e social-democrata. Por um lado, o MMM «tem consciência da total desmotivação por parte dos cidadãos e do crescente afastamento em relação ao dever de cidadania e participação nos atos políticos, como são eleições». Por outro lado «defende que as competências destas grandes freguesias terão necessariamente de ser aumentadas para que as mesmas façam sentido. Só assim será possível retificar um erro monumental com a agregação de

\\

Mário Martins, Alberto Monteiro e Rui Maia

já de si três grandes freguesias. É assim neste contexto amplo que o MMM promete trabalho e dedicação à nova freguesia da Cidade da Maia. A apresentação oficial ainda não está marcada, estando a decorrer o processo de ultimação de lista «com critérios de competência, da forma mais abrangente possível que albergue varias sensibilidades unidas pelo espirito da defesa da população e dos seus interesses».

Independentes por Barca Tem sido visto nas Redes Sociais um movimento de apoio à candidatura de Armindo Moutinho, atual presidente da Junta de Freguesia de Barca, à nova freguesia da Vila do Castêlo da Maia. Contactado pelo Maiahoje, o próprio desmentiu que tenha decidido encabeçar a referida candidatura, mas perante a questão, confirma que está a ponderar os múltiplos apelos que

lhe são dirigidos nesse sentido «dentro de uns dias decidirei», disse. PSD e PP lançam coligação hoje Para hoje à tarde, numa unidade hoteleira da maia, está marcada a assinatura de coligação entre o PSD e o PP. No ato, segundo fonte distrital, estarão presentes Virgílio Macedo e Álvaro Castelo Branco, dirigentes distritais daquelas estruturas.


maiahoje AUTÁRQUICAS

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade \\ Opinião

Militantes e simpatizantes do PS lotaram Fórum Jovem

Hugo Campos apresentou candidatura à Junta de Freguesia da Maia

Hugo Campos, candidato do PS à Junta de Freguesia da Cidade da Maia, apresentou, no passado dia 15 de Junho, a sua candidatura, numa cerimónia que teve lugar no Fórum Jovem da Maia e contou com a presença de, entre outras individualidades, Ricardo Bexiga, candidato à Câmara Municipal da Maia, Jorge Catarino, presidente da Comissão Política Concelhia, João Torres, presidente da JS Nacional e candidato à Assembleia Municipal da Maia. Hugo Campos contou ainda com o apoio da família na primeira fila do Fórum. Jorge Catarino foi o primeiro a intervir tecendo duras críticas ao governo e classificando a candidatura de Hugo Campos, João Torres e Ricardo Bexiga como uma batalha não só com o presidente da junta e da Assembleia Nacional mas também com o atual Primeiro-ministro Pedro Passo Coelho. João Torres descreveu Hugo Campos como «homem certo para o lugar certo, será alguém que saberá cativar cada uma destas freguesias e projetar essa mesma identidade e diversidade na construção de uma nova estratégia de desenvolvimento a cidade da maia». Ricardo Bexiga demonstrou a sua confiança no candidato à Junta de Freguesia da Cidade da Maia salientando que Hugo Campos vai «demonstrar que conhece quais são os problemas das pessoas e apresentar as melhores soluções», reforçando a sua confiança no candidato e seguro

\\

campanha, António Moreira vê Hugo Campos como uma pessoa «Fiel às causas e Fiel às pessoas» Por fim Hugo Campos referiu que o desafio de conquistar a freguesia da Maia para os Socialistas é difícil mas estimulante, graças ao «projeto inovador, realista e executável que pretende apresentar para a cidade da Maia». O candidato à junta de disse ainda que «é imperativo reforçar o processo de transferência de responsabilidade e competências dos municípios para as juntas de freguesia»

porque «os autarcas da freguesia precisam de mais poder e mais meios para ajudar as pessoas nestes tempos de dificuldade». Terminou o seu discurso salientando que é «urgente a definição de uma estratégia comum, mobilizadora e ganhadora caracterizada pela proximidade das pessoas e pelo empenho pelas soluções mais justas para todos». Luís Filipe Azevedo

«Verbas para requalificação de bairros municipais não chegaram por inoperância e desinteresse da câmara»

Comunicado – Candidatura do PS à Câmara da Maia «Uma reportagem hoje (12 de Junho) publicada num jornal nacional dá conta de um inacreditável exercício de hipocrisia política por parte do presidente e recandidato à Câmara da Maia, Eng. Bragança Fernandes. O (re)candidato do governo à presidência do município vem agora tecer duras críticas pelo facto de e citamos a notícia editada “há quatro anos que a Câmara batalha por 15 milhões de euros para

pub

que Hugo Campos «vai conseguir vencer este desafio». António Moreira, fundador do Clube Karaté da Maia e mandatário da candidatura, elogiou Hugo Campos classificando-o como «empreendedor, comunicativo, de trato fácil, honesto, culto e trabalhador». Relembrou ainda que esta nova agregação de freguesias precisa de um presidente presente, que esteja próximo das pessoas e que sintas os problemas sociais como se fossem os seus. Dirigindo o olhar para o slogan de

fazer obras de requalificação nos bairros municipais. Já apresentou duas candidaturas ao Instituto de Habitação, mas o dinheiro tarda a chegar”. Ora, a verdade é consideravelmente diversa desta posição oficial do presidente da autarquia. Enquanto candidato do PS à Câmara, Ricardo Bexiga tem tido como uma das preocupações essenciais a vertente da requalificação urbana em bairros como o do Sobreiro. Na sequência de uma recente visita a este gigantesco complexo

habitacional interpelou o IHRU (Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana) no sentido de balizar o ponto de situação das candidaturas de requalificação para este e outros polos de habitação social, tendo concluído, através de informações prestadas, que as candidaturas apresentadas pela Câmara da Maia pecaram por inércia e falta de impulso para as fazer mover. Em causa estará mesmo um claro desinteresse da autarquia, que teria por enfoque projetos e parcerias de iniciativa privada.

03

Uma atitude que acaba por inviabilizar o acesso às verbas, já que a cabimentação das mesmas acabou por ser adstrita a outros complexos similares localizados na Área Metropolitana do Porto. Não vale a pena o presidente da Câmara e recandidato à liderança da autarquia criticar e afastar-se agora do Governo, que sempre apoiou, para mascarar uma realidade em relação à qual o senhor presidente da Câmara é o principal responsável político!», escrevem.

Orlando Leal

Gestão de conflitos… Agora que as eleições autárquicas se aproximam de um dos momentos cruciais, depois da designação um pouco por todo o país dos cabeças de lista às Câmaras Municipais, é agora o tempo de escolher os restantes membros dessas listas, bem como tratar das candidaturas às Assembleias Municipais e definir os cabeças de lista para as Juntas de Freguesia. Mas se esta tarefa nunca foi absolutamente linear e simples, era muitas vezes, principalmente para os detentores do poder algo de mais ou menos normal, com os candidatos a serem simplesmente indicados para mais um mandato. Mas desta vez duas condicionantes vieram alterar este estado de coisas, a primeira foi a lei de limitação de mandatos que impediu uma grande parte dos presidentes de junta de avançarem para um mandato, sendo que muitos deles vinham já a manter-se no poder há mais de trinta anos e depois a fusão de freguesias que impediu, não só estes, como alguns que não tendo cumprido os três mandatos se vêm impedidos pois têm agora apenas uma junta de freguesia onde antes havia duas três quatro ou cinco. Outro facto que ajuda à festa da democracia é a proliferação, principalmente desde há duas autárquicas para cá de listas de independentes, cujas motivações sempre foram diversas, mas andavam maioritariamente atrás de escolhas de candidatos não consensuais pelos partidos, ou por movimentos de cidadãos descontentes com a política, sendo que no atual estado do país, em que temos um governo pouco popular e uma oposição que não demonstra credibilidade, associado ao ainda razoável número de autarcas que irão ficar “órfãos” do poder por fusão de freguesias cria um ambiente propício às candidaturas “apartidárias”. Claro que geralmente por trás destas candidaturas estarão sempre pessoas que têm uma opinião formada sobre a democracia, e que, se parte do principio serem cidadãos com responsabilidade política, motivo pelo qual já terão, noutros tempos votado, apoiado, um mesmo militado em partidos políticos, motivo pelo qual afirmo que muitas destas candidaturas surgem por desavenças que poderiam ser resolvidas caso o processo de escolha de candidatos fosse bem conduzido pelas comissões políticas ou secretariados responsáveis pelas decisões desta natureza. Observo nas notícias a apresentação de candidatos independentes que são ou foram até há pouco tempo militantes deste ou daquele partido, vejo notáveis de partidos a apoiarem independentes e oiço falar em processos disciplinares, exclusões e outras coisas do género por parte dos partidos “ofendidos” pela traição, mas pergunto-me apenas, que esses partidos e seus decisores tentassem obter consensos e falado com as pessoas antes de apresentarem os candidatos muito provavelmente esta situação não teria ocorrido em tão grande escala e com resultados que só depois das eleições poderemos concluir, mas muitas vezes é mais fácil excluir os outros que assumir a nossa falta de competência na gestão de conflitos…


04

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade

\\ Ângulo Recto António Neto

ÂNGULO RECTO O Aniversário !... Os aniversários são normalmente momentos para comemorar! Na política devemos ter presente se há algo para festejar! Passaram dois anos, que parecem uma eternidade, da posse de um Governo de direita, ultraliberal, a que ninguém pretende dar os parabéns. Estamos perante a certidão de óbito do País, que não se pretende definitiva, mas com traços que dificultarão a sua recuperação. Foram dois anos perdidos durante os quais assistimos ao falhanço de todas as previsões económicos, à aplicação de medidas de empobrecimento do País, de ataques aos trabalhadores, à tentativa de denegrir a imagem e o desempenho da administração pública, ao aumento galopante do desemprego, em particular do desemprego jovem, ao encerramento de muitas empresas, ao recurso sem precedentes de famílias e empresas à insolvência e de destruição da Escola Pública, do Serviço Nacional de Saúde, da debilitação da Segurança Social e da diminuição das prestações sociais. Não há parabéns para enviar. Há a preocupação a que não nos sujeitemos a mais um ano de mentira na prática política – todos os dias se diz uma coisa e o seu contrário - com toda a impunidade e a cumplicidade de quem tinha a obrigação de cumprir e fazer cumprir a Constituição, mas que mais não faz do que apadrinhar o desastre e se pauta por comportamentos e procedimentos que não dignificam o órgão a que Preside -, de quem não ouve ninguém, de quem não aprende com os erros, de quem não recua perante nada nem para pensar! Apenas têm um objetivo: - ajustar contas com o 25 de Abril e as conquistas democráticas alcançadas. A luta justa dos professores (que também são pais) – sei do que falo até por vivência familiar – tem sido utilizada pelos senhores do poder com a bênção de quem devia estar calado nestes momentos - para tentar colocar pais e alunos contra os professores, quando o que está em causa é a defesa dos interesses supremos do aluno, quando se luta por uma Escola pública de qualidade e em defesa da dignidade de quem serve a comunidade escolar. Neste triste aniversário lembrei de uma frase de Jorge Amado que parecerá desajustada ao artigo mas não é “O capitalismo conserva-se o mesmo sistema, frágil e injusto, produtor de guerras, de miséria, baseado no lucro, na ânsia do dinheiro, são razões muito miseráveis”. Este ultraliberalismo direitista e incompetente é demasiado miserável para sequer ser lembrado! ANTÓNIO NETO Técnico Superior Acção Jurídica/ Formador (Não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico)

POLÍTICA

maiahoje

Dom Duarte foi o convidado do debate

Noite Monárquica no Clube dos Pensadores Debate vivo e animado com sala lotada, à volta de 200 pessoas. Joaquim Jorge apresentou Dom Duarte Pio de Bragança como pretendente ao trono de Portugal e detentor actual do título de Duque de Bragança, reivindicando direitos dinásticos de ser o Príncipe Real de Portugal e o Rei de Portugal. A sua família fixou residência na Quinta da Bela Vista, em Canidelo, Vila Nova de Gaia, mudando-se posteriormente para o Palácio de São Marcos, uma propriedade em São Silvestre, nos arredores de Coimbra, que foi parcialmente cedida pela Fundação da Casa de Bragança para servir de residência à família. Uma característica do Clube é o

JSD

facto de não existirem títulos académicos, somente o nome das pessoas. Excepcionalmente Joaquim Jorge ignorou esse procedimento que é apanágio do Clube. Deste modo não tratou o convidado por Duarte, mas sim por Dom Duarte. Afirmou que não é todos os dias que se recebe o pretendente ao trono e só há um em Portugal e o seu título não é académico. D. Duarte começou por pedir para não o obrigarem a cantar a Grândola, prefira cantar a Maria da Fonte (nome dado a uma revolta popular ocorrida na primavera de 1846 contra o governo). Uma delas, em que a actual Constituição da República impõelhe uma cláusula, a alnea b) do ar-

tigo 288°, que impede o povo soberano de mudar para a Monarquia, ainda que o queira. D. Duarte respondeu que «a Constituição portuguesa não é verdadeiramente democrática porque impede um referendo sobre a monarquia», argumentando sobre a importância de criar um "lobby" junto de alguns deputados para conseguir compromissos antes das eleições legislativas de modo a alcançar uma maioria de dois terços para alterar a Constituição. Questionado pela numerosa assistência disse que o euro é em boa parte responsável pela crise que vivemos «combati-o desde o início e nessa altura Paulo Portas, por exemplo, concordava comigo. Não sei

se é viável neste momento retomar o escudo. Talvez a solução seja os países do Sul da Europa terem uma moeda comum, embora o que eu preferisse fosse uma moeda da CPLP, com Portugal a ter a mesma moeda que Angola, Brasil e os restantes membros», disse. Relacionado com o actual momento do país, Duarte Pio salientou a importância de combater a corrupção e governar eficientemente e não evitou responder a perguntas mais provocatórias da audiência, salientando que o essencial num cargo de chefe de estado é manter a dignidade quando perguntado sobre o que faria se lhe chamassem "palhaço”.

Segunda sessão da iniciativa contou com a presença de Paulo Rangel

II Jornadas Prof. Vieira de Carvalho da JSD Maia

Realizou-se no passado dia 8 de Junho, no salão nobre da Junta de Freguesia de Barca, a 2ª sessão das II Jornadas Prof. Vieira de Carvalho da JSD Maia. A tarde de sábado foi aproveitada pelos jovens militantes e simpatizantes da JSD Maia para aprenderem e refletirem sobre diversos temas, abordados pelos oradores convidados, desde a gestão autárquica, passando pela comunicação política e incluindo temas e assuntos europeus. Alberto Machado, presidente da junta de freguesia de Paranhos, foi o primeiro orador da tarde e abordou o tema da gestão autárquica. A partir da sua experiência pessoal enquanto autarca numa das maiores freguesias do país, em termos demográficos destacou o papel das juntas de freguesia enquanto entidade de referência e de proximidade para as camadas mais jovens, mais idosas e mais carenciadas da população. Alberto Machado deu um exemplo de como é possível uma junta de freguesia

funcionar como alavanca ao desenvolvimento local, gerando oportunidades e promovendo a coesão social, num contexto marcadamente urbano. O segundo orador da tarde foi João Paulo Meireles, vice-presidente do YEPP (organização de juventude do Partido Popular Europeu), secretário-geral da JSD Regional do Porto e presidente da JSD Concelhia do Porto. A sua apresentação centrou-se nas implicações de uma gestão autárquica no quadro da União Europeia, lançando temas e contributos sobre um tema complexo e que implica um conhecimento profundo sobre o funcionamento das instituições europeias. Abordando o tema da comunicação política, o terceiro orador da tarde, Fernando Moreira de Sá, especialista em comunicação política, despertou a plateia para os princípios e pormenores inerentes à comunicação política no tempo em que vivemos, mostrando dados interessantes sobre a estratégia de

comunicação adotadas em algumas campanhas políticas. A conferência final das II Jornadas Prof. Viera de Carvalho esteve a cargo de Paulo Rangel, eurodeputado e vice-presidente da bancada do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu, professor universitário e comentador político. A sua intervenção focou temas relacionados com a História da Europa para reforçar as virtudes e a necessidade de se aprofundar o espírito de solidariedade que presidiu à criação da União Europeia e que garante, desde a década de 50 do século passado, o período de paz mais longo no Ocidente europeu, dos últimos séculos. Assumindo-se como federalista convicto, Paulo Rangel, defendeu que só com mais integração e solidariedade, a Europa poderá aspirar a mais crescimento e mais desenvolvimento. Na sessão de encerramento, houve ainda lugar para as intervenções de Marco Correia, presidente da JSD Maia, Simão Ribeiro, Presidente da JSD Regional do Porto

e Secretário-Geral da Comissão Política Nacional da JSD e de Bragança Fernandes, presidente do PSD Maia e recandidato à presidência da Câmara Municipal da Maia. Na sua intervenção final, Marco Correia destacou a qualidade de mais este evento de formação da JSD Maia, pela qualidade dos oradores convidados e pela diversidade de temas abordados, fazendo dos militantes da JSD Maia cidadãos mais conscientes e competentes para enfrentarem os desafios que se aproximam, nomeadamente, as eleições autárquicas deste ano. O edil maiato começou por relevar a iniciativa a JSD Maia, na organização das jornadas Prof. Vieira de Carvalho e, já com as eleições autárquicas do próximo outono no horizonte, evidenciou o contributo que a JSD Maia, através do seu trabalho, terá na construção de um resultado histórico para o PSD Maia, em favor da candidatura que vai encabeçar à Câmara Municipal da Maia.


maiahoje AUTÁRQUICAS

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade

Com a presença de Catarina Martins, Coordenadora Nacional

Bloco de Esquerda apresentou candidatura maiata O Bloco de Esquerda na tarde do passado dia 15 de Junho, na Casa do Alto, apresentou os candidatos à Câmara e Assembleia Municipal da Maia. Rosa Maria Teixeira da Cruz é a candidata à Câmara Municipal e Silvestre Pereira encabeça a lista à Assembleia Municipal. A Concelhia da Maia do Bloco de Esquerda considera que «esta é a candidatura da esquerda que faz falta na Câmara e que reflecte o trabalho desenvolvido pelos seus eleitos na Assembleia Municipal e Freguesias de proximidade e em defesa dos interesses das populações locais». Nos últimos quatro anos, para os bloquistas, todo o percurso deste partido «foi estar sempre presente nas empresas ao lado dos trabalhadores e intervir com propostas concretas para a resolução dos problemas locais», disseram, acrescentando que «O Bloco Esquerda na Maia foi a unica força politica que defendeu firmente a manutenção das 17 freguesias e de que qualquer reforma territorial tem de ser objecto da consulta às populações». À apresentação decorreu no auditório que estava cheio de apoiantes e onde atuaram alguns convidados, interpretando poesia e musicas de intervenção. Fazer a Diferença e construir o Futuro na Maia Candidata pelo Bloco pela primeira vez, Rosa Cruz acredita que é «possível construir uma alternativa verdadeiramente de esquerda para o Concelho com novos caminhos de desenvolvimento em que podemos continuar a fazer a diferença». A professora sublinha que «a eleição de vereadores do Bloco de Esquerda significa, antes de tudo, uma garantia de democracia e transparência na gestão autárquica». Destacando o caráter hoje predominantemente urbano do Concelho, Rosa não ignora que  «esse crescimento não foi praticamente nunca um desenvolvimento harmonioso e equilibrado, tendo-se seguido uma política imobiliária assente no lucro fácil, beneficiando apenas alguns e não o todo, e criando o caos urbano em várias áreas». A consequência foram os efeitos indesejáveis da «betonização e empedramento de espaços verdes que torna urgente a requalificação e proteção das áreas verdes de maior dimensão de como São Miguel o Anjo, o

05

\\ Opinião Ricardo Oliveira

Oportunidade vs Preparação

Monte Gonçalão e Monte Penedo "contra os interesses imobiliários", uma opção geradora de emprego e de uma melhor qualidade de vida», diz. A candidata defende ainda a reavaliação dos licenciamentos atribuídos em condições «duvidosas» pela falta de critérios de planeamento, assim como a  «redefinição da coexistência e integração do espaço urbano e do espaço rural, não aceitando a destruição lenta deste último, e muito menos que a periferia rural do Concelho seja lentamente transformada num bairro da lata». O levantamento das carências habitacionais do Concelho é também apontado como uma das grandes linhas de atuação urgente na Maia «onde muitas famílias vivem em ilhas e bairros sem o mínimo de condições de habitabilidade». «Num Concelho deprimido que não escapa à realidade nacional, gerar emprego e financiamento implica também o incentivo à fixação de empresas de pequena e média dimensão, apostadas na inovação, criadoras de marcas de prestígio internacional», refere acrescentando que para isso que é necessário que «haja uma autarquia que saiba atrair para junto de nós algumas das dezenas de marcas que, para surpresa de muita gente, existem, são portuguesas, e estão representadas nas principais avenidas de Nova Iorque ou de Pequim, e que seja capaz de potenciar o alto nível de escolarização da população, e estabelecer convénios e protocolos internacionais para o efeito». 

Uma diferença «para a qual também queremos contribuir, e não seremos nós a ter de escutar um jota primeiro ministro a dizer aos nossos filhos para emigrar», remata. O Bloco mantem-se ainda firme nas ideias que tem vindo a defender desde as últimas autárquicas em 2009: A defesa do património natural, recuperação das linhas de água e do seu ordenamento paisagístico, a promoção da construção de creches, infantários, lares e centros de dia públicos, as medidas de combate à poluição e de redução do consumo de energia e água e o apoio à cultura de raiz local. Quatro anos a fazer a diferença Num resumo do trabalho autárquico do Bloco de Esquerda no Concelho, Silvestre Pereira orgulha-se de dizer «sem falsas modéstias», que na Maia nos órgãos para os quais foram eleitos, fizeram toda a diferença», acrescentando que foram «efetivamente uma força que defendeu o programa com que nos apresentamos em 2009 sem tibiezas e, muitas vezes, contra um poder autárquico arrogante, sempre que esteve em causa a defesa da democracia e dos direitos do povo da Maia!», justificando «denunciamos os bairros votados ao abandono, do Sobreiro, Maia I, Maia II, Xisto, Arroteias, Pedrouços, entre outros; combatemos as desigualdades sociais, propondo à Câmara a aplicação de medidas urgentes de combate à crise; alertamos para o facto de serem cada vez mais as

famílias forçadas a recorrer ao RSI; de o número de pobres no concelho aumentar todos os dias; de a fome e a miséria serem uma ameaça latente também no nosso concelho! Combatemos a fantasia de oásis que a direita pretendeu e pretende passar como correspondendo à realidade da Maia», disseram. Ainda sobre o trabalho, Silvestre Pereira disse que se opuseram às parcerias com privados «porque lesavam sempre o interesse público e retiravam direitos à população». «Lutamos pela melhoria das condições ambientais, pela retirada dos inertes perigosos ainda presentes junto às instalações da Siderurgia Nacional; apoiamos as lutas de trabalhadores de empresas da Maia, sempre que necessário, por atos e não só por palavras, como quem lá esteve sabe! Levamos à Assembleia da República e ao Parlamento Europeu os dramas humanos que estão sempre por detrás dos despedimentos e do desemprego, como na Finex, na MacMaia, nos CTT, na Izibuild e na Carpan, bem como agora com os trabalhadores da Siderurgia Nacional, também ameaçados de despedimento». Por tudo isso, o candidato à Assembleia diz que «temos de continuar a travar o combate contra a política deste executivo, e de romper com este ciclo de quase quatro décadas de poder conservador, monolítico e populista. Porque "a Maia merece melhor, a Maia merece que se faça a diferença», rematou. Manuel Jorge Costa

Habitualmente não costumo, nem gosto de me aventurar em comentários de opinião por áreas que entendo não serem do meu inteiro conhecimento quer teórico, mas sobretudo prático. Contudo, e tendo em conta a pertinência do tema para a sociedade, arrisco-me a comentar um dos temas noticiosos desta semana que agora termina: a greve dos professores. Escrevo, porque é minha opinião que os sindicatos desperdiçaram uma oportunidade tremenda de se escaparem, ou se se preferir terem normas de verdadeira excepção quer na mobilidade, que no horário de trabalho efectivo, os principais motivos da greve, segundo a informação passada na comunicação social. Como se sabe, quer a mobilidade, quer o alargamento do horário, são normas transversais a todas a função pública e de imposição externa por via do acordo que fora assinado. Nas negociações que houve entre ministério e sindicatos, houve todas as cedências, pensadas inicialmente impossíveis por todos. O ministério cedeu no horário de trabalho (os professores alargariam para as 40h semanais, mas manteriam a mesma carga lectiva), cedeu na mobilidade (seriam criadas normas especiais de mobilidade que protegeriam a grande maioria dos professores), mas o sindicato não cedeu, pedindo medidas impossíveis de concretizar fruto do acordo assinado com a “Troika”. Perdeu o ensino público, porque o privado não fez greve, pior, podem os professores com esta greve ter perdido a razão e o apoio da opinião pública em geral. Um dos filósofos da Grécia antiga que mais admiro dizia que conceitos como sorte e azar estão intimamente ligados à oportunidade e à preparação. Quando surge a oportunidade se houver preparação de certeza que vem a sorte associada, caso contrário…! Esta atitude autista sindicalista pode ter comprometido a preparação para a oportunidade, sendo provável que venham a ter “azar”! Podiam ter o máximo de benefícios… e veremos o que terão no final. Que fique claro que não condeno nenhuma atitude, apenas acho que se perdeu uma óptima oportunidade que não sei se irá repetir. Adicionalmente, o sindicato dos professores deve ter em mente que existe vontade política de dar o poder ao aluno para escolher qual a escola que pretende frequentar, independentemente de ser pública ou privada, dando ao aluno uma propina que deverá entregar na escola da sua preferência. Quantos encarregados de educação, perante este cenário irão escolher a escola pública…? A terminar um dado alarmante do relatório de primavera do observatório de saúde: Portugal desceu os níveis de qualidade na saúde quer ao nível dos cuidados primários, quer ao nível hospitalar. O que todos suspeitávamos está oficializado sob a forma de relatório oficial. Será destas que serão verdadeiramente tomadas atitudes reformistas, sem prejuízo da qualidade actual? Ricardo Filipe Oliveira, Disc. Medicina UL; Doc. Universitário UP; Lic Neurof. UP; Mestre Eng. Biomédica FEUP ,não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.


06

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade

\\ Opinião

\\ Centro

Escolar da Guarda inaugura Biblioteca Dra. Maria José Cabral

Joaquim Jorge

maiahoje

\\ Opinião Nelson Ferraz

A finalização das obras no Centro Escolar da Guarda foi assinalada com a presença de António Bragança Fernandes, presidente da Câmara da Maia, que participou também na inauguração da Biblioteca intitulada Dra. Maria José Cabral, professora aposentada do agrupamento. Greve aos exames Esta greve aos exames era escusada se o Sr. Ministro tivesse percebido o pulsar do sentimento geral na classe docente - desagrado e intransigência com mais medidas de austeridade. Os professores, na era Sócrates, foram espezinhados, desclassificados, humilhados e desacreditados, como nunca tinha acontecido. Lembro-me muito bem de José Sócrates procurar intoxicar a opinião pública, colocando em páginas dos jornais, como publicidade, paga por todos nós, incluindo os professores. Tabelas salariais dos professores, em que o valor remuneratório, era o líquido sem descontos, procurando desta forma, fazer ver que os professores eram muito bem pagos e remunerados. O que é falso e mentira. Este Big Brother de vencimentos foi atroz e inqualificável. Tentou também alegar que os sindicatos tinham imensas benesses e privilégios...Numa democracia plena é importante quem represente os professores. Quando percebeu que a sua estratégia com Maria de Lurdes Rodrigues estava num beco sem saída, colocou Isabel Alçada que limitou-se a apanhar os cacos. A partir de tudo isto, a Escola deixou de ser um local aprazível e de bom relacionamento. A introdução da avaliação como meritocracia esquecendo-se da especificidade da profissão gerou tensões e divergências insanáveis. Este Governo teve como lema de campanha eleitoral o respeito pelos professores, mas foi água de pouca dura, pois na prática a economia e o Ministro Gaspar mandam mais que o Ministro Crato. Esta greve de hoje aos exames tem o reverso da medalha do que se passou na greve às avaliações. Nas avaliações a falta de um professor inviabilizava a realização da reunião de avaliação. Porém hoje com um número reduzido de professores, apesar de a maioria faltar consegue-se realizar os exames. O cerne da questão não é se houve ou não grande adesão à greve. A questão fundamental é o respeito pelos professores, pela sua profissão, dignidade e especificidade. Não se põe em causa mandar professores embora, porém com regras e devidamente indemnizados. Depois podem trabalhar mais horas, porém já o fazem há muito tempo. Podem ir para longe da sua antiga escola mas devidamente apoiados com ajudas de custo, etc. Posso enganar-me, mas no futuro não vai haver quem queira ser professor. Ter-seá que os recrutar nos países lusófonos. Se eu fosse governo, não permitiria num prazo alargado que muitos jovens seguissem a carreira docente, enquanto houver professores desempregados. Formar gente para o desemprego é crime de lesapátria. Governar é projectar e servir de almofada a quem está no sistema. Não é despedir e tratar mal só vendo números. O Ensino tem a disciplina de Matemática, mas tem outras disciplinas como Psicologia que é algo que o Governo não tem... Joaquim Jorge

pub

Ponto de situação Aqui em portugal As empresas não vendem os clientes não compram há empresas que vendem há clientes que compram mas as empresas que vendem não recebem os clientes que compram não pagam. As notícias não são boas nunca são boas mas são as que temos o governo não é bom nunca é bom mas é o que temos e termos isto é meio caminho para não termos futuro nem presente nem sequer o passado que nos contaram. Aqui em portugal A sociedade não está bem há muito tempo que não está bem mas não interessa as finanças não estão bem nada está bem mas não interessa temos de pagar para sermos europeus e a sociedade será a última coisa a levar em

\\

SOLIDARIEDADE

Colheita de Sangue em Gueifães para Medula Óssea Nos próximos dias 21 e 22 de junho, entre as 16 horas e as 19h30 e das 9 horas e as 12h30 respetivamente, o didasan vai realizar a segunda colheita de sangue e registo para potenciais dadores de Medula Óssea. O local das colheitas será na Cripta da Igreja de Gueifães/Maia e apesar da diminuição das verbas disponíveis para a promoção do evento é esperado pela organização uma grande adesão à colheita até porque é natural nesta altura do ano existir maior predisposição do dador para este tipo de iniciativas.

conta. Aqui em portugal Depois destes sacrifícios não me parece que haja algo que tenha sido consertado à custa desta tristeza deprimida de nos vermos mandados por gente tão ignorante tão cruel tão desprovida de horizontes e de patriotismo e que não consegue dar-nos razões para passarmos por estas maleitas nem mostrar-nos resultados mínimos que sejam de algum sucesso. Aqui em portugal No fim de toda esta embrulhada (quando?)haverá muito para reflectir e nessa altura irão aparecer milhões de comentadores e de observadores (predominantemente economistas) que dirão que já sabiam que tudo isto iria ser assim e assado e talvez ninguém desta gente que por aí anda agora venha ser responsabilizado julgado e condenado pelo que estão a fazer. Aqui em portugal Costuma ser assim.


maiahoje EMPRESAS

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade \\ Opinião

«Novo conceito de atendimento ao público»

MultiOpticas Maia, mais moderna e actual O estabelecimento comercial da MultiOpticas sito no centro da Maia foi reinaugurado no passado dia 17 de Junho. Esta reinauguração acontece pois, de acordo com Marco Ferreira, gerente comercial, «até à data tínhamos uma filosofia de espaço comercial que entretanto foi sendo atualizado seja pela crescente exigência do Consumidor seja por questões de funcionalidade e exposição do produto. Assim resolvemos restruturar a imagem da loja tornando-a mais moderna e actual contribuindo assim para um novo conceito de atendimento ao público e circulação no espaço comercial». A reinauguração marca também a existência de um novo franchising, a Multivista. «MultiÓpticas tem escolhido parceiros vários para diferentes cidades do país», salientando que esta aposta «permite ter uma rede nacional de lojas para acompanhar os nossos clientes em todas as ocasiões». Apesar de 2013 ser «um ano difícil é também um ano de desafios. Desafio de conseguir manter a qualidade de serviço e de atendimento. Estas duas prioridades, e este novo espaço mais apelativo aos Maiatos, irão contribuir para que os resulta-

ESCUTISMO

dos finais do ano estejam de acordo com os objetivos da empresa», disse o gerente comercial. Numa altura do ano em que óculos de sol são mais procurados, Marco Ferreira destaca a importância de proteger a visão e que «as pessoas começam a interiorizar a ideia que para se protegerem dos

raios solares nocivos os olhos não chega um óculo de sol qualquer e que apenas os óculos de sol adquiridos em casa da especialidade lhe garantem essa proteção». Por fim, acerca de promoções que estão em curso, Marco Ferreira destacou a Campanha da Idade, que permite adquirir uns óculos com

desconto igual à idade na armação e a Campanha Bogo Sol, na qual «oferecemos um óculo de sol na compra dos óculos graduados. Na altura do verão também não posso deixar de destacar a campanha de óculos de sol Melhor Oferta com óculos de sol a preços convidativos».

Agrupamento 277 de Pedrouços realiza “Fogo do Conselho”

COMÉRCIO

Loja na Maia

agendadas algumas atividades. Assim, amanhã vai realizar-se um “Fogo do Conselho” alusivo à efeméride. No domingo, dia 23, vão participar na eucaristia das 11h, onde vão realizar promessa elementos

do agrupamento. Pelas 12h, uma Sessão Solene seguida de um Porto de Honra, «para os mais jovens, será mais um Sumo de Honra», que finaliza dizendo que «no ano passado cantávamos assim: "não imaginas o poder,

RESTAURAÇÃO

que deixaram na palma da mão", este ano podemos dizer que estamos a descobrir esse poder, com a ajuda de todos: Bem hajam ».

Restaurantes McDonald’s da Maia

Briel com horário alargado McDrive até às 2h no verão A loja da Briel na Maia está agora também aberta ao público ao sábado. Assim, o horário da loja será de segunda a sexta-feira das 8h30 às 19h e aos sábados das 9h30 às 12h30, encerrando aos domingos. A loja fica situada na Rua Jorge Ferreirinha, nº 1096, em Vermoim e pode ser contactada pelo telefone 22 9401310.

Mário Lopes

SUCESSO NA DIFERENÇA

Balanço de uma no

Há um ano atrás o agrupamento 277 de Pedrouços reabriu e, de acordo com a gerência está «passo a passo a crescer, neste período fomos de facto crescendo e agora a descobrir mais». Para assinalar esta data estão

07

De 15 de junho a 15 de setembro, o serviço McDrive dos restaurantes McDonald’s da Maia, em Catassol e junto ao Jumbo, vai voltar a estar aberto no período da noite, pelo menos até às 2h da manhã, durante os meses de verão. Maia Centro - Gaveto da Via Periférica c/ a Santos Leite. Maia Jumbo -Centro Comercial Jumbo, EN 14,

No passado dia 15 li um artigo publicado no Jornal de Notícias que referia a MAIA na liderança nacional da reciclagem dos resíduos urbanos produzidos nas suas fronteiras. Fiquei feliz com este facto, na qualidade de maiato, pois para este fim contribuem milhares de pessoas que, de forma consciente, promovem a separação dos lixos nos seus lares, no seguimento do trabalho que a autarquia maiata vem realizando – e bem –, nesta área da sustentabilidade ambiental. Para além das mais-valias ambientais conhecidas, considero importante analisar o fenómeno social que ocorre no âmbito do processo de tratamento de resíduos, no qual um conjunto diferenciado de indivíduos aceitou de livre vontade levar a cabo acções que contribuem para o seu bem-estar individual e colectivo, através da separação dos diferentes tipos de resíduos na sua fonte de produção. É de salientar que este comportamento é típico nas sociedades do Norte da Europa. Este tipo de desempenho social é bastante comum na esfera desportiva. A este propósito, recordo os meus tempos de juventude onde, como praticante de andebol na extinta secção do Futebol Clube da Maia, integrava um grupo de rapazes de diferentes origens sociais, que lutavam por um fim comum - de livre vontade -, designadamente jogar e vencer as partidas que realizavam, por forma a obter satisfação individual, por um lado, bem como o reconhecimento dos adeptos, designadamente de todos os maiatos, por outro. Significa, portanto, que a sociedade portuguesa possui maturidade suficiente para que os seus membros – de diferentes raças, habilitações literárias, profissões, clubismos, ideias políticas, posições sociais, religiões, etc. – consigam unir-se, livre e conscientemente, em torno de objectivos comuns e, em conjunto, desenvolver as necessárias acções tendo em vista a obtenção do sucesso do seu grupo, da sua região, do seu país. Esta conduta contraria narrativas políticas, ideias pré-feitas e mitos urbanos que defendem o contrário, como forma de perpetuar a ignorância e promover a passividade colectiva, num processo de auto-preservação no quadro de algum tipo de poder, real ou imaginado. Afinal, em terra de cegos...

Mário Lopes, Licenciado em Ciências Sociais, não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.

pub


08

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade

maiahoje pub

\\ Opinião Joaquim Armindo

AS AUTÁRQUICAS Não pode existir algum homem ou mulher, cidadãos sérios, que não se preocupem e participem nas eleições que se realizam. Nestas eleições para Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais, é fundamental o esclarecimento das populações sobre os programas de cada candidatura, e perfis dos candidatos. Sabemos, até por experiência própria, que a frase mais usada é: “eles são todos iguais”, sempre a minha resposta: “porque nós queremos”. A nossa atividade de votantes, não pode, porém, ser o passivo ato de votar, mas nesta afirmação da nossa vontade, o querer participar, ser participante ao longo dos anos dos mandatos. Ser político, isto é, exercer a nossa condição de cidadãos, é amor, também. Que ninguém fuja ao período eleitoral e ao voto. Fugir é ser conivente com a apatia, e neste país enraizado pelo ser cristão, é não exercer a caridade, como afirmou há dias o Papa Francisco. Ser homem ou mulher dignos é votar, lendo e ouvindo os vários candidatos e votando em consciência. Os quatro anos seguintes deve ser de participação política, na fecunda ação de governar. Acredito na democracia participativa, aliás penso que ela só é democracia, se for participativa, não pode ser só representativa, porque esta na sua génese é manipuladora e acrítica. Na Maia, onde também exerci cargos políticos, durante doze anos, existem vários candidatos, e creio que todos com as melhores intenções para a gestão deste concelho, mas não existe concelho ou cidade sem povo, e este deve “meter-se” bem fundo na política. Todos conhecemos, uns mais, outros menos, os candidatos, eles andam por aí, oferecendo as suas ideias para um futuro melhor e mais feliz. Todos eles dizem que vêm servir, querem o poder para servir, e deve ser assim, nós, os votantes possuímos o particular papel no voto que inserimos nas urnas, de perceber quem vai Servir Melhor, e não servir-se. Palavras, são palavras, e não temos o hábito sequer de ler os seus programas políticos, fazemos muito mal. A começar pelos presidentes de junta, sempre disponíveis no serviço, bem perto dos cidadãos, até “aqueles” que estão na câmara, onde é necessário “meter papel” para falar – embora compreensível – estão, ou devem estar com um só intuito, fazer o melhor para este povo, amordaçado pelo poder do dinheiro e sofrendo, hoje como ontem. “Meter” na política não é só um ato de cidadania, mas para os cristãos, um dever de caridade/amor. Joaquim Armindo

pub

\\

Eu vi(vaci) a Sónia e as profissões

Sónia e as Profissões foi o espetáculo que levou centenas de pessoas ao Centro Comercial Vivaci Maia. Num registo musico-teatraldança, a popular apresentadora Sónia Araújo é a peça dinamizadora de um espetáculo muito bem montado e que não defraudou quem passou pelo espaço comercial maiato no passado dia 9 de Junho. A nova administração do Centro está empenhada em dinamizar o espaço com atividades de interesse público como culturais e de solidariedade. Manuel Jorge Costa

FESTA

Marchas Populares e Fogo Piromusical foram os momentos altos

Festa em Honra de Santo António em Silva Escura A freguesia de Silva Escura celebrou nos dias 10, 13, 14 e 15 a Festa em Honra de Santo António. As festividades iniciaram no dia 10 com a música dos Zés Pereiras, Agrupamento Musical Juventude em Força de S. Mamede do Coronado que percorrerão as ruas da freguesia. Na manhã do dia 13 de Junho foi celebrada uma missa solene na Capela de Santo António. À noite foi inaugurada a iluminação festiva e teve lugar o espetáculo de imitações “Estrelas de Silva Escura”. No dia 14, destaque para o Festival Folclórico no qual atuaram o Rancho Folclórico de Zebreiros, Gondomar e o Rancho Folclórico “Fontineiros da Maia”. Para o fim-de-semana estavam reservados os momentos mais esperados das festividades. Assim, no sábado à noite a atuação do grupo Duo MM antecedeu um dos momentos mais esperados: as Marchas Populares. As Marchas saíram da Igreja Matriz e percorreram, a cantar e a dan-

çar, as ruas de Silva Escura até à Capela de Santo António. No fim Vítor Bastos, da organização, agradeceu o empenho de todos na realização desta festa, salientando a importância da colaboração financeira da população. À meia-noite foi altura da sessão de fogo piromusical, outro momento muito esperado pela população que ficou muito agradada atribuindo

uma salva de palmas. O último dia da festa iniciou com a entrada da Banda Marcial de Gueifães no adro da Igreja Matriz. Depois teve lugar a Procissão em Honra de Santo António, que saiu da Igreja Matriz até à Capela de Santo António, e que contou com a colaboração musical da Associação Cultural e Recreativa Fanfarra de Gondomar e pela Banda Marcial de

Gueifães. Depois da chegada ao cimo do Monte de Santo António foi celebrada uma missa campal presidida pelo padre Silva. A Banda Marcial de Gueifães atuou até ao pôr-do-sol e por fim o grupo Banda Jovem animou a festa até ao encerramento. Luís Filipe Azevedo


maiahoje

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Sociedade

09 pub

MOTORES

apresentado no luxuoso e único Yeatman Hotel de VN Gaia

Mazda já vende em Portugal o novo Mazda6 Quando está a fazer 90 anos de existência a Mazda apresenta-se em Portugal com uma completamente nova geração do seu modelo topo de gama, o Mazda6, em duas variantes: Sedan ou Station Wagon. Depois de há cerca de um ano ter iniciado a apresentação desta nova geração com o lançamento do modelo CX-5, lá mais para o final do ano concluirá o leque de opções com a chegada do também novo Mazda3. O novo “Best-Seller” da marca nipónica recorre à filosofia de design “Kodo” em simultâneo com o pacote de soluções Skyactiv Technology vocacionado para a performance e maneabilidade, que no seu conjunto garantem a sensação “Jinba Ittai”, ou seja a unidade entre condutor e automóvel, ou seja “o cavaleiro e o seu cavalo, em simbiose quase perfeita” na comparação do DiretorGeral da marca, Luis Morais. Experimentamos e ficamos agradavelmente surpreendidos, desde logo pelo excelente aspeto exterior, continuado com o interior cuidado e muito completo, mas sobretudo pela potência do seu motor, das reprises, da velocidade pura, tudo aliado a uma grande sensação de segurança e “agarrar” à estrada nos limites, inclusive na Station onde habitualmente em curva apertada e prolongada costumam haver dificuldades acrescidas na maioria das marcas. Esta experiência confirma o “esforço que a marca fez no desenvolvimento da estratégia “Zoom-Zoom Sustentável” cujo objectivo na sua forma mais avançada é atingir um dos automóveis mais seguros e eficientes de sempre da Mazda”, como afirma Luis Morais. Com os seus motores 2.2 a diesel de 150cv de potência, com consumos da ordem dos 3.9l/100Km, e um preço entre os 33.980 euros e os 46.900 euros, esta nova opção de mercado promete vir a dar que falar e provavelmente a incrementar significativa mente as vendas da marca a nível nacional. Francisco Bacelar (Texto)

\\ Opinião Rui Madureira

IMAX em Portugal Após conquistar plateias um pouco por todo o território norte-americano e em alguns dos países mais desenvolvidos da Europa, o IMAX chega finalmente a Portugal com a promessa de alterar para sempre a forma como experienciamos o cinema. Em 2009 vivemos a revolução do 3D na primeira pessoa graças ao visionário James Cameron e ao seu “Avatar”. Em 2013 iremos viver a revolução do IMAX, que se espera que venha para ficar (tal como sucedeu com o 3D). Mas afinal o que é o IMAX? É um novo conceito de cinema que já há muito é utilizado nos Estados Unidos da América, mas que só agora aterra em solo lusitano. O IMAX é propagandeado como a derradeira experiência cinematográfica, pois a tela gigantesca e o portentoso sistema de som asseguram a inserção da audiência no próprio filme, abrindo alas a uma nova forma de ver cinema. As características da própria tecnologia fazem com que a propagação do IMAX por salas de todos os distritos do país se torne árdua e morosa, já que as salas de cinema terão de sofrer remodelações dispendiosas. O 3D era uma tecnologia relativamente fácil de instalar, pois estava associada aos filmes em si e aos sistemas de projeção. O IMAX envolve uma remodelação de todo o espaço físico da sala de projeção, de modo que muito dificilmente o teremos espalhado por todo o país, especialmente tendo em conta os tempos difíceis que estamos a viver. Como forma de teste, o IMAX vai então começar a ser exibido única e exclusivamente em Lisboa. “Homem de Aço” – a nova aventura do renascido Super-Homem – será o filme de estreia desta nova tecnologia nos cinemas nacionais, e é de esperar que o IMAX torne as aventuras do herói de capa encarnada ainda mais emocionantes. Claro que, uma vez mais, os cidadãos da capital são os privilegiados e todos os outros são os negligenciados. Claro que, enquanto cidadão do Grande Porto, gostava muito de também poder viver a nova aventura do Super-Homem à frente de um ecrã que vai desde o chão até ao teto da sala. Mas não há nada a fazer. Se a experiência lisboeta correr bem, está prometida a abertura de uma sala IMAX no Porto até ao final deste ano. Resta esperar para ver o que acontece. Com um pouco de sorte, os portuenses poderão já assistir à continuação das aventuras de Bilbo numa tela esmagadora lá mais para dezembro…

Júlio Ornelas (Fotos) pub


10

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Desporto

maiahoje

EFEMÉRIDE Centro de Estudos Musicais da Maia actuaram na Casa da Música do Porto

Homenagem póstuma a Helena Sá e Costa Centro de estudos Musicais da maia, do professor Oleg Ter Martirosov e da professora Marta Raquel Teixeira Oliveira actuaram no passado domingo, 26 de Maio, na Casa da Música do Porto, inseridos na homenagem póstuma de Helena Sá Costa. Os jovens Diogo Caldeira, Francisco Gil Araújo, José Miguel Borges, Marco Teixeira Pires e Rodrigo Josué Teixeira, são alunos das disciplinas de piano e foram selecionados para integrar o grupo de 100 teclistas que tocaram nesse evento evocativo do centésimo aniversário da pianista natural da cidade do Porto. Este evento invadiu diferentes espaços deste edifício emblemático da cidade Invicta, projectado pelo arquitecto Holandês Rem Koolhaas para integrar o evento Porto Capital Europeia da Cultura 2001, mas a construção só ficou concluída em 2005. Helena Moreira de Sá e Costa, nasceu no Porto a 26 de Maio de 1913 e faleceu a 8 de Janeiro de 2006. Ao longo dos seus 92 anos foi pianista, concertista e professora com

CINEMA

uma reputada carreira internacional em todos os domínios. Com a sua irmã, a violoncelista Madalena Costa, formou um duo de notável projecção. Ainda com a sua irmã e com o violoncelista Henri Mounton, em meados de 1950 formou o “ Trio Portugália”. Esteve presente nos grandes palcos da Europa, bem como em digressões pelos continentes africanos e americano. Enquanto pedagoga, marcou várias gerações de pianista. Deixou um importante legado de gravações e dai, esta homenagem na Casa da Música, na Rotunda da Boavista, Porto, para celebrar o centenário do seu nascimento. Musical Rei Leão O CEMM vai realizar o musical da Disney “Rei Leão”. O ensaio semanal acontece à sexta-feira pelas 21:30 na Escola Príncipe da beira, ao lado da Junta de Freguesia de Gueifães. Os participantes têm que ter idade entre os 10 e os 91 anos

"A Teta Assustada"

Cineclube da Maia exibe drama na Venepor Este sábado o Cineclube da Maia exibirá no Cinema Venepor a co-produção peruana e espanhola "A Teta Assustada", de Claudia Llosa, filme vencedor do Urso de Ouro no festival de Berlim de 2009. O preço entrada é de 3,50Eur, para estudantes é de 3Eur e se for associado paga 1,40Eur. Trata-se de um filme premiado no Berlin Film Festival, 2009, com o Urso de ouro, prémio FIPRESCI no Goya Awards em 2009, nomeação para melhor filme hispano-americano pelo Academy Awards em 2010

INCÊNDIOS

e nomeação para melhor filme de língua estrangeira Fausta sofre de uma doença que se transmite através do leite materno de mulheres que foram violadas durante a guerra civil no Peru. A guerra acabou, mas Fausta continua doente, uma doença provocada pelo medo que lhe rouba a alma. Mas agora, a morte súbita da mãe, obriga-a a confrontar-se com os seus medos e os seus segredos: os truques que utiliza para se proteger de uma possível violação. Esta é a história do seu renascimento, uma viagem do medo

para a liberdade. A anteceder a projecção, terá lugar um café-concerto por John Curllin, com início às 21h30. Curllin é João Meirinhos, músico da Maia que se apresenta a solo desde 2012. Acompanhado de uma guitarra, assume-se «apenas um rapaz que dedica todos os centímetros do seu corpo à música», não esquecendo as suas raízes e tradição, mas transpondo para ela toda a força de uma nova geração que procura vingar.

No âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios

Período Crítico de Incêndios Florestais De acordo com o sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, estabelecido pelo Decreto-Lei 124/2006, de 28 de Junho, foi alterado pelos Decretos-lei 15/2009 e 17/2009, pub

de 14 de Janeiro e 114/2001, de 30 de Novembro, a adoção de medidas e ações especiais de prevenção contra incêndios florestais, decorre especialmente durante o período crítico, que é

definido anualmente por Portaria. No ano de 2013, o período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, vigora de 1 de Julho a 30 de Setembro e

nele devem ser asseguradas medidas especiais e ações especiais de prevenção contra incêndios florestais, de acordo com a Portaria 202/2013, de 14 de Junho.


maiahoje INICIATIVA

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Desporto

Numa parceria da Juvemaia com o ISMAI

\\ Consultório

I Torneio Internacional de Minibasquete A Secção de Basquetebol da Juvemaia ACDC, irá organizar, em parceria com o ISMAI, o I Torneio Internacional de Minibasquete “JUVEMAIA/ISMAI - São João”, que irá decorrer este fim-de semana, para os escalões de Sub10 e Sub12 Mistos. Para este evento desportivo contamos com um total de 26 equipas (cerca de 400 participantes), entre as

KARATE

quais algumas equipas provenientes de Espanha e clubes de renome de outras zonas do país, «para que possam proporcionar aos jovens uma experiência enriquecedora não só a nível desportivo mas também Social». Assim as equipas que vão participar são: Juvemaia ACDC, Guifões SC, GDB Leça, Dragon Force - FC Porto,

SC Coimbrões, AD Grijó, BC Gaia, FC Gaia, Club 5 Basket, BC Barcelos, CP Esgueira, SL Benfica, FC Barreirense, S Algés Dafundo, Scalipus CS, Porriño BB e Xuventude Cambados. O evento conta com a colaboração de cerca de 50 pessoas, em diferentes áreas de intervenção, e com 30 atletas voluntários de escalões superiores do clube que serão

Guias das equipas convidadas. Os participantes, além dos cinco ou seis jogos que realizarão, dependendo da idade, terão ainda diversos concursos e atividades ao seu dispor, entre os quais se destacam o Cantinho das Ciências, os Jogos Tradicionais e um passeio no Comboio Turístico da Maia.

Taça de Almeirim

Clube de Karate da KMaia subiu treze vezes ao pódio Decorreu no passado dia 2 de Junho mais uma edição da Taça cidade de Almeirim. O Clube de Karate da Maia deslocou-se à cidade ribatejana para participar neste evento alcançando o primeiro lugar. Este ano o clube esteve mais limitado visto que onze dos seus atletas não puderam participar no evento porque se encontravam ao serviço da seleção Nacional, em trabalhos de preparação para integrar uma comitiva nos campeonatos Europeus e Mundiais. No escalão infantil, Sérgio França venceu a forte concorrência acabando no 1ºlugar. No escalão feminino, Inês Silva atingiria a final mas não conseguiria levar a melhor sobre atleta da LPK. Ainda no mesmo escalão, Catarina Moutinho conquistaria o 3ºLugar. No escalão Iniciado Pedro Carvalho conquistou a medalha de Bronze e viu o mesmo resultado conquistado pelas atletas Mariana Semblano e Daniela Ferreira no escalão Juvenil Feminino. Na categoria cadetes o clube maiato atingiu a final através de Patrícia Ascensão mas não levaria a melhor sobre a adversária da região centro sul. Na prova de combate Jorge Real foi o único medalhado acabando no 3º posto. Nos cadetes Diogo Sousa levou a melhor sobre os adversários acabando no 1º lugar e dividindo o pódio com

FESTA

Diogo Monteiro que finalizaria no 3º posto. Nos escalão Júnior Emanuel Moreira acabaria no segundo lugar e Inês Almeida no 1ºlugar. No escalão absoluto apenas Ricardo Azevedo acabaria no 2ºlugar. Estágio Nacional de Karaté O Pavilhão Municipal de Nogueira da Maia acolheu, nos passados dias 8 e 9 de Junho, o Estágio nacional de Karaté do CKMaia e posteriormente os exames de avaliação do Clube. No evento levado a cabo pelo CKMaia foi homenageado o Presidente da Federação Nacional Karate que faleceu de forma súbita no passado dia 3 de junho. O CK Maia salienta que «a modalidade perdeu um homem que deu muito ao karaté e ao clube da Maia amigo este que esteve sempre presente nos momentos importantes deste clube». Após o estágio os atletas puderam realizar os seus exames e subir mais um nível na sua graduação.. O clube maiato está já a trabalhar em novos projectos e num futuro breve apresentará propostas que ajudarão no aperfeiçoamento técnico de todos aqueles que trabalham no meio desportivo.

No Pavilhão Municipal da Maia

Gala da Liga de Futsal da Maia 2013 Realiza-se amanhã no Pavilhão Municipal da Maia a “ Gala da Liga de Futsal da Maia 2013”. Neste evento vão decorrer jogos com as equipas Campeãs da I, II e III Divisão e uma respetiva Seleção da mesma divisão, eleita pelas coletivi-

DESPORTO

dades, seguido de cerimónia de entrega de prémios.  Programa  15:00 – A. Lusitana de Pedrouços vs Seleção da III Divisão, seguido da cerimónia de entrega de prémios: Tí-

tulo de Campeão, Troféu Fair Play e Melhor marcador.  16:00 -  Pedrouços A.C. vs Seleção da II Divisão, seguido da cerimónia de entrega de prémios: Título de Campeão, Troféu Fair Play e Melhor marcador. 

17:00 – A.R. Brás Oleiro vs Seleção da I Divisão, seguido da cerimónia de entrega de prémios: Título de Campeão, Troféu Fair Play e Melhor marcador.

De participação gratuita e sem inscrição, são cinco as atividades que iniciam por volta das 10 horas, a saber, Combat; Zumba; Taekwondo

e Kickboxing, terminando por volta das 13 horas.

Atividade gratuita para todos

Maia Verão Fitness Para a manhã do próximo domingo, dia 30 de junho, está marcada para o Parque de Avioso, freguesia de S. Pedro, ao Castêlo da

Maia, uma atividade desportiva intitulada “Maia Verão Fitness” da autoria de Marcos Schmidt, do Instituto Superior da Maia.

11

Em caso de incumprimento do devedor principal, que implicações advêm para os fiadores/ avalistas? Actualmente, as entidades bancárias exigem cada vez mais garantias, para que o crédito possa ser concedido, nomeadamente, um fiador ou um avalista. Em primeiro lugar, convém referir que ambas as figuras são garantias pessoais, isto é, para além do devedor principal, uma ou mais pessoas poderão ser obrigadas a pagar uma divida que não contraíram, respondendo com o seu património. Fiador: Garante de forma pessoal o cumprimento pontual e integral do crédito do devedor principal, através do recurso ao seu património, podendo ser chamado a cumprir com a obrigação independentemente do incumprimento do devedor principal ser total ou parcial. Isto significa que basta existir um mero atraso para que o credor responsabilize o fiador. Avalista: Pessoa que se responsabiliza de forma pessoal pelo cumprimento total ou parcial da divida subjacente ao título de crédito, perante um terceiro (avalizado). A diferença entre estas duas figuras, reside, na sua essência, no facto de o fiador, ao contrário do avalista, ter a possibilidade de poder recusar o cumprimento da obrigação, enquanto ainda existirem bens do devedor para serem executados e, claro, desde que não tenha renunciado a essa faculdade. O avalista, por seu lado, pode vir a ser chamado a responder com o seu património pelo pontual cumprimento da dívida titulada no título de crédito, sem que antes tenham sido executados todos os bens do devedor. Para qualquer esclarecimento adicional, pode dirigir-se à DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor - Delegação Regional do Norte – Rua da Torrinha nº 228, H, 5º andar, 4050-610 Porto, deco.norte@deco.pt

Cláudia Gomes Sousa Jurista da DECO

pub

GUEIFÃES - Rotunda Lavrador T3 só 44.000 euros Tel. 96 704 29 14 LIC AMI 7917

Catassol com excelente relação qualidade/preço, ótimo para investimento no arrendamento.


12

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Desporto

KICKBOXING

Actividades com boa adesão do público

\\ Opinião

Life Combat realiza iniciativa em Ermesinde

Pelo segundo ano consecutivo a Escola de Kickboxing Life Combat, em parceira com a LIPOR, dinamizou, no passado domingo dia 16 de Junho, atividades para o público em geral, no parque Aventura, em Ermesinde. Ao longo de todo o dia a Escola «realizou demonstrações das várias variantes da modalidade,

SETAS

sempre interagindo com o público que teve oportunidade de experimentar as mesmas», refere o professor Luís Ferreira. Num dia em que o Parque Aventura teve cerca de 500 visitantes tal facto verificouse na boa adesão do público às atividades promovidas pela escola. Desde os mais novos, menos inibidos, até aos mais velhos de ambos

Associação de Setas do Porto

Dobradinha à moda da quinta Terminou a época de setas da Associação de Setas do Porto que teve como grande vencedor por equipas o conjunto dos TNT Quinta da Caverneira, da Maia, que ao título de Campeão Distrital, pelo segundo ano consecutivo, juntou a conquista da Taça ASP, depois de vencer na final a equipa do GCR Alvarelhos, naquela que ficou apelidada como a época da “Dobradinha à Moda da Quinta”. Em 26 jogos do campeonato distrital da 1ª divisão a equipa capitaneada por Pedro Lima, venceu 24, mas sofreu forte concorrência por parte das excelentes equipas do Bar Bombeiros de Santo Tirso e Latitude Setas que ocuparam os restantes lugares do pódio, respetivamente. Na 2ª divisão os campeões foram os gaienses do Inter Claudis pub

Darts e na 3ª divisão os grande vencedores foram a equipa Água de Côco do Mindelo, Vila do Conde. Nas prestações individuais destaque para Sandra Faria da equipa Eleet Team de Ermesinde que se sagrou Campeã Distrital Individual, enquanto o título masculino foi para Pedro Marques da equipa Latitude de Riba d’Ave. Realce ainda para o facto de a época que agora terminou ter tido um total de 28 equipas em ação e mais 300 setistas de ambos os sexos numa modalidade que ano após ano tem vindo a aumentar o número de praticantes e de adeptos, situação a que não pode ser alheia as constantes transmissões televisivas e outras via internet dos principais campeonatos e torneios mundiais.

maiahoje

os sexos muitos foram os que quiseram experimentar a modalidade. Os alunos foram ainda sensibilizados para a importância da reciclagem, tendo trazido material reciclável de casa e procedido à sua colocação no ecoponto correspondente. «Uma excelente experiência para todos», é assim que o profes-

sor da escola Life Combat classifica esta parceria. «A Life Combat tem como um dos seus objetivos desmistificar ideias erradas associadas à modalidade e para isso é necessário sairmos das salas de treino, dos ginásios e irmos ao encontro da população. Este verão iremos realizar várias atividades neste sentido».

Rogério Gonçalves

Mais um feriado que se festejou no dia 10 de junho e eu pergunto para que serve? Vemos pessoas a serem condecoradas muitas delas com méritos de pouca relevância, comparada com milhares de voluntários que só são lembrados nas épocas de incêndios. Vemos alguns dos políticos que nos levaram ao caos financeiro a passearem a bela gravata de seda e a sorrirem para as televisões e aproveitam para terem algum tempo de antena. Depois vem os discursos hipócritas e apenas feitos de palavras pomposas, para quê? Este tipo de hipocrisia começa a ter cada vez menos impacto e adesão por parte do povo que está farto destes maus políticos. Poupem nas mordomias destes feriados e aproveitem para governarem melhor o País, o resto já ninguém acredita.

Não tenha medo do inimigo que te ataca, mas sim do amigo falso que te abraça. By Rochat Rogério Gonçalves


maiahoje

sexta-feira 21 de Junho de 2013

\\ Opinião José Paiva Netto

Inocentes dos diversos campos de guerra O Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão, 4/6, instituído pelas Nações Unidas em 19 de agosto de 1982, teve inicialmente o propósito de chamar a atenção para o drama dos milhares de pequeninos que sofrem os efeitos da guerra, muita vez perdendo suas vidas. Os cidadãos de bem, em toda a parte, não podem ficar surdos aos gritos de dor desses inocentes. Trata-se de património humano, garantia de futuro — que desejamos mais feliz — da civilização. Mas o despertar da sociedade deve abranger igualmente as crianças que padecem de agressão nos próprios lares, nas escolas, nas ruas, mesmo em países não considerados campos de guerra declarada. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) registou 2177 casos de violência contra crianças e jovens (até aos 17 anos) no ano de 2012. Mais de 8200 processos foram registados entre 2000 e 2012. No Brasil, segundo dados divulgados pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, 77% das denúncias registadas pelo “Disque 100”, entre janeiro e novembro de 2012, foram relativas à violência contra crianças e adolescentes, o que corresponde a 120.344 casos relatados. O psicólogo dr. Pedro Lagatta, pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV/USP), em entrevista ao programa “Viver é Melhor”, da Boa Vontade TV (canal 23 da SKY), no Brasil, expôs aos telespectadores várias faces da violência que acomete as crianças, sejam elas físicas ou emocionais; incluídos aí o execrável abuso sexual e o perverso bullying. Tudo isso com consequências dolorosas e duradouras. Trago-lhes hoje esclarecimento importante do dr. Lagatta, em que ele procura estabelecer um diferencial em torno da polémica e famosa palmada, ainda em uso por muitos pais na educação dos filhos. “Palmada é um termo bem mau; é um eufemismo que tenta de alguma maneira esconder o que acontece realmente nas casas. Quando a gente fala que as crianças apanham de chinelo e objetos duros, o que acontece é um sistemático espancamento. Palmada parece que os pais só vão lá e dão umas palmadinhas para fazer a criança parar de chorar, mas muitas vezes não se trata disso, se trata da autorização para a violência, uma violência séria”. O tema merece de pais e educadores vigilância constante quanto aos limites que devem ser absolutamente respeitados. Corrigir não significa agredir. É o que defende a Pedagogia do Afeto, que desenvolvemos nas escolas da LBV. A sabedoria popular ilustra bem ao comparar as crianças com a argila, pronta para ser moldada. Ora, os melhores jarros, as mais belas cerâmicas carecem de cuidados específicos em sua confecção. Se o oleiro não souber unir disciplina e carinho, o trabalho apresentará defeitos indesejáveis. José de Paiva Netto, jornalista, radialista, escritor e Presidente da Legião da Boa Vontade, escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico, www.lbv.pt pub

AUTOMOBILISMO

Desporto Piloto prepara-se para competição na Bégica

13

\\ Opinião

Renato Pita faz testes ao seu Peugeot 208 R2 na Maia

Fernando Pedroso

SÃO JOÃO És do Porto, és tripeira És brasa e desenrascada Tens feitiço, és feiticeira És obra desenganada

Tinha fogo aquele beijo Tão doce que achei pequeno Oxalá tanto desejo Não se transforme em veneno!

Após o Rali da Córsica, o piloto Renato Pita esteve no passado dia 12 de Junho no Aeródromo Municipal de Vilar de Luz, onde juntamente com a sua equipa testou o Peugeot 208 R2. Os testes feitos foram a nível de verificação de motor, suspensões, travões e mistura de pneus, em preparação para a para a próxima competição a realizar no dia 27 de Junho na Bélgica. Renato Pita que actualmente é o único Piloto Português a competir no Campeonato Europeu de Ralis, afirmou que o tipo de piso e o traçado rápido do Aeródromo de Vilar de Luz são muito semelhantes ao que vai encontrar na Bélgica, sendo um bom local para treinos e testes, para além da receptividade que teve por parte do município, o que reforça a possibilidade de novas acções em parceria com a Câmara Municipal da Maia. A interacção com os mais novos é um factor primordial com a presença em várias escolas do 1º Ciclo como forma de sensibilização e ponte de ligação das crianças para

com os pais e condutores pela segurança rodoviária, num projecto pioneiro em Portugal levado além-fronteiras através do campeonato da Europa. A nível de patrocínios e, nos tempos que correm, o piloto reconhece os apoios que o permitem competir, aliado ao muito trabalho diário de toda a equipa, que envolve muita gente, mas que só devido a todo este empenho e à solidez deste trabalho lhe permite continuar a receber o apoio dos patrocinadores. O nosso reconhecimento para com os patrocinadores é precisamente o trabalho diário e a inovação de uma empresa como a Renato Pita e Eventos, refere Renato Pita. Em relação aos eventos do desporto Automobilístico em Portugal, para Renato Pita, em primeiro lugar, deve-

se tentar perceber o que se pretende fazer em Portugal a nível deste Desporto, onde num país tão pequeno como Portugal existem muitos campeonatos, muitas provas, o que não faz sentido e obrigatoriamente ter de se criar uma equipa que substitua a Federação existente e que traga de algo de novo, evoluir e criar alguma credibilidade neste desporto, passando uma imagem de maior segurança, tanto para os pilotos, como os espectadores. Este é um desporto que traz um conjunto de mais-valias, inclusive a nível económico e que move milhares de espectadores pelos municípios. É preciso trabalhar, estruturar para que as coisas andem para frente, diz. Circuito da Boavista é, na opinião de Renato, um exemplo de como se deve trabalhar em Portugal, sendo provas de estrada, bastante diferente do Rali, mas de um trabalho notável, sendo um exemplo a seguir por outras autarquias, pensando em todo o retorno que a cidade do Porto tem nos dias das provas.

Deste-me a volta a bailar Era a linda melodia Nunca mais hei-de parar Vou bailar até um dia…

Trocaste a saia de roda Por umas calças de ganga Trocas tudo pela moda Um dia virás de tanga

Nas asas duma andorinha Voou a minha ilusão, São João, ela não tinha Nem asas nem coração

O amor, como os balões Têm os mesmos desvarios Enchem com as ilusões Depressa ficam vazios.

Fiz da vida uma cascata Com cinco miniaturas Valem mais do que ouro e prata São as mais lindas figuras!

Manuel Jorge Costa A sorte que o trevo dita Ao mortal desde menino Não se faz, já está escrita É sina, é lei, é destino!

Abílio Fernando Dias Pedroso, Não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico


14

sexta-feira 21 de Junho de 2013

Editais PAULO ROBERTO COSTA Agente de execução NIF: 230435050 • Tel. 253821217 • Fax. 253109985 • 5708@solicitador.net • Av. D. Nunes Álvares Pereira, 25,1º, s/105 - 4750-324Barcelos Portugal

Citação edital electrónica • Artigo 28.º da portaria n.º 331-B/2009 de 30 de Março Identificação do citando: Aurora Adriana De Carvalho Rodrigues Pires, número fiscal 160894662 Identificação do processo: N.º Processo: 4077/12.8TBMAI Tribunal Judicial da Maia - Juízo de Execução Exequente: J J Carvalho Unipessoal LDA Executada: Aurora Adriana De Carvalho Rodrigues Pires Valor: 79.897,64 euros Referencia interna: PE/15/2012

EDITAL 2ª e última publicação

Caro(a) senhor(a): Este edital visa avisá-lo(a) de que corre, contra si, um processo de execução num tribunal judicial que pode ter como resultado a penhora dos seus rendimentos ou a venda dos seus bens. A partir da data de publicação deste edital tem pelo menos 50 dias para: 1. Pagar a dívida ao (s) Exequente (s) dos processos, supra-identificados. A quantia em dívida (que engloba já os custos com a execução) é de 85.098,63 euros, podendo ser acrescida de despesas e honorários devidos após a afixação deste edital. Pode efectuar o pagamento via multibanco/home banking ou contactando por telefone, fax, e-mail ou carta o escritório do Agente de Execução ou dirigindo-se ao seu escritório (morada no topo deste edito). 2. Dirigir-se ao tribunal Tribunal Judicial da Maia no sentido de se defender, opondo-se a esta execução. Neste caso, pode ser obrigatório que se faça representar por advogado (p.f. consulte a fundamentação legal em baixo). 3. No prazo máximo de cinco dias úteis a contar da data de afixação do presente edital será efectuada publicação de anúncio electrónico, no endereço electrónico http://www.tribinaisnet.mj.pt.

maiahoje

VIAGENS

A Baixa de Fort Worth Sentados no restaurante Reata, um dos mais que mais preserva a lendária cozinha da região num ambiente bem texano (aconselho os tamales, os testículos de bisonte e o bife de búfalo—só para não mencionar o melhor da refeição, a tarde de nozes pecã!), Jessica Dowdy do Centro de Turismo contou-nos a história de Fort Worth. Como outras cidades americanas, Fort Worth espraia-se por 901 km2 . É uma cidade jovem; dos seus quase 800 mil habitantes, 28% têm menos de 18 anos. É uma cidade tipicamente texana, mais de metade da população é de raça branca e muito conservadora. Fort Worth está no chamado Bible Belt, com fortes raízes protestantes — e extremamente conservadoras. O restaurante fica mesmo em frente da Praça Sundance, uma re-

ferência ao pistoleiro Harry Longabaugh, aliás Sundance Kid; a praça é um exemplo a nível nacional da revitalização urbana, no centro duma área comercial, de negócios e de entretenimento. Para ficarmos a conhecer a vida do Velho Oeste, há que parar no Museu Sid Richardson, que apresenta obras de Frederic Remington, Charles M. Russell e outros artistas da coleção pessoal de Sid Richardson, o milionário e filantropo que fez a sua fortuna com o petróleo texano. Nesta zona, mais dois pontos de interesse: o Tributo a J F Kennedy, junto ao local onde, a 22 de novembro de 1963, o presidente americano fez o último discurso antes de partir para Dallas, onde foi assassinado. Não muito longe, estão os Jar-

dins da Água, um oásis junto ao Centro de Convenções de Fort Worth. Desenhado por Phillip Johnson em 1974, os Jardins da Água é uma maravilha da arquitetura e da engenharia. Dos três lagos, o que mais me agradou foi o ativo e o que mais me desinquietou foi o …. lago calmo. O lago ativo é na realidade um conjunto de quedas de água com 11 metros. Do fundo, podemos ficar a ouvir a água e a vê-la cair pelos socalcos. O lago calmo foi construído abaixo do nível do jardim. Dos muros escorre água. O lago em si está ladeado de um chão de pedra com donde brotam as raízes das árvores. Por M.Margarida Pereira-Müller Fotos: Hans-Jürgen Müller

O Agente de Execução Paulo Roberto Costa - Cédula Profissional: 5708 a) Comunicação Telemática nos termos do n.º2 do artigo 2.º do Decreto-lei 202/2003 de 10 de Setembro alterado pelo artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 226/2008, de 20 de Novembro e em conformidade com despacho n.º 7196/2004, de 12 de Abril (DR 12 Abril) do director geral da administração da justiça.

IDENTIFICAÇÃO DO PROCESSO Alínea g) do artigo 28.º da portaria n.º 331-B/2009 de 30 de Março Nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 248.º do Código Processo Civil (CPC), correm éditos de 30 (trinta) dias, contados a partir da data de publicação do presente anúncio, citando o(a) ausente Aurora Adriana De Carvalho Rodrigues Pires, com ultima residência conhecida Av. Padre Manuel Alves Rêgo, N.673 – 7.º Hab.4 4470 – 330 Vermoim Maia para no prazo de vinte dias, decorridos que seja o dos éditos, pagar ou deduzir oposição á execução acima identificada nos termos do artigo813.º do CPC. Nos termos do n 1.º do artigo 818.º do CPC, o recebimento da oposição só suspende o processo de execução quando o opoente preste caução ou quando, tendo opoente impugnado a assinatura do documento particular e apresentado documento que constitua princípio de prova, o juiz, ouvido o exequente, entenda que se justifica a suspensão. O duplicado do requerimento executivo e a cópia dos documentos encontram-se à disposição do coitando na secretaria do Tribunal ou escritório do agente de execução. MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 60º do C.P.C. e tendo em consideração o valor do processo, para se opor a execução (que terá de ser apresentada no tribunal supra identificado), é obrigatória a constituição de advogado quando o valor da execução é superior à alçada do tribunal de primeira instancia (5.000,00 euros). A apresentação de oposição implica o pagamento de taxa de justiça autoliquidada. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA Caso não se oponha á execução no prazo supra indicado e não pague ou caucione a quantia exequenda, segue-se a PENHORA dos bens necessários para garantir o pagamento da quantia exequenda, juros e acréscimo das despesas previsíveis a que se refere o n.º 3 do art. 821.º do CPC. DO PAGAMENTO E DAS DESPESAS Poderá efectuar o pagamento da quantia exequenda, juros e despesas de acordo com as instruções supra constantes. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Sendo requerido benefício de apoio judiciário na modalidade de nomeação de patrono, deverá o citando juntar aos presentes autos, no prazo em curso se interrompa até notificação do apoio judiciário. O prazo processual, estabelecido por lei ou fixado por despacho do juiz, é contínuo, suspendendo-se, no entanto, durante as férias judiciais (que decorrem de 22 de Dezembro a 3 de Janeiro, do domingo de Ramos à segunda feira de pascoa e de 16 de Julho a 31 de Agosto) salvo se a sua duração for igual ou superior a seis meses ou se tratar de actos a praticar em processos que a lei considere urgentes. Quando o prazo para a prática do acto processual terminar em dia em que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte. Os tribunais consideram-se encerrados quando for concedida a tolerância de ponto (conferir artigos 143º e 144º do Código Processo Civil e o artigo 12º da Lei n.º 3/99, de 13 de Janeiro, com a redacção dada pela Lei n. º 43/2010 de 3 de Setembro)

INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA • CONTRIBUINTE 502 412 453

CONVOCATÓRIA De acordo com os estatutos da Associação Juvemaia, artº 11º nº 4, convoca todos os associados a comparecerem na ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, a realizar na Sede da Associação, Rua João Maia s/n, (Quinta da Gruta), Vila do Castelo da Maia, pelas 21.00 horas, no próximo dia 08 DE JULHO DE 2013, em primeira convocação, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS 1. 2. 3.

Leitura e aprovação da ata da última Assembleia; Eleição dos corpos gerentes; Outros assuntos.

Se passados 30 minutos da hora marcada não tiver comparecido o número legal de sócios, a ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA funcionará em segunda convocação, às 21.30 horas do mesmo dia, com o número de sócios presentes. NOTA: De acordo com os Estatutos da Juvemaia Artº 11º, nº 3, cito, “ Só serão admitidas a sufrágio as listas que sejam apresentadas ao Presidente da Assembleia Geral até cinco dias antes da realização da Assembleia”. O Presidente da Assembleia Geral estará pessoalmente na Sede da Juvemaia entre as 21.00 horas e as 24.00 horas do dia 3 de Julho do corrente ano e disponibiliza os seus contactos: armenioteixeiralopes@gmail.com Tel. 96 409 44 06 Vila do Castelo, 17 de Junho de 2013 O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA GERAL Dr. Arménio Teixeira Lopes

Poderá consultar este documento no seguinte endereço Web http://www.solicitador.org/gpese/ConsultarDocumento?id=79157110177 JORNAL MAIAHOJE - EDIÇÃO 324 - 21 DE JUNHO DE 2013

JORNAL MAIAHOJE - EDIÇÃO 324 - 21 DE JUNHO DE 2013


maiahoje

sexta-feira 21 deJunho de 2013

\\ EMERGÊNCIAS NACIONAIS • SOS Número Nacional de Socorro............................................112 • Incêndios Florestais .......................................................................117 • Emergência Social (crianças, idosos, vitimas, s/abrigo)....144 • Intoxicações ...............................................................808 250 143 • Emergência Gás (EDP)............................................800 215 215

\\ EMERGÊNCIAS LOCAIS • Bombeiros Voluntários de Moreira...................22 942 10 02 • A. H. Bombeiros de Pedrouços...........................22 901 27 44 • PSP Maia (Esquadra Cidade)...............................22 947 96 90 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Segurança)22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Trânsito).....22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Es.Intervenção) 22 948 26 93 • PSP Águas Santas (Esquadra Vila).....................22 977 42 80 • PSP Maia (Divisão Policial)...................................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Trânsito) .............................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Interv. e Fiscalização) ....22 978 51 90 • GNR Maia (Posto Territorial da Maia) ...............22 986 74 30 • GNR Maia (Posto Fiscal de Pedras Rubras).....22 944 91 00 • GNR Maia (Posto Trânsito da Maia) ..................22 968 84 70 • Polícia Municipal Maia ..........................................22 940 86 00 • Protecção Civil (CM Maia) ....................................22 940 87 22 • Protecção Civil (CM Maia) Linha verde.............800 205 169 • Protecção Civil (Com. Distrital Op. Socorro)..22 619 76 50 • Cruz Vermelha Portuguesa (Núcleo Maia).....22 941 12 21

\\ LINHAS

SAÚDE NACIONAIS

• Saúde 24......................................................................808 242 424 • Saúde 24 (orientação pediátrica) .......................808 242 400 • Linha Saúde Cancro ................................................808 255 255 • Linha Saúde Sexualidade......................................808 222 003 • Linha Saúde SIDA.....................................................808 266 266 • Linha Saúde SOS Criança ......................................808 202 651 • Linha Saúde SOS Medicamento .........................800 222 444 • Linha Saúde SOS Grávida......................................808 201 139 • Linha Saúde SOS Droga ............................................................1414 • Linha Saúde Deixar de Fumar .............................808 208 888 • Informação a Vitimas Violência Doméstica.....800 202 148 • Linha APAV (Apoio à Vítima)..................................707200 077

\\ SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE LOCAIS • USF Alto da Maia (Águas Santas) ......................22 977 42 50 • USF Viver Mais (Castêlo Maia) ............................22 986 51 70 • USF Saúde em Família (Pedrouços)..................22 977 47 10 • USF Pirâmides (Maia).............................................22 947 85 90 • USF Odisseia (Vermoim).......................................22 947 09 50 • USF Íris (Águas Santas)..........................................22 986 70 35 • USF Lidador (Gueifães) .........................................22 943 84 40 • USF Pedras Rubras (Moreira) ..............................22 943 14 70 • Extensão Saúde Nogueira (Nogueira).............22 961 77 10 • Extensão Saúde Milheirós (Milheirós) .............22 972 33 22 • Extensão Saúde Moreira (Moreira) ...................22 943 14 70 • Hospital S. João (Porto) ........................................22 551 21 00 • Hospital Pedro Hispano (Matosinhos) ............22 939 10 00 • Hospital Sto. Tirso (Sto.Tirso)................................252 830 700 • Hospital Joaquim Urbano (Porto).....................22 589 95 50 • Hospital N. Sra. Conceição (Valongo)..............22 422 00 19 • Hospital Sto. António (Porto) .............................22 207 75 00 • Hospital Maria Pia (Porto)....................................22 608 99 00 • Hospital Póvoa Varzim/V.Conde (P. Varzim)....252 690 600 • Hospital Magalhães Lemos (Porto) ..................22 619 24 00 • Inst.Port. Oncologia Francisco Gentil (Porto)22 508 40 00 • Unidade Alcoologia do Norte (Matosinhos) .22 004 50 60 • Centro Regional de Sangue (Porto) .................22 004 52 40

mh jornal regional de grande informação

EDITADO POR

Publireferência, Lda. REGISTADA NA 2ª CRPC MAIA CONTRIBUINTE NÚMERO 509 316 620

Depósito legal 147209/00 DGCS nº 123524 Tiragem 3.000 exemplares

DIRECTOR DA PUBLICAÇÃO: Artur Bacelar artur@maiahoje.pt COLABORADORES REDACTORES: Manuela Bacelar, TPJ CO 711 manuela@maiahoje.pt Luís Filipe Azevedo luis@maiahoje.pt Carlos Barrigana, TPJ 8037 carlos@maiahoje.pt Francisco José Bacelar, TPJ CO592 francisco@maiahoje.pt Rita Santos, TPJ rita@maiahoje.pt

Úteis \\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA NACIONAIS • Serviço Informações telefónicas PT . . . . . . . . . . . . . . . . . .1820 • Serviço Apoio a Clientes Optimus . . . . . . . . . . . . . . . . . .16103 • Serviço Apoio a Clientes TMN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1696 • Serviço Apoio a Clientes Vodafone . . . . . . . . . . . . . . . . .16912 • Aut.omóvel Clube ACP (assistência) . . . . . . . .707 509 510 • Brisa Auto-estradas de Portugal . . . . . . . . . . . .808 508 508 • CP Combóios de Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . .808 208 208 • TAP Air Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 205 700 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede fixa) . . . .808 202 653 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede móvel) .808 962 690 • Cartões Crédito American Express . . . . . . . . . .707 504 050 • Cartões Crédito Mastercard . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 272 • Cartões Crédito Visa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 107 • EDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 506 506 • EDP (Comunicação de Avarias) . . . . . . . . . . . . .800 246 246

\\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA LOCAL • Loja do Cidadão (Porto) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 241 107 • Posto de Atendimento ao Cidadão (Maia) . .22 948 24 62 • Cartório Notarial da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 98 10 • Cartório Notarial de Cláudia Barbas . . . . . . . .22 940 67 22 • Conservatória do Registo Civil (Maia) . . . . . .22 943 98 00 • Conservatória do Registo Predial . . . . . . . . . .22 943 62 80 • Conservatória do Registo Comercial . . . . . . .22 947 76 50 • Serviços de Finanças da Maia . . . . . . . . . . . . . .22 947 06 40 • Tribunal Judicial da Comarca da Maia . . . . . .22 941 90 73 • Tribunal do Trabalho da Comarca da Maia . .22 941 41 52 • Inst. Info. Apoio Form. Profissional (IAFE) . . .22 977 39 10 • Inst. Fomento Desenvolv. Económico . . . . . .22 942 70 26 • Centro de Emprego da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 943 27 00 • Segurança Social da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 10 90 • Com. Protecção Crianças e Jovens da Maia .22 949 03 33 • CTT Correios de Portugal (Gueifães) . . . . . . .22 960 83 27 • CTT Correios de Portugal (Moreira) . . . . . . . .22 943 76 10 • CTT Correios de Portugal (Vermoim) . . . . . . .22 943 95 30 • CTT Correios de Portugal (Águas Santas) . . .22 974 33 50 • CTT Correios de Portugal (Castêlo) . . . . . . . . .22 986 66 00 • CTT Correios de Portugal (Aeroporto) . . . . . .22 940 00 11 • Áeroporto Sá Carneiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 24 00 • Biblioteca Gulbenkian . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 34 72 • Consulado de Chipre (Maia) . . . . . . . . . . . . . . .22 902 38 68 • Consulado do Paquistão (Maia) . . . . . . . . . . . .22 947 93 21 • Lipor II (Central de Valorização Energética) 22 947 73 40 • Táxi Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 26 60

\\ MUNICIPIO DA

• Câmara Municipal da Maia (Central) . . . . . . .22 940 86 00 • Serviços Águas e Saneamento da Maia . . . . .22 943 08 00 • Aeródromo de Vilar de Luz . . . . . . . . . . . . . . . .22 968 73 22 • Forum da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Forum Jovem da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 20 • Gab. Apoio Defesa do Consumidor . . . . . . . .22 944 24 62 • E. M. Estacionamento da Maia . . . . . . . . . . . . .22 940 87 21 • Academia das Artes da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Linha Directa Ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 30 • Linha Verde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 202 639 • Casa do Alto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 905 95 20 • Canil Municipal da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 982 36 87 • Quinta da Gruta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 986 71 80 • Espaço Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 80 30 • Loja da Juventude S. Pedro Fins . . . . . . . . . . .22 968 91 69 • TURISMO Maia Welcome Center . . . . . . . . . . .22 944 47 32 nota: Informação actualizada em 2011/10/01

CORRESPONDENTES: João Diogo (Brasil) Williams James Marinho (EUA) Ainhoa Carrasco Robles (Espanha) Catarina Almendra (Lisboa)

\\ FARMÁCIAS Dia

22 23 24 25 26 27 28 29 30 01

PERM

U

REF

-------------------------------------------------------------------------------------------

V

A

B

C

D

E

F

G

H

02 03 04 05 06 I

J

K

L

M

TURNO A AGRA - MILHEIRÓS TURNO B AEROPORTO - PEDRAS RUBRAS TURNO C LIMA COUTINHO - GUEIFÃES TURNO D SILVA ESCURA - FREJUFE TURNO E BASTOS - GUEIFÃES TURNO F GEMUNDE - CAMPA DO PRETO TURNO G ÁLVARO AGANTE - VERMOIM TURNO H CENTRAL - CATASSOL TURNO I MOREIRA BARROS - PARADA TURNO J ALIANÇA - VERMOIM TURNO K VILA NOVA DA TELHA - QUIRES TURNO L SOUSA BEIRÃO - MAIA TURNO M MARTINS DA COSTA - ÁGUAS SANTAS TURNO N BOM DESPACHO - MAIA TURNO O CASTÊLO - CASTÊLO DA MAIA TURNO P GRAMAXO- MOREIRA DA MAIA TURNO Q EUGÉNIA - PEDROUÇOS TURNO R NOVA DE ARDEGÃES - ARDEGÃES TURNO S LIDADOR - ARDEGÃES TURNO T ARAÚJO - NOGUEIRA TURNO U GUARDEIRAS - GUARDEIRAS TURNO V MAIA - ÁGUAS SANTAS

esta informação é patrocinada por:

Prop. e Dir. Técnica Dr. José Pedro M. Duran G. Dinis

De seg. a sex. das 9h00 às 21h00 • sáb. das 9h00 às 13h00

SERVIÇO PERMANENTE

MAIA

COLABORADORES FOTOGRAFIA: António Caldeira, TPJ CO 707 Ferreira Silva, TPJ CO 850 Edgar Alves, TPJ CO 708 José Barbosa . TPJ CO 924 Manuel Jorge Costa, TPJ CO 710 Raúl Silva, TPJ CO 852

15

CRONISTAS HABITUAIS: António Neto (política) Deco (Defesa do Consumidor) Fernando Pedroso (poesia) Fordoc (A.N.J.Form. e Docentes) Mário Lopes (sociedade) Nelson Azevedo Ferraz (sociedade) Orlando Leal (política) Ricardo Filipe Oliveira (sociedade) Rogério Gonçalves (sociedade)

DESIGN / PAGINAÇÃO: Maxim Bukharov maxim@maiahoje.pt

11 Junho Av. Padre Manuel Alves do Rêgo, 657 • 4470-330 Vermoim Tel. 22 944 08 86 • Fax 22 940 64 35

DEPARTAMENTO COMERCIAL: Pedro Martins pedro@maiahoje.pt Ferreira Silva comercial@maiahoje.pt SEDE/ REDACÇÃO / D.COMERCIAL

Rua dos Altos, 18 4470 - 235 Maia Telefone 22 406 21 26 Fax. 22 406 21 25

IMPRESSÃO E EMBALAGEM: Empresa do Diário do Minho Braga Os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não reflectindo nem vinculando a opinião dos proprietários, editores, redacção, ou director do Jornal. A direcção de informação do Jornal é defensora da plena liberdade de expressão, reservando-se no entanto a não publicar artigos de opinião que prejudiquem deliberadamente a imagem e liberdade de outros. É política do Jornal o pluralismo e isenção nos assuntos tratados. MEMBRO HONORÁRIO Corpo de Voluntários de Protecção Civil da Maia desde 24/11/2007



324