Page 1

pub

8 JUN a 22 JUN

2012 Ano XIII | Nº 301 Bi-Mensal | Sai às Sextas Director: Artur Bacelar

apenas 0,70 € IVA incluído

\\ solidariedade

PUB

www.maiahoje.pt

maiahoje jornal regional de grande informação

Movimento espontâneo impediu “espectáculo” tauromático de angariação de fundos

Maiatos disseram NÃO às touradas e transformaram em Festival Solidário Câmara Municipal impediu evento a favor dos Bombeiros de Pedrouços e apoiou inédita iniciativa alternativa, que organização pretende «seja exemplo para todo o país». p. 04 e 05

\\

iniciativa Feira Medieval de Moreira atrai milhares

política

Jorge Ferreira Catarino ganha eleições no PS Maia e garante 2/3 da Comissão Política. p.10 \\

urbanismo

Piscinas de Vermoim dão lugar a espaço de fruição. p.11

pub

p.09 pub


02

Página dois editorial \\ artur bace|ar director

Sondagens. Como é que é? A “comemorar” o primeiro ano de governação, esta semana foi divulgada uma sondagem da Universidade Católica, para vários órgãos de comunicação social nacionais, que me deixou muito confuso. Nessa sondagem e face às eleições legislativas do ano passado, o PSD perde 2,7%, o PS ganha 2,4%, o CDS perde 5,7% e CDU e BE sobem respectivamente 1,1% e 3,8%. Normal para quem governa e muito mais numa altura complicada e em que o desemprego e a austeridade são os “pratos do dia”. O que realmente me deixa confuso são os dados seguintes. Ora se há uma queda acentuada nas intenções de voto dos partidos do governo, como é que 58% dos portugueses dizem que ninguém fazia melhor, 30% acham o governo melhor do que o anterior, 24% acham-no pior e 40% nem uma coisa nem outra. Confuso, ou não? Quanto ao futuro a balança equilibra-se. Os que acham que vai ser melhor e pior empatam a 27% e os que acham que nem uma coisa nem outra caem para 35%. A leitura mais simplista e generalizada que faço destes números é que os portugueses perderam a confiança na classe política (dado que 58% dizem que ninguém faria melhor e 51% votava na oposição). Menos confuso, ou talvez não, é que a Crise continua por cá… ou talvez não. O mega festival de música “Rock in Rio”, teve, segundo a organização, 353.000 visitantes. Se o bilhete mínimo diário era no mínimo de 61 euros por dia (podia ir aos 240 euros por dia), tal deverá significar que os portugueses deixaram, só em bilheteira, mais de 21,5 milhões de euros na organização, o que me apetece dizer que, afinal, a crise não é para todos… e não, caro leitor, não se trata de nenhuma organização sem fins lucrativos, ou de dinheiro que vai para os pequenos almoços das crianças. A terminar uma palavra de apreço pessoal, para o presidente da Câmara, Bragança Fernandes, que não autorizou que as Touradas chegassem à Maia. Muito mal esteve a direcção dos Bombeiros de Pedrouços em pensar sequer numa iniciativa desta índole. Tudo resolvido imperou o bom senso.

pub

sexta-feira 08 de junho de 2012

maiahoje

\\ DIÁRIO do CONCELHO (contratos de ajuste directo entre 22/05/2012 a 01/06/2012) DATAPUB ...ADJUDICANTES ..................ADJUDICATARIOS .....................................OBJECTO ............................................................................................PRAZO ............. PREÇO 28-05-2012...SMEAS .....................................HIDROMAIA COM. IND. EQUIP. LDA ...................FORNECIMENTO DE UMA ELETROBOMBA PARA A BOMBAGEM DA PALMILHEIRA .................................................................................................................................................NA RUA MÁRIO CAL BRANDÃO, NA FREGUESIA DE ÁGUAS SANTAS ..........................30 ...........7.860,00 € 29-05-2012...SANTA CASA MIS. MAIA ...........ERGOCARE-PROD, ERGO. E A. T., LDA. ...............EQUIPAMENTO MÓVEL DIVERSO PARA APETRECHAMENTODE ESTABELECIMENTO ...................................................................................................................................................................DE LAR, CENTRO DE DIA E SERVIÇO DE APOIO DOMICILIÁRIO CADEIRAS, MESAS, ...................................................................................................................................................................MESAS DE JOGO, SECRETÁRIAS, CACIFOS, CAMAS E COLCHÕES, COMPUTADORES, .................................................................................................................................................TOUCADORES, ESPELHOS, MESAS DE CABECEIRA, AJUDAS TÉCNICAS. ....................45 .........48.646,52 € 30-05-2012...MAIAMBIENTE, E.M. ................CESPA, PORTUGAL, S.A. ....................................RECOLHA DE RESÍDUOS URBANOS DE ORIGEM DOMÉSTICA E SEU TRANSPORTE .................................................................................................................................................ATÉ DESTINO FINAL. ................................................................................................126 ........164.976,00 € pub

pub


maiahoje INICIATIVA

sexta-feira 08 de junho de 2012

Sociedade

Movimento espontâneo “FAS” vai realizar no próximo dia 10 de Junho

\\ Opinião

“Festival Alternativa Solidária” em vez de Touradas Segundo o MaiaHoje tomou conhecimento, um empresário do ramo, apercebendo-se das dificuldades dos Bombeiros Voluntários de Pedrouços, sugeriu à direcção daquela instituição humanitária que organizasse uma Tourada de recolha de fundos, situação que de pronto e devidas às graves dificuldade, de pronto aceitaram e ficou aprazada para o próximo dia 10 de Junho, no Complexo Municipal de Pedrouços, estrutura onde habitualmente joga a equipa pedroucense. No entanto a Câmara Municipal da Maia, foi “bombardeada” com centenas de reclamações oriundas de cidadãos que defendem os direitos dos animais e sensibilizada pela questão, negou a cedência do espaço e a respectiva licença que autorizava o espectáculo. Atentos às dificuldades dos Bombeiros de Pedrouços (nomeadamente salários em atraso) estavam os autores do protesto que,

URBANISMO

numa manifestação espontânea, resolveram propor um evento de beneficência, como alternativa à Tourada, que se irá na mesma realizar no dia 10 de Junho (data prevista para a tourada), cujas receitas reverterão na íntegra para aquela instituição. 8 horas de animação O palco escolhido foi a Casa do Alto e o evento foi baptizado por “Festival Alternativa Solidária”, realizando-se entre as 16 e as 00 horas. Do programa consta a actuação da banda portuense que fez furor nos anos 80 “Os Trabalhadores do Comércio”; Olive Tree Dance; The Dixie Boys; Bate&Bala; Miraldo; Re-Timbrar; Rapariga Eléctrica; Swinging Rabbits; Bitch boys; DJ Hugo Felgueiras aka Dabelo. Segundo a organização «este evento, visa enterrar definitivamente a possibilidade de uma tourada em Pedrouços e, em última análise, no país todo, ao mesmo

tempo que se apresenta como uma proposta alternativa de recolha de fundos para os Bombeiros Voluntários de Pedrouços. Após uma grande vitória com a anulação do evento tauromáquico agendado, pretendemos combater esse mal pela raiz. Pretende-se demonstrar que há outras vias para obtenção de fundos monetários, respeitando a existência e os direitos de todos os animais de modo a que esta vitória passe de temporária a definitiva. Com isso estamos a criar a definir um modelo de sucesso no combate a eventos que não nutram o respeito devido por todos os seres vivos. Desta vontade colectiva nasce o “Festival Alternativa Solidária” agendado para dia 10 de Junho, o mesmo dia em que se realizaria a tal corrida de touros. Para isso contamos com a colaboração e boa vontade da Câmara Municipal da Maia, dos Bombeiros Voluntários de Pedrouços, com várias associações de defesa dos animais,

nomeadamente a ANIMAL, com bandas, artistas e as boas gentes do “mercadinho” dispostos a participar no evento e por fim, com o apoio e dedicação de todos os membros deste grupo de trabalho que têm tornado isto possível», disseram. Por seu lado Bragança Fernandes disse que «a Câmara recebeu muitas mensagens de repúdio e não autorizou a iniciativa. De inicio a direcção dos Bombeiros esteve relutante, mas com esta alternativa solidária, em conjunto com a Câmara, abraçaram esta fantástica ideia que permitirá um espectáculo cultural e musical que tenho a certeza angariará mais fundos do que uma tourada», disse o presidente. Além do espectáculo musical a organização promete várias bancas de venda a que chamam “mercadinho” e onde se pode adquirir vários artigos e artesanato, cabendo parte das receitas para os bombeiros.

No local vão nascer courts de ténis e jardim.

Piscinas de Vermoim em fase de demolição As famosas “Piscinas Olímpicas” de Vermoim que há mais de 10 anos estavam em esqueleto e com as obras paradas vão finalmente ser demolidas. O projecto que remonta ao executivo de Vieira de Carvalho, nunca chegou a arrancar, segundo dizia o então presidente da câmara «por culpa do Governo Socialista que não cumpria com a sua palavra». Recorde-se que a Câmara Municipal da Maia, já tinha investido cerca de metade do que custaria a obra na altura. Com o novo projecto de remodelação da área central conhecido por “Parque Maior” e “Praça Maior”, a Câmara Municipal da Maia negociou com uma Sociedade de Investimentos a urbanização no local sendo que, os primeiros estudos, apontam na generalidade para a construção no local de uma unidade hoteleira, espaços comerciais e zona verde. Desde o meio do mês de Março que, quem por lá passa, nota alguma actividade com máquinas que procedem à demolição da estrutura. Segundo Bragança Fernandes, pub

presidente da Câmara Municipal da Maia «uma estrutura no estado em que aquela se encontrava “desfeiava” a zona, era mal frequentada, com animais rastejantes, que apesar da constante atenção da Câmara também albergava lixo acumulado e devido à crise económica que se vive não só em Portugal

como na Europa, sabíamos que não haverá uma previsão em concreto para que o projecto fosse iniciado». Assim segundo disse o autarca a Sociedade de Investimentos avançou já com a limpeza do local para que lá seja, a título provisório, edificados dois ou três courts de ténis e uma zona ajardinada para fruição

03

«a nossa intenção é embelezar um pouco a área que se encontra praticamente no centro da sede do concelho e dar-lhe alguma fruição pública», referiu o presidente. O autarca disse ao MaiaHoje que a obra deverá estar concluída dentro de 6 meses.

Orlando Leal

Primeiro ano de governação Cumpre-se esta semana o primeiro ano de governação da coligação PSD / CDS, no mesmo momento em que se assiste à quarta análise por parte da Troika, que deu sinais positivos, embora com algumas referências à necessidade de maior flexibilização laboral, bem como redução de custos nas rendas energéticas. Mas, pelo menos no que concerne aos “especialistas” externos a nota é para já positiva, o que trocado por miúdos quer dizer que já não esbanjamos tanto dinheiro e até estamos a ser capazes de pagar os juros dos empréstimos que a comunidade internacional nos colocou. Mas se o resultado do primeiro ano de governação conjunta entre o governo e a Troika é visto de forma positiva no ponto de vista do parceiro investidor de capital em relação ao pagador dos juros, já a opinião da população não parece ser tão condicente. De facto a ultima sondagem atira o principal partido do governo para os valores mais baixos do ultimo ano, ficando mesmo assim ainda ligeiramente à frente do principal partido da oposição, mas com valores tão próximos que com as margens de erro deste tipo de estudos podemos dizer que estes se tocam. Por outro lado verifica-se o crescimento dos partidos da esquerda, o que volta a conferir uma maioria de esquerda parlamentar caso as eleições decorressem à data de hoje, o que quer dizer que apesar do caminho caminhado e dos progressos internacionalmente reconhecidos, tanta austeridade e alguns casos mal esclarecidos já provocam algum mau estar entre a população eleitora. Resta saber o que virá nos próximos tempos, se a continuidade da estratégia até aqui tomada, que é no meu entender o caminho que irá ser seguido, e não irá haver a tentação de passar a medidas mais eleitoralistas como o levantar o pé na austeridade e o alargamento dos prazos de pagamento. Acredito ainda numa remodelação governamental lá para o final do verão com o limpar das picaretas falantes e o reforçar do “Poder do Norte”, bem como um caminho de continuidade nas estratégias, se bem que não acredite que seja ainda desta vez que se vá mexer com algumas das “vacas sagradas” do sistema político português como é o caso da redução do número de deputados ou a criminalização dos actos políticos, que a meu ver eram duas medidas não populistas, mas populares e profundamente necessárias para voltar a dar dignidade e qualidade à casa da democracia, mas isto são apenas sonhos meus…


04

sexta-feira 08 de junho de 2012

Política

\\ Ângulo Recto António Neto

A indiferença irreflexiva!... (Conclusão) A Comissão Europeia (arauta das políticas de austeridade, a mando de Merkel, que nos têm conduzido a um beco sem saída) reconhece que em Portugal se aprofundará a situação de recessão em 2012 (-3,3%) e aumentará a taxa de desemprego (15,5%) com uma quebra de emprego na ordem dos 3,3%. A insensibilidade para o drama humano dos desempregados é chocante e nem mesmo as lógicas e pensamentos ultraliberais podem permitir tantos dislates, sem a indignação de quem tem como cidadão e ser humano direitos. O CES no Parecer sobre o Documento de Estratégia Orçamental 20122016 refere a dado passo “Mas a queda dos rendimentos reais, o alto nível de endividamento das famílias e principalmente o grande aumento da taxa de desemprego que se tem registado ultimamente e que, com toda a probabilidade se continuará a verificar nos próximos tempos, tornam difícil admitir, sem mais, uma recuperação do consumo privado a partir de 2014”. O desemprego dos jovens entre os 15 e 24 anos atinge os 36,1%, mas a insuspeita OCDE reconhece que “mais de metade dos jovens sem emprego não aparece nas estatísticas”, ou seja, que a taxa de desemprego dos jovens está subavaliada. Esta dura realidade é apenas a oportunidade para a pobreza e a exclusão social que depois é tratada no plano da “caridade” e de “ajudas” por muitos daqueles que conduzem ou apoiam as políticas que põe em causa a nossa economia e o crescimento. Os jovens, como todos os desempregados, não precisam de “esmolas” e da “caridade”, apanágio de políticas desumanas sem direitos que a ditadura praticava, mas de medidas de criação de emprego através de políticas sustentadas de crescimento económico. O Governo, com a sua visão de tudo em função do défice, da dívida e de subserviência sem limites a Merkel, esta a hipotecar o futuro dos jovens que não têm sequer oportunidade de se valorizarem no mercado de trabalho e deitam ao lixo o investimento, o saber e o conhecimento dos jovens licenciados. Os desempregados, incluindo, os jovens não apenas aspiram a emprego com direitos, a contribuir com o seu trabalho para a riqueza e o crescimento do País, mas também por uma vida digna e com o mínimo de qualidade. Este caminho, a não ser travado, tornará o País mais pobre e com futuro sem horizontes. ANTÓNIO NETO Técnico Superior Acção Jurídica/Formador (Não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico)

PS

maiahoje

Eleições para a concelhia da Maia ditaram vitória de Jorge Ferreira Catarino

«Um PS com Vida» a olhar para 2013 Como o MaiaHoje tinha noticiado, no passado sábado, dia 2 de Junho, os militantes do Partido Socialista inscritos na Maia foram a votos para elegerem a sua Comissão Política Concelhia. À partida, duas listas candidatas, sendo que a lista A era protagonizada pela anterior direcção de Hélder Ribeiro e a B por Jorge Ferreira Catarino. Da disputa eleitoral, saiu vencedora a lista B, que obteve 309 votos e 30 mandatos, contra os 161 da lista A, elegendo apenas 15 mandatos. Para Jorge Ferreira Catarino «a candidatura “um PS com vida” con-

JSD MAIA

seguiu demonstrar, num curto espaço de tempo, que o PS Maia é capaz de se unir em torno de projectos estruturados, inclusivos e participados por todos. A nossa candidatura foi capaz de criar no PS Maia uma dinâmica única, colocar os militantes a discutir ideias e um programa político, que será a base do nosso projecto. Fomos capazes de apresentar um verdadeiro programa político: um programa claro assente em compromissos e que está preparado para, num curto espaço de tempo organizar e preparar o PS Maia para os grandes desafios do futuro», disse o novo presidente

que acrescentou «Já demonstramos que estamos preparados para os desafios e queremos, neste momento, reafirmar os nossos compromissos de ter um PS com vida interna e com identidade na Maia. Sentimos ao longo deste percurso que a Maia e os maiatos anseiam por um PS interventivo, mas acima de tudo por um PS com ideias estruturadas e claras para a Maia», disse. O presidente Jorge Ferreira Catarino referiu-se ainda ao concelho que «tem potencialidades que devemos aproveitar, para o tornar mais dinâmico e activo, nomeada-

mente na luta contra o desemprego. E neste sentido, comprometemo-nos já na apresentação de um Quadro de Desenvolvimento e Atracão da Zona Industrial da Maia, demonstrando claramente a nossa vontade de oferecer à Maia um partido preparado para discutir o futuro do nosso concelho e da nossa região. Um PS capaz de discutir a Maia, um PS capaz de oferecer aos maiatos um projecto de futuro», agradecendo a confiança que os militantes nel confiaram.

Homenagem ao antigo Presidente da Cãmara

I Jornadas Prof. Vieira de Carvalho

Assinalando a passagem do 10.º aniversário sobre o falecimento de Vieira de Carvalho e cumprindo uma proposta sufragada pelos militantes da JSD Maia, a comissão política da Juventude Social Democrata organizou, no passado dia 2 de Junho, no auditório da Junta de Freguesia de Milheirós, a primeira edição das Jornadas Prof. Vieira de Carvalho. Com o objectivo de afirmar estas jornadas como espaço privilegiado

SEMINÁRIO

de formação política e cívica, a JSD Maia procurou evocar, nesta edição inaugural a vida, a obra e o legado de Vieira de Carvalho. Dez anos volvidos desde a morte do antigo edil maiato, a JSD considera que a nova geração não conhece o papel que Vieira de Carvalho desempenhou na Maia. Assim, a JSD Maia convidou para oradores destas jornadas pessoas que acompanharam o seu percurso e foram testemunhas do trabalho

em prol da sua cidade. Maia Marques evocou aspectos biográficos já conhecidos de José Vieira de Carvalho assim como aspectos menos conhecidos da sua vida pessoal e dos gostos que cultivava. De seguida, Luciano Gomes, que desde a década de 80 acompanhou de perto o seu percurso, fazendo uma retrospectiva sobre aquilo que é a obra e o legado político de Viera de Carvalho. Por fim, Paula Ramalho evidenciou, na sua comunicação, a importância do município para o tecido empresarial local, destacando as opções políticas decisivas tomadas por Vieira de Carvalho. Na sessão de abertura tomaram

a palavra, para além do presidente da JSD Maia, Marco Correia, Albina Vieira de Carvalho, viúva do homenageado, Bragança Fernandes, presidente do PSD Maia e o presidente da Junta de Freguesia de Milheirós, Vítor Fontes. De acordo com a JSD Maia «no actual contexto de crise em que vivemos, a nível nacional, vêm à nossa memória o arrojo, a visão vanguardista e futurista que o Prof. José Vieira de Carvalho teve, durante os anos que liderou a Câmara Municipal da Maia, colocando sempre as pessoas e a Maia em primeiro lugar». Fotografia de Nuno Araújo

“Escola e delinquência: Comprender para prevenir e intervir”

Auditório Venepor recebeu comunidade científica No passado dia 1 realizou-se, no Auditório Venepor da Maia, um seminário respeitante à “Escola e Deliquência: Compreender para prevenir e intervir”. Este evento foi organizado em parceria entre a Comissão de protecção de crianças e jovens em perigo da Maia e o Núcleo de Criminologia da Universidade Fernando Pessoa, e contou com a presença, entre outros, do Presidente da Câmara Municipal da

pub

Maia Bragança Fernandes e de Cristiano Nogueira, presidente do Núcleo de criminologia da Universidade Fernando Pessoa. O seminário de cariz interdisciplinar visou debater o problema da delinquência escolar, reunindo várias opiniões e estudos de investigadores, profissionais e especialistas nacionais, com o principal objectivo de oferecer uma mais alargada percepção e compreensão da realidade desta

problemática. Deste modo, abrem-se possibilidades para um entendimento mais profundo e o desenvolvimento de um raciocínio crítico face à delinquência no contexto escolar. Foi portanto, um assunto actual e de pertinência social de grande interesse, tanto para a comunidade científica como para o público em geral. Violência, bullying, comportamentos desviantes e consumos

de drogas, bem como abandono e insucesso escolar foram os temas mais centrais deste seminário. Problemas complexos e multidimensionais, que requerem uma interdisciplinaridade dos intervenientes preventivos, de modo que haja uma maior possibilidade de repressão deste tipo de comportamentos desviantes. João Brito


maiahoje MOREIRA

sexta-feira 08 de junho de 2012

Política

Centenas de pessoas estiveram no evento

\\ Opinião

Feira Medieval animou fim-de-semana Realizou-se no passado fim-desemana a 2ª edição da Feira Medieval de Moreira da Maia. Ao parque “Brincar no Bosque”, sito ao lado da Junta de Freguesia de Moreira deslocaram-se centenas de pessoas. A Feira, que começou no dia 1 e terminou no dia 3 de Junho, foi organizada pelos professores e alu-

Ricardo Oliveira

nos do Agrupamento Vertical de Escolas Dr. Vieira de Carvalho e contou com o apoio da Junta de Freguesia de Moreira da Maia. O programa era diversificado: espectáculos de fogo, torneios a cavalo, danças e tocadores medievais, trovadores, saltimbancos e bobos, jogos medievais, chás árabes e dança do ventre, entre outros.

No parque onde se realizou a Feira estiveram presentes diversos artesãos, espaços onde os visitantes poderiam saborear diversas iguarias da época, como porco no espeto, grelhados na brasa, entre outras, acompanhadas pelo vinho das terras do Lidador da Maia. Junto à Casa da Memória, as pessoas tinham oportunidade de

experimentar um passeio a cavalo ou de charrete. No Domingo à tarde foi altura das crianças e jovens que frequentam a escolas do Agrupamento actuarem, com diferentes trajes e coreografias que apresentaram aos pais e visitantes do evento.

bate à criminalidade assim como a fiscalização rodoviária e em estabelecimentos de forma a promover a segurança junto dos cidadãos. Das operações desenvolvidas nas áreas das cidades do Porto e da Maia, resultaram 24 detenções, sendo 20 por condução sob efeito de álcool, 2 por tráfico de estupefacientes, e 1 por falta de habilitação legal para a prática de condução de veículos automóveis e ainda uma detenção por posse ilegal de arma. Foram identificados 551 condutores e respectivas viaturas, dos quais 506 foram submetidos ao teste de álcool no sangue. Na cidade da Maia foram identificados 33 indivíduos, 30 no âmbito da fiscalização em estabelecimentos e 3 indivíduos suspeitos da prática do crime de furto, que em comunhão

de esforços procediam a prática de furto de quantias consideráveis em máquinas de pagamento automático localizadas em interfaces de transportes públicos. Tinham em sua posse 281 Euros, assim como diversas ferramentas e equipamento especializado que lhes permitia aceder ao interior das máquinas e proceder ao roubo do dinheiro muito rapidamente. Verificaram-se 106 infracções ao código da estrada e demais legislação rodoviária e 20 infracções no âmbito da fiscalização em estabelecimentos na zona da Maia. Foram ainda apreendidos 2 veículos automóveis, uma arma proibida, Haxixe suficiente para 1563 doses individuais e ainda 4 máquinas de jogo também na Maia.

DETENÇÃO DE SUSPEITOS POR TENTATIVA DE FURTO NO INTERIOR DE ARMAZÉM No dia 4 de Junho, pelas 06H23, na Rua do Souto, Maia, foram detidos dois homens de 24 e 28 anos de idade, um operário da construção civil e um empregado fabril, residentes em Valongo e em Leça do Balio respectivamente. Agentes da Esquadra da Maia, na sequência de informações que davam conta de estar a ocorrer um furto no interior de um armazém localizado na referida rua, deslocaram-se ao local, tendo verificado que o armazém apresentava a porta arrombada, encontrando-se os suspeitos na pose de várias baterias que haviam retirado do interior de diversas máquinas ali existentes.

Luís Filipe Azevedo

CASOS DE POLÍCIA DETENÇÃO DE SUSPEITO POR TRÁFICO DE ESTUPEFACIENTES No dia 29 Maio, pelas 23H00, na Avenida dos Desportos, em Valongo, foi detido um homem, de 29 anos de idade, desempregado e residente em Valongo. Agentes da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial da Maia estiveram no referido local e interceptaram o suspeito na posse de Haxixe, suficiente para cerca de 179 doses individuais. PREVENÇÃO E COMBATE À CRIMINALIDADE A Polícia de Segurança Pública realizou, entre as 08H00 do dia 1 e as 08H00do dia 2 de Junho, diversas operações policiais que tiveram como objectivo a prevenção e com-

pub

05

Levante Defensor constante das mudanças, das reformas e da idealização de um país melhor, tenho com alguma tristeza deparado com a manifestação permanente das dificuldades que o governo atravessa na estabilização das contas e das reformas que permitiriam colocarnos novamente num bom rumo. Não deixa de ser curioso que aquilo que parece tão óbvio a todos, seja algo difícil de concretizar nos que mandam. Falta crescimento económico…, é preciso evitar recessões…, mas isto parece, actualmente, algo muito mais fácil de comentar do que realizar. Mas como em tudo na vida, os factos ajudam-nos a compreender melhor os dados subjectivos. O problema é que os factos apontam para dificuldades no emprego, no crescimento económico, na deterioração dos direitos sociais, e tudo isto, imagine-se à custa de um enorme sacrifício nacional… Ficamos sem perceber se entramos numa espécie de vórtex que nos vai afundar num buraco negro, ou se trata apenas de incompetência politica sustentada nestas décadas de democracia! A verdade é que sistematicamente persistem dúvidas nos valores de honestidade de uma parte dos políticos profissionais que deve preocupar a grande abrangência dos portugueses. A confirmarem-se estas desonestidades, então o buraco negro será real, e pior, será redundante, sem saída visível nem possível. Preocuparam-me várias coisas, mas entristeceu-me Portugal ter saído da liderança Mundial na qualidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Após o anúncio das medidas de contenção, alertamos para essa possibilidade. Não somos videntes, apenas pragmáticos e sensíveis ao que nos rodeia. Mas será que era possível reformar sem perder qualidade? Claro que sim. Mas dava trabalho, os cortes não eram cegos, teria de haver um acompanhamento quase que individualizado, e mais importante não se tinha de mascarar regalias de uns para tirar conquistas de outros… Políticas.. A terminar: outra vergonha no campo da Medicina. Depois de se terem aberto vagas excedentárias, para a capacidade formativa das faculdades de Medicina, surge agora o problema natural: como dar a especialidade e o internato (obrigatórios para o correcto exercício da profissão) a tanta gente? Afinal já não há médicos a menos, e é preferível pagar 3x mais a um médico estrangeiro para nem sequer estar habilitado a exercer. Enquanto não nos soubermos organizar com quem sabe… vai ser difícil, muito difícil!!! Ricardo Filipe Oliveira, Disc. Medicina UL; Doc. Universitário UP; Lic Neurof. UP; Mestre Eng. Biomédica FEUP ,não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.


06

sexta-feira 08 de junho de 2012

Sociedade

\\ Opinião Joaquim Jorge

IMPUNIDADE O país vive em impunidade constante! A gestão económica responsável e ser responsável pelos nossos actos de carácter público está inscrito nas origens da democracia. Um comportamento impróprio e infelizmente em democracia prevalece a ideia que o único veredicto das decisões públicas residem no sufrágio eleitoral. Uma vez eleito e escolhido, converte-se numa carta branca e de impunidade, não só para membros do governo e grupos e interesses por ele protegido. Daí, entram  em contradição com os princípios da democracia: o direito do cidadão à participação nas decisões políticas, o direito a expressar opinião em assembleia e o direito à informação verdadeira, por fim, o direito de processar perante a Boulé, a todo aquele que com a sua conduta criminal, corrupta, ou mesmo pela sua incompetência tenha prejudicado os interesses da polis. Estes são alguns princípios clássicos da democracia de Atenas. Porém actualmente não se põe em prática a exigência, tanto por corrupção, como por incompetência manifesta. Há sempre uma espessa cortina a ocultar a actuação desta gente. Está na hora de se exigir res-

EMPREGO

maiahoje

Apoio a todos aqueles que procurar saída profissional

Inaugurado Gabinete de Inserção Social em S. Pedro de Fins Foi inaugurado no passado dia 1 de Junho o Gabinete de Inserção Profissional de S. Pedro de Fins. No evento estiveram presentes o Presidente da Junta, Joaquim Marques Gonçalves, o director do Centro de Emprego da Maia, Adolfo Sousa e a Vereadora da Acção do Social Ana Miguel Vieira de Carvalho. Situado no edifício da Junta de Freguesia este gabinete, apoiado pelo IEFP, promete ser uma ajuda fundamental a todos aqueles que procuram emprego. Depois de descerrada a placa indicativa do GIP seguiu-se uma visita ao gabinete que vai contar com a presença de duas animadoras de emprego. Adolfo Sousa salientou a importância da criação deste gabinete na freguesia felicitando a Junta pela iniciativa de criar o gabinete, uma vez que «nem todas as entidades se candidatam e estão disponíveis para de alguma forma enfrentar e possibilitar que exista uma resposta para os seus utentes e por isso quero congratular-me por termos uma Junta de Freguesia com força, com vitalidade e que connosco encontrará as soluções para resolver os problemas das pessoas». Terminou apontando o actual momento que os jovens atravessam no que diz respeito a encontrar uma actividade profissional o que torna a tarefa das animadoras de emprego fundamental: «o apoio que vão dar aos utentes, com um atendimento mais personalizado, ouvir caso a caso». Joaquim Marques Gonçalves entende que o papel das juntas de freguesia é «prestar à população que servimos um cada vez melhor serviço, na área do emprego e social».

Continuou referindo o optimismo que tem quanto ao sucesso do GIP «há muito para trabalhar, apesar de termos um contexto socioeconómico difícil, acho que a partir de agora tudo poderá ser melhor porque nós atingimos um nível muito baixo e tudo que nos possamos fazer para dinamizar a área do emprego e formação estamos a contribuir para que o nosso país continue a atingir os objectivos a que se propôs». Ana Miguel Vieira de Carvalho, disse, relativamente a esta iniciativa da Junta de Freguesia, que «precisamos de pessoas dinâmicas

que percebam as oportunidades e necessidades da população como está aqui patente», com a certeza que o GIP irá ser importante para as pessoas da freguesia assim como para as freguesias vizinhas. Disse ainda ser importante que as técnicas «consigam que os nossos munícipes saiam de casa, que se levantem, mantê-los animados na procura não só de trabalho mas também de qualificação, porque também sabemos que só iremos evoluir com emprego e com formação. O trabalho com os empresários vai ser fundamental no sentido de conversarem com eles, mostrarem-

lhes medidas que eles desconhecem». As técnicas que vão trabalhar no GIP agradeceram o apoio prestado pela Junta de Freguesia dando conta do desafio que têm pela frente «sabemos que os objectivos propostos são aliciantes, cerca de 2200 actividades que teremos que tentar atingir durante este próximo ano, esperemos alcançar as expectativas que têm depositado sobre nós».

Luís Filipe Azevedo

ponsabilidades. A opinião pública vive num enorme desassossego, que está perto do abismo por erros descomunais de gestão   e de privilégios injustificáveis. Fica perplexa pela desinformação e vaivéns de respostas e questões colocadas. É preciso saber quem e de que modo levaram as coisas até este ponto. A impunidade é a segurança que nada acontece a quem está no

POLITICA

Odete Santos é a próxima convidada Odete Santos é a convidada de Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores, para estar presente no dia 11 de Junho, pelas 21h30 numa unidade hoteleira em V.N. de Gaia. O tema será «Um Olhar de Esquerda sobre o País» Odete Santos é advogada e foi

poder ou esteve, com todos os privilégios, sendo porém os causadores da nossa crise. A indignação não poder ser em vão e tem que ser programada e liderada. Fundador do Clube dos Pensadores

Clube dos Pensadores

pub

deputada do PCP durante várias legislaturas. Actualmente é membro do Comité Central do Partido Comunista Português e integra o Movimento Democrático de Mulheres. Joaquim Jorge diz, acerca da convidada, que «tem pautado as suas intervenções públicas depois

de se retirar da vida política activa, com uma conduta  digna, equilibrada e contida». Este ciclo de debates no 1ºsemestre de 2012 foi o ciclo das mulheres. O CdP recebeu a Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, a Ministra do Mar, Agricultura, Am-

biente e Ordenamento do Território e agora Odete Santos. Pelo meio recebeu Alexandre Soares dos Santos presidente da Jerónimo Martins, o secretário de Estado da Segurança Social, Marco António Costa e Garcia Pereira do MRPP.


maiahoje SOCIEDADE

sexta-feira 08 de junho de 2012

Sociedade

Presença de público aquém das expectativas

\\ Opinião

Noites de Poesia de Vermoim No passado sábado, dia 2 de Junho, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Vermoim, pelas 21:30h e como já vem sendo hábito mensalmente, poetas e amigos da poesia encontraram-se para mais uma tertúlia, desta vez com o tema “Cerejas”. Esta noite ficou aquém das expectativas, pois no salão Nobre da Junta estavam poucas pessoas: «a minha primeira reacção foi desistir de tudo, ainda esbocei uma fuga para a frente desaparecendo porta fora, mas não quis repetir a mesma cena, de há uns sábados atrás, seria uma grande bronca. Voltei para o meu lugar, com a cauda entre pernas e a cabeça em baixo. E nem queiram saber, nem umas cerejitas em carne e osso apareceram», afirmou José Gomes, um dos organizadores das Noites de Poe-

AMBIENTE

sia. A maioria dos poetas residentes não compareceu, não houve música, nem cerejas. Nesta Noite colaboraram os poetas Leonel Olhero e João Diogo (na rubrica Poesia na Net), Marília Teixeira, Fernando Neto, Armindo Cardoso, José Ribeiro, José Gomes, Jaime Gonçalves, Fernanda Garcias, Angelino Santos Silva, Maria Mamede, Olga Cardoso e, pela primeira vez, nas Noites de Poesia em Vermoim esteve presente Mário Jorge que declamou poesia. José Gomes informou os presentes do acidente sofrido por Helena Guimarães, poetisa e habitual frequentadora destas tertúlias, internada a recuperar de uma fractura da tíbia, lendo em sua homenagem e com os desejos de rápidas melhoras um poema do seu último livro

“Contigo...à Lareira”. A próxima Noite de Poesia realizar-se-á no dia 7 de Julho e será subordinada ao tema “Mar” e terá lugar, como é habitual, no salão Nobre da Junta de Freguesia de Vermoim.

Não sei... Não sei. Não é dor o que sinto, nem vazio, nem desejo. É a mágoa da perda pela própria demissão de abraçar o infinito. A covardia de um rito. É a incompreensão da entrega num beijo que me prendeu a alma me despertou

Mário Lopes um soluço e me orvalhou o olhar. É não existir razão de haver um sim e um não. É uma alma aberta expressa em palavras claras, onde há lágrimas caladas que me cobrem, me fustigam, me fazem sentir mesquinha. É preconceito, é dilema, é razão ou sentimento, o querer e não querer colher na vida o momento, o sonho e a fantasia que é minha. Helena Guimarães

De acordo com a Maiambiente

Cada maiato produziu diariamente 1,15kg de resíduos urbanos De acordo com os dados da Maiambiente, entre Janeiro e Abril de 2012,foram recolhidas 18.674 toneladas de resíduos, distribuídos por 13.799 toneladas na recolha indiferenciada e 4.874 toneladas na recolha selectiva. Considerando uma população equivalente de 135.000 habitantes, os resultados significam que cada maiato produziu, em média, cerca de 1,15kg de resíduos urbanos por dia. Face a igual período de 2011,

CULTURA

verificou-se um decréscimo de 6,3% no total de resíduos recolhidos, com redução de -6,7% na recolha indiferenciada e redução 5,1% na recolha selectiva. Os resíduos recolhidos selectivamente representaram 26,1% do total. O valor registado em igual período de 2011 foi de 25,8%. Em termos absolutos, a fracção Papel/Cartão continuou a ser a mais representativa, com 867 toneladas recolhidas, seguida do Vidro com 754 toneladas.

Entre as fracções que mais cresceram em termos relativos, destaque para o Óleo Alimentar Usado (OAU), Têxtil e Resíduos de Jardim, com taxas superiores a dois dígitos, seguido dos Objectos Volumosos e Resíduos de Construção e Demolição (RCD). Por outro lado, registaram-se quebras com taxas superiores a dois dígitos nas fracções Metal, Resíduos de Equipamento Eléctrico e Electrónico (REEE), Madeira e Papel/Cartão, seguidos do Plástico

e Vidro. Os resultados agora divulgados reflectem a actual contracção da economia e consequentemente do consumo público e privado, apesar de evidenciarem também uma crescente sensibilidade da população para com a temática dos resíduos e a sustentabilidade dos recursos, indutora de comportamentos ambientalmente mais responsáveis, observável no crescimento da taxa de reciclagem.

Em famílias de acolhimento voluntárias

Maia acolhe jovens estudantes de todo o mundo No final deste mês de Junho despedem-se da Maia dois jovens estudantes de Itália e Colômbia que durante o corrente ano lectivo foram recebidas por famílias de acolhimento. No entanto, no dia 7 de Setembro a Intercultura - AFS Portugal voltará a receber estudantes do ensino secundário, vindos de vários países, tais como Tailândia, Islândia, Argentina, EUA, Itália, Nova Zelândia, Turquia, entre outros. Este ano serão cerca de 90 jovens, pub

dos 15 aos 18 anos, que durante um trimestre, semestre ou todo o ano lectivo, estarão não só a viver e a enriquecer uma família portuguesa voluntária como também, ao estudar numa escola secundária, estarão a proporcionar novas perspectivas sobre o mundo aos estudantes portugueses. A Intercultura - AFS procura famílias de acolhimento voluntárias, interessadas em ensinar a nossa língua, costumes, tradições e estilo de vida a estes estudantes que chegarão em Setembro. Uma família de acolhi-

07

mento é alguém com motivação e interesse em receber um jovem estrangeiro como membro da sua família. Esta pode ser constituída por apenas um membro (mãe ou pai), com ou sem filhos, não sendo necessário ter um quarto só para o estudante (pode ser partilhado com os irmãos de acolhimento). Para as famílias de acolhimento é igualmente uma excelente oportunidade de conviverem com um estudante de uma cultura diferente, vindo de outra parte do Mundo.

A Intercultura - AFS Portugal é uma associação de voluntariado, com estatuto de Instituição de Utilidade Pública. Não tem fins lucrativos, filiações partidárias, religiosas ou outras. Tem como objectivos contribuir para a Aprendizagem Intercultural e Educação Global, através de intercâmbios de jovens e famílias. Desde 1956 que promove intercâmbios de jovens em Portugal e para o estrangeiro.

DEIXEM-ME SONHAR! Foi com esta frase que José Torres (1938 – 2010) seleccionador nacional entre 1984-1986 conduziu um grupo de atletas pouco cotados internacionalmente a vencer a poderosa Mannschaft alemã, contra todas as probabilidades, levando desse modo a que a selecção portuguesa se qualificasse para a fase final do Campeonato do Mundo de Futebol do México, que se realizou em 1986. Uma outra situação que evidenciou um espírito semelhante ao sonhado pelo “Bom Gigante” ocorreu na fase final do EURO 2000, onde nos apuramos sob a liderança de Humberto Coelho. Recordo que o sorteio dessa fase final nos colocou igualmente num grupo forte em que dele faziam parte selecções favoritas como a Alemanha, a Inglaterra e a não menos poderosa Roménia. A nossa selecção era constituída por gente muito jovem mas que já ostentava dois títulos internacionais nas camadas jovens: Riad e Lisboa, onde despontou um futuro senhor do futebol mundial de seu nome Luís Figo, que ganharia a Bola de Ouro após o europeu. Quem não se recorda com orgulho e alegria do nosso primeiro jogo frente à poderosa Inglaterra onde, a perder por 2-0, logramos obter o tónico que libertou a nossa irreverência e criatividade, através de um monumental golo de Luís Figo, que teve o condão de quebrar as psicológicas amarras que nos negavam o sucesso a que tínhamos direito, vencendo esse embate por 2-3. Este feito jamais será esquecido, especialmente porque conduziu um povo a acreditar em si, a melhorar a sua autoestima. Ganhamos o respeito futebolístico dos nossos pares. Hoje em dia já não somos olhados de soslaio, como uns tipos cujo potencial futebolístico se resume a um rectângulo no lugar mais ocidental da Europa. Para o EURO 2012 apenas peço à nossa selecção uma atitude de humildade pura, sem vaidades, pois desse modo terei a noção clara que todos lutaram e se empenharam pelo melhor resultado, independentemente de qual seja, por forma a que o respeito conquistado não seja beliscado perante a nossa diáspora, nomeadamente nas páginas dos grandes tablóides internacionais. - Sejam vocês também o veículo do orgulho do povo lusitano. Força Portugal! Mário Lopes, Lic. Ciências Sociais UAb, não escreve ao abrigo do novo acordo ortográfico.


08

sexta-feira 08 de junho de 2012

Sociedade

maiahoje pub

\\ Opinião Rui Madureira

Lutando Contra a Maré

Em tempos de crise, nada que esteja minimamente relacionado com a cultura funciona da maneira mais apropriada. Até o mercado livreiro vive tempos conturbados, forçando as variadíssimas editoras a pensarem duas vezes antes de apostarem num autor inteiramente desconhecido. É relativamente consensual a ideia de que é mais fácil publicar um livro agora do que há setenta ou oitenta anos. A era moderna trouxe consigo uma explosão de novas editoras, assim como uma abertura para explorar temas que antigamente não eram explorados. Por exemplo, a literatura fantástica está agora muito em voga, preenchendo as montras de inúmeras livrarias de forte cariz comercial. Mas muito dificilmente veríamos as montras das livrarias mais conceituadas repletas de obras sobre vampiros há cem anos atrás. Hoje em dia, de tudo um pouco se publica, desde biografias de personalidades VIP, até histórias de vida de futebolistas reformados. Ou pelo menos assim era até à emergência da crise financeira, o que nos leva de volta às primeiras linhas deste texto. Com o apertar do cinto, as editoras tornaram-se obviamente mais calculistas. Mais do que a qualidade literária de determinada obra, as receitas que se esperam obter passaram a ser o principal foco de análise quando se pensa numa publicação. É por isso que as grandes editoras apostam cada vez menos em novos autores, cingindo-se à publicação tranquila de escritores consagrados ou personalidades famosas com venda assegurada. Aos novos autores restam as pequenas editoras, que abrem as suas portas com todo o gosto, mas que não têm a força de mercado dos grandes tubarões. E assim sendo, esses autores têm de travar uma luta intensa para reclamarem o seu espaço no mercado livreiro. Pois bem, a partir do próximo dia 17 de junho, também eu vou começar a lutar contra a maré. O meu primeiro romance, intitulado “Abaddon”, será lançado nesse domingo às 16h na Biblioteca Municipal da Maia. E todos os leitores deste jornal estão desde já convidados a marcar presença no evento. Oxalá possa eu sobreviver a uma batalha que se anuncia bem feroz… Rui Madureira, Psicólogo/Escritor http://portalcinema.blogspot.com http://thescifiworld.com/PT pub

TESTDRIVE

Peugeot 208

A Nova arma da Peugeot para o segmento dos pequenos familiares. \\ O jornal Maia Hoje realizou uma série de testdrives ao mais recente modelo automóvel da marca Peugeot, o citadino 208. Na exposição internacional de Genebra este foi o modelo da marca que mais se destacou. Mudanças para melhor O novo 208 mantém a plataforma do grupo PSA, anteriormente utilizado no 207 e no Citroen C3. Contudo, foram utilizados materiais mais leves, reduzindo o peso total em mais de 100kg. Além disso as dimensões foram significativamente reduzidas, aproximando-se assim das dimensões do grande sucesso de vendas da Peugeot, o 206.

teticamente agradável, é bem mais pequeno que a maioria, proporcionando uma excelente ligação com o condutor. Outro detalhe ergonómico é o monitor táctil presente na consola central, onde se pode comandar várias funções de informação e entretenimento de uma maneira prática, não implicando qualquer tipo de distracções para o condutor.

Interior personalizado Apesar de aparentemente pequeno, o 208 não só oferece um habitáculo mais espaçoso como também uma bagageira maior. Porém, não podemos deixar de frisar o reduzido espaço nos bancos traseiros, principalmente se tomarmos em consideração que estes servem para três adultos. No entanto, não é este pormenor que se destaca no interior do automóvel. A atenção, principalmente do condutor, remete para a inovadora posição de condução, bem como do próprio volante. Es-

Motorização O novo modelo oferece uma gama de motores muito abrangente, incluindo os a gasolina de 1,0 e 1,2 litros, ambos de três cilindros, com 68cv e 82cv, respectivamente. Os consumos registam uma média

de 4,3 l/100 km. A oferta a gasolina é complementada pelos 1.4VTi de 95cv e 1.6VTi de 120cv. No domínio dos diesel, a gama conta com os conhecidos 1.4HDi de 68cv e 1.6HDi de 92cv ou 115cv, com a versão mais eficiente (1.4e-HDi de 68cv) a reclamar emissões de CO2 de 87 g/km (e não ultrapassando os 99 g/km), ou seja, 3,4 l/100 km. Preços Os preços começam nos 12.700 euros do 208 Access 3 portas 1.0VTi de 68cv e terminam nos 21.550

euros do 208 Allure, 1.6E-HDi de 115cv, de 5 portas. A motorização 1.2VTi de 83cv a gasolina está disponível a partir de 13.220 euros, enquanto que o 1.4HDi de 68cv começa nos 15.750 euros. A comercialização no mercado português arrancou já no passado dia 19 de Abril e prevê-se o lançamento de um coupé-cabriolet, equipado com um motor 1.6 THP, com potência elevada a uns respeitáveis 200cv, como já acontece no desportivo RCZ. João Brito


10

sexta-feira 08 de junho de 2012

Sociedade

CANIL ADOPTAR CÃES TOVI Jovem macho, enérgico e sociável. Porte médio/ grande.

SNORLAX Macho adulto, é sociável embora se mostre desconfiado quando não conhece as pessoas. Porte médio.

GEMUNDE

Centenas de devotos em homenagem ao Santo Preto

Festa da Campa do Preto Realizou-se no passado fim-desemana a edição deste ano da Campa do Preto, em Gemunde. Nas ruas de Gemunde estavam presentes as tradicionais bancas de comércio, comes e bebes e os carrosséis. No sábado à noite a chuva não impediu centenas de pessoas de saírem à rua para assistir ao fogode-artifício. Um espectáculo de belo

SOLIDARIEDADE JULIETA Fêmea adulta muito sossegada e tímida. Porte médio.

STAR O Star teve uma evolução fantástica na sua socialização. É adulto e de porte médio. Precisa de um dono pois já está á demasiado tempo no canil. Porte medio.

No dia 30 de Junho o DIDASAN Dinamizadoras para a Dádiva de Sangue da Paróquia de Gueifães, celébra o seu 10º aniversário e para comemorar a data programou diversas actividades. Já no próximo dia 8 de Junho, pelas 21h30, vai ser inaugurada na Escola Príncipe da Beira, em Gueifães, uma exposição denominada “Medula, a Fábrica da Vida”. A exposição, que pertence ao Centro de

Joaquim Henriques

\\ Opinião Fernando Pedroso

O Santo da minha terra Conhecido e popular Perdoa sempre a quem erra Até mesmo sem rezar. António é sua graça Mais a graça de ser Santo, Abençoa a quem lá passa E aos da terra outro tanto. Guarda, linda e velhinha, Tem humilde património Tem na alma a capelinha, No coração, Santo António. Em tempos cantei a uma amiga Ao som do velho harmónio A cantiga à moda antiga Em louvor a Santo António. Entoei a alegre cantiga Com amor e devoção, Convenci a rapariga Dona do meu coração. Peço sempre a meu amigo P’ra guardar meu matrimónio, Eu sempre conto consigo Bom vizinho Santo António!

Gomes. Uma multidão cercou a campa onde estão os restos mortais do Santo Preto ouvindo o fado e no final os devotos cumpriram as suas promessas. António Henrique Teixeira, da organização, disse ao MaiaHoje que a festa «correu dentro da normalidade». Ainda assim não deixou de

notar os efeitos da crise na edição deste ano da festa da Campa do Preto, quer nas pessoas como no comércio «o número de feirantes presentes baixou relativamente a outros anos». Ainda assim, António Henrique apela para que as pessoas continuem a colaborar na realização desta festa. Luís Filipe Azevedo

DIDASAN realiza conjunto de iniciativas

CONTACTO: 935298849/939513351 adopcoes@associacaocaoviver.org

Viva os Santos Populares Sempre com devotos novos, Que nas festas dos lugares São alegria dos povos!

efeito que terminou com uma salva de palmas das pessoas que enchiam as ruas de Gemunde. Domingo de manhã, pelas 11h, foi altura do momento solene com o cantar do fado que contou a história do Santo Preto, cerimónia na qual estiveram presentes o presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes e o Presidente da Assembleia Municipal Luciano

No âmbito do seu 10º aniversário

\\ Opinião

SANTO ANTÓNIO DA GUARDA

maiahoje

Cão ou gato… Além de companhia um remédio para o corpo e a alma! Já não existem muitas dúvidas sobre os benefícios que traz para a nossa saúde o convívio com os animais em geral e, em particular, com os cães e gatos. Para além do prazer e alegria imediatos que se obtém quando se recebe uma lambidela ou marradinha carinhosa, existem já estudos científicos que comprovam as vantagens da convivência e interacção com animais. Quais são as vantagens comprovadas de ter um animal de companhia? * Menor risco de desenvolver depressão, hipertensão e ataque cardíaco; * Diminuição, em 35%, do número pub

Histocompatibilidade do Norte, é composta por Painéis de Azulejos alusivos à medula óssea, os quais foram criados pelas mais diversas escolas a nível nacional, entre as quais algumas do Concelho da Maia. A exposição estará patente na escola centenária até dia 30 de Junho, sendo possível visita-la das 21 às 23 horas de segunda a sextafeira, e das 15 às 19 horas durante o fim-de-semana.

Ainda integrada nas comemorações irá ser realizada uma colheita de sangue na Cripta da Paróquia de Gueifães nos dias 22 e 23 de Junho, das 16:00h às 19:30h e das 9:00h às 12:30h, respectivamente. O DIDASAN espera que a afluência seja condizente com os festejos, e que demonstre, uma vez mais, o esforço do grupo na promoção da dádiva desinteressada de sangue, pois desde a criação do grupo as dádi-

vas na freguesia quadruplicaram. No dia 30 de Junho, o DIDASAN irá comemorar o seu aniversário com a actuação da Tuna do ICM (Universidade Sénior da Maia) e irá agradecer aos dadores que fizeram parte da história do grupo. A comemoração terá início pelas 14:30h e contará com a presença de diversas associações pela dádiva de sangue, dadores e as entidades oficiais locais e nacionais.

de visitas ao médico, quando comparados com as pessoas com mais de 65 anos, que não tem animais de estimação; * Maior sentido de segurança, como é o caso dos idosos que vivem sozinhos ou as crianças com dificuldades de sociabilização E qual é a base fisiológica deste bem-estar? Os animais em geral, e de forma particular os cães e os gatos, satisfazem na pessoa humana a necessidade do toque. Este acto quase mágico do toque estimula a libertação de determinadas hormonas como a dopamina, a serotonina e diminui a secreção de cortisol, esta última considerada a hormona do stress. Mas não é só através do toque que os animais nos ajudam. O facto de convivermos diariamente com eles, leva-nos a entrar em contacto com rotinas ou atitudes que podem em muito ajudar a nossa saúde: * O passeio regular do cão estimula a andar e a realizar exercício físico diário, para além de ser um excelente fator catalisador de sociabilização entre pessoas; * Conviver com um animal é uma responsabilidade. Eles exigem rotinas de higiene que nos obrigam a contra-

riar sentimentos de inércia e a sentirmo-nos úteis. * Ao contrário do que muitas vezes se pensa, a criança que contacta e cresce com animais tem um sistema imunitário mais resistente e apresenta menor risco de desenvolver alergias ou asma. Para além destas vantagens diretas na saúde, a criança aprende de forma natural o sentido da responsabilidade e a desenvolver empatia para com os animais. Por todas as razões acima expostas e porque todos os animais, de forma particular aqui retratados os cães e os gatos, nos merecem o maior dos respeitos, é importantíssimo ser um companheiro responsável, consciente e fiel. Os cães e os gatos têm necessidades específicas. Se pensa adotar ou comprar um cão ou um gato garanta que lhe vai oferecer uma qualidade de vida adequada. Quais são os pontos principais para ser um proprietário responsável? * Garanta que reúne as condições físicas para acolher o seu animal e que estas se adequam ao seu tamanho e necessidades de exercício (pense em quanto tempo por dia pode dispensar para passeios e brincadeiras. Se não

tem tempo para passear o cão pelo menos 15 minutos três vezes ao dia, o melhor é pensar num gato!). * Garanta que proporciona alimento industrial rico em todos os nutrientes e adequado quer à raça, quer à idade e estado fisiológico do seu animal (por exemplo, um labrador em crescimento necessita de alimento diferente de um pinscher adulto e com problemas renais; do mesmo modo, um gato persa deverá ter um alimento adequado às suas necessidades específicas). Entenda o alimento específico da raça e estado fisiológico como a melhor ação preventiva para problemas de saúde. * Proporcione os cuidados médico-veterinários necessários ao seu animal, não só os preventivos, como vacinas e desparasitações, como as prescrições médicas, recomendada em caso de doença. * Por fim, e para retribuir todo o bem que os nossos Amigos de quatro patas no fazem, não poupe em carinho, amor e dedicação... Eles merecem! Joaquim Henriques, médico veterinário


maiahoje

sexta-feira 08 de junho de 2012

\\ Opinião Rogério Gonçalves

Neste tempo de crise e austeridade, onde está muito em voga cortar algumas das poucas regalias e direitos que o povo foi adquirindo ao longo dos anos, ainda existem algumas que dão mesmo vontade de rir. A função pública foi durante muitos anos uma classe muito privilegiada em termos de regalias sociais e nem sequer quero falar das reformas que ganham a maior parte desses funcionários. Ainda agora em que todos lutam e desesperam para ter um emprego para tentarem sobreviver nesta selva democracia em que os maus políticos nos colocaram. Na função pública exista a tal licença sem vencimento que consiste no seguinte; Um funcionário público arranja um emprego bom no estrangeiro e pode usufruir dessa benesse por um ano e pode voltar no final desse tempo que o seu posto de trabalho está garantido. Ora isto só prova que os funcionários que exercem essa opção não fazem falta à instituição pois durante a sua ausência o seu posto de trabalho vai ser feito por outro funcionário. Não era melhor estes iluminados que desgovernam este País acabarem com este brincadeira e darem emprego ao povo que precisa? Foram estas e outras brincadeiras na função pública que ajudaram a levar esta pobre nação ao caos e sinceramente não sei onde vamos parar quando o tema mais em foco é a bronca das secretas. Isso sim é fundamental para o povo pois vai entretendo os espectadores durante semanas a ver quem é que mente com mais classe. Mas porque é que eu tinha de nascer num País de políticos tão irresponsáveis e todos eles têm cara de “anjinhos” inocentes. Se planta uma semente de amizade, recolherá um ramo de felicidade (Lois L. Kaufman). pub

Desporto

AUTOMOBILISMO

11

Rali de Santo Tirso

Paulo Gomes com bom desempenho O piloto maiato Paulo Gomes e o navegador Marco Macedo participaram este fim-de-semana no rali Santo Thyrso com um Peugeot 306 S16, conseguindo finalizar a prova no 5º lugar da geral e 3º da classe. Já em Fevereiro, no Rali de Barcelos e igualmente acompanhado pelo mesmo navegador, o piloto tinha conseguido um resultado semelhante. Embora seja habitual a conquista de bons resultados este foi sem dúvida a sua melhor classificação. A equipa ainda apanhou um susto na sexta-feira à noite durante a super-especial nas ruas de Santo Tirso quando a caixa de velocidades decidiu não colaborar. No entanto o problema foi ultrapassado e a dupla pôde enfrentar o que restava da prova isenta de problemas, conseguindo mais um bom resultado. Para Paulo Gomes foi um rali difícil e com algumas peripécias mas no final o saldo era bastante positivo e o piloto bem como toda a sua equipa estavam muito satisfeitos.

KARATE

Com este resultado e tendo apenas participado em duas das quatro

provas realizadas até ao momento o piloto encontra-se em boa posi-

ção na classificação geral do Campeonato Regional de Ralis Norte.

CKMaia

CKMaia conquista Taça de Almeirim pela 6ª vez Decorreu no dia 2 de Junho a 6ª edição da Taça Cidade de Almeirim. Este evento conta anualmente com a presença do CKMaia que desde o primeiro evento que alcança o titulo de clube com mais pódios. Este ano estiveram presentes menos altetas do clube maiato pois muitos encontravam-se ao serviço da selecção regional e nacional em trabalhos de uniformização do modelo competitivo nacional. Num total de 16 pódios, o CKMaia conseguiu o suficiente para ficar à frente da equipa da Unam, que acabaria por conquistar o segundo lugar. Na prova de Kata Pedro Carvalho e Mariana Semblano conquistaram o 1ºlugar, já no segundo lugar ficaria Daniela Ferreira e Patrícia Ascensão e com a medalha de Bronze Sérgio França, Telma Franco, André Vila Cha, Luís Vandermuren e Maria Guedes. Na prova de Combate o primeiro lugar do pódio sorriu a Ana

Mendes, Fábio Fernandes e Ricardo Rocha, no segundo lugar ficaria Fábio Cunha, Ana Melo e Catarina Santos, e com a medalha de Bronze finalizaria Ruben Silva. No próximo fim-de-semana os atletas até 11 anos encontrar-se-ão no pavilhão municipal de Nogueira a realizar o Estagio Lúdico e exames de avaliação da AKKP. Outro grupo de competidores deslocar-se-á até Vila Cangas del Narcea no sábado e no domingo rumará a Leon onde participará em mais um encontro a convite da Federação de Castilla e Leon. Nuno Moreira Com Bronze no Campeonato de Espanha de Clubes A zona de Leganés em Madrid acolheu no passado dia 26 e 27 o campeonato de Espanha de Clubes. Nuno Moreira e Inês Rodrigues deslocaram-se á cidade madrilena para representar o clube Master 10 de Castilla e Leon. A equipa feminina perdeu na primeira volta com

a equipa António Torres de Madrid que acabaria por terminar em 3ºlugar, deixando a equipa lusa pelas eliminatórias. Com um sorteio algo difícil a equipa de Moreira venceu o primeiro encontro frente aos ViceCampeões do Sankukai com uma vitória de 6-0 do português. Na segunda eliminatória o maiato ajudaria mais uma vez com a vitória por 3-0 frente ao clube Kime e na meiafinal venceriam a equipa da Andaluzia com uma vitória de 3-0. Esta equipa seria parada na passagem á final, na soma de pontos frente á equipa da Rioja, composta pelos atletas da Selecção nacional Espanhola. Desta forma o acabariam por passar directamente á repescagem, lutando pela medalha de Bronze frente à equipa Arenas das Astúrias. Moreira obteve um resultado positivo por 4-0 terminando o combate com um Ippon (3 pontos).

Maiatos vencem 1ºTorneio de Monção O Deu la Deu Karaté Clube de Monção realizou no passado dia 26 de Maio primeiro torneio nacional de Karaté da cidade de Monção. Uma grande comitiva do CKMaia esteve presente no evento que reuniu cerca de 350 atletas das diversas idades em busca do troféu da cidade minhota. O Presidente do CKMaia mostrou.se muito satisfeito com o desempenho do clube: «temos melhorado de época para época e consolidado o resultado em alguns escalões que estavam mais difíceis, nesta fase o CKMaia continua a trabalhar bem e os pódios aparecem de forma natural». Finalizou dizendo: «sabemos que nem sempre é possível estar no lugar mais alto, mas o nosso objectivo é continuarmos o desenvolvimento motor dos competidores e par que consigam trabalhar a 100% em todas as situações».


12

sexta-feira 08 de junho de 2012

Desporto

\\ Opinião

Pedi à lavandaria para lavar a seco umas peças (almofadas e tapetes). No entanto, quando fui levantá-las, a almofada tinha desaparecido e os tapetes vinham com as mesmas nódoas que tinham antes da lavagem e com manchas. A lavandaria refere ter cumprido com as instruções da etiqueta. O que posso fazer? O consumidor reclama de uma prestação de serviços defeituosa, dado que ficaram as peças desconformes e inutilizadas para os fins a que se destinavam. É importante que o consumidor solicite sempre à empresa o talão de entrega que discrimine as peças que são entregues. Neste termos, além da obrigação principal propriamente dita (a lavagem a seco), a lavandaria deve assumir ainda deveres acessórios de conduta, designadamente, a guarda e a conservação dos tapetes e sua devolução. Cumpre esclarecer que estes deveres obrigam sempre o prestador de serviços, correndo por sua conta e risco (e consequente responsabilidade) qualquer violação desses deveres, mesmo que o serviço seja executado por parte de um terceiro (a quem poderá entregar os bens). A lavandaria deve usar de diligência, zelo e cautela e no acto de entrega da peça, deverá avisar o consumidor de potenciais riscos da lavagem, isto é, se uma peça requer um especial cuidado. Neste sentido, a alegação da empresa no sentido de que cumpriu com todas as instruções da etiqueta não pode proceder, pelo que o consumidor deve reclamar no livro de reclamações pela falta de qualidade de serviço e ainda requerer indemnização que corresponda ao valor dos bens. Releva-se ainda o facto de que a indemnização a pedir à entidade deve ter em conta o eventual desgaste de uso e tempo que as peças tenham sofrido, pelo que poderá não ser possível reclamar o valor inicial que consta da factura de compra e venda. Aconselhamos ainda o consumidor a verificar o estado das peças logo após a sua entrega, evitando um lapso de tempo, que, não constitui um facto a seu favor. Cristiana Santos Jurista Para qualquer esclarecimento adicional, por favor dirija-se à DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, Delegação Regional do Norte – Rua da Torrinha, n.º 228-H, 5.º andar, 4050-610 Porto.

BTT

maiahoje

No âmbito do “Barca Radical”

GD Maiatos organiza passeio de bicicleta pela freguesia O Monte de Santa Cruz, na Freguesia de Barca na Cidade da Maia, foi palco de mais um passeio de bicicleta, organizado pela CM Maia e GD Maiatos, inserido no Barca Radical. No evento estiveram presentes amantes da bicicleta, famílias e todos aqueles que quiseram dar umas pedaladas pela natureza conhecendo assim a freguesia de Barca. O passeio iniciou-se no Monte de Santa Cruz com destino a Mandim, onde os participantes tiveram o privilégio de passar pelos tri-

VOLEIBOL

lhos da próxima prova do Campeonato Open Btt Xco Maia 2012 a realizar-se já no próximo Domingo dia 10 de Junho. Todos os participantes tiveram direito a um troféu oferecido pela Junta Freguesia de Barca e ao diploma de participação. Este passeio foi integrado no maior evento Radical da Cidade da Maia, tendo início no dia 1 de Junho, dia dedicado às crianças que tiveram ao seu dispor insufláveis, aparelhos radicais, lanches, muita

animação e um brinde no final. Sábado, segundo dia, foi dedicado a toda população Maiata que se divertiu nos aparelhos radicais e num torneio de Paintball. Durante a tarde ainda se realizou um jogo entre o Desportivo Barca Futebol Clube e o Laborim de Baixo. A noite foi dedicada à música com um conjunto que animou o público presente. Não faltaram as habituais tasquinhas das associações que representam a freguesia de Barca, Juventude Barcarense, Associação de

Pais e Desportivo de Barca Futebol Clube. O Grupo Desportivo Os Maiatos deu apoio a este evento, ficando a cargo desta Associação o passeio de bicicleta e ainda a 4ª prova do Campeonato Open BTT Xco Maia 2012. Barca Radical termina no próximo Domingo, 10 de Junho com a 4ª prova do Campeonato Open Btt Xco Maia 2012.

Vitória do GD Gueifães sobre o Esmoriz

Juniores feminino muito perto do título No passado dia 3 de Junho realizou-se o primeiro jogo da final de juniores feminino que resultou numa vitória da equipa de Gueifães por 3-0 frente ao Esmoriz GC. A equipa esteve bem, concentrada e determinada. Os parcias

KICKBOXING

foram de 25-19; 25-18 e 25-21, deixando a equipa muito perto do título de Campeão Regional 2011/2012. As equipas de Infantis Masculinos e Iniciadas Femininas estiveram presentes nas respectivas

fases finais nacionais e apesar de não terem vencido dignificaram o voleibol do clube. A equipa de Juvenis Femininos terminou a sua participação no Campeonato Regional, que venceu com apenas uma derrota.

No próximo dia 10 de Junho, às 17h00, em Esmoriz, irá realizar-se o segundo jogo da final de juniores feminino. Vera Jesus Marta Costa

Escola Life Combat

Vários atletas presentes no Campeonato Nacional A Escola de Kickboxing Life Combat, com núcleo em Folgosa, Maia, participou, nos dias 2 e 3 de Junho, no Campeonato Nacional de Kickboxing, que se realizou em Mirandela. Este evento contou com a participação de atletas de todo o continente, Madeira e Açores, perfazendo um total de mais de 700 atletas. A Life Combat esteve representada com 16 atletas, apurados nos campeonatos regionais, em diferentes variantes e escalões da modalidade. João Paulo, de 11 anos e Tiago André de 10 anos, são os mais novos e tiveram uma excelente prestação no campeonato regional ao se consagrarem campeões regionais. Irmãos e com apenas dois meses na modalidade representaram a Escola Life Combat nas variantes Light Contact, escalão Iniciados, - de 50 kg e Semi Contact, escalão cadetes, + de 40 kg, respectivamente. pub

Paulo Silva, com 18 anos de idade, combateu na variante LightKick, escalão Júnior, categoria de – 94 Kg e conseguiu o apuramento para o nacional ao obter um excelente 1º lugar, sendo assim campeão regional. Na variante light contact sénior esteve Ricardo Costa, na categoria de menos de 79 kg, que se consagrou vice-campeão regional esta época.

Em semi-contact a Life Combat competiu com 5 atletas: Nádia Barbosa (Bi campeã regional,- de 60 Kg), Rogério Rocha (- de 63kg), Pedro Bacelo (- 69 kg), Tiago Sousa (-79 Kg) e Tiago Canito (- 84 Kg). Todos os atletas conseguiram o apuramento para o nacional ao se tornarem campeões regionais da modalidade. Já nas disciplinas de KO, a escola conta com Alexandre Afonso,

na variante Full-contact, - de 91 kg e Hugo Ferreira e Diogo Freitas, na variante Low-kick, em – 63,5Kg e + 91kg, respectivamente. O mestre Luís Ferreira, mais conhecido como “El Comandante” regressou aos ringues esta época, desta vez como atleta da sua própria escola e arrecadou mais um título de campeão regional, desta vez na categoria de - 54 kg. A escola Life Combat teve ainda mais três atletas apurados para o Campeonato Nacional: Pedro Teixeira, Fábio Ribeiro e Filipe Soares, todos eles consagrados vice-campeões regionais no Campeonato Regional de Light Kick desta época nas seguintes categorias: - 57 Kg, 94 Kg e + 94 Kg, respetivamente. O mestre Luís Ferreira agradeceu «em nome do grupo e em meu nome à junta de freguesia de Santiago da Carreira o seu apoio incondicional a este desporto (kickboxing), o único que representa actualmente a freguesia».


maiahoje

sexta-feira 08 de junho de 2012

\\ Opinião Gonçalo Horta e Vale

Devemos trocar a amálgama (“Chumbo”) dos nossos dentes por composito (“Massa branca”) ? Nos dias que correm, cada vez mais nos preocupamos com a estética, que é bastante importante para a nossa auto-estima. Os conceitos de bonito e feio estão presentes no nosso dia a dia, mesmo em pequenos actos, e contribuem de forma positiva ou negativa no desenrolar da vida de cada um. Um sorriso bonito é o cartão de visita do nosso rosto, e pode também influenciar positiva ou negativamente a nossa vida social e profissional. A presença de restaurações em amálgama, mais conhecidas como “chumbos pretos”, na cavidade oral pode ser o suficiente para estragar um sorriso bonito e cativador, sendo cada vez menos usadas em deterimento dos compósitos chamados “massa branca”. A remoção do amálgama dentária para colocação de compósito é, hoje em dia, uma prática corrente, sem qualquer prejuizo para a saúde dentária, embora devam ser levados em consideração vários factores quando consideramos trocar os amálgamas presentes, tais como, o grau de destruição dos dentes, a resistência mecânica, a técnica mais sensivel e delicada, a coloração da estrutura dentária remanescente e a toxicidade dos vapores de mercúrio libertados, sendo esta última a que mais questões tem levantado. O amálgama dentário é composto por uma associação de metais pesados (prata, mercurio, estanho, zinco, etc) que podem contaminar os seres humanos e a natureza. O que mais nos preocupa é o mercurio que pode ter vários efeitos locais e sistémicos no ser humano e , embora esteja proibido em alguns paises, inúmeros estudos afirmam que, nas concentrações usadas, não existe contaminação do paciente com estes produtos, nem qualquer risco significativo para a sua saúde. Está demonstrado que a maior libertação de metais toxicos no amálgama dentário é aquando da sua colocação e mais ainda na sua remoção, sendo que o Médico Dentista deve tomar as devidas precauções para não haver contaminação do paciente. Sendo assim, só é recomendado substituir as restaurações com amálgama dentário, caso estejam comprovadamente com algum problema ou em más condições, no entanto, o compromisso estético é suficiente para, junto com o seu dentista, decidir optar pela sua substituição em segurança. Nos dias de hoje o material de restauração dentária por excelência passou a ser o compósito, pois já conseguimos encontrar no mercado resinas compostas que nos garantem resistência à pressão mastigatória e capacidade de selamento marginal semelhante ao amálgama, para além de uma inolvidável melhoria estética sempre em busca de um sorriso perfeito. Gonçalo Horta e Vale Médico Estomatologista Esfera Saúde -Maia

SETAS

Desporto Porto com mão certeira

\\ Opinião

Maiatos Addicted Caverneira derrotados na final As Finais Nacionais de Setas, que decorreram no passado fim-desemana na Vila das Aves e que reuniram mais de 1000 setistas durante quatro dias, provenientes de diversos pontos do país, em representação das equipas de setas do distrito do Porto apresentaramse em bom nível ao vencerem cinco dos onze títulos em prova. Pedro Marques, da equipa Latitude Setas, Associação de Setas do Porto, é o novo campeão nacional individual. Na prova feminina a

FUTSAL

grande vencedora foi Débora Rodrigues da Associação de Setas de Setúbal. Nos campeonatos por equipas as formações do Porto sagraram-se campeãs nas três divisões, conseguindo ainda mais dois lugares no pódio, uma vez que na 1ª divisão o título foi para o Bar Bombeiros Sto. Tirso, sendo finalista os lisboetas da equipa Beladona. Na 2ª divisão os vencedores foram a equipa do Latitude, que venceu na final os maiatos Addicted Caverneira, tendo

a equipa gaiense, Inter Caudis Darts, arrecadado o título na 3ª divisão depois de vencer os setubalenses do Winmau 100%. As provas deste ano foram da responsabilidade da Associação de Setas do Porto com o apoio da Junta de Freguesia da Vila das Aves, que receberam os maiores elogios quer por parte dos atletas envolvidos, como pelo muito público que esteve presente no local.

2.ª Infantil Divisão Série 1

Restauradores Brás Oleiro vence Série Foi preciso esperar pela última jornada para se encontrar o vencedor da Série 1 da 2.ª Divisão Infantil.

TÉNIS DE MESA

Num jogo que era uma autentica final, pois quem ganhasse o jogo vencia a Série e a jogar em casa o Restauradores Brás Oleiro

venceu por números esclarecedores e assim apurou-se para a final na qual vai defrontar o vencedor da Série 2 que foi o C.D. Boavista.

39º Torneio das Tintas CIN

Diamantino Pinto vence Torneio Tintas CIN A cidade de Viseu foi a escolhida para a realização 39º Torneio de Ténis de Mesa, prova pontuável para o Ranking do INATEL. O torneio contou com a presença de cerca de 160 atletas de várias zonas do país, representando Empresas ou grupos desportivos. A prova teve início às 10h com os concorrentes de 3ª Categorias a entrar nas eliminatórias de grupos. Destaque para a disputa entre os melhores atletas e para o apuramento para as finais de 32 atletas. Na final o atleta da Quinta da Lomba, Ricardo Pimenta, levou a melhor sobre o jovem da ARDOG, Tiago Dourado, para quem se prevê um bom futuro na modalidade. A prova de 2ª Categorias teve como vencedor Rui Carneiro do Circulo Católico do Porto, depois de na meiafinal ter eliminado o seu colega de equipa Manuel Firmino. Na final defrontou, com muito empenho, Gonçalo Veloso do Lapense. O atleta nortenho, que é também Campeão Nacional de 2ª categoria, demonstrou o seu valor e com alguma facilidade obteve o primeiro lugar. Na vertente feminina, a vitória sorriu à atleta Anabela Santos do Ramiro José que na final derrotou a sua colega de equipa Ana Plácido, antiga campeã pub

Nacional federada e que voltou à modalidade depois de largos anos sem competir. Em Juniores a vitória pendeu para o jovem Tiago Almeida de Ribeiro de Perdizes. Por fim disputou-se a prova de 1ª Categorias, com a totalidade dos atletas inscritos no INATEL. Com jogos disputados com muita energia e determinação foram ficando para o fim os mais categorizados. Nas meias-finais entre dois atletas da CIN - Diamantino Pinto e Nelson Santos contra Pedro Libório e Paulo Brito da Câmara das Caldas saíram vencedores, com alguma dificuldade, os atletas do CCD. A final deste ano pendeu para o actual campeão Nacional Diamantino Pinto que venceu o colega de equipa por 3-2. No horizonte do 40º Torneio, sabe-se da disponibilidade da Câmara da Maia para ceder o Pavilhão, do empenho da Administração das Tintas CIN, faltando só as mesas para o torneio se realizar na Maia. As classificações 3ª Categorias 1º Ricardo Pimenta - Qt. Lomba 2º Tiago Dourado - Ardog 3º Carlos Maria - Qt da Lomba 4ºAugusto Gomes - Sinapsa

13

EQUIPAS 1º QUINTA DA LOMBA 2ª Categorias 1º Rui Carneiro - Circ. Cat. Porto 2º Gonçalo Veloso - Lapense 3º Manuel Firmino - Circ. Cat. 4º Arménio Moitas - Lapense EQUIPAS 1º LAPENSE Feminino 1º Anabela Santos - Ram. José 2º Ana Plácido - Ramiro José 3º Susana Fonseca - D.M.Real 4º Sónia Lourenço - Ardog Juniores 1º Tiago Almeida Rib. Perdizes 2º Daniel Nobre Acrof 3º Miguel Valdez - Arca 4º Leonardo Gomes - Acrof 1ªs Categorias 1º Diamantino Pinto- Tintas Cin 2º Nelson Santos- Tintas Cin 3º Pedro Libório - Cam. Caldas 4º Paulo Brito - Camara Caldas EQUIPAS 1º TINTAS CIN 2º CAMARA DAS CALDAS 3º RAMIRO JOSE 4º ARDOG

Pedro Miguel Carvalho

10 anos Poucos dias depois da passagem do décimo aniversário do falecimento do saudoso Professor José Vieira de Carvalho, não poderia deixar passar esta edição sem a isso fazer referência. A 1 de Junho de 2002, ia a tarde a meio, quando uma notícia devastadora assulou a cidade da Maia. O grande mestre, o grande construtor da Maia tinha-nos deixado para sempre. Alguns dizem-me que, por naquela altura apenas ter 13 anos de nada me lembro. Eu digo exactamente o contrário. Precisamente por ter 13 anos, encontrava-me na Praça do Município a festejar o Dia Mundial da Criança e por esse facto assisti a um repentino final de festa. Uma bruma cerrada tomou de assalto a Maia, as lágrimas caíam do rosto dos maiatos. Hoje, depois de ter tido o prazer de aprofundar a sua obra, percebo muito bem as lágrimas daqueles que partilharam a sua época. Hoje, a melhor forma de festejarmos o Dia Mundial da Criança, é lembrando o Professor Vieira de Carvalho. Se hoje ser criança na Maia é bom, a ele se deve. Vivemos hoje, e viveremos no futuro, a Maia pensada e projectada por Vieira de Carvalho. Se hoje vivemos numa cidade “à frente do seu tempo”, a Vieira de Carvalho o devemos. Devemos hoje preservar a sua memória, lembrando a sua obra, sem dela fazermos aproveitamentos políticos. Como dizia o poeta Casimiro de Brito “a morte não é morte da vida: apenas uma nova forma de vida”. Estou certo por isso, que onde quer que esteja o Professor Vieira de Carvalho, estará a olhar atentatamente para a Maia e para os maiatos. Pedro Miguel Carvalho (Vice – Presidente JSD Maia) Não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfivo


14

sexta-feira 08 de junho de 2012

Magazine

\\ Opinião Sara Pereira

Metade da minha alma, é feita de maresia Sophia de Mello Breyner Andersen

O mar e o futuro do país à beira mar…adiado Em 21 de Maio, comemorou-se o “ Dia Europeu do Mar” A 8 de Junho, comemora-se “Dia Mundial dos Oceanos” Chegamos a um impasse… Com o país em recessão, condicionados por severas medidas económicas que nos foram impostas e que nos afectam diariamente, com mais de oitenta mil jovens à procura do primeiro emprego, com mais de cem mil jovens licenciados desempregados, com um crescimento negativo do PIB na ordem dos -3%, a solução poderá passar por olhar para o lado e, encarar o mar como um “tesouro”, essencial para o incremento do crescimento económico e criação de novas oportunidades de empregabilidade. Não nos vai solucionar todos os problemas da nossa economia, mas poderá passar pelo mar uma das soluções para a criação de valor, emprego e crescimento económico. Tenhamos presente que a nossa relação com o mar remonta ao século XII, quando os mestres genoveses que dominavam o mar Mediterrâneo, nos ensinaram as técnicas da construção naval. Estudos recentes, apontam para que a economia do mar, hoje represente para o país cerca de 2% do seu PIB, empregando cerca de 75 000 pessoas. O seu potencial de crescimento, com investimentos adequados, aponta para um crescimento de mais 9%, até 2025, contribuindo decisivamente para um futuro melhor. Foi durante o Estado Novo que, estigmatizados por sermos um país pequeno à escala europeia, pobre e periférico, o mar, os seus recursos e os territórios ultramarinos do Império Colonial Português, foram um factor determinante na consolidação e no ideal que eramos grandes e que o nosso horizonte estendia-se do Minho a Timor… Nesse período, os recursos marinhos foram potenciados para a alimentação não só do território europeu, mas também dos territórios ultramarinos e,

foram também fonte de pesquisa e exploração de diversas matérias-primas. Com a Revolução de 25 de Abril de 1974, os sucessivos governos romperam com o passado e, ao optarem pela adesão à CEE (Comunidade Económica Europeia) como que “dispensaram” o mar do topo das suas prioridades. Entretanto, também chegou ao fim a nossa presença nos diversos territórios ultramarinos. Estes tornaram-se independentes e, seguiram o seu caminho. Hoje, com a mais valia de uma língua comum (mais de duzentos milhões falam a língua de Camões), poderá ser a partilha de conhecimentos e as potencialidades do mar que nos unam. Foi esta opção política e económica, que influenciou e contribuiu decisivamente para o desmantelamento da nossa frota pesqueira (actualmente mais de 60% do peixe que consumimos é importado), da nossa construção naval, ao fazerem uma clara aposta no transporte rodoviário de mercadorias com todas as implicações negativas que se conhecem, em contrapartida aos transportes marítimos, muito mais seguros e não poluentes, ao não investirem nos portos, que se tornaram obsoletos e não rentáveis. Em função de um conjunto de decisões infelizes, deixamos por isso de encarar o mar como um dos nossos principais activos económicos com todas as suas repercussões, ao mesmo tempo que a marca “mar” como que desapareceu do pensamento estratégico, não só de governantes, mas também dos empresários, das universidades e da sociedade em geral. Com a crise económica em “cima da mesa”, economistas, cientistas, investigadores, ambientalistas, a sociedade civil em geral, apontam de novo o mar (a par da nossa língua) como dois dos nossos melhores e mais rentáveis projectos económicos. Chegou a hora da reconciliação com o mar, após décadas de “costas voltadas”. O país, com uma situação geográfica privilegiada à escala mundial, detendo a maior ZEE (Zona Económica Exclusiva) da Europa, por onde passam as principais rotas marítimas mundiais, onde ganham importância as rotas dos novos mercados emergentes do Golfo Pérsico e do Extremo Oriente, ao pretendermos reencontrarmo-nos com o mar, é urgente uma alteração à nossa lógica de prioridades económicas, tornando-se necessário uma maior competitividade, mais e melhores infraestruturas logísticas dos portos, (destacando-se entre eles o porto de águas profundas de Sines, que pela sua localização terá um contributo económico decisivo e, o porto de Matosinhos por onde, para além de serem escoadas cerca de 25% das exportações portuguesas, também dispõe

de um terminal de navios petroleiros, movimentando cerca de 8 milhões de toneladas/ano de produtos petrolíferos) inovação e empreendedorismo, para o desenvolvimento do país. Há muito para e por fazer. Em termos comparativos com a Bélgica por exemplo, cuja extensão do território ocupa cerca de 1/3 de Portugal, com menos de 100 Km´s de costa junto ao Mar do Norte, produz riqueza derivada do mar, 3 vezes superior. O país aguarda uma decisão da Comissão de Limites da Plataforma Continental, organismo na dependência da ONU, para lhe ser concedido o alargamento da “Extensão da Plataforma Continental”. Fazendo valar os seus argumentos e, se for aceite, Portugal passará a gerir cerca de 4 milhões de Km², uma das maiores áreas marítimas mundiais. Se tal acontecer, integraremos o grupo das dez maiores nações mundiais, ao nível da jurisdição marítima. Com a gestão desta área marítima nos diversos domínios, o potencial económico que é expectável possa gerar, poderá ascender a cerca de 5 000 milhões de euros até 2020. Segundo Tiago Pitta e Cunha², sendo este um dos assuntos mais importantes para o futuro económico do país, vê com apreensão este projecto ser pouco divulgado e, não fazer parte da agenda política das autoridades portuguesas. Por outro lado, Manuel Pinto de Abreu², numa entrevista concedida à revista “Caixa Empresas” em Outubro de 2011, a propósito da candidatura portuguesa ao aumento da sua plataforma continental, afirmou que “é imperioso cativar o empenhamento de todos na valorização do mar, pois é fundamental e estratégico para o país. Ainda na sua opinião, passa pela exploração e descoberta de novos recursos naturais, pela investigação científica, pelo desenvolvimento de recursos naturais vivos no âmbito da biotecnologia, que poderão levar nomeadamente à criação de produtos com aplicação nas ciências médicas? e indústria farmacêutica, sendo geradores de mais conhecimento que darão ”frutos” a nível nacional e internacional, cujo alcance ainda não é possível antever, mas que terá consequências muito importantes a médio e longo prazo”. O contexto económico que vivemos é particularmente difícil, mas é fundamental e, porventura decisivo e prioritário reencontrarmo-nos com o mar, na medida que representa não só interna como externamente, uma derradeira oportunidade para nos afirmarmos científica, económica e culturalmente.

maiahoje

Avisos Tribunais e Conservatórias \\ JORNAL MAIAHOJE - EDIÇÃO 301 - 08 DE JUNHO 2012

Paula Pinto Agente de Execução CÉDULA Nº.3110 Tribunal Judicial de Paços de Ferreira/2º. Juízo Cível

Processo 393/10.1TBPFR • Referência Interna: PE/51/2010 Valor: 30.257,50 euros Exequente: BPN Banco Português de Negócios, SA Executados: Hernani Manuel Pinto Leite de Freitas e Ana Cristina de Sousa Ferreira ANÚNCIO Citação de Ausente em Parte Incerta (Artº244º e 248º do Cod. Proc. Civil) - segunda e última publicação A CITAR: Hernani Manuel Pinto Leite de Freitas OBJECTO E FUNDAMENTO DA CITAÇÃO Nos termos e para os efeitos do disposto no Art. 248º e ss. Do Código Processo Civil, correm éditos de 30 (trinta) dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o ausente Hernani Manuel Pinto Leite de Freitas, com ultima residência conhecida na Rua Maria Lina Alves Maia, 66, BI. A, Hab. 60, 12º Esq. Frt., freguesia de Moreira e concelho de Maia, para no prazo de 20 (vinte) dias, decorrido que seja os éditos, pagar ou deduzir oposição à execução supra referenciada, nos termos dos Arts. 812º, nº 6 e 813, nº 1, ambos do Cod. Proc. Civil. O duplicado do requerimento executivo e a cópia dos documentos encontram-se à disposição do citado na Secretaria do Tribunal Judicial da Comarca de Paços de Ferreira. MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 60º do C.P.C. e tendo em consideração o valor do processo, para se opor a execução (que terá de ser apresentada no Tribunal supra identificado) é / não obrigatória a constituição de Advogado. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA Caso não se oponha à execução e/ou à penhora no prazo supra indicado e não pague ou caucione a quantia exequenda, seguem-se os termos do artigo 832º do C.P.C, sendo promovida a penhora dos bens necessários para garantir o pagamento da quantia exequenda, acrescido de 10%, nos termos do disposto no nº 3 do artigo 821º do C.P.C. PAGAMENTO, DESPESAS E HONORÁRIOS Poderá efectuar o pagamento da quantia exequenda no escritório do signatário (dias e horas constantes do rodapé) em dinheiro ou cheque visado. À quantia exequenda acrescem, para além dos juros calculados nos termos do pedido, a taxa de justiça inicial no montante de 51,00 euros e os honorários e despesas do Agente de Execução, que nesta data ascendem a 2.200,00 euros. Este edital encontra-se afixado na porta do último domicílio conhecido do citado, na Junta de Freguesia respectiva e no Tribunal Judicial da Comarca da última residência do citado. São também publicados dois anúncios consecutivos no jornal. Os prazos começam a contar-se da publicação do último anúncio.

Sara Pereira , bióloga (sara-margarida@live.com.pt)

A Agente de Execução Paula Pinto Travessa D. Sílvia Cardoso, Nº6 - 1ºDtº • 4590-624 Paços de Ferreira • Tel. 255866366 Fax 255866075 • Horário de atendimento: Todos os dias úteis das 9:00:00 às 11:00:00

pub

Mónia Filipa Santos S OLICITADORA

) 960 427 228 * 3908@solicitador.net

Av. Visconde de Barreiros, nº 54, hab. 83, 4470-151 MAIA

ALUGO ESCRITÓRIO - MAIA Centro da Maia Edifício Viso, Rua do Viso nº30 4ºandar, sala 5 com 55m2 Telemóvel 914965969 | 917235791

EXPLICAÇÕES - ALEMÃO E PORTUGUÊS (até ensino universitário) POR LICENCIADA

BONS RESULTADOS! CONTACTAR 960 144 111

EXPLICAÇÕES - FÍSICO-QUÍMICA

(Básico e Secundário) POR PROFESSORA DO QUADRO DE ESCOLA, A LECCIONAR A DISCIPLINA

CONTACTAR 91 959 37 16


maiahoje

sexta-feira 08 de junho de 2012

\\ EMERGÊNCIAS NACIONAIS • SOS Número Nacional de Socorro............................................112 • Incêndios Florestais .......................................................................117 • Emergência Social (crianças, idosos, vitimas, s/abrigo)....144 • Intoxicações ...............................................................808 250 143 • Emergência Gás (EDP)............................................800 215 215

\\ EMERGÊNCIAS LOCAIS • Bombeiros Voluntários de Moreira...................22 942 10 02 • A. H. Bombeiros de Pedrouços...........................22 901 27 44 • PSP Maia (Esquadra Cidade)...............................22 947 96 90 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Segurança)22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Esq. Trânsito).....22 948 26 93 • PSP Aeroporto Sá Carneiro (Es.Intervenção) 22 948 26 93 • PSP Águas Santas (Esquadra Vila).....................22 977 42 80 • PSP Maia (Divisão Policial)...................................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Trânsito) .............................22 978 51 90 • PSP Maia (Esquadra Interv. e Fiscalização) ....22 978 51 90 • GNR Maia (Posto Territorial da Maia) ...............22 986 74 30 • GNR Maia (Posto Fiscal de Pedras Rubras).....22 944 91 00 • GNR Maia (Posto Trânsito da Maia) ..................22 968 84 70 • Polícia Municipal Maia ..........................................22 940 86 00 • Protecção Civil (CM Maia) ....................................22 940 87 22 • Protecção Civil (CM Maia) Linha verde.............800 205 169 • Protecção Civil (Com. Distrital Op. Socorro)..22 619 76 50 • Cruz Vermelha Portuguesa (Núcleo Maia).....22 941 12 21

\\ LINHAS

SAÚDE NACIONAIS

• Saúde 24......................................................................808 242 424 • Saúde 24 (orientação pediátrica) .......................808 242 400 • Linha Saúde Cancro ................................................808 255 255 • Linha Saúde Sexualidade......................................808 222 003 • Linha Saúde SIDA.....................................................808 266 266 • Linha Saúde SOS Criança ......................................808 202 651 • Linha Saúde SOS Medicamento .........................800 222 444 • Linha Saúde SOS Grávida......................................808 201 139 • Linha Saúde SOS Droga ............................................................1414 • Linha Saúde Deixar de Fumar .............................808 208 888 • Informação a Vitimas Violência Doméstica.....800 202 148 • Linha APAV (Apoio à Vítima)..................................707200 077

\\ SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE LOCAIS • USF Alto da Maia (Águas Santas) ......................22 977 42 50 • USF Viver Mais (Castêlo Maia) ............................22 986 51 70 • USF Saúde em Família (Pedrouços)..................22 977 47 10 • USF Pirâmides (Maia).............................................22 947 85 90 • USF Odisseia (Vermoim).......................................22 947 09 50 • USF Íris (Águas Santas)..........................................22 986 70 35 • USF Lidador (Gueifães) .........................................22 943 84 40 • USF Pedras Rubras (Moreira) ..............................22 943 14 70 • Extensão Saúde Nogueira (Nogueira).............22 961 77 10 • Extensão Saúde Milheirós (Milheirós) .............22 972 33 22 • Extensão Saúde Moreira (Moreira) ...................22 943 14 70 • Hospital S. João (Porto) ........................................22 551 21 00 • Hospital Pedro Hispano (Matosinhos) ............22 939 10 00 • Hospital Sto. Tirso (Sto.Tirso)................................252 830 700 • Hospital Joaquim Urbano (Porto).....................22 589 95 50 • Hospital N. Sra. Conceição (Valongo)..............22 422 00 19 • Hospital Sto. António (Porto) .............................22 207 75 00 • Hospital Maria Pia (Porto)....................................22 608 99 00 • Hospital Póvoa Varzim/V.Conde (P. Varzim)....252 690 600 • Hospital Magalhães Lemos (Porto) ..................22 619 24 00 • Inst.Port. Oncologia Francisco Gentil (Porto)22 508 40 00 • Unidade Alcoologia do Norte (Matosinhos).22 004 50 60 • Centro Regional de Sangue (Porto) .................22 004 52 40

mh jornal regional de grande informação

PROPRIEDADE DE:

Publireferência, Lda. REGISTADA NA 2ª CRPC MAIA CONTRIBUINTE NÚMERO 509 316 620

DIRECTOR DA PUBLICAÇÃO: Artur Bacelar artur@maiahoje.pt COLABORADORES REDACTORES: Manuela Bacelar, TPJ CO 711 manuela@maiahoje.pt Luís Filipe Azevedo luis@maiahoje.pt Carlos Barrigana, TPJ 8037 carlos@maiahoje.pt Francisco José Bacelar, TPJ CO592 francisco@maiahoje.pt Rita Santos rita@maiahoje.pt

Úteis \\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA NACIONAIS • Serviço Informações telefónicas PT . . . . . . . . . . . . . . . . . .1820 • Serviço Apoio a Clientes Optimus . . . . . . . . . . . . . . . . . .16103 • Serviço Apoio a Clientes TMN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1696 • Serviço Apoio a Clientes Vodafone . . . . . . . . . . . . . . . . .16912 • Aut.omóvel Clube ACP (assistência) . . . . . . . .707 509 510 • Brisa Auto-estradas de Portugal . . . . . . . . . . . .808 508 508 • CP Combóios de Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . .808 208 208 • TAP Air Portugal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 205 700 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede fixa) . . . .808 202 653 • SEF Serv. Estrang. e Fronteiras (rede móvel) .808 962 690 • Cartões Crédito American Express . . . . . . . . . .707 504 050 • Cartões Crédito Mastercard . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 272 • Cartões Crédito Visa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 811 107 • EDP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 506 506 • EDP (Comunicação de Avarias) . . . . . . . . . . . . .800 246 246

\\ SERVIÇOS UTILIDADE PÚBLICA LOCAL • Loja do Cidadão (Porto) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .707 241 107 • Posto de Atendimento ao Cidadão (Maia) . .22 948 24 62 • Cartório Notarial da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 98 10 • Cartório Notarial de Cláudia Barbas . . . . . . . .22 940 67 22 • Conservatória do Registo Civil (Maia) . . . . . .22 943 98 00 • Conservatória do Registo Predial . . . . . . . . . .22 943 62 80 • Conservatória do Registo Comercial . . . . . . .22 947 76 50 • Serviços de Finanças da Maia . . . . . . . . . . . . . .22 947 06 40 • Tribunal Judicial da Comarca da Maia . . . . . .22 941 90 73 • Tribunal do Trabalho da Comarca da Maia . .22 941 41 52 • Inst. Info. Apoio Form. Profissional (IAFE) . . .22 977 39 10 • Inst. Fomento Desenvolv. Económico . . . . . .22 942 70 26 • Centro de Emprego da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 943 27 00 • Segurança Social da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 10 90 • Com. Protecção Crianças e Jovens da Maia .22 949 03 33 • CTT Correios de Portugal (Gueifães) . . . . . . .22 960 83 27 • CTT Correios de Portugal (Moreira) . . . . . . . .22 943 76 10 • CTT Correios de Portugal (Vermoim) . . . . . . .22 943 95 30 • CTT Correios de Portugal (Águas Santas) . . .22 974 33 50 • CTT Correios de Portugal (Castêlo) . . . . . . . . .22 986 66 00 • CTT Correios de Portugal (Aeroporto) . . . . . .22 940 00 11 • Áeroporto Sá Carneiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 24 00 • Biblioteca Gulbenkian . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 34 72 • Consulado de Chipre (Maia) . . . . . . . . . . . . . . .22 902 38 68 • Consulado do Paquistão (Maia) . . . . . . . . . . . .22 947 93 21 • Lipor II (Central de Valorização Energética) 22 947 73 40 • Táxi Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 948 26 60

\\ MUNICIPIO DA

15

\\ FARMÁCIAS Dia

08 09 10 11

Turno

I

J

K

L

12

13

14 15

16

17 18 19 20 21

22

A

B

C

E

F

K

D

G

H

I

J

TURNO A AGRA - MILHEIRÓS AEROPORTO - VILA NOVA DA TELHA TURNO B LIMA COUTINHO - GUEIFÃES SILVA ESCURA - SILVA ESCURA TURNO C BASTOS - GUEIFÃES GEMUNDE - GEMUNDE TURNO D ÁLVARO AGANTE - VERMOIM VALES - PEDROUÇOS TURNO E CENTRAL - CATASSOL MENDONÇA - SÃO PEDRO FINS TURNO F DA MAIA - MAIA VILA NOVA DA TELHA - VILA NOVA DA TELHA TURNO G ALIANÇA - VERMOIM MARTINS DA COSTA - ÁGUAS SANTAS TURNO H MOREIRA BARROS - ÁGUAS SANTAS DO CASTÊLO - AVIOSO STA. MARIA TURNO I SOUSA BEIRÃO - MAIA EUGÉNIA - PEDROUÇOS TURNO J BOM DESPACHO - MAIA LIDADOR - ÁGUAS SANTAS TURNO K GRAMAXO - MOREIRA ARAÚJO - NOGUEIRA TURNO L NOVA DE ARDEGÃES - ÁGUAS SANTAS DAS GUARDEIRAS - MOREIRA

esta informação é patrocinada por:

Prop. e Dir. Técnica Dr. José Pedro M. Duran G. Dinis

MAIA

• Câmara Municipal da Maia (Central) . . . . . . .22 940 86 00 • Serviços Águas e Saneamento da Maia . . . . .22 943 08 00 • Aeródromo de Vilar de Luz . . . . . . . . . . . . . . . .22 968 73 22 • Forum da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Forum Jovem da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 20 • Gab. Apoio Defesa do Consumidor . . . . . . . .22 944 24 62 • E. M. Estacionamento da Maia . . . . . . . . . . . . .22 940 87 21 • Academia das Artes da Maia . . . . . . . . . . . . . . .22 940 86 43 • Linha Directa Ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 947 81 30 • Linha Verde . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .800 202 639 • Casa do Alto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 905 95 20 • Canil Municipal da Maia . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 982 36 87 • Quinta da Gruta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 986 71 80 • Espaço Municipal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .22 943 80 30 • Loja da Juventude S. Pedro Fins . . . . . . . . . . .22 968 91 69 • TURISMO Maia Welcome Center . . . . . . . . . . .22 944 47 32 nota: Informação actualizada em 2011/10/01 João Cotta João Brito Raquel Barrigana COLABORADORES FOTOGRAFIA: António Caldeira, TPJ CO 707 Ferreira Silva, TPJ CO 850 Edgar Alves, TPJ CO 708 José Barbosa . TPJ CO 924 Manuel Jorge Costa, TPJ CO 710 Raúl Silva, TPJ CO 852 CORRESPONDENTES: João Diogo (Brasil) Williams James Marinho (EUA) Ainhoa Carrasco Robles (Espanha) Catarina Almendra (Lisboa)

CRONISTAS HABITUAIS: António Neto (política) Deco (Defesa do Consumidor) Fernando Pedroso (poesia) Fordoc (A.N.J.Form. e Docentes) Mário Lopes (sociedade) Nelson Azevedo Ferraz (sociedade) Orlando Leal (política) Ricardo Filipe Oliveira (sociedade) Rogério Gonçalves (sociedade) DESIGN / PAGINAÇÃO: Maxim Bukharov maxim@maiahoje.pt

De seg. a sex. das 9h00 às 21h00 • sáb. das 9h00 às 13h00

SERVIÇO PERMANENTE

18 DE JUNHO Av. Padre Manuel Alves do Rêgo, 657 • 4470-330 Vermoim Tel. 22 944 08 86 • Fax 22 940 64 35

COLABORE CONNOSCO Acompanha a sua equipa e/ou colectividade? Asssitiu a algum evento ou facto de notícia? Faça-nos chegar as notícias/comentários e fotos, via internet para: reporter@maiahoje.pt descubra o jornalista que há em si! DEPARTAMENTO COMERCIAL: Pedro Martins pedro@maiahoje.pt Ferreira Silva comercial@maiahoje.pt SEDE/ REDACÇÃO / D.COMERCIAL Rua dos Altos, Edifício Arcada, 16 4470 - 235 Maia Telefone 22 406 21 26 Fax. 22 406 21 25 Depósito legal 147209/00 DGCS nº 123524 Tiragem 3.000 exemplares

IMPRESSÃO E EMBALAGEM: Empresa do Diário do Minho Braga Os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os assina, não reflectindo nem vinculando a opinião dos proprietários, editores, redacção, ou director do Jornal. A direcção de informação do Jornal é defensora da plena liberdade de expressão, reservando-se no entanto a não publicar artigos de opinião que prejudiquem deliberadamente a imagem e liberdade de outros. É política do Jornal o pluralismo e isenção nos assuntos tratados. MEMBRO HONORÁRIO Corpo de Voluntários de Protecção Civil da Maia desde 24/11/2007


16 ROCK IN RIO 2012

sexta-feira 08 de junho de 2012

A fechar

maiahoje

Festival do Rock animou o parque da Bela Vista

Linkin Park foi a grande atração do 1º fim de semana do Rock in Rio em Lisboa Se “Coimbra tem mais encanto na hora da despedida”, Lisboa tem decididamente mais encanto nos fins de semana de Rock in Rio. A 25 e 26 de Maio, dezenas de milhar de pessoas – crianças, jovens e adultos - rumaram qual procissão para o Parque da Bela Vista onde decorria o Rock in Rio 2012. No 2º dia, mais de 82 mil pessoas estavam a ver os Linkin Park e os Smashing Pumpkin no Palco Mundo, o palco mais importante do recinto. Antes, já por ali tinham passado os Limp Bizkit, que nos presentearam com 10 canções, e os Offspring, bandas que continuam a agradar a um público bastante mais jovem. O festival não se faz só de concertos Mas o Rock in Rio é mais do que ir ver esta ou aquela banda a tocar. É viver toda uma atmosfera diferente. Para muitos, é beber MUITA cerveja, apesar dos altos preços. Crise? Qual crise? Há crise por aí? Não deve haver, ou então temos que ver que um festival de música e de happenings serve para esquecer a dita crise. Com bilhetes a € 61 por dia ficamos admirados com a adesão maciça dos jovens. Perguntamos onde têm o dinheiro, como conseguem investir não só num bilhete como na alimentação e nos pro-

MERCOFLORES

dutos oficiais. Por outro lado, ficamos satisfeitos ao ver que o esforço da organização deu frutos e o público aderiu bem. No 1º fim de semana, dedicado às sonoridades mais pesadas (destaque para o concerto dos Metallica), 125 mil pessoas, uma legião de fãs de todas as idades, marcaram presença nos cerca de 200 mil metros quadrados da Cidade do Rock. Tal como nas edições anteriores, as filas para os sofás encarnados insufláveis da Vodafone eram enormes, tal como as filas para os Multibancos. Os cabelos espetados cor de rosa do Millenium e os gigantescos óculos de sol cor de rosa davam nas vistas apesar de tão profusamente espalhados. Menos vistosas eram as mochilas verdes da Heineken. Na casinha da Con-

trol, os preservativos eram recebidos com grande agrado por todos que por lá passavam – com a cerveja a correr com tanta velocidade bem precisos são. A Control está estrategicamente bem situada, mesmo ao lado da Toyota que chama o público para um jogo interessante: quem vai para dentro do carro e beija recebe uma t-shirt, mas quem só conversa só recebe um pin…. É que depois da conversa, um preservativo pode fazer falta… Ali bem perto, no palco Sunset, Xutos e Pontapés contracenavam com os Titãs, numa fantástica parceria transatlântica – e não são muitas as bandas portuguesas que conseguem pôr toda a gente a cantar, em coro, as suas canções, como os Xutos. Os Titãs com as suas letras mais fortes, contes-

tatárias e com energia punk fazem o contraponto aos Xutos, com um repertório mais veloz e politizado. Ao abrir das portas do Rock in Rio, o mesmo espaço recebeu outras parcerias lusobrasileiras: Rita Redshoes com Moreno Veloso e Mafalda Veiga com Marcelo Jeneci. A roda gigante mesmo em frente documenta bem esta parceria com bandeiras brasileiras… Aí começa a Rock Street, uma rua cenográfica que os organizadores dizem inspirada em Nova Orleães (EUA) mas que a nós nos lembrou mais as ruas vitorianas de São Francisco. Mas não interessa onde se foram inspirar. Interessa sim saber que é uma rua da Cidade do Rock onde há muita animação: malabaristas, homens-estátua, cartomantes e

caricaturistas. Ontem vimos um divertido espetáculo de 45 minutos de ilusionismo durante o qual o simpático mágico brincou com coelhinhos, cartas de jogar, varinhas mágicas e muito mais. À porta da barraquinha do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo – pode ser muito bom, mas quem quiser que acredite que é o melhor - duas estátuas de “chocolate”: um homem e uma mulher, todos cobertos de “chocolate” e com look à moda dos anos 40 interagindo com o público nos momentos de descontração. No coreto, a meio da rua têm lugar vários concertos com músicos nacionais e internacionais de géneros variados como Jazz Blues e World Music. Além das animações existem nesta rua vários restaurantes e lojas, entre elas, um cabeleireiro (!) – quem vai ao Rock in Rio para ir ao cabeleireiro? -, onde se pode adquirir um verdadeiro “look Rock in Rio”. Mais um show de fim de semana Bem, mas para a semana há mais Rock in Rio Lisboa 2012. Na sexta-feira temos o grande chamariz que é Lenny Kravitz. Sábado é o dia dos mais velhos, com Stevie Wonder e no domingo Bruce Springsteen encerra com chave de ouro mais uma edição do evento. Texto: M. Margarida Pereira-Müller Fotos: Sebastian P.-Müller

Mercado de floristas

Assunção Cristas presente no 20º aniversário A UCANORTE XXI – União Agrícola do Norte, UCRL - recebeu dia 30 de Maio a visita da Ministra da Agricultura, Assunção Cristas, numa visita ao MERCOFLORES, o maior mercado de flores do país. Integrado na comemoração do vigésimo aniversário, a Ministra pretendia consciencializar-se da situação deste importante sector de atividade agrícola. Aqui encontrou produtores, grossistas, retalhistas e organizações do sector. Os produtores e retalhistas estão muito críticos e deveras preocupados com a subida da taxa de IVA de 13% para a percentagem máxima de 23%, alegando que os preços se mantiveram, quer no retalho quer para o consumidor final, incumbindo-os da cada vez mais difícil sustentabilidade pub

face à subida brutal do imposto. Aliado a este facto, outros se unem para aumentar as dificuldades vividas, nomeadamente a electricidade, o gasóleo, adubos, e mesmo encargos financeiros como a mão-deobra e a segurança social, acrescidos de uma quebra brutal das vendas devido à crise, tornando impossível para a generalidade suportar esta situação por muito mais tempo. «Até o 1 de Novembro (Dia de todos os santos) eles nos tiraram, já não bastava a crise em que estamos, como agora temos que solucionar mais uma dificuldade» confessava um empresário à conversa com o Maia Hoje. Torna-se assim urgente a criação de uma plataforma de diálogo entre todos, a fileira e o governo que a tu-

tela, no sentido de encontrar medidas e reformas que ajudem esta actividade a superar a crise e a sobreviver durante a mesma. Para isso também a A.F.D.P. - Associação de Floristas e Decoradores de Portugal - com sede no Mercoflores, se juntou a este evento festivo proporcionando alguns sorrisos no rosto da ministra e esperando que o trabalho árduo realizado por todos os intervenientes não seja descurado. Trabalhar nesta indústria espelha amor e emoção, pois numa flor cabem o perfume, cor e frescura que de variadíssimos modos enfeitam as vidas de todos. Fundada em 2010, a Associação de Floristas e Decoradores de Portugal visa essencialmente dinamizar e pro-

mover as profissões de floristas e decoradores. Tanto uns como outros se orgulham da sua criatividade única, e na perseverança de rumar para um ambiente de trabalho cooperativo e próspero em sucessos duradouros. As comemorações foram pautadas por diversas actividades envolvendo a arte floral, entre as quais se destacam: um concurso de decoração de mesas, um desfile de adereços e ramos de noiva e um desfile de vestido de flores. Tudo isto foi acompanhado musicalmente por jovens violinistas, pertencentes ao grupo coral de Gondim. No final do dia, Assunção Cristas visitou as instalações do MERCOFLORES e responsabilizou-se pela entrega dos prémios aos vencedores do con-

curso de decoração de mesas, deixando a todos os presentes palavras de apreço pelo trabalho realizado e de desejos de mudança para este sector industrial. A AFDP (Associação de Floristas e Decoradores de Portugal) aliou-se a estas comemorações, sendo a responsável por toda a decoração do espaço, bem como pelos diversos eventos que se realizaram. “Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las.” Augusto Cury sintetiza da melhor maneira a necessidade de reformar este sector de grande importância para a economia nacional e de ver nele reflectido a alegria e jovialidade de um país. João Brito

301  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you