__MAIN_TEXT__

Page 1

4XHPOrVDEHRTXHGL]

'HVGH_ Ano 37

ZZZDQRWLFLDUHJLRQDOFRPEU Edição 2605 5

23 a 29 de outubro de 2020

)XQGDGRU0iUFLR3DVVRV

Fundação CrĂŞ-Ser na mira do MinistĂŠrio PĂşblico DIRETORA NEGA ACUSAÇÕES QUE ESTĂƒO SENDO APURADAS

JoĂŁo Vitor SimĂŁo

NAIRA Ananias Ê de confiança da prefeita e rebate acusaçþes

A Fundação Crê-Ser em João Monlevade Ê alvo de investigação por parte do MinistÊrio Público de Minas Gerais (MPMG). Denúncias apontam para uma sÊrie de irregularidades envolvendo a instituição, desde a chegada

da nova diretora, Naira Ananias, que assumiu o cargo em agosto. Tratamento autoritårio, assÊdio moral a servidores, desvio de função e uso de carro da Fundação para fins particulares são algumas das denúncias.

Procurada, Naira rebateu todas as acusaçþes e deu sua versão sobre o caso. O Sintramon tambÊm apura o assunto e a prefeita Simone Carvalho (PTB) jå foi notificada a dar esclarecimentos. Pågina 3.

Lama e transtorno

MONLEVADE TEM 43 DENĂšNCIAS ELEITORAIS PĂ GINA 5

CANDIDATO A PREFEITO QUER R$7 MILHĂ•ES DA PREFEITURA PĂ GINA 3

TRADICIONAL CENTEC NĂƒO FUNCIONA EM 2021 PĂ GINA 4

Divulgação

A r ua São Gregório (foto), no bair ro Nova Cachoeirinha, transfor mou-se em um lamaçal depois de uma obra

POLĂ?CIA INVESTIGA MORTE DE MONLEVADENSE EM CONTAGEM

do Depar tamento de Ă guas e Esgotos (DAE). Moradores reclamam da ter ra e do barro, dizem que f icaram sem

ågua por vårios dias e que måquinas da autarquia não apareceram nos dias de serviço. Pågina 8 .

2)(57$ O

D

(VSHFL $Y*HW~OLR9DUJDV 7HOH(QWUHJD





=D]UHSHOHQWH GHLQVHWRV

8PLGLĂ€FDGRU XOWUDV{QLFR

PĂ GINA 7

2605.indd 1

22/10/2020 20:10:47


23 a 29 de outubro de 2020

2 Opinião

EDITORIAL

Cidade dos extremos

CHARGE

Enquanto bairros da cidade recebem as- enxergar o óbvio. Os eleitos estão aí para faltos pela máquina administrativa, outros cuidar de todos. Não se pode privilegiar uns amargam abandono e situação precária. É em detrimento do outro. Prefeitos e vereadoo caso do Santa Cruz, onde a população res devem, ou pelo menos deveriam, estar espera mais atenção e pede mais respeito. atentos à coletividade e não focar apenas Ponte quebrada, ruas escuras, em suas bases eleitorais. bueiros entupidos, entre ouFalta em Monlevade mais emtros problemas, são relatados Falta em Monlevade mais patia, mais respeito com o cidana coluna de opinião nesta páempatia, mais respeito dão e mais zê-lo. É um drama de gina, escrita por moradora do com o cidadão anos e que poderia ser sanado bairro. É uma vergonha saber com mais interesse dos repreque muitos são privilegiados e outros são deixados de lado, nesta cidade sentantes dos poderes constituídos. O Brasil tem muitas desigualdades, mas é um país com a menor área territorial da região. Passou da hora de Monlevade ser mais enorme. Monlevade também tem as suas. igualitária, com as mesmas condições em E é uma cidade pequena, mas que se torna todos os bairros. Uns recebem atenção de- ainda menor, quando não é vista como um mais, enquanto outros, nem o básico têm. E todo. Que os próximos eleitos diminuam os a culpa é do poder público que não consegue extremos desse município.

Talentos das cidades criativas (*) EDUARDO JOSÉ QUARESMA O título nos chama a uma segunda reflexão. Se na semana passada, perguntamos por que Monlevade não se torna uma cidade criativa, hoje, o questionamento é sobre: qual vocação tem a cidade para chegar a esse status? Quais são os caminhos para essa transformação? Quando se fala em Cidades Criativas, o pensamento pode ser em eixos que se referem à tecnologia e talentos, para então começarmos a trabalhar com indicadores. Mas temos que pensar em vários contextos, pois não é fácil estabelecer índices e conjuntos de indicadores que sejam adequados às mais diferentes realidades das nossas cidades. Além da questão cultural, temos disparidades em desafios de desenvolvimento e momentos diferentes dentro desses desafios. O talento de alguém que traz inovações, que gera valor agregado e faz a diferença precisa de um ambiente criativo. Para atrair e reter talentos, além dos parques tecnológicos, importante oferecer infraestrutura, linhas de financiamento, capacitação, ambiente de negócios. Deve existir uma preocupação indissociável com o ambiente no qual esses talentos vivem e devem ser provocados e instigados para a diversidade e assim perceberem e criarem possibilidades de acesso ao novo. Em muitos casos os parques tecnológicos não se concretizam por não interagirem com o ambiente urbano diversificado, para além do trabalho. A Rede Criativa mundial abrange sete áreas: Artesanato e Artes Populares, Artes Midiáticas (Tecnologia), Filme (Cinema), Design, Gastronomia, Literatura e Música. Santos integra o grupo desde 2015, na categoria Cinema. As outras cidades representam os segmentos de gastronomia: Florianópolis, Belo Horizonte, Paraty e Belém, design: Brasília, Fortaleza e Curitiba, música: Salvador e artesanato e artes populares: João Pessoa. Ao todo são dez cidades criativas no Brasil. As cidades que integram a rede possuem

características e identidades diversas, mas compartilham entre si o compromisso de colaborar, trocar boas práticas e conhecimento, além de buscar estabelecer parcerias e projetos para o alcance dos objetivos da rede. As cidades interessadas em tornar-se membro da rede, devem enviar uma inscrição ligada a uma das sete categorias criativas e demonstrar seu interesse e capacidade de contribuir para o alcance dos objetivos da rede. Para participar efetivamente, cada cidade deve presentar um plano de ação com projetos, iniciativas ou políticas ligadas aos objetivos da rede e que serão executadas nos quatro anos seguintes. Enfim, inovação, conexões e cultura são as três características que vejo como suficientemente diretoras, mas ao mesmo tempo não são camisas de força para terem que ser revistas o tempo todo. São conceitos maiores que se encaixam a modelos diferentes. São processuais, mais do que ligados a momentos ou a recortes específicos. E a dificuldade da cidade de menor porte, de até 100 mil habitantes, situação de João Monlevade, é a de congregar pessoas que formem um ambiente revigorado. Um talento criativo possui a tendência de valorizar cada vez mais qualidade de vida, diferente dos que antigamente trabalhavam muito para comprar bens e economizar para então aposentar. Os talentos criativos curtem o que fazem. Eles não pensam desta forma, pois para eles é difícil separar o trabalho da vida pessoal. As cidades têm que se preparar para atender esses anseios. No próximo texto vamos conversar sobre as cidades do Brasil que são criativas e instigar a discussão para que a nossa João Monlevade comece a pensar nesta direção. Não será fácil, mas vamos pelo menos abrir a discussão sobre o tema...

(*) EDUARDO JOSÉ QUARESMA é engenheiro civil e professor

Carta dos moradores do Bairro Santa Cruz

COXIA Caso Andrea

Agrado

Enquanto o grupo da situação defende que Andrea da Saúde é vítima de perseguição, outros afirmam que ela é vitima da estratégia. Afinal, a justiça entendeu que houve um faz de conta. Ela assumiu como adjunta para continuar na chefia de fato da Secretaria da Saúde até o limite da lei. Isso sim, foi o principal ato que levou à impugnação da candidatura dela.

Na sessão desta quarta-feira (21), a Câmara Municipal discutia o estado do transporte público em João Monlevade, quando o líder do governo, vereador Sinval Dias (PSDB), disse que “a empresa (Enscon) gosta quando é fiscalizada”. Será que a fiscalização tem sido feita? Com a palavra, o usuário do transporte coletivo.

Reeleição

Vítima? Andrea é elogiada por muitos e querida por grande parte da população. Ela não precisava passar por isso, se a mania de enganar a lei, típica de muitos políticos, não a tivesse atingido.

Maio Ainda no mês de maio, especialistas em direito afirmaram que a mudança de função de Andrea (de principal para adjunta) era apenas uma faceta para driblar a legislação e ela continuar no cargo até o mais próximo possível das eleições. Deu no que deu. E durante a pandemia, Andrea dava entrevistas, participava de reuniões e representava a saúde de Monlevade no enfretamento ao coronavírus. Um erro de quem se acha acima da lei e que a orientava.

(*) ALEXSANDRA MARA FELIPE FERNANDES Clamamos com muita tristeza e dor aos governantes da cidade. Com tristeza, clamamos aos governantes que olhem por nós. Tristeza sim, por saber que temos que nos humilhar por direitos básicos. Direitos, sim direitos! E o que significa direito? Ele tem uma importante missão: serve como instrumento para gerar a paz e harmonia nas diversas relações sociais. Vale dizer que o Direito não deve refletir interesses individuais, mas sim interesses de toda a coletividade, que muitas vezes colidem com os interesses individuais. Nós, moradores do bairro Santa Cruz e toda a cidade temos direitos! Muito deles negados e quando conseguidos, conseguidos as duras penas. Existe no bairro Santa Cruz uma ponte que caiu durante uma enchente, em janeiro do ano de 2020, verbas chegaram e foram para outros locais, deixando claro que o bairro Santa Cruz não faz parte dos planos da atual administração. Não estou aqui por política e nem para fazer oposição. Mesmo porque nesse governo não precisamos fazê-la. Como queríamos que esse governo voltasse seus olhos e ouvidos para nós, mas não foi assim. Queríamos que essa administração tivesse nos socorrido! Então, não venha me dizer que isso é política! Apenas significa a luta diária de uma comunidade cansada dos desgovernos, não apenas dessa administração. Nossa região está desvalorizada há muito tempo. Cada governo que entra e sai, ensina o outro como nos tratar com desprezo. Temos no bairro Santa Cruz uma ponte, onde moradores tem que dar a volta em um local onde, durante a parte da noite, correm risco de várias violências, como estupro, roubo e até mesmo a morte! Quando chove, a água se acumula em poças. Nossos idosos sentem o descaso, depois de tantos anos de colaboração com a cidade. Crianças se pendurando no cabo da ponte em risco. Até quando? Será que precisa vir a nós uma tragédia?

Bueiros entupidos, praças que, de acordo com a administração, foram reformadas, mas na verdade pintaram com a tinta do descaso que dias depois, já não havia mais nada. Igual a esta tinta falsa está o governo que temos hoje, que nos ilude diante de uma maquiagem mal feita. Quadras com reformas, em valores absurdos que não condizem com o que está sendo feito. Na nossa região, existe o Bairro Pedreira que há anos luta e clama por uma via de acesso descente. Algo tão simples que nos chega a dar um nó na garganta, quanta tristeza! Temos o Jacuí, Tietê, Siderúrgica. Prefeitura e vereadores olhem para nós! Não, não pretendemos nos calar pra mais nenhuma administração. E, por favor, não venham nos dar migalhas, maquiagens, serviços e materiais de péssima qualidade e mal feitos. Merecemos mais! Pagamos os salários de vocês, mantemos esta cidade com nossos impostos. Somos os patrões. Ofereçam um serviço de qualidade, não o que está aí. Pois nós demitimos os maus empregados! Não duvidem! Exigimos nossos direitos. Afinal de contas, se é direito não teria que ter o dever de ser cumprido sem precisar pedir ou implorar? Onde está afinal a humanidade, a competência desses governos? Precisaremos fazer mais manifestações? Precisaremos ir nas rádios e jornais? Precisaremos solicitar a presença dos órgãos de televisão? Pois faremos, iremos e solicitaremos! E, no final, podemos até conseguir pouco, ou nada, porém jamais desistiremos. A ponte Prefeitura, olha a ponte! Não construam a própria derrota, construam pontes! Pontes para passar, para dar o direito constitucional de ir e vir. Ponte para dar ânimo a um povo tão cansado e desiludido. Construam a nossa ponte, pois exigimos dignidade e paz!

(*) ALEXSANDRA MARA FELIPE FERNANDES é moradora do Santa Cruz e presidente da Associação Monlevadense de Afrodescendentes (AMAD)

(*) ERIVELTON BRAZ

Profissão Esperança

Seja em Brasília ou aqui, o que se percebe, é que o povo quer mudanças. Mudança de postura, mudança de ações, mudança de perspectivas. Como bem disse o célebre cronista Antônio Maria: “Brasileiro, profissão esperança”. Essa frase ainda nos é tão atual que, somos movidos por esse sentimento de expectativa diante do futuro. João Monlevade não está isolada e o que se percebe nas ruas e nas conversas, é que o povo quer mudanças. Principalmente, na postura dos políticos. O monlevadense espera melhores condições de saúde, mais opções de emprego, mais segurança e menos corrupção na política. Aqui, o cidadão quer mais ações e menos discursos, mais resultado e menos projetos. Estamos em ano eleitoral e o povo não é mais inocente. Assim, o voto, mais do que nunca, está bem difícil de ser conquistado. Sem contar nos escândalos nacionais, dinheiro na cueca, desvio de recursos para combater a Covid, entre outras mazelas. O povo está cansado de político que não soma e que não traz novidades. Além disso, as eleições deste ano serão vencidas por aqueles que tiverem mais capacidade de mostrar que realmente

estão compromissados com a população. Não há espaço para mesmices. Quem busca a reeleição, mostra o balanço do que considera positivo de seus quatro anos no mandato. Mas quem define o voto é a esperança do eleitor. Faltam três semanas para as eleições que vão definir quem serão o próximo (a) chefe do Executivo e quem serão os 15 novos vereadores. Como numa partida decisiva de futebol, estamos caminhando para o segundo tempo da campanha eleitoral. E você? Já definiu quem são os seus candidatos? Já avaliou propostas e pensou nos melhores nomes para a cidade? O momento é agora. Nas últimas eleições, 19 mil pessoas votaram em branco, nulo ou não compareceram às urnas. Com a pandemia, estima-se que menos pessoas vão votar. No entanto, não se pode abrir mão do direito sagrado do voto. Afinal, quem não escolhe, acaba deixando para os outros, a decisão sobre o comando da cidade. Isso é muito sério. Ainda há tempo para fazer suas escolhas. Só não pode perder a esperança. Essa é a profissão principal do brasileiro.

Esperto E foi justamente por tentar enganar a Lei é que Carlos Moreira, maior mentor político do grupo da prefeita e responsável pela candidatura de Andrea, não pode votar e nem ser votado. Ele pagou baile da formatura do sobrinho (hoje candidato a vereador) com recursos da Secretaria de Educação, o que é proibido pela legislação. Muito esperto...

Salvação Será que esse caso tem salvação? Afinal, o juiz foi bem claro em sua sentença, ao afirmar que o cargo de adjunto e o de secretário têm as mesmas características. O assunto agora vai para instâncias superiores. Será que a influência de Mauri Torres (que sempre defendeu seus aliados) pode ajudar a mudar o cenário?

Sinval ainda gozou dos colegas que falavam sobre “o próximo prefeito”, dizendo que não precisavam preocupar-se, já que a prefeita Simone Carvalho seria reeleita em novembro. Devagar com o andor. Comemorar antes da hora, ainda mais num pleito com cinco candidatos e altas taxas projetadas de abstenção, pode acabar em decepção e língua queimada. Experiente em eleições, Sinval se esqueceu que não se ganha de véspera.

Apostas Nos bastidores do Legislativo, já está aberta a bolsa de apostas para os eleitos à Prefeitura e à Câmara. Quem fica? Quem sai? Quem entra pela primeira vez? Especula-se também que nenhuma legenda conseguirá fazer mais de dois parlamentares. O jogo também está completamente aberto na disputa ao “Palácio das Palmeiras”, com um horizonte de votação acirrada. Resultado só no dia 15 de novembro.

Canil E repercutiu muito a matéria da última edição do A Notícia sobre a transformação do projeto memorial do aço em canil. Nada contra os animais e muito menos contra quem os defende. A questão é que não ficou claro na matéria que a obra foi iniciada com recursos do Governo Federal ainda na época do ex-prefeito Prandini. Todo respeito aos animais. Mas a crítica é sobre desvio de finalidade com recursos públicos.

Região Derrubado Enquanto isso, o advogado e também candidato a vereador, Gleidson Caetano, que denunciou o caso Andrea, teve sua página no Facebook tirada do ar. Isso, porque segundo ele mesmo acredita, tenha sido alvo de ações orquestradas para que a rede social bloqueasse seu perfil por 30 dias. Justamente, faltando um mês para as eleições. No mínimo, estranho. Ele acionou a polícia e espera a apuração dos fatos.

Na região, um candidato a prefeito quer receber R$7 milhões da Prefeitura por área desapropriada. Se ele for eleito, vai negociar consigo mesmo a situação, pendente há anos. O Ministério Público está ciente e acompanha o caso, que se arrasta desde 2016. Agora, imaginem o prefeito pagando com recursos do município a si mesmo? Não seria melhor ter retirado o processo antes de se candidatar?

4XHPOrVDEHRTXHGL] Diretora Geral: Maria Cecília A. Passos Registro profissional: MG07860JP

Editor: Erivelton Braz Assistente: João Vítor Simão Diagramação e Arte: Julieta Bittencourt Gráfica Nina: Guilherme Bessa e Sanzio Miranda Impressão: Editora Gráfica Nina Publicado desde 1984 - Propriedade da empresa A Notícia Regional Ltda. Circulação: João Monlevade e região Av. Rodrigues Alves, nº 78, República, João Monlevade/MG

(*) ERIVELTON BRAZ é editor do A Notícia e fundador da Rotha Assessoria em Comunicação 2605.indd 2

22/10/2020 20:10:54


Geral 3

23 a 29 de outubro de 2020

Ministério Público e Sintramon investigam denúncias sobre Crê-Ser Empossada no início de agosto, a nova diretora-presidente da Fundação Municipal Crê-Ser, Naira Ananias, já enfrenta uma série de denúncias sob sua gestão. As queixas envolvem a relação com os funcionários, má gestão de materiais, desvio de bens da fundação, entre outros temas. Algumas delas foram apresentadas ao Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de João Monlevade (Sintramon), outras, diretamente ao Ministério Público e outras ainda ao A Notícia. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) já notificou a prefeita Simone Carvalho (PTB) a dar esclarecimentos necessários em prazo de 15 dias. O Sintramon também oficiou a Procuradoria Jurídica a respeito das denúncias e espera uma resposta. Boa parte das acusações envolve a relação da diretora com os trabalhadores da Fundação Crê-Ser. São denúncia sobre rispidez, tratamento autoritário e assédio moral no trato com servidores, enquanto comissionados estariam recebendo reajustes injustificados ou gratificações, mesmo durante o período eleitoral. Alguns dos funcionários, incluindo aqueles dos grupos de risco à Covid-19, teriam sido obrigados a retornar ao serviço, e não estariam recebendo os equipamentos de proteção

Ananias. Na volta, ele ainda teria saltado o muro da fundação, sendo flagrado por um vigia, e dormido num carro de serviço. Segundo denúncias, câmeras de segurança registraram os fatos.

AS EXPLICAÇÕES DE NAIRA

João Vitor Simão

NAIRA Ananias mostra obras de restruturação da Crê-Ser

individual. Auxiliares de serviço geral, por exemplo, teriam sido obrigados a lavar os carros da fundação. As denúncias também apontam outros fatores na gestão de Naira Ananias. Móveis, equipamentos e brinquedos em bom estado teriam sido descartados. Obras desnecessárias e, para o conforto da nova diretora-presidente, teriam sido realizadas sem a orientação de engenheiros e com funcionários que não foram contratados para tal. Placas de identificação e que fazem parte da história da enti-

dade teriam sido retiradas pela atual diretora Para tanto, placas de inauguração e de homenagens teriam sido arrancadas das paredes. O cardápio para crianças e trabalhadores teria sido alterado porque Naira teria reclamado do sabor e do tipo de comida servida, incluindo refrigerantes, doces, frituras e massas, contrariando orientações de nutricionistas. Além disso, os funcionários teriam almoçado no local de trabalho, mesmo recebendo auxílio-alimentação de R$250,00.

Há ainda denúncias mais graves, como aquela que diz que um computador da fundação foi utilizado para fazer campanha eleitoral durante o horário de expediente. Naira Ananias ainda é questionada por, supostamente, deslocar-se de casa para a sede da Crê-Ser, no bairro Baú, em carro da instituição. Um dos motoristas da entidade teria tomado banho nos banheiros destinados às internas com a anuência da diretora-presidente, usando itens de higiene pessoal das jovens, para ir a uma festa na casa de

Candidato a prefeito em Dom Silvério quer R$7 milhões da Prefeitura O VALOR É QUASE O DA RECEITA DO MUNICÍPIO, E 175 VEZES MAIOR QUE A MÉDIA PRATICADA NO MERCADO A cidade de Dom Silvério registra um episódio, no mínimo, curioso nas eleições deste ano. O candidato a prefeito José Bráulio Aleixo, o Zé Bráulio (PTB), tem um impasse com o município que pretende governar: em um processo de desapropriação de área para um projeto da Prefeitura, ele quer receber R$7 milhões por terra desapropriada pelo município. O valor beira os R$10 milhões, total da receita municipal prevista para o ano de 2020 e 175 vezes mais caro que a média praticada no mercado segundo informações. Com a cifra pedida por Zé Bráulio, o terreno está sendo considerado “o mais caro do Brasil”. A área é chamada de “terra nua”, isto é, terras sem água e sem benfeitorias.

O CASO O impasse começou no fim de 2015, quando a Prefeitura do município iniciou o projeto Bela Vista, para construir um novo bairro com cerca de 100 casas populares para famílias carentes. Para tanto, seria necessário usar o terreno pertencente ao hoje candidato a prefeito. Segundo o processo que tramita no Fórum de Alvinópolis, após análise de equipe técnica da Prefeitura de Dom Silvério, o terreno foi avaliado em R$118.575,00. Desapropriado o terreno, a Prefeitura iniciou as obras de limpeza do acesso ao bairro. O valor ofertado na desapropriação era considerado alto, já que a avaliação da Comissão da Prefeitura era três vezes acima do preço praticado pelo mercado. Na época, o valor por alqueire de terras similares em Dom 2605.indd 3

Silvério, segundo levantamento, era de cerca de R$40 mil. Após a desapropriação, segundo informações, Zé Bráulio rejeitou o preço da Prefeitura e iniciou ações para suspender as obras de acesso à área, impedindo o prosseguimento do projeto. A Prefeitura recorreu à Justica para liberar o terreno, mas o proprietário também entra com várias ações, dificultando a realização do projeto Bela Vista. Tentando resolver o impasse e iniciar as obras, a Prefeitura ofereceu a Zé Bráulio R$360 mil, mais 14 lotes no valor de R$30 mil cada, totalizando R$780 mil. Porém, sem sucesso. O município já distribuiu os lotes para as famílias, que aguardam o desfecho da negociação.

CONTESTAÇÃO Em sua contestação no processo, Zé Bráulio afirma que a área de 2,79 hectares ou 27.900m² tem valor de mercado superior a R$7 milhões, “sendo patente o enorme prejuízo avaliações ora apresentadas e conforme também será demonstrado em prova pericial”. Ele também alega que o município fez uma recente desapropriação em área de apenas 71,4 m² no valor de R$55 mil. Zé Bráulio também contesta que o município pleiteia desapropriar área de 1,544 hectar, não fazendo menção à área de 2,79 hectar. “Ou seja, o município apresenta um decreto de desapropriação de 2,79 ha, requer expressamente, na inicial, a desapropriação de 1,544 ha, apresenta matrícula do imóvel com 3,02 e não faz menção de como ficaria a área remanescente, se considerada a diferença entre 3,02 ha e 2,79

Reprodução

ZÉ BRÁULIO tem impasse com Prefeitura

ha”, defende-se. Ele sustenta ainda que o valor do metro quadrado calculado pela prefeitura é muito aquém do valor do metro quadrado para a região. Outro ponto alegado por Zé Bráulio, é que a área está sendo considerada rural, “mas na verdade, trata-se de área urbana. Pois está em perímetro urbano e confronta, por vários lados, com vias públicas e imóveis construídos e devidamente urbanizados. Não podendo ser considerada como pasto e sim como uma área que está inserida no perímetro urbano conforme Lei Municipal e contígua a diversas áreas já urbanizadas”. Em outra parte de sua defesa, Zé Bráulio cita a Consti-

tuição Federal e alega que “a indenização não pode levar em conta apenas o valor venal do imóvel”. Segundo ele, a indenização deve ser justa, refletindo o real valor de mercado do imóvel. O Ministério Público foi intimado do caso que segue na Justiça.

ELEIÇÃO

Na manhã de quarta-feira (21), Naira Ananias recebeu a reportagem do A Notícia na sede da Fundação. Ela disse estar em período de férias, mas preferiu responder pessoalmente a cada uma das acusações, sem passar pela assessoria de Comunicação da Prefeitura. O setor também recebeu os questionamentos, mas não respondeu ao jornal. Naira negou ter tratado qualquer servidor com autoritarismo, tampouco ter cometido assédio moral: “Eu já sofri com isso em outro trabalho, já fui humilhada na frente de todos”. Naira afirma que houve apenas uma reformulação na equipe de apoio ao pregão nas compras para a fundação, negando que tenham sido concedidas “gratificações individuais”. Quanto à sua secretária, ela diz que apenas a trocou de cargo, já que ela cursa a universidade, mas ocupava um posto que exigia o Ensino Fundamental. Quanto ao descarte de materiais, a diretora-presidente da Crê-Ser diz que eles estavam severamente danificados e irrecuperáveis, já tendo tido baixa da lista do patrimônio da Fundação, como manda a lei: “Tínhamos sucata de até 25 anos guardada, móveis, brinquedos, sapatos e roupas velhas, tudo que já não servia mais. Tínhamos quatro geladeiras enferrujadas e velhas, máquina de escrever que não escrevia, uma cadeirinha quebrada. No fundo de um quartinho, havia até uma aranha caranguejeira”. Ananias também diz que melhorou a alimentação fornecida a crianças e funcionários: “Num dia, quando eu cheguei, era servido caldo de mandioca, arroz e feijão no almoço. Duas das adolescentes nem queriam comer. Agora, em todos os dias, há saladas de várias qualidades, carne, arroz, feijão e uma massa”. O refrigerante, segundo a diretora-presidente, foi comprado com seu próprio dinheiro e é enviado às crianças uma vez por semana. Ela também explicou que vários dos servidores que fazem suas refeições na Crê-Ser trabalham sob regime de doze horas, o que os obriga a permanecerem na instituição. Segundo ela, os funcionários agora dispõem de um refeitório próprio para eles almoçarem, quando antes tinham que comer no pátio. Naira considera as denúncias sobre as obras “uma mentira deslavada”. Segundo ela, o serviço foi feito por funcionários acostumados a fazerem pequenos reparos e que estavam ociosos, mas que isso não caracteriza desvio de função. Entre as intervenções, estariam a construção de um muro, no lugar de outro, danificado, que “não precisaria de um projeto de engenharia”: “Só a base deste muro tem 60 centímetros de profundidade, e as colunas

desse muro têm 80 centímetros de espessura. Se for uma obra mal-feita, não sei o que é uma obra bem-feita”. Outros serviços serviram para recuperar áreas degradadas e para criar espaços com mais privacidade para que os servidores possam tratar dos assuntos dos internos. De acordo com a chefe da Crê-Ser, as placas estão guardadas e serão reafixadas após as obras. Ela também afirma que os materiais de construção foram comprados segundo as regras legais da cotação de preços, sem preferência por marcas. Nenhum bem da fundação foi utilizado para fim pessoal ou político, garante Naira Ananias. Ela diz que não tem tempo para fazer campanha quando está na fundação, veda qualquer conversa sobre eleições dentro da entidade, e garante que nunca sequer utilizou o celular corporativo fornecido pela Prefeitura, preferindo usar o seu telefone pessoal. A nova chefe da Fundação Municipal Crê-Ser admite que pediu que auxiliares de serviços gerais lavassem os carros da entidade, mas que, como eles nunca haviam desempenhado aquele serviço, não se sentiram seguros para fazê-lo, então nenhum veículo jamais foi limpo por eles.

EPIS À reportagem, Ananias assegurou que todos os funcionários recebem equipamentos de proteção individual na prevenção à Covid-19, lacrou os bebedouros, e mostrou frascos de álcool, máscaras descartáveis e jalecos entregues durante as visitas. Os trabalhadores dos grupos de risco permanecem afastados do serviço presencial. Aqueles que trabalham nas obras receberam os itens de segurança. Sobre o uso dos carros oficiais, a diretora-presidente diz que se desloca da fundação para a Prefeitura, que fica bem em frente ao seu apartamento, mas que jamais se utilizou delas para benefício pessoal. Naira ainda diz que o motorista tomou banho em um banheiro externo (não o das adolescentes) com sua autorização, após ficar muito sujo com o trabalho na obra do muro. Já em relação ao caso de que um motorista saltou o muro para entrar na fundação após uma festa na casa de Ananias, ela diz que não tem conhecimento algum de episódios deste tipo, e que jamais realizou festa alguma em seu apartamento. Ele simplesmente teria chegado mais cedo no serviço e esperado a sua hora de ingresso para bater o ponto e começar a trabalhar. Ela diz ainda que desconfia que o relatório do vigia sobre a ocorrência possa ter sido furtado, e prometeu abrir uma sindicância para apurar o caso. Convidada a dar mais declarações sobre as denúncias, a diretora-presidente da Fundação Crê-Ser diz que está reestruturando a entidade, reformando estruturas deterioradas da instituição, além de investigar denúncias de maus-tratos a internos da entidade durante gestões anteriores. Ananias, no entanto, isenta a anterior chefe da instituição, Helenita Melo Lopes, de ter conhecimento sobre episódios de agressões a assistidos.

Em seus programas eleitorais, Zé Bráulio fala do projeto de construção de casas populares e em resolver o problema das famílias que aguardam pelo desfecho do impasse. No entanto, não cita que o processo ainda não está resolvido por divergências entre ele e o município. 22/10/2020 20:10:55


23 a 29 de outubro de 2020

4 Geral

Centec e Liber encerram atividades para reestruturação e só reabrem em 2022 A Rede Doctum, responsável pelo Centec e pelo Colégio Líber, informou na tarde de terça-feira (20), que as escolas não oferecerão os serviços educacionais no ano que vem. A proposta, segundo a Rede Doctum, é reestruturar o projeto educacional da educação básica para reabrir em 2022. Até o fim deste ano, as atividades estão mantidas. A Doctum informa que continuará oferecendo os cursos superiores na cidade. “Reforçamos que a suspensão da oferta da Educação Básica acontecerá apenas em 2021”, diz o comunicado à comunidade escolar. A notícia da suspensão dos trabalhos pegou a comunidade escolar de surpresa. O grupo

já havia suspendido as atividades da Educação Infantil, oferecida pelo Colégio Líber, no fim do mês de maio deste ano, também surpreendendo pais e professores. O clima na comunidade escolar não é dos melhores e muitos se manifestaram nas redes sociais após a notícia, lamentando o ocorrido. O Centec tem uma história de mais de quatro décadas dedicadas ao ensino em João Monlevade e marcou a vida de muitas pessoas. Gerações de, hoje, profissionais, estudaram na escola e guardam memórias dos tempos do antigo Centro Tecnológico. O publicitário Douglas Cota, da agência ShineOn, disse que o colégio marcou sua vida, já

que ele sempre estudou ali, do Ensino Fundamental até o Ensino Médio. Em 2016, a Rede Doctum iniciou o projeto Líber, uma escola de educação infantil integral e com berçário, em casa alugada no bairro de Lourdes. Com o início da pandemia e alegando prejuízos, o grupo encerrou os trabalhos, unificando o ensino nos históricos prédios do bairro Vila Tanque, onde a rede está instalada há décadas. Nas redes sociais, muitas pessoas criticaram a Rede Doctum alegando falta de estratégias para manter a escola em atividade. Alguns pais alegaram falta de respeito com os que acreditaram na instituição. No comunicado enviado, a Rede Doctum diz que “reformulamos a proposta pedagógica das escolas e buscamos durante este ano, um espaço físico que atendesse a essa nova proposta para João Monlevade. No entanto, não conseguimos viabilizar para a implantação da escola em 2021”, diz o texto. Ainda no comunicado, a diretora de Educação Básica, Ivana Leitão, reitera que “o compromisso da Rede Doctum com

Arquivo JAN

CENTEC funcionou por décadas no bairro Vila Tanque e só retorna em 2022

João Monlevade será fortalecido com cursos de graduação e pós-graduação e com novos investimentos para os cursos na área de Saúde na cidade”.

MOMENTO DELICADO O momento é delicado

para a educação brasileira. Por todo o país, diversos estabelecimentos, muitos tradicionais, assim como o Centec, suspenderam temporariamente ou encerraram as atividades em definitivo. Principalmente, de março para cá, em função do distanciamento

social, a metodologia de ensino mudou completamente, especialmente em se tratando da educação infantil. Em tempos de incertezas, sobre retorno das atividades escolares, a suspensão do Centec e Líber, deixa mais dúvidas sobre o futuro das escolas.

Amanhã tem live da Acimon Mulher com sorteio de muitos brindes As campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul são o tema de uma live show promovida pela Câmara da Mulher Empreendedora – Acimon Mulher que ocorrerá amanhã, sábado (24), das 18h30 às 21h30, através do canal do Youtube do SicoobCredimepi. A live contará com boa música, interatividade e momentos de conscientização e informação sobre o câncer. Diversos brindes serão sorteados durante a transmissão. Quem quiser concorrer deve assistir à live e mandar uma mensagem para um número que será disponibilizado durante o evento. Entre os brindes estão: cinco ultrassonografias de mama, da Clínica Imagem; 10 mamografias, da Clínica Multivison; três sessões de massagem de drenagem com Rejane Bragança; uma drenagem com Roberta Campos; um brinde da Isabella Estética no valor de R$100,00; uma análise de coloração com Lucrécia; um treinamento online individual de Aikido por um mês; um design de sobrancelha com hena, da Lorena Schitine; três cursos livres com qualifi-

2605.indd 4

cação profissional e certificação em diversas áreas de conhecimento; da Rede Doctum. Haverá ainda, brindes das seguintes lojas e empresas: Com Classe, Maria Raquel, Catavento, Vinoteca da Jô, Valentina, Flor de Lis, Sapasso, Boneca de Pano, Aromatizzato, Cuidar, Madeireira LK, Valéria Presentes, Magia do Corpo, BR Pneus, Pedacinho do Céu, Koisa Bessa, Patricinha, Nimai Pandita, Sensual Lingerie, Via D'ellas, Crochet di Luss e Imperial Cortinas. O sorteio também vai contar com brindes de corte de cabelo da Barbearia Rodrigues, do salão do Edebal e do salão da Wanderlucia; um vale de manicure e pedicure da Esmalteria Andrade; um alongamento de cílios

da Cristiane Liberato; umvale box casal, da Grazing in Box; uma drenagem método Renata França, da Aurora Lima; uma corrente, da Edna Barros; uma consultoria da Home Up Decor; um kit doces e um kit salgados, do Buffet Barenze; um ensaio fotográfico, da Flávia Núbia Fotografias; um vale consultoria para emagrecimento de 30 dias do Movimente. O Outubro Rosa é uma campanha internacional de conscientização e prevenção do câncer de mama, surgida na década de 1.990, e que hoje faz parte do calendário nacional. Já o Novembro Azul conscientiza sobre o câncer de próstata e a saúde do homem.

22/10/2020 20:10:56


Geral 5

23 a 29 de outubro de 2020

(OHLo}HV

Juiz indefere pedido de candidatura de Andrea da SaĂşde EX-SECRETĂ RIA RECORRE DA DECISĂƒO PARA CONTINUAR NAS ELEIÇÕES O juiz eleitoral de JoĂŁo Monlevade, EstevĂŁo JosĂŠ Damazo, indeferiu a candidatura de Andrea Peixoto Correa Martins, a Andrea da SaĂşde, a vereadora nesta semana. O magistrado acatou pedido de impugnação feito pelo advogado e tambĂŠm candidato a vereador, Gleidson Caetano. O autor afirma que a Andrea nĂŁo cumpriu os requisitos necessĂĄrios para a candidatura. Segundo o pedido, apesar de ter formalmente deixado o cargo de SecretĂĄria Municipal de SaĂşde dentro do perĂ­odo indicado, ela continuou a exercer as funçþes, ao ser nomeada como SecretĂĄria Adjunta Municipal de SaĂşde, cargo que teria atribuiçþes equivalentes. Na semana passada, o MinistĂŠrio PĂşblico Eleitoral tambĂŠm manifestou-se pelo indeferimento do pedido de registro

da candidatura de Andrea, ao considerar que o afastamento nĂŁo ocorreu de fato, ferindo o princĂ­pio da isonomia. Em sua defesa, Andrea afirma que cumpriu os prazos necessĂĄrios e que “nunca substituiu a atual SecretĂĄria de SaĂşde, Elisangela Élia de Almeida, exercendo apenas o cargo comissionado de SecretĂĄria Adjunta, com respectiva desincompatibilizaçãoâ€?. PorĂŠm, em sua sentença, o juiz sustenta que “independentemente de ter ocorrido o afastamento da secretĂĄria de saĂşde titular, a similitude de atribuiçþes daquele cargo com o de secretĂĄria de saĂşde adjunta, ocupado pela impugnada (Andrea), faz concluir que, em virtude de suas prerrogativas, deve-se aplicar a mesma limitação temporal. Vale dizer, tanto a secretĂĄrio de saĂşde titular como o

secretårio de saúde adjunto tem o ônus de desincompatibilização semelhante, pois semelhantes são suas funçþes previstas na norma que lhes confere competências de atuação�. O magistrado ainda defende que na ausência do titular da pasta, a secretåria adjunta pode desempenhar as atribuiçþes do secretårio, jå que elas são semelhantes. Por isso, o juiz afirma que Andrea deveria ter deixado o cargo seis meses antes das eleiçþes, o que não ocorreu. Ainda Ê citada na sentença, a participação de Andrea como representante da saúde no município em videoconferências para enfrentamento da Covid 19, com coordenadores regionais. O magistrado tambÊm fala da participação de Andrea em entrevistas com informaçþes sobre a doença

Confira as mudanças nas Eleiçþes 2020 A Justiça Eleitoral divulgou algumas das alteraçþes tomadas como prevenção à Covid-19 nas eleiçþes de 15 de novembro. Abrindo às 7h, as urnas terão um horårio preferencial atÊ às 10h para receber os eleitores especiais. Terão prioridade para votar os idosos, as gråvidas, os doentes, os deficientes físicos, os obesos, os autistas, as lactantes e pessoas com crianças de colo, os candidatos, os policiais militares em serviço e os juízes, promotores e servidores da Justiça Eleitoral. Como nos pleitos anteriores, a votação termina rigorosamente às 17h. Desta vez, o uso de måscara serå obrigatório nas seçþes eleitorais. Em 2020, o eleitor Ê convidado a levar sua própria caneta para assinar a lista de votação, e com a suspensão da biometria, terå de levar um documento de identificação com foto. Serão aceitas as carteiras de Identidade, Trabalho, motorista, reservista ou de profissão regulamentada (ex. OAB, CRM, Crea) e o passaporte. Para os cadastrados

no sistema biomÊtrico, o aplicativo E-Título tambÊm serå aceito como documento de identificação. Não serão aceitas as certidþes de nascimento ou casamento nem crachås privados (ex.: empresas, escolas ou clubes). Para evitar aglomeraçþes, a Justiça Eleitoral orienta a não procurar os locais de votação para justificar a ausência no dia de votação. Em João Monlevade, não haverå os postos de justificativa na sede dos Correios e no posto Cinco Estrelas, no bairro Santo Hipólito. O aplicativo E-Título poderå ser utilizado para a justificativa dos eleitores que não estiverem em seus municípios de domicílio. Caso haja real necessidade, todas as seçþes estarão aptas a receber a justificativa. O voto Ê obrigatório para todos os brasileiros alfabetizados entre os 18 e os 70 anos, e facultativo para os analfabetos e os eleitores com 16, 17 ou mais de 70 anos. A chefe do Cartório Eleitoral de João Monlevade, Hortência Trindade, explica que os deficientes intelectuais que

forem alfabetizados são obrigados a votar ou justificar a ausência, mas poderão dispor de um acompanhante de confiança dentro da seção.

LOCAIS DE VOTAĂ‡ĂƒO Em JoĂŁo Monlevade, quatro locais de votação foram transferidos. As seçþes que funcionavam no Serviço Social da IndĂşstria (Sesi), no bairro JosĂŠ de Alencar, foram levadas para a Escola Estadual RĂşmia Maluf, no bairro SatĂŠlite. Os eleitores que votavam na Prefeitura Municipal foram transferidos para o ColĂŠgio Kennedy. As urnas da Escola Municipal Raimundo JosĂŠ Caldeira, no bairro Industrial, agora estarĂŁo na Escola Municipal CĂ´nego JosĂŠ Higino de Freitas, no bairro Aclimação. Com a saĂ­da da Receita Federal do prĂŠdio do bairro JK, os eleitores que ali votavam devem procurar a sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MG), no mesmo bairro.

no município. Ainda cabe recurso da decisão junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE). Se o Tribunal reformar a sentença, Andrea continua disputando as eleiçþes. Caso contrårio, ela fica de fora do processo eleitoral.

ESPERANÇA EM MAURI Nos bastidores, a informação Ê de que o grupo da prefeita acredita na reforma da sentença e contaria, para isso, com apoio do ex-deputado e a maior liderança políticas da região, Mauri Torres. Isso, porque após 30 anos de vida pública, Mauri mantÊm boas relaçþes políticas. É sabido que Mauri sempre defende os interesses de seus aliados na política.

Reprodução

ANDREA Peixoto corre risco de ficar de fora das eleiçþes

Monlevade tem 43 denúncias em aplicativo da Justiça Eleitoral O aplicativo Pardal, criado pela Justiça Eleitoral para receber denúncias sobre irregularidades em campanhas eleitorais, recebeu atÊ a tarde de quarta-feira (21), mais de 2.100 denúncias só em Minas Gerais. João Monlevade Ê a cidade com mais protocolos abertos da região: 43, sendo uma das cidades que lideram o ranking dos protocolos de denúncias de irregularidades nas Eleiçþes 2020 no Estado. AtÊ quarta-feira, as dez cidades mineiras que tiveram mais denúncias foram: Belo Horizonte, com 225 protocolos abertos, Contagem 119, Uberlândia 98, Nova Lima 90, Ribeirão das Neves 79, Sabarå 48, João Monlevade 43, Juiz de Fora 42, Uberaba 42, Vespasiano 32. Chama a atenção Ê Monlevade, com cerca de 80 mil habitantes, estar na frente de Juiz de Fora, cidade com 490 mil habitantes, em número de

denúncias no aplicativo. Na região do MÊdio Piracicaba, tambÊm hå denúncias referentes às cidades de: Alvinópolis 6, Bom Jesus do Amparo 7, Dionísio 16, Nova Era 4, Rio Piracicaba 6, Santa Maria de Itabira 3, São Gonçalo do Rio Abaixo 1. O objetivo do aplicativo Ê facilitar o trabalho de apuração por parte dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e do MinistÊrio Público Eleitoral, que recebem dos cidadãos as denúncias de possíveis corrupçþes eleitorais.

O APP O aplicativo da Justiça Eleitoral ganhou nova versão para as eleiçþes municipais deste ano. Com melhorias sugeridas pelo MPE, o Pardal Ê utilizado para abertura de procedimentos judiciais ou administrativos relacionados apenas a irregularidades de propaganda eleitoral. Jå crimes eleitorais

como compra de votos, condutas vedadas, uso da måquina pública devem ser registrados nos canais do MP Eleitoral de cada estado. Com a atualização, a plataforma digital encaminha denúncias sobre propaganda eleitoral diretamente aos juízes eleitorais locais, evitando, assim, o processamento de relatos infundados e, após as triagens eletrônicas e humana, gera a conversão do relato em processo no sistema Processo Judicial Eletrônico (PJE). O aplicativo tambÊm passou a disponibilizar um link específico para que as denúncias sejam enviadas ao MP Eleitoral de cada unidade da Federação. Os eleitores, ao fazerem as denúncias, atuam como fiscais da eleição e são importantes atores no combate a irregularidades eleitorais. O aplicativo Ê gratuito e estå disponível para download em smartphones e tablets iOs e Android.

7PDÂŚOÂ&#x;PWBJEFJYBSRVFBDIVWB BDBCFDPNTFVTPOIP OÂ&#x;PÂĽ $BTBNFOUPTFN$BNQPT Â?SFBTWFSEFT  FTUÂ&#x;PDBEBEJBNBJTFNBMUB %FDPSBÂŁÂąFTSÂśTUJDBT  MFWFTFCFNBDPODIFHBOUFT

0SÂŁBNFOUPQSFTFODJBMFBUFOEJNFOUPPOMJOF

 XXXGFTUBTQSBUJDBTDPNCS "WFOJEB$BTUFMP#SBODP  3FQÂśCMJDB+.

2605.indd 5

22/10/2020 20:10:59


23 a 29 de outubro de 2020

6 Geral/Classificados

Após denúncia, Prefeitura recua e desiste de comprar asfalto extra

1 IMÓVEIS Aluguel APTO na av. Castelo Branco, 531, térreo, c/3 qtos (1c/ suíte), dependência. Tr. 98771-2900 _________________ APTO na av. Getúlio Vargas, em cima do Magazine Luiza, c/3 qtos (1 c/suíte), dependência. Bom p/ comércio. Tr. 98771-2900 _________________ APTO na rua Betim, bairro Lourdes, c/3 qtos (sendo 1 suíte c/sacada, 2 qtos c/armários), sala de visitas p/2 ambientes c/sacada, cozinha planejada, banheiro social c/armário, área de serviço, garagem. Tr. 3851-3596 PJ857

_________________ APTO na rua Guanabara, nº 209, bairro República, c/2 qtos, 2 banheiros, área de tanque e garagem. Tr. 99781-4345 _________________ APTO na rua Guanabara, 253, apt.106, bairro República. C/2 qtos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Tr. 3852-2048 _________________ APTO na rua Nossa Senhora Aparecida, c/2 qtos (sendo 1 suíte), sala, cozinha, banheiro social, área de serviço e garagem. Tr. 38515121 PJ3637 _________________ APTO no bairro Alvorada, c/3 qtos (suíte), sala p/2 ambientes, banheiro social, cozinha, área de serviço e garagem. Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ APTO no bairro Vale do Sol, rua Dona Clara, bloco 19, apt. 102, c/2 qtos, sala, cozinha e banheiro. Tr. Genivaldo 99589-0930 _________________ BARRACÃO na rua Ri-

chard, nº 40, fundo com av. Getúlio Vargas 4.375, c/100m² livre, s/divisória, 2 banheiros. Tr. 98771-2900 _________________ CASA na rua São Lourenço, bairro Rosário, c/4 qtos (sendo 1 suíte), sala, copa, cozinha, banheiro social, lavanderia, área externa c/armário planejado, quintal e 2 vagas de garagem. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ CASA na rua Vanádio, bairro Cruzeiro Celeste, 1º pav. c/garagem coberta p/2 carros, sala de estar ampla, sala de jantar, varanda, cozinha planejada c/cooktop, área de lavanderia, lavabo/banheiro. 2º pav. c/3 qtos (sendo 1 suíte c/closet), sala de visitas, escritório, banheiro social. Água quente na cozinha e banheiros, jardim e quintal. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ COBERTURA na rua Lucinda Soares da Fonseca, bairro JK, 1º pav. c/3 qtos (sendo 1 suíte c/armários e sacada), sala p/2 ambientes, banheiro social, cozinha planejada,

Faz saber que pretendem se casar: REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL ESTADO DE MINAS GERAIS Registro Civil das Pessoas Naturais Oficial Titular: Rosa Maria Bedetti Frade Tavares Rua Brasília, n. 91, Lucília 35930-010 - João Monlevade - MG Edital de Fora - WANDERSON LÚCIO DA SILVA, maior, Professor, residência Rua Dinorá Maria Bueno, nº 127, Senhor do Bonfim, Bela Vista de Minas-MG, filho(a) de JOÃO BRAZ DA SILVA e ROZANGELA MARIA DA SILVA; e LORENA COSTA MARTINS, maior, Vendedora, residência Rua Amazonas, nº 1040, Santa Cruz, João Monlevade-MG, filho(a) de WELLINGTON MARTINS PEDRO e MARILDA LOPES COSTA; 020016 - DIONE JOSÉ DE FREITAS, maior, Motorista, residência Rua Violeta, nº 15, Campos Elísios, João Monlevade-MG, filho(a) de ANTONIO APOLONIO DE FREITAS e ALEXANDRINA DE SENA FREITAS; e KARINE DA SILVA, maior, Auxiliar de cozinha, residência Av. São Bernardino, nº 301, Serra, João Monlevade-MG, filho(a) de JOSÉ CARLOS DA SILVA e ANA LOURENÇA DA SILVA; 020017 - CLEDENILSON JOSÉ RITA, maior, Auxiliar de Produção, residência Rua Cecília Meireles, nº 172 A, Palmares, João Monlevade-MG, filho(a) de JOSÉ GERALDO RITA e SIRLEI AUGUSTA RITA; e LITIANE APARECIDA SALES SANTOS, maior, Operadora de caixa, residência Rua Pastor Walter Norberto de Souza, nº 65, Vera Cruz, João Monlevade-MG, filho(a) de EDVAN SILVA DOS SANTOS e EDNÉIA MARIA SANTOS SALES; 020018 - WILLIAN SILVA REIS, maior, Estudante, residência Rua José Silvério, nº 390, Paineiras, João Monlevade-MG, filho(a) de EDSON MANOEL DOS SANTOS REIS e ILZA SANTOS SILVA; e NATHALIA DE FREITAS SILVA, maior, Estudante, residência Rua Delegado Paulo Olegário, nº 221, Ipê, Belo Horizonte-MG, filho(a) de GERALDO MAGELA DA SILVA e SANTA PIRES DE FREITAS SILVA; 020019 - ANDREZ DAS GRAÇAS CAMILO DE SOUZA, maior, supervisor de obras, residência Rua 11, nº 18, Vila Tanque, João Monlevade-MG, filho(a) de VICENTE AMANCIO DE SOUZA e MARIA DAS GRAÇAS CAMILO CLARA; e FRANCISLAINE CRISTINA CAMPOS, maior, Motorista, residência Rua 11, nº 18, Vila Tanque, João Monlevade-MG, filho(a) de PAULO ALVES DE CAMPOS e LENI CRISTINA CAMPOS; 020020 - BRENO LUCAS GOMES, maior, Mecânico, residência Av. Padre Joaquim Sartunino de Freitas, nº 504, de Fátima, Rio Piracicaba-MG, filho(a) de ANTÔNIO DE PÁDUA GOMES e MARIA RAIMUNDA DA SILVA; e ARIANE PONTES ABADE, maior, Autônoma, residência Rua Professora Luzia de Melo, nº 735, Centro Industrial, João Monlevade-MG, filho(a) de EDSON ABADE e ANGÉLICA DE LOURDES PONTES; 020021 - DELEON JUNIO MOURA BORTOLINI, maior, Agente Penitenciário, residência Av. Efigênia Ferreira Moreira, nº 267, CT, Mangabeiras, João Monlevade-MG, filho(a) de JOSIAS MOURA BORTOLINI e CONCEIÇÃO ADRIANA MOURA BORTOLINI; e THALITA SOUZA SILVA, maior, residência Rua Rondonia, nº 421, São Geraldo, João Monlevade-MG, filho(a) de WALDENOR APARECIDO SILVA e ELIANA LUCIA SOUZA CRUZ; 020022 - ANTONIO MARCOS MAGALHÃES, maior, Comerciante, residência Av. Barro Preto, nº 310, Centro, Conceição da Aparecida-MG, filho(a) de LOURENÇO PINTO DE MAGALHÃES e NELMA DE LOURDES SANTOS MAGALHÃES; e ANA PAULA LAGE SILVA, maior, Nutricionista, residência Rua Dom Bosco, nº 341, Aclimação, João Monlevade-MG, filho(a) de ANTONINO MARQUES DA SILVA e LÉLIA CARVALHO LAGE SILVA; 020023 - JEAN MAYRINK SOARES CIRQUEIRA, maior, Empresário, residência Rua Vitória, nº 220, Apto 103, Lourdes, João Monlevade-MG, filho(a) de JAMES GUELPH CIRQUEIRA e SIMONE MAYRINK SOARES CIRQUEIRA; e GABRIELLE BARRETO RODRIGUES, maior, Secretária, residência Rua Teofilo Otoni, Bloco 9, Apto 203, Lourdes, João Monlevade-MG, filho(a) de EDILBERTO RODRIGUES NETO e MARIZA MARTINS BARRETO; 020024 - CÁSSIO SILVA CARVALHO, maior, Técnico de PPCM, residência Av. Rodrigues Alves, nº 149, Apto 202, República, João Monlevade-MG, filho(a) de CLÁUDIO DE SOUZA CARVALHO e VALÉRIA DAS GRAÇAS SILVA CARVALHO; e THAYS ARANTES MACHADO, maior, Engenheiro Civil, residência Av. Rodrigues Alves, nº 149, Apto 202,, República, João Monlevade-MG, filho(a) de HEZICK ALEIXO MACHADO e EDWILMA APARECIDA ARANTES MACHADO; 020025 - SILAS HENRIQUE XAVIER, maior, Autônomo, residência Rua Araxá, nº 408, Lourdes, João Monlevade-MG, filho(a) de LUIZ CARLOS XAVIER e ÂNGELA AFONSA DE SOUZA; e RAIANE MESSIAS JULIANO, maior, Técnica de enfermagem, residência Rua Araxá, nº 408, Lourdes, João Monlevade-MG, filho(a) de GILBERTO NASCIMENTO JULIANO e MARIA DE JESUS MESSIAS JULIANO; 020026 - ÉDSON NUNES CHAVES, maior, Carpinteiro, residência Rua Salvador Braga, nº 436, Cruzeiro Celeste, João Monlevade-MG, filho(a) de FRANCISCO DE PAULA CHAVIS e MATILDE DE OLIVEIRA CHAVIS; e GLAUCIANE LUIZA FERNANDES, maior, Do lar, residência Rua Salvador Braga, nº 436, Cruzeiro Celeste, João Monlevade-MG, filho(a) de JOVENTINO FERNANDES FILHO e WANDA LUIZA FERNANDES; 020027 - GERALDO QUARESMA, maior, Carpinteiro/Aposentado, residência Rua Marquês de Valença, nº 241, Novo Cruzeiro, João Monlevade-MG, filho(a) de JOSÉ AUGUSTO QUARESMA e MARIA TEODORICA DE JESUS; e VANDA DE JESUS MUNIZ SANTOS, maior, Costureira, residência Rua Marquês de Valença, nº 241, Novo Cruzeiro, João Monlevade-MG, filho(a) de OTACIANO MUNIZ DOS SANTOS e MARIA DA CONCEIÇÃO DE JESUS;

Os contraentes apresentaram os documentos exigidos pelo art.1525 do Código Civil Brasileiro. Se alguém souber de algum impedimento, que os impeçam de se casar, que o faça na forma da Lei: João Monlevade 22/10/2020 ROSA MARIA BEDETTI FRADE TAVARES Oficial do Registro Civil Cartosoft - Automação de Cartórios do Registro Civil | www.cartosoft.com.br

2605.indd 6

área de serviço c/banheiro. 2º pav. c/1 suíte c/armários, sala de TV, lavabo, área externa, 2 vagas de garagem. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ LOJA na av. Alberto Lima, 1977. Tr. 99918-5050 _________________ LOJA na rua Geraldo Miranda, 34, c/100m², ao lado do Magazine Luiza. Tr. 987712900 _________________ LOJA na rua Monte Santo, bairro Carneirinhos, c/aprox. 30m² e 1 banheiro. Tr. 38513596 PJ857 _________________ LOJA no bairro Santa Bárbara, c/aprox. 60m², banheiro. Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ QUITINETE atrás do EPA. Tr. 99781-4345/99602-6759 _________________ QUITINETE mobiliada na rua Mato Grosso, bairro Satélite, c/1 qto, sala, copa, cozinha, banheiro, área de serviço, garagem. Tr. 38513596 PJ857 _________________ QUITINETE na av. Getúlio Vargas, c/1 qto, sala, cozinha e banheiro social. Tr. 38515121 PJ3637 _________________ QUITINETE na rua Guanabara, 209, República. Tr. 99781-4345/99602-6759 _________________ QUITINETE na rua Mumbica, bairro José Elói. Tr. Luzia 3852-4190/98010-4190 _________________ QUITINETE na rua Olinda Dias Fernandes, bairro Santa Bárbara. Tr. Luzia 38524190/98010-4190 _________________ QUITINETE no bairro Carneirinhos, c/1 qto e banheiro. Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ QUITINETES (novas) na av. Getúlio Vargas, nº 4.375, bairro Carneirinhos. Tr. 98771-2900 _________________ QUITINETES (2) novas na rua do Andrade, bairro José Elói, c/garagem. Tr. 38524190/98010-4190 _________________ SALA na rua Andrade, c/ aprox. 36m². Tr. 3851-5121 PJ3637

2 IMÓVEIS Compra e Venda APTO na rua Etelvino Rocha, bairro Vale do Sol, c/3 qtos (sendo 2 c/móveis planejados), banheiro, cozinha planejada, uma vaga na garagem. Tr. Mauro 999469636 _________________ APTO na rua Gomes Batista, 639, apt. 202, bairro Lourdes, c/2 qtos (c/armários), sala, cozinha, banheiro, área de serviço, 1 vaga de garagem. Tr. 98510-1759/982010840 _________________

APTO na rua Guanabara, nº 209, bairro República, c/2 qtos, 2 banheiros, área de tanque e garagem. Tr. 99781-4345 _________________ APTO na rua José Bicalho Costa, c/aprox. 85m² de área construída. Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ APTO no bairro Alvorada c/3 qtos (sendo 1 suíte c/varanda), sala de estar conj. c/sala de jantar, banheiro social, cozinha, área de serviço, 1 vaga de garagem. Localização privilegiada, próximo ao centro comercial. Prédio c/2 elevadores e amplo salão de festas, aquecedor solar no chuveiro. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ APTO no bairro José de Alencar, c/3 qtos, banheiro social, sala, cozinha, área de serviço. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ APTO no bairro Lucília, c/3 qtos (sendo 1 suíte c/sacada e armário), sala de visita p/2 ambientes c/sacada, banheiro social, cozinha planejada c/fogão cooktop, forno e coifa, área de serviço c/armários, área externa em comum c/outro apartamento, 1 vaga de garagem. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ APTO no bairro Vale do Sol, 2º andar, todo reformado, c/2 qtos (guarda-roupa planejado), cozinha planejada, sala p/2 ambientes planejados, 2 vagas de garagem. Tr. 98701-2735 _________________ CASA na av. Aeroporto, c/3 qtos (sendo 1 suíte), sala p/2 ambientes, banheiro social, cozinha planejada, área de serviço, área gourmet, garagem p/3 carros. Tr. 38515121 PJ3637 _________________ CASA na av. Isaac Cassimiro, 1667, bairro Loanda. Tr. 98011-3482/3850-8405 _________________ CASA na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, no bairro Chácara Velha, c/2 qtos e demais dependências, toda murada, quintal grande. Tr. Cida 97510-2426/996079699 _________________ CASA na comunidade de Chácara Velha. Tr. 975102426 _________________ CASA na rua Ayres Quaresma, bairro Carneirinhos (2 andares), lote de 360m² c/ área construída de 235,92m². Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ CASA na rua Geraldo Miranda, 118, Centro. Tr. 38522890 _________________ CASA na rua Palmeiras, 178, bairro Alvorada, c/510m², 8 qts, 3 salas, 6 banheiros, sendo 3 suítes. Garagem p/2 carros. Área livre no lote de 150m². Aceita-se troca por apartamento em Monlevade ou Belo Horizonte, ou lote. Tr. 98765-2269 _________________ CASA no bairro Belmonte, c/3 qtos (sendo 1 suíte), sala, copa, cozinha, área de serviço, banheiro social, quintal, terraço c/estrutura metálica, 2 vagas de garagem cobertas, portão eletrônico. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ CASA no bairro Lourdes c/2 qtos (sendo 1 c/closet), sala conj. c/copa, cozinha,

com a empresa fornecedora, contrariando a lei. Segundo o parlamentar, a Prefeitura teria enviado ao consórcio um contrato sem a indicação de tonelagem de matéria asfáltica (em branco). O Consmepi, no entanto, notificou a Secretaria de Obras para prestar esclarecimentos sobre o tema. Nasser apontou a obtenção para asfaltar ruas no período eleitoral. Segundo ele, para dar conta do serviço, a Prefeitura pavimenta ruas até durante as madrugadas, fins de semana e feriados. Na segunda-feira (19), no entanto, o Executivo enviou ao consórcio um ofício que informava a rescisão do contrato 83/2020, que contrataria o asfalto extra. Apenas o contrato

banheiro social, área de serviço, jardim de inverno, planejado em todos os cômodos, acabamento de primeira qualidade, garagem p/3 carros. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ CASA no bairro Paineiras, c/ área de 307m² e lote 388m², sendo frente de 14m e fundos área verde c/42m². Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ CASA no bairro República, c/4 qtos (sendo 1 c/suíte e 2 c/armários planejados), cozinha grande, varanda, área de lavanderia no terraço, piscina e sauna. Dependência p/ empregada c/banheiro, garagem p/3 carros. Tr. 986744388 _________________ CASA/GALPÃO no bairro Nossa Senhora da Conceição, área construída c/aprox. 327m², 2 lotes c/área total de 600m². Tr. 3851-5121 PJ3637 _________________ CHÁCARA no bairro Boa Vista, c/casa, 1200m². Tr. 98704-0531 _________________ CHÁCARAS (4) de 5 mil metros cada em São Gonçalo do Rio Abaixo, perto da Porteira Amarela. Valor a combinar. Aceita-se carro. Tr. 3851-0102/98962-0102 _________________ LOJA, sobreloja e quintal na av. Alberto Lima, 1977. Área total de

71/2020, que previa a compra dos 300 metros cúbicos pelo consórcio, foi mantido. No dia 13 de outubro, a entidade já havia endereçado um ofício à prefeita Simone Carvalho (PTB), pedindo que a situação fosse regularizada. Segundo a secretária-executiva do Consmepi, Christiane Vale, a Prefeitura também protocolou uma solicitação para que outros municípios membros do consórcio repassassem parte de sua cota de pavimento que não utilizaram para Monlevade. Ainda não está definido se os municípios vão fornecer o material.

714m². Tr. 99918-5050 _________________ LOTE na rua Castanheiras, bairro Sion, c/360m². Tr. 98758-0195 _________________ LOTE no bairro Cidade Nova, urbanizado, c/360m². Tr. 98758-0195 _________________ LOTE no bairro Cidade Nova, c/390m², na rua 38, quadra 19. R$100 mil. Tr. 98912-9665 _________________ LOTE no bairro Metalúrgico. Tr. c/Edna ou Daniel 3851-0102 _________________ LOTE no loteamento Parques do Vale, ao lado da Lagoa Silvana, em Ipatinga, c/área total de 376m², em área residencial. C/escritura. R$120.000,00. Somente interessados. Tr. José Luiz (31) 99963-0778 _________________ LOTE plano c/365m², localizado atrás da Vemon. Tr. Valmir 98602-5812 _________________ LOTES no bairro Metalúrgico, c/preços promocionais no valor de R$40 mil cada. Lotes a partir de 360m². Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ LOTES no bairro Sion, c/ área de 360m². Tr. 38515121 PJ3637 _________________ PONTO COMERCIAL na av. Alberto Lima, nº1977,

loja, sub loja e quintal. Área 714m² . Tr. 99918-5050 _________________ PRÉDIO de 3 andares na av. Cândido Dias, bairro Loanda, nº1513 (possui 3 aluguéis). Tr. Edmilson 97501-8265 _________________ QUITINETE toda mobiliada no bairro Rosário, rua Angelina Ponce Martins, c/ quarto, sala, cozinha, banheiro, c/52m². R$160 mil. Tr. 98721-8650 _________________ SALAS na av. Getúlio Vargas, bairro Carneirinhos. Sala 201, c/34,35m², R$64 mil. Sala 202, c/20,65m², R$48 mil. Sala 203, c/41,20m², R$88 mil. Sala 301, c/34,35m², R$52 mil. Sala 302, c/20,65m², R$44 mil. Sala 303, c/41,20m², R$68 mil. Tr. 3851-3596 PJ857 _________________ TERRENO c/7 hectares, casa colonial, ou chácaras. Na região de Abre Campo. Aceita-se troca no negócio. Tr. c/Edna ou Daniel 38510102 _________________ TERRENO em São Gonçalo do Rio Abaixo, c/2,5 hectares c/muita água de nascente. Tr. 97510-2426/99607-9699 _________________ TERRENO no bairro José Elói, c/190m². R$45 mil. Aceita-se moto ou carro de menor valor como parte do pagamento. Tr. 98721-8650

UNIMED SERRA DO CARAÇA COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA CNPJ Nº 01.150.489/0001-40 EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente da Unimed Serra do Caraça Cooperativa de Trabalho Médico Ltda, Dr. Marco Aurélio Secches, no uso de suas atribuições que lhe confere o artigo 17 do Estatuto Social, convoca os senhores cooperados para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia 03 de novembro de 2020, às 19:00h, no Recanto Real Eventos, sito à Rua Hum, 157 , Residencial Recanto Verde, Santa Bárbara, Minas Gerais, em única convocação, com a presença no mínimo de 10 (dez) cooperados, para deliberarem o seguinte: ORDEM DO DIA

1 - Restituição do IRPJ de Produção Médica.

WWW.ANOTICIAREGIONAL.COM.BR

Lorena Silvestre

RUAS estão sendo asfaltadas pela Prefeitura

Após denúncia de que teria se sobreposto a um contrato para comprar mais asfalto, a Prefeitura de João Monlevade cancelou a aquisição. O passo atrás aconteceu depois de a transação ser indicada como crime eleitoral e compra de votos, pelo vereador Guilherme Nasser (MDB), além de ser manchete da última edição do A Notícia, na semana passada. Conforme denunciado, o Executivo foi contemplado com 300 metros cúbicos através de licitação feita pelo Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Médio Piracicaba (Consmepi). No entanto, na semana passada, o vereador Guilherme Nasser denunciou na Câmara, a contratação de 1,6 mil metros cúbicos de asfalto diretamente

NOTA Para os efeitos legais e estatutários, declara-se que o número de cooperados com direito a voto da cooperativa nesta data é de 26 (vinte e seis).

Santa Bárbara, 16 de outubro de 2020.

Dr. Marco Aurélio Secches Diretor Presidente

22/10/2020 20:11:41


Polícia 7

23 a 29 de outubro de 2020

Antigo morador da Vila Tanque e esposa encontrados mortos em Contagem Um antigo morador de João Monlevade e sua esposa estão envolvidos em um mistério na cidade de Contagem. Simônidas Brasil de Souza Rocha, 64, e Marlene Maria de Jesus Rocha, 69, foram encontrados mortos na própria cama, dentro de seu apartamento, no bairro Nova Contagem. Um sobrinho do casal encontrou os corpos. A hipótese de tratar-se de um latrocínio – roubo seguido de assassinato –

foi ventilada pela família, mas as autoridades afirmam que os indícios apontam que o homem teria assassinado a esposa e se matado em seguida. Segundo uma nota da Polícia Civil, reproduzida pelo site BHAZ, “a linha investigativa aponta, inicialmente, que o suspeito atirou duas vezes contra a vítima e, em seguida, se matou com um tiro no peito. Não há sinais de arrombamento na casa e os telefones celulares estavam

dentro da residência”. Um inquérito policial foi aberto para apontar a causa real das mortes. Conforme o site BHAZ, o corpo da mulher estava enrolado em um cobertor e apresentava duas perfurações feitas por arma de fogo. Ao seu lado, o de Simônidas (conhecido como Simão), também morto com uma perfuração no meio do tórax. Um revólver calibre 38 foi encontrado ao lado dele, com três cartuchos deflagrados. A arma,

conforme a polícia, estava registrada no nome dele. Boatos circularam nas redes sociais nesta semana, dizendo que o casal foi assassinado no bairro Vila Tanque, onde Simão residiu por anos, até mudar-se para Contagem. O boato foi rapidamente desmentido por familiares e por amigos, que lamentaram o ocorrido. (Com informações BHAZ).

Polícia Civil faz operação contra fraudes do dinheiro do coronavírus João Monlevade e cidades vizinhas foram palcos de uma operação contra fraudes de recursos do combate à Covid-19. Na manhã de ontem (22), equipes da Delegacia Especializada de Combate à Corrup-

ção (Deccor) estiveram em nove locais de Monlevade, São Gonçalo do Rio Abaixo e Itabira para cumprir mandados de busca e apreensão e recolher documentos. O alvo é uma suposta quadrilha, que usaria ca-

dastros de várias empresas para participar de licitações, principalmente, de materiais relacionados ao combate ao coronavírus. Segundo o delegado regio nal de Polícia Civil, Paulo Tavares Neto, apesar de a

operação ser empreendid a pela Deccor, a Polícia Civil de João Monlevade for neceu apoio às ações i nvestigativas. Não fo ram div ulgad as informações sobre o desenrolar das investigações.

Reprodução

SIMÔNIDAS e Marlene Rocha moravam em Contagem

PM vai atender ameaça e prende rapaz com maconha

Por eleições tranquilas, fogos e munição são apreendidos em Alvinópolis As polícias Civil e Militar fizeram ontem (22) uma operação contra atos de violência política em Alvinópolis. Supermercados, mercearias, lojas e estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, sem resistência dos proprietários. Foram apreendidos fogos de artifício e munição, pólvora, chumbo, estojos vazios e espoletas. Segundo o delegado Alex Dalton de Souza, a ação atendeu a uma preocupação do Ministério Público e do poder Judiciário, e teve o objetivo de evitar episódios de enfrentamento entre as diferentes facções políticas e propiciar tran-

quilidade aos eleitores. Outra meta da operação era fazer cumprir uma instrução técnica do Corpo de Bombeiros Militar que disciplina a venda de explosivos e fogos de artifícios. Um senhor de 90 anos que vendia fogos e munição fora das normas exigidas em seu estabelecimento na cidade foi conduzido à Delegacia. Ele tinha uma licença para venda datada de 1954, que o fazia acreditar estar de pleno direito de comercializar os artigos de pólvora. A neta do idoso, que é advogada, acompanhou a ação.

Divulgação/PMMG

DROGA estava em armário na cozinha da casa

Divulgação/PCMG

MATERIAL foi apreendido em operação das polícias Civil e Militar

Rapaz manda namorada esconder cocaína Um casal foi preso por tráfico de drogas na segunda-feira (19) em Santa Bárbara. Por volta das 22h50, a Polícia Militar recebeu uma denúncia relativa ao bairro Campestre. Ao ve-

rificá-la, os policiais encontraram um Fiat Siena na rua Edson Batista da Silva, e revistaram o casal que estava dentro do veículo. Com o rapaz, de 25 anos,

não havia nada de ilegal, mas com a mulher, de 18, havia dois pinos de cocaína, R$145,00 em dinheiro e dois telefones celulares. Ela não tardou em confessar que o na-

morado mandou-a guardar a droga assim que avistou a viatura. Os dois foram presos e encaminhados com o veículo e o material apreendido para a Delegacia de Polícia Civil.

PRF apreende pássaros transportados em porta-malas

Divulgação/PRF

AVES estavam em gaiolas sem luz, ventilação, água ou alimentos

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em João Monlevade apreendeu pássaros transpor-

2605.indd 7

tados em condições precárias na quarta-feira (21). Durante a tarde, os policiais deram ordem

de parada a um veículo que passava pela BR-381. Dentro do porta-malas, havia várias

gaiolas e uma caixa de sapatos que aprisionavam 17 pássaros trinca-ferro. Eles estavam em um ambiente escuro, sem ventilação, água ou alimentos. Vários dos pássaros estavam debilitados, e um deles já havia morrido. O motorista alegou que havia saído de Santa Rosa da Serra, no Alto Paranaíba mineiro, e levaria as aves ao município capixaba de Pancas, na divisa com Minas Gerais, para anilhá-las. Ele foi detido e apresentado à Polícia Civil, juntamente com o automóvel. Os pássaros foram entregues à Polícia Militar do Meio Ambiente. Neste ano, outras operações semelhantes recuperaram animais traficados. A BR-381, segundo a Polícia, é um corredor que liga várias partes do país e é por onde escoam cargas criminosas.

Uma ocorrência de briga familiar terminou com uma prisão por tráfico de drogas na quarta-feira (21) em João Monlevade. Por volta da 1h30, policiais militares atenderam a uma demanda na rua Santa Maria de Itabira, no bairro José Elói, onde um rapaz estaria

ameaçando os pais. No entanto, denúncias feitas pelo 190 informavam que a casa servia como ponto de tráfico de drogas. Escondidas no armário da cozinha, estavam duas barras de maconha e uma balança de precisão. Um rapaz de 28 anos foi preso e levado à Delegacia.

Ciúmes motivaram esfaqueamento em festa infantil em Alvinópolis Apresentou-se à polícia o responsável por esfaquear um homem de 52 anos durante a festa de aniversário de uma criança em Alvinópolis. Acompanhado de um advogado, ele confessou a autoria do crime, e alegou que já teria uma desavença anterior com a vítima, provocada por ciúmes da companheira. Na noite do sábado (17), um homem de 52 anos foi esfaqueado no distrito de Fonseca. Por volta das 22h30, ele estava na festa, quando foi subitamente atacado na garganta por um outro homem, de 42 anos, que fugiu em seguida. Na versão do autor confesso,

ele teria dado um soco com a faca na mão. A vítima foi levada para a Santa Casa Nossa Senhora das Mercês, em Santa Bárbara, onde foi atendida e está fora de perigo. A Polícia Militar esteve no local do crime e também no hospital para iniciar as investigações. Às autoridades policiais, o homem e as testemunhas disseram não saber o motivo do esfaqueamento. O autor, que não possuía antecedentes criminais, disse que ficou escondido em um matagal por entre dois a três dias, até apresentar-se na Delegacia.

PM prende mulher por tráfico no Novo Cruzeiro Uma mulher foi presa no domingo (18) por tráfico de drogas em João Monlevade. Por volta das 17h15, a Polícia Militar foi informada de que um endereço na rua Marquês de Caravelas, no bairro Novo Cruzeiro, estaria servindo para o comércio de tóxicos, pois haveria ali um movimento anormal de pessoas. Uma equipe foi ao local e ficou à espreita para conferir a denúncia. Os militares viram uma pessoa entrar pelo portão e passar a outra um embrulho pela janela e sair apressadamente. O homem foi abordado, e os policiais encontraram consi-

go uma bucha de “beréu”, uma mistura de crack e maconha. Dentro da casa, a guarnição encontrou uma mulher de 27 anos com um prato no colo, com uma lâmina e embalagens plásticas normalmente usadas para embalar drogas. Questionada, ela acabou entregando uma sacola com 54 pedras de crack e 42 que pareciam ser “beréu”. Na casa, havia também duas balanças de precisão, R$526,00 em dinheiro e sacos plásticos. A mulher foi presa em flagrante e levada à Delegacia de Polícia Civil com o material apreendido. 22/10/2020 20:11:42


23 a 29 de outubro de 2020

8 Geral

Região tem 71 mortos pela Covid MONLEVADE INVESTIGA MAIS DUAS MORTES SUSPEITAS O Médio Piracicaba chega às 71 mortes de pessoas com a Covid-19. Os números são do boletim epidemiológico do governo estadual divulgado ontem (22). Mais populoso município da região, Itabira também concentra o maior número de mortes: 22, até ontem. Em seguida, aparecem João Monlevade, com 13 óbitos; Santa Bárbara, com oito; e São Gonçalo do Rio Abaixo, com cinco. Barão de Cocais e Nova

Era anotaram quatro mortes cada uma, enquanto Santa Maria de Itabira e São Domingos do Prata têm três. Bom Jesus do Amparo e Rio Piracicaba registram dois óbitos cada uma. Já Alvinópolis, Bela Vista de Minas, Catas Altas, Dom Silvério e Sem-Peixe apontam para um óbito. Somente Dionísio e São José do Goiabal não tiveram falecimentos de pessoas comprovadamente infectadas pela

doença. As mortes são remetidas sempre aos municípios de residência das vítimas, mesmo se estas estiverem internadas em hospitais de fora de suas cidades. De acordo com o último boletim epidemiológico da Prefeitura, além dos 13 óbitos já confirmados, João Monlevade tinha até ontem (22) mais dois óbitos em investigação por suspeita de coronavírus. Um deles, falecido em 15 de outubro,

é um homem de 55 anos, enquanto a outra, falecida cinco dias depois, é uma mulher de 41 anos. Os dois estavam internados no Hospital Margarida.

Ao todo, Monlevade soma 1.483 comprovações de contaminação pela Covid-19, com 13 óbitos, dois pacientes internados no HM, 30 pesso-

as cumprindo o isolamento domiciliar e 1.436 recuperados. Isso significa que 96,8% dos infectados na cidade já estão curados.

Poucos projetos e debates: a Câmara em tempos de eleição

Casa da MÃE JOANA 415 Participe desta coluna mandando sua foto para o e-mail anoticia@anoticiaregional.com.br ou se preferir faça a denúncia através do telefone (31) 3851-1791. WhatsApp: (31) 99954-1111

Uma obra no bairro Nova Cachoeirinha tem causado transtorno aos moradores. Nesta edição, o Casa da Mãe Joana recebeu reclamações de dois moradores da rua São Gregório, que relatam que o Departamento Municipal de Águas e Esgotos (DAE) iniciou há cerca de duas semanas a instalação de uma tubulação. No entanto, a rua ficou cheia de terra, que se transforma em lama e suja calçadas e garagens. Três canos foram quebrados, o que interrompeu o fornecimento de água por dois dias. Além disso, por dois dias, as máquinas não apareceram para fazer o serviço, prolongando os problemas sofridos pelos moradores. Questionada, a Prefeitura de João Monlevade diz que “segundo o DAE houve a necessidade de retirar a máquina para atendimento de tubo estourado, mas a obra está em andamento”.

2605.indd 8

João Vitor Simão

EX-COLEGAS de partido e, hoje em lados opostos, Guilherme e Sinval conversam após reunião

Divulgação

RUA do Nova Cachoerinha está cheia de lama

A sessão da quarta-feira (21) foi marcada por discussões políticas e eleitorais na Câmara Municipal de João Monlevade. Os vereadores aprovaram dois projetos, um proposto em 2018 por Cláudio Cebolinha (DEM) que regulamenta os carros que vendem comida na cidade (food trucks), e outro de Gentil Bicalho (PT) que institui o dia 13 de julho como Dia Municipal do Rock. Também foi aprovado um anteprojeto de autoria do presidente, Leles Pontes (Republicanos), que autoriza o fornecimento de caixas d’água à população carente.

Guilherme Nasser (MDB) anunciou a desistência da Prefeitura em contratar os 1,6 mil metros cúbicos de asfalto para pavimentação, e criticou a prorrogação do contrato de aluguel do Velório Municipal provisório, no bairro Santa Bárbara. Belmar Diniz (PT) relembrou que a Vigilância em Saúde foi organizada no governo de seu pai, o ex-prefeito Leonardo Diniz (PT, 1989-1992), e criticou a falta de resposta da Prefeitura sobre a feira das manhãs de sábado na praça do Povo. Revetrie Teixeira (MDB) reclamou da situação do tra-

balho das monitoras dos ônibus escolares, dizendo que “há muita coisa obscura por trás dessa empresa”. A pauta é recorrente na fala do vereador. O transporte público também foi criticado por Gentil Bicalho e Tonhão (Cidadania), que cobrou o Serviço de Trânsito e Transportes (Settran). Líder da prefeita, Sinval Dias (PSDB) relembrou a trajetória política e a realização do ex-prefeito Carlos Moreira (PTB, 20012008), e assegurou que Simone Carvalho (PTB) continuará sendo prefeita a partir de 1º de janeiro.

22/10/2020 20:11:42

Profile for jan regional

Edição 2605  

Edição 2605  

Advertisement