Page 1

www.alo.com.br

APOSTAR NA LOTERIA FICA MAIS CARO; MEGA-SENA VAI CUSTAR R$ 4,50

NO QUÊNIA, GDF VIRA BOM EXEMPLO DE COMBATE À VIOLÊNCIA

COMEÇA O CURSO DE FORMAÇÃO PARA CONSELHEIROS TUTELARES

Os novos valores foram autorizados pela Portaria nº 8.061 do Ministério da Economia, publicada no D.O.U no último dia de outubro

Lançado projeto-piloto do Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas foi criado com o objetivo de mobilizar a comunidade

Aulas da primeira turma vão até quinta-feira (14). Demais inscritos estão distribuídos em atividades de aprendizado em dezembro

Página 06

2019

@alobrasilia

Página 04 /alobrasilia

ALO JORNAL

BRASÍLIA

11 NOV

Página 03 @alobrasilia

61 9147-5714

ANO 12 - Nº 2822  SEGUNDA-FEIRA  DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

CAPITAIS REGISTRAM PROTESTOS CONTRA STF E LIBERDADE DE LULA Manifestantes cobraram aprovação de PEC que permite prisão em segunda instância, exaltaram Lava Jato e atacaram ministros do STF Página 02


2

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

2019

www.alo.com.br

Senador defende MP sobre transferência de terras para Roraima sa produzir mais. Também não tem segurança jurídica nenhuma que possa lhe dar a certeza de que ele é o proprietário, o dono legítimo daquela área”, reclamou. Mecias de Jesus aproveitou para apresentar três emendas, que, segundo ele, além de aperfeiçoar o texto original da MP, ajudariam o estado a superar alguns gargalos que impedem o seu desenvolvimento. Uma delas prevê a redução da largura da faixa de fronteira de 150 quilômetros para 10 quilômetros (esse também é o objetivo de PEC a ser apresentada pelo senador Chico Rodrigues, do Democratas de Roraima). Segundo ele, es-

sa alteração é importante, uma vez que boa parte das terras produtivas de Roraima não podem ser devidamente exploradas por estarem dentro da faixa de fronteira. Outra emenda foi apresentada para resolver o zoneamento ecológico-econômico do estado. Com esse instrumento, disse o senador, será possível reduzir, de 80% para 50%, a área das propriedades rurais de Roraima destinadas a reserva legal e, portanto, estimular o aumento da produção agrícola. Por fim, Mecias de Jesus quer anistiar as multas aplicadas pelo Ibama aos produtores de propriedades com até 1,5 mil hectares.

Governo deve lançar consulta pública sobre inteligência artificial O governo federal deve lançar até o fim do ano consulta pública com uma proposta de estratégia nacional de inteligência artificial. O objetivo é colher opiniões e considerações de pesquisadores, cidadãos, empresários e gestores públicos sobre quais políticas públicas devem ser adotadas pelo Estado para fomentar o uso dessa tecnologia no país. A estratégia está em elaboração pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com auxílio de uma consultora contratada, a professora de Ciência da Computação Rosa Maria Viccari, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em debate na 5a Semana de Inovação, a representante do MCTIC Karla Cavalcanti informou que estão sendo avaliadas experiências de quase 30 países para formular a proposta. Após a consulta, os comentários serão conso-

JORNAL

ALO

BRASÍLIA

Alô Brasília Comunicação Ltda. CNPJ: 09612937/0001-92 Matriz: Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 5, Bloco K, nº 17, Ed. Ok Office Tower, 13º andar. Asa Sul, Brasília, DF - CEP: 70.070-050 Telefone: 98565-6473 comercial@alo.com.br

lidados e a estratégia será publicada como uma política nacional para o setor. “Estamos cada vez mais colocando órgãos e entidades privadas. A tendência é que cada vez mais a gente vá construindo esse documento com todo mundo. E a consulta pública vai dar oportunidade para cada profissional ou pesquisador que trabalha com o tema de colocar suas opiniões”, disse Karla Cavalcanti. O representante do Tribunal de Contas da União (TCU) Wesley Vaz destacou a importância de fortalecer a formação nas carreiras relacionadas à área. Ele citou dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) segundo os quais os egressos de cursos de ciência e tecnologia são 8% menores do que a média da organização. “Temos dificuldade de [encontrar] pessoas que possam lidar com inteligência artificial, tanto no

serviço público quanto no setor privado. Temos poucas pessoas e a formação não necessariamente discute o assunto de imediato”, comentou Vaz. O chefe de inteligência artificial da empresa Neoway, Ricardo Fernandes, ressaltou que, atualmente, faltam trabalhadores com qualificação na área. “Muitas vezes, as empresas ficam brigando por poucos engenheiros. E outros acabam saindo do país, pois recebem em outra moeda e ganham benefícios”, comentou. O consultor do Senado Jacson de Medeiros relatou a experiência francesa, que transformou quatro centros de pesquisa em locais dedicados ao desenvolvimento de soluções em inteligência artificial, com quadro próprio de pesquisadores. Uma das medidas para reter os talentos foi dobrar o salário dos profissionais para evitar a evasão.

Congresso promulga reforma da Previdência nesta terça-feira A Emenda Constitucional da reforma da Previdência será promulgada em sessão solene, no Congresso Nacional, na próxima terça-feira (12), às 10h. A PEC 6/2019 da Presidência da República foi apresentada ao Congresso em fevereiro e tramitou durante oito meses. O objetivo, segundo o governo, é reduzir o déficit nas contas da Previdência Social. A estimativa de economia com a PEC 6/2019 é de cerca de R$ 800 bilhões em 10 anos. A principal medida da reforma da Previdência é a fixação de uma idade mínima (65 anos para homens e 62 anos para mulheres) para a aposentadoria. O texto também estabelece o valor da aposentadoria a partir da média de todos os salários (em vez de permitir a exclusão das 20% menores contribuições), eleva

alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS (hoje em R$ 5.839,00) e determina regras de transição para os trabalhadores em atividade. Cumprida a regra de idade, a aposentadoria será de 60% do valor recebido com o mínimo de 15 anos de contribuição. Cada ano a mais de trabalho eleva o benefício em dois pontos percentuais, chegando a 100% para mulheres com 35 anos de contribuição e 40 anos para homens. O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados em agosto, quando encaminhada ao Senado. A PEC foi analisada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com relatoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Para não atrasar a aprovação da reforma, a o relator propôs a criação de uma segunda proposta, a

PEC 133/2019, a PEC Paralela, que foi desmembrada do primeiro texto e ainda tramita na Casa. A PEC Paralela inclui estados e municípios na reforma; prevê novas receitas para a Previdência; e faz uma uma revisão das intervenções da PEC 6/2019 sobre benefícios assistenciais. O texto-base da PEC 6/2019 foi publicado pela CCJ no início de setembro, quando começou a análise no Plenário. A reforma foi aprovada em primeiro turno no início de outubro, com 56 votos favoráveis e 19 contrários — são necessários pelo menos 49 votos para a aprovação de uma PEC. O segundo turno da votação aconteceu no final de outubro, mais uma vez a PEC foi aprovada com 60 votos a favor e os mesmos 19 votos contra.

Capitais registram protestos contra STF e liberdade de Lula Contra a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a decisão do Supremo Tribunal Federal que impediu a prisão de condenados em segunda instância, manifestações convocadas pelo Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Rua e Nas Ruas se reuniram nas principais capitais do país neste sábado, 9. O protestos pressionavam pela aprovação de uma PEC que permite a prisão em segunda instância e deve ser votada na Comissão de Constituição e Justiça hoje (11). Em São Paulo, os manifestantes se aglomeraram em um trecho da Avenida Paulista entre a sede da Federeção das Indústrias de

São Paulo (Fiesp) e o Museu de Artes de São Paulo (Masp). Com o apoio de dois carros de som, o público pediu e impeachment de ministros do STF e a aprovação da PEC 410, que restaura a execução antecipada da pena. O evento na capital paulista teve a maior mobilização de todos os atos convocados. Estiveram presentes a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), o empresário Luciano Hang e o jurista Modesto Carvalhosa, que, em seu discurso pediu o impeachment de ministros do STF. No Rio de Janeiro, os manifestantes se reuniram em torno de um pequeno carro de som e ocuparam

menos de um quarteirão da praia de São Conrado, bem em frente ao prédio onde mora o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Muitos deles estavam vestidos de preto em protesto contra o STF. A maioria, no entanto, manteve a tradição do movimento e se vestiu de verde e amarelo. “A decisão do STF foi um golpe, um ato político”, discursou uma das organizadoras do evento, Adriana Balthazar, do Vem Pra Rua. “Estamos na rua para pedir o fim da impunidade.” Nos cartazes dos manifestantes, as palavras de ordem eram “Prisão em segunda instância sim, impunidade não”, “Lula volta para a cadeia”, “Meu partido é o Brasil”.

Twittando Solto, ex-presidente faz declarações no Twitter

DIREÇÃO

IMPRESSO Presidente: Guilherme Queiroz Diretor: Hélio Queiroz Editor Chefe: Reynaldo Rodrigues Comercial: Francis Leandro Circulação: Marco A. Queiroz Colunista social: Marlene Galeazzi

BRASÍLIA

acional N

O senador Mecias de Jesus (Republicano-RR) defendeu na última sexta-feira (8), em Plenário, a aprovação da Medida Provisória 901/2019, que altera a lei que transfere terras que pertencem à União aos estados de Roraima e Amapá. Segundo ele, sem a efetivação da transferência das terras, Roraima não pode emitir títulos definitivos, não pode autorizar os cartórios a registrar as terras, nem pode declarar o produtor como proprietário legítimo da área. “Sem isso, fica também o nosso produtor impedido de ir ao banco, buscar recurso maior para investir, de usar sua terra como garantia para que ele pos-

ALO JORNAL

PORTAL Presidente: Guilherme Queiroz Diretor: Hélio Queiroz Comercial: Francis Leandro

Tel: 3223-3410

“Tô disposto a percorrer esse país. Porque não é possível que a gente viva num país em que todo dia os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres.” @LulaOficial


3

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

2019

www.alo.com.br

Serviços e internet gratuita para os moradores do Itapoã balho. É trabalhando que se doa a força de que o povo precisa”, disse o governador Ibaneis Rocha, durante o anúncio da chegada do programa Wi-Fi Social e das ações da Sejus. Esta é a nona edição do programa. Durante a fala, o chefe do Executivo também lembrou que a duplicação da Avenida Brasil foi concluída. Outro ponto é a construção da Praça da Juventude e o anúncio da inauguração de uma escola pública para 2020. As

ações vão se estender ao asfaltamento de cinco quadras do Itapoã e ao projeto de regularização e urbanização, pelas mãos da Codhab. Ao longo deste sábado, os moradores do Itapoã puderam emitir documentos, cortar os cabelos, aferir pressão sanguínea e índice glicêmico, ter acesso a consulta oftalmológica e odontológico para crianças e receber atendimento do Procon, da Caesb, da CEB e do INSS.

No Quênia, GDF vira bom exemplo de combate à violência Entre os dias 12 e 14 deste mês (terça a quinta-feira), representantes de vários países estarão em Nairóbi, capital do Quênia, para participar do #NairobiSummit, um importante encontro que tem como finalidade discutir os avanços da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), evento que, realizado pelas Nações Unidas no Cairo (Egito), completa 25 anos em 2019. O GDF tem participação especial nessa ação, por meio de um vídeo em que a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, fala sobre o programa Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas. Realizado este ano

no Paranoá, o programa contou com a parceria do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), agência de desenvolvimento internacional da ONU que trata de questões populacionais. Lançado em 8 de outubro, projeto-piloto do Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas foi criado com o objetivo de mobilizar a comunidade do Paranoá para combater as diversas formas de violência. Durante a jornada, foram apresentados os equipamentos públicos de acolhimento e atendimento à mulher. Também foi realizado um abraço simbólico à cidade. Uma equipe do UNFPA gravou as ações a apresentará um vídeo na conferência, em Nairóbi.

Governos, agências da ONU, organizações da sociedade civil, setor privado, grupos de mulheres e redes de jovens estarão representados para reafirmar o compromisso com a meta dos três zeros até 2030: zero necessidades insatisfeitas de contracepção, zero mortes maternas evitáveis e zero violências ou práticas nocivas contra mulheres e meninas. “Precisamos nos unir para alcançar a meta dos três zeros até 2030 e a Jornada Zero representa o engajamento do governo e da sociedade do Distrito Federal na luta pelo fim da violência contra as mulheres e meninas”, destaca Ericka Filippelli.

BRASÍLIA

istrito Federal D

A oferta de serviços e lazer para os moradores do Itapoã ganhou reforço neste fim de semana. Além do programa Sejus mais Perto do Cidadão, promovido pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), a comunidade passa a contar com o Wi-Fi Social em três locais: a biblioteca pública, o restaurante comunitário e na Escola Classe 01. “Tenho um olhar muito carinhoso pelo Itapoã e vou devolver em forma de tra-

ALO JORNAL

Planaltina recebe mais de R$ 46 milhões em investimentos o Governo do Distrito Federal anunciou o investimento de R$ 46.382.833,30 em Planaltina. O valor corresponde ao aplicado em 33 obras e ações concluídas, em andamento ou com projetos elaborados. Os números foram levados à população da região administrativa pelo governador Ibaneis Rocha e parte do secretariado do GDF. Além do extenso pacote de obras, o chefe do Executivo participou do lançamento da campanha Dengue Zero 2020 e de ações sociais, como o programa Cesta Verde. • Melhorias na saúde A lista de obras inclui a

construção da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) do Vale do Amanhecer, que está com projeto concluído. O Vale do Amanhecer também receberá iluminação de LED. Ainda na área da saúde, foi confirmada a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Estância, no Setor Habitacional Mestre d’Armas. O Hospital Regional de Planaltina (HRP) também passará por melhorias, com a instalação do sistema de geração de energia solar fotovoltaica e a modernização do equipamento de ar-condicionado.

Mais benfeitorias No quesito infraestrutura haverá a melhoria do sistema e a substituição de tubulação da rede de águas de Planaltina, Mestre d’Armas e Arapoanga. Em Planaltina, a tubulação de esgoto de 300mm foi substituída por uma com maior capacidade, de 800mm. A lista inclui ainda a instalação de nove Pontos de Encontro Comunitários (PECs), a reforma dos banheiros da Feira do Produtor e duas passarelas na BR020, já entregues.

Programa Futuro Campeão seleciona atletas

Ponto de encontro do Núcleo Bandeirante, Salão de Festas Comunitário é revitalizado O Governo do Distrito Federal, por meio do programa GDF Presente, realizou a reforma do Salão de Festas Comunitário do Núcleo Bandeirante. O espaço atende a mais de 5 mil moradores da comunidade por mês e carecia de manutenções

urgentes. Foram realizados serviços de pintura, colocação do forro de PVC, colocação de novas instalações elétricas e hidráulicas e manutenção da cozinha e banheiros. O trabalho teve um custo estimado em R$ 130 mil reais.

O Salão de Festas Comunitário do Núcleo Bandeirante fica localizado na Área Especial II (atrás da administração regional). O local se tornou um importante espaço para a comunidade. Mas, com o passar do tempo e do constante uso, come-

Cerca de 130 jovens foram avaliados no Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia, para as seletivas do projeto Futuro Campeão. O trabalho envolveu técnicos das modalidades de atletismo, natação, tênis, bocha adaptada e ginástica rítmica. A iniciativa, da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), conta com parceria da Fundação Assis Chateaubriand (FAC) e do Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace).

Os futuros atletas foram analisados pelos professores nas perspectivas técnica e física, de acordo com o potencial para cada uma das cinco modalidades oferecidas. O programa, voltado para a transformação de jovens talentos em atletas de rendimento, tem como objetivo formar os representantes de Brasília para os campeonatos regionais, nacionais e internacionais. “Aqui os professores e técnicos avaliam aqueles que têm aptidão e talento esportivo, trazem esses jovens

para os nossos centros e dão início a um trabalho voltado para o esporte de rendimento, já pensando num projeto profissional”, resumiu a subsecretária dos Centros Olímpicos e Paralímpicos da SEL, Andrea Barbosa. As seletivas estão sendo realizadas semestralmente nos centros olímpicos e paralímpicos. Atletas que não puderam comparecer no sábado ainda terão outras oportunidades de participar do processo nos locais de treinamento de cada modalidade.

çou a oferecer riscos a quem o utilizava. Moradora do Núcleo Bandeirante há 59 anos, a educadora Aurea Marzola utiliza o local para realizar festividades com seus alunos. “Durante a chuva, o espaço ficava todo inunda-

do. Tínhamos uma cascata de água caindo aqui dentro. Agora está ficando lindo, sinto gosto em ver”, comemorou. De acordo com informações do administrador no Núcleo Bandeirante, Adalberto Carvalho, diversos

eventos são realizados pela comunidade no salão de festas. Por exemplo, ginástica, bazar, bailes, aniversários e festas juninas das escolas, entre outros. Por isso, a comunidade reivindicava a reforma há alguns anos.


4

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

2019

www.alo.com.br

istrito Federal D CLDF debate segurança de motoristas de aplicativos A partir de projeto de lei de sua autoria (PL nº 717/2019), em que propõe diversas medidas para garantir mais segurança aos motoristas de aplicativos e aos próprios usuários desse tipo de serviço de transporte, o deputado Daniel Donizet (PSDB) coordenou audiência pública sobre o tema no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O debate reuniu parlamentares, especialistas em segurança e de representantes da categoria da qual o próprio Donizet fez parte “durante mais de dois anos”. Inicialmente, o distri-

tal explicou pontos chave da proposição que inclui, entre outros itens, a criação de um cadastro de passageiros; a instalação de câmeras no interior dos veículos e de um dispositivo que pode ser acionado pelo condutor em caso de emergência; a obrigatoriedade da empresa informar o destino da corrida; além de estender a “parceria”, por exemplo, no caso de assaltos, com a divisão do prejuízo, bem como estabelece um acréscimo no valor do repasse para o motorista no caso de viagens realizadas na madrugada.

Representantes de diversas entidades que reúnem motoristas de aplicativos e vários profissionais que atuam no DF, além de relatarem iniciativas próprias para garantir a segurança, acrescentaram sugestões à matéria em tramitação na CLDF. Entre elas, a inclusão da reprodução do documento de identidade do passageiro no cadastro; a obrigatoriedade do pagamento da corrida por meio de cartão; a integração do mapeamento, com alerta para regiões de maior índice de criminalidade; a liberação da faixa exclusiva, que hoje é utilizada por ônibus e táxis.

Mapeamento

Por sua vez, o subsecretario de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, George Estefani Couto, contou que a pasta vem realizando reuniões técnicas com empresas do setor “com o objetivo de propor ações significativas para o aperfeiçoamento da atividade”. Lamentando duas mortes recentes de motoristas de aplicativos, ele apresentou um mapeamento, iniciado em 2017, que mostra o aumento de crimes contra esses profissionais. Ele confirmou que o pagamento em dinheiro contribuiu com as estatísticas negativas. Também orientou que todas as ocorrências devem ser registradas e destacou medidas anunciadas, esta semana, pela Uber, lembrando que

BRASÍLIA

ALO JORNAL

propôs à empresa iniciar pelo DF o projeto piloto do dispositivo popularmente conhecido como “botão de pânico”. O secretario de Transporte e Mobilidade do DF, Valter Casimiro Silveira, observou que não dá mais para pensar o sistema de transporte sem a inclusão desse tipo de serviço. Contudo alertou para as travas que as regulamentações podem impor aos motoristas: “Muitos entraram para os aplicativos por falta de opção ou por estarem desempregados. Por isso, temos de evitar mais despesas”. No Distrito Federal, estima-se em 35 mil o número de prestadores do serviço. O delegado Maurilio Coelho de Lima, que representou

a Polícia Civil, defendeu que as empresas devem “responder” mais rapidamente quando são acionadas. Ele posicionou-se favoravelmente à criação de um banco de dados dos passageiros, além do de motoristas. Já o coronel Mauricio Rezende Gouveia, da Polícia Militar, além de avaliar positivamente o projeto de lei de Donizet, discutiu a viabilidade de identificar os veículos de aplicativo para facilitar o trabalho de prevenção. Ele citou o caso da Turquia, país onde é utilizada a previsão do tempo de chegada da corrida. “Não havendo a finalização da viagem, já é acionado um alerta”, contou.

“pode atrapalhar o negócio”. Ela prescreveu um “diálogo franco com os empreendedores”. Por outro lado, o deputado Fábio Felix (PSOL), lembrando situações de violência vividas pelos motoristas, referiu-se ao aumento da regulamentação como uma “garantia da vida”. Na opinião dele, “o Estado deve

apresentar possibilidades para diminuir a insegurança”. O parlamentar destacou que o Poder Legislativo deve estar atento aos direitos trabalhistas e às condições de trabalho e acrescentou que a ausência dessas garantias “embute uma noção equivocada de empreendedorismo”.

Estado A deputada Júlia Lucy (Novo) fez ponderações alinhadas com o secretário de Transporte, chamando a atenção para o que classificou como “intervenção do governo”. Para ela, o desafio da regulamentação é “conciliar o fortalecimento do motorista, sem atrapalhar o crescimento da empresa”. Na avaliação da distrital, a intervenção estatal

Valorização de professores de artes marciais é tema de audiência pública A Câmara Legislativa discute a valorização de professores, e outras questões relativas ao ensino de artes marciais no Distrito Federal, em audiência pública. O evento, iniciativa do deputado Martins Machado (Republicanos), ocorre no plenário da Casa às 19h. De acordo com pesquisa do Ministério da Saúde, a modalidade cresceu 109% entre 2006 e 2017 e a “necessidade de se evidenciar os seus representantes e praticantes dessas disciplinas” é o que motivou a solicitação da reunião segundo Machado. O regime de Consolidação de Leis Trabalhistas (CLT), aulas na rede pública de en-

sino e cursos pedagógicos e de capacitação são as principais pautas da discussão. Também serão debatidas a presença de professores de lutas na segurança pública e

Reprodução

sugestões de novas eleições para presidente de federações do esporte além do lançamento do Conselho de Artes Marciais.

GDF se mantém nas ruas reparando estragos do temporal O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio de órgãos e autarquias como a Secretaria de Obras, da Companhia Urbanizadora da Nova capital do Brasil (Novacap), CEB e Serviço de Limpeza Urbana mantém a recuperação de ruas e equipamentos públicos danificados pelas chuvas. Um forte temporal entre 8h e 10h provocou alagamentos, queda de postes e sujeira em todos os cantos do DF. O resultado positivo das ações preventivas realizadas pela Novacap para o período de chuvas no Distrito Federal pode ser traduzido em números. As equipes de limpeza da

empresa retiraram na última sexta-feira (8) cerca de uma tonelada de lixo na área central da cidade, principalmente na Asa Norte. A quantidade é bastante inferior se comparado ao que foi recolhido nas ações preventivas de limpeza de bocas de lobo e bueiros, que foi de 5 toneladas/dia. Seis equipes de drenagem com um total de 47 trabalhadores atuaram na limpeza de lixo em bueiros e bocas de lobo, principalmente sobre as grelhas de proteção. Pequenos reparos em pontos de captação de água pluvial onde houve dano também foram feitos, as-

sim como a limpeza de vias onde havia terra e entulho Árvores e galhos caídos Já o Departamento de Parques e Jardins da Novacap fez a remoção de 23 árvores caídas desde quinta-feira, e realizou sete ações de retirada de galhos caídos. Nessa ação foram demandadas 12 equipes com 140 trabalhadores, 36 caminhões carroceria, 12 vans e 5 caminhões Sky. Na SQN 202, na Asa Norte, a equipe de manutenção da CEB removeu um galho e esticou um cabo transmissor de energia que ligava a iluminação pública da quadra.


5

www.alo.com.br

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVMEBRO DE

Marlene Galeazzi marlenegaleazzi@gmail.com

BRASÍLIA

ALO JORNAL

lash F

O final de semana foi de abraços e muito carinho para a querida Janine Brito que trocou de idade. A frente da Ferragens Pinheiro, das mais sólidas empresas do DF, ela é um exemplo de empreendedora. Amanhã, durante a homenagem da coluna à sua mãe Letinha Brito, em jantar na Cantina da Massa, ela também vai apagar velinhas.

NOVIDADE FESTEJADA Fotos de : Matheus Portugal/ Stúdio Jota

Francisco Bernal, Ana Vitória, Ilê Lopes, Gianmarco Marchetti, proprietário do San Marco, e Tainah Oliveira

Janaina Mioto, a titular da coluna e a anfitriã

Junto a fantástica piscina, Ilê ladeada por Tainah e Ana Vitória

Ilê com grupo de convidadas

Tainha Oliveira, Laine Meire, Nádia Ferreira, lê Lopes, Ana Carolina Mezencio, RaquelLoureiro e Ana Vitoria Oliveira

Entre os presentes, dr. João Paulo e a esposa Ana Carolina e Conceição Ferreira

2019


6

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

2019

www.alo.com.br

conomia E

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Poder público é limitado para definir Empresas poderão abrir filiais em outros estados instantaneamente valor de obras, diz ministro O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse hoje (7), que o poder público é limitado, no sentido de definir de forma mais realista o custo de uma obra. Em consequência, acaba por gastar “rios de dinheiro” em contratos de supervisão, que “não proporcionam nada em termos de controle tecnológi-

co ou ganho de qualidade”. A declaração do ministro foi no lançamento do Compêndio de Boas Práticas para Promoção da Integridade e Transparência no Desenvolvimento de Infraestrutura, na Controladoria-Geral da União (CGU). “Lá fora [em outros países], a administração gasta muito pou-

ca energia abalizando projeto e fiscalizando obra. Eles não fiscalizam. Contratam certificadoras acreditadas, que atestam o projeto e verificam se ele está sendo feito em aderência às normas e se cada etapa está sendo feita de acordo com o que preconiza as normas. Ou seja, faz o controle tecnológico”, explicou o ministro.

Apostar na loteria fica mais caro; Mega-Sena vai custar R$ 4,50 Os preços das apostas de oito modalidades lotéricas ficaram mais caros desde ontem (10). Segundo a Caixa Econômica Federal, o reajuste foi feito, após quatro anos

sem elevação dos preços. Os novos valores foram autorizados pela Portaria nº 8.061 do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União no último dia 31 de ou-

tubro. O reajuste valerá para os sorteios que serão realizados a partir de hoje (11). Os novos preços serão os mesmos em todos os canais de apostas

____________

A abertura de filiais de empresas em estados fora da sede passou a ser instantânea. Por meio da integração digital das juntas comerciais, o registro de outras unidades em outros estados pode ser feito diretamente da mesma Junta Co-

mercial da matriz, em minutos. Até recentemente, a abertura de filiais em outros estados demorava várias semanas. O empresário que precisasse abrir uma filial em outro estado tinha de ir à Junta Comercial da matriz e fazer

uma alteração contratual. Depois de esperar o pedido ser deferido (aprovado), o empresário tinha de ir à Junta Comercial da cidade da filial para fazer o registro. Arquivo Agência Brasil


7

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

www.alo.com.br

etor Produtivo S

A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia revisou, por meio do “Boletim Macrofiscal”, a sua estimativa oficial para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deste ano de 3,67% para 3,26%. Até o momento, a área econômica tem informado que a correção do salário mínimo, em 2020, terá por base apenas a variação da inflação registrada no acumula-

do deste ano – com base no INPC. Assim, a estimativa de um índice inflacionário mais baixo para 2019 também implicará, se o formato de correção for mantido, em um valor menor para o salário mínimo no ano que vem. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 998. A última previsão oficial do governo para o salário mínimo no ano que vem apontava um valor de R$ 1.039. Entretanto, se for feita uma

BRASÍLIA

ALO JORNAL

Dois anos após reforma trabalhista, empresas ampliam contratação de terceiros e temporários

2019

Câmara de Tributação da Fecomércio recebe deputados e discute reforma tributária

Fecomércio

correção com base na nova estimativa para o INPC deste ano, o reajuste do salário mínimo seria menor, e o valor seria de R$ 1.030,53. Mesmo assim, 2020 deve ser o primeiro ano em que o salário mínimo, que serve de referência para mais de 45 milhões de pessoas, ficará acima da marca de R$ 1 mil. A correção é feita em janeiro de cada ano, com pagamento em fevereiro. Agencia Brasil

Mostra interativa de games alemães chega ao Sesc Uma nova geração de desenvolvedores alemães têm produzido jogos mais emocionais, com histórias pessoais e em cores vivas, além dos jogos tradicionais de construção, simulações e de aventura. Para mostrar esse tipo de trabalho ao público brasiliense, o Sesc da 504 Sul traz, no próximo fim de semana, uma exposição de jogos alemães e um workshop. A exposição ocorre na galeria da unidade do Sesc da 504 Sul, do dia 8 até 29 de novembro, com entrada gratuita. A curadoria da exposição é dos desenvolvedores Jana Reinhardt e Friedrich Hanisch. Eles são os fundadores da RatKing, empresa que cria jogos desde a ideia inicial até a execução. “Essa é uma oportunidade de conhecer mais sobre essa empresa inovadora, que vai além da parte lúdica e criativa nos games”, conta o técnico de cultura da unidade do Sesc da 504 Sul, Leonardo Villas Braga.

reprodução

Com o tema “A nova geração de games alemães”, a mostra terá jogos inovadores e atuais da cena independente alemã. A exposição será interativa. Os visitantes poderão jogar. Para quem quiser se aprofundar no mundo do desenvolvimento de jogos, o Sesc promove ainda um workshop com os desenvolvedores de games Jana Reinhardt e Friedrich Hanisch. São ofertadas 20 vagas para o curso “Com as alterações climáticas (não) se brinca!”, que acontece no sábado (9), às 14h, na biblioteca do Sesc da 504 Sul.

No encontro, que terá duração de seis horas, os gamers irão desenvolver mecânicas de jogos que incentivem na promoção de uma mudança climática mais tangível. A ideia é debater o tema e usar materiais como papel, canetas, figuras de jogos e dados, computador e mouse. Para participar do workshop é necessário conhecimento da língua inglesa e ser maior de 16 anos. As inscrições devem ser feitas até o dia 7 de novembro pelo email pr-s1@bras.diplo.de.

___________ Anúncios Alô Brasília 61 9147-5714

___________

Os deputados distritais Julia Lucy e Rodrigo Delmasso participaram de uma reunião da Câmara de Tributação e Finanças Públicas da Fecomércio-DF, realizada na sede da Federação, para debater assuntos de relevância no cenário tributário da capital do País: a revisão do Código Tributário do DF e a importância da Lei da Defesa do Contribuinte. O presidente da Câmara, Charles Dickens, defendeu que esses projetos sigam a linha da simplificação, desburocratização e da diminuição das multas, para uma maior justiça fiscal. Na oportunidade, o presidente do grupo entregou aos parlamentares um documento solicitando apoio no sentido de articular a construção e encaminhamento da lei que institui o programa de conformidade fiscal, que estimula e premia

o contribuinte adimplente. Sobre a lei que trata da defesa do contribuinte, Dickens ressaltou que o grupo tem debatido o assunto com a deputada Julia Lucy, relatora do projeto, e feito análises no sentido de melhorar as normas atuais. “É muito importante criar regras claras para estabelecer esse relacionamento entre o fisco e o contribuinte”, destacou. Sobre a reforma tributária, Charles Dickens explicou que Delmasso vem escutando o setor produtivo para conhecer as demandas. “O deputado está fazendo um excelente trabalho. É preciso desburocratizar e reduzir a carga tributária para os empresários poderem gerar emprego, desenvolvimento e renda”, disse. Delmasso enfatizou que o código tributário do DF é antigo, com muitos remen-

dos. Segundo ele, existem diversas leis específicas, com benefícios fiscais que acabam dificultando a operacionalização do processo. O parlamentar afirmou ainda que é preciso combater essa realidade. “É uma pauta muito importante. O Estado precisa olhar para o empresário como um parceiro para que ele possa gerar emprego”, disse. “Estamos trabalhando com a reforma em três frentes: desburocratização, segurança jurídica para gerar novos investimentos e a redução e equiparação das alíquotas com vizinhos, como Goiás, por exemplo”, explicou. Ainda de acordo com o parlamentar, se o governo aceitar a proposta, cerca de 150 mil empregos serão gerados no primeiro ano.

Com inflação mais baixa, salário mínimo pode ter reajuste menor e ficar em cerca de R$ 1.030 em 2020 A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia revisou, por meio do “Boletim Macrofiscal”, a sua estimativa oficial para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deste ano de 3,67% para 3,26%. Até o momento, a área econômica tem informado que a correção do salário mínimo, em 2020, terá por base apenas a variação da inflação registrada no acumula-

do deste ano – com base no INPC. Assim, a estimativa de um índice inflacionário mais baixo para 2019 também implicará, se o formato de correção for mantido, em um valor menor para o salário mínimo no ano que vem. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 998. A última previsão oficial do governo para o salário mínimo no ano que vem apontava um valor de R$ 1.039. Entretanto, se for feita uma

correção com base na nova estimativa para o INPC deste ano, o reajuste do salário mínimo seria menor, e o valor seria de R$ 1.030,53. Mesmo assim, 2020 deve ser o primeiro ano em que o salário mínimo, que serve de referência para mais de 45 milhões de pessoas, ficará acima da marca de R$ 1 mil. A correção é feita em janeiro de cada ano, com pagamento em fevereiro.


8

SEGUNDA-FEIRA, 11

DE NOVEMBRO DE

2019

www.alo.com.br

ida & Lazer V

Festival Favela Sounds – O Baile Calça jogging como sua aliada

H

oje vamos falar de uma peça que sempre esteve muito presente na última estação e que podemos usar o ano todo. Mas antes de qualquer coisa, preciso dizer que a calça jogging (ou jogger) é identificada pelo “punho” nas pernas, ou seja, aquele elástico lá no finalzinho da barra, que você pode usar mais pra baixo, ou puxadinho, pra deixar o look mais moderno e as canelas de fora. Ela foi um grande sucesso nos anos 80 e retornou com a pegada esportiva. Agora vamos ao mais importante, saiba como usar esta peça do seu dia a dia: No trabalho: É sempre bom analisar o dress code do seu local de trabalho, e,

se ele permitir, a minha dica é usar calça jogging que tem uma pegada mais esportiva. Mas, vale ressaltar que neste caso, você deve optar por tecidos mais nobres como a seda, viscose, linho e crepe. Além de optar por cores mais neutras!

A 4ª edição do Favela Sounds – Festival Internacional de Cultura de Periferia chegou metendo o pé na porta! Esse ano nosso bonde tá pesado e a programação tá de arrepiar, com artistas de várias quebradas do

Brasil e do mundo. O Festival acontece entre 11 e 17 de novembro com o tema: “Favela Sounds – a rua do mundo” Na 4ª edição do Festival vai rolar nossa primeira residência internacional, com o grafiteiro Dreph,

Debates – 13 e 14 de novembro (nas escolas públicas do DF) Favela Talks – 15 de novembro Baile – 16 e 17 de novembro reprodução

Na balada: Aqui você pode investir em um material brilhoso, couro, lurex ou veludo. Mas se você quiser criar uma adaptação com a mesma pegada que no trabalho, é bem simples, basta optar por acessórios mais ousados, com sapatos mais altos ou mais modernos. Além destas opções, a jogger pode circular muito bem no seu cotidiano, acompanhada de tênis ou sapato oxford. Espero que tenham gostado da dica. Até a próxima!

O conteúdo do artigo é responsabilidade de seu autor e não representa a opinião deste jornal.

Tiago Iorc em Brasília reprodução

Show do Bita - dentro do mundo lá fora Incentivar as brincadeiras ao ar livre, o contato com outras crianças e interatividade com a família: esta é a essência do espetáculo “Dentro do Mundo Lá Fora”. O novo show do Mundo Bita, com suas músicas, cores e alegria, poderá ser conferido em 23 de novembro, no Centro de Convenções Ulysses. Flora, que já conquistou o coração da criançada nos outros shows e tem participação constante nos clipes do Mundo Bita, segue como a cantora nesta nova temporada. Ela é uma das protagonistas e compõe a turma ao lado de Dan, Lila, Tito e, claro, o Bita. Vários outros personagens terão participação no show conforme as músicas.

É o caso da Baratinha, em “Insetos”, a Vaquinha, em “Fazendinha” e o Palhaço, em “Palhaçada”. “Dentro do Mundo Lá Fora” terá um repertório maior do que o show anterior, com quatro músicas a mais. Ao todo serão 19 canções contemplando todos os álbuns da animação. A seleção contou com a interação do público por meio das redes sociais, que escolheu suas preferidas, apontando as que não poderiam faltar no espetáculo.

Bendita Dica no Metrô Depois de um hiato de quase dois anos sem se apresentar em palcos brasileiros, Tiago Iorc está de volta a Brasília com uma turnê exclusiva. Além de seus grandes sucessos como ‘Amei Te Ver’ e ‘Coisa Linda’, Tiago apresentará pela primeira vez ao vivo as músicas de seu mais recente disco (‘Desconstrução’). Serão, ao todo, 15 sho-

além das diversas atividades que acontecem em mais de 10 Regiões Administrativas do DF e, claro, pra fechar com chave de ouro, teremos o famoso baile. Programação Oficinas – 11 a 14 de novembro

BRASÍLIA

ALO JORNAL

ws pelo Brasil. A turnê teve início no dia 29 de outubro, em Salvador. Na capital do país, a apresentação acontece em 21 de novembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O músico vai levar ao palco o seu Acústico MTV, gravado em maio, em que alternou novas canções com sucessos como Cataflor e Mil Razões, entre outros.

O grupo de teatro Cia Burlesca brasiliense começa no próximo dia 30 de setembro o projeto “Bendita Dica no Metrô”, apresentando o espetáculo Bendita Dica na estação Praça do Relógio em Taguatinga, na estação terminal de Ceilândia e na estação terminal de Samambaia, gratuitamen-

reprodução

te. O projeto segue com sessões duplas às 13h e 17h, na estação Praça do Relógio no dia 25 de novembro, no terminal de Samambaia no dia 02 de dezembro e finalizando no terminal de Ceilândia no dia 16 de dezembro, totalizando nove apresentações gratuitas. Foto: Matheus Alves.

Profile for Alô Brasília Comunicações Ltda

Seg, 11/11/2019  

Seg, 11/11/2019

Seg, 11/11/2019  

Seg, 11/11/2019