Issuu on Google+

4 de Fevereiro de 2011 // Sexta-feira // Semanário

Lyonce

www.regiaodeleiria.pt

Câmara quer vender escolas Entrevista Asfixiada em dívidas e polémicas a Câmara de Leiria luta por vencer a crise. O presidente Raul Castro explica nesta edição o que vai fazer para cumprir as promessas que fez aos leirienses Pág. 10

Modas Os nomes incríveis que os pais escolhem para os filhos Pág. 46 Riana

Urciana

Joaquim Dâmaso

Ralfe

Zoé

PUBLICIDADE

Construção Só a reabilitação urbana pode salvar o sector Pág. 32

Educação Todos unidos contra cortes de verbas Pág. 6

Homicídio Emigrante volta a Leiria para confessar crime com 5 anos Pág. 8

ser laboratório do passado, presente e futuroPág. 62

135

Ofertas de emprego nesta edição

A Bruxinha Farmácias Necrologia Passatempos

Pág. 49 Pág. 54 Pág. 55 Pág. 69

Heitor Sousa Quinta do Paul: Batalha Novo museu quer promiscuidades Pág.13 €1,10 (IVA 6% incluído) // Director Francisco Rebelo dos Santos // Directora Executiva Patrícia Duarte // Ano LXXVI // N.º 3855

PORTE PAGO


Voz da Região A pergunta da semana Concorda com a redução do financiamento ao ensino particular e cooperativo?

Editorial Educação é coisa séria sabel Alçada e Ana Maria Magalhães criaram dezenas de histórias para jovens, com a colecção “Uma Aventura”. Isabel Alçada, agora ministra da Educação, ficou sem tempo para as aventuras da escrita. Decidiu dedicar-se a outras. E foi para o local certo. O ministério que dirige é rico em “enredos trepidantes e cheios de emoção”. O diferendo com o ensino particular é só mais um exemplo. Independentemente das razões que assistem às partes envolvidas (embora fosse sensato analisar caso a caso), é lamentável que, neste país, tudo se faça à aventura, sem um plano de acção. Se há matéria em que é fácil planear é o parque escolar. A demografia diz tudo. Pelo número de nascimentos que ocorrem hoje, sabemos quantas crianças teremos daqui a 10 anos e quantos jovens daqui a 15. O financiamento das escolas é outra aventura. Se o ensino particular recebe um valor superior ao público, a que é que isso se deve? E se é injusto, por que motivo só agora é cortado? É urgente que a ministra esclareça devidamente a razão das suas decisões. Pode até gravar um novo vídeo, desde que nos poupe de pérolas como “o dia tem 24 horas” e “estudar desenvolve o cérebro”. A educação, por muito que a ministra goste, não é para aventuras.

I

Patrícia Duarte Directora Executiva

Não 71% Sim 29%

Nota: Os resultados apurados não têm qualquer valor científico, não correspondendo a qualquer sondagem ou estudo de opinião, ilustrando apenas a preferência de quem respondeu à nossa questão no site do REGIÃO DE LEIRIA na internet: www.regiaodeleiria.pt. Resultados até às 18 horas de quarta-feira passada.

Deve sempre incluir o seu nome e a localidade.

2

O ensino particular e cooperativo foi criado para colmatar as deficiências da rede pública e presta serviço público. Na base dos cortes está um preconceito ideológico de que escola deve ser exclusivamente pública. O que tem de ser público é a garantia do acesso de todos a ensino de qualidade. O Governo discrimina portugueses e põe em perigo escolas com excelentes resultados. Assunção Cristas

deputado do PS à AR

deputada do CDS-PP à AR

Cartas dos leitores Ainda o Bambi

Utopia

Autarcas desunidos

Apesar de viver na Marinha Grande, habituei-me a comprar o vosso jornal e lendo um vosso artigo sobre o Café Bambi e a sua discoteca não resisti a vir à vossa presença para tecer os seguintes comentários. Fui um dos discjockeys na altura e muita satisfação me deu poder ter passado música no Bambi, mas o vosso artigo necessita de alguns esclarecimentos adicionais, não por culpa de quem o escreveu mas sim de quem o informou. Francisco Silva, António Marcelino e seu irmão Jorge Marcelino foram, antes de mim, os pioneiros da boa música que se passava no Bambi. Eu tentei continuar na mesma linha e transmitir o mesmo espírito aos que me sucederam. Recuso a pomposa atitude do DJWhite de se auto intitular dj oficial do Bambi, porque ninguém lhe passou procuração para tal. O espírito que norteou quem passou música no Bambi não se revê na atitude de João Manuel. Nos tempos em que vivemos, isto pode não ter importância para ninguém, mas para tudo é preciso ter memória e não querer colher benefícios próprios sem autorização para tal.

Os funcionários públicos, classe privilegiada deste país (aos olhos do Povo). Porventura, alguns são efectivamente os grandes responsáveis pela situação económica e financeira que o país atravessa. Obviamente, não são todos, porque muitos desses funcionários, cerca de 150.000, não vão ter cortes no vencimento, não lhe é retirado o abono de família, e apesar dos congelamentos dos salários, vão ter uma actualização de 10 euros, com a promessa de, até Outubro de 2011, terem um vencimento de 500 euros. Isto porque é ilícito perante a lei usufruir um vencimento inferior ao salário mínimo nacional. São estes funcionários que sobrevivem com estes vencimentos, e são o “bode espiatório” que fundamentam os adjectivos com que são caracterizados os funcionários públicos. Mas como uma parte não é o todo, é bom que saibamos, como diz o povo, e bem, separar o trigo do joio.

Através da imprensa local, tenho acompanhado a saga da Srª Vereadora Blandina Oliveira no seio da Câmara de Leiria. (…) Segundo a vereadora, seria ela a autarca que mais trabalhava na Câmara, o que pressupõe ter o maior número de pelouros atribuídos. Isto, se, por um lado, pode justificar algumas falhas, por outro também indicia inexperiência política, ao ter aceite pelouros que não estaria capacitada para desempenhar. Pela reacção da Srª Vereadora Lurdes Machado, através da sua carta aberta – e a quem me apetece felicitar, pela elevação com que responde às palavras/acusações da sua colega –, tiro duas conclusões: a verdade toda nunca estará dum só lado da barricada; e é muito mais civilizado e aceitável tratar dos diferendos, reais ou imaginários, sem perder a compostura do que fazê-lo utilizando a truculência verbal. Enfim, para alguém que julgo não precisar da política para nada e que virá trilhando uma carreira académica de sucesso, um afastamento do cargo de autarca, não se coadunaria melhor com a sua formação?

Rogério Guerra Monte Real, Leiria

Henrique Pereira Marinha Grande

Fale connosco Sede: Rua D. Carlos I, 2-4 Apartado 102 2415-405 Leiria-Gare Telefone: 244 819 950 Fax: 244 828 905 Site: www.regiaodeleiria.pt Email: clubedoleitor @regiaodeleiria.pt. SMS: 962 108 739.

Concordo atendendo ao contexto em que vivemos e em que o ensino público e o Ministério da Educação também sofrem cortes orçamentais. Neste contexto, concordo com reajustes no financiamento ao ensino particular e cooperativo tendo como premissa de que não se deve subsidiar mais este ensino do que o custo por aluno no ensino público.. Jorge Gonçalves

Director: Francisco Rebelo dos Santos (C.P. TE nº 421) francisco.santos@regiaodeleiria.pt Directora Executiva: Patrícia Duarte (C.P. nº 2913) patricia.duarte@regiaodeleiria.pt Redacção: Carlos S. Almeida (C.P. nº 2830), Cláudio Garcia (C.P. nº 5104), João Carreira (C.P. nº 3139), Manuel Leiria (C.P. nº 4159), Marina Guerra (C.P. nº 8516), Martine Rainho (C.P. nº 2609) e Paula Sofia Luz (C.P. nº 2579) Fotografia: Joaquim Dâmaso (C.P. nº 5613). Correspondentes locais: Alexandra Pimentel (C.P. nº 8676), Armindo Vieira (C.P. nº 6771), Artur Ledesma (C.P. nº 2140) e Sandra Mesquita Ferreira (C.P. nº 8858) //redaccao@regiaodeleiria.pt

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

S. F. Leiria

Cronistas: António José Laranjeira, Assunção Cristas, Carlos Guerra, Cláudia Rocha, Francisco Figueiredo, Francisco Vieira, Heitor de Sousa, João Costa, João Melo Alvim, João Santos, José Manuel Silva, Manuel Portugal, Nuno Reis e Sílvia Alves (editora d’ A Bruxinha). Departamento Comercial: Directora Alda Moreira alda.moreira@regiaodeleiria.pt // publicidade@regiaodeleiria.pt Gestores de Cliente: João Agrela (Coordenador), Lúcia Alves, Luís Vieira, Márcia Costa, Margarida Cordeiro, Maria do Carmo Rebelo e Sandra Nicolau. Departamento Gráfico: Coordenadora Cristina Silva Paginação Carlos Alberto Cardoso, Eduarda Lopes, Rita Bernarda e Vítor Pedrosa. Projecto Gráfico: Nick Mrozowski Impressão: Imprejornal, S.A. Distribuição: Vasp

Tiragem média: 15.000 exemplares por edição Contactos: Rua D. Carlos I, 2-4 Apartado 102 - 2415-405 Leiria-Gare Telefone: 244 819 950 - Fax: 244 828 905 www.regiaodeleiria.pt Linha do Assinante Tel.: 808 201 933 assinaturas@regiaodeleiria.pt Propriedade: Empresa Jornalística Região de Leiria, Lda. Contribuinte Nº 500 096 805; Capital Social 250.000 euros; Detentores de mais de 10% do capital: Sojormedia, SGPS, António Barroca Rodrigues e Joaquim Barroca Rodrigues. Depósito Legal Nº 44 731 - 91. Título registado no ICS sob o nº 100 512. Gerência: Ângela Gil, Francisco Rebelo dos Santos e Pedro Costa.

Departamento Financeiro: Ângela Gil (Direcção), Ana Rita Fonseca, André Pedro, Catarina Branquinho, Gabriela Alves e Patrícia Santos info@lenacomunicacao.pt Departamento de Marketing: Susana Santos (Coordenação) e Catarina Fonseca marketing@lenacomunicacao.pt Departamento de Recursos Humanos: Sónia Vieira (Coordenação) drh@lenacomunicacao.pt Departamento de Sistemas de Informação: Tiago Fidalgo (Direcção) e Hugo Monteiro dsi@lenacomunicacao.pt Unidade de Projectos: Lúcia Silva (Direcção) projectos@lenacomunicacao.pt Membro de: Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação Associação Portuguesa de Imprensa


Discordo no tempo e na forma como esta redução está a ser realizada, porque não assenta em critérios racionais. Todos estamos de acordo que é necessário fazer ajustamentos na despesa da Educação. Questão diferente é fazer demagogia sobre os luxos na escola privada e impor cortes absurdos e sem critério a meio do ano lectivo, e esperar que não se verifiquem situações de ruptura. Paulo Batista Santos deputado do PSD

Não estou de acordo com a redução do financiamento do ensino público, especialmente nas condições de empobrecimento geral que o país atravessa. Quando não existe escola pública, as instituições particulares e cooperativas devem ser subsidiadas pela prestação do ensino público, em condições equivalentes às demais escolas públicas. O mesmo princípio se deve aplicar em caso de redução do financiamento. Heitor Sousa, deputado do BE

Pergunta da próxima semana Concorda com a redução do número de autarquias em Portugal?

Por resolver

regiaodeleiria.pt

29

Comentários na net

O cruzamento junto à ponte sobre o Rio Lis, entre Gândara dos Olivais e Barreiros, no concelho de Leiria, na EN 349-1, continua a registar inúmeros acidentes. O problema deve-se sobretudo à elevação da via, com decorrente falta de visibilidade por parte dos automobilistas que ali desembocam, a partir da estrada dos Campos do Lis em qualquer um dos sentidos. Já em Agosto de 2008 - volveram entretanto 29 meses -, o REGIÃO DE LEIRIA alertava para a situação.

“Afinal quem fala verdade, Governo ou escolas privadas e cooperativas? Provavelmente todos falam a sua ‘verdade’ pois todos têm a sua ‘razão’, até porque cada caso deve ser um caso e estes cortes seguramente que promovem tanto justiça como injustiça (...)” Micael Sousa, via Facebook, sobre a “Pergunta da Semana”

“Com o corte significativo das verbas para o ensino privado, pergunto: onde vai o Estado colocar todos os alunos do ensino privado, bem como os restantes funcionários? (...)” Vítor Manuel, idem

Foto no tempo

“É inacreditável que se estrangulem escolas que estão no topo dos rankings escolares. A determinação cega do ministério não tem fundamento económico nem critério de igualdade entre as escolas públicas e as particulares com acordo de associação… Trata-se de demagogia ideológica!(...) José Faria, sobre a notícia “Meninos, amanhã não há escola. Vamos à manif ou boicotamos?”

Os cinco artigos mais lidos no site 01 Pais de nove colégios da região de Leiria voltaram hoje à rua 02 Pelo menos seis colégios do distrito de Leiria encerrados pelos pais

Leiria Já foi um edifício emblemático da cidade. Hoje está em ruínas apesar de uma parte da fachada resistir ao tempo, teimando em manter vivas memórias do passado. O imóvel, onde funcionou o Hotel Lis, mesmo ao lado da Igreja do Espírito Santo, já foi alvo de um projecto de reconstrução, tendo a Câmara de Leiria defendido a salvaguarda da fachada principal. Depois de muitos meses, a obra vai finalmente avançar

SMS 962 108 739 Envie-nos as suas opiniões por SMS para o número de telemóvel 962 108 739. A mensagem deve incluir o nome e a localidade, sendo publicada na edição seguinte. É que a sua opinião… conta!

“Nâo se compreende a diferença de preços praticados em Leiria e em Alcobaça para o mesmo espectáculo. A comédia ‘Encalhadas’ subiu ao palco do teatro de Alcobaça com bilhetes entre 5 e 7,50 euros. Em Leiria os bilhetes custam 15 euros. Parece que ver teatro em Leiria é só para alguns”.

03 Meninos, amanhã não há escola. Vamos à manif ou boicotamos? 04 Leiriense “Fubu” brilha no “Portugal tem talento” 05 Consulte aqui a Leiriagenda de Fevereiro de 2010

Cantinho dos Bichos Esta cadela, com cerca de um ano e de raça Castro Laboreiro, foi encontrada num terreno junto ao IC2, em Leiria. Encontra-se aos cuidados da Associação Zoófila de Leiria e entrega-se a quem provar pertencer-lhe ou a queira adoptar. Para mais informações contacte a AZL pelo telefone 917 277 107.

FR, Leiria

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

3


Região Visto 29.01.2011 Leiria A tradição convidou a modernidade para um baile no Teatro José Lúcio da Silva. Sábado, entre projectores, computadores e outras tecnologias de impressionar, meia centena de espectadores deixaram as cadeiras ao abandono e dançaram músicas tradicionais europeias no palco habitualmente reservado a artistas. O sopro experimental do projecto Flocking pôs toda a gente a mexer e transportou o público para o centro da acção, mostrando que um baile tradicional também pode ser um espectáculo (mais fotografias em www.regiaodeleiria.pt) Foto: Sérgio Claro 4

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Notícias desta semana

12 Lar Emanuel. Em Setembro nasce novo espaço para idosos, um investimento de 2,5 milhões de euros

18 Marinha Grande. Detido falso inspector da ASAE responsável por 30 burlas na área da restauração

23 Reforços. União de Leiria inscreve seis novos jogadores para atacar a segunda volta da Liga

30 Mercado. Blocotelha integra construção do complexo fabril aeroespacial da Embraer em Évora

14 Leiria. Vem aí a videovigilância: dez ruas da cidade passam a ser filmadas

22 Desporto. Caseirinhos, equipa de futebol de Pombal, é campeão das derrotas na I divisão distrital Norte

28 Austeridade Empresários e famílias explicam como vencer a crise em 2011

41 Emprego. Passar do estágio ao contrato não tem de ser uma odisseia

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

5


Panorama

Protesto Cortes na Educação contra tudo e contra todos Polémica Protestaram os colégios. Depois os pais. As escolas estatais também contestam as alterações curriculares. Teme-se a redução do número de professores e da qualidade do ensino

Martine Rainho Os pais dos alunos dos colégios de Ensino Particular e Cooperativo (EPC) saíram à rua na passada semana, numa contestação sem precedentes. No distrito de Leiria e concelho de Ourém (Santarém), onde estão concentrados 20 dos 93 estabelecimentos do país com contratos de associação, a maioria encerrou portas na passada semana em protesto contra os cortes de financiamento anunciados pelo Ministério da Educação (ME) e em abono da liberdade de escolha. Os pais prometem entretanto voltar à rua. Quarta-feira, no dia em que era apresentado o estudo da rede escolar, o SOS Movimento Educação anunciava avançar com novas acções de luta, em abono “da verdade que o ME teima em esconder”. Uma delas terá lugar já no próximo dia 8, em Lisboa, por ocasião da presença da ministra na Comissão de Educação da Assembleia da República. Entretanto, quarta-feira, foram publicados os princípios da reorganização curricular do ensino básico. Alterações já previstas pelo Orçamento de Estado (OE), que visam a redução de despesas de funcionamento e racionalização de recursos na Educação e que irão incidir em todos os estabelecimentos de ensino, estatal ou particular e cooperativo. O ME defende que esta

6

reorganização pretende “dar mais autonomia às escolas”, “diminuir a carga horário dos alunos do 2º e 3º ciclos”, e “melhorar os resultados dos alunos, especialmente nas disciplinas de Português e Matemática”. Quase certo é que as mudanças anunciadas implicarão cortes no número de professores. Mas também da qualidade de ensino e dinamismo das escolas, temem vários responsáveis ouvidos pelo REGIÃO DE LEIRIA. Por outro lado, a maioria das escolas públicas do concelho de Leiria não tem capacidade para acolher mais alunos.

Escolas sobrelotadas “Temos 49 turmas e estamos lotados”, revela Pedro Biscaia, director da Secundária Afonso Lopes Vieira , em Gândara dos Olivais. O mesmo afirma Fernando Cadima, da EB 2,3 D. Di-

Os contratos de associação foram assinados sob protesto, lembra Manuel Bento, do CEF. “Nenhum colégio assinou por chegar a acordo. Se não assinarmos, não recebemos nada. É uma questão burocrática”, acrescenta

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

nis, a única escola da cidade a funcionar em desdobramento de horário. “A nossa meta é passar a regime normal”, acrescenta. “A nossa escola está sobrelotada. Temos 820 alunos embora a nossa capacidade seja de 750 alunos em termos óptimos”, adianta, por sua vez Alcino Duarte, da EB 2,3 José Saraiva. Já a requalificada Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo, em Leiria, deverá acolher no próximo ano apenas mais uma turma para atingir as 48 a que tem direito.

Professores em risco Noventa mil euros por turma a partir de Janeiro deste ano e 80.080 euros a partir de Setembro é quanto o Governo está disposto a suportar para garantir o funcionamento dos colégios de EPC. As direcções garantem contudo que esse valor não chega sequer para pagar os vencimentos do pessoal docente e que a sobrevivência dos colégios está em risco. Contestam o facto de o Governo ter mudado as regras a meio do ano lectivo e afiançam que as verbas remanescentes são investidas na manutenção das escolas. “O valor é manifestamente insuficiente para viabilizar o normal funcionamento das escolas. O ME terá que se aproximar dos 90 mil euros”, defende Manuel Bento, director do Centro de Estudos de Fátima. “Só os vencimentos ascendem a cerca de 82 mil

euros por turma/ano”, acrescenta, lembrando que este como outros colégios dispõe de um quadro de docentes estável com largos anos de carreira e por conseguinte com vencimentos elevados. Mas os cortes anunciados já tiveram repercussões no quadro de pessoal: “Dois professores pediram para sair e não vamos renovar alguns contratos”, adiantou Manuel Bento. Quanto aos equipamentos de que os colégios dispõem, o responsável recorda que “não pedimos ao Estado o aluguer do edifício, mas apenas verbas para despesas de manutenção”. “O CEF tem uma piscina feita com fundos próprios e do Fundo Social

Europeu, mas não é um luxo”, ressalva. “Serve a população, temos um acordo com a Câmara Municipal e clubes, e conseguimos rentabilizá-la para os alunos poderem usufruir dela gratuitamente”. “É demagógico falar de piscina, não devemos ter uma visão redutora. Há escolas públicas que têm remo, vela, surf ou equitação com base em protocolos e todas as escolas deveriam criar sinergias”.

Cortes no público Embora o ME não adiante quais os valores atribuídos às escolas públicas, Pedro Biscaia revela que cada turma da escola que dirige custou em média 5.500 euros no último

Cortes e outras mudanças Redução de docentes A medida pode abranger cinco mil docentes e está prevista no Orçamento de Estado já para este ano lectivo no âmbito do pacote de medidas de racionalização de recursos e redução de despesas de funcionamento na Educação Alterações curriculares A eliminação da área projecto e do estudo acompanhado afectará no próximo ano todas as escolas. Segundo o Ministério, contudo, o estudo acompanhado será mantido para os alunos com necessidades especiais de apoio sob indicação do conselho de turma e reforçada a Formação Cívica

Menos encargos O reordenamento da rede escolar implica redução dos encargos com os órgãos de gestão das escolas bem como no orçamento de funcionamento das escolas Redução de crédito horário A medida implica a redução de horas disponíveis para o desempenho de cargos, projectos e actividades por docentes Menos um professor O disciplina de Educação Visual e Tecnológica passa a ser leccionada apenas por um professor


Região // Panorama

Pais e alunos de vários colégios da região reclamam o direito a poder escolher a escola e o tipo de ensino que pretendem Foto: Joaquim Dâmaso

Colégios defendem liberdade de escolha no ensino

ano lectivo, incluindo vencimentos. “Estamos à espera de cortes” mas “não sabemos que despesas vamos ter”, nomeadamente pelo facto de a escola estar prestes a entrar em obras. Já no Agrupamento D. Dinis, que inclui pré-escolar e 1º ciclo, o valor médio estimado por turma é inferior a 4.000 euros. A verba destinada ao pagamento de vencimentos não passa contudo pelas escolas e “o montante que vem é muito reduzido. Qualquer quebra significa problemas de gestão do dia-a-dia”, adianta Fernando Cadima. Além do OE, as escolas estatais dispõem de algumas receitas próprias. “Este ano

já gastámos entre oito a dez mil euros da nossa conta para suprir despesas de funcionamento, Se vão cortar mais, não conseguimos fazer face a todos os custos”, admite Alcino Duarte. Já a direcção da Secundária Francisco Rodrigues Lobo, em Leiria, vai pedir um “reforço com base nas estimativas que consideramos necessárias” e que decorrem do aumento dos gastos energéticos. “Terá que haver cortes, mas as escolas não podem ficar sem electricidade”, sublinha Cristina Freitas, directora. Tanto mais que o aumento registado ultrapassa os 50%. martine.rainho @regiaodeleiria.pt

Fim anunciado do estudo acompanhado e área projecto O estudo acompanhado (EA) irá manter-se apenas para o alunos com necessidades especiais de apoio, enquanto a reorganização curricular do ensino básico dita o fim da área projecto (AP). A medida “torna mais difícil atingir as metas de sucesso definidas até 2015 para a Língua Portuguesa e Matemática, sustenta Pedro Biscaia, da ESALV., ao mesmo tempo que sublinha o impacto positivo da AP na formação global dos alunos. “Segundo o estudo PISA,, passamos da cauda para lugar intermédio em termos de resultados es-

colares. E estas áreas [EA e AP] tiveram grande impacto nessa melhoria”, sustenta Fernando Cadima, da EB 2,3 D. Dinis. Alcino Duarte, da José Saraiva, partilha dessa opinião e considera que “a redução do EA também tem implicações no aproveitamento”. E “se houver cortes nas horas de crédito para apoio a projectos, com certeza haverá menos qualidade”, defende. “Não temos horas para tantos professores”, admite por sua vez Maria Manuel Fonseca, do Colégio Nª Sª de Fátima, face à nova grelha curricular.

“Também o 1º ciclo deveria ter contrato de associação”. Maria Manuel Fonseca, directora do Colégio Nª Sª de Fátima, Leiria, considera que todos pagam impostos e que, por isso, o ensino deveria ser gratuito para todos. Até porque, ressalva, as escolas do 1º ciclo da cidade de Leiria também estão sobrelotadas. Quanto ao colégio que dirige, afirma que não é lucrativo. “Temos que fazer tudo, desde a manutenção do edifício aos encargos sociais”, esclarece, referindo que alguns clubes deverão passar a ser pagos pelos pais face aos cortes previstos. “Todos os apoios deveriam ser dados às famílias para que cada uma pudesse fazer a sua escolha, à semelhança do que acontece em alguns países nórdicos”. Para Paula Almeida, directora pedagógica do Colégio Conciliar Maria Imaculada, Leiria, o que está em causa é a liberdade de escolha e a retirada de um direito que considera fundamental. “Sabemos que é preciso fazer um esforço conjunto de contenção e os colégios estão nessa disposição mas não é possível viabilizar um projecto educativo de qualidade com esse valor [80.080 euros por turma/ano]”. Teresa Sintra, directora do Colégio Senhor dos Milagres, recorda ainda que este integra a rede pública, tendo sido celebrado um contrato com o Estado “para um serviço público”. “É preciso muito esforço para gerir muito bem as verbas que nos chegam para ter os recursos educativos ideais e os pagamentos em dia. Se houve financiamento avultado, de certeza que não foi para esta escola”, conclui.

Números do ensino particular e cooperativo Colégio

Custo por turma Nº Nº Nº Ano da no início do ano alunos professores funcionários fundação lectivo

Externato D. Fuas 596 57 Roupinho (Nazaré) Instituto D. João V 1.131 115 (Louriçal - Pombal) Colégio de S. Mamede 627 49 (Batalha) Colégio Dr. Luís Pereira da 818 70 Costa (M. Redondo - Leiria) Colégio Frei Cristóvão (A-dos-Francos - Caldas da 473 40 Rainha) Colégio Rainha D. Leonor 1.243 92 (Caldas da Rainha) Instituto Vasco da Gama (Santiago da Guarda 239 27 Ansião) Colégio Nª Sª Fátima 279a) 22a) (Leiria) Escola de Formação Social 60 24 Rural de Leiria (b) Externato Liceal Albergaria (Albergaria dos Doze 243 25 Pombal) Centro de Estudos de 1.200 115 Fátima (Ourém) Colégio Conciliar Maria 416a) 36a) Imaculada (Leiria) Colégio Senhor dos 406 33 Milagres (Leiria) Colégio de S. Miguel 1.130 95 (Fátima - Ourém) Colégio Cidade Roda 300 30 (Redinha - Pombal) Colégio João de Barros (Meirinhas - Pombal) Colégio Dinis de Melo (Amor - Leiria) Colégio Sagrado Coração 492 44 Maria (Fátima - Ourém) Externato da Benedita 1.205 114 (Alcobaça) Instituto Educativo do 942 78 Juncal (Porto de Mós) a) Excluindo pré-escolar e 1º ciclo b) Apenas ensino secundário c) Sem montante apurado d) Não foi possível obter informação Fonte: Colégio de ensino particular e cooperativo

11

1959

120.000 €

15

1987

120.000 €

11

1999

108.000 €

10

1994

119.000 €

3

2005

96.000 €

12

2005

99.000 €

5

1990

120.500 €

22

1924

c)

6

1960

104.000 €

10

1968

103.000 €

53

1970

116.000 €

30

1970

110.000 €

14

1996

d)

43

1962

c)

11

1989

d) d) d)

25

1951

113.000 €

35

1964

110.000 €

30

1989

d)

O timing em que foram propostas estas mudanças, a meio do ano lectivo, cria receios e instabilidade. Em segundo lugar, o ME meteu todas as escolas do ensino privado no mesmo saco” Pedro Biscaia director da Secundária Afonso Lopes Vieira

A área projecto é uma mais-valia. Trouxe um grande dinamismo às escolas. Era uma disciplina com grande taxa de sucesso e fonte de motivação. É uma pena acabar com ela. É um retrocesso”. Cristina Freitas directora da Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Tive inspecções todos os anos. O que existe de bom deve ser potenciado e o que é mau deve ser eliminado. O ME tem instâncias próprias para avaliar tudo e se os subsídios são bem ou mal aplicados. Se há abusos, deveriam ter actuado”. Paula Almeida directora pedagógica do Colégio Conciliar Maria Imaculada

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

7


Região // Panorama

Emigrante de Leiria confessa crime cinco anos depois O alegado homicida, à chegada ao Tribunal de Leiria, na quarta-feira Foto: Slideshow

O homem que confessou o crime cinco anos depois, quer indicar a ex-mulher como cúmplice para que a PJ a encontre. Até há um ano os dois guardavam um segredo, enterrado em Alpedriz

Paula Sofia Luz/Rosa Ramos Na Barosa (Leiria) e em Alpedriz (Alcobaça) o povo anda incrédulo. Afinal, o Vítor não desapareceu sem deixar rasto, como muitos pensavam, há cinco anos. Na última quinta-feira, Nuno, 42 anos, telefonou para a esquadra de Marrazes da PSP de Leiria para confessar, num discurso bem estruturado, que tinha cometido um homicídio e es-

taria disponível para indicar o local onde havia enterrado o cadáver. Depois, entregarse-ia à polícia na Suíça, para onde tinha entretanto emigrado. Em Agosto de 2005, quando trabalhava num talho perto de Leiria, o alegado homicida terá descoberto que a mulher o traía com o ex-marido, de quem tinha três filhos. Terá sido por isso que assassinou Vítor com um objecto contun-

dente. Depois do homicídio, Nuno e Natália emigraram para a Alemanha. Mais tarde, o irmão dela, José, foi lá ter. “Cheguei a estar lá com eles uns três meses”, contou ao nosso jornal. Mas nunca suspeitou de nada. Mais tarde, o casal voltou para Portugal, mas separou-se há mais de um ano. Só depois é que Nuno decide emigrar, sozinho, para a Suíça. Esteve em Portugal, pela última vez, na passagem de ano. Depois de o caso ter sido entregue à PJ, foi preciso averiguar a veracidade da confissão e convencer Nuno a regressar e a entregar-se às autoridades portuguesas – o que aconteceu no último fim-

de-semana. “Seria mais difícil se tivéssemos de ir ao estrangeiro” admite o coordenador da PJ de Leiria, Carlos do Carmo, horas antes de Nuno ser presente ao juíz, que lhe aplicou a prisão preventiva como medida de coacção. Vítor desapareceu, sem deixar rasto, no Verão de 2005. Uma das últimas vezes em que foi visto estava a jogar bilhar num salão de jogos na Marinha Grande. A família desconfiou logo do pior. “Uma pessoa não desaparece assim de um dia para o outro”, recorda o ex-cunhado, José Ferreira. Foi uma das filhas de Vítor quem, pouco tempo depois, comunicou o desaparecimento à PSP. Os

bombeiros e a polícia mobilizaram-se para o encontrar, mas as buscas não deram em nada. Natália e Nuno participaram activamente na procura e até bateram os pinhais da região. Mas o caso acabaria por ser arquivado. O cadáver foi enterrado, a pouca profundidade, num pinhal na zona de Alpedriz, em Alcobaça, num local que seria “difícil de encontrar”, admite a PJ. A polícia sentiuo “aliviado” por ter confessado. Mas não terão sido os remorsos que o fizeram voltar. Nuno identificou Natália como cúmplice, e quer que a polícia a encontre. paula.sofia @regiaodeleiria.pt

PUBLICIDADE

Um triângulo amoroso Nuno Tem 42 anos e trabalhou num talho da cidade.. Depois do crime, em Agosto de 2005, emigrou com Natália para a Alemanha. Regressaram a Portugal juntos e depois emigrou para a Suíça, sozinho. A última vez que esteve cá foi na passagem de ano. Vitor Era o ex-marido de Natália, com quem tinha três filhos – agora maiores de idade e que moram em Portugal. Trabalhava numa empresa na Guia (Pombal). Foi uma das filhas quem comunicou o seu desaparecimento à PSP. Natália Saberia do crime e da ocultação do cadáver e, depois de ter terminado o relacionamento com o alegado homicida, fugiu com outro homem e está no estrangeiro.

8

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

9


Região // Panorama

“Não temos petróleo, nem minas de ouro. Sem empresas, o barco pode ir ao fundo”

Admite que estão a decorrer conversas para recuperar a maioria na Câmara de Leiria, mas assegura não ter pressa. Num momento crítico da sua presidência, quisemos conhecer o plano que Raul Castro tem para o concelho

João Carreira joao.carreira@regiaodeleiria.pt O paradigma de financiamento dos municípios mudou. As Câmaras já não garantem dinheiro através das taxas e licenças sobre a construção. Qual o seu modelo de financiamento da autarquia? Durante estes anos todos em algumas autarquias o conceito de gestão sustentada foi a política do betão. Apostou-se na construção, como forma directa de resolver os problemas das autarquias através dos licenciamentos e receitas daí derivadas. Devia-se ter apostado na criação de condições para instalar empresas e não permitir que elas fugissem. E fugiram? Se fugiram! Dezenas de empresas saíram daqui por falta de condições. Sabemos que nos últimos anos era isso que vinha acontecendo e a verdade é que já demora há cerca de oito anos no mínimo a criação do parque industrial de Monte Redondo, não se apostou em mais nada… Mas quais as empresas? Os nomes… posso citar casos como aquelas duas da Azóia que foram ali para Porto de Mós, ligadas aos plásticos, empresas que foram para Pombal, uma foi para Alcobaça… Tenho uma listagem com os nomes - não estava preparado para isso -, mas houve algumas empresas que abandonaram e, portanto, perdemos dezenas de postos de trabalho no concelho. Mas saíram porquê? Pelas dificuldades que foram aqui criadas em termos burocráticos. Andamos precisamente há um ano a discutir uma alteração ao PDM que está em vigor, de modo a que essa alteração permita que muitas das empresas que estão em situação ilegal possam vir a ser licenciadas. O que é que o presidente de Câmara anda a fazer para atrair empresas para Leiria? Neste momento estamos a tentar sensibilizar muitos investidores, o que implica mui-

10

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

tas situações de âncora para que se possam aqui instalar, e estamos a trabalhar nesse sentido. Mas que medidas concretas é que a Câmara de Leiria está a tomar para atrair empresas? É baixar ainda mais o IMI, Derrama… … já fizemos isso. Baixámos IMI, baixámos Derrama, mesmo em termos de trabalhadores por conta de outrem baixámos IRS. Mas o que é que neste momento é possível fazer? Acima de tudo defender a localização extraordinária de Leiria. É defender as suas acessibilidades. É defender na óptica do investidor a facilidade que vai ter de mobilidade dos seus produtos. Isso é o que temos aqui que valorizar. Em 2013 acaba-se esta janela dos fundos comunitários. Como é que vai ser se a Câmara está, como diz, asfixiada? Temos que tentar inverter isso precisamente através da tal dinâmica de criar condições para as empresas aqui se instalarem e tentar aguentar as que cá estão, nomeadamente através de uma alteração ao PDM para ajudar as empresas que não estão bem a poderem regularizar-se… … isso não é uma entrada pela porta do cavalo? … Não! É o caminho mais seguro e legal, para tentar ultrapassar problemas de dezenas de anos. Não temos aqui poços de petróleo, não temos minas de ouro, portanto, é através desta dinâmica do tecido empresarial que podemos desenvolver o concelho. Porque a continuar a assim o barco pode ir ao fundo. As dificuldades económicas são cada vez maiores, temos excesso de oferta de habitação e agora não temos pessoas para isso. Houve crescimento de Leiria, é verdade, mas em termos de desenvolvimento ficámos para trás. Temos sido ultrapassados por outras cidades do distrito, mas também por outras capitais de distrito e isso é lamentável porque resulta em perda de riqueza.


Região // Panorama

“Há aqui coisas muito estranhas. Em Junho a SAD da União de Leiria não devia nada [ao Fisco]. Passado um mês ou dois passou a dever”

Como é que se resolve a questão com a SAD da União de Leiria? Para já temos a equipa a jogar de borla no estádio. Há aqui coisas que são um bocado estranhas. Em Junho a União de Leiria não devia nada [Fisco e Segurança Social]. Mas passado um mês ou dois já passou a dever. É um problema de gestão e que no âmbito desse contrato o problema será resolvido oportunamente. Não acha que se deve ser mais firme perante uma SAD da União que se diz que vai cumprir um contrato e depois não o cumpre? Acredito que a administração da Leirisport está a fazer o

que lhe compete. As instruções foram no sentido de salvaguardar aquilo que é a defesa do erário público. Esta é a defesa firme que temos de fazer. Incomodamos algumas pessoas com este tipo de atitudes? Muito bem. Em 2005, foi-lhe entregue um dossiê, que foi muito enfatizado pelo PS que se intitulava Leria 2020 e pretendia ser um plano estratégico para 15 anos para o concelho. O que é que aconteceu a esse plano? Havia linhas directoras. A filosofia de actuação de uma autarquia} devia ter sido sempre na criação de condições para a sua sustentabilidade. E isso passa pelas pessoas. E pes-

soas são postos de trabalho, postos de trabalho são empresas. E isso é difícil. O resultado está à vista de se ter apostado num outro tipo de política de construção, habitações, espaços comerciais, que depois estão como estão. Não é por aí que temos de ir. Parte do que queríamos fazer já vai aparecer este ano. Nós também estamos atentos e queremos obviamente fazer cumprir o nosso programa. Já ultrapassámos as 40 medidas, podemos não cumpir todas, mas em substituição podemos avançar com outras. Estamos, contudo, a seguir o programa naquilo que for possível fazer. E vamos lá chegar. Temos essa confiança e essa convicção.

Presidente quer vender património da Câmara para garantir receitas extraordinárias A oposição diz que o argumento da falta de dinheiro tem servido para tudo. E alguém discute isso sem ser a oposição? É alguma mentira? Eles dizem que a capacidade de endividamento não é aquela que os senhores falam, por exemplo. Mas eu não tenho culpa da ignorância de alguns, não é? É bom esclarecer-se que o que está aqui em causa é o endividamento bancário. Se houvesse essa capacidade já tinha ido buscar o dinheiro para pagar aos fornecedores, ficava a dever só à banca e ficava o problema resolvido. Mas a realidade é outra. Tem sentido o apoio do PS em todos os momentos? Ainda há poucos dias manifestaram apoio no trabalho que está a ser desenvolvido, naturalmente que eu também espero que da parte do PS se mantenha esse apoio e se possível que seja reforçado naquilo que diz respeito às próprias ligações com o Governo. Há aqui alguns investimentos que dependem do Governo e que nós

gostaríamos que se realizassem. Tomei conhecimento há poucos dias que foi aberto um procedimento para o campo judiciário de Leiria. É importante, mas gostaríamos que existisse mais apoio para além disso. O PS não o tem feito até ao momento? Tem feito, mas temos que ser mais persuasivos. Que o têm feito, têm, a verdade é para se dizer. Mas às vezes as coisas não são tão fáceis como parecem. Eu também gostaria muito que de uma vez por todas se resolvesse o problema de Monte Real e estamos a tentar tirar argumentos ao próprio Governo para que finalmente possa ser uma realidade, porque é importante. Tem dificuldade em confiar nas pessoas? De modo algum, caso contrário não delegava, não descentralizava. O que eu quero é que as pessoas que trabalhem neste projecto o façam com a maior dedicação possível e vivam esta coisa da causa pública. Diz que tem uma ideia para Leiria, uma visão para o

que é preciso fazer, mas que chegou a uma Câmara sem dinheiro e tem que fazer o investimento público só através de parcerias. O problema é que tem de ficar à espera da vontade desses parceiros privados, não? Se houvesse aqui irresponsabilidade era fazer o que se vinha fazendo atrás. Ou seja, tínhamos um orçamento aprovado, toca a gastar. Em vez de dizermos aos presidentes das Juntas: ‘tenham lá calma, aguentem lá’. Era fazer os protocolos para estradas e tudo o mais. Pagar? O que vier atrás paga. Pois, não

Se houvesse aqui irresponsabilidade era fazer o que se vinha fazendo atrás. Ou seja, tínhamos um orçamento aprovado, toca a gastar. (...) Pagar? O que vier atrás paga. Pois, não queremos nada disso”

queremos nada disso. Tem que haver aqui um sentido de verdade nas coisas. Vai vender património da Câmara? Há algum património que está abandonado e, se calhar, temos que vendê-lo. Não é a melhor altura, é verdade, mas entre estar aí perdido, sujeito a pouco e pouco a desaparecer… De que património está a falar? Algumas áreas de compensação do domínio privado que foram dadas à autarquia, algumas escolas [1º ciclo], se calhar todas as escolas, mas aí com condições especiais. Vendê-las mas com direitos de preferências para entidades locais. Até porque esta é uma área que pode ter mais escolas nessa situação, se conseguirmos avançar com parcerias para a criação de centros educativos. A venda é para avançar quando? Estamos a estudar o modelo de concurso, o enquadramento financeiro. E precisa de ser discutido ao nível do executivo, que ainda não foi e avaliado.

Hoje não era capaz de viver no centro histórico, pois não? Pois não, e todos sabemos porquê.

Abandonou a ideia da Câmara participar no capital de uma empresa par recuperar o centro histórico quarteirão a quarteirão? O problema que se põe em cima da mesa é o problema financeiro que envolve a autarquia, mas também os investidores. Os próprios comerciantes do centro histórico começam a ter noção de que terão condições de sobrevivência se existirem moradores no centro histórico. É este que é o drama. Porque é que não há moradores no centro histórico. Porque não há procura? Porque há problemas de natureza cívica, também em relação a estacionamento, vários problemas que… Hoje era capaz de viver no centro histórico tal como as coisas estão? Não era capaz, e todos sabemos porquê. Sem dúvida que todos sabemos porquê. Que mudança pode anunciar às pessoas que ali ainda vivem e às que ainda pensam ir viver para aquela zona? Que nós estamos a trabalhar neste problema de grande complexidade no sentido de fazer uma opção clara: queremos ter 400 habitações com residentes e meia dúzia de bares perfeitamente legalizados que não vão incomodar terceiros. Como se “casa” tudo isto? A complexidade é de tal natureza que envolve entidades terceiras que não a Câmara Municipal. Passa também por um problema de segurança pública, de comportamento cívico (...) Tem havido dificuldades de resposta por não haver recursos humanos [PSP], mas acima de tudo vive-se um grande défice educacional e cívico de muitos que utilizam os bares do centro histórico. O contrato local de segurança será assinado esta semana e é um primeiro passo, mas não irá resolver tudo.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

11


Região // Panorama

01 Piso -1: zona de estar, refeitório e bar, com vista para um lago 02 Lar cresce na Gândara dos Olivais, rodeado de vivendas 03 Entrada principal

01

02

04 David Martins, o director, e o arquitecto Sérgio Carvalho (à esquerda)

04

03

O novo Lar Emanuel: o luxo não é só para os ricos Piscina, anfi-teatro, suites, lavandaria, solário, banho turco, mini-golfe e jacuzzi. É um lar de excelência para os mais idosos. Custa mais de 2,5 milhões de euros e abre em Setembro sem qualquer apoio do Estado João Carreira O Lar Emanuel foi fundado pela Igreja Baptista de Alcobaça, mas a obra que está a nascer na Gândara dos Olivais, Leiria, é de uma instituição laica de inspiração cristã evangélica. Não é uma obra da maçonaria, mas de alguns maçons sensibilizados para a acção social, semeados pela direcção – na qual pontifica David Martins - e membros da Assembleia-Geral, passando pelo autor do projecto – o arquitecto José Fava – e mesmo por quem trabalha no lar. Já lá vão 20 anos desde que se sonhou pela primeira vez com o projecto. Quando David Martins foi desafiado

12

para liderar aquela que é agora uma Instituição Particular de Solidariedade Social, teve nas palavras do arquitecto José Fava o empurrão que lhe faltava: “aceita, aceita, que ajudo-te a fazer ali uma grande coisa, ofereço o projecto”. E assim foi, embora desde 91 o novo Lar Emanuel tenha vivido entre a esperança e a desilusão. Chegou a ter um terreno oferecido pela Câmara, com direito de superfície, e muita expectativa depositada no apoio do Estado, mas as candidaturas acabaram por ser sempre as primeiras entre os projectos preteridos e as últimas dos abrangidos. “Nos finais dos anos 90, chegámos a ter tudo alinhavado. Íamos receber um apoio que

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

cobria praticamente o custo do projecto”, então orçado em quase 400 mil contos, na moeda antiga. O problema é que “a papelada atrasou e entretanto caiu o Governo do engenheiro Guterres”, lamenta David Martins. Conclusão, mesmo sem apoios do Estado, avançaram para a compra de um terreno e para a missão quase impossível de garantir financiamento junto da banca. “Foi um diálogo de surdos”, até que bateram à porta da Caixa de Crédito de Leiria, à qual David Martins não poupa elogios. À instituição e ao seu presidente, Mário Matias. “O nosso projecto foi aí encarado na mesma perspectiva de interesse social com que nós o encaramos, enquanto os outros falavam na empresa que não somos. Afinal, apenas temos que gerar o lucro necessário para pagar o que ficamos a dever”, argumenta. O montante em dívida será menos de três milhões e mais

de 2,5 milhões de euros para construir um projecto que o Lar Emanuel acredita ser auto-sustentável. O preço de referência por utente no Lar Emanuel é de 750 euros, num espaço deficiente e que é “tolerado apenas pelo bom serviço social que presta”, admite o director da instituição. “Temos cá pessoas que têm uma pensão de 240 euros e nós pagamos mais do que isso só de farmácia: significa isto que ainda pagamos para cá estarem”, concretiza David Martins. A passagem para o novo lar, o tal lar de excelência para idosos, apenas será alvo de uma actualização “por causa do custo de vida – não por causa do custo das obras”, sendo que o preço de referência por pessoa não ultrapassará mais do que os 800 euros. E para aqueles que não são ainda da casa, o valor máximo “nunca será superior a mil euros por pessoa”. joao.carreira@regiaodeleiria.pt

De um fôlego O resort O novo Lar Emanuel será um edifício inteligente. Terá 40 quartos. Ou melhor: suites. Vai ter mini-golfe, banho turco, um lago, piscina, miniginásio, biblioteca, lavandaria, bar e espaço de jogos, solário, ateliês, refeitório com capacidade para servir 100 refeições, anfi-teatro/sala de cinema e jacuzzi. Mais emprego Já tem um animador cultural contratado e música ao vivo prometida. E vai assegurar mais 15 postos de trabalho, a juntar aos 60 já existentes. E as velhas instalações? O actual Lar Emanuel irá depois sofrer obras profundas no seu interior. Passará a ter apenas 25 utentes em instalações nas quais se pretende garantir a mesma qualidade do novo projecto. O que faz hoje o Lar Hoje, o Lar Emanuel possui 70 utentes, presta apoio domiciliário a quase meia centena de idosos e a 110 famílias que estão abrangidas pelo Rendimento Social de Inserção.


Opinião O ponto e o todo

Ponto final

Palavras Simples Cairo púrpura

Bolacha Tudo e mais alguma coisa Maria Quinta do Paul Opinião

Francisco Vieira Gestor franciscodiasvieira @gmail.com

Heitor de Sousa Economista, deputado do BE por Leiria heitor.sousa@be.parlamento.pt

Cláudia Rocha Account claudiarocha @contraponto.com.pt

manhece. Da janela do meu quarto olho o imenso labirinto desenhado pelos terraços das casas que se estendem até ao rio. Por entre elas e aqui e ali, um fumo negro corta os tons avermelhados do sol que se abre sobre a cidade. Uma noite mal dormida. Tiros isolados, rajadas de armas automáticas, um movimento constante de gente, gritos, muitos gritos. Na direcção da praça Al Tahrir passa uma coluna de carros de combate. Ligo a televisão. Sintonizo a Al Jazhira e nada. Volto a tentar. Nada. Ligo o portátil e tento aceder à internet procurando notícias recentes. Nada. Pego no telemóvel e ligo para um amigo que vive do outro lado da cidade. Nada. Nos canais nacionais passam documentários e filmes antigos. Nas ruas o movimento popular assume uma dimensão que me parece imparável. Que razões poderão justificar este desmedido apego ao poder de um homem que durante 30 anos liderou os destinos de um povo, onde quase metade vive com menos de 2 dólares por dia? E o que fizeram os países seus aliados, que agora se mostram tão preocupados e interventivos, para alterar esta grave situação? Que impactos terá no Médio Oriente, no Norte de África, no Sul da Europa, no Mundo? Da janela do meu quarto olho preocupado o meu país.

epois do executivo municipal de Leiria ter aprovado, por unanimidade (PS, PSD, CDS e independentes), a declaração de interesse municipal para a Quinta do Paul, a Assembleia Municipal legitimou essa decisão, por maioria, no passado dia 11 de Janeiro. Tudo legal? Não, tudo mal. Mais uma vez, a maioria política dos interesses cedeu o passo aos interesses privados para legalizar uma enorme e indecorosa sucessão de ilegalidades urbanísticas, feitas em terrenos onde não se deveria ter construído sequer um muro. Tal como define o PDM em vigor, trata-se de áreas inseridas na RAN e REN, para as quais apenas poderá ser declarada utilidade pública caso se demonstre que as acções em causa não se possam realizar noutros lugares. Na Quinta do Paul, onde antes existia um lagar, instalou-se um edifício de arquitectura moderna, albergando um restaurante, servido por um grande parque de estacionamento, semelhante a muitos outros existentes no distrito. Como muito bem assinalou o deputado municipal do BE “todas as obras aí realizadas estão ilegais” e, nalguns casos, a Câmara ordenou mesmo a sua demolição mas o proprietário nunca cumpriu com o que lhe foi exigido. Trata-se de um exemplo claro da promiscuidade e conluio de interesses entre o público e o privado.

ocialmente ter opinião parece ser uma obrigação. Na convivência social todos temos de a manifestar com mais ou menos emoção, conhecimento e assertividade. Não interessa se a opinião é boa ou má, isso é uma avaliação e a avaliação aqui entra no campo da subjectividade, o que é bom para uns pode não ser bom para outros. Da mesma forma que grande parte das vezes a opinião se restringe a uma afirmação de: Gosto/não gosto. Como atesta o povo, gostos não se discutem, logo podemos afirmar, opiniões não se discutem e acaba a conversa. Então para que serve? Defendo o direito à não opinião sincera e verdadeira. Também defendo o direito a discutir activamente o que “opino”, não no sentido de convencer o outro mas no sentido de aceitar do outro os estímulos e a riqueza dos factos partilhados. Discutir, não numa visão unilateral de afirmação pessoal, mas numa perspectiva conjunta de reflexão e intercâmbio. Dando e recebendo, dividindo e colhendo. Não para afirmar o meu, ou o do outro, mas para afirmar uma outra coisa que já não é nem minha nem dele, mas é nossa. Nessa perspectiva sermos sem contradição, cada vez mais nós próprios, questionando, discutindo e conversando.

José Manuel Silva escreve ao abrigo do Acordo Ortográfico

spero bem que a discussão havida na última Assembleia Municipal em torno da auditoria financeira à Câmara e do estudo sobre a Leirisport constitua o ponto final necessário ao encerramento da fase de “negação” à ação política do executivo anterior de maioria PSD. Quando se processa uma mudança de poder é importante que cada um assuma as suas responsabilidades, mas não adianta insistir nos erros ou falhas alheios se não na estrita medida em que é indispensável clarificar o ponto de partida da nova gestão, por oposição ao legado do executivo anterior. Para além das diferentes leituras técnicas e políticas das contas da autarquia, a verdade é que a situação não é famosa e todos já sabíamos disso. A auditoria teve o mérito de permitir uma leitura mais técnica do problema, embora a questão de fundo seja política e não haja solução técnica que a resolva. Aqui chegados é imperioso fechar este capítulo, o anterior executivo e as suas políticas foi julgado nas últimas autárquicas e o PSD condenado a uma cura de oposição. O novo executivo recebeu um mandato, que deverá ser avaliado politicamente nas próximas eleições, não lhe bastando queixar-se do que encontrou e tendo absoluta necessidade de evidenciar capacidade de ultrapassar as dificuldades e mostrar obra feita. A não ser assim e ninguém lhe perdoará, ninguém quererá saber das dificuldades financeiras herdadas, dos problemas acrescidos resultantes da crise profunda em que o País está mergulhado, das mil e uma dificuldades que a cada dia enfrenta. Os eleitores querem promessas cumpridas e obra que se veja.

E

José Manuel Silva Professor do ensino superior jmsilva.leiria@gmail.com Quanto à Leirisport, o estudo feito por uma consultora pouco ou nada adiantou à necessidade de uma decisão de fundo que só peca por tardia. É justo que se reconheça que quando se encomenda um estudo nunca se sabe o que dele vai resultar. Infelizmente, neste caso, nada de substantivo. No entanto, há um dado relevante, os anteriores e os atuais responsáveis da empresa estão de acordo num ponto muito importante, esta permite ganhos de gestão relativamente a uma solução não empresarial. Assim sendo, está definido tecnicamente o mais importante e a liderança política tem aqui o fundamento indispensável à sua decisão. A questão mais delicada, como todos já percebemos, não é a Leirisport é o estádio e o topo norte e urge resolver o problema. Cada dia que passa o executivo desgasta-se com o impasse e o tempo corre a seu desfavor. Pior do que uma má decisão é não tomar decisão nenhuma. Encerrado este ciclo, é tempo de cerrar fileiras, maioria e oposição estão na Câmara para benefício de todo o concelho, não para fazerem da ação política uma guerra sem quartel.

Cada dia que passa o executivo desgastase com o impasse e o tempo corre a seu desfavor. Pior do que uma má decisão é não tomar nenhuma

A

D

S

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

13


Aqui perto Leiria

Quatro homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 21 e os 34 anos, foram detidos na segunda-feira, pela PSP, por serem suspeitos de furtos em estabelecimentos comerciais na cidade. O grupo, que já se encontrava referenciado pela PSP neste tipo de crime, foi presente a tribunal e sujeito a um julgamento sumário. Dois dos indivíduos ficaram em prisão preventiva e os outros três, entre os quais a mulher, foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa por 15 meses. Os indivíduos, de nacionalidade estrangeira, recorriam a um esquema em que captavam a atenção das funcionárias das lojas, enquanto outros elementos do grupo retiravam dinheiro das caixas registadoras. Foram interceptados pela PSP, após perseguição policial, quando se preparavam para abandonar a cidade.

Festa de Sopas em Casal da Quinta Pegue na taça da sopa e escolha a que mais gostar. A Comissão de Festas de Santo António, em Casal da Quinta, Milagres, organiza, amanhã e domingo, a terceira edição de Sopas Casal da Quinta na associação local, com vista a angariar fundos para as festas do santo padroeiro. No sábado, as sopas tradicionais da região começam a ser servidas a partir das 20 horas, seguindo-se música ao vivo. No domingo, as refeições são à hora de almoço e incluem, para além das sopas, Feijoada à Santo António. A tarde termina com a habitual venda de lenha aos populares que participam na iniciativa.

14

Vem aí a videovigilância. Dez ruas da cidade passam a ser filmadas

88 Aniversário da Liga dos Bombatentes O Núcleo de Leiria da Liga dos Combatentes comemora no próximo sábado, dia 5 de Fevereiro, 88 anos de existência. Para assinalar a data aquela instituição de utilidade pública irá prestar uma homenagem aos Combatentes, junto ao Monumento ao Combatente do Núcleo de Leiria (na Avenida 25 de Abril, perto do Núcleo), numa cerimónia cujo início está marcado para as 11h00. Às 12h30 realiza-se um almoço, seguido de baile e lanche. O Núcleo de Leiria tem sede na avenida 25 de Abril, frente ao IPJ.

Na última visita ao centro histórico, os moradores pediram mais segurança Foto: Sérgio Claro Paula Sofia Luz A Câmara de Leiria e o Governo Civil deverão ter assinado ontem o Contrato Local de Segurança, homologado pelo ministro da Administração Interna, Rui Pereira. O protocolo estabelece como objectivos “reduzir os índices de criminalidade e desenvolver um projecto de videovigilância para o centro histórico, bem como incenti-

aproximadamente 41 hectares, a área está compreendida entre a rua de S. Francisco, rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, travessa do Horto Municipal e rua Christiano Cruz (a norte); a rua Machado dos Santos e rotunda do Sinaleiro (a sul);: Rio Lis e rua de S. Francisco (a nascente); e ainda Rua Christiano Cruz, rua das Olarias, e rua dos Mártires, a poente. paula.sofia@regiaodeleiria.pt

var os comerciantes a introduzirem medidas passivas de segurança. Através do Contrato a autarquia pretende ainda adoptar medidas que reduzam o estacionamento abusivo e minimizar o impacto do ruído na vizinhança. A área de intervenção deste abrange o centro da cidade de Leiria, onde residem cerca de 1500 habitantes, segundo um estudo sócio-demográfico de 2006 e censos de 2001. Com

Avenida Marquês de Pombal de cara lavada e árvores novas Janeiro acabou em beleza para os moradores da mais populosa avenida da cidade de Leiria. A Câmara Municipal aproveitou o último dia do primeiro mês do ano para iniciar os trabalhos de requalificação da Marquês de Pombal. Foram substituídas algumas espécies de árvores, reformulação de caldeiras, tratamento de passeios, entre outros trabalhos, que ainda decorrem. As obras vão ser realizadas em três

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

fases, que devem terminar nos próximos dias. No âmbito destas intervenções o estacionamento sofreu algum condicionamento, entre a zona de cargas e descargas, junto à Farmácia Sanches, e a Rua José Henriques Vareda, seguindo-se a zona compreendida entre esta rua e a Rua da Restauração. A terceira fase destes trabalhos terá lugar junto ao Jardim-Escola João de Deus.

Foto: Joaquim Dâmaso

Grupo de assaltantes condenado por furtos na cidade

Escuteiros recolhem bens alimentares O Agrupamento de Escuteiros 127 da Sé Catedral de Leiria vai proceder a uma recolha de bens alimentares e de higiene pessoal, no Intermarché dos Marrazes, durante este fim-de-semana, dias 5 e 6 de Fevereiro. Esta acção tem o nome de “Escuta quem mais precisa” e realiza-se pelo segundo ano consecutivo. À semelhança do ano passado, faz parte do programa pedagógico deste ano escutista ( sob o lema da Solidariedade e Serviço à Comunidade) e visa beneficiar duas instituições carenciadas da paróquia de Leiria, que são este ano o Internato Masculino dos Marrazes e o Lar de Idosos São Francisco. Os escuteiros apelam à generosidade de todos para que contribuam com bens alimentares ( leites, cereais, açúcar, conservas, grão, feijão, bolachas, entre outros) produtos de higiene pessoal e limpeza.


Região // Aqui perto

Opinião O que queremos para Leiria?

Moradores da Estrada da Marinha Grande querem rua com sentido único Martine Rainho Passaram certamente 20 anos desde a primeira promessa de construção de uma variante à Rua dos Mártires (Estrada da Marinha Grande). A via não foi construída mas os moradores não baixam os braços e todos os anos reclamam junto da Câmara de Leiria uma solução que ponha fim ao desassossego e perigos de uma das principais vias da cidade. José António vive há 14 anos na Rua dos Mártires e já subscreveu mais do que um abaixo-assinado. Conseguida a substituição do pavimento, resta agora encontrar uma solução alternativa para fazer escoar as centenas de carros que por ali passam diariamente e acabar com o difícil cruzamento de veículos pesados. “A situação degrada-se de ano para ano”, afirma, referindo que os moradores reivindicam a passagem da rua

Moradores reclamam mais segurança Foto: Joaquim Dâmaso para um único sentido e o alargamento dos passeios. “Só quem não tem sensibilidade é que não vê que isto não pode continuar”, defende, por seu turno, Valdemar Duarte, preocupado com a circulação e falta de segurança dos idosos e alunos. Mas não só. Os moradores também alertam para a falta de passadeiras e de passeios, problema que obriga os tran-

seuntes a circularem nas bermas da via. Segundo informação da autarquia, está no entanto prevista a eliminação das anomalias existentes no pavimento, nomeadamente buracos e abatimentos. Os trabalhos deverão executados em Agosto “devido à necessidade de se compatibilizar com os trabalhos do IC2 e respectivos desvios de trânsito” e

integram a empreitada de requalificação de zonas críticas do pavimento betuminoso em vários arruamentos da zona urbana da cidade. Quanto à Variante dos Capuchos, o projecto encontra-se em fase de pedido de parecer a diversas entidades devendo depois ser lançado o respectivo concurso público, adianta a Câmara. Depois de adjudicada, a obra deverá ser executada no prazo de 18 meses. Refira-se que o estudo de conjunto do Projecto de Intervenção Urbana que deverá revolucionar toda a zona dos Capuchos, Porto Moniz e Bairro do Jericó foi aprovado por unanimidade na Câmara de Leiria há precisamente um ano. Quase dez anos depois do gabinete de Planeamento e Urbanismo da autarquia ter dado início ao projecto que abrange cerca de 35 hectares. martine.rainho @regiaodeleiria.pt

Sede da AMLEI vai ser recuperada

Visto

Polis As obras em curso junto à ponte Hintze Ribeiro vão dar continuidade ao percurso Polis, entre o edifício da EDP e a escadaria situada junto à sede da Junta de Leiria. Os trabalhos deverão terminar em Junho. Ficam ainda pendentes a execução de uma rampa na zona da EDP e de uma ponte pedonal, junto a ponte Afonso Zúquete Foto: Joaquim Dâmaso

A sede da Associação de Municípios da Região de Leiria (AMLEI), na Rua Dr. José Jardim, vai sofrer obras de recuperação. O concurso encontra-se em fase de lançamento, estimando-se que as obras possam rondar os 130 a 150 mil euros. Os trabalhos deverão demorar entre nove a 12 meses, estando a AMLEI a negociar apoios financeiros para fazer face ao investimento. Os serviços da AMLEI, da Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura (ADAE), da Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral (CIMPL) e da Agência Regional de Energia da Alta Estremadura (ENERDURA) foram entretanto transferidos para o edifício Maringá.

om, para fazer este exercício proponho um pequeno conjunto de regras: 1. Desligar o complicómetro, equipamento de série que se liga autonomamente com muita frequência. 2. Desligar o queixómetro, outro equipamento, esse opcional, mas que tem tido muita saída ultimamente. Não resolve nada e consome muito. 3. Ligar a excelência no máximo, poderá ser um exercício exigente, mas no final o resultado compensa. Agora que temos as regras, vejamos: 1. Infraestruturas – já temos o essencial. E outras estão em fase adiantada de conclusão. 2. Pessoas – Já temos. Somos até dos concelhos com maior crescimento demográfico. A estes ingredientes, que são essenciais, temos de adicionar algo que os faça funcionar para um fim. Qual? Leiria, nunca precisou de se preocupar com isso, pois tinha dinheiro e trabalho. Agora que falta o dinheiro e o trabalho também já começa a faltar, o que fazer? Sem esperar por nada de extraordinário, proponho que nos empenhássemos por criar uma cidade moderna, que acolhesse bem quem por ela passa, mas que principalmente sirva quem nela vive. Com acessibilidades adequadas e criação de várias centralidades que descongestionassem o centro. Por outro lado, criar um espaço central apelativo de que todos pudessem usufruir. Nem tudo o que aqui está dito precisa de dinheiro para ser feito. Precisa da consciência e atitude de todos. Precisa de visão, organização e planeamento.

B

Filipa Alves Esperança gestora filipaalvesesperanca @gmail.com

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

15


Região // Aqui perto

Pombal

Ansião

Temos recebido muitos pedidos de ajuda, porque há maior visibilidade destas questões”

Santiago da Guarda quer extensão de saúde

Teresa Silva presidente da direcção da APEPI

As vítimas de violência vão ter casa nova Foto: Arquivo

APEPI quer dar nova casa a vítimas de violência Sandra Mesquita Ferreira A Associação de Pais Educadores para a Infância de Pombal (APEPI) vai construir uma casa com capacidade para acolher 15 vítimas de violência doméstica. O

município de Pombal já cedeu um terreno para a obra e a primeira pedra deverá ser lançada em breve. Pombal já tem uma Casa Abrigo, com capacidade para 12 vítimas e também sob alçada da APEPI. Contu-

do, a estrutura está a funcionar numa casa arrendada, pelo que a construção de um edifício de raiz vai aliviar a lista de despesas da associação e, claro, possibilitar que o edifício tenha todas as condições necessá-

rias para acolher as vítimas de violência doméstica. E são cada vez as mulheres que procuram a ajuda. “Há maior visibilidade deste tipo de questões e mais estruturas de apoio”, justifica a presidente da APEPI, Teresa Silva. A Casa Abrigo de Pombal, onde as mulheres podem ficar por um período máximo de um ano, está quase sempre com lotação esgotada, refere.Teresa Silva prefere não apontar uma data para a construção do novo edifício. “A construção vai ser feita aos poucos, com as ajudas que formos tendo”, explica. sandra.ferreira @regiaodeleiria.pt

Um rapaz de 23 anos, residente em Travasso, morreu terça-feira ao volante de uma moto-quatro, quando chocou com uma viatura ligeira na Zona Industrial da Formiga, informou o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Pombal, Paulo Albano.

A maior freguesia do concelho de Ansião, Santiago da Guarda, não tem um edifício a que possa chamar centro de saúde. As consultas médicas realizam-se no primeiro andar da sede da junta, em divisões com fracas acessibilidades. Mas o município está empenhado em contrariar essa realidade: já disponibilizou um terreno para a construção de um novo edifício e vai custear o projecto. Ao intervir no processo, o presidente da Câmara, Rui Rocha, tem esperança de que a Administração Regional de Saúde do Centro (ARS) coloque Santiago da Guarda na sua “hierarquia de prioridades”. “Esperamos que a ARS possa candidatar a obras fundos comunitários o mais rápido possível, ainda este ano”, afirma. A construção da extensão de saúde custará menos cerca de 300 mil euros, admite o autarca.

Idoso carbonizado em fogueira

Câmara apresenta portal pedagógico

Um homem de 75 anos morreu carbonizado terça-feira, depois de ter caído na lareira de casa, em Carrinhos. O acidente aconteceu às 19h44 e o óbito foi certificado no local. De acordo com o segundo comandante dos Bombeiros, Paulo Albano, foi accionado um carro de incêndio mas a intervenção acabou por não ser necessária.

A Câmara de Ansião tem um novo portal, desenvolvido em conjunto pelo município e pela empresa I-Zone. O site – que funciona também como ferramenta pedagógica, disponibilizando informação, artigos e trabalhos para crianças – foi apresentado aos alunos do primeiro ciclo do concelho ao longo da semana.

PUBLICIDADE

Jovem morre em acidente em moto 4

A. BRAZ HELENO EN. 109 Ponte da Pedra 2419-005 Regueira de Pontes TEL: 244 849 040 | www.brasheleno.pt

16

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Santiago da Guarda


Região // Aqui perto

Batalha

Quinta comunitária que aposta nas energias renováveis vai nascer às portas da vila

Atletismo é pretexto para conversa com alunos

Carlos S. Almeida

A ideia é promovel hábitos de vida saudável junto dos mais pequenos. E no final há uma peça de fruta e um diploma de participação. Mas antes que isso aconteça, os alunos do Agrupamento de Escolas da Batalha são sensibilizados sobre a importância da alimentação e do desporto. Depois da primeira acção formativa que ocorreu na última terça-feira, dia 15 volta a decorrer nova conversa temática junto da população juvenil. Esta é uma iniciativa da a Associação Distrital de Atletismo de Leiria e do município da Batalha e surge no âmbito da promoção do Campeonato Nacional de Marcha em Estrada, que se realiza a19 de Fevereiro, na Batalha.

Há espaço para legumes, hortaliças e tudo o resto que se possa cultivar. Não se trata da quinta virtual “Farmville”, popular nas redes sociais. Esta é real, ou será, em breve. Numa das entradas da vila da Batalha deverá surgir ainda este ano, uma quinta comunitária. São 12 mil metros quadrados de terrenos, cedidos por um particular ao município, que poderão ser cultivados por quem o pretender. Falta apenas formalizar a cedência dos terrenos e o projecto avançará. Será uma ajuda na economia familiar em tempos de crise, explicou ao REGIÃO DE LEIRIA o presidente da Câmara da Batalha, António

Ainda este ano, os batalhenses poderão cultivar num quinta partilhada Lucas. Para usufruir de uma parcela na quinta comunitária, os interessados terão de se candidatar e serão seleccionados de acordo com os critérios de um regulamen-

to que está a ser preparado. O rendimento das famílias é uma das variáveis a levar em conta. O projecto aposta numa componente de agricultura biológica e de utiliza-

ção de energias renováveis. Está em estudo a utilização da energia solar na alimentação do sistema de rega. carlos.almeida @regiaodeleiria.pt

PUBLICIDADE

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

17


Região // Aqui perto

Marinha Grande

Historiadores de palmo e meio lançam livro em verso

PJ apanha falso inspector da ASAE responsável por dezenas de burlas

O Pátio da Inês é uma escola com as valências de creche, jardim-de-infância e 1º ciclo. Sítio improvável para o nascimento de um livro de História de Portugal? Amanhã, sábado, pelas 15 horas, na Biblioteca Municipal da Marinha Grande, uma dezena de alunos daquela escola, vai mostrar que não só o projecto é possível como está concluído. Mais, a história do nosso País está contada em verso. Na biblioteca vai decorrer o lançamento da “História de Portugal em Verso”, livro da autoria de alunos do quarto ano. Avivar o interesse histórico de todos leitores é o objectivo da obra que é agora lançada com o apoio da Câmara local.

Era o esquema quase perfeito. Quase. É que o homem de 28 anos, natural da Marinha Grande e que se fazia passar por inspector da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) acabou mesmo por ser detido dia 27, em Lisboa, pela Policia Judiciária. A burla era o modo de vida do suspeito, reincidente, que foi ouvido no Tribunal de Leiria dia 28, tendo ficado em prisão preventiva. Suspeito dos crimes de burla qualificada e falsificação de documentos, tem antecedentes criminais, e angariava somas ainda não divulgadas de dinheiro. Por telefone, convencia dezenas de comerciantes da área da restauração de que teriam multas por

pagar à ASAE. Sob a ameaça de que, caso não liquidassem as multas, os estabelecimentos seriam encerrados, mais de três dezenas de comerciantes acabavam por pagar a suposta multa em atraso através do depósito das verbas em causa numa conta a que o alegado burlão tinha acesso. A experiência que tinha, de prévios empregos na área da restauração, permitiram-lhe perceber o modo de funcionamento da ASAE. “Conhece o funcionamento da ASAE mas fazia tudo à distância, ao telefone. As pessoas acreditavam e depositavam dinheiro”, explicou fonte da Polícia Judiciária de Leiria, citada pela agência Lusa.

30 O homem de 28 anos, natural da Marinha Grande, terá sido responsável por mais de três dezenas de burlas em que se fazia passar por inspector da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE)

O homem actuou durante o ano passado em especial na região Centro, nomeadamente em Leiria, Coimbra, Caldas da Rainha e Figueira da Foz, mas também na região de Lisboa e no norte do país.

Alunos de quatro cidades à descoberta da fauna e flora O que têm em comum, no que se refere à fauna e à flora, as cidades de Marinha Grande, Fundão, Montemoro-Novo e Vila Real de Santo António? Isso mesmo vão descobrir este ano lectivo os alunos da escola básica do 1º ciclo João Beare, da Marinha Grande, bem como outras cinco escolas das outras cidades que partilham entre si a data de elevação a cidade: 11 de Março de 1988. “Bicharada, Ervas e Companhia – À descoberta da fauna e flora das 4 cidades” é o projecto que cujo arranque foi decidido na reunião de cerca de 30 professores e técnicos dos quatro municípios, dias 27 e 28 de Janeiro, em São Pedro de Moel. PUBLICIDADE

18

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Região // Aqui perto

EM SUA CASA, CONFORTO A TODA PROVA!

Porto de Mós

Isolamento térmico, mesmo sob as condições climatéricas mais agressivas.

Frio no cinema tem os dias contados Carlos S. Almeida As penosas noites frias de cinema em Porto de Mós vão sair de cena. É uma questão de dias, revela o vice-presidente da Câmara local, Albino Januário, até que arranquem as obras de instalação de um novo sistema de ar-condicionado no Cine-Teatro da sede de concelho. Há já alguns anos que a falta de climatização na única sala de espectáculos da vila era a principal dor de cabeça dos espectadores que arriscavam, sobretudo no inverno, assistir a uma conferência, peça de teatro ou ao último êxito de bilheteira de Hollywood. Um casaco suplementar ou mesmo uma pequena manta, passaram a fazer parte da indumentária de alguns espectadores. Mas esses dias estão a chegar ao fim. “Optámos pela colocação de um novo sistema de arcondicionado e é uma questão de dias até que o empreiteiro entre em obra”, revela Albino Januário. O autarca admite que ainda não é certo se a sala de espectáculos terá de encerrar durante a intervenção: “é uma questão que veremos no local, com o empreiteiro”, revela. O res-

ponsável pelo pelouro da Cultura lembra que foi colocada de parte a possibilidade de reparação do sistema de climatização e que, de acordo com os pareceres técnicos, decidiu-se pela total substituição do sistema de aquecimento, num investimento superior a 40 mil euros. O autarca recorda que o sistema de climatização que ainda está no local nunca funcionou de forma satisfatória. Em paralelo com esta interveção, serão igualmente efectuadas algumas pequenas operações de manutenção no próprio edifício. carlos.almeida @regiãodeleiria.pt

Se está a projectar ou a construir a sua nova casa, venha conhecer as soluções que a artebel tem para si.

Optámos pela colocação de um novo sistema de ar-condicionado e é uma questão de dias até que o empreiteiro entre em obra” Alino Januário Vice-presidente da Câmara de Porto de Mós

Formação em natação para bébés nas piscinas Produzido com

Considerada uma actividade importante para o desenvolvimento da criança desde tenra idade, a natação para bebés é o tema de uma acção de formação que, dias 12 e 13, decorre nas piscinas municipais de Porto de Mós. A acção, da responsabilidade da Federação Portuguesa de Natação (FPN), contará com a supervisão de Ana Hortense d’Além, formadora da F Natação nesta área e coordenadora da

Escola de Natação do Complexo de Piscinas do Jamor. Esta acção versará os temas da gestão e organização de actividades, metodologia, desenvolvimento do bebé e planeamento e organização da aula. As inscrições estão a decorrer e informações suplentares sobre esta acção de formação podem ser obtidas junto da Câmara de Porto de Mós ou no sítio da internet da federação.

Conheça as soluções que farão do seu lar um local confortável, todo o ano, e que poupam energia de forma sustentável.

T 236 949 180 - comercial@artebel.pt - Pombal Mais informações em www.artebel.pt 4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

19


Região // Aqui perto

Ourém

Fátima estuda caminhos alternativos Criar itinerários mais silenciosos e seguros para os peregrinos que se deslocam a pé até Fátima é o objectivo de um estudo que está a ser levado a cabo pelo Movimento da Mensagem de Fátima (MMF). O anúncio foi feito durante o encontro de guias de peregrinos a pé, que decorreu em Fátima, na semana passada. “O que se pretende é ajudar os peregrinos na sua caminhada de forma a terem menos riscos e que o façam em silêncio, no espírito da peregrinação”, disse o padre Manuel Antunes, assistente-nacional do MMF. O estudo, que ainda está numa fase embrionária, inclui caminhos a partir do norte e do sul do país e deverá contar com o apoio das autarquias. Também o Santuário de Fátima está a acompanhar o projecto. A elaboração de um mapa que contém indicações de todos os postos de assistência também faz parte das intenções do MMF.

Alcobaça

Ourém inaugura obras da escola e aposta em três novos centros

Obras custaram 10 milhões de euros “Passámos a ter instrumentos para melhorar a escola pública”, frisou o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, João Tiago Silveira, que no passado sábado presidiu à inauguração das obras de ampliação da Escola Secundária Dona Inês de Castro, em Alcobaça. As obras ascenderam aos 10 milhões de euros e dotaram a escola com quatro edifícios distintos: o primeiro inaugurado em 1925, o segundo aberto em 1961 para receber a Escola Técnica de Alcobaça, e um terceiro construído em 1997.

Jorge Lacão foi a Ourém inaugurar a “nova” escola Foto: CMO Alexandra Pimentel A Câmara Municipal de Ourém vai apostar na construção de três novos centros escolares, em Freixianda, Olival e Ourém Nascente. A medida foi conhecida na terça-feira passada, em reunião do executivo, dias depois da cerimónia de inauguração das obras de requalificação da Escola Básica e Secundária de Ourém, presidida Jorge

Lacão, ministro dos assuntos parlamentares. Paulo Fonseca, presidente do município de Ourém, aproveitou a ocasião para deixar alguns pedidos ao governo. Os mega agrupamentos de escolas constituem uma das preocupações do autarca: “peço que se mantenham os quatro agrupamentos do concelho”. Com o novo modelo, o Ministério da Educação pretende juntar todos os graus de esco-

laridade numa gestão única. Ourém tem quatro agrupamentos: Conde de Ourém, Escolas de Freixianda, Cónego Dr. Manuel Lopes Perdigão e Agrupamento de Escolas Ourém. Por seu lado, Jorge Lacão reconheceu que alguns problemas do sector estão a passar por “ondas de choque” e garantiu que a aposta na educação é para continuar. alexandra.pimentel @regiaodeleiria.pt PUBLICIDADE

Estudo aponta acessos deficientes Passeios desnivelados ou ocupados com várias estruturas como bocas de incêndio ou caixas de electricidade são algumas deficiências apontadas pelo estudo divulgado há dias, em Alcobaça, em matéria de “inacessibilidades”. As barreiras tornam impossível andar de cadeiras de rodas e dificultam a circulação das pessoas com mobilidade reduzida.O estudo, elaborado por dois jovens, foi apresentando pelo Centro de Educação Especial, Reabilitação e Integração local.

Acidente vitima jovem da Benedita Uma jovem da Benedita faleceu, na passada segunda-feira, na sequência de um acidente rodoviário, envolvendo dois veículos ligeiros, no IC2, em Casal da Fisga, Rio Maior, no limite do concelho de Alcobaça. Ao local deslocaram-se os corpos de bombeiros de Rio Maior e da Benedita, que tiveram que proceder ao desencarceramento da vítima. Do acidente resultou ainda um ferido grave, que viajava no mesmo carro da vítima mortal. As causas do acidente não são conhecidas e as autoridades policiais estão a ser investigadas pela GNR.

20

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Região // Aqui perto

Nazaré

Conto do vigário na sapataria

Colónia Balnear vai reabrir e passa a funcionar o ano inteiro Artur Ledesma A Colónia Balnear da Nazaré vai ser requalificada para funcionar durante todo o ano. O projecto foi entregue na semana passada na Câmara da Nazaré, pela Assembleia Distrital de Santarém, proprietária daquele equipamento e as obras deverão iniciar-se no próximo ano. O projecto, no valor de 2,5 milhões de euros, contempla uma remodelação quase total em termos infra-estruturas técnicas exigidas pela lei para poder acolher utentes. A requalificação inclui a adaptação do edifício para funcionar ao longo de todo o ano, e não apenas no Verão como até aqui, e acolher também o turismo sénior. É ainda intenção do promotores dotar o edifício de oito quartos pata alugar, dentro do espírito social do equipamento. A Assembleia Distrital de Santarém espera agora que a Câmara da Naza-

O edifício foi encerrado em 2010 devido à degradação ré aprove o projecto num prazo de um ou dois meses, para depois ser lançado o concurso público, e o projecto ser candidatado ao QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional). Entretanto, a Câmara da Nazaré poderá vir a estabelecer um protocolo de parceria com a Assembleia Distrital de Santarém, para

integrar a candidatura. A colónia Balnear da Nazaré foi encerrada o ano passado devido ao estado de degradação a que o imóvel chegou, que deixou de respeitar a legislação que regula os campos de férias. O projecto apresentado já existe há quatro anos, mas só agora os 21 municípios conseguiram

nomear um grupo de trabalho que conduziu o processo. Inaugurado a 8 de Junho de 1941, o edifício teve outras denominações no passado: Junta de Província do Ribatejo, Junta Geral do Distrito de Santarém e Junta Distrital de Santarém. artur.ledesma @regiaodeleiria.pt

A PSP da Nazaré está a investigar uma burla de que foi vítima a proprietária de uma sapataria, no valor de quase sete mil euros, na passada sexta-feira. Segundo uma nota da PSP, divulgada segunda-feira, tudo aconteceu há dias quando um indivíduo com cerca de 40 anos de idade se apresentou na sapataria, com a intenção de comprar os restos das colecções de sapatos em pele e chinelos de praia. Estabelecido o acordo, o fecho do negócio ficou marcado para a semana seguinte, altura em que o alegado burlão regressaria à Nazaré para levar a mercadoria. Na tarde da última sextafeira, o mesmo indivíduo apresentou-se na sapataria com uma carrinha, para onde carregou a mercadoria. No final, e a pretexto de que estaria a impedir a circulação rodoviária, arrancou e nunca mais regressou para efectuar o respectivo pagamento dos produtos adquiridos, avaliados em quase sete mil euros. PUBLICIDADE

Caldas da Rainha

Assalto em habitação e loja em Nª Sª Pópulo Um bloco de cimento foi o objecto utilizado para o arrombamento da porta de entrada de uma óptica, em Nossa Senhora do Pópulo, na quinta-feira, dia 27. Do interior do estabelecimento comercial, foram furtados vários pares de óculos de sol. O furto foi avaliado pelo responsável da loja em cerca de cinco mil euros, desconhecendo-se qual o valor dos danos provocados, informou o comunicado da PSP.

Dois dias antes, a PSP registou, na mesma freguesia, um assalto a uma residência, tendo o(s) indivíduo(s) penetrado para o interior através do método de arrombamento da lavandaria da habitação. Do interior, foram furtados vários objectos em ouro e diversos relógios. O lesado avaliou o furto em cerca de 2.500 euros. Aos dois locais, deslocouse a Unidade de Polícia Técnica da PSP, para a recolha de eventuais vestígios.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

21


Desporto

Perspectiva Fonte de inspiração

O nadador Ian Thorpe está de volta à competição. Quatro anos depois de ter abandonado a competição, devido a uma lesão, o atleta australiano conhecido como “Torpedo”, anunciou o seu regresso. E colocou a fasquia alta. O atleta quer ir aos Jogos Olímpicos de 2012 e lutar por uma medalha. Com oito anos de actividade ao mais alto nível, Ian Thorpe conquistou cinco títulos olímpicos, 11 mundiais, estabeleceu 23 recordes mundiais e pode ser uma referência para as dezenas de crianças e jovens da região que, no último sábado, brilharam nas Piscinas Municipais de Leiria, no Torneio Cidade de Leiria, organizado pela Associação de Solidariedade Académico de Leiria. A edição deste ano contou com a presença de 14 clubes e foi ganha por “Os Pimpões”, de Caldas da Rainha. No final, todos os atletas, sem excepção, voltaram para casa com o sentimento de dever cumprido e como se de verdadeiros “torpedos” se tratassem. O empenho e desempenho dos atletas mostra, mais uma vez, como é importante introduzir e acompanhar os jovens na prática do desporto. Quem sabe se algum deles nadadores não será o próximo “torpedo” nacional? Marina Guerra

22

A boa disposição reina no balneário apesar das derrotas. Plantel admite que a época não tem corrido bem Foto: Sérgio Claro

Futebol Caseirinhos é campeão das derrotas na distrital Norte

Resultados A falta de jogadores, o campo pelado e a desmotivação dos atletas são algumas das razões apontadas para o insucesso no campeonato. Equipa quer dar volta ao marcador e abandonar lugar de lanterna vermelha

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Marina Guerra Se a Associação Desportiva e Cultural dos Caseirinhos, em Pombal, tivesse um Roman Abramovic ou um Florentino Pérez para comprar um David Luiz e um Ricardo Carvalho para a defesa, um Mark van Bommel no meio campo e um Cristiano Ronaldo para o ataque, certamente, que o clube teria evitado alguns dos resultados desta época. Para os jogadores, foi “mais um empate”. Na tabela, a realidade diz que foi mais uma derrota. A ocupar o penúltimo lugar da primeira divisão distrital, na zona Norte, o Caseirinhos perdeu doze vezes em quinze jogos. A última foi com a AD Ranha, por 5-1. Mas o calendário regista resultados um pouco mais pesados. Com a formação das Meirinhas (10-0), Avelarense (10-0), Pelariga (7-1), Alegre e Unido (6-0), Matamourisquense (8-2) Pousaflores (9-0) e Boavista (8-0), que será o adversário do próximo domingo. O treinador Arlindo Rodrigues não tem uma explicação clara para os resultados. Sabe que a sua equipa precisa de

mais jogadores, mais qualidade de trabalho, mais treinos e uma pitada de sorte. Dos 20 jogadores inscritos no início da época, quatro acabaram por desistir e sete são estudantes e só treinam uma vez por semana. Chegam a existir treinos com quatro e cinco jogadores. “Sabemos que não é fácil. Os resultados mais complicados desmotivam os jogadores, mas se não nos empenharmos também não conseguimos dar a volta”, diz o técnico, um verdadeiro homem dos sete ofícios. Para além de treinador, é membro da comissão administrativa, jogador e marcador de campo. Então, o que é que falta? “Um bocadão de tudo”, diz o

Projecto de campo sintético está previsto para o clube, que este ano, arrancou com duas equipas em escalões de formação, uma em juniores e outra em iniciados


Região // Desporto

N.ºs No fundo das redes 79 golos sofridos, o que dá uma média de 5,2 golos por jogo 01 empate a zero bolas. Foi o único encontro em que o Caseirinhos não sofre golos esta época, com a Arcuda 10 em quinze dias, o clube sofreu duas derrotas por 10-0. Primeiro com o Avelarense, depois com as Meirinhas. Pelo meio, ganhou a única partida esta época: 4-1 com o Milagres 128 ultrapassou os dois dígitos, na época passada, o número de vezes que a bola tocou no fundo das redes. O clube terminou na útlima posição do campeonato

técnico. O campo pelado, as infraestruturas e o apoio do público nos jogos são algumas das razões que Arlindo Rodrigues aponta para o insucesso da equipa. “Ninguém quer vir jogar para um clube com poucas condições, quando existem outros que têm relvado ou sintético e até pagam aos jogadores”, lamenta. “Mas enquanto eu estiver aqui, isso não vai acontecer. Quem quiser jogar no Caseirinhos joga por amor à camisola e não por dinheiro”, explica.

Formar os mais novos A colocação de piso sintético está prevista, com o apoio do município de Pombal, e poderá acontecer no final da época. “Seria muito mais fácil conseguirmos uma equipa empenhada, com mais jogadores e os resultados iam começar a surgir”, refere Arlindo Rodrigues. Mas deixa o aviso: “Se sentirmos que não existe um retorno do esforço que a comissão administrativa está a fazer, no próximo ano, pode não haver equipa sénior”. E é ao falar no campo pelado que se consegue arrancar um sorriso malandro a Pedro Simões. “A maior parte das

equipas tem dificuldades em jogar aqui. Temos um campo pelado e eles não estão habituados. Aqui não é tão fácil como no sintético”, avisa o guarda-redes. Aos 33 anos, defende as redes do Caseirinhos pela primeira vez, admite que a “época não tem corrido bem” e espera que se consiga ultrapassar esta fase rapidamente, afinal, já lá vão 79 golos. E pode ser esta a resposta para perceber o motivo de resultados tão pesados. É que a jogar em casa, o Caseirinhos conseguiu dois empates, uma vitória e derrotas por diferenças mínimas. A principal aposta do clube passa, este ano, pelas equipas de formação. À chuva, ao frio, juniores e iniciados são presença assídua nos treinos. Todavia, os resultados teimam em não aparecer. Arlindo Rodrigues acredita que o cenário podem mudar na próxima época, já que, à semelhança do que acontece com os seniores, as duas equipas de formação ocupam o último lugar das respectivas divisões e até já sofreram dez golos num só jogo, sem direito a resposta. marina.guerra @regiaodeleiria.pt

Futebol União de Leiria foi às compras e voltou com seis jogadores As últimas horas do dia 31 de Janeiro foram agitadas para a União de Leiria. O clube aproveitou a reabertura de mercado e inscreveu seis novos jogadores, tendo sido, a par do Leixões, a equipa com maior número de contratações. Um guarda-redes, três médios e três avançados preencheram as vagas em aberto no clube, após as saídas de Renato Saldanha, Diego Gaúcho, Silas, Arthuro e Carlão. No próximo domingo, Iturra e Cacá podem integrar o lote de convocados para o jogo com o Olhanense, às 16 horas, em Leiria. Também os avançados João Silva e Fabrício podem fazer parte do lote de escolhidos do técnico Pedro Caixinha. Quem não saiu do clube foi o guarda-redes sérvio Djuricic. O jogador, foi utilizado apenas na primeira jornada frente ao Beira-Mar, e desde então nunca mais foi titular. Chegou a sentar-se no banco de suplentes, por algumas ocasiões, mas mesmo assim não entrou nas contas da equipa técnica. Na reabertura de mercado, a Naval esteve interessada no jogador, mas a transferência não veio a concretizar-se. Já o guarda-redes Mika foi, esta semana, novamente convocado para a selecção nacional sub-20, para o jogo de preparação com a Noruega, com vista ao Campeonato do Mundo, que decorre na próxima terça-feira.

Novidades Luiz Carlos Bitencourt Guarda-redes, Brasil, 22 anos, ex-Internacional (Brasil), é a primeira vez que representa um clube na Europa

Júlio Vieira “Mais de metade dos clubes vai desaparecer”

Cacá (Lucas Santos) Médio, Brasil, 28 anos, exOdense Bold Klub (Dinamarca), assinou contrato até 2012 Bruno Cepeda Médio, Portugal, 21 anos, exSertanense, foi formado nas camadas jovens do clube Carlos Daniel Avançado, Portugal, 16 anos, União de Leiria (juvenil), foi o autor do golo no último jogo da selecção nacional sub-17, frente à Suiça Iturra Médio, Chile, 26 anos, exUniversidade do Chile (Chile), já foi 33 vezes internacional pela selecção do Chile Fabrício Avançado, Brasil, 26 anos, ex-Operário dos Açores, marcou 12 golos esta temporada para o campeonato da II divisão João Silva Avançado, Portugal, 20 anos, ex-Everton (Inglaterra), vem por empréstimo. Antes, representou por cinco épocas o Desportivo das Aves

Futebol Líderes distritais perdem pontos fora Foi a primeira derrota da equipa de Meirinhas esta temporada. Já perto do final do encontro, com o marcador ainda a zero, o Boavista conseguiu marcar o único golo da partida. Com este resultado, o Merinhas, ainda líder da distrital Norte, viu a vantagem na tabela classificativa reduzida para dois pontos, para o 2º classificado, o Avelarense. Também na divisão de

P&R

Honra, o Alcobaça perdeu dois pontos, ao empatar 1-1 em casa do último classificado, o Gaeirense. Segue, contudo, na frente do campeonato com 33 pontos. Quem também perdeu, foi o Alqueidão da Serra, na recepção ao Beneditense (0-1), o que acabou por ditar a demissão de Francisco Mota do cargo de treinador. No seu lugar, até ao fim da época, deverá ficar o adjunto Spala.

Presidente da Associação de Futebol de Leiria, orgão que votou contra a aprovação dos estatututos

O que significa a não aprovação dos estatutos da Federação Portuguesa de Futebol? Neste momento, a Federação não cumpre o Regime Jurídico das Federações Desportivas, que foi lançado pelo Governo, em 2008, e tem o estatuto de utilidade pública suspenso. Mas o Governo também nunca teve em conta a posição das associações. Esta é uma lei nefasta para as associações. As consequências da adaptação do novo regime significam a morte do movimento associativo a curto/médio prazo, com o domínio do futebol profissional sobre o não profissional. Foi por essa razão que a Associação de Futebol de Leiria (AFL) votou contra? Exactamente. Sabemos que, mais tarde ou mais cedo, os estatutos vão ser aprovados, mas defendemos um regime onde as associações não percam influência. Tem sido por isso que as associações têm pedido alterações que permitam um equilíbrio mais justo entre o futebol profissional e o futebol não profissional. Pedido que ainda não foi ouvido. Que impacto pode ter na AFL a aprovação dos estatutos? A sensação que tenho, é que com as dificuldades que as associações e clubes já estão a enfrentar, mais de metade dos clubes, dentro de meia dúzia de anos, vai desaparecer. As associações já estão asfixiadas e isso vai fazer com que tenham que ser cada vez mais os clubes a suportá-las. MG

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

23


Oxigénio Desporto aventura em regiaodeleiria.pt BTT e pedestre em Pedrógão Grande A Praia Fluvial do Mosteiro, em Pedrógão Grande, será o ponto de partida para um passeio pedestre e outro de BTT pelo concelho, amanhã, dia 5, promovendo o medronho, um fruto típico da região. Com o apoio do município, o BTT começa às 9 horas, enquanto o percurso pedestre só se realiza à tarde, e termina em Outão, Graça. Os participantes estão cobertos com seguro, refeições, assistência e transporte para o local de partida.

Descobrir a Península de Peniche O ponto de encontro será à entrada de Peniche, junto à imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem. Acompanhados por um guia, os pedestrianistas são convidados para, amanhã, sábado, a partir das 10 horas, percorrerem 14 quilómetros a pé, entre as 10 e as 16 horas. O percurso dará a conhecer a fauna e flora da região. Recomenda-se roupas e calçado confortáveis e almoço leve (sandes, fruta e água).

Liga 17ª jornada P. Ferreira Olhanense Sp. Braga Rio Ave Beira-Mar Naval Benfica Marítimo

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

FC Porto Benfica Sporting Guimarães Nacional Un. Leiria Sp. Braga Beira-Mar Olhanense P. Ferreira Marítimo Académica V. Setúbal Rio Ave Portimon. Naval

1 2 2 2 0 1 4 0

Un. Leiria Académica V. Setúbal V. Guimarães FC Porto Portimonense Nacional Sporting

1 1 2 3 1 1 2 3

J

V

E

D

GM-GS P

17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17 17

15 13 9 8 7 7 7 5 5 4 4 5 4 3 2 2

2 0 4 4 4 4 3 8 7 8 7 4 5 5 4 3

0 4 4 5 6 6 7 4 5 5 6 8 8 9 11 12

40-7 35-16 27-17 24-21 17-19 18-21 31-23 20-19 14-15 16-21 18-19 21-28 16-26 17-25 17-33 11-32

47 39 31 28 25 25 24 23 22 20 19 19 17 14 10 9

Honra

O clube Aventura 100 Limites organiza um passeio pelo Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros, no domingo, dia 6, a partir das 9 horas. “Pelos trilhos do mar de Minde” vai levar os pedestrianistas a conhecer o percurso que a água que nasce na serra faz até ao vale de Mira-Minde. O circuito tem uma distância de onze quilómetros e uma duração de 3h30. O ponto de encontro é no posto de turismo local e, no final, os participantes terão ascendido qualquer coisa como 360 metros. O trajecto tem ainda dois desníveis acentuados, piso irregular e pouco arborizado.

Basquetebol Gaeirense vence e fica a quatro pontos do líder

24

Futebol

18ª jornada (06.02.11) Sporting - Naval 6ª, 20h15, SportTV Marítimo - Sp. Braga Sáb, 19h15, SportTV V. Guimarães - Nacional Dom, 16h, SportTV Portimonense - P. Ferreira Dom, 16h Académica - Beira-Mar Dom, 16h Un. Leiria - Olhanense Dom, 16h FC Porto - Rio Ave Dom, 18h15, Tvi V. Setúbal - Benfica Dom, 20h15, SportTv

100 Limites conhece mar de Minde

Foi sem dificuldades que o Óbidos.pt/Gaeirense ganhou o último jogo da CNB1(Campeonato Nacional de Basquetebol 1), no passado sábado. A equipa liderada por Nuno Agostinho alcançou uma vantagem no primeiro período (30-8), o que permitiu enfrentar os restantes três períodos com mais tranquilidade (19-10, 16-11 e 22-19), conseguindo vencer o último classificado, o Queluz, por 8748. Durante o jogo, o técnico teve ainda oportunidade de colocar em jogo o recém chegado reforço norte-americano, Michael Cassio. Com este resultado, o Gaeirense fica a quatro pontos do Imortal, líder do campeona-

Classificações Futebol e modalidades

to, e empatado no 4º lugar com o AC Moscavide, com 19 pontos. Amanhã, sábado, o Gaeirense desloca-se a Queluz para defrontar com o Basket de Queluz. MG

877 A formação de Óbidos é a segunda equipa da CNB1 com mais pontos marcados, atrás do Benfica B (886). O primeiro classificado, Imortal, que sofreu a primeira derrota, no último fim de semana, tem 845 pontos concretizados

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

15ª jornada Leixões Varzim Freamunde Estoril Trofense Penafiel Desp. Aves Fátima J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Trofense 15 Oliveirense 15 Arouca 15 Gil Vicente 15 Feirense 15 Desp. Aves 15 Leixões 15 Moreirense 15 Varzim 15 Belenenses 15 Penafiel 15 Estoril 15 Santa Clara 15 Freamunde 15 Sp. Covilhã 15 Fátima 15

2 1 2 1 3 1 2 1

Feirense Oliveirense Arouca Belenenses Santa Clara Moreirense Sp. Covilhã Gil Vicente

1 1 2 1 2 1 0 3

V

E

D

GM-GS P

7 6 6 6 7 6 5 5 3 4 4 4 4 2 4 2

5 7 6 6 3 4 6 5 9 6 6 5 5 10 3 4

3 2 3 3 5 5 4 5 3 5 5 6 6 3 8 9

20-14 24-19 25-20 19-17 18-17 21-14 20-17 13-15 24-22 21-23 17-20 20-17 15-15 18-19 15-28 14-27

26 25 24 24 24 22 21 20 18 18 18 17 17 16 15 10

16ª jornada (06.02.11) Freamunde - Feirense (03.02.11) Fátima - Oliveirense Leixões - Sp. Covilhã Desp. Aves - Belenenses Penafiel - Varzim Arouca - Santa Clara Trofense - Gil Vicente Estoril - Moreirense II Divisão - Zona Centro 17ª jornada União Serra Gondomar Coimbrões Sertanense Sp. Pombal Boavista Anadia Tourizense

5 3 4 0 0 1 1 0 J

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Tondela 17 Sertanense 17 Coimbrões 17 Padroense 17 Boavista 17 Gondomar 17 Sp. Espinho 17 Al. Lordelo 17 Esmoriz 17 Anadia 17 Tourizense 17 Pampilhosa 17 U. Serra 17 Sp. Pombal 17 Cesarense 17 Eléctrico 17

Padroense Eléctrico Esmoriz Pampilhosa Cesarense Sp. Espinho Aliados Lordelo Tondela

2 3 0 2 2 0 2 2

V

E

D

GM-GS P

11 9 8 8 7 5 6 6 5 5 6 6 4 4 3 1

4 3 5 5 6 9 6 5 8 6 3 3 5 4 6 6

2 5 4 4 4 3 5 6 4 6 8 8 8 9 8 10

26-11 16-10 23-16 27-20 26-18 16-13 15-14 13-16 18-21 16-19 19-18 14-18 18-22 17-30 18-24 15-27

37 30 29 29 27 24 24 23 23 21 21 21 17 16 15 9

18ª jornada (06.02.11) Eléctrico - Padroense Esmoriz - Gondomar Pampilhosa - Coimbrões Cesarense - Sertanense Sp. Espinho - Sp. Pombal Aliados Lordelo - Boavista Tondela - Anadia Tourizense - União da Serra

3ª jornada (06.02.11) ACR Maceirinha - FC Os Belenenses GD Peso - GDC A-dos-Francos GDR Boavista - UD Turquel Regueira de Pontes - SCE Bombarralense Nacional de iniciados - Série D

Honra distrital 16ª jornada Biblioteca GRAP/Pousos Alq. Serra SL Marinha Figueiró Vinhos Pedroguense Alvaiázere Gaeirense

1 3 0 1 1 3 1 1

SCL Marrazes Guiense Beneditense Ansião Portomosense Pataiense Nazarenos Alcobaça

J

V

E

D

GM-GS P

10 9 7 8 7 6 5 5 5 4 5 4 4 2 2 2

3 2 6 3 5 4 6 6 5 7 4 4 3 6 5 1

2 4 2 4 3 5 4 4 5 4 6 7 8 7 8 12

30-12 29-15 21-6 26-16 21-20 17-18 29-21 21-18 23-19 14-15 17-20 18-21 17-25 18-26 16-29 7-43

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Alcobaça 15 Portomos 15 Nazarenos 15 Benediten. 15 Alvaiázere 15 Pataiense 15 Guiense 15 Alq. Serra 15 Marrazes 15 Pedroguen. 15 GRAP 15 SLMarinha 15 Ansião 15 Biblioteca 15 Fig. Vinhos 15 Gaeirense 15

1 3 1 2 2 0 1 1

33 29 27 27 26 22 21 21 20 19 19 16 15 12 11 7

20ª jornada Marialvas Ac. Santarém AA Coimbra SCL Marrazes Sp. Pombal AC Marinhense J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Académica 20 Un. Leiria 20 Marinhen. 20 Caldas 20 Naval 20 CADE 20 Marrazes 20 Sp. Pombal 20 AACoimbra 20 Fátima 20 A.Santarém 20 Marialvas 20

0 1 1 3 0 6

União de Leiria Académica Naval Fátima CADE Caldas

V

E

D

GM-GS P

17 13 13 10 9 8 8 7 6 6 2 1

3 4 3 3 4 4 1 3 5 4 6 0

0 3 4 7 7 8 11 10 9 10 12 19

55-11 45-17 41-20 44-33 51-30 32-25 31-38 24-41 30-33 27-31 14-47 9-77

Andebol III Divisão - Zona Centro - Masculinos

I divisão distrital - Zona Norte

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

Meirinhas 14 Avelarense 14 Pelariga 14 Arcuda 14 Pousaflores 14 M.Mourisca 14 Boavista 14 Alegre U. 14 Ilha 14 AD Ranha 14 Motor C. 14 Cast. Pera 14 Moita Boi 13 Caseirinhos 15 Milagres 14

16ª jornada ABC Nelas NDA Pombal Académico Viseu SIR 1º Maio ADC Benavente J

Caseirinhos Meirinhas Milagres Avelarense Pelariga Alegre e Unido Motor Clube

1 0 1 5 2 2 2

V

E

D

GM-GS P

9 8 9 8 7 6 6 6 5 4 4 3 1 1 1

4 5 2 5 3 5 4 4 2 4 3 4 5 2 2

1 1 3 1 4 3 4 4 7 6 7 7 7 12 11

33-6 34-14 35-16 22-7 29-22 35-16 31-22 20-18 25-23 26-21 15-24 20-26 10-23 12-79 7-37

31 29 29 29 24 23 22 22 17 16 15 13 8 5 5

17ª jornada (06.02.11) Caseirinhos - Boavista Meirinhas - Arcuda Milagres - Pousaflores Avelarense - Castanheira Pera Pelariga - Matamouriquense Alegre e Unido - Ilha Motor Clube - Moita do Boi Folga: AD Ranha

2ª jornada 0 FC Os Belenenses 5 GD Peso Regueira Pontes 0 A-dos-Francos 7 UD Turquel 1 ACR Maceirinha 2 Bombarralense - Boavista (adiado 17.04.11)

1 2 3 4 5 6 7 8

Samora C. 15 Benavente 15 SIR 1º Maio 14 ABC Nelas 15 Academico 14 Batalha AC 14 AACoimbra 14 Almeirim 14 Albicastren. 15 Tondela 15 N. Pombal 15

30 20 33 27 29

20 km Almeirim 26 Batalha AC 24 Samora Correia 26 AD Albicastrense 25 Tondela 20

V

E

D

GM-GS P

11 11 8 8 8 8 7 5 4 2 3

0 0 1 0 1 0 0 2 1 3 0

4 4 5 7 4 6 7 7 10 10 12

457-432 37 420-398 37 377-337 31 436-417 31 369-355 30 402-378 30 350-355 28 384-402 26 409-447 24 397-428 22 377-429 21

17ª jornada (05.02.11) AD Albicastrense - AA Coimbra Samora Correia - SIR 1º Maio Batalha AC - ADC Benavente Ass. 20 km Almeirim - NDA Pombal Tondela - Académico Viseu Campeonato Nacional Juniores- Femininos 4ª jornada Colégio J. Barros 30 Mirense JAC/Alcanena 55 CC Ansião Juve Lis 31 SIR 1º Maio

1 2 3 4 5 6

J

V

E

D

GM-GS P

A. Francos 2 Maceirinha 2 Boavista 1 Belenenses 2 GD Peso 2 Bombarral 1 Reg. Pontes 2 Turquel 2

2 2 1 1 1 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 1 1 1 2 2

12-1 5-3 3-1 5-4 4-5 2-3 1-10 2-7

6 6 3 3 3 0 0 0

12 8 16

J

V

E

D

GM-GS P

Juve Lis 5 Alcanena 4 SIR 1º Maio 4 Mirense AC 5 Colégio JB 4 CC Ansião 4

5 3 3 1 1 0

0 0 0 0 0 0

0 1 1 4 3 4

188-70 196-53 135-67 48-236 67-128 49-129

6ª jornada (06.02.11) Colégio João Barros - Juve Lis SIR 1º Maio - CC Ansião Mirense AC - JAC/Alcanena

Distrital futebol 7 feminino

54 43 42 33 31 28 25 24 23 22 12 3

21ª jornada (06.02.11) Marialvas - Caldas da Rainha União de Leiria - Ac. Santarém Académica - AA Coimbra Naval - SCL Marrazes Fátima - Sp. Pombal CADE - AC Marinhense

17ª jornada (06.02.11) Alcobaça - Biblioteca SCL Marrazes - GRAP/Pousos Guiense - Alq. Serra Beneditense - SL Marinha Ansião - Figueiró Vinhos Portomosense - Pedroguense Pataiense - Alvaiázere Nazarenos - Gaeirense

16ª jornada 5 AD Ranha Boavista 1 Arcuda 4 Pousaflores 2 Castanheira Pera 0 Matamouriquense 1 Ilha 3 Folga: Moita do Boi

3 1 8 2 0 1

15 10 10 7 6 4


Região // Desporto

Essenciais

Dérbi feminino no adeus à competição As duas equipas de futebol feminino que estão a participar no Campeonato Nacional de Promoção terminam este fim de semana a sua participação na prova. O Atlético Ouriense e o Futebol Clube “Os Belenenses”, que se defrontam este domingo, não passam à 2ª fase e dizem adeus à competição.

Torneio de ténis para seniores na Batalha Serão os mais experientes a bater a bola, este fim de semana, na Batalha. O Complexo de Ténis da Batalha recebe o XV Torneio “O Condestável”, nas categorias SF, SM e PF e PM. O árbitro do evento, organizado pela União Desportiva da Batalha e a Associação de Ténis de Leiria, será Marco Duarte.

Juve Lis treinou pela última vez na quarta-feira antes de partir Foto: Joaquim Dâmaso

Andebol Juve Lis começa na Turquia jornada louca de Fevereiro O nome é difícil de pronunciar. Muratpasa Belediyesi SK é a equipa turca que vai receber amanhã, sábado, a Juventude Desportiva do Lis (Juve Lis), numa partida a contar para a Challenge Cup. Pela primeira vez, em cinco anos de participações em competições europeias, a formação leiriense consegue chegar tão longe na prova e as expectativas estão ele-

vadas. “Queremos sempre vencer todos os jogos que fazemos”, diz André Afra, treinador da Juve Lis. “Este ano, conseguimos ultrapassar duas eliminatórias em competições europeias e fizemos um grande feito para Leiria e para Portugal. (…) Obrigatório, é lutarmos sempre pelo melhor resultado possível”, acrescenta. A equipa viaja hoje, sexta-feira, para a Turquia

com 13 atletas, todas elas amadoras, e o técnico sabe que não vai ser fácil. “No ano passado, a equipa turca apurou-se pela primeira vez para uma competição europeia e, esta época, investiu muito com a contratação de quatro atletas: uma lateral esquerda búlgara, uma pivô da Macedónia, uma central do Azerbeijão e uma 1ª linha turca, todas elas internacionais”, explica.

Todavia, e apesar de algum receio quanto “à pressão que o público [turco] vai exercer sobre todos os intervenientes da partida”, André Afra entende que o encontro da segunda mão, que se joga em Leiria dia 12, será mais fácil. Mas o frenético mês de Fevereiro da Juve Lis não se limita às competições europeias. O campeonato nacional está a chegar ao fim da primeira fase e a equipa, actualmente no 4º lugar, com 38 pontos, tem pela frente, dois jogos decisivos. Primeiro, com o Club Sports Madeira (5º classificado), dia 13, e uma semana mais tarde, com o Madeira SAD, líder do campeonato. À fase seguinte passam as primeiras quatro equipas e a Juve quer dizer “presente”. “Queremos repetir o feito conseguido na época anterior. Já sabíamos que era em Fevereiro que tudo se iria decidir. Nada está garantido, apenas que passam quatro equipas de um grupo onde estão inseridas as três melhores nacionais”, afirma, considerando que o jogo de dia 13, com o Club Sports Madeira, será decisivo. MG PUBLICIDADE

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

25


Região // Desporto

Essenciais

Atletismo Cinco equipas da região chegam à fase final de clubes

Corta-mato distrital no Vale do Arunca

Juventude Vidigalense classificou-se no terceiro lugar, em masculinos e femininos, atrás do Sporting e do Benfica

Dos benjamins aos veteranos, será um desfile de atletas a participar no II Cross Vale do Arunca, em Pombal, no próximo domingo, de manhã, entre as 10horas e as 12h30. A prova organizada pelo Núcleo de Desporto Amador de Pombal e a Associação Distrital de Atletismo realiza a sua 2ª edição.

Benção dos ciclistas domingo em Fátima Virão de todo o país, milhares de ciclistas para a tradicional peregrinação e benção em Fátima. A concentração decorre no domingo, dia 6, a partir das 10 horas, junto ao Centro Pastoral Paulo VI, com o momento alto, a realizar-se pelas 11h45, com a benção presidida por D. Serafim.

Foi um fim-de-semana vitorioso para as equipas da região. A Juventude Vidigalense (JV) conseguiu o apuramento para a I divisão nacional, em masculinos e femininos, ao ficar no terceiro lugar, atrás do Sporting e do Benfica. À II divisão, conseguiram subir o Atlético Clube Vermoil (ACV) e o Clube de Atletismo da Marinha Grande (CAMG), em femininos, e o Grupo de Atletismo de Fátima (GAF), em masculinos. A JV repetiu o feito do ano passado, enquanto a equipa do Vermoil conseguiu pela segunda vez levar as atletas femininas a disputar um lugar na segunda divisão. Já a equipa da Marinha Grande viu três das sete atletas femininas melhorar o recorde pessoal (salto em comprimento, salto em altura e lançamento do peso). E Pedro Soares, no salto com vara,

Eva Vital, do Benfica, venceu sem dificuldade 60 metros barreiras Foto de arquivo: Sérgio Claro chegou aos 3,95 metros, mais 15 centímetros que a sua anterior marca. A nível individual, destaque para Daniela Cardoso, do ACV, que terminou a prova dos 3.000 metros marcha na 3ª posição. A marchadora conseguiu um novo recorde pessoal de 14.15,70 minutos. O desempenho da Daniela Cardoso tem estado em evidência, nos últimos meses, e é já uma das revelações na-

cionais na categoria. A confirmar o favoritismo nos 60 metros barreiras, esteve Eva Vital, com as cores do Sport Lisboa e Benfica. A atleta realizou a prova com o tempo de 8,82 segundos, longe do recorde nacional de 8,37 segundos, que foi conquistado pela própria, em 2010, também em Pombal. Entre os atletas nacionais que passaram pela competição, Francis Obikwelu

(60 metros) e Marco Fortes (Peso) garantiram os mínimos para os Europeus de Paris, em Março. Amanhã, sábado, e domingo, será a vez das esperanças competirem na Expocentro, e no fim-de-semana seguinte, voltam as estrelas do atletismo para a final do Campeonato Nacional de Clubes, onde vão encontrar as cinco equipas apuradas da região. MG

PUBLICIDADE

Visto

26

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Atletismo Onze atletas do Clube de Atletismo da Barreira ficaram entre os primeiros 40 classificados da XIX Maratona Cidade de Badajoz, que se realizou no dia 30 de Janeiro. O atleta Jorge Aires (em baixo à direita) conseguiu a melhor marca pessoal em maratona, ao ficar no 4º lugar da classificação geral, com 2h33m31s Foto:CAB


Grande Angular de 27mm Modo Vídeo em HD 14 Megapixéis

7

cm

Preço Media Markt Exilim EX-S200 Máquina Fotográfica Digital

Sensor CCD de 1/2,3"; Ecrã LCD TFT de 2,7"; 4x Zoom ótico; ISO até 3200; Estabilizador de imagem ótico; 42 Modos Cena e função ArtShot; Modo Vídeo HD: 1280x720(20 fps); Suporte SD/SDHC; Bateria iões de lítio; Disponível em 5 cores. 1090166 / 67 / 68 / 69 / 70

LEIRIA

Quinta do Pisão, Parceiros, 2400-441, Leiria Apoio ao Cliente: 244 003 700 Latitude: N39º 44.058' Longitude: W08º 49.554'

Estacionamento

gratuito

Promoção válida de 04.02.2011 até 06.02.2011 limitado ao stock existente e não acumulável com outras promoções. A Media Markt reserva-se o direito de fixar um número máximo de artigos por Cliente. Preços válidos para a Media Markt Leiria durante a validade da promoção salvo erro tipográfico, de fotografia ou ruptura de stock. Os artigos de exposição podem não estar disponíveis para venda. O período de garantia é correspondente àquele que a Lei estipula.

www.mediamarkt.pt

Horário de Funcionamento 2a a Sábado 10h00 - 23h00 Domingos e Feriados 10h00 - 22h00

Baixos em sletter dos Preços Subscreva a new

t.pt www.mediamark 4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

27


Mercado

Em duas conferências recentes em Leiria, o jornalista Camilo Lourenço insistia na ideia de que não há maus sectores de actividade, apenas modelos de negócio melhores do que outros. Nas últimas duas semanas, os gigantes da distribuição alimentar vieram reforçar esta tese. Depois de semearem grandes superfícies pelo país, a Sonae e a Jerónimo Martins vão apostar nas mercearias de bairro, com as marcas Meu Super e Amanhecer, reabilitando um formato que se pensaria morto. É o mesmo sector, mas não é o mesmo modelo. O poder negocial faz toda a diferença – num hipermercado ou numa loja com meia-dúzia de prateleiras.

Fotos: Joaquim Dâmaso

Perspectiva As novas mercearias

Sandra e Paulo Alecrim baixaram o preço das refeições no restaurante Shnick, criaram cartões de fidelização, lançaram vales de desconto e oferecem o café e a sobremesa na happy-hour diária

Marcelo Henriques enfrenta o aumento do custo de vida com uma bolsa de estudante do ensino superior cortada em 10 euros mensais e ajudas familiares que passará a dividir com a irmã

Cláudio Garcia

Austeridade Quatro pla para sobreviver a 2011 Dinheiro As estratégias de estudantes, famílias e pequenos empresários para enfrentar o aumento do custo de vida num ano de orçamentos encolhidos pela crise

Cláudio Garcia Na economia não há fronteiras – e os cortes na função pública podem ser os cortes na restauração. No selfservice Shnick, em Leiria,

28

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

frequentado diariamente ao almoço por trabalhadores da Segurança Social, autarquia e tribunais, o mais recente plano de austeridade assinado por José Sócrates teve mesmo efeitos recessivos e

vários clientes deixaram de o ser. As medidas do Governo implicaram contra-medidas no restaurante. O preço do prato principal baixou 30 cêntimos, nasceu uma happy-hour com café e sobremesa gratuitos, foi criado um cartão de fidelização que oferece a décima refeição e ainda serão distribuídos vales de desconto no valor de um euro. Resultado: os clientes regressaram. Paulo e Sandra Alecrim,

os proprietários, acreditam que “é com estas condições que os empresários têm de se habituar a trabalhar”. E apesar de a despesa por almoço ter caído um euro e meio, em média, obrigando também a aliviar a carga horária dos colaboradores, confiam no seu próprio plano de austeridade. “Os recursos [do país] são realmente escassos”, diz Paulo Alecrim, o que “obriga a que se seja mais criativo”. No orçamento de Cristina


Região // Mercado

Opinião A verdade dos números

o passado dia 23 de Janeiro, o Professor Cavaco Silva foi reeleito Presidente da República com 2.230.104 votos, o que significa 23,16% dos votos do total de 9.629.630 eleitores inscritos. O resultado mais baixo de uma eleição presidencial no pós 25 de Abril, o que não faz com que a sua legitimidade seja posta em causa. A vitória de Cavaco Silva é clara e indiscutível. No entanto, os portugueses deram um sinal de grande descontentamento em relação ao políticos. Se somarmos os votos nulos (86.545), os votos em branco (191.167), os votos nos candidatos não apoiados nem associados a nenhum partido, Fernando Nobre (593.886) e José Coelho (189.351), mais a abstenção (5.139.483), temos um total de 6.200.432 votos. Isto significa que 64,39% dos portugueses não se encontram motivados para votar ou não confiam nos políticos. Outro facto a salientar foram os quase 40% dos votos da Região Autónoma da Madeira em José Coelho. Será que o reinado de João Jardim chegou ao fim ou estamos perante “apenas” um voto de protesto de uma região que quer mudança? Os portugueses mostraram um grande descontentamento em relação aos políticos. Como é possível que esses mesmos políticos peçam aos portugueses grandes sacrifícios para o controlo das contas públicas? Será que ainda algum cidadão acredita que esses sacrifícios vão dar resultados positivos?

N Cristina Trovão planeia acabar com as refeições fora de casa e moderar as viagens de lazer, depois de uma redução de 20% no orçamento familiar, alimentado por dois salários de professor

nos Trovão e do marido, ambos professores, o corte é de 20%. Ela dá aulas de geografia na Marinha Grande, ele lecciona no sector particular. Ela perdeu 4% do salário, ele a fatia restante. Com dois filhos adolescentes, ver o mês encurtado em um quinto é choque de digestão difícil, sobretudo para quem já falhou uma subida de escalão devido ao congelamento da carreira docente. “Se tivesse oportunidade de sair do país,

saía. O país não deve precisar de mim”, ironiza a professora, 45 anos, duas décadas de serviço no ensino. Todos os meses Cristina Trovão gasta 180 a 200 euros em combustível para se deslocar desde o Louriçal, onde construiu casa – convencida de que não ia ganhar menos cinco anos mais tarde. “Assumimos compromissos e temos despesas fixas”, recorda. Almoços fora de casa estão suspensos. Resta perceber, conclui a docente, se o que parece essencial agora pode ser dispensável no futuro. “Todos esses gastos supérfluos vão-se deixando de parte”, diz Marcelo Henriques, finalista de engenharia automóvel na ESTG. Deslocado da Sertã, habita a residência de estudantes do Instituto Politécnico de Leiria. No Outono, a irmã chegará ao ensino superior, o que vale dizer que os pais passarão a suportar dois filhos longe de casa. Ainda não é em 2011,

Cristina Dias reduziu em 40% o preço do corte de cabelo no espaço com o seu nome, no centro histórico de Leiria, de modo a ajustar a oferta às reais possibilidades da procura nos dias de hoje

portanto, que voltam as férias em família, abandonadas há anos. Marcelo é bolseiro, mas um atraso burocrático deixou-o três meses sem bolsa já neste ano lectivo. Agora que o valor definitivo chegou traz um corte de 10 euros mensais, pagando apenas o alojamento. Por isso, o tempo que se segue é para viver sob o signo da contenção. O embate com a realidade atinge também os segmentos de topo do mercado: cortar o cabelo no espaço Cristina Dias custa agora 15 euros, menos 40% do que até ao final do ano passado. Uma medida radical para “ir ao encontro” do ajustamento a que o país está obrigado e, de caminho, abrir a casa a novos clientes e fazer regressar caras familiares que andavam afastadas. “Prefiro trabalhar mais e não perder o que tenho”, conclui a empresária. claudio.garcia @regiaodeleiria.pt

Dar a volta à recessão A quebra económica tem gerado milhares de desempregados e Rui Faria viu-se arrastado por esta onda negativa no início do Verão passado. Com 33 anos, também ele perdeu a segurança de um vínculo laboral. Apesar do ambiente depressivo, este leiriense do Telheiro agarrou-se a uma ideia “que vinha de trás”: fixar-se em nome individual em serviços de topografia. Desde Outubro, trabalho não tem faltado, mas as dificuldades em receber a tempo e horas abundam. O que mudou? Combustível e alimentação. Só em gasóleo são 250 a 300 euros mensais. Antes tinha carro da empresa que o empregava e verba para refeições, actualmente almoça “mais vezes em casa”.

João Carvalho Santos Professor de Estratégia e Gestão Internacional da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

29


Região // Mercado

Embraer contrata Blocotelha para fábricas em Évora

Essenciais

Empresa de Porto de Mós recebe adjudicação de sete milhões de euros e vai assegurar a construção metálica no cluster aeroespacial que os brasileiros instalam no Alentejo

Eleições marcadas na ACILIS

Cláudio Garcia A Blocotelha, especialista em construções metálicas e autoportantes, unidade do Grupo Meneses, vai integrar a construção do complexo fabril aeroespacial da brasileira Embraer em Évora. A adjudicação vale sete milhões de euros à empresa de Porto de Mós, o equivalente a um terço do volume de negócios em 2009. Com 40 anos no mercado, a Embraer é uma referência no fabrico de aeronaves e emprega mais de 17 mil pessoas. Em Évora, prepara-se para investir inicialmente 148 milhões de euros, criando 500 postos de trabalho e instalando duas fábricas

de componentes. Vão fornecer estruturas metálicas (asas) e materiais compósitos (caudas), estabelecendo um cluster aeronáutico no Alentejo. O destino podem ser jactos executivos ou um avião cargueiro, o KC-390. A área de construção entregue à Blocotelha é superior a 60 mil metros quadrados. Para o administrador Luís Meneses, trata-se de um desafio para a empresa e respectivos colaboradores, que coloca à prova capacidades técnicas e know-how adquirido. “A Blocotelha, ao ser seleccionada para esta empreitada, viu assim reconhecida a sua capacidade na concretização de grandes projectos industriais”,

refere o empresário, em comunicado, acreditando que a obra, abrangendo várias etapas, desde a concepção à produção, vai no sentido de “reforçar o posicionamento” da empresa “como um dos principais players de construção metálica da Europa”. O portfólio da Blocotelha inclui o Autódromo Internacional do Algarve (Portimão), a Igreja de Nossa Senhora da Trindade (Fátima), a Gare Marítima Internacional do Funchal, o Terminal de Carga do Aeroporto da Portela, a fábrica do Grupo GMD em Tânger (Marrocos) e o Estádio do Marítimo (Madeira), entre outros projectos. Fundada há cerca de 30 anos, a Blocotelha concebe e produz aproximadamente 500 obras por ano, actuando nos mercados português, espanhol e marroquino. Quanto ao Grupo Meneses, do empresário Artur Mene-

As eleições na Associação Comercial e Industrial de Leiria, Batalha e Porto de Mós estão agendadas para a assembleia geral de 31 de Março. Há pelo menos duas listas em preparação: uma liderada por Pedro Olaio (loja IN) outra por um empresário da restauração com actividade em Leiria.

Numa altura em que muito se fala da crise económico-financeira, este investimento contribuiu para a dinamização de uma região e para a atracção de uma indústria altaTrabalhadores mente tecnológica” da Cariano Luís Meneses administrador da Blocotelha

ses, é composto por nove empresas e tem interesses na indústria metalomecânica, química, construção, imobiliário e energia. claudio.garcia @regiaodeleiria.pt

Os trabalhadores da empresa Cariano, em Leiria, cumpriram na passada segunda-feira o primeiro dia de greve, tendo anunciado novas paralisações para cinco dias até Julho. O protesto tem em vista o pagamento de remunerações em atraso. A empresa é especialista em equipamentos de elevação. PUBLICIDADE

30

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Região // Mercado

Agir e Investir Thyssen Leiria

Nove dias de Expomoto na Batalha

A empresa de elevadores ThyssenKrupp inaugura hoje, sexta-feira, a sua loja de Leiria, que vai integrar a futura rede de atendimento directo aos clientes. O projecto, que dá vida a uma nova abordagem do mercado por parte da marca, será explicado por Carlos Pinto, subdirector-geral da ThyssenKrupp Portugal.

Inaugura amanhã, sábado, mais uma edição da Expomoto, certame que durante nove dias transforma o Exposalão, na Batalha, no centro da paixão pelas duas rodas. Honda, Suzuki, Yamaha, Kawasaki, BMW, Harley-Davidson, Sym, Beta, AJP e Saxon são as marcas confirmadas entre mais de 80 expositores. O salão de motos, acessórios e equipamentos cresceu desde o ano passado, ocupando agora 16 mil metros quadrados. Há uma zona dedicada à mobilidade eléctrica, outra para os motoclubes e ainda o Espaço Viagens, que pretende ser um ponto de encontro para pilotos de todo-o-terreno. A Expomoto deve atrair 80 mil visitantes. PUBLICIDADE

54 milhões A instalação de um parque de diversões no Bombarral, por iniciativa de dois empresários britânicos, pode valer ao município um investimento de 54 milhões de euros, gerador de 320 empregos. Os promotores são John e Christopher Flynn, representados em Portugal pelo arquitecto caldense Manuel Remédios. O projecto, a ser desenvolvido pela sociedade Sky Towers, prevê 500 mil visitantes por ano e, dado o seu impacto em termos de postos de trabalho, tem o apoio da autarquia, que já concedeu aos investidores o necessário direito de superfície para a localização pretendida, um terreno de 38 hectares na antiga Quinta do Falcão. A área de intervenção inclui parcelas de reserva agrícola e reserva ecológica, de acordo com o Plano Director Municipal em vigor, mas o município manifesta-se empenhado em encontrar uma solução.

Sistema em Paris A agência de comunicação Sistema 4, sediada em Leiria, desenvolveu a identidade da Home&Bath Paris, que abriu no passado dia 25 de Janeiro, no centro da capital francesa, o seu show-room, onde estão representadas diversas marcas de artigos para casas de banho, spas e cozinhas. A comunicação foi igualmente desenvolvida pela Sistema 4.

Saber em Caldas Aproveitando a proximidade geográfica e sócio-económica, o centro de explicações Essência do Saber expandiu a sua actividade para Caldas da Rainha, com instalações na Rua Capitão Filipe de Sousa. Tal como já acontece em Leiria e Alcobaça, as explicações abrangem todos os níveis de escolaridade, do primeiro ciclo ao ensino superior.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

31


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA

O sector foi o motor da economia durante décadas, mas agora precisa de novas estratégias, avisa Fernando Santo Fotos: Sérgio Claro

O futuro da construção Reabilitação urbana e internacional Mudar Restauro de edifícios, conservação de estradas e modernização de infra-estruturas são as áreas de negócio a ter em conta cá dentro. A alternativa é explorar o mercado externo

Tijolo sobre tijolo, quilómetro após quilómetro, o sector progrediu, progrediu, progrediu. Num país carente de infra-estruturas, com crédito fácil e barato, a construção carregou a economia às costas durante anos, garantindo casas, estradas, hospitais, escolas, estádios de futebol. Gerou emprego e riqueza, atraiu novas obras, cresceu sempre mais e mais à sombra de uma procura aparentemente inesgotável. Até que o el dorado se ex-

32

tinguiu, colocando os empresários de caras com a fria realidade: o futuro da construção nada tem a ver com o passado. “A internacionalização e a reabilitação são os dois vectores que podem” permitir às empresas voltar “a adquirir dinâmica no mercado”, afirmou Ricardo Gomes, o patrão dos patrões da construção, durante o jantar-conferência organizado pelo REGIÃO DE LEIRIA na quinta-feira, 27 de Janeiro. São, provavelmen-

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

te, os únicos pontos de fuga num momento que lembra o fim da linha – o sector caiu pelo nono ano consecutivo no ano passado e desde 2002 a quebra acumulada no volume de produção ascende já a 35%. Para o presidente da AECOPS – Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços, não restam dúvidas de que se vive hoje mesmo “uma nova realidade” que implica um profundo ajustamento. “Não vai existir nos anos mais próximos trabalho para a capacidade instalada”, avisa, reconhecendo que entre os associados “a aflição é muita, as dificuldades são tremendas”. Numa noite com o tema “O Futuro da Construção”, o

ex-bastonário da Ordem dos Engenheiros começou por falar do passado, perante uma plateia de 180 convidados. Fernando Santo considera que o sector foi “o motor da economia nos últimos 25 anos”, com mais de metade

De acordo com dados do INE, referentes a 2007, a fileira da construção e do imobiliário era constituída por 220 mil empresas, com 818 mil postos de trabalho (15% do emprego nacional) e valia 18% do Produto Interno Bruto

da dívida externa portuguesa canalizada para financiar compra de habitação. Agora, sugere o Presidente do Observatório do Imobiliário de Lisboa, o futuro da construção habita paredes meias com um novo modelo de desenvolvimento do país. “Chegámos ao fim de uma etapa: não é possível construir mais casas para pessoas que não existem”, frisou no business center do Palace Hotel de Monte Real, onde se realizou o jantar-conferência. Sem procura para a capacidade instalada, o reajustamento é inevitável. E já está a acontecer: um acréscimo de 69 mil desempregados em 2010, para um total de 190 mil, que representam 15% da população inactiva.


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

O motor da economia nos últimos 25 anos foi o sector (...) chegámos ao fim de uma etapa: não é possível construir mais casas para pessoas que não existem (...) temos que fazer uma profunda alteração no mercado, orientar as empresas para a reabilitação (...) a situação difícil em que estamos é uma grande oportunidade para uma reforma” Fernando Santo Ex-Bastonário da Ordem dos Engenheiros

Solução interna? A regeneração urbana, com reabilitação do edificado e modernização das infra-estruturas, sobretudo nas cidades, em forte associação com o mercado do arrendamento, porque o tempo da banca acessível também terminou. Passa pelo estrangeiro o plano alternativo de evasão do beco em que se movem as empresas de construção e obras públicas. Embora longe de garantir a cura, muito menos isenta de riscos elevados, a internacionalização tem de ser considerada. E sobre esta experiência falou Paulo Ferreira Neves, director-geral do WAY2B, um agrupamento complementar de empresas criado propositadamente para operar no exterior. Tudo porque, explicou o gestor, “a capacidade instalada e o know-how deixaram de ter aplicação” em Portugal. É um novo paradigma, que implica vítimas. “A convicção que eu tenho é que não vamos todos resistir, um processo de selecção natural é inevitavel”, conclui Paulo André, CEO da Lena Engenharia e Construções, a quem coube moderar o debate.

A internacionalização e a reabilitação são os dois vectores que podem” permitir às empresas voltar “a adquirir dinâmica no mercado (...) não vai existir nos próximos anos trabalho para a capacidade instalada, não nos próximos cinco anos (...) a aflição é muita, o desespero é grande, as dificuldades são tremendas” Ricardo Gomes Presidente da AECOPS

Por melhores que sejamos cá dentro, temos de nos unir para ganhar dimensão lá fora” (...) “quando se pensa em internacionalização não se pode ir para um mercado sem o conhecer, exige um esforço muito grande” e “devia contar com a diplomacia economica deste país” (...) ”processos de fusão vão ser inevitáveis a prazo” Paulo Ferreira Neves Director-Geral da WAY2B

Diagnóstico

- 35 - 21 - 48 - 13 - 1,6 - 2,0 - 3,7 - 36 - 9,2 - 5,0

Desde 2002, a produção no sector sofreu uma quebra acumulada de 35%

No ano passado, a carteira de encomendas da construção regrediu 21,7%

O valor dos concursos lançados em 2010 caiu 48,3% para 2.086 milhões de euros

Até Setembro do ano passado, o número de habitações concluídas recuava 13,5%

O total de alvarás de construção era 1,6% inferior comparando com 2009

Em 2010, o conjunto de títulos de registo activos reduziu-se em 2%

Os empregados no sector eram menos 3,5% até Novembro

A queda no número de concursos adjudicados em 2010 situa-se nos 36%

Os fogos licenciados até Outubro diminuíram 9,2% em termos homólogos

Em 2011, a AECOPS prevê uma nova contracção da produção global, em 5%

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

33


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

Sector quer reabilitar, mas reclama novas leis

Em foco Uma noite à volta da construção

01

A queda no segmento da habitação foi o primeiro sinal, mas também as obras de engenharia estão a diminuir. Mesmo assim, a reabilitação só valeu 22% dos projectos no ano de 2009

Primeiro orador da noite, Fernando Santo não perdeu tempo até esclarecer que a nova realidade do mercado força as construtoras a rever estratégias, tendo como prioridade a regeneração dos centros urbanos. “Temos que fazer uma profunda alteração no mercado, orientar as empresas para a reabilitação, seja do parque escolar, da saúde, dos centros de apoios a idosos”, afirma, notando que pela frente há “uma oportunidade ligada a necessidades que vão sempre em crescendo”. O traço que justifica um novo posicionamento começa no arrefecimento do segmento da habitação e acaba no abrandamento do volume de obras de engenharia. “Estamos a sofrer um ajustamento”, admite Ricardo Gomes, presidente da AECOPS. A alteração profunda do lado da procura implica, segundo o dirigente, que “os próximos tempos são do mercado do arrendamento” e que “a reabilitação deve ser pensada em função de gerar produtos para” este novo paradigma. Com mais pessoas a querer viver no interior das cidades, impõe-se requalificar o espaço público e recuperar os edifícios degradados. Ricardo Gomes e Fernando Santo concordam que é urgente transformar o quadro legal. “O conceito de sustentabilidade tem três pilares: social, ambiental e económico. Na reabilitação

34

urbana normalmente esquecemos o económico”, diz Fernando Santo. Além de uma fiscalidade mais favorável na regeneração, com isenções de IMI e benefícios em sede de IRS e IVA, o sector reclama rapidez nos licenciamentos. “Os momentos de grande perda fazem com que tenhamos finalmente que encarar a realidade e fazer uma revolução tranquila”, aponta o engenheiro, considerando mesmo que “há um país que quer avançar e não pode”. Neste pacote, apresenta-se indispensável uma revisão da lei das rendas. “Ninguém acredita que se vai investir para arrendamento quando depois são precisos anos para mudar o inquilino”, salienta o antigo bastonário. De acordo com Ricardo Gomes, só com estas questões “completamente revistas” surgiriam “condições de confiança” no mercado. Essencial, acrescenta, é que os poderes políticos e públicos “percebam a urgência de alterar todos estes contextos”. No final do ano passado, a CIP - Confederação da Indústria Portuguesa sugeriu um programa de regeneração urbana que, de acordo com os seus autores, desencadearia um crescimento anual do PIB na ordem dos 900 milhões de euros. Um objectivo ambicioso: em 2009, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, as obras de reabilitação só valeram 22% do total. Tudo o resto foi construção nova.

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

01) Fernando Santo (exbastonário da Ordem dos Engenheiros) à conversa com Lino Pereira, Gonçalo Lopes (ambos vereadores na Câmara de Leiria) e Fernando Carvalho (à direita, ex-vereador da mesma autarquia) 02)Paulo André (CEO da Lena Construções) assegurou a moderação e dinamização do debate 03) Francisco Rebelo dos Santos (director do REGIÃO DE LEIRIA), Gonçalo Lopes, António Barroca (presidente do Grupo Lena), Fernando Santo e Ricardo Gomes

(presidente da AECOPS 04) Joaquim Sismeiro (administrador da Litobras) e Mário Matias (presidente da Caixa de Crédito de Leiria) 05) Numa noite de debate, não faltaram momentos de boa disposição, aqui com o contributo de Paulo Ferreira (administrador da PRF, ao centro) Fotos de Sérgio Claro

02

03

04

05


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

35


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

Solução também passa por países emergentes Capacidade instalada e know-how acumulado justificam projectos internacionais de empresas que deixaram de ter perspectivas em Portugal. Norte de África oferece riscos e oportunidades

Quando se observa o percurso das maiores empresas de construção e obras públicas da zona de Leiria, percebe-se que quase sempre há um momento em que o mercado internacional se torna opção. E as circunstâncias internas do país conjugaram-se de maneira a que no futuro cada vez mais gestores assumam idêntico risco. Se internamente as encomendas já não chegam para todos, resta procurar outras paragens, com índices de crescimento económico superiores. No entanto, este é um trilho que não está isento de riscos, pelo contrário. “Quando se pensa em internaciona-

lização não se pode ir para um mercado sem o conhecer, isto exige um esforço muito grande” e “devia contar com a diplomacia económica”, afirma Paulo Ferreira Neves, da WAY2B, notando que em Portugal a concorrência atingiu níveis incomportáveis - “temos empresas de construção em excesso”, reconhece. Mantendo o tom de prudência, o presidente da AECOPS avisa que “nem todos se podem internacionalizar da mesma maneira”. Contudo, há dois cenários principais que constituem bases de sucesso futuro. “Ou as empresas têm recursos, capital, e podem replicar o seu

modelo, ou têm capacidades técnicas e capacidade de se diferenciarem, porque se fazem bem e se fazem algo que é único fazem-no em qualquer ponto do planeta”, explica Ricardo Gomes. No caso da WAY2B, a Líbia foi o ponto de entrada escolhido, ao fim de um ano de observação e análise. O agrupamento de empresas de Braga venceu em 2008 um concurso público no valor de 305 milhões de euros. Escolheu aquele país do Norte de África pela proximidade geográfica e por ser um país emergente com capitais próprios do ponto de vista do financiamento. Segundo Álvaro Jacinto, presidente do núcleo da AECOPS em Leiria, “as empresas devem pensar na internacionalização” porque “o mercado português está um pouco saturado”. Contudo, o exemplo que chega de Braga, através da WAY2B, merece

refelxão. “As empresas deviam unir-se em agrupamentos para assim poderem ter um maior suporte técnico e financeiro, dado que a maioria das empresas nacionais são pequenas e médias empresas”, concorda Álvaro Jacinto. Através da Asibel, com sede na Batalha, o empresário acumula já uma considerável experiência de trabalho em Marrocos, país do Norte de África que agora se vê na linha de fogo da contestação política que varre o mundo árabe. Álvaro Jacinto acredita que a situação em Marrocos não se apresenta problemática, por ser uma monarquia virada à política liberal. Quanto a Egipto e Tunísia, o dirigente da AECOPS mantém que podem ser “uma boa oportunidade após escolha de novo governo e caso venha a haver um equilíbrio político”.

África e Brasil

Álvaro Jacinto, presidente da AECOPS em Leiria, vê possibilidades de negócio para as construtoras de Leiria no Norte de África e em países como Senegal, Angola, Moçambique, Guiné Equatorial, Cabo Verde e Brasil

PUBLICIDADE

36

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA

Fusões são inevitáveis, WAY2B é um bom exemplo Excesso de capacidade instalada no mercado torna apelativos os processos de concentração. Projectos virados para o estrangeiro também beneficiam da união de esforços e partilha de riscos

Quantas empresas vão sobreviver à crise? Ninguém arrisca uma resposta, mas as acções de insolvência que continuam a inundar os tribunais revelam que a fileira da construção produz um em cada cinco processos (19,1% em 2010, segundo a consultora Coface). Os créditos vencidos no sector também têm um peso elevado no registo do Banco de Portugal: 7,8%. Ora, se a capacidade instalada excede as necessidades do mercado, “as empresas têm de fazer fusões e aquisições”, avisa Fernando Santo. E o recuo da procura, que mergulhou a construção no vermelho, já não é apenas um problema de construtores e engenheiros, afecta todas as actividades a montante e a juzante, incluindo as receitas das câmaras municipais e das finanças, lembra o presidente do Observatório do Imobiliário de Lisboa. O orador Paulo Ferreira Neves apresentou no Palace Hotel de Monte Real o caso WAY2B, um agrupamento complementar de empresas, da zona de Braga. As cinco partes que o compõem – DST, ABB, Britalar, J. Gomes e Rodrigues & Névoa – resolveram unir-se para atacar a

5 DST, ABB, Britalar, J. Gomes e Rodrigues & Névoa, cinco empresas de Braga, uniramse para explorar os mercados externos, de modo a contrariar a falta de perspectivas em Portugal face à capacidade instalada

internacionalização, mas encontraram vantagens, desde logo, no facto de partilharem esforços: uma complementaridade de oferta que gera capacidade de responder numa óptica de chave-namão, o aproveitamento de economias de escala e a distribuição do risco. O ponto de partida para o agrupamento foram, de resto, as perspectivas de mercado interno inferiores ao potencial das empresas, juntamente com uma capacidade instalada e know-how que deixaram de ter aplicação em Portugal. Segundo Paulo Neves, outras vantagens incluem a limitação de custos e a obtenção de sinergias, bem como a existência de competências adequadas a cada projecto, havendo, como contraponto, limitações de disponibilidade dos quadros individuais das empresas, que excluíram da estratégia mercados onde já estavam (desde logo o português) e áreas de negócio onde mantinham interesses. O director-geral da WAY2B acredita que “os processos de fusão são inevitáveis a prazo”, especialmente nos planos orientados para o estrangeiro: “Por melhores que sejamos cá dentro, temos de nos unir para ganhar dimensão lá fora”, refere. Ricardo Gomes, presidente da AECOPS, reconhece a maior parte das estratégias nos últimos anos foram individualistas, mas face às circunstâncias actuais, admite o início de “um movimento que depois perdure”. Já Paulo André, CEO da Lena Construções e moderador da conferência, acredita que “o associativismo é o primeiro passo para depois chegarmos as fusões e aquisições”.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

37


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

Baixa rentabilidade trava arrendamento Proprietários queixam-se de rendimentos baixos e dificuldades na hora de despejar os inquilinos. No entanto, a prestação de um empréstimo bancário ainda é convidativa no segmento médio de habitação face às rendas praticadas Nas últimas três décadas, o investimento desaguou quase sempre na construção de novos edifícios. O crédito fácil (incluindo com juro bonificado) e a fiscalidade favoreceram a aquisição de casa e o arrendamento estava em 2009 reduzido a 21% do parque habitacional. E agora, que o arrendamento é apresentado como um caminho de futuro, que condições existem? Em Leiria, “há procura”, mas “falta oferta”, explica Estefânio Martins, sócio da imobiliária Petro Domus. E mesmo com os bancos a limitarem o financiamento a 85% do negócio, em média, nem sempre o arrendamento é a melhor

solução. “Num T3 de 100 mil euros, se calhar ainda é mais barato pedir dinheiro ao banco do que pagar uma renda”, refere o empresário. Do outro lado, os ganhos reduzidos também servem de travão. A

Um T3 de 100 mil euros em Leiria garante em rendas uma rentabilidade de dois a três por cento ao ano, o que afasta potenciais investidores

renda do mesmo T3 que nos serve de exemplo gera “uma rentabilidade de dois ou três por cento ao ano” sobre os 100 mil euros iniciais. Um valor demasiado baixo que desmobiliza os investidores, alerta Estefânio Martins. Ivo Margarido, director da Blist Leiria, acrescenta que “até para o arrendamento algumas pessoas começam a ter dificuldades em assumir compromissos”. E quando assim é, o proprietário tem dificuldade em despejar os inquilinos, ficando também sem margem para realizar obras. No geral, trata-se de um segmento em que falta confiança e o respectivo quadro legal “é o principal obstáculo”, diz Ivo Margarido. O consultor da Blist concorda que “houve um aumento de procura” na cidade por casas para arrendar, mas sublinha que, para dinamizar a oferta, o Estado tem de criar legislação que facilite as ac-

ções justificadas de despejo e permitar actualizar o valor das rendas. João Paulo Sobreira, director de agência da Remax em Leiria, acredita que a mediação imobiliária não será especialmente afectada pelo ajustamento que atinge a construção de imóveis. “Prestar o máximo de serviços”, numa lógica de consultoria, é a receita que deixa para o futuro da actividade de mediação, intimamente relacionada com a produção de habitação. Em relação à lei das rendas, o quadro da Remax avança que “a [falta de] eficácia na cobrança de rendas” é o aspecto “mais preocupante neste momento. Só com acções sumárias e despejos num prazo de 45 a 60 dias será possível restabelecer a confiança dos proprietários, muitos dos quais preferem manter as casas desocupadas, refere. PUBLICIDADE

38

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

39


Iniciativas REGIÃO DE LEIRIA // Jantar-conferência “O Futuro da Construção em Portugal”

Dos materiais inovadores à construção ecológica Novos produtos, métodos e soluções respeitam ambiente e diferenciam as empresas. Umbelino Monteiro e Vigobloco já começaram a trilhar caminhos da sustentabilidade Teresa Monteiro, directora da Umbelino, que criou telhas fotovoltaicas Foto: Joaquim Dâmaso A construção sustentável, privilegiando a eficiência energética e a redução dos impactos sobre o meio ambiente, é outro caminho de diferenciação das empresas da fileira da construção num mercado em fase de mudança. “É sem dúvida uma oportunidade”, que implica “novos métodos, soluções e produtos”, além de “uma nova forma de encarar a habitação e a ocupação do território”, refere Teresa

Monteiro, directora-geral da Umbelino Monteiro, que fabrica telhas há mais de 50 anos em Pombal. A empresa começou por tornar mais eficiente o seu processo e a partir de 2009 iniciou a comercialização de telhas fotovoltaicas, que cumprem a função de escoar água e podem produzir energia, tudo isto com reduzido impacto estético. Uma área em que Teresa Monteiro es-

pera ver surgir novas soluções a curto prazo. Para o arquitecto Filipe Saraiva, membro da administração da Vigobloco, de Ourém, as leis sobre o comportamento térmico dos edifícios permitem às empresas “investir na investigação e desenvolvimento com vista à inovação e estar atentas às novas tendências”, sendo que “a inovação não passa apenas por alterar produtos, implica

modificar técnicas e métodos de produção e execução”. A Vigobloco tem apostado na construção pelo sistema pré-fabricado, que resulta numa maior eficiência energética e responde às necessidades cada vez maiores de uma construção bioclimática, afirma Filipe Saraiva. Outras vantagens incluem “redução de tempo de obra, redução de custos, menor impacto ambiental, bem

como um maior controlo de qualidade de produção, com consequências directas no resultado final da obra”. Em Novembro, o distrito de Leiria valia 4,5% dos edifícios com certificação energética em Portugal. No distrito, as classes B e C (sendo A a mais eficiente) são as mais frequentes nos certificados de imóveis de habitação, enquanto nos serviços predomina a classe G (a pior). PUBLICIDADE

40

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Emprego & Formação Passar do estágio ao contrato não tem de ser uma odisseia Exige muito trabalho e uma boa dose de sorte, mas ficar a trabalhar na empresa onde estagiou afinal não é uma missão impossível

Marta Cerqueira Final do curso, escolha da empresa, estágio curricular, estágio profissional, até conseguir o tão esperado contrato. Bárbara Simões passou por todas as fases até chegar à posição estável na qual está actualmente. O segredo para conseguir ficar a trabalhar no local onde estagiou? “Muita transpiração e alguma inspiração”, costuma dizer. A publicitária de 25 anos acredita que não se destacou dos colegas durante a fase de estágio mas que alguns pormenores foram fundamentais para que fosse escolhida no final. “A humildade ajudou bastante, admitir alguma ignorância e estar aberto para aprender é muito importante”, explicou ao i. Numa área com uma elevada taxa de desemprego, Bárbara considera-se uma privilegiada por “trabalhar com os melhores”, embora acredite que “houve empenho e trabalho mostrado” para que do estágio surgisse a oportunidade para assinar um contrato. A aposta nos estagiários,

enquanto mão-de-obra mais barata e acessível, parece uma das principais tendências em Portugal. De acordo com o 65.o Hiring Survey, um estudo das intenções de mercado de trabalho realizado pela MRINetwork, 22% das empresas portuguesas pretendem aumentar o seu número de estagiários. O relatório composto por entrevistas a 131 administradores, directores-gerais ou directores de recursos humanos de empresas portuguesas mostra também que, enquanto em 2009 45% das empresas inquiridas não abriam vagas para estágios, apenas 31% optaram por não admitir estagiários o ano passado. Desta “fábrica de estagiários” podem sair alguns casos de sucesso que acabam por conseguir as regalias de um contrato. Daniel Vieira da Silva faz parte desta pequena percentagem e está há quase dois anos a trabalhar na rádio onde estagiou. “Não sei se me destaquei, mas a avaliação do meu desempenho foi bastante positiva. Procurei ter sempre com uma postura cooperativa com todos os colegas, mostrei-me pró-activo

e sempre disponível para todos os trabalhos que me eram apresentados. Assumi alguns projectos que ‘não tinham dono’ e transformeios, dando-lhes um toque pessoal”, explicou ao i. Apesar de conviver com colegas da área que continuam sem conseguir um emprego estável, o jornalista não considera que a sua posição tenha sido alcançada apenas graças a um golpe de sorte. “A sorte procura-se e dá bastante trabalho encontrá-la. Acho que só com muita dedicação consegui mostrar o que valia. Por isso acho que a junção de sorte e empenho é a chave para um licenciado conseguir trabalho depois de acabar o curso”, defende. Durante o estágio profissional, o feedback dos seus superiores foi-se mostrando positivo. “Tanto falavam comigo sobre os bons trabalhos como sobre aqueles em que me tinha saído pior – o que me ajudou a ir construindo uma noção do meu desempenho” – e a emendar as falhas, salientou. Boa impressão Nenhuma empresa deve esperar de um estagiário um desempenho no trabalho semelhante àquele com que poderia contar se de um profissional experiente se tratasse. No entanto, há algumas dicas que, se forem seguidas, podem dar uma boa ajuda na missão de conseguir ficar

efectivo no local de estágio. Alguns conselhos são bastante simples e eficazes. Por exemplo, estar no local certo à hora certa é fundamental – e não espere que lhe dêem trabalho, mostre-_-se proactivo. Mesmo que a condição de estagiário não seja a ideal, tanto a nível de funções como de salário, não se deixe desanimar. Bárbara Simões deixa um contributo que foi essencial no seu estágio: joie de vivre. “A alegria no trabalho é essencial e às vezes uma piada na hora certa ajuda a criar um bom ambiente com os colegas”, confirma. Mostre ao seu chefe que consegue fazer o trabalho, destacando-se como a pessoa em quem se pode confiar numa situação de emergência. Mesmo tendo de trabalhar depois do horário devido, ou aos fins-de-semana, é um sacrifício que no final pode compensar. É importante, contudo, saber quando dizer não. Nenhum chefe quer um trabalhador que concorde com tudo, sem mostrar atitude ou vontade própria. Expresse a sua própria opinião sobre as coisas de uma maneira educada e faça-se ouvir se não se sente à vontade com o trabalho que lhe pedem. Provavelmente o seu chefe vai perceber quais são os seus pontos fortes e irá apreciar a sua honestidade. Exclusivo jornal i / REGIÃO DE LEIRIA

Impressione o chefe 01 Pontualidade: chegar atrasado não mostra brio profissional. 02 Iniciativa: se vir alguma coisa para ser feita, façaa. Seja proactivo e não espere sempre por ordens. 03 Positivo: não apresente problemas, apresente soluções. 04 Atitude: não diga que sim a tudo. Ninguém quer um funcionário sem atitude. 05 Simpatia: um bom ambiente de trabalho é fundamental. 06 Saber: aprenda com os melhores. Não veja os seus colegas como concorrência mas sim como fonte _de saber. 07 Humildade: admita as falhas e mostre vontade de aprender. 08 Sacrifício: ser estagiário não é fácil, mas se fizer um bom trabalho pode ser recompensado.

PUBLICIDADE

A.C.M. UNIPESSOAL, LDA. Montagem de Estruturas Metálicas Admite (M/F)

- Montadores de Estruturas Metálicas - Ajudante de Montador Telef.: 917 259 440 Zona da Batalha Empresa de Leiria Admite (m/f)

Técnico/programador PHC . Experiência de trabalho c/ a Framework PHC . Conhecimentos de Transact-SQL e visual FoxPro/Xbase Resposta à refª LA/0209 deste jornal, via e-mail: emprego@regiaodeleiria.pt

Empresa da zona da Marinha Grande admite: m/f

ProjecƟsta de Moldes em TopSolid com experiência em TS • Recém-licenciados para CAD e CAE

WEB-DESIGNER Marca com forte implementação na região de Leiria está em processo de recrutamento de colaborador(a) para um projecto inovador na área de internet e multimédia. O profissional pretendido terá a seu cargo o desenvolvimento de um conjunto de sub-sites temáticos, bem como o desenvolvimento dos existentes. Factores preferenciais: Conhecimentos de flash, html, wordpress e php.

Resposta a este jornal à refª LA/0107, com envio de cv. para: emprego@regiaodeleiria.pt

Os interessados deverão enviar portfólio e currículo para:

projectoleiria@gmail.com 4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

41


Região // Emprego & Formação

Grupo MULTIPRIME força e inovação em vendas Selecciona para a sua empresa Sucesso em Vendas Portugal

GESTORES(m/f) de PROJECTOS Séniores - CS1 Júniores - CJ1

Lisboa | Leiria | Porto

Com o objectivo de reforçar as nossas equipas de consultores para implementação de projectos de desenvolvimento de equipas de vendas em médias e grandes empresas, pretendemos candidatos com: • Licenciatura em Gestão de Empresas ou Marketing • Perfil de liderança e forte competência de relacionamento • Grande capacidade de análise, organização e orientação para resultados • Excelente capacidade de comunicação e expressão o Sénior - Experiência mínima de 5 anos desenvolvimento e gestão de equipas de vendas o Júnior - Recém licenciado, com experiência na área de vendas Oferecemos: Integração num Grupo em contínuo desenvolvimento e expansão, que detém uma política de Gestão de Pessoas e um sistema remunerativo compatível com o desafio e a experiência demonstrada. Se tem o Perfil que procuramos e se quer fazer parte da nossa Equipa envie no prazo máximo de 10 dias o seu CV, carta de motivação, indique a candidatura a Sénior ou Júnior e a área geográfica pretendida para:

portugal@sucessoemvendas.pt

Instituição Particular de Solidariedade Social seleciona para o seu quadro de pessoal (m/f)

1 Terapeuta Ocupacional (Ref. RH – TO-01-2011) exp. Hipoterapia e Hidroterapia

1 Fisioterapeuta (Ref. RH – FISIOT-01-2011) exp. Hipoterapia e Hidroterapia

1 Terapeuta da Fala (Ref. RH – TF-01-2011) 1 Psicólogo (Ref. RH – PSIC-01-2011) 1 Ajudante de Estabelecimento e Apoio a Crianças Deficientes (Ref. RH – AJUD.EACD-01-2011) Resposta até 29 Jan 2011, com C.V. e ref. para: E.mail: appcleiria@appcleiria. pt Rua Verde Pinho Lote 1 | N.º 201 Vale da Fonte Marrazes | 2415-609 Leiria

INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, IP CENTRO DE EMPREGO DE LEIRIA PROFISSÃO Desenhador/a Motorista de Pesados ( ADR / RPE) Téc. De Vendas Empregados balcão e mesas Electricista Ladrilhador Serralheiro Civil Mecânico Auto Técnico Manutenção Cortador de Carnes Cozinheiro/a Soldador a arco eléctrico e semi automático Torneiro mecânico Torneiro madeira Polidor de Metais Carpinteiro de Limpos Condutor Máq. Terraplanagem(Giratória)

REQUISITOS (M/F Com Expª 2D e 3D/Solidworks e Autocad Com experiência Com alguma experiência Com ou sem experiência Com experiência Com experiência Com experiência Com experiência Com experiência Com experiência Com formação ou experiência Com experiência Com experiência Com experiência Pª Ind. Dos Moldes Com Experiência Com Experiência

LOCALIDADE Leiria Leiria Leiria

Nº. OFERTA 587690327 587746683 Várias Ofertas Várias ofertas Batalha/Pombal Várias Ofertas Várias ofertas Leiria Várias ofertas 587742038/587724847 Leiria e Pombal Pombal 587738517 Várias ofertas Leiria Várias ofertas Maceira 587738699 Regueira de Pontes 587745574 Leiria 587741518 Pombal 587747080 Leiria 587746683

CENTRO DE EMPREGO DE MARINHA GRANDE

Admite

TÉCNICO/A COMERCIAL Perfil: - Idade até 40 anos - Boa apresentação - Forte sentido de responsabilidade, correcção e honestidade - Experiência na área - Carta de condução

Candidaturas com envio de CV para o mail ferrol2@ferrol2.pt, com referência ao Região de Leiria

Empresa de Leiria do ramo de instalações eléctricas, admite para entrada imediata:

Eng.(a) electrotécnico(a) Perfil: - Capacidade de trabalho em equipa - Capacidade de liderança - Capacidade de trabalho sob pressão

Outros electricistas da construção civil e trabalhadores sim Electromecânico, em Geral Desenhador Projectista CAR (trabal n/qualif)-ind. transf. Oper. de Máq. de Moldes Matérias Plásticas CAR(trabal n/qualif)-ind. transf. Técnico de Vendas Serralheiro Mecânico Serralheiro de ferram, moldes, cunhos e cortant. Técnico de Vendas Ajustador-Montador de conjuntos mecânico Serralheiro de Ferramentas, moldes, cunhos e cortante Cozinheiro Ajudante de Cozinha Empregado de serviços de expedição e rec. Operário de máq.-ferram. de comando num. Serralheiro Mecânico

C/ ou s/ exper., inst., alarmes, c/electrón. e electricidade Para a área de máquinas de injecção Com experiência nos Moldes Proengenier Aprendiz de Moldes C/ ou s/ experiência Aprendiz de Moldes c/ experiência em vendas de produtos químicos C/ experiência mín. de 5 anos, c/ conhec. hidrau. pneumát. C/ experiência nos moldes (plásticos) C/ experiência C/ experiência c/ experiência de oficial de Bancada C/ experiência e conhecimentos de cozinha italiana C/ experiência Apoio na área de expediç. empacot. e distrib. peças C/ experiência C/ experiência bancada (moldes)

Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande Marinha Grande

587743591 587743598 587743885 587743892 587744406 587746253 587746336 587746517 587746531 587746534 587747575 587747761 587747855 587747944 587747957 587774825 587748537

Óbidos Óbidos Bombarral Óbidos C.Rainha C.Rainha C.Rainha Peniche Peniche C.Rainha Peniche C.Rainha C.Rainha C.Rainha Peniche C.Rainha Peniche Peniche

587747105 587774488 587746294 587744974 587741574 587747915 587735494 587744643 587736307 587742378 587744380 587742099 587747072 587742173 587744369 587741577 587748050 587744703

Pataias Martingança Alcobaça Pataias Famalicão Famalicão Aljubarrota Alcobaça Martingança Nazaré Alcobaça Alcobaça Castanheira Benedita Alcobaça Cós

587676824 587682379 587703177 587713064 587729077 587729081 587732726 587737870 587741751 587743094 587744416 587744419 587745740 587745941 587746574 587747319

Pedrogão Grande Pedrogão Grande Ansião Pedrogão Grande Ansião Pedrogão Grande Figueiró Vinhos Ansião Ansião Figueiró dos Vinhos Castanheira de Pêra Alvaiázere Alvaiázere Ansião Ansião Ansião Figueiró Vinhos

587670354 587670357 587690201 587699981 587727772 587735897 587739808 587740443 587744419 587743460 587745520 587745776 587746729 587747354 587747358 587747597 587747974

CENTRO DE EMPREGO DE CALDAS DA RAINHA Arquitecto Paisagista Ajudante de Cozinha Ajudante Familiar Canalizador Condutor de Máquina de Escavação Cortador de Carnes Verdes Cozinheiro Electricista de Manutenção Equi. Industrial Electromecânico de Máq. Eléctricas Empregada Doméstica -Casas Particulares Mecânico de Automóveis Oper. de Equip. Teleinformação Oper. de Máquinas-Ferramentas de Comando Num. Outros Marceneiros e Carpint.e trabalhadores similares Pescador - pesca local e costeira Servente-Const.Civil e Obras Públicas Técnico de Farmácia Técnico de Vendas

CENTRO DE EMPREGO DE ALCOBAÇA Estofador Oficial vidreiro Vendedor auto-pesados Serralheiro Civil Pintor auto Bate-chapas Instrutor de condução de veículos auto c/ CAP Motorista pesado passageiros Frezador mecânico(CNC) Cozinheiro Chefe mesa restauração Téc.qual. seg. alimentar rest. Formista/Moldista ind.cerâmica Cortador de peles, indústria do calçado Medidor Orçamentista Torneiro Mecânico

c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp.

CENTRO DE EMPREGO DE FIGUEIRÓ DOS VINHOS

- Responsabilidade e organização - Disponibilidade de deslocação para todo o país

Resposta com currículo para este jornal via e-mail: emprego@regiaodeleiria.pt, indicando a refª LA/0210.

42

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Electromecânico em geral Não qual. Ind. Transformadora Cabeleireiro Op. gruas e apar. elev e transp. Servente-Const. Civil e O.Publicas Fiel armazém Operador de Supermercado Assentador revestimentos Técn. prev.incêndios/Fiscais obras Padeiro Eng. Electrotécnico, autom. controlo Desenhador projectista Carpinteiro de Limpos Pedreiro Serv. Construção Civil e obras públicas Motorista de veículos pesados e mercadorias Empregado de Balcão

c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/s exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp. c/ exp.


Região // Emprego & Formação

pretende admitir candidatos para as seguintes funções: TERAPEUTA TERMAS / SPA (m/f) (Ref. 002/2011)

RECEPCIONISTA (m/f) (Ref. 003/2011)

PERFIL DO CANDIDATO: | Formação específica numa das áreas; | Com ou sem experiência profissional; | Gosto pelo trabalho em equipa e relacionamento interpessoal; | Remuneração de acordo com a função e experiência na área; Oferece-se integração em Grupo sólido, perspectivas de progressão na carreira e remuneração compatível com a função.

COMERCIAIS REQUISITOS: - Carta de condução/viatura própria - Boa apresentação - Conhecimentos de Informática nível do utilizador OFERECEMOS: - Contrato de Trabalho - Formação inicial e contínua - Integração em equipa jovem e dinâmica - Comissões acima da média - Telemóvel Empresa leiria@atlantic-vista.com Rua Machado dos Santos Nº12, 2410-128 Leiria

Os candidatos deverão enviar o seu Curriculum-Vitae detalhado, acompanhado de carta de apresentação, indicando a referência da função para: E-mail: recursos.humanos@eurosol.pt Morada: Rua D. José Alves Correia da Silva, Apartado 4191, 2414-010 Leiria Garantimos o máximo de confidencialidade no tratamento das candidaturas

Flavourbox, Lda.

Admite:

ENG. ELECTRO-MECÂNICO (M/F) - Residência Leiria/Arredores - Disponibilidade para viajar - Língua Inglesa - Idade até 50 anos

Oferece-se - Remuneração acima da média de acordo com a experiência demonstrada - Possibilidade de integração na empresa

Telefone 244 766 148 Enviar curriculum vitae para E-mail: Flavourbox@gmail.com

Empresa de Moldes procura

OPERÁRIO DE CNC C/ experiência Telef.: 244 838 191

Frubaça, CRL Admite

Estagiário/a

Profissional na Área de Marketing Cont.: tel.: 262505550

E-mail: sumo.fruta@copa.pt

Empresa de Construção, sediada na Zona Centro do Pais pretende recrutar colaboradores/as para as seguintes funções:

COORDENADOR DO SISTEMA DE GESTÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE Perfil do Candidato: - Licenciatura em Engenharia Civil; - 3 anos de experiência profissional efectiva em Obras de Engenharia ou - Outra Licenciatura com 5 anos de experiência profissional efectiva em Obras de Engenharia; - Formação específica em Segurança correspondente a Técnico Superior de Segurança CAP V Local de Trabalho: - Baião / Amarante

COORDENADOR DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Perfil do Candidato: - Licenciatura; - 2 anos de experiência profissional efectiva na função de gestão ambiental em Obras de Engenharia Civil; Local de Trabalho: - Baião / Amarante

MEDIDOR / MEDIDOR ORÇAMENTISTA Perfil do Candidato: - 2/3 anos de experiência profissional efectiva na função; - Conhecimentos de Informática (Autocad, Office, Project) Local de Trabalho: - Alcobaça Oferta: - Remuneração compatível com a função e desempenho; - Possibilidade de integração no Quadro de Empresa dinâmica; As respostas deverão ser enviadas com cv detalhado para este jornal via e-mail: emprego@ regiaodeleiria.pt, indicando a refª LA/0106.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

43


Nós

44

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Família

P.46

Todos os nomes Vale quase tudo, quando um dos pais tem nacionalidade estrangeira e o nome, por mais estranho que pareça, é válido no país de oriegem. É por isso que nascem Lyonces e Victóryas.


Agenda

P.48

Bruxinha

P.49

Saúde

P.50

Jogos

P.69

Estudo

Teatro para bebés

O robô reciclador

A Unidade de Investigação em Saúde do Politécnico de Leiria realizou o primeiro grande estudo para aferir qual o estado dos alunos do instituto. Os resultados saem agora em livro

Palavras cruzadas

A Batalha explicada no passado, presente e futuro

P.62 Museu Há mais para ver na Batalha para além do Mosteiro. O Museu da Comunidade Concelhia abriu portas no sábado, depois de ter demorado sete anos até estar pronto. Mas ainda não está terminado nem quer estar. Porque é um espaço que documenta o passado e o presente com os olhos postos no futuro Foto: ML

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

45


Família

Nomes O risco de se chamar Lyonce, Lussinga ou Gloriosa Onomástica Se tudo o que quer na vida é ter um filho com nome extravagante, basta que tenha nacionalidade estrangeira, e que nesse (seu) país o nome exista. Na hora de registar um bebé, só é preciso saber quem é o pai da criança 46

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Paula Sofia Luz Naquele Janeiro de 2008, o bébé que Élia Vieira acabara de dar à luz deu trabalho aos serviços centrais do Instituto de Registos e Notariado. O marido, sportinguista devoto, fã incondicional de Luís Figo, queria perpetuar essa admiração através do nome do filho. Estava decidido que a criança iria chamar-se “Martim Figo”. Mas o pequeno balcão do gabinete “Nascer Cidadão” que a Conservatória do Registo Civil inaugurara nesse ano no Hospital de Santo André, em Leiria, fez o papel de adversário e pregou uma rasteira ao jovem casal de Alqueidão da Serra. “Disseram-nos que em princípio não podia ser, porque não constava da lista”. A lista chama-se “Onomástica portuguesa” e ocupa 80 páginas num ficheiro pdf, disponível na internet, e que os serviços costumam imprimir, para facilitar a vida

aos pais, na hora do registo. Cumpriram-se então as formalidades legais, fez-se a consulta da praxe aos serviços centrais, mas a resposta caiu como um balde ágia fria na expectativa dos pais Hugo Miguel e Élia. “Fiquei decepcionada, sim”, conta agora ao REGIÃO DE LEIRIA a mãe do Martim, que agora é também mãe do Tomé. Desta vez, quando nasceu o filho mais novo, ficou-se apenas por um nome e pronto. Não admira por isso que se junte à onda de admiração (vamos chamar-lhe assim) que inundou o país das revistas, do Facebook e do youtube, quando se soube do nascimento de Lyonce Viktórya, a filha de Luciana Abreu e Yannick Djaló. Se por esta altura o leitor aí desse lado está a interrogar-se “como é que é possível autorizarem um nome assim”, saiba que não se tratou de nenhuma autorização especial para uma cantora e

Não percebi se era o nome de uma menina [Lyonce]ou de uma carrinha de caixa aberta. Também soa uma fusão do nome de uma cidade francesa e de uma equipa de ciclismo espanhola” Vasco Palmeirim animador da Rádio Comercial, autor da letra da canção “mas como se escreve o nome da criança”, que fez sucesso na internet nas últimas semanas., depois do nascimento de Lyonce Victórya (filha de Luciana Abreu e Yannick Djaló)


Nós // Família

Mas como será o nome da criança? Eu sei lá, sei lá...

um jogador de futebol. Nada disso. Na verdade, basta que um dos pais tenha outra nacionalidade (Djaló mantém a cabo-verdiana), e que no país de origem o nome seja autorizado, ao que apurou o REGIÃO DE LEIRIA. Fonte dos serviços do IRN esclarece mesmo que o processo é tão simples quanto isto: “basta a declaração verbal do pai ou da mãe, na hora de registar a criança. Dantes era preciso uma declaração da embaixada. Agora não. Só fazemos uma consulta quando o nome suscita dúvida, nomeadamente quanto ao género. E isso é que não pode ser”. A consulta aos serviços centrais cai na mesa de um conservador, que há-de estudar o caso, num processo que custa 50 euros. O fenómeno em torno da pequena Lyonce - que ainda ninguém viu mas cuja fama está num patamar cimeiro, ainda não encontrou retorno nesta região. Não há

registo de qualquer Lyonce no Hospital de Santo André, onde, no entanto, têm nascido bébés com os nomes mais impronunciáveis, à luz da língua portuguesa. “São sobretudo filhos de casais brasileiros, marroquinos ou ucracianos”. No caso destes últimos, a história ganha um novo elemento: o patronímico. Ou seja, entre o nome próprio e o apelido, os ucranianos usam um “nome do meio”, que os liga à família. Mas são mesmo os brasileiros que dominam o complexo universo dos nomes próprios. Não só porque no Brasil “tudo é possível”, como nos conta uma conservadora que prefere o anonimato, mas também porque foi com as novelas que tudo se alterou, por cá, nessa matéria. Até ao final dos anos 70, Portugal apenas conhecera o efeito dos nomes “revolucionários”, como Sérgio, Alexandre, Ernesto ou Catarina (em homenagem

O que fazer para mudar de nome Apelidos incomodam São os apelidos que mais incomodam os cidadãos inconformados com a identidade. Ainda assim, o processo de mudança é o mesmo tratando-se de um nome próprio Quanto custa? Custa qualquer coisa como 200 euros - não reembolsáveis mesmo que a alteração seja rejeitada. Em causa está um despacho do ministro da Justiça, que pode fazer toda a diferença. A documentação está em www.irn.mj.pt Quanto demora? De há três anos a esta parte o registo de crianças é maioritariamente feito no gabinete “Nascer Cidadão”, nas maternidades. O prazo legal são 20 dias

à mártir de Baleizão). Mas com a massificação da TV e a consequente chegada das telenovelas brasileiras, tudo mudou. A moda dos nomes passou a ser ditada em sotaque brasileiro, numa altura em que ninguém imaginava que as maternidades e as conservatórias iam ver nascer por cá tanto Iago, Airton, Gislene, Taís, ou outros filhos da imigração. E assim se percebe que a Onosmática Portuguesa contemple uma extensa lista de nomes que não são autorizados por cá, mas que são pedidos na hora do registo. Com o tempo, fomos aportuguesando, à medida em que as “nossas” telenovelas foram ganhando espaço. Este é o tempo dos Santiagos, dos Salvadores, das Marianas. E também da Inês, da Leonor, do Martim. Para consolo de alguma portugalidade, estão de volta as Júlias, as Claras, as Rosas. E, claro, muitas Marias. paula.sofia@regiaodeleiria.pt

A extensa lista dos nomes admitidos (ou não)em Portugal, para filhos de pais portugueses, é um admirável mundo novo, tão estranho quanto divertido. Para lá dos nomes da moda que as novelas vão ditando (por estes dias nascem Danilos e Sheilas também), há a panóplia de vocábulos que a comunidade cigana tem popularizado. Samira, Ananias, Pilar, Yasmin e outros estão entre os mais...banais. “Porque muitas vezes eles querem pôr um nome que não é autorizado. Acabam por registar a criança com um nome parecido, e chamam-lhe o que querem”, conta a mesma conservadora. De resto, também no meio artístico é frequente isso acontecer. Atente-se, pro exemplo, no nome Mel, que não é autorizado para uma rapariga, mas sim para rapaz. Ou Mia, que é, afinal, um diminutivo de...Emília. Já no campo dos que são pedidos e não autorizados está, por exemplo, o simples Diego. Mas atente-se, então, nos autorizados. Se tiver agora um filho rapaz, pode sempre darlhe nomes tão antigos quanto originais: Aramis, Aristóteles, Arquimedes, Ariel, Ary, Átuila, Barac, Delmar, Sócrates, Salazar ou Simplífio. Mas é igualmente possível chamar-lhe Helmut, Ralfe ou até Hugo Leal. Muitos foram revogados , por despacho, ao longo dos anos. Se for rapariga, a escolha não é menos interessante. Pode ser Papoila, Cleópatra, Zoé, Maria Betânia, Bia, Cris, Gabi, Gloriosa, Liberdade ou Felicidade. Há ainda um rol extenso de conjuntos onomástico com todos os nomes de santos e santas, precedidas de um primeiro nome. Já as Marias de São Mamede, de São Tomás, são vocábulos gramaticais compostos. Na verdade, em Portugal são admitidos dois nomes próprios e um limite de quatro apelidos. E, para espanto do casal Hugo e Élia, o vocábulo Luís Figo é...legal. Bastava, então, que em vez de Martim tivessem optado por Luís. A lista completa de todos os nomes possíveis e impossíveis pode ser consultada em http://www.irn.mj.pt

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

47


Agenda em família Teatro para bebés no Te-Ato

Histórias de avós de Leiria

“Mãe-Mão” é o título do espectáculo que a companhia Teatro do Biombo mostra domingo em Leiria. No Te-Ato, no centro histórico de Leiria, esta peça de teatro para bebés a partir dos seis meses conjuga música, dança e teatro, retratando de forma poética uma história sobre a importância das rotinas diárias para a conquista da autonomia afectiva. A ideia original é de Joana Pavão e a encenação e interpretação está a cargo da própria e também de Ana Lázaro. “Mãe-Mão” tem aproximadamente 45 minutos de duração e os bilhetes custam 10 euros (bebé + 1 acompanhante) e 5 euros (cada acompanhante a mais). Há sessões neste domingo às 10 horas e 11h30. Reservas: teatroleiria@gmail.com ou 962 904 385.

“Avô, conta-me uma história” é a nova proposta da Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, em Leiria, para cultivar o gosto pela leitura em comunidade entre gerações. A primeira sessão acontece neste sábado, às 16 horas, e a intenção é ter amanhã avôs ou avós a contar histórias às famílias. Podem ser histórias da tradição oral, como acontecia antigamente à lareira, ou contos lidos a partir de um livro. O importante é o momento de partilha intergeracional. A iniciativa da Biblioteca de Leiria está aberta a todas as famílias, com filhos entre os 3 e os 12 anos. O ideal é convidar os avós para irem também e, se quiserem, partilharem uma história do seu tempo. “Avô, conta-me uma história” tem entrada livre.

Magia em Caldas

Oficina de cianotipia...

Os truques de ilusionismo voltam neste sábado a maravilhar crianças e adultos no Centro Comercial Vivaci, em Caldas da Rainha. A partir das 16 horas há número de magia com o ilusionista de serviço e também um workshop para os mais novos no espaço comercial de Caldas da Rainha. As duas actividades são gratuitas.

O m|i|mo - Museu da Imagem em Movimento em Leiria está a promover oficinas de cianotipia, uma técnica de 1840 para criar imagens em papel de aguarela. A participação é livre e cada sessão dura entre duas a três horas. Informações e inscrições: 244 839 675 ou mimo@cm-leiria.pt.

Tractores

Aqui está uma proposta verdadeiramente diferente para este fim-de-semana: em Pedrógão Grande acontece amanhã, sábado, um Passeio de Tractores. A iniciativa está incluída nos Fins-de-Semana do Medronho e incluem passeio no centro de interpretação, almoço e prova de enchidos regionais e fabrico de aguardente de medronho. Preço: 15 euros. Inscrições: 969 397 334 e 919 675 275.

... e de Câmara Obscura Também no mimo têm lugar sessões de construção de câmara obscura, objectos preciosos na reprodução de imagens ao longo da história. As oficinas são grátis e estão vocacionadas para serem usufruídas por pais e filhos. Informação: 244 839 675.

Jogos de Tabuleiro

Navegador, um regresso às Descobertas Chás Esta proposta é para famílias apreciadoras de chá, sejam infusões, tisanas ou decocções: o Centro de Interpretação Ambiental de Leiria promove no dia 12 de Fevereiro uma oficina de confecção e degustação de vários chás, tanto de plantas secas como frescas. A formação decorre entre as 14 e as 18 horas e a inscrição custa 15 euros. Informações: 244 845 651.

48

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Luís Costa avegador” é um jogo criado em 2010 pelo designer alemão Mac Gerdts e que se inspira na era de ouro dos descobrimentos portugueses nos séculos XV e XVI. Assim, cabe a cada jogador gerir uma frota de barcos, inicialmente de dois, e de Lisboa, partir, à descoberta do mundo. Um

“N

mecanismo de jogo chamado “rondel” serve para que, a cada turno, cada jogador possa escolher que acção deseja tomar: construir mais barcos, contratar mais homens, adquirir edifícios como fábricas, estaleiros e igrejas, navegar e explorar novas terras, estabelecer colónias em terras acabadas de descobrir, efectuar trocas comercias comprando e/ ou vendendo açúcar ouro e especiarias ou adquir

privilégios especiais que dão pontos extra no fim do jogo. Planeando estrategicamente o seu rumo, cada jogador terá sempre a decisão de que acções quer tomar em cada turno e deste modo aspirar à vitória final na partida.

Spiel Portugal www.spielportugal.org info@spielportugal.org


A Bruxinha

A Bruxinha Rua D. Carlos I, 2-4 2415-405 LEIRIA-GARE regiaodabruxinha@regiaodeleiria.pt

A Bruxinha Conta

Perguntador O que sabes sobre a história da Terra

Uma questão de rimas para este poeta, editor e livreiro. “ O livro da minha infância que mais me tenha marcado terá sido um livro grande, do qual não me lembro o nome, de imensas páginas. Cantigas, rimas, adivinhas (…) aprendi com esse livro muito daquilo que hoje me interessa sobre palavras, ritmo e tradição. Estas três ideias têm andado

Sítio do Gato

muito na minha cabeça e é à volta delas que eu vou desenvolvendo o meu trabalho na escrita. (…) Lá por casa da minha mãe existem ainda muitas provas, em antigos cadernos da escola primária, da minha queda para a rima, já em tenra idade. Não posso dizer que a rima, hoje, seja algo que eu produza em quantidade. Mas na noção

de rima está incluída uma outra noção muito mais importante, a de ritmo, e essa sim, é fundamental no que eu faço. Um texto sem ritmo, quem o poderia ler? Não eu. (…) Daí a importância desse livrinho. Outros livros foram importantes (…) O primeiro livro sem ilustrações (…) as colecções de livros de aventuras que devorei até aos dez

Luís Filipe Cristovão anos. Mas aquelas rimas e cantigas, essas sim, ficaram comigo para o resto da vida.

Conto

O robô reciclador

Uma Aventura… Literária 2011 Concurso de trabalhos. Até 14 de Fevereiro de 2011. http://www.uma-aventura.pt/

Estou a ler...

Laura, 9 anos “Os Sonhadores” de António Mota

Olá, sou a Verdeclara, lembram-se de mim? Gostava de vos contar uma nova história. Houve uma vez um cientista que fez uma criação magnífica: um robô reciclador que tinha alma humana! Este robô montou uma barraca mesmo junto de mim e as pessoas faziam fila para lhe entregar velharias “fora de moda”, que ele colocava dentro do seu peito, bem junto ao seu coração de robô; e quase por magia (ou melhor, por ciência), o objecto transformava-se no mesmo objecto mas novo. Certo dia, reparei que o robô atendia uma menina. - Então, menina, qual a razão da tua visita? - E u … e u v i m p e d i r… sabe… Ah… Eu vim pedir a sua amizade! O robô ficou paralisado, e só pensava: amizade? Nunca ninguém se preocupou

em vir aqui pedir… amizade. A pobre criança percebeu que o robô não sabia o que era “aquilo” da amizade e foi-se embora, triste… O robô também ficou triste pois aquela menina era a primeira pessoa a sair dali

sem ir satisfeita. A menina em vez de ir para sua casa foi à fábrica do cientista, que por acaso era seu avô, e fez-lhe um pedido. Este aceitou logo o desafio e pôs mãos à obra. Então, estava o robô ainda muito triste porque não conseguia parar de pensar naquela menina e no seu pedido quando chegou o cientista com um artigo sobre o que era a amizade e colocou-o na memória do robô. No dia seguinte, a menina veio bem cedo e fez novamente o pedido: - Eu gostava de ter a sua amizade. O robô acenou com a cabeça a dizer que sim, porque agora já sabia o que a menina desejava. E o Robô nunca mais esqueceu que amizade significa dar e receber. Maria Frias, 10 anos

Originalidades de um livro de Poesia

H Escrito por Sílvia Alves Coordenação editorial da Bruxinha

2- As primeiras formas de vida surgiram: a) na terra b) na água c) na televisão 3- O que são fósseis: a) restos de animais e plantas que viveram há milhares de anos. b) marcas deixadas por seres vivos c) Restos ou marcas de animais e plantas que viveram há milhares de anos. 4- Em que rochas podemos encontrar fósseis. a) Rochas sedimentares b) Rochas vulcânicas c) Qualquer tipo de rochas 5- A história da Terra divide –se em a) Séculos, Anos, meses e dias b) Anos, meses e dias c) Eras e Períodos 6- Archaeopteryx é nome: a) da primeira ave que se conhece b) de um personagem do Astérix c) de um deus romano

Biblioteca

Crónica de Uma Bruxinha

enrique Manuel Bento Fialho começou por escrever poesia, foi professor de Filosofia, escreve sobre livros, é livreiro também, por agora. Se passarem pela Bertrand das Caldas da Rainha encontrarão este cavalheiro que vos dirá dos livros mais do que o preço, o labor. Que perderá convosco não o tempo da pesquisa dentro do arquivo do computador mas o tempo de falar sobre o que está dentro do livro que procurais ou do que ele vos sugira. Não está no lugar certo da sua vida mas está no lugar certo para quem o encontra. Tem vários livros editados, não só de poesia, e agora

1- O nosso planeta formou-se há cerca de: a) 460 milhões de anos b) 46 milhões de anos c) 4600 milhões de anos

Soluções: 1c;2b; 3c; 4a; 5c; 6a

O que Gente Grande lia quando era pequena

este: “A dança das Feridas”, 68 poemas de amor e morte tendo como mote históricas relações amorosas. De Adão a Eva… Arpad Szenes a Vieira da Silva… De Federico Fellini a Giulietta Masina… De Gertrude Stein a Alice B. Toklas… Jorge a Mécia de Sena… Serge Gainsbourg a Jane Birkin… Diego Rivera a Frida Kahlo… Stig Dagerman a Anita Björk… Apenas alguns dos que mais gostei. Uma edição limitadíssima e irrepetível. Um excelente presente para enviar pelo correio à pessoa amada, não necessariamente a 14 de Fevereiro. Encontra-se aqui: http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.com

Afonso e o Livro Texto: Luís Filipe Cristóvão Ilustrações: Amélie Bouvier Editora: Livro do Dia A história é quase uma receita de como fazer um livro. Claro que há, para além da receita, segredos nas mãos do editor, o protagonista da história. Para ser editor é preciso ser leitor. Para ser leitor é preciso um livro. O livro precisa de escritor, de editor e este de leitores!

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

49


Saúde N.ºs Estudo decorreu em 2006 e 2007 1442 Número de estudantes das cinco escolas do IPL que responderam em Maio de 2006, Fevereiro e Março de 2007 ao questionário proposto no âmbito do projecto de investigação: 68,4% eram raparigas e 31,6% rapazes, com idades compreendidas entre 17 e 44 anos. 22

O estudo abrangeu 1.442 alunos das cinco escolas do Instituto Politécnico de Leiria Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso

Alunas do IPL têm hábitos mais saudáveis que os rapazes A Unidade de Investigação em Saúde do IPL realizou um primeiro grande estudo para aferir da saúde dos estudantes do ensino superior. Os resultados foram compilados em livro

Martine Rainho Elas apresentam maior risco coronário com base no perímetro abdominal, mas eles têm maior prevalência de pré-obesidade e obesidade do que elas. Há mais raparigas do que rapazes com níveis de colesterol elevados, mas eles, mais do que elas, têm relações sexuais com parceiros ocasionais. Eles tomam mais anti-inflamatórios e vitaminas enquanto elas consomem mais psicofármacos. Na verdade, as raparigas têm “práticas e comportamentos alimentares e de actividade física, rodoviária e sono mais salutogénicos que os rapazes”. Estas são algumas das conclusões do primeiro estudo sobre “A Saúde dos Estudantes do Ensino Superior” desenvolvido nas cinco escolas do Instituto Politécnico de Leiria (IPL). Desenvolvido por quatro professores da Unidade de

50

Investigação em Saúde da Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei), com o apoio de alunos de Enfermagem, o estudo, apresentado ontem, quinta-feira, revela contudo que a maioria dos 1.442 estudantes avaliados considera-se saudável ou muito saudável. “Os alunos não consomem muitos medicamentos, ao contrário da informação de que haveria muito consumo de anti-depressivos”, sublinha Maria dos Anjos Dixe, professora coordenadora na ESSLei e responsável pelo estudo. Apesar de não terem sido detectados, “casos muito graves ou grandes percentagens de consumo de álcool”, alguns jovens “bebem mais do que a medida, sobretudo ao fim-de-semana”, alerta. A docente destaca ainda que os alunos que vivem com a família têm comportamentos mais saudáveis. Um dado que não deve ser me-

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

0s estudantes do IPL são mais saudáveis do que seria de supor. Não sei se tem a ver com os que estavam dispostos a participar uma vez que a adesão era voluntária” Maria dos Anjos Dixe professora coordenadora na ESSLei

nosprezado tendo em conta que no universo dos alunos do IPL cerca de metade “vem de fora”. Além de responder a um questionário, os estudantes submeteram-se a colheitas

de sangue para determinações de glicemia e colesterolemia e à avaliação de vários parâmetros de saúde (peso, altura, perímetro abdominal, pulso pressão arterial, acuidade auditiva e acuidade visual), com garantia de confidencialidade e anonimato. Convidados a fazer sugestões, os inquiridos defenderam a melhoria do refeitório e confecção dos alimentos, através do aumento da capacidade de resposta das cantinas, da variedade dos pratos e do uso de alimentos “mais saudáveis” Os alunos reivindicaram ainda mais desporto e actividade física, a custos mais baixos (ginásios e outros), propondo ainda o envolvimento de docentes e alunos ligados ao desporto, para dinamização desta vertente na instituição. O aumento do número de consultas e de especialidades já disponibilizadas pelo IPL, a realização de mais rastreios, sessões de educação para a saúde, nomeadamente nas áreas da saúde sexual e reprodutiva, foram outras propostas referidas pelos estudantes. martine.rainho @regiaodeleiria.pt

A idade média dos alunos que aceitaram participar neste estudo é de 22 anos.

18,7% Percentagem de raparigas que referiram ter uma doença crónica, sendo as doenças respiratórias e a ansiedade as mais referenciadas. Nos rapazes, a percentagem é de 17,1%. 78,6%Percentagem de alunos do sexo masculino que responderam não utilizar medicamentos, contra 61,2% de raparigas. Os anti-inflamatórios e as vitaminas foram os medicamentos mais referenciados pelos rapazes, e os anti-concepcionais e psicofármacos pelas raparigas. 47,1% Quase metade dos 416 estudantes do sexo masculino que referiram ser sexualmente activos tem relações sexuais com parceiros ocasionais. No caso das raparigas, essa percentagem diminui para 13,9% das 813 raparigas que referiram ser sexualmente activas. 50% Mais de metade dos estudantes, independentemente do sexo, não apresenta alterações da acuidade visual nem auditiva e a grande maioria não faz as suas refeições em casa. 0

Não foram detectados casos prováveis de anorexia ou bulimia.


Nós // Saúde

Consultório Saúde oral dos mais pequenos

s cuidados de saúde oral devem iniciarse assim que nascem os primeiros dentes, geralmente durante o primeiro ano de vida. Nessa altura devem também iniciar-se os hábitos de higiene oral. A frequência das consultas deve ser bianual, podendo aumentar em casos de alta susceptibilidade à cárie. O programa do “cheque dentista” em 2008, tornou os cuidados de saúde oral acessíveis a muitas crianças. Relativamente ao programa anterior, este apresenta algumas vantagens, nomeadamente a da liberdade de escolha do médico. Existem ainda algumas limitações, pois tem como alvo prioritariamente as faixas etárias dos 7/8, 10/11 e 13/14 anos, e limita-se, na sua grande maioria, ao tratamento dos dentes definitivos. A consulta de Medicina Dentária não visa apenas o tratamento de situações patológicas, como cáries e outras infecções, geralmente associadas a dor, mas também, e principalmente, a prevenção. Infelizmente, é comum ouvir os pais referirem que “não vale a pena tratar os dentes de leite” pois acabarão por “cair”. A preservação dos dentes de leite até à sua substituição natural é fundamental para a manutenção do espaço onde se colocarão os dentes permanentes. Assim se podem prevenir algumas alterações de posição e eventualmente evitar os cada vez mais comuns aparelhos ortodônticos.

O

Cláudia Bordalo médica dentista, Leiria

Crianças das escolas do distrito de Leiria apresentam níveis adequados de iodo O organismo do ser humano contém habitualmente entre 20 a 30 mg de iodo, dos quais 75% na glândula tiróide. O iodo é essencial para o metabolismo normal das células e a sua carência “é um dos principais factores de risco para o aparecimento de alterações da função da tiróide”. Pode ser encontrado em quantidades variáveis nos alimentos e na água, tais como moluscos bivalves, lagostas, ostras, sardinhas e outros peixes de água salgada. Segundo a Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM), “uma deficiência de hormonas tiroideias pode resultar em prejuízos no desenvolvimento físico e mental, cuja seriedade depende do grau de insuficiência”, pelo que recomenda a todas as mulheres grávidas ou a amamentar a ingestão de suplementos nutricionais diários com iodo. No distrito, as crianças das escolas avaliadas no âmbito do “Estudo do Aporte do Iodo em Portugal” apresentam contudo um aporte de iodo recomendado, contrariando o resultado da média das escolas analisadas

O bacalhau é um dos alimentos rico em iodo em todo o país onde a carência de iodo ronda os 47%. O estudo abrangeu 3.990 crianças, dos 6 aos 12 anos de 118 escolas do Continente e da Madeira. O aporte iodado em Portugal está,

nos últimos anos, longe de ser suficiente, sustenta Edward Limbert, coordenador do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Estudos da Tiróide da SPEDM, defendendo “a profilaxia global mediante a iodização do sal”. PUBLICIDADE

Workshop de Comida Viva no Centro de Yoga Antigo de Leiria

O Centro de Yoga Antigo de Leiria, sedeado nos Capuchos, promove domingo, dia 6, um workshop de Comida Viva. A acção, a decorrer entre as 11h30 e as 15 horas, pretende esclarecer os formandos sobre o que é uma alimentação “totalmente natural - à base de frutas vegetais, castanhas e sementes -, sem processo de industrialização e cozimento, livre de ingredientes artificias, glúten, lactose, ovos, açúcar ou gorduras vegetais hidrogenadas”. Orientada por Rebeca Bandeira, psicoterapeuta e formadora/consultora de alimentação viva e natural, a iniciativa visa ensinar, “apenas com o uso de uma liquidificadora, pratos que fornecem ao organismo os ingredientes necessários para uma vida saudável”. Para mais informações ou inscrições, contacte o 919 558 419.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

51


Nós // Saúde

Navegar com saúde Precisa de um lembrete para beber água? No site Rituais de Vida Saudável, pode fazer download de um alerta que o ajudará a ingerir até dois litros de água por dia. Encontrará ainda sugestões de rituais, receitas e dicas práticas para tornar o seu dia-a-dia mais saudável em www.rituais.iol.pt

30 Sabia que mais de 30% das crianças portuguesas têm excesso de peso ou obesidade. Os números têm aumentado nas últimas décadas, havendo um risco iminente de que a obesidade venha a aumentar na população adulta.

Piscina do Hospital de Leiria vai para obras Os equipamentos estão subdimensionados, as instalações degradadas, o sistema de climatização deficiente e os acessos desadequados. Detectados há anos, estes problemas ditaram o encerramento da unidade de hidroterapia que o hospital quer agora recuperar As instalações de hidroterapia do Hospital de Santo André (HSA), em Leiria, e áreas complementares do serviço de Medicina Física e de Reabilitação vão sofrer obras de remodelação, devendo estar a funcionar em pleno dentro de um ano. O concurso público para a execução da empreitada está prestes a ser lançado, informou esta semana a adminsitração hospitalar, devendo os

trabalhos decorrerem durante oito meses. Este projecto “justifica-se pelo facto de as condições existentes nas actuais instalações não serem minimamente adequadas ao seu funcionamento, o que acontece, aliás, já há largos anos”, refere Hélder Roque, presidente do Conselho de Administração do HSA. Um levantamento exaustivo das condições revelou

“algumas anomalias, designadamente a obsolescência e subdimensionamento dos equipamentos, instalações eléctricas com elevado grau de degradação, deficiências térmicas e de climatização, bem como acessos desadequados, condições que estiveram na origem do encerramento das instalações há vários anos”, esclarece o hospital. A piscina será dotada de equipamentos hidroterapêuticos, com funcionamento individualizado, três dispositivos de elevação para colocação e remoção dos doentes, um ginásio complementar, balneários ampliados e instalações sanitárias remodeladas, entre outras inovações.

O serviço de Medicina Física do HSA já sofreu melhorias PUBLICIDADE

Dr. Fernando Lopes Médico Especialista Doenças do Coração Largo 5 de Outubro, 40 - 1º - Dtº (frente ao jardim) Telefone 244 832 276 - Leiria

Berta Galvão Médica Especialista de Ginecologia e Obstetrícia Assistente no HDL Doenças de Senhora - Gravidez e Partos Av. Nª Srª de Fátima,60-1D-A - Leiria Telef. 244 811 694 Marcação: Todos os dias a partir das 14h30

Serafim Rosas M ÉDICO E SPECIALISTA E NDOCRINOLOGIA M EDICINA I NTERNA (Doenças das Glândulas, Diabetes, Obesidade) Rua Mouzinho de Albuquerque nº7-2ºE Telef. 244 828 037 Consultas a partir das 15 horas

Raul Fernandes Médico Especialista

Doenças de Crianças Consultas todos os dias úteis A partir das 17 horas Polidiagnóstico Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, 94 - 1º - Leiria

Telefone 244 828 455

52

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Nós // Saúde

Ana Fagulha

Dr. Rui Castela

MÉDICA ENDOCRINOLOGIA HUC - Coimbra Obesidade - Diabetes Tiróide Consultórios:

Médico Especialista Doenças dos Olhos Operações - Contactologia Consultas às Terças e Quintas-feiras por marcação Telefone 244 832 288

LEIRIA ! Polidiagnóstico ! 244 828 455 Pombal | Clin. Avenida | 236 212 809

Consultório - Rua João de Deus, 17 - 1.º Esq.º - Leiria Telefone 244 870 500

Freitas Martins MÉDICO OFTALMOLOGISTA E SPECIALISTA PELOS H OSPITAIS DA U NIVERSIDADE DE C OIMBRA E O RDEM DOS M ÉDICOS

DOENÇAS E CIRURGIA DOS OLHOS - LENTES DE CONTACTO Consultas: Todos os dias de 2ª a 6ª feira Rua Cap. Mouzinho de Albuquerque, 88 - 1º E. - Leiria TEL. 244 837 080 Convenções com: PT, CTT, CGD, SAMS

F. Costa Pereira Médico Especialista - Doenças da boca e dentes Consultas com hora marcada - Horário das consultas: Seg. Quartas e Quintas das 11 às 13 horas e das 15 às 19 horas Terças das 10 às 13 horas e das 15 às 19 horas

Telefone 244 832 406 - Rua João de Deus, 25 - 1º Dtº - Leiria

Centro de Assistência Médica Clínica Geral e Enfermagem Dias úteis, Sábados e Feriados

Especialidades - Obstetrícia, Ginecologia, Urologia, O.R.L., Neurologia, Dermatologia, Pneumologia, Oftalmologia, Psicologia, Reumatologia, Cardiologia, Cirurgia, Ortopedia, Medicina Interna e Psiquiatria Rua Dr. Américo Cortez Pinto (Junto ao Rio, atrás do Cinema) Telefone 244 825 758 - LEIRIA

Laboratório de Análises Clínicas - Susana Pereira Rosas Laboratório Central: - Av. Combatentes da Grande Guerra, 43 - 2.º A-2400-123 Leiria Telefs. 244 815 444 / 244 815 492 - Fax 244 815 690 - 8h às 18horas Unidades de Colheita: Arcadas D. João III-1.º Piso-39- 2400-164 Leiria Telefs. 244 815 444/244 815 492 - 2ªs, 4ªs, 6ªs,-8h30-10h/3ªs e 5ªs-8h-10h - Urb. Vale da Fonte, Lote 10 - Marinheiros - 2400-492 Leiria Tel. 244 856 001 2.ª a 6.ª das 8h30 às 10h30 - Urb. Quinta São Bartolomeu Lt. 6 - nº 3 R/C - 2410-172 Leiria Tel. 244 841 999 2.ª a 6.ª das 8h30 às 10h00 Rua da Mãe de Água, 14 r/c - Loja A 2430-201 Marinha Grande • Telefs. 244 553 609 2ªs, 3ªs, 5ªs e 6ªs - 8h30 - 10h00 às 4ªs das 8h00 - 10h00 -

ABERTO TAMBÉM AOS SÁBADOS das 8 às 11 horas

Diagnóstico, Tratamento e Prevenção de Patologias do Pé

Dr.ª Simone Gaspar Diplomada em Podologia

Estrada dos Marinheiros,n°100 Lj1 Marinheiros 2415-380 Leiria Tel. 244 098 240

Maria do Rosário Moreira Médica Dentista lic. F.M.U. Coimbra Av. Marquês de Pombal, Ed. Arcadas Escritório 2 Leiria Tel. 244 814 116

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

53


Farmácias de serviço

808 24 24 24

Saúde 24 O número que liga à saúde Leiria 6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11 9 às 24h

Bombarral Godinho Higiene Antunes Lis Oliveira Sanches Tomaz Maio Lis

Av. Francisco Sá Carneiro, Marinheiros 244 832 432 R: Tenente Valadim, 29 244 833 140 Rua Vale de Lobos, 30 - Guimarota 244 832 465 R: Rego d’Água, 29, Gândara 244 882 609 Av. 22 de Maio, 14 244 822 757 Av. Marquês Pombal, 420 244 892 500 R: Prof. Alves Brito, Pousos 244 801 332 Rua De Parceiros, 1375 Loja B, Parceiros 244 891 611 Gândara dos Olivais - Rêgo D’Água,29 244 882 609

Marinha Grande 6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

Santa Isabel Guardiano Central Roldão Moderna Duarte Santa Isabel Guardiano

Maldonado Perdigão Branco Freitas Caldense Central Maldonado Rosa

244 575 349 244 502 678 244 502 208 244 502 641 244 502 834 244 503 024 244 575 349 244 502 678

54

Rua do Comércio, 48 Rua do Comércio, 29/33 Rua do Comércio, 29/33 Rua do Comércio, 48 Rua Luís de Camões, 38 Rua do Comércio, 29/33 Rua do Comércio, 48 Rua Luís de Camões, 38

262 605 115 262 609 290 262 609 290 262 605 115 262 605 242 262 609 290 262 605 115 262 605 242

6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

262 831 484 262 840 580 262 832 324 262 840 030 262 832 256 262 831 471 262 831 484 262 831 996

6ª-Dom.4-6 2ª-6ª. 7-11

Rua Alexandre Herculano, 8 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Praça da República, 26 Rua Alexandre Herculano, 8 Pç. Dr. Agostinho Alb. Almeida, 4 Praça da República, 26

249 542 212 249 542 120 249 542 120 249 542 120 249 542 228 249 542 212 249 542 120 249 542 228

244 765 449 244 765 124

6ª 4 Sáb.-6ª 5-11

Santa Maria Albergariense

236 931 280 236 931 186

Vidigal Serra

R.D.Filipa de Lencastre Largo P. Paulo VI, 1

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Av. Beato Nuno, nº78 Bloco C 249 534 611 Rua Principal de Fátima, nº29 249 591 020 Rua Santo Agostinho, 6 249 531 114 Rua Santa Isabel, Cova da Iria 249 539 070 Av. Beato Nuno, 360 Cova da Iria 249 566 119 Av. Beato Nuno, nº78 Bloco C 249 534 611 Rua Principal de Fátima, nº29 249 591 020 Rua Santo Agostinho, 6 249 531 114

Mirense Central

6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

Bello Marques Epifânio Magalhães Campeão Bello Marques Epifânio Magalhães Campeão

Rua Alexandre Herculano, 23/25 Lg. 5 de Outubro, 4 Rua Dr. Brilhante, 18A R. Alexandre Herculano, 4/6 Rua Alexandre Herculano, 23/25 Lg. 5 de Outubro, 4 Rua Dr. Brilhante, 18A Rua Alexandre Herculano, 4/6

262 582 115 262 582 124 262 582 455 262 582 156 262 582 115 262 582 124 262 582 455 262 582 156

6ª-Dom. 4-5 2ª-5ª. 7-10 6ª 11

Silvério Ascenso Sousa

Rua Adrião Batalha, 43 Rua Sub-Vila, 48 R. Mouz. Albuquerque, 22/30

262 552 394 262 551 106 262 561 221

Torres Vilhena

Av. Heróis Ultramar, 22 Rua do Louriçal, 1

236 212 487 236 212 067

Pombal

Praça da República, 1 e 2 R: Dr. Manuel S. Barreiros, 41

236 552 441 236 552 339

R.G.Trindade-Inf.Henriq.- Gaveto R: Gen. Humberto Delgado, 268

244 440 213 244 440 237

Mira de Aire Padrão Ferraz

Dos Pastorinhos Fonseca Fátima Iriense Beato Nuno Dos Pastorinhos Fonseca Fátima

Nazaré Rua Nova P. Igreja Velha

Figueiró dos Vinhos 6ª-Dom.4-6 2ª-6ª. 7-11

6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

Alcobaça Moderna Leitão Leitão Leitão Verdasca Moderna Leitão Verdasca

Albergaria dos Doze

Rua Ten. Sangreman Henriques,12 R. Dr. Augusto S. Silva, 15 R. Almirante C. Reis, 25 R: da Liberdade, 12 Praça 5 de Outubro, 7, r/c Praça da República, 15/16 Rua Ten. Sangreman Henriques,12 Av. 1º de Maio, 12, r/c A

Batalha 6ª-Dom.28-30 2ª-6ª. 31-4

Fátima

Miguel Franca Franca Miguel Hipodérmia Franca Miguel Hipodérmia

Ourém

Trav. do Salgueiro Praceta Luís de Camões, 1 Largo 5 de Outubro,5 R: Alexandre Herculano Av. Victor Gallo, 19 Rua das Portas Verdes,76 Trav. do Salgueiro Praceta Luís de Camões, 1

Caldas da Rainha 6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

6ª 4 Sáb.5 Dom. 6 2ª 7 3ª 8 4ª 9 5ª 10 6ª 11

6ª-Dom.28-30 2ª-6ª. 31-4


Falecimentos & agradecimentos 05.01.1915 - 29.01.2011 Leiria

José Carlos Felgueiras Teodoro da Encarnação Oliveira

AGRADECIMENTO

01.04.1983- 25.01.2011 Boa Vista - Leiria

Carlos José Ferreira Garcia

Sua esposa, filhas e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

AGRADECIMENTO Sua companheira, pai, irmã, cunhado e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Bombeiro Filhos

António Pinto 11.03.1928- 25.01.2011 Martingança - Pataias AGRADECIMENTO Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil.

Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Ester Cândida Ambrósio

Maria de Lurdes Jerónimo

Maria de Jesus Pedrosa

17.10.1931 - 30.01.2011 Casal dos Matos - Pousos

13.05.1927 - 28.01.2011 Parceiros - Leiria

16.09.1927 - 29.01.2011 Coimbrão

AGRADECIMENTO Sua filha, genro, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

AGRADECIMENTO AGRADECIMENTO Seu marido, filhos, genro, nora, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas que os acarinharam neste momento de dor e tristeza ou que de qualquer outra forma manifestam o seu pesar. A família reconhecida agradece todas as demonstrações de solidariedade, pela perda do seu ente querido. A todos, muito obrigado. Tratou Funerária Nacional - Cerfuni, Lda

Júlia de Jesus Confraria

Manuel Bernardes Franco

04.05.1922 - 28.01.2011 Marrazes - Leiria

26.12.1962 - 18.01.2011 Boavista - Marinha Grande

Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer à equipa médica, enfermeiros e auxiliares do Hospital Stº André, pelo zelo e dedicação durante a sua permanência nessa instituição e também a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil. Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Maria Filomena Simões Fernandes 09.12.1975 - 29.01.2011 Ortigosa

AGRADECIMENTO AGRADECIMENTO Sua família na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

Susana Marisa Carolino Ferreira 11.10.1978 - 25.01.2011 Qª Santo António - Marrazes -Leiria

AGRADECIMENTO Sua esposa, filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral ou que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Jaime

Seu companheiro, filha e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos os que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil. Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Maria Pereira

Glória Gaspar Gil

21.11.1920 - 27.01.2011 Casal Novo - Amor

25.08.1925 - 28.01.2011 Ortigosa

Sua família na impossibilidade de o fazer pessoalmente como era seu desejo, vem por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Seu filho, nora, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos queles que se incorporaram no seu funeral ou que de alguma forma manifestaram o seu pesar.

AGRADECIMENTO Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil.

Tratou Agência Funerária Seco

Tratou Agência Funerária Jaime

Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

AGRADECIMENTO

José Braz Arroteia Júnior 28.02.1929 - 28.01.2011 Ruivaqueira - Ortigosa

AGRADECIMENTO

Silvino de Jesus do Caminho

Maria de Lurdes Fernandes Esperança Pinheiro

08.05.1935 - 28.01.2011 Coucinheira - Amor

03.03.1954 - 30.01.2001

AGRADECIMENTO

10º ANO DE FALECIMENTO

AGRADECIMENTO Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Sua esposa, filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos queles que se incorporaram no seu funeral ou que de alguma forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Agência Funerária Seco

Tratou Agência Funerária Jaime

Partistes mas ficámos com muitas saudades. Por ocasião do 10º ano de falecimento teu marido e filhos recordam-te para sempre.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

55


Nós // Memória

Joaquim Fernandes

Tomaz Vicente

13.05.1933- 28.01.2011 Parceiros - Leiria

19.07.1985- 27.01.2011 Loureira - Santa Catarina da Serra

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

Sua filha, genro, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil.

Seus pais, irmã e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no seu funeral ou que de alguma forma manifestaram o seu pesar.

Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Tratou Agência Funerária Nogueira & Pina Lda

Joaquina do Carmo Pedrosa 23.04.1924 - 11.02.2008

TRÊS ANOS DE FALECIMENTO DE JOAQUINA NOVA

Senhor!

Seus filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil.

AGRADECIMENTO Seu marido, filhas, netos e genros vêm agradecer a todos quantos partilharam a dor da sua perda, manifestando apoio e carinho neste momento difícil. A sua família agradece também ao pessoal médico, de enfermagem e auxiliar dos Serviços de Cirurgia I e Especialidades Cirúrgicas do Hospital de Stº André, todo o carinho com que foi tratada durante o seu internamento.

Com a morte da nossa mãe, quanta dor, quantas lembranças! Mas ela é alma, é espírito, e vive para sempre. Há três anos que mudou de morada, e não gostaria de nos ver fracos e descrentes. Mas, mesmo a pensar assim, a nossa fé está a ser provada. Por isso, recorremos a Ti. Dá-nos Senhor, força e luz sobre as saudades, e as recordações amargas. Eleva a nossa mãe, abenço-a, guarda-a e resguarda-a. A certeza de que cuidas dela enche-nos de esperança e tranquilidade. Vemo-la cercada de luz, em ambiente de paz. Até lá chegam os nossos pensamentos, e as futuras orações. Obrigado Senhor. Três anos de saudade, os filhos Manuel, Fátima, Conceição, Isabel, nora, genros, netos e marido Augusto

Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Tratou Agência Funerária Nogueira & Pina Lda

Tratou Agência Funerária Seco

Ermelinda Inácia de Jesus 02.12.1925 - 28.01.2011 Carreira AGRADECIMENTO

Camila Andrade de Barros Antunes (Camélia) 16.04.1940 - 27.01.2011

Adriano Pedro Moteiro

Maria Lopes

Artur Duarte Cordeiro

20.10.1940 - 25.01.2011 Monte Real

(Esposa do Sr. Manuel Fonseca) 03.11.1919 - 26.01.2011 Embra - Marinha Grande

Amor - Leiria

AGRADECIMENTO

AGRADECIMENTO

3º MÊS DE FALECIMENTO

Sua esposa, filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todos aqueles que se incorporaram no funeral do seu ente querido ou que de alguma forma manifestaram o seu apoio e carinho neste momento difícil.

Tratou Funerária Domingues, Stº da Carpalhosa e Leiria

Maria de Jesus Ferreira Coelho de Sousa 28.06.1913 - 26.01.2011 Pousos - Leiria

Seus filhos, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral, bem como a todos aqueles que se interessaram pelo seu estado de saúde ou que de alguma forma manifestaram o seu pesar. A família participa que será celebrada Missa por sua intenção hoje dia 4 de Fevereiro, pelas 20.00 horas na Igreja Paroquial da Barosa.

Manuel Fonseca (PSP Aposentado) 03.02.2009 Embra - Marinha GRande

AGRADECIMENTO 2º ANO DE FALECIMENTO Seus sobrinhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que se interessaram pelo seu estado de saúde ou que de qualquer forma manifestaram o seu pesar.

Filhos, netos e restante família recordam-no com eterna saudade. Participam que será celebrada Missa por sua intenção, hoje dia 4 de Fevereiro, pelas 20.00 horas na Igreja Paroquial da Barosa.

Tratou Agência Funerária São Romão e Bombeiro

Mário da Piedade de Matos

Jacinto Coelho Belo

20.07.1955 - 29.01.2011 Leiria

07.04.1926 - 26.01.2011

AGRADECIMENTO Sua esposa, filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer a todas as pessoas amigas que se incorporaram no seu funeral bem como a todos aqueles que se interessaram pelo seu estado de saúde ou que de qualquer forma manifestaram o seu pesar. Tratou Agência Funerária São Romão e Bombeiro

56

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

AGRADECIMENTO Seus filhos, noras, genros, netos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm por este meio agradecer ao Lar Bem Estar a forma como acolheu e tratou este seu ente querido e a todas as pessoas os acarinharam neste momento de dor e tristeza ou que de qualquer outra forma manifestaram o seu pesar. A família reconhecida agradece todas as demonstrações de solidariedade, pela perda do seu familiar. A todos muito obrigado. Tratou Agência Funerária Pedro, Lda - Vieira de Leiria

A sua família participa que será celebrada Missa por sua intenção no dia 11 de Fevereiro, pelas 18.00 horas na Igreja do Convento de Monte Real. Desde já agradece a todos aqueles que queiram estar presentes.


Nós // Memória

Falecimentos AGÊNCIA FUNERÁRIA BOMBEIRO FILHOS TELM. 910 816 347 / 913 466 325 Manuel Lopes, faleceu no dia 24 de Janeiro, com 89 anos, era viúvo de Vitória de Jesus, era pai de Manuel de Jesus Lopes, Joaquim de Jesus Lopes, Maria Alcinda de Jesus Lopes, Dionísio Rodrigues Lopes, José Rodrigues Lopes, Francisco Rodrigues Lopes e Henrique Nelson Rodrigues Lopes, residia em Vale Côvo, Caranguejeira. José Carlos Felgueiras Teodoro da Encarnação Oliveira, faleceu no dia 25 de Janeiro, com 27 anos, residia em Boa Vista, Leiria. Joaquim Lourenço Rodrigues, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 77 anos, era casado com Ângela da Conceição Lagoa, era pai de Arlindo Manuel Lagoa Rodrigues, Jorge Manuel Lagoa Rodrigues, Lúcia Maria Lagoa Rodrigues e Maria Helena Lagoa Rodrigues (Falecida), residia em Machada, Pelariga, Pombal. AGÊNCIA FUNERÁRIA NOGUEIRA & PINA, LDA TEL. 244 832723, 244 502696 TELM. 917 100 914 OU 917591496. Juvelina Ferreira Filipe Ribeiro Pereira, faleceu no dia 24 de Janeiro, com 86 anos, era viúva de António Fernando Ribeiro Pereira, era mãe de Maria Elisabete Filipe Ribeiro Pereira Dantas de Miranda, residia em Lisboa. Maria Ernestina Fernandes da Costa, faleceu no dia 24 de Janeiro, com 59 anos, era mãe de Maria Alcida Fernandes Marques, Paulo Sérgio Fernandes Marques, Carla Margarida Fernandes Marques Salgueiro, Bela Lúcia Fernandes Marques e Diana Margarida Fernandes Garcias, residia em Miranda do Corvo. Teodolinda de Jesus da Silva, faleceu no dia 25 de Janeiro, com 87 anos, era solteira, residia em Leiria. Camila Andrade de Barros Antunes, faleceu no dia 27

de Janeiro, com 70 anos, era casada com Alberto Armando Ferreira Antunes, era mãe de Olga Maria de Barros Antunes Silva e Mónica Sofia de Barros Antunes, residia em Marrazes, Leiria. Tomás Vicente, faleceu no dia 27 de Janeiro, com 25 anos, era solteiro, era filho de Lourenço das Neves Vicente e Maria do Rosário Carreira Tomás Vicente, residia em Loureira, Santa Catarina da Serra. Maria Ema Amado, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 91 anos, era viúva de Joaquim Pereira da Silva, era mãe de José Manuel Amado da Silva, Carlos Alberto Amado Pereira da Silva e Luís Filipe Amado Pereira da Silva, residia em Leiria. AGÊNCIA FUNERÁRIA SÃO ROMÃO E BOMBEIRO TEL. 244 832 069 244 840 113 TELM. 969 072 834 OU 967 009 796 FAX 244 861 520 Maria de Jesus Ferreira Coelho de Sousa, faleceu no dia 26 de Janeiro, com 97 anos, era viúva de Álvaro de Sousa Coelho, residia em Casal dos Matos, Pousos. Mário da Piedade de Matos, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 55 anos, era casado com Susana Maria Martinho Tomé, era pai de Marta Filipa Jurado de Matos, Lara Sofia Jurado de Matos e Sofia Filipa Martinho Tomé Matos, residia em S. Mamede, Batalha. AGÊNCIA FUNERÁRIA JAIME TEL. 244 828 450 TELM. 917 511 889 Maria Pereira, faleceu no dia 27 de Janeiro, com 90 anos, era viúva de José da Silva Gregório, era mãe de Fernando Manuel Estevaes Neto, residia em Casal Novo, Amor. Silvino de Jesus do Caminho, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 75 anos, era casado com Carminda Fernandes Moleirinho, era pai de Maria de Fátima Fernandes do Caminho e Manuel Fernandes Fernando do Caminho, residia em Coucinheira, Amor.

Maria da Piedade Almeida Cordeiro Moura, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 80 anos, era viúva de Fernando Viviar Maura, residia em S. João da Talha, Loures. Manuel Bernardes Franco, faleceu no dia 18 de Janeiro, com 48 anos, era casado com Alda Maria Lajoso Mondego Franco, era pai de Sónia Mondego Franco e Miguel Mondego Franco, residia em Marinha Grande. FUNERÁRIA DOMINGUES, LDA. SOUTO DA CARPALHOSA E LEIRIA TEL. 244 613 114 / 967 033 542 244 825 847 / 962 900 546 António Pinto, faleceu no dia 25 de Janeiro, com 82 anos, era viúvo de Branca de Jesus Rodrigues, era pai de Ana Branca Rodrigues Pinto Mortensen, Maria Leonor Rodrigues Pinto, José António Rodrigues Pinto e Maria Adelaide Rodrigues Pinto, residia em Martingança, Pataias. Ermelinda Inácia de Jesus, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 85 anos, era viúva de Joaquim Ferreira Maurício, era mãe de Manuel de Jesus Maurício, Lucília de Jesus Maurício, José Carlos de Jesus Maurício, Maria de Fátima de Jesus Maurício, Fernando de Jesus Maurício, Maria Rosa Vieira Maurício Gil e Élia Maria de Jesus Maurício, residia em Carreira. Glória Gaspar Gil, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 85 anos, era viúva de Aníbal de Oliveira, era mãe de Aníbal Gil de Oliveira, Luís Gil de Oliveira, Carlos Gil de Oliveira e Adriano Gil de Oliveira, residia em Ortigosa. Joaquim Fernandes, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 77 anos, era viúvo de Maria Emília de Jesus Chau, era pai de Maria Helena Chau Fernandes Loureiro do Corro, residia em Parceiros, Leiria. Maria de Jesus Pedrosa, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 83 anos, era viúva de José

de Jesus Pedro Venâncio, era mãe de Maria Virgínia Pedrosa Venâncio, Fernando Manuel Pedrosa Venâncio e Olinda Maria Pedrosa Venâncio, residia em Coimbrão. Maria Filomena Simões Fernandes, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 35 anos, era companheira de Leonel Aleixo do Pinhal, era mãe de Catarina Sofia Fernandes do Pinhal, residia em Ortigosa.

AGÊNCIA FUNERÁRIA SECO, LDA - TEL. 244 834 826 / 244 836 564 / 966 040 046 / 969 847 384 /969 847 319 / 969 847 356 Susana Marisa Carolino Ferreira, faleceu no dia 25 de Janeiro, com 32 anos, era solteira, residia em Quinta de Stº António, Marrazes, Leiria. José Braz Arroteia Júnior, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 81 anos, era casado com Emília da Encarnação, era pai de José Encarnação Arroteia, Maria Madalena Arroteia, Maria do Céu Arroteia, Carlos Alberto Arroteia, Maria da Ascensão Arroteia e Luís António Arroteia, residia em Ruivaqueira, Ortigosa. Júlia de Jesus Confraria, faleceu no dia 28 de Janeiro, com 88 anos, era viúva de António Joaquim, era madrasta de Maria do Rosário Santos Joaquim Ferreira, António dos Santos Joaquim e Florinda dos Santos Joaquim Duarte, residia em Marrazes, Leiria. Carlos José Ferreira Garcia, faleceu no dia 29 de Janeiro, com 96 anos, era casado com Maria Guedes Pereira Garcia, era pai de Maria Fernanda Guedes Garcia de Almeida e Maria de Lurdes Guedes Garcia Alves Matos, residia em Leiria. Ester Cândida Ambrósio, faleceu no dia 30 de Janeiro, com 79 anos, era viúva de Luciano Fernandes, era mãe de Adriana Maria Ambrósio Fernandes Monteiro, residia em Casal dos Matos, Pousos, Leiria.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

57


Casa Vende-se

JUNTO À AVª MARQUÊS DE POMBAL 3 ASSOALHADAS Cozinha semi-equipada, despensa, varanda Valor: € 77.500,00 I-16 (Remodelado)

RUA PAULO VI

T-2 T-3 T-4 # Espaços Comerciais # Moradias e Terrenos

Arrenda-se

T-3 T-2 T-1 T-0 Espaços p/ comércio, escritório ou consultório

4 ASSOALHADAS Garagem(2 carros), 3 varandas, arrecadação no sótão, excelente área Último Andar I-91

MARRAZES

MARRAZES

Apartamento T2, usado

Moradia T4 usada

3 Pisos, hall de entrada, sala c/lareira, Hall de entrada, sala, cozinha equipada cozinha equipada, c/despensa e lavandaria. 2 Quartos com roupeiros, 1 WC Aquecimento Central e garagem na cave. 4 Quartos (1suite), 5 roupeiros, 4 WC´s, Aquecimento e Aspiração Central. Piscina exterior, arrumos e garagem para 3 carros na cave. Aceita Permutas.

DOS OLIVAIS CASAL DOS MATOS GÂNDARA 4 ASSOALHADAS

LOTE Para construção de Moradia Unifamiliar Área: 603 m2; Área de implantação: 165+165+125 Valor: € 90.000,00

LEIRIA(ZONA DA MARQUÊS) LOJA / ESCRITÓRIO Área: 30 m2 Valor: € 44.000,00 I-690

T3

Sala com recuperador de calor, garagem, arrecadação no sótão, pré-aquecimento Valor: € 85.000,00 I-92

CRUZ D`AREIA T3+2 Garagem(3 carros), aquecimento central, área: 220 m2 Boa Localização I-17

Tem prestações em atraso? Não consegue pagar os seus créditos? Temos a solução:

Mobilado, bom estado de conservação, c/ áreas grandes, garagem privada. Vende-se junto ao Lidl, Guimarota. Trata o próprio.

Somos uma empresa especializada em recuperação financeira e perdão de dívida. Marque a sua consulta grátis

Tel. 919 204 695

Contactos: Tel.: 244 042 575 / 915 610 111 / 965 881 330 / 919 752 840

NOVA LEIRIA

MARINHA GRANDE

Apartamento T3 Duplex usado

Moradia T4 em construção

Hall de entrada, sala com lareira, cozinha equipada 3 Quartos (1 suite) com roupeiros, 2 WC´s Aquecimento Central e garagem na cave.

2 Pisos, hall de entrada, sala c/ recuperador de calor, cozinha equipada, c/ despensa. 4 Quartos (1 suite), 6 roupeiros, 3 WC´s Aquecimento e Aspiração Central e garagem para 2 carros.

www.atlantic-vista.com 244 100 305

RETROSARIA TRESPASSA-SE Bem localizada, centro da cidade. Motivo à vista. Bom movimento.

Vende-se

Vende-se

Moradia T4

Apartamento T3

unifamiliar garagem para 2 carros, churrasqueira, jardim e terreno. 5 minutos do centro

boas áreas, excelente exposição solar, sótão para arrumos e garagem individual

HOTEL RESIDENCIAL

125.000,00€

60.000,00€

Cede-se quotas na sociedade

Rua Machado dos Santos, 12 - 2410-128 Leiria

Tel: 962 903 074

(Centro de Leiria)

Contacto: 916 424 615

CENTRO SOCIAL DE MATAS ASSEMBLEIA GERAL CONVOCATÓRIA Nos termos do artigo 30º, nº 3 dos Estatutos, convoco a Assembleia Geral do Centro Social de Matas, para uma Reunião Extraordinária nos termos do artigo 29º, nº 3, para o dia 11 de Fevereiro de 2011, pelas 20.00 horas, que se realizará na sala de reuniões da Junta de Freguesia com a seguinte Ordem de Trabalhos:

58

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

1 - Loteamento do terreno do Centro Social

Contabilista

No caso de não haver número suficiente de sócios à hora marcada, a Assembleia deliberará, com os sócios presentes, uma hora mais tarde.

Aceita Contabilidades e trata de IRS

Matas, 27 de Janeiro de 2011 O Presidente da Assembleia Manuel Sousa Rodrigues

Contactos: 916 716 295 / 918 689 075


4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

59


Classificados QUARTOS individuais em apart. indep. a meninas estud./trabalhadoras. Av. N.S. Fátima, Leiria. Tel. 965447422.

CASA Hab.nova tipo T2, coz. equip., recup calor e aquec. central, Casal Novo, Mt. Redondo. Tel. 914826527. CASA T2 remodelada, c/ terreno. Zona de Vermoíl. Tel. 961114738/969186673. MORADIA 5 quartos + terreno, c/ 1200 m2, Garruchas, Batalha. 780 €. Tel. 919804706.

Arrenda-se Quartos 2 QUARTOS a rapaz, c/ aquecimento e TV cabo. Tel. 918945197/964658486.

imobiliário QUARTO a senhora c/ WC, varanda, Marrazes, Leiria. Tel. Tel.964550350. QUARTO c/wc priv. a menina ou sra., centro Leiria. Tel. 244828205/962889137. QUARTO ind. cavalheiro, professor, estudante trab. e 1 p/ casal. Todas serventias. Boas condições; Tel. 916115101. QUARTO ind., todas as serventias 110 euros, Cruz d’Areia. Tel. 913997867. QUARTO mobilado a rapaz c/ serv. cozinha, em Pousos, Leiria. Tel. 916017037. QUARTOS c/ coz. e wc,mobil., estud./ trabalhadores. Parceiros. Tel. 916152964.

Arrenda-se ARMAZÉM c/ escritórios, WC, p/ comércio/ indústria. zona Batalha. Tel. 244766085/244820551. T3 mobilado.boas áreas. g. marquise e terraço. Aluga-se Águas furtadas c/ WC e cozinha, 5 quartos. Tel. 916115101. BARRACÃO 280 m2, c/ wc e escrit. Telheiro, Leiria. Tel. 244891966/918880207. ARMAZÉM de 530m2 área coberta com escritórios e parque alcatroado de 500m2. Jto ao IC2, Meirinhas. Tel. 244722482/919158526. CASA habitação a 10 km Leiria c/ garagem e quintal, 280 €. Tel. 917890992.

POUSOS T3 c/ lareira, garagem e sótão. Tel. 966063286. T1 c/ electrod, 2 roup., aq. central, gar. ind. Casal Matos. Tel. 919350133. T1 centro cidade c/ electr./ mobília. 290.00€. AMI4644 Polisguida. Tel. 244825617/918296063. T2 Duplex. Rua St. António, 123 C, Leiria. Tel. 244831810/914726486. T2 mobilado, c/ Kitchenet, bom estado, Leiria. Tel. 914258352/239812607. T2 Planalto, Leiria. Cozinha. equip. possib. arrend. jovem. Tel. 913030393. T3 mobilado. B. preço. C/ Tv Cabo, parq,1º andar. Parceiros. Tel. 919056247.

T3 centro da cidade c/ garagem, c/alguns electr. AMI-4644 - Polisguida. Tel. 244825617/918296063.

ARMAZÉM c/ 150 m2 + 150 m2 de cave e 2 wc, Qta. Alçada, lt.41. Tel. 236941665.

Imobiliário

CASA antiga c/120m2 + cave e 750m2 terreno. Boas vistas, Cortes. Ou troco. Tel. 964100883/967455794.

Trespassa-se CEDE-SE Negócio, loja de vestuário, acessórios de moda e lar. JUNTO às Termas de Monte Real. Tel. 910627555.

FÁBRICA na Zona M. Grande. C/ pontes rolantes, centros maquinação, fres., rectificadoras e outros equipamentos. Ideal p/ Ind. moldes. Tel. 914063333.

CEDE-SE negócio Pombalshopping loja de brindes, convites casamento, baptizado e outros eventos, já com clientes para 2011. Tel. 965458857/913906449.

LOTE terreno 780 m2, zona urbana de Leiria. Tel. 917257765. MORADIA unifamiliar usada, entre Leiria e Marinha Grande, tipo V4, 135 m2, 3 fogões sala, marquise, 3 varandas, 2 roupeiros, 3 WC, cave 135 m2, logradouro 230 m2. Tel. 965167685.

RETROSARIA bom movimento, bem localizada, centro cidade Leiria, motivo à vista. Tel. 962903074. SESSÃO exploração, café restaurante Leiria, boa localização, boa clientela. Tel. 244882613.

T3 Duplex c/ terraço, boas áreas, lareira, aquecimento central. S. Romão (próximo do Campo de Ténis). Contactar Tel. 962108782. T3 mobilado, bom estado conservação, c/ áreas grandes, garagem privada. Junto ao Lidl, Guimarota, Trata o próprio. Tel. 919204695. T3 usado c/ garagem, Cruz d’Areia, jt. escola primária. O próprio. Tel. 914726485. T4 duplex particular, 170 m2, Leiria, recente, qualidade. Gar. 4 carros. Tel. 962680850. TERRENO 800 m2, c/ casa antiga a 5 min. Leiria. óptimo preço. Tel. 962562329.

PAVILHÃO c/ cerca de 400 m2 em Pousos, Leiria. Tel. 914781496/918361590.

Imobiliário Vende-se APARTAMENTO T3 garagem e sótão, excelente estado, 79.000€. Tel. 962562329.

STA. EUFÉMIA, vivendas T4, prontas habitar. http:// coisas.com/1591827/Tel. 966063286. TERRENO 2900 m2, centro Leiria, Olhalvas. 20.000€. Tel. 910145863.

Oferece-se PEDREIRO/ pintor polivalente oferece-se para trabalhar. Tel. 960032771.

Concertinas com queijos Prova de Queijos Regionais e actuação das Concertinas da Barrenta

SÁBADO, 5 FEVEREIRO 16H00 - EM TOMAR Entrada Livre

Galeria Templários Welcome Center da TLVT

Rua Serpa Pinto, 1 - Tomar | Tel. 249329000 | info@visittemplarios.com

Apoios: Queijo Saloio SA | Queijaria Flor do Campo | Queijinhos de Tomar e Areias | Estrelas de Tomar | Chico Elias

60

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011


Nós // Classificados

PODADOR de árvores, disponibiliza serviços para podar árvores de fruto ou jardim. Tel. 919120138. PROCURO trabalho, possuo c/ carta cond. todas as categorias, exp. manobrador grua, mecânico auto e motas. Tel. 916574599. PROCURO trabalho. Distribuição, armazém, calceteiro, etc. Tel. 910906772.

EMPREGADA/o mesa e ajudante cozinha c/ experiência. Marrazes, Leiria. Tel. 244855599/964235168. TECNICO/A próteses dentária p/ laboratório em Leiria. Enviar cv - lableiria@ gmail.com Tel. 914940466. TELEFONISTA, pessoa dinâmica e comunicativa. Empresa sedeada em Leiria. Tel. 910390142.

RAINHA Laíla astróloga, parapsicóloga, cartomante. Rituais e magias. Tel. 915517874/927857540. TÉCNICO oficial de contas com larga experiência, com gabinete próprio em Leiria, aceita escritas. Tel. 244820793/964052449. TRACTOR Pasquali c/ atrelado e alfaias 1 dono, bom estado, 1650 € Tel. 914845118.

SENHORA casada, procura horas de limpeza e passa ferro, Tel. 917861398.

TRAPINHOS Velhos, tudo de 1.50€ a 3.50€. Qta. Alçada. Tel. 919440466.

SENHORA disponível p/ tratar pessoas idosas em casa particular. Tel. 919515561.

WWW.desire-sexshop.com; sexshop online, afrodisíacos, dvdx, lubrificantes, óleo massagem, lingerie, roupas, vibradores, anéis.

SENHORA ucraniana procura trabalho em café/ pastelaria. Z. Leiria. Tel. 913229833.

Precisa-se CABELEIREIRA/o para salão em Leiria. Tel. 244823897. EMPREGADA de mesa e cozinheira (m/f). Tel. 914649688. EMPREGADA p/ bar de Associação em part-time, Barosa, Leiria. m/f. Tel. 934117716. EMPREGADA doméstica interna p/ casal sem filhos, tempo inteiro ou meio tempo, 25 a 45 anos. Tel. 916115101. EMPREGADA/opara restaurante, part-time. Arredores de Leiria. Tel. 916836338.

Confidente Espiritual Se tens fé e acreditas em Deus procura ajuda para os teus problemas. Eu estou aqui para te ajudar. Sou Beatriz - 2ª - 5ª feira Marcações 911114308

Diversos

Diversos

Geral

Explicações

ATENÇÃO: Se não sabe o q/ fazer ao seu velho electrodoméstico, recolho-o ao domicilio. Dep. 13h.Tel. 964729485.

CENTRO de explicações Meus Saberes. Todas as disciplinas e todos os anos. Gândara, Guimarota, Caranguejeira e Meirinhas. Tel. 963193547.

PROF. Mestre Hakim vidência-sabedoria-experiência, (amor,falta sorte, etc....), Tel. 919724206/966046080 /933910010.

MATEMÁTICA, física, química, todos os níveis. Cruz da Areia. Tel. 960037235.

JOVEM 40 anos, procura companheira para assunto sério. Tel.912907691. RAPAZ 37 anos casado mas carente procura menina ou senhora carente para amizade colorida e discreta. Tel. 915774425. RAPAZ, 27 anos procura menina ou Sra. p/ amizade colorida. Tel. 915104046. SE é mulher, livre, culta, elegante, até 50 anos, goste da vida, cav. 55 anos, livre, culto, deseja contacto para amizade/relação séria. até... Tel. 917727784. SE VIVES carente e és culta e apresentável liga. Tel. 963134440. CAVALHEIRO procura sra. solteira, viúva ou div.40/50 anos. Tel. 915182592. SENHOR c/ boa apresentação e vida estável procura Sra. séria e educada, 38/48 anos, p/ vida a dois. Z. Batalha. Tel. 969942851.

ESPIRITUAL. Várias terapias. Sério. Consultas. Tel. 918480484. IDOSOS, aceito a tempo inteiro, em casa com boas condições. Tel. 964896247. MASSAGEM relaxamento e bem estar. Gabinete privado. Atendimento p/ marcação. Leiria. Tel. 910959255. MUDANÇAS de todo o tipo, nacional/internacional.25€/ hora. Tel. 965609348/913689878.

TRIBUNAL JUDICIAL DE LEIRIA 5º JUIZO CÍVEL Largo Santana, 14 - 2400-223 Leiria

2º ANÚNCIO Processo: 3402/09.3TBLRA-H - Liquidação (CIRE) - N/Referência: 5825145 - Data: 17/01/2011 Administrador Insolvência: Maria José Ramos Peres dos Reis Insolvente: Soares & Fonseca, Lda e outro(s)... Nos autos acima identificados, foi designado o dia 24- 02 - 2011, pelas 14.00 horas, neste Tribunal para a abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria deste Tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem/bens: Imóvel Lote 2 -Prédio rústico, vinha e terra de semeadura com pereira e oliveiras, com a área de 1067,55m2, sito em Ribeiras, freguesia de Marrazes, concelho de Leiria, a confrontar a Norte com caminho, a Sul com Ribeiro do Pinto, a Nascente com Fernando Pimenta Soares e a Poente com herdeiros de Manuel Dinis, inscrito na matriz predial rústica da freguesia de Marrazes sob o nº 4288 e descrito na 2ª Conservatória do Registo Predial de Leiria sob o número 6931/20031125. VALOR BASE DE VENDA: 13.617,00 Euros. VALOR A ANUNCIAR PARA A VENDA: 70% do valor base: 9.531.90 Euros. Lote 3 -Prédio rústico, terreno de vinha, com a área de 2620m2, sito em Almoinha Velha, freguesia da Moita, concelho de Alcobaça, a confrontar a Norte com serventia, a Sul com herdeiros de Joaquim Jorge Dias, a Nascente com caminho público e a Poente com herdeiros de José Rodrigues Rato, inscrito na matriz predial rústica da freguesia sob o nº 113 e descrito na Conservatória do Registo Predial de Alcobaça sob o número 109. VALOR BASE DE VENDA: 89.080,00 Euros. VALOR A ANUNCIAR PARA A VENDA: 70% do valor base: 62.356.00 Euros. Nota: No caso de venda mediante proposta em carta fechada, os proponentes devem juntar à sua proposta, como caução, um cheque visado, à ordem da secretaria, no montante correspondente a 20% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor (nº1 ao Artº 897º do CPC). A Juiza de Direito, Dra. Luísa Andreia Gonçalves Roriz Mendes O Oficial de Justiça Helena Silva Região de Leiria, Edição nº 3855 de 4 de Fevereiro de 2011

Veículos Vende-se Diversos Mensagens CAVALHEIRO procura senhora idade até 45 anos, assunto sério. Tel. 916949005.

FORD Puma 1.4, JE, de 2/98, 150.000 km, motor 52.000 km, preto. Tel. 933516839. NISSAN Almera 1.4, JE, 05/98 3 p., 91.000 km, de garagem. Particular. Tel. 244831554.

CARTÓRIO NOTARIAL DE MANUEL FONTOURA CARNEIRO Rua Francisco Serra Frazão, lote B, 4º r/c Dto – 2480-337 Porto de Mós. Tel.: 244 401 344 – Fax: 244 401 385 - Porto de Mós Certifico para fins de publicação, que por escritura de justificação celebrada neste Cartório Notarial, no dia trinta e um de Janeiro de dois mil e onze exarada a folhas vinte e oito do livro de Notas para Escrituras Diversas duzentos e vinte sete-A. Padre José Lopes Baptista, solteiro, maior, natural da freguesia de Espite, concelho de Ourém, residente em Cercal, Ourém, que outorga em representação da: Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Souto da Carpalhosa, Nipc 501 120 084, com sede na freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, declarou; Que a sua representada é dona e legítima possuidora, com exclusão de outrem, dos seguintes prédios: UM – Prédio rústico sito em Vale – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de terra de semeadura, com a área de noventa metros quadrados, a confrontar do norte com João Gaspar Fragoso, do sul e poente com Manuel Gaspar Fragoso, do nascente com Teotónio dos Santos, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 10 532, com o valor patrimonial de IMT 22,11 euros; DOIS – Prédio rústico sito na Rua da Capela – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de terra de semeadura, com a área de quatrocentos e trinta metros quadrados, a confrontar do norte e nascente com Rua da Capela, do sul com Estrada e poente com Gabriel da Conceição Fragoso, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 10 537, com o valor patrimonial de IMT 154,29 euros; TRÊS – Metade Indivisa do prédio rústico sito em Vale – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de terra de semeadura, vinha e oliveiras, com a área de mil cento e setenta metros quadrados, a confrontar do norte com Manuel Gaspar Fragoso, do sul com Francisco Fernandes, do nascente com Herdeiros de Teotónio dos Santos e outros e do poente com carreiro, descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria na ficha duas mil novecentos e dez, direitos sem qualquer relação com os lá registados pela inscrição apresentação duas de seis de Junho de mil novecentos e noventa e cinco, inscrito na matriz sob o artigo 10 541, com o valor patrimonial de IMT correspondente à fracção 163,14 euros; QUATRO – Prédio rústico sito em Vale – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de terra de semeadura, com a área de mil e cinquenta metros quadrados, a confrontar do norte com Luís dos Santos, do sul com carreiro e Manuel Fernandes Lopes, do nascente com Manuel Cordeiro do Carril Júnior e poente com carreiro, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 10 542, com o valor patrimonial de IMT 171,98 euros; CINCO – Prédio rústico sito em Rua da Capela – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de terra de mato com oliveira, com a área de seiscentos e oitenta e nove metros quadrados, a confrontar do norte e nascente com Fábrica da Igreja Paroquial de Souto da Carpalhosa, do sul com estrada e do poente com Rua da Capela, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 10 547, com o valor patrimonial de IMT 39,79 euros; SEIS – Prédio rústico sito em Barreirinhas – Moita da Roda, freguesia de Souto da Carpalhosa, concelho de Leiria, composto de pinhal e mato, com a área de duzentos e noventa e cinco metros quadrados, a confrontar do norte com José Fernandes Lopes, do sul com estrada, do nascente com Maria Paterna e do poente com Herdeiros de Joaquim Pereira da Relva, não descrito na Segunda Conservatória do Registo Predial de Leiria, inscrito na matriz sob o artigo 10 548, com o valor patrimonial de IMT 48,63 euros; Que os prédios vieram à posse da sua representada por doação verbal de José Francisco Parreiras e mulher Joaquina da Conceição, residentes que foram no dito lugar de Moita da Roda no ano de mil novecentos e sessenta (quanto ao prédio referido em um); por compra verbal a Joaquim Crespo Fernandes e mulher Luísa Gonçalves Fernandes, residentes em Pombal, no ano de mil novecentos e sessenta (quanto ao prédio referido em dois); por compra verbal a Manuel dos Santos de Charneca e mulher Maria Emília, residentes no dito lugar de Moita da Roda no ano de Mil novecentos e setenta e cinco (quanto ao prédio referido em três); por compra verbal a Manuel Joaquim e mulher Emília Fernandes, residentes no dito lugar de Moita da Roda no ano de mil novecentos e setenta (quanto ao prédio referido em quatro); por compra verbal de Joaquim Pereira da Relva e mulher Maria da Luz Mendes, residentes no dito lugar de Moita da Roda no ano de Mil novecentos (quanto ao prédio referido em cinco); e por doação verbal de Manuel dos Santos Outeiro e mulher Maria Feijoeira, residentes no dito lugar de Moita da Roda no ano de mil novecentos e setenta e cinco (quanto ao prédio referido em seis); Não obstante a sua representada não ter título formal de aquisição dos referidos prédios, foi ela que sempre o possuiu, o referido em três em compropriedade, desde aquelas datas até hoje, logo há mais de vinte anos, em nome próprio, gozou todas as utilidades por eles proporcionadas, procedeu à sua defesa e conservação, limpou-os e cortou o mato que neles crescia, sempre com o ânimo de quem exerce direito próprio, sendo reconhecida como sua dona por toda a gente, fazendo-o ostensivamente e sem oposição de quem quer que seja, posse essa de boa fé, por ignorar lesar direito alheio, pacífica, porque sem violência, contínua e pública, por ser exercida sem interrupção e de modo a ser conhecida pelos interessados. Tais factos integram a figura da usucapião, que o primeiro outorgante, em nome da sua representada, invoca como causa de aquisição dos referidos prédios, por não poder comprovar a sua aquisição pelos meios extrajudiciais normais. Cartório Notarial de Manuel Fontoura Carneiro, vinte e oito de Janeiro de dois mil e onze. A Colaboradora com delegação de poderes Ana Paula Cordeiro Pires de Sousa Mendes

Sítio das Belgas

Nova Leiria

CONSULTE-NOS

CONSULTE-NOS C O N S U LT E -N

Serviços rápidos auto Mudas de óleo, filtro, pastillhas, etc.. Lavagens e Limpezas auto Serviços de pneumáticos (multi-marcas)

TEL. 244 812 072

FAX. FAX F AX. 244 812 823

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

61


Cultura

Perspectiva O baile pósmoderno

Veja o vídeo sobre o novo Museu da Comunidade Concelhia da Batalha em

regiaodeleiria.pt Meia centena de espectadores-participantes pisaram o palco do Teatro José Lúcio da Silva no sábado à noite naquilo que pode muito bem ser o futuro do entretenimento cultural. Na principal sala de espectáculos de Leiria, o projecto artístico Flocking mostrou como é que a experiência dos bailes tradicionais pode ser uma performance multimédia (ver páginas 4 e 5). Flocking é o termo inglês para o voo em bando dos pássaros e é um paralelismo entre esse movimento e o dos bailes tradicionais que o projecto sugere. No palco, dançase em roda (ou como calha) enquanto Vasco Casais Ribeiro toca sorridente instrumentos exóticos no meio do grupo, ao mesmo tempo que Tiago Pereira, de comando na mão, faz de vj, dando contexto visual ao espaço com imagens de práticas tradicionais. Apesar do divertimento óbvio - sim, eu estive lá às voltas e aos saltos -, há pano para uma camisaria inteira neste projecto de Luís Miguel Girão. Porque a música e as imagens mudam conforme o comportamento flocking do grupo participantes. Essa relação nem sempre é perceptível - o projecto é ainda experimental - , mas dá à performance um cariz interactivo e desafiante. É sem dúvida um vislumbre sobre o que serão os espectáculos no futuro. Manuel Leiria

62

Batalha O museu que não quer estar acabado Exemplo O novo Museu da Comunidade Concelhia da Batalha é uma espécie de curso sobre tudo o que diz respeito ao concelho - da formação do território ao... futuro. É um exemplo de inclusão e quer estar em constante evolução

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Manuel Leiria Custou (sete anos e quase um milhão de euros) mas foi. Foi? Foi, é e será. A Batalha tem desde sábado o seu CCB com “m” atrás. O Museu da Comunidade Concelhia da Batalha (MCCB) demorou a abrir mas agora quer marcar a diferença, atravessando passado, presente e futuro. “Para alguns foi muito tempo. Mas para quem esteve dentro do projecto, não foi tanto assim”, explica o presidente da autarquia. António Lucas lembra o processo que deu origem ao museu instalado na antiga da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, “um projecto de elevada qualidade” porque o MCCB é “um

espaço que pretende dar a conhecer aquilo que fomos, aquilo que somos e o que queremos ser”. Para que o Museu da Batalha se assumisse da Comunidade Concelhia houve intenso trabalho de campo. Ana Mercedes, que coordenou o projecto, lembra “o programa de visitas por todo o território”, em que se perguntou às pessoas que museu queriam, como queriam que ele fosse e que áreas devia integrar. “Os museus têm de ser espaços culturais que comuniquem com as pessoas que vivem à sua volta e também com as que os querem visitar”, refere a museóloga. Daí resultou o MCCB, diferente também pela preocupa-


Agenda Espectáculos e concertos O novo museu divide-se em seis áreas temáticas: As Origens do Território; Tempo e Memória; Viver na Biodiversidade; Tudo sobre Nós; As Actividades Comunitárias; e Laboratório de Memória Futura Fotos: ML e CMB

Nós // Cultura

Encalhadas “Encalhadas”, com Helena Isabel, Rita Salema e Maria João Abreu, esgotou rapidamente o espectáculo de ontem no Teatro José Lúcio da Silva. Por isso, hoje, sextafeira, há sessão extra desta comédia musical. Se quiser ir assistir, apresse-se: quartafeira restavam poucos bilhetes à venda.

The Playar

Postcard Brass Band com novo disco

Junte rock e hard rock a um saxofone. Estranho, não? Mas esse é o projecto dos The Playar, uma banda de Leiria que toca amanhã, sábado, no Teatro Miguel Franco. Os temas são originais da banda, que assume o lema “Tocamos o que somos” - daí o nome The Playar (“Play”+”are”). A música começa às 20h30, os bilhetes custam 4 euros.

Os The Postcard Brass Band, que integram três músicos de Alcobaça e um norte-americano, lançam amanhã o novo disco, “Pop & Roll”. O projecto musical junta Mário Marques (saxofones), Rúben Santos (trombone), Sérgio Carolino (lusofone) e Michael Lauren (bateria), uma formação diferente do habitual. O destaque é “Lúcifer”, o lusofone de Sérgio Carolino, descrito como tendo uma sonoridade terrífica! Para divulgarem este segundo registo, os The Postcard Brass Band iniciam neste sábado uma mini-digressão. O primeiro concerto é no Cine-Teatro de Alcobaça, amanhã, às 21h30 (bilhetes: 7,5 euros). Depois, o grupo actua em Sines (dia 9 de Fevereiro), Matosinhos (dia 11) e Vila Real (dia 12).

Casa de Penhores Não chove...

2,5 Visitar o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha custa 2,5 euros (1,8 euros para jovens entre os 7 e 12 anos, estudantes e reformados, 2 euros para Cartão Jovem). Durante três meses, a visita é grátis para munícipes ção em não excluir ninguém. Está preparado para receber visitantes cegos e surdos, mas também crianças e estrangeiros. “Este projecto é único e muito especial”, refere a técnica de acessibilidade, Josélia

Neves. Através de soluções técnicas “tão discretas e subtis, que podem ser utilizadas por toda a gente”, pessoas com deficiência são convidadas a conhecer o concelho da Batalha: seja através de peças tácteis, de um friso que ajuda invisuais ou da legendagem de vídeos e linguagem fácil dos textos para que sejam percebidos por surdos, crianças e imigrantes. “Queremos que esta seja uma montra do concelho”, resume António Lucas, assumindo que o MCCB “não é para estar acabado nunca”: “Não queremos que seja estático, queremos que seja evolutivo e que seja acessível a todos”. manuel.leiria@regiaodeleiria.pt

Dora é uma dactilógrafa desempregada que resolve ganhar a vida confeccionando coroas de defundo com flores feitas com os vestidos da mãe... É este o móbil para “Casa de Penhores”, a peça que o grupo ContráCorrente apresenta quinta-feira, 10 de Fevereiro, em Leiria. O espectáculo sobe ao palco do Teatro Miguel Franco às 21h30.

Super Silva

Sitar & Tablas

O Centro Cultural e Congressos de Caldas da Rainha recebe amanhã, sábado, uma homenagem a Raul Solnado, com a reposição de “Super Silva”. Na primeira apresentação era Raul Solnado quem encabeçava o elenco. Agora é Tozé Martinho a estrela, desta comédia sobre um taxista casado com duas mulheres, que sobe ao palco às 21h30 de amanhã. Bilhetes: 10 e 12,5 euros.

Pombal recebe quinta-feira, 10 de Fevereiro, um concerto diferente. A sonoridade expansiva da sitar e o ritmo mântrico das tablas vão criar uma atmosfera meditativa no Café Concerto de Pombal, onde actuam o austríaco Kanala Auer (que toca sitar) e o irlandês Sadanand Magee (tablas). O concerto de Kanala e Sadanand tem início marcado para as 21h30.

O Te-Ato apresenta hoje, sexta-feira (21h30), em Leiria a peça “Não chove de baixo para cima”. É a história de uma mulher, professora, marcada pela sua vivência e a da mãe. A autoria e interpretação é de Sandra José, a encenação de João Lázaro. “Não chove de baixo para cima” pode ser vista na Sala Jaime Salazar Sampaio, perto do Terreiro de Leiria.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

63


Nós // Cultura

Orfeão de Leiria organiza workshop de música antiga

Carnaval: Nazaré tem marcha, Alcobaça ensina “Forrobodó” O Carnaval da Nazaré já tem marcha. “X’Ándar, X’Ósir, X’Ós ’tar” é o tema escolhido para os festejos de 2011, que arranjaram ontem com a tradicional Festa de S. Brás (na fotografia). A autoria é de José Luís Faísca (letra e música) e de Mário João (música), com interpretação de José Artur Piló e Mário João. Entretanto, a Academia de Dança de Alcobaça tem inscrições abertas para um Workshop de Carnaval, intitulado “Forróbodó”. A formadora será Camila Moreira e a intenção da oficina é ensinar a dançar alguns dos ritmos brasileiros mais famosos do Carnaval, como samba, axé e pagode. A formação decorre nos dias 12, 19 e 26 de Fevereiro nas instalações do Clube Alcobacense. Informações e inscrições pelos números 262 597 611 e 962 543 544.

Pedro Miguel Assistente de produção em áreas culturais

Opinião Geração Emigração

em para lá dos montes no distrito de Bragança fica Estevais, sítio que acolhe às vezes um escritor português enorme na Holanda e ainda não em Portugal. José Rentes de Carvalho, 80 anos, vive desde os anos 50 em Amsterdão e é um caso sério

B 64

O Orfeão de Leiria organiza dias 12 e 13 de Fevereiro o II Workshop de Música Antiga. A formação será orientada por Diana Cortez Pinto, na Igreja de S. Pedro, em Leiria. No final do workshop, os participantes dão um concerto final no dia 13 de Fevereiro, também na Igreja de S. Pedro, às 18h30.

Dia de Miguel Torga em Leiria assinalado sábado Amanhã, sábado, recordase a vida e obra de Miguel Torga e a presença do escritor em Leiria. Ao fundo da rua Comandante João Belo é descerrada uma lápide às 15h30 e visita-se a Clínica Primis, no espaço onde Torga teve consultório. No auditório do Turismo de Leiria há momento literário às 16h45,

entre aqueles diques. Por cá, Estevais às 6 da tarde está deserta e sentem-se os zero graus. O silêncio é absoluto, ao fundo avisto uma velhinha à janela que fala com os gatos e lhes diz “Agora não, vinde mais tarde”. Cumprimento-a e volto para trás. Ruído zero. Entro no único café deserto à entrada da aldeia e pergunto aos donos curiosos se conhecem o escritor. Respondem que sim com um sorriso de quem tem saudades de um parente distante. Apresento-me e eles também. Do doutor “nem chus nem bus” (espressão deliciosa do romance autobiográfico “Ernestina”), que deve vir entretanto, mais para o fim de Fevereiro, e a conversa flui. A dona Alda e o senhor Alcides olham-me com simpatia e pagam-me o café. Deixo-lhes um livro, e eles tranquilizam-me que será entregue mal ele chegue. Sem notar, passouse uma hora num sítio onde o tempo é suposto andar mais devagar. Estão agora -2 Co e ainda assim, eu prometo voltar.

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Bruno Gaspar prepara um livro para casa-de-banho com textos de Rui Zink Foto: Bruno Gaspar

Ilustração Terceiro livro infantil vale prémio a Bruno Gaspar Ilustrador de Leiria vence Prémio de Conto Ilustrado Maria Alberta Menéres pelo livro “No Palácio do Alabastro”, a lançar em Março. É mais uma entrada num currículo multifacetado

voltou a uma técnica que há muito não utilizava: acrílico sobre papel. “Depois, foi só dar asas à imaginação e trabalhar”.

Livro com Zink para WC Tem o curso de História da Arte, estudou Cinema de Animação e é dono da empresa de publicidade que aposta em colocar ecrãs nas paredes de espaços de comerciais. Agora somou um prémio de ilustração ao currículo. Bruno Gaspar, natural da Batalha e residente em Leiria, venceu o Prémio de Conto Ilustrado Maria Alberta Menéres, atribuído no final de Janeiro pela Câmara de Gaia. O livro “No Palácio do Alabastro” ainda nem foi lançado e mas já mereceu um prémio que deixa o ilustrador orgulhoso. “Motiva-me a trabalhar mais e melhor”, afirma, lembrando o convite feito pela autora Raquel Camacho - que dá os primeiros passos como autora - para criar a versão desenhada da história de um menino que tem uma relação especial com as pessoas e coisas do Palácio do Alabastro. O prémio atribuído pela

autarquia de Gaia é monetário (2.500 euros) e de publicação do livro, que deve acontecer em Março. Aí vai conhecer-se o trabalho premiado de Bruno Gaspar, 31 anos, que para este projecto

Ilustração de Bruno Gaspar para “A mansão das gaivotas”

Este é o terceiro livro infantil ilustrado por Bruno Gaspar, depois de “A mansão das gaivotas”, de José Cabrita Saraiva, e “Cidade coração”, de Pedro Dias. Também contribuiu para “Terra de Pinhal e Mar Crónicas de Viagem no Distrito de Leiria”, de Orlando Cardoso. E já ilustrou para os semanários “Expresso”, “Sol” e “Jornal de Leiria”. Autodidacta da ilustração, conta este ano fazer na sua empresa de publicidade, a MediaBox, um concurso daquela arte. “Nos intervalos dos anúncios passam os trabalhos vencedores”, explica. Mas há mais projectos na carteira de Bruno Gaspar. Um deles é ilustrar um conto infanto-juvenil de Cristina Nobre. Outro é mais antigo e arrojado: “Estou a preparar há dois anos e agora quero mesmo lançar em 2011 um livro com textos do Rui Zink para WC, com ventosa para colar na parede de azulejos”. ML


Agenda Propostas grátis Silence 4 Fãs pedem no Facebook concerto para recordar

A mexer

01

02

03

04

05

06

01 Diamanda Galás vai actuar em Leiria, no dia 16 de Abril, no primeiro concerto Fade In de 2011. Galás era um nome há muito desejado no Fade In. O concerto terá lugar no Teatro José Lúcio da Silva. 02 Ricardo Sousa, de Óbidos, ficou apurado para a final do Festival RTP da Canção 2011. A canção “O Mar, o Vento e as Estrelas” foi a quarta mais votada. Os doze finalistas apresentam-se em directo dia 5 de Março, no Teatro Camões, em Lisboa. 03 José Gil e a restante equipa da companhia S.A. Marionetas estão hoje, sexta, e amanhã, sábado, no Museu da Marioneta de Lisboa, onde apresentam “Res Publica - A caricatura ao serviço da tristeza pública”. 04 Pedro Oliveira e Gonçalo Pereira, do grupo “O Nariz”, levam amanhã, sábado (21h30), a peça “Sopa de Massa” ao Teatro Eduardo Brazão, no Bombarral.

Milhares já se associaram ao evento “Trazer os Silence 4 de volta por uma noite - Uma noite, um concerto!”, uma iniciativa de três amigos de Cascais de homenagem ao grupo de Leiria

“Vamos trazer de volta por uma noite umas das bandas portuguesas que marcou várias gerações no início deste milénio!”. Os Silence 4 terminaram há dez anos mas ainda movimentam paixões e três amigos lançaram um evento no Facebook pedindo um concerto da banda de Leiria. Em poucos dias, mais de 25 mil utilizadores clicaram em “Vou participar”, provando as saudades que os Silence 4 deixaram entre os fãs. De uma conversa de Pedro Gonçalves com Maria João Simões surgiu a ideia. “Estava a ouvir Silence 4 e perguntei à Maria João Simões se ela se lembrava. Ela disse que adorava e que marcou uma grande fase da vida dela”. Num instante, com Rodrigo Muteira, também fã da banda, criaram o desafio no Facebook, uma “brincadeira” que tomou “proporções sérias”, diz Pedro Gonçalves. “As expectativas desta iniciativa eram muito baixas. Nunca pensámos passar dos mil ou dois mil participantes”, explica. Mas a reacção foi surpreendente. “Foi criado um movimento incrível à volta desta iniciativa e a tendência é para continuar. Só mostra a saudade e a nos-

talgia que existe desta grande banda”. Os três amigos eram demasiado novos quando os Silence 4 estiveram no auge. Mas reconhecem “afinidade” com o grupo. “É fascinante a ideologia da banda, a simplicidade das suas músicas e a forma como surgiram e emergiram de repente para o sucesso, oferecendo a Portugal algo que este país não tinha na sua cultura: uma banda que marcasse verdadeiramente a adolescência de alguém”. Mas será possível reunir David Fonseca, Rui Costa, Sofia Lisboa e Tozé Pedrosa? Os promotores da iniciativa sabem que será difícil. “Há alguns participantes que deixam mensagens que nos levam a crer que vêm de pessoas próximas da banda e que dizem que será impossível devido a vários factores”. De David Fonseca, Rui Costa e companhia não se conhecem reacções, mas os três amigos têm sido contactados por agentes musicais e gestores de salas de espectáculos, que querem acolher um eventual concerto. “Não vamos desistir. Caso não se confirme um concerto, serve de grande homenagem a uma banda que será eterna!”. ML

05 Leonor Lourenço, Matilde Rosa Araújo, António Torrado e Eric Carl contaram contos no dia 27 de Janeiro na Biblioteca do Agrupamento de Santa Catarina da Serra, no âmbito da estafeta de Contos das Palavras Andarilhas. 06 Célia Aldegalega ministra neste fim-de-semana no espaço “O Nariz”, nos Pousos, Leiria, o workshop Agenciamento Internacional de Artistas Nacionais.

É sexta-feira foge comigo: o livro Durante quase dois anos, o REGIÃO DE LEIRIA publicou textos de Pedro Miguel, com a particularidade de terem uma versão multimédia, resultado da colaboração de meia centena de artistas e amigos do autor. Agora o projecto de Pedro Miguel, colunista do REGIÃO DE LEIRIA, ganha forma de livro. A apresentação de “É sexta-feira foge comigo” é amanhã, sábado, na livraria Arquivo, em Leiria, às 18 horas.

Céu, Mar, Terra Paulo Penicheiro mostra fotografias na exposição “Céu, Mar, Terra”, patente a partir de amanhã, sábado, no Edifício Banco de Portugal, em Leiria. Para o fotógrafo, o mar é uma paixão, a terra um fascínio, o céu fundamental numa fotografia. A exposição de Paulo Penicheiro pode ser vista até 19 de Fevereiro.

Três concertos na Fnac Leiria

Silence 4 em 2001: fãs pedem regresso Foto de arquivo: Pedro Costa

O fim-de-semana traz mais música ao vivo grátis na Fnac Leiria. Os Shivers, do Pinhal Novo, apresentam “Rock Popular Caramelo” amanhã, sábado, às 17 horas, numa actuação que promete quebrar as barreiras existenciais da música tradicional e popular. Também amanhã, mas às 22 horas, os The Glockenwise (na fotografia) mostram “Building Waves”, o último traba-

lho da banda de Barcelos que tem em The Stooges, Black Lips ou The Beatles as principais referências. Domingo, ainda na loja do LeiriaShopping, a música na Fnac Leiria é de Nelson Ritchie. A partir das 17 horas ele toca “Amanhã”, o seu segundo trabalho para o qual contribuíram Tony Carreira, Ménito Ramos, Edu Kristhsnas ou Niclas Lundin.

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

65


Guia Discos

Guia Exposições

A FNAC sugere

PY Pete Yorn PVP: 16,99 €

Depois de “Back & Forth” e “Breakup” (o último com Scarlett Johansson), editados em 2009, Pete Yorn está de volta com um novo disco homónimo. Desta vez o parceiro escolhido, não para cantar mas para produzir, foi Frank Black.

Doo-Wops & Hooligans Bruno Mars PVP: 13,99 €

Cantor, músico, compositor, produtor, depois de participar em vários projectos ( Sugababes, Justin Bieber ou Maroon 5), Bruno Mars edita agora o seu álbum Doo-Wops & Hooligans, que já ultrapassou um milhão de unidades vendidas.

Maria Gadú Maria Gadu PVP: 9,99€

O álbum de Maria Gadú contém composições próprias, entre elas, Shimbalaiê, Dona Cila e Tudo Diferente. Entre as releituras estão as assinaturas pessoaisem “A História de Lilly Braun” e uma levada blues deliciosa de “Baba”.

Sospiri Cecilia Bartoli PVP: 16,99€

“Sospiri” faz um resumo absoluto e imperdível da carreira da cantora e contempla um alinhamento com as suas árias predilectas com uma componente popular muito marcada.

Passe estes códigos no ponto de escuta FNAC e oiça o disco correspondente

66

Trimbiose DNA Cidadão Angolano. A partir de hoje, sexta-feira, o Tuá Tuá Cozinhartes, em Leiria, apresenta uma exposição de 18 fotografias de Jorge Bonito, Jika Kissassunda e Sérgio Afonso. Os três têm Angola como ponto comum no seu percurso e, nesta exposição, os seus trabalhos pretendem reflectir o quotidiano dessa sociedade mergulhada no caos forçado à evolução e presa nas redes da globalização. A inauguração é hoje, às 19 horas e a exposição pode ser vista até 4 de Março. João Vaz de Carvalho. Exposição de pinturas marcadas por uma irónica linguagem figurativa, na galeria da livraria Arquivo, em Leiria. Até 10 de Fevereiro. Olhar as subculturas. Exposição de fotografia em parceria com o site Olhares, na Fnac Leiria. Até 21 de Fevereiro. O Museu José Malhoa, as Caldas e a República. Exposição no Museu José Malhoa, Caldas da Rainha. Até 27 de Fevereiro. Exposições no Armazém das Artes. O espaço de Alcobaça dedicado às artes recebe pintura, desenho e escultura de Rogério Ribeiro, Alberto Carneiro e José Aurélio. Até 27 de Fevereiro. O Ícone - Espelho do Invisível. Pintura de Isabel Sales Henriques, no Panteão Régio do Mosteiro de Alcobaça. Até 28 de Fevereiro. Sensibilidades 25. Exposição de fotografia que junta trabalhos de 25 autores da região de Leiria e que decorre da publicação de uma antologia pelo CEPAE. Para ver na galeria do Teatro-Cine de Pombal. Até 6 de Março. Vilma Libana. Exposição monográfica dedicada à obra de Vilma “Libana”, no Museu do Vidro, Marinha Grande. Até 27 de Março. (Re)Play e Negativo/Positivo. Exposições temporárias para ver no m|i|mo - Museu da Imagem em Movimento de Leiria. Até 1 de Maio.

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Visto

Quint-Fonsegrives, Toulouse, França O Leiricanta, grupo de música tradicional de Leiria, foi a França fazer duas actuações: primeiro na saudação de bom ano do presidente da câmara local, com 600 pessoas a assistir; depois para a comunidade portuguesa, numa festa de duas horas que fez dançar toda a gente ao som da música tradicional portuguesa Foto: Leiriacanta

Guia Livros

Diário Sexual e Conjugal de um Casal Marta Crawford A Esfera dos Livros PVP: 18 €

Neste livro somos convidados a acompanhar Joana e Miguel, um casal igual a tantos outros, que deseja viver a sua vida conjugal, sexual e familiar com sucesso.

Top Americana 01 Anjo Branco José Rodrigues dos Santos Gradiva

02 Um refúgio para a vida Nicholas Sparks Presença

03 A minha casa é o teu coração Margarida Rebelo Pinto Clube do Autor

04 Pilares da Terra vol. II Ken Follet Presença

05 Vida de Pi Yann Martel Presença

06 O Crime do Padre Amaro Eça de Queirós Porto Editora

O cão de Sócrates António Ribeiro A Esfera dos Livros PVP: 15 €

“Desta vez fiz asneira e da grossa. Mas como podia eu saber que aquele pedaço de papel que rasguei e comi era tão especial para o meu dono?...”

Descobri que te amo Ann E. Cannon

O Revisor Ricardo Menendéz Salmón

Marcador PVP: 13,95 €

Porto Editora PVP: 14,50 €

Ed McIff trabalha num vídeo clube. Mas a sua identificação tem outro nome: Sergio. Ele e Scout tentam imaginar possibilidades interessantes para a vida desse Sergio que teve o mesmo emprego que Ed... Mataram a Rainha - A época dos venenos I Juliette Benzoni Planeta PVP: 18,85 €

Esta é a primeira parte de uma série de dois livros com a acção centrada na Época dos Venenos, um episódio real que abalou a corte de Luís XIV. Ainda por desvendar, estão muitos dos mistérios...

Em 11 de Março de 2004, a história de Espanha sofreu uma mudança irreversível. Este romance fala-nos desse dia terrível e, mais tarde, da sua reconstituição por um revisor de provas... Um Chef em sua casa José Avillez Esfera dos Livros PVP: 14 €

Este livro reúne um conjunto de técnicas, gestos e conselhos, partilhados pelos grandes mestres da cozinha, desvendados através de receitas simples, mas nem por isso menos elaboradas. PUBLICIDADE


|

| 4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

67


Guia Restaurantes Este guia está também disponível em www.regiaodeleiria.pt. Para a inclusão de novos restaurantes neste guia, consulte-nos através do telefone 244 819 950.

Batalha

Fátima

Mosteiro do Leitão Restaurante Especialidades Leitão, Polvo à Laranjeiro, Cabrito, Bife à Mosteiro Folga Não tem. Tel 244767853/919006666. E-mail mosteirodoleitao@gmail.com Web Page www. mosteirodoleitao.com Obs. Junto à Expo Salão Batalha.

Pensão Restaurante Davi Especialidades Sopa da Pedra, Sopa de Ossos, Chicharo com Bacalhau assado na Brasa, Leitão assado no forno e Grelhados Mistos. Tel. 916171314. Obs. Rotunda Norte.

Restaurante Esplanada Dom Duarte Especialidades Tornedó à Chefe; Bacalhau Recheado (fim-de-semana); Arroz de Tamboril. Tel. 244766326. Pérola do Fétal Especialidades Arroz de Pato Escondido; Polvo à Lagareiro; Lombinhos de Cherne c/ Açorda de Marisco. Folga Domingo ao Jantar e 2ª fª. Tel. 244705689. Restaurante Piadussa Especialidades Chanfana (ao fim-desemana); Naco na Pedra; Secretos de Porco Preto Ibérico; Feijoada de Gambas; Sopas de Bacalhau. Tel. 244703219. Restaurante To Santo Especialidades Cozido à Portuguesa, Bacalhau Cozido c/ grão, Ensopado de Borrego e Pato no Forno. Sobremesa Doce de Bolacha. Folga Domingo. Tel 244765324 - Santo Antão.

Bombarral Mãe d’água Especialidades Lasanha de Cherne; Medalhões de Garoupa; Filetes de Peixe Espada Preto; Arroz de Lingueirão Sobremesas Gelado à Casa; Petit Gâteau. Folga Domingo ao jantar e 2ª-fª. Tel. 262605408.

Caldas da Rainha Cais da Praia Especialidades Polvo à Lagareiro; Bife de Ervas Finas; Lulas à Cais da Praia; Polvo à Atlântico, Ameijoas à Bulhão Pato. Folga 2ª fª (Excepto Verão). Tel. 966528533 Obs. Pratos do dia ao Almoço E-mail geral@caisdapraia. com Web Page www.caisdapraia.com Restaurante Incógnito Especialidades Cozinha Francesa: Escalope de Foe Ggras c/ Porto; Vieiras salteadas; bacalhau fresco c/ brandade. Menu Incógnito a 25€. Almoços c/pratos a partir de 8€. Sobremesas Creme de ginjas caramelizadas. Tarte de Tatin. Web Page www.restauranteincognito.com. Folga Domingo e 2ª fª. Tel. 262841258.

Castanheira de Pera Hotel Lagar do Lago Especialidades Bacalhau à Lagareiro; Cabrito à Serrano; Polvo à Lagareiro; Bacalhau à Praia da Roca Folga 2ª fª. Tel. 236430120. Obs. Praia Fluvial das Rocas; Salão de Festas (Casamentos, Baptizados, Excursões) Web Page www.lagardolago.com. E-mail: hotel@ lagardolago.com

A Cabana Especialidades Arroz de Tamboril; Polvo à Lagareiro; Bacalhau à Casa; Peixe Fresco; Borrego à Casa; Costeleta de Vitela; Grelhados na Brasa. Tef. 249 531 511. Petisqueira o Crispim Especialidades Carnes e Peixes grelhados na brasa Folga 2ª fª. Tel. 249532781. O Ti Miguel - Restaurante Pizzaria Especialidades Pizzas, Lasanhas, Bife de Cavalo, Picanha, Bifinhos de Veado, Cabrito Assado, Peixe Fresco. Folga 4ª fª. Tel 244741740 Loureira. Sabores do Museu Especialidades Bacalhau Museu, Supremo de Dourada c/ Abacaxi, Medalhões de Porco Ibérico, Posta de Vitela c/ Queijo da Serra. Entradas Camarão c/Molho de Manga, Folhado de Queijo sobre Alface e Nozes. Sobremesa Fofo de Chocolate Quente e Gelado. Folga 4fª e Domingo à Noite. Tel.913418080. Obs. Ed. Museu Vida de Cristo. E-mail saboresdomuseu@sapo.pt.

Figueiró dos Vinhos Restaurante Toca do Mocho Especialidades Bacalhau à Toca; Arroz de Carqueja; Tarte de Requeijão; Arroz de Substância Folga 3ª fª. Tel. 236553038. Obs. Pratos feitos na hora.

Leiria Restaurante Mistura de Sabores Pratos portugueses e brasileiros. Especialidades Maigret de pato, Bóbó de camarão, Moqueca de peixe. Bifes c/molhos especiais. Feijoada à Brasileira (por encomenda). Picanha à Brasileira. Diárias de 2ª a Sábado (almoço) 5,00€/6,50€. Preços especiais para grupos. Folga Domingo. Rua por trás C.Com.D.Dinis, 45, E-mail - misturadesaborespt@gmail.com -. Tel. 244821431. Restaurante O Côdea Especialidades Frango na cesta, Pratos fitness, Bacalhau à Gaspar e Grelhados “Especiais” de avestruz, cavalo, vaca, porco, Posta Mirandesa e Cozinha Nac./Internac. Obs. Esp. infantil c/menus+brinde. Almoço semanal económico. Folga 2ª ao jantar/3ª todo o dia. Tel. 244815331/918853416. Web Page www.codea.com; GPS:Nº 39º 48.283.W 8º 52.802. Restaurante O Casarão (Azoia) Especialidades Migas Bacalhau na Côdea; Massinha Robalo; Naco Vitela Mirandesa à Lagareiro; Lombo Pata Negra c/ Cilercas (Cogumelos Silvestres) e Migas à Alentejana Folga 2ª fª. Tel. 244871080. E-mail info@ ocasarao.pt; Web Page www.ocasarao.pt Preço médio refeição 22,50€.

Restaurante “O Mário” Especialidades Bacalhau Real; Espetadas de Robalo; Medalhão de vaca c/gambas; Espetada de lombinho c/gambas Folga 3ª fª. Tel. 244872238. Obs. Brogal - Parceiros. Puttanesca Assador Espanhol em Forno de Lenha. Especialidades Assados: Borrego de leite, Cabrito de leite, Galo... Estufados: Rabo de Touro, Caça, Porco Preto, Carnes Argentinas. TAPAS: “Presunto Pata Negra”, Queijos. Tel. 244856180 - 966578792. E-mail restauranteputtanesca@gmail.com. GPS N-39.75751º W - 8.78980º. Restaurante Churrasqueira “O Marreta” Especialidades Polvo à lagareiro, Arroz de Pato, Franguito Churrasco, Cabrito no Forno, Leitão Assado. Obs. Serviço de Take Away. Folga 2ª fª. Tel. 244 724 661 / 962 448 458. Ristorante - Italiano Babbo Santi Especialidades Fab. próprio de massas. Pratos em forno a lenha:Lasagne, Ravioli de mariscos al cartocwcio, etc... Rodízio de massas p/ grupos de 10 pessoas no mínimo. Sobremesas Doçaria tradicional Italiana (caseira), Tiramisu e Panna Cotta de chocolate, etc... Folga 4fª e domingo ao almoço. Tel. 244811276 Obs. Ambiente calmo e acolhedor. Restaurante Bentaviso Especilidades Cabrito Assado no Forno, Cozido à Portuguesa, Bacalhau com Migas, Grelhados Mistos. Folga 5ª fª. Tel. 244827935. A Grelha Restaurante Especialidades Grelhados Piso 2 - Buffet diário (de 2ª a 6ª fª - 8.50€ / Sábado 10,50€ / Domingo 11.50€. Piso 1 - preço de menu a partir de 10.50€ Piso 0 - Ementa diária a partir de 4.00€ n/encerra. Tel. 244828781. E.mail info@restaurantegrelha.com Selva do Lena Especialidades Massa de Robalo; Peixe Frito; Cabrito à Selva; Bife à Casa. Folga 3ª fª. Tel. 244827708. Restaurante O Sobreiro Especialidades Cabrito e borrego no forno, arroz de pato, feijoada de chocos, arroz de peixe, carne de porco à Alentejana, cozido à Portuguesa, etc... Sobremesas várias/caseiras. Folga Domingo, sábados ao jantar. Tel. 244824388. Churrasqueira D. Duarte Especialidades Frango e pato no churrasco Sobremesas Bolo de bolacha, entre outros. Folga 5ª fª. Obs. Serviço Take Away . Tel. 244824695 Web Page www.dduarte.com Papadoc Especialidades Pizzas; Massas; Saltiboca à La Romana com Risotto; Bife da Vazia c/ vários molhos. Tel. 244837701 Web Page www.papadoccaffe.com Matilde Noca Especialidades Rosbife Grelhado c/ Camarões Salteados, Bacalhau na. Telha, Bacalhau c/ Natas Especial Sobremesas Farófias à moda da Noca; Delícia de Café ( 2º Prémio Chivas Regal Sobremesas Inéditas). Folga Domingo. Tel. 244856073

Restaurante Muralhas Especialidades Migas de Bacalhau na Broa; Peixe Fresco do Mar; Bifinhos de Javali c/ Migas de Espargos; Polvo à Lagareiro Folga Domingo ao Jantar e 3ª fª. Tel. 244892090 Preço médio refeição 18€. Tromba Rija Especialidades Degustação de mais de 150 sabores à descrição, em que o rei é o Bacalhau assado na brasa c/ batata a murro e migas Folga Domingo e feriados ao jantar; 2ª fª todo o dia. Tel. 244852277 / 244855072. Web Page:www.trombarija.com Preço médio refeição De semana, excepto 6ª feira ao jantar 29,50€; 6ª feira ao jantar, fins-de-semana e feriados 32,50€. Restaurante Saloon- Quinta do Paúl Especialidades Excelência do Serviço e da Cozinha Tradicional Folga Não tem. Tel. 244613438 E-mail info@quintadopaul.com Web Page www.quintadopaul.com - Rest. Atrium: 2ª a 6ª fª ao almoço 9,60€; jantares dançantes 6ª e sábado, 15,00€; Domingos ao almoço, 20,00€. Restaurante Chinês Zun Roa Especialidades Camarão c/ alho na chapa, Pato c/ molho de marisco na chapa Entradas especiais Crepe de gambas Sobremesas Gelado frito e outras típicas chinesas. Obs. Agora tb c/serviço de Buffet perto Estádio Municipal. Tel. 244835070 / 966010898.

Ourém Boi Preto Rodízio Especialidades 13 variedades de carne seleccionadas, 15 tipo de saladas, polvo, mexilhões, queijos e presunto + 10 pratos quentes. Obs. O verdadeiro rodízio, tudo por um único preço! Caipirinhas de frutas! Aniversários (grupos acima de 7 pessoas, aniversariante grátis). Tel. 249591900/919809158 Web Page www.boipreto.com

Pombal Restaurante A Forja Especialidades Bacalhau Forjado no Fole; Polvo à Maneira do Ferreiro; Naco de Vitela Barrosã no Fole; Assadura de porco preto Sobremesas16 Doces Tradicionais Folga 2ª fª. (Excepto Agosto). Tel. 236211800 Obs. Participante no Festival de Gastronomia de Leiria E-mail restaurante@aforja.com Web Page www.restaurante.aforja.com Restaurante Ferreira (Ranha de Baixo) Especialidades Cherne Grelhado,CousCous à Marroquino e Cabrito à Padeiro ao Domingo. Cozido à Portuguesa à 3ª fª. Restantes dias, Bacalhau à Ferreira, Borrego à Pombalense e Cherne Gratinado entre outros. Obs Aberto todos os dias. Tel. 236947172.

Porto de Mós

Restaurante Lagar do Avô Especialidades Bacalhau c/ carne, Bacalhau dos netos,. Telha de sabores e Galo na abóbora. Folga 2ª e 3ª fª Obs. (Espaço aprazível em meio rural e calmo), preço médio por refeição 13€, durante a semana almoço económico. Tel. 244614744.

Restaurante Rosa Especialidades Bacalhau assado c/ migas à moda da Serra, Cabrito assado no forno e Bacalhau à casa. Obs. Estacionamento, área verde, Capela, Esplanada e Loja de Artesanato. Tel. 249841443 Fax 249841194 E-mail restaurantearosa@iol.pt

Restaurante Ângulo Real Especialidades Robalo e Arroz malandrinho à Ângulo Real, Real Açorda e Arroz de mariscos, Enguias fritas de ensopado e grelhadas, Cabidelas do Avô Júnior e Cabrito à Monte Real. Dose económica: 4.50€. Dose de requinte: 5.80€ a 8.50€. Folga Não tem. Tel. 244611145.

Restaurante Pizzeria Vieira Especialidades Pizzas e Lasanha à Bolonhesa Pratos Tradicionais Cozinha Portuguesa: Cabrito assado, Bacalhau à Lagareiro, Feijoada de Marisco e diversidade de Grelhados. Folga 4ª fª. Tel. 249841280/ 249841520.

Restaurante Vitor Padeiro (Serra de Porto Urso-Monte Real). Especialidades Leitão Assado à 3fª, Arroz de Cabidela à 4ªfª, Cozido à Portuguesa à 5ªfª. Ao Domingo Leitão Assado e Bacalhau Variado. Folga Não tem. Obs Preços especiais, totalmente remodelado. Tel. 244613263.

Nazaré Restaurante O Duque Especialidades (Peixe): Açorda de marisco, Camarão à Duque, Feijoada de camarão, Espetadas de lulas c/ gambas e Espetadas de tamboril c/ gambas.(Carne): Porco preto e Bife à Duque. Sobremesas Todas caseiras Folga 3 ª fª. Tel. 262577277.

Adega do Luís Especialidades Pão caseiro em forno a lenha, morcela/chouriça caseiras, cabrito à Serrana (por encomenda), grelhados: porco preto, picanha... bacalhau c/ batata a murro e migas. Sobremesas (Caseiras) tarte de requeijão, tarte de pêra, etc... Folga 3ª fª Horário das 12 às 15 e das 19 às 22h. Tem. 964103287. A Gralha Especialidades Bacalhau à Gralha, Feijoada de Marisco, Cabrito assado no forno e Polvo à Serrana Horário Semanal: 9 às 24h/ F. de Semana: 09 às 02h. Folga 3ª fª. Tel. 249841456/913466962. E-mail restaurant_ agralha@hotmail.com Obs. Estacionamento, espaço infantil e zonas de lazer.

PUBLICIDADE

Guia Discotecas e bares Leiria Alibi Sexta, 4 Noite africana com Denis Graça e djs Scooby Doo e Yuri. Beatclub Sábado, 5 Unkown Pleasure Nights, com dj Broto Verbo. Glam Sexta, 4 Djs John Dylan e Ruca Sábado, 5 Lothar e Ruca! Os Filipes Sexta, 4 Be Sax ao vivo no bar do Terreiro. Sábado, 5, Terça, 8, Quinta, 10 Djs Quarta, 9 Karaoke. Studio 22 Sábado, 5 Punk Moda Funk ao vivo no clube de Amor. Suite Sábado, 5 Super Funk, um compêndio da melhor música com dj Victor L. No bar, dj Ariep. Sushi&Sushi Electrónica Sábado, 5 Festa do Limão. Na Sushi Electrónica, a festa é garantida por dj Rita Zukt, que regressa aos comandos da discoteca, ao lado de Alex Santos. Velveteen Sábado, 5 Djs Miguel!Miguel! Miguel!

Pombal Golden Sexta, 4 Dj Fernando Alvim no

68

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

espaço nocturno da Ilha. LaVidaLoka Sábado, 5 Dj Jay Mcknight.

Marinha Grande Clubin Sexta, 4 Djs Pedro Lothar e Djazzy.

Batalha Pet´s Sábado, 5 Dj Lady M.

Alcobaça Vie Club Sábado, 5 Noite Africana com djs Lay Pop e Yuri.

Ourém Arte Caffé Sexta, 4 Concurso de Bandas. Sábado, 5 Dj Coelho. Domingo, 6 Acoustic Band. Kayene Sábado, 5 High School Party, com o dj Victor Vandyk. Música ao vivo com Capitão Ortense e In-The-Cisos.

Caldas da Rainha Greenhill Sábado, 5 Dj Carlos Manaça. Maratona Sexta, 4 Kodap. Sábado, 5 2Old4School.


Passatempos Palavras cruzadas

Scrabble 1

2

3

4

5

6

7

8

12

13

14

15

B

O1 S1

R1 1

N 3 O1

M1

N3

P2

A1

Ã7

A1

R1

O1

R1

I

C2

C2

A1

I

I

S1

D

C2 R 1 I

E

O1

1

S1 T 1 A1 L 2 I

M1

I

1

C2 A 1 R 1 A 1 P 2 A 1 Ç8 A 1

G

A1

H

L2 I

A1 1

I J

T1 I

1

1

1

1

A 1 C 2 L 2 A 1 M1 A 1 R 1

K

L2

L M N O

A 1 E 1 E 1 J 7 N 3 N 3 U1 INSTRUÇÕES Utilize as letras para criar uma palavra. O objectivo é conseguir o maior número de pontos, utilizando as casas que dão mais pontos (multiplicar letra por 2 ou 3, multiplicar palavra por 2 ou 3). Utilize as letras que já estão no tabuleiro para os maximizar. Não são permitidos nomes próprios nem estrangeirismos. Mais de 24 pontos: Experiente; entre 15 e 24, Avançado; menos de 15, Promessa

Ken & Ken FÁCIL

11

C2

F

VERTICAIS: 1 - Padecer. Certo benefício de que gozam as comunidades indianas. 2 Forma passageira e facilmente mutável de se comportar e sobretudo de se vestir. Refulgir. 3 - Riu sem fazer ruído. A si mesmo. 4 - A unidade. Designação extensiva a várias espécies de peixes seláquios, com corpo achatado e largo. Vazia. 5 - Fruto da limeira. Venerar. 6 - Notícia. Pôr ovos. 7 - Injúria, ofensa. Nome da letra R. 8 - Despida. Vereador. O espaço aéreo. 9 - Contracção da prep. de com o art. def. a. Moinho de rodízio movido por água. 10 - Esteja unido por aderência. Duração. 11 - Tratamento dado às freiras. Folhoso

10

A

C

HORIZONTAIS: 1 - O meridiano. Pernas ou muletas de madeira, com um estribo ou ressalto para apoiar os pés. 2 - Indica lugar, tempo, modo, causa, fim e outras relações (prep.). Que tem míngua. 3 - Forma de complemento da 1ª pessoa do plural. Dilação. Caminhar. 4 - Idolatrava. Qualquer abertura circular. 5 - Extraordinária. Habituar. 6 - Espécie de albufeira. Composição poética de assunto elevado e destinada ao canto. 7 - Matizado. Andando. 8 - Grande embarcação. Relativo a ovelhas ou ao gado ovino em geral. 9 - Lamento. Discursar. Altar cristão. 10 - Mancha de carvão. Aquelas. 11 - Limpar, esfregar com areia ou outro pó. Época notável.

9

DIFÍCIL

Sudoku

Sudoku futebol

Totobola

Euromilhões 13 23 24 41 42 +

1 5

Totoloto 11 17 20 31 33 43 + 14

Loto 2 12 13 25 42 45 48 + 21

Joker 8659793

1. Gil Vicente - Porto 2. Beira-Mar - Nacional 3. Aves - Benfica 4. Olhanense - Marítimo 5. Arouca - Braga 6. Estoril - Sporting 7. Penafiel - Naval 8. At. Madrid - A.Bilbau 9. Corunha - Sevilha 10. Espanhol - Villarreal 11. Génova - Parma 12. Lázio - Fiorentina 13. Nápoles - Sampdória Super 14. P.Ferreira - V. Guimarães M : 1

X 2 2 2 2 1 2 2 X 2 1 1 1

Euromilhões: Concurso 04/2011 | Restantes jogos: Concurso 05/2011 Estes resultados não dispensam a consulta da lista oficial do Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

SOLUÇÕES: SUDOKU 9X9; SUDOKU FUTEBOL; PALAVRAS CRUZADAS

HORIZONTAIS: 1 - Sul, Andas. 2 - Em, Minguado. 3 - Nos, Mora, Ir. 4 - Adorava, Aro. 5 - Rara, Avezar. 6 - Ria, Ode. 7 Iriado, Indo. 8 - Nau, Ovelhum. 9 - Ai, Orar, Ara. 10 - Mascarra, As. 11 - Arear, Era.

Jogos de sorte

1 - Complete jogo como um Sudoku clássico, com os algarismos de 1 a 6, uma bola e dois cartões de penalidade. 2 -Se conseguir ligar seis casas contendo os algarismos de 1 a 6 da bola até à baliza, marca golo. Só se pode deslocar horizontalmente e ou verticalmente e não pode entrar mais do que uma vez nas seis casas para chegar ao golo. Se descobrir caminhos diferentes da bola à baliza, uma mesma bola pode marcar vários golos para as duas equipas. A equipa A marca os golos na baliza da esquerda e a equipa B na da direita.

VERTICAIS: 1 - Penar, Inama. 2 - Moda, Raiar. 3 - Sorriu, Se. 4 - Um, Raia, Oca. 5 - Lima, Adorar. 6 - Nova, Ovar. 7 - Agravo, Erre. 8 - Nua, Edil, Ar. 9 - Da, Azenha. 10 - Adira, Dura. 11 - Soror, Omaso.

INSTRUÇÕES 1 O objectivo é preencher os quadrados utilizando números que completem as operações matemáticas. 2 Em módulo com cercadura, o mesmo número só pode ser utilizado uma vez. 3 Na categoria “fácil”, cada linha vertical ou horizontal deve ter os números de 1 a 4. 4 Na categoria “difícil”, em cada linha devem constar os números de 1 a 6, sem repetições.

SOLUÇÕES: KEN&KEN

GRAU DE DIFICULDADE (((((

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

69


Guia Cinemas Leiria Teatro José Lúcio da Silva 244 823 600 Teatro Miguel Franco 244 860 480 A Verdade da Crise Documentário. Realizado por Charles Ferguson, com voz de Matt Damon. M/6 anos. Domingo 6 a Terça 8: 21h30 e Quarta 9: 18h30. Cinema City 244 845 071 As Aventuras De Sammy Sala 1-D. Sexta 4 a Quarta 9: 11h40(1). Versão portuguesa. Green Hornet Sala 1-D. Sexta 4 a Quarta 9: 13h40, 16h05, 18h30, 21h30 e 00h00(3).

Guia Astrológico As Viagens de Gulliver M/6 anos. Sala . Sexta 4 a Quarta 9: 17h10 e 19h10.

72 Horas M/12 anos. Sala 4. Sexta 4 a Quarta 9: 14h00, 17h00, 21h05 e 23h45.

Tron: O Legado M/12 anos. Sala . Sexta 4 a Quarta 9: 21h10 e 23h50(1).

Encontros em Nova Iorque Realizado por Nicole Holofcener, com Rebecca Hall, Elizabeth Keener, Elise Ivy, Catherine Keener, Amanda Peet, Oliver Platt. M/12 anos. Sala 5. Sexta 4 a Quarta 9: 13h25, 15h40, 18h00, 21h35 e 23h40.

Hereafter - Outra Vida M/12 anos. Sala 4. Sexta 4 a Quarta 9: 13h10, 15h40, 18h10, 21h00 e 23h30(1). O Turista M/12 anos. Sala 5. Sexta 4 a Quarta 9: 13h20, 15h50, 18h20, 21h15 e 23h40(1). O Amor é o Melhor Remédio M/12 anos. Sala 6. Sexta 4 a Quarta 9: 13h40, 16h00, 18h50, 21h30 e 00h00(1).

Secretariat Sala 2-K. Sexta 4 a Quarta 9: 13h30, 16h00, 18h35, 21h35 e 00h05(3).

O Cisne Negro M/16 anos. Sala 7. Sexta 4 a Quarta 9: 13h30, 16h10, 19h00, 21h50 e 00h20(1).

72 Horas Sala 3. Sexta 4 a Quarta 9: 13h45, 16h25, 19h00, 21h40 e 00h20(3).

(1) Sessão Válida Sexta 4 e Sábado 5.

Cisne Negro Realizado por Darren Aronofsky, com Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Winona Ryder. M/16 anos. Sala 4- V. Sexta 4 a Quarta 9: 13h50, 16h10, 18h25, 21h45 e 00h10(3). O Amor É O Melhor Remédio Sala 5 - L. Sexta 4 a Quarta 9: 13h35, 15h55, 18h15, 21h25 e 23h55(3). Hereafter - Outra Vida Sala 6-S. Sexta 4 a Quarta 9: 16h15. O Turista Sala 6- S. Sexta 4 a Quarta 9: 14h00, 18h45, 22h00 e 00h15(3). Entrelaçados Sala 7. Sexta 4 a Quarta 9: 11h30(1) e 14h05(1). Versão portuguesa. As Viagens De Gulliver Sala 7. Sexta 4 a Quarta 9: 14h05(a) e 18h50. Tron: O Legado Sala 7. Sexta 4 a Quarta 9: 16h20. Hereafter - Outra Vida Sala 7. Sexta 4 a Quarta 9: 21h50 e 00h25(3). (1) Preço Reduzido - Só exibe Sábados, Domingos e Feriados. (2) Preço Reduzido Todos os Dias. (3) Só exibe Sextas, Sábados e vésperas de Feriado. (4) Só exibe Sábados,

Domingos e Feriados. (a) Não Exibe Sábados, Domingos e Feriados. Castello Lopes Cinemas 244 845 870 Green Hornet Realizado por Michel Gondry, com Seth Rogen, Cameron Diaz, Edward Furlong, Christoph Waltz, Edward James Olmos, Tom Wilkinson, Michel Gondry. (NA) anos. Sala 1. Sexta 4 a Quarta 9: 12h50, 15h20, 18h40, 21h40 e 00h15(1). 72 Horas M/12 anos. Sala 2. Sexta 4 a Quarta 9: 13h00, 15h30, 18h30, 21h20 e 00h10(1). Entrelaçados M/4 anos. Sala 3. Sexta 4 a Quarta 9: 12h55 e 15h00. Versão portuguesa.

Monte Real

(C.B.) – Consultar Bilheteira.

Alcobaça Cine-Teatro 262 580 890 Burlesque Realizado por Steve Antin, com Cher, Christina Aguilera, Eric Dane, Alan Cumming, Peter Gallagher, Kristen Bell, Stanley Tucci. M/12 anos. Domingo 6: 17h00 e 21h30. Segunda 7 · 21h30.

Porto de Mós Cine-Teatro 244 499 609

Cine-Teatro 244 616 245 A Rede Social Realizado por Pierre David Fincher, com Andrew Garfield, Jesse Eisenberg, Rashida Jones, Justin Timberlake. M/12 anos. Sexta 4 e Sábado 5: 21h30 e Domingo 6: 15h30.

Vieira de Leiria Cine-Teatro Actor Álvaro 244 697 570 (Fechado durante o mês de Fevereiro, para trabalhos de modernização).

Marinha Grande Biblioteca Municipal 244 573 322 Charley & Mimmo: grandes brincadeiras. M/4 anos. Quarta 9: 15h30. Falado em português.

Batalha Cinema Municipal 244 769 870 Megamind Realizado por Tom McGrath. M/12 anos. Sexta 4, Sábado 5 e Segunda 7: 21h30 e Domingo 6: 18h00. Versão portuguesa.

Ourém Cine-Teatro 249 543 666/249 544 315 Museu Municipal - Casa do Administrador 919 585 003 Touro Enraivecido Ciclo de cinema - Robert de Niro. Realizado por Martin Scorsese, com Robert De Niro, Cathy Moriarty, Joe Pesci, Frank Vincent. M/16 anos. Quinta 10: 21h30. Entradas gratuitas.

Pedrógão Grande

Nazaré

Auditório da ETPZP 236 486 341

Cine-Teatro 262 187 750

Caldas da Rainha Centro Cultural e de Congressos 262 889 650 Filme do Desassossego Realizado por João Botelho, com Alexandra Lencastre, Catarina Wallenstein, Margarida Vila-Nova, Rita Blanco. Segunda 7: 21h30. Vivacine Cinemas 262 840 197 O Turista M/12 anos. Sala 1. Sexta 4 a Quarta 9: 13h30, 16h10, 18h30, 21h10 e 23h30. As Viagens de Gulliver M/6 anos. Sala 2. Sexta 4 a Quarta 9: 13h40, 15h50, 18h20, 21h15 e 23h10. Green Hornet Realizado por Michel Gondry, com Seth Rogen, Cameron Diaz, Edward Furlong, Christoph Waltz, Edward James Olmos, Tom Wilkinson. (CB) anos. Sala 3. Sexta 4 a Quarta 9: 13h50, 16h50, 21h00 e 23h50.

Figueiró dos Vinhos Casa da Cultura 236 559 600 Sexta 4 e Sábado 5: 21h30.

Ansião Centro Cultural de Ansião 236 670 200 / 236 670 209 A Rede Social M/12 anos. Sexta 4 e Sábado 5: 21h00.

Pombal Pombalcine 236 218 801 / 967 607 395 Skyline - O Alvo Somos Nós Realizado por Colin Strause, Greg Strause, com Eric Balfour, Scottie Thompson, Brittany Daniel, Crystal Reed, Neil Hopkins, David Zayas, Donald Faison. M/12 anos. Sexta 4, Sábado 5 e Segunda 7: 21h00. Domingo 6: 16h00, 21h00.

Um thriller psicológico que se desenrola no mundo do New York City Ballet, “Cisne Negro” tem como protagonista Natalie Portman no papel de Nina, uma bailarina que se vê enredada numa teia de intriga competitiva com uma nova rival na Companhia (Mila Kunis). 5 nomeações para os oscares. Cinema City

“Cisne Negro”

Green Hornet Realizado por Michel Gondry Com Seth Rogen, Cameron Diaz

A Verdade da Crise Realizado por Charles Ferguson Com voz de Matt Damon

O magnata da imprensa Britt Reid tem uma vida dupla como o combatente do crime chamado Green Hornet. Apesar das suas intenções heróicas, é olhado de soslaio pelos oficiais da polícia pelo facto de ser capaz de se infiltrar entre os criminosos e até fazer negócios com eles. Castello Lopes Cinemas

“Inside Job” expõe a verdade acerca da crise económica de 2008. Esta catástrofe, fez com que milhões de pessoas tenham perdido as suas casas e empregos. Através de uma pesquisa extensiva e entrevistas, o filme mostranos as relações corruptas entre várias partes da sociedade. Teatro Miguel Franco

Região de Leiria — 4 Fevereiro, 2011

Touro (21/4 a 21/5) // Sentir-se-á mais seguro a nível sentimental. Sobretudo o elemento feminino terá um brilho especial. Pode tentar atitudes ousadas. A semana é positiva embora os resultados nem sempre surjam na medida dos seus esforços. Iniciativas pessoais serão bem sucedidas. Gémeos (22/5 a 21/6) // Terá capacidade para superar casos de infelicidade ou incompreensão através do diálogo, com grande facilidade em levar os outros a concordarem consigo. O sector profissional é o que está menos protegido podendo estar sujeito a interferências que não lhe agradam. Caranguejo (22/6 a 22/7) // Semana com alguma perturbação mas contenha as emoções e tente manter-se fiel a compromissos e pessoas. Poderá ser colocada no seu caminho uma alternativa interessante à sua situação. Semana de êxitos e de melhorias profissionais. Está protegida a vida financeira. Leão (23/7 a 23/8) // É uma semana oportuna para novos relacionamentos desde que não partam de si as iniciativas; retribua sentimentos. Poderá assumir relações que se pautavam por algum secretismo. O triunfo profissional e mesmo o económico está praticamente assegurado. Virgem (24/8 a 23/9) // Necessitará de tomar decisões muito ponderadas; não conte apenas com o coração mas não seja igualmente materialista em exclusivo. Esta semana é de movimentações ainda que não deva correr grandes riscos. Todas as iniciativas deverão ser maduramente calculadas. Balança (24/9 a 23/10) // Muita da sua força e estímulo serão encontradas no plano sentimental, sector de que não poderá queixar-se. Evite dispersar-se nos amores e pode até dizer-se que acontecimentos sociais lhe trarão problemas. Pode contar com oscilações em termos profissionais. Escorpião (24/10 a 22/11) // Será muito difícil manter a harmonia nas relações mas não é de todo impossível. Tenha bastante cuidado para não ferira susceptibilidade daquele que ama. O plano profissional é o mais favorecido, ou seja, aquele em que saberá com o que conta e que terá mais resultados. Sagitário (23/10 a 20/12) // Uma ligação sentimental tendencialmente recente ajudá-lo-á a superar algumas dúvidas ou problemas de índole afectiva ou de outras ordens. Não deve apoiar ou fomentar mudanças; deve seguir os caminhos em curso; não tenha medo de enfrentar seja quem for.

Cisne Negro Realizado por Darren Aronofsky Com Natalie Portman, Winona Ryder

70

Carneiro (21/3 a 20/4) // No plano amoroso algumas contrariedades e até mesmo desilusões são previsíveis. Tente não misturar problemas económicos e familiares. A companhia de amigos será benéfica sempre que não se sinta bem. Esta é uma semana de lutas mas é também de ganhos.

Capricórnio (21/12 a 20/1) // Terá de lutar para conseguir defender sentimentos e relacionamentos. Seja prudente e procure contornar situações ao invés de enfrentá-las directamente. Parece estar muito seguro no plano profissional onde os seus conhecimentos e performances serão notados e bem apreciados. Aquário (21/1 a 19/2) // Não terá grande paciência para rotinas ou situações que já há algum tempo não lhe agradam. A semana comporta emoções fortes e hesitações sobre melhores condutas. Melhorias nas relações profissionais. Possibilidade de atingir agora uma posição invejável. Peixes (20/2 a 20/3) // Tenha a maior prudência nos novos relacionamentos, não avance depressa demais. Faça escolhas ou tome decisões pelo seguro. As relações profissionais poderão assumir contornos pouco nítidos pelo que deve estar muito atento a pormenores. As finanças não estão bem.


Guia Televisão Sexta

Sábado

Domingo

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

R T P 1

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Ribeirão Do Tempo 15:15 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 Voo Directo 22:00 Quem Quer Ser Milionário - Alta Pressão 00:00 Filme (A Designar) 02:00 Filme (A Designar) 04:00 Televendas 06:00 Euronews

06:30 Espaço Infantil 07:04 Brinca Comigo 08:00 Bom Dia Portugal Fim-De-Semana 11:00 Portugal Sem Fronteiras 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Top + 16:00 Programa Das Festas Mirandela 19:15 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 A Voz Do Cidadão 21:15 Programa (A Designar) 23:15 A Hora Da Sorte 23:30 Herman 2011 00:30 Sem Rasto 02:00 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 02:30 Top + 04:00 Televendas

06:30 Espaço Infantil 07:04 Brinca Comigo 08:00 Bom Dia Portugal Fim-De-Semana 10:10 Eucaristia Dominical 11:00 O Último Tesouro 12:30 Chefs Chef Vitor Sobral 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Só Visto! 15:15 Nikita 16:00 Dança Na Praça 2011 18:15 Maternidade 20:00 Telejornal 21:00 Conta-Me Como Foi 22:00 Hora Da Sorte: Sorteio Do Joker 22:15 Filme (A Designar) 00:15 Filme (A Designar) 02:00 Só Visto! 03:00 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Ribeirão Do Tempo 15:30 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 Salvador 21:30 Quem Quer Ser Milionário - Alta Pressão 22:30 Prós E Contras 01:00 A Minha Vida Por Um Fio Último 02:00 Uma Mulher Misteriosa: Visão De Um Assassínio (Filme) 03:45 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Ribeirão Do Tempo 15:15 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 30 Minutos 21:30 Príncipes Do Nada 22:00 Quem Quer Ser Milionário - Alta Pressão 23:00 A Noite Sangrenta 00:00 No Vale De Elah (Filme) 02:15 Uma Mulher Misteriosa: À Primeira Vista (Filme) 03:45 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Ribeirão Do Tempo 15:00 Portugal No Coração 17:15 Futebol: Selecção Nacional (Sub 21) Portugal Vs Suécia 19:00 Telejornal 20:00 Futebol: Selecção Nacional Portugal Vs Argentina 22:00 Quem Quer Ser Milionário - Alta Pressão 23:00 A Noite Sangrenta Último 00:00 Arma Mortífera 4 (Filme) 02:00 A Nossa Casa (Filme) 04:00 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça Da Alegria 13:00 Jornal Da Tarde 14:15 Ribeirão Do Tempo 15:15 Portugal No Coração 18:00 Portugal Em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00 Telejornal 21:00 Grande Entrevista 21:30 Quem Quer Ser Milionário - Alta Pressão 22:30 A Noite Do Fim Do Mundo 23:30 Corredor Do Poder 00:30 Sob Suspeita (Filme) 02:30 Sala De Leitura (Filme) 04:30 Televendas 06:05 Nós

R T P 2

07:01 Zig Zag 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara 15:45 Gente Da Cidade 2010 16:00 National Geographic 16:58 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 Qual Samantha? 19:00 Hoje 19:20 Programa (A Designar) 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:30 Diário Câmara Clara 22:45 Mad Men 23:45 Pleasure And Pain 00:30 5 Para A Meia-Noite 01:30 Palcos Mafalda Arnauth “Fadas” Marco Rodrigues “Tantas Lisboas” Ana Moura “Leva-Me Aos Fados” 03:30 Euronews 05:00 Diário Câmara Clara 05:15 Sociedade Civil

07:00 Euronews 08:00 ÁfrIca 7 Dias 08:30 Notícias De Portugal 09:00 Universidade Aberta 10:00 Zig Zag 13:00 Capitão Tsubasa 14:00 Parlamento 15:00 Desporto 2 19:00 Eu Sou África Estreia 19:30 A Alma E A Gente 20:00 O Pato 20:30 Basílio Pincel 21:00 Fá-Las Curtas 21:30 Endereço Desconhecido 22:00 Hoje 22:37 Beaufort (Filme) 00:30 A Valsa Com Bashir (Filme) 01:00 Desporto 2 05:00 Euronews

07:00 Euronews 07:30 Áfric@Global 08:00 Músicas De África 09:00 Caminhos 09:30 70x7 10:00 Nós 10:45 Endereço Desconhecido 11:30 Consigo 12:00 Biosfera 12:45 Vida Por Vida 13:15 Recantos 13:45 Iniciativa 14:15 Nativos Digitais 14:45 A Voz Do Cidadão 15:00 Desporto 2 19:00 A Casa E A Cidade 19:30 Ingrediente Secreto 20:00 Os Simpsons 20:45 Pelas Sombras 22:00 Hoje 22:30 Câmara Clara 00:00 Britcom A Minha Família Gavin And Stacey 01:00 Onda-Curta 01:15 Fá-Las Curtas 01:45 Desporto 2 05:30 Euronews

07:01 Zig Zag 14:00 Sociedade Civil 15:30 Gente Da Cidade 2010 16:00 National Geographic 16:58 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 Qual Samantha? 19:00 Hoje 19:20 Olhar O Mundo 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic O Lsd Por Dentro 21:45 A Hora Da Sorte 22:00 Hoje 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 O Mentalista 23:45 A Ascensão Da Ecologia 00:30 5 Para A Meia-Noite 01:30 Escola Das Artes Da Universidade Católica Do Porto - “Não Linear” 02:00 Olhar O Mundo 02:30 Euronews 05:00 Diário Câmara Clara 05:15 Sociedade Civil

07:01 Zig Zag 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara 15:45 Património Mundial Português 16:00 National Geographic 16:58 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 Qual Samantha? 19:00 Hoje 19:20 Eurodeputados 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Por Trás Da Foto: Caçador De Lava 22:00 Hoje 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 Anatomia De Grey 23:45 Bairro Alto 00:30 5 Para A Meia-Noite 01:30 E:2 - Escola Superior De Comunicação Social 02:00 Câmara Clara 03:00 Eurodeputados 03:30 Euronews 05:00 Diário Câmara Clara 05:15 Sociedade Civil

07:01 Zig Zag 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara 15:45 Património Mundial Português 16:00 National Geographic Por Trás Da Foto: Caçador De Lava 16:58 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 Qual Samantha? 19:00 Hoje 19:20 Com Ciência 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic Predadores Pré-Históricos 22:00 Hoje 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 Dexter 23:45 Janela Indiscreta Com Mário Augusto 00:30 5 Para A Meia-Noite 01:30 Esec-Tv 02:00 Biosfera 02:45 Com Ciência 03:15 Euronews 05:00 Diário Câmara Clara 05:15 Sociedade Civil

07:01 Zig Zag 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara 15:45 Património Mundial Português 16:00 National Geographic 16:58 Zig Zag 18:00 A Fé Dos Homens 18:30 Qual Samantha? 19:00 Hoje 19:20 Capital 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:40 Diário Câmara Clara 22:45 Ossos 23:45 Eco-Crimes 00:30 5 Para A Meia-Noite 01:30 Iniciativa 02:15 Capital 02:45 Euronews 05:00 Diário Câmara Clara 05:15 Sociedade Civil

S I C

06:30 Sic Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:30 Companhia Das Manhãs 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Alma Gémea 15:30 Boa Tarde 17:45 Lua Vermelha 18:15 Ti Ti Ti 19:00 Escrito Nas Estrelas 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 A Designar (Filme) 02:45 Negócio Da China

06:00 Etnias 06:45 Sic Kids 08:00 Disney Kids 09:45 Tween Box 10:15 Lua Vermelha 11:15 O Encantador De Cães 12:00 Nosso Mundo 13:00 Primeiro Jornal 14:15 Alta Definição 14:45 E- Especial 15:30 Entre Vidas 17:30 A Designar (Filme) 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 A Designar (Filme)

06:00 Schiquititas 06:45 Sic Kids 08:00 Disney Kids 09:45 Tween Box 10:15 Lua Vermelha 11:15 O Encantador De Cães 12:00 Bbc Vida Selvagem 13:00 Primeiro Jornal 14:00 Fama Show 14:45 A Designar (Filme) 16:15 A Designar (Filme) 18:00 A Designar (Filme) 20:00 Jornal Da Noite 21:30 Grande Reportagem 21:45 Portugal Tem Talento 23:30 Passione 00:15 A Designar (Filme) 02:15 A Designar (Filme)

06:00 Sic Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:30 Companhia Das Manhãs 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Alma Gémea 15:30 Boa Tarde 18:15 Ti Ti Ti 19:00 Escrito Nas Estrelas 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Os Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 CSI Nova Iorque 00:30 CSI Las Vegas 02:15 Terapia 02:15 Negócio da China

06:00 Sic Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:30 Companhia Das Manhãs 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Alma Gémea 15:30 Boa Tarde 18:15 Ti Ti Ti 19:00 Escrito Nas Estrelas 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Os Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 CSI Nova Iorque 00:30 CSI Las Vegas 02:15 Terapia 02:15 Negócio da China

06:00 Sic Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:30 Companhia Das Manhãs 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Alma Gémea 15:30 Boa Tarde 18:15 Ti Ti Ti 19:00 Escrito Nas Estrelas 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Os Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 CSI Nova Iorque 00:30 CSI Las Vegas 02:15 Terapia 02:15 Negócio da China

06:00 Sic Notícias 07:00 Edição Da Manhã 09:30 Companhia Das Manhãs 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Alma Gémea 15:30 Boa Tarde 18:15 Ti Ti Ti 19:00 Escrito Nas Estrelas 20:00 Jornal Da Noite 21:45 Os Malucos Do Riso 22:30 Laços De Sangue 23:30 Passione 00:30 CSI Nova Iorque 01:30 Cartaz Cultural 02:15 Terapia 02:15 Negócio da China

T V I

06:30 Diário Da Manhã 10:15 Você Na Tv! 13:00 Jornal Da Uma 14:00 As Tarde É Sua 17:00 Agora É Que Conta 18:30 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal Nacional 21:15 Euromilhões 21:30 Espírito Indomável 22:30 Mar de Paixão 23:15 Sedução 00:15 Depois Da Vida (Filme) 01:30 Jennifer 8 (Filme) 03:30 O Escritório VI (Filme) 04:00 Medium II (Filme) 04:30 Televendas

06:30 Animação 08:45 O Bando Dos 4 09:30 Hannah Montana 10:15 Inspector Max 11:15 Vamos a Bola 11:45 Africa Selvagem 13:00 Jornal Da Uma 14:00 A Designar (Filme) 16:00 A Designar (Filme) 18:00 A Designar (Filme) 20:00 Jornal Nacional 21:15 Espírito Indomável 22:45 Mar De Paixão 00:15 Bad News Bears: Um Desastre De Equipa 02:15 Dinotopia: A Saída 04:30 O Escritório VI 05:00 Televendas

07:00 Animação 08:45 O Bando Dos 4 09:30 Campeões E Detectives 10:15 Inspector Max 11:15 Missa 12:30 Oitavo Dia 13:00 Jornal Da Uma 14:00 A Designar (Filme) 16:00 A Designar (Filme) 18:00 Liga Zon Sagres F.C. Porto X Rio Ave 20:00 Jornal Nacional 21:45 Espírito Indomável 23:00 Casos Da Vida 01:00 Liga Zon Sagres Jornada 01:00 Liga Zon Sagres Casos 02:15 Smackdown Wrestling 03:30 Medium II (Filme) 04:30 Televendas 06:00 Todos Iguais

06:30 Diário Da Manhã 10:15 Você Na Tv! 13:00 Jornal Da Uma 14:00 As Tarde É Sua 17:00 Agora É Que Conta 18:30 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal Nacional Reporter Tvi 21:30 Espírito Indomável 22:45 Mar De Paixão 23:30 Sedução 00:30 O Rosto Da Mentira (Série) 01:30 As meninas De Beverly Hills (Filme) 03:30 Harriet, A Pequena Espia (Filme) 05:00 Televendas

06:30 Diário Da Manhã 10:15 Você Na Tv! 13:00 Jornal Da Uma 14:00 As Tarde É Sua 17:00 Agora É Que Conta 18:30 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal Nacional 21:30 Espírito Indomável 22:45 Mar De Paixão 23:30 Sedução 00:30 O Rosto Da Mentira (Série) 01:30 Rambo: A Vingança Do Heroi (Filme) 01:30 Bébé Por Encomenda (Filme) 04:30 O Escritório VI (Série) 05:00 Televendas

06:30 Diário Da Manhã 10:15 Você Na Tv! 13:00 Jornal Da Uma 14:00 As Tarde É Sua 17:00 Agora É Que Conta 18:30 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal Nacional 21:30 Espírito Indomável 22:45 Mar De Paixão 23:30 Sedução 00:30 O Rosto Da Mentira (Série) 01:30 Elizabethtown (Filme) 03:30 Dinotopia: Os Forasteiros 05:00 Televendas

06:30 Diário Da Manhã 10:15 Você Na Tv! 13:00 Jornal Da Uma 14:00 As Tarde É Sua 17:00 Agora É Que Conta 18:30 Morangos Com Açúcar 20:00 Jornal Nacional 21:30 Espírito Indomável 22:45 Mar De Paixão 23:30 Sedução 00:45 O Rosto Da Mentira (Série) 01:45 Cartaz Das Artes 02:15 Demonio De Pedra (Filme) 04:00 Medium II (Série) 05:00 Televendas

4 Fevereiro, 2011 — Região de Leiria

71


António José Laranjeira Psicólogo e consultor em comunicação ajl@midlandcom.pt

04.02.2011 Estrelas da semana

Há uma região que nos une

A paixão por Leiria segundo a sérvia Vesna Manoslvic

Paula Sofia Luz No fundo dos olhos azuis de Vesna Manoslvic brilham os tempos da infância, em que já sonhava ser professora de música. Por isso nunca pensou estudar outra coisa, a sérvia que ensina a tocar piano no Orfeão de Leiria. “Percebi cedo que era a minha vocação”, conta agora, à mesa de um café da Praça Rodrigues Lobo, na cidade de que gosta como se fosse sua, e onde mora, desde 1999. “Aqui sinto-me em casa”, conclui. Porque Leiria parece ter “o tamanho ideal” para a professora, que aqui mora com a filha, e onde descansa em paz a mãe, que aqui viveu os últimos anos. Vesna chegou a Portugal em 1992, numa época em que a sua Belgrado começava a viver os primeiros tempos difíceis por causa do conflito na antiga Jugoslávia. O marido fazia por cá um trabalho universitário e era suposto ficar por três meses. “Afinal, já cá estou há estes anos todos. A minha filha era pequena. Já tem 20 anos…” e é “uma portuguesa”, como a define. Depois de Lisboa seguiu-se a Azambuja e mais tarde Tomar. Era

HHHHH Fernando Santo, exbastonário da Ordem dos Engenheiro. O futuro do sector da construção passa por reabilitar as cidades e explorar mercado externos, alertou em Monte Real. (P.32)

aí que morava quando a convidaram para dar aulas no Orfeão de Leiria, em 1996. Gostou logo de Leiria, pela arquitectura e pela própria geografia da cidade. E das pessoas também. De resto, fazendo comparações, Vesna está convencida de que “os sérvios e os portugueses têm muito em comum. São muito parecidos nalgumas coisas, na forma como expressam os sentimentos, na alegria e na melancolia”. Mas foi a mudança na forma de estar e na própria organização do país que mais a marcaram, ao longo dos anos. “A sociedade portuguesa é hoje muito mais aberta do que era. Quando aqui cheguei custou-me um pouco habituar ao sistema de ensino. Mas esse também mudou muito, na última década. Hoje noto que há uma maior qualidade no ensino artístico”. Sendo assim, o que faz falta a Leiria? “Pianos. Temos excelentes auditórios, mas falta lá um piano, muitas vezes”. No entanto, sobra a beleza dos edifícios restaurados, a gastronomia, as pessoas e o próprio Orfeão. “É a minha segunda casa”, sorri. paula.sofia@regiaodeleiria.pt

HHHHH Paulo Fonseca, presidente da Câmara de Ourém. Dias depois de inaugurar grandes obras numa escola, anunciou a criação de três novos centros escolares. (P.20)

HHHHH António Lucas, presidente da Câmara da Batalha. O concelho tem desde sábado um museu de que se pode orgulhar. Uma forma de perceber o passado e o presente e perspectivar o futuro. (P.62) Fonte: www.meteo.pt

Tempo

Sexta-feira

Sábado

Domingo

Segunda-Feira

Terça-Feira

Quarta-Feira

Quinta-Feira

Máxima 18º Mínima -1º

Máxima 17º Mínima 3º

Máxima 17º Mínima 3º

Máxima 15º Mínima 3º

Máxima 15 º Mínima 5º

Máxima 15º Mínima 8º

Máxima 13º Mínima 6º

Comunicando Santa Bárbara “Comunicação é a arte de ser entendido” - Peter Ustinov

ualquer organização, seja de que natureza for (empresa, partido, associação, clube, colectividade, escola, autarquia, governo...), é susceptível de sofrer uma crise. No âmbito organizacional, uma crise é a ocorrência de qualquer facto ou situação que afecte de forma grave a imagem ou reputação da organização (não confundir com desastres ou acidentes, que são outra coisa, embora muitas vezes desencadeiem crises). Há crises com múltiplas origens e diversas naturezas, de várias dimensões e níveis de gravidade e não temos tempo nem espaço para teorizar sobre este fenómeno. O que é importante reter, antes de mais, é que nenhuma organização é imune a uma crise; e que se sabe como uma crise começa, mas nunca se sabe como acaba; e que, neste caso como em tudo na vida, a prevenção é o melhor remédio. Para além de existirem modelos de prevenção, em que uma organização é preparada para enfrentar da melhor forma possível uma crise, há um aspecto fundamental que todos os líderes devem ter sempre presente: quanto mais sólida é a reputação de uma organização, quanto mais positiva for a percepção que os vários públicos têm dessa organização, mais fácil é enfrentar a crise e menos nefastos são os seus efeitos. Por uma razão muito simples: sendo uma crise principalmente uma quebra de confiança de um ou mais públicos na organização, quanto mais sólida for essa confiança, mais dificilmente ela é afectada. Daí que a gestão da reputação (ou da imagem, se preferirem) é um instrumento de crucial importância para enfrentar as crises. Por isso as organizações, para além se prepararem especificamente para uma crise, devem investir na sua imagem e cuidar da sua reputação, de forma permanente e com o envolvimento de profissionais qualificados. Só dessa forma é que estarão em condições de limitar os danos de uma crise ou, até, transformarem essa crise numa oportunidade. Não é isso, infelizmente, que sucede a maior parte das vezes: as organizações, tal como as pessoas, só se lembram de Santa Bárbara quando troveja.

Q


Região de Leiria 4 de Fevereiro 2011