Page 1

pub

22 AGO - 12 SET 2008 Ano IX | Nº 210 Quinzenal | Sai às Sextas Director: Artur Bacelar press@maiahoje.pt Porte

Pago

0.50 =C

maiahoje

PUB

www.maiahoje.pt

jornal regional de grande informação

IVA incluído

futebol António Fernando lidera Comissão Administrativa que gere agora os destinos do Maia

FC Maia tem época desportiva em perigo Depois do impasse directivo, as atenções viram-se para a parte desportiva. Clube 370 mil euros para inscrever equipa quer adiar o jogo de Domingo, caso contrário não poderá entrar em campo.

P. 08 P.17

educação Investimento vai contar com 8,5 milhões de comparticipação

religião

Nova Igreja na Maia em estudo

Comissão Diocesana de Infra-estruturas equaciona a hipótese de construir uma nova igreja na Maia, mais precisamente em Vermoim, face ao aumento do número de paroquianos e à localização dos actuais locais de culto. P.07

Autarquia investe 20 milhões nas escolas

segurança

Violência doméstica preocupa autoridades Em entrevista exclusiva, o novo comandante da esquadra de Águas Santas, Pedro Rocha aponta como principais crimes o furto no interior de viaturas e a violência doméstica, que agora aparece entre as principais preocupações. P.08

karaté

Maiatos sagram-se tricampeões mundiais Tiago e Diogo Guincho chegaram pela terceira vez ao título mundial de Karaté Shukokai, ao serviço da Selecção Nacional na Suíça. Próximo objectivo é o tetra, a conquistar no Mundial de Lisboa em 2010. P.20

índice de freguesias Águas Santas . . . . . 13 Gondim . . . . . . . . . . 13 Moreira . . . . . . . . . . 14

Pedrouços . . . . . . . 13 Vermoim . . . . . . . . . 14 P. 04 e 05

a opinião de.... João Diogo . . . . . . .25 Nelson Ferraz . . . . .25 Teresa Gomes . . . . .26 Deco Proteste . . . . .09

Adérito Morais . . . .25 José Faria . . . . . . . . .13 Clemente Ribeiro . .26 Pedro Resende . . . .26

dito e escrito «Seria mais fácil se o Maia tivesse um "Abramovich" a presidente» António Fernando, presidente da Comissão Administrativa que dirige o FC Maia

PUB


02

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

Editorial artur bacelar | director

E o burro sou eu?

Designer/Paginador

Ainda há muita gente em Portugal que não tem hábitos de leitura, principalmente de jornais.

(m/f)

A leitura dos jornais deveria ser obrigatória já a partir dos primeiros anos, sendo um óptimo auxiliar do “bê-á-bá” dos mais pequenos. Através deste meio de Comunicação Social, aprendemos a escrever correctamente, a descobrir palavras que

Para o nosso departamento de criação gráfica e paginação, pretendemos contratar criativos com ou sem experiência de trabalho.

nem sabíamos existir, a descobrir erros (as

São condições fundamentais

chamadas “gralhas”), mas mais importante, a

- residência no Concelho da Maia; - conhecimentos básicos e/ou profundos dos programas QuarkXpress, Freehand, Ilustrator, Photoshop e Corel. - gosto para trabalho em equipa; - disponibilidade para ocasional trabalho nocturno; - boa apresentação

estarmos informados sobre o que nos rodeia. A título de exemplo, nesta edição damos a conhecer novos equipamentos públicos que estão ao seu dispor, aqueles que vão ser projectados e, entre muitas outras coisas úteis, até como evitar ser burlado ao marcar umas férias, ou encontrar o seu novo emprego. O preço de todo este trabalho, é de apenas 10 euros por ano, o equivalente a cerca de 3 maços de cigarros, ou a cerca de 15 cafés, ou a uma garrafa de vinho num restaurante. Vale a pena? Cabe ao leitor decidir, mas há coisas que não têm preço e a leitura de jornais é uma delas. Ler, assinar e divulgar o Maiahoje é uma atitude importante e responsável.

São condições preferênciais -

primeiro emprego; bons conhecimentos da língua portuguesa e inglesa; conhecimentos de francês e alemão; conhecimentos de “web design”; conhecimentos de edição video e audio; gosto por artes e/ou fotografia

Obrigado aos nossos leitores, boas férias se for o caso e não se esqueça de ver as

Os interessados devem enviar Curriculo para: rh@maiahoje.pt

“últimas” ao minuto em www.maiahoje.pt

GALERIA VIRTUAL SOBRE OS JOGOS OLÍMPICOS Vanessa e Phelps no “Humor Olímpico” Vanessa Fernandes e Michael Phelps já fazem parte da “Galeria Humor Olímpico”, criada pelo Museu Nacional da Imprensa para acompanhar os Jogos Olímpicos de Pequim. A caricatura da Vice-Campeã Olímpica de Triatlo é da autoria de António Santos, artista distinguido em várias edições do PortoCartoon-World Festival. O desenho do “deus olímpico” da natação foi desenhado pelo conhecido cartunista brasileiro João

Bosco, também ele participante habitual do certame. O desafio foi lançado aos cartunistas de todo o planeta no dia da abertura oficial dos Jogos e conta já com centenas de participações de dezenas de países. Brasil, Tailândia, Costa Rica, México e Peru, são só alguns dos países registados e cujos desenhos abordam os Direitos Humanos versus os Jogos, a Poluição de Pequim e várias modalidades como a natação, o

futebol, o salto em altura, etc... A galeria está aberta à participação de todos os artistas e pode ser visitada no Museu Virtual do Cartoon (www.cartoonvirtualmuseum.org) criado pelo Museu da Imprensa em Novembro de 2005. A Galeria do Humor Olímpico visa estimular a criatividade humorística, a nível mundial, a propósito dos Jogos Olímpicos marcados por uma forte polémica mesmo

antes da sua abertura oficial. A criação desta galeria virtual é mais uma iniciativa levada a cabo pelo Museu da cidade do Porto no âmbito do Cartoon e do Humor Gráfico, um mês depois da cidade do Porto ter sido proclamada “Capital do Cartoon” na presença de grandes figuras do cartoon mundial.


mh

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

03

jornal regional de grande informação

PROPRIEDADE DE:

MAIAPRESS Editores, Lda. REGISTADA NA CONS. REG. COM. PORTO nº 1313 CONTRIBUINTE NÚMERO 504 786 954 SÓCIOS: Maria Manuela Areosa de Oliveira e Sá Bacelar (>10%) Paulo Augusto Machado Bacelar

DIRECTOR DA PUBLICAÇÃO: Artur Bacelar, TPJ 6262 artur@maiahoje.pt

INAUGURAÇÃO Piscinas do Castêlo já estão abertas ao público

«É mais um ex-llíbris do nosso concelho» No dia 9 de Agosto foi inaugurado o novo complexo desportivo da Quinta da Gruta. Duas piscinas, um chapinheiro, dois courts de ténis, cafetaria, balneários, zona técnica e áreas envolventes ajardinadas fazem parte deste projecto, onde se investiu 500 mil euros.

CHEFE DE REDACÇÃO: António Manuel Marques, TPJ 6268 antonio@maiahoje.pt REDACÇÃO: Carlos Barrigana, TPJ 8037 carlos@maiahoje.pt Francisco José Bacelar, TPJ CR327 francisco@maiahoje.pt Joana Isabel Santos, TP 639 joana@maiahoje.pt COLABORADORES REDACÇÃO: António Armindo Soares, TPJ CR 446 soares@maiahoje.pt Manuela Bacelar, TPJ CR 451 Miguel Ângelo Machado Rita Santos COLABORADORES FOTOGRAFIA: António Caldeira, TPJ CR 447(motos) Bruno Ferreira da Silva Edgar Alves, TPJ CR 448 (automóvel) Eduardo Jorge Abreu, TPJ CR 449 Manuel Jorge Costa, TPJ CR 450 Maxim Bukharov, TPJ CR 452 Raul Silva (corresp. França) CORRESPONDENTES: Joana Pinto (corresp. França) João Diogo (corresp. Brasil) Pedro Resende (corresp. Madeira) Williams James Marinho (corresp. EUA)

CRONISTAS HABITUAIS: Deco (Defesa do Consumidor) Dipe (poesia popular) Fordoc (A.N.J.Formadores e Docentes) Leonel Duarte (medicinas alternativas) Luís Clemente Ribeiro (contos) Nelson Azevedo Ferraz (sociedade) Orlando Leal (política) DESIGN / PAGINAÇÃO: Maxim Bukharov maxim@maiahoje.pt DEPARTAMENTO COMERCIAL: Manuela Sá Bacelar (Directora) manuela@maiahoje.pt DISTRIBUIÇÃO: Millennium Press - Maia SEDE / REDACÇÃO / D.COMERCIAL Rua dos Altos, Edifício Arcada, 12 4470 - 235 Maia Telefone 22 947 62 62 Fax. 22 947 62 63 Depósito legal 147209/00 DGCS nºo 123524 Tiragem 3.000 exemplares IMPRESSÃO E EMBALAGEM: Empresa do Diário do Minho Braga Os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não reflectindo nem vinculando a opinião dos proprietários, editores, redacção, ou director do Jornal. A direcção de informação do Jornal é defensora da plena liberdade de expressão, reservando-se no entanto a não publicar artigos de opinião que prejudiquem deliberadamente a imagem e liberdade de outros. É política do Jornal o pluralismo e isenção nos assuntos tratados.

MEMBRO HONORÁRIO Corpo de Voluntários de Protecção Civil da Maia desde 24/11/2007

Na década de 90, os maiatos podiam passar os seus tempos livres nas únicas piscinas descobertas do concelho. Uma piscina de saltos, uma para os mais pequenos e um bar faziam as “delícias” de quem queria passar um dia de verão a dar mergulhos e nadar. Mas há cerca de oito anos, as piscinas foram fechadas. Bragança Fernandes, presidente da Câmara Municipal da Maia, explicou que «as infra-estruturas – que já tinham 15 anos – começaram a deteriorar-se e ficaram inutilizadas. A segurança e as condições já não eram as mesmas e decidimos destruir o que tínhamos aqui e construímos estas instalações mais modernas». Embora o Concelho já tenha três piscinas cobertas, uma em Águas Santas, Gueifães e Folgosa, «faltava no Concelho uma piscina descoberta, algo que substituísse o mar ou o rio», disse o presidente. A inauguração deste novo espaço é a primeira fase de um projecto idealizado pela arquitecta da Câmara Municipal da Maia, Susana Carvalho. Com um investimento de 500 mil euros, este projecto realiza um desejo «muito grande dos castelenses e dos maiatos, porque as piscinas descobertas eram muito procuradas, especialmente pelos jovens. Este projecto é mais um ex-líbris do nosso Concelho», afirmou. O Complexo de Educação Ambiental da Quinta da Gruta ganha mais vida com a inauguração das piscinas e dos courts de ténis. Segundo Bragança Fernandes, «o projecto assume-se como uma reconstrução e recuperação do espaço, embelezando toda esta área da Quinta da Gruta». Este projecto tem pormenores interessantes; «as piscinas são alimentadas com painéis solares, sendo este um factor muito importante pois estamos a implementar um pouco de qualidade e enquadra-se com a parte biológica; também temos balneários extremamente práticos e cómodos; e toda a área ajardinada torna este projecto num local paradisíaco», realçou o edil.

NOVOS PROJECTOS NA FREGUESIA DO CASTÊLO DA MAIA * Inauguração da Feira Biológica no Mercado do Castêlo. * Alargamento e colocação de um relvado sintético no parque de jogos de Gondim, com um investimento total de 500 mil euros. * Alargamento do campo do S.C. Castêlo da Maia. * Construção de um pólo desportivo, junto do Ecocentro, em Santa Maria de Avioso. * Criação de uma Academia de Golfe de nove buracos. * Inauguração de um Quartel da GNR. * Requalificação nas Estações do Metro do Castêlo, do ISMAI e de Mandim. * Construção de um Hotel Canino, em Gemunde. * Em termos de acessibilidade está a ser feito, juntamente com o Metro, uma ligação directa da A41 à Zona Industrial.

A primeira fase do projecto foi construída em seis meses, segue-se ainda uma segunda fase que será a inauguração de um parque de estacionamento e, ainda, uma terceira fase com a construção de um parque junto ao ribeiro que passa na Quinta da Gruta. Com uma lotação de 200 a 250 pessoas, pode usufruir das piscinas e dos courts de ténis, pagando uma taxa de entrada de 1,57 euros (manhã) e 1,67 euros (tarde). As instalações estão abertas ao público das 9horas às 24horas, as piscinas funcionam entre as 9horas e as 22horas.

NÚMEROS Investimento de 500 mil euros Emprego para cerca de 115 pessoas 3 Piscinas: -25m x 13m, com 1,5m de profundidade; -12m x 6m, a dos mais pequenos - 40cm de profundidade e 5m de diâmetro o chapinheiro infantil 2 Courts de ténis com piso rápido Lotação: 200 a 250 pessoas

Texto: Joana Isabel Santos Fotografia: António Manuel Marques

PUB


04

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

QREN Investimento no parque escolar chega aos 20 milhões de euros

Maia recebe mais de oito milhões para as escolas Autarquia e CCDRN assinaram no Domingo um contrato de oito milhões e meio de euros para a requalificação e construção de escolas no Concelho. Com este valor, a Maia é o concelho do país com maior investimento no parque escolar.

Em ambiente quase informal, foram 14 as candidaturas outurgadas este Domingo ao final do dia.

entre outras valências, “Hortas Pedagógicas”. A partir da assinatura dos contratos, outorgados por Bragança Fernandes, e por Carlos Duarte, vogal da Comissão Directiva da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte, a Câmara tem um prazo de seis meses para lançar as obras no terreno. A partir daí, o prazo de conclusão é de cerca de ano e meio, “a maioria já está lançada. Depois de terminar esse prazo temos 16 meses para terminar a obra, portanto, penso que em 2010 teremos concluído estes centros escolares”, refere o autarca. Frisando que a Maia é um Concelho “empregador” e como tal tem de fazer face às necessidades educativas de crianças residentes e não só, Bragança Fernandes, confirma que as prioridades nesta área ficam assim resolvidas, “os projectos foram elencados com base na Carta Educativa do Concelho. Nesse documento temos as prioridades neste campo que ficam assim realizadas”. Revelando-se satisfeito com este desfecho, o autarca não deixa de confessar que no início do processo teve dúvidas, “a princípio não

acreditei muito neste programa porque temi que o dinheiro fosse desviado para outros fins. Mas depois vi que poderíamos ter sucesso”.

A Câmara Municipal da Maia e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) assinaram no Domingo um contrato de financiamento de mais de oito milhões de euros, com vista à construção de sete novos centros escolares e requalificação de outras sete escolas já existentes. O apoio inscreve-se no QREN, mais especificamente no Programa Operacional Regional do Norte (PORNorte) e corresponde a 14 candidaturas aprovadas. No total, a autarquia vai investir cerca de 20 milhões de euros, sendo que os 8,5 milhões correspondem ao valor comparticipado (70%). O edil Bragança Fernandes frisa a importância deste passo, “é um grande investimento para a Câmara porque nestes quase 12 milhões, não estão incluídos os terrenos que totalizam cerca de dez milhões de euros, o IVA (500 mil euros) ou a requalificação de salas antigas, dado que o Governo só comparticipa as salas novas”. Para além dos sete novos centros escolares, a autarquia vai proceder à requalificação e expansão de outros sete estabelecimentos (ver caixa). Todas estas escolas do Ensino Básico e Jardins de Infância ficarão equipadas com Quadros Interactivos, Computadores, Caderno Digital, Polidesportivos, Biblioteca, Videoteca, Laboratórios de Informática, Sala de Expressões para as ciências experimentais e,

CARTÓRIO NOTARIAL

MAIA

PUB

DE

A cargo de Lic. Edgar Maia Santos

SERVIÇOS RÁPIDOS, EFICIENTES E DE QUALIDADE, TANTO NO ATENDIMENTO COMO NA REALIZAÇÃO DE ESCRITURAS, PROCURAÇÕES, RECONHECIMENTOS, TESTAMENTOS E DEMAIS ACTOS NOTARIAIS Sito na Praceta Artur Marques, n.º 37 • 4470-0 079 Maia • Tel. 22 943 16 70 • Fax 22 943 16 79


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008 Maia é o município com maior investimento no parque escolar a nível nacional Com estes 20 milhões de euros, comparticipados em 8,5 milhões, a Maia é no âmbito do QREN a autarquia do país com o maior esforço financeiro no sector escolar. A garantia foi deixada nesta cerimónia por Carlos Duarte, que saudou o investimento na Educação por parte do município maiato, “é de saudar estes projectos. Preparar o futuro com novas instalações que permitem que políticas escolares possam evoluir. Espero que daqui a

dois anos possamos ter um impacto forte no sistema educativo aqui na Maia”. O responsável elogiou ainda o trabalho da CCDRN neste processo de análise e aprovação de candidaturas de 86 autarquias da zona Norte, que foram contratualizadas em pouco mais de um mês. “São 240 centros escolares a que correspondem 300 milhões de euros (205 milhões de fundos europeus e 95 das Câmaras, que não incluem outros encargos)”, finaliza. António Manuel Marques

OS 14 PROJECTOS ABRANGIDOS 1ª Fase de candidaturas - Construção do Centro Escolar da Maia - Ampliação e Beneficiação da EB1 de Crestins - Ampliação e Beneficiação da EB1/JI de Monte da Cruzes - Ampliação e Beneficiação da EB1/JI de Pedras Rubras - Ampliação e Beneficiação da EB1/JI de Parada - Ampliação e Beneficiação da EB1/JI do Paço - Ampliação e Beneficiação da EB1/JI de Currais 2ª Fase de candidaturas - Construção de Centro Escolar da Gandra - Construção de Centro Escolar de Vermoim/Gueifães - Construção de Centro Escolar da Guarda - Construção de Centro Escolar do Corim - Construção de Centro Escolar da Giesta - Construção de Campus de Monte Calvário - Construção de Centro Escolar D. Manuel I

05

REQUALIFICAÇÃO DO BAIRRO DO SOBREIRO TAMBÉM RECEBE VERBAS A candidatura apresentada pela autarquia maiata no âmbito do QREN para a primeira fase de requalificação do Bairro do Sobreiro foi aprovada. No total o investimento ronda os 4,3 milhões de euros, sendo que a comparticipação agora aprovada ronda os três milhões. O “Sobreiro” já se encontra em processo de renovação, ao abrigo do projecto “Parque Maior”, compreendendo a construção de diversas estruturas nomeadamente a “Praça Oxigénio”, um novo centro comunitário e um espaço de empreendorismo, para além da tónica dada aos espaços verdes.

Relativamente a este projecto, a autarquia vai ter acesso a outras verbas que não do QREN. No âmbito do Programa Operacional Regional Norte 2007/2013, estão previstos cerca de 60 milhões de euros para a qualificação de centros urbanos de cidades do Norte do País, onde a Maia também deverá ser abrangida. Entretanto, ao que o MaiaHoje apurou junto da CCDRN foi aprovada em Julho outra candidatura da autarquia maiata referente a um projecto de medição da qualidade do ar. O investimento é de 50 mil euros e será comparticipado em 37 mil.

APOIOS PORNORTE AO SECTOR PRIVADO MAIATO ULTRAPASSAM OS DOIS MILHÕES O concurso relativo ao 1ª semestre de 2008 do PORNorte aprovou a comparticipação de 2,156 milhões de euros relativos a projectos apresentados por 15 empresas maiatas. O investimento anunciado chega quase aos cinco milhões de euros e inscreve-se na rubrica de incentivos às PME’s. Esta por seu lado divide-se em três vertentes (Investigação e Desenvolvimento Tecnológico; Inovação; Qualificação e Internacionalização) que têm como objectivo criar mais valias que fomentem a

competitividade entre o tecido empresarial de médio e pequeno porte. Globalmente, foram aprovados 267 projectos relativos a um total de investimento de 95 milhões de euros dos quais 49 milhões comparticipados. Entretanto, a 30 de Junho último foram homologados os projectos aprovados no sistema de incentivos do QREN a empresas maiatas. Foi dado seguimento a 13 projectos que englobam cerca de 35 milhões de euros de investimento, dos quais 16 serão comparticipados.

PUB

SALVAMENTO Dezanove trabalhadores da Somague “presos” no Molhe do Douro IN MAIAHOJE Nº

210

DE

22

DE

AGOSTO

DE

2008

COMUNICAÇÃO Vimos comunicar aos proprietários dos prédios rústicos que confinam a Sul e a nascente com o prédio rústico composto de terreno a mato sito no lugar de Cidadelha, freguesia de Santa Maria de Avioso, concelho da Maia, descrito na 1ª Conservatória do Registo Predial da Maia

Quatro horas de aflição Dezanove trabalhadores da Somague, empresa responsável pela construção dos novos molhes na foz do Douro, foram resgatados por meios aéreos. Segundo informações colhidas pelo MaiaHoje, os trabalhadores encontramse bem, tendo apenas um sido evacuado para o hospital para observação, não inspirando cuidados. No passado dia 18, nas obras de requalificação e construção dos novos molhes do Rio Douro, devido a um súbito agravamento das condições climatéricas, 19 trabalhadores da empresa Somague, entidade a quem foi adjudicada a construção, viram-se encurralados face à forte ondulação no local. Segundo a empresa as previsões climatéricas apontavam para um agravamento da agitação marítima junto à costa Norte do país apenas na madrugada de 18 para 19 de Agosto, pelo que, contrariando as previsões, os referidos trabalhadores foram apanhados de surpresa pela rebentação que se fazia sentir cerca das 16 horas, hora em que foi dado o alerta de socorro. Perante a situação os referidos trabalhadores ficaram isolados e receberam instruções da empresa para se deslocarem e resguardarem no topo do novo farol, aguardando o resgate por meios aéreos que chegariam via helicópteros da Protecção Civil e da Força Aérea Portuguesa.

Meios da Cruz Vermelha e Protecção Civil da Maia foram cerca das 22.30 horas entretanto accionados para receberem os acidentados no aeroporto Francisco Sá Carneiro e prestarem apoio logístico, juntamente com o apoio médico que o INEM prestou no local. Após a monitorização e triagem dos referidos 19 trabalhadores, apenas um mereceu maior observação na especialidade de oftalmologia, tendo por esse motivo sido transportado para uma unidade hospitalar. Segundo fontes da Protecção Civil maiata, no local estiveram cinco elementos que transportaram alimentos e bebidas. Já a Cruz Vermelha da Maia, esteve presente com duas viaturas e oito elementos, transportando cobertores e outros materiais necessários a um primeiro auxílio. Artur Bacelar

sob o nº 341, inscrito na matriz predial sob o artigo 666º de nossa propriedade que o mesmo irá ser vendido tendo os confrontantes de acordo com a lei direito de preferência. Tem o prazo de oito dias para exercer, se assim o entenderem, o direito que lhes assiste, para Sociedade Imobiliária Quinta de Codeçais S.A., com sede na Rua Manuel Moreira Barros 618 B1, apartamento 205, 4400-346 Vila Nova de Gaia, e contacto telefónico 965069631. Maia, 22 de Agosto de 2008

PUB


06

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

ACESSIBILIDADE Plano Municipal vai diagnosticar Concelho

Quase duas centenas de edifícios públicos analisados Câmara Municipal da Maia lançou um concurso público para a realização de um “Plano Municipal de Acessibilidade para Todos”. Iniciativa surge na sequência de uma candidatura ao POPH, no valor de 92 mil euros, que mereceu aprovação. O Concelho maiato vai ser dotado de um “Plano Municipal de Acessibilidade para Todos”, instrumento que visa diagnosticar e apresentar soluções para melhorar a acessibilidade física e não só, a todos os munícipes. É pelo menos esta a intenção da autarquia, ao ter apresentado uma candidatura para o efeito ao Programa Operacional Potencial Humano (POPH) no valor de 92 mil euros, que foi aprovada. Entre as zonas que são consideradas prioritárias pela autarquia estão as urbanizações do Lidador (Moreira/V. N. Telha), Guardeiras (Moreira), Altos (Vermoim), Maninos (Vermoim), Cidade Jardim (Vermoim), Nortecoope (Gueifães), os núcleos urbanos do Castêlo, Pedrouços e Águas Santas e o Centro Direccional da Maia. No total e excluíndo outras vertentes e estruturas, serão analisados 187 edifícios públicos, com um relatório e plano de intervenção, que engloba um orçamento e listagem de prioridades, por cada um. Entre as intervenções poderão estar a colocação de informação em braille ou de forma acústica nos edifícios. Com a elaboração deste plano de acessibilidade, a autarquia apresenta como objectivos o “levantamento e diagnóstico dos níveis de acessibilidade física (via pública e edifícios), acessibilidades dos transportes, acessibilidade da comunicação e das novas tecnologias da informação e comunicação dos recursos públicos dependentes da Câmara Municipal da Maia; garantir a acessibilidade integrada às instalações, produtos e serviços da responsabilidade da autarquia; permitir o acesso à comunicação em condições de igualdade, implementando sistemas que favoreçam as pessoas com incapacidade visual e

auditiva”. De acordo com fonte da autarquia, a elaboração do “Plano Municipal de Acessibilidades para Todos” terá em conta a promoção da mobilidade universal e sustentada, o fomento de modos de transporte ecológicos a

par com o trânsito de peões em detrimento de veículos motorizados e o reforço da informação urbana. Toda esta operação será feita com conjugação com os instrumentos actuais de ordenamento territorial como o PDM. Em última análise, o projecto visa a remoção

de barreiras físicas e de comunicação na via pública, edifícios e infra-estruturas, de forma a garantir “o acesso e uso integral a todos os cidadãos”. António Manuel Marques Foto arquivo

REUNIÃO DE CÂMARA Hotel canino declarado de interesse público

Executivo adia prazo para construção do novo canil municipal Dezena e meia de pontos numa reunião parca de assuntos. Obras ligadas ao cuidado animal assumiram destaque. O Executivo municipal aprovou na última reunião a prorrogação do prazo para a construção do novo canil municipal. A obra entregue à empresa Costeira Empreiteiros - Sociedade de Construções fica assim adiada em mais 60 dias. Entretanto, no mesmo encontro o executivo aprovou a declaração de interesse público para a construção de um hotel canino, na freguesia de Gemunde. A obra é da responsabilidade do Centro de Bem Estar Animal - Unipessoal Lda, e ficará situada na freguesia de Gemunde. Esta declaração é necessária porque o local de construção está classificado no Plano Director Municipal como Reserva

Agrícola Nacional (RAN). De acordo com a proposta que foi analisada pela autarquia, a construção não agrícola em solos da RAN pode ser permitida, bastando para isso uma declaração de interesse público por parte da autarquia. Segundo o documento, a obra que tem como parceira a instituição “Dias de Sorte - Associação de Protecção dos Animais Abandonados” terá por objectivo proteger e defender animais abandonados, tendo capacidade para albergar três dezenas de animais, entre cães e gatos. A estrutura albergará igualmente um gabinete veterinário, cozinha, serviços administrativos, instalações sanitárias e um espaço exterior para os animais.

A aprovação da declaração de interesse público pelo município tem então como justificação a contribuição para “atenuar o flagelo” de algumas freguesias maiatas, que registam um número significativo de animais abandonados; a eventual melhoria na recolha de animais efectuada em colaboração com o Médico Veterinário Municipal. Apesar da classificação como RAN, os técnicos da autarquia não vêem como inconveniente esta pretensão, dado que a construção será feita num espaço contíguo a uma casa agrícola e ocupará uma área (1000 m2) relativamente reduzida face à área da RAN total do local, lê-se no documento.

Autarquia c ontinua c ampanha c ontra a i nstalação d e p ortagens A Câmara Municipal da Maia vai lançar, durante o mês de Setembro, cerca de 15 outdoors pelo concelho da Maia, em especial nos locais próximos das entradas e saídas da A41/IC24 e da A28, na terceira fase da campanha “Não às Portagens”. Depois da conferência de imprensa (em Março) que representou a 1º fase e da apresentação do cartaz, lançado na revista “Mais Maia” (2º fase), a autarquia lança agora a terceira fase com a colocação dos outdoors 8x3 e 4x3 em locais estratégicos. AMM

PUB


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

07

RELIGIÃO Projecto da Capela na Cidade Jardim em stand-b by

Nova Igreja na Maia? Com 25 anos e uma gradual adesão dos paroquianos, Paróquia de Vermoim solicitou que a Câmara Municipal da Maia fizesse projecto para uma nova Capela na Cidade Jardim. Depois do projecto elaborado e local, a construção ainda não avançou. A Capela da N.ª Sr.ª da Alegria, na Cidade Jardim, em Vermoim foi construída para a população envolvente que durante alguns anos não tinha nenhuma Igreja próxima. Quer a Igreja Matriz de Vermoim, quer a Igreja da Maia ficavam longe da urbanização. Em 1985, a Paróquia de Vermoim recebeu as instalações da actual Capela, como dádiva de uma instituição bancária. Com a infra-estrutura cedida, a Paróquia de Vermoim decidiu que a Cidade Jardim seria o local indicado para ter uma capela, o que agradou aos paroquianos que vivem nessa zona.

Actualmente, as missas de sábado enchem a capela e são muitos os paroquianos devotos à N.ª Sr.ª da Alegria. No entanto, com o passar dos anos, os paroquianos começaram a pensar em remodelar as infra-estruturas, e pediram à Câmara Municipal da Maia que fizesse um projecto. E assim foi, a C.M.Maia ofereceu o projecto elaborado pelo Arquitecto João Álvaro Rocha. Já com o projecto e terreno para o executar, as obras da nova capela ainda não iniciaram. Ao que o MaiaHoje apurou, a paróquia já «apresentou o projecto à Comissão Diocesana de Infra-

estruturas para darem o seu parecer, mas não foi totalmente positivo», afirmou Padre José Silva, pároco de Vermoim É que o projecto para a nova Capela da N.ª Sr.ª da Alegria «está em stand-by. Isto porque, o aumento do número de paroquianos e o facto das outras igrejas estarem dispersas, a Comissão Diocesana de Infra-estruturas recomendou que fosse construída uma nova Igreja», acrescentou. Em Setembro, Câmara Municipal da Maia e a Comissão irão reunir para discutir o projecto, ficando nesta reunião

decidido se se constrói uma nova Igreja na Maia. Caso seja aprovado a nova igreja ficará situada perto do Monumento de Homenagem às gentes da Maia, e ficara englobado no Projecto do Parque maior. A Capela da Cidade Jardim, caso se verifique a construção de uma Nova Igreja, ficará a ser utilizado como espaço social. Joana Isabel Santos

POLÍTICA Decisão eleitoral no PS Maia adiada para o próximo mês

“Sou um potencial candidato como qualquer outro militante” A decisão de escolher um nome para representar o PS Maia nas próximas “autárquicas” foi adiada para Setembro/Outubro. A escolha será entre uma figura nacional de destaque ou um nome natural da Maia, sendo que Mário Gouveia revela que uma grande parte da Comissão Política é apoiante da ideia de um candidato maiato. O perfil do candidato PS Maia às próximas eleições autárquicas de 2009 acabou por ser apenas aflorado e não definido, na última reunião da Comissão Política Concelhia. Ao contrário do previsto à partida para o encontro, a decisão ficou adiada para as próximas semanas, sendo que ficaram desde já delineadas duas vias possíveis, “ou uma figura nacional de destaque com trabalho feito e que seja reconhecido pelos maiatos, ou então uma figura natural da Maia com trabalho realizado e que tenha conhecimento de diversas áreas”, enumerou ao MaiaHoje, o presidente da Comissão Política do PS Maia. Interrogado sobre uma possível candidatura, Mário Gouveia foi dizendo que é “um potencial candidato, como outro qualquer militante”, deixando a data de Setembro/Outubro para a definição do candidato socialista à autarquia maiata. Para este adiamento contribuem

algumas situações surgidas recentemente, “o facto de o PSD Nacional querer voltar a discutir a lei eleitoral pode apresentar algumas “nuances”. Em Outubro estão também marcadas eleições para a Distrital PS e portanto também será preciso haver consonância no nome a escolher”, refere o responsável maiato. Em relação a este último acto eleitoral, Mário Gouveia “dá” liberdade de voto a cada militante, referindo que vai apoiar o candidato que “melhores condições der à Maia, quer em termos de lugares, quer em termos de importância estratégica. Até agora apenas falei com um candidato e portanto, irei aguardar. A Maia tem algum destaque nos órgãos nacionais e como tal, o meu apoio terá de ter em conta o candidato que mais tem a oferecer à Maia”, finaliza. António Manuel Marques foto arquivo

METRO Governo adia novas linhas

Linha da Trofa sem data O Governo vai lançar no próximo mês o concurso público para a exploração da rede de metro do Porto. A construção de novas linhas fica assim adiada e sem data de início. Algo que também acontece no que diz respeito à linha da Trofa, que continuará assim com construção indefenida. Em reacção à notícia, o edil Bragança Fernandes

já veio referir que o caso da linha da Trofa é mais grave que os restantes porque pertence à primeira fase e já deveria estar pronta, recordando os anos sem transporte rodoviário ao dispor das populações. Este adiamento também traz à luz do dia o incumprimento do memorando de entendimento entre Junta Metropolitana e

Governo, assinado em Maio de 2007. Isto porque o documento estabelecia que a segunda fase do Metro deveria ser lançada até Janeiro deste ano e caso isso não acontecesse, deveria ser lançado o concurso para as linhas da Boavista e da Trofa no prazo de seis meses, o que também não aconteceu.

De acordo com a secretária de Estado dos Transportes, a explicação tem a ver com o facto de o memorando ter sido assinado com base no pressuposto que os projectos das linhas estavam concluídos, o que não se verificou, estando em falta a declaração de impacto ambiental.

PUB


08

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

ENTREVISTA PSP de Águas Santas tem novo Comandante

Unidos pelo mesmo esforço: a Segurança Desde o dia 14 de Julho, o Comandante Pedro Rocha foi transferido par a Esquadra de Águas Santas substituindo Luís Barros, que agora ocupa um cargo na Esquadra de Valongo. Aos 40 anos, o Oficial de Carreira, alistou-sse na PSP em 1991, prestando serviço em Lisboa e Porto. Nem sempre sonhou pertencer à Polícia, mas surgiu «a oportunidade de ingressar nesta carreira e acho-a a aliciante». Depois de um mês à frente da Esquadra de Águas Santas, o Comandante Pedro Rocha afirmou ao MaiaHoje que o importante é o cidadão ver a Polícia como «uma instituição que está aqui para contribuir com o nosso bem-e estar e todos temos de contribuir». MaiaHoje (MH) – Quais são as suas expectativas na Esquadra de Águas Santas? Pedro Rocha (PR) – O principal objectivo é dar continuidade ao trabalho feito pelo meu antecessor e corresponder às expectativas da população, que é defender os cidadãos, zelar pelo seu bem e pelos seus bens. MH – Quais foram as primeiras impressões ao chegar à Esquadra de Águas Santas? PR – Já conhecia a Esquadra e a área em si, por isso não terá sido uma grande novidade. Conheço bem a área e o sentimento de insegurança ainda não se verifica aqui. Acho que é uma zona pacífica, que tem os seus conflitos por causa da densidade populacional e também tem algum comércio. Acho que são os problemas inerentes desta estrutura social. MH – Pensa que esta é uma zona segura? PR – Sim, dentro do panorama nacional é uma zona segura. Acho que aqui no Porto não há focos de grande de instabilidade e insegurança. MH – Quais os principais problemas de criminalidade nesta área? PR – São os problemas decorrentes desta situação demográfica. O furto interior do veículo e a violência doméstica são os dois crimes que neste momento sobressaem mais. Não é uma área muito problemática em termos de segurança, mas temos de fazer todos os possíveis para que os números não cresçam. MH – Que meios e dificuldades encontrou nesta esquadra? PR – Neste momento, a nível nacional há deficiências, mas aqui em Águas Santas não podemos falar a nível de instalações porque são boas. A nível humano, o efectivo é razoável e dá para satisfazer as necessidades. Relativamente ao futuro, estamos integrados numa reestruturação da orgânica e esta esquadra vai se enquadrar na esquadra da Maia e no futuro logo veremos. Agora, neste momento tanto a nível de meios e efectivos a esquadra de Águas Santas não se pode queixar relativamente a esses meios, porque satisfazem. Também há uma abertura e proximidade com o Município e isso ajuda a colmatar algumas necessidades. MH – Quatro esquadras, Águas Santas, Maia, Valongo e Ermesinde, vão formar uma divisão. E Águas Santas irá ser a sede…. PR – Esta situação é uma estrutura que faz parte da organização da nova orgânica do Comando do Porto, onde ficou decidido que se iria criar uma nova divisão – a Divisão da Maia – e a Esquadra de Águas Santas ser a Sede foi uma opção estratégica do Comando. Vão ser efectuadas obras na esquadra que avançam no próximo mês de Setembro. Suponho que será uma coisa

rápida, porque será num avançado desta esquadra, e penso que um ou dois meses de obras bastaram para que as novas instalações estejam prontas. As esquadras vão ser mantidas fisicamente nos seus locais, mas o que diferencia é que neste momento a Esquadra de Águas Santas pertence à orgânica de Matosinhos e o que vai acontecer é que vai haver uma nova unidade que será responsável pelas quatro esquadras: Águas Santas, Maia, Valongo e Ermesinde. MH – Relativamente ao Carjacking na Maia, já houve alguns casos. Continuam a surgir esse tipo de ocorrências? PR – O Carjacking é um crime que infelizmente está em voga… mas desde que estou nesta esquadra, na nossa área, ainda não tivemos nenhum caso desses. A segurança começa em cada um de nós e temos de criar certos mecanismos de segurança. Nunca tivemos necessidade de accionar automaticamente as equipas para esse crime. Mas, normalmente, o Carjacking envolve armas e passa a ser um caso da competência da Polícia Judiciária. A Polícia como é uma força de prevenção e reacção, actua quando este tipo de crime ocorre em flagrante delito. MH – Pode dar alguns conselhos de segurança à população? PR – A Polícia está aqui para servir a população, é essa a nossa missão. Estamos aqui para zelar pela segurança, primeiro das pessoas, da sua integridade física e vida, que são os bens fundamentais e depois dos bens. Um conselho: a segurança começa em cada um de nós, nunca podemos estar à espera que a segurança seja feita por terceiros, que os outros zelem pelo nosso bem. Se não conseguirmos acautelar pelos nossos interesses não estamos a contribuir de forma a que possamos viver de forma tranquila. A nossa sociedade está cada vez mais violenta e temos de ser nós próprios que temos de dificultar ao máximo as acções daqueles que fogem à norma. Quando digo que a segurança começa em cada um de nós é para não facilitar, é uma forma de prevenção. Temos de ser nos a dificultar ao máximo a acção daqueles que fogem às normas. A Polícia está aqui para zelar e contribuir para ajudar em tudo o que é necessário. E espero que não vejam a Polícia como um meio de reacção e punição. Vejam a Polícia como uma instituição que está aqui para contribuir para o nosso bem-estar e todos temos de colaborar. Polícia e Município estão unidos pelo mesmo esforço e os habitantes também podem e devem cooperar connosco. Claro que temos mais obrigação porque é o nosso dever e missão, mas pedimos que sempre que têm conhecimento de algum crime, devem denunciar para termos uma noção real do que se passa na nossa sociedade. Joana Isabel Santos

PUB


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

POLÍCIA Burla estraga férias de portugueses e ingleses

OPINIÃO A Poupança da Energia Eléctrica: Mudar é fácil e não custa nada!

Um T2 para mais de 100 famílias Parece estar na moda o comprar bom e barato, mas muitas vezes os atractivos preços são um chamariz para uma burla que já é conhecida pelo menos desde o ano passado. Certo é que cerca de 150 famílias e dezenas de milhares de euros terão sido desviados por este método. Um homem aparentando ter cerca de 40 anos, terá burlado mais de uma centena de famílias residentes em Portugal e Inglaterra, entre os quais se encontram algumas maiatas. Ao que se soube, o burlão terá alugado um inexistente apartamento T2 situado em Albufeira, no Algarve, a várias pessoas que após a visualização de um anúncio num jornal diário, indicando um aluguer de 420 euros por semana, responderam tendo-lhes sido cobrando uma percentagem de sinal que variava entre os 60 e os 400 euros, montante que lhe era pago por transferência bancária. A burla foi descoberta, quando o seu autor, de mote próprio, terá enviado uma mensagem telemóvel aos lesados informando que pedia desculpas por ter estragado as férias, mas que não fossem ao engano ao Algarve evitando maiores prejuízos. A burla poderá ter atingido muito mais

de 7000 euros, desconhecendo-se o montante exacto pago e o número correcto de burlados. O alegado burlão incorre agora numa pena que poderá chegar aos cinco anos de prisão efectiva. Este tipo de burla já aconteceu no ano passado, tendo a GNR de Vila Nova de Gaia, no dia 5 de Setembro, identificado um indivíduo de 52 anos que actuava em parceria com um outro de 50 anos, residente em Lavra, Matosinhos, com o mesmo “modus operandi”. Segundo o MaiaHoje apurou, este caso lesou cerca de 50 pessoas, entre os quais alguns maiatos e transitou de VN Gaia para o Tribunal da Maia, onde ainda hoje aguarda julgamento. Artur Bacelar

FÉRIAS APA, C MM, F undação V ítor B aía e B PI u nem e sforços em iniciativa

Utilize lâmpadas economizadoras!... A iluminação numa residência é responsável por cerca de 10 a 15% do consumo total de electricidade equivalente a uma emissão anual de 450 000 Ton de CO2 para a atmosfera pelo que se deve proceder à escolha da iluminação correcta para cada divisão da casa. Existem vários tipos de lâmpadas: as incandescentes normais, as fluorescentes compactas e as lâmpadas LED (Diodo Emissor Luz). Mas… * L âmpadas I ncandescentes… As mais antigas no mercado, são as mais utilizadas, apesar de consideradas as menos eficientes e com menor duração (1.000 horas) sendo as de menor custo, possuem potência e consumo elevados. Contêm um filamento de tungsténio facilmente degradável que, da energia eléctrica que consome, só converte 10% em luz - o restante é dissipado sob a forma de calor. Devem ser colocadas apenas em locais de passagem, onde a iluminação só é necessária por curtos períodos de tempo (por exemplo: num corredor ou numa despensa - locais pouco frequentados). * L âmpadas Compactas…

Maia recebe campo de férias para crianças asmáticas A Maia vai receber no início de Setembro a iniciativa “PAPA Férias”, que consiste num campo de férias para crianças com Asma. O evento parte de uma parceria entre a Associação Portuguesa de Asmáticos (APA), a Câmara Municipal da Maia (CMM), Parceria Vítor Baía e o BPI, com o objectivo de proporcionar a crianças com aquela patologia um conjunto de actividades físicas, como forma de melhorar as capacidades de socialização e autoconfiança no controlo da Asma. O “PAPA Férias” terá lugar entre os dias 1 e 5 de Setembro, principalmente no Parque desportivo central da cidade da Maia, abrangendo também outros espaços como o Parque de Avioso, as Piscinas de Gueifães, a Quinta da Gruta, o Zoo da Maia e outros.

09

Entre as actividades previstas para as crianças entre os oito e os doze anos de idade estão modalidades de equipa como o Futebol ou Andebol, e individuais, como natação, ginástica ou atletismo. O número máximo de crianças por evento é de três dezenas, que serão acompanhadas por três professores de educação física e diversos monitores. Cada criança asmática poderá convidar outra criança amiga/familiar não asmática. As inscrições podem ser feitas na Associação Portuguesa de Asmáticos (www.apa.org.pt, informa@apa.org.pt ou 919073956). AMM

F luorescentes

Apesar de emitirem a mesma luminosidade que as lâmpadas incandescentes, gastam apenas 1/5 da electricidade, sendo, portanto, mais económicas. Consideradas lâmpadas de pouca potência e baixo consumo, são consequentemente mais eficientes que as lâmpadas incandescentes, e com maior duração (8.000 horas). Bastante eficientes ao longo da sua vida útil. Aconselhadas para poupar energia eléctrica, devem ser colocadas em locais de utilização contínua - para períodos de tempo superiores a 1 hora – como na sala de estar e jantar, quartos e cozinha, uma vez que demoram cerca de 3 a 4 minutos a ligar totalmente (motivo pelo qual não compensa coloca-las em locais de passagem). No fim da sua vida útil têm de ser recicladas e nunca colocadas no lixo comum. Quando comprar uma lâmpada fluorescente compacta nova, entregue as usadas na loja.

com uma duração de 50.000 horas. Consideradas as mais eficientes, as que poupam mais na conta mensal da electricidade e as mais ecológicas. Ainda não são muito conhecidas em Portugal, mas já bastante usadas no estrangeiro. Têm várias formas, cores e possuem a característica de não produzir calor ou radiação ultravioleta. Esta lâmpada é fabricada com material semicondutor semelhante ao usado nos chips de computador que, quando percorrido por uma corrente eléctrica emite luz convertendo até 90%. Uma EcoLED de 10 Watt emite o mesmo que uma lâmpada incandescente de 100 Watt, mas não possui mercúrio, nem produz calor, não havendo necessidade de gastar no ar condicionado - vantagens em relação às lâmpadas fluorescentes compactas. Estas lâmpadas, apesar de mais caras que as lâmpadas comuns, compensam devido à sua duração e ao seu baixo consumo de energia. Já à venda no nosso país, em hipermercados e em grandes superfícies, podem ser vistas em alguns semáforos e nos faróis de algumas marcas de carros (por exemplo: Mazda3).

O a mbiente a gradece. Todos a gradecemos!

Para qualquer esclarecimento adicional, pode dirigir-se à DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor. DECO - Delegação Regional do Norte Rua da Torrinha nº 228, H, 5º andar 4050-610 Porto Telefone: 223 391 960

* L âmpadas L ED’s... As mais recentes no mercado, são lâmpadas de baixíssima potência e

PUB

as melhores marcas aos melhores preços

IMPORTADOR DIRECTO pneus • jantes • alinhamentos calibragem • serviços

a i a M a n us é connosco! pne

RUA DO RIO, 15 • NOGUEIRA • 4475-493 MAIA • TEL 22 960 71 75 • FAX 22 960 80 64 www.martinsetorres.com • martinsetorres@martinsetorres.com

venha conhecer as novidades 2008


10

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

CONGRESSO II Jornadas de Cultura Espírita do Porto

140 anos de “A Génese” de Allan Kardec Nos próximos dias 13 e 14 de Setembro, as Associações Espíritas da Região Porto, vão levar a efeito no Fórum da Maia, as segundas jornadas de Cultura Espírita. No primeiro dia do evento, depois das boas-vindas e entrega da documentação aos participantes, terá lugar uma pequena actuação musical pelo Conservatório de Musica da Maia. Entrando na ordem de trabalhos, haverá uma sessão solene, seguida de exposições intituladas “O corpo e a alma”; “O períspirito”; “A Raça Adâmica” e “Deus”, terminando com mais uma actuação musical, desta feita pelo Coro Infantil da União Espírita da Região Porto. No segundo e último dia, os trabalhos

terão início com a exposição “Os Fluidos” seguindo-se “A origem do Bem e do Mal”; “Génese Orgânica”; “Notícias do Livro”, actuando seguidamente o Coro Infantil da União Espírita da Região Porto. Após o almoço, a temática será “O Consolador prometido”, a que seguirão duas mesas redondas com os expositores que responderão a questões colocadas pelo auditório. A terminar nova actuação do Conservatório de Musica da Maia e do Coro Infantil da União Espírita da Região Porto. Durante os dois dias haverão actividades infantis paralelas à actividade principal. Quanto aos horários serão no dia 13 das

14 às 18 horas e dia 14 das 9.30 às 18 horas. As Inscrições terminam a 31 de Agosto. Para mais informações pode ser consultado o site www.uniaofraterna.org, ou solicitadas através do e-mail uniaofraterna.org@gmail.com ou ainda pelo telefone 922 140 448. Artur Bacelar

TRANSPORTES Autocarros de dois andares e articulados regressam às ruas do Porto

Autocarros com maior capacidade Dezassete anos depois, a STCP vai recuperar os veículos de dois pisos, no âmbito de mais um processo de renovação da frota. As últimas viagens dos autocarros de dois andares remontam a 1991. Este ano, a STCP vai recuperar os veículos de dois pisos e articulados devido a mais um processo de renovação da frota. A empresa lançou um concurso público para a aquisição de 25 autocarros de grande capacidade; «pretende-se que 15 sejam articulados e 10 de dois pisos, para assegurar uma melhor cobertura a picos de procura que ocorrem em algumas linhas/corredores», explicou João Aires, responsável do gabinete de comunicação e relações institucionais da STCP. O modelo das novas viaturas ainda não está

definido, estando dependente do fornecedor que vença o concurso público internacional lançado pela STCP, que já foi publicado em Diário da República. As propostas chegam até dia 20 de Outubro e só depois são analisadas. No entanto, João Aires assegura que no próximo ano já devem ter o modelo definitivo. A empresa exige que todos os autocarros tenham piso rebaixado, «é uma característica importante porque estamos a pensar nos utentes». As viaturas respeitam a norma Euro 5, «o que as torna de impacto ambiental muito próximo ao verificado nas motorizações a gás natural»,

explicou. Um dos motivos para o regresso dos autocarros articulados e de dois andares foi a abundância de utentes em certas linhas; «os novos veículos têm maior capacidade e vão circular em linhas que registam picos de procura elevados, sendo um deles a linha do 600, no Concelho da Maia», disse o representante da empresa. Entre os veículos de dois pisos e os articulados existem algumas diferenças; «a vantagem dos autocarros de dois andares é a de conseguirem percorrer artérias (mais estreitas e com curvas mais apertadas) pelas quais os

articulados, dadas as suas características, não conseguem circular» e tudo isto será tido em conta quando divulgarem as linhas que estes autocarros irão percorrer. A STCP, que continua a ser a maior operadora de transportes públicos da região, registando 109 milhões de passageiros em 2007. Durante este ano, e de acordo com relatório de contas de 2007, todos os meses a empresa tem ganho, em média, cerca de três mil novos passageiros no sistema de transportes. Joana Isabel Santos

PUB

EDUCAÇÃO Repetição de exame de Biologia

As notas já saíram No passado dia 11, 20 alunos do 12º ano da Escola Secundária da Maia repetiram o exame de Biologia, da 2ªfase. Esta Segunda-ffeira as notas saíram mas não despertaram muito interesse. No dia do exame alguns pais e alunos, sentiam-se revoltados com a situação: 20 exames de Biologia foram roubados, juntamente com um computador portátil, do carro da professora que iria corrigir os exames. Apesar das contestações a repetição do exame «correu dentro da normalidade», referiu José Carlos Azevedo, presidente da FAPEMAIA. Uma das objecções que se faziam ouvir, nesse dia, era o facto da correcção das provas poder ser feita fora da escola, mas esta «é uma situação legal, o docente pode escolher onde quer corrigir as provas», afirmou José Carlos Azevedo. O ministério da educação fez saber que os alunos não serão prejudicados no acesso ao Ensino Superior, contudo os alunos receiam sair lesados de toda esta situação, contudo o presidente da FAPEMAIA direitos reservados

assegurou que não haverá injustiças; «o facto de terem repetido o exame não terá qualquer tipo de implicação no acesso ao Ensino superior a situação continua a ser igual a de qualquer aluno», disse José Carlos Azevedo. Apesar da controvérsia gerada à volta da repetição do exame nacional de Biologia, no dia da saída das notas o placar parece não ter tido muitas visitas. O MaiaHoje tentou recolher algumas informações junto do Concelho Executivo, que não quis prestar declarações. Por outro lado, o presidente da Associação de Pais da Escola Secundária da Maia, José Manuel Silva, defendeu que «não deveria ser feita uma passagem administrativa». Joana Isabel Santos


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

11

COMEMORAÇÃO Bombeiros Voluntários de Moreira organizam IV Quartel Aberto

«Maior interligação com a Sociedade» De 15 a 24 de Agosto, o Parque Urbano de Calvilhe, em Milheirós, recebe o IV Quartel Aberto. Simulacro, animação musical e uma Prova de Orientação Pedestre fizeram parte desta iniciativa. O IV Quartel Aberto é organizado pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia, englobando as secções de Águas Santas e de Nogueira. A iniciativa tem tido uma boa adesão e todos os anos as secções preparam esta festa ao pormenor. No passado dia 15 de Agosto, cerca de 30 bombeiros, 18 infantes e a Fanfarra desfilaram e apresentaram um simulacro de um acidente, que envolvia uma mota e um carro, com a explosão do mesmo. Através deste simulacro a população pode ver que os bombeiros estão preparados para todo o tipo de situações; «o simulacro é planeado em termos de meios, mas já temos preparação e hoje mostraram a conclusão do treino que fazem durante todo o ano», referiu o Comandante Manuel Carvalho. Um dos objectivos desta iniciativa é criar «uma maior interligação com a Sociedade, porque, normalmente, as pessoas só se lembram dos Bombeiros quando têm um problema e o IV Quartel Aberto é muito importante pois permite que haja maior envolvimento, porque estamos aqui para servir a população», acrescentou.

Para além dos Bombeiros Voluntários, os infantes estiveram presentes neste evento, para mostrar que são «o futuro», uma vez que actualmente, para se ser bombeiro é necessário «ter muitos conhecimentos técnicos e uma formação específica», referiu o comandante. Mas também referiu que há uma falha na nossa sociedade: o facto das pessoas não conseguirem nem saberem comunicar o problema numa urgência pode dificultar a intervenção do prontosocorro. Para o Comandante Manuel Carvalho «é fundamental as pessoas saberem ajudar os que estão a sofrer, pois na maior parte das vezes, encontramos pessoas em pânico, e era muito importantes as pessoas saberem pequenas coisas, como ver a pulsação ou se há perda de sentidos. Ao saberem estas pequenas coisas o pronto-socorro pode desenvolver o seu trabalho mais rapidamente». Esta triagem é essencial e seria importante haver formação desde as escolas primárias, pois segundo o Comandante «essa formação permitia uma melhoria substancial no auxílio à vítima, podendo salvar uma vida», afirmou. No entanto, apesar desta falha na comunicação entre vítima e socorro, o

Chegada dos Bombeiros na altura do Simulacro

Comandante Manuel Carvalho, acredita que a população pode estar descansada porque tem ao seu dispor uma força de intervenção qualificada; «temos eventos de grande

dimensão e os nossos homens mostram estar preparados. Todos os esforços e meios são para as ocorrências», disse. Joana Isabel Santos

FOLGOSA 25º Festival de Folclore

Meio século em prol da Cultura da Maia O Adro da Igreja de Folgosa, no passado dia 9, ficou uma vez mais preenchido de populares, para presenciar a 25ª edição do Festival Nacional de Folclore, organizada pelo Rancho Regional de S. Salvador. O festival de 2008 foi inteiramente dedicado a três pessoas que foram muito importantes para o grupo maiato. Duas foram elementos do Rancho Regional, como componentes da tocata, Antero Rocha e Agostinho Correia. E outra, não menos importante figura do Concelho, Joaquim Almeida Barbosa, que muito contribuiu para o bom-nome do rancho e para a sua integração como membro efectivo da Federação do Folclore Português. Já soma 25 edições a realização do festival de folclore de Folgosa, sendo que este ano contou com seis agrupamentos, incluíndo o anfitrião, oriundos das mais variadas regiões do país. O Adro da Igreja teve uma noite agradável, com o tempo ameno e com bom programa de música tradicional proporcionada pelos participantes: o Rancho Regional de S. Salvador de Folgosa, o Rancho Etnográfico de Cebolais de Cima – Castelo Branco, o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Pinhal Novo, o Rancho Folclórico da Romeira Santarém, o Grupo Folclórico de Sanguinheira – Cantanhede e o Rancho Regional de Fradelos – Famalicão. Foi o grupo da casa que iniciou o evento, e entrou, no palco, bem decorado, com a moda do “Ramo”; seguiu-se a “Cana Real da Maia”, “Vira Cruzado”, “Primavera”, Malhão Roubado”. Terminou com o “Vira Valseado”

que aproveitou para dedicar a todos os elementos que já não fazem parte do grupo. Presentes neste festival, Luciano Gomes e Bragança Fernandes, respectivamente presidente da Assembleia e da Câmara Municipal da Maia. O edil maiato aproveitou a ocasião para realçar o papel que o Rancho de Folgosa «tem desempenhado no panorama do folclore a nível nacional. É uma colectividade de referência do concelho maiato, que muito tem prestado à nossa cultura popular». Para a presidente do Rancho Regional S. Salvador, Maria José Marques, o festival «decorreu com muita pompa e revelou-se pela positiva. Os grupos convidados deixaram bem marcada a representação das suas regiões, onde se notou a nossa grande preocupação na escolha de bons grupos. Este ano não fugiu á regra já que a qualidade dos mesmos ficou demonstrada em pleno palco». Com quase meio século de existência, os responsáveis do Rancho de Folgosa estão a planear e programar as comemorações da efeméride. Embora ainda não exista programa definido, este passará pela realização de mais um festival e outras actividades paralelas, e que contarão com a participação de pessoas que estiveram na formação do grupo em 1959. António Armindo Soares

PUB


12

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

IMAGEM Consultório de Moda abriu em Vermoim

Conceito emergente e inovador Ajudar a perceber o corpo que temos, transformar a imagem salientando o melhor e disfarçar o menos positivo são os principais objectivos deste atelier. Um espaço dedicado à valorização da moda e da imagem feminina abriu recentemente na Maia, na freguesia de Vermoim. Olga Cardoso Pinto, estilista e proprietária do atelier, apostou na Maia porque é um Concelho muito forte «quer a nível empresarial como de juventude». O design e confecção de roupa por medida, consulta de moda e imagem, análise de guarda-roupa, workshop de moda e imagem e dress code empresarial são alguns dos serviços que o Consultório de Moda oferece à «mulher real, à que é mãe, dona de casa ou empresária», disse Olga Cardoso Pinto. De acordo com a estilista, a moda é um todo e deve ser encarada como tal; «a moda não está só no vestuário mas em todo o lado. Abrange não só a confecção mas também as linhas, os cortes e as tendências». O atelier, agora com uma loja aberta ao público, oferece aos clientes uma colecção feita pela estilista, mas também pode optar por algo personalizado, que segundo Olga Cardoso Pinto é «um investimento». Para a proprietária do Consultório de Moda, a consultadoria é uma profissão emergente

que começa a ganhar algum espaço na sociedade, no entanto defende que «o estilista é o único que está habilitado a fazer este trabalho, pois é a pessoa que sabe trabalhar a peça, sabe fazer o molde e confeccionar. O estilista vê a moda e a imagem como um todo». Uma das preocupações de Olga Cardoso Pinto quando faz uma consulta de moda e imagem é a valorização pessoal; «temos a preocupação de conhecer a parte psicológica do cliente. As pessoas que nos procuram estão insatisfeitas de alguma forma, ou então procuram-nos para continuar a ter essa preocupação de se arranjarem e sentirem-se bem com o corpo e a sua imagem», e acrescenta que um «simples obrigado, fazme sentir bem e é uma paixão trabalhar com pessoas e com a moda». A nossa imagem é, muitas vezes, «a primeira coisa a ser avaliada, sendo importante causar um impacto positivo. Numa consulta de moda e imagem estou duas horas com a cliente para a ajudar a perceber o que lhe fica bem, que cores utilizar na maquilhagem e na roupa. No

fundo, revemos a sua imagem global: desde o cabelo à roupa, passando pela maquilhagem aos adereços», referiu Olga Cardoso Pinto. O preço da consulta de moda e imagem, actualmente devido a uma parceria com a

Sapo Mulher, fica por 75 Euros. Na loja pode encontrar vestuário a preços que variam dos 15 Euros aos 100 Euros. Já as confecções por medida variam conforme a peça, tecido e detalhes. Joana Isabel Santos

CULTURA Clube dos Pensadores inicia em Setembro 6ºciclo de debates

Feminismo, Economia e Futebol em discussão O Clube dos Pensadores realiza o seu 6º ciclo de debates com a participação de Manuel Maria Carrilho, Medina Carreira, Ricardo Costa, Isabel Stilwell, Sónia Araújo e Guilherme Aguiar. Feminismo, Cultura, Política, Economia e Futebol serão alguns dos temas dos debates mensais do Clube dos Pensadores, que se realizam em Gaia, no Hotel Holiday Inn e, em Lisboa, no Hotel Meliá Try Oriente. A deslocação a Lisboa é, segundo Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores, um dos momentos altos; a vinda de Medina Carreira e Ricardo Costa a Gaia é apontado como outro ponto alto deste ciclo. Em Setembro, no dia 22, Isabel Stilwell, directora do jornal gratuito Destak, e Sónia Araújo, apresentadora da RTP, são as convidadas especiais para o debate “Pensar no Feminino”, onde se pretende reconhecer o papel das mulheres na sociedade portuguesa e no Mundo, e a necessidade de uma nova perspectiva baseada nos direitos humanos, na igualdade, na emancipação. Manuel Maria Carrilho, antigo Ministro da Cultura e nomeado embaixador da UNESCO, será o convidado do debate do dia 18 de Outubro, com tema ainda a designar. “Que país somos, em que Estado estamos e para onde caminhamos?” é a pergunta base para o tema principal do mês de Novembro: Economia. No dia 17 de Novembro, com a participação de Medina Carreira, advogado de carreira e antigo Ministro das Finanças do I Governo Constitucional e Ricardo Costa, director da SIC, comentador e jornalista, estará em

discussão a nossa situação económica, social e política, em termos de perspectivas futuras. Em Dezembro, o “Futebol” é rei. Guilherme Aguiar, antigo director-executivo da Liga Portuguesa de Futebol e comentador desportivo na SIC Notícias, marca presença neste ciclo de debates, no dia 2 de Dezembro, falando sobre a

dimensão real do Futebol português, o seu peso excessivo na nossa sociedade, os casos crónicos deste desporto e a Política no Futebol. Pelo Clube já passaram Pedro Santana Lopes, Manuel Alegre, Paulo Portas, Luís Filipe Menezes, Francisco Louçã, entre outros. A presença de ter como convidado especial Alberto João Jardim é um desejo

mútuo – Clube dos Pensadores e presidência do Governo Regional da Madeira –, por isso as negociações da sua participação ainda decorrem. Foi também formalizado um convite para ter Marcelo Rebelo de Sousa como convidado de honra. Joana Isabel Santos

PUB


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

13

OPINIÃO Festas da Natividade em Pedrouços

Festas em preparação A nova Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora da Natividade de Pedrouços, tem sido incansável nos eventos e iniciativas culturais, festivas e de convívio social, e nos peditórios porta a porta, de forma a conseguirem despertar a freguesia civil e eclesiástica para os festejos históricos desta terra da Maia em honra da sua padroeira. Incansáveis, todos os elementos não se poupam a esforços para levarem por diante o programa ousado que promete recuperar da rotina “pasmaceira” dos anos anteriores, a alegria festiva e entusiasta dos pedroucenses. Pasmaceira e rotina que deitou por terra a Comissão de Festas durante mais de uma década, que no seu último ano (2007) até permitiu que após a majestosa procissão de catorze andores, os fiéis depois da ceia dessem com a “nariz no portão encerrado, da igreja às escuras e sem ninguém! Mas agora vai! E a nova Comissão de Festas da mais jovem freguesia da Maia, constituída por elementos dinâmicos e socialmente responsáveis em projectar a sua terra e a sua história, religiosa e profana, não tem parado desde a queda e o “desaparecimento” da

comissão anterior. Uma das grandes novidades adoptadas por esta Comissão, está na passagem de recibo a todos quantos contribuem monetariamente; na realização e impressão de um pequeno livro distribuído gratuitamente pela população onde, junto com a publicidade necessária a suportar as despesas das festas, há relatos poéticos e históricos sobre as raízes desta mais jovem freguesia da Maia; e até um enorme placar sobre o programa das festas, colocado na A. Nossa Senhora da natividade, desperta a freguesia para um novo tempo festivo e de respeito pela história religiosa a que muitos dos nossos antepassados se entregaram de corpo e alma. E os eventos nos espaços de Lazer e merendas na aprazível envolvência da Casa do Alto, sucedem-se continuamente. É também o momento para que os autarcas da Junta de Freguesia de Pedrouços, também elementos da Comissão de Festas de Nossa Senhora da Natividade, acordem e verifiquem as faltas graves que existem neste espaço de lazer e merendas, onde os frequentadores são obrigados a fazer as suas necessidades fisiológicas encostados aos sobreiros, carvalhos

ou junto aos muros, por ausência de casas de banho (WCs!). E apesar de por ali passar uma mina no subsolo, e de muitos jovens, crianças e adultos utilizarem este espaço, continua o mesmo sem ter um bebedouro. Estes espaços aprazíveis de lazer, desporto, merendas e aberto a todo o tipo de convívios sociais, culturais, de saúde e desportivos, ainda não teve o devido reconhecimento e aproveitamento das muitas colectividades da freguesia que, na sua maioria, continuam a olhar para o seu próprio “umbigo”, contrariando a sua principal função existencial, as quais de uma forma geral se assumem culturais, desportivas e recreativas (sem sair de casa, nem ir ao encontro da população onde se insere!?) Tem sido unicamente a Associação Desportiva e Cultural de Teibas a levar alguns

dos seus programas culturais, festivos, recreativos e desportivas para este espaço. E depois das campanhas políticas e partidárias que para estes espaços até trouxeram o Marco Paulo e a sua Banda, chegou finalmente de novo o convívio e a diversão popular, graças a um punhado de homens e mulheres, motivados em levar por diante um novo despertar da freguesia por motivos tradicionais e religiosos, em prol das Festas em Honra de Nossa Senhora da Natividade de Pedrouços, da sua terra e da sua gente. Já antes tinha acontecido com o angariar de fundos para os Bombeiros desta Freguesia. Enquanto isso, a frase Associação Cultural Desportiva e Recreativa, é nome com que nasceram muitas colectividades, mas não passam disso. José Faria

ÁGUAS SANTAS Festa à Nossa Senhora de Guadalupe

Tupázio, Diapasão e Bandalusa são os convidados deste ano De 4 a 8 de Setembro o Lugar do Paço, em Águas Santas, vai ser o palco da festa em honra à padroeira da freguesia. A comemoração do 25ºAniversário do Grupo de Danças e Cantares de Nossa Senhora de Guadalupe dá início aos festejos. No dia 4 de Setembro, poderá visitar a exposição “25 anos de Folclore em Guadalupe” e assistir ao lançamento do livro “Grupo de Dança e Cantares”. Das 22horas à 1horas, do dia 5 de

Setembro, a Banda Tupázio sobe ao palco para animar a festa. No Sábado, dia 6, às 17horas celebra-se a Missa Campal do 25º aniversário; nesse mesmo dia, a partir das 20h45 realiza-se a Procissão de Velas. Domingo, dia 8, às 11horas, a Capela de nossa senhora de Guadalupe celebra a Missa Solene, presidida pelo Bispo do Porto, D.

Manuel Clemente, e o Gurpo Coral de Nossa Senhora de Guadalupe. A procissão inicia-se às18horas e será acompanhada pela Fanfarra de Lever e a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia. À noite, os Diapasão sobem ao palco, actuando entre as 22horas e a 1h; a partir das 23horas pode assistir à

sessão de fogo de artifício. Os Bandalusa actuam no dia 8 de Setembro, Segunda-feira, às 22horas. A sessão de fogo preso com início previsto para as 23horas encerra mais um ano de festividades da Nossa Senhora de Guadalupe. Joana Isabel Santos

FESTAS Celebrou-sse o Divino Salvador de Gondim

Desfile anima as festividades Concentração de motas e carros antigos passearam pelas ruas de Gondim, nas comemorações em honra ao Divino Salvador. Por voltas das 9horas, o largo em frente à Junta de Freguesia de Gondim começaram a chegar vários modelos de motas e carros antigos. Esta concentração de carros e motas antigas deu início aos festejos, juntando cerca de 50 inscritos para participaram nesta iniciativa: um passeio pelas ruas da freguesia de Gondim e freguesias vizinhas. «O ano passado por brincadeira juntaram-se algumas pessoas com motas antigas, mas este ano decidimos fazer algo maior e é a primeira vez que fazemos uma concentração de motas e carros antigos», disse Joaquim Martins, presidente da Comissão de Festas. Segundo o mesmo, esta é uma forma de «dinamizar a população», pois há muita gente que gosta deste «vício ou paixão». Fernando Ferreira, presidente da Junta de

Freguesia de Gondim, recebeu os inscritos no auditório da Junta e sugeriu que aproveitassem «da melhor forma a vossa presença em Gondim e visitem alguns dos belos recantos desta freguesia». Ainda no discurso de boas-vindas, o autarca apelou a todos os participantes para «fazer deste evento um momento único para Gondim, espalhando por todos uma alegria contagiante que provoque o desejo em todos os que se juntarem a esta festa». Depois do passeio os participantes almoçaram na quinta de Vilarinho e regressavam para ficarem até às 17horas em exposição Esta é uma festa que já tem cerca de 60 anos, e «este ano os pais das crianças e populares juntaramse para a festa não morrer», afirmou a Comissão de Festas. Quanto à animação nocturna, os ranchos de

folclores Nuno Álvares e de Guifões animaram a noite de dia 15. Sábado, durante o dia, o Grupo de Zés-Pereiras, percorreu as ruas da freguesia e à noite, a partir das 22horas, Zé Barbosa animou a população. No mesmo dia, a partir das 20h30, realizou-se a procissão das velas com destino até ao lugar de Vila Verde. Domingo, foi dia das comemorações religiosas. Durante a manhã foram celebradas as comunhões solenes das crianças e a partir das 17horas saiu a procissão à rua, tendo este ano, como ponto de chegada o lugar do Porto Bom. Ainda no domingo à noite foi a vez de Jessé subir ao palco. A sessão de fogo de artifício encerrou as festividades em Honra ao Divino Salvador de Gondim. Joana Isabel Santos

PUB


14

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

PUB

VERMOIM Festejos em Honra de N.ª Sr.ª da Caridade

Mesmo sem Comissão de Festas, procissão saiu à rua As ruas da freguesia de Vermoim viveram a animação das celebrações em Honra de N.ª Sr.ª da Caridade. O Grupo Quadrante Norte foram os convidados especiais. Teve lugar entre os dias 12 e 15, mais uma edição das tradicionais Festas em Honra de N.ª Sr.ª da Caridade, na freguesia de Vermoim. Depois de António Gomes, ex-presidente da Comissão de Festas não houve nenhuma candidatura para uma nova comissão. Assim sendo, apesar de não haver uma comissão, este ano 22 pessoas juntaram-se e decidiram, em pouco mais de 15 dias, organizar as comemorações em honra de N.ª Sr.ª da Caridade. No dia 12, terça-feira, foram muitas as pessoas que compareceram na Capela da N.ª Sr.ª da Alegria, na Cidade Jardim, para a procissão de velas, seguindo o trajecto até à Igreja Matriz de Vermoim. Na Sexta-feira, dia 15, como é tradição, a partir das 17horas saiu a procissão, que juntou centenas de pessoas «mais do que as que eram esperadas e tudo correu como planeado e toda a gente ajudou», afirmou um dos elementos da organização da festa. A Fanfarra dos Bombeiros

Voluntários de Moreira acompanhou a procissão. As pessoas que participaram na procissão desfilaram pelo tapete de flores entre

a Igreja e o Largo do Outeiro. As festividades terminaram na noite do feriado com o concerto dos Quadrante Norte, que teve início às 22horas.

Os foguetes foram lançados durante todo o dia. Joana Isabel Santos

PUB

ESCUTEIROS Agrupamento moreirense viaja até Inglaterra

Escuteiros de Moreira em terras de sua Majestade A secção de Pioneiros do Agrupamento 902 de Moreira da Maia viajou, no dia 13 de Agosto, para Inglaterra. Os 43 escuteiros, com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos, acompanhados por sete dirigentes, percorreram cerca de 2500km de autocarro para integrarem o evento “Jamboree 2008”, em “Northumberland National Park”, perto da cidade de Newcastle. Os jovens moreirenses juntaram-se a centenas de outros escuteiros, oriundos dos mais diversos pontos de mundo, de 16 a 22 de Agosto, num evento que “consiste na realização de várias actividades ao ar livre que visam, acima de tudo, promover o intercâmbio de jovens escuteiros e assim dar um pequeno passo para a

maior compreensão e paz internacional”, ressaltou Luís Moreira, dirigente responsável. O evento assinala, este ano o centenário desde que Baden-Powell, fundador do Movimento Escutista Mundial, que dirigiu o primeiro campo escuta oficial em Carr Edge, perto de Humshaugh, Northumberland. O “Jamboree 2008” tem sido desenvolvido como um evento inter-organizacional e internacional que procura unir jovens escuteiros e, assim, “desenvolver capacidades e amizades que constituirão os pilares para os próximos cem anos do Escutismo”. Rita Santos


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

15


16

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

o seu jornal faça já a sua assinatura!  BOLETIM DE ASSINATURAS

maiahoje

SIM, desejo ser assinante do JORNAL MAIA HOJE por um período de: 1 ano ou 24 números - 10 Euros

2 anos ou 48 números - 20 Euros

APROVEITE A CAMPANHA DA ASSINATURA ANUAL 15% DE DESCONTO NO PREÇO DE CAPA Envio Cheque ou V. Postal Nº . no valor de

euros, do Banco

Nome Data de Nascimento

Naturalidade

Morada Profissão

Código Postal

Telefone

Telemóvel

Recorte e envie o cupão para a seguinte morada: JORNAL MAIA HOJE - Rua dos Altos, Ed. Arcada, n.º 12 • 4470-235 ou através do Fax 22 947 62 63


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

17

ENTREVISTA António Fernando é sucedido por... António Fernando

“Se o clube deixar de competir no seu escalão sénior, eu irei imputar essa responsabilidade à Federação” No início de mais uma temporada desportiva, o FC Maia volta a atravessar uma “maré conturbada”. Depois do impasse directivo, resolvido esta segunda-ffeira com a continuação do presidente António Fernando, agora liderando uma Comissão Administrativa, a equipa vê-sse na eminência de não entrar em campo este Domingo, frente ao Moncorvo. Os “impedimentos” no valor de 370 mil euros colocam mesmo a época desportiva em perigo, refere o dirigente na primeira entrevista depois da Assembleia desta segunda-ffeira. MaiaHoje - Referiu publicamente que não iria continuar à frente do FC Maia, mas no final da Assembleia-g geral desta segunda-ffeira aparece como o presidente da Comissão Administrativa que vai gerir os destinos do clube a breve prazo. Como se deu essa viragem? António Fernando - Eu afirmei e continuo a afirmar que gostava de encontrar um presidente para o Futebol Clube da Maia melhor do que eu. Se amanhã aparecer um presidente melhor do que eu, ele estará obviamente à frente de uma Comissão Administrativa ou Direcção. O problema do FC Maia é um problema financeiro e a resolução deste tipo de problemas é difícil. Seria mais fácil se o Maia tivesse um “Abramovich” a presidente. A mim coube-me abrir portas para que isso acontecesse, mas eu não tive capacidade para encontrar esse “Abramovich”. É claro que estou a exagerar, bastaria que o Maia tivesse capacidade para encontrar um presidente que pudesse por si próprio fazer face de imediato a despesas de um milhão de euros. Este presidente não pode investir mais dinheiro no FC Maia e então toda a minha estratégia foi feita no sentido de conseguir encontrar essa solução... falhei porque não a encontrei. MH - Quem o acompanha na nova Comissão Administrativa? AF - Acompanha-me o núcleo duro dos anteriores vice-presidentes (Joaquim José, Rui Sousa, Antonio Ribeiro e João Pedro Barbeiro) e acompanha-me no departamento do futebol sénior, o Mário Reis. Para as camadas jovens e sócios estão destacados o Fernando Dias e o Rui Gomes e para uma área exclusivamente publicitária, com maior enfoque para a angariação de patrocínios, está encarregue o engenheiro Ferreira da Silva. Estou convencido que vamos trazer algumas mais valias nas camadas jovens e na questão dos associados que é fundamental. É muito importante que o FC Maia tenha maior dinamismo, quer de angariação de sócios, quer na cobrança de quotas e vamos apostar muito nas pequenas e médias empresas, na angariação de patrocínios nesse campo. Sendo muito disperso, o Maia tem alguma dificuldade em bater a essas portas. MH - A Comissão tem algum prazo para o seu exercício? AF - Não, não tem, mas eu esperava que até ao final do ano o clube pudesse resolver uma parte significativa dos seus problemas e gostava que o FC Maia tivesse uma direcção eleita e não uma Comissão Administrativa. Acho que é melhor para o clube ter os órgãos sociais todos em funções, até porque todos são poucos. MH - Então como se desenrolarão os próximos tempos no Maia neste campo? AF - Pode-se esperar a continuação do trabalho que vinha sendo feito, com as

dificuldades que são conhecidas. O FC Maia tem nesta altura de levantar cerca de 370 mil euros de impedimentos para inscrever a equipa sénior na 3ª divisão e cabe a esta Comissão Administrativa essa missão. MH - O que não será fácil... AF - O que nenhum clube português conseguiu. Se o Maia conseguir, consegue pela 3ª vez o que nenhum clube conseguiu. Conseguiu o Marco, mas através de um expediente estranho. O Marco conseguiu levantar impedimentos na época 2006/07 com cheques que não existiam (risos). Tirando isso, não conheço nenhum clube na Federação Portuguesa de Futebol que tenha feito o que o Maia fez. É importantíssimo que o faça. Como já disse anteriormente, esta é a 3ª fase de recuperação de um “doente” e ultrapassando esta fase, o Maia torna-se um clube mais fácil de gerir. Para isso há duas missões a completar: uma arranjar o dinheiro; a outra conseguir adiar duas jornadas do Campeonato Nacional da 3ª Divisão. Estamos a trabalhar nisso e depende de ambas as tarefas o sucesso do FC Maia. MH - Qual é a perspectiva de resolução do problema financeiro imediato do clube? AF - Estou convencido que a Comissão Administrativa vai conseguir resolver o problema, recorrendo mais uma vez aos muitos sócios e simpatizantes que fazem o favor de ajudar o clube e que acreditam que o FC Maia possa ser um projecto futebolístico interessante.

“Depois surgem apitos dourad dos, amarelos ou azuis... são os dirigentes que temos” MH - Acreditando que os problemas burocrático-ffinanceiros serão ultrapassados, em termos futebolísticos que expectativas tem para esta época? AF - Jogar. E queria lamentar a forma como a Federação Portuguesa de Futebol trata o FC Maia. Se o clube deixar de competir no seu escalão sénior, eu irei imputar exclusivamente essa responsabilidade à Federação Portuguesa de Futebol. O FC Maia soube na terça-feira da semana passada que iria continuar na 3ª Divisão Nacional. Na quinta-feira, o FC Maia inscreveu-se na 3ª Divisão e de tarde a Federação realizou os sorteios, começando o campeonato no próximo fim-de-semana. Isto significa que o FC Maia tem dois dias úteis para inscrever uma equipa de futebol que, quatro dias antes não sabia em que divisão iria jogar. Considero isto um atropelo aos direitos do FC Maia, tanto mais que a situação do Maia seria tranquila, porque por Lei tem a capacidade para adiar um jogo em casa pelo período de duas semanas, desde que o peça com 20 dias de antecedência. Esses 20 dias não existem porque o sorteio foi feito à rigorosamente três dias (à data de terça-feira), mais precisamente na quinta, sendo que na sexta foi feriado. O FC Maia vê-se impossibilitado

de adiar esse jogo porque a Federação Portuguesa de Futebol diz que o prazo de 20 dias não foi cumprido e que só adiaria o jogo em caso de o Moncorvo, o nosso primeiro adversário, concordar em adiar o jogo. O presidente do Moncorvo numa conversa telefónica e depois em outra pessoal, reiterou a disponibilidade para adiar este jogo, compreendendo os argumentos do Maia. Acontece que até hoje (terça-feira) não tenho qualquer “feedback” do Moncorvo, e como tal, a Federação Portuguesa de Futebol recusa-se a adiar o jogo. Isto é, as trapalhadas do Conselho de Justiça obrigaram a que o FC Maia hoje tenha a sua subsistência na mão de outros clubes. Considero o entendimento da Federação Portuguesa de Futebol ilegal porque o Maia não teve 20 dias para pedir o adiamento, precisamente porque a própria Federação fez os sorteios tardiamente. A Federação diz que não tem culpa porque o Conselho de Justiça não julgou... não discuto isso, mas quem não tem culpa é o FC Maia. Lamento que os campeonatos da 2ª e 3ª comecem no mesmo fim-de-semana que começa a Liga, sendo que nesta houve o cuidado de realizar um sorteio, que até foi feito de forma condicionada, em tempo útil e a Federação não o tenha feito. MH - Como vê a atitude do Moncorvo então? AF - O onús sobra sempre para o mais fraco e neste caso para o FC Maia. Lamento a atitude da Federação Portuguesa de Futebol que empurra para terceiros essa decisão e lamento a atitude dos clubes que, conhecendo a situação do futebol clube da Maia, não queiram colaborar connosco, não tendo “fair play”, e queiram ganhar três pontos na secretaria. É por isto que o futebol português está como está. É por isto que o futebol português está em claro declínio e que num espaço de tempo não muito longínquo, grande parte dos clubes irá extinguir-se. O FC Maia assegurou a sua manutenção em campo e esteve cerca de mês e meio a dois meses à espera que o Conselho de Justiça deliberasse sobre um protesto de um jogo de terceiros, nomeadamente o Pedras Rubras-S. Pedro da Cova, para saber se ficaria na 3ª Divisão. Depois desse imbróglio, o Ferreiras e o Alcochete metem um recurso no Conselho de Justiça procurando anular o novo sistema de pontuação dos segundos classificados nas sub séries que desciam de divisão. Voltamos a um imbróglio sem desfecho previsível. O Conselho de Justiça reúne na 3ª feira e não dá provimento a esse recurso. Todos os nossos adversários sabem desde o final do campeonato, algures em Maio, qual é a sua divisão. A Federação Portuguesa de Futebol não promove a verdade desportiva, tratando o Maia desta forma. Lamento que os outros clubes ou pelo menos que o Moncorvo não tenha consciência disto e não pugne pela verdade desportiva. Depois surgem apitos dourados, amarelos ou azuis... são os dirigentes que temos. Vou esperar uma decisão do Moncorvo e depois se a atitude não for de colaborar com o FC Maia vamos emitir a nossa opinião oficial. Isto é insólito.

MH - E se não existir acordo? AF - Se não houver colaboração o Maia não entra em campo. MH - A época está então em perigo... AF - Se o Maia não conseguir arranjar o dinheiro e adiar jogos está em perigo a época desportiva. MH - Qual é a margem de manobra? AF - Nesta altura não sei dizer. A actual é curtíssima, creio que até 5 de Setembro, mas vamos tentar ampliá-la. MH - Em termos desportivos, como está o plantel? AF - O presidente do FC Maia é muito ignorante em futebol e portanto, sobre essa matéria recomendo que fale com o Mário Reis ou com o Joaquim José. MH - E quanto ao técnico, Secretário continua? AF - O Secretário é o treinador do FC Maia. António Manuel Marques

foto arquivo

António Fernando e Carlos Secretário, dupla que garantiu a manutenção na época passada continua a gerir os destinos do Maia

AS PRIMEIRAS JORNADAS 1ª jornada (24/08) - FC Maia:GD Torre de Moncorvo 2ª jornada (07/09) - AD Oliveirense:FC Maia 3ª jornada (21/09) - FC Maia:FC Alpendorada 4ª jornada (28/09) - FC Lixa:FC Maia 5ª jornada (05/10) - GD Serzedelo:FC Maia

PUB


18

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

FUTEBOL Castêlo da Maia já iniciou trabalhos para mais uma temporada na 1ª Divisão Distrital

“Queremos andar nos seis primeiros lugares” Com o plantel definido, o Castêlo da Maia inicia os trabalhos para a próxima época que tem a 1ª jornada marcada para 7 de Setembro. O presidente Baltazar Ferreira e o novo técnico Santos Cardoso almejam desde já “andar” entre os seis primeiros lugares. Com 20 jogadores, o plantel do S. C. Castêlo da Maia 2008/09 prima pela Juventude. Menos experiência ditada por um orçamento mais reduzido em relação à época passada, não quer dizer menos ambição. “Os objectivos passam por fazer uma campanha ao nível dos dois ultimos anos. Queremos andar nos cinco ou seis primeiros lugares. Vamos fazer o melhor possível”, refere ao MaiaHoje, o presidente do clube, Baltazar Ferreira. Pelo mesmo diapasão alinha o novo técnico Santos Cardoso. Colocando em prática o ditado “bom filho a casa torna”, o responsável pela criação de camadas jovens no clube, regressa ao Castêlo com a missão de manter o clube nos lugares cimeiros da classificação. Para já as impressões recolhidas nos primeiros dias de trabalho são boas e já dão algumas garantias, “fizemos ontem (terça-feira) o primeiro jogo treino com o Bougadense e fiquei satisfeito. Temos de ser honestos e dar tudo o que temos e pelo que vi, os jogadores deram as mínimas garantias de podermos fazer algumas coisas engraçadas, mas só na competição a sério é que veremos. Tudo o que conseguirmos será fruto do nosso trabalho”. A par com a função desportiva, o técnico

confessa ter aceite o convite para integrar o Castêlo, também para poder desempenhar um papel e ajudar na reorganização que está a ser levada a cabo, com a criação de um gabinete técnico, de um secção de rouparia para séniores e outra para camadas jovens, entre outros, exemplifica. “A ideia é crescer enquanto clube. É um clube que arrasta muita gente e se tiver melhores resultados ainda melhor. Vamos trabalhar de modo a engrandecer o clube de forma a ter resultados desportivos”. Depois de ser o responsável pela criação das camadas jovens no Castêlo da Maia, Santos Cardoso transitou para o Água Longa e de seguida subiu o Guilhabreu de divisão, regressando agora ao clube que o viu nascer para a função de técnico. Na primeira jornada do campeonato da 1ª Divisão Distrital, agendada para 7 de Setembro, o Castêlo vai receber o Lavrense, enquanto na segunda jornada, no fim-de-semana seguinte, irá viajar até casa do Vilanovense. Entretanto, o jogo de apresentação do plantel 2008/09 está marcado para o dia 31 de Agosto, pelas 16h00, no Estádio Dr. Costa Lima, tendo como adversário o União Nogueirense F.C.

EQUIPA TÉCNICA Santos Cardoso (Treinador) Luis Freitas (Treinador Adjunto) Fernando Silva (Massagista) JOGADORES Miguel Bastos José Lopes Paulinho Simões Vitinha Flávio Pedro Dias Bruno Sanches Pedro Teixeira Richard Valente Ricardo Zé Pedro Quim Nando Chiquinho João Alves Filipe Raposo Jardel Cristopher MÉDIA DE IDADES

IDADE 31 27 20 26 22 20 20 21 24 18 25 21 21 23 28 24 23 19 28 23 23,2

Humberto Coelho (Vice-Presidente) Angélica Susana (Directora) Joaquim Carvalho (Roupeiro)

CLUBE ANTERIOR Águias da Musgueira ADC Balasar Estrelas de Guifões S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia Atlético de Vilar FC S.C. Castêlo da Maia (Júnior) Custoias FC Inter de Milheirós S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia S.C. Castêlo da Maia Mocidade S. Gemil S.C. Castêlo da Maia (Júnior) AA S. Pedro de Rates S.C. Castêlo da Maia

António Manuel Marques

CICLISMO Atleta da UCM vence 3ª etapa da I Volta às Terras de Lafões

Rui Sá fecha com “chave de ouro” O maiato Rui Sá cortou a meta em primeiro na 3ª e última etapa da primeira edição da Volta às Terras de Lafões, granjeando o 4º lugar da geral a 55 segundos do vencedor da prova. O ciclista maiato Rui Sá venceu a última etapa da I Volta às Terras de Lafões, prova organizada pela Associação de Ciclismo de Aveiro. Nesta etapa que teve Vouzela como ponto de partida e de chegada, o atleta da União Ciclista da Maia desferiu um ataque no último quilómetro de corrida, o que lhe permitiu cortar a meta à frente da concorrência (em “sprint” com

Fábio Ferreira) e conseguir a primeira vitória da época para a formação maiata. De referir também o 14º lugar na etapa do também corredor maiato Jorge Silva, que ficou no 12º posto da geral. A etapa teve como principais protagonistas Vitor Carvalho (LA Trevomar) e Virgilio Neves (CC Viguês), que desde cedo se colocaram em fuga, PUB

no entanto esta viria a ser anulada pela equipa do camisola amarela Luís Moreira (Casactiva), que confirmou o primeiro lugar na Volta. A par com a vitória na etapa final, Rui Sá classificou-se em quarto da geral, obtendo igual lugar na geral por pontos e o terceiro lugar na geral de montanha. No final, o ciclista maiato mostrava-se satisfeito pela vitória dedicando o

triunfo aos companheiros, técnicos e patrocionadores da equipa. Já o técnico Paulo Couto aproveitou para dedicar o bom resultado ao presidente do clube Aires Azevedo e agradeçendo o empenho dos seus atletas. AMM

PUB


maiahoje

19

sexta-feira 22 de agosto de 2008

FUTEBOL Pedrouços apresenta novo plantel

Plantel com «experiência, qualidade e juventude» A apresentação aos sócios está marcada para dia 27 de Agosto, às 21h30, o Pedrouços jogará contra o Leça do Balio. Ao todo, o plantel é constituído por 23 jogadores. Com a saída de oito jogadores, o Pedrouços reforçou-se com cinco caras novas e apostam em cinco juniores, sendo três deles seniores de primeiro ano. Os objectivos para a época de 2008/2009 «é ficar nos primeiros cinco lugares», afirmou Carlos Caseira, presidente do clube. Segundo o mesmo, esta é uma equipa «muito equilibrada, que alia qualidade e juventude. Os juniores que subiram, apesar da sua juventude têm muitas expectativas e qualidade». Para Manuel Pinheiro, treinador, o facto do plantel estar a ser preparado com alguns meses de antecedência «possibilita termos conseguido as primeiras escolhas. E assim, estão reunidas as condições para ter uma época tranquila», referiu ao MaiaHoje. Pela primeira vez, vai ser disputada uma época com 20 equipas, em que serão 10 meses

de futebol; «apesar de ser trabalhoso vai valer a pena». O objectivo da equipa técnica é fazer uma época de acordo com a de há dois anos atrás, contudo «não queremos passar pelas dificuldades que passamos o ano passado, nem podemos cometer os mesmos erros, também foi uma forma de aprendermos. Esta será uma época tranquila e o plantel dá-nos mais garantias», afirmou o técnico. Sendo um plantel que alia a qualidade à juventude, Manuel Pinheiro referiu que «a irreverência dos jovens atletas é notória e faz com que trabalhem mais e melhor, dificultando a escolha para um onze ideal». Quanto às outras equipas maiatas em competição, o treinador afirmou que são ambas «experientes, com qualidade e condições para que se proporcione um campeonato equilibrado». Apesar de ainda falta alguns jogos-treino para “afinar” a equipa, Carlos Caseira, acredita que a equipa estará a 100% para o início da época.

PLANTEL ÉPOCA 2008/2009 Rui (GR) Carlos (GR) Carlos Magalhães (GR) (ex- Pedras Rubras) Sampaio (ex-Perosinho) Ricardinho (ex-Lus. Açores) Bruno Joel Nelson Zecas (Juniores Pedrouços) Ribeiro (Juniores Pedrouços) Bruno Mendes (ex-Lus. Açores) Tozé (ex-Pedras Rubras) Quanto ao Campeonato da 1ªDivisão Honra, na 1ª Jornada, dia 7 de Setembro de 2008, o Pedrouços recebe o Valonguense. No dia 14 de Setembro, o Pedrouços desloca-se ao campo do

Ramalho (ex-Nogueirense) Tino Pacheco Pedrosa (Juniores Pedrouços) João (Juniores Pedrouços) Valter (ex-Sport Rio Tinto) Fabu (ex-nfesta) Márcio Ricardo Postiga Flávio Mário (Juniores Pedrouços)

Ataense. E na 3ª jornada joga-se o primeiro derby maiato entre o Pedrouços e o Nogueirense, que se disputa no dia 21 de Setembro. Joana Isabel Santos

FUTEBOL Nogueirense já trabalha

«Vamos ter um campeonato complicado e perigoso» Segundo o presidente, António João, afirmou ao MaiaHoje que «a manutenção já seria bom». Quinito, técnico principal, também é da mesma opinião do presidente do clube, afirmando que «esta temporada vamos tentar ganhar o maior número de jogos, honrando o historial do clube», afirmou. Segundo o treinado do Nogueirense, este campeonato «vai ser complicado e perigoso. Há cinco ou seis equipas muito fortes que vão lutar por fazer um campeonato tranquilo», disse. Em relação ao plantel, Quinito está contente com o novo plantel e com o esforço da administração, que lhe proporcionou todas as condições para construir um bom plantel «quer em termos desportivos, porque são bons jogadores, quer em termos humanos,

porque são homens excelentes», acrescentou. Quando chegou ao Nogueirense, o técnico afirmou não ter tido dificuldades, «pois já conhecia o presidente e alguns jogadores, além disso, as condições que tenho no clube são óptimas». Quanto ao Campeonato da 1ªDivisão Honra, na 1ª Jornada, dia 7 de Setembro de 2008, o Nogueirense desloca-se ao Candal, jogo que, segundo o técnico, será «muito difícil». No dia 14 de Setembro, recebe o Canidelo. E na 3ª jornada joga-se o primeiro derby maiato, no campo do Pedrouços, no dia 21 de Setembro.

PLANTEL ÉPOCA 2008/2009

Joana Isabel Santos

Tiago Sousa (GR) (ex- Sousense)

João Dias (ex- Alpendorada)

Rui (GR) (ex- Oli. Douro)

Sérgio Borges (ex- Pedrouços)

Tiago (GR Gondomar)

Pessoa (ex- S.p. Cova)

Barbosa

Mazola

Juary (ex- F.c. Maia)

Nuno Almeida

Ramalhão

Fábio

Pedro Gomes

David (ex-penafiel)

Paulinho

Hugo (ex- Milheirós)

Lino (ex- S.p. Cova)

Serginho (ex-Bougadense)

Fernando (ex- S.p. Cova)

Napoleão (ex-Estarreja)

Joãozinho

Prestes (ex-pasteleira)

FUTEBOL Pedras Rubras prepara regresso à Divisão de Honra

Plantel “quase completo” O jogo da apresentação da nova equipa está agendado para dia 28 de Agosto, às 21horas, com o Clube Desportivo Celoricense (Celorico de Basto). O Plantel já conta com 19 elementos, mas ainda não está completo, falta um avançado e um médio esquerdo. A trabalhar desde o dia 1 de Agosto, o Pedras Rubras espera que este regresso à Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto seja «para ficar». Este é o principal objectivo para a nova época.

Segundo o presidente do clube Sousa e Silva, o plantel é «o possível» mas acredita que «entre a 5ª e 6ª jornada já estará a 100%». Da época passada ficaram Cerqueira (GR), Rui Silva, Márcio, Areias, Mário e os juniores Carlos Novais, Hélder e Tico. Quanto aos reforços, o Pedras Rubras conta com os

atletas Miguel (GR) (ex-Gondim), Menezes (GR) (ex-Mirandela), Varela (ex-Perosinho), Tó (ex-Perosinho), Lalas (e-Nogueirense), Osório (ex-Folgosa), Hélio (ex-Ermesinde), Alex (exPerosinho), Rui (ex-Morais), Luís (ex-Perafita) e Leão (ex-Folgosa). Quanto aos jogos desta época, na 1ª Jornada,

dia 7 de Setembro, o Pedras Rubras joga fora, em casa dos Dragões Sandinenses. No dia 14 de Setembro está marcada a 2ªJornada, e o Pedrouços recebe o Perafita; na 3ªJornada, dia 21 de Setembro, defronta o Vilarinho. Joana Isabel Santos

PUB


20

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

KARATÉ “Irmãos Guincho” sagram-sse tricampeões mundiais no estilo “Shukokai”

Tri-ccampeões mundiais de Karaté com morada na Maia Diogo e Tiago Guincho conseguiram recentemente o feito de atingir o tricampeonato mundial de Karaté “Shukokai”, ao serviço da Selecção Nacional. O próximo objectivo dos maiatos passa pelo “tetra”, com a responsabilidade acrescida do campeonato mundial de 2010 se realizar em Lisboa. “Só depois de termos ganho este título é que tivemos verdadeiramente consciência do feito”. É assim que Tiago Guincho reage, depois da vitória da Selecção Nacional no último Campeonato Mundial de Karaté “Shukokai”, realizado na Suíça, no mês de Junho. A competição juntou quase um milhar de karatecas de 20 países diferentes, sendo que a “equipa da quinas” sobressaiu dos restantes com a vitória, quer em masculinos, quer em femininos. Em masculinos, Portugal derrotou na final a Inglaterra, vencendo primeiro que o seu adversário três combates (3-2). Juntamente com o seu irmão, Diogo, que individualmente sagrou-se vice-campeão mundial, os dois jovens chegaram assim ao tricampeonato como parte da formação portuguesa composta por sete atletas. “A equipa é composta por cinco mais dois suplentes. A comitiva este ano foi das maiores de sempre, com cerca de 20 atletas, desde miúdos, que vão competindo em diferentes escalões. Também foram atletas femininas, cerca de seis, que foram campeãs do Mundo, algo que já não acontecia há algum tempo”, explica. Diogo e Tiago, com 24 e 27 anos de idade, respectivamente, a viver na Maia há uma década, já praticam Karaté há 17 anos, habituando-se desde cedo aos lugares de topo na modalidade. No entanto, a manutenção da motivação para cada competição é constante, “no início de cada ciclo esquecem-se as vitórias anteriores e a motivação começa de novo. Além disso, temos uma motivação extra qué é demonstrar que as vitórias não são um acaso, porque como Portugal é um país pequeno, às vezes diz-se que os resultados surgem por sorte”, refere Diogo Guicho. Actualmente ligados ao Clube Propaganda da Natação (CPN) de Ermesinde, os jovens treinam no ginásio Just4Fit, de Milheirós, no sentido de manter a forma durante esta época de Verão. No horizonte está o próximo grande objectivo. A revalidação do título mundial nos campeonatos a realizar em Lisboa, em 2010.

“Uma responsabilidade acrescida por ser em casa. Fomos campeões na África do Sul, Finlândia e Suíça, cá temos de ser”, afirmam os karatecas maiatos. Falta de reconhecimento e apoios Não é todos os dias que se conquista um tricampeonato mundial, seja em que modalidade for, e como tal os dois karatecas lamentam a falta de visibilidade do feito, e da própria vitória da Selecção Nacional, “reconhecimento? Muito pouco. Chegamos a sair no jornal A Bola há uns anos, mas não surgiu praticamente mais nada”. Quanto a apoios, o cenário é idêntico dado que não existem apoios oficiais. “A Associação Portuguesa de Karaté Shukokai é uma associação auto-suficiente, cria os próprios estágios e cursos de formação amealhando dinheiro, para depois participar nestas competições internacionais”, explicam. Tiago e Diogo Guincho sonham com o dia em que poderão viver o sonho olímpico.

O sonho olímpico

O QUE É O KARATÉ “SHUKOKAI”?

Apesar dos esforços de entidades e entusiastas, o Karaté não é ainda uma modalidade olímpica. Nos Jogos de Pequim que decorrem, ainda foi equacionada a possibilidade de inclusão como modalidade de demonstração mas tal não veio a acontecer. Os diferentes estilos que existem e a necessidade de melhorar a estrutura organizativa a nível mundial têm dificultado esse passo. Ainda assim, estes jovens maiatos campeões do mundo ainda têm o sonho de um dia participarem numas Olímpiadas, envergando as cores nacionais. “Penso que é uma questão de tempo e acho que a situação dependerá muito da organização mundial da modalidade. Também dependerá do país organizador como aconteceu com o Taekwondo, na Coreia, que na altura quase impôs a sua inclusão dado que é considerado desporto nacional naquele país”, refere Diogo Guincho.

O estilo “Shukokai” foi fundado pelo Mestre Chojiro Tani em 1952, após a 2º Guerra Mundial. Tem a sua origem no “ShitoRyu”, e a Inglaterra, actualmente uma potência mundial na modalidade, foi a porta de entrada para a Europa em 1963. O Sensei Chojiro Tani foi discípulo do Sensei Kenwa Mabuni no estilo por este fundado, o “Shito Ryu”. Depois fundou a sua escola no Japão à qual deu o nome de “Shukokai”, que significa “uma via para todos”. Com técnicas e movimentos muito idênticos ao karaté tradicional, onde se destaca a sua rapidez, o “Shukokai” tem como objectivo a aplicação no oponente com a máxima eficácia. De entre os seus alunos cedo se notabilizou o sensei Shigeru Kimura, que se radicou no ocidente donde, ocupando o cargo de instrutor chefe mundial do Kimura Shukokai Internacional (K.S.I.), desenvolveu

António Manuel Marques

e divulgou a técnica do “Shukokai” de forma a aliar ao seu tradicional pendor atacante maior velocidade, mobilidade e impacto. O “Shukokai” em Portugal, está representada pela Associação Portuguesa de Karaté Shukokai (APKS), sob a orientação do Sensei Marcelo Azevedo (7ºDan). Criada em 1979, a Associação Portuguesa de Karate Shukokai (A.P.K.S.) organizou o seu primeiro mundial de “Shukokai” no Porto, em 1983. Uma década depois, organizou outro em Coimbra, onde Ricardo Teixeira se viria a sagrar o primeiro português campeão mundial da modalidade, com apenas 20 anos de idade. Actualmente, cerca de dois mil karatekas praticam o estilo “Shukokai” em 40 dojos espalhados pelo continente e região autónoma da Madeira. Fonte: Wikipédia

BASQUETEBOL Apresentação do plantel agendada para 6 de Setembro

Maia Basket já prepara nova época Rui Monteiro, ex-A Angra Basket, é o mais recente reforço do plantel 2008/09 do Maia Basket. Equipa está praticamente formada, com a manutenção de diversos atletas da temporada passada. Rui Monteiro, que vem da formação do Angra Basket, é a mais recente contratação do Maia Basket, com vista à próxima época na Proliga. O extremo, uma posição considerada como prioritária pelos responsáveis maiatos para reforçar a equipa, junta-se assim ao base Rui Costa, atleta de 21 anos proveniente do Académico FC da CNB2, as duas contratações confirmadas até ao

momento pelo MaiaBasket. A preparação para nova competição já segue em “velocidade cruzeiro”, com a formação maiata a garantir a manutenção de grande parte do plantel, estando confirmados João Moreira, José Gomes, Pedro Amorim, Luís Ferreira, Paulo Ferreira, Diogo Mesquita, Márcio Morais, Ricardo Coutinho, Vítor Carvalho e Hugo Portela.

Apenas José Pinho ainda não garantiu a continuidade, por motivos pessoais. Segundo os responsáveis fica apenas um lugar vago para a posição interior. Em termos técnicos, a continuidade também é tónica, com a permanência do treinador Rui Silva, coadjuvado por Cosme Almeida e Manuel Monteiro, este último antigo atleta do clube.

Já praticamente formado, o plantel do MaiaBasket para a época 2008/09 será apresentado oficialmente no dia 6 de Setembro, pelas 14h30, na sede do clube, com lugar na Junta de Freguesia da Maia. AMM

PUB


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

FUTSAL Amanha da Criança apresenta-sse dia 20 de Setembro

Manutenção é principal objectivo O i nício d os t rabalhos e stá m arcado p ara d ia 3 0 d e A gosto, e stando também a gendado o j ogo d e a presentação a os s ócios, p ara d ia 2 0 d e Setembro, à s 1 8 h oras. Para a época de 2008/2009, o Amanhã da Criança conta com a permanência de oito jogadores da época passada e já contrataram seis caras novas. Contudo, «ainda estamos em fase de conversação com outros jogadores que podem vir a integrar o plantel. Ao todo esperam conseguir um plantel com 16 elementos», referiu Vítor Magalhães, treinador. Arnaldo, Pardal, Filipe, Bruno, Wilson, Ricardo Santos, Hugo e Reuss são os jogadores que permanecem na equipa. Os seis jogadores contratados são: Manel (ex-Nogueirense), Maria (ex-Rio Ave), Marco (ex-Sangemil), Baptista (ex-cohaemato), Vítor Millet (ex- Mocidade d’Arrábida) e Alfredo. Apesar de saberem que o plantel é «sempre o possível», o técnico acredita que esta é uma equipa que se tem vindo a aperfeiçoar e «vamos

trabalhar, mais e melhor para isso», acrescentou. Quanto às expectativas, o técnico afirmou que «à medida que o campeonato vai decorrendo alguns objectivos vão sendo traçados» mas o objectivo primordial «é a manutenção». O início dos trabalhos está agendado para o final do mês de Agosto, estando já alguns jogostreino programados, entre 15 e 22 de Setembro, para preparar a equipa para mais um campeonato. Entre 7 e 20 de Setembro, o Amanhã da Criança vai participar no Torneio do Corim; e dia 13 de Setembro vão jogar na apresentação de uma equipa da Guarda. Joana Isabel Santos

FORMAÇÃO D’ O AMANHÃ DA CRIANÇA DÁ FRUTOS NO FUTSAL No final da temporada passada o atleta Hélder Ferreira, foi efectuar testes à equipa sénior da Fundação Jorge Antunes, e agradou à equipa técnica e à direcção da Fundação, como tal é com muito prazer que O Amanha da Criança anuncia a transferência do atleta para, uma equipa de referência no Futsal Português. Realçamos que isto é fruto do trabalho que se tem vindo a realizar na formação de “O Amanha da Criança”, não passando despercebido às grandes equipas. A transferência deste atleta é algo que motiva ainda mais as pessoas desta instituição, ligadas à formação, a continuarem a trabalhar, pois vêm o seu trabalho reconhecido. O II Convivo Ibérico realiza-se no próximo dia 6 de Setembro, no Pavilhão do Corim, durante todo o dia. O Objectivo é alargar os horizontes das equipas além fronteiras, bem como criar mais laços entre as equipas maiatas, daí ter sido feito um convite a algumas equipas maiatas para participarem sem qualquer custo envolvido. Vêm cinco equipas espanholas, desde o escalão de escolinhas até juniores, esperando

também a presença de diversos pais e acompanhantes para abrilhantarem ainda mais esta festa. As equipas que participam neste evento são: O Amanha da Criança em juvenis e juniores, A.M. Granja de escolinhas a juvenis, A.D.C. Teibas em infantis, Rec. Parada em iniciados e o Arsenal Parada no escalão de Juniores. No próximo dia 13 de Setembro realiza-se o IV Torneio José Manuel dos Santos Correia, no Pavilhão do Corim. Espera-se que seja mais um excelente torneio e muito competitivo. Este torneio visa homenagear o presidente desta instituição, que muito tem feito por esta, e que tem estado sempre disponível para ajudar e apoiar a formação de Futsal. As equipas participantes em juvenis são O Amanha da Criança, Beira-Mar S.C., Fundação Jorge Antunes e Caxinas. Em juniores O Amanha da Criança, Beira-Mar S.C., ABC de Nelas e o Alpendorada FC. André Martins

FUTSAL Clube Académico Sangemil já trabalha

21

VOLEIBOL Técnico Alexandre Afonso conta com 11 atletas na formação castelense

Castêlo com plantel definido Equipa técnica e plantel do Castêlo da Maia Ginásio Clube para a época 2008/09 do Campeonato Nacional A1 já estão definidos. Estreando-se na liderança de uma equipa sénior, o novo treinador do Castêlo da Maia, Alexandre Afonso, já tem definida a restante equipa ténica e jogadores sob seu comando para a próxima temporada. O desejo de chegar aos 12 atletas confessado em entrevista ao MaiaHoje, acabou por não se realizar, com 11 jogadores a figurarem no Castêlo, versão 2008/09 (ver caixa). A seu lado, Alexandre Afonso contará como adjunto com Vitor Andrade, que na época

passada comandava a equipa de Juvenis Masculinos, tal como com Manuel dos Santos, (estatística), Mário Marques (preparador físico), Frederico Delgado (fisioterapeuta) e Sílvio Dias (médico). José Carlos Silva será o director de equipa. O Castêlo da Maia tem a estreia em campo marcada para o próximo dia 11 de Outubro (ver caixa) com a recepção ao Leixões S. C., com o reforço José Pedrosa a encontrar a sua antiga António Manuel Marques equipa.

PLANTEL TEMPORADA 2008/09 Nome Nuno Pereira Marco Ruel Fernando Costa Pedro Azenha Giba Sandro Dias Luis Carlos José Pedrosa Diogo Frada Fernando Ribeiro Everton Almeida

Altura 1.75 1.90 1.98 1.82 1.98 1.92 1.93 1.85 1.85 1.80 2.02

Posição Líbero Zona 4 Oposto Distribuidor Central Zona 4 Central Zona 4 Distribuidor Líbero Central

Clube Anterior Castêlo da Maia Soneres Castêlo da Maia Soneres Castêlo da Maia Soneres Vitória S. C. S. C. Espinho Azul (Argentina) G. D. C. Gueifães Leixões S. C. Esmoriz G. C. Vitória S. C. Fábregas Sport Multicaja (Espanha)

CALENDÁRIO DE JOGOS 1ª VOLTA

2ª VOLTA

1ª Jornada - 11 Out. - Castêlo da Maia G. C. X Leixões S. C.

13ª Jornada - 20 Dez.- Esmoriz G. C. X Castêlo da Maia G. C.

2ª Jornada - 18 Out. - Castêlo da Maia G. C. X Esmoriz G. C.

14ª Jornada - 27 Dez.- Leixões X Castêlo da Maia G. C.

3ª Jornada - 25 Out. - C. S. Marítimo X Castêlo da Maia G. C.

15ª Jornada - 3 Jan. - Clube K X Castêlo da Maia G. C.

4ª Jornada - 26 Out. - A. D. Machico X Castêlo da Maia G. C.

16ª Jornada - 4 Jan. - A. J. Fonte Bastardo X Castêlo da Maia

5ª Jornada - 1 Out. - Castêlo da Maia G. C. X A. A. Espinho

17ª Jornada - 10 Jan. - Castêlo da Maia G. C. X C. S. Marítimo

6ª Jornada - 8 Nov. - Castêlo da Maia G. C. X Clube K

18ª Jornada - 17 Jan. - Castêlo da Maia G. C. X A. D. Machico

7ª Jornada - 9 Nov. - Castêlo da Maia G. C. X Fonte Bastardo

19ª Jornada - 24 Jan. - A. A. Espinho X Castêlo da Maia G. C.

8ª Jornada - 22 Nov. - S. L. Benfica X Castêlo da Maia G. C.

20ª Jornada - 31 Jan. - Castêlo da Maia G. C. X Vilacondense

9ª Jornada - 29 Nov. - Vitória S. C. X Castêlo da Maia G. C.

21ª Jornada - 1 Fev. - Castêlo da Maia G. C. X Vitória S. C.

10ª Jornada - 30 Nov.- Castêlo da Maia G. C. X S. C. Espinho

22ª Jornada - 7 Fev. - Castêlo da Maia G. C. X S. L. Benfica

11ª Jornada - 6 Dez. - G. C. Vilacondense X Castêlo da Maia

23ª Jornada - 14 Fev.- Folga

12ª Jornada - 13 Dez.- Folga

24ª Jornada - 21 Fev.- S. C. Espinho X Castêlo da Maia G. C.

«Objectivo é fazer um campeonato tranquilo» Com nova equipa técnica, o Sangemil apresentou-sse ao trabalho no passado dia 18 de Agosto. Depois de terem conseguido na época passada o 4º lugar, em 2008/2009, o principal objectivo da equipa técnica é «fazer um campeonato tranquilo e trabalhar para atingir os três primeiros lugares», afirmou Hélder Soares, treinador. Joaquim Reis, presidente do Clube Académico Sangemil, referiu que com o trabalho que têm desenvolvido é importante «melhorarmos para conseguir uma classificação nos primeiro lugares, mas se não for possível, fazermos uma prestação como a da época passada, que nos valeu o 4ºlugar». Este ano, no plantel permaneceram nove jogadores da época passada, tendo sido promovidos dois juniores. O plantel ainda não está fechado, pois ainda faltam preencher cinco a seis vagas com jogadores que estão à experiência. Contudo, já foram concretizadas duas contratações: a de Miguel Pessoa e Valter. Para o técnico principal, é importante

«apostar em jogadores que acrescentem à equipa qualidade e experiência». Quanto à juventude dos atletas que subiram para o escalão profissional, é valioso «apostar nas camadas jovens, pois se não o fizermos não tem nexo haver camadas jovens. Acredito no potencial destes jovens e devemos investir neles», acrescentou. Hélder Soares acredita que apesar da III Divisão ser «um pouco enganadora, com os jogadores que temos e alguns que ainda não estão definidos vamos trabalhar para fazer mais e melhor». O jogo de apresentação ainda não está agendado, mas os jogos-treino já estão agendados para os próximos sábados: Dia 23 de Agosto com o Santana; Dia 30 de Agosto com o Coopermaia; Dia 6 de Setembro com o Carvalhido; Dia 13 de Setembro – Monte das Pedras e no Dia 20 de Setembro participam no Torneio de Viana do Castelo. Joana Isabel Santos

PLANTEL ÉPOCA 2008/2009 Serginho (GR), Ricardo (GR), António, Ângelo, Hugo, João, Litos, Tiago, Mário ,Nelson (júnior), Cláudio (júnior), Miguel Pessoa (ex- Arca Alpendorada), Valter (exLeões da Lapa)

Equipa Técnica: Hélder Soares (treinador principal); Jonas (treinador adjunto) e André (treinador de Guarda-Redes).

PUB

NOVO CARTÓRIO NOTARIAL DA MAIA NOTÁRIA CLÁUDIA BARBAS Localização: Rua Dr. Carlos Felgueiras, n.º 103, 1.º, sala 5 4470-157 Maia Telef.: 22 940 67 22 Fax.: 22 940 67 23 E-mail: geral@notaria-claudiabarbas.com

Abriu no dia 18 de Agosto de 2008


22

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

MOTORES Paulo China apadrinha

“Tour de Praias Porsche by Team Beta” Pela primeira vez em Portugal existirá um “Tour” de Praias Portuguesas a promover uma equipa de Ralis. No âmbito das várias acções promocionais que a equipa “Porsche by Team Beta” vai desenvolver ao longo do ano, começou no passado dia 14 de Agosto o “Tour de Praias Porsche by Team Beta”. O intuito é divulgar ao máximo a nova categoria GT do Campeonato de Portugal de ralis, dar a conhecer o Porsche 911 GT3. Como atractivo os visitantes podem ganhar sorteios de co-d drive para sentirem as emoções dos Ralis a nível Nacional. A estreia do “Tour de Praias Porsche by Team Beta” começou no conhecido Bar 7 Café de Paulo China e Luís Figo, na Marina de Vilamoura, com o apadrinhamento do empresário Paulo China, na presença do piloto maiato Mex Machado dos Santos e do director promocional da equipa e relações públicas Victor Carvalho. Paulo China começou por dizer que conhece o piloto maiato há já alguns anos e como tal é para ele um prazer apadrinhar a apresentação do projecto « Acompanho a carreira desportiva dele e além de excelente piloto é um excelente profissional. Este “Tour” pelas Praias Portuguesas é mais um exemplo do excelente trabalho que ele e toda a sua equipa estão a desenvolver. Não tenho dúvidas que o projecto do Porsche GT 3 nos Ralis vai ser um sucesso, é totalmente distinto e sei que vai marcar a diferença principalmente pelo poder de iniciativas do Mex e toda a equipa», disse o empresário na apresentação que acrescentou que «escolheram a melhor data possível para este tipo de acção porque este é o fim-desemana com mais movimento do Algarve, é o jogo da Taça de Portugal entre o F.C.

Porto e o Sporting e isto demonstra bem toda a estratégia de comunicação e dedicação do projecto da Porsche by Team Beta». O “Tour de Praias” continuará já no próximo fim-de-semana rumo ao Norte do País, onde o Porsche 911 estará presente na Praia de Esposende no Bar e Restaurante “Pé no Rio”, onde além destas acções existirá uma sessão para a imprensa nortenha e patrocinadores, visto que alguns deles não tiveram a oportunidade de estarem presentes na Ilha da Madeira aquando a apresentação do projecto. A equipa “Porsche by Team Beta”, conta já com dois grandes apadrinhamentos, sendo o primeiro do Presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim e o segundo do empresário Paulo China, a equipa promete ainda muitas mais surpresas ao longo do ano, não só nos Padrinhos, como em outras acções promocionais. A estreia está marcada para 19 e 20 de Setembro na Marinha Grande. Edgar Alves

MOTORES Silver Car rodou no Vasco Sameiro

Luís Nóvoa Testou Silver Car em Braga Luís Nóvoa teve a oportunidade no final da semana passada de testar o Silver Car, com que João Portinha está a participar no Nacional de Montanha. O teste teve lugar no circuito Vasco Sameiro, onde as condições existentes são bem diferentes das que os pilotos deparam na Montanha. Por isso no final do teste, após ter retirado o capacete, Luís Nóvoa, começou por dizer que achou o carro interessante «dei poucas voltas e o tempo que fiz foi dos melhores, mas é impossível fazer melhor,

isso comparando com o BRC que actualmente conduzo, pois este Silver Car é da última geração de carros de Montanha. Este foi um teste feito em pista, e não num percurso de montanha, por outro lado é um carro de fácil habituação, pois eu a partir da terceira volta comecei logo a rubricar voltas rápidas, mas foi bom fazer este teste, somente como comparativo com o meu BRC», disse o piloto.

MOTORES Novo Projecto Automóvel de competição até ao fim do ano

ISEP e Mundauto constroem automóvel de competição de baixo custo O Laboratório Automóvel do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e a Mundauto S.A. (concessionário Fiat, Lancia e Alfa Romeo), desenvolveram um automóvel de competição de dois lugares (Barchetta) tendo em vista a sua homologação para um troféu nacional de baixo custo, no sentido de colmatar o vazio entre a categoria do “Challenge Desafio Único” e as demais categorias existentes no panorama nacional do automobilismo de velocidade. Este é um projecto de índole académico, que se enquadra nas preocupações actuais da sociedade, abrangendo áreas como a ciência e tecnologia, a educação, o desporto, a reciclagem e o ambiente. Envolve alunos do curso de Engenharia Mecânica do ISEP e conta com a colaboração das empresas: AltoPerfis Pultrudidos; BP Portugal e Interescape. Este automóvel utiliza a mecânica do Fiat Uno 45, para a qual foi desenvolvido um chassis tubular, de acordo com a regulamentação da Federação Internacional do Automóvel (FIA) para a categoria II (automóveis de competição), grupo E (fórmula livre) e classe 5 (até 1.000cc). Trata-se de um automóvel com motor central, tracção traseira e travões de disco às quatro rodas. Apesar de utilizar a mesma

mecânica que é utilizada no troféu “Challenge Desafio Único”, será de esperar que o tempo por volta, em qualquer circuito, seja significativamente mais baixo do que o conseguido pelos melhores Fiat Uno, uma vez que é mais leve cerca de 200 kg, mais aerodinâmico, possui um centro de gravidade e uma distribuição de pesos mais favorável, para além de permitir mais afinações da geometria de suspensões. Depois do Verão terá início um programa de testes que conduzirá ao modelo final, que estará concluído até ao fim do ano. Edgar Alves

PUB


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

O Tempo 22/08 | sex | dia

23

Cinema

22/08 | sex | noite

23/08 | sáb | dia

23/08 | sáb | noite

24/08 | dom | dia

Céu limpo. Mínima Pouco nublado. Máxima 23° C. Vento 15° C. Vento NORNOR-NOROESTE NORDESTE 21 km/h. 18 km/h.

Céu limpo. Máxima 24° C. Vento NORTE 18 km/h.

Pouco nublado. Mínima 16° C. Vento NORTE 18 km/h

Céu limpo. Máxima 25° C. Vento NOROESTE 18 km/h.

www.sudoku-p puzzles.net

24/08| dom | noite

25/08 | seg | dia

Céu limpo. Mínima Pouco nublado. 16° C. Vento NORTE Máxima 24° C. Vento 14 km/h. NOR-NOROESTE 14 km/h.

25/08 | seg | noite

Pouco nublado. Mínima 16° C. Vento NORNORDESTE 14 km/h.

Hotspots Wi-FFi (MAIA) Aeroporto Francisco Sá Carneiro . . . . .Pedras Rubras ANJE . . . . . . . . . . . . . . . . .Tr. Cruzes Monte, 46 - R/C CEPSA . . . . . . . . . . . . . . . . . .Av. António Santos Leite CTT . . . .R. Dr. José Rodrigues Silva Júnior, 355 - R/C Galeria Central Plaza . . . . . . . . .R. D. Manuel II, 2076 GALP - A.S. Águas Santas . . . . . . . . . . . . .A4, Km 9.8 (Porto/Amarante - Ermesinde) GALP - A.S. Águas Santas . . . . . . . . . . . . .A4, Km 9.8 (Amarante/Porto - Ermesinde) Loja PT . . . . . . . . . . . . . . . .Av. Visconde Barreiros, 15 Lusomundo MaiaShopping . . . . . .Lugar de Ardegães Maioritelica . . . . . . . . . .R. Eng. Frederico Urich, 3196 McDonald’s (Maia Centro) . . . . . . .Lugar de Catassol McDonald’s (Maia Jumbo) . . . . . . .Jumbo, EN14, Km9 McDonald’s (MaiaShopping) . . . . . . . .Lj. 238, Piso 2 TOTAL . .Via Eng. Belmiro de Azevedo - Z. Ind. Maia I

SOLUÇÕES

Telefones úteis Cinemas Warner lusomundo cinemas MAIASHOPPING DE 21 de AGOSTO A 27 de AGOSTO

Todos os filmes têm inicio 10 minutos após hora marcada Tel: 22 977 04 50 • Fax 22 972 45 37 Kung Fu Panda V.P.

[11:00(*); 13:30; 16:00; 18:30]

Get Smart - Olho Vivo

[13:40; 16:20; 19:00; 21:50; 00:40 (**)]

SuperHero Movie

[13:10; 15:30; 18:00; 21:30; 00:00 (**)]

Wall E

[10:50(*); 13:20; 15:50; 18:40; 21:10; 23:40(**)]

O Cavaleiro das Trevas

[21:20; 00:20 (**)]

A Múmia: O Túmulo do Imperador Dragão

[13:00; 16:10; 18:50; 21:40; 00:30 (**)]

(*) Só ao Domingo - (**) Só 6ª e Sábado - (***) Excepto Sábado e Domingo

Farmácias de serviço

(P.) - Permanente; (R.) - Reforço até 24h00) (D.) - Disponibilidade

Dia

22

Turno P

23

24

25

26

27

28

29

30

31

1

2

3

4

Q

R

S

U

A

B

C

D

E

F

H

I

J

Turno A DA MAIA [Águas Santas (P.)] • DO AEROPORTO [P. Rubras - V. N. da Telha (P.)] LIMA COUTINHO [Gueifães (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno B CENTRAL [Maia (P.)] • VALES [Pedrouços (P.)] V. NOVA DA TELHA [V. N. da Telha (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno C ALIANÇA [Vermoim (P.)] • EUGÉNIA [Pedrouços (P.)] GRAMAXO [Moreira da Maia (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno D DA AGRA [Milheirós (P.)] • DAS GUARDEIRAS [Guardeiras - Moreira (P.)] MARTINS DA COSTA [Águas Santas (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno E ÁLVARO AGANTE [Vermoim (P.)] • GEMUNDE [Gemunde (P.)] SOUSA TORRES [Ardegães - Águas Santas (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno F BOM DESPACHO [Maia (P.)] • DO CASTELO [Castêlo da Maia - Sta. Mª de Avioso (P.)] MOREIRA BARROS [Parada - Águas Santas (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno G ARAÚJO [Nogueira (P.)] • BASTOS [Gueifães (P.)] DE SILVA ESCURA [Frejufe- Silva Escura (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno H DO AEROPORTO [Pedras Rubras - V.N. Telha (P.)] • LIMA COUTINHO [Gueifães (P.)] DA MAIA [Águas Santas (P.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno I VALES [Pedrouços (P.)] • VILA NOVA DA TELHA [V. N. da Telha (P.)] CENTRAL [Maia (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno J EUGÉNIA [Pedrouços (P.)] • GRAMAXO [Moreira da Maia (P.)] ALIANÇA [Vermoim (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno K DAS GUARDEIRAS [Guardeiras - Moreira (P.)] • MARTINS DA COSTA [Águas Santas (P.)] DA AGRA [Milheirós (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno L GEMUNDE [Gemunde (P.)] • SOUSA TORRES [Ardegães - Águas Santas (P.)] ÁLVARO AGANTE [Vermoim (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno M DO CASTELO [Castêlo da Maia - Sta. Mª de Avioso (P.)] • MOREIRA BARROS [Parada - Águas Santas (P.)] BOM DESPACHO [Maia (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno N BASTOS [Gueifães (P.)] • DE SILVA ESCURA [Frejufe- Silva Escura (P.)] ARAÚJO [Nogueira (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno O LIMA COUTINHO [Gueifães (P.)] • DA MAIA [Águas Santas (P.)] DO AEROPORTO [P. Rubras - V. N. da Telha (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno P VILA NOVA DA TELHA [V. N. da Telha (P.)] • CENTRAL [Maia (P.)] VALES [Pedrouços (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno Q GRAMAXO [Moreira da Maia (P.)] • ALIANÇA [Vermoim (P.)] EUGÉNIA [Pedrouços (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno R MARTINS DA COSTA [Águas Santas (P.)] • DA AGRA [Milheirós (P.)] DAS GUARDEIRAS [Guardeiras - Moreira (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno S SOUSA TORRES [Ardegães - Águas Santas (P.)] • ÁLVARO AGANTE [Vermoim (P.)] GEMUNDE [Gemunde (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno T MOREIRA BARROS [Parada - Águas Santas (P.)] • BOM DESPACHO [Maia (P.)] DO CASTELO [Castêlo da Maia - Sta. Mª de Avioso (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)] Turno U DE SILVA ESCURA [Frejufe- Silva Escura (P.)] • ARAÚJO [Nogueira (P.)] BASTOS [Gueifães (R.)] • MENDONÇA [S. Pedro de Fins (D.)]

EMERGÊNCIAS: SOS Número Nacional de Socorro . . . . . . . . . . . . .112 Intoxicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .808 250 143 Bombeiros Voluntários de Moreira . . . . .229 421 002 Bombeiros Voluntários da Maia . . . . . . .229 012 744 Assoc. Human. Pedrouços . . . . . . . . . . . .229 413 853 P.S.P. Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 413 853 P.S.P. Aeroporto de Pedras Rubras . . . .229 482 693 G.N.R. Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 448 190 Protecção Civil (C.M. Maia) . . . . . . . . . . .229 408 722 Protecção Civil (C.M. Maia) Fax . . . . . . . .229 412 038 Protec. Civil (C.M.M) Linha verde . . . . . .800 205 169 SERVIÇOS DE UTILIDADE PÚBLICA: Cartório Notarial da Maia . . . . . . . . . . . .229 448 123 Conservatória do Registo Predial . . . . . .229 483 929 1.ª Repartição de Finanças . . . . . . . . . . .229 448 133 2.ª Repartição de Finanças . . . . . . . . . . .229 713 594 1.ª Tesouraria da Fazenda Pública . . . . .229 484 332 2.ª Tesouaria da Fazenda Pública . . . . . .229 717 271 Tribunal Judicial da Maia . . . . . . . . . . . .229 438 900 Santa Casa da Misericórdia . . . . . . . . . .229 448 136 Correios de Vermoim . . . . . . . . . . . . . . . .229 439 610 EN - Electricidade do Norte . . . . . . . . . . .229 441 212 EN - (Comunicação de Avarias) . . . . . . .800 246 246 S.M. Águas e Saneamento da Maia . . . .229 430 800 Inst. Emprego Form. Profissional . . . . . .229 412 577 Áeroporto Sá Carneiro . . . . . . . . . . . . . . .229 413 141 Câmara Municipal da Maia . . . . . . . . . . .229 408 600 Aeródromo de Vilar de Luz . . . . . . . . . . .229 687 322 Biblioteca Gulbenkian . . . . . . . . . . . . . . .229 483 472 Forum da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 483 472 Forum Jovem da Maia . . . . . . . . . . . . . . .229 417 820 Gab. Apoio Defesa do Consumidor . . . .229 408 633 E. M. Estacionamento da Maia . . . . . . . .229 408 721 Academia das Artes da Maia . . . . . . . . . .229 408 721 Linha Directa Ambiente . . . . . . . . . . . . . .229 484 821 Linha Verde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 202 639 Casa do Alto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 059 520 Táxi Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 482 660 SAÚDE: C. de Saúde da Maia . . . . . . . . . . . . . . . .229 448 475 (Linha Azul) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .229 487 918 C. Saúde de Á.Santas . . . . . . . . . . . . . . .229 735 420 C. Saúde do Castêlo . . . . . . . . . . . . . . . .229 810 238 Unid. Saúde de Moreira Maia . . . . . . . . .229 422 278 U. S. Moreira Maia(Linha Azul) . . . . . . . .229 427 968 Unidade de Saúde de Gueifães . . . . . . .229 483 420 Unidade de Saúde de Milheirós . . . . . . .229 723 322 Unidade de Saúde de Nogueira . . . . . . .229 448 655 Unidade de Saúde de Vermoim . . . . . . .229 484 707 Serv. Atend. a Situações Urgentes . . . . .229 448 790 Cruz Vermelha Port. (Núcleo Maia) . . . . .229 411 221

SuperHero Movie O mundo está em perigo e ninguém está a salvo quando Zucker e o gang encabeçado pelo hilariante elenco de Drake Bell, Leslie Nielsen, Tracy Morgan, Pamela Anderson e muitos outros - fazem pontaria a alguns dos maiores sucessos de bilheteira como O Homem-Aranha, Batman, X-Men, e Quarteto Fantástico, entre muitos outros

Informação patrocinada por:

FARMÁCIA ALIANÇA

Prop. e Dir. Técnica Dr. José Pedro M. Duran G. Dinis

• Atendimento Permanente 23 e 29 agosto • Reforço 4 de setembro

De seg. a sex. das 9h00 às 21h00 • sáb. das 9h00 às 13h00

Av. Padre Manuel Alves do Rêgo, 657 • 4470-330 Vermoim • Tel. 22 944 08 86 • Fax 22 940 64 35


24

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

CLASSIFICADOSCLASSIFICADOS DISCOS VINIL Compro discos vinil antigos de preferência singles (pequenos) portugueses e estrangeiros, contacto: 93 433 10 74

VENDE-S SE LOJA PEQUENA

- CENTRO DA MAIA Frente à Câmara

BOM NEGÓCIO

936 237 900 - 936 620 0 39 MERCEDES E 220 CDI Vendo Mercedes E220 CDI, modelo Elegance de Fevereiro de 2000. Nacional, particular, Como novo, carro de garagem. Cor preta, 183.500 Km, livro de revisões na marca. Full extras onde se inclui o Ar condicionado automático, computador de bordo, volante multifunções, alarme, abs, esp, rádio cd hi-fi, etc. Motivo ausência. Preço único pela urgência de 14.500 Euros. Contacto 91 838 54 50

MOTA DE ÁGUA Vendo Mota d’água, marca SEADOO, modelo XP. Amarela top, com todo o equipamento. Pouco uso, como nova. Metade do preço de venda pelo motivo de ausência. Preço único pela urgência de 3.750 Euros. Contacto 91 838 54 50

VENDO loja/armaz./escritório

SERVIÇOS TÉCNICOS ESTAGIÁRIO

130m2+80m2(1ºandar) a. útil. Pé direito 6m., wc, 2 lugares garagem. Centro Empresarial Maia. 5 anos. 180000 Euros. Tl 961301094.

EMPRESA DO RAMO DE GÁS CANALIZADO PROCURA ESTAGIÁRIO COM OS SEGUINTES REQUISITOS : - Escolaridade mínima obrigatória; - Conhecimentos de informática; - Motivação e disponibilidade.

ALUGO APARTAMENTO T1 Maia- Altos, a 300m do centro, 4 ass., 70 m2. a. bruta, 60m2. a. útil, ano 2000, 2ºand. préd. mod., óptimo estado, lugar garagem, transp., boa vizinhança Eur. 370 Contacto: 939 714 074

PUB

OFERECEMOS: - Salário compatível; - Formação com certificação profissional.

Os interessados devem contactar os telefones 22 032 61 68 22 032 61 69 Jornal Maia Hoje • Nº 210 • 22/08/08

AVISOS/TRIBUNAIS E CONSERVATÓRIAS

FUTEBOL CLUBE DE PEDRAS RUBRAS FUNDADO EM 30 DE NOVEMBRO DE 1941 SÓCIO HONORÁRIO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DO PORTO INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA (DR. II SÉRIE, Nº 31 DE 06/02/01) CONTRIBUINTE Nº 501 796 487

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Ao abrigo do nº2 do Art.º 68º dos Estatutos do Futebol Clube de Pedras Rubras, convoco os Srs. Associados a reunir em Assembleia Geral Extraordinária no dia 27 de Agosto de 2008, Quarta-Feira pelas 20:30 horas na sede Social do Clube, sita na Rua António Herculano Pereira Maia, s/n, Moreira-Maia, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS PONTO ÚNICO- Apreciação, discussão e votação de uma proposta da Direcção para cedência à exploração dos ginásios e da piscina coberta aquecida. Se à hora marcada não estiver presente o número legal de Associados, a Assembleia reunirá uma hora depois, no mesmo local, em Segunda Convocatória, com qualquer número de Associados. Pedras Rubras, 19 de Agosto de 2008 O Presidente da Assembleia Geral a) Fernando Filipe da Silva Oliveira Jornal Maia Hoje • Nº 210 • 22/08/08


maiahoje

25

sexta-feira 22 de agosto de 2008

Talvez Nelson Ferraz

Quando o vento parar de soprar, vou estar mais atento às vozes que a tarde traz. Talvez te escute, outra vez, entre as horas que se gastam devagar, entre as paredes do corpo e as ruas da memória que, instante a instante, ficam mais sólidas, mais duras e mais persistentes. Por enquanto, o sol emudece entre as flores tardias do espanto das letras e as palavras nascem como se as páginas não esperassem trajectos de luz ou de água ou de uma outra coisa que eu costumo guardar dentro dos poentes, vazios de falas e de tudo.

Quando o vento parar de soprar, vou estar mais comigo, desenhando carruagens nas dúvidas. Talvez te escute, outra vez, entre os sorrisos das gotas do orvalho que veste as flores, o musgo e o rosto dos rios. Por enquanto o tempo apenas desenrola as nuvens que esvoaçam sobre a copa dos lápis e dos carvalhos, uns e outros, sinais de uma solidão antiga, traços de um silêncio que magoa os olhos e o coração. Para já apenas vou dar-te um nome, fazer uma

bandeira da saudade pendurada nos lábios e esperar que os novelos de tristeza matizada se desfaçam, um pouquinho só, entre as recordações esbatidas da tua silhueta. Quando o vento para de soprar, vou estar em frente das árvores, de todas as árvores que têm pássaros e por onde as canções mais belas saltitam, com asas e folhas e bicos e nervuras e cores e a fazerem sons, a fazerem retratos – os mais belos retratos – de quem parte, e a fazerem… a fazerem vento… outra vez.

João Diogo

SANTA CATARINA É UM PARAÍSO PARA QUEM BUSCA B ELAS P RAIAS E C ONTACTO PERMANENTE COM A NATUREZA Sendo o menor Estado do Sul do Brasil, Santa Catarina, consegue ser o 2º maior Estado Brasileiro a ser visitado pelos Turistas Estrangeiros, perdendo apenas para o Rio de Janeiro. Com cerca de 5 milhões de habitantes, Santa Catarina, Estado privilegiado, beneficia muito do seu aspecto paisagístico e económico. De clima temperado, toda a Região se submete às estações climáticas europeias, atingindo valores de temperatura abaixo de zero e precipitações de neve. Com uma área de cerca de 95.500 km2, não só sua Natureza é rica e diversificada como também é variável nos contrastes entre a Serra e o Mar Seu subsolo sendo um dos mais ricos do Brasil, tem na Argila a sua maior reserva, além de ser o 2º em Fosfatos naturais e Quartzo e 1º em Carvão. Tendo a norte o Paraná, a sul o Rio Grande do Sul, a leste o Oceano Atlântico e a Oeste a Argentina, Santa Catarina é um dos Estados mais acidentados do Brasil, porquanto metade do Território se localizar acima dos 600 metros de altura. O Estado dispõe também de um dos melhores índices de segurança do Brasil, além de um conjunto aliciante de infra-estruturas e de um clima sempre agradável em todo o seu litoral, que atrai por isso mesmo, um número considerável de visitantes de todo o Brasil e do exterior. Com cerca de 500 quilómetros de litoral, Santa Catarina é um paraíso para quem busca belas praias e contacto permanente com a Natureza. Com estilo de vida próprio, os Catarinenses ou Barriga Verde, como também são chamados, são o testemunho do encontro de Culturas, entre Portugueses, Italianos, Alemães e outros povos, resultado duma contribuição fascinante de costumes, tradições e estilos arquitectónicos. BALNEÁRIO DE CAMBORIÚ TAMBÉM TEM O SEU CRISTO DE BRAÇOS ABERTOS

Eu conheço este Frei, É roliço e bestial. E tudo quanto eu sei, Tem cabeça de pardal. Todos sabem que é doutor, Bolachudo e anafado. Um triste comentador, Dum futebol aleijado. É nortenho, renegou A sua terra querida. Para sul ele arribou, Fez ali a sua vida.

Santa C atarina Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, situados respectivamente na parte extrema do sul do Brasil, formam a região Sul do País e consequentemente um dos mais belos conjuntos de Estados em Território Brasileiro, totalmente avaliados pela diversidade da sua Cultura, Clima e Qualidade de Vida. Se o estado do Rio Grande do Sul me mereceu o desenvolvimento correspondente, não somente atendendo à beleza do seu Território, como também ás características do seu Povo, onde os costumes e as tradições se enraizaram ao longo do tempo, aliás em crónica anterior faço a sua apologia, nada me era mais gratificante senão me debruçar sobre os outros dois Estados, porquanto me merecerem matéria mais que suficiente, para dar continuidade ás divulgações que venho fazendo a esta parte, ás Regiões Brasileiras para os Povos de todo o Mundo mas mais particularmente aos Portugueses. Se turisticamente o Rio Grande do Sul ser a meu ver o ponto de partida para uma visita aos acima citados Estados de Santa Catarina e Paraná, mais me incentivou a que na pele de Turista, iniciasse essa visita exactamente a partir de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul em direcção à capital de Santa Catarina, Florianópolis, distantes 470 quilómetros por via aérea. Se é certo que o Rio Grande do Sul tem a sua identidade própria, não é menos verdade que os outros dois Estados me oferecer também muita beleza e muita curiosidade.

Frei Bestial

Dispondo de Cidades importantes como são o caso de Joinville, a maior Cidade do Estado com cerca de 500.000 habitantes, sendo por isso o mais populoso e industrializado, possui ainda uma vida cultural efervescente assim como a oferta de belos cenários campestres, nomeadamente tudo que se relaciona com plantas floridas, o que não é por acaso que todos os Anos em Novembro se realiza a Festa Nacional das Flores. Cidade tipicamente turística, Blumenau, assenta sobretudo na tradição e na influência germânica a se fazer sentir em todos os detalhes, porquanto tudo nela faz reviver a cidadania alemã. Embora diversas outras colónias fossem criadas no Estado, nenhuma delas obteve o sucesso quanto as colónias de Joinville e Blamenau. Isoladas durante décadas, mantendo pouco contacto com a população, conseguiram manter a sua língua e costumes intactos, Outra Cidade que me mereceu contemplação prendeu-se com a Balneário Camboriú. Cidade com cerca de 75.000 habitantes mas cheia de recursos, linda e com uma localização privilegiada, junto dos mais importantes centros de Santa Catarina e belíssimas Praias, algumas até bem agrestes mas de fácil acesso, como é o caso da Praia do Pinho onde se concentram os amantes do nudismo ante a beleza selvagem que os rodeiam. Para lá da prática do Naturismo, a Cidade oferece muita animação nocturna, muita oferta comercial além de um Património histórico e uma Gastronomia rica e variada. Para além de tudo isto o Balneário de Camboriú também tem o seu Cristo de braços abertos num dos pontos mais bonitos da Cidade. Cristo Luz é um monumento de 33 metros de altura, localizado no alto do Morro da Cruz. Nas noites de céu aberto um espectáculo de luzes pode ser apreciado no local. Para além de tudo isso as Praias de Camboriú têm um fluxo de cerca de 1.000 visitantes por temporada, na sua maior parte de Turistas Estrangeiros. PRAIAS O NDE A N ATUREZA P ERMANECE INTOCÁVEL Santa Catarina, colonizada pelos Açorianos no Século XVIII, a que corresponde hoje em dia a um terço da sua população, descende também em cerca de 30% de Italianos e de 40% de Alemães, o que consagra toda a região quase totalmente Europeizada; por isso visitá-la é como se estivesse no exterior, já que é grande aqui a influência Italiana, Germânica e Açoriana Se a Região Sul de Santa Catarina se destaca por possuir Praias onde a Natureza permanece intocável, não é menos verdade que o Vale Europeu oferece também sem esquecer a sua cultura e riqueza arquitectónica, todas as condições para que os amantes da Natureza e do Ecoturismo se sintam realmente bem compensados através dos atractivos que as montanhas, cachoeiras, rios e trilhas ecológicas proporcionam Com uma agricultura muito desenvolvida e mais de 4.700 Industrias, o Estado de Santa Catarina é reconhecida como o maior pólo têxtil da América latina, e a prova disso se encontra em todo o Vale Europeu assente que está na força da sua economia Ateste-se como curiosidade ainda nesta região, a Cidade de Pamerode, considerada a mais Alemã do Brasil, pois 90% dos habitantes falam ainda o dialecto Alemão. Ainda como curiosidade a Cidade de Blumenau, centro deste enclave germânico, organiza há mais de 20 Anos a célebre “Oktobertfest” que é a segunda maior festa de Cerveja a nível mundial, assim como em Nova Tentro, cidade

de colonização Italiana, albergar em seus domínios a Santa Paulina, a primeira Santa Brasileira, atraindo milhares de fiéis aos seus Santuários. Digamos que o Oeste de Santa Catarina para lá de se aproximar da fronteira com a Argentina, é uma região marcada pela diversidade cultural, tal a presença da cultura Austríaca, Italiana e Japonesa, além dos famosos costumes gaúchos, como os rodeios, o tradicional churrasco, o chimarrão e as vestimentas características. Ainda na região Oeste de Santa Catarina destaca-se Fraburgo, “ Capital Brasileira da Maça” com 45% de produção nacional e fundada por imigrantes Alsacianos. Colonizada por Tiroleses a Cidade de Treze Tílias tem casas ao estilo Alpino além de ser também uma das sete importantes Estancias Termo minerais da Região. A colonização Italiana no Oeste de Santa Catarina foi em grande parte efectuada por colonos vindos do Rio Grande do Sul, que trouxeram na sua bagagem muitas tradições gaúchas. Destaque também para Laguna a maior Cidade da região Sul em termos de história, porquanto por ali passou a linha imaginária do célebre tratado de Tordesilhas que dividia os impérios Português e Espanhol. Para além disso Laguna sendo a mais antiga povoação Catarinense, conserva ainda um conjunto de 600 prédios históricos da época da colonização, além de ter ao longo da sua Região algumas Praias ainda virgens. APONTADA C OMO A C APITAL D E M ELHOR QUALIDADE DE VIDA NO BRASIL Localizada no interior de Santa Catarina, Florianópolis, famosa pelo seu rico património arquitectónico e cultural e dos seus numerosos areais de beleza extrema, tão procurados que são como destino pelos Turistas, “Floripa” como também é conhecida, além de atrair uma imensa legião de visitantes, tal o fascínio e a magia da sua Cidade, apresenta ainda praias magníficas com fortes motivos de atracção, pese o facto de nesta região se viver as quatro estações do Ano, tal qual como na Europa. Acresce dizer que em plena temporada de Verão e ao longo do Ano a capital Catarinense monopoliza inúmeros Eventos de Negócios Culturais, Artísticos, Desportivos, além de Simpósios e Conferências. Embora parte da Cidade esteja localizada no Continente, a grande parte das atracções de Florianópolis se encontram na ilha de Santa Catarina, também conhecida como “Ilha da Magia”. Apontada como a capital de melhor qualidade de vida no Brasil, Florianópolis é uma cidade de contrastes. Sua face urbana, formada pelo centro, pela região continental e pelos balneários turísticos vive ao ritmo do Século XXI. Porém nas comunidades rurais do interior da ilha e nas pacatas povoações de pescadores à beira-mar, o tempo ainda obedece ás várias fases das marés, estações e mudanças da lua. Esses contrastes fazem com que Florianópolis tenha um estilo de vida próprio, traduzido em qualidade de vida porquanto a Cidade detém o segundo maior índice de desenvolvimento humano entre as cerca de 5.000 Cidades do País. Mas se a Cidade encantada que é Florianópolis obedece ao seu encanto e deixa saudades a quem a visita, não é menos verdade que uma grande parte da região sul do Brasil se sente como que transportada para a Europa, tal a natureza dos seus Povos, Habitações e Cultura.

Em política e desporto, Atraiçoou os amigos. É mais um coração morto, Que merece seus castigos. Venha Frei, venha rezar Comigo esta oração: Deus me possa perdoar, Esta tremenda traição. Um dia Frei Bestial, Barriga descomunal, Precisou fazer xi-xi. Com pressa e sem pudor, Sem vergonha e sem valor, Perdeu a vaidade ali. Um menino ali perto, Traquina mas muito esperto, Disse alto, alegremente: Olha a pilinha do Frei! O que Frei pensou não sei. Logo a seguir, de repente: Toma cem euros p’ra ti. Viste o que há muito eu não vi… Pança desta dimensão, Por vezes tira a visão… Adérito Morais

Leia Assine e Divulgue


26

maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

Contos do Velho Clemente Ribeiro

(Contos de saudade e Paixão) Nº 11 A confissão Incompleta

Capitulo IV

Aqui não há espaço para se ser criança Acabei de ler o livro “a verdade da mentira” sobre o caso Maddie. Hoje, se dúvidas tivesse, teriam acabado aqui e agora. Mas, provar, ainda não ficou provado nada, pelo menos não foi conseguida a prova material suficiente ou assim considerou quem de direito! Mas este caso faz-me pensar muito para além dele. Faz-me pensar em quantas crianças já terão “desaparecido” sem que a verdade tenha dado a cara. Faz-me pensar no que será necessário ser-se para se conseguir fazer desaparecer crianças sem deixar rasto sem que isso afecte o ser que provocou o seu desaparecimento. Se calhar até afecta, mas não o suficiente para o fazer parar ou pelo menos para pedir perdão pelo acto. Mas isso leva-me a outra questão: como é que se pede perdão a uma criança que fazemos “desaparecer” para sempre? E como é que alguém dorme e acorda todos os dias a saber o que fez, sem apelo nem agravo, e sem se denunciar, sem o admitir, provavelmente até convencendo-se a si mesmo que nada fez! E depois temos a outra parte: aqueles que sabem, que compactuam com a situação, sem nada fazerem, sendo apenas espectadores de mais um triste “desaparecimento” para as estatísticas e seguindo com as suas vidinhas para a frente, deixando a outra vida que apenas queria correr e brincar, rir e partilhar carinho, para trás. Realmente devemos ser mesmo um povo de brandos costumes… mas mesmo muito brandos; tão brandos que ficamos impávidos e serenos ao saber que o pai viola os filhos perante a pasmaceira da mãe, que a mãe que deu a vida acaba de a tirar com porrada, a um ser de meses ou ainda de tenra idade; perante a surdez dos vizinhos, a cegueira da família, enfim…. Ah! Peço desculpa! Já percebi! Não, o problema não é a passividade e desinteresse pela desgraça alheia. O problema é de saúde ou falta dela. Afinal não somos um país de brandos costumes! Não! Nós somos é uma cambada de surdos e cegos. E quem não sofre destes males, muitas das vezes sofre de outro bem pior: total falta de escrúpulos. Por tudo isto, e por pertencer a uma civilização destas eu, que ainda mantenho a minha sanidade mental à tona da água, peço desculpa a todas as “Maddies” deste mundo por alguém ter tido o descaramento de as trazer à vida sem as ter avisado que aqui não há espaço para se ser criança. sexoeaaldeia@maiahoje.pt

As duas folhas que acabo de transcrever encontrei-as no chão, junto a uma mesa de café. Não estão assinadas, a letra por vezes é quase irreconhecível, são menos do que um rascunho, são uma confissão escrita ao correr da pena, uma confissão tumultuosa, mas um conjunto irrecusável de verdades como punhos: Li-as e reli-as muitas vezes, ofereci-lhes a minha imaginação, tentando em vão completá-las, talvez na intenção inconfessada de justificar a minha intromissão na vida de quem as escreveu, a fugir à morte da alma. Poderia, porventura, ter tentado colher alguma informação pelo empregado que servia aquela mesa, mas não o quis fazer. Por que não? Confesso que não sei. Poderia, e talvez devesse, deixar o manuscrito no balcão, para ser entregue a quem o fosse procurar: Também não o fiz. Por que não? Confesso que não o quis fazer. Poderia ainda ter deixado os papeis onde estavam; Talvez alguém voltasse atrás a procurá-los… Também não deixei. Por que não? Porque não pude. Tinha de estudar o transe daquela alma, daquela luta, daquele projecto de

chegar a dizer “não”, quer à vitória, quer à derrota, que o Kippling propõe, entre muitas coisas, a quem possa ser considerado “um homem”. Por isso, acabei à pressa o meu café, meti, como um ladrão estudante os papeis na minha pasta, bem seguro de que ninguém me vira, e trouxe, como um estudante ladrão, o produto do roubo para minha casa! E, uma vez aqui chegado, levantou-me uma dúvida cruel: Porque estaria esta confissão roubada incompleta? Não haveria mais folhas, além destas, caídas e esquecidas, talvez numa pressa de abalar? Não pude deixar de sorrir ao pensar nisto: É que, se assim fosse, o ladrão teria sido roubado, como o dono dos papeis; e “ladrão que rouba ladrão…”. E, afinal, quem eram “elas”? E “ele”, o autor do escrito? Com toas as dúvidas a sobrenadar, comecei a achar que os papéis perdiam muito o seu interesse… quem sabe se o autor, um escritorzeco como eu, não os teria lançado de propósito para o chão, irritado consigo mesmo… Toda aquela confissão estava incompleta, a minha própria confissão de ladronzeco também o estava e tinha que estar… que fazer? “Vou pôr ao papeis onde estavam e não se

fala mais nisso, decidi. E peguei neles com pressa e com fúria. Mas a primeira folha voou para o chão a ali ficou, de costas para cima. Foi ao apanhá-lo que vi uma nota escrita a lápis, no canto superior esquerdo do verso. Dizia apenas isto: “Cópia corrigida do meu manuscrito, feito em S. Paulo, em Agosto de 1975”. Não havia dúvida possível. A letra era minha. Vinte e oito anos passados, eu já não reconhecia aquele filho da minha pena, mas agora conseguia, num instante, ligá-lo às minhas penas reais! Como tudo ia longe, passado do outro lado do mundo, na outra metade da terra! Assumo e confesso que aquele manuscrito era a minha verdade daquele tempo. Podemos dizer, parafraseando pirandello: “Para cada um a sua verdade”. Fez-se em mim um grande alívio! Eu já não era o “ladronzeco”, nem de mim mesmo: Apenas podia ser acusado de, por crime de negligência, ir deixando perder uma “confissão incompleta”. Aprendam quantos isto não souberem que não se devem fazer confissões, nem mesmo aos papeis, sob pena de, um dia, por negligência, podermos ter que andar “aos papéis”, por causa disso…

Carlos P aião, g énio i mortal Pedro Resende

“Quem me dera saber, fazer versos, rimar…” Era assim que começava a letra de uma das tantas obras-primas que fizeste meu bom amigo. Permite-me que te chame de amigo. É que alguém que deixou um legado como tu, que pôs Portugal inteiro a rir de si próprio, mas com orgulho, que escreveu das mais inteligentes sátiras, lado a lado com as mais belas canções de amor, só pode ser considerado de amigo. Já lá vão vinte anos! Vinte anos que uma ultrapassagem feita fora de tempo, num instante maldito, e numa tarde de calor intenso, deixou a cultura portuguesa irremediavelmente mais pobre. E tu tinhas tanto e tanto ainda para nos dar… Sabes, ainda hoje, com os meus trinta e poucos anos continuo a emocionar-me com as tuas canções. A sério! Da mesma forma e com a mesma intensidade de há vinte anos atrás. Divirto-me e rio tanto com a tua Marcha do Pião das Nicas, o teu Souvenir de Portugal ou ainda P´rás Sogras que Encontrei na Vida, assim como volta e meia verto uma lágrima com o teu adeus à Cegonha ou com a História Linda… tu eras um génio! Como é que alguém, em tão curto espaço de tempo, consegue escrever mais de trezentas canções? Porque é que todos os grandes sucessos de Herman José e que toda a gente sabia de cor tinham a tua marca? Às vezes pergunto-me se porventura tu serias feito da mesma fibra que um ser humano normal… Às tantas, quando escreveste para a Amália Rodrigues o Senhor Extra-Terrestre, estavas a querer transmitir-nos algum sinal. O certo é que esse tema, chegou mesmo a constar num manual utilizado pelos alunos do 1º ciclo, sabias? Não é qualquer criador que tem o privilégio de ser utilizado nos manuais que ensinam e formam as crianças do nosso país. Tu não deves fazer ideia da quantidade de temas teus que continuam constantemente a serem entoados por esse país fora. Por exemplo, na altura dos Santos Populares, é frequente ouvir-se aqui e ali “Viva o Santo António, viva o São João, viva o dez de Junho e a Restauração…” não acreditas? Mas há mais. Ainda recentemente disputámos mais um Campeonato da Europa de Futebol, e o teu “Bamos lá Cambada” continua a ser tão obrigatório como o era no Mundial do México-86. E não penses que são só as pessoas mais velhas que eternizam as canções. Nas escolas primárias, a tua Cinderela continua linda, de cabelos loiros, sendo a rainha das principais festas do ano lectivo. Os miúdos adoram dramatizar a história que criaste destas duas crianças que

vivem esperanças e sabem sorrir. Devias ver a convicção deles ordenando ao coração para continuar a bater intensamente, louco de ilusão, uma vez que o crescer bem pode esperar… O nosso país mudou muito nestes vinte anos. Algumas coisas para melhor, muitas para pior, mas infelizmente cada vez mais descaracterizado. O primeiro-ministro de então, o professor Cavaco Silva agora é Presidente da República, mas aqui entre nós, acho que não deve estar lá muito bom da cabeça. Vê lá tu que em plena altura de férias, a meio da semana, criou um tabu logo pela manhã anunciando que iria interromper o seu descanso, para fazer um comunicado importante ao país. Ficou tudo ansioso esperando pelo momento da declaração, para depois, a montanha parir um rato e ficarmos a saber que sua Excelência, estava preocupado com o perigo da autonomia dos Açores. Ele mesmo que, dois meses antes, tinha estado alguns dias na ditadura da Madeira, tendo presenciado e pactuado com algumas das inúmeras atrocidades que por lá acontecem. Depois, resolveu proibir as avionetas, de sobrevoar a área envolvente da sua casa de praia enquanto ele por lá permanecer. Os restantes portugueses que escolhem os quilómetros extensos do areal algarvio para tentar descansar um pouco, mas que não estão abrangidos pelos dois quilómetros da área interdita, podem muito bem suportar o barulho das hélices desses “incómodos aparelhos”, o Aníbal e a Mariazinha é que não! Mas para que é eu que te estou a chatear com isto? Desculpa, não te quero aborrecer com banalidades. Da actualidade, talvez te interessasse mais saber como anda o mundo da música. Pois posso dizer-te que não está nada de recomendável. Pelo contrário, virou mediocridade. Hoje já não é necessário ter talento para triunfar no mundo do espectáculo. Basta para isso ter uma cara laroca, um corpo apetecível (homem ou mulher) e que tenha uma grande votação através do telefone. Dito assim pode parecerte um pouco confuso, mas é assim com a grande maioria. Inclusive no Festival da Canção, o mesmo que chegaste a vencer com o teu Playback, a música vencedora é escolhida mediante o número de chamadas telefónicas recebidas. Depois, temos os chamados cantores pimba, que adquirem algum sucesso com músicas brejeiras, no caso dos homens, ou exibindo decotes vistosos e pernas trabalhadas no caso das mulheres. Cantar bem? Boas letras? Não, isso hoje já não é primordial. Se te

disser que há uns anos atrás, surgiu uma figura que se chamava Zé Cabra, que conseguia desafinar mais do que algumas beatas na missa, e que se manteve durante algum tempo nos tops, ficas com uma pequena ideia do panorama actual. Os restantes cantores que escapam a esta miséria também não se conseguem destacar por aí além. Ainda recentemente, esteve uma música quase dois anos no top, mas que já existia há mais de cinco anos, só que ninguém ainda tinha reparado nela. Mesmo assim, a letra deixa muito a desejar: “Eu não sei o que me aconteceu, foi feitiço o que é que me deu, para gostar tanto assim de alguém como tu…” Que te parece esta letra? É que ela é considerada uma canção de amor. E penso eu: uma canção de amor?!? Tu és tão feia, tens um feitio horrível e cheiras mal da boca! Não sei o que me aconteceu, só pode ter sido bruxedo, ou então estou com uma grande bebedeira para gostar de alguém assim como tu! Deve ser mais ou menos isto que ele quer dizer… Como vês, se ainda por cá estivesses tinhas tanto mas tanto por onde pegar para satirizar. Partiste cedo demais! Tinhas uma personalidade fácil de se empatizar, um talento como poucos e brincavas com as palavras como ninguém… Enquanto pudermos, continuaremos por cá a usufruir dos teus sonhos, contos de fadas, namorados de mãos dadas. A defender que se nós quisermos entornar a pequenez, se nós soubermos ser amigos desta vez, não há champanhe que nos ganhe nem ninguém que nos apanhe, porque o vinho (do Porto) é português. A lembrarmo-nos o quão é bonita a nossa terra, que há lá pessoas que queremos abraçar e que dói muito partir sem voltar. A explicar às crianças, que todos temos cinco dedos, polegando palmo a palmo, palmilhando como um circo em construção, que apesar de diferentes, unidos dão a mão. A namorar lendo Versos de Amor, jurando amor eterno mesmo Quando as Nuvens Chorarem, contemplando a face feminina com o seu Pó de Arroz. Mesmo sabendo que a vida não é um Mar de Rosas, que os homens continuarão crescendo e as cegonhas a morrer. Apesar do adeus à Cegonha que nos transportou a cada um de nós, a gente sonha pois é bom sonhar e outras surgirão com o seu destino por nós traçado, levando um menino pequenino… mas com cuidado!


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

27

VIAGENS HOJE

Copenhaga - diversão e cultura de mãos dadas Os ingleses dizem “cosy”, os alemães “gemütlich” e os dinamarqueses “hyggelit” – esta é uma das palavras mais importantes e mais usadas na Dinamarca. Os dinamarqueses são um povo muito extrovertido e gostam muito de conviver; falam de tudo, mas... de política nem sequer um cheiro – se não lá se vai toda a “hyggelit” do ambiente. Igualdade entre todos Para os dinamarqueses não pode haver grandes diferenças entre as pessoas, todos têm de ser “mais ou menos” iguais - e o que poderá ilustrar melhor esta filosofia de vida que a história “O patinho feio” do famosíssimo dinamarquês Hans Christian Andersen?! Talvez assim se compreenda porque se homenageia tanto este escritor, através da estátua da sereiazinha, uma outra personagem de Andersen, à entrada do porto de Copenhaga.

Esplanadas e j azz No Inverno, os dinamarqueses cultivam a “hyggelit” nas suas confortáveis casas aquecidas (e decoradas com muito gosto e design), enquanto no Verão se vai para a rua e se convive nos muitos cafés e esplanadas ao ar livre, com muito jazz como música de fundo. Os dinamarqueses amam este género musical e tocam-no em todo o lado - até nos barcos tipo ‘ bateau-mouche” que circulam nos canais de Copenhaga. Convive-se bebendo uma cerveja, mas com muito ritual; segundo me contou uma dinamarquesa amiga, levanta-se o copo de cerveja, olha-se o amigo no fundo dos olhos, diz-se “skal” e só então se bebe a cerveja. Com esta bebida, estão também relacionadas varias histórias que envolvem os seus vizinhos suecos “Quando vires um bêbado na rua, já

sabes: é de certeza um sueco!”, avisoume logo de inicio a minha amiga.... Que os suecos, por terem uma “lei seca” muito rígida, vão à Dinamarca – a pouco mais de meia hora de distância – beber álcool! Tivoli, o m aior p arque d e d iversões Muito “hyggelit” é sem dúvida o Tivoli. E quem não ouviu falar já do Tivoli, o Lunaparque mais famoso da Europa (há quem diga mesmo do mundo)? Desde a sua abe, em 1843, mais de 270 milhares de pessoas passearam, comeram e divertiram-se no Jardim do Tivoli. Com 80 mil metros quadrados de superficie, o Tivoli, instalado no coração da cidade, abre as suas portas todos os anos a 1 de Maio, para as fechar a 30 de Setembro. Além dos inúmeros divertimentos típicos dum Lunaparque, desde os carrosséis para crianças pequenas a montanha russa e barraquinhas de tiro ao alvo, existem no Tivoli 28 restaurantes, de todas as categorias, desde snack-bares bastante simples a restaurantes de (super)luxo. Inesquecível é o espectáculo ao anoitecer: 110 mil pequenas lâmpadas iluminam as fontes, as flores, os divertimentos e os edifícios. Três vezes por semana, são organizados fogos de artifício, que iluminam todo o céu de Copenhaga. O Museu do Tivoli apresenta, distribuídos por três andares, a história deste parque, desde os primeiros anos à actualidade. O visitante fica assim com uma ideia mais concreta da vida fantástica do Tivoli, através de desenhos, fotografias, postais, modelos e objectos que, de algum modo, estejam relacionados com o Tjvoli. Porto d os c omerciantes Copenhaga, em dinamarquês Kobenhavn (que se lê “Copenhaun”) significa o “porto dos comerciantes”. É não só a maior cidade da Escandinávia, mas também a capital da Dinamarca, o reino mais antigo do mundo. Segundo reza a Historia, a cidade foi fundada há mais de 825 anos pelo bispo Absalon que mandou construir, por volta do ano de 1167, um bastião na ilha Slotsholmen – onde hoje se situa o Castelo Christiansborg (o Parlamento dinamarquês, reconstruído nos séculos XVIII e XIX sobre as ruínas existentes). No século XV, Copenhaga tornou-se a capital do reino da Dinamarca; foi, porem, somente sob o reinado de Christian IV (1588-1648), o “rei-sol” deste país escandinavo que foram mandados construir com a ajuda de grandes mestres holandeses, os edifícios mais imponentes

de Copenhaga, como a Antiga Bolsa, a Torre Redonda e o Palácio de Rosenborg. No entanto, a cidade já foi destruída várias vezes. No século XVII, foi ocupada pelos suecos, que a pilharam e destruíram. Mais tarde, sofreu dois grandes incêndios. No século XIX, foram os ataques britânicos durante as Guerras Napoleónicas e no século XX, a ocupação alemã durante a 2ª Grande Guerra. Render d a g uarda Como em qualquer monarquia que se preze, tampem em Copenhaga se pode admirar o espectáculo do render da guarda. A guarda real marcha todos os dias através da pare antiga da cidade até à praça do Palácio Amalienborg (a residência da família real construída em estilo rococó entre 1749 1760 e composta por quatro palácios), onde às 12 horas tem lugar a mudança da guarda. Após a cerimónia, que é realizada com toda a pompa e circunstância, a guarda rendida regressa, sempre acompanhada pela banda, ao castelo de Rosenborg (mandado construir no século XVII por Christian IV, hoje transformado no museu que guarda as jóias reais). A “baixa” de Copenhaga, cujas ruas são na maioria só para peões, tem uma forma triangular: um dos seus limites é a Câmara Municipal, construída entre 1892 e 1905, em parte em estilo italiano. Dentro pode admirar-se o “relógio mundial” fabricado pelo relojoeiro dinamarquês Jens Olsen; a particularidade deste relógio é mostrar as horas de todos os continentes, os calendários gregoriano e juliano, as fases da lua e diversas constelações astronómicas. A praça da Câmara Municipal é um dos locais mais “hyggelit” da cidade, com as suas inúmeras esplanadas e a fonte do dragão construída em 1904 como (mais uma) homenagem a Andersen. No Verão, é iluminada festivamente à noite. Museu d e A rte M oderna Em Copenhaga existem dois museus que não se podem deixar de ser vistos. Um é a “Ny Carlsberg Glypothek”, a maior galeria de arte do Norte da Europa e que alberga colecções de esculturas egípcias, orientais, gregas e romanas, assim como muitas obras de arte dinamarquesas e de impressionistas europeus. O outro é o Museu de Arte Moderna de Louisiana, o sonho tornado realidade de um comerciante, amante de arte. O museu (a 35 km a norte de Copenhaga) está situado no meio dum parque muito bem tratado e junto a um canal (do outro lado vê-se a Suécia). Foi construído em várias fases, que se iniciaram em 1958 e terminaram em 1992; contém uma das colecções mais notáveis do mundo de arte contemporânea. Louisiana é mais do que um museu, e uma interligação genial entre arte, arquitectura e paisagem. É assim que, em Copenhaga, se junta o útil ao agradável, o “hyggelit” à arte e à cultural. M.Margarida Pereira-M Müller (texto) Centro de Turismo de Copenhaga (Fotos)

GASTRONOMIA O que é a cozinha dinamarquesa? É decididamente uma cozinha europeia, com influências de outros países europeus, especialmente de França. Sendo um país com tradição marítimo, o peixe tem lugar de honra na mesa, tanto como aperitivo como prato principal. No campo da carne, temos as universais almôndegas - Frikadeller. Os bolos são famosos em todo o mundo – até em inglês, o conceito de bolos pequenos se diz “Danish pastry”.


maiahoje

sexta-feira 22 de agosto de 2008

VIAGEM Costa Dourada

Salou, sol e não só, em férias inesquecíveis Localizada na zona de Tarragona, a menos de 100 Km de Barcelona, Salou é uma estância balnear com águas límpidas e quentes, a preços acessíveis. Mas Salou não é só praia, é diversão para os mais pequenos, animação para os jovens e rica culturalmente para todas as idades. Irresistível até porque a mítica Barcelona fica ali tão perto… Ao abrigo do Cabo Salou, a poucos quilómetros da cidade de Tarragona capital, é Salou. Esta aldeia, surgiu como um pequeno núcleo de origem e de pesca comercial. O turismo tem uma tradição secular, graças ao seu bom clima e uma linha costeira de águas transparentes. Salou tornou-se, por mérito próprio, um dos principais “resorts” da Costa Dourada espanhola. Ao longo da sua longa linha costeira, protegida pelo Cabo Salou, sucedemse belas praias e enseadas de areia fina com um clima excepcional que oferecem inúmeras oportunidades para desfrutar do mar, assim como todos os tipos de desportos aquáticos. O passeio de “Les Palmeres” é um dos lugares emblemáticos nesta cidade do Concelho de Tarragona, região da Catalunha, onde lazer e entretenimento estão segurados a cerca 100 de quilómetros de Barcelona. Nos arredores de Salou podem descobrirse belas paisagens, ou passar um dia inesquecível, no parque temático “Universal’s Port Aventura”, um dos mais fantásticos de Espanha. Tudo isto sem esquecer a gastronomia local, com base no excelente marisco. Entre o cabo e “Vilafortuny”, Salou representa uma extensa faixa costeira em que as amplas praias, como as de “Llevant” ou “Platja Llarga”, alternando com pequenas baías de belos areais finos e dourados. Uma oferta de sol e praia que é complementado pelas muitas possibilidades oferecidas pela sua marina, onde atracam todo o tipo de barcos de recreio, sendo ponto de referência na hora de experimentar um desporto náutico. A cidade O passeio de “Les Palmeres”, que corre paralelo à emblemática praia de “Llevant”, converte-se na principal artéria da povoação. Esta longa avenida, principal ponto de encontro para os habitantes da aldeia bem como para visistantes, reúne alguns dos principais Complexos Turísticos da cidade. Neste concorrido passeio, chamam à atenção belos exemplos da arquitectura modernista, como a torre de “Cal Bonet”, assim como o monumento erguido em memória do Rei “Jaime I”, que escolheu a costa de Salou para empreender a conquista das ilhas de “Mallorca”, na Idade Média. No anoitecer, Salou incide sobre este ponto e seus ambientes uma animada vida nocturna, que se divide nas suas inúmeras esplanadas, bares, restaurantes e discotecas. Uma volta pela cidade irá levar-nos a descobrir outras atracções, como a “Torre Vella”, construção do século XVI que permite acolher exposições e eventos culturais, ou a contemplar a antiga estação ferroviária, agora restaurada. Para completar a vasta gama de lazer de Salou, vale a pena visitar a sua zona periférica e desfrutar de um dia inesquecível nas instalações do parque temático “Universal’s Port Aventura”, um dos mais importantes da Espanha. Arredores e gastronomia A localização de Salou convida a um passeio em diversas localidades tanto costeiras

como do interior da província. Alguns quilómetros leste, Tarragona tem um importante legado histórico entre extensas praias. O seu parque arqueológico romano, declarado Património Mundial, é uma das atracções da capital. Também estão em plena costa localidades como “Calafell”, “Torredembarra” ou “Cambrils”, combinando construções históricas, com excelentes infra-estruturas turísticas. No interior da província situa-se a principal zona monumental, formada pelos edifícios modernistas da “Plaza de Prim” e “La Casa Navàs” em Reus, local onde em 1992, Portugal disputou pela primeira e única vez os Jogos Olímpicos na modalidade de Hóquei em Patins. Por seu lado, a rota dos Mosteiros de Cister, leva-nos a conhecer “Santes Creus” e “Poblet”, este último, Património Mundial pela UNESCO. No extremo sul da província situa-se o Parque Natural do “Delta del Ebro”, espaço protegido, considerada como uma das mais importantes zonas húmidas da Península Ibérica.· Na cozinha local são protagonistas os excelentes peixes e mariscos procedentes da rica costa Catalã. Assim são famosos os crustáceos de “Cambrils” ou os lagostins de “San Carlos de la Rápita”. O molho “romesco” (preparado com pimentas vermelhas secas, tomate e amêndoas) serve para acompanhar tanto vegetais e saladas como os peixes. Por outro lado, as extensas vinhas do interior dão origem a cinco interessantes denominações de origem: “Tarragona”, “Conca de Barberá”, “Penedès”, “Priorado” e “Terra Alta”. Fonte: Turismo de Espanha

PUB

Rua Dr. Carlos Felgueiras, 178 4470-157 MAIA Tels. 229 483 513 / 229 416 758 Fax 229 412 321 e-mail: geral@solnorte.pt

Rua Simão Bolíver, 265 4470-214 MAIA Tel. 229 446 885 Fax 229 446 886 e-mail: geral2@solnorte.pt

Rua Augusto Nogueira da Silva, 513 4475-615 CASTÊLO DA MAIA Tel. 229 812 028 Fax 229 812 106 e-mail: geral3@solnorte.pt

ERMESINDE FRENTE AOS BOMBEIROS

Tels. 229 789 682 * 229 789 688 e-mail: geral@travelin.pt

210