Edição 238

Page 1

Santa Cruz do Rio Pardo | Ano IX | Edição 238 | 23 de julho de 2022 | DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Após dois anos sem edição, Rock atrai 40 mil pessoas Pág. 04

ECONOMIA

ROCK RIO PARDO I

ROCK RIO PARDO II

ROCK RIO PARDO III

Papelaria personalizada encantou santa-cruzense

Crianças foram destaque entre público de evento

“Show tem que ser assistido da grade”, segundo fã

Em ano eleitoral, manifestações políticas não ficaram de fora

Pág. 03

Pág. 04

Pág. 03

Pág. 05

Professor de filosofia deixa profissão para se dedicar a arte Pág. 02

Pág. 05 Pág. 05

CAMPANHA

SAÚDE

Julho amarelo alerta para o perigo das hepatites Pág. 07

Profissional fomenta medicina integrativa Pág. 07 Pág. 07

Praça em reforma homenageia constitucionalistas e expedicionários Pág. 03


2

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info SINDICATO RURAL DE SANTA CRUZ DO RIO PARDO Carta Sindical expedida pelo MTb em 02/04/86 CNPJ/MF 51.500.031/0001-42 FILIADO À FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA DO ESTADO DE SÃO PAULO - FAESP

ELEIÇÕES SINDICAIS - AVISO RESUMIDO SINDICATO RURAL DE SANTA CRUZ DO RIO PARDO RUA CONSELHEIRO ANTONIO PRADO, 601 - CENTRO SANTA CRUZ DO RIO PARDO/SP CNPJ: 51.500.031/0001.42 Serão realizadas eleições no dia 19 de agosto de 2022, das 08:00 hr às 14:00 hr em primeira convocação. Caso não se obtenha “quorum” em primeira convocação a eleição, em segunda convocação, será realizada no mesmo dia e local, 02 (duas) horas após; não se obtendo “quorum” em segunda convocação, será realizada uma terceira, 48 (quarenta e oito) horas após, no mesmo local e período, na sede da entidade acima mencionada, para composição da Diretoria, Conselho Fiscal, bem como suplentes, devendo o Registro de Chapas ser apresentado na Secretaria da entidade, no horário de 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00, no prazo de 04 (quatro) dias, a contar do dia seguinte à publicação deste Aviso. Edital de Convocação da eleição encontra-se afixado na sede deste Sindicato. Santa Cruz do Rio Pardo-SP, 21 de julho de 2022.

ANTONIO SALVADOR CONSALTER Diretor Presidente

R. Cons. Antonio Prado, 601 - Centro - Fone/Fax (14) 3372-5454 CEP 18900-017 - SANTA CRUZ DO RIO PARDO / SP e-mail: contato@sindicatosantacruz.com.br

ESPECIAL

Professor de filosofia deixa profissão para se dedicar a arte jornalismo@jornalatual.info

Bacharel e licenciado em filosofia pela Faculdade Federal de Santa Catarina, Ulisses Bernardo Ferreira, deixou a carreira acadêmica e a sala de aula para investir em sua arte. Ele começou a pintar como uma brincadeira com caneta preta até ir aperfeiçoando sua técnica. Passou da caneta para o nanquim e agora utiliza óleo sobre tela, mas tudo sempre em preto e branco. Apesar de ainda não ter transformado a pintura em renda, amigos e pessoas do ramo já enxergam seu potencial. Ele aproveitou a pandemia enquanto ficou com os pais em Santa Cruz, sua cidade natal, para pintar sobre diversos temas que o inspiraram. Com este

Quadros são inspirados em diversos movimentos artísticos acervo de obras, agora ele busca ajuda para conseguir boas oportunidades. Ulisses contou que a escolha pelo tipo de pintura que ia começar foi se dando devido às circunstâncias. Ele desenhava com a caneta esferográfica como um passatempo. Um amigo o viu desenhando e apresentou o nanquim. “Gostei e fui fazendo. Depois passei para o óleo sobre tela, mas mantive o branco e preto. São poucos que fazem só branco e preto. Achei que já tinha adotado este estilo monocromático e segui”, disse. Sem estudo formal em artes, Ulisses obteve sua inspiração através de muita pesquisa. “Gosto muito das vanguardas do século 20, surrealismo, dadaís-

mo, e cubismo. Pego estes três movimentos e faço mesclagem. Gosto muito do Jean-Michel Basquiat, também pode se dizer que tenho inspiração no grafite, arte geométrica. Tento colocar nos quadros as coisas que eu sinto, minhas angústias, ou até mesmo inspirações em livros que estou lendo. Uso bastante a intuição, não fico preso a uma coisa só”, conta. Um dos quadros preferidos que pintou foi inspirado no ensaio filosófico escrito por Albert Camus, O Mito de Sisifo, que fala sobre o absurdo. Tem outro quadro inspirado em Heidegger, sobre conceito de angústia. Além de pintar, Ulisses escreve sobre quadro que faz. Ele explica a inspiração, o sentimento,

que o levou aqueles traços. Ulisses se mudou para Florianópolis (SC) em 2006, começou a estudar filosofia em 2008. “Enquanto o professor explicava eu ficava desenhando. Sou muito inquieto e desenhar me ajudava a conseguir prestar atenção. Em 2010 fui trabalhar na secretaria de educação infantil. Colegas viam os desenhos e já aconselhavam a ir para a área de artes plásticas, mas resolvi terminar o curso de filosofia que também gostava”, conta. Após se formar começou a dar aula. Tinha um plano de mudar para a arte sua profissão, mas ainda não sabia como. “Em 2018 estava com muita aula, tendo problemas com ansiedade, via outros profes-

sores tomando remédio, percebi que iria para o mesmo caminho e sabia que era a arte que me encantava. Adoro filosofia, sinto falta de estudar, de preparar aula, mas a aula é muito cansativa, e desgastante”, pondera. Como já nutria uma vontade de fazer uma viagem de “mochilão”, resolveu largar o emprego e fazer a viagem. Foi então para o Uruguai em setembro de 2018. Depois foi para Argentina. Sempre em contato com arte, conversando com as pessoas, indo a museus, exposições, e vivendo com alguns bicos pelo caminho. “Voltei para Santa Cruz com o plano de me dedicar à pintura. Quando estava com cerca de 20 quadros

prontos iria voltar para Florianópolis tentar a sorte. Então veio a pandemia e atrapalhou tudo, acabei ficando todo este tempo e segui pintando. Agora estou com quase 70 quadros prontos ou em processo de finalização. Estou tentando os contatos para poder realizar exposições e vendas de quadros”, revela.

Ulisses mostra quadro inspirado em livro de filosofia. | Foto: Thaís Balielo

fls. 126

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA de Santa Cruz do Rio Pardo Foro de Santa Cruz do Rio Pardo 2ª Vara Cível Av. Dr. Cyro de Mello Camarinha, Nº 606, Centro - CEP 18900-000, Fone: (14) 3372-4077, Santa Cruz do Rio Pardo-SP - E-mail: stacruzpardo2cv@tjsp.jus.br Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min EDITAL DE CITAÇÃO Processo Digital nº: Classe – Assunto: Requerente:

1001209-87.2021.8.26.0539 Usucapião - Usucapião Extraordinária Emílio Carlos Scatamburlo e outro

2ª Vara Cível EDITAL DE CITAÇÃO – PRAZO DE 30 DIAS, expedido nos autos da Ação de Usucapião, PROCESSO Nº 1001209-87.2021.8.26.0539 O MM. Juiz de Direito da 2ª Vara Cível, do Foro de Santa Cruz do Rio Pardo, Estado de São Paulo, Dr. Antônio José Magdalena, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a todos os réus ausentes, incertos, desconhecidos, eventuais interessados, bem como seus cônjuges e/ou sucessores, que EMÍLIO CARLOS SCATAMBURLO e HELENA AKEMI KATO SCATAMBURLO ajuizaram ação de USUCAPIÃO, visando a declaração de propriedade sobre o imóvel a seguir descrito: "Um terreno com formato irregular (com 436,03m²), constituído pelo lote nº 07 da quadra nº 25, situado no lado par da Travessa Ernesto Bertoldi (na esquina formada com o lado ímpar da Rua Antônio Morghetti), na Vila Joaquim Paulino, Município e Comarca de Santa Cruz do Rio Pardo, com as medidas, azimutes e confrontações adiante especificados: inicia-se a descrição na intersecção do imóvel com a Travessa Ernesto Bertoldi e Rua Antônio Morghetti; segue no azimute 323º55’09”, na distância de 11,60 metros, confrontando com a Travessa Ernesto Bertodi; deflete à esquerda e segue no azimute 234º10’34”, na distância de total de 37,75 metros, confrontando com os imóveis matriculados sob nºs 39.697 (lote nº 06, de propriedade de Emílio Carlos Scatamburlo e Helena Akemi Kato Scatamburlo), em 15,00 metros, 6.762 (lote nº 05, de propriedade tabular de Joaquim Azer de Souza Campos e Paola Faro de Souza Campos, na posse de Emílio Carlos Scatamburlo e Helena Akemi Kato Scatamburlo), em 11,75 metros e 8.217 (lote nº 04 de propriedade de Célio Sanson e Maria José Grandini Sanson) em 11,00 metros; deflete à esquerda e segue no azimute 143º55’06”, na distância de 11,51 metros, confrontando com o imóvel matriculado sob nº 36.298 (parte do lote nº 08, de propriedade de Osvaldo Maia); deflete à esquerda e segue no azimute 54º35’55”, na distância de 37,75 metros, confrontando com a Rua Antônio Morghetti, até atingir o ponto inicial da descrição do perímetro”, alegando posse mansa e pacífica no prazo legal. Estando em termos, expede-se o presente edital para citação dos supramencionados para, no prazo de 15 (quinze) dias úteis, a fluir após o prazo de 30 dias. Não sendo contestada a ação, o réu será considerado revel, caso em que será nomeado curador especial. Será o presente edital, por extrato, afixado e publicado na forma da lei. NADA MAIS. Dado e passado nesta cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, aos 07 de junho de 2021. ANTÔNIO JOSÉ MAGDALENA Juiz de Direito DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006, CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA Composto e digitado por Juliana Garcia Duarte, Escrevente, Matrícula 358965

Expediente Contatos

* A

Atual Comunicação, através do impresso Jornal Atual não empresa

(14) 3372-0679 | (14) 99779-1273 Av. Tiradentes, 360 - 3°andar - sl 31

se responsabiliza pelo conteúdo dos

Email jornalatual@jornalatual.info

cadas, que são de inteira e exclusiva

espaços publicitários e colunas publiresponsabilidade de seus autores.

EDITOR CHEFE Renan Alves MTB: 76.398/SP

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por ANTONIO JOSE MAGDALENA, liberado nos autos em 07/06/2021 às 20:39 . Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1001209-87.2021.8.26.0539 e código 8FE80B9.

Thaís Balielo

JORNALISTA Thaís Balielo MTB 46.761/SP FOTOGRAFIA Pedro Figueira MTB 65.709/SP

DESIGNER André Ribeiro ASSESSORIA JURÍDICA Carlos Henrique R. Nascimento OAB/SP 328.529

IMPRESSÃO GrafiPress Circulação regional Distribuição Gratuita

/jornalatual


3

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

CIDADE

Papelaria personalizada encantou santa-cruzense Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

A papelaria personalizada tem chamado à atenção e entrado na moda cada vez mais, isso foi um dos motivos que fez Fátima Nogueira iniciar neste ramo há dois anos e meio. Ela faz trabalhos para casamentos, convites, caixas cartonadas para padrinhos, batizados, itens corporativos, além de presentes e relicários para buquê. “Esse sonho nasceu no meu coração há 15 anos, mas apenas há dois anos e meio que comecei a realizar,

Empreendedora deixou carteira assinada para se dedicar ao negócio superando obstáculos a cada dia. É muito gratificante poder trabalhar com algo que aquece meu coração, amo trabalhar com sentimentos e sonhos”, afirma. Fátima conta que há um ano deixou o trabalho CLT para se dedicar a papelaria. “Foi muito difícil para mim, bem desafiador deixar o trabalho fixo para entrar nesse mercado que a cada dia venho conhecendo, aprendendo, aprimorando. Me sinto muito feliz

e realizada quando finalizo um trabalho, um sentimento de satisfação, alegria e missão cumprida. É muito bom poder fazer parte de momentos especiais da vida das pessoas”, revela. Para começar a empreitada Fátima precisou investir em impressora, laminadora, computador, estiletes, máquina de corte, guilhotina, entre outras ferramentas. Ela fez curso de Corel Draw para fazer as artes para os clientes, além

dos cursos de convites e caixa cartonada. Financeiramente Fátima revela que no início não era vantajoso trocar o emprego fixo pela papelaria, porém o amor pelo trabalho manual, a possibilidade de melhorar a renda no futuro e a maior vantagem de trabalhar em casa e ter mais tempo com a família a fizeram optar pela carreira autônoma. Ela conta que a procura é maior para serviços ligados ao casamento como

caixas personalizadas para padrinhos; convites de casamento; lágrimas de alegria; menu personalizado;

reserva de mesa; tags informativas; caixas para bem casado; tubolatas personalizadas; e kit toalete.

Fátima faz os produtos da papelaria manualmente. | Foto: Pedro Figueira

Praça em reforma homenageia constitucionalistas e expedicionários Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

A praça Coronel José Eugênio Ferreira ou Praça dos Expedicionários, que está em reforma atualmente, já homenageou os soldados combatentes da Segunda Guerra Mundial e os combatentes da Revolução de 32. Ela vinha sendo usada como uma espécie de lanchódromo e agora está passando por um processo de restauração e modernização. Celso Prado, historiador, relatou que no antigo Mapa urbano santa-cruzense, início dos anos 1940, apresenta naquele lugar a entrada para um Estádio de Futebol que veio a ser ocupado

Espaço deve ser reinaugurado em breve pela Associação Atlética Santacruzense em lugar do extinguido Comercial Futebol Clube, à atual avenida Clementino Gonçalves, onde fica a atual praça José Eugenio e fundos da Escola Leônidas do Amaral Vieira. No ano de 1940, o então prefeito municipal, Leônidas Camarinha, pretendeu um estádio municipal na atual Praça São Sebastião e adjacências, para isso lançando mão de pacote desapropriatório de terras, para fins diversos e de utilidade pública - Decreto-Lei Municipal nº. 12, de 20 de dezembro de 1940. A Associação Atlética

Santacruzense deixou o local indo próximo ao Rio Pardo, e o local virou uma praça no final da Euclides da Cunha e início da Clementino Gonçalves – tipo cotovelo. “Com o fim da Segunda Guerra Mundial, aquele cotovelo foi transformado em ponto de encontro dos Expedicionários e aposentados para jogos de cartas – truco, caxeta e outros, sendo extraoficialmente denominado Praça dos Expedicionários ou dos Aposentados, com algumas árvores tipo bosque”, diz. Em 1960 o Prefeito Onofre Rosa de Oliveira deu ao

lugar a denominação de Praça Coronel José Eugenio Ferreira, e o Prefeito Carlos Queiroz, no ano de 1967 para 1968 nomeou Comissão e instalou na Praça o monumento aos soldados expedicionários – pracinhas na dita praça Cel José Eugenio Ferreira. Posteriormente, o Prefeito Aniceto Gonçalves baixou decreto para colocar o Obelisco em memória dos Constitucionalistas de 1932, dentro da Praça Expedicionários. Este obelisco tinha uma placa de bronze em homenagem aos soldados santa-cruzenses de 1932,

a placa sumiu e o obelisco desmoronou quando uma coluna e placa de propaganda caiu sobre ele. “Interessante que o Carlos Queiroz colocou lá o monumento aos pracinhas santa-cruzenses, sem nenhum

ato oficial a não ser a comissão que ele nomeou para aqueles fins. Já o prefeito Aniceto fez o decreto colocando o obelisco na mesma praça, mas, citando-a como Expedicionários que oficialmente não existe”, aponta.

Placa de propaganda caiu e destruiu monumento que homenageava constitucionalistas. | Foto: Arquivo Jabá


4

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

ESPECIAL

Após dois anos sem edição, Rock atrai 40 mil pessoas Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

Turismo foi fomentado com caranavas de toda região que passaram por Santa Cruz para assistir bandas

O Rock Rio Pardo 2022 chegou ao fim, mas quem foi já está na expectativa para a próxima edição. A cada ano com mais público e novidades para os visitantes, o evento tem chamado a atenção e atraído cada vez mais santa-cruzenses e pessoas das mais variadas e distantes cidades. A organização do evento estima que mais de 40 mil pessoas passaram pelo recinto nos três dias de festa. Com as doações, mais de sete toneladas de alimentos foram arrecadadas. Agora, eles serão en-

caminhados para a Secretaria de Assistência Social para triagem e depois distribuídos para famílias em situação de vulnerabilidade e entidades da cidade. O recorde de público ao mesmo tempo no recinto aconteceu no show da banda Capital Inicial, no primeiro dia, com cerca de 10 mil pessoas. A venda de ingressos para a área vip neste dia chegaram a esgotar, o que nunca havia ocorrido em outras edições. O evento contou este ano com novas opções na praça de alimenta-

ção, stands de empresas patrocinadoras e novas opções de compras como loja oficial do evento, tabacaria, brinquedos, além de espaço kids. A banda Detonautas

fechou a noite de sábado fazendo o público cantar junto diversos de seus sucessos. No domingo a banda Paralamas do Sucesso animou o público da mais variada idade.

Crianças foram destaque entre público de evento Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

Espaço kids foi novidade de 2022 aprovada por pais e pelos pequenos que passaram pelo evento

Os bebês e crianças já eram presentes nas edições anteriores do Rock Rio Pardo, mas este ano eles tiveram ainda mais destaque com o espaço kids que agradou muito aos pais. Durante o dia ou até mesmo a noite víamos famílias curtindo juntos os shows, bebês de colo, crianças com suas camisetas de bandas, a segurança e ambiente familiar foram destaques entre o público que a reportagem conversou. Proprietária dos brinquedos instalados no Es-

paço Kids, Joselina da Silva, disse estar muito contente com o retorno que estavam recebendo. “Todo ano o pessoal falava que faltava um espaço para as crianças, resolvemos montar este ano e deu muito certo. Os pais ficaram contentes, as crianças brincando. Foi bacana a experiência, e no que depender da gente vai ter sempre. Teve brinquedo para toda idade, pacote promocional, diversas opções”, afirma. Lilian Cristina Ucela

levou o filho no evento ainda bebê em 2019 e já gostou. Agora disse que está ainda mais acolhedor para os pequenos. O filho de quase três anos se divertiu bastante nos brinquedos e ainda curtiu os shows com os pais. Adriane Montagna Covolan disse que o espaço ficou ótimo. “Eles gastam energia e quando vamos comer ou ver show eles ficam mais quietos. Última vez que viemos a Alice tinha uns 3 anos. Ela corria pelo recinto e tínhamos

que ficar correndo atrás, cansa todo mundo. Agora ela está com 7 e Tulio com 2 anos, com os brinquedos ficou muito melhor”, diz. Talita Suelen de Amaral Ruiz morava em Avaré quando veio ao Rock Rio Pardo, agora ela mora em Santa Cruz com o marido e o filho de dois anos que esteve no evento pela primeira vez. O marido Edson Antônio Ruiz conta que conheceu Talita através do rock e agora estão aproveitando em família o evento.


5

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

“Show tem que ser assistido da grade”, segundo fã Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

Apaixonados por rock mataram a saudade de ouvir de perto seus cantores favoritos

O conforto de ter onde sentar, banheiros próximos, alimentação não chamou a atenção de Val Paião, 44, da cidade de João Ramalho (SP), mesmo ganhando entrada vip ela preferiu a grade. “Não me vejo assistindo os shows de outro local que não seja a grade”, afirma. Val chamou a atenção na sexta conseguindo entregar uma bandeira de fã clube do Capital para Dinho assinar e se emocionando com as músicas e falas de Tico Santa Cruz do Detonautas no sábado. No domingo ela precisou ir embora por motivos

pessoais e perdeu o show dos Paralamas que também é fã, mas havia vindo preparada para os três dias de evento. A reportagem do Atual conversou com Val para saber um pouco mais sobre sua história. Ela é aposentada por invalidez e luta contra o câncer desde 2017. “O Capital Inicial entrou na minha vida há quase três décadas, eles nunca me abandonaram, fiz muitas sessões de quimioterapia ouvindo as músicas deles”, revela. Sua luta é contra um câncer de mama metastático no estágio 4, é

mãe, e avó. Faz parte do Fã Clube Capitalianas Sem Cansar há 3 anos, e sempre que pode está nos shows. “Este ano fui convidada pela produção do Capital para assistir a gravação do DVD 4.0, no teatro XP, na cidade das Artes, no Rio de Janeiro e fui entrevistada pela produção. Foi lindo. Sempre nos shows, inclusive nessa gravação no Rio, o Dinho pegou minha bandeira. Tenho autógrafos de todos, até repetidos, porque cada show é uma história diferente”, conta. Val coleciona histórias com o pessoal do Capital,

já foi parabenizada pelo seu aniversário durante um show na cidade de Limeira. “Capital Inicial literalmente me devolveu a vontade de viver, eles são incríveis”, disse. Sobre a banda Detonautas, Val afirma que algumas músicas mexem demais com ela. “Naquela noite com Detonautas, eu me via naquelas letras, parecia que eles me abraçavam e diziam que vai ficar tudo bem. Eu deixei meu tratamento para cuidar dos filhos, não pude pagar mais os remédios e suplementos”, revela.

Em ano eleitoral, manifestações políticas não ficaram de fora Thaís Balielo

jornalismo@jornalatual.info

Amantes do Rock`n Roll e muitos artistas do meio são conhecidos por se posicionarem politicamente. Com essa mistura acrescida de ano de eleição presidencial, as manifestações políticas aconteceram tanto em cartazes, camisetas e discursos. O dia mais esperado para isso ocorrer foi o sábado na apresentação da banda Detonautas, conhecida pelo discurso politizado, principalmente do vocalista Tico Santa Cruz.

Camisetas, toalhas e bandeiras apresentavam opiniões políticas, além de pré-candidatos tirando casquinha do evento

No entanto, ele chegou a tentar acalmar os ânimos do público para evitar o tema e se atentar a curtir o som quando a plateia puxava um sonoro “Ei Bolsonaro, vai tomar no...” Em coletiva com a imprensa antes do show, Tico já demonstrou que não queria que a política fosse a pauta do espetáculo. Ele revelou que abandonou o debate nas redes sociais após ter sido muito prejudicado, atacado e por perceber que era em

vão. “Demorei muito tempo para entender que não precisa fazer discurso. Podemos ter nosso discurso nas músicas e nas atitudes. Sofremos muito com isso. Fomos boicotados, atacados, ameaçados. Todo mundo já sabe a nossa posição. Fomos os primeiros artistas a colocar a cara e combater o que está aí. Agora está na hora de outros artistas fazerem isso, a gente já falou demais”, argumenta. Questionado por um dos entrevistadores na

coletiva sobre como a banda enxerga o mimimi do politicamente correto, Tico foi enfático ao dizer que nunca tiveram problema com isso, pois nunca fizeram nada com conteúdo racista, misógino, ou homofóbico. “Não é mimimi tomar cuidado com isso. Não posso tirar onda com quem sofre. Mimimi para mim é o homem branco hétero reclamando que estão questionando seus privilégios”, conclui.


6

CRECI/SP 22.984-J CRECI/SP 22.984-J CRECI/SP 22.984-J

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

CLASSIFICADOS CLASSIFICADOS (14) 3372-2528 3372-2528 || (14) (14) 3372-1790 3372-1790 (14)

(14) 3372-2528 | (14) 3372-1790 (14) 9.9613-5228 9.9613-5228 (14) 9.9743-9789 (14) || (14) 9.9743-9789

Rua Marechal Bitencourt, 435 Cx. PP.. 112 112 (14)Marechal 9.9613-5228 | (14)435 9.9743-9789 Rua Bitencourt, || Cx. Centro || Santa Santa Cruz Cruz do do Rio Pardo SP Rua Marechal Bitencourt, 435Rio | Cx. P. 112 Centro Pardo || SP contato@imobstatus.com.br www.imobstatus.com.br Centro | Santa||Cruz do Rio Pardo | SP contato@imobstatus.com.br www.imobstatus.com.br contato@imobstatus.com.br | www.imobstatus.com.br

ALUGA-SE - REF. 172 ALUGA-SE - REF. 167 ALUGA-SE - REF. 167

ALUGA-SE - REF. 289 ALUGA-SE - REF. 262 ALUGA-SE - REF. 262

ALUGA-SE - REF. 718 ALUGA-SE - REF. 332 ALUGA-SE - REF. 332

ALUGA-SE - REF. 754 ALUGA-SE - REF. 511 ALUGA-SE - REF. 511

ALUGA-SE - REF. 910 ALUGA-SE - REF. 1361 ALUGA-SE - REF. 1361

ALUGA-SE - REF. 953 ALUGA-SE - REF. 1371 ALUGA-SE - REF. 1371

ALUGA-SE - REF. 1122 ALUGA-SE - REF. 1429 ALUGA-SE - REF. 1429

ALUGA-SE - REF. 1496 ALUGA-SE - REF. 1432 ALUGA-SE - REF. 1432

ALUGA-SE - REF. 1518 ALUGA-SE - REF. 1445 ALUGA-SE - REF. 1445

ALUGA-SE REF. 83 ALUGA-SE REF. 1452 ALUGA-SE REF. 1452

ALUGA-SE REF. 893 ALUGA-SE REF. 1454 ALUGA-SE REF. 1454

ALUGA-SE REF. 1448 ALUGA-SE REF. 1466 ALUGA-SE REF. 1466

ALUGA-SE REF. 1456 ALUGA-SE REF. 1507 ALUGA-SE REF. 1507

ALUGA-SE REF. 1466 ALUGA-SE REF. 1518 ALUGA-SE REF. 1518

ALUGA-SE REF. 1490 ALUGA-SE REF. 1524 ALUGA-SE REF. 1524

ALUGA-SE REF. 1497 ALUGA-SE REF. 1530 ALUGA-SE REF. 1530

VENDE-SE - REF. 987 VENDE-SE - REF. 1436 VENDE-SE - REF. 1436

VENDE-SE - REF. 177 VENDE-SE - REF. 1443 VENDE-SE - REF. 1443

VENDE-SE - REF. 283 VENDE-SE - REF. 1444 VENDE-SE - REF. 1444

VENDE-SE - REF. 310 VENDE-SE - REF. 1457 VENDE-SE - REF. 1457

VENDE-SE - REF. 791 VENDE-SE VENDE-SE--REF. REF.1463 1463

VENDE-SE - REF. 879 VENDE-SE VENDE-SE -- REF. REF. 1464 1464

VENDE-SE - REF. 905 VENDE-SE REF. 1476 1476 VENDE-SE -- REF.

VENDE-SE - REF. 1039 VENDE-SE REF.1478 1478 VENDE-SE -- REF.

VENDE-SE - REF. 1300 VENDE-SE VENDE-SE--REF. REF.1488 1488

VENDE-SE - REF. 1319 VENDE-SE VENDE-SE -- REF. REF. 1489 1489

VENDE-SE - REF. 1339 VENDE-SE REF. 1492 1492 VENDE-SE -- REF.

VENDE-SE - REF. 1463 VENDE-SE REF.1498 1498 VENDE-SE -- REF.

VENDE-SE - REF. 1492

VENDE-SE - REF. 1495

VENDE-SE - REF. 1498

VENDE-SE - REF. 1499

VENDE-SE VENDE-SE--REF. REF.1499 1499

VENDE-SE VENDE-SE -- REF. REF. 1523 1523

VENDE-SE -- REF. REF. 1527 1527 VENDE-SE

VENDE-SE -- REF. REF.1528 1528 VENDE-SE

QUER VER MAIS IMÓVEIS PARA QUER VER MAIS IMÓVEIS PARA QUER VER ALUGAR APONTE A CÂMERA DE ALUGAR? APONTE A CÂMERA DE ALUGAR? SEU SMARTPHONE PARA NOSSO SEU SMARTPHONE PARA NOSSO SEU SMARTPHONE QR-CODE E CONFIRA! QR-CODE QR-CODE E CONFIRA!

QUER VER MAIS IMÓVEIS PARA QUER VER MAIS MAIS IMÓVEIS PARA DE IMÓVEIS PARA COMPRAR APONTE A CÂMERA COMPRAR? APONTEPARA A CÂMERA CÂMERA DE APONTE A DE SEU SMARTPHONE NOSSO SEU SMARTPHONE PARA NOSSO NOSSO SMARTPHONE PARA QR-CODE E CONFIRA! QR-CODE E CONFIRA! CONFIRA!


7

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

SAÚDE

Julho amarelo alerta para o perigo das hepatites Thaís Balielo

Campanha objetiva estimular o diagnóstico e o acompanhamento das hepatites

A campanha “Julho Amarelo” foi instituída no Brasil em 2019 e tem por finalidade incentivar o diagnóstico de hepatites virais, principalmente B e C, e cumprir a meta de eliminar a doença até 2030, defendida pela Organização Mundial de Saúde. Segundo dados divulgados, cerca de 1 milhão de pessoas morrem por ano no mundo em decorrência das hepatites virais, com 3 milhões de novos infectados ao ano. No Brasil, cerca de 1 milhão de pessoas têm hepatites virais e que desco-

nhecem ser portadoras desta doença, que é silenciosa e pode levar à cirrose e ao câncer de fígado. Juntas, as hepatites B e C respondem por cerca de 74% dos casos notificados de hepatites virais no país – sozinha, a hepatite C é responsável por mais de 76% das mortes das hepatites virais, no período de 2000 a 2018, segundo Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2020. O médico Paulo Marcato explicou que hepatites são todas as inflamações que afetam o tecido celular he-

jornalismo@jornalatual.info

Paulo Marcato alerta para importância do diagnóstico precoce. Foto: Thaís Balielo

pático. As causas podem ser virais, medicamentosas, por acúmulo gorduroso, abuso de álcool entre outras. “Em nosso meio as hepatites virais mais comuns são A, B e C. Nem sempre a doença apresenta sintomas, mas quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras”, diz. A transmissão da hepatite A é mais comum na infância, com boa evolução na maioria dos casos e cura. Sua transmissão é mais oral, através de alimentos não lavados. Existe vacina. A hepatite B já é uma forma mais grave, pois pode evoluir para óbito na forma aguda. Sua transmissão é mais comum através de secreções-sangue/ sexo sem proteção/ ou da mãe para o filho no parto. Também existem vacinas para este tipo e testes rápidos

para diagnóstico no SUS. Hepatite C é a forma mais grave e não há vacina. A transmissão é por secreção. Tanto a hepatite B quanto C podem desenvolver a forma crônica, de evolução silenciosa e onde, por muitas vezes, o diagnóstico tardio se apresenta como Cirrose Hepática ou Hepatocarcinoma. A hepatite D só se instala e provoca danos caso o paciente já esteja infectado com a hepatite B. Quem se imuniza contra a hepatite B fica automaticamente protegido. A hepatite E é menos comum. Na maioria dos casos, manifesta-se em adultos jovens. Em crianças, a infecção é assintomática. Já em gestantes, apresenta maior gravidade — há risco de insuficiência hepática aguda, aborto e morte. A hepatite E é transmitida pela via fecal-oral, por transfusão de produtos sanguíneos infectados e da mãe para o feto.

Profissional fomenta medicina integrativa Thaís Balielo

Mesmo com dificuldade, médica tenta implantar sistema em consultas

A ginecologista Daniela Folador está planejando montar um atendimento particular na cidade aplicando a medicina integrativa. Ela revelou que já pratica o método em suas consultas pelo SUS, mas ainda tem dificuldade pela falta de tempo nos atendimentos. Ela explica que medicina integrativa é uma abordagem de cuidados da saúde do ser humano como um todo. “Nesta abordagem o paciente deixa de ser apenas um receptor, ele passa a realmente entender sobre sua saúde, de modo a partici-

par ativamente do seu tratamento e cura. Ou seja, o paciente é parceiro com o médico para a integridade de sua saúde”, diz. Folador pondera que a medicina ensinada na faculdade é ótima para tratar sintomas, e cuidar das emergências. “Porém, ficamos falhos por estarmos fragmentando cada vez mais o paciente, e pouco ouvimos o que eles nos contam. Ficamos presos a valores de referência de laboratório, que às vezes vem normal, mas o paciente não está bem. Então pela medicina integrativa podemos dar mais

jornalismo@jornalatual.info

Daniela utiliza mais tempo por paciente para um atendimento global. Foto: Thaís Balielo

participação para o paciente. Ele é mais importante que um resultado de exame”, argumenta. A profissional revelou que se atentou para a integrativa observando a frustração dos tratamentos que só controlam sintomas momentaneamente, mas não modifica efetivamente a vida do paciente, que fica refém de uma enorme quantidade de remédios a cada especialista que passa mais e mais fármacos. “A medicina integrativa engloba muito a parte ortomolecular, corrigindo deficiência de micronutrientes, de desvios de funcionalidade das células, que é onde começam as doenças crônicas”, explica. Sobre a implantação no SUS, Daniela garante que vem aplicando esta abordagem. “Estou conseguindo, mesmo que muitas estranhem, pois elas chegam para consulta ginecológica e eu acabo abordando outras questões, como funcionamento do intestino, qualidade de sono, alimentação etc... Acabo

gastando mais tempo de consulta”, relata. A médica pondera que no SUS, se o gestor público só der importância para número de atendimentos por período, isso não daria certo. “Aqui em Santa Cruz consegui esclarecer ao pessoal da Secretaria de Saúde que para minha melhor prática, precisaria de mais tempo de consulta por paciente”, conta. A dificuldade que Daniela ainda sente é quando precisa fazer suplementações com vitaminas, minerais ou hormônios específicos, e a paciente não tem condições de comprar, e não tem disponível na farmácia SUS. “Tento superar, prescrevendo suplementos mais acessíveis, em menores doses e tentando juntamente com a paciente ver como ela pode, dentro da sua realidade, promover mudanças positivas para a saúde. Tenho planos de manter essa abordagem no SUS, e expandir para consultas e mentorias particulares também”, afirma.


8

23 de julho de 2022 www.jornalatual.info

INFORMATIVO Promoção do Dia dos Pais da ACE Santa Cruz inicia no dia 25 de julho A campanha de Dia dos Pais, organizada pela ACE (Associação Comercial e Empresarial), no comércio santa-cruzense, inicia na próxima segunda-feira (25

de julho). A partir desta data os consumidores já podem pedir seu cupom, nas lojas participantes, depositar nas urnas e concorrer a R$ 5 mil em vale compras.

Neste ano, a campanha voltou a ser no formato manual, inclusive no Dia das Mães a promoção 2021, já aconteceu desta forma. Mais de

100 empresas participam da promoção. Os cupons podem ser preenchidos até 13 de agosto. O sorteio será no dia 16 de agosto.

O 1º prêmio é de R$ 2 mil, 2º prêmio de R$ 1.000 e quatro prêmios de R$ 500,00. O comércio também deverá ter horário espe-

cial de funcionamento para incentivar às vendas de presentes para o Dia dos Pais. No sábado 13 de agosto o horário será das 9 horas às 17 horas.

Instituto Talentos amplia presença na rede Facesp Cibele Martins

Duzentas Associações Comerciais da rede Facesp com o serviço ativo, o que representará mais de cinco mil estudantes exercendo a função de estagiário ou de aprendiz. Estas são as metas que o Instituto Talentos (Intal) pretende atingir em 2022. Organização Social

sem fins lucrativos, que visa a integração do jovem ao mercado de trabalho, por meio de ações que complementam e fortalecem o processo de aprendizado e desenvolvimento profissional, o Intal é um importante parceiro das ACs e tem se consolidado como um dos principais produtos do portfólio da rede Facesp. “A Facesp passou a ter no Instituto Talen-

tos um dos pilares do Plano de Fortalecimento (PFor), programa criado para oferecer condições econômicas e estruturais para que as Associações Comerciais possam crescer e se desenvolver”, afirmou o superintendente-geral da Facesp, Natanael Miranda dos Anjos. Atualmente, 125 ACs contam com o serviço. “A cada semana, novas ACs têm se juntado

ao nosso time, fazendo com que o Intal seja o maior agente de integração do Estado, em número de cidades atendidas”, afirmou o presidente do Instituto Talentos, Afonso Lamounier. “Além de prestar um serviço que agrega valor à entidade e beneficia o associado, a AC é remunerada por este trabalho”, frisou. Ao longo dos últimos seis anos, o Instituto Talentos já beneficiou

mais de 125 mil jovens alunos, que passaram a atuar como estagiário ou aprendiz. SOLUÇÕES O Instituto Talentos coloca à disposição soluções inovadoras aos empreendedores associados e ao Poder Público local. Os programas de estágio e de aprendiz, por exemplo, permitem que as empresas contratarem estudantes para realizar atividades

laborais, sem vínculo empregatício. Com isso, as empresas tem a isenção dos encargos sociais e trabalhistas de uma relação de trabalho. E por meio do apoio do Intal, as prefeituras podem manter os estagiários ativos o ano todo. “Dada a configuração jurídica do Instituto, a parceria pode ser feita com dispensa de licitação, o que facilita o acordo”, explica Lamounier.

Advogado João Nantes é homenageado em Noite Dançante da ACE Cibele Martins

Aconteceu no último sábado a 5ª Noite Dançante da ACE Santa Cruz. O evento gratuito aos associados é realizado em menção ao Dia do Comerciante comemorado dia 16 de julho. Durante a Noite foi apresentado um vídeo em homenagem ao saudoso advogado Dr. João Aparecido Pereira Nantes falecido em abril

deste ano. João Nantes foi presidente da ACE, além de sempre compor o quadro de diretores da Associação. A família de João Nantes esteve presente e pode assistir à homenagem que mostrou a trajetória do advogado tanto profissional, como pessoal e de voluntariado a frente de diversas entidades. “Foi uma honra ter convivido com o Dr. João Nantes e o que apresentamos aqui hoje

é uma singela homenagem por tudo aquilo que ele significou para nós”, disse o presidente da ACE, Artur Alberto An-

Presidente Artur Araujo destaca a importância da confraternização entre os empresários.

drade Araujo além de estar sempre à viços aos associados”, A animação da noite disposição com seus ser- destaca Artur. ficou por conta da tradicional Banda Linha Direta, especializada em grandes festas de formaturas, casamentos, corporativos, rodeios e demais festas. “Estamos extremamente felizes em poder retomar este evento e tantos outros que estão por vir. Após dois anos, devido a pandemia, a ACE volta a oferecer entretenimento, trei- Banda Linha Direta foi responsável pela animação da Festa namentos presenciais,