Issuu on Google+

NA MISÉRIA, CRISTINA ESTAVA A FICAR LOUCA

“Sem alegria e com a vida completamente destruída, não conseguia dormir e trabalhava para pagar as dívidas” Pág. 10

TRISTE, PERDIDA E VAZIA Micaela - ANTES

Micaela julgava que tinha encontrado nas festas e nas discotecas uma forma de se sentir preenchida. Pág. 18

Janeiro • 2013 • 3ª Edição

PERTENCIA A UM GANGUE! Pavel vivia no meio da prostituição, do álcool e pertencia a um gangue violento. Pág. 19 CONCEIÇÃO

 Conceição não tinha objetivos e a sua vida estava um caos...

Pavel - ANTES

VOLTOU A ANDAR “Só tinha duas opções: conformar-me ou agarrar qualquer oportunidade que pudesse mudar a minha situação”. Pág. 4

 Paula vivia angustiada e tinha medo de avançar na vida....

TRISTEZA DE MORTE Maria não conseguia dormir e sentia uma enorme tristeza, até que percebeu que o seu problema era espiritual. Pág.16

 Patrícia sofreu maus-tratos durante 14 anos, não tinha sonhos, nem esperança... Págs. 7/8

MARIA sentia uma enorme tristeza, muito devido aos inúmeros problemas...

SUCESSO

Testemunhos de

O “ANJO” QUE A DESTRUIU Aos 12 anos, Fátima fez amizade com um “homem” que, mais tarde, viria a destruir a sua vida. Págs. 12/13

PUBLICIDADE

PATRÍCIA

PAULA

TODAS ELAS CONSEGUIRAM ALCANÇAR O SUCESSO E MUDARAM AS SUAS VIDAS!


Sumário 2 // Saúde Nota ESTA É A SUA CHANCE DE MUDAR! O QUE É QUE VOCÊ PROCURA?

Sim, basta uma resposta honesta a esta questão para que, num instante, comece a ver a sua própria vida com outros olhos. Existem pessoas que afirmam, categoricamente, não gostar de mudanças, outras há que não conhecem outro modo de vida senão a permanente mudança e outras há ainda que embora não saibam ao certo aquilo que procuram, a realidade é que não querem que a sua vida permaneça da mesma forma. Tendo em conta estes três tipos de pessoas, podemos, seguramente, chegar a uma conclusão: TODOS QUEREM MUDAR ALGO! Embora, muitos não saibam bem o quê, ou pior, o que ou como fazer para que essa mudança aconteça! Para quem resolve agir por tentativas, o mais óbvio é começar por mudar o exterior, então, mudam tudo aquilo que pensam estar errado, como: o marido, a mulher, a casa, a profissão, o país... Mas, e quando nada disso surte o efeito desejado? Então, vem a frustração, a acomodação e a consequente aniquilação dos próprios sonhos. O conhecido ‘beco sem saída’ da vida, mas, e se você apenas foi pelo caminho errado? Seguiu um atalho quando deveria ter seguido pela rua principal? Mas, que rua é esta? A rua em que o verdadeiro cansaço tem refrigério... a rua cuja transversal é a MUDANÇA INTERIOR e o SACRIFÍCIO, que dará acesso ao percurso da MUDANÇA EXTERIOR que se deseja. Já está cansado de sacrificar, investindo tudo o que tem, em tudo o que lhe dizem, obtendo sempre o resultado negativo? Então, dia 16 de dezembro, descoberta a única e verdadeira forma de mudar! “Nós podemos aliviar a dor, a carga do próximo, mas somente o sacrifício para o Único e Vivo Deus pode transformar a vida.” BJF

bispojulio.com

...A MINHA VIDA ESTAVA UM CAOS” Pág. 7

ESTAVA TRISTE, PERDIDA E VAZIA Micaela só se sentia bem em ambientes de festas, álcool e drogas Pág. 18

DEPRESSÃO por diversas vezes pensei em tirar a própria vida, porque, para mim, nada mais fazia sentido... Pág. 17

CONHEÇA A INCRÍVEL HISTÓRIA DE FÁTIMA

TENTOU O SUICÍDIO BEBENDO LIXÍVIA Págs. 12/13 Ficha Técnica - Edição 3 – 2013 Nº de registo atribuído pela ERC: 126222 Depósito Legal: 344702/12 Propriedade: Igreja Universal do Reino de Deus Sede Administrativa: Praceta Professor Francisco Gentil, nº 3 – 2620-096 Póvoa de Santo Adrião Sede de redação: Rua Dr. José Espírito Santo, 36 - Chelas Editor: IURD Coordenação Geral: Júlio Freitas

“FUI ESFAQUEADO E QUASE MORRI” Pavel pertencia a um gangue que praticava vários assaltos Pág. 19

Diretor: João Filipe | jf.d@folhadeportugal.pt Redação: Nilza Vaz, Joana Oliveira Paginação: Andreia Duque, Diogo Mourinha, Elsa Gomes, Carlos Paredes, Bárbara Domingos Impressão: Rafik Comunicação e Imagem Unipessoal, Lda – Sítio da Bemposta, nº 1, 1A e 1B, Longo da Vila – Mafra Circulação: Portugal Continental e Ilhas Tiragem: 1.000,000 exemplares Site: iurd.pt


PUBLICIDADE


4 // Saúde

“Nunca mais voltaria a andar!” Tudo aconteceu subitamente, num instante, Maria estava de serviço num parque infantil, noutro estava no chão a agonizar de dor, pois uma criança tinha-lhe dado um pontapé na coluna

“O

s meus colegas de trabalho encaminharam-me para o hospital mais próximo e, após ter sido atendida pelo médico, descobri que nunca mais voltaria a andar. Ao ouvir aquilo, fiquei em prantos. Tinha tantos planos para o meu futuro, imediatamente pensei no meu filho, ‘quem iria cuidar dele?’. Muitas coisas passaram pela minha cabeça, menos a possibilidade de andar novamente. Fiquei apenas 2 semanas internada no hospital, nem

Antes

pude reclamar de ter recebido alta em tão pouco tempo, afinal, não havia nada que os médicos pudessem fazer. Assim que saí do hospital, passei 7 meses acamada, a tomar mais de 30 comprimidos por dia, porém, continuava a sentir dores insuportáveis. Cozinhar, limpar ou, simplesmente, cuidar do meu filho tornou-se uma obrigação para a minha família, dependia totalmente dos cuidados deles. A única coisa que vivia para fazer era ficar deitada na cama, desorientada e sonolenta sem saber o que acontecia ao meu redor, por causa dos fortes medicamentos.” Impossível? Será? “Quando ouvi pela primeira vez sobre as reuniões de cura do Centro de Ajuda, recusei-me a participar. Não queria iludir-me, afinal, tudo parecia bom demais para ser verdade. Mas, enquanto pensava sobre isso, vi que só tinha duas opções: conformar-me ou agarrar qualquer oportunidade que pudesse de mudar a minha situação. Pensando nisto, vi que não tinha nada a perder e decidi aceitar a visita de um pastor. Doeu ver um estranho a querer ajudar-me. Aquele gesto mexeu comigo, ganhei

Depois

Assim que saí do hospital, passei 7 meses acamada, a tomar mais de 30 comprimidos por dia, porém, continuava a sentir dores insuportáveis confiança e um novo otimismo. Logo depois, decidi participar nas reuniões, levada pelos meus irmãos. Nas primeiras idas, apenas observava tudo o que se passava. Via as pessoas serem beneficiadas pelas orações e após algumas semanas percebi que tinha o poder para desencadear a mudança que tanto precisava. Um dia, quando um dos pastores orava por mim, senti uma onda de energia percorrer o meu corpo. Pode até soar estranho, mas naquele momento usei a minha fé e acreditei com toda a minha força e algo aconteceu! Ao abrir os olhos, notei que as muletas estavam no chão e estava em pé! Chorei como um bebé, pois, pela primeira vez em 7 meses estava a andar. Naquela noite, corri para a casa da minha mãe e, ao ver-me, ela começou a chorar. Visitei cada membro da minha família que me tinha ajudado e eles não conseguiam acreditar no que viam! Hoje estou em forma e saudável, pude retornar ao meu trabalho e vejo a minha vida de uma forma tão diferente. Sei que qualquer coisa pode ser obtida através da fé e nos momentos difíceis sempre oro e reabasteço as minhas forças!” Maria Constant

“Fonte da minha inspiração!” “Lembro-me de como eu e a minha família ficámos entristecidos quando os médicos disseram que a minha irmã nunca mais voltaria a andar. Somente pude ver a gravidade da situação quando a visitei e fiquei sem reação ao vê-la presa em uma cadeira de rodas, sedada por analgésicos. Ela estava num estado tão deplorável, que nem conseguia reconhecer a minha própria irmã e aquilo partiu o meu coração. Por isso, quando ela me pediu para apoiá-la na sua decisão de vir ao Centro de Ajuda, não pensei duas vezes, aceitei imediatamente trazê-la. Nunca poderia ter imaginado que, ao deixar aquele prédio, sairia com a minha irmã a andar novamente!” Pamela Constant


Todas as terças-feiras é realizada a unção com a Gota do Milagre, para a cura de qualquer dor ou doença

Cirurgias

O presidente da Associação de Obesos e Ex-obesos de Portugal (ADEXO) afirmou que as cirurgias contra a obesidade estão praticamente paradas e que alguns hospitais deixaram mesmo de as realizar, engrossando os tempos de espera para esta operação.

1 em 3

Uma em cada três crianças obesas tem tensão arterial elevada, valores próximos dos registados entre a população adulta portuguesa, segundo um estudo que acompanhou, durante oito anos, cerca de meio milhar de crianças.

40 anos A hipertensão arterial poderá danificar a estrutura e função do cérebro a partir dos 40 anos de idade se não for controlada, concluiu um estudo da Universidade da Califórnia.

Saúde // 5

800 mil

Em Portugal, ocorrem todos os anos 50 mil fraturas devido à osteoporose, doença que afeta entre 700 mil e 800 mil portugueses. São as mulheres após a menopausa e os cidadãos com mais de 65 anos em geral, os mais afetados pela doença.

Curada do cancro dA mama Removeram-me o mamilo, a auréola e um nódulo de 5 centímetros

T

ita Rodriguez viveu com esta doença, depois de duas operações, os médicos informaram-na que teriam de remover toda a mama. “Da primeira operação recuperei rapidamente e achei que este sofrimento iria acabar. Mas,

um ano depois, a ginecologista fez-me um teste que deu positivo para células cancerígenas. Tive que ser novamente operada, mas, desta vez removeram-me o mamilo, a auréola e um nódulo de 5 cm. Pensei que, agora, estava curada! No entanto, quando fui para receber alta, os médicos analisaram o meu caso e informaram-me que teriam de tirar toda a mama. Eu não queria passar por uma terceira operação! A minha moral estava no fundo do poço!”.

370 mil por ano

O cancro da mama é a neoplasia maligna mais comum entre as mulheres em todo o mundo. A sua incidência aumenta com o nível económico. Mais da metade dos casos são diagnosticados nos países desenvolvidos: 370.000 casos, por ano, só na Europa. Na União Europeia, a probabilidade de desenvolver o cancro da mama antes dos 75 anos é de 8%.

Saúde recuperada! Se Tita decidisse não tirar o peito, o médico avisou-a que a sua saúde poderia complicar-se devido a infeções respiratórias. “E assim foi, comecei a ter problemas pulmonares. Vivia com medo! Foi nessa altura que me convidaram para ir ao Centro de Ajuda. Participei na Saúde Restaurada e sacrifiquei para ser curada. Usei a minha fé e, segundo os especialistas, agora estou curada e os relatórios médicos podem confirmá-lo! Não foi necessário tirar a mama e os meus pulmões estão bem. Apeguei-me à existência do Verdadeiro Deus, que cura, e agora recuperei a minha saúde!” Tita Rodrigues

10 comprimidos para caminhar “D

urante três anos mal conseguia andar. Tinha as vértebras quebradas e as rótulas desgastadas. Apenas conseguia ir trabalhar à base de 10 comprimidos por dia, que me suavizavam um pouco a dor. Os médicos disseram que teria que ser operado, no entanto, tinha duas opções, não voltar a andar ou mover apenas 30% dos músculos das pernas. A minha situação era grave porque vivia endividado, devia 38.000€ ao banco, a mensalidade da casa e cheguei a perder o carro. Não tinha o apoio da minha família e, diante de tantos problemas, sentia-me só, pensei até em matar-me, mas nunca consegui!” Superar todos os problemas “A minha esposa foi a primeira a conhecer o Centro de Ajuda. Fiquei impressionado com as palavras positivas que ela dizia, honestamente, não entendo

Tinha duas opções, não voltar a andar ou mover apenas 30% dos músculos das pernas Dívidas Eduardo devia 38.000€ ao banco, o que agravava e muito a sua situação. Para além da mensalidade da casa, ele ainda tinha o carro, que chegou a perder. Sem o apoio da sua família e, diante dos muitos problemas que tinha, a solidão invadiu-o de tal forma que até pensou em matar-se, sem nunca conseguir!

Bomba relógio

A

como com tantos problemas era sempre calma, dizendo: “Nós vamos superar” ou “não te preocupes”. A sua mudança de atitude fez-me querer juntar-me a ela. A verdade é que estava doente e sem dinheiro, por isso, não tinha nada a perder. O primeiro dia em que pisei no CdA saí com a convicção de que iria superar todos os meus problemas. Deus era o único que poderia dar-me a confiança para andar 100% bem, então, participei na reunião da Saúde Restaurada e, sem cirurgia, hoje consigo andar!”

vida de Alessandra não fazia qualquer sentido. O nervosismo e a insónia faziam parte do seu quotidiano. “Via vultos, maltratava e batia nos meus filhos, sofria de vários problemas de saúde, um deles crónico, na tiróide, que me fazia gastar muito dinheiro na farmácia todos os meses. Depois de o meu marido me deixar, fiquei sozinha na vida! Conheci o CdA através de um programa de TV. Iniciei, então, um processo de libertação, onde aprendi a usar a fé. Todos os problemas que tinha começaram, dia após dia, a resolverem-se. Hoje, posso dizer que sou feliz!”

Eduardo Ferreira

Alessandra


6 // Quebra da Maldição PUBLICIDADE

A noite da quebra das maldições Na última sexta-feira de cada mês, em simultâneo de Norte a Sul do país e também nas ilhas, os pastores reúnem-se em cada região com os fiéis, para fazer várias orações e favor do povo

S

eja no secretismo, misticismo ou conspiração, a noite sempre teve um papel de reprodução do mal. É à noite que são realizados os trabalhos mais maléficos, e se o dia é associado ao Bem e a Deus, a noite é claramente associada ao mal e a tudo o que é obscuro. Por este motivo, é também ao virar do dia, que se realizam os encontros com as pessoas determinadas a pôr fim às maldições que surgem nas nossas vidas.

O objetivo é combater as maldições que são lançadas seja por quem for ou por que motivo for. A inveja, o rancor, o ódio ou até a mando de alguém, levam muitas pessoas a cometer as maiores crueldades contra os outros. Desejam o mal e todo o sofrimento deles em dobro. É assim que surgem as maldições, como se fossem uma corrente contínua do mal na vida de alguém que é impossível de quebrar.

“Ganhei forças para lutar”

.“Quando cheguei ao Centro de Ajuda, era uma pessoa muito triste e oprimida. Tinha muitos complexos de inferioridade, via vultos e ouvia vozes, o que me fazia sentir muito medo. Por diversas vezes, sentia como se alguém me estivesse a sufocar e depois ficava com marcas no pescoço... Durante muitos anos, guardei mágoa da minha mãe e isso fazia-me sentir bastante angustiada, o que me levou a entrar num estado de depressão

profunda. Quando comecei a participar nas correntes da quebra da maldição, fui notando algumas mudanças interiores, que me faziam sentir bem melhor e assim ganhei forças para lutar. Não foi da noite para o dia, mas perseverei e consegui arrancar de dentro de mim a mágoa que me consumia. A partir daí, tudo mudou, hoje sou uma outra pessoa, tenho paz, alegria, força... Agora, sou completamente feliz!”. Adriana Barros

“Sentia presenças estranhas” “Quando comecei a participar nas reuniões do Centro de Ajuda, estava muito mal, sem forças e motivação para viver. Era uma pessoa depressiva, cheia de complexos e vivia à base de calmantes, que em nada resolviam a minha situação e só me deixavam pior. Sentia presenças estranhas perto de mim, algo que na altura era inexplicável, e não conseguia entender o motivo de tanto sofrimento. Mas, ao participar nas

correntes da quebra da maldição, libertei-me de tudo o que de mau estava presente em mim e que me oprimia. Logo no primeiro dia deixei de tomar os antidepressivos e fui colocando em prática tudo o que era ensinado em cada reunião. Aos poucos, fui-me libertando dos sentimentos que carreguei durante anos, deixei de me sentir inferior e reconheci o meu verdadeiro valor. Hoje, sou liberta e feliz!”. Palmira Dias


Finanças // 7 DESEMPREGO EM LISBOA NOS 17,8% As taxas de desemprego mais elevadas, por regiões (NUTS II) foram registadas em Lisboa (17,8%), na Região Autónoma da Madeira (17,5%), no Norte (16,4%) e no Alentejo (16,1%), indicam dados do INE relativos ao terceiro trimestre de 2012. Os valores mais baixos foram observados no Centro (12,5%), no Algarve (14,7%) e na Região Autónoma dos Açores (15,4%). Em relação ao trimestre homólogo de 2011, à semelhança do sucedido globalmente para Portugal, a taxa de desemprego aumentou em todas as regiões. De acordo com as “Estatísticas de Emprego” divulgadas pelo INE, a taxa de desemprego em Portugal aumentou 3,4 pontos percentuais face ao período homólogo do ano passado.

“Não tinha objetivos e a minha vida estava um caos” Conceição passou dez anos com dores de cabeça e depressões constantes. Os problemas afetaram de tal forma a sua vida pessoal que foi obrigada a abandonar a profissão de quase 20 anos

“V

ivia numa tristeza profunda, muito desanimada e sem objetivos na vida. Era muito nervosa, estava sempre com depressões, a minha vida estava mesmo num caos. Também a nível familiar estava com uma relação muito má com o meu marido e os meus filhos. Era cabeleireira de profissão mas tive que deixar de trabalhar por estar sempre muito doente, pois andava sempre com dores de cabeça. Estas eram constantes e quase todos os fins de semana tinha que ir para o hospital levar soro e oxigénio. Isto durante quase dez anos, sofri muito. Depois de quase 20 anos a trabalhar fechei o cabeleireiro. Fui a um espiritista bastante conhecido em Lisboa, mas fiquei pior ainda. Pa-

recia que estava louca, andava na rua e começava a correr, via coisas, andava desorientada. Levou-me imenso dinheiro, dinheiro que eu não tinha”. A ENTRADA DA IGREJA NA VIDA DE CONCEIÇÃO “No dia que cheguei ao Centro de Ajuda estava o pastor Esteves na porta e recebeu-me muito bem. Assim que entrei, senti-me bem e parecia que estava no céu. A primeira vez foi em 2007. Agora quase todos os dias vou à Igreja, par-

Tenho Deus na minha vida e acredito que tudo vai dar certo

ticipo nas reuniões, vou às Conquistas Financeiras, tenho feito as correntes, os meus propósitos e as minhas Fogueiras Santas. A minha vida está totalmente transformada. As mudanças não ocorreram de um dia para o outro, foi e tem sido com muitas lutas. Não foi fácil, mas valeu a pena. Hoje sinto-me realizada, feliz e independente.

Tenho Deus na minha vida, a Sua força e as palavras que oiço levam-me a acreditar que tudo vai dar certo. Com a aprendizagem nas Conquistas Financeiras disse a mim mesma ‘Vou pintar e vou fazer exposições. Vou pôr isto a render dinheiro’. E tem sido uma maravilha, as pessoas têm adorado. Já é a quinta exposição que faço. O que era uma brincadeira passou a ser uma coisa séria. Valeu a pena ir à Igreja e digo às pessoas que se querem realmente transformar a sua vida e sair do sofrimento, essa é a solução. Podemos lutar muito, mas sem a presença de Deus nas nossas vidas não conseguimos”. Conceição


8 // Finanças

“Era desequilibrada e vivia sempre angustiada” Paula passou seis anos a sentir-se triste e deprimida. O medo e a insegurança tomavam conta dela e impediam-na de avançar na sua vida, de arriscar em novos projetos

“A

minha vida estava totalmente destruída. Apesar de estar bem financeiramente, sentia-me triste, deprimida, vazia. Tinha sempre medo, angústia... Ainda tinha dinheiro, mas tinha sempre medo que no mês seguinte não conseguisse arranjar dinheiro para pagar as contas. Fui assim durante cerca de seis anos. O ambiente familiar também era péssimo. Cheguei a sair de casa e fui viver com a minha filha para um apartamento que arrendei. Durante seis anos, vivi a minha vida muito atormentada. Cheguei ao Centro de Ajuda e tive, mais ou menos, um ano e meio para me começar a libertar não na totalidade, mas, pelo menos, para me ajudar a superar as dúvidas. Não eram as mesmas dúvidas e as mesmas angústias,

mas havia outras. O espírito da dúvida e a insegurança permaneciam ainda. UM SALTO NA VIDA PROFISSIONAL “Ir às Conquistas Financeiras é muito motivador. Há empresários que pagam a oradores que vêm do estrangeiro para dar palestras. Nós temos esses oradores a custo zero, todas as semanas, à porta da nossa casa, com as Conquistas

Financeiras. Eu já era bastante bem-sucedida a nível da estética, mas, depois de estar na Igreja, criei o cabeleireiro e comecei à procura de um espaço mais sofisticado para abrir um SPA, onde pudesse oferecer outro tipo

Ir às Conquistas Financeiras é muito motivador

de serviços. Encontrei um excelente lugar ainda melhor localizado do que este, maior e onde há os melhores equipamentos do mercado. Certo dia, o bispo veio aqui e determinou que eu tinha que abrir a loja e não ter medo. A partir daí, tudo começou a fluir com mais naturalidade. Expandi muito o meu negócio. Agora são conquistas atrás de conquistas e tenho conseguido superar todas as barreiras!”

“Achava que não tinha valor” Patrícia Silva sofreu maus-tratos durante 14 anos. Com uma vida cheia de problemas perdeu a vontade de sonhar e deixou de acreditar que um dia tudo pudesse mudar. “Cheguei à Igreja completamente destruída. No meu casamento sofri bastantes maus-tratos, tanto físicos como psicológicos e isto aconteceu durante 14 anos. Logo no primeiro dia de casada discuti com o meu marido, não tive lua de mel e, no primeiro mês de casamento, ele arranjou uma amante. Com tudo isto eu era uma pessoa muito triste, achava que era feia que não tinha valor nenhum. Não deixei de acreditar em Deus, mas perguntava-Lhe, muitas vezes, porque é que me tinha deixado vir

ao mundo se era para sofrer. Amaldiçoei muitas vezes o dia em que nasci”. O INÍCIO DA TRANSFORMAÇÃO “Quando entrei no Centro de Ajuda já não tinha sonhos, não tinha esperança que a minha vida fosse mudar, não tinha nada. Estou na Igreja há seis anos, mas levei apenas uns meses para me libertar dos problemas espirituais. A vida financeira começou a melhorar, as dívidas começaram a ser pagas e o meu marido começou a fixar-se nos trabalhos. As coisas

começaram a mudar gradualmente. Temos que ter noção de uma coisa, uma vida que foi destruída durante anos, não vai ser transformada de um dia para o outro. Fui começando a ver a diferença na minha a vida dia a dia, semana a semana, mês a mês”.

Não tinha sonhos, nem esperança que a minha vida fosse mudar

SER A CABEÇA E NÃO A CAUDA “Houve uma palavra que me entrou logo: Deus quer que nós sejamos cabeça e não cauda e na minha mente começou a haver esse pensamento de trabalhar por minha conta. As pessoas deviam trocar o tempo que perdem a ver o telejornal onde só se fala da crise, e começar a ir às Conquistas Financeiras. É uma hora a ouvir palavras positivas, palavras de ânimo. Saem de lá com força de vontade, com ideias!” Patrícia Silva, Matosinhos


PUBLICIDADE


10 // Família

“Estava a ficar louca”

Tal como acontece com muitas outras famílias cansadas de viver na miséria, em Portugal, o marido de Cristina foi obrigado a ir trabalhar para fora, mas, infelizmente, nada correu como planeado e viveram anos de sofrimento e desespero

“E

stou no Centro de Ajuda há quatro anos e, quando cheguei a Portugal, vinha com o sonho que todos os emigrantes trazem: trabalhar e poupar dinheiro. No início, até que correu tudo bem! O meu marido chegou a ser encarregado de uma empresa de construção civil e tudo parecia estar encaminhado. Mas a ambição falou mais alto, quando ele recebeu um convite para traba-

lhar em Espanha, a ganhar muito mais do que cá. A partir daquele momento, as coisas pioraram, porque, quando chegou a Espanha, a proposta não era nada do que lhe tinham prometido. Acabei por ficar em Setúbal com duas crianças, passando a vida nervosa e a chorar. E, mal o meu marido chegava de viagem, começava a discutir com ele e a cobrar-lhe o facto de me ter deixado. Depois de ter sido enganado na pri-

meira empresa, ele passava a vida de porta em porta, de trabalho em trabalho e quase sempre sem receber. E eu estava tão mal que sentia que estava a ficar louca. Não conseguia dormir à noite e só vivia só para o trabalho e para pagar despesas”. O DIA DA MUDANÇA “Durante vários dias, acordei e pensei que tinha nascido apenas para sofrer,

Desabafe e receba a nossa orientação DESABAFE: Este espaço é só seu, para que você deixe o seu desabafo, dúvida ou questão sobre qualquer área da sua vida. Para além de mantermos o sigilo, as suas

desabafe@iurd.pt Rua Dr. José Espírito Santo, 36 - 1950.047 Lisboa mensagens serão encaminhadas e devidamente analisadas e respondidas por um conselheiro. Não desperdice esta oportunidade, pois ela foi criada exclusivamente para si!

P

R

“Boa tarde, nunca tive muito jeito para escrever, mas estou a fazê-lo porque não aguento mais! Estive muitos anos em França, perdi tudo e, de um momento para o outro, vim para Portugal, onde vivo com os meus pais. Não tenho saúde, sofro do fígado e sinto que não vou durar muito mais tempo. Por favor, peço-vos em nome de Jesus, ajudem-me, pois, não sei mais o que fazer. Será que já é tarde?” “Victor”

Tudo é possível ao que crê. Não olhe para o passado, pois a vida continua. O senhor pode ser muito feliz e realizar todos os seus objetivos. E sim ainda existe para si solução. “E Jesus, levantando-se, o seguia, e também os seus discípulos. E eis que uma mulher, que durante doze anos vinha padecendo de uma hemorragia,

ergunta

Muitas doenças

não via nenhuma saída. Foi, nessa altura, que ouvi, pela primeira vez, falar no trabalho da Igreja. Decidi ir com os meus dois filhos e, quando cheguei, falei com o pastor e contei-lhe toda a minha história. Nesse momento, o pastor perguntou-me se acreditava que Deus poderia mudar a minha vida e eu disse logo que sim.Quando voltei, levei o meu marido comigo, mas apenas eu comecei a participar fielmente nas

esposta veio por trás dele e lhe tocou na orla da veste; porque dizia consigo mesma: Se eu apenas lhe tocar a veste, ficarei curada. E Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou. E, desde aquele instante, a mulher ficou sã” (Mateus 9.19-22).Veja o caso dessa mulher que sofria há 12 anos, cuja cura aconteceu

pela fé. Faça o que ela fez, ou seja, foi até onde Jesus estava e teve a resposta. Por isso, aconselho-o a procurar o Centro de Ajuda mais próximo da sua casa e ali terá toda a ajuda para o seu problema. Tome essa decisão e verá que tudo vai mudar! Caso não saiba onde existe um, ligue para a Linha Amigo 24h: 707 301 221.


Deus tem-nos dado bençãos grandes e maravilhosas! reuniões e nas correntes. Um dia, ao chegar a casa, disse ao meu marido que a nossa vida ia mudar e que, caso isso não acontecesse, iria embora. Estava cansada de viver a mendigar e de limpar escadas de prédios para poder pagar a renda. Nessa altura, começou a Fogueira Santa e fiz o meu pedido e sacrifício. Dois meses depois, recebemos uma resposta, tínhamos conseguido um empréstimo sem fiador. A partir desse dia, mesmo

Família // 11

não mudavam. E foi, nesse momento, que lhe sugeri que começasse a dar o dízimo. Ele aceitou e comprometeu-se a fazer essa prova com Deus. Daquele dia em diante, as portas abriram-se de uma maneira extraordinária e, hoje, já está numa empresa a trabalhar. Deus tem-nos dado bênçãos tão grandes e maravilhosas! Com pouco mais de quatro anos na Igreja, já comprámos casa, fomos ao Brasil de viagem duas vezes e comprámos lá três terrenos.

Sem alegria e com a vida completamente destruída, não conseguia dormir e o meu trabalho era só para pagar dívidas com muitas pessoas a dizer que não iríamos conseguir, mudei e a minha família viu uma mudança. Apesar do meu marido ainda estar desempregado, comecei a ver a situação de outra forma e, em vez de o criticar, comecei a incentivá-lo. Ele voltou para Setúbal, arranjou um trabalho e decidiu tirar um curso de soldador. Fez o curso com muito custo, mas mesmo assim as coisas

Fico emocionada quando olho para trás, vejo pelo que passámos e o momento em que vimos a misericórdia de Deus na nossa vida! Deus chamou-nos para transformar a nossa vida mas, em primeiro lugar, tive que mudar eu primeiro. E foi no Centro de Ajuda que aprendi tudo isso, pois, participando na Fogueira Santa, Deus honrou! Afinal, sem Ele não podemos nada!”. Cristina Castilho, Setúbal

OS NÚCLEOS FAMILIARES ESTÃO A ALTERAR-SE NO INÍCIO DO SÉCULO XXI Nas últimas três décadas em Portugal têm-se registado menos casamentos (284.248), enquanto que está em crescimento o número de divórcios (163.832). O que tem feito ocorrer estas alterações na constituição das famílias em Portugal? O que tem contribuído para as mudanças que têm vindo a ser registadas na sociedade portuguesa?

Casamentos

Divórcios

Década 80

792.236

79.472

Década 90

678.054

130.041

Década 2000

507.988

243.304

PUBLICIDADE


12 // Casos perdidos

12 // Casos perdidos “O que é que eu faço? Ele vai me apanhar? Onde é que me posso esconder?” Desde os seis anos que este era o medo que tomava conta de Fátima Carvalho. Dormia com a cabeça debaixo dos lençóis, a tremer, sabendo que havia um homem atrás da porta do seu quarto...

Medo no seu coração

F

átima sentia-se triste sem nenhum motivo aparente, com um medo crescente da noite e de ir para a cama. Com 12 anos fez amizade com um “homem”. “Estava a transpirar muito e a minha cabeça estava coberta com uma manta, tentei destapar-me lentamente e ele aproximou-se de mim. Sentou-se na minha cama, vestido de preto e disse: ‘Eu sou o teu anjo da guarda. Se fizeres tudo o que te digo, vais ter sucesso, dinheiro, fama e tudo o que quiseres’ e foi, então, que fiz um pacto com ele”, conta. “Este ‘anjo’ estava constantemente perto de mim e eu costumava conversar muito com ele. Se alguém me ouvisse, pensariam que eu tinha um amigo imaginário. Disse-

noiva foi ele que escolheu. Ele tomou o controlo da minha vida, sem eu perceber. Lembro-me de ir para o quarto da minha mãe e chorar muito. Ela chegou e perguntou o que estava acontecer. Disse que estava triste e não sabia o motivo. Lembro-me de ter visto o ‘anjo’ a olhar para mim e a sorrir, mas eu não entendi o porquê”.

-me que o seu nome era Pailac. Durante a faculdade, estava sempre comigo. Tornei-me uma pessoa extravagante, muito altiva e arrogante. Tinha dois amigos e vizinhos de infância, que costumavam ir para a minha casa quando eu era criança. Eles não podiam ver Pailac, mas sentiam a sua presença e viram objetos em movimento várias vezes”. Pailac disse-lhe que seria muito rica desde que casasse com o homem que ele escolheu e ela obedeceu. Sem entender se o que sentia era amor, e mesmo com o desgosto dos seus pais, casou-se. “Ele era de uma família rica e o meu casamento foi uma grande festa. O ‘anjo’ comandou tudo, até o meu vestido de

Tornei-me uma pessoa extravagante, muito altiva e arrogante

PUBLICIDADE

12 SINAIS DE POSSESÃO E OPRESSÃO Assinale com um X os sintomas que o/a atigem a si ou a um dos seus familiares e traga no Centro de Ajuda mais próximo de si! Participe, todas as sextas-feiras às 20h, ou às 7h, 10h, 12h e 15h.

Verifique se tem alguns destes sintomas na sua vida?

1. Explosões de raiva e nervosismo Torna-se extremamente sensível, irrita-se com facilidade e explode de raiva descontrolada e violentamente.

3. Insónia A insónia severa é do tipo interminável. Há pessoas que não dormem há anos devido a dores, medo, preocupações ou até mesmo visões e pesadelos.

5. Medo É mais do que uma simples preocupação. É algo irracional, uma visão contínua de que tudo na vida parece terrível e que, por isso, a pessoa deveria preparar-se para o pior.

2. Dores de cabeça constantes São dores que não respondem ao uso de medicamentos. Estas dores não só são intensas, como interferem no trabalho das pessoas. Causam confusão e exaustão.

4. Doenças incuráveis As doenças incuráveis: a que é genuína, porém os sintomas são exagerados e a cura impossibilitada; e a doença cujos sintomas são terríveis, mas não fazem sentido algum para os médicos.

6. Desmaios ou ataques Para que aconteçam não existe hora ou lugar, nem tão pouco uma explicaç��o, e quando a pessoa volta a si depois de um ataque ou desmaio está num hospital ou rodeada por pessoas desconhecidas.


O ‘anjo’ tomou conta da minha vida sem eu me aperceber O DECLÍNIO NA SUA VIDA O casamento de Fátima era de uma aparente perfeição, mas ambos sabiam o contrário, que a sua felicidade era falsa e que os dois se sentiam tristes e vazios. Um ano depois, Fátima deu à luz o seu filho. Ela e o marido distanciaramse, mas, em contrapartida, ela e o ‘anjo’ aproximaram-se. “O ‘anjo’ começou a deitar-se na cama connosco e eu comecei a sentir medo dele. Às vezes, sentia alguém a tocar a minha barriga, pensava que era o meu marido,

aumentando. Fátima fingia que a sua vida era excelente, mas o seu ‘anjo’ estava a acabar com ela aos poucos. Desesperada, correu para casa da mãe e tentou-lhe explicar o que aconteceu, mas não conseguia falar. Foi, então, levada para um hospital psiquiátrico, mas após vários exames, os médicos não encontraram nada de errado com ela e mandaram-na de volta para casa. “O ‘anjo’ desapareceu por um tempo, mas quando voltou, estava em redor do meu filho... O meu casamento era uma farsa e descobri que a amante do meu marido

Casos perdidos // 13 mentava”, conta. Fátima não aceitava a ideia de frequentar o Centro de Ajuda e, durante três anos a sua mãe, tentou convencê-la, sem sucesso. Sem saber escrever, a mãe de Fátima pediu-lhe um dia para escrever num papel “Fátima vai servir a Deus”. “Enquanto estava a escrever pensava ‘eu nunca vou servir a Deus, minha mãe’. Estava cansada de tanto sofrimento e um dia levei o meu carro e toda a co-

A minha vida foi arruinada. Queria morrer... caína que tinha até perto de um rio, queria-me suicidar assim que toda a droga acabasse”, desabafa. “Não sei exatamente o que aconteceu, mas quando voltei, estava dentro do Centro de Ajuda. Quando perguntei o que estava ali a fazer disseram-me que tinha ido para ali sozinha, por mim mesma. Chorei muito. Estava à espera que o homem que me recebeu me tratasse mal, me julgasse,

mas, quando abria os meus olhos, podia ver que era o ‘anjo’ e eu gritava. Não conseguia entender porque é que ele estava agressivo comigo. Recorri à feitiçaria, para encontrar ajuda. Dei muito dinheiro, mas só via as coisas a piorar. Nessa altura, descobri que o meu marido tinha um caso com uma das minhas amigas e a minha vida foi arruinada. Queria morrer”, desabafa. O ‘ANJO’ TOMOU CONTA DA SUA VIDA Com o casamento lentamente a desaparecer, o refúgio de Fátima eram as drogas. Tentou o suicídio bebendo lixívia e não morreu, mas ficou com a garganta severamente danificada. Apesar do sofrimento, o seu sucesso foi

tinha tido um filho dele. Nessa altura senti tanta raiva que paguei a uma pessoa para o matar, mas essa pessoa deu-me o dinheiro de volta, pensando que eu não estava a falar a sério”. COMO FÁTIMA ENCONTROU AJUDA “Um dia, o meu pai encontrou uma senhora, amiga da família, que lhe falou num Centro de Ajuda onde faziam orações fortes. O meu pai levou a minha mãe lá e, nesse mesmo dia, não conseguia levantar-me. O ‘anjo’ dizia-me para não ir e eu estava a ficar muito fraca e doente. A minha mãe começou a participar nas reuniões e eu fiquei muito chateada. Mas a sua vida foi mudando para melhor e ela parou de ouvir a voz do ‘anjo’ que também a ator-

mas nada disso aconteceu. Ele ouviu-me e disse-me: ‘há uma solução para todo esse sofrimento’. Foi, então, que respondi: ‘então, vou fazer tudo o que me disserem para fazer’. Foi assim que Fátima encontrou em Deus uma nova oportunidade para a sua vida.

Lembre-se: Desmascarar a presença do mal é o início do seu processo de expulsão e de encontrar a verdadeira libertação! 7. Pensamentos suicidas Pensamentos de suicídio surgem em momentos de extremo desespero, quando as pessoas sentem que ninguém pode ajudá-las e que estão totalmente sozinhas.

9. Vícios A nocividade do vício em nicotina, álcool ou drogas encontra-se não somente nos danos físicos, mas também nos seus efeitos no caráter e na moral do indivíduo.

11. Ouvir vozes e visão de vultos Os espíritos malignos fazem com que as pessoas ouçam barulhos estranhos ou tenham visões de parentes ou de criaturas estranhas que causam terror nas suas vítimas.

8. Depressão Pessoas que passaram toda a sua vida adulta a tomar medicamentos, incapazes de trabalhar normalmente, porque o espírito da depressão e tristeza, que fica encoberto, ocupava a sua mente e o seu coração.

10. Vida sentimental instável Casamentos destruídos, relações sucessivas, divórcios, solidão... este é o retrato sentimental da sociedade contemporânea e um sintoma claro de que a sua vida está a necessitar de estabilidade.

12. Feitiçaria e ocultismo As pessoas envolvidas no ocultismo pensam que nada têm a ver com o satanismo, mas a comunicação com espíritos que não seja o de Deus é demoníaca, é um convite aberto para a entrada do mal.

Liberta de sentimentos malignos

“Sofria de uma enorme depressão devido a várias mágoas que tinha dentro do meu coração. O meu marido traiu-me e só descobri depois de ele ter falecido. A minha mãe e as minhas irmãs sempre me humilharam e trataram muito mal. Nem as minhas filhas falavam comigo. Tudo isso causava-me graves problemas espirituais que faziam com que sofresse de ataques epiléticos e tivesse manifestações espirituais espontâneas. Procurei ajuda em diversas igrejas, cheguei a ser uma catequista da igreja católica, mas nada me ajudava. Na minha primeira ida ao Centro de Ajuda e depois da primeira oração, senti logo algo mudar dentro de mim. Foi como se os meus olhos tivessem sido abertos! Fiz todas as correntes de fé e, a cada dia, fui-me sentindo mais liberta daqueles sentimentos malignos. Até que, um dia, obtive a minha libertação completa e nunca mais se manifestaram os espíritos maus dentro de mim, assim como também nunca mais tive ataques epiléticos. Há cerca de um ano que frequento o Centro de Ajuda. Hoje tenho paz, tenho a certeza da minha salvação e encontrei um companheiro que compartilha dessa mesma fé. Só tenho a agradecer a Deus e ao trabalho do Centro de Ajuda!” Liberata


14 // Casos perdidos

Finalmente, a felicidade!

Margarida levou uma vida de sofrimento e chegou a tentar o suicídio. Refugiava-se nas discotecas e nas festas, mas nada disso a fazia feliz

“T

inha uma ideia fixa na minha mente: morrer. Tentei o suicídio tomando todos os comprimidos que tinha, mas foi uma tentativa falhada! Vivi uma vida de sofrimento e com 14 anos de idade já sofria com insónias. Passava todas as noites em branco, a chorar e a refugiar-me no tabaco, chegando a fumar dois maços de cigarros por dia. Para preencher o vazio que sentia dentro de mim fugia de casa para estar com os meus amigos nas discotecas e festas. A

primeira vez que fui internada por causa da depressão numa clínica psiquiátrica era muito jovem e pesava apenas 35 quilos. Fiquei viúva muito nova e desde aí a minha saúde piorou muito. Tinha os ovários cheios de caroços e uma úlcera no estômago. Era muito agressiva, não suportava ninguém e, se alguém me contrariasse, começava logo a discutir, insultava as pessoas e partia tudo o que tivesse à minha frente. Um dia conheci o Centro de Ajuda, tive

Com 14 anos, Margarida sofria com insónias e foi internada com uma depressão, que a levou a chegar aos 35 quilos

Conheço a felicidade, a paz e tenho vontade de viver

um encontro com Deus e, naquele momento, Ele preencheu todo o meu vazio. Agora, conheço a felicidade, e a paz e tenho vontade de viver. Hoje posso dizer que sou uma mulher diferente!” Margarida

ERRATA Por lapso, na edição de dezembro do jornal Eu Era Assim, as fotografias de Margarida e Elisangela, situadas nesta mesma página, saíram nos locais errados. Apresentamos desde já as nossas desculpas e as imagens junto dos textos correspondentes.

Viver com mágoa

uma pessoa muito angustiada, “ Eradeprimida, triste e nervosa. Vivia

um inferno em casa e com a minha família, pais e irmão. Todo aquele ambiente negativo transformou-me numa pessoa muito revoltada. Para além disso, tive um relação que pensava ser para sempre, mas que acabou por se transformar numa grande deceção. Cheguei ao Centro de Ajuda a convite de uma amiga e, quan-

do entrei, senti logo uma diferença em mim. Sabia que existia algo de diferente naquele sítio, mesmo sem saber ainda ao certo o que esperar! O que é certo é que, logo no primeiro dia, saí de lá com uma paz muito grande. Comecei a participar

nas reuniões, fui aprendendo a agir na vida e libertando-me dos maus sentimentos. Aprendi a saber lidar com os problemas e a conviver melhor dentro de casa, tornando-me numa pessoa mais flexível. No Centro de Ajuda aprendi a agir contra e a libertar-me de todos os males. Deus fez-me uma pessoa equilibrada e, agora, sou feliz!” Elisangela, Lagos

Deus fez-me uma pessoa equilibrada


PUBLICIDADE


16 // Equilíbrio Interior

Medo paralisante

“O que passei não desejo a ninguém!”

Com medo de tudo, até de estar sozinha e de fechar os olhos, Alina nem sequer conseguia dormir, porque, se adormecesse, tinha medo de que algo de muito mau acontecesse...

O

uvia barulhos dentro de casa, via sombras que se moviam durante o dia e o chegar da noite era um verdadeiro pesadelo. “Sentia a presença de alguém que causava ansiedade, angústia, medo e um medo inexplicável. E, como ficava sozinha à noite, o meu medo e nervosismo aumentavam cada vez mais. Tinha pesadelos o tempo todo, acordava a meio da noite, toda suada e sem conseguir descansar, mas nem me atrevia a sair da cama com o medo que tinha.” Muito nervosa, a mais pequena coisa servia para começar uma discussão. Entretanto, Alina ficou sem emprego e não queria ouvir ninguém. “O meu próprio namorado questionava-se sobre onde estaria a rapariga por quem ele se tinha apaixonado...”

“A TRANSFORMAÇÃO INESPERADA “Foi a insistência da minha mãe para assistir às reuniões de sexta-feira no Centro de Ajuda, para a libertação espiritual, que me convenceu de que algo de muito mau estava acontecer na minha vida, afastando-me de Deus e da minha felicidade!”. Hoje uma pessoa liberta e feliz dentro da sua própria casa, Alina afirma que sente paz, não tem mais medo e que consegue dormir e descansar. “Posso estar sozinha e não sinto ou vejo nada

do que sentia ou via antes. Recomecei a trabalhar e agora está tudo bem. Eu e o meu namorado somos felizes! Voltei a ser aquela rapariga de antes, sorridente e tudo isto devo a Deus, que restaurou a minha vida” Alina

Voltei a ser aquela rapariga de antes, sorridente e tudo isto devo a Deus

ntes de participar nas reuniões do Centro de Ajuda envolvi-me com uma filosofia religiosa onde fiquei por mais de dez anos. Estava sempre em busca da felicidade, do amor e da serenidade que não tinha há muito tempo. Não acreditava mais em Jesus, nem em Deus, e muito menos no mal. Mas, há mais de um ano que o mal estava a trabalhar na minha vida e quem estava perto de mim sabe o que passei e não o desejo

Agora posso dizer que sou feliz a ninguém. Foi quando me convidaram para participar numa reunião que a minha vida mudou. Cheguei a uma conclusão: ‘Então, Deus existe!’. A partir do momento em que comecei a frequentar o CdA, há cerca de 6 meses atrás, tudo se tornou diferente! Agora posso dizer que sou feliz!” Ana Maria F.

Tristeza de morte “Sentia uma enorme tristeza, muito devido aos inúmeros problemas que, na ocasião, estava a viver. Não conseguia dormir, sentia-me extremamente cansada e às vezes até desmotivada. Quando comecei a participar nas correntes de oração entendi que era um problema

espiritual e só poderia vencê-lo usando as armas condizentes. Desde então, tenho vindo a lutar e observo uma grande mudança na minha vida: durmo bem, trago sempre um sorriso no rosto, não me sinto cansada e nem me deixo influenciar pelos problemas!” Maria Lúcia


Equilíbrio Interior // 17 Fim da linha

Atormentada pela depressão De uma vida obscura ao reflexo da paz e da alegria...

“U

ma pessoa muito vazia e depressiva...”, era esta a descrição da existência de Neide antes de conhecer o CdA. “Por diversas vezes pensei em tirar a própria vida, porque, para mim, nada mais fazia sentido, muito menos continuar a lutar.” Da sua existência ainda faziam parte a insónia, as crises de pânico e os problemas espiritu-

ais, “... era muito grande o sofrimento que sentia.” Porém, hoje, depois do conhecimento da Verdade, a sua vida sofreu uma reviravolta: “sou uma pessoa totalmente diferente! Fui curada de todos os males espirituais que me atormentavam e agora tenho na minha vida a paz e a alegria que estavam ausentes, hoje posso afirmar que sou realmente feliz!” Neide

“Tinha uma vida sofrida, sem esperança ou direção. A minha luta era em todos os sentidos, pois tinha um grande complexo de inferioridade, dificuldade em lidar com as pessoas, e demostrava ser uma pessoa feliz quando, na verdade, era o contrário. Chorava constantemente, pois era considerada a ovelha negra da família. Sem possuir qualquer direção, nada do que fazia apresentava resultados, muitas vezes até começava bem, mas, no fim, corria tudo mal e a situação piorava. Porém, todo o sofrimento acabou quando conheci o CdA. Hoje, sou uma pessoa totalmente diferente! Tenho paz e vontade de vive, tudo isso graças a Deus!” Tatiana


18 // Jovens

Vida completamente LOUCA Foi com apenas 11 anos de idade que Shelley foi apresentada ao mundo do álcool e do tabagismo, dois anos depois já cometia furtos e foi presa várias vezes...

dinheiro!). Não tinha nenhum respeito por mim mesma, não acreditava no meu valor.” MUDAR DE VIDA! Há dois anos atrás Shelley foi convidada para grupo de jovens do Centro de Ajuda. “Depois da primeira reunião consegui perceber que precisava de mudar e que havia uma saída! Durante os primeiros meses fui

Dos 12 aos 17 anos acabei por ser presa por várias razões, tinha um recolher obrigatório, imposto pela polícia e uma pulseira eletrónica

“A

os 13 anos, chegava todos os dias de madrugada a casa, faltava às aulas, cometia furtos em lojas e muito mais. Dos 12 aos 17 anos acabei por ser presa por várias razões, tinha um recolher obrigatório, imposto pela polícia e uma pulseira eletrónica, enquanto estava em liberdade condicional. Emocionalmente, estava devastada, triste e stressada. Tudo o que mais queria era ser respeitada, amada, ter uma boa reputação. Estava no caminho errado e embora por fora sorrisse, por dentro estava desolada. Quando ia para casa, deitava-me na cama e chorava! Também não tinha uma boa relação com a minha mãe ou com a minha irmã mais velha, vivíamos a discutir!”

ABORTO AOS 15 ANOS “Aos 15 anos, fiquei grávida e abortei. Era uma responsabilidade que não estava pronta para assumir e não tinha nenhum recurso financeiro para sustentar um filho. Depois

disso, passei a viver na noite para alimentar o meu vício. Vivia de uma maneira tão inconsequente, que dormia com homens somente para conseguir algo em troca (droga, cigarros, álcool e o mais importante,

Triste, perdida e vazia “T

inha necessidade de ir sempre a festas, discotecas, ao Bairro Alto e, muitas vezes, os meus amigos ligavam-me para saber onde era a festa, porque se eu não soubesse, de certeza que conhecia alguém que soubesse! Só me sentia bem nesses ambientes (festivais, álcool, fumo, tráfico de droga),

ANTES

Sair à noite, de segunda a domingo... era esta a vida de Micaela e a forma de se preencher interiormente

DEPOIS

sem rumo, sem objetivos, triste (embora não transparecesse), ansiosa, fraca de espírito (chorava por tudo e por nada), ou seja, era uma pessoa vazia.” Embora interiormente Micaela soubesse que acreditava em Deus, sentia que não tinha força para deixar a vida que levava. “Foi quando me comecei a aperceber que estava perdida, que procurei ajuda, e foi aos poucos que fui sendo transformada!”. Hoje uma jovem com objetivos, alegre, com paz e força para encarar o mundo inteiro sem chorar, Micaela afirma sem reservas: “não tenho mais necessidade de sair à noite e nem me sinto bem se o fizer! Agora sou feliz e não quero perder, jamais, a minha direção!

capaz de deixar as drogas, cigarros, dormir com diferentes homens, etc. Foi uma batalha, mas, hoje, a minha vida é o contrário! Agora, não preciso de depender de homens, porque trabalho e cuido de mim. A minha família é próxima e pacífica. Também estou na faculdade, é óbvio que tenho as minhas batalhas diárias, mas isso mantém-me forte e ajuda-me a ser quem sou hoje!” - finaliza. Shelley Yeboah

Sem controlo sobre os vícios Totalmente desorientado e achando-se sem qualquer valor, Mauro foi criado em instituições desde criança, sem qualquer apoio da família

F

oi nas ruas onde conheceu tudo de mau, tornando-se um jovem totalmente entregue a vícios como a droga, tabaco, bebida e prostituição. Mauro vivia numa das piores zonas do Algarve, onde teve más influências, sendo que

Micaela Furtado

ANTES


PUBLICIDADE

Jovens // 19

Finanças // 19

Porque para os jovens TUDO é possível!

ANTES

“Pertencia a um gangue!” CULTURA DESPORTO EDUCAÇÃO MÚSICA LAZER

Pavel Vieira, de 20 anos, era viciado em álcool. Membro de um gangue, bebia até ficar bêbado e vivia na prostituição

“P

DEPOIS

ertencia a um gangue em Lisboa e, para além de rebelde e violento, roubava pessoas na rua, praticava assaltos, vivia em guerras entre gangues e, no meio destas guerras, fui esfaqueado e quase morri, pois, por milímetros o meu pulmão não foi perfurado. Estive internado nos cuidados intensivos e andava armado com arma branca e de fogo, pois vivia em confusões com outras gangues. Conheci o Centro de Ajuda através da rádio e fui convidado a participar na Força Jovem. Através das atividades desportivas permaneci e fui ajudado, orientado e recebi todo o apoio, o qual contribuiu para a minha transformação.” Pavel Vieira

E MUITO MAIS... VEM CONHECER OS NOVOS PROJETOS DA FORÇA JOVEM E CONHECER MUITOS OUTROS JOVENS IGUAIS A TI!

a sua vida não tinha paz e era extremamente solitária. Logo após o efeito das drogas e do álcool, vinha de imediato a profunda tristeza e o vazio. Mauro não tinha qualquer controlo sobre os vícios, entregando-se desenfreadamente. A FORÇA O jovem conheceu o trabalho da Força Jovem, que foi e tem sido de suma importância na sua transformação. Em seis meses abandonou de vez o tabaco, as drogas, o vício do álcool, e hoje é um jovem totalmente realizado, tem paz, alegria, saúde e, o principal de tudo, o Autor da Vida dentro de si! Mauro Santos

SABE MAIS EM: ESPACOJOVEM.NET DEPOIS


20 // Amor

Um amor

Para mim, ele tinha-se tornado um monstro

QUASE FATAL Apolónia sentia medo de morrer a qualquer instante, a partir do momento que o seu marido entrava pela porta...

Depois

“E

u amava-o, estávamos casados, mas ele vivia obcecado. O meu marido, Inácio, tinha estado no exército, e tudo o que ele lá tinha aprendido, como técnicas de tortura e agressões, colocava em prática em casa. Para ele, nada do que eu fazia estava bem. Ele amava-me, mas, ao mesmo tempo também me odiava, tudo era muito confuso e surreal... tinha-me tentado matar duas vezes e, no auge da tensão, não sei como, eu ainda encontrava forças para me defender dos seus golpes.” - conta Apolónia. A dona de casa sonhava com a mudança do seu marido, por isso, mesmo ele errando, ela acabava sempre por voltar para ele. “Afinal,

tínhamos uma família e eu amava-o”, confessa, perdoando mesmo quando ele a socava, agarrava pelo cabelo ou monitorizava cada movimento seu. “Para mim, ele tinha-se tornado um monstro, mas estava tão habituada a ser vítima, que nem me tinha dado conta que eu era a inocente. Acreditava que era tudo culpa minha, que eu o incitava e que, por isso, merecia ser punida. Chegava até a pensar que aquela era a sua maneira de me mostrar o quanto me amava, mesmo quando apontava a arma à minha cabeça. Eu realmente não sabia o que era amor”, acrescenta. SAIR NOVAMENTE DE CASA

“Inácio começou a frequentar o Centro de Ajuda e pediu-me para ir com ele. Recebemos alguns conselhos, mas porque não estávamos a ser completamente honestos senti-me frustrada. Por isso, saí novamente de casa. Ele pensou que me tinha perdido para sempre e continuou a frequentar o Centro de Ajuda. Algum tempo depois, ele ligou-me a pedir para voltar para casa. Havia algo de diferente nele, então, voltei. Quando voltámos ao

Antes APOLÓNIA É HOJE LÍDER DO GRUPO RAABE EM INGLATERRA, que trabalha com mulheres que são ou foram vítimas de violência doméstica ou abuso

Centro de Ajuda, pela primeira vez, ele assumiu a responsabilidade por tudo o que tinha feito. Saí de lá uma mulher confiante. Demorei muito a perdoá-lo, mas ele passou a ser mais calmo e assisti a uma mudança total de caráter, apaixonei-me de novo por ele, e hoje é um marido excecional!” - conta Apollonia. EX-AGRESSOR

“Ir ao Centro de Ajuda fez-me perceber que eu tinha um proble-

O PROJETO RAABE foi criado para valorizar o lar de mulheres que se encontram a passar por violência doméstica e familiar e que precisam de ajuda psicológica ou emocional. Infelizmente,

ma. Eu era um modelo terrível para os meus filhos e tive que reconhecer que tinha um problema. Fazer isso era o meu primeiro grande passo para mudar. Depois de horas de sessões de aconselhamento espiritual, a minha esposa e eu tivemos que começar de novo através das reuniões da TERAPIA DO AMOR, reconstruindo o nosso casamento desfeito. Mas, o investimento valeu a pena!” - revela Inácio.

muitas mulheres que casaram para serem felizes acabam como vítimas de agressão, prova disso são as notícias que dão conta do número de lares destruídos pela violência doméstica.


Amor // 21

NOIVOS em fuga Alguns pensam que noivar uma vez é algo raro, mas Viviane já tinha noivado quatro vezes e não conseguia compreender o que estava a acontecer

NOVA (DES)ILUSÃO

“Pensei que finalmente tinha acertado quando comecei a relacionar-me com um homem que todos os dias

do Amor

Rodrigo Silva e esposa

Conselheiro da Terapia do Amor

Desconfiada

“P

raticamente, fui abandonada à beira do altar quatro vezes. Cada vez que achava que tinha encontrado o “homem da minha vida”, ele revelava-se o oposto. Iniciava uma nova relação, ficava animada e quando era pedida em casamento, acreditava que realmente era definitivo. Mas, de uma maneira ou outra, ele já tinha planos de me deixar. Era um ciclo vicioso, pois assim que ficasse noiva e entregasse o meu coração, ele traía-me e depois abandonava-me. Sentia como se não fosse boa o suficiente por isso, tinha uma baixa auto-estima. Mergulhei numa depressão profunda e saltava de relação em relação, mas, a verdade é que nada preenchia o vazio que me consumia por dentro.”

Consultório

Era um ciclo vicioso, pois assim que ficasse noiva e entregasse o meu coração, ele traía-me e depois abandonava-me dizia que me amava. Começámos a morar juntos, até que ele, friamente, me disse que não me amava mais e que tinha outra pessoa! Fiquei totalmente desnorteada. Não consegui ignorar os sinais que me diziam que havia algo seriamente errado com a minha vida amorosa, foi, então, que decidi aceitar o convite e vir ao Centro de Ajuda.” PAR PERFEITO!

“Chegando lá, não era o que esperava. Não tinha mensagens enigmáticas, fantasia, eram histórias verídicas e por isso gostei. Ao término de cada reunião, sentia-me mais em paz comigo mesma. Logo,

tomei a decisão de parar de me preocupar e acreditar que Deus tinha o controlo da minha vida sentimental. Foi, então, que conheci o Voster (meu marido). Levei muito tempo para curar os meus problemas e confiar em Deus 100%, não só na vida amorosa, mas em tudo. Passou quase um ano antes de finalmente casarmos e confesso que valeu cada minuto de espera. Encontrei o meu par perfeito, um homem que também acreditava que as coisas iriam dar certo, uma vez que Deus estivesse no comando.” Viviane

“Olá! Sou uma jovem de 27 anos e fui traída várias vezes pelo pai dos meus filhos. Casei de novo, mas não estou a conseguir levar o meu casamento adiante, por isso, queria muito ajuda sentimental, pois sou muito desconfiada.” Carla

“Olá Carla! Primeiramente, você tem que entender que é compreensível hoje ser desconfiada pelo que aconteceu no passado, mas não é saudável alimentar isso dentro de si, pois assim estará a gerar outro problema para si mesma. Agora, pense comigo: a sua primeira relação acabou, você separou-se e agora tem outra pessoa, e está a julgar esta outra pessoa pelo que aconteceu no seu passado, você acha isso correto? Viva o presente e esqueça o seu passado, pois só assim você será feliz e fará feliz o seu companheiro.” programa@terapiadoamor.org


22 // 116 Moradas

Sede Internacional da Europa - Lisboa Rua Dr. José Espírito Santo, 36 - Chelas (próximo da estação do metro) Mafra Rua José Silvestre, nº 8 a 12 A – Canal entre a rua do Convento e Av. ForçasArmadas Póvoa Stº. Adrião R. General Alves Roçadas, nº 4 Casal de Cambra Av. do Brasil, nº 26 (próximo da Telepizza) Odivelas R. João Villaret, lt. 11, lj. 7 (junto ao C.C Ramada) Loures R. Dr. Manuel Arriaga, nº 16, r/c Pontinha Estrada Militar, s/n (próximo do Supermercado Europa) S. João da Talha R. D. Afonso Henriques, nº 80, 1º Alvalade R. Acácio de Paiva, nº 25B, r/c Sacavém R. Salvador Allende, lt. 16, 2º e 3º Amadora R. Heróis da Aviação, nº 2C (perto do Parque Central) Benfica Av. Gomes Pereira, nº 39A Ajuda Calçada da Boa Hora, nº 180 Queluz R. Elias Garcia, lt. 44 Reboleira Av. Dom João 1º nº 22ª Reboleira Próximo a estação da Reboleira Mercês R. Dr. João de Barros, nº 14 Cacém Praceta da Fraternidade Universal, nº 28A Massamá R. Passos Manuel, nº 45 Império Alameda D. Afonso Henriques, nº 35 São Carlos R. Projetada à Rua Dr. Sousa Martins, lote C Mem Martins R. de cima de Fanares, nº 39 (a 30 m da estação da CP) S. João do Estoril R. Sacadura Cabral, nº 102C (C. Comercial Galiza) Cascais Av. 25 de Abril, nº 25 (antigo cinema Oxford) Carnaxide Praceta Fernando Pessoa, nº 4B, armazém 3 Trajouce Largo do Rossio Pequeno, 2 S. Domingos de Rana Rio de Mouro Calçada da Rinchoa, lt. B1 (ao lado do Polisuper; a 100m da estação de comboios)

Mira Sintra Av. Bombeiros Voluntários, nº 66 - Agualva Cacém São Marcos Rua Projetada à Rua do Cotão Velho, Armazém B Torres Vedras Edifício Choupal, bloco D, r/c Caldas da Rainha Rua Raúl Proença, nº 25/27 Malveira Avenida José Antunes Batista, 6B (junto à praça de táxis) Peniche R. Arquiteto Paulino Montes, nº 93 (ao lado da Pastelaria Berglo) Bombarral (Núcleo) Largo dos Aviadores, nº 16D (próximo da rodoviária) Santarém Largo Comendador Paulino Cunha e Silva, 01 Santarém 2005-134 Azambuja Lar Idosos Quinta do Alto, Casais da Margana Entroncamento Rua 5 de Outubro, nº 85 (em frente à Câmara Municipal) Alhandra R. dos Combatentes, nº 10B Carregado Praceta Tristão Vaz Teixeira Ed. Comercial Palmeiras, loja 2 CP: 2580-485 Samora Correia Rua Clara Passos Esteves nº38 2135-297 Samora Correia Alverca Rua César Augusto Gonçalves Ferreira, nº 5/7 (em frente à feira) Almada Av. 23 de Julho, nº 14/16/18 Cova da Piedade Costa da Caparica Av. Afonso de Albuquerque, nº 201 Miratejo Av. 25 de Abril, nº 33 (centro comercial Miratejo) Cruz de Pau R. da Cordoaria, Qt. das Cordas, nº 42 - Vale dos Gatos Casal do Marco R. António Macedo, nº 22/22A (zona Industrial) Quinta do Conde Av. Cova dos Vidros, nº 49 (próximo da junta de freguesia) Baixa da Banheira Estrada Nacional 11, nº 243 Barreiro Rua Almirante Reis nº78 CP 2830326 Barreiro Moita Av. Teófilo Braga, nº 40A (perto das Finanças) Montijo R. da Indústria Corticeira, lt. 16E Alcochete (Núcleo) R. Doutor José Grilo Evangelista, nº 46, Urb. dos Barris (próximo dos bombeiros) Pinhal Novo Largo José Maria Santos, nº 21, lj. B Setúbal Av. do Alentejo nº 30 - 4 Caminhos – 2910-381 (ao lado do Hiper China) Setúbal II Av. 22 de Dezembro, nº 96/98 (antigo cinema) Sines Largo S. João de Deus, nº 7 (próximo

Uma porta aberta para o ajudar! Saiba quais os Centros de Ajuda em Portugal Continental e Ilhas

do Castelo Vasco da Gama) Vendas Novas (Núcleo) R. General Caula, nº 9 Sesimbra (Núcleo) R. Cândido dos Reis, 65, r/c dt. Évora R. Fernanda Seno, nº 20, Bairro Horta das Figueiras (próximo da Cruz Vermelha) Beja Rua Pedro Victor, 36 Portalegre Av. das Descobertas, nº 23, cave (próximo da Seg. Social) Coimbra R. do Sota, nº 20 Figueira da foz R. Vasco da Gama, nº 47, r/c Lousã Rua Dr. José Maria Cardoso nº 15 (a 100 mt dos bombeiros) 3200-202 Lousã Cantanhede R. Padre Cruz, nº 22 Leiria R. Capitão Mouzinho de Albuquerque, nº 105 Pombal Rua Almirante Reis Nº 67 (Em frente à Farmácia Barros) C.P 3100-320 Marinha Grande R. de Leiria, nº 46 Lugar do Lameiro Alcobaça Rua Frei Fortunato nº 24 CP 2460 -042 Benedita Rua 20 de Dezembro nº2 l 2475203 Benedita Tomar Av. D. Nuno Álvares Pereira, nº 53 Aveiro Av. D. Lourenço Peixinho, 181 (antigo Cinema 2002) Porto Rua Egas Moniz, nº485 Águeda Estrada Nacional, nº 1 Albergaria-a-Velha Rua 1º Dezembro, nº 17A, r/c Viseu R. Vila Lusitana, nº 15 Fundão Estrada Nacional 18, edifício Fundabeiras, lj. 3 (sítio em Vale de Canas) Castelo Branco R. Frei Espírito Santo, nº 3, r/c Oliveira do Hospital Av. 5 de Outubro, nº 14 Guarda Rua António Sérgio, nº 5 loja C Próximo aos Bombeiros Rio Tinto R. Fernão de Magalhães, nº 272 Areosa R. 3 de Maio, nº 285, Pedrouços Cedofeita Rua de Cedofeita nº 518 (em frente a esquadra da PSP) Trofa R. Infante D. Henrique, nº 471 (ao lado da Trofa eléctrica) Matosinhos Av. Villagarcia de Arosa, 1038 Póvoa de Varzim Rua Herdança, nº 143 Santo Tirso Rua Ângelo Andrade, lj. 18 (Centro Comercial Carvalhais) Braga Av. Imaculada Conceição, 567 (perto do supermercado LIDL) Viana do Castelo R. Altamira, nº 57, r/c Barcelos Av. Acaíde de Faria nº 269

Famalicão R. Actriz Amélia Rey Colaço, nº 3000 Guimarães Rua Gil Vicente nº 33 – em frente ao Centro Comercial Palmeiras Vila Nova de Gaia Rua da Rasa, nº 230 Espinho R. 8, nº 729 (cineteatro S. Pedro) Esmoriz R. de André Brum (ao lado dos bombeiros) S. João da Madeira R. General Norton de Matos, nº 201 (ao lado da EDP) Ovar R. Gomes Freire, nº 48, r/c Paredes Av. Comendador Abílio Seabra, entrada 7 (centro comercial Vale do Sousa) Penafiel Av. José Júlio nº269 a 293 Edifício Penafiel Bragança R. Dr. Francisco Felgueiras, nº 12/14 (ao lado do hotel Túlipa) Vila Real Av. Almeida Lucena, letra E (abaixo do Jardim da Carreira) Faro Largo de São Sebastião, nº 10 (ao lado da GNR) Quarteira (Núcleo) Rua Diogo Cão, nº 21 Vila Real de Stº. António (Núcleo) Rua Vicente Campinas, lt. 2, lj. A Loulé Rua Padre António Vieira, nº 141 (ao lado do centro comercial Charlot) Olhão Av. Conserveira Sul, nº 12F Tavira Urbanização Horta del Rei, lt. 11, lj. H (em frente ao tribunal, no pátio interior do Centro Comercial Del Rey) Portimão Largo Gil Eanes, lt. A (próximo da estação de CP) Lagos Rua António Gago Lota 1ª, Rotunda das Cadeiras Albufeira Av. dos Descobrimentos, centro comercial Bela Vista, lj. 42B Madeira - Funchal Sede: Rua Dr. Brito Câmara, nº 33 (em frente à rotunda dos bombeiros municipais) Funchal I Rua D. Carlos I, nº 11 (atrás da Casa da Luz) Machico Rua Dr. João Abel de Freitas, edifício Estacada, nº 35 Ribeira Brava Edifício D. Pedro, letra A – sítio da Murteira (atrás do centro de saúde) Câmara de Lobos Estrada João Gonçalves Zarco, nº 108 (ao lado das bombas da Repsol) Açores P. Delgada Rua da Boa Nova nº 5 , Calheta - Ponta Delgada 9500-296 Em frente ao Presídio. Perto do Sol Mar Ilha Terceira Av. Álvaro Martins Homem, nº 12 (em frente à Mitsubishi), Angra do Heroísmo Faial (Núcleo) Rua do Mercado, 35B, Horta PUBLICIDADE


18 // Saúde


Agenda Semanal

DE SEGUNDA A SEXTA, às 20h

e também às 7h*, 10h, 12h* ou 15h

* ESTE HORÁRIO EXISTE APENAS NA SEDE INTERNACIONAL DA EUROPA

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Conheça o meio mais eficaz de superar as dificuldades financeiras, como o desemprego, as dívidas ou o insucesso no mercado de trabalho.

Vencer a doença, as dores ou os problemas de saúde persistentes não é uma utopia e sim o resultado de um plano real de superação.

A melhor maneira de promover o equilíbrio interior passa por conhecer meios de apaziguá-lo.

A sua família está à beira da rutura? Receba a orientação certa para resolver os seus problemas nesta área, como a desunião ou a rebeldia dos seus filhos.

Supere todos os problemas interiores e energia negativa, através de um encontro voltado para a “limpeza do espírito”.

DOMINGO I O MEU MILAGRE

SÁBADO

Receba a orientação, para qualquer área da sua vida, no 1º dia da semana e faça com que todos os dias restantes sejam bem-sucedidos.

CASOS PERDIDOS I 8H Problemas impossíveis aos olhos humanos.

9H30 I 7H30

FORÇA JOVEM I 16H30 Encontro da juventude. TERAPIA DO AMOR I 19H Problemas sentimentais, falta de diálogo na relação, discussões.

OU NO CENTRO DE AJUDA MAIS PERTO DE SI:

CENTRO DE AJUDA SEDE INTERNACIONAL DA EUROPA - LISBOA Rua Dr. José Espírito Santo, 36 – Chelas (próximo da estação de metro)

ACONSELHAMENTO

GRATUITO

CENTRO DE AJUDA- PORTO Rua Egas Moniz, nº 485 – Porto

IDENTIFICOU-SE COM ALGUM DOS CASOS VERÍDICOS DESTA EDIÇÃO? GOSTARIA QUE A SUA VIDA FOSSE:     

Próspera Saudável Equilibrada Sem vícios Sem traumas

 Correspondida na vida sentimental  Familiarmente realizada  Com orgulho nos seus filhos/pais

 Bem-sucedida nos estudos  Bem-sucedida profissionalmente

Marque com um (X) as opções acima, entregue num dos 7 dias da semana, no Centro de Ajuda mais próximo e receba orientação e aconselhamento gratuitos!

RECEBA, GRATUITAMENTE, O SEU CARTÃO DA CORRENTE DE ORAÇÃO NO CENTRO DE AJUDA MAIS PERTO DE SI!

Linha Amigo 24h! 707 301 221


Eu Era Assim - Janeiro 2013