Issuu on Google+

Giro Rápido Leia o que está assinando... Todo documento

antes de ser assinado deve ser lido e compreendido, é o que afirma a advogada do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília Dra. Adriana Rodolpho. “Ler e entender o que você está assinando é algo primordial. No ato de assinar um documento, você pode estar dando quitação a uma dívida, doando algo, concordando ou discordando”

Direito ao Seguro de Vida. Tem direito ao Seguro de Vida, o comerciário associado. No caso de morte o seguro garante o benefício de R$5mil, R$3 mil de auxílio funeral e cesta básica por 6 meses no valor de R$200,00 por mês, além de concorrer a um sorteio mensal pela Loteria Federal no valor de R$5 mil. Associado procure o Sincomerciários e atualize seus dados.

Nova sede em Pompéia. O Sincomerciários irá inaugurar sua mais nova sede na cidade de Pompéia. Segundo o presidente do Sincomerciários Mário Herrera, o objetivo da nova sede é auxiliar o trabalhador. “Pompéia se desenvolve rápido e com isso o comércio e a categoria. Então precisamos assistir de perto nossos comerciários na cidade”.

ALERTA

Filiado

Abrilde 2012 - Ano XXI - Número 252

SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE MARÍLIA

CCT proíbe o trabalho no “Dia 1º de Maio”

importância do nosso sindicato... A

Após a industrialização no Brasil e o aparecimento das classes de operários, se fez necessário a organização de movimentos pelos trabalhadores. Em 1930 o Governo Federal regulamentou por decreto a possibilidade de fundação dos sindicatos no país, possibilitando a criação de sindicatos de empregados e patrões. PAG.04 EDITORIAL

O Sindicato é você...

PAG.02

A Convenção Coletiva de Trabalho – CCT 2011/12 firmada entre Sindicato dos Empregados no Comércio de Marilia e Sindicato do Comércio proíbe o trabalho dos comerciários no feriado de 1º de maio.

Festa do Trabalhador reunirá mais de 40 mil PAG.06

A 6º Festa do Trabalhador em comemoração ao “Dia do Trabalho” acontecerá no dia 30 de abril como de costume na Avenida Sampaio Vidal e deve reunir nesse ano, mais de 40 mil trabalhadores. O evento é realizado pela Regional da Força Sindical em parceria com os Sindicatos de trabalhadores de Marília. PAG.05

Sincomerciários participou do “Grito de Alerta”

Para criar mais empregos, 40 Horas já!

PAG.06


Editorial

O Sindicato é você... Realmente não existiria o movimento sindical se não existisse o trabalhador comerciário, metalúrgico, motorista..., ou seja, várias categorias organizadas. O movimento sindical no Brasil faz parte da história, ou seja, construiu o passado e se faz presente no futuro do Brasil. Nós sindicalistas idealizamos e aprovamos muitas leis que fazem parte da sua vida profissional. Nessa ocasião posso citar a última vitória conquistada que é a do “Novo Aviso Prévio”. Não pense que isso foi construído isoladamente, isso é um trabalho do movimento sindical e dos trabalhadores engajados nessa luta. Infelizmente, ainda observo trabalhadores se perguntando, por que, pra quê sindicato?E, logo me indago a responder: Para que as diferenças sociais e de trabalho diminuam e não exista a exploração proposta pelo “Capitalismo Selvagem”. O sindicato é um espaço do trabalhador, espaço democrático onde se discutem estratégias para a melhoria das condições de trabalho e do trabalhador. Aqui nesse espaço de batalhas que se chama Sindicato, é o seu lugar trabalhador. Nesse espaço é onde recebemos e tratamos nosso trabalhador “doente”, sofrido por um mercado de trabalho selvagem que não se preocupa com sua “saúde”. O que o sindicado me oferece? Isso eu escuto até hoje.

Precisamos de consciência sindical, entender que o Sindicato somos nós, e que ele nos oferece o que oferecemos para ele, ou seja, as idéias e as duras batalhas que resultam em benefícios que nós mesmos conseguimos. Para ficar mais claro, a Convenção Coletiva de Trabalho - CCT não é uma conquista do Sindicato, é uma conquista idealizada e batalhada pelos trabalhadores que unidos em grupos formam uma entidade chamada Sindicato da categoria. A Convenção Coletiva de Trabalho – CCT e seus benefícios, são as maiores conquistas dos Sindicatos, nela estão todas as regras, benefícios e direitos do trabalhador. A CCT é o maior benefício que o seu Sindicato pode te oferecer. Com certeza seu sindicato te oferece outros, mais seu bem maior é a CCT. Será que os patrões tem Sindicato? Sim, eles têm Sindicato. São os Sindicatos Patronais que defendem os interesses das empresas que tentam explorar cada dia mais em benefício próprio. Então, agora trabalhador consulte a sua Convenção Coletiva de Trabalho – CCT e observe a quantidade de direitos que foram conquistados pelo seu Sindicato e participe dessa nossa batalha contra a desigualdade. Sozinhos, somos fracos, mas juntos somos vigorosos. Mário Herrera

CCT´s

Tabela de Pisos

Os salários indicados na tabela abaixo foram retirados das Convenções Coletivas de Trabalho Comércio, Lojas e Supermercados Empresas em Geral Empregados em geral..........................................R$856,00 Faxineiro/copeiro...............................................R$755,00 Caixa....................................................................R$919,00 Office-boy/empacotador....................................R$609,00 Garantia do Comissionita...............................R$1.004,00

Vendedores(comissionistas ou não) Técnicos de Farmácia.......................................R$1.152,00 Empregados em cargo de Gerente................R$1.994,00

Farmácia Atacadista até 10 empregados Empregados em geral........................................R$796,00 Faxineiro/Coopeiro...............................................R$716,00 Caixa....................................................................R$913,00

Quebra de Caixa....................................................R$42,00

Office boy/Empacotador.......................................R$609,00

Feirantes/Ambulantes Empregados em geral........................................R$856,00

Garantia do Comissionista................................R$953,00

Microempresas(ME)

Farmácia Atacadista mais de 10 empregados Empregados em geral........................................R$856,00

Piso de ingresso...................................................R$698,00

Faxineiro/Coopeiro...............................................R$755,00

Empregados em geral........................................R$785,00

Caixa....................................................................R$961,00

Faxineiro/Coopeiro...............................................R$703,00 Caixa....................................................................R$855,00 Office boy/Empacotador.......................................R$609,00 Garantia do Comissionista...................................R$919,00 Quebra de Caixa....................................................R$42,00 Feirantes/Ambulantes Piso de ingresso.................................................R$698,00 Empregados em geral........................................R$785,00

Empresas de Pequeno Porte(EPP) Piso de ingresso...................................................R$736,00 Empregados em geral........................................R$821,00 Caixa....................................................................R$882,00 Faxineiro/Coopeiro.............................................R$722,00 Office boy/Empacotador.......................................R$609,00 Garantia do Comissionista................................R$965,00 Quebra de Caixa....................................................R$42,00 Feirantes/Ambulantes Piso de ingresso.................................................R$736,00 Empregados em geral........................................R$821,00

Farmácias/Drogarias Distribuidoras de Medicamentos Varejista Office-boy/pacoteiro/empacotador de reposição.R$578,00 Faxineiro...............................................................R$666,00 Empregados em geral........................................R$823,00 Entregadores motorizados...................................R$905,00 Funç. de aux. de famácia c/ manipulação........R$921,00 Atend. prescrição magistral c/ manipulação........R$821,00

Garantia do Comissionista......................................................R$1001,00 Office boy/Empacotador.......................................R$609,00

Concessionárias e Distr. de Veículos Menores apreendizes contratados na conformidade da legislação vigente, office boy, mensageiro e auxiliar de serviços administrativo.................R$622,00 Jovens apreendizes, com idade entre 18 a 24 anos, contratados conforme a legislação vigente e aos admitidos na função enxugador de veículos......R$622,00 Ajudante, auxiliar ou assistente de qualquer função exercida nas oficinas de manutenção de veiculos.............................................................R$799,00 Jardineiro, coperiro, faxineiro e lavador de veículos;ajudante, auxiliar ou assistente de qualquer outra função exercida fora das oficinas de manutenção de veículos.........................................................R$884,00 Admitidos em quaisquer outras funções nos CONCESSIONÁRIOS que comercializam motocicletas......................................................R$931,00 Comissionistas puros; - Concesionárias de Motos................................R$1.097,00 - Concessionáros carros, tratores,outros..........R$1.180,00 Aos admitidos nos CONCESSIONÁRIOS que comercializam outros tipos de veículos, componentes, máquinas e implementos agrícolas, para exercerem as seguintes funções: Manobristas de veículos e entreg. motorizado.R$945,00 Nas demais funções em geral..............................R$993,00 Empregada Doméstica (Piso Estadual)............R$622,00 Valores retirados das CCTs 2011/12. Faça o download em nosso site www.secmarilia.org.br. Dúvidas, ligue (14)3413-1059.

Informativo do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília Rua: Catanduva nº 140 - Centro - CEP:17500-240 - Marília/SP - Telefone:(14)3413-1059 Site:www.secmarilia.org.br e-mail:imprensa@secmarilia.org.br Utilidade Pública Nº5096 - 05/11/2001 - Impressão: 8.000 exemplares Os artigos publicados são de inteira responsabilidade do Sindicato e traduzem literalmente a defesa dos interesses da categoria. Jornal Alerta Abril/2012 Página 02

Mário Herrera Presidente

Anderson Andreozi - Mtb 38050-JP Jornalista Responsável/Designer Gráfico/Fotografias

José Ursílio- Mtb 19773 Consultoria de Comunicação


Convençaõ Coletiva

Indenização de quebra de caixa direito previsto na CCT

A Convenção Coletiva de Trabalho – CCT da categoria dos comerciários válida para o ano 2011/12 estabelece na “Cláusula 7” o direito do empregado que exerce a função de operador de caixa, a indenização de “quebra de caixa”. O valor estipulado na Convenção Coletiva de Trabalho da “quebra de caixa” é de R$42,00 mensais. “A indenização de “quebra de caixa” é direito do comerciário operador de caixa e o mesmo deve ser indenizado já que por muitas vezes o comerciário pode cometer equívocos na contagem do dinheiro. Equívocos esses, gerados pelo estafante ritmo de trabalho que são submetidos no co-

mércio, principalmente nos supermercados”, ressaltou Mário Herrera, presidente do Sincomerciários. A Convenção Coletiva de Trabalho também deixa claro na cláusula 7, parágrafo 1º, as normas para conferência de caixa, deixando claro a obrigação da conferencia frente ao operador. “Quem operou o caixa tem que estar presente na conferência, se não ele ficará isento de qualquer responsabilidade sobre o caixa”, frisou Herrera. Para a advogada do Sincomerciários Dra. Adriana Rodolpho, quando a empresa nega o direito previsto na Convenção Coletiva de Trabalho a mesma está

é

Convenção Coletiva de Trabalho 2011/12

- A Convenção Coletiva de Trabalho pode ser encontrada no site www.secmarilia.org. br ou retirada pessoalmente na sede do Sincomerciários na Rua Catanduva nº 140 - Obtenha mais informações pelo telefone (14)3413-1059 Cláusula 7 Quebra de caixa - O empregado que exercer a função de operador de caixa nas empresas em geral terá direito à indenização por “quebra-de-caixa” mensal, no valor de R$ 42,00 (quarenta e dois reais), a partir de 01 de setembro de 2011. Parágrafo 1º Indenização de Quebra de caixa - A conferência dos valores do caixa será sempre realizada na presença do respectivo operador e, se houver impedimento por parte da empresa, ficará aquele isento de qualquer responsabilidade.

DENÚNCIE: (14)3413-1059 Marília

infligindo normas e isso pode gerar problemas futuros. “A Convenção é para ser cumprida, tem valor

(14)3405-2747

jurídico e complementa a CLT com especificidades de cada profissão e o descumprimento da mesma

Pompéia

pode gerar multas por infração a CCT e demandas jurídicas quando provadas as irregularidades”.

Fique Atento Comerciário

CCT proíbe o trabalho no “Dia 1º de Maio” A Convenção Coletiva de Trabalho – CCT 2011/12 firmada entre Sindicato dos Empregados no Comércio de Marilia e Sindicato do Comércio proíbe o trabalho dos comerciários no feriado de 1º de maio. Segundo Herrera a Convenção Coletiva de Trabalho – CCT regulamenta e estabelece regras para a abertura nos feriados. “Nossa CCT estabelece os dias de abertura e fechamento do comércio nos feriados e o Dia do Trabalho - 1º maio é um dia terminantemente proi-

bído o trabalho no comércio”. “A cláusula 42 da CCT é clara quanto à proibição do trabalho nos feriados de 25 de dezembro, 1º de janeiro, Sexta-feria Santa e dia 1º de maio - Dia do Trabalho”, explicou Herrera. Herrera esclareceu ainda, que o descumprimento da CCT e abertura do comércio podem gerar multa para a empresa. “O comércio que descumprir a CCT abrindo no feriado deverá, de acordo com as regras estabelecidas no acordo, ser multado no valor de R$300,00 por funcionário

que trabalhou no feriado”. “Não somos a favor da abertura em nenhum feriado, mas se tem que abrir, as cláusulas da CCT regulamentam e protegem o nosso comerciário” frisou Herrera. “Nosso comerciário já trabalha demais, feriado foi criado para descansar e ficar junto com seus familiares, ainda mais no feriado em homenagem ao dia do trabalhador. Então, é direito dele ficar em casa com a sua família”, ressaltou Herrera sobre a jornada de trabalho estafante do comerciário durante o ano.

Convenção Coletiva de Trabalho 2011/12

- A Convenção Coletiva de Trabalho pode ser encontrada no site www.secmarilia.org.br ou retirada pessoalmente na sede do Sincomerciários na Rua Catanduva nº 140 - Obtenha mais informações pelo telefone (14)3413-1059 Cláusula 7 Trabalho em feriados (Excluí os Supermercados) III) Regras para empresas de Comércio Varejista em geral, Lojas estabelecidas em Shoppings e Galerias - As empresa deste segmento, para o trabalho nos feriados requeridos - excluídos os dias 25 de dezembro, 1ºde janeiro, Sexta-feira Santa e 1º de maio - além das regras gerais elencadas no item I e II deta cláusula, deverão atender aos requisitos e as obrigações abaixo identificadas: Parágrafo 3º - A prática do trabalho em feriados sem Autorização dará ensejo ao pagamento da multa de R$300,00 (Trezentos Reais) por empregado que efetivamente trabalhou em feriados, sendo que essa multa será devida ao empregado, uma única vez, independentemnente do número de feriados trabalhados na vigência da Convenção Jornal Alerta Abril/2012 Página 03


Dia do Trabalho

Festa do Trabalhador deverá reunir mais de 40 mil

A 6º Festa do Trabalhador em comemoração ao “Dia do Trabalho” acontecerá no dia 30 de abril como de costume na Avenida Sampaio Vidal e deve reunir nesse ano, mais de 40 mil trabalhadores. O evento é realizado pela Regional da Força Sindical

em parceria com os Sindicatos de trabalhadores de Marília. Além das apresentações musicais que compõem a noite da Festa do Trabalhador, no evento também serão sorteados uma variedade de prêmios, incluindo carros

e motos. “Para nós que representamos a categoria dos mais de 10 mil comerciários de Marília e região é uma honra poder participar desse evento e presentear nossos comerciários e demais trabalhadores”, frisou Mário Herrera presidente do Sindicato

dos Empregados no Comércio de Marília - Sincomerciários. No evento também acontecem durante as apresentações musicais e distribuição de prêmios, a conscientização da força do trabalhador e das lutas ainda necessárias

para melhoria do trabalho e da igualdade social. “O trabalhador precisa trabalhar e também se divertir”, frisou Herrera. A Festa do Trabalhador já faz parte do calendário oficial de Marília e também tem o apoio do prefeito Toffoli.

Sindicalistas entregam motos sorteadas durante a Festa

Herrera discurssa na Festa do Trabalhador de 2011

Sindicalistas reunidos durante a Festa do Trabalhador 2011

Sincomerciários Pompéia

Sincomerciários Pompéia quase pronto para abertura

A sede do Sindicato dos Empregados de Pompéia - Sincomerciários esta quase pronta para abertura nesse mês de abril. “Tivemos alguns contratempos nos tramites físicos e legais para finalizar a abertura no mês de março da nossa nova sede, mais com certeza nesses póximos dias estaremos começando nosso atendimento na cidade”, frisou Mário Herrera presidente do Sincomerciários. “Nossos equipamentos já estão na sede. Agora falta apenas colocar as divisórias e finalizar o piso para que possamos atender nossa categoria com atenção e qualidade”, ressaltou Herrera sobre afinalização do escritório da Sede. Jornal Alerta Abril/2012 Página 04

Sincomerciários Pompéia

Horário de Funcionamento 9hrs às 17hrs Rua: João da Costa Vieira nº727 Box 13 e14(Galeria MPI) Telefone: (14)3405-2747e-mail: pompeia@secmarilia.org.br site: www.secmarilia.org.br

Serviços - Cálculos/Homologações - Orientações sobre direitos - Colônia de Férias - Seguro de Vida - Material Escolar Gratuíto - Convênio Odontológico - Depto Jurídico trabalhistas,civil(família) e previdenciário - Convênios diversos


Sincomerciários

A importância do nosso sindicato... Após a industrialização no Brasil e o aparecimento das classes de operários, se fez necessário a organização de movimentos pelos trabalhadores, dando assim, início ao surgimento do sindicalismo no Brasil. Em 1930 o Governo Federal regulamentou por decreto a possibilidade de fundação dos sindicatos no país, possibilitando a criação de sindicatos de empregados e patrões. O sindicalismo no Brasil atravessou o Regime Militar sendo a movimentação das ações sindicais reprimidas. Hoje o movimento sindical é apoiado pelas centrais sindicais como Força Sindical, Central Única dos Trabalhadores – CUT, Central Geral dos Trabalhadores – CGT entre outras. “O movimento sindical hoje é forte. Temos profissionais atuando no desenvolvimento das nossas negociações e ações, o que faz o nosso sindicalismo forte e dinâmico”, frisou Mário Herrera presidente do Sindicato dos Empregados de Marília – Sincomerciários. Os sindicatos no Brasil são divididos por categorias de trabalhadores, tais como, metalúrgicos, químicos, comerciários, gráficos entre outros. Dentro dessas categorias existem os sindicatos patronais e de empregados. São os sindicatos que discutem e negociam pelos empregados e patrões as cláusulas que estarão na Convenção Coletiva de Trabalho – CCT de cada categoria. A CCT é o complemento da Consolidação de Leis do

Trabalho – CLT. A mesma leva em consideração as especificidades de cada categoria para sanar os impasses entre setor patronal e de empregados. ”O principal benefício que o sindicato traz para o trabalhador é a Convenção Coletiva que expõe os direitos do trabalhador mediante a relação de trabalho”, ressaltou Herrera. Os sindicatos também são filiados e apoiados pelas Federações, no caso do Sincomerciários Marília sua filiação é com a Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo – Fecomerciários, que por sua vez esta filiada a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio – CNTC,

Conquistas

- Departamento Jurídico - Departamento Odontológico - Centro de lazer dos Comerciários - Prêmio Maternidade no valor de R$171,20 - Material Escolar Gratuito - Convênios Médicos - Acordo Coletivo para remuneração para trabalhos em feriados - Negociação de Participação nos Lucros e Resultados - Aumento de 10,5% nos pisos e 9,8% nos salários para 2011/12 - Departamento de homologações e calculos trabalhistas - Departamento de habitação - mais de 5 mil casa construídas para o Comerciário - Discussão anual de reajuste salarial e direitos dos comerciários através da Convenção Coletiva de Trabalho Marília Rua Catanduva nº140 Telefone:(14)34131059 Pompéia Rua: João da Costa Vieira nº727 Box 13 e14 Telefone: (14)3405-2747

que representa mais de 12 milhões de trabalhadores. As benfeitorias e benefícios do seu sindicato vão além da Convenção Coletiva de Trabalho, o Sincomerciários Marília, por exemplo, construiu aproximadamente mais de 5 mil casas para o trabalhador em parceria com a Caixa Econômica Federal – CEF, e em 23 anos distribuiu mais de 18 mil kits do “Material Escolar Gratuito” e há mais de 30 anos possuí Convênio Médicos para cuidar da saúde do trabalhador comerciário. O Sincomerciários em Marília, conta também

com dentista no seu departamento odontológico, dois advogados no departamento jurídico, além de possuir um departamento de cálculos e homologações para atender o trabalhador comerciário. O Sincomerciários ainda oferece como premiação ao futuro papai ou mamãe comerciária associada o “Prêmio Maternidade” no valor de R$171,20. “O trabalhador tem que procurar seu sindicato e estar perto dele, para que possamos em parceria aumentar os benefícios oferecidos e sermos mais fortes. Porque o setor patronal tem sindicato e o trabalhador tem que lembrar que ele também tem seu sindicato e que ambos necessitam um do outro”, frisou Herrera presidente do Sincomerciários. Jornal Alerta Abril/2012 Página 05


Trabalho em domingos e feriados

Convenção é obrigatória para trabalho em domingos e feriados

A ação movida pelo Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Supermercados, Shopping Center do Comércio Varejista e Atacadista de Gêneros Alimentícios de Belém e Ananindeua conseguiu no ultimo mês de março no Tribunal Superior do Traba-

lho - TST, recurso que estabelece que o trabalho em domingos e feriados no comércio varejista é permitido apenas por meio de negociação coletiva com o sindicato da categoria, inclusive no período em que a obrigação não era prevista em lei.

“Realmente, uma decisão que para nós de Marília, fortalece nossa categoria para negociar as aberturas do nosso comércio em domingos e feriados buscando a melhoria da qualidade de vida e remuneração dos nossos comerciários”, frisou Mário Herrera presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília – Sincomerciários.

A decisão do TST tem impacto direto nas ações ajuizadas antes de 2007, ano em que a lei nº 11.603 foi editada e incluiu a Convenção Coletiva de Trabalho como condição para abertura do comércio em domingos e feriados. “Além da releitura das ações ajuizadas antes de 2007, esse recurso fortalece o entendimento de que não basta autorização do mu-

nicípio para abertura do comércio em domingos e feriados. Tem que ser convencionado com o Sindicato da categoria”, ressaltou Herrera. Na ação ajuizada em 2002, o Sindicato sustentava que os estabelecimentos não poderiam abrir as portas aos domingos e feriados por falta de Acordo Coletivo. Já a empresa alegava que, na época a Convenção Coletiva não era requisito. Embora o TST tenha sinalizado o entendimento da obrigatoriedade da Convenção Coletiva, o Supremo poderá ser chamado a definir a questão.

Posse CNTC

Sincomerciários participou do “Grito de Alerta”em São Paulo O Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília – Sincomerciários participou no último dia 4, representando os comerciários de Marília em São Paulo do “Grito de Alerta em favor do emprego, da produção nacional e contra o processo de desindustrialização do País” que aconteceu em frente da Assembléia Legislativa de São Paulo e reuniu mais de 90 mil pessoas. O “Grito de Alerta” foi organizado pelas centrais sindicais e entidades empresariais, que exigem do governo a redução dos juros e outras medidas eficazes para reduzir as importações, que estão prejudicando a produção nacional e ameaçando os empregos no país. “É um movimento importante, temos que defender nosso mercado interno contra concorrência desleal. Mas, o principal, é defender o emprego do nosso trabalhador”, frisou Mário Herrera, presidente do Sincomercários e diretor da Federação dos Empregados Jornal Alerta Abril/2012 Página 06

no Comércio do Estado de São Paulo – Fecomerciários. “Só estamos buscando um mercado interno ideal para crescimento do país e melhoria das condições da nossa sociedade”, ressaltou Herrera. Para Herrera essa união entre entidades patronais e de empregados, teve um objetivo em comum, o bem da economia nacional. “Não estamos falando de patrão ou empregado nesse momento, falamos de preservar empregos. Porque a corda sempre arrebenta do lado mais fraco e se a indústria e comércio tiverem dificuldades, quem vai pagar a conta é o trabalhador. É isso que temos que fazer, defender o trabalhador”. “Os comerciários também sofrem com a desindustrialização, com a perda de competitividade da indústria nacional e com a informalidade, que tiram empregos no comércio”, disse Luiz Carlos Motta, presidente da Fecomerciários e tesoureiro nacional da Força Sindical.

Manifestação reuniu mais de 90 mil pessoas na Assembléia Legislativa de São Paulo


Demissões no Comércio

Queda de 20,4% nas demissões do comércio no 1º trimestre As demissões no comércio de Marília recuaram 20,4% no 1º trimestre desse ano é o que indica pesquisa realizada pelo Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília - Sincomerciários. Os dados da pesquisa indicam que no 1º trimestre de 2012 foram demitidos 570 comerciários com mais de um ano de registro na mesma empresa, contra 617 do mesmo perío-

Comércio

do do ano anterior, uma redução 47 demissões. “Houve uma redução representativa e que nos anima muito, indicando que provavelmente as vendas estão em alta e que é possível melhorar as condições financeiras da nossa categoria se o comércio continuar nesse ritmo” frisou o presidente Sincomerciários Mário Herrera. Herrera disse ain-

da que a queda nas demissões nesse 1º trimestre de 2012 é maior do que as demissões de 17,6% do ano inteiro de 2011. “É preciso sempre lembrar que esses índices expressam muito, por que as homologações que realizamos são de comerciários com mais de um ano de registro na mesma empresa“, ressaltou Herrera sobre a representatividade da pesquisa .

que demitiram 31 empregados. Já os supermercados mais uma vez lideram as demissões”, ressaltou Herrera sobre o ranking de demissões no mês de março. Para Herrera os dados da pesquisa são representativos e demonstram uma estabilidade do setor. “Nossas rescisões na maioria, são de comerciários com mais de um ano na mesma empresa, demonstrando assim, que o setor passa por um momento de estabilidade depois da alta de 17,5% nas demissões no ano de 2011 comparadas com 2010. Espero que continuemos nesse ritmo de redução das demissões até o fim desse ano”. As demissões por ramo de atividade seguem da seguinte forma; supermercados 37, concessionárias e autopeças 31, comércio de roupas e confecções 30, comércio de móveis, ele-

trônicos e doméstico 25, comércio de produtos alimentícios e carne 14, farmácias e drogarias 13, comércio de calçados e couro 12, comércio de materiais para construção 10, fotos e relojoarias 5, comércio de brinquedos 4, livraria e papelaria 2 e atividades diversas 26 demissões. Nas demissões por sexo, o feminino teve uma queda 30 demissões, já que em março de 2011 foram demitidas 131 pessoas do sexo feminino contra 101 demissões no mesmo período desse ano. No caso do sexo masculino as demissões aumentaram, passando de 102 demissões em março do ano anterior para 108 no mesmo período desse ano, um aumento de 6 demissões. Nas demissões por faixa etária dos 17 aos 40 anos houve uma queda de 19 demissões, já que em março do ano anterior foram demitidos 199 trabalhadores contra 180 do mesmo período desse ano. Para os trabalhadores da faixa etária de 41 aos 53 anos houve uma pequena redução de 5 demissões, passando de 34 em março do ano anterior para 29 no mesmo período desse ano.

Comparativo

Demissões 1º trimestre

2011/2012

Mês

2011

2012

Queda

Jan

152

151

-0,6%

Fev

232

210

-9,5%

Mar

233

209

-10,3%

Total

617

570

Redução de 20,4% - 47

Demissões

Demissões caem 10,3% em março no comércio Depois de se estabilizar em janeiro e apontar queda de 9,5% no mês de fevereiro, as demissões no comércio de Marília voltaram a cair 10,3% no mês de março, foi o que apontou pesquisa realizada mensalmente pelo Sindicato dos Empregados no Comércio de Marília – Sincomerciários, que tem seu fechamento todo dia 20 de cada mês. No mês de março de 2012 foram demitidos 209 comerciários com mais de um ano de emprego contra 233 no mesmo período de 2011, uma redução de 24 demissões. “Disse no mês passado que esperava continuidade na queda das demissões nos mês de março, e, aí está uma queda representativa de 10,3%”, frisou o presidente dos Sincomerciários Mário Herrera. “Parece que a surpresa dessa vez foi por conta dos concessionários e autopeças

Mário Herrera presidente do Sincomerciários

Jornal Alerta Abril/2012 Página 07


Marília 83 anos

Comerciária recebe Prêmio Maternidade A mamãe na foto foi contemplada no mês de abril com o Prêmio Maternidade do Sincomerciários. Tem direito ao Prêmio Maternidade os comerciários associados. A mamãe ou papai comerciário tem direito ao benefício de 20% do piso base da categoria no valor de R$171,20. Maiores informações no site do Sincomerciários - www. secmarilia.org.br ou no telefone (14)3413-1059

O papai Jefferson de O. Ferraz com o presidente do Sincomerciários Mário Herrera e a mamãe Alessandra de Oliveira P. Ferraz com a filhinha Julian P. Ferraz

Pra recordar

Rua São Luiz,

Marília -SP

Rua São Luiz, hoje a principal rua do comércio de Marília.

Jornal Alerta Abril2012 Página 08


Abril de 2012