Issuu on Google+

ANO 6 - Nº 1388 „ SEGUNDA-FEIRA, 7 DE ABRIL DE 2014 „ DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Deputado Robério Negreiros (PMDB) fala sobre a defesa de projetos em prol da atração de investimentos para o desenvolvimento do setor industrial do DF.

PÁGINAS 12 E 13

JORNAL

BRASÍLIA

ENTREVISTA

www.alo.com.br

ALO

EX-DEPUTADO CARLOS XAVIER VAI A JÚRI HOJE O ex-parlamentar é acusado de ser o mandante do assassinato de um adolescente de 16 anos, identificado como o suposto amante de sua esposa. O suspeito, que responde ao processo em liberdade, foi o primeiro caso de cassação na Câmara Legislativa do DF PÁGINA 3

Sandro Araújo

Reprodução

MELHOR PARA O FLAMENGO Com o 1 x 1 de ontem frente o Vasco, Flamengo de Jayme de Almeida precisa apenas de outro empate no Maracanã para ser campeão carioca.

PÁGINA 15

HOMENAGEM AO SAMBA

De acordo com a organização do show, 70 mil pessoas assistiram às apresentações de Martinho da Villa, Alcione Diogo Nogueira e Roberta Sá, no Parque da Cidade em comemoração aos 100 anos do ritmo / Página 5

Sandro Araújo

PEIXE FRITO NA BRASA

ESTUDO SOBRE ERROS MÉDICOS

Santos perde pênalti, vacila na defesa e vê Ituano abrir vantagem no primeiro confronto da final do Paulistão.

Advogado especialista na área lança livro resultado de pesquisa inédita sobre o aumento de casos no Brasil.

PÁGINA 15

PÁGINA 4


J S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

ACIDENTE

www.alo.com.br BRASĂ?LIA

JORNAL

ALO

DUAS JOVENS MORRERAM E DOIS HOMENS FICARAM GRAVEMENTE FERIDOS EM UM ACIDENTE OCORRIDO Ă€S NA MANHĂƒ DE ONTEM (6), NA BR-060, PRĂ“XIMO A ALEXĂ‚NDIA. DE ACORDO COM A POLĂ?CIA RODOVIĂ RIA FEDERAL, LORRANY GABRIELLE DINIZ MENDES E BRUNA RODRIGUES DUTRA, AS DUAS 23 ANOS, MORRERAM NO LOCAL.

Pontodevista

tuitando

DĂŞnio SimĂľes/GDF

2

conceito conceito

VALTER LUIS

MARIA DO BONFIM (MARIAZINHA)

DĂĄ tempo @MiltonNeves

Pacaembu ďŹ ca mais muito mais bonito com o branco do Santos do que com o preto e branco do Corinthians #SantosMeuAmor MILTON NEVES Apresentador

@raďŹ nhabastos

Com que cara o caboclo que posta foto fazendo muque no Instagram olha pros colegas de trabalho? RAFINHA BASTOS Apresentador e humorista

@folha_com

Foi o Mick Jagger que me usou para ďŹ car famoso no Brasil, diz Luciana Gimenez. FOLHA DE SĂƒO PAULO PerďŹ l oďŹ cial

@BlogdoNoblat

JosĂŠ Serra nĂŁo dorme desde ontem quando soube do resultado da pesquisa Datafolha. Ele jĂĄ nĂŁo dorme mesmo... RICARDO NOBLAT Blog do Noblat

Ed i t o r i a l

Pacientes e vĂ­timas

8

ma triste e preocupante reDOLGDGHDVVXVWDDWRGRVQyV TXDQGRRDVVXQWRpDQHFHV VLGDGHGHDVVLVWrQFLDPpGLFD 7RGRVQyVMiSDVVDPRVRXFRQKHFHPRV DOJXpPTXHMiVRIUHXDVFRQVHTXrQFLDV de um equívoco causado por um erro de XPSUR¿VVLRQDOGDVD~GH1RVKRVSLWDLV S~EOLFRVRXSDUWLFXODUHVLQIHOL]PHQWH QR PRPHQWR HP SUHFLVDPRV FRQ¿DU QRVVDYLGDDWHUFHLURV¿FDPRVPDLVH[ SRVWRVjVIUDJLOLGDGHVGDIRUPDomRGH¿ FLHQWHGDLPSHUtFLDGDLUUHVSRQVDELOL dade, da må vontade de alguns. 'DGRVGR6XSHULRU7ULEXQDOGH-XV tiça (STF) mostram que o número de GHQ~QFLDV GH HUURV PpGLFRV FUHVFHX HPHPUHODomRDRDQRDQ terior. Os casos registrados somam 254 SURFHVVRV(QmRVmRDSHQDVPpGLFRV TXHUHVSRQGHPDRVLQTXpULWRVHQIHU PHLURVHDX[LOLDUHVWDPEpPHVWmRHOHQ cados. De acordo com especialistas, estes números podem ser muito maiores, WHQGRHPYLVWDTXHPXLWDVYtWLPDVQmR entram com o processo por desacreditar nos resultados, ou ainda, por nem GHVFREULUHPTXHDVHTXHODIRLUHVXOWD

GRGHXPHUURQRDWHQGLPHQWRPpGLFR 2 &RQVHOKR GH 0HGLFLQD ID] XP H[DPHQmRREULJDWyULRFRPHVWXGDQ tes de sexto ano e os resultados preocuSDP4XDUHQWDHVHLVSRUFHQWRIRUDP reprovados em 2011. Nas respostas erUDGDVVmRGHVD~GHS~EOLFDREV WHWUtFLDFOtQLFDPpGLFDH pediatria 41%. Os estudantes apresenWDUDPGHVFRQKHFLPHQWRQRGLDJQyVWLFR de doenças comuns. $&kPDUDGH(GXFDomR6XSHULRUGR &RQVHOKR1DFLRQDOGH(GXFDomR &1(  aprovou na semana passada as novas diretrizes curriculares nacionais dos FXUVRVGHPHGLFLQDFRPDREULJDWRULH dade de que pelo menos 30% da carga KRUiULDGRHVWiJLRREULJDWyULRHPUH gime de internato, ocorra no Sistema ÒQLFR GH 6D~GH 686  2 GRFXPHQ to segue agora para o ministro da EduFDomR+HQULTXH3DLPDTXHPFDEHUi DQDOLVDUHKRPRORJDUDVGLUHWUL]HV $LQGDQmRKiDSUHYLVmRGRHVWDEHOH FLPHQWRGHXPDDYDOLDomRIRUPDOREUL JDWyULDSDUDDQDOLVDUDFDSDFLGDGHGRV SUR¿VVLRQDLVGDVD~GH3HUPDQHFHPRV UHIpQVGRULVFRLeia mais na pågina 4. Sandro Araújo

IMAGEM DO DIA DIVERSĂƒO

Crianças aproveitaram o domingo de Sol no Parque Ana Lídia.

JORNAL

ALO

BRASĂ?LIA

*MARIA DO BONFIM,*presidenta do Sindicato dos Permissionårios deTåxi e MotoristasAuxiliares do Distrito Federal (Sinpetaxi) e vice-presidenta da Federação Nacional dosTaxistas eTransportadoresAutônomos de Passageiros (Fencavir)

REDAĂ‡ĂƒO (61) 3335-9200 e-mail - redacao@alo.com.br

Alô Brasília Comunicação Ltda. CNPJ: 09612937/0001-92

PRESIDENTE HĂŠlio Queiroz

No dia 17 de março passado, o governador Agnelo Queiroz sancionou a lei que regulamenta o serviço de tåxi no Distrito Federal. A medida era ansiosamente aguardada pelos taxistas, por conta da insegurança jurídica que ainda envolve o exerFtFLRGDSUR¿VVmR Agora que existe uma lei para disciplinar a SUHVWDomRGRVHUYLoRGHWi[LHP%UDVtOLDSRGHPRV admitir que a Câmara Legislativa e o Governo do 'LVWULWR)HGHUDO *') ¿]HUDPVXDSDUWHDROHJLV ODUHWRPDUXPDGHFLVmRVREUHDPDWpULD Falta apenas o último passo dessa jornada e ele deve ser dado pela Secretaria de Transportes. Mais precisamente, o passo tem que ser dado pela 6XEVHFUHWDULDGH7UDQVSRUWH,QGLYLGXDOTXHWHP GLDVDSDUWLUGDGDWDGHSXEOLFDomRGDOHLSD UDUHJXODPHQWDUDDSOLFDomRGDQRUPD 1RVVDSUHWHQVmRpTXHRJRYHUQRIDoDLVVR DQWHVGD&RSDGHSDUDQmRIDOWDUFDUURQD praça. O prazo excede a data de início dos jogos HP%UDVtOLDPDVDFUHGLWDPRVTXHWXGRVHUiUH solvido a tempo. De acordo com a nova lei, o titular da autorizaomRDJRUDSRGHFDGDVWUDUDWpGRLVPRWRULVWDVDX[L OLDUHV,VVRVLJQL¿FDDFULDomRGHQRYRVSRVWRVGH WUDEDOKRHJDUDQWHDGLVSRQLELOLGDGHGDIURWDHP WHPSRLQWHJUDOQDVUXDV&RQWXGRLVVRDLQGDQmR SRGHVHUIHLWRSRLVQmRHVWmRGH¿QLGRVRVFULWpULRV GHVHOHomRSRUGHFUHWR0LVVmRGD6XEVHFUHWDULD (VVH p XP GRV SULQFLSDLV IDWRUHV TXH QRV DSUHVVDPPDLVH[LVWHPRXWURVWmRLPSRUWDQWHV TXDQWRSDUDDSRSXODomR$QRYDOHLGHWHUPLQD TXHQHQKXPYHtFXORPRYLGRDFRPEXVWtYHLVIyV VHLVSRGHPWHUPDLVGHFLQFRDQRV2VYHtFXORVKt EULGRVRXHOpWULFRVYmRWHUXPWHPSRPDLVGHYL GDSRGHPURGDUDWpRVRLWRDQRV8PLQFHQWLYRjV pråticas sustentåveis. $/HLQžHVWDEHOHFHTXHRVXVX iULRVWHUmRDSRVVLELOLGDGHGHXVDUDPRGDOLGDGH GHWi[LSUpSDJRVHTXLVHUHP,VVRJHUDVHJXUDQ oDSRLVWRGRVYmRSRGHUVDEHUFRPDQWHFHGrQFLD quanto vai custar sua corrida, sem ter que mexer FRPGLQKHLURGHQWURGRFDUUR (VSHUDPRVTXHRJRYHUQRGrFRQGLo}HVHDSD UHOKDPHQWRVX¿FLHQWHSDUDVHMDFRORFDGDDQRUPD HPYLJRUD¿PGHSUR¿VVLRQDOL]DUDSUHVWDomRGR VHUYLoR4XHPJDQKDFRPLVVRVmRRVWUDEDOKDGR UHVDVRFLHGDGHHRSUySULRJRYHUQRTXHYDLFRQ seguir cumprir com a promessa de um transporte S~EOLFRPHOKRUSDUDWRGRV

EDITORA-CHEFE Lilian MagalhĂŁes lilian.magalhaes@alo.com.br DRT-DF 10266

REVISOR Luis Xavier de França

SUBEDITOR Rodrigo Ramthum rodrigo.ramthum@alo.com.br

EDITOR DE ESPORTES Ă damo AraĂşjo aaraujo@alo.com.br

COMERCIAL

DIRETORA COMERCIAL Ivanilda Queiroz

comercial@alo.com.br

CIRCULAĂ‡ĂƒO (61) 3335-9200

GERENTE DE CIRCULAĂ‡ĂƒO: Paulo SĂŠrgio / paulo.costa@alo.com.br O AlĂ´ circula diariamente em todo o Distrito Federal. Todas as ediçþes estĂŁo disponiveis no portal: www.alo.com.br

PUBLICIDADE / (61) 3335 - 9200 e-mail: comercial@alo.com.br

IMPRESSĂƒO

Matriz / SAUS Qd. 05 Bloco K, NÂş 17, Ed. Ok OfďŹ ce Tower, 13Âş Andar Asa Sul, BrasĂ­lia – DF - CEP: 70.070-050 Fone: 3335-9200

GRĂ FICA ALĂ” BRASĂ?LIA Quadra 10 Lote 25 / 26, SĂŁo SebastiĂŁo - DF Fone (61) 3224-6049 / 3335-3600


3

J S E G U N D A - F E I R A ,

BRASĂ?LIA

ALO

DE ABRIL DE

2014

SAÚDE E SEGURANÇA

&

www.alo.com.br JORNAL

7

BrasĂ­lia

MORADORES DO GAMA PARTICIPARĂƒO, NO DIA 13 DE ABRIL, DA 20ÂŞ “CAMINHADA DA PAZâ€?. A AĂ‡ĂƒO, QUE É RESULTADO DE UMA PARCERIA DO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL COM O ROTARY CLUB, TEM COMO TEMA, ALÉM DA PROMOĂ‡ĂƒO DA PAZ, O COMBATE AO PRECONCEITO.

cidades

JĂšRI POPULAR J Ex-deputado Carlos Xavier ĂŠ considerado o suposto mandante de assassinato de um jovem, em 2004

Julgamento começa hoje Divulgação

BRUNO CASSIANO

O QUE DIZEM

ez anos depois do crime, o ex-deputado distrital Carlos Xavier, serĂĄ julgado, hoje (7), por ser considerado o mandante do assassinato de um jovem de 16 anos, segundo denĂşncia do MinistĂŠrio PĂşblico do Distrito Federal (MPDFT). Xavier irĂĄ responder, perante ao jĂşri popular, por homicĂ­dio TXDOLÂżFDGRSRUUHFXUVRTXH GLÂżFXOWRXDGHIHVDGDYtWLPD O ex-parlamentar aguarda o julgamento em liberdade. O Tribunal do JĂşri estĂĄ marcado para Ă s 8h30, no FĂłrum de Samambaia.

ACUSAĂ‡ĂƒO – O objetivo da acusação ĂŠ convencer o jĂşri de que o ex-deputado foi mandante do assassinato de Ewerton da Rocha Ferreira. A famĂ­lia do jovem conta com a ajuda de assistentes de acusação e aposta na condenação de Carlos Xavier. Para advogada da famĂ­lia, JĂşlia Solange Soares de Oliveira, a famĂ­lia quer justiça. “Um assassinato covardeâ€?, aďŹ rmou. “Estamos com muita expectativa para que se faça justiça. SĂŁo dez anos que aguardamos com ansiedade. Todos os outros foram julgados. E o deputado atĂŠ agora nĂŁo foi julgadoâ€?, destaca o pai Osmar Ferreira.

D

DEFESA - O advogado Gilson da Silva Viana, que representa o parlamentar cassado, aďŹ rma que pretende usar o julgamento para demonstrar que a acusação surgiu de “uma armação com interesses polĂ­ticosâ€?. Segundo ele, existem provas documentais de que armaram contra o ex-deputado Carlos Xavier. Para ele, as investigaçþes sĂŁo erradas, pois o amante da entĂŁo esposa do ex-deputado se chamava Renan, que era amigo de Everton, morto em 2004. “Se tivessem que matar teria que ser o amante e nĂŁo o amigo. AlĂŠm disso, na ĂŠpoca do crime, Xavier jĂĄ tinha tinha se separado havia oito meses.â€?

EX-DEPUTADO aguarda o julgamento em liberdade

Estamos com muita expectativa para que se faça justiça. São dez anos que aguardamos com ansiedade OSMAR FERREIRA Pai da vítima

O suposto crime aconteceu em 2004, quando Xavier ocupava o cargo na Câmara Legislativa do DF, como deputado pelo PMDB. Na Êpoca, os deputados votaram pela cassação do mandato do distrital após a GHQ~QFLD(VWHIRLRSULPHL ro caso de perda de mandato na Casa. De acordo com a acusação, o ex-deputado resolveu contratar alguÊm pa-

ra executar o crime apĂłs se tornarem pĂşblicos supostos casos de relacionamentos extraconjugais de sua esposa com adolescentes, incluindo a vĂ­tima. Carlos Xavier teria contratado o capoeirista Eduardo Gomes da Silva, conhecido como Risadinha, e Leandro Dias Duarte. A dupla ainda teria contado com a ajuda de um

Se tivessem que matar teria que ser o amante e nĂŁo o amigo. AlĂŠm disso, na ĂŠpoca do crime, Xavier jĂĄ tinha oito meses de separado. GILSON DA SILVA VIANA Advogado do ex-deputado

adolescente. O corpo do jovem Ewerton da Rocha FerUHLUD IRL HQFRQWUDGR DWUiV de uma parada de ônibus do Recanto das Emas, e as investigaçþes da Polícia Civil levaram ao nome do então deputado pelo PMDB. A denúncia do MP aponta que Xavier contratou Risadinha por R$ 15 mil para executar o adolescente. Ainda de acordo com a acusação, Risadinha teria pago R$ 2 mil para o Leandro e

um adolescente cometerem o crime. O autor do disparo, de acordo com a acusação, IRLRMRYHPPHQRUGHLGDGH A promotoria de justiça LQIRUPRXSRUPHLRGDDVVHV soria do MP, que não iria se pronunciar, pois não se senWHFRQIRUWiYHOSDUDIDODUVREUH o assunto. O Tribunal do Júri tambÊm não se pronunciou sobre o caso, que ainda serå julgado. A previsão Ê de que o julgamento termina amanhã (8), com a leitura da sentença.

justiça divina e na lei dos homens. “Demorou muito, PDVIRLSRUFDXVDGRVUHFXU sos que o acusado utilizou.â€? A mĂŁe imagina, se o (ZHUWRQ IRVVH YLYR TXH HOHMiHVWDULDIRUPDGRHFR mo seria o relacionamento dele com a irmĂŁ, que na ĂŠpoca do crime, tinha

apenas 11 anos. “Quando eles eram pequenos, ele jĂĄ tinha ciĂşmes da irmĂŁâ€?, lembra saudosa. “Ele era muito ciumento mesmo. Se ainda estivesse aqui, eu estaria enroladaâ€?, conILUPD 'pERUD GD 5RFKD Ferreira, a irmĂŁ do jovem assassinado. (B.C.)

FamĂ­lia quer que a justiça seja feita “A sensação ĂŠ como a de FKHJDUQXPMRJRGDÂżQDOGD &RSD´(VWDIRLDGHÂżQLomR usada pelo pai do jovem assassinato, Osmar Ferreira, ao mostrar a ansiedade do julgamento do ex-deputado Carlos Xavier. disse. 6HJXQGR D IDPtOLD R ex-deputado utilizou todos os recursos necessĂĄrios que a lei garante. “Ele QmRWHPFRPRIDODUTXHQmR IRLOKHGDGRRGLUHLWR7RGRV os direitos que a lei permite ele usou. Tudo dentro da leiâ€?, pontuou Osmar. “Agora nĂŁo tem mais recursos, FKHJRXDUHWDÂżQDO7HQKR convicção de que ele jĂĄ esWiFRQGHQDGRVyIDOWDVDEHU quantos anos ele vai pegar (de prisĂŁo)â€?, completou. De acordo com os pais,

Sandro AraĂşjo

FAM�LIA acredita na condenação do ex-parlamentar

o suposto mandante do criPHHUDYL]LQKRIDPtOLDÂł7t nhamos contato com ele na ĂŠpoca. FrequentĂĄvaPRVDPHVPDLJUHMD´$ID mĂ­lia nega o envolvimento do menor com a mulher do ex-deputado. “Ele tinha 16 anos e a mulher 36. Para

mim, isso era impossĂ­velâ€?, destacou o pai. SĂ“ RESTAM AS LEMBRANÇAS - A Ăşltima lembrança que o pai tem do jovem ĂŠ no dia do crime. “Ele gostava muito de açaĂ­, quando eu estava saindo para trabalhar ele

pediu: ‘pai, meu açaĂ­ estĂĄ acabando, traz para mim’. Eu lembro que ainda tinha XQV TXDWUR TXLORV GD IUX ta. Dei a benção para ele e IXLWUDEDOKDUIRLD~OWLPD YH]TXHIDOHLFRPHOH´OHP bra, emocionado. “Quando cheguei, ele jĂĄ tinha ido para a escola. Eu nĂŁo pude mais vĂŞ-lo com vidaâ€?. O pai disse que perdoa o DVVDVVLQRGRÂżOKRÂł3RUTXH aquele que habita em mim, R(VStULWR6DQWRGH'HXVID] com que a gente perdoe. É perdoando que se ĂŠ perdoadoâ€?. Bastante emocionado, 2VPDUDÂżUPDTXHRÂżOKRHUD tudo para ele. “Fazia parte da minha vida. É como se eu tivesse perdido um membro importante do meu corSR´6HJXQGRHOHFRQÂżDQD

OS CONDENADOS Eduardo Gomes da Silva, conhecido como Risadinha, supostamente contratado pelo ex-deputado para matar o jovem, jå foi condenado hå 19 anos e três meses, em 2007. Atualmente, cumpre a sentença em regime semiaberto. Leandro Dias Duarte, que foi procurado por Risadinha para executar o crime, foi condenado hå 15 anos de detenção, mas tambÊm cumpre em regime semiaberto. O adolescente, que ajudou a dupla no crime, jå cumpriu a medida socioeducativa e estå em liberdade.


&

BrasĂ­lia

cidades

ALĂ” BRASĂ?LIA

„

4

„ S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

SAĂšDE J Raul Canal publica livro com dados preocupantes sobre processos contra mĂŠdicos

Erros que podem ser fatais Sandro Araujo

MARCUS FOGAÇA

EDUCAĂ‡ĂƒO

s casos de erros mĂŠdicos no Distrito Federal cresceram mais de 200% nos Ăşltimos quatros anos, sendo que, nos processos em andamento, cerca de 18% dos pacientes morreram em decorrĂŞncia das falhas. O levantamento foi realizado pelo advogado especialista em Direito MĂŠdico, Raul Canal, que lança, amanhĂŁ (8), o livro “Erro MĂŠdico e Judicialização da Medicinaâ€?, que apresenta uma anĂĄlise inĂŠdita e profunda sobre o tema em todo o paĂ­s. Segundo o levantamento do especialista, no DF, 47% das ocorrĂŞncias no Tribunal de Justiça local sĂŁo de casos contra o Estado, diferentemente do que acontece no restante do paĂ­s, quando a maior parte dos casos, 40%, sĂŁo contra os mĂŠdicos – pessoa fĂ­sica – , 25% contra o poder pĂşblico, e o restante de instituiçþes privadas. Em seu novo livro, Raul Canal defende ainda a criação de jornadas de trabalho menores aos mĂŠdicos e a implementação de carreiras de Estado como alternativa para OHYDURVSURÂżVVLRQDLVDWRGRV os cantos do paĂ­s A Secretaria de SaĂşde do ')DÂżUPRXHPQRWDTXHQmR dispĂľe de dados quantitativos sobre os erros mĂŠdicos ocasionados nos hospitais da rede, mas garantiu que “todas as denĂşncias sĂŁo investigadasâ€? .

A formação deďŹ ciente dos proďŹ ssionais de medina foi outro fator defendido pelo especialista em Direito MĂŠdico para justiďŹ car a elevada quantidade de mĂŠdicos com registros cassados e proďŹ ssionais que respondem processos judiciais e disciplinares por erros mĂŠdicos. “Nos Ăşltimos 15 anos, houve uma proliferação de Faculdades de Medicina no paĂ­s. SĂŁo 116 criadas neste perĂ­odo, sendo que somente em 1998 o Brasil havia alcançado a centĂŠsima. Em um curto espaço de tempo elas dobraram, sendo que faltam proďŹ ssionais para a formação de novos mĂŠdicosâ€?, argumenta Raul Canal. O MinistĂŠrio da Educação (MEC) se defende aďŹ rmando que avalia, regulamenta e supervisiona as instituiçþes e os cursos superiores por meio Secretaria de Regulação e SupervisĂŁo da Educação Superior (Seres), sendo que os nĂşmeros gerados sĂŁo feitos a partir do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Segundo a assessoria da pasta, ĂŠ com esta prova que o MEC subsidia atividades de regulação, por meio das quais o MinistĂŠrio credencia e recredencia instituiçþes de educação superior, autoriza, reconhece e renova o reconhecimento de cursos.

O

ESPECIALISTA em Direito MÊdico, Raul Canal lança livro resultado de estudo sobre o tema

PESQUISA O levantamento realizado pelo especialista e sua equipe levou em conta dados do perĂ­odo de janeiro de 2000 a dezembro de 2013. Os dados foram coletados em todos os Tribunais de Justiça do Brasil, inclusive no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF). Neste perĂ­odo, 654 proďŹ ssionais tiveram o registro proďŹ ssional cassado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Segundo Canal, o nĂşmero de processos judiciais, nos Ăşltimos 10 anos, aumentou 1.600% no Superior Tribunal de Justiça, e 180% nos tribunais de ĂŠtica dos Conselhos Regionais de Medicina.

PERFIL O livro “Erro MĂŠdico e Judicialização da Medicinaâ€? apresenta ainda um perďŹ l das pessoas vĂ­timas de erros mĂŠdicos em todo o paĂ­s, alĂŠm dos proďŹ ssionais que os cometem. De acordo com o autor, dois terços das vĂ­timas sĂŁo do sexo feminino, enquanto a mesma proporção de proďŹ ssionais acusados de erro sĂŁo do sexo masculino. Entre as especialidades que mais registram problemas, em primeiro lugar estĂĄ a ObstetrĂ­cia, seguida da Traumato Ortopedia. Cirurgia Geral, ClĂ­nica MĂŠdica e Cirurgia PlĂĄstica se revezam entre as terceiras, quartas e quintas posiçþes nos 26 estados mais o Distrito Federal.

ENTREVISTA Raul Canal atua nas ĂĄreas de direito mĂŠdico, responsabilidade civil, direito administrativo e direito sindical hĂĄ quase 20 anos, e possui uma sĂŠrie de artigos e trabalhos publicados nessas ĂĄreas. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Direito MĂŠdico e Bio-Direito (IBDM) e da Sociedade Brasileira de Direito MĂŠdico e Bio-Ética. Canal tambĂŠm ĂŠ autor dos livros “O ExercĂ­cio da Medicina e suas Implicaçþes Legaisâ€?, “Novo CĂłdigo De Ética MĂŠdica Comentadoâ€?, “Os Direitos dos Militares na Democraciaâ€?, “Para Conversar com o Travesseiroâ€? e “InĂŞs ĂŠ Morta, Veado, Piranha e Outros Bichosâ€?. Em entrevista concedida AlĂ´ BrasĂ­lia, o autor falou sobre os

Sandro Araujo

resultados de sua pesquisa e o que sugere para reduzir os alarmantes nĂşmeros de erros mĂŠdicos no paĂ­s.

SURÂżVVLRQDLV H FRQVH TXHQWHPHQWH UHGX]LU o nĂşmero de erros mĂŠGLFRV"

O senhor comenWRXVREUHDGHÂżFLrQFLD GD IRUPDomR GH PpGL FRV QR SDtV 4XDLV VH ULDP QD VXD RSLQLmR RV PHFDQLVPRV SD UD VH EXVFDU H[FHOrQ FLDQDIRUPDomRGHVWHV

Assim como acontece no Direito, com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Conselho Federal de Medicina (CFM) deveria ter a autonomia de LQVWLWXLUXPH[DPHGHHÂż ciĂŞncia. AlĂŠm do mais, a

entidade deveria ser consultada sempre que houver o interesse de uma instituição em abrir um curso de Medicina, para se avaliar o corpo docente e a qualidade do ensino. O governo tambÊm deve investir em hospitais universitårios e universalizar o acesso dos concluintes a residências mÊdicas. 1DVXDRSLQLmRIDO WDPPpGLFRVQR%UDVLO" Não. Nós temos uma ótima razão de mÊdicos por 100 mil habitantes. O governo precisa levar esVHVSUR¿VVLRQDLVSDUDRLQ terior com uma carreira de Estado e bons salårios, que PRWLYHHVVHVSUR¿VVLRQDLV Não hå a necessidade de se importar mÊdicos de ou-

tros países. É preciso investir na saúde pública e na formação dos mÊdicos que aqui estão. $QHJOLJrQFLDPpGL FDHDIDOWDGHLQIUDHV WUXWXUD VmR RV ~QLFRV fatores que causam erURVPpGLFRV" Esses são alguns dos principais fatores, entretanto, não são os únicos. AlÊm dos erros grosseiros de alJXQVSUR¿VVLRQDLVKiDLQGD as fatalidades, que são predisposiçþes de alguns pacientes a doenças e erros do próprio paciente, que as vezes não se comportam como orientam os seus mÊdicos. Cada caso Ê um caso. O que preocupa Ê a quantidade de erros que viraram processos judiciais.

Giro råpido „ DF-250

Via do núcleo rural receberå asfalto „Os 6,5 km de via que liga o Núcleo Rural Sobradinho dos Melos, no Paranoå, à DF-250 receberå pavimentação asfåltica e obras de drenagem de åguas pluviais. As melhorias tiveram início ontem (6), com a presença do governador Agnelo Queiroz e do vicegovernador Tadeu Filippelli.

„ GUARĂ

Hospital cria selo de qualidade „Um selo de qualidade foi criado para incentivar o cumprimento de boas pråticas e dos procedimentos operacionais contra Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IrAS) no Hospital Regional do Guarå. A iniciativa tem como objetivo reduzir uma sÊrie de riscos na unidade.

„ ACIDENTE

Carro capota no Eixo L „Um carro capotou na manhã desse domingo no Eixo L Norte, próximo ao Eixão, em Brasília. O motorista do veículo, que estava sozinho, foi levado de ambulância para o hospital, com ferimentos leves.

„ CEILÂNDIA

Feiras receberĂŁo reformas „Feirantes de Ceilândia serĂŁo beneďŹ ciados com a reforma de cinco feiras da cidade. A ordem de serviço para inĂ­cio das obras foi assinada no sĂĄbado (5) pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, durante visita ao Shopping Popular, um dos locais que receberĂĄ as melhorias.


&

BrasĂ­lia

cidades

ALĂ” BRASĂ?LIA

„

5

„ S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

PARQUE DA CIDADE J Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Roberta SĂĄ se apresentaram no NĂ­vea Viva o Samba

70 mil brasilienses curtem show E

m clima de muita discontração, cerca de 70 mil pessoas, segundo a organização do evento, prestigiaram grandes nomes do samba como Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Roberta SĂĄ, no projeto cultural NĂ­vea Viva o Samba, ontem (6), no Parque da Cidade. BrasĂ­lia foi a terceira cidade a receber o show. O advogado Kelyton Martins adorou as atraçþes. “BrasĂ­lia tem poucos programas culturais para famĂ­lia. Este projeto foi muito bem vindo para cidade. Deveria ter maisâ€?, disse entusiasmado. A abertura das apresentaçþes ocorreu por volta das 17h, com a mĂşsica A voz do morro, de ZĂŠ Keti, cantada pelos

quatro intÊrpretes. Alcione, Martinho, DioJRH5REHUWD6i¿]HUDP apresentaçþes individuais, duos e trios cançþes como Meninos da Mangueira, Flor e Espinho entre outros. O evento terminou por volta das 18h40m, com uma saída tranquila das milhares de pessoas que estavam no local. A próxima cidade a receber o show serå o Recife, no próximo domingo (13). O PROJETO - Em sua terceira edição, o projeto Nívea Viva o Samba homenageia o ritmo brasileiro mais conhecido no mundo. O evento celebra em 2014 o encontro de geraçþes, talentos que inspiram a diversidade da música brasileira. Sandro Araújo

MILHARES de pessoas curtiram show no parque

MODERNIZAĂ‡ĂƒO

SaĂşde pĂşblica registra avanços em Santa Maria Nos Ăşltimos trĂŞs anos, o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) modernizou seus equipamentos e colocou novos serviços e espaços Ă  disposição dos usuĂĄrios. A unidade recebeu aparelhos odontolĂłgicos, ventiladores pulmonares, macas, microcomputadores, mobiliĂĄrios novos e outros aparelhos. Um dos novos serviços ĂŠ o atendimento em ClĂ­nica MĂŠdica no AmbulatĂłrio para pacientes com classiÂżFDomR9HUGH SRXFRXUJHQWH H$]XO QmRXUJHQWH  pelo Acolhimento do Pronto-Socorro. AlĂŠm disso, foi criada uma sala de medicação. Outra novidade ĂŠ a instalação do Centro de ReferĂŞncia em SaĂşde do Trabalhador (Cerest) Sul, que tambĂŠm atende moradores do Gama. O Cerest enfatiza a prevenção, vigilância e promoção Ă  saĂşde do WUDEDOKDGRUGLYXOJDQGRLQIRUPDo}HVVREUHRSHUÂżO produtivo e epidemiolĂłgico. O hospital tambĂŠm passou a desenvolver o projeto “Nana NenĂŠm e Musicoterapia na UTI Neonatalâ€? . BebĂŞs prematuros, com menos de 37 semanas, sĂŁo colocados em minirredes de algodĂŁo adaptadas dentro das incubadoras e escutam mĂşsica clĂĄssica instrumental. 2VEHErVÂżFDPHPPpGLDGHDPLQXWRVQDUHGL nha, conforme a adaptação de cada um.

SEGURANÇA

Informe GDF

DF sai do grupo das capitais mais violentas Ação Pela Vida e investimentos feitos no setor contribuĂ­ram para resultado positivo. balanço dos 705 dias do Programa Ação Pela Vida, lançado pelo GDF, revela redução nos Ă­ndices de criminalidade no DF. RelatĂłrio mostra que, de janeiro a novembro de 2013, o crime de latrocĂ­nio, roubo seguido de morte, caiu 57%. Este ĂŠ o menor Ă­ndice nos Ăşltimos 20 anos. Para o coordenador do Centro Integrado de Atendimento e Despacho (CIADE), JosĂŠ Carlos Medeiros, o trabalho do Ação Pela Vida refletiu, inclusive, para tirar o DF do ranking das 50 cidades mais perigosas do mundo. A informação foi apontada, recentemente, pelo levantamento da ONG Conselho CidadĂŁo para Segurança PĂşblica e Justiça Penal AC, do MĂŠxico, que relaciona, anualmente, as capitais com os mais altos Ă­ndices de violĂŞncia. “HĂĄ quatro anos o DF, infelizmente, integrava essa estatĂ­stica, conforme os relatĂłrios divulgados pela ONG. Agora, graças Ă s melhorias feitas em segurança pĂşblica,

O

GDF aumentou o efetivo das forças de segurança com a contratação de mais servidores

isso Ê coisa do passado�, revela JosÊ Carlos Medeiros, referindo-se aos investimentos feitos na årea, nos últimos dois anos. O documento do Programa Ação Pela Vida revela, ainda, uma diminuição de 12,4% no número de homicídios e tentativas, com 1.854 casos em 2012, e 1.626 em 2013. Roubo com restrição de liberdade, popularmente conhecido como sequestro-relâmpago, teve queda de 26,4%. Dados da Secretaria de Segurança Pública do DF apon-

tam que a redução dos homicídios estå diretamente ligada à apreensão de armas e drogas. Segundo o diretor do Departamento de Polícia Especia-

>>

lizada, delegado Luiz Alexandre GratĂŁo, em 24 meses, foram capturados 24 mil criminosos, trĂŞs toneladas de drogas, alĂŠm de 2,3 mil armas.

INVESTIMENTOS EM SEGURANÇA PÚBLICA

Neste mesmo período, o GDF investiu, ainda, na construção da 5ª Delegacia de Polícia e dos Batalhþes de Polícia nas cidades de Ceilândia e Taguatinga. Adquiriu três helicópteros, dois aviþes e um total de 877 viaturas para a Polícia Militar, Corpo de Bombeiro e Polícia Civil. Aumentou o efetivo das forças de segurança, com a contratação de 1.015 policias militares, 573 bombeiros militares e 270 servidores do Detran, alÊm de criar mais de três mil cargos para a Polícia Civil.


6

J S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

INDIGESTO

www.alo.com.br BRASĂ?LIA

JORNAL

ALO

Uma loja de vinhos em Roma, na ItĂĄlia, chamou a atenção ao exibir garrafas com diversas fotos de ditadores famosos. Nas imagens, estĂŁo Adolf Hitler, lĂ­der do regime nazista, Benito Mussolini, principal ďŹ gura do fascismo atĂŠ Josef Stalin.

Bizarro.com

REFORÇO AQUĂ TICO J GolďŹ nhos treinados irĂŁo a combate em alto mar

CONTRA ATAQUE Reprodução

8PDMRYHPLGHQWLÂżFDGDFRPRÂłDSSOHEULWWD´SX blicou um vĂ­deo em seu canal no YouTube no qual registra o momento em que sua mĂŁe ĂŠ “atacadaâ€? por ÂżOKRWHVGHFDEUDTXHDFDEDPSDVVDQGRXPSRXFR dos limites durante uma brincadeira. Assista no link www.tinyurl.com/lavk3of. Enquanto a mulher observa os bichos sentada HPXPDFDGHLUDDGXSODGDÂżOKRWHVFRPHoDDSXODU HPVHXFRORDWpTXHDEULQFDGHLUDÂżFDXPSRXFRPDLV agressiva e os bichos acabam atingindo o rosto da senhora, que dĂĄ risada do incidente, em um misto de bom humor e medo. A mulher nĂŁo se feriu durante a “farraâ€? dos aniPDLVHDÂżOKDDFDERXSXEOLFDQGRRYtGHRQDLQWHUQHW

GOLFINHOS sĂŁo treinados a levar para superfĂ­cie o que estĂĄ submerso em ĂĄguas marinhas

Animais patente alta G RO¿QKRVIRFDVHOH þes-marinhos educados pela Força Naval da Ucrânia na CrimÊia para missþes de combate são integrados ao exÊrcito russo, segundo informa a agência de notícias EFE. Os animais são treinados para localizar armamentos, pessoas e objetos

submersos em um dos dois aquårios de Sebastopol. O programa de treinamento marinho voltou a funcionar 21 anos depois de ter sido fechado com a desintegração da antiga União SoviÊtica. Com características diferentes, os animais têm funçþes distintas na hora de realizar um trabalho. Os gol-

¿QKRV SRU WHUHP H[FHOHQWH aparelho de localização, precisarem respirar fora da ågua e terem instintos de sobrevivência e cooperação em grupo, aprendem com facilidade a empurrar em direção à superfície o que estå em baixo da ågua. Jå os leþes-marinhos e as focas, são trabalhados para matar mergulhadores ini-

migos, com agulhas e seringas envenenadas presas ao corpo do animal. Segundo a agĂŞncia ()(FRPRRVJROÂżQKRVQmR cumpriam as ordens dos instrutores para matar mergulhadores nĂŁo autorizados em ĂĄguas da CrimĂŠia, a Frota Mar nĂŁo permitiu o uso do animal na tarefa.

FOFURA

BebĂŞ de 1 ano encanta no snowboard A pequena Aspen, de apenas 18 meses de idade, encantou funcionĂĄrios de uma estação de esqui em Breckenridge, no Colorado (EUA) ao seguir os passos da mĂŁe e montar em uma prancha de snowboard. Assista ao vĂ­deo www.tinyurl. com/m6kjmjg. Totalmente equipada com capacete, prancha, Ăłculos e roupa especial, a bebĂŞ se divertiu deslizando por pequenas elevaçþes da pista, dando muitas risadas ao completar suas “descidasâ€?. “Como vivemos em uma cidade de esqui, pareceu natural levar Aspen

YouTube/KeyStoneColorado

RECORDE

Pescadores capturam tubarĂŁo martelo de 300 Kg Poderia ser apenas uma histĂłria de pescador, mas estĂĄ tudo registrado. Um grupo de amigos que pescava em uma praia na Florida, nos Estados Unidos, captu-

Ă  montanha assim que ela começou a andarâ€?, contou a mĂŁe Jill Haight ao MRUQDO Âł+XIÂżQJWRQ 3RVW´ lembrando que costumava competir snowboard proÂżVVLRQDOPHQWH Aspen tambĂŠm foi destaque de uma revista especializada na modalidade esportiva, e que a nomeou “criança da semanaâ€? por seu desempenho na pista, sendo atĂŠ chamada como “prodĂ­gioâ€? do esporte por alguns usuĂĄrios que assistiram ao vĂ­deo. A gravação da bebĂŞ praticando snowboard foi vista mais de 46 mil vezes.

ASPEN mostrou muito estilo

rou um tubarĂŁo martelo de mais de 300 quilos. Os pescadores amadores divulgaram um vĂ­deo com pouco mais de cinco minutos, tempo muito menor do

que os noventa que levaram para tirar o tubarĂŁo da ĂĄgua. Nele ĂŠ possĂ­vel ver a batalha para vencer o animal de mais de quatro metros e a surpresa dos jovens ao ver que nĂŁo se tratava apenas de um peixe grande. “NĂłs sabĂ­amos que tĂ­QKDPRVÂżVJDGRXPSHL[HJL gante, nĂłs lutamos por uma hora e trinta minutos e quan-

Mulher ĂŠ ‘atacada’ por ďŹ lhotes de cabra durante brincadeira

Reprodução/YouTube - applebritta

VĂ?DEO registra momento exato do ataque

PASSOU VERGONHA

‘FortĂŁo’ passa vergonha em queda de braço 'XUDQWHXPDFRPSHWLomRGHTXHGDGHEUDoRRÂżVL culturista Daniel Racoveanu passou vergonha ao desaÂżDUROXWDGRUSURÂżVVLRQDOGHTXHGDGHEUDoRRURPHQR Ion Oncescu, e perder feio uma partida. Veja ao vĂ­deo no link www.tinyurl.com/mhwv3ql. Assim que a queda começa, Daniel quase deita completamente o braço do competidor, fazendo muita força, gritando e mostrando vĂĄrias caretas, enquanto Ion sorri como se nĂŁo estivesse fazendo muita força. Com bastante tĂŠcnica, Oncescu consegue recuperar completamente a luta, dando um “tapinhaâ€? na mĂŁo do adversĂĄrio e derrotando-o instantaneamente em seguida. Reprodução/YouTube - danilo osiris

LUTADOR desaďŹ ou quem nĂŁo deveria

Reprodução/Youtube

ANIMAL pego por amigos mede mais de 4 metros

do vimos a enorme nadadeira dorsal, nĂłs sabĂ­amos que ÂżVJDPRVXPWXEDUmRJLJDQ teâ€?, disse Viktor Hluben para a WPTV. Depois da surpresa, os pescadores trataram de devolver o peixe rapidamente para seu habitat. “As Ăşnicas coisas que pensei foram em fotos, vĂ­deos e rapidamente devolver o tubarĂŁoâ€?, contou.


7

JORNAL

www.alo.com.br BRASĂ?LIA

JORNAL

ALO

J S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

&

Vida Lazer

MPB NO BALAIO CAFÉ A BRASILIENSE LETĂ?CIA FIALHO SE APRESENTA NESTA TERÇA-FEIRA (8), Ă€S 21H, NO BALAIO CAFÉ – 201 NORTE. INGRESSOS: R$ 7. INFORMAÇÕES: 33270732. CLASSIFICAĂ‡ĂƒO INDICATIVA: 18 ANOS.

MÚSICA J Banda Trela lança EP produzido por Marcão Britto, (ex-integrante de Charlie Brown Jr e a Banca Divulgação

MĂšSICOS unem diversos ritmos como Reggae, Rap e Ska em trabalho inĂŠdito

Arte de improvisar A

banda Trela lança na internet o EP de estreia intitulado “Arte de Improvisarâ€?. Produzido pelo mĂşsico MarcĂŁo Britto (ex-Charlie Brown Jr e A Banca), o disco foi gravado em 2013 no estĂşdio EletroSound, em Santos (SP) e estĂĄ disponĂ­vel para download gratuito no soundcloud. FRPWUHODRÂżFLDO Com a proposta de unir elementos e ritmos como Reggae, Rap e Ska, o grupo aposta predominantemente no verdadeiro Rock’n’Roll. As cinco faixas inĂŠditas foram compostas pelos mĂşsicos e falam sobre as situaçþes atuais do paĂ­s e outras situaçþes vividas por eles. É o caso da mĂşsica que leva o tĂ­tulo do ĂĄlbum, “A

Arte de Improvisarâ€?, que descreve o dom do improviso no dia-a-dia do grupo como uma arte. A faixa “O que eu nĂŁo vejoâ€?, que conta com a participação de Zeider, vocalista da banda Planta e Raiz e do MarcĂŁo QDJXLWDUUDUHĂ€HWHVREUHR que as pessoas buscam de bom na vida e onde procuram. “A base começou FRPRXP5HJJDHHIRLÂż cando cada vez mais pesada, atĂŠ se tornar uma das nossas mĂşsicas de show mais agitadas.â€? observa Max, vocalista da banda. Na faixa “SerĂĄ sempre Assimâ€?, a banda faz um desabafo depois de passar por vĂĄrias crises e perceber o interesse das pessoas nas diversas situaçþes. JĂĄ em “Sem ter pra onde correrâ€?, embora pareça ter sido in-

Ă€XHQFLDGDSHORVSURWHVWRV vividos no Brasil no ano passado, a letra havia sido escrita meses antes e descreve muitos dos problemas que o paĂ­s vem enfrentando. “A mĂşsica ĂŠ um ragga de muita personalidade e mensagem ĂĄspera, onde o Trela sai de cima do muro e mostra sua visĂŁo polĂ­tica sem medo de crĂ­tiFDV´DÂżUPDRYRFDOLVWD Formada em Piracicaba, em 2013, Trela ĂŠ composta por Max (vocal), Carlinhos (bateria) Chaverinho (guitarra) e Thiago (baixo) e traz como referĂŞncia artistas como Charlie Brown Jr., O Rappa, Rage Against The Machine, Audioslave, Red Hot Chilli Peppers, Natiruts, Planta e Raiz, Sabotage, Racionais MC’s e Emicida.


&

Vida Lazer CINEMA „300 - A Ascensão do Império – Após a morte do pai, Xerxes dá início a uma jornada de vingança e ruma em direção à Grécia, com seu exército sendo liderado por Artemisia. Enquanto os 300 espartanos liderados por Leonidas tentam combater o Deus-Rei, os exércitos do resto da Grécia se unem para uma batalha com as tropas de Artemisia no mar. Ação. Classificação indicativa: 18 anos. Direção: Noam Murro Onde está passando: Kinoplex Pátio Brasil – Sala 4 – 14h10 - 16h30 – 18h50 21h10 Cinemark Pier 21 – Sala 9 - 13h50 – 16h20 – 18h40 - 21h20 „Alemão – Novembro de 2010. Cinco policiais trabalham infiltrados no Complexo do Alemão, uma área que reúne diversas favelas e é considerada um dos locais mais perigosos do Rio de Janeiro. Desmascarados pelos traficantes, eles agora estão presos e aguardam que ou sejam executados ou resgatados pelas forças policiais, o que significaria na divulgação de uma missão clandestina realizada pela polícia militar. Policial. Classificação: 16 anos . Direção: José Eduardo Belmonte Onde está passando: Kinoplex ParkShopping – Sala 1 - 14h - 16h30 - 19h 21h30 Cinemark Pier 21 – Sala 6 19h - 21h30 „Noé – De acordo com a Bíblia, Deus estava descontente com

a perversidade dos humanos e pretendia destrui-los, poupando apenas os animais e Noé, que ele considerava o único homem justo na Terra. Assim, ele deu ordens a Noé para construir uma arca e abrigar um casal de cada espécie de animal existente na natureza, afim de protegê-los do dilúvio. Drama. Classificação: 14 anos. Direção: Darren Aronofsky Onde está passando: Kinoplex Boulevard – Sala 1 3D – 14h – 17h – 20h Cinemark Pier 21 – Sala 2 3D - 13h10 - 16h10 - 19h10 22h20 „Rio 2 – Blu vive feliz no Rio de Janeiro ao lado da companheira Jade e seus três filhotes, Carla, Bia e Tiago. Seus donos, Linda e Túlio, estão agora na floresta amazônica, fazendo novas pesquisas. Por acaso eles encontram a pena de uma ararinha azul, o que pode significar que Blu e sua família não sejam os últimos da espécie. Assim, toda a família parte em uma viagem pelo interior do Brasil rumo à floresta amazônica sem imaginar que, logo ao chegar, encontrarão um velho inimigo: Nigel. Animação. Classificação: livre. Direção: Carlos Saldanha Onde está passando: Kinoplex Boulevard – Sala 2 3D - 12h - 14h15 - 16h35 – 18h55 – 21h15 „S.O. S. Mulheres ao mar – Adriana embarca em um cruzeiro decidida a reconquistar seu exmarido Eduardo que está com uma nova namorada, Beatriz, estrela da TV. Adriana leva sua irmã Luiza e

ALÔ BRASÍLIA

„

8

„SEGUNDA-FEIRA,

7

DE ABRIL DE

2014

Divulgação

„À Deriva – Está em cartaz até a 13 de abril (exceto nos dias 7, 8 e 9), às 20h30, no Teatro Garagem – 913 Sul. Ingressos: R$ 20 (meia). Classificação indicativa: 14 anos.

Batalha de DJs Thre3Style levará campeão para final no Azerbaijão A série de duelos entre os melhores DJs do Brasil e do mundo já começou. Depois do DJ Nedu Lopes selecionar os melhores DJs que se inscreveram para batalha, começam os duelos em Recife, Brasília e Campinas. Em cada fase regional, quatro DJs selecionados e outros dois convidados disputarão uma vaga na final nacional, que acontece em Belo Horizonte. Na capital federal, os competidores são os Djs Flem (Curitiba), DJ A (Brasília), Alan

a empregada Dialinda incentivada pelo livro “SOS - Salvando um Sonho” a estragar a viagem de seu antigo namorado. No entanto, durante o passeio, essas conhecem novas pessoas e descobrem surpreendentes caminhos e soluções para suas vidas. Comédia. Classificação: 12 anos. Direção: Cris D´Amato Onde está passando: Kinoplex Pátio Brasil – Sala 5 - 14h20 - 16h20 - 18h40 21h Kinoplex ParkShopping – Sala 8 - 14h30 - 16h40 18h50 - 21h

TEATRO

„A Primeira Vista – Está em cartaz de 4 a 6 de abril, sexta e sábado às 21h e domingo às 20h, no Teatro Brasil 21 Cultural. Ingressos: R$ 10 (meia). Classificação indicativa: 12 anos.

Def (Sobradinho, DF), Guto Loureiro (Corumbá, MS), Cinara (São Paulo) e Bruno X (Nova Iguaçu, RJ). O evento acontece no dia 12 de abril, às 22h, no Quinto – Clube ASCEB – 904 Sul. Ingressos: R$ 15. Classificação indicativa: 18 anos.

„Namoro ou Liberdade? – Três grandes amigos sempre levaram uma vida de farra e diversão, sem relacionamentos sérios. Mas aos poucos cada um conhece uma garota diferente, e contra as expectativas deles, os casos de uma noite transformam-se em namoros. Comédia Romântica. Classificação: 14 anos. Direção: Tom Gormican Onde está passando: Cinemark Pier 21 – Sala 4 14h40 - 17h10 - 19h40 „Need For Speed – O Filme

– Tobey Marshall é um piloto que foi traído por seu rico e arrogante sócio Dino e acabou sendo preso. Ele começa a articular uma vingança depois de finalmente ganhar liberdade. Porém, seu ex-parceiro descobre o plano e decide colocar a cabeça de Tobey à prêmio. Isso obriga o corredor a participar de um circuito de corridas ilegais por todo país, usando carros superpotentes. Ação. Classificação: 12 anos. Direção: Scott Waugh Onde está passando: Cinemark Pier 21 – Sala 7 14h30 - 18h - 20h50

„Sherazade e suas 1001 Histórias – Está em cartaz nos dias 5 e 6 de abril, às 15h, no Teatro dos Bancários – 314/315 Sul. Ingressos: R$ 25 (meia). Classificação indicativa: 3 anos. „Boing 1960 – Está em cartaz de 5 a 27 de abril, sábados às 20h e domingos às 19h, no Teatro do Brasília Shopping. Ingressos: R$ 15 (meia). Classificação indicativa: livre. „A Galinha Ruiva – Está em cartaz de 5 a 27 de abril, sábados e domingos às 16h, no Teatro do Brasília Shopping. Ingressos: R$ 15 (meia). Classificação indicativa: livre. „Eu te Amo – Espetáculo com Sérgio Marone e Juliana Martins está em cartaz nos dias 19 e 20 de abril, sábado às 21h e domingo às 19h, no Teatro Brasil 21 Cultural. Ingressos:R$ 40 (meia). Informações: 3039-9296. Classificação indicativa: 12 anos.


&

Vida Lazer

Marlene Galeazzi

ALÔ BRASÍLIA

„

9

„SEGUNDA-FEIRA,

7

DE ABRIL DE

2014

Cegonha

Noite de sabores

Vinhos e espumantes

Uma família em festa. Nasceu João Guilherme, filho de Isabela Guerra e Guilherme Henriques, que estão vivendo dos mais felizes dias de suas vidas. Lindo e saudável, o esperado garotinho já está em casa e é o centro das atenções também da vovó coruja Stela Guerra. Que ele tenha vindo para ajudar transformar o mundo num lugar melhor, são nossos votos e que o anjo da guarda o proteja, hoje e sempre.

Um dos mais renomados produtores de embutidos da Espanha, Josep Ramos Llorens, hoje desembarca em Brasília para uma degustação dos seus produtos na recéminaugurada Adega Base, do grupo Base Atacadista. Josep Ramon, como é mais conhecido, produz a categoria de presunto mais famoso do mundo, o jamón ibérico de bellota ou presunto Pata Negra, que conserva um método de produção secular. Além do famoso Jamón Ibérico Pata Negra, os convidados vão poder degustar ainda outros embutidos. Imperdível.

O Wine’n Music, que acontece no dia 10 próximo, às 20 horas, no Unique Palace, tem tudo para ser um evento mais do que especial. Além dos vinhos e espumantes maravilhosos e o jantar com menu Sweet Cake, haverá shows de artistas locais. A noite culminará com o sorteio de sete destinos 5 estrelas, entre eles, seis noites na Turquia e seis nos Emirados Árabes.

Niver Hoje, Marisa Letícia, ex-primeira-dama do Brasil, faz aniversário. A chegada dos seus 64 nos de idade, será festejada em família, na cidade de São José dos Campos, onde ela nasceu e ainda vive, ao lado do marido, ex-presidente Lula, e familiares. Receba os parabéns da coluna.

Na cidade Aida Curi, que foi um das embaixatrizes do Líbano que mais marcaram época em Brasília, está na cidade. Depois de muito tempo, veio matar saudades da capital e das muitas amigas que deixou por aqui. Festejada pela colônia libanesa, tem circulado nos eventos da cidade.

marlenegaleazzi@gmail.com

Novo Show room

Mobiliário Contemporâneo inaugurou o novo show room, com um requintado coquetel, em parceria com a revista Kaza, da Ação Editora, repaginado e com diversas novidades. O bufê ficou por conta do Carlitos Buffet e bem casados da Sweet Cake. Na ocasião, foram apresentadas as últimas tendências do seguimento. Fotos de: Júlio Dutra

Elvira Barney, a designer de interiores Ângela Borsoi e a escultora Mara Nunes.

O jornalista da Revista Kaza Fernando Braga, a arquiteta Ana Maria Arsky, da S.C.A. Mobiliário Contemporâneo, Sandra Maia e a gerente de marketing da Revista Kaza Cláudia Correa.

O arquiteto Giovanini Lettieri e a designer de interiores Dora Lettieri

Rogério Guedes com os designers de interiores Aída Avelar e Jonas Soares.

A CREDVIP é uma empresa especializada em crédito consignado, correspondente autorizado de todos os bancos do mercado, e por esse motivo, pode lhe oferecer o melhor banco com a melhor taxa de juros do dia.

Não perca tempo! Ligue agora: 0800 600 9452


&

Vida Lazer

ALÔ BRASÍLIA

„

10

„SEGUNDA-FEIRA,

7

DE ABRIL DE

2014

minutos Cruzadas Diretas CRÍTICAS

#NÃOMEREÇOSERESTUPRADA Reprodução Instagram

“Não é porque estou dançando que sou objeto sexual”, diz Claudia Leitte

Reprodução

$FRVWXPDGDDGHV¿ODU¿JXULQRV sensuais nos shows, Claudia Leitte aderiu à campanha “Eu não mereço ser estuprada”. “Não é porque estou dançando no palco, que sou um objeto sexual. O respeito tem que existir”, declarou durante o programa “Altas Horas”. Durante o intervalo da gravação, Juliana Paes, Claudia Leitte, Marcius Melhem, Marcelo $GQHWH6HUJLQKR*URLVPDQDSRLDUDP a campanha e posaram para fotos com cartazes dizendo: “Eu não mereço ser estuprada”.

Thammy Miranda causou polêmica ao divulgar uma foto no Instagram. Na imagem publicada, a namorada dela, Andressa Ferreira, aparece colocando a mão dentro da calça da famosa. “Bom dia, iniciando os trabalhos”, postou a ¿OKDGH*UHWFKHQ0XLWRVLQWHUQDXWDV criticaram a imagem nos comentários da foto. Thammy resolveu rebater as críticas. “Engraçado, falam que é vulgar e desnecessário porque sou eu na foto. 6HIRVVHD*LVHOHHUDFKLF ULVRV )DoD me o favor! Primeiro que é uma foto de trabalho e não uma foto em casa na minha cama. Segundo, essa foto foi com referência em um artista americano, quem tiver curiosidade que pesquise. Terceiro, pobre, ridículo e nojento é a mente de algumas pessoas! Só rindo mesmo”.

EX-BBB

Paulinha exibe boa forma $H[%%%HH[ gordinha Paulinha publicou no Instagram uma foto em que exibe boa forma. “Mil fotos e acabei não curtindo nenhuma kkkkkk. Então vai essa”, publicou a loira. Paulinha estava em evento em Manaus.

Reprodução Instagram

Thammy Miranda causa polêmica ao postar foto


11 www.alo.com.br

7

DE ABRIL DE

2014

A política no seu dia a dia BRASÍLIA

JORNAL

J S E G U N D A - F E I R A ,

ALO

ONS&OFFS

Tiago Monteiro Tavares / Cientista Político E-Mail: tm.tavares@alo.com.br

Sandro Araújo

“TREM” NADA AMISTOSO O embate do momento na Câmara Legislativa (CLDF) é o projeto que estabelece a alteração do Plano de Cargos e Salários dos servidores da Casa. A pressão do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas do DF (Sindical) e dos servidores, seus representados, promete dividir, outra vez, a CLDF. Segundo o sindicato, o objetivo é viabilizar a contratação de servidores. Para

“A Câmara não precisa mais de servidores, mas de ponto eletrônico, para que todos trabalhem”.

COISAS DIFERENTES

CHICO VIGILANTE (PT) Deputado distrital e líder do bloco PT/PRB na Câmara Legislativa, sobre o Plano de Cargos e Salários dos Servidores da Casa.

CHICO Vigilante é contra alteração nas carreiras

Como se diz na linguagem popular: “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”! Equalizar a quantidade de servidores concursados com a de comissionados é uma necessidade, prevista em lei e que se evidencia com a discrepância entre o números de ambos os tipos de funcionários do Legislativo local. O plano de cargos e

A

no Senado, como ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Gim deve ser sabatinado no Senado amanhã (8) e, apesar de

salários é justo. A mudança de nomenclatura dos cargos é até aceitável, desde que não seja “retroativa” e transforme aqueles que ingressaram em concurso como nível fundamental em médio e médio em superior, o que gera o chamado “trem da alegria”. O mérito da questão não envolve aumentar ou diminuir o número de servidores.

CUMPRINDO A PROMESSA

AGORA É OFICIAL! presidente Dilma Rousseff (PT) vai cumprir a promessa de nomear o senador Gim Argello, líder do PTB

o Sindical, a mudança do nome dos cargos e o reenquadramento dos servidores de nível fundamental em médio e de médio em superior não representam ganho salarial. Hoje, são 723 os servidores concursados e 1.115 os comissionados. Do lado dos servidores estão os deputados Agaciel Maia (PTC) e Olair Francisco (PTdoB) e, do outro, o líder do bloco PT/PRB, Chico Vigilante (PT), que promete “derrotar” o projeto.

movimentos contrários à sua indicação, deve ter uma sabatina tranquila e o nome aprovado pelos colegas senadores.

A nomeação de Gim para o TCU começou a ser costurada com a indicação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), no ano passado. Havia, no entanto, que se articular a indicação junto a presidente Dilma. Após o anúncio

de que o senador Gim Argello seria o candidato ao Senado na chapa do ex-governador Arruda (PR), Dilma ligou para Gim, na segunda (17/03), como revelei com exclusividade, prometendo a indicação ao TCU.

Divulgação

VICE-PRESIDÊNCIA DO BB Minervino Junior

Para cumprir logo a promessa, a presidente Dilma fez um convite irrecusável ao ministro Valmir Campelo Bezerra, do (TCU): antecipar a aposentadoria para assumir a vicepresidência de Governo do Banco do Brasil. Atualmente, o vice de Governo do BB é o presidente do PTB, Benito Gama. Haverá uma “troca de postos” interessante a ambas as partes, além do próprio governo, claro.

VALMIR recebeu o convite

O ARTICULADOR

GIM deve ser sabatinado amanhã (8) no Senado.

A indicação de Gim Argello para o TCU é a oportunidade do governo ter um articulador dentro da Corte de Contas. Um dos principais desafios do Executivo é transpor as barreiras impostas pelo TCU às obras públicas. Nem sempre as suspensões da Corte são por “problemas” em licitações e contratos, o componente político sempre está presente. Aí entra a competência de Gim, um articulador nato que será de vital importância para o governo.

om a necessidade de descompatibilização da administração pública para concorrer nas eleições de outubro, o exadministrador de Brasília, Messias de Souza (PCdoB), deixou no

C

comando da Administração de Brasília seu jovem e dedicado chefe de gabinete, Jean Carmo Barbosa, da juventude do PCdoB. Querido pelos servidores da Administração, Messias terá um jantar de despedida, na quarta-

feira (9), em uma churrascaria no Setor de Clubes. Amigos do administrador estão preparados para a corrida em busca de uma vaga na Câmara dos Deputados e orgulhosos do legado de Messias à frente da Administração.

Reprodução

JOVEM ADMINISTRADOR

MESSIAS e seu ex-chefe de Gabinete, Jean Carmo


12 / 13 www.alo.com.br BRASĂ?LIA

JORNAL

ALO

J S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

&

2014

Poder Poder

Penso que a atração de investimentos

ENTREVISTA / ROBÉRIO NEGREIROS (PMDB) - DEPUTADA DISTRITAL

Ele ĂŠ sindicalista patronal e assumiu o mandato no lugar de BenĂ­cio Tavares (PMDB). Na presidĂŞncia da ComissĂŁo de Desenvolvimento, quer aprovar projetos em prol do desenvolvimento econĂ´mico do Distrito Federal.

Sua meta Ê a atração de investimentos POR TIAGO MONTEIRO TAVARES

R

obÊrio Negreiros, atualmente deputado pelo PMDB, empresårio do setor de serviços e tecnologia foi vice-presidente para Assuntos Financeiros Adjunto da Federação Nacional das Empresas de Vigilância e Transporte de Valores (FENAVIST). Assumiu a titularidade do mandato com a saída do deputado Benício Tavares (PMDB). É defensor da atração de LQYHVWLPHQWRVSDUDR')HGHPHGLGDVGHLQFHQWLYRV¿VFDLV1D&kPDUD/HJLVODWLYDH[HUFHRVFDUJRV de presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentåvel, Ciência e Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo (CDESCTMAT) e da Comissão Especial do Transporte Público Coletivo (CTPC), alÊm de vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O senhor Ê empresårio, por que decidiu entrar para a política e se candidatar a deputado distrital? Meu ingresso na política não foi algo premeditado. Comecei a lidar mais com a política quando entrei para o meio sindical que, de certa forma, Ê um meio tão politizado quanto a própria atividade política. A defesa dos interesses do setor produtivo me envolveu nas articulaçþes e depois fui eleito para o segundo cargo mais importante de um sindicato, que Ê o secretårio-geral. Na sequência, me tornei vice-presidente na Federação (Fenaviche), que teve o senador Eunício Oliveira como um dos seus primeiros presidentes. A entidade cuida dos interesses das empresas de vigilância orgânica e bancåria, muito atuante. &RPLVVRWLYHYRQWDGHGH¿OLDUPHD um partido. Procurei o hoje vice-governador Tadeu Filippelli, que jå era presidente do PMDB-DF, depois tive apoio do meu colega deputado Rôney Nemer, pelo qual tenho um respeito muito grande, e então os dois abonaram miQKD¿FKDHHXPH¿OLHLDR30'%SDUD concorrer ao cargo de deputado distrital. Foi tudo de última hora, trabalhei apenas nos últimos três meses da campanha. Fazia a contabilidade, trabalhava normalmente e só depois das 15hs ia pra rua para pedir voto. Mesmo asVLPFRQVHJXLFKHJDUDR¿QDOGDFDP SDQKDVHPQHQKXPSUREOHPDH¿TXHL como primeiro suplente do PMDB. Com R SUREOHPD GD FDVVDomR GH¿QLWLYD GR mandato de um deputado do meu par-

Na minha visão, esse Ê o papel do parlamentar, criar condiçþes para atração de investimentos. tido, assumi a titularidade do mandato, com mais de um ano de atraso. Como foi chegar à Câmara Legislativa com um ano de atraso dos demais parlamentares? Foi muito difícil. Mas, mesmo com todo o atraso, consegui me organizar e apresentar muitos projetos. Fui campeão na aprovação de projetos, o que jå Ê uma grande vitória. Sempre percebi que a sociedade estava querendo algo diferente, onde se conquista o voto, e busquei apresentar projetos nesse sentido. Quais são as prioridades do mandato do senhor? Venho do setor produtivo, e costu-

mo dizer que do setor produtivo sÊrio, porque tem uma parte que não Ê sÊria. Aqueles que recolhem seus impostos, honram com as obrigaçþes trabalhistas, tributårias e as demais obrigaçþes legais, sou oriundo desse setor produtivo. Tenho vontade de fazer do Distrito Federal um local de grande atração de investimentos. Sempre me pergunto por que Catalão, Anåpolis, ambas em Goiås, receberam grandes fåbricas de automóveis e o 'LVWULWR)HGHUDOVHPSUH¿FDDVVLVWLQGR esse desenvolvimento. Uma fåbrica gera, no mínimo, 3 mil empregos diretos e na ordem de mais de 50 mil empregos indiretos. Comecei a ver que não havia empenho de parlamentares para atração de investimentos no DF, foi o que os veUHDGRUHVGH$QiSROLV¿]HUDPPRVWUDQ do para o Executivo e o empresariado que criariam condiçþes para o desenvolvimento da região. NinguÊm investe sem uma garantia, uma certeza de que não terå problemas com o governo. Na minha visão, esse Ê o papel do parlamentar, criar essas condiçþes para atração de investimentos. Como parlamentar ligado ao setor produtivo, como o senhor vê os programas de atração de investimentos no Distrito Federal? Quando se tem mais investimentos, aumenta-se a arrecadação tributåria e cria um arcabouço para que o Estado possa tambÊm investir mais nas questþes prioritårias. A criação do Pró-DF

foi um dos melhores projetos de desenvolvimento que jĂĄ vi no Distrito Federal, sĂł que ĂŠ uma pena que nĂŁo houve a ÂżVFDOL]DomRGHYLGD9RFrYDLQR3RORGH Modas do GuarĂĄ, por exemplo, e vĂŞ quitinetes, especulação imobiliĂĄria, mas nĂŁo se vĂŞ empresas e geração de empregos. No Polo JK, em Santa Maria, a mesma coisa, pagaram 10, 20% do valor real do lote e nĂŁo se criou empregos. A inconstitucionalidade do PrĂł-DF, que jĂĄ foi saQDGDHVWDYDOLJDGDDRVLQFHQWLYRVÂżVFDLV relativas aos ao ICMS, que o Supremo Tribunal Federal (STF) jĂĄ declarou inconstitucional. Essa Casa fez seu papel e corrigiu as distorçþes. Tive a honra de ser o relator do projeto e assegurar que a parte boa do PrĂł-DF nĂŁo caĂ­sse tambĂŠm na inconstitucionalidade. Eram problemas de sessĂŁo das ĂĄreas, onde se tinha o desconto, mas que teria em contrapartida o investimento e a geração de empregos, alĂŠm da manutenção da empresa por um determinado perĂ­odo para que se obtivesse um ganho no incentivo dado. Qual ĂŠ a grande conquista do mandato do senhor? Tenho feito o trabalho de semente. Sozinho nĂŁo tenho como fazer muita coisa. Diferente da iniciativa privada, onde VHWHPĂ€H[LELOLGDGHHPHLRVGHVHSURPR ver açþes de forma mais cĂŠlere, aqui temos de respeitar o tempo do governo e a burocracia emperra açþes mais rĂĄpidas HHÂżFD]HV)L]RSURMHWRGHOHLGRSULPHL ro emprego, e aĂ­ as pessoas dizem: ‘Ah


ĂŠ essencial. Tenho o sonho de fazer o Setor de IndĂşstria ser realmente um setor de indĂşstria. Fotos: Roberval EduĂŁo

lei que impede a cobrança de taxas exWUDVSDUDDOXQRVTXHWHQKDPGH¿FLrQFLDV físicas ou intelectuais, na qual assegura descontos nas mensalidades das instituiçþes particulares para esse público, que Ê de minha autoria. 4XDORGHVD¿RDLQGDUHVWDDRVH QKRUDWpR¿QDOGRPDQGDWR" Quero continuar trabalhando arduDPHQWHWHQGRFRPRGLUHWUL]XPWULSp legalidade, impessoalidade e, principalmente, voltado para o interesse público. Meu foco deste ano Ê a aprovação do proMHWRTXHWUDWDGDWD[DGHHVJRWR)L]XP esforço muito grande para evitar o vício de iniciativa. Hoje, nós pagamos 100% da taxa de ågua em relação ao esgoto, um absurdo que dobra o valor da conta de ågua da população. Isso foi instituído por uma lei distrital de um outro parlamentar. Meu projeto torna a taxa de esgotamento sanitårio proporcional a sua XWLOL]DomRHPHVPRTXHRJRYHUQRYHQKD a vetar esse projeto, jå estamos trabalhando para criar um ambiente favoråvel na Casa para uma eventual derrubada desse veto. Trata-se de um enriquecimento ilícito do Estado. Nem toda ågua que entra na residência Ê transformada em esgoto. O projeto estabelece o percentual de 65% para a taxa do esgoto, nos moldes de uma lei do Rio Grande do Sul.

Nunca tive problema de relacionamento com nenhum parlamentar e faço o jogo político. Temos de assegurar apoio em todas as comissþes. mais o deputado apresentou um projeto que jå existe uma lei federal’. Quando enWUHLQD&kPDUD/HJLVODWLYD¿]XPDPSOR levantamento acerca de toda a legislação que envolvesse o primeiro emprego e reuni em, um só projeto, todas essas legislaçþes, para uma política pública voltada ao primeiro emprego. Tive a sorte de que o projeto fosse aprovado na sequência de um projeto do Poder Executivo, que Ê o Jovem Candango, aprovado com emendas de minha autoria, como a coWDGHSDUDRVGH¿FLHQWHVHDLQFOXVmR dos menores ocupantes de abrigos. Isso tambÊm Ê fomentar o desenvolvimento, gerando condiçþes para que os jovens SRVVDPWHUXPDSUR¿VVmRHXPIXWXUR Tenho tambÊm muito carinho pela

2VHQKRUpXPGRVSDUODPHQWD UHVTXHPDLVDSUHVHQWRXSURMHWRV GHOHLQD&kPDUD/HJLVODWLYD&R PRYrDGLVSRVLomRGD&DVDHPDQD OLVDURVSURMHWRVHSULQFLSDOPHQWH WUDQVIRUPiORVHPOHL" Quando entrei aqui na Câmara comecei a observar muito a postura dos colegas. Me sentava ao lado do presidente H¿FDYDREVHUYDQGRWXGRRTXHDFRQWH cia no Plenårio. Passei a respeitar as diferenças e as ideologias, e creio que essa deve ser a postura de todos os demais colegas. Nunca tive problema de relacionamento com nenhum parlamentar e faço o jogo político. Temos de assegurar apoio em todas as comissþes, compostas de cinco deputados, caso contrårio, você não verå seus projetos aprovados nos colegiados onde você não estå presente. A redução de leis aprovadas que são inconstitucionais caiu, exatamente por um esforço de todos os deputados para que não se aprovasse qualquer projeto. Assim, Ê natural que o número de SURMHWRVDSURYDGRVWDPEpPVHMDUHGX]L do. Tem de haver o debate, mas o debate com responsabilidade. &RPRSUHVLGHQWHGD&RPLVVmR GH'HVHQYROYLPHQWR(FRQ{PLFRH 0HLR$PELHQWHTXDLVVmRDVSULR ULGDGHVTXHRVHQKRUWHPGDGRQDV YRWDo}HVGHVVHFROHJLDGR" O que nós precisamos Ê gerar emprego e renda. Penso que a atração de investimentos Ê essencial. Tenho o sonho de ID]HUR6HWRUGH,QG~VWULDVHUUHDOPHQWH um setor de indústria. Hoje, vemos revendedoras de automóveis, igrejas, lojas, mas se vê poucas indústrias. O Distrito Federal precisa de geração de empregos e os setores do comÊrcio e do funcionalismo público jå não possuem um potencial grande para isso. Precisamos desenvolver a årea industrial. Tenho três

ÂżOKDVSHTXHQDVHSHQVRVHUiTXHXPGLD elas vĂŁo estudar e conseguir trabalhar no DF? Precisamos abrir as portas ao desenvolvimento. Tenho definido as prioridades no sentido de levar a questĂŁo do setor produtivo ao SecretĂĄrio de Desenvolvimento EconĂ´mico, mas sĂł me disSRQKR D ID]HU LVVR GHSRLV GH YHU RV projetos que foram protocolados na Secretaria e conhecer o potencial de geração de empregos de cada um. Assim, posso defender o projeto sabendo que isso vai gerar empregos e benefĂ­cios Ă  sociedade. TambĂŠm tenho discutido essas celeumas do Plano de Preservação do Conjunto UrbanĂ­stico de BrasĂ­lia (PPCUB) e da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos), porque a população sabe da relevância desses temas para a cidade. Penso que a Luos ĂŠ essencial para ordenar o que pode e o que nĂŁo pode na cidade. Depois de construĂ­do, nĂŁo dĂĄ para derrubar a cidade inteira. Como hĂĄ polĂŞmica em torno do PPCUB, por se tratar da ĂĄrea tombada e da preservação do patrimĂ´nio, penso que o governo estĂĄ perdendo a oportunidade de discutir a Luos, que ĂŠ mais simples e, assim, conseguir ordenar o UHVWDQWHGR'LVWULWR)HGHUDOHDJLOL]DUD expedição dos alvarĂĄs de funcionamento para os comĂŠrcios. Enquanto isso, ia se discutindo o PPCUB com calma. Essa Casa precisa se preparar para votar a Luos o quanto antes. 2VHQKRUWHPDGRWDGRXPDSRV WXUDPDLVLQGHSHQGHQWHHPUHOD omRDRJRYHUQRHpWLGRDWpFRPR XPSDUODPHQWDUGHRSRVLomRPHV PRVHQGRGR30'%&RPRDYDOLD HVVDVLWXDomR" )D]SDUWHGRFKDPD GRÂľEORTXLQKRÂśGDLQVDWLVIDomR" Acho que oposição ĂŠ uma palavra muito forte. Diria que sou um governista com responsabilidade, e com “Râ€? maiĂşsculo! Se alguĂŠm quiser me intituODUFRPRRSRVLFLRQLVWDÂżTXHjYRQWD GHHXQmRPHGHÂżQRDVVLP(QTXDQWR parlamentar, tenho ajudado muito este governo e nĂŁo me esqueço que o meu partido ĂŠ o PMDB, do vice-governador Tadeu Filippelli. Agora, a questĂŁo de independĂŞncia dessa Casa deve ser UHVSHLWDGD1mRWLYHDMXGDÂżQDQFHLUDH de estrutura de ninguĂŠm, por isso, tenho minha independĂŞncia, pautado

Se ser oposição ĂŠ nĂŁo dizer amĂŠm para tudo o que vem do governo, podem me chamar de oposição. pela minha consciĂŞncia. NĂŁo deixo de ser um polĂ­tico de partido, pois tenho um respeito muito grande ao Filippelli. 6HVHURSRVLomRpQmRGL]HUDPpP para tudo o que vem do governo, podem me chamar de oposição. NĂŁo deixo de analisar cada matĂŠria e votar com o que julgo ser o melhor para a sociedade. Quando se hĂĄ um desrespeito a colegas, que um dia posso estar na mesma situação, assumo um posicionamento de defesa. Se o governo nĂŁo respeitar a base, com partes boas e ruins, ou seja, nos pontos que o governo vai mal defendemos ele e depois quando se tem coisas boas se privilegia uns poucos parlamentares, nĂŁo posso aceitar isso. Minha posição dentro do PMDB ĂŠ de independĂŞncia, tanto a minha quanto DGRGHSXWDGR:HOOLQJWRQ/XL]HRSUy prio governo sabe disso. NĂŁo participo de nenhum ‘bloquinho’, participo apenas do bloco do PMDB. Imagino que o governo tem se esforçado mais em dar um respaldo maior aos parlamentares do partido. O jogo de falta de quĂłrum ID]SDUWHGRMRJRSROtWLFR 2VHQKRUVHUiFDQGLGDWRjUH HOHLomR" Sou prĂŠ-candidato a reeleição para deputado distrital. Colocarei novamente meu nome como opção Ă  população do Distrito Federal com bastante humildade. Ainda adotarei o viĂŠs da renovação. Estarei totalmente sob a ĂŠgide da liderança do presidente regional do PMDB-DF, vice-governador Tadeu Filippelli. Seguirei a liderança dele, onde ele estiver, estarei.


PGA AGUAS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S/A CNPJ: 12.053.513/0001-40 Balanço Patrimonial - ([HUFtFLRVÀQGRVHPGHGH]HPEURGHH(PPLOKDUHVGHUHDLV ATIVO

Notas

2013

2012

R$

R$

Caixa e equivalente de caixa

6

109

4

Contas a receber de clientes

7

19.649

19.224

ATIVO CIRCULANTE

Depósito judicial TOTAL ATIVO CIRCULANTE

2

2

19.760

19.230

PASSIVO

2013

Notas

2012

R$

R$

Obrigações tributárias e diferidas

8

1.070

1.287

0%(QJHQKDULD63(

9

4.352

PASSIVO CIRCULANTE

TOTAL PASSIVO CIRCULANTE

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ([HUFtFLRVÀQGRVHPGHGH]HPEURGHH(PPLOKDUHVGHUHDLV

5.422

1.287

10a 10b

$GPLQLVWUDWLYDVHJHUDLV

2012

R$

R$

(33)

(21)

(1)

(1) (22)

5HVXOWDGR2SHUDFLRQDO

(34)

(22)

5HVXOWDGROtTXLGRGR([HUFtFLR

(34)

(22)

6DOGRVHPGHGH]HPEURGH $XPHQWRGHFDSLWDO

Capital Social 1.560 11

(11)





Dividendos distribuídos Resultado do exercício 6DOGRVHPGHGH]HPEURGH



12.833

16.404

(217)

(103)

(66)

(32)

&DL[DSURYHQLHQWHGDVRSHUDo}HV

3.676

1.142

14.338

17.943

19.760

19.230

 $ 3*$ ÉJXDV (PSUHHQGLPHQWRV ,PRELOLiULRV 6$ IRL FRQVWLWXtGDHPGHMXQKRGHHHVWiVHGLDGDQD6$86²4XD GUD²%ORFR0²6DOD²(GLItFLR7HUUD%UDVLOLVQDFLGDGHGH %UDVtOLD²'LVWULWR)HGHUDOHWHPFRPRREMHWRVRFLDODLQFRUSRUD omRFRQVWUXomRORWHDPHQWRFRPSUDYHQGDHORFDomRGHLPyYHLV próprios. 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS  $VGHPRQVWUDo}HVÀQDQFHLUDVDEUDQJHPRVSHUtRGRVGH -DQHLURD'H]HPEURGHHIRUDPHODERUDGDVGHDFRUGRFRP DVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDVQR%UDVLODVTXDLVDEUDQJHPDOH JLVODomRVRFLHWiULDHR3URQXQFLDPHQWR7pFQLFRGH&RQWDELOLGDGH SDUD3HTXHQDVH0pGLDV(PSUHVDV &3&30( HPLWLGRSHOR&RPLWr GH3URQXQFLDPHQWRV&RQWiEHLV &3& HUHIHUHQGDGRSHOR&RQVHOKR )HGHUDOGH&RQWDELOLGDGHSRUPHLRGDHPLVVmRGD1%&77 3. BASE DE ELABORAÇÃO E SUMÁRIO DAS PRÁTICAS CONTÁBEIS 5HVXPRGDVSULQFLSDLVSUiWLFDVFRQWiEHLV D%DVHVSDUDSUHSDUDomR$VGHPRQVWUDo}HVÀQDQFHLUDV IRUDP HODERUDGDV FRP EDVH QRV FXVWRV KLVWyULFRV H VmR DSUHVHQWDGDVHP5HDOTXHpDPRHGDIXQFLRQDOGDHP SUHVDDUUHGRQGDGDVDRYDORUPDLVSUy[LPR

AFAC

Reserva Lucro

3UHMXt]R DFXPXODGR

Total

11

17.579

(10)

19.140

(1.175)



(1.175)

'DVDWLYLGDGHVGHÀQDQFLDPHQWRFRPDFLRQLVWDV Dividendos distribuídos

(3.571)

(1.175)

,QWHJUDOL]DomRGHFDSLWDO

-

11

AFAC

-

(11)

(3.571)

(1.175)

105

(33)

&DL[DOtTXLGRXWLOL]DGRSHODVDWLYLGDGHVGHÀQDQFLDmento com acionistas

$XPHQWR UHGXomR OtTXLGRGHFDL[DHHTXLYDOHQWH





(22)

(22)

-

16.404

(32)

17.943

-

-

-

-

-

-

-

-

-



(34)

(34)

1.571

-

12.833

(66)

14.338

Resultado do exercício

1. CONTEXTO OPERACIONAL

(2)

2EULJDo}HVWULEXWiULDVHWUDEDOKLVWDV



Dividendos distribuídos

127$6(;3/,&$7,9$6­6'(021675$d¯(6),1$1&(,5$6'26 (;(5&Ì&,26),1'26(0'('(=(0%52'((



1.571

1.571

Reserva legal

6DOGRVHPGHGH]HPEURGH

1.269

4.352

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO ([HUFtFLRVÀQGRVHPGHGH]HPEURGHH(PPLOKDUHVGHUHDLV

(34)

'HVSHVDVÀQDQFHLUDV

TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

19.230



(425)

'HFUpVFLPR DFUpVFLPRHPSDVVLYRV

1.571

3UHMXt]RVDFXPXODGRV

(DESPESAS) RECEITAS OPERACIONAIS

(22)



2XWURV DFUpVFLPRGHFUpVFLPR

Reserva de lucro

2013

(34)

'HFUpVFLPR DFUpVFLPR HPDWLYRV

&DSLWDO6RFLDO

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO ([HUFtFLRVÀQGRVHPGHGH]HPEURGHH (PPLOKDUHVGHUHDLV

R$

,PSRVWRGHUHQGDHGDFRQWULEXLomRVRFLDO

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

19.760

2012

R$

/XFUR SUHMXt]R OtTXLGRDQWHV

Contas a receber

TOTAL DO ATIVO

2013 DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS

(3.571)



(3.571)

&DL[DHHTXLYDOHQWHGHFDL[D No início do exercício

4

37

1RÀPGRH[HUFtFLR

109

4

$XPHQWR UHGXomR OtTXLGRGHFDL[DHHTXLYDOHQWHGH caixa

105

(33)

Ƚ,PSRVWRGHUHQGDHFRQWULEXLomRVRFLDO&RQIRUPH IDFXOWDGR SHOD OHJLVODomR WULEXWiULD D HPSUHVD RSWRX SHOR UHJLPH GH /XFUR 3UHVXPLGR $VVLP DV SURYLV}HV SDUD R LPSRVWR GH UHQGD H D FRQWULEXLomR VRFLDO VmR FDOFXODGDV FRP EDVH QD DSOLFDomR GDV DOtTXRWDV GH  HUHVSHFWLYDPHQWHVREUHDVUHFHLWDVEUXWDV$UH FHLWDEUXWDFRUUHVSRQGHDRVUHFHELPHQWRVGRVFUpGLWRV FRPSURPLWHQWHVFRPSUDGRUHVGHLPyYHLV 4. OUTROS DESDOBRAMENTOS Ƚ 'HVSHVDV DGPLQLVWUDWLYDV H JHUDLV &RUUHVSRQGHP jV GHVSHVDV GHFRUUHQWHV GDV DWLYLGDGHV PHLR DWLYLGD GHVHVWDVTXHQmRVHHQTXDGUHPQRRSHUDFLRQDOGDREUD FXVWR HFRPHUFLDO Ƚ'HVSHVDVÀQDQFHLUDV&RUUHVSRQGHPSULQFLSDOPHQWH a despesas bancárias.

HP  XP PLOKmR TXLQKHQWRV H VHWHQWD H XPD PLO  Do}HVRUGLQiULDVQRPLQDWLYDVWRGDVVHPYDORUQRPLQDO E5HVHUYDGH/XFUR(PGHGH]HPEURGHRYDORUGD 5HVHUYDGH/XFURHUDGH5 GR]HPLOK}HVRL WRFHQWRVHWULQWDHGRLVPLOTXLQKHQWRVHRQ]HUHDLVHQRYHQWD e sete centavos).

*6$3DUWLFLSDo}HVH$GPLQLVWUDomR/WGD GERALDO SILVA AMORIM

3+3DUWLFLSDo}HVH$GPLQLVWUDomR/WGD PAULO HERNANI ARAÚJO

5. OUTRAS INFORMAÇÕES Ƚ&RQWLQJrQFLDV$HPSUHVDQmRSRVVXLTXHVWLRQDPHQ WRV MXGLFLDLV GH QDWXUH]D WULEXWiULD WUDEDOKLVWD RX FLYLOTXHGHYHVVHPVHUUHFRQKHFLGDVGHDFRUGRFRPDV práticas contábeis adotadas no Brasil. Ƚ Derivativos: $ HPSUHVD QmR SRVVXL RSHUDo}HV FRP derivativos. 6. CAIXA E EQUIVALENTE DE CAIXA

$VD3DUWLFLSDo}HVH$GPLQLVWUDomR/WGD AROLDO SILVA AMORIM FILHO

Contador PAULO ROBERTO OLIVEIRA SILVA &5&3(27')

E5HFRQKHFLPHQWRGHUHFHLWDVHFXVWRV Ƚ$SXUDomRGRUHVXOWDGRGHLQFRUSRUDomRHYHQGDGH imóveis:$UHFHLWDOtTXLGDpPHQVXUDGDFRPEDVHQRYDORU MXVWRGDFRQWUDSUHVWDomRUHFHELGDH[FOXLQGRGHVFRQWRV DEDWLPHQWRVHQFDUJRVHWULEXWRVVREUHYHQGDV Ƚ&DL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[D$HPSUHVDFRQVLGHUD FRPRHTXLYDOHQWHVGHFDL[DRVVDOGRVGHFDL[DHEDQFRV DSOLFDo}HV ÀQDQFHLUDV GH OLTXLGH] LPHGLDWD H DV DSOLFD o}HVÀQDQFHLUDVFRPYHQFLPHQWRHPDWpGLDVDSDUWLU GDGDWDGHFRQWUDWDomR

7. CONTAS A RECEBER DE CLIENTES

Edital 8. OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS E DIFERIDAS

Ƚ&RQWDVDUHFHEHUGHFOLHQWHVApresentado pelos va ORUHV QRPLQDLV OtTXLGR GDV SURYLV}HV HP FUpGLWRV GH OL TXLGDomRGXYLGRVD Ƚ3DVVLYRFLUFXODQWHHQmRFLUFXODQWH6mRGHPRQVWUDGRV SHORVYDORUHVFRQKHFLGRVHFDOFXOiYHLVDFUHVFLGRVTXDQGR DSOLFiYHOGRVFRUUHVSRQGHQWHVHQFDUJRVHGDVYDULDo}HV PRQHWiULDVLQFRUULGDVSUHYLVWDVFRQWUDWXDOPHQWH Ƚ 3URYLV}HV 8PD SURYLVmR p UHFRQKHFLGD QR %DODQoR TXDQGR D HPSUHVD SRVVXL XPD REULJDomR OHJDO RX FRQV WLWXtGD FRPR UHVXOWDGR GH HYHQWR SDVVDGR H p SURYiYHO TXHXPUHFXUVRHFRQ{PLFRVHMDUHTXHULGRSDUDVDOGDUD REULJDomR$VSURYLV}HVVmRUHJLVWUDGDVWHQGRFRPREDVH DVPHOKRUHVHVWLPDWLYDVGRULVFRHQYROYLGR Ƚ5HGXomRDRYDORUUHFXSHUiYHO$$GPLQLVWUDomRUHYLVD DQXDOPHQWHRYDORUFRQWiELOOtTXLGRGRVDWLYRVFRPRRE MHWLYRGHDYDOLDUHYHQWRVRXPXGDQoDVQDVFLUFXQVWkQFLDV HFRQ{PLFDV RSHUDFLRQDLV RX WHFQROyJLFDV TXH SRVVDP LQGLFDUGHWHULRUDomRRXSHUGDGHVHXYDORUUHFXSHUiYHO 4XDQGR WDLV HYLGrQFLDV VmR LGHQWLÀFDGDV H R YDORU FRQ WiELO OtTXLGR H[FHGH R YDORU UHFXSHUiYHO p FRQVWLWXtGD SURYLVmR SDUD GHWHULRUDomR DMXVWDQGR R YDORU FRQWiELO OtTXLGRDRYDORUUHFXSHUiYHO(VVDVSHUGDVVHDSOLFiYHO VmRFRQWDELOL]DGDVFRPRRXWUDVGHVSHVDVRSHUDFLRQDLV

9. TITULOS A PAGAR

5HIHUHVHDYDORUHVGHSRVLWDGRVQDFRQWDFRU UHQWHGD&DL[D(FRQ{PLFD)HGHUDO²&()EOR TXHDGRVSDUDPRYLPHQWDomR 10. PATRIMÔNIO LÍQUIDO a. Capital Social: (PGHGH]HPEURGHRFD SLWDOVRFLDOGDFRPSDQKLDHUDGH5 XP PLOKmRTXLQKHQWRVHVHWHQWDHXPPLOUHDLV GLYLGLGRV

PODER JUDICIARIO DA UNIÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS FÓRUM DES. JOSÉ MANOEL COELHO PRIMEIRA VARA CÍVEL DE CEILÃNIDA QNM 11 ÁREA ESPECIAL N.1 ED. FÓRUM 1º ANDAR SALA 243 CENTRO TELEFONE 3103.9322 FAX: 3103-0386 CEP 72215110 CEILÂNDIA – DF HORRIO DE FUNCIONAMENTO 12H00 ÁS 19H00 EDITAL DE CITAÇÃO – EXECUÇÃO – PRAZO DE 20 DIAS EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL AUTOS Nº 2012.03.1.033807-4 EXEQUENTE: HSBC BANK S/A BANCO MULTIPLO EXECUTADO: SANTA TEREZINHA MATERIAL DE CONSTRUÇÃO LTDA e MARCOS ANTONIO ALVES QUEIROZ Objeto: CITAÇÃO de SANTA TEREZINHA MATERIAL DE CONSTRUÇÃO LTDA pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ 06.343.494/0001-93, e MARCOS ANTONIO ALVES QUEIROZ brasileiro CPF 416.814.951+04 CI 954.471 os quais se encontram em local incerto e não sabido. A Dr.ª FERNANDA DIAS XAVIER Juíza de Direito da Primeira Vara Cível da Circunscrição Judiciaria de Ceilândia/DF na forma da lei etc, FAZ SABER a todos quantos o presente ĞĚŝƚĂůǀŝƌĞ͕ŽƵĚĞůĞĐŽŶŚĞĐŝŵĞŶƚŽƟǀĞƌĞŵ͕ƋƵĞƉŽƌĞƐƚĞŵĞŝŽ/dŽƐĞdžĞĐƵƚĂĚŽƐĂĐŝŵĂƋƵĂůŝĮĐĂĚŽƐĐŽŵŽƉƌĂnjŽĚĞϮϬ;ǀŝŶƚĞͿĚŝĂƐƋƵĞƐĞĞŶĐŽŶƚƌĂŵĞŵůƵŐĂƌŝŶĐĞƌƚŽĞ ŶĆŽƐĂďŝĚŽƉĂƌĂƋƵĞƉĂŐƵĞŵŽĚĠďŝƚŽĚĞZΨϭϴϯ͘ϯϰϬ͕Ϭϲ;ĐĞŶƚŽĞŽŝƚĞŶƚĂĞƚƌġƐŵŝůĞ ƚƌĞnjĞŶƚŽƐĞƋƵĂƌĞŶƚĂƌĞĂŝƐĞƐĞŝƐĐĞŶƚĂǀŽƐͿƌĞĨĞƌĞŶƚĞĂŽƉƌŝŶĐŝƉĂůĂĐƌĞƐĐŝĚŽƐĚĞϭϬйĚĞ ŚŽŶŽƌĄƌŝŽƐĂĚǀŽĐĂơĐŝŽƐĞĚĞŵĂŝƐĂĐĞƐƐſƌŝŽƐŶŽƉƌĂnjŽĚĞϯ;ƚƌġƐͿĐŽŶƚĂĚŽƐĂƉĂƌƟƌĚŽ ϭǑĚŝĂƷƟůĂƉſƐĮŶĚĂƌͲƐĞŽƉƌĂnjŽĐŽŶƐƚĂŶƚĞŶĞƐƚĞĞĚŝƚĂů͘EŽĐĂƐŽĚĞŝŶƚĞŐƌĂůƉĂŐĂŵĞŶƚŽŶŽƉƌĂnjŽĚĞϯ;ƚƌġƐͿĚŝĂƐĂǀĞƌďĂŚŽŶŽƌĂƌŝĂƐĞƌĄƌĞĚƵnjŝĚĂƉĞůĂŵĞƚĂĚĞ;Ăƌƚ͘ϲϱϮͲ ƉĂƌĂŐƌĂĨŽƷŶŝĐŽĚŽWͿĐŽŶĨŽƌŵĞĐĄůĐƵůŽƐĂƐĞƌĞůĂďŽƌĂĚŽƉĞůĂŽŶƚĂĚŽƌŝĂĚŽ:ƵşnjŽ͘ &ŝĐĂŵ ŽƐ ĞdžĞĐƵƚĂĚŽƐ ŝŶƟŵĂĚŽ ĚĞƐĚĞ ũĄ ƉĂƌĂ ĂƉƌĞƐĞŶƚĂƌ ĞŵďĂƌŐŽƐ ŶŽ ƉƌĂnjŽ ĚĞ ϭϱ ;ƋƵŝŶnjĞĚŝĂƐĐŝĞŶƚĞĚĞƋƵĞŶĆŽŽĨĂnjĞŶĚŽƉƌĞƐƵŵŝƌͲƐĞͲĆŽĂĐĞŝƚŽƐĐŽŵŽǀĞƌĚĂĚĞŝƌŽƐŽƐ ĨĂƚŽƐĂůĞŐĂĚŽƐƉĞůŽƵƚŽƌĞŵƐƵĂƉĞƟĕĆŽŝŶŝĐŝĂů͘KƐdžĞĐƵƚĂĚŽƐĚĞǀĞƌĆŽĐŽŶƐƟƚƵŝƌĂĚǀŽŐĂĚŽƉĂƌĂƌĞĂůŝnjĂƌƐƵĂĚĞĨĞƐĂ͘EŽƉƌĂnjŽƉĂƌĂĞŵďĂƌŐŽƐƌĞĐŽŶŚĞĐĞŶĚŽŽĐƌĠĚŝƚŽĚŽ ĞdžĞƋƵĞŶƚĞĞĐŽŵƉƌŽǀĂŶĚŽŽĚĞƉſƐŝƚŽĚĞϯϬй;ƚƌŝŶƚĂƉŽƌĐĞŶƚŽͿĚŽǀĂůŽƌĚĂĞdžĞĐƵĕĆŽ ŝŶĐůƵƐŝǀĞĐƵƐƚĂƐĞŚŽŶŽƌĄƌŝŽƐĚĞĂĚǀŽŐĂĚŽƉŽĚĞƌĄŽĞdžĞĐƵƚĂĚŽƌĞƋƵĞƌĞƌƐĞũĂĂĚŵŝƟĚŽ ĂƉĂŐĂƌŽƌĞƐƚĂŶƚĞĞŵĂƚĞϲ;ƐĞŝƐϬƉĂƌĐĞůĂƐŵĞŶƐĂŝƐĂĐƌĞƐĐŝĚŽƐĚĞĐŽƌƌĞĕĆŽŵŽŶĞƚĄƌŝĂ ĞũƵƌŽƐĚĞϭй;ƵŵƉŽƌĐĞŶƚŽͿĂŽŵġƐ;Ăƌƚ͘ϳϰϱͲĚŽWͿŝĞŶƟĮĐĂŶĚŽͲƐĞĂŝŶĚĂƋƵĞ ĞƐƚĞ:ƵşnjŽĞĂƌƚſƌŝŽƚĞŵƐƵĂƐĞĚĞĄYEDϭϭ͕ƌĞĂƐƉĞĐŝĂů͘E͘ϬϭĚŝİĐŝŽĚŽ&ſƌƵŵ ĚĞĞŝůąŶĚŝĂ͘ƉĂƌĂƋƵĞĞƐƚĞĐŚĞŐƵĞĂŽĐŽŶŚĞĐŝŵĞŶƚŽĚŽ;ĂͿ;ƐͿĞĂŝŶĚĂƉĂƌĂƋƵĞŶŽ ĨƵƚƵƌŽŶĆŽƉŽƐƐĂ;ŵͿĂůĞŐĂƌŝŐŶŽƌąŶĐŝĂĞdžƚƌĂŝƵͲƐĞŽƉƌĞƐĞŶƚĞĞĚŝƚĂůƋƵĞƐĞƌĄƉƵďůŝĐĂĚŽ ĐŽŵŽĚĞƚĞƌŵŝŶĂĂ>ĞŝĞĂĮdžĂĚŽŶŽůŽĐĂůĚĞĐŽƐƚƵŵĞ͘KW^^KŶĞƐƚĂĐŝĚĂĚĞ ĚĞĞŝůąŶĚŝĂʹ&ƋƵĂƌƚĂͲĨĞŝƌĂϮϲͬϬϮͬϮϬϭϰĄƐϭϱŚϯϬ͘Ƶ͕WƌŝƐĐŝůĂdĞŶƚĂƌĚŝŶŝDĞŽƫŝretora de Secretaria subscrevo.


15

J S E G U N D A - F E I R A ,

7

DE ABRIL DE

2014

ANELKA FUROU

www.alo.com.br BRASĂ?LIA

JORNAL

ALO

O atacante francĂŞs Nicolas Anelka, reforço do AtlĂŠtico-MG, nĂŁo conseguiu embarcar de Londres para o Brasil e foi adiada a sua chegada prevista Ă  capital mineira, inicialmente prevista para ontem, pouco depois do ďŹ nal do clĂĄssico Galo x Cruzeiro.

Esportes CARIOCA J Fla arranca empate e mantĂŠm vantagem

Rà PIDO Divulgação

Melhor para o MengĂŁo

M Não vou à Copa, embora tenha ingressos. Eu não posso estar dentro do estådio sabendo o que se passa lå fora com os hospitais, a educação e tudo mais PAULO COELHO Escritor

„ Frustrante

CabaĂąas adia estreia no Paulista „O atacante paraguaio Salvador CabaĂąas frustrou a expectativa dos torcedores do Tanabi, clube da Segunda DivisĂŁo do PaulistĂŁo, e nĂŁo estreou neste domingo na partida contra o OlĂ­mpia, que terminou empatada por 2 x 2. Segundo o presidente do Tanabi, Irineu Alves, a documentação de CabaĂąas, que jĂĄ atuou na seleção paraguaia e no AmĂŠrica do MĂŠxico, nĂŁo ďŹ cou pronta a tempo.

„ Espanhol

Messi e Neymar comandam Barça „Se o sucesso da temporada do Barcelona depender do entrosamento entre os craques Neymar e Messi, o torcedor do time catalĂŁo tem motivos para se empolgar nesta reta ďŹ nal. Desde que o tĂŠcnico Tata Martino resolveu aproximar mais a dupla em campo, brasileiro e argentino tĂŞm mostrado melhor desempenho: os dois ďŹ zeram dez dos 12 gols marcados pela equipe nas Ăşltimas cinco partidas, em uma maratona de jogos no perĂ­odo de 14 dias.

PAULISTĂƒO

esmo com um time misto e uma atuação que não lembrava os melhores dias, o Flamengo conseguiu cumprir sua missão ontem, na primeira partida da decisão do Campeonato Carioca, no Maracanã. Com um golaço de Paulinho, o time rubronegro arrancou um empate SRU[FRQWUDR9DVFRH¿ cou perto de mais um título sobre o Cruzmaltino, mantendo a escrita de não perGHU¿QDLVGRHVWDGXDOSDUDR rival hå 26 anos. O zagueiro Rodrigo marcou o gol do time de São Januårio. Para os cruzmaltinos, só uma vitória na segunda partida da final interessa para chegar ao sonhado título. Melhor time da fase de clasVL¿FDomRHFRPDYDQWDJHP de jogar por dois empates mantida, o Flamengo só precisa repetir o placar na decisão do próximo domingo SDUD¿FDUFRPDWDoDHVXV tentar a vantagem de mais de duas dÊcada sobre o Vasco. Antes disso, porÊm, o tiPHGD*iYHDWHUiRXWUD³¿ nal�, tambÊm no Maracanã. Pela Copa Libertadores, a

Reprodução

O Santos poderia ter saído do Pacaembu pelo menos com um empate neste primeiro jogo da final do Paulistão, mas uma cobrança de pênalti do meia CÏcero à la Roberto Baggio em 1994 fez com que a surSUHVDVHFRQ¿UPDVVH x 0 para o Ituano e taça encaminhada para o interior do estado. O estrago de Cícero não foi WmRVLJQL¿FDWLYRTXDQWR o de Baggio, que derroWRXD,WiOLDHPXPD¿QDO de Copa do Mundo, mas

pode ter rendido o título histórico ao Ituano. Não foi mais um daqueles jogos de time grande contra time pequeno, em que o grande tem dificuldades para penetrar a retranca do pequeno, fechado e jogando para se defender. 1mRIRLGH¿QLWLYDPHQ te. O Ituano do tÊcnico Doriva jogou muito bem, no mesmo 4-2-31 do Santos de Oswaldo de Oliveira e no campo de ataque. O golaço foi do meia Cristian. Reprodução

PAULINHO acertou uma bomba de antes da entrada da ĂĄrea

equipe encara o LĂŠon, do MĂŠxico, na prĂłxima quarta-feira, precisando de uma vitĂłria para nĂŁo ser eliminado ainda na primeira fase do torneio sul-americano. Ainda que o estĂĄdio estivesse com muitos lugares vazios e o clima nĂŁo relembrasse as grandes decisĂľes,

bastou que a bola rolasse paUDTXHDDWPRVIHUDGHÂżQDO dominasse o jogo. O nervosismo e a ansiedade de Flamengo e Vasco deixaram a partida truncada nos primeiros minutos. O Rubro-negro segurava a posse de bola no ataque, mas nĂŁo chegava a assustar o Cruzmaltino.

MINEIRO

CRISTIAN anotou um belo gol e ajudou ao time de Itu

Editais Superior Tribunal de Justiça

AtlĂŠtico falha em casa e Cruzeiro ďŹ ca a um empate do tĂ­tulo mineiro Sem Ronaldinho GaĂşcho e Dagoberto, contundidos, $WOpWLFR0*H&UX]HLURÂż]H ram um jogo intensamente disputado, mas que terminou empatado, sem gols, ontem, no primeiro clĂĄssico da ÂżQDOGR&DPSHRQDWR0LQHL ro. Dessa forma, o alvinegro mineiro nĂŁo conseguiu tirar proveito do ‘caldeirĂŁo do Horto’ e desperdiçou a chance de tomar a vantagem do rival, que serĂĄ campeĂŁo estadual com novo empate, no prĂłximo domingo, no MineirĂŁo.Para o alvinegro, serĂĄ necessĂĄrio um triunfo, por qualquer placar, no ‘Gigante da Pampulha’. Por ter sido o time de melhor campanha na fase GHFODVVLÂżFDomRR&UX]HLUR

Ituano surpreende e vence o Santos

Reprodução

PLACAR do clĂĄssico nĂŁo saiu do zero a zero

entrou com a vantagem de jogar por dois empates ou derrota e vitória pela mesma diferença de gols. Com o empate, o clube celeste manteve sua invencibilidade no Mineiro, quando venceu 11 jogos e empatou três,

dois deles contra o AtlÊticoMG. Foi o sexto clåssico disputado no Independência, após sua reinauguração, hå dois anos, a equipe estrelada segue sem vencer o arquirrival, com três vitórias atleticanas e três empates.

EDITAL DE CITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EÍ&#x2DC;ĎŹĎŹĎŹĎŹĎŻĎ°ÍŹĎŽĎŹĎ­Ď°Íł^W Ä&#x161;Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;ĹŻÄ?ŽžĆ&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ç&#x152;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;Ç&#x20AC;Ĺ?ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;Ć?Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ä?Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;dZ/ZK^WK^^1s/^/EdZ^^K^Í&#x2022; ĹśÄ&#x201A;ĨŽĆ&#x152;ĹľÄ&#x201A;Ä&#x201A;Ä?Ä&#x201A;Ĺ?Ç&#x2020;Ĺ˝Í&#x2014;  KDĹ?ĹśĹ?Ć?Ć&#x161;Ć&#x152;Ĺ˝&>/y&/^,ZÍ&#x2022;WĆ&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ˝^ĆľĆ&#x2030;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152;dĆ&#x152;Ĺ?Ä?ƾŜÄ&#x201A;ĹŻÄ&#x161;Ä&#x17E;:ĆľĆ?Ć&#x;Ä&#x2022;Ä&#x201A;Í&#x2022; na SENTENĂ&#x2021;A ESTRANGEIRA n. 11251 (2014/0005330-3) - CONFEDERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O SUĂ?Ă&#x2021;A, & ^Z Ä&#x201A; Ć&#x161;Ĺ˝Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ć&#x2039;ĆľÄ&#x201A;ĹśĆ&#x161;Ĺ˝Ć? Ç&#x20AC;Ĺ?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺľ Ĺ˝ Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E; Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;ĹŻ Žƾ Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x17E; Ć&#x;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺľ Ä?ŽŜĹ&#x161;Ä&#x17E;Ä?Ĺ?ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ˝ Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;^Z/E<K>>zŽƾ^Z/E>hYhZYhĆ&#x152;Ä&#x17E;Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĆľĹ&#x161;ŽžŽůŽĹ?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x2022;Ä&#x201A; Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;ĹśĹ?Ä&#x17E;Ĺ?Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ć&#x152;ŽĨÄ&#x17E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹŻĹ˝dĆ&#x152;Ĺ?Ä?ƾŜÄ&#x201A;ĹŻÄ&#x161;Ä&#x17E;&Ä&#x201A;ĹľĹ&#x;ĹŻĹ?Ä&#x201A;Í&#x2022;Ä&#x201A;ĹśĆ&#x161;Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;sÄ&#x201A;ĆľÄ&#x161;Í&#x2022;^ĆľĹ&#x;Ä&#x2022;Ä&#x201A;Í&#x2DC;  Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x201A;Ä?Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Ć&#x2030;Ĺ˝Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;ĹŻÍ&#x2022;ĹľÄ&#x17E;Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ä?Ĺ&#x161;Ĺ˝Í&#x2022;&/D/dK^Ĺ˝Ć? Ć&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä?Ä&#x17E;Ĺ?Ć&#x152;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;Ĺ˝Ć?Ć?Ĺ&#x;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ĺ?Ć? Ĺ?ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ć?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A;Í&#x2022; Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ĺ˝Í&#x2022; Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺľ Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ĺ˝Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x17E; Ä&#x201A;Ä?ŽžĆ&#x2030;Ä&#x201A;ĹśĹ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x17E;žŽĆ?Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ć?Ć&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;žŽĆ?Ä&#x161;Ĺ˝Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä?Ä&#x17E;Ć?Ć?Ĺ˝Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä ÄŽĹśÄ&#x201A;ĹŻÄ&#x17E;Ç&#x2020;Ä&#x17E;Ä?ĆľÄ&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Í&#x2022;ŜŽĆ&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ç&#x152;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ç&#x152;Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;Ć?Í&#x2022;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x2030;Ĺ˝Ĺ?Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E; ÄŽĹśÄ&#x161;Ĺ˝ Ĺ˝ Ä&#x201A;Ä?Ĺ?ĹľÄ&#x201A; ÄŽÇ&#x2020;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Í&#x2DC; &Ĺ?Ä?Ä&#x201A;ĹľÍ&#x2022; Ä&#x201A;Ĺ?ĹśÄ&#x161;Ä&#x201A;Í&#x2022; Ä&#x201A;Ä&#x161;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć&#x;Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; Ä&#x201A; Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x2022;Ä&#x201A; Ĺ&#x161;ŽžŽůÄ&#x201A;Ĺ?Ä&#x201A;ĹśÄ&#x161;Ä&#x201A; Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć?Ä&#x201A;Ć?Ĺ˝Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x201A;žƾÄ&#x161;Ä&#x201A;ĹśÄ&#x2022;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E;ŜŽžÄ&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x17E;^Z/E<K>>zŽƾ^Z/E>hYhZYhÍ&#x2DC; Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć?Ĺ&#x;ĹŻĹ?Ä&#x201A;Í&#x2022;ĎŽĎ­Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x2022;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎŹĎ­Ď°Í&#x2DC; DĹ?ĹśĹ?Ć?Ć&#x161;Ć&#x152;Ĺ˝&Ä&#x17E;ĹŻĹ?Ç&#x2020;&Ĺ?Ć?Ä?Ĺ&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152; Presidente

^^D>/ 'Z> WZ WZ^dK  KEd^ Íł EXERCĂ?CIO 2013 /d>KEsKK O Presidente da FBF-DF, Dr. JozafĂĄ Dantas do Nascimento, no uso das suas atribuiçþes Ä&#x17E;ŜŽĆ?Ć&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;žŽĆ?Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x161;ĆľĆ&#x161;Ä&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ĺ˝Ć?Ä&#x17E;ĹľÇ&#x20AC;Ĺ?Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152;Í&#x2022;Ä?ŽŜÇ&#x20AC;Ĺ˝Ä?Ä&#x201A;Ć&#x161;Ĺ˝Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ĺ˝Ć?Ä?ĹŻĆľÄ?Ä&#x17E;Ć?ÄŽĹŻĹ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ä&#x201A;Ć&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ç&#x20AC;Ä Ć?Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ć?Ä&#x17E;ĆľĆ? Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ä?Ć&#x;Ç&#x20AC;Ĺ˝Ć?WĆ&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ć?Í&#x2022;ŽƾĆ&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä?ĆľĆ&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä?ŽžĆ&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä?ĆľĆ&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ä?Ĺ&#x;ÄŽÄ?Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ĺ˝Ä&#x201A;Ć&#x161;Ĺ˝Í&#x2022;Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A; Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ć&#x;Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x17E;ƾŜĹ?Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ć?Ä&#x17E;ĹľÄ?ĹŻÄ&#x17E;Ĺ?Ä&#x201A;'Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x201A;ĹŻKĆ&#x152;Ä&#x161;Ĺ?ĹśÄ&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ĺ?ĹśĆ?Ć&#x;Ć&#x161;ĆľĹ?Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Í&#x2022;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x201A;ĹŻĹ?zada no dia 24 (vinte e quatro) do mĂŞs de abril do corrente ano, na sua sede sito no ^h^Í&#x2022;YĆľÄ&#x201A;Ä&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;ĎŹĎąÍ&#x2022;ĹŻĹ˝Ä?Ĺ˝Í&#x17E;EÍ&#x;Í&#x2022;Ä&#x161;Ĺ?Ä°Ä?Ĺ?Ĺ˝KÍ&#x2022;>Ĺ˝Ć&#x161;Ä&#x17E;ĎŹĎŽÍ&#x2022;Ć&#x161;Ä Ć&#x152;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺ˝Í&#x2022;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć?Ĺ&#x;ĹŻĹ?Ä&#x201A;Í´&Í&#x2022;Ä&#x201E;Ć?Ď­ĎŹĹ&#x161;ĎŹĎŹÍ&#x2022;Ä&#x17E;Ĺľ Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ?ĹľÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x152;Ä&#x201A;Ä?ŽŜÇ&#x20AC;Ĺ˝Ä?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Í&#x2022;Ä?ŽžÄ&#x201A;Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;ĹśÄ&#x2022;Ä&#x201A;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ä?ĹŻĆľÄ?Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;Ä&#x192;Ć?Ď­ĎŹĹ&#x161;ĎŻĎŹÄ&#x17E;ĹľĆ?Ä&#x17E;Ĺ?ƾŜÄ&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x17E; ơůĆ&#x;ĹľÄ&#x201A; Ä?ŽŜÇ&#x20AC;Ĺ˝Ä?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Í&#x2022; Ä?Žž Ć&#x2039;ĆľÄ&#x201A;ĹŻĆ&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ć&#x152; ŜơžÄ&#x17E;Ć&#x152;Ĺ˝ Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;Ć? Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A; Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹŻĹ?Ä?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺľ Ć?Ĺ˝Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E; Ä&#x201A; Ć?Ä&#x17E;Ĺ?ĆľĹ?ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E; KĆ&#x152;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ĺľ Ä&#x161;Ĺ˝ Ĺ?Ä&#x201A;Í&#x2014; /Ͳ Ĺ?Ć?Ä?ĆľĆ?Ć?Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x17E; Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ç&#x20AC;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć? Ä?ŽŜĆ&#x161;Ä&#x201A;Ć? Ä&#x161;Ĺ˝ Ä&#x17E;Ç&#x2020;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä?Ĺ&#x;Ä?Ĺ?Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; ĎŽĎŹĎ­ĎŻ ÍžÄ&#x201A;Ć&#x152;Ć&#x;Ĺ?ŽϭϹÄ&#x201A;ĹŻĹ&#x;ĹśÄ&#x17E;Ä&#x201A;Í&#x17E;Ä?Í&#x;Ä&#x161;Ĺ˝Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x161;ĆľĆ&#x161;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;&&ÍżÍ&#x2DC; Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć?Ĺ&#x;ĹŻĹ?Ä&#x201A;Ͳ&Í&#x2022;ĎŽĎ´Ä&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x2022;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎŹĎ­Ď°Í&#x2DC; :K&Ed^KE^/DEdK Presidente


Esportes

ALĂ&#x201D; BRASĂ?LIA

Â&#x201E;

16

Â&#x201E;  S E G U N DA - F E I R A ,

7

DE A B R I L DE

2014

VELOCIDADE J Em corrida histĂłrica, Hamilton segura Rosberg para vencer GP do Bahrein

Emoção como a muito não se via

P

or ser a 900ª corrida da Fórmula 1, o GP do Bahrein jå tinha seu lugar reservado na história. Mas a prova de ontem deverå ser lembrada tambÊm como a D¿UPDomRGD³QRYD)´1R GHVHUWRGH6DNKLUQmRIDO WRX HPRomR 2 TXH VH YLX QHVWHGRPLQJRIRLXPDGDV corridas mais emocionantes dos últimos tempos. Uma prova recheada de disputaGDVSRUWRGRSHORWmRGDODU gada atÊ a bandeirada. Uma bela resposta às enxurradas de críticas às novas regras. E VRERVPLOKDUHVGHKRORIRWHV TXH LOXPLQDYDP R SULPHL ro GP noturno disputado no circuito barenita, brilhou intensamente a estrela de Lewis Hamilton. Com os carros da Mercedes imbatíveis por todo

O

R

Reprodução

Reprodução

RESULTADO FINAL 1Âş Lewis Hamilton 2Âş Nico Rosberg 3Âş Sergio PĂŠrez 4Âş Daniel Ricciardo 5Âş Nico Hulkenberg 6Âş Sebastian Vettel 7Âş Felipe Massa 8Âş Valtteri Bottas 9Âş Fernando Alonso 10Âş Kimi Raikkonen

A entrada do safety car destruiu nossa estratĂŠgia FELIPE MASSA Piloto da Williams

HAMILTON e Rosberg protagonizaram um duelo particular do inĂ­cio ao ďŹ m da prova

R ILP GH VHPDQD R EULWk QLFRWRPRXDOLGHUDQoDGR FRPSDQKHLUR1LFR5RVEHUJ na largada, perdeu a ponta durante a prova e recuperou na parada dos boxes.

1DV YROWDV ÂżQDLV PRVWURX TXHQmRpFDPSHmRPXQGLDO Ă  toa ao segurar o parceiro mesmo estando com pneus mais lentos (mĂŠdios x maFLRV  &RQÂżUD RV PHOKRUHV

momentos no vĂ­deo acima. 0DLV TXH XP WULXQIR R UHVXOWDGRGHVWHGRPLQJRIRL XPDGHPRQVWUDomRGHIRUoD de Hamilton, em um duelo TXHSURPHWHVHHVWHQGHUDWp

R¿PGRDQRYDOHQGRDWDoD GH'HTXHEUDRLQJOrV chegou à 24ª vitória na carUHLUDSDVVRX1HOVRQ3LTXHWH igualou a lenda Juan Manuel Fangio no top 10 dos maiores vencedores da categoria. $SHVDU GD ³GHUURWD´ 5RV EHUJVHPDQWpPQDOLGHUDQoD do campeonato, com 61 pontos contra 50 de Lewis.

BASEADO NA HISTĂ&#x201C;RIA REAL DE

D

RĂ PIDO

A

C

A

R

V

A

L

H

O

Para cuidar da saĂşde, Dora teve que mudar sua rotina. Mas a vida lhe deu um doce talento: fazer bolos. Com a ajuda do Sebrae, ela se formalizou, tirou CNPJ e passou a ter vĂĄrios direitos previdenciĂĄrios. Hoje, Dora ĂŠ cake designer e recordista em encomendas. Um resultado que nĂŁo tem receita pronta, mas tem uma histĂłria irresistĂ­vel pra vocĂŞ.

Especialistas em pequenos negĂłcios / 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

Â&#x201E; Mais gente

EUA pode ter equipe Â&#x201E;De acordo com o chefĂŁo da FĂłrmula 1, Bernie Ecclestone, a FĂłrmula 1 pode ganhar duas novas equipes dos EUA em 2015.


Seg, 07/04/2014