Page 1

ARUJÁ l BERTIOGA l BIRITIBA MIRIM l FERRAZ l GUARAREMA l ITAQUAQUECETUBA l MOGI DAS CRUZES l POÁ l SALESÓPOLIS l SÃO SEBASTIÃO l SANTA ISABEL l SUZANO

ANO 9 | NO 221 | 10 A 16 DE FEVEREIRO DE 2018

DIRETOR: LAERTON SANTOS | DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

EXEMPLO...

Melo e família acumulam R$ 70 mil de dívidas de IPTU JONNY UEDA

Prefeito mogiano tem nome sujo na praça, assim como empresa de seus pais, irmão e filhos. Questionado, nada disse. O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), e uma empresa pertencente a seus familiares acumulam, juntos, mais de R$ 67,7 mil em dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). O nome do tucano – que abriu guerra neste ano em defesa do aumento do tributo aos mogianos – está inserido na lista de devedores do município, a dívida ativa. P.4

Imóveis com dívidas foram passados à empresa HSM, que é da família do tucano

... QUE VEM DE CIMA ‘Vai quem quer’ agita carnaval mogiano É FESTA NA TERRA DO CAQUI!

Teo, da Saúde, e “prefeito” são citados em grampo da Operação Ouro Verde Documentos inéditos na região revelam detalhes da Operação Ouro Verde, do Ministério Público de SP, que já prendeu diretores de empresa que opera Unica de Jundiapeba: Marcello Cusatis, o Teo, é citado

como receptor de R$ 10 mil em propina, de acordo com escutas telefônicas realizadas com autorização da Justiça. Em resposta, Prefeitura diz que “não compactua com qualquer irregularidade”. P. 3

BRUNO ARIB

RAINHA DO SAMBA, LUANA É BELEZA REGIONAL!

Escutas apontam propina a secretário de Mogi, diz MP

www.leiaogazeta.com.br -

/gazetaregional

SUGIRA PAUTAS 11 9 9508-6950


OLHAR CRÍTICO so�e o Alto Tietê

EDITORIAL Medo. É a palavra que define melhor, ou pior, o comportamento da classe política mogiana neste início de 2018, ano que o povo ganhou as ruas em contínuos protestos contra atos governistas que, pelos votos dos agora “rebeldes”, foram conduzidos a seus mandatos para, entre outras coisas, zelar pelo bem público e trabalhar ações benevolentes aos munícipes. Aparentemente tais preocupações foram dei-

Amolecer, mas sem jamais perder a pose xadas nas urnas, no pós-vitória. Ao menos duas decisões tomadas em 2017 revelam com clareza límpida a tragédia política, cujo tom das conversas antes das eleições é uma e depois da vitória a desconversa é outra. Não se fala mais nada a não ser o manda quem pode e obedece quem tem juízo. O copo transbordou na isenção de ISS às empresas de ônibus riquíssimas e quebrou no aumento es-

tratosférico do IPTU, que acerta todas as camadas sociais, com peso devastador sobre a população mais pobre. Tal atitude mostrou que para a administração quem pode muito não paga nada e quem pode pouco paga tudo. Observação: “carimbada” paga o que puder e o que não puder. O mundo veio a baixo e, sem chão com a medida, o povo foi às ruas. O Executivo é o autor de ambos os projetos. No

Língua de Trapo FUTUROLOGIA

O ano mal começou e Prefeitura e Câmara de Mogi são levadas no tsunami de protestos criados pelo prefeito e seus vereadores que nada fazem para anestesiar a dor da população revoltada. Não dão sossego. Detonam aqui, lascam ali e jogam tudo no lombo do povo. Cadê o senso humanitário? Na pancada, o animal se revolta contra o dono. Vai com calma que gente não é bicho. Justiça existe e quando menos se espera ela vem e vupt. Teje preso! Exemplos não faltam.

NA FILA DO XADREZ

O que tem de político da região indo pro xilindró é coisa de louco. Semana passada foi vereador suzanense Zé Pirueiro. Nesta, dois “secretas” do preso e ex-prefeito Filló. Ainda na semana passada a Dona Justa meteu ficha no ex-prefeito de Mogi, Marco Bertaiolli, que brincou de Lego com o dinheiro do povo. No fim de 2017, os “tiras” foram à casa do secretário de Saúde, Cusatis. Conselho: distância dos políticos para não ficar próximo de onde o sol nasce quadrado.

DIRETO DA CANA

No presídio de Tremembé, os ex-prefeitos de Ferraz,

Legislativo – os vereadores de Marcus Melo –, votaram pelo massacre econômico de uns muitos e anulou os impostos de uns poucos. Depois disso, e quando viram o povo nas ruas, se trancaram em seus gabinetes com seus semblantes assustados e os olhos arregalados, temerosos de sofrer algo bem pior do que fizeram com os mogianos. Eles votaram pela “redução” do IPTU de 60% BRUNO ARIB

2

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

para 10%, uma prova de que amoleceram. Após a baixada de bola tentam manter a pose de representantes do povo. Enganam a si mesmos, porque as vozes das ruas somadas aos milhares que protestaram nas redes sociais vêm com a afirmação uníssona que os vereadores que deram voto favorável ao aumento do tributo decididamente não os representam. Então esses parlamentares representam a quem, ou quem?

Imagem da Semana

BLOCO DOS DEFUNTOS

Acir Filló e Jorge Abissamra, podem receber dois novos colegas da city para o programa “Fala Ferraz”. Arnaldo Antunes de Souza e Adair Loredo, respectivamente ex-secretários de Administração e de Governo, trabalharam no governo Filló. A Justiça decretou a prisão de ambos. Arnaldo já está na cadeia e Adair é procurado. Assim a casa prisional pode ficar superlotada de políticos do Alto Tietê.

FÁBULAS DE FERRAR

A política de Ferraz passa por forte abate judicial, penas voam pra todos os lados. E as bocas ferrazenses falam que as raposas expulsaram o Galo do galinheiro. “Até não achar outro poleiro tem a dura missão de olhar os pintos”, cacarejam as galinhas. Essa é a estória contada na urbe.

O sobe e desce, aumenta e diminui do IPTU de Mogi, cujos protestos pedem a cabeça, fígado e outras partes dos políticos mogianos, teve um clima de Pré-Carnaval ao som de uma forte batucada de integrantes da Gaviões da Fiel. E é assim: no Brasil o que não acaba em pizza termina em samba. O caixão levado nos protestos ao estilo IPTU “morro acima, morro abaixo, pega, puxa, estica e vai”, deu origem ao Bloco dos Defuntos rival do Bloco dos Marcolinos.

AGORA MELOU DE VEZ!

A reportagem do jornalista Renan Xavier traz um Marcus Melo tipo: “faz o que eu digo, mas não faça o que eu faço.” Fato: o prefeito tacou um IPTU de 60% nas costas do povo e depois baixou o peso da carga para, ainda, pesados 10%. Ocorre que Melo está na lista dos inadimplentes do imposto que ele, ao jogar nas alturas, fez cair na cabeça dos mogianos. Porém, Melo deve uma grana aos cofres públicos e tem bala na agulha pra pagar. X da questão: Não paga por quê? Cite-se que: Tal prática é conhecida como calote e seus praticantes caloteiros.

DIRETOR RESPONSÁVEL: Laerton Santos REDAÇÃO: Aristides Barros, Lailson Nascimento e Renan Xavier COMERCIAL: Djalma Raphael, Danilo Fonseca e Marcos Aquino EDIÇÃO DE ARTE: André Jesus FOTOGRAFIA: Bruno Arib ASSESSORIA JURÍDICA: Gilson Pereira dos Santos - OAB/SP 266711

ANO 09 | NO 221 | 10 A 16 DE FEVEREIRO DE 2018

Telefones: (11)4312-2497 | (11)99508-6950 | (11)99916-5804 E-MAIL: reportagem@leiaogazeta.com.br | reportagemgazetaregional@gmail.com ARUJÁ - BERTIOGA - BIRITIBA MIRIM - FERRAZ DE VASCONCELOS - GUARAREMA - ILHABELA - ITAQUAQUECETUBA - MOGI DAS CRUZES - POÁ - SALESÓPOLIS - SANTA ISABEL - SÃO SEBASTIÃO - SUZANO O GAZETA REGIONAL NÃO SE RESPONSABILIZA PELA AUTENTICIDADE DOS ANÚNCIOS PUBLICADOS, NEM PELA CREDIBILIDADE DOS ANUNCIANTES E A QUALIDADE DOS PRODUTOS POR ELES OFERECIDOS, SENDO TODOS DE ÚNICA E EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DOS ANUNCIANTES ARTIGOS ASSINADOS NÃO REFLETEM A OPINIÃO DO JORNAL; A DIVULGAÇÃO ACONTECE VISANDO AMPLIAR O DEBATE DEMOCRÁTICO

Guerra do IPTU em Mogi – PM x manifestantes

Artigos

“O que dá para fazer em 50 dias?” Por Gabriel Bastianelli Pense um pouco sobre esta pergunta! Considere este tempo e então responda a si mesmo: “o que dá para fazer em 50 dias?” Algumas possíveis respostas: realizar uma dieta; concluir um curso; elaborar um planejamento; ler um livro, dois ou três; viajar; fazer uma reforma ou quem sabe construir uma casa (guardadas as devidas proporções); assistir a nova temporada da uma série; realizar um programa de treino físico diferenciado; iniciar e concluir um projeto; mudar um hábito (especialistas afirmam que isso é possível em 21 dias!); criar um produto. Enfim! Trata-se de um mês e meio, 1.200 horas, 72.000 minutos. Um tempo razoável, não? Pois bem! Quando iniciarmos o próximo dia 19 de fevereiro estaremos no 50º dia deste ano. Ainda que em muitas cabeças a impressão seja de que o ano só está começando!, ou de que ainda é fevereiro, apenas o segundo mês do ano!, fato é que aproximadamente 14% de 2018 já terá ido! E o que isso significa? Que em 50 dias muita coisa aconteceu ou poderia ter acontecido! Não é novidade que ainda permeia na mentalidade da grande maioria dos brasileiros a máxima de que o ano só começa depois do Carnaval! Será? Tenho minhas dúvidas! Desde o dia 1º de janeiro tenho visto empresários e negócios que estão a todo vapor! A economia se movimentando! Muitos cidadãos, literal-

mente, indo atrás dos seus objetivos! Empreendedores focados! Negócios performando! Ações se concretizando! Resultados sendo consolidados! Empresas se transformando! Contratos sendo fechados! Metas sendo alcançadas! Não consigo enxergar esta letargia, ou indiferença ao período pré-Carnaval, como se estes dias fossem uma extensão das Festas do final do ano anterior ou um tempo de rescaldo e carência para que então o novo ano engate de verdade! Fato é que em um país cheio de contrastes, desigualdades, contradições e desafios, assumir que o ano só começará após o Carnaval, imbuindo o indivíduo de um empenho tardio, é no mínimo imprudência diante da latente necessidade da construção dos resultados e das ações transformadoras que todos almejamos e que, em justa medida, só se estabelecem ao custo da dedicação e de muita transpiração. Desejo que os nossos próximos 315 dias sejam muito bem gastos! Para que ao final deste ano, que nos reserva tantos feriados ainda, eleições e Copa do Mundo, nossa constatação seja de que aportamos muito bem o recurso mais precioso que temos: o tempo! E agora, o que dá para fazer em 315 dias?

Gabriel Bastianelli é CEO

da GANFOUR Consultoria e Negócios (www. gan4.com.br) e Co Fundador do Alto Tietê Valley (altotietevalley.org)


CIDADES em Contexto

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

3

MÁFIA BRANCA POLÍTICOS DE MOGI APARECEM NA REDE DE CORRUPÇÃO QUE ADOECE A SAÚDE DO PAÍS

Secretário mogiano teria recebido propina, diz Ministério Público

Documentos mostram que a Vitale pagaria a Marcello Cusatis R$ 10 mil; secretário de Saúde nega recebimento

INVESTIGADO: Téo Cusatis, além de ser investigado, também pode complicar o prefeito gestão de uma unidade de saúde do município. A propósito, no telefonema realizado por uma mulher identificada apenas como Ariane, mas que falou em nome de Marcello, disse a Daniel que o prefeito queria tomar café com os dois, ficando assim agendado o encontro, no gabinete deste último, no dia 30 de junho, às 15 horas. Se não fosse pouco, aos 31 de outubro último, em conversa telefônica que teve com Juliano, Tata menciona o pagamento de R$ 10 mil aos secretários de Mogi e Várzea, curiosamente cidades em que a Vitale também atua”, diz o documento.

NOMES – Na apuração, que

o MP explica como a Vitale passa de organização social à organização criminosa, o nome do secretário de saúde mogiano volta a aparecer. “Conquanto as investigações não tenham sido finalizadas, já é possí-

REPRODUÇÃO / ARTE: ANDRE JESUS

O

secretário de Saúde de Mogi das Cruzes, Marcello Delascio Cusatis, e o prefeito Marcos Melo (PSDB) – que não é nominalmente citado –, aparecem nas escutas telefônicas da investigação Operação Ouro Verde, realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), um dos braços do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), que no final do ano passado prendeu vários diretores da OS (Organização Social) Vitale Saúde. Segundo o MP, a Vitale atua em diversas cidades paulistas e em outros estados brasileiros, corrompendo e fraudando licitações no sistema público de saúde. Depois de “vencer” as concorrências passa a solapar os cofres públicos onde atua. Em Mogi, a OS gerencia a Unica (Unidade Clínica Ambulatorial) de Jundiapeba desde fevereiro do ano passado – contrato de 16 meses, ao custo de R$ 16,3 milhões. No final de 2017, quando a rede criminosa começou a cair, o Gaeco veio a Mogi, na casa do secretário de Saúde, e de lá levou vários documentos. O mesmo ocorreu na prefeitura mogiana. O motivo da vinda à cidade foi o conteúdo das escutas telefônicas revelando que a cúpula da Vitale fazia contatos com o alto escalão governista mogiano, o que se lê no processo. “Marcello Delascio Cusatis, conhecido por Téo, é secretário municipal de Saúde de Mogi das Cruzes, com quem a Vitale, por meio de Daniel, teria tido contato durante o processo de seleção de organização social para

RESPOSTA DOS ENVOLVIDOS

BRUNO ARIB

Por Aristides Barros aristidesbarros@leiaogazeta.com.br

Documento do TJ-SP explica caso do secretário de Saúde vel concluir com segurança que dela fazem parte Aparecida Bertoncello, conhecida por Tata, Ronaldo Foloni, Luís Alberto Navarro, Fernando Vítor Torres Nogueira Franco, Hélio Franqui, Maurício Rosa, Marcelo Scalão, Anésio Corat Júnior, Ramon Luciano da Silva, Osvaldo Neto, Gustavo Khatta de Godoy, Renato Gabocci, Werner José Reuter, Mar-

cello Delascio Cusatis, conhecido por Téo.”

CHEFES - Para o MP, Pau-

lo Câmara, Daniel Câmara e Ronaldo Pasquarelli eram os verdadeiros donos da Vitale e chefiavam o esquema de desvios de dinheiro através da presidente da OS, Aparecida de Fátima Bertoncello (Tata), e demais diretores que atuavam como lobis-

Perguntada sobre o ‘Caso Vitale’, a Prefeitura de Mogi das Cruzes disse que “não compactua com qualquer irregularidade e preza pela transparência, idoneidade e qualidade dos serviços prestados à população (...)”. A resposta na íntegra da administração municipal – incluindo a contratação da Pró-Saúde -, foi publicada no site da GAZETA. A Pró-Saúde também foi indagada sobre a investigação do MP e qual seria o seu grau de envolvimento com a Vitale. A Organização Social disse: “A Pró-Saúde nega veementemente que os seus diretores mantenham qualquer tipo de relação com a empresa Vitale, ou com seus representantes (...)”. A resposta da Pró-Saúde também foi publicada na íntegra no site. O jornal questionou a Vitale Saúde sobre o caso, mas até o fechamento dessa edição a organização não enviou respostas. tas junto a prefeituras para conseguir a vitória nas concorrências públicas. O Gaeco aguarda que os empresários presos ligados à entidade, Fernando Vitor Torres Nogueira Franco, Daniel e Paulo Câmara, Aparecida Bertoncello (Tata) e Ronaldo Foloni e Ronaldo Pasquarelli, sejam julgados até o fim de 2018. Eles foram denunciados à 4ª Vara Criminal de Campinas por organização criminosa, fraude à licitação, falsidade ideológica e peculato.

No alvo do MP está a Pró-Saúde, que atua no hospital municipal A presença do Gaeco na cidade em novembro de 2017 acertou a Vitale, que já havia sido fustigada em Campinas. Porém, e também no alvo da Operação Ouro Verde, cujas investigações iniciaram em fevereiro daquele ano, estava a Pró-Saúde (Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar). O processo explica: “Frise-

-se que as investigações tiveram início diante da notícia de que a Vitale Saúde seria composta por diretores e administradores de outra organização social denominada Pró-Saúde, que seria investigada pela prática de irregularidades em diversas cidades do território nacional, evidentemente com a participação de servidores públicos, o que ainda precisa

ser apurado de forma cabal”, diz o documento. Destaca-se que desde março de 2014 a Pró-Saúde gerencia o Hospital Municipal Waldemar Costa Filho, em Brás Cubas. O contrato foi assinado na gestão do então prefeito Marco Bertaiolli (PSD). A observação é que no ano em que a OSS foi contratada em Mogi, ela já era alvo de investigação

pelo MPF (Ministério Público Federal) nos estados do Paraná, Tocantins, Pará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia. Essas informações sobre a Pró-Saúde estão no site Ataque aos Cofres Públicos, que coleta reportagens e processos judiciais mostrando empresas que, ao terceirizarem o serviço público, atacam vorazmente o dinheiro da população. (A.B.)


4 | CIDADES em Contexto

leiaogazeta.com.br

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

MAL EXEMPLO CONSULTA FEITA NO SITE DA PREFEITURA MOSTRA QUE, SOZINHO, MELO DEVE MAIS DE R$ 21 MIL

Marcus Melo e família acumulam quase R$ 70 mil em dívidas de IPTU Por Renan Xavier renanxavier@leiaogazeta.com.br

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), e uma empresa pertencente a seus pais, irmão e filhos acumulam, juntos, mais de R$ 67,7 mil em dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). O nome do tucano - que abriu guerra neste ano em defesa do aumento do tributo aos mogianos -, está inserido na lista de devedores do município. Consulta feita nesta semana no site da prefeitura mostra que, sozinho, Melo deve mais de R$ 21 mil de imposto predial por três imóveis, sendo dois deles localizados no Jardim Aeroporto 3 e na Vila Caputera. Já a HSM Empreendimentos e Participações, empresa pertencente a familiares do prefeito, tem um passivo de R$ 46,5 mil em IPTU, já contabilizadas multas e juros de mora.

Empresa do qual Marcus era sócio comprou imóveis com dívidas Segundo a Jucesp ( Junta Comercial do Estado de São Paulo), são sócios da HSM os pais do prefeito, Heloisa Freire Melo (sócia majoritária) e Silvino de Miranda Melo, o irmão Rene Frederico Melo e os filhos Jean Paulo e Fernando Henrique. O próprio Marcus era sócio da HSM, mas desligou-se em julho de 2016, às vésperas das eleições que o alçariam ao gabinete de prefeito. A reportagem solicitou nota à família Melo sobre o assunto na quinta-feira (8), mas até o fechamento desta edição (sexta, 9) não havia recebido retorno.

BRUNO ARIB

Prefeito mogiano tem nome sujo na praça, assim como empresa de seus pais, irmão e filhos

Sequência de protestos coloca os dois poderes contra a parede

Prefeito Marcus Melo (PSDB) durante a inauguração do túnel no Centro de Mogi, no sábado (3)

MANOBRAS – No mês

passado, a HSM apelou à Procuradoria-Geral do município para que o nome de Marcus Melo deixasse de figurar como devedor em seis processos de execução fiscal em tramitação na Justiça. Segundo a ação, os imóveis com IPTU atrasado pertencem à empresa, que os teria adquirido do prefeito. Portanto, não havia mais motivos para que Melo seguisse respondendo pelos débitos, que somam R$ 46,5 mil. A Justiça acatou parcialmente o pedido e homologou a desistência das execuções fiscais contra Melo, repassando quatro dos processos à HSM. Um dos deles foi cancelado devido ao pagamento da dívida de R$ 2 mil e outro, referente a um passivo de 2015 no valor de R$ 1,2 mil, segue aguardando regularização pelo prefeito. Todas as decisões foram publicadas pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) entre os dias 26 de janeiro e a sexta-feira passada (2).

Confira os processos e respectivos débitos nos quadros ao lado:

DEVEDOR: MARCUS VINICIUS DE ALMEIDA E MELO Processo nº

Valor

Local do imóvel

150438083.2017.8.26.0361

R$ 17.603,01

Vila Caputera

150437998.2017.8.26.0361

R$ 2.286,12

Jardim Aeroporto III

R$ 1271,16

Não apurado

150859369.2016.8.26.0361

(em andamento)

TOTAL: R$ 21.160,29

DEVEDOR: EMPRESA HSM (da família do prefeito) Processo nº

Débito atual

1504385-08.2017.8.26.0361

R$ 25.011,26

1504383-38.2017.8.26.0361

R$ 11.366,20

1504382-53.2017.8.26.0361

R$ 7.097,83

1504381-68.2017.8.26.0361

REGULARIZADA

1504384-23.2017.8.26.0361

R$ 3.034,45

TOTAL: R$ 46.509,74

A série de protestos foi iniciada em janeiro deste ano pelos moradores do Conjunto Jefferson – Distrito de César de Souza – e intensificada nos atos contra o aumento, e depois a “redução”, do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Após dois protestos seguidos – nos dias 22 e 23 de janeiro –, moradores do bairro ameaçados de despejo chamaram a atenção do governo ao problema. O grito de revolta contra o aumento de 60% do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) – atravessado na garganta dos mogianos desde o fim do ano passado, quando foi aprovado pela Câmara Municipal –, foi solto no sábado (3), na inauguração do túnel Jornalista Tirreno Da San Biagio, no Centro, que serviu de “chamamento” para mais dois atos realizados consecutivamente, na terça (6) e quarta-feira (7). A manifestação de terça-feira, em frente ao Paço Municipal, contou com centenas de pessoas. Houve confrontos entre a Polícia Militar e manifestantes. A Tropa de Choque da PM lançou bomba de efeito moral para dispersar um grupo, que “fechou” uma das pistas da Avenida Narciso Yague Guimarães. O fotógrafo da GAZETA registrou a agressão sofrida por um casal de idosos. No ato de quarta-feira (7), dentro da Câmara Municipal, os manifestantes tentaram conseguir o feito no dia anterior: interromper os trabalhos para que os vereadores não aprovassem a redução do IPTU de 60% para 10%. A sessão seguiu tensa, e sob as vaias do público, a redução foi aprovada. A polêmica do IPTU reserva outros lances que impedem de saber como esse caso terá fim.


CIDADES em Contexto | 5

leiaogazeta.com.br

| GAZETA REGIONAL 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

NA MORAL GONDIM VOLTOU RECENTEMENTE À ALESP

Inocentado no Caso Coaf, Gondim dispara contra reajuste do IPTU em Mogi Da Aristides Barros aristidesbarros@leiaogazeta.com.br

Logo no primeiro dia de trabalho, após o fim do recesso parlamentar da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), o deputado estadual Luiz Carlos Gondim (SD) subiu à tribuna para falar sobre o assunto que deixou os mogianos com os nervos à flor da pele. Ele, assim como toda a cidade, fez duras críticas ao que Gondim considera de “aumento abusivo do imposto jogado sobre os ombros da população de Mogi das Cruzes.” O deputado voltou já dando a volta por cima por conta da sua inocência no caso da Máfia da Merenda, em que ele foi acusado por grupos de ser um dos participantes do esquema em que a Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar) foi apontada como centro das fraudes. A inocência de Gondim veio na denúncia formalizada pela Justiça contra nove pessoas, entre elas o deputado estadual Fernando Capez (PSDB), à época presidente da Alesp. Os outros denunciados são Jeter

DIVULGAÇÃO

Deputado falou no mesmo tom dos mogianos revoltados

Deputado usou a tribuna da Alesp para criticar aumento do IPTU Rodrigues Pereira, José Merivaldo dos Santos, Fernando Padula, Dione Maria Di Pietro, Leonel Julio e seu filho Marcel Julio, mais os empresários Cássio Chebabi e Cesar Augusto Lopes Bertolino, ambos ligados à Coaf. Gondim, que em nenhum momento foi citado na denúncia, teve comprovada a sua inocência após a Justiça se pronunciar sobre os denunciados. Quando o caso “estourou” em 2016 ele teve o seu nome abusivamente usado por grupos adversários. “A mesma forma abusiva que

me acusavam foi a forma abusiva com que foi aumentado o IPTU, para esmagar o povo mogiano”, alfinetou o deputado, sem citar nomes.

IMPOSTO – “Sou contra

a forma como esses cálculos foram feitos pela prefeitura, até porque nesse momento de crise não é a melhor hora de fazer atualizações de impostos nessa proporção. Infelizmente não pude intervir diretamente nessa questão, porque como deputado não posso interferir em decisões do município.”

PREVISÃO COMEÇO EFETIVO DAS OBRAS SERÁ EM TRÊS ANOS

Obras do Corredor Metropolitano de ônibus deverão começar por Arujá A conclusão do projeto executivo até abril e a probabilidade de iniciar as obras por Arujá foram dois dos pontos abordados pela equipe técnica da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) em audiência pública de apresentação do EIA/Rima (Estudo e Relatório de Impac-

to Ambiental) do Corredor BRT Perimetral Alto Tietê, promovida na quinta-feira (9), pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente, no Clube União. Segundo os técnicos da EMTU e o geólogo Walter Faria, da WALM Engenharia - empresa responsável pelo EIA/ Rima -, Arujá é o muni-

cípio mais avançado do ponto de vista de projeto e o que tem menos problemas de desapropriação. A previsão para começo efetivo das obras é de três anos. Além de Arujá, o empreendimento de mobilidade urbana passará pelos municípios de Itaquaquecetuba, Poá e Ferraz de Vasconcelos.


6 | CIDADES em Contexto

leiaogazeta.com.br

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

SALESÓPOLIS ENTIDADE FOCA NA QUALIDADE DE ATENDIMENTO

Diretoria da Santa Casa fala do planejamento para 2018

HABITAÇÃO COMO PRIORIDADE

DIVULGAÇÃO

Entidade inicia ano com R$ 250 mil em caixa para investimentos LAERTON SANTOS

Vanderlon e André do Prado com o secretário do ‘Cidade Legal’

Prefeitura de Salesópolis pede auxílio ao Estado para regularizar 984 lotes

Por Lailson Nascimento lailsonnascimento@leiaogazeta.com.br

“Queremos garantir que o atendimento à população salesopolense seja cada vez melhor.” Com essa frase, os diretores da Santa Casa de Salesópolis, Elisangela Gomes Curi (interventora) e Marco Antônio Cáfaro (diretor), resumem o planejamento para o ano de 2018. Com R$ 250 mil assegurados para investimentos, eles garantem que a meta de aumentar a qualidade será cumprida. Dentre os diversos desafios que a dupla tem, a manutenção do telhado do prédio da Santa Casa é uma das urgências. Por se tratar de uma construção de aproximadamente 45 anos e que nunca recebeu reforma geral, a estrutura carece de melhorias. “Não adianta oferecer atendimento de ponta se o telha-

do pode desabar na cabeça dos pacientes”, resumem Elisangela e Cáfaro. Dinheiro para iniciar o serviço o hospital filantrópico já tem. No ano passado, o deputado estadual André do Prado (PR) destinou emenda parlamentar de R$ 200 mil para a entidade. Agora, a Santa Casa só aguarda licitação que será feita pela Prefeitura de Salesópolis para a execução do serviço. “No geral, a ideia é trocar o madeiramento, porque está com cupins. Os estuques também estão inclusos no serviço”, explicou Elisangela. Com outra emenda parlamentar, de R$ 50 mil – do deputado estadual Estevam Galvão (DEM) -, será possível garantir o estoque de medicamentos utilizados na unidade por um período aproximado de cinco meses. “Isso nos dá tranquilidade para trabalhar”, completou Cáfaro.

DIVULGAÇÃO

TRABALHO: Acima, o diretor da Santa Casa, Marcos Cáfaro, e a interventora Elisangela Curi

Telhado nunca foi reformado CARNAVAL – Os dois diretores também chamaram atenção para o carnaval, que demanda atenção redobrada da Santa Casa. “Os foliões podem ficar tranquilos, pois vamos oferecer retaguarda de excelência. Temos raio-x, medicamentos e equipe médica à disposição”, concluíram.

O deputado estadual André do Prado (PR) e o prefeito de Salesópolis, Vanderlon Gomes (PR), estiveram com o secretário-executivo do Programa Cidade Legal, Eugênio José Zuliani, para solicitar a possibilidade de desenvolver o programa do estado no município. Atualmente, a cidade tem 60 núcleos habitacionais, com 984 lotes, em situação que carece de regularização. Durante a reunião, o deputado e o prefeito pediram o levantamento topográfico e o projeto urbanístico dos loteamentos Prolop, Paladino, Vila Adhemar [no Bragança], Serginho da Aurora, Sandoval, Frigorífico, Antônio Paulino, Codel, Eudaiza, Chico Rita, Barra, Agenor Miranda, Hidalgos, Buenos e Pereiras. Para o deputado, a regularização de moradias é um verdadeiro patrimônio para as famílias, que poderão ter a escritura de suas casas. “É fundamental este investimento, uma vez que de-

finitivamente, as pessoas terão a posse do imóvel que construíram.” Vanderlon ressaltou que seu trabalho será voltado para conseguir regularizar o máximo de moradias possível. “Temos este desafio e vamos trabalhar para conseguir atingir o maior volume de regularizações. Tenho certeza que contarei com o apoio e o trabalho do André para nos ajudar.”

Prefeito aposta no Cidade Legal para regularizações Na reunião, o secretário-executivo do Programa Cidade Legal, Eugênio José Zuliani, informou os procedimentos que precisam ser tomados pela prefeitura para que o programa possa ser efetivado no município. “Temos o total interesse de ajudar os municípios a conseguir efetivar o programa para que as famílias tenham a posse de seus imóveis.”


CIDADES em Contexto | 7

leiaogazeta.com.br

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

ESTÂNCIA EM FESTA CARNAVAL VAI AGITAR O MUNICÍPIO FOTOS: DIVULGAÇÃO

Artistas de destaque nacional como DJ Jyou Guerra, Don Russo e Eddie William estão confirmados

Salesópolis promete fazer o ‘melhor carnaval da região’ Município espera receber 20 mil pessoas nos quatro dias de festa Da Redação reportagem@leiaogazeta.com.br

Dentre os dez municípios do Alto Tietê, Salesópolis promete surpreender no Carnaval deste ano. Com quatro dias de “Folia de Momo”, a cidade espera receber 20 mil pessoas ao longo do evento. Tem programação para todas as faixas etárias.

De acordo com o que foi divulgado pela Prefeitura de Salesópolis, o evento contará com bandas de carnaval, trio elétrico, escola de samba, matinê e blocos carnavalescos. Com início no dia 10 e término no dia 13, a festa terá nomes artísticos de destaque nacional, como o DJ Jyou Guerra (tocará todas as noites) e os canto-

A MAIOR OBRA DE MOBILIDADE URBANA DE MOGI DAS CRUZES NOSSA CIDADE ABRE MAIS UM CAMINHO PARA O FUTURO!

NOVAS IDEIAS PARA VOCÊ VIVER MELHOR

Sentido bairro-centro

Mais de 700 m de túnel construídos

res Eddie William e Don Russo, dentre outros. Embora conte com o apoio da administração municipal, o evento será promovido por empresa terceirizada, sem custos para a municipalidade. O palco central ficará na Rua XV de Novembro, no Centro. Confira programação completa na página 12.

Com a entrega do segundo túnel, no sentido bairro-centro, a Prefeitura finaliza o Complexo Viário Jornalista Tirreno Da San Biagio e a cidade ganha um novíssimo acesso entre a Rua Cabo Diogo Oliver e a Avenida Adhemar de Barros. A ligação completa, nos dois sentidos, vai dar mais agilidade e fluidez ao trânsito da região central, que agora nunca mais vai parar por causa da passagem dos trens. E o centro ainda vai receber mais melhorias: as Praças Oswaldo Cruz e Sacadura Cabral serão remodeladas com um novíssimo projeto arquitetônico, ganhando paisagismo e itens de acessibilidade para privilegiar o pedestre e o passeio público, melhorando a qualidade de vida.

NOVAS IDEIAS PARA VOCÊ VIVER MELHOR

mogidascruzes.sp.gov.br

TRADIÇÃO BANDA ATUA HÁ 27 ANOS

Em Mogi, carnaval é com a Vai Quem Quer

A Vai Quem Quer, em 2018, quebrará a tradição de 27 anos e participará de forma diferente do carnaval de Mogi das Cruzes, porque está com dificuldades em atender todas as exigências feitas pela prefeitura para desfilar na Avenida Cívica. A administração municipal obriga a permanência de uma ambulância no local, contratação de seguranças, sanitários químicos, além de equipes para varrer e lavar a rua. O deputado estadual Luiz Carlos Gondim (SD), que é o fundador e idealizador da Vai Quem Quer, não vai deixar os foliões sem opção neste

carnaval. Para manter a tradição e oferecer alegria e lazer aos simpatizantes da banda, ele foi buscar uma parceria com clubes sociais da cidade. Ele explica que encontrou apoio no Vila Santista, que vai oferecendo um significativo desconto aos foliões que tiverem com as camisetas da banda nas noites de sábado e segunda-feira - dias animados pelo Samba do Hebert e DJ Ronaldo Costa. Durante os 27 anos de atuação, a Banda Vai Quem Quer ajudou mais de 320 entidades assistenciais com a distribuição de mais de 60 toneladas de alimentos. JONNY UEDA

Deputado Gondim é o idealizador da Banda Vai Quem Quer


8

CÂMARA em Foco

ITAQUÁ VEREADORES VÃO COBRAR MAIS QUALIDADE NO SERVIÇO

SALESÓPOLIS ERRO NO LEGISLATIVO

Câmara terá reunião com empresa de transporte

Serginho da Aurora vai processar colegas

A empresa responsável pelo transporte coletivo em Itaquaquecetuba, CS Brasil, foi solicitada para uma reunião na Câmara Municipal a fim de prestar esclarecimentos quanto ao serviço prestado no município. O documento foi aprovado durante sessão na última terça-feira (6), no retorno do recesso parlamentar. A reunião está marcada para o dia 20 de fevereiro e será realizada na Câmara Municipal, às 10 horas. Assinado por todos os vereadores, o requerimento motiva a solicitação diante da reclamação de

insuficiência de ônibus em várias linhas e setores da cidade. A falta de manutenção relatada por usuários também foi citada no documento, inclusive, tem ocasionado diversas interrupções, afetando o cotidiano de quem depende de transporte, sobretudo, para trabalhar, estudar e cumprir agendas médicas. Autor de diversos ofícios e solicitações, o vereador Rolgaciano Fernandes (PODE), falou sobre a necessidade de melhoria sobre o transporte coletivo municipal. “Essa é uma luta de todos nós vereadores. Acredito que juntos podemos unir forças e cobrar mais efetividade, compromisso

Assista a TV Câmara e faça a cidade acontecer!

Vereador Rolgaciano Fernandes

e qualidade na prestação dos serviços. O respeito e a dignidade aos usuários são nossos objetivos. A ocasião servirá de pano de fundo para cobrarmos o que prevê o contrato”, ponderou o parlamentar.

O vereador de Salesópolis Sérgio dos Santos (PR), o Serginho da Aurora, promete processar os vereadores envolvidos na sua cassação, ocorrida no fim do ano passado. Recentemente, a Justiça lhe reconduziu ao cargo, anulando o ato da Câmara Municipal. Para ele, “agora a Justiça foi feita, pois a injustiça partiu da Comissão de Ética e da Mesa Diretiva, que julgaram o caso de forma totalmente irregular.” No entendimento de Serginho, o caso que resultou na sua cassação foi um “julgamento político.” “Se a Justiça entendeu que eu devo voltar, foi um erro da Mesa Diretora, e alguém vai ter que reparar o erro. Vou mover uma ação na Justiça contra os membros da Comissão de Ética e da Mesa Diretora (de 2017), [e

eles] vão ter que reparar [o erro]”, avisou. Por fim, o republicano disse que o vereador Rodolfo Rodrigues Marcondes (PDT) foi um dos “piores presidentes que a casa já teve”. “Ele foi inexperiente nesse aspecto [caso que gerou a cassação]. Eu já tenho sete mandatos, ele tem um só. Se pudesse dar um conselho, diria que ele tem que ouvir mais. Fui presidente da Câmara várias vezes e estou aqui até hoje”, concluiu Serginho. DIVULGAÇÃO

Da Redação reportagem@leiaogazeta.com.br

DIVULGAÇÃO

CS Brasil terá que explicar falhas do serviço no dia 20 de fevereiro

*Consulte sua TV por assinatura.

| GAZETA REGIONAL |10 a 16 de fevereiro de 2018 |

Vereador Serginho da Aurora

Quando você assiste a TV Câmara de Mogi fica por dentro das leis que a câmara aprova para melhorar a qualidade de vida da nossa população, do que acontece em nossa cidade e fica ligado também no trabalho dos vereadores. Assim você pode participar das decisões mais importantes, exercendo sua cidadania e fazendo o futuro de Mogi acontecer. Dê um play na cidadania: sintonize a TV Câmara pelos canais 60.2 em UHF ou 7 na Net*. Ou veja também pelo site da câmara: www.cmmc.sp.gov.br . TV Câmara: você ligado na cidadania.


PINGUE-PONGUE Entrevista

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

9

‘Buscamos uma relação de respeito com as pessoas’ Pouco mais de um ano e meio à frente da Superintendencia do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) foi tempo suficiente para que Alexandre Pereira garantisse mais títulos de posse de assentamentos rurais do que o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ciente de que a base do INCRA é o pequeno é médio agricultor, Pereira tem trabalhado para que o instituto esteja mais próximo dessa parcela de trabalhadores, inclusive no Alto Tietê. Confira trechos da entrevista:

Da Redação reportagem@leiaogazeta.com.br

Gazeta Regional (GR): Como o INCRA vem transformando a vida das pessoas no Estado de São Paulo? Alexandre Pereira: Desde que assumi a superintendência do INCRA no Estado de São Paulo, em julho de 2016, aceleramos o ritmo de regularizações fundiárias no país. Até julho de 2017, foram concedidos mais títulos definitivos e CCUs (Contratos de Concessão de Uso) do que na comparação com os governos do PT, partido historicamente ligado às bases agrárias [7.356 títulos

definitivos de posse foram concedidos entre janeiro e agosto, número superior aos 6.821 lavrados em 2006 no governo Lula, segundo o superintendente]. Estabeleci como meta resgatar a instituição em São Paulo e aproximá-la do agricultor familiar. Estamos cultivando uma relação de respeito com as pessoas e acompanhando de perto a situação das famílias assentadas, identificando suas necessidades, oferecendo apoio técnico e avançando nas questões de infraestrutura. GR: Qual a mensagem da superintendência do INCRA em

DIVULGAÇÃO

TRABALHO ALEXANDRE PEREIRA, SUPERINTENDENTE DO INCRA SP, FALA DO TRABALHO À FRENTE DO ÓRGÃO

SP para o pequeno agricultor? Pereira: Quando me sento à mesa, lembro que a maior parte dos alimentos foram produzidos pela agricultura familiar. Portanto, é um trabalho grandioso que possui um retorno gratificante. A vida das cidades depende da sobrevivência do campo. O nosso trabalho é organizar um processo histórico.

“A vida das cidades depende da sobrevivência do campo“ Alexandre Pereira, INCRA-SP


10

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 | ASSESSORIA Aline Sales Aquino alinesalesaquino@gmail.com

CONTATO (11) 98285-0352 colunasocialgr@gmail.com

Marcos Aquino

Social

#BemCasadinhos Recentemente fui convidado para registrar o casamento dos amigos Bruno M. Feltrin e Barbara N. Gutierres, que aconteceu no último dia 27 de janeiro, em Suzano. Noivos, convidados e familiares estavam radiantes com o entrelace matrimonial. Parabéns aos noivos e que este casamento seja eterno!

#Notei&Clickei

E a coluna continua destacando amigos queridos que, dentro de suas atividades profissionais, fazem acontecer. Nesta edição, esterno o meu carinho a essas figuras de minha grande estima.

#JulioModels Meu amigo e parceiro Julio César, da agência de modelos #JuliosModels, ladeado dos apresentadores da Rede Record de Televisão. Para os próximos dias, Julio tem duas ações programadas. Uma delas é o Concurso Miss Itaquaquecetuba 2018. A convite da empresária Lilian Gonçalves, dona do Biroska Casa dos Artistas - na Rua Canuto do Val, Santa Cecilia -, Julio também vai recepcionar alunos do curso de modelo e manequim do Espaço de Artes e Danças Quality Dance de Itaquaquecetuba.

#CorpoEmMovimento O espaço de Artes e Danças Quality Dance, em parceria com a Quality Life, tem em sua atualidade treze modalidades com profissionais altamente qualificados. Na semana do dia 19 até o dia 24 de fevereiro, a Quality Dance vai oferecer aulas gratuitas de todas as modalidades. Vale conferir! Rua Alagoinhas, 88 – Vila Virginia – Itaquaquecetuba. Trav. Rua Uberaba, depois do Velório Municipal, a segunda rua a esquerda. Você está convidado!


BELEZA Regional Luana Silva

Neste Carnaval , a coluna não poderia deixar de destacar uma das passistas mais belas de Mogi das Cruzes. Apesar de ter apenas 21 anos, a manicure Luana Gomes da Silva tem responsabilidade alta: além de ser a Rainha da Escola de Samba Estação Primeira de Brás Cubas (o Brascubão), ela também foi a Rainha do Carnaval de Mogi nos últimos 3 anos. Haja samba no pé para tanta responsabilidade!

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

Por Bruno Arib

belezaregional@leiaogazeta.com.br

11


12 | CIDADES em Contexto

leiaogazeta.com.br

| GAZETA REGIONAL | 10 a 16 de fevereiro de 2018 |

Gazeta Regional - Edição 221  
Gazeta Regional - Edição 221  
Advertisement