Issuu on Google+

José Aldenir

Quarta-feira

CIDADE 6 Ano XVI w

NATAL-RN, 10 DE JULHO DE 2013 w Nº 4.684

> ELEIÇÃO DE MOSSORÓ > “DIA NACIONAL DE LUTA”

R$ 1,00 w jornaldehoje.com.br

ESCREVEM ARTIGOS NA EDIÇÃO DE HOJE

>

TRE dá a Rosalba 48h para rebater acusação de uso da máquina

Centrais sindicais e estudantes pretendem parar o Brasil amanhã

Elísio Augusto de Medeiros e Silva

POLÍTICA 5

Gileno Guanabara Teônio Vieira João Medeiros Filho João da Mata Costa Ivanaldo Soares da Silva Júnior

OPINIÃO - Página 2

MANIFESTANTES PROMETEM UMA MOVIMENTAÇÃO PACÍFICA PELAS RUAS DE NATAL E ALEGAM QUE

> MAIS > SERVIÇOS ESTA É A ÚNICA PÚBLICOS MANEIRA DE CONSEGUIR CHAMAR A ATENÇÃO DOS GOVERNANTES PARA OS PROBLEMAS

Centrais do Cidadão

CIDADE 6 José Aldenir

> TURISMO EM BAIXA

Hotelaria reduz em 60% os investimentos para a Copa em Natal ECONOMIA 7

> TERCEIRO CASO NA SEMANA

Bando arromba caixa eletrônico na Secretaria Estadual de Tributação CIDADE 10

Assaltantes usaram maçarico para abrir o caixa. Prédio está localizado a cerca de 50 metros da Delegacia Geral de Polícia

> MANUTENÇÃO > PREÇOS NO SITE DA FIFA

Canindé Santos

Ingressos da Arena das Dunas são os mais baratos DIVULGAÇÃO FOI ‘ACIDENTAL’. VALORES ENTRE R$ 120 E R$ 2.500 SERÃO CONFIRMADOS NA PRÓXIMA SEMANA ESPORTE 15

> APÓS DUAS INAUGURAÇÕES...

Recuperação do Parque da Cidade custará R$ 3,6 mi PREFEITURA PRETENDE REABRIR

ÁREA ANTES DA

COPA

CIDADE 9

Walter Gomes

Marcos A. de Sá

Alex Medeiros

Daniela Freire

Vicente Serejo

Página 4

Página 7

Página 11

Página 12

Página 13

w Três nomes para a substituição de Guido Mantega no Ministério da Fazenda.

INDICADORES: Dólar comercial Dólarturismo comercial INDICADORES:Dólar Dólar/Real Dólar turismo Dólar/Real

R$ 2,27 R$ R$2,33 2,26 R$ R$2,27 2,32 R$ 2,26

w Banco do Brasil menospreza o maior evento de negócios do Rio Grande do Norte.

w Repórter revela que Barcelona pagou apenas 17,1 milhões de euros por Neymar.

Euro x real R$ 2,92 E-MAIL REDAÇÃO: Poupança Euro x real 0,50%/0,41% R$ 2,89 EMAIL REDAÇÃO: Taxa Selic 0,50%/0,41% 8% Poupança Taxa Selic 8%

w PGE monta força tarefa para w As multidões, desde Le Bon ajudar Luiz Roberto Fonseca até hoje, desafiam os poderoa cessar caos na Saúde do RN. sos, estudiosos e políticos.

jornalismo@jornaldehoje.com.br jornalismo@jornaldehoje.com.br

ACESSE O SITE: ACESSE O SITE: www.jornaldehoje.com.br

www.jornaldehoje.com.br

SIGA-NOS NO TWITTER: SIGA-NOS NO TWITTER: @jornaldehoje

@jornaldehoje

TOTAL DE PÁGINAS NESTA EDIÇÃO TOTAL DE PÁGINAS

20 CMYK CMYK


2 O Jornal de HOJE

Artigo

Opinião

Natal, 10 de julho de 2013

ELÍSIO AUGUSTO DE MEDEIROS E SILVA, empresário, escritor e membro da AEILIJ (elisio@mercomix.com.br)

Amancio

Quarta-feira

Artigo

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com

Natal no início do século XX Natal no início do século XX vivia a tranquilidade de seus dois bairros: Ribeira e Cidade Alta. Cidade de topografia pequena, pouco mais de 20.000 habitantes compunham o seu acervo populacional. A Ribeira terminava na Rua Silva Jardim, nas proximidades do atual cais do Porto. Depois, as Rocas, bairro de pescadores isolados pelo mangue. Em 1908, foi criado o bonde, puxado a burros, passando com um curioso tilintar nos trilhos lembrava o som de uma campainha. A luz elétrica havia sido instalada em 1911, no segundo mandato de Alberto Maranhão, mas alguns ainda usavam a iluminação a gás acetileno. Nesse ano foram criados os bondes elétricos. Nessa época, surgiram na cidade os primeiros gramofones, RCA Victor, movidos à manivela, e de voz desagradável, rouquenha. As serenatas nas noites escuras tinham os seus autores preferidos: José Lucas, Aristóteles Deolindo Lima, ao lado de violinistas não menos famosos, como Heronides França e Cavalcanti Grande. Nas residências os "assustados" eram alegres, divertidos, porém dentro do maior respeito, indo até no máximo meia-noite, quando já se narrava o local da próxima festa. As poesias tinham os seus declamadores, um costume muito em moda em nossa Capital. Na Ribeira, nas proximidades da Igreja do Bom Jesus, havia a lapinha mais famosa do bairro, frequentada pelo poeta Ferreira Itajubá, que ali fazia as suas exibições. Na época, existiam vários cantões na Cidade Alta e Ribeira, e cada um tinha seu feitio próprio, onde os amigos conversavam de tudo. Alguns, até de política. Na Avenida Rio Branco existia um cantão que ficava na residência do Urbano Hermilo, onde não se falava de política, e sim de arte, literatura. Os frequentadores mais assíduos eram: Alberto Maranhão, Celestino Wanderley e Segundo Wanderley (irmãos), Manoel Dantas, Pinto de Abreu, Henrique Castriciano e Pedro Soares. Os rapazes vindos do interior para a Capital, a fim de estudar, hospedavam-se nas repúblicas. O "Diário de Natal", de Elias Souto, circulava, e a sua redação funcionava na Rua da Conceição – era um jornal oposicionista a Pedro Velho. O jornal "A República" também já circulava, sob a direção de Pedro Velho. Depois, surgiu a "Gazeta do Comércio", direção de Pedro Avelino e Augusto Leite,

Artigo

tendo a sua sede à Rua 13 de Maio. As roupas da época eram de tecido francês ou inglês, pois tudo que era bom era importado – o País ainda era carente de indústrias. A moda normalmente era ditada por figurinistas franceses. A garotada daquele tempo usava canivetes Rodgers. Não existiam judô, nem karatê, as brigas eram resolvidas no murro, pau ou rasteira. As brigas domésticas, entre irmãos, eram resolvidas pelos pais na base da vara de goiabeira. O carnaval de rua ainda era na Avenida Tavares de Lira e na Praça Leão XIII, ambas na Ribeira. Apenas em 1936, ele passaria para a Cidade Alta, primeiro na Rua Vigário Bartolomeu, e depois na Avenida Rio Branco. Em Natal, sempre havia um circo na cidade, cujos palhaços e trapezistas davam uma volta, anunciando o espetáculo noturno e gritando: "O palhaço o que é?". A garotada respondia: "É ladrão de mulher". "Hoje tem marmelada?" "Tem sim, senhor". Já se jogava pingue-pongue em Natal nos melhores clubes da época. O rádio era coisa nova, e televisão nem existia. Nas antigas livrarias da Ribeira, os livros de Machado de Assis, Humberto de Campos, Euclides da Cunha, Dostoiévski eram os preferidos da pequena elite literária. A moda que se iniciava entre os rapazes era tocar violino, flautas e clarinetes. As moças preferiam o piano. Na Ribeira todos aguardavam ansiosos a chegada dos trens e, ocasionalmente, dos cargueiros que vinham descarregar e apanhar mercadorias no Porto. O comércio da Ribeira atraía os fregueses da Capital e os que vinham do interior para as compras. Na Rua Frei Miguelinho, a firma Góes & Filho vendia ferragens para luz de acetileno (arandelas, zinco, cotovelos, torneiras e carbureto), ao lado de óleos, tintas e perfumarias. Com a abertura do cinema Polytheama, inaugurado em 1911, novos hábitos começaram a surgir entre a população, que descobria uma moderna opção de lazer – o cinema mudo. À noite, as famílias reuniam-se nas calçadas com os vizinhos e amigos para a prosa habitual, que se encerrava às vinte e uma horas. A partir desse horário, só os boêmios ficavam nos bares e casas de prostituição. Na Ribeira, os palacetes lindos e imponentes, recuados e com estilo próprio, ladeavam a Praça Augusto Severo, de jardins amplos e bem cuidados, assim como o coreto, que a tudo assistia. Assim diz a memória do tempo!

GILENO GUANABARA, advogado (gilenoguanabara@gmail.com)

As "Roccas" As Roccas, mantida a grafia da época, foi um dos primeiros bairros da Cidade do Natal. Possível que o nome tenha derivado de "rocha", os arrecifes em que foi construída a Fortaleza dos Reis. Começava desde o "Alto da Castanha", ao Noroeste do morro e vinha margeando em dunas curvas, até a Praia do Canto do Mangue. Ocupava uma área de terrenos alagados. Casas e coqueiros vistos nas partes altas, enquanto as casas de frente eram banhadas pelas águas do Rio Potengi, dando-lhe a aparência de canais venesianos. Na lembrança dos mais antigos, as Roccas fora "cama de baleia". A principal artéria chamou-se de Rua São João, nome derivado das fogueiras e da animação das festas de São João. No alto do morro foi edificada a capela de São João, o nome do padroeiro. Apesar de as águas do Rio Potengi banharem o eito das casas, formando canais, não impedia de ser a Rua São João a mais movimentada. Sua população era composta de operários e pescadores, conhecidos por "canguleiros" dada o consumo do peixe cangulo. Além da Rua São João, a Rua Dr. Pereira Simões, direcionada no sentido do Nascente, foi também importante para a consolidação do Bairro. Seu nome original era "Rua Cordão Azul". Iniciava-se às margens do Rio Potengi, provavelmente onde se edificou o cais do porto, passando pela Estação da Estrada de Ferro Central, indo até o alto do Monte Petrópolis, onde está o Hospital Onofre Lopes (exHospital Juvino Barreto). Tem provavelmente hoje o percurso que vai pela atual Rua do Motor, passando onde está situada o Clube Araruna de Danças Semi-Desaparecidas. Das primeiras ruas tem-se ainda a "Rua Paraense". Eram poucas casas edificadas pelo capitão João Fernandes de Almeida, conhecido por "Joca do Pará", policial truculento e de muita valentia, de que derivou o nome da Rua, correspondente a atual Rua Expedicionário José Varela. Mais ao Norte da Praia do Canto do Mangue existia a praia denominada "As Limpas", à margem direita do Rio Potengi, entre o canal que separava as dunas do Forte dos Reis Magos. "As Limpas" corresponde hoje à sede do Iate Clube e do quebra-mar ao longo do Quartel de Regimento de Obuses do Exército. Ao Sul de "As Limpas" foi edificada durante a Segunda Grande Guerra a base de abastecimento e manutenção dos hidroaviões que pousavam no Rio Potengi. Na margem do Rio, havia a torre de controle e a pista de acesso, através de que eram rebocadas as aeronaves. O declive de

acesso, nos quais os aviões eram içados do Rio Potengi, designou o local que ficou conhecido como "A Rampa". A desativação da "Rampa" ocorreu com a construção da Base Militar de Parnamirim. Em direção ao centro, no lugar mais alto de "As Limpas", foi construída a capela de Santo Reis, por iniciativa dos capitães Julião Bento da Costa e Antônio Milhomens. Durante o dia de Santo Reis - dia 06 de janeiro - os católicos acorriam em romaria à capela, a pé, a cavalo, ou através do Rio Potengi. O percurso de dois quilômetros era feito em pequenas embarcações a remo, devidamente enfeitadas, até as "Limpas", a fim de participar da missa e outros atos religiosos. "Canguleiro", nascido na "Roccas", João Café Filho defendeu operários, criou sindicatos e fez política. Revolucionário de 1930, se pronunciou contra o golpe do "Estado Novo" de 1937. Perseguido, exilou-se na Argentina. Foi eleito, no ano de 1950, vice-presidente da República. Com o suicídio de Vargas, assumiu o cargo de presidente. Moradores ilustres das "Roccas": "Toré"; "Saquinho","Badidiu"; "Biró", "Paulo Izidro", e "Jorginho", foram estrelas do futebol anteriores a Pelé. O Bairro das Roccas é o berço das manifestações culturais. As comemorações de Santo Reis; de São João; os cultos de "Umbanda"; o carnaval dos cordões e das tribos de índios, são parte do calendário da cidade. Cornélio Campina preservou, durante anos, o Clube Araruna de Danças Antigas e Semi-desaparecidas. Na atividade gastronômica, o pirão escaldado da cabeça de peixe representou o prato predileto servidos nas peixarias de mesas rústicas, de chão batido e cobertas de palha da Rua São João. Desde cedo a atividade industrial do algodão e da fibra de agave se instalou nas Roccas (Anderson Clayton; Whorton Pedroza; Machine Cook; João Câmara). Outros espaços se incorporaram desde os campos cultivados da Lagoa do Jacó: o Estádio do João Câmara; a Vila Ferroviária, interligados ao "Areal" e ao Monte Petrópolis. À Feira das Rocas acorriam os moradores das praias de Pitangui, Barra do Rio e Muriú. Embalados pelos ventos do mar, adormeciam nas areias do morro de Genipabu. Cedo atravessavam o Rio Potengi. Traziam cestas de camarão, peixe moqueado, mangaba, cambuim, ubaia doce, pitomba e beiju de mandioca. O Mercado Público e a feira semanal, que se realizavam na Rua Almino Afonso (STTU), passaram para o pátio do Mercado das Roccas, local onde permanecem até hoje.

IVANALDO SOARES DA SILVA JÚNIOR, 1º Promotor de Justiça da Comarca de Ceará-Mirim (ivanaldo@digi.com.br)

Alienação Parental

Artigo

TEÔNIO VIEIRA, empresário e colaborador (teonio.vieira@hotmail.com).

A servidão explícita ou disfarçada Quando agências da Caixa Econômica Federal foram invadidas por milhares de beneficiários do programa Bolsa Família, preocupados com os boatos sobre a extinção desse benefício, ficou evidente que o governo já deveria ter cogitado ações capazes de oferece meios para a profissionalização dessa gente, com a finalidade de incluí-los no mercado de trabalho e evitar a carência sem fim dessa contribuição incapaz de redimir a miséria. Sem que haja reação nesse sentido fica aberta a probabilidade de tratar-se de um projeto político para manter essa gente cativa. São 13 milhões de famílias cadastradas que representa de 45 a 50 milhões de votos a um custo anual de 24 bilhões de reais, servindo como massa de manobra política para garantir vitórias seguidas do PT. Caso não haja um bom desempenho da economia será ainda maior o sacrifício para a manutenção desse programa. Mesmo assim, o interesse político eleitoral é de tamanha importância que faz presumir a sua continuidade, sem mu-

Artigo

danças. Pode não parecer, mas aliciar as classes sociais menos favorecidas é indecente e profundamente desonesto. E o Congresso?! Bem, "esse é inteiramente dominado pelo Poder Executivo", na opinião do Ministro do STF Joaquim Barbosa e de uma parcela da população que ainda se interessa em acompanhar os atos políticos e seus efeitos na sociedade. Na opinião dos especialistas, o Brasil e a maioria dos países latinos americanos aplicam programas de curta duração, abusam da improvisação, são protecionistas e estatizantes, quando deveriam apostar em políticas econômicas no longo prazo. Somente uma economia crescente apoiada nos investimentos da iniciativa privada, nacional e estrangeira, assegura a criação de novos empregos, distribuição de riqueza e, por conseguinte, a redução da pobreza. Nesses últimos dez anos, a política adotada pelo governo não conseguiu passar a nossa economia para um patamar mais alto. As causas apontadas são, dentre outros, a influência ideológica nas re-

lações comerciais, preferencialmente alinhadas a países do mesmo viés político, sendo a maioria de importância insignificante. Diante desse panorama, os investimentos em infraestrutura são imprescindíveis e urgentes: estradas, ferrovias, portos e aeroportos, combinados com a redução da quantidade de impostos e tarifas, simplificação da burocracia, tudo com a finalidade de reduzir os chamados custos Brasil e tornar os preços dos nossos produtos mais competitivos com os seus concorrentes similares no mercado interno e externo, colaborando para corrigir os saldos negativos nas contas públicas e nas transações com outros países. Por outro lado, com a inflação dando sinais de resistência, é imprescindível o governo reduzir os gastos com a máquina administrativa para evitar o endividamento acima do limite prudencial o que agravaria a situação, em detrimento das nossas conquistas, à custa de tantos sacrifícios. Nenhuma conjuntura justifica a servidão explícita ou disfarçada.

JOÃO MEDEIROS FILHO, padre, escitor e membro da Academia Norte-Riograndense de Letras (pe.medeiros@hotmail.com)

Natal no início do século XX Michel Quoist, sacerdote da diocese de Le Havre (França), autor de "Poemas para Rezar", publicado em 1954 e traduzido para a língua portuguesa por Dom Lucas Moreira Neves, escreveu uma bela poesia que começa com esta frase: "Toda gente se queixa de não ter tempo bastante". Algum livro que aborde a realidade deste século, certamente, terá um capítulo especial sobre "a época dos homens sem tempo". Afinal, esta justificativa é constante para tantas coisas e acontecimentos. Antes, durante e depois das refeições, os filhos não manifestam interesse em conversar com os pais (ou viceversa), sob tal alegação. Esporadicamente se comparece a reuniões, festas de família etc. A resposta é sempre a mesma. Os deveres escolares e acadêmicos não são entregues no prazo, com idêntica argumentação. Participa-se pouco de batizados, enterros, missas e raramente visitam-se doentes e amigos. Alude-se à falta de tempo. Durante conferências, palestras, reuniões e homilias, só alguns se concentram para ouvir os palestrantes. A atenção volta-se para o tablet, o i-phone, smarthphone etc. A tecnologia deixa-nos cada vez mais apressados e até impacientes. E isso faz-nos lembrar Einstein:

Artigo

"Tenho medo do dia em que a tecnologia vai se sobrepor à interação humana. O mundo terá uma geração de tolos". As pessoas conversam, discutem, escutam cada vez menos, e cultivam pouco as amizades. "Mas, como não há lojas de amigos, os homens não têm amigos". Eis a irônica observação da raposa ao Pequeno Príncipe. Chega-se à conclusão de que há algo de errado no ser humano. Tal evidência se acentua, quando se verifica que tantos se afastam de Deus, por um motivo irrelevante: não têm tempo! Não é raro ouvir: gostaria de rezar, ler o Evangelho, ajudar os outros, porém, apresentam-se as mesmas desculpas. Se o ser humano não dispõe sequer de alguns minutos para cultuar seu Pai e Criador, alguma coisa não deve estar certa. Quem é o culpado por essa situação deplorável? Aquele que deu o tempo ao homem, algo tão importante, não pode ser esquecido. Muitos afirmam: há tanto que fazer, hoje em dia, que a vida passa rápido! Deus certamente dá oportunidade suficiente a todos para realizarem o que desejam. Ele é justo, clemente e compassivo, declara o autor do Livro do Êxodo (Ex 34, 6-7). Tal problema tão antigo não terá

como causa o próprio homem? É importante abrir o Evangelho e ler o que Cristo tem a dizer sobre isso: "Marta, Marta, tu te preocupas e perdes tempo com muitas coisas. E, contudo, uma só é necessária" (cf. Lc 10, 41). O que seria o essencial na vida, o único necessário? Deve, sim, tratar-se de uma realidade que não seja efêmera e continue a existir mesmo após a morte, pois esta é para cada um de nós o final do tempo terreno. Convém lembrar ainda outra passagem do Novo Testamento, em que um doutor da lei perguntou a Jesus o que era mais importante (cf. Mt 22, 34ss e Mc 12, 28-32). A resposta do Mestre foi simples: o amor ao Pai e aos irmãos. O resto, isto é, o que cada um vai fazer, pensar ou dizer, será uma consequência de seu amor. E este exige doação, consagração, abertura, diálogo, comunhão, perdão e tempo – grande dom de Deus aos homens, gesto inefável de sua bondade e ternura. No entanto, mister se faz não esquecer que esse é um "presente perecível, que não se conserva" – como afirma Quoist, quase no final de seu poema; ou como definiu de forma filosófica e teológica Nicolau de Cusa – "delicado como um cristal. Ele não volta, é o aceno de Deus, fugaz e irreversível".

JOÃO DA MATA COSTA, Prof. Depto de Física - UFRN (damata@dfte.ufrn.br)

A literatura que vem do Norte O Brasil não conhece o Brasil cantava a maior cantora brasileira. A grande literatura de algumas regiões é pouco conhecida no restante do país. AAmazônia brasileira não é rica só na biodiversidade e produziu uma rica literatura. "Santa Maria de Belém do Grão Pará" é um belo livro escrito pelo escritor Leandro Tocantins, falando da rica cultura paraense. Cidade-pomar e mágica nas suas tradições lendárias e religiosas. Cidade embelezada com a arquitetura de Landi. Uma de suas maiores cronistas foi a escritora Eneida. Para dirimir qualquer dúvida sobre a Amazônia consultar o "Meu dicionário de cousas da Amazônia" do Raymundo de Moraes. Desse mesmo escritor é o belo livro "Na Planície Amazônica". Região visitada por grandes exploradores e pesquisadores. O físico paraense Bassalo é um dois maiores historiadores da ciência no Brasil. O ensaísta e crítico paraense Francisco de Paulo Mendes escreveu o importante livro "Raízes do Romantismo", "Notas sobre a poesia contemporânea" e "estudos sobre a poética de Rilke e Antero de Quental". O filósofo e escritor Benedito Nunes organizou o belo livro "O Amigo Chico fazedor de poetas". Um livro-biográfico sobre a obra e a vida desse importante escritor. Um dos maiores escritores paraen-

ses foi Dalcídio Jurandir, nascido na ilha de Marajó a 10 de fevereiro de 1909. No seu centenário é re-editado pela UFPA um dos seus maiores livros "Belém do Grão Pará". Esse livro é o quarto volume da série Extremo Norte de dez volumes escritos para traçar um painel memorialístico, etnográfico e imagético do Pará de outrora. O sub-título desse livro lançado inicialmente pela editora Martins podia se chamar "Os Alcântaras, a família gorda. Alfredo, o personagemmenino de "Chove nos campos de cachoeira" e "Três casas e um Rio" é trazido pela mãe para Belém do Pará , onde se hospeda na casa dos Alcântaras para estudar. Esse personagem podia ser o próprio menino pobre Dalcídio que vem estudar em Belém no ano de 1922. As histórias da literatura brasileira reserva pouco espaço para esse importante escritor paraense nascido na lendária ilha de Marajó. Marajó de búfalos, mangueiras e uma das mais belas cerâmicas do mundo, com suas urnas funerárias, tartarugas, sapos e outros objetos ritualísticos. Marajó é outro grande livro escrito pelo Dalcídio Jurandir. Na opinião do crítico Fausto Cunha é um dos maiores livros de toda a literatura brasileira. Aprendemos muito sobre a história , costumes e tradições através dos romances.

Os romances de Dalcídio são um rico manancial sobre a grande região Amazônica, com suas crendices, lendas, igarapés, pomares, rios gigantescos, ilhas muitas e uma das mais ricas floras e faunas do mundo. A vida do escritor Dalcídio foi muito sacrificada. Um menino tímido que vivia para ler e viajar. Foi sempre ligado às causas populares. Um homem de esquerda que visita Moscou e o Chile, Por sua participação na Aliança Nacional Libertadora é preso durante dois messes. Na prisão não está só, pois consegue levar consigo o Dom Quixote, de Cervantes. Ler o Dalcídio é conhecer um pouco mais no plano ficcional sobre a grande riqueza amazônica. Ficção que nos ensina muito sobre o povo, costumes e tradições dessa região mágica e ainda pouco conhecida dos brasileiros. Quem ama cuida. E uma forma de aprender e conhecer esse rico manancial é através dos seus escritores mais representativos. Dalcídio Jurandir está entre os grandes escritores regionalistas brasileiro. Leia ainda de Dalcídio Jurandir: Chove nos Campos de Cachoeira (1941), Marajó (1947), Três Casas e um Rio (1958), Primeira Manhã (1968), Ponte do Galo (1971), Os Habitantes (1976), Chão dos Lobos (1976) e Ribanceira (1978).

Na Lei nº 12.318/2010, no art. 2º, considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente induzida ou promovida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou o adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este. As maiores vítimas da prática dos atos de alienação parental são as crianças e os adolescentes. A prática destes atos constitui abuso moral, ferindo o direito fundamental de convivência familiar saudável. Destacarmos, ainda, a ofensa de dois princípios que surgem, nos últimos anos, com grande força, o da afetividade e da felicidade. Na maior parte das comarcas, não há equipes técnicas multidisciplinares para fins de realizarem as perícias necessárias a detectar tais atos, prejudicando, sobremaneira, a qualidade dos julgamentos das ações, bem como a punição dos responsáveis por tais abusos. Esta omissão na formação de equipes por parte do poder judiciário fere frontalmente o art. 227 da Constituição Federal, o qual aduz que é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, o princípio da absoluta prioridade. Na mídia, é comum observarmos que as lides mais divulgadas que envolvem a guarda de crianças e adolescentes, dizem respeito às disputas entre pais que residem em cidades diferentes e até países diferentes, da mesma nacionalidade ou de nacionalidades diversas. Esta situação por si só, com as constantes mudanças das decisões judiciais, nas mais diversas instâncias, nacionais e internacionais, causam um extremo mal estar, para a criança ou o adolescente, afetando os núcleos familiares envolvidos. A dor e o sofrimento causado a uma criança e adolescente, pela insensatez das partes envolvidas, na prática de atos de alienação parental, é a mesma, independentemente, do poder econômico familiar, o qual muitas vezes, é a força motriz para acionar o judiciário, com ações temerárias, as quais demoram anos para ser julgadas. Estas poderiam ser concluídas de forma mais célere com a inteira aplicação do art. 5º da lei citada, que assevera que ocorrendo indício da prática de ato de alienação parental, em ação autônoma ou incidental, o juiz, se necessário, determinará perícia psicológica ou biopsicossocial, caso existissem tais equipes multidisciplinares. Tal laudo é baseada em ampla avaliação psicológica ou biopsicossocial, compreendendo entrevista pessoal com as partes, exame de documentos, do relacionamento do casal e da separação, avaliação da personalidade dos envolvidos e exame da forma como a criança ou adolescente se manifesta acerca de eventual acusação contra genitor. Esta perícia deve ser realizada por profissional ou equipe multidisciplinar habilitados, com prazo de 90 (noventa) dias para conclusão, prorrogável exclusivamente por autorização judicial baseada em justificativa circunstanciada. Desta forma, urge a plena aplicabilidade da Lei de Alienação Parental por parte dos órgãos que compõem o Macro Sistema de Justiça, inclusive com a criação destas equipes no Ministério Público, Defensoria Pública, quiçá nas seccionais da OAB, para fins de soluções mediante aplicação de técnicas alternativas de resoluções de conflitos, com o desiderato de garantir os direitos fundamentais de convivência familiar saudável, da afetividade e da felicidade das crianças e adolescentes, e por que não dizer das partes envolvidas, as quais muitas vezes são também vitimizadas, pois o melhor interesse da criança, deve se coadunar com o dos membros dos núcleos familiares, esquecido em momentos de falta de bom senso. O JORNAL DE HOJE recebe colaboração pelo correio (Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova - Natal-RN, CEP 59056-570), por fax (0xx84 3221-5058) e por e-mail: artigos@jornaldehoje.com.br. Pede-se que os textos sejam concisos e contenham nome completo, endereço e telefone. O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de selecionar e publicar trechos.

NOTÍCIAS QUE OS OUTROS PUBLICARÃO AMANHÃ

OJORNALD EHOJE DIRETOR-EDITOR Marcos Aurélio de Sá DIRETOR ADMINISTRATIVO Marcelo Sá DIRETORA DE REDAÇÃO Sylvia Sá

EDITORES Danilo Sá Fernanda Souza Juliana Manzano EDITOR DE POLÍTICA Túlio Lemos

w w w . j o r n a l d e h o j e . c o m . b r EDITOR DE ESPORTES Bruno Araujo EDITORA DE CULTURA Daniela Pacheco EDITOR RESPONSÁVEL / PORTAL JH Wagner Guerra GERENTE COMERCIAL – Karina Mandel

ASSINATURA ANUAL Capital: R$ 210,00 Interior (via ônibus): R$ 250,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EXEMPLAR AVULSO R$ 1,00

ASSINATURA SEMESTRAL Capital: R$ 130,00 Interior (via ônibus): R$ 150,00 Interior e outros Estados (via correios): valor da assinatura + o custo da postagem EDIÇÃO ATRASADA R$ 4,00

O JORNAL DE HOJE se reserva o direito de não aceitar informes e material publicitário que infrijam as leis do país e a ética jornalistica. Informações, comentários e opiniões contidos em artigos assinados não possuem, necessariamente, o endosso da Direção. Só é permitida a reprodução de matérias com prévia autorização escrita e com a citação da fonte em destaque

REDAÇÃO E OFICINAS: Rua Dr. José Gonçalves, 687 - Lagoa Nova | Natal - RN - CEP 59056-570 |Brasil - Telefax: (84) 3211-0070 ramal 214 - Assinaturas: (84) 3221-5058 | jornalismo@jornaldehoje.com.br - www.jornaldehoje.com.br Editado e publicado por RN Gráfica e Editora Ltda. http://www.jornaldehoje.com.br - jornaldehoje@digi.com.br - jornaldehoje@uol.com.br - artigos@jornaldehoje.com.br - administracao@jornaldehoje.com.br - jornalismo@jornaldehoje.com.br - assinaturas@jornaldehoje.com.br - comercial@jornaldehoje.com.br


Política

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 3

Governo do RN espera que Senado vote hoje empréstimo de R$ 1 bilhão PORÉM, EMPRÉSTIMO AINDA PRECISA SER ASSINADO EM WASHINGTON, POR ISSO, NÃO HÁ DATA PARA DINHEIRO CHEGAR AO RN CIRO MARQUES REPÓRTER DE POLÍTICA

Foi um longo caminho percorrido e, apesar do destino está próximo, ainda há uma cerca estrada a ser percorrida. Assim é a tramitação do empréstimo do Governo do Estado que vai garantir 540 milhões de dólares, o que dá mais de R$ 1 bilhão, para os cofres públicos do Rio Grande do Norte. Afinal, apesar de ser votado hoje no Senado Federal, o empréstimo ainda vai precisar da assinatura do Banco Mundial, em Washington. E isso ainda não tem previsão de acontecer. Pelo menos, foi o que revelou a assessoria de comunicação do Governo do Estado. A pasta é uma das únicas que o titular, Edilson Braga, continua aqui mesmo com a reunião de prefeitos e governadores em Brasília. A governadora Rosalba Ciarlini, por exemplo, ainda está por lá, deve acompanhar a votação hoje no Senado e só retornará amanhã para o Estado. A mensagem do pedido de empréstimo que o Governo do Rio

Grande do Norte fez ao Banco Mundial no valor de 360 milhões de dólares foi lida na tarde desta terça-feira do Senado Federal. Vale lembrar que, paralelamente a esse valor, o Banco Mundial aprovou um pedido complementar de 180 milhões de dólares, totalizando 540 milhões de dólares destinados ao desenvolvimento do Projeto RN Sustentável. Agora, a previsão é que o relator do pedido de empréstimo, senador Jaime Campo (DEMMT), apresente seu parecer na reunião da Comissão de Assuntos Econômicos. À noite o plenário do Senado vota o pedido do empréstimo do RN. RN SUSTENTÁVEL O Projeto RN Sustentável tem por meta mudar, em cinco anos, o cenário socioeconômico do Rio Grande do Norte, com investimentos contratados ao Banco Mundial para incentivar projetos sustentáveis de inclusão produtiva, em sintonia com o programa do Governo Federal de erradicar a miséria abso-

luta; de melhoria dos serviços de educação, saúde e segurança; e de modernização do processo de gestão pública. O RN Sustentável será coordenado pela Secretaria de Planejamento e das Finanças (SEPLAN), o elo formal entre o Estado e o Banco Mundial, responsável pelos desembolsos dos recursos do Projeto. A execução operacional dos componentes previstos no Projeto será de responsabilidade dos órgãos e entidades da Administração Direta e Indireta. Denominados co-autores do Projeto, os operadores serão as Secretarias de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH), da Educação e da Cultura (SEEC), da Saúde (SESAP), da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), do Turismo (SETUR), do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), da Segurança Pública e da Defesa Social (SESEP) e o Departamento de Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte (DER).

Heracles Dantas

Governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, do DEM, terá mais de R$ 1 bilhão para investimentos no programa RN Sustentável

> REUNIÃO

Cerca de 70 gestores de municípios potiguares participam da marcha dos prefeitos em Brasília ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

Cerca de 70 prefeitos do Rio Grande do Norte participam, desde ontem, em Brasília, de uma agenda municipalista que já incluiu uma reunião com a bancada federal potiguar nesta terça e que terá um encontro com a presidente Dilma Rousseff nesta quarta. A "XVI Marcha dos Prefeitos" pressiona o Congresso e o governo federal por maior fatia do bolo tributário e por melhores condições aos municípios, de modo que possam oferecer serviços eficientes à população. Toda a classe política federal do Estado se reuniu ontem com os prefeitos, na Câmara dos Deputados. À exceção do senador Garibaldi Alves, que foi representado pelo seu filho, o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, todos compareceram: os senadores José Agripino e Paulo Davim, e os deputados Betinho Rosado e Felipe Maia, Fátima Bezerra e Paulo Vagner, João Maia e Sandra Rosado, Fábio Faria e o presidente da Câmara, Henrique Alves. A governadora Rosalba Ciarlini também foi. Representando os prefeitos, o presidente da Federação dos Municípios do RN, Benes Leocádio, afirmou que a principal bandeira dos prefeitos é a luta por um novo pacto federativo, que redefina as funções de cada ente federado (União, estados e municípios), as responsabilidades de cada um e de onde sai o dinheiro. "A maior parte do bolo tributário é concentrada na União e uma pequena parcela é re-

passada aos estados e municípios. A consequência são os estados e os municípios sem recursos para manter as cidades funcionando", avaliou. Entre as saídas apresentadas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, está a aprovação do orçamento impositivo, prevista para o dia 06 de agosto. O deputado disse que, a partir de 2014, com a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do "orçamento impositivo", os parlamentares terão melhores condições de defender os interesses dos municípios que representam. "Os parlamentares sabem que poderão dispor de emendas individuais no montante de R$ 12 milhões com liberação assegurada", explicou. Além de garantir recursos para os municípios, a aprovação da "PEC do orçamento impositivo", na avaliação de Henrique, restabelece uma prerrogativa da atuação parlamentar e acaba com o chamado movimento de "toma lá dá cá", sempre que matérias polêmicas e de interesse do governo são submetidas à deliberação do Congresso. Hoje o orçamento é autorizativo, o que gera o contingenciamento dos recursos, que muitas vezes não são liberados. Ainda durante a reunião, o presidente da Câmara antecipou que a presidente Dilma Rousseff "dará boas notícias" no encontro de hoje com os mais de quatro mil prefeitos brasileiros em Brasília. "A presidenta nos contou que amanhã (hoje), estará prestigiando a XVI

Heracles Dantas

Reunião dos prefeitos e da governadora com a bancada potiguar na Câmara Federal, em Brasília: apresentação de pleitos Marcha que os prefeitos realizam em Brasília. Ela nos disse que estaria no encontro dos prefeitos do Brasil e que lhes daria 'uma boa notícia'", afirmou. Ao se pronunciar, o senador José Agripino se comprometeu a lutar pela aprovação dos 10% da receita bruta da União para a saúde pública e também do orçamento impositivo. "Fiquem certos de que, até o recesso parlamentar, nós iremos votar e aprovar os 10% da receita bruta, e não líquida, do país para a saúde. Daqui vocês podem sair certos disso", afirmou o líder do Democratas no Senado. José Agripino pediu aos prefeitos do RN que se unam, no momento, por uma única bandeira: a revisão do Pacto Federativo. "Vocês

precisam se unir, ir ao Executivo e exigir a revisão do Pacto Federativo. Ou ele é revisto ou vocês vão viver de maratona em maratona sem chegar a lugar algum. Elejam essa bandeira, nenhuma outra, e deixem o resto para o Congresso debater, discutir e encontrar uma forma equilibra de tirar os municípios da penúria e dar as condições aos prefeitos de governar", afirmou o líder democrata. A deputada Fátima Bezerra disse que "a destinação de 10% dos PIB e dos royalties para a educação, dão a sustentabilidade para o Plano Nacional de Educação (PNE), em apreciação no Senado". Segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Fábio Faria disse que não se trata

de protestar, mas sim de pedir o que é justo. "Há demanda por saúde, educação, segurança e alguns municípios precisam reconstruir toda cadeia produtiva já que a plantação e o gado foram dizimados por causa da seca. Esse é o momento de pressionar o governo federal para tornar reais as inúmeras promessas que foram feitas. Minha sugestão é que os prefeitos também agendem uma reunião com os presidentes da Câmara e do Senado para montarmos uma pauta, em consenso com os líderes, que atenda aos interesses dos municípios", defendeu Fábio Faria. Para o deputado Felipe Maia, os recursos repassados para os estados e municípios não são suficientes para suprir as necessidades

IMPOSIÇÃO O pior dessa situação é que Dilma é do PT, partido que preza pela discussão e pelo debate a respeito de temas considerados polêmicos. Abstraindo o corporativismo da classe médica, é inconcebível que os profissionais não tenham sido ouvidos a respeito de decisões que mudam sua forma de trabalho e até sua grade curricular.

clamar de buracos na Salgado Filho/Hermes da Fonseca. Os 200 dias estão chegando. O que é que tá havendo?

da saúde e educação das cidades. "A vida acontece no município, então não faz sentido a União concentrar a maior parte do bolo fiscal e repassar tão pouco. Os prefeitos devem exigir do governo federal o compromisso da revisão do pacto federativo", disse o parlamentar. A XVI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios acontece de 9 a 11 de julho. PREFEITOS O presidente da FEMURN Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, prefeito de Lages, Benes Leocádio, informou na manhã de hoje que os 5 mil prefeitos reunidos em Brasília encontraram-se com a presidenta Dilma Rousseff oportunidade em que foi apresentada uma pauta de reivindicações, entre elas, a agilização na liberação de recursos federais já contratados para investimentos nos municípios brasileiros, revisão do Pacto Federativo, para dividir responsabilidades e reajuste nos programas federais, principalmente procedimentos do SUS. No encontro em a presidenta da República e os prefeitos, foi discutido também, segundo o prefeito Benes Leocádio, uma vinculação do Governo Federal com os municípios referente a investimentos para a saúde com incremento de 1 por cento a mais do FPM Fundo de Participação dos Municípios para o setor. A presidenta Dilma Rousseff reuniu-se com os prefeitos no Centro de Eventos Royal Tulipa em Brasília.

Túlio Lemos tuliolemosjh@gmail.com

PROCESSO A governadora Rosalba Ciarlini, além de ter que enfrentar o desgaste crescente de sua gestão, ainda tem que se preocupar em fazer a defesa do processo a que responde por uso da máquina e que poderá torná-la inelegível. Ainda sem identificar as razões que levaram os advogados de Cláudia Regina a incluir seu nome no processo, a Rosa tem 48 horas para se defender. MÁQUINA O uso da máquina pelo Governo do Estado na campanha de Mossoró está claro; foi explícito, escancarado. Porém, a responsável legal seria somente a prefeita Cláudia Regina, beneficiária do crime eleitoral,

mas seus advogados incluíram Rosalba no processo, que poderá ter um desfecho com a condenação das duas, Cláudia e Rosalba. FUTURO Caso Cláudia Regina seja condenada a perder o mandato de prefeita e a Justiça Eleitoral determine a realização de nova eleição, ela não poderá participar do pleito. Como Rosalba também figura como ré no processo, corre o mesmo risco de condenação, o que a tiraria do pleito de 2014, redesenhando o quadro político eleitoral no RN. Mas a Rosa deve dormir tranqüila, pois o TRE do RN é igual a sarampo, só pega os pequenos.

AUTORITARISMO A decisão imposta pela presidente Dilma Rousseff em relação aos médicos, está sendo rejeitada pela classe médica em todo o país, principalmente pelo caráter autoritário da medida, que não ouviu o segmento e responsabiliza os profissionais pelo caos na saúde pública brasileira. SUPLENTES O Senado parece pouco preocupado com sono leve do gigante, pois não derrubou essa anomalia da figura do suplente, que não recebem nenhum voto, mas termina exercendo o mandato por conveniência política ou financeira do titular.

BURACOS Motoristas e moradores de Morro Branco e Nova Descoberta, reclamam da buraqueira na Avenida Xavier da Silveira e também na rótula com a Bernardo Vieira. Aliás, outros ligam para a coluna para re-

BLINDADO A imprensa nacional anuncia que o deputado Henrique Alves cancelou aluguel de dois carros blindados a presidência da Câmara, que custaria mais de R$ 200 mil. Sherloquinho pergunta: "Será que Henrique cancelou o aluguel só por causa do escândalo que deu o voo da alegria ou foi pura coincidência?". PROTESTO Integrantes dos Movimentos

que representam os Sem Teto em Natal, participam amanhã do Dia Nacional de Mobilização. A pauta deles é extensa: "Pela aprovação da PEC da moradia digna! Que destina 2% do OGU e 1% dos orçamentos dos estados e municípios; Construção de 10 mil unidades habitacionais para faixa 01 em Natal; Retorno Imediato da Obra do PAC Favela do Conjunto Praia Mar; Urbanização da Favela do Cambuim ou sua Remoção; Desapropriação de áreas para construção de moradias populares Pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Natal; Construção de creches; Plano estadual e municipal de mobilidade urbana, entre outros.


Política

Natal, 10 de julho de 2013

4 O Jornal de HOJE

Walter Gomes DE BRASÍLIA - walgom@uol.com.br

Coisas da política O PSDB rejeita a filha de 16 anos batizada “reeleição”. A travessura de Fernando Henrique Cardoso foi praticada em beneficio do pai-autor, então presidente da República. Até 1997, o instituto referia-se apenas ao Legislativo – vereador, deputado (estadual e federal) e senador. n n n Lula da Silva, à frente do PT que criara e até hoje é a principal referência, combateu a recandidatura que propiciou o segundo período de FHC. Eleito para chefiar a República com toques imperiais, imitou o antecessor. Consultadas as urnas, recebeu, no segundo turno, a permissão para continuar no “trono”. E deu-se tão bem que conseguiu eleger sucessora a afilhada Dilma Rousseff. n n n Coube a Aécio Neves, senador-presidente do PSDB, marchar como porta-bandeira de seu partido na batalha parlamentar para extinguir a lei que permite a reeleição de prefeitos, governadores e do titular da Presidência da República. Esses personagens, aprovada a volta às origens, terão mando de cinco anos, proibida a recondução. n n n Registre-se, por obrigação de ofício, traquinagem de Aécio. A regra, a ser incluída no projeto da reforma política, só valeria a partir da eleição de 2018. Portanto, o eleito em 2014, como pretende o mineiro, poderia continuar no poder. Com uma vantagem: teria mais cinco anos. Tudo isso, entretanto, na dependência do pronome “se”.

Agora é moda? Dilma Rousseff ganha a segunda vaia em Brasília. Ontem, foi por causa da ausência dela na abertura da marcha dos prefeitos, edição número 16. n n n Para se redimir da quebra de tradição, a Presidente prometeu ir hoje ao encontro dos governantes municipais (*). No discurso, além da saudação de praxe, uma promessa: dinheiro na conta bancária das prefeituras. Se assim for, haja aplauso. n n n (*) Assim estava previsto até o fechamento da coluna – às 9h35 desta quarta-feira.

Mudança no ar Embora pratique o equilibrismo, Guido Mantega está inseguro. O mercado, com apoio de parlamentares da base do governo, trabalha para derrubá-lo. A presidente da República sustenta o ministro da Fazenda – obediente cumpridor de ordens –, mas as pressões aumentam porque a política econômico-financeira caiu no descrédito. n n n Há vários pretendentes à Pasta moedora de quem a cobiça, à parte o talento dos que por lá passaram e dos que estão a caminho. Quando Mantega cair – o prazo depende do humor da senhora Rousseff –, a escolha para o lugar do ítalobrasileiro será feita, provavelmente, entre três nomes. Seguem pela ordem alfabética e não na escala preferencial: Arno Augustin, secretário do Tesouro Nacional; Joaquim Levy, do Bradesco; e Nelson Barbosa (foto), ex-secretário executivo do Ministério da Fazenda. n n n Barbosa é o mais afinado com o método de operar da Presidente.

LEITURA DINÂMICA t Constatação: Michel

Temer tem o título de presidente do PMDB. Não comanda, porém, as bancadas do partido no Congresso. Na Câmara, por exemplo, o carioca Eduardo Cunha elegeu-se líder do partido contra a vontade dele e de sua corte. t Míriam Leitão estreia na ficção. Em maio do próximo ano, a jornalista, especializada em economia e com incursões na crônica política, lança o romance “Magnífico”. t Na ação politico-parlamentar, PPS e PMN talvez continuem unidos, mas a fusão foi suspensa. Portanto, arquiva-se – por tempo incerto – o partido resultante da junção das duas legendas: Mobilida-

de Democrática, t Segundo um interlocutor palaciano – desses que frequentam o Planalto e o Alvorada –, a presidente da República não considera o seu governo alvo dos protestos de rua. Para Dilma Rousseff, essas manifestações são contra os políticos, resume o perplexo inconfidente. t Henrique Eduardo Alves prometeu agendar, “com urgência, urgentíssima”, a votação do Orçamento Impositivo. A pedido do Planalto, o presidente vaivém da Câmara cuida de retardar o trâmite da proposta. t Para refletir: “Nem sempre o carisma supera a falta de ideias” (Juan Villoro, jornalista espanhol).

Quarta-feira

Erick Pereira: “Fazer plebiscito este ano é medida populista” ESPECIALISTA DEFENDE POSIÇÃO TOMADA PELO PRESIDENTE HENRIQUE ALVES Heracles Dantas

ALEX VIANA REPÓRTER DE POLÍTICA

O advogado Erick Pereira, especialista em Direito Eleitoral, afirma que fazer a reforma política por meio de plebiscito este ano, como deseja a presidente Dilma Rousseff e o PT, é uma medida meramente populista. Erick defende a posição adotada pelo presidente da Câmara, Henrique Alves, que nesta terça “sepultou” a iniciativa de haver plebiscito no País. “Acho possível haver uma reforma desde que ela seja feita obedecendo à responsabilidade do calendário que foi dado agora pelo presidente Henrique. Sem nenhuma medida populista, mas visando o fortalecimento do sistema eleitoral e partidário. Porque querer fazer um plebiscito-reforma este ano, nada mais é que uma medida meramente populista”, disse Pereira. Segundo ele, é possível fazer uma reforma para 2014 com validade em 2016. A medida é nos moldes da proposta do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves. “Seria o debate dessa reforma durante esse ano, com a tramitação desse projeto no próximo ano. Aí vai ter uma medida com responsabilidade”, afirma. Erick Pereira ressalta que os in-

Erick Pereira: “Acho possível haver uma reforma desde que ela seja feita obedecendo à responsabilidade do calendário” teresses individuais são muito fortes e que por isso ele é bastante cético quanto a uma reforma política. “Ao mesmo tempo acredito na habilidade que o atual presidente da Câmara tem em pacificar esses interesses contrários, que surgem ao longo dos anos, porque a reforma

vem desde o governo João Goulart. Apesar de ser cético, espero que tenhamos ao menos um debate para se concretizar o projeto de reforma”. Em relação aos pontos da reforma, o advogado Erick Pereira destaca como importante o aperfeiçoa-

mento do sistema de financiamento de campanha e de votação. Ele defende o sistema de financiamento público com voto distrital misto, o que, na sua opinião, diminui a desigualdade do pleito e aumenta a representatividade do eleitor na escolha dos próximos mandatários.

> MELHORIA DA CAPITAL

Rafael Motta cobra da Prefeitura projetos de mobilidade para Natal O vereador Rafael Motta (PP) disse hoje esperar que a Prefeitura de Natal apresente quais projetos e quanto irá pleitear do governo federal, dos R$ 50 bilhões anunciados pela presidente da República, Dilma Rousseff, para investimentos em mobilidade urbana. Governadores e prefeitos de Estados e capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Salvador, Minas e Belo Horizonte, já apresentaram projetos, orçados em quase R$ 30 bilhões. O Estado do Ceará já aprontou projetos da ordem de R$ 3 bilhões. Enquanto isso, o Rio Grande do Norte e a sua capital ainda não apresentaram nenhum projeto. O risco é chegar atrasado e não haver maios recursos. "Estamos esperando para ver se esse dinheiro que Dilma anunciou se destina para Natal. Embora eu não esteja em férias, estou na expectativa, esperando terminar o recesso parlamentar para começar a cobrar na tribuna da Câmara", afirmou o vereador Rafael Motta. "Já terminaram os 200 dias que o prefeito Carlos Eduardo pediu, e agora está vindo o momento de co-

José Aldenir

Rafael Motta: "Terminaram os 200 dias e agora está vindo o momento de cobrar" brar. Mas cobrar como parceiro. Não adianta ter a Copa e o estádio, e não ter garantia de melhoria de vida do cidadão", afirmou. Numa rápida pesquisa na internet, é possível constatar a ação ágil dos estados e principais cidades do país. Dizem as manchetes, em matérias de dois atrás: "SP e Rio pedem R$ 21,6 bilhões para projetos de mobilidade; Governo de

Minas pede R$ 7,3 bilhões para obras de mobilidade; Em reunião, Ceará demanda R$ 2,9 bilhões para mobilidade urbana; PR pleiteia R$ 6,6 bilhões para mobilidade urbana". Enquanto isso se há demanda de Natal e do RN para alguma fatia desses R$ 50 bilhões, o prefeito Carlos Eduardo Alves e a governadora Rosalba Ciarlini ainda não a apresentaram.

"Existe um pouco de falta de comunicação entre o Poder Executivo, algumas secretarias e os vereadores. A gente se disponibilizar a auxiliar o Poder Executivo, mas acho que falta a contrapartida", reclama Rafael Motta. O vereador espera que os gestores possam apresentar os projetos em Brasília o quanto antes. "Esperamos que os projetos possam ser apresentados para serem aprovados. Inclusive a bancada do PP na Câmara Municipal de Natal se propõe a fazer essa ponte entre a prefeitura e o Ministério das Cidades", disse o vereador, que é presidente estadual do PP, partido do ministro das Cidades, Agnaldo Ribeiro. Rafael Motta lamentou ainda a falta de uma maior cultura de planejamento. "Nas administrações que vemos faltam planejamento e bons projetos", diz, enfatizando que apenas com planejamento e bons projetos é possível obter recursos da União. "A equação é simples. Se temos bons projetos, obtemos recursos e desenvolvimento. Se não temos bons projetos e planejamento, não temos", explica.

> TURISMO

Comissão aprova Projeto de Fábio Faria que destina recursos para capacitação A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados aprovou proposta do deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) que autoriza o Fundo Geral do Turismo (Fungetur) a financiar projetos de formação e capacitação de profissionais do setor. O Fundo, que é gerenciado pelo Ministério do Turismo, até o momento, só oferece recursos para ampliação e reforma de empreendimentos turísticos. "Ao ampliarmos a área de atuação do Fungetur, estamos cumprindo a Política Nacional do Turismo, aprovada em 2008, que trata da qualificação dos trabalhadores do setor como uma prioridade. Sabemos do potencial turístico do nosso país e também da grande vitrine para o mundo que serão esses dois grandes eventos esportivos: Copa do Mundo e Olímpiadas. O Brasil tem que aproveitar ao máximo essas oportunidades e o profissional do turismo, aquele que tem contato di-

reto com o visitante, precisa estar pronto para oferecer um serviço de qualidade", ressalta Fábio Faria. A proposta foi relatada pelo deputado Flávio Moraes (PDT/GO) e recebeu o voto favorável de todos os membros da Comissão de Trabalho. O PL 7339/2010 tramita em caráter conclusivo e não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. Após aprovação na CTASP, passará agora pelas comissões de Turismo e Desporto (CTD) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC). Fungetur - O Fundo Geral do Turismo investiu no ano passado mais de R$ 81 milhões em contratos com empresas para modernização e reforma de empreendimentos turísticos, como parques, centros de convenções e hotéis. Em 2013, o Fungetur terá mais de R$ 100 milhões em crédito. Os valores de financiamento variam entre R$ 400 mil e R$ 10 milhões.

Divulgação

Deputado federal Fábio Faria analisa: "Sabemos do potencial turístico do nosso país”


Política

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 5

“Renovação de contrato demonstra incompetência de Carlos Eduardo” PARLAMENTAR SANDRO PIMENTEL CRICITOU PREFEITURA POR RENOVAR CONTRATO COM IMÓVEL PARA HOSPEDAR SME E SMS Os contratos de aluguéis do Novotel não absolveram a ex-prefeita Micarla de Sousa, "mas serviram para mostrar a incompetência administrativa de Carlos Eduardo". Foi com essas palavras que o vereador do PSOL, Sandro Pimentel, demonstrou toda a sua insatisfação com a decisão da Prefeitura de Natal de renovar (prorrogação) os contratos de aluguel para as secretarias municipais de Educação e Saúde, que estão funcionando no antigo hotel localizado na Praia do Meio, desde a gestão da ex-prefeita. Nesta semana, a Prefeitura anunciou publicamente a prorrogação do contrato por mais seis meses (no caso da Secretaria de Educação) e sete meses (no caso da Saúde). Para Sandro Pimentel, isso é uma demonstração clara de incompetência porque "renovou contrato irregular tão criticado por ele e em dose dupla". Afinal, quando a ex-prefeita Micarla decidiu contratar o Novotel para sediar as duas, o próprio Carlos Eduardo a criticou por prejuízo aos cofres públicos. "O custo será de R$ 60 mil mensais para as duas pastas. E agora?

Quais serão os argumentos da bancada do governo na câmara? Continuarão blindando? Por várias vezes fui ao referido prédio e sinceramente, sequer existe acessibilidade, sem falar nos extintores vencidos, infiltrações etc. No entanto, serão mais de 800 mil reais em seis meses de aluguel, tudo sem licitação, é a famosa farra com o dinheiro público", criticou Sandro Pimentel. O vereador do PSOL afirmou lembrar do início de abril, quando apresentou "requerimento convocando o prefeito Carlos Eduardo (PDT) para se explicar sobre a renovação de diversos contratos de aluguéis em Natal, com destaque para o Novotel, local onde funcionou e funcionam as secretarias municipais de educação e saúde". Além disso, Sandro lembrou também que na gestão passada, o assunto foi motivo da aprovação de Comissão Especial de Inquérito (CEI) na Câmara e de denúncia do Ministério Público, apontando diversas irregularidades como dispensa de licitação com chamamento público, direcionado a beneficiar o empresário Haroldo Azeve-

Heracles Dantas

Primeiro contrato do Novotel foi assinado durante a gestão Micarla de Sousa e renovado no início da administra Carlos Eduardo do, além da falta de condições adequadas para funcionamento das secretarias. "Infelizmente a blindagem legislativa ao atual prefeito foi tamanha que derrotou fragorosamente nosso intento e o fez com base em

diversas justificativas, tais como: 'o prefeito assumiu agora'; 'ele não tinha condições de fazer licitação'; 'a licitação já está em andamento'; 'as secretarias não podiam ficar ao relento"; "seis meses se passam rapidamente'; 'não existiam prédios

disponíveis'", ressaltou. Segundo Sandro Pimentel, essa justificativa não cabe agora, uma vez que os prédios são os mesmos, "inclusive muito mais deteriorados pelo tempo, as anomalias legais do passado foram purgadas somente

pela mudança de gestão? Se foram, então quem antes execrava a prefeita Micarla deve se desculpar publicamente, ou seja, absolvê-la de algo hipotético. Do contrário, o atual prefeito deve receber condenação política em dobro, afinal de contas, diz-se que errar uma vez é normal, mas insistir no 'erro'... Ou melhor, para quem é gestor, insistir em irregularidades como essa é infringir duplamente princípios da administração pública como a legalidade, impessoalidade, moralidade e a eficiência, salvando-se nesse caso, apenas a publicidade", cobrou. Sandro Pimentel ainda foi além: "Não precisa ser gênio da administração pública para saber que se o prefeito Carlos Eduardo tivesse compromisso público, ao assumir a prefeitura deveria imediatamente ter decretado auditoria nos contratos, recolher os valores em juízo e abrir processo licitatório, mas nada disso foi feito. Pior e muito pior, o prefeito renovou o mesmo contrato por mais seis meses, um verdadeiro atestado de incompetência administrativa, ou seja, dupla condenação".

> IRREGULARIDADE

TRE mantém reprovação das contas de vereador O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) reprovou as contas do vereador Sandro Pimentel, do PSOL, nesta terça-feira. O juiz eleitoral, desembargador e relator do recurso, Amilcar Maia, manteve a decisão de reprovação das contas do parlamentar, mantendo o parecer o Ministério Público Eleitoral (MPE). As irregularidades, segundo o texto da decisão, são referentes aos recibos "desacompanhados dos documentos que comprovam a regularidade dos recursos estimáveis em dinheiro, doação pessoa física, não comprovação da atividade econômica dos doadores, despesa com combustível sem o correspondente registro de locação ou cessão de veículo, falhas de natureza grave e impossibilidade de aplicação dos princípios da razoabilidade e proporcionalidade". Segundo a decisão, "com a entrega da prestação de contas retificadora, não é possível alterar informações iniciais, fazendo constar nos autos recibo relativo à despesa que sequer havia sido relacionado no Demonstrativo dos Recibos Eleitorais quando da entrega da prestação de contas inicial", afirmou o desembargador na sentença. Dessa forma, segundo a senten-

José Aldenir

ça, com as "falhas detectadas constituem inconsistências graves que afetam a confiabilidade das contas e impedem a adequada aferição das informações prestadas pelo candidato, ensejando a sua desaprovação". A voto de Amilcar Maia foi aprovada por unanimidade pela Corte Eleitoral. Apesar de ainda caber recurso, com a sentença, Sandro Pimentel pode ficar inelegível por oito anos. Na sentença não conta a perda do mandato conquistado em outubro do ano passado. POSSE DE JUIZ Em sessão solene que contou com a presença de inúmeros colegas do Poder Judiciário, amigos e familiares, o juiz federal Francisco Eduardo Guimarães Farias tomou posse, na tarde desta terça-feira, como membro efetivo da Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, sucedendo o juiz Jailsom Leandro de Sousa. A cerimônia foi presidida pelo desembargador Amílcar Maia, corregedor Regional Eleitoral, que deu as boasvindas ao novo membro da Corte em nome do presidente da Casa, desembargador João Rebouças. Estiveram no plenário, além de amigos e familiares do magistrado,

Sandro Pimentel já havia tido as contas rejeitadas e agora a decisão foi confirmada pelo TRE, com parecer favorável do MPE os colegas juízes federais Jailsom Leandro de Sousa, Ivan Lira de Carvalho, Orlando Rocha e Almiro Lima. A solenidade também foi prestigiada pelo desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Estado Dúbel Cosme, pelo presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no RN, Sérgio Freire, e pelo procurador Geral de Justiça do Estado, Rinaldo Reis. A senhora Angela Maria Ferreira Guima-

rães, esposa do empossado, foi convidada a vestir a toga do novo juiz da Corte, que prestou compromisso e assinou termo de posse lido pela Diretora-geral da Casa, Andréa Campos. O discurso de boas-vindas à Corte foi feito pelo juiz Artur Cortez Bonifácio, que destacou, além da atuação profícua do juiz federal no combate ao crime organizado e à corrupção de agentes públicos, a

sua trajetória acadêmica, frisando que o juiz tem um perfil marcadamente constitucionalista. O procurador Regional Eleitoral, Paulo Sérgio Rocha, fazendo a saudação em nome do Ministério Público Eleitoral, atentou para o papel que a Justiça Eleitoral deve ter na construção de uma sociedade mais afinada com os tempos modernos cada vez mais desejados pelo povo brasileiro, que tem ido às

ruas protestar, reunindo uma série de insatisfações; e salientou que o perfil do juiz Eduardo Guimarães será extremamente útil para a atuação na Corte Eleitoral: "seguramente ele estará ao lado daqueles que estiverem atentos aos novos tempos", concluiu. O advogado Sérgio Freire, presidente da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, em sua fala de boas-vindas também destacou o papel da Justiça Eleitoral nesse período de cobranças da sociedade aos gestores políticos, e desejou sucesso e boa sorte ao novo titular da Corte. O juiz Eduardo Guimarães, em seu discurso, falou da satisfação em assumir a nova função, o que enxerga como uma possibilidade concreta de contribuir para a consolidação e evolução da democracia no Brasil. Para o magistrado, a democracia, sendo um processo contínuo, deve ser constantemente aprimorada: "a minha intenção é de contribuir para um modelo de democracia mais inclusivo", ressaltou, concluindo com a assunção do compromisso de concentrar todos os esforços possíveis no aprimoramento dessa democracia.


6 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Fotos: José Aldenir

Natal para junto com o Brasil: Paralisação reivindica melhorias em diversos setores SERVIDORES ESTADUAIS, MUNICIPAIS E ESTUDANTES IRÃO PARTICIPAR DO MOVIMENTO QUE TERÁ CONCENTRAÇÃO A PARTIR DAS 9H CLEO LIMA CLEOLIMA86@GMAIL.COM

O Dia Nacional de Luta, marcado para esta quinta-feira (11) sob coordenação da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas), reúne em um só movimento pautas de reivindicação dos mais diversos setores do serviço público brasileiro. A concentração será a partir das 9h, em frente ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e a expectativa é de que o percurso seja pela BR101 até o Viaduto de Ponta Negra. Em Natal foi convocada, na manhã de hoje (10), reunião com representantes dos servidores da Saúde em nível estadual e municipal, do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), bancários e petroleiros, entre outras categorias. Há, ainda, classes que apesar de não terem divulgado posicionamento com relação ao movimento, sinalizaram que existe a possibilidade de adesão, caso dos professores. A Polícia Civil adere às manifestações e interrompe as atividades por dois dias, quinta e sexta (11 e 12), em advertência. A decisão já havia sido tomada desde o último dia 2 de julho,

em assembleia realizada na sede do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol). A diretora do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sindsaúde/RN), Rosália Fernandes, explica que o protesto dos servidores da Saúde já estava agendado para o dia 11. "A nossa movimentação já estava marcada, mas quando houve o indicativo de que haveria uma paralisação nacional, resolvemos nos juntar aos outros setores através de um alinhamento nas pautas de reivindicação. Claro que existe uma ou outra divergência, mas estamos aqui para unificar o discurso e definir pontos em comum", sentencia a diretora. A pauta de reivindicações é unitária e abrange tópicos como a redução no preço e melhoria na qualidade dos transportes coletivos, aumento nos investimentos em saúde e educação, fim do fator previdenciário e aumento das aposentadorias, redução na jornada de trabalho, fim dos leilões das reservas de petróleo e das terceirizações e a reforma agrária. Para o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Moacir Soares, o ato público é uma maneira de unificar os pontos de interesse

de todas as centrais sindicais, visando a uma melhoria nas condições de trabalho para todas as categorias. "Será uma movimentação saudável e necessária. O Brasil vai parar amanhã. Essa foi a única maneira encontrada de chamar a atenção tanto do governo como da própria população sobre os problemas que a classe trabalhadora encontra no setor público. A insatisfação é geral e isso vai ser provado amanhã. Estamos esperando, só de associados, um número entre 15 e 20 mil pessoas, inclusive com várias caravanas vindas do interior do Estado", contabiliza o sindicalista. A estimativa é que as manifestações sejam encerradas às 14h. Engrossando a ação, os manifestantes da Revolta do Busão preparam um ato que defende a liberdade do uso de máscaras durante os protestos. O representante do coletivo de comunicação do movimento, Tiago Azevedo, argumenta que, da mesma maneira que ocorre no carnaval, essa liberdade de esconder o rosto também deve ser preservada durante os atos públicos. "Existem participantes que estão sofrendo discriminação, sendo perseguidos pela polícia, processados. A Constituição garante o livre direito à ma-

Representantes de servidores de vários setores se reuniram esta manhã para confirmar presença e definir detalhes do protesto nifestação, então não podem proibir o uso de máscaras se no carnaval todo mundo usa", declara. Questionado sobre a mudança no posicionamento ideológico da Revolta do Busão, originalmente um movimento apartidário, um dos líderes, Alexandre Parazinho, explica que os partidos políticos vêm para somar à causa. "A única ressalva que fazemos é que não utilizem as manifestações como palan-

que, mas a presença deles [os partidos] é bem vinda", afirma. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL), juntamente com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio/RN) e demais entidades reguladoras da atividade comercial na capital potiguar, recomenda funcionamento normal dos estabelecimentos comerciais em Natal.

As empresas de ônibus vão recolher a frota às 8h da manhã, de acordo com informações divulgadas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro/RN). A assessoria do Shopping Midway Mall afirma que o centro comercial abre normalmente, mas a situação será analisada continuamente, com o objetivo de garantir a segurança de clientes e funcionários.

> HORAS EXTRAS

Governo do Estado mudará jornada dos professores, mas não garante cumprimento de ordem do STF O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o Governo do Estado deverá pagar as horas extras trabalhadas pelos professores da rede pública, que atualmente cumprem 24h semanais em sala de aula. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, um terço da carga horária total dos profissionais - que é de 30h - deve ser destinado para atividades de planejamento extraclasse. Analisando a ação de inconstitucionalidade defendida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), o Supremo ordenou que as quatro horas a mais trabalhadas devem ser devidamente pagas, sendo uma medida retroativa à 2008, ano em que foi regulamentado o Plano de Cargos e Salários da categoria. Entretanto, em nota divulgada à imprensa, a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seec) alegou que apesar da lei ter sido criada em 2008, as novas regras só

foram consideradas válidas neste ano. "Quanto mais tempo o professor tiver para planejar sua aula, melhor para o aluno e para o processo de ensino e aprendizagem. Nós reconhecemos a importância e a validade do terço da hora atividade. Se não implantamos antes foi porque aguardávamos uma definição do STF e porque ainda estávamos resolvendo problemas mais urgentes, como o da falta de professores nas escolas", ressaltou a secretária de Estado da Educação, Betânia Ramalho. A secretária afirma que desde que tomou conhecimento da decisão do STF, a Secretaria vem se organizando para se adequar à nova jornada. "Isso vem sendo feito com planejamento, pois não é possível readequar a carga horária de 10 mil professores do dia para a noite, sem prejudicar os alunos. A solução que encontramos foi dar continuidade ao reordenamento da

Wellington Rocha

Teixeiradiz que Seec não tem saída após decisão do STF e não querem esclarecer caso rede, otimizando o número de turmas abertas e a utilização de horas suplementares", disse. Na prática, para adequar a jor-

nada de trabalho dos professores, a Seec informou que está sendo feito um estudo caso a caso, professor por professor, em um traba-

lho conjunto da equipe de Recursos Humanos do órgão central da Secretaria, com as Diretorias Regionais de Educação. Nos casos em que houver necessidade, o professor poderá ficar com uma carga superior a 20 horas semanais em sala de aula e será remunerado por isso, através da concessão de horas suplementares. A expectativa da secretária é que até o final de julho, todos os professores já estejam adequados à nova jornada de trabalho definida pela legislação federal. Na nota oficial sobre as mudanças na jornada de trabalho, a secretária Betânia Ramalho não esclareceu se a ordem do Supremo será cumprida. A reportagem tentou contatar a titular da Secretaria e sua assessoria de imprensa, mas ambos os telefones estavam desligados. Para a direção do Sinte, o não esclarecimento do Governo sobre o cumprimento da ordem se deu

porque "eles não tem outra saída". "O Governo resistiu a cumprir a lei a todo instante, mesmo nossa categoria tendo garantido uma liminar na Justiça Estadual que estabelece o pagamento das horas extras. Como eles não têm outra saída após a decisão do Supremo, acharam por bem não esclarecer sobre o caso", afirmou José Teixeira, membro da diretoria sindical. Segundo Teixeira, em audiência realizada com a secretária na semana passada, ela alegou que a partir de agosto terá um levantamento completo das horas praticadas pelos professores. "Ela afirmou que com esse levantamento terá condições de saber quem cumpre mais ou menos horas em sala de aula. Sabemos que o pagamento retroativo a 2008 será difícil de conseguirmos, mas a partir da data da liminar concedida pela Justiça, 12 de abril, o Estado terá que nos pagar", disse.


Economia

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 7

Fotos: Wellington Rocha

HOJE na Economia MARCOS AURÉLIO DE SÁ

marcossa@jornaldehoje.com.br

BB menospreza o maior evento de negócios do Rio Grande do Norte n A Diretoria da Anorc (Associação Norte-riograndense de Criadores), reunida na noite de ontem, resolveu - por unanimidade - rejeitar a quota de patrocínio autorizada pelo Banco do Brasil para a edição deste ano da 52ª. Exposição de Animais e Máquinas Agrícolas do Rio Grande do Norte, mais conhecida como "Festa do Boi", que acontecerá no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, entre os dias 12 e 20 de n A feira agropecuária, que também é considerada o maior evento de negócios do estado, atrai a visita de cerca de 500 mil pessoas durante os oito dias de duração, tendo um custo de produção que em 2013 ultrapassará a soma de R$ 2 milhões. n Promovida pela Anorc, em parceria com a Secretaria de Agricultura do Governo do Estado e o Sebrae/RN, a "Festa do Boi" vinha merecendo nos últimos anos quotas de patrocínio do Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Petrobrás, Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern) e da Cervejaria Schin. n Ano passado, alegando a crise em que estava mergulhada a economia do país, a estatal Petrobrás (através da gerência-geral da Unidade de Negócios de Exploração e Produção RN/CE) desistiu de participar do evento, enquanto o Banco do Brasil reduziu sua quota de patrocínio de R$ 60 mil para apenas R$ 35 mil. n Para este ano, o BB decidiu reduzir ainda mais sua quota (para R$ 30 mil), embora exigindo aplicação de sua logomarca (junto com a do Governo Federal) em todas as peças publicitárias do evento, e mais: cessão de um estande na área negocial da feira; cessão de 'mailing list' de todos os participantes; disponibilização de espaço para palestras; espaço para colocação de 4 'blimps' no interior do Parque de Exposições; e cessão de convites e credenciais para seu pessoal. Além disso, ainda cobrou: citação do patrocínio em matérias, entrevistas e nos 'releases' enviados à imprensa; e locução nos intervalos dos shows com citação do patrocínio. n Feitas as contas pela Anorc, para atender às exigências acima referidas a organização da "Festa do Boi" precisaria despender - com base nos custos apresentados pelo nosso mercado publicitário e pelas empresas promotoras de eventos pelo menos três vezes mais do que os R$ 30 mil reais oferecidos pela quota de patrocínio. n Como a entidade associativa dos agropecuaristas não tem fins lucrativos mas necessita de assegurar sobrevivência financeira para poder cumprir seus objetivos sociais, achou-se mais conveniente dispensar a "ajuda" do Banco do Brasil à maior feira agropecuária do Rio Grande do Norte. Queda na ocupação de leitos em Natal preocupa hoteleiros n O mês de julho, período de férias escolares, que tradicionalmente se reflete num período de boas taxas de ocupação da rede hoteleira do Rio Grande do Norte, este ano - levando-se em conta o desempenho da movimentação

MP do Meio Ambiente multa pequeno Hotel de Ponta Negra em R$ 1 milhão n Do engenheiro civil e empresário natalense José Joacir de Albuquerque a coluna "Hoje na Economia" recebeu via internet a mensagem abaixo, que bem demonstra como o poder público brasileiro insiste em infernizar a vida e colocar pedras no caminho dos cidadãos com espírito de iniciativa que ousam gerar riquezas e criar empregos no país: n "Caro jornalista Marcos Aurélio de Sá, n "Sou Professor aposentado da UFRN (Escola de Engenharia). Há 28 anos, construí um pequeno hotel na Praia de Ponta Negra, denominado Hotel Ponta do Mar. Hoje sou o mais antigo aqui. n Tenho 68 anos. Venho passando por uma insuportável 'via crucis' por causa da Promotoria do Meio Ambiente, que de 2009 para cá me vem exigindo a licença ambiental, coisa que nunca me foi pedida antes. n "De repente, sou invadido em meu pequeno estabelecimento por uma tropa de choque da Promotoria, com comportamento claramente intimidatório, me pedindo a tal licença. Apesar de ter meu pequeno hotel vasculhado, e visto que estava em ordem, inclusive com coleta seletiva de lixo, saneado, limpo, pois como engenheiro civil sou, por formação, um ambientalista, nada adiantou frente à sanha arrecadatória deste poder que aí está. Fui multado pela Promotoria do Meio Ambiente em R$ 1.019.000,00 (hum milhão e dezenove mil reais). Isto mesmo!!! n "Junto a isto, estou sendo acionado judicialmente para que pague esta quantia, tendo minhas contas bloqueadas e sofrendo todas as outras consequências advindas disto. Já tive que demitir funcionários. Tinha 12, hoje tenho 9. Este mês tive que usar a minha parca aposentadoria de professor para poder complementar a folha do hotel. n "Olho para estes promotores, juízes, políticos etc., com salários altíssimos, arrogantes, prepotentes, insensíveis e cheios de poder, e sinto uma verdadeira revolta. Não cometi crime ambiental nenhum, porque inclusive um pequeno hotel não tem como poluir ou fazer mal ao meio ambiente. n "Dei entrada nos documentos exigidos há 18 meses e, até agora nada, de licença!!! Ganhei uma multa milionária. A tal licença é fornecida pela Semurb, que na administração da ex-prefeita, absolutamente não funcionou. n "No Rio de Janeiro, Porto Alegre e outras grandes cidades, há dispensa da licença para os pequenos estabelecimentos como o meu. Mas aqui... n Caro Marcos, gostaria que você divulgasse este descalabro do poder público, pois são muitos os pequenos empresários em situação similar - ou talvez pior - do que a minha. Meu abraço. José Joacir de Albuquerque (joaciralbuquerque@uol.com.br)."

turística no primeiro decêndio deverá decepcionar os dirigentes da Abih/RN (sessão potiguar da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis). n Pelos levantamentos da entidade de classe, com base no número de reservas, os índices de ocupação de leitos em Natal deverão cair em cerca de 14 por cento, se comparados com os registrados em julho de 2012. n Em Pipa, a perspectiva para julho é ainda mais preocupante, chegando a apresentar uma perspectiva de queda de 30,25 por cento em comparação com o mesmo período do ano passado. Na primeira semana do mês, a queda já foi de 24,56 por cento. n Já em Mossoró, a projeção que se faz é de uma diminuição do número de hóspedes da ordem de 18,99 por cento. Na primeira se-

mana deste mês a redução já atingiu 30,24 por cento, quando relacionada a julho passado. Fiern faz lançamento, no Sal e Brasa, da Feira Potiguar da Indústria nSerá amanhã, durante almoço na churrascaria Sal e Brasa, que o Sistema Fiern (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, Sesi, Senai e Instituto Euvaldo Lodi) promoverá o lançamento oficial da I Feira Potiguar da Indústria, evento programado para acontecer no Centro de Convenções de Natal entre os dias 11 e 13 de dezembro próximo. n Durante o evento será apresentada a programação da Feira, que terá, entre outros objetivos, os de atrair novos negócios e mais investidores para o território potiguar.

Em pleno período de férias, a ocupação hoteleira registra queda significativa na comparação com o ano passado

Investimentos da hotelaria em Natal desabam em 60% A

UM ANO DA

C OPA ,

OCUPAÇÃO RECUA NAS FÉRIAS

MARCELO HOLLANDA HOLLANDAJORNALISTA@GMAIL.COM

Enquanto o Governo do Estado atribui ao "apagão" aéreo a retirada do RN de 110 vôos desde 2011, o "trade" turístico tem outro bode expiatório - o Governo do Estado e os baixos investimentos em divulgação. E as consequência vêm à cavalo. Dos R$ 380 milhões de investimentos anunciados há dois anos pelo setor hoteleiro para Natal com vistas à Copa Mundo de 2014, menos da metade (R$ 160 milhões) será concretizado. A informação do presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no RN, Habib Chalita, revela a insatisfação dos empresários com a falta de divulgação do destino pelo Governo do Estado, que este ano investirá apenas R$ 2,5 milhões - metade do que gastou no primeiro semestre do ano passado. Para Chalita, o "apagão aéreo" é um problema real, mas que aqui teve consequências piores por causa o fraco investimento em divulgação do destino. "O apagão é um problema, mas não é o único e nem pode ser tratado dessa forma", acrescentou. Segundo ele, "antigamente as empresas nos procuravam na ABIH para colher informações sobre o destino a fim de ancorarem seus investimentos, mas de uns tempos para cá isso acabou". Faltando um ano para a Copa do Mundo de 2014, num mês de férias onde os indicadores do turismo costumam crescer, a ABIH/RN divulgou, ontem, números desanimadores. De acordo com o relatório, haverá em julho uma redução na ocupação hoteleira de 14,06% em relação ao mesmo período do ano passado. Já em relação a primeira semana deste mês essa ocupação caiu 10,09% quando comparado 2012 e 2013.

Secretário de Turismo, Renato Fernandes, reconheceu gravidade da situação Em Pipa, a perspectiva para julho é ainda mais preocupante: uma redução de 30,25% em comparação ao ano passado. Na primeira semana do mês, a queda ali foi de 24,56%. Em Mossoró, onde a atividade econômica conta com a ajuda da Petrobras, a projeção para este mês é de uma diminuição em 18,99% na comparação com 2012. Só na primeira semana do mês a redução registrada foi de 30,24% quando relacionada ao dado geral de julho. QAV Ontem, o secretário estadual de Turismo, Renato Fernandes, que está em Brasília participando de um seminário sobre turismo competitivo, admitiu por telefone que o momento é "extremamente preocupante", mas pôs tudo na conta do apagão aéreo. Sobre uma possível redução de alíquota para o querosene de aviação, insumo responsável por 44% do custo das companhias e cuja desoneração poderia trazer voos de volta ao RN, Fernandes disse que esse decisão deverá ser tomada em

bloco por todos os estados do NE via Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Dos nove estados Nordestinos, cinco tributam o QAV em 17% (a exemplo do Rio Grande do Norte) e outros cinco em 25%. A proposta em análise é unificar a alíquota de todos os estados para 12%. Renato Fernandes acrescentou que por causa do limite prudencial em que o RN se encontra, a governadora Rosalba Ciarlini considerou "mais prudente" alinhar-se a uma proposta de unificação regional da alíquota de QAV do que se apressar concedendo uma desoneração que teria consequências graves sobre as finanças do Estado. "Do jeito que está não pode ficar, pois o Nordeste está sofrendo muito com o encolhimento da malha aérea e precisamos agir rápido para minorar as conseqüências econômicas dessa situação", observou o secretário, que desde a semana passada é o segundo vicepresidente da CTI Nordeste, fundação responsável pelo incremento da atividade na região.

Empresários do RN revelam desânimo com os números José Aldenir

Ontem, o presidente da Câmara de Turismo da Federação do Comércio, George Gosson, reconheceu que a frustração de empresários do setor hoteleiro em Natal "é muito grande, pois todos acreditaram na expectativa criada pelo governo em torno da Copa e iniciaram investimentos que não tem volta". No último fim de semana, em entrevista ao JH, o vice-presidente de Canais de Venda da CVC, Sandro Pinto Sant'Ana, afirmou que Natal foi a capital do Nordeste que mais perdeu turistas com o "apagão" aéreo. Ele revelou que o custo da tarifa de avião aumentou em 22% o custo do pacote turístico da companhia para o estado. A CVC, que trabalha para abrir seu capital, responde por 70% dos turistas que visitam todos os anos o Rio Grande do Norte. A estagnação econômica, com a falta de crescimento industrial no estado, também teria restringido fortemente a captação de visitantes. A queda do turis-

George Gosson: ‘frustração é grande” mo corporativo foi mencionada pelo executivo para ilustrar os números em queda.

De acordo com Sandro Santana, o corporativo é responsável por 60% das viagens, o resto é lazer. "É um motivador muito forte em capitais como Recife, Salvador e Fortaleza, mas que aqui não tem funcionado", afirmou. Indagado se há haveria outro estado com a mesma queda do Rio Grande do Norte no quesito atração turística, ele respondeu: "Nem a Paraíba vive o mesmo problema". Ontem, o presidente da ABIH/RN acompanhou a mesma linha de raciocínio. "Pode olhar para outros estados vizinhos e verá que o Rio Grande do Norte é o que registra o pior desempenho", afirmou Chalita. Para piorar as coisas, a secretaria de Turismo de Alagoas, Danielle Novis, ex-presidente da Fundação CTI, que esteve em Natal participando do Salão Rota 101, afirmou que em seu estado inaugurou nada menos do que 19 hotéis para atender a demanda turística.

a


8 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Primeiro dia de inscrições para o Minha Casa, Minha Vida alimenta sonhos e desconfianças EXPECTATIVA É DE QUE 70 MIL CADASTROS SEJAM REALIZADOS ATÉ O DIA 9. PRIMEIRA ETAPA IRÁ OCUPAR 1,1 MIL UNIDADES As inscrições para o programa Minha Casa, Minha Vida começaram hoje (10) nas nove escolas municipais, mais o Telecentro de Neópolis, escolhidos pela Prefeitura de Natal como pontos de cadastramento para os interessados. Com a expectativa de realizar mais de 70 mil cadastros até o próximo dia 9, tanto de forma presencial, quanto virtual, através dos sites www.natal.rn.gov.br e www.mcmv.natal.rn.gov.br, a Secretaria Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe) informa que a primeira etapa será para ocupar as quase 1,1 mil unidades disponíveis em dois empreendimentos em fase de conclusão (um no Planalto, outro, em Pajuçara). Outros 17 projetos foram encaminhados para análise da Caixa Econômica Federal. O sorteio será administrado pelo Ministério Cidades e obedecerá como critério a logística da Loteria Federal. Na Escola Municipal Maria Cristina Osório, em Felipe Camarão, a procura por uma ficha de atendimento começou cedo. Andreia Diniz da Silva, uma mulher de 31 anos que mora com o marido e um filho pequeno em uma casa de dois quartos no conjunto Cidade Nova, chegou às 7h30 e ainda assim só conseguiu pegar o número 27. "Não importa a demora, o que quero é minha casa própria. Queria um desses apartamentos do Planalto, mas se ficar para a segunda etapa, tudo bem. São 11 anos que pago aluguel. Agora quero ir para o que é meu". A segunda etapa citada incluiu, nos 17 projetos, um total de 3.889 novas

Fotos: Wellington Rocha

Inscrições podem ser feitas virtualmente ou de forma presencial no Telecentro de Neópolis e em nove escolas municipais

Andreia já paga aluguel há 11 anos e chegou às 7h30 para pegar ficha para cadastro

unidades - ainda à espera de aprovação da Caixa. A desconfiança com a efetivação do programa fez Andréia relembrar que em 2009 foi feito um cadastramento pela Prefeitura com 67 mil pessoas, que deixou de empenhar a despeja e, como consequência, perdeu o processo administrativo. "Mas dessa vez a coisa vai, né?". Responsável por uma equipe com três estagiários da Seharpe, a assistente social Larissa Mota acompanha com atenção o período de inscrições. Noiva há quatro anos, o casamento está próximo, o que tem gerado planejamentos familiares

comprar minha casa. Gostaria muito que tivesse alguma por aqui, em Felipe Camarão mesmo, para ficar perto do resto de minha família. Mas se for em outro lugar, tá bom também. O importante é ter meu canto". Além dos sites supracitados, os interessados podem procurar as seguintes escolas municipais: Dalva e Oliveira, Herley Parente, Vera Lúcia Soares de Barros, Maria Cristina Osório, Francisco de Assis Varela, Francisca Ferreira, Henrique Castriciano, Santos Reis e Telecentro de Neópolis. Na lista de pré-requisitos, estar sem moradia, ter mais de

quanto a um possível empréstimo. "Aqui [interessados no Minha Casa, Minha Vida em Felipe Camarão], diria que 100% das pessoas moram em favelas ou de aluguel. Então, dentro do permitido, eles sonham com a casa própria. Tem sido tranquila a procura, apesar de que eles têm até o mês que vem para fazer a inscrição. Portanto, não precisa pressa, até porque a escolha não depende de ordem de chegada. É feita pela loteria federal. Até eu estou pensando em entrar para, quem sabe, casarmos logo". Ela mora com os pais em Nova Descoberta, mas sabe que o limite

do valor para a aquisição de um imóvel é de R$ 61 mil - para quem tem renda até R$ 1,6 mil. As demais, com renda bruta até R$ 3,1 mil e até R$ 5 mil, estão fora desta fase que pretende entregar, em todo o Brasil, dois milhões de residências. Quem ficou animada com o valor foi Maria Cristina Soares da Silva. Desempregada, mãe de um filho com um ano e meio de vida, ela e o marido que é caixa de uma loja de roupas pagam um aluguel de R$ 250 por um quarto e sala na rua Estrela do Mar, também em Felipe Camarão. "Com mais água e luz, passa dos 300. Com isso, eu posso

18 anos de idade ou ser emancipado, cuja renda familiar seja de até R$ 1.600, e portar carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. Segundo dados do Governo Federal, mais de um milhão de cidadãos brasileiros, de 958 municípios, foram contemplados no Minha Casa, Minha Vida. No Rio Grande do Norte, desde 2009, mais de 30.386 imóveis foram entregues nos municípios de Natal, CearáMirim, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Extremoz, Mossoró, Assú, Caicó, Currais Novos, Nova Cruz, Macau e João Câmara.

> LIMPEZA PÚBLICA

Projeto de reestruturação da Urbana inclui mudanças operacionais e gestão integrada com outras secretarias Ciente da fama negativa do órgão e da falta de cuidado com a limpeza pública que norteou a última gestão municipal, a Companhia de Serviços Urbanos desenvolveu um plano de gestão integrado para transformar Natal em uma cidade modelo de organização e asseio urbanístico. Em um período de chuva que deixa a população confusa sobre o papel de cada setor da Prefeitura e do Governo do Estado na hora de pedir ajuda, as mudanças operacionais visam também informar qual seu objetivo e, assim, evitar possíveis críticas. Com dificuldades estruturais, administrativas e de recursos humanos, a Urbana passa por um projeto de reestruturação que inclui uma licitação no valor de R$ 6,5 milhões mensais para investimentos em máquinas e capacitação dos profissionais. As metas estabelecidas para as frentes de trabalho traduzem a nova proposta, elaborada após conversas em comunidades, levantamento de dados populacionais e territoriais. Três pilares foram erguidos para a melhor efetivação da coleta de resíduos sólidos: um Plano de Gestão, um Sistema de Coleta Seletiva e a manutenção de aterros sanitários. "Das 33 áreas mapeadas para a coleta seletiva, hoje, faltam seis para o pleno funcionamento. Temos um corpo técnico de funcionários, que estão empenhados em trabalhar

Fotos: José Aldenir

Josivan Moreno diz que Plano de Educação Ambiental está sendo defendido em blitzes na mídia e em escolas, mas pede apoio da população para seguir horários dos carros de lixo de forma integrada pela limpeza da cidade. Fomos em todas as regiões de Natal para conversar com as comunidades e suas lideranças. Em Mãe Luiza, por exemplo, existia um ponto de lixo há 23 anos que impedia os carros de passarem por uma rua", diz o diretor de planejamento ambiental da Urbana, Josivan Moreno. Ele defende a conversa, a procura entre as partes interessadas para melhorar a eficácia do serviço. "A

nova gestão tem um olhar voltado para o planejamento operacional, com metas para cada setor, monitoramento dos veículos por GPS e trabalho preventivo em regiões problemáticas em período chuvoso". Josivan enumera confusões feitas pela população sobre a responsabilidade dos órgãos públicos. "A Urbana coleta resíduos sólidos em feiras, praias, ruas, em bocas de lobo, pinta o meio fio e coopera com vários órgãos, como a Semsur [Secre-

taria Municipal de Serviços Urbanos] e a Semurb [Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo], na limpeza de áreas verdes, praças. Mas não faz obras nem poda de árvores. Rua alagada por problemas na drenagem ou na rede coletora não é conosco". Desse contato com a população, surgiu a ideia do Plano de Educação Ambiental. A serem defendidos em blitzes, na mídia e em escolas, conceitos como destina-

ção dos resíduos e a manutenção da ordem pública através da limpeza propõem uma espécie de pacto municipal entre gestores e habitantes para uma normatização sanitária. "Natal tem tudo para encampar todas as parcerias com o Governo Federal. Temos um Plano de Expansão dos Ecopontos, que guardam entulho e pequenos lixos. Já temos três em funcionamento [Centro, Ponta Negra e Parque das Dunas], mas queremos implantar

mais 12 novos, até o final do primeiro semestre de 2014", confirma Josivan. Reuniões mensais com os mais de 1,3 mil funcionários fixos do quadro da Urbana têm ajudado nessa interação entre a necessidade das ruas e a forma compartilhada de gerir da nova direção. Bairros, conjuntos e loteamentos, como Bom Pastor, Nova Natal, Mãe Luiza, Nordelândia e Brasil Novo são os principais focos dessa forma de articular um serviço público. "Participamos de ações conjuntas, principalmente com a Semsur e a Semurb. Limpamos prédios históricos e turísticos, auxiliamos outras secretarias durante o período junino, porque não podíamos nos omitir nessa festa tradicional, mas pedimos a população para participar dessa gestão compartilhada, não colocando lixo em lugares proibidos, nem diante de sua casa nos horários fora do cronograma dos carros. Não precisa colocar de manhã se o carro só vai passar à tarde. Independente da classe social, isso faz parte de um processo de internalização da educação ambiental e cidadã. Não tem desculpa para qualquer cidadão que tem conduta errada, que joga lixo na rua, pela janela do carro. Ele, que também deve participar do sistema de limpeza coletivo, precisa refletir pelos atos criminosos que faz contra o meio ambiente e a saúde pública".

CMYK


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 9

Terceira inauguração do Parque da Cidade custará R$ 3,6 milhões à Prefeitura PROCESSO LICITATÓRIO SERÁ ABERTA NO PRÓXIMO DIA 17 E OBRAS DE RECUPERAÇÃO PODEM DURAR ATÉ 12 MESES aos cofres públicos foi projetado para ser uma opção de lazer para o natalense, com trilhas ecológicas e ciclovias, além de realizar um trabalho de educação ambiental junto à comunidade e abrigar a torre com o Memorial Natal e um museu que contava a história da cidade. O museu criado para contar a história de Natal fica instalado na Torre de Natal, monumento de 45 m de altura, equivalente a um prédio de 15 andares, que está fincada na praça de eventos do Parque da Cidade.

lling ton Roc ha

número de guardas municipais e do Corpo de Bombeiros. Segundo o titular da Semurb, A esperança da população em mesmo sendo uma prioridade do prerever a terceira inauguração do Par- feito, a reabertura do Parque não que da Cidade Dom Nivaldo Monte pode ser realizada em um curto prazo ainda deve durar 12 meses. Esse foi em função de problemas na licitação o prazo informado pelo secretário iniciada pela gestão passada. "Logo municipal de Meio Ambiente e Ur- no início do ano o prefeito anunciou banismo (Semurb), Marcelo Tosca- que iria recuperar o Parque da Cidano, que explicou na manhã de hoje de de imediato, porém a Procuradosobre o tramite da licitação das ria Geral do Município achou por obras de recuperação do espaço. bem cancelar a licitação já iniciada O processo licitatório será reaber- e abrir um outro processo licitatóto no próximo dia 17 de julho e rio", explicou Marcelo Toscano. prevê um investimento do orçaAinda de acordo com o secremento municipal em torno de R$ tário, a expectativa após inaugura3,6 milhões. ção é de que o espaço volte a ter Inaugurado duas vezes no final a média de visitação observada há de 2008, durante o final da primei- quatro anos. "Tínhamos uma ra gestão de Carmédia de 1,5 mil vilos Eduardo sitas ao dia. QuereAlves, o Parque da mos resgatar isso e “O Parque da Cidade voltar a oferecer um Cidade passou quatro anos fechaespaço de lazer nos tornou-se muito do para a populapadrões que o nataimportante e ção. A gestão da lense merece", vemos o apelo da ex-prefeita Micardisse. "O Parque da la de Sousa alegou Cidade tornou-se população para que o espaço promuito importante e vê-lo funcionando jetado pelo arquivemos o apelo da teto Oscar Niemepopulação para vênovamente” yer foi entregue lo funcionando noinacabado e, por vamente. Nós temos isso, oferecia riscos à população, em Natal um monumento que tem sendo interditado em janeiro de representação mundial, por ser 2009. De lá para cá a estrutura foi uma obra com assinatura de Oscar se deteriorando e precisa de refor- Niemeyer". mas para ser reaberto novamente. Os R$ 3,6 milhões a serem inO local permanece fechado até vestidos na recuperação do Parhoje porque apresenta infiltrações que, conforme explicou Marcelo em diversas áreas do monumento, Toscano, são recursos recolhidos banheiros por terminar, falta de cli- pelo município através de multas matização, problemas nos eleva- oriundas do Fundo Municipal de dores e na parte elétrica. Mesmo Meio Ambiente e do Fundo de Ursem poder ser aberto para visitação banismo. do público, o espaço chegou a ser O Parque da Cidade possui 122 liberado para prática de atividades hectares e fica localizado na Zona físicas, como caminhadas e ciclis- de Proteção Ambiental 1 (ZPA-1), mo. Entretanto, quem vai ao local região de recarga de aquífero da ciem qualquer horário do dia só ob- dade, sendo a primeira Unidade de serva a presença do abandono, que Conservação Municipal. O local divide espaço com um pequeno que custou quase R$ 22 milhões

e s: W Foto

Carolina Souza acw.souza@gmail.com

Parque da Cidade foi inaugurado duas vezes no final de 2008, no final da primeira gestão de Carlos Eduardo Alves, e passou quatro anos fechado por problemas estruturais

> UFRN

Projeto para prevenção de incêndios ajuda população a se conscientizar e evita pânico Prevenir incêndios é tão importante quanto saber apagá-los ou mesmo saber como agir corretamente no momento em que eles ocorrem. O início de incêndio e outros sinistros de menor vulto podem deixar de se transformar em tragédia, se forem evitados e controlados com segurança e tranquilidade, por pessoas devidamente conscientes das medidas necessárias de prevenção. Buscando contribuir para a conscientização das pessoas sobre a prevenção contra incêndio e pânico, a professora Maria de Fátima de Souza, do Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), vem desenvolvendo o projeto intitulado "Educação ambiental como instrumento para preven-

ção contra incêndio e pânico". A iniciativa faz parte de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do aluno do curso de Ciências Biológicas e vistoriador do Corpo de Bombeiros, Daniel Liberato. O projeto tem sido administrado pensando no atual processo de crescimento imobiliário na cidade do Natal (RN), onde se destacam a verticalização e popularização de estruturas de moradia como condomínios, com a construção de apartamentos para uso habitacional. Nessa situação, surge a preocupação no que se refere à prevenção contra incêndio e pânico, tema alvo do projeto. Tal inquietação está relacionada a vários fatores, como o elevado número de itens, que constituem o rol das recomenda-

ções para prevenção e o desconhecimento prático da população quanto a esses itens. A prudência também é outro fator primordial no combate aos incêndios. Todos sabem que qualquer instalação predial deve funcionar conforme as condições de segurança estabelecidas por lei, que vão desde a obrigatoriedade de extintores de incêndios, hidrantes, mangueiras, registros, chuveiros automáticos (sprinklers) e escadas com corrimão. Entre esses equipamentos, o mais utilizado no combate a incêndios é o extintor, que deve ser submetido à manutenção pelo menos uma vez por ano, por pessoas credenciadas e especializadas no assunto. É importante também, além de

adquirir e conservar os equipamentos de segurança, saber manuseá-los e ensinar a todos como acionar o alarme, funcionar o extintor ou abandonar o recinto, quando necessário, sem provocar tumultos. Fátima Souza conta que o projeto é uma iniciativa importante para a sociedade, pois é necessário se criar uma compreensão acerca dos itens, que são destinados à prevenção de incêndios, tratando de torná-los mais conhecidos e assim possibilitar que haja sempre uma revisão nesses equipamentos. O projeto conta com a participação efetiva de um vistoriador do Corpo de Bombeiros, que auxilia quanto à socialização sobre a prevenção de incêndios e pânico. Para tanto, a Educação Ambiental é utilizada como instrumento de desen-

volvimento de atividade de produção e divulgação dos saberes, sobre itens fundamentais para a prevenção contra incêndios nas edificações. Durante o projeto, foram feitas pesquisas no banco de dados do Serviço Técnico de Engenharia (Serten) do Corpo de Bombeiros, sobre relatórios de vistorias já realizadas, com o propósito de levantar os itens relacionados à prevenção contra incêndio e pânico mais negligenciados em condomínios residenciais com altura entre 15 e 60 metros em Natal. A partir daí, foram selecionados os itens de caráter mais práticos e mais acessíveis à população para compor o material educativo a ser elaborado, com o objetivo de ser utilizado para socializar as informações relevantes para a prevenção

de incêndios. Atualmente, a iniciativa está na fase de produção de materiais educativos para uso em atividades de educação ambiental e eventos, tais como, a Semana de Prevenção contra Incêndio e Pânico do Corpo de Bombeiros. Fátima Souza ressalta que é imprescindível a tomada de consciência por parte da população. Para isso, é necessário que ocorram ações educativas contra acidentes ocasionados por incêndios e, também, para que sejam tomadas providências por parte dos moradores de condomínios verticais, no sentido de atender aos itens de segurança recomendados pelas normas vigentes para a prevenção de incêndio e pânico. (João Paulo de Lima/Agecom-UFRN) Fotos: Divulgação/Wallacy Medeiros

Para Fátima Souza, o projeto acadêmico do aluno Daniel Liberato é uma iniciativa importante para a sociedade

Para contribuir com a prevenção, também é necessário que ocorram ações educativas contra acidentes ocasionados por incêndios


10 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Fotos: José Aldenir

Acidente atraiu a atenção de dezenas de pessoas que passavam pela Avenida Bernardo Vieira na manhã de hoje. Atendimento médico chegou rapidamente ao local, para socorrer as várias vítimas. Adolescente não resistiu e morreu na hora

22 feridos e um morto em acidente envolvendo ônibus e trem em Natal COLISÃO

ACONTECEU NA

Um grave acidente envolvendo um trem e um ônibus da empresa Reunidas na manhã de hoje, paralisou a Avenida Bernardo Vieira, na altura do bairro do Bom Pastor. Um estudante morreu no local e outros 22 passageiros foram levados para o hospital Walfredo Gurgel com ferimentos. Por volta das 7h20, o ônibus da linha 10/29 Campus - Nova Natal seguia no sentido da Zona Norte para a Zona Sul quando o trem que seguia para Parnamirim o atingiu, fazendo-o tombar em via pública. Alguns populares dizem que o motorista desviou da cancela que sinaliza a passagem do trem, tentando continuar seu trajeto sem ser interrompido, porém não teve tempo suficiente para evitar o acidente. Outras pessoas informaram que o acidente se deu devido ao fato do trânsito "ter parado no semáforo, com isso o ônibus da Reunidas ficou preso no meio do trânsito e sobre a linha.

AVENIDA BERNARDO VIEIRA,

Impossibilitado de ir para frente ou para trás", informou o tenente Isaac. Dessa forma, o veículo não teve outro destino se não ser atingido pelo trem. O estudante Francisco Davi Diá Teixeira, 15 anos, seguia para a Escola Estadual Tiradentes, porém, após o impacto veio a falecer no local. Ele foi a única vítima fatal do acidente. As pessoas feridas tiveram de ser levadas em ambulâncias do SAMU para o Walfredo Gurgel. A maioria delas com ferimentos leves. O médico Maurício Ferreira, disse que "duas vítimas passaram por cirurgia: uma para recuperar o ombro, e outro devido a problemas na clavícula, mas as demais passam bem". O motorista Erivan Gomes Aureliano foi levado para a delegacia, onde prestou depoimento. Segundo o subtenente Fabrício, da Polícia Rodoviária Estadual, o condutor alegou não ter culpa no acidente. Ele justificou alegando que a cancela não baixou, e não viu o trem

E INTERROMPEU O TRÂNSITO NO LOCAL DURANTE A MANHÃ

Estudante Francisco Davi Diá Teixeira, de 15 anos, estava a caminho da escola nem ouviu o sinal do veículo, por isso atravessou a linha férrea. De acordo com o artigo 212 do Código Nacional de Trânsito, não parar o veículo antes de atravessar uma linha férrea é uma infração tida como gravíssima.

Após a colisão o trem seguiu o seu trajeto até Parnamirim, como é procedimento da CBTU, conforme ressaltou o assessor da Superintendência de Trens Urbanos de Natal, Raphael Albuquerque: "o trem não fica no local, pois muitas vezes as

pessoas não entendem e tentam agredir os maquinistas, e jogam pedra no veículo, levando risco à vida dos passageiros", disse ele. Raphael ainda revelou que nenhum passageiro do trem teve algum problema mais grave, o veículo está parado na estação de Parnamirim até que a via seja desobstruída. Segundo ele os dois maquinistas ficaram abalados, e tiveram de ser socorridos, mas passam bem. Ainda de acordo com o assessor, a CBTU promove campanhas ressaltando a importância de parar antes da linha férrea, ouvir e prestar atenção, para depois de constatada a ausência de perigo atravessar. A Seturn divulgou uma nota na impressa informando que a entidade lamenta o ocorrido, e prestará toda a solidariedade às famílias envolvidas no acidente. A direção da empresa Reunidas, envolvida no acidente estava no local, prestando assistência às vítimas. A companhia

ainda não se manifestou sobre o ocorrido, pois aguarda o resultado da perícia para saber das causas do acidente para se pronunciar. OUTROS ACIDENTES Contando com o acidente de hoje, neste ano já aconteceram outros doze na grande Natal, com três vítimas fatais, sendo uma destas suspeita de suicídio. O último aconteceu em maio, durante a travessia de uma passagem de nível ilegal, no Parque Indstrial, em Parnamirim, envolvendo uma moto. No ano passado oito abarrotamentos, choque entre trens e veículos automotivos, foram registrados em Natal e região Metropolitana. Em novembro uma saveiro se envolveu em outro acidente na mesma localidade, próximo à estação do Bom Pastor. Na ocasião o veículo ficou muito danificado, porém o motorista, única pessoa no carro, saiu ileso.

> SEQUÊNCIA DE MORTES

> ASSALTOS CONTINUAM

Empresário é assassinado no trabalho em Parnamirim

Caixa eletrônico é arrombado na Secretaria de Tributação do Estado, vizinha da Degepol

O empresário Ricardo Acioli, com atuação no ramo imobiliário, foi assassinado na manhã desta quartafeira (10), por volta das 8h40. A vítima estava dentro de uma residência construída por ele no loteamento Sonho Verde, em Cajupiranga, Parnamirim. Ricardo estava acompanhado do pedreiro, o qual contou à polícia que ele e o empresário chegaram à residência para fazer um reparo no telhado. A testemunha subiu na escada para fazer o serviço e era seguida por Ricardo, quando um homem entrou na casa. Em seguida o suspeito atirou várias vezes com uma pistola. Ferido, a vítima caiu morto do lado da escada. De acordo com o soldado Eri Kartenelly, do 3º Batalhão de Polícia Militar, o empresário trabalhava no ramo de construção de casas, para a venda e aluguel. Ele informou que o suspeito, após os disparos, fugiu em uma motocicleta,conforme relatou o pedreiro. Porém afirmou não ter visto nem o modelo, nem a placa do veículo.

JOVEM MORRE COM CINCO TIROS NAS COSTAS Na noite de desta terça-feira (09), o adolescente David Handerson da Silva, 17 anos, foi executado com cinco tiros nas costas. O crime aconteceu na Travessa dos Transmitores, no bairro Nordeste, Zona Oeste de Natal. De acordo com a polícia ele estava sendo perseguido por um homem não identificado, quando foi alvejado com os disparos. O estudante chegou a pedir pelo socorro, e uma ambulância do SAMU foi ao local, porém, não a tempo de salvar o jovem. David morreu no local, conhecido como Beco da Morte, devido à quantidade de crimes que acontecem ali. Em um ano, três ocorrências foram registradas. Devido ao medo dos moradores da região, a polícia não conseguiu colher mais informações sobre o crime. O tenente Isaac, do 9º Batalhão, informou que segundo os moradores David chegou a fazer parte de ações de uma igreja da comunidade, porém recentemente, ele tinha se afastado. Essa mesma pessoa disse ter aconselhado o jovem a voltar para a igreja.

José Aldenir

Na noite desta terça-feira (09), um caixa eletrônico do Banco do Brasil foi arrombado na sede da Secretaria Estadual de Tributação do Estado. O crime aconteceu por volta das 22h30, no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal. Uma quadrilha formada por cerca de cinco homens rendeu e ameaçou os guardas patrimoniais, que faziam a segurança da secretaria. Com duração de cerca de meia hora, os assaltantes, usando um maçarico para abrir o caixa eletrônico, levaram todo o dinheiro. A quantia pega pela quadrilha não foi revelada. O detalhe é que a secretaria está localizada a cerca de 50 metros da Delegacia Geral de Polícia (Degepol), porém este fato não intimidou a ação dos bandidos. Ainda de acordo com os policiais da Guarda Municipal, dois bandidos ficaram em um carro branco, enquanto os demais entraram na Secretaria. Após o crime, os téc-

Bandidos chegaram à Secretaria ontem à noite, renderam vigias e efetuaram o roubo nicos do Instituto Técnico-Científico foram ao local para fazer a perícia no caixa arrombado. A polícia chegou a fazer diligências pela região, porém ninguém foi preso até o fechamento desta edição, por volta das 13h30. Segundo os guardas rendidos, alguns assaltantes encapuzados

ameaçaram atirar caso tentassem algum ato de reação. Durante o roubo eles pegaram as armas dos guardas e tiraram a munição delas. Após o crime, os dois revólveres foram deixados no local. TERCEIRO NA SEMANA Esse é o terceiro arrombamen-

to a banco só nesta semana em todo o estado. Na segunda-feira (08), a agência do banco Santander na Avenida Prudente de Morais, em Lagoa Nova, amanheceu com um caixa eletrônico violado. Ainda na madrugada de domingo (07), uma agência do banco Bradesco teve um caixa eletrônico arrombado na cidade de Grossos, há 233 km de Natal. A diferença destas duas ocorrências e a da noite passada foi no modo como o crime aconteceu. As duas primeiras fugiram à maneira tradicional como esse tipo de assalto vem acontecendo, nelas, não foi constatado o uso de explosivos, nem de maçarico, como aconteceu no arrombamento realizado na Secretaria de Tributação. Este já é o vigésimo terceiro arrombamento só neste ano. Número que já supera a quantidade de assaltos no mesmo período do ano passado.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

1 E1 den o O Ja H lrJ

O Jornal de HOJE 11

edadC i

Alex Medeiros alex.medeiros1959@uol.com.br

PT VS PMDB

Demagogia no setor de Saúde Editorial do Estadão São demagógicas as medidas anunciadas pela presidente Dilma Rousseff para melhorar a saúde no País, por meio do pretendido aumento da oferta de médicos, tanto brasileiros como estrangeiros. Na verdade, elas beiram a irresponsabilidade, na medida em que não apenas deixam de lado os problemas mais graves do setor ou seja, nada resolvem, apesar do estardalhaço -, como ainda poderão produzir efeitos ao mesmo tempo desastrosos e duradouros, por causa das mudanças que introduzem nos cursos de medicina e nas relações de trabalho dos futuros médicos, em seu início de carreira. A duração já longa do curso de medicina passará de 6 para 8 anos, a partir de 2015. Considerando o tempo necessário para especialização, a formação de um médico vai durar pelo menos 10 anos. Concluídos os 6 anos do curso, os estudantes passarão a um segundo ciclo, durante o qual terão de trabalhar por 2 anos, com registro provisório, no Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse período, receberão uma bolsa do Ministério da Saúde, cujo valor ainda não foi definido, mas que deve ficar entre o que é pago para residências médicas (R$ 2,9 mil mensais) e o que recebem profissionais inscritos no Programa de Valorização dos Profissionais na Atenção Básica (R$ 8 mil). No primeiro ano trabalharão na rede de atenção básica e no segundo, nos serviços de urgência e emergência. O governo quer aumentar o número de médicos na rede pública e melhorar a formação dos novos profissionais. No primeiro caso, deverão também ser abertas 11.447 novas vagas para graduação e mais 12.376 postos de especialização, em áreas prioritárias, até 2017. Sem falar na contratação de médicos estrangeiros para atuar, com registro provisório, em pontos críticos no interior do País. Quanto ao segundo caso, esta não parece a forma mais adequada de aprimorar o ensino. Tudo indica que essa parte só entrou no programa para torná-lo mais palatável. Não por acaso seu nome é Mais (e não Melhores) Médicos. Esse programa levanta questões da maior

seriedade, às quais todos os que têm uma parcela de responsabilidade nos problemas da saúde devem estar atentos. Em primeiro lugar, o trabalho compulsório dos estudantes que concluem o sexto ano de medicina - em faculdades públicas e particulares - no SUS é um ato de força inaceitável. É uma forma de retorno ao regime de servidão, disfarçada com belas palavras e boas intenções. Quem diria que chegaríamos a tanto a esta altura da História e sob um governo que se diz progressista. A alegação de que existe algo semelhante na Grã-Bretanha não convence. A começar pelo fato de a situação ser lá completamente diferente. Nada comparável ao que existe aqui. Esse país tem um dos melhores sistemas de saúde pública do mundo e não chegou lá por usar mão de obra servil. Em segundo lugar, o que o governo está tentando fazer com o Mais Médicos é transferir a solução dos problemas da saúde no Brasil - que lhe cabe - para os jovens médicos. Em terceiro lugar, erra até mesmo na identificação desses problemas. Um deles, talvez o mais grave - e que vem de longe -, é o da tabela de procedimentos do SUS, que cobre apenas 60% dos custos. Como os outros 40% não caem do céu, isto criou uma situação insustentável, que ameaça levar ao colapso o sistema de saúde pública a curto prazo. Outro é a incapacidade das redes de hospitais e de laboratórios - tanto públicas como privadas - de atender à demanda. Estudo feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) indica que, apenas no SUS, houve uma redução de 41 mil leitos hospitalares entre 2005 e 2012. Esses, sim, são os grandes problemas da saúde. Se eles não forem atacados e resolvidos logo - e até agora o governo não anunciou medida séria nesse sentido -, para quais hospitais o programa Mais Médicos enviará os pacientes? Acrescente-se, finalmente, que tal programa levanta questões legais que poderão levar a longa batalha judicial. Quem resumiu bem esse caso foi o presidente do CFM, Roberto d'Ávila: "As medidas são paliativas, midiáticas e eleitoreiras". (OESP)

GRAMPOS

Nas rodinhas de Brasília multiplicam-se as conversas sobre os recadinhos misteriosos recebidos pela mídia a respeito dos voos irregulares de Henrique Alves, Renan Calheiros e Garibaldi Filho. Um senador comentou: "Da FAB é que não partiu a fonte".

O valoroso e produtivo (cabem irônicas aspas aí) Itamaraty começa a estudar a possibilidade do cancelamento da visita de Dilma Rousseff aos EUA, em protesto pela espionagem da NSA. Huuum. O Pentágono jamais será o mesmo se isso ocorrer.

GELO

HIPOCRISIA

A imagem constrangida do deputado Henrique Alves no anúncio do programa "mais médico" não é pior do que o canto de carroceria de Dilma no vice Michel Temer, que sequer foi chamado para as últimas reuniões da presidente com seus ministros.

As redes sociais são versões civis da propaganda eleitoral na TV. Não há diferença, em gesto e conteúdo, do que ocorre no guia político. Se os candidatos são cheios de boas intenções, os usuários das redes são todos muito cultos e cidadãos exemplares.

MUDANÇA, NÃO

NOVA TV

Não deve passar de um boato a suposta troca do ministro Guido Mantega pelo empresário Jorge Gerdau, hoje uma referência em gestão econômica. Afinal, é dele a tese de que o governo federal só precisa de cinco ou seis ministérios para funcionar.

O canal Metropolitano, sediado em Parnamirim, retransmite boa parte da programação da Rede Brasil, emissora pertencente ao jornalista e político paulista Celso Russomano. Na sua grade destacam-se programas de Alexandre Frota e de Ney Gonçalves Dias.

XÔ, OPORTUNISMO!

VELHOS SERIADOS

BARNABEZISMO

REVELAÇÃO

De parabéns o Congresso Nacional por ter sepultado ontem a proposta golpista do PT do plebiscito. O formato lançado pelo governo Dilma guardava estreitas e perigosas semelhanças com um plebiscito realizado pelo bufão Hugo Chávez, hoje no inferno. E se o governo ampliar o que fez com a medicina para outras áreas? Engenheiro só adquire diploma após 2 anos no Minha Casa, Minha Vida; nutricionista dedicará 2 anos ao Fome Zero; agrônomo passará igual período assessorando acampamentos do MST.

O Metropolitano está disputando audiência entre os cinéfilos nostálgicos com a TV Mix, de Solon Silvestre, na exibição de filmes clássicos e dos muitos seriados que fizeram sucesso nas décadas de 60/70. E atacando na clientela do americano TCM. O repórter da Rádio Globo (SP) Fabiano Farah tanto bisbolhotou que descobriu uma verdade escondida na transação de Neymar com o Barcelona. E mostrou documentos que comprovam: o time catalão pagou 17,1 milhões de euros para tirá-lo do Santos.

A diva nacional Aos 63 anos, a atriz Sônia Braga continua brilhando nos EUA e acaba de ser incluída no time que concorre ao prêmio de "melhor atriz" no 28º Annual Imagen Awards, promovido pela The Imagen Foudation, cuja festa de entrega será em 16 de agosto. A brasileira disputa o galardão contra nomes bem mais jovens, como a famosa namorada de Justin Bieber, Selena Gomez. Recentemente, a Globo lhe ofereceu metade do salário de Luana Piovani, mas La Braga deu de ombros.

Danilo Sá jornalistadanilo@hotmail.com / danilo.sa@folha.com.br

MUITO MAIS DO QUE SÓ

20 CENTAVOS

Agência Brasil

A Câmara Federal reservou em seu orçamento deste mês de Julho a quantia de R$ 135 mil para a aquisição de 58 relógios de parede, todos digitais e de última geração. Apesar de não explicar para onde serão destinados os aparelhos, o óbvio é que sejam espalhados pelas instalações da própria Casa. Ou não? A Câmara também reservou R$ 1,1 mil para a compra de três fornos micro-ondas, R$ 12,8 mil para a compra de onze refrigeradores e outros R$ 2,4 mil para três cafeteiras elétricas em aço inox, com capacidade para cinco litros. Para fazer companhia ao cafezinho, a casa empenhou R$ 4,4 mil para o fornecimento de leite em pó integral instantâneo. Já o Senado Federal empenhou R$ 6,5 mil para adquirir sete secadores de cabelo, 25 sprays para cabelo com fixação extra forte, 15 unidades de pó compacto para o rosto, seis bases líquidas, seis batons e três lápis de olho na cor preta. Segundo a direção da Casa, os itens são para a produção dos programas da TV Senado. Antes, há poucos meses, o órgão também já havia destinado recursos para relógios, chás e cafés. A Presidência da República, por sua vez, se destacou ao gastar R$ 65,5 mil para alimentar aves e peixes, criados nas dependências do Palácio do Planalto. Isso para não falar nos mais de R$ 1,3 mil gastos pela presidente Dilma Rousseff com o salão de beleza para cada nova aparição na TV. Aliás, quando o assunto são gastos presidenciais, se entrarmos na questão do custo de cada viagem da comitiva dilmista para fora do país, faltará espaço para tantas cifras. E tudo, claro, às custas do povo. No RN, o governo gastou mais de R$ 100 mil no alguém de um avião, para levar a governadora Rosalba Ciarlini ao Rio de Janeiro, onde passou menos de 24 horas. Antes disso, já havia destinado cerca de R$ 200 mil para a aquisição de flores e arranjos. Entre outros absurdos. Depois disso tudo, porque protestar por apenas 20 centavos?

#VEMPRARUA

Por falar em protesto, o dia promete ser dos mais movimentados - para quem não estiver no trânsito – amanhã em Natal. Vários sindicatos prometem convocar seus afiliados para um movimento conjunto, com concentração prevista às 10 horas no Midway Mall. O grupo vai caminhar em direção a BR-101. Também deverão estar presentes os estudantes e médicos, cada um reivindicando os seus objetivos. Que mais uma vez a polícia consiga fazer seu trabalho e evite que bandidos acabem prejudicando o protesto e as pessoas de bem.

MAIS MÉDICOS

NA CONTA DO MUNICÍPIO

O presidente do Sindicato dos Médicos, Geraldo Ferreira, que também dirige a Federação Nacional da categoria, bateu forte no governo Dilma Rousseff (PT) e em seu novo programa para a saúde pública, durante entrevista concedida hoje pela manhã a 96 FM. Um dos principais líderes médicos do país, Geraldo alerta para os riscos que o país está passando com o novo projeto.

Outro alerta de Geraldo Ferreira é com relação aos gastos que o governo terá com o programa. A promessa é de que serão pagos R$ 10 mil de salário a cada especialista e uma bolsa, de quantia considerável, aos universitários que serão obrigados a trabalhar dois anos para o SUS. O médico é enfático ao afirmar que, em pouco tempo, o valor deverá ser repassado para as costas dos municípios.

SOBRARÃO OS CUBANOS

JOGO DE VALORES

O presidente do Sinmed afirma que, primeiro, médicos bons de Portugal e Espanha dificilmente aceitarão vir para o Brasil trabalhar nas pequenas cidades do interior, como prevê o projeto. No caso, restarão os especialistas de baixo nível ou os cubanos, que seriam a terceira opção. Aí, assim, abre-se espaço para o perigo político que o país passará, sob o risco de receber médicos militantes da cartilha eleitoral petista.

O jogo é simples. O governo federal promete pagar os salários, mas deverá incluir o custo dentro do repasse que já faz mensalmente para cada cidade. Ou seja, o dinheiro será apenas reservado para um destino específico. Um risco ainda no campo das hipóteses, mas bastante real. Geraldo também foi claro ao afirmar que é a favor de mais médicos, e, por isso, cobrou a abertura de concursos públicos.

Gira Mundo Wellington Rocha

Em 2008, o então prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves inaugurava, pela primeira vez, o badalado Parque da Cidade, área arborizada, criada para manter e proteger o meio ambiente e desenhada pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer. Naquele dia, a imprensa já havia constatado falhas no local, aberto ainda inacabado. Meses depois, voltou ao local para uma nova inauguração, dessa vez sob o pretexto de abrir um espaço no topo da torre erguida no local, onde deveria funcionar uma espécie de biblioteca sobre a história da cidade. Cinco anos de interdição depois, o mesmo prefeito promete reabrir o local em 2014, após gastar mais R$ 3 milhões em uma reforma. No próximo ano, será a terceira inauguração.

Megafone Canindé Santos

“O governo esgotou-se. O país está na bancarrota”

GERALDO FERREIRA PRESIDENTE DO SINDICATO DOS MÉDICOS DO RN E DA FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS, AO ANALISAR O GOVERNO DILMA ROUSSEFF E SEU

PROGRAMA PARA ATRAIR MAIS ESPECIALISTAS

GREVE NACIONAL

RN IMPUNE

Geraldo Ferreira, por sinal, chega nesta quinta-feira a Brasília para uma reunião nacional de médicos, com presença de líderes de várias entidades do país. O objetivo é definir uma data para paralisação geral da categoria em todos os Estados. Os médicos estão decididos a enfrentar a medida adotada pela presidente Dilma Rousseff e apostam no histórico de recuo da petista, principalmente em ano pré-eleitoral.

Por incrível que pareça, o Rio Grande do Norte, Estado onde os detentores de mandato se acostumaram a utilizar a coisa público como se fosse uma propriedade privada, é um dos únicos do país a não figurar na lista com corruptos condenados pela Justiça. Além do RN, mais quatro estados também seguem sem punir neste quesito: Sergipe, Acre, Ceará e Maranhão. Motivo para se orgulhar ou se envergonhar?

MINEIRO GOVERNADOR

QUESTÃO PRIORITÁRIA

Já está aberta, no Facebook, página virtual a favor da candidatura do deputado estadual Fernando Mineiro (PT) para governador do Estado. A princípio, parece que a iniciativa não partiu do parlamentar ou de seu gabinete, mas não deixa de ser um primeiro passo. Difícil será virar realidade, já que deixar a reeleição segura para a Assembleia pode não valer tanto à pena para uma disputa que, no mínimo, não será favorito.

Pelo visto, o último debate promovido pelo seminário Motores do Desenvolvimento não foi muito agradável para um dos mais prestigiados secretários da gestão Carlos Eduardo Alves. O poderoso auxiliar foi flagrado por jornalistas bastante concentrado, só que em um jogo eletrônico no seu próprio celular. Muito mais importante do que a educação pública, tema central do evento realizado na última segunda-feira (08).


12 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Cidade

Daniela Freire

I

Quarta-feira

I

I

POLÍTICA E SOCIAL - daniela.freirecosta@yahoo.com.br

w UNIDOS CONTRA O CAOS

A Procuradoria Geral do Estado montou uma força tarefa. >>> Para ajudar o secretário de Saúde do RN Luiz Roberto Fonseca a colocar a Saúde potiguar para 'funcionar'. >>> Além de contar com a colaboração de vários procuradores, coordenados pelo Procurador Geral Miguel Josino, a força tarefa conta com a ajuda da secretária estadual de Infraestrutura Kátia Pinto, do Controlador Geral Anselmo Carvalho, da Assessoria de Comunicação Social, do secretário Chefe da Casa Civil Carlos Augusto Rosado e de vários outros órgãos. >>> Todos juntos, para ver se agora vai...

Márlio Forte

Deputado federal Gabriel Chalita posando com as fãs educadoras Eleika Bezerra e Betânia Ramalho

Bobflash

Uianê e Artêmio Azevedo provando a culinária japonesa no 'chic' Temaki Lounge Bobflash

Desaboya.com

w COLOCANDO EM DIA...

Uma das primeiras ações capitaneadas por esse grupo será a capacitação do setor de licitações da SESAP, para imprimir agilidade e qualidade nos despachos e pareceres. Tudo isso com orientação para que os processos sejam bem instruídos, inclusive com fotos e filmagens.

w DE OLHO...

Tanto que a PGE quer que os órgãos de controle interno (PGE e CONTROL) e externo (TCE, MPF e MPE) fiscalizem todas as ações da Saúde, para que o secretário não tenha nenhum problema futuro. >>> As medidas já têm sido muito elogiadas pelos órgãos estaduais.

w POTIGUAR CINCO

ESTRELAS A chegada da rede canadense de hotéis de luxo Four Seasons em São Petersburgo, na Rússia, no início desse mês, colocou o executivo potiguar Alínio Azevedo Neto mais uma vez em destaque na Revista ISTO É DINHEIRO, que está nas bancas. >>> Na matéria com Alínio, que é filho do empresário Haroldo Azevedo, a informação é a de que a ex-república soviética lidera investimentos de hotéis de luxo entre os países do BRICS, enquanto o Brasil perdeu terreno em 2012, com queda de 12% na oferta de suítes cinco-estrelas.

w MAPEANDO

A reportagem cita, inclusive, a possibilidade de o Four Seasons se instalar no Rio de Janeiro, ocupando o tradicional Hotel Glória, no Aterro do Flamengo, que está sendo vendido pelo empresário Eike Batista. >>> Nesse contexto, Alínio comenta sobre a carência de terrenos na Zona Sul carioca para o investimento, deixando como provável a construção de um Four Season naquele local. "O Rio está, sim, em nossas prioridades", disse o potiguar.

Casal belo Felipe Maia e Nathália Lagreca no lançamento da Revista Bzzz

Curtindo a festa Natal com Reggae, Lorena Gurgel e Bárbara Porpino Mulheresnofds

w REVANCHE

Ivanna Holanda - nome Animale em Natal - está no Rio, mais precisamente em Angra dos Reis. >>> Ela participa da Convenção de Alto Verão da Animale. >>> Enquanto isso, a loja do Natal Shopping é puro 'esquenta' de liquidações.

Ainda rende a briga judicial entre a Delphi Engenharia e a BSPAR. >>> Depois de nota enviada à coluna pela empresa cearense de Beto Studart sobre o assunto, o escritório de advocacia "Santos & Albuquerque", que representa a empresária Cintya Delfino, entrou em contato para insistir que "a BSPAR vem, sistematicamente, descumprindo o que foi acertado com a Delphi", na ocasião da venda da construtora potiguar, "inclusive no que diz respeito ao não estabelecimento do Acordo de Acionistas"...

w SITUAÇÃO...

w LÁ TAMBÉM

Com todas as letras, a assessoria jurídica de Cintya diz que o condomínio residencial Montoril, que está sendo comercializado pela BSPAR, fazia parte do "Land Bank" (banco de terrenos) original da Delphi, mas que foi transferido para a BSPAR, apesar da total discordância da própria Cintya Delfino, "ferindo o principio de diligência e lealdade".

w ...CRÍTICA

A assessoria jurídica garante que a Delphi "é vítima" da BSPAR em dose dupla: não só teve o seu banco de Terrenos transferido para o cearense Beto Studart, como também ficou como "interveniente" dos negócios que a BSPAR vem realizando.

Desfile Ronaldo Fraga Verão 2014 no SPFW

w DESMANCHE?

Os advogados da "Santos & Albuquerque" enfatizam, ainda, que o grupo cearense segue dilapidando a marca e o patrimônio da empresa Delphi Engenharia, "em total desrespeito aos seus deveres de administrador, omitindo de seus clientes e da sociedade natalense a verdadeira situação da empresa e de seus empreendimentos". >>> Eita!

w PAPO FASHION

w

GIRO PELO TWITTER... ...do ator Jose de Abreu: "Senado enterra fim de suplente parente e Camara enterra o Plebiscito. Cadê o Gigante?"; ...da vice-prefeita Wilma de Faria: "Boa pedida: hoje tem comemoração dos 44 anos do Mercado de Pe-

trópolis com acervo dos sebos e antiquários, exposições..."; ...do senador José Agripino: "A ideia é frear a gastança pública e o vício estatizante do governo petista. O Brasil precisa de mais eficiência e menos desperdício".

Falando nisso... >>> ...Vitor e Manuela Abreu fazem "off" na Posologie. >>> E prometem surpresinhas às consumidoras que seguem até avenida Aminas Barros, em Lagoa Nova. 'Fashionices', claro.

w OPÇÃO

Os pacientes com suspeitas de Parkinson não precisam mais sair do Rio Grande do Norte para fazer o exame de Cintilografia - novidade no diagnóstico da doença. A Clínica Nuclear de Natal já começou a fazer o procedimento capaz de identificar a doença antes dos sintomas mais característicos.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 13

Cena Urbana VICENTE SEREJO - serejo@terra.com.br w RETRATO Na pesquisa internacional da corrupção quando foram ouvidas 140 mil pessoas, os partidos políticos e os parlamentares estão entre 81% e 72% de desaprovação. Ainda precisa provar mais alguma coisa?

w EXPO Abre sexta, dia 12, 19h, na Fundação José Augusto, a exposição de peças do acervo particular sobre a Copa do Mundo desde a primeira vitória do Brasil, em 1958. Do colecionador Alexandre Gurgel.

w CERTO O deputado Henrique Alves ao condenar um plebiscito às pressas. E o PT sabe que é manobra para livrar a presidente Dilma Rousseff do grande desgaste que já enfrenta para as eleições presidenciais.

w MARKETING - I Na edição de segunda-feira o tema desta coluna, 'A política e o marketing', quis mostrar que a saída da presidente Dilma Roussef foi marqueteira e oportunista e não de uma chefe de estado de verdade.

w EFEITO A classe política, exceto o PT no seu governismo, já sentiu que a reforma política feita às carreiras e já para a eleição do ano que vem pode trazer consequências imprevisíveis à própria sobrevivência.

w ONTEM - II A coluna Painel, da Folha, registrou que a convocação do jornalista Franklin Martins, por sugestão de Lula, foi em razão do pronunciamento da presidente ter sido: 'pouco político e mais marqueteiro'.

w AVISO Outubro vem ai, quando a gestão Carlos Eduardo Alves completa os 200 dias que ele pediu ao povo de Natal. Como não tem oposição, vai fazer balanço positivo, mas com a saúde municipal sucateada. w ATENÇÃO - I Os estrategistas do governo Rosalba Ciarlini cometem um erro: imaginam que sendo hoje sócio do desmonte político nacional terá um bom disfarce pra encobrir o fracasso da gestão no plano estadual. w ENGANO - II O eleitor é consciente do caráter nacional dos grandes problemas saúde, segurança e transporte - mas vai julgar com seu voto a vida local. Até pelo confronto governo x oposição na telinha da tevê.

Das multidões A

ndo convencido, Senhor Redator, que o Brasil assim, perdido no território suspeito - entre as fronteiras do público e do privado - o poder político e o poder econômico precisam sofrer uma derrota de vez em quando. E juntos, então, tanto mais salutar. Se os poderosos abusam, só tem um remédio - esperar que a exaustão leve o povo às ruas. Deixando na plateia governantes e tecnocratas para que vejam com os seus próprios olhos que as forças populares estão acima dos organogramas. Ainda bem. O que seria de uma sociedade livre e democrática se a última instância fosse a sala dos poderosos? Se as ruas não quebrassem as vidraças e não denunciassem as tramas mantidas no silêncio do poder? Foi bom que o povo fosse às ruas e sequer pudesse ser acusado de uma horda. Foi o povo, sim. E organizado. Vetor do processo de opinião pública, a classe média não é mantida por bolsas que calem a alma humana com a servidão voluntária de que falava Etienne de La Boétie. Tenho aqui, há anos e anos, a primeira edição da tradução no Brasil do clássico 'Psicologia das Multidões', de Gustave Le Bon - Briguiet & Cia, Rio, 1954 - um livro que durante muitos anos foi uma bíblia para se compreender a força do povo. Do tempo que a Briguiet mantinha um lema na folha de rosto de suas edições, em latim - 'Vis mea in labore', e no círculo o desenho de uma abelha, significando, numa tradução livre, mas fiel ao espírito - 'Minha Força está no Trabalho'. Publicado em 1895, em Paris, fechando o século dezoito, o livro de Le Bon já anuncia, no primeiro capítulo, que estávamos vivendo a era das multidões. Numa antevisão, fala da 'ignorância geral da psicologia das multidões' e da força de sua alma coletiva, 'transitória, sem dúvida', mas de 'caracteres muito nítidos'. E avisa que a multidão forma 'um único ente e se acha submetida à lei da unidade mental das multidões'. E mais: a sua origem reside na força de ter as mesmas motivações.

Mas, se Le Bon encontra na multidão os vincos de uma alma atrabiliária, feita às vezes do rancor e tangida pelo furor, não é esta a visão de George Rudé no seu 'A Multidão na História'. Para ele, e mesmo sendo um fenômeno social 'negligenciado pelos historiadores', e ainda marcado pela busca excessiva dos estados mentais da psicologia de Le Bon, as multidões desempenharam sempre um papel determinante na História, mas sem nunca serem estudadas pelos historiadores. Norueguês nascido em Oslo, Rudé foi professor da Universidade de Montreal e seu livro só chegou aos olhos dos leitores ingleses, e do mundo inteiro, a partir de 1964. Nasceu com a grande singularidade de ter procurado observar quem eram aquelas 800 pessoas que formavam a pequena multidão que, em 1789, marchou, sob o calor da ira coletiva, na direção da Bastilha. Não para poder conhecê-los nos seus traços pessoais, mas para vê-los na unidade de motivações de suas revoltas. Seria enfadonho, Senhor Redator, impor ao leitor longos caminhos, ainda que alguns deles completem o retrato das multidões, já que não se deve olhar o mundo sem ter um olho para a força coletiva e as suas reações. Na minha ignorância, julgo que será temerário que sociólogos modernos desconheçam a 'Psicologia Coletiva', do francês Charles Blondel, que até hoje mora nas estantes da minha geração. Ou até a 'Psicologia de Massa' do Fascismo, do médico ucraniano Wilhelm Reich. Naqueles anos sessenta, o sonho de conquistar multidões foi semeado no chão das nossas almas jovens. Um sonho que não caiu de moda. Tanto que em 2007 a professora Bárbara Szaniecki, da Pontifícia Universidade Católica do Rio, com seu talento, deu ao Brasil o estudo 'Estética da Multidão'. Um olhar que, lançado através dos cartazes das ruas, reflete a fala coletiva do povo. Como aquele recente, no Rio, que dizia assim: 'Desculpem o incômodo. Estamos reformando o Brasil'.

Prefácio CONRADO CARLOS - ccpsilva@gmail.com

Moradia e civilização

Evolução da estrutura física e social das residências é contada no livro "Em Casa – Uma Breve História da Vida Doméstica”, de Bill Bryson Por que estudamos sobre godos, hititas, Guerra do Peloponeso e não sabemos nada sobre o surgimento da sala de estar, do banheiro, de determinados alimentos em nossa dieta e de como o homem substituiu a madeira por ferro, aço e concreto nas construções? Em seu novo livro, “Em Casa – Uma Breve História da Vida Doméstica”, Bill Bryson propõe uma viagem bem humorada em torno da casa, aposento por aposento, para reavaliar a história da humanidade. É uma das obras de não ficção mais importantes dos últimos anos. Do banheiro surge a evolução da saúde e da higiene, com a descoberta de medicamentos e produtos químicos. O quarto explica o sexo, a morte, o sono. E a cozinha revela um cabedal de ações humanas – guerras, a era das navegações, cura de doenças, etc. Bryson conta a história do mundo trazendo episódios públicos para dentro de casa. Como a ideia de conforto era nova no século 19, o aprimoramento dos materiais foi

fundamental. O Palácio de Cristal, em Londres, por exemplo, foi o prédio mais emblemático do período. Projetado para a Grande Exposição de 1851, dispensou tijolos, cimento ou alicerces. Era todo de vidro e ferro – uma inovação à época. Desse exemplo, Bryson revisita gênios franceses, que no mesmo período inventaram chapas e placas de vidro, barateando o artefato. Na Inglaterra, devido ao alto valor, cobravam imposto para sua utilização em residências. Com a suspensão da medida pela rainha Vitória e o advento da Classe Média, finalmente fachadas ganhavam janelas. O que alterou a organização familiar, agora com salas de estar na frente da moradia para aproveitar a ventilação e a luz natural. Antes, patrões e criados viviam em um mesmo cômodo. Agora, cada um teria seu espaço privado, e funcionários foram remanejados para um estabelecimento independente: a cozinha. Que é de onde surgem as melhores passagens de “Em Casa...”. Ao

contar o papel do sal e da pimenta na alimentação ocidental, lemos um verdadeiro tratado sócio-econômicocultural. O choque com o desenvolvimento de técnicas de conservação dos alimentos foi tão grande que virou assunto de estado – Imagine cruzar o oceano Pacífico à base de biscoito de fezes de rato, após a provisão ter estragado, como fez Fernão de Magalhães. Com a possibilidade de transportar perecíveis, a agricultura passou por uma revolução. Rico em informações, “Em Casa...” mostra como isso criou uma elite no campo, dona de terras imensas e produtivas, enquanto lançou o homem comum para as cidades – em plena chegada da Revolução Industrial. Urbanizada, a Inglaterra precisava equipar a casa dos recém-chegados. Tipos de madeira, como o mogno caribenho, e substâncias, como o verniz indiano, permitiam melhor acabamento de mesas e cadeiras, alterando formas de sentar, conversar e receber visitas. Foi o salto para os espaços privados, como

suítes e quartos das crianças – e para o design. Autor de “Breve História de Quase Tudo”, o americano Bill Bryson encadeia fatos históricos com a praticidade cotidiana que temos hoje em dia. Foi brincando com o saleiro e o porta pimenta em sua mesa que veio a inspiração para os dezenove capítulos, que assim como os banquetes da era vitoriana (a era da glutonaria), são fartos em erudição e sapiência.

EM CASA – UMA BREVE HISTÓRIA DA VIDA DOMÉSTICA Autor: Bill Bryson Editora: Cia das Letras Preço: R$ 49,00

w ALIÁS - III Se é pra registrar coincidências confortáveis, vai mais outra: para Frei Beto o PT distanciou-se dos movimentos sociais que esta coluna antes já apontara com a cooptação de estudantes e sindicatos. w RETRATO Invadir a privacidade dos brasileiros é agressão à soberania. Mas num país com um guardião em cada quartel de polícia e cada sede de Ministério Público, a privacidade já não parece para nós tão sagrada. w POESIA A professora Diva Cunha vai ao encontro nacional 'Mulher e Literatura', em Fortaleza, fazer palestra sobre a poesia de Palmyra Wanderley. A poesia dos bairros da cidade, de suas frutas, de suas flores.


14 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Cidade

Quarta-feira

Herácles Dantas

Conscienciologia Clara Emilie Boeckmann, voluntária do INTERCAMPI em Recife

Fone: 3211-3126

PAULOCMABRANTES@GMAIL.COM

Resenha do livro INABALÁVEL MEMÓRIAS, de WANGARI MAATHAI - Um enfoque conscienciológico

Rodrigo Sousa diz que falta de dentes modifica a mordida e além do dano estético e emocional, pode causar até problemas digestivos

Reabilitação oral e o prazer de voltar a sorrir IMPLANTODONTIA RESTAURA OS ESPAÇOS DE DENTES AUSENTES Dizem que sorrir é saber viver. Devolver a vida através de um sorriso, certamente, é uma situação bastante gratificante para quem tem o poder de lidar com a saúde das pessoas. Um tropeço na rua ou um tombo de bicicleta podem ser suficientes para que ocorra a quebra ou a perda de um dente. Após a visita ao dentista e a correta extração do dente atingido, o paciente já pode sair do consultório com um novo implante dentário - e com o sorriso perfeito. O implante dentário tem a finalidade de solucionar a ausência de um ou mais dentes por qualquer motivo. Os implantes são parafusos de titânio, material que é biocompatível com o nosso organismo e possibilita a integração óssea no período de três a seis meses sem qualquer alteração. Eles substituem as raízes dos dentes e são instalados no osso da mandíbula, ou maxilar, onde posteriormente será confeccionada sobre eles uma prótese dentária. O tratamento possibilita a reabilitação da mastigação, a estética e recupera a autoestima do paciente. O cirurgião Rodrigo Sousa, especialista, mestre e doutor em Prótese Dentária, disse que há alguns anos a única opção era aguardar um período de pelo menos dois meses pela cicatrização, para depois fazer a colocação do implante. "Porém, hoje em dia numa mesma sessão é colocado o implante imediato, sem necessidade de espera", observa. "É importante salientar que quando a técnica é indicada, este é o melhor momento para instalação do implante, pois preserva a estrutura óssea e os contornos gengivais, o que otimiza o resultado estético final", complementa. Em geral, a partir da idade de adultos jovens (após a finalização do crescimento ósseo, depois da adolescência) até idades avançadas, a maioria dos pacientes pode se candidatar à instalação de implantes osseointegráveis. O fundamental, segundo Rodrigo, é um profundo estudo do caso específico do paciente, com exames da cavidade bucal (exame clínico, radiografias, modelos articulados, tomografias) e de saúde geral (exames laboratoriais e risco cirúrgico quando necessário). Segundo o odontólogo, na maioria dos casos, quanto o remanescente ósseo permite, se pode optar por colocar a prótese logo após o implante. Este método é chamado de Implante Imediato com Carga Imediata e permite que a prótese provisória seja fixada diretamente no implante. O método utilizado ao instalar a prótese, logo após a fixação do pino, faz com que não seja necessária a espera. A cicatrização do osso ao redor do implante ocorre com o dente provisório já instalado. "Em uma mesma sessão clínica o paciente já sai do consultório apto para retomar as atividades diárias, como a mastigação e o próprio ato de sorrir, sem constrangimentos", explica Rodrigo Sousa. Ter uma boa aparência não depende apenas do uso de roupas bonitas, um corte de cabelo moderno ou uma postura elegante. Dentro deste conjunto, existe esse fator que, sem dúvida, é predominante para garantir a beleza plena e o bem estar - o sorriso. E cada vez mais os adultos e pessoas já de certa idade têm se preocupado com esse quesito, que é para a grande maioria uma espé-

cie de cartão de visitas. Muitas vezes o caso não se resolve apenas com uma escovação e higiene adequada da boca. E é preciso ir um pouco mais além e buscar pelo tratamento ortodôntico, visando deixar o sorriso em dia. TÉCNICAS EM IMPLANTODONTIA Com um protótipo nas mãos, o dentista tem uma clara visão da situação clínica, podendo planejar e simular tudo o que pretende fazer na boca do paciente - tudo isso, sem a pessoa ter que ficar horas esperando. Este é um trabalho que é desenvolvido bem antes, na frente do computador. Somente depois de estudar todas as possibilidades, é que a cirurgia de implante dentário é realizada. A tecnologia permitiu um avanço na Implantodontia, a partir de tomografias digitalizadas e guias tomográficos, além do uso de softwares para futuras instalações de implantes, podendo ser confeccionados guias cirúrgicos que orientam na colocação. Desta forma é possível realizar cirurgias sem cortes e com maior precisão e segurança. De acordo com o cirurgião Rodrigo Sousa, praticamente tudo é possível fazer na recuperação de um sorriso perfeito. Mesmo que o paciente tenha perdido todos os dentes há muitos anos, é possível a recuperação através da Implantodontia. O guia cirúrgico pré-confeccionado determina a posição ideal para instalação dos implantes que influenciam diretamente no resultado final da prótese desejada. "O maior risco de não se utilizar uma prótese dentária é de que, com a falta do dente, a mordida se modifica, tenha-se desconforto na articulação, problemas estéticos, perda da autoestima, dores de cabeça e problemas digestivos", explicou o especialista em próteses. Aos 45 anos, Jefferson Carvalho Maciel usava dentadura desde seus vinte e quatro anos. "Naquele tempo, no interior, não tínhamos opção. Era arrancar ou arrancar", conta o microempresário potiguar. Depois de muitos anos de luta por uma melhoria da condição financeira de sua família, Maciel chegou ao ponto em que é possível pensar em trocar a dentadura por implante dentário. "Antes era impensável, era muito caro e, com tantas outras necessidades, essa ideia soava muito supérflua. Mesmo não sendo um serviço com preço tão acessível, confirmo que fale a pena. Só agora, chegando quase na meia idade, que eu estou podendo viver

muita coisa que não pôde ser vivida", contou Jeffesron. O empresário foi vítima de um acidente de motocicleta na adolescência, que lhe rendeu dois dentes superiores perdidos, os quais deixavam um vazio em seu sorriso. Em Natal, ele procurou os serviços de uma clínica especializada para resolver seu problema de edentulismo (falta de dentes). Segundo ele, quando o ortodontista examinou sua tomografia, observou que algumas regiões estavam relativamente com situação até boa para instalação dos implantes na questão de disponibilidade óssea. Porém, parte do região aparentemente só resolveria com enxertos em bloco. Se houvesse possibilidade, Jefferson pretendia evitar levantamentos e seio maxilar e enxertos em bloco, para diminuir morbidez e gastos com o tratamento que iria lhe devolver os dentes. "A gente só sabe o gasto que é quando é necessário ser feito. Porém, é um custo que vale a pena. Eu não tinha dinheiro na época, mas fiz de tudo para conseguir fazer o procedimento ideal. Hoje eu vejo que os quase seis mil investidos valeram à pena", disse Jefferson. O IMPACTO DA FALTA DE DENTES As doenças orais podem ter um impacto significativo na qualidade de vida das pessoas quando ficam comprometidas funções estéticas ou funcionais tais como a mastigação, fala, sorriso. Muitos dos fatores de risco das doenças orais são as diversas doenças cróônicas, como é o caso da diabetes, doenças cardiovasculares e outras. A ausência parcial ou total de dentes traz graves consequências a nível da saúde física e emocional. A capacidade de mastigação torna-se muito reduzida afetando as escolhas alimentares, contribuindo para défices nutricionais e, consequentemente, para um risco aumentado de aparecimento de outras doenças. As pessoas tendem a evitar os alimentos ricos em fibras e escolhem alimentos com menor valor nutricional, elevados teores de gorduras saturadas e colesterol. A falta de dentes também dificulta a comunicação interpessoal promovendo o isolamento das pessoas. Os problemas psicológicos relacionados com a aparência da própria pessoa quando não possui dentes, interferindo com a sua autoestima e motivando a procura de apoio psiquiátrico e de medicação auxiliar, são outro fator a se levar em conta.

Em tempos de planejamento para o futuro, nada como ler um livro que mostra como a Paz pode e deve ser construída pela iniciativa de seres humanos. Wangari Maathai foi prêmio Nobel da Paz em 2004. Liderou o Movimento Cinturão Verde e lutou pela democracia e dignidade de seu povo no Quênia. Nascida em comunidade do povo quicuio, estudou e tornou-se bióloga e professora universitária. Mãe de três filhos, foi presa e ameaçada de morte. Em Inabalável, descreve sua impressionante autobiografia, com elegância e austeridade tocantes, sem dramatizações, sem autovitimizações. Um livro que nos impressiona e nos mostra que podemos, e nos motiva a querermos, fazer algo pela sociedade e pelo mundo em que vivemos. Coragem, perseverança, tolerância e serenidade são traços fortes desta consciência que não por acaso, recebeu tantos prêmios de reconhecimento pelo seu incansável e inabalável trabalho. Vale a pena a leitura de sua autobiografia completa. Wangari nasceu em 1o de abril de 1940. Teve excelente infância, dentro da cultura do povo quicuio, vivendo da agricultura familiar. A educação nas tradições quicuias ajudaram em sua formação. "O que eu sei, agora, é que meus pais me criaram num ambiente que não propiciava medo ou insegurança. Pelo contrário, eu tinha muitas razões para sonhar, ser criativa." Wangari também fala de seu povo, sua cultura, sua família, sua vida afetiva. É um exemplo de ser humano e de cidadã do mundo. Demonstra a importância do respeito ao meio ambiente, da sustentabilidade, do equilíbrio ambiental. "Aprendi que havia uma relação entre o sistema de raízes da figueira e os lençóis de água. As raízes se enfiavam no solo, abrindo caminho entre as pedras que ficavam abaixo da superfície e mergulhando então na água contida no subsolo. Esta subia pelas raízes até encontrar uma depressão ou um ponto fraco no solo, e aí brotava sob a forma de fonte (...) O respeito da comunidade pela figueira, ajudava a preservar o riacho (...) as árvores também davam firmeza ao solo, evitando a erosão e deslizamentos (...) essas prá-

ticas culturais e espirituais contribuíram para a preservação da biodiversidade." A idealização do Movimento Cinturão Verde surgiu pela busca de soluções para o estado de degradação ambiental que o Quênia apresentava. A ideia de plantar árvores proveria madeira para as mulheres prepararem alimentos, material para construção de cercas e forragem para os rebanhos, sombra para os homens e animais, protegeria os lençóis freáticos, e firmaria o solo e se fossem frutíferas, produziriam alimento. Desde suas primeiras tentativas por melhores condições para o povo queniano, começou a sofrer represálias - do governo, da sociedade elitista em que vivia, e até de seu próprio marido. Parte da cultura local revelava primitivismo. "Ninguém tinha me avisado - e nunca me passou pela cabeça que, para o nosso casamento sobreviver, eu deveria fazer de conta que não era bem sucedida e negar os talentos que Deus me deu." Divorciou-se, teve as primeiras possibilidades de concorrer ao Parlamento, eliminada, perdeu sua casa, o cargo na Universidade de Nairobi, única do país e controlada pelo Governo. Por várias páginas Wangari descreve muitas das contestações a respeito de diversas ações corruptas do governo. Enviou cartas ao governo, mobilizou pessoas por diversas causas. Foi presa várias vezes injustamente. E até sofreu violência da polícia queniana. Mas Wangari foi forte e determinada. Com coragem e persistência enfrentou as dificuldades e conseguiu movimentar várias pessoas contra projetos e ações irregulares do governo ditatorial. Recebeu apoio da mídia e de diversas organizações internacionais, que passaram a investir no Movimento, que fez história e acabou lhe dando o Nobel. "Nas eleições de 2002, quando foram abertas as urnas da primeira elei-ção livre e limpa do Quênia (...) fiquei estarrecida e gratificada ao constatar que eu tinha sido eleita para o Parlamento com 98% dos votos válidos (...). Foi uma época maravilhosa para o Quênia. Depois de 24 anos de lutas, de prisões, espancamentos e insultos, mas também de

determinação, perseverança e esperança, tínhamos enfim nos unido e, naquele dia de dezembro, podíamos proclamar com o maior orgulho: "Nós conseguimos mudar o Quênia. Trouxemos de volta a democracia! E fizemos isso sem derramamento de sangue." A história de Wangari indica que ela nasceu com um propósito maior de vida. Segundo a Conscienciologia, somos consciências em evolução, através de várias vidas e, alcançando determinado nível de maturidade, viemos a cada nova vida com uma programação existencial. Esta programação considera nossos traços pessoais, conquistas evolutivas que nos preparam para tarefas mais ou menos elaboradas, de acordo com nossa capacidade. "As árvores foram parte essencial da minha vida e me ensinaram muitas lições. Elas são símbolos vivos de paz e esperança. Uma árvore tem suas raízes no chão e, mesmo assim, se ergue para o céu. Ela nos diz que, para ter qualquer aspiração, precisamos estar bem assentados e que, por mais alto que possamos chegar, é de nossas raízes que tiramos nossa base de sustentação." (p.347) A história e as palavras da autora já falam por si. Amplio apenas um pouco mais, sob o enfoque conscienciológico. Para mim, nossas raízes, de onde viemos, dizem respeito a nossa origem multidimensional. Do que consta em nossa ficha evolutiva, nossa essência integral, consciências milenares que somos. As palavras da autora trazem preciosos conceitos conscienciológicos, relacionados ao Universalismo, à Cosmoética (ética que vai além da humana, respeitando a tudo e a todos os seres). Falam de Maxifraternidade, de coragem, de autoenfrentamento, apesar dos trechos emotivos. Wangari nasceu em uma tribo africana, morava em casa de chão batido. Tornou-se Doutora, Professora, parlamentar, defensora da ecologia e dos direitos humanos. Uma existência exemplar, e consciencialmente evolutiva, indicadora de que realmente veio com uma "missão de vida", uma vida planejada. Referência: MAATHAI, Wangari. Inabalável - memórias. Nova Fronteira, 2007.

Movimento dos Navios APRONIANO CÉSAR

apronianocfs@hotmail.com

Ceará recebe mais um carregamento de milho da Companhia Nacional de Abastecimento e o RN fica só a ver navios NATAL Navio Alem Mar BKM 104 Cornélius I Lagoa Paranaense Scorpius STF Spey P120-Amazonas P121-Apa Marfret Guyane Fritz Reuter

Bandeira Brasil Chipre Panamá Brasil Brasil Hong Kong Brasil Brasil França Libéria

Agência GPM W. Sons W. Sons W. Sons W. Sons NML/JSF M. Brasil M. Brasil W. Sons W. Sons

Orient Scorpius

Singapura Petrobras

Chegada No Porto No Porto No Porto No Porto No Porto No Porto 12/07 No Porto 20/07 27/07

Destino F. de Noronha(PE) Guamaré(RN) Guamaré(RN) --Baia Blanca/ARG Rio de Janeiro (RJ) Rio de Janeiro (RJ) Algeciras/ESP Algeciras/ESP

Carga Descarga Mantimentos --Rebocador -Draga Em Operação -Em operação --Trigo Patrulha Oceânica -Patrulha Oceânica -Contêineres -Contêineres --

TERMINAL OCEÂNICO DE UBARANA - GUAMARÉ - RN No Porto

Salvador(BA)

Óleo cru

--

TERMINAL SALINEIRO DE AREIA BRANCA - RN Federal Margaree

Dia 10 11

I.Marshall

Arrow

TÁBUA DE MARÉS Hora Altura (M) 17:54 2.1 23:36 0.4 06:02 2.2 12:04 0.4

No Porto

Santos(SP)

A PROGRAMAÇÃO É CHECADA DIARIAMENTE, PODENDO HAVER ANTECIPAÇÃO OU ATRASO DE ALGUM NAVIO

Sal

Nova

--

FASES DA LUA (08/07 - 04:14h)

Crescente

(16/07 - 00:18h)

Cheia

(22/07 - 15:15h)

Minguante

(29/07 - 14:43h)


Esporte

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 15

ARENA DAS DUNAS TERÁ INGRESSOS

‘MAIS BARATOS’ DA COPA 2014

FIFA COMETE "GAFE" E, EM SEU SITE OFICIAL, APRESENTA TABELA COM VALORES DE INGRESSOS PARA COPA DO MUNDO NO BRASIL. MINUTOS APÓS A POSTAGEM, ENTIDADE RETIROU MATERIAL DO AR. CONFIRMAÇÃO DEVE SAIR NO DIA 19 DE JULHO No próximo dia 19 de julho, a Fifa anunciará os preços dos ingressos para a Copa do Mundo 2014. Mas o torcedor potiguar pode ter recebido a informação de quanto terá que desembolsar para assistir a jogos do Mundial em Natal mais cedo do que esperava. O site oficial da entidade cometeu um erro e acabou publicando uma tabela onde os valores variam de R$ 120 a R$ 2.500. A capital potiguar aparece entre os valores mais baixos para jogos da primeira fase. A suposta tabela, que estava localizada na galeria de fotos do site e que foi retirada do ar instantes depois de sua publicação, apresenta os ingressos da meia-entrada da categoria 4 como os mais baratos. Para esse tipo de ingresso, os jogos realizados em Cuiabá, Curitiba, Manaus e Natal custaria R$ 120, enquanto o mais caro ficaria no valor R$ 1.400. Ou seja, o ingresso de R$ 120 deve ter meia-entrada de R$ 60, mas a informação ainda não foi confirmada pela Fifa. Em Fortaleza, o preço seria de R$ 175 e para Brasília o valor apresentado é de R$ 260. Os ingressos mais caros estão na categoria 1. Em Brasília o valor cobrado seria de R$ 2.500, o mais caro de todas as cidades. Em Fortaleza, o ingresso custaria R$ 1.840. Na semana passada, o secretário geral da Fifa, Jerôme Valcke, afirmou que a Copa do Mundo 2014 terá os ingressos mais barato de toda a história dos mundiais. Mas não deu detalhes sobre o bilhete - todas as informações serão divulgadas no dia 19,

Tânia Rêgo/ABr

da Copa do Mundo no ano que obras. Paralelamente estão sendo vem. O anuncio foi realizado pelo finalizadas diversas etapas de acaconsórcio responsável pela obra. bamento, como o revestimento No próximo mês de banheiros de agosto, o sedos vestiários, cretário-geral da da sala médica Fifa, Jérôme e da sala de técValcke, vai ininico, impermeaciar uma nova bilização de rodada de inspelajes e instalação pelas cidação de cerâmides que ainda cas e esquadrias reais promete ser o valor não entregaram nos camarotes e os seus estádios lounges. O últidos ingressos para jogos e deve encontrar mo mês foi marda primeira fase da Copa a cobertura da cado pela condo Mundo, na Arena das Arena das Dunas clusão de toda a Dunas, em Natal. com algumas fase de superesEstudantes pagarão até R$ peças implantatrutura principal 60 para ver os jogos do das. de arquibancaO maquinádas e também mundial de futebol no Rio rio e as peças pelo início dos Grande do Norte que estão sendo serviços de exeutilizadas para cução do sisteo processo de ma de drenagem montagem da cobertura já podem do campo para o plantio do graser observados no canteiro de mado.

120

José Maria e Joseph Blatter esperam por uma Copa do Mundo bem sucedida no país após recorde de público nas Confederações em São Paulo, de acordo com a entidade. Ao afirmar que será o bilhete mais barato da história dos Mundiais, a entidade considerou o valor de meia-entrada para a categoria 4 para jogos da fase inicial. O Itaquerão, em São Paulo, que recebe o jogo de abertura do Mundial, terá preços intermediários de acordo com a tabela. Os ingressos da categoria 4, os mais baratos e com os lugares menos privilegiados, custarão R$ 145. Os mais caros, da categoria 1, ficarão em R$ 1.490 no estádio do Corinthians. No estádio do Maracanã, que recebe a final da Copa de 2014 no Rio de Janeiro, os ingressos

são um pouco mais caros que no Itaquerão: R$ 175 o mais barato, da categoria 4, e R$ 1.840 as entradas da categoria 1, com os melhores lugares. O Mineirão, em Belo Horizonte, que recebe jogos na primeira fase e a semifinal, tem entradas que vão de R$ 175 a R$ 1.840, os mesmos preços nos estádios de Porto Alegre, Recife, Salvador e Fortaleza. A entidade não confirma a veracidade dos preços e diz apenas que "por um erro técnico, um documento de teste foi publicado em uma seção errada do site. Após apresentar balanço sobre a Copa das Confederações no final do mês passado, Valcke disse que,

em 70% dos jogos de 2014, os ingressos tendem a custar menos que os das últimas copas, sem dar muitos detalhes. "Do jogo 2 ao 48, vai ser o ingresso mais barato que já tivemos em Copa do Mundo, ainda mais se você aplicar o sistema de desconto. Vai ser realmente barato", reforçou. Toda a operação da venda de ingressos para a Copa será anunciada em 19 de julho. A vendas, no entanto, só devem começar em agosto. ARENA DAS DUNAS CHEGA A 78,25% A Arena das Dunas atingiu o percentual de 78,25% de conclusão da obra para receber os jogos

Reprodução/FIFA

Tabela divulgada "por acidente" no site da entidade internacional

> CRISE

SEM LOCAL PARA TREINOS, VICTOR UCHÔA

BUSCA BI-CAMPEONATO BRASILEIRO O piloto potiguar Victor Uchôa, que disputa o Campeonato Brasileiro de Kart no próximo final de semana, em Serra, no Espírito Santos, enfrenta, assim como seus colegas de modalidade um problema grave: a falta de um local para treinar em virtude da demolição do kartódromo de Natal. Pior é a falta de perspectiva de resolução para o problema em curto prazo. A solução encontrada tem sido realizar alguns treinamentos em Recife, a 300 quilômetros de distância

de Natal, cidade onde o jovem reside. Entretanto, os altos custos para deslocamento de todo o material de preparação tem dificultado a manutenção de um ritmo ideal. "É muito complicado, a gente conseguir essa logística de deslocar-se com frequência. Às vezes se torna inviável. Nossa pretensão inicial era estar pelo menos uma vez por semana em Recife, mas nem sempre podemos", disse Gláucio Uchôa, que se reuniu recentemente com o chefe de gabinete do Rio Grande do Norte, Car-

los Augusto Rosado, e o mesmo prometeu uma solução rápida para o kart potiguar. "A solução apresentada é um kartódromo na Grande Natal e estamos confiando no Governo do Estado. Porém, o chefe do gabinete civil disse que depende exclusivamente do terreno prometido pela prefeitura", complementou Gláucio. Apesar das dificuldades, Victor Uchôa conseguiu fechar acordo com uma equipe de grande qualidade no Brasileiro.

Ele vai correr com motor Mittag e terá chassi Mini, que são referências no kartismo nacional. "Vou trabalhar com uma equipe de muita qualidade. Então, esperamos diminuir essas dificuldades de preparação com muito esforço, muita dedicação e um entrosamento com a equipe, o que é imprescindível em uma competição tão importante, como é esse Campeonato Brasileiro", comentou o kartista. E Victor Uchôa conhece bem o caminho até as principais coloca-

Bruno Araújo tico-GO. A bola foi na trave no primeiro lance e voltou direto para os pés de outro atleticano, em outro ponto da área, para ele, livre, leve e solto, fazer o gol. Pelo lado Alvinegro, em lance semelhante, a bola tocou na trave e sobrou para a defesa adversária. Quando a fase é ruim, não adianta. Apenas uma mudança drástica pode promover uma sacudida capaz de garantir ao menos a passagem pelo purgatório da salvação na Série B. Do contrário, o inferno da Terceira Divisão está logo ali. Investir é fundamental neste momento. Demitir? Dispensar? Talvez. Mas algo precisa ser feito. A surpresa precisa ser surpreendida. Quem sabe contra o Palmeiras? Faltam 31 rodadas, depois 30, 29 e a contagem seguirá até restar apenas o lamento de quem olha para o passado e fica apenas com o sentimento de tristeza por saber que o tempo foi amigo, até que não recebeu a devida atenção e o abandonou. Surpresa para alguém? Sempre! Até que aconteça. Olho vivo, porque como cantava Cazuza, o tempo não para... PUNIDO Em julgamento pelos incidentes acontecidos na final do último Campeonato Potiguar Chevrolet 2013, entre América e Potiguar de

Mossoró, três atletas rubros foram punidos. Renatinho Potiguar, Ricardo Baiano e Índio Oliveira foram punidos com quatro, sete e 10 jogos, respectivamente. O clube foi penalizado com a perda de dois mandos de campo, além de uma multa de R$ 3 mil. O América promete recorrer da decisão que deve ser cumprida no Campeonato Potiguar do ano que vem. NOVA DATA A partida de estreia dos potiguares Natal Scorpions e Mossoró Petroleiros no Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, programada para o domingo passado e adiada devido às fortes chuvas ocorridas em Natal no dia do duelo já tem nova data. Após uma reunião entre as diretorias dos dois times envolvidos e a arbitragem ficou decidido que o jogo seria remarcado para o próximo sábado, a partir das 14h, em Mossoró. O local ainda não foi definido. KARATECA BRONZEADO O ano de 2013 tem sido só de alegrias para o karateca Antônio José de Melo e Lamas. O último feito do garoto foi a conquista da medalha de bronze no campeonato Pan-americano, realizado na última semana, em São Paulo. Antes disso, em maio, ele se destacou entre a equipe poti-

conseguir esse título", declarou. A corrida também marca a despedida do kartista da categoria supercadete, que é considerada uma das mais disputadas da modalidade automobilística. Na qual, ele esteve durante três anos e conseguiu vários títulos regionais e nacionais, bem como participou, paralelamente, de diversas competições no exterior. "É uma categoria onde tudo pode acontecer. A disputa é muito grande, são muitos pilotos e a cada corrida há sempre uma surpresa",

PisandonaBola

BRUNO ARAÚJO - TWITTER: @brunoaraujo7 EMAIL: wesckley@yahoo.com.br TEMPO DE SURPRESAS Aquela história de que o futebol é uma caixa de surpresas é a desculpa mais velha do mundo da bola. Parece fazer parte da gênese do esporte. No primeiro toque na bola em uma partida oficial, alguém teria se surpreendido com jogador canhoto que resolveu bater o centro com o pé direito. E diante de surpresas, muitas vezes, não tão surpreendentes assim, é que observo a equipe do ABC para apontar que, sim, o desempenho Alvinegro na Série B é uma surpresa. Por mais irregular que tenha sido a campanha da equipe durante as competições anteriores, como Copa do Nordeste, Campeonato Estadual e Copa do Brasil - esta última com o jogo de volta contra o Goiás ainda por jogar -, sete jogos sem vencer e cinco derrotas é um aproveitamento baixíssimo para o nível em que a competição está. O não tão Mais Querido pelo torcedor sofre de um bloqueio inexplicável. Falta competência, sem dúvida. As chances aparecem - ainda que raras em dado momento - mas não são convertidas em gol. Mas olhando pelo lado da fase, é impossível deixar de admitir que sequer a sorte tem ajudado. Para não exigir demais da memória do torcedor abecedista que tem tentado esquecer os últimos jogos, basta lembrar do gol do Atlé-

ções do Campeonato Brasileiro. Entre outras conquistas nacionais, o piloto foi campeão nacional em 2010 e vice-campeão no ano passado. Agora pretende conseguir novamente a primeira colocação na principal disputa do país. "O pensamento tem que ser sempre o mais positivo. Já conheço os principais adversários e não é de hoje. Mesmo com todas as dificuldades, acredito que a experiência, o foco e a determinação a cada volta pode me favorecer. Estou acreditando que posso

AMÂNCIO guar que se sagrou vice-campeã no Campeonato Norte/Nordeste, realizado na Bahia. No individual, Lamas também ficou em segundo lugar. O Comitê Olímpico Internacional já reconheceu o Karatê como arte marcial e, nas Olimpíadas de 2016, o esporte entrará como modalidade demonstrativa. Caso se confirme a presença do esporte no evento seguinte, em 2020, Antônio José de Melo e Lamas é candidato a representar o Brasil na disputa. BELEZA EM QUADRA As musas do Voleibol Mundial já foram eleitas pelos internautas de todo o mundo. E não foi surpresa que as escolhidas foram as jogadoras da equipe da Holanda, consideradas as mais bonitas entre as atletas dos selecionados nacionais. Os ataques, bloqueios e saques fortes parecem não chamar tanta atenção quanto à beleza das jogadoras da Holanda, que viraram referência para os internautas no quesito beleza, sendo a equipe mais conhecida pelas suas curvas do que pelas seus resultados internacionais. Portanto, muita gente em Natal já está na expectativa de assistir o Desafio Internacional entre Brasil e Holanda no próximo domingo para limpar a vista com as holandesas.

amancionatal@gmail.com / www.chargistaamancio.blogspot.com


16 O Jornal de HOJE

Natal, 10 de julho de 2013

Esporte

Quarta-feira

José Aldenir

Passe Livre RUBENS LEMOS FILHO - r.lemosfilho@uol.com.br

Adulto aos 16 Duelo em que foi registrado incidente com torcedor marcou a vitória palmeirense sobre o América por 2 a 0 no Estádio Barretão

POR ARREMESSO DE GARRAFA, Palmeiras e América são multados POR

BARRETÃO, O VERDÃO PAULISTA ACABOU MULTADO EM R$ 1 MIL, ASSIM COMO O ALVIRRUBRO, MANDANTE DA PARTIDA ATO DA TORCIDA NO ESTÁDIO

A infração da torcida palmeirense durante o duelo entre Palmeiras e América, pela 7ª rodada na Série B, no Estádio Barretão, em CearáMirim, acabou com punição para as duas equipe no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Pelo arremesso de uma garrafa de plástico ao campo do estádio Barretão, o Verdão acabou multado em R$ 1 mil, assim como o Alvirrubro, mandante da partida. O médico do time da casa também foi julgado pelos auditores da Segunda Comissão Disciplinar e foi advertido. O Palmeiras foi a Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal, atrás de um objetivo: seguir no G4 da Série B do Brasileirão, durante a parada para a Copa das Confederações. E conseguiu mais do que isso. A vitória por 2 a 0 sobre o América, no dia 11 de junho, com gols de Vinicius e Fernandinho, levou a equipe à terceira colocação, com 12 pontos. Apesar de não ter jogadores expulsos, a má conduta dos torcedores do Palmeiras levaram as equipes ao banco dos réus.

Segundo relato do árbitro Ricardo Marques Ribeiro, "uma garrafa plástica contendo substância líquida" foi arremessada em direção ao assistente, sendo que o referido objeto partiu de onde se encontrava a torcida do Palmeiras. O América, por ser mandante, e o Palmeiras, por ser a equipe do infrator, responderam ao artigo 213, inciso III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), acusados de "deixarem de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: lançamento de objetos no campo", que prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil. O Alvirrubro, representado pelo advogado Osvaldo Sestário, ainda teve que defender o médico Marcos Rego, que, após o término da partida, acabou denunciado com base no artigo 243-F, § 1º do CBJD, por ofender um dos assistentes. Na sessão de julgamento, o advogado André Sica juntou ao processo documentos comprovando as campanhas educativas do Palmeiras contra esse tipo de in-

fração, além do boletim de ocorrência, lavrado um dia após a data da realização da partida. "O Palmeiras tem pavor do artigo 213. Cada punição de perda de mando de campo gera um prejuízo de cerca de R$ 400 mil. O clube jogou todos os seus jogos de Série B até agora fora de casa. O Palmeiras está desesperado. Talvez por isso, por estar tão escaldado, seja um dos clubes que toma o maior número de precauções contra essas infrações. O Palmeiras não vai mais admitir esse tipo de problemas vindo de seus torcedores", declarou o defensor do Palmeiras. Sica ainda relatou que o infrator identificado se apresentou na delegacia como Augusto Varela, que seria, na verdade, um torcedor do América. A defesa americana, por sua vez, afirmou não conhecer o boletim de ocorrência. O relator Márcio Torres, destacando ser comum uma pessoa ter seu time de coração e também torcer para clubes de grande expressão do eixo

Rio-São Paulo, discordou da defesa do Palmeiras e votou pela aplicação de multa no valor de R$ 10 mil e da perda de dois mandos de campo para o time paulista e de R$ 5 mil para o América e um jogo de suspensão. Ao médico do time rubro votou pela suspensão de quatro partidas e a aplicação de R$ 500. Com o resultado do julgamento, profissional não poderá estar presente no banco de reservas pelos próximos quatro jogos da Série B do Campeonato Brasileiro. No entanto, foi voto vencido diante dos demais auditores. Por maioria de votos, os clubes foram multados em R$ 1 mil cada e o médico acabou advertido, tendo sua denúncia desclassificada para o artigo 258 do CBJD, por "desrespeitar a equipe de arbitragem". Dentro de campo, o Palmeiras se prepara para enfrentar o ABC, na próxima sexta-feira, às 21 horas, no Pacaembu. No sábado, o América recebe o Sport, às 16h20, no Barretão.

> DECISÃO

Atlético-MG joga a vida por uma vaga na final da Libertadores O Atlético-MG precisa de três gols nesta quarta-feira, a partir das 22h (de Brasília), para reverter a vantagem do Newell's Old Boys e garantir vaga para decidir o principal torneio de clubes das Américas. No jogo de ida, em Rosário, na Argentina, o Galo perdeu por 2 a 0 e agora precisa da força da torcida no Horto para ao menos devolver o placar e ter a chance de decidir na disputa de pênaltis. Para triunfar em um dos jogos mais importantes da história recente alvinegra, o Galo vai precisar de gols, e a aposta recai nos pés do avante Jô. O jogador é o artilheiro do Atlético-MG na temporada com 12 gols marcados, sendo seis anotados na Libertadores. O atacante garante que a partida de volta no Independência será bem diferente do que aconteceu na Argentina. "Respeitamos o adversário, mas dentro de casa temos a força máxima. Temos a torcida, temos um bom elenco. Precisamos pressionar, mas com muita atenção", disse. Jô argumenta que será importante fazer um gol antes dos 20 minutos iniciais, mas quer o Galo atuando com paciência. "O pensamento é conseguir fazer o primeiro gol em 20 minutos, mas o jogo tem 90. É paciência, e pressão desde começo. Temos que ter atenção também para não sofrer gols", afirmou. A preocupação de Jô é a mesma do técnico Cuca, que sabe que tão importante quanto fazer gols é não levar, por isso, o treinador quer o time alvinegro atento durante todo o jogo. Para encarar os argentinos, o Galo terá dois reforços fundamentais

Divulgação

Com Ronaldinho e Tardelli, Galo precisa de três gols para superar o Newell's e ir à final inédita da Libertadores contra o Olimpia no aspecto defensivo. O zagueiro Leonardo Silva e o volante Leandro Donizete estão recuperados de lesão e reforçam o time. "Sempre sonhamos com esta final inédita. Vai ser um jogo muito difícil, de superação, mas contamos com o apoio da nossa torcida. Temos que impor o nosso ritmo e fazer logo o primeiro gol", disse Leonardo Silva, curado de uma luxação no ombro esquerdo. Com o retorno de Leonardo Silva e Leandro Donizete, a única ausência no time do Atlético-MG será o zagueiro Réver, que foi expulso nas quartas de final contra os mexicanos do Tijuana e punido com

dois jogos de suspensão. O experiente Gilberto Silva será mantido no time titular nesta quarta-feira. No Newell's Old Boys, o técnico Gerardo Martino respirou aliviado ao saber que o atacante Scocco está recuperado de dores na região da cintura e vai enfrentar o Galo. O jogador é a principal estrela do time argentino e foi o autor do segundo gol no jogo de ida, que ampliou a vantagem dos Leprosos, que podem perder por um gol de diferença. Com a confirmação de Scocco, o treinador do Newell's garante que o time não vai mudar o jeito de jogar ofensivo contra o Atlético-MG, mas

deixa claro que quarteto alvinegro terá atenção especial dos marcadores. "Por um ano e meio não mudamos a nossa maneira de jogar, sempre jogando as partidas da mesma forma. Agora não será uma exceção", disse Martino, que completou. "A intenção é repetir o que fizemos em casa, mas tomando as precauções necessárias para que as individualidades deles tenham o mínimo possível de predomínio", comentou o treinador, que terá o desfalque de Pablo Pérez, que vai cumprir suspensão e será substituído por Rinaldo Cruzado.

Em patético apelo é necessário repetir. Edson Arantes do Nascimento é um. Pelé é oposto. Edson é deste mundo. Pelé foi de outro, misterioso planeta indecifrável. Edson é carne e osso, Pelé é pintura, desenho, cinema, poesia, literatura, ciência, a perfeição pronta ao drible, à cabeçada, ao chute de direita, esquerda, ao gol impossível para os mortais. Nem Hercule Poirot, Jules Maigret ou Philip Marlowe, detetives genias dos livros, saberiam encontrar o fio da meada negra materializada humana ao sair do ventre de Dona Celeste onde foi gerado por alguma mágica posta no gesto de amor de Seu Dondinho em Três Corações, Minas Gerais. É cansativo insistir que Pelé não pode ser comparado a ninguém. Pelé existiu e passou. Sumiu numa nuvem, desapareceu no meio de um raio, encantou-se dentro de uma bola, saiu pela linha de fundo da vida e nunca mais voltou. Até quando Edson fazia jogos amistosos, faltava-lhe a magia cósmica do Rei. Ainda que dos seus pés saíssem jogadas belíssimas. Quando Romário diz que Pelé calado é um poeta, deveria dizer, com toda justiça, que Edson calado é um poeta. Edson não passa de um boneco de ventríloquo da Fifa e dos seus inúmeros patrocinadores. Pelé semeou para Edson colher os frutos e a grana. Em seu auge, Pelé entidade e o seu corpo, no caso, o Edson, cansaram de tomar tombos. Quando Pelé simplesmente foi-se aos longes, o Edson assumiu o trono da esperteza e nunca mais deixou de nadar na correnteza do lucro. Hoje, para se ter uma ideia, os alfarrábios me informam. É aniversário da conquista da Copa Roca. De 1957. Faz 56 anos que um menino de 16, um moleque que deveria estar soltando pipa na rua ou decorando lições na escola, destruía argentinos perante 70 mil espectadores no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Era a segunda partida de Pelé pelo Brasil. Aos 16 anos, idade em que ainda se está entrando nos juvenis, ou no sub-17, categoria inventada pelos empresários sabidos de agora. Nem para os juniores Pelé seria escalado pelos sábios de prancheta dos dialetos atuais. Naquela noite, estava com a camisa titular e a responsabilidade de decidir um torneio histórico entre os maiores rivais do continente. No primeiro jogo, no fogo do Ex-Maracanã , havia feito o gol brasileiro na derrota por 2x1, entrando no segundo tempo em substituição ao seu companheiro de Santos, o ídolo Del Vecchio. Pelé parecia estar brincando na areia da praia do Zé-Menino quando finalizou na frente do goleiro Carrizo. >>> O técnico Silvio Pirillo, pouco lembrado, mas o primeiro a convocá-lo depois de vê-lo destruir clubes cariocas em atuações pelo Santos que assombraram o cronista Armando Nogueira, botou Pelé para começar a decisiva, diante do lendário argentino Labruna, monstro sagrado da Era Mágica dos hermanos mandando no futebol Sul-americano. O bairrismo fervia no Brasil e o técnico da seleção penava.Em 1950, Flávio Costa, em plena Copa do Mundo, teve que mudar meio time no segundo jogo para agradar torcedores e jornalistas de São Paulo, escalando jogadores paulistas e mandando para a reserva os titulares e vitoriosos da estreia contra o México. Resultado: Empate por 2x2 contra a Suiça. Pirillo apenas manteve Pelé na vaga de Del Vecchio. O rapaz não tremeu como sempre acontecia com os colegas diante do desafio. O Brasil precisava vencer por dois gols de diferença. Estava nascendo o gênio que mudaria o rumo e prumo do futebol. Ao pescar nas folhas antigas a narrativa do jogo, a serenidade de Pelé está no texto do repórter José Dias, da agência Sport Press, em telex para a edição do dia 11 de julho do Jornal do Brasil. O repórter da Sport Press nem parece se dar conta de testemunhar um feito paranormal. "Aos 21 minutos, Pelé abre o placar: "Reiniciada a apeleja depois de dois minutos de interrupção, e de uma bola ao chão dada pelo árbitro inglês, registrando-se um ataque do Brasil e logo depois outro, sendo centrada a bola, entrando Mazzola para perder o chute à frente do arco argentino, mas não deixando Pelé passar a oportunidade. Arrematando com fortíssimo chute que Carrizo não conseguiu deter. Oito minutos adiante, o veterano mirim seguia sua pelada de fundo de quintal e era derrubado. Pênalti que Djalma Santos perdeu. José Dias chamou de "esplêndida"a tabelinha de Pelé e do meia Luisinho, Pequeno Polegar, um dos maiores ídolos da história do Corinthians. O Brasil venceu o jogo e a Copa Roca. Foi 2x0, com Mazzola marcando o outro gol. O menino Pelé continuou sendo convocado, para a reserva do flamenguista e artilheiro Dida. Na Copa do Mundo de 1958, entrou e o mundo sabe o resultado. Conhece generalidades e detalhes do monstro. Do menino segundo agachado na foto que ilustra o texto. Da foto do jogo de 10 de julho de 1957. Ele aos 16 anos. Hoje Pelé deve andar por Saturno, Netuno ou Plutão. Driblando marcianos e fazendo gols lunares. Os terráqueos disputem. Sem Pelé, que FIFA CONTRA ANDREY Escolhido - por méritos técnico da selecão brasileira de futebol de areia, o potiguar Andrey Valério é a mais nova vítima da FIFA. A madrasta mundial do esporte - mancomunada com uma multinacional - decidiu intervir na confederação do esporte e manter o ex-jogador Júnior Negão de treinador.

Há um ano, o dirigente Flávio Anselmo deixava o ABC. Hoje é considerado o ínimigo número 1 da atual diretoria. Flávio Anselmo parece não se incomodar com as críticas veladas e ofensas de corredor. Por justiça, no seu tempo, o time era melhor.

BRASIL EM QUEDA Andrey Valério disputou 57 partidas como técnico brasileiro, foi campeão mundial e perdeu apenas uma. Hoje, o Brasil está em quadra livre e é freguês de caderno dos russos. Apanha mais do que Anderson Silva dançando na frente de norte-americano.

SEM COMPARAÇÃO Flávio Anselmo errou também, mas trouxe bons jogadores: Cascata, Basílio, Ricardo Oliveira, Leandrão (quando queria jogar), Lins. Só esses valem por quase todas as contratações feitas em 2012 pelo ABC. Todas de lamentável para baixo. O quase por Hamílton, hoje no Ceará.

FLÁVIO ANSELMO

AMÉRICA


Cultura

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 17

Fotos: Divulgação

CÂMARA APROVA MUDANÇA

POLÊMICA NO ECAD

VERSÃO APROVADA É DEVOLVIDA PARA O SENADO E INCLUI ISENÇÃO DA COBRANÇA DE DIREITO AUTORAL PARA EVENTO QUE TIVER FINALIDADE FILANTRÓPICA

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 9, o projeto que altera o processo de arrecadação de direitos autorais restringindo a atuação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). Devido à inclusão de uma polêmica emenda que se aprovada muda a maneira de gerir os direitos autorais no país a proposta teve de retornar para o Senado. A versão aprovada pela Câmara incluiu no texto a isenção da cobrança de direito autoral para o evento que “tiver finalidade filantrópica de utilidade pública com objetivo beneficente”. Com isso, festas promovidas por templos religiosos e entidades filantrópicas não terão que pagar ao Ecad. A emenda aprovada é de autoria do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) que justificou argumentando que entidades beneficentes acabam tendo dificuldade em realizar eventos para arreca-

dar fundos por não terem como recolher a taxa. Onde cita ainda, entre os possíveis beneficiados igrejas, templos, comunidades rurais, clubes de serviços, associações, em caráter civil, e voluntários que atuam na área. A relatora, Jandira Fegalhi (PC do B-RJ), desejava a rejeição da emenda para que o projeto seguisse diretamente para a sanção presidencial, mas não foi atendida. Ela propôs inclusive deixar o benefício a eventos filantrópicos para a lei geral de direitos autorais, em tramitação na Casa, mas a maioria do plenário decidiu, em votação simbólica, por fazer a alteração no texto. Para alguns técnicos, no entanto, a medida abre espaço para beneficiar empresas privadas que realizam eventos de caráter beneficente. Já Leitão nega veemente esse efeito. “Só vale para entidade beneficente. A intenção é fazer justiça. O Ecad às vezes banaliza [a cobrança] nas cidades do inte-

rior”, destaca o deputado. Na semana passada, diversos artistas como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Caetano Veloso pressionaram os congressistas a acelerar a votação do texto. Pelo projeto, o Ecad mantém a exclusividade na distribuição dos recursos, mas passa a ser fiscalizado pelo Ministério da Cultura e tem sua taxa de administração diminuída de 25% para 15% dos direitos autorais devidos a cada artista. Vale lembrar que o projeto é resultado de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ecad, no Senado, que investigou, de junho de 2011 a abril de 2012, denúncias de irregularidades na arrecadação e distribuição de direitos autorais. Na época, surgiram acusações de mau uso dos recursos e formação de cartel ao impedir a criação de novas sociedades arrecadadoras. O Ecad chegou a ser multado em R$ 38 milhões pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica mul-

tou (Cade). O projeto deixou claro que os valores a serem cobrados pelos direitos autorais ficam a cargo das sociedades arrecadadoras, levando em conta alguns aspectos como a do uso e a importância de quem usa. A escolha dos dirigentes também é alterada, tornando homogênea a participação de cada sociedade arrecadadora. Atualmente, tem mais votos quem arrecada mais. Segundo a proposta, o Ecad continuará atuando como ente arrecadador dos direitos autorais, representando as associações de artistas de gestão coletiva desses direitos. Sua composição, entretanto, será mais homogênea. Em vez de a escolha de seus dirigentes favorecer a associação que mais arrecada, como é hoje, cada uma delas terá direito a um voto. A partir de agora, segundo o texto, o Ministério da Cultura passa a aprovar a entrada de novas associações no Ecad –enti-

dade privada que tem o monopólio sobre arrecadação e distribuição de direitos autorais relativos a obras sonoras no Brasil. Como também, se os filiados de uma associação de gestão coletiva de direitos autorais participarem de um sindicato ou associação profissional, o projeto permite a essas outras entidades a realização de uma auditoria independente por ano. Os artistas também passarão a receber mais pelas suas obras. A redução da taxa de 25% para 15%, porém, poderá ser feita gradativamente ao longo de quatro anos. Outra medida presente é de que créditos de direitos autorais pagos ao Ecad e que não possam ser identificados para quem deveriam ser entregues não poderão mais ser usados para capitalizar o órgão nem para pagar bônus a seus diretores. Os representantes do Ecad consideram a proposta de regularização uma interferência do go-

verno em uma instituição privada e classificaram o projeto de inconstitucional. Já a deputada Jandira Feghali ressaltou que a aprovação marca um “salto inigualável na legislação sobre direitos autorais”. Ela lembrou ainda que, o Conselho Nacional do Direito Autoral foi extinto na década de 90 e que o Ecad ficou sem fiscalização. "O que esse projeto já votado no Senado faz é garantir fiscalização, transparência, uma nova governança para o Ecad para que os autores de fato coloquem a mão naquilo que lhe é de direito. É um direito individual, um direito de terceiro que o escritório, o Ecad, só tem que arrecadar e distribuir, mas não pode nem manipular nem nublar os dados da arrecadação que faz, muito menos a distribuição", disse Jandira Feghali. Se virar lei, as novas normas entram em vigor depois de 120 dias de sua publicação.

Divulgação

Cultura HOJE DANIELA PACHECO - danipacheco@hotmail.com LENILTON TEXEIRA

SPRAY DE PIMENTA A Rede Potiguar de Teatro realiza o ciclo de debates “Spray de Pimenta na Arte dos Outros é Refresco” e nesta quarta-feira, dia 10, o convidado é o Professor Durval Muniz. Na próxima semana, a iniciativa conta com a participação dos professores Alípio de Souza (dia 15) e Jefferson Fernandes (dia 17), no IFRN Cidade Alta, sempre às 19h. PROGRAME-SE A Companhia do Feijão, de São Paulo, um dos principais coletivos teatrais do país, apresenta na capital potiguar o espetáculo “Armadilhas Brasileiras” nesta sexta (12), às 20h, e sábado (13) e domingo (14), às 19h, no Barracão Clowns.

DESAPROPRIAÇÃO O grupo Araruna poderá ser desapropriado da sua sede que há 60 anos abriga um dos principais representantes do folclore potiguar em Santos Reis. Segundo a diretora do Ludovicos – Instituto Câmara Cascudo Daliana Cascudo que informou ter entrado em contato com o presidente da Comissão NorteRio-Grandense de Folclore Severino Vicente que disse já ter entrado em contato com o Vereador Ubaldo Bezerra e sua assessoria jurídica para resolver o problema. E, ainda que o Vereador Ubaldo também tinha entrado em contato como Procurador Geral do Município, Dr. Carlos Castrin que ficou de enviar a justificativa do processo para a juíza com o intuito do processo contra o Araruna ser arquivado. Segundo Daliana, toda a confusão, infelizmente, foi motivada pela falta do envio, por parte da Diretoria do Araruna, de sua documentação à Prefeitura, informando que a entidade é isenta de IPTU por ser uma instituição cultural sem fins lucrativos.

HOJE A edição do projeto Genot Maior desta quarta-feira, dia 10, será a cantora mineira Lysia Condé (vocal) e Juliano Ferreira (Jow Jow), a partir das 19h, no Genot Cafés Especiais da Livraria Saraiva do Midway Mall. A entrada é gratuita. SEMINÁRIO A capital potiguar vai sediar o Seminário de Psicologia e Psiquiatria Forense, que será realizado nos dias 13 e 14 de setembro, no centro de eventos do Hotel Parque da Costeira. O evento é direcionado a psiquiatras, psicólogos e profissionais da área jurídica - como advogados, juízes, promotores e desembargadores. Nele, será abordada a análise mental do réu durante as fases processuais, fazendo uma imersão nos princípios da Psicologia Jurídica e Psiquiatria Forense.

CASCUDO ON LINE A partir de agora, a Global Editora disponibiliza a versão digital dos seguintes livros de Câmara Cascudo, são eles: Canto do Muro; Coisas que o Povo Diz; Geografia dos Mitos Brasileiros; História dos Nossos Gestos; Jangada, Mouros, franceses e judeus; Rede de Dormir; Viajando o Sertão; Câmara Cascudo e Mário de Andrade – Cartas, 1924-1944 e Literatura Oral no Brasil. Para quem interessas, as obras podem ser adquiridas pela Amazon, Apple, Iba, Gato Sabido, Saraiva, Cultura, entre outras. SÓ PARA LEMBRAR... Câmara Cascudo escreveu cerca de 230 livros e livretes. CANCELADO Devido ao tempo instável, a edição de julho do projeto itinerante Chorinho na Praça foi cancelado. O grupo formado por alunos do Instituto de Música Waldemar de Almeida volta a se apresentar na primeira quarta (7) do mês de agosto, na Praça Pedro Velho.


18 O Jornal de HOJE

Cultura

Natal, 10 de julho de 2013

Quarta-feira

Canal 1

BATE-REBATE

POR FLÁVIO RICCO - Colaboração: José Carlos Nery

Bandeirantes adia construção de nova sede

Divulgação

O atual momento econômico exige cuidados e acabou desestimulando a direção da Bandeirantes em dar início a construção da sua nova sede, no próprio Morumbi, ainda no decorrer deste ano. No papel ela já existe. O projeto do arquiteto mineiro Gustavo Penna está pronto e aprovado, mas foi temporariamente colocado de lado, para se

w Hoje tem a pré-estreia do monólogo "Eu Não Dava Praquilo" no CCBB de São Paulo... w ...O espetáculo é baseado em depoimentos e fatos vividos pela atriz Myriam Muniz, com a interpretação de Cássio Scapin e direção de Elias Andreato. w Psiquiatra e sexóloga, Carmita Abdo é a entrevistada da Marília Gabriela na noite desta quarta, pelo SBT. w Marcos Breda estreia como diretor teatral na montagem "A pérfida governanta Ágatha e a pobre órfã Rosalinda"... w ... A peça entra em cartaz dia 16, no Martins Pena, Rio, com Juliana Araújo e Jaqueline Ma-

coeh no elenco. w Está previsto para esta semana o nascimento de João Eduardo, filho da diretora Daniela Braga (“Tapas & Beijos”) e Marcos Pimenta, assistente de direção de “Joia Rara”. w Devido à ausência de Daniela, Vicente Barcellos tem colaborado na direção do seriado. w A cidade cenográfica de “Joia Rara”, próximo das 6, na Globo impressiona pelos detalhes. É um trabalho que já chama atenção no Projac. w Oslo, Atenas, Dallas e Copenhague são as próximas atrações de “O Mundo Segundo os Brasileiros”, na Bandeirantes.

atender convenientemente outras prioridades e esperar por uma oca-

C´EST FINI

sião mais propícia para isso.

O seriado com as crianças de “Carrossel”, que o SBT planeja apresentar na programação de sábado, terá a direção-geral de Ricardo

Havia o desejo de inaugurar pelo menos parte dessas novas instalações

Mantoanelli e mais alguém, que ainda não foi escolhido, para cola-

ainda em 2014. A sede atual tem mais de 40 anos e hoje abriga inúme-

borar com ele.

ras outras empresas, bem diferente dos seus primeiros tempos quando

Mantoanelli é um nome em ascensão na Anhanguera. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

só existiam uma emissora de rádio e uma de televisão.

>> TV - TUDO w QUE SITUAÇÃO! - 1 No lançamento do livro “Crimes no Horário Nobre”, sobre as novelas do Silvio de Abreu, aconteceram duas situações, em ambas com repórteres do “TV Fama”, da Rede TV!. Em São Paulo, depois de receber elogios de que era o melhor autor e que não tinha ninguém melhor do que ele, Silvio ouviu da repórter que Nazaré, de “Senhora do Destino”, foi a sua maior vilã. Silvio, claro, explicou que não era dele, mas que enviasse um email ao Aguinaldo Silva. w QUE SITUAÇÃO! – 2 Dois dias depois, no lançamento do Rio, uma outra repórter da Rede TV! também resolveu ouvir o Silvio. Depois de saber o que tinha acontecido em São Paulo, criticou a outra, falou da falta de estudo e que as pessoas deviam se preparar melhor quando saem para uma entrevista. E com o livro na mão, onde tem estampada uma enorme fotografia dele, perguntou se foi “muito difícil escrever o prefácio para o

livro sobre a obra de Silvio de Abreu?”. w NO MERCADO Agora oficialmente desligado do SBT, Tiago Santiago está no mercado, à disposição das demais emissoras – entenda-se Globo e Record. Aliás, confiante, o próprio autor entende que não deve ficar muito tempo afastado da televisão. w OUTRO CASO O elenco de novelas da Record continua em processo de esvaziamento. Ingra Liberato, com o seu contrato vencendo no dia 30 deste mês, pelo menos até agora, não foi chamada para renovar. w GRAVANDO Maria Clara Gueiros é a novidade nos próximos episódios de “A Grande Família”. Já está, inclusive, gravando como Lurdinha, alguém que vai se meter no casamento da Nenê (Marieta Severo) com o Lineu (Marco Nanini).

Duas coisas

Ninho, personagem do Juliano Cazarré em “Amor à Vida”, vai fazer sucesso como artista plástico. A fama e o dinheiro irão causar transtornos na sua personalidade.

w COMBINADO ASSIM – 1 O SBT, segunda-feira, estreia “Chiquititas”, colando na exibição dos seus primeiros capítulos, os últimos de “Carrossel”. É uma maneira bem pensada de amarrar o público de uma na outra. w COMBINADO ASSIM – 2 “Chiquititas”, a partir de segunda-feira, será exibida antes, com aproximadamente 35 minutos de arte. “Carrossel”, com cerca de 30, entrará na sequência, em um esquema montado para acontecer durante 15 dias.

HORÓSCOPO Áries 21/03 a 20/04 O planeta Saturno começa a funcionar bem pra você na área financeira. Projetos em comum tendem a decolar a partir desta semana, se você cuidou para que eles tenham a forma adequada para o tempo presente. Some forças com outras pessoas. Clima caloroso no amor.

Leão 22/07 a 22/08 Aumente sua energia descansando mais. Lua e Vênus em seu signo, juntinhas, funcionam como um atrativo especial e poderoso. Sensibilidade e humor variável pedem mais tempo consigo do que com os outros. Dia de se produzir pra encantar seu amor.

Sagitário 21/11 a 21/12 A tríade planetária composta por Saturno, o seu regente Júpiter e Netuno reforçam vínculos e aspirações comuns com amigos e familiares. Lua e Vênus favorecem o namoro, as viagens, os contatos com pessoas de fora do seu círculo, e os sonhos esclarecedores.

Touro 21/04 a 20/05 Parcerias se fortalecem. Lua e Vênus se unem hoje para garantir um astral colorido e alegre em casa, tornando seu canto o melhor lugar do mundo! Visitas de amigos e parentes queridos trazem paz, marcando fim de hostilidades ou estremecimentos.

Virgem 23/08 a 22/09 Projetos com amigos estão em compasso de espera, nada de forçar decisões ou impor seu ponto de vista a eles. Em breve o clima competitivo vai passar, o que ajudará você a baixar a guarda no trabalho e em casa. Discussões não esclarecerão nada nestes dias.

Capricórnio 22/12 a 21/01 Época boa pra afinar e ajustar decisões relacionadas a saúde e vida cotidiana. Controle das finanças deve ser mantido. Espere um convite de um amigo de longa data, para um projeto social ou cultural que tem tudo pra preencher seu coração. Provas de afeto.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Clima astral ótimo pra aprender, estudar, mostrar ao mundo o que você sabe e como entende bem do que faz! Surpresa boa que vem por e-mail, ou alguém próximo. Continue mantendo controle estrito dos gastos, espere o momento cer to para gastar ou investir.

Libra 23/09 a 22/10 Vênus e Urano ainda mantém um astral bacana pra você arriscar algo novo no trabalho, desde que tenha envolvimento com tecnologia de informação, redes sociais e comunicação de longo alcance. Prepare-se para um período de testes e mais rivalidades na profissão. Amor em alta.

Aquário 21/01 a 19/02 Preserve sua imagem pública. Os outros se revestem de atrativos quase irresistíveis hoje, e você está aber to pra namorar. Relacionamentos com clientes e parceiros flui melhor também, graças a sua boa disposição em encontrar pontos de acordo com eles.

Câncer 21/06 a 21/07 Você anda num embalo forte de revisão de metas e planos, é a época correta de sentir os pros e contras de todos eles. Guarde para si as duvidas sobre o futuro. O dia promete alegrias, presentes e provas de afeto que reestabelecem autoconfiança e fé em seu talento.

Escorpião 23/10 a 21/11 Saturno está a seu favor agora, na forma de experiência e seriedade. Com estes atributos você pode engrossar as fileiras dos que clamam por um mundo próximo dos sonhos coletivos de abundância e acolhimento. Sentimentos poderosos afinam o ajuste com seu amor.

Peixes 20/02 a 20/03 Lua e Vênus ajudam você a acertar contas e finanças com o cônjuge ou parceiro de trabalho. Marte está finalizando seu ciclo por Gêmeos, em breve terá alivio das tensões domesticas e familiares; comece evitando bate-bocas ou discussões sobre teorias e pontos de vista.

GUERRA MUNDIAL Z - (14 Anos) MOVIECOM 1 – Hora: 14:15 / 16:45 / 19:15 / 21:45

TODO MUNDO EM PÂNICO 5 (14 Anos) MOVIECOM 3 - Hora:14:00 / 17:45

18:50 / 21:10

O CAVALEIRO SOLITÁRIO (14 Anos) MOVIECOM 3 – Hora:21:30

MEU MALVADO FAVORITO 2 - (Livre) MOVIECOM 4 - Hora:14:05 / 16:15 / 18:25 / 20:35 MOVIECOM 6 – Hora:14:50 / 19:30

TRUQUE DE MESTRE - (12 Anos) MOVIECOM 7 - Hora:14:20 / 16:40 / 19:05 / 21:30

MINHA MÃE É UMA PEÇA (12 Anos) MOVIECOM 3 - Hora:15:55 / 19:40

UNIVERSIDADE MONSTROS (Livre) MOVIECOM 5 - Hora:14:10 / 16:30 /

OBS: A programação pode ser alterada sem prévio aviso. Favor consultar o cinema para confirmar o filme do dia.

CINEMA GUERRA MUNDIAL Z - (14 Anos) MOVIECOM 6 – Hora:17:00 / 21:40

w VALE ACRESCENTAR “Carrossel” observou um crescimento de audiência importante nessas suas últimas semanas. Teve dia que chegou a 14 de média, se valendo das férias escolares e também porque está chegando ao fim. w QUARTETO DE FRENTE Helô e Ticiane Pinheiro estão retomando as gravações do “Ser Mulher”, do canal Bem Simples, da Fox. Só que agora acompanhadas. Além das duas, o programa passa a contar com as presenças do consultor de moda Gustavo Sarti e do cabeleireiro Junior Alves.


Cidade

Quarta-feira

Natal, 10 de julho de 2013

O Jornal de HOJE 19

Natal receberá 5 mil atletas para os Jogos Escolares da Juventude GOVERNO

FEDERAL VAI BANCAR OS

Natal sediará, entre os dias 05 e 14 de setembro, a etapa para alunos de 12 a 14 anos dos Jogos Escolares da Juventude 2013. Para ver as instalações que a cidade pretende usar na competição, representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) iniciaram nesta terçafeira (09) uma vistoria em aparelhos, como o Ginásio Nélio Dias, a nova pista de atletismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, o trecho da avenida Itapetinga, na zona Norte, onde serão disputadas as provas de ciclismo, bem como parte da rede hoteleira. Com a participação de mais de cinco mil crianças e adolescentes, o maior evento esportivo juvenil do Brasil terá uma segunda etapa, esta para alunos com idade entre 15 e 17 anos, disputada em Belém do Pará, de 07 a 16 de setembro. Ao todo, 13 modalidades trarão a festa do esporte para Natal, o que exigirá empenho da organização local. Um dos envolvidos no projeto é o secretário estadual do Esporte e do Lazer (Seel), Joacy Bastos. Para ele, os Jogos Escolares da Juventude (antigas Olimpíadas Escolares) são parte de uma "revolução silenciosa" tem sido feito no Estado através da prática esportiva. "Temos vários programas e projetos, como o Garoto Bom de Bola, onde até olheiro do Grêmio e do Cruzeiro estiveram presentes, e as próprias seletivas municipais [46] e regionais [8] dos Jogos para mostrarmos que a inclusão social é feita com a prática". Segundo o secretário, somente no futsal, com seletivas e finais, foram mais de seis mil crianças envolvidas. Orçado em R$ 8 milhões, o custo para trazer os mais de cinco mil participantes à Natal será bancado pelo Governo Federal - a contrapartida do Estado aproxima-se dos R$2 milhões, segundo Joacy Bastos. "Só por termos a responsabilidade de organizar os Jogos aqui em Natal, ganhamos celeridade na obra de conclusão da pista de atletismo da UFRN. Então, só por isso já ganhamos muito". O secretário destaca a dificuldade em trabalhar em uma área esquecida por gestores, mas que a nova ad-

R$ 8

MILHÕES PARA TRAZER JOVENS Divulgação

Ginásio Nélio Dias, na zona Norte, passou por vistoria durante esta semana de membros do Comitê Olímpico Brasileiro Wellington Rocha

Secretário Joacy Bastos comemora “revolução silenciosa” no espor te do RN ministração da Seel tem buscado mudar essa realidade. "O Estado não tem instalação esportiva, essa é a verdade. Aliás, o pouco tem está estragado. Por isso, uma pista

dessas é fundamental para continuarmos com nosso trabalho. Damos apoio a quase todas as federações com o custeio das premiações de suas competições.

Apoiamos delegações que participam de eventos nacionais, com ônibus e passagens aéreas". Os Jogos Escolares da Juventude é tido como referência internacional. Consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de dois milhões de atletas e cerca de 3.900 cidades participantes. Realizados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), em parceria com o Ministério do Esporte e as Organizações Globo, o evento conta com a presença de atletas olímpicos e pan-americanos, os Embaixadores, que passam um pouco da vivência deles aos futuros atletas do Brasil. Grandes nomes como Maurren Maggi (atletismo), Fabiana Murer (salto com vara), Nalbert (vôlei), Diego e Daniele Hypolito (ginástica artística), Natália Falavigna (taekwondo), e muitos outros, já participaram de palestras e encontros com os jovens. Realiza também o Programa de Observadores, em que visitantes ligados a Comitês Olímpicos Nacionais têm contato com a organização como forma de adquirir experiência para seus países. Em 2011, João Pessoa (PB) recebeu representantes de 13 nações para a etapa de 12 a 14 anos.

> SAÚDE

Palestra faz alerta para riscos que as crianças enfrentam no dia a dia Uma caixa de fósforos, uma tesoura, uma simples embalagem de detergente. Tudo isso, se não guardado adequadamente, pode representar um grande perigo para quem tem crianças e adolescentes em casa. Essa foi a temática principal da palestra proferida nesta terça-feira (9), no auditório do Hospital Regional Monsenhor Walfredo Gurgel, pelo técnico em Segurança do Trabalho do Núcleo de Assistência a Saúde do Trabalhador (Nast), José dos Santos Oliveira. De acordo com Oliveira, o foco desse tipo de trabalho é incentivar a conscientização dos adultos em relação aos cuidados com crianças e adolescentes no ambiente doméstico e fora dele. "Temos que cuidar das crianças, elas são o futuro do Brasil. Os índices de negligência com incapazes registrados no país são altíssimos, isso precisa ser mudado com muita urgência", ressalta o técnico em Segurança do Trabalho. Na conferência, com presença de enfermeiros, técnicos de enfermagens e funcionários do hospital em geral, foram abordados tópicos básicos, como as definições de risco, perigo e acidente. O palestrante explica que muitas vezes os riscos a que as crianças e adolescentes são expostos passam despercebidos pelos responsáveis. “Muitas vezes o perigo está debaixo dos nossos olhos e acabamos não reparando. Baldes, banheiras, escadas, sacos plásticos, camas em formato beliche, janelas abertas, pisos escorregadios, tomadas elétricas descobertas e até mesmo alimentos se configuram como os principais agen-

Wellington Rocha

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 7° OFÍCIO DE NOTAS LUIS CÉLIO SOARES Oficial Titular

Rua Leôncio Etelvino de Medeiros, 2935 - Capim Macio - Natal/RN

E D I T A L DE I N T I M A Ç Ã O Pelo Presente, fica(am) intimado(s) o(s) devedor(es) abaixo relacionado(s), para vir(em) pagar títulos de sua(s) responsabilidade(s) ou dar(em) a(s) razão(ões) porque não o(as) faz(em), ate o dia: 12/07/2013.

Hospital Walfredo Gurgel reúne enfermeiros, técnicos e funcionários para receber orientações sobre prevenção de acidentes tes causadores de acidentes domésticos”, alerta o especialista. Outros dados demonstrados durante a palestra dão conta de que dentre as principais causas de

gos que encontramos no cotidiano das famílias com crianças pequenas. Muitas vezes os pais estão ingerindo bebida alcoólica e acabam por se descuidar dos pequenos,

As piscinas são um dos grandes perigos que encontramos no cotidiano das famílias com crianças pequenas JOSÉ DOS SANTOS OLIVEIRA TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

morte evitável na infância e adolescência o maior índice de óbitos advém de afogamentos. "As piscinas são um dos grandes peri-

que correm riscos de acidentes sérios. Fora as atividades aquáticas, figuram na lista de vilões dos acidentes com incapazes: atropela-

mentos, acidentes veiculares, sufocamento, quedas e queimaduras", enumera Oliveira. Para o servidor Ailton Menezes, uma palestra como essa é de suma importância para a população em geral, especialmente quem tem filhos. "Sou pai de dois adolescentes e sempre fui muito cuidadoso. É extremamente pertinente que seja feita essa abordagem do tema, pois as crianças não têm discernimento do que pode ou não ser perigoso. Podemos tomar como exemplo quando eles olham para produtos de limpeza, com aquelas embalagens coloridas, e imaginam ser brinquedos. A atenção precisa ser redobrada", enfatiza Menezes.

NOME A CANUTO FILHO ME ALEX CONSTRUCAO E ALUGUEL DE M ALEX CONSTRUCAO E ALUGUEL DE M ANTONIO FERREIRA DA SILVA SERR APC SOUZA MATERIAL DE CONSTRUCAO 5470 ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ARUZA FONSECA DE ARAUJO AVELLAR ATREVIDA COM DE CONFECCOES LTD ATREVIDA COMERCIO DE CONFECCOES LT ME CLELIA MARIA SOUZA DA SILVA CLELIA MARIA SOUZA DA SILVA DANIEL SIMOES-BEZERRA EXCELENCIA EM ENGENHARIA E EMPREENDIM EXCELENCIA EM ENGENHARIA E EMPREENDIM F M EMPREENDIMENTOS LTDA GILBERTO JEFERSON CABRAL ARAUJO GONCALVES E SILVA LTDA ME J MARQUES DE SOUSA J WAGNER DA SILVA BOBINAS E ET JAILDA MARIA DE MELO JOSEFA DA SILVA SANTOS ME KLARA CRISTAL COML. DE VIDROS MAIARA FONSECA MARTINS MARCO PEDRO BANDEIRA TAVEIRA MBM DISTR DE PRODUTOS DE LIMPEZA LTDA METACIL ARTE INOX LTDA-ME METALNOR METAL NORDESTE LTDA NILMAX COMERCIO E REPRESENTACOES LTDA NOVA ENGENHARIA LTDA UNIVERSO RECURSOS HUMANOS LTDA - ME VERDES MARES CONST E INCOP LTDA VERDES MARES CONSTRUCOES LTDA NATAL, 9 DE JULHO DE 2013

CNPJ/CPF 14.032.234/0001-25 08.111.209/0001-34 08.111.209/0001-34 242.484.014-87 08.274.001/0001-36 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 702.250.954-91 35.306.323/0001-92 35.306.323/0001-92 14.199.059/0001-65 14.199.059/0001-65 055.702.654-73 11.155.278/0001-54 11.155.278/0001-54 10.634.226/0001-06 200.899.704-97 16.904.145/0001-57 14.603.066/0001-80 13.131.659/0001-29 512.469.614-15 11.433.362/0001-92 13.676.133/0001-24 11.995.346/0001-93 493.140.251-87 09.521.975/0001-30 08.714.421/0001-96 05.152.485/0001-52 40.785.214/0001-35 40.811.457/0001-09 04.822.198/0001-40 07.278.539/0001-56 07.278.539/0001-56 LUIS CÉLIO SOARES Oficial Titular


20 O Jornal de HOJE

Cidade

Natal, 10 de julho de 2013

Quarta-feira

Érika Nesi erikamnesi@hotmail.com

Ícone Fashion Crisan Siminéa A

nossa querida e inigualável Natal!

homenageada hoje é Crisan Siminéa, ícone na Educação do RN, exerceu cargos de professora, administradora escolar, escritora, sendo nome de Escola Estadual em Natal e nome de Biblioteca do Instituto Presidente Kennedy. Tinha o título de Licenciada em Pedagogia e de Mestre pela Universidade de São Paulo (USP). Autora de livros que focavam a leitura como instrumento de crescimento humano e cultural, chaves fundamentais para o entendimento entre as nações. Nasceu em Angicos-RN, em 27/10/1927 e faleceu em 14/04/1995, deixando um legado de conhecimentos para a História da Educação Escolar Estadual e da UFRN. *HISTÓRICO Crisan, estudou as primeiras letras em Angicos, completando o curso primário em Natal, onde sua família veio morar a partir de 1936. Com o falecimento de seu pai, em 1942, a necessidade de complementar a renda familiar, levou Crisan a iniciar a sua carreira como professora, dando aulas particulares, o que hoje, chama-se de "aulas de reforço" aos filhos de tradicionais famílias natalenses. Concluiu o curso de Contabilidade, no Colégio Nossa Senhora das Neves no ano de 1949. No ano seguinte, foi aprovada em concurso para os Correios e Telégrafos, trabalhando nesta repartição até o ano de 1967. Aprovada no vestibular da recém criada Faculdade de Filosofia e Letras, passou a dedicar-se com mais intensidade ao magistério, obtendo o diploma de Bacharel em Letras Neolatinas, em 1960. A professora Crisan, ensinou nos seguintes colégios de nossa cidade: Escola Almirante Ari Parreira (uma das fundadoras do estabelecimento), Colégio Marista, Instituto Padre Miguelinho, Colégio Estadual Padre Miguelinho, Colégio Estadual Anfilóquio Câmara, Escola de Comércio Municipal e Escola Técnica Federal do RNETFRN, hoje Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). Em 1964, foi convidada para ser Diretora Geral do Atheneu Norte-rio-grandense, o maior estabelecimento de nível médio do Estado. O"Diário de Natal", analisando a sua atuação assim comentou:"O respeito, a confiança e cumplicidade entre Crisan e seus alunos sempre foi característica marcante de sua personalidade. À frente do Ateneu marcou época por ser a primeira mulher assumir a direção do turno masculino, onde só havia alunos do sexo masculino. Considerada por muitos como conservadora, em 1965, no auge da ditadura militar no país, adotou uma postura corajosa , em defesa do respeito à Educação, ao seu local de trabalho e principalmente, a seus alunos". Prestou serviços de alta relevância, como diretora Geral do Instituto de Educação Presidente Kennedy, o maior complexo de formação de professores do Estado, no período de 1967 a 1976. No magistério superior, começou como professora de

Mitsi Nesi Simonetti amiga >>>

Francês, da Escola de Jornalismo "Eloy de Souza", da Fundação José Augusto, a partir de 1967 até a absorção do curso pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 1976. Crisan, no entanto, já era professora do Instituto de Letras desde 1971, por ter sido aprovada em concurso para auxiliar de Ensino. Foi ainda Chefe de departamento e Coordenadora de Curso. Aposentou-se na UFRN, ainda prestou colaboração, integrando o quadro docente da UNIPEC. Tinha o título de Licenciada em Pedagogia e de Mestre pela Universidade de São Paulo (USP). Desenvolveu o Projeto Ler, uma promoção do "Diário de Natal/Poti", destinado a estimular nos adolescentes o gosto pela leitura. *Fonte: 400 Nomes de Natal >>> CORRETA, ÉTICA E CARINHOSA Falar de Tia Crisan é uma coisa prazerosa e fácil. Ela era uma grande figura humana. Extremamente correta, ética, fiel às suas convicções, aos amigos, à família e ao trabalho. Adorava os estudos, a educação, os alunos e todo meio acadêmico. Desde criança sonhava em ser

professora e brincava muito na infância. Era uma tia presente, rígida e carinhosa, moralista e braba. Morríamos de medo dela na infância e adolescência. Porém era maravilhosa, espirituosa e engraçada. E sempre estava atenta a todos os sobrinhos. Não esquecia ninguém. Não gostava de se alimentar de comida normal. Só gostava de leite, salgadinhos, caranguejo e chocolate. Era chocólatra. E adorava porcaria e tranqueira calórica. Mais quando cozinhava, fazia delícias no fogão. Lembro-me de uma passagem dela que nunca esqueci. Em 1985, fui levar minha Monografia para a mesma corrigir, para conclusão de curso na UFRN. Estava tudo organizado, digitado dentro das normas, só faltando uma correção mais apurada do português. Eu estava crente que estava abafando. Depois de três dias ela me ligou e disse: Não diga a ninguém que você é minha sobrinha. Você é analfabeta? Quase morri. Brigou tanto comigo. Ri muito. Pois as folhas estavam todas riscadas com as correções. Naquela altura eu não ia mais aprender nada de concordância e gramática. Eu só queria que ela me entregasse tudo bonitinho. Mas, ela só me deixou sair quando me explicou todas as

correções. Estive com ela em todos os seus últimos 30 dias de vida. Desde a primeira consulta no Dr. Marcos Leão, quando foi diagnosticada a Leucemia, até seu falecimento. Já se passaram 18 anos desde aquela sombria sexta feira da paixão. As saudades são muitas. Ígia Siminéa Aranha, sobrinha >>> CRISAN, A VERDADEIRA EDUCADORA Primeiramente, quero agradecer à colunista Érika, responsável pela feliz ideia de homenagear a Professora Crisan Siminéa, na área da Educação, nesta cidade. O tempo não daria para falarmos, também, de Crisan como amiga, como vizinha singular e como companheira fiel, nas horas mais difíceis e mais amargas, mas parece-me suficiente para recordarmos, juntos, a importância dessa querida Professora, na História da Educação, em Natal. É difícil, em poucas palavras, falarmos tudo sobre a sua atividade profissional, tanto pela extensão do seu trabalho, quanto pela grandeza de sua realização. Crisan marcou uma época,

com o exercício do Magistério, graças à sua dedicação, à sua disponibilidade, seu preparo intelectual e o seu grande amor à obra pedagógica! Como singela ilustração, poderíamos relembrar o significativo fato: certa vez, para concluir com êxito um trabalho urgente, ela não relutou em atravessar uma noite inteira, sem dormir, no próprio Colégio onde trabalhava! Naturalmente, não poderemos nos esquecer da total confiança e do grande apoio que ela recebeu do Governo Aluízio Alves, podendo suprir, assim, todas as necessidades concernentes a um trabalho educacional eficaz. Crisan soube aproveitar, sabiamente, todos os recursos a ela concedidos, revertendo-os, honrosa e brilhantemente, em favor exclusivo do êxito de seus objetivos como Educadora. Testemunham isso, todos os que tiveram a ventura de participar ou de conhecer, de perto, o seu admirável trabalho! Em vista disso, não me parece redundante repetir: "Crisan tornou-se inesquecível, como verdadeira Educadora!" Dela sempre nos orgulharemos, pois a ela muito devemos, pela sua grande contribuição ao Ensino, aqui, nesta

O LEGADO DA PROFESSORA CRISAN SIMINÉA No amplo conceito de educador destaco Crisan Siminéia como grande mestra da vida profissional. Apartir desta afirmação, expresso no texto minha gratidão e respeito pelas "lições'' recebidas durante cerca de seis anos de convivência sob a relação professora e diretora. Primeiro, no Atheneu Norte Riograndense e depois no então Instituto de Educação Presidente Kennedy. Aprendi a ter consciência da importância do compromisso, da responsabilidade, disciplina, instrumentos decisivos a favor do ensino e da aprendizagem, através dos conteúdos teóricos estudados nos anos da formação universitária, somados ao exercício da prática profissional, além de uma competente e constante orientação de Crisan. Como amiga, sem necessidade de efusivas manifestações, Crisan revelava qualidades no seu caráter como a sinceridade, lealdade, solidariedade e objetividade. Lembro, particularmente, de um fato que chegou ao seu conhecimento e permitiu medir a nossa amizade. Deuse em minha casa, na presença do meu marido, alguns amigos e meus dois primeiros filhos. Na conversa falamos seu nome, então os dois se olharam e falaram "Crisan é o nome de uma amiga de mamãe." Portadora de uma liderança natural despertava confiança, admiração e amizade. Todos os anos o turno matutino, formado pelos professores, alunos e funcionários, comemorava o seu aniversário natalício no ginásio de esportes do Atheneu. Crisan na hora marcada, 11 horas da manhã, adentrava no recinto sob o aplauso de todos. Era homenageada com saudações, presentes e discursos. Recebia tudo com simplicidade, entre feliz e emocionada. No final agradecia, contudo se valia da ocasião para reiterar a questão do compromisso, da responsabilidade e disciplina, cabível a todos. Apesar de, por força de trilhar outros caminhos na profissão, nos afastamos, porém nunca deixamos de recordar a nossa amizade, e acompanhar com satisfação as nossas realizações profissionais e pessoais, além do contato solidário nos momentos de dificuldades. Ainda hoje, quando encontro casualmente alunos, professores e funcionários o tema da conversa é sempre sobre "o tempo de Crisan". Percebo que todos compartilham do meu pensamento aqui manifestado. Enfim, surgiu à oportunidade de escrever sobre a professora Crisan Siminéa e registrar seu legado para a vida profissional do educador, baseado no compromisso, na disciplina, integridade e responsabilidade, já por nós repassados para outras gerações. Maria Leda Lins Guimarães, amiga


10072013