Page 1

DIÁRIOPOPULAR W W W. D I A R I O P O P U L A R M G . C O M . B R

Região Metropolitana do Vale do Aço - Ano X - Número 2.646 - Quarta-feira 13/6/2018 - R$ 1,00

AÇO

PREJUÍZOS DA SIDERURGIA PODEM CHEGAR A R$ 3,5 BI, AVALIA FIEMG Arquivo DP

O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, disse nesta terça-feira que a siderurgia brasileira que já vinha enfrentando dificuldades após a crise econômica iniciada em 2015, espera um cenário ainda mais complexo de perdas de até R$ 3,5 bi após as medidas tomadas pelo Governo Federal na tentativa de solucionar a crise dos caminhoneiros. “No atual quadro, tivemos vários efeitos danosos da crise dos combustíveis para o setor, como a redução da alíquota do Reinte-

gra de 2% para 0,1%,” pontuou. Roscoe explicou que o Reintegra é uma compensação por carga tributária oculta que realiza o ressarcimento desses tributos para exportadores. “Ninguém exporta impostos, por isso a importância desse programa. E ao reduzir o Reintegra, tiramos dinamismo de vários setores para exportar, como consequência, essas empresas ficam menos competitivas, são gerados menos empregos e, obviamente, menos impostos,” disse. Página 3

MERCADO

Usiminas comemora nova elevação de rating A Standard and Poors, uma das principais agências internacionais de avaliação de risco, anunciou, na tarde desta terça (12) a elevação da nota de crédito da Usiminas de B- para B, com perspectiva positiva. Segundo a agência, a melhora do rating reflete a recuperação gradual da empresa nos quesitos econômico-financeiros e a estratégia acertada da companhia de focar sua atuação em produtos de maior valor agregado que trazem margens mais altas. Os analistas avaliam, ain-

da, que a empresa se beneficiará do aumento da demanda interna por aços planos, da recuperação dos preços nos mercados domésticos e internacionais e dos embarques de maiores volumes de minério de ferro pela Mineração Usiminas. Esta foi a segunda vez em menos de um ano que a S&P elevou a avaliação da Usiminas. Considerando as recomendações da Fitch e da Moody’s, a empresa já teve sua nova de crédito melhorada cinco vezes desde setembro de 2017.

PASSAGEM

O setor siderúrgico vai perder com competitividade com a redução do Reintegra: “ninguém exporta impostos”, diz presidente da Fiemg

TRIPLEX

STJ

A decisão de Felix Fischer complicação a situação de Lula nas eleições presidenciais

Vale reforma travessia Fischer nega pedido de Lula próxima ao Aeroporto para suspender recurso Com o intuito de ampliar ainda mais os níveis de segurança na Estrada de Ferro Vitória a Minas, nos próximos dias 14 e 15 de junho (quinta e sexta-feira), a Vale irá realizar uma atividade de manutenção na passagem em nível do Aeroporto de Ipatinga. As passagens em nível, ou PNs, são os locais onde há o cruzamento das vias tradicionais com a linha férrea. A intervenção envolverá o asfaltamento da PN em questão e se fará

necessária tanto para garantir a travessia segura de pedestres, motoristas e motociclistas pelo local, quanto para a segurança operacional da ferrovia. Durante a execução da obra, o trânsito funcionará em meia pista das 7h às 17 horas para veículos de passeio e de médio porte. Já para aqueles que se encaixam na categoria de veículos de grande porte, como carretas, a circulação ficará totalmente bloqueada.

O ministro Felix Fischer, do STJ, negou um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que fosse atribuído efeito suspensivo ao recurso especial interposto contra sua condenação no caso do

tríplex. Com o efeito suspensivo, a defesa pretendia que Lula pudesse deixar a prisão e participar da campanha eleitoral, pelo menos até o julgamento do recurso especial pela Quinta Turma do STJ. Página 5

Fundação Aperam lança edital de projetos 2018

Página 4

ODONTOLOGIA

Ampliação do COI garante 50 mil consultas por ano

O Centro de Odontologia Integrada (COI), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, inaugurou a ampliação e modernização da sua sede no bairro Horto em Ipatinga. O novo local conta com mais 10 consultórios odontológicos, totalizando 28, além de oito pontos de atendimentos de prevenção à saúde bucal e a área foi ampliada em mais367 m². O COI tem cerca de 81 mil clien-

tes. Em 2017, foram realizados mais de 185 mil procedimentos entre consultas de clínica reabilitadora, promoção da saúde, ortodontia, implante, reabilitação oral e atendimentos não programados. Após as obras, a previsão é que a capacidade de atendimento aumente em quase 50 mil consultas por ano. Também no último ano, foram realizadas mais de 63 mil radiografias. Página 6

COMUNIDADE

Fundação Cenibra reestrutura o projeto Ação e Cidadania O Instituto Cenibra reestruturou o Projeto Ação e Cidadania na Escola com o objetivo de aproximar empresa e comunidade de forma a promover reflexão, integração e cidadania. Com as mudanças,

neste ano, o projeto os vetores de Cultura, Meio Ambiente, Saúde, Lazer e Institucional. Para isso, reuniu parceiros das diversas áreas para elaborar ações relevantes de transformação social. Página 4


2

°

Diário Popular

OPINIÃO

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

FRASES “O meritíssimo fez uso da palavra propaganda, o que eu repudio, porque eu não estou aqui fazendo propaganda para ninguém. Não vou colocar a perder uma carreira de 50 anos”.

ARTIGO ARTIGO

ESPAÇO PÚBLICO

UBSs de Timóteo ampliam horário de vacinação

Intervenção cultural (*) Walber Gonçalves

Do escritor Fernando Morais, rebatendo o juiz Sérgio Moro, que o acusou de fazer propaganda para o ex-presidente Lula durante audiência.

“Mas essa questão é relevante para o caso por qual motivo?” Do juiz Sérgio Moro, após testemunho do escritor Fernando Morais sobre os elogios de Bono Vox a Lula.

“Nós estamos falando da reputação de um acusado.” Do advogado de defesa, Cristiano Zanin, em resposta ao magistrado.

TEMPO VALE DO AÇO Quarta-feira 13 de junho Parcialmente nublado MÁXIMA: 33º C MÍNIMA: 16° C

CÂMBIO DÓLAR COMERCIAL COMPRA: 3,70 VENDA: 3,70 EURO COMPRA: 4,36 VENDA: 4,36

www.diariopopularmg.com.br DIRETOR RESPONSÁVEL Fernando Benedito Jr. O DIÁRIO POPULAR é uma publicação de A Gazeta Metropolitana Editora e Gráfica LTDA. CNPJ 07.366.171/0001-88 FALE CONOSCO diariopopular.comercial@gmail.com diariopopular.redacao@gmail.com ADMINISTRAÇÃO E REDAÇÃO Avenida JK, 1290, bairro Jardim Panorama, Ipatinga CEP 35.164-245 OFICINA Rua Xingus, 615, Iguaçu, Ipatinga

A Secretaria de Saúde de Timóteo está implementando algumas ações visando a ampliação da cobertura da vacinação contra a gripe influenza. O secretário de Saúde, Ernany Duque, informou que medidas estão sendo adotadas porque, apesar da prorrogação do prazo que termina na próxima sexta-feira (15), o município ainda registra uma baixa adesão do público alvo na imunização. Nesta última semana de distribuição das doses, para facilitar o acesso das pessoas que ainda não se vacinaram, a Secretaria de Saúde está ampliando o horário de funcionamento do setor de vacina das

unidades. As Unidades de Saúde Cornélia Ferreira Assis na Sede do município, do Primavera, João XXIII, Alegre, Limoeiro, Macuco, Centro de Especialidades Raimundo Alves Carvalho no Timotinho e de Cachoeira do Vale funcionam durante todo o dia, pela manhã e a tarde. Segundo a Gerente de Saúde Coletiva, da Secretaria de Saúde, Eunice Silveira, outras unidades com salas de vacina estarão abertas no período da tarde, de 13h as 16 horas, para vacinação até o último dia na sexta-feira (15/06). São elas as Unidades do Ana Rita, Bela Vista, Quitandinha, Recanto Verde, Novo Tempo e Ana Moura.

ARTIGO

Lula e a escolha de Ciro (*) Jeferson Miola

A pesquisa Datafolha de 10/6 chove no molhado: mesmo 64 dias confinado em prisão política, Lula continua sendo o único candidato que poderá conferir legitimidade ao resultado do pleito de outubro próximo, porque é o único capaz de obter a efetiva maioria dos votos. Se o regime de exceção persistir com a farsa jurídico-midiática para banir Lula da urna, a maioria dos votos – quase 40% – não iria para nenhuma outra candidatura, mas para a opção “em branco, nulo e nenhum”. Se isso acontecer, a eleição de outubro, se mantida, ao invés de significar um momento de restauração do Estado de Direito, marcará a abertura de uma etapa ainda mais grave de ilegitimidade, instabilidade e violência institucional para a manutenção do projeto de dominação anti-povo, anti-nação e anti-democracia. O fato de o establishment dar por decidido, pelo menos até agora, que Lula terá ilegalmente subtraído seu direito constitucional de ser candidato, não pode ser usado para descartar Lula do jogo eleitoral – como fazem, equivocadamente, determinados setores anti-golpe. A conjuntura é de tal ordem imponderável para a classe dominante – com exceção do fato inexorável de que só Lula consegue pacificar e iniciar a reconstrução do país – que é impossível saber se o banimento do Lula seguirá sendo, até o fim, a opção do establishment, dado o risco desta fraude jurídica levar o país ao caos extremo e à dissolução completa. Na hipótese de o establishment decidir-se por manter a eleição sem Lula, a opção cogitada por Ciro Gomes de fazer aliança eleitoral com as forças que promoveram o golpe e que não têm viabilidade eleitoral, é uma escolha que contraria interesses dele próprio, Ciro. Nesta aposta, Ciro mais perde que ganha. Ele não só não ganhará votos de quem não tem votos – DEM, PP etc – como estará se afastando da militância e da base social do Lula, que tem maioria social e eleitoral e poder para influenciar a decisão

de voto de 47% dos eleitores. E, além disso, na eventualidade de sua improvável eleição sem contar com apoio petista e da esquerda, ficará atado às forças reacionárias e do atraso, que precisam ser derrotadas. A agenda central do campo nacionalista, democrático e popular é a luta pela restauração democrática e pelo fim do regime de exceção. Somente com a interrupção do golpe e o enterro do regime fascista se poderá dar início à reconstrução econômica e social do Brasil depois da selvagem destruição causada pela oligarquia golpista. O componente primordial desta luta democrática é a libertação do Lula, cuja prisão política foi engendrada unicamente para garantir a continuidade do golpe, porque a classe dominante não consegue vencê-lo na eleição. A defesa do direito do Lula votar e ser votado é, neste sentido, o elemento organizador da resistência e da luta contra a ditadura jurídico-midiática. A defesa da libertação do Lula da prisão política é plenamente compatível com a manutenção das candidaturas progressistas e de esquerda – além da do próprio Lula, as do Boulos, do Ciro e da Manuela. É da unidade dos setores progressistas e de esquerda na defesa da libertação do Lula que poderá nascer a aliança capaz de resgatar o Brasil do caos em que a classe dominante o meteu. A vitória da bandeira Lula Livre é o primeiro passo para a derrota do golpe. E poderá ser a principal garantia de realização de uma eleição limpa em outubro – única chance, aliás, de Ciro se sagrar vencedor.

(*) Jeferson Miola é integrante do Instituto de Debates, Estudos e Alternativas de Porto Alegre (Idea), foi coordenador-executivo do 5º Fórum Social Mundial.

Entre os inúmeros ditados populares há um que conota o sentido da persistência, refiro-me ao ditado que diz que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. Neste tocante, mesmo não sendo novidade nenhuma, voltarei a destacar o valor da educação e da cultura. Ainda mais, pelo que parece, vivemos um tempo tenebroso de ideias, de paradigmas, de justificativas... a sociedade demonstra estar sem direção, sem discernimento, sem equilíbrio, sem conhecimento. Juntando a este cenário tantos outros pontos que prefiro não relatar, podemos afirmar sem medo de errar, que precisamos passar a viver uma intervenção cultual urgente. Não é possível mais aceitar uma sociedade tão pobre de valores culturais. Precisamos acreditar nas mais variadas manifestações artísticas, culturais e educacionais. Precisamos valorizar tudo aquilo que nos permite ser um ser humano melhor e somente a cultura é capaz de proporcionar tal feito. Como não quero que este texto caia nas graças do politicamente correto, quando digo que precisamos de uma intervenção cultural urgente, penso que ela seja de qualidade e que propague a dignidade humana;pois sabemos que existem algumas manifestações culturais que estimulam justamente o contrário, propagam a decadência humana em todos os seus sentidos. A intervenção cultural que acredito é aquela que valoriza não somente a escola, mas uma escola de qualidade que possibilita a integralidade do ser; não somente o artista, mas aquele que demonstra o espírito de responsabilidade social; não somente o esporte de ponta, a exemplo do futebol, mas tantos outros que agregam as crianças e os jovens dos cantos e recantos das cidades em uma prática cotidiana e que o incentivará a se tornar um cidadão de fato. A cultura precisa ser estimulada, precisa ser oferecida, precisamos urgentemente de espaços culturais, de fomentar o lazer cultural. Como diria um trecho da música do Titãs, “a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte”. O ser humano sem cultura é um ser que não saberá usar sua racionalidade, que não reconhecerá a importância de sua própria espécie na face do outro. O ser humano sem cultura permanecerá tolo e dependente das migalhas governamentais. O ser humano sem cultura será sempre uma presa fácil. Como diria Bertolt Brecht, um eterno imbecil. Se realmente a “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” e fazendo uma analogia ao ditado posso dizer que: cultura sadia em humano bruto tanto enobrece até que engrandece. Todavia, voltando aos Titãs, precisamos de comida todos os dias, mas de arte e cultura também. A comida é o alimento do corpo, a cultura é o alimento da mente. Uma sem a outra nada vale. As duas juntas fazem do ser humano um ser verdadeiramente humano. (*) Walber Gonçalves de Souza é professor e membro das Academias de Letras de Caratinga (ACL), Teófilo Otoni (ALTO) e Maçônica do Leste de Minas (AMLM).


CIDADES

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

3

AÇO

SIDERURGIA ESTIMA PERDAS DE R$3,5 BI OM MEDIDAS DO GOVERNO PÓS CRISE BH - A indústria siderúrgica brasileira emprega mais de 100 mil trabalhadores e corresponde a 6,9% do Produto Interno Bruto industrial de Minas Gerais. O setor, que já vinha enfrentando dificuldades após a crise econômica iniciada em 2015, espera um cenário ainda mais complexo de perdas de até R$ 3,5 bi após as medidas tomadas pelo Governo Federal na tentativa de solucionar a crise dos caminhoneiros, é o que garante o presidente do Sistema FIEMG, Flávio Roscoe. Em encontro com a imprensa, na sede da Federação, nesta terça-feira (12), o líder empresarial enfatizou a preocupação com a situação do setor industrial, em especial a indústria do aço. “No atual quadro, tivemos vários efeitos danosos da crise dos combustíveis para o setor, como a redução

Presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, demonstra preocupação com efeito devastador de medidas tomadas e promete judicializar o tema

da alíquota do Reintegra de 2% para 0,1%,” pontuou. MENOS COMPETITIVAS Roscoe explicou que o

Reintegra é uma compensação por carga tributária oculta que realiza o ressarcimento desses tributos para exportadores. “Ninguém exporta im-

postos, por isso a importância desse programa. E ao reduzir o Reintegra, tiramos dinamismo de vários setores para exportar, como consequência,

essas empresas ficam menos competitivas, são gerados menos empregos e, obviamente, menos impostos,” disse. O líder empresarial também confirmou no encontro o posicionamento da FIEMG frente à outras medidas tomados pelo Estado na tentativa de debelar a crise, como o Tabela Mínima de Frete. “A postura da administração da Federação é a de judicializar os temas que não houver mais chances de negociação. Estamos com ações prontas contra, principalmente, dois temas importantes após a crise dos combustíveis, que são o Reintegra e a tabela de Valor Mínimo de Frete, que viola claramente a Constituição”, reiterou Roscoe. SIDERURGIA O presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes, aler-

tou que o setor que apelou para a judicialização para reversão das medidas tomadas pelo Governo Federal com o intuito de dar previsibilidade ao mercado para 2019. “Nós trabalhamos com a ideia de judicialização, porque entendemos que a única maneira efetiva para se acabar com o Reintegra seria um Reforma Tributária bem executada, não apenas em uma canetada,” comentou. Mello Lopes pontuou que, inclusive, as porcentagens até então vigentes para o Reintegra estavam defasadas e impediam uma maior competitividade do setor. Segundo o executivo, o setor trabalhava com a proposta de os atuais 2% serem o piso para o programa e que cada segmento negociaria separadamente seus percentuais de ressarcimento. Para a siderurgia esses valores seriam de 7%.

MAIS SEGURANÇA NAS RUAS ESSA É A NOSSA ESCOLHA

+ 4.300 POLICIAIS MILITARES + 1.600 INVESTIGADORES DA POLÍCIA CIVIL

governo.mg.gov.br


4

CULTURA

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

OLICEI 2018

JULINAS

ALUNA DO IPANEMINHA VENCE CONCURSO DO MASCOTE OLICEI 2018 IPATINGA - O concurso para criação de um mascote da Olimpíada Cultural e Esportiva de Ipatinga - Olicei 2018, realizado pela Prefeitura de Ipatinga através da Secretaria Municipal de Educação (SME) teve como vencedora a aluna do 4º ano da Escola Municipal Mário Casassanta da comunidade rural do Ipaneminha, Verônica Maier Silva de Jesus. Ela criou o desenho do Gato Junio, um gato do mato com chapéu de congado e uniforme que simboliza as escolas de Ipatinga. O concurso envolveu os mais de 9 mil alunos do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) da Rede Municipal de Ensino de Ipatinga, durante o mês de maio. FAUNA LOCAL Ao falar de sua inspiração, a aluna contou que o gato do mato é um felino comum na região do Ipaneminha, assim como a manifestação cultural do congado. “Já vi o gato do mato por aqui e ouvi muitas histórias sobre ele contadas pelos meus pais e vizinhos. Por isso, ao criar a mascote eu quis juntar esse animal com o congado. O uniforme dele também tem essas manifestações. O capacete dá proteção a ele”, explicou a vencedora. Os trabalhos foram desenvolvidos dentro do tema das atividades culturais da Olicei: “Cidadania e Valores”. O mascote, representado no concurso em forma de desenho, será utilizado em peças de divulgação definidas pela Prefeitura Municipal de Ipatinga.

SECOM/PMI

A Orquestra de Câmara do Vale do Aço, sob a regência do maestro Vinícius Saturnino, vai abrir a programação

Instituto Cultural Usiminas promove o primeiro arraial

Ao fazer o desenho, Verônica Maier diz ter se inspirado no gato do mato, felino típico da região rural de Ipatinga

Entre os aspectos relacionados no edital de criação do mascote, levados em consideração pela comissão avaliadora para escolha do melhor trabalho estiveram: o contexto histórico-geográfico de Ipatinga, aspectos Culturais de Ipatinga, aspectos que remetem a Olimpíada e a prática de esportes, além da coerência com o tema, o mascote apresentou ainda as características físicas da criação, criatividade, originalidade e estética solicitados. OBJETIVOS Segundo a secretária de Educação, Eva Sônia Rodrigues, os objetivos para a realização do concurso junto aos alunos para escolha do mascote foram alcançados. “Nesta primeira etapa da

Olicei, foram desenvolvidos a criatividade, a manifestação artística e cultural dos nossos alunos que prontamente atenderam ao desafio. Foram apresentados lindos trabalhos. E pudemos perceber o quanto o meio ambiente inspirou nas criações. Exemplo disso foi o trabalho vencedor, criado em alusão a um felino comum a todos que moram na área rural do Ipaneminha. Pretendemos, sempre que possível, continuar promovendo ações que contribuam para o surgimento e desenvolvimento de novos talentos e incentivar, através de premiação, os talentos dos nossos educandos”, afirmou a Secretária. ATIVIDADES A Olimpíada Cultural e Esportiva de Ipatinga (Olicei)

2018 tem por finalidade promover o intercâmbio esportivo e cultural entre as escolas/alunos da rede municipal de ensino, fomentando a participação em atividades esportivas e artístico-culturais, incentivando ainda os talentos de professores e alunos, a integração social e a construção da cidadania. Dentro da programação da olimpíada, no mês de agosto estão previstos acontecer os jogos psicomotores para os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental. Em setembro, será a vez dos Jogos Esportivos voltados para os alunos dos Ensinos Fundamental I, II e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Fechando a Olicei 2018, no mês de outubro acontece o Festival de Música e Dança para os estudantes do Ensino Fundamental II.

Novo Ação e Cidadania chega a Belo Oriente BELO ORIENTE - O Instituto Cenibra realizou mais uma edição do Projeto Ação e Cidadania na Escola Municipal Bom Jesus do Bagre, no Distrito de Bom Jesus do Bagre. Aproximar-se da comunidade de forma a promover reflexão, integração e cidadania. Assim foi reestruturado o Projeto Ação e Cidadania, do Instituto Cenibra, que trabalhará neste ano os vetores de Cultura, Meio Ambiente, Saúde, Lazer e Institucional. Para isso, reuniu parceiros das diversas áreas para elaborar ações relevantes de transformação social. OFICINAS Na área cultural haverá Oficinas de “Maquiagem Artística”, “Dobradura em papéis – Arte Japonesa”, “Danças Urbanas”,

Divulgação

além da oficina de “Trabalhos Manuais de Pintura em Celulose e Fotografia em Aquarela” ministrada pelo ex-empregado da CENIBRA, José de Assis. Em relação a meio ambiente, haverá a oficina “Casa Orgânica, Atitudes Sustentáveis”, Distribuição de Mudas Nativas, Palestra ambiental com a Polícia Militar de Minas Gerais. LAZER O lazer será a partir de dinâmicas esportivas, parede de escalada e slackline, além de uma cabine fotográfica divertida. E na saúde será oferecida orientação sobre Saúde Bucal e entrega de kit de higiene bucal (Parceria com ABIT´S), Orientações Gerais de Saúde (Parceria com a Secretária Municipal de Saúde) e Aferição de

Pressão e Teste de Glicemia. SERVIÇOS A comunidade também terá acesso a Corte de cabelo, Agendamento para Emissão de Carteira de Identidade (Parceria com a Polícia Civil), Disponibilização de foto 3x4, e Dia de Beleza. Durante o evento, a Cenibra disponibilizará um ponto de atendimento Fale Conosco para esclarecer dúvidas sobre a empresa e sua atuação, bem como orientar a comunidade quanto aos canais de solicitação e reclamações. O Projeto Ação e Cidadania este ano já promoveu uma edição na comunidade de Naque Nanuque (Açucena). A programação de junho conta ainda com ações em Esmeralda de Ferros (Ferros), dia 15/6, em Peri-

quito dia 25/6, em Florália (Santa Bárbara), dia 28/6. Em julho o Projeto chegará ao Distrito de Alfié (São Domingos do Prata) e em Agosto irá para a comunidade de Estiva e Santa Rita (Peçanha) e Taquaral (Guanhães). “O Ação e Cidadania é um dos 50 Projetos que realizamos nos municípios de atuação. A partir de ações como esta, o Instituto CENIBRA reforça seu compromisso de manter-se sensível e atualizado às demandas das comunidades, estabelecendo um diálogo transparente, ético e integrado, contribuindo para o desenvolvimento equilibrado e sustentável”, avalia Leida Hermsdorff Horst Gomes, Coordenadora de Comunicação Corporativa e Relações Institucionais, também responsável pelo Instituto Cenibra.

IPATINGA - Junho é o mês do arraial, dos caldos, do quentão, da quadrilha e, claro, da música caipira! Pensando nisso que o Instituto Cultural Usiminas irá realizar o seu primeiro Arraial no dia 20/06, quarta-feira, a partir das 18h, no Centro Cultural Usiminas, em Ipatinga (MG). A iniciativa conta com a parceria do Shopping Vale do Aço, Colégio São Francisco Xavier, Vale do Aço Destino Turístico, Consul e grupos artísticos da Região. A entrada é gratuita. Abrindo a festa, a Orquestra de Câmara do Vale do Aço, sob a regência do maestro Vinícius Saturnino, faz uma apresentação em ritmo junino e o repertório da noite promete homenagear compositores nordestinos. Na sequência, Hyuri Luna e Banda, defensor da música caipira e da viola de 10 cordas, canta um repertório de artistas que marcaram a história da música sertaneja de raiz. DANÇA E CASAMENTO No Arraial também terá muita dança! As bailarinas da Academia Olguin, sob a direção de Salette Olguin, apresentam uma quadrilha aos presentes e, logo em seguida, o público será convidado a participar de uma quadrilha coletiva, juntamente com os alunos de dança de salão do professor Jorge Soares. O tradicional “casamento na roça” fica por conta dos atores do Espaço Cultural Casa Laboratório. A animação da festa está garantida com a participação do mestre de cerimônias Cumpademar (Ademar Pin-

to), do Armazém da Viola. Já as crianças também poderão se divertir muito em um espaço de recreação infantil. BARRAQUINHAS As barraquinhas com comidas e bebidas típicas ficarão por conta dos seguintes grupos do Vale do Aço: Associação Pró-Cultura de Ipatinga (APROC), Casa do Teatro Perna de Palco, DaMa Espaço Cultural, Espaço Cultural Casa Laboratório, Filó Incubadora Cultural, Fito Cia., Grupo de Voluntários da Usiminas, Hibridus Dança, Instituto Cultural Usiminas, Orquestra de Câmara do Vale do Aço, Projeto Turismo no Vale e Santinhas do Pau Oco. A Diretora do Instituto Cultural Usiminas, Penélope Portugal, salienta a alegria do Instituto em promover este evento e deixa o convite para a comunidade. ”O Arraial vai ser uma festa junina diferente, com uma programação cultural de qualidade para toda a família. Ficamos felizes em conseguir oferecer tantas atrações gratuitas em um mesmo evento para o público do Vale do Aço e, ainda, com a participação de grupos artísticos da nossa Região. Contamos com a participação de todos vocês”, declara a diretora.

SERVIÇO 20/06 - ARRAIAL DO INSTITUTO CULTURAL USIMINAS Local: Jardim Externo do Centro Cultural Usiminas Horário: a partir das 18h Duração: 5 horas Classificação: livre Entrada franca Mais informações: 31 3822-2215


NACIONAL

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

CASO TRIPLEX

EXCESSOS

STJ NEGA PEDIDO DE LULA PARA SUSPENDER RECURSO BRASÍLIA - O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que fosse atribuído efeito suspensivo ao recurso especial interposto contra sua condenação no caso do tríplex. Com o efeito suspensivo, a defesa pretendia que Lula pudesse deixar a prisão e participar da campanha eleitoral, pelo menos até o julgamento do recurso especial pela Quinta Turma do STJ. Em sua decisão, o relator lembrou que a tutela de urgência, em casos assim, pressupõe a presença da probabilidade do direito alegado e o perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo. Entretanto, a atribuição de efeito suspensivo não é uma regra processual. “Os recursos de natureza extraordinária, em regra, são desprovidos de efeito suspensivo, dependendo, para sua atribuição, de decisão judicial expressa nesse sentido, sendo que, em consequência, a sua mera interposição não impede a eficácia do decisum objurgado”, afirmou o ministro. NÃO ADMITIDO Segundo Fischer, o recurso especial, interposto perante o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), ainda se encontra em meio ao prazo de 15 dias para as contrarrazões do Ministério Público Federal, não tendo sido, portanto, nem sequer

Arquivo DP

STJ

Gilmar Mendes: “Os excessos atentam contra a integridade física do preso, expondo-o a constrangimentos e humilhações”

Ministro diz que Lava Jato foi abusiva no uso de algemas

Felix Fischer ressaltou que, excepcionalmente, é possível atribuir efeito suspensivo a recurso especial ainda não admitido

admitido para subir ao STJ. “O que se pode vislumbrar é que o recurso especial não foi admitido na origem, valendo registrar, no ponto, o firme entendimento dos tribunais superiores de que apenas com a admissão da irresignação junto ao tribunal competente, no caso a egrégia corte regional, é que se inaugura a jurisdição do Superior Tribunal de Justiça”, disse o relator. EXCEPCIONAL Felix Fischer ressaltou que, excepcionalmente, é possível atribuir efeito suspensivo a recurso especial ainda não admitido, se ficar demonstrada a teratologia do acórdão impugnado ou a manifesta con-

trariedade à orientação jurisprudencial do STJ, aliada a um dano de difícil reparação, o que não se verificou no caso do ex-presidente. O relator justificou que o exame aprofundado dos argumentos da defesa contra a condenação do ex-presidente, neste momento processual, seria uma “verdadeira antecipação” do julgamento de mérito do recurso especial, antes mesmo da admissão de tal recurso, “subvertendo o regular compasso procedimental”. ELEIÇÕES Segundo a defesa do ex-presidente, o efeito suspensivo seria necessário para que Lula pudesse participar do proces-

so eleitoral em curso, já que tal medida inviabilizaria a execução provisória da pena, pelo menos, até o julgamento de mérito do recurso especial no STJ. O ex-presidente está preso em Curitiba desde 7 de abril. A defesa destacou que, além de ter a sua liberdade tolhida, Lula é pré-candidato à presidência da República, lidera as pesquisas de intenção de voto e “corre sérios riscos de ter, da mesma forma, seus direitos políticos cerceados, o que, em vista do processo eleitoral em curso no presente ano, mostra-se gravíssimo e irreversível”. O pedido de atribuição de efeito suspensivo foi indeferido também pelo TRF4 no dia 4 de maio.

INCENTIVO AO CRIME

MP da Segurança reduz os recursos da cultura e esporte BRASÍLIA - O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, reagiu nesta terça-feira à Medida Provisória 841, que o Fundo Nacional de Segurança Pública. Segundo ele, a MP reduz “drasticamente” a participação do Fundo Nacional de Cultura na receita das loterias federais. De acordo com os dados do ministro, o percentual, que era de 3%, poderá cair a partir de 2019 para 1% e 0,5%. “Trata-se de uma decisão equivocada, que não tem o apoio do Ministério da Cultura”, diz o ministro, em nota divulgada à imprensa. “Reduzir os recursos da política cultural é, na verdade, um incentivo à criminalidade, não o oposto.

5

Mais cultura significa menos violência e mais desenvolvimento.” Com toda a divergência em relação ao tema, o ministro disse no final da tarde desta terça-feira que não pediria demissão do cargo. CONTRADIÇÃO Sérgio Sá reconheceu que o investimento em segurança pública é “crucial neste momento crítico que o país vive”. Mas ressaltou que o “combate à violência urbana, porém, não deve se dar em detrimento da cultura”. “As atividades culturais e criativas representam atualmente 2,64% do PIB geram um milhão de empregos formais, reúnem 200 mil empre-

sas e instituições e cresceram entre 2012 e 2016 a uma taxa média anual de 9,1%, apesar da recessão.” IMPACTOS O ministro destacou que o investimento em cultura também pode gerar efeitos no combate à violência nos municípios. “A cultura já faz muito e pode fazer ainda mais pela superação da barbárie cotidiana em nossas cidades. Trata-se de uma poderosa arma contra a criminalidade e a violência, por seu elevado potencial de geração de renda, emprego, identidade e pertencimento.” O ministro apelou para que

o Congresso modificasse a medida provisória sob risco de ameaçar a cultura no país. “A MP põe em risco esta política e penaliza injustamente o setor cultural. Esperamos que o Congresso Nacional modifique a MP. Trabalharemos incansavelmente por isso. Trata-se de um imperativo ético.” No passado, Sérgio Sá lembrou que foi apresentada ao governo uma medida provisória propondo que a Caixa Econômica Federal passasse a destinar diretamente a projetos culturais o equivalente a 3% dos recursos arrecadados com as loterias, evitando assim contingenciamento e desvio de finalidade.

BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse nesta terça-feira (12) que houve abuso de autoridade no uso de algemas durante a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral para um presídio em Curitiba, no início do ano. Mendes é relator do inquérito aberto na Segunda Turma do STF para apurar irregularidades na transferência. Em abril, o colegiado decidiu que o ex-governador deve retornar ao sistema penitenciário do Rio de Janeiro. Com isso, foi anulada a decisão do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a transferência. PRIVILÉGIO A DELATORES De acordo com o ministro, houve abusos no uso de algemas e na exposição de Cabral perante à imprensa. Segundo Gilmar, durante apresentação do ex-governador para exame de delito, em Curitiba, após a transferência, agentes da PF posicionaram a viatura em local inadequado, fato que possibilitou a exposição à imprensa. O ministro também citou depoimentos de agentes da PF, no inquérito, que teriam afirmado que presos que se tornaram delatores tinham tratamento melhor na carceragem. “Os excessos, claramente aqui constatados, atentam contra a integridade física do preso, expondo-o a constrangimentos

e humilhações, constituem em abuso de autoridade”, afirmou. Após as conclusões, Gilmar Mendes também pediu providências ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Ministério de Segurança Pública e a Procuradoria-Geral da República (PGR). TRANSFERÊNCIA Em janeiro, ao transferir Sérgio Cabral para um presídio em Curitiba, Moro atendeu a pedido do Ministério Público Federal (MPF), ante constatação de supostas regalias ao ex-governador na unidade em que estava preso no Rio, como entrada de alimentos proibidos, uso de aquecedor elétrico, chaleira, sanduicheira, halteres, dinheiro além do limite permitido e colchões diferenciados das demais celas. Cabral retornou ao Rio de Janeiro em abril, após decisão da Segunda Turma do STF. Ao tomar conhecimento do ocorrido, Moro pediu esclarecimentos à Polícia Federal sobre os motivos do uso de algemas. Em seguida, o delegado responsável pelo caso disse que a transferência de Cabral foi realizada desta forma para garantir a segurança da operação. Segundo a PF, o mesmo procedimento foi adotado em situações semelhantes, “não fazendo distinção entre custodiados tendo em vista seu poder econômico ou status social”.


6

CIDADES

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

SAÚDE BUCAL

FSFX amplia unidade do COI no Horto IPATINGA - O Centro de Odontologia Integrada (COI), administrado pela Fundação São Francisco Xavier, inaugurou a ampliação e modernização da sua sede no bairro Horto em Ipatinga. O novo local conta com mais 10 consultórios odontológicos, totalizando 28, além de oito pontos de atendimentos de prevenção à saúde bucal e a área foi ampliada em mais367 m². As especialidades atendidas são: Reabilitação Oral, Implantodontia, Ortodontia, Harmonização Facial, Tratamento da Disfunção Temporomandibular, Odontologia do Sono, Clareamento Dental Exógeno,Coroas, Facetas estéticas e Lentes de Contato Dental. NÚMEROS Atualmente a carteira de clientes do COI é de mais de 81 mil vidas. Em 2017, foram realizados mais de 185 mil procedimentos entre consultas de clínica reabilitadora, promoção da saúde, ortodontia, implante, reabilitação oral e atendimentos não programados. Após as obras, a previsão é que a capacidade de atendimento aumente em quase 50 mil consultas pó rano. Também no último ano, foram realizadas mais de 63 mil radiografias. “Sempre investimos em equipamentos e na melhoria de nossos processos. Cada vez mais, o COI tem se mostrado um exemplo na prestação de serviços. Oferecemos um atendimento de excelência com organização e qualidade que são características de todas as unidades da FSFX. O nosso foco é sempre o cliente, nosso maior incentivo. E com a ampliação do espaço, vamos oferecer uma experiência ainda melhor”, afirmou Marcelo Bouissou de Sousa, superintendente do COI. O objetivo do Centro de Odontologia Integrada é proporcionar tratamentos odontológicos de qualidade com responsabilidade e ética. Para isso, o COI investe periodicamente no aperfeiçoamento de seus profissionais e no controle da qualidade dos serviços, executando um rigoroso processo de esterilização e utilizando equipamentos e materiais de última geração.

INCENTIVO

Divulgação

Fotos: Elvira Nascimento

O edital beneficia comunidades próximas da Aperam Inox e Aperam Bioenergia

Fundação Aperam Acesita lança edital de projetos 2018 Com ampliação, a unidade contará com mais 10 consultórios e poderá realizar 50 mil consultas a mais por ano

DIFERENCIAIS O COI é a primeira instituição de assistência odontológica de Minas Gerais a ser certificada pela ISO 9001:2008. Isso mostra o seu compromisso com a qualidade e segurança nos atendimentos. A unidade possui ampla estrutura para prestar atendimento, desde a promoção da saúde até os tratamentos de alta complexidade. Além da clínica sede, localizada no bairro Horto, em Ipatinga, o COI conta com outras unidades de atendimento localizadas na área interna do Hospital Márcio Cunha, Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ipatinga (AAPI), Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPT), área industrial da Usina de Ipatinga, Sede Usiminas (BH), área industrial da Usiminas Mecânica (Ipatinga), entre outras, totalizando 50consultórios. E conta ainda com quase 80 cirurgiões dentistas a disposição dos clientes, além de uma ampla rede conveniada para os beneficiários do plano odontológico. O COI oferece aos seus clientes todo o conforto e tranquilidade nas horas mais delicadas. Para isso, dois cirurgiões dentistas ficam disponíveis, de segunda a sexta-feira, no período das 7h às 18h30, no Horto, para o atendimento às urgências odontológicas. E no período das 19h às 7h, nos dias úteis e durante 24h aos sábados, domingos e feriados, o atendimento é prestado pela equipe do plantão 24 horas. HISTÓRICO O Centro de Odontologia Integrada nasceu em 1981, com o propósito de oferecer um amplo serviço de saúde bucal para

Em 2017, foram realizados mais de 185 mil procedimentos em diversas especialidades

a comunidade do grupo Usiminas. Em pouco tempo, consolidou-se como instituição de sucesso na autogestão em Saúde Bucal, ao superar, com 15 anos de antecedência, as metas globais preconizadas para 2010 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para o controle da cárie dental em crianças. Também influenciado pela filosofia de qualidade total e efetividade da Fundação São Francisco Xavier (FSFX) no decorrer da sua história, o COI alcançou um dos melhores indicadores de saúde bucal divulgados no Brasil e no mundo. O índice de Dentes Cariados, Perdidos e Obturados (CPOD) em crianças até 12 anosatendidas pelo COI é de apenas 0,3, menor que o de pa-

íses como Alemanha (0,7), Dinamarca (0,7), Estados Unidos (1,1), e bem abaixo do índice geral no Brasil (2,1). O COI é aberto ao mercado e com a possibilidade de instalação de unidades em grandes empresas com mais de duas mil vidas.“O COI tem apresentando uma evolução ao longo dos anos. E com isso a instituição tem ganhado espaço de destaque no mercado. Esse crescimento mostra o quanto a instituição está sempre comprometida com o seu padrão de qualidade, com a atualização constante de suas práticas e em oferecer sempre o melhor atendimento”, conclui Luís Márcio Araújo Ramos, diretor executivo da Fundação São Francisco Xavier.

não vai adiantar chorar a água derramada

EconomizE água, prEsErvE-sE.

DIÁRIOPOPULAR

TIMÓTEO - Como uma forma de contribuir no fomento de ações sociais no Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha, a Fundação Aperam Acesita abriu seu edital de projetos 2018. O objetivo da iniciativa é incentivar o desenvolvimento de projetos e iniciativas sociais que propiciem a melhoria das condições de vida das pessoas e comunidades localizadas nas áreas de influência e atuação da Aperam Inox América do Sul S.A. e da Aperam BioEnergia Ltda. Direcionado a organizações sociais sem fins lucrativos, podem participar da seleção pessoas jurídicas com pelo menos um ano de funcionamento. Poderão concorrer projetos inéditos ou já apoiados anteriormente pelo Edital, desde que apresentem inovação na proposta, e que atendam uma ou mais das seguintes linhas de atuação: Educação; Meio Ambiente; Geração de Trabalho e Renda; Ci-

dadania e Direitos Humanos. O prazo para execução dos projetos será de até 9 meses. RECURSOS Serão disponibilizados por meio do Edital recursos da ordem de até R$ 10.000,00 por projeto, valor que será destinado exclusivamente aos projetos a serem desenvolvidos nas áreas citadas. As inscrições devem ser feitas mediante a apresentação dos formulários disponibilizados pela Fundação, e que devem ser solicitados pelo e-mail psocial@ aperam.com ou diretamente no site da Aperam, onde também está disponível o Edital. Os interessados devem enviar seus projetos até as 17h do dia 20 de julho, pessoalmente ou via postal para o endereço: Alameda 31 de Outubro, nº 500, Centro Norte, Timóteo – MG, CEP nº 35.180-014, com a identificação: Edital de Projetos Fundação Aperam Acesita 2018.

Centro Cultural Usiminas realiza Visita Teatralizada IPATINGA - As famílias do Vale do Aço ainda conseguem se inscreverem para participar do espetáculo interativo “Visitas Teatralizadas”, que faz parte da grade de programações oferecidas pela Ação Educativa do Instituto Cultural Usiminas. A atividade será às 19h desta quarta-feira, dia 13/6 e os interessados em participar devem fazer o agendamento pelo telefone 31.3824.3731. A entrada é gratuita. Durante 40 minutos, o público vai participar de um passeio pelas dependências do Teatro do Centro Cultural Usiminas. O roteiro narra a história do teatro de maneira dinâmica e interativa. Comandando esta aventura, estão os atores Luzia di Resende e Diego Martins que, juntamente com o público, vão explorar a estrutura do Teatro do Centro Cultural Usiminas por meio de um texto lúdico, que compara a estrutura do Teatro a um grande navio. O pirata

Montenegro (Diego Martins) e sua assistente no convés (Luzia) conduzirão os visitantes nesta viagem cheia de diversão. INTERAÇÃO Durante o espetáculo, o público terá a oportunidade de interagir com os personagens no palco e será convidado a interpretar, por meio de cenas improvisadas, momentos e personagens marcantes das artes cênicas. Esta atividade é realizada pelo Instituto Cultural Usiminas, com o patrocínio da Usiminas, Sada, Massas Vilma, e apoio da Líder Indústria Mecânica, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO 13/6 - VISITAS TEATRALIZADAS Local: Teatro do Centro Cultural Usiminas Horário: 19h Duração: 40 min Classificação: acima de 4 anos Agendamento na Ação Educativa pelo telefone: 31.3824.3731


NACIONAL

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

7

ELEIÇÕES 2018

Do cárcere, Lula lidera as intenções de voto com 30% SÃO PAULO (Reuters) – O ex-presidente Lula continua liderando as intenções de voto, com 30%, conforme pesquisa DataFolha. O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) lidera a corrida presidencial com 17 por cento das intenções de votos quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não aparece na disputa, seguido pela ex-senadora Marina Silva (Rede), mas a maior fatia do eleitorado nesse cenário se diz sem candidato, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste domingo. Os que afirmam que vão votar em branco, nulo, em nenhum ou não sabem somam de 33 a 34 por cento quando Lula não está entre os candidatos, conforme o levantamento publicado pelo jornal. No cenário que inclui o ex-presidente, o petista lidera com 30 por cento dos votos, seguido por Bolsonaro (17 por cento) e Marina (10 por cento). Neste cenário, os ‘sem candidato’ alcançam 21 por cento. Lula está preso há dois meses, cumprindo pena pela condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá e deve ser impedido de disputar a eleição devido à Lei da Ficha Lima. O ex-presidente alega inocência. CENÁRIOS Nos cenários sem Lula, Marina varia de 14 a 15 por cento, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) oscila entre 10 e 11 por cento, o tucano Geraldo Alckmin tem 7 por cento e senador Alvaro Dias (Podemos) tem 4 por cento. O pré-candidato que representa o governo na eleição, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB), só chega a 1 por cento. O Datafolha apontou também que a avaliação negativa do governo do presidente Michel Temer atingiu recorde histórico. Para 82 por cento dos brasileiros, o governo é considerado ruim ou péssimo. Outro pré-candidato do chamado campo do centro, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), oscila entre 1 e 2 por cento. INFLUÊNCIA DE LULA Assim como Marina, o pedetista Ciro Gomes sobe no cenário sem Lula. Quando o ex-presidente está entre os candidatos, Ciro tem 6 por cento. Considerados como plano B para a candidatura de Lula pelo PT, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner aparecem com 1 por cento na pesquisa. O Datafolha mos-

trou, contudo, que 30 por cento dos eleitores afirmaram que votariam ‘com certeza’ em um candidato indicado por Lula, enquanto 17 por cento responderam que fariam isso talvez. Por outro lado, Lula tem a segunda maior rejeição entre os eleitores, com 36 por cento, ficando atrás apenas do ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTC), com 39 por cento, e à frente de Bolsonaro, que tem 32 por cento. Em seguida, aparecem Alckmin, com 27 por cento Marina, com 24 por cento e Ciro, com 23 por cento. O Datafolha ressalva que os resultados desta pesquisa não são perfeitamente comparáveis com os do levantamento anterior porque os cenários são diferentes. Esta foi a primeira pesquisa do instituto depois da greve dos caminhoneiros e do anúncio do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de que não iria disputar a eleição. SEGUNDO TURNO Nas simulações de segundo turno, a pesquisa mostra Lula à frente em todos os cenários que incluem o ex-presidente. Em um segundo turno com Bolsonaro, Lula tem 49 por cento, enquanto o candidato do PSL tem 32 por cento. Lula alcança o mesmo percentual em uma disputa com Alckmin, que aparece com 27 por cento. Na disputa com Marina, o petista aparece com 46 por cento e a ex-ministra com 31 por cento. Sem o ex-presidente na disputa, o número de eleitores que vão anular o voto, ou votar em branco ou em nenhum candidato chega a superar os que indicam preferência por algum nome, com esse percentual alcançando 40 por cento. Marina vence em todos os cenário em que aparece sem Lula. No caso de uma disputa com Bolsonaro, ela tem 42 por cento, contra 32 por cento do deputado. Ela sustenta o mesmo percentual contra Alckmin, que alcança 27 por cento. Contra Ciro, ela soma 42 por cento ante 29 por cento do ex-ministro. Os demais cenário apresentados pelo Datafolha sem o ex-presidente consideram no segundo turno Ciro (32 por cento) versus Alckmin (31 por cento); Bolsonaro (33 por cento) versus Alckmin (33 por cento); Alckmin (36 por cento) contra Haddad (20 por cento); Ciro (36 por cento) contra Bolsonaro (34 por cento); Bolsonaro (36 por cento) versus Haddad (27 por cento); Ciro (38 por cento) versus Haddad (19 por cento).

MARCO

Agência Brasil

Michel Temer e o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco: as novas regras trazem exigências ambientais mais rígidas

Temer assina novo Código de Mineração BRASÍLIA - O presidente Michel Temer assinou nesta terça-feira (12), em cerimônia no Palácio do Planalto, os decretos que atualizam o Código de Mineração e trazem novas regras para a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem). Os decretos modernizam o atual Código de Mineração, de 1967, com exigências ambientais mais rígidas e regras para melhorar o ambiente de negócios do setor, além de destinar recursos de compensação a municípios que são impactados pela atividade mineradora, embora não sejam produtores. O presidente Michel Temer disse que os atos são mais um exemplo das reformas feitas por seu governo. “Posso rotular esse ato também como reformista. É um ato que deu sentido a um setor importantíssimo do nosso país”. “Vemos o cumprimento de mais um item da nossa agen-

da para a produtividade. De setor em setor, o governo está alinhando os nossos marcos regulatórios à realidade da economia contemporânea. Normas antiquadas estão dando lugar a modernidade e racionalidade”, ressaltou Temer. 4% DO PIB O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, apresentou dados do setor de mineração ao destacar a importância dos decretos. Moreira lembrou que o setor responde por 4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), que em 2017 registrou superavit de R$ 23,4 bilhões, um crescimento de 30% em relação ao ano anterior. “Não estamos tratando de um bem econômico que seja descartável, supérfluo. Estamos tratando da regulação no Brasil de um setor econômico que é fundamental, insubsti-

tuível, para a vida das pessoas”, disse o ministro. COMPENSAÇÃO Em relação à Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), a mudança fará com que os municípios não produtores, mas que são impactados pelo transporte, embarque e presença de instalações industriais em seu território, passem a receber 15% da Cfem. A Cfem é uma participação monetária paga pelas mineradoras para compensar os efeitos das atividades de mineração, os chamados royalties. O percentual de 15% a ser pago aos municípios não produtores foi obtido a partir da redução nos valores que serão pagos aos outros entes federativos. Os municípios recebiam 65% e passarão a receber 60%; para os estados, a alteração é de 23% para 15%; para a União, a mudança é de 12% para 10%. Em 2017, o setor mineral pagou cerca de R$ 1,8 bilhão de compensação. FACILIDADES Uma das mudanças no Código de Mineração são exigências ambientais mais rígidas, entre elas a previsão expressa da responsabilidade do minerador de recuperar áreas degradadas. Outro ponto é a obrigatoriedade da execução adequada de um plano de fechamento de mina, que passa a integrar o conceito de atividade minerária. O decreto prevê também que a Agência Nacional de Mineração (ANM) discipline, em

resolução, o aproveitamento de rejeitos e resíduos da atividade mineradora. A lei que cria a Agência foi sancionada pelo presidente Temer no final do ano passado. A ANM substituiu o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) na regulação e fiscalização do setor de mineração. Com a atualização do código, será possível a permissão do uso do título minerário (portaria de lava) como garantia de financiamento para gerar linhas de crédito e estimular investimentos no setor. No caso de áreas minerárias devolvidas ou retomadas pela União, elas serão ofertadas ao mercado via processo de seleção e julgamento com critérios objetivos, em substituição ao atual procedimento, caracterizado como moroso. PROPRIEDADE O decreto mantém o direito de propriedade para pesquisa e passa a permitir ao titular a continuidade desse tipo de trabalho após a apresentação de um relatório final, com o objetivo de conversão de recursos em reservas. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a mudança atende uma demanda do setor que era obrigado a interromper as atividades até a análise e parecer dos entes reguladores sobre o relatório final de pesquisa. O novo código ainda atualiza conceitos com base em padrões internacionais para aproximar as práticas da indústria mineral nacional ao que se pratica no mundo inteiro.

RESISTÊNCIA

Viúva de Marielle defende afeto como forma de luta Arquivo pessoal

BRASÍLIA - Companheira de Marielle Franco por 14 anos, a militante dos direitos humanos e arquiteta Mônica Benício afirma que a demonstração de afeto era uma das maiores formas de luta da vereadora carioca a favor dos direitos da população LGBTI. Mônica participou de um vídeo da Anistia Internacional divulgado nesta terça-feira (12), Dia dos Namorados, nas redes sociais da entidade. Na próxima quinta (14), os assassinatos de Marielle e do motorista Anderson Gomes completam três meses. “Marielle lutava na causa LGBTI e acho que a maior expressão dessa [luta], para além do parlamento, era a divulgação da vida pública dela, que era não esconder o relacionamento que a gente ti-

Marielle Franco, assassinada a tiros no Rio no dia 14 de maio, ao lado da esposa, Mônica Benício

nha e reforçar que isso era um amor, que era legítimo, que era feliz e que as nossas famílias existem. Eu acho que essa era a principal forma de ela lutar dentro dessa causa”, conta Mônica no vídeo.

RESISTÊNCIA A viúva afirma na gravação que Marielle defendia a postagem diária de fotos e que ela concorda com a postura, argumentando que a atitude é uma forma de resistência. “A gente

tem que ficar autoafirmando que esse amor é legítimo, e que a gente não vai deixar de amar porque a gente está em um contexto social em que parte das pessoas não acredita que esse amor seja legítimo”. Mônica agradeceu pelo apoio que vem recebendo e disse que é fundamental toda manifestação de carinho, afeto, mobilização e cobrança por justiça, pressionando as investigações e lutando para que não haja mais assassinatos como o de Marielle. Durante a Parada LGBT de São Paulo, em 3 de junho, Mônica defendeu a necessidade de resistência lembrando que o Brasil é um dos países que mais mata a população LGBT. “A gente não pode deixar que isso continue dessa maneira. O nosso corpo é resistência política”, discursou.


8

ESPORTES

Diário Popular

Quarta-feira, 13 de junho de 2018

COPA DA RÚSSIA

CICLISMO

Arquivo DP

PRIMEIRO TREINO DA SELEÇÃO NA RÚSSIA É ABERTO AOS TORCEDORES BRASÍLIA - Cerca de 4 mil torcedores estiveram presentes na arquibancada do campo do Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, ao lado do Swissotel Resort Camélia, onde está hospedada a delegação do Brasil, em Sochi, para o primeiro treino da equipe canarinha na Rússia. Assim que os jogadores começaram a chegar, a torcida, formada em sua maioria por russos e turistas estrangeiros, aplaudia e chamava os jogadores pelo nome. Até um viaduto que fica ao lado do campo foi ocupado. Com uma manhã ensolarada, céu azul e uma temperatura média de 25 graus Celsius, Tite (Adenor Bachi) e seus auxiliares começaram a orientar os atletas. Eles foram divididos em grupos de trabalho. Os que começaram o jogo contra a Áustria trabalharam apenas a parte física. Já os que entraram durante a partida ou não jogaram, fizeram atividades com bola em uma parte do campo.

NO PÓDIO

CBF

O passeio ciclístico será realizado no dia 1º de julho; inscrições gratuitas podem ser feitas até 30/6

Timóteo sedia Ciclo Sesc no dia 1º

A torcida, formada em sua maioria por russos e turistas estrangeiros, aplaudiu e chamou os jogadores pelo nome

Ao mesmo tempo, no outro lado do gramado, os goleiros Alisson, Ederson e Cássio treinavam com o preparador Taffarel. O meio campista Fred, que se recupera de uma lesão, não participou do treino aberto ao público. Ele ficou fazendo fisioterapia no campo 1 Divulgação

João Antônio D’ávila, sagrou-se campeão mineiro nos tatames do Minas Tênis Clube em Belo Horizonte

Atleta da Tokugawa é campeão mineiro de judô IPATINGA – O judoca da equipe Tokugawa Brasil, João Antônio D’ávila, sagrou-se campeão mineiro no último sábado (9), nos tatames do Minas Tênis Clube em Belo Horizonte. A competição foi realizada pela Federação Mineira de Judô e contou com a participação de 320 atletas de 22 equipes. Além da medalha de ouro, a equipe ipatinguense também conquistou uma medalha de prata com o judoca Cézar Romero (Spoleto). Disputando na categoria sub-11, peso médio até 40kg, o atleta ipatinguense venceu as três lutas por ippon, já Ce-

zar Romero, peso ligeiro até 30kg, perdeu a final em uma disputa acirrada. Para o técnico da equipe, Pablo D’ávila, o resultado é fruto do treinamento e dedicação desses dois atletas. “Fizemos a inscrição de dois atletas de nossa equipe em uma competição duríssima que é o campeonato mineiro e tivemos um resultado expressivo. Os dois lutadores são assíduos nos treinos e tem um futuro enorme pela frente. Resultados assim, ajudam a motivar a equipe a continuar firme nos treinos. Agora é nos preparar para os próximos desafios”, disse o técnico da equipe. Pablo D’ávila.

distante dos torcedores. No fim do treino, os jogadores prepararam uma brincadeira surpresa para os aniversariantes do dia: Philippe Coutinho e Fágner. Como é costume entre os jogadores, Coutinho e Fágner foram homenageados com um banho

de farinha e ovos pelos companheiros, divertindo os torcedores. Os jogadores foram também à beira do gramado e tiraram fotos com a torcida. O Brasil estreia na Copa do Mundo domingo (17), às 15h (horário de Brasília), contra a Suíça, em Rostov.

SEM VERBAS

Medida que retira recursos do esporte mobiliza instituições BH - Uma Medida Provisória (MP) editada pelo presidente Michel Temer na segunda-feira (11) causou preocupação nos principais segmentos do esporte brasileiro. A iniciativa prevê que o dinheiro das loterias federais, antes eram destinados a entidades esportivas, seria revertido à área de segurança pública. Com a MP, o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico do Brasil (CPB) e o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) perderiam verbas importantes para a manutenção de suas ações. Além dos três, o Ministério do Esporte pode perder cerca de R$ 150 milhões do seu orçamento anual e as confederações de clubes, esporte escolar e universitário ficariam simplesmente sem qualquer financiamento federal. MOBILIZAÇÃO Diante disso, COB, CPB, CBC, Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), a Organização Nacional das Entidades do Desporto (ONED), a Associação Brasileira dos Secretários Municipais de Esportes (ABSMEL), a Rede

Esporte pela Mudança Social (REMS) e a Atletas pelo Brasil divulgaram nota conjunta para manifestar a preocupação com o risco trazido pela medida provisória 841/2018. “Em que pese entendermos que o investimento em segurança é muito importante e emergencial, não é sacrificando ainda mais as políticas sociais, que avançaremos na solução do problema da violência no Brasil”, afirma o documento. PILAR Segundo o secretário de Estado de Esportes em exercício de Minas Gerais, Ricardo Sapi, a importância da mobilização de diferentes órgãos é fundamental. “É claro que é importante o investimento na segurança, mas o esporte é um dos pilares que mais contribuem para retirar crianças e jovens da criminalidade, além de impulsionar o desenvolvimento humano e reduzir gastos com áreas da saúde e segurança pública. Trata-se de uma estratégia um tanto controversa do Governo Federal promover a ampliação de uma área em detrimento de outra de fundamental importância”, destacou.

BH - O Ciclo Sesc, realizado pelo Sesc, integrado ao Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac, chega pela primeira vez a Timóteo. Trata-se de um passeio ciclístico orientado e animado que proporciona lazer, entretenimento e conhecimento aos que participam. A atividade consiste em uma ação de recreação esportiva, que une a prática do esporte com o estímulo ao uso da bicicleta como meio de transporte. A ideia é que os participantes possam reconhecer os patrimônios históricos das cidades como forma de resgate e preservação da memória. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 30 de junho aqui. Os participantes poderão retirar uma camisa do evento mediante a doação de 2 litros de Leite Longa Vida no dia do evento. O ESPORTE NO SESC Para o Sesc, o esporte é uma iniciativa de caráter educativo e social, que oportuniza o acesso a atividades físicas para pessoas de todas as ida-

des, contribui para a melhoria da qualidade de vida e para transformação social. Sempre valorizando o conhecimento, a discussão, a afirmação de valores essenciais à aprendizagem e à convivência entre as pessoas. O Sesc oferece diversas opções de atividades, como cursos de esporte, aulas coletivas, musculação e eventos esportivos, sempre em infraestrutura adequada e com prestação de serviços de excelência. A ideia é que, por meio dessas ações, os indivíduos aprendam a lidar com objetivos e regras, a tornarem-se mais conscientes de suas escolhas, a se disciplinar, praticar hábitos de vida saudável, descobrir seus limites e superá-los.

SERVIÇO

CICLO SESC EM TIMÓTEO

Data: 1º/7 Horário: concentração: 8h | largada: 9h Local: Praça 1º de Maio, Centro Inscrições gratuitas aqui . Vagas limitadas. Retirada da camisa mediante doação de 2 litros de Leite Longa Vida.

INTEGRAÇÃO

Usiminas realiza Copa interna de Society IPATINGA - A Usiminas deu início à 1ª Copa Usiminas e Usiminas Mecânica de Futebol Society em Ipatinga. A competição terá duração de um mês, com jogos sempre aos fins de semana, no estádio Lanari Jr na Usipa. O objetivo da Copa é promover a integração e, claro, motivar a prática saudável da atividade física, melhorando assim a qualidade de vida dos empregados. A competição conta com a participação de 16 equipes da Usiminas e oito da Usiminas Mecânica. A abertura oficial foi realizada neste fim de semana e segundo o diretor da Usina de Ipatinga Roberto Maia, a Copa vem como forma de retomar os torneios que eram realizados pela empresa. “A Copa vem para atender uma solicitação dos colaboradores e o objetivo da empresa é promover o bem-estar e a diversão”, garante. Para Heitor Takaki, diretor da Usiminas

Mecânica, “é sempre importante realizar ações que motivem e que promovam a integração e o trabalho em equipe. É uma busca constante da empresa manter a equipe unida e motivada”, explica Takaki. AS PARTIDAS Já primeira rodada as equipes mostraram determinação na busca pelo título e fizeram bonito em campo, sem perder o foco e os princípios básicos do esporte: trabalho em equipe, respeito, ética, e honestidade. Em campo, muitos gols para alegrar a torcida dos familiares. “A Copa Society é um evento importante e as equipes estão empolgadas e participativas. Só tenho que dar os parabéns à empresa pela iniciativa de integrar todas as áreas”, disse o colaborador Reginaldo Ferreira Rosa, responsável pelo gol da vitória da equipe Apoio B da Usiminas Mecânica.

Diario Pop 13-06  

Diario Pop 13-06

Diario Pop 13-06  

Diario Pop 13-06

Advertisement