ATALHO

Page 1


ata ho

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 1

20/04/21 08:50


Carlos Canhameiro

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 3

20/04/21 08:50


210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 4

20/04/21 08:50


a gente sempre acha que é Fernando Pessoa ANA CRISTINA CÉSAR

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 5

20/04/21 08:50


210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 6

20/04/21 08:50


aos vermes que roem as dedicatórias

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 7

20/04/21 08:50


210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 8

20/04/21 08:50


as palavras não têm sinônimos elas têm fantasias

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 9

20/04/21 08:50


10 — 11 210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 10

20/04/21 08:50


Antimetáfora Para o desejo do meu coração o mar é uma gota. ADÉLIA PRADO

de vez em quando o diabo me rouba a poesia agradeço a visceral preguiça

10 — 11

de ver na pedra a pedra que vejo

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 11

20/04/21 08:50


(Um homem se contempla sem amor, se despe sem qualquer curiosidade.) CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

primeiro as crianças e as mulheres os homens que naufraguem

12 — 13

não há quem deles sentirá qualquer falta

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 12

20/04/21 08:50


as pessoas me dizem você não mudou nada às vezes como elogio outras como repreensão quando nunca como nada conversa fiada como não mudei cazzo tenho barba para contrariar minha criança no espelho tenho ódio novo rancores cultivados com carinho amores nos cabelos brancos paciência caudalosa quando antes só grassava a seca sou o próprio caminhão da Granero

12 — 13

por fora o mesmo já o que levo dentro é só mudança

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 13

20/04/21 08:50


14 — 15

há que se arrumar o país ou o estado o bairro a cidade a praça pessoal fica gritando você precisa arrumar um namorado um filho um gato arrume tempo para os amigos ver um filme mudar o mundo ou viajar [dá na mesma arruma a gravata a calcinha enfiada as bolas emprego eu só no desespero de nunca conseguir [nem ao menos manter a minha casa arrumada

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 14

20/04/21 08:50


mandaram avisar no rodapé do jornal visto que a notícia a ninguém importava afinal a quem interessa que uma tal fulana ou Luísa Porto tenha sido encontrada viva isso viva de vida drummondiana-dada passa bem

14 — 15

ao contrário do mundo que continua perdido e sem nenhuma poesia no seu encalço

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 15

20/04/21 08:50


nem todo poema é sobre você mesmo

16 — 17

este por exemplo é sobre você mesmo

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 16

20/04/21 08:50


Algum instrumento as lágrimas são feitas de músicas que ouvimos quando jovens deslizam melódicas fracassadas os fracassos são vitórias aos pedaços [irreconhecíveis não poderia ser diferente o veneno da cobra só o prova quem a beija quem se aproxima o suficiente ou anda descuidado talvez seja esse o sentido de morrer pela boca

16 — 17

o vapor visível de uma xícara de chá numa segunda-feira mórbida plúmbea e derrotada não há beleza maior a boca saliva toda a tristeza que hibisco nenhum dá conta ainda assim a infusão é quente e desce viva como as lágrimas [musicais

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 17

20/04/21 08:50


não se ouvem mais as crianças a brincar com as crianças será esse o silêncio do fim dos tempos o sol nasce contra a gestação da noite e a amarelinha segue desenhada na calçada o céu e o inferno clamam pelos pequenos pés descalços uma pedrinha descansa sobre o número oito

18 — 19

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 18

20/04/21 08:50


há mesmo quem diga as palavras ferem como espadas

18 — 19

esquecem o sangue das espadas se pode limpar

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 19

20/04/21 08:50


a história que sobreviveu até hoje diz que ela gargalhava estridente e convicta quando a lâmina deslizou [2,3 m 7 kg numa velocidade final de 24 km/h nem o próprio carrasco ouviu o golpe só a infame gargalhada que durou mesmo depois do corpo liberto da cabeça

20 — 21

quem escutou Anne rir [ antes e depois da morte] dizem nunca mais descansou em paz

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 20

20/04/21 08:50


[nenhuma ação substitui o discurso]

20 — 21

joão é preciso repetir até os desertos chorarem que todos iremos morrer maria todos sabem joão você sabe maria sou parte do todo joão todos dizem ser parte do todo ao mesmo tempo que só os outros morrem É morrer que nos fará únicos maria um bando de cadáveres únicos joão exato Um bando de mortos que souberam levar a vida maria você quer uma segunda chance joão não precisamos disso

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 21

20/04/21 08:50


fazer um café só por causa do cheiro o fim das histórias de amor só por causa das lágrimas varrer o pó para suar ao sol fotografias por causa dos lapsos não somos nem ao menos a lembrança dos nossos anseios

22 — 23

esqueça errar é também um caminho

210419_MIOLO space GROT_12 x 19_Atalho_Mireveja.indd 22

20/04/21 08:50


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.