Page 1

BRASÍLIA

2018

www.alo.com.br

16 ABR

JORNAL

ALO

ANO 10 - Nº 2423 „ SEGUNDA-FEIRA „ DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Valter Luís

Após um mês, a investigação da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes é marcada por incógnitas. Metáfora de muitas das pautas que defendia, Marielle tornou-se a própria concretização do lema que escolheu para seu primeiro mandato:

Páginas 4 e 8


2

J S E G U N D A - F E I R A ,

16

DE ABRIL DE

2018

ALO

acional N CRE aprova acordo entre Brasil e Colômbia „ A Comissão de Relações Exteriores (CRE) aprovou o Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos entre Brasil e Colômbia (PDS 19/2018). O relator do projeto foi o senador Armando Monteiro (PTB-PE), que admitiu sentir uma satisfação pessoal por sua aprovação e entrada em vigor o mais brevemente possível, pois o acordo foi negociado e assinado enquanto ele ocupava o Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior em 2015, durante o governo de Dilma Rousseff.

Mesmo preso, Lula lidera corrida presidencial, segundo pesquisa Flickr Conselho Nacional de Justiça

O Instituto Datafolha divulgou ontem uma pesquisa sobre as eleições presidenciais deste ano comparando diferentes cenários e analisando a chance de os candidatos chegarem ao segundo turno. Pelos dados, o expresidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com 31% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 15% e pela ex-ministra Marina Silva (Rede) com 10%. Em quarto lugar, aparece o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal

Joaquim Barbosa (PSB) com 8%. O ex-governador de São Paulo e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, conta com 6% das intenções de votos, em seguida vêm o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 5%, e o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), com 3%. A pesquisa foi feita em 227 municípios brasileiros, onde foram ouvidas 4.194 pessoas entre quarta (11) e sexta-feira (13). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Joaquim Barbosa (PSB) aparece em quarto lugar, com 8% das intenções de voto do eleitorado

„ A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou na sexta-feira (13) o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de racismo. Além da condenação, a procuradoria pede que o deputado seja obrigado a pagar R$ 400 mil por danos morais coletivos. De acordo com a denúncia, durante uma palestra no Clube Hebraica, em abril do ano passado, Bolsonaro usou expressões discriminatórias contra quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e homossexuais. O filho de Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também foi denunciado, mas pela suposta agressão à jornalista Patrícia Lélis.

Caos: Belém registra 50 homicídios em uma semana litana. Os números foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado. Segundo a Secretaria, desde segunda-feira (9) está em funcionamento uma sala de situação para

integrar os órgãos de segurança e avaliar com mais rapidez as operações policiais. Naquele dia, uma chacina na cidade deixou 12 vítimas, após a morte de um policial militar.

Reprodução da Internet

JORNAL

ALO

BRASÍLIA

Alô Brasília Comunicação Ltda. CNPJ: 09612937/0001-92 Matriz: Setor de Autarquias Sul (SAUS), Quadra 5, Bloco K, nº 17, Ed. Ok Office Tower, 13º andar. Asa Sul, Brasília, DF - CEP: 70.070-050 Telefone: 3335-9200 comercial@alo.com.br

tral em novembro do ano passado. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a alteração no prazo foi possível após implementação da compensação por imagem, em 2011. O processo por imagem reduziu o tempo e os gastos com transporte, eliminando as trocas físicas que antes eram feitas.

DIREÇÃO

EDITOR-CHEFE

PRESIDENTE Hélio Queiroz

Hélio Queiroz

COORDENADOR DE REDAÇÃO

DIRETOR EXECUTIVO Guilherme Queiroz

Fernando Lackman

SUBEDITOR Luis Xavier

DIRETOR REGIONAL - RJ / SP

Marianno de Azeredo Santos / marianno@gmx.com.br

Valter Luís

Manifestantes em Curitiba podem levar multas O Tribunal de Justiça do Paraná determinou que os manifestantes acampados nos arredores da sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso, devem pagar multa diária de R$ 500 mil, caso não cumpram ordem judicial de deixar a área. A decisão foi proferida na sexta-feira (13) pelo juiz substituto da 3ª Vara da Fazenda Pública, Jailton Juan Carlos Tontiniu.

Os movimentos citados na decisão são: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Partido dos Trabalhadores (PT-PR), Movimento Curitiba contra Corrupção, Movimento Brasil Livre (MBL) e o Movimento UFPR Livre. A liminar proíbe os manifestantes de transitar nas áreas determinadas, impedir o trânsito de pessoas e montar estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade.

Janela partidária mexe com 15% dos deputados

Nova regra para compensação de cheques até R$ 299,99 A partir de hoje, cheques de qualquer valor passarão a serem compensados em um dia útil. Hoje, os cheques de até R$ 299,99 demoram dois dias úteis para “cair” na conta das pessoas físicas, empresas, ou favorecidos. O novo prazo para a compensação nos cheques segue determinação da circular 3.859, publicada pelo Banco Cen-

Charge

PGR denuncia Bolsonaro ao Supremo

Flickr Família Bolsonaro

Entre o último domingo (8) e sexta-feira passada (13), Belém do Pará registrou a ocorrência de 40 homicídios. Outros 10 casos de assassinato foram registrados na região metropo-

BRASÍLIA

www.alo.com.br

JORNAL

O filho de Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também foi denunciado, mas por suposta agressão à jornalista Patrícia Lélis.

Temer: “Que o Legislativo decida” „ O presidente da República, Michel Temer disse no sábado (14) que cabe ao Legislativo decidir sobre a restrição o foro privilegiado.

Nas últimas semanas, mais de 15% dos deputados federais mudaram de partido, de olho nas eleições de outubro. Impulsionada pelo fato de ter um integrante na presidência da Câmara, a bancada do DEM foi a que mais cresceu durante o período conhecido como janela partidária. Ao todo, 85 deputados aproveitaram o prazo para se filiar a outros partidos sem correr o risco de perder seus mandatos, o que representa 16,5% dos 513 parlamentares da Casa em legendas diferentes

das que iniciaram o ano de 2018. Os democratas receberam a adesão de 14 deputados e apenas duas baixas. Quinta maior bancada da Câmara, o DEM está agora com 44 deputados, após ter iniciado a legislatura com menos da metade desse número: em 2015, eram 21 parlamentares filiados ao partido. O DEM ganhou força com a eleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), que já lançou sua précandidatura à Presidência da República.

O presidente se posicionou sobre o tema em Lima, no Peru, onde participou da 8ª Cúpula das Américas. “Eu sou a favor que o Legislativo decida”, disse Temer ao ser questionado por jornalistas se era favorável à restrição do foro privilegiado, após uma reunião

bilateral com o presidente do Chile, Sebastián Piñera. O assunto vai ser debatido pelo plenário do Supremo Tribunal Federal no próximo dia 2 de maio. A retomada do julgamento foi pautada na sexta (13) pela presidente da corte, ministra Cármen Lúcia.

PSDB perde terreno para outros nomes no Sul e no Sudeste O Datafolha mostra que regiões que apoiaram o PSDB nas últimas eleições agora olham para outros candidatos. No Sudeste, Geraldo Alckmin aparece sempre atrás de Jair

Bolsonaro (PSL), com diferença de no mínimo sete pontos percentuais. No Sul, Álvaro Dias (Podemos) abocanha parcela importante do eleitorado. Enquanto Alckmin marca no

máximo 5% das intenções de votos, ele chega a até 16%. No Centro-Oeste e no Sudeste, Alckmin terá que recuperar o eleitorado perdido para Jair Bolsonaro (PSL-RJ).


3

J S E G U N D A - F E I R A ,

16

DE ABRIL DE

2018

www.alo.com.br

ALO

istrito Federal D

Buriti adere à campanha contra acidentes de trabalho „O Palácio do Buriti aderiu à campanha nacional de prevenção dos acidentes do trabalho. O edifício ficará iluminado na cor verde, a ação faz parte das atividades do Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, celebrado no dia 28 de abril. A medida é articulada pelo Ministério do Trabalho e visa a conscientização de empregados, empregadores e a população à observação de normas de segurança que devem ser utilizadas em ambientes de risco. Em 2017, o Distrito Federal notificou dez mortes decorrentes de acidentes de trabalho: 4 relacionadas a impacto; 3 por queda de grandes alturas; 1 por energia elétrica e 2 sem causa informada.

Toninho Tavares/Agência Brasília

Pedro Ventura/Agência Brasília

Conselhos Regionais de Cultura debatem sobre o setor „O 2º Encontro dos Conselhos Regionais de Cultura do DF reuniu os representantes dos conselhos regionais para debater o fortalecimento das políticas públicas na área de cultura na capital brasiliense. O evento ocorreu na noite de sexta (13) e contou com a presença do governador Rodrigo Rollemberg e do secretário de Cultura, Guilherme Reis. Os conselhos regionais de cultura são órgãos colegiados formados por seis integrantes da sociedade e seis do governo, sendo que cada região administrativa recebe o seu conselho, totalizando 31 em todo o DF.

BRASÍLIA

JORNAL

Medida garante status de território livre da doença.

Campanha contra febre aftosa inicia em 1º de maio

Objetivo é chegar a 63 mil no fim do ano

Entregues 405 escrituras a moradores do Varjão Na manhã de sábado (14), o governador Rodrigo Rollemberg entregou 405 escrituras aos moradores do Varjão. Em campanhas anteriores, a região recebeu 443 outros documentos e o objetivo da gestão

Taguatinga Norte ganha campo de futebol gramado

atual é entregar 63 mil até o final do ano para todo o Distrito Federal. Desde 2015, já foram distribuídas 49.644 documentações. A ação faz parte do programa de regularização implantado em toda a Na manhã de sábado (14), foi inaugurado um campo de futebol com grama sintética. A moradores da EQNM 36/38 ganharam mais este espaço para a prática de espor-

capital. Durante a cerimônia de entrega, Rollemberg destacou os esforços do governo em regularizar as moradias do DF, como o processo de venda dos terrenos pertencentes à União, no Vicente Pires. tes. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) construiu ao lado do campo um ponto de encontro comunitário (PEC). O campo que possui

Governo do DF reage à proibição de juiz O governo de Brasília vai tentar reverter na Justiça a decisão que retira o Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe) da gestão do Hospital da Criança de Brasília José Alencar. Quem comunicou o posicionamento do Executivo local foi o próprio governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, em entrevista concedida durante cerimônia de entrega de campo de futebol com grama sintética,

em Taguatinga Norte. “Todos os processos formais já foram analisados e aprovados pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). Se for necessário fazer algum ajuste por decisão da Justiça ou recomendação do Ministério Público, faremos, mas não podemos perder um modelo de gestão vitorioso e que presta um excelente serviço ao DF, principalmente em um momento em que estamos

prestes a inaugurar um novo bloco, com 202 leitos.” A decisão judicial pela transferência de gestão do hospital é do juiz titular da 7ª Vara da Fazenda Pública, Paulo Afonso Cavichioli Carmona. Ela proíbe o Icipe de ter contratos com o poder público durante três anos. Para o magistrado, a entidade não cumpriu requisitos necessários para ter qualificação como organização social.

Recebi um membro do Fórum Nacional de Segurança Pública e ele me disse que Brasília é a unidade da Federação que mais reduziu o número de homicídios em um governo em toda a história. Enquanto no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Norte vemos a escalada da violência, aqui temos a menor taxa dos últimos 30 anos.”

Mega-Sena acumula „O Ninguém acertou o prêmio principal do concurso 2.031 da Mega-Sena, sorteado no sábado (14) à noite. Para o próximo sorteio, fica acumulado um prêmio de R$ 6 milhões. As dezenas sorteadas em Aimorés (MG) foram: 18, 23, 37, 39, 50 e 55. O próximo sorteio será realizado na quarta-feira (18).

Rodrigo Rollemberg Governador do Distrito Federal Andre Borges;Agência Brasília

Todo o rebanho de bovinos e bubalinos do Distrito Federal deverá passar por vacinação contra a febre aftosa, a partir de 1º de maio. A capital tem status de território livre da incidência da doença, desde 2000. A mobilização vai durar todo o mês de maio, encerrando no dia 31 e tem expectativa de imunizar cerca de 96 mil bovinos

2,7 mil metros quadrados custou mais de R$ 539 mil, com recursos oriundos de emenda parlamentar. Este valor corresponde a 65,84% do valor inicialmente orça-

existentes no Distrito Federal. A doença é transmitida pelo ar e leva a perdas significativas da criação, além de ser um dos principais entraves à exportação de carne. A aquisição das doses de vacina devem ser adquiridas em lojas credenciadas pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

do, que era de cerca de R$ 818 mil. Este campo é o terceiro com grama sintética entregue nos últimos dois meses, os demais ficam em Engenho das Lages e Sobradinho II.

Saúde inicia contratualização com as regionais A Secretaria de Saúde do Distrito Federal deu início ao processo de contratualização com as superintendências regionais de saúde, em um encontro realizado na última sexta-feira (13). A ação faz parte do projeto de descentralização e re-

gionalização da pasta. Esta é a segunda etapa do projeto, que foi iniciada com a atenção primária. A primeira fase ocorreu em dezembro, com a assinatura do acordo de gestão regional entre a administração central e as regiões de saúde.

Mais de mil servidores da Saúde receberão gratificação Cerca de 1,2 mil servidores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal receberão Gratificação de Titulação (GTIT), com previsão de entrar junto ao pagamento de maio. Os nomes de quem têm direito a receber a gratificação foram publicados no Diá-

rio Oficial do DF de quarta-feira (11). Com este pagamento, as demandas que estavam em aberto desde 2014 a 26 de fevereiro deste ano serão zeradas. Em março, outros mil servidores também receberam os valores de gratificação em atraso.


4

J S E G U N D A - F E I R A ,

16

DE ABRIL DE

2018

BRASÍLIA

www.alo.com.br

JORNAL

ALO

ireitos Humanos D

Um caso repleto de teorias, mistérios e indignações Adriano Ferreira Rodrigues

U

m mês depois do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, ninguém foi identificado como mandante ou mesmo executor do crime. Poucas informações foram divulgadas até o momento e as autoridades continuam investigando o caso. Na semana passada, o ministro interino da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, afirmou que a investigação “está avançando, mas essas informações estão todas restritas à polícia que está fazendo a investigação”. Antes de ser assassinada, Marielle havia denunciado, em uma rede social, violência policial de membros do 41º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Acari, na zona norte do Rio, contra moradores de favelas. PISTAS As primeiras pistas foram imagens das câmeras de segurança espalhadas pelo trajeto percorrido por Marielle e Anderson até a rua onde foram mortos, mas exatamente no local há um “ponto cego” das câmeras,

que não gravaram o momento do assassinato. As balas recolhidas no local do crime foram analisadas. Identificou-se que a maior parte teria sido roubada de um carregamento da Polícia Federal há alguns anos, como anunciou o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann. Até agora, não foi divulgado o resultado da análise das munições. “ARMAMENTO ABSURDO” Integrante do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) e da organização Justiça Global, Sandra Carvalho, diz que há indícios de que as balas do mesmo lote já teriam sido utilizadas em chacinas e outras situações criminosas anteriores ao caso de Marielle. Sandra Carvalho, que integra comissão criada pelo CNDH para acompanhar o caso, critica que a falta de controle de armamentos contrasta com o fato de o Rio de Janeiro ser “uma cidade com um armamento absurdo”. DEPOIMENTO A fim de auxiliar nas investigações, na última quinta-feira (12), o verea-

A gente tem uma polícia muito armada e também há forças criminosas muito bem equipadas, o que é fruto de corrupção, de entrada de armas clandestinamente no país, mas isso é raramente investigado.” Sandra Carvalho Integrante da organização Justiça Global

A gente quer respostas. As autoridades terão que dar respostas para esse crime.” Jean Wyllys Deputado Federal (PSol/RJ)

dor do PSOL Tarcísio Motta se apresentou como testemunha e prestou depoimento. Na saída, ele disse que os investigadores pediram informações sobre as atividades de Marielle, como foi o desempenho dela durante os trabalhos da CPI das Milícias, em 2008, quando assessorava o deputado estadual Marcelo Freixo, também do PSOL e sobre críticas que Marielle fez, antes de morrer, ao uso de violência por policiais do 41º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Acari, na zona norte do Rio. COBRANÇA Em nota divulgada na última sexta-feira (13), a Anistia Internacional voltou a cobrar resposta das autoridades. “O Estado deve garantir que o caso seja devidamente investigado e que tanto aqueles que efetuaram os disparos quanto aqueles que foram os autores intelectuais deste homicídio sejam identificados. Caso contrário envia uma mensagem de que defensores de direitos humanos podem ser mortos e que esses crimes ficam impunes”, destacou a organização.

ESQUECIMENTO Coordenador da comissão de deputados federais formada para acompanhar as investigações, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) é incisivo ao falar que o crime não pode cair no esquecimento. “As autoridades terão que dar respostas para esse crime, porque não há nenhum crime que não possa ser solucionado, a não ser quando há interesse do próprio Estado em acobertar esse crime”, afirmou. Na opinião de Jean Wyllys, a morte de Marielle está relacionada à sua atuação política. REAÇÃO INTERNACIONAL No dia 20 de março, um documento assinado por mais de 100 organizações de direitos humanos foi lido durante sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra. No Parlamento europeu, deputados prestaram um tributo a Marielle no dia seguinte à sua morte e pediram a suspensão das negociações comerciais para um acordo de livre comércio entre a Europa e o Mercosul.


5

www.alo.com.br

ALO NÍVER Os cumprimentos da coluna nesta segunda-feira vão para os amigos aniversariantes: Josefina Tolentino, Margarete Malvar, Hélio Fausto e Rômulo Marinho. Nossos abraços também vão para Mariana Ferrer, Gisa Nasser, Cláudia Salomão, Wisllei Salomão e Bruno Menezes que trocaram de idade.

16

DE ABRIL DE

2018

Marlene Galeazzi marlenegaleazzi@gmail.com

BRASÍLIA

JORNAL

J S E G U N D A - F E I R A ,

lash F

JANTAR DE LANÇAMENTO PETIT COMITÉ O empresário Antônio Carlos Martins apresentou, durante jantar no Coco Bambu do Lago Sul, a grande novidade da área médica que acaba de chegar a Brasília. Trata-se do moderníssimo exame de intolerância alimentar e alergias, criado pela Euroimmun, da PerkinElmer Company, líder mundial em tecnologia laboratorial. Para a apresentação vieram de São Paulo médicos e especialistas no assunto.

A embaixatriz Maria Helena Carrilho recebeu familiares e amigos para um almoço de Páscoa, no espaço gourmet do seu prédio. O delicioso e variado cardápio levou sua assinatura, já que ela tem dotes culinários reconhecidos além fronteiras.

Fotos: Arquivo Pessoal

Fotos: Arquivo Pessoal

TERRITÓRIOS DA CRIAÇÃO De amanhã, terça-feira, até o dia 9 de junho, o Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, estará apresentado “Oscar NiemeyerTerritórios da Criação” em homenagem aos 110 anos de nascimento do grande arquiteto de Brasília. Entrada franca. Simplesmente imperdível.

Beatriz e o marido Almirante Goldstein, Antônio Carlos Martins e sua Cláudia, com os doutores Gustavo Janaudis, Antônio Carlos Biel, Robinson Parpinelli e Leonardo Martin.

A elegante embaixatriz Maria Helena ladeada pelas convidadas: Dilma Gomes, Graci, Sandra Chagas e Auda Teixeira.

HOMEMAGEM A BRASÍLIA Inspirado em uma história que ouvia na infância, o chef do tradicional Restaurante Carpe Diem, Fernando La Rocque, incluiu em seu cardápio um delicioso prato, especialmente em homenagem ao aniversário de Brasília. Trata-se do o Picadinho JK. O chef conta que a passadeira da família comentava que esse era um dos pratos que o presidente Juscelino Kubitschek gostava de comer, e nunca esqueceu a história.

Paulo Rubens Brandão, Graci Franco e a anfitriã.

Cláudia entre as doutoras Andréia Suylan Badial e Anne Israel Lopes.

AL MARE O dermatologista José Capistrano e a mulher Avani curtindo as delícias de um cruzeiro. Embarcaram em Salvador e, depois de 20 dias, encerram a viagem na Alemanha. Tempo de ainda ver a bela Primavera na Europa.

A delicadeza da decoração.

Celso Martins e Moema Leão com o casal anfitrião.


6

J S E G U N D A - F E I R A ,

16

2018

DE ABRIL DE

www.alo.com.br

Sandro Gianelli sandrogianelli@hotmail.com

BRASÍLIA

JORNAL

ALO

Ons & Offs

Ranking dos políticos

O site politicos.org.br organizou um ranking comparativo entre os políticos do Congresso Nacional. A avaliação classifica senadores e deputados federais. Os critérios contam com presença nas sessões, gastos da cota parlamentar, processos judiciais e qualidade legislativa.

Avaliação do eleitor O ranking avaliou também a formação acadêmica e a quantidade de partidos que cada político foi filiado. Saiba se seu voto está sendo valorizado. E mais: fiscalize, cobre, compare, mas antes eu quero saber se você se lembra em quem votou na eleição passada? Lembra? Se não, sinto informar que você foi reprovado na avaliação de eleitor participativo.

Última posição Vamos deixar de conversa e ir direto ao ponto. Na última colocação (11ª colocada) ficou a deputada federal Erika Kokay. A presidente do PT do DF obteve uma pontuação negativa. Foram 280 pontos. O que mais pegou contra a parlamentar foi a qualidade legislativa. Kokay ficou com 300 pontos negativos, seguido de 60 pontos negativos no quesito processos judiciais. Deu ruim para a parlamentar, que apesar de ser a última no ranking do DF e a 563ª no ranking nacional, tem presença marcante na Câmara dos Deputados. Reprodução da internet

Erika Kokay, deputada federal e presidente do PT-DF

Processos judiciais

Ganhou no empate

Agora chega um estreante no Congresso Nacional. É o deputado federal Rogério Rosso (PSD). Rosso chegou chegando, emplacou dois anos como líder da bancada do PSD na Câmara e foi o presidente da comissão do impeachment da presidente Dilma Rousseff. No ranking local ele é o sexto colocado, no nacional ficou na 224ª posição. Somou 238 pontos, pesando contra ele os processos judiciais que responde, foram 60 pontos negativos.

O quinto colocado é um veterano. Alberto Fraga (DEM) está no quarto mandato na Câmara dos Deputados. Em nível nacional ficou na 223ª posição, somando 238 pontos. Empatado com Rosso. Creio que a idade ou a quantidade de mandatos tenha colocado Fraga na frente. Contra Fraga somaram 100 pontos negativos relacionados aos processos judiciais, já no quesito qualidade legislativa ficou com 330 pontos.

Passou o trator Laerte Bessa (PR) mandou mal nas urnas. Só foi eleito graças a votação de Fraga, que foi o mais votado e puxou Bessa. E daí? Bessa não quis nem saber e passou o trator por cima de Fraga. Ganhou de Fraga, por uma posição e ficou como o quarto colocado no ranking do DF, no ranking nacional ficou na 108ª posição, no final somou 338 pontos, oito a mais do que Fraga. Mandou bem! Na briga entre PM e Civil, o delegado Bessa levou a melhor.

Processos judiciais Já o deputado federal Roney Nemer (PP) ficou na penúltima colocação, 10º no ranking dos parlamentares do DF. O que mais pegou para o deputado foram os processos judiciais. Sua pontuação geral somou apenas 9 pontos, pelo menos foram positivos. No ranking nacional, Roney é o 438º parlamentar.

É sério isso? Na nona posição temos o senador Cristovam Buarque (PPS). Como assim? O Cristovam da Educação. O Cristovam do Brasil. Não, vamos revisar essa avaliação agora mesmo. É isso mesmo! O professor Cristovam pecou no quesito presença nas sessões e ficou com nota negativa de 26 pontos. No geral, ficou com 142 pontos. Em nível nacional ficou na 328ª posição.

Tá na média O oitavo colocado é o deputado Augusto Carvalho (SD), que somou 197 pontos. O único quesito negativo foi em relação a filiação partidária em sua vida pública. Isso rendeu uma pontuação negativa de 5 pontos. No ranking nacional, Augusto ficou na 274ª posição.

Infiel O senador Hélio José (Pros) ocupa a sétima posição em nível local e a 237ª posição em nível nacional. Hélio somou 228 pontos. Pesou contra o senador o histórico de infidelidade partidária. Quesito que lhe rendeu 25 pontos negativos.

Envie fotos da sua cidade, críticas, sugestões ou denúncias pelo WhatsApp (61) 98406-8683

Comendo pelas beiradas O deputado federal Ronaldo Fonseca (Podemos) é o terceiro no DF. Em nível de Brasil ficou na 83ª posição. Sua única avaliação negativa foi em relação a fidelidade partidária. Fonseca somou 362 pontos.

Lacrou Agora a segunda posição é emblemática. O campeão histórico de votos para o senado. O único parlamentar do DF que continua sem partido. Claro que estou falando de José Antônio Machado Reguffe. Falem bem, ou falem mal ele é avaliado como o segundo melhor parlamentar do DF no ranking. Em nível nacional tem que trabalhar mais um pouco. Ficou na 78ª posição com 365 pontos e nenhuma avaliação negativa. A turma dos majoritários podem dormir tranquilos, sem filiação, Reguffe não poderá se candidatar ao GDF em 2018. Colher de chá para todos, mas daqui quatro anos podemos ter Reguffe para o governo. A chance é agora. Fica a dica!

Campeão isolado Na primeira colocação temos o homem do lápis. Izalci Lucas (PSDB). Izalci é o primeiro no raking dos políticos do DF e ocupa a 27ª posição em nível nacional num universo que soma entre senadores e deputados 594 políticos. O quesito que levou Izalci para o topo foi a qualidade legislativa de seu mandato, um total de 480 pontos. Apesar da primeira posição, pesou contra ele uma pontuação negativa de 50 pontos relacionada a processos judiciais. Reprodução da internet

O olhar de quem não vê ninguém no retrovisor


7

J S E G U N D A - F E I R A ,

16

2018

DE ABRIL DE

www.alo.com.br

etor Produtivo S Espaço Aberto

Mercado reduz previsão de déficit „ Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda esperam por um déficit menor nas contas públicas neste ano. A estimativa de déficit primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social

ALDEMIR SANTANA Presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio)

Brasília 58 anos Cada amanhecer em Brasília, cada dia vivido no Distrito Federal, só aumenta a minha vontade de retribuir o que a cidade me deu. E eu costumo dizer que Brasília me deu tudo. Vim para a então nova capital em 1964, com apenas 18 anos, recém-chegado de Nova Iorque, no interior do Maranhão. No Planalto Central estudei, me formei, fiz carreira no serviço público e depois empreendi na iniciativa privada, conquistando liderança política e empresarial. Tive a honra de ter sido senador da República pelo DF durante quatro anos e tenho orgulho em dizer que formei a minha família em solo brasiliense, sendo esse o meu maior patrimônio. Tudo isso representa muito mais do que um dia eu sonhei alcançar e Brasília teve um papel fundamental nessa história. A capital da esperança brindou a todos os pioneiros com oportunidades de crescimento, qualidade de vida e riqueza cultural. Esse é um legado que nós, representantes da Federação do Comércio, do Sesc, do Senac e do Instituto Fecomércio, nos sentimos obrigados a defender e a preservar. Essa é uma das razões pelas quais temos procurado investir em projetos de valorização de Brasília e fortalecimento das áreas de turismo, serviços, educação, esporte, lazer e cultura, que fazem parte do nosso Sistema. Creio que este aniversário é mais um excelente momento para insistirmos nesse trabalho de defesa da nossa terra. E um dos melhores meios de retribuir a Brasília continua sendo lutar pela sua preservação.

O conteúdo do artigo é responsabilidade de seu autor e não representa, necessariamente, a opinião deste jornal.

BRASÍLIA

JORNAL

ALO

e Banco Central), neste ano, passou de R$ 139,132 bilhões para R$ 136,103 bilhões. A estimativa está abaixo da meta para este ano, que é R$ 159 bilhões. O resultado primário é formado por despesas menos receitas, sem considerar gastos com juros. A projeção consta na pesquisa Prisma Fiscal elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

Agenda da Indústria reúne informações sobre ações no STF „Com informações detalhadas sobre 99 ações de interesse do setor industrial que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), a Agenda Jurídica da Indústria chega a sua terceira edição com uma novidade: a régua do tempo, que revela o prazo que cada ação espera para ser julgada. Lançada pela CNI, a Agenda inclui na página referente a cada processo o número da ação, a data de ajuizamento, o ministro relator, além de informações gerais, como o assunto tratado, a posição da CNI, o andamento do caso e a consequência do julgamento. Na régua do tempo são indicados os marcos temporais correspondentes ao prazo máximo que a CNI espera que as ações que tratam da constitucionalidade de leis sejam julgadas, de 3 anos, e o tempo médio que o STF levou para julgar ações deste tipo em 2016, de 7 anos e 7 meses, conforme números do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Vendas do varejo caem 0,2% „ O volume de vendas do comércio varejista brasileiro recuou 0,2% de janeiro para fevereiro, depois de crescer 0,8% de dezembro para janeiro. A média móvel trimestral manteve-se estável. Na comparação com fevereiro do ano passado, houve alta de 1,3%. O varejo acumula avanços de 2,3% no ano e de 2,8% em 12 meses, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


J S E G U N D A - F E I R A ,

16

DE ABRIL DE

2018

ALO

ireitos Humanos D

Cristina Índio do brasil/Agência Brasil

Represálias expulsam assessora de Marielle Franco do país Uma assessora da vereadora Marielle Franco (PSOL) e o seu marido deixaram o país por segurança. A profissional, que tem o nome mantido em sigilo, estava

ao lado da vereadora no momento em que quatro tiros atingiram e mataram a parlamentar há um mês, na noite de 14 de março. A assessora afirmou, na ocasião, ter ou-

vido uma rajada e não ter se dado conta, inicialmente, de que Marielle havia sido assassinada. A assessora pensava se tratar de um tiroteio na região por onde passava.

Viúva de Marielle diz que ainda precisa “fazer o luto” Arquivo Pessoal

Um mês depois, a arquiteta Mônica Benício, viúva da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada no dia 14 de março, disse que ainda não conseguiu “fazer o luto” da morte da companheira. “A casa é um processo muito importante neste luto porque cada detalhe era pensado com muito carinho para a casa ser o espaço de acolhimento, para a casa ser o templo, para ser o ritmo diferente do dia a dia da gente antes de entrar em casa”, contou. Mônica revela que aguarda diariamente e a qualquer momento que Marielle entre em casa. “Como eu ainda não fiz esse luto da esposa que perdi e sequer consegui entender isso, todos os dias eu ainda espero por ela chegar.

BRASÍLIA

www.alo.com.br

JORNAL

Eu só me dou conta da diferença da morte da vereadora que a gente vem reivindicando e da Marielle, minha mulher, quando vejo o lado dela na cama, vazio e quando vou dormir. Esses são os momentos mais difíceis, mas sair da casa, deixar a casa, é a con-

cretização de ter que entender que ela não vai mais voltar, né? E isso eu ainda tenho me negado a fazer. É um processo que tenho trabalhado na terapia, mas só entendi a morte da vereadora. Não pude aceitar a morte da minha mulher.”

Talíria Petrone (esquerda): “Se achavam que iam silenciar as pautas que a Marielle representava com a sua voz assassinando o corpo dela, a resposta foi na contramão disso.”

Ministro promete recursos para proteção de testemunhas O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, pretende destinar parte dos recursos da intervenção federal na segurança no Rio de Janeiro para o Programa de Proteção de Defensores de Direitos Humanos do estado. A informação foi dada aos deputados da comissão externa da Câmara que acompanha as investigações sobre os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Neste sábado (14), o assassinato dos dois completou um mês e ainda não foram apontados culpados pelo crime.

JEAN WYLLYS Segundo o coordenador da comissão, deputado Jean Wyllys (PSol-RJ), o ministro se comprometeu a articular a destinação de parte do montante de R$ 1, 2 bilhão, destinado à intervenção, para a proteção de defensores de direitos humanos: “Se comprometeu a brigar, a apresentar um programa, um plano de proteção aos defensores de Direitos Humanos no Rio de Janeiro”, informou. AMEAÇAS CONTINUAM A amiga de Marielle e também vereadora Talíria Petrone (PSOL) desenvol-

ve trabalho semelhante ao de Franco e conta que tem sofrido ameaças. Depois da sua morte, passou a ter proteção do Estado, com escolta e outras medidas de segurança. “A gente vive um momento do ódio. Estruturalmente, na realidade brasileira há o avanço de um conservadorismo, de grupos de extrema direita, fascistas, que querem propagar o ódio e manter marginalizados alguns setores – e isso nos inclui. Se achavam que iam silenciar as pautas que a Marielle representava com a sua voz assassinando o corpo dela, a resposta foi na contramão disso.”

Dia de luta contra encarceramento da juventude negra

Comissão será informada sobre violações no Brasil

„ A partir deste ano, a data de 20 de junho poderá marcar, no Rio de Janeiro, o Dia Municipal de Luta contra o Encarceramento da Juventude Negra. O projeto de lei que institui a data foi aprovado na última quinta-feira (12) pela Câmara Municipal e aguarda agora sanção do prefeito Marcelo Crivella (PRB). A proposta é assinada pela bancada do PSOL e tem como primeira proponente a vereadora Marielle Franco (PSOL).

„ O Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) manifestou preocupação com o aumento de denúncias de violações e o acirramento do discurso de ódio e violência presentes nos últimos dias no país, assim como a militarização da política. O alerta será remetido em forma de ofício, no próximo mês, à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), com sede em Washington (EUA).

Reprodução do Youtube

8

Seg, 16/04/2018  

Edição de Segunda-feira, 16/04/2018, do Jornal Alô Brasília

Seg, 16/04/2018  

Edição de Segunda-feira, 16/04/2018, do Jornal Alô Brasília