Page 1


Novena da Sagrada Família Oração Sagrada Família de Nazaré, Jesus, Maria e José, sois exemplo para todas as famílias. Fostes uma família única no mundo, vivendo uma existência anônima e silenciosa numa pequena localidade da Palestina. Uma família provada pela pobreza, pela perseguição, pelo exílio, que glorificastes a Deus de modo incomparavelmente puro. Nós vos pedimos, não deixeis de ajudar todas as nossas famílias, concedei-me a graça que ardentemente vos peço (faça o pedido da graça) se for conforme a Vossa Santíssima Vontade e para o bem de minha alma e minha família. Que São José, “homem justo”, trabalhador incansável, guardião da Sagrada Família, também guarde, proteja e ilumine a nossa família. Que a Virgem Maria, Mãe da Igreja, seja também a Mãe da “Igreja Doméstica” e que, com o seu auxílio materno, a nossa família seja verdadeiramente uma família Cristã. E que Cristo Senhor, Rei das famílias, como nas bordas de Caná, esteja presente em nosso lar e nos conceda luz, felicidade, serenidade e fortaleza. A Jesus, Maria e José confiamos nossa família. Por Cristo o nosso Senhor. Amém.

(ao final da oração) Rezar

1. Pai-Nosso

3. Ave-Marias

1. Glória ao Pai

Sagrada Família, Jesus, Maria e José guiai e amparai as nossas famílias!


Sumário 05 - Pa l avr a 06 - A

do Pároco

S a g r a da Fa m í l i a

07 - Hi s tór i a 09 - Cong r egação 11 - Pas tor al

Es tigm at ina

dos Noi vos

16 - Or i en tação

aos noi vos

18 - S a cr a men to

do M atri mônio

19 - P rofi ssionai s

do gui a

Matriz Sagrada Família

Praça Cardeal Arcoverde, s/ nº Centro - São Caetano do Sul - SP Fone: (11) 4224-2587 sagradafamiliacss@gmail.com www.matrizsagradafamilia.com.br

Secretaria

Segunda à sexta das 8h às 19h Sábado das 8h às 12h

Fotografia

Sandra Castanhato Celso Vick

Produção | Publicidade | Publicação (11)

2548.4965


Palavra do Pároco Queridos noivos, Apresentamos a vocês o Guia de Noivos da Paróquia Sagrada Família, que faz parte do processo de

orientação daqueles que desejam contrair matrimônio em nossa Igreja. Por ser o casamento, um ato de suma importância diante de Deus, há necessidade de preparar este momento com atenção e muito carinho. Afinal, é uma decisão unindo duas vidas sob a benção do Deus.

Neste Guia, estão todas as informações da Paróquia, e de alguns profissionais habilitados, para ajuda-

los na realização do sagrado matrimônio. Vivam intensamente a preparação e a celebração do casa-

mento; pois, quando o homem e a mulher celebram o sacramento do matrimonio, Deus, por assim dizer, reflete-se neles, imprimindo o caráter indelével do seu amor.

O matrimônio é o ícone do Amor de Deus por nós. Ouçam os conselhos do Papa Francisco: “ Não se concentrem apenas na festa, mas dediquem o melhor das suas forças a preparar-se como casal para

o grande passo que, juntos, vão dar. Tenham a coragem de ser diferentes, não vos deixeis devorar pela sociedade de consumo e da aparência. O que importa é o Amor que vos une, fortalecido e santificado pela graça. O casamento não é o fim do caminho. O matrimônio é uma vocação que os lança para

adiante, com a decisão firme e realista de atravessarem juntos todas as provações e momentos difíceis”. Rezem sempre juntos, um pelo outro, pedindo ajuda à Deus para serem fiéis e generosos. Inspirem-se na Sagrada Família de Nazaré que soube viver profundamente essa linda vocação. Que ela vos guarde e proteja!

Com minha benção sacerdotal,

Pe.Paulo Borges, css Pároco da Matriz Sagrada Família


A Sagrada

Família A popularidade de devoção à Sagrada Família foi iniciada no século XVII, momento em que os cristãos começaram a entender que Jesus chegou e se estabeleceu em uma família simples, uma família comum dentre tantas pelo mundo. A festa da Sagrada Família foi instituída pelo papa Leão XIII e mantida pelo papa Bento XV para toda igreja. A família deve ser considerada como santuário, amor e devoção e o Livro Sagrado contém passagens importantes e de ensinamento para as famílias, tais como:

“Quem causa problemas à sua família herdará somente vento; o insensato será servo do sábio.” Provérbios 11:29

“Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo”. – Efésios 4:32 “Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor,o teu Deus, te dá.” Êxodo 20:12.

Além disso, a Escritura conta que José e Maria sempre estiveram juntos e ao lado de Jesus. Mesmo nos momentos de dificuldades eles ficaram juntos, como quando unidos fogem para o Egito, da perseguição de Herodes e Otávio Augusto. Todas as passagens e ensinamentos demonstram a união e parceria entre a Sagrada Família e direciona como as pessoas devem agir com o pai, mãe, irmãos e familiares. Família é sinônimo de carinho, respeito, amor e união.

6


História

A Matriz Sagrada Família e a cidade de São Caetano

principais vinha um padre de São Paulo para celebrar a

do Sul se entrelaçam para comemorar o aniversário de

Santa Missa.

80 anos de História e Trabalho, de Memória e Arte e

O povoado foi crescendo e, no dia 22 de dezembro de

de trajetória e Fé da Congregação Estigmatina em São

1924, chegou o Pe. João Baptista Pelanda, primeiro re-

Caetano do Sul.

presentante da Congregação Estigmatina em São Caeta-

A celebração da religiosidade dos colonos pioneiros aqui

no. Até então, eram os missionários de São Carlos que

chegados em 1877; a busca incessante por sacerdotes de

davam assistência religiosa.

uma população que cresceu muito de 1877 até 1923 e,

Em 28 de março de 1924, Dom Duarte Leopoldo Silva,

finalmente, a instalação da primeira paróquia no povo-

Arcebispo de São Paulo, criava a Paróquia de São Cae-

ado em 1924. A cidade de São Caetano do Sul foi fun-

tano (Matriz Velha), desmembrando-a de Santo André

dada no ano de 1877, no dia 28 de julho, quando che-

e no dia 13 de abril do mesmo ano, o Pe. João Baptista

garam os colonos Italianos. Havia uma pequena capela

Pelanda tomava posse como o Primeiro Vigário.

dedicada a São Caetano, mas estava abandonada e servia

Logo após a posse, ele percebeu que sozinho não daria

de abrigo aos animais. Logo a restauraram, e nas festas

conta do trabalho, Então, recorreu aos seus Superiores

7


que enviaram o Padre Alexandre Grigolli, da mesma Congregação, para ajudá-lo.

Ézio Gislimberti. Ele também dedicou-se muito para dar continuidade às

Em 18 de abril de 1929, com a volta do Pe. Pelanda para

obras e ao andamento da Paróquia. Foi lançada a pedra

a Itália, o Pe. José Tondin assumiu o comando da igreja.

fundamental do Salão e do Cine Teatro Paroquial, com

Auxiliando-o permaneceu o Pe. Alexandre Grigolli.

o nome de Pe. Alexandre Grigolli.

Na ocasião, a cidade se apresentava em ritmo de ace-

Em 1951 a Matriz Nova recebeu o cantor lírico italiano,

lerado crescimento. Então, Pe. Tondin e Pe. Alexandre

Beniamino Gigli. A vinda dele a São Caetano foi um

Grigolli se conscientizaram da necessidade de projetar a

acontecimento de tal repercussão que neste dia houve

construção de uma Igreja maior. Os padres, em conjunto

um “recorde” de público dentro e fora da Igreja. Afinal,

com o “casal Ernesto e Anna Baraldi”, concordam numa

na época, Beniamino era o tenor mais famoso do mun-

permuta-doação de um amplo terreno localizado no alto

do e, por sorte, era amigo da família do Pe. Ézio, o que

da cidade.

facilitou sua visita. Dentro de seu repertório, Beniamino

Assim, em 17 de agosto de 1930, foi lançada a pedra fundamental daquela que viria a ser a Matriz Nova. No final de 1931, Pe. Tondin deixou a Paróquia, assumindo em seu lugar o Pe. Alexandre Grigolli.

incluiu Ave Maria de Gounud, emocionando o público. NASCE A PARÓQUIA SAGRADA FAMÍLIA Em agosto de 1954, foi criada a Diocese de Santo André e houve a nomeação de seu primeiro Bispo, na pessoa

Em março de 1932, tiveram início as obras da Nova Ma-

de Dom Jorge Marcos de Oliveira. A posse foi em 12

triz e, no Natal de 1933, foi rezada a Primeira Missa pelo

de setembro, e em 31 de outubro, o Bispo visitou pela

Vigário.

primeira vez a Paróquia São Caetano. Então, os paro-

O templo da Paróquia Sagrada Família foi erguido, com

quianos, liderados pelo Pe. Ézio, fizeram um pedido ao

muito sacrifício e dedicação, graças aos esforços do Pe.

novo Bispo, e que foi concedido, ou seja, a mudança do

Alexandre e de muitos paroquianos que ajudaram com

“orago”, (o santo da invocação que dá nome a uma cape-

contribuições financeiras, além de alguns abnegados que

la ou templo) da Paróquia de São Caetano para “Sagrada

trabalharam diretamente na própria construção.

Família”.

Ao lado na nova Igreja foi construído também um Salão

A história dessa paróquia sempre foi enriquecida pelas

Paroquial que, por muitos anos, serviu como escola e

pinturas internas da Igreja, realizadas pelos irmãos Pedro

local de reuniões e festas.

e Ulderico Gentilli. Arte tão rica que fez deste templo

Finalmente, a nova Igreja foi inaugurada e benta pelo

um patrimônio histórico cultural da cidade de São Ca-

Bispo Auxiliar de São Paulo, Dom José Gaspar de Afon-

etano do Sul.

seca, em 06 de junho de 1937. Assim, a Paróquia de São

As pinturas nas paredes, assim como os estigmas de Cris-

Caetano ficou sendo a Nova Matriz, localizada no centro

to, que serviram de inspiração para a Congregação dos

da cidade. Em 1946, o Pe. Alexandre Grigolli retornou

Padres Estigmatinos, marcam a história desses 80 anos

definitivamente para a Itália e assumiu o cargo o Pe.

de fé e vida.


Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo

A Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor

Esta situação provocou um clima de desordem e liber-

Jesus Cristo foi fundada em 1816 por Pe. Gaspar Berto-

tinagem que atingiu a juventude e até o próprio clero.

ni, na cidade de Verona, no norte da Itália.

Jovens desorientados, fome dominante, muitos feridos de guerra e a falta de escolas para as crianças gerava o

Nascido em Verona/Itália aos 09 de Outubro de 1777,

caos na cidade.

Pe Gaspar Bertoni viveu entre final do século XVIII e meados do século XIX. Nessa época, a cidade de Verona

Pe. Gaspar cresceu nesse ambiente, enfrentando inclu-

foi palco de constantes conflitos entre franceses e austrí-

sive problemas familiares com a morte da irmã e a se-

acos que disputavam a sua posse.

paração dos pais. Entrou no Seminário e foi ordenado

9


sacerdote aos 23 anos em 20 de Setembro de 1800. Trabalhou, desde os tempos de seminarista, no auxílio aos doentes e na instrução da juventude, sendo reconhecido como “Apóstolo dos Jovens”. Fundou Oratórios Marianos, onde reunia os jovens para orar e meditar a Palavra de Deus, e também para lazer e ocupações sadias. Dessa forma, tirava-os daquele clima adverso que reinava na cidade. Pe. Gaspar encaminhou esses jovens para artes e atividades através de preparação especializada, com dedicação aos estudos e ao trabalho, e mostrou-lhes o caminho da perfeita vida cristã. Pela excelência de seu trabalho nessas missões populares ele recebeu da Santa Sé o título de Missionário Apostólico. A pedido de seu bispo, trabalhou na reforma do Clero de Verona, resgatando sua ordem e dignidade. Empenhouse a tal ponto em seu trabalho que os padres e seminaristas passaram a ser reconhecidos como modelos de disciplina e zelo. Era tão profunda a sua vida de oração e a sua união com Deus que ele vivia constantemente sob o influxo do sen-

entrou com alguns companheiros no prédio, para iniciar a escola, e este mesmo dia foi o marco de início da “Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo”, os Estigmatinos. Pe. Gaspar tinha imenso respeito pelo Papa e pelos bispos, que são sucessores dos apóstolos. E, unindo esta devoção ao título que recebeu da Santa Sé, assim ele definiu o lema da sua congregação: “Missionários Apostólicos em Auxílio aos Bispos”. As regras para a sua congregação ele foi escrevendo aos poucos, conforme sentia a inspiração divina para isso. Mas, fundamentalmente, os religiosos Estigmatinos devem dedicar-se à pregação da Palavra de Deus com retiros e missões populares, à formação da juventude e ao clero, seguindo os passos de seu fundador. E pela sua grande devoção por Nossa Senhora e São José, escolheu os Santos Esposos como patronos da congregação. Pe Gaspar morreu em 12 de Junho de 1853, com quase 76 anos, e foi canonizado por São João Paulo II em 01 de Novembro de 1989. Celebra-se sua Festa Litúrgica em 12 de Junho.

timento da presença de Deus. Vivia o Santo Abandono,

Família Bertoniana (FABER)

que significa deixar que Deus conduzisse a sua vida, e,

Os Leigos Estigmatinos no Brasil estão reunidos em

como ele nos ensinou: sem jamais precedê-lo. Assim, em tudo ele percebia a vontade de Deus em sua vida, e tudo fazia para realizá-la. Pode-se resumir a fisionomia espiritual de São Gaspar com essas palavras: Filial e confiante abandono nas mãos de Deus, mesmo nas circunstâncias mais difíceis da vida. Um dia, diante do altar de Santo Inácio de Loyola, fundador dos Jesuítas, Pe. Gaspar teve uma visão: era como se o santo lhe pedisse para fundar uma ordem religiosa. Seria uma tarefa quase impossível, pois os invasores da cidade haviam proibido quaisquer reuniões ou aglomerações de pessoas. Mas Pe. Gaspar, percebendo ser esta a vontade de Deus, passou a reunir-se com alguns companheiros, com objetivo inicial de estudos. E, como lutava para conseguir instalações para fundar uma escola para os meninos pobres, foi lhe dado um prédio anexo à Igreja dos Estigmas, para esta finalidade.

uma grande família denominada Família Bertoniana (FABER). São homens e mulheres que vivem a sua vida cristã à luz de S. Gaspar Bertoni, fundador da Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo (Estigmatinos). Em cada Paróquia Estigmatina, a Faber local desenvolve os seus trabalhos e realiza encontros de oração, estudos e celebrações. Em 1991, teve início na Paróquia Sagrada Família, em São Caetano do Sul – SP, por desejo e insistência do Pe. Paulo Campo Dall’Orto, CSS, que naquela ocasião era o pároco, o núcleo denominado “Colaboradores Estigmatinos Leigos”. Hoje, o núcleo se intitula “FABER” (Família Bertoniana), título que veio do Chile, onde a nucleação foi realizada um pouco antes de 1991, por

Foi em um frio 4 de novembro de 1816 que Pe. Gaspar

intermédio do Pe. Pedro Zappini, CSS.

10


Pastoral dos Noivos “Isto é que vos peço, que vosso amor cresça cada vez mais.” (Filipenses 1,9)

Mensagem do Papa Francisco aos noivos... “Queridos noivos, vocês estão se preparando para crescer juntos, construir uma casa, para viver juntos para sempre. Não queiram fundá-la sobre a areia dos sentimentos que vão e vêm, mas na rocha do amor verdadeiro, do amor que vem de Deus. (…) Não devemos nos deixar vencer pela “cultura do provisório”. Esse medo do “para sempre” se cura, a partir da confiança em Jesus em uma vida que se torna um caminho espiritual cotidiano, feito de passos, de crescimento comum, de empenho para se tornarem homens e mulheres maduros na fé. Isso porque o “para sempre” não é só uma questão de tempo, mas é importante também a qualidade do matrimônio. “Estar junto e saber amar-se para sempre é o desafio dos casais cristãos. Vem-me à mente o milagre da multiplicação dos pães: também para vós o Senhor pode multiplicar o vosso amor e doá-lo fresco e bom a cada dia”. Enfatizo três palavras-chaves para a família: ”por favor,”, “obrigado” e “desculpe-me”. “Todos sabemos que não existe uma família perfeita, um marido perfeito nem uma mulher perfeita. Existimos nós, pecadores. Jesus, que nos conhece bem, ensina-nos um segredo: nunca terminar um dia sem pedir perdão, sem que a paz volte à nossa casa, à nossa família. Se aprendermos a pedir desculpas e a nos perdoar, o casamento vai durar e seguir adiante. (…) Nunca terminem o dia sem fazer as pazes. Esse é um segredo para conservar o amor.” “Alguns se preocupam com os sinais exteriores, com o banquete, as fotografias, as roupas, as flores… São coisas importantes em uma festa, mas somente se são capazes de indicar o verdadeiro motivo da vossa alegria: a bênção do Senhor sobre o vosso amor”. Sejam felizes...

11


O trabalho da

Pastoral dos Noivos

Recepção dos noivos pela equipe da Pastoral.

Fazer brotar no coração dos noivos a importância do Sacramento do Matrimônio é o objetivo da Pastoral que organiza os Encontros de Noivos. Esta preparação visa: * Evangelizar as futuras famílias. * Oferecer alguns elementos para o início de um casamento cristão, através de palestras, troca de experiências, testemunhos e, consequentemente, obter sucesso na vida conjugal. * Auxiliar os noivos a trilhar o caminho do equilibrio para assumir o matrimônio de forma harmoniosa, segundo o Plano de Deus. Durante as cinco horas de encontro são abordados vários temas, como: *Casamento no Plano de Deus

Dinâmica das vendas

12


É aplicada a “dinâmica das vendas”, que mostra a experiência da confiança. No terceiro andar do Centro Pastoral, acontece a “dinâmica de cuidados”. Baseada na Leitura Orante (Lucas 10:25-37), parábola do Bom Samaritano. Os demais temas são apresentados com testemunhos e dinâmicas, por diversos casais: *Amor e Casamento *Harmonia Conjugal (conhecimento de si e do outro). *Paternidade Responsável *Importância da Oração e do Perdão na vida do casal A Pastoral dos Noivos também participa na Celebração do Sacramento do Matrimônio recepcionando o Noivo, Pais e Padrinhos, conduzindo o grupo para um momento de espiritualidade, antes da entrada efetiva de todos ao altar. A organização do cortejo e a oração com a noiva, antes da entrada na Igreja, tem a participação efetiva da Pastoral.

Noivos percorrendo o caminho até o terceiro andar.

ENCONTRO DE NOIVOS O Encontro de Noivos acontece numa tarde de sábado, com início às 14 horas e geralmente finalizando por volta das 19 horas. O encerramento oficial ocorre na Missa das 10h, no domingo, com a participação dos casais e sua apresentação à comunidade. Após o encerramento, eles recebem o Certificado. Para participar, os noivos fazem a inscrição na secretaria paroquial. A apresentação do Certificado de Conclusão de Participação do Encontro de Noivos é uma exigência da Igreja, e o mesmo tem validade de seis meses, conforme orienta a CNBB.

Leitura Orante e dinâmica dos cuidados

“O que Deus uniu, o homem não separe” Mc 10,2-16

Palestras

13


Orientações para os Noivos O sacramento do matrimônio, conforme palavras do Papa

ENCONTRO DE NOIVOS

Francisco, é um grande ato de fé e de amor e testemunha a

É obrigatória a apresentação do comprovante de conclusão

coragem de acreditar na beleza do ato criador de Deus e de

do curso na Secretaria Paroquial. Os noivos poderão reali-

viver aquele amor que leva a ir sempre além de si mesmo.

zar em nossa paróquia o Encontro de Noivos, que acontece

Por isso, para que a celebração do matrimônio seja conve-

a cada dois meses, num final de semana.

nientemente realizada, em espírito de fé, com as bênçãos

MANIFESTAÇÃO AO PÁROCO

de Deus, colocamos aqui as nossas Normas e Orientações.

LUGAR DA CELEBRAÇÃO

• Se um dos noivos não é batizado ou é de outra religião;

Por isso, pedimos o devido respeito com relação a maneira

• Se algum dos nubentes já foi casado, no civil ou religioso,

• Se há parentesco entre os nubentes;

de se vestir, de proceder e na utilização do espaço interno

ou se é viúvo.

da Igreja.

PROCESSO MATRIMONIAL

O altar é o espaço mais sagrado da Igreja e merece toda

Os noivos deverão comparecer na igreja 04 meses antes

distinção.

da data do casamento, para retirar a lista de documentos e

Nada e ninguém poderá perturbar o bom andamento da

orientações.

celebração e desviar a atenção dos participantes.

Os documentos a serem apresentados pelos noivos para o

RESERVA DE DATA

processo normal são: • Documentos de identidade dos noivos;

Os noivos devem comparecer à secretaria da Igreja para fa-

• Comprovante do Encontro de Noivos;

zer uma pré-reserva da data escolhida para o casamento.

• Comprovantes de endereço dos noivos;

Após a pré-reserva, em data a ser agendada pela secretaria

• Certidão de batismo dos noivos atualizada;

da Igreja, os noivos participarão de um momento orante no

• certificado do curso de preparação para o matrimônio

qual serão dadas informações sobre os sacramentos, sobre

(curso de noivos);

a documentação necessária, transferência, casamento com

• Protocolo do cartório civil

efeito civil, normas para a realização da cerimônia e para a

TRANSFERÊNCIA DE PARÓQUIA

contratação de serviços.

Até 1 (um) mês antes da data do casamento, apresentar os

Havendo aceitação das normas, os noivos terão o prazo de

seguintes documentos na secretaria da nossa Paróquia:

10 dias úteis para comparecer na Secretaria e concretizar a

• Transferência de Paróquia (para os que não residem no

reserva com o pagamento de 20% da espórtula da cerimô-

perímetro da igreja);

nia.

• Relação de padrinhos;

Observação: Em caso de desistência ou eventual cancela-

• Certidão de habilitação do cartório, caso seja casamento

mento do casamento, a pedido de qualquer um dos noivos,

com efeito civil. Com a apresentação dos documentos (certidão de Batismo

o valor da espórtula não será devolvida.

16


atualizada, protocolo do civil e Certidão do curso de noi- nia iniciará sem a presença deles, que entrarão pela Sacristia. vos) será marcada na secretaria a entrevista dos noivos com Por motivo de segurança fica vedada a prática de chuva de pétalas, chuva de arroz, papel picado, bolinha de sabão e de-

o padre.

É importante frisar que tanto para a transferência vinda de mais efeitos especiais no espaço interno até as escadarias exoutra Paróquia, como para processos da paróquia, a docu- ternas da Igreja. mentação deverá ser entregue ou ficar pronta com antecedência mínima de até 30 (trinta) dias. O não cumprimento deste prazo poderá implicar a não realização do casamento. O pagamento da Espórtula deve ser feito com antecedência seguindo a orientação da secretaria.

ASSESSORIA É liberada a participação da assessoria, que deve ser responsável pela organização da cerimônia, em conjunto com a equipe de noivos.

HORÁRIOS DE CASAMENTOS

CONFISSÃO E COMUNHÃO

Quintas-feira: 20h e 21h

Sendo o Matrimônio um Sacramento, aconselhamos que os Sextas-feira: 20h e 21h

nubentes o recebam com a devida preparação espiritual, feita Sábado: 18h, 19h, 20h e 21h através de uma confissão sincera e uma comunhão fervorosa. Desta forma, colocam Cristo como base de toda a sua vida conjugal e familiar.

CASAMENTO RELIGIOSO COM EFEITO CIVIL A cerimônia é única, onde o representante da Igreja declara casados tanto pela Lei de Deus quanto pela Lei Civil. Para tanto, no prazo de 80 dias que antecedem o casamento, é necessário requerer junto ao cartório a certidão de habilitação.

CASAMENTO RELIGIOSO SEM O EFEITO CIVIL Apresentar na Secretaria, cópia da Certidão de Casamento Civil para devidas anotações no processo matrimonial.

REALIZAÇÃO DA CERIMÔNIA A fim de evitar aborrecimentos e para que o brilho e a importância da celebração não sejam prejudicados, pede-se a MÁXIMA PONTUALIDADE, principalmente da noiva. Aconselhamos que seja colocado no convite, 30 minutos antes do horário efetivamente marcado na Secretaria. • Recomendamos aos convidados não jogarem arroz, pétalas de flores e etc., pois isso tem provocado cenas desagradáveis. • Não havendo atrasos, as entradas e saídas ocorrem pela porta principal da igreja. Com os atrasos, serão utilizados as portas laterais. • Ocorrendo atraso por parte dos noivos, não haverá cortejo. • Se houver atraso por parte dos padrinhos ou pais, a cerimô-

17


Sacramento do Matrimônio

O mundo atual oferece uma diversidade muito grande de situações, nem sempre essenciais, até mesmo difíceis de aceitar e compreender. Será que no cotidiano procura-se o essencial? O ser humano é um ser integral, que busca motivos para caminhar, se levantar e lutar pela vida. É nessa busca incansável que ele se reconhece como tal e que, no decorrer da sua história, dará sustento às próprias convicções. Mas, é preciso acreditar, já que sem esta dádiva se torna difícil avançar. É preciso acreditar em si e no outro para confiar. É fundamental acreditar no outro para perdoar, é preciso acreditar no outro para amar. E será o próprio amor que os torna dignos para partilhar. É por causa desse amor que se caminha pela estrada da história, guardando em seu íntimo as belezas da vida e aceitando o que é oferecido generosamente: “O impossível se torna possível, simplesmente porque há crença. É a força do crer que dá vigor ao clamor, convertendo-o na mais bela súplica do coração”. Essa realidade única, que se comunica com o essencial da vida, é o sacramento. O sacramento desvenda a realidade, pelo simples fato que ele fala a linguagem própria desse integral, envolvendo-os com o seu sorriso radiante, para ensinar a dialogar com a própria criação. O sacramento nos sacraliza, porque somos “imagem e semelhança” do nosso criador. O sacramento poetiza a vida para que seja o nosso próprio viver a descobrir os seus matizes, que exalam aromas de uma eterna gratidão. O sacramento é o maior tesouro que um dia alguém caridoso entregou para simplesmente habitar nosso coração. É a pérola que cativa e nos convida ir além. É a nuvem carregada d água que molhará o chão na secura da vida. É a montanha mais alta que faz recordar a grandeza de um Deus que se revela por amor. O sacramento é união, é matrimônio. É o despertar juntos que revela um novo horizonte. O matrimônio é sacramento, porque ele conduz ao mistério da vida e anuncia a esperança renovadora do futuro amanhecer. O matrimonio é sacramento porque permite avançar no caminho da vida, às vezes cheio de pedras, sem olhar para trás. O matrimônio é sacramento, simplesmente porque o amor que nasceu de alguém tem que ser de alguém! Escrito por Pe. Zimri Jamlec Venega


19


Anotações Serviços

F

20


21


REGRAS DECORAÇÃO

Só é permitida uma decoração por noite. Portanto, seis meses antes da data do casamento, a Secretaria fornecerá os nomes e telefones dos casais que celebrarão na mesma

data, para que se reúnam e escolham a decoração do dia. Se não houver consenso por parte dos noivos, a Igreja decidirá pela contratação, ou não, da decoração. O valor dos serviços será rateado entre os noivos do dia, conforme acordado entre eles.

Três meses antes da cerimônia, os noivos deverão entregar na Secretaria a cópia do contrato firmado com o profissional escolhido. Há normas específicas para profissionais de decoração. Os noivos serão informados quando efetivarem a reserva.

Observação: A empresa contratada responderá por danos que venham causar aos bens da Igreja.

24


25


atendimento@tekamonteirodecoracoes.com.br

www.tekamonteirodecoracoes.com.br 26


FLORES & DECORAÇÕES

4123.6948 / 4122.1042 Rua Pacífico, 90 - São Bernardo - SP n-okumura@uol.com.br www.okumuraflores.com.br


Anotações Serviços

Fones

28


REGRAS FOTO E VÍDEO

Os fotógrafos e filmadores devem se movimentar sem atrapalhar o andamento da celebração, evitando desviar a atenção dos presentes.

É vedado guardar os pertences dentro da Capela do Santíssimo, sacristia ou secretaria. Os profissionais contratados responderão por danos que venham ocorrer na rede elétrica ou outro dano causado aos bens da Igreja.

Três meses antes do casamento os noivos deverão apresentar na Secretaria o nome das empresas contratadas, apresentando cópia dos contratos firmados.

Há normas específicas para foto e filmagem. Os noivos receberão as normas quando efetivarem a reserva.

30


31


32


Anotações Serviços

Fones

33


36


37


REGRAS ORQUESTRA E CORAL

Há normas específicas para música. Os noivos receberão as informações quando efetivarem a reserva. Três meses antes do casamento, os noivos deverão apresentar na Secretaria os dados da empresa contratada, mediante cópia do contrato firmado. Estrutura Musical da Cerimônia • Entrada dos Pais e Padrinhos • Entrada do Noivo • Entrada do Pagem e Daminhas (ou adultos com as alianças) • Entrada da Noiva • Benção das alianças • Cumprimento dos Padrinhos • Saída 38


Museu Sagrada Família

O

Museu Sagrada Família é uma obra que abraça a Matriz, formando com ela um só

corpo e um só espírito. Ele consolida a presença da Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo na cidade como história de “Catequese e Arte”. O Museu, fundado pelo Pe. Jordélio Siles Ledo, CSS, nasceu com a aura do maior artista de arte sacra do Brasil, Claudio Pastro, falecido em 2016, que ali deixou sua marca com a obra “Advento”. Também exposta no museu, uma das maiores relíquias da Paróquia: o crucifixo do altar da 1ª missa celebrada por Pe. Alexandre Grigolli em 1937.

Entrada R$ 10,00 Informações: 11 4224.2587 Fa c e b o o k : @ m u s e u s a gr a d a f a m i l i a Instagram: @museusagrada


Profile for Jamil Haddad

Matriz Sagrada Família - Guia de Noivos 2019  

Guia de Noivos 2019 da Igreja Matriz Sagrada Família

Matriz Sagrada Família - Guia de Noivos 2019  

Guia de Noivos 2019 da Igreja Matriz Sagrada Família