Page 1

pub

27 ABR a 10 MAI

2012 Ano XIII | Nº 298 Bi-Mensal | Sai às Sextas Director: Artur Bacelar

apenas 0,70 € IVA incluído

\\ política

PUB

www.maiahoje.pt

maiahoje jornal regional de grande informação

Paulo Ramalho, Vereador da CM Maia e conselheiro nacional do PSD, defende no MaiaHoje:

«Governo deveria envolver mais as autarquias no desenvolvimento económico do país» Advogado é o único maiato nas listas eleitas no Conselho Nacional. Afirma que Portugal, com este governo, recuperou a credibilidade financeira internacional, deixando mensagem de esperança. p. 04

\\

karaté Open Internacional juntou mais de 1100 atletas no maior evento desportivo do ano

política

Jorge Ferreira Catarino protagoniza a segunda lista apresentada para o PS Maia p.05

\\

sociedade

Cruz Vermelha presta assistência na Maia a peregrinos. p.03 \\

solidariedade

Didasan angariou meia centena de novos dadores p.06 pub

p.10 pub


02

Página dois editorial \\

sexta-feira 27 de abril de 2012

maiahoje PUB

artur bace|ar director

A democracia tem cada coisa… Dizia sobre o 25 de Abril nas redes sociais o Dr. Mário Nuno Neves, vereador da CM Maia, e muito bem que «o golpe de Estado teve sucesso porque os militares conduziram bem as operações. A revolução teve sucesso porque o Povo quis. E o Povo foi claro no seu querer: uma democracia representativa de modelo ocidental», mas parece que ainda há gente que faz confusão entre democracia ocidental e aquilo que eu chamaria “ditadura de interesses”. Minutos antes tinha ouvido, em directo num jantar de 25 de Abril, Vasco Lourenço, Tenente-Coronel, um militar então “capitão” do 25 de Abril nos Açores, membro da Maçonaria e presidente da Associação 25 de Abril, dizer que Portugal é «democrático formalmente porque tem um governo eleito democraticamente, mas não o é na realidade…». Fiquei com a impressão que, para ele, a democracia é apenas o que ele quer, quer o povo vote (concorde) ou não. À boa maneira de certos regimes de Leste já esquecidos. Será que o voto já não é a arma do povo? A democracia tem destas coisas. Pessoas a tentarem impor situações anti-democráticas, num estado democrático. Mas estas comemorações do 25 de Abril ficaram marcadas pelo anúncio de Mário Soares e Manuel Alegre de não participarem nas comemorações «por solidariedade com a Associação 25 de Abril», uma atitude que nem o PCP se dignou a tomar «valorizando as comemorações oficiais na Assembleia da República». Triste a figura de tão ilustres portugueses, um ainda pago e com as “benesses” de Abril. Mário Soares que estava a construir uma figura de “pai” da democracia e relativamente bem sucedido (como foi o caso da presença na Universidade de Verão da JSD), de vez em quando tem estes deslizes… será que é “vírus” do cargo que ocupava? Já Cavaco está igual… A tentação Portugal vive momentos drásticos de crise financeira, à custa de muito esforço dos portugueses, mas os sinais económicos (ao contrário dos da nossa vizinha Espanha) são bons com os juros a caírem e a haver interesse mundial em investir em Portugal. A tentação é grande e o despesismo pode voltar. Portugal está a ser financeiramente reconstruído, desde os alicerces, com muito suor de todos nós, mas há quem insista em construir a casa pelo telhado. Não tenho dúvidas que a austeridade pública vai-se manter para além de 2014, mas mais tarde ou mais cedo o empreendedorismo privado português será o motor de uma economia crescente, com menos Estado e melhor Estado. Crise? Nunca mais! pub

PUB


maiahoje PEREGRINOS

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

Cruz Vermelha Portuguesa da Maia

\\ Opinião

Posto de Assistência aos peregrinos no Castêlo da Maia A Cruz Vermelha Portuguesa, define-se como instituição humanitária de apoio, que obedece aos princípios fundamentais da Cruz Vermelha: humanidade, imparcialidade, independência, voluntariado, unidade e univer salidade. No seguimento desta linha de acção da Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação da Maia e à

CULTURA

semelhança do ano passado irá criar, no mercado do Castêlo, junto à EN14, entre os dias 4 e 9 de Maio, um posto de assistência aos peregrinos que irão passar pelo conselho da Maia rumo ao Santuário de Fátima, com o objectivo de os ajudar a concretizar a sua caminhada da fé, proporcionando-lhes cuidados de enfermagem, de conforto e

Orlando Leal

distribuição de pequenos snacks, para continuarem o seu trajecto. Para a concretização deste objectivo, a Cruz Vermelha Portuguesa conta com a colaboração de diversas Empresas e entidades, para que ajudem com a doação de bens e produtos que possam utilizar na prestação de cuidados e de conforto no Posto de Assistência aos Peregrinos.

25 de Abril… Ontem hoje e amanha!

País asiático em foco

Ciclo de conferências-debates sobre Timor-Leste No dia 28 de Abril, irá ocorrer uma conferência-debate sobre Timor Leste na Universidade Lusófona do Porto, situada na Rua Augusto Rosa, nº 24, Porto. Das 11h às 12h30 decorrerá a conferência-debate “Timor Leste –

CULTURA

Razões do sucesso e os riscos do insucesso”, que contará com a presença dos oradores António Simões Marques Couto, cônsul honorário de Timor-Leste, e Alberto Araújo, coordenador do Projecto. Das 14h30 às 16:30 será a vez da confe-

rencia “Reflexão estratégica sobre Timor Leste visto por dentro e de fora 10 anos depois”. Haverá ainda Comunicações de alguns estudantes Timorenses que se encontram a estudar em Universidades Portuguesas.

Esta iniciática conta com a colaboração de Timor Diáspora; Associação Tane Timor; Universidade Lusófona do Porto e Kiquezas, Imagem Digital. Raquel Barrigana

De Vila do Conde a Braga

Clube UNESCO da Maia realiza visitas culturais No passado dia 31 de Março, o Clube Unesco da Maia realizou uma visita cultural a Braga que teve por objectivo estabelecer a ligação entre o passado e o presente desta cidade. De manhã, teve lugar a visita ao moderno Estádio Municipal de Braga, ao túmulo de S. Martinho de Dume e à Capela de S. Frutuoso de Montélios, com o apoio de guias locais. O almoço realizou-se no histórico Café Vianna, no centro da cidade de Braga. De tarde e acompanhados por guias locais, o grupo rumou à Fonte do Ídolo, próximo da casa do Raio, seguindo para o Museu de Antropologia D. Diogo de Sousa, que deu ao grupo uma ideia do que era Braga no tempo dos Romanos. pub

Houve ainda uma passagem pelas Frigideiras do Cantinho onde tiveram a possibilidade de ver a “domus” romana. Durante a viagem de autocarro, foram dadas algumas informações sobre as personagens ligadas aos locais visitados e lidos alguns documentos. Este roteiro foi organizado pelos associados Ana Alice, Manuela Baptista e António Ramos. Vila do Conde No dia 25 de Fevereiro, o Clube Unesco da Maia realizou uma visita cultural a Vila do Conde, procurando estabelecer uma relação entre a História, a Arte e a Literatura. À chegada ao Posto de Turismo, local, foi feita uma chamada de atenção para o edifício

03

do BPI, obra premiada de Siza Vieira. Acompanhados pela guia que orientou o grupo nas visitas que se seguiram, visitaram a Casa Museu José Régio, e dali, passando pelo Mosteiro de Santa Clara, dirigindo-se ao Centro de Memória. Percorrendo o centro histórico, tiveram oportunidade de ver as casas onde viveram Antero de Quental, Camilo Castelo Branco, Eça de Queirós e ainda as de traça manuelina. Depois do almoço, visitaram a Igreja Matriz e o Museu de Arte Sacra. Continuando a percorrer o centro histórico, apreciaram as moradias e as capelas da Via Sacra até à Alfândega Régia e Museu de Construção Naval, que visitaram, tendo a oportunidade

de ver ao pormenor a Nau Quinhentistar. Após visitar a capela do Socorro e Praça D. João II, seguiram, de autocarro, um trajecto pela costa que permitiu apreciar a ermida de Nossa Senhora da Guia e S. Julião, o Padrão de Desembarque e o Forte de S. João Baptista, continuando em direcção aos Terceiros de S. Francisco para admirar os andores da Procissão das Cinzas que iria ter lugar no dia seguinte. Durante a viagem de autocarro foram lidos alguns textos literários a propósito da visita e dadas informações sobre a história e arte locais, saboreando mais um dia de cultura e de amizade.

Por motivos de calendário esta semana irei abordar um tema futuro que ao mesmo tempo é passado, ou seja, hoje dia 24 de Abril irei escrever sobre o dia de amanha, 25, para que o que daqui resultar possa ser lido a 26 no jornal. Este espaço temporal quase que daria para fazer uma alegoria ao sucesso de José Cid “Ontem hoje e amanha”, não só no timing actual, mas transpondo este ocaso temporal para o passado da história de Abril de 1974. Independentemente da relevância histórica dos protagonistas de então julgo que agora estes começam a sofrer de um mal comum à história e que se relaciona com o afastamento temporal sem o tempo suficiente para que estes sejam uma imagem do passado distante, mas ainda andem a deambular pelo mundo tentando passar a sua imagem de heróis de um tempo que devem ser respeitados no presente. De facto todos sabemos quem foi o nosso primeiro rei e quais os seus feitos pela independência da nação, ou mesmo no caso de Abril, a incontornável e icónica imagem de Salgueiro Maia com o megafone na mão nos transportam para personagens que fizeram parte da nossa história mas já partiram ficando no entanto o seu importante contributo da cronologia dos factos relevantes da nação. O que creio que está a acontecer com os protagonistas dessa altura ainda vivos é que pretendem, pelo menos alguns, continuar a ser respeitados como heróis, e contra isso nada a opor, mas alguns destes fazem-no tentando intervir de forma política, aproveitando estas datas para mandar recados e fazer combate político ao governo. Facto este que acontece preferencialmente quando o governo em questão é de direita, demonstrando a raiz “esquerdóide radical” de alguns destes protagonistas que pretendem continuar a influenciar as gerações presentes utilizando a capa de Abril, mas escondendo, ou pelo menos tentando esconder, por baixo dessa capa uma ideologia política vincada e de ódio à direita, essa mesma direita que foi democraticamente eleita pelo povo. Cumprindo assim o principal desígnio de Abril que foi o da instauração da liberdade democrática que estes senhores tanto se esforçaram por impor e agora parecem não querer aceitar só pelo facto da sua ideologia estar agora afastada do poder. Mas pior que isso é a postura de alguns políticos do passado e do presente que indo à boleia destas infelizes declarações tentam aproveitar o golpe populista para atacar o governo, como se dai pudesse aluir algum benefício eleitoral, que só aconteceria se as pessoas não estivessem atentas à realidade actual em vez de ficarem presas ao passado da nossa história recente. Por cada ano que passa, e principalmente quando no mês de Abril o governo em funções é de direita me dá mais vontade de mudar os feriados e começar a festejar o 25 de Novembro.


04

sexta-feira 27 de abril de 2012

Política

\\ Ângulo Recto António Neto

ENTREVISTA

maiahoje

Paulo Ramalho, conselheiro nacional do PSD

Governo devia envolver mais as autarquias no desenvolvimento económico do país \\

Reeleito no último congresso do seu partido para um novo mandato Paulo Ramalho assegura que sempre teve uma motivação especial pelo debate político. O advogado diz ainda que Portugal em apenas 10 meses recuperou a credibilidade nos mercados internacionais e que os sacrifícios que os portugueses estão nesta altura a ser sujeitos, vão efectivamente valer a pena. No entanto advoga que o Governo deveria promover um maior envolvimento das autarquias no processo de desenvolvimento económico do país. quer do FMI, quer do BCE, quer da Comissão Europeia, que como é sabido, acompanham de forma muito próxima a evolução económica e financeira do nosso país. Daí que a mensagem só pode ser de esperança, no sentido de que os sacrifícios que os portugueses estão nesta altura a ser sujeitos, vão efectivamente valer a pena e, designadamente, permitir que o país saia da crise em que se encontra, adquira capacidade de se sustentar a si próprio e volte a crescer em direcção aos padrões dos países mais desenvolvidos.

Os Serviços Públicos e o Desemprego !... A população da Freguesia de Águas Santas, depois de ter sido confrontada com o encerramento, há algum tempo, da Repartição de Finanças, com abertura, seguida do fim abrupto da linha de Leixões deparou-se, recentemente, com mais uma medida que a penaliza e prejudica a sua qualidade de vida: - O encerramento, a 1 de Abril, do Centro de Saúde da Maia/Águas Santas – Unidade Águas Santas, sedeado no Lugar dos Moutidos. Estamos perante medidas meramente economicistas que atingem uma Vila em crescimento, populosa, com mais de 30000 habitantes, população jovem (quase 50% tem menos de 40 anos) e que, de um momento para outro, se vê gradualmente sem serviços públicos fundamentais. Estas medidas demonstram que a qualidade de vida e os interesses das populações pouco importam ao Poder Central, que, cada vez mais, se encontra distante da realidade local. Os responsáveis autárquicos e as populações têm de reagir contra a gradual degradação e encerramento dos serviços públicos. Os Partidos que nos têm Governado não podem, nestas matérias, continuar impunemente a ter uma opinião na oposição e outra quando assumem responsabilidades Governativas e Autárquicas. As populações têm que ser mais exigentes e não podem aceitar factos consumados sem qualquer justificação ou fundamentos atendíveis. Tais medidas aumentam as desigualdades e dificultam o acesso e apoio de serviços públicos fundamentais. Temos de mudar de agulha. Este caminho só nos levará à diminuição da qualidade da prestação dos serviços públicos e de vida das populações. Deste ângulo uma nota final preocupante sobre os níveis do desemprego no Distrito do Porto. O desemprego jovem, analisado com base nos inscritos nos centros de emprego, aumentou 19,7 % (variação entre Fevereiro/11 e Fevereiro/12). O desemprego globalmente considerado cresceu 14,7%. Vale a pena, ainda, reter que, com base nos mesmos dados, os números relativos ao nosso Concelho, o desemprego atinge mais 29 % dos jovens contrastando com uma variação de – 50% nas ofertas de emprego. Estes dados demonstram que as políticas de austeridade geram mais recessão, consequente desemprego e não são o caminho que o País precisa. ANTÓNIO NETO Técnico Superior Acção Jurídica/Formador (Não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico)

Paulo Ramalho, advogado e presidente da Mesa do Plenário da secção da Maia, foi no congresso do passado dia 25 de Março reeleito Conselheiro Nacional do PSD. Tema para uma curta entrevista sobre o assunto. MaiaHoje: Sendo o único militante maiato eleito para um órgão nacional (Conselho Nacional) do PSD e, como tal, próximo do centro decisor das orientações políticas do Partido que actualmente governa o país, face à profunda crise, tem alguma mensagem de esperança para os maiatos? Paulo Ramalho: Por muito que custe a alguns ouvir, a verdade é que quando Passos Coelho assumiu a liderança do Governo, o país estava à beira do abismo, diria mesmo da bancarrota. Fruto de uma governação irresponsável, protagonizada pelo partido socialista, Portugal atingiu um nível de endividamento tal, que o tornou incapaz de se financiar junto dos mercados financeiros, o que obrigou a que tivesse de pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional. Hoje, volvidos cerca de dez meses desde que o actual Governo tomou posse, Portugal recuperou a credibilidade que havia perdido, designadamente junto dos mercados financeiros internacionais, encetou finalmente um conjunto de medidas tendentes a diminuir a despesa do Estado, tornando-o mais magro, mas mais eficiente, e está a desenvolver um conjunto de reformas estruturais de forma a tornar a nossa economia mais competitiva. Sendo que o desempenho do actual Governo vem merecendo sucessivos elogios

MH: Mas Portugal continua em recessão e o desemprego a aumentar… PR: É verdade… Mas não podemos esquecer que a conjuntura internacional actual é muito desfavorável e que reformas estruturais com a dimensão das que se afiguram necessárias e que o Governo se propõe promover, que implicam rupturas, que colidem por vezes com interesses fortemente instalados e outras resistências, não produzem resultados imediatos… Em contrapartida, a despesa pública continua a diminuir, as exportações começam a dar sinais muito positivos e Portugal continua a cumprir com as metas que acordou com a troika… Estou certo que o ciclo negativo se vai inverter. MH: Centrando-se no seu trabalho político como Conselheiro Nacional, actua em alguma facção (dado que foi indicado por Paulo Rangel), ou “actua a solo”? PR: Este é o meu segundo mandato no Conselho Nacional. Nos últimos dois Congressos em que fui eleito, integrei sempre a lista encabeçada por Paulo Rangel, a quem me ligam grandes afinidades como é conhecido, mas listas essas sempre apoiadas por Pedro Passos Coelho, como também é do domínio público. Não faço parte de nenhuma facção em particular, procuro todavia agir em função de uma linha de coerência e sempre de acordo com as minhas convicções, o que aliás, procuro fazer não só no âmbito da intervenção política, como em tudo na minha vida. MH: Já alguma vez discordou do que estava em discussão no Conselho Nacional? PR: O Conselho Nacional é por definição o órgão responsável pelo desenvolvimento e execução da estratégia política do Partido, daí que desde logo por uma questão de lealdade para com o mesmo, para com o líder e para com todos os militantes que represento, tenha a obrigação de ser coerente e consequente com o meu pensamento. Não tenho problema algum em reconhecer que não estive integralmente de acordo com Passos Coelho relativamente ao projecto de revisão constitucional que

então apresentou em 2010 e manifestei-o. Como também há alguns meses atrás, manifestei no Conselho Nacional a opinião de que o Governo deveria promover um maior envolvimento das autarquias no processo de desenvolvimento económico do país. O debate das ideias é fundamental para o aparecimento das melhores soluções. No Conselho Nacional do PSD há espaço para esse debate e Passos Coelho estimula-o constantemente. Tem sido uma experiência muito agradável. MH: Como caracteriza a actual coligação? Como consensual ou um desígnio nacional temporário? PR: Penso que o PSD e o CDS-PP têm sabido unir esforços em torno de um desígnio nacional sem perderem a sua própria identidade. O Governo tem um líder que é Passos Coelho, e que é claramente respeitado e reconhecido como tal por todos. O próprio Paulo Portas não se comporta no Governo de maneira diferente dos outros ministros… O facto de episodicamente o PSD e o CDS terem opiniões divergentes em algumas matérias, como no caso da Madeira… não tem colocado em crise a coesão do Governo e da maioria parlamentar. pub

MH: Numa altura em que a imagem dos políticos junto da opinião pública não é propriamente a melhor, o que o motiva numa carreira política? PR: Ser político não é profissão, daí que a expressão carreira política não seja de todo do meu agrado. No meu caso, a minha profissão é advogado. Quando exercemos um qualquer cargo político devemos ter sempre em mente que o mesmo não é para toda a vida, somos sempre eleitos ou nomeados para um determinado período temporal. Agora, é claro que eu gosto da intervenção política, da luta pelas causas e pelas ideias em que acredito. Sempre tive, aliás, uma especial motivação pelo debate político e pela participação activa na construção do projecto colectivo da minha comunidade. Continuo a acreditar que a participação política é um dever, e quando encarada com espírito de missão é algo de muito nobre, o que infelizmente, reconheço, é nos dias de hoje, frequentemente ignorado pela sociedade. Quanto à imagem dos políticos, é importante acima de tudo, que a sociedade, ela própria, passe a valorizar mais a seriedade, o mérito e a competência.


maiahoje PS

sexta-feira 27 de abril de 2012

Política

Jorge Ferreira Catarino personaliza nova candidatura à concelhia maiata

05

\\ Opinião

Por «Um PS com Vida»

Ricardo Oliveira

\\

A manhã do passado sábado, 21 de Abril, viu nascer uma nova candidatura à concelhia maiata do Partido Socialista, a segunda a ser apresentada. Liderada pelo jovem Jorge Ferreira Catarino tem como slogan “Um PS com Vida”.

A sede concelhia, onde fica o Fórum Dr. Mário Cal Brandão, encheu-se para ouvir o candidato. Ouviram-se mensagens de quem não podendo estar presente, não quis deixar de expressar o seu apoio, como foi o caso de Paula pub

Cristina Duarte, ex-deputada à Assembleia da República e João Torres, deputado municipal e líder distrital da Juventude Socialista. Foi ainda lida uma mensagem de apoio do Presidente da Câmara de Baião, José Luís Carneiro.

Marco Martins, deputado municipal e coordenador da secção de Águas Santas e Inês Rodrigues, actual vereadora da Câmara Municipal da Maia, abriram os discursos de apoio, destacando o deputado «o amplo movimento de unidade» da candidatura, sentindo «o cansaço dos anos de divergências que, na minha opinião, nos tem afastado do essencial: dos maiatos e da sociedade civil», referiu, acrescentando que com esta candidatura «o PS inicia hoje um projecto de futuro, capaz de assegurar a renovação política necessária e capaz de imprimir ao PS uma nova dinâmica». Inês Rodrigues realçou a necessidade de o PS se «abrir à sociedade e fomentar a participação dos cidadãos no planeamento político do futuro das cidades», apontando o caminho

«temos que ir para o terreno falar com as populações, não daqui a um ano, mas já», disse. O candidato Jorge Ferreira Catarino, iniciou a sua intervenção reforçando os compromissos já assumidos pela candidatura como «uma candidatura que une os socialistas da Maia». Jorge Ferreira Catarino destaca naturalmente o processo autárquico com a «necessidade do PS se empenhar para apresentar à Maia um projecto com identidade local, mas que enquadre a Maia numa realidade abrangente, ou seja, num projecto metropolitano», acrescentando que «um dos factores chave do sucesso passará por encontrar um candidato com projecção regional e nacional, que acrescente dinâmica e potencial ao projecto local do PS Maia e que seja capaz de desenvolver um trabalho sério e de respeito com todos os militantes e a CPC», disse. O candidato assumiu para já o compromisso de em três meses ter «uma equipa a trabalhar em dedicação exclusiva com as freguesias e os autarcas, com o objectivo de identificar os melhores candidatos e construir um projecto autárquico verdadeiramente integrado». Esta sessão contou com a presença de alguns deputados da Assembleia da República (Isabel Santos, Renato Sampaio e Fernando Jesus), bem como de alguns autarcas e dirigentes socialistas do distrito. Destaque ainda para as presenças de Mário Gouveia, primeiro Vereador socialista na CMM, Luís Rothes, líder do Grupo do PS na AMM e Ana Leite, coordenadora concelhia da JS. Luís Filipe Azevedo

Bons Ventos… Numa altura em que dispara dúvidas sobre a integridade dos nossos governantes, da sua competência e em alguns casos da sua honestidade, eis que surgem notícias boas, cuja fonte de informação primária até foi este jornal. A Maia reduziu a dívida em cerca de 41%. Para além de constituir uma demonstração cabal sobre a competência do executivo maiato, vem também fornecer uma espécie de “bofetada de luva branca” a dois dos maiores lobbies nacionais que teimam em acreditar no sucesso de uma política centralista e na incompetência autárquica. Muito se tem dito e escrito sobre o mapa da reorganização autárquica. Não tenho dúvidas que é necessário reorganizar, que é necessário optimizar recursos que é necessário premiar competências e qualidades. Isto só se torna possível numa política onde todos se sintam premiados por cumprir e por se sacrificarem. Em minha opinião, o poder central tem muito a aprender com o poder local com todas as suas virtudes e defeitos. Claro está que haverá sempre os menos competentes, e os mais competentes, mas de uma coisa podemos estaremos sempre seguros: os resultados da política local serão sempre mais visíveis quer pela obra feita, quer pela obra não feita quer pelos erros estratégicos. Ao norte em geral faltam mais vozes fortes, mais vozes carismáticas, mais personalidades que não se vendam às tentações do poder central, às politiquices, às influências, a tudo aquilo que deturpe a verdadeira essência do que é pertencer a determinada região e aculturar-se dela. Neste último capítulo, goste-se ou não, temos de reconhecer a importância do presidente do F. C. Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, homenageado no seu clube esta semana. Pena, foi ter passado despercebido o seu marco nacional pela marca regional. Em todo o caso nada anula o facto do executivo maiato estar de parabéns pela sua capacidade de adaptação aos novos tempos, pelo seu rigor, pelo seu crescimento sustentável e por, neste momento, ser um dos bons exemplos nacionais. Da minha parte, espero que os bons resultados autárquicos permitam uma visualização mais correcta sobre a utilidade de um país regionalizado Ricardo Filipe Oliveira, Disc. Medicina UL; Doc. Universitário UP; Lic Neurof. UP; Mestre Eng. Biomédica FEUP ,não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.


06 \\ Opinião

Henrique Carvalho

Factos e interrogações

O TOE, Tratado Orçamental Europeu, foi há dias aprovado no Parlamento Português pela maioria dos deputados, criando assim um teto para a despesa pública que não pode ultrapassar o limite de 0,5% de défice estrutural. Ainda não entendi se esta lei obriga apenas o estado a cumprir esse teto, ou, se abrange também as empresas privadas e as famílias. É que se assim não for, pode acontecer que o esforço do equilíbrio seja furado por despesistas que nos abriguem mais tarde a pagar as suas contas, como está a acontecer agora. Fala-se em penalizações para os países, mas, pelo que percebi, ninguém fala em criminalização de quem furar este teto ao nível privado… Qual vai ser o “castigo” para quem, responsavelmente, falhar este objetivo? Se for político, pode até acontecer de ainda ser premiado com nova eleição, esse filme passou recentemente. Se for privado ou doméstico apresenta falência, espera uns anos, perdoa-se a dívida, os nossos impostos assumem o calote e, a vida continua sorrindo ao “caloteiro”… Vai ser assim?! Então mais valia não fazer esta lei… Fala-se muito que o governo mentiu ao falar na hipótese dos subsídios estarem suspensos até 2014. Anda tudo a dormir!.. Então o governo não disse que os subsídios estavam suspensos enquanto durasse o período de ajuda da troica? Todos vimos nos noticiários, que um dos responsáveis da troica aventou a ideia de prolongar o tempo de ajuda a Portugal. Ora, isso quer dizer que o tempo de sacrifícios também vai prolongar-se. Está tudo explicado! Custa aceitar isto, mas, é a realidade!… Foi recentemente noticiada uma ameaça a Rui Rio por alguém escondido atrás duma máscara, disfarçado sob um nome estranho e, através da internet. Este tipo de ameaças parece que tem surgido a outras pessoas e instituições, também fazem convocatórias para manifestações e, continuam como se nada fosse. Será que as autoridades policiais e de investigação andam distraídas, ou é assim tão difícil “cercar” este feixe de informação clandestina? Há falta de legislação que apoie a justiça e a investigação a estes casos, ou de vontade? Perde-se tanto tempo a fazer leis tão banais e estas organizações continuam à rédea solta?! Se falta legislação, façam-na senhores deputados, para que as pessoas possam ser protegidas. Cuidado… Amanhã pode ser tarde demais!.. Henrique António Carvalho Abril de 2012 Texto escrito ao abrigo do AO pub

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade SOLIDARIEDADE

maiahoje

No âmbito da diminuição do número de dadores

Sensibilizar para a importância de dar sangue A Didasan voltou a fazer parte do grupo de empresas e instituições que marcaram presença na exposição da festa emhonra da Nossa Senhora da Saúde, que teve lugar na cripta da igreja de Gueifães entre os dias 20 e 23 de Abril. Dados os últimos desenvolvimentos na dádiva de sangue, nomeadamente a diminuição do número de dadores, a participação da Didasan centrou-se na sensibilização dos gueifanenses, e não só, para a importância da colheita de sangue assim como compreender as razões que levam a este afastamento dos dadores, das quais se destaca a abo-

LAZER

lição da isenção das taxas moderadas. Além da sensibilização foi realizada uma colheita para a tipagem de medula óssea da qual resultaram 49 novos potenciais dadores desta fonte de vida, entre as 57 pessoas que passaram pelo stand da associação. Entretanto a Didasan iniciou os preparativos para a participação no primeiro concurso Canino da Maia, no dia 20 de Maio, bem como no Maia Saúde 2012. A próxima colheita de sangue será nos dias 22 e 23 de Junho, dias antes da celebração do seu 10º aniversário, no dia 30 de Junho.

Baseado em romance de Lídia Jorge

“A Costa dos Murmúrios” no cinema Venepor Na noite do dia 28 de Abril, às 21h30, será exibido o filme “A Costa dos Murmúrios”, um filme de Margarida Cardoso baseado no homónimo romance de Lídia Jorge, na sala de cinema do Centro Comercial Venepor. O filme conta com a participação da galardoada Beatriz Batarda (Evita), que possui o título de Melhor Actriz da XI Gala Globos de Ouro de 2004. O elenco é também

JSD

constituído pelos actores Filipe Duarte (Luís), Mónica Calle (Helena), Adriano Luz (Jaime Forza Leal), Luís Sarmento (Álvaro). O filme passa-se em Moçambique no final dos anos 60. Evita chega para casar com Luís, estudante de matemática que ali cumpre o serviço militar. Entre o novo clima e os novos amigos ela descobre um homem diferente do seu, perturbado pela guerra e pela vida

naquele lugar. Fiel seguidor do seu capitão, Forza Leal, personagem duro e sombrio. Quando o exército parte para uma operação militar, Evita fica só num ambiente estranho e procura a companhia de Helena, esposa do capitão. Aos poucos vai descobrindo uma faceta inimaginável do seu marido. Histórias negras e violentas de um colonialismo que recusa o seu fim. De uma gente em

constante conflito e de um lugar há muito destroçado. A anteceder a projecção, terá lugar um pequeno concerto de guitarra clássica por Pedro Sarmento, com início às 21h30. O preço de um bilhete normal é 3,50 euros e o preço de um bilhete para os sócios é 1,40 euros. Raquel Barrigana

Diferentes acções em escolas maiatas

Programa Erasmus debatido na Escola Secundária da Maia Na passada quinta-feira, dia 19 de Abril, a Comissão Política da JSD Maia promoveu um encontro com os alunos da Escola Secundária da Maia com o tema “Erasmus – o teu futuro na Europa”. Com apoio da Associação de Estudantes, teve como objectivo informar e sensibilizar os jovens pré-universitários do ensino secundário sobre este programa europeu de mobilidade estudantil. Para concretizar esta iniciativa, a JSD Maia convidou cinco alunos que se encontram a realizar os seus estudos no ISMAI, no âmbito do programa Erasmus, bem como de um outro programa de mobilidade estudantil. O presidente da JSD Maia, Marco Correia, apresentou o con-

texto em que o programa Erasmus surgiu, muito ligado à construção da integração e da identidade europeia. João Loureiro, membro da comissão política da JSD Maia complementou a apresentação com alguns fundamentos do programa Erasmus. A última parte centrou-se nos alunos Erasmus convidados que explicaram como e quais as razões pela qual escolheram o nosso país, o que pensam de Portugal, de como é o seu dia-a-dia, do seu país de origem, entre outros assuntos. Nesta iniciativa estiveram presentes alunos do 12.º e 10.º ano. Rita Terroso, da Associação de Estudantes, referiu que a actividade «correu bastante bem» pelo facto dos «alunos de Erasmus terem sido

bastante comunicativos e mostrarem que qualquer um pode fazer o mesmo que eles. Isto fez com que cada um de nós ficasse mais informado e acreditasse que a ideia de estudar no estrangeiro não é inatingível». Para João Silva, aluno do 10.º ano do curso científico-humanístico de Línguas e Humanidades, a iniciativa «foi bastante interessante. Foi uma palestra que ao contrário de outras que já presenciamos este período, não foi nada aborrecida. É curioso ver a adaptação dos estudantes que vieram no programa Erasmus». Sub 18 na Escola Básica e Secundária do Levante A Concelhia da Maia da Juventude Social Democrata organizou,

no passado dia 16 de Abril, uma formação destinada ao público “Sub18” na Escola Básica e Secundária do Levante da Maia em Nogueira da Maia, na qual participaram cerca de 70 alunos, num workshop que procurou de forma informal, divertida, interactiva e desprendida de qualquer partidarismo, explicar o que é e para que serve a política. A JSD Maia fez um balanço extremamente positivo desta formação, com uma boa participação dos alunos nos vários quadros temáticos da formação que os levou a casos práticos de decisão política, como se fossem candidatos a um órgão municipal e tivessem de debater ideias.


maiahoje SOCIEDADE

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

“BNI Lion” ou «mudando a forma como o mundo faz negócios»

07

\\ Opinião

Potenciar negócios em família ao pequeno-almoço

Mário Lopes

FOI UMA FESTA

O marketing directo é de desde há alguns anos uma das formas mais interessantes de se chegar directamente ao cliente. Uma das mais inovadoras chegou agora à Maia através da empresa BNI Portugal com a criação do grupo “BNI Lion” que se reúne na antiga fábrica Lionesa. De uma forma prática podemos dizer que se trata de uma reunião de empresários e ou seus representantes que, em cerca de hora e meia, juntamse ao pequeno-almoço para trocarem serviços e experiências, numa espécie de “irmandade” que asseguram «gere milhares em negócios». Nem toda a gente pode participar no grupo. Para tal tem de ser primeiramente convidado por uma pessoa do grupo e proceder a uma apresentação inicial. Posteriormente existe uma inscrição e o lugar a uma pequena anuidade que, semanalmente lhe abre as portas a este mundo de negócios. Em Matosinhos, o conceito gera mais de 1 milhão em negócios Institucionalmente, o BNI é um grupo potenciador de negócios que reúne um conjunto de empresários representantes de várias áreas de trabalho, e que, promovendo a cooperação e o espírito de grupo, tenta encontrar novas maneiras de promover o seu negócio. Oferecendo um ambiente de negócios favorável, estruturado e solidário, em que empresários e profissionais liberais se reúnem semanalmente para fazer novos contactos, a dinâmica de grupo abre portas a um conhecimento e entendimento mais alargado dos negócios representados.

pub

Simultaneamente, fortalece relações pessoais que conduzem à confiança e ao sucesso. É, inserido neste espírito e consequência do mesmo que se geram significativos negócios para todos. Depois do sucesso do primeiro grupo BNI em Matosinhos, que comemorou o seu primeiro aniversário e com mais de 1 milhão de euros facturados, foi lançado recentemente o segundo grupo de trabalho, denominado “BNI Lion”, no Centro Empresarial da Lionesa, que irá servir inicialmente os maiatos. Negócios de sucesso O único propósito do BNI é o de facultar um ambiente estruturado e de suporte para o crescimento e desenvolvimento dos negócios dos seus membros através da troca de referências de negócios de qualidade. No Grupo BNI Lion, os membros estão já a referenciar negócios no valor de centenas de milhar de euros. Além dos membros, todas as semanas assistem às reuniões, em média sete convidados, para conhecer esta forma de networking e de marketing directo. O jornal Maia Hoje esteve presente numa dessas reuniões e assistiu de perto a esta inovadora maneira de trabalhar. Cedo erguer faz o negócio crescer Como se de um ritual familiar se tratasse, cerca de 30 empresários representantes de diversos ramos de actividade, reúnem todas as madrugadas das quartas-feiras no Centro Empresarial da Lionesa, a fim de trocarem contactos e negócios de

referência. Essa manhã não foi excepção e o Maia Hoje esteve presente. Para a organização, a estratégia para um negócio de sucesso define-se essencialmente na construção de uma dinâmica de grupo baseada em determinados valores e princípios «a partilha foi algo que aqui encontrei e achei do mais importante. Se o trabalho desenvolvido pelos nossos governantes ou autarcas se baseasse no modelo do BNI, provavelmente não estaríamos a atravessar estes tempos», disse um dos membros fundadores no início da reunião. O que faz o BNI único é o facto de cada empresário ser o exclusivo representante de determinada profissão. Dessa forma, não existe conflito em

passar contactos e alarga substancialmente a visibilidade do negócio. Para além disso, não existe comissões entre os membros pois a filosofia do BNI é baseada no espírito «”Guivers Gain” – se eu te der negócios, tu vais querer dar-me negócios». O leque de ofertas é variado, não só para pessoas a título individual, como para empresas. Serviços de contabilidade e advocacia ou outras áreas dinâmicas neste tipo de grupos, como serviços de saúde no trabalho, consumíveis para o escritório, soluções informáticas ou design e marketing, fazem parte dos negócios representados. João Brito

\\ MJ AMORIM Contabilidade, um exemplo de Sucesso A MJ Amorim Contabilidade, está orientada para a apresentação de serviços profissionais nas empresas, acompanhando-as desde o início de sua actividade, tendo em vista a optimização de gestão da sua empresa, para a geração do lucro. Serviços A empresa apresenta serviços de execução de contabilidade através da sua equipa de seis profissionais nas áreas da Contabilidade, fiscalidade e recursos humanos, como o registo e processamento informático; elaboração e emissão dos balancetes mensais; cumprimento das obrigações fiscais nos prazos legalmente estabelecidos (IVA, IRC, IRS, IES); elaboração trimestral de Relatórios de Gestão; Recursos Humanos e Projectos IEFP. A MJ Amorim Contabilidade, tem a sua sede na Rua 14 de Outubro, 653 Vila Nova de Gaia com telefone 22 371 11 03.

Esta frase foi proferida pela antiga ministra da educação Maria de Lurdes Rodrigues no âmbito de uma audição parlamentar que visou inquirir sobre a gestão da empresa pública Parque Escolar, no período em que Maria de Lurdes Rodrigues foi Ministra da Educação. “O programa da Parque Escolar foi uma festa para as escolas, para os alunos, para a arquitectura, para a engenharia, para o emprego e para a economia”, disse a ex-Ministra da Educação. O que a ex-governante se esqueceu de afirmar foi que todas as festas têm que ser pagas - esta não é excepção-, com recurso aos suados impostos cobrados aos portugueses. O programa Parque Escolar, criado pelo anterior governo, tinha como principais objectivos a requalificação e modernização dos edifícios das escolas com Ensino Secundário; a criação de condições para uma maior articulação das escolas com o meio envolvente; criação de um novo modelo de gestão das instalações, garantindo uma optimização de recursos instalados. Após análise, o Tribunal de Contas detectou diversas irregularidades na sua gestão, cuja mais alarmante, na minha perspectiva, é a que se prende com a derrapagem orçamental de cerca de 218% em relação à estimativa inicial. Uma festança. A somar a isto emergem outros problemas, nomeadamente os relacionados com a gestão energética das instalações bem como a grandeza dos custos associados à futura manutenção tendo em conta a utilização de materiais de altíssima qualidade, normalmente utilizados em habitações de luxo. Entenda o leitor que a Parque Escolar ultrapassou o orçamentado mas nem todas as escolas sofreram ainda intervenções. Esta má gestão numa qualquer empresa privada constituía motivo para despedimento sumário. Na esfera pública não é bem assim, visto os governantes gozarem de protecção legal no âmbito do Mandato Representativo, onde quase tudo lhes é permitido. Perante estes factos entendo que se exigia à ex-governante, pelo menos, um pedido de desculpa. Claro que tal não aconteceu. Mais uma vez a culpa morre solteira. E o português paga a festa, para não variar! Mário Lopes, Lic. Ciências Sociais UAb, não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.


08

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

maiahoje pub

\\ Opinião Rui Madureira

Crise de Inspiração ou Fatalidade dos Tempos? Muito se fala da crise de originalidade por que Hollywood está a passar. Numa altura em que chovem anúncios dos mais variados remakes, reboots, prequelas e sequelas, muitos aficionados da 7ª Arte não hesitam quando chega a altura de dizer que o cinema está a morrer. Como se estes remakes, reboots e sequelas não mais fossem que fumo de tabaco, a tão adorada 7ª Arte padece de cancro e corre o risco de se extinguir, dizem eles. Mas será mesmo assim? É verdade que todo este investimento em “cópias” de obras passadas não augura nada de bom para um espetáculo que se quer fresco, criativo e original. Mas daí até anunciar o profetizado apocalipse para o cinema vai uma longa distância. Se pensarmos bem no assunto, esta crise de ideias possui uma explicação bastante lógica. Numa era em que já tantas e tão variadas histórias foram contadas, será assim tão fácil ser-se verdadeiramente original? Ponhamo-nos na pele dos argumentistas, os mais criticados quando se fala nesta crise de inspiração. Passado um século sobre a criação das motion pictures (imagens em movimento), muitas ideias foram testadas e muitas aventuras foram vividas. Assim sendo, é perfeitamente natural que os criadores de histórias se vejam à rasca para não serem acusados de falta de originalidade. No tempo dos irmãos Lumière, o cinema estava apenas a dar os primeiros passos, pelo que tudo o que se fizesse era considerado brilhante e original. Mas numa época em já se colocaram cowboys contra extraterrestres e monstros do pântano contra crocodilos gigantes, facilmente se compreende a dificuldade dos filmmakers em atingir um estado puro de originalidade. Felizmente, sendo a 7ª Arte tão prolífica e inventiva, continuam a surgir obras que nos deliciam, que nos desafiam moral e intelectualmente. Mas nos intervalos dessas obras há que dar um desconto aos cineastas contemporâneos, pois o cinema nunca viveu tempos tão desafiantes e exigentes como os atuais. E dito isto, quase que apetece perguntar: vai um remakezinho? Rui Madureira, Psicólogo/Escritor http://portalcinema.blogspot.com http://thescifiworld.com/PT pub

APRESENTAÇÃO

Nova gama da Peugeot

ST21 apresentou o novo 208 No passado fim de semana, a concessionária da Peugeot ST21, sediada na cidade da Maia, abriu as portas a todos os interessados para a apresentação do mais recente modelo da marca automóvel, o Peugeot 208. REINVENTADO O PRAZER DE CONDUÇÃO Considerado o mais importante lançamento da Peugeot nos últimos tempos, o 208 promete revolucionar a posição da marca francesa no difícil segmento dos citadinos, procurando reeditar o sucesso de modelos ícone como o 205 e 206. Para tal, o 208 aposta na filosofia da redução, nomeadamente das dimensões, peso e motores, com a estreia de novos blocos a gasolina de 3 cilindros 1.0 e 1.2 VTi e preços muito atractivos, que arrancam nos 12.700 euros. A plataforma é uma evolução da do 207, anteriormente utilizada pelo C3. Contudo, foram utilizados materiais mais leves, reduzindo o peso total em mais de 100kg. Além disso as dimensões foram «cortadas», passando a ter menos de quatro metros de comprimento, aproximando-se às dimensões do 206. Apesar de aparentemente pequeno, o 208 não só oferece um habitáculo mais espaçoso, como também uma bagageira maior. No interior, destaca-se a posição da condução, com o painel de instrumentos a surgir numa posição elevada. Outro detalhe ergonómico é o monitor táctil presente na consola central, onde se pode comandar várias funções de informação e

entretenimento de uma maneira prática, não implicando qualquer tipo de distracções para o condutor. MOTORES TRÊS CILINDROS O modelo oferece uma gama de motores muito abrangente, in-

cluindo os a gasolina de 1,0 e 1,2 litros, ambos de três cilindros, com 68cv e 82cv, respectivamente. Os consumos registam uma média de 4,3 l/100 km. A oferta a gasolina é complementada pelos 1.4VTi de 95cv e 1.6VTi de 120cv. No domínio dos diesel, a gama conta com os conhecidos 1.4HDi de

68cv e 1.6HDi de 92cv ou 115cv, com a versão mais eficiente (1.4e-HDi de 68cv) a reclamar emissões de CO2 de 87 g/km (e não ultrapassando os 99 g/km), ou seja, 3,4 l/100 km.

APURO ESTÉTICO E QUALIDADES DINÂMICAS Em Portugal, a gama estará alicerçada em três níveis de equipamento – Access, Active e Allure, todos incluindo de origem sistema ABS e ESP, seis airbags, cruise control e vidros eléctricos à frente, bem como sistema de fecho centralizado

de portas, jantes de aço, rádio e mais alguns itens. A título de exemplo, o equipamento da Active conta também com ecrã Touch Screen, ar condicionado manual, faróis de nevoeiro e jantes de aço de 15 polegadas. Finalmente, o Allure, adiciona aos dois anteriores, os bancos desportivos, ar condicionado automático, sensores de luz e chuva e jantes de liga leve.

Os preços começam nos 12.700 euros do 208 Access 3 portas 1.0VTi de 68cv e terminam nos 21.550 euros do 208 Allure, 1.6E-HDi de 115cv, de 5 portas. A motorização 1.2VTi de 83cv a gasolina está disponível a partir de 13.220 euros, enquanto que o 1.4HDi de 68cv começa nos 15.750 euros. A comercialização no mercado português arrancou já no passado dia 19 de Abril. Para o ano está previsto o lançamento de um coupé-cabriolet, com motor 1.6 THP, mas com a potência elevada a 200cv, como já acontece no RCZ. Haverá ainda a possibilidade de surgir mais uma variante deste carro na forma de SUV, só que, possivelmente, não se chamará 208, mas sim 2008, a ser apresentado nunca antes do início de 2014. João Brito


maiahoje

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

TEST DRIVE VOLVO S60 1.6d DRIVe

09

\\ Opinião

Desportivo ou familiar económico?

Pedro Miguel Carvalho

\\

O Volvo S60 1.6D DRIVe é, seguramente a versão da gama mais apetecida para o mercado nacional. A competir com “velhos” rivais como a classe C da Mercedes, a série 3 da BMW ou a s 3 da Audi, a Volvo sai a ganhar com um produto de preço reduzido, baixo consumo e prestações muito boas para a motorização apresentada. Um lider nato.

O novo Volvo S60 é a segunda geração deste automóvel e começou a ser produzido em Maio de 2010, na fábrica de Ghent, na Bélgica. O S60 apresenta uma nova abordagem de design, sem nunca perder o estilo da marca, tendo características que o tornam um automóvel único e arrojado. S60 optimizado na versão Drive O S60, esteticamente, não difere muito da brilhante carrinha V60, uma das mais bonitas actualmente no mercado. Porém, a grande novidade do modelo em teste não é o desenho ou o equipamento em si, mas a nova motorização, que vem assim juntar-se ao nosso conhecido 2.0 D3, enquanto solução Diesel da gama. Esta nova motorização, 1.6 DRIVe tem sido utilizada nos restantes modelos da marca, muito embora esta tenha sido melhorada, tornando-se assim numa importante arma para a venda do S60 e V60. Assim sendo, o S60 DRIVe apresenta uma frente agressiva e musculada semelhante à versão V60, onde se destaca a grelha dianteira. Também na traseira tudo parece estar correctamente integrado, sendo o desenho extremamente agradável. Segurança Grande novidade neste automóvel, como é apanágio da marca, refere-se à segurança. Para além do “City Safety” (detecção de peões, entre outros), pode optar por instalar o assistente de faixa de rodagem. Trata-se de um sistema pioneiro em todo mundo, que, para além de reconhecer distâncias a que o automóvel

pub

está de veículos à frente ou atrás, detecta peões na faixa de rodagem e,

caso o condutor não reaja a tempo, este pré-activa os travões, podendo mesmo accioná-los, desactivando o acelerador de forma a minimizar os danos de uma possível colisão. Outra das novidades é o sistema “Blis” (Blind Spot Information System) que revela a existência de veículos ou obstáculos no “ângulo morto” dos espelhos retrovisores. Vanguarda tecnológica A Volvo acaba reforçando as gamas S60 e V60 com a introdução das versões «ecológicas» DRIVe, disponibiliza, em opção, um sistema de navegação RTI com base em GPS da Volvo, câmara traseira, que é activada sempre que o condutor engata a marcha atrás e câmara dianteira que dá ao condutor uma visão de ambos os lados. Acompanha um sistema de ajuda ao estacionamento através de “desenho” da área a estacionar. O S60 pode ainda vir equipado com receptor de televisão digital, que é activado sempre que o automóvel esteja parado.

Liberdade

Motorização Esta versão recorre à mais recente evolução do motor turbodiesel de 1,6 litros, agora com 115cv de potência, para alcançar níveis de emissões de C02 de apenas 114 g/km (S60) e 119 g/km (V60) e consumos combinados entre os 4,3 e os 4,5 l/100km. Embora tenha uma potência inferior em relação às versões D3 e D5, este motor tem um funcionamento extremamente suave e linear. Para conseguir estes números, o motor 1.6d conta também com o auxílio de uma caixa manual de seis velocidades e tecnologia start&stop, que desliga o motor sempre que o automóvel se imobiliza. Em Portugal, estão disponíveis com os habituais três níveis de equipamento, Kinetic, Momentum e Summum. Preços Acreditamos firmemente que a Volvo tem nesta versão o melhor meio para contrariar a hegemonia alemã, patentes na comercialização

em massa de modelos, como por exemplo, BMW 320d, Audi A3 ou Volkswagen Passat. Numa tentativa clara de competir directamente com marcas de prestígio referidas anteriormente, e inserido num segmento particularmente competitivo e tradicionalmente dominado pelos construtores alemães, esta versão automóvel está à venda pelo valor inicial de 33.000euros. Opinião Geral De facto, esta versão económica do S60 pretende preencher as necessidades dos que não rejeitam um automóvel fiável e de extremo conforto. Design, tecnologia e segurança são elementos sempre presentes neste magnífico automóvel. Onde Comprar • Auto Sueco Automóveis Porto Rua Manuel Pinto de Azevedo, 711 4149-010 PORTO Telefone: +351 226 150 400 Fax: +351 226 150 463

Foto: Luís Filipe Azevedo Texto: João Brito

Volvidas quase quatro décadas após o 25 de Abril de 1974 o que mudou em Portugal? Eu, que sempre vivi em democracia, não tenho outra forma de analisar a evolução de Portugal no pós revolução senão por aquilo que está escrito. Assim sendo, julgo que para começar, é suficientemente bom saber que, um dos prazeres que a democracia nos deu, foi o de podermos expressar a nossa voz livremente. Assim não fosse e não sei como sobreviveria. Depois da revolução assistimos a significativos avanços em sectores como a educação, a cultura, o desporto, a habitação etc. Tenho pena que se continue hoje a ver a esquerda reclamar o 25 de Abril de 1974 como seu. O 25 de Abril não é património da esquerda nem da direita, o 25 de Abril é património de todos nós portugueses, de todos os que eram vivos á época e fizeram a revolução, e de todos os que hoje continuam a lutar por que Portugal seja um país livre, um país sério e que honre os seus compromissos. E convenhamos, que se hoje existe alguém que defende o país e os seus compromissos, não é de todo a esquerda. A esquerda que ao longo dos anos delapidou o património do estado. Que calmamente foi fazendo a festa com dinheiro público, dinheiro que não tinha e teve de pedir emprestado, e que mais tarde disse que não se devia pagar. A esquerda dos subsídio-dependentes, dos Magalhães, das novas oportunidades, da parque escolar, da nacionalização do BPN. O fracasso político dos últimos anos fez-nos ouvir muitas vezes, na rua, que um novo Salazar seria o melhor para o país. Todos os Portugueses deveriam ter respeito pelo passado e, em momento algum, fazer comentários desse tipo. Salazar e um regime ditatorial nunca são a melhor solução para qualquer país. É altura de Portugal por mãos à obra, de Portugal ter coragem e determinação, de Portugal arriscar, de Portugal honrar o 25 de Abril.


10

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

\\ Opinião

maiahoje

pub

Nelson Ferraz

abril de doismiledoze… … e as brumas desta história ainda sem páginas de normalidade merecida nem projectos de alegria nem conquistas de serenidade entre o povo que se esvai em tristes notícias de cordel e fumo. hoje festejamos a fome e a desgraça e a miséria e o falhanço descomunal de todas as gentes que passaram pelo pedestal das leis e da governação desta terra onde sobrevivemos ao estrume sorrateiro da política.

ARTE

Festa de cores

Nelson Maia realiza exposição

abril de doismiledoze… … e tudo o que temos cabe num calendário de dois dias pendurado na parede de um tasco português onde o fumo dos cigarros a gordura das iscas e o perfume do tinto combatem esta demagogia austera ao som de foguetes que nos queimam a identidade. abril de dois mil e doze… … tudo para fazer tudo por fazer e nós já não os mesmos.

\\ Opinião Fernando Pedroso

Estará patente até dia 4 de Maio a exposição individual de Nelson Maia, na loja Ideal Tattoo no Castêlo da Maia (frente ao ISMAI). Esta

O CALENDÁRIO

Não há nada que te imite Tens p’ra todos um limite Feio, lindo, rico ou pobre, És a coisa bestial És para todos igual, Se és verdadeiro, és nobre. Tu não tens nenhum amigo, Muitos contam contigo Os dias que vão passando, Contam dias, contam meses Mas tu não queres fregueses, Nunca dizes até quando!

Calendário matemático Até pareces simpático Tens magia és um ás, Por mais que te desfaças Outros farão que renasças Tu já mais acabarás!!!

(que vai desde a banda desenhada até aos cartoons americanos), fazendo desta exposição quase numa festa de cores puras e vibrantes

com monstros e outros seres à mistura. O leitor poderá apreciar e a obra deste maiato no blogue: nelsonmaianm.blogspot.pt. PUB

Calendário inimigo Tu não paras p’ra castigo Nem queres ninguém a mais, Porque não vais em engodos Tu és igual p’ra todos E a todos fazes mortais

Sem pensar rasgam-te aos poucos Se pensarem ficam loucos Porque és fatal e cruel, O melhor é não contar Porque não há volta a dar E tu tens sabor a fel!

exposição apresenta os mais recentes trabalhos deste artista nas áreas da ilustração e da pintura. De realçar, a sua forte influencia POP

pub


maiahoje

sexta-feira 27 de abril de 2012

\\ Opinião Rogério Gonçalves

Não me recordo que este governo tenha tomado uma medida em que o povo seja beneficiado, todos os dias o povo sai a perder. Agora saiu a lei de proibir as reformas antecipadas, atendendo à conjuntura onde o desemprego grassa e os descontos para a segurança social são escassos não deixa de ter alguma lógica, até como medida preventiva para tentar minorar a bancarrota das nossas hipotéticas reformas. Mas logo no dia seguinte vinha no jornal correio da manhã que estavam a ser atribuídas mais 38 reformas milionárias! Mas afinal os ricos continuam a ter privilégios? Há coisas que revoltam o povo e não há meio de os nossos políticos ganharem alguma vergonha para mudarem em definitivo o rumo dos acontecimentos. A tão propalada redução de deputados no parlamento não passou de um sonho, claro que o “tacho” é bom e todos comem dele e não convém mexer. O mandato de Presidente da República e as regalias vitalícias que actualmente estão em vigor penso que deveriam ser alteradas. Essa de ter reforma vitalícia, motorista e viatura à conta do estado, a TROIKA tem que reduzir semelhante vergonha, pois temos pessoas a morrer à fome e estamos a criar muitos monstros parasitas da política. Já está na calha a lei para extinguir as empresas municipais deficitárias mas os responsáveis que as criaram sem saber se realmente eram viáveis vão ficar impunes e o povo que lá trabalha é que mais uma vez vai ser penalizado. Esta a decorrer o caso Portucale, vai ser mais um caso que não vai dar em nada, pois são políticos influentes que estão envolvidos, e muitos ainda acreditam no Pai Natal. A finalizar ainda tenho um sonho que é ver um dia na justiça Portuguesa os grandes corruptores políticos ficarem presos na cadeia a cumprir penas como os pobres, mas temo que demore ainda longas décadas, uma vergonha que se passa num país que se diz democrata!!! Os homens inteligentes querem aprender; os outros ensinar. (Antón Tchékov)

Desporto

GINÁSTICA

11

Maiatos nos campeonatos do mundo de Ginástica acrobática

Acro Clube da Maia 6º lugar no Campeonato do Mundo de Acrobática O Acro Clube da Maia (ACM) esteve mais uma vez presente no campeonato mundial de ginástica acrobática, que se realizou nos passados dias 16 e 18 de Março, na cidade americana de Orlando. Apesar de nunca ter falhado a presença nesta fase da competição, esta foi a primeira vez que tão gratificante resultado foi alcançado. O ACM eleva assim o nome do país ao alcançar um resultado considerado histórico. O grupo maiato que perfaz 1/3 da comitiva lusa é composto pelos seguintes ginastas e treinadores: Campeonato do Mundo Sénior: Grupo feminino sénior – Ana Pereira / Leonor Piqueiro / Daniela Leal.

Estas ginastas são acompanhadas pelo Treinador e Director Técnico do ACM – Prof. Lourenço França. Campeonato do Mundo Grupo de Idades: Escalão 11-16 anos: Par feminino – Bárbara Sequeira / Mafalda Laranjeiro Par Feminino – Ana Rita Pereira / Teresa Ferro Grupo Feminino – Íris Mendes / Marta Carneiro / Jéssica Correia Escalão 12-19 anos: Par Misto – João Costa / Mariana Amorim Estes ginastas são acompanhados pelos seus treinadores, Úrsula Martins e João Maia.

Um feito inigulável na história do Clube O maior destaque vai para o grupo feminino Leonor Piqueiro, Ana Matos e Daniela Leal, que através de uma prestação fantástica obteve o 6º lugar, logo atrás das maiores potências mundiais da modalidade. O treinador Lourenço França e a sua equipa podem sentir-se orgulhosos do feito alcançado, uma vez que elevam o nome do ginásio e espelham todo o seu esforço e empenho, e que assim escrevem uma das mais memoráveis páginas na história da Ginástica Acrobática em Portugal. A obtenção deste honroso e histórico 6º lugar é o culminar de uma época de muito trabalho e dedicação à modalidade. Importante

ainda referir que a sua classificação nestes mundiais confere-lhes o acesso directo aos World Games que se realizam na Colômbia, em Julho do próximo ano. Entre os dias 20 e 22 de Abril, ainda na cidade de Orlando (EUA), realizaram-se ainda as provas dos Jogos Mundiais de Acrobática para os escalões juvenis e juniores. Na representação portuguesa estiveram presentes ao todo 9 ginastas, 4 pares representando o Acro Clube da Maia, que obtiveram os seguintes resultados – quinto e sexto lugar na Final e o décimo primeiro e décimo segundo no Dinâmico. João Brito

BTT Campeonato Open BTT Xco Maia 2012

Grande adesão maiata em tarde de adrenalina A Freguesia de Folgosa, na Cidade da Maia, recebeu no Domingo passado a 2ª prova do Campeonato Open BTT Xco Maia 2012, ultrapassando as 250 inscrições em todos os escalões. O dia estava encoberto, ameaçando chuva, ainda assim não impediu o público de comparecer em massa a este evento de BTT na cidade da Maia. Quem por ali andava ficou

SETAS

surpreso ao verem carros e carrinhas com bicicletas em direcção ao lugar de Quintã, mais parecia uma peregrinação de betetistas. O espaço começou a encher com os atletas e público, todos pretendiam estar o mais próximo dos atletas, para apoiar e aplaudir aquela que foi uma prova com grande sucesso. A meta foi o ponto mais crítico,

dado que os “betetistas” teriam que partir numa subida acentuada e cortarem a meta em grande esforço, pois tratava-se da famosa Rampa de Quintã. Os mais rápidos definiam logo no início as posições de comando. Ao chegar ao topo ganhavam fôlego novamente, deparando-se com um horizonte onde a serra era tela de fundo, e o estradão sempre a descer até ao encontro da recta de terra batida. As maiores dificuldades estavam nas poças de água e lama derivadas das últimas chuvas, o que acabava por dar outra beleza a esta modalidade. A meio da prova os atletas encontravam mais uma dificuldade ao terem que fazer uma descida acentuada e técnica até chegarem muito próximo da estrada junto às piscinas de Folgosa. Perto da meta encontrariam a maior dificuldade. Sempre a subir e

em zona onde se encontrava a pedreira, o piso era rocha e em alguns sítios encontrava-se pedra solta. Ao passarem na meta o espaço livre era aproveitado pelo público para ver passar os “betetistas”. Muitas pessoas aderiram a passar um Domingo a fazer desporto na cidade da Maia, na modalidade que dia a dia vem trazendo mais famílias a participar. Paulo Ribeiro, da organização, disse a propósito que «sentimos o dever cumprido quando deparamos com a participação dos pais e filhos, todos juntos neste grande evento de BTT. Nomes conhecidos no mundo do BTT têm passado neste Campeonato e é muito importante, para incentivar os mais novos a seguirem os passos destes campeões». A próxima prova é no dia 1 de Maio em Milheirós, no Monte Penedo.

Título Feminino decide-se na última jornada

Rui Sousa Campeão Distrital A uma jornada do fim das competições individuais e de pares, Rui Sousa, “setista” da equipa TNT Quinta da Caverneira, já assegurou o título de Campeão Distrital do Porto uma vez que soma mais 26 pontos que o segundo classificado, Mário Maia, da equipa Alvarelhos, quando restam disputar 22 pontos. No que diz respeito ao título feminino, Patrícia Dias (Addicted Quinta da Caverneira) e Sandra Faria (Eleet Team) vão decidir tudo na última jornada, uma vez que há uma diferença de dois pontos a separar as duas, com vantagem para Patrícia Dias. No que diz respeito à competi-

ção por equipas, na 1ª divisão Bar Bombeiros de Santo Tirso e TNT Quinta da Caverneira continuam uma luta a dois pelo título distrital, sendo que tudo deve ficar decidido na penúltima jornada quando as duas equipa se defrontarem na terra dos “doces jesuítas”, a não ser que aconteça uma surpresa nas próximas duas jornadas. Na 2ª divisão, a regressada equipa do Latitude, de Riba d’Ave, está a duas vitórias de assegurar o título, enquanto a novata equipa dos Addicted Caverneira precisa dos mesmos resultados para alcançar a subida de divisão em ano de estreia na competição. A exemplo da 1ª divi-

são, também a 3ª divisão espera pelo confronto entre Cortegaça e Claudis Darts para se conhecer qual o campeão 2012. Entretanto tiveram lugar duas competições com participação de atletas da Associação de Setas do Porto: o campeonato de selecções que se disputou nas Caldas da Rainha, onde a selecção portuense conseguiu o último lugar do pódio e o Open de Culleredo, na vizinha ga-

lega da Corunha, com a participação de oito setistas portuenses, com Ricardo Campos (Bar Bombeiros) a conseguir a melhor prestação lusa ao classificar-se em terceiro lugar.


12

sexta-feira 27 de abril de 2012

Desporto

\\ Opinião

GINÁSTICA

maiahoje

III Gymsport Internacional

Ginásio Clube da Maia com bom desempenho Assinei um documento em que me responsabilizava a pagar à entidade reclamada o valor em dívida relativo às facturas de electricidade em prestações mensais. Posteriormente pretendi reclamar dos valores exigidos, mas a empresa alegou que tinha reconhecido a dívida. É legal esta actuação? Efectivamente, se o consumidor assinar um documento no qual se comprometa a pagar uma prestação ou reconheça a existência de uma dívida, face a uma determinada entidade e relativo a um contrato, tal situação implicará uma confissão de dívida. Neste sentido, não poderá o consumidor posteriormente oporse ao não pagamento dos valores que confessou. Ressalvamos que a este documento assiste força executiva, em sede de uma acção judicial. Nos termos da lei, o não pagamento de uma das prestações do plano de pagamentos, importa o vencimento das restantes, de forma imediata e total, tendo como consequência gravosa a resolução do acordo de pagamentos por parte da entidade credora. Antes de aceitarem um plano de pagamentos, aconselhamos os consumidores a que se informem acauteladamente quanto à legitimidade da cobrança dos valores exigidos pelo prestador de serviços. Cristiana Santos Jurista Para qualquer esclarecimento adicional, por favor dirija-se à DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, Delegação Regional do Norte – Rua da Torrinha, n.º 228-H, 5.º andar, 4050-610 Porto.

O Ginásio Clube da Mala participou no passado dia 14 de Abril na mais importante prova Internacional de Ginástica artística realizada em Portugal para os ginastas das categorias Juniores e Juvenis, num total de 100 ginastas, de 26 Delegações, provenientes de 10 Países (Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, Holanda, Hungria, Itália, Luxemburgo, Rep.

KICKBOXING

Checa e Portugal). A competição realizou-se no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos e a organização esteve a cargo do Sport Club do Porto. As ginastas do GCM da categoria Iniciadas (Nédia Canavezes, Maria Miguel, Leonor Silva e Beatriz Dias), que participaram extra concurso usufruíram do convívio e prepararam-se para futuras provas Internacionais e tam-

bém elas contribuíram para o êxito deste III Gymsport Internacional e do Ginásio Clube da Maia Os ginastas do GCM enalteceram o espectáculo gímnico com a sua prestação técnica e artística conquistando os seguintes resultados: Ginástica artística Feminina Classificação Individual (Juvenis) 43 Lugar - Mariana Pitrez

6° Lugar — Leonor Feijó 10° Lugar — Catarina Moreira 19° Lugar — Joana Costa 22° Lugar — Mafalda Guimarães Classificação equipas (Juvenis) 6° Lugar — Mariana Pitrez/Catarina Moreira 14° Lugar — Leonor Feijó/Mafalda Guimarães Ginástica artística Masculina

Campeonato Regional

Life Combat em bom plano A Escola de Kickboxing Life Combat, com dois anos de existência, esteve presente no Campeonato Regional de Kickboxing, que se realizou em Lameiras, Vila Nova de Famalicão, no passado domingo. Nesta competição a Life Combat participou com 12 atletas, o dobro do último evento. Os atletas competiram em diversas categorias e escalões, ficando a escola representada em todas as variantes da modalidade: light-contact, semi-contact, full-contact e lowkick. Dos 12 atletas em prova, 11 conseguiram medalhas entre os 3 primeiros lugares e 10 estão apurados para o campeonato nacional que se irá realizar em Junho, em Mirandela. Dos 10 atletas apurados, 7 foram Campeões regionais e 3 Vice-campeões. A escola arrecadou ainda a Taça de 1º lugar por equipas. Na variante light-contact Márcia Azevedo, em menos de 60 kg, conseguiu um honroso 3º lugar. Por outro lado Ricardo Costa, na categoria de menos de 79 kg, sagrou-se vice-campeão regional ao fim de vários combates contra equipas fortes na modalidade, conseguindo assim o

VOLEIBOL

apuramento para o Campeonato Nacional. Com boas prestações, Alexandre Carvalho ficou nos quartos de final. Em semi-contact a Life Combat competiu com 5 atletas: Nádia Barbosa (Bi-campeã regional, - de 60 Kg), Rogério Rocha (- de 63kg), Pedro Bacelo (- 69 kg), Tiago Sousa (-79 Kg) e Tiago Canito (- 84 Kg). Todos os atletas conseguiram o apuramento para o nacional ao se tornarem campeões nacionais da modalidade. Já nas disciplinas de KO, a escola contou com Alexandre Afonso, na variante Full-contact, - de 91 kg, Hugo Ferreira e Diogo Freitas, na variante Low-kick, em – 63,5Kg e + 91kg, respectivamente. Alexandre Afonso saiu vitorioso e tornou-se campeão regional. Hugo Ferreira, “Legionário”, foi vice-campeão regional, assim como o seu colega Diogo Freitas, “Hulk”, que apesar de se estrear na variante de KO conseguiu um excelente 2º lugar, sendo igualmente Vice-Campeão regional. O mestre Luís Ferreira, mais conhecido como “El Comandante” regressou aos ringues nesta competição, desta vez como atleta da

sua própria escola e arrecadou mais um título de campeão regional, desta vez na categoria de - 54 kg. A escola Life Combat possui mais três atletas já apurados para o Campeonato Nacional: Pedro Teixeira, Fábio Ribeiro e Filipe Soares, todos consagrados vice-campeões regionais no Campeonato Regional de Light Kick desta época. O mestre Luís Ferreira lembra ainda que «fomos mais uma vez a única escola com claque organizada, a Black Orange e as suas fundadoras estão de parabéns pelo incansável apoio à equipa durante todo o dia do campeonato. Todos os atletas se sentiram assim apoiados e com mais

força para competir contra grandes escolas da modalidade». O treinador deixa ainda uma palavra de agradecimento às empresas patrocinadoras da sua escola: Fercase – Abrasivos e Fernizes, Barbot – Indústria de Tintas, Estamparia Pintar a Vida e Tipografia – TipoAveleda, Lda pelo seu apoio à equipa. Atletas medalhados no campeonato regional (da esquerda para a direita) Rogério Rocha, Tiago Sousa, Hugo Ferreira, Tiago Canito, Ricardo Costa, Alexandre Carvalho, Márcia Azevedo, Diogo Freitas, Nádia Barbosa, Alexandre Afonso, Pedro Bacelo e em baixo o Mestre Luís Ferreira.

Campeonato Nacional 1ª Divisão

Equipa Feminina do GDC Gueifães perto de fazer história A equipa sénior feminina do GDC Gueifães tem, no próximo Domingo, um jogo decisivo, assim como as Juniores Femininas que jogam hoje em Vila do Conde e que em caso de vitória assumem o 1º lugar isolado e ficam em condições de tentar lutar pelo título regional 2011/2012. pub

As Seniores Femininas, depois da vitória na Ilha do Pico frente ao Ribeirense por 3-0 (20/25 – 18/25 – 9/25), tentam agora trazer para Gueifães o título nacional da 1ª divisão, que seria o primeiro da isntituição. O clube apela a todos para estarem presentes no próximo domingo às 15h em Gueifães

para esse jogo que será decisivo. Em caso de derrota ocorrerá novo jogo uma semana depois, novamente na ilha do Pico e quem vencer sagrar-seá campeão nacional 2011/2012. A realizar um campeonato notável está a equipa de juniores feminino estando neste momento no 1º lugar com

os mesmos pontos que o adversário da próxima 6ª feira. Quem vencer assume o 1º lugar isolado e depois até ao final faltam três jogos. O vencedor desta serie irá jogar com o vencedor da outra série (Esmoriz GC) e discutir assim o título regional, a disputar em dois jogos.


maiahoje KARATÉ

sexta-feira 27 de abril de 2012

Desporto

Maia Open Internacional

\\ Opinião

Atletas maiatos destacaram-se na prova internacional de Karaté Nos passados dias 14 e 15 de Abril, decorreu mais uma edição do Open Internacional da Maia, prova internacional de Karaté, considerada uma das mais prestigiadas da Europa. O evento contou com a presença de 1100 competidores provenientes de Norte a Sul do País e ilhas, bem como de Andorra, Espanha e Marrocos. O nível competitivo tem aumentado de ano para ano, contando com atletas medalhados europeus, africanos e mundiais que não perderam a oportunidade de lutar por mais um título internacional. O Pavilhão Municipal do Corim parecia pequeno para tanto público. Muitos foram os que se deslocaram à cidade maiata para verem alguns dos melhores da modalidade, preenchendo na totalidade as bancadas. Título revalidado no Torneio das Selecções O evento começou no passado Sábado de manha, com a 5ª edição

do Torneio das Selecções, que congratulou mais uma vez os atletas do Norte depois de eliminarem a Selecção do Centro Sul na final. Nuno Moreira, Inês Rodrigues e Sofia Almeida ajudaram a selecção alcançando resultados muito importantes para a revalidação do título. A grande ausência deste evento foi a do impulsionador deste evento e do CKMaia, António Moreira, que por motivos de saúde não pôde comparecer. Mas como a equipa e o clube maiato se encontram bem moldados, cada responsável assumiu os seus papéis e fizeram deste evento um dos melhores, onde tudo correu da melhor maneira possível. Na categoria dos 12-13 anos, os maiatos levaram a melhor com as vitórias de Fábio Barbosa nos -55Kg e Luís Vandermuren nos +55Kg. Inês Sousa, nos femininos, atingiria a final mas acabaria por não conseguir ganhar o título. Ainda neste escalão, mas nos masculinos, Ricardo

Coelho acabaria no 3ºlugar dos 55Kg. Nos cadetes femininos, Sofia Almeida perderia apenas no acesso à final acabando no 3º lugar, enquanto que nos seniores, Ana Almeida foi finalista vencida. Já Ricardo Rocha alcançou uma classificação de prestígio, o 3º lugar na categoria Sénior +78Kg. A terminar o evento, Nuno Moreira defrontou na final o atleta Halin Nizar, campeão africano e medalhado das Provas da Premier League. Na importante final, Nuno Moreira mostrou a sua superioridade e, motivado pelo apoio incondicional do público, venceu o internacional por decisão arbitral num combate empolgante que permitiu a conquista do título de -78Kg. No segundo dia da prova, os mais novos alegraram e presentearam o público com mais um dia repleto de emocionantes combates. O CKMaia conseguiu lugares de prestigio, alcançando por três vezes a final no escalão até 9 anos. Pedro Carvalho acabaria na segunda posição com menos uma bandeira que o vencedor. Já nos iniciados, Ricardo Valente seria o grande vencedor do escalão, partilhando ainda o pódio com o atleta maiato Pedro Lopes que alcançou a 3ª posição. Nos femininos, Mariana Semblano atingiria a final mas perderia frente a uma atleta de Santarém. CKMaia apura 18 atletas para os nacionais de Infantis a Juvenis Decorreu no passado dia 21 Abril o Campeonato Regional Norte dos escalões de formação, onde cerca de 400 atletas estiveram presentes na prova mais concorrida da Federação Nacional de Karaté Por-

ANDEBOL

tugal. O CKMaia fez deslocar à cidade do Marco de Canaveses um grupo alargado de competidores, afim de conseguir os mínimos para marcar presença no Campeonato Nacional, prova que decorrerá no próximo dia 5 de Maio. O Clube Maiato viu decisões arbitrais menos correctas para os seus competidores, que acabaram por não se qualificar para os nacionais, com situações duvidosas que serão apresentadas em carta ao Presidente do Conselho de Arbitragem dando conta do sucedido. Os atletas da terra do lidador mostraram ainda assim a sua bravura e qualidade técnica alcançando os seguintes resultados: Kata Até 9 anos Pedro Carvalho 7ºLugar Telma Franco 3ºLugar Kata 10-11 anos Mariana Semblano 7ºLugar Jorge Real 7ºLugar Kata 12-13 anos Alexandre Costa 1ºLugar Luis Vandermuren 2ºLugar Andre Vila Cha 5ºLugar Ines Sousa 3ºLugar Kumite -45Kg Fabio Barbosa 1ºLugar Ricardo Coelho 2ºLugar Andre Vila Cha 3ºLugar Ines Sousa 3ºLugar Kumite -55Kg Diogo Sousa 2ºLugar Diogo Almeida 5ºLugar Kumite -60Kg Fabio Rocha 5ºLugar Kumite +60Kg Luis Vandermuren 1ºLugar Alexandre Costa 2ºLugar Beatriz Guedes 5ºLugar

Equipa de iniciados femininos continua invicta

Maiastars na fase final do campeonato nacional Mesmo faltando uma jornada para terminar a 2ª fase, o Maiastars estará na fase final do campeonato nacional de iniciados femininos, onde marcarão presença apenas as quatro melhores equipas. Também o JAC de Alcanena carimbou o seu passaporte para essa fase. Ambas as formações, com um percurso incólume, não terão de passar pela 3ª fase de onde sairão as duas restan-

tes participantes. Este apuramento foi conquistado no sábado passado quando o Maiastars recebeu e venceu a Cooperativa Didáxis por 32-21 com 1610 ao intervalo. As atletas comandadas por Raquel Silva só sabem ganhar e assim estarão novamente e pela 3º vez consecutiva na fase final a discutir o título nacional do escalão.

Assembleia Geral CONVOCATÓRIA

13

O presidente do clube mostrou a sua satisfação «o grupo de trabalho está de parabéns. Trabalham muito e bem e todas elas foram recompensadas pelo seu empenho. Quero felicitar a Profª. Raquel Silva, treinadora desta equipa, por ainda conseguir passar os valores do desporto de formação para o alto rendimento desportivo a estas jovens. É uma tarefa cada vez mais difícil.

As jovens devem perceber que neste clube só devem tirar partido do que ele lhes oferece, ou seja, qualidade de aprendizagem. Estejam elas predispostas para aprenderem». Terminou a desejando á equipa «boa sorte para a fase final».

Manuel Moreira Azenha, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Castêlo da Maia Ginásio Clube, vem por este meio convocar todos os associados para se reunirem em ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA na sua sede social, no dia 18 de Maio de 2012, pelas 20:30 horas, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Ponto 1 – Apreciação, discussão e aprovação do relatório e contas da Gerência do exercício de 2011; Ponto 2 – Trinta minutos para discussão de assuntos de interesse do clube. Se há hora marcada não estiverem presentes o número de sócios estatutariamente necessários para a realização da assembleia, a mesma realizarseá uma hora mais tarde com qualquer número de associados. Castêlo da Maia, 20 de Abril de 2012 O Presidente da Mesa da Assembleia Geral a) Manuel Moreira Azenha

Fordoc

NA CAMA QUE FARÁS, POR VEZES… NELA NÃO TE DEITARÁS! “A injustiça pode dar os seus passos, mas, no final, tropeçará na justiça.” ANÓNIMO Muitas vezes, o dia-a-dia nas empresas resume-se, infelizmente, numa pequena história… Numa localidade portuguesa, um jovem agricultor coleccionava cavalos. Ao fim de alguns anos, reparou que, para completar a colecção que sempre ambicionou, apenas lhe faltava adquirir uma determinada espécie. Um dia, ele descobriu que o seu vizinho tinha o cavalo necessário para completar a sua colecção e rapidamente resolveu fechar negócio. Um mês depois da compra, o cavalo adoeceu e o jovem agricultor desesperado chamou o veterinário. Quando o veterinário chegou à quinta, diagnosticou de imediato uma virose. O cavalo precisava de tomar uma medicação durante 3 dias, mas, se, ao fim do terceiro dia, não apresentasse melhorias, teriam de abater o animal. Neste momento, um porco da quinta escutava toda a conversa. No dia seguinte, logo pela manhã, o cavalo tomou o primeiro comprimido. Quando o agricultor saiu da quinta, o porco aproximou-se do cavalo e disse-lhe: “Força, amigo! Levanta-te daí, senão vais ser sacrificado!”. No segundo dia, o porco aproximou-se novamente do cavalo e insistiu: “vamos lá, amigo, levanta-te senão vais morrer! Vamos lá, eu ajudo-te a levantar... Upa!”. No terceiro dia, deram o último medicamento ao cavalo e o veterinário conclui que o animal não tinha solução e teria mesmo de o abater no dia seguinte, senão a virose poderia contaminar todos os outros cavalos da colecção. Quando foram embora, o porco foi ao encontro do cavalo: “Vamos lá, é agora ou nunca! Levanta-te! Coragem!”. Qual não é a surpresa do agricultor quando olhou para o campo e viu o cavalo a galope. Foi neste momento que gritou para a esposa: “Milagre! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa. Vamos matar o porco!”. Esta pequena história certamente trará recordações menos positivas a muitos colaboradores de algumas empresas portuguesas. A realidade é que, muitas vezes, por mais que alguns funcionários se preocupem com os colegas de trabalho e com o bemestar da organização, muitas vezes são os primeiros a não verem o seu esforço recompensado, chegando mesmo a ser os mais prejudicados. Se pensarmos bem, a verdade é que muitos empresários não têm a mínima noção de motivação nem de gestão de pessoas e, pelo facto de apenas adoptarem como estratégia a intuição, cometem erros muito graves, ao nível dos recursos humanos. Obviamente podemos sempre pensar positivo… se um bom funcionário tem como superior hierárquico um gestor que não reconhece o esforço e a sua dedicação, é porque efectivamente só merece ficar com maus funcionários. É caso para dizer que na cama que farás, por vezes… nela não te deitarás; no entanto, com o passar do tempo, mesmo que a injustiça possa dar os seus passos, tropeçará mais cedo ou mais tarde na justiça… ou não. Cristela Bairrada sugestao.fordoc@gmail.com Associação Nacional de Jovens Formadores e Docentes (FORDOC)


14

sexta-feira 27 de abril de 2012

Sociedade

maiahoje

VIAGENS

Mocimboa da Praia Chegados à noite a Mocimboa da Praia, não encontrávamos ninguém a quem perguntar pelo caminho para o Chez Natalie onde iríamos pernoitar. Sempre que parávamos para perguntar o caminho, as pessoas olhavam-nos com um certo medo e fugiam. Só mais tarde, percebemos porquê: O caminho para o lodge, que fica fora da povoação, passa pelo cemitério e as pessoas deveriam achar estranho querermos ir para o cemitério àquelas horas da noite… O hotel está muito bem instalado em frente a um grande mangal com uma bela vista para um braço do mar. Tem uma série de chalets, muito espaçosos que comportam até 4 pessoas, com cobertura de macúti. A sala das refeições está interessantemente decorada com máscaras macondes. A proximidade à natureza tem porém as suas desvantagens, nomeadamente, visitas inesperadas de roedores atrevidos. Na 1ª noite, o meu companheiro de viagem sente algo a roer-lhe as unhas. Acorda, acende a luz e procura em todo o lado por um animal. Não encontra nada e volta a adormecer. No dia seguinte, depois dum estafado dia em Mueda, deixamos no quarto um pacote de bolachas enquanto vamos jantar. Ao regressar, todas as bolachas estão espalhadas pelo chão. - Temos um animal no quarto! Constato. O meu companheiro vai procurar um funcionário. Vem um senhor armado com um pau. Ao ver as bolachas no chão, comenta:

“Isto é rato”. Naquele instante, vemos um rato a correr sobre as almofadas. O senhor corre atrás dele e mata-o à paulada na casa de

banho. Descansados, fechamos a porta para nos proteger de mais visitas. Azar, porém. De repente, vemos um

outro rato a correr sobre a nossa cama. Abrimos a porta do chalet e afugentamos o bicharoco que finalmente sai. Fechamos de novo a

porta, convencidos de que o caso estava resolvido. Ao acordarmos verificamos porém que um ratinho se tinha deliciado com as mangas que compráramos na véspera — e até com a minha mochila… Mas tirando este pormenor, o lodge Chez Natalie é muito acolhedor. Os pequenos-almoços são deliciosos com sumos tropicais feitos na hora. Mocimboa da Praia é uma pequena cidade de província que ainda mantém a traça colonial e as suas casas. Parece que ficou parada no tempo. Os seus edifícios estão como há 37 anos, só que com mais pó dos anos… Cheio de vida é o mercado de peixe no porto dos dhows, os barcos de pesca ainda relíquia da passagem dos árabes pela região. Os pescadores regressam e toda a praia se enche de vendedores e compradores. E enquanto o negócio segue o seu ritmo, os pescadores estão calmamente na praia a remendar as redes. No dia seguinte, a faina continua e é preciso ter o material em ordem. Ficamos na praia a ver o belíssimo pôr-do-sol que os naturais já nem notam. Mas para nós, aquele céu em fogo é um espetáculo fora do comum que nos prende até o sol desaparecer no horizonte. De repente estamos sós na praia. Assim que fica escura, a população recolhe às suas casas. Um sinal para nós também voltarmos para o nosso lodge junto ao mangal. Texto: M.Margarida Pereira-Müller Fotos: Hans-Jürgen Müller

pub

ALUGA-SE ESCRITÓRIO VILA NOVA DE GAIA – CENTRO Alugo escritório na Avenida da República em Vila Nova de Gaia, próximo de Sto. Ovídeo. Área de 50m2. Ar Condicionado. Com casa de banho equipada com cilindro de água quente. Muito Bom.

Só visto. 250 Euros. Tel. 22 942 34

EXPLICAÇÕES - MATEMÁTICA - FÍSICA - GEOMETRIA DESCRITIVA

POR ALUNO DE ENGENHARIA, ENSINO SUPERIOR

PREÇOS MUITO ACESSÍVEIS. CONTACTAR 91 714 43 08

EXPLICAÇÕES - ALEMÃO E PORTUGUÊS (até ensino universitário) POR LICENCIADA

BONS RESULTADOS! CONTACTAR 960 144 111

EXPLICAÇÕES - FÍSICO-QUÍMICA

(Básico e Secundário) POR PROFESSORA DO QUADRO DE ESCOLA, A LECCIONAR A DISCIPLINA

CONTACTAR 91 959 37 16


maiahoje

sexta-feira 27 de abril de 2012

\\ EMERGÊNCIAS NACIONAIS • SOS Número Nacional de Socorro............................................112 • Incêndios Florestais .......................................................................117 • Emergência Social (crianças, idosos, vitimas, s/abrigo)....144 • Intoxicações ...............................................................808 250 143 • Emergência Gás (EDP)............................................800 215 215

\\ EMERGÊNCIAS LOCAIS • Bombeiros Voluntários de Moreira...................22 942 10 02 • A. H. Bombeiros de Pedrouços...........................22 901 27 44 • PSP Maia (Esquadra Cidade)...............................22 947 96 90 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Segurança)22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Trânsito).....22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Es.Intervenção) 22 948 26 93 • PSP Águas Santas (Esquadra Vila).....................22 977 42 80 • PSP Maia (Divisão Policial)...................................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Trânsito) .............................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Interv. e Fiscalização) ....22 978 51 90 • GNR Maia (Posto Territorial da Maia) ...............22 986 74 30 • GNR Maia (Posto Fiscal de Pedras Rubras).....22 944 91 00 • GNR Maia (Posto Trânsito da Maia) ..................22 968 84 70 • Polícia Municipal Maia ..........................................22 940 86 00 • Protecção Civil (CM Maia) ....................................22 940 87 22 • Protecção Civil (CM Maia) Linha verde.............800 205 169 • Protecção Civil (Com. Distrital Op. Socorro)..22 619 76 50 • Cruz Vermelha Portuguesa (Núcleo Maia).....22 941 12 21

\\ LINHAS

SAÚDE NACIONAIS

• Saúde 24......................................................................808 242 424 • Saúde 24 (orientação pediátrica) .......................808 242 400 • Linha Saúde Cancro ................................................808 255 255 • Linha Saúde Sexualidade......................................808 222 003 • Linha Saúde SIDA.....................................................808 266 266 • Linha Saúde SOS Criança ......................................808 202 651 • Linha Saúde SOS Medicamento .........................800 222 444 • Linha Saúde SOS Grávida......................................808 201 139 • Linha Saúde SOS Droga ............................................................1414 • Linha Saúde Deixar de Fumar .............................808 208 888 • Informação a Vitimas Violência Doméstica.....800 202 148 • Linha APAV (Apoio à Vítima)..................................707200 077

\\ SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE LOCAIS • USF Alto da Maia (Águas Santas) ......................22 977 42 50 • USF Viver Mais (Castêlo Maia) ............................22 986 51 70 • USF Saúde em Família (Pedrouços)..................22 977 47 10 • USF Pirâmides (Maia).............................................22 947 85 90 • USF Odisseia (Vermoim).......................................22 947 09 50 • USF Íris (Águas Santas)..........................................22 986 70 35 • USF Lidador (Gueifães) .........................................22 943 84 40 • USF Pedras Rubras (Moreira) ..............................22 943 14 70 • Extensão Saúde Nogueira (Nogueira).............22 961 77 10 • Extensão Saúde Milheirós (Milheirós) .............22 972 33 22 • Extensão Saúde Moreira (Moreira) ...................22 943 14 70 • Hospital S. João (Porto) ........................................22 551 21 00 • Hospital Pedro Hispano (Matosinhos) ............22 939 10 00 • Hospital Sto. Tirso (Sto.Tirso)................................252 830 700 • Hospital Joaquim Urbano (Porto).....................22 589 95 50 • Hospital N. Sra. Conceição (Valongo)..............22 422 00 19 • Hospital Sto. António (Porto) .............................22 207 75 00 • Hospital Maria Pia (Porto)....................................22 608 99 00 • Hospital Póvoa Varzim/V.Conde (P. Varzim)....252 690 600 • Hospital Magalhães Lemos (Porto) ..................22 619 24 00 • Inst.Port. Oncologia Francisco Gentil (Porto)22 508 40 00 • Unidade Alcoologia do Norte (Matosinhos).22 004 50 60 • Centro Regional de Sangue (Porto) .................22 004 52 40

mh jornal regional de grande informação

PROPRIEDADE DE:

Publireferência, Lda. REGISTADA NA 2ª CRPC MAIA CONTRIBUINTE NÚMERO 509 316 620

DIRECTOR DA PUBLICAÇÃO: Artur Bacelar artur@maiahoje.pt COLABORADORES REDACTORES: Manuela Bacelar, TPJ CO 711 manuela@maiahoje.pt Luís Filipe Azevedo luis@maiahoje.pt Carlos Barrigana, TPJ 8037 carlos@maiahoje.pt Francisco José Bacelar, TPJ CO592 francisco@maiahoje.pt Rita Santos rita@maiahoje.pt

Grande Maia \\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA NACIONAIS • Serviço Informações telefónicas PT . . . . . . . . . . . . . . . . . .1820 • Serviço Apoio a Clientes Optimus . . . . . . . . . . . . . . . . . .16103 • Serviço Apoio a Clientes TMN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1696 • Serviço Apoio a Clientes Vodafone . . . . . . . . . . . . . . . . .16912 • Aut.omóvel Clube ACP (assistência) . . . . . . . .707 509 510 • Brisa Auto-estradas de Portugal . . . . . . . . . . . .808 508 508 • CP Combóios de Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . .808 208 208 • TAP Air Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 205 700 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede fixa) . . . .808 202 653 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede móvel) .808 962 690 • Cartões Crédito American Express . . . . . . . . . .707 504 050 • Cartões Crédito Mastercard . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 272 • Cartões Crédito Visa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 107 • EDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 506 506 • EDP (Comunicação de Avarias) . . . . . . . . . . . . .800 246 246

\\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA LOCAL • Loja do Cidadão (Porto) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 241 107 • Posto de Atendimento ao Cidadão (Maia) . .22 948 24 62 • Cartório Notarial da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 98 10 • Cartório Notarial de Cláudia Barbas . . . . . . . .22 940 67 22 • Conservatória do Registo Civil (Maia) . . . . . .22 943 98 00 • Conservatória do Registo Predial . . . . . . . . . .22 943 62 80 • Conservatória do Registo Comercial . . . . . . .22 947 76 50 • Serviços de Finanças da Maia . . . . . . . . . . . . . .22 947 06 40 • Tribunal Judicial da Comarca da Maia . . . . . .22 941 90 73 • Tribunal do Trabalho da Comarca da Maia . .22 941 41 52 • Inst. Info. Apoio Form. Profissional (IAFE) . . .22 977 39 10 • Inst. Fomento Desenvolv. Económico . . . . . .22 942 70 26 • Centro de Emprego da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 943 27 00 • Segurança Social da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 10 90 • Com. Protecção Crianças e Jovens da Maia .22 949 03 33 • CTT Correios de Portugal (Gueifães) . . . . . . .22 960 83 27 • CTT Correios de Portugal (Moreira) . . . . . . . .22 943 76 10 • CTT Correios de Portugal (Vermoim) . . . . . . .22 943 95 30 • CTT Correios de Portugal (Águas Santas) . . .22 974 33 50 • CTT Correios de Portugal (Castêlo) . . . . . . . . .22 986 66 00 • CTT Correios de Portugal (Aeroporto) . . . . . .22 940 00 11 • Áeroporto Sá Carneiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 24 00 • Biblioteca Gulbenkian . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 34 72 • Consulado de Chipre (Maia) . . . . . . . . . . . . . . .22 902 38 68 • Consulado do Paquistão (Maia) . . . . . . . . . . . .22 947 93 21 • Lipor II (Central de Valorização Energética) 22 947 73 40 • Táxi Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 26 60

\\ MUNICIPIO DA

15

\\ FARMÁCIAS Dia

27

28 29 30 01 02 03 04

05 06 07 08

09 10 11

Turno

C

D

K

C

E

F

G

H

I

J

L

A

B

D

E

TURNO A AGRA - MILHEIRÓS AEROPORTO - VILA NOVA DA TELHA TURNO B LIMA COUTINHO - GUEIFÃES SILVA ESCURA - SILVA ESCURA TURNO C BASTOS - GUEIFÃES GEMUNDE - GEMUNDE TURNO D ÁLVARO AGANTE - VERMOIM VALES - PEDROUÇOS TURNO E CENTRAL - CATASSOL MENDONÇA - SÃO PEDRO FINS TURNO F DA MAIA - MAIA VILA NOVA DA TELHA - VILA NOVA DA TELHA TURNO G ALIANÇA - VERMOIM MARTINS DA COSTA - ÁGUAS SANTAS TURNO H MOREIRA BARROS - ÁGUAS SANTAS DO CASTÊLO - AVIOSO STA. MARIA TURNO I SOUSA BEIRÃO - MAIA EUGÉNIA - PEDROUÇOS TURNO J BOM DESPACHO - MAIA LIDADOR - ÁGUAS SANTAS TURNO K GRAMAXO - MOREIRA ARAÚJO - NOGUEIRA TURNO L NOVA DE ARDEGÃES - ÁGUAS SANTAS DAS GUARDEIRAS - MOREIRA

esta informação é patrocinada por:

Prop. e Dir. Técnica Dr. José Pedro M. Duran G. Dinis

MAIA

• Câmara Municipal da Maia (Central) . . . . . . .22 940 86 00 • Serviços Águas e Saneamento da Maia . . . . .22 943 08 00 • Aeródromo de Vilar de Luz . . . . . . . . . . . . . . . .22 968 73 22 • Forum da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Forum Jovem da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 20 • Gab. Apoio Defesa do Consumidor . . . . . . . .22 944 24 62 • E. M. Estacionamento da Maia . . . . . . . . . . . . .22 940 87 21 • Academia das Artes da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Linha Directa Ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 30 • Linha Verde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 202 639 • Casa do Alto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 905 95 20 • Canil Municipal da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 982 36 87 • Quinta da Gruta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 986 71 80 • Espaço Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 80 30 • Loja da Juventude S. Pedro Fins . . . . . . . . . . .22 968 91 69 • TURISMO Maia Welcome Center . . . . . . . . . . .22 944 47 32 nota: Informação actualizada em 2011/10/01 João Cotta João Brito Raquel Barrigana COLABORADORES FOTOGRAFIA: António Caldeira, TPJ CO 707 Ferreira Silva, TPJ CO 850 Edgar Alves, TPJ CO 708 José Barbosa . TPJ CO 924 Manuel Jorge Costa, TPJ CO 710 Raúl Silva, TPJ CO 852 CORRESPONDENTES: João Diogo (Brasil) Williams James Marinho (EUA) Ainhoa Carrasco Robles (Espanha) Catarina Almendra (Lisboa)

CRONISTAS HABITUAIS: António Neto (política) Deco (Defesa do Consumidor) Fernando Pedroso (poesia) Fordoc (A.N.J.Form. e Docentes) Mário Lopes (sociedade) Nelson Azevedo Ferraz (sociedade) Orlando Leal (política) Ricardo Filipe Oliveira (sociedade) Rogério Gonçalves (sociedade) DESIGN / PAGINAÇÃO: Maxim Bukharov maxim@maiahoje.pt

De seg. a sex. das 9h00 às 21h00 • sáb. das 9h00 às 13h00

SERVIÇO PERMANENTE

20 DE MARÇO Av. Padre Manuel Alves do Rêgo, 657 • 4470-330 Vermoim Tel. 22 944 08 86 • Fax 22 940 64 35

COLABORE CONNOSCO Acompanha a sua equipa e/ou colectividade? Asssitiu a algum evento ou facto de notícia? Faça-nos chegar as notícias/comentários e fotos, via internet para: reporter@maiahoje.pt descubra o jornalista que há em si! DEPARTAMENTO COMERCIAL: Pedro Martins pedro@maiahoje.pt Ferreira Silva comercial@maiahoje.pt SEDE/ REDACÇÃO / D.COMERCIAL Rua dos Altos, Edifício Arcada, 16 4470 - 235 Maia Telefone 22 406 21 26 Fax. 22 406 21 25 Depósito legal 147209/00 DGCS nº 123524 Tiragem 3.000 exemplares

IMPRESSÃO E EMBALAGEM: Empresa do Diário do Minho Braga Os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não reflectindo nem vinculando a opinião dos proprietários, editores, redacção, ou director do Jornal. A direcção de informação do Jornal é defensora da plena liberdade de expressão, reservando-se no entanto a não publicar artigos de opinião que prejudiquem deliberadamente a imagem e liberdade de outros. É política do Jornal o pluralismo e isenção nos assuntos tratados. MEMBRO HONORÁRIO Corpo de Voluntários de Protecção Civil da Maia desde 24/11/2007


16

sexta-feira 27 de abril de 2012

A fechar

maiahoje

pub

FCPORTO

Jorge Nuno Pinto da Costa

Culpado por 30 anos de sucessos desportivos à frente do FC do Porto No passado dia 17 de Abril, precisamente 30 anos após a primeira tomada de posse de Jorge Nuno Pinto da Costa, foi homenageado em jantar promovido pela comissão de recandidatura. Foram 30 anos de sucessos onde colecionou amizades e ódios, foi polémico q.b., arguido em vários processos, de que haveria de ser ilibado, com uma vida pessoal e amorosa algo atribulada, mas que marcou definitivamente uma era no clube: antes e depois de Pinto da Costa! Goste-se ou não do homem, a obra existe, os troféus estão na sala própria, e a sua presença continua a ser indispensável para o saudável respirar do “Dragão”. pub

Nesta “era”, contou até agora 18 títulos de campeão nacional, ultrapassando o recorde do espanhol Santiago Bernabéu, mítico presidente do Real Madrid, que venceu 16 campeonatos em 35 anos. Começou por acabar com um jejum de 19 anos no campeonato caseiro, onde actualmente já ultrapassou os rivais da Luz no número de títulos somados (7069). A nível externo, foi também nesta “era” que o “superdragão” Pinto da Costa, impôs um FC do Porto conquistador que soma já um total de 7 títulos internacionais no futebol profissional: 2 Ligas dos Campeões, 1 Taça UEFA, 1 Liga Europa, 2 Taças Intercontinentais, e 1 Supertaça.

Mas nem só de sucessos no futebol viveu a “era do midas” do desporto nacional. Nas diversas modalidades, o acumular de títulos nacionais e internacionais tem sido uma constante, com 119, que somados aos 45 apc. somam 164, com particular destaque para os 58 do Hóquei em Patins. Com 74 anos já feitos, ainda parece ter resistência para pelo menos mais um mandato. Com veia ganhadora ou não, o futuro dirá, mas avaliando pela “amostra” não existem muitas dúvidas que os principais adversários terão que aguardar um pouco mais. Francisco Bacelar

298  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you