Issuu on Google+

.´.

Jornal Giro da Baixada ANO IV EDIÇÃO XXIX - Março /2014

Jornal Giro da Baixada

Site: www.jornalgirodabaixada.com.br e-mail j.girodabaixada@gmail.com fone: (13) 9-8809-7002 id 43003*4

Distribuição Gratuita

@jornalgiro

JUNTE-SE A NÓS

Pagina 03

Dia Internacional da Aguá

ACADEMIA DE TÊNIS ‘’NOSSA QUADRA’’ EM PRAIA GRANDE

Mega Evento em Praia Grande

LEIA TAMBÉM DICA JURÍDICA DIA DA ÁGUA GIRO SOLIDÁRIO GIRO DAS CIDADES COLUNARIA E SAÚDE

PAGINA 02 PAGINA 03 PAGINA 04 PAGINA 05 PAGINA 06

39º Aniversário de Fundação da ONG A.C.P.P Associação de Capoeira Praia de Pranapuã realizado no Palácio das Artes PDA no ultimo dia 30 de março Giro Social pagina 07

‘’O mais novo Point de Tênis da Cidade no Bairro da Vila Guilhermina’’ Pagina 08


02 DICAS JURÍDICA

Www.jornalgirodabaixada.com.br

Mesmo considerada abusiva, a cobrança de consumação mínima ainda ocorre em SP

Mesmo considerada prática abusiva por entidades de defesa do consumidor, a cobrança de consumação mínima ainda ocorre em São Paulo. Em 2005, uma lei aprovada pela Assembléia Legislativa do Estado proibia bares, restaurantes e casas noturnas de exigirem o valor. No entanto, em 2010, o Tribunal de Justiça paulista considerou a norma inconstitucional. Os desembargadores justificaram que os deputados, quando estabeleceram a regra, não indicaram de onde sairiam os recursos para a fiscalização. Porém, como o TJ não entrou no

mérito da questão, a interpretação de quem apóia os consumidores é de que a taxa é indevida. A advogada da Proteste Sônia Amaro alega que a consumação mínima viola as regras do Código de Defesa do Consumidor. O diretor jurídico da Abrasel, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, defende que a consumação mínima permite a manutenção de estabelecimentos. Percival Maricato justifica que o consumidor tem liberdade de escolha e ressalta que são poucos os locais que fazem a cobrança. Já o Procon recomenda aos consumidores que se sentirem lesados pela cobrança da consumação que procurem postos de atendimento da fundação. A entidade afirma que os estabelecimentos que exigirem o valor podem ser multados e, na hipótese de reincidência, terem as atividades suspensas. fonte: http://radiobandeirantes.band.uol.com.br

Benefícios concedidos até 2004 podem pleitear correção de até 4,7%. Mais uma revisão para os segurados do INSS vem sendo reconhecida pelo Tribunais Federais, essa revisão surgiu porque em 1998 o Governo editou uma nova Emenda Constitucional que elevou o teto a época no valor de R$ 1.200,00, meses após, através de um nova portaria estabeleceu um novo teto no valor de R$ 1.255,32 resultando assim em um aumento total de 4,61%, ou seja, o governo aumentou os salários dos novos aposentados com a elevação do teto em 4,61%, mas essa elevação somente passou a valer para os segurados que se aposentaram após o aumento do teto, os que já estavam aposentados tiveram um aumento bem inferior de 2,28%, representando assim uma distinção entre os segurados que prejudicou os já aposentados em 2,33%. Mas não para por aí, com os passar dos anos, o Governo editou nova Emenda Constitucional, desta vez, elevando o teto para R$ 2.400,00, passado alguns meses, uma nova portaria elevou o teto para R$ 2.508,72 e novamente os segurados já aposentados tiveram prejuízo, pois enquanto o aumento em relação a elevação dos teto foi de 4,53%, os segurados já aposentados tiveram um aumento real de 2,73 neste ano, representando um diferença a menor de 1,8%. O teto de recolhimento das contribuições previdenciárias deve ser reajustado na mesma periodicidade e pelos mesmos índices aplicados aos benefícios do Regime Geral de Previdência Social, conforme expressa disposição contida nas Emendas Constitucionais n. 20, de 15/12/1998 e n. 40, de 19/12/2003. Este mecanismo de ajuste atuarial podia ser aplicado pelo legislador constitucional. Entretanto, tal mecanismo, por expressa vedação contida no texto das referidas Emenda Constitucionais, não poderia em hipótese alguma ser aplicado pelo legislador infraconstitucional e os reajustes concedidos em junho de 1999 (primeiro reajuste após a Emenda Constitucional n. 20/98, através da Portaria 5.188/99) e em maio de 2004 (primeiro reajuste após a Emenda Constitucional n. 40/03, através do Secreto 5.061/04), o legislador infraconstitucional, desrespeitando a limitação que lhe foi imposta, majorou o teto de contribuições de forma dessincronizada com o reajuste concedido aos benefí-

cios do RGPS. Essa majoração indevida ocorreu porque não foi observado – em ambos os reajustes – o critério pró rata pois, foram aplicados os índices de reajustes integrais (correspondentes à apuração anual) sobre valores existentes apenas a partir de dezembro (de 1998 e de 2003, respectivamente). Ou seja, aqueles que se aposentaram antes de 1999 tiveram prejuízo nos dois aumentos, valores esses que representam mais de 4% em relação ao valor do benefício que recebem atualmente, já quem se aposentou depois de 1999 teve prejuízo somente uma vez, que representa uma diferença a menor de 1,8%. Como são ações de revisão de benefício, em caso vitória dos segurados eles tem direito também a diferença relativa aos últimos 5 anos e o valor dos atrasados a serem pleiteados no justiça ficam entre 4 e 10 mil reais a depender do valor do benefício que o segurado recebe e também se ficou no prejuízo nas duas oportunidades em que o Governo elevou os tetos. Para complementar a informação, cumpre ressaltar que, TODOS os benefícios das espécies abaixo, concedidos antes de 1999 teriam direito de pleitear o reajuste total de mais de 4%, são eles: 31- Auxílio Doença Previdenciário / 32 - Aposentadoria por Invalidez Previdenciária/ 21 - Pensão por Morte Previdenciário/ 41 - Aposentadoria por Idade/ 42 - Aposentadoria por Tempo de Contribuição Previdenciária/ 46 Aposentadoria por Tempo de Contribuição Especial. Esses mesmos benefícios mencionados acima, porém, concedidos após 1999 e até 2004 teriam direito de pleitear apenas o reajuste de 1.8%.

GARANTIA CONTRATUAL – GOLPE CONTRA O CONSUMIDOR – PARTE 1 De uns anos para cá, tem-se notado um novo elemento no marketing das empresas fabricantes de veículos automotores: o longo período de garantia. Em passado não tão remoto, a garantia contratual de veículo não passava de um ano, no máximo dois. Nos últimos anos não é incomum vermos publicidade de veículos, as quais apresentam oferta de garantia de três e até cinco anos. O que será que aconteceu? Será que os carros atuais são mais duráveis que os de antigamente? Será que empresas automobilísticas acreditam mais nos seus produtos? Será que elas se importam mais com o consumidor? Veremos que não é nada disso. Trata-se na verdade de mais um golpe dados pelas empresas contra o consumidor que é o mais explorado e enganado do mundo, o brasileiro. Conforme art. 50 do Código de Defesa do Consumidor, a garantia contratual é complementar à legal e será conferida mediante termo escrito. A garantia contratual é aquela oferecida pelo fornecedor além daquela imposta pela lei, que é de 90 dias para bens duráveis, caso dos veículos. O primeiro golpe da garantia: as lindas publicidades não informam que a garantia de cinco anos, por exemplo, não cobre todos os itens do veículo, mas tão somente alguns. Assim, se algum item, como a bateria, manifestar vício, o fornecedor do veículo irá argumentar que a garantia de cinco anos não compreende esse item. O consumidor é iludido, ao pensar que a garantia de cinco anos, por exemplo, recai sobre

todos os itens do veículo, uma vez que a publicidade nada esclarece, assim como os vendedores também não, “surgindo” a informação somente quando o vício ou o defeito aparece. Somente nesse momento o consumidor é informado que a garantia de cinco anos, por exemplo, somente recai sobre pouquíssimos itens e que a informação esta no manual do veículo. Mas não é só. O fornecedor de veículo condiciona a garantia à revisão periódica a ser realizada obrigatoriamente na respectiva concessionária autorizada. Em outras palavras, se o consumidor não fizer a revisão periódica no período da garantia, de cinco anos, por exemplo, na concessionária respectiva, ele perde toda a garantia, mesmo que o vício ou o defeito em nada se relacione aos itens da revisão. Golpe mortal contra o consumidor. Vejamos. Primeiramente essa prática impede a livre concorrência e amarra o consumidor a obrigatoriamente fazer as revisões na concessionárias autorizadas da respectiva marca, pois o consumidor não quer perder a garantia. Assim, ele acaba fazendo a revisão na concessionária, mesmo que essa invariavelmente cobre preço muito, mas muito, acima do mercado. Vale dizer, essa revisão na verdade não é um benefício ou uma liberalidade oferecida pelo fornecedor. Na verdade o consumidor esta pagando a cada revisão a garantia, já que a revisão da garantia sempre apresenta preço muito superior à média do mercado e se não é feita na concessionária, perde-se a garantia. Mas não só. O desrespeito contra o consumidor não tem limites.

Acabou? Ainda não. Se o consumidor fizer exatamente a mesma revisão que faria na concessionária, segundo o fornecedor, ele perde a garantia. Se um vício ou defeito surgir, mesmo que não tenha nada que ver com os itens de revisão, o fornecedor alega que o consumidor perdeu a garantia. Mas por que? Unicamente para o consumidor ficar amarrado nas revisões superfaturadas das concessionárias, uma vez que não existe, nesse caso, sequer nexo de causalidade entre o vício ou defeito e a revisão realizada em outro local, em outras palavras, o vício ou defeito surgiria mesmo que a revisão tivesse sido realizada na concessionária. E informação importante: geralmente a revisão, realizada na concessionária, para não se perder a garantida de todo os itens sob revisão, consiste apenas na troca de óleo e filtros e outros procedimentos mínimos. Ve r i fi c a - s e q u e a garantia de cinco anos, por exemplo, acaba sendo desvantajosa ao consumidor, uma vez que ele fica por logo

período amarrado às revisões da concessionárias autorizadas, pagando caro por isso. Lembre-se que no momento da revenda, o veículo é desvalorizado se não foram feitas todas as revisões na concessionária. Em conclusão percebese que se a garantia fosse, por exemplo, de um ano (prazo inferior), o consumidor estaria em vantagem, uma vez que rapidamente estaria livre da revisão superfaturada das concessionárias, poderia fazer a revisão onde melhor lhe aprouvesse e revender o veículo sem desvalorização por perda da garantia, sendo que os itens que tendem a apresentar vício ou defeito não estão, de qualquer forma, incluídos na garantia de cinco anos.

Rafael Tocan ns Maltez. Juiz de Direito Especialista em Direito Público pela EPM, Mestre em Direito do Consumidor pela PUC-SP, Doutorando em Direito Ambiental pela PUC-SP, Professor da EPM e da FMU

JORNADA IN ITINERE TAMBÉM DEVE SER REMUNERADA

Anulação de venda de imóvel por fraude à execução e conseqüente penhora Pergunta: Como uma pessoa que responde a um processo criminal e uma execução fiscal pode vender seu imóvel sem prejudicar o comprador? Resposta: O processo criminal não interfere na venda do imóvel, a não ser que tenha sido adquirido com o produto de crime, quando o mesmo poderá ser sequestrado e utilizado para a garantia da reparação dos danos causados pelo crime (arts. 125 e 134 do Código de Processo Penal), podendo o adquirente se defender mediante alegação de sua boa-fé, com provas de que o imóvel foi adquirido pelo valor de mercado mediante certidões que provam que não havia impedimento para a compra. Havendo execução fiscal contra o vendedor, a venda poderá ser anulada por fraude à execução a fim de se possibilitar penhora do imóvel vendido. colaboração: Vendebens Imoveis

Expediente J G B Diretor Responsável Apoio Jurídico Distribuição Tiragem Contatos

Leonardo di Moraes Dr. Nilo Filho /Dr. Joel Santana Drª Gleiziane R. Moraes Ultra Rápido LS Transportes ltda 10.000 Exemplares / Mês (13)9-8809-7002 id 43003*4

“As idéias assinadas refletem apenas os ponto de vista de seus autores isentando o Jornal Giro da Baixada de qualquer responsabilidade sobre as mesma. O Jornal Giro da Baixada esclarece que não mantém vinculo empregatício com qualquer pessoa neste expediente. Todas estão no Jornal apenas na condição de colaboradores.”

Consultoria & Assessoria Juridica Civil- Previdenciário- Família Trabalhista - Criminal Fábio Motta Advogado

Se o consumidor for zeloso e fizer exatamente a mesma revisão que a concessionária faria, ele perde a garantia. Mas por que? Para o fornecedor poder explorar o consumidor, uma vez que não há sentido na obrigatoriedade da revisão na concessionária autorizada, uma vez que a revisão feita na concessionária não é a única adequada no mercado, muitas outras existem. Dessa forma, é subtraído do consumidor a livre escolha de onde realizar a revisão, pois ele não quer perder a garantia e acaba se submetendo aos abusos do fornecedor.

Rua Honduras nº855 Sala 12 Guilhermina Praia Grande -SP cep 11702-060 fone:(_13) 3395-2250 / 3395-2260 / E-mail: adv.conasse@gmail.com

No presente artigo, chamaremos a atenção do trabalhador para um assunto muito importante e bastante corriqueiro no dia-a-dia, que contudo, nem sempre é de seu conhecimento: a jornada denominada in itinere, ou seja, aquela realizada durante o itinerário de ida e volta para o trabalho. De maneira resumida, itinerário é o caminho realizado pelo trabalhador durante o seu trajeto de ida e volta até o local de prestação dos serviços. A questão, no entanto, é que se o transporte do funcionário for feito pelo próprio empregador, tratando-se de local de difícil acesso ou não havendo transporte público regular, esse período de deslocamento deverá computado como jornada de trabalho. É o entendimento da Súmula de nº 90 do Tribunal Superior do Trabalho – TST, que afirma, ainda, que considerando que as horas in itinere são computáveis na jornada de trabalho, o tempo que extrapola a jornada legal é considerado como extraordinário e sobre ele deve incidir o adicional respectivo, sendo o mínimo de 50% sobre a hora considerada comum, conforme a Constituição Federal. Há de se ressaltar, entretanto, os requisitos para que o trabalhador goze de tal benefício, quais sejam, o transporte até o local de trabalho deve ser realizado pelo empregador em local de trabalho de difícil acesso ou não servido por transporte público regular. Assim, caso haja transporte público regular ao menos em parte do trajeto percorrido, o pagamento das horas in itinere se limitará ao período decorrido da parte do trajeto não servido pelo transporte público. De se ressaltar, também,

que se caso o empregador fizer com que o empregado espere demasiado lapso de tempo para aguardar a chegada da condução que ele próprio fornece, ainda que o empregado já tenha feito o registro de sua saída no controle de ponto, o tempo de espera mais o tempo de trajeto deverão ser acrescidos em sua jornada e poderão gerar horas extras, por exemplo. Se destinar um veículo para transportar seus empregados for inviável financeiramente, a empresa deverá readequar a jornada de trabalho de seus colaboradores, modificando o início e o término de modo a não haver tempo demasiado de espera, e, por via de consequência, evitar figurar no polo passivo de eventuais demandas trabalhistas. A jurisprudência nesse sentido é unânime, tendo inclusive a SDI-1 do TST (subseção especializada em dissídios individuais daquele Tribunal) se manifestado no sentido de que não se deve limitar a apenas o período de trajeto do transporte fornecido, mas também o tempo de espera imposto pelo empregador para a condução, segundo o eminente Ministro Horácio Pires.

Nilo Nelson Fernandes Filho Diretor da Associação dos Advogados Trabalhista de Santos, especialista em Direito Processual do Trabalho e professor universitário


Jornalgirodabaixada.com.br

Dia internacional da Água: Água fonte de vida ou de lucro? Neste ultimo dia 22 comemoramos o mundial da água, convém fazermos pequena reflexão sobre o que ela significa e as ameaças que pesam sobre esse bem tão vital. Pois a questão da água potável constitui um dos maiores problemas da humanidade, tão grave quanto o aquecimento global. Consideremos os dados básicos acerca da água. Ela é extremamente abundante e simultaneamente extremamente escassa. Existe cerca de um bilhão e 360 milhões de km cúbicos de água na Terra. Se tomarmos toda essa água que está nos aceanos, lagos, rios, aquíferos e calotas polares e distribuissemos equitativamente sobre a superfície terrestre, toda a Terra ficaria mergulhada na água a três km de profundidade. 97% é água salgada e 3% é água doce. Mas somente 0,7% desta é diretamente acessível ao uso humano

A renovação das águas é da ordem de 43 mil km cúbicos/ano, enquanto o consumo total é estimado em 6 mil km cúbicos/ano. Há, portanto, superabundância de água mas desigualmente distribuída: 60% se encontra em apenas 9 países, enquanto 80 outros enfrentam escassez. Pouco menos de um bilhão de pessoas consome 86% da água existente enquanto para 1,4 bilhões é ela insuficiente (em 2020 serão três bilhões) e para dois bilhões, não é tratada, o que gera 85% das doenças constatáveis.. Presume-se que em 2032 cerca de 5 bilhões de pessoas serão afetadas pela crise de água. O problema não é a escassez de água mas sua má gestão para atender as demandas humanas e dos outros seres vivos da natureza. O Brasil é a potência natural das águas, com 13% de toda água doce do Plane-

SÃO PAULO PREPARA O SEU PLANO DE CULTURA, APÓS ADESÃO AO SNC

Ocorreu no ultimo dia 21 de março, nas dependências da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo (Vide Foto fonte Google) de uma reunião, na qual estiveram presentes o Delegados Culturais Paulistas, bem como o representante de nossa cidade o senhor Celso Corrêa de Freitas que também participaram na III Conferência Nacional de Cultura, que ocorreu recentemente em Brasília-DF. Esta reunião, teve o seu momento maior no encontro com o Secretario de Cultura do Estado de São Paulo Senhor Marcelo Mattos Araújo que é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. É especialista em Museologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e doutor pela Faculdade de Arquitetura e

ta perfazendo 5,4 trilhões de metros cúbicos. Apesar da abundância, 46% dela é desperdiçada, o que daria para abastecer toda a França, a Bélgica, a Suíça e o Norte da Itália. Por ser um bem cada vez mais raro, ela é objeto da cobiça daqueles que querem fazer dinheiro com ela. Por isso nota-se uma corrida mundial para a privatização da água. E então surge o dilema: A água é fonte de vida ou fonte de lucro? É um bem natural, vital e insubstituível ou um bem econômico e uma mercadoria? Os que apenas visam lucro, tratam a água como

mercadoria e no máximo como recurso hídrico. Os que dão centralidade à vida, como a maior criação do universo e o supremo dom de Deus, a vêem como bem essencial aos seres humanos e a todos os organismos vivos. O direito sagrado à vida implica o direito à água potável gratuita. Mas pelo fato de haver custos na sua captação, no seu tratamento, distribuição, uso e reuso existe inegável dimensão econômica. Mas isso não justifica que ela se transforme em fonte de lucro. Os custos não podem invalidar o direito. Os custos devem ser cobertos pelo poder público e pela a sociedade com fundos desti-

Feira Especial é opção para artesão venderem trabalhos autísticos

Urbanismo da Universidade de São Paulo. Os Delegados nesta reunião puderam expor ao Secretario, o pensamento do grupo no contexto da nossa cultura. O Sr Marcelo ouviu atentamente todos os apontamentos, intervenções e adendos dos delegados e combinou com os mesmos, uma nova reunião para o dia 16/04/2014, às 10 horas naquele mesmo espaço, para consolidar a adesão de São Paulo ao Sistema Nacional de Cultura, através da participação ativa e democrática da nossa sociedade socio cultural.

Peças em fuxico, decoração com retalhos, tapetes, vestuário, pedrarias, entre outros, fazem parte da lista de trabalhos que serão expostos na 5ª Feira de Artesanato Especial do Palácio das Artes, em Praia Grande, nos dias 12 e 13 de abril. O evento reunirá peças produzidas por mais de 90 artesãos cadastrados pela Prefeitura de Praia Grande e estarão à venda por preços variados. A feira terá entrada gratuita e acontecerá das 10 às 20 horas. O evento faz parte de uma série de ações da Prefeitura para o fomento à produção cultural do Município e democratização do acesso à cultura, contempladas no eixo Cidade Feliz, do plano de metas Avança PG para os anos de 2014 a 2016.

Celso Corrêa de Freitas Delegado Cultural da Costa da Mata Atlântica-Sociedade Civil Praia Grande-SP/BR

A chefe da seção de artesanato da Secretaria de Cultura e Turismo de Praia Grande (Sectur),

Lúcia Rocha, explicou que a feira é especial, pois dá visibilidade a artistas que não expõem em espaços fixos. “É também uma oportunidade dos munícipes e turistas conhecerem os trabalhos confeccionados na Cidade, que são 100% artesanais e de muita qualidade”. Esta é a primeira edição da feira este ano. “Mas a intenção é que mais quatro sejam organizadas ao longo de 2014”. O Palácio das Artes fica na Avenida Presidente Costa e Silva, 1600, Bairro Boqueirão. Outras informações sobre o evento e novos cadastros de artesãos junto à Seção de Artesanato podem ser obtidas pelo telefone 3496-5711.

nados ao acesso universal de água doce. Há de se questionar a expressão “água como recurso hídrico”. Ela, propriamente, não é recurso. É patrimônio natural que herdamos e que devemos preservar para todos os seres vivos atuais e futuros. Água é vida. Por isso os cientistas buscam água em Marte, porque sabem, se existe água lá, estão dadas todas as condições para a vida, por mais rudimentar que seja. Quando falamos em água como vida ressoam em nós outros valores como vida, fecundidade, purificação, renascimento. Todos estes temas estão presentes nas religiões que transformaram a água num dos símbolos fundamentais de Deus, e nós cristãos de Cristo e da vida eterna. A água tem imenso valor mas não tem preço. Para

03

garantir água para todos faz-se mister uma ética do cuidado de suas fontes, das matas ciliares junto aos rios e de sua purificação. Por ser desigualmente distribuída na natureza, o direito de todos à água demanda uma ética da solidariedade na sua distribuição. E para que não haja desperdício precisamos de uma ética da responsabilidade; o que jogamos fora fará falta a outros. Se houver cuidado, solidariedade e responsabilidade a Terra será generosa e garantirá água abundante para todos e de qualidade.

*Leonardo Boff é filósofo e teólogo, escritor, assessor do projeto Cultivando Agua Boa da Itaipu Binacional e um dos co-redatores da Carta da Terra

38º ANIVERSÁRIO DA CASA DO POETA BRASILEIRO DE PRAIA GRANDE - SP

Esta Na ultima semana, que comemorou o nascimento de Castro Alves em 14/03, proclamado como dia nacional da Poesia, tem na Praia Grande -SP, o seu momento maior no dia 19/03, data que marca o aniversário da Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande -SP. 19/03/1976 foi a data escolhida dentro da semana de Poesia dedicada a Castro Alves, que os nossos próceres culturais, tendo a frente Graziella Dias Sterque e Silvia Lemos Smith, ao lado de Aristeu Bulhões, Helon Rodrigues, Irene Santini, Fabio Montenegro, Professor Negrão, para a fundação desta Entidade que a cada dia eleva

seu nome no cenário cultural brasileiro. Em razão de tão honroso momento, nos do Jornal Giro da Baixada gostaríamos, de parabenizar a Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande, que tanto tem prestigiado a nossa cidade levando para fora de nossa fronteiras, a bandeira de nosso Município. Leonardo di Morais:. diretor Jornalístico

CONSULTE-NOS (11) 9 8492-5642


04

Www.jornalgirodabaixada.com.br

NOITE TROPICAL 22 DE MARÇO

A Comunidade Apostólico Livre de Praia Grande –SP “CAL”, realizou na noite de sábado (22) a Noite Tropical, que contou também com a presença do Pr. Tarles Elias Pastor presidente do Conselho de Pastores da cidade e responsável pelo ministério “CAL” em Praia Grande . A Noite Tropical Gospel um evento agradável de entretenimento voltado para todos os jovens da Comunidade Apostólica Livre de Praia Grande,

membros e convidados etc. Não apenas os jovens evangélicos – sem nenhum tipo de exagero ou qualquer coisa que possa prejudicar o bem estar, como normalmente ocorre em eventos. A festa é basicamente um evento de confraternização com muitas Fruta ,sanduiches Natural, sorvetes, Açaí, sucos e animação com músicas . Um dos pontos altos da festa são os alimentos liberados para todos que adquirem os ingressos.

Ou seja, a festa se assemelha ao tradicional Baile do Hawaí, em que o público tem frutas e sucos liberados., A decoração da mesa de frutas teve um toque especial, de “Felisberto de Souza' o conhecido nacionalmente, como “BETOARTS” um artista baiano especialista em decorações com frutas, e esculturas em melancias. A Noite Tropical Gospel, esta em sua 2ª edição e

este ano, toda a verba arrecadada, foi em prol, ao acampamento dos Jovens da “N.T” (nossa turma) que será realizado na semana de pascoa, no sitio cerejeiras, em Salinópolis. Nós do Jornal Giro da Baixada, estivemos presente e podemos conferir de perto. A organização e o sucesso deste evento, parabéns a todos, os organizadores.

Roberto Andrade e Silva VEREADOR

Giro Solidário DA EDUCAÇÃO

DIAMOND CCF

Participe você também Thaiz Cristina Marto Muñoz

Ambientes Planejados

Psicopedagoga ABPp 12161

MOVEIS MOVELMAR

www.diamondccfplanejados.com.br FONES: (13) 3596-8732 * 7812-3564 * ID 130*1998 Av. Presidente Kennedy nº3889 - Aviação - Praia Grande -SP

Saiba como (13)3743-1343


05

Jornalgirodabaixada.com.br

Giro das cidades

Restaurantes de Santos reciclam seis mil litros de óleo de cozinha

Bicicletaria de Praia Grande faz parceria com projeto Ciclista Cidadão

A iniciativa faz parte do projeto Recicle com a Liga, criado pelos restaurantes da Liga Gourmet em setembro do ano passado Em apenas quatro meses, restaurantes de Santos conseguiram dar a destinação correta a mais de seis mil litros de óleo de cozinha usado, ajudando a preservar cerca de 150 milhões de litros de água. Para se ter uma ideia do estrago que o descarte incorreto de óleo traz ao meio ambiente, a cada um litro do resíduo jogado incorretamente nas pias e ralos, cerca de 25 mil litros de água são contaminados. A iniciativa faz parte do projeto Recicle com a Liga, criado pelos restaurantes da Liga Gourmet em setembro do ano passado, em parceria com o Instituto Bio Santos, e visa estimular a reciclagem de óleo de cozinha nos estabelecimentos do grupo e pelos clientes. Durante ação, os restaurantes da Liga promovem a conscientização sobre os impactos do óleo usado ao meio ambiente, e distribuem aos

seus clientes garrafinhas retornáveis próprias para o armazenamento do líquido usado em casa. Atualmente, 12 restaurantes integram a Liga Gourmet: Água

Doce Cachaçaria, Ao Chopp do Gonzaga, Bodegaia, Cantina di Lucca, Kokimbos, Largo do Café, Novo Espaço, Tasca do Porto, Temakinho, Point 44, Ti Maria e Com Batata.

O projeto Ciclista Cidadão, que levanta informações de proprietários de bicicletas em Praia Grande a partir da colagem de um adesivo numerado nos veículos, conta agora com nova parceria. A bicicletaria Speedy Bike, no Bairro Tupi, está realizando desde quarta-feira (26) o cadastro no comércio e quem adquire uma das bicicletas da loja já leva o veículo numerado. Outros comércios e entidades interessados em fazer parcerias do projeto devem entrar em contato com a Secretaria de Trânsito (Setran) pelo telefone 3496-5076

LS EXPRESS

(13) 3019-8364 nextel id 43003*4 www.litoralsulexpress.wix.com/mandouchegou

@jornalgiro

Mongaguá aplicou 310 doses da vacina contra o HPV A meta é vacinar 1.311 meninas, até o dia 24 de abril. Na primeira semana da campanha de vacinação contra o HPV, Mongaguá aplicou 310 doses, o que corresponde a aproximadamente 24% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde. O Município tem que imunizar, no mínimo, 1.311 meninas, na faixa etária de 11 a 13 anos. A aplicação da vacina será realizada nas unidades de saúde, até o dia 24 de abril. A segunda dose será aplicada após seis meses. Cinco anos após a primeira vacina, a adolescente deverá retornar à Unidade de Saúde para tomar a última dose. Ao todo, há mais de cem tipos de HPV, vírus transmitido principalmente por meio de relação sexual, pelo contato direto com a pele ou mucosas infectadas. A vacina que será aplicada no Brasil protege contra os quatro tipos mais

recorrentes de HPV: 6, 11, 16 e 18 – os dois primeiros ligados a 90% das verrugas genitais e os dois últimos, a 70% dos casos de câncer de colo do útero. Em 2011, 5.160 mulheres morreram em decorrência dessa doença, o terceiro câncer mais comum entre as brasileiras, atrás dos tumores de mama e colorretal. Segundo dados a Organização Mundial da Saúde (OMS), 290 milhões de mulheres no mundo têm HPV. A vacina que será usada pelo SUS tem eficácia de 98,8% contra o câncer de colo do útero. A imunização, porém, é preventiva e não dispensa o uso de camisinha durante a relação sexual. Ou seja, a vacinação contra o HPV é uma precaução do câncer de colo do útero. Não é terapêutica, portanto, é recomendada como uma

medida preventiva, e não curativa. A vacina não substitui a realização do exame preventivo (Papanicolau) nem o uso de preservativos.

ou email setran18141@praiagrande.sp.gov.b r. Atualmente, o projeto conta com dados de mais de 18 mil ciclistas. Com as informações levantadas, a Setran está mapeando o perfil dos ciclistas da Cidade e direcionando de forma mais efetiva as ações de trânsito no Município. Além disso, o número registrado na bicicleta serve também como identificação do condutor no caso de acidentes ou furtos. Os adesivos numerados do projeto foram confeccionados com material de alta aderência e reflexivo, que

S i t u a d a e m Sapiranga/RS, possui uma estrutura de mais de 8500m², sendo a maior do segmento no Brasil e uma das maiores da América Latina, graças aos esforços dos mais de 300 colaboradores. Presente em mais de 30 países e em constante crescimento, a marca é comercializada em todos os estados do Brasil e já alcançou os países da Europa, como Itália e Espanha, além da Venezuela na América Latina e Turquia. Agora, a proposta é implementar a marca nos países vizinhos ao Brasil. Todo este sucesso é fruto do conforto dos calçados boa onda, que

além de identificar os ciclistas ainda servem como elementos refletivos, tornando o veículo mais visível durante a noite. De acordo com o proprietário da loja, Marcelo Ribeiro Cai, de 37 anos, os adesivos estão sendo afixados antes mesmo da montagem das bicicletas. “Quando o cliente escolhe o seu produto, ele preenche o cadastro do projeto e o manual com regras e normas de trânsito vai anexado na nota fiscal”. O comerciante ainda elogiou a iniciativa da Prefeitura. “É uma forma até de passar mais credibilidade aos clientes, pois eles sempre se interessam pelo projeto, ainda mais quando sabem que o número impresso no adesivo pode ser um bom auxílio para identificação no caso de acidentes ou furtos”, concluiu. Além do cadastro realizado na loja, a ação continua a ser realizada também em conjuntos residenciais autorizados pela Setran e na sede do setor, localizada na Rua Amália Bellotti Pastorello, 72, Bairro Sítio do Campo. O cadastro pode ser realizado de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30. fonte: http://www.praiagrande.sp.gov.br

são desenvolvidos com o que há de mais avançado em matéria de equipamentos e softwares, adequando os produtos aos padrões internacionais. O principal diferencial da marca são as palmilhas anatômicas. Elas absorvem o impacto e retornam ao formato original após pressão exercida ao caminhar, reduzindo possíveis desconfortos em determinadas regiões, além de deixar os pés livres de fungos e bactérias. Aliar conforto, qualidade e bem estar é o compromisso da boaonda. Experimente e descubra porquê quem usa não tira dos pés.

fonte:www.mongagua.sp.gov.br

São Vicente abre inscrições para Festival Gastronômico Restaurantes participantes oferecerão menu especial, com valor único, durante o mês de maio

Turismo e Lazer), Avenida Capitão Luiz Pimenta, 811, Parque Bitarú. Mais informações pelo telefones (13) 3569-1400 (Rafael ou Márcia).

Donos de restaurantes de São Vicente já podem se inscrever para o Festival Gastronômico da Cidade, que é uma iniciativa da Secretaria de Esportes, Turismo e Lazer, em parceria com o Conselho Municipal de Turismo – COMTUR SV e tem o objetivo de promover a qualidade e a diversidade da gastronomia vicentina.

Festival - Durante o período do festival, que será realizado no mês de maio, cada participante oferecerá um menu especial (entrada, prato principal e sobremesa) por um valor único por pessoa.

As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de abril, das 9 às 17 horas, no Centro de Convenções de São Vicente (Secretaria de Esportes,

fonte:http://www.saovicente.sp.gov.br

Nota’’ "Quero agradecer pelo atendimento impecável que recebi de vossa empresa,”Boaonda” no serviço de atendimento ao cliente, quando na situação de consumidora fiquei muito satisfeita com a atenção e pontualidade que me foi prestada através do Sr. Ederson A. Alves, respeitando o Direito do consumidor e prezando pela marca e o bom nome

Doutor Dent Centro Especializado de Tratamento Odontológico UNIDADE: Praia Grande Av. Presidente Kennedy nº 11566 - Praia Grande Vila Caiçara Fone: (13) 3594-1624 / 3494

de vossa Empresa. Parabéns e continuem investindo no atendimento de seus clientes, esse é o diferencial competitivo que mais pesa na hora da escolha de um produto” Sueli R. Moraes


06

Www.jornalgirodabaixada.com.br

Colunaria e Saúde

Só quem já terminou um relacionamento sabe o quanto é doloroso. Deixar de gostar/amar dói, de verdade, por dentro e por fora. Principalmente quando existe rejeição. É quando começa a dor emocional e as físicas intensas provocadas pelo desprezo. Uma separação indesejável é completamente diferente de uma separação pega de surpresa onde se acha que esta tudo ok. A dor da perca de um relacionamento principalmente onde acredita que existiam cumplicidades, verdade, respeito, carinho, honestidade, amizade e de repente o príncipe / princesa vira abobora, o lobo mal consegue devora a chapeuzinho vermelho ou vise e versa o que tinha de belo já não existe, o dia vira noite, a noite vira dia. Sintomas clássico e confirmado por pesquisadores e até eu mesma como psicóloga observo bem em atendimento o que é sofre por alguém, assim compreender melhor meus próprios pacientes/ clientes. Hoje procuro tratar as pessoas com dor de um fim de relacionamento delicadamente, pois todos os seus sentires é real. Quando se tem um termino nada agradável, onde umas das partes acha que estava certo é pior ainda e quando umas das partes nem quer ouvir explicações e quando cai a ficha do que aconteceu se arrepende de não ter ouvido como se fosse um alto afirmação que a relação acabou, pois não ouve dialogo somente desequilíbrios. O cérebro fica sem dopamina, substância liberada quando estamos alegres ou apaixonados - que também é responsável pelo vício em certas drogas. O final da relação faz o nível de dopamina baixar, e a comida - e o sexo! - ativam sua produção novamente. Quando o coração parte o estresse do término aumenta a liberação de adrenalina no organismo. Com isso os músculos do coração podem começar a trabalhar meio "desorientados", gerando dor do peito e falta de ar. Em casos piores, a pessoa pode até ter um ataque cardíaco, e enfartar. Cuidado cuide mais de você! E quem disse que amar também não tem suas loucuras, mas cuidado, pois podem trazer problemas bem mais graves, como: morte, briga, policia, até ficar preso. Percebível que estou mais tranquila que este gostar, querer esta se acabando, só que a dor é igual ao vicio briga com você o tempo todo, quando pensa que já esta superando vem algo e te dá uma rasteira e te faz voltar para trás, começa a comer muito ou o apetite não existe, acorda com saudades, e ao olhar para o espelho percebe que esta só, isto basta para o dia se tornar horrível, olha para a cama vontade de ficar encolhida quietinha sem luz, som escondida do mundo, pois todos estão em conspiração a você, no meu caso mesmo cometendo falhas não tanto berrantes mas existem, procuro depois de falhar chorar e conversar comigo mesma e seguir enfrente a dor vai me acompanhar, mas tenho muito medo de morrer de depressão e morrer de amor pior ainda, por alguém que também não tem cora-

Caminhar na praia faz bem

gem de te falar algo. O que me conforta nesta dor que mesmo tendo toda a certeza que pudesse ir enfrente eu o conheci como ninguém o conheceu nem ele mesmo, só eu e ele sabemos que falhou e não, foi capaz de reverter os erros, por medo de admitir seus disparates, frustrações anteriores de relacionamento.

Como conviver com o outro Durante a era glacial muitos animais morriam por causa do frio. Os porcos-espinho, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Por causa disso, decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados. Então, precisavam fazer uma escolha: desaparecer da face da Terra ou aceitar os espinhos dos companheiros. Com sabedoria, decidiram ficar juntos para se agasalharem e sobreviver. Aprenderam a conviver com as feridas que a relação com outras pessoas podem causar, e que o mais importante é aceitar o que o outro "pode" oferecer. Portanto, precisamos entender que o melhor relacionamento, não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades.

A caminhada por si só, faz muito bem a saúde. E caminhar na praia, com uma bela paisagem, é ainda melhor. É sempre bom cada um respeitar o próprio ritmo e estar atento à postura e cuidado ao caminhar na areia mole ou fofa, pois o impacto pode causar torção no tornozelo. Além dos benefícios energéticos do contato com a areia da praia, caminhar à beira-mar descalça estimula a propriocepção, que é a

percepção do corpo por meio de um movimento que desafia o sistema nervoso central. Esse tipo de treinamento melhora a coordenação motora, o equilíbrio, a força, a velocidade e a flexibilidade e é ótimo andar com a água até o joelho para trabalhar a musculatura das coxas e combater a flacidez". Não esqueça de se hidratar com bastante água ou água de coco, passar bloqueador solar e usar óculos e chapéus. E para ter uma estilo de vida mais saudável, a ingestão de frutas, verduras e legumes também é essencial para o corpo humano. E, para o astral, não existe nada mais relaxante do que andar olhando o mar, o céu... Boa saúde! (Fonte: Instituto Ortopedia e Saúde e Revista Corpo a Corpo) Enviado por: Guilherme Pião

Colinaria

Bacalhau de Páscoa ingredientes 500g de bacalhau Cebola pimentão verde pimentão vermelho pimentão amarelo tomate e alho a gosto 100g de azeitonas verdes picadas 1 xícara (chá) de azeite 250g de batata sem casca cortada em rodelas

modo de preparo

O psicólogo não é médico e tão pouco mexe com a sua cabeça É um profissional que pode auxiliá-lo a buscar alternativas para a resolução de suas dificuldades, por meio do questionamento e consequente melhor compreensão de suas vivências, pensamentos e maneira de relacionar-se com as pessoas e com o meio ambiente em que está inserido. Ao contrário do conceito tradicional médico/paciente, que nos remete a imagem do médico como agente ativo da relação, o psicoterapeuta em nada poderá ajudar sem o genuíno desejo de progredir do paciente. Isso porque a psicoterapia consiste em um esforço colaborativo entre paciente e terapeuta, que juntos estabelecerão os objetivos e metas do trabalho a ser realizado.

Érica Fernanda Martins

Antes de começar, dessalgue o bacalhau antes de iniciar o preparo Cozinhe o bacalhau por meia hora. Em seguida escorra a água, retire o bacalhau, retire as espinhas, mas

cuidado para quebrar as postas. Forre com rodelas de tomates e cubra com as postas de bacalhau. Espalhe alho picado, as metade das azeitonas e as rodelas de batata. Por fim ponha as rodelas de cebola, pimentões e o restande das azeitonas. Coloque azeite, cubra com papel alumínio e leve ao forno médio (Pré aqueça o forno), e deixe por meia hora. Retire o papel alumínio e asse por mais 10 minutos. Dicas: para manter o sabor do bacalhal, na hora de trocar a agua do molho ,a nova agua deve estar gelada, na mesma temperatura do peixe Colaboração: Maria Helena Dourado

Saúde

Dica: Água de quiabo contra o diabetes Os jovens estudantes do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, na cidade mineira ,descobriram por meio de uma pesquisa que a ração feita do quiabo, um alimento tradicional da culinária mineira, baixava os níveis de glicose em animais. Foi então que eles decidiram ampliar o estudo para obter o resultado em humanos. "Vimos a pesquisa da Universidade de Campinas (Unicamp) e resolvemos trazer isso, de uma forma mais prática e para dentro da vida das pessoas diabéticas, para ajudá-las também" A descoberta foi que na mucilagem liberada pelo quiabo, conhecido popularmente como a "baba", existe maior concentração de fibras e que é justamente isso que ajuda a baixar os níveis da glicose no sangue. Eles chegaram à conclusão de que pegar dois quiabos, partir ao meio (retirando as pontas) e colocá-los na água era o ponto ideal para se chegar ao resultado positivo. A partir do momento em que água entra pelos poros do vegetal e libera o muco, a água de quiabo está pronta para beber. Depois os estudantes foram à procura de voluntários para participar do experimento. De acordo com o Welles Júnior Oliveira, a aceitação das pessoas foi a maior dificuldade de todo o experimento, pois muitas não gostavam da consistência do quiabo. "Outras pessoas não acreditavam no projeto,

diziam que não iria dar certo e que não era c o m p r o v a d o " , r e s s a l t o u . Quando conseguiram os voluntários, eles fizeram um acompanhamento semanalmente que comprovou os efeitos da água do quiabo e notaram a melhora na qualidade de vida dos pacientes. "Fazíamos o controle toda a semana com os pacientes, por meio daquele aparelho que dão em posto de saúde para controle de diabetes. Essas pessoas mediam a taxa de glicose todos os dias após tomarem a água de quiabo e constataram que o nível diminuía",

Colaboração : Maria Helena Dourado

Psicóloga - CRP 60/91125

ANTES DE TRANSPORTAR CONSULTE-NOS TEMOS OS MELHORES PREÇOS (autorizado pelo cliente)

SEJA UM GRANDE EMPRESÁRIO E MONTE A SUA REDE Complete a sua Renda com Ganhos de 30 a 100%

REUNIÃO DE NEGÓCIOS Às segundas-Feiras 15 hs

A M W A Y DO BRASIL

Aurenice Empresária

visite o nosso site www.amway.com.br Tel: (13) 3494-7594 Cel.: (13) 98852-2864 Email: aurelice.alves@globo.com Agende sua reunião ou marque uma reunião em sua casa

NUTRIÇÃO BELEZA CUIDADOS PESSOAIS CASA


07

Jornalgirodabaixada.com.br

Giro Social

A.C.P.P 39 anos de Fundação

No último dia 30 de março, a ONG A.C.P.P Associação de Capoeira Praia de Paranapuã, através de parceria com o Rotary Clube Novo tempo de Praia Grande que promoveu os uniformes, cordões, lembrancinhas, diplomas e presentes aos padrinhos apoiando mais um projeto que promove a inclusão social através da capoeira. O projeto comemorou o seu 39º de fundação, batizado, show cultural, homenagens e troca de graduação de alunos,

mestres e contra mestres. O evento contou com a premiação de mais de 150 crianças carentes, da comunidade, de vila Sônia, jardim gloria e região, com a presença do vereador Betinho da Educação, o sub secretário Anderson Mendes, o presidente do Rotary Clube Novo Tempo, Antônio Luiz de Souza, mestre Corisco da “ASCAB”, Associação Santista De Capoeira Areia Branca responsável pela, inclusão da cultura, na Baixada Santista.

Fábio Motta & Advogados Associados

‘’ Propagando o direito, defendendo a sociedade contra o sistema’’

www.ultrarapidols.com.br Matriz: R. Herois da FEB nº24 PQ. Novo Mundo - São Paulo (11) 2967.0310

Filial: R. Guatemala, 943 Guilhermina - Praia Grande (13) 3019.8364

*Cível *Trabalhista *Consumidor *Previdenciário

www.fabiomotta.adv.br Tel. 3016-8575 - Id 90*100264 Av. Presidente Kennedy nº2822 sl.1/2/3/4 jd. Guilhermina - Praia Grande- SP - Cep 11702-200

A capoeira tem uma ligação muito íntima com todo o processo civilizatório brasileiro, sobretudo no que diz respeito à construção de nossa identidade cultural. O Evento foi realizado : Palácio das Artes “PDA” End: Av costa e Silva,1600 - Bairro Boqueirão - Centro. Jornal Giro da Baixada


08

Www.jornalgirodabaixada.com.br

Academia de Tênis ‘’Nossa Quadra’’ em Praia Grande

Já está em plena atividade na Praia Grande a Academia de Tênis “Nossa Quadra”; o mais novo Point do Tenistas da cidade. A academia fica localizada no bairro da Vila Guilhermina à Rua Chile, 417. Recentemente inaugurada em novembro do ano passado a academia conta com um confortável espaço para os aficcionados pelo tênis com vestiários completos com chuveiro quente e frio e espaço para os tenistas guardarem seus materiais ou aproveitar para recarregar celulares e notebooks; quatro arquibancadas bem planejadas para maior conforto aos que

assistem as partidas, espaço para lazer entre os tenistas com churrasqueira para o preparo de churrasco, pizza e até uma feijoada; purificador de água natural e gelada e freezer para venda de isotônicos e sucos. Mas a atração principal é a quadra de saibro com demarcações e recuos oficiais onde são ministradas aulas e treinamentos de segunda a sexta feira nos três períodos; manhã, tarde e noite e aos fins de semana também a locação da quadra. A noite a quadra conta com uma iluminação perfeita com um total de 9.600 Watts de potência.

As aulas e treinamentos são ministradas pelo professor Josué Mota que também realiza torneios internos e abertos aos tenistas da região. O local conta com estacionamento fechado com portão automatizado para maior segurança dos tenistas. Os interessados em iniciar a prática do tênis assim como os que já praticam podem entrar em contato com o professor Josuué Mota pelo telefone (13)99204 7904 para as aulas, treinamentos e locação da quadra. da redação

GENTE QUE FAZ A DIFERENÇA Um tempo depois, ao vir para um evento na Baixada Santista, na inauguração de um Empório no canal 01 na cidade de Santos, foi onde nasceu a ideia de se profissionalizar em Esculturas em Frutas, onde começou a pesquisar e encontrou, uma figura muito importante, no mundo carrying que é o CHEFE CHARLES, o qual lhe deu uma grande força em seu novo

Aqui você vai conhecer histórias, de uma pessoas que faz a diferença pela sua historia de vida que motivam, orientam, e certamente vão inspirar você, caro leitor, em sua caminhada

de vida pessoal e profissional. O Baiano Felisberto de Souza, de 40 anos é sinônimo de Luta e perseverança nascido na cidade de Canavieiras Bahia, veio para São

Paulo em 20 de outubro de 1988, para trabalhar em uma empresa de frios e laticínio “Comercial Sul Mineira” Ao tomar gosto por trabalhar, com

eventos e festas com frios e laticínios, trabalhou na cidade de Alphaville por 12 anos, em seguida mais 03 anos no bairro de dos Jardins na capital.

desafio. Felisberto de Souza o “BETO ARTS” ou “HOMEM MELANCIA” como é conhecido na Baixada Santista, nos dias de hoje, presta serviços para buffets, festa, eventos, workshops ,ministra aulas, de artesanatos em frutas e assessoria para empresas em todo o Brasil. (DEUS mudou minha vida... ) “BETO ARTS”


JORNAL GIRO DA BAIXADA MÊS DE MARÇO