Page 1

Wellington Rocha

Chuva na manhã de hoje volta a provocar deslizamento de terra. DEFESA CIVIL ESTÁ EM ALERTA Casas na Rua Guanabara, em Mãe Luiza, continuam em risco de desmoronamento. Lonas e sacos de areia foram colocados na área para evitar aumento da erosão. Retroescavadeiras estão limpando a Av. Governador Silvio Petroza. CIDADE 8

Terça-feira

Ano XVI w

NATAL-RN, 17 DE JUNHO DE 2014 w Nº 4.962

R$ 2,00 w jornaldehoje.com.br

QUASE 90% DO ELEITORADO NÃO ESCOLHEU GOVERNADOR E SENADOR PRIMEIRA PESQUISA DAS ELEIÇÕES DESTE ANO, FEITA PELA CONSULT/96 FM, REVELA INDIFERENÇA DO ELEITOR POTIGUAR. NA PERGUNTA ESPONTÂNEA, MAIS DE 85% NÃO TÊM CANDIDATO AO GOVERNO E 89% NÃO DEFINIRAM VOTO PARA SENADO POLÍTICA 3 Wellington Rocha

> HISTÓRIA DO RN

Museu de Cultura Popular na Ribeira é reinaugurado CIDADE 6

> CONTRA O MÉXICO

Brasil joga em busca da classificação antecipada ESPORTE 16

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE Fernando Paiva Campos João Felipe da Trindade Carlos Alberto Josuá Costa Arlindo de Almeida Telma Maria Gomes da Silva Afranio Pires Lemos

> MOVIMENTO FRACO

Greve dos rodoviários prejudica faturamento do comércio em época de Copa do Mundo Segundo o presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz, a greve é a questão mais preocupante. Cidade está repleta de turistas, mas corredores dos shoppings e comércio de rua estão vazios. ECONOMIA 7

> ALÉM DA TRAGÉDIA...

OPINIÃO - Página 2

Quatro jovens detidos acusados de roubar casas interditadas no bairro de Mãe Luiza Segundo o subcomandante da Guarda Municipal, Carlos Cruz, eles estavam levando televisores e até panelas. “São vizinhos das pessoas que deixaram as casas, um absurdo”, desabafou. CIDADE 10

Túlio Lemos

Danilo Sá

Marcos A. de Sá

Vicente Serejo

Daniela Freire

TACYANA CHIQUETTI (INTERINA)

Página 3

w Micarla e Rosalba ganharam em primeiro turno e não disputaram reeleição. INDICADORES: Dólar comercial R$ 2,25 Dólar turismo Dólar/Real

Página 11

Página 7

R$ 2,36 R$ 2,25

w Posse da nova Diretoria da Anorc será amanhã à noite, no Parque de Exposições. Euro x real R$ 3,05 Poupança 0,50%/0,41% Taxa Selic 11%

w Momento atual pode se transformar em divisor definitivo para o futuro do DEM no RN.

EMAIL REDAÇÃO:

Página 13

Página 12

w José Agripino vence, mas lideranças do DEM se negam a votar em Henrique.

jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE:

w Apoios políticos vão surgindo e mudando de lado até as convenções deste mês.

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER:

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO

16 CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

FERNANDO PAIVA CAMPOS, graduando em Comunicação Social, intercambista na Inglaterra, portador de deficiência visual

Superando barreiras, respeitando as diferenças e crenças Nos últimos meses tenho vivido experiências de sensações indescritíveis. São tantas coisas que acho que seria preciso um livro. Mas, enquanto o livro não sai, vou narrar para vocês a mais curiosa e uma das mais interessantes aventuras que vivi aqui. Na casa em que vivo em Bournemouth (Inglaterra), além de mim vivem mais três estudantes, uma colombiana, um turco e uma árabe. Todos são muito 'gente boa', tive muita sorte com a host family. Nós quatro costumamos ir sempre juntos para a escola, eu conto sempre com a ajuda da colombiana ou do turco, quanto a garota árabe, não posso tocar nela, pois sua crença e religião não permitem que ela toque ou seja tocada por nenhum homem que não seja o seu pai, seu marido ou seus irmãos. Quando ela chegou aqui na casa eu já estava a mais ou menos um mês e eu pensei: Como vai ser isso gente, eu vou terminar esbarrando nessa garota. Tan, minha host mother disse logo a ela, assim que chegou "Fernando é cego, não tem como ver você, então, esteja sempre fazendo barulho". E assim passou o tempo e nunca tivemos nenhum problema. Porém, por obra do destino, ou por vontade de Deus mesmo, recentemente aconteceu uma situação engraçada, acordei na mesma hora de todos os dias pra ir para a aula, tomei banho, me arrumei, e me pus a esperar pelos demais. Percebi que estava começando a ficar tarde, mais um pouco e eu ia chegar atrasado. Bati na porta do quarto da minha amiga colombiana e ela me disse que só iria no segundo horário, bati na porta do garoto turco e não tive resposta, depois ele me disse que havia escutado alguém chamar pela manhã mas tinha achado que era um sonho. Pois bem, já estava pensando em bater na porta de Tan para perguntar se ela poderia me deixar na escola, ou em mandar um whates para minha prima que também está na cidade, perguntando se

Artigo

Opinião

Natal, 17 de junho de 2014

ela poderia passar na minha casa para me pegar, mas já era tarde, provavelmente, ela já teria ido para a escola naquela hora. Esperei dois minutos... alguém começou a descer a escada e pensei comigo: Alguém que vai para escola! Era a garota árabe. Ela me viu e perguntou: Fernando, você está esperando por alguém? Eu disse: Sim, mas acho que eles não vão hoje. Ela pensou por alguns segundos e disse: Venha comigo, sem problemas. Eu "olhei" para ela um pouco surpreso e perguntei: Serio? Ela disse sim. Fiquei pensativo, comecei a organizar minhas coisas pra ir e ela as dela. Vesti meu casaco e fomos saindo da casa. Eu tava pensando: 'Caramba', ela vai passar por cima dos costumes dela para me ajudar. Mas apesar de estar feliz com a atitude dela para comigo, eu não estava achando aquela situação muito justa, naquele momento eu tinha uma limitação e ela tinha outra e não me parecia justo que a minha fosse tida como mais importante, lembrei que já tinha visto deficientes visuais em competições de atletismo, eles corriam com o auxílio de um vidente que ficava com o braço interligado com o do cego por uma cordinha. Então, quando chegamos ao jardim "olhei" para ela e perguntei: O que acha de eu dobrar a minha bengala ao meio, você segura em uma ponta e eu em outra? Ela topou na hora e assim nós fomos e chegamos apenas dez minutos atrasados na aula, foi uma boa experiência para mim e para ela também. Mais tarde quando voltei para casa, Tan estava na cozinha, preparando o jantar, me chamou e disse: Fernando, eu vi que você estava esperando alguém para ir para aula hoje, estava me levantando para te levar, quando vi pela janela você indo com ela, aquilo foi muito bonito de se ver! E assim eu aprendi que para tudo sempre tem uma forma, uma solução. Existem as diferenças, mas se existe respeito, tudo pode ser resolvido da melhor forma.

JOÃO FELIPE DA TRINDADE, professor da UFRN, membro do IHGRN e do INRG (jfhipotenusa@gmail.com)

A viagem de Leão Veloso (I) Havia, no Rio Grande do Norte, um jornal chamado "O Recreio", e foi nele que Francisco Othílio Álvares da Silva, secretário de governo desta Província, escreveu um relato da viagem que fez o Presidente da mesma, Pedro Leão Veloso, no ano de 1861, em 44 dias. Foi das 13 edições, digitalizadas pela Biblioteca Nacional, que extraímos alguns trechos do Relatório de Viagem, para recompor esse relato. Ás quatro horas da tarde do dia 11 embarcamos para o Morro, aonde chegamos às noves da noite. Principiaram dali os nossos maiores incômodos de viagem, porque, depois de andarmos de Herodes para Pilatos seguramente uma hora, procurando uma casa onde mais comodamente pernoitássemos, fomos por fim obrigados, em desconto dos nossos pecados, a ir dar com os ossos em um grande e imundo telheiro, que constitui a tão falada Fazenda do Morro: porém que a meu ver mais parece um asilo de cascavéis e jararacas do que habitação de homens! E era a residência de um Comandante Superior! Ali e pela primeira vez deu sua Excelência exuberante provas de um verdadeiro viajante, não se mostrando enfadado por aquela péssima pousada, e acomodando-se com a refeição que de momento se preparou, já às 11 horas da noite. Ás 9 do dia 12 chegaram os cavalos que se tinham mandado vir do Assú para nossa viagem e às 4 da tarde para ali partimos. Ás 7 da noite chegamos ao Poço Verde, Fazenda do senhor Francisco Lins Wanderley, que hospedou-nos como era para esperar e desejar, passando ali a noite, e saindo para o Assú no dia seguinte pela manhã muito cedo. O senhor coronel Manoel Lins Wanderley foi encarregado de nos hospedar, e louvores lhe sejam dados porque tratou-nos maravilhosamente. Eisme, pois, na cidade do Assú, de que tão vantajosamente sempre ouvia falar. Em verdade a sua localidade é bela, e a edificação, que de presente está amortecida, revela algum gosto. Situada ao norte do rio do mesmo nome, em cujas férteis margens se fazem muitas e variadas plantações, ela oferece mais amplos recursos para a comodidade da vida, do que outros lugares, de que falarei adiante. Na tarde do dia 16, o excelentíssimo senhor Presidente, a convite de algumas pessoas, deu um passeio ao Piató, e visitou o cemitério. Disposta as cousas para a nossa viagem, partimos para o Acary no dia 17, às 4 horas da tarde, acompanhando-nos até a distância de 2 léguas as principais pessoas do lugar. Nesse trajeto, que na opinião de muitos consta de 28 léguas de excelente caminho, mas que pela minha tabela são 32, e boas, gastamos dois dias e meio, descansando nós e pernoitando em diversas fazendas. Por aqueles lugares a ignorância

ainda grassa admiravelmente, e tanto é isto uma verdade, que em um deles a - Divisão- onde estivemos uma manhã, um sujeito ouvindo falar no doutor engenheiro, dirigiu-se a mim e perguntoume quais eram as mágicas que ele fazia. Ás 8 horas da noite do dia 19 chegamos ao Acari já bem maçados, encontrando ao entrar da rua o Senhor Vigário Thomaz Pereira de Araújo, que sendo avisado já às 6 horas que sua Excelência para ali se dirigia, ia ao seu encontro em companhia de dois homens. A sua casa foi destinada para nossa hospedagem. Sem pretender ofender o melindre das pessoas que obsequiaram ao excelentíssimo Presidente e sua comitiva nesta viagem, forçoso é confessar que a jovialidade, franqueza, e maneiras delicadas com que nos tratou o Sr. Vigário Thomaz, conquistaram os nossas puras simpatias, o nosso sincero reconhecimento. Enganei-me completamente no juízo que fazia da Vila do Acary, supondo ser de péssima edificação; mas não: contém 92 casas, sendo bem sofrível a maior parte delas. Notei, porém, que muitas estivessem fechadas, mas deramme a razão disso que é - morarem os donos em suas fazendas ao redor da Vila, nas distancias de 2,3,4 e 5 léguas. Uma matriz de grandes dimensões se está ali construindo, a qual, sendo concluída pelo modo por que deseja o Reverendo Vigário, será incontestavelmente uma das melhores da Província. No dia 21 ás quatro horas da tarde já íamos no caminho da Vila do Jardim. Apesar, porém, do vagar com que caminhava o sendeiro, sempre às 8 horas da noite estávamos na Vila. Apeiei-me e entrei na casa destinada para nossa pousada, a do Sr. Manoel Ildefonso de Oliveira e Azevedo. Aquela Vila que presentemente conta 36 casas de boa construção, pode ser um dos lugares importantes do centro, em razão do comércio que entretém com o Ceará e Paraíba. Em a noite desse mesmo dia, a pedido do Sr. João Carlos, que tinha algumas relações na casa, duas filhas do Sr. Ildefonso nos deram a honra de ouvi-las por algumas horas, tocando algumas peças de difícil execução e cantando varias modinhas de gosto. Ao término deste 1º artigo fazemos algumas observações: O comandante superior, de que fala Francisco Othílio, era Jerônimo Cabral Pereira de Macedo, dono da Fazenda Morro, falecido em 1860; Manoel Ildefonso era o bisavô do professor Max Cunha de Azevedo; O padre Thomaz Pereira de Araújo era neto pela parte materna do presidente que foi da nossa província, Thomaz de Araújo Pereira (3º do nome). O padre fez uma escritura de perfilhação, em 1869, onde reconheceu seus seis filhos que teve com mulheres solteiras, faleceu em 1893; Manoel Lins Wanderley era o pai da Baronesa de Serra Branca.

Artigo

Terça-feira

CARLOS ALBERTO JOSUÁ COSTA, engenheiro civil, consultor e economiário aposentado (josuacosta@uol.com.br)

Artigo

O cupido flechou meu neto "Vovô ajeite essa rosa para ficar bem bonita". Peça a sua vó. - É pra sua professora, Lucas? "Não. E para uma menina da minha turma". Pronto! O cupido flechou meu neto. Era uma rosa vermelha, que foi envolta por um papel ornamental com uns corações e um laço de fita. "Vovô, tô com vergonha!" Criou coragem e fomos para o colégio levando a rosa perfumada. "Fique comigo e me espere até a entrada na sala". Ficarei sim, meu filho. Assim que chegamos ao pátio, algumas coleguinhas logo se aproximaram e foram dizendo: "já sei para quem é essa rosa - é para Maria Eduarda". Em menos de cinco minutos a notícia tomou conta de todos que aguardavam o inicio das aulas. Ele ficou ao meu lado, segurando a rosa, e sentado num banco de madeira no corredor. Estava bem encostado em mim, como que se protegendo e juntando coragem. Cada colega chegava e dizia uma brincadeira: "ele vai casar"; "trouxe a roupa do casamento"; "vou chamar o padre"; "vai logo, entrega essa rosa". Quando a 'pretendida' chegou, num piscar de olhos todos correram em sua direção, dando a notícia: Lucas trouxe uma rosa para você! A menina ficou sem saber o que fazer, e não quis se aproximar do local habitual que reúne a turma ao aguardo do toque de entrada. Começaram então os convencimentos: "vai lá Lucas, entrega essa rosa"; "recebe logo menina". Era um grupinho em torno de Lucas e outro em torno da 'pretendida'. Lucas levantou-se e foi em busca da abordagem para a entrega da rosa perfumada. Nada. Ela não quis receber. Estava assombrada com a pressão e com a natural vergonha de uma garotinha com seus sete ou oito aninhos. Mesmo com o incentivo dos colegas, não deu certo. Ele voltou para perto de mim e ainda confiante disse: "ela não quis receber agora". Guardou a rosa na bolsa e todos entraram na sala de aula. Confesso que fiquei pensativo, pois logo me veio o espírito psicológico do fato, que me levou a refletir: será que ele

Artigo

ficará traumatizado pela rejeição? Então me veio à lembrança minha juventude, onde também uma rosa foi elo de um amor. Naquele momento a rosa era em forma de poema: A ROSA Já te esperava... De longe conheci o teu doce andar... E sorri de alegria para te abraçar... A sua maneira de ser, me cativa, Tornando meu espírito a dádiva que me ofertas... Recebo com carinho a rosa que a Rosa traz, E balbucio em silêncio o meu obrigado... Onde colhestes, não sabe que participo; Mas a mão carinhosa que com cuidado a apanhou, Representa a bondade e a inocência do seu amor... As pétalas que me saúdam trazem o aroma do teu corpo; A folha que resplandece a sinceridade Traz a esperança de teus beijos; E o caule que acolhe os espinhos Representa a trilha que seguimos Para conhecer o que há de mais belo em nós. Você é a própria rosa que rego E que tanto desejo colher. Ao entrarem na sala o burburinho ainda era grande, e tinha certeza que a professora iria se desdobrar para controlar a ansiedade de todos. No final da tarde, fui buscá-lo e a primeira pergunta foi: e então, deu a rosa? A resposta em parte foi surpresa: "outra menina entregou e ela recebeu". E arrematou: "mas foi eu quem deu!" E assim foram felizes por toda a eternidade, até que o pai da menina venha falar com os pais de Lucas. Sei não, viu! Esse tal de cupido está cada vez mais cedo, injetando paixão fora de hora. Ainda bem que criança é anjo de Deus.

ARLINDO DE ALMEIDA, presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge)

A crise que ameaça a saúde suplementar No calendário da saúde suplementar, junho e julho marcam a temporada de reajustes e um momento crítico para operadoras e usuários de planos de saúde. Este ano não deverá ser diferente, porque, embora não se saibam ainda que índices reajustarão os planos, uma coisa é certa: desagradarão a todos - consumidores, empresas e entidades contratantes, assim como operadoras, médicos e outros prestadores de serviço. Na origem do descontentamento geral está o fato de que nem a renda dos beneficiários, nem o orçamento dos contratantes, nem o faturamento de operadoras acompanham o aumento dos custos assistenciais. Na realidade, o que se assiste é a uma escalada de custos que põe em risco a sustentabilidade do setor e o acesso de uma grande parcela da população ao sistema. É verdade que as receitas da saúde suplementar deram um salto nos últimos anos. Entre 2007 e 2013, acompanhando o aumento na base de beneficiários - que foi de 39,3 milhões para 50,3 milhões de pessoas - a receita das operadoras de saúde foi de R$ 51,1 bilhões para R$ 106,7 bilhões. O salto na receita foi grande, como foi grande a mudança no panorama da saúde brasileira proporcionada pela expansão dos planos. Mesmo com todos os problemas que ainda precisam ser resolvidos, é importante reconhecer que a saúde suplementar contribuiu de fato para melhorar a assistência à população - em 2013, os planos de saúde realizaram mais de 1 bilhão de procedimentos, entre consultas, exames, terapias e internações. Efetivamente, a saúde suplementar se colocou como alternativa de complementação de um sistema público que (com todos os seus méritos) não dá conta sozinho da demanda existente. O fato preocupante nesse processo é que a despesa tem crescido mais depressa que a receita. Em 2007, o gasto assistencial de R$ 41,2 bilhões consumia 80,6% da receita total; em 2013, subiu

Artigo

para R$ 88,3 bilhões, representando 82,7% da receita. A esse custo se somam despesas com administração, comercialização, impostos etc. Pagas todas as contas, as margens líquidas de remuneração das operadoras foram inferiores a 1% e, para muitas, têm sido negativas - como mostram os prejuízos de várias delas em 2013. A combinação de custos crescentes, margens em queda e planos com preços proibitivos não beneficia a ninguém. Ao contrário, pode provocar um retrocesso em todos os sentidos. E, o que é pior, com consequências graves para o acesso dos usuários dos planos à assistência. Um dos efeitos dessa situação sobre operadoras e empresas prestadoras de serviço (hospitais, clínicas, laboratórios) é a diminuição da capacidade de investir, o que dificulta a expansão das redes de atendimento e agrava o descompasso entre oferta e demanda. Outro é o estrangulamento da atividade, que tem obrigado muitas operadoras a sair do mercado - em 2006 havia 2065 empresas em atividade no setor; em setembro de 2013, esse número havia caído para 1487. Diante desse quadro, a questão que se coloca, seja para operadoras de saúde e prestadoras de serviço, seja para usuários, empresas contratantes e poder público, é a seguinte: como evitar o agravamento desse processo e, ao mesmo tempo, estabelecer as bases para um desenvolvimento equilibrado do sistema. O caminho para afastar a crise passa pela busca de soluções para as principais causas de aumento do custo assistencial. Entre elas, o custo das órteses, próteses e materiais especiais, que têm grande peso na conta da saúde e são inflacionados por um sistema de comercialização que necessita de transparência, regras e fiscalização. Há também o problema da incorporação de novas tecnologias cuja utilização, muitas vezes exagerada, tem de ser moderada pela adoção de diretrizes clínicas que pro-

tejam o paciente e evitem custos desnecessários. Depois, há a elevação dos gastos devido ao envelhecimento da população, fruto da mudança do perfil demográfico. A esses fatores somam-se os custos decorrentes de algumas decisões da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), como a Resolução Normativa Nº 259, que traz as normas de prazos máximos de atendimento, com sanções severas, apuradas por meio de processo tecnicamente questionável. Cabe questionar, por exemplo, se é razoável termos prazos de atendimento muito mais curtos do que os adotados em países desenvolvidos, como Reino Unido, Suécia e Canadá, uma vez que o estreitamento de prazos impacta fortemente os custos assistenciais, já tão pressionados. A mesma preocupação deve estar presente ao decidir-se sobre a inclusão de novos itens no rol de procedimentos obrigatórios. Além disso, é preciso buscar soluções para conter a crescente judicialização da saúde. Ao impor às operadoras a cobertura de procedimentos não previstos nos contratos (e que são a base de cálculo atuarial dos planos), a judicialização acaba por favorecer a uns poucos consumidores e penalizar a grande maioria, pois, em nosso sistema mutualista, o aumento de gastos decorrente dessas demandas, inevitavelmente, terá de ser repassado aos demais beneficiários. A crise que ameaça a saúde suplementar é, em suma, fruto de uma multiplicidade de fatores e não há, para resolvê-la, resposta única ou mágica. É fundamental, no entanto, que o esforço para superá-la envolva, num diálogo franco e construtivo, os seus principais interessados, direcionado para parcerias público-privadas, revisão do modelo de remuneração, bem como a conscientização dos beneficiários para o uso adequado dos serviços oferecidos. O objetivo: preservar um serviço imprescindível para a assistência à saúde no Brasil.

TELMA MARIA GOMES DA SILVA, assistente social - Casa Durval Paiva

Acolhimento à família do menor com câncer Embora muitas pessoas relacionem o câncer com suas questões biomédicas, esta doença relaciona-se também com aspectos sociais, econômicos e psicológicos. Vê-se aí a importância do papel do profissional de serviço social junto à problemática do câncer, desempenhando sua prática profissional junto ao diagnóstico e tratamento do paciente oncológico, através de trabalhos educativos e de esclarecimento, bem como, dando suporte à sua família. O assistente social tem a possibilidade de acompanhar a situação socioeconômica dos pacientes e suas redes de relacionamentos. Este acompanhamento é importante na medida em que os vários aspectos da vida das crianças e seus familiares vão sendo modificados, como a perda da força de trabalho, desestruturação familiar e o preconceito social.

As dificuldades constatadas e enfrentadas pelos familiares perpassam desde a aceitação do diagnóstico até o novo arranjo familiar, com a chegada desse integrante que agora se encontra doente, fragilizado, quase sempre sem poder executar seu papel e função dentro da família. O assistente social tem uma atuação relevante no momento em que oferece aos pacientes e familiares, apoio psicossocial com informações que auxiliam na desmistificação da doença. Também em algumas questões emergenciais como: benefícios previdenciários, trabalhistas, entre outros. Com os pacientes da Casa Durval Paiva, trabalhamos todos os aspectos acerca da problemática do câncer, tendo a função primordial de acolher e oferecer aos pacientes e familiares uma perspectiva de vida, negando a noção

pré-concebida de sentença de morte atribuída a doença, mostrando que há uma esperança de vida, através dos avanços da medicina, do diagnóstico precoce, do tratamento humanizado e da desmistificação do câncer como uma doença terminal. Frente a estas perspectivas, é imprescindível também o apoio multidisciplinar para o bem-estar do paciente oncológico, valorizando assim o trabalho de reabilitação física e emocional do mesmo. O acolhimento social a criança e ao adolescente com câncer possibilita uma nova realidade para suas famílias na busca e efetivação constantes dos direitos sociais e humanos, sobretudo para suprir a carência de informação e cidadania, resgatando e reconstruindo vínculos que, muitas vezes encontram-se fragilizados.

AFRANIO PIRES LEMOS (Afrapil@yahoo.com.br)

Decência – Lucas tinha quase trinta anos. Honesto, amigo, sensato. Trabalhava no Tesouro e tinha vários amigos entre os colegas. – E o que é que tem? – Conheceu a Lili e Lili, ao examinálo, verificou ser ele o homem que poderia ser o cara de sua vida, pura, modesta e patriótica. Tanto que, naquela noite de fevereiro de um punhado de anos atrás, ela e ele perceberam estarem falando sobre casamento.Sem ter nem pra que, o assunto boiou nas águas tépidas dos interesses imediatos. E ele então, lhe perguntou se queria se casar com ele, e seus modos, e sua família, desde quando falaram mais intimamente. – Foi mesmo? – Sim senhores. Ele lhe perguntou assim com tanta sinceridade que ela se engasgou. Tomando compostura de moça eclética, respeitou e disse querer. Até demais. Ou sempre e sempre. Desde o dia em que o conhecera. Queria sim. – Casar? – Casar. Sucede que o impacto da noticia foi assim tão amorosamente, nascida, que se criou aquele ambiente de não me deixes, não me deixes nunca, jamais. – Amar para sempre um ao outro? – Exatamente. Aí se abraçaram; trocaram beijos tenros, tenros. – Só tenros? – Não, não. No meio dos tenros, veio um que foi beijo de cinema. Dos melhores e mais ousados que já se viu no próprio cinema. Olhem meus amigos: foi um beijo de desmantelar o pescoço, deslocar um dos ombros, sujar a camisa e o colarinho; prender os dedos no decote da moça; e estalar. Escorregar na beleza de uma canção, que surgia ali, mostrando que a vida seria beijo semelhante, e muita gente não sabia como cumpri-lo. Foi um dos maiores beijos que já se viu no mundo todo - pelo menos o americano do norte ou do sul. – Tá certo. Foi beijo grande. Ela tirou a blusa? – Que blusa? – Nessas horas sempre a blusa cai, pula fora. – Não, não. Apesar de mui balançada, a blusa manteve-se incólume, por respeito às reais afirmações deles dois, de amor eterno e sincero até a morte. – Vai. – Pois, num dado momento, Lucas lhe fez uma pergunta que caiu como raio ali no palco iluminado de suas vidas. – Chamou-a de atrevida? – Nada, nada disso. Confessou-lhe que se casaria, com todas as pompas, na manhã, se possível, mas tinha um porém. Que porém? Haveria os senhores de me perguntar. Antecipo-me e vos digo: Lucas falou que tinha uma amante, já há certo tempo e com ela tinha um filho, chamado Pedro. E não seria possível abandoná-lo de jeito nem qualidade – Eita! – Lili ficou assim, sentiu-se mal; Lucas amparou-a, e lhe disse: "Veja Lili. Não posso deixar uma criança no meio da rua, sabendo que aquele rebento é meu filho e que eu o amo tanto como agora lhe amo. Não posso deixá-lo no meio do mundo. Assim como terei de acertar com a amante, uma pensão que lhe ficarei dando por certo tempo,quando nós, eu e você, tomarmos as rédeas na criação de Pedro. – E aí? – Ela não lhe respondeu imediatamente, pediu tempo; pelo menos 48 horas de exame, consultas à mãe e às irmãs. Todavia, já na noite seguinte teve a resolução. Aceitaria com todo o prazer o Pedro, e enobrecia o Lucas pelo ato. Queria conhecer o Pedro imediatamente, e também queria casar logo, logo. Tudo quente e na hora. – E conheceu Pedro? – Sim. Foi, também, amor à primeira vista. Viu estar ali uma criança apta e sadia. E engraçado: Pedrinho correspondeu demais; e estudou, formou-se em Engenharia, manteve a simplicidade. Sempre exposta e, por intermédio do Lucas, viajou para São Paulo, onde um birô lhe esperava. E conheceu senhorita por lá e casou-se e foi feliz, – Você veja só! E Lucas e Lili? – Tiveram nove filhos. – Nove? – Quequetem? E ainda foi pouco. Só parou porque Lili disse estar bom; não podia mais cuidar da casa. E, na simplicidade de Lucas, ouviu? Também, na beleza de Lili, que soube administrar as ladeiras da vida; educou a criançada. Uns se formaram e outros entraram no comércio que me parece haja sido empresa onde Pedro trabalhava. Hoje, Lucas não existe mais. Lili vai com seus oitenta anos, ainda forte, acariciando netos e olhar a vida como deve ser vista: com esmero. A POESIA SERVE, SIM QUE FUI Queria reta de chegada mais plana uma descida mais estiada e um chazinho de erva doce para sentir no talo o sertanejo cabido

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Fábio Pacheco EDITOR DE CULTURA Conrado Carlos EDITOR / JH Online Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 300,00 Interior (via ônibus): R$ 350,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 2,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 6,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 3

A pouco mais de 100 dias para a disputa, eleitor está indiferente aos candidatos PESQUISA CONSULT/96 FM, ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Se a eleição para sucessor da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) fosse hoje, mais de 85% (86,76%) dos eleitores ainda não teria candidato. Para o Senado, o número dos que não têm candidato atinge a marca de impressionantes 90%. A gigantesca indefinição do eleitorado potiguar acontece a pouco mais de cem dias das eleições 2014 e é, sem dúvida, a constatação mais gritante da primeira pesquisa eleitoral registrada após a escolha dos candidatos ao governo e ao Senado pelo Rio Grande do Norte - embora as convenções ainda estejam sendo realizadas até o dia 30 deste mês. O levantamento foi feito pelo instituto Consult e veiculado ontem pela rádio 96 FM. Segundo a pesquisa, dos 86,76% dos eleitores que ainda não têm can-

APONTA UM ALTO PERCENTUAL DE INDECISOS

didato a governador, 75,82% são constituídos por eleitores que "não sabem" em quem vão votar. O contingente é acompanhado por 9,94% dos eleitores que disseram não votar em "nenhum" dos candidatos ao governo. Asoma dos dois grupos resulta em 86,76% - o que significa que quase nove em cada 10 eleitores ainda não tem candidato a governador. Por esta sondagem, não estimulada (espontânea), o pré-candidato do PMDB ao governo, Henrique Alves, é citado por 5,88% dos entrevistados. Ele é seguido pelo pré-candidato do PSD, Robinson Faria, que é lembrado por 3,53%. Rosalba Ciarlini, que não disputará a reeleição, é escolhida por 1,71%. Dos demais pré-candidatos a governador, apenas Robério Paulino, do PSOL, foi lembrado espontaneamente: 0,06 % dos entrevistados afirmaram votar nele. Além de Robério, são pré-candidatos Simone Dutra (PSTU) e Ara-

ken Farias (PSDC). SENADO O elevado índice dos que não têm candidato ao governo, constatado na pesquisa Consult, amplia-se quando é aferida a corrida pré-eleitoral para o Senado. Na disputa pela única vaga de senador em aberto nas eleições de outubro, hoje ocupada por Garibaldi Alves (PMDB) - pai do ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho (PMDB), o quantitativo de eleitores que ainda não tem candidato quase atinge os 90%. De acordo com a Consult, 89,24% dos eleitores ainda "não sabem" ou votarão em "nenhum" candidato ao Senado. Destes, 79,24% disseram "não saber" em que candidato ao Senado votar, enquanto que 10% disseram votar em "nenhum" candidato ao Senado. Apré-candidata do PSB ao Senado, Wilma de Faria, é citada neste le-

vantamento como candidata preferencial por 5,76% dos eleitores. Atrás dela aparece a pré-candidata do PT, Fátima Bezerra, com 3,12%. Nenhum outro pré-candidato ao Senado foi citado espontaneamente. São pré-candidatos ao Senado ainda Roberto Ronconi (PTC) e Ana Célia (PSTU). A pesquisa espontânea do instituto Consult foi realizada entre os dias 10 e 12 de junho e mediu a intenção de voto de forma não estimulada, que é feita sem que seja apresentada uma lista prévia com os nomes dos candidatos, deixando ao inteiro critério do eleitor citar o nome de sua preferência. O instituto Consult realizou 1700 entrevistas. A margem de erro da pesquisa é de 2,3%, para mais ou para menos. A sondagem foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte sob o número 00002/2014 e, no Tribunal Superior Eleitoral, com o número 000160/2014.

Na estimulada, Henrique lidera com 38% contra 22% de Robinson Na pesquisa estimulada, quando é apresentada uma lista contendo a relação dos possíveis nomes de candidatos ao governo, o précandidato ao PMDB, Henrique Alves, aparece liderando a disputa, com 38,24% das intenções de voto. O pré-candidato do PSD, Robinson Faria, vem em seguida, com 22,88% das intenções. O pré-candidato do PSOL, Robério Paulino, aparece em terceiro, com 0,88%. A pré-candidata do PSTU, Simone Dutra, vem depois, com 0,82%. Araken Farias, pré-candidato do PSL, vem logo atrás, com 0,24%. Nesta sondagem, os que afirmaram votar em "nenhum" candidato ao governo contabilizaram 21% e os que disseram

José Aldenir

José Aldenir

Henrique Alves tem maior preferência dos eleitores, com 38,24% das citações

Robinson Faria é segundo colocado, com 22,88%, segundo a pesquisa da Consult

"não saber" foram 15,94%. Para o Senado, na estimulada, a pré-candidata do PSB,

Fátima Bezerra, teria 27,47% das intenções. Ana Célia, pré-candidata do PSTU, viria em seguida,

Wilma de Faria, venceria a eleição, com 40,35% das intenções de voto. A pré-candidata do PT,

com 1,06%. Roberto Ronconi, pré-candidato do PTC, teria 0,76%. Neste levantamento, os

a gestora atinge o ápice da aprovação, com 37,6% dos eleitores. Já a região em que Rosalba é mais desaprovada é a capital, Natal, onde 89,5% dos eleitores desaprovam a sua administração. DILMA ROUSSEFF VENCE COM FOLGA NO PRIMEIRO TURNO NO ESTADO A pesquisa também levantou a intenção de voto do potiguar para a Presidência da República. Nesse quesito, 69,65% dos eleitores disseram ainda não saber em quem

votar para presidente - índice bem menor que o registrado na disputa pelo governo do Estado. Pelo levantamento espontâneo (não estimulado), Dilma teria 16,88% das intenções de voto, contra 2,24% de Aécio Neves (PSDB) e 2,06% de Eduardo Campos (PSB). Nenhum outro pré-candidato à Presidência foi citado espontaneamente. Na pesquisa estimulada, 49,59% dos entrevistados disseram votar em Dilma. O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, aparece em segundo no Estado,

CASADINHA O instituto Consult inovou mais uma vez ao levantar, nesta pesquisa, o voto casadinho para o governo e o Senado, juntando os possíveis candidatos. Por esse estudo, Henrique e Wilma teriam 43,06% das intenções de voto e seriam seguidos por Robinson e Fátima, com 26,24%; Simone Dutra e Ana Célia teriam 0,59%; e Araken e Ronconi, 0,35%. Na dobradinha, disseram votar em "nenhuma" 18,65% e "não sabem" 11,12%. José Aldenir

Desaprovação de Rosalba em Natal atinge 90% A governadora Rosalba Ciarlini é desaprovada por 75,71% dos eleitores do Rio Grande do Norte. Essa é mais uma constatação da pesquisa Consult. Apenas 15,94% do eleitorado aprova a gestão da democrata. Rosalba não será candidata à reeleição, conforme definido em convenção do DEM no último domingo. A maior aprovação da governadora ocorre na região Oeste do Estado, sobretudo em Mossoró, seu berço político-eleitoral. No município, o segundo maior do estado,

que votariam "nenhum" foram 16,47% e os que disseram "não saber" em quem votar somaram 13,88%.

com 12,76% das intenções de voto. Atrás dele vem Aécio Neves, com 10,41%. "Nenhum" dos nomes contabilizou 15,18% e "não sabe" 12,06%. AVALIAÇÃO A avaliação do governo Dilma Rousseff também foi medida pela Consult. Neste item, 53,41% dos entrevistados disseram aprovar a gestão da petista, enquanto que 37,18% afirmaram desaprovar a gestão e 9,41% se disseram sem opinião formada.

Desaprovação a gestão Rosalba chega ao mesmo nível de Micarla, ex-prefeita de Natal

Túlio Lemos POLÍTICA - TÚLIO LEMOS - tuliolemosjh@gmail.com IDÊNTICAS A governadora Rosalba Ciarlini não terá legenda para disputar a reeleição. Entra no ineditismo pioneiro de Micarla de Sousa, que também não disputou sua sucessão; apesar de que, no caso da Borboleta, os motivos foram outros. Ou seja: a prefeita da capital e a governadora do Estado ganharam em primeiro turno e não disputaram reeleição.

LOCAL A questão local é decisiva em vários municípios. A disputa entre as lideranças interioranas às vezes pesa mais do que os palanques arranjados para o pleito estadual. Afinal, daqui a dois anos, haverá eleição municipal, em que a disputa é travada permanentemente e sem acordo. Compartilhar o mesmo palanque de adversário pode ser fatal para o futuro local.

MIGRAÇÃO Sem possibilidade de sequer tentar ser candidata novamente, Rosalba fica sem palanque, sem discurso e sem defesa. Resta saber para onde vai o suposto espólio da Rosa, os prefeitos e demais lideranças do DEM que não concordam com a adesão do partido ao acordão de Henrique e Wilma.

ACORDÃO Aturma que puxa o saco do acordão continua incomodada com a utilização do termo para denominar o agrupamento de forças comandado pela chapa Henrique/ Wilma. Mesmo com o poderio de comunicação que dispõe, o acordão não tem conseguido se comunicar com o eleitorado de forma positiva.

/ @tuliolemosrn

OMUNICAÇÃO Por falar em comunicação, em recente entrevista concedida ao Jornal Verdade, da Rede TV RN, a governadora Rosalba Ciarlini queixou-se de falhas da comunicação para justificar o desgaste de sua gestão. A Rosa lamentou que, apesar de ter trabalhado bastante, não conseguiu passar isso para a sociedade potiguar. DISCURSO Não será fácil o discurso do deputado Henrique Alves sobre a atual gestão Rosalba Ciarlini. Quando for falar na Segurança Pública, naturalmente vai elencar os índices negativos e prometer fazer diferente. O problema é que, ao seu lado, estará Aldair da Rocha, o homem responsável pela Segurança Pública no Governo Rosalba. E aí?

DISCURSO II Quando Henrique for falar que o Estado poderia ser mais desenvolvido e disser como vai mudar esse quadro, estará ao seu lado o ex-secretário de Desenvolvimento do RN, Rogério Marinho. Ou seja: A cada discurso, um aliado da Rosa aparece. DISCURSO III A situação serve também para o vice-governador Robinson Faria, que tenta atrair o deputado Betinho Rosado para seu palanque. Como Robinson vai falar das mudanças e da crise atual, tendo ao seu lado o irmão do governador de fato do RN? Fragiliza o discurso e contamina a credibilidade. SENSIBILIDADE A sensibilidade das pessoas é única. A deputada federal Fátima

Bezerra chorou no encontro do PC do B. Ficou emocionada. Interessante é que a petista não teve a mesma emoção diante das vítimas do deslizamento de terra em Mãe Luíza. Emoção seletiva. ACORDO O leitor André Cassiano manda e-mail: "Caro Túlio Lemos, é legítimo partidos políticos acordarem entre si, mas o que não considero legítimo é quando envolve antes de convenções "falta de cumprimento de acordo". Como se dá isso? porquê a população como cita o dirigente do PEN, Sr. Luiz Gomes, saberá depois de uma conversa interna com Henrique, e não com o PMDB, o motivo do afastamento ou do apoio após de reavaliar os compromissos. O que tem haver os précandidatos a deputados pelo PEN

com os compromissos assumidos e não cumpridos em sua totalidade por Henrique?". ACORDO II O leitor conclui: "Juro que eu estou curioso para saber que compromissos não cumpridos são esses que deixaram o dirigente do PEN tão insatisfeitos a ponto de divulgar no JH. Será que é uma forma de pressionar ou de avisar aos adversários de Henrique: Olha que eu estou disponível. Estamos aí para o que der. Mas aviso antes, tem que cumprir os compromissos antes da convenção. E não converso com partido, e, sim, com o candidato a governador. Até porquê o que interessa é a conversa interna. É devido a esses "compromissos" que ajudam o RN andar a passos de tartaruga".


4 O Jornal de HOJE

Política

Natal, 17 de junho de 2014

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

A decepção sem fim Mediocridade dos discursos e a troca de desaforos que antecipam a campanha oficial não alimentam a expectativa de debate para engrandecer a disputa pelo governo central. nnn Causam desprazer o lido nos jornais, o visto nas televisões e o ouvido nos rádios. Também nos auditórios fechados é grande o vexame. Candidatos ao Planalto e seus padrinhos deixam os cidadãos perplexos com tanto disse que disse sem Norte nem Sul. Cada um com sua análise parcial e sua promessa sem crédito. nnn Não se discutem propostas com viabilidade econômica e sustentação financeira, para o futuro que está logo ali - na esquina da expectativa. Chafurda-se o passado de onde não vieram anjos. Cada lado com seu jogo solerte, acrescido de deslize ético e desrespeito aos eleitores nativos e adotados desse país continental chamado Brasil e apelidado República Surrealista dos Trópicos. Divulgação

O PASSO TROCADO Gilberto Kassab tergiversou tanto que adquiriu a fama de inconfiável. Ex-prefeito de São Paulo, presidente nacional do PSD e eleitor de Dilma Rousseff - ele proclama -, perdeu a disputa para ser vice de Geraldo Alckmin, favorito para renovar o mandato de governador. Kassab deve retomar a interlocução com o candidato do PMDB ao Palácio dos Bandeirantes, Paulo Skaf, segundo lugar em pesquisas do Datafolha e do Ibope. nnn Quem está no embalo para companheiro de chapa do tucano é o deputado Márcio França (foto), do PSB de Eduardo Campos. nnn Perguntado sobre o possível palanque paulista PSDBPSB, Aécio Neves retrucou: "Cada diretório regional decide o que fazer e como fazer. Assim é que a oposição ao governo federal cresce para ganhar a eleição de outubro."

EMPATE NO JOGO fluminense é imprevisível o resultado nas urnas. Entre Anthony Garotinho (PR), Marcelo Crivella (PRB), Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Lindbergh Farias (PT) será selecionada a dupla promovida ao segundo turno do pleito para governador. Intenção de voto, segundo o Ibope (*): Garotinho, 18%; Crivella, 16%; Pezão, 13%; e Farias, 11%. nnn Para o Senado conforme o mesmo instituto, outro placar que não garante vitória de nenhum dos disputantes. O peemedebista Sérgio Cabral, filho, lidera com 26% de apoios. Seguem-no Romário de Souza (PSB), 22%; e Jandira Feghali (PCdoB), 20%. nnn (*) A sondagem de opinião foi contratada pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro.

LEITURA DINÂMICA t O PSOL oficializa na convenção de sábado a candidatura da gaúcha Luciana Genro ao governo federal t Sessões deliberativas da Câmara dos Deputados só em julho. t Dia 25, em São Paulo, convenção nacional do PSD. Há divisão, mas o núcleo majoritário aprova o apoio à reeleição de Dilma Rousseff. t Amanhã, Fernando Henrique Cardoso chega aos 83 anos. t No Ceará, o PT de Fortaleza declara independência. Apoia o peemedebista Eunício Oliveira à sucessão de Cid Gomes (PROS). Oliveira, primeiro lugar nas sondagens de opinião, e Gomes, que ainda não revelou o seu patrocinado, estão rompidos. t Lula da Silva vem a Brasília para participar, sábado, da homologação do projeto reeleitoral do PT: segundo período na Presidência para a senhora Rousseff. t Com a queda do nível de confiança do mercado

e dos consumidores aos menores patamares das séries históricas, enfraquece a expectativa no avanço da atividade econômica. t Já acariciou seu filho, hoje? Pelo menos, dialogou com ele? t Vem aí pesquisa do Ibope para a Presidência da República e alguns governos estaduais. Iniciado hoje o trabalho de campo. Sexta-feira, mais tardar, divulgação dos índices. t Boato, nada além disso. Alexandre Tombini continua presidente do Banco Central. t Está agendada para amanhã, no Supremo, a análise das ações que questionam a constitucionalidade da alteração na composição das bancadas estaduais na Câmara Federal. A resolução sobre a mudanças foi do Tribunal Superior Eleitoral. t Para refletir: "O que escandaliza nos escândalos é que nos habituamos a eles" (Simone de Beauvoir, escritora francesa).

Terça-feira

Henrique Eduardo Alves terá palanque dividido em Caicó Divulgação

GRUPOS POLÍTICOS DE VIVALDO COSTA E ÁLVARO DIAS NÃO SE UNEM, MAS AMBOS VÃO VOTAR NO CANDIDATO PEEMEDEBISTA AO

GOVERNO DO RN

JOAQUIM PINHEIRO REPÓRTER DE POLÍTICA

A coligação oposicionista liderada pelo deputado Henrique Eduardo, do PMDB, que terá Wilma de Faria, do PSB, como candidata ao Senado e João Maia, do PR, disputando o cargo de vice-governador do Estado, terá dois palanques na cidade de Caicó em razão das divergências políticas locais que são adversários históricos há vários anos. De um lado ficará o atual deputado estadual Vivaldo Costa, do PROS, que foi vice-governador e presidente da Assembleia Legislativa. Em outro palanque estará o prefeito Roberto Germano, o presidente da Câmara Municipal, vereador Raimundo Lobão, ambos do PMDB, e o pré-candidato a deputado estadual, Álvaro Dias, que também foi presidente da Assembleia Legislativa. Álvaro Dias explica que essa configuração político/partidária/eleitoral verifica-se em vários outros municípios do Estado em razão do grande número de partidos juntos na mesma coligação,que segundo ele, entendem ser Henrique Eduardo o melhor nome para governar o Rio Grande do Norte nesse momento de dificuldades em que vive o Estado. "Os partidos têm divergências a nível munici-

pal, mas convergem para a candidatura de Henrique Eduardo. Essas divergências têm que ser respeitadas", disse Álvaro Dias, acrescentando que as divergências municipais não devem atrapalhar a aliança estadual. RETORNO À VIDA PÚBLICA O ex-deputado Àlvaro Dias confirma seu retorno à vida pública na condição de candidato a deputado estadual pelo PMDB, partido ao qual foi filiados durante vários anos. "Estamos trabalhando e confiantes no sucesso eleitoral na próxima eleição, já que existe um sentimento popular de que é importante ampliar a representatividade do Seridó no Parlamento Estado", disse ele, mostrando-se confiante em razão dos apoios que tem recebido. Ele destaca entre outros, o apoio de Antonio Petronilo e do prefeito de Caicó, Roberto Germano, que considera fundamentais para consolidação da sua candidatura. Àlvaro Dias também tem sido bem votado na capital onde realiza trabalho social em alguns bairros e municípios da região do Seridó, começando por Caicó, além de Serra Negra, São Fernando, São João do Sabugi, Jardim de Piranhas, Timbaúba dos Batistas, Parelhas, Caiçara do Norte e Macau.

Alvaro afirma que essa mesma situação pode ser vivenciada em vários municípios José Aldenir

Vivaldo Costa vai estar no palanque junto ao presidente da Assembleia, Ricardo Motta

Leonardo Nogueira sugere implantação do Economia Solidária na Grande Natal O deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM) pretende que o governo do Estado implante o projeto de Ações Integradas de Economia Solidária na Região Metropolitana de Natal. Nesse sentido, ele encaminhou requerimento à governadora Rosalba Ciarlini e à secretária em exercício do Trabalho, Habitação e Assistência Social, Paula Valéria Ferreira de Almeida Rodrigues. O parlamentar, durante a sessão da manhã de hoje, na Assembleia Legislativa, disse que o Programa visa o desenvolvimento local dos territórios para superação de extrema pobreza, através de ações integradas e articuladas para geração de emprego e renda.

“As ações do programa Economia Solitária se destinam a: capacitação; fomento à organização social; formação de redes de produção e comercialização: geração de finanças solidárias; e incubação de empreendimentos e assessoria técnica”, justificou. Segundo Nogueira, as ações vão contribuir para reforçar a agroecologia, o consumo ético e solidário na busca de garantir o desenvolvimento sustentável local e o combate à extrema pobreza. O deputado disse que “a implantação desse programa na Grande Natal trará melhorias para a qualidade de vida do povo potiguar, especialmente aos moradores dessa região”.


Política

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 5

Sem Rosalba, DEM se divide entre Henrique Eduardo e Robinson Faria DIRETÓRIO ESTADUAL CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

A governadora Rosalba Ciarlini não será candidata a reeleição, porque o Democratas negou apoio a ela em nome da "sobrevivência". E, apesar do Diretório Estadual do DEM ter se decidido pela aliança a candidatura do PMDB, encabeçada por Henrique Eduardo Alves, é possível ver casos de lideranças do interior do Rio Grande do Norte que vão apoiar o nome do principal adversário dele, Robinson Faria, pré-candidato do PSD. O DEM vai para a disputa eleitoral de 2014 consideravelmente dividido. Até porque não é são só prefeitos que não apoiarão a candidatura peemedebista. A própria governadora Rosalba Ciarlini deverá ficar fora do pleito ou então criticar o nome de Henrique Alves. Pelo menos, com base nas últimas declarações que deu, Rosalba se mostrou bastante insatisfeita com a forma como o pré-candidato do PMDB trata o governo, da qual ele fez parte até setembro de 2013. Segundo ela, a gestão atual sofre com o “isolamento” imposto por Henrique Alves. Além disso, enquanto Henrique fez silêncio diante da decisão

DO

DEM

FICARÁ JUNTO AO

do DEM de não apoiar a governadora na reeleição, o vice-governador Robinson Faria divulgou até uma nota "solidário" a Rosalba e reclamando da postura do Diretório Democratas. Até porque, oficialmente, a sigla apoiará o PMDB. Bom, de qualquer forma, o fato é que já é possível encontrar vários dissidentes políticos no DEM. No Seridó do RN, por exemplo, o prefeito democrata de Lagoa Nova, João Maria Assunção, vai apoiar Robinson Faria, desrespeitando a opção feita pelo presidente nacional da sigla, José Agripino. Em Lagoa de Pedra, outro exemplo: o atual prefeito da cidade Raniere, também do DEM, apoiará Robinson, que participou da campanha dele em 2012. Em Passagem, Dedé de Babá é mais um a declarar apoio ao vice-governador do RN, depois que a sigla negou legenda a Rosalba. É importante lembrar que nos últimos dias, apesar de não ter fechado com mais nenhum partido (o PSD deve ir acompanhado apenas de PT e PC do B para a eleição), Robinson tem comemorado o apoio de alguns gestores de siglas adversárias. O ex-prefeito de Lagoa Nova, Erivan Costa, do PSB, por exemplo, fechou com ele, mesmo

PMDB,

MAS ALGUNS PREFEITOS DO PARTIDO APOIARÃO O Márlio Forte

Agripino levou DEM para apoiar a candidatura de Henrique, mas Rosalba deverá ficar de fora do pleito, por não ter sido candidata a presidente estadual da sigla, Wilma de Faria, ser pré-candidata ao Senado na chapa de Henrique. Na mesma situação está o exprefeito de Acari, Antonio Carlos conhecido como Tom (PR), que anunciou apoio a Robinson mesmo o presiden estadual da sigla, João Maia, sendo vice-governador na

chapa de Henrique. Tom explicou que a declaração de apoio é feita em respeito ao povo e a política do Rio Grande do Norte. "Declaro o meu apoio e de todo o meu grupo a Robinson Faria por respeito ao povo e a política. Robinson traz uma proposta nova, de renovação do quadro político que temos hoje. Ele

quer trabalhar pelo Estado e do outro lado existe um grande acordão para a salvação pessoal de cada um e não do povo", declarou. Na cidade, Robinson também foi apoiado pelo presidente da Câmara de Acari, Leonardo Ferreira, conhecido como Leó e os vereadores Albervânia Medeiros (PR),

PSD

Chico Dias (PR), Nenivan Bezerra (PSB), Zuiu Ribeiro (PR), Chico Dias (PR), do suplente de vereador Adonias Bezerra, do ex-candidato a vice-prefeito Marcelo de Manduca (PT), o presidente do PT, Cosme Noberto e lideranças da região. HENRIQUE E O DEM É bem verdade que, enquanto alguns dissidentes do Democratas ficarão com Robinson Faria, os principais líderes do partido, como o senador José Agripino, o deputado federal Felipe Maia e os deputados estaduais Getúlio Rêgo, Leonardo Nogueira e José Adécio vão levar o tempo de televisão do DEM para Henrique Eduardo Alves. Mais do que uma simples escolha, destaca-se, o apoio é uma forma de sobreviver. Isso porque Felipe, Getúlio, Leonardo e Adécio têm mandatos atualmente e precisam se aliar a outros partidos para conseguir se reeleger na eleição deste ano. Como a aliança do PMDB é maior, a possibilidade de reeleição é mais fácil. Seria isso ou ficar sozinhos, o que dificilmente resultaria em coeficiente eleitoral suficiente para eleger ao menos um dos nomes na Assembleia Legislativa, por exemplo.

Robinson: “Excluir Rosalba Ciarlini da eleição mostra pensamento pequeno e antidemocrático” O primeiro aliado político de Rosalba Ciarlini a romper com o governo e se tornar oposição à administração estadual, o vice-governador Robinson Faria, do PSD, foi o único adversário político a, até o momento, manifestar solidariedade com a situação da chefe do Executivo Estadual. Segundo Robinson, a atitude da direção do Democratas de negar a legenda para que Rosalba seja candidata a reeleição, foi uma atitude "antidemocrática" e que só beneficia os grupos familiares que dominam o RN há anos. "Ao excluir a governadora do

direito a concorrer a reeleição por um conchavo político para beneficiar grupos familiares que dominam o Rio Grande do Norte há anos, eles mostraram mais uma vez o pensamento pequeno, antidemocrático e desigual a Rosalba e mais ainda aos eleitores. Se uma palavra pudesse dirigir aos que foram vencidos na recente Convenção do DEM, repetiria o poeta Jorge Luis Borges: 'Há derrotas que têm mais dignidade do que a vitória'", afirmou Robinson Faria em nota enviada a imprensa. Quando citou os "grupos familiares", o vice-governador do RN se

referiu a candidatura de Henrique Eduardo Alves, do PMDB, que receberá o apoio formal do Democratas. No palanque peemedebista estarão Garibaldi Alves Filho, Geraldo Melo, Wilma de Faria e, agora, José Agripino, todos ex-governadores. "O princípio do respeito à cidadania, pluralismo político e dignidade estão consagrados na Constituição Federal Brasileira, dentre os princípios fundamentais do nosso Estado Democrático. Um partido político e seus dirigentes têm o dever de preservar tais valores", afirmou

Robinson, acrescentando que, "como cidadão, lamento o ocorrido. Foi no mínimo um desrespeito e um mau exemplo para a história política do Rio Grande do Norte, cujo futuro depende do comportamento ético e democrático dos eleitos pelas urnas. O pleito de outubro se aproxima e os eleitores terão a oportunidade de reagir ao ocorrido". Robinson Faria também lembrou, na nota, toda a divergência política que teve ao romper com Rosalba Ciarlini. Isso, porém, não causou prejuízo a relação pessoal dos dois. "Todo o Rio Grande do Norte

conhece a divergência política que tive com a governadora Rosalba Ciarlini no episódio que resultou no meu rompimento e afastamento político no primeiro ano de governo, em 2011. As razões e motivos recíprocos foram divulgados, mas devo lembrar que jamais existiu entre nós desrespeito recíproco, prevalecendo sempre o direito de opinião e de posicionamento partidário", explicou. Aliado ao governado Wilma de Faria, Robinson Faria foi preterido pela ex-governadora em 2010, quando ela o preferiu para apoiar a can-

didatura do então vice-governador, Iberê Ferreira. Robinson, então, migrou para o palanque de Rosalba Ciarlini e se candidatou como vice dela. Contudo, quando a gestão do DEM começou, segundo ele conta, Robinson teria começado a ser excluído, porque havia trocado o PMN pelo PSD, partido que, nacionalmente, havia reduzido consideravelmente o número de integrantes do DEM. Robinson, então, rompeu com o Governo ainda no primeiro ano de administração e tem sido oposição desde então.

Ney Lopes chama senador José Agripino de autoritário Integrante do Diretório Nacional do DEM, o ex-deputado Ney Lopes de Souza, disse na manhã de hoje que o seu partido perdeu "estatura, expressão, credibilidade e respeito dos cidadãos" quando, "rejeitou e excluiu militantes históricos da legenda". Ney refere-se à governadora Rosalba Ciarlini e ele próprio, que pleiteavam ser candidatos à governadora e ao Senado, respectivamente. De acordo com Ney Lopes, o resultado da convenção com 63 votos para Rosalba e 122 para o grupo do senador José Agripino "constituiu-se numa cas-

sação branca". Visivelmente irritado com o resultado da convenção desfavorável às pretensões da governadora Rosalba Ciarlini de disputar à reeleição e com o próprio senador José Agripino, que segundo Ney Lopes, "agiu de forma autoritária", o exdeputado federal enumera dois episódios considerados por ele como "ilegais e autoritários" durante a convenção. O próprio Ney Lopes pontua: "a forma autoritária como o senador José Agripino conduziu a votação sem nenhum compromisso com a democracia e a liberdade de expressão".

Continua Ney Lopes: "antes do início da votação o senador deu a última palavra de orientação aos convencionais mostrando os fatos de forma errônea e equivocada. Em seguida, negou me negou a palavra. Na condição de fundador do partido e membro do Diretório Nacional, insisti e o senador fez ouvido de mercados. E com desdém, negou o direito sagrado de fazer uma intervenção, mesmo diante dos protestos dos presentes que gritavam, fala Ney". Segundo Ney Lopes, "o senador José Agripino e seu filho, Felipe Maia, renderam-se ao pode-

rio do deputado Henrique Eduardo e da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, que admitiram em nenhum momento que o DEM do Rio Grande do Norte apresentasse candidaturas ao governo do Estado e ao Senado". Questionado sobre o futuro político da governadora Rosalba Ciarlini e dele próprio (Ney), particularmente nas eleições desse ano, o ex-deputado federal e fundador do DEM, afirmou: "eu, particularmente, ainda não decidi. Até o momento não tenho compromisso com ninguém. Com relação à governadora, não posso adiantar nada". (JP)

Márlio Forte

Para Ney Lopes, José Agripino agiu de forma autoritária ao tirar chance de Rosalba

DEM não procurou PSDB para aliança, afirma Rogério Marinho O presidente nacional do Democratas, o senador José Agripino Maia, tem justificado que o apoio ao PMDB é consequência de um isolamento político que a administração Rosalba Ciarlini tem sofrido, o que dificultaria a formulação de alianças para eleger os nomes democratas na disputa proporcional. Contudo, ao que parece, a própria cúpula democrata não se interessou muito em buscar essa viabilidade. Afinal, o principal aliado político do partido, o PSDB, nem mesmo foi procurado para isso. Quem revela a informação é o pré-candidato a deputado federal, Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB e filho do presidente do Diretório Estadual do partido, Valério Marinho. Segundo Ro-

gério, não houve qualquer busca ou convite do DEM para que a sigla, alinhada nacional a José Agripino, viesse a formar uma aliança em torno de uma possível reeleição de Rosalba. A declaração foi dada em entrevista a rádio 94 FM na manhã de hoje, dois dias após o Democratas confirmar que não apoiará a atual governadora na reeleição, justamente, porque ela não conseguiu viabilizar seu nome por meio de apoios. É importante lembrar que na reunião do partido, ocorrida há duas semanas, a governadora Rosalba, inclusive, havia pedido o apoio do Diretório Estadual e de José Agripino para viabilizar esses apoios necessários. Contudo, é bem verdade, também, que durante todo o ano

Wellington Rocha

Rogério Marinho afirma que há “insatisfação generalizada da população com o PT” Rosalba se negou a falar de reeleição, enquanto os demais partidos,

inclusive o PSDB, discutia a aliança com o PMDB de Henrique

Eduardo Alves - que acabou se confirmando. Bom, de qualquer forma, além de falar do DEM e de dizer que o governo Rosalba sofreu sim com os problemas já ditos por outros aliados, como a falta de dialogo e a centralização do poder, Rogério Marinho (que foi secretário do governo Rosalba até dezembro passado) também falou do PT e da administração Dilma Rousseff. Segundo ele, há no Brasil uma "insatisfação generalizada da população brasileira com o governo do PT", uma "sensação coletiva que já deu". "O governo tem uma aliança com todas as matizes políticas, inclusive com as que destratavam quando eram oposição. Seus principais líderes estão presos, na Pa-

puda, em um presídio de segurança máxima. Tudo isso aliado a questão da economia", disse. Sobre os problemas econômicos do país, Rogério mostrou preocupação quanto ao retorno da inflação no país. "Hoje, a dona de casa vai ao supermercado e sente no bolso a diferença e a deterioração do seu dinheiro. O governo perdeu a mão". Rogério também abordou a crise enfrentada pela Petrobras, que já foi uma das maiores empresas do mundo, mas "viu sua desvalorização ocorrer após uma administração baseada na corrupção ideológica, no aparelhamento político, e perdeu mais da metade do seu valor. Isso nos leva a perplexidade e a vontade de mudar".


6 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 17 de junho de 2014

Terça-feira

Heracles Dantas

Heracles Dantas

Apresentação de grupos culturais foi realizada para marcar solenidade de inauguração

MUSEU DE CULTURA POPULAR

É REABERTO NA RIBEIRA Fotos: Heracles Dantas

fazer um concurso para reestruturar essa secretaria", afirmou o Prefeito, lembrando que a reforma administrativa, prestes a ser aprovada, irá transformar a fundação em secretaria. A cerimônia de reinauguração teve a presença de auxiliares de Carlos Eduardo e da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria. Também festejou a reabertura do museu, o grupo de boi de reis do Bom Pastor e um repentista.

ACERVO TEM EXPOSIÇÃO IMPECÁVEL, MAS SALÃO DE EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIO ESTÁ PRATICAMENTE

Presidente da Funcarte, Dácio Galvão celebra “abrigo” para a cultura popular

NO ESCURO MARCELO LIMA REPÓRTER

Depois de passar por um processo de requalificação, o Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão foi reinaugurado hoje pela manhã. A cerimônia de reinauguração ocorreu no salão de exposições temporárias no térreo do prédio, que estava quase no escuro. Com apenas duas lâmpadas ligadas e com ajuda da luz solar que atravessava as portas, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, e o presidente da Fundação de Cultural Capitania das Artes (Funcarte), Dácio Galvão, discursaram sobre a impor-

tância do equipamento cultural. Além disso, interruptores e tomadas ainda não haviam sido instaladas neste ambiente. A escassez de luz nada tinha relação com o projeto luminotécnico da exposição "Três Tempos: o mar, a dança e a cultura popular passeiam pelos traços e cores" do artista plástico Carlos Sérgio Borges. Segundo a diretora do Museu, Odinélia Targino, a situação ocorreu porque os trilhos e equipamentos elétricos estavam sendo roubados durante a reforma. "A gente vai recolocar a partir de hoje", prometeu. Ainda conforme a responsável, quando a nova gestão teve início há

um ano e seis meses, o equipamento estava cheio de limitações. "O museu não estava com condições dignas de receber visitas. A gente recebia, mas não na forma como ele está hoje", disse Odinélia Targino, arte-educadora e especialista em museologia. Segundo o presidente da Funcarte, o processo de requalificação contemplou revisão da parte elétrica, hidráulica, pintura externa e um novo ar-condicionado central. O presidente não soube precisar o investimento na reforma. A recuperação se deu em função de um mutirão entre as secretarias do município. "Houve uma repaginação do es-

paço. O mais importante disso tudo é que a cultura popular, com toda a sua simbologia, está muito bem abrigada. A religiosidade, as esculturas, danças, os autos. Isso significa que uma arte deselitizada das camadas populares recuperou o seu espaço", considerou o Dácio Galvão. Do início do ano passado até hoje, boa parte das atividades eram realizadas fora do museu na rede municipal de ensino. "São atividades extramuros nas escolas. Eu levava o DVD mostrando como funcionava o museu e um arte-educador brincante de João Redondo [mamulengo] fazia apresentação para os estudantes", comentou a diretora. Para a ela,

essa relação escola-museu é fundamental para a promoção da memória e cultura popular. Segundo Targino, o prédio só ficou completamente fechado durante o mês de maio, último momento da reforma. A falta de recursos humanos foi outra dificuldade encontrada pela administração a partir de janeiro de 2013. Conforme a diretora do museu, a contratação de estagiários de áreas afins (história, turismo, pedagogia etc) foi a única saída. Para resolver esse problema, o Prefeito anunciou que o próximo concurso da Prefeitura de Natal também contemplará vagas para a Funcarte. "No máximo, no início do próximo ano, vamos

EXPOSIÇÃO PERMANENTE No pavimento superior do Museu, a exposição "Atos de Memória: tradição e cultura do povo potiguar" é composta pelo acervo permanente do museu. São mais de 2 mil peças. "Qualitativamente e quantitativamente é um dos melhores acervos das capitais brasileiras", disse Dácio Galvão. A exposição foi segmentada em quatro módulos: 1) o mundo encantado dos folguedos e das danças tradicionais; 2) o mundo mágico: encantos e encantamentos do João Redondo; 3) saberes e fazeres do povo potiguar; e 4) atos de memória: arte, fé e religiosidade. O visitante irá encontrar recursos multimídia, ambientação sonora e outros recursos que buscam reconstruir o ambiente tradicional de cada manifestação cultural ali representada. José Aldenir

> INÉDITA

Mostra da Unicef expõe desigualdades vividas por crianças do mundo em Natal ALESSANDRA BERNARDO ALESSABSL@GMAIL.COM

Mostrar os desafios e desigualdades sociais enfrentados diariamente por crianças e adolescentes em diversas partes do mundo, através de imagens, histórias e experiências sensoriais que prometem emocionar a todos. Esse é o objetivo da Mostra "Ilumanidade. Luz para cada vida. Luz para toda vida", realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a Cosern, que começa nesta terçafeira (17) na praça central do Natal Shopping, em Candelária. O evento é gratuito e aberto para pessoas

de todas as idades. Conforme o Unicef, muitas crianças vivem em situações de vulnerabilidade extrema, em que encontram dificuldades até mesmo para beber um copo de água limpa e potável, se alimentar adequadamente, entre outras coisas básicas e que não são acessíveis a todas. Para elas, atividades corriqueiras do diaa-dia se tornam quase inalcançáveis e é essa situação que a mostra pretende revelar ao público potiguar até o dia 29 de junho. Segundo a consultora de Marketing do Unicef Brasil, Lídia Thamy, o objetivo do evento é emocionar e fazer com que as pessoas possam José Aldenir

Exposição foi aberta hoje no Natal Shopping e pode ser conferida gratuitamente

compreender a dimensão das desigualdades que afetam uma das fases mais importantes da vida e fazer com que elas se sintam estimuladas a participar de ações desenvolvidas pela Unicef para a redução desses efeitos negativos e na promoção dos direitos de crianças e adolescentes em todo o mundo. "A mostra é uma experiência para a família, que permite aproximar os potiguares da realidade vivida por muitas crianças e adolescentes vítimas de trabalho infantil e desnutrição, entre outras situações graves. Os visitantes também terão acesso a dados e histórias de vida, acessórios como bonecas desnutridas,

representando as crianças vítimas de desnutrição, que acontece no Brasil também e outras coisas, tudo para estimular a reflexão sobre as dificuldades vividas", disse. Para quem se engajar nas ações e apresentar a conta de energia elétrica referente ao mês de maio deste ano, a Cosern doará uma lâmpada de LED. A empresa participará ainda com um estande especial, onde o visitante poderá participar de jogos virtuais, sorteio de brindes e também assistir vídeos explicativos sobre a importância de se combater o desperdício de energia e os cuidados simples do dia-a-dia para se evitar acidentes. José Aldenir

Mostra da Unicef é inédita no país e promete emocionar aos visitantes do evento

Lídia Thamy, do Unicef: Objetivo é que pessoas compreendam as desigualdades


Economia

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 7

Fotos: Wellington Rocha

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

administracao@jornaldehoje.com.br

A coluna transcreve texto assinado pelo ex-empresário paulista Célio Pezza, que hoje vive no interior do Rio Grande do Sul onde se dedica a escrever livros, além de artigos que publica regularmente em diversos veículos de comunicação. Vale a pena atentar para sua análise sobre o modelo de "capitalismo" muito em voga no Brasil, que renega os princípios da economia de mercado e da livre iniciativa para buscar lucros pela via da corrupção.

Capitalismo de compadres CÉLIO PEZZA ESCRITOR PAULISTA E COLABORADOR DE VÁRIOS JORNAIS E REVISTAS EM TODO O PAÍS

Uma recente pesquisa feita em abril pelo Pew Research Center, entidade estabelecida em Washington, mostrou que a economia brasileira está ruim, na avaliação de 67 por cento dos entrevistados. Setenta e dois por cento disseram estar insatisfeitos com o Brasil de hoje, ante 55 por cento de um ano atrás. "O humor nacional no Brasil é ruim", disse a pesquisa. Quanto à Copa do Mundo da FIFA, 61 por cento acham que é ruim para o país, pois tira dinheiro dos serviços públicos, tão precários no Brasil. No quesito economia, um grande problema é uma forma de capitalismo que transfere renda da população para grandes corporações, com ampla participação governamental. Os grandes capitalistas estão sempre se aliando ao governo, pois, dessa forma, suas empresas quebram com maior facilidade as barreiras burocráticas. Já os pequenos negócios acabam falindo, pois não têm recursos suficientes para quebrar essas barreiras. Neste contexto é muito mais lucrativo ser "amigo do rei" do que inovar e buscar a verdadeira competição. Neste momento, o sistema capitalista passa a ser um verdadeiro "capitalismo de compadres". Na verdade, os maiores inimigos do capitalismo são os executivos das grandes empresas, que,

Confirmada para a noite de amanhã a posse da nova Diretoria da Anorc n Em razão do jogo entre as seleções do Brasil e do México na tarde de hoje, pela Copa do Mundo, foi adiada para a noite de amanhã, a partir das 19:30 horas, no Parque Aristófanes Fernandes, a reunião semanal dos associados da Anorc (Associação Norte-riograndense de Criadores), ocasião em que ocorrerá a solenidade de posse da Diretoria da entidade para o biênio 2014/2016, bem como dos novos membros dos seus conselhos Fiscal e Deliberativo. n Após a transmissão dos cargos, os empossados oferecerão um coquetel aos presentes. n Eleitos em chapa de consenso, passarão a compor a Diretoria da principal entidade representativa do empresariado rural do Rio Grande do Norte os seguintes nomes: presidente - Antônio Teofilo de Andrade Filho; 1º. vice-presidente - Orlando Cláudio Procopio; 2º. vice-presidente - Camillo Collier Neto; 3º. vicepresidente - José Teixeira de Souza Júnior; 1º. Secretário Haroldo Abuana Osório; 2º. Secretário - João Ronaldo da Nóbrega Filho; 1º. Tesoureiro - João Alves de Melo Neto;

junto com o governo, buscam favorecimentos contínuos aos seus negócios. No sistema capitalista há duas formas de uma empresa ter sucesso: no primeiro caso, ela produz bens ou serviços que atendam ao mercado; já no segundo caso, ela se utiliza de meios políticos para obter favorecimentos do governo para seu negócio, ou seja, o conhecido "capitalismo de compadres". Também vemos muitos empresários que defendem o livre mercado, considerando a competição muito saudável quando ele é o comprador, mas predatória e injusta quando ele é o vendedor. O "capitalismo de compadres" também destrói os valores morais, pois, quase sempre, vem acompanhado de corrupção. Não estamos conseguindo atrair investimentos estrangeiros porque, segundo o Banco Mundial, o nosso ambiente de negócios atual tem uma das piores avaliações no mundo. O sucesso das empresas depende dos laços com o governo e estes garantem subsídios, incentivos fiscais, proteção contra competição, facilidade de obter contratos vantajosos com empresas controladas pelo governo, concorrências desleais e outros favorecimentos. Tocar um negócio num sistema competitivo estimula o crescimento e a inovação. Já obter contratos com altos lucros junto ao governo é muito mais fácil e estimula a corrupção. Essa é a realidade.

2º. Tesoureiro - José Geraldo Moura da Fonseca Júnior; 1º. diretor técnico - Acácio Sânzio de Brito; 2º. diretor técnico - Aécio Pinheiro Fernandes; diretor de relações públicas - Marcelo Passos Sales; diretor de eventos - Francisco Carlos da Silva. n Para o Conselho Fiscal foram escolhidos José Bezerra de Araújo Júnior, Emmanuel Cristovão de Oliveira Cavalcante, Cristóvão Praxedes (efetivos), Marcos Teixeira de Carvalho e Marcos Aurélio de Sá (suplentes). n O Conselho Deliberativo renovará um terço dos seus membros, passando a ser integrado por João Ronaldo da Nóbrega, Alexandre Arruda Câmara, Eduardo Henrique de Souza Santos, Cassiano Bezerra, Sílvio Eduardo Gadelha Simas Procópio, Daniel de Menezes Lyra, Francisco Juvêncio da Câmara, Bruno Patriota Medeiros, Haroldo Pinheiro Borges, Geraldo Alves da Silva, José Gomes de Moura, José Bezerra de Araújo Neto, Marcos Vinicius de Souza Gondim, Ednardo Silva de Araújo e Vidalvo Dada Costa. n Os suplentes do Conselho Deliberativo serão Anísio João de Lima Souza, Alexandre

Chaves Dantas Barreto, Gilson de Andrade Pessoa, Haroldo de Sá Bezerra Filho, Eduardo Antônio Dantas Nobre, Hertz Teixeira de Oliveira, Cláudio Rainnier Santana de Medeiros, João Elias de Farias Neto, Manoel dos Santos, Josemar França, Geraldo José Antas, Gustavo Queiroz da Cunha, José de França Gomes, Afonso Bezerra de Sá Neto e Ulisses Ribeiro Filho. Carga de impostos dos produtos juninos faz mal ao bolso do nordestino n As tradicionais comemorações do São João, que tomam conta dos arraiais do Nordeste brasileiro na segunda quinzena de junho, estão este ano - como sempre - sobrecarregadas de tributos embutidos no preço dos principais produtos consumidos na festa popular. n Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a cerveja está sendo tributada em 55,6 por cento; o refrigerante em 46,47 por cento; uma camisa xadrez em 34,67 por cento; um chapéu de palha em 33,95 por cento; e os fogos de artifício em 61,56 por cento.

Principais shoppings de Natal tem ficado com os corredores vazios em horários que conflitam com os jogos da Copa

Comércio fica no prejuízo com a greve dos ônibus S EM

TRANSPORTE , POPULAÇÃO NÃO VAI ÀS COMPRAS

Os shoppings de Natal irão mudar os horários de funcionamento durante os jogos da seleção brasileira pela Copa do Mundo. De acordo com uma análise feita por empresários do setor, o comércio vem registrando uma movimentação muito fraca depois dos jogos. A grande responsabilidade pela queda na movimentação, conforme anunciado pelo Sistema Fecomércio, é a greve dos ônibus na cidade, que está afetando a mobilidade dos usuários. "Vimos que grande parte da responsabilidade pelo menor movimento pós-jogos se deve ao fato de que a determinação judicial, de manter até 90% da frota em circulação, não vem sendo respeitada e a quantidade de ônibus em circulação na cidade tem sido ínfima, incapaz de atender à população", explica Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio RN. Em reunião realizada na manhã de segunda-feira (16), representantes da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL-Natal), dos shoppings da cidade, do Sindicato do Comér- Consumidores têm enfrentado dificuldades para chegar aos shoppings cio Varejista e de Serviços do RN e das associações Comercial do da CDL Natal, Afrânio Miranda. reabrindo uma hora depois de cada RN e dos Empresários do Bairro do Sobre os horários de funciona- partida da seleção, irão divulgar Alecrim (Aeba) argumentaram que mento do comércio, o grupo deci- abertura facultativa para suas lojas a questão da greve dos Rodoviários diu que nos dias de jogos no está- após as partidas. "Apenas as praé o ponto mais preocupante para o dio Arena das Dunas, em Natal, ças de alimentação irão retomar comércio. suas atividades", Segundo as disse Marcelo “Estamos em um momento em que deveríamos entidades, o coQueiroz. mércio natalense O comércio de estar faturando alto. Nos preparamos para a Copa e tem arcado com rua de Natal contiagora temos que arcar com estes prejuízos” imensos prejuízos nuará fechando em virtude da falta duas horas antes do de ônibus. "Estainício de cada parAFRÂNIO MIRANDA mos em um motida do Brasil e não DIRETOR DA CDL-NATAL mento em que dereabrindo após o veríamos estar faseu término. Marturando alto. Nos celo Queiroz marpreparamos para a cou para esta terçaCopa e agora temos que arcar com por enquanto nada irá mudar. Já feira, 17 de junho, na sede do Triestes prejuízos. A forma como a nos dias de jogos da Seleção Bra- bunal Regional do Trabalho (TRT), greve vem sendo conduzida, está sileira, os shoppings, que antes es- audiências de todos os represennos impingindo", disse o diretor tavam fechando uma hora antes e tantes do Comércio e Serviços que estão acompanhando o assunto. As audiências serão realizadas na presença do desembargador José Rêgo Júnior e do vice-presidente do TRTRN, desembargador Carlos Newton de Sousa Pinto. "Vamos fazer um apelo para que façam cumprir a Legislação, mantendo uma parte considerável da frota de ônibus em circulação de forma a reduzir nossos prejuízos enquanto durar a greve dos Rodoviários", disse Queiroz.

‘ ’


8 O Jornal de HOJE

Natal, 17 de junho de 2014

Cidade

Terça-feira

Fotos: Wellington Rochar

Lonas plásticas colocadas na encosta onde houve o deslizamento pretendem evitar nova movimentação de terra. Trabalhadores de hoteis da Via Costeira enfrentam caminho de lama e esgoto

Casas em Mãe Luiza continuam em risco de desmoronamento CHUVA QUE CAIU NA MANHÃ DESTA TERÇA-FEIRA VOLTOU A PROVOCAR DESLIZAMENTO DE TERRA E PREOCUPAR DEFESA CIVIL CAROLINA SOUZA ACW.SOUZA@GMAIL.COM

Diversas casas na Rua Guanabara, no bairro de Mãe Luiza, continuam em risco de desmoronamento. Pelos menos sete residências podem vir a desabar completamente nos próximos dias, caso as chuvas voltem a cair com intensidade em Natal. Essas casas já tiveram parte da estrutura levada durante o deslizamento de terra que ocorreu neste final de semana passado, em função de problemas com os sistemas de esgotamento sanitário e drenagem da região. Na manhã desta terça-feira (17) um novo deslizamento foi registrado, levando parte do asfalto da rua que já está bastante comprometido. A capital potiguar está em estado de calamidade, conforme decreto publicado no Diário Oficial do Município. A medida facilita o aporte de recursos federais, bem como agiliza as providências para uma solução definitiva da crise, sem que seja necessário que a Prefeitura realize processo licitatório para o serviço. Apesar de o prefeito Carlos Eduardo ter tranquilizado a população de Mãe

Luiza, prometendo ações urgentes para minimizar os impactos causados pela chuva, ainda não há garantia de uma solução rápida e concreta. Na noite de ontem (16), a Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) começou a utilizar lonas e sacos de areia para evitar o aumento da erosão. Maquinas retroescavadeiras estão trabalhando para desobstruir a Avenida Governador Silvio Pedroza, em Areia Preta, que permanece interditada para o trânsito de veículos e moradores de dois edifícios também afetados com os deslizamentos de terra. O trabalho de recuperação da área ainda está sendo estudando. O Ministério da Integração Nacional enviou à Natal um engenheiro e um geólogo da secretaria Nacional de Defesa Civil para colaborar com os técnicos locais na solução do problema causado pelas chuvas no bairro de Mãe Luiza e na comunidade do Jacó, que deixaram cerca de 100 famílias desabrigadas.

Chuvas de hoje voltaram a comprometer parte do asfalto da Rua Guanabara

EDIFÍCIOS EM AREIA PRETA As fortes chuvas que caíram na cidade na sexta-feira (13) e sá-

bado (14) causaram o rompimento de tubulação de drenagem e esgotamento sanitário, destruindo a

escadaria que liga a Rua Guanabara à praia de Areia Preta, causando uma erosão na Rua Guanabara

e provocando a retirada dos moradores do local e a interdição da rua. Por precaução, a Defesa Civil do Município e o Corpo de Bombeiros evacuaram dois edifícios de Areia Preta. O engenheiro civil Marino Eugênio, síndico do residencial Aldebaran (um dos edifícios evacuados em Areia Preta), informou que os moradores só voltarão para os seus apartamentos quando tiverem autorização por parte da Defesa Civil. "Precisamos dessa garantia de que estaremos em segurança. Enquanto isso, permaneceremos nas casas de familiares e amigos", disse a`O Jornal de Hoje. "Nós entendemos que esse não é o momento de voltarmos para casa. O que conseguimos tirar, como roupas de uso diário, tiramos", disse. "Apesar de não podermos voltar, estamos prestando assistência no que podemos. Inclusive, a Prefeitura poderá usar o gerador de energia do nosso prédio no caso de necessidade para os serviços de reparação. Queremos que as autoridades protejam a encosta e evitem novos problemas. Já que estamos em estado de calamidade, já se pode convocar o Exército e mão-de-obra qualificada para atuar

nesse serviço", destacou Marino Eugênio. Um grupo técnico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), formado pelos professores Ricardo Severo, Ricardo Amaral e Dulce Bentes, esteve na área da cratera no último domingo, a pedido da Prefeitura de Natal, analisando a situação. Por sugestão dos técnicos está sendo feito um monitoramento diário da área por um engenheiro da Prefeitura e foi suspensa a retirada do material que caiu sobre a Avenida Governador Silvio Pedroza. Eles consideraram temerário mexer naquele material que está servindo de contenção da encosta até que o terreno se estabilize. As famílias desabrigadas de Mãe Luiza e da Comunidade do Jacó estão alojadas em casas de parentes, amigos e abrigos providenciados pela Prefeitura do Natal que está fornecendo toda a assistência necessária. Uma campanha de doações de donativos teve grande adesão dos natalenses, que doaram roupas, calçados, colchões, material de higiene pessoal, toalhas, fraldas, material de limpeza e alimentos que estão sendo distribuídos às famílias atingidas.

> SAÚDE

Copa do Mundo não interfere no atendimento no Walfredo Gurgel Fotos: José Aldenir

Apesar do grande número de turistas circulando na Região Metropolitana de Natal nos últimos dias, por causa dos jogos da Copa do Mundo no Brasil, o total de atendimentos médicos realizados pelo Hospital Walfredo Gurgel foi considerado normal pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Nos últimos três dias, 523 pessoas procuraram a unidade hospitalar, ou seja, uma média de 174 por dia. Destes pacientes, sete tiveram alguma relação com o evento mundial, que começou na última quinta-feira (12). Já o Centro Integrado de Operações Conjunta da Saúde (Ciocs), que monitora os dados de ocorrência e atendimentos médicos durante o período da Copa, registrou até ontem118 casos, todos sem gravidade. Destes, cem pessoas foram atendidas somente nesta segundafeira, que foi o dia com mais expectativa por causa do jogo entre as seleções dos Estados Unidos e Gana. Segundo a coordenadora de Ações para a Copa, Narielly Galvão, esses atendimentos são relacionados tanto a funcionários e voluntários da Copa como turistas, que são acompanhados pelo Itamaraty e consulados de seus respectivos países. Ela disse que a maioria dos casos socorridos até ontem foi resolvido nos próprios locais de ocorrência e que as pessoas que precisaram ser encami-

Equipe preparada para alta gravidade Ilana Lopes explicou que o Walfredo Gurgel está atuando nestes dias de Copa do Mundo de acordo com o plano de contingência montado pela Sesap e com equipes preparadas para atendimentos de múltiplas vítimas e também de pacientes que se enquadrem no grupo QBRNE (químicos, biológicos, radioativos, nucleares e explosivos). "Nossas equipes foram treinadas e estão capacitadas para

esses tipos de atendimentos, que esperamos que não sejam necessários. Também suspendemos as férias durante o período dos jogos, para que o quadro de funcionários esteja completo em caso de alguma eventual necessidade, mas estamos esperançosos que os jogos aqui em Natal se encerrem de forma tranquila e sem incidentes maiores, com vem sendo até hoje", afirmou.

Nós últimos três dias pouco mais de 500 pacientes procuraram o maior hospital do Estado, número considerado normal nhadas ou removidas para hospitais passaram por consulta clínica e traumatológica. "Como foram casos simples, os atendimentos foram feitos e as pessoas liberadas. Também não registramos superlotação das unidades médicas porque os pacientes foram atendidos em vários hospitais da cidade e um caso no Deoclécio Marques, em Parnamirim, de um turista inglês que estava em Pipa e sofreu um pequeno trauma.

Graças a Deus, está tudo tranquilo e não aconteceu nada de grave, o que esperamos que siga até o fim dos jogos em Natal", explicou. Segundo a diretora de Enfermagem do Walfredo Gurgel, Ilana Lopes, os turistas estrangeiros atendidos necessitaram de atendimentos simples, como luxação de punho, mal-estar, quedas e fraturas em membros inferiores e que, após terem sido atendidos pela equipe do hospital, receberam alta e retorna-

ram para os hotéis onde estavam hospedados. "Felizmente, não foi nenhuma ocorrência de alta gravidade e o número de pessoas que procuraram a unidade não interferiu no total de atendimentos realizados nos últimos dias. Foi tudo tranquilo, por isso, acreditamos que os próximos dias serão também calmos, com uma média diária normal de pessoas socorridas aqui", afirmou.

CMYK


Cultura

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 9

Fotos: Divulgação

CURTAS ccpsilva@hotmail.com Fotos: Divulgação

SUCESSO DA COPA Mais que nosso Governo, os gringos queriam a Copa aqui. Tanto que, mesmo com a violência e a corrupção que nos envergonham e desgraçam, tivemos o maior número de jornalistas credenciados, maior lucro para a Fifa, maior quantidade de ingressos vendidos dos 20 mundiais anteriores. Por isso eles relevam certos defeitos nacionais. O Brasil é estranho e problemático. Ou desencana e curte, ou será um terror conviver com o que temos a oferecer.

FESTA GAÚCHA Projeto Cultural Fandango Tradicional Gaúcho faz cinco shows em Natal, a partir de amanhã (17) até o sábado que vem (21), para mostrar o gênero musical de influência árabe trazido para o Brasil por imigrantes portugueses e espanhóis; a entrada é gratuita

SUCESSO DA COPA - III Dos 49 mil colombianos que vieram ao Brasil (segundo a embaixada), a maioria estava no Mineirão. Jogadores disseram que parecia Barranquilla, cidade onde tem o carnaval mais forte da Colômbia. Um vídeo no site do jornal El Tiempo mostra a farra em bares de Belo Horizonte, com direito a cumbia e muita mulher bonita - uma das riquezas da terra de Garcia Márquez. Até pelas cores do uniforme, ganhou a torcida brasileira.

CONRADO CARLOS EDITOR DE CULTURA

Gaúcho é que nem cearense, tem em todo canto. Povo orgulhoso de sua origem mesclada entre europeus ibéricos, italianos, eslavos e teutônicos, que um dia quis virar uma nação independente (a ponto de empreender a Guerra dos Farrapos, ou Revolta Farroupilha, em meados do século XIX), ele são dos mais festivos e incentivadores da própria cultura. Para tanto, a partir de hoje (17), até o próximo sábado (21), o grupo tradicionalista Beira D’estrada realizará o Projeto Cultural Fandango Tradicional Gaúcho com cinco shows em Natal, no Teatro de Cultura Popular José Augusto. A ideia é apresentar o multiculturalismo brasileiro ao público local e aos turistas. O show tem duração média de 1h30min, com músicas tradicionais, danças e vestimentas típicas - além de breves intervenções com curiosidades e “causos” gaúchos. “O gaúcho tem sua particularidade. Somos um povo alegre, festeiro e afinado com os valores de nossos antepassados. A música e a dança são os exemplos principais. Quase toda cidade do Rio Grande tem um festival próprio”, diz Alexandre Fantini, natural de Caxias do Sul que reside em Natal há quase duas décadas – o gênero fandango, espécie de seção mais alegre do flamenco, tem origem árabe, fruto da dominação dos mouros na Península Ibérica, e virou trilha de bailes, em terras do sul brasileiro. Quem comanda o espetáculo é

QUASE FERIADO Para aqueles que associam Copa do Mundo à celebração, a boate Pepper´s Hall preparou a festa "Pra frente Brasil" para a noite desta terçafeira (17) com cara de feriado. A noite será ao som de Luan Carvalho, que fará um repertório da dupla Jorge e Mateus, a banda NNP, com um especial a Thiaguinho, e o grupo Daquele Jeito. Mais informações: (84) 32362886 www.peppershall.com.br.

o Beira D’estrada, experiente grupo que participa de festivais e anima bailes no Rio Grande do Sul. No currículo, uma participação no evento “Intercâmbio Fandangueiro”, em 2010, com apresentações nas cidades de Newark, New York e Chester, nos Estados Unidos. Aqui em Natal, nos dias 17, 19, 20 e 21, será às 19h30min. Enquanto que amanhã (18), às 16h, - todas as sessões com entrada gratuita. “A cidade está lotada e sei que muitos gaúchos cruzaram o país para ver as seleções de seus antepassados aqui no Nordeste [onde a Alemanha joga toda a primeira fase e a Itália faz dois de seus três jogos iniciais]. É a hora certa de ter um show desse

aqui”, aposta Alexandre. E também para natalenses conhecerem um ritmo que vem do extremo sul do país, com fortes ligações com a música nordestina, mas que recebeu o toque brasileiro em seu formato original. A formação instrumental básica do fandango normalmente é composta por tocadores de viola, de rabeca, de adufo, de violão e cavaquinho (este uma adaptação nos trópicos). Instrumentos de percussão, como pandeiro, surdos, tantãs, também compõem a sonoridade – o show da Beira D’Estrada tem sete músicos, quatro bailarinos e um ator convidado. “É uma música e dança rica, com alusões a vários estilos

FANDANGO TRADICIONAL GAÚCHO Local: Teatro de Cultura Popular José Augusto Rua Jundiaí 641 Dia: entre 17 e 21 de junho Horário: todos os dias, às 19h30, exceto amanhã (18), com início às 16h Entrada gratuita

clássicos na Espanha e Portugal. Faz parte de nossa tradição, principalmente no interior do Rio Grande”. Alexandre lembra que a maior parte das composições são apócrifas e que as letras enaltecem o Sul, a raíz, a história e a felicidade.

> COPA

Geografia neles Os espanhóis destacam uma possível falha de sua federação na escolha de Curitiba como sede da La Floja. A capital paranaense é fria, com clima semelhante ao europeu, onde as temperaturas raramente ultrapassaram 15 graus, neste inverno. E fica a quase mil metros de altitude, o que altera o sistema cardiopulmonar - depois eles nos chamam de chorões quando falamos da Cidade do México (2.400m), de Quito (2.800m) e La Paz (3.600m). O resultado do erro de programação teria sido um esgotamento mortal no segundo tempo contra a versão 2014 da Laranja Mecânica assumir que levou um baile de um

SUCESSO DA COPA - II No The Guardian (www.guardian.co.uk), texto assinado por Jonathan Watts, no Rio, e Owen Gibson, em Manaus, fala mais ou menos isso. "Fans ignore glitches to revel in Brazil's big party" destaca o caos da organização, mas também a boa média de gols e a alegria das ruas e dos estádios. "O lugar é lindo, as pessoas são ótimas. Há uma atmosfera de festa", diz um dos ingleses em Copacabana. "A única coisa que poderia ser melhor é o time da Inglaterra".

time melhor preparado fisicamente, armado com esmero para combater a tática manjada dos espanhóis e com ânsia de devolver a derrota na terceira final de sua história é mais difícil para uma gente que, após o título de 2010, pensa que tem a melhor seleção dos últimos 84 anos.

Das 32 seleções que estão no Brasil, apenas a Espanha optou por uma concentração localizada tão acima do nível do mar. Enquanto isso a Holanda foi para Ipanema, oxigenar no coração do Brasil, o Rio de Janeiro. Rio onde, amanhã (18), o ainda desequilibrante Iniesta, o vaiado Diego Costa e os

questionados veteranos Xavi e Casiilas terão de superar o jovial Chile, os mais baixos do Mundial, mas habilidosos e com gás para correr até a Cordilheira dos Andes. Sem contar na torcida chilena que lotará o Maracanã - palco da outra tragédia recente na história do tiki-taka. Eles lotaram Cuiabá e apresentaram sua versão à capela do hino nacional, como se pedindo por uma transfusão da energia brasileira, estes tarimbados após os 3x0 do ano passado. Naquela final a Espanha já mostrou falta de ar - o mesmo aconteceu com o Barcelona, base da seleção atropelada pelo mesmo Robben, em 2013, na Champions League. (C.C.).

LIVRO Já para quem ignora futebol, Copa do Mundo, etc, vale correr na livraria e perguntar pelo livro "Desagregação - Por dentro de uma nova América" (Companhia das Letras), de George Packer. O outro lado da moeda americana, com a terra das oportunidades oferecendo subempregos no Walmart e questionando o superpoder ameaçado de perder sua essência, com elites sem qualquer senso de responsabilidade, instituições públicas inoperantes e pessoas comuns às quais sobra o improviso em esquemas próprios de salvação e sucesso. PÓS-JOGO Hoje é quarta, mas tem gente que vai estender noite adentro a farra pelo jogo do Brasil. Uma boa pedida pode ser o Taverna Pub, casa que sempre faz boas festas, como a de hoje com o grupo Baião de Quatro. O repertório dos liderados do músico Diego Brasil vai de samba, chorinho, baião, forró, xote, pop, rock, reggae. Começa às 23h. Mais informações no (84) 3236-3696 ou emwww.facebook.com/tavernapubnatal. CIRCUITO POTIGUAR DE CULTURA VIVA Segue o projeto do Governo Federal de mostrar a cultura de cada sede para os turistas. Promovido pelo Grupo de Teatro Facetas, Mutretas e Outras Histórias com co-realização dos pontos de cultura Gira-dança, Casa da Ribeira, Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare, Cecop, ONG Olhares e a Zoon, o evento segue nesta terça-feira com apresentações a partir das 14h30, no TECESol ((Rua Governador Valadares, Conjunto Pirangi). Hoje tem Caio Padilha, Bambelô do Mestre Pedro de Lima e Orquestra Boca Seca com MC Priguissa (foto), para botar todo mundo na roda de dança. A entrada é gratuita.


10 O Jornal de HOJE

Natal, 17 de junho de 2014

Cidade

Terça-feira

Fotos: José Aldenir

VIZINHOS ROUBAM CASAS INTERDITADAS EM MÃE LUIZA NESTA SEGUNDA, QUATRO ADOLESCENTES FORAM PRESOS EM MEIO AO CAOS VIVENCIADO PELOS MORADORES APÓS CHUVAS tarem uma viatura. Os policiais perceberam a ação e começaram uma perseguição. Em determinado momento, a quadrilha perdeu o controle do veículo, que acabou colidindo em alguns carros e motos, sendo que em um deles, a colisão foi frontal, forçando-os a abandonar o carro e abrir fogo contra os policiais que vinham em perseguição. Os quatro foram detidos e dois deles atingidos por disparos da PM. Nenhum policial ficou ferido. No momento de todo ocorrido, estava

DIEGO HERVANI DIEGOHERVANI@GMAIL.COM

Além de terem que sair de suas casas e verem as mesmas com grande risco de desabar por conta da cratera que se abriu na rua Guanabara, no bairro de Mãe Luíza, após as fortes chuvas que caíram nos últimos dias em Natal, os moradores dessas residências ainda precisam se preocupar com os objetos que deixaram por lá, que estão sendo "cobiçados" por bandidos. Nesta segunda-feira (16), quatro adolescentes foram apreendidos roubando os pertences dessas famílias. "Infelizmente existem essas pessoas sebosas, que fazem esse tipo de coisa. As famílias estão passando por uma situação dessas, vendo tudo o que conseguiram com tanto esforço indo embora e as pessoas ainda fazem isso. Recebemos a denúncia de que esses furtos estavam acontecendo e fomos lá verificar. Quando chegamos, os quatro adolescentes estavam lá, levando o material. Com eles encontramos televisores, panelas e roupas que tinham sido roubadas das casas. São todos vizinhos das pessoas que deixaram as casas, um absurdo", desabafou o subcomandante da Guarda Municipal de Natal (GMN), Carlos Cruz. Juntamente com a Polícia Militar, a GMN está com uma equipe 24 horas por dia desde a última sexta-feira (13), quando o primeiro deslizamento na área aconteceu. "Nós estamos nos desdobrando para ajudar. Estamos com o pessoal em

Americanos presos na Blitz da Lei Seca

Políciais e membros da Guarda Municipal estão de plantão em Mãe Luiza greve, mas ainda assim estamos com parte dos 30% que estão trabalhando ainda ajudando esse pessoal. Vamos ficar aqui até que a situação seja resolvida e garantir que ninguém use de má fé em um momento tão complicado para essas famílias", garantiu Carlos Cruz. O subcomandante ainda afirmou que a Guarda tem tido todo um cuidado especial na hora de abordar as pessoas, principalmente aquelas que querem voltar para as casas para pegar os pertences que foram deixados para trás. "Como falei, essas pessoas estão passando por um momento bem complicado. Vamos dizer que elas estão no limite. Com qualquer coisa elas podem

acontecendo uma missa na Igreja Santa Terezinha e algumas pessoas estavam doando suprimentos para os desabrigados de Mãe Luíza. Segundo pessoas que estavam no local, o desespero foi enorme, com muita gente deitada no chão e outras tentando fechar portas e janelas. Depois de toda a ação e com os suspeitos já detidos pela polícia, as pessoas se mostraram revoltadas e muitas queriam fazer justiça com as próprias mãos. Uma pessoa, inclusive, chegou a acertar um dos elementos com um capacete.

explodir. Hoje mesmo algumas pessoas quiseram entrar nas casas e ficaram revoltadas por não permitirmos. Temos que manter nossa autoridade, mas com cuidado. Muitos querem ir até as casas para tentar recuperar o que foi deixado. Apesar de entendermos o sofrimento deles, não podemos permitir que façam isso, pois ainda existe o risco de deslizamento e temos que preservar a vida de todos". Carlos Cruz também denunciou que próximo ao local onde o deslizamento aconteceu, funcionava uma boca de fumo e que por isso policiais e guardas foram recebidos a pedradas. "Realmente essa situação aconteceu. Investi-

gamos e descobrimos que ali perto funcionava uma boca de fumo e que os traficantes tinham pedido para que o pessoal tentasse intimidar os policiais, mas isso não funcionou. Conseguimos solucionar esse problema e agora, em termos de segurança, está tudo tranqüilo". Também na noite desta segunda, moradores do bairro de Petrópolis passaram por momentos de terror. Nas proximidades da Igreja Santa Terezinha, quatro suspeitos que tinham roubado um carro tipo Honda Civic trocaram tiros com policiais. Segundo informações da PM, os bandidos entraram na contramão da rua Apodi depois de avis-

A Blitz da Lei Seca segue fazendo "vítimas" nesta Copa do Mundo. Na madrugada desta terça-feira (17), a Polícia Militar e o Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte prenderam sete motoristas que foram flagrados embriagados durante uma abordagem na avenida Engenheiro Roberto Freire. Dentre os detidos, eram quatro norte-americanos. Todos foram encaminhados para a Delegacia de Plantão da Zona Sul e foram liberados depois do pagamento da fiança. Além dos presos, os policiais ainda apreenderam 38 carteiras de motoristas como punição administrativa, sendo que a metades delas pertence a estrangeiros. Essa não foi a primeira vez que estrangeiros foram presos na

blitz. No último dia 13, dois americanos, um espanhol e um mexicano foram detidos. Um torcedor do México também foi detido pelo mesmo motivo no dia 14, data do duelo entre México e Camarões no Arena das Dunas. O Comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo, já tinha deixado claro que os estrangeiros que vêm para Natal precisam respeitar as Leis brasileiras. "Os estrangeiros estão sujeitos as mesmas Leis que qualquer cidadão brasileiro. Eles podem festejar, visitar nossa cidade, mas sempre respeitando as nossas Leis. É obrigação de um cidadão quando viaja para outro país saber quais as Leis daquele local", frisou Araújo.

> SEM CONFRONTO Fotos: José Aldenir

Quantidade de policiais antes do jogo EUA e Gana impressionava

Protesto contra a Copa teve duas prisões Apontado como o maior protesto que Natal teria durante a Copa do Mundo, o ato contra os gastos no Mundial realizado nesta segunda (16) contou com cerca de 300 manifestantes, apesar de 1300 terem confirmado participação em uma rede social. Segundo a PM, tudo ocorreu de forma tranquila. "Não houve nenhum incidente mais grave. Porém, duas pessoas

foram detidas por terem desacatado policiais”, afirmou o comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo. O protesto teve início às 16h, em frente ao shopping Midway Mall, na Zona Leste da cidade, que fica a 2,5 quilômetros do Arena das Dunas, onde Estados Unidos e Gana se enfrentaram a partir das 19h. O grupo tinha a intenção de se-

guir até o Arena. Eles caminharam pela Avenida Salgado Filho, mas não conseguiram passar pelos bloqueios que foram feitos pelo polícia. “Temos 27 pontos de contenção nos 2 km do perímetro de segurança do Arena das Dunas. Quem tentasse ultrapassar iria ser impedido e preso”, explicou Araújo. Sem sucesso na aproximação do local da partida, os manifestan-

tes se dispersaram por volta das 17h40. O ato foi convocado por 21 entidades e sindicatos com o objetivo de denunciar a falta de investimentos em áreas sociais e contra a visita do vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que veio a Natal para assistir ao jogo. “A situação da saúde do Rio Grande do Norte é um absurdo, mas não é só na saúde. Segurança, habitação,

educação, tudo está um caos. Vamos mostrar essa realidade. Natal é um município que não aguenta dois dias de chuva e teve um gasto enorme com a Copa. Falaram que a situação iria melhorar com a Copa do Mundo, mas nada mudou. Só a revolta da população que aumentou”. Da Avenida Salgado Filho, o grupo desceu pela Antônio Basílio no sentido Prudente de Morais. Então os

sindicalistas se dispersaram e o protesto continuou com aproximadamente 50 pessoas. O grupo retornou para o shopping Midway Mall e também acabou se dispersando. “O nosso objetivo era manter o direito de protesto, que qualquer um pode fazer e manter tudo de forma pacífica. Conseguimos fazer os dois e por isso considero que tudo foi um sucesso”, o coronel Araújo.


Cidade

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

ESPONTÂNEA Qual o real motivo da pesquisa Consult/96 FM não aferir a opinião do povo com questionário espontâneo? A decisão do pesquisador ou do cliente que pagou a pesquisa não é tecnicamente aceitável. Toda pesquisa mede o sentimento espontâneo do eleitor. INDIFERENÇA Quem contratou a pesquisa certamente não quer revelar os índices de rejeição do eleitorado à campanha eleitoral de outubro. Vivemos tempo de Copa do Mundo e ninguém quer ouvir ou ver candidatos. Não são menos de 70% os indiferentes no RN.

Elite preconceituosa? Por Hélio Schwartsman Na Folha de S. Paulo Em campanha, escolha a narrativa que mais lhe convém e molde os fatos de forma que se ajustem nela. Esse mantra, que já era usado por políticos e marqueteiros há muito tempo, vai ganhando apoio de pesquisadores que estudam a psicologia do voto, como Drew Westen e George Lakoff. Para eles, se há algo que já ficou claro, é que essas narrativas, que buscam envolver os sentimentos positivos do eleitor com o político (e os negativos com o adversário), importam mais para a decisão do voto do que programas, propostas e outros itens que poderíamos definir como a pauta racional da candidatura. Lula acaba de dar um belo exemplo desse esquema ao afirmar que o PT é vítima de uma campanha de preconceito e ódio promovida pela elite. Tenta, com isso, mobilizar um sentimento de empatia para com a presidente Dilma Rousseff, que foi xingada no jogo de abertura da Copa, e responder a um discurso um pouco mais incisivo de Aécio

Neves, que falou em "varrer" o PT do poder. Obviamente, os fatos precisam ser adaptados para caber na narrativa lulista. Segundo o Datafolha, em março de 2013, a gestão Dilma, então no pico de sua popularidade, contava com 67% de aprovação da "elite" (grupo com renda familiar maior que dez salários mínimos), contra 65% da população geral. É um quadro pouco compatível com a ideia de uma elite intolerante que move uma campanha cega de ódio contra o PT. Mais fácil acreditar que as pessoas atualizaram suas avaliações à luz de resultados percebidos, não de preconceitos. Uma implicação das pesquisas sobre a psicologia do voto que eu considero libertadora é a constatação de que o militante de fato percebe o mundo de forma menos objetiva. Se isso cria dificuldades para os fatos também permite concluir que as narrativas capengas não são necessariamente manifestação de mau-caratismo de quem as enuncia. O mundo se torna um lugar menos sombrio. (HW)

PESQUISAS Meados de junho, as convenções iniciando e o RN é o estado com o menor número de pesquisas eleitorais já realizadas. Segundo o site da Justiça Eleitoral, todos os estados nordestinos fizeram mais pesquisas do que o nosso no primeiro semestre de 2014. PESQUISAS II Só no Piauí, foram 56 pesquisas registradas no TRE. O segundo estado é o Maranhão, com 10 aferições. Seguem Paraíba com 7, Pernambuco e Ceará com 5, Bahia com 4, Alagoas e Sergipe com 3. No RN, todos têm pesquisa interna, mas ninguém publica. CRÍTICAS Com serenidade, sem negar as divergências que o levaram ao rompimento com o governo do estado, o vice-governador Robinson Faria (PSD) emitiu uma nota ontem criticando a atitude do DEM em cassar o direito à reeleição de Rosalba Ciarlini. OPORTUNISMO A fala de Fernando Mineiro (PT), buscando condenar adversários nos problemas causados pela chuva em Mãe Luiza e Areia Preta - num momento em que toda a classe política se uniu na solidariedade - é um também um discurso partidário, não só pessoal. AEROPORTOS Segundo dados oficiais da Anac, a

taxa de ocupação dos vôos previstos para a Copa está apenas na metade da média registrada no mesmo período de anos anteriores. A FIFA também divulgou que do público nos estádios mais de 70% são torcedores brasileiros. AEROPORTOS II "A baixa ocupação em todo o país (e não apenas nas cidades-sede) explica por que as empresas têm feito tantas promoções nesta época do ano, o que não costuma acontecer", diz a Folha. Os dados medem origem e destino nos 16 aeroportos da Copa. BARRIGA A Folha supôs que a cantora Katy Perry e a atriz Julia Roberts estariam no Brasil. Foi o suficiente para blogueiros e twiteiros da aldeia propagarem ao universo que as beldades estariam na Arena das Dunas. Também alardearam sobre o ator Leonardo DiCaprio. DEVANEIOS Um zé mané que volta e meia inventa encontros com astros na cena carioca e cria visagens de celebridades estrangeiras em Natal, passou dois dias festejando a presença dos três artistas na cidade. É capaz ainda de dizer que papeou com o Joe Biden.

O nome da Copa Até agora, o atacante alemão Thomas Müller é o grande destaque da competição, não apenas pelos três gols marcados na goleada contra Portugal, mas também pela excelente atuação no contexto tático da Alemanha. Aos 24 anos, eleito em 2010 a revelação da Copa da África, Müller tem 8 gols nas duas copas e em tese jogará mais duas. Ou seja, se seu colega Klose pode superar esse ano os 15 gols de Ronaldo Nazário, ele tem como superar ambos até 2022.

VISITANTE O ex-zagueiro catalão Urbano Ortega, que defendeu o Barcelona no início dos anos 1980, na companhia de Maradona e sob o comando do técnico Menotti, almoçou no Nemesio com o amigo natalense Ricardo Bezerra. Hoje ele cuida das bases do Barça.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br / Twitter: @DaniloSa

Extinto de sobrevivência

NÚMEROS

Arquivo

Finalmente saíram os primeiros números oficiais com relação a disputa pelo governo do Estado e Senado Federal no Rio Grande do Norte. Como o esperado, lideram o duelo o deputado Henrique Alves e a vice-prefeita Wilma de Faria, respectivamente. O peemedebista tem 38% contra 22% de Robinson. A ex-governadora aparece com 40% contra 27% de Fátima.

SEM REJEIÇÃO

A frase dita pelo senador José lado a interpretação de que, ao Agripino Maia após a convenção cortar pela raiz sua candidatura estadual do DEM resume toda a própria ao governo, o DEM presituação. O partido optou pela so- fere se apequenar diante dos exbrevivência, ao excluir a gover- adversários. Se foi uma decisão nadora Rosalba Ciarlini do plei- correta ou não, somente o tempo to, retirando-lhe a dirá, mas, no prechance de reeleição, Se foi uma decisão cor- sente, podemos e preferindo firmar concluir facilmenreta ou não, somente o uma aliança com os te que o partido partidos alinhados a tempo dirá, mas, no pre- nem de longe lempré-candidatura de sente, podemos concluir bra o vigor e a poHenrique Eduardo facilmente que o partido tência eleitoral de Alves e seu PMDB. nem de longe lembra o quatro anos atrás, O momento do quando venceu o vigor e a potência eleitoDEM potiguar não candidato governisral de anos atás. deixava brechas para ta ainda no primeierros. Se mantivesse ro turno. o projeto de Rosalba, a legenda Não há dúvidas, porém, que poderia sair das eleições desse ao lado do PMDB os democratas ano sem nenhum mandato de aumentam suas chances de sobrenível estadual no Rio Grande do vivência, devido a forte coligaNorte, a não ser o do seu líder, ção e a quantidade de votos que Agripino, que detém mais quatro deverão sobrar para eleger os anos no Senado. Sem partidos menos votados. Mas, ao abrir mão para alianças na proporcional, do protagonismo que já teve no seria o suicídio para Getúlio Rêgo, passado recente, o momento atual José Adécio, Leonardo Nogueira pode se transformar em um divie Felipe Maia. sor definitivo para o futuro da Mas, não há como deixar de sigla no RN.

Mas, como já dito neste espaço, o levantamento não mostrou a rejeição dos eleitores aos nomes colocados na disputa. Simplesmente não foi incluído o quesito no questionário sob o argumento de que Rosalba, por sua alta desaprovação, poderia prejudicar o resultado final da pesquisa. Ora, não era mais fácil fazer uma pergunta com e outra sem a governadora para saber a rejeição dos candidatos?

VAIAS AO GOVERNO

O Brasil está assistindo a um verdadeiro desfile de autoridades mundiais em todas as sedes da Copa do Mundo, acompanhando suas seleções durante a competição. Em Natal, por exemplo, esteve ontem o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Mas, enquanto os brasileiros recebem muito bem os governantes do exterior, nossa presidente Dilma Rousseff só foi a abertura da Copa por obrigação para cumprir o protocolo.

TAPAR SOL COM PENEIRA

Dilma tem se mantido em Brasília, no Palácio do Planalto, bem longe dos gramados, com medo que a vaia e os xingamentos “da elite branca paulista” se espalhe pelo país, o que seria praticamente certo. Ora, será que no show do Rappa, em João Pessoa, também estavam os elitizados de São Paulo?

Gira Mundo Divulgação

Está no portal Congresso em Foco. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou hoje (16) o resultado do primeiro Censo do Poder Judiciário, feito de forma voluntária por servidores e magistrados de todo o país. Os dados apontam que o perfil da magistratura é de homens brancos (84,5%), com média de idade de 45 anos, casado e com filhos. Conforme a pesquisa, 14% dos magistrados se declararam pardos; 1,4% negros e apenas 0,1% se identificaram como indígenas. O censo teve participação de 60% (170,7 mil) dos servidores do Judiciário e de 64% dos juízes (10,7 mil). Apesar de poucos juízes afrodescendentes na Justiça, em dois anos, o percentual de negros e pardos que ingressaram carreira cresceu de 15% para 19%.

Megafone Arquivo

“Só mesmo quem não conhece Natal pra ter surpresa com os alagamentos. Todas essas áreas estão mapeadas há anos. Omissão dos poderes públicos”

FERNANDO MINEIRO SOBRE OS CULPADOS PELO TRÁGICO DESLIZAMENTO DE TERRA EM MÃE LUIZA

DE VOLTAAASSEMBLEIA

O vereador Luiz Almir ainda não se definiu, mas é grande a pressão dos seus aliados para que entre na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa. Novo presidente do PV municipal, o parlamentar recebeu pedidos até mesmo do deputado Henrique Alves para ser candidato novamente. O pré-candidato a governador tem defendido a tese de que a presença de Luiz Almir na Assembleia será importante na defesa de um futuro governo peemedebista.

ATUAÇÃO

Atuação exemplar da Polícia Militar ontem durante o pequeno protesto realizado antes do jogo entre Gana e Estados Unidos. Conseguiu evitar que a manifestação crescesse sem precisar de maiores atos de violência. Pena que o mesmo não seja feito nos períodos fora da Copa do Mundo.

NOVIDADE

A cena gastronômica de Natal ganhará um novo restaurante japonês: o Sushiria Sushi Bar é o mais recente projeto dos empresários Leonardo Pascaretta, Diógenes Cabral, Marcelo Rabelo e Alexandre Alencar. A casa, localizada na Avenida Jaguarari, abre as portas oficialmente na próxima quarta-feira, 18 de junho, a partir das 19h, com o mais novo conceito de gastronomia japonesa de Natal, com degustação do cardápio e apresentação do DJ Luís Couto, em evento para seletos convidados.

TEMPO

Com o retorno tímido das chuvas hoje, cresce novamente o medo de mais deslizamentos em Natal, na região da praia de Areia Preta e Mãe Luiza. Que o tempo volte a dar uma trégua para afastar de vez os riscos causados pela natureza. O cenário continua assustador.


12 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 17 de junho de 2014

Terça-feira

Daniela Freire POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br Divulgação Governo do RN

Márlio Forte

QUEM VAI E QUEM FICA Depois da convenção-demo, a pergunta que não quer calar é: Agripino leva todas as lideranças do DEM para apoiar a chapa Henrique Alves (Governo) e Wilma de Faria (Senado)? >>> Sim, porque dos candidatos oficializados pelo DEM para disputar a eleição de outubro apenas o deputado federal Felipe Maia, o deputado estadual Leonardo Nogueira e o vereador natalense Dagô (que concorre a deputado estadual) já declararam que acompanham o senador no voto à chapa peemedebista. w

Na convenção do DEM: Carlos Augusto Rosado 'fuzilando' com os olhos o senador José Agripino, que argumentava contra a reeleição de Rosalba

ESTÁ DITO O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Getúlio Rego, por exemplo, já deixou claro que em Pau dos Ferros não sobe no palanque de Henrique. >>> Lá seu adversário é o também deputado estadual Gustavo Fernandes e o ex-prefeito Nilton Figueiredo, ambos do PMDB.

w

w TAMBÉM DISSE "NÃO" Já o deputado José Adécio (DEM), que assistiu o PMDB derrotar sua esposa Suely Costa em Pedro Avelino, tem tudo para dar o troco agora. >>> Neste domingo mesmo, em Lagoa Nova, José Adécio não pediu segredo aos convidados de um evento e disse que se Rosalba não fosse candidata não ia apoiar Henrique. >>> No mesmo ambiente estava o governadorável Robinson Faria (PSD) e a senadorável Fátima Bezerra (PT).

MAIS UNS... Em Currais Novos, o advogado Carlson Gomes, candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa, vai disputar votos com o deputado Ezequiel Ferreira do PMDB. >>> O ex-prefeito Geraldo Gomes (DEM) não divide o mesmo palanque com o ex-prefeito Zé Lins (PMDB), que lançou o prefeito Vilton Cunha (PR) e derrotou Geraldo Gomes em 2012, com quase 5 mil votos de maioria. w

DIÁRIO DE UMA PAIXÃO Falando nisso... >>> O senador José Agripino Maia e a governadora Rosalba Ciarlini estão rompidos politicamente. >>> A aliança dos dois grupos durou quase 30 anos. >>> O chefe da Casa Civil, Carlos Augusto Rosado foi fundador do DEM, antigo PFL, aqui no Estado. >>> Esposo de Rosalba, ele assinou a ficha do partido de Agripino ainda em 1985, quando era deputado. >>> Rosalba é filiada desde 1993. w

Mulheresnofds

Rosalba recepcionando o vice-presidente americano Joe Biden na Base Aérea de Natal. É a capital potiguar na rota das maiores celebridades internacionais... Cedida

w SINAL Há quem enxergue no ato de Robinson um aceno para Rosalba e o seu grupo de que as portas estão abertas... >>> Fátima Bezerra já fez isso.

PENSANDO... O vereador Luiz Almir (PV) disse ontem, em seu programa na 96 FM, que até sábado que vem decide se tenta voltar para a Assembleia Legislativa ou não em outubro. >>> Luiz Almir disse que não está tão empolgado em entrar na disputa, pois sabe que terá que deixar seu programa no rádio e na televisão. w

Sovânia e Flávio Monte foram recebidos pelo casal Michelle e Ezio Costa para o jogo Brasil e Croácia

w APOIO O ex-prefeito Erivan Costa ofereceu um almoço para Robinson na Chácara Bela Vista, em Lagoa Nova, na chamada Serra de Santana, no Seridó, neste fim de semana. >>> O prefeito da cidade, João Maria Assunção, do DEM, oficializou apoio a Robinson e a Fátima Bezerra. >>> Foi a primeira adesão de um prefeito do DEM ao projeto do vicegovernador após a convenção estadual do partido.

Os vereadores natalenses Dickson Nasser Júnior e Aroldo Alves participaram no último sábado (14) da convenção nacional do PSDB em São Paulo. Na ocasião, que contou também com a presença do ex-deputado federal Rogério Marinho, os tucanos confirmaram o nome do senador Aécio Neves como candidato do partido à Presidência da República Mulheresnofds

w OPINANDO... Por falar no vice-governador...

>>> ...sem querer se meter, mas já se metendo, ele enviou à imprensa nota comentando sobre o episódio do DEM. >>> Disse que apesar da divergência política com Rosalba, "jamais existiu entre nós desrespeito recíproco, prevalecendo sempre o direito de opinião e de posicionamento partidário". >>> E que como cidadão, lamentava a decisão do DEM em negar a legenda para a governadora ser candidata à reeleição. "Foi no mínimo um desrespeito e um mau exemplo para a história política do Rio Grande do Norte, cujo futuro depende do comportamento ético e democrático dos eleitos pelas urnas", criticou. w ...E DANDO O RECADO Robinson ainda chamou a exclusão do direito da Rosa entrar na disputa de "conchavo político", que ele afirmou ocorrer "para beneficiar grupos familiares que dominam o Rio Grande do Norte há anos". >>> "Se uma palavra pudesse dirigir aos que foram vencidos na recente Convenção do DEM, repetiria o poeta Jorge Luis Borges: 'Há derrotas que têm mais dignidade do que a vitória'", escreveu.

GIRO PELO TWITTER ...do presidenciável do PSDB Aécio Neves: "Lula dizendo que quem vaiou Dilma não tem 'calo na mão'. Pensa que todos são sustentados pelo Estado? O que dizer dos protestos fora dos estádios"; ...do colunista de Veja Diogo Mainardi: "Você sabe que acompanho seu trabalho, @MiguelNicolelis. Mas isso não é ciência: é circo dos horrores. Não explore os paraplégicos"; ...do ex-vereador Renato Dantas: "A pesquisa que Henrique Alves teria mandado fazer deu um buraco maior que o de Areia Preta";

Dica da Portão 4 para assistir ao jogo de hoje entre Brasil e México

...do deputado George Soares: "Pesquisa Consult confirma que eleições suplementares Mossoró e Ipanguaçu não foram respostas ao 'acordão'. @HenriqueEAlves ganha Oeste e Vale".


Cidade

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 13

edadC i

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br

TACIANA CHIQUETTI - tacychiquetti@hotmail.com - INTERINA

w SORRISOS Chamou atenção a sintonia entre Francielle de Caicó e Henrique Alves na convenção do PPS, no último sábado (14), que homologou apoio ao pré-candidato ao governo. A queridinha de Robinson Faria era só sorrisos ao lado do presidente da Câmara Federal.

w REFORÇO NO INTERIOR A pré-candidatura da médica Zenaide Maia (PR) a deputada federal ganha reforço no interior: Os vereadores de Caicó José Maria (PR), Júlio Gregório (PMDB) e Rubão Germano (PSDC) estão com ela, que também contará, em seu palanque, com os suplentes Almir Filho e Suerda Medeiros, ambos de seu partido.

w NOVA AFINIDADE Detalhe: a ex-candidata à prefeita de Caicó já vinha declarando voto em Robinson, mas não garantia apoio a Fátima Bezerra (PT) e costurava entendimento com Wilma de Faria (PSB). Quem esteve na convenção garantiu que havia boa afinidade da caicoense com Henrique e Wilma. w GRATIDÃO DE HENRIQUE Durante seu discurso, Henrique afirmou que não se envergonhava de admitir que Wilma estava liderando as pesquisas para governo do Estado há seis meses e não ele próprio. E demonstrou gratidão à parceira de chapa pelo fato de Wilma ter recuado uma postulação ao governo: "esse gesto dela agradeço hoje e agradecerei sempre". w APOIO POTIGUAR Além do senador José Agripino (DEM), a convenção do PSDB, em São Paulo, também contou com os vereadores natalenses Dickson Nasser Jr e Aroldo Alves e com o ex-deputado federal Rogério Marinho. Os potiguares garantiram total apoio do partido, em Natal, para eleger Aécio Neves presidente.

"As lágrimas precisam rolar" N

ão há frases mais corrosivas à saúde emocional de alguém do que as comuns "engula o choro" ou "não chore". "Chore não", se diz aqui no Nordeste. Muitos repetem essas afirmativas pensando estarem tomando uma atitude educativa ou evitando a tristeza. Porém, basta o mínimo de sensibilidade para entender o quanto represar sentimentos pode causar estragos no futuro. A natureza chorou nos últimos dias, em Natal, e mostrou que, em determinado momento o que foi represado, contido, impedido, interrompido volta para cobrar seu espaço. Sempre! Parece que vivemos em um contexto que é proibido chorar, criminoso ficar triste, ultrajante querer se recolher. De forma geral, as pessoas se desconsertam ao ver outra derramando lágrimas e, de pronto, querem estancar aquele líquido como quem controla uma hemorragia. Os lenços são oferecidos a todo o momento, porém, poucos têm a coragem de dizer ao outro: "chore: as lágrimas precisam rolar". E muito poucos mesmo têm a ousadia de dizerem a si mesmos: "eu acolho o que estou sentindo: as lágrimas precisam rolar". Li, recentemente, sobre um estudo do pesquisador Joseph Stromberg que analisou 100 lágrimas diferentes, observou-as em microscópio e descobriu que as lágrimas basais (aqueles que o nosso corpo produz para lubrificar os olhos) são radicalmente diferentes das lágrimas que surgem quando estamos cortando cebolas. As

lágrimas que surgem a partir de uma alegria intensa não estão nem perto de lágrimas de tristeza. Como uma gota d' água do oceano, cada minúscula gota de lágrima carrega um microcosmo da experiência humana. Segundo o pesquisador, existem três tipos principais de lágrimas: basais, reflexivas e psíquicas (desencadeadas por emoções). Todas as lágrimas contêm substâncias orgânicas, incluindo óleos, anticorpos e enzimas e são suspensas em água salgada. Diferentes tipos de lágrimas têm moléculas distintas. Lágrimas emocionais têm hormônios à base de proteínas, incluindo o neurotransmissor leucina encefalina, que é um analgésico natural, liberado quando estamos estressados. Além disso, as lágrimas vistas sob o microscópio podem ter diferentes formas. Desta forma, mesmo as lágrimas psíquicas com a mesma composição química podem ser muito diferentes. O trabalho científico, que achei tão interessante, serviu, mais uma vez, para me mostrar como as lágrimas têm sua função e devem correr livremente para desempenharem seus papeis. Porque são singulares. Não que os lenços não sejam bem-vindos ou que as frases tão ditas não tenham seu lado bom, especialmente quando surgem de quem nos ama e com uma entonação carinhosa, mas chorar de peito aberto, sem censura, é tão reparador quanto uma boa gargalhada. As emoções precisam rolar.

w CONTRA O relatório do deputado Kelps Lima, na CCJ da Assembleia Legislativa do RN, foi contrário ao projeto do governo do Estado que pretende desmatar 45 mil metros quadrados do Parque das Dunas para alargar pistas de asfalto da av. Roberto Freire. Para ele, o projeto é inconstitucional. w PORTAS ABERTAS O Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão, localizado na praça Augusto Severo, na Ribeira, foi reaberto, nesta terça-feira (17), depois de uma reestruturação e reforma que envolveu diversas secretarias municipais. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido pela equipe da Funcarte. w FESTA VERDE-AMARELA A Arena Pepper's continua com a programação para os jogos da Copa. Nesta terça-feira (17), a casa transmite o jogo do Brasil x México com animação do Forró do Bom, Samvibe, Valber Fernandes e DJ Fam Matos.

Fotos: Divulgação

Festa da Paróquia de São João Batista espera reunir 3 mil fieis PROGRAMAÇÃO TAMBÉM CONTA COM QUADRILHAS, FORRÓ E COMIDAS TÍPICAS A tradicional festa de São João Batista, na paróquia de mesmo nome, no bairro de Lagoa Seca, começou desde o dia 1º de junho com evangelização de casa em casa e segue até o próximo dia 24. Neste dia, é comemorado o nascimento do santo-profeta. "Nós temos o privilégio de comemorar tanto o nascimento dele agora neste mês, quanto o martírio em agosto. Em geral, se celebra apenas o martírio dos santos", disse o pároco José Marcelo Cezarino. De acordo com o padre, o início das comemorações aconteceu com o "São João Pelegrino". Do dia 1º ao dia 14, as pessoas eram evangelizadas em suas casas. Essa estratégia também serviu como uma forma de convite para a festa. Desde o dia 14, teve início as celebrações religiosas e a programação cultural. O tema da festa este ano é "João Batista: o precursor do libertador". Isso porque São João foi o último profeta que anunciou Jesus Cristo ao mundo depois de 600 anos em que vários outros

"escravizar" pessoas. Com base nos anos anteriores, o responsável pela paróquia de São João Batista espera um público de cerca de 3 mil pessoas, caso as fortes chuvas e a Copa não atrapalhem. "Na parte religiosa sempre conseguimos uma média de 400 pessoas dentro da igreja. Na parte externa chega a 2, 5 mil a 3 mil pessoas”.

Celebração religiosa e festiva segue até o próximo dia 24 de junho profetas tiveram esse papel. "Na verdade, ele é um dos últimos profetas. Ele é a fechadura do antigo testamento para o novo. Ele anunciou, presenciou e batizou o libertador, Jesus Cristo", explicou o padre José Marcelo Cezarino. Além disso, a escolha do tema tem relação com a campanha da fraternidade deste ano. "Fomos motiva-

dos pela Campanha da Fraternidade que teve como lema 'é para a liberdade que Cristo nos libertou'. Escolhemos com a intenção de ampliar a reflexão e as ações", destacou. Com o intuito de estender essas ações, haverá conscientização e entrega de panfletos para combater o tráfico humano, exploração sexual e outras formas que possam

SELEÇÃO DE REPERTÓRIO As festas de padroeiros sempre trazem à tona a dualidade entre a celebração religiosa e a comemoração "profana". No entanto, segundo o padre existem alguns critérios para, por exemplo, contratar trios de sanfoneiros e bandas de forró. "Dizemos logo que não queremos músicas ambíguas nem de duplo sentido. Na nossa festa também não há venda de bebidas alcoolicas", frisou o padre. A principal atração será o Arraiá ANATI do bairro das Quintas e também o coral Armoriarte com a apresentação de músicas sacras.


Cidade

Terça-feira

Natal, 17 de junho de 2014

O Jornal de HOJE 15

GETTY IMAGENS

Enquanto dentro de campo o clima era tenso, nas arquibancadas os torcedores faziam a festa

TORCIDAS DÃO

GANESES

E AMERICANOS

DERAM COR E ALEGRIA À

ARENA

DAS

DUNAS

SHOW À PARTE O segundo jogo da Arena das Dunas ficou marcado pela alegria, cor e criatividade dos torcedores de Gana e EUA que lotaram o estádio da Copa do Mundo em Natal. Se dentro de campo, o clima era tenso entre os jogadores, nas arquibancandas a atmosfera era de festa e

confraternização. Com a vitória por 2 a 1, os norte-americanos comemoram com muito mais euforia ao término da partida, invadindo as ruas e o bares de Natal até a madrugada. O primeiro lance de ataque resultou em um belo gol de Dempsey.

Ele recebeu a bola de Jones, passou entre dois defensores e bateu rasteiro de esquerda para abrir o marcador. A bola ainda pegou na trave antes de entrar. O gol mais rápido da Copa do Mundo no Brasil, aos 28 segundos. Com a vantagem no marcador, DIVULGAÇÃO

os EUA recuaram e Gana partiu para cima, mas a pontaria dos africanos deixou a desejar. O 1 x 0 persistiu até os 37 do segundo tempo, quando André Ayew recebeu belo passe de Gyan de calcanhar e bateu de esquerda para empatar. Após o gol, os ganeses parti-

ram ainda mais para o ataque, em busca da virada. Mas acabaram derrotados em um lance de bola parada. Em cobrança de escanteio, o zagueiro John Brooks apareceu livre dentro da área para decretar a vitória americana, para o delírio da torcida na Arena das Dunas. A vitória

deixa os EUA na segunda posição do Grupo G, atrás da Alemanha no saldo de gols. No próximo domingo (22), os norte-americanos enfrentam Portugal, às 18h, em Manaus. Alemanha e Gana jogam um dia antes, no sábado (21), às 16h, em Fortaleza.

IRÃ E NIGÉRIA PROMOVEM O PRIMEIRO EMPATE O primeiro jogo sem gols foi entre Irã e Nigéria, ontem, na Arena da Baixada, em Curitiba, pelo Grupo F da Copa do Mundo. Campeões africanos no ano passado os nigerianos jogaram muito aquém da expecta-

tiva, criaram poucas chances de gol e se complicaram na disputa pela segunda colocação da chave, que deverá se dar contra a Bósnia-Herzegovina. A Argentina é a grande favorita do Grupo F. DIVULGAÇÃO

ALEMANHA HUMILHA PORTUGAL AAlemanha goleou Portugal de Cristiano Ronaldo por 4 a 0, com três gols de Müller, e mostrou força em uma estreia promissora no Mundial, ontem, em Salvador. A vitória veio mesmo com Schweinsteiger poupado e com o artilheiro Klose no banco de reservas. E o forte calor do Nordeste, tão temido pelos eu-

ropeus, não se mostrou empecilho para uma seleção que passou por uma temporada de treinos no litoral baiano. Alemanha volta a jogar no sábado, contra Gana, em Fortaleza. Portugal tenta a reabilitação no domingo contra os Estados Unidos, em Manaus.

DECEPÇÃO Confesso que esperava muito mais de Portugal. Os portugueses facilitaram a vida dos alemães que não encontraram dificuldades para colocar em prática o novo esquema de jogo sem laterais e centroavante, mas com três meias rápidos. Ficou evidente a falta de união do time lusitano e a impressão de que Cristiano Ronaldo não é um atleta agregador.

Fábio Pacheco fabiopachecorn@gmail.com

ESTAMOS PERDIDOS É tão grande a falta de qualidade da Seleção Brasileira que tomou conta da crônica esportiva um desespero geral sobre o provável desfalque de Hulk, o maior peso morto da equipe de Felipão até o momento. Ao invés de encararem a saída do volante/atacante, pois deve ser essa função, como a solução para a falta de criação do ataque, os jornalistas do centro do país resolvem classificar Hulk como uma grande perda. Mas se Scolari estiver realmente preocupado com as deficiências da Seleção Brasileira, ele deve estar feliz da vida com a provável ausência, pois terá a chance de escalar Ramires, colocando em campo o homem que dará cobertura aos avanços de Daniel Alves e Marcelo. Todo mundo sabe, até a minha vizinha Eulália, de 82 anos, que o México pretende ganhar do Brasil explorando justamente os buracos deixados pelos dois alas, principalmente pelo lado de Daniel, o mais lento de todos e que quase complicou a nossa vida contra a Croácia. GANA MERECIA MAIS SORTE O gol mais bonito da semana na Copa do Mundo aconteceu em Natal. Uma pintura a jogada e a finalização de Ayew no gol de empate dos ganeses contra os EUA, ontem, na Arena das Dunas. Gana dominou o jogo e merecia uma melhor sorte no placar. Com um ataque baixo, o grande erros dos africanos foi ter insistido nas bolas aéreas. Mas valeu pela simpatia de ambas as torcidas.

DIVULGAÇÃO

A TAL DA BÉLGICA Desde que começou a Copa que só se fala na Bélgica, eleita até por quem não viu jogar como a seleção candidata a sensação do Mundial. Confesso que estou ansioso pra ver se o bicho-papão das Eliminatórias é tudo isso. Vamos ver se Hazard, Fellaini e Lukaku jogam tudo isso que estão falando por aí. Ainda temos a Rússia pra analisar.

FABIANA MURER É OURO Nessa loucura de Copa do Mundo, os noticiários esportivos acabaram não dando valor para o feito de Fabiana Murer que assumiu a liderança do ranking mundial do salto com vara. Durante a etapa de Nova York da Diamond League, a atleta brasileira saltou 4,80 m e ficou com a medalha de ouro em uma prova fantástica, deixando para trás a campeã olímpica, a norte-americana Jennifer Suhr, prata (4,70 m), e a cubana Yarisley Silva, bronze (4,70 m). MEGA-SENA ACUMULOU A Mega-Sena acumulou e pode pagar no próximo sorteio o prêmio estimado em R$ 11 milhões para quem acertar os seis números. O sorteio do concurso de número 1.608, realizado no último sábado na cidade de Foz do Iguaçu (PR), sorteou os seguintes números: 05 - 06 - 17 - 43 -54 - 59.

COMPROVADO O baixo público na Fan Fest de ontem mostrou o que todos desconfiavam: a péssima localização. Se já está complicado chegar ao estádio com toda essa mudança no trânsito da BR-101, imagina atravessar a Via Costeira. A concentração dos torcedores está todo na região de Ponta Negra, Capim Macio e Cidade Jardim. Acho que ontem tinha mais americano no Nordestão do que na Fan Fest. MEIO AMBIENTE AArena das Dunas é o primeiro complexo multiuso brasileiro a receber a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), que trata do desempenho de eficiência energética. A Arena foi classificada no Nível A, com um projeto que consome menos água e energia, ajudando a preservar os recursos naturais e o meio ambiente.


16 O Jornal de HOJE

Esporte

Natal, 17 de junho de 2014

Terça-feira

Fotos: Divulgação

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br Divulgação

Lá vem a Alemanha

Os loirinhos do Brasil, Neymar e Daniel Alves, estão confirmados para o jogo em Fortaleza

BRASIL BUSCA

CLASSIFICAÇÃO ANTECIPADA S ELEÇÃO

ENCARA O

A Seleção Brasileira pode garantir o primeiro lugar do Grupo A e a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo com uma rodada de antecipação se vencer o México, hoje, às 16h, na Arena Castelão, em Fortaleza. Para o segundo duelo no Mundial, o técnico Felipe Scolari tem apenas um problema na formação da equipe: com dores na coxa esquerda, Hulk aguarda pela última avaliação médica para saber se terá condições de enfrentar os mexicanos. Caso fique de fora, Hulk poderá dar lugar a Willians ou Ramires. Bernard também é opção, mas deve ficar como opção para o segundo tempo, até porque o técnico brasileiro espera por uma partida muito equilibrada. "O México, sempre que joga contra o Brasil, se comporta com atitude. Será uma partida equilibrada. As duas equipes jogam com a bola no chão e com movimentação. Mas sabemos que uma vitória nos deixará em uma

M ÉXICO

DE OLHO NAS OITAVAS DE FINAL DA

C OPA

FICHA TÉCNICA BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Ramires (Hulk) e Oscar; Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Torcedores cearenses prometem travar um duelo com os mexicanos nas arquibancadas

situação confortável", disse o técnico Luiz Felipe Scolari, durante a entrevista coletiva desta segunda-feira, no Castelão. Na última entrevista coletiva, antes do treinamento no Castelão, Felipão minimizou o possível desfalque de Hulk e manteve o mistério para a partida contra os mexi-

canos. "Hulk sentiu a sobrecarga de treinos e jogos, está sentindo um desconforto muscular na coxa esquerda, mas vamos aguardar até o último minuto para ver sua recuperação. Se estiver melhor é óbvio que vai para o jogo, caso contrário, veremos a melhor opção", disse o treinador.

MÉXICO: Ochoa, Rodríguez, Héctor Moreno e Rafa Márquez; Aguilar, Herrera, Vázquez, Guardado e Miguel Layún; Giovani dos Santos e Peralta Técnico: Miguel Herrera Árbitro: Cuneyt Çakir, da Turquia Local: Castelão, em Fortaleza Horário: 16h

RETROSPECTO É FAVORÁVEL O retrospecto da equipe brasileira contra os rivais mexicanos é totalmente favorável quando o assunto é Copa do Mundo. São três vitórias em três jogos, com 11 gols marcados e nenhum gol sofrido. A última

ocorreu em 1962, no Chile, na campanha do bicampeonato, por 2 x 0. Mas o panorama mudou bastante com a evolução do futebol no México. Na Copa das Confederações, por exemplo, são duas vitórias para cada

lado desde 1997. Em um desses jogos, em 1999, os mexicanos derrotaram o Brasil na final (4 x 3) e conquistaram o título. De lá pra cá, foram quatro vitórias brasileiras, dois empates e sete vitórias do adversário. O

último encontro entre as seleções foi no ano passado, na Copa das Confederações. Na Arena Castelão mesmo palco da partida desta terçafeira, vitória verde e amarela por 2 x 0, gols de Neymar e Jô.

A Alemanha no futebol é o que existe de mais próximo e real dos monstros, fantasmas e sinistras carruagens imaginários e descritos pelos pais na nossa infância de molecagem e preguiça de estudar. "Se tirar nota abaixo da média, o papa figo vem lhe pegar na madrugada." O indigitado chupava sangue de criancinhas atrevidas, mas nunca apareceu(para mim) nem em pesadelo. Em qualquer torneio, até mesmo num amistoso para juntar trilhões para a Fifa, cria-se a aura misteriosa: "Lá vem a Alemanha". É um estilo sempre favorito e marcial, um bumbo ritmando suas passadas em campo ao longo das copas. O bumbo é imponente e sem emoção. Alemães não devem ter sido meninos fáceis de domar com lendas sobre assombrações. As bruxas e zumbis fugem deles quando reagem, loiros e em bando, fazendo o cerco impiedoso e tomando-lhes vassouras e espadas malévolas. A Alemanha é o racional que não desiste de jeito nenhum. É preciso voltar aos seus milagres anteriores, cristalizados na força e na persistência. Tomaram 8x3 da Hungria na primeira fase em 1954. Começaram perdendo de 2x0 a decisão contra a mesma Hungria e venceram de virada por 3x2, deixando a máquina de Puskas paralisada em na Suiça. Fizeram filme " O Milagre de Berna" para explicar o fenômeno e o protagonista é um garoto chamado Cara de Peido. Apelido dócil. Vinte anos depois, Cruijff e seus cavaleiros giratórios bateram o centro na final do Estádio Olímpico de Munique, deram 35 toques sem nenhum chucrute triscar na bola e marcaram 1x0 com um minuto de partida. A Holanda parecia pronta para o massacre, repetindo o que fizeram séculos antes com os mártires de Cunhaú e Uruaçu no Rio Grande do Norte. Os alemães, em disciplina militar, absorveram o soco no estômago, irritaram a Laranja Mecânica com a marcação perfeita sobre seu astro, empataram e viraram com dois gols de Gerd Muller. Era o segundo título mundial ganho como se fossem zebras. Beckenbauer erguia a taça e Cruijff nunca mais jogaria pela seleção holandesa. A Copa de 1990 - que ontem eu disse ter sido a pior de todas - foi feita para os alemães. Parecia jogada debaixo de nevoeiro, embora animada pelos extravagantes torcedores italianos. Os alemães, sem nenhum predicado além da coerência tática e um jogador de bom nível - Matthaus -, não demonstraram o menor desconforto com o 0x0 seguindo até os 39 minutos do segundo tempo quando o árbitro apontou pênalti e o lateral-esquerdo Brehme lhes deu o tricampeonato sobre a Argentina(1x0), ligando a torneira de um pranto em correnteza de Maradona, algoz de quatro anos antes. >>>>>> Revanches, vinganças e escritas. Tabus. Os alemães não estão nem aí. São pragmáticos e nos últimos tempos vêm suavizando um pouco seu cardápio, abrindo espaço para homens hábeis que se adaptam à cartilha da organização. Ofereceram um ponta-direita driblador e tipicamente latino como Littbarski, dos anos 1980, um meia-esquerda de aspecto árabe, seu contemporâneo Hansi Muller. Rummenigge foi ótimo, mas protótipo esquemático. Agora, de referência criativa, o camisa 8, armador cerebral , Ozil, muito parecido(os olhos são iguais ) com o ator brasileiro Fábio Lago, o Baiano, vilão do filme Tropa de Elite 1. Ozil, canhoto e um dos principais jogadores do Real Madrid, foi um arquiteto na goleada de 4x0 sobre Portugal. Adjetivar de forma exagerada é redundância. Um passeio mecânico, alemão puro, despojado de floreios e caprichos estilizados. Thomas Muller, um magro meio ruivo, simbolizou seus antecessores compatriotas. Liderou como um Fritz Walter de 1954, o Beckenbauer e o Breitner de 1974 e o Matthaus de 1990. Muller marcou, distribuiu, organizou os colegas e tripudiou do goleiro. Muller atropelou fazendo três gols sem muito esforço, abduzindo a pobre marcação lusitana, como dizem que os extraterrestres fazem quando resolvem levar para Marte algum besta circulando de bobeira por aí. Depois da espetacular Holanda contra a Espanha, o que foi dito sobre a Alemanha, foi cumprido. De acordo com o script de sempre. Transpirar para não sangrar. O placar de 4x0 para eles representou uma tarde preguiçosa na Praia de Itapoã ao som de Dorival Caymmi. Pobre Cristiano Ronaldo, o belo, o lindo, lindão. De tão ridícula confraria, pois. Penteou a cabeleira, fez careta, chutou o chão, peitou o árbitro, disse palavrão. Destroçado pela Caterpillar de branco. O melhor do mundo certamente recebeu 16 massagistas e reprisou 42 vezes o filme de sua escolha à frente de Messi. Os alemães deixaram Cristiano Ronaldo nu como o Vadinho, a alma penada e pé de lã, no cinema interpretado pelo ator José Wilker em Dona Flor e Seus Dois Maridos, obra das primas de Jorge Amado. A Cristiano Ronaldo, os espinhos, decretou a Alemanha. KLINSMANN A figura mais ilustre a passar por Natal na Copa do Mundo estava no banco dos Estados Unidos. O técnico Jurgen Klismann, alemão dos melhores atacantes da história do futebol. Campeão em 1990, formou com Voller dupla inesquecível.

BÉLGICA ESTREIA RÚSSIA ENCARA DIANTE DA ARGÉLIA A COREIA DO SUL Chegou a hora da verdade para a Bélgica. Apontada como provável sensação da Copa do Mundo após campanha invicta e praticamente perfeita nas Eliminatórias e contando com jogadores como Hazard, Fellaini e Lukaku,

a seleção do técnico Marc Wilmots entra em campo pela primeira vez na Copa no Mundo, diante da Argélia, em duelo que abre o Grupo H do Mundial e será realizada a partir das 13h, no Mineirão.

O protagonismo do Grupo H da Copa do Mundo tende a ser da Bélgica. Logo, a Rússia aparece como a maior candidata para a outra vaga às oitavas de final do Mundial. E para buscar esse ob-

jetivo, os russos têm a obrigação de vitória contra a Coreia do Sul, rival da noite desta terça, a partir das 19h (de Brasília), na Arena Pantanal, no duelo que fecha a primeira rodada da chave.

JOGÃO Três belos gols, festa do público e ótima partida de Estados Unidos e Gana. PEPE Comparado ao obtuso zagueiro Pepe, de Portugal, Júnior Baiano do Flamengo dos anos 1990, seria um diplomata. Pepe é desprovido de técnica, inteligência e aparenta sociopatia em suas jogadas criminosas. FELIPISMO O Brasil jogando no felipismo, o esquema tático que tornou o futebol ranzinza e ganhador quando não é possível empatar,

pode bater o México sem dificuldade. A defesa é boa e o meiocampo, sólido como rocha de marcação. Neymar, Neymar e Neymar. Esses três podem fazer algo diferente. Não vale chorar na hora do hino. PERALTA No México, Peralta é considerado um perigo no ataque. Comum. Giovani dos Santos sabe jogar macio e finalizar bem. Filho de Zizinho, revelado no São Paulo nos anos 1980 e vendido ainda juvenil. Freguês encadernado, o México virou rival. É a vida. PELADA O primeiro 0x0 nunca foi tão simbólico. Nigéria e Irã não demonstraram bola para jogar a Série D do Brasileirão. Incrível como brutalizaram boa parte do futebol africano. A Nigéria ficou famosa pela geração de Okocha, Amokachi, Ikpeba e Babangida, campeões olímpicos de 1996 e dando show nas Copas de 1994 e 98.

17062014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you