Issuu on Google+

PUB

www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

1

Semanário 16 de fevereiro de 2017 Nº 72 Ano 3 | Diretora Magda Machado de Araújo | 0,70 € //PÁG. 2

Detidos suspeitos de mais de 50 furtos //PÁG. 13 //PÁG. 8

STUT com projeção internacional //PÁG. 4

Famalicão quer afirmar-se como cidade têxtil

//PÁG. 3

//PÁG. 9

SANER é uma das maiores empresas na distribuição alimentar

Ministro elogia estratégia económica de Santo Tirso

//PÁG. 6

Bombeiros Tirsenses com curso de especialização em trauma

pub PUB


2

JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Atualidade

// Santo Tirso

Detidos por mais de 50 furtos

Após “roubar dois cafés” em S. Romão de Coronado, concelho da Trofa, e em Moreira de Cónegos, em Guimarães, cinco indivíduos foram detidos, “em flagrante delito”, em Lousado, concelho de Vila Nova de Famalicão, onde residem. PATRÍCIA PEREIRA

A

detenção ocorreu por volta das 5 horas de terça-feira, 14 de fevereiro, pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Barcelos da GNR. Os suspeitos, dos quais dois são irmãos, foram apanhados cerca de meia hora depois de perpetrarem um furto a uma pastelaria em Guimarães, quando estavam a chegar a casa. Horas antes, tinham assaltado outro café em S. Romão do Coronado, na Trofa. Segundo o Comando Territorial de Braga, os indivíduos são “suspeitos de furtos em estabelecimentos de restauração e bebidas” e vinham a ser “investigados há alguns meses pela prática de mais de 50 furtos” em Vila Nova de Famalicão, Trofa, Santo Tirso, Maia, Guimarães, Felgueiras e Paços de

Cinco suspeitos detidos

Ferreira. nal. Conhecido como “Gangue do Na sequência da abordagem fo- Tabaco”, o grupo identificava os ram efetuadas “cinco buscas do- alvos e atacava com carros furtamiciliárias”, das quais resultou a dos em concelhos diferentes dos apreensão de “três pistolas 6,35 locais onde estavam os estabelemm, uma viatura ligeira, mais de cimentos. Como modus operandi, uma centena de maços de taba- o grupo arrombava portas ou jaco, seis LCD, um PC, três tablet’s, nelas e com uma ferramenta artemais de 1000 euros, ferramentas sanal retiravam a fechadura das e peças de vestuário usadas nos máquinas de tabaco, furtando os roubos”. maços e dinheiro. Com idades entre os 28 e os 36 Esta ação contou com a colaboanos, os suspeitos ficaram deti- ração do Destacamento de Interdos até serem presentes a tribu- venção de Braga.

Jovem detido por posse de estufa de cannabis e répteis ilegais Um jovem de 26 anos foi detido por posse de “uma estufa de cannabis” e de “12 répteis de espécies protegidas”, em Burgães, concelho de Santo Tirso. PATRÍCIA PEREIRA A detenção ocorreu no dia 9 de fevereiro, após o Comando Territorial do Porto da Guarda Nacional Republicana (GNR) ter recebido “uma denúncia” sobre “a existência de uma estufa devidamente equipada para o cultivo de cannabis”. Nesse sentido, os militares da GNR realizaram “duas buscas, uma domiciliária e uma não domiciliária”, tendo sido apreendidas “quatro plantas de cannaMaterial apreendido em Burgães bis, 26 doses de haxixe, três notas de 50 euros contrafeitas e di- to, tenente-coronel António Ferverso material relacionado com o reira, na sexta-feira, 10 de fevereiro, “confirmou-se junto do Insticultivo de planta cannabis”. Num armazém, foram encon- tuto de Conservação da Natureza trados e “apreendidos 12 rép- e das Florestas (ICNF) trataremteis de espécies protegidas”, de -se de espécies protegidas em si“várias subespécies de cobras pi- tuação ilegal”, por ausência de ton”. Segundo o Oficial de Co- certificado, tendo sido levantamunicação e Relações Públicas do um auto de contraordenação do Comando Territorial do Por- “muito grave”.

Colisão frontal em Areias A Estrada Nacional 204, em Areias, concelho de Santo Tirso, foi palco de uma colisão frontal, da qual resultaram três feridos ligeiros. O alerta foi dado aos Bombeiros Voluntários Tirsenses “cerca das 20.30 horas” de domingo, 12 de fevereiro, que mobilizaram para o local “seis viaturas e 14 homens. Já os Bombeiros de Santo Tirso estiveram presentes com dois homens e uma viatura”, afirmou o adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários Tirsenses, Tiago Miranda. No local esteve ainda a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Vila Nova de Famalicão, a equipa de Suporte Imedia-

to de Vida de Santo Tirso e a PSP de Santo Tirso. As vítimas foram transportadas para a unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave. L.O./C.V.

Detidos por infringir Código da Estrada Onze detidos por condução sob efeito do álcool e um detido por condução de veículo sem habilitação legal. Este foi o resultado de duas operações policiais levadas a cabo pela Polícia de Segurança Pública (PSP), durante o fim de semana, nas áreas das cidades de Santo Tirso e do Porto. Das operações desenvolvidas foram ainda identificados “39 indivíduos no âmbito da prevenção da criminalidade”. Da fiscalização de 353 condutores e respetivas viaturas, 166 condutores foram submetidos ao teste de álcool no sangue”. Foi levantado “um auto de ocorrência por consumo de estupefacientes” e verificadas “29 infrações ao Código da Estrada e demais le-

gislação rodoviária”. Além disso, foram apreendidos “cinco documentos de viaturas automóveis” e “estupefaciente denominado Haxixe, suficiente para cerca de duas doses individuais”. Em nota de imprensa, a PSP do Comando Metropolitano do Porto adiantou que estas operações policiais têm como objetivo “a prevenção e combate à criminalidade assim como a fiscalização rodoviária de forma a promover a segurança, ordem e tranquilidade pública e de reforço do sentimento de segurança dos cidadãos”. Os detidos foram presentes junto das autoridades judiciárias, na segunda-feira, 13 de fevereiro. P.P.

// Vila Nova de Famalicão

Vendia medicamentos com receitas fictícias

António Ferreira afirmou que o jovem, a quem o Tribunal determinou como medida de coação o termo de identidade e residência, “fica fiel depositário dos répteis até que o ICNF decida” para onde vão as cobras, com “uma média de metro e meio a dois metros de comprimento”.

Uma farmacêutica foi detida tido de determinar todas as conpela Polícia Judiciária e está “for- dutas criminosas e o seu alcance, temente indiciada pelos crimes de bem como o prejuízo total causaburla qualificada, corrupção, falsi- do ao Estado Português através de ficação de documento agravado e comparticipações obtidas fraudufalsidade informática”. A detida, de lentamente do Serviço Nacional de 48 anos, é proprietária e diretora Saúde (SNS)”, adiantou. de uma farmácia situada em VerNo âmbito de investigações a moim, concelho de Vila Nova de práticas de fraude ao Serviço NaFamalicão. Segundo nota de im- cional de Saúde (SNS), em inquériprensa, “a atividade criminosa pas- tos titulados pelo Ministério Públisava por um esquema fraudulento co – DIAP do Porto, a Polícia Judide venda fictícia de medicamentos ciária realizou buscas na farmácia, através da emissão de receitas mé- tendo procedido à detenção da fardicas fictícias, a fim de que a taxa macêutica, que foi presente a pride comparticipação paga pelo Es- meiro interrogatório judicial para tado revertesse para os suspeitos”. aplicação das medidas de coação “A investigação prossegue no sen- tidas por adequadas. P.P.


www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

3

Atualidade

“É a quarta vez que venho. Já tinha vindo antes de ser ministro, e continuo a vir com o mesmo gosto e pela mesma razão, pela quantidade de iniciativas em prol das empresas que continuam a ser feitas em Santo Tirso e que são importantes de destacar e de ter em atenção.” Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia

// Santo Tirso

Ministro de Economia elogiou estratégia de apoio

Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

“Tenho muito orgulho em dizer que a estratégia do Governo está alinhada com a estratégia de Santo Tirso”. Quem o disse foi o ministro de Economia, Manuel Caldeira Cabral, que esteve presente na sessão de abertura da Conferência “Capacitar para Inovar e Internacional”, promovida pelo INVEST Santo Tirso – Gabinete de Dinamização Económica da Câmara Municipal de Santo Tirso. PATRÍCIA PEREIRA

P

melhor, mas também as pessoara o ministro de Economia, as do país a serem mais valorizaa estratégia do Município de San- das, a terem melhores salários, to Tirso tem sido “um bom exem- mais produtividade e a sentiremplo” que quer “mobilizar em todo -se melhor no seu país e com mais o país”. “Uma estratégia de facili- confiança”. tar a vida às empresas, de apoiar a Dirigida ao público empresarial, Ministro da Economia “apadrinhou” assinatura de protocolo de cooperação inovação das empresas e de valo- a conferência “Capacitar para Inorizar as pessoas e os recursos hu- var e Internacionalizar” decorreu Joaquim Couto, presidente da zar economicamente o concelho, tendo registado 540/550 milhões manos, como o maior recurso que na Fábrica de Santo Thyrso, na tar- Câmara Municipal de Santo Tir- assegurando iniciativas estrutu- de euros no último ano de exporPortugal tem para ser competitivo de de segunda-feira, 13 de feverei- so, afirmou que esta conferên- rantes para as atividades econó- tações”, declarou, referindo que, e para vencer nos mercados inter- ro, onde foram assinados protoco- cia surge na “apresentação do IN- micas do concelho. “O INVEST já desde finais de 2014, foram crianacionais”, descreveu. los de cooperação entre o Municí- VEST e do trabalho e do caminho foi capaz de dinamizar um con- dos “2500 a 3000 novos postos E só com esta “ligação entre o pio de Santo Tirso e o MODATEX, o que tem vindo a desenvolver”, na junto de investimentos no nosso de trabalho”. O autarca acrescentou que o conhecimento e as empresas e Instituto Politécnico do Porto (IPP) “procura em apoiar o investimen- município, havendo um ‘boom’ de esta mobilização para apoiar as e a Agência Nacional de Inovação to” e que “o Município seja amigo investimento quer empresarial, Município tem “um corredor priocomo no imobiliário. Há um sal- ritário de aceleração de projetos empresas”, mencionou Caldei- (ANI). Houve ainda uma cerimó- das empresas”. Criado em maio de 2015, o IN- do positivo na criação de empre- e um pacote muito agressivo de ra Cabral, se pode conseguir “ter nia de reconhecimento do Estamais crescimento e mais compe- tuto PME Líder 2016, que foi atri- VEST Santo Tirso tem como mis- sas, mais de 350 empresas. O Mu- redução de impostos, taxas e tatitividade, mas ter não só um país buído a 55 empresas do concelho. são apoiar o investidor e dinami- nicípio é francamente exportador, rifas”.

Santo Tirso recebeu Comité Executivo da ACTE

Apresentadas candidaturas para promover o têxtil a nível internacional

Santo Tirso foi a cidade anfitriã da primeira reunião do Co- cos, que é uma novidade aqui na mité Executivo, em 2017, da Associação das Coletividades Têx- região norte, pelo menos”, constatou Joaquim Couto. teis Europeia, a ACTE. LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO

“Os planos que foram traçados Criada “há cerca de 25 anos, por e meio de euros, com uma parte são, essencialmente, de caratér iniciativa da Associação dos Mu- significativa a ficar no Vale do Ave, de ligação entre o mundo emprenicípios do Vale do Ave (AMAVE)”, e outra candidatura para a promo- sarial, da moda e criativo, com os a ACTE tem como objetivo apro- ção dos têxteis técnicos com um responsáveis dos respetivos terriximar os territórios que têm uma desfile de moda. tórios e com as organizações europredominância maior da indústria A candidatura conjunta com a peias que intervêm nestas matétêxtil, os designers e a moda dos Toscana “permitirá a internacio- rias, nomeadamente Bruxelas e o empresários, e procura potenciar nalização e o desenvolvimento Parlamento Europeu”, esclareceu a ligação com os gestores políticos de um conjunto de iniciativas vi- Joaquim Couto. Atualmente, a ACTE é presidida radas para a moda e para o têxdos respetivos territórios. Delegações da Suécia, Itália, til do Vale do Ave”, explicou Joa- por Ulf Olsson, do Município sueco Bélgica, Espanha e Polónia junta- quim Couto. Quanto ao concurso de Boras, que considera Santo Tirram-se na Fábrica de Santo Thyr- de moda estará dividido em duas so “uma cidade importante para o so, a 9 de fevereiro, para “discutir fases: “Uma de apresentação dos têxtil”. “Juntos somos fortes e nós questões do orçamento para 2017 têxteis técnicos, os têxteis arti- vemos que o têxtil na Europa tem e onde se apresentaram as próxi- ficiais virados para o desporto e, um futuro brilhante, mas temos mas iniciativas da ACTE a nível in- dentro do desporto, virados para que trabalhar juntos em diferenternacional”, explicou Joaquim a natação, o atletismo, futebol e tes áreas e através da União EuroCouto presidente da AMAVE e res- todos aqueles produtos que são peia encontrar projetos de desenponsável e representante da AMA- utilizados quer no calçado quer volvimento e ainda também tennos equipamentos. Muitos deles do contextos em design em difeVE na ACTE. Nos planos da ACTE estão duas são fabricados aqui no Vale do Ave, rentes matérias”, disse aos jornainiciativas: Uma candidatura, com e, nesse sentido, permitirá apre- listas. O presidente da ACTE cona Associação de Municípios da sentar esse programa com um sidera ainda que “a indústria têxToscana, no valor de dois milhões desfile de moda de têxteis técni- til é importante para toda a Euro-

Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

Santo Tirso foi a cidade anfitriã da reunião do Comité Executivo da ACTE

pa”. “Às vezes, não reconhecemos a importância que a indústria têxtil tem e, atualmente, a indústria está a crescer. Agora temos mais pessoas empregadas na indústria têxtil, incluindo design e outras áreas. É um setor muito importante”, finalizou Ulf Olsson. Com delegações de outros pa-

íses em Santo Tirso esta é também a oportunidade do município “promover o concelho, mostrar a sua capacidade empresarial, fazer contactos, estabelecer relações e debater sobre aquilo que é importante para a indústria têxtil e para o desenvolvimento da Europa”, enumerou Joaquim Couto.


4

JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Atualidade

// Vila Nova de Famalicão

Famalicão quer ser a “cidade têxtil de Portugal” Em Vila Nova de Famalicão há o desejo e a ambição de reforçar a importância do setor têxtil, fazendo de Famalicão a cidade capital do têxtil e vestuário em Portugal. LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO

Ministro da Economia realçou “papel importante” de Paulo Cunha

No âmbito da iTechStyle Summit, a primeira conferência internacional do têxtil e vestuário do país, organizada pelo Citeve e pela Associação Selectiva Moda, que teve lugar no Terminal de Cruzeiros do Porto de

Leixões, a 13 e 14 de fevereiro, e que reuniu centenas de players inovadores da indústria, fornecedores de tecnologia, investigadores, cientistas, profissionais e estudantes, nacionais e europeus, o presidente da Câmara Municipal

de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, perante o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, reafirmou essa posição: “A cidade têxtil em Portugal é Vila Nova de Famalicão. E é-o pela sua história, pelos seus empresários

e pelas suas empresárias, pelo dinamismo, pela qualificação, pela investigação, pela inovação. Mas também porque tem os melhores centros tecnológicos, tem muitas das mais brilhantes empresas do sector, tem a Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal e, ainda, porque é notada a nível mundial pelas competências tecnológicas que o têxtil incorpora”. Para Caldeira Cabral “o presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão tem um papel muito importante neste setor que está a crescer e de que o país se orgulha”. “O norte de Portugal é a região da Europa de maior relevância para o setor. Vila Nova de Famalicão é o epicentro dessa região que acolhe uma fileira completa, estruturada, flexível e dinâmica e onde, num raio de 60 quilómetros, a indústria têxtil pode oferecer ao

cliente todas as soluções necessárias dentro da cadeia de produção”, referiu fonte do município que, acrescenta, “Vila Nova de Famalicão é considerado também o concelho onde o setor têxtil e vestuário tem a grande força do seu desenvolvimento, com grandes marcas e empresas produtoras e reconhecidas infraestruturas tecnológicas e de inovação”. O autarca frisou ainda que “Famalicão é hoje um território de excelência porque cumpre também as várias dimensões do têxtil, setor associado ao vestuário e ao lar, mas cada vez mais ao automóvel, à aeronáutica, à segurança, à proteção e até à saúde”. “Os empresários e as empresárias do meu concelho e do Vale do Ave são os maiores responsáveis pelo sucesso que o têxtil hoje tem”, concluiu.

Famalicão Fashion pretende promover valores famalicenses Vila Nova de Famalicão vai estar, literalmente, na moda a 29 de abril. Eventos de moda não são novidade no concelho, mas o Famalicão Fashion, promovido pela empresa Allmanagement Portugal, promete ser um “registo muito diferente”. LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO

Com o apoio da Associação Co- cio, moda e cultura famalicense” mercial e Industrial de Famalicão e, simultaneamente, traz “visibi(ACIF), como “parceira na divulga- lidade e diferenciação” ao comérção do evento”, e da Câmara Muni- cio tradicional. Ao nível da autarcipal de Vila Nova de Famalicão, ao quia, Nélson Pereira, chefe de divinível do “apoio logístico”, o even- são de Cultura, considera o Famalito promete trazer para às passe- cão Fashion “uma mais-valia”, pelo relles o melhor que se faz no con- facto de envolver “os parceiros locelho, promovendo “ a cultura e cais, ter tudo a ver com os equipao comércio”. Dez a 12 lojistas, co- mentos culturais do município e merciantes, criadores, empresas pela importância que a moda tem e produtos ou marcas do conce- no concelho”. lho vão ver desfilar as suas coleUm evento que, segundo Ricarções de Primavera/ Verão, no Mu- do Azevedo, promotor do evento, seu da Indústria Têxtil. “já estava projetado há cerca de 3 Fernando Xavier Ferreira, presi- ou 4 anos” e que agora ganha fordente da ACIF, vê no evento a opor- ma. O objetivo da Allmanagement tunidade de se divulgar o “comér- passa por “ganhar notoriedade,

Evento pretende promover cultura, comércio e moda do concelho

criar parcerias com marcas, empresas e produtos da região e, de futuro, criar condições e eventos com outra dimensão em Famalicão”. “Não estamos cá para ganhar dinheiro”, completou o promotor do evento. Depois de na cidade já se ter assistido ao Moda Famali-

cão, Ricardo Azevedo explica que o conceito do Famalicão Fashion é diferente, assemelhando-se “ao Moda Lisboa”. “Será algo muito idêntico ao Moda Lisboa: o registo, o espaço e os modelos”, algo que Ricardo Azevedo considera “muito mais exigente e profissional”.

São esperadas “cerca de 700 pessoas” e, quanto aos manequins que desejem desfilar na passerelle do Famalicão Fashion deverão comparecer no casting que se realiza a 4 de março, entre as 10 e as 18 horas, no Museu da Industria Têxtil.

ACIF com musical dedicado ao amor O centro de Estudos Camilianos foi palco do “The Love Pocket Show”, que se realizou no dia 10 de fevereiro no âmbito da campanha do Dia dos Namorados numa parceria entre a ACIF (Associação Comercial e Industrial de Famalicão), a Câmara Municipal de Fa-

malicão e a Unidade Gestão Centro Urbano, que uniu, associados e comerciantes da ACIF, através do tema amor. Esta iniciativa teve como objetivo aproximar, integrar e tornar os associados ativos nas atividades da associação, como desta-

ca o presidente Fernando Xavier Ferreira: “Queremos continuar a promover a atividade comercial e industrial no concelho de Famalicão, fomentar o crescimento económico, estar ao lado dos associados para os apoiar naquelas que são as suas dificuldades e

necessidades diárias”. “Sem uma maior presença dos associados no dia a dia da Associação será difícil alcançar alguns dos objetivos definidos para o ano de 2017”, referiu Fernando Xavier Ferreira. A ACIF já tem planos de novas iniciativas para 2017, como, cam-

panhas temáticas de promoção do comércio tradicional do concelho de Famalicão, no Dia do Pai, Dia da Mãe, Páscoa, Dia Mundial da Criança, Antoninas, Natal, bem, como, o Famalicão Porto de Encontro.


www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

5

Atualidade

// Vila Nova de Famalicão

Another Life explora novo conceito comercial

Um sonho que ganhou forma e que faz as delícias de quem gosta de artigos vintage. Juliana Brito e Nuno Gomes deixaram as suas áreas profissionais e embarcaram na aventura de criar o seu próprio negócio: a Another Life, a loja que dá uma nova vida aos artigos. LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO te uma situação de desemprego, decidiu dar forma ao sonho, através de um conceito que ela e o marido já gostavam. Assim nasce a Another Life. “Enquanto estudava, eu sempre trabalhei na área do comércio, em lojas de roupa, e, apesar de não ser a minha área, sou muito mais feliz aqui”, comentou Juliana Brito. O conceito não é totalmente desconhecido em Vila Nova de Famalicão, porque, ao que os proprietários sabem, já existiram “uma ou duas lojas que não correram bem”, mas, apesar do receio inicial de Juliana e Nuno, a Another Life “está a vingar e a correr muito bem”. Se alguns dos clientes “já conheciam o conceito”, sendo que “não tinham em Famalicão” nenhum o espaço que o promovesse, outros “não conheciam e estranhavam mas agora são clientes fiéis”. Artigos vintage e em segunda mão a partir de 1,5 euros Para Juliana Brito, além da vangostos e carteiras, é o que pode A Another Life nasceu em outubro tagem ambiental, “porque se poude 2015 e tem corrido tão bem que pa muito o ambiente”, uma vez vida de uma peça de roupa encontrar na Another Life. O conceito não é de agora, mas Juliana Brito e Nuno Gomes, pro- que se utilizam “as mesmas peças ou de um móvel que tem em casa pode não acabar no momento em em Vila Nova de Famalicão há um prietários da loja, já sentiram ne- que já foram utilizadas por outras que decide que já não precisa dele. espaço que o tem esmiuçado. Já cessidade de a transferir para um pessoas”, este conceito “é bom para quem compra, porque pode Roupa, calçado, acessórios, pe- lá diz o ditado ‘primeiro estranha- espaço maior. Juliana Brito tem formação em adquirir coisas que estão como ças de decoração e até mobiliário -se, depois entranha-se’ e, neste em segunda mão, para todos os caso, parece fazer todo o sentido. Engenharia Alimentar mas, peran- novas, de boas marcas, a um pre-

A

Colheita de Sangue em S. Tomé de Negrelos A Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Famalicão promove uma colheita de sangue, no domingo, 19 de fevereiro, na Escola Básica da Ponte, em S. Tomé de Negrelos, Santo Tirso. A iniciativa conta com o apoio da Junta de Freguesia e decorre entre as 9 e as 12.30 horas. A colheita de sangue é feita pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST) e é aberta a toda a população. Já no dia 11 de fevereiro, à semelhança de anos anteriores, os órgãos sociais da Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Famalicão participaram numa ação de formação sobre a dádiva benévola de sangue, administrada por Luís Negrão, do IPST, que decorreu nas instalações da Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Famalicão. Esta ação de formação teve como objetivo apresentar os números sobre as dádivas e sobre os dadores de sangue, relativos aos

últimos anos. Segundo o orador, no concelho de Vila Nova de Famalicão verificou-se um aumento das dádivas de sangue, tendo-se, no entanto, observado a diminuição do número de jovens dadores. Em contraponto o número de dadoras está a aumentar estando já em linha com o número de dadores do sexo masculino. Nesta sessão foi abordada a doação de medula óssea, onde Luís Negrão esclareceu a importância do dador para a cura do doente que dela necessita. “Quem lhe salva a vida são os dadores de sangue, que mantêm a pessoa viva enquanto esta espera por um dador compatível”, adiantou ainda. Em Portugal estão já inscritas 350 mil pessoas, num universo de 23 milhões de potenciais dadores de medula óssea, inscritos a nível mundial, sendo que mesmo assim continua a ser difícil arranjar dador compatível. A.M./C.V.

ço muito mais acessível”. “Compramos em grandes quantidades a alguns fornecedores habituais, assim conseguimos ter um preço muito melhor”, completou. Na Another Life “um casaco de pele pode custar 20 euros, mas se formos a uma loja de roupa nova custa, no mínimo, 300”, exemplificou Juliana. Com preços entre um euro e meio e os 300 euros, este último referente a peças de mobiliário, na Another Life pode encontrar artigos específicos e únicos, de marcas nacionais e internacionais, alguns novos, outros como novos. Hoje, mais feliz e concretizado, o casal vê o negócio crescer a passos largos. Nuno deixou a sua profissão, ligada à faturação numa empresa do ramo alimentar, para dedicar a sua vida a esta ‘outra vida’. Localizada na Rua Augusto Correia, loja 45, em Vila Nova de Famalicão, a Another Life abre as portas entre as 10.00 e as 13.30 e as 15.00 e as 19.00 horas, de segunda a sexta-feira, e aos sábados está aberta até as 13 horas. Para mais informações pode consultar a página do Facebook ou o e-mail anotherlife. vintagestore@gmail.com.

Guia europeu para o Minho lançado em Famalicão A Casa das Artes, em Vila Nova lamento Europeu e cabeça-dede Famalicão, no dia 17 de feve- -lista do PS. reiro, pelas 18.30 horas,vai ser O livro apresenta também inpalco para o lançamento do li- formações sobre todos os concevro e guia europeu para o Minho lhos do Minho, números do Insdo eurodeputado do PSD, José tituto Nacional de Estatística soManuel Fernandes. O nome do bre o envelhecimento da populaprojeto é “Pela Nossa Terra – Minho 2017” . O guia europeu para o Minho aborda questões como os novos desafios da União Europeia, o Plano Juncker, a questão do Brexit, o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) e aborda a realidade orçamental da União Europeia. O lançamento vai contar com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e com Francisco Assis, deputado ao Par-

ção, a diminuição demográfica e apresenta todas as informações de agenda e a respetiva calendarização sobre as festas, romarias da região e comemorações dos dias internacionais e citações de diferentes autores. J.L./C.V.


6

JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Atualidade

// Santo Tirso

Instagram vai ‘seguir’ Santo Tirso A

rede social Instagram tem conquistado cada vez mais seguidores. Diariamente, são partilhadas milhares de fotos pelos quatro cantos do mundo. A 25 de fevereiro, Santo Tirso vai estar, literalmente, no instagram. O grupo Instagramers Porto, ‘igersporto’, gerido por Rodry Mendonça, Luís Leite e Diogo Lage, está a preparar, com o apoio da autarquia tirsense, um ‘Instameet’ em Santo Tirso. O desafio é fotografar o Museu Internacional de Escultura Contemporânea e a sua coleção ao ar livre, “um labirinto de formas, cores, volumes imponentes ou passagens discretas, figuras desconcertantes ou frestas luminosas fazendo com que as necessidades da imaginação ultrapassem o alcance dos braços”. Durante todo o dia, com almoço incluído, os participantes vão

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Tirsenses promove o Curso ITLS (International Trauma Life Support) versão combinada, que junta médicos, enfermeiros, alunos de medicina, alunos de enfermagem, bombeiros e outros agentes de proteção civil numa “especialização de vitimologia de trauma”. PATRÍCIA PEREIRA

Instagramers vão fotografar MIEC

poder dar largas à criatividade. As Cada participante deve ter conmelhores fotos do concurso serão ta no instagram, seguir a conta do premiadas. Município de Santo Tirso nessa As inscrições são gratuitas e li- rede social e publicar pelo menos mitadas e estão abertas até ao três fotografias no seu perfil, com dia 20 de fevereiro. Os interes- as etiquetas #artwalkchallenge e sados em participar devem en- #mmsantotirso. Os resultados do viar um e-mail para igersoporto@ concurso vão ser divulgados até gmail.com. ao dia 13 de Março. L.O./C.V.

PCP realiza sessão pública sobre a Segurança Social “A Segurança Social pública tem passado, tem presente e futuro” é o mote para a sessão pública levada a cabo pela Comissão Concelhia de Santo Tirso do Partido

Comunista Português (PCP), no Tirso, e vai contar com a presença sábado, 18 de fevereiro, às 15 ho- de Jorge Machado, deputado do ras. A iniciativa realiza-se no Sa- PCP na Assembleia da República. lão Nobre da Junta de Freguesia de Vila Nova do Campo, em Santo A.M./C.V.

The Black Zebra abre “Sonoridades” O Centro Cultural Municipal de Vila das Aves recebe sábado, 18 de fevereiro, o primeiro concerto de um ciclo de concertos “Sonoridades”. The Black Zebra sobem ao palco às 21.30 horas. O projeto The Black Zebra é constituído pelos irmãos Hugo e Nuno Machado e estreou-se em 2015 com o EP “The Worst Shit Demo”. O tema “Eco” fazia parte deste disco e deu origem ao primeiro videoclipe do grupo. No dia

A ação de formação decorre no quartel nos dias 31 de março e 1 de abril. Tiago Miranda, adjunto do comando dos Bombeiros Voluntários Tirsenses, explicou que este curso surge de uma “parceria estratégica” com a empresa HealthWay, que vai dinamizar a ação de formação. O objetivo desta formação passa pela “identificação rápida da vítima de trauma, o despiste imediato de vítima crítica ou não e o tratamento associado ao tipo de lesões que a vítima apresenta”. Além disso, com a formação é feito “o entrosamento de médicos e enfermeiros, o suporte avançado de vida, e os tripulantes de ambulância, o suporte básico de vida”. Apesar de a formação ser “a

mesma”, a “certificação no final é diferente”. Os médicos e enfermeiros adquirem uma certificação Advance, enquanto os agentes de proteção civil a certificação Basic. As inscrições estão abertas até ao dia 15 de março. Para mais informações, contacte a empresa através do email info@healthway. pt ou dos números 214 182 053 e 917 860 888. Tiago Miranda considera que esta ação de formação é “uma mais-valia muito grande na prestação do socorro”, porque dá aos prestadores de socorro “uma capacidade de resposta totalmente diferente”. “Quem ganha com isto é a comunidade e as vítimas, porque conseguimos ter os homens mais preparados”, garantiu.

Turismo de Equitação em destaque na Loja Interativa de Turismo

18 de fevereiro a banda vai lançar com LINCE, um projeto a solo da O turismo de equitação vai es- cavalos em diferentes materiais. “Nonsquare”, que contém o single teclista dos We Trust, Sofia Ribeiro. O festival “Sonoridades” é pro- tar em destaque na Loja Interati- A Coudelaria Vila Nova vai exibir “Children”. A 18 de março sobem ao pal- movido pela Câmara Municipal de va de Turismo de Santo Tirso, de alguns artefactos utilizados na co Peixe:Avião, que nasceram em Santo Tirso e tem direção artísti- 17 de fevereiro a 17 de março. A prática de equitação e a exposiBraga, em 2007, e a quem a Blitz ca e produção de 1Bigo – Artistas iniciativa insere-se no “Programa ção vai reunir cerca de 250 cavaAmostra” e vai contar com uma los da coleção de Vítor de Sousa, atribuiu o 2.º lugar na lista dos e Eventos. melhores álbuns nacionais em Os bilhetes para o ciclo “Sono- exposição da coleção privada de que vai ser apresentada ao público pela primeira vez. 2013. Os Dan Riverman atuam a ridades” podem ser comprados cavalos do ator Vítor de Sousa. A iniciativa tem entrada graDe regresso à Loja interativa 22 de abril, onde vão apresentar no Centro Cultural Municipal de novos temas que vão fazer parte Vila das Aves e na Loja Interativa de Turismo, o “Programa Amos- tuita e é destinada ao público do seu álbum de originais. O ciclo de Turismo de Santo Tirso e têm tra” vai apresentar a Coudela- em geral. A.M./C.V. de concertos encerra a 6 de maio um custo de cinco euros. A.M./C.V. ria Vila Nova e uma exposição de

// Vila Nova de Famalicão

// Vila Nova de Famalicão

Reabertura da Matriz Antiga Depois de um longo período encerrada para restauro e reabilitação, a Matriz Antiga de Vila Nova de Famalicão reabre a 26 de fevereiro, às 15.30 horas. O encon-

Tirsenses com “especialização de vitimologia de trauma”

tro está marcado para a Praça 9 Matriz Nova sofrem alteração de de Abril, onde se vai iniciar a ce- horário, sendo realizadas às 8.30, lebração de Sagração do Altar e 11.15 e às 19.15 horas. da Igreja. No mesmo dia, as missas da A.M./C.V.

Povoação em Fradelos comemora carnaval Em Povoação, na freguesia de Fradelos, concelho de Vila Nova de Famalicão, comemora-se o Carnaval com a tradicional queima do galheiro. A iniciativa realiza-se dia 28 de fevereiro, pelas 21.00 horas. A organização garante música e petiscos. S.J./C.V.


www.jornaldoave.pt

7

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

Atualidade // Santo Tirso

Lamelas e Guimarei reivindica obras na Junta A União de Freguesias de Lamelas e Guimarei recebeu a primeira visita da Presidência Aberta, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso, na manhã de sábado, 11 de fevereiro. PATRÍCIA PEREIRA E HERMANO MARTINS Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

pub

Executivo municipal conheceu carências da freguesia

U

ma iniciativa que, segundo Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, tem “vários objetivos”, como “aproximar a gestão municipal das juntas de freguesia e da população, criando um clima franco, aberto e frontal para discutir problemas da freguesia, apresentar soluções e diminuir essa distância que, muitas vezes, existe entre a população, presidente e os vereadores e a Junta de Freguesia”. Outro dos objetivos passa por “fazer um levantamento das necessidades que a Junta normalmente tem, avaliar o que está a ser feito, como é que decorreu, se correu bem ou mal, e propor outras soluções para outros problemas que entretanto surgiram”. Uma das reivindicações do executivo da Junta, liderado por Maria de Lurdes Santos, passa pela “beneficiação muito intensa” do edifício sede da Junta de Freguesia. E como a Junta “não tem capacidade financeira para suportar esta despesa”, fez “sentir esse problema à Câmara Municipal”, “há dois anos”, e, desde então, tem-se vindo “a trabalhar no projeto” e em “tudo aquilo que era necessário para fazer um estudo técnico e orçamental”. Além de funcionar como serviço de atendimento à população da freguesia, o salão do edifício da Junta é utilizado para o programa Santo Tirso Ativo, para aulas de ginástica de senhoras, para festas e

atividades promovidas pelas cole- Rua da Estirada, que “é outra netividades. cessidade que está também no Nesse sentido, Joaquim Cou- PPI (Plano Plurianual de Investito, edil tirsense, adiantou que a mentos) da Câmara”, que preciautarquia vai “pôr em marcha a sa de ser “pavimentada e até de recuperação do edifício sede da fazer um pequeno alargamento”. Junta de Freguesia”, num investi- Os executivos foram ainda conhemento de “cerca de 60 mil euros”. cer “uma obra de pavimentação e O processo, adiantou, “está mais de construção de muro de suporou menos concluído, sendo agora te que a Junta de Freguesia tampossível tomar a decisão de avan- bém fez no verão passado e que çar com as obras de recuperação também ajudou a beneficiar uma do edifício, porque se não, degra- área da freguesia”. da-se ainda mais”. O espaço será Em “termos de arruamentos/ “requalificado ao nível de pinturas, acessibilidades”, Maria de Lurtubagens, saneamento e caixilha- des Santos afirmou que Lamelas ria”, sendo também “substituída a é aquela que tem “mais carências cobertura do edifício”. e ruas que não estão pavimentaO autarca mencionou ainda que das”. Já em Guimarei, completou, “vai executar um plano de pavi- “as coisas já estão relativamente mentações numa pequena parte melhores”. No entanto, esta preem Lamelas”, como, por exemplo, cisa de “uma segunda via estru“na Estrada Nacional 105, junto ao turante” na encosta de Guimarei, centro de saúde até ao cruzamen- que é “muito importante”. “Nós to principal de Refojos”. queríamos conclui-la ainda este ano, pelo menos em termos de Lamelas tem mais alargamento, porque isso implica ruas por pavimentar melhorias a todos os níveis, nomeadamente na passagem do autoAproveitando a iniciativa, Ma- carro, que pode alterar o seu perria de Lurdes Santos levou o exe- curso sem grandes mudanças”. “A cutivo municipal a visitar algumas alteração desse percurso já vem ruas das freguesias. Em Lamelas, beneficiar e muito uma grande passaram pela Rua da Serra, que parte da população de Guimarei, foi pavimentada pela Junta “no nomeadamente toda a populaverão passado”, e pela Rua da Vei- ção de Aldeia Nova, trazendo uma ga, que “não está pavimentada e é qualidade de vida para a melhoria outra urgência da terra”, que está das pessoas, para o dia a dia dos inscrita no Plano Plurianual de In- mais idosos, que hoje têm que anvestimentos para 2017 da Câmara dar longas distâncias para chegar Municipal de Santo Tirso. ao autocarro na estrada principal”, Em Guimarei, passaram pela completou.

“Programa Isco” com visita ao Mosteiro de Singeverga O “Programa Isco” está de volta e desta vez vai contar com uma visita ao Mosteiro da Ordem Beneditina de Singeverga, em Roriz, Santo Tirso, a 18 de fevereiro. A iniciativa destina-se aos profissionais do setor do turismo e vai decorrer entre as 9 e as 16 horas. O ob-

jetivo do “Programa Isco” é “promover o conhecimento e reconhecimento dos ativos turísticos culturais, patrimoniais e naturais”. A participação é gratuita e limitada a 25 profissionais e tem inscrição obrigatória através do email turismo@cm-stirso.pt. A.M./C.V.


8

JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt


www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

SANER assinala 28 anos como uma das maiores empresas na distribuição alimentar

9

Economia

Em 1989, a SANER foi fundada na Trofa e ao longo de 28 anos consolidou uma importante posição a nível nacional, destacando-se entre grandes grupos económicos nacionais e internacionais e assumindo-se como uma das melhores empresas no setor da distribuição alimentar.

O

de atividade, graças à estratégia do sido considerada a 3.ª melhor de 2015, a faturação rondou os s cerca de 180 milhões de de crescimento montada pelo empresa a operar em Portugal 180 milhões de euros, sendo que euros faturados em 2015 fize- conselho de administração pre- no setor da distribuição alimen- 18 milhões de euros foram para ram da SANER - Sociedade Ali- sidido por Agostinho Gonçalves tar, num ranking publicado pela exportação. mentar do Norte, SA, uma das e pela dedicação dos mais de 200 revista EXAME. Estas evidências tornam ineAinda de acordo com a revista gável que a SANER é, atualmenmaiores empresas a operar em trabalhadores e cerca de 5.000 Portugal nesse ano. A expecta- clientes fundamentais ao suces- ‘EXAME – 500 Maiores & Melho- te, uma das empresas em Portutiva é que os resultados sejam so da empresa. Se no concelho, a res Empresas’, a nível global, a gal que protagonizam e lideram melhores em 2016, já que a em- SANER é a empresa que mais fa- SANER foi a 151.ª maior empresa a evolução e as transformações presa fechou o ano com um au- tura, contribuindo anualmente a operar no País no ano de 2015, da realidade económica naciomento considerável das vendas para o erário público em mais de tendo subido 36 posições em nal, distinguindo-se em particue sem endividamento bancário. 8 milhões de euros em impostos, três anos. No ano de 2012 ocu- lar num mercado muito compeA empresa, sediada na Trofa e a nível nacional, no ano de 2015, pava a posição n.º 187, no ano de titivo e difícil como é o mercado com capitais 100% nacionais, é figura entre os grandes grupos 2013 a posição n.º 177 e no ano do comércio por grosso de proum caso de sucesso em 28 anos nacionais e internacionais, ten- de 2014 a posição n.º 166. No ano dutos alimentares.

A longevidade da empresa e a sua posição no lote das maiores e melhores organizações acabam por ter fortes e positivas implicações económicas e sociais no País e, em especial, no concelho da Trofa, tendo dado um importante contributo num período muito difícil da economia e da sociedade portuguesa, período em que Portugal se viu privado da sua autonomia financeira e económica por imposição da troika.


10 JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Atualidade

// Santo Tirso

Semana de atividades incentiva o “prazer de ler” “O prazer de ler” é o mote para a Semana da Leitura que ganha forma, através de diferentes atividades, em vários espaços do concelho de Santo Tirso, de 13 a 18 de fevereiro.

Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO

N

uma semana em que os livros são os protagonistas muitas são as questões que surgem. Estarão os nossos jovens habituados a ler? Terão prazer na leitura? Como se incutem estes hábitos? O Jornal do Ave esteve na abertura da Semana da Leitura em Santo Tirso e foi à procura das respostas. Maria Carvalho é professora do Instituto Nun’Alvres e considera que “os jovens lêem, com toda a certeza, mais do que os adultos” e, por isso, “os hábitos de leitura são hábitos que se criam diariamente”, e em que muito contribui “a rede de bibliotecas escolares”. Com iniciativas como esta semana temática, a professora considera que “o incentivo à leitura aparece de uma forma muito mais forte e constante, porque a rede do con-

celho de Santo Tirso está a trabalhar para este projeto, que faz parte do Plano Nacional de Leitura, e ao ter toda esta abrangência acaba por ter uma força maior”. Os livros não têm idade, existem para todos os gostos, em diferentes formatos e várias línguas. Joana Lopes, aluna do 7.º ano do Instituto Nun’Alvres, gosta de ler e não alinha nas novas tecnologias quando à leitura diz respeito. “Prefiro o livro, é muito mais giro pelo prazer de virar a página”, afirmou. Já o colega José Lobo, também aluno do 7.º ano do Instituto Nun’Alvres, gosta “simplesmente de ler e descobrir a história”. “É importante ler”, asseverou o estudante que, enquanto lê, “aprende palavras novas”. Para Maria Carvalho “um adulto só incentiva crianças a ter há-

Auditório da Biblioteca Municipal lotou para a sessão de abertura da Semana da Leitura

bitos de leitura sendo ele próprio um leitor”. “Quem não lê e não tem prazer em ler não consegue transmitir esse prazer”, considerou a professora. Para o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Santo Tirso, Tiago Araújo, “os professores, as escolas e os alunos estão envolvidos em promover o livro, que é uma peça importante da parte cul-

Alunos cantam sobre a alimentação saudável

Cerca de 53 mil alunos dos estabelecimentos de ensino gravaram canções originais que transmitem as lições que aprenderam sobre hábitos de alimentação saudável. PATRÍCIA PEREIRA

Agora, é a vez de os adultos participarem nesta competição escolar, que surge no âmbito da 6.ª edição do projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”, e votar no “Hino da Fruta” da turma ou da escola. Assim, até ao dia 10 de março, pode votar na sua canção em www.heroisdafruta.com. No final, serão eleitos “80 finalistas, os três mais votados, bem como o mais partilhado de cada distrito ou região autónoma”. O projeto é desenvolvido pela APCOI - Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil. Mário Silva, presidente e fundador da APCOI e mentor do projeto “Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável”, lembrou que “cada voto em qualquer hino da fruta reverte como donativo para a ‘Missão 1 Quilo de Ajuda’, um fundo social que permite à APCOI distribuir gratuitamente cabazes semanais nas escolas para apoiar a inclusão de

fruta no lanche escolar dos alunos mais carenciados do país”. “Todas as pessoas que votarem nos hinos da fruta ficarão também habilitadas a ganhar fantásticos prémios. São mais de mil experiências à escolha para parques aquáticos, zoológicos, museus, aquários, centros de ciência viva e parques de diversões. Além disso, há um superprémio: uma viagem de sonho aos Açores”, completou. Recorde-se que o “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” é o maior programa gratuito de educação para a saúde de âmbito nacional, com uma das maiores taxas de sucesso de sempre em reeducação alimentar infantil em Portugal. O projeto constitui um programa motivacional com os objetivos pedagógicos de incentivar as crianças a ingerirem fruta todos os dias, na escola e em casa, dar a conhecer a importância da fruta na alimentação e na manutenção da saúde, encorajar as crianças a orgulharem-se de praticar uma alimentação saudável e variada e despertar a comunidade em geral para todos os benefícios da adoção de pequenas mudanças saudáveis nos hábitos diários.

Concorrentes Santo Tirso Instituto Nun’Alvres Jardim de Infância de Areias EB 1 da Ramada EB1 de Cabanas Centro Escolar da Costa EB1 da Ribeira - Roriz EBI S. Martinho EB1/JI de Areal - S. Miguel Couto EB S. Tomé de Negrelos Escola Básica de Tarrio Jardim de Infância das Fontainhas EB1 da Quelha EB1 do Olival EB1 da Lage Vila Nova de Famalicão Escola Básica Vale do Este Escola Básica de Carvalho Escola Básica de Gavião Jardim de Infância de Além - Gavião EB Joane EB/JI de Lousado EB1/JI de São Mateus JI da Associação de Moradores das Lameiras ACB - Associação Cultural Beneficente e Desportiva dos Trabalhadores do Município de Vila Nova de Famalicão Mais Plural

tural e educacional das crianças”. A Semana da Leitura permite, entre outras coisas, que “os alunos olhem para os livros não como um mentor de grande dificuldade, mas sim que há outros livros, para além dos livros escolares, que lhes permitem crescer, imaginar ou viajar”. “As crianças e os jovens podem deliciar-se com a enorme oferta de livros que te-

mos nas bibliotecas escolares e também na Biblioteca Municipal”, acrescentou. Uma Semana da Leitura com exposições, minutos de leitura, encontros com autores, hora do conto e workshops, que vai já na 11.ª edição e que promete voltar para que nunca ninguém se esqueça do ‘prazer de ler’.

Famalicão cria Centro de Surrealismo Português Vai ser em Vila Nova de Famalicão que, no próximo ano, vai nascer o Centro de Surrealismo Português. O local escolhido foi a Fundação Cupertino de Miranda e estima-se um investimento de “2,5 milhões de euros” em cinco anos. O anúncio foi dado na quarta-feira, 8 de fevereiro, pela Fundação e a Câmara Municipal. O objetivo é colocar o concelho na rede internacional do surrealismo, através da criação de parcerias com outros países, como Espanha, Brasil, Holanda, França e Estados Unidos. Vão ser feitas obras de reorganização do espaço da Fundação Cupertino de Miranda, programação e gastos de funcionamento. A obra vai arrancar no verão e vai custar cerca de “850 mil euros”. Durante o período de obras, a biblioteca do edifício vai-se manter aberta, contudo vão haver algumas partes condicionadas, assim como alguns espaços e serviços que podem encerrar este ano e reabrir no próximo ano. A principal alteração na estrutura da Fundação vai ser a passagem do Museu e da oferta formativa para o primeiro andar das instalações e a criação de uma livraria dedicada ao surrealismo. Espe-

ra-se a realização de três a quatro exposições por ano que se vão juntar a projetos com outras instituições, visitas guiadas e oficinas. Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, salientou a importância desta obra e revelou que a autarquia realizou um protocolo com a Fundação Cupertino de Miranda, para cinco anos, que vai incluir um apoio de “75 mil euros” por ano. O autarca e Pedro Álvares Ribeiro, presidente da Fundação Cupertino de Miranda, destacaram que ao fazerem do concelho “o centro do surrealismo”, vai gerar “muitos benefícios”, como o desenvolvimento do turismo. Em nota de imprensa, a Fundação deu a saber que precisa “do contributo de todos”, para “inovar e melhorar, dando visibilidade a Famalicão” e que, desta forma, iniciam “o processo de angariação de mecenas e amigos”. “Queremos também envolver a comunidade Famalicense, empresas e particulares, convidando-a a ser parte ativa deste Projeto. Para tal, desenvolvemos uma campanha com a apresentação de vários benefícios aos que queiram fazer parte deste Projeto”, dizia ainda na mesma nota de imprensa. A.M./C.V.


11

www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

Atualidade

// Vila Nova de Famalicão

Autarquia entrega equipamento a Bombeiros V

Riba D’Ave, Maria José Gonçalves, inte novos capacetes para considerou o apoio da autarquia incêndios florestais. Foi o que a “essencial para que a associação Câmara Municipal de Vila Nova de humanitária realize um trabalho Famalicão cedeu à corporação de de excelência, salvaguardando a Bombeiros de Riba D’Ave, “num segurança dos seus bombeiros e investimento de 2 500 euros, me- cumprindo a sua missão de protediante a celebração de um proto- ger as populações”. Já Paulo Cunha agradeceu “a colo de cooperação financeira”. O átrio dos Paços do Concelho dedicação e o trabalho absolufoi palco, a 14 de fevereiro, da en- tamente fundamental no socortrega simbólica de novo equipa- ro às populações”, considerado mento de proteção individual à que “temos de ser justos com os instituição. A presidente da di- homens e as mulheres que se dereção da Associação Humanitá- dicam às causas humanitárias”, ria dos Bombeiros Voluntários de enaltecendo ainda “a enorme

competência e empenho nas suas funções” da direção e do comando dos Bombeiros de Riba de Ave. Recorde-se que, recentemente, a autarquia famalicense foi distinguida com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito, atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses, pela estreita relação que o município mantém com as suas corporações. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribui, anualmente, a cada corpo de bombeiros, um subsídio “na ordem dos 120 mil euros”. L.O./C.V.

Nine aumenta rede de saneamento e água

Misericórdia de Riba de Ave comemora 90 anos

A freguesia de Nine, em Vila Nova destacou que se trata de “uma de Famalicão, vai ter a rede de sa- obra essencial para a população e neamento aumentada até ao iní- para a sua qualidade de vida”. Opicio do verão. As obras já começa- nião partilhada pelo presidente da ram e vão servir cerca de 200 famí- Junta, que se mostrou muito satislias, custando “quase meio milhão feito com a concretização desta de euros” ao município. intervenção e que destacou que Atualmente, com uma cobertu- “é uma obra estruturante, que vai ra de 35 por cento, a obra vai au- melhorar substancialmente a vida mentar para 75 por cento a rede destas pessoas”. A autarquia tem, atualmente, no de saneamento. A intervenção vai permitir ainda o abastecimento terreno um investimento que ende água a 42 ramais. Paulo Cunha, volve “mais de quatro milhões de presidente da Câmara Municipal euros”. As obras abrangem 17 frede Vila Nova de Famalicão, junta- guesias do concelho, cerca de 30 mente com o presidente da Junta quilómetros de rede de água e 60 de Freguesia de Nine, Paulo Jorge quilómetros de rede de saneamenOliveira, os vereadores e os respon- to básico. Os novos investimentos sáveis da obra, visitou, a 9 de feve- vão fazer com que 95,9 por cenreiro, algumas das ruas que estão to do concelho fique coberto com rede de água e 82,7 por cento com a ser alvo de intervenção, . Durante a visita, Paulo Cunha a rede de saneamento. A.M./C.V.

Uma programação que pretende “observar o papel” que a Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Riba de Ave, concelho de Vila Nova de Famalicão, tem desenvolvido ao longo das últimas nove décadas, no âmbito da coesão social da região do Vale do Ave. PATRÍCIA PEREIRA

É desta forma que a instituição se refere ao programa oficial comemorativo dos 90 anos da SCM de Riba de Ave, que foi apresentado a 10 de fevereiro, no salão nobre. Além da viagem pela história da instituição, esta programação permitirá, “fundamentalmente, demonstrar a jovialida-

Câmara entregou 20 capacetes para incêndios florestais

de, a vontade, a determinação e fantil de Pevidém. Depois da ampliação das inso crer presentes na visão futura da SCM de Riba de Ave”, adian- talações hospitalares, inauguradas em dezembro de 2015, os tou em nota de imprensa. Assim, as comemorações as- 90 anos da SCM de Riba de Ave sentam na “prossecução de um serão “inevitavelmente relevahistorial que sempre orientou dos através de dois grandes maras suas práticas e relações com cos”: o processo de acreditao objetivo de ser prestado um ção do Hospital Narciso Ferreicontínuo apoio aos mais neces- ra, através da Direção-Geral da sitados e carenciados da região”. Saúde, e o arranque para a edifiEmbora reconhecida pela sua cação do Centro de Investigação, dimensão hospitalar, identifica- Diagnóstico, Formação e Acomda através do Hospital Narciso panhamento das Demências (CIFerreira, a SCM de Riba de Ave DIFAD), uma unidade de vanguartem, ao longo dos últimos anos, da e que se constitui como uma alargado a sua intervenção so- referência nacional e internaciocial sobre outras áreas, nomea- nal no apoio às pessoas com dedamente através da Unidade de mência, bem como aos seus faCuidados Continuados Nossa Se- miliares. nhora de Fátima e do Centro In-


12 JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Atualidade

Portais dos municípios determinam Índice de Transparência

Já são conhecidos os resulConheça os resultados dos mutados de 2016 do Índice de nicípios de Santo Tirso, Trofa e Vila Transparência Municipal (ITM), Nova de Famalicão. que avalia a informação de inSanto Tirso teresse público disponibilizasobe mais de 100 lugares da no site oficial das câmaras. PATRÍCIA PEREIRA

O

Índice de Transparência Municipal é da responsabilidade do TIAC - Transparência e Integridade Associação Cívica, que “trabalha para derrotar a opacidade e o abuso e construir uma sociedade justa, transparente e solidária”. O Índice de Transparência Municipal baseia-se no levantamento da informação de interesse público disponível nos sites dos 308 municípios portugueses, segundo 76 indicadores divididos em sete áreas: “Organização, composição e funcionamento”, “Planos e Relatórios”, “Taxas e Regulamentos”, “Relação com a Sociedade”, “Contratação Pública”, “Informação Económico-Financeira” e “Urbanismo”.

O concelho de Santo Tirso subiu 105 lugares no ranking do Índice de Transparência Municipal (ITM) em 2016. Um resultado que, segundo o presidente da Câmara, Joaquim Couto, traduz o esforço que tem vindo a ser desenvolvido pelo atual executivo, “no sentido de informar e prestar contas à população do concelho”. O Índice de Transparência Municipal colocava, em 2013, Santo Tirso na 252.ª posição do ranking, entre 308. Após a tomada de posse do atual executivo camarário, foi assumida “a necessidade de reformular o site do Município, com vista a torná-lo mais transparente e a disponibilizar mais informação à população do concelho, bem como mais apelativo e intuitivo”. Após a conclusão da reformulação, em 2015, Santo Tirso sobe

105 lugares no ranking, em 2016, de 68,8 pontos, numa escala de 0 passando a ocupar a 147.ª posição a 100. Em 2015, o concelho ocupano ITM, com um resultado objeti- va a 64.ª posição do ranking do Ínvo de 48,7 pontos, numa escala de dice de Transparência Municipal, 0 a 100. “Para nós, a prestação de com uma diferença no resultado contas não é só um dever ou um objetivo de 9,2 pontos. imperativo democrático dos eleiO Jornal do Ave solicitou uma tos ou dos governantes. É, como reação por parte do presidentemos vindo a dizer desde 2013, te da Câmara Municipal da Trofa, uma forma de envolver a popula- Sérgio Humberto, mas não obteção de Santo Tirso nas decisões ve resposta até ao fecho de edição. da comunidade”, argumentou JoPortal de Famalicão aquim Couto. entre os mais transparentes Apesar de Santo Tirso ter sido O Índice de Transparência Muum dos municípios que mais lugares subiram no “ranking” que nicipal (ITM) coloca a Câmara Mumede a transparência, o presi- nicipal de Vila Nova de Famalicão dente da Câmara sublinhou que como uma das mais transparen“o executivo está empenhado em tes entre os municípios de grande melhorar a performance já al- dimensão, com um resultado obcançada, comprometido com um jetivo de 77,7 pontos, numa escados mais nobres princípios éti- la de 0 a 100. Vila Nova de Famalicos e democráticos: a prestação cão ocupa a 42.ª posição entre os de contas”. 308 municípios do país, registando o terceiro melhor resultado naPortal da Trofa em 62.º lugar cional entre os municípios com Já o Município da Trofa está me- mais de 100 mil habitantes. Destalhor classificado, estando em 62.º que ainda para o lugar que Famalugar, com um resultado objetivo licão ocupa no quadro dos muni-

cípios que integram a associação do Quadrilátero Urbano, posicionando-se à frente de Guimarães, Barcelos e Braga. Em nota de imprensa, fonte da autarquia denotou “o esforço da Câmara de Famalicão em disponibilizar o máximo de informação através do seu portal”, o que se “torna evidente quando analisadas as pontuações obtidas pela autarquia desde a primeira edição do índice - 41 pontos em 2013, 55 em 2014, 61,6 em 2015 e 77,7 pontos nesta última”. Apesar de desvalorizar a comparação com outros municípios, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, não deixa de ter consciência da relevância dos resultados agora divulgados. “Mais importante do que os rankings é a necessidade de termos cidadãos cada vez mais informados e a par da atividade do executivo municipal. O Portal do Município é um veículo fundamental para cumprir este objetivo”, salientou.

// Vila Nova de Famalicão

Câmara e PCP homenageiam Lino Lima Para homenagear o fama- organização da exposição license Lino Lima, a Câmara “Lino Lima – Uma Vida pela Municipal de Vila Nova de Liberdade”, a realização de Famalicão decidiu atribuir um colóquio sobre a sua o seu nome ao largo situa- personalidade e a edição do entre a Rua Conselheiro de uma brochura com deSantos Viegas e a Rua Ma- poimentos de familiares e nuel Pinto de Sousa, junto amigos. aos Paços do Concelho, pasLino Lima nasceu no Porsando a denominar-se “Pra- to e mudou-se ainda pequeceta Lino Lima”. no para Vila Nova de FamaO município famalicense licão, onde cresceu, viveu e o Partido Comunista Por- e trabalhou. Tornou-se um tuguês (PCP) vão homena- dos advogados mais imporgear o advogado famalicen- tantes do seu tempo na cose e destacado membro da marca e na defesa dos preOposição Democrática do sos políticos nos tribunais Estado Novo a 21 de feve- plenários. Foi militante do reiro, antecipando a Sessão PCP desde 1941 e teve uma Solene que dá início às co- intensa atividade política, memorações do centenário ligando-se aos movimentos do nascimento de Lino Lima políticos criados ou apoiae que vai contar com a pre- dos pelo partido. Apoiou as candidaturas sença de Jerónimo de Sousa, secretário geral do PCP. presidenciais de Ruy Luís Paulo Cunha, presidente Gomes e Humberto Delgada Câmara Municipal, apre- do, participando ativamensentou uma proposta para te nas eleições para a Asum programa evocativo que sembleia Nacional de 1957 se vai prolongar ao longo do e 1969, nos Congressos Reano. O programa abrange a publicanos de 1957 e 1969 e entrada de Lino Lima para no Congresso da Oposição a toponímia famalicense, a Democrática de 1973.

Nuno Sá em contacto com a população Tornou-se líder da Oposição Democrática do distrito de Braga. Em 1996, a autarquia famalicense atribuiu a Lino Lima a medalha de honra do município e, no mesmo ano, o Presidente da República, Jorge Sampaio, condecorou-o com a Grã Cruz do Infante. A 9 de janeiro de 1999, a Assembleia da República aprovou um voto de pesar pela sua morte, assim como fez a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a 26 de fevereiro do mesmo ano. “Em toda a atividade po-

lítica de combate à ditaduO candidato do Partido ra, ao longo de mais de três Socialista à Câmara Munidezenas de anos, Lino Lima cipal de Vila Nova de Faevidenciou uma nobreza de malicão, Nuno Sá, procura caráter, de coragem e de manter um contacto próxicombatividade, que fizeram mo com as populações das dele um adversário político várias freguesias do concetemível, que nunca cedeu e lho, para tentar perceber as o tornaram um símbolo da dificuldades e os problemas liberdade. Viveu o dia da re- existentes. volução de 1974 com enorNuno Sá visitou no sábame alegria, deixando cair no do, 11 de fevereiro, as frerosto as lágrimas que sem- guesias de Cruz e Nine e pre conteve perante a PIDE”, terminou o dia em Pedome, referiu Artur Sá da Costa, num jantar onde se juntahistoriador, que vai coorde- ram vários militantes e simnar o programa das come- patizantes do PS. No dominmorações. A.M./C.V. go, foi a vez de visitar a fre-

guesia de Ribeirão, onde assistiu ao jogo entre o Ribeirão Futebol Clube o Prazins Corvite, acompanhado pelo vereador do PS, Luís Moniz, e de vários elementos do partido, onde esteve com o presidente do clube, Paulo Figueiredo. “Este contacto direto com as pessoas é essencial e a razão primeira pela qual me decidi candidatar a Presidente de Câmara. Quero ajudá-las e ajudar o nosso concelho”, destacou o candidato. A.M./C.V.


13

www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

Desporto // Modalidades

Santo Tirso Ultra Trail com 1900 inscritos As Fervenças são um dos ex-libris do concelho de Santo Tirso no que se refere a paisagens naturais. Por isso, é ponto de passagem obrigatório para os atletas do Santo Tirso Ultra Trail (STUT), que se realizou pela terceira vez, no domingo, 12 de fevereiro. CÁTIA VELOSO

N

esta edição, todos os atletas tiveram acesso a esse local, localizado em Valinhas, antes só disponível para quem participasse nas provas mais longas. “Quisemos dar a oportunidade a todos de usufruírem daquelas paisagens”, explicou Hélder Azevedo, da organização do STUT que, de resto, mantém os pontos de passagem mais marcantes do STUT desde a primeira edição, limitando-se a “traçar novos acessos e trilhos”. E a receita parece ter cada vez

mais admiradores. Este ano, o Núcleo Associativo de Santo Tirso (NAST) teve de fechar as inscrições, face à grande afluência à iniciativa, que ganhou com a projeção internacional, com a participação de atletas de 11 nacionalidades diferentes. “Tivemos 1900 inscritos, 720 dos quais para os 17 quilómetros (Trail Curto), o que para nós representam números fantásticos. As provas de 53 e 28 quilómetros contaram para o Campeonato Nacional de Trail e Ultratrail e para a maior prova do Trail Mundial, o Tour Mont Blanc. E estiveram registadas pelo ITRA – International Trail Running Association”, explicou Hélder Azevedo. Para os mais aventureiros, esperavam-lhes 28 ou 53 quilómetros de trilhos, com passagens pela Citânia de Sanfins, Pilar e Monte da Senhora da Assunção. O vencedor do Ultra Trail foi Bruno Moreira. No final da prova, o

Atleta tirsense apurado para o Campeonato do Mundo O atleta João Correia, natural de Santo Tirso, vai marcar presença no Campeonato do Mundo de Atletismo Adaptado. Depois no sábado ter participado na prova desportiva, na distância de 100 metros na Póvoa de Varzim, João Correia ficou apurado para o Campeonato do Mundo de Atletismo Adaptado que vai decorrer em Londres, Reino Unido, de 14 a 23 de julho deste ano. “É uma grande alegria conseguir o apuramento da forma em

que o consegui”, afirmou o tirsense, acrescentado: “nunca desisti e consegui alcançar o primeiro objetivo do ano, melhorando a marca em quase 1,5 segundos”. Recorde-se que o atleta João Correia, sofreu um acidente que o deixou numa cadeira de rodas, aos dois anos de idade. O atleta tirsense, começou a praticar desporto, e tornou-se no primeiro português a ganhar uma medalha internacional para o atletismo em cadeira de rodas. J.L./C.V.

Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

Terceira edição do STUT ultrapassou expectativas

atleta confessou que “não estava à espera” de vencer. “Senti-me bem fisicamente e ataquei na subida à Assunção. Vi que não tinha concorrência atrás e ataquei até ao final. A parte final do percurso foi a mais espetacular. A organização esteve muito bem, em todos os postos de abastecimento e na marcação”, frisou. Já Ana Rocha Gonçalves sa-

grou-se a campeã feminina do Ultra Trail. Para o tirsense Diogo Fernandes ainda não foi desta que se livrou do 3.º lugar do Ultra Trail. “Gostei muito da prova, os trilhos estavam espetaculares, S. Pedro ajudou porque não se confirmaram as previsões de muito mau tempo e a organização está de parabéns. Espero estar aqui novamente para o ano”,

sublinhou. Bruno Silva e Daniela Russo foram os vencedores do Trail Longo. Além do Trail na manhã de domingo, o NAST, que contou com a colaboração de mais de cem voluntários, promoveu uma caminhada de dez quilómetros e, no dia anterior, um Trail para crianças dos cinco aos 16 anos, no Parque da Rabada.

FC Vermoim recebe Grande Prémio do Júri Coletivo Quatro atletas e clubes do concelho de Vila Nova de Famalicão foram premiados durante a 20.ª Gala dos Troféus Desportivos “O Minhoto”, que se realizou na segunda-feira, 13 de fevereiro. PATRÍCIA PEREIRA A equipa feminina do Futebol Clube Vermoim, campeã Nacional de Futsal, arrecadou um dos galardões mais importantes da noite: o “Grande Prémio do Júri Coletivo”. Na categoria “Modalidades Diversas” foi premiado o famalicense Luís Silva, do Clube

de Xadrez A2D, enquanto na categoria “Futebol Profissional” foi o futebolista famalicense do Sporting Clube de Portugal, Paulo Oliveira. Também o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco venceu na categoria de “Clube Desporto Escolar”. Para além dos galardoados, a organização dos Troféus Desportivos “O Minhoto” lembrou ainda os atletas e clubes da região que se sagraram campeões da Europa e do Mundo na última época desportiva e que marcaram presença nos Jogos Olímpicos e Paralímpi-

cos Rio 2016. Os atletas famalicenses Ana Rita Rego, duplo Ouro no Campeonato da Europa de Health Qigong, Sofia Oliveira, campeã do Mundo de Kickboxing na categoria - 60kg, Gonçalo Alves, campeão Europeu de Hóquei em Patins, e Rui Pedro Silva, atleta Olímpico atualmente a residir em Famalicão, foram homenageados. Organizados anualmente, os Troféus Desportivos “O Minhoto” destinam-se a dignificar atletas, clubes e personalidades ligadas ao Desporto dos 24 municípios do Minho.

Basquetebol

FAC com vitória esclarecedora Famalicão vai ter novo Complexo de Ténis O FAC/Crédito Agrícola venceu o Vitória SC B, por 80-42, com vantagem ao intervalo de 41-26. O jogo, a contar para a 13.ª jornada do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão de Basquetebol, decorreu no Pavilhão Municipal de Famalicão. A última jornada da 1.ª fase do campeonato joga-se no sábado, 18 de fevereiro, com o FAC/Crédito Agrícola a deslocar-se ao Pavilhão de Lamaçães, em Braga, para defrontar o vencedor da zona Norte, o ainda invicto SC Braga. O FAC/Crédito Agrícola está apurado para a 2.ª fase, com o 2.º lugar, assim como SC Braga, Académica de Coimbra, Olivais FC (Coimbra), Maia Basket B e representante da Madeira. Apenas no dia 26 de fevereiro será completo o leque de 12 equipas que vão iniciar, a 11 de março, a fase da subida à Proliga. P.P.

Os amantes do ténis vão poder conhecer em breve o novo Complexo de Ténis de Famalicão, com quatro novos campos de piso rápido. A obra já iniciou e deverá estar terminada em junho deste ano. Da responsabilidade do Ténis Clube de Famalicão e com o apoio financeiro para esta primeira fase do município de “240 mil euros, a que se junta a elaboração do projeto e a cedência do espaço, por cinco anos reno-

váveis”, a infraestrutura desportiva vai permitir melhorar as condições da formação e, no futuro, acolher competições nacionais e internacionais da modalidade. O Ténis Clube de Famalicão conta com cerca de uma centena de atletas de formação, de escalões dos sub-18 aos sub-10. Para o presidente do clube, Miguel Araújo, este complexo representa “o concretizar de um antigo anseio” , permitindo o cresci-

mento do clube e da prática do ténis em Vila Nova de Famalicão. Para o presidente da autarquia famalicense, Paulo Cunha, esta intervenção é “importante para a democratização desportiva no concelho, porque aumenta a diversidade de equipamentos desportivos disponíveis em Famalicão, sobretudo na área da formação e da ocupação dos tempos livres dos mais novos”. L.O./C.V.


14 JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt

Desporto

// Modalidades

Aves não vence há quatro jogos e treinador sai

AD Oliveirense com derrota na Fase de Subida

S

Para a Associação Desportiva rie B do Campeonato de Portugal, em vencer há quatro jogos, Oliveirense não começou da me- o Clube Desportivo Trofense averdepois do empate desta quartalhor maneira a disputa da Fase de bou uma vitória frente ao Aliança -feira, 15 de fevereiro, em casa, Subida do Campeonato de Portu- de Gandra, por 3-0, estando em 2.º frente ao Gil Vicente, a direção gal Prio – Zona Norte. Do encontro lugar, com dez pontos. No domindo Clube Desportivo das Aves inem casa do Lusitano FCV, a equi- go, o Trofense desloca-se ao camformou que o treinador Ivo Vieira pa famalicense trouxe uma derro- po do FC Felgueiras 1932. “está de saída do Clube”. “Ao MisNa mesma competição, a Assota, por 3-0. Um resultado que coloter e à restante equipa técnica deca a AD Oliveirense em último lu- ciação Recreativa de S. Martinho sejamos as maiores felicidades e venceu o Pedras Salgadas pela gar, com zero pontos. agradecemos todo o empenho e Na próxima jornada, a AD Olivei- margem mínima (1-0), estando profissionalismo demonstrados rense joga em casa, frente ao Ama- em 3.º lugar da tabela, com nove durante a sua passagem pelo emrante, pelas 15 horas de domingo, pontos. No domingo, a equipa tirblema avense”, pode ler-se no cosense desloca-se ao reduto do Li19 de fevereiro. municado. Já na Fase de Manutenção da Sé- mianos. P.P. Recorde-se que depois de per- Ivo Vieira “está de saída” depois de quatro jogos sem vencer der frente ao Vizela e ao Varzim, o Desportivo das Aves viajou, no sá- por Paulinho. mais pressão e ao minuto dez probado, 11 de fevereiro, até ao Seixal O Aves voltou a criar dificulda- tagonizaram o primeiro lance peripara defrontar o Benfica B e dei- des aos gilistas já no final da par- goso. Feliz cruzou para dentro da xou, mais uma vez, escapar pon- tida. Aos 84 minutos, Teho Men- área, a bola sobrou para Mércio tos, ao perder por quatro bolas a dy podia ter desfeito o empate e, mas este falhou o alvo e mandou duas. Já esta quarta-feira frente nos segundos finais, foi Balogun a a bola por cima.Vinte quatro minuO Riba d’Ave HC (RAHC) rece- ma dispôs de livre direto pela 10.ª ao Gil Vicente, em jogo a contar dispor de uma boa oportunidade tos jogados e o Freamunde amea- beu a União Desportiva Oliveiren- falta da Oliveirense. “O cronómepara a 27.ª jornada da II Liga, os mas rematou para fora. ça a baliza do Famalicão, com Dio- se (UDO), mais um candidato ao tro ficou parado e Vitor Hugo preavenses não foram além de um A partida terminou empatada a go Ramos a surpreender a defesa título, em jogo da 14.ª jornada do parou durante sete segundos o seu empate a uma bola. uma bola, deixando o Desportivo famalicense mas o remate saiu ao Campeonato Nacional da 1.ª Divi- remate que batia na trave da baliA defesa do Desportivo das Aves das Aves com 53 pontos, a sete do lado. No último minuto do primei- são de Hóquei em Patins. O RAHC za do guardião catalão, sem que os continua a ser porta aberta para líder Portimonense. ro tempo, Diogo Ramos colocou o perdeu por 2-3. árbitros e a mesa repusessem a leo adversário. Neste caso, o gilisNa próxima jornada, jogada às Freamunde em vantagem. Segundo fonte do clube famali- galidade”, contou fonte do clube. ta Aguinaldo aproveitou, logo ao 15 horas de 19 de fevereiro, a equiNa etapa complementar, a equi- cense, a União Desportiva OliveiA Oliveirense aproveitou a passiminuto 11, um livre de Pedro Mar- pa avense desloca-se ao reduto do pa de Vila Nova de Famalicão en- rense “sofreu muito para levar de vidade coletiva do RAHC para auques e, de cabeça, fez o golo. Académico de Viseu. trou a dominar e a pressionar o vencida a formação ribadavense, mentar o resultado, num bis do esA equipa da casa reagiu, primeiFreamunde. Aos 49 minutos, Feliz num resultado que não espelha panhol Cancela. FC Famalicão perde esteve muito perto de empatar a o que se passou em pista, onde o Nos primeiros minutos do sero por intermédio de Nelson Pepela margem mínima partida, mas o guardião do Frea- RAHC fez muito mais por merecer gundo tempo, o Riba d’Ave comedroso que forçou o guardião do Depois de ter batido o Sporting munde defendeu. Gil Vicente a uma grande defesa, a vitória”. “Esta partida fica tam- teu a 15.ª falta e Cancela, mais uma Nos últimos minutos do encon- bém marcada por uma despudo- vez chamado a cobrar o livre didepois, logo no minuto seguinte, de Braga B por duas bolas a zero, em casa, no sábado, 11 de feve- tro, as duas equipas ficaram redu- rada arbitragem (em claro prejuízo reto, não vacilou e fez o 0-3. Poufoi Zé Tiago a falhar o alvo. Os gilistas só não aumentaram a reiro, o Futebol Clube Famalicão zidas a dez. Primeiro o Freamun- do RAHC) da dupla António Santos co tempo depois, Micolli reduziu vantagem porque Quim, bem co- voltou a escorregar. Em jogo a de viu Paulo Grilo levar o segundo (AP Aveiro) e Manuel Fernandes (AP para 1-3, ainda dentro do período locado, deteve o cabeceamento contar para 27.ª jornada da II Liga amarelo e depois foi a vez do FC Porto), com o primeiro a mostrar de power-play. À passagem do minuto 20 do sede Avto. O redes do Gil Vicente ain- Portuguesa de Futebol, o Famali- Famalicão ver Mércio ser expulso ao que vinha durante todo o encontro, para exaltação dos adep- gundo tempo, a Oliveirense chegada resistiu às tentativas do Aves de cão perdeu pela margem mínima pelo mesmo motivo. O FC Famalicão encontra-se ago- tos ribadavenses presentes no Par- va à 15.ª falta e Tiago Pimenta reempatar a partida, e, ao minuto 43, frente ao Freamunde.O FC Famalinão evitou o golo de João Pedro, cão até entrou melhor na partida, ra em 16.º lugar da tabela classifi- que das Tílias”, completou ainda. gressava aos golos, reduzindo para O primeiro golo da partida sur- 2-3 no livre direto. depois de um livre direto e de um mas um golo do Freamunde em cativa, em igualdade de pontos (32) Na próxima jornada, a formação cima do tempo de intervalo foi o com o Fafe e o FC Porto B. Na pró- giu a quatro minutos do intervalo, remate bem colocado. Na segunda parte, o Gil Vicente suficiente para a equipa da casa xima jornada, jogada no domingo, com Pablo Cancela, da UDO, a não ribadavense defronta o Sport Lis19 de fevereiro, o FC Famalicão re- desperdiçar a cobrança do livre di- boa e Benfica, pelas 21.30 horas do voltou a criar perigo, primeiro ao conquistar os três pontos. Os famalicenses exerceram cebe a Académica, pelas 15 horas. reto, pela 10.ª falta do RACH. Já a dia 22 de fevereiro, com transmisminuto 46 e, depois, ao minuto 51, sete segundos do descanso, a tur- são na Benfica TV. P.P.

Riba d’ Ave HC “merecia” vencer a Oliveirense

FC Vermoim não perde há quatro jogos Há quatro jornadas que o Fute- nessa (17 minutos). bol Clube de Vermoim não sabe o Com esta vitória, o FC Vermoim que é perder na 1.ª fase do Cam- mantém a vice-liderança, com 30 peonato nacional futsal feminino. pontos, a um do líder NovasemenEm encontro da 12.ª jornada, o FC te Cavalinho. Na próxima jornada, Vermoim recebeu e venceu o EDC a equipa famalicense recebe o GD Gondomar, por 3-0, com golos de Chaves, pelas 16 horas de sábado, Ana (seis e 39 minutos) e Carla Va- 18 de fevereiro. P.P.


15

www.jornaldoave.pt

16 FEVEREIRO 2017 JORNAL DO AVE

Ivo Dias vence Sub-20 do Open de Portugal MN Ivo Dias e GM Daniel Cámpora, do Clube de Xadrez A2D, participaram no Open de Portugal, que se realizou em Lisboa, entre os dias 4 e 10 de fevereiro. Integrado nas comemorações dos 90 anos da Federação Portuguesa de Xadrez (FPX), o Open de Portugal teve a presença de “algumas figuras do panorama escaquístico mundial, que mediram forças com quase todos os principais valores do Xadrez nacional”, num total de “170 jogadores, provenientes de 34 países”. Ivo Dias, integrado na Seleção Nacional de Jovens da FPX, acabou por “superar amplamente as expectativas inicialmente traçadas”, ao posicionar-se em 29.º lugar ex-aqueo quando era à partida 57.º cabeça de série (7.º melhor português classificado): 5,5 pontos em 9 possíveis. Para além de somar 12 pontos de elo FIDE, o MN Ivo Dias venceu o escalão jovem Sub-20, o que lhe garantiu um prémio monetário de 100 euros. O histórico GM argentino Daniel Cámpora (CX A2D) merece, também, destaque ao posicionar-se em 23.º lugar. Este Torneio deu continuidade ao Circuito Nacional de Lentas da Federação Portuguesa de Xadrez, onde está integrado o Torneio Internacional Cidade Famalicão que decorre entre os dias 28 de julho a 5 de agosto.

Pedro Almeida estreia-se no Campeonato Gallego A dupla famalicense Pedro Almeida/Nuno Almeida terminou a sua prova de estreia do “Troféu Top Ten Pirelli-Castrol” do Campeonato Gallego de Ralis (Espanha), em 5.º lugar entre as 2 rodas motrizes. A dupla chegou a liderar as duas primeiras especiais entre os concorrentes, mas foi penalizado pela irregularidade e sujidade do piso que provocou uma saída de estrada. Para o piloto Pedro Almeida, este foi um rali “muito complexo, com muita sujidade e asfalto, que requer muita concentração”. “Foi um arranque brilhante, tudo estava a ser feito como planeado. Felizmente, o inevitável aconteceu quando seguíamos na frente. Foi num gancho, que estava com muita terra e o asfalto quebrado,

Desporto Voleibol

// Modalidades

AVC, Ginásio e Aves vencem jornada

O Famalicão Atlético Voleibol Clube (AVC) venceu pela margem máxima o Boavista Futebol Clube, com os parciais 14-25, 1625 e 19-25. O jogo decorreu em encontro da 20.ª jornada da 1.ª fase do Campeonato Nacional de Voleibol Feminino da 1ª Divisão. Na próxima jornada, o AVC recebe o Porto Vólei, pelas 17 horas de domingo, 19 de fevereiro, no Pavilhão Municipal das Lameiras. O Famalicão AVC está em 3.º lugar, com 44 pontos, a cinco do vice-líder Leixões SC e do líder Porto Vólei. Também se jogou a 2.ª fase do Campeonato Nacional da 2.ª divisão de Voleibol. Na Série dos Primeiros, a equipa sénior masculina do Ginásio Clube Santo Tirso (GCST) venceu o CN Ginástica, por 3-2, com os parciais 29-31, 21-25, 25-20, 25-17 e 15-9. Na próxima jornada, o GCST, que está em 3.º lugar, com dois pontos, desloca-se ao cam-

po do CV Oeiras, pelas 18 horas de sábado, 18 de fevereiro. Também na Série dos Primeiros está a equipa sénior feminina do Ginásio, que recebe, pelas 17 horas de domingo, o CS Madeira. Já na Série dos Últimos em Seniores Masculinos, o Famalicense Atlético Clube tem o seu primeiro jogo marcado para as 17 horas de sábado, 18 de fevereiro, frente ao Ala Nun’Álvares Gondomar. Já na 2.ª fase da série 1 do Campeonato Regional de Seniores Femininas, o Clube Desportivo das Aves venceu a AAS Mamede B, por 0-3, com os parciais 18-25, 9-25 e 8-25. Na próxima jornada, a equipa avense, que está em 1.º lugar com 12 pontos, recebe o CV Aveiro, pelas 17 horas de domingo, 19 de fevereiro. P.P.

a traseira do Clio R3 escorregou um pouco mais e resvalou na berma. Ficamos atolados. Felizmente no local, assim como em toda a extensão das classificativas, estava muito público que nos ajudou a repor o carro na estrada e conseguimos prosseguir. Esta situação fez-nos perder mais de um minuto e a consequente queda na classificação”, relatou. A próxima jornada do “Campionato de GaliciaRallyes”, competição sob a égide da Federacion Gallega de Automobilismo, será disputada na região de Pontevedra a 4 e 5 de março com a realização do XXIII Rali do Cocido, numa organização da escuderia LalínDeza. P.P.

Karatecas avenses campeãs em França Emma e Lea Barros, atletas do Karate Shotokan Vila das Aves, destacaram-se no Campeonato Regional de Karate, que se realizou na região de Paris, em França, no sábado, 11 de fevereiro. Emma Barros, de dez anos, sagrou-se bicampeã regional em katas iniciados e em kumite feminino menos de 30kg, enquanto a sua irmã, Lea Barros, de 13 anos, foi campeã regional em kumite juvenil menos de

45kg. “Três vitórias muito importantes visto que o karate em França tem grande nível em todos parâmetros, técnico, tático e estratégico”, adiantou fonte do Karate Shotokan Vila das Aves. A coletividade avense mencionou que estas atletas demonstraram, “mais uma vez, todo o seu potencial”. E “continuando a evoluir como até aqui, o futuro será muito promissor paras estas jovens karatecas”. P.P.

Ficha Técnica Diretora: Magda Machado de Araújo (TE 1022) Sub-diretora: Patrícia Pereira (9687) Editor: Justbrands – Consultoria e Comunicação Unipessoal, Lda | e-mail: geral@jornaldoave.pt; publicidade@jornaldoave.pt | Redação: Cátia Veloso (9699), Patrícia Pereira (9687), Hermano Martins (TE 774), Liliana Oliveira (TP 2436) | Colaboração: António Costa, Rui Couto (CO 1403) | Composição: Cátia Veloso | Impressão: Gráfica do Diário do Minho | Assinatura Anual: Continente 22,5 €; Europa: 34,75 €; Extra europa: 44,25 €; PDF 16 € (IVA Incluído) | Avulso: 0,70 € | Nib: PT 50 0038 0000 39909808771 50 | Telefone: 252 414 714 | Sede e Redação: Rua Aldeias de Cima, 280 Trofa | Telm. 969848258 | Redação 925 496 905 | Propriedade: Justbrands – Consultoria e Comunicação Unipessoal, Lda | Nif. 510170269 | ERC: 126524 | ISSN 2183-4601 | Nota de redação: Os artigos publicados nesta edição do Jornal do Ave são da inteira responsabilidade dos seus subscritores e não veiculam obrigatoriamente a opinião da direção. O Jornal do Ave respeita a opinião dos seus leitores e não pretende de modo algum ferir suscetibilidades. Todos os textos e anúncios publicados neste jornal estão escritos ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. É totalmente proibida a cópia e reprodução de fotografias, textos e demais conteúdos, sem autorização escrita.


16 JORNAL DO AVE 16 FEVEREIRO 2017

www.jornaldoave.pt www.jornaldoave.pt

Atualidade

Veja a reportagem vídeo em www.jornaldoave.pt

// Santo Tirso

Espaço exterior da EB de S. Martinho requalificado A zona exterior da Escola Básica de S. Martinho do Campo está como nova. A inauguração do espaço requalificado decorreu a 14 de fevereiro, a um dia da escola comemorar 31 anos desde a sua inauguração. LILIANA OLIVEIRA/ CÁTIA VELOSO

D

epois da demolição do pré-fabricado, em estado de deterioração, a zona do recreio ficou maior e com melhores condições, além disso a intervenção, “na ordem dos 140 mil euros”, da respon-

pub

sabilidade da Câmara Municipal de Santo Tirso, envolveu ainda a requalificação da Travessa da Escola Secundária, contígua ao edifício, que tem agora dois sentidos e um caminho pedonal em toda a sua extensão. Trinta e um anos depois de a escola abrir as portas pela primeira vez, foi, novamente, Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, a descerrar a placa. “A escola ocupa um espaço central é uma preocupação dominante da Câmara Municipal”, afirmou o

Alunos dispõem de um espaço exterior renovado e mais amplo

autarca. Para Joaquim Couto esta tir ter não só atividades de educaintervenção “é um bom exemplo ção física mas também um espade que um pequeno investimento ço belíssimo”. “Era uma grande netraz grandes benefícios e melho- cessidade”, completou. rias na qualidade de funcionamenApesar de ter o espaço exteto da escola”. O diretor do Agrupa- rior renovado, a escola Básica de mento de Escolas de S. Martinho, S. Martinho do Campo parece neJosé Barbosa, realçou a importân- cessitar também de uma intervencia da intervenção, considerando- ção no interior, ao nível “da pintu-a “uma mais-valia para os meni- ra e infiltrações”. O pedido foi feinos”. “De um espaço que estava to e Joaquim Couto registou. “A muito degradado e que tinha, in- seu tempo também viremos aqui clusive, caixas de saneamento com para uma pequena reforma, sobrecimento que podia ser um perigo tudo nas zonas em que há alguma para os meninos” há agora “um es- infiltração nas caixilharias”, disse paço renovado, que lhes vai permi- o autarca, que tem levado a cabo

reformulações desse género “em várias escolas”. Este investimento “faz parte de um projeto mais largo que está a ser feito por fases, de reformulação completa do edifício EB de São Martinho do Campo”. “Está em curso um conjunto de outros investimentos, no centro urbano de Vila Nova do Campo, que permitirá a médio e longo prazo ir trabalhando no sentido da urbanização e da transformação desta zona territorial da freguesia de Vila Nova do Campo num centro urbano apropriado à importância da vila”, finalizou o autarca. pub


Jornal do Ave nº 72