Page 1


página 2

Ano 7 número 59 Prezados irmãos de fé e caros leitores, a l ria cada dia se faz mais presenti o te a necessidade de hastearmos a Ed bandeira da hombridade, da retidão de caráter, da dignidade, da honradez, destacando em alto e bom som o prazer de vivermos com base no princípio da honestidade, aplicando e disseminando a boa-fé pelos mais diversos lugares por onde passarmos, explicitando em nossas palavras e principalmente em nossos atos que o único fruto que tem verdadeiro nobre valor é o fruto adquirido de maneira lícita e ética. Vivemos em um mundo onde ser honesto passou a ser visto como virtude e não como padrão básico do ser humano. Todavia, necessitamos resgatar e irradiar em grande intensidade a essência do bem, do correto, do produtivo de forma honesta, dos aplausos à vitória atingida pela capacidade, pela competência e de maneira honrada, demonstrando de forma clara e enfática o nosso repúdio às conquistas obtidas de forma ardilosa, ilícita, imo-

ral, estampando o quão repugnante entendemos ser os êxitos alcançados através de atos de má-fé e por meio de fraude. Passemos, então, com grande ênfase e satisfação, a regar com fortes doses de apreço e admiração pela boa-fé e pela honradez os núcleos que integram a nossa vida, entenda-se, o nosso núcleo familiar, o profissional, o de amizade, o de vizinhança, e, igualmente, os grupos a que de alguma forma estamos inseridos nas redes sociais. É tarefa de todos nós, com máximo empenho e alegria, iniciar em nossos lares, juntos aos nossos filhos, frente às nossas criancinhas, a transmissão de ensinamentos que contribuam para que os mesmos, desde sempre, tenham consigo, que a sua honra, a sua dignidade, o respeito pelo seu semelhante e o amor a sua família e a Deus, a força maior criadora e regente do universo, devem ser seu alicerce, e que a essência divina e ultrapositiva que compõe este alicerce deve ser inabalável e inegociável. Sendo muito apropriado destacar a célebre fra-

se, a sentença de conteúdo fantástico, dita no filme Gladiador por seu personagem principal, um Grande General do Exército Romano denominado Máximus Décimus Meridius, qual seja: “O que fazemos em vida ecoa pela eternidade! ” Então, que façamos o bem em grande escala, e que nossos atos de honra, gratidão, amor e generosidade se multipliquem pelo infinito de nossa existência! Que Oxalá ilumine o caminho de todos nós! Salve a Umbanda, que é amor e caridade, Salve Zambi! Alexandros Barros Xenoktistakis

EXPEDIENTE istakis els B. Xenokt Diretor: Eng e: Daniel Coradini Art Direção de ktistakis gels B. Xeno amargo / En r: to Reda C o n a res: Adri Colaborado e ares Ronaldo Lin noktistakis Xe s ro d Barros n xa Ale Alexandros : a ic d rí Ju a Assessori 182.106 m.br s – OAB/SP Xenoktistaki l@aldeiadecaboclos.co a rn contato: jo

PREVISÃO BARALHO CIGANO Cartas: Lua- Navio- Pássaros

Amor

Período onde estará tudo muito imprevisível. Cuidado com momentos mais explosivos e impulsivos com relação a pessoa amada. Faça uma boa reflexão antes de qualquer palavra ou ação dentro do relacionamento. Mal humor um pouco presente dentro desse mês. Momento ótimo também para se libertar de mágoas e ressentimentos.

Profissional e Financeiro

Gastos excessivos ou descontrole na finança poderão ser presentes nesse período. Mudanças são bem vindas e necessárias dentro do lado profissional para sair de um período de estagnação. Cuidado e um alerta especial para sociedades financeiras.

Saúde

Altos e baixos dentro do seu aspecto físico. Essas cartas indicam um certo cuidado tanto com lado físico como com lado espiritual e energético. Mudanças de rotinas e hábitos ruins são necessários nesse periodo. Procure se purificar de qualquer energia negativa .

Carol Amorim- Taróloga e Dirigente do Templo de Umbanda Estrela do Oriente. Rua Bengali 29- Parque Novo Oratório Santo André. Atendimento online ou presencial. Informações: 11-23694241 ou via whatsapp 11 947393262


página 4

Ano 7 número 59

Se tivermos a coragem e a competência de viver de forma digna, sem nos deixarmos contaminar pela negatividade que nos rodeia, e fazendo o que sabemos ser o correto, por mais

al

a d n

g Le

difícil que seja, nos tornamos valorosos aos olhos de Ogum, pois retidão é o que ele espera de nós!

ba

Um

A maioria pensa que um dia chegará o Harmagedon, onde Deus e o Diabo lutarão pelas almas, mas a verdade é que esta guerra já acontece, todos os dias. Quando você aprende, ajuda, colabora com as entidades, engrandece a Umbanda e se torna um guerreiro, lado a lado com Ogum, você escolhe um lado – o da Luz. Quando você deixa o ego tomar a frente, cria e adota fofocas, fica estacionado achando que as entidades têm a obrigação de fazerem tudo sozinhas, não ajuda a ninguém (nem mesmo a si próprio), é umbandista da boca pra fora, deve e não paga, mente, engana, se esconde atrás das entidades pra dizer o que pensa ou fazer o que quer, atenta contra o terreiro que frequenta ou que um dia frequentou, tenta denegrir a imagem de alguém, faz oferendas mecanicamente e vai no terreiro apenas pra ocupar espaço, você escolhe um lado – o das Trevas.

OGUM – O GUERREIRO DIVINO Brigar e guerrear, num primeiro momento são sinônimos. Mas aplicando as duas palavras no nosso cotidiano, pordemos definir “brigar” como luta física, corpo a corpo ou mesmo uma briga verbal, e “guerrear” como combater algo ou alguém. É comum filhos-de-santo desinformados atribuírem o próprio comportamento violento ou briguento, como se diz, ao Orixá Ogum, como se uma Divindade saísse por aí brigando por qualquer motivo, por mais banal que seja. As brigas, de modo geral, acontecem no campo do Ego (sim, com E maiúsculo), pois em certos casos é maior até mesmo do que a razão. O ser humano briga pelo que o outro fez, pelo que o outro não fez, pelo que ele acha que o outro fez ou deixou de fazer, enfim, esse tipo de comportamento nada tem a ver com a eterna luta de Pai Ogum. Digo eterna porque Pai Ogum é a própria onipotência divina em ação, por isso transmite tanta força aos médiuns quando incorporado, mas há que se ter muito discernimento para saber direcionar todo esse Axé de forma correta. Quando Pai Xangô bate o martelo, quem executa a Lei do Karma é Ogum, para que o equlíbrio seja restabelecido. Ogum é o guardião da zona limítrofe entre a Luz e as Trevas, já que escolhemos experenciar a dualidade, nos corrigindo quando os limites foram

ultrapassados, para que possamos continuar a trilhar nosso caminho evolutivo. Assim sendo, o impulso que nos move a lutar por alguém ou alguma causa provém de Ogum. Se nossa luta for na senda da Luz, termos Ogum às nossas costas para nos guardar. Se for do Ego, teremos o Pai da Lei à nossa frente para nos bloquear, até que voltemos ao equilíbrio. Tudo o que intencionamos, pensamos, fazemos e realizamos é anotado no livro da Lei. Isso significa que, independentemente se alguém acha que está certo ou errado, todos os seus feitos estão anotados e determinarão qual seu lugar de direito após o desencarne. E nessa hora nenhum argumento será suficiente para livrar ninguém das garras da Lei, que diz que a cada um será dado segundo as suas obras... Se todos os que falam em Ogum de boca cheia e o cultuam parassem para estudar e aprender seus mistérios, tratariam de andar com retidão e verdade, ao invés de se acharem mais fortes e importantes do que realmente são. A maior guerra que Pai Ogum trava é contra a ignorância dos próprios médiuns. Estudar é uma forma de lutar, pois se um médium entende como as coisas funcionam e sabe como agir se torna um grande aliado desse orixá.

É simples, VOCÊ escolhe, e ninguém mais. E quando tiver que prestar contas perante a Lei, fazer cara de vítima não vai te salvar, pois o que vai ter na sua frente é um espelho, refletindo exatamente o que você é... Se você tem tanto amor e devoção a Pai Ogum, viva de maneira que, ao olhar pra você, ele possa se orgulhar de encontrar num ser humano suas próprias qualidades. “Vós sois Deuses”, lembram-se? Somos deuses porque a chama divina que nos anima vem Daquele que não teve começo e não terá fim . Ser um guerreiro ou um briguento qualquer é o que define de qual lado você está... Salve Pai Ogum, grande guerreiro de Olorum! Que sua espada esteja sempre à frente das entidades que trabalham sob o estandarte da nossa amada umbanda, guerreiros incansáveis a serviço do Bem, do Amor e da Paz, e de todos aqueles que contribuem de alguma forma pra que sua luta não seja em vão, Axé! Por Mãe Valéria Siqueira

Terreiro de Umbanda Pai Oxóssi, Caboclo 7 Flechas e Mestre Zé Pilintra

Críticas e sugestões: t.u.paioxossi@hotmail.com


Ano 7 número 59

página 5


página 6

Ano 7 número 59

o g i t r A

Nas décadas de 1940, 1950 e 1960, as perseguições policiais e da Igreja Católicas sobre a Umbanda eram muito cruéis. O Cardeal Dom Jaime Câmara não media esforços para denegrir a imagem da nossa religião. No entanto, alguns umbandistas enfrentavam os sacerdotes de preto com honra e valentia. O que mais se destacou nesse sentido foi o famoso Capitão José Alvares Pessoa, médium preparado pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas e dirigente de uma das Sete Tendas Mestras: A Tenda Espírita São Jerônimo. Apresentamos uma de suas muitas matérias publicadas no jornal O Semanário.

O CARDEAL DECLAROU GUERRA À IEMANJÁ O Semanário, 07/02/1957, n. 45 Publicamos na nossa edição de 17 de janeiro a carta aberta que o Senhor José Alvares Pessoa, presidente da Tenda Espírita São Jerônimo, endereçou ao Cardeal Dom Jaime Câmara, em resposta a palavras proferidas pelo Arcebispo do Rio de Janeiro no programa radiofônico A Voz do Pastor, sobre a homenagem prestada a Iemanjá pelos umbandistas cariocas, na noite de 31 de dezembro. Desta capital e outros pontos do país, recebemos numerosos pedidos de remessa de exemplares da referida edição, subscrita por pessoas interessadas na leitura deste documento. Impossibilitados de atendê-los, por se haver esgotado completamente a nossa edição

de 17 de janeiro, mas desejamos, ao mesmo tempo, de satisfazer á solicitação dos nossos missivistas, reproduzimos hoje, o texto integral da carta do presidente da Tenda São Jerônimo ao Cardeal Jaime. Carta aberta do Presidente da Tenda Espírita São Jerônimo ao Cardeal Dom Jaime Câmara Tenho em minhas mãos o recorte de O Jornal, de cinco do corrente, que transcreve alocução do Cardeal Dom Jaime Câmara, no programa A Voz do Pastor, na qual este padre da Igreja Católica adverte às autoridades policiais do Rio de Janeiro, a que nós, umbandistas, prestamos nas praias à divina Yemanjá, na noite de 31 de dezembro, que lhe é tradicionalmente consagrada, e incita-as ao desrespeito à Constituição, que garante a liberdade de cultos. A vista de tão grave acontecimento resolvi dirigir ao Cardeal Câmara algumas palavras de protesto contra a clamorosa injustiça que cometeu contra as nossas autoridades, sempre tão ciosas no cumprimento do seu dever e não “displicentes e inoperantes”, como as classificou; contra as falsidades que se contem na informação que lhe prestaram sobre a realização das brilhantíssimas homenagens a Yemanjá; e também de advertência.

DIZ O CARDEAL CÂMARA: “Testemunhas oculares nos afirmaram que o tal “culto” a Yemanjá provocou muita embriaguez. Até

meninas de 12 anos tomaram parte em grupos que passavam copos de cachaça de boca em boca, além de, com tão pouca idade, fumarem grandes charutos que as deixavam tontas. Que em tais condições, caíssem em transe... quem admira?” O trecho demonstra: 1o) absoluta ignorância do ritual umbandista nas festas de Yemanjá e, portanto, falsidade do informante; 2o),uma perspicácia de má fé do Cardeal Câmara que taxativamente declarou que as meninas que tomaram parte nos festejos tinham 12 anos. Que precisão! Quanto ao primeiro ponto: no ritual de Umbanda, quando se festeja Yemanjá, que para nós representa a Energia Divina, só se usa água do mar (que ninguém bebe) e champanhe, que se derrama em homenagem à divindade. Não há bebidas, nem comidas, nas festas de Yemanjá, Cardeal Câmara, e o seu informante não tem a mínima capacidade de observação ou é de uma má fé total. Tem olhos e não sabe ver. Segundo: nas sessões de Umbanda, não é permitida a entrada de menores. Se algumas meninas de 12 anos compareceram às praias na noite de 31 de dezembro, os umbandistas nada tem a ver com isso, sendo responsáveis apenas os pais das referidas menores. Essas meninas fumavam grandes charutos, ficavam tontas e caiam em transe, diz o Cardeal Câmara, compungido. Esta declaração faz rir qualquer um-


Ano 7 número 59

bandista. Nenhum médium em Umbanda, e entre eles não há menores de 18 anos, fuma antes de cair em transe. Só quando se está em transe é que se fuma em Umbanda, Cardeal Câmara. É um fenômeno admirável – homens e mulheres que no seu natural tem horror ao fumo, em transe fumam vários charutos sem que por eles sejam afetados! Vejam só quanta informação falsa e tendenciosa... Reconheço Cardeal Câmara, que há um motivo, que deve ser dolorosíssimo, para tanto despeito. Pela terceira vez, em três anos seguidos, os padres da Igreja de Roma tentaram esmaecer o brilho dos festejos de Yemanjá na noite de 31 de dezembro, procurando, por meio de uma inovação provocatória e desleal, realizar missas e procissões à mesma hora em que realizamos o nosso tradicional ritual. Não é da tradição da Igreja Católica, nem nunca foi e o Cardeal Câmara não poderá provar em contrário, rezar missas e fazer procissões na noite de 31 de dezembro. Para castigo do Cardeal e por milagre de Yemanjá, as missas e as procissões tentadas três vezes, nesses últimos três anos, não tiveram o mínimo êxito, como é de domínio publico. Agora, vamos à advertência que quero fazer e faço ao Cardeal Câmara: Diz o Eclesiastes que “aquele que transporta pedras será maltratado por elas” (Ec. X. 9) Não procure, por qualquer meio, Cardeal Câmara, acender uma luta religiosa no Brasil. O senhor e os seus subordinados só terão a perder com isso. Não é nenhuma novidade que os senhores da Igreja de Roma perdem terreno, dia a dia. E o perdem por inércia, por ganância, por orgulho, por falta de caridade e de sentimento cristão. O povo de hoje, apesar de ainda ser muito pouco alfabetizado, tem uma rara acuidade, observa tudo e tira conclusões lógicas de muita coisa. Está cansado

página 8


Ano 7 número 59

página 9


página 10

Ano 7 número 59 de ser explorado pela Santa Madre Igreja, que não dá nada e leva o que pode. Os padres da Igreja não realizam um só sacramento de graça. Se o pobre tiver dinheiro, os seus filhos serão batizados, suas filhas casarão na Igreja, os seus defuntos terão a encomendação da alma, etc. Mas se o dinheirinho tão magro que nem dá para o sustento de cada dia, não aparecer, que o menino morra pagão, que a mocinha se amasie e que o defunto... vá para o inferno! É esta a prática diária da igreja.

Paulo. Porque Cardeal Câmara, nas humildes Tendas de Umbanda, todos os que buscam alivio para os seus males espirituais, morais e materiais, são atendidos, sem pagar um vintém, por abnegadas criaturas, que vivem do seu trabalho honesto e que, abdicando do direito que tem de descansar, ficam noite a fio trabalhando pela felicidade dos seus semelhantes.

Cardeal Câmara, enquanto o senhor veste púrpura cardinalícia, que custa milhares de cruzeiros, e celebra o ritual da Igreja com paramento de riquíssimas rendas e brocados de ouro, com os pés bem calçados em sapatos feitos à mão, gastando na pompa ritualística e no seu bem estar pessoal dinheiro que encheria a barriga de milhares de representantes da “gentinha” (como o senhor classifica os brasileiros humildes na sua A Voz do Pastor), essa mesma “gentinha” e mais os grã-finos que andam de Cadillac cansados to-

Não pense Cardeal Câmara, que as suas palavras no programa A Voz do Pastor poderão desmoralizar a Umbanda. As suas palavras, que não tem mais eco talvez, tivessem tido algum resultado há 40 anos passados. Mas, hoje quando milhares e milhares de pessoas (e entre essas se contam católicos aos milhares) acorrem diariamente às Tendas umbandistas, e ali são recebidas, sem se levar em conta a que religião pertencem, se tem ou não dinheiro, se são ou não “gentinha”, se andam ou não de Cadillac, e ali são atendidas uma a uma com a maior paciência e caridade cristã, as suas palavras são como as sementes daquele semeador, de que falava o doce Nazareno, que

dos de abrir a bolsa para saciar a voracidade dos padres católicos, recorrem sofregamente aos terreiros de Umbanda, onde se pratica a pura e verdadeira caridade cristã, de graça, como nos tempos de Pedro e

caíram ao longo do caminho e vieram as aves do Céu e comeram-nas. Não são levadas em conta, porque todos os que conhecem a Umbanda (são centenas de milhares) sabem que não representam a verdade.

O povo, Cardeal Câmara – e por povo quero dizer o grã-fino e a “gentinha” de que o senhor fala – está sofrendo e todo aquele que sofre procura o lugar onde sabe que receberá o alivio e o conforto. A Igreja Católica – que é essencialmente política e de que espiritual só tem a fama – não conforta nem dá alivio a ninguém. É tirânica, ávida de poder temporal, avarenta, acumuladora de tesouros que não reparte com os pobres. Não segue, há muitos séculos, os ensinamentos do Cristo, tão doce, tão humilde, com seus pés descalços e a sua roupa de pano grosseiro. A Igreja perde pé dia a dia e fatalmente sossobrará. Esta é a advertência que desejei fazer-lhe e que lhe faço, Cardeal Câmara, pedindo ao doce Nazareno, a quem tanto amo, que faça descer a sua paz sobre seu espírito conturbado. José Alvares Pessoa Presidente da Tenda Espírita São Jerônimo

Editor: Diamantino Fernandes Trindade


Ano 7 número 59

página 11


página 12

Ano 7 número 59

b

n

do

la Fa

m U e

a

d an

d

Pai Ronaldo participa de sessão solene em homenagem ao Candomblé na Câmara Federal Na terça feira 21 de março de 2017, atendendo ao convite do Deputado Federal Vicentinho (PT/SP) o Babalaô Ronaldo Linares, presidente da Federação Umbandista do Grande “ABC” (FUG”ABC”), idealizador e criador do Santuário Nacional da Umbanda, participou da sessão solene realizada na Câmara dos Deputados (em Brasília/DF) em homenagem ao Candomblé.

Transmitida ao vivo pela TV Câmara, a sessão contou com religiosos do candomblé, da umbanda e do catolicismo, mais um ato do Deputado em sua proposta para integrar as religiões e promover o respeito mútuo. Os presentes deslocaram-se das mais diversas cidades, com representantes de São Paulo, Peruíbe, Salvador, São Bernardo do Campo, Santo André, Diadema, Manaus, Alagoas e outras, incluindo um estrangeiro da Angola. O Deputado Vicentinho convocou para compor a Mesa Diretora algumas figuras mais importantes no Candomblé, como o Babalorixá Walter De Odé e Maria Conceição Casemiro dos Reis Egbonmy Con-

ceição Reis de Ógún), além de Pai Ronaldo Linares - representando a Umbanda, além do grande líder Cássio Lopes Ribeiro – presidente da FUCABRAD/ Diadema. Em seu discurso, Pai Ronaldo contou como foi acolhido pelo candomblé em 1946 e reforçou a importância de se preservar as origens africanas da religião, cultuadas até a atualidade. Faixas foram expostas pela superação da intolerância religiosa:

- "É mais do que ser contra a intolerância, quere-

mos superá-la e estimular o respeito para exercer o direito à livre expressão religiosa" disse o Deputado. A cerimônia foi iniciada, atendendo ao protocolo, com o Hino Nacional Brasileiro, o Hino do Candomblé e a execução do Hino à Negritude, criado pelo Professor Eduardo de Oliveira e tornado obrigatório em toda sessão que trate do tema, por uma Lei de autoria do Deputado. Para a abertura dos trabalhos religiosos houve uma prece em língua africana pedindo proteção aos presentes e para que a cerimônia ocorresse na mais perfeita paz e harmonia e não faltou sequer a entrega do Epadê de Exu. Vários religiosos agradeceram a oportunidade da criação do Dia Nacional do Candomblé - proposto pelo Deputado, e, atualmente, em processo de votação - e ressaltaram a dificuldade de perseverança do Candomblé desde a época da escravidão, em que


página 13

Ano 7 número 59

abraçou em defesa das religiões de matrizes africanas, já tão penalizadas e discriminadas, bem como seus praticantes. Pai Ronaldo já esteve na mesma Câmara (em outra ocasião), numa sessão solene em homenagem a Umbanda, quando o Deputado conseguiu a aprovação para a instituição do Dia Nacional da Umbanda – cuja data de comemoração nacional é o dia 15 de novembro. Atualmente, são os praticantes do Candomblé que aguardam – ansiosos pela votação do seu Projeto de Lei pela instituição do Dia Nacional do Candomblé. negros eram tratados como animais, até os dias de hoje, com falta de espaços destinados aos rituais e o preconceito de outras religiões. Quando volvemos nosso para um passado não tão distante de preconceitos e perseguições constatamos o quanto - graças a representantes como o Dep. Vicentinho e outros irmãos umbandistas e candomblecistas em outras Casas de Leis deste nossos Brasil - já fizeram para que nossa crença e ritos religiosos fossem respeitados.

Estiveram presentes na sessão, manifestando seu apoio a causa, alguns deputados, como Luiziane Lins (PT/CE), Orlando Silva (PCdoB/SP), Pollyana Gama (PPS/SP), Janete Capiberibe (PSB/AP), Paulo Fernando dos Santos (PT/AL) e Maria do Rosário (PT/RS). Todos falaram a favor da liberdade de manifestação de fé, e da luta dos negros por seus direitos de cidadãos e devido respeito. Mais uma vez o Deputado Vicentinho demonstrou sua simpatia e determinação a favor da causa que

Parabéns Deputado, mais do que um guerreiro audaz, firma-se como um símbolo para um Brasil mais forte e mais justo. Que Oxalá e os Orixás possam pavimentar de rosas o seu caminho de glórias. Pai Ronaldo Antônio Linares, presidente da Federação Umbandista do Grande ABC é responsável pelo Santuário Nacional da Umbanda. www.santuariodaumbanda.com.br federacaoabc@terra.com.br www.facebook.com/ santuariodaumbanda.fugabc


página 14

Foto: Divulgação

Ano 7 número 59

a n s ia a v lde r E A

BANHOS DE ERVAS, DÚVIDAS NOS PREPAROS O assunto "banhos de ervas" é um ponto comum nos meios místicos e de religiosidade natural. Seja na Umbanda, Candomblé, Xamanismo, Catimbó, etc., os preparos para banhos com funções de limpeza, equilíbrio, cura e centenas de outras, são praticamente uma regra. Mas vamos observar com frieza, vivemos cada dia mais agitados, com menos tempo. Muitos vão direto das suas casas para os terreiros e grupos de trabalho. Quanta gente trabalha o dia inteiro, estuda e chega tarde em casa, querendo descansar porque no dia seguinte tem toda uma rotina novamente. Pois é. Esse é um dos nossos desafios, manter uma regra tradicional nos nossos meios e mostrar como pode ser simples, prático e rápido um preparo de banho de ervas. Centenas de perguntas são feitas sobre esse assunto e vamos escolher algumas aqui para levar alguma luz a esse assunto. Não levaremos em consideração nessa matéria os assuntos ritualísticos, como ativação, rezas, banhos na cabeça, mas sim os aspectos práticos dos preparos. 1 - Qual a melhor maneira de preparar um banho de ervas? Resposta do Erveiro - Dentro das várias formas

de preparo, destacamos a maceração fria (forma de nome popular que damos ao ato de quinar as ervas na água fria); a infusão em água quente; a decocção ou fervura. Maceração ou quinagem: Usamos basicamente para ervas frescas. Separar as folhas, talos, flores, enfim, partes moles das ervas, num recipiente próprio para isso, uma bacia ou tigela, de metal, alumínio,

vidro ou o que você tiver a mão. Depois do material selecionado, adicionar um pouco de água fria potável (mineral ou torneiral mesmo), e com as mãos amassar as ervas, esfregando umas nas outras, apertando para sair o sumo. A água vai ficando escura, esverdeada e até marrom, dependendo das ervas utilizadas. Vá acrescentando água para extrair o máximo que puder de material das ervas. Deve-se usar o bom senso para saber quando está bom. As ervas bem amassadas e o caldo bem consistente. Deixe esse preparo descansar por no mínimo 10 minutos. Para um banho individual, pelo menos meio litro deve-se aproveitar desse processo. Coe numa peneira, coloque esse conteúdo num recipiente que pode ser um balde pequeno por exemplo. Na hora do banho, complete com água do chuveiro para que fique na temperatura mais agradável para você. Infusão: Um dos processos mais comuns de preparo de banho. Usado para ervas frescas, secas (aquelas compradas em saquinhos), exceto partes duras como cascas, sementes e cipós. Coloque água para esquentar numa panela, leiteira ou chaleira, de acordo com sua preferência e disponibilidade de utensílio. A temperatura ideal é quando


página 15

Ano 7 número 59 a água chia, ou quando começa a levantar "bolinhas" de ar. Nesse ponto a água está quente, nem morna e nem fervendo.

Resposta do Erveiro - Esse tema por mais polemico que possa parecer tem uma resposta bem prática: depende!

Com as ervas já num recipiente como citado acima, derrame a água, cubra com tampa, pano ou algo adequado, e deixe assim por pelo menos vinte minutos.

Depende de onde você está! Isso mesmo, imagine que você está no calor do verão carioca, uns 40 graus na sombra, você pode tranquilamente tomar seu banho frio (isso seria outra pergunta, mas vamos elucidar aqui também), e deixar secar na pele, naturalmente.

Repita o processo, coe, coloque num balde e complete com água do chuveiro na hora do banho. Fervura ou decocção: Usado principalmente para parte duras das ervas, e ervas secas. Coloque os materiais numa panela com água e leve ao fogo até atingir a fervura. Deixe assim fervendo por uns cinco minutos, desligue e mantenha abafado por mais uns dez minutos. Coe e use o mesmo procedimento utilizado nos outros processos. Nota - no caso de uso misto, de ervas frescas, secas, partes moles e duras, podemos aliar os processos. Quinar as ervas frescas, acrescentar as secas, ferver as cascas e raízes, e com essa fervura, preparar por infusão, mesmo as ervas já quinadas. 2 - É necessário esperar o banho secar na pele naturalmente, ou posso me enxugar?

tomar o banho de ervas, respirar profundamente por sete vezes (profundo mesmo), colocando foco no propósito do banho, agradecer e borá lá, se enxugar numa toalha bem sequinha! Essas duas questões podem parecer muito básicas para muita gente, mas são as principais duvidas que respondemos nos nossos canais. E vale aos sacerdotes dirigentes orientar da melhor forma, com coerência e competência, e oferecer o melhor aos seus.

Mas vamos levar em consideração que banho é para todos. Como vamos pedir para um gaúcho, um catarinense, e mesmo nós aqui no Sudeste, que durante o inverno, tomemos banho de ervas e deixemos secar naturalmente.

Vale estudar, aprender, de forma simples e objetiva, e se houver dogmas, mitos e formas folclóricas, que sejam explicadas. Não aceitamos "porque sim, porque não". Não aceitamos mais, "ah, o guia mandou eu faço".

Banho, assim como outros procedimentos, deve ser um processo agradável, que traz paz, tranqüilidade, coisas boas mesmo, e não que te coloca a mercê de ficar doente. E não me venha com a estória que tem que confiar, que o guia não deixa nada acontecer, etc., etc., etc.… é nossa responsabilidade cuidar da parte material, do nosso físico e integridade, portanto, se colocar vulnerável é opção pessoal.

Há de se colocar coerência e competência em tudo que fazemos. Estudar é preciso, é gostoso e dá segurança e tranqüilidade. Fazer com conhecimento de causa é muito bom!

Sem entrar na questão ritualística, podemos após

adriano@ervasdajurema.com.br

É isso, mês que vem tem mais! Bênçãos de Mamãe Natureza em nossas vidas! Adriano Camargo Erveiro www.erveiro.com.br


Ano 7 número 59

página 16


Ano 7 número 59

página 17


Ano 7 número 59

página 18

os t n

e Ev

SOLENIDADE EM COMEMORAÇÃO AOS 60 ANOS DAS FESTIVIDADES A SÃO JORGE - ORIXÁ OGUM Por iniciativa do Vereador Quito Formiga aconteceu no dia 11 de abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal de SP, uma bela Solenidade em comemoração aos 60 anos das festividades a São Jorge - Orixá Ogum. Organizado pela escola de Curimba e arte Umbandista Aldeia de Caboclos na figura do presidente da escola Pai Engels de Xangô e União de Tendas de Umbanda e Candomblé do Brasil na figura do Ogan Juvenal. Uma noite muito especial, todos reunidos para

agradecer, confraternizar, reverenciar este trabalho maravilhoso de amor e carinho a São Jorge - Orixá Ogum por 60 anos, uma vida inteira!!!!! Parabéns meu irmão Juvenal, por todo em empenho em juntos organizarmos mais este evento. Parabéns ao nosso decano Pai Jamil Rachid, parabéns União de Tendas de Umbanda e Candomblé do Brasil, a todos diretores, legionários, colaboradores, filiados, federações coirmãs, e amigos que nunca mediram esforços para organizar, realizar, e participar desta festividade!


Ano 7 número 59

Nosso obrigado as federações presentes!!! • AUEESP - Presidenta Sandra Santos • SOUESP - Superior Órgão de Umbanda do Estado de são Paulo Presidente - Juberli Romão Varela • Associação Paulista de Umbanda Presidente Edson Izidro dos Anjos • URZ0GSP - Cláudio Franco • FUC - Ogan Franklin Barreto • SOUCESP - Presidente Reynaldo Tupinambá • FUGABC - Santuário Nacional da Umbanda

página 19


Ano 7 número 59

página 20


Ano 7 número 59

página 21


Ano 7 número 59

página 22

6ª HOMENAGEM AOS CABOCLOS BRASILEIROS Aconteceu no dia 19 de março de 2017, no Auditório da Secretaria da Educação, situado na Estrada da Aldeia, 245, Jardim Marilu, Carapicuíba - SP, a 6ª edição deste vibrante evento. O admirável evento foi organizado e realizado pela Federação Umbandista Carapicuibana, e se desenvolveu sob o comando do Ogã Franklin Barreto.


Ano 7 número 59

página 23


Ano 7 número 59

os t n

e Ev

FORMATURA - TAMBOR DE ORIXÁ Foi com grande alegria que no dia 19 de Março tivemos mais uma formatura com alunos do Tambor de Orixá é uma sensação de dever cumprido formamos 10 alunos na preparação para futuros Ogans e três Instrutores de Curimba de canto em toque, tivemos uma tarde maravilhosa na presença de pessoas importantes para o tambor, quais sejam: Mãe Alzira Saraceni e sua filha Stela Saraceni, a presidente da AUEESP Sandra Santos , país Sandro Luiz, pai Sérgio Perini, Ogã Hamilton, mãe Conceição, Florindo pai Milton Aguirre, mãe Imaculada, Ogã Igor Brussokas, presidente do Colégio de Magia Divina, Dra. Mirian Soares, e principalmente a presença dos terreiros dos formandos trazendo seus maravilhosos guias para nos dar seu axé. Foi realmente uma linda tarde de domingo, muitos outros amigos não estiveram presentes, devido a compromissos já assumidos, mas temos a certeza que também receberam o carinho de todos. Agradecido! Severino Sena - Núcleo de Curimba Tambor de Orixá.

Formandos Arthur Beira Grande Clorniavei Carlos Eduardo da conceição da Silva Ellen Aparecida Florêncio Élson Vieira Guilherme Tardioli Monteiro João Pedro Gaudêncio de Oliveira Juliana Vieira Lethícia Sacramento Saraiva Rebeka Cristina Silva de Oliveira Wagner Monteiro de Queirós Formandos – Grau Instrutor Fabio Patrick Passoni Guilherme Maia Alves Rafael Leonardo Gomes

página 24


página 25

Ano 7 número 59

C

e l a

nd

io r á

29 de abril

60 ANOS DA TENDA ESPÍRITA SANTA RITA DE CÁSSIA Organizaç

ão: Tenda Espírita Santa Rita de Cássia Data: 29/04/2017 Local: Tenda Espírita San ta Rita de Cássia Endereço: R: Edgard Amorim Amaral, 22, Bairro do Jabaquara, São Paulo - SP Contato:11 - 5011-2671

09 de maio

Homenagem ao dia das Mães

Quito Formiga Organização: Equipe Data: 09-05-2017 Horário:19hs ipal de SP Local: Câmara Munic areí, 100 Jac to du Endereço: Via – SP ulo Pa o Sã ta, Vis la Be Contato: E-Q

09 de julho

5 Festival de Curimba e Dança Batuqueiros da Luz

Organização: Web Rádio Batuqueiros da Luz Data: 09-07-2017 Horário: 11hs Local: GRES Nenê De Vila Matilde Endereço: Rua Júlio Rinaldi , 1 Penha, 03615-030 São Paulo Contato: 97749-7849 Willian

30 de abril 60 anos de Festa de Ogum-União de Tendas

Organização: União de Ten das e Associação Paulista de Um banda Data: 30-04-2017 Horário: 09hs Local: Vale dos Orixás-Juq uitiba Endereço: Estrada cachoe ira do França nº 200 ( KM 332 da Rodovia Régis Bittencourt) Contato: (11) 3062-4370

21 de maio

46ª Festa Vamos Saravá Ogum-Os asco

Organização: U. R.U.Z.O.G.S.P Data: 21-05-20 17 Horário: 13:00h s Local: Ginásio de Esportes Prof. José Liber atti-Pq Lucas Pa vão Endereço: Praça Lucas Pavão s\ n Presidente Altin o-Osasco Contato: (11) 36 82-6679

29 de julho II Premio Nilton Fernandes

Organização: Filhos do Cac ique Data: 29-07-2017 Horário: 19:00 Local: Clube Atlético Juvent us Endereço: Rua Comendado r Roberto Ugolini, 20 -Mooca Contato: (11) 2721-3015

30 de abril

Vamos Saravá O gum 2017-A.U.E.E.S.P

Organização: A. U.E.E.S.P Data: 30-04-20 17 Horário: 16:00h s Local: Clube Esco la Mooca Endereço: Rua Ta quari,635-Moo ca Contato:9 9784 -2668-Sandra Santos

25 de junho

13ª Procissão Homenagem ô e Louvação a Pai Xang

de CaboclosOrganização: Aldeia de ade Caboclo Pena Ver Templo Amor e Carid Data: 25-06-2017 Dia: Domingo Horário: 13hs oca Local: Clube escola Mo 635-Mooca ri ua Taq a Ru Endereço: 94726-7609 4\ Contato: 94785-587

30 de julho

6ª Procissão em Homenagem a Nanã 2017

Organização: Pai Élcio de Oxalá Data: 30-07-2017 Local: Clube atlético São Jorge Horário: 15hs Endereço: R. Rêgo Barros, 1828 - Vila Antonieta Contato:2231-0270


Ano 7 número 59

página 26

49ª HOMENAGEM AO ORIXÁ OXÓSSI E AO CABOLO ARRANCA TOCO A belíssima e marcante homenagem ocorreu no dia 02 de abril de 2017, no Clube Escola Mooca, na Rua Taquari, 635, Mooca, São Paulo - SP. O destacável evento foi organizado pelo Primado do Brasil, e se desenvolveu sob o comando da estimada Mãe Maria Aparecida Naléssio. A Família Umbandista se fez presente participando ativamente deste belo evento.


Ano 7 número 59

página 27


Ano 7 número 59

os t en v E

DEBATE SOBRE A INTELORÂNCIA RELIGIOSA No dia 29 de março de 2017, às 19h, por inciativa do prezado Vereador Quito Formiga ocorreu o debate sobre o Combate a Intolerância Religiosa. O evento ocorreu com grande sucesso no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo Viaduto Jacareí, 100. Tratou-se de evento aberto ao público em geral. A reunião trouxe uma mesa com a participação de líderes religiosos e membros de diversos credos, com o intuito de representar e incentivar o debate inter-religioso. O evento foi de suma importância para promover a liberdade religiosa, e teve, igualmente, como objetivo principal, a conscientização sobre o respeito mútuo e a necessidade da sólida defesa do direito à liberdade religiosa. “Em um país como o Brasil, onde observamos uma ampla diversidade religiosa, ações que visam sua proteção, são de extrema importância”, declarou vereador Quito Formiga. Vale destacar que a Constituição da República Federativa do Brasil prevê o direito inviolável à liberdade de culto. Segundo nossa Carta Magna, a nossa Constituição Federal: É inviolável "a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias" (CF, art. 5º, VI).

página 28


Ano 7 número 59

página 29


página 30

Ano 7 número 59

o

im x ó r oP

a r o

Am

BINGO BENEFICENTE DE PÁSCOA Mais um evento beneficente realizado com muito sucesso. Organizamos nosso tradicional BINGO BENEFICENTE DE PÁSCOA no sábado dia 08/04/2017 e aumentamos esse ano o número de pessoas que participaram da nossa festa, em torno de 200 pessoas. Isso nos dá muita satisfação, ver nosso trabalho crescer nos traz muita alegria. Agradecemos a todos que nos ajudaram a organizar esse bingo, que se dedicaram a fazer os ovos de Páscoa (trabalho árduo e delicado), àqueles que no dia se disponibilizaram a trabalhar na associação, servindo lanches, vendendo refrigerantes, as pessoas que doaram os doces para vendermos no dia. Enfim, agradecemos quem pôde de alguma maneira nos auxiliar. Mais uma vez, contamos com a presença da Família Aldeia de Caboclos, que está sempre nos ajudando a divulgar e expandir nossos trabalhos sociais. Gratidão resume nosso sentimento atualmente!! Os trabalhos beneficentes que fazemos têm o objetivo de arrecadar fundos para nossas obras sociais, praticamos a caridade constantemente e temos em nossa associação um trabalho mensal de entrega de

cestas básicas para as famílias carentes da Zona Leste de SP. Esse trabalho é sério, os médiuns da nossa associação fazem uma triagem, visitando as famílias pessoalmente para termos a certeza que tais famílias necessitam desse auxílio. As famílias recebem uma cesta básica por mês durante um trimestre, assim evitamos que haja alguma espécie de acomodação por parte dessas famílias.

Enfim, obrigada a todos que nos auxiliam, que comparecem em nossos eventos. Só temos que agradecer a Zambi que nos dá a oportunidade de ajudarmos aqueles que necessitam mais que nós. Desejamos prosperidade, fartura, saúde e disposição a todos. Que Oxalá vos abençoe, irmãos de FÉ. Cada um fazendo sua parte, podemos melhorar o mundo, só depende de nossas ações.

Não podemos negar que essas festas beneficentes dão muito trabalho, exige muito tempo de cada pessoa que se dispõe a organizar, mas o resultado sempre é positivo e ao fim de cada trabalho, reconhecemos que todo o esforço foi válido. Ter a oportunidade de ajudar cada vez mais famílias e crianças carentes nos impulsiona a cada vez nos dedicarmos mais. Abaixo colocaremos todas as informações de como você pode nos procurar para fazer parte também desses trabalhos sociais. Temos em nossa casa um importante trabalho espiritual relacionado a religião Umbanda, mas você, leitor, que quer nos ajudar nos trabalhos sociais, sem comparecer as giras, também é bem-vindo.

Nosso Pai Oxalá nos deixou o ensinamento que devemos partilhar o pão, somente assim conseguimos multiplicá-lo. Nossa casa segue essa filosofia e quando nos unimos em prol de um mesmo ideal tudo fica mais fácil, mais leve. Associação Espírita Alfa e Ômega Rua Augusto Giorgio, 222 São Mateus São Paulo - SP CEP 03965-050 Brasil (11) 2018 0879 E-mail: ass.alfa.omega20@ gmail.com Site: http://www.associacaoalf aeomega.org Facebook: https://www.facebook.com/alfa.eomega.56


Ano 7 número 59

página 31


9 9877-2354 umbanda@tendadeumbanda.org www.tendadeumbanda.org

Fundado em: 18-01-1975

Trabalhos Espirituais aos Sรกbados as 19:00 hrs Avenida Vila Ema, 3248- Vila Ema Sรฃo Paulo/SP Tel.: 11 2604-5524 / 98564-1207

Nextel=78250655 id122*72459

Email-silvio.humberto@hotmail.com

Anuncie conosco! de Caboclos jornal@aldeiadecaboclos.com.br

Endereรงo: Rua Viela Espinard nยบ 17 Picanรงo- Guarulhos cabocloseteflexaebaianoseveria@gmail.com Contato:94726-7609

Jornal Aldeia de Caboclos  

Edição 59 do Jornal Aldeia de Caboclos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you