JornalCana 259 (Agosto/2015)

Page 58

JC 259

7/29/2015

58

6:40 PM

Page 58

PRODUÇÃO

Agosto 2015

Guarani avança ao investir em pessoas e em novas tecnologias Novos gestores e equipamentos modernos ampliam índices agrícola, industrial e de cogeração de energia do grupo A ênfase na gestão da empresa através de pessoas qualificadas e tecnologias de ponta tem resultado em expressivos avanços nas sete usinas da Guarani, controlada pelo Grupo Tereos. Nos últimos quatro anos as unidades receberam investimentos que melhoraram de forma significativa suas produtividades agrícola, industrial e de cogeração de energia. De acordo com Jacyr Costa Filho, diretor da região Brasil da Tereos, pode-se dizer que o grupo atingiu a maturidade nos projetos. Ele cita um exemplo: “Decidimos por investir desde 2011 na cogeração de energia e ampliamos nossa capacidade instalada de 300 mil MWh para 1,2 milhão MWh. O resultado é que na safra anterior chegamos ao número de 1 milhão de megawatts hora/ano e a previsão é de fecharmos a atual com 1,1 milhão de MWh/ano”. Outro investimento importante foi direcionado às áreas agrícolas das sete unidades do grupo, todas instaladas no estado de São Paulo: Vertente (Guaraci), Tanabi, Cruz Alta (Olímpia), Severínia, Mandu (Guaíra), Andrade (Pitangueiras) e São José, de Colinas, SP: — Adotamos o censo varietal e investimos bastante em tecnologias agrícolas de última geração, como agricultura de precisão, utilização de GPS e drones para nos auxiliar nos tratos culturais, adubação e colheita — observa Jacyr Costa Filho. “Com isto, na safra 2013 atingimos a produtividade agrícola de 92,6 toneladas de cana por hectare em canaviais com idade média de 3,5 anos enquanto a média do Centro-Sul foi de 83 tc/h”. No ano passado, mesmo afetados

Jacyr Costa Filho, diretor da região Brasil da Tereos

pela seca o grupo colheu média de 79 toneladas de cana por hectare ante média regional de 73 tc/h. A Guarani celebra ainda a melhora em açúcar total recuperado por hectare: na safra 2013 retirou da cana campo 12,4 toneladas de açúcar por hectare e nesta safra prevê recuperar cerca de 10% acima da média do Centro-Sul. A Guarani direciona agora suas atenções à área industrial. “Estamos avançando, fazendo mudanças importantes de gestão e contratando novos profissionais

no setor, com este objetivo”, explica Jacyr Costa Filho. São profissionais experientes, como: José Henrique Ayusso, que era responsável pela área industrial das 4 usinas do grupo GVO (Virgolino de Oliveira). Ele assumiu a gerência de unidade da Tanabi. Hélio Tavares, ex-diretor superintendente da Ruette, assumiu função semelhante na Usina Mandu. A Guarani trouxe também Yves Delamare, executivo da Tereos que trabalhava na França, para assumir a gerência da unidade Cruz Alta e ainda o

diretor da Tereos, Bruno Larras, também francês, que ficou responsável por aumentar a produtividade industrial de todo o grupo. — São todos profissionais muito experientes. Eles se juntaram à nossa equipe para somar esforços e agregar valor em funções fundamentais —, observa Jacyr Costa Filho. E comemora: “Estamos cumprindo a meta no grupo, que é a de fazer uma gestão de resultados com pessoal de expertise comprovada e acesso às tecnologias de última geração”.


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.