Page 1

www.acritica.net EDIÇÃO Nº 1.889 • R$ 1,50

RESUMO Cinema de terror Com uma seleção especial de filmes que homenageiam um autor que deu novos traços ao gênero do terror, o Museu da Imagem e do Som apresenta entre os dias 17 e 20 a mostra Lovecraft. As exibições acontecem às 19 horas, com entrada franca. O MIS está no 3º andar do Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Correa, 559.

Centro de teatro O Centro Cultural José Octávio Guizzo abriu inscrições para a “Oficina de Criação Teatral”, ministrada pelo ator e diretorLeandro Faria(Lelo). As aulas fazem parte do Programa Educativo e são gratuitas. São voltadas para pessoas a partir dos 15 anos (com ou sem experiência) e tem início dia 17 de abril, das 18h30 às 21h30, seguindo até agosto. Os interessados deverão se dirigir ao Centro Cultural, na Rua 26 de agosto, 453, munidos de cópias do RG e CPF.

CAMPO GRANDE-MS, 15 DE ABRIL DE 2018

DIRETOR EXECUTIVO: JORNALISTA LUIZ CARLOS FEITOSA

• EDITADO DESDE: 08 DE AGOSTO/1980

Decisão do TCE não garante a retomada de obras e Capital pode perder recursos Mesmo após a decisão do TCE (Tribunal de Contas do Estado) que garantiu a prorrogação a concessão por mais 18 anos, passando de 2030 para 2048 o encerramento do contrato, a Águas Guariroba não vai retomar as obras de expansão da rede de esgoto

DIVULGAÇÃO

C

om isto Campo Grande pode perder R$ 200 milhões em obras de drenagem e asfalto que beneficiarão mais de 20 bairros da capital. Como a Caixa exige que só se faça asfalto onde houver também esgoto, para evitar danos no pavimento com abertura de valetas, desde outubro pelo menos três frentes de pavimentação na cidade estão interrompidas (Santa Luzia, Nova Lima e Aero Rancho). O argumento da Águas é que, como levou tem rede de esgoto para 85% da população, atingiu a meta prevista no contrato de concessão que vence em 2030 e não precisaria fazer novos investimentos em esgotamento sanitário.

J

á está recebendo pavimentação uma avenida de 600 metros, ligação entre as avenidas Mato Grosso e Desem-

bargador Leão Neto Carmo. A via, limítrofe à reserva ecológica, terá velocidade limitada (por equipamentos eletrônicos)

a 30 km, sinalização para alertar os motoristas sobre a possibilidade de animais na pista, vai facilitar o acesso à Receita

Federal, Tribunal Eleitoral , campus da Uniderp Agrárias, além de bairros que circundam o Pq. dos Poderes.

Veja pág 3•A

Presidente da Audi do Brasil anuncia apoio da marca para atrair os consumidores de Mato Grosso do Sul VEJA NA PÁGINA 5•A

SANESULentrega em Nioaque investimento de R$ 1,2 mi para abastecimento de água

DIVULGAÇÃO

Veja na página 7•b

DIVULGAÇÃO

Águas Guariroba anuncia mudança na diretoria

„ O engenheiro Guillermo Deluca deixa, deixou na última sexta-feira, 13 de abril, a Presidência da Águas Guariroba para assumir o cargo de vice-presidente regional da holding Aegea com atuação nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia. Lucilaine Medeiros é a nova Diretora Presidente da Águas Guariroba. Ela é advogada, tem 16 anos de atuação na empresa e até este ano esteve na gerência jurídica da concessionária. A Aegea Saneamento, companhia da qual faz parte a Águas Guariroba, está presente em 48 municípios de 10 estados do Brasil.

Motovelocidade tem entrada franca neste domingo em CG „ Com entrada gratuita e horário especial para o visitante pilotar no Autódromo de Campo Grande, Estadual de Motovelocidade acontece hoje. Quem comparecer ao au-

tódromo de motocicleta terá a oportunidade de dar uma volta na pista. As provas começam as 9h com a de motos GP-300; seguindo-se as demais, com previsão de pódio ao meio-dia.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 CHARGE

ARQUIVO

PODEROSO

Pelas circunstâncias, personagens envolvidos e as declarações do deputado Barbozinha, Murilo Zauth ( foto) terá carta branca para decidir o rumo do partido. Seu cacife político é superior ao do deputado Mandeta. Murilo não quer repetir mandatos; já foi deputado estadual, deputado federal e vice governador.

CURTAS IMPOSSÍVEL Temer conclamou os políticos a auto-defesa. Aí cito a fala do senador Jeferson Peres em 2006: “ Estamos aqui no faz-de-conta. Fingimos que estamos fazendo a sessão do Senado A classe política apodreceu. Este Congresso que está aqui, é o pior de que já participei. Nunca vi um Congresso tão medíocre. De minha parte, cumprirei o meu dever até o último dia de mandato, mas para cá não quero mais voltar”.” TAKIMOTO Quer encerrar a carreira em Brasília onde reside a família. Quer aprovar a Loteria da Saúde para reverter o caos. O dinheiro ficaria na cidade das apostas e aplicado na reforma de equipamentos, prédios e remuneração de médicos. Lembra: “Pode um médico ganhar só R$60,00 por uma operação de vesícula?” CALENDÁRIO Findo o prazo da janela partidária, oficialmente teremos o reinício das atividades partidárias só após a Copa do Mundo; entre 20 de julho a 5 de agosto com as convenções partidárias. Até o dia 15 as atas deverão ser lavradas e apresentadas a Justiça Eleitoral.

DESESPERO Os petistas tem motivos de sobra para se preocuparem com possíveis depoimentos de Palloci e Marcelo Odebrecht. Nitroglicerina pura. Se não bastasse a condenação que motivou sua prisão, ainda restam mais 7 processos: 2 na Vara Federal de Curitiba e 5 na Justiça Federal de Brasília. Portanto - Lula continua lá! ‘QUERENDO’ Além de Pedro Chaves e Moka, mais 77 pré-candidatos ao Senado. O promotor Sergio Harfouche (PSC), o exsuperintendente do Ibama Dorival Bettini ( PMB), Chico Maia ( Podemos), o ex-Secretário Sergio Miglioli (PSDB), Zeca do PT, Nelson Trad (PTB) e Geraldo Resende (PSDB). As inscrições continuam abertas. DESAFIOS Quais os critérios que o eleitor adotará para escolher os senadores? Afinal, qual o modelo pré concebido para ocupar o importante cargo? Quais seriam os predicados dos escolhidos? Pesariam os fatores partidários ou as biografias? Integrar o Senado vai além dos privilégios garantidos por 8 anos.

„ ‘ENGRAÇADO’ Há flertes entre MDB e PSDB. Mas há comparações entre a atual e administração anterior. Os tucanos lembram a crise econômica e os salários em dia e as obras em todas cidades. E não esquecem os fantasmas do aquário, as pontes de papel e as prisões de Giroto e Puccinelli. Vale tudo. „ ELEIÇÕES provocam ‘terremotos’ de efeitos secundários e aí segue-se a risca o ditado de que ‘cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém’. Posto isso a mesa da Câmara Municipal de Campo Grande costurou antecipadamente a reeleição para o próximo biênio. Com isso João Rocha e Carlão continuarão no comando da casa. „ PROMESSAS Sustentam candidaturas. O deputado Rodrigo Maia prometeu em Campo Grande tratar com carinho o perdão das dívidas dos agricultores. É por essas generosidades políticas que o Governo anuncia que as contas só voltarão a ficar no azul em 2022. Um festival de rombos e roubos. „ E AGORA? João Grandão condenado a de 11 anos e 10 meses de reclusão denunciado na ‘Máfia da Sanguessuga’. Vander Loubet denunciado no STF por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção. Dagoberto Nogueira multado em mais de R$5.8 milhões por abuso no cargo de Secretário de Segurança. „ VINGADOR ou conivente? Qual a postura do eleitor apesar do noticiário sobre falcatruas, prisões e escândalos envolvendo políticos? A Lava Jato seria uma farsa? Os políticos locais também enlameados seriam vítimas de injustiças? Por isso, como se diz por aí: é preciso combinar com o eleitor. „ REGISTRO No último dia 6, na AL junto com colegas jornalistas, fomos agraciados com a ‘Medalha do Mérito Jornalista José Barbosa Rodrigues’ - projeto do deputado Picarelli. A indicação de nosso nome para receber a honraria foi da deputada Mara Caseiro. Grato mesmo!

Jornal afiliado a

Fundado em 01/08/1980 Editado por: EFC - Empresa Feitosa de Comunicação CNPJ-MF 00.586.945/0001-37

Jornalista profissional LUIZ CARLOS FEITOSA - DRT/MS 105/L.1/F.53 Diretor Executivo ELIZETE CONCEIÇÃO RODRIGUES FEITOSA Diretora Financeira FONE: (67) 3317-7890 • FAX: (67) 3317-7894 Redação, Administração, Departamento Comercial e Parque Gráfico: Av. Júlio de Castilhos, 1747 • Sede própria - 79100-901 - C. Grande-MS Representante: TÁBULA VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO São Paulo - (0xx-11) 5507-5599 - Brasília - (0xx-61) 3242-7460 Este órgão não se responsabiliza por matérias de origens definidas ou assinadas.

Fale com o diretor: luiz@acritica.net

OPINIÃO

União para desenvolver a fronteira

O

Odilon de Oliveira (*)

governo do estado, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul – FIEMS, criou o Programa Fomentar Fronteiras, com o objetivo de promover o desenvolvimento dos municípios da faixa de fronteira, através da implantação de indústrias na região. Idêntico programa está sendo desenvolvido do lado paraguaio, com sucesso, graças a grandes incentivos fiscais. No Brasil, esse tipo de programa não prospera sem a participação direta da União. O raciocínio é simples. O que atrai a classe empresarial, que vive de lucro, é a viabilidade econômica. Ninguém arrisca seu capital instalando uma indústria no lado brasileiro da fronteira. Um dos componentes dessa garantia está no incentivo fiscal. Quando se pretende implantar programas dessa natureza, a primeira providência tem que ser a criação de mecanismos de competitividade. O único benefício que Mato Grosso do Sul pode oferecer para esse tipo de investidor é a renúncia fiscal, total ou parcialmente, sobre o ICMS, o que, no contexto geral, é pouco. Não se desenvolve região de fronteira sem integração e esta não ocorre sem a prática de comércio exterior, que, pelo óbvio, impõe a participação de outro ou outros países, no nosso caso, o Paraguai e a Bolívia. A prática de atos comerciais com o exterior depende do pagamento de impostos de importação, no caso da entrada dos produtos, ou de exportação , na saída. Há também, conforme o caso, a incidência de imposto sobre produtos industrializados. (IPI). É de competência exclusiva da União a concessão de regime tributário especial em relação a esses três impostos. Sem esse regime diferenciado, o benefício fiscal reduzido ao ICMS, de competência estadual, torna-se insignificante. Logo, como já vem ocorrendo, as indústrias irão se instalar no Paraguai, onde, além

DIVULGAÇÃO

da carga tributária e da burocracia serem infinitamente menores, a renúncia fiscal é a medida mais atrativa. O único caminho para o Programa Fomentar Fronteiras, desejado por Mato Grosso do Sul, dar certo, será através de um acordo comercial bilateral envolvendo, de um lado, o Paraguai, e, de outro, o Estado de MS e a União. Nesse caso, o governo federal teria que se comprometer a conceder regime fiscal diferenciado a indústrias que se estabelecessem na faixa de fronteira e o governo estadual faria a mesma concessão em relação ao ICMS. A União suspenderia a exigência dos três impostos já referidos (II, IE e IPI), com o compromisso de converter a suspensão em isenção, periodicamente, a depender do cumprimento, pela empresa, do ajustado. Esse benefício alcançaria equipamentos para indústrias, materiais de construção civil, matérias-primas para beneficiamento, peças, maquinários, insumos agrícolas e tudo o mais que fosse necessário para a prosperidade do empreendimento. A mesma renúncia fiscal teria que beneficiar o empresário que se dedicasse à formação de mão de obra qualificada. Diga-se o mesmo na venda de produtos industrializados ou manufaturados para o restante do Brasil. Por isso, defendo a união de esforços do governo estadual com o governo federal, e a participação, também, das prefeituras, para que se possa promover o desenvolvimento da fronteira, aliado a políticas públicas que contemplem o oferecimento de serviços eficientes de educação, saúde, segurança, formação profissional e melhoria da infraestrutura urbana. Assim, a médio prazo, teremos uma fronteira com melhor qualidade de vida e oportunidades para todos. (*) O autor é Juiz Federal aposentado.

Nos falta responsabilidade política

N

Luiz Carlos Borges da Silveira (*)

o próximo mês de outubro, teremos novas eleições no Brasil. Porém, o resultado das últimas eleições apresentou um aspecto que foi muito comentado na época: os votos brancos, nulos e abstenções atingiram números elevadíssimos extremamente preocupantes. Segundo dados finais e oficiais da Justiça Eleitoral, no primeiro turno das últimas eleições municipais, a soma de brancos, nulos e abstenções superou o número de votos do candidato primeiro colocado em nove capitais brasileiras. No segundo turno da mesma eleição, a situação se repetiu em três capitais: Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. As três cidades tiveram mais votos inválidos que o candidato primeiro colocado. Isso aconteceu na maioria dos municípios brasileiros, havendo casos em que vereadores se elegeram com baixíssimo número de votos, o que quer dizer que não adianta repudiar pela omissão, alguém será eleito. O interessante, e negativo, foi a forma de como tais números foram encarados e, de certa forma, justificados. E nos cabe analisar o porquê do alerta. Os políticos e lideranças da situação debitaram a avalanche de repulsa retratada pelas urnas aos malfeitos do governo anterior, associando o fato à corrupção. Já as lideranças da oposição, que representam o governo passado, sublinharam que os brancos, os nulos e as ausências eram a posição dos eleitores contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, que chamam de ‘golpe’, e à posse de Temer, que qualificam de usurpação. Os dois posicionamentos são facciosos, parciais e remetem apenas ao desejo de uma justificativa perante os eleitores em particular e à população em geral. Ambos os lados contribuíram – e continuam contribuindo – para o descrédito da classe política que afeta, infelizmente, a política que em origem e princípio é

DIVULGAÇÃO

sadia, positiva e honesta, sendo os maus políticos que deturpam essa essência. A política é o grande instrumento para a boa e correta administração dos governos e da sociedade. Portanto, acusações ou recriminações mútuas por parte de quem mutuamente contribui para denegrir a política nada acrescentam, a não ser acentuar o descrédito. O momento é de falar aberta e sinceramente com a sociedade, para que esse ano a resposta negativa não venha a se repetir. A classe política tem obrigação de convencer a população, em particular o eleitorado, que política é ciência indispensável. A sociedade tem obrigação cívica de participar, de atuar, de discutir e votar. Antes se usava a alegação de que no período militar havia tolhimento tanto em participação e discussão como de oportunidade do voto. Agora, que a liberdade é assegurada, os eleitores jogam as conquistas no cesto de lixo. Se a situação e o panorama não são bons com a plenitude democrática, pior serão se as oportunidades de mudança forem desprezadas. Os eleitores devem ser conscientizados de que votar em branco, anular o voto ou desprezar as urnas é omissão e irresponsabilidade. Cabe aos líderes políticos e aos formadores de opinião transmitir essa mensagem, embora para isso devam reconquistar o respeito e a credibilidade. E, por fim, cabe aos cidadãos em geral, tão enfáticos em protestos, passeatas e manifestações, ter o entendimento de que não adianta ir para as ruas e não comparecer à seção eleitoral. A mudança se faz através da prática política e do voto, símbolo maior da democracia. (*) O autor é empresário, médico e professor. Foi Ministro da Saúde e Deputado Federal.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL

LEGISLATIVO

“Estado não pode corromper-se ao combater corrupção”, diz Fábio Trad ao fazer balanço da Lava jato „ Em discurso ao plenário

da Câmara , o deputado federal Fábio Trad fez o que ele próprio chamou de um breve balanço sobre a Operação Lava Jato. Reconhecendo os méritos da operação e classificando-a como um ‘remédio eficaz, de amplo espectro no combate à corrupção institucionalizada nos meandros do Estado’, ele destacou o caráter pedagógico que evidencia que a esperteza que ignora os limites da lei deve ser punida, independente de quem seja. “Basta relembrar o desfile de nomes outrora influentes da política nacional que hoje amargam a condição de presos. Uns, condenados; outros, na iminência de sê-lo”, disse. Tudo, no entanto, serviu apenas de preâmbulo para a mensagem que viria a seguir. O parlamentar fez uma severa crítica em relação a alguns casos que, segundo ele, atropelaram direitos individuais, em ações que juristas classificaram de exacerbadas ou abusivas e disse que a justiça não pode ser feita “às custas da dilapidação

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

CONTINUAÇÃO DA CAPA

N

Deputado federal Fábio Trad

da nossa reserva constitucional de garantias”. “Os fins não justificam os meios. Qualquer concessão, por mais tímida que seja, a implicar relativização de garantias e direitos individuais traduz retrocesso que diminui e avilta a qualidade da democracia de um país. Por isso, o Estado não pode corromper-se ao combater a corrupção. Não pode o Estado transformar-se em transgressor da lei sob o pretexto de que está combatendo quem a transgride”, disse.

EVENTO

CMO comemora dia do Exército com eventos em Campo Grande „ O Dia do Exército é cele-

brado em 19 de abril em memória à Batalha dos Guararapes, que ocorreu em 19 de abril de 1648, no estado de Pernambuco. Esta data homenageia a força e presença do Exército Brasileiro como entidade de proteção ao território e nação brasileira. O dia 3 de abril foi lançada a campanha de comemoração do Dia do Exército, eu este ano tem o slogan “O Seu Exército Nunca Para”. Em Campo Grande, onde está a sede do Comando Militar do Oeste haverá uma programação especial para este dia. Começa às 10h com solenidade oficial no Campo de Parada general Plínio Pitaluga, na Avenida Du-

Continua impasse que ameaça R$ 200 mi em obras de drenagem e asfalto na Capital

que de Caxias, 628, com presença do comandante do CMO, general de Exército, José Luiz Dias Freitas, autoridades e convidados. No decorrer do dia, na Praça do Rádio Clube, na avenida Afonso Pena, haverá exposição, no período de 9h até às 18h. No horário de 17h, no Shopping Grande terá uma apresentação da banda do Exército. Oficialmente, o Exército Brasileiro foi criado em 1822, como um órgão subordinado ao Ministério da Defesa. Atualmente o Dia do Exército Brasileiro serve para comemorar essa vitória, enaltecer o espírito patriótico brasileiro e para divulgar a importância dessa Força Armada.

a sexta-feira o presidente da Agência Municipal de Regulação de Serviços, Vinicius de Leite Campos e o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, se reuniram com diretores da concessionária, na tentativa de convencê-los a expansão da rede de esgoto no Nova Lima e no Santa Luzia, onde investimento da empresa seria de R$ 4 milhões. Os executivos não aceitaram e garantiram que a empresa vai aguardar o julgamento de mérito no Tribunal Contas, sobre o terceiro termo aditivo, que prorroga por 12 anos e 3 meses o contrato de concessão. Diante do impasse, segundo o presidente da Agência de Regulação, ele deve se reunir nesta semana com o prefeito Marquinhos Trad para tomar uma decisão que garanta a retomada das obras. Uma da alternativas em avaliação é reiniciar as frentes de serviço é proibir por cinco anos, a abertura de valeta no ano asfalto para expansão da rede de esgoto, que poderia ser implantada nas calçadas.

„ Decisão doTCE - Na última a quarta-feira (11) o Tribunal de Contas acatou em parte o recurso da Águas Guariroba contra a decisão que suspendeu dois

Uma da alternativas em avaliação é reiniciar as frentes de serviço é proibir por cinco anos, a abertura de valeta no ano asfalto

termos aditivos que, na prática, estendiam de 30 para 60 anos o prazo de concessão dos serviços de água e esgoto em Campo Grande. Na manifestação do Tribunal Pleno, o terceiro termo aditivo, que autorizava a prorrogação do contrato por pouco mais de 12 anos, foi mantido suspenso. Já o segundo, que abrange prazo de 18 anos e sete meses, voltou a ser validado. O imbróglio começou ainda em outubro de 2017, quando o conse-

lheiro Jerson Domingos acatou reclamação do então vereador Marcos Alex e, liminarmente, suspendeu os dois termos aditivos ao contrato de concessão firmados em 2012 –a alegação foi de que a prorrogação por meio desses dispositivos era irregular. A denúncia foi analisada pela Ieama (Inspetoria de Engenharia, Arquitetura e Meio Ambiente) do TCE, que subsidiou o voto de Domingos. O caso, então, foi distribuído ao

conselheiro Osmar Jeronymo, que relatou o mérito da questão. Ao chegar ao plenário, neste ano, o caso foi alvo de pedidos de vistas do conselheiro Ronaldo Chadid que, nesta quarta-feira, votou pelo total provimento ao recurso da Águas Guariroba. Contudo, a maioria do Pleno seguiu o entendimento de Jeronymo, que votou pela manutenção da suspensão do terceiro termo aditivo e a revogação da suspensão do quarto.

JUSTIÇA

Recurso final de Lula no Tribunal Regional Federal da Lava Jato será julgado dia 18 „ O julgamento dos embargos dos embargos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi marcado para a próxima quarta-feira, 18, no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4). Esse é o derradeiro recurso, em segunda instância, contra a condenação imposta ao petista no pro-

cesso do famoso triplex do Guarujá, 12 anos e um mês de reclusão que começaram a ser cumpridos no sábado, 7. Os embargos dos embargos não mudam a pena e nem o mérito da ação. Quando condenaram Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, os desembargadores do Tribunal da Lava Jato determinaram a pri-

são de Lula após exauridos todos os recursos ainda naquela Corte. Na quinta-feira, 5, o Tribunal autorizou a prisão de Lula antes desse último recurso, e logo após decisão do Supremo Tribunal Federal que negou habeas corpus preventivo ao petista. O juiz Sérgio Moro considerou, na ordem de prisão de Lula, que embargos dos em-

bargos ‘constituem apenas uma patologia protelatória e que deveria ser eliminada do mundo jurídico’. Além dos embargos dos embargos, a defesa do expresidente também pode recorrer à instâncias superiores, o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 SENADO FEDERAL DIVULGAÇÃO

Projeto aprovado no Senado beneficia 13 municípios de MS com hidrelétricas

DIVULGAÇÃO

O Senado aprovou, o projeto (PLC 315/ 2009) que garante mais recursos para cidades que abrigam hidrelétricas.

Pedro Chaves conversa com ambientalistas e ruralistas sobre proteção do Pantanal „ Relator na Comissão do Meio Ambiente do projeto de Lei do Senado (750/2011) que dispõe sobre a gestão e proteção do bioma Pantanal e autor da proposta de criação do Fundo Pantanal, o senador Pedro Chaves (PRB) participa amanhã, segunda-feira (16), de audiência pública voltada sobre o tema na Assembleia de MS. Aprovado por unanimidade na Comissão de Assuntos Econômicos em novembro do ano passado, o relatório do senador Pedro Chaves já se encontra em caráter terminativo na Comissão de Meio Ambiente. “Precisamos respeitar o direito de todos. O meu maior desafio será harmonizar os interesses entre ambientalis-

tas e ruralistas que legitimamente defendem suas bandeiras cada qual com seus interesses. Nós podemos construir um modelo de desenvolvimento sustentável”, declarou.Preocupado com a preservação do bioma Pantanal, Pedro Chaves realizará audiências públicas com entidades interessadas no assunto com objetivo de criar regras que produzam emprego e renda na região e, ao mesmo tempo, não provoquem danos ao meio ambiente. “Nosso grande desafio é harmonizar o desenvolvimento da atividade produtiva com a preservação do Pantanal que, sem dúvida alguma, é um dos maiores patrimônios ambientais do Brasil e do mundo”

„ Como relator da matéria na Comissão de Assuntos Econômicos, o senador fez duas alterações no projeto de autoria do senador Blairo Maggi (PP-MT). A primeira delas propôs a criação do Fundo Pantanal, com a finalidade de apoiar ações de gestão de áreas protegidas; atividades de controle, monitoramento e fiscalização ambiental; pesquisa para conservação e uso sustentável da biodiversidade; e recuperação de áreas desmatadas e degradadas. Além disso, o senador ampliou o alcance dos limites de proteção da norma para a bacia do Alto Paraguai. Sobre o PLS 750/ 2011, Pedro Chaves ressalta que a matéria visa também, completar uma lacuna da legislação federal específica para o Pantanal, garantindo segurança jurídica no uso sustentável da região, com a certeza de proteção e conservação do bioma. “Precisamos agir em defesa do Pantanal que lamentavelmente ficou esquecido pelas políticas públicas do nosso País”. A audiência pública sobre a política de gestão e proteção do bioma do Pantanal será realizada nesta segunda-feira (16), no plenário deputado Júlio Maia da Assembleia Legislativa, das 9h às 12h. DIVULGAÇÃO

Senador Blairo Maggi (PP-MT)

O

projeto passa de 45% para 65% a distribuição da Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos e dos royalties da Itaipu Binacional aos municípios sedes de usinas hidrelétricas e alagados. O projeto segue para sanção. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) informou que 13 municípios de Mato Grosso do Sul serão beneficiados com a medida, incrementando a receita em 44%. Ela lembrou da época em que foi prefeita de Três Lagoas e afirmou que o incremento no montante deste recurso será muito importante. Segundo a Associação Nacional dos Municípios Sedes de Usinas e Alagados, os municípios de MS receberam R$ 33,6 milhões em recurso provenientes da compensação financeira e dos royalties em 2017. A estimativa é de que este montante passe para R$ 48,6 milhões após a aprovação

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) informou que 13 municípios de Mato Grosso do Sul serão beneficiados

do projeto, garantindo uma arrecadação extra de quase R$ 15 milhões. Simone Tebet ressaltou que a medida é justa para os municípios sul-matogrossenses que são impactados pelas hidrelétricas. Ela citou o Complexo de Urubunpungá, formado pelas usinas de Jupiá, Ilha Solteira e Três Irmãos. Os municípios de Mato Grosso do Sul beneficiados serão: Água Clara, Anaurilân-

dia, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Bataiporã, Brasilândia, Mundo Novo, Paranaí-

ba, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sonora e Três Lagoas.

„ Impacto nacional - o incremento da receita vai beneficiar mais de 42 milhões de habitantes de 727 municípios localizados em 21 estados. A lei atual (Lei 8.001/1990) define a divisão dos percentuais de distribuição da compensação financeira em 45% para os estados, 45% para os municípios e 10% para a União. O projeto reduz o percentual de repasse para os estados – de 45% para 25% – e o transfere para os municípios, que passarão de 45% para 65%. Essa compensação é repassada mensalmente.

Senador Waldemir Moka evita brechas que enfraqueceriam a Lei da Ficha Limpa DIVULGAÇÃO

O

senador Waldemir Moka (MDB-MS) evitou na última terça-feira (10) que o plenário do Senado abrisse brechas para que candidatos condenados na Justiça pudessem participar da eleição. Foi durante votação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 181/2017, que estabelece a competência da Justiça Eleitoral para julgar ações internas dos partidos. Os parlamentares discutiram a possibilidade de candidatos “ficha-suja” disputarem a eleição. O debate ocorre em meio ao discurso do PT de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, é précandidato do partido à Presidência mesmo após condenação em segunda instância. Atento à armação, o senador sul-mato-grossense insistiu e pediu a inclusão de uma emenda que deixasse claro que o candidato que

O senador Waldemir Moka (MDB-MS)

não tiver ficha limpa não pode ser candidato à eleição, com o intuito de “não haver dúvida à interpretação”. Autor e relator da matéria, respectivamente, os senadores Romero Jucá (MDBRR) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) concordaram com a solicitação. O trecho que levantou a polêmica dizia: “A ação rescisória, no caso de decisão do Tri-

bunal Superior Eleitoral de que decorra inelegibilidade, proposta em até 180 (cento e oitenta) dias do trânsito em julgado, apenas para o efeito de afastar a inelegibilidade, vedados o restabelecimento do registro, do diploma ou do mandato cassados, e no caso de decisão do Superior Tribunal Eleitoral que rejeite as contas de partido político ou as considere não pres-

tadas”. Segundo o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), este trecho seria um jabuti para favorecer candidatos fichas-sujas. “Eu até defendo que isso possa acontecer, desde que apareça na propaganda escrito ‘Esse candidato faz mal à saúde do País, do Estado’, como o cigarro. ‘Esse candidato é ficha-suja. Quer votar nele? Vote’. Mas, sem isso, ao aprovar esse projeto, a gente pode estar abrindo a brecha para candidatos fichas-sujas poderem disputar a eleição”, avaliou Cristovam. A senadora Vanessa Grazziotin disse que o objetivo do projeto era justamente impedir que um candidato cassado na primeira instância retorne ao cargo após recurso. “Nós não estamos fazendo mudança, nem é o objetivo, no sentido de colocar qualquer jabuti ou qualquer arapuca que enfraqueça a Lei da Ficha Limpa.”

Ministro de Segurança Jungmann pede para Pedro Chaves criar Frente Parlamentar em defesa das fronteiras do Brasil

A pedido do ministro de Segurança Pública, Raul Jung-

mann, o senador Pedro Chaves (PRB-MS) vai criar nos próximos dias, no Senado, uma Frente Parlamentar Mista de Defesa das Fronteiras do Brasil a fim de evitar a continuidade do tráfico de drogas, de armas e do crime organizado. A solicitação do ministro ocorreu logo depois dele ter confirmado presença no encontro a ser realizado em maio, na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Mato Grosso do Sul. “Estive nesta quarta-feira (10) com o ministro Raul Jungmann para convidá-lo a participar do primeiro encontro no país a fim de debater ações concretas de proteção nas nossas fronteiras. Ele aceitou o convite e, aproveitando a ocasião, me pediu para criar no Congresso Nacional uma Frente Parlamentar sobre o assunto”, afirmou o senador. Conforme Jungmann, a liderança de Pedro Chaves na Frente Parlamentar que será criada no Congresso Nacional é extremamente importante para garantir a paz e o sossego dos brasileiros. “Precisamos do apoio político para defendermos nossas fronteiras e, com isso, garantirmos maior segu-

DIVULGAÇÃO

altos índices de criminalidade nessas regiões, em especial o tráfico ilícito de drogas e armas. Além do ministro Jungmann, deverão presenciar o encontro, autoridades como parlamentares do Estado, o superintendente da Polícia Federal, delegado Luciano Menin, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Luiz Alexandre Gomes da Silva, o co-

mandante Militar do Oeste, José Luiz Dias Freiras, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul, Divoncir Schreiner Maran, membros do Ministério Público Federal e Estadual, bem como prefeitos dos Municípios situados na faixa de fronteira. DIVULGAÇÃO

Chaves vai criar uma Frente Parlamentar a fim de evitar a continuidade do tráfico de drogas, de armas e do crime organizado

rança aos nossos estados. O senador Pedro Chaves tem a preocupação de garantir a paz do nosso país e foi por isso que pedi a ele para cuidar conosco da segurança do Brasil”. Vice-presidente da comissão de Segurança Pública da OAB-MS, Maria Isabela Saldanha destacou a importância do apoio do senador Pedro Chaves na construção de medidas que garantam a defesa das fron-

teiras, em especial, a de Mato Grosso do Sul. “O senador Pedro Chaves e o ministro Jungmann confirmaram presença no encontro que vai acontecer em maio para discutir assuntos da fronteira que é extremamente importante para o país, afinal, é da fronteira que vem a maioria do tráfico de drogas e de armas. Então, não tem como se discutir segurança pública no Brasil, sem discutir segurança pública

fronteiriça”, declarou. Contente com a disposição do senador e do ministro na proteção às fronteiras do país, a presidente da Comissão de Segurança Pública da Ordem dos Advogados de MS, Claudia Paniago, afirmou que objetivo do encontro é pautar diagnósticos e soluções para a questão da segurança nas faixas de fronteiras, ou seja, discutir contramedidas e combate aos

Ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann e o senador Pedro Chaves


Campo Grande, 15 de abril de 2018 EDUCAÇÃO

ENTIDADE

IEL vai certificar 91 empresas em Três Lagoas nos 10 anos do PQF no Estado

DIVULGAÇÃO

Para comemorar os 10 anos do PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores), o IEL realizará, em parceria com Sebrae/MS, prefeituras de Campo Grande, Ribas do Rio Pardo e Três Lagoas e as empresas-âncoras Fibria, Bemis e Sitrel, uma cerimônia para certificação de 91 empresas que passaram pelo Programa nos três municípios.

O

evento será realizado, na próxima quarta-feira (18/ 04), às 19h30, no Auditório José Paulo Rímoli, no Novo Sesi de Três Lagoas. Segundo o superintendente do IEL, José Fernando do Amaral, o evento deve contar com um público formado por representantes das empresasâncoras, fornecedoras e instituições parceiras. “Ao longo dos últimos anos, as empresas que passaram pelas consultorias do PQF e auditorias das empresas-âncoras implementaram um sistema de gestão que lhes possibilitaram ganho de competitividade, com redução dos custos de produção e eficiência no fornecimento”, destacou. „ Fundamental - Ele acrescenta ainda que se trata de um Programa que vem se mostrando fundamental para o desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul. “As empresas-âncoras ganham com o aumento da competitividade, pois há redução dos custos com fornecedores, enquanto as em-

Vale Universidade concretiza sonhos de 600 acadêmicos para cursar uma faculdade „ Para 600 acadêmicos de Mato Grosso do Sul, a chance de fazer uma graduação em ensino superior tornou-se realidade após a assinatura, na última terça-feira (11), em cerimônia na Capital, com a presença do governador Reinaldo Azambuja, do termo de compromisso com o Programa Vale Universidade (PVU). Neste programa, o Governo do Estado arca com 70% da mensalidade, a Instituição de Ensino Superior com 20%, e o acadêmico com 10%. Para a titular da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e

Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre, o Programa Vale Universidade reforça o potencial humano, além de criar uma conexão entre postulante e a universidade. “É um programa que dá oportunidades e transforma vidas gerando benefícios para toda a sociedade”, diz. O Programa Vale Universidade, instituído pela Lei nº 3.783, de 16 de novembro de 2009, e gerenciado pela Sedhast, visa, entre seus objetivos, dar oportunidade ao estudante universitário o aprimoramento a sua formação profissional, mediante concessão de benefício social.

Superintendente do IEL, José Fernando - Ao longo dos últimos anos, as empresas que passaram pelas consultorias do PQF

presas fornecedoras ganham em eficiência e gestão e o município passa a arrecadar mais com a geração de impostos das empresas locais que passam a produzir mais”, elencou. O coordenador da área de desenvolvimento empresarial do IEL, Hugo Bittar, informou que o comitê gestor do PQF em Mato Grosso do Sul é constituído por representantes da Fiems, IEL, Sesi e Sebrae/MS, das prefeituras de Três Lagoas, Campo Grande e Ribas do Rio Pardo e das empresas-âncoras Fibria, Bemis e Sitrel. “O Sebrae subsidia, via Sebraetec, a maior parte das consultorias e dos custos do PQF. Neste evento, iremos certificar as empresas de Três Lagoas no módulo avançado, enquanto as de Ribas do Rio Pardo e Campo Grande receberão os certificados do módulo básico”, detalhou. Ele reforça que a certificação é feita após uma auditoria realizada pelos âncoras – antes, as empresas passam por uma etapa de desenvolvimento, onde ocorrem fases de diag-

nósticos, consultorias e capacitações. Implantado em 2008 em Três Lagoas, o PQF do IEL já atendeu 300 empresas fornecedoras para atender as empresas âncoras Fibria, International Paper, Sitrel, Petrobras, Eldorado e Bemis e certificou, ao longo desses 10 anos, 226

empresas, sendo 65 na metodologia básica e 171 na metodologia avançada, sendo 25 mil horas de consultorias, 8,3 mil horas em diagnósticos, avaliações e auditorias e 340 pessoas formadas como auditoras da Norma ISO9001 em que o Programa se baseia.

„ Micro e pequenas empresas - Parceiro do PQF, o Sebrae/MS realizou um investimento de R$ 4,1 milhões nos últimos 10 anos, garantindo a capacitação das micro e pequenas empresas fornecedoras para atenderem as empresas âncoras Fibria, International Paper, Sitrel, Petrobras, Eldorado e Bemis. “A parceria do IEL com o Sebrae/MS é fundamental para a participação das micro e pequenas empresas no PQF, que completa este ano seus 10 anos. Ao longo dos últimos anos, as empresas que passaram pelas consultorias do PQF e auditorias das empresas-âncoras implementaram um sistema de gestão que lhes possibilitaram ganho de competitividade”, afirmou o superintendente do IEL, José Fernando do Amaral. O gerente da unidade de competitividade empresarial do Sebrae/MS, Rodrigo Maia, destacou a parceria com o IEL. “O PQF é um programa que atende a todas as empresas. O Sebrae concede subsídios às micro e pequenas empresas que desejam participar do PQF, porque acreditamos que as grandes empresas, ao consumirem produtos de empresas pequenas, contribuem para o desenvolvimento da região e estimular o desenvolvimento é uma das nossas preocupações”, ressaltou.

EMPREENDIMENTO

Presidente da Audi do Brasil anuncia apoio da marca para atrair os consumidores de Mato Grosso do Sul DIVULGAÇÃO

O presidente da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, visitou a Central de Jornalismo do Grupo Feitosa de Comunicação, nesta sextafeira (13), onde concedeu entrevista exclusiva

O

executivo da montadora, esteve em campo Grande para a inauguração oficial da loja Audi Center Campo Grande, concessionária da montadora para todo o Estado de Mato Grosso do Sul. Em sua entrevista, Roscheck, destacou que o mer-

cado brasileiro é muito forte mundialmente para a Audi e acredita em recuperação da crise, por isso traz ao País os novos produtos da montadora. O presidente da Audi já esteve atuando no Brasil na década de 90 e agora retorna presidindo a empresa e comenta o que muDIVULGAÇÃO

Luiz Feitosa, Cristiano Gionco, Johannes Roscheck e Enrico Feitosa DIVULGAÇÃO

dou nesse retorno. “Para mim o que mudou nesse período é que no Brasil hoje temos todos os produtos de praticamente todos os segmentos da indústria e do consumidor. Isso significa que o atraso que existia antigamente não tem mais. Lembro que 20 anos atrás, os produtos chegavam ao Brasil sempre com atraso. Hoje, o que tem no Brasil tem no restante do mundo”, diz. O presidente da Audi esclareceu que já chegaram cerca de 10 novos modelos da marca no Brasil e para o segundo semestre e também no próximo ano chegarão novos produtos de luxo para o consumidor brasileiro. Johannes Roscheck anunciou ainda um produto esportivo que irá combinar com o consumidor brasileiro e também divulgou que estão sendo realizados estudos para desenvolver veículos elétricos e a gás. “Estamos sempre tentando ter modelos mais adequados para o mercado e o consumidor brasileiro. Estamos com nossos parceiros, concessionárias, discutindo possibilidades de oferecer cada vez mais produtos, mas também serviços para nossos clientes”, definiu Roscheck. O executivo da Audi fez

Inauguração oficial da loja Audi Center Campo Grande, concessionária da montadora para todo o Estado

questão de salientar que a montadora vai dar todo apoio à concessionária Audi Center Campo Grande para que ela consiga fazer que a marca Audi se torne a mais desejada pelo consumidor local nos carros primos de luxo. O diretor do grupo Autobel, responsável pela concessionária da Audi em Mato Grosso do Sul, Cristiano Gionco, disse que o grupo vive uma expectativa

excelente com a nova distribuição, por vários motivos. “A Audi hoje é uma marca que tem produto, tem uma linha igual a que está na Europa, tem os super esportivos e os carros de volume. A Audi tem produção no Brasil, o que é muito importante e mais que tudo isso, a empresa tem um sistema de financiamento que permite que o veículo seja vendido para diferentes camadas da população,

como por exemplo, em uma das linhas de financiamento, o consumidor compra o carro e metade do valor do veículo vai pagar daqui a dois anos, com preços congelados nos valores de hoje”, define. Confira a cobertura completa de como foi a reinauguração da nova concessionária da Audi em Mato Grosso do Sul no caderno Autos.

DIVULGAÇÃO

Em sua entrevista, Roscheck, destacou que o mercado brasileiro é muito forte mundialmente para a Audi e acredita em recuperação da crise, por isso traz ao País os novos produtos da montadora

DIVULGAÇÃO


Campo Grande, 15 de abril de 2018 ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DIVULGAÇÃO

Marquinhos anuncia em Brasília início das obras do “Viva Campo Grande II” para maio DIVULGAÇÃO

Prefeitura de Campo Grande lança projeto para revitalizar Pólos Empresariais

DIVULGAÇÃO

„ A Prefeitura de Campo

Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, lançou na quintafeira (12) o projeto Reviva os Pólos Empresariais, em parceria com Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos e Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural. O projeto vai realizar limpeza da área comum, remoção de lixo, substituição das placas do Prodes, limpeza dos lotes e identificação das entradas principais dos pólos. O Pólo Empresarial Oeste, na saída para Terenos, foi o escolhido para as primeiras ações, e para o lançamento do projeto. Com 234 hectares, o Pólo Oeste possui 153 lotes com 46 empresas instaladas, gerando 4 mil empregos diretos. A limpeza do local foi iniciada e conta com ajuda de equipamentos cedidos pela Sisep e pela Agraer. Os demais serão contemplados nas próximas semanas. “A economia brasileira está dando sinais de reaquecimento, motivo suficiente para que as empresas tenham expectativa maior quanto ao aumento de produção e, consequentemente, aumento nas vendas”, disse o secretário da Sedesc, Luiz

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, acompanhado do chefe de gabinete, Alex Gonçalves, e da diretora de Planejamento e Gestão Estratégica, Catiana Sabadin, participou na quintafeira (12), em Brasília, de uma reunião técnica do projeto Viva Campo Grande II, de revitalização da Rua Quatorze de Julho e Centro de Campo Grande.

D

Luiz Fernando Buainain

Fernando Buainain, justificando a necessidade do Poder Executivo estar mais perto do setor produtivo neste instante, apoiando os projetos de revitalização. “As empresas são guerreiras – disse o secretário – e esperam atitude proativa da nossa parte para que tenham vitalidade suficiente para superar os obstáculos”, emendou Em pouco mais de 14 meses da atual administração o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Grande (Codecon) já aprovou 86 projetos, que representam quase R$ 600 milhões de investimentos e criação de cerca de 2.800 empregos.

urante a reunião o prefeito informou que a obra começa na segunda quinzena de maio e foi elogiado por ser um dos poucos a demonstrar interesse em acompanhar de perto todas as ações do projeto. Ele se colocou à disposição para que tudo caminhe da melhor forma possível. “Estou acompanhando de perto porque o projeto é de extrema importância. Ele vai mudar a cara da nossa cidade. Estamos empenhados em executá-lo no menor tempo e com a maior eficiência possível”, declarou o prefeito. A comissão da prefeitura apresentou dados sobre a contratação já realizada e outros trâmites necessários, como por exemplo, um plano de mitigação de impacto socioambiental, já apresentado. As reuniões, com participação do Ministério do Planejamento e Tesouro Nacional, são exigências para o empréstimo liberado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “Viemos para relatar a programação de desembolso para este ano, perspectiva de quanto

CONSCIENTIZAÇÃO DIVULGAÇÃO

Movimento “Abril Verde” chega aos canteiros de obras em Campo Grande N

esta segunda-feira (16), a Justiça do Trabalho, o Ministério Público do Trabalho, o Ministério do Trabalho e os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador - Cerest Estadual e Municipal - realizam ação de conscientização em obra de um edifício na Rua Nova Era, no Jardim Bela Vista, em Campo Grande. No ano passado, 149 acidentes de trabalho e uma morte foram notificados no setor da construção civil em Mato Grosso do Sul. Em 2016, não houve mortes e foram registrados 180 acidentes, 17% a menos que no ano anterior. Os números são do Concat, sistema para consulta de dados da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). A redução é ainda maior se comparados os últimos cinco anos. No biênio 2016/2017, foram registrados 329 acidentes em canteiros de obras de Mato Grosso do Sul, enquanto em 2012/2013 foram 485 acidentes, 32% a menos que no período anterior. O juiz do trabalho Márcio Alexandre da Silva afirma que essa queda está ligada à crise econômica. “Em 2012, nós estávamos no auge da economia, o setor da construção civil aqueci-

do, consequentemente, havia mais trabalhadores nos canteiros de obras e mais acidentes. Em razão dessa grande quantidade de acidentes houve uma fiscalização mais intensa no setor e isso explica a redução para 2016/ 2017, além da crise econômica que desaqueceu o setor”. A maior parte dos acidentes e das mortes ocorridas no trabalho ocorre com homens entre 18 e 24 anos que exercem atividades de baixa remuneração. A construção civil é responsável pela maioria dos casos de acidentes de trabalho no país, mas os casos são subnotificados, o que preocupa as autoridades em segurança e saúde no trabalho. “A construção civil é um setor reconhecidamente de grande informalidade, de modo que pedreiros e serventes costumam trabalhar sem vínculo empregatício em razão da rotatividade da mão de obra”, conclui o juiz Márcio Alexandre. Segundo dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre 2012 e 2017, houve o registro de cerca de quatro milhões de acidentes, dos quais apenas 646 mil em média, por ano, envolveram trabalhadores formais. Como a

subnotificação ainda é muito expressiva, os prejuízos podem ser maiores que os registrados. No mesmo período, a Previdência Social gastou mais de R$ 26 bilhões com benefícios acidentários. Durante a visita técnica na obra, o juiz Márcio Alexandre da Silva, o procurador-chefe do MPT, Leontino Ferreira de Lima Junior, a procuradora do MPT Cláudia Fernanda Noriler Silva, o auditor-fiscal do trabalho, Kleber Pereira de Araújo e Silva, além de outros profissionais do Cerest, vão conversar com os trabalhadores e encarregados e orientar sobre formas de prevenção e a importância de notificar todos os acidentes de trabalho.

„ Abril Verde - A ação faz parte do Movimento Abril Verde, campanha de âmbito nacional que pretende alertar a sociedade para a importância da prevenção de acidentes de trabalho e de doenças decorrentes da atuação profissional. O mês de abril foi escolhido em razão de duas datas importantes: Dia Mundial da Saúde (7) e Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho (28).

O prefeito Marquinhos Trad, chefe de gabinete, Alex Gonçalves, e diretora de Planejamento Catiana Sabadin, em Brasília

já temos efetivamente contratado, que está em 23 milhões de dólares. E passar perspectiva de algumas cláusulas contratu-

ais que devemos cumprir. São várias ações do projeto que temos que prestar contas porque o BID tem um contrato muito

„ O projeto - A base da concepção urbanística do projeto é transformar a 14 de Julho (da Afonso Pena a Cândido Mariano), rua mais tradicional da cidade, em um shopping a céu aberto. O Calçadão terá áreas de convivência implantadas em baias; arborização; bicicletários e conexão wi-fi com internet. A calçada será ampliada para em alguns pontos ter 6,5 metros de largura (hoje tem 3 metros). Com o estacionamento proibido neste trecho, ao invés de três, serão duas faixas para o tráfego de veículo e o asfalto tradicional com CBUQ será substituído por piso intertravados (o mesmo a ser usado nas calçadas). Com o meio-fio rebaixado, a pista será praticamente no mesmo nível da calçada. No meio das quadras, haverá travessias elevadas para dar maior segurança aos pedestres. Com os bicicletários, a intenção é oferecer um estacionamento seguro para os ciclistas que circulam pela ciclovia da Afonso Pena ou da Orla Morena deixarem suas bicicletas antes de passear ou fazer compras no centro. Nos dois outros dois trechos da 14 de Julho, onde haverá intervenções, (entre as avenidas

rigoroso, com várias cláusulas que temos que cumprir para dar andamento nas ações”, detalhou Catiana Sabadin.

Fernando Corrêa da Costa e Avenida Afonso Pena) ; da Cândido Mariano até a Avenida Mato Grosso, o recapeamento será feito com pavimento tradicional (a base de CBUQ). Será mantido o estacionamento nas laterais, dentro de baias, mas as calçadas ganharão mais espaço porque só haverá duas pistas para o tráfego de veículo. O investimento previsto é de R$ 54, 8 milhões, cerca de US$ 14,5 milhões, parcela do empréstimo de US$ 56 milhões contratados junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para viabilizar o Reviva Centro). Ao longo do trecho de 1,4 quilômetro, onde haverá intervenções, entre as avenidas Fernando Correa da Costa e Mato Grosso, será refeita a rede de drenagem (ao custo de R$ 4,6 milhões); recapeamento do pavimento (R$ 2,3milhões); redes de água (R$ 895 mil) e esgoto (R$ 1,5 milhão); novas calçadas, com padronização, acessibilidade (R$ 2,4 milhões); sinalização (R$ 1,8 milhão); paisagismo (R$ 1,4 milhão); iluminação pública (R$ 2,4 milhões); mobiliário urbano (R$ 1,7 milhão), incluindo bicicletários, bancos, lixeiras, defensas,vasos e murais.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 ENTREVISTA ESPECIAL DIVULGAÇÃO

NELSON TRAD FILHO Presidente estadual do PTB em MS

A experiência como parlamentar, disputa ao governo e prefeito bem avaliado me credenciam a buscar essa vaga do Senado O ex-prefeito de Campo Grande e atual presidente estadual do PTB em Mato grosso do Sul, o médico urologista Nelson Trad Filho, já se lançou como pré-candidato à disputa pelo partido a uma das vagas ao Senado pelo Estado.

N

elsinho Trad comentou que a definição de seu nome para a disputa deverá ser homologada pela sigla, provavelmente em agosto. A previsão também leva em conta a realização da Copa do Mundo e a suposta “ paralisação “ dos assuntos políticos. Ex-prefeito da Capital por dois mandatos seguidos, Nelsinho disse que se for o escolhido da população sul-matogrossense vai realizar um mandato municipalista, na busca de soluções para as cidades do Estado. Embora tenha sido prefeito de Campo Grande, Trad lembra que durante a campanha para governo do Estado em 2014, quando foi um dos candidatos, viajou por todo o Estado e conheceu muito dos problemas enfrentados pela população. Acompanhe a entrevista: A Crítica – Após a campanha de 2014, o senhor assumiu a direção do PTB no Estado e tem se dedicado um pouco mais à medicina. Nesta eleição o senhor volta à política diretamente? Nelsinho Trad – Sim. Estamos com nossa pré-candidatura ao Senado da República estruturada em praticamente todos os municípios do nos-

so Estado. O foco é de também auxiliar a chapa de deputado federal e estadual, para que possamos ter em nível partidário nossa representação tanto na Assembleia Legislativa, quanto no Congresso Nacional.

A Crítica – Anteriormente, o senhor e seus dois irmãos, o prefeito Marquinhos e deputado federal Fábio, pertenciam à mesma sigla. Agora modificou. Isso enfraquece o grupo? Nelsinho Trad – Não. Isso foi uma estratégia para que cada um pudesse trilhar o seu caminho. Mas na hora de se organizar para fazer um enfrentamento, vamos unidos. Quem aposta na desunião do nosso grupo político vai perder e perder feio. Vamos unidos apoiar um candidato a governador, unidos no apoio ao candidato para o Senado e da mesma maneira batalhar pelas nossas chapas a candidatos a deputado estadual e federal.

Agora é o momento de fazer a ‘peneirada’ de todos os filiados que entraram e ver quem está habilitado para poder concorrer aos cargos

A Crítica – Em termos partidários, o PTB já tem uma definição se terá chapa única ou fará coligação? Nelsinho Trad– Essa questão de organizar as chapas vamos deixar para depois da Copa do Mundo. Isso porque agora é o momento de fazer a ‘peneirada’ de todos os filiados que entraram no partido e ver quem está habilitado para poder concorrer aos cargos, tanto para deputado estadual como federal. Na questão majoritária para o Senado, já definimos que será o meu nome como pré-candidato. As outras chapas, provavelmente vamos coligar, porque não temos número suficiente para apresentar uma chapa competitiva para a sociedade.

A Crítica – Falando em união, recentemente houve certo impasse com o ex-governador André Puccinelli. Nesta situação, o PTB, no qual o senhor é presidente, ainda poderá coligar na chapa do ex-governador? Nelsinho Trad– Essa questão está superada. Não fico olhando para trás, gosto de

olhar para frente. Até porque panha. E esse recall e o privielevei meu espírito exercitan- légio de ter essa experiência do muito o dom do perdão. me credenciam a buscar essa Então, o que eu passei lá atrás vaga do Senado. Então estou que pode ter me magoado, em um discurso municipalischateado, de gente que não ta. Quero valorizar os municíagiu como deveria ter agido pios, porque os problemas conosco, isso para mim são acontecem nos municípios. águas passadas. Não movem Isso tem ecoado, tem havido moinho, como o diz o ditado. ressonância por parte do Estamos conversando princi- leitorado. Tanto é que nas pespalmente com o governador quisas de opinião sempre estamos bem coloReinaldo Azamcados. buja no sentido de A classe formatar nossa política A Crítica – aliança nesse está Para que o leitor campo político. desgastada, tenha uma idéia, não quantos votos no A Crítica – mínimo o senhor Nesta eleição seadianta dizer precisa para esrão dois candidaque não está, tar briga pela tos escolhidos ao porque na vaga do Senado? Senado. Deverá verdade ela Nelsinho Trad ser uma candidaestá – Em relação ao tura mais acirradesgastada número de votos, da. Como o seé um pouco relanhor espera que tivo. Vai depenseja essa disputa? Nelsinho Trad – Não exis- der do número de pessoas que te disputa política fácil. Vai vão votar, número de abstenser uma disputada acirrada. ções, votos em branco, nulo. Mas temos uma experiência Mas em termos percentuais, de ter sido vereador, deputa- se o candidato atingir de 30 a do estadual, prefeito da Capi- 40% acho que um das vagas tal muito bem avaliado, onde ele consolida. realizamos mais mil obras. Fui A Crítica – Com menos candidato a governador. Percorri esse Estado todo, mes- tempo de propaganda e memo não tendo sido vitorioso, nos dinheiro, esta eleição deme ensinou muito essa cam- verá ser ainda mais difícil?

Nelsinho Trad – A classe política está desgastada, não adianta dizer que não está, porque na verdade ela está desgastada. As pessoas estão com pé atrás nesse sentido, mas terá de haver um bom convencimento, uma boa identidade entre o eleitor e o candidato. A confiança deve ir para aqueles que realmente fizeram e prestaram um bom serviço à população. Alguém terá que ser escolhido. Quem vai lá participar, votar, escolhe alguém. E a gente espera que nesse contexto possamos nos destacar em relação aos demais pré-candidatos. A Crítica – A definição da sua candidatura será homologada quando? Já tem a data da convenção? Nelsinho Trad – Nossa definição está tomada. Estamos esperando o ‘time’ do calendário eleitoral para poder registrar, que é 15 de agosto para o registro e 5 de agosto para as convenções. Agora vem a Copa do Mundo e vai dar uma esfriada, porque as atenções vão se voltar para a Seleção Brasileira de Futebol e o nosso País gosta muito dessa questão. Após a Copa vamos intensificar as ações na área política.

SEGURANÇA

SAÚDE

DOF realiza treinamento para militares do Exército sobre atuação na fronteira

Aplicação das doses da vacinação contra gripe começa no dia 23 de abril

„ O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) recebeu na última quarta-feira (11), 15 militares entre oficiais e sargentos do Exército Brasileiro egressos do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizada de Ponta Porã, para ministrar uma Instrução Operacional de emprego e atuação nas ações de Segurança Pública na região de fronteira. O treinamento foi realizado durante todo o dia, e contou com instruções teóricas e práticas sobre Iniciação às Técnicas de Entrevista e Busca Veicular. De acordo com o diretor do DOF, coronel Kleber Haddad Lane, que acompanhou ação, o objetivo foi compartilhar os conhecimentos teóricos/práticos da instituição, a fim de garantir aprimoramento técnico profissional de excelência na atuação efetiva de enfrentamen-

to aos crimes transfronteiriços garantindo, principalmente, a segurança dos militares e cidadãos abordados. O DOF é uma polícia especializada que atua efetivamente no policiamento de prevenção e repressão, nas estradas e rodovias estaduais, aos crimes e contravenções cometidos na faixa de fronteira entre eles nos mais recorrentes, que são: tráfico de drogas, furto e roubo de veículos, cumprimento de mandados de prisão, crime de abigeato (furto de animais em propriedades rurais), contrabando e descaminho. Os militares participaram de instruções teóricas, com a apresentação de conceitos doutrinários e abordagens teóricas e, posteriormente, foram feitas as instruções práticas de abordagens, entrevistas e buscas veiculares.

„ Após intensa campanha de agendamento para a vacinação contra a gripe, a Cassems inicia, no próximo dia 23 de abril, a aplicação das doses nos beneficiários que realizaram o agendamento. A campanha para agendamento começou no dia 13 de novembro de 2017 e se estendeu até 15 de dezembro. É a sexta campanha de Vacinação Antigripe que a Caixa dos Servidores realiza com o objetivo de reduzir as complicações e as internações que ocorrem em consequência das infecções causadas pelo vírus da influenza. A aplicação das doses acontece entre os dias 23 e 30 de abril, nas seguintes cidades: Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas. A vacina protege contra os

diversos subtipos do vírus da H1N1 e, na Cassems, pode ser tomada a partir dos três anos de idade. É importante saber que os subtipos do vírus podem variar de um ano para o outro. Devido a essa mutação dos vírus, a composição e a produção da vacina também mudam a cada ano. Por essa razão, é necessário se vacinar anualmente contra a influenza. Principais sintomas da gripe: febre alta e calafrios, dor de garganta, tosse e dor de cabeça e nariz entupido e dores no corpo. O Sistema Único de Saúde (SUS) distribui a vacina apenas para crianças menores de dois anos, gestantes e idosos acima de 60 anos, considerados grupos de risco. Dessa forma, uma grande parcela da população fica vulnerável ao vírus e suas consequências no período de inverno. A diretora de Assistên-

cia à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, destaca a importância da vacinação, principalmente entre os servidores públicos, para evitar intercorrências clínicas, que podem até levar ao óbito. “Os nossos beneficiários são, em sua maioria, servidores

públicos que circulam em ambientes de trabalho com muitas pessoas e são expostos aos vírus da gripe. Com a vacinação, teremos a saúde preservada, sem intercorrências clínicas e, assim, diminuímos a taxa de morbimortalidade”, explica a diretora.

Confira o cronograma e locais de aplicação das doses da Vacinação Antigripe 2018 para os beneficiários que realizaram o agendamento: Aquidauana: 25/04/2018 Campo Grande: de 23/04/2018 à 27/04/2018 Corumbá: 28/04/2018 e 29/04/18 Coxim: 26/04/2018 Dourados: 25/04/2018, 26/04/2018, 27/04/2018 e 30/04/2018 Jardim: 27/04/2018 Naviraí: 27/04/2018 e 30/04/18 Nova Andradina: 27/04/2018 e 28/04/18 Paranaíba: 27/04/2018 e 30/04/2018 Ponta Porã: 26/04/2018 e 27/04/2018 Três Lagoas: 27/04/2017 e 30/04/18


Campo Grande, 15 de abril de 2018


Campo Grande, 15 de abril de 2018


Campo Grande, 15 de abril de 2018 SAÚDE

Secretaria de Saúde programa para dia 23, início da campanha nacional de vacinação contra gripe DIVULGAÇÃO

Começa no próximo dia 23 a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza que tem como meta, em Mato Grosso do Sul, vacinar pelo menos 90% do público-alvo, o que representa 663.656 pessoas.

C

onforme nota técnica divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Superintendência Geral de Vigilância em Saúde, a campanha vai até o dia 1° de junho, sendo 12 de maio o “Dia de Mobilização Nacional – Dia D”. Fazem parte do público-alvo – 737.395 pessoas- crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, professores, profissionais da saúde, povos indígenas, indivíduos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da ida-

de. De acordo com o escalonamento da entrega da vacina, o início da campanha, no dia 23 de abril, será para os grupos prioritários do público-alvo que são: profissionais de saúde, crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas e professores. A partir do dia 12 de maio a vacinação será estendida para a população com idade acima de 60 anos. Para os demais grupos, a campanha estará disponível apenas no dia 21 de maio. As estratégias de vacinação no Brasil, conforme o Ministério da Saúde, são decisões respaldas em bases técnicas, científicas e logísticas, evidência epidemiológica, eficácia e segurança do produto.

FUNCIONALISMO

Governo projeta em R$ 9,5 mi por mês custo do reajuste de 3,04% ao funcionalismo „ A folha de pagamento do Governo do Estado terá um custo adicional de R$ 9,5 milhões por mês com o reajuste de 3,04% concedido aos 75 mil servidores públicos.A folha com o valor bruto do funcionalismo é de R$ 460 milhões mensais. Segundo o secretário de Administração, Carlos Alberto Assis, o reajuste concedido está dentro do planejamento do Executivo estadual fez para este ano. O acréscimo nos salários valerá já a partir da folha de pagamento de abril (que será paga em maio) e representa a

correção da inflação dos últimos 12 meses. Junto com o reajuste linear, o governo também sancionou o adicional de função dos servidores da carreira Fiscalização e Gestão de Atividades de Trânsito do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Além disso, houve ai concessão temporária de acréscimo no auxílio alimentação dos técnicos administrativos da Uems (Universidade Estadual de MS), no valor de R$ 400. Ainda de acordo com o secretário, são ao menos 6 mil profissionais contemplados com a medida.

GESTÃO

Agenor Matiello assume Secretaria de Gestão

„ O empresário, mestre em Administração, Agenor Mattiello, assumiu na última quartafeira (11) a Secretaria Municipal de Gestão. Mattiello ocupará a função deixada por Maria das Graças Macedo, que esteve à frete da Secretaria por tempo determinado, a pedido do prefeito Marquinhos Trad, após a saída de Evelyse Ferreira. Mattiello é mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e foi aprovado na Universidade de Salamanca, na Espanha, para participar de Doutorado em “Nuevas Tendências em

dirección de Empresas”. O novo secretário disse que assume o cargo para somar e agregar valores em benefício da cidade de Campo Grande e sua população. Matiello já foi secretário de Administração no Rio Grande do Sul e gerente de Desenvolvimento de Pessoal do Banco do Brasil por 26 anos. Atualmente, atua como professor e palestrante nos cursos de pós-graduação Lato Senso na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; MBA na Fundação Getúlio Vargas, Uniderp, UCDB e em instituições federais de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

AÇÃO SOCIAL

Com expectativa de participação recorde, Reinaldo Azambuja lança 4ª edição da Campanha do Agasalho

„ O governador Reinaldo Azambuja e a primeira-dama Fátima Azambuja lançaram na última quarta-feira (11) a 4ª edição da Campanha do Agasalho dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul – “Aqueça uma Vida”. O evento foi realizado no auditório da Governadoria com a participação de vários secretários de Estado e da vice-governadora Rose Modesto. Caixas de arrecadação foram colocadas em todas as secretarias para receber cobertores, agasalhos, luvas, cachecóis, camisas, meias, sapatos e outros itens de inverno novos ou em bom estado de conservação. Fátima Azambuja contou que, neste ano, pontos de coleta também serão colocadas em todas as agências do Banco do Brasil. A campanha acontece até 11 de maio. Durante os três anos de campanha, mais de 65 mil peças foram arrecadadas. Reinaldo

Azambuja destacou o aumento das contribuições ano a ano. “Nós saímos de 12 mil peças recolhidas, no ano de 2015, quando lançamos a campanha, para 27 mil peças em 2017. E quanto maior for essa solidariedade, mais pessoas serão atendidas. No ano passado, o Governo do Estado entregou 117 mil cobertores, agasalhos e outros itens. Parte disso foi compra governamental e parte solidariedade da sociedade”, disse. O governador explicou ainda que os 79 municípios de Mato Grosso do Sul receberam as doações para ajudar as pessoas que mais precisam. Ele lembrou também que a previsão da meteorologia é de um inverno rigoroso neste ano. Secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, também destacou a participação dos 75 mil servidores que anonimamente contribuem para ajudar o próximo.

As campanhas tem contribuído na redução da mortalidade em indivíduos portadores de doenças crônicas, tais como doença cardiovascular, acidente vascular cerebral (AVC); doenças renais, diabetes, pneumonias, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); dentre outras. Entre as possíveis condições de risco para a ocorrência de complicações por influenza, a presença de pelo menos uma comorbidade foi mais frequente entre os acometidos. A influenza é uma doença respiratória infecciosa, de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. No que diz respeito a parte técnica da vacina, a Organização Mundial de saúde (OMS), recomendou, em setembro de 2017, a composição da vacina Influenza, a partir das cepas de vírus a serem utilizados na campanha de 2018 para a produção da vacina trivalente no hemisfério Sul.

A campanha vai até o dia 1° de junho, sendo 12 de maio o “Dia de Mobilização Nacional – Dia D”


Campo Grande, 15 de abril de 2018 OBRAS DIVULGAÇÃO

Empreiteiras montam canteiros de obras e começa a revitalização do Rio Anhanduí DIVULGAÇÃO

Após cinco anos de indefinição, a prefeitura iniciou na última quarta-feira (11) as obras de revitalização e controle de enchentes no Rio Anhanduí. Orçada em quase R$ 49 milhões, a obra faz parte de um conjunto de ações que beneficiará diretamente os moradores dos bairros Marcos Roberto, Jockey Clube, Jardim Paulista e Vila Progresso.

A

inda em fase preliminar dos serviços, retroestrocavadeiras das empreiteiras começaram a fazer as ensecadeiras (perto da Rua Abolição), que é uma espécie de estrada aberta às margens do rio para as máquinas circularem. Nesta etapa estão previstas intervenções num trecho de 2,4 quilômetros, entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, investimento de R$ 48.497,999,21, com

prazo de 18 meses de execução. Estão previstas intervenções para recompor as margens do rio, com trechos em gabião e outras de placas de concreto; urbanização; abertura de uma ciclovia paralela ao canal; bocas de lobo das ruas para captar a enxurrada que desce das ruas laterais e recapeamento das duas pistas da Avenida Ernesto Geisel, em uma extensão de 4,8 quiDIVULGAÇÃO

A prefeitura iniciou as obras de revitalização e controle de enchentes no Anhanduí TURISMO

lômetros. Primeira etapa - Esta primeira etapa da revitalização do Anhanduí será executada por duas empresas: dois lotes pela Dreno Construção, com sede no Paraná, e um lote pela Gimma Engenharia Ltda, de Minas Gerais. As empresas venceram a licitação homologada em outubro do ano passado. O certame atraiu 34 empresas concorrentes e possibilitou a redução de 15,57% sobre o preço de referência da obra. O valor dos três lotes, entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, orçado no edital em R$ 56.118.414,08, caiu para R$ 48.497,999,21, uma redução de R$ 7.620.414,98. O lote um (entre as ruas Santa Adélia e Abolição) foi vencido pela empreiteira Gimma Engenharia Ltda, com a proposta de executar a obra por R$ 13.122.999,21. A empresa Dreno Construções arrematou os lotes 2 (entre as ruas Abolição e Bom Sucesso), com o orçamento de R$ 13. 400.000,00 e 3 (da Rua Bonsucesso até a Rua Aquário), no valor de R$ 21.975.000,94, totalizando R$ 35.375.000,00 os dois trechos. Esta redução de R$ 7,6 milhões no orçamento do projeto, que conta com R$ 47 milhões do Ministério das Cidades, reduzirá a contrapartida da Prefeitura de R$ 9,1 milhões para, aproximadamente, R$ 4,8 milhões, dos quais R$ 900 mil já estão assegurados com a parceria da Prefeitura com o Governo.

O certame atraiu 34 empresas concorrentes e possibilitou a redução de 15,57% sobre o preço de referência da obra

„ Redução - O lote 1, com 14 empresas na disputa, teve redução de 13,61% no orçamento, R$ 2.068.144,96 (de R$ 15.191.144,17 caiu para R$ 13.122.999,21. No lote 2, com 8 concorrentes, a redução foi de 12,72%, R$ 3.203.933,82 ( de R$ 25.178.933,82 para R$ 21.975.000,00). No lote 3, que teve 12 concorrentes, o orçamento caiu de R$ 15.748.336,09, para R$ 13.400.000,00 (redução de R$ 2.348.336,09) 14,91%. „ Projeto antigo - O projeto de revitalização do Anhanduí é de 2011 e teve duas licitações e uma ordem de serviço assinadas e canceladas em 2012. Em 2014, também fracassou a segunda tentativa de licitação. Calculouse que seria preciso R$ 68 milhões para execu-

tar o projeto até o final da Avenida Ernesto Geisel, no Aero Rancho, com R$ 28 milhões de contrapartida. Com a atualização das planilhas, além de alguns ajustes no projeto, o recurso, assegurado por um convênio firmado em 2012 com o Ministério das Cidades (R$ 42,7 milhões em valores corrigidos), será suficiente apenas para executar o projeto entre as ruas Santa Adélia e do Aquário, dentro da capacidade atual da Prefeitura para desembolso de contrapartida. A obra faz parte de um conjunto de ações para controle de enchentes nos bairros Marcos Roberto, Jockey Clube, Jardim Paulista e Vila Progresso. Foram investidos R$ 26 milhões em rede de drenagem e intervenções em afluentes do rio (os córregos Cabaça e o Areias), que despejam suas águas no Anhanduí.

ADMINISTRAÇÃO ESTADUAL DIVULGAÇÃO

Governo atende em gabinete na Expogrande e reafirma aproximação com setor produtivo

DIVULGAÇÃO

MS sedia maior evento de turismo da América Latina

„ Mato Grosso do Sul será o balcão de negócios da América Latina em novembro, durante o 1º Adventure Next América Latina. O Estado competiu internacionalmente com o Chile e o Equador e ganhou como sede do próximo destino do evento que é referência em ecoturismo e turismo de aventura. O evento foi lançado na última terça-feira (10) pelo Governo do Estado em resultado de um ano de articulações e planejamento para a conquista da sede. A ação acontecerá de 7 a 9 de novembro em Campo Grande, com previsão de reunir 400 pessoas, que vão fazer negócios, vender seus destinos e claro, conhecer as potencialidades turísticas de Mato Grosso do Sul. O governador Reinaldo Azambuja destacou a importância desses projetos que agregam muito à profissionalização do turismo de Mato Grosso do Sul. “Hoje o turismo representa 8,5% do PIB nacional e isso é importante para vermos

que não só é uma potencialidade como nós temos um grade espaço para crescer e atrair cada vez mais turistas de todo o mundo”. O diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS (Fundtur-MS), Bruno Wendling, afirma que este é um momento único para o Turismo de Mato Grosso do Sul. “Para nós é um grande avanço reunir os principais e melhores operadores de turismo de aventura e ecoturismo do mundo, o que vai possibilitar a aproximação com o trade local e geração de negócios entre os nossos receptivos os operadores”, disse. Titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, destacou que este é um trabalho articulado em parceria com o desenvolvimento do Estado. “O turismo tem potencial para ser o grande motor do desenvolvimento e isso depende de uma visão estratégica e positiva.

„ O governador Reinaldo Azambuja reafirmou a aproximação do poder público com o setor produtivo na última terça-feira (10) ao atender no Gabinete Itinerante, na Expogrande – uma das mais tradicionais feiras agropecuárias de Mato Grosso do Sul. Pelo quarto ano consecutivo, o Governo do Estado montou um espaço na feira realizada em Campo Grande para atender as demandas dos produtores. “Queremos ouvir e avançar nas políticas públicas desse segmento, que é tão importante para a economia de nosso Estado”,

afirmou. Com representantes da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e da Associação dos Produtores de Soja do Estado (Aprosoja-MS), Reinaldo Azambuja anunciou a maior produção de soja da história estadual. Foram 9,558 milhões de toneladas do grão na safra 2017/18, com produtividade de 59,2 sacas por hectare. “Resultado de um trabalho conjunto entre produtores, instituições e Governo”, disse o governador. Incentivos para o setor da suinocultura também foram tratados pelo governador, que se reuniu com dirigentes da Associação Sul-Mato-Grossense e

Suinocultores (Asumas). Com os secretários de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck; o governador firmou parceria com a

Embrapa Gado de Corte para qualificar técnicos que atuam no Programa Precoce MS. O objetivo é oferecer, por meio da Fundação Escola de Governo (Escolagov) o curso online em Boas Práticas Agropecuárias (BPA).

Gabinete Itinerante - Pelo quarto ano consecutivo, o Governo do Estado montou o Gabinete Itinerante na Expogrande para atender demandas da sociedade. Desde a abertura da feira, no dia 5 de abril, secretários estaduais usam o espaço para atendimento. Devem passar pelo espaço, nesta semana, representantes das secretarias estaduais de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Saúde (SES), Educação (SED) e Infraestrutura (Seinfra). No local também tem estandes de órgãos do Governo, como Procon, Detran, Agraer e Iagro.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 ENTIDADE

ESTÁGIO DIVULGAÇÃO

“Nosso partido é a Constituição Brasileira”, enfatiza Mansour durante entrega de carteira DIVULGAÇÃO

TRT altera data de realização da prova do processo seletivo para estagiários „ Os estudantes que desejam fazer parte do quadro de estagiários do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região devem estar atentos à mudança da data de realização das provas que foi transferida do dia 20 para o dia 27 de maio. O motivo é que no dia 20 de maio está marcada a prova do Processo Seletivo para estágio no Tribunal de Justiça de MS. O período de inscrições do Processo Seletivo para ingresso no Programa de Estágio do TRT/ MS também foi alterado e os candidatos poderão se inscrever até o dia 14 de maio. Clique aqui para ler a retificação do edital. Em Campo Grande, há vagas para estudantes do Ensino Médio e Ensino Superior matriculados nos cursos de Direito, Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda, Cursos Relacionados à Área de Tecnologia da Informação, Engenharia Civil e História. No interior, as vagas são apenas para acadêmicos de Direito de 14 cidades: Aquidauana, Dourados, Ponta Porã, Fátima do Sul, Jardim, Rio Brilhante, Nova Andradina, Naviraí, Mundo Novo, Três Lagoas, Paranaíba, Cassilândia, Bataguassu e Corumbá. Em cumprimento às leis federais nº 11.788/2008 e nº 12.990/2014 haverá reserva de

10% das vagas por curso e local de estágio para candidatos portadores de deficiência ou necessidades especiais e outros 10% para estudantes afro descendentes (negros ou pardos) e indígenas. Podem participar do processo seletivo alunos com 16 anos completos, na data da convocação. Os acadêmicos de Ensino Superior devem cursar, no mínimo, o segundo ano. Não será efetivado o estágio do estudante convocado que estiver matriculado no último semestre do curso, seja de graduação ou do nível médio regular. A bolsa-estágio para alunos do Ensino Superior é de R$ 950 e de R$ 665 para estudantes de nível médio regular. Os estagiários também receberão auxílio-transporte. O estágio terá duração mínima de seis meses e máxima de dois anos. A jornada diária do estágio é de quatro horas, no período matutino ou vespertino, conforme o interesse da Administração. O horário será definido no ato da assinatura do Termo de Compromisso de Estágio. Os interessados devem se inscrever pela internet, no site da Agência de Estágio realizadora do certame, no endereço eletrônico www.superestagios.com.br. Clique aqui para acessar o Regulamento do Processo Seletivo de 2018.

“A OAB é independente e não tem dono. Não estamos ligados a partidos políticos, não estamos ligados à direita ou à esquerda. Nosso partido é a Constituição Brasileira”.

A

s palavras fizeram parte do discurso do presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil – seccional de MS), Mansour Elias Karmouche, na solenidade de entrega de carteira a 45 novos advogados e advogadas e 9 estagiários na última quarta-feira (11). Mansour deu as boas-vindas aos presentes manifestando o papel da OAB na sociedade brasileira. “A advocacia e OAB não pertencem mais só a nós advogados. Ela pertence à sociedade brasileira. Todos esperam uma posição nossa, uma posição da OAB. A OAB atuou nos mais diversos momentos de crise da sociedade brasileira. Nos últimos anos, daqui, da nossa Ordem dos Advogados do Brasil, partiram várias manifestações, além do pedido de dois impeachments, da Dilma Rousseff e Michel Temer. Nós já questionamos a taxa do lixo, o Plano Diretor, conseguimos por meio de ADIN o fim do financiamento de empresas para políticos, assim como o Projeto de iniciativa popular Ficha Limpa”, citou. O presidente da OAB/MS destacou ainda sua preocupação com o atual cenário político. “Não acredito que uma intervenção de um governo militar vai resolver nosso problema. Porque esse problema nós criamos quando colocamos esses políticos lá, ou seja, nós

Mansour deu as boas-vindas aos presentes manifestando o papel da OAB na sociedade brasileira

temos os mecanismos dentro da Constituição para resolver. Então, estejamos atentos, vigilantes para que esse combate à corrupção incessante seja expandido para todos os poderes. Nós não podemos admitir que esse combate seja freado de alguma forma. Precisamos passar o Brasil a limpo. Precisamos fazer com que nossa política se renove”, disse sendo

aplaudido pela plateia. A presidente do Tribunal de Ética e Disciplina (TED), Marta Taques, solicitou uma postura ética dos, agora, novos advogados. “A Ordem dos Advogados somos cada um de nós. Cada um de vocês fazem parte dessa casa. Então, sempre ajam de forma correta porque o caminho fácil não é o melhor. Temos hoje um grande número

de processos contra jovens advogados. Quando vocês sofrem um processo aqui na OAB, vocês podem até ser suspensos. O ato de vocês no dia a dia tem consequências. Vocês serão profissionais de sucesso se seguirem uma carreira de forma ética. Então, tratem todos com respeito para que sejam tratados com respeito e tratem a advocacia com amor”.

OAB e INSS aprimoram cadastramento de advogados no Sistema INSS Digital

„ Os profissionais interessados em ingressar no “INSS Digital” podem solicitar via email formulário para cadastramento. O convênio entre Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) garante acesso aos processos administrativos via internet. O sistema ficou fora do ar por alguns dias, mas já voltou a funcionar normalmen-

te. Aqueles que haviam encaminhado e-mail, os cadastros já estão sendo regularizados. “Os cadastros já voltaram a ser efetivados. O sistema não começou de imediato como esperávamos, mas os cadastros já estão funcionando normalmente. Funcionários da OAB/MS receberam treinamento para fazer o cadastro. Até o final do mês todos que solicitaram estarão cadastrados”, explicou o Presidente

da Comissão de Direito Previdenciário, Marcos Pereira Costa de Castro. O Secretário-Geral da OAB/ MS, Marco Rocha pontuou que “implementar uma nova sistemática dessa envergadura não é fácil. Tanto a OAB quanto o INSS não têm se furtado e, pelo contrário, têm envidado esforços para aparar algumas arestas e entregar um serviço de excelência para a advocacia”.

JUSTIÇA

Índios terena realizam casamento TRE-MS em parceria sedia 1º Congresso no ônibus da Justiça Itinerante Internacional de Direito Eleitoral em maio DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

„ No último fim de sema-

na, nos dias 7 e 8 de abril, o ônibus da Justiça Itinerante foi até a aldeia indígena Lagoinha, na comarca de Aquidauana, para levar os serviços jurídicos do Poder Judiciário de MS. Nesta ação, 55 conversões de união estável em casamento foram realizadas nos dois dias em que a equipe do juiz Cezar Luiz Miozzo, titular da 8ª Vara do Juizado Especial de Campo Grande, esteve na aldeia. A ação da unidade móvel é inédita em territórios indígenas e integra a parceria do Tribunal de Justiça de MS com o programa do Governo do Estado “Saúde Mais Perto de Você Indígena”. Além dos serviços do Poder Judiciário de MS havia outros, disponibilizados pelo Governo do Estado. Participaram autoridades públicas e lideranças indígenas.

„ O Tribunal Regional

O ônibus da Justiça Itinerante foi até a aldeia indígena Lagoinha

Além dos índios da aldeia Lagoinha, também foram atendidos pessoas das aldeias próximas, que ficam na região de Taunay, em Aquidauana. Todos os acordos reali-

zados durante a passagem da Justiça Itinerante serão homologados pelos juízes da comarca de Aquidauana, Juliano Luiz Pereira e Juliano Duailibi Baungart.

Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), em parceria com a Escola Judiciária do Tribunal Superior Eleitoral (EJE/TSE) e com o Instituto Ius Gentium Conimbrigae, da Universidade de Coimbra, realizará nos dias 17 e 18 de maio de 2018, em Campo Grande, o 1º Congresso Internacional de Direito Eleitoral. O evento tem o objetivo de debater os temas mais atuais e palpitantes do Direito Eleitoral e Político do Brasil e do Mundo. Já confirmaram presença no encontro o professor português Vital Moreira (titular da Universidade de Coimbra), o Ministro Dias Toffoli (vice-presidente do Supremo Tribunal Federal), homenageado do

TRE-MS em parceria realizará o 1º Congresso Direito Eleitoral

Congresso, os professores André Ramos Tavares (USP), Javier Rincón (Colômbia), Gabriela Rollemberg (DF), Karina Kufa (SP), Gustavo Guedes (PR) e Carlos Eduardo Frazão (Secretário Geral

do TSE), os Ministros do TSE Sérgio Banhos e Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, e os Ministros do STJ Reynaldo Soares da Fonseca e Jorge Mussi, entre vários outros juristas.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 JUSTIÇA DIVULGAÇÃO

IML de Coxim é construído por presos e participação de recursos da Justiça

DIVULGAÇÃO

Gestores do TCE-MS recebem treinamento sobre “Metodologia Lean” „ O curso realizado na úl-

tima quinta-feira (12/04) deu seguimento ao programa de Reestruturação Organizacional do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, coordenado pelo conselheiro e ouvidor da Corte de Contas, Osmar Jeronymo. Dessa vez, o treinamento foi direcionado aos diretores e chefes de gabinetes do TCE-MS. O sistema de Gestão Lean criado pela Toyota é focado na redução de desperdícios e na criação de valor para os clientes, melhorando a qualidade e reduzindo o tempo e o custo da produção. O curso ministrado pelo professor e mestre em Engenharia Elétrica na área de Inteligência Artificial pela FEI, Matheus Haddad, adota os conceitos e princípios da produção enxuta (Lean) no processo de trabalho de uma organização, aborda também métodos ágeis, como Scrum e Kanban, e o trabalho em equipe.

Essa forma de pensar sobre o trabalho e sua gestão é direcionada pela identificação do que é valor para o cliente ou usuário, pela criação de um fluxo contínuo de entrega deste valor e pela eliminação de desperdícios, ou seja, todas as atividades que não agregam valor. A transformação organizacional Lean também considera o alinhamento de objetivos e propósitos como premissas indispensáveis para uma boa gestão, colocando pessoas e equipes como pilares importantes para alcançar resultados de maneira eficiente. “A metodologia Lean foi uma das exigências do Tribunal de Contas em uma de suas últimas licitações, pois visa implementar esse modelo para que a Reestruturação Organizacional tenha pleno êxito em todas as suas etapas”, destaca o Diretor de Gestão e Modernização do TCE, Douglas Avedikian.

Matheus Haddad – É empreendedor, professor, consultor e palestrante nas áreas de empreendedorismo, gestão e engenharia de software. Co-fundador do Instituto Haddad e da Webgoal. Tem mais de dez anos de experiência em gestão empresarial, gestão de projetos, facilitação de equipes e desenvolvimento de software. Possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV, é Mestre em Engenharia Elétrica na área de Inteligência Artificial pela FEI, Pós-graduado em Análise de Sistemas pela FASP e Bacharel em Ciência da Computação pela UNIFENAS.

Ferramenta do Tribunal de Contas de MS é destaque em Seminário no RN O programa - E- sentação de boas práticas são de EXTRATOR - ferramenta do extrema importância”, ressaltou Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul desenvolvida foi apresentado pelo Diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS, Douglas Avedikian, no “Seminário de Práticas de Análise de Dados para o Controle Externo”, realizado no dia 6 de abril, no Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte (TCE-RN). O evento que teve como pauta aprimorar as técnicas de controle externo no combate das irregularidades e qualificar o exercício da fiscalização exercida pelos Tribunais de Contas do País,reuniu representantes das Cortes do Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e da Paraíba que na ocasião fizeram a troca de experiências das boas práticas no controle externo. O seminário contou ainda, com a participação de servidores do TCE-RN e convidados de áreas afins. “Todos os Tribunais de Contas vêm utilizando ferramentas de Tecnologia da Informação a serviço do controle externo, cada um a seu modo. Estes momentos de troca de experiências e apre-

o presidente do TCE-RN, conselheiro Gilberto Jales, no início do encontro. Em sua participação, Douglas Avedikian ressaltou que hoje não basta apenas verificar se os gastos se encontram dentro do limite adequado, mas também a qualidade destes gastos, em outras palavras qualidade da aplicação dos recursos públicos em prol da sociedade. O Diretor explicou que o programa EEXTRATOR tem como base uma metodologia aliada a softwares que terminam por contribuir no trabalho de fiscalização. “A partir do cruzamento das informações coletadas em diversos bancos de dados o próprio programa pode gerar uma matriz de risco dando uma diretriz para a fiscalização”. O E-EXTRATOR conjuga a extração automatizada de dados dos jurisdicionados e de outros bancos de dados com a Inteligência Artificial, ferramenta BI, e o gerenciamento de riscos com o objetivo de alcançar a efetividade em suas ações.

Na última terça-feira (10), foi entregue o novo Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Coxim. A obra de construção do instituto foi custeada com recursos de penas alternativas e da venda de madeira apreendida pela Justiça.

A

o total, foram investidos cerca de R$ 80 mil com a construção civil e a aquisição dos equipamentos necessários para a prestação deste serviço. Presos do regime fechado, com bom comportamento, trabalharam nesta obra. O IML de Coxim funcionava no complexo penitenciário local, entre as unidades dos regimes fechado e semiaberto. As condições estavam em desacordo com a segurança e a com questões sanitárias.

A obra de construção do instituto foi custeada com recursos de penas alternativas e da venda de madeira apreendida

Com isto, a prefeitura local cedeu o espaço de um antigo almoxarifado do Hospital Regional, onde foi construído o novo espaço, pelos presos do regime fechado. Também houve participação da Secretaria DIVULGAÇÃO

Foram investidos cerca de R$ 80 mil com a construção civil

Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) na colocação de equipamentos, instalados para uso dos profissionais. Segundo o desembargador Luiz Gonzaga Mendes Marques, supervisor da Coordenadoria das Varas de Execuções Penais de MS (Covep), por ser um serviço relevante, o IML deveria ter uma estrutura adequada para atender a sociedade, o que foi concretizado com esta entrega. O magistrado ressaltou a importância da ressocialização de presos do regime fechado que trabalharam na obra. “Os detentos tiveram a oportunidade de se ressocializarem, pois o sistema prisional brasileiro encontra-se em grande dificuldade, como é de conhecimento de todos. Temos que dar oportunidades para que essas pessoas possam se recuperar, fundamentalmente, pelo trabalho e retornar a sociedade de forma

mais digna”, pontuou Marques. A juíza Tatiana Dias de Oliveira Said também ressaltou o fator ressocializador desta ação. Além disto, a magistrada salientou que a ressocialização contribuirá na diminuição da delinquência e na violência contra a sociedade. “Nós acreditamos no trabalho do preso. É nossa função e é também responsabilidade da sociedade, se quisermos diminuir os índices de criminalidade e a reincidência, principalmente” disse Tatiana Said. A cerimônia de entrega do novo IML da comarca de Coxim, contou com a participação de diversas autoridades, entre as quais o prefeito municipal, juízes da comarca, promotores de justiça, defensores públicos e advogados, assim como representantes da Sejusp e a delegada presidente do Conselho de Segurança, sendo que esta teve atuação relevante na concretização desta obra.

Ricardo Valente abre Conferência Estadual para discussão da política sobre drogas DIVULGAÇÃO

„ A 1ª Conferência Es-

tadual para Discussão da Política sobre Drogas, realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS), em parceria com o Conselho Estadual Antidrogas, Conselho Municipal Antidrogas e com a Subsecretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de Campo Grande, teve início com a palestra “Brasil: o Desafio das políticas públicas sobre drogas” proferida por Ricardo Valente, psicólogo especialista em tratamento de dependência química, representante da Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract) no Rio Grande do Sul. Segundo o especialista, a palestra foi formatada com o objetivo de contextualizar a problemática do uso de substâncias nocivas no Brasil, em termos clínicos, sociais e humanos. “Busco trazer uma melhor compreensão dos elementos que estão envolvidos nesta grave pandemia que a gente tem na América Latina de uso de drogas, no Brasil es-

pecialmente com o abuso do álcool e o consumo desenfreado de crack, para poder trazer uma mensagem não só sob a perspectiva científica, acadêmica e de saúde, mas sob a perspectiva humana” explica ele. A eficácia das atuais políticas públicas Antidrogas e de que forma alcançam ao cidadão também foi tema do debate. “As políticas públicas podem ser aprimoradas partir do momento que a gente consegue mobilizar os agentes da sociedade e suas diversas organizações civis, incluindo a Ordem dos Advogados do Brasil que é uma importante representação da nossa sociedade e que muito contribui, tanto aqui em Mato Grosso do Sul quanto em Brasília, quando estamos no Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (CONAD) do Ministério da Justiça, debatendo este tema não só sob o ponto de vista jurídico ou penal, até porque envolve o tráfico e porta de drogas, mas também sob a perspectiva da reabilitação e habilitação dos adictos” elucida Valente. “Ricardo aceitou de pronto nosso convite e nos brindará com seu conhecimento e expe-

A palestra foi formatada com o objetivo de contextualizar a problemática do uso de substâncias nocivas no Brasil

riência em mais de 23 anos nesta área trazendo novas perspectivas para que possamos subsidiar a Conferência Internacional das Políticas Anto Drogas que será realizada pelo Conselho Federal após as audiências públicas e Conferências promovidas pelas seccionais” acrescenta o Presidente da CDH da OAB/MS, Christopher Scapinelli. “Em especial quero deixar a mensagem de que o grande desafio a ser discutido pela sociedade é o modus

vivendi, que seria a forma como vivemos e como administramos as coisas. Estamos vivendo um período com enorme incidência de doenças mentais, há um índice alarmante de suicídio na população mais jovem, entre 16 e 24 anos, por exemplo, e é preciso questionar porque as pessoas estão adoecendo, e como o Estado brasileiro, e nós como indivíduos, estamos lidando com isso” finaliza Valente.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 SAÚDE DIVULGAÇÃO

Caravana da Saúde nas Escolas vai atender mais de 166 mil alunos em todo o Estado DIVULGAÇÃO

Município de Tacuru recebe atendimento em Oncologia com o ‘Ônibus da Saúde’ O programa de prevenção “Ônibus da Saúde” levou atendimento especializado em Oncologia até Tacuru, município distante 427 km da Capital, ontem, sábado. O programa, que leva procedimentos oncológicos que a população do interior do Estado não tem acesso, oferece um ônibus equipado com sala de exames ginecológicos, sala de mamografia, consultório médico e centro para pequenas cirurgias, além de uma experiente equipe de médicos. O “Ônibus da Saúde” estará estacionado em frente ao Centro de Saúde Nair Maria Bressan, na Rua José Carlos de Castro Alexandria, 750. Criado em 2011, o programa de prevenção “Ônibus da Saúde” tem o objetivo de combater os dois tipos de câncer que mais atingem as mulheres: o de colo de útero e o de mama que, quando diagnosticados no início, têm maiores chances de cura. Para a diretora de Assistência à Saúde da Caixa dos Servidores, Maria Budib, os pacientes são todos agendados previamente pela equipe da Cassems e pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que realiza uma triagem em mulheres com atrasos em seus exames. “Nós listamos todas as beneficiárias que não realizam exames preventivos e selecionamos os casos mais críticos. Existem episódios de beneficiárias com atraso de mais de dez anos”, ex-

plica Budib. A beneficiária Rosineia Ávalos foi atendida pelo programa em Caracol. Rosineia salienta a dificuldade para a população do interior em encontrar especialista na sua cidade. “Para a gente, é uma oportunidade incrível, porque nós estamos há 400 km da Capital e estamos recebendo esse atendimento em casa, com mamografia e preventivo. Está sendo um privilégio, estamos sendo muito bem atendidos e o dia de hoje é de muita valia e muita alegria”, afirma. Silvana Aparecida Barbosa é moradora de Figueirão, cidade atendida pelo programa em fevereiro. Ela conta que “é muito bom para a gente que não tem condições de sair para buscar atendimento fora daqui. É a segunda vez que faço meus exames preventivos e foi maravilhoso”. A facilidade de poder fazer seus exames perto de casa também é facilidade encontrada pela beneficiária Anésia Sandim, também de Figueirão. “O atendimento foi ótimo, muito bom e todos os atendentes são muito gentis. Para a gente que mora no interior, é maravilhoso ter esses exames perto da nossa casa, porque não temos como ir até Campo Grande para fazer esses exames todas as vezes que precisamos”, conta. DIVULGAÇÃO

Além de promover o bem-estar de alunos de 7 a 12 anos das redes públicas de ensino de Mato Grosso do Sul, a Caravana da Saúde nas Escolas vai combater o baixo rendimento escolar. Esse é um dos principais objetivos da nova etapa do programa, afirmou o governador Reinaldo Azambuja na última quarta-feira (11).

“I

dentificamos que de 15% a 20% do baixo rendimento escolar dos alunos da rede pública de ensino se devem por problemas de visão ou audição. Temos hoje índices de repetência e evasão escolar por causa disso. Então, dar a esses alunos aparelhos auditivos e óculos melhora também o rendimento nas escolas”, afirmou Reinaldo Azambuja. Lançada em Campo Grande, a Caravana da Saúde nas Escolas atenderá 42 mil alunos de colégios públicos da Capital até junho. Em todo o Estado serão 166 mil jovens e crianças atendidas, estima o governador. “No nosso planejamento, o investimento nessa modalidade de atendimento à saúde será de R$ 23 milhões”, reve-

Caravana da Saúde nas Escolas vai combater o baixo rendimento escolar

lou. O secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra, pediu apoio maciço de professores, coordenadores e diretores escolares para aumentar o atendimento às crianças. “É muito uma conscientização importante, pois eles terão que convocar os pais e/ou responsáveis, que darão a autorização para a realização dos exames”, explicou. A Caravana da Saúde nas Escolas vai garantir óculos e aparelhos auditivos aos alunos que apresentarem algum tipo de necessidade. As entregas serão feitas em um dia de mobilização, quando também serão oferecidos diversos serviços à sociedade de forma geral. A expectativa é realizar todos os atendimentos até o mês de junho.

„ Caravana da Saúde - Criada em 2015 pelo governador Reinaldo Azambuja, a Caravana da Saúde é o maior programa de regionalização da saúde já realizado em Mato Grosso do Sul, tendo executado mais de 850 mil procedimentos, 34 mil exames e 50 mil cirurgias, com investimento de R$ 75 milhões. O projeto percorreu as 11 microrregiões de Mato Grosso do Sul.

AZAMBUJA - Identificamos que de 15% a 20% do baixo rendimento escolar

Secretária Municipal de Educação destaca ações antidrogas em conferência na OAB DIVULGAÇÃO

„ A secretária Municipal

Secretário debate melhorias para segurança pública durante reunião do Consesp

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Antonio Carlos Videira, participou na última terça-feira (10) da abertura 69ª reunião do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), evento que está acontecendo em São Paulo e conta com a presença do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Paralelo ao Consesp, ocorre ainda no Transamérica Expo Center, a 4ª edição da LAAD Security, Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, que reúne representantes das forças de segurança pública e de empresas privadas de todas as regiões do Brasil. Durante o evento, diversos assuntos foram debatidos como investimentos em melhorias na

área da segurança pública, a intervenção no Rio de Janeiro, a criação do Ministério Extraordinário de Segurança, alterações legislativas para melhorar o combate à criminalidade, e a inclusão do estado de São Paulo ao Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual, que é um acordo de cooperação que integra 18 estados para atuação conjunta no combate ao crime, entre eles Mato Grosso do Sul. “Foi abordado também à ideia da criação de uma escola nacional de inteligência em segurança pública, por parte do Ministério da Segurança Pública. Além da possibilidade do Consesp passar a ser um conselho consultivo do ministro, que se comprometeu em manter reuniões pessoalmente com todos os secretários”, pontuou Antonio Vidieira.

„ CONSESP - O Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp) foi formado em abril de 2003, durante a realização do Encontro Nacional de Secretários de Segurança Pública. Ele oferece às secretarias estaduais informações que possam servir de base na formulação de diretrizes e metas em Segurança Pública e divulga ações de sucesso dos estados que possam ser aplicadas por outras unidades da federação. Alinhar as políticas públicas de segurança é o principal objetivo das reuniões. “O colegiado, em suma, representa a união de esforços de todos os secretários para ter uma segurança no país cada vez melhor”, ressaltou Antonio Carlos Videira. Sobre a LAAD Security - A LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa – reúne empresas nacionais e internacionais que fornecem equipamentos, serviços e tecnologias para Segurança Pública, Forças Policiais, Forças Especiais, Forças Armadas.

de Educação, Elza Fernandes, que também é presidente do Comade (Conselho Municipal Antidrogas), participou na última quarta-feira (11), da 1ª Conferência Estadual para Discussão da Política sobre Drogas, que acontece até esta quinta-feira na OAB, seccional de Mato Grosso do Sul. O evento é promovido pela Comissão de Direitos Humanos da OAB/MS e tem o objetivo de debater os efeitos do uso de drogas na sociedade e na segurança pública. Também participaram da Conferência o Conselho Estadual Antidrogas, Conselho Municipal e a Subsecretaria de Direitos Humanos da Prefeitura. A palestra de abertura, ministrada pelo assessor da Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas, Ricardo Valente, teve como foco o debate das principais consequências do uso de drogas. Valente foi enfático em dizer que as políticas sobre o tema precisam respeitar a realidade local. “Cada pessoa é um ser único,

Secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes

não podemos colocar todos em um mesmo bloco, como se tivessem as mesmas necessidades”, pontuou. A secretária Elza Fernandes ressaltou que a conferência é um momento importante para discutir as políticas de combate às drogas. “É preciso que elas não fiquem apenas no papel, por isso temos que unir forças para que elas se tornem realidade, afinal é um problema pre-

sente em todos os segmentos da sociedade”, disse. A Semed (Secretaria Municipal de Educação) desenvolve vários projetos em parceria com instituições e demais secretarias municipais e do governo do estado que buscam o combate a prevenção do uso do álcool e entorpecentes. Um dos projetos é o Escola Segura com a Guarda Amiga, que tem como foco aproximar a comunidade

escolar da segurança pública através de rondas escolares e palestras que abordam diversos temas, entre eles, os perigos do consumo de drogas. Além dos projetos na área da segurança pública, a secretária destacou que com frequência são realizados eventos e palestras com instituições parceiras dentro das unidades escolares no sentido de alertar e desenvolver ações, inclusive culturais, no sentido de prevenir e orientar os alunos da Rede Municipal. Antidrogas (3) Também participou do evento o subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Vieira Júnior, que falou sobre os projetos que têm feito um mapeamento da cidade com o objetivo de identificar os locais onde há usuários de drogas, possibilitando o auxílio às essas pessoas. “Já temos projetos em prática com resultados positivos. Não podemos fechar os olhos para a questão, o momento é de discussão para efetivar essas políticas cada vez mais”, concluiu.

Bombeiros recebem equipamentos para intensificar combate a incêndios florestais „ Militares do Corpo de Bombeiros que combatem incêndios florestais em Mato Grosso do Sul receberam equipamentos de trabalho avaliados em R$ 255 mil. As entregas foram feitas pelo governador Reinaldo Azambuja na última terça-feira (10), no Gabinete Itinerante, durante a Expogrande. Todo o material foi adquirido com recursos do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). A entrega, para o diretor-presidente Ricardo Éboli, é considerada de extrema importância, “pois somos um dos esta-

dos brasileiros com maior quantidade de focos de incêndios florestais”. Entre os equipamentos estão tanques rígidos, motobombas e mangueiras de sucção e descarga. “Serão utilizados em um dos trabalhos considerados mais árduos do Corpo de Bombeiros”, afirmou o subcomandante-geral da Corporação, coronel Luiz Antônio de Mello. Ao entregar as ferramentas, o governador Reinaldo Azambuja destacou o trabalho integrado entre o Imasul e o Corpo de Bombeiros. “Temos feito um esforço nesses três anos para melhorarmos as estruturas de nossas instituições. E uma de

nossas preocupações é dar melhores condições de trabalho para nossos homens e mulheres dos

Bombeiros que atendem as necessidades da população”, afirmou.


Campo Grande, 15 de abril de 2018 SANEAMENTO

No aniversário de Nioaque, Sanesul entrega investimento de R$ 1,2 milhão para melhorar abastecimento de água Como parte das comemorações dos 169 anos de Nioaque, a Sanesul entregou obras que ampliaram o sistema de abastecimento de água no valor de R$1.269.284,37 em recurso próprio da estatal.

F

oi feita a perfuração e ativação de um poço de 108 metros de profundidade, com vazão de 20.800 litros por hora. Além disso, também foi construído um reservatório com capacidade de 60.000 litros de água, 2.692 metros de rede de distribuição, 50 ligações domiciliares, entre outras melhorias. “Melhora a coleta, o tratamento e a distribuição de água, principalmente onde estava com problema. Isso é governar com responsabilidade”, disse o governador Reinaldo Azambuja ao falar sobre a entrega de mais essa obra realizada. A gerente regional da Sanesul, Daniela de Almeida Nantes, explica que esse investimento é fundamental. “Essas obras foram feitas no Bairro São Miguel”, que al estava com problemas de baixa pressão e

desabastecimento. O investimento,resolve o problema e garante água tratada para a população, garante a gerente. O prefeito de Nioaque, Valdir Couto Junior, destacou mais essa conquista para a cidade. “É de suma importância para nosso município, lembrando que atender as pessoas é prioridade do Governo do Estado e da nossa gestão. Estamos aqui comemorando mais esse investimento”, disse ele. A solenidade de entrega das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água de Nioaque foi realizada no centro da cidade e, além da presença do governador, do presidente da Sanesul, do prefeito e vereadores, também contou com a participação de diversas autoridades estaduais e municipais, funcionários da Empre-

O prefeito de Nioaque, Valdir Couto Junior, destacou mais essa conquista para a cidade. “É de suma importância para nosso município, lembrando que atender as pessoas é prioridade do Governo do Estado e da nossa gestão. Estamos aqui comemorando mais esse investimento”

sa de Saneamento e moradores. Para o presidente da Sane-

DIVULGAÇÃO

sul, Luiz Rocha, a estatal tem cumprido sua missão que é gerir serviços de qualidade em DIVULGAÇÃO

abastecimento de água e esgotamento sanitário, contribuindo para a saúde pública, a pre-

servação ambiental e o desenvolvimento social e econômico de Mato Grosso do Sul. DIVULGAÇÃO

“Melhora a coleta, o tratamento e a distribuição de água, principalmente onde estava com problema. Isso é governar com responsabilidade”, disse o governador Reinaldo Azambuja ao falar sobre a entrega de mais essa obra realizada Ç

Tribunal Regional Federal 3ª Região abre novo concurso para juiz federal substituto

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) abriu, até 8 de maio de 2018, as inscrições para o XIX Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento de Cargos de Juiz Federal Substituto, destinado a preencher 107 vagas nas Seções Judiciárias de São Paulo e Mato Grosso do Sul. O edital de abertura do concurso foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 6 de abril. Serão oferecidas 107 vagas, das quais cinco vagas serão reservadas para portadores de deficiência e 21 para candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos na inscrição preliminar. Poderão ser acrescidas outras vagas que surgirem durante a realização do certame.

Após o envio dos dados por meio do formulário de Requerimento de Inscrição Preliminar será gerada uma página de confirmação com um link para a Guia de Recolhimento da União (GRU), no valor de RS$ 200,00, que deverá ser paga até 9 de maio, exclusivamente no Banco do Brasil. Será possível pedir isenção parcial ou total da taxa conforme requisitos previstos no edital. Conforme cronograma, os

candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva prevista para 10 de junho de 2018; prova discursiva, para 12 de outubro; prova de prática de sentença de natureza civil, para 13 de outubro; prova prática de sentença de natureza criminal, para 14 de outubro; e provas orais, que, por dependerem dos resultados dos exames médicos, psicológicos e de investigação social, serão oportunamente divulgadas.

As inscrições preliminares serão recebidas das 12 horas do dia 9 de abril até as 18 horas (horário de Brasília) do dia 8 de maio pelo endereço eletrônico http://web.trf3.jus.br/ sistemasWeb/InscricaoConcurso. Mais informações pelo e-mail: trf3-concursojuizf@trf3.jus.br


Campo Grande, 15 de abril de 2018 DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

ARQUIVO

ARQUIVO

Não mexe comigo Ao ser questionado pela defesa de Lula sobre os outros e-mails enviados, Marcelo Odebrecht foi curto e grosso: “já devo ter enviado mais de três mil”. “É melhor que a defesa do Lula fique com e-mails (selecionados), porque quanto mais eu vou, mais complica a vida dele”.

Herança de Dilma Em 2016 e 2017, o Ministério da Educação repassou 100% dos recursos para custeio das universidades federais, fato que não ocorreu nos últimos dois anos de governo Dilma Rousseff, do PT.

PSDB tenta Alckmin senador e Doria presidente Políticos do PSDB tentam atrair Geraldo Alckmin para uma conversa difícil. Com pesquisas nas mãos, eles se convenceram de que sua candidatura presidencial é fraca. Pior: temem que eventual delação premiada do operador tucano Paulo Preto inviabilize todo o projeto do PSDB. A parte mais delicada da conversa será convencer Alckmin, comandante do partido, a trabalhar pelo projeto João Doria presidente.

‘Pegada’ necessária As pesquisas identificam a necessidade de um candidato de centro, equilibrado, mas com “pegada” para enfrentar petistas e bolsonaristas.

Senador Alckmin As pesquisas também indicam uma eleição fácil de Geraldo Alckmin para o Senado, em São Paulo, onde mantém eleitorado fiel.

Fator França Se Doria virar o candidato, os tucanos admitem honrar o compromisso de Alckmin, apoiando a reeleição do governador Márcio França (PSB).

Criminoso nada especial A carceragem da PF no Paraná tem regras claras para a visitação de presos, como o petista Lula. Não adianta políticos demagogos insistirem: preso comum merece tratamento de preso comum.

“Na questão do ritmo, só tem me dito: Toque”

Deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA) sobre a privatização da Eletrobras Condenado, Lula mantém suas medalhas militares Já cumprindo pena de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Lula não corre o risco de perder a Ordem do Mérito Naval: a Marinha informou que “não se aplica” ao caso de Lula a “exclusão automática”. No Exército é um pouco diferente: a Ordem do Mérito Militar prevê excluir o condenado por “atentado contra o erário, instituições e a sociedade”. Mas prefere aguardar o trânsito em julgado da condenação do meliante preso. Por que calou? - O comando da Aeronáutica preferiu se omitir, sem responder a indagação da coluna sobre as condecorações concedidas a Lula. Vago demais - A Ordem do Mérito Judiciário Militar, do Superior Tribunal Militar, prevê a expulsão de agraciado que “invalide a razão da condecoração”.

Repetindo Macron Pelas pesquisas, com o País radicalizado entre direita e esquerda, há chances de êxito de um nome do centro atrair votos dos dois lados.

Pernas curtas A Universidade de Brasília, a que mais gasta no País, fez badernaço a pretexto de pedir “mais verbas para educação”. Mas o objetivo era vandalizar, queimar a bandeira do Brasil e ameaçar Temer de morte.

PODER SEM PUDOR

Deus sem votos

Roger Levy disputou em São Paulo uma vaga na Câmara dos Deputados, nos anos 1980, quando o general João Figueiredo acabava de assumir a presidência da República. Levy teve um desempenho pífio, três mil votos. - Mas me sinto Deus – disse a um jornalista. - Por que? - Ora, Figueiredo foi eleito com 300 votos, o papa com 100 votos. Com três mil, eu me sinto Deus.

Precedente não anima Mensaleiros como Zé Dirceu e José Genoino mantiveram por anos as condecorações militares, mesmo com sentença transitada em julgado.

Prisão militar para Lula A ideia original foi do jornalista Pedro Rogério Moreira, no artigo “Lula pode cumprir pena em presídio militar”, para o siteDiário do Poder, segunda (9). Agora, até delegados federais defendem isso. Continuar com pose de hóspede na sede da PF, em Curitiba, é que não dá mais.

Chegou para destravar O ministro Moreira Franco (Minas e Energia), em seu discurso de posse, deu uma boa notícia: o presidente Michel Temer assina nesta quinta (12) o decreto de desestatização no setor. Incluindo Eletrobrás.

Bate o ponto e vaza É oficial: o ano acabou na Câmara. Rodrigo Maia liberou o registro de presença dos parlamentares a partir da 6h da manhã desta quinta para possibilitar deputados de antecipar o fim de semana, longe de Brasília.

Cunha quer provar que três delatores mentiram „ O ex-deputado Eduardo Cunha, que foi presidente da Câmara, tem dedicado seu tempo de prisão, no Complexo Médico Penal de Curitiba, “com foco e paciência de ourives”, segundo um amigo da família, a um trabalho minucioso que pretende desmontar depoimentos de três delatores que mais o implicaram nas denúncias que o levaram à prisão: os “operadores” Júlio Camargo, Fernando Baiano e Lúcio Funaro. „ Chefe de quadrilha - Os três delatores acusaram Eduardo Cunha de cobrar propinas e de recebê-las, usando sua influência para viabilizar decisões oficiais. „ Data hora e local - Focado, Cunha isola datas, horários e locais citados e garimpa provas de que ele não poderia ter participado das reuniões delatadas. „ Fisicamente distante - Cunha está animado, dizem amigos da família: acha que vai provar, em alguns casos, que nem sequer estava na cidade de algumas reuniões. „ Mentira dá cadeia - Caso a mentira venha a ser comprovada, Camargo, Baiano e Funaro ficam sujeito a anulação dos respectivos acordos de delação premiada.

Alvo da PF movimentou mais de R$2,8 bilhões „ Sócio de uma centena de empresas e no centro de duas investigações simultâneas da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, Arthur Pinheiro Machado, preso na Operação Rizoma, movimentou mais de R$2,8 bilhões em negócios com fundos de pensão, até municipais. Tanto dinheiro seria suficiente para pagar à vista o sofisticado satélite de comunicações SGDC, que o Brasil comprou em suaves prestações. „ Sem referências - Oficialmente, o senador Renan Calheiros não aparece na investigação que tem como alvo o amigo Milton Lyra. Ou tudo estaria no STF. „ Relacionamento - Do tipo afável, Milton Lyra organizou várias degustações de vinho, com especialistas renomados e convidados de destaque na vida de Brasília. „ Do fundo do baú - Alvo da Rizoma, Marcelo Sereno dividiu com Waldomiro Diniz o protagonismo do primeiro escândalo de corrupção do governo Lula, „ Tapa na cara - O PT e partidos puxadinhos do PT querem uma “comissão externa” para avaliar as condições da prisão de Lula. Sala com chuveiro elétrico e TV para ver jogo do Corinthians não são regalias suficientes. „ Polícia muda de casa - A área jurídica do governo paulista analisa mudar a Polícia Civil para a Secretaria de Justiça, a fim de criar espaços para composição política do governo Márcio França. A Polícia Militar continuaria na Secretaria de Segurança. Entidades de delegados aprovam a ideia. E fazem pressão. „ Insegurança jurídica - Advogados criminalistas criticam o Supremo Tribunal Federal pelas idas e vindas. Após aceitar o exame do habeas corpus de Lula, “abrindo a porteira” para outros condenados em segunda instância, decidiu diferente sobre um caso idêntico, o “HC” de Antonio Palocci. „ Pró-voto distrital - Pré-candidato ao Planalto, o presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif, é um dos defensores do projeto que prevê a adoção do voto distrital, que deve voltar à pauta do Congresso após as eleições. „ Parola na OMC - A indicação do embaixador Alexandre Parola para chefiar a missão do Brasil na Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra, chega ao Congresso nesta sexta (13). Atual porta-voz do presidente Michel Temer, Parola assumirá o posto em 1º de janeiro.


EDIÇÃO 1889 • CAMPO GRANDE, MS 15 DE ABRIL DE 2018 EDITOR: ENRICO FEITOSA (DRT-MS 148/L2/F74)

Sul-mato-grossenses Codinome Winchester e Marina Peralta lançam músicas juntos (VEJA MAIS NA PÁGINA 02)

AÇÃO SOCIAL

Em Campo Grande, evento propõe comprar produtos com ações singelas Em Mato Grosso do Sul, a ação já acontece desde 2015. Este ano, a edição ocorrerá durante os dias 21 e 22 de abril, no Shopping Bosque dos Ipês

J

á pensou em poder comprar alguma coisa sem precisar usar dinheiro, trocando o produto por ações singelas do dia a dia, como um abraço, por exemplo? Essa é a proposta do Nexa – Mato Grosso do Sul com o evento “1010 maneiras de comprar um livro sem dinheiro”. Uma ação que foi criada na Espanha por dois jovens em 2011 e que foi trazida para o Brasil em 2012, pelo Nexa Pará. Em Mato Grosso do Sul, a ação já acontece desde 2015. Este ano, a edição ocorrerá durante os dias 21 e 22 de abril, no Shopping Bosque dos Ipês. Os jovens do grupo, que é constituído por ex-participantes da Junior Achievement no estado, apresentarão a ação que tem como objetivo incentivar a leitura e o consumo consciente por meio da venda de livros, cujos preços são a realização de alguma atividade que promova a cidadania, a sustentabilidade e o consumo consciente. “É

FOTO: REPRODUÇÃO

possível adquirir um livro, após pagar uma prenda como ‘abrace cinco pessoas que você não conhece”, “dance uma música” ou "declame uma poesia". Com isso, reforçamos boas práticas e atitudes positivas”, explica Lucilene Couto diretora executiva da JAMS. Os livros disponíveis para venda nesta edição foram doados pelos alunos que participaram do programa Mini Empresa, da Junior Achievement, no ano passado. Estarão disponíveis livros para todas as idades. Serviço: Evento: 1.010 Maneiras de Comprar um Livro sem Dinheiro Data: 21 e 22 de abril de 2018. No sábado, entre as 10 e 22 horas e, no domingo, das 12 às 20 horas. Local: Shopping Bosque dos Ipês - Av. Cônsul Assaf Trad, 4796

Os livros disponíveis para venda nesta edição foram doados pelos alunos que participaram do programa Mini Empresa, da Junior Achievement, no ano passado. Estarão disponíveis livros para todas as idades


CAMPO GRANDE 15 DE ABRIL DE 2018

MÚSICA

CULTURA FOTO: DIVULGAÇÃO

Sul-mato-grossenses Codinome Winchester e Marina Peralta lançam músicas juntos Mensagem de Outras Horas ganhou versão acústica e potência do vocal feminino FOTO: REPRODUÇÃO

D

uas das maiores promessas da música sul mato-grossense se juntaram para uma canção, a banda Codinome Winchester e Marina Peralta, lançaram no dia 6 de abril a canção Mensagem de Outras Horas com nova roupagem acústica e presença nas plataformas digitais e no youtube. Segundo o guitarrista da banda, Luciano Armstrong “A parceria com a Marina vem desde a época em que participávamos com outros projetos no Festival da Canção na UFMS e também pela admiração que temos de sua musicalidade e profissionalismo visando projetar suas músicas fora do Estado, assim como nós”. Essa versão de Mensagem de Outras Horas foi gravada em Campo Grande, no Estúdio 45 e produzida por Anderson Rocha, em breve também será lançado o clipe, feito pela Vaca Azul. A música original faz parte do EP Ocasiões Espaciais, de 2015. O rock n’ roll setentista da Codinome Winchester C o d i n o m e Wi n c h e s t e r começou a carreira marcando território na cidade natal, Campo Grande. A banda surge da vontade de cinco amigos de compartilhar os gostos através da música e acaba invadindo as terras sul mato-grossenses. Logo de início, o grupo é presença constante em eventos da UFMS, casas noturnas e festivais locais. A fama se espalha e chega na boca de nomes conhecidos da cena brasileira, como Cachorro Grande, Vanguart, Supercombo e Far From Alaska, com os quais, na época, a Codinome tem a honra de dividir o palco. Também, em pouco tempo, a banda se torna uma das mais votadas no concurso “Temos Va g a s ” , p r o m o v i d o p e l o Lollapalooza Brasil. Em 2014, os rapazes entram de vez no circuito nacional por

São 63 anos de um dos monumentos históricos mais emblemáticos da capital sul-matogrossense

Símbolo do início do progresso da capital, Hotel Gaspar tem sua história registrada em livro “Hotel Gaspar: Identidade e Memória no Contexto do Desenvolvimento Local” aborda a visão histórica e cultural do estabelecimento, construído ao lado da Ferrovia (NOB) alguns anos depois de sua instalação

S

A banda surge da vontade de cinco amigos de compartilhar os gostos através da música e acaba invadindo as terras sul mato-grossenses

meio do primeiro lançamento, o EP “10% Alien”, com quatro faixas autorais: “O Paulista”, “Sobre Viagens e Equilíbrio”, “Espírito Velho” e “Vida Lá Fora”. Um ano depois, é a vez do compacto “Ocasiões Espaciais” ditar o ritmo da Codinome Winchester, para que em 2016 a banda divulgue o “Acoustic Sessions”, gravado no lendário estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro. Esse ganha destaque graças ao acústico da canção “A Busca”, agradando fãs e gerando milhares de plays em plataformas digitais de todo o país - três milhões apenas em São Paulo. A abrangência e sucesso em

todo o Brasil transforma a pegada setentista da banda não apenas em identidade, como em grande reputação. Ainda em 2016, o grupo tem a honra de ser convidado para participar do projeto “Viva Renato Russo 20 anos”, homenagem ao músico com releituras de clássicos da Legião Urbana. A canção “Índios” ganha um toque especial do quinteto. A coletânea, que também foi capa da Rolling Stone, leva o nome dos sul mato-grossenses aos principais veículos de imprensa de todo o país, como O Globo, O Dia, Folha de São Paulo, entre outros. Em 2017 ocorre um fato

almejado por diversos artistas do Brasil inteiro, a Codinome Winchester tem a oportunidade de gravar o primeiro disco cheio na Toca do Bandido, fundado pelo lendário Tom Capone, cujos principais trabalhos são a produção de grandes nomes da música brasileira como Raimundos, Legião Urbana, Renato Russo, Skank, O Rappa, Maria Rita, Gilberto Gil e Lenine. Do Mato Grosso do Sul para o Brasil, a Codinome Winchester é uma das bandas que estão mudando a música no país. A cada ano, a sonoridade do quinteto conquista cada vez mais espaço.

SAÚDE

Mulheres com endometriose podem tomar vacina contra febre amarela? Apesar dos estudos, hoje a endometriose ainda não é considerada uma doença autoimune FOTO: REPRODUÇÃO

M

uitas mulheres diagnosticadas com endometriose têm dúvidas se podem tomar a vacina da febre amarela porque ouviram falar que a endometriose é uma doença autoimune. Mas não é bem assim. Portanto, vamos esclarecer alguns pontos importantes para não gerar confusão e desinformação. Segundo o cirurgião ginecológico, especialista no tratamento clínico e cirúrgico da endometriose, Dr. Edvaldo Cavalcante, atualmente, há evidências levantadas por estudos científicos de que nas mulheres afetadas pela doença parece haver produção de autoanticorpos, disfunção de linfócitos T e B, exacerbação das citocinas inflamatórias. “Além disso, um recente estudo mostrou que há associações entre o gene PTPN22 (presente em doenças imunológicas) e o risco de endometriose, sugerindo, portanto, que este polimorfismo pode ser um marcador de suscetibilidade para a endometriose”, diz o médico. Entretanto, apesar dos estudos, hoje a endometriose ainda não é considerada uma doença autoimune. “Mas, mulheres que têm alterações

ão 63 anos de um dos monumentos históricos mais emblemáticos da capital sul-matogrossense. Ainda em operação, o Hotel Gaspar, localizado no centro da cidade, não cairá no esquecimento. Isso porque as escritoras Elaine Cristina Paganotti Rezende e Maria Augusta de Castilho decidiram registrar a história do empreendimento em livro, lançado na última sexta-feira, 13. “Hotel Gaspar: Identidade e Memória no Contexto do Desenvolvimento Local” aborda a visão histórica e cultural do estabelecimento, construído ao lado da Ferrovia (NOB) alguns anos depois de sua instalação. O primeiro no ramo de hotelaria de Campo Grande, o Hotel Gaspar se orgulha de ter recebido hóspedes ilustres “Não se ama aquilo que não se conhece, então nós campo-grandenses temos que conhecer nosso patrimônio para que possamos preservá-lo”, resume Elaine. A noite de autógrafos aconteceu no próprio hotel, um empreendimento moderno e inovador para sua época, fundado por Antônio Gaspar em 1954 e que tem a estrutura original preservada por sua família até hoje.. “Não tem como falar da história de Campo Grande sem falar do Hotel Gaspar, pois ele acompanhou diversas etapas de seu crescimento e desenvolvimen-

to”, afirma a professora Maria Augusta. O livro foi desenvolvido a partir da dissertação de Elaine, que teve Maria Augusta como orientadora. As duas não quiseram restringir o conhecimento acumulado ao ambiente acadêmico, por isso transformaram a pesquisa em livro, com investimento do FIC (Fundo de Investimentos Culturais) através da SECC – Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania do Governo do Estado. “O livro é uma forma de compartilhar o conhecimento com a sociedade, está numa linguagem bem acessível para cumprir essa função social”, conta Elaine. “As pessoas que forem ao lançamento vão reviver um pouca da história, pois visitar o Hotel Gaspar é como visitar o passado”, finaliza a autora. Sobre as autoras: Elaine Cristina Paganotti é formada em Administração, mestre e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Maria Augusta de Castilho fez Pós-Doutorado em Linguística, Doutorado em História Social na USP (Universidade de São Paulo) e Mestrado e Graduação em História pela USC (Universidade do Sagrado Coração). É professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local e do curso de História da UCDB.

NEGÓCIOS

Palestra mostra como formar equipes arrasadoras Entre os pontos a serem apresentados, o professor Domicio Junior falará como aprender a identificar as pessoas que você deve trazer para sua equipe

V

Na ausência de uma doença autoimune, ou ainda de gravidez, a mulher pode tomar a vacina e ficar tranquila

autoimunes preexistentes podem ter um risco maior de desenvolver a endometriose devido às alterações genéticas, os anticorpos e o processo inflamatório causados por essas patologias. Inclusive há estudos que mostram maior prevalência de

endometriose em mulheres com lúpus, por exemplo”, comenta Dr. Edvaldo. Então Dr., o que devo fazer? Tomo ou não tomo a vacina? A recomendação é verificar junto ao seu médico seu estado de saúde e

FIQUE BEM INFORMADO www.acritica.net

confirmar ou descartar a presença de doenças autoimunes, como lúpus, artrite reumatoide, doenças da tireoide, etc. Na ausência de uma doença autoimune, ou ainda de gravidez, a mulher pode tomar a vacina e ficar tranquila.

ocê sabe como formar uma equipe arrasadora? Que vai dar os melhores resultados para a sua empresa? A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande tem o caminho e vai te mostrar na palestra “Como formar equipes arrasadoras”, com o professor Domicio Júnior. Domicio abordará maneiras para identificar e compor equipes com pessoas que contribuam com a visão e a missão da empresa. Entre os pontos a serem apresentados, o professor falará como aprender a identificar as pessoas que você deve trazer para sua equipe; Quais os tipos de integrantes que a sua equipe precisa ter; Como identificar o potencial de um grupo e como avaliar o desempenho de uma equipe e como motivar a equipe.

O objetivo também é mostrar aos participantes do evento quais são as pessoas mais negociadoras e quais são as mais colaboradoras. Com uma equipe arrasadora, sua empresa tem tudo para se destacar e conquistar ótimos resultados. Serviço Como formar equipes arrasadoras – 26 de abril – 19h – Auditório CDL CG O investimento será de R$ 30 para associados e R$ 45 para não associados, com material de apoio incluso. Os convites estão disponíveis na CDL Campo Grande, na Rua Antônio Corrêa, 417. Convites e informações pelo telefone (67) 3320-4000, ou 9 9901-7355.


CAMPO GRANDE 15 DE ABRIL DE 2018

DANÇA

Todos dançam em oficina gratuita no Centro José Octávio Guizzo A oficina “Dança para todos” tem um diferencial, pois será ministrada por dois profissionais, artistas da cena, em diferentes estágios de experiência

FOTO: DIVULGAÇÃO

O

Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), por meio do Programa Educativo está com inscrições abertas para a oficina “Dança para todos”, direcionada para pessoas a partir de 14 anos com ou sem experiência e serão ministradas pelos professores Marcos Mattos e Ralfer Campagna. As aulas são gratuitas e têm início a partir de 17 de abril, das 15h30 às 18 horas e vão até agosto. A oficina “Dança para todos” tem um diferencial, pois será ministrada por dois profissionais, artistas da cena, em diferentes estágios de experiência, promovendo vivências únicas e que vêm ao encontro de uma formação mais rica e plural. O projeto busca criar um processo de iniciação, conexão e posterior aperfeiçoamento e aprofundamento entre as danças urbanas e a dança contemporânea por meio de seus métodos e técnicas. Além de trabalhar e

desenvolver o processo de “criação e improvisação” atrelando a essa prática, as teorias e experimentações de Rudolf Laban e suas análises de movimento. “Com isso, buscamos desenvolver novas possibilidades de percepção e construção do movimento, sendo uma experiência que auxilie a ampliação do campo perceptivo de cada participante para novas leituras de mundo, sensibilizando e aprimorando suas potencialidades através de exercícios e estudos corporais, contribuindo para uma formação crítica, humana e cidadã”, explica Mattos. Cronograma das aulas: Somente no mês de abril haverá uma programação especial, com datas e horários diferenciados. Abril: 17, 19, 24 e 26 das 15h30 às 18h, 21 e 28 das 15h às 18h; Maio: 03, 08, 10, 15, 17, 22, 24 e 29 das 16h às 18h; Junho: 05, 07, 12, 14, 19, 21, 26 e 28 das 16h às 18h; Julho: 03, 05, 10, 12, 17, 19, 24 e 26 das 16h às 18h e Agosto: 02, 04, 07, 08, 09,

O projeto busca criar um processo de iniciação, conexão e posterior aperfeiçoamento e aprofundamento entre as danças urbanas e a dança contemporânea

11, 14 e 15 das 16h às 18h. Serviço – As inscrições acontecem de terça a sexta das 8 às 14 horas. Os interessados deverão se dirigir ao CCJOG que fica localizado na rua 26 de agosto, 453 – centro, munidos de cópias do RG e CPF, no caso de

menores de idade deverão vir acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentar a mesma documentação. O curso terá certificado e oferecerá 20 vagas, excedendo o número de vagas será criada uma lista de espera. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 33171795.

ESPORTE

FOTO: DIVULGAÇÃO

Mestre Liminha é produtor, cantor, compositor e arte educador, embaixador do Instituto Brasileiro de Capoeira e Educação e já gravou dois discos de capoeira

Mestre Liminha comanda aulas gratuitas de capoeira para alunos a partir de dez anos de idade A oficina desenvolve a coordenação motora do aluno através de exercícios específicos que estimulam o raciocínio, a musicalidade por meio do canto e manuseio de instrumentos

O

Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) está com inscrições abertas para a oficina gratuita “Conterrâneo Capoeira”, ministrada pelo Mestre Liminha. O curso é direcionado para pessoas a partir de 10 anos e acontece às terças e quintasfeiras, a partir das 19 horas, seguindo até dezembro. A oficina desenvolve a coordenação motora do aluno através de exercícios específicos que estimulam o raciocínio, a musicalidade por meio do canto e manuseio de instrumentos, como berimbau, atabaque, agogô e pandeiro; percepção capacitada pelas técnicas de ataque, defesa e acrobacias. Os participantes também aprendem a confeccionar seu próprio berimbau, resgatando rituais e fundamentos da capoeira. “Independente da classe social, a capoeira trabalha o convívio entre as pessoas, estimulando assim a autoestima, pois a prática envolve música, exercícios e conhecimento histórico”, explica o Mestre Liminha, que aproveita a oportunidade para convidar as pessoas a conhecerem esse esporte. Mestre Liminha é produtor, cantor, compositor e

arte educador, embaixador do Instituto Brasileiro de Capoeira e Educação (IBCE). Ele ministra aulas regularmente desde 2002, e realizou diversos cursos de aprimoramento em capoeira, música, dança, canto, acrobacias, entre outros. Gravou 2 discos de capoeira. Coordenador do Fórum Estadual de Capoeira, sendo um dos mestres mais atuantes da cidade, sendo um dos representantes de Mato Grosso do Sul nos encontros nacionais de capoeira, apresentando sempre sua arte de gingar e cantar ladainhas desde a década de 90. Os cursos e oficinas no Centro Cultural José Octávio Guizzo buscam aproximar o público com as diversas formas de arte ampliando o acesso de diversos públicos, respeitando e valorizando a essência da cultura. Serviço As inscrições devem ser realizadas de terça a sexta-feira das 8 às 14 horas, no CCJOG que fica localizado na rua 26 de agosto, 453 – centro, munidos de cópias do RG e CPF. Menores de idade deverão vir acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentar a mesma documentação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 33171795.

FIQUE BEM INFORMADO www.acritica.net


CAMPO GRANDE 15 DE ABRIL DE 2018

NOVO TIGUAN SAI A R$ 124.900 A segunda geração do Tiguan chega ao País em maio com tabela a partir de 124.900. Agora, o SUV da Volkswagen vem do México e recebeu o sobrenome “Allspace”, que identifica o entre-eixos longo, com 2,79 metros. São três opções. Além da de entrada, batizada simplesmente de Allspace, há a Comfortline, por R$ 149.990, e a R-Line, por R$ 179.990, ambas com capacidade para sete pessoas. A versão mais simples e a intermediária têm motor 1.4 turbo de 150 cv, e a de topo com motor é o 2.0 turbo de 220 cv.

INAUGURAÇÃO

Em grande estilo, Grupo Autobel reinaugura concessionária Audi em Campo Grande A loja, que segue os padrões de arquitetura e design internacionais da marca, tem espaço para a exposição de até 12 veículos em seu showroom – atualmente com modelos como R8 Coupé V10 plus, RS 6 Avant performance

A

Audi Center Campo Grande foi reinaugurada nesta última quinta-feira, 12, para marcar o início de sua nova administração. Desde janeiro, a concessionária passou a ser controlada pelo Grupo Autobel, tradicional empresa do segmento automotivo que já atua no estado do Mato Grosso do Sul há 22 anos. “Campo Grande é um ponto estratégico para o crescimento da marca na região Centro-Oeste”, afirma Johannes Roscheck, presidente e CEO da Audi do Brasil. “A forte procura por esportivos na região segue a tendência mundial de crescimento de 20% nas vendas da linha RS em todo o mundo. Por isso estamos apostando em nossos modelos de alta performance no país”, complementa. Devido ao for te segmento de agronegócio, os utilitários esportivos também são alvo de uma grande demanda na região. Para esse público, a Audi oferece sua linha de SUVs atualizada, com foco nos Q7 TSFI e TDI. O novo Q5, SUV mais vendido da marca no mundo, também foi renovado recentemente, ficando mais m o d e r n o e t e c n o l ó g i c o. O u t r a novidade é o Q3 Black Edition, versão que recebeu uma série de equipamen-

FOTOS: STUDIO VOLLKOPF PHOTO

tos e retoques no visual para ficar com estilo mais esportivo e dinâmico. A reinauguração reunirá autoridades locais e os principais executivos da montadora no país. Durante o evento estarão expostos o superesportivo R8 Coupé V10 plus, grande estrela da marca, além dos lançamentos mais recentes de esportivos no país, como o RS 3 Sedan, que conta com motor 2.5 TFSI de 400 cv, e o SQ5, que traz um 2.0 TFSI de 252 cv sob o capô. “Temos ótimas expectativas para a Audi no Estado, tanto que em dois meses de operação já vendemos R8 e RS 6 Avant performance. Com os sinais de melhora na economia aliados à nossa experiência de mercado e a produtos de altíssima qualidade, temos certeza de que traremos o melhor atendimento a uma demanda reprimida na região”, conclui Cristiano Gionco, diretor do Grupo Autobel.

Center Campo Grande

Autobel Premium NOVOS RUMOS PARA TODO O ESTADO

Av. Afonso Pena, 5720 • Chácara Cachoeira Campo Grande - MS • Tel. (67) 3041.8800

O presidente e CEO da marca, Johannes Roscheck, com o diretor presidente do Grupo Autobel, Cristiano Gionco e a esposa Gisele Cunha e filhas.

A equipe da Audi Center Campo Grande

A equipe ShopCar: Charles Dias (gerente comercial) e Daniel Bianchin (diretor executivo)

O empresário Ricardo Cunha e a esposa, Mayerling Cunha

Dorival Renato Pavan, Cristiano Gionco, Enrico Feitosa e Rafaela Feitosa

Ronaldo, Cristiano Gionco e Antonio de Almeida

Fabio Nogueira com a noiva, Thalita Palermo

O conselheiro do Tribunal de Contas, Ronaldo Chadid, e a namorada, advogada, Edna Granville

Cristiano Gionco e o advogado, Renato Chagas

O empresário José Marques e a filha, Ariane Marques

O evento contou com a presença de clientes, parceiros de negócios, imprensa e também da diretoria da Audi nacional.

O DJ Danilo Bachega e o saxofonista Jader Leandro animara a noite.

O pecuarista Joaquim Barbosa

Beto, Valéria e Guilherme de Lima

Jornal a critica edicao 1889 15042018  
Jornal a critica edicao 1889 15042018