Issuu on Google+

11 de maio de 2012 // Sexta-feira // Semanário

// Prémio Gazeta Imprensa Regional 2010

www.regiaodeleiria.pt

Maravilhas de Portugal e do mundo Pág.6 13 bandeiras azuis para as praias do distrito Onda da Nazaré entra no Guinness

Joaquim Dâmaso

Supertubos na lista das melhores praias do país

Costa & Carvalho Constrói hoje o futuro de uma história com 30 anos

Esta revista é suplemento integrante da edição nº 3921 de 11 de maio de 2012 do semanário REGIÃO DE LEIRIA e da edição nº 944 de 11 de maio de 2012 do diário i, em Lisboa e Porto. Não pode ser vendida separadamente.

Revista Costa & Carvalho celebra 30 anos com ambição no futuro Especial Região unida reafirma vontade de salvar a Linha do Oeste Pág.41 Entrevista Sidónio Violante “É o aniversário do Sismaria mais triste de todos” Pág.22

Internacional Grupo Lena leva empresas da região para a Venezuela Prospeção México abre conferências “O Nosso Mercado é o Mundo” Exportação Basílio Horta apadrinha nova associação Pág.28 Saúde Hospital de Leiria integra unidade de Alcobaça Pág.14

Casamento Casal de homossexuais celebra união de 27 anos Pág.54

80

Ofertas de emprego nesta edição

Vieira de Leiria Só há médico para quem dorme à porta do centro de saúde Pág.19 Farmácias Bichos Classificados Necrologia

1 euro (IVA 6% incluído) // Diretor Francisco Rebelo dos Santos // Diretora Executiva Patrícia Duarte // Ano LXXVII // N.º 3921

Pág. 56 Pág. 59 Pág. 61 Pág. 64

PORTE PAGO

PUBLICIDADE


Voz da Região A pergunta da semana Editorial O inesgotável mundo dos afetos

De quem é a responsabilidade da situação atual da União de Leiria, SAD? João Bartolomeu 67% Clube 14% Câmara de Leiria 12%

á algum tempo que sabíamos do casamento. Tencionávamos contactálos e, se o permitissem, traríamos para o jornal o acontecimento que, não sendo inédito, esbarra numa enorme incompreensão. José e Lucien acederam de imediato ao nosso pedido e deixaram-nos assistir. Discretos, evitaram as cenas de maior intimidade e pediram-nos que não os acompanhássemos na boda. Por não terem o restaurante sob seu uso exclusivo, outras pessoas poderiam ser indevidamente captadas nas fotografias. José e Lucien sabem que pertencem a uma minoria. A forma como nos receberam e o modo como organizaram o casamento revela um enorme respeito por quem os aceita na sua diferença e, sobretudo, por quem não aceita nem compreende. Há oito anos que a Constituição consagra a orientação sexual no princípio da igualdade dos cidadãos. No dia-a-dia, porém, estamos muito longe de atingir esse patamar de equidade. José e Lucien, e também os seus familiares, abremnos uma janela sobre a extraordinária diversidade humana, dão-nos uma outra perspetiva sobre o conceito de família e mostram-nos como é inesgotável o mundo dos afetos. Um mundo onde os rótulos não fazem qualquer sentido. Patrícia Duarte

H

Diretora executiva

Sócios / Adeptos 5% Todos os jogadores 1% Ninguém 1% Jogadores que rescindiram 0% Comunicação Social 0% Nota: Os resultados apurados não têm qualquer valor científico, não correspondendo a qualquer sondagem ou estudo de opinião, ilustrando apenas a preferência de quem respondeu à nossa questão no site do REGIÃO DE LEIRIA na internet: www.regiaodeleiria.pt. Resultados até às 18 horas de quarta-feira passada.

Todos os direitos reservados. Interdita a reprodução, mesmo que parcial, de textos, fotografias ou ilustrações sob quaisquer meios, e para quaisquer fins, mesmo que comerciais.

2

Região de Leiria — 11 maio, 2012

A responsabilidade é global. Não deve exclusivamente ser atribuída à administração da SAD da União de Leiria. Uma série de contrariedades originaram esta situação. Desde conflitos institucionais entre o clube e a autarquia, à alteração de administradores, com a saída de importantes entidades da SAD como a Media capital e o Grupo Lena. Luís Bilro, ex-capitão e atleta

bol do 1º de Dezembro

da União de Leiria

Cartas dos Leitores “Serei sempre adepta”

Batalha - Vila das Sete Maravilhas

Que se passa na cidade de Leiria?

Sou uma leiriense e estou a sofrer... Tenho ido ver quase todos os jogos do “meu” União Desportiva de Leiria e, como adepta, tenho sofrido. Esta noite que passou, sonhei com o estado atual do clube e, de manhã, enquanto me arranjava para ir trabalhar, saíram algumas lágrimas dos meus olhos... Tenho a noção que a permanência na 1ª liga é (quase) impossível. Mas nem por isso desisto de acreditar na continuidade do clube a nível profissional! O facto de terem deixado de jogar no estádio da própria cidade já é doloroso, mas a verdade é que é demasiado grande para qualquer jogo que lá se realize (o estádio antigo era suficiente). Quero ainda aproveitar para dar os meus sinceros parabéns aos jogadores; mas sobretudo (e espero que compreendam), ao treinador José Dominguez. Isto porque, apesar de estar há pouco tempo a treinar a equipa, tem sido muito empenhado, sem nunca desistir de levar a equipa a jogar e a lutar pela permanência na 1ª liga. A todos, os meus sinceros parabéns! Seja como for, desejo ao “meu” UDLeiria toda a sorte! Força UDL!, Viva o UDL! Teresa Ferreira, Leiria

Bons sanitários com horário nobre, das 9 às 16 horas. Muitos turistas são empurrados para o centro sul do Mosteiro, dando-lhe a volta, e vão-se embora. Pouco deixam de mais-valias além da sua presença. Temos um jardim junto à praça de táxis e ao Mosteiro que também é uma maravilha. Este serve de WC provisório depois das 16 até as 9 horas da manhã do dia seguinte. Tem realmente um aspeto de maravilha, com árvores muito bem posicionadas e cuidadas que permitem um ótimo acondicionamento de lixo. Junto ao posto médico, rodoviária e mercado, não é necessário estacionamento para táxis, pois os idosos são atleticamente fortes e saudáveis para levarem todas as suas compras até à única praça de táxis existente na vila e que fica distante dos locais atrás referidos. O Sr. Vereador da Câmara Municipal da Batalha refere que estes locais não necessitam de lugares para táxis. Agora, que respondam os utentes a isto. (...) Licenças de táxi são atribuídas sem respeitar as normas publicadas em Diário da Republica. Possivelmente, bastará ser amigo de alguém nos respetivos serviços? (...) Abel Teixeira, Batalha

Nas aldeias as novas construções têm um limite para recuar junto à via pública, mas na Estrada da Marinha [rua dos Mártires] isso parece ter sido dispensado, porquê? As escadas de acesso à rua Pero Alvito em frente às bombas de combustíveis, na rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, parece ter havido alguma concessão especial na construção. Porquê? Na rua Almeida Garrett, um vizinho embargou a reconstrução de uma obra particular. Ao lado, a Câmara Municipal parece que não conseguiu impedir a alteração às obras da antiga Casa Frazão... que ainda se mantêm, porquê ?

Fale connosco Sede: Rua D. Carlos I, 2-4 Apartado 102, 2415-405 Leiria-Gare Telefone: 244 819 950 | Fax: 244 828 905 Site: www.regiaodeleiria.pt Email: clubedoleitor@regiaodeleiria.pt SMS: 962 108 739 Deve sempre incluir o seu nome, localidade e contacto. O REGIÃO DE LEIRIA reserva-se o direito de selecionar e eventualmente reduzir os originais.

Muita gente. Não podemos culpar só a direção de uma má gestão. O presidente com todos os defeitos que tem, também tem muitas virtudes. A União de Leiria está há vários anos na primeira divisão e deve isso ao João Bartolomeu. A cidade e a Câmara têm culpa, a União merecia um melhor apoio. Houve erros naturais da direção mas a cidade devia estar mais ao lado clube. João Sousa, treinador de fute-

Diretor: Francisco Rebelo dos Santos (C.P. TE nº 421) francisco.santos@regiaodeleiria.pt Diretora Executiva: Patrícia Duarte (C.P. nº 2913) patricia.duarte@regiaodeleiria.pt Redação: Carlos S. Almeida (C.P. nº 2830), Cláudio Garcia (C.P. nº 5104), Manuel Leiria (C.P. nº 4159), Marina Guerra (C.P. nº 8516) e Martine Rainho (C.P. nº 2609) ) Fotografia: Joaquim Dâmaso (C.P. nº 5613). Correspondentes locais: Armindo Vieira (C.P. nº 6771), Artur Ledesma (C.P. nº 2140), Cláudia Gameiro (C.P. n.º 9260) e Sandra Mesquita Ferreira (C.P. nº 8858) redacao@regiaodeleiria.pt

Cronistas: Adérito Araújo, Ana Bonifácio Andrea Sousa, António José Laranjeira, Cláudia Oliveira, Cláudio de Jesus, Cláudio Tereso, Domingos Carvalho, Edgar de Carvalho, Elsa Rodrigues, Francisco Figueiredo, Helena Vasconcelos, Hugo Ferreira, João Borges Lourenço, João Fernandes Thomaz, João Santos, João Melo Alvim, Joaquim Ruivo, Manuel Portugal, Nuno Reis, Patrícia Martins e Rui Melo Biscaia Departamento Comercial: Diretora Alda Moreira alda.moreira@regiaodeleiria.pt // publicidade@regiaodeleiria.pt Gestores de Cliente: Iris Serrador, João Agrela (Coordenação), Margarida Cordeiro, Maria do Carmo Rebelo e Sandra Nicolau. Unidade de Projetos: Lúcia Silva (Direção) projectos@lenacomunicacao.pt Departamento Gráfico: Cristina Silva (Coordenação) Paginação Vítor Pedrosa

Ribeiro de Sousa Leiria

Projeto Gráfico: Nick Mrozowski Impressão: Imprejornal, S.A. Distribuição: Vasp Tiragem: 15.000 exemplares por edição Contactos: Rua D. Carlos I, 2-4 Apartado 102 - 2415-405 Leiria - Gare Telefone: 244 819 950 - Fax: 244 828 905 www.regiaodeleiria.pt

Linha do Assinante Tel.: 808 201 933 assinaturas@regiaodeleiria.pt Propriedade: Empresa Jornalística Região de Leiria, Lda. Contribuinte Nº 500 096 805; Capital Social 250.000 euros; Detentores de mais de 10% do capital: Lena Comunicação SGPS, S.A., António Barroca Rodrigues e Joaquim Barroca Rodrigues. Depósito Legal Nº 44 731 - 91. Título registado no ICS sob o nº 100 512. Gerência: Francisco Rebelo dos Santos, Joaquim Paulo Cordeiro da Conceição e Paulo Miguel Gonçalves da Silva Reis.

Diretora Geral: Ângela Gil Serviços Administrativos e Financeiros: Catarina Branquinho, Gabriela Alves e Patrícia Santos. info@lenacomunicacao.pt Serviços de Sistemas de Informação: Hugo Monteiro dsi@lenacomunicacao.pt Membro de: Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação

Associação Portuguesa de Imprensa


regiaodeleiria.pt Comentários na net “O povo é quem mais ordena”

Eu penso que a responsabilidade será dos dirigentes da União de Leiria. Tinham o futuro nas mãos e não souberam levá-lo por diante. Portanto, penso que quem está à frente, o senhor João Bartolomeu, presidente da SAD e o senhor Mário Cruz, presidente do clube, são os principais responsáveis.

Na minha opinião a responsabilidade é dos presidentes gerentes. Escolheram as pessoas erradas para honrarem o nome da cidade. São pessoas que não têm raízes leirienses. Os dirigentes da União de Leiria não têm sido competentes. Vão para lá (poder) para se projetarem e não para dar prestígio e honrar o nome da cidade de Leiria.

Nuno Viva, proprietário da Ta-

José Gaspar, proprietário do estabelecimento Ferragens Huambo

berna Lagoa, em Leiria

Pergunta da próxima semana Concorda com a candidatura das touradas a Património Cultural e Imaterial da Humanidade, um movimento que inclui a freguesia de Abiul?

João Mendes, sobre a notícia da demolição da capela de Chãs, Regueira de Pontes, Leiria

Retificação

“As pessoas não compreendem que não se pode reconstruir o passado e o que se perdeu foi uma construção do século XVI. Quantas mais teremos desta data no concelho? Que desperdício”.

Na última edição, na página 17, escrevemos que a Feira de Artesanato e Gastronomia da Batalha decorre de 26 a 27 de maio. Contudo, o certame tem a duração de quatro dias, de 24 a 27 maio. Pelo lapso, o nosso pedido de desculpas aos visados e aos leitores.

Marco Aguiar, idem

“Lamento a pouca valorização da história, de um passado... Uma construção do século XVI... Em troca de quê?... Incompreensível”. Álvaro, idem

Em foco O REGIÃO DE LEIRIA e as escolas

“O país que temos...” Teresa Jordão, via Facebook, sobre a mesma notícia

“Onde já chegamos, o estado deve dinheiro ao estado”

01

No espaço de poucos dias, o REGIÃO DE LEIRIA esteve em contacto com várias turmas do distrito, de diferentes estabelecimentos de ensino. No Dia Internacional da Liberdade de Imprensa e de Expressão, 3 de maio, deslocámo-nos à Universidade Sénior da Nazaré, e participámos na atividade “um dia com os media”, juntamente com o Região de Cister. As dificuldades e as oportunidades da imprensa regional num cenário de mudança tecnológica, de novos hábitos de consumo de informação e de limitação de recursos dominaram grande parte das intervenções. Num encontro onde não faltaram perguntas, houve ainda quem questionasse a utilidade dos jornais e a hierarquização que fazem das notícias. Na passada segunda-feira, estivemos na Escola da Maceira para falar sobre “os media nos nossos dias”. Perante

uma plateia de cerca de meia centena de alunos, abordámos temas como a liberdade de imprensa, a história do REGIÃO DE LEIRIA, os ritmos de produção de notícias (e do jornal) hoje e a sua evolução ao longo dos tempos, a diferença entre informação, jornalismo e publicidade, novas formas de relacionamento do cidadão com as notícias e a importância do jornalismo. Ainda na segunda-feira, recebemos nas instalações do REGIÃO DE LEIRIA uma turma do Curso de Educação e Formação (CEF) de Operador de Informática da Escola Dr. Correia Mateus. A visita de estudo decorreu no âmbito das disciplinas de Português, Aplicações de Escritório e Formação Cívica e permitiu aos alunos conhecer o processo de produção do jornal e contactar com os diferentes profissionais que nele trabalham.

02

“De todos; dos que o elegeram em primeiro lugar, dos que consentiram em segundo lugar e dos que o abandonaram em terceiro lugar!” Ana Narciso, via Facebook, em resposta à Pergunta da Semana

“Pena é que não tenha acesso direto para a A1!... De facto aproxima Ourém do litoral, mas será que o fluxo de trânsito irá justificar uma obra de 500 milhões de euros??... Será provavelmente mais uma ‘auto estrada’ deserta...” Peter Simões, via Facebook, sobre a notícia “Conclusão do IC9 aproxima Ourém do litoral”

Os cinco artigos mais lidos 01 Desfile académico em Leiria junta milhares de estudantes (fotogaleria) 02 David Carreira, João Pedro Pais, UHF e Quim Barreiros na Feira de Maio

SMS 962 108 739 Envie-nos as suas opiniões por SMS para o número de telemóvel 962 108 739. A mensagem deve incluir o nome e a localidade, sendo publicada na edição seguinte. É que a sua opinião… conta!

“Exige-se mais sensibilidade a quem programa a realização de obras nas estradas que obriguem ao condicionamento do trânsito. Quarta-feira, na EN 109, no lugar de Ortigosa, Leiria, a fila de automóveis que seguiam, de manhã, no sentido Figueira da

Luís Filipe Ribeiro, via Facebook, sobre a notícia “Estado ainda deve à Marinha 650 mil euros do programa Polis”

03 Conclusão do IC9 aproxima Ourém do litoral

Foz-Leiria era interminável. No sentido contrário, não havia espera. A alternância dos semáforos deveria nestes casos ser adaptada aos fluxos registados, o que raramente acontece”.

04 Feira de Maio 2012 decorre nas duas margens 05 Fernando Lopes. Morreu o realizador que aprendeu a sonhar em Ourém

V.P., Leiria

11 maio, 2012 — Região de Leiria

3


Visto 06.05.2012 Leiria Preparado? Ponha os braços nos ar. Mais uma voltinha e mais uma fichinha. É este o espírito de mais uma edição da Feira de Maio, que já está a mexer e que atraiu milhares de pessoas às margens do rio no último fim de semana. Não desespere. Tem até dia 27 para visitar o certame e saborear uma fartura, devorar um balde de pipocas, lambuzar-se com um algodão doce e testar as últimas atrações dos carrosséis ou os tradicionais carrinhos de choque. Se nada disto lhe agradar, pode assistir aos concertos na Tenda Solidária ou espetáculos no picadeiro, duas novidades na edição de 2012 Foto: Joaquim Dâmaso 4

Região de Leiria — 11 maio, 2012


Região

Notícias desta semana

08 Ourém. Patrão do Pingo Doce frequenta antiga mercearia para saborear ginginha sem pedir desconto

20 Porto de Mós. Instituto Educativo do Juncal tem tuna académica rara no ensino secundário

26 Mercado. Artigos religiosos continuam a ser fonte de rendimento importante para famílias de Fátima

59 Bichos. A região é rica em locais especiais para as aves migratórias que vêm do Norte de África

17 Batalha. Governo estuda proibir trânsito de pesados à frente do Mosteiro

23 Desporto. Atleta de badminton Telma Santos consegue qualificar-se para Jogos Olímpicos de Londres

30 Emprego. Mais de três mil pessoas passaram no III Fórum de Emprego e Formação

66 Exposição. Fotografias de Cátia Biscaia mostram lado obscuro de 17 músicos de Leiria

11 maio, 2012 — Região de Leiria

5


Panorama

Bandeira Azul Treze é número da sorte para as praias da região Qualidade O distrito conquistou mais uma Bandeira Azul nesta época balnear. São 13 praias que vão hastear o galardão, mas a aplicação dos critérios continua a ser contestada

6

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Neste verão o céu será mais azul na praia da Lagoa da Foz do Arelho. Pela primeira vez haverá Bandeira Azul, a segunda do concelho de Caldas da Rainha. Para o distrito de Leiria também são boas notícias, pois significa mais uma praia com qualidade, segurança e acessibilidade certificadas em relação às bandeiras atribuídas em 2011. A restante dúzia (veja a lista completa na coluna ao lado) são repetentes que vêm as suas qualidades novamente reconhecidas pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). No total, Leiria hasteia 4,7 por cento das 275 bandeiras atribuídas em território nacional em 2012. Apesar da notoriedade adquirida pelo galardão atribuído em Portugal desde 1987, é frequente a contestação aos critérios que decidem a distribuição de Bandeiras Azuis. Da organização ambiental Quercus surge uma das vozes mais críticas. “Muitos dos critérios que levam à atribuição da Bandeira Azul não são devidamente verificados e validados ao longo da época balnear”, nota o responsável

pelo programa “Praias Qualidade de Ouro”, uma distinção balnear alternativa no país. Francisco Ferreira aponta “falta de rigor” na fiscalização dos critérios que definem as escolhas da ABAE. “Por exemplo, a existência de sanitários em condições, a garantia da limpeza da praia ou os acessos não perturbarem espaço envolvente. Muitas vezes, em praias com Bandeira Azul, há situações em que essas circunstâncias deixam de se verificar. Apelamos para que haja maior fiscalização ao longo de toda a época balnear”. Contestatário habitual dos critérios da ABAE, o município da Marinha Grande continua sem bandeiras azuis nas suas praias, como S. Pedro de Moel e Vieira, por exemplo. Mas este ano há uma outra justificação para além do desacordo com o sistema de atribuição das bandeiras. “Não fazia sentido apresentar a candidatura das praias do concelho, num momento em que estão a decorrer as obras de consolidação das arribas em São Pedro de Moel e dada a situação da ponte das Tercenas na praia da Vieira”, justifica o presidente da Câmara, Álvaro Pereira. ML

Bandeiras do distrito Leiria Pedrogão-Centro Pombal Osso da Baleia Nazaré Praia da Nazaré Alcobaça S. Martinho do Porto Paredes da Vitória Caldas da Rainha Foz do Arelho-Lagoa Foz do Arelho-Praia do Mar Peniche Baleal Norte Baleal Sul Consolação Cova da Alfarroba Gambôa Supertubos


Região // Panorama

A praia de Supertubos, em Peniche, recebe Bandeira Azul em 2012 e é uma das 21 finalistas na eleição das “7 Maravilhas - Praias de Portugal” Foto: ASP

praias do distrito, a da Nazaré e Supertubos (Peniche), estão envolvidas no projeto Maré Humana, que amanhã, sábado, “invade” 20 praias do país. Crianças e jovens das Eco-Escolas, escuteiros, surfistas e municípios envolvem-se nesta ação de sensibilização e alerta para um conjunto de ameaças ao litoral e para a necessidade de mudanças de comportamentos para preservar as praias. Todos são convidados a participar nesta iniciativa da Associação Bandeira Azul da Europa, a organização nãogovernamental do ambiente que anualmente atribui as bandeiras azuis. Maré Humana decorre durante a manhã deste sábado: primeiro recolhe-se seletivamente o lixo nas praias e fazem-se construções na areia. A ação termina com um cordão humano em terra e no mar

Foto: POLVO/Jorge Leal & Wilson Ribeiro

2

Supertubos entre as 21 finalistas das 7 Maravilhas

Maior onda do ano é da Nazaré e foi surfada por McNamara 78 pés, ou um prédio de nove andares, aproximadamente. Foi a maior onda do ano em 2011 e Garret McNamara apanhou-a, a 1 de novembro, na Nazaré. Seis meses depois, a onda da Praia do Norte entra para o livro do Guiness, distinguida como a maior alguma vez registada. “É um orgulho para a Nazaré”, conta o presidente da empresa municipal Nazaré Qualifica, Miguel Sousinha, responsável pelo projeto Zon North Canyon, que levou McNamara à Nazaré. “Nós conhecíamos o grande potencial da Praia do Norte

mas não tínhamos ainda conseguido comunicar esse potencial ao mundo do surf”, explica Miguel Sousinha. Com o surfista australiano “conseguimos colocar a Nazaré no panorama mundial do surf”, sublinha. Bastou um e-mail e algumas fotografias para que McNamara aceitasse o convite para se lançar nas ondas da Nazaré. O tamanho que atingem na Praia do Norte deve-se ao chamado “canhão da Nazaré”, uma das maiores falhas tectónicas do mundo, com mais de três quilómetros de profundidade. “O binómio projeto Zon North Canyon

com a pessoa que veio dar-lhe credibilidade, Garret McNamara, creditado no mundo do surf”, permitiu, reconhece Sousinha, alcançar o prémio e projetar a praia da Nazaré. O próximo passo é, agora, o campeonato de ondas grandes, a realizar entre outubro e novembro. Esperam-se as dez melhores equipa do mundo. Miguel Sousinha conta que, quando saiu a notícia da onda que Garret apanhou, houve na Nazaré quem dissesse que já tinha visto maior. A ser verdade e repetindo-se, é bem provável que McNamara esteja no tubo!

“Melhor praia para as provas de campeonato de ‘fórmula 1’ do surf, preservação ambiental e distinções com Bandeira Azul e Praia Dourada”. São estes os trunfos de Supertubos para chegar a Maravilha das praias de Portugal, aponta o presidente da Câmara de Peniche, António José Correia. A praia de Peniche está no lote de 21 finalistas do concurso “7 Maravilhas - Praias de Portugal”, na categoria de Praias de Uso Desportivo. T-shirts e autocarros com o número da praia impresso (para onde se pode votar) e um programa da RTP1 na Supertubos são estratégias que permitem contornar a falta de meios financeiros para divulgar a candidatura, que tem como padrinho o ator Pedro Lima. A votação pública termina a 7 de setembro e decorre em www.7maravilhas.pt, no Facebook, por telefone ou SMS.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

7


Região // Panorama

03

01 José Reis serve a ginginha por 95 cêntimos. Sem desconto 02 Alexandre Soares dos Santos é frequentador habitual da zona histórica de Ourém 03 A Quinta da Parreira está situada perto do castelo de Ourém Foto: Joaquim Dâmaso

01

02

Ourém Aqui o patrão do Pingo Doce não pede desconto Alexandre Soares dos Santos escolheu Ourém para refúgio. E é fã da ginginha local. O patrão dos descontos dispensa-os na sua vida privada, sem amargos de boca. Bem pelo contrário.

Carlos S. Almeida Alexandre Soares dos Santos é um dos mais ilustres habitantes de Ourém. Há cerca de quatro décadas. Discreto, é fã do generoso oceano de pingos, doces, que repousam nos copos de vidro ou chocolate - o cliente é que decide - que acamam a ginginha do castelo de Ourém. Cada copo custa 95 cêntimos e o patrão do Pingo Doce dispensa o desconto. O presidente da Jerónimo Martins não dispensa saborear a ginginha no intervalo dos seus passeios pela zona mais altaneira daquela que já foi vila nova, mas que agora é orgulhosamente só, Ourém. Foi assim no último domingo

8

de páscoa, revela José Reis. De trás do balcão da casa “A Ginjinha de Castelo de Ourém”, desvenda, com uma ponta de orgulho, a preferência. Ironicamente, o rosto da rede de comércio a retalho que dividiu o país no dia do trabalhador, escolhe, muitas vezes acompanhado da família, o estabelecimento que outrora fora uma mercearia à beira de sucumbir à voracidade dos grandes supermercados. É aí que se senta o “vizinho” Alexandre Soares dos Santos. É fã da ginginha. A pergunta era tão tentadora quanto a ginginha é doce: E pede desconto? “Não tem o hábito de pedir desconto”, responde pronto José Reis. “Ainda há pouco saiu um funcionário

Região de Leiria — 11 maio, 2012

nosso para levar umas garrafinhas de ginja à quinta”, revela ainda. A quinta é a da Parreira. Vizinha do castelo, a propriedade do século XVIII mora em Beltroa, na freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias. É discreta. Já o alcatrão desistiu da estrada, surge um portão que guarda o arvoredo que se encarrega de esconder a quinta brasonada que também alberga uma capela que já foi palco de casamentos da família. É este o refúgio de Alexandre Soares dos Santos. “Sei que ele adora Ourém, tanto que tem cá casa”, acrescenta o comerciante.

Relação antiga Esta relação com Ourém, “tem inesperadamente e para muitos de nós, mais de 40 anos. Caracteriza-se por uma enorme discrição, mas surpreendentemente por uma verdadeira paixão e um afirmado bairrismo”, adianta Francisco Vieira, presidente

40 Há mais de quatro décadas que Alexandre Soares dos Santos escolheu Beltroa, em Ourém, para refúgio. Muitos momentos de lazer são passados na Quinta da Parreira, propriedade camuflada pelo arvoredo. A capela já recebeu casamentos da família da ACISO - Associação de Comércio, Indústria e Serviços do Concelho de Ourém. Só muito recentemente conheceu pessoalmente este ilustre “vizinho”. Mas recorda quando, há uma dúzia de anos, na região de turismo de Leiria-Fátima, se decidiu candidatar Fátima à organização do congresso da Câmara Polaca de Turismo. Era necessário apresentar a proposta na cidade de Kielce e garantindo um jantar e respetiva anima-

ção. “Decidimos servir uma refeição típica portuguesa”, conta. “A delegação do ICEP, em Varsóvia, disse-nos que seria impossível”. Insistiram na ideia, mas a complexa teia burocrática da alfândega estava a levar a melhor. Valeulhes a Jerónimo Martins, que estava a lançar os supermercados Biedronka na Polónia. “Na manhã do jantar, uma carrinha da Biedronka descarregou em Kielce os produtos portugueses e à noite os operadores turísticos polacos saborearam caldo verde, bacalhau à Zé do Pipo, arroz doce, vinhos do Dão e do Porto”, recorda. Francisco Vieira acredita que foi a intervenção de Alexandre Soares dos Santos que o permitiu. “Esta história, pelo menos para mim, demonstra o perfil da Jerónimo Martins e de Alexandre Soares dos Santos. Disponível, exigente, empenhado e patriótico”, remata. carlos.almeida @regiaodeleiria.pt


PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

9


Região // Panorama

Amtónio Barreto acredita que o Pordata Municípios vai ajudar a clarificar o debate político Foto: Joaquim Dâmaso

Em Leiria trabalha-se mais que no norte? Há um portal que desfaz mitos A Pordata adicionou a realidade concelhia ao seu manancial de informação estatística. Há mais de um milhar de indicadores sobre cada concelho que agora estão disponíveis

P&R António Barreto “Leiria está longe de mais e perto de mais de Lisboa”

10

Carlos S. Almeida No norte é que se trabalha. Será? E se a estatística mostrar que em Leiria se trabalha mais horas por semana que no Porto? Esta e outras ideias feitas, confirmam-se ou desfazemse com o novo serviço da Pordata, portal estatístico da Fundação Francisco Manuel dos Santos. O Pordata Municipios (www.pordata. pt/municipios), apresentado

Este tipo de informação estatística ajuda a esclarecer o debate público regional? Não esgota o debate regional. Todos nós falamos muito das desigualdades regionais. Há as desigualdades regionais toleráveis e outras que o não são. A ideia de que Portugal podia ser um território absolutamente igual, em que todos os municípios e regiões fossem iguais, não é real. Mas é muito frequente a discussão sobre as desigualdades estar envenenada, ou por bairrismo, prepotência ou pieguice. Isto pode dar um pouco mais de realidade às coisas. Eu próprio

Região de Leiria — 11 maio, 2012

quarta-feira em Lisboa, revela, por exemplo, que Leiria é o 101º concelho do país com a maior duração média semanal do trabalho normal (36,6 horas). Isto é, está no primeiro terço de Portugal em quantidade de horas de trabalho. Já a capital do norte, o Porto, ocupa o 256º lugar, entre 308 municípios, o último terço do ranking. Aí a semana de trabalho é de 35,3 horas. Afinal, revela o novo portal, é no algar-

vio concelho de Monchique que em 2009 mais horas se trabalhou por semana, em média, 38. Surpreendido? Então saiba ainda que no distrito de Leiria, em 2009, era na Batalha onde mais se trabalhava em média por semana (37,4 horas, ou seja, o 16º lugar a nível nacional). As possibilidades de conhecer à lupa a realidade local do país multiplicam-se pelos mais de um milhar

uso esta base de dados, por curiosidade, e estou constantemente a descobrir e a perceber que este universo da desigualdade e diferença é interessante. É necessário aprofundar a discussão do ponto de vista político e público.

Lisboa. Coimbra, Porto e Braga estão longe da capital. A região de Leiria e do Oeste traduz uma realidade que se vê nos dados que temos. Verifica-se que a pujança económica da região não tem tradução social, política e cultural proporcional.

O discurso político local usa por vezes o argumento de que Leiria é um gigante económico e um anão político. Os dados da Pordata ajudam a tornar este discurso mais transparente? O caso de Leiria é terrível, porque está perto de mais e, em simultâneo, longe de mais de

Esta informação pode igualmente auxiliar no debate sobre a reforma da administração local? Acho que sim, mas este é um debate político. Em Portugal, quando se diz que algo é político, sugere-se que não tem nada a ver com economia e

de indicadores, a nível concelhio, que a Pordata colocou à disposição na última quarta-feira. À medida que se aproxima o momento da verdade para a reforma da administração local e as eleições municipais, António Barreto, presidente da Fundação Francisco Manuel dos Santos, lembrou na apresentação deste novo serviço que assim “podem esgrimir-se com dados e informação fundamentada”. Depois de ter coligido informação estatística sobre o país, e também sobre Portugal e os vários países da Europa, o “tripé”, como lhe chamou António Barreto, “está completo” com os municípios. Na prática, os dados disponibilizados dividem-se por 12 grandes temas: população, saúde, educação, proteção social, emprego, empresas, sociedade da informação, habitação e conforto, justiça, cultura, finanças autárquicas, ambiente e território. A incrível quantidade de informação resulta dos dados recolhidos junto de cerca de 50 organismos, referiu Maria João Rosa, diretora da Pordata. O cenário de reforma da administração local paira no ar. A possibilidade de alteração no número e nas fronteiras de municípios de Portugal também. Não é um risco avançar com um portal que congrega informação sobre 308 municípios, precisamente na altura em que estes podem mudar? “Como se fala da reforma da administração há 20 anos, pode ser que tenhamos sorte”, ironiza António Barreto. carlos.almeida @regiaodeleiria.pt

com factos. É falso. A política não pode ser feita com os pés no ar. Tem regras próprias que não são as da estatística, mas tem de usar a informação e ser séria. Esta crise vai deixar uma cicatriz estatística? Creio que daqui a três ou quatro anos, vamos ver em certo indicadores - na escola, emigração, rendimento per capita -, aumentos ou reduções nas curvas. A crise tem sido profunda e vai deixar cicatrizes e marcas nas estatísticas.


PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

11


Opinião A preto e branco Dias de mãe

Crónicas do quinto império O Cavaleiro de Deus

Elsa Rodrigues

Joaquim Ruivo

Professora

Professor

elsardrgs@gmail.pt

elebrou-se há menos de uma semana um dos poucos dias verdadeiramente universal, a ser celebrado independentemente do sexo, religião, etnia, idade ou estatuto social. Para todos, é no ventre da mãe que tem origem o nosso universo. É a partir das suas entranhas que ganhamos forma e nos tornamos únicos. A mãe é o nosso primeiro mundo. Nela estamos contidos e é dela que temos de sair (física e emocionalmente) para o mundo. Mas o mundo afigura-se um sítio cada vez mais hostil para lhe entregar filhos. Os futuros que se aproximam parecem incapazes de concretizar esperanças e expectativas acumuladas em anos de relativo bem estar social. No entanto, a antevisão de futuros sombrios nunca impediu a perpetuação da espécie nem comprometeu o percurso da humanidade. Apenas no último século, mães entregaram filhos ao mundo para morrerem em guerras mundiais ou coloniais, para lutarem por vidas mais livres e dignas, ou até para replicarem as condições de miséria em que elas próprias existiam. Até ao final do século passado nenhum presente parecia agourar melhor futuro. Curiosamente, foi apenas quando os futuros se tornaram mais otimistas que os pais decidiram trazer ao mundo menos filhos. Mas hoje, como no passado, apesar dos futuros menos que perfeitos que nos esperam, a maternidade continua a ser o melhor projeto para nos aproximar da eternidade.

C

12

jruivo2@sapo.pt

onheci-o num encontro sobre Direitos Humanos em Santarém. É um jovem curdo-sírio e estuda em Espanha há dois anos. Só há pouco tempo tem coragem de dizer o seu verdadeiro nome, não por ele, mas porque sempre receou represálias sobre a sua família que continua na Síria. Mostrou-nos imagens de um homem enterrado até ao pescoço, rodeado de soldados armados, suplicando por Alá que o matem com um bala, enquanto lenta e sadicamente lhe vão colocando pasadas de terra em volta da cabeça. E outras imagens de um adolescente apavorado, dentro de um automóvel, a ser continuamente esbofeteado e a levar choques elétricos no pescoço com um taser, enquanto os sequestradores lhe perguntam: Porque é que estás contra o nosso presidente? Tens alguma coisa contra o nosso presidente? Outras ainda de uma menina após um bombardeamento. Tem um braço desfeito. O médico tenta dar-lhe uma injeção e só pergunta: Vais matar-me, vais matarme? Onde está o meu irmão? – sem ver o seu irmão, ali ao lado, com um perna destroçada. Fez um apelo veemente para que olhemos para a Síria, onde o povo sofre horrores. Não compreende porque é que o mundo inteiro não auxilia imediatamente os seus compatriotas que lutam e morrem pela liberdade a meio de sofrimentos indiscritíveis. Não compreende porque é que os media não noticiam o que se está a pas-

C

Região de Leiria — 11 maio, 2012

sar na Síria, porque é que os governantes europeus não pressionam suficientemente. Pouco o satisfaz a resposta que no Conselho da Segurança da ONU a Rússia e a China têm vetado uma intervenção mais direta. Nem o satisfaz o argumento que, apesar de tudo, a situação da Síria tem sido bastante noticiada. Falou-me ainda do seu povo – os curdos – a maior etnia sem Estado do mundo (26 milhões de pessoas), que habitam uma vasta região do Oriente Médio, abrangendo partes da Turquia, Iraque, do Irão, da Síria e da Arménia; falou-me ainda do seu país desejado, o Curdistão, que nunca o foi, porque as potências vencedoras da 1ª Guerra não cumpriram o previsto no acordo inicial; falou-me da proibição de ensinar o curdo e de como o fazia às escondidas enquanto jovem estudante universitário. Claro que não lhe justifico a apatia que atravessamos, nem lhe explico os problemos que nos preocupam: a crise económica, a depressão, o desemprego, a perda dos subsídios de férias e Natal, a “troika”, a Merkel... Chama-se Siwar Ala – que significa “Cavaleiro de Deus”.

Faz um apelo veemente para que olhemos para a Síria, onde o povo sofre horrores

Artista analista Vivam, pois vão morrer!

Ansiolítico urbano Estamos na arena

António Cova

Ana Bonifácio

Morto-vivo

Arquiteta urbanista

af.cova@gmail.com

ab@anabonifacio.com

ifícil mantermo-nos politicamente corretos, contrapondo uma intrínseca vontade de expelir palavrões. Portugal está a morrer, tem aproximadamente noventa anos de idade e portanto mais uns dez, mais coisa menos coisa, para acabar de se afundar. É esta a sensação que tenho, a de que temos poucos anos de vida. Hoje esta ideia permanente de sabermos que vamos morrer, tornase uma força necessária para desfrutarmos o bom que é possível absorver da vida que levamos. Temos filhos, namoradas, amigos, pais (quem não tem pelo menos um dos enunciados, que os arranje)... para quê políticos?!.. Quando temos quem nos compreenda, quem nos apoie, para quê continuar a dar oportunidade a quem nem te conhece, para quê confiar na máquina que fabrica e condiciona desesperados cidadãos sobreviventes. É urgente sermos felizes antes que isto acabe. De uma forma politicamente correta, harmoniosa e sem violência, vamos mandar de uma vez por todas estes senhores para um sítio que cheire mal ou para a sombra de uma árvore... que não um pinheiro ou um sobreiro, mas sim outra cujo nome tenho tremenda dificuldade em escrever, refiro-me à grande sombra que um carvalho poderá proporcionar-lhes. O fim está perto, vamos viver a vida que esta urgência em encontrar soluções futuras está a dar cabo de nós e a queimar-nos o presente.

ão apenas as casas e os carros! Em segunda mão (ou em que mão for) tudo se vende e não há estabelecimento ou pessoa, real ou virtual, que não o faça; reutilizam-se e trocamse bens por experiências!; fazem-se descontos, campanhas-relâmpago e vivem-se momentos e oportunidades de acesso democratizado ao que não se compraria antes. Tudo ao dobrar a esquina ou (fácil!) à distância de uns cliques. Alteraram-se os comportamentos de “compra e venda” e os padrões regulares de consumo. A compra deixou de ser uma simples aquisição e transformou-se – por causa da crise ou por causa do seu valor (efetivo ou afetivo) – em investimento. Freemium ou synergize são duas das top marketing buzzwords para 2012 que ilustram, em parte 1) esta necessidade – feita obrigação – de se gerar criatividade e inovação nas transações e; 2) as reais tendências de consumo nas circunstâncias que todos conhecemos. Se a cidade é a grande arena de consumo do presente e do futuro, este fenómeno tem, claro, repercussões na forma de a pensar, utilizar e gerir. Esta cidade - e, aqui, o mesmo será pensá-la enquanto território de “troca” e enquanto mole humana que a usa e a decide - tem o desafio de se adaptar ao fenómeno sem perder as (ainda muitas) qualidades que a distingue como espaço singular. (E, naturalmente, que não falo em aumentar o passeio para cabermos todos à porta do Pingo Doce...).

D

N


PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

13


Aqui perto Leiria

Paulo Macedo voltou a Leiria para inaugurar a renovada urgência geral Foto: Joaquim Dâmaso

Hospital de Leiria vai receber doentes de Alcobaça Alcobaça reclamou, o Governo analisou e a tutela concordou com a integração do hospital de Alcobaça no Centro Hospitalar de LeiriaPombal (CHLP). Coube ao ministro da Saúde confirmar a

decisão esta terça-feira, após a inauguração da nova urgência geral do Hospital de Santo André, em Leiria. Segundo Paulo Macedo, a medida, que constitui “mais um desafio para o CHLP”,

decorreu da proximidade, disponibilidade e capacidade de serviço. O processo de integração terá contudo de passar por duas etapas: fusão dos centros hospitalares Oeste Norte (que inclui

o hospital de Alcobaça) e de Torres Vedras, e posterior cisão. “O hospital de Alcobaça não existe autonomamente, vai ter de ser criada essa entidade jurídica autónoma para depois ser alvo de cisão e fusão”, explicou. O presidente da Câmara de Alcobaça não podia ter ficado mais satisfeito com o anúncio público. “É um processo sobre o qual trabalhamos há bastante tempo”, referiu ao nosso jornal, esperançado que sejam mantidas todas as valências do Hospital Bernardino Lopes de Oliveira. “O Hospital de Santo André mantém-se como “hospital de retaguarda e de referência para 80% do concelho”, continuando as populações de Alfeizerão, Benedita e S. Martinho do Porto a ser encaminhadas para Caldas da Rainha, dada a respetiva proximidade. O assunto é “pacífico”, afirmou Paulo Inácio, sublinhando o interesse em que os cuidados primários no concelho continuem a pertencer ao Oeste. “Achamos que é exequível e é isso que está a ser programado”, concluiu. Depois de visitar a remodelada urgência - em funcionamento desde a passada sexta-feira -, Paulo Macedo

defendeu ainda a criação de “‘extensões’ de serviços hospitalares nos centros de saúde” de modo a proporcionar “consultas programadas por especialistas hospitalares nas áreas em que a prevalência é maior”. Segundo o ministro, a medida, enquadrada numa estratégia de otimização de recursos, visa maximizar a capacidade instalada. Helder Roque, presidente do CHLP, partilhou das preocupações do ministro quanto à gestão dos recursos disponíveis e reorganização do Serviço Nacional de Saúde (SNS), preconizando “a criação de um órgão único de gestão responsável pela estratégia de planeamento e desenvolvimento da saúde nesta região”. Sem concretizar, deixou, no seu discurso, críticas veladas. Denunciou o “calvário” que é “percorrer todo o caminho das estruturas mais burocráticas, mais distantes e mais desmotivantes do SNS”, “a lentidão dos processos de tomada de decisão” e a “influência, ainda, de aparelhos públicos mais guiados por lógicas burocráticas do que pela preocupação de satisfazer as necessidades das pessoas”. MR

Pensão faz obras e pede licença depois O pedido de informação prévia com vista à realização de obras de adaptação e reconversão da pensão D. Dinis, na rua de Tomar, em hotel de duas estrelas foi discutido e aprovado na última reunião de Câmara. Contudo, o edifício foi recentemente objeto de obras e já ostenta a designação de hotel. Porque o dono da obra não poderia ter avançado com a empreitada sem a aprovação do respetivo projeto e a devida licença, a Câmara levantou uma participação contraordenacional. Ao REGIÃO DE LEIRIA, Lino Pereira, vereador responsável pelo pelouro,

14

adianta que “a obra foi executada parcialmente, nomeadamente os vãos exteriores, parte dos interiores e cobertura”. Segundo o autarca, a empresa solicitou ainda um espaço para “cargas e descargas”, que “ainda não foi executado”. Lino Pereira admite que “a obra poderá ser embargada, uma vez que não tem licença”. Questionado sobre os procedimentos dos serviços municipais no que toca à apreciação dos pedidos e projetos apresentados, o vereador esclarece que, “habitualmente, só há deslocações ao local quando surgem dúvidas”. MR

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Visto

Leiria Na madrugada de segunda para terça-feira, a loja Três-Ás foi assaltada. Os larápios partiram um dos vidros e levaram mais de 20 mil euros em vestuário masculino. A este valor ainda falta somar a reparação da montra. Situada na rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, a loja encontra-se numa das principais artérias da cidade de Leiria. Foto: Joaquim Dâmaso


Região // Aqui perto

Câmara cria fundo de livros escolares

Saneamento construído há seis anos ainda não funciona por não terem negociado antes da obra a cedência do terreno em causa. “O problema já podia estar resolvido”, sustenta o morador. Confrontado com o problema, Ricardo Santos, diretor-delegado dos SMAS, frisa estar em negociações com um dos herdeiros “para que seja ultrapassado este impasse”. “Falta executar um troço com aproximadamente 30 metros, metade do qual na citada propriedade. Estimo cerca de um mês para que as respetivas negociações estejam concluídas”, adianta, convicto de que a rede poderá funcionar dentro de dois meses. A construção da rede na rua dos Marinheiros custou à época 8.255 euros e a perfuração cerca de 20 mil. Ricardo Santos admite existirem outras zonas no concelho onde a rede foi construída mas não funciona. Situações que os SMAS têm procurado resolver, refere. MR

“O livro que hoje é meu, amanhã pode ser teu” pode servir de mote ao projeto de troca e doação de livros escolares que a Câmara de Leiria pretende implementar. O projeto, que será gerido pela Biblioteca Afonso Lopes Vieira com o apoio das escolas do ensino básico e secundário do concelho, visa a criação de um sistema de recuperação e oferta de livros usados e em bom estado, a título gratuito. Além de ajudar a combater o desperdício do papel, a iniciativa visa atenuar as dificuldades das famílias na aquisição de livros escolares, que representam um peso significativo no orçamento familiar, nomeadamente no atual contexto socioeconómico, explica a autarquia. Os interessados na atribuição de livros podem inscreverse na Biblioteca Municipal ou na sua escola, nos meses de junho e julho. Quem pretender entregar livros pode fazêlo no mesmo período.

Ensino politécnico ou Condenado a oito anos de de ciências aplicadas? prisão efetiva por matar

Arquitetos lamentam demolição da capela das Chãs

Joaquim Duque alerta ainda para o mau estado do pavimento da rua dos Marinheiros A rede de saneamento passa desde 2005 na rua dos Marinheiros, freguesia de Marrazes, mas o sistema ainda não funciona. A ligação de mais de uma dezena de casas à rede continua dependente da

autorização dos proprietários do terreno onde foi efetuada em 2006 uma perfuração horizontal para a passagem de um coletor. Enquanto isso, os moradores têm de recorrer a fossas séticas, uma alterna-

tiva com encargos acrescidos e menos ecológica, afirmam. Cansado de reclamar, Joaquim Duque atribui a responsabilidade aos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Leiria

ex-marido da mulher

Há muito que o Instituto Politécnico de Leiria (IPL) reclama o estatuto de universidade, tendo os sucessivos responsáveis defendido essa transformação nos últimos anos. A solução poderá passar pela alteração da designação dos institutos politécnicos por universidades de ciências aplicadas (UCA), como preconizou na passada semana o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) que se reuniu segunda-feira, em Leiria. “Designar os institutos politécnicos de UCA é importante não só internamente como para a sua compreensão e afirmação em termos internacionais”, sustenta o CCISP. “Há um estereótipo re-

lativamente ao nome pela forma como foi criado o ensino superior em Portugal”, referiu João Sobrinho Teixeira, presidente do CCISP e vice-presidente da direção da Rede Europeia das UCA, realçando a importância de o sistema politécnico português ser avaliado com outros politécnicos europeus. Sublinhando o papel que os politécnicos têm para o desenvolvimento das regiões e o seu contributo para o aumento do índice de qualificação das populações, o responsável considera necessário reorganizar a rede de ensino superior, com a constituição de consórcios temáticos ou regionais, para aproveitar recursos. MR

Oito anos e três meses de prisão efetiva foi o tempo a que o Tribunal de Leiria condenou o homem que matou o exmarido da mulher. O condenado terá morto o anterior cônjuge da sua mulher em Rego de Água, freguesia de Marrazes, onde os encontrou juntos, há seis anos. De seguida, enterrou o cadáver numa zona de pinhal entre Pataias e Alpedriz, em Alcobaça, factos que relatou à polícia no verão de 2011. Acusado de um crime de homicídio qualificado, a qualificação jurídica foi alterada para homicídio simples e a pena teve como atenuantes a confissão e o facto de se ter entregado voluntariamente. Durante a leitura do acór-

dão, a juíza presidente explicou que o arguido atuou de acordo com o “imediatismo ao ser confrontado com a mulher na cama com outro homem” e terá sido naquele contexto que “pegou numa moca e o agrediu” até à morte. A decisão do coletivo não foi unânime, explicou a juíza, revelando que “um dos juízes auxiliares defendeu que o arguido deveria ter sido julgado pelo crime privilegiado e condenado a quatro anos de prisão”, revelou a agência Lusa. O restante coletivo entendeu que a “humilhação” que o arguido sofreu ao confrontar-se com a mulher na cama com outro homem era algo de que “já suspeitava”, pelo que deveria ter-se “controlado”.

“O património é entendido como potenciador da qualificação dos nossos ambientes de vida, estabelecendo um elo de ligação entre o passado e o futuro e ancorando identidades locais”, defendeu publicamente, em 2010, o Conselho Diretivo Regional Sul da Ordem dos Arquitetos, aquando da possível demolição da capela das Chãs. A entidade lamenta que se tenha optado pela demolição do imóvel, em vez de o reabilitar. De acordo com os arquitetos, esta ação “passará a integrar a vasta galeria de casos de demolição e/ ou abandono até à ruína, de imóveis com validade histórica, patrimonial e arquitetónica”.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

15


Região // Aqui perto

Ourém

Creche de Cercal aumenta e espera dinheiro do PARES

Instituição passa a ter capacidade para acolher 33 crianças O Centro Desportivo Social e Cultural do Cercal Vales e Ninho (CDSCCVN) viu aumentar a sua capacidade para 33 crianças na valência creche, na última semana. Esta al-

teração surge no âmbito de um acordo a vigorar desde janeiro de 2011 que permitia à instituição receber 27 crianças, sendo agora alargado a mais seis crianças.

Tiago Leite, novo diretor distrital da Segurança Social de Santarém (SSS), esteve na instituição da freguesia do Cercal, no dia 4, para assinar o acordo, na sequência de

uma visita que está a fazer às 222 instituições particulares de solidariedade Social (IPSS) do distrito. “Conhecer no terreno as suas dificuldades, os seus pontos fortes, os seus pontos menos fortes para poder ajudar as instituições que mais precisam e aprender com aquelas que funcionam muito bem é o objetivo desta visita”, afirma o responsável, que foi acompanhado por José Alho, vice-presidente da Câmara de Ourém. Com três anos de atividade, o centro ainda não recebeu todas as verbas decorrentes do PARES e do município, que ajudaram à sua constituição. Rafael Gonçalves, presidente da instituição, aproveitou a presença das duas entidades para demonstrar a insatisfação no atraso do pagamento do “bolo” de 14 mil euros de cada uma das partes. “A Segurança Social recebeu estes valores do Estado há muito tempo”, afirmou. Ao que Tiago Leite justificou com a situação orçamental da Segurança Social. “Não está em causa o pagamento, simplesmente está adiado”, justificou o diretor da Segurança Social. Da autarquia a justificação foi semelhante. NB

Colégio de São Miguel brilha na física

Ana Filipa Neves e Roberto Ameiro, alunos do 11º ano do Colégio de São Miguel, Fátima, conquistaram um terceiro lugar nas Competições Nacionais de Ciência – Pmate, na disciplina de física. As provas decorreram a 26 de abril, num evento organizado pela Universidade de Aveiro. A competição avaliou os conhecimentos e a rapidez de resposta nas áreas da física, matemática e biologia, em diferentes graus de ensino. O Colégio de São Miguel destacou-se na disciplina de física e obteve uma menção honrosa, graças ao 3º lugar na competição por escolas. Já os dois jovens do 11º ano ficaram também em terceiro lugar nas competições entre alunos, em física. O Colégio tem conquistado vários prémios nacionais. Em 2011 foi a aluna Beatriz Madureira, então no 12º ano, a vencer as Olimpíadas Nacionais de Biologia.

PUBLICIDADE

I Encontro Português de Endometriose 26 de Maio de 2012 Hotel Mestre Afonso Domingues - Batalha 14h00 14h30 15h00 15h30 16h00 16h30 17h00 17h30 18h00 18h30 19h00 19h30 21h00

Programa Abertura Mulhendo “Aspetos gerais da endometriose: da clínica ao tratamento cirúrgico” António Alves - Ginecologista-Obstetra “Tratamento da endometriose profunda severa: dilemas do especialista cirúrgico” António Setúbal - Ginecologista-Obstetra “O efeito da pílula na endometriose e recidiva após cirurgia” Ana Filipa Osório - Ginecologista-Obstetra “Endometriose na perspetiva da medicina da reprodução” Luís Ferreira Vicente - Ginecologista-Obstetra Pausa para café “Endometriose: uma luta... uma conquista...” Fátima Faustino - Ginecologista-Obstetra “Endometriose e sexualidade”. Maria do Céu Santo - Ginecologista-Obstetra “A visão da medicina chinesa” Rui Chico - Acupuntor “Médica e doente: A barreira invisível” Maria João Rodrigo - Portadora de Endometriose “O impacto da endometriose na vida social, familiar e profissional” Lone Hommelshoj - Presidente da endometriosis.org “Testemunho enquanto portadora de endometriose” Carla Nabais Araújo - Portadora de Endometriose Jantar convívio

Inscrições e mais informações em http://mulherendo-epe.blogspot.com/

16

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Fátima abre licenciatura em Ciências Religiosas Cláudia Gameiro No próximo ano letivo vai iniciar-se em Fátima um curso de três anos em Ciências Religiosas, que confere o grau de licenciatura. O protocolo entre o Santuário de Fátima, o Centro de Formação e Cultura da Diocese de Leiria-Fátima e a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa foi assinado dia 1 de maio, em Fátima. Trata-se de um curso em modalidade de b-learning. A componente presencial realiza-se em dois dias da semana, em horário pós laboral, às quartas e quintasfeiras, entre as 18h00 e as 22h30, em instalações do

Santuário de Fátima. Esta licenciatura destina-se a todos os cristãos interessados em formação teológica. Visa proporcionar uma formação teológica estruturada aos colaboradores da diocese de Leiria-Fátima e aos do Santuário de Fátima, a professores de Educação Moral e Religiosa Católica, aos membros de congregações e institutos religiosos. A primeira fase das candidaturas decorre de 4 a 20 de julho e a segunda de 3 a 7 de setembro. As matrículas, na primeira fase, realizamse de 26 a 31 de julho, e na segunda, de 12 a 14 de setembro. claudia.gameiro @regiaodeleiria.pt


Região // Aqui perto

Alvaiázere

Batalha

Distrital do PS solidária com Fernando Simões

Circulação de camiões junto ao Mosteiro pode ser proibida

“Falsas e injuriosas”. É assim que o presidente da Federação Distrital de Leiria do PS, João Paulo Pedrosa, classifica as notícias que apontam Fernando Simões como suspeito de extorsão. Em comunicado, o presidente distrital socialista mostra “solidariedade” com o advogado de Alvaiázere. Fernando Simões foi detido a 21 de abril, por suspeita de desvio de dinheiro de um empresário de Cascais. Foi libertado dois dias depois, ficando sujeito a termo de identidade e residência. Agora, a distrital do PS veio reconhecer publicamente a dedicação de Fernando Simões, apelidando-o de “profissional íntegro e escrupuloso”. SMF

Carlos S. Almeida António Sousa, presidente da direção regional do centro da ANTRAM - Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias, garante que o governo está a estudar a proibição total de circulação de veículos pesados junto ao Mosteiro da Batalha. Esta possibilidade foi mesmo tema de discussão entre os responsáveis da associação e o secretário de estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, revela António Sousa. A concretizar-se “seria prejudicial para a região e significaria um agravamento da já complicada situação

das empresas do sector”, sublinha. Já António Lucas, presidente da Câmara da Batalha, veria com bons olhos esta solução. “Desde que fiquem salvaguardadas algumas questões a nível local, a ideia não me desagrada”, adianta, muito embora confesse que este é um cenário que até aqui não lhe tinha sido colocado. O problema é antigo: o trânsito pesado passa no IC2 junto ao Mosteiro da Batalha, e a trepidação e poluição degradam o monumento. A abertura da A19 visava desviar o trânsito do local, mas o facto de se tratar de uma autoestrada sujeita ao pagamento de portagens está longe de permitir que esse

2,95 Ao atravessar os cerca de 13 quilómetros da A19 (entre São Jorge e Leiria), um veículo pesado pode ter de pagar até 2,95 euros. Deputado do PSD defende a introdução de descontos para estes veículos

objetivo seja cumprido. “Não há pressão de tráfego na A19, está muito longe do tráfego projetado nos estudos técnicos”, considera Paulo Batista Santos, deputado do PSD, que defende a discriminação positiva dos veículos pesados que passem na autoestrada. A ideia é que os camiões contem com descontos semelhantes àqueles que estão em estudo para as SCUTS. O deputado entende ser pouco provável que avance qualquer proibição de trânsito pesado no IC2, uma vez que “o Estado não pode avançar com uma proibição dessas sem uma alternativa razoável”. carlos.almeida @regiaodeleiria.pt PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

17


Região // Aqui perto

Pombal

Alcobaça

Touradas de Abiul são património cultural

Guia debate associativismo

Parque de Negócios inaugurado até junho

Sandra Mesquita Ferreira

“Associações - As Parcerias como forma de Desenvolvimento da Comunidade” é o tema da palestra que preenche hoje o serão na Guia. Aberta a toda a comunidade (que poderá participar no debate), o encontro tem início às 21h15, na sede da Filarmónica da Guia. Jenny Sousa e Ana Fontes – docentes de animação social e educação social, no Instituto Politécnico de Leiria (IPL) – são as oradoras do encontro, onde participa também o presidente da Junta da Guia e o presidente da Câmara de Pombal. A iniciativa é organizada pela Filarmónica da Guia, em parceria com o IPL e com a R.I.A. - Red IberoAmericana de Animación Sociocultural, e visa “sensibilizar as pessoas para a importância do envolvimento social para o seu bem-estar para a construção da uma identidade comunitária”.

Artur Ledesma

A tradição repete-se ano após ano, há cinco séculos, sempre em agosto: Abiul veste-se de cores garridas e enche a praça da aldeia para assistir às touradas. Agora, a autarquia de Pombal reconheceu a importância do espetáculo na história e economia do concelho e atribuiu-lhe o título de Património Cultural Imaterial do Município. A iniciativa surge integrada num movimento de âmbito nacional, que quer candidatar as touradas a Património Cultural e Imaterial da Humanidade (tal como aconteceu com o fado). As 39 autarquias que compõem a Secção de Municípios com Atividade Taurina estão a liderar o processo, explica o presidente da Junta de Abiúl, António Carrasqueira. O autarca preside à única freguesia do concelho de Pombal com tradição taurina – e que reclama o título de

As pessoas ignoram como as touradas contribuem para a economia nacional” António Carrasqueira presidente da Junta de Freguesia de Abiul

praça de touros mais antiga do país – e não tem dúvidas sobre o valor das touradas. Aos defensores dos direitos dos animais, atira: “têm um desconhecimento total do que é a agricultura e de como isto contribui para a economia e para o ecossistema”. Os aficionados, esses, podem já anotar na agenda: este ano, Abiúl leva touros à arena nos dia 4, 5 e 14 de agosto. sandra.ferreira @regiaodeleiria.pt

O Parque de Negócios de Alcobaça deverá ser inaugurado no final de maio, avançou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Inácio. O regulamento do Parque de Negócios foi aprovado na última Assembleia Municipal de Alcobaça com os votos do PSD, PS, CDS, BE e presidentes de Juntas de Freguesia. Um call center e uma incubadora de empresas são outras duas apostas da autarquia para revitalizar a atividade económica. Segundo Paulo Inácio, o Parque de Negócios albergará cerca de uma dezena de empresas e o call center deverá dar trabalho a 10 utentes do CEERIA. Aquela estrutura acolhe também o balcão da Segurança Social, com quem foi já assinado o respetivo protocolo. O atual edifício da Segurança Social será depois convertido em sede da Junta de Freguesia de Alcobaça.

10 é o número de empresas que o presidente da Câmara de Alcobaça espera que se instalem no Parque de Negócios da cidade. É também o número de postos de trabalho que os utentes do CEERIA possam vir a ocupar no futuro call center A questão do call center foi a discussão mais polémica, em particular a proposta de regulamento que obriga a empresa candidata a criar um mínimo de 30 postos de trabalho. O número foi considerado exagerado por alguns deputados municipais, que consideraram que aquela exigência coloca entraves às pequenas e até às médias empresas. artur.ledesma @regiaodeleiria.pt

Prospeção de petróleo avança junto ao mosteiro

Visto

18

Solidariedade O Instituto D. João V, no Louriçal, organizou um Mercado Solidário, para ajudar o Bernardo – uma criança da freguesia que precisa de uma cadeira de rodas elétrica. Desta vez, os jovens (alunos de Educação Moral e Religiosa) angariaram 800 euros, valor a juntar aos donativos já recolhidos com outras campanhas. Foto: IDJV

Região de Leiria — 11 maio, 2012

A Câmara Municipal de Alcobaça deu luz verde à Mohave Oil para instalar uma plataforma para a prospeção de gás natural na cidade. A aprovação da proposta foi feita por unanimidade, e seguiu-se aos pareceres favoráveis das várias entidades envolvidas no processo. Paulo Inácio defende, no entanto, a alteração da legislação no sentido de proteger e beneficiar os interesses dos concelhos onde são feitas as explorações, como forma de compensar alguns inconvenientes daquele tipo de trabalhos. Segundo Paulo Inácio, na lei em vigor apenas estão contemplados os interesses do Estado, e o autarca de-

fende que a questão deveria ser objeto de legislação para “recompensar financeiramente as autarquias e populações”. A prospeção deverá começar no próximo mês de junho, depois de concluídos os trabalhos de terraplanagem e montagem da plataforma. A prospeção obriga a Mohave Oil a uma laboração contínua de 24 horas por dia, ao envolvimento de cerca de sete dezenas de pessoas, e o furo deverá atingir uma profundidade de três mil metros. Os trabalhos vão decorrer a 700 metros do mosteiro, num terreno junto à VCI, conhecido por Quinta do Telheiro, e por um período de cerca de 120 dias.


Região // Aqui perto

Marinha Grande

Dirigente contra marchas na pista do estádio

A realização do desfile das marchas populares da Marinha Grande, em junho, no estádio municipal, não é consensual. Vítor Marques, vicepresidente do Clube de Atletismo da Marinha Grande, já fez saber, a título pessoal, do seu descontentamento. Em causa está a eventual degradação da pista de atletismo existente no estádio: “está em excelentes condições e os marinhenses não vão querer uma pista degradada”, referiu este dirigente, dirigindo-se ao presidente da Câmara da Marinha Grande, Álvaro Pereira, na última reunião da assembleia municipal, dia 30 de abril. Álvaro Pereira garantiu, por sua vez, que a decisão ainda não estava tomada. Cidália Ferreira, vereadora com o pelouro da Cultura, acrescentou que “aquele espaço [o estádio] seria o mais adequado”, garantido que a autarquia resolverá os eventuais problemas criados com o desfile das marchas.

É hábito os utentes recorrerem aos serviços de um casal para garantirem consulta Foto: S. Leal

Guardar a vez à porta do centro de saúde da Vieira O cenário repete-se há anos à porta da extensão de saúde de Vieira de Leiria, onde há quem durma de véspera para guardar a vez e garantir consultas médicas a quem estiver na disponibilidade

de pagar esse “serviço”. Na passada semana, a objetiva de um vieirense perpetuou o momento. A fotografia, tirada às 22 horas de quinta-feira, foi partilhada no Facebook e suscitou vários comentários.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, Joaquim Vidal Tomé, presidente da Junta de Vieira de Leiria, confirma: “as pessoas têm por hábito pagar para conseguirem vez”. O autarca lembra contudo que a Junta

pode ajudar quem necessite a marcar consultas via internet e refere que o problema da falta de médicos está atualmente minimizado. A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) admite, por sua vez, a existência de “algum constrangimento a nível do pessoal administrativo”, situação “que estamos a resolver”. Esclarece contudo que a unidade “funciona de segunda a sexta feira, com todas as atividades administrativas, médicas e de enfermagem”, e acrescenta que trabalham ali diariamente três médicos, nos períodos da manhã e tarde. “De momento, não se regista a necessidade de integrar um quarto médico”, informa ainda a ARSC quando questionada sobre a hipótese de reforço da equipa médica. A extensão da Vieira serve um universo de 6.475 utentes. As consultas podem ser marcadas presencialmente, por telefone ou via internet, “de acordo com a agenda do médico ou situação clínica do utente”. Em caso de doença aguda, os doentes podem recorrer ao Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde da Marinha Grande, sublinha. MR PUBLICIDADE

Freguesias já estão a discutir o futuro do PDM

Na próxima terça-feira decorre a segunda de três reuniões com a população do concelho da Marinha Grande, visando debater a estratégia que ser virá de base à revisão do atual Plano Diretor Municipal. A primeira reunião deverá ter decorrido ontem, quinta-feira (já depois do fecho desta edição) na freguesia da Moita. Terça-feira, dia 15, pelas 21 horas, será a vez da auscultação da população de Vieira de Leiria no auditório da junta local. No dia seguinte, à mesma hora, decorre a auscultação da população da freguesia sede de concelho, Marinha Grande, na biblioteca municipal.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

19


Região // Aqui perto

Porto de Mós

Tuna alimenta espírito académico no Juncal A tuna do Instituto Educativo do Juncal reúne alunos e professores Foto: IEJ Há seis anos que no Instituto Educativo do Juncal, o reforço do espírito escolar é feito de capa ao ombro. A “Iejutuna” é uma das poucas – não serão mais de uma dezena – tunas académicas do ensino secundário no país. “Acaba-se por criar um espírito académico na escola”, reconhece Filomena Santos, professora do instituto e coordenadora da tuna. A docente, nos seus tempos de estudante em Coimbra, gostava

de cantar para os amigos. “Não pertenci a nenhuma tuna porque as tunas femininas não eram frequentes nessa altura”, recorda. Anos mais tarde, nos primeiros meses do ano letivo 2005/2006, Filomena Santos criou uma tuna na escola onde leciona. Antes, já a ideia tinha merecido o entusiasmo da direção da escola e Filomena Santos tinha investigado sobre a viabilidade do invulgar projeto. E a “Iejutuna” nasceu

com cerca de três dezenas de elementos, entre professores e alunos, estes últimos com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos. Então como agora, a ideia era “promover o gosto pela música portuguesa e o convívio entre professores”. A escola comprou os tecidos e uma modista confecionou a capa, mais simples que aquelas que são usadas nas tunas do ensino superior. Para além da capa, os elementos da

tuna “trajam” com camisa branca e calças de ganga. Há um senão: “Todos os anos a tuna tem de ser reconstruída pois os alunos saem no 12º ano”, explica Filomena Gaspar. É isso mesmo que acontece neste ano letivo. Não obstante, a tuna continua, com cerca de duas dezenas de elementos. O reportório nasce em músicas portuguesas ou de outras tunas, com letras que a docente altera para as adequar

à realidade da escola. A tuna ensaia uma vez por semana e é presença assídua nas festas da escola e nalgumas outras em localidades vizinhas. E faz sentido a existência de uma tuna fora do ensino superior? Filomena Santos tem um indicador precioso que ajuda a dar resposta a esta questão: “Quando sabem que a tuna vai participar em festas, os antigos alunos telefonam a perguntar se podem cantar com a tuna da escola”. CSA PUBLICIDADE

20

Região de Leiria — 11 maio, 2012


Região // Aqui perto

Nazaré

Campanha para obras na igreja da Pederneira

Divorciados já podem ser irmãos na Confraria

A paróquia da Nazaré acaba de lançar uma campanha de fundos para as obras de restauro da Igreja Paroquial, na Pederneira. No último domingo, foram distribuídos envelopes no decorrer das celebrações religiosas, pedindo uma “oferta generosa”. O objetivo, segundo a paróquia, “é colocar a Igreja ao serviço de todos no mais breve espaço de tempo” possível. A Igreja Paroquial da Nazaré está, desde 2007, a ser objeto de obras de restauro do seu “recheio interno, talha dourada, azulejos, tetos e chão”. Para as terminar, a Igreja está agora a pedir “ajuda, segundo a boa vontade e a capacidade de cada um”.

Abrir as portas aos divorciados é uma das propostas da Confraria Nossa Senhora da Nazaré aprovada na última assembleia geral de irmãos daquela instituição privada de solidariedade social, de cariz religioso. Para o presidente da mesa administrativa da Confraria, Nuno Batalha, a proposta de alteração “faz todo o sentido relativamente a outros situações”. É o caso, adianta, “do sacramento da comunhão” que não está vedado aos cristãos divorciados. A proposta tem ainda que ser ratificada pelo Patriarcado. Ratificada tem também de ser uma outra proposta aprovada na mesma assembleia e que obriga os novos irmãos a esperar três anos para ad-

2500 Irmãos inscritos na Confraria, um número que duplicou nas últimas eleições. Muito poucos pagam quotas. Por norma, são os candidatos ou promotores das listas quem na altura do ato eleitoral suporta esse pagamento

quirem o estatuto completo de confrades. Encontra-se inserido neste caso, o direito de eleger e ser eleito para cargos na instituição. A esta decisão da assembleia geral não é estranha a imagem que a Confraria tem

Bombeiros da Nazaré com nova direção

transmitido para o exterior em altura de eleições e, em particular, na campanha eleitoral que antecede os atos eleitorais, nomeadamente a angariação de irmãos. “É uma questão de motivação e persistência”, frisa Nuno Batalha para justificar a proposta aprovada. A Confraria tem neste momento cerca de 2.500 irmãos, depois de uma subida exponencial nas eleições de há um ano, que correspondeu quase ao dobro, e que obrigou a uma terceira volta do ato eleitoral, com acusações mútuas entre as três listas candidatas. Nuno Batalha reconhece hoje que foi uma situação “atípica”, que “houve exageros e questões menos cristãs”.

Joaquim Morais é o novo presidente da direção dos Bombeiros Voluntários da Nazaré, eleito pela única lista que se apresentou a sufrágio. “Mais um desafio por uma boa causa” disse aos sócios presentes na terceira assembleia geral para eleição dos novos corpos gerentes. Além de uma crise diretiva que se prolongou ao longo de quase três meses por ausência de voluntários para a direção, os bombeiros vivem também dificuldades financeiras. A solução, segundo o novo presidente que já foi comandante da corporação durante quase 25 anos, até 2002, não passa por despedir “assalariados” mas por reduzir horas extraordinárias. PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

21


Desporto

Nas primeiras semanas, as pessoas estranhavam aquele indivíduo que teimava em subir as escadas do elevador da Nazaré ainda de madrugada. Depois o “adamastor” havaiano começou a ser uma figura constante, simpática, que dizia “Bom dia” ao passar e deixava um sorriso. McNamara criou laços. Com as gentes da Nazaré e com o mar. Desafiou como ninguém ousou desafiar o mar da Praia do Norte até então. “Ahh bandide, c’um mar a um cão fosse lá meter”, disseram alguns. Verdade. O estado do mar nunca o afastou. Estivesse num cão ou num gato, McNamara enfrentou algumas das maiores ondas que já surfou na vida. No segundo ano por cá, apanhou boleia de uma vaga de 20 metros e dias depois colocou a Nazaré na boca do mundo, ao surfar outra com quase 30. O feito valeu-lhe, esta semana, a distinção de “maior onda do mundo” pelos Billabong XXL Global Big Wave Awards 2012. E com a mesma humildade que sobe as escadas do elevador, cruza as estreitas ruas da vila, diz “Bom dia” e enfrenta as ondas, não se esqueceu das gentes da Nazaré ao receber o prémio. As gentes que o chamam “bandide”. “Bandide” que vai regressar ao local do crime. Em outubro, McNamara está de volta. Marina Guerra

22

Foto: Joaquim Dâmaso

Perspetiva O “bandide” da onda

Sidónio Violante “Façam um pavilhão em Leiria. É uma obrigação” Associativismo Clube da Estação faz 66 anos mas o dirigente não encontra motivo para festas. Diz que o desporto está num “buraco” e sem condições. Equaciona acabar com equipa

Marina Guerra Celebram 66 anos do Atlético Clube da Sismaria (ACS). O que mudou desde o início do clube até aos dias de hoje? Este é o aniversário do Sismaria que é o mais triste de todos para mim. Nem sempre se comemoraram todos os aniversários. Não me lembro de isso acontecer sucessivamente, mas desde que sou dirigente, tenho feito que isso aconteça e são muitos anos. Mas este para mim é o mais triste. Não há o envolvimento da comunidade. Perdemos, com a mudança da sede, uma série de forças e de sócios, e tudo veio a degradar-se a pouco e pouco. São um clube claramente ligado ao andebol, mas acolhem de braços abertos o hóquei em patins, uma modalidade que outro clube da freguesia não quis? E sempre fizemos assim para todos os que para nós se dirigiram em determinadas alturas e quiseram fazer uma secção. É evidente que o clube não tem massa crítica para poder substituir com facilidade os dirigentes.

Região de Leiria — 11 maio, 2012

É preciso trabalho, pois claro. Enquanto há pessoas que queiram dinamizar determinada secção, nós estamos abertos. Os dirigentes associativos estão cansados? Voltei para presidente do clube há um ano, como recurso. Como presidente da Assembleia Geral achei que não era esta a altura para virar as costas ao clube. Estive dez anos à frente da Associação de Desportos de Leiria (ADL) e nunca tive um cêntimo de ajuda do município. Lutei e angariei sócios para o desporto. Desde carregar balizas para Porto de Mós até à marcação dos campos, [a ADL] despendeu todas as energias a lutar contra aqueles que deviam ser nossos aliados. E passados estes anos, estou precisamente no mesmo buraco. Sente que há falta de apoio deste executivo? Cada vez que me sento à frente de um presidente da Câmara ou da Federação, tenho que lhes dizer que nunca estão do meu lado. São os dirigentes cá de baixo que devem ser ajudados, porque é aqui que re-

side toda a potencialidade do desporto e da autarquia e não nos ligam patavina. Basta que reúnam as condições para fazermos desporto. Que condições são essas? Espaços desportivos. Em determinada altura a Câmara inventou um processo para tomar conta dos espaços, a Leirisport, que levou tudo quanto havia na Câmara e criou um leque de subsídios chamado PAAD (Programa de Apoio ao Associativismo Desportivo) que gerou dependência. O andebol do ACS utiliza um pavilhão que não é da Leirisport, mas sempre se mostrou solidário com os clubes do concelho que têm de pagar os pavilhões. É verdade, mas temos o pavilhão de Marrazes para o hóquei em patins. Vamos chegar ao fim do ano com uma despesa de 10 mil euros e não se conseguiu arranjar os subsídios necessários para pagar esses valores. Quisemos começar a iniciação à patinagem e foi-nos dito que tínhamos que pagar, mesmo sendo formação. Desistimos do projeto. Ponderam acabar com os seniores? Eu não acabo com os seniores. Serão as condições que vão permitir que continuem ou não. Dentro de um mês, vamos analisar as contas e decidir de forma democrática. Sou um presidente de

recurso, não vou entrar em lutas. A situação do PAAD está regularizada? Falta receber. Compreendo que a Câmara tenha dificuldades grandes e critico-a por ver tudo isto só através do dinheiro. O desporto é visto como um prejuízo. Eu nunca vi isso assim. Bati-me durante 10 anos na ADL para que o futebol, não levasse sempre tudo e o futebol levou sempre tudo. E depois fizeram um estádio que levou muito mais que tudo. Os executivos têm que saber o que fazem. Estamos a fazer um serviço à comunidade, não se trata de dinheiro, estamos cá para servir, não queremos nada em troca. Se forem obrigados a acabar com a Leirisport, porque dá prejuízo, como é que vão fazer? O ACS tem capacidade para gerir um pavilhão? Estamos muito bem como estamos. No antigo pavilhão de Leiria todas as equipas tinham espaço. Não acontece agora porque são mais equipas e falta o pavilhão. Façam um, é uma obrigação, em vez de terem feito o monstro que ali está. Isso era o desenvolvimento natural das atividades. Nem toda a gente pode ser jogador de futebol. Mas isto é difícil de pensar? Continuam a fazer os mesmos erros que há 20 anos. marina.guerra @regiaodeleiria.pt


Região // Desporto

Clubes de Leiria temem próxima época “Os pavilhões vão ficar às moscas e, nos próximos anos, muitas pessoas vão ficar em casa”. “A experiência do dirigismo associativo em Leiria é muito grande e está a ser encaminhada para o caixote do lixo”. Estes e outros lamentos foram deixados pelos dirigentes de clubes leirienses, na passada sexta-feira, na reunião da Comissão Representativa dos Clubes. Preocupados com a necessidade de preparar a próxima época, cerca de 30 clubes reuniram-se e solicitaram, com carácter de urgência, uma reunião à autarquia. Depois de terem sido “apanhados de surpresa”, ao serem confrontados com novas taxas de utilização de equipamentos desportivos do município, em agosto passado, os dirigentes pretendem planear com “segurança e tempo” a nova época e evitar o que consideram poder ser o fim dos clubes e modalidades. Na mesma reunião, vários clubes confessaram ter recebido faturas referentes às horas utilizadas pelas equipas de formação mas não procederam ao seu pagamento. António Martinho, vereador de Desporto da Câmara de Leiria, disse ao REGIÃO DE LEIRIA ser normal os clubes receberem as faturas, já que representa a atividade que desenvolvem, mas que as mesmas serão suportadas pela autarquia. Quanto à próxima época, afirmou estar disponível para se reunir com os clubes, lembrando que, na próxima época, estes vão ter que contar com “a Lei dos Compromissos que vai impedir que a Câmara de Leiria atribua apoios às entidades associativas desportivas” se não tiver capacidade para ter receitas nesse valor.

Meio dia de voleibol anima pavilhão da Gândara em junho

Dia Nacional de Duplas de padel Orientação celebrado disputam nacional na Marinha Grande em Leiria

Serão 12 horas de voleibol num torneio organizado pelo curso de Desporto da Escola Secundária Afonso Lopes Vieira, em Leiria. A iniciativa decorre dia 1 de junho no Pavilhão da Gândara, a partir das 14 horas. As inscrições são gratuitas e podem ser enviadas para o email volei12h@gmail.com.

O Clube de Orientação do Centro participou com 62 atletas nos Campeonatos Nacionais de Distância Longa e arrecadou quatro títulos e outros cinco em Estafetas. Domingo, Dia Nacional de Orientação, o clube organiza uma prova no Parque da Cerca, na Marinha Grande, a partir das 9 horas.

O Complexo Municipal de Ténis de Leiria vai ser o palco da terceira etapa do Campeonato Nacional de Padel, que se disputa este fim de semana. Vão estar presentes as principais duplas nacionais da modalidade com destaque para as duplas masculinas e femininas da seleção nacional.

Futebol União de Leiria prepara último jogo do campeonato e talvez da equipa Se há coisa que a União de Leiria tem feito nas últimas semanas é história. Amanhã, sábado, poderá escrever-se mais uma página. A União de Leiria joga a última jornada do campeonato com o Nacional, às 18h30, na Marinha Grande. Este poderá ser o último jogo da equipa leiriense, depois das dúvidas que se levantaram quanto à continuidade do plantel e de terem atuado com oito jogadores no jogo com o Feirense. Sem estar confirmado o alargamento da competição, algo que só deve acontecer após a conclusão do campeonato, altura em que a Federação Portuguesa de Futebol

se debruçará sobre o tema, a União de Leiria continua a trabalhar, desconhecendo o futuro e a possibilidade de permanecer na Liga. Para o encontro de amanhã, os jogadores juniores deverão ser parte ativa na equipa de Dominguez, à semelhança do que fizeram na semana passada, no Estádio da Luz, com o Benfica (1-0), e que mereceu o elogio de vários dirigentes, técnicos e jogadores. “A União de Leiria recebeu o apoio dos sócios que [dia 29] bravamente apoiaram aqueles jogadores, oito contra onze, e foi esse apoio que nos motivou a continuar”, afirmou João Bartolomeu,

presidente demissionário do clube, numa conferência de imprensa em Fátima, criticando a falta de apoio da autarquia. “A Câmara de Leiria deve ser a única Câmara de Portugal continental e ilhas que não apoia o emblema desportivo da sua cidade”. Sem atletas seniores em número suficiente, o dirigente voltou (novamente) com a palavra atrás e garantiu que a equipa, composta também por atletas do escalão inferior, ia cumprir o calendário até final da época. Revelou ainda estar cansado de “ingratidões e calúnias” e, após 25 anos como dirigente, “nunca mais” ocupará essas funções. MG

01

02

03

04

05

06

01 Leandra Rodrigues, do Hóquei Clube de Leiria, sagrou-se vice-campeã nacional de Patinagem de Velocidade no I Encontro Nacional de Estrada em iniciados. A atleta ficou a cinco décimas de segundo do primeiro lugar. 02 Célia Vieira, da União de Ciclismo de Leiria, venceu o 27º Circuito Vila Chã de Ourique – Cartaxo, em Elite femininos. 03 Telma Santos conseguiu apurar-se para os Jogos Olímpicos de Londres. A atleta de 28 anos de Peniche é atualmente a melhor jogadora nacional de badminton e consegue a sua primeira presença nos Jogos. 04 José Morais, membro da equipa técnica de José Mourinho e ex-jogador do Industrial Desportivo Vieirense e da União de Leiria, celebrou a conquista do título da liga espanhola, ao serviço do Real Madrid.

66 O Atlético Clube da Sismaria surgiu a 8 de maio de 1946 resultado da fusão de duas coletividades existentes na zona da Estação, em Leiria. Hoje, sexta-feira, comemora o 66º aniversário com uma festa na danceteria Galla Dance, no Alto Vieiro

A mexer

Visto

Kayaksurf Peniche não para. Depois do sucesso que o concelho teve com o circuito mundial de surf, chegou a hora dos ‘kayaksurfers’ tomarem conta das ondas. Caiaque na água e o espetáculo deslizou, elegendo os melhores de Portugal e da Península Ibérica, entre manobras arriscadas e radicais, adrenalina, emoção e boa disposição Foto: João Rosa

05 David Rosa, de Fátima, representou a seleção nacional de Cross Country Olímpico (XCO) na Turquia e somou, na companhia de Tiago Ferreira, mais 70 pontos para o ranking de apuramento olímpico. A equipa está na 25ª posição, sendo que só os 24 primeiros conseguem ir aos Jogos em Londres. 06 Sérgio Frias é o novo presidente do Centro Desportivo de Fátima. Natural de Rio de Couros, reside em Fátima e chega ao clube quando se inicia o play off para a Liga de Honra.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

23


Região // Desporto

Classificações Futebol e modalidades

Natação Bairro dos Anjos consegue bater recordes nacionais Os nadadores do Bairro dos Anjos, Rui Silveirinha e David Carreira, estabeleceram dois novos recordes nacionais no Campeonato Nacional de Verão de natação adaptada. Os atletas conseguiram 12 medalhas, com sete títulos de campeão, três de vice campeão e dois terceiros lugares. A prova decorreu em Vila Franca de Xira e Rui Silveirinha fez o pleno ao terminar em primeiro todas as provas

que nadou: 50, 100 e 200 metros livres. Estabeleceu ainda o recorde nacional nos 50 metros costas. O outro recorde foi batido por David Carreira nos 200 metros estilos. Foi primeiro nos 100 metros bruços e segundo nos 50 metros livres e 100 metros costas. Nuno Maximiano foi campeão nos 100 metros mariposa, segundo nos 100 metros costas e terceiro nos 50 metros livres.

Futebol União de Leiria é tricampeã em sub-13

Futebol Liga 29ª jornada Sp. Braga Olhanense FC Porto Paços Ferreira Académica Benfica Nacional Feirense

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

FC Porto Benfica Sp. Braga Sporting Marítimo Guimarães Nacional Olhanense Gil Vicente P. Ferreira V. Setúbal Beira-Mar Rio Ave Académica Feirense Un. Leiria

1 0 2 2 1 1 3 1

Beira-Mar Marítimo Sporting Rio Ave Vit. Setúbal Un. Leiria Gil Vicente Vit. Guimarães

0 0 0 2 0 0 1 3

J

V

E

D

GM-GS P

29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29

22 20 19 17 14 14 12 8 7 8 8 8 7 6 5 5

6 6 5 5 7 3 5 12 10 6 6 5 7 8 9 4

1 3 5 7 8 12 12 9 12 15 15 16 15 15 15 20

64-17 63-26 57-26 44-24 40-37 39-38 45-48 34-37 28-41 34-52 23-46 25-36 31-37 25-37 26-46 23-53

72 66 62 56 49 45 41 36 31 30 30 29 28 26 24 19

30ª jornada (12.05.12 - última jornada) Gil Vicente - Feirense Sáb, 18h30 Un. Leiria - Nacional Sáb, 18h30 Vit. Setúbal - Benfica Sáb, 18h30, SportTv Vit. Guimarães - Académica Sáb, 18h30 Rio Ave - FC Porto Sáb, 18h30, SportTv Marítimo - P. Ferreira Sáb, 18h30 Beira-Mar - Olhanense Sáb, 18h30 Sporting - Sp. Braga Sáb, 21h15, Tvi Honra Distrital

Bastava um empate, mas a equipa de infantis sub-13 da União de Leiria goleou (7-0) e festejou a vitória de mais um campeonato, a jogar em casa, na Academia do clube, em Santa Eufémia O encontro da terceira fase do campeonato distrital foi com o SL Marinha e na próxima e última jornada, a União de Leiria vai ao campo do Grupo Desportivo Os Nazarenos.

27ª jornada 0 SCL Marrazes Figueiró Vinhos 3 Pedroguense 0 ID Vieirense 1 Alqueidão da Serra 1 Ansião 0 Biblioteca 3 Pataiense 4

3 A União de Leiria fez história na Associação de Futebol de Leiria ao sagrar-se pelo terceiro ano consecutivo campeã de infantis sub-13

PUBLICIDADE

J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Alq. Serra 27 Nazarenos 27 Portomos. 27 Guiense 27 GRAP 27 Atouguia 27 Pataiense 27 Vieirense 27 Fig. Vinhos 27 Alvaiázere 27 Meirinhas 27 Marrazes 27 Biblioteca 27 Avelarense 27 Ansião 27 Pedroguen. 27

Meirinhas Atouguiense GD Nazarenos Avelarense Portomosense GRAP/Pousos GD Guiense Alvaiázere

1 1 1 0 1 3 0 1

V

E

D

GM-GS P

19 16 16 17 16 14 12 10 10 9 8 8 7 7 2 2

6 9 6 3 4 3 7 8 4 4 7 6 9 6 3 1

2 2 5 7 7 10 8 9 13 14 12 13 11 14 22 24

72-24 39-17 67-31 75-34 46-28 60-48 52-36 38-42 50-58 35-43 27-42 49-43 36-44 33-51 22-78 26-108

63 57 54 54 52 45 43 38 34 31 31 30 30 27 9 7

28ª jornada (13.05.12) Atouguiense - AR Meirinhas GD Nazarenos - Figueiró dos Vinhos Avelarense - Pedroguense Portomosense - ID Vieirense GRAP/Pousos - Alqueidão da Serra Guiense - Ansião GD Alvaiázere - Biblioteca CD Pataiense - SCL Marrazes

24ª jornada (12.05.12) Conforlimpa - Ribeira de Frades Boa Esperança - Caldas Sp. Covilhã - ADR Mata MTBA - CS Covões União de Leiria - Vila Verde Eléctrico - Externato Benedita Vilaverdense - Mendiga

17ª jornada (12.05.12) Juve Lis - Colégio Gaia Colégio João Barros - Alavarium CS Leça - MaiaStars B III Divisão Nacional Seniores Masculinos

Divisão de Honra Distrital Seniores Masc. 22ª jornada - última jornada Sp. Estrada 0 AR Planalto 0 CPR Pocariça 3 Casal Velho 5 Olho Marinho 3 Benfica Pombal 0 UD Caranguejeira 9 ACR Arnal 2 Igreja Velha 4 Hóquei C. Tuquel 6 São Bento/Arrabal Benfica Caldas J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Casal Velho 22 Olho M. 22 B. Pombal 22 Igreja V. 22 UD Carang. 22 São Bento 21 Pocariça 22 B. Caldas 21 HC Turquel 22 ACR Arnal 22 Planalto 22 Estrada 22

V

E

D

GM-GS P

17 16 12 11 11 9 9 9 7 5 2 1

4 1 2 4 3 4 4 3 4 6 5 4

1 5 8 7 8 8 9 9 11 11 15 17

111-48 85-52 73-63 103-87 76-70 75-67 74-77 66-71 88-101 71-89 44-92 49-98

55 49 38 37 36 31 31 30 25 21 11 7

Taça Nacional Femininos

1 5 5

CB Belmonte 2 Unidos Estação 2 CR Golpilheira 3

J

V

E

D

GM-GS P

Golpilheira 6 Vilaverden. 6 NS Leiria 6 Un. Estação 6 Belmonte 6 Guarda Un. 6

5 5 3 3 2 0

0 0 0 0 0 0

1 1 3 3 4 6

35-9 32-13 25-18 18-26 8-21 5-36

15 15 9 9 6 0

7ª jornada Benfica Caldas ADR Retaxo GRC Telhadela

1 2 3 4 5 6

Mirando Corvo 0 União de Leiria 8 CD Os Patos 3

J

V

E

D

GM-GS P

B. Caldas 7 Un. Leiria 7 Telhadela 7 Miranda C. 7 Os Patos 7 ADR Retaxo7

7 4 4 3 1 0

0 1 1 0 2 0

0 2 2 4 4 7

30-10 34-25 21-19 22-22 23-27 10-37

21 13 13 9 5 0

8ª jornada CD Os Patos - ADR Retaxo União de Leiria - Miranda do Corvo GRC Telhadela - Benfica Caldas da Rainha

1

24

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Final AD Portomosense 2

V

E

D

GM-GS P

17 16 14 15 13 10 9 8 10 7 7 6 6 2

2 2 5 2 2 5 3 6 0 4 2 3 3 3

4 5 4 6 8 8 11 9 13 12 14 14 14 18

95-61 130-99 89-59 110-68 91-77 86-94 78-83 68-73 88-100 72-83 90-98 76-94 61-101 78-122

Vila Verde 23 Boa Esper. 23 ADR Mata 23 Eléctrico 23 Un. Leiria 23 Ribeira F. 23 Mendiga 23 MTBA 23 Caldas 23 CS Covões 23 Sp. Covilhã 23 Benedita 23 Conforlimpa23 Vilaverden. 23

53 50 47 47 41 35 30 30 30 25 23 21 21 9

134-93 29 104-111 26 129-136 26 113-112 25 102-104 21 104-108 20 128-150 20

I Divisão Nacional Iniciados Masculinos 9ª jornada Col. Carvalhos Paio Oleiros São Mamede SC Espinho Penedono

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Carvalhos 17 Paio Oleiros17 ABC Nelas 17 Estarreja 17 Juve Lis 17 S. Mamede 17 ACSismaria17 Fuas Roup. 17 SC Espinho 17 Penedono 17

31 44 32 31 35

AC Sismaria Fuas Roupinho ABC Nelas Juve Lis Estareja AC

26 27 34 28 38

V

E

D

GM-GS P

14 12 11 10 9 6 6 3 4 1

2 2 3 2 1 2 1 3 1 1

1 3 3 5 7 9 10 11 12 15

636-462 47 632-510 43 568-522 42 525-506 39 464-417 36 511-488 31 399-431 30 456-543 26 435-526 25 452-673 20

III Div. Nac. Seniores Masc. Apur. Campeão 1ª jornada CP Sobreira 4 Folga: Alcobacense

GD Landal

Sant. Guarda

3

3

J

V

E

D

GM-GS P

1 0 0

0 0 0

0 1 0

4-3 3-4 0-0

3 0 0

2ª jornada (12.05.12) Alcobacense - HCP Grândola Folga: CP Sobreira

Basquetebol

1 2 3 4 5 6

82 IEJOTA 34 81 Sp. Marinhense 36 J

V

D

PM-PS

P

IEJOTA 6 Os Pimpões4 Biblioteca 4 CB Leiria 3 Marinhense 5 Soutocico 2

3 4 3 2 0 0

3 0 1 1 5 2

324-384 421-129 311-194 218-132 145-546 77-111

9 8 7 5 5 2

1

Andebol I Divisão Nacional Seniores Femininos

7ª jornada (13.05.12) Sp. Marinhense - Os Pimpões IEJOTA - CB Leiria C. Soutocico - Biblioteca Campeonato Nacional sub-19 Femininos

16ª jornada JAC - Alcanena MaiaStars B Colégio Gaia Madeira SAD CS Madeira J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

HCP Grândola

1 CP Sobreira 1 2 Grândola 1 3 Alcobacen. 0

6ª jornada Os Pimpões Biblioteca

Apur. 2º melhor - Seniores Masculinos

J

GM-GS P

0 2 3 1 2 3 2

Torneio Distrital sub-14 Masculinos

III Divisão Nacional - Série C

3 5 2 3 1 1 2

D

1 0 1 1 1 0 0

Hóquei em patins 5 5 3

Final Garecus

Sp. Covilhã MTBA Vilaverdense Conforlimpa Elétrico FC União de Leiria Exter. Benedita

E

3 2 1 2 1 1 3

6ª jornada (19.05.12) Académico Viseu - Batalha AC SIR 1º Maio - Juve Lis Albicastrense - Académica Coimbra

Final da I Divisão Distrital Seniores Masc.

4 5 5 4 5 1 7

V

Taça Nacional Juvenis

Final Four - Meias Finais (12.05.12) ACR Arnal - Casal Velho ACD Igreja Velha - CPR Pocariça

23ª jornada CS Covões Ribeira Frades Boa Esperança Vila Verde ADR Mata ACRD Mendiga Caldas SC

J Juve Lis 4 Ac. Viseu 4 Batalha AC 5 Académica 4 Albicastren. 4 SIR 1º Maio 4 20km Alm. 5

10ª jornada (12.05.12) AED Fuas Roupinho - Col. Carvalhos ABC Nelas - Paio Oleiros Juve Lis - São Mamede Estarreja AC - SC Espinho AC Sismaria - Penedono

7ª jornada Unidos da Estação - GR Vilaverdense Casa Benfica de Belmonte - NS Leiria CR Golpilheira - Guarda Unida

Taça do Distrito Seniores Masculinos

Futsal

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14

1 2 3 4 5 6 7

40 20Km Almeirim 14 25 Albicastrense 25 29 SIR 1º Maio 27

J

6ª jornada Guarda Unida NS Leiria Vilaverdense

1 2 3 4 5 6

5ª jornada Juve Lis Batalha AC Académica C.

Gil Eanes 16 Madeira S. 16 CJ Barros 16 CS Madeira 16 Juve Lis 15 Col. Gaia 16 MaiaStars 16 Alavarium 16 CA Leça 16 Alcanena 15

37 27 17 29 27

CA Leça 26 Alavarium 40 Gil Eanes 38 Col. João Barros 16 Juve Lis 24

V

E

15 15 11 10 8 5 4 4 3 3

0 0 0 0 0 1 1 0 0 0

D 1 1 5 6 7 10 11 12 13 12

14ª jornada - última jornada 53 Ovarense Académico Olivais de Coimbra 55 CP Natação AD Vagos 83 NDA Pombal J

GM-GS P 524-326 46 505-328 46 398-333 38 441-435 36 342-354 31 422-497 27 364-466 25 437-483 24 351-485 22 392-469 21

1 2 3 4 5 6 7 8

Ovarense 14 AD Vagos 14 Académico 14 Coimbrões 13 B Barcelos 13 CP Natação 14 Olivais C. 14 NDAPombal14

55 66 58

V

D

PM-PS

P

13 13 9 8 5 4 2 1

1 1 5 5 8 10 12 13

851-646 914-580 848-671 769-719 674-654 690-784 634-979 582-929

27 27 23 21 18 18 16 15


PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

25


Mercado

Perspetiva Partilhar o segredo

Multiplicam-se as iniciativas em torno da exportação e também o REGIÃO DE LEIRIA se associa a esta vaga, com a realização de um ciclo de conferências, conforme se explica nesta edição. Já esta semana, Leiria assistiu ao lançamento da primeira associação portuguesa focada nos mercados externos. Faz sentido: o distrito é dos poucos que exporta mais do que importa. Na apresentação, Basílio Horta, antigo presidente da AICEP, explicou: o sector exportador está a segurar o país. Uma frase com que nos devemos preocupar porque há sinais de que este motor pode estar em vias de falência. Na região, por exemplo, as exportações cresceram 22% em janeiro e apenas 3% em fevereiro. E há sectores relevantes que sentem um abrandamento das encomendas do estrangeiro. Na passada terça-feira, no lançamento da Associação Ação para a Internacionalização, o empresário Luís Febra contou como abordou, há anos, o mercado dos Estados Unidos: unindo-se a um concorrente português e partilhando custos na prospeção de clientes. Disponibilizou-se, ainda, para explicar os erros cometidos no Brasil. Parece ser esta, já, uma vitória da febre exportadora: os empresários tiram o segredo do negócio da gaveta e começam a partilhar conhecimento. Cláudio Garcia

26

01

Com artesanato e criatividade se dá a volta à crise em Fátima Comércio Artigos religiosos feitos à mão são uma fonte de rendimento importante para muitas famílias. Durante a época alta, até outubro, não faltam oportunidades para quem inova

Cláudia Gameiro Terços, dezenas, caixas para terços. Parece típico ao visitante de Fátima, Ourém. Mas para lá da oferta tradicional que enche as lojas da cidade mariana e que o peregrino procura com mais afluência a partir de Maio, há um conjunto de ofertas singulares que tentam cativar o cliente mais exigente. São trabalhos artesanais e, por tal, mais caros, que visam dar um novo fôlego a um mercado já saturado. Quem os faz recebe elogios pela criatividade e dá assim alento a um negócio local de cariz religioso que também sofre com a crise. O comentário é constante entre os negociantes de Fá-

Região de Leiria — 11 maio, 2012

tima: “o negócio está fraco, vamos a ver o 13 de Maio”. De maio a outubro, época alta na cidade, tudo mexe para ir ao encontro do peregrino: bíblias com frases inspiradoras, santos para todos os gostos, terços variados, portachaves, canetas e medalhas com nomes, artigos made in China. Para os que não se deixam impressionar e querem outras ofertas, crescem as alternativas. Nuno Marto, 34 anos, começou a fazer experiências com alguns terços partidos na sua loja, a “Katedral de Santa Teresinha”. Constatando que muitos clientes procuravam uma oferta diferente dos tradicionais terços de madeira e cristal, decidiu

aprender a arte com a sogra. Procurou novos materiais, pedras e cruzes diferentes e hoje é em Itália que compra diretamente os utensílios necessários. O resultado foi alguma fama entre os colecionadores de terços que se deslocam de propósito à sua loja. “O que tenho aqui mais nenhuma loja tem. Isto é o gosto, o jeito e a paciência” comenta, ao mesmo tempo que constata que acaba por ser um negócio que sai mais caro. Exemplificando com um terço de pedra violeta em forma de coração que expõe ao balcão, estes são artigos que atingem preços como 139 euros. “Nem todos os clientes podem dar muito dinheiro”, refere, indicando que faz cerca de meia dúzia de terços por dia. Nuno Marto teve vários ofícios até se dedicar à loja de artigos religiosos. Já Cristina Saraiva, 43 anos, trabalhava na hotelaria em Fátima quando optou por mudar de

139 Um terço feito de forma artesanal, de características únicas, pode chegar a custar 139 euros nas lojas de Fátima

ramo. Apostou na formação em artes decorativas e hoje procura vingar no ramo através de alguma inovação. “Tem aparecido muita gente com este tipo de negócio, não sei se por necessidade ou por interesse”, explica. “Há sempre uma ou outra pessoa que inova, mas aparece sobretudo aquele mesmo artigo de sempre”. Por isso, “procurámos enveredar por coisas diferentes para contornar a crise: dezenas, caixas para os terços”, pequenos objetos


Região // Mercado

Francisco Vieira P&R “Haverá procura por novos trabalhadores”

02

O presidente da Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO) fala da relevância do emprego sazonal em Fátima

03

01 Peregrinações de maio marcam o início da época alta em Fátima

Nesta época do 13 de Maio nasce um microcosmo de emprego em Fátima? É significativo, é sobretudo normal. Fátima é caracterizada por uma forte sazonalidade. Um período alto, entre maio e setembro, e uma época baixa muito castigadora, entre outubro e abril. É normal que agora haja um reforço das empresas na entrada de novos trabalhadores.

Foto: Joaquim Dâmaso

02 Terço de pedra violeta feito por Nuno Marto 03 Cristina Saraiva e Filomena Reis querem cativar os peregrinos com artigos originais

De que tipo de emprego estamos a falar? É trabalho especializado? Há um pouco de tudo, mas não costumam ser trabalhadores muito especializados. Vêm completar o trabalho já existente.

procuram estas oportunidades? Surge de todo o tipo de pessoas. São emigrantes, são estudantes que se disponibilizam a trabalhar por um período de tempo para ajudar nos estudos e são pessoas que estão geralmente desempregadas. Mas é difícil especificar. A maioria dos contratos são precários? Temos uma diversidade enorme. Os trabalhadores são contratados consoante as necessidades. Há desde períodos de seis meses, até situações mais pontuais. Como está o cenário de emprego este ano em Fátima? Estamos perante uma redução o número de trabalhadores devido à crise. Este ano, dado o contexto nacional e as obras na avenida D. José Alves Correia da Silva, admitimos que é um ano difícil. Haverá na mesma a tradicional procura por novos trabalhadores, mas não é previsível que seja no mesmo volume.

Que grupos de pessoas

Nuno Reis Professor e investigador nuno.m.reis@ipleiria.pt

Opinião Notas soltas

nquanto ouvimos os banqueiros dizer que tudo está bem e anunciam lucros, os mesmos banqueiros avisam que vão recorrer à linha de recapitalização com o apoio do Estado. Das empresas continuamos a ouvir relatos de impossibilidade de acesso a crédito para financiar as encomendas que ainda vão tendo. Na política caseira, ouvimos o Governo dizer que está tudo a correr bem e que vai repor 25% dos subsídios em 2015, coincidentemente ano de eleições. Além disso, continuam a ser anunciadas medidas que deixam os

E

trabalhadores cada vez mais desprotegidos, sem haver uma equivalente diminuição de impostos. Lá fora, na Grécia e em França, os rostos e defensores da austeridade alemã perderam as eleições. Olhando à volta vejo cada vez mais amigos, conhecidos e desconhecidos a emigrarem. Países europeus, África, Brasil, os destinos são variados, as profissões também, mas o motivo é semelhante: as perspetivas imediatas são negras. Olhando para os parágrafos que escrevi, parecem-me agora pouco soltos. São alguns dos sintomas da profunda crise económica e sobretudo social que vivemos. Pedem-nos otimismo e dizem-nos que está quase, que a situação não é assim tão má. Só por fé (irracional por definição) podemos crer mas, estranhamente, os portugueses continuam a ir calmamente rumo ao precipício sem reclamar de nada.

Das empresas continuamos a ouvir relatos de impossibilidade de acesso a crédito para financiar as encomendas que ainda vão tendo PUBLICIDADE

que não se veem com tanta frequência nas lojas de Fátima, diz. O balanço “tem sido positivo” e há ainda muitas ideias para explorar, apesar de Cristina Saraiva constatar que o cliente tradicional continua a preferir a quantidade à qualidade. Há pouco tempo juntouse a Filomena Reis, 52 anos, com quem tem investido nestas ideias inovadoras. Administrativa numa escola local, confessa que se juntou ao projeto por brincadeira e foi ficando.“O mercado de Fátima procura coisas novas, estão saturados do mesmo produto”, afirma. Apesar de confirmar que o trabalho ajuda à economia familiar, para já pretende apenas apostar numa parceria pequena. “Ajudo e gosto muito de trabalhar em coisas diferentes”. claudia.gameiro @regiaodeleiria.pt

Desempregados encontram alternativa na pastorícia A Serra D’ Aire está a ser protegida através do pastoreio de cabras. A iniciativa, referiu o presidente da Junta de Freguesia de Fátima, Natálio Reis, vai permitir criar empregos entre, por exemplo, os desempregados da construção civil. Numa iniciativa da Quercus em parceria com as Juntas de Freguesia de Fátima e Pedrógão (Torres Novas), no âmbito do programa comunitário “Life Mais”, um rebanho de 400 cabras vai desmatar a serra, protegendo-a de incêndios. Com uma candidatura de 88 mil euros, Natálio Reis afirma que o objetivo é obter “o maior rebanho do distrito de Santarém”. “Vivemos em tempos de desemprego brutal, sobretudo na construção civil, pessoas que facilmente se adaptam a este trabalho”, referiu. “Quere-

mos mostrar que há possibilidades de criar empregos com estas pequenas iniciativas ligadas ao campo”. O projeto contempla também a produção de leite, entre outras ideias para aproveitar no futuro os recursos da serra. A informação foi divulgada durante uma visita à freguesia de Fátima, sexta-feira, dia 4, onde ainda se deu a conhecer projetos ligados ao medronho e ao mel. Para já, existem 50 colmeias a produzir mel e uma iniciativa em curso com a Quercus para plantar medronhos. “Queremos ser, no final do mandato, o maior plantador de medronhos do concelho”, referiu Natálio Reis. Já existe uma garrafa com design próprio a pensar neste licor e uma meta para este ano de chegar às 300 garrafas.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

27


Região // Mercado

Leiria Plaza com abertura adiada

Pedida insolvência da Ergoestudo

Facilitas é nova clínica de tabaco

Yoyo viagens abre escritório

O centro comercial Leiria Plaza, que está a ser construído na esquina da rua Machado Santos com a rua de Alcobaça, com 41 espaços de comércio, restauração e serviços, tem abertura prevista para Setembro, mais tarde do que inicialmente pensado, devido ao atraso das obras.

Trabalhadores da Ergoestudo requereram em tribunal a insolvência da empresa de mobiliário de escritório, cuja atividade está parada desde março. Com sede em Leiria, a Ergoestudo empregava 40 pessoas no verão passado, mas mais de metade já saíram ou suspenderam contrato.

Apresenta-se como líder mundial em clínicas de cessação tabágica e acaba de instalar-se em Leiria. A Facilitas Healthcare está na Rua Figueira da Foz, de onde se dirige a um público alvo de 470 mil pessoas na região. O grupo alemão opera também em Lisboa, Porto e Setúbal.

A agência de viagens Yoyo prepara-se para abrir um espaço em Leiria, na Rua Machado Santos. Já em funcionamento encontra-se a loja de Pombal, localizada na Rua Custódio Freire. A empresa é liderada por Francisca Santos e Célia Lopes, profissionais com experiência no sector.

A mexer

01

02

03

04

05

06

Exportações sobem 20% A saída de bens das empresas de Leiria para os mercados externos está a subir acima da média do país. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em Janeiro e Fevereiro as exportações do distrito aumentaram 20% face ao período homólogo de 2011, enquanto a nível nacional a percentagem se situa nos 13%. Nos primeiros dois meses de 2012, o valor das exportações de bens com origem no distrito de Leiria ascendeu a 274 milhões de euros, mais 47 milhões do que em igual período do ano passado. Peniche, Batalha, Alcobaça, Leiria e Marinha Grande são os concelhos que melhor se estão a comportar. Note-se, contudo, que o crescimento abrandou de 22% em janeiro para 3% em fevereiro. Basílio Horta preside ao conselho consultivo e Nuno Morgado (em pé) lidera a AIPP

Leiria tem associação pioneira para facilitar internacionalização Empresas, centros de investigação e universidades vão trabalhar em rede

Cláudio Garcia Era uma ideia antiga que Nuno Morgado amadureceu no mestrado em negócios internacionais. Das aulas para o mundo das empresas foi um passo e desde terçafeira a Associação Ação Para a Internacionalização é mesmo uma realidade, tornando-se a primeira focada na exportação e projetos no estrangeiro, segundo Basílio Horta, deputado que

28

preside ao conselho consultivo. “A internacionalização é uma inevitabilidade”, defende Nuno Morgado, quadro do Grupo Auto Industrial, ex-bancário e agora presidente da AAPI, explicando, assim, o interesse na apresentação da associação: 80 pessoas encheram uma das salas do Hotel Eurosol, em Leiria. O objetivo central é ajudar as empresas a agilizar a entrada em novos mercados. Inicialmente, será dada prioridade a Brasil e Moçambique e os aspetos legais e financeiros merecem atenção especial. Entre os serviços a prestar pela AAPI, contam-se estudos, formação e consultoria.

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Mas o mais importante talvez seja a vontade de construir uma rede de trabalho e partilha de experiências entre empresários, investigadores e universidades. “Quem está limitado ao mercado interno não tem hipótese, é forçado a ir lá para fora”, diz Basílio Horta, que presidiu à AICEP. Como? Com valor acrescentado, acesso a seguros de crédito e financiamento. O parlamentar do PS defende que Leiria pode ser na internacionalização “um distrito bandeira”. E a AAPI até já tem o seu mote inspirador: como Colombo, desbravar novos mundos. claudio.garcia @regiaodeleiria.pt

E agora, o Japão

Durante oito dias, quatro empresas da região vão procurar negócios no Japão. A missão começa no próximo domingo, organizada pela Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI). O regresso ocorre a 20 de maio. Participam a Moldetipo II (moldes, Marinha Grande), a Vidigal Wines (vinhos, Leiria), a Gesfoco (gestão e consultoria, Porto de Mós) e a Visual Pat (decoração de interiores, Leiria). O programa prevê deslocações a Tóquio e a Tokushima. O presidente da Câmara de Leiria (Raul Castro, na foto) e o presidente do IPL (Nuno Mangas) integram a comitiva

01 Jaime Gabriel Silva, até agora administrador-delegado da Simlis, é desde anteontem presidente do conselho de administração da empresa, substituindo João Pedro Rodrigues. 02 A Associação Comercial e de Serviços de Pombal passa a ser liderada por Horácio Mata, que tomou posse ontem, quinta-feira, 10, durante um jantar em que foi homenageado o anterior presidente, Manuel Gonçalves. 03 Jorge Martins (adminis04 trador da Bourbon Automotive Marinha Grande) é o novo presidente da assembleia geral da Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos (APIP), organismo em que Pedro Faria (sócio da Sival) mantém o cargo de vice-presidente. Outros empresários da região integram os órgãos sociais em funções desde 3 de Maio. 05 O bispo da diocese de Leiria-Fátima, António Marto, encontra-se com empresários para falar da responsabilidade social das empresas. É a 18 de maio, pelas 21h30, no auditório no Centimfe, situado na zona industrial da Marinha Grande. 06 O empresário José Ribeiro Vieira, que ao tempo do seu falecimento era presidente da NERLEI, vai ser alvo de homenagem pela associação e algumas outras entidades no próximo dia 22 de maio, feriado municipal em Leiria.


Região // Mercado

Grupo Lena leva empresas da região para a Venezuela

México abre novo ciclo de conferências

Num negócio que vale 750 milhões de euros, uma fatia de 110 milhões, numa fase inicial, vai ser distribuída por 40 fornecedores portugueses envolvidos na construção de habitação social

O México é um dos maiores e mais populosos estados do mundo, com uma economia que deverá crescer 3,5% em 2012, apoiada na recuperação dos Estados Unidos. É por isso o arranque perfeito para o ciclo de conferências “O nosso mercado é o mundo”, que o REGIÃO DE LEIRIA está a organizar com o objetivo de promover destinos não tradicionais com grande potencial de negócios. O primeiro encontro realiza-se já no próximo dia 25 de maio no Hotel Villa Batalha. Com 114 milhões de habitantes, o México é a segunda maior economia da América Latina e o 15º país que mais mercadorias importa em todo o planeta (341 mil milhões de dólares no ano passado). Apesar deste fôlego, só comprou nove milhões de euros ao distrito de Leiria. A conferência, planeada em parceria com a consultora LPMG, tem início às 10h30 e contará com a intervenção

A construção de apartamentos sociais na Venezuela, um contrato do Grupo Lena, vai contemplar 40 fornecedores portugueses, numa primeira fase, incluindo várias empresas dos distritos de Leiria e Santarém. Em conjunto, podem faturar 110 milhões de euros num momento em que a fileira da construção faz uma autêntica travessia do deserto. Constam da lista, entre outras, a Vigobloco e a Intertelha (ambas do concelho de Ourém), a Electrofer (Marinha Grande), a Socilva e a Portrisa (Leiria), dos sectores dos pré-fabricados, estruturas metálicas, aluguer de gruas e portas. “A nossa preocupação foi envolver os parceiros regio-

nais primeiro”, diz o diretor de marketing Carlos Conceição, afirmando que o conglomerado de Leiria “está a dar um contributo direto para a sobrevivência de muitas empresas” e “um estímulo à internacionalização sustentada” de outras. O contrato vale 750 milhões ao Grupo Lena – que já encaixou uma boa parte da verba e vai deslocar 600 a 700 colaboradores portugueses – e prevê a construção de 12.512 apartamentos a 60 quilómetros de Caracas. Os primeiros mil vão ser entregues até setembro. O processo construtivo consiste na montagem de uma estrutura resistente em aço revestida com painéis de betão.

Estamos a dar um fortíssimo contributo para o desenvolvimento da economia regional, para as exportações do país e para a projeção da capacidade de realização de Portugal” Carlos Conceição Diretor de marketing do Grupo Lena

de representantes de organismos mexicanos ligados à diplomacia económica e ao comércio externo, além de entidades portuguesas, advogados especializados e empresas que já estão a operar naquele país e podem assim partilhar a sua experiência acumulada. Com este ciclo de conferências, o REGIÃO DE LEIRIA pretende acompanhar a dinâmica e ambição dos empresários do distrito e da região Centro. Até ao final do ano, são dez as conferências a decorrer em unidades hoteleiras de referência, com destaque para mercados emergentes como a Colômbia e a China, entre outros. O programa prolonga-se até julho, retomando em setembro, depois das férias de verão. As inscrições podem ser efetuadas através do endereço de email conferencia@ regiaodeleiria.pt ou pelo telefone 244 819 950. PUBLICIDADE

11 maio, 2012 ��� Região de Leiria

29


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA

III Fórum Mais de 3 mil pessoas procuraram emprego e formação

Oportunidade Formação, orientação vocacional, ofertas de emprego, workshops e tertúlias. Uma panóplia de atividades esteve disponível ao longo de três dias, de forma gratuita, no Mercado de Santana, em Leiria 30

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Mais de três mil pessoas passaram pelo III Fórum Emprego e Formação, organizado pelo REGIÃO DE LEIRIA, nos dias 3, 4 e 5 de maio, no Mercado de Santana. A oferta foi muito diversificada, com o intuito de chegar a jovens e a adultos, a empregados e a desempregados. Ao longo destes três dias, o REGIÃO DE LEIRIA conversou com algumas pessoas e percebeu que o Fórum deulhes a conhecer empresas que nem faziam ideia que existiam. Para os jovens do 9º ano de escolaridade, esta foi uma ótima forma de saberem a oferta disponível e quais as várias opções que estão em aberto para a próxima etapa das suas vidas. Para os desempregados, esta foi uma via para chegarem aos empregadores e para se candidatarem a novas ofertas de emprego. Os workshops e as tertúlias permitiram informar e esclarecer, uma vez que deram oportunidade às pessoas para colocarem as suas dúvidas. “Estudar com eficiência”, um workshop sob a orientação do psicólogo João Lázaro, permitiu a miúdos e graúdos aprenderem que apenas dez minutos por dia,

para cada disciplina, podem ser suficientes para um bom estudo. Uma das sessões de “Crie o seu próprio posto de trabalho, seja empreendedor” contou com a presença de Rui Tocha, da Incubadora Open, que frisou que “uma boa ideia só é um bom negócio se tiver clientes”. “O papel dos pais na opção vocacional dos filhos” foi uma tertúlia com um elevado número de interessados. Ana Paula Santos, presidente da associação de pais da Domingos Sequeira, referiu que os encarregados de educação precisam de incentivar os estudantes a explorarem outras apetências e a felicitálos por aquilo que fazem de bom: “As crianças precisam de adquirir competências e não é à frente da televisão que o vão fazer, têm de fazer desporto, voluntariado, etc.”. “Nós não podemos ser negativos com eles, temos de os incentivar”, acrescentou. Nos três dias em que decorreu o Fórum, o workshop “Ter Currículo é garantia de ter emprego?” realizou-se três vezes. Patrícia Ervilha orientou a atividade em duas ocasiões e deu dicas e conselhos sobre a preparação

13 escolas e mais de 1000 estudantes visitaram o certame. A maioria dos alunos frequenta o 9º ano de escolaridade. A empresa de trabalho temporário Génius recebeu 160 inscrições. Para a KnowHow, 56 desempregados fizeram o seu registo e 70 pessoas pediram informação sobre ações de formação. 16 foi o número de currículos recebidos pela Tempo Team

que deve ser feita quando estamos a tentar entrar no mercado de trabalho. Carlos Lemos, da Gestinfor, partilhou a sua experiência em Angola no workshop intitulado “Emigração:


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // III Fórum Emprego e Formação

01 A tertúlia “Tenho o 9º ano de escolaridade. E agora?” contou com uma plateia repleta de jovens estudantes e vários adultos 02 Localizado no centro da cidade, o Mercado de Santana recebeu mais de 3 mil pessoas que visitaram o III Fórum Emprego e Formação 03 “Empregadores confessam-se: o perfil do colaborador ideal” foi uma das quatro tertúlias do Fórum, que contou ainda com seis workshops

02

03

04 No evento estiveram 23 expositores que, de forma gratuita, disponibilizaram toda a informação solicitada. Força Aérea, Exército, escolas, centros de formação e empresas de trabalho temporário e consultoria marcaram presença. Fotos: Joaquim Dâmaso

Saiba mais em 01

ameaças e oportunidades além-fronteiras”. Do seu testemunho, concluiu-se que, para emigrar para este país, é necessário ter a certeza do que se vai fazer e quais os apoios que serão dados. Antes de “partir à aventura”, é necessário conhecer os riscos. Pedro Torres, da Wallstreet, e Jorge Santos, da Vipex, falaram sobre “Língua estrangeira: Passaporte para a Empregabilidade”, numa iniciativa que juntou mais de 30 pessoas. Nos expositores, o stand da Tecnitalentos registou a maior afluência, graças à dinâmica que trouxe ao Fórum. Cortes de cabelo, manicure e estética despertaram a atenção de cerca de 500 pessoas, tal como indicou a responsável Patrícia Ervilha. O stand da Escola de Hotelaria de Fátima fez também as delícias dos visitantes, com a confeção de pequenas iguarias que foram oferecidas a quem se deslocasse até ao expositor. Três dias ricos em informação acessível a todos, deixaram os visitantes satisfeitos e com vontade que a iniciativa se realize mais vezes.

regiaodeleiria.pt

04

A primeira competência essencial é aprender a ler bem, não é apenas articular sílabas mas entender o que lá está. A segunda é escrever bem, para que os outros entendam o que pretendemos significar. A terceira é saber comunicar, transmitindo mensagens de forma clara. É a primeira lei de saber gerir”

Tanto os cursos profissionais como o ensino regular são alternativas válidas. No caso dos cursos profissionais, se o prosseguimento de estudos no ensino superior for numa área homóloga, o aluno vai melhor preparado do que um que venha do ensino regular. Se a área for diferente, as dificuldades poderão ser maiores”

Salvato Trigo

Cesário Silva

reitor da Universidade Fernando Pessoa

diretor da Escola Secundária Eng. Calazans Duarte

“Como é que eu posso servir a empresa?”

Empregadores falam sobre colaboradores “ideais”

Paulo de Vilhena, finalista do prémio para a pessoa mais motivadora de Portugal, confessa que não acredita poder motivar alguém porque a motivação é um processo interno, trata-se de um motivo para agir. “Como é que eu posso servir?”, é este o segredo do sucesso. O empresário considera que a maioria das pessoas pensa “ao contrário”. E deixa uma crítica: “As empresas que têm colaboradores com 50/55 anos estão a pensar em como vão despedi-los. Isto é um erro porque é precisamente nesta altura que essas pessoas estão no auge do seu contributo intelectual para a empresa”. Na tertúlia “Satisfação e motivação de colaboradores, em tempo de crise”, moderada por Andrea Sousa, do ISLA, todos os oradores convidados concordaram que mais do que o ordenado que se recebe, o principal fator motivador para os colaboradores é a possibilidade de crescimento na carreira.

A tertúlia intitulava-se “Os empregadores confessamse, o perfil do colaborador ideal” e assim aconteceu. Para António Poças, da Incentea, existem três competências fundamentais: “O saber/saber, o saber/fazer e o saber/ser. Eu prefiro o saber/ser porque consegue-se dar formação a toda a gente que tenha as competências básicas”. Paulo Pinto, da La Redoute, apontou um dos fatores-chave para a sua empresa: “Têm de saber falar línguas, o conhecimento linguístico é primordial”. Da Crisal-Libbey, Arlindo Duarte conta que na sua empresa os atributos pessoais são mais valorizados do que os técnicos. Lúcio Lampreia, da Unexpected - designing people, deixou um conselho: “Levem uma proposta de valor, o que é que eu posso dar à empresa?”. Joaquim Paulo Conceição, CEO do Grupo Lena, moderou o debate do qual se concluiu: “Não há um colaborador ideal mas há equipas ideais”.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

31


Emprego & Formação COSTUREIRA A Valorlis pretende admiƟr,

MECÂNICO (AUTO – PESADOS) (M/F) Referência: MEC.A.P_02/2012 Realizar operações de manutenção (prevenƟva/correƟva) nos diversos equipamentos móveis afetos à aƟvidade, nomeadamente em viaturas pesadas.

REQUISITOS:

Escolaridade mínima obrigatória. Experiência profissional, mínima, de 5 anos, na área de manutenção automóvel – viaturas pesadas. Conhecimentos de soldadura e serralharia.

LEIRIA - Ref.ª 001/LR/CT COSTUREIRA No sentido de reforçar e completar os recursos humanos afetos à nova loja de moda feminina no centro de Leiria, procuramos identificar candidato (m/f) para exercer a função de costureira em regime Full Time ou Part Time. São requisitos fundamentais: • Residência fixa na zona de candidatura • Boa Apresentação • Dinamismo • Forte sentido de organização

Se está disposto a integrar uma equipa dinâmica, onde os objetivos constituem o principal fator de realização pessoal e profissional, envie o seu curriculum vitae no prazo de cinco dias úteis para paulo.sousa@modainteractiva.com ou ainda para Modainteractiva, Lda. – Rua da Calmeira, nº 230. Andrinos. 2410-005 Andrinos - Leiria

Admite-se (m/f)

MECÂNICO (M/F) Referência: MEC_03/2012 Realizar operações de manutenção (prevenƟva/correƟva) nos diversos equipamentos afetos à aƟvidade.

- MOTORISTA DE PESADOS

REQUISITOS: Formação ao nível do 12º Ano, preferencialmente técnicoprofissional. Experiência profissional, mínima, de 5 anos, na área da Produção (fator preferencial). Conhecimentos de sistemas elétricos, hidráulica e automação.

Os candidatos interessados deverão enviar o Curriculum Vitae detalhado, até 23 Maio 2012, preferencialmente para o e-mail recrutamento@valorlis.pt ou para VALORLIS, SA – Apartado 157 – 2416 902 Leiria. Nota: Indicar no assunto a referência a que se candidata. As candidaturas consideradas serão contactadas no prazo máximo de 15 dias.

• Forte Capacidade de Trabalho • Experiência Comprovada na Função • Disponibilidade imediata

- TRABALHADORES Com experiência mínima de 3 anos, de empilhador Tel.: 244 817 460 racoes@seleccao.com.pt

SCORPIO , SA, admite (m/f) TÉCNICO DE CONTABILIDADE Funções: - Organização, Classificação e Lançamento; - Análise de Contas Correntes; - Reconciliações Bancárias; - Elaboração de análises. Requisitos: - Experiência Contabilidade ou Finanças; - Reunir Condições para estágio Profissional (preferencial); Conhecimentos de PHC (preferencial); - Fluência em Português, Inglês e Francês; - Disponibilidade Imediata. Candidaturas para gerencia@scorpio.pt ou mail@sofialeal.com

QUERO TRABALHAR SENHORA faz limpezas particulares, empresas, clínicas, escritório/ consultórios, condomínios, etc. Bom preço. Tel. 915424751

Empresa de MOLDES recruta (m/f):

COMERCIAIS Perfil dos candidatos: - Experiência comprovada na área comercial; - Disponibilidade de horários e deslocações ao estrangeiro; - Fluência em Alemão e Inglês; - Fluência em Russo - Responsável, organizado, dinâmico e pró-ativo; - Boa apresentação; - Orientação para o cliente; - Focalização no trabalho por objetivos. Enviar candidatura, acompanhada de Curriculum Vitae para moldespt@gmail.com

Admite (m/f):

COZINHEIRA/O Conhecimentos: - Experiência da área O horário a praticar será diurno, só com serviço de almoços As respostas a este anúncio deverão ser dirigidas para o e-mail: rh@drtmoldes.com, acompanhado de Curriculum Vitae

Empresa de Leiria da área de climatização Admite (m/f)

- APRENDIZES - SOLDADORES - TUBISTAS Tel: 244 860 260 Empresa de Transformação de Mármores, sediada em Fátima, pretende admitir:

SENHORA honesta procura horas de limpeza ou passar a ferro. Tel. 916677057

DIRETOR COMERCIAL (M/F) Perfil do candidato: - 7 anos de experiência no mercado nacional e internacional - Em alternativa experiência em mercados de cerâmica de pavimentos e revestimentos - Idade igualou superior a 35 anos Oferecemos: - Remuneração compatível! - Oportunidade de Integração numa empresa dinâmica! ENTRADA IMEDIATA

TORNEIRO/ FRESADOR c/ exp. procura trabalho. Tel. 919387236

32

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Resposta ao nº MR/05/01 deste jornal, via CTT ou para o e-mail emprego@regiaodeleiria.pt


PUBLICIDADE

Programa Platinum Care Woolmark Início diferido

1000 r.p.m.

Display LED

8 kg ECO

SOLUTION

AQ8L 092 U Máquina de Lavar Roupa Regulação e exclusão da temperatura e centrifugação; Visualização do estado de avanço da lavagem; Super Silent; Opção „Delay Timer“ para retardar o início da lavagem de 3-6-9-12-24 horas; Outras opções: super wash, extra enxaguamento, engomar fácil, poupança tempo; Programas especiais: „Woolmark Platinum Care“, camisas, ciclo baby, roupa 7 dias, edredões, lavagem Mix 30’, jeans e sedas. 1091937

Promoção válida de 10.05.2012 a 16.05.2012 limitado ao stock existente e não acumulável com outras promoções. A Media Markt reserva-se o direito de fixar um número máximo de artigos por Cliente. Preços válidos para a Media Markt Alfragide, Aveiro, Braga, Benfica, Leiria, Gaia, Parque Nascente, Setúbal e Sintra durante a validade da promoção salvo erro tipográfico, de fotografia ou ruptura de stock. Os artigos de exposição podem não estar disponíveis para venda. O período de garantia é correspondente àquele que a Lei estipula.

sletter dos Preços Subscreve a new

Baixos em

t.pt www.mediamark 11 maio, 2012 — Região de Leiria

33


PUBLICIDADE

“Vão com cuidado: lá fora é tudo mais caro.” Jarro de 1,5 litros

Taça e corpo em aço inoxidável

750 watts Taça rotativa

212022 Liquidificadora Corpo em aço inox; 2 velocidades + pulse. 1068847

Prima Complet Pro Batedeira Profissional 12 velocidades; Função TURBO; Botão de expulsão de braços; Botão de segurança para bloqueio. 1070707

Display digital Início diferido

Capacidade total: 326 litros No Frost 3 VS 500 BP Máquina de Lavar Loiça 4 Temperaturas; 1/2 Carga; 14 litros; Meia Carga; Asssistente de dosagem; Programação diferida até 24h; 10 anos de garantia contra ferrugem no interior da máquina de lavar loiça dado pela marca. 1103516

ECO

SOLUTION

Ventilado

MEIRELES MF 2606 Forno Forno eléctrico multifunções; 6 funções; Vidro duplo. 1106826

ECO

SOLUTION

o de Preçjunto con

Vidro biselado

MEIRELES PBAA 33 NF Combinado Capacidade total: 326 litros; Capacidade do frigorífico: 226 litros; Capacidade do congelador: 100 litros; Funções: Eco, Holiday, Supercool, Super Freeze; Sistema Hygiene Control; Prateleiras em vidro - Flexy Shelf (Prateleira flexível); Super Freezing Box; Sistema de Isolamento Total; Ice3: recipientes de gelo integrados nas gavetas do congelador. 1102872

34

Região de Leiria — 11 maio, 2012

MI 2601 Placa de Vitrocerâmica de Indução 4 zonas power booster; Programador. 1113756


PUBLICIDADE

“Estes preços são música para os meus ouvidos.” Base em inox

Enchimento contínuo

2000 watts

4,5 bar de pressão

Medição da gordura corporal Sugestão de 5 níveis de actividade

BGLE 2011 Balança WC

DX 1351 D1 Ferro a Vapor Débito de vapor variável 0-25g/mn; Super vapor 90g/mn; Capacidade do depósito de 250 ml; Comprimento do cabo: 2m. 1090347

Bravissimo 15 Non Stop Pro Sistema de Caldeira Ferro com pega profissional; 2350 watts de potência; 100 gr/min de vapor máximo; Depósito com nível visivel; Capacidade de 1,4 litros; Termóstato regulável; Vapor regulável entre 40 gr/min e 100 gr/min; Função engomar a seco e engomar vertical; 3 indicadores luminosos de ferro a aquecer, caldeira a aquecer e vapor pronto. 1039980

Medição da Gordura corporal, liquÍdo corporal, percentagem de massa muscular e massa óssea; 17mm de altura; Capacidade até 150Kg; Graduação 100g; Data e Hora; Sugestão de 5 níveis de actividade; 10 memórias de utilizador. ador. 1106216

Recarregável Sem fios

Escova Easy Parquet Filtro HEPA lavável

GPB 018 E Aparador de Barba e Cabelo Lâminas com revestimento CMS autolubrificantes; 3 guias de corte: 6 - 9 - 12 mm; Guia de precisão - 6 posições: 1.5 - 4 mm; Acessório especial nariz orelha; Base de carga para guardar os acessórios; Acessórios pente, tesoura, óleo e escova de limpeza. 1114648

Freespace Green Ray TFG 5123 Aspirador Tubos telescópicos, Escovas: 1 Ajustável + 1 Escova Easy Parquet; Filtro HEPA lavável, 70% reciclável; Rodas Macias; Pure White Natura Green; Poder sucção médio no tubo (Norma IEC 60-312): 320 AW; Depressão (kpa): 32, Fluxo de Ar ( l/s): 42; Saco H63 Purehepa / 35600536; Saco H64 / 3560063. 1088486

Cabeça de depilação lavável

Lava, esfrega e recolhe a água sozinho HP 6401/01 Depiladora Feminina

Evita escadas automaticamente

Depiladora de arranque; 2 níveis de velocidade; Capa de precisão. 1114647

Motor universal AC Long Life 2000 watts

Limpeza em 3 etapas Roomba Scooba 230 Robot de Limpeza Funciona em todos os tipos de pavimento (incluindo madeira desde que selada); Passa por lugares apertados; Usa sempre água limpa enquanto esfrega; Neutraliza 97% das bactérias; Limpa até 14m2; Fácil manutenção. 1114814

1. Lavagem do pavimento com solução de água e detergente (opcional) 2. As escovas de limpeza libertam as nódoas e sujidades 3. A água suja é aspirada

ST 8100 Secador de Cabelo Elemento de aquecimento ondulado Security; 6 combinações de fluxo de ar / temperatura; Botão de ar frio; 2 bicos concentradores ultra estreitos (6 e 8 cm); Filtro metálico removível. 1107582

11 maio, 2012 — Região de Leiria

35


PUBLICIDADE

36

Região de Leiria — 11 maio, 2012


PUBLICIDADE

11 maio, 2012 — Região de Leiria

37


PUBLICIDADE

“Aqui estou eu: os preços altos que se cuidem!” bos! sivos DIABLO III. ia d s o d to n e m a ç n la m U exclu IDIABLO II recebe T-Shirts e Posters e o jog o r ra mp co a o rkt para seres o primeir

No dia 14.05 às 23h vai

à tua Media Ma

io Lançamento com o apo

A continuaçã Diablo! O RP o da série G definitivo !

Cad a de RTapete ato

Diablo III - Edição Especial Jogo PC 1110705

Diablo III Rato

Diablo III Headset Auscultadores

1108802

1108801

Diablo III Jogo PC Jogo para Mac e PC. 1110704

o de Preçjunto con

Tecnologia Intel Core I5 com Processador Intel Core I5-2320 Memória RAM 6GB

Tempo de resposta 5ms

Disco rígido 1000GB

" .5 21

Placa gráfica Nvidia Geforce GT530M (1GB Memória Dedicada)

CM6650-PTRE05 Computador Desktop Tecnologia Intel Core I5 com Processador Intel Core I5-2320; Memória RAM 6GB; Disco rígido 1000GB; Placa gráfica Nvidia Geforce GT530M (1GB Memória Dedicada); Microsoft Windows 7 Premium 64 bits. 1105811

E 2251BN Monitor LED Monitor 21,5" 1920x1080p; Formato 16:9 com 16.7 milhões de cores; Brilho 250cd/m2; Mega contraste dinâmico. 1109852

pack Cada PS3 para

Prototype 2 Jogo PS3 1111335

38

Região de Leiria — 11 maio, 2012

PhotoStory em DVD MX Software PC

Video Easy 3 HD Software PC

Salve as suas cassetes de video - Versão 4.0 Software PC


PUBLICIDADE

“Há dois tipos de preços: os baixos e os dos outros.” 8GB

Capacitivo 5 pontos de 7"

Visor a cores

Ecrã 800 x 480 pixéis

Sem fios

Wi-Fi 802.11 a/b/g/n

SX 445 W Impressora Multifunções Velocidade até 33ppm preto e 15ppm a cores; Visor a cores 3,6cm; Funcionamento sem fios; Resolução até 5.760 x 1.440 pontos por polegada; Digitalizador com resolução óptica de 1.200 x 2.400 pontos por polegada. 1105592

BQ

THNU08HAYBROWN Pen USB 1114150

Pascal Lite 2 Tablet

Android 4.0 (ICS, Ice Cream Sandwich); Bateria Li-ion 4000 mAh; 4GB memória interna expansível através de cartão de microSD, Cortex A8 1GHz, RAM 1GB; MicroUSB 2.0 OTG; HDMI 1080p; Jack 3,5 mm para fones de ouvido; Slot microSD™; Câmara frontal. 1114091

GXT10 Headset 1078375

Até 15,6“

HD

15 .6"

Tecnologia Móvel Intel Core I5 com Processador Intel Core I5-2450M Memória RAM 4GB DDR3

Exuvia Mala para Computador Portátil 1074485

Disco rigido 640GB Placa gráfica Nvidia GF410M (1GB Memória Dedicada) X-Stream Base Refrigeração 1080297

90W

VPCEH3P1E/B Computador Portátil Tecnologia Móvel Intel Core I5 com Processador Intel Core I5-2450M; Memória RAM 4GB DDR3; Disco rigido 640GB; Placa gráfica Nvidia GF410M (1GB Memória Dedicada); Wlan 802.11GN; Ecrã 15,6" HD LED; HDMI; Webcam; Microsoft Windows 7 Premium 64 bits. 1113025

CNB90V1 Carregador Portátil

" HD .6 15

Tecnologia Móvel Intel Core I7 com Processador Intel Core I7-3612QM

Vem à Media Markt conhecer os novos processadores Intel IVY BRIDGE.

Memória RAM 6GB DDR3 Disco rigido 500GB

Ultrabook, Celeron, Celeron Inside, Core Inside, Intel, Logotipo Intel, Intel Atom, Intel Atom Inside, Intel Core, Intel Inside, Logotipo Intel Inside, Intel vPro, Itanium, Itanium Inside, Pentium, Pentium Inside, vPro Inside, Xeon, e Xeon Inside são marcas registradas da Intel Corporation nos Estados Unidos e em outros países.

1101016

320GB

PX1624E-1HC2 Disco Externo 2,5" 1114813 3

300 Mbps

E3200 Router Dual Band. 1107057 7057

1 TB

Placa gráfica AMD ATI HD7670 GDDR5 (2GB memória dedicada) G6-2017 Computador Portátil Tecnologia Móvel Intel Core I7 com Processador Intel Core I7-3612QM; Memória 6GB DDR3; Disco rigido 500GB; Placa gráfica AMD ATI HD7670 GDDR5 (2GB Memória dedicada); Wlan 802.11GN; HDMI; Webcam; Microsoft Windows 7 Premium 64 bits. 1114489

STAY1000202 1TB HDD Disco Rigído Disco rígido 3,5". USB 3.0. 1114919

11 maio, 2012 — Região de Leiria

39


PUBLICIDADE

HD

15 .6"

Tecnologia Móvel AMD com Processador AMD C60 Memória RAM 4GB Disco rígido 320GB Placa gráfica Mobility Radeon HD6290

K53U 249V Computador Portátil Tecnologia Móvel AMD com Processador AMD C60; Memória RAM 4GB; Disco rígido 320GB; Placa gráfica mobility radeon HD6290; Wlan 802.11GN; Webcam; Microsoft Windows 7 Premium 64 bits. 1110925 Promoção válida de 10.05.2012 a 16.05.2012 limitado ao stock existente e não acumulável com outras promoções. A Media Markt reserva-se o direito de fixar um número máximo de artigos por Cliente. Preços válidos para a Media Markt Alfragide, Aveiro, Braga, Benfica, Leiria, Gaia, Parque Nascente, Setúbal e Sintra durante a validade da promoção salvo erro tipográfico, de fotografia ou ruptura de stock. Os artigos de exposição podem não estar disponíveis para venda. O período de garantia é correspondente àquele que a Lei estipula.

www.mediamarkt.pt

Horário de Funcionamento

Segue-nos a toda a hora...

2a a Sábado Domingos e Feriados 2ª a 6ª Sábados Domingos e Feriados 2a a Sábado BRAGA Domingos 2a a Sábado BENFICA Domingos e Feriados 2a a Sábado GAIA Domingos e Feriados 2a a Sábado LEIRIA Domingos e Feriados PORTO PARQUE NASCENTE Todos os dias 2a a Sábado SETÚBAL Domingos e Feriados 2a a Sábado SINTRA Domingos e Feriados ALFRAGIDE AVEIRO

ALFRAGIDE ZONA COMERCIAL

AVEIRO ZONA INDUSTRIAL

BRAGA

GAIA COIMBRÕES

Rua Casal do Canas n 5 Carnaxide Apoio ao Cliente: 211 127 100

Quinta do Simão Estrada da Taboeira Apoio ao Cliente: 234 001 100

Lugar da Senra de Baixo Lamaçães Apoio ao Cliente: 253 003 171

Rua D. Henrique de Cernache Apoio ao Cliente: 220 034 500

LEIRIA

LISBOA BENFICA ESTÁDIO DA LUZ

PORTO C. C. PARQUE NASCENTE

SETÚBAL

2h de estacionamento gratuito Apoio ao Cliente: 210 078 000

Praceta Pq. Nascente 35 Apoio ao Cliente: 220 036 100

o

Quinta do Pisão Parceiros Apoio ao Cliente: 244 003 701

40

Região de Leiria — 11 maio, 2012

E.N.10 Alto da Cascalheira Apoio ao cliente: 265 004 100

SINTRA SINTRA RETAIL PARK Rio de Mouro - Alto do Forte Apoio ao Cliente: 210 098 171

10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 22h00 10h00 - 23h00 10h00 - 21h00 10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 24h00 10h00 - 22h00 10h00 - 20h00 10h00 - 23h00 10h00 - 21h00


Especial Linha do Oeste Onze municípios do litoral centro do país estão em total sintonia no que toca à necessidade de manter o serviço de passageiros da Linha do Oeste. Consideram-no um fator de desenvolvimento regional e uma medida estratégica na preservação do meio ambiente. Querem, por isso, demonstrar ao Governo que é necessário voltar atrás na decisão e investir na Linha

Patrocínio:

Apoio:

Câmara Municipal da Figueira da Foz Câmara Municipal de Leiria Câmara Municipal de Óbidos

11 maio, 2012 — Região de Leiria

41


Região continua a acreditar que é possível salvar a Linha do Oeste Impasse Governo ainda não se pronunciou quanto ao estudo sobre a viabilidade do traçado. Encerramento do serviço de passageiros esteve previsto para janeiro, mas foi adiado

Sandra Mesquita Ferreira O anúncio foi feito em outubro de 2011: o serviço de passageiros da Linha do Oeste, entre Caldas da Rainha e Figueira da Foz, iria encerrar em janeiro deste ano, deixando os carris de Leiria a funcionar apenas com comboios de mercadorias. Mas a população não baixou os braços: multiplicaram-se iniciativas em defesa do comboio e foi mesmo entregue ao Governo um estudo que aponta pistas para uma exploração sustentável da Linha. O resultado? Um impasse. O Governo adiou a desativação do serviço, apesar de assegurar que a intenção se mantém.

42

Um mês depois de receber o estudo “Linha do Oeste – Diagnóstico e Proposta” (elaborado por Nelson Oliveira, a pedido da Câmara das Caldas da Rainha) o Governo mantém o silêncio quanto ao futuro do traçado. O REGIÃO DE LEIRIA procurou respostas junto do Ministério da Economia, do Emprego e dos Transportes mas não obteve qualquer reação até à hora de fecho desta edição. Porém, no final do ano passado, fontes do Ministério da Economia garantiam que o adiamento da desativação da linha não significava “qualquer recuo nas reformas” previstas pelo Governo. Em causa, estava apenas a inexistência, à época,

Região de Leiria — 11 maio, 2012

de transporte rodoviário alternativo aos carris – um serviço que teria de ser concessionado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres. M a s a v e rd a d e é q u e muita tinta correu desde que foi anunciada a extinção do serviço de passageiros na Linha do Oeste. A questão mobilizou entidades políticas e empresariais e motivou protestos por parte da população. Dois momentos-chave a reter: o apelo feito em Bruxelas, junto da Comissão Europeia, pelo eurodeputado João Ferreira; e a entrega do estudo de Nelson Oliveira ao secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Silva Monteiro. Comecemos por Bruxelas. Em dezembro, João Ferreira questionou a Comissão Europeia sobre o encerramento das Linhas do Oeste e do Vale do Vouga, frisando as consequências da decisão:

130 Em 2008, o Governo de José Sócrates chegou a anunciar um investimento de 130 milhões de euros na requalificação e eletrificação da Linha do Oeste. Mas o projeto acabou por ser abortado por “restrições orçamentais”

“agravamento das condições de vida da população”, “penalização do desenvolvimento económico”, “aumento da dependência do transporte rodoviário”. A resposta obtida não agradou ao eurodeputado (a

Comissão Europeia limitouse a afirmar que os Estados podem decidir substituir serviços de transporte por “serviços mais orientados para a procura”) que, em fevereiro, voltou a falar em Bruxelas do “ataque” que está a ser feito aos transportes públicos em Portugal e a lembrar as consequências para o futuro: desemprego e aumento do preço dos bilhetes. Entretanto, em Portugal, Nelson Oliveira traçava as linhas do estudo “Linha do Oeste – Diagnóstico e Proposta”, onde defende que o traçado pode recuperar passageiros se forem alterados horários e criados mais comboios que façam a ligação direta a Coimbra. O documento foi entregue ao Governo no dia 3 de abril, numa reunião onde a região se fez representar pela Plataforma pela Sustentabilidade da Linha do Oeste (movimento que integra os presidentes das câmaras de Alcobaça, Caldas


Região // Especial Linha do Oeste

O essencial Janeiro de 2010 É lançada uma petição que reclama a requalificação da Linha do Oeste. O movimento é liderado por um grupo de cidadãos da região

01

15 de outubro de 2011 O Governo anuncia a intenção de desativar o serviço de passageiros da Linha do Oeste, de acordo com o previsto no Plano Estratégico de Transportes 8 de novembro de 2011 A Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral aprova uma moção dirigida ao Governo, exigindo nova reflexão sobre a Linha do Oeste.

02

22 de novembro de 2011 A decisão de encerrar o serviço de passageiros é adiada. O Governo alega não estarem reunidas condições para assegurar transporte rodoviário alternativo na região 6 de dezembro de 2011 O eurodeputado João Ferreira questiona a Comissão Europeia quanto ao futuro da Linha do Oeste 10 de janeiro de 2011 É apresentado o estudo de Nelson Oliveira, numa reunião que decorreu na NERLEI - Associação Empresarial da Região de Leiria

03

da Rainha, Nazaré, Óbidos, Peniche, Leiria, Pombal, Figueira da Foz e Coimbra, os dez deputados à Assembleia da República eleitos por Leiria, representantes das comunidades intermunicipais do Oeste e do Pinhal Litoral, associações cívicas e outros representantes políticos e empresariais). Otimistas quanto à resposta que obtiveram no encontro – onde o secretário de Estado elogiou “a forma construtiva” como tem decorrido a contestação ao encerramento do traçado – os elementos da Plataforma pela Sustentabilidade da Linha do Oeste acreditam que o conteúdo do estudo pode alterar os planos do Governo. Contudo, a dúvida poderá manter-se durante semanas ou meses, já que Sérgio Silva Monteiro não avançou com prazos quanto à divulgação da decisão final sobre o traçado. sandra.ferreira @regiaodeleiria.pt

01 Em janeiro deste ano o REGIÃO DE LEIRIA promoveu a conferência “O futuro da Linha do Oeste” à qual não compareceram os representantes da CP e da Refer. 02 Viagem de comboio entre Leiria e S. Martinho do Porto, promovida pelo REGIÃO DE LEIRIA, envolvendo autarcas e outras figuras da região 03 Primeira apresentação do estudo de Nelson Oliveira, em Leiria, aos autarcas dos municípios atravessados pela Linha do Oeste Fotos: Joaquim Dâmaso

14 de janeiro de 2012 “O Futuro da Linha do Oeste” é o tema de uma conferência promovida pelo REGIÃO DE LEIRIA, em S. Martinho do Porto, e que reuniu autarcas, o deputado do PCP Bruno Dias e Nelson Oliveira 3 de fevereiro de 2012 A população organiza-se em vigílias em oito pontos da linha (entre Monte Real e Bombarral), reclamando a manutenção do serviço de passageiros 3 abril de 2012 O estudo de Nelson Oliveira é entregue ao secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro. Participam na reunião o presidente da Câmara das Caldas da Rainha, Fernando Costa, o empresário Henrique Neto e deputados da Assembleia da República.

Presidente de Câmara P&R de Caldas da Rainha “Matar o comboio é matar parte do distrito” pena que a Câmara de Lisboa não se tenha associado à defesa da Linha do Oeste, porque só teria a ganhar. Até porque o encerramento do troço a norte das Caldas da Rainha é a morte anunciada do comboio também a sul. Fernando Costa defende a redução da circulação de carruagens para evitar o encerramento da Linha Que consequências terá o encerramento do serviço de passageiros da Linha do Oeste para a região? O caminho-de-ferro é cada vez mais importante na Europa, onde aumenta o número de passageiros. Portugal está a ir em sentido contrário, como um país subdesenvolvido. O país só tem a ganhar com o caminho-deferro, em termos de energia e poluição, por exemplo. Se não há mais pessoas a usar o comboio é pela falta de condições: conforto e, no caso da Linha do Oeste, adequação dos horários ao seu estilo de vida. A Linha do Oeste atravessa o distrito e serve milhares de pessoas na ligação para Coimbra e com o Norte do país. O encerramento da Linha seria grave para as pessoas que necessitam dela – alunos e trabalhadores – mas representaria também um prejuízo para o país em termos energéticos e de aumento da poluição. Haveria zonas mais afetadas que outras? No que diz respeito à economia do distrito, o comboio serve uma zona litoral (Peniche, Nazaré, Leiria) pelo que com o encerramento do serviço de passageiros o turismo sairá muito prejudicado. Há um denominador comum no distrito, que é a linha do comboio. Matar o comboio é matar parte do distrito. E Leiria seria o concelho mais prejudicado porque seria das poucas capitais de distrito do país sem comboio. Mas o encerramento da Linha também é um prejuízo para o distrito e cidade de Lisboa. Com o fim do comboio serão mais uns milhares de pessoas a entrar em Lisboa de autocarro. Tenho

A Câmara das Caldas está a tentar travar o processo e encomendou um estudo sobre a sustentabilidade da Linha. Por todas as razões que já mencionei (económicas, turismo, transporte de pessoas, ecológicas e de futuro) sou um acérrimo defensor da Linha do Oeste. No estudo que fizemos, defendemos que é preferível que se reduza o número de comboios do que encerrar a Linha. Com a redução do número de cursos, é possível reduzir a despesa em 20 por cento e aumentar a receita em 16 por cento, sem fechar a Linha. Em vez de fechar o comboio, devia ser fechada a frota de carros de luxo que está ao dispor da REFER e da CP. Era preferível do que fechar carruagens. A fraca procura da Linha resulta da falta de investimento ao longo dos últimos anos? Contrariamente ao que às vezes é dito, têm sido feitos investimentos e a Linha não é tão má como se pensa. Mais do que eletrificar a Linha, é importante adequar horários e melhorar o conforto dentro das carruagens. Não são precisos grandes investimentos, mas sim uma melhor gestão.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

43


Região // Especial Linha Oeste

Álvaro Manuel Marques Pereira Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande

Opinião Falta investimento e horários adequados Linha do Oeste representa um valor acrescentado à economia local e regional, nomeadamente às empresas. Embora atualmente tenha um tráfego inferior ao de outros tempos, a Linha serve localidades de grande massa populacional e de grande atividade industrial e agrícola. Foi sempre uma acessibilidade de grande potencial, mas que não foi explorada pela falta de investimento na sua modernização e interligação com outras vias ferroviárias e pela inexistência de horários efetivamente adequados às reais necessidades das pessoas. Não obstante terem de ser atendidos os fatores de rentabilidade económica, ainda mais no atual cenário de severa austeridade para todos, a Linha do Oeste desempenha um serviço público. Entendo que as medidas de restrição orçamental não podem ser cegas e a gestão rigorosa e equilibrada das finanças públicas, quer seja da Administração Central, Local ou das empresas públicas, tem de acautelar a continuidade de serviços essenciais às populações o que, neste caso, não aconteceu.

A

44

Levar comboios até Coimbra pode ser solução para rentabilizar a Linha Estudo de Nelson Oliveira identifica as principais falhas na forma como a Linha do Oeste está a ser explorada e aponta pistas para equilibrar as contas do traçado. Rever horários e criar mais ligações diretas para Coimbra são duas prioridades Nelson Oliveira não tem dúvidas: “o serviço de passageiros na Linha do Oeste, no troço a norte das Caldas da Rainha, está – há décadas – desfasado das principais correntes de tráfego na região”. E é este desajustamento que, no seu entender, está a afastar a população do distrito de Leiria dos caminhos-de-ferro. A solução? Colocar os comboios do Oeste a viajar até Coimbra – em vez da Figueira da Foz, atual estação terminal do traçado. Esta é uma das principais conclusões do estudo “Linha do Oeste – Diagnóstico e Propostas”, elaborado por Nelson Oliveira, um engenheiro civil pós-graduado em Engenharia Ferroviária e presidente da Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhosde-Ferro. No documento, é sugerida uma série de alterações que, na sua opinião, aumentariam a rentabilidade da Linha do Oeste. Levar os comboios até

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Coimbra é a alteração mais visível entre as que são sugeridas no estudo. Os motivos são fáceis de compreender: a cidade tem uma população quatro vezes superior à da Figueira da Foz, já para não falar dos milhares de pessoas que atrai diariamente graças aos seus hospitais, universidade e rede de serviços. Além disso, Coimbra é o principal nó ferroviário da região centro, permitindo acesso fácil ao Porto (Linha do Norte), Minho e Douro, à Linha da Beira Alta e até à vizinha Espanha. A verdade é que os dados recolhidos por Nelson Oliveira mostram que “as deslocações da população das regiões servidas pela metade norte da Linha do Oeste são em esmagadora maioria no sentido de Coimbra e não para a Figueira da Foz”. O que se reflete na estratégia da rede de Expressos, onde o serviço direto entre Leiria e Coimbra merece o quíntuplo

da oferta do comboio. A ajudar à popularidade dos autocarros, o preço dos bilhetes dependem apenas da estação de origem e destino, independentemente da viagem implicar ou não transbordo. Na CP, os preços das viagens podem aumentar dentro do mesmo percurso, se incluírem troca de comboio.

Troca de comboio atrasa viagem Nos dias que correm, viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Coimbra implica quase sempre trocar de composição na estação de B-Lares – o que pode atrasar a viagem em mais de meia hora. Ora, o que Nelson Oliveira sugere é que os comboios sigam diretamente para Coimbra, ainda que coordenados com os horários da linha CoimbraFigueira da Foz, de modo a que quem viaja para a cidade balnear possa fazer transbordo sem grandes perdas de tempo. Outra falha apontada pelo estudo é que, além de lento e escasso, o serviço da Linha do Oeste tem sido também inconstante. A variação do número de serviços e do tempo de viagem tem sido “quase anual, não permitindo criar

confiança e hábitos de utilização”, nota o engenheiro. E, desde 2005, verifica-se um fenómeno contraditório: “os tempos de viagem, particularmente nas ligações mais rápidas” têm vindo a aumentar ao mesmo ritmo que, ao lado dos carris, ia surgindo a A17. O que se conclui, então? Que a diminuição de utilizadores na Linha do Oeste nada tem a ver com “ausência de mercado”, responde Nelson Oliveira. A própria CP admitia, num estudo realizado em 2006, que o fracasso do traçado se devia aos “trajetos demorados e à falta de ligações a Coimbra, à Linha do Norte e a Lisboa” – problemas que se mantêm nos dias que correm. As alterações sugeridas no estudo de Nelson Oliveira – a maioria delas de custo “nulo ou reduzido”, frisa o engenheiro – poderiam ter efeitos significativos num horizonte de três a cinco anos. De acordo com a estimativa apresentada, o número de passageiros da Linha do Oeste poderia aumentar 16 por cento, o que se traduziria numa redução do preço de custo por passageiro em 22 por cento ao quilómetro.


Região // Especial Linha do Oeste

Nelson Oliveira Razões para P&R “O aumento da utilização manter a de transportes coletivos linha será inevitável” Preços competitivos

Autor do estudo sobre a Linha acredita que os portugueses vão dar uma segunda oportunidade ao comboio O estudo recupera o projeto inicial da Linha do Oeste (que acabou por não ser o concretizado), sugerindo a ligação a Coimbra, e à Linha do Norte. O traçado da Linha do Oeste está errado desde a sua criação? Julgo que convém esclarecer que, muito embora a extremidade norte da Linha do Oeste seja formalmente a Figueira da Foz, esta linha está, do ponto de vista da infraestrutura, diretamente ligada a Coimbra, através do ramal de Alfarelos e Linha do Norte, desde 1891. Como tal, não há qualquer impedimento físico para a implementação das propostas do estudo. O que o estudo preconiza é que a oferta comercial para norte seja estruturada tendo maioritariamente como origem/ destino Coimbra, em vez da Figueira da Foz, como acontece há décadas. Vale a pena referir que até à década de 1960 era o que se passava e havia até comboios LisboaPorto passando pela Linha do Oeste. Esta é a única opção que resta para salvar a linha? O que é preconizado no estudo é a opção minimalista, e utilizando os meios atuais, para dar um fôlego novo à linha, melhorando os seus resultados de exploração e facultando uma melhor oferta de transporte ao mercado existente. Naturalmente que existem outras opções, não alternativas mas complementares, que deveriam ser implementadas, de que destaco material circulante mais adequado e um sistema de comando e sinalização eletrónico . No entanto, isto exige investimentos de algum vulto, provavelmente incompatível com a situação atual do país.

Tendo em conta as características da sociedade atual, muito dependente do automóvel, parece-lhe possível que a população da região recupere o hábito de andar de comboio depois de feitas as alterações que sugere? O excessivo peso do transporte rodoviário no nosso país decorre de vários fatores, nos quais se inclui uma generalizada deficiente oferta de transportes coletivos e, muito particularmente, uma muito deficiente coordenação e complementaridade entre os diversos modos, o que deveria ser um papel essencial do Estado como regulador do sector. Mas, mais cedo ou mais tarde, o aumento da utilização dos transportes coletivos será inevitável, devido aos custos ambientais e dos combustíveis, e à redução do nível de vida da população. Na maioria dos países, o caminho-de-ferro é o modo de transporte coletivo que tem maior capacidade de captar mercado junto dos utilizadores do automóvel. Que resposta espera do Governo em relação aos dados apresentados no seu estudo? O estudo identifica uma série de opções comerciais para a Linha do Oeste por parte do operador ferroviário, que são consideradas desfasadas da realidade. É natural que, para poder decidir, o Governo queira saber da CP que critérios e fundamentos justificam mais de 20 anos de uma exploração estruturada com o destino na Figueira da Foz. Pessoalmente julgo que não há qualquer razão objetiva para aquela opção comercial e será acolhida a evidência defendida no estudo quanto à inevitabilidade do aumento da procura e da melhoria dos resultados de exploração com uma reestruturação do serviço nos moldes por nós propostos. Por isso, a resposta, desejavelmente, deverá ser no sentido da manutenção do serviço na metade norte da Linha do Oeste, reestruturado como preconizado no estudo.

Apesar de trabalhar com automotoras antigas, a Linha do Oeste consegue competir com o autocarro e o automóvel em termos de tempo de viagem e preço Carris em bom estado A infraestrutura está bem conservada e as suas características técnicas não limitam a circulação População Na zona servida pela linha residem cerca de 1,2 milhões de pessoas. É, ainda, uma região com grande atratividade turística e económica Acessibilidade Ao contrário do que acontece noutras zonas do país, na Linha do Oeste predominam as estações no centro das localidades

Propostas Destino a Coimbra A Linha deve terminar em Coimbra e não na Figueira da Foz, dando assim acesso aos comboios rápidos de e para o Porto, Braga e Beira Alta. Viajar da região Oeste para a Figueira da Foz continuaria a ser possível, fazendo transbordo para os comboios urbanos CoimbraFigueira da Foz na estação de Verride. Novos horários Os horários devem ser definidos de forma integrada, evitando transbordos e perdas de tempo desnecessários Preços mais apelativos Os preços devem ser corrigidos, de forma a que viagens para distâncias semelhantes não se tornem mais caras por implicarem o recurso a mais do que um comboio

transporte ferroviário, além de amigo do ambiente e de proporcionar conforto e segurança, é vital para a atração do emprego qualificado. A modernização da Linha do Oeste é essencial para o desenvolvimento sustentável da região, melhorando as transações comerciais e tecnológicas, o turismo e a mobilidade profissional, não esquecendo a função de serviço público. A Linha do Oeste é um valor acrescentado para a economia local e regional, constituindo uma infraestrutura facilitadora da atratibilidade, numa região de grande empreendedorismo e capacidade exportadora. O estudo “Linha do Oeste - diagnóstico e propostas”, da autoria de Nelson Oliveira, pós-graduado em Engenharia Ferroviária, permite aferir que existe uma larga margem para captação de mercado, adequando a oferta aos principais fluxos da região, sem investimentos adicionais. O distrito de Leiria é o sexto maior contribuinte fiscal do país, sendo contudo marginalizado no retorno, em termos de investimentos públicos, de que são exemplo a despoluição da Bacia Hidrográfica do Lis, a abertura da Base de Monte Real à aviação civil e esta causa da Linha do Oeste. Todos nós temos de batalhar pelo compromisso coletivo de tornar esta região uma região de excelência. A modernização da Linha Ferroviária do Oeste, representa uma dessas batalhas. Um passo dado nesse sentido consistiu na aprovação de uma moção pela autarquia, em outubro de 2011, a recomendar ao Governo que promovesse um estudo aprofundado para avaliar as potencialidades da Linha do Oeste.

O Raul Castro Presidente da Câmara Municipal de Leiria

Opinião Modernizar a Linha é uma das batalhas da região

Articulação com autocarro Operadores rodoviários e autarquias devem articular os horários dos autocarros que servem as estações com os do comboio, principalmente no Valado e em Leiria

11 maio, 2012 — Região de Leiria

45


Região // Especial Linha Oeste

serviço ferroviário da Linha do Oeste deve a sua atual decadência ao abandono a que foi votado durante décadas, devido a uma gestão que sempre seguiu erradamente os padrões tradicionais e nunca apostou numa modernização de meios e métodos que tornasse a oferta adequada às exigências do mundo atual. A degradação é facilmente comprovada pela má qualidade do material circulante que em termos de conforto para os passageiros e velocidade de circulação deixa muito a desejar, comparativamente aos seus congéneres europeus. Se, por um lado, os índices de transporte de mercadorias têm tido fortes motivos para apresentarem um decréscimo que prima quase pela ausência total do recurso aos meios ferroviários, porquanto a aposta nas redes viárias foi incomparavelmente mais forte; por outro, não se encontram razões para que o transporte de passageiros não seja hoje um meio privilegiado. A Linha do Oeste está intrinsecamente ligada ao desenvolvimento desta vasta região, à qual não foi alheio o progresso do concelho do Bombarral, enquanto o serviço ferroviário conseguiu ser concorrencial e ajustado às necessidades de vários milhares de habitantes. Enquanto autarca de um concelho que necessita avidamente de uma Linha do Oeste adaptada à atual realidade, continuo com a convicção de que os principais responsáveis por esta matéria saberão dar solução ao problema transformando-o numa oportunidade. A supressão do serviço ferroviário trará danos irreparáveis à região e aos seus habitantes, pelo que as autarquias podem constituir um parceiro importante para o sucesso da revitalização do serviço ferroviário da Linha do Oeste, havendo da parte do Município do Bombarral, inteira disponibilidade para participar no processo.

O José Manuel Vieira Presidente da Câmara Municipal do Bombarral

Opinião A Linha do Oeste e o seu significado para o concelho do Bombarral

46

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Projeto inicial terminava em Pombal A primeira versão do traçado da Linha do Oeste previa a ligação à Linha do Norte, através da estação de Pombal. A ideia acabou por ser colocada de parte, após calorosas discussões políticas

A primeira proposta de traçado da Linha do Oeste previa, afinal, uma ligação à Linha do Norte, através de Pombal. Já na altura (década de 70 do século XIX) “havia a noção de que o que podia gerar tráfego era Coimbra”, nota Gilberto Gomes, investigador e estudioso da história dos transportes ferroviários. Porém, depois de “longos e calorosos” debates, o Parlamento acabou por aprovar o projeto de traçado com fim na Figueira da Foz. A discussão durou anos e foi descrita, mais tarde, por Frederico Pimentel, em “Apontamentos para a história dos Caminhos-de-Ferro Portugueses”. O autor conta que a ligação da capital com a Linha de Norte, através de Torres Vedras e Leiria, foi sempre “considerada de subida importância” para o país, pela “produtividade e população da zona”. Tanto que, em 1880, foi mesmo apresentada uma proposta

de lei para a construção de uma linha férrea que passasse por Torres Vedras, Caldas da Rainha e Marinha Grande e terminasse na zona de Pombal. O que é que veio alterar os projetos iniciais? Divergências políticas. “Os partidos na altura também se digladiavam”, lembra Gilberto Gomes. E alguns recusavam a hipótese de a Linha do Oeste ficar nas mãos da Companhia do Norte e Leste, considerando mesmo que a ligação a Pombal seria “lesiva para os interesses do Estado”. Da discórdia acabou por nascer uma nova proposta de lei, em 1882. E aí, sim, ficou definido o traçado do Oeste tal como o conhecemos hoje: Lisboa-Figueira da Foz, com passagem por Torres Vedras e Leiria. A justificar a escolha, apresentavam-se estimativas quanto ao número de passageiros que os comboios poderiam vir a transportar. Na

Já na altura [década de 70 do século XIX] havia a noção de que o que podia gerar tráfego era Coimbra. Mas a exploração do caminho-de-ferro nunca foi rentável. Já não o era no século XIX e continua a não ser hoje” Gilberto Gomes investigador e estudioso da história dos transportes ferroviários

Figueira da Foz – destino de férias de excelência na época – eram esperados 20.000 banhistas por ano. A sul, as praias da Nazaré já atraíam, em média 1.500 pessoas por cada época balnear e o Real


Região // Especial Linha do Oeste

Quando as estradas começaram a matar o comboio Narciso Mota Presidente da Câmara Municipal de Pombal

Opinião Projeto do TGV pode ser eliminado

Hospital das Caldas da Rainha, por exemplo, recebia cerca de 27.650 doentes por ano. Mas pouco tempo passou até que as vozes críticas reaparecessem. Em 1892 – cinco anos após a inauguração do traçado – já Frederico Pimentel escrevia que o prolongamento da Linha do Oeste para a Figueira da Foz tinha sido um “erro económico” que resultou em “gravíssimos prejuízos”. E continuava a não encontrar “razões económicas ou administrativas” que impedissem o entroncamento da Linha do Norte, em Pombal. O balanço dos primeiros cinco anos de utilização da Linha dava razão a Frederico Pimentel. O movimento nas estações era – segundo o autor, e excetuando Caldas da Rainha, S. Martinho do Porto, Valado e Leiria – “bastante diminuto”. A norte de Monte Real, então, não se vislumbravam condições para que as estações pudessem alcançar “movimento importante”. “É a fatal mas natural consequência do desvio d’esta linha para a Figueira do seu terminus mais aconselhado, Pombal”, vaticinava.

N.ºs Curiosidades da Linha 30

mil escudos foi custo de construção de cada quilómetro da linha do Oeste

1887 O traçado demorou aproximadamente quatro anos a construir. As inaugurações dos vários troços aconteceram entre fevereiro e julho de 1887

Gilberto Gomes, investigador e estudioso da história dos transportes ferroviários, faz, desde logo, o aviso: “a exploração do caminho-de-ferro nunca foi rentável. Já não o era no século XIX, e continua a não o ser hoje”. Contudo, há um momento de viragem no que toca ao equilíbrio das contas dos carris: os anos 30, quando as primeiras estradas portuguesas começam a roubar passageiros ao comboio. A criação da Junta Autónoma das Estradas, em 1927, veio provocar uma “revolução” em Portugal e criar condições para que o serviço de caminhos-de-ferro começasse a ter concorrência, explica Gilberto Gomes. As primeiras empresas de camionagem começaram a fazer carreiras logo nos anos 30 e rapidamente a população da região concluiu que o traçado do caminhode-ferro não era concorrencial. O comboio precisava de “aumentar a velocidade e reduzir os preços” para ganhar passageiros, mas nunca conseguiu vencer o desafio.

Nova quebra nos anos 80 As alterações ao modelo de exploração da Linha do Oeste começaram logo aí. Era preciso extinguir os serviços não rentáveis – desde logo o transporte de mercadorias de detalhe (pequenas encomendas), que não era lucrativo. O traçado passou, então, a transportar apenas mercadorias de grande porte (mantendo sempre, no entanto, o serviço de passageiros): madeiras do Pinhal de Leiria e materiais necessários para o funcio-

namento das fábricas da região. A balança manteve-se minimamente equilibrada... até aos anos 80 do século XX. Aí, o aparecimento do serviço de autocarros Expresso e das primeiras autoestradas veio alterar novamente os padrões de utilização das linhas férreas. “A rede de mobilidade alterou-se completamente, e a necessidade do comboio já não era a mesma do século XIX”, frisa Gilberto Gomes. Com os serviços de autocarros a garantirem quase sempre acesso aos centros das cidades (ao contrário das linhas de caminho de ferro que mantinham – e mantêm – algumas estações na periferia) e com a vulgarização do uso do automóvel e melhoria das estradas da região, o comboio deixou de ser apelativo. E o problema foi-se agudizando à medida que os anos passavam, com o crescimento das povoações e consequente afastamento das estações e apeadeiros de comboio. “O Oeste tem um tipo de urbanização que tem crescido à volta dos grandes polos, e por isso depende do rodoviário”, nota o investigador. Problema sem solução à vista? Nem tanto. O que é preciso é “encontrar um modelo sustentável”, perceber as necessidades da sociedade atual. “Não podemos ficar agarrados a soluções que não se aplicam aos dias de hoje”, conclui Gilberto Gomes.

ada a localização estratégica de Pombal, entre Lisboa e Porto, o Interior e o Litoral, os benefícios que advirão da modernização da Linha do Oeste são evidentes e terão reflexos imediatos na dinamização da economia e no alargamento da oferta turística na região Centro, sendo o transporte ferroviário competitivo, quer em termos de preço, quer de tempo de viagem e comodidade e apresentando-se mais vantajoso em termos ambientais. Tendo em conta a situação financeira do país e as imposições da Troika, facilmente se poderá concluir que o novo traçado do TGV, entre Lisboa e Porto, projetado entre a Linha do Oeste e a Linha do Norte, poderá ser eliminado, pois estas duas linhas férreas são suficientes para assegurar os principais fluxos de mobilidade de passageiros e de mercadorias da região, em complementaridade com as principais vias rodoviárias – A1, A8, A17, IC2 e IC8. O Município de Pombal já desenvolve, durante a época balnear e em articulação com a TRANSDEV, carreiras especiais com partida em Pombal e paragem no apeadeiro do Carriço - Linha do Oeste, visando transportar passageiros locais e utentes da Linha do Norte com destino à Praia do Osso da Baleia, podendo hoje constatar-se que grande parte dos nossos veraneantes provêm do distrito de Coimbra, graças à viabilização desta ligação, a par com a utilização da ciclovia e da Estrada Atlântica.

D

11 maio, 2012 — Região de Leiria

47


Região // Especial Linha Oeste

COMBOIOS REGIONAIS > Linha do Oeste

Lisboa/Mira Sintra-Meleças/Coimbra/Figueira da Fo

Horário em vigor desde 15 de janeiro de 2012

nt

ira ue Foz Fig da

Si B. re La s

ira

a

as

iri

Le

ie Am

sV

eç el

m

s

ão ra

cé Ca

Ab

M

te

re

de

r To

on

ha in Ra da as ld s Ca ra ed

ra M

ro

e

po m ca

tre ei

nt

ie

re

Or

A am

En

Ro

Jorge Barroso Presidente da Câmara Municipal da Nazaré

Azambuja

rri

de

Comboio Regional - Família Meleças/Caldas da Rainha/Figueira da Foz Comboio InterRegional - Família Entrecampos/Caldas da Rainha/Coimbra Comboio Urbano - Família Coimbra/Figueira da Foz Comboio Urbano de Lisboa

Categoria Category Número Number

transporte ferroviário é considerado, pelo próprio Plano Estratégico dos Transportes do atual Governo, estratégico e um meio ambientalmente sustentável a privilegiar. Em outubro de 2011, em reação a notícias sobre o encerramento do transporte de passageiros nesta linha, o executivo camarário nazareno aprovou uma moção, que remeteu às várias entidades responsáveis, em que reivindicava, mais uma vez, a modernização das carruagens e da Linha do Oeste, bem como a criação de condições apelativas à utilização deste sistema pelas populações, designadamente reativando a estação de Valado dos Frades, um marco histórico no caminho-de-ferro enquanto eixo privilegiado de um mercado regional dinâmico, em condições mais económicas e ambientalmente sustentáveis, que este sistema de transporte permite, face aos demais sistemas de transporte. A Linha do Oeste, que faz parte da estratégia de mobilidade territorial e do distrito, constituiu, até meados do século XX, um dos grandes eixos estruturantes do território litoral a norte de Lisboa. Pode, hoje, constituir-se como alternativa na mobilidade, enriquecendo, por isso, o concelho da Nazaré, sendo, seguramente, uma opção amiga do ambiente.

O

48

Região de Leiria — 11 maio, 2012

a m br Co i

Co i

m br

aB

Ve

Opinião Linha ainda pode ser alternativa na mobilidade

903/2

6401

6403

6453/2

6413

6405

805

6407

6457/6

807

809

6461/0

6409

901

6411

Característica Characteristic

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

1

Observações Remarks

3

2

1

1

4

6

1

1

1

1

1

1

1

1

5

5:05

5:51

14:14

16:19

Lisboa Santa Apolónia Lisboa Oriente Roma Areeiro Entrecampos Entrecampos (Poente) Sete-Rios Monte-Abraão Agualva - Cacém Mira Sintra-Meleças Mira Sintra-Meleças Telhal Sabugo Pedra Furada Mafra Alcainça - Moinhos Malveira Jerumelo Sapataria Pero Negro Zibreira Feliteira Dois Portos Runa Torres Vedras Torres Vedras Ramalhal Outeiro Camarão Bombarral Paúl São Mamede Dagorda-Peniche Óbidos Caldas da Rainha Caldas da Rainha Campo-Serra Bouro Salir do Porto São Martinho do Porto Famalicão da Nazaré Cela Valado-Nazaré-Alcobaça Fanhais Pataias Martingança Marinha Grande Leiria Leiria Monte Real Monte Redondo Guia Carriço Louriçal Ribeira de Seiça Telhada Amieira Bifurcação de Lares Bifurcação de Lares Verride Alfarelos Coimbra-B Coimbra-B Coimbra Bifurcação de Lares Fontela Figueira da Foz

P P

6:55

5:16

6:02

7:06

P

C P

C P

C P

5:19

6:05

7:09

5:35 5:39 5:40 5:44 5:47 5:52 5:56 6:00 6:05 6:09 6:14 6:18 6:22 6:25 6:28 6:33 6:37 6:38 6:46 6:56 7:00 7:05 7:09 7:13 7:17 7:21 7:27

6:21 6:26 6:28 6:32 6:35 6:40 6:45 6:49 6:54 6:58 7:03 7:06 7:09 7:12 7:17 7:22 7:27 7:28 7:35 7:43 7:47 7:55 8:00 8:04 8:08 8:11 8:17

7:26 7:31 7:42 7:46 7:52 7:58 8:02 8:06 8:11 8:16 8:20 8:24 8:27 8:30 8:34 8:39 8:43 8:44 8:52 9:00 9:05 9:10 9:14 9:18 9:22 9:26 9:32

C P C P

7:48 7:52 7:58 8:07 8:26 8:32 8:36 7:54

8:31 8:35 8:39 8:43 8:47 8:52 8:56 9:02 9:08 9:13 9:20 9:26 9:33 9:35 9:45 9:51 9:58 10:03 10:08 10:12 10:16 10:22 10:25 10:38 10:46 10:57 11:24 11:32 11:36 10:26

C

8:03

10:38

6:20

6:28

6:39

C P

6:54 6:59 7:07 7:10 7:19

7:35

C P

10:26 10:33 10:35

6:56 7:03 7:05

2

2

7:08 7:24 7:30 7:34 7:42 7:46 7:52 7:58 8:02 8:06 8:11 8:16 8:20 8:24 8:27 8:30 8:34 8:39 8:43 8:44 8:52 9:00 9:05 9:10 9:14 9:18 9:22 9:26 9:32

10:31 10:34 10:54 10:59 10:59 11:05

11:18

11:28

11:35 11:42 11:43 11:56 12:03

12:13 12:19

10:38 10:54 11:00 11:04 11:25 11:29 11:32 11:37 11:44 11:48 11:53 11:58 12:02 12:06 12:09 12:12 12:16 12:21 12:25 12:27 12:35 12:43 12:47 12:52 12:57 13:01 13:05 13:08 13:14

14:31

16:31

14:34

16:34

14:54 14:59 14:59

16:54 16:59 16:59

15:05

17:05

17:26 17:33 17:35 17:38 17:54 18:00 18:04 18:10 18:14 18:17 18:22 18:27 18:31 18:35 18:40 18:44 18:51 18:55 18:58 19:01 19:06 19:10 19:11 19:19 19:28 19:32 19:37 19:42 19:46 19:50 19:53 19:59

15:13

13:21 13:25 13:31 13:35 13:40 13:44 13:50 13:56 14:01 14:08 14:14 14:21 14:22 14:32 14:38 14:45 14:50 14:55 14:59 15:03 15:09 15:13 15:25 15:37 15:49 16:15 16:20 16:24 15:14 15:21 15:26

15:21

17:18

15:30

17:27

15:36

17:34

15:43 15:44 15:59

17:41 17:42 17:50 17:58

16:06

18:06

16:16 16:22 16:23

18:16 18:22

16:31

16:42

16:57 17:02 17:10 17:11 17:21

17:37

18:58 19:02 19:06 19:10 19:14 19:19 19:23 19:29 19:35 19:40 19:47 19:53 20:00 20:01 20:13 20:19 20:26 20:30 20:35 20:40 20:43 20:49 20:53

17:55 18:03 18:17 18:22 18:27 20:54 21:03

20:26 20:33 20:35 18:31 18:34 18:54 18:58 18:59 19:05 19:15 19:22

19:31

19:37 19:44 19:45 19:59 20:06

20:16 20:22

20:38 20:54 21:00 21:04 21:09 21:13 21:16 21:21 21:25 21:29 21:34 21:39 21:43 21:46 21:50 21:53 21:57 22:01 22:06 22:07 22:15 22:23 22:27 22:32 22:37 22:41 22:45 22:48 22:54


oz

2

Região // Especial Linha do Oeste

Horários afastam passageiros Tempos de viagem demasiado longos e horários que não garantem ligação rápida em caso de transbordo. Os horários da Linha do Oeste já foram alterados várias vezes mas continuam a não satisfazer os interesses dos passageiros. E são, de acordo com a análise de Nelson Oliveira, um dos principais motivos para a população fugir do comboio. Fazer a viagem entre Lisboa e Figueira da Foz pode demorar cinco horas. O serviço está, desde o ano 2000, dividido em duas “semilinhas”: de Caldas da Rainha para sul e de Caldas da Rainha para norte (o troço onde o Governo quer extinguir o serviço de passageiros). O problema é que a CP não assegura continuidade entre os dois traçados, obrigando os passageiros a sujeitarem-se a compassos de espera na estação de Caldas da Rainha. Nem sempre foi assim. Durante a segunda metade do século XX, circulavam na Linha do Oeste comboios semidiretos, que faziam o trajeto Lisboa-Figueira da Foz parando apenas nas estações principais. A complementar este serviço, havia comboios regionais que paravam nos apeadeiros e estações secundárias. Contudo, a discrepância de utilizadores entre os dois troços levou a CP a partir os horários, reforçando a circulação a sul das Caldas da Rainha. No troço do norte da linha sobram agora cinco comboios em cada sentido: quatro fazem o percurso Caldas da Rainha-Figueira da Foz e apenas um garante a ligação direta a Coimbra. O problema é que não existe continuidade entre os horários das duas “semilinhas”. Exemplos? Quem sai da Figueira da Foz no comboio das 16h04 e viaja com destino ao Bombarral tem de esperar 43 minutos na estação de Caldas da Rainha

pelo arranque no comboio da “semilinha” do sul. O mesmo acontece a quem viaja de e para Coimbra. Excetuando o único comboio que segue direto para a cidade dos estudantes, é preciso fazer transbordo em B-Lares. Mudar de composição já poderia ser considerado incómodo para alguns passageiros, mas o problema é outro: dependendo do horário, pode ser preciso esperar 30 minutos pelo comboio de ligação. “Esta opção comercial quebra totalmente qualquer viagem, quer psicologicamente, quer em termos de tempo, criando uma barreira artificial e totalmente indesejável”, avalia Nelson Oliveira.

CP já tinha identificado falhas O problema chegou ser a assumido pela própria CP que, em 2007, admitiu a necessidade de “inverter a tendência de decréscimo da procura verificada nesta Linha, captando mais clientes através da melhoria da oferta”. Na altura, a operadora assumia a importância de encarar a Linha do Oeste “como parte de uma rede de serviços ferroviários”. Para isso, foram criadas duas ligações diretas a Coimbra... mas em 2010 uma delas acabou por ser suprimida. Com a semilinha do sul da perder também passageiros de ano para ano, Nelson Oliveira não vê outra solução para o traçado do Oeste que não uma: “colocar a Linha a funcionar como um todo e explorar as suas potencialidades para norte, a fim de suster a tendência de decréscimo global”.

O prejuízo que as mercadorias compensam

Cada passageiro que utiliza a Linha do Oeste representa um prejuízo de 10 euros para a CP. Era, pelo menos, esse o cenário em 2010, quando o saldo negativo operacional da Linha chegou aos 7,1 milhões de euros. De acordo com dados fornecidos ao REGIÃO DE LEIRIA pela própria CP no ano passado, de cada vez que um comboio circula na Linha do Oeste perdem-se 689 euros. E os 707 mil passageiros transportados em 2010 não chegam para equilibrar a balança financeira do traçado. O cenário da estação de Leiria é representativo do desinteresse da população pela Linha: por cada dois comboios que ali param, apenas nove pessoas sobem ou descem da carruagem (o equivalente, em média, a 4,5 pessoas por composição) Mas nem tudo são más notícias. O balanço da circulação de mercadorias é positivo e revela mesmo um crescimento de 20 por cento de 2009 para 2010, quando a Linha movimentou um total de 1.224.127 toneladas. Para o sucesso da linha de mercadorias contribuem empresas como a Valouro, Celbi, Selci e o Grupo Portucel Soporcel, que fazem circular sobretudo cereais, rações, cimento, carvão, madeira, papel, pasta de papel e areia. As mercadorias são escoadas através de quatro terminais: Leiria, Martingança (no concelho de Alcobaça), Louriçal (Pombal) e Ramalhal.

689 Em média, por cada dois comboios que param na estação de Leiria, apenas nove pessoas sobem ou descem da carruagem. O resultado? Um prejuízo de 689 euros sempre que circula um comboio

João Paulo Barbosa de Melo Presidente da Câmara Municipal de Coimbra

Opinião Falta investimento e horários adequados

U

ma linha estratégica para o desenvolvimento económico e social

do Centro. A defesa da continuidade do serviço prestado pela Linha do Oeste assenta em dois fatores essenciais. O primeiro, de ordem técnica e económica, onde cabe dizer que a circulação de pessoas, bens e mercadorias é tão essencial para uma economia como a circulação do sangue é para um ser humano. Sabemos que os recursos para realizar investimentos são, atualmente, escassíssimos. Mas, depois deste, outro tempo virá. As decisões que hoje tomamos devem ser, portanto, prudentes e inteligentes para não desperdiçarmos recursos. O segundo fator que enquadra esta questão é de ordem política. Estamos em tempo de tudo repensar e de tudo mudar. Mas temos de o fazer bem. O modelo territorial que temos seguido em Portugal, nas últimas décadas, está excessivamente centralizado em Lisboa e um pouco também no Porto. Este modelo territorial não serve o desenvolvimento sustentável do país. O eixo litoral Caldas da Rainha / Alcobaça – Leiria / Marinha Grande / Pombal – Coimbra / Figueira da Foz – Aveiro / Águeda que se estende até à raia espanhola através de Viseu, Guarda, Covilhã e Castelo Branco é responsável por uma parte muito importante da produção nacio-

nal de riqueza (indústria / serviços / inovação / saúde / ensino). Esta riqueza não pode continuar a ser drenada para sul e para norte. Tem de ser valorizada e mobilizada por esta região que tem, definitivamente, de se libertar do complexo de inferioridade de que padece há muito. Manter o serviço de passageiros de Caldas para Lisboa (opção economicamente discutível) e cortar o serviço de passageiros de Caldas para Figueira da Foz/Coimbra é mais um passo para drenar a região - neste caso, para sul. E trata-se de um dreno cirúrgico! Significa mais um passo que desorganiza o território do Centro de Portugal, limitando a sua voz e a sua capacidade de se afirmar como região política compatível com a força económica que o território já tem. Urge, portanto, dar sinais de que a Região Centro, no seu todo, compreende as nefastas implicações do eventual encerramento a tráfego de passageiros da Linha do Oeste a norte das Caldas da Rainha e de que os municípios estão estrategicamente articulados para mostrar que é economicamente possível manter e valorizar a Linha do Oeste no seu todo.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

49


Região // Especial Panorama Linha Oeste

Carlos M. S. Miguel Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras

Opinião Refundar a Linha do oeste

endo o livro “O Caminho de Ferro em Torres Vedras – Impacto da sua Chegada”, do meu amigo e ilustre historiador, Venerando Aspra de Matos, ficamos a saber que a viagem inaugural de Lisboa para Torres Vedras ocorreu a 4 de setembro de 1873. “Esta viagem iniciou-se às 6 horas e 25 minutos … e chegou a Torres Vedras às 10 horas e 45 minutos, tendo efetuado uma longa paragem em Freixofeira, onde um dos mais abastados lavradores da região ofereceu uma lauta merenda a todos os passageiros”. Na verdade, se em 1872 demorava-se 4h e 20m para ir de Lisboa a Torres Vedras, incluindo uma “… lauta merenda”, na mesma altura esse trajeto efetuado por diligência fazia-se em 6 ou 7 horas. Daí para cá tudo se alterou. De comboio deixámos de demorar 4h20m para ir de Torres Vedras a Lisboa, pois fazemos esse trajeto em cerca de 1h30m. Mas de diligência, agora autocarro, a viagem já não se faz em 6h ou 7h para se fazer em 40 minutos. Isto é, se o comboio reduziu o seu tempo de trajeto para 1/3 (mas sem refeição), a camioneta reduziu esse mesmo tempo de trajeto para 1/9, relativamente a 1873. As infraestruturas viárias têm tido um incremento, uma atualização

L

50

constante e permanente, enquanto as infraestruturas ferroviárias, no que à Linha do Oeste respeita, continuam como no final do século XIX. Para que não se desculpe sempre com a falta de tráfego, é importante escalpelizar, ao dia de hoje, qual a oferta destes dois meios de transporte para o cidadão comum e a natural adesão destes a cada um destes meios de transporte. Diariamente, entre as 07h00 e as 10h00 de Torres Vedras para Lisboa partem 22(!) camionetas diretas, com intervalos entre os 5 e os 10 minutos e que demoram 40 minutos a chegar ao Campo Grande, pagando o utente por uma viagem € 5,40. Para o mesmo período horário a CP dispõe de 3 automotoras, que demoram 1h30m a chegar a Entrecampos, pagando o utente € 5,95 ou € 7,55. Palavras para quê?… Acredito que o futuro da Linha do Oeste está a sul e não a norte. Quero com isto dizer que o trajeto da Linha do Oeste a norte de Torres Vedras e a sua amarração à Figueira da Foz ou a Coimbra é importante mas não é determinante para o seu futuro e para a sua rentável exploração económica. Determinante será a sua futura amarração a Lisboa, permitindo um acesso fácil, cómodo e rápido ao centro da Capital que sirva as pessoas do Oeste, nomeadamente de Caldas da Rainha, Bombarral, Torres Vedras e Malveira, constituindo uma verdadeira via de escoamento dos nossos produtos para a Europa e o mundo, por via ferroviária ou marítima. Tal só é possível alterando o traçado da Linha do Oeste, na sua chegada a Lisboa, reduzindo o trajeto e aumentando a comodidade. Atualmente, como em 1873, a linha no seu trajeto norte para sul, tem um traçado retilíneo entre as Caldas da Rainha e a Malveira. Porém, a partir da Malveira, o seu traçado em vez de fletir para Este em direção a Lisboa, flete para Oeste, afasta-se de Lisboa para parar no Cacém, onde encontra a linha mais sobrecarregada do país, a

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Linha de Sintra. É, essencialmente, por esta circunstância de trajeto, de traçado da Linha, que a viagem Torres Vedras – Lisboa demora 90 minutos e não os 40 minutos do autocarro. Solução? Necessariamente REFUNDIR a Linha do Oeste, criando um novo traçado a partir da Malveira, que vá servir a população de Loures, a qual não está servida de ferrovia, entrando diretamente em Lisboa, chegando à “Estação do Oriente” ou ao espaço do atual “Aeroporto da Portela”, se o mesmo no futuro vier a ser uma nova central de mobilidade da capital, como já se falou. Com esta solução teríamos os passageiros do Oeste e para o Oeste, servidos por um transporte competitivo em matéria de tempo de percurso, com toda a comodidade própria dos comboios e as mercadorias passariam a ter um acesso fácil à margem sul do Tejo, pela nova ponte em projeto. Diga-se desde já que esta hipótese não é uma utopia nem uma novidade, pois a mesma foi estudada e até um corredor marcado, era então primeiro-ministro o Prof. Aníbal Cavaco Silva, sendo ministro das Obras Públicas o Eng.º Ferreira do Amaral. Todos temos consciência que não é uma solução simples, fácil, nem barata, mas estou convicto que esta é a solução e, sendo a solução, mais vale procurar a oportunidade, elaborar projeto integrado e executá-lo a longo prazo, talvez para 2028, altura em que se evocará os 175 anos da Linha do Oeste. O Oeste precisa da Linha do Oeste e esta será determinante para o Oeste, mas a Linha do Oeste não precisa de uma reformulação, para viver e ser viva ela terá que ser refundada.

Pode ver o texto na íntegra em

regiaodeleiria.pt

Linha do Oeste: com 650 mil po


Região // Especial Linha do Oeste

um serviço tenciais clientes COIMBRA

FIGUEIRA DA FOZ

POMBAL

Área 319 km2 Nº de freguesias 31 Nº de habitantes 143 396 Principais atividades económicas comércio por grosso e a retalho serviços investigação científica e saúde tecnologias de informação construção e imobiliário

Área 380 km2 Nº de freguesias 18 Nº de habitantes 62 105 Principais atividades económicas turismo pescas indústria de celulose e vidros construção naval agricultura

Área 626 km2 Nº de freguesias 17 Nº de habitantes 55 217 Principais atividades económicas Indústria química componentes automóveis produtos alimentares vestuário construção civil comércio transportes

LEIRIA

MARINHA GRANDE

NAZARÉ

Área 565 km2 Nº de freguesias 29 Nº de habitantes 126 879 Principais atividades económicas comércio por grosso e a retalho serviços indústria de madeiras, plásticos, moldes, metalurgia de base, máquinas e equipamentos, cerâmica, rações, calçado e confeção produtos alimentares construção e imobiliário cimentos

Área 187 km2 Nº de freguesias 3 Nº de habitantes 38 681 Principais atividades económicas indústria de moldes, plásticos, vidros e cartonagem turismo

Área 81 km2 Nº de freguesias 3 Nº de habitantes 15 158 Principais atividades económicas restauração alojamento turístico pesca indústria de porcelana preparação de produtos alimentares comércio virado para o turismo

ALCOBAÇA

CALDAS DA RAINHA

ÓBIDOS

Área 407 km2 Nº de freguesias 18 Nº de habitantes 56 676 Principais atividades económicas fruticultura comércio por grosso e a retalho turismo cerâmica, cristalaria, calçado e outra indústria transformadora produtos alimentares

Área 256 km2 Nº de freguesias 16 Nº de habitantes 51 729 Principais atividades económicas cerâmica comércio por grosso e a retalho turismo fabrico de máquinas e equipamentos indústria alimentar

Área 141 km2 Nº de freguesias 9 Nº de habitantes 11 772 Principais atividades económicas turismo horticultura vinho fruta construção e imobiliário

BOMBARRAL

TORRES VEDRAS

Área 91 km2 Nº de freguesias 5 Nº de habitantes 13 193 Principais atividades económicas vinho agricultura, sobretudo produção de pêra rocha

Área 406 km2 Nº de freguesias 20 Nº de habitantes 79 465 Principais atividades económicas vinhos agricultura indústria de rações e compostos para animais cerâmicas

Paulo Jorge Marques Inácio Presidente de Câmara Municipal de Alcobaça

Opinião É preciso criar uma rede entre cidades odos sabemos que a Linha do Oeste serve uma região com mais de 155 mil habitantes, uma região que regista uma forte procura turística, à qual não será alheia a sua localização geográfica, da qual se destaca a proximidade a Lisboa. Mas, para além da aposta nas ligações rápidas e fiáveis à capital, não deve ser descurada toda a rede de possíveis e desejáveis interligações entre cidades de âmbito regional, formando assim uma rede que fomente o crescimento turístico com repercussões ao nível do tão desejado e necessário crescimento económico, bem como ao nível das dinâmicas populacionais. A Linha do Oeste tem infraestruturas em bom estado de conservação, os encargos para relançar o padrão de serviços prestados não serão avultados e existe um mercado potencial que não pode, nem deve, ser descurado. Estão reunidas condições para criar um serviço competitivo em que todos ficam a ganhar. Acima de tudo, e mais importante, a mobilidade interregional, nomeadamente entre cidades com uma dimensão e escala aproximadas deve constituir uma prioridade, a bem do crescimento sustentado das populações e da captação de públicosalvo!

T

empresas de transformação de carnes e laticínios comércio por grosso de produtos alimentares

11 maio, 2012 — Região de Leiria

51


Região // Especial Linha Oeste

Termo Faria Presidente da Câmara Municipal de Óbidos

Opinião Repensar tudo alar da Linha do Oeste em 2012, num cenário de profunda crise económica e de premência de reformas estruturais como há muito não acontecia em Portugal, é como discutirmos a importância da água quando estamos no meio do deserto. Todos reconhecemos a sua importância, mas também a nossa extrema dificuldade para alcançá-la. Esta Linha demonstra uma vez mais que o Oeste está assim num paradoxo ou encruzilhada. Mas esta encruzilhada atual foi seriamente sentenciada no passado ao lidarmos com um contexto de grandes investimentos públicos mas com um vazio de decisões políticas sérias e coerentes. Foi aliás nesse quadro, em 2007/08, que dei um contributo em sede da associação de municípios do Oeste através de um plano que basicamente olhava para a A8 e se estruturava numa resposta competitiva face ao seu domínio. Em vez de ficarmos a olhar para a justificação da esmagadora diferença de resultados na utilização rodovia/ferrovia, com clara vantagem para a autoestrada, esboçámos um plano, fundamentado tecnicamente em duas ligações da Linha. A Norte, na zona de Leiria, criar um hub/plataforma que pudesse receber os utilizadores rodoviários da A1, A17, entre outras, e que estes pudessem a partir daí em menos de uma hora entrar na capital do país através da Linha do Oeste. A Sul, a ligação, mais dispendiosa, implicava ligar a Linha em Loures, via MARL, até à

F

52

Gare do Oriente que seria fundamentalmente a Penn Station de Lisboa, ou seja uma estação intermodal de transportes para toda a Grande Lisboa. Só com estas ligações, a norte e a sul, a Linha do Oeste e com duplicação de vias, se poderia pensar em vencer competitivamente a A8. O mesmo será dizer colocar 400 mil pessoas, ou mais, com a hipótese de chegar a Lisboa a partir de Leiria em 50/60 minutos e Caldas da Rainha em 30/35 minutos. Acredito que só com uma visão de integração desta Linha à luz das necessidades e dos recursos existentes poderemos capitalizar alguma coisa. Num país sem dinheiro como o nosso, e pior, sem grande tradição de pensamento estratégico, o espaço-canal da Linha deve ser repensado mas numa perspetiva de futuro. Uma equipa do MIT deu-nos, a nós, em Óbidos, o mote de como se pode repensar tudo, sobretudo num momento em que a mobilidade é tema tão decisivo nas questões do ordenamento e do planeamento urbano. Acrescentaria: e da economia, considerando que o atual modelo baseado num sistema de transportes e de energia dependentes de combustíveis fósseis dificilmente se aguentará num contexto de médio e longo prazo. Repensar tudo, inclusive, a ideia de cada um ter o seu próprio automóvel e passar a partilhar um city car, ou ebikes persuasivas, ou integrar mais o comboio, refazendo o paradigma do transporte público e da intermodalidade ou da sustentabilidade que a este se deve associar. Ideias simples para uns, utópicas, para outros, mas que devem mover o nosso pensamento. Uma coisa é certa, reivindicar o que ninguém fez no passado agora é perder tempo. Importa antes, projetar novos desígnios e olhar para o que parece uma enorme frustração como um bom desafio. Propor novas abordagens, repensar tudo, dar sentido estratégico, ouvir novas ideias e novos atores, eis um bom tema para um Congresso Regional Alargado que junte pelo menos Leiria e o Oeste.

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Uma linha onde a circulação de comboios ainda depende do homem Nos 197 quilómetros que compõem a Linha do Oeste, é o homem quem comanda a máquina. A circulação de comboios ainda se faz de forma manual, tal como acontecia no início do século XX. Mas nem por isso o traçado deixa de ser rápido ou seguro. “A Linha do Oeste tem boas características gerais”, afiança Nelson Oliveira, que considera que o traçado é o que apresenta melhores condições de conservação entre aqueles que o Governo se propõe encerrar. A Linha é, quase na sua totalidade, de via única – o que significa que os comboios só podem cruzar-se nas 21 estações intermédias existentes, que distam, em média, 10 quilómetros entre si. E é aqui que a circulação depende, em exclusivo, da mão humana, já que a Linha também não tem sinalização elétrica: os cruzamentos fazem-se por cantonamento telefónico, um termo ferroviário que, na prática, significa que são os chefes de estação que comunicam entre si por telefone e autorizam o avanço dos comboios. O processo, apesar de algo arcaico, é quase 100 por cento seguro. Embora não existam sistemas de controlo automático de velocidade, os homens que ocupam os postos reguladores têm de obedecer a regras rígidas e complexas. Só um erro muito grosseiro poderia colocar em causa a segurança dos comboios. Dúvidas? É uma questão de fazer o levantamento dos (poucos) acidentes que aconteceram por falha humana nas cinco linhas portuguesas que ainda funcionam por cantonamento telefónico: Minho, Douro, Leste, parte da Linha

do Algarve e, claro, Linha do Oeste. Há, no entanto, um problema associado a este tipo de funcionamento: os (elevados) custos. Além de homens para controlar o avanço dos comboios, é preciso um manobrador que dê entrada às composições em cada cruzamento – o típico homem de bandeirola na mão, que povoa as imagens antigas dos caminhos-de-ferro. Ora, desta forma, a linha torna-se “fortemente exigente em meios humanos, agravando os custos de exploração”, frisa Nelson Oliveira no seu estudo. Notese que, na maioria das linhas ferroviárias portuguesas, todo o processo é controlado a partir de um único posto,

N.ºs Linha única limita circulação 19,3 quilómetros é a distância máxima que separa estações que permitem cruzamento de comboios na Linha do Oeste (neste caso, Monte Real e Louriçal). Uma exceção à regra já que, em média, existe a possibilidade de cruzar comboios a cada dez quilómetros de percurso 4

comboios por hora é o limite máximo de circulação nos carris do Oeste, por se tratar de uma linha de via única. Porém, atualmente, circulam apenas cinco comboios por dia, em cada sentido.

em Lisboa. Em suma, eletrificar a Linha poderia reduzir os custos e aumentar a fluidez da circulação. Até porque o traçado do Oeste permite que os comboios atinjam boas velocidades (graças a renovações feitas nos anos 90 do século passado): a linha reúne condições para que os comboios circulem até 140 quilómetros/hora mas, por questões regulamentares relacionadas com o facto de o troço não


Região // Especial Linha do Oeste

Andar de comboio para proteger o ambiente

ser vedado, as composições não podem ir além dos 120 km/hora. Na prática, no troço entre Torres Vedras e Figueira da Foz, as composições circulam a uma velocidade média de 108 km/h. Para este desempenho contribui o facto de esta zona da Linha ser plana e atravessar áreas florestais em linha reta. Entre o Cacém e Torres Vedras, pelo contrário, o percurso é mais sinuoso, fazendo com que a velocidade

média de circulação não ultrapasse 97 km/h. Pontualmente, surgem algumas limitações de velocidade – que pode ser de 40 km/h – relacionadas com a existência de passagens de nível não protegidas ou com pouca visibilidade. Mas essas situações são pouco frequentes uma vez que a sinalização elétrica foi uma prioridade entre os investimentos feitos na Linha do Oeste nas últimas duas décadas.

As vantagens ambientais do uso do comboio confundem-se com as desvantagens da utilização do automóvel. E, na luta entre os carris e as estradas, há um número que dá clara vitória ao caminho-de-ferro: 40 por cento. O que representa? O total de energia primária consumida, em Portugal, pelo sector dos transportes rodoviários. Os dados são apresentados por Nuno Carvalho, presidente da Oikos – Associação de Defesa do Ambiente e do Património da Região de Leiria, que lembra o “desequilíbrio” que os transportes rodoviários estão a provocar na balança orçamental portuguesa. É que a utilização de automóveis e autocarros implica níveis elevados de consumo de produtos petrolíferos, isto numa altura em que os sectores industrial e elétrico “já quase não consomem petróleo”. Mas há mais dados a envergonhar Portugal na comparação com os vizinhos: a dificuldade em cumprir as metas estabelecidas pelo Protocolo de Quioto por exemplo deve-se, também e em parte, à exagerada dependência dos portugueses em relação ao automóvel. Nuno Carvalho defende, por isso, que os portugueses devem dar “prioridade absoluta” ao comboio nas deslocações interurbanas. E é, claro, favorável à manutenção da Linha do Oeste, não só devido às vantagens ambientais, como até por questões de índole mais prática. Senão veja-se: a generalização do comboio permitiria reduzir o número de acidentes rodoviários e descongestionar os centros das cidades. Além disso, para os passageiros, a ferrovia é o meio de transporte “mais económico e cómodo”. O presidente da Oikos deixa ainda um alerta: encerrar a Linha do Oeste seria votar os idosos à discriminação, uma vez que muitos deles “não dispõem de outros modos de transporte”. “O bom funcionamento dos sistemas de transporte é indispensável para o desenvolvimento económico, social e ambiental de um país ou de uma região”, frisa.

João Ataíde Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz

Opinião Figueira da Foz continua a ter posição preferencial Linha do Oeste constitui um importante instrumento para o desenvolvimento económico da região, não podendo o Município da Figueira da Foz encontrar-se em consonância com a decisão, por parte da CP, de avançar para a supressão deste serviço ferroviário de passageiros. Atravessa uma das zonas com maior densidade populacional de Portugal, tendo uma função social extremamente importante, nomeadamente para os aglomerados urbanos geradores de tráfego da região, como Monte Real, Leiria, Marinha Grande e Caldas da Rainha, pelo que a decisão ora em análise afeta uma população residente de centenas de milhares de habitantes. A sua supressão afetará inúmeras famílias penalizando também o fluxo de turistas, porquanto é sabido que a Figueira da Foz é um destino turístico de excelência, a que muitos afluem através da ferrovia. Entende o Município que as razões da baixa procura registada residem numa oferta ferroviária desadequada comercialmente e não na falta de capacidade estrutural da Linha do Oeste. É nossa convicção que a referida supressão poderá vir a comprometer, inclusivamente, a circulação de mercadorias. O nosso concelho detém um posicionamento geoestratégico preferencial quer

A

no território nacional quer nas ligações com o resto do mundo, com particular ênfase para o Porto Comercial, porta de entrada e saída de mercadorias, elemento pivot de uma rede de infraestruturas logísticas, de fixação empresarial, transeuropeias e nacionais. Esta Linha assume um papel fulcral para o aumento da competitividade económica, fomentando as relações com os diversos concelhos limítrofes aproveitando as sinergias que daí resultam e dotando a cidade dos serviços necessários, pelo que a sua desativação acarretará efeitos devastadores para o concelho, nomeadamente no sector económico, comprometendo a futura Plataforma Logística da Figueira da Foz, projeto de cooperação transfronteiriça com a Região de Leão e Castela. A manutenção e o reforço desta Linha é basilar na aproximação da região litoral a Espanha, nomeadamente a Madrid, estabelecendo inúmeras sinergias, quer em matéria de transporte de mercadorias, quer em termos de transporte de passageiros. É necessário que autarcas, cidadãos e empresários unam esforços contra o anunciado encerramento da Linha do Oeste, em detrimento da beneficiação e potenciamento do respetivo eixo ferroviário.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

53


Nós 01

União Uma família muito moderna Casamento José Bica e Lucien Rinner escolheram uma sexta-feira para casar em Leiria e consagrar uma relação com 27 anos. Perante familiares e amigos, declararam um amor eterno

54

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Martine Rainho “Onde é que está a noiva?” A pergunta brotou tão naturalmente quanto a curiosidade que atira habitualmente o olhar dos passantes sobre quem posa para a fotografia. A mulher procurava a noiva entre o colorido grupo de convidados de José Bica e Lucien Rinner, no Jardim Luís de Camões, em Leiria, mas foi rapidamente esclarecida: “Não há noiva. Um dos noivos está de branco e o outro de castanho”. “Pois é, isso agora também se faz”, terá respondido a passante, prosseguindo o seu caminho, enquanto a objetiva do fotógrafo perpetuava uma união marcada pela diferença. Celebrada na Conservatória do Registo Civil de Leiria, na tarde da passada sexta-feira, a cerimónia, testemunhada por familiares e amigos do casal, entre os quais o pai e os irmãos de José Bica, a mãe, a filha, o

genro e a neta de Lucien Rinner, comoveu a maioria dos presentes. Para os noivos, o casamento superou as expectativas, pela sua simplicidade e intensidade, e representou a consagração de uma relação com 27 anos. Conheceram-se por acaso, apaixonaram-se com um olhar. “Não foi amor à primeira vista, foi mais do que isso”, conta José, de 47 anos. “Não somos um casal gay, somos um casal fusional”, confidencia, referindo-se à cumplicidade e compreensão mútua e invulgar que sempre os aproximaram. Residente em Mulhouse, França, o casal vive há muito em união de facto, mas José, português de alma e coração, continuava solteiro no seu país de origem. Com a aprovação da lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal, surgiu a oportunidade de oficializar a situação em termos administrativos.

“Não foi para fazer propaganda. Sentia-me incompleto em relação ao meu país”, explica José, natural do Coimbrão, Leiria. Já Lucien encontrou em Portugal um país de adoção.

O apoio da família Assumindo a sua bissexualidade, José e Lucien viveram, antes de se conhecerem, com mulheres. Lucien esteve casado cerca de 20 anos, tem dois filhos, de 36 e 32 anos, e netos. Divorciado há vários anos, mantém uma relação de amizade com a ex-mulher. “A minha ex-sogra, que tem 80 anos, também gosta muito do José e teve pena de não poder participar no casamento”, conta Lucien, 56 anos, para quem o apoio da família foi sempre fundamental. “Ao contrário do que se pensa, não escolhemos uma pessoa pelo seu género mas pela pessoa que é, porque nos sentimos bem ao seu lado”, explica José, lembrando os


Nós // Família

01 José Bica (à esquerda) e Lucien Rinner trocaram alianças na Conservatória do Registo Civil de Leiria 02 Familiares e amigos vieram de França para testemunhar a união 03 O pai de José Bica e a mãe de Lucien Rinner (ao centro) participaram no casamento 04 Foi com emoção que a filha de Lucien Rinner assistiu à cerimónia Fotos: Joaquim Dâmaso

02

04

03

sete anos que viveu com uma mulher. “Há momentos em que uma relação não funciona e é preciso saber parar, não necessariamente porque se encontra outra pessoa”, acrescenta. E quanto ao olhar dos outros sobre os casais homossexuais, difere em Portugal e em França? “É idêntico”, considera José. “As pessoas compreendem se não houver provocação. Não está escrito na nossa cara, é um modo de vida e as pessoas aceitamno”. No Coimbrão, onde ficam quando vêm a Portugal, nunca sentiram qualquer tipo de reprovação. Se alguém ficou incomodado ou chocado, não o demonstrou. “Nunca dissemos abertamente que tínhamos uma relação ou vivíamos juntos porque nunca ninguém nos perguntou”, nota José, que sublinha a importância de respeitar os outros para poder ser respei-

tado. Apesar de Portugal ter legalizado os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, o preconceito ainda persiste em relação à homossexualidade. “É claro que a mentalidade das pessoas não muda de um dia para o outro. Todos têm de contribuir para isso, sejam homo ou heterossexuais”, sustenta Lucien, expondo assim um dos motivos que os levou a partilhar o seu testemunho e a sua opção pelo casamento. “Não é uma provocação. Para muitos pode ser uma questão administrativa mas conta. É o reconhecimento dos direitos de cada um no seio do casal, caso nos aconteça alguma coisa”, acrescenta José que faz ainda questão de agradecer ao Estado português e a todos quantos, em Leiria, ajudaram a ultrapassar as burocracias. “Foram formidáveis”, afirma. martine.rainho @regiaodeleiria.pt

“Todas as crianças precisam de uma referência feminina” Optámos por casar na Conservatória pelo espaço que é, o símbolo que representa. O Registo Civil é oficial, é como a igreja” José Bica

Estamos muito ligados às tradições e aos valores. Não os podemos renegar. É preciso, contudo, manter sempre uma abertura de espírito e evoluir” Lucien Rinner

“Sou ainda da velha guarda no que toca às crianças. Considero que precisam de uma referência feminina”. Tanto José Bica como Lucien Rinner partilham da oposição em relação à adoção por casais homossexuais. “Seria a favor apenas com determinadas condições. Um homem e uma mulher são diferentes e todas as crianças, para o seu equilíbrio, precisam de ter uma referência feminina e outra masculina”, defende José, que diz não considerar essa possibilidade. “Não é algo que me faltará”, confidencia, admitindo alguma dificuldade em ver-se, aos 47 anos, com uma criança pequena. Em contrapartida sempre acompanhou os filhos e netos de Lucien, estabelecendo com eles uma grande cumplicidade.

A união entre pessoas dos mesmo sexo é contestada pelo Vaticano apesar de legalizada num pais tendencialmente católico. Ainda assim, José, católico, e Lucien, protestante, gostariam um dia de casar numa igreja. Seria a cereja em cima do bolo. Sabem, contudo, que essa hipótese ainda vai no adro. José lamenta: “A Igreja esquece que Jesus disse ‘amem-se uns aos outros’ sem impor condições. Deveria aceitar que duas pessoas do mesmo sexo que se amam, queiram celebrar a sua união na Igreja porque são crentes e querem mostrar o seu amor na sua religião”. Hoje, porém, José é menos praticante porque “quando crescemos, analisamos, escutamos e deixamos de concordar com certas coisas”.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

55


Saúde Cuide dos seus pés antes e depois de grandes caminhadas Alerta Os pés nem sempre têm a atenção e os cuidados devidos. Mas é possível tomar medidas para prevenir incómodos decorrentes de um esforço acrescido

Cuidar dos pés antes de iniciar uma peregrinação ou fazer grandes caminhadas é fundamental para garantir o seu bem-estar e chegar à meta com saúde. Controlar a transpiração, diminuir a fricção e evitar o calor são recomendações que permitem evitar as bolhas, uma das principais causas do desconforto de quem caminha. Marina Costa, podologista em Leiria, aconselha nesse

sentido o uso de pós que permitem reduzir a humidade nos pés. Meias de algodão no verão e de lá no inverno, sem costura à frente. Calçado confortável e adaptado à estrutura do pé é outra medida a considerar. “Existem ainda cremes que podem ser utilizados para massajar os pés antes da caminhada. Funcionam como uma segunda pele e evitam a fricção”, explica. Terminado o exercício, é im-

Farmácias de serviço

Saúde 24 O número que liga à saúde

Leiria 6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

Urb. Qt. Cascalheira Lt. 2, Marinheiros R. Tenente Valadim, 29, Leiria R. Vale de Lobos, 30 - Guimarota R. Rego d’ Água, 29, Gândara Av. 22 de Maio, 14, Marrazes Av. Marquês Pombal, 420, Leiria R. Prof. Alves Brito, Pousos R. de Parceiros, 1375 Loja B, Parceiros

244 832 432 244 833 140 244 832 465 244 882 609 244 822 757 244 892 500 244 801 332 244 891 611

Santa Isabel Guardiano Central Roldão Moderna Duarte Santa Isabel Guardiano

Branco Caldense Central Maldonado Rosa Perdigão Branco Rainha

244 575 349 244 502 678 244 502 208 244 502 641 244 502 834 244 503 024 244 575 349 244 502 678

56

Fátima

Miguel Franca Franca Miguel Hipodérmia Franca Miguel Hipodérmia

R. do Comércio, 48 R. do Comércio, 29/33 R. do Comércio, 29/33 R. do Comércio, 48 R. Luís de Camões, 38 R. do Comércio, 29/33 R. do Comércio, 48 R. Luís de Camões, 38

262 605 115 262 609 290 262 609 290 262 605 115 262 605 242 262 609 290 262 605 115 262 605 242

6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

R. Alexandre Herculano, 8 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Praça da República, 26 R. Alexandre Herculano, 8 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Praça da República, 26

249 542 212 249 542 120 249 542 120 249 542 120 249 542 228 249 542 212 249 542 120 249 542 228

262 832 324 262 832 256 262 831 471 262 831 484 262 831 996 262 840 580 262 832 324 262 839 450

6ª-Dom. 11-13 2ª-6ª. 14-18

244 765 449 244 765 124

6ª 11 Sáb.-6ª 12-18

Santa Maria Albergariense

R. D. Filipa de Lencastre Largo P. Paulo VI, 1

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Iriense Beato Nuno Dos Pastorinhos Fonseca Fátima Iriense Beato Nuno Dos Pastorinhos

R. Santa Isabel, Cova da Iria Av. Beato Nuno, 360 Cova da Iria Av. Beato Nuno, nº 78 Bloco C R. Principal de Fátima, nº 29 R. Santo Agostinho, 6 R. Santa Isabel, Cova da Iria Av. Beato Nuno, 360 Cova da Iria Av. Beato Nuno, nº 78 Bloco C

249 539 070 249 566 119 249 534 611 249 591 020 249 531 114 249 539 070 249 566 119 249 534 611

236 931 280 236 931 186

Figueiró dos Vinhos 6ª- Dom. 11-13 2ª-6ª. 14-18

Vidigal Serra

Mirense Central

6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

Magalhães Campeão Belo Marques Epifânio Magalhães Campeão Belo Marques Epifânio

R. Dr. Brilhante, 18 A R. Alexandre Herculano, 4/6 R. Alexandre Herculano, 23/25 Lg. 5 de Outubro, 4 R. Dr. Brilhante, 18 A R. Alexandre Herculano, 4/6 R. Alexandre Herculano, 23/25 Lg. 5 de Outubro, 4

262 582 455 262 582 156 262 582 115 262 582 124 262 582 455 262 582 156 262 582 115 262 582 124

Nazaré R. Nova P. Igreja Velha

Praça da República, 1 e 2 R. Dr. Manuel S. Barreiros, 41

6ª-Dom. 11-13 2ª-5ª. 14-17 6ª 18

Silvério Ascenso Sousa

R. Adrião Batalha, 43 R. Sub-Vila, 48 R. Mouz. Albuquerque, 22/30

262 552 394 262 551 106 262 561 221

Paiva Barros

Largo do Cardal, 44 Largo das Almas, 1 e 3

236 212 013 236 212 037

Pombal 236 552 441 236 552 339

Mira de Aire Padrão Ferraz

6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

Alcobaça Moderna Leitão Leitão Leitão Verdasca Moderna Leitão Verdasca

Albergaria dos Doze

R. Almirante C. Reis, 25 Praça 5 de Outubro, 7, r/c Praça da República, 15/16 R. Ten. Sangreman Henriques, 12 Av. 1º de Maio, 12, r/c A R. Dr. Augusto S. Silva, 15 R. Almirante C. Reis, 25 R. Eng. Marcelo Morgado 1 e 3

Batalha 6ª-Dom. 11-13 2ª-6ª 14-18

6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

caminhada, com vista à sua remoção e criação de uma barreira protetora. De modo algum devem ser aplicados calicidas, alerta Marina Costa, frisando que estes servem para tratar verrugas. “São frequentes as situações de urgência após as peregrinações a Fátima de maio e outubro”, adianta ainda, referindo que bolhas e unhas encravadas motivam as maiores queixas. MR

808 24 24 24

Ourém

Trav. do Salgueiro Praceta Luís de Camões, 1 Largo 5 de Outubro, 5 Av. Victor Gallo, 15 Av. Victor Gallo, 19 R. das Portas Verdes, 76 Trav. do Salgueiro Praceta Luís de Camões, 1

Caldas da Rainha 6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

Se surgirem bolhas, devem ser furadas em dois pontos, desinfetadas com betadine e soro fisiológico, e aplicado um penso, além de uma pomada que estimule a cicatrização ou antibacteriana. As unhas também merecem uma atenção especial: devem ser cortadas de forma reta, à face dos dedos. Se tiver calos, recomenda-se uma consulta de podologia cerca de duas semanas antes da

Bombarral Godinho Tomaz Higiene Antunes Lis Oliveira Sanches Tomaz Maio

Marinha Grande 6ª 11 Sáb 12 Dom. 13 2ª 14 3ª 15 4ª 16 5ª 17 6ª 18

portante lavar e secar bem os pés. “Em caso de edemas ou inchaços, pode mergulhálos alternadamente em água morna com sal e água fria”, adianta a especialista, recomendando ainda a aplicação de um gel anti-inflamatório, refrescante ou adjuvante da circulação, “sempre de baixo para cima”. Nos dias seguintes, pode ser também aplicado um creme hidratante.

R. G. Trindade, Inf. Henriq., Gaveto 244 440 213 R. Gen. Humberto Delgado, 268 244 440 237

6ª-Dom. 11-13 2ª-6ª. 14-18


PUBLICIDADE

Nós // Saúde

Essenciais

Eurest testa corações na autoestrada Alguma vez fez um rastreio numa área de serviço de autoestrada? Pode fazê-lo hoje, sexta-feira, pela primeira vez, na área de serviço de Pombal, no sentido sul/ norte, entre as 11h30 e as 16 horas. A iniciativa é da Eurest Portugal e integra as comemorações de “Maio, mês do coração”.

Matiné especial contra o cancro na Palace Kiay

Rastreios gratuitos em Peniche, a Capital de Hipertensão

Os Djs Angel, Godinho e Massive Drum, a Banda Nice, António Camélier, Fubu, o saxofonista Bruno Soares, um desfile de moda e um espetáculo de dança animam domingo uma matiné especial na Palace Kiay, Pombal. As receitas revertem a favor da Liga Portuguesa contra o Cancro.

O Dia Mundial da Hipertensão é assinalado na próxima quinta-feira, dia 17, em Peniche, cidade eleita como Capital de Hipertensão, com rastreios, sessões de aconselhamento/ esclarecimento, divulgação de cuidados em saúde, e um programa físico com aulas para avós e netos. PUBLICIDADE

Dr. Rui Castela Médico Especialista Doenças dos Olhos Operações - Contactologia Consultas às Terças e Quintas-feiras por marcação Telefone 244 832 288 Novo consultório - Clínica do Coração R. Com. Almeida Henriques, 12 Leiria. Telefone 244 824 321

Raul Fernandes Médico Especialista

Doenças de Crianças Consultas todos os dias úteis A partir das 17 horas Polidiagnóstico Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, 94 - 1º - Leiria

Telefone 244 828 455

Rastreio de cancro da mama em Pedrógão

Centro de Assistência Médica

Uma unidade móvel de mamografia da Liga Portuguesa Contra o Cancro vai estar junto ao Centro de Saúde de Pedrógão Grande até ao fim do mês, a realizar exames mamográficos digitais. O rastreio gratuito é dirigido à população feminina (45-69 anos) do concelho. Das 9 às 17 horas.

Especialidades - Obstetrícia, Ginecologia, Urologia, O.R.L., Neurologia, Dermatologia, Pneumologia, Oftalmologia, Psicologia, Reumatologia, Cardiologia, Cirurgia, Ortopedia, Medicina Interna e Psiquiatria Rua Dr. Américo Cortez Pinto (Junto ao Rio, atrás do Cinema) Telefone 244 825 758 - LEIRIA

Clínica Geral e Enfermagem Dias úteis, Sábados e Feriados

Pediatria recebe 1.400 livros A Pediatria do Centro Hospitalar Leiria-Pombal, em Leiria, recebeu da editora Gradiva parte de um total de 1.400 livros, que permitirão aumentar a biblioteca daquele serviço. A doação compreende obras para várias idades, que passarão a estar disponíveis durante o internamento dos utentes.

F. Costa Pereira Médico Especialista - Doenças da boca e dentes Consultas com hora marcada - Horário das consultas: Seg. Quartas e Quintas das 11 às 13 horas e das 15 às 19 horas Terças das 10 às 13 horas e das 15 às 19 horas

Telefone 244 832 406 - Rua João de Deus, 25 - 1º Dtº - Leiria

Consultas de Especialidade em Leiria Promoções / Pacotes de consultas

Psiquiatria

Dra. Susana Almeida

Terapia da Fala

Dra. Inês Nóbrega

Psicologia Clínica

Dra. Marta Gaspar

Terapia Familiar e Casal

Dra. Libânia Cardoso

962 418 082 913 569 359 914 003 059 916 630 163

Freitas Martins MÉDICO OFTALMOLOGISTA E SPECIALISTA PELOS H OSPITAIS DA U NIVERSIDADE DE C OIMBRA E O RDEM DOS M ÉDICOS

DOENÇAS E CIRURGIA DOS OLHOS - LENTES DE CONTACTO Consultas: Todos os dias de 2ª a 6ª feira Rua Cap. Mouzinho de Albuquerque, 88, 1º E, Leiria TEL. 244 837 080 Convenções com: IPL (Instituto Politécnico de Leiria), PT, CGD, SAMS

Ansião é convidada a mexer ao domingo Aeróbica, combat, zumba, localizada e GAP são algumas das modalidades que a população de Ansião pode praticar, todos os domingos de manhã, até fim de junho, na Praça do Município, entre as 10h30 e as 11h30. A atividade é do ginásio Energym e pretende promover a prática desportiva entre a população.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

57


Nós // Saúde

Serafim Rosas

Diagnóstico, Tratamento e Prevenção de Patologias do Pé

M ÉDICO E SPECIALISTA E NDOCRINOLOGIA M EDICINA I NTERNA

Dr.ª Simone Gaspar

(Doenças das Glândulas, Diabetes, Obesidade) Rua Mouzinho de Albuquerque nº7-2ºE Telef. 244 828 037 Consultas a partir das 15 horas

Diplomada em Podologia Estrada dos Marinheiros,n°100 Lj1 Marinheiros 2415-380 Leiria Tel. 244 098 240

Maria do Rosário Moreira

Dr. Prado e Castro

Médica Dentista lic. F.M.U. Coimbra

Ginecologia-Obstetrícia

Av. Marquês de Pombal, Ed. Arcadas Escritório 2 Leiria Tel. 244 814 116

Dr. Fernando Lopes Médico Especialista Doenças do Coração

TODO O TIPO DE SERVIÇOS DENTÁRIOS Medic㏌a Dentária ¦ Próteses ¦ Implantologia ¦ Ortodontia

Paga Paga mentos até 24x sem juros Edifício Praça Nova - NOVA LEIRIA

Seg. a Sexta - 9h - 19h ¦ Sáb. 10h-18h URGÊNCIAS além do horário normal

244 098 553

916 173 565

www.montenegroclinics.com ¦ montenegro.clinics@gmail.com facebook.com/montenegroclinics

CONSULTÓRIO DE PODOLOGIA

Largo 5 de Outubro, 40 - 1º - Dtº (frente ao jardim) Telefone 244 832 276 - Leiria

Berta Galvão Médica Especialista de Ginecologia e Obstetrícia Assistente no HDL Doenças de Senhora - Gravidez e Partos Av. Nª Srª de Fátima,60-1D-A - Leiria Telef. 244 811 694 Marcação: Todos os dias a partir das 14h30

Análises Clínicas Segunda a Sábado: 8 às 11 horas CEDILE,, Largo Cândido dos Reis (Terreiro) nº 12, CEDILE Rua Gomes Freire, nº 10, LEIRIA Tel. 244 850 690 | Tlm. 911 854 810

58

Região de Leiria — 11 maio, 2012

244 859 950 917 246 955 / 967 165 761 Avenida Cidade Maringá | Ed. Arcadas D. João III, 1º - Lj. 49 - Leiria

Clinica Dentária Dra. Felismina Liberalino Médica - Dentista *NQMBOUFT0SUPEPOUJBt0EPOUPQFEJBUSJBt1SØUFTFT Arcada D. João III . Lojas 29/31 Tel.: 244 837 000 | Telem.: 965 460 584 / 916 517 101


Cantinho dos Bichos Perdidos & Achados

01

02

03

04

05

06

01 Gatos. Somos dois irmãos e procuramos um dono que brinque connosco. Já estamos crescidos o suficiente para comer e correr (916 852 694).

Um casal de cegonhas escolheu a chaminé de uma fábrica abandonada à entrada de Leiria para nidificar Foto: Joaquim Dâmaso

Campos do Lis trazem cegonhas para as chaminés de Leiria Aves A proximidade da costa e os campos são zonas ricas em alimentação que atraem aves migratórias à região. E nem a agitação urbana parece quebrar a magia da migração

A presença de andorinhas, cegonhas ou poupas na região é frequente. Todos os anos, em abril, as primeiras espécies vindas do norte de África começam a avistar-se e a nidificar em árvores, telhados, postes ou chaminés. Na rota deste ano, um casal de cegonhas escolheu precisamente uma chaminé de uma fábrica abandonada, a poucos metros do Castelo de Leiria, para fazer o ninho. “As

aves migratórias orientam-se pela linha da costa e migram para zonas húmidas e zonas de alimentação, preferencialmente. Não é normal criarem nas cidades, mas Leiria, porque está próxima de zonas agrícolas (Campos do Lis), facilita essa aproximação”, explica Domingos Patacho, presidente da direção da Quercus - Núcleo Regional do Ribatejo. A presença das aves mi-

gratórias, cujo Dia Mundial se celebra amanhã, sábado, não surpreende o ambientalista. Paul da Tornada, em Caldas da Rainha, Monte Redondo, em Leiria, ou as lagoas de Foz do Arelho e Ervedeira são alguns locais de paragem. “Vão ficar até ao final de setembro, início de outubro, enquanto houver calor”, refere, justificando que apesar das temperaturas atípicas dos últimos meses, não há alterações nos comportamentos das aves. “Agora são as cegonhas brancas, o rouxinol, os cucos e as poupas que sobem até à Europa. No inverno serão os gansos, patos e tordos que fogem das temperaturas baixas do norte e invernam

em Portugal”, esclarece. A estadia deve, segundo Domingos Patacho, estar livre da intervenção humana. Não é necessário preparar ninhos, nem concentrar alimentos. “As migradoras fazem os seus ninhos facilmente e sem intervenção humana. O ideal é que o homem não mexa nos habitats e mantenha as zonas húmidas e a floresta natural, tal como existe, para que as zonas de alimentação fiquem o mais intactas possível”, salienta. Por isso, basta aproveitar a sua presença por cá e admirá-las, enquanto escuta o canto dos rouxinóis e das andorinhas até ao fim do verão. MG

02 Biscoito. Assustou-se ao sair do carro e fugiu. Tinha coleira verde e trela. É um cão assustado e não se aproxima (912 533 778). 03 Urgente. Desapareci na última quarta-feira à tarde da Quinta do Bispo, em Marrazes. Preciso de medicação para a epilepsia e estão preocupados comigo (917 277 107). 04 Princesa. Fui encontrada e estou para adoção. Se gostar de gatos pachorrentos e tiver um espaço no sofá para mim, venha buscar-me (966 027 595). 05 Black. Tiraram-me da rua e tinha o pelo em muito mau estado. Fui tosquiado e mostrei o quanto sou doce. Estou para adoção (914 580 925). 06 Pinta. Sou uma cadela jovem e procuro um quintal onde possa correr e esticar os músculos (919 737 733). PUBLICIDADE

Seg. - Sex. 10h às 20h Sábado - 10h às 18h Rua Dona Teodolinda 86-A, Milagres 2415-020 LEIRIA T. 244 821 803 - F. 244 821 805 vetmilagres@gmail.com

11 maio, 2012 — Região de Leiria

59


Casa SÃO ROMÃO

3 E 4 ASSOALHADAS Cozinha equipada, sótão, garagem, aquecimento central, estores eléctricos, painéis solares Classe energética A VALOR: A PARTIR DE € 90.000,00

(NOVOS)

CORTES MORADIA UNIFAMILIAR

Calvaria - Batalha

Pousos - Leiria

Quintinha com casa de estilo tradicional, c/ 3 quartos, 2 WC, um anexo de 76m2, inserida num terreno de 700 m2 com furo de água, sistema de rega gota-a-gota. Possiblidade de casa para férias ou turismo rural. Situada perto da nova A19. Espero por si...

Moradia Semi-Nova T4 Arquitectura moderna, localizada em zona residencial de prestígio, a 3min do centro de Leiria. Com uma vista única sobre a cidade e boa exposição solar. Com jardim, varandas e terraços, boa garagem, churrasqueira, sala com lareira, divisão para arrumos e casa das máquinas. VENDE 292.500,00€ www.century21.pt/0868-GK0643

BAIXA DE PREÇO 117.500.00€ www.century21.pt/0868-GK0719

Moradia implantada num terreno de 6.000 m2; sala c/ lareira, 3 quartos, churrasqueira, terraço. VALOR: € 215.000.00 I-346

CRUZ DE AREIA

T3 Cozinha semi-equipada, sala c/ varanda, 3 quartos c/ roupeiros, garagem privada para 2 carros. I-334

PLANALTO

T3 Sala c/ lareira, 3 quartos, 5 roupeiros, 2 wc´s, arrecadação no sótão, garagem privativa. VALOR: € 72.500,00 I-352

POUSOS MORADIA EM BANDA

Cozinha, 2 salas (c/ e s/ lareira), 4 quartos, churrasqueira, terraço, garagem privada c/ portão automático, estores eléctricos, aquecimento central. VALOR: € 185.000,00 I-182 Paulo VI - Leiria Espaço com 216 m2, 2 wc e cozinha para comércio e restauração. Excelente loja com parque de estacionamento. ARRENDA 800.00€ www.century21.pt/0868-GK00013

Galeria das Kazas - Mediação Imobiliária, Lda AMI: 4195

MARRAZES

Telheiro - Leiria Terreno c/ 3400 m2 e índice de construção razoável, onde estão inseridas duas moradias habitáveis. PREÇO SOB CONSULTA www.century21.pt/0868-GK0744

MORADIA EM BANDA Cozinha, sala c/ lareira, 4 quartos, 4 roupeiros, garagem privada p/a 3 carros, condomínio fechado c/ piscina, parque infantil e vista p/a o Castelo. I-153

Cada agência é jurídica e financeiramente independente

GRUPO DESPORTIVO GUIENSE Campo das Cabecinhas 3106-901 Guia PBL

ASSEMBLEIA GERAL DOS SÓCIOS CONVOCATÓRIA Telf. 244 819 950 808 201 320

ELEIÇÕES Em conformidade com os estatutos, convocam-se todos os sócios do Grupo Desportivo Guiense, para participarem numa Assembleia Geral, a qual se realiza na sua sede social, sita na Rua do Campo de Futebol, Guia, no dia 18 de maio de 2012, sexta-feira, pelas 21.30 horas, com a seguinte ordem de trabalhos: 1º Balanço do mandato da direção nos últimos biénios. 2º Apresentação e votação do relatório de contas referentes aos anos de 2010 e 2011. 3º Eleições dos novos corpos gerentes para o biénio 2012/2013. Nota: Todos os sócios na plenitude dos seus direitos, podem e devem apresentar listas concorrentes aos novos corpos gerentes da GDG, até ao dia 16.05.2012. Sr. sócio se ainda não pagou as suas quotas, agradecemos que o faça com a brevidade possível. Guia, 24 de Abril de 2012 O presidente da Mesa da Assembleia Geral (José Luíws Ramos Quitério)

Sítio das Belgas

Nova Leiria

CONSULTE-NOS

CONSULTE-NOS C O N S U LT E -N

Serviços rápidos auto Mudas de óleo, filtro, pastillhas, etc.. Lavagens e Limpezas auto Serviços de pneumáticos (multi-marcas)

TEL. 244 812 072

60

Região de Leiria — 11 maio, 2012

FAX F AX. 244 812 823 FAX.


Classificados APARTAMENTOS T3, Quinta do Pisão/ Parceiros, a 100 metros, do Instituto Politécnico do Shopping Leiria do AKI. Tel. 914576664/244 20 40. ARMAZÉM c/ escritórios, WC, p/ comércio/ indústria. zona Batalha. Tel. 244766085/244820550.

Quarto Arrenda-se QUARTO ind., bom, económico, renda barata, perto Continente, Leiria. Tel. 913280650. QUARTO a rapaz em Leiria, c/ todas as condições. Tel. 918945197. QUARTO ind. a menina ou Sra. centro de Leiria. Tel. 937355791/962889137. QUARTO mob senhora serv cozinha junto escolas Batalha. Tel. 917409673. QUARTOS c/ coz. e wc, mobil., estud./trabalhadores. Parceiros, Gândara. Tel. 916152964.

BARRACÃO 150 m2 p/ indústria, WC, luz trifásica Vale Sepal, Leiria Tel. 244826020. BARRACÃO 220 m2, em Pousos, Leiria. Tel. 934408195/933431125. CASA restaurada, zona calma, em Vermoil, Pombal. Tel. 961114738/969186673. CASA T2, boas áreas, perto centro emprego, R. Emídio Marques, Casal Carolino, Tel. 916609587. CASAS T3 uma em Telheiro e outra em Hortas, Barreira, Leiria. Tel. 917259265. LOJA bem localizada em rotunda de Leiria. Tel. 917889825. MORADIA ou apartamentos T1 em Leiria. O próprio. Tel. 912185083. T1 60 m2, mob. + c/ arrec.. no r/c, lareira, coz. equip. Urb Encosta, Leiria. Tel. 962916009.

Arrenda-se Férias FÉRIAS Praia da Rocha, aluga-se apartamento. Tel. 918528587. FÉRIAS aparthotel Carvoeiro Lagoa, Julho e Agosto. Bom preço. Tel. 913598684.

T1 cozinha mobilada, sótão e garagem , Avª25 de Abril, Leiria, 285 €. Tel. 918211399/244829880. T1 mobilado (r/c – vivenda) na Barreira 220€. Tel. 918211399/244829880. T1 c/ 50m2, T2 c/ 70m2 e cave c/ 80m2. Z. histórica Leiria. Tel. 925429737. T1 c/ elet. 2 roup. Aq. central e gar ind. Leiria.Tel. 919350133/964571794. T1 e T2 mobilado, gar. sótão, próximo Nova Leiria. 300.00 €. Tel. 966949089.

Imobiliário Arrenda-se 200 M2 ÁREA de terra batida, à beira estrada principal Cortes, p/ multifunções. Tel. 244891331.

T1 em bom estado, mobilado e equipado, centro Marrazes. Tel. 919104299. T1 Kitchenet mobilado, equip. c/elevador Leiria. Tel. 914258352. T1 mobilado e T3. Centro de Leiria. Tel. 244822408.

APARTAMENTO T3 mobilado, c/ aquec. central e garagem, em S. Romão, 400€. Tel. 964220999.

T1 mobilado/equipado, perto zona desportiva Pousos, recente , 240€ €. Tel. 918979910.

APARTAMENTO T3+2 remodelado. Tel. 966305229.

T1 mobilado/equipado, recente c/ gar.,NEt, TV Cabo, água e luz, 300 €. Leiria. Tel. 918979910.

T1 recente c/ eletrodomésticos e mobilado. Marquês Pombal. Tel. 965585896. T2 com cozinha equipada, aquecimento central, garagem e sótão, Condomínio Almoinha Park, Gândara, Leiria, 320 €. Tel. 918211399/244829880. T2 e T3 c/ garagem e coz. equipadas. Leiria. Tel. 917257857. T2 e T3 novos, coz. equipada, aquecimento. Leiria. Tel. 917257857. T2 e T3, c/ boas condições, Leiria Cozinha equipada. Bom preço. Tel. 913030393. T2 grande, ótimo estado, mobilado, Leiria. O próprio. Tel. 964068169. T2 Qta. Amparo, Leiria c/ gar, zona calma, 280€. Tel. 244872823/968736319. T3 duplex c/lareira e garagem privada, Marinheiros, Leiria. Tel. 911999302. T3 mobilado, c/ garagem e sótão. Parceiros. Tel. 914819023. T3 mobilado, de qualidade, Nova Leiria, vista castelo e rio, c/ garagem ind., Particular a particular. Tel. 917598970. T3 novo, c/ coz. equipada, sótão e gar. Sismaria, Marrazes. Tel. 962348670. T3+2, apartamento remodelado. S. Romão. 480€. Tel.964076434/ 965414066. TERRENO c/ 5700 m2, ao lado do Continente/ Leiriashopping, p/ exposição. Tel. 917889825. VIVENDA 5 ass.,120 m2, c/ garagem, terreno, 320€ Gândara Olivais. Tel.937012215. PADARIA arrenda-se. Com câmara frigorífica e com licença. Tel. 244503510.

Imobiliário Trespassa-se CAFÉ Abelha em Colmeias, c/ jogos, kebab e pizzas, perto escola. Exc. faturação comprovada. Tel. 912502852.

Imobiliário Vende-se APARTAMENTO T2 sótão, boas áreas, excelente localização, 45.000€. Leiria. Tel. 964220999. QUINTAS/herdades de natureza agrícola, florestal, turística e caça. Tel. 964061878. CASA T3 ind. habitável c/ +/- 600m2 terreno, poço e a. fruto. Z. Leiria. 35.000€. Tel. 912547557.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

61


Nós // Classificados

T5 duplex Leiria, jto Colégio Cruz Areia, mobilado (220 m2 + gar.3 carros). O próprio. Tel. 963015790. TERRENO c/ cerca de 5000 m2. Local-Zona do Casal dos Matos, possui 2 poços e projeto aprovado para uma moradia com a implantação de 360 m2. Tel. 963043035. TERRENO Leiria/Pousos c/ 3.000 m2 aproximadamente, jt. acesso A1, c/ frt. EN113. O próprio. Tel. 917209140. VIEIRA de Leiria. Terreno com 8.000m2 p/ construção. 70.000€. Tel. 912783960.

SENHORA c/ exp cuida idosos, horas noite ou dia, acam ou não ou horas limpeza. Tel 915339185.

MUDANÇAS 24 horas incluindo fim de semana. Honestidade. Tel. 960032771/910148270.

SENHORA faz limpezas particulares, empresas, clínicas, escritório/ consultórios, condomínios, etc. Bom preço. Tel. 915424751.

MUDANÇAS de todo o tipo, incluindo fim de semana. Tel. 965609348/ 913689878.

SENHORA honesta procura horas de limpeza ou passar a ferro. Tel. 916677057.

Precisa-se COMERCIAIS (m/f) gratificação base/ comissões. Ligar 15/19h. Tel. 918175657. EMPREGADA mesa (m/f), p/ restaurante Leiria, folga Domingo. Tel. 962389035. EMPRESA admite torneiro mecânico, m/f. Tel. 236948638.

Oferece-se TORNEIRO/ fresador c/ exp. procura trabalho. Tel. 919387236.

62

EMPRESA na Alemanha admite Jov. cart. de conduc. exp. limpeza jardinagem e bricolagem. Disp. a trab. na Alem. Batistaservice@web.de PESSOA com carta de condução para acompanhamento de idoso. Tel. 244817462.

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Diversos Explicações APOIO ao estudo, explicações Matemática/ F. Química, ao domicilio. Tel. 244739334.

TLIM Tlim! Espaço infantil, Gândara Olivais. Fazemos transportes e estamos abertos ao fim de semana. 150€ (tempo inteiro). Tel. 913394769/244046952.

LICEU NACIONAL DE LEIRIA

Convívio FINALISTAS de 1971 a 1979 Os antigos alunos do Liceu Nacional de Leiria vão realizar mais um encontro no dia 12 de maio/2012 na Quinta do Fidalgo (Tromba Rija) na Batalha

CENTRO explicações Nota Positiva, bons preços, junto ao Tribunal Leiria. Contacte-nos Tel. 916392816.

Diversos Geral LICENÇA de aluguer de táxi em Chã, Colmeias, vende-se. Tel. 917214197. MASSAGEM relax de corpo inteiro. Discrição. Sigilo. Leiria. Tel. 910783323. MASSAGISTA profissional, terapia antistress. Técnicas orientais, Shiatsu, reflexologia e Reiki. Com ou sem Lingam massag. Leiria. S/ convívio. Tel. 914879440.

Diversos

Vem e participa!

Mensagens CAVALHEIRO livre, 44 anos, sit. económica estável procura sra./ menina para boa amizade ou compromisso. Assunto sério. Tel. 910155103. SOU viúvo e preciso de uma amiga com idade até cerca de 40 anos. Tel. 918527262.

Contacta a comissão organizadora até dia 9 de maio através dos seguintes telefones ou e-mail: 966 075 595, palmiramarques@mail.telepac.pt 914 037 817, mrafaelasantos@gmail.com


PUBLICIDADE

O F E RTA S D E E M P R E G O PROFISSÃO

LOCALIDADE

Nº OFERTA

CENTRO DE EMPREGO DE ALCOBAÇA Centro de emprego de Alcobaça | Largo 5 de Outubro, 18 Alcobaça | Tel. 262505610 / Fax 262505611 | email: cte.alcobaca@iefp.pt Desenhador Projetista - Desenhador (Moldes) 2D e 3D com Conhecimentos de Poengineer, Mastercam Etop Torneiro Mecânico - Com Experiência e Pratica de Trabalho com Fresadoras Ajudante de Adegueiro (Preparador de Vinhos) - Tratamento de Vinhos, Efetuar Loteamentos e Trasfegas Necessárias, Etc. Canalizador - Com Experiência Cozinheiro - Com Experiência de Cozinha Tradicional Portuguesa Cortador de Carnes Verdes - Com Experiência e de Preferência com Formação Pintor Decorador Ind. Cerâmica - Experiência de Pintura a Pincel e à Pistola. (Mínimo de 6 Meses de Inscrição CEFP) Engenheiro Eletrotécnico - Com Experiência Engenheiro Mecânico - Com Experiência Op. Máq. Ferram. de Comando Numérico - CNC Cozinheiro de 3ª

Martingança Alfeizerão Fervença Benedita Nazaré Benedita Póvoa-Coz Benedita Benedita Benedita Valado dos Frades

587769956 587800903 587805365 587806130 587808380 587809182 587809217 587809843 587809845 587811050 587811729

CENTRO DE EMPREGO DE CALDAS DA RAINHA Centro de emprego de Caldas da Rainha | Hemiciclo João Paulo II, 11 - 2500-212 Caldas da Rainha | Telefones 262837455/262870354/262870355 | cte.caldasrainha@iefp.pt Cabeleireiro Cozinheiro Cozinheiro Empregado de Mesa Mecânico de Automóveis Motorista - Pesca Local e Costeira Outros Trabalhadores Agrícolas Não Qualificados Polidor (envernizador) - Madeira Rececionista, em Geral Vendedor por Telefone

Caldas da Rainha Óbidos Caldas da Rainha Óbidos Peniche Peniche Peniche Caldas da Rainha Peniche Caldas da Rainha

587805203 587807732 587809069 587808808 587799058 587802361 587807403 587808185 587805485 587804383

CENTRO DE EMPREGO DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS Centro de emprego de Figueiró dos Vinhos | Avª José Malhoa, s/n | 3260-402 Figueiró dos Vinhos | Telef.: 236553136 | email: cte.figueirovinhos@iefp.pt Serralheiro Civil - Com Experiência ou Formação Profissional (Ferro). Tempo Completo Pintor de Superfícies Metálicas - Exp. Profissional como Pintor de Automóveis. Tempo Completo Polidor/Envernizador de Madeira - Exp. Profissional como Pintor/Envernizador de Madeiras. Tempo Completo Nadador Salvador - Exp. Profissional Certificada como Nadador - Salvador. Disponibilidade de Horários e Fins de Semana Outros Trabalhadores Não Qualificados - Polivalente com Disponibilidade para Trabalhar Por Turnos. Tempo Completo Tratorista Limpa-Bermas - Com Experiência Profissional como Cantoneiro de Limpeza. Tempo Completo

Alvaiázere Ansião Ansião Castanheira de Pera Pedrógão Grande Figueiró Dos Vinhos

587800655 587807458 587805882 587810024 587807825 587810740

CENTRO DE EMPREGO DE LEIRIA Centro de emprego de Leiria | Rua de S. Miguel, Lote 1, 2410-170 Leiria | Telefone: 244849580 / Fax: 244849580 | email: cte.leiria@iefp.pt Serralheiro Civil (M/F) - Serralharia de Alumínios, para Fabrico de Caixilharia, Estores, Caleiras e Montagem em Obra Mecânico de Pesados (M/F) - Com Experiência Profissional para Reparações em Camiões e Manutenção de Máquinas Técnico de Proteses Dentárias (M/F) - Com Experiência Prática em Aplicação de Cerâmica (Obrigatório) Operador de Bancada (M/F) - Operador de Bancada / Serralheiro de Moldes, com Experiência Serralheiro de Moldes (M/F) - Oficial de Bancada para Acabamento de Moldes, com Exp. Profissional. Tempo Completo Operador de CNC (M/F) - Operador de CNC, para Indústria de Moldes, com Experiência Profissional. Tempo Completo Analista Sistemas Informáticos (M/F) - Formação Gestão ou Informática Gestão, com Visto/Autorização Entrada em Angola Cortador de Carnes Verdes (M/F) - Com Experiência Profissional e Carteira Profissional - Part-Time Torneiro Mecânico (M/F) - Com Experiência no Ramo de Motores e Conhecimentos de Fresador. Tempo Completo Serralheiro Mecânico (M/F) - Para Manutenção de Veículos Pesados e Máquinas Industriais e Agrícolas Envernizador de Madeiras - Pintor com Experiência em Pintar Madeira À Pistola. Tempo Completo Ajudante Familiar - Disponibilidade para Trabalhar por Turnos em Lar de Idosos. Tempo Completo Ajudante de Cozinha - Com Experiência. Tempo Completo Programador CNC - Com Conhecimentos de Fanuc e/ou Num, para Relojoaria. Tempo Completo Representante Comercial. Com Bons Conhecimentos de Inglês e de Polímeros Tempo Completo Carpinteiro de Limpos - Com Experiência em Carpintaria/Marcenaria. Tempo Completo

Almagreira Monte Redondo Leiria Batalha Maceira Maceira Leiria Pombal Pombal Batalha Pombal Boa Vista Carriço Pombal Monte Real Amor

587793947 587803245 587801260 587804307 587793242 587793234 587802528 587795610 587808826 587808509 587809491 587811612 587811830 587812062 587812406 587812567

CENTRO DE EMPREGO DA MARINHA GRANDE Centro de emprego da Marinha Grande | Rua Tenente Cabeleira Filipe, 28 - 2430 – 306 Marinha Grande | Telefone: 244 567 019 / Fax: 244 567 027 | email: cte.marinhagrande@iefp.pt Cozinheiro – Exp. Cozinha Tradicional Portuguesa – Tempo Completo Operador de Máquinas – Ferram de Comandos Numéricos – Com Formação e/ou Exp Mínima de 1 Ano Técnico de Manutenção – Com Exp. Mínima 3 Anos no Sector Moldes P/ Plásticos, Conhecimento Eletricidade e Serralharia Ajudante de Cozinha – Com Exp de Cozinheira – Tempo Completo Operador de Instalação Automática de Moldagem de Vidro – Opera Regula e Vigia O Funcionamento Técnico de Manutenção – C/Conhec./Exp. Máquinas de Produção e Transformação de Vidro – Tempo Completo Desenhador – Desenhador 3d/Modelador, C/Exp. em Desenho de Moldes 3d – Tempo Completo Torneiro Mecânico – Torneiro CNC – Exp Comandos Numérico e Programação Da Máquina – Tempo Completo Eletricista de Manut de Equip Industria – Electromecânico c/ Conhec. Informática (Hardware e Software) e Conhec. Inglês Técnico de Manutenção – Conhec. Mecânica, Pneumática p/ Trabalhar por Turnos, Exp. 3 Anos – Tempo Completo Engenheiro Mecânico – Formação Superior na Área das Engª. Mecânica E/Electromecânica c/ Conhecimento de Inglês Encarregado – Matérias Plásticas – Com Fortes Competências ao Nível do Processo de Injeção c/ Experiência Operador de Máquinas – Ferram Comandos Numéricos – Com Alguma Exp., Aprendiz CNC ou Curso de Formação do Cenfim

Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande

587807345 587807484 587808352 587809339 587809345 587809346 587809795 587810462 587811034 587811573 587811936 587812254 587812751

As ofertas de emprego divulgadas fazem parte da Base de Dados do Instituto do emprego e Formação, IP. para obter mais informações ou candidatar-se dirija-se ao Centro de emprego indicado ou pesquise no portal http://www.netemprego.gov.pt/ utilizando a referência (Ref.) associada a cada oferta de emprego. Alerta-se para a possibilidade de ocorrência de situações em que a oferta de emprego publicada já foi preenchida devido ao tempo que medeia a sua disponibilização ao REGIÃO de LEIRIA e a sua publicação.

a melhor opção

SUPERCLASSIFICADOS DA REGIÃO a maior e melhor audiência

Texto do anúncio

2 Publicações

€ 10,00 € 13,00 € 16,00 € 19,00

COMO ANUNCIAR 1 Escrever o anúncio no cupão quadriculado. Cada letra deve ocupar um só quadrado. Deixar um espaço livre entre cada palavra. 2 O cupão quadriculado deverá ser recortado e enviado em carta, ou entregue pessoalmente, com os respectivos valores, iniciando-se a publicação na edição imediatamente a seguir à sua receção. 3 Mensagens Anúncios sujeitos a confirmação do número de telefone

Rua D. Carlos I, 2-4 2415-405 Leiria-Gare Apartado 102 Tel. 244 819 950

4 Publicações

COM DESTAQUE

€ 16,00 € 19,00 € 22,00 € 25,00

NOME

Nº CONTRIBUINTE

MORADA

TELEFONE

CÓDIGO POSTAL

QUANTIA (EURO)

CHEQUE N.º

VALE POSTAL N.º

COM DESTAQUE

€ 15,00 € 19,50 € 24,00 € 28,50

€ 24,00 € 28,50 € 33,00 € 37,50

TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA NIB BPI Nº 0007 0524 00003400009 31 (ANEXAR COMPROVATIVO)

Indique a secção onde pretende ver publicado o seu anúncio

IMOBILIÁRIO EMPREGO

Arrenda-se Oferece-se

Compra-se Precisa-se

VEÍCULOS

Vende-se

Compra-se

DIVERSOS

Explicações

Mensagens

Trespassa-se

Vende-se

Geral

11 maio, 2012 — Região de Leiria

63


Falecimentos & agradecimentos António Pedro

José Soares Parreiras

79 anos 11.07.1932 - 04.05.2012

07.09.1960 - 28.04.2012 Torre - Reguengo do Fetal

Olívia Soares Santa Marinha Pais Moreira 91 anos 25.09.1920 - 03.05.2012 S. Romão – Leiria

AGRADECIMENTO AGRADECIMENTO “É muito difícil encontrar um Bom Amigo, mais difícil ainda deixá-lo, mas impossível esquecê-lo” Sua esposa, filhos, genros, netos e restante família agradecem a todas as pessoas que compareceram no seu funeral ou de alguma forma manifestaram seu pesar. Tratou Agência Funerária Jaime

A família reconhecida, agradece a todas as pessoas que se dignaram estar presentes ou que de outra forma lhe prestaram homenagem. José Parreiras, ficarás sempre no coração da tua família e dos teus amigos.

Seu filho e restante família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no seu funeral ou que de algum modo manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

José Carlos Vieira da Silva

Lino Ribeiro dos Santos

Júlia Rosoluto

12.05.2007 Casal S. José - Marrazes

80 anos 20.03.1932 - 05.05.2012 Gândara dos Olivais - Leiria

“Branquinho” 88 anos 25.03.1924 - 03.05.2012 Marrazes - Leiria

MISSA DE 5º ANO DE FALECIMENTO

Sua esposa, filhos e restante família recordam-no com saudade. Participam que será celebrada missa dia 12 de maio, pelas 20h30 na Igreja dos Marrazes.

AGRADECIMENTO E MISSA DO 7º DIA

AGRADECIMENTO

Sua esposa, filha, netos e restante família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no seu funeral ou que de algum modo manifestaram o seu pesar. Participam que será celebrada missa do 7º dia, amanhã, sábado, 12 de maio, pelas 20h30 na Capela da Gândara dos Olivais

Seus filhos e restante família, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no seu funeral ou que de algum modo manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

Tratou Agência Funerária Seco

Armindo Chaves Lourenço

Armando Alves Coimbra

02.10.1925 - 03.05.2012 Leiria

66 anos Barreiros – Amor 21.08.1945 - 30.04.2012

15.02.1924 – 12.05.2010 Vieira de Leiria

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

Fernando Manuel Caçapo de Santana Rego

Sua esposa, filhos, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que se incorporaram no seu funeral ou que de algum modo manifestaram o seu pesar.

Sua esposa, filhos e restante família agradecem a todos quantos compareceram no seu funeral ou que de alguma forma manifestaram seu pesar. Ao longo de nossa vida muitos amigos passam por ela e nos deixam saudade, mas também deixam a recordação de tudo que foi vivido.

Agência Agência Funerária Nogueira & Pina

Tratou Agência Funerária Jaime

Maria Helena Ribeiro 96 anos 01.02.1916 - 06.05.2012 Pocariça - Maceira AGRADECIMENTO Seus filhos, nora, netos, bisnetos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que os acarinharam neste momento de dor e tristeza ou que de outra forma manifestaram o seu pesar. A família reconhecida agradece todas as demonstrações de solidariedade, pela perda do seu ente querido. A todos, muito obrigado. Tratou Funerária Nacional – Cerfuni Lda.

Vítor Manuel Fernandes Granja 72 anos 30.04.1940 - 04.05.2012 Camarnal – Marinha Grande AGRADECIMENTO Sua esposa, filhos, nora, neta e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer de forma especial a todas as pessoas de suas relações e amizade que neste momento de dor e tristeza manifestaram o seu pesar. A família comunica a todas as pessoas das suas relações e amizade que a missa do 7º dia se realiza hoje, sexta-feira, 11 de maio pelas 19 horas na Igreja de Marinha Grande. Tratou Agência Funerária Espírito Santo

José Pereira Gonçalves

Deolinda de Jesus

88 anos 11.04.1924 - 07.05.2012 Guimarota - Leiria

23.02.1931 – 02.05.2012 Carreira

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

“Lembrar é fácil para quem tem memória Esquecer é difícil para quem tem coração” Seus filhos, genros, netos e restante família agradecem a todos quantos compareceram no seu funeral ou que de alguma forma manifestaram seu pesar. Tratou Agência Funerária Jaime

64

AGRADECIMENTO

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil. Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

MISSA DE 2º ANIVERSÁRIO DE FALECIMENTO

Que saibamos seguir todo o exemplo que nos deixaste ao longo da tua vida. Teu filho, netos e restante família, recordam-te com profunda saudade e mandam celebrar a Santa Missa deste 2º Aniversário em que fisicamente nos deixaste, no próximo, sábado, dia 12 de maio, pelas 19 horas, na Igreja da Praia de Vieira de Leiria. Desde já manifestamos o nosso profundo agradecimento às pessoas que nos acompanharem nesta celebração.


Nós // Memória

Falecimentos AGÊNCIA FUNERÁRIA NOGUEIRA & PINA, LDA TEL. 244 832723, 244 502696 TELM. 917 100 914 OU 917591496 Maria Germana Carreira, faleceu no dia 26 de abril, com 87 anos, residia Chaínça, era casada com Abílio de Oliveira Neves e mãe de José Fernando Carreira Neves, Jaime Carreira Neves, Augusto Manuel Carreira Neves, Ramiro carreira Neves e Maria Isabel carreira Neves. António Carrilho de Vilhena, faleceu no dia 27 de abril, com 82 anos, residia em Leiria, era casado com Alzira de Jesus Rego Canha Carrilho Vilhena e pai de António Luís Rego Canha Carrilho de Vilhena e de Francisco Luís Rego Canha Carrilho de Vilhena. Benedito do Espírito Santo, faleceu no dia 1 de maio, com 87 anos, residia em Leiria, era viúvo de Maria do Carmo Lopes de oliveira e pai de Carlos Manuel Lopes do Espírito Santo e de Ana Maria Lopes Espírito Santo Marques. Fernando Manuel Caçapo de Santana Rego, faleceu no dia 3 de maio, com 86 anos era casado com Josefina Santana Mósca de Santana Rego e pai de Fernando Manuel Mósca Santana Rego e de Maria Josefina Mósca Santana Rego Carvalho Santos.

AGÊNCIA FUNERÁRIA SECO, LDA - TEL. 244 834 826 / 244 836 564 / 966 040 046 / 969 847 384 / 969 847 319 / 969 847 356 António Óscar da Silva Correia, faleceu no dia 18 de abril, com 77 anos, residia em Leiria, era casado com Ana Rosa Moreira dos santos e pai de Paula Mimosa Santos Correia. Abílio Alves Ferreira, faleceu no dia 29 de abril, com 44 anos, residia em Marrazes, Leiria, era casado com Blandina Rodrigues da Silva e pai de Diana Rodrigues da silva Ferreira e de Marco António da Silva Ferreira. Emília Sismeiro, faleceu no dia 30 de abril, com 80 anos, residia em Vale da Garcia, Santa Eufémia, Leiria era mãe de Maria Isabel Sismeiro da Silva Cipriano, Maria de Fátima Sismeiro Cipriano

Nogueira, Daniel Sismeiro Cipriano, José Carlos Sismeiro da Silva Cipriano, Maria de Lurdes Sismeiro da Silva Cipriano, Acácio Sismeiro da Silva e de Sérgio Sismeiro da Silva. Artur da Silva Magro, faleceu no dia 1 de maio, com 69 anos, residia em Famalicão, Cortes, Leiria, era casado com Maria do Rosário de Oliveira da Silva Miguel e pai de Paulo Jorge da Silva Magro, Isabel da Silva Magro, Carlos Manuel da Silva Magro, Elisabete da Silva Magro, Paula da Silva Magro. Rui António Rosa Nobre Ferreira, faleceu no dia 2 de maio, com 50 anos, residia em Marrazes, Leiria, era viúvo de Emília Ferreira e pai de Ricardo Ferreira Nobre, Cláudio Ferreira Nobre, Simone ferreira Nobre e de Manuel Ferreira Nobre. Olívia Soares Santa Marinha Pais Moreira, faleceu no dia 3 de maio, com 91 anos, era viúva de Raul Rodrigues Beleza Pais Moreira e mãe de José Manuel Soares Beleza Pais Moreira. Júlia Rosoluto, faleceu no dia 3 de maio, com 88 anos, residia em Marrazes, Leiria, era viúva de Manuel Bernardes Branquinho Júnior e mãe de Maria Natália Rosoluto Branquinho, Maria Margarida Rosoluto Branquinho do Amaral Baptista, Gertrudes Fernanda Rosoluto Branquinho Fernandes Domingues, Maria do Rosário Rosoluto Branquinho Confraria, Manuel Bernardo Rosoluto Branquinho e de Maria José Rosoluto Branquinho.

Missas na cidade de Leiria Sábado 19h00 Sé Catedral 19h30 Convento da Portela (Franciscanos) Domingo 08h30 Igreja do Espírito Santo 09h00, 10h30 e 19h30 Franciscanos 09h45 Centro de Paulo VI 10h00 Igreja S. Francisco 11h00 Igreja Sto. Agostinho e na capela do Hospital 11h30 Sé Catedral, Cruz da Areia e igreja do Seminário 18h30 Sé Catedral 21h30 Igreja Nª Srª da Encarnação

ORAÇÃO A SANTA RITA DE CÁSSIA Santa Rita de Cássia, recorro à vossa confiança, esperando o vosso socorro. Não permitais que eu derrame lágrimas por mais tempo, livrai o meu coração de todas as angústias que me oprimem. Trazei-me a calma de espírito. Deposito toda a minha confiança em vós, escolhida por Deus para ser advogada destes casos desesperados. Vós, que todos chamam santa dos impossíveis; olhai por nós, para que também possamos entoar o hino de ação de graças diante da vossa imagem. Intercedei agora e sempre pelas necessidades da nossa família e do nosso País. F.M.

Lino Ribeiro dos Santos, faleceu no dia 5 de Maio, com 80 anos, residia em Gândara dos Olivais, Leiria, era casado com Maria da Encarnação de Carvalho Diniz, pai de Lina Maria Diniz dos Santos e avô de Jorge Augusto dos Santos Amorim e de Eduardo Rafael dos Santos Amorim.

AGÊNCIA FUNERÁRIA SÃO ROMÃO E BOMBEIRO TEL. 244 832 069 244 840 113 TELM. 969 072 834 OU 967 009 796 FAX 244 861 520 Maria do Carmo Clemente de Sousa, faleceu no dia 24 de abril, com 72 anos, residia na em Fontes, Cortes, Leiria.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

65


Cultura

04

Perspetiva O “Arraial da do André do Trompete do Ninhou” Ainda há segredos bem guardados - ou gente distraída, como é o meu caso. Só à oitava edição fiz a “estreia” nesse acontecimento que é o Festival de Jazz de Minde. O final de tarde deste domingo, cheio de sol, foi perfeito para descobrir a tinturaria daquela velha unidade têxtil, transformada na Fábrica do Jazz. Ali, naquele espaço confortável e de inesperado glamour, escondido numa depressão em plena serra, o jazz já conquistou fama e adeptos. Não só entre os locais, mas também entre os muitos que acorrem à terra do famoso poldje e do Museu de Aguarela Roque Gameiro - também a pedir uma visita dedicada. Lá dentro, à volta do prato de presunto, do pão com chouriço e do tinto alentejano, banqueteei-me com o divertimento proporcionado pelo quinteto de Maria Viana e persegui a locomotiva vibrante que é a Tora Tora Big Band. Tudo temperado pelo minderico que a organização faz ponto de honra de mostrar um pouco por todo o lado: as ementas, por exemplo, são em português, inglês e na língua local. Entrando no espírito, está garantido: para o ano não perco o próximo Arraial da do André do Trompete do Ninhou. Manuel Leiria

66

02

01 Rúben Piazentim, dos The Beehive e Snowfield, banda de tributo aos Editors 02 Regina Resente, dos Al Zeimer 03 Marciano, dos Homens de Marte e os Invasores 04 Para este projeto, Cátia Biscaia fotografou a preto e branco e com a sua lente de 50 mm 03

Fotos: Cátia Biscaia

01

50 mm Underground O lado obscuro de 17 músicos de Leiria Fotografia Cátia Biscaia foi à procura dos músicos de Leiria e captou-lhes a faceta mais negra. O resultado é a exposição de inspiração lynchiana que está na Biblioteca José Saramago

Manuel Leiria David Lynch inspirou “50 mm Underground”: Cátia Biscaia olhou para um retrato do realizador/artista norte-americano e ele contou-lhe uma his-

Região de Leiria — 11 maio, 2012

tória. Juntando duas das suas paixões - fotografia e música - Cátia decidiu ir atrás de outras histórias: as de músicos de Leiria. “É um mundo desconhecido. Há muita gente a fazer música em Leiria, mas

ninguém sabe quem está por trás dos instrumentos - e arrisco dizer que há poucas pessoas que queiram conhecer”. A partir dessa ideia, decidiu fazer retratos que de algum modo revelassem o íntimo de cada pessoa, sempre com o cunho pessoal da fotógrafa de Leiria. Lançado um convite público, apareceram 17 músicos interessados. Cátia Biscaia fez-lhes então uma série de perguntas. Para lhes conhecer não só os gostos mas também um pouco da personalidade. “Quando iniciei o projeto, perguntavam-me ‘qual é a expressão que queres que faça?’. Eu dizia: ‘Não te rias, faz uma expressão mais obscura’. Comecei a tirar fotografias e vi que o universo era mais dark, a roçar o decadente. E comecei a ver que essa linha estava a ser a minha linha”, que partia da premissa de fotografar a preto e branco. “Underground” surgiu assim, como “a minha visão obscura daquilo que as pessoas são”. A exposição está na Biblioteca José Saramago, na ESTG Leiria, até 25 de maio. Em junho pode ser vista na ESAD de Caldas da Rainha. manuel.leiria@regiaodeleiria.pt

Os músicos fotografados Foram 17 os músicos que se voluntariaram para “50 mm Underground”: Carlos Amado (God Of Rebellion, IC19 e Spiral Dreams), Jorge Cardoso (The Worship Of The Senses), Regina Resende (Al Zaimer), Rúben Piazentim (The Beehive e Snowfield), Peter Santos (Guesswhat), Johnny Figueiredo - guitarra (My Pink Cadillac), Andie Magnolia (Magnolia), Nuno Costa (XtatikBand e The Worship of the Senses), Dora Oliveira (a solo e Chapéu de Soul), Joana Cabral (My Pink Cadillac), André Almeida (Mesaboogui), Bruno Miguel (Falling Dreams), Nuno Sarnadas (Clutter e The Spiteful), Vânia Gonçalves (Kontratempo) e Marciano (Homem de Marte e os Invasores), Tatiana Carreira, cuja banda ainda não tem nome, e Samuel Pedrosa, que atualmente não integra nenhum grupo.


Nós // Cultura

Agenda Espectáculos Música na Fnac

Te-ato

Há dois concertos para ver na Fnac Leiria este fim de semana: hoje, sexta-feira, a partir das 22 horas, ouve-se o rock espacial dos Torga Ostera, que apresentam o disco “Queda ascendente”; sábado, à mesma hora, os HMB deixam uma mensagem positiva através da música do disco homónimo, carregado de soul e r’n’b com a marca nacional.

É a última madrugada da vida em comum de um casal. Dividem entre si o que cada um levará da relação e já não sabem o que é suposto dizer ou fazer mais. Esta é parte da história de “E se não houver CASTELO?”, a nova peça do Te-Ato. Para saber o resto veja o espetáculo hoje, sextafeira, na sala do grupo de Leiria, às 22 horas.

UHF

Flautas e palestra Amadeus

Uma das históricas bandas do rock português atua amanhã, sábado, na Tenda Solidária da Feira de Leiria. Os UHF sobem ao palco às 21h30, apresentando o mais recente trabalho “Ao norteunplugged” e os sucessos de uma carreira já com 33 anos. Os bilhetes custam 5 euros e a receita reverte para o projeto de apoio a deficientes “Conta Comigo”.

As flautas da Escola de Música Pombalense atuam amanhã, sábado, às 21h30, no Museu Marquês de Pombal, em Pombal. A iniciativa insere-se no programa da Rede de Castelos e Muralhas do Mondego e compreende ainda a palestra “Marquês de Pombal e o processo dos Távoras”, pelo coronel Américo Henriques.

Livros, contos e histórias na Feira do Livro de Pombal

A mexer

A Companhia de Dança de Aveiro (CDA) apresenta amanhã, sábado, às 21h30, no Teatro José Lúcio da Silva, “Amadeus”. No espetáculo, os bailarinos comportam-se como notas introduzidas nas obras de Wolfgang Amadeus Mozart. Os bilhetes custam 7,50 euros. Às 17h30, a CDA oferece um workshop de dança clássico-contemporânea.

Fade In Dose tripla em novo episódio do festival Fade In neste sábado, no Beat Club, Leiria, com os franceses Le Skeleton Band, a norte-americana Erica Buettner e a portuguesa Manu de la Roche. O destaque vai para o trio de Montpellier, que a organização descreve como “os irmãos mais novos de David Eugene Edwards (16 Horsepower, Woven Hand) que ao brincarem no campo se afogaram numa poça de whiskey regurgitado por Tom Waits”. De la Roche acompanha com performance neoburlesca. Bilhetes: 7,5 euros.

Joana Rios fecha Jazz Valado O Festival de Jazz de Valado dos Frades despede-se com dois concertos. Hoje, sexta, atua na sede da Biblioteca de Instrução e Recreio o Manuel Beleza Terceto. Amanhã, sábado, o Jazz Valado chega ao fim com o espetáculo “3 desejos”, de Joana Rios.

Voz de Pombal

Didgeridoos

Noiserv

Os talentos de Pombal vão dar a voz neste sábado pelo projeto “Um dia pela vida”, da Liga Portuguesa Contra o Cancro. No Café Concerto do Teatro-Cine de Pombal, a partir das 22 horas, dez participantes vão cantar neste “A voz de Pombal”, que se desenrola à semelhança do concurso televisivo “A voz de Portugal”. No final, um será escolhido como a melhor voz de Pombal.

“O embalo dos aborígenes” é o tema dos concertos para bebés deste domingo, no Teatro Miguel Franco, em Leiria. Rodrigo Viterbo e os seus didgeridoos são convidados destas sessões, onde o destaque são os sons estranhos e as músicas bonitas que saem quando se sopra para dentro de um tubo. Os concertos têm início às 10h30 e 11h45 de domingo.

As paredes de Noiserv têm ouvidos? Hoje, sexta-feira, vamos saber, na conversa depois do concerto que o projeto de David Santos - que prepara um novo disco - dá no Teatro Miguel Franco, em Leiria, a partir das 21h30. Organizado pela associação Metamorfose, este conceito inclui música e perguntas ao artista no final da atuação. Os bilhetes custam 10 euros.

01

02

03

04

05

06

01 Padre Borga e a sua banda dão hoje, sextafeira, um concerto em Alqueidão da Serra, na Casa do Povo. O espetáculo começa às 21 horas. Bilhetes: 5 euros. 02 Herman José apresenta “One (Her)man show” hoje, sexta-feira, no CineTeatro de Ourém. O espetáculo é construído ao sabor do ambiente, do público e do momento, recuperando personagens emblemáticas dos 30 anos de carreira de Herman José. Bilhetes: 10 euros. 03 José Ascenso lança amanhã, sábado, o livro “Faces do tempo”. É na Biblioteca Municipal de Leiria, a partir das 16 horas, com atuação do Coral Cantábilis. 04 Álvaro Romão coordena amanhã, sábado, o workshop “Porque o cinema não tem cinco anos - Uma História do Cinema”. Das 11 às 18 horas, propõe-se na livraria Arquivo, em Leiria, uma viagem pelo cinema, em ambiente informal, para conhecer a história dos filmes mais importantes e realizadores. Requer inscrição. 05 Ricardo Sousa, de Óbidos, apresenta hoje, sextafeira, às 21 horas, o seu segundo disco, “Hoje vou”, no Auditório Municipal da Casa da Música, em Óbidos. 06 Maria Teresa Horta fala do seu novo livro, “As Luzes de Leonor”, quintafeira, às 18h30, na livraria Arquivo.

Há muitos motivos de interesse na Feira do Livro de Pombal. Hoje, sexta, Poesia à la carte (18h30), Palavra contada por António Fontinha e Pep Duran (21h30) e Cuentos para Mujeres, por Nicolás Buenaventura Vidal (23h10). No sábado, há poesia (17h10), Contos e conversas com António Mota e Jorge Serafim (17h30), Palavras à desgarrada com António Fontinha e José Craveiro (18h30) e Poesia de entretenimento científico, por Paulo Condessa e Nuno Moura (21h30). Também amanhã é apresentado o livro “Sonhar ao longe”, de Jorge Serafim (18 horas). Domingo, a feira oferece “Coucou”, espetáculo para bebés (16h), e são apresentados livros de Inês Lopes e João Tordo. Depois, às 18 horas, Paulo Moreiras dá autógrafos.

Anos de ouro do Bar Ben recordados em Alcobaça A intensa atividade do Bar Ben em Alcobaça, entre 1988 e 1998, é recordada com várias iniciativas até 26 de maio. Neste sábado, às 16 horas, inaugura na Biblioteca de Alcobaça uma exposição evocativa do espaço. Depois há um colóquio aberto a todos os que vivenciaram o Bar Ben.

O Orfeão de Leiria celebra o 66 aniversário com um concerto hoje, às 21h30, no Teatro José Lúcio da Silva (entrada é livre). A instituição comemora também os 30 anos do Festival Música em Leiria e, no lançamento da edição de 2012, Carlos Pontes Leça, antigo diretor artístico, e Henrique Pinto, presidente do Orfeão, propõem amanhã, às 17 horas, na Fnac Leiria, uma viagem às origens do evento. O festival decorre entre 26 de maio e 30 de junho. Programação detalhada em

regiaodeleiria.pt 11 maio, 2012 — Região de Leiria

67


Guia Discos A FNAC sugere iz-se que muitos agentes e programadores culturais crescem a ter que evoluir na forma como levam a cabo as iniciativas que produzem, a reinventálas, a ter, obrigatoriamente, que tentar algo novo, elaborado, que tenha uma marca distintiva e isso leva-os a olhar cada vez mais para o que se faz “lá fora”. Esse “lá” onde há doutorandos a analisar o que se passa e críticos de artes a desenvolverem teorias muito bem escritas mas ininteligíveis ou desinteressantes para uma imensa maioria. Aquela que supostamente não quer saber de cultura, aquela que anda atarefada com o dia-a-dia do casa-trabalho.

D

Little Broken Hearts Norah Jones PVP: 17,99€

Happy Pills é o primeiro single do novo trabalho de Norah Jones. Um brilhante trabalho com canções onde a sua voz única soa mais confiante do que nunca.

Hugo Ferreira hjferreira@gmail.com

Culturismos Zus seis vezes

Especial Ivete Gil Caetano Ivete Sangalo, Caetano Veloso e Gilberto Gil PVP: 11,99€

Ivete Sangalo, Gilberto Gil e Caetano Veloso registaram um dos momentos que ficarão na memória da música popular brasileira por muitos e bons anos. O disco regista um concerto muito especial.

M80 Duetos (2CD) Vários Pop PVP: 14,99€

A M80 juntou os melhores duetos dos anos 70, 80 e 90 num disco duplo. Aqui encontramos artistas como Elton John, George Michael, Michael Jackson, Aretha Franklin, Phil Collins, entre outros.

Light Asylum Light Asylum PVP: 15,99€

Os Light Asylum editam agora o seu homónimo álbum de estreia e trazem até nós uma voz singular, onde entoações guturais e militaristas e melodias, ora melancólicas ora operáticas, convivem salutarmente.

Passe estes códigos no ponto de escuta FNAC e oiça o disco correspondente

68

Guia Guia Exposições Livros

Há alturas em que nada nos sabe melhor do que voltar às raízes e tentar descobrir o que é a cultura para os miúdos e para os adolescentes de hoje, o que também pode ser extremamente interessante na criação (ou desenvolvimento) de novos públicos culturais. Foi também com esse objetivo que apareceram nos últimos anos os projetos ENSINA FADE IN e mais recentemente o ZUS! (a última palavra do dicionário, que significa Força!, Coragem!) e que partiu de um desafio em uníssono das três associações de estudantes de ensino secundário em Leiria à FADE IN, com a colaboração da Câmara Municipal. Normalmente estes “regressos” desenvolvem-se

Olhos nos Olhos Judite Sousa e Henrique Medina Carreira Oficina PVP: 13,90€

Englobarte. Exposição de imagens captadas sob a forma de fotografia pelos visitantes do Moinho do Papel, em Leiria. O resultado é apresentado até 12 de maio. Discursos (ex)cêntricos. Pintura de Alexandra de Pinho na galeria do Teatro-Cine de Pombal. Até 13 de maio. Humberto Sousinha Macatrão. Exposição biblio-documental no Centro Cultural da Nazaré. Até 13 de maio. Alice. Trabalhos de Maria Rita em exposição na Galeria Quattro, em Leiria. Até 19 de maio. Portugal, entre hoje e ontem & Floresta Encantada. Exposições de fotografia de Paulo Rombo, no Teatro José Lúcio da Silva, Leiria. Até 19 de maio. Quotidiano. Fotografias de Nélson Fernandes, no Atelier 19, em Alcobaça. O Barão. Fotografias de Luís Branquinho que convidam a uma viagem pela cinefilia dos filmes de horror dos anos 40. Na Fnac Leiria, até 20 de maio. Paixões. Os trabalhos premiados na 1ª Maratona Fotográfica FNAC LeiriaShopping, que decorreu a 21 de maio de 2011, na cidade de Leiria, estão patentes no m|i|mo, em Leiria. Até 21 de maio. No meu silêncio, vejo-te em palavras. Exposição de pintura de Maria João Franco, no Edifício Banco de Portugal, em Leiria. Até 22 de maio.

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Top Americana 1º

Diário de Um Banana 5 – Verdade Nua e Crua Jeff Kinney Booksmile

2 º Otelo Paulo Moura Dom Quixote

3º Solidão da Rainha Pilar Eyre Esfera dos Livros

4º Aquilo em Que Eu Acredito Helena Sacadura Cabral Clube do Autor

5º Claudina no Colégio de Santa Clara Enid Blyton Oficina do Livro

6º Fernando Pessoa – Uma Quase Auto-biografia José Paulo Cavalcanti Filho Porto Editora

“Olhos nos Olhos” é uma reflexão lúcida e porventura incómoda sobre o Portugal de hoje e o Portugal de amanhã, com incursões certeiras pelo passado...

sempre em três estágios; primeiro somos invadidos pelo entusiasmo, depois encaramos a sua execução com alguma apreensão e expectativa e no final ficamos absolutamente rendidos e apaixonados, descobrindo que há aqui ao lado um mundo novo de ideias a fervilhar a aguardar por uma oportunidade. Saber que, apesar da internet, as bandas dos arredores de Leiria que compõem originais têm como sonho tocar na cidade e não conseguem, é assustador. E o ZUS! vai levar seis delas ao Castelo de Leiria no próximo dia 26 de maio, para confirmar que os miúdos destas escolas secundárias têm muito boas ideias e querem muito dar-nos música e fazê-lo bem.

O Anjo Que Queria Pecar Francisco Salgueiro Oficina PVP: 14,90€

O “Mistério da Boca do Inferno” assombrou gerações. O desaparecimento do mestre do oculto e da magia negra, Aleister Crowley, colocou Portugal e a Europa em sobressalto nos anos 30...

A Confissão da Leoa Mia Couto

Cartas da Maya – O Dilema Maya

Caminho PVP: 15,90€

Guerra e Paz PVP: 12,99€

“[...] Os nossos jovens colegas trabalhavam no mato, dormindo em tendas de campanha e circulando a pé entre as aldeias. Eles constituíam um alvo fácil para os felinos. Era urgente enviar caçadores...”

Maya, a taróloga que ao longo dos anos tem acompanhado o dia-a-dia dos portugueses, escreve pela primeira vez sobre 12 casos reais: são 12 dilemas únicos, que Maya confronta com as cartas e os 12 signos...

O Gosto Proibido do Gengibre Jamie Ford

A Grande Ideia da Kristy Ann M. Martin

Porto Editora PVP: 16,60€

Gailivro PVP: 11€

É outono em Nova Iorque e o Halloween está à porta. Nesta cidade particular, onde vivem ogres, feiticeiras e fadas, Olivia está no sétimo céu: finalmente encontrou o seu príncipe azul, o belíssimo Dominic, e pode viver feliz com ele!

Quando Kristy Thomas tem a grande ideia de formar um clube de baby-sitters, ela não faz ideia do quanto o clube irá mudar tudo. Chamadas falsas, crianças incontroláveis, animais de estimação selváticos, clientes pouco sinceros... PUBLICIDADE


Guia Restaurantes Este guia está também disponível em www.regiaodeleiria.pt. Para a inclusão de novos restaurantes neste guia, consulte-nos através do telefone 244 819 950.

Batalha

Fátima

Restaurante Bentaviso Especialidades Cabrito Assado no Forno,

Papadoc Especialidades Pizzas; Massas; Saltiboca

Restaurante Vitória Especialidades Diárias de segunda a

Mosteiro do Leitão Restaurante Especialidades Leitão, Polvo à Laranjeiro, Cabrito, Bife à Mosteiro Folga Não tem. Tel. 244767853/919006666. mosteirodoleitao@gmail.com - www.mosteirodoleitao.com Obs. Junto à Expo Salão Batalha.

O Ti Miguel - Restaurante Pizzaria Especialidades Pizzas, Lasanhas, Bife

Cozido à Portuguesa, Bacalhau com Migas, Grelhados Mistos. Folga 5ª feira Tel. 244827935.

à La Romana com Risotto; Bife da Vazia c/ vários molhos. Tel. 244837701 www.papadoccaffe.com

A Grelha Restaurante

Matilde Noca Especialidades Rosbife Grelhado c/

sexta-feira, 7€ sem sobremesa, 7.50€ com sobremesa. Bacalhau à casa/Bacalhau à Lagareiro; Borrego à Padeiro; Bife à Casa; Francesinha; Sopa da Pedra; Folga sábado à noite e domingo todo o dia. Ponte das Mestras, Leiria. Tel. 244825609.

Restaurante Esplanada Dom Duarte Especialidades Tornedó à Chefe; Baca-

lhau Recheado (fim de semana); Arroz de Tamboril. Tel. 244766326. Pérola do Fétal Especialidades Arroz de Pato Escondido;

Polvo à Lagareiro; Lombinhos de Cherne c/ Açorda de Marisco. Folga domingo ao jantar e 2ª feira. Tel. 244705689. Restaurante Piadussa Especialidades Chanfana (ao fim de se-

mana); Naco na Pedra; Secretos de Porco Preto Ibérico; Feijoada de Gambas; Sopas de Bacalhau. Tel. 244703219. Restaurante Elsa e Filomena, Lda Especialidades Cozido à Portuguesa,

Bacalhau Cozido c/ grão, Ensopado de Borrego e Pato no Forno. Sobremesa Doce de Bolacha. Folga domingo. Tel. 244765324 - Santo Antão. Restaurante Vintage

de Cavalo, Picanha, Bifinhos de Veado, Cabrito Assado, Peixe Fresco. Folga 4ª fª. Tel. 244741740 Loureira.

Figueiró dos Vinhos Restaurante Toca do Mocho Especialidades Bacalhau à Toca;

Arroz de Carqueja; Tarte de Requeijão; Arroz de Substância Folga 3ª feira Tel. 236553038. Obs. Pratos feitos na hora.

Leiria Restaurante Mistura de Sabores

Pratos portugueses e brasileiros. Especialidades Maigret de pato, Bóbó de camarão, Moqueca de peixe. Bifes c/ molhos especiais. Feijoada à Brasileira (por encomenda). Picanha à Brasileira. Diárias de 2ª a sábado (almoço) 5,50€ diária. Preços especiais para grupos. Aberto à hora de almoço ao domingo. Rua por trás C. Com. D. Dinis, 45, misturadesaborespt@gmail.com. Tel. 244821442. Restaurante Santos

Uma seleção de pratos tradicionais portugueses e de inspiração nas melhores cozinhas europeias pode ser saboreada no conforto interior do nosso restaurante ou na esplanada em que o Mosteiro é o cenário de fundo. Localização Edifício do Hotel Mestre Afonso Domingues Folga domingo à noite. Tel 244765260 email hotel@mestreafonsodomingues.pt - www.hotel.mestreafonsodomingues.pt

Cozinha Portuguesa. Menu Esplanada e Menu Tradição ao almoço. Serviço à carta ao jantar. Buffet ao almoço. Ementas especiais para grupos. Folga 2ª feira. Tel. 244854802. Vale Sepal.

Bombarral

Restaurante Lenhite Especialidades Bacalhau à Lagareiro (2ª

Mãe d’água Especialidades Lasanha de Cherne;

Medalhões de Garoupa; Filetes de Peixe Espada Preto; Arroz de Lingueirão Sobremesas Gelado à Casa; Petit Gâteau. Folga domingo ao jantar e 2ª feira. Tel. 262605408.

feira), Mão de Vaca, Feijoada, Dobrada (3ª feira), Cozido à Portuguesa (4ª feira) Pato no Forno e Frango no Churrasco (5ª feira) Picanha, Secretos e Arroz de Cabidela (6ª feira), grelhados mistos (sábado). Dia de folga ao domingo. Morada Marrazes. Tel. 244 111 340

Caldas da Rainha

Restaurante Aguarela Especialidades Rodízio à Brasileira,

Cais da Praia Especialidades Polvo à Lagareiro; Bife de

Ervas Finas; Lulas à Cais da Praia; Polvo à Atlântico, Amêijoas à Bulhão Pato. Folga 2ª feira (exceto verão). Tel. 966528533 Obs. Pratos do dia ao almoço. geral@ caisdapraia.com - www.caisdapraia.com

Castanheira de Pera Hotel Lagar do Lago Especialidades Bacalhau à Lagareiro; Cabrito à Serrano; Polvo à Lagareiro; Bacalhau à Praia da Roca Folga 2ª feira Tel. 236430120. Obs. Praia Fluvial das Rocas; Salão de Festas (Casamentos, Batizados, Excursões) www.lagardolago. com. E-mail: hotel@lagardolago.com

Restaurante O Novo Areeiro

Cozinha tradicional portuguesa. Diárias de 2ª a sábado. Take Away. Jantares de grupo. Tel. 244099051. Ponte da Pedra.

Francesinha à Aguarela, Moqueca de Camarão, Picanha com Alho. Folga à 4ª feira e sábados ao almoço. Pratos económicos e preços especiais para grupos. Morada Rua José Alves Correia da Silva, Leiria. Tel. 244 801 503 Restaurante “O Paulo” Especialidades Serviço de diárias. Ao

sábado, cabrito no forno, cabidela de galo, bacalhau no forno c/ broa. Serviço grupos e batizados. Folga ao domingo. Morada Rua Campo de Tiro. Outeiro da Gândara. Tel. 244 881725 Restaurante LisBar Especialidades Bife à Casa, Dobrada c/

Feijão, Arroz de Polvo, Pato Assado, peixes frescos. Folga à 2ª feira. Rua Correia Mateus, 60. Tel. 244 832695

Especialidades Grelhados Piso 2 - Buffet diário (de 2ª a 6ª feira - 8.50€ / Sábado 10,50€ / Domingo 11.50€. Piso 1 - preço de menu a partir de 10.50€ Piso 0 - Ementa diária a partir de 4.00€ n/encerra. Tel. 244828781. info@restaurantegrelha.com

Restaurante Ângulo Real Especialidades Robalo e Arroz malandri-

Massinha de Robalo; Naco Vitela Mirandesa à Lagareiro; Lombo Pata Negra c/ Cilercas (Cogumelos Silvestres) e Migas à Alentejana Folga 2ª feira Tel. 244871080. info@ocasarao.pt; www.ocasarao.pt Preço médio refeição 22,50€

nho à Ângulo Real, Real Açorda e Arroz de mariscos, Enguias fritas de ensopado e grelhadas, Cabidelas do Avô Júnior e Cabrito à Monte Real. Dose económica: 4,50€. Dose de requinte: 5.80€ a 8.50€. Folga Não tem. Tel. 244611145.

150 sabores à descrição, em que o rei é o Bacalhau assado na brasa c/ batata a murro e migas Folga domingo e feriados ao jantar; 2ª fª todo o dia. Tel. 244852277 / 244855072. www.trombarija.com Preço médio refeição de semana, exceto 6ª feira ao jantar 29,50€; 6ª feira ao jantar, fins de semana e feriados 32,50€.

Restaurante “O Manel” Especialidades Peixes Frescos, Bacalhau

Restaurante O Vale Grande Especialidades Arroz do Mar, Massa de

Restaurante “O Mário” Especialidades Bacalhau Real; Espetadas

e Carnes grelhados no carvão. Massas de Bacalhau e Arroz e Massa de Peixe. Carnes: Chuletón de Boi, Bifes na Frigideira, Iscas à Portuguesa. Rua Dr. Correia Mateus , 50, Leiria. Tel. 244832132 /939083416.

Robalo, Assadura Porco Preto, Cabrito no Forno Observações: Diárias 7.50 euros Folga 5ª à noite. Tel. 917780557/ 244872236. Azóia.

de Robalo; Medalhão de vaca c/gambas; Espetada de lombinho c/gambas Folga 3ª fª. Tel. 244872238. Obs. Brogal - Parceiros.

Selva do Lena Especialidades Massa de Robalo; Peixe

Frito; Cabrito à Selva; Bife à Casa. Folga 3ª feira. Tel. 244827708. Restaurante Churrasqueira “O Marreta” Especialidades Polvo à lagareiro, Arroz

de Pato, Franguito Churrasco, Cabrito no Forno, Leitão Assado. Obs. Serviço de Take Away. Folga 2ª fª. Tel. 244 724 661 / 962 448 458.

Oliveira. Sétimo Sábado, 12 Back to the 80´s com Dj Rúben S Quinta, 17 Ladies Night com Dj L. Suite Sábado, 12 Dj Ariep e Rui Santoro. Texas Sexta, 11 Rock on friday. Sábado, 12 The Peorth. Quinta, 17 Apartirtudo.

Marinha Grande Bliss Caffé Sábado, 12 Música ao vivo com a banda Carlos Vicente e Dozz. Dj Maumau. Gostas de mim? Sexta, 11 Dj Snake.E, Mc Fubu e Dj Nuno Lorenzo. Oceano Bar Sexta, 11 Final do concurso de dj’s com Dj DNS e Dj Vito M. Operário Sexta, 11 RCA ao vivo. Ovelha negra Sexta, 11 Dual Trash. Sábado, 12 Tn Ink/Cenoura. Pianus Sexta, 11 Golden Night com Dj André C.

Porto de Mós Grupo Desportivo do Tojal Sexta, 11 Música ao vivo com GuessWhat e BlackHope.

Alcobaça Armazém Bar Sexta, 11 Dj Ariep.

Restaurante Buffet Comida Mundial Especialidades Restaurante Buffet

Restaurante Vítor Padeiro

(Serra de Porto Urso - Monte Real). Especialidades Leitão Assado à 3ª feira, Arroz de Cabidela à 4ª feira, Cozido à Portuguesa à 5ª feira ao domingo Leitão Assado e Bacalhau Variado. Preços especiais, totalmente remodelado. Tel. 244613263.

comida mundial e típica do leste, saudável. Ambiente calmo. Av. Adelino Amaro da Costa, lt 20 loja C (Nova Leiria, frente à EDP). Folga segunda-feira. Tel. 244837309/917871090. yuriy-kobyl-62@ mail.ru

Restaurante a Lareira Especialidades Lombo recheado no forno,

Pombal

Arroz Cabidela, Arroz Polvo, Grelhados Mistos, Caracóis. Folga domingo Tel. 244822858 (Cruz D’Areia).

A Casa da Comida (Venda da Cruz) Especialidades Bacalhau da Casa da

Ristorante - Italiano Babbo Santi Especialidades Fab. próprio de massas.

Restaurante Chinês Xing Ge Especialidades gambas com piripiri na

Pratos em forno a lenha: Lasagne, Ravioli de mariscos al cartocwcio, etc... Rodízio de massas p/ grupos de 10 pessoas no mínimo. Sobremesas Doçaria tradicional Italiana (caseira), Tiramisu e Panna Cotta de chocolate, etc... Folga 4ª feira e domingo ao almoço. Tel. 244811276 Obs. Ambiente calmo e acolhedor.

chapa, gambas de galinha frita, vaca com molho de ostras na chapa, galinha com castanhas. Ementa/almoço dias úteis/ preço 4,69 euros. Morada Urb. Almoinha Grande, lote 4, Nova Leiria (junto às bombas Repsol). Tel. 244 826 137.

Comida, Lagarada de Bacalhau, Cozido à Portuguesa, Cabrito da Sicó, Churrasquinhos de Veado à Regedor. Sobremesas: 10 tipos de Doces Tradicionais Folga domingo ao jantar e 2ª feira (Exceto agosto). Preço médio/Pessoa: 10/15 euros Tel. 236211800 geral@acasadacomida. com, www.acasadacomida.com

Restaurante “ O Pinheiro” Especialidades Massinha de Peixe, Bife à

Porto de Mós

Restaurante O Sobreiro Especialidades Cabrito e borrego

Pinheiro, Bacalhau à Casa, cozinha tradicional portuguesa. Refeições económicas a partir de 7,50 euros. Preços especiais para grupos. Folga domingo. Rua Cap. Mouzinho de Albuquerque. Tel. 244 823 841.

Adega do Luís Especialidades Pão caseiro em forno a

no forno, arroz de pato, feijoada de chocos, arroz de peixe, carne de porco à Alentejana, cozido à Portuguesa, etc... Sobremesas várias/caseiras. Folga domingo, sábados ao jantar. Tel. 244824388. Restaurante Saloon - Quinta do Paúl Especialidades Excelência do Serviço e da Cozinha Tradicional Folga Não tem. Tel.

lenha, morcela/chouriça caseiras, cabrito à Serrana (por encomenda), grelhados: porco preto, picanha... bacalhau c/ batata a murro e migas. Sobremesas (Caseiras) tarte de requeijão, tarte de pêra, etc... Folga 3ª fª Horário das 12 às 15 e das 19 às 22h. Tel. 964103287.

Pizzeria Rossini Especialidades Cozinha italiana e portuguesa. Sugestões 2ª feira Polvo à Lagareiro,

244613438 info@quintadopaul.com, www. quintadopaul.com - Rest. Atrium: 2ª a 6ª fª ao almoço 9,60€; jantares dançantes 6ª e sábado, 15,00€; Domingos ao almoço, 20,00€.

3ª feira Bacalhau à Lagareiro, 4ª f Arroz de Pato, 5ª feira Cozido à Portuguesa, 6ª feira Bacalhau c/ Broa. 6.70€ diária (2ª a 6ª f), tudo incluído. Miguel Torga, Nova Leiria-Praça Nova. www.pizzeria-rossini.com

Churrasqueira D. Duarte Especialidades Frango e pato no chur-

Restaurante Gondesende Especialidades Comidas de confeção

rasco Sobremesas Bolo de bolacha, entre outros. Folga 5ª fª. Obs. Serviço Take Away. Tel. 244824695 www.dduarte.com

Folga domingos e feriados. Tel. 244 812 140.

A Gralha Especialidades Bacalhau à Gralha,

Feijoada de Marisco, Cabrito assado no forno e Polvo à Serrana. Horário Semanal: 9 às 24h/ fim de semana: 9 às 2h. Folga 3ª fª. Tel. 249841456/913466962. restaurant_agralha@hotmail.com Obs. Estacionamento, espaço infantil e zonas de lazer.

caseira. Rua do Município, Lote B1 – Leiria.

Jogos de sorte Totobola - Sorteio 19/2012

Euromilhões

Para constar neste guia envie informação para redacao@regiaodeleiria.pt

AcQua Chic Sexta, 11 Banda Vertigem. Dj Mário Roque e Dj Victor L. Sábado, 12 Xénia Vocal Live Act. Dj Miguel Garcia e Dj Paulo Ferreira. Beat Club Sexta, 11 Declínios 80. Sábado, 12 FadeinFestival com Le Skeleton Band, Erica Buettner e Manu De La Roche. D.Luxe Sexta, 11 Grande Abertura com Nuno Junqueira Trio e Dj Miguel Chagas. Sábado, 12 Música ao vivo com Genne´s. Francis ValaDj e Dj William. Dois DiscoClub Sexta, 11 Ladies Night. Sábado, 12 Noite Anos 80. Domingo, 13 Noite Afro-Latina. Feelings Sexta, 11 Ladies Night. Sábado, 12 VI B-day com 2soundproject. Segunda, 14 Karaoke. Terça, 15, Quinta, 17 Noites académicas. Quarta, 16 Música ao vivo. Galla Dance Sexta, 11 Festa do 66º aniversário do Atlético Clube da Sismaria. GL Caffé Sexta, 11 Música ao vivo com Life. Os Filipes Sexta, 11 On Stage. Sábado, 12 Saturday Night Fever. Terça, 15, Quarta, 16, Quinta, 17 Noites Académicas. O’Sullivan Tavern Domingo, 13 Ricardo

Tromba Rija Especialidades Degustação de mais de

Restaurante O Casarão (Azoia) Especialidades Migas Bacalhau na Côdea;

Guia Discotecas e bares Leiria

Camarões Salteados, Bacalhau na Telha, Bacalhau c/ Natas. Especial Sobremesas Farófias à moda da Noca; Delícia de Café (2º Prémio Chivas Regal Sobremesas Inéditas). Folga domingo. Tel. 244856073.

Sorteio 36/2012 - Sexta-Feira

Domingo

3-26-39-40-41 + 1-2

1. Benfica - U. Leiria 2. Braga - Beira-Mar 3. Olhanense - Marítimo 4. P. Ferreira - Rio Ave 5. Académica - V. Setúbal 6. Nacional - Gil Vicente 7. Feirense - V. Guimarães 8. Sp. Covilhã - Belenenses 9. Leixões - Estoril 10. Arouca - Naval 11. Penafiel - Oliveirense 12. Barcelona - Espanhol 13. Inter - AC Milan Super 14. Porto - Sporting

Alcôa Club Sábado, 12 Jaimão ao vivo.

Totoloto

Pombal

Sorteio 36/2012 - Sábado

Cosy Bowling Sábado, 12 Dynamic ao vivo. Has Caffé Sexta, 11 Música ao vivo com Paulo Norte e os Apartirtudo e Dj Coelho. Palace Kiay Sábado, 12 Bruno Soares Saxofone Live Act.

5-19-20-25-40 + 10

Ourém Arte Caffé Sexta, 11 Música ao vivo com Barabar. Sábado, 12 Concurso de Bandas com Terminal Rodoviário, GBGBG, Red House View e Cool Dark Desires. Kayene Sábado, 12 Dj Leonel Vieira com Dj’s Bruno P e Banana.

Caldas da Rainha GH Club Sexta, 11 Manuel Melo e Os seios da meia noite. Green Hill Sábado, 12 Playboy Party com Dj Taby. Warm Up com Dj Rider. House music com Dj Romão e Louis Di Crespo. Maratona Sexta, 11 Planeta Vaca. Sábado, 12 Nunchuck e Maria P. Segunda, 14 Soulex e Um Gémeo.

Joker Sorteio 19/2012 - Domingo

6904335

Euromilhões Sorteio 37/2012 - Terça-Feira

3-21-34-38-48 + 5-8

1 1 X X 1 1 2 X 2 2 1 1 1 M:0

Totoloto Sorteio 37/2012 - Quarta-Feira

9-13-14-31-48 + 5 Estes resultados não dispensam a consulta da lista oficial do Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

11 maio, 2012 — Região de Leiria

69


Guia Cinemas Leiria Teatro José Lúcio da Silva 244 823 600 Os Marretas Realizado por James Bobin. M/6 anos. Domingo 13: 15h30. Dobrado em português. Teatro Miguel Franco 244 860 480 Apollonide - Memórias de um Bordel Realizado por Bertrand Bonello, com Hafsia Herzi, Céline Sallette, Jasmine Trinca. M/16 anos. Domingo 13 e Segunda 14: 21h30 e Terça 15: 18h30 e 21h30.

Guia Astrológico Os Piratas! 3D. 2 sessões Fim de Semana. M/6 anos. Sala 3. Sexta 11 a Quarta 16: 12h55 e 15h10. Versão Portuguesa. O Corvo Digital. M/16 anos. Sala 3. Sexta 11 a Quarta 16: 12h55, 15h10, 18h20, 21h50 e 00h20(5). Battleship - Batalha Naval 21h00+00h00. M/12 anos. Sala 4. Sexta 11 a Quarta 16: 21h00 e 23h40(5). Projecto X M/16 anos. Sala 4. Sexta 11 a Quarta 16: 13h30, 16h00 e 18h00.

End:Civ - Resist or Die Realizado por Franklin López, com Steven Best, Zoe Blunt, Peter Gelderloos. M/3 anos. Quarta 16: 21h30. Documentário.

American Pie: O Reencontro M/16 anos. Sala 5. Sexta 11 a Quarta 16: 13h20, 16h10, 18h50, 21h10 e 23h30(5).

Cinema City 244 845 071 Os Vingadores 3D. M/12 anos. Sala 1. Sexta 11 a Quarta 16: 13h00(1), 15h50, 18h40, 21h30 e 00h20(2).

Espera aí Que já Casamos Realizado por Nicholas Stoller, com Jason Segel, Emily Blunt, Chris Pratt. M/16 anos. Sala 6. Sexta 11 a Quarta 16: 13h05, 15h50, 18h40, 21h30 e 00h00(5).

Os Piratas M/6 anos. Sala 2-K. Sexta 11 a Quarta 16: 11h30(1), 13h30(1), 15h30(3) e 17h25(3). Versão Portuguesa. Hunger Games - Jogos de Fome M/12 anos. Sala 2-K. Sexta 11 a Quarta 16: 16h30(4), 21h25 e 00h15(2). Assim, Assim M/12 anos. Sala 2-K. Sexta 11 a Quarta 16: 19h20. Espera ai que já Casamos M/16 anos. Sala 3. Sexta 11 a Quarta 16: 13h30(1), 16h05, 18h50, 21h35 e 00h10(2). Sombras da Escuridão Realizado por Tim Burton, com Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Eva Green, Helena Bonham Carter, Christopher Lee, Chloë Grace Moretz. M/12 anos. Sala 4 - V. Sexta 11 a Quarta 16: 13h35(1), 16h00, 18h30, 21h40 e 00h05(2). O Exótico Hotel Marigold M/12 anos. Sala 5-L. Sexta 11 a Quarta 16: 13h45(1), 16h20 e 18h55. Battleship - Batalha Naval M/12 anos. Sala 5-L. Sexta 11 a Quarta 16: 21h45 e 00h25(2). O Corvo M/16 anos. Sala 6-S. Sexta 11 a Quarta 16: 13h50(1), 16h10, 19h10, 21h55 e 00h30(2). Lorax Realizado por Chris Renaud, Kyle Balda. M/6 anos. Sala 7. Sexta 11 a Quarta 16: 11h45(1) e 13h50(1). Versão Portuguesa. Espelho Meu, Espelho Meu! Há Alguém mais Gira do que Eu? M/6 anos. Sala 7. Sexta 11 a Quarta 16: 15h55(3). Versão Portuguesa. American Pie: O Reencontro M/16 anos. Sala 7. Sexta 11 a Quarta 16: 15h55(4), 19h00, 21h50 e 00h15(2). Castello Lopes LeiriaShopping 244 845 870 Os Vingadores Digital. 1º e 3º. M/12 anos. Sala 1. Sexta 11 a Quarta 16: 12h50 e 18h30.

Sombras da Escuridão M/12 anos. Sala 7. Sexta 11 a Quarta 16: 13h10, 15h30, 19h00, 21h40 e 00h15(5). FNAC LeiriaShopping Entre Inimigos Ciclo Scorsese. Realizado por Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio, Matt Damon, Jack Nicholson, Martin Sheen, Ray Winstone, Mark Wahlberg, Vera Farmiga, Alec Baldwin. Domingo 13: 20h00. Shine a Light Ciclo Scorsese. Realizado por Martin Scorsese, com Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts, Christina Aguilera, Martin Scorsese. M/12 anos. Segunda 14: 21h00. Shutter Island Ciclo Scorsese. Realizado por Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo, Ben Kingsley, Emily Mortimer, Michelle Williams, Max von Sydow, Patricia Clarkson, Jackie Earle Haley. M/16Q anos. Terça 15: 21h00.

Monte Real Cine-Teatro 244 616 245 Os Marretas Realizado por James Bobin. M/6 anos. Sexta 11: 21h30 e Sábado 12: 15h30. Dobrado em português.

Marinha Grande Biblioteca Municipal 244 573 322 Os 5 & Eu M/6 anos. Quarta 16: 15h30.

Caldas da Rainha Centro Cultural e de Congressos 262 889 650 O Bando dos Crocodilos Realizado por Christian Ditter, com Nick Reimann, Fabian Halbig, Manuel Steitz. Domingo 13: 18h30 e 21h30.

Os Vingadores 3D. M/12 anos. Sala 1. Sexta 11 a Quarta 16: 15h40, 21h20 e 00h10(5).

Vivacine Cinemas 262 840 197 Espera Aí Que Já Casamos M/16 anos. Sala 1. Sexta 11 a Quarta 16: 13h10, 16h00, 18h45, 21h30 e 00h15.

Amigos Improváveis Digital. M/12 anos. Sala 2. Sexta 11 a Quarta 16: 13h00, 15h20, 18h10, 21h15 e 23h50(5).

American Pie: O Reencontro M/16 anos. Sala 2. Sexta 11 a Quarta 16: 13h20, 15h50, 18h20, 21h25 e 00h05.

Os Vingadores M/12 anos. Sala 3. Sexta 11 a Quarta 16: 13h45, 17h00, 21h00 e 00h00. Uma Traição Fatal Realizado por Steven Soderbergh, com Gina Carano, Ewan McGregor, Michael Fassbender, Channing Tatum, Michael Douglas, Antonio Banderas. M/12 anos. Sala 4. Sexta 11 a Quarta 16: 13h30, 15h45, 18h10, 21h10 e 23h40.

Carneiro (21/3 a 20/4) // Alguma perturbação em termos sentimentais mas contenha as emoções. Mantenha-se fiel apesar de lhe poderem surgir alternativas interessantes. Melhorias profissionais notáveis em especial para o elemento masculino. Protegida a vida financeira.

Amigos Improváveis M/12 anos. Sala 5. Sexta 11 a Quarta 16: 13h30, 16h10 e 18h35.

Touro (21/4 a 21/5) // Capacidade para superar casos de

Gone Realizado por Heitor Dhalia, com Amanda Seyfried, Daniel Sunjata, Jennifer Carpenter, Wes Bentley. M/12 anos. Sala 5. Sexta 11 a Quarta 16: 21h20 e 23h50.

Alcobaça Cine-Teatro 262 580 890 The Hunger Games - Os Jogos da Fome Realizado por Gary Ross, com Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Elizabeth Banks, Liam Hemsworth, Woody Harrelson. M/12 anos. Domingo 13 e Segunda 14: 21h30.

Porto de Mós Cine-Teatro Espelho Meu, Espelho Meu! Há Alguém mais Gira do que Eu? Realizado por Tarsem Singh, com Julia Roberts, Lily Collins, Armie Hammer. M/6 anos. Sexta 11 a Segunda 14: 21h30. Falado em Português.

Auditório da ETPZP Cavalo de Guerra Realizado por Steven Spielberg, com Tom Hiddleston, Benedict Cumberbatch, David Thewlis, Emily Watson, Toby Kebbell. M/12 anos. Sábado 12: 21h30.

Ansião Centro Cultural de Ansião 236 670 200 / 236 670 209 American Pie: O Reencontro Realizado por Jon Hurwitz, Hayden Schlossberg, com Tara Reid, Alyson Hannigan, Seann William Scott, John Cho, Jason Biggs, Chris Klein. M/16 anos. Sábado 12: 21h30.

Pombal Pombalcine 236 218 801 / 967 607 395 Este é o Meu Lugar Realizado por Paolo Sorrentino, com Sean Penn, Frances McDormand, Judd Hirsch. M/12 anos. Sexta 11, Sábado 12 e Segunda 14: 21h30 e Domingo 13: 16h00 e 21h30. Café Concerto 236 210 544 Voando Sobre um Ninho de Cucos Realizado por Milos Forman, com Jack Nicholson, Louise Fletcher, William Redfield, Michael Berryman, Danny DeVito, Christopher Lloyd. Quinta 17: 21h30. Ano 1975. (1)

Preço Reduzido - Só Exibe Sábados, Domingos e Feriados. (2) Só exibe Sextas, Sábados e vésperas de Feriado. (3) Só exibe Sábado, Domingo e Feriados. (4) Não Exibe Sábado, Domingo e Feriados. (5) Sessão Valida Sexta 11 e Sábado 12.

Caranguejo (22/6 a 22/7) // Tendência para a legalização de

situações sentimentais. Retribua sentimentos e dê largas aos seus impulsos românticos. Bom momento para assumir relações que mantinha em segredo. Triunfo financeiro assegurado. Favorecidas as associações. Leão (23/7 a 23/8) // Algumas confidências dar-lhe-ão força

para prosseguir os seus intentos. Muito favorecidas as ligações que o ajudarão a superar complicações trazidas por outros. Divergências ligadas a reestruturações com as quais não concorda em absoluto. Virgem (24/8 a 23/9) // Será difícil manter a tranquilidade

nas ligações, mas não impossível. Tenha cuidado para não ferir suscetibilidades. O plano profissional é o mais favorecido. Os ganhos poderão ser reduzidos e obrigálo a condições, mas é uma fase passageira. Balança (24/9 a 23/10) // Não seja totalmente materialista mas não decida apenas com o coração. Analise a sua capacidade de ficar só antes de assumir ruturas. Não arrisque muito mas não deixe de tomar iniciativas ou fazer investimentos. As suas opiniões serão as melhores. Escorpião (24/10 a 22/11) // Tenha a maior prudência nos novos relacionamentos e não avance depressa de mais. Não tome decisões nem faça escolhas a menos que esteja bem seguro. Fatores económicos poderão afastá-lo de certos atos de sociedade o que de facto será o mais sensato. Sagitário (23/10 a 20/12) // Algumas contrariedades e até

mesmo desilusões são previsíveis. Não misture família e problemas económicos. Procure a companhia de amigos para aliviar tensões. Lute para harmonizar algumas situações adversas e não desista sem a necessária luta. Capricórnio (21/12 a 20/1) // Maior segurança nas relações e

capacidade de superar obstáculos. Pode tentar atitudes ousadas. Os lucros poderão não ser na justa medida do seu esforço, contudo, a satisfação pessoal será grande. Iniciativas pessoais serão bem sucedidas durante esta semana.

Depois de ter sido amaldiçoado, tornado vampiro e enterrado vivo, dois séculos depois, Barbabas é inadvertidamente libertado do seu túmulo e emerge num mundo muito diferente do seu, no ano 1972. Ele regressa à mansão Collinwood e descobre que a outrora grandiosa mansão caiu em ruína. Cinema City

“Sombras da Escuridão”

Espera aí Que já Casamos Realizado por Nicholas Stoller Com Jason Segel, Emily Blunt, Chris Pratt

End:Civ - Resist or Die Realizado por Franklin López Com Steven Best, Zoe Blunt, Peter Gelderloos.

Tendo início onde a maioria das comédias românticas terminam, “Espera aí que já casamos” conta-nos a vida de um jovem casal enquanto percorrem o atribulado e extremamente longo caminho até ao altar.

End:Civ é um documentário que procura perpassar os mais diferentes aspetos de uma cultura ecocida e genocida que não olha a meios para atingir os fins, ainda que esses meios sejam por si mesmo suicidas.

Castello Lopes

Teatro Miguel Franco

Região de Leiria — 11 maio, 2012

Gémeos (22/5 a 21/6) // As relações com o círculo habitual podem ser bruscamente alteradas. Notícias perturbadoras poderão levá-lo a hesitações sobre o melhor comportamento a adotar. Maior harmonia nas relações profissionais com melhor entendimento de grupo.

Pedrógão Grande

Sombras da Escuridão Realizado por Tim Burton Com Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Eva Green

70

infelicidade ou incompreensão através do diálogo. Grande influência e facilidade em levar os outros a concordarem consigo. Pode ser afastado do seu trabalho habitual de forma compulsiva. Alguma instabilidade económica.

Aquário (21/1 a 19/2) // Bons momentos sentimentais pode-

rão ser de grande ajuda neste momento como fonte de força. Contudo, algumas solicitações sociais levá-lo-ão a alguma instabilidade. Algumas oscilações no plano profissional fazem deste momento uma época conturbada. Peixes (20/2 a 20/3) // Seja prudente e procure contornar

as situações evitando atitudes diretas. Conflitos ligados à justiça mas com resultados tendencialmente positivos. O elemento feminino poderá estar mais seguro no plano profissional, mas com algumas surpresas.


Guia Televisão Sexta

Sábado

Domingo

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

R T P 1

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Vidas Em Jogo 15:15 O Direito De Nascer 15:45 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 19:55 Direito De Antena 20:00 Telejornal 21:00 Sexta Às 9 21:45 Portugueses Pelo Mundo Praga 22:45 O Elo Mais Fraco 23:45 5 Para A Meia-Noite Verbo: Palhetear Nilton Convida: Inês Gonçalves + Pedro Lima 01:00 Sob Suspeita 02:00 Revelação Ep.ºs (144) E (145) 03:45 Televendas 06:05 Destinos.Pt

06:30 Brinca Comigo H2ooooh! / Rosa / Saari / Marco António / Banda Zig Zag / Galileu / Lulu Cambalhota / Nélia E César / Campeões, A Caminho Da Glória 08:00 Bom Dia Portugal Fim De Semana 11:00 Portugal Sem Fronteiras 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Top + 15:30 A Festa É Nossa Lisboa 18:15 Sagrada Família 19:00 Pai À Força 20:00 Telejornal 21:00 Voz Do Cidadão 21:15 O Elo Mais Fraco 22:15 Com Amor Se Paga 23:45 Herman 2012 01:00 Planeta Música 02:15 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 03:00 Televendas 06:05 Destinos.Pt

06:30 Brinca Comigo H2ooooh! / Rosa / Saari / Marco António / Banda Zig Zag / Galileu / Lulu Cambalhota / Campeões, A Caminho Da Glória 08:00 Bom Dia Portugal Fim De Semana 10:00 Cerimónias De Fátima 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Cinco Sentidos 15:30 Nikita 16:15 Nancy Drew (Filme) 18:15 Sagrada Família 19:00 Pai À Força 20:00 Telejornal 21:00 Estado De Graça 21:45 Hora Da Sorte: Sorteio Do Joker 22:00 Estranho Caso De Benjamin Button (Filme) 01:00 Filhos Do Mesmo Deus (Filme) 02:45 Cinco Sentidos (R/) 03:45 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Vidas Em Jogo 15:15 O Direito De Nascer 15:45 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:00 Especial Informação: Euro 2012 20:00 Telejornal 21:00 Príncipes Do Nada 21:30 O Elo Mais Fraco 22:30 Prós E Contras 00:15 5 Meia-Noite Verbo: Flavescer Luís Filipe Borges Convida: Jorge Benvinda E Nuno Figueiredo (Virgem Suta) 01:45 Futebol: Magazine Liga Dos Campeões 02:15 Revelação Ep.ºs (146) E (147) 03:45 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria Praça Especial Dia Da Família - Maia 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Vidas Em Jogo 15:15 O Direito De Nascer 15:45 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 30 Minutos 21:30 O Elo Mais Fraco 22:30 Regresso Sem Fim Com Eduardo Lourenço 23:30 5 Meia-Noite Verbo: Flavescer Zé Pedro Vasconcelos Convida: José Cid 00:45 Sob Suspeita 01:30 Revelação Ep.ºs (148) E (149) 03:00 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Vidas Em Jogo 15:15 O Direito De Nascer 15:45 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 19:55 Direito De Antena 20:00 Telejornal 21:00 Linha Da Frente 21:30 O Elo Mais Fraco 22:30 Sonhar Era Fácil Os Anos Quarenta - O Grande Arthur 23:30 Estranha Forma De Vida 00:15 5 Meia-Noite Verbo: Flavescer Nuno Markl Convida: Teresa Guilherme + João Cardoso + Pontos Negros 01:30 Sob Suspeita 02:30 Revelação 04:00 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Vidas Em Jogo 15:15 O Direito De Nascer 15:45 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 Grande Entrevista 21:30 O Elo Mais Fraco 22:30 Liberdade 21 23:30 5 Meia-Noite Verbo: Flavescer Pedro Fernandes Convida: 00:45 Sob Suspeita 01:30 Revelação Ep.ºs (15 2) E (15 3) 03:00 Televendas 06:05 Nós

R T P 2

07:00 Zig Zag 13:45 República Do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Com Ciência (R/) 15:45 Diário Câmara Clara 16:00 National Geographic Animais Nas Ruas (R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 No Meio Do Nada 18:55 Café Central (R/) 19:00 Consigo 19:30 A Entrevista De Maria Flor Pedroso 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Isto Não Devia Voar 21:50 Café Central 22:00 Hoje 22:30 Diário Câmara Clara 22:45 Alcatraz 23:30 Maio De 40 - As Crianças Do Êxodo (Doc) 00:45 Rockefeller 30 01:15 Palcos Cesária Évora & Bonga - Encontro Das Vozes 03:30 Consigo (R/) 04:00 A Entrevista De Maria Flor Pedroso (R/) 04:30 24 Horas 05:15 Diário Câmara Clara 05:30 Sociedade Civil (R/)

07:00 Fórum África 07:30 África 7 Dias 08:00 Zig Zag 13:00 O Príncipezinho Eps. 09 E 10 14:00 Parlamento 15:00 Desporto 2 19:00 Arte & Emoção 19:30 Feitos Em Portugal 20:00 Futurama 21:00 Vai Com O Vento (Doc Nac.) 22:00 Hoje Programa Legendado No Teletexto. Consulte Pag. 188. 22:37 A Espada E A Rosa (Filme) 00:50 Perdida Mente (Filme) 01:55 Desporto 2 (R/)

07:00 Mar De Letras 07:30 Áfric@Global 08:00 Músicas De África 09:00 Caminhos União 09:30 70x7 10:00 Nós 10:45 Zig Zag 13:15 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 13:45 A Voz Do Cidadão 14:00 Desporto 2 19:00 Big Kahuna 19:30 Ingrediente Secreto 20:00 Os Simpsons 20:30 A Verde E A Cores 21:00 Prodígios Do Sistema Solar (Doc) 22:00 Hoje Programa Legendado No Teletexto. Consulte Pag. 188. 22:30 Câmara Clara 23:30 Britcom Dois Mil E Doze Absolutamente Fabulosas 00:30 Onda-Curta 01:40 Desporto 2 (R/)

07:00 Zig Zag 13:45 República Do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Biosfera (R/) 16:00 National Geographic Isto Não Devia Voar 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:31 No Meio Do Nada 18:45 Café Central 19:00 Olhar O Mundo 19:30 Eurodeputados 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Dinossauros Em Fuga 21:30 A Hora Da Sorte 21:45 Café Central 22:00 Hoje 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 O Mentalista IV 23:30 Musicbox Club Docs Último 00:15 Rockefeller 30 Eps. 12 E 13 01:00 Escola Das Artes Da Universidade Católica Do Porto - “Não Linear” 01:30 Nós (R/) 02:00 Olhar O Mundo (R/) 02:30 Eurodeputados (R/) 03:00 24 Horas 04:15 Bairro Alto 05:15 Diário Câmara Clara 05:30 Sociedade Civil (R/)

07:00 Zig Zag 13:45 República Do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Consigo (R/) 15:45 Diário Câmara Clara 16:00 National Geographic Dinossauros Em Fuga 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:31 No Meio Do Nada 18:55 Café Central (R/) 19:00 Biosfera 19:45 NativoS Digitais 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic A Invasão Dos Cangurus 21:50 Café Central 22:00 Hoje Teletexto. Pag. 188. 22:37 Diário Câmara Clara 22:47 Anatomia De Grey 23:30 Bairro Alto 00:20 Rockefeller 30 Eps. 14 E 15 01:15 E:2 - Escola Superior De Comunicação Social 01:45 Câmara Clara (R/) 02:30 Biosfera (R/) 03:00 Nativos Digitais (R/) 03:15 24 Horas 04:15 Bairro Alto (R/) 05:15 Diário Câmara Clara 05:30 Sociedade CiVil (R/)

07:00 Zig Zag 13:45 República Do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Olhar O Mundo (R/) 15:45 Diário Câmara Clara 16:00 National Geographic A Invasão Dos Cangurus 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:31 No Meio Do Nada 18:55 Café Central (R/) 19:00 Universidade Aberta 19:30 Com Ciência 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Hospital De Koalas 21:50 Café Central 22:00 Hoje Teletexto. Pag. 188. 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 Dexter 23:30 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 00:15 RoCkefeller 30 Eps. 16 E 17 01:00 Esec-Tv 01:30 Universidade Aberta 02:00 Com Ciência (R/) 02:30 Bairro Alto (R/) 03:15 24 Horas 04:30 Bairro Alto (R/) 05:15 Diário Câmara Clara 05:30 Sociedade Civil (R/)

07:00 Zig Zag 13:45 República Do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Universidade Aberta 15:45 Diário Câmara Clara 16:00 National Geographic Hospital De Koalas (R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 No Meio Do Nada 18:55 Café Central (R/) 19:00 Ingrediente Secreto 19:30 Capital 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Animais Nas Ruas 21:50 Café Central 22:00 Hoje Teletexto. Pag. 188. 22:37 Diário Câmara Clara 22:45 Fringe 23:30 O Tempo E O Modo 00:15 Rockefeller 30 Eps. 19 E 20 01:00 Capital (R/) 01:30 Janela Indiscreta Com Mário Augusto (R/) 02:00 Big Kahuna (R/) 02:30 A Verde E A Cores (R/) 03:15 24 Horas 04:30 Bairro Alto (R/) 05:15 Diário Câmara Clara 05:30 Sociedade Civil (R/)

S I C

06:00 SIC Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:00 Cartas Da Maya: O Dilema 10:00 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Podia Acabar O Mundo 15:00 Perfeito Coração 15:30 Boa Tarde 18:30 Morde E Assopra 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Gosto Disto 22:30 Rosa Fogo 23:30 Insensato Coração 00:30 Investigação Criminal 01:30 Agente Dupla 02:15 Volante 02:45 Vip Manicure

06:00 Etnias 06:45 LOL@SIC 08:30 Disney Kids 10:00 Floribella 12:00 Nosso Mundo 13:00 Primeiro Jornal 14:15 Alta Definição 14:45 E-Especial 15:30 Investigação Criminal Los Angeles 16:30 Franklin & Bash 17:30 Filme A Designar 20:00 Jornal Da Noite Perdidos E Achados 21:45 Gosto Disto 22:45 Rosa Fogo 23:45 Euro 2012: Os Protagonistas 00:45 Filme A Designar

06:30 LOL@SIC 08:30 Disney Kids 10:00 Floribella 11:15 Lua Vermelha 12:00 Vida Selvagem 13:00 Primeiro Jornal 14:15 Fama Show 15:00 Filme A Designar 16:30 Filme A Designar 18:15 Filme A Designar 20:00 Jornal Da Noite Grande Reportagem SIC 21:45 Ídolos 00:15 Filme A Designar 02:00 Filme A Designar

06:00 SIC Notícias 07:00 Edição Da Manhã 08:45 Cartas Da Maya: O Dilema 10:00 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Podia Acabar O Mundo 15:00 Perfeito Coração 15:30 Boa Tarde 18:30 Morde E Assopra 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Gosto Disto 22:30 Rosa Fogo 23:30 Insensato Coração 00:30 Investigação Criminal 01:30 Agente Dupla 02:15 Maré Alta

06:00 SIC Notícias 07:00 Edição Da Manhã 08:45 Cartas Da Maya: O Dilema 10:00 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Podia Acabar O Mundo 15:00 Perfeito Coração 15:30 Boa Tarde 18:30 Morde E Assopra 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Gosto Disto 22:30 Rosa Fogo 23:30 Insensato Coração 00:30 Investigação Criminal 01:30 Agente Dupla 02:15 Maré Alta

06:00 SIC Notícias 07:00 Edição Da Manhã 08:45 Cartas Da Maya: O Dilema 10:00 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Podia Acabar O Mundo 15:00 Perfeito Coração 15:30 Boa Tarde 18:30 Morde E Assopra 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Gosto Disto 22:30 Rosa Fogo 23:30 Insensato Coração 00:30 Investigação Criminal 01:30 EPT - European Poker Tour 02:15 Maré Alta

06:00 SIC Notícias 07:00 Edição Da Manhã 08:45 Cartas Da Maya: O Dilema 10:00 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Podia Acabar O Mundo 15:00 Perfeito Coração 15:30 Boa Tarde 18:30 Morde E Assopra 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Gosto Disto 22:30 Rosa Fogo 23:30 Insensato Coração 00:30 Investigação Criminal 01:30 Cartaz Cultural 02:15 Maré Alta

T V I

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal Da Uma 14:30 Ilha Dos Amores 16:00 A Tarde É Sua 19:00 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal das 8 21:15 Euromilhões 21:30 Doce Tentação 22:30 Remédio Santo 23:30 Anjo Meu 00:30 O Rosto Da Mentira 01:30 Big Game 02:30 Olhos De Água 05:00 Televendas 06:15 Batanetes

06:30 O Pica Pau New Woody Wood 07:00 Kailan 07:30 Winx / Pop Pixie / Spongebob 09:00 Detetive Maravilhas 09:30 Hannah Montana 10:15 Inspector Max 13:00 Jornal Da Uma 14:00 Filme A Designar 17:00 A Tua Cara Não Me É Estranha 20:00 Jornal Das 8 20:30 Futebol - I Liga: Sporting X Sp. Braga 22:30 Casos Da Vida 00:15 Filme A Designar 02:30 Procissão Das Velas 03:15 Olhos De Água 05:00 Televendas 06:15 Batanetes

06:30 Animação 08:15 Detetive Maravilhas 09:00 Inspector Max 10:00 Encerramento Da Peregrinação Benção Dos Doentes Procissão Do Adeus 13:00 Jornal Da Uma 14:00 Festa Das Rosas 20:00 Jornal das 8 21:45 A Tua Cara Não Me É Estranha 01:00 Mais Futebol: Jornada, Casos, Fórum 02:15 Magazine Euro 2012 02:45 Turbo 24 03:30 Olhos De Água 04:30 Televendas 06:00 Todos Iguais

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você Na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ilha Dos Amores 16:00 A Tarde É Sua 19:00 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal das 8 21:30 Louco Amor 22:30 Doce Tentação 23:30 Remédio Santo 00:30 O Rosto Da Mentira 01:30 Olhos De Água 05:00 Televendas

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você Na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ilha Dos Amores 16:00 A Tarde É Sua 19:00 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal das 8 21:15 Euromilhões 21:30 Louco Amor 22:30 Doce Tentação 23:30 Remédio Santo 00:30 O Rosto Da Mentira 01:30 Olhos De Água 05:00 Televendas

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você Na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ilha Dos Amores 16:00 A Tarde É Sua 19:00 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal das 8 21:30 Louco Amor 22:30 Doce Tentação 23:30 Remédio Santo 00:30 O Rosto Da Mentira 01:30 Olhos De Água 05:00 Televendas

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você Na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ilha Dos Amores 16:00 A Tarde É Sua 19:00 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal das 8 21:30 Louco Amor 22:30 Doce Tentação 23:30 Remédio Santo 00:30 O Rosto Da Mentira 01:30 Cartaz Das Artes 02:00 Olhos De Água 05:00 Televendas

11 maio, 2012 — Região de Leiria

71


Francisco Figueiredo francisco.figueiredo@vodafone.pt

11.05.2012 Estrelas da semana

Há uma região que nos une Tiago Rodrigues

HHHHH Garrett McNamara, surfista. O mérito, esforço e dedicação foi reconhecido. Ganhou o “óscar” da maior onda e coloca a Praia do Norte (Nazaré) na rota dos surfistas das ondas gigantes. Em outubro há mais. (P.7)

Longe pelo petróleo, perto pelo Mini Nelson Baptista Ao contrário de outros, não foi motivado pelo desemprego que Tiago Rodrigues partiu para o estrangeiro. Trabalhava numa empresa da região e já auferia quase mil euros por mês. Podia perfeitamente ter continuado por cá. Foi o desejo de mudança que o levou mais longe - neste caso, à Noruega. Há dois anos que vive perto de Oslo. Trabalha para a indústria petrolífera, que classifica como uma oportunidade motivante e aliciante: “Eu não podia recusar”. Formado em Engenharia Mecânica na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria, este jovem de 29 anos elabora e desenha por computador equipamentos que servem para extrair petróleo do fundo do mar. O segmento de produção ligado aos equipamentos submarinos permitiu-lhe desenvolver responsabilidades na conceção e design de máquinas. A possibilidade de progredir na empresa surgiu: “Num ano consegui subir de posto, o que seria quase impossível em Portugal”, afirma.

Sobre o clima nórdico, o engenheiro desmistifica preconceitos. No sul da Noruega, onde vive, as estações variam entre “uma primavera florida, um verão com 25ºC na praia em Oslo, um outono frio e um inverno com neve fora da costa”. Lá, o frio seco, com 22ºC negativos, “aguenta-se melhor que o frio húmido em Leiria”. Na Noruega aprecia a organização laboral que, graças às horas extra, lhe permite regressar a Portugal de dois em dois meses. Nessas viagens, acompanha-o a namorada, uma jovem enfermeira portuguesa que também estudou em Leiria, com quem partilha esta experiência norueguesa. Assim mata as saudades e consegue dedicar-se à sua antiga paixão pelo “Mini”, que mantém já desde os 19 anos. “Em 2008 restaurei um carro ao meu gosto e este ano já está no mecânico pronto para ir para a Hungria”. É o próximo destino de Tiago, que parte de Leiria no dia 20 de maio para mais uma edição do International Mini Meeting. Outro desafio que leva longe este leiriense. nelson.baptista@regiaodeleiria.pt

HHHHH Fernando Horta, presidente da Junta de Foz do Arelho. A praia da Lagoa da Foz do Arelho recebe a Bandeira Azul pela primeira vez. Uma mais-valia para turismo da região.(P.6)

HHHHH Paulo Inácio, presidente da Câmara de Alcobaça. Esteve ao lado dos utentes e trabalhou para aproximar Alcobaça dos cuidados de saúde em Leiria. 80% da população será abrangida pela reorganização. (P.14) Fonte: www.meteo.pt

Tempo

sexta-feira

sábado

domingo

segunda-feira

terça-feira

quarta-feira

quinta-feira

Máxima 31º Mínima 14º

Máxima 27º Mínima 15º

Máxima 23º Mínima 13º

Máxima 21º Mínima 11º

Máxima 21º Mínima 13º

Máxima 30º Mínima 15º

Máxima 17º Mínima 11º

Da Margem do Lis A tragédia grega e nós que nos chega por estes dias da realidade grega deve fazer-nos pensar. Não apenas aos cidadãos comuns, mas especialmente aos detentores de cargos políticos. A Grécia é o melhor exemplo do que é viver acima das reais possibilidades de um país e de como um sistema político caduco e fechado sobre si próprio pode contribuir para uma situação insustentável. Saída de um processo eleitoral realizado em circunstâncias dificílimas, a Grécia está praticamente ingovernável. Porque vive à beira da falência e porque, num sinal claro de revolta, os eleitores pulverizaram de tal forma os seus votos que não há outra saída que não seja um nova eleição. Apesar da frustração mal dissimulada de alguns em Portugal, o exemplo grego não remete, na minha opinião, para a revolta (ou revolução) popular, para distúrbios de rua, para o cenário de destruição que as televisões nos vêm mostrando. O que o exemplo grego nos mostra é a falência de uma forma de democracia reduzida aos seus aspetos formais: à realização de atos eleitorais periódicos, ao funcionamento dos órgãos legislativos e governativos… O que o exemplo grego nos mostra é que os cidadãos se sentem cada vez mais afastados da governação, não se sentem representados pelos eleitos, aspiram a outras formas de participação e fiscalização de tudo quanto é a res publica. Por isso, muito mais que olhar para a ‘rua grega’ e aspirar (ou temer) que o exemplo frutifique por aí, é nossa obrigação alterar a forma como a nossa democracia se organiza e funciona. É indispensável e urgente melhorar a relação entre eleitores e eleitos, obrigar os eleitos a prestar, efetivamente, contas e despertar os eleitores para um grau de participação muito maior. Começando, como defendo há muito, pela eleição uninominal dos deputados. Não será em vésperas de eleições que isso se fará com o debate e tranquilidade necessários.

O


Região de Leiria 11 de maio de 2012