Japão Moderno: história, arquitetura e lugares para visitar

Page 1






6



8


APRESENTAÇÃO

08

ERA MEIJI Santuário Yasukuni Moinho de Seda Tomioka Santuário Meiji Vila Meiji

26

ERA TAISHŌ Estação de Tóquio 28 Bunshokan 32 Museu dos Arquivos de Nagoya 36 Auditório de Yasuda 40

ERA SHŌWA Cidade de Shōwa

ERA MEIJI 10 Santuário Yasukuni 14 Moinho de Seda Tomioka 18 Santuário Meiji 22 Vila Meiji

ERA TAISHŌ Bunshokan Auditório de Yasuda Estação de Tóquio Museu dos Arquivos de Nagoya

44

ERA SHŌWA 46 Cidade de Shōwa

Kōshien Hotel

50 Hotel Kōshien

Museu Shōwa

54 Nippon Budokan

Nippon Budokan

62

ERA HEISEI

58 Museu Shōwa m m

Edifício do Governo de Tóquio 64

m

Naoshima 68

m

Ponte Arco-Íris 72

m

Tóquio Sky Tree 76

m m

80

APÊNDICES


78


POR CLARA TIMBÓ

A ERA MEIJI, ou Período Meiji, marcou o final do sistema feudal japonês. A era teve início por meio de um Golpe de Estado, conhecido como Restauração Meiji, que ocasionou mudanças significativas no país nos âmbitos político, militar, econômico e social. O período, caracterizado pelo reinado do Imperador Mutsuhito – também conhecido como Imperador Meiji –, durou de 1868 a 1912, totalizando quarenta e quatro anos. A era foi marcada por consideráveis avanços na industrialização e na modernização do Japão. Para reconquistar sua independência em relação aos países europeus e americanos – uma vez que o país foi obrigado a assinar tratados (com os quais não concordava) com governos do Ocidente –, o Japão Meiji decidiu investir na modernização do país, principalmente nas áreas econômica e militar. Por conta disso, a arquitetura foi influenciada por um estilo europeu, priorizando a grandiosidade, a imponência e a atenção aos detalhes. A súbita mudança de estruturas simples de madeira para estruturas extravagantes de pedra causou estranhamento na população japonesa mais tradicional. Em resposta, após quase duas décadas do começo do período, sentimentos conservadores e nacionalistas ganharam espaço. Na arquitetura isso se deu por meio do Movimento Giyofu, em que artesãos japoneses utilizavam madeira como o material principal da construção, mas esta era rebocada dos dois lados, o que fazia com que o prédio parecesse feito de pedra. Sendo assim, as construções da época são divididas entre um estilo tipicamente japonês e um estilo europeu. A Era Meiji foi um período de drásticas mudanças para o país e o início do que chamamos hoje de Japão Moderno.

11



M1

Santuário Yasukuni É um santuário xintoísta, localizado em Tóquio, que foi fundado em 1869 e teve inicialmente o propósito de homenagear aqueles que morreram na Guerra de Boshin, que finalizou a Restauração Meiji. Posteriormente, as homenagens foram expandidas para incluir os mortos das subsequentes batalhas e guerras que ocorreram no Japão. Há uma controvérsia política em relação ao santuário, uma vez que desde 1978 quatorze criminosos de guerra estão sepultados em Yasukuni. Além disso, as visitas oficiais de primeiros-ministros que acontecem desde 1975 causam preocupação em relação à separação entre igreja e estado.

13


M2

14


M3

CURIOSIDADE Nos terrenos próximos ao santuário podem ser encontradas centenas de cerejeiras, sendo uma delas a árvore cerejeira representante de Tóquio, que é observada pela agência meteorológica para anunciar o início oficial do florescimento desse tipo de árvore na cidade. 15


M4

Moinho de Seda Tomioka Estabelecido em 1872, este moinho, localizado na cidade de Tomioka, foi a primeira fábrica de seda moderna do país. Foi construído pelo governo da época com a ajuda de especialistas franceses, que tinham o intuito de melhorar a qualidade da seda produzida no Japão. A fábrica foi o centro da inovação na produção de seda e marcou a entrada do país na era da industrialização. Considerado pela Unesco como um patrimônio da humanidade desde 2014, o Moinho de Seda Tomioka é, hoje, constituído por vários prédios preservados, dos quais apenas dois são abertos ao público. Para visitá-los é necessário pagar uma taxa de ¥1000 (mil ienes), equivalente a mais ou menos R$ 35,00.

16



18


M6 M5

19



M7

Santuário Meiji É um santuário funerário, localizado em Tóquio, dedicado ao Imperador Meiji e à sua esposa, Imperatriz Shoken. Foi terminado em 1920, oito anos após a morte do imperador e seis anos após da morte da Imperatriz. Destruído durante a Segunda Guerra Mundial, o santuário foi reconstruído e se tornou um dos templos mais populares do país, recebendo, atualmente, mais de três milhões de visitantes durante os primeiros dias do Ano Novo. Casamentos xintoístas também são frequentemente celebrados no santuário ao longo do ano.


M8

22


M9

CURIOSIDADE Na parte nordeste de seus terrenos é possível encontrar a Casa do Tesouro do Santuário Meiji, construída um ano após a abertura do local. Nela podem ser encontrados vários objetos pessoais do Imperador e da Imperatriz. A entrada custa ¥500 (quinhentos ienes), mais ou menos R$ 18,00, tanto para a Casa quanto para o seu Museu do Tesouro Anexo (Bunkakan). 23


M10

V ila Meiji É um museu ao ar livre, inaugurado em 1965, que possui mais de sessenta estruturas do Era Meiji e está localizado na cidade de Inuyama. Como poucos prédios do período sobreviveram às guerras, uma coleção de estruturas que representam a Era Meiji foi realocada para esta vila, para que a arquitetura e cultura da época sejam preservadas. A entrada para o museu custa ¥1700 (mil e setecentos ienes), em torno de R$ 59,00.

24



26


M12 M11


78


POR JÚLIA TUPINI

A ERA TAISHŌ, ou Período Taishō, que durou de 1912 a 1926, totalizando quatorze anos, teve início com a morte do Imperador Meiji e a ascensão do príncipe Yoshihito, seu sucessor. A era, apesar de ter sido breve em comparação às demais, foi marcada por intensa dinamicidade. O Japão continuou crescendo no cenário internacional e obteve um governo representativamente mais abrangente, pautado no liberalismo nacional. Este período é considerado a segunda era do Japão Moderno, razão pela qual o estilo arquitetônico continuou a ser influenciado pelos estilos ocidentais. Diferentes inovações e ideias de design da Europa e da América do Norte foram adotadas, como o Neoclássico e a Art Déco. Por esse motivo, a arquitetura Taishō é considerada uma mistura eclética de estilos, criando uma fusão entre as influências ocidentais e a arte tradicional japonesa. Na esfera econômica, com o estopim da Primeira Guerra Mundial, o Japão ascendeu e se destacou no exterior com suas mercadorias, sobretudo com a fabricação de navios, visto que a Europa se encontrava debilitada pelas consequências da Grande Guerra. Os grandiosos bancos japoneses também foram criados nessa época em decorrência do crescimento econômico e industrial do país. Contudo, a ascensão do mercado não foi duradoura e se desfez com a recuperação europeia, o que fez com que o Japão perdesse o espaço conquistado e enfrentasse uma depressão econômica. O Período Taishō se encerra com algumas heranças culturais, além de ideais de um regime democrático.

29



´ Estação de Toquio É uma estação de trem que foi inaugurada em 1914 e é o principal terminal ferroviário da cidade e a maior estação do país em termos de número de trens por dia. Ela se tornou um grande ponto turístico do país, atraindo vários visitantes, tanto japoneses como estrangeiros. Hoje em dia, muitas pessoas vêm à estação para passear, fazer compras, comer em seus restaurantes ou simplesmente admirar sua bela arquitetura.

T1


T2

32


T3



T4

Bunshokan Bunshokan é um clássico edifício renascentista de estilo britânico, criado em 1916. Embora tenha sido uma vez o escritório da prefeitura da cidade de Yamagata, o local foi transformado em um museu que apresenta exibições, de forma abrangente, da história da cidade. Graças ao estilo renascentista britânico, o edifício dá aos visitantes a ilusão de que eles estão realmente atravessando a Europa. O edifício foi reconhecido como um ícone nacional de importantes bens culturais e foi restaurado em 1995. Hoje, a entrada no Bunshokan é gratuita e aberta a visitantes interessados, enquanto suas salas de conferências e galerias podem ser alugadas pelos cidadãos.

35


T5


T6



T7

Museu de Arquivos de Nagoya Esta construção histórica, localizada na cidade de Nagoya, no centro do Japão, foi construída em 1922 originalmente para ser o Tribunal de Apelações de Nagoya. Embora os arquivos em si sejam de difícil compreensão por pessoas que não entendam japonês, vale a pena dar uma olhada no atrativo edifício Neobarroco, com sua bela ornamentação em vitral, cuja entrada é gratuita ao público.

39


T8

40


T9

41


T10

Auditório de Yasuda Este edifício, localizado no coração do Campus Hongo da Universidade de Tóquio, foi construído em 1925 graças a uma doação de Zenjiro Yasuda, grande empreendedor japonês da época, que estava preocupado com a ausência de um edifício de grandeza suficiente para receber o imperador japonês na universidade. O auditório de Yasuda, com capacidade para mais de mil pessoas, passou a simbolizar a universidade como um todo justamente no momento em que estava emergindo como uma instituição totalmente moderna. O império de negócios de Yasuda também forneceu fundos para a restauração do salão após os protestos estudantis da década de 1960.

42



44


T12 T11


46


POR NOEMI BURELLI

A ERA SHŌWA, ou Período Shōwa, que durou de 1926 a 1989, totalizando sessenta e três anos, teve início com a ascensão do imperador Hirohito ao poder. Apesar do nome, Shōwa jidai – período de paz iluminada –, a época não foi nada pacífica, nem para o Japão, nem para o restante do mundo. Inicialmente, várias medidas adotadas na Era Meiji influenciaram o crescimento do sentimento nacionalista no país, ampliando o poder e a influência militar. Desde a virada do século os militares detinham o poder de veto a decisões governamentais, razão pela qual a violência começou a se expandir para várias áreas políticas, sendo o episódio mais notável o assassinato do primeiro-ministro, em 1932. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, ocorreu uma ocupação de forças militares americanas no Japão que durou sete anos. Por esse motivo, as forças militares japonesas foram destituídas e o absolutismo do Imperador foi revogado por uma nova constituição, transformando o Japão em uma monarquia parlamentarista. Depois da redemocratização, impulsionado pelo empréstimo de crédito dos Estados Unidos, o país passou pelo chamado “milagre econômico japonês”, momento em que o toyotismo – modo de produção que se tornou referência mundial de eficiência – foi desenvolvido. A arquitetura, inspirada pelo estilo ocidental Modernista e Racionalista, foi bastante influenciada pelos acontecimentos históricos que nortearam o período. Simultaneamente, o sentimento nacionalista ascendeu o Neoclassicismo japonês, criando o Estilo da Coroa Imperial, que se caracteriza principalmente pela estrutura do telhado centralmente elevada com uma cúpula piramidal. Após a Segunda Guerra Mundial, nas décadas de 50 e 60, surgiu um novo movimento conhecido como Metabolismo, cujo objetivo era de que a estrutura da cidade como um todo fizesse parte de um mesmo organismo. Ao final do período Shōwa, já nos anos 80, o Japão se tornou a segunda maior economia do mundo.

47


S1

Cidade de Showa Apesar de ser chamada de “cidade”, trata-se de um centro comercial inaugurado nos anos 30 na cidade de Bungotakada. Nos anos 50 e 60, teve uma grande mudança em sua estrutura que é preservada até os dias de hoje. Atualmente, graças aos programas de revitalização da região, o local ainda apresenta 38 lojas e um “ônibus nostálgico”. Algumas das experiências pagas proporcionadas são: moda de roupa retrô, atividades nostálgicas japonesas, playground, experimentação de licores, restaurantes, padarias e simulações de antigas salas de aula japonesas.

48


49


50


S3

S2

51


52


S4

Hotel Koshien É um hotel que foi inaugurado em 1930 na cidade de Nishinomiya e se destaca por seus belos jardins alinhados ao longo da margem do lago Muko e por sua estrutura imponente. O hotel funcionou durante quatorze anos, sendo frequentado por membros da família real, do gabinete e outras figuras ilustres. Em 1944, foi utilizado como hospital da Marinha Imperial e em 1945 passou a ser utilizado como alojamento para os militares dos Estados Unidos. Desde 1965 pertence ao campus do Departamento de Arquitetura da Universidade de Mukogawa para Mulheres. O edifício é livre para visitação e dispõe de um café para visitantes.

53


S5

54


S6

55


56


S7

Nippon Budokan Budokan, nome que pode ser traduzido para Salão de Artes Marciais, é uma arena fechada localizada no centro de Tóquio. Foi construído para as competições de judô dos Jogos Olímpicos de Verão de 1964 e comporta até 14.471 pessoas. No estádio, alguns eventos ocorrem todos os anos, como campeonatos nacionais de judô, kendo e caratê, além da competição nacional de Dança de Poesia Touken e apresentações de boxe, wrestling e kickboxing profissional. Hoje ele é famoso também pelos inúmeros shows de grandes artistas variados, como Led Zeppelin, Beatles, ABBA, Mariah Carey e até mesmo o grupo de K-Pop Blackpink.

57


S8

58


S9

59


S10

Memorial Showa É um museu nacional gerenciado pelo Ministério Japonês da Saúde, Trabalho e BemEstar. Foi inaugurado em 1999 e atualmente tem como objetivo elucidar a vida e as experiências das pessoas durante e depois da Segunda Guerra Mundial. O edifício, localizado em Tóquio, tem sete andares, os quais possuem salas de exposições permanentes, salas de fotografia e som e uma biblioteca. A entrada é de R$ 10,37 para adultos, gratuita para alunos de ensino fundamental, R$ 5,18 para estudantes de ensino médio e universitários e R$ 9,33 para idosos.

60


61


S11

62


S12

63


64


POR JAMIR FERREIRA

A ERA HEISEI, ou Período Heisei, teve início em 1989 e durou até a renúncia do Imperador Akihito, em nome do seu primogênito, no dia 30 de abril de 2019, totalizando trinta anos. Entre os países que possuem governos monárquicos, o Japão é o único em que o monarca ainda recebe o título de imperador. Diversos desastres ambientais marcaram a Era Heisei. Os dois desastres mais marcantes ocorreram em 1995 e 2004. Em 1995, ocorreu o Sismo de Kobe, um tremor de terra que matou mais de seis mil pessoas na cidade Kobe. Já no ano de 2004, que foi particularmente marcado por catástrofes naturais, ocorreram dez tufões de vento, fortes chuvas, inundações e terremotos. A frequência com que esses desastres naturais acontecem no Japão afetam não só a sociedade, mas também a arquitetura do país. Depois de 1995, os japoneses têm investido mais em tecnologias de construção civil que resistam à catástrofes naturais. Além do estilo inspirado pela ordem e pelo equilíbrio da cultura japonesa, as construções da Era Heisei possuem, em geral, linhas limpas, composições balanceadas e desenhos minimalistas. Nos últimos anos, houve também uma crescente sensibilidade para o meio ambiente que resultou no desenvolvimento de uma arquitetura ecologicamente correta. O Japão possui a terceira maior economia do mundo desde 2009 — atrás somente da China e dos Estados Unidos —, com uma baixíssima taxa de desemprego.

65


66


H1

Edifício do Governo ´ de Toquio Concluído em 1991, é um dos arranha-céus mais altos do mundo, com 243 metros, que abriga a sede do Governo Metropolitano de Tóquio. É uma estrutura de quarenta e oito andares que se divide em duas no trigésimo terceiro andar. O edifício possui um deque de observação no quadragésimo quinto andar de cada uma de suas torres, nos quais a entrada é gratuita e é possível apreciar, além da vista, lojas de presentes e cafeterias.

67


H2

68


H3

CURIOSIDADE O Edifício do Governo Metropolitano de Tóquio frequentemente aparece na ficção científica japonesa como um símbolo de autoridade ou, muitas vezes, servindo como base de cena em uma cidade futurista ou pós-apocalíptica. 69


H4

Naoshima É uma ilha localizada no distrito de Kagawa a três horas de Tóquio. Ela é a materialização de um sonho: um museu a céu aberto onde arte, arquitetura e natureza confluem em um espaço único de contemplação. O arquiteto Tadao Ando iniciou este projeto em 1992 contratado por Soichiro Fukutake, grande colecionador de arte japonês que desejava expor publicamente sua coleção. Queria criar um lugar especial, onde o embate entre arte e espectador fosse reinventado e o processo artístico pudesse ser compreendido de uma nova maneira. Chega-se à ilha por um deque sobre o mar. Ao longe, entre rochedos e vegetação, elevam-se muros e grandes formas geométricas, como ruínas da arquitetura mediterrânea antiga. Estas formas primordiais expressam a clareza do pensamento do arquiteto: a estrutura despida, o espírito do objeto.

70


71


H5

72


H6

CURIOSIDADE Toda a ilha foi inspirada na atmosfera do teatro Epidauro, da GrĂŠcia Antiga. O novo paradigma criado por Tadao Ando transita entre a matriz japonesa, horizontal, irregular, flutuante e integrada Ă natureza e a greco-romana, imponente, precisa e dominante na paisagem. 73


Ponte Arco-Íris Mais conhecida como Rainbow Bridge, é uma ponte pênsil que atravessa o norte da Baía de Tóquio. Em 1993, após cerca de seis anos, a ponte de 718 metros de comprimento e 570 metros de largura foi concluída. A ponte possui passarelas separadas nas faces norte e sul. O lado norte oferece vistas do Porto e da Torre de Tóquio, enquanto o sul oferece vistas da Baía de Tóquio e do Monte Fuji. As torres de apoio da ponte são brancas, projetadas para harmonizarem com o céu do centro de cidade. Há lâmpadas sobre os fios de apoio da ponte, que são iluminados em vermelho, branco e verde todas as noites se utilizando da energia solar obtida durante o dia.

74


H7

75


H8

76


H9

77


H10

´ Toquio Sky T ree É uma torre de radiodifusão e de observação que passou a ser a estrutura mais alta do Japão em 2010. Ela atingiu sua altura total de 634 metros em março de 2011, tornando-se a torre mais alta e a segunda maior estrutura do mundo. A torre, que possui um restaurante em seu interior, foi concluída e aberta ao público em 2012 e é a peça central de um grande desenvolvimento comercial financiado pela Tobu Railway e um grupo de seis radiodifusores terrestres chefiados pela NHK.

78


79


H11

80


H12

81


1869 Santuário Yasukuni

1916 Bunshokan

1920 Santuário Meiji

1925 Auditório de Yasuda

1868

1912

1926

ERA MEIJI

ERA TAISHŌ

ERA SHŌWA

1872 Moinho de Seda Tomioka

1914 Estação de Tóquio

1922 Museu dos Arquivos de Nagoya

1930 Cidade de Shōwa 1930 Hotel Koshien


Reiwa é o nome da nova era do Japão, que teve início em abril de 2019 após a renúncia do Imperador Akihito e a ascensão de seu filho Naruhito.

1964 Nippon Budokan

1992 Naoshima

1999 Museu Shōwa

1989

2019

ERA HEISEI

ERA REIWA

1991 Edifício do Governo de Tóquio

1993 Ponte Arco-Íris

2012 Tóquio Sky Tree


Localizações

84


85


Nasceu em 1998, na cidade de Brasília, DF. Atualmente,

Nasceu em 1997, na cidade de Santiago, RS. Atualmente,

é discente do curso de

é discente do curso de

Produção Editorial da

Produção Editorial da

UFSM. Gosta de dramas e

UFSM. Gosta de gatos, de

programas de variedade

comer bastante, de ler e

coreanos, livros de romance young adult, unicórnios e dos seus gatos.

Nasceu em 1998, na cidade de Joinville, SC Atualmente, é discente do curso de

revisar textos, da Lady Gaga e, entre outras tantas coisas, de criar.

Nasceu em 1998, na cidade de Natividade, RJ. Atualmente, é discente do

Produção Editorial da UFSM.

curso de Produção Editorial

Gosta de boa comida, livros,

da UFSM. Gosta da cor

séries, filmes, teatro, festas

preta, de filmes e séries de

e de quando está com a sua sua mãe, seu irmão caçula e sua gatinha.

suspense, torta de limão, música, livros e de todos os tipos de arte.


ArigatĂ´.


REFERÊNCIAS TEXTUAIS ERA MEIJI GO TOKYO. Wako. Disponível em: <https://www.gotokyo.org/en/spot/658/>. Acesso em: 4 abr. 2019. JULIAO, David. Meiji Period Art, Porcelain & Architecture in Japan. Disponível em: <https:// study.com/academy/lesson/meiji-period-art-porcelain-architecture-in-japan.html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN EXPERIENCE. Visiting Tokyo in the footsteps of Emperor Meiji. 2015. Disponível em: <https://www.japan-experience.com/city-tokyo/visiting-tokyo-in-the-footsteps-of-emperor-meiji>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN GUIDE. Meiji Mura. Disponível em: <https://www.japan-guide.com/e/e3353.html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN GUIDE. Meiji Period (1868 – 1912). Disponível em: <https://www.japan-guide.com/e/e2130. html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN GUIDE. Meiji Shrine. Disponível em: <https://www.japan-guide.com/e/e3002.html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN GUIDE. Tomioka Silk Mill. Disponível em: <https://www.japan-guide.com/e/e7417.html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN GUIDE. Yasukini Shrine. Disponível em: <https://www.japan-guide.com/e/e2321.html>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN TRAVEL BY NAVITIME. Meiji Through Architecture in Tokyo. 2018. Acesso em: <https:// japantravel.navitime.com/en/area/jp/guide/NTJtrv1064-en/>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPAN VISITOR. Yasukuni Shrine. Disponível em: <https://www.japanvisitor.com/japan-temples-shrines/yasukuni-shrine>. Acesso em: 4 abr. 2019. MEIJI Emperor of Japan. In: Encyclopedia Britannica. Disponível em: <https://www.britannica. com/biography/Meiji>. Acesso em: 4 abr. 2019.


SZCZEPANSKI, Kallie. What Was the Meiji Era?. 2019. Disponível em: <https://www.thoughtco.com/ what-was-the-meiji-era-195354>. Acesso em: 4 abr. 2019. UNESCO. Tomioka Silk Mill and Related Sites. Disponível em: <https://whc.unesco.org/en/ list/1449>. Acesso em: 4 abr. 2019. YASUKINI JINJA. History. Disponível em: <https://www.yasukuni.or.jp/english/about/history. html>. Acesso em: 4 abr. 2019.

ERA TAISHŌ INSTITUTO GUAN YU. Era Taishô (1912 – 1926). Disponível em: <https://institutoguanyu.wordpress. com/2015/06/03/era-taisho-1912-1926/>. Acesso em: 02 abr. 2019. JULIAO, David. Taisho Period Art & Architecture in Japan. Disponível em: <https://study.com/ academy/lesson/taisho-period-art-architecture-in-japan.html>. Acesso em: 02 abr. 2019. KAWANAMI, Silvia. 10 Curiosidades sobre a icônica Estação de Tóquio. 2018. Disponível em: <https://www.japaoemfoco.com/10-curiosidades-sobre-a-iconica-estacao-de-toquio/>. Acesso em: 02 abr. 2019. LONELY PLANET. Nagoya City Archives: Historic Building in Nagoya. Disponível em: <https://www. lonelyplanet.com/japan/nagoya/attractions/nagoya-city-archives/a/poi-sig/1505847/356656>. Acesso em: 02 abr. 2019. TAISHŌ Period. In: Encyclopedia Britannica. Disponível em: <https://www.britannica.com/event/ Taisho-period>. Acesso em: 02 abr. 2019. THE UNIVERSITY OF TOKYO. Yasuda Auditorium. Disponível em: <https://www.u-tokyo.ac.jp/en/ whyutokyo/hongo_hi_001.html>. Acesso em: 02 abr. 2019. WEB JAPAN. Período Taisho (1912-1926). Disponível em: <http://webjapan.blogspot.com/2007/06/ perodo-taisho-1912-1926.html>. Acesso em: 02 abr. 2019.

ERA SHŌWA BUNGOTAKADA. About Bungotakada. Disponível em: <https://www.showanomachi.com/abouts/>. Acesso em: 4 abr. 2019.


HIROSHITO. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.ORG/WIKI/ Hirohito> Acesso em: 4 abr 2019. HISOUR. Arquitetura Japonesa. Disponível em: <https://www.hisour.com/pt/japanese-architecture-31450/>. Acesso em: 4 abr. 2019. JAPANESE architecture. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Japanese_architecture> Acesso em: 4 abr 2019. METABOLISM (architecture). In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https:// en.wikipedia.org/wiki/Metabolism_(architecture)> Acesso em: 4 abr 2019. NATIONAL SHOWA MEMORIAL MUSEUM. Information. Disponível em: https://www.showakan. go.jp/information/>. Acesso em: 4 abr. 2019. PACIFIC War. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/ Pacific_War> Acesso em: 4 abr 2019. SHŌWA period. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/ wiki/Sh%C5%8Dwa_period> Acesso em: 4 abr 2019. 帝冠様式. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://ja.wikipedia.org/wiki/%E5 %B8%9D%E5%86%A0%E6%A7%98%E5%BC%8F> Acesso em: 4 abr 2019. 昭和の町. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://ja.wikipedia.org/wiki/%E6 %98%AD%E5%92%8C%E3%81%AE%E7%94%BA> Acesso em: 4 abr 2019. 甲子園会館. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://ja.wikipedia.org/wiki/%E 7%94%B2%E5%AD%90%E5%9C%92%E4%BC%9A%E9%A4%A8> Acesso em: 4 abr 2019. 昭和館. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://ja.wikipedia.org/wiki/%E6%9 8%AD%E5%92%8C%E9%A4%A8> Acesso em: 4 abr 2019. 日本武道館. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://ja.wikipedia.org/wiki/%E 6%97%A5%E6%9C%AC%E6%AD%A6%E9%81%93%E9%A4%A8> Acesso em: 4 abr 2019.

ERA HEISEI ACAYABA, Marina. Naoshima, a ilha de Tadao Ando. Disponível em: <www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/02.021/1474>. Acesso em: 16 abr. 2019.


HEISEI period. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/ wiki/Heisei_period>. Acesso em: 16 abr. 2019. PLANETYZE. Tokyo Government Building. Disponível em: <https://planetyze.com/en/japan/tokyo/ tokyo-government-building>. Acesso em: 16 abr. 2019. SKYSCRAPERPAGE.COM. Tokyo Metropolitan Government Building 1. Disponível em: <http://skyscraperpage.com/cities/?buildingID=210>. Acesso em: 16 abr. 2019. SKYSCRAPERPAGE.COM. Tokyo Sky Tree. Disponível em: <http://skyscraperpage.com/cities/?buildingID=36514>. Acesso em: 16 abr. 2019. THE JAPAN TIMES. Rainbow Bridge record broken. 2002. Disponível em: <https://www. japantimes.co.jp/2002/10/06/announcements/rainbow-bridge-record-broken/#.XLYgNHdFwdV>. Acesso em: 16 abr. 2019. THE MYANMAR TIMES. Japan finishes Tokyo Sky Tree. 2012. Disponível em: <https://web.archive. org/web/20140203154812/http://www.mmtimes.com/2012/business/617/biz61714.html>. Acesso em: 16 abr. 2019. TOZETTO, Clara. Alta tecnologia faz prédios resistentes a terremotos. 2011. Disponível em: <https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/alta-tecnologia-faz-predios-resistentes-a-terremotos/ n1238156416631.html>. Acesso em: 16 abr. 2019.


REFERĂŠNCIAS DAS IMAGENS ERA MEIJI M1: Retirada de <https://gdnola.wordpress.com/2015/04/16/giappone-ed-estremo-oriente-la-crisi-di-cui-nessuno-parla/>. Acesso em 30 abr. 2019. M2: Retirada de <https://www.flickr.com/photos/54992181@N03/16112971780/>. Acesso em 30 abr. 2019. M3: Retirada de <http://noahintokyo.blogspot.com/2015/04/sakura-at-yasukuni.html>. Acesso em 30 abr. 2019. M4: Retirada de <https://travel.rakuten.co.jp/HOTEL/40827/gallery.html>. Acesso em 30 abr. 2019. M5: Retirada de <http://www.tomioka-silk.jp.e.wv.hp.transer.com/spot/freedownload/>. Acesso em 30 abr. 2019. M6: Retirada de <http://sekaiisan.trvlsp.com/category5/>. Acesso em 30 abr. 2019. M7: Retirada de <https://blog.lumens.com/destination-design-tokyo/>. Acesso em 30 abr. 2019. M8: Retirada de <https://imgur.com/r/GalaxyNote8/7jEd9Ue>. Acesso em 30 abr. 2019. M9: Retirada de <https://www.ativo.com/corrida-de-rua/papo-de-corrida/maratona-de-toquio-outro-lado-mundo/attachment/santuario-meiji-jingu/>. Acesso em 30 abr. 2019. M10: Retirada de <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Imperial_Hotel_front_2014_Museum_Meiji_Mura.jpg>. Acesso em 30 abr. 2019. M11: Retirada de <https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/da/Jrb_20061120_Meiji_Mura_002.JPG>. Acesso em 30 abr. 2019. M12: Retirada de <http://traveljapanblog.com/wordpress/2017/03/st-johns-church-from-kyoto-1907/>. Acesso em 30 abr. 2019.

ERA TAISHĹŒ T1: Retirada de <https://hayabusa.open2ch.net/test/read.cgi/news4vip/1444912182/>. Acesso em 30 abr. 2019.


T2: Retirada de <http://www.neconecafe.com/%E6%9D%B1%E4%BA%AC%E9%A7%85/>. Acesso em 30 abr. 2019. T3: Retirada de <https://universaljetsetters.com/13-instagram-worthy-places-in-tokyo/tokyo-station-inside>. Acesso em 30 abr. 2019. T4: Retirada de <http://vectorfield.net/2016/01/07/%E6%97%A7%E5%B1%B1%E5%BD%A2%E7%9C%8C%E5%BA%81%EF%BC%88%E6%96%87%E7%BF%94%E9%A4%A8%EF%BC%89old-city-hall-of-yamagata-prefecture-bunshoukan/>. Acesso em 30 abr. 2019. T5: Retirada de <https://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g1023191-d1723787-Reviews-Bunshokan-Yamagata_Yamagata_Prefecture_Tohoku.html#photos;aggregationId=&albumid=101&filter=2&ff=372322532>. Acesso em 30 abr. 2019. T6: Retirada de <http://www.uraken.net/sozai/06yamagata/kabegami.html>. Acesso em 30 abr. 2019. T7: Retirada de <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nagoya_City_Archives_2016.3.25. jpg?uselang=zh-cn>. Acesso em 30 abr. 2019. T8: Retirada de <https://www.thousandwonders.net/Nagoya+City+Archives>. Acesso em 30 abr. 2019. T9: Retirada de <https://r458p.exblog.jp/25664925/>. Acesso em 30 abr. 2019. T10: Retirada de <https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Yasuda_Auditorium_-_Tokyo_University_2.jpg>. Acesso em 30 abr. 2019. T11: Retirada de <https://todai-alumni.tw/?p=304>. Acesso em 30 abr. 2019. T12: Retirada de <http://www.keywordbasket.com/dW5pdmVyc2l0eSBvZiB0b2t5byBob25nbw/>. Acesso em 30 abr. 2019.

ERA SHĹŒWA S1: Retirada de <https://www.city.bungotakada.oita.jp/galleries/index/page:8/back:1>. Acesso em 30 abr. 2019. S2: Retirada de <http://e-wiki.org/ja/images/%E6%A8%AA%E6%B5%9C%E3%83%A9%E3%83%BC%E3%83%A1%E3%83%B3#images-17>. Acesso em 30 abr. 2019.


S3: Retirada de <http://oitaisan.com/area_search/area_01/>. Acesso em 30 abr. 2019. S4: Retirada de <https://higashinada-journal.com/spot/other/13757/>. Acesso em 30 abr. 2019. S5: Retirada de <https://nishinomiya-style.jp/blog/2017/06/02/15645>. Acesso em 30 abr. 2019. S6: Retirada de <http://www.mukogawa-u.ac.jp/~iasu2016/conference_kk.html>. Acesso em 30 abr. 2019. S7: Retirada de <https://www.cruisebe.com/nippon-budokan-tokyo-japan#image-29598>. Acesso em 30 abr. 2019. S8: Retirada de <https://spice.eplus.jp/articles/125469/images/301371>. Acesso em 30 abr. 2019. S9: Retirada de <https://entameclip.com/news/76995>. Acesso em 30 abr. 2019. S10: Retirada de <http://guide-japan.seesaa.net/category/6853143-3.html>. Acesso em 30 abr. 2019. S11: Retirada de <https://kagukinokuniya.com/posts/1923/imgp7023/>. Acesso em 30 abr. 2019. S12: Retirada de <https://faavo.jp/hidatakayama/project/3114>. Acesso em 30 abr. 2019.

ERA HEISEI H1: Retirada de <http://deacademic.com/dic.nsf/dewiki/761373>. Acesso em abr 2019. H2: Retirada de <https://www.trip.com/hotels/tokyo-hotel-detail-686284/kadoya-hotel/>. Acesso em 30 abr. 2019. H3: Retirada de <https://mzn.wikipedia.org/wiki/%D8%AA%D9%88%DA%A9%D9%8A%D9%88#/media/File:TokyoMetropolitanGovernmentOffice.jpg>. Acesso em 30 abr. 2019. H4: Retirada de <https://chillchilljapan.com/kagawa/>. Acesso em 30 abr. 2019. H5: Retirada de <https://viajando.expedia.com.br/naoshima-uma-ilha-dedicada-a-arte-nojapao/>. Acesso em 30 abr. 2019. H6: Retirada de <http://toolonkadunpysakointilaitos.com/art-island-japan/art-island-japan-benesse-site-naoshima/>. Acesso em 30 abr. 2019.


H7: Retirada de <https://www.goodlucktripjapan.com/zh/article/photo/10231/13/>. Acesso em 30 abr. 2019. H8: Retirada de: <https://akspic.com/image/86352-capital_city-metropolis-horizon-skyline-television/1920x1080>. Acesso em 30 abr. 2019. H9:Retirada de <https://tokyobling.wordpress.com/tag/rainbow-bridge/>. Acesso em 30 abr. 2019. H10: Retirada de <https://www.agoda.com/travel-guides/japan/tokyo/tokyo-travel-top-attractions-things-asakusa?cid=-218>. Acesso em 30 abr. 2019. H11: Retirada de <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Interior_of_Tokyo_Skytree_1.jpg>. Acesso em 30 abr. 2019. H12: Retirada de <https://www.kkday.com/zh-tw/product/10759>. Acesso em 30 abr. 2019.




Este livro foi elaborado com as fontes Delimax (projetada por Debut Studio) e Miriam Libre (projetada por Michal Sahar) e sua impressĂŁo realizada na GrĂĄfica Natal em papel couchĂŠ 120 g/m2 com tiragem de 4 exemplares no ano de 2019.


99


100


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.