Issuu on Google+

ALERTA JORNAL

22os An

Filiado

dezembro de 2013 - Ano XXII- Número 268

Fecomerciários inaugura Centro de Lazer em Avaré PAG.03

Inscrições abertas para Material Escolar Gratuito “A data-base é dos empregados, não dos patrões”, diz Herrera De olho nas horas extras...Fique atento comerciário! EDITORIAL

A história se repete...

PAG.02

PAG.06

PAG.07

PAG.04

Nunca assine nada sem ler ou em branco...

FELIZ NATAL E PRÓSPERO 2014

PAG.05


Editorial

CCT´s Pisos

A história Tabela de Salários se repete... Os salários indicados na tabela abaixo foram retirados das Convenções Coletivas de Trabalho

Mario Herrera (MH)

**Office-boy/empacotador Garantia do Comissionita Quebra de Caixa Feirantes/Ambulantes

Microempresas(ME)

R$755,00 R$848,00 R$759,00 R$923,00 R$755,00 R$993,00

Piso de ingresso

Empregados em geral Faxineiro/Coopeiro Caixa

**Office boy/Empacotador

Garantia do Comissionista

R$45,00

Quebra de Caixa

Feirantes/Ambulantes **Piso de ingresso Empregados em geral

R$755,00 R$848,00

Empresas de Pequeno Porte(EPP)

R$795,00 R$887,00 R$953,00 R$780,00 R$755,00 R$1042,00 R$45,00

Piso de ingresso Empregados em geral Caixa

Faxineiro/Coopeiro **Office boy/Empacotador Garantia do Comissionista Quebra de Caixa Feirantes/Ambulantes Piso de ingresso Empregados em geral

R$795,00 R$887,00

Micro Empreendedor Individual(MEI) R$755,00

**Empregados em geral

Farmácias/Drogarias/Distribuidoras de Medicamentos Varejista - Data-base 1º de julho

os s i P Empregados em geral s vo Entregadores motorizados o N **Office-boy/pacoteiro/empac faxineiro

/aux. de reposição e

R$770,00 R$951,50 R$1.045,00

Balconistas(vendedores), comissionistas ou não Técnicos de Farmácia R$1.335,00 Empregados em cargo de Gerente

Farmácia Atacadista Data-base 1º de julho

Empregados em geral

Página 02

Mário Herrera Presidente

R$958,00

Faxineiro/Office boy/ Pacoteiro ou Empacotador/ Aux. Reposição R$774,00

R$1052,00 Conferente R$1.100,00 Balconitsas(vendedores) Comissionistas ou não-----R$1.340,00 Gerente R$2.318,00 Entregadores Motorizados

Concessionárias e Distr. de Veículos Data-base 1º de outubro

***Jovens apreendizes, com idade entre 18 a 24 anos, contratados conforme a legislação vigente e aos admitidos na função enxugador de veículos R$755,00 Ajudante, auxiliar ou assistente de qualquer função exercida nas oficinas de manutenção de veiculos R$868,00 Jardineiro, coperiro, faxineiro e lavador de veículos;ajudante, auxiliar ou assistente de qualquer outra função exercida fora das oficinas de manutenção de veículos R$960,00 Admitidos em quaisquer outras funções nos CONCESSIONÁRIOS que comercializam motocicletas R$1.010,00 Comissionistas puros; - Concesionárias de Motos R$1.190,00 - Concessionáros carros, tratores,outros R$1.280,00 Aos admitidos nos CONCESSIONÁRIOS que comercializam outros tipos de veículos, componentes, máquinas e implementos agrícolas, para exercerem as seguintes funções: Manobristas de veículos e entreg. motoriz R$1.026,00 Nas demais funções em geral

R$1.077,00

**Empregada Doméstica (Piso Estadual)

R$755,00

** Valores de acordo com a Lei estadual nº12.640/2007

Informativo do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília Rua: Catanduva nº 140 - Centro - CEP:17500-240 - Marília/SP - Telefone:(14)3413-1059 Site:www.secmarilia.org.br e-mail:imprensa@secmarilia.org.br Utilidade Pública Nº5096 - 05/11/2001 - Impressão:10.000 exemplares Os artigos publicados são de inteira responsabilidade do Sindicato e traduzem literalmente a defesa dos interesses da categoria. Jornal Alerta dezembro/2013

R$2.305,00

Ne go cia çã o

Caixa

Atend. prescrição magistral c/ manipulação R$1.095,00

No vo sP iso s

Faxineiro/copeiro

Funç. de aux. de famácia c/ manipulação R$1.065,00

Em

R$924,00 R$815,00 R$993,00 R$755,00 R$1.084,00 R$45,00 R$924,00

Empregados em geral

Ne go cia çã o

a lei em vigor 12.780, famosa lei da profissão comerciário. A data base é nossa, e por isso se necessário vamos ingressar no Ministério do Trabalho em uma ação de dissídio coletivo, reivindicando apenas clausulas dos empregados em busca de garantir os nossos direitos, os direitos da nossa família comerciária. Se caminharmos juntos agora e sempre, com certeza sairemos vitoriosos dessa batalha que travamos contra o trabalho selvagem que tentam impor contra nossa categoria. O Sindicato dos Comerciários esta aqui, buscando garantir os direitos do trabalhador comerciário e não descansaremos até que ajustiça seja feita. Buscamos um aumento real de 2,5% acima do INPC-IBGE, gerando um reajuste de 8,5% e também queremos garantir o direito de descanso dos comerciário em domingos e feriados e ainda somos contra a flexibilização de horários que busca reduzir salários e empregos.

Em

Todos o anos chegamos à data base da categoria dos comerciários no dia 1º de setembro já em processo de negociação e com a promessa que a negociação será fechada o mais rápido possível. O desejo nosso, e do Sindicato dos Comerciários é que a negociação seja fechada o mais rápido possível, para que a mesma acarrete o menor prejuízo possível a nossos trabalhadores. Porque pra nós, o melhor acordo é aquele fechado no prazo para que o trabalhador desfrute dos benefícios da CCT o mais rápido possível. Mas, a história se repete. O setor patronal tenta mais uma vez modificar, reduzir, flexibilizar horários e assim, pressionar o Sindicato para que assinemos uma CCT que acreditamos não ser a melhor opção para nossa categoria. Acreditamos na valorização do comerciário, na melhoria das condições de trabalho, nos aumentos salarias acima do índice de inflação e também na redução dos estafantes trabalhos em domingos e feriados. Em hipótese alguma, permitiremos que o setor

Comércio, Lojas e Supermercados patronal desregulamente Empresas em Geral - Data-base 1º de Setembro

Anderson Andreozi - Mtb 38050-JP Jornalista Responsável/Designer Gráfico/Fotografias


Novo Centro de Lazer dos Comerciários - Avaré

Fecomerciários inaugura Centro de Lazer em Avaré

Foi inaugurado no ultimo dia 7 de dezembro na cidade de Avaré, o novo Centro de Lazer dos Comerciários Do Estado de São Paulo. A Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo já conta com um Centro de Lazer completo e sofisticado na cidade de Praia Grande - litoral paulista. O Centro de Lazer em Avaré tem dez alqueires com muito verde e conta com estrutura completa de lazer, que garante descanso e tranquilidade para a família comerciária. São 24 apartamentos, doze bangalôs, cinco suítes, refeitório, salão de jogos, duas quadras poliesportivas, piscina, represa, lavanderia, cozinha industrial, além de amplo estacionamento e um grande braço de

represa para diversão dos comerciários. O presidente da Fecomerciários, Luiz Carlos Motta, valorizou a conquista do novo patrimônio da categoria, adquirida com recursos próprios, e disse que a aquisição fora possível graças à aplicação correta do custeio sindical. “Os recursos arrecadados com os comerciários a eles retornam na forma de serviços e benefícios, no caso com a aquisição deste verdadeiro cartão postal com densa área verde e dez alqueires para usufruto da categoria”, comemorou Motta. Para o presidente do Sindicato dos Comerciários Marília o Centro de Lazer é mais uma opção a família comerciária. “Um novo espaço de lazer, onde a família comeciaria irá

descansar e desfrutar de um espaço unico e especial, pensado para o descanso e lazer”, frisou Herrera. Além do presidente Motta, dirigentes e autoridades discursaram e elogiaram o novo patrimônio dos comerciários. Foram eles: Campos Machado, deputado estadual e presidente do PTB em SP; Aparecido Bruzarosco, secretário adjunto de Emprego e Relações do Trabalho; Ana Karin, prefeita de Cruzeiro; Aparecido Fernando Junior, vice-prefeito de Avaré; Levi Fernandes, presidente da CNTC; Flávio Zandoná, presidente do Sincomerciários de Avaré; Ricardo Patah, presidente do Sincomerciários de São Paulo e da UGT;Sergio Leite, o Serginho, presidente da Federação dos Químicos.

Aparecido Bruzarosco - secretário adjunto do emprego e relações trabalho do Estado de São Paulo, Antônio Carlos de Campos Machado - presidente do PTB-SP e Luiz Carlos Motta presidente da Fecomerciários e sua esposa Elaine Calvo Motta.

Luiz carlos Motta - presidente da Fecomerciários e o presidente do Sindicato dos Comerciários Marília e também diretor da Fecomerciários Mário Herrera

Prêmio Maternidade à sua disposição

CONSULTE REGULAMENTO

Informações (14)

3413-1059

Jornal Alerta dezembro/2013 Página 03


Horas Extras - dezembro

De olho nas horas extras... Fique atento comerciário! A Convenção Coletiva de Trabalho 2012/13 da Categoria, apenas autoriza o banco de horas no caso das empresas que efetuaram a adesão juntamente com o Sincomerciários. “Nossa convenção é categórica, Banco de Horas só é valido para

empresas que fizeram adesão”, frisou Mário Herrera presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília. “A lei só permite que sejam trabalhadas 2 horas por dia útil com 60% de adicional nas horas extras, no caso do comerciário

trabalhar mais de duas horas, deverá ser pago a hora em dobro, mas isso só será permitido em casos de força maior ou para realizar serviços inadiáveis, cuja inexecução acarrete prejuízo a empresa”, enfatizou o advogado do Sincomerciários Evan-

dro Marins. “Dessa forma se o comerciário trabalhar mais que 44 horas semanais ou fizer mais de 2 horas extras por dia, esta errado. A CLT não permite” explicou Herrera. “Estamos de olho e precisamos que o comerciário

denuncie as empresas que não cumprem suas obrigações”, frisou Herrera. Em caso de dúvidas ou denuncias, o comerciário deve procurar o Sincomerciários Marília, na Rua Catanduva, 140 ou ligar (14) 3413-1059, não é necessário se identificar.

Horas Extras - ATÉ 2 HORAS ADICIONAL DE 60%

Salário ÷ 220 = Valor da Hora x Horas Trabalhadas + 60% = Valor à Receber - ACIMA DE 2 HORAS

Salário ÷ 220 = Valor do Hora x Horas Trabalhadas + 100% = Valor à Receber - DOMINGOS E FERIADOS ADICIONAL DE 100%

É PROIBIDO TRABALHAR MAIS QUE 2 HORAS EXTRAS DIÁRIAS Banco de Horas

O BANCO DE HORAS só será permitido mediante acordo com o Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília - Sincomerciários conforme estipula Convenção Coletiva de Trabalho - CCT 2012/13. Qualquer BANCO DE HORAS que não seja autorizado pelo Sincomerciários Marília não terá valor legal.

Dentista à sua disposição Dr. Elias Gattás Jr Clinico Geral/Cirurgião Dentista

*Tabela especial para associados Jornal Alerta dezembro/2013 Página 04

Agende já! (14)

3413-1059


Atenção!

Nunca assine nada sem ler ou em branco... Todo documento antes de ser assinado tem que ser lido e compreendido e nunca estar em branco, é o que afirma a advogada do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília Dra. Adriana Rodolpho. “Ler e entender o que você está assinando é algo primordial. No ato de assinar um documento, você pode estar dando quitação a uma dívida, doando algo, concordando ou discordando. Todo documento deve estar preenchido.” Adriana ressalta ainda, que quando não entender o conteúdo a pessoa não deve assinar o documento. “Não

Seguro de Vida

entendeu o conteúdo do documento, não assine, procure alguém que tenha conhecimento no assunto e que possa te ajudar de preferência o sindicato”. “Documentos em branco em hipótese alguma devem ser assinados, em qualquer lugar ou momento da vida,” frisou a advogada Adriana Rodolpho. Para o advogado do departamento de homologações do Sincomerciários Evandro Marins, é comum pessoas assinarem documentos com informações equivocadas. “A falta de atenção, compreens-

são e nervosismo na hora de assinar, só prejudica quem esta assinando, ou seja, o trabalhador”. “É muito comum recebermos pessoas que assinaram documentos em branco ou que simplesmente assinaram recibos com valores errados ou com datas retroativas. Tudo isso dificulta judicialmente na hora de defender a pessoa em uma ação judicial”, afirmou Adriana.

“Quando você assinar um documento, coloque sempre perto da assinatura à data do dia em que

iva strat u l i em Imag esse documento foi apresentado e assinado”, acrescentou o presidente do Sindicato dos Comerciários Mário Herrera.

Herrera recebe mãe de comerciária

O presidente do Sindicato dos Comerciários Mario Herrera, recebeu nesse mês como um gesto de respeito e carinho Natalina dos Santos Alves, mãe da comerciária falecida Angelina dos Santos Alves, comerciária da Agrometal. Natalina veio até o sindicato agradecer e ser orientada pelo presidente. A mãe da comerciária foi beneficiada com o seguro de vida que o sindicato paga para todos associados comerciários. “Infelizmente, temos que trabalhar com todas as situações da vida e não é nada fácil beneficiar uma mãe com o seguro de vida da sua filha”, desabafou Herrera. Estiveram presentes nesse momento a representante da seguradora Conceição Rossato e a irmã da comerciária falecida Clarice Alves.

Habitação

à sua disposição ertas! b A s e õ Inscriç

2 a z e n e V m i d r a J

Informações (14)

3413-1059

Jornal Alerta dezembro/2013 Página 05


Material Gratuíto 2014

Inscrições abertas para Material Escolar Gratuito

No ano de 1989, o Sincomerciários Marília começava beneficiar seus associados com o “Material Escolar Gratuito”. Nos 24 anos de distribuição do “Material Escolar Gratuito” já foram entregues às famílias comerciárias aproximadamente 17 mil kits de material escolar. “No início, o material era distribuído até a 4ª série, somente o básico para que o filho do comerciário tivesse um incentivo a sua formação escolar. Hoje, distribuimos kits de Material Escolar até a universidade. Temos comerciários e filhos de comerciários, que foram bene-ficiados e que hoje são advogados, psicólogos, Jornal Alerta dezembro/2013 Página 06

pedagogos, jornalistas...”, disse Herrera presidente do Sincomerciários. As inscrições para o Kit Material Escolar Gratuito 2014 estão abertas com dois prazos diferentes para entrega de Kit. A primeira etapa de entrega do material termina dia 10 de Janeiro e o Kit deverá ser entregue a partir do dia 20 de janeiro. Já para quem entregar o atestado após 13 de janeiro até o dia 31, a entrega acontecerá a partir do dia 10 de fevereiro. Para ter direito ao “Kit Material Escolar Gratuito”, o comerciário tem que ser associado por mais de 6 meses, estar em dia com sua mensalidade até

dezembro de 2013 e comparecer a sede do Sincomerciários com o Atestado Escolar dos seus depen-

dentes para requerer o Kit. “Nesse ano, entregamos mais de 900 kits de material escolar e esperamos

superar esse número em 2014, investindo na educação da família comerciária de Marília”, frisou Herrera.

REQUISITOS

- Ser sócio por mais de 6 meses - Mensalidades em dia até dezembro de 2012 - Apresentar Atestado Escolar dos dependentes diretos

KITS DE MATERIAL ESCOLAR GRATUÍTO - Pré I e II - 1º Ano - 2º ao 5ºano - 6º ao 9º ano - Ensino Médio/Superior

PRAZO DE INSCRIÇÃO

- 1ª ETAPA - 2ª ETAPA Dezembro até dia 10 de janeiro De 13 à 31 de janeiro Entrega a partir do dia 20 de janeiro Entrega a partir do dia 10 de fevereiro


Negociação CCT 2013/2014

“A data-base é dos empregados, não dos patrões”, diz Herrera

A categoria dos Comerciários do Estado de São Paulo deverá acabar o ano sem Convenção Coletiva de Trabalho - CCT que estabelece o reajuste salarial e clausulas sociais e assistenciais em defesa da categoria. As negociações dos comerciários acontecem em dois âmbitos, um Estadual presidido pelo presidente da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo - Luiz Carlos Motta e também na Regional 4 da Fecomerciários onde fazem parte as cidades de Marília, Garça, Bauru, Ourinhos, Avaré, Botucatu e Lins. Segundo o presidente do Sindicato dos Comerciários de Marília Mario Herrera, o setor patronal tem que ter compreensão que a data base é dos empregados. “Data-base é o momento em que os empregados preiteiam melhorias nas suas condições de remuneração, sociais e assistenciais. Não é o os patrões que reivindicam, somos nós empregados e eles necessitam entender isso”, frisou Herrera. Para Herrera o grande impecílio na negociação é flexibilização do horário do empregado e aberturas do comércio. “Não iremos aceitar a flexibilização de horários que pode causar desemprego e nem abertura da forma com que o setor patronal deseja, porque o comerciário tem família e também

gosta de estar com ela em domingos e feriados”. A categoria busca ainda um reajuste salarial de 8,5% com um aumento real de 2,5% acima do índice de inflação estipulado pelo INPC - IBGE. “Não podemos aceitar índices menores, já que durante os anos anteriores estamos mantendo o índice de 2,5% de aumento real para nossa categoria”. “Estamos aqui pra defender o trabalhador comerciário e de forma alguma aceitaremos imposições patronais”, desabafou Herrera. Herrera disse ainda, que a categoria dos comerciários é que mais sofre com uma carga horária estafante e que é merecedora das suas reivindicações. “Trabalhamos nos domingos, feriados e em horários às vezes desumanos até às 22 horas e somos o termômetro da economia e por isso os patrões precisam valorizar os comerciários cada dia mais”. “Continuaremos nossa luta, até que o setor patronal entenda que o comerciário precisa de remuneração digna e também de descanso”, frisou Herrera. Herrera informou que entrará com dissídio coletivo. “Vamos dar entrada com o pedido de dissídio coletivo, somente com as cláusulas que beneficiam os empregados”.

Jurídico à sua disposição Dr. Adriana Redolfi Carvalho Dr. Evandro Marins Trabalhista/Cívil

Informações (14)

3413-1059

Jornal Alerta dezembro/2013 Página 07


R$115.000,00

a partir de R$1.600,00

*Desconto pelo Programa Minha R$17.690,00* Casa Minha Vida II

R$17.690,00

Página 08

Jornal Alerta dezembro/2013

Incrições Abertas

Veneza 2


Novembro e Dezembro de 2013