Page 1

Director Artur Bacelar Ano I • Nº 15 • 9 de Setembro de 2000 • Quinzenal • www.terravista.pt/PortoSanto/7605

SAI AOS 2OS E 4OS SÁBADOS DE CADA MÊS

150$ 0,75 €

MAIA Ed. Central Plaza, Loja 24 - Maia Telef: 22 944 36 87/88 Home Page: www.fnac.pt

Mega concerto na Maia pág. 7

Foto: Arquivo Maia Hoje

2 949 09 04 ( 2(ver menú na página 26)

ProCastelo homenageia Sacerdote

7 horas de música moderna portuguesa! Andebol Internacional em Águas Santas

pág. 5

pág. 30

Lugar do Paço recebeu encanto de Folclore

Jogos Olímpicos

págs. 16 e 17

Zona Industrial da Maia I • Sector X • Lote 384 • Barca • 4470 Maia • Tel. 22 9418287 • Fax 22 9418331

= ^l= grkql ^f^ =j grj_l

CENTRO DE INSPECÇÕES

págs. 31 e 32


02

MAIA HOJE

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Breves Exposição Fotográfica e Bibliográfica Propriedade: MAIAPRESS Editores, Lda.

Artur Bacelar Director

REGISTADA NA CONS. REG. COM. DO PORTO COM O NÚMERO 1313 CONTRIBUINTE NÚMERO 504 786 954

Doutor Narciso de Miranda !

Distribuição: António Maia Padrão Redacção / D.Comercial / Distribuição Rua dos Altos, Edifício Arcada, loja 10 4470 - 235 Maia Telefone geral. 22 947 62 62 Telefax. 22 947 62 63 Redacção Directo. 22 947 62 64 Email: maiahoje@mail.telepac.pt DEPÓSITO LEGAL 147209/00 DGCS Nº O 123524 TIRAGEM 3.000 EXEMPLARES

A Equipa do Jornal Maia Hoje trabalha em Exclusivo com produtos

Impresso na Naveprinter Indústria Gráfica do Norte, SA • EN 14 (km 7,05)

Design Gráfico e Serviços de Jornalismo

No passado sábado dia 26 de Agosto, li no jornal Expresso uma pequena notícia inserida no caderno “Vidas”, que se fosse no tempo do professor Cavaco dava para grandes parangonas. Resumidamente, esta conta-se em poucas palavras. O senhor Secretário de Estado da Administração Marítima e Portuária, exPresidente da Câmara Municipal de Matosinhos, com um percurso que as gentes do grande Porto bem conhecem, pelos vistos mandou uma circular a todos os serviços, dizendo que o tratamento oficial que deve ser observado quando referem o nome de Sua Excelência o Secretário de Estado da Administração Marítima e Portuária, é nada mais nada menos do que “Doutor Narciso de Miranda” e não simplesmente Narciso de Miranda como tinha sido até á altura. Publicamente, desconhece-se qual o curso superior que Narciso de Miranda terá tirado, porque, aquilo que conhecemos (mesmo assim, sujeito a confirmação) é que apenas terá o curso da escola industrial, tirado no antigo liceu Infante, localizado em Júlio Dinis no Porto. Este facto “per si” é um insulto aos milhares de Portugueses que acabaram a sua licenciatura e embora de forma discutível, utilizam o titulo de Doutor, já para não falar daqueles que muitas vezes com elevados custos familiares e monetários fazem o seu mestrado (designados também discutivelmente por professores doutores). Por mim, apesar de muitas vezes existir correspondência com o tal “Dr.”, rectifico sempre o interlocutor, porque considero injusto para com aqueles que utilizam o título por direito e rectifico sempre e com orgulho que não tenho esse título, apesar de ter estado na Escola Superior de Comunicação Social. Na nossa “Praça” existem também alguns casos deste tipo, que pensam que são mais respeitados utilizando o tal “Dr.” ou mesmo “Professor Doutor”. Já agora livrem-se de chamar a um Engenheiro “Doutor”, porque eles não gostam.....

Lançamento do Livro “Retratos” Movimentum Arte e Cultura e o Forúm da Maia irão proceder, no próximo dia 16 de Setembro de 2000, pelas 21,30 horas, ao lançamento do novo livro da poetisa Maria Mamede com o título “Retratos”, Juntamente com esta acção procederão ao lançamento promocional do CD “Sons do Vento”, com música de Ivone Delgado e Bruno Pedro, com poemas de Maria Mamede.

Foto REPORTER TÍTULO: Danças Latinas FOTO: António Armindo Soares

Conselho de Administração: António Augusto Mandim Paula Rita Oliveira Manuela Sá Bacelar Director da Publicação: Artur Bacelar Chefe de Redacção: Oliveira e Sá Editor Local: António Armindo Soares (jornalista) Editor Desporto: Carlos Barrigana Directora Comercial: Paula Rita Oliveira Design / Paginação: Susana Patrícia Padr\ão Paulo Borges Colaboradores: André Leão Silva André Leonhartsberger Cristina Costa Francisco Alves Guilherme Costa Júlio Sá Ornelas Mário Duarte Miguel Ângelo Miguel Teixeira Williams James Marinho

Encontra-se a decorrer uma Exposição Fotográfica e Bibliográfica, na sede da ProCastelo - Associação de Defesa do Património da Vila do Castelo da Maia, Rua Engº Frederíco Ulrich, 22 - S. Pedro de Avioso, no Castelo da Maia, de homenagem ao Professor Doutor Carlos Alberto Ferreira de Almeida, licenciado e doutorado em História pela Universidade do Porto, a qual tem despertado o interesse não só dos Maiatos, mas também de Homens da Cultura, seus antigos mestres, colegas e alunos. No próximo dia 9, pelas 18 horas, tal como previsto, será descerrado o seu busto num dos lugares mais aprazíveis da Quinta de Gruta, com a presença de diversas entidades, acontecimento para o qual aproveitam desde já para convidar todos os interressados. No que diz respeito ao colóquio evocativo da figura do insigne investigador e professor, dado que está intimamente ligado ao futuro Museu Municipal, será realizado aquando da sua inauguração, em data a designar pela Câmara Municipal.

MILLENNIUM PRESS Grupo Bacelar

Os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não reflectindo nem vinculando a opinião dos editores bem como do director do Jornal. A direcção do Jornal é defensora da plena liberdade de expressão, reservando-se a direcção a não publicar artigos de opinião que prejudiquem a imagem e liberdade de outros. É política do Jornal o pluralismo e isenção nos assuntos tratados.

E &L CABELEIREIROS * ESTÉTICA * MANICURE * PEDICURE

Elisa e Luís Moura cabeleireiros NOVAS INSTALAÇÕES

Rua D. João IV, 263 Tel. 22 941 08 11 * 4470 MAIA


Sábado, 9 de Setembro de 2000

POSTAL

DA MAIA

03

Breves Juvedance : 5 minutos para Portugal ver! Foi na passada Quarta-feira, dia 6 de Setembro que a Juvedance, grupo de dança da ARDACM - Maia, esteve no programa Praça da Alegria. Uma alegria para aqueles que trabalham durante o ano no sentido de conseguirem dar o seu melhor naquilo que mais gostam - a dança. O primeiro contacto que tivemos com este grupo da ARDACM, foi no dia da sessão de fotografias em que o nosso profissional André Leonhartsberger, fez o “photo-profile” do grupo em várias zonas do Concelho. Durante este verão o grupo fez várias actuações em festas que decorreram por esse norte for a. O grupo é constituído por dez raparigas e um rapaz, que se apresentaram vestidos de branco e negro no programa Praça da Alegria, interpretando através da dança a música “I Want You Back”, que durante 5 minutos foi a estreia da JUVEDANCE em televisão. Mais novidades se aprestam até ao fim do ano e o “Maia Hoje” vai estar atento.

Este é o “buraco” que desde o ínicio do mês, tem provocado “estragos” no trânsito.

Transeuntes descontentes na Rua N. Sra. da Caridade por causa das obras...

... e deixam moradores furiosos ! Os moradores da Rua N. Sra. da Caridade, andam furiosos, pois além das obras que há meses têm vindo a sofrer na pele (digo rua), ainda vislumbram, o custeamento pelo seu próprio bolso da reparação dos estragos causados pelas referidas obras. Segundo informações colhidas na zona, os passeios que foram esburacados devido às obras, ainda não foram reparados apesar destas já estarem concluidas naquele local, verificando-se até situações, em que dentro de propriedades privadas, os respectivos proprietários terem de tapar os buracos «com umas tábuas», para que ninguém caia lá dentro.

Bem junto ao entroncamento da rua do Xisto com a Rua de N. Sra. da Caridade em Vermoim, espreita o perigo. De facto os utentes daquelas vias queixam-se da morosidade das obras (que estão paradas desde o ínicio de Agosto e à data de hoje ainda não tiveram início) e da perigosidade das mesmas. No entroncamento das duas ruas, junto à casa da foto ao lado, não existem passeios e os paralelos que pavimentam a rua encontram-se fora do sítio, devido principalmente ao trânsito de pesados, complicando a manobra de veículos, que oriundos da rua do xisto, se dirigem a Silva Escura. Entretanto, um morador já tentou remediar a situação, “compondo” a estrada de forma provisória, que entretanto hoje já voltou a sua estrutura “original”, ou seja, com os paralelos espalhados pela estrada, criando assim dificuldades acrescidas ao trânsito daquela frequentada via. De salientar que a referida estrada é a alternativa existente para chegar a Silva Escura, sem terem de ir a Folgosa, pois o acesso, via cruzamento do rio em Nogueira, está bloqueado pelo mesmo motivo. Ou seja quem vem do centro da Maia não tem alternativa próxima para se dirigir a Silva Escura. A quem de direito....

VILAGE CONDOMÍNIOS

^ajfkfpqo^†ÍlLj^krqbk†Íl=al=pbr=`lkaljðkflI=pbosf†lp=ab=ifjmbw^I=g^oafk^dbjI=bib`qof`fa^ab=b=mf`ebi^of^K Largo António Azevedo Silva, 80 • 4485-620 Mosteiró • Tel./Fax. 22 928 49 12 • Telem. 96 663 18 74/96 451 56 37


04

PUBLICIDADE

Sábado, 9 de Setembro de 2000

MILLENNIUM PRESS Design Gráfico Paginação e Edição Design e Produção Internet Posters Rua dos Altos, 10 Edifício Arcada • 4470-235 Maia • Telef. 229446264

MOINHO DE PEDRA

`orw=sbojbie^=mloqrdrbp^ rkfa^ab=ab=pl`lool=j^f^

Padaria, Confeitaria e Cafetaria, Lda.

Rua da Ponte Pedra, 2 • Gueifães 4470 Maia • Telefone 229027596

22 941 12 21


GRANDE MAIA

Sábado, 9 de Setembro de 2000

05

Procastêlo presta homenagem ao Padre Carlos Almeida

Entre livros e retratos uma obra evocativa

O Padre Carlos Almeida foi e é uma figura muito querida dos castelenses, além de sacerdote, foi uma pessoa que se apaixonou pela investigação tendo dedicado parte da sua vida à arqueologia e deixou uma obra de grande valor de estudos sobre os nossos antepassados. Para relembrar o antigo pároco a Procastêlo prestou uma homenagem ao homem e não ao sacerdote, através de uma exposição de um repositório, que está exposta, em livros e retratos, ainda durante este mês.

António Armindo Soares Na cerimónia de abertura da exposição, coube a Maia Marques, relembrar a obra e a figura que foi o Padre Carlos Almeida “é para mim um doloroso dever lembrar, aqui e agora, uma figura que me é particularmente querida e que desapareceu, prematuramente, do nosso convívio. A sua actividade religiosa, as várias facetas do seu dinamismo encontramse bem ilustradas, em significativas imagens agora expostas. Mas gostaria de lembrar-vos que o Padre Carlos não foi apenas o sacerdote que terá baptizado, confessado, quiçá casado alguns de vós. Ele foi também uma figura ímpar da cultura portuguesa”. Segundo o que deixou ainda expresso “nos seus trabalhos sobre o Românico faz sempre menção detalhada das igrejas de Águas Santas e de Moreira. Mas a obra inquestionavelmente mais importante que publicou sobre esta área foi a “Romanização da Terra da Maia”, que a Câmara Municipal da Maia editou em 1969, e que a mesma se prepara para reeditar em breve”. Nascido em Vila Maior, concelho da Feira, foi, durante alguns anos, pároco de Santa Maria de Avioso - o Padre Carlos - que, graças à afabilidade de trato, à actividade litúrgica, à sincera amizade que devotava ao seu povo, ocupou e ocupará ainda, um lugar especial no coração dos castelenses, mormente dos que na década de 60 e nos inícios da de 70, com ele mais privaram. Licenciou-se em História na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, em 1968, e, tendo sido entretanto convidado para Assistente daquela faculdade, aí prosseguiu a sua carreira académica, doutorandose em História da Arte em 1978, vindo a atingir, mais tarde, a categoria de

Professor Catedrático. Como autor e investigador foi um homem plural, cujos interesses vogaram pela Arqueologia, pela História Antiga, pela História da Idade Média, pela História da Arte, pela Antropologia, pelo Património Cultural. Para o Presidente em exercício da Procastêlo, Carlos Mendes, esta foi a primeira iniciativa pública que a Associação realizou após a sua criação e a inauguração da sede. “quisemos que esta acção fosse o mais digna e divulgada possível, homenageando a vida e a obra de uma pessoa que durante a sua vida esteve ligado ao Castêlo, em particular a Santa Maria de Avioso e Gondim”. Disse ainda que esta exposição não ficaria completa sem o descerramento de um busto que será inaugurado no próximo sábado. Vieira de Carvalho associou-se a esta homenagem e salientou que o Padre Carlos “foi pessoa que conheci muito bem, em Santa Maria de Avioso, no ano de 1966, com quem troquei relações de amizade. Ligavam-me a ele laços muito estreitos”. O Presidente da Câmara da Maia frisou ainda que nesta iniciativa “foi praticada um acto concreto de valorização do Património castelense, de recordação de uma figura grata aos seus corações. As coisas fazemse não de muitas palavras, mas de factos concretos como foi o caso que hoje aqui aconteceu com a Procastêlo”. Por último, o edil lançou um repto à Associação “para que continue a valorizar o Património arquitectónico e humano, do nosso modo de ser e de estar na vida, um Património que os nossos antepassados nos legaram e não pode ser esquecido”.

Maia Marques, apresentou o perfil do homenageado

Carlos Mendes, Vieira de Carvalho, Costa Lima e Mário Neves

AUTOGARME o seu Concessionário Renault na Maia AUTOGARME

MATOSINHOS: Rua Álvaro Castelões, 534/542 - Tel. 229 382 356 • MAIA: Rua do Outeiro, 752/762 - Sector I - Zona Industrial da Maia I - Tel. 229 477 110 GONDOMAR: Rua Luís de Camões, 415 (Est. Vila Verde, ao Modelo) - Tel. 224 642 681


GRANDE MAIA

06

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Maiashopping proporciona animação

Danças latinas ao rubro

No passado fim de semana, nos dias 1e 2 de Setembro, a animação subiu ao rubro no Maiashopping, através das danças latinas. Tratou-se de uma iniciativa que os responsáveis pelo centro comercial têm como objectivo provocar animação e como é óbvio cativar clientes.

António Armindo Soares

.«Foi uma iniciativa que correu muito bem, acho que foi possível visualizar a adesão de todo o público que esteve entre nós. Tivemos na sexta-feira à noite, dia 4, demonstração da dança latina. Quanto ao sábado, durante a noite as danças latino-americanas estiveram, de novo, ao rubro. Foi, de facto um espectáculo que resultou em pleno e provocou um enorme entusiasmo na assistência, até porque estavam em palco gente profissional, alunos da Academia Pedro Sousa», salientou Alexandra Costa, na breve análise que fez ao “Maia Hoje”. Durante a exibição das danças e a que o nosso jornal presenciou notamos uma pujança, beleza e um invulgar espectáculo numa prestação soberba dos vários bailarinos que fizeram parte do evento. Ritmo, cor, alegria e uma coreografia bem planeada acentuou a proposta que o Maiashopping já o sabe fazer desde a sua inauguração. Ainda falando sobre estas iniciativas, segundo o que nos referiu a directora de marketing do espaço comercial, visam «dar animação ao centro, para os clientes sentirem que nós não nos esquecemos deles, são o nosso principal objectivo em termos de satisfação». Sobre a sua recente tomada do cargo que anteriormente era ocupado por Rosário Passos, a nossa interlocutora, fala desta passagem de “testemunho”: «Ainda não tive oportunidade de conhecer profundamente tudo isto, estamos a fazer a passagem de “pastas”. No entanto, num primeiro contacto, pelo que já conheço do centro, considero-o um espaço muito generoso e equilibrado, tem, também, um tipo de cliente muito agradável e simpático. Pensamos que iremos fazer daqui para frente um trabalho muito bom e que vamos honrar esta grande casa». Quanto a novas propostas a levar a cabo no espaço da restauração, Alexandra Costa, não nos quis dar a conhecer muito sobre o que irão apresentar, só nos disse que o mês de Setembro será dedicado à campanha do Ambiente, onde estará patente uma exposição. Mas várias outras surpresas vão surgir... só resta aguardar até surgirem no palco do Maiashopping.

Maia Hoje Recorte e envie o cupão para a seguinte morada: JORNAL MAIA HOJE -Rua dos Altos, Ed. Arcada, 10 4470 - 235 Tel. 22 947 62 62 • Fax. 22 947 62 63 • Email: maiapress@mail.pt

"

BOLETIM DE ASSINATURAS

SIM, desejo ser assinante do JORNAL MAIA HOJE por um período de: 6 meses ou 12 números - 1.650$

1 ano ou 24 números- 3000$

APROVEITE A CAMPANHA DA ASSINATURA ANUAL MAIS DE 15% DE DESCONTO Envio Cheque ou V. Postal Nºº º. no valor de Nome Data de Nascimento Morada Profissão Telefone

$00, do Banco Naturalidade Código Postal Telemóvel


Sábado, 9 de Setembro de 2000

GRANDE MAIA

07

“Mega-Concerto Prosom - Maia 2000”

Super-Festival de música na Maia É já no próximo fim-de-semana que se vai realizar um mega-concerto de música nacional na praça do município da Maia. A organização, que é da empresa Prosom e que conta com o apoio da Câmara Municipal da Maia, promete mais de duas dezenas de artistas em palco, tornando-se talvez assim no maior e mais importante festival de música nacional. Uma espécie de “live-aid” à Portuguesa, sem fins humanitários, com 7 horas de música sem parar. Arquivo Maia Hoje

Artur Bacelar

No próximo sábado dia 16 de Setembro está prevista uma enchente na praça do município para assistirem ao megaconcerto de música moderna portuguesa “Prosom - Maia 2000”. Este evento que dado o elevado número de artistas participantes promete ser um dos maiores realizados em território nacional do referido género musical (por muitos apelidado de música pimba, que arrasta multidões), terá a participação garantida de: Anjos; Milénio; Axel; Kika; João Portugal; Melão; Cláudia e os Hexa; HH; Império dos Sentados; Duck; António Calvário; Master JI; Super Teen; Shila; Lunáticos; Funkeys; Azul; Alexandre Bóris; Sexto Sentido; Marcos; Susana; Rui Bandeira; Camurça; Inês Santos e Luka entre outros artistas ainda não confirmados. O Show do qual ainda não se conhecem grandes pormenores, terá entrada grátis, sendo meio caminho andado para uma grande assistência. O início está marcado para as 17 horas, encerrando o festival às 24 horas. O “Maia Hoje” vai destacar uma equipa de reportagem com jornalistas especializados neste tipo de eventos para dar ao leitor a cobertura total do acontecimento.

CDI Clínica Dentária Integrada Centro de Implantes Dentários

Dr. Raúl Vaz de Carvalho Sendo a 1ª Clínica Dentária Integrada do País, a CDI põe à sua disposição as mais avançadas tecnologias e um vasto leque de serviços, tendo como objectivo primordial melhorar a qualidade de vida dos seus doentes. Assim pode usufruir: - Elevada competência nos diagnósticos e tratamentos. - Consultórios de Medicina Dentária, com exclusividade nas áreas de: - Implantologia Oral e Extra-oral; - Próteses Fixa e Removível; - Oclusão e Dor Orofacial; - Dentisteria Operatória - Endodontia - Odontopediatria - Ortodontia Fixa e Removível - Bloco Operatório - Gabinete de Higiene Oral: Prevenção e Análises Salivares - Gabinete de Radiologia - Laboratórios de Próteses Fixa, Removível e Ortodontia. A CDI dispõem ainda de depósito de água tratada e gerador de energia eléctrica. Está ligada via Internet, a Centros Clínicos estrangeiros, permitindo acompanhar as mais recentes evoluções quer no campo tecnológico como no campo científico. Alvará n.º 1817/97

Rua de S. Romão, 422 - Vermoim - 4470 MAIA Tel. 22 948 54 14 - Fax 22 941 64 71 - cdivazdeCarvalho@mail.telepac.pt

sÉåÇ~=ÇÉ=j~íÉêá~ä=fåÑçêã•íáÅçI=iÇ~ sbka^=b=obm^o^†Îbp= ^ppfpqŽk`f^=q°`kf`^ plcqt^ob=J=e^oat^ob `lkprjðsbfp= m`Ûë=J=j^`fkqlpe oì~=aêK=`~êäçë=cÉäÖìÉáê~ëNO=iKNU= E`Éåíêç=`çãÉêÅá~ä=sáëÅçåÇÉ=ÇÉ=_~êêÉáêçëF=QQTM=j~á~ qÉäK=sÉåÇ~ëW=OOVQNVSRO=√=^ëëáëíÆåÅá~=q¨ÅåáÅ~W=OO=VQNVSRT=c~ñW=OOVQNVSSN


08

GRANDE MAIA

Sábado, 9 de Setembro de 2000

www.terravista.pt/PortoSanto/7605

Jornal Maia Hoje no mundo

Desde o dia 1 de Setembro de 2000 que o nosso jornal está virado para o mundo com uma página na Internet. A tecnologia já estava acessível mesmo antes do lançamento do jornal, mas só agora foi possível com a colaboração da “Millennium Press” e do “terravista” activar a página. Para os responsáveis da empresa “Millennium Press”, irá no futuro também ser o salto para a televisão regional “on-line” deste Jornal.

Artur Bacelar

Os “moldes” ainda estão à experiência, mas mais vale “qualquer coisa” do que nenhuma e assim a redacção resolveu criar a sua página Internet. Numa sociedade dita da informação, com as “auto-estradas da informação” era imperioso criar a página do jornal, assim metemos mãos à obra e encomendamos o estudo que se encontra agora on-line à empresa “Millennium Press” da Maia, que é também a responsável pelo sector gráfico do jornal e está neste momento a criar a página oficial da junta de Milheirós. Segundo o responsável pela área

Internet da empresa “mais lá para o fimdo-ano, devido à política de forte investimento nesta área, a “Millennium Press” deverá já ter em funcionamento um servidor próprio que estará disponível a preços acessíveis para as empresas da Maia que queiram alojar os seus “sites”. Nessa altura o “Maia Hoje” dará o “salto” para o nosso servidor, tendo outras possibilidades, entre as quais a notícia quase ao “minuto”, não estando de parte a emissão on-line de eventos na Internet, pois a tecnologia já está disponível e os investimentos nesta área feitos. Vai funcionar quase como uma televisão regional da Maia”. De momento aquilo que está feito é

segundo o mesmo responsável, “o parente pobre da futura página, pois hoje existem tecnologias avançadas que queremos aplicar a “homepage”, mas que de momento devido sobretudo às férias e à sobre-carga de trabalhos que têm dado entrada na empresa, foi o que se pôde fazer sem desprestigiar o nosso cliente”. A “página” é inicialmente constituída por 8 páginas: a página principal, onde se dá as boas-vindas aos visitantes do “site”, poder-se-á encontrar a capa do último jornal, as principais notícias, bem como um contador de visitas, que nesta altura já ultrapassa as 100; a história do jornal, que nos conta a “curta”, mas

interessante história da criação do jornal; a página do Concelho da Maia, que se encontra ainda em construção e onde poderão encontrar informações sobre o Concelho; o tema de capa, onde será desenvolvida a principal notícia da semana; a página fotografias, onde serão colocadas algumas fotografias mais curiosas ou interessantes, uma página de ligações relaccionadas com a temática da Maia, que será interessante para quem quiser efectuar pesquisas sobre o concelho; e finalmente uma página de assinaturas onde é possível fazer uma assinatura on-line do jornal, para que possa comodamente recebe-lo em casa.

Clínica Veterinária D. Manuel II `orw^jbkql=a^=ro_^kfw^†Íl=alp=^iqlp=`lj=^=^sbkfa^=aK=j^krbi=ff RUA DOS JACINTOS, Nº. 9 * 4470-235 VERMOIM-MAIA * TELEFONE 22 944 22 54 * TODOS OS DIAS DA SEMANA DAS 15 ÀS 21, SÁBADOS DAS 11 ÁS 13


Sábado, 9 de Setembro de 2000

PUBLICIDADE

09

JÁ COMEÇARAM OS SENSACIONAIS

SALDOS


10

OPINIÃO

Sábado, 9 de Setembro de 2000

António Pinto responde:

“Táxi ! não há nenhum à vista”

Opinião de António Pinto (Motorista de Táxi)

Assim estava estampado, com todo o destaque na primeira página do último número do MAIA HOJE. Título sugestivo a alertar os seus leitores para a notícia publicada nas páginas quatro e cinco. Eu, que sou Motorista de táxi há 41 anos e leitor assíduo do Maia Hoje, fiquei estupefacto. Por um lado, pela razão do alerta fazer sentido e, até, contribuir para que a falha apontada seja prontamente sanada pela C. M. da Maia, por outro lado, o meu espanto deve-se ao Jornalista e ao “taxista” R.A., que passarei a designar por “anónimo”. Esta reportagem merece da minha parte um alargado comentário que os anos que tenho de profissão e de residência na Maia tanto me permitem os conhecimentos como o direito de os fazer, dividindo assim a notícia em 4 pontos: Pertinência da notícia, Jornalista,”anónimo” e conclusão. - Pertinência da Notícia: Em Portugal como em qualquer parte do mundo, nas horas consideradas de ponta, ou seja, sempre que existem chegadas de passageiros em massa, em aviões, comboios, navios de passageiros,finais de grandes romarias ou outros eventos culturais ou desportivos, que terminem com centenas ou milhares de pessoas a despersarem desses locais, não existem táxis que cheguem para culmatar a procura. O caso em questão é suigeneris, já que o aeroporto Sá Carneiro (que pertence à Maia) possui trinta e três táxis. Estes, como o Ministério do Trabalho e Solidariedade através do IDICT e a própria P.S.P. local não fiscalizaram os horários de trabalho (e agora vale a pena porque são pesadas as multas) dos motoristas de táxi, ficam com a possibilidade de trabalharem 15, 16, 17, 18 horas por dia! Assim, é lógico que os Industriais trabalhem e ordenem aos seus empregados que este número de horas seja cumprido nos horários que permitem maior rentabilidade. Daí ser prequente os voos que chegam das 0:00 às 6:00 horas de cada dia não terem táxis na postura porque não é compensador... Estamos num país livre, onde ninguém é obrigado a trabalhar... Mas, trata-se de um serviço público e como tal existem mecanismos legais (que passam pela fiscalização e punição do não cumprimento dos horários de trabalho) e junta-se a isso o caso do aoroporto Sá Carneiro ser considerado internacional. - Jornalista: Num país de doutores, pois que hoje proliferam os portugueses com cursos académicos por todos os lados, eu sinto-me um semi-analfabeto, porém, sr. jornalista, quero alertá-lo para algumas questões. A primeira das quais, como não podia deixar de ser, é a da denominação “táxista”. Nunca até hoje eu confundi um ardina com um jornalista! Daí, eu ser Motorista de Táxi há 41 anos e nunca ter sido “táxista”. Qualquer dicionário de língua portuguesa, por mais actualizado que seja, não identifica o “táxista” como um condutor de um veículo automóvel de passageiros. As acusações feitas pelo “anónimo” ao Dr. Vieira de Carvalho e ao Eng. Bragança Fernandes e que o Sr. Jornalista permitiu, deviam obrigá-lo, no mínimo, a ouvir estas pessoas para se poderem defender, o que

não foi o caso. Acredito que V. Exc. e o “anónimo” não conhecessem a realidade do Concelho da Maia até 1971 igualmente o retrocesso que o mesmo sofreu no período pós 25 de Abril de 1974 (Comissão Administrativa e 1ª Câmara eleita democraticamente) e aquilo que o nosso Concelho é hoje! Não tenho procuração para defender os dois elementos da Câmara que são acusados, nem tão pouco me identifico politicamente com eles. Conheço-os, no entanto, muito bem e acho que a maioria esmagadora da população da Maia reconhece nos mesmos um valor extraordinário e amor à sua terra, pelo que não podem ser beliscados na sua honestidade por um “anónimo” qualquer. - “Anónimo”?! Parte-se do princípio de que quando se aborda um assunto qualquer, tem que se conhecer minimamente o assunto em causa. Sendo assim, sempre que se faz a defesa de uma questão não se pode ficar no anonimato. Numa assembleia, num jornal, na TV ou em qualquer outra situação o Cidadão tem o dever e liberdade de se manifestar, tem igualmente que “dar a cara” e defender as suas teses. Não é o caso, pois o conhecimento do “anónimo” no referente a táxis é ZERO. É extremamente fácil a um Motorista de Táxi do Concelho da Maia atribuir-lhe essa nota, já que ele faz afirmações como: “Já não há concursos há cerca de 15 anos”. Não é verdade. Dos 306 Concelhos do País, o Concelho da Maia é o único que não faz concurso para novas licenças de táxis desde Maio de 1976. Outra afirmação do “anónimo” é: “A melhor maneira de não existirem pessoas à espera de táxi, a qualquer hora do dia, era transformar esta praça, assim como todas as praças do Concelho da Maia em praças livres”. Absurdo! Desconhecimento real do Concelho! Interesses obscuros por trás dessa afirmação!? Esquece-se o “anónimo” de que se esse sistema fosse posto em prática no Concelho da Maia, esta terra só teria duas posturas de táxi em todo o Concelho; na Praça do Município e no Aeroporto de Pedras Rubras. Conhecerá “ele” o Concelho? Quando a população da Maia, e não só, precisassem de um táxi onde é que o iam arranjar? Quanto é que iriam pagar? O regime de postura livre para táxis vigora nos Concelhos do Porto, Lisboa, Coimbra, Setúbal, Cascais, Braga e Gondomar, e todos os portugueses sabem os graves problemas desse sistema nestes dois últimos Concelhos. O “anónimo” desconhece a realidade do Concelho e a razão da existência de praças livres, pois estas só podem existir em Concelhos cuja população seja idêntica em todas as freguesias que o compõem. Não deixa porém, o “anónimo” de ter razão ao afirmar: “Isto vai acabar por ficar livre, nem que seja daqui a 50 anos...”. É verdade, porque não vão ser preciso tantas dezenas de anos para que o Concelho da Maia tenha por todas as suas freguesias populações fixas e flutuantes como as tem hoje Águas Santas, Moreira, Gueifães, Maia e Vermoim. No final destes depoimentos do “anónimo”, o Jornalista escreve: “Como resolver a questão de forma a que todos

os maiatos e não só, possam vir a usufruir de um serviço abrangente a qualquer hora do dia? Fica a questão.” Pois bem, ela aqui vai, não de um “táxista” nem de um “anónimo” mas sim de um Motorista de Táxi da Maia. Em 6 de Setembro de 1992, eu e outro motorista, entretanto falecido, tivemos a 1º reunião com o então e actual, Vereador do Pelouro de Trânsito e Transportes da C.M.M., o Sr. Eng. Bragança Fernandes. Nessa reunião, ele mostrou cordialidade, franqueza e abertura para se delinearem os meios legais para a criação de novas licenças de táxi, culmatando assim as necessidades actuais. Seguiram-se outras reuniões em que estiveram representantes das entidade patronais e dos motoristas de táxi, sempre com a presença do Sr. Vereador e do Director do Departamento de Trânsito e Transportes, Eng. Monteiro. Dezoito meses depois, quando a C.M.M. se preparava para a abertura do concurso de novas licenças de táxi para o aeroporto, deparei com um artigo no decreto-lei em vigor nessa altura que fez com que eu suplicasse aos responsáveis da C.M.M. para suspenderem o concurso (o referido decreto-lei colocava em 1º lugar de prioridades os Motoristas Profissionais) que são aqueles que usufruiam ordenados 2, 3, 4 e 5 vezes mais do que os dos Motoristas de Táxis. Consegui então sensibilizar a C.M.M. para a criação de uma Portaria idêntica às do Porto e de Lisboa, fazendo, assim, com que o Concelho da Maia fosse o 3º Concelho do país a colocar em 1º lugar nos concursos os Motoristas de Táxi. Perderam-se dois anos neste trabalho, mas acabou numa grande vitória dos Motoristas de Táxi e da própria C.M.M. Contudo, em 1997, o Governo Português, através do Ministério dos Transportes, enviou para as 306 Câmaras do país uma nota a solicitar o congelamento de todos os projectos de concurso para novas licenças de táxi, invocando como razão a breve publicação de novos decretos-lei. Estes decretos são o 251/98 de 11 de Agosto, o 263/98 de 11 de Agosto e as Portarias 788/98 de 21 de Setembro, 195/99 de 23 de Março e a 1130-A/99 de 31 de Dezembro. Estes dec.lei entraram em vigor uns trinta dias depois, outros noventa dias após a publicação. Mas, como acontece frequentemente, os nossos legisladores, decretam leis feitas em cima do joelho, por esse motivo, os mesmos têm o desplante de no dec-lei 251/98 de 11 de Agosto, no seu artigo 3º marginalizarem os motoristas de táxi. O que acontece é que nesse artigo terceiro definem que os únicos candidatos a novas licenças de táxi sejam só os industriais! Então, Srs. Legisladores, não conta nada os Motoristas de Táxi trabalharem o dobro dos horários normais e usufruirem ordenados idênticos ao salário mínimo nacional? Sou obrigado a empreender uma nova batalha, agora na Assembleia da República. “Engulo um sapo” para que um partido da oposição leve a reclamação à Comissão de Administração do Território, Poder Local, Equipamento Social e Ambiente. Do Texto Final Relativo à Apreciação

Parlamentar Nº60/VII consagram a alteração do artigo 3º do referido decretolei.Nova vitória de um motorista de táxi, (por acaso nascido na Maia e sempre cá residente) não de um “anónimo” qualquer. Quero ainda denunciar que, ( e a C.M.M. no Departamento de Trânsito e Transportes já tem essa informação), muitos Industriais de Táxi do Concelho da Maia possuem licenças de táxi de Concelhos mais ou menos distantes do nosso, (comprados por meia dúzia de milhares de escudos) para, dessa forma, desviarem o serviço que seria para Táxis da Maia, para esses carros, culmatando dessa forma, é evidente, o quanto é flagrante e urgente o aumento do contingente do Concelho. Até porque para além de servir melhor o público, irão também alargar o orçamento municipal com as suas contribuições. - Conclusão: Finalmente, Agosto de 2000, a C.M.M. tem nesta altura todas as condições morais e legais para alterar o que eventualmente seja necessário fazer, neste caso o alargamento do contingente do aeroporto de Pedras Rubras; criação de novas licenças, como previsto para Barca, Folgosa e Águas Santas; acabar de uma vez por todas com o facto de Vermoim e Gueifães serem parte integrantes da cidade da Maia e não terem nessas freguesias nenhuma postura de táxis (que terá que passar pela criação de uma postura em Vermoim com 2 táxis e a mesma situação em Gueifães), reduzindo a postura da Maia de 11 para 7 lugares, nos quais os industriais terão todo o direito de trabalhar em regime livre, desde que dentro desse perímetro de cidade. Creio ter dado em breves linhas a resposta à questão que ficou no ar. Mas como esta não é de um “anónimo” qualquer, vai assinada por António Pinto

Nota da Redacção: O assunto principal da “peça” é a falta de táxis no Aeroporto do Porto e como ainda hoje se verifica a mesma falta de meios achamos pertinente a sua publicação. Quanto a designação do profissional, procuramos em vários dicionários e enciclopédias e deparamos com o seguinte: Táxista = Motorista de táxi. Ardina = Vendedor de Jornais. Jornalista = aquele que os escreve No dicionário “Maia Hoje”: Táxista = profissional que como os outros nos merece o maior respeito.


Sábado, 9 de Setembro de 2000

FREGUESIAS

11 MILHEIRÓS

Filarmúsica 2000 em Milheirós

Banda Marcial de Gueifães e o encanto dos metais ali tão perto... A Banda Marcial de Gueifães rubricou mais um dos seus excelentes concertos, mais um a acrescentar ao seu longo e bonito palmarés. Desta vez, integrado no Filarmúsica 2000, uma iniciativa que a Câmara Municipal da Maia, através do Pelouro da Cultura, desenvolveu e levou a efeito em Milheirós, na noite do passado dia 1 de Setembro. António Armindo Soares

Levar a cultura tradicional a todas as freguesias da Maia é uma das prioridades da política cultural da Câmara Municipal da Maia. Assim, a exemplo do que aconteceu em outras freguesias com as duas bandas de música existentes no nosso concelho, agora coube a Milheirós ser beneficiada com um belo concerto que a grande instituição musical, a Banda Marcial de Gueifães exibiu junto à fonte luminosa de S. Tiago. Não havia um local mais bonito como este para receber este espectáculo, que foi presenciado por uma vasta assistência e que contou com as presenças dos VIP da terra, nomeadamente Edmundo Aurélio e Alfredo Santos Teixeira, respectivamente presidentes da Assembleia e Junta de Freguesia, assim como o restante elenco da autarquia, em particular, o secretário Manuel Luís Carvalho e Álvaro Faria. Depois do concerto, Alfredo Santos Teixeira considerou esta iniciativa de «louvável e de enaltecer os seus promotores, porque é desta forma que o povo tem mais contacto com a cultura, e num espectáculo onde está inserido uma música que nos é e será sempre querida. Pensamos que foi uma excelente proposta e esperamos que mais vezes aconteça». Um dos elementos históricos da Banda Marcial de Gueifães, Elias Nogueira

Silva, que já anda nestas lides há 52 anos, no final do evento mostrava-se amplamente satisfeito. «A música para mim é o mais completo incentivo para “aliviar” a memória e para provocar uma certa nostalgia a todos nós que estamos nisto há várias décadas. O género de música que apresentamos ainda é uma das coisas belas que, com toda a certeza, irá ter continuidade e terá um grande futuro pela frente, porque há muita gente jovem interessada em aprender a tocar um instrumento musical, neste caso os “metais”. As bandas nunca terminarão, tem o seu espaço e tem uma profunda tradição e sem a música o povo não será o mesmo, porque a música dá-nos sensibilidade, dá-nos vida». Elias Nogueira acha que as bandas de música tradicionais estão a receber «um certo revés, pois as rádios e as estações de televisão estão muito desinteressadas por isto. Seria bom que isto se alterasse e divulgassem mais o nosso esforço, o nosso trabalho, a nossa tradição que fez e fará parte do nosso panorama cultural. O que temos visto nas festas que por aí são feitas, o que se vê são os concertos de pequenos grupos que actuam recebem muito dinheiro das comissões de festas e que estão a prejudicar, de algum modo, as nossas bandas e as tradições. Nós ainda

Exposição de Fotografia

somos o melhor cartaz das festas, porque uma festa sem uma banda já não tem o mesmo sentido, perde toda a sua beleza», salientou com convicção. O nosso interlocutor, a concluir, perspectiva um grande futuro para as bandas, porque estas estão a fazer uma profunda reformulação, com uma nova

roupagem musical, «com música mais ligeira e que cative mais público. As bandas filarmónicas são um incremento para tirar muitos jovens de maus caminhos e, hoje em dia, os pais já acorrem junto de nós para que nos recebamos os seus filhos, o que é uma nota bem positiva para todos nós que estamos metidos nisto».

A Banda de Gueifães

ÁGUAS SANTAS

Gentes, Monumentos e Paisagens “Águas Santas: Suas Gentes, Seus Monumentos e Suas Paisagens” foi o tema da exposição de fotografia que esteve patente na Escola Secundária de Águas Santas de 25 de Agosto a 2 de Setembro. Pena foi, que esta iniciativa da Junta de Freguesia, não fosse apresentada fora da época estival, para que mais munícipes pudessem assistir e quiçá sentirem-se entusiasmados para a fotografia. Júlio Ornelas

Presentes na inauguração da exposição, estiveram além de vários elementos da junta de freguesia, organizadora do evento, várias personalidades ligadas a Câmara Municipal entre as quais Bragança Fernandes Vice-presidente e políticas como foi o caso de José Manuel Correia, líder dos Socialistas Maiatos. Cerca de oitenta fotografias retractavam a freguesia da forma como os 26 concorrentes a viam. As crianças, os monumentos, as paisagens, entre outros, foram os “temas” escolhidos pelos “fotógrafos”; O Mosteiro de Águas

Santas, a Igreja de N. Sra. de Guadalupe, o rio Leça, os preferidos. No Final Manuel Correia, Presidente da Junta de Freguesia de Águas Santas estava visivelmente satisfeito com a mostra, que tinha tido lugar nas instalações da junta de freguesia. Segundo elementos da junta de freguesia, optaram por fazer a exposição num local maior por julgarem ser merecido. Uma excelente ideia que deveria continuar para o ano. Uma imagem vale mais que mil palavras, aqui deixamos as imagens da exposição.


12

FREGUESIAS

Sábado, 9 de Setembro de 2000

ÁGUAS SANTAS

Novo “site” maiato

Águas Santas com “janela” para o mundo. Está já disponível on-line na morada www.terravista.pt/ancora/2027, a página de Internet, oficial da Junta de Freguesia de Águas Santas. Mais uma junta de freguesia maiata coloca na Internet informações sobre a sua terra. Poderá parecer de “menos-importância”, mas na sociedade em que vivemos, quem não está na rede não existe e a verdade é que tanto quanto sabemos apenas Vermoim e Águas Santas dão a conhecer ao mundo que existem. Milheirós é a freguesia que se segue com o lançamento ainda este mês da sua “homepage”, já disponivel na morada www.terravista.pt/Bilene/7499. Artur Bacelar

Qual o meio mais importante hoje em dia para se publicitar seja o que for a nível mundial ? A resposta é óbvia e rápida: Internet. A Internet é uma rede mundial de computadores ligados entre si que permite através de qualquer ponto de acesso aceder á informação contida nesses computadores. Quais as vantagens ? perguntará o leitor. É bastante simples. Ao estar ligado à Internet poderá pesquisar qualquer assunto como se de uma biblioteca se tratasse daí a importância da colocação de uma página na Internet.

Desde o dia 1 de Setembro que o “Maia Hoje” também está “on-line” (diz-se on-line, para quem está ligado) na morada www.terravista.pt/PortoSanto/7605 em assunto de que daremos destaque noutro local neste jornal. O assunto que nos leva a escrever estas linhas prende-se com a inauguração (desta vez sem corta-fitas) da referida página de Águas Santas. Num folheto distribuído aos munícipes, pode-se ler o seguinte “ é com enorme prazer que a junta de freguesia de águas santas informa os seus munícipes da activação de uma página na “Internet”

sobre a nossa Vila. Este serviço tem por finalidade dar a conhecer a Vila, os seus costumes, bem como informações de carácter geral e a possibilitar a visualização de alguns monumentos importantes”. De facto a junta de freguesia parece que está no bom caminho quanto a tecnologias de informação, com uma página simples de visualização rápida alinhada por nove pontos principais: situação geográfica; bandeira e brasão; associações; notícias; contactos úteis; monumentos; o executivo; a assembleia de freguesia; os resultados eleitorais e ligações. Dentro da página monumentos

poderá observar o mosteiro de Águas Santas; a igreja de N. Sra. da Guadalupe; a quinta do castelo; a quinta da Granja e a casa de Corim. Segundo Manuel Correia, presidente da junta “ mil novas pessoas vêm todos os anos residir para Águas Santas. Para procurar integrá-las neste espaço e neste espírito que se pretende abrangente, que é o de passar a fazer parte de um todo mais amplo que é a comunidade maiata, há que lhes dar a conhecer o que fomos, o que somos e do que dispomos”. Um exemplo a seguir pelas 17 freguesias do concelho.


Sábado, 9 de Setembro de 2000

FREGUESIAS

13 ÁGUAS SANTAS

Boletim Informativo da Junta

“Aquis Sanctis” em revista Chegou-nos às mãos pela primeira vez o boletim informativo da Junta de Freguesia de Águas Santas. Com o nome “Aquis Sanctis”, este boletim têm como director o presidente da junta Manuel Correia, sendo a redacção a cargo de Paulo Duque e conta com o Design da Wehdorn & Mateus. Artur Bacelar

Com efeito recebemos na nossa redacção os números 19, 20 e 21 do boletim “Aquis Sanctis” que correspondem respectivamente aos 3.º trimestre de 1998, 4.º trimestre de 1998 e 2.º e 3.º trimestres de 1999. A Edição por aquilo que entendemos é trimestral e de distribuição gratuita. Segundo Manuel Correia, Presidente da Junta local e Director da publicação, a acção do boletim informativo é positiva, considerando também que os objectivos editoriais foram alcançados. “O Aquis Sanctis tem de alguma forma contribuído para despertar o interesse da população pelos mais variados aspectos da sua autar-

quia”, referiu Manuel Correia. O boletim, apresentase no número 21 com uma remodelação gráfica “que através do aspecto cromático, e de fluidez estética pretende sugerir uma opção figurativa relacionado com o estilo românico do monumeto nacional ex-libris desta terra nos primórdios da Maia” afirma Manuel Correia. O presidente da junta espera “que os próximos vinte números mantenham a mesma finalidade de informação objectiva da realiddae autárquica”. Curiosa é a “veia jornalistica” de Manuel correia que no último número assina a quase totalidade das “peças”.

montaco PROTECÇÃO ANTICORROSIVA PROTECÇÃO DE BETÃO REVESTIMENTOS INDUSTRIAIS PINTURAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL SEDE: Estrada Nacional 13, 1488 - Guardeiras Apartado 3018 - 4470-616 Moreira Maia Telefone 22 9438200 • Fax 22 9488589 OFICINAS: Qt. do Ribeiro - R. Recarei 4465-728 Leça do Balio Telefone 22 9541407 • Fax 22 9542918


FREGUESIAS

14

Sábado, 9 de Setembro de 2000

FOLGOSA

Festas em honra de Santo Ovídio e Santa Cristina

Procissão engalanou as ruas de Folgosa A tradição saiu à rua, que é como quem diz, no belo recanto do Lugar de Santa Cristina, em Folgosa da Maia. Realizaram-se no passado fim de semana, dias 1, 2 e 3 de Setembro, as festas em honra de Santo Ovídio e Santa Cristina e o programa apresentado pela comissão responsável foi para todos os gostos, desde o folclore, os agrupamentos musicais, “Milénio”, a cantora Rebeca ao conjunto musical “Os Iniciadores”. António Armindo Soares

Altino Marques, Vieira de Carvalho e Vírgilio Ramos

Populares transportam andor de Stª. Cristina

O festival de folclore ocupou a noite de sexta-feira, dia 1, com as actuações do Rancho Regional de S. Salvador de Folgosa, o Rancho Folclórico da Associação Recreativa e Cultural do Paço, de Arcos de Valdevez, o Rancho Folclórico de Santa Maria de Lamoso, de Paços de Ferreira, o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Calendário, de Famalicão e o Rancho Folclórico de santa Cristina do Couto, de Santo Tirso. O dia 2, sábado, coube ao conjunto musical “Os Iniciadores” e a cantora Rebeca animarem o vasto público, em redor do recinto e do palco fixado ao lado da capelinha. Um dos momentos muito aguardados e que fixa um certo encanto a este lugar , é a procissão em honra de Santa Cristina e Santo Ovídio, que contou com uma expressiva participação de fiéis e que Vieira de Carvalho se

associou, deixando notar que estava em excelente forma e sempre com um certo sorriso para as gentes desta terra. Como é habitual, Altino Marques, presidente da unta de Freguesia local e restantes membros do executivo fizeram parceria com o presidente da Câmara Municipal da Maia. De salientar que esta manifestação religiosa se prolonga durante um percurso algo alongado, mas sendo este “esquecido” com outros “ingredientes” extras; referimo-nos à largada de pétalas e flores pela aeronave do Paraclube da Maia, a que ninguém passou despercebido. Foi um encanto dentro de outro encanto... e ainda, de salientar as belas colchas coloridas que engalanavam as janelas dos edifícios durante a passagem da procissão. Encerrou o programa das festas a sempre bem acolhida actuação pelos mais jovens, do grupo “Milénio”.

As varandas e janelas engalanaram-se para a festa


FREGUESIAS

Sábado, 9 de Setembro de 2000

15 NOGUEIRA

3º Festival Folclórico Nogueirense

Folclore uma grande festa que se recomenda... Uma das mais expressivas tradições portuguesas esteve em foco pelo 3º ano consecutivo junto ao adro da igreja matriz. Falamos, pois, do festival folclórico nogueirense, que uma vez mais a Junta de Freguesia de Nogueira realizou na noite do passado dia 26 de Agosto e que recebeu a presença de quatro agrupamentos. António Armindo Soares

Segundo o que nos disse Ilidio Nogueira, presidente da Junta de Freguesia, este evento, tal como os outros que o antecederam «vão ao encontro de fazer com que a população readquire novamente o gosto pelo folclore, que nunca o perdeu, mas que gostávamos que fosse implementada uma instituição do género. É óbvio que estamos muito satisfeitos por notarmos que conseguimos que uma grande massa humana estivesse aqui hoje presente assistir ao festival e que este se tornou numa excente proposta nesta noite bonita». O autarca referiu que para pôr de pé um certame deste tipo «recebemos sempre a comparticipação das empresas da freguesia, porque somos parcos em verbas, mas que os amigos aparecem sempre a colaborar, tal como a Câmara Municipal da Maia, através do Pelouro da Cultura, tem estado connosco e a incentivar o que realçamos e muito nos apraz registar». Quanto ao balanço do festival o presidente da Junta aponta-o como uma realização que nos deu muito prazer organizar e, se tivermos a oportunidade, anualmente há-de surgir sempre». Neste 3º Festival de Folclore Nogueirense participaram quatro agrupamentos: o Rancho Folclórico Paço de Sousa (Penafiel), o Grupo Folclórico A.C.R. Senhora da Aparecida (Lousada), o Grupo Folclórico Recreativo de Tabuaço (Guimarães) e o Rancho Folclórico A.C.R.S. Martinho de Mancelos Vila Mãe (Amarante). O ritmo vivo e o colorido que todos os agrupamentos trouxeram, ou não fossem quase todos de regiões muito próximas entre si, deu para ver que entre eles existe

algo em comum: as cores, o ritmo, as danças com os Viras e os Malhões e outras coisas mais. Este ano não participou qualquer grupo maiato, mas segundo nos adiantou o secretário da autarquia e respectivamente o responsável pelas actividades recreativas e culturais, Nogueira dos Santos, esta edição «teve muito a ver com que as gentes de Nogueira se interessem mais pelo folclore, o que se tem, felizmente conseguido, aliás notou-se pela presença de muito público, quando nesta ocasião as festas noutras

localidades vizinhas e mesmo assim o nosso povo foi-nos fiel». Sobre a implantação de um grupo de folclore nesta freguesia, uma ideia já falada na anterior edição, Nogueira dos Santos disse-nos que estão a ser dados «largos passos nesse sentido, a dificuldade está na tocata, onde o mais difícil tem sido arranjar gente para tocar concertina». Mas, pelo que nos adiantou esse problema vai ser ultrapassado visto que há possibilidades de alguns jovens adquirirem formação musical a este nível numa escola da localidade. O secretário

do executivo não nos adiantou datas para a concretização «do sonho», «mas estamos crentes que dentro de dois anos um grupo de folclore com a qualidade e a dignidade que esta terra merece vai surgir, até porque temos muita massa humana interessada em participar e material já temos muito». No final da festa o trovar dos foguetes iluminou o céu de Nogueira e mostrou também os sorrisos alegres das gentes desta localidade, porque assistiram a um festival com uma grande dose de música viva e bem ritmada.

DOREFAL Quinagem e Calandra, Lda. Caleiras • Rufos • Guieiros • Calões • Almofadas • Chaminés Rua Nossa Senhora da Caridade, 138 - Maia * 4470-255 Vermoim Maia Telefone 22 944 11 36 * Fax 22 944 99 12


GRANDE REPORTAGEM

16

Paço - Águas Santas 13º Festival Internacional de Folclore

Sábado, 9 de Setembro de 2000

ÁGUAS SANTAS

Uma festa carregada de entusiasmo e de muito povo Uma vez mais o Lugar do Paço foi “inundado” de muito público para a assistir, na noite do passado dia 2 de Setembro, ao 13º Festival de Folclore, que como é habitual, teve a organização do Grupo de Danças e Cantares Nossa Senhora de Guadalupe, que para o efeito convidaram quatro agrupamentos, um deles oriundo de Espanha, o Agrupación Folklórica Aires Ronda, de Toledo. António Armindo Soares

Como sempre o público enche o recinto


Sábado, 9 de Setembro de 2000 Integrado nas festas em honra de Nossa Senhora de Guadalupe, o 13º Festival de Folclore devolveu novamente o encanto e o colorido às imediações da capela, onde está fixado o cenário do certame, e arrastou uma massiva expressão de público, que se manteve até ao final da actuação do último grupo participante, quase até à 1 hora da madrugada. O grupo da casa encerrou a festa, e deixou uma estupenda exibição. Entrou no tablado com a “Rusga de Romaria”, para depois rubricar outros temas, respectivamente: o “Malhão”, a “Primavera” (modinha de coluna) o “Maneio” (moda de roda), a “Laurindinha” (dança de coluna) o “Vira Vareiro” (uma dança de roda apenas tocada com um só instrumento, a concertina, isto pelo que fez saber Adriano Rocha, dirigente do Guadalupe, “antigamente quem não sabia dançar ficava fora da roda”. O anfitrião terminou a sua actuação com a “Cana Verde”. Em Águas Santas, tocaram, cantaram e dançaram outros interpretes, vindos de outros bonitos recantos nacionais. Tinha aberto o certame o Rancho Folclórico “As Andorinhas do Pinhal”, do Seixal. Não notamos que é um grande grupo, mas fez uma exibição simples e trouxe alguma dignidade à sua forma de ser e da sua região. No entanto, a Maia merece grupos de outro timbre, de mais qualidade... Vimos também outra actuação que, pelo que demonstrou foi com toda a pompa e circunstância a sua prestação, falamos pois, do Rancho Folclórico “As Moleirinhas” de Casconha, de Cernache, que dista a oito quilómetros da cidade de Coimbra. Sobre este grupo sentimos vivamente que o público adorou a forma como se apresentou em palco, com bonita indumentária e uma tocata que actuou em perfeita simbiose com os restantes membros. Ouvimos e vimos os seguintes temas: o “Vira da Minha Terra”, a “Moleirinha” (dança de roda), a “Estalada” e um vira de Romaria, “Senhor do Serra”. Como para “encher o olho”, não podia deixar de estar uma presença minhota e, esta foi bela e que deixou um certo encanto. A responsabilidade de um bons minutos de excelente folclore foi proporcionado pelo Rancho Folclórico das “Lavradeiras de Parada de Gatim”, de Vila Verde, Braga. Trouxe-nos os viras e os malhões danças que alegrou e arrastou muita vivacidade ao festival. Uma boa prestação. O representante espanhol, o Agrupación Folklórica Aires de Ronda, de Toledo, que expressaram nas suas danças e cantares, Las Rotas del Vinho e Las Rotas das Carpanhas, entre outros. O que ficou de positivo deste grupo foi a bonita coreografia que apresentaram, bem como ritmo forte que imprimiram nas danças. Sem ser um grupo do topo, já vimos melhores em muitos locais do nosso vizinho país. Salientamos ainda que neste 13º festival estiveram presentes vários convidados: José Figueiredo, em representação do Governo Civil do Porto, José Leal, em representação do presidente da Assembleia Municipal da Maia, Manuel Correia, presidente da Junta de Freguesia de Águas Santas, Celso Barbosa, da Federação do Folclore Português, entre outros. Todos eles subiram ao tablado para colaborarem na entrega de lembranças aos grupos. Apenas ficou “vedado”, este ano, a presença no tablado os representantes da Comunicação Social, como foram os casos da Rádio Lidador, através do seu locutor Argentino Leite, e do jornalista do “Maia Hoje”. Pelos vistos apenas em Guadalupe não sabem reconhecer o trabalho de divulgação que a imprensa local tem vindo a fazer há largos anos, em particular o jornalista do nosso periódico presente. Como o dissemos numa edição anterior, os jornalistas não andam à espera de receberem medalhas nem abraços ou beijinhos.... mas muitas vezes, quase sempre, nas pequenas colectividades são melhor tratados. Esperemos que as coisas mudem ou as pessoas.... porque no folclore há gente que já se devia ter retirado há muito para que outros continuassem o trabalho.

GRANDE REPORTAGEM

Grupo de Danças e Cantares Nossa Senhora de Guadalupe

Grupo de Espanha recebe lembranças

Assembleia de Freguesia, Executivo e Câmara Municipal fizeram-se representar

17


18

PUBLICIDADE

Sรกbado, 9 de Setembro de 2000


SOCIEDADE

Sábado, 9 de Setembro de 2000

19

Na página Internet da DECO

Matemática para principiantes Para saber quais os juros a receber por uma aplicação ou calcular a prestação a pagar mensalmente por um empréstimo, não é preciso ser nenhum Einstein nem dominar de trás para a frente as teorias matemáticas sobre a origem do Universo. Efectivamente, as coisas estão mais ao alcance da mão do que poderia imaginar-se. Basta usar as nossas fórmulas, introduzir os dados necessários e o nosso programa encarregarse-á de lhe dar a resposta correcta. Como vê, mais simples é impossível!

Deco Apresentamos-lhe algumas fórmulas, cada uma das quais com um pequeno exemplo, para que possa fazer as contas do seu dia-a-dia. Problema n.º 1: Quanto dinheiro irei receber no final de um determinado prazo, pela aplicação de um certo montante, considerando uma taxa de juro? EXEMPLO Enunciado: “Fiz um depósito a prazo no valor de cinco mil contos, do qual espero receber 4% anuais líquidos. Quanto irei receber no final de cinco anos, se reinvestir sempre os juros?” Fórmula: Montante inicial x (1 + taxa) prazo = Montante final Resolução: 5 000 000 x (1 + 0.04)5 = 6 083 265$00 Problema n.º 2: Quanto vale, hoje, um montante a receber no futuro, considerando o prazo e a taxa de inflação? EXEMPLO Enunciado: “Quanto valem actualmente os dez mil contos de um seguro de capitalização, que irei receber daqui a dez anos, considerando uma taxa de inflação de 2.5% ao ano?” Fórmula: Montante final / (1 + taxa de inflação)prazo = montante actual Resolução: 10 000 000 / (1 + 0.025)10 = 7 811 984$00 Problema n.º 3: Qual o rendimento anual de uma aplicação?

EXEMPLO Enunciado: “Comprei unidades de participação de um fundo de acções em 31 de Agosto de 1993, pelo valor total de 1345 contos. Em 1 de Fevereiro de 2000, decidi vender essa aplicação, tendo recebido, deduzidas todas as despesas, um total de 2058 contos. Qual foi o meu rendimento anual?” Fórmula: (montante final / montante inicial)(1/prazo) - 1 = rendimento anual Resolução: (2 058 000 / 1 345 000)(1/6,5) - 1 = 0.0676 = 6.76% Problema n.º 4: Qual o valor de uma poupança a fazer anualmente, para conseguir um determinado capital no final de um certo prazo, considerando uma taxa de juro? EXEMPLO Enunciado: “Daqui a 30 anos, pretendo ter uma poupança que seja equivalente a dez mil contos actuais. Utilizando a fórmula do problema n.º 1, concluí que o montante equivalente a dez mil contos daqui a 30 anos, considerando uma taxa de inflação de 2.5%, é de 20 975 676$00. Tendo em conta que pretendo aplicar o meu dinheiro em acções, obtendo um rendimento de 10% ao ano, quanto terei de poupar anualmente para obter aquele montante dentro de 30 anos?” Fórmulas · Primeiro passo: A = (1 + taxa) prazo -1 · Segundo passo: B = 1 + taxa · Terceiro passo: C = (B x A) / Taxa · Quarto passo: Montante final / C =

montante a poupar anualmente ao longo de 30 anos Resolução · Primeiro passo: (1 + 0,1)30 - 1 = 16.449402 · Segundo passo: 1 + 0.1 = 1.1 · Terceiro passo: (1.1 x 16.44940227) / 0.1 = 180.943425 · Quarto passo: 20 975 676$00 / 180.943425 = 115 924$00 Problema n.º 5: Qual a prestação a pagar mensalmente por um empréstimo? EXEMPLO Enunciado: “Como necessitava de 500 contos, decidi pedi-los a um familiar, prometendo devolver o dinheiro em dois anos e pagando uma taxa de 9%. Qual será a minha prestação mensal?” Fórmulas · Primeiro passo: A = taxa / periodicidade da prestação · Segundo passo: B = (1 + A) prazo (em meses) · Terceiro passo: (Montante do empréstimo x A x B)/ (B - 1) = prestação mensal Resolução · Primeiro passo: 0.09 / 12 = 0.0075 · Segundo passo: (1 + 0.0075)2 x 12 = 1.196413529 · Terceiro passo: (500 000$00 x 0.0075 x 1.196413) / 1.196413 - 1 = 22 842$00 Problema n.º 6: Qual a taxa anual efectiva aproximada, a pagar por um empréstimo (a fórmula que daria o valor exacto é demasiado

“desencorajante”, pelo que apresentamos uma versão simplificada, que, mesmo assim, permite encontrar um valor muito aproximado)? EXEMPLO Enunciado: “O meu banco propôs-me uma prestação mensal de 21 444$00 por cada mil contos de empréstimo, a pagar num prazo de cinco anos. Aproximadamente, qual será o custo (TAE) deste empréstimo?” Fórmulas · Primeiro passo: A (custo mensal do crédito) = mensalidade - (montante do empréstimo / prazo (em meses)) · Segundo passo: B (taxa mensal) = A / montante do empréstimo · Terceiro passo: TAE (aproximada) = (B x 24 x prazo (em meses)) / prazo (em meses) + 1 Resolução · Primeiro passo: (21 444$00 - 1 000 000$00) / 60 = 4 777$33 · Segundo passo: 4 777$33 / 1 000 000$00 = 0.00477733 · Terceiro passo: (0.0047733 x 24 x 60) / (60 + 1) = 0.1128 = 11.28% Quem tiver acesso à internet, no “site” da DECO, poderá fazer estas contas num simulador on-line. Não há que enganar: seleccione o tipo de problema que pretende resolver, introduza os dados necessários e o programa da DECO, encarregar-se-á de lhe dar a resposta correcta. Como vê, mais simples é impossível!

Candidaturas ao Prémio Bial 2000 terminam a 31 de Outubro A Fundação Bial - Instituição de Utilidade Pública sem fins lucrativos - lançou este ano o Prémio Bial 2000, continuando assim a manter um espaço de apoio a investigação médica, cujas candidaturas terminam a 31 de Outubro próximo. Nesta nona edição, a presidência do Juri está a cargo da professora Maria de Sousa, já galardoada com o Prémio Bial em 1994, e o Juri é constituído pelos

professores Armando Porto, da Faculdade de Medicina de Coimbra; Hipólito Reis, da Faculdade de Medicina do Porto; João Lobo Antunes, da Faculdade de Medicina de Lisboa; João Martins Correia, da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa; e Nuno Grande, do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar do Porto. Promovido pela Fundação Bial, este prémio conta com os altos

patrocínios do Presidente da República; Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e da Ordem dos Médicos, distinguindo-se como o maior Prémio em Portugal, em todas as áreas e de maior significado na área da saúde em toda a Europa. Para qualquer esclarecimento adicional, os candidatos poderão solicitar o regulamento à Fundação Bial.

FUNDAÇÃO BIAL Tel: +351 22 986 61 00 Fax: +351 22 986 61 99 E-mail: fundacao@bial.pt


20

NA REDE

Sábado, 9 de Setembro de 2000

NA_REDE@JORNAL_MAIA_HOJE.JORNAL_REGIONAL_DE_GRANDE_INFORMAÇÃO

d An r: Po ré Le ão lv Si a

Na Rede

O Maia Hoje dá inicio a partir deste edição a mais uma secção neste nosso Jornal, chama-se “Na Rede” e é inteiramente dedicado às novas tecnologias. Era algo que já se impunha, e a que ninguém pode ficar indiferente nestes dias que correm. As novas tecnologias fazem já parte integrante das nossas vidas, e como tal devemos tentar conhecer melhor o novo Mundo que nos rodeia.

NOTICIAS PIII 1.13GHz - Produção e envio cancelados. A Intel admite a existência de problemas com os novos processadores Pentium III 1.13GHz, tendo mesmo cancelado a sua produção e envio. Problemas de instabilidade demonstrados pelo processador, quando este “corria” 1.13 GHz, mesmo quando testado em diferentes motherboards, ditou este desfecho. O que primeiro se pensou ser um problema do “micro-código” do processador, leva agora a pensar que se trata efectivamente de processadores com defeitos de raiz, o que seria inédito na história a Intel.

WinAmp 2.65

Big Brother faz estragos

A Nullsoft, empresa responsável pela popular software de leitura de mp3 -Winamp - acaba de lançar a sua última actualização, a versão 2.65 apresentando algumas alterações relativamente à versão anterior, das quais se destacam as melhorias a nível de streaming de MP3, assim como a correcção e alguns bugs. Este software tem-se mantido bastante apetecível aos utilizadores ao longo dos tempos, devido à sua robustez e eficácia, assim como o facto de o seu download ser pequeno (2.1Mb).

Após a estreia do polémico concurso Big Brother houve uma enorme afluência à Internet na tentativa de consultar o site do concurso. O excesso de tráfego na Internet na tentativa de aceder ao site com imagens em directo, originou queda deste a que se seguiram problemas de ordem técnica na rede nacional entre os quais no portal Sapo e o servidor de IRC da Telepac. Os fornecedores de acesso à Internet receberam um incremento substancial de acessos logo após o fim do programa Big Brother. Os pedidos de acesso ao site da TVI foram tais que o portal da TVI deixou de responder. ‘’Sabíamos que ia ser um êxito, mas nunca pensámos que o efeito fosse este’’ afirmou Bernardo Simões, director de marketing da Media Capital Multimédia, a empresa que gere o Imagine On Line (IOL), em declarações à agência Lusa. A TVI estreou Big Brother no Domingo dia 3, que lhe valeu a liderança das audiências no ‘’prime time’’, com um ‘’share’’ de 42,3 por cento, batendo os 39,7 por cento conseguidos pela SIC. O site do Big Brother continua inacessível assim como o site da TVI.

AMD lança Duron a 750MHz

MSN Explorer

A nova aposta da AMD para o mercado dos computadores mais económicos, chama-se Duron e corre a 750 MHz, tem ainda 192 KB de memória cache (primária e secundária) e 200 MHz de velocidade de bus. É um processador baseado na arquitectura dos processadores Athlon, e visa concorrer directamente com os processadores Celeron da Intel.

O novo browser da Microsoft dá pelo nome de MSN Explorer, sendo um browser resultante de uma iniciativa Microsoft indo na direcção de produzir um programa simples e fácil de usar, apresentando uma grande mudança naquilo que tem sido feito até à data. Não querendo substituir o Internet Explorer, o MSN Explorer destina-se a utilizadores inexperientes ou a quem prefere simplesmente navegar sem complicações. Facilmente se aprende a adorar ou a odiar este novo browser... O MSN Explorer foi concebido para acompanhar a actualização em curso da MSN agregando alguns dos seus serviços como o Hotmail e programas como o MSN Messenger. Incluindo ainda um motor de buscas embutido, ligação a um serviço de compras e um pequeno gestor financeiro online, o MSN Explorer pretende ser um canivete suíço da MSN em versão software que permite simplificar ao máximo a experiência de navegar na Internet.

Ecrã de Plástico Desenvolvido pela Philips A Philips desenvolveu um pequeno ecrã, utilizando um plástico com características semicondutoras denominado PLCD (Polymer-Dispersed-Liquid-CrystalDisplay). A utilização de chips de plástico poderá a vir a ser uma autêntica revolução no campo da electrónica uma vez que os seus custos de produção são significativamente mais baixos. De acordo com o “press release” da Philips, estes ecrãs de plástico poderão vir a substituir os Jornais Diários.

A VISITAR Para todos aqueles que Hollywood significa um pouco mais do que madeira sagrada, fica a sugestão de visitarem o seguinte site www.imdb.com. Esta página contém toda a informação detalhada sobre actores e actrizes, produtores, filmes, etc ....


Sábado, 9 de Setembro de 2000

CULTURA

21

& ESPECTÁCULOS

TELEVISÃO

O Grande Irmão É a grande aposta da TVI para os próximos 4 meses que se vão seguir, o polémico programa Big Brother, estreou no passado Domingo, 3 e promete dar muito que falar.

André Leonhartsberger

Polémico! É a crítica atribuída a este programa em todos os países por onde passou. Baseado claramente na dicotomia entre público e privado, o programa vem transformar 12 comuns mortais em estrelas de “soap-opera” muito má, retirando-lhes assim toda a sua privacidade. E para quem teve contacto com filmes como “Ed Tv” ou “Truman Show - Vida em directo”, filmes que abordam o tema, não esperem encontrar algo similar. Não, estes filmes tinham muito melhor gosto, comparando os filmes à série, acreditem, estes estão a quilómetros de distância em bom gosto, e para além do mais o casting incluiu nesses filmes pessoas em condições. Que me desculpem a Teresa Guilherme, que para mim se devia só dedicar à sua produtora, e a TVI, que me encanta com séries como “Seinfeld” ou “Ficheiros Secretos”, mas estão a entrar de uma forma descarada na “fase pimba” por que está a passar no momento a Televisão Lusa, com este “vosso” Big Brother, ou se preferirem, e para ficar ainda mais “pimba”, “O Grande Irmão”. Conseguem sinceramente pôr-me atónito, tudo isto me faz pensar na TVI e na SIC como templários, em busca do

“Santo Cálice Pimba”, que os conduzirá às audiências eternas. É que, e cada vez mais convencido disso fico, as audiências são inversamente proporcionais à qualidade do programa, ou seja, quanto maior for o rating de audiências menor é declaradamente a qualidade do programa. No primeiro dia de Big Brother, a TVI teve um share de 42.4%, o que é na verdade muito bom, bem... acho que me fico por aqui. Além do mais, há sempre a questão económica do “maiores audiências mais marcas interessadas em usar o canal para publicitar”, não ficando a tal questão económica por aí, tendo em conta os participantes, que salvaguardados “na honra” por uma certa coragem, só demonstram ser uns exibicionistas e vendidos em busca de uns míseros 20 mil contos finais. O que é certo é que o Big Brother está aí para ficar, alheio a todo o maldizer transmitido por nós média, e irá com certeza revelar-se muito lucrativo para a TVI, que nos irá ter, e críticas à parte, como público atento em busca de mais “podres” inerentes ao programa, para serem expostos. Parabéns TVI!

A Fuga das Galinhas

CINEMA

(Chickens Run) de Peter Lord I e Nick Park André Leão Silva

Peter Lord é já um veterano por estas andanças, autor de aclamados filmes de animação tais como Adam, Wat’s Pig entre outros, surgindo-nos agora com a sua última criação. Filme sensação deste Verão um pouco por todo o mundo, a Fuga das Galinhas/Chickens Run, contanos a história das sucessivas tentativas de escape de um grupo de Galinhas de uma quinta Inglesa dos anos 50. É um filme extremamente bem conseguido, excepcional em termos de qualidade técnica da animação, cheio de ‘gags’ divertidos e personagens curiosas. Uma vez tendo assistido à versão Portuguesa (que ainda assim é uma das melhores dobragens assinadas por cá ), fica a sensação de não se ter aproveitado o filme na sua plenitude, uma vez que muitas ‘nuances’ se perdem na tradução, e Actores do calibre de Mel Gibson (ainda que só a sua voz), são sempre um valor acrescido ao filme. Ainda assim vale muito a pena um saltinho a um cinema perto de si. Aconselhado a miúdos e graúdos.


22

COMÉRCIO INDÚSTRIA E SERVIÇOS

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Novo Modelo Mitsubishi L200

Excalibur no Santa Gota No passado Fim-de-Semana, decorreu no bar “Santa Gota”, na zona Industrial do Porto, a apresentação da nova 4X4 Mitsubishi L200 Excalibur. Este novo “todo-o-terreno”, foi feito a pensar nos mais jovens e é um complemento da campanha da Mitsubishi que levou várias viaturas da marca a percorrerem as praias e montanhas do país ao serviço dos socorros a náufragos e da protecção das florestas, mostrando-se como um dos todo-o-terreno mais válidos à venda no nosso mercado.

Texto: Artur Bacelar; Fotos: Júlio Ornelas

Com efeito o famoso bar do Porto, mesmo ao lado do também muito apreciado restaurante Boi-na-Brasa, recebeu a equipa da Jorjauto, concessionário Mitsubishi da cidade do Porto, para a apresentação nacional do novo modelo - Excalibur. Ao entrarmos no recinto, deparamos com o famoso animador Oscar Branco, R.P. da casa que, qual Rei Artur, nos recebeu de Excalibur (espada ) na mão. As milhares de pessoas que durante o fim-de-semana passam pelo bar (segundo os responsáveis entre 7 a 8 milhares, por fim-de-semana), tiveram assim uma nova atracção. O novo modelo têm por base a L200 Strakar de 4 portas, com um motor Turbo Diesel Intercooler de 2477 cm3, que debita 100 cavalos de potência. Equipada de série com pneus BFGoodrich 265/70 R16, esta máquina têm como principal característica uma caixa de carga mais curta 30 centímetros, medindo 1,20 metros tapada, com uma engenhosa tampa apelidada de “Full Box Excalibur”, que é uma patente Portuguesa da Mitsubishi Motors de Portugal, onde se pode ver a numeração da carrinha que é parte de uma série especial de 150 unidades que se prevê esgote rapidamente. De série é também o volante e manetes que são forrados a cabedal, o tablier que é em cor prata, os faróis de nevoeiro, as embaladeiras metálicas, o pára-choques traseiro, os estribos, o Ar condicionado, o duplo airbag e como não poderia deixar de ser a decoração personalizada Excalibur. Tudo isto por cerca de 5.800 contos para um carro todo-o-terreno, com 5 lugares, 4 portas e todo o conforto interior. Esta série especial, apenas se encontra à venda no mercado nacional e é transformado para todo o país pela Jorjauto. José Vinhas, director comercial da Jorjauto, era um homem satisfeito quando falava à reportagem “Maia Hoje” «estou muito satisfeito com a viatura e com a aderência do público» dizia, «esta é uma aposta nova, em clientes jovens. E como tal viemos fazer a apresentação aqui no Santa Gota, que é um bar que movimenta num só fim-de-semana milhares de pessoas de vários escalões etários, mas principalmente jovens» disse mais tarde. Na realidade o Bar continua muito “in” pelo que constatou a nossa reportagem, com um constante desfile de caras conhecidas como é o caso da conhecida Sónia Araújo, proprietária de um dos bares do recinto.

Claúdio, o gerente do Santa Gota muito bem acompanhado...

José Vinhas e Óscar Branco

Sónia Araújo, conversando com alguns dos muitos fãs


Sábado, 9 de Setembro de 2000

IGREJA

23

Na Igreja Católica

Movimentos em Portugal (parte I)

Agência Eclésia

ACÇÃO CATÓLICA RURAL Não sendo um Movimento de jovens, a Acção Católica Rural tem nas gerações mais novas, não só a esperança da continuidade mas a certeza de que deve ser construído por todos no presente, aqui e agora, segundo os critérios de Jesus Cristo, na Justiça e no Amor. Na ACR os jovens trabalham em equipas que procuram, com o método de Revisão de Vida (Ver, Julgar e Agir), olhar o meio com olhos de ver, para melhor o conhecer e, conhecendo-o, à luz do Projecto de Deus transformá-lo, intervindo onde necessário, denunciando e anunciando, para que o homem seja mais homem. Assim, pela análise, pela reflexão e acção, os grupos de jovens da ACR procuram estar atentos aos sinais para promover a dignidade e a felicidade do homem, recorrendo sempre que possível, à colaboração de outros movimentos e instituições, religiosas ou civis, para que todos se empenhem na promoção do meio rural. A ACR não é vocação apenas de jovens agricultores. Todos os que vivam no meio rural, agricultores, estudantes, operários da construção civil e outros, são chamados a trabalhar na evangelização do seu meio, na promoção da justiça, da dignidade e da santificação de quem nele habita. Para além das reuniões de equipa, que são normalmente paroquiais, os jovens da ACR têm actividades de formação, a nível diocesano e nacional, como cursos sobre temas variados, escolas diocesanas de animadores, retiros, campos de férias, etc. Têm também actividades com as outras gerações do Movimento (adultos e pré— jovens), como Seminários, Jornadas, Cursos... e partilham a missão, o trabalho e a responsabilidade. ASSOCIAÇÃO “MISSÃO” A Associação Missão é uma plataforma de grupos de leigos que anunciando a Boa Nova por todo o mundo e de todas as formas desenvolvem trabalhos de voluntariado social e evangelização em meios carenciados, com grande participação de jovens. Os grupos organizam diversas actividades em países de expressão portuguesa, com acções que duram entre um mês e um ano. Mobiliza aproximadamente 120 jovens por ano. Os grupos desenvolvem a sua acção nos seguintes locais: Acção Social da Universidade Lusíada (ASUL), projecto na Ilha de S. Tiago, Cabo Verde; Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento Africano (VIDA), em Farim na Guiné Bissau; Jovens Missionários da Consolata (JMC) na Amazónia-Roraima, Brasil; Movimento ao Serviço da Vida (MSV) no nordeste brasileiro; Gás’África em Portugal, Guiné Bissau e Angola; Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária (ISU) em Benguela, Angola; Voluntariado Internacional para o

Desenvolvimento e Educação (VIDES) em Angola; Leigos para o Desenvolvimento em Moçambique, Angola e S. Tomé e Príncipe. A multiplicação destas iniciativas são um sinal do empenho na construção da Civilização do Amor que tantas vezes fala João Paulo II. COMUNIDADE EMANUEL A Comunidade Emanuel, Associação Privada Universal de Fiéis (aprovada pelo Papa João Paulo II a 8 de Dezembro de 1992), reúne no seu seio cristãos de todos os estados de vida (casais, padres, consagrados solteiros ...) e de todas idades, profissões e condições sociais, empenhados em comprometer a sua vida ao serviço da Igreja e do Homem. Centrados na Eucaristia, que celebram diariamente, os seus membros vivem em permanente atitude de Adoração, Compaixão (com Jesus, apaixonados por cada homem) e Evangelização (testemunho de vida e palavra anunciadora). Munidos por um Compromisso comum de vida fraterna e espiritual, formam uma autêntica comunidade sem no entanto, viverem obrigatoriamente sob o mesmo tecto. Um dos ramos de Apostolado Organizado é o da Pastoral Juvenil, designado “Jovens para Jesus”. Destinase à Evangelização dos jovens pelos Jovens, levando-os a um encontro pessoal com Deus, e à compreensão da necessidade vital da intimidade com Ele (oração, sacramentos), do anúncio explícito da Boa Nova, do compromisso eclesial (grupos, paróquias, Movimentos) e com o mundo (voluntariado, serviços, etc.). Esta experiência é proposta e baseada em encontros que são promovidos a nível Nacional, Regional e Paroquial, acompanhamento pessoal, campos de férias, viagens e peregrinações. CONVÍVIOS-FRATERNOS Convívios-Fraternos pretendem ser, como consta dos seus estatutos, um movimento de espiritualidade e de acção de jovens católicos, que, de acordo com a orientação e as directrizes da Igreja, propõem a vivência, o testemunho e o anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo, como oportunidade de realização pessoal, familiar e social de todos os jovens que a ele adiram, através da participação num Convívio-Fraterno e de meios individuais e colectivos postos ao seu alcance. Assim,Convívios-Fraternos correspondem a duas fases distintas, embora complementares: participação num curso, chamado Convívio-Fraterno, em regime de co-educação e com a duração de três dias, e uma caminhada em Igreja com auxílios especiais a nível paroquial, diocesano e nacional. O curso Convívio-Fraterno tenta, por técnicas modernas de reflexão e dinâmica de grupo ajudar o jovem a fazer uma experiência de fé, despertando-a

naqueles onde ela está adormecida, fortalecendo-a e animando-a nos que estão sacramentalizados mas não evangelizados. Motiva os jovens para o início de uma Nova Evangelização. Tem como objectivos principais levar, o jovem a fazer uma paragem e um exame introspectivo à realidade da sua vida e às causas que a proporcionaram, pondo-o em confronto com o modo de viver dos outros jovens que se realizam na vivência e no testemunho da Boa Nova de Jesus Cristo. Despertada a sua fé, procura motiválo para uma caminhada em vivência de evangelização e de testemunho na sua comunidade eclesial, que é a paróquia. Assim, o Convívio-Fraterno, para além dos três dias, tem ainda um percurso catequético, com a duração de um ano, numa tríplice dimensão: com acompanhamento da equipa coordenadora, organizando quatro encontros com a duração de um dia cada um; inter-ajuda organizada entre todos os seus participantes; e uma caminhada paroquial com a participação semanal em grupos de formação (núcleos) de jovens já existentes. Feita esta caminhada catequética, pretende-se que a inserção do jovem na sua comunidade paroquial seja uma consagração a Deus em íntima relação com a consagração a Cristo na celebração da fé, tendo a Eucaristia como centro de toda a sua vida e tomando a comunhão diária ou frequente como necessidade vital. O movimento Convívios-Fraternos existe já há 28 anos e participaram nos 676 Convívios realizados até ao fim de 1996, 27.270 jovens. Há três anos iniciaram-se os Convívios-Fraternos para casais que participaram em Convívios quando jovens. CORPO NACIONAL DE ESCUTAS C.N.E. Corpo Nacional de Escutas Escutismo Católico Português - é uma associação educativa para os jovens, baseada no voluntariado; é um Movimento de carácter não político,

aberto a todos, em conformidade com as finalidades, princípios e método, tal como concebidos pelo Fundador, BadenPowell. É um Movimento da Igreja Católica, com personalidade jurídica. É uma Instituição de Utilidade Pública, reconhecida pelo Governo. O Movimento escutista tem por finalidade contribuir para o desenvolvimento dos jovens, ajudandoos a realizarem-se plenamente no que respeita às suas possibilidades físicas, intelectuais, sociais e espirituais, quer como pessoas quer como cidadãos responsáveis, quer como membros das comunidades onde se inserem, desde o nível local ao mundial. Os princípios do C.N.E. são: o escuta orgulha-se da sua fé e por ela orienta toda a sua vida; o escuta é filho de Portugal e bom cidadão; o dever do escuta começa em casa. Todos os membros do C.N.E aderem voluntariamente à Promessa e à Lei que reflectem o dever para com Deus, para com os outros e para consigo mesmo, inspiradas na Promessa e na Lei concebidas pelo fundador B. P. O Método escutista é um sistema de auto-educação progressiva baseado na Promessa, na Lei e numa educação pela acção. Os escuteiros têm uma vida em pequenos grupos (bando, patrulha, equipa) que, com a ajuda dos adultos, fazem a descoberta e a aceitação progressiva da responsabilidade, a preparação para a autonomia com vista ao desenvolvimento do carácter, aquisição de competências, confiança em si, serviço aos outros e capacidade de cooperar ou dirigir. As actividades desenvolvem-se preferencialmente ao ar livre, em contacto com a natureza. A formação religiosa proporcionada deve criar um espírito de vida cristã empenhada, responsável e participante, com base na Bíblia, na Liturgia e na Doutrina Social da Igreja. O C.N.E., fundado em Braga em 1923, conta hoje com cerca de 70.000 filiados, distribuídos por 1.050 agrupamentos ou paróquias. O seu lema é estar “Sempre Alerta para Servir”.

Farmácia

Aliança Direcção Técnica: Dra. Maria da Luz Baptista Oliveira Mouta

R. N.ª Sr.ª da Caridade, 952 • Telefone 229440886 Vermoim - MAIA


24

CLASSIFICADOS

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Classificados vende-se

T3

ao estádio Mata Real TEL. 93 551 84 33

TELEFONE RDIS

a r de ula lar ic u rt tic pa a r p

E xc c/ e ga len ar ra te ru g á m em re os e a

PA Ç O S D E F E R R E I R A

A D A P TA D O R RDIS/ANALÓGICO

Marca DeTeWe, modelo EuroMaster, 15.000$

Marca DeTeWe, modelo TA 33, 15.000$ Telefone: 22 947 62 62

Telefone: 22 947 62 62

VENDO

T E L E M Ó V E L D I G I TA L

BOXER’S S/ LOP Muito Bonitos. A bom preço.

Transportável, marca AEG 8 watts

TEL. 96 300 16 70

Telefone: 22 947 62 62

I M P R E S S O R A D I G I TA L Impressora de sublimação de côr para câmara digital, marca CASIO, modelo QG-100, 25.000$ •Telefone: 22 947 62 62 Emprego precisa-se

E S TA F E TA S Para Pizzaria do Centro da Maia localizada em Vermoim. Excelentes condições. Telefone: 22 949 09 04


AGENDA

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Cinemas Cinemas Cinemas Cinemas

Palavras Cruzadas Palavras Cruzadas mol_ibj^=k⁄=NQ

MAIASHOPPING Lugar de Ardegães - 4445 Águas Santas - Maia Tel 22 9770450 Fax 22 9724537

1

SEMANA DE 25/08 A 31/08 • Todos os filmes têm início 10 minutos após a hora marcada p^i^=N

jLS

p^i^=O

NUNCA É TARDE p^i^=Q

p^i^=P

COMPROMISSO DE HONRA

jLNO

p^i^=R

A TEMPESTADE

jLNO

jLNO

VOLTA PARA MIM

p^i^=U

p^i^=V

A FUGA DAS GALINHAS

p^i^=NM

jLNO

p^i^=NN

O AGENTE DISFARÇADO

jLNO

60 SEGUNDOS

Colaboração de: Francisco Assis Assunção Alves

CINEMAS CENTRAL PLAZA

O AGENTE DISFARÇADO

p^i^=O

8

9 10 11

5 6 7 9

Todos os filmes têm início 15 minutos após a hora marcada jLNO

7

8

Centro Comercial Central Plaza Tel 22 940 64 86 p^i^=N

6

4

jLNO

SHANGAI NOON

5

3

jLNO

ELA, EU E O OUTRO jLQ

4

2

O HOMEM TRANSPARENTE

M: I - 2

3

1

jLNO

p^i^=S

2

10

jLNO===

11

60 SEGUNDOS

22 947 62 62

1- Estrela que ilumina e aquece a Terra. Sufixo que designa abundância. 2- Prefixo designativo de oposição. Silício (s.q.). Substância pulverizada. Naquele lugar. 3- Sulfato de sóda. Vaga. Barrete turco de lã vermelha ou branca. 4- Os Deuses benfazejos da mitologia escandinava. Padre budista do Tibete. 5Ralar, reduzindo a farinha (Bras.). Polir. 6- Seguir até. Sétima nota musical. 7- Pesquisar. Colecção de cartas geográficas. 8- Desdita. Mandioca doce. 9- Declamar. Viagem. Planta anomácea, frutífera do Brasil. 10Sufixo designativo de agente. Partícula afirmativa no dialecto Provençal. Medida japonesa, igual a dois decilitros. Alteza Real. Cidade da Alemanha Oriental, na margem do rio Mulde.

sboqf`^fp

eçêáòçåí~áëW

1- Os membros anteriores das aves. Endurecimento da pele. 2- Pedestal. Oitavo filho de Jacob, tronco de uma das doze famílias de Israel. 3- Acto ilusório de fazer erguer no espaço um corpo, sem ponto de apoio, Contrariando as leis da gravidade. 4- Ósmio (s.q.). Curar. Conjunção indicativa de alternativa. 5Armadilha. Levante. 6- Pelo espesso, macio e frisado de certos animais. Abreviatura farmaceutica correspondente a “adicione”, nas receitas médicas. 7- Espécie de capa sem mangas usada nas irmandades. Planta da família das musáceas. 8- Único. Catálogo. Incerteza. 9Pessoas do mesmo sangue vivendo ou não em comum. 10- Divisa. Idónea. 11- Casta de uvas. Fechar as asas para descer mais rápido.

plir†ÎbpWelofwlkq^fpW=1- Sol. Oso. 2- Ab. Si. Pó. Lá. 3- Sal. Ola. Fez. 4- Ases. Lama. 5- Sevar. Limar. 6- Ir. Si. 7- Catar. Atlas. 8Azar. Aipi. 9- Ler. Ida. Ata. 10. Or. Oc. Gó. A.r.. 11- Que. Aue. sboqf`^fpW 1- Asas. Calo. 2- Base. Azer. 3- Levitar. 4- Os. Sarar. Ou. 5Lio. Ice. 6- Lã. Ad. 7- Opa. Aga. 8- Só. Lista. Ou. 9- Família. 10- Lema. Apta. 11- Azar. Siar.

p^i^=T

jLNO

25

Vá de férias mas.....


DESPORTO

26

Sábado, 9 de Setembro de 2000

FUTSAL

Câmara da Maia e Associação de Futebol do Porto rubricaram protocolo

Clubes de Futsal têm mais apoios A Câmara Municipal da Maia e a Associação de Futebol do Porto assinaram um protocolo que visa dar mais apoios aos clubes de futsal, em particular para que se aposte mais nas camadas jovens. Esta iniciativa, realizada no salão D. Manuel I, trata-se de um acordo que irá beneficiar 15 clubes maiatos. António Armindo Soares

O futebol juvenil, quer na variante de onze, quer na variante de sala, goza de grande popularidade junto das camadas jovens, algo que está bem explícito pelo número de praticantes que movimenta, sendo por isso, uma das modalidades que melhor cumpre o objectivo a que o município da Maia se propõe. Os clubes do concelho são sem dúvida, o melhor veículo que esse ideal desportivo seja uma realidade. Daí que a Câmara Municipal da Maia e a Associação de Futebol do Porto assinaram um protocolo que visa o custeamento das taxas de inscrição de atletas das camadas jovens e que vai beneficiar 15 clubes do concelho maiato que praticam futsal. Na assinatura do acordo estiveram presentes, além de Vieira de Carvalho, António Pereira Silva, da Associação Futebol do Porto, e ainda Bragança Fernandes e José Pedrosa, respectivamente vice-presidente da Edilidade maiata e o Coordenador do Fomento Desportivo, no salão D.Manuel I, na Câmara Municipal da Maia. Vieira de Carvalho reforçou o que têm feito pelo desporto, no «forte apoio que o munícipio da Maia tem dado à máquina desportiva é algo que custa anualmente cerca de 1 milhão de contos, em todas as vertentes», e sublinhou que «neste momento a Câmara Municipal tem em execução 11,4 milhões de contos em investimentos desportivos». Para o vice-presidente da Associação de Futebol do Porto, frisou na ocasião que gostaria que no curto prazo a Maia «venha a ser, no curto prazo, talvez o maior concelho do norte do país a praticar futsal, já que actualmente que o 1º é Matosinhos» e que este protocolo de acordo «vai permitir, efectivamente, um

PÃO DE ALHO SIMPLES C/ MOZZARELLA C/BACON E MO. C/ FIAMB. E MO. BRUCHETA

2 FATIAS 160$00 220$00 280$00 280$$00 280$00

4 FATIAS 250$00 350$00 410$00 410$00 410$00

António Pereira da Silva, Vieira de Carvalho e Bragança Fernandes

mais rápido desenvolvimento da modalidade, na medida em que há muitos clubes que, muitas vezes só têm o escalão sénior e porque têm as suas dificuldades financeiras como quase todos os clubes

SALADAS FRANGO (frango, milho, alface e tomate) ATUM (atum, ovo, alface e tomate) PIZZA & Cª (espargos, milho, cebola, ovo, azeitonas, alface e tomate) MISTA (alface, tomate, cebola e azeitonas) TROPICAL (alface, tomate, fiambre e ananás)

AS NOSSAS SUPER PIZZAS SUPER ROMANA (Mozzarella, chouriço, bacon, fiambre, cogumelos e extra queijo) SUPER BOLONHESA (carne picada, cebola, azeitonas, cogumelos e extra queijo) SUPER SUPREMA (fiambre, cogumelos e extra queijo) SUPER FIAMBRE (fiambre e extra queijo)

450$00 450$00 450$00 350$00 450$00

MÉDIA 2.150$00 2.150$00 1.750$00 1.550$00

FAMILIAR 3.150$00 3.150$00 2.650$00 2.400$00

AS NOSSAS CLÁSSICAS MÉDIA QUATRO ESTAÇÕES (Mozzarella, chouriço e cebola, fiambre e cogumelos, atum e azeitonas, bacon e ananás) 2.350$00 PORTUGUESA (Mozzarella, chouriço, ovo, Fiambre, tomate, azeitonas, atum, cebola e pimento) 2.350$00 BOLONHESA (Mozzarella, carne picada, cebola e azeitonas) 1.950$00 FRANGO (Mozzarella, frango, milho e azeitonas) 1.950$00 4 QUEIJOS (combinação de 4 queijos diferentes) 1.950$00 CALABRESA (Mozzarella, chouriço, cebola e azeitonas) 1.550$00 ATUM (Mozzarella, atum, cebola e azeitonas) 1.550$00 SUPREMA (Mozzarella, fiambre e cogumelos) 1.550$00 MARGUERITA (Mozzarella) 1.150$00 SICILIANA (Mozzarella, presunto e azeitonas) 1.550$00 TOSCANA (Mozzarella, bacon, cogumelos, cebola e azeitonas) 1.750$00 VEGETARIANA (Mozzarella, espargos, milho, azeitonas e cogumelos) 1.550$00 NAPOLITANA (Mozzarella, atum, camarão e ananás) 1.750$00 ROMANA (Mozzarella, chouriço, bacon e fiambre) 1.750$00 TROPICAL (Mozzarella, ananás, banana e pêssego) 1.750$00 HAVAIANA (Mozzarella, fiambre, ananás e pêssego) 1.750$00 CALZONE (Mozzarella, fiambre e ovo, fechada) 1.750$00 Todas as pizzas têm molho de tomate, mozzarela e oregãos, se não desejar não incluímos

FAMILIAR 3.200$00 3.200$00 2.900$00 2.900$00 2.900$00 2.400$00 2.400$00 2.400$00 1.900$00 2.400$00 2.650$00 2.400$00 2.650$00 2.650$00 2.650$00 2.650$00 2.650$00

amadores vivem e, nomeadamente, no futsal, com isto vai criar um maior número de escalões de formação. António Pereira da Silva está ainda convicto que este protocolo vai desafogar as finanças dos

clubes e vai beneficiar do aumento de clubes e vai fazer com que esta modalidade seja a maior jogada em pavilhão, como permitindo a integração de de um maior número de jovens».

22 949 09 04 NOVIDADES A NÃO PERDER PIZZA & Cª (carne picada, fiambre, ovo, cogumelos, bacon, pimento e extra queijo) PARMEGIANA (carne picada, bacon, cogumelos e ovo) CALZONE BOLONHESA (carne picada, fiambre e ovo, fechada) FIORENTINA (bacon, atum, ovo, extra queijo) MILANESA (chouriço, fiambre, ovo e extra queijo) BAMBINI (fiambre e ovo)

FAÇA VOCÊ MESMO BASE + 1 ingrediente BASE + 2 ingredientes BASE + 3 ingredientes BASE + 4 ingredientes BASE + 5 ingredientes

MÉDIA 1.350$00 1.550$00 1.750$00 1.950$00 2.150$00

FAMILIAR 2.150$00 2.400$00 2.650$00 2.900$00 3.150$00

MÉDIA 2.350$00 2.150$00 1.950$00 1.950$00 1.950$00 1.550$00

MASSAS LASANHA PIZZA & Cª CANELONI ESPARGUETE BOLONHESA

FAMILIAR 3.400$00 3.150$00 2.900$00 2.900$00 2.900$00 2.400$00

1.250$00 1.250$00 1.150$00

Partindo da base com queijo mozzarella, molho de tomate e orégaos, componha a sua pizza escolhendo os seguintes ingredientes: cogumelos, fiambre, ovo, chouriço, cebola, tomate, azeitonas, pimento, bacon, presunto, camarão, ananás, extra queijo, milho, espargos, atum, banana e pêssego.

SOBREMESAS GELADOS MOUSSE DE CHOCOLATE CASEIRA 400$00 BABA DE CAMELO SALADA DE FRUTAS 280$00 CARTE D’OR TIRA. TESOURO

BEBIDAS 290$00 REFRIGERANTES EM LATA 170$00 290$00 CERVEJA (LATA) 200$00 320$00 ÁGUA MINERAL 100$00

Horário: DE DOMINGO A QUINTA, DAS 12h ÀS 23h, SEXTAS E SÁBADOS DAS 12h ÀS 24h. ÁREA LIMITADA DE ENTREGAS . IVA INCLUÍDO À TAXA EM VIGOR. Visite-nos em: www.maianova.pt/pizza_e_companhia.pt


Sábado, 9 de Setembro de 2000

DESPORTO

27 AUTOMOBILISMO

Na Rampa da Sra. da Graça

Missão Possível

O Team Cafés Tenco conseguiu na mítica rampa da Srª da Graça mais um resultado positivo para o Campeonato Nacional de Montanha. A prova Rampa da Sr.ª da Graça/Mondim da Basto, foi mais uma jornada em que o piloto Tenco, Luís Nóvoa e o Fiat Coupé Turbo estiveram ao seu melhor nível.

Por: João Raposo (R.P. do Team Tenco/F3 Auto Sport)

O bom desempenho da equipa F3auto começou logo nas subidas de treinos, onde desde cedo se registaram bons cronos: “logo nas subidas de treinos, verifiquei que o Fiat Coupé estava ao nível habitual, ou seja, impecável”, salientou o piloto Tenco. Nas subidas de prova, eram já esperadas as dificuldades do Team Tenco em fazer um carro de estrada que vai ás corridas bater um carro de corrida que anda na estrada. Confirmadas essas mesmas dificuldades, a equipa ocupava o segundo lugar no agrupamento de produção, apesar de, de cada vez que Nóvoa efectuava uma subida melhorava o seu tempo. Por dificuldades adversas quatro pilotos foram obrigados a repetir a segunda subida ‘oficial’. É nessa subida que Luís Nóvoa consegue um tanto ou quanto de forma estranha o seu melhor tempo. É que o belíssimo Coupé chegou ao final, com as suas linhas algo

deformadas. Tudo se passou numa das chicanes com pneus que estavam em posição diferente às anteriores passagens: “quando lá cheguei entrei em terceira como era habitual, só que estava mais fechada, aliviei o acelerador, mas verifiquei que ia bater, optei por acelerar de novo. Bati, mas o carro continuou bem, daí que continuei a fundo abati lá cima”. Luís Nóvoa explicou assim a maneira como surpreendeu tudo e todos quando o tempo saiu. O que só mostra a determinação do Piloto e da equipa. A vitória sorriu a Ferreira da Silva, na produção foi Alcides Petiz o vencedor, sendo que continua o Team Tenco a não deixar ninguém indiferente às suas performances, à sua regularidade e também à sua decoração. Fica a certeza de que na próxima prova o Team Cafés Tenco voltará com a mesma vontade e determinação para tentar conquistar uma vitória que já justifica, mas que teimosamente continua a escapar-lhe.


DESPORTO

28

Sábado, 9 de Setembro de 2000

II LIGA

II Jornada do Campeonato

Muito empenho para pouco desempenho O F.C. Maia perdeu um excelente ocasião para derrotar em casa um dos grandes deste Campeonato. Jogando na totalidade da segunda parte com mais um jogador, os maiatos, a perder, devido a um livre brilhantemente executado pelo “veterano” Fernando Mendes, não lograram melhor do que o empate. A assistência começou a reaparecer no “Vieira de Carvalho”, embora menos ruidosa do que a claque do Vitória de Setúbal. Texto: Carlos Barrigana; Fotos: Artur Bacelar

MAIA 1

V. SETUBAL 1

Estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, na Cidade da Maia Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal) Auxiliares: José Luís Melo e Pinto Rocha F.C. MAIA: DEBENEST, ARTUR ALEXANDRE, TACCOLA, FUMO, SERGIO PINTO, SANDRO, JORGINHO, PEDRO VALENTE, CASSIO, NUNES, VALDNEY. TREINADOR: MÁRIO REIS SUBSTITUIÇÕES: Jorginho por Major aos 57’, e Pedro Valente por Igor aos 79’. Marcadores: Valdney (45’) Acção disciplinar: cartão amarelo a Sandro (60) e Nunes (73). Cartão vermelho a Artur Alexandre (77). VITÓRIA F.C.: BRASSARD, NELSON VEIGA, QUIM, BARESI, FERNANDO MENDES, MANUEL DO CARMO, HÉLIO, SANDRO, PAULO FERREIRA, HUMBERTO, JOÃO PAULO. TREINADOR : RUI AGUAS SUBSTITUIÇÕES: João Paulo por Rui Miguel aos 65’, Humberto por Sergio Jorge aos 81’, Fernando Mendes por Mário Loja aos 84’. Marcadores: Fernando Mendes (18) Acção disciplinar: cartão amarelo a Humberto (14), Baresi (65) e Fernando Mendes (68). Cartão vermelho a Nelson Veiga (40) e Sandro (77). O F.C. Maia perdeu uma excelente oportunidade de vencer uma das melhores equipas da II Liga. A jogar com mais um jogador a partir dos quarenta minutos da primeira parte, o Maia empenhou-se em tentar a vitoria tentando tirar partido dessa superioridade numérica. Mas teve do outro lado uma equipa que se soube fechar muito bem no seu reduto tentando dificultar ao máximo o objectivo dos maiatos. O jogo começou numa toada de equilíbrio com as equipas a tentar acercar-se da baliza contrária mas sem grande perigo, notando-se por parte do Setúbal um melhor entendimento na troca de bola, talvez pela experiência de grande parte dos seus jogadores, a que o Maia contrariava com garra e determinação. O excelente golo dos sadinos apontado por Fernando Mendes de livre directo veio espevitar os jogadores do Maia, que passaram a tentar com mais insistência o caminho para a baliza de Brassard. A recompensa apareceu quase a terminar a primeira parte, com um magnifico cabeçeamento de Valdney a corresponder a um cruzamento com conta peso e medida de Sérgio Pinto. A segunda parte foi mais pobre porque a equipa do Setúbal a jogar com menos um homem tentou segurar o resultado não deixando os jogadores do Maia construir jogadas que levassem a bola a chegar com perigo à sua baliza. Mário Reis, tentou com algumas mexidas dar mais agressividade à equipa, mas faltou uma pontinha de sorte para o golo aparecer dos pés do sportinguista Fumo, que através da transformação de um livre fez a bola embater na barra. De lamentar o desentendimento entre Artur Alexandre e Sandro, que culminou com a expulsão de ambos. Embora o Setúbal se tenha batido muito bem devido à inferioridade numérica a vitória podia ter sorrido ao F.C. Maia. Adivinha-se para amanhã outro grande jogo com o F.C.Maia a receber o D. Chaves para tentar a primeira vitória no campeonato.

O golo do empate

Livre de Fernando Mendes e golo inaugural


Sábado, 9 de Setembro de 2000

DESPORTO

29 HÓQUEI

Hóquei em Patins

Nortecoope apresenta atletas Ocorreu no passado dia 1 de Setembro no Pavilhão Municipal da Nortecoope a apresentação dos atletas de todos os escalões que irão representar as cores do Centro Desportivo da Nortecoope/Maia para a época 2000/2001. Com bastantes caras novas que vão desde atletas a técnicos, a única colectividade de hóquei em patins do concelho da Maia apresentou-se assim aos sócios e simpatizantes do clube numa noite em que o conjunto de seniores masculinos e a recém criada equipa feminina da Fundação Nortecoope, arrecadaram as maiores atenções. Miguel ângelo Machado

A equipa de iniciados Masculina do C.D. Nortecoope

A equipa feminina da Fundação Nortecoope

O CD Nortecoope/Maia terá nas suas fileiras para a presente época cerca de 150 atletas, técnicos e seccionistas distribuídos desde as Escolas de iniciação de patinagem até aos escalões principais dos seniores Masculinos e Femininos. Os seniores masculinos no seu terceiro ano de existência irão disputar o Campeonato Nacional da 2ª Divisão enquanto os femininos terão que disputar em primeiro lugar o Campeonato Distrital e aí obter uma classificação nos primeiros postos para passar, posteriormente, ao Campeonato Nacional. Uma das maiores novidades que rodeou a apresentação dos atletas

no passado dia 1 foi a apresentação do conjunto feminino Fundação Nortecoope que irá disputar todas as competições oficiais, lado a lado, da equipa principal maiata. Joaquim Faria, presidente da direcção do CD Nortecoope/Maia, revela os objectivos primordiais da colectividade para a presente época, “tal como já foi feito em anos anteriores, o nosso objectivo primordial é fazer equipas de qualidade, apostando muito na formação, sendo este ultimo aspecto muito importante para nós”. Uma aposta clara nas bases com o pensamento no dia de amanhã do clube e na modalidade em si num clube que

A equipa sénior Masculina do C.D. Nortecoope

segundo Joaquim Faria “tem já muito movimento com todas estas pessoas ligadas ao clube que nos serve de garantia para o futuro”. Quanto a resultados e expectativas relativamente aos escalões superiores Joaquim Faria, peremptório afirma “estamos absolutamente convencidos que vamos fazer uma época de grande qualidade” A nova aposta que constitui a criação do conjunto Fundação Nortecoope insere-se segundo o nosso interlocutor em “ter mais uma equipa do clube a lutar para o apuramento ao Campeonato Nacional e realizar uma boa prestação na Taça de Portugal”. Quanto aos investimentos realizados

para este ano, nomeadamente, na compra de atletas e melhoramento de infraestruras, Joaquim Faria disse ao “Maia Hoje” que todo o investimento é angariado através de “diversas quotizações de várias empresas, algumas delas com valores substanciais e fazendo parte do universo Nortecoope que se tornaram sócias colectivas do Centro Desportivo Nortecoope/Maia, constituindo esta a base de sustentação económica do clube. É certo também que temos as quotas pagas pelos sócios individuais, que sendo, obviamente em valores menores, tem para nós um valor muito grande”.


DESPORTO

30

Sábado, 9 de Setembro de 2000

ANDEBOL

3º Torneio Internacional de Andebol - Cidade da Maia

Corim vai receber andebol de primeira “linha” O próximo fim de semana vai ser um marco importante para o Andebol e, muito em particular, para os clubes da Maia, é que de 8 a 10 de Setembro se realizará o 3º Torneio Internacional de Andebol. Esta iniciativa, organizada pelo Pelouro do Desporto do Município Maiato, vai juntar no Pavilhão Municipal de Águas Santas II, em Corim, o ABC de Braga, campeão nacional da época passada, F.C.Porto, a Associação Atlética de Águas Santas, F.C. da Maia, Ademar Leon e Bm Vallodolid, de Espanha, antevendo-se em perspectiva um grande espectáculo da modalidade. António Armindo Soares

Na cerimónia de apresentação do torneio, realizado no passado dia 6, no Salão D. Manuel I, na Câmara Municipal, Norberto Santos, presidente da Associação de Andebol do Porto, em representação da Federação Portuguesa de Andebol, salientou que «felizmente que há Câmaras que tratam bem o desporto e o Andebol em particular, assim o faz, o município da Maia». Norberto Santos referiu que este torneio «vai mostrar às gentes da Maia, e ao público em geral, Andebol de grande qualidade», e que está «virado para os jovens e para que estes se interessem mais por esta modalidade que é um desporto espectáculo». Ausente, por motivos de ter estado noutro acontecimento, Vieira de Carvalho não chegou a tempo da apresentação do evento, na sua substituição, o VicePresidente da Edilidade, Bragança Fernandes frisou que a Câmara da Maia «gasta 100 mil contos com os clubes que praticam Andebol no nosso concelho», não sendo por acaso que «temos dois clubes na 1ª divisão nacional masculina, um na 2ª divisão nacional e uma equipa feminina na 2ª divisão nacional». Porque o slogan “Maia Capital do Desporto” «é algo de que muito honramos, não podíamos ficar indiferentes à forte implantação do andebol do concelho. Daí que a organização deste Torneio Internacional seja encarada como um desafio, que, de ano para ano, pretende que se afirme como uma das referências no nosso país. Aliás, essa meta já foi alcançada, com este Torneio a ser considerado um dos cinco principais eventos realizados em Portugal», sublinhou o edil. Norberto Santos, Bragança Fernandes e José Pedrosa

Calendário de Jogos DIA 8 19 horas - Valladolid- F.C. Porto 21 horas - Ademar Leon - ABC

DIA 9 10.15 horas - F.C. Porto-F.C.Maia 12.15 horas - ABC-Águas Santas 18.30 horas - F.C. Maia - Valladolid 20.30 horas - Águas Santas- Ademar Leon

DIA 10 10.15 horas - Apuramento 5º e 6º lugares 12.15 horas - Apuramento 3º e 4º lugares 15.30 horas - Final

FC Maia e FC Porto duas grandes potências do Andebol Nacional, fazem cartaz neste Torneio


DESPORTO

Sábado, 9 de Setembro de 2000

31 J. OLIMPÍCOS

Em Sydney

Jogos Olímpicos estão à porta. É já as oito da manhã da próxima sexta-feira, 15 de Setembro que os Portugueses vão assistir à cerimónia de abertura oficial da 27ª Olimpíada da era moderna. O “Maia Hoje” dá-lhe nesta edição o calendário não oficial das provas onde alinham atletas Portugueses, para que possa seguir via TV, ou ao vivo (se for um dos muitos privilegiados), as façanhas ou desilusões dos representantes nacionais. Artur Bacelar

O Comité Olímpico Internacional reconheceu Portugal em 1909, e desde então Portugal tem participado em quase todos os Jogos Olímpicos. Os Portugueses estão bem conotados nos eventos de pista e de campo, recentemente, Rosa Mota ganhou a medalha de Ouro na Maratona de 1988 em Seoul depois de ter conseguido o Bronze em 1984 nos jogos de Los Angeles. Fernanda Ribeiro garantiu um novo recorde olímpico para os 10.000 metros femininos em 1996 nos jogos de Atalanta e Carlos Lopes ganhou a medalha de Ouro na maratona masculina nos jogos de 1984. Uma nova geração destes atletas é esperada, incluindo nesta nova “fornada” o detentor do recorde nacional dos 1.000 metros Rui Silva que corre nestas Olimpíadas nos 1.500 metros que se espera mantenha esta tradição de excelência.

Millie, Syd e Olly são as Mascotes As mascotes tornaram-se nos últimos anos símbolos imprescindíveis dos Jogos Olímpicos. Tudo começou em 1932 em Los Angeles, quando o Comité Organizativo apresentou um cão chamado “Smoky” como mascote não oficial das Olimpíadas desse ano. Depois, só em 1968, com os Jogos Olímpicos do México, é que surgiu a primeira mascote oficial dos Jogos que representava um jaguar vermelho. A partir daqui todos os eventos passaram a apresentar uma mascote. Valdi, o cão em Munique (1972), Amik, o castor

em Montreal (1976), Misha, o urso em Moscovo (1980), Sam, a águia em Los Angeles (1984), Hodori e Hosuni, o casal de tigres em Seoul (1988) e o Izzy, em Atlanta (1996). Para as Olimpíadas de Sydney 2000 foram concebidas não uma, mas três mascotes. Olly, Syd e Millie são os simpáticos animais, característicos da Austrália, que representam personagens de uma fábula criada especialmente para estes Jogos. Segundo reza a história, os três animais encontraram-se quando procuravam abrigo para a passagem de uma tempestade de Verão. Só depois da tempestade passar é que eles saíram do esconderijo e viram que tudo tinha sido destruído. Então, foi-lhes revelado pelo grande espírito da travessia do Sul que estavam no Millenium Park, um local onde, na aurora de um novo milénio, se iriam juntar pessoas de todo o Mundo para a realização de um evento desportivo e cultural. Os três pequenos animais foram convidados para se tornarem nas mascotes desse grande evento e eles aceitaram representar esse espírito de tolerância, cada um com uma missão diferente Millie Assim, Millie é uma “echina” que vive no subsolo debaixo do Millenium Park e que representa o optimismo e a esperança do novo milénio. É a única mascote feminina e personifica uma jovem mulher moderna, muito criativa e especialista em novas tecnologias, que gosta de se divertir e praticar desporto. O seu maior sonho é construir um mundo mais pacífico educando as pessoas através do desporto. A Millie foi inspirada num animal raro existente na Austrália, solitário por natureza, que se alimenta de formigas e térmitas. Syd Syd é um “platypus”, com bico de pato, corpo de lontra, cauda de castor e um duplo revestimento de pele que vive em túneis. Esta mascote personifica o dinamismo e a liderança

natural característicos dos australianos. Adora todos os atletas, o desporto em si e é um grande defensor da conservação da natureza. Olly Por último, Olly é um “kookaburra”, uma ave que vive na

árvore mais alta do Millenium Park e cujo piar se assemelha a uma gargalhada humana. Esta mascote representa a honestidade e o espírito de amizade entre culturas e foi escolhido como o guardião dos cinco anéis olímpicos que simbolizam os Jogos Olímpicos.

BREVE HISTÓRIA PORTUGUESA - MEDALHADOS PORTUGUESES NOS JOGOS OLÍMPICOS Ano

Cidade

Modalidade Atletas

Medalha

1924

Paris

Equestre

A. Almeida, H. Martins, J. Albuquerque e L.Meneses

Bronze

1928

Amesterdão

Esgrima

P. d’Eça Leal, M. Noronha, J. Paiva, Bronze F. Paredes, J. Sasseti e H. Silveira

1936

Berlim

Equestre

Luís Mena e Silva, D. Sousa Coutinho e J. Beltrão

Bronze

1948

Londres

Equestre

F. Paes, F. Valadas Jr. e L. Mena e Silva D. Manuel de Almeida Bello e F. Pinto Coelho Bello

Bronze

Vela

Prata

1952

Helsínquia

Vela

J. Mascarenhas Fiúza e F. Rebelo de Andrade

Bronze

1960

Roma

Vela

M. Gentil Quina e J. M. Gentil Quina Prata

1976

Montreal

Atletismo Tiro

Carlos Lopes A. Silva Marques

Prata Prata

1984

Los Angeles Atletismo

C. Lopes Rosa Mota António Leitão

Ouro Bronze Bronze

1988

Seul

Atletismo

Rosa Mota

Ouro

1996

Atlanta

Atletismo Vela

Fernanda Ribeiro Hugo Rocha e Nuno Barreto

Ouro Bronze

ESTE ANO O SEU VERÃO VAI SER 3 VEZES MELHOR - Oferta das 3 primeiras mensalidades. - Começa a pagar a partir de Dezembro. - Taxa FIXA bonificada. GRANDES CARROS GRANDES VANTAGENS.

Comércio e Serviços Automóvel, Lda.

Av. D. Manuel II, 835 • Apartado 1182 • 4471-909 Maia •Telefs. 22 941 22 44/5/6/7 • Telefax 22 941 22 43 • Peças telef. 22 941 05 57 • Fax 22 941 85 60


32

DESPORTO

Sábado, 9 de Setembro de 2000

Horários das Provas Olimpícas

J. OLIMPÍCOS

ATLETAS PORTUGUESES EM SYDNEY 2000 ATLETISMO . . .(23) Carla Sacramento . . . . . . . . .1.500 metros Fernanda Ribeiro . . . . . . . .10.000 metros Ana Dias . . . . . . . . . . . . . . .10.000 metros Teresa Machado . . . . . . . . . . . . . . . .Disco Susana Feitor . . . . . . . . . . .20 Km marcha Manuela Machado . . . . . . . . . . .Maratona António Pinto . . . . . . . . . . . . . . . .Maratona Domingos Castro . . . . . . . . . . . .Maratona Luís Novo . . . . . . . . . . . . . . . . . .Maratona Rui Silva . . . . . . . . . . . . . . . .1.500 metros João Pires . . . . . . . . . . . . . . . .800 metros Pedro Martins . . . . . . . . . .50 Km marcha João Vieira . . . . . . . . . . . . .20 Km marcha Pedro Rodrigues . . .400 metros barreiras Carlos Silva . . . . . . . .400 metros barreiras Mário Aníbal . . . . . . . . . . . . . . . . . .Decatlo José Ramos . . . . . . . . . . . .10.000 metros Helder Ornelas . . . . . . . . . . .5.000 metros Nuno Fernandes . . . . . . . . . . . . . . . . .Vara João André . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Vara Manuel Silva . . .3.000 metros obstáculos Carlos Calado . . . .salto em comprimento e 100 metros Vítor Costa . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Martelo

BADMINTON . . .(1) Marco Vasconcelos . . . . . . . . .Singulares

CANOAGEM . . . .(1) Florence Fernandes . . . .Slalom Feminino

CICLISMO . . . . .(4) Vítor Gamito . . . . . . . . .Estrada (Equipas) Bruno Castanheira . . . .Estrada (Equipas) José Azevedo . . . . . . . .Estrada (Equipas) Orlando Rodrigues . . . .Estrada (Equipas)

ESGRIMA . . . . . .(1) João Gomes . . . . . . . . . . . . . . . . . .Florete

HIPISMO . . . . . .(1) Daniel Pinto . . . . . . . . . . . . . . . . .Dressage

JUDO . . . . . . . . .(6) Filipa Cavalleri . . . . . . . . . . . . . . . . . .57 Kg Sandra Godinho . . . . . . . . . . . . . . . .78 Kg Michel Almeida . . . . . . . . . . . . . . . . .73 Kg Nuno Delgado . . . . . . . . . . . . . . . . . .81 Kg Pedro Caravana . . . . . . . . . . . . . . . .66 Kg Pedro Soares . . . . . . . . . . . . . . . . .100 Kg

NATAÇÃO (7) Raquel Felgueiras . .200 metros mariposa José Couto . . . .100 e 200 metros bruços Mário Carvalho . . . . . . .200 metros costas

Nuno Laurentino . . . . .100 metros costas Pedro Silva . . . . . . . . . . . .50 metros livres Simão Morgado . . .100 metros mariposa Ricardo Pedroso . . . . . .200 metros livres

TÉNIS . . . . . . . . . .(2) Nuno Marques . . . . . . . .Torneio de Pares Bernardo Mota . . . . . . . .Torneio de Pares

TIRO . . . . . . . . . . .(1) João Costa . . . . .Pistola livre a 50 metros

TIRO COM ARCO (1) Nuno Pombo . . . . .Competição Individual

TIRO COM ARMAS DE CAÇA . . . . . . .(2) João Rebelo . . . . . . . . . . .Fosso Olímpico Custódio Ezequiel . . . . . .Fosso Olímpico

VELA . . . . . . . . . .(9) Joana Pratas . . . . . . . . . . . . . . . . . .Europe Diogo Cayolla . . . . . . . . . . . . . . . . . . .49er Afonso Domingos . . . . . . . . . . . . . . . .49er Hugo Rocha . . . . . . . . . . . . . . . . .Tornado Nuno Barreto . . . . . . . . . . . . . . . . .Tornado Miguel Nunes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .470 Álvaro Marinho . . . . . . . . . . . . . . . . . . .470 João Rodrigues . . . . . . . . . . . . . . . .Mistral Gustavo Lima . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Laser

VOLEIBOL DE PRAIA . . . . . .(4) Maria José SchullerTorneio de Duplas Femininas Cristina PereiraTorneio de Duplas Femininas Miguel Maia . . . . . . . . . .Torneio de Duplas Masculinas João Brenha . . . . . . . . . . . . . . .Torneio de Duplas Masculinas

SÁBADO - 16 DE SETEMBRO HORA 23.00 - 03.30 23.00 - 05.30

MODALIDADE Voleibol de Praia Tiro

ATLETAS Schuller/Pereira João Costa/João Rebelo/ Custódio Ezequiel José Couto Nuno Pombo Schuller/Pereira José Couto

00.00 - 02.00 04.00 - 06.15 04.30 - 08.00 09.00 - 10.50

Natação - 100 metros costas Tiro com Arco Voleibol de Praia Natação - 100 metros costas

HORA 23.00 - 02.00 23.00 - 02.30 23.00 - 04.00 23.30 - 07.00

MODALIDADE Badmington Voleibol de Praia Tiro Vela

00.00 - 02.30 00.00 - 02.30 03.30 - 08.00 05.00 - 08.30 04.00 - 08.00 09.00 - 13.15 09.00 - 13.15 10.30 - 12.00

Natação 100 metros costas Natação 200 metros livres Canoagem Judo Voleibol de Praia Natação 100 metros costas Natação 200 metros livres Judo

HORA 23.00 - 02.30 23.00 - 02.50 23.30 - 07.00

MODALIDADE Voleibol de Praia Tiro com Arco Vela

03.30 - 08.15 04.00 - 08.25 05.00 - 08.30 09.00 - 11.00 09.00 - 11.00 10.30 - 12.00

Canoagem Voleibol de Praia Judo Natação 200 metros livres Natação 100 metros costas Judo

HORA 23.00 - 02.30 23.00 - 04.30 23.30 - 07.00

MODALIDADE Voleibol de Praia Tiro Vela

00.00 - 01.40 00.00 - 01.40 04.00 - 08.25 09.30 - 12.30 10.30 - 12.00

Natação 200 metros mariposa Natação 200 metros costas Voleibol de Praia Badmington Judo

HORA 23.00 - 02.00 23.30 - 07.00

MODALIDADE Tiro com Arco Vela

00.00 - 02.10 01.00 - 07.00 04.00 - 07.10 04.00 - 07.40 09.00 - 11.25

Natação 100 metros costas Ténis Tiro com Arco Badmington Natação 100 metros costas

HORA 23.00 - 02.30 23.30 - 07.00

MODALIDADE Voleibol de Praia Vela

00.00 - 01.50 00.00 - 01.50 01.00 - 07.00 04.30 - 18.00 05.00 - 08.30 09.00 - 11.00 09.00 - 11.00 10.30 - 12.00

Natação 50 metros livres Natação 100 metros mariposa Ténis Voleibol de Praia Judo Natação 200 metros costas Natação 100 metros mariposa Judo

HORA 23.00 - 02.30 23.30 - 07.00

MODALIDADE Voleibol de Praia Vela

00.40 - 04.30 00.40 - 04.30 01.00 - 07.00 08.00 - 12.40 09.00 - 10.40 09.00 - 10.40 09.30 - 12.30

Atletismo 20 km marcha Atletismo comprimento Ténis Atletismo salto em comprimento Natação 100 metros costas Natação 50 metros livres Badmington

FASE Eliminatória Eliminatória Eliminatória Eliminatórias Eliminatória Meia Final (*)

DOMINGO - 17 DE SETEMBRO ATLETAS Marco Vasconcelos Maia/brenha João Rebelo/Custódio Ezequiel Hugo Rocha/Nuno Barreto/ João Rodrigues Nuno Laurentino Ricardo Pedroso Florence Fernandes Pedro Caravana Maia/Brenha Nuno Laurentino Ricardo Pedroso Pedro Caravana

FASE Eliminatória Eliminatória Final Regatas Eliminatória Eliminatória Qualificação Eliminatória Eliminatória Meia- Final (*) Meia- Final (*) Final (*)

SEGUNDA - 18 DE SETEMBRO ATLETAS Schuller/Pereira Nuno Pombo João Rodrigues/Domingos Cayolla/ Hugo Rocha/Nuno Barreto Florence Fernandes Schuller/Pereira Filipa Cavalleri/Michel Almeida Ricardo Pedroso Nuno Laurentino Filipa Cavalleri/Michel Almeida

FASE Eliminatória 1/32 de Final (*) Regatas Final (*) Eliminatória Eliminatória Final (*) Final (*) Final (*)

TERÇA - 19 DE SETEMBRO ATLETAS Maia/Brenha João Costa João Rodrigues/Domingos Cayolla/ Hugo Rocha/Nuno Barreto Raquel Felgueiras José Couto Maia/Brenha Marco Vasconcelos Nuno Delgado

FASE Eliminatória Final Regatas Eliminatória e Meia Final (*) Eliminatória e Meia Final (*) Eliminatória 1/16 de Final (*) Eliminatória e Final

QUARTA - 20 DE SETEMBRO ATLETAS Nuno Pombo Domingos/Cayolla/Joana Prates/ Gustavo Lima/Marinho/Nunes Mário Carvalho Mota/marques Nuno Pombo Marco Vasconcelos Mário Carvalho

FASE 1/8 de Final Regatas Eliminatória 1ª Ronda Finais Quartos-de-final Final (*)

QUINTA - 21 DE SETEMBRO ATLETAS Schuller/Pereira Joana Prates/João Rodrigues/ Gustavo Lima/Marinho/Nunes/Rocha/Barreto

Mota Marques Schuller/Pereira Pedro Soares/Sandra Godinho Mário Carvalho Simão Morgado Pedro Soares/Sandra Godinho

FASE 1/8 de Final (*) Regatas Eliminatória Eliminatória 1ª Ronda 1/8 de Final (*) Eliminatória Meia-Final (*) Meia-Final (*) Eliminatória e Final (*)

SEXTA - 22 DE SETEMBRO

(*) CASO SEJA APURADO(S)

ATLETAS Maia/Brenha João Rodrigues/Domingos/Cayolla/ Marinho/Nunes/Rocha/Barreto João Vieira Carlos Calado Mota/Marques Carlos Calado Simão Morgado Pedro Silva Marco Vasconcelos

FASE 1/8 de Final Regatas Final Eliminatória 1ªRonda Eliminatórias Finais Finais Meia Final (*)

15  
Advertisement