Page 1

O Ã Ç I D E IV

Liderança Servidora com o patrocínio

www.pontesubuntu.org


Ubuntu - Um caminho de transformação pessoal Ao concluir-se mais um ciclo da Academia de Líderes Ubuntu é tempo de balanço e de avaliação, mas, sobretudo, de gratidão. Ser-se grato é das atitudes mais elementares – dado que temos tanto para agradecer — e, simultaneamente, mais fecundas — ser grato “contagia” e gera mais gratidão — que podemos cultivar. E, por maioria de razão, na identidade Ubuntu está incrustada, no seu centro, a gratidão pelas relações humanas que nos constituem como pessoas (“Eu sou porque tu és”). Neste gesto de gratidão quero ter presente, de uma forma expressa, cada participante desta 4ª edição. A riqueza enorme de dons e de qualidades que transportam e partilham, a sua generosidade, a capacidade de procurar novos caminhos ou a entrega solidária a diferentes causas, impressionaram-me e marcaram este ano. Sinto-me grato por ter beneficiado desses talentos e ter descoberto em cada um/a, o verdadeiro espírito Ubuntu: tornar-me mais Pessoa, através da relação com o Outro. De igual forma, importa agradecer a dedicação e inspiração dos animadores e da equipa de coordenação da Academia que, sessão após sessão, foram proporcionando uma experiência única a cada um de nós, bem como a disponibilidade amiga de cada convidado que passou por aqui, partilhando a sua visão e incentivando-nos a ir mais longe. Finalmente, o reconhecimento grato a todos os patrocinadores que tornaram possível esta edição (Fundação Porticus, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação Montepio, Programa Escolhas, Câmara Municipal de Lisboa, LIPOR, Everis, As-

sociação Aprender e Agir, entre outros) e que confiaram em nós para esta aposta. Regressando à dimensão da avaliação, entre as várias ferramentas de medição de impacto usadas na Academia, não há nenhuma que nos dê tanta informação, quanto a voz de cada participante em torno do impacto pessoal de transformação e de desenvolvimento experienciado ao longo deste percurso. Todos nós – incluindo equipa de animadores e convidados, para além obviamente dos participantes – sentimos e expressamos essa vivência ao longo das sessões como algo de único e, por vezes, mesmo difícil de explicar por palavras. Ubuntar dificilmente se explica; vive-se. Apesar dessa limitação das palavras, recolhemos nestas páginas um eco sobre o impacto que a Academia teve em cada participante. Em poucos parágrafos, o essencial que cada Ubuntu faz como balanço desta experiência. Esperamos que este roteiro, percorrido conjuntamente por todos os Ubuntus, tenha representado uma oportunidade de cada um/a se encontrar consigo mesmo/a; um tempo de descoberta das forças e dos talentos que podemos colocar ao serviço da justiça e da solidariedade; um incentivo para o reforço da resiliência com que enfrentamos obstáculos ou, finalmente, um desafio para sermos agentes de mudança positiva ao nosso redor. Se assim for, o mundo ficará diferente. E esta edição da Academia de Líderes Ubuntu terá valido a pena. Rui Marques Diretor da Academia Ubuntu


Academia de Líderes Ubuntu O QUE É? A Academia de Líderes Ubuntu é um projeto de capacitação de jovens com elevado potencial de liderança, provenientes de contextos de exclusão social ou com aptidão para aí trabalharem, com o objetivo de facilitar o desenvolvimento do seu potencial, capacitando-os para a intervenção adequada e eficaz nesses mesmos contextos. PARA QUEM? Este programa destina-se a jovens dos 18 aos 35 anos, com elevado potencial de liderança, provenientes de contextos vulneráveis ou com disponibilidade e interesse em trabalhar neles. UBUNTU Esta palavra, de origem sul-africana, condensa uma filosofia humanista, transversal e independente de qualquer país, cultura, religião ou afiliação política. Ubuntu significa “Eu sou, porque tu és”, ou seja, eu só posso ser pessoa, através das outras pessoas. O bem-estar e a felicidade individual estão intimamente ligados ao bem-estar e felicidade dos outros. Partindo do pressuposto de que as nossas vidas estão interligadas, que só nos tornamos completos na relação com o outro, ser Ubuntu, ao contrário de uma visão de autossuficiência, é acre-

4

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

ditar numa humanidade comum e interdependente. Este projeto visa despertar uma nova identidade pessoal, concretizando-se numa viagem interior que desafia a forma como cada um se vê a si mesmo, transformando pensamentos, desconstruindo crenças e promovendo atitudes que constituem a base que sustenta a ação. Pretende-se que cada participante, através da filosofia Ubuntu, se torne capaz de lutar pela mudança que quer ver no mundo. LIDERANÇA SERVIDORA Este projeto tem na sua origem um referencial de liderança específico, transversal a toda a intervenção. A Liderança Servidora, focada no bem comum, procura gerar consensos e mobilizar a vontade coletiva na procura de soluções para problemas concretos. Não se pretende desenvolver um conceito de liderança centrada num só indivíduo, na verticalidade hierárquica ou na lógica do poder. Ao invés, centra-se na capacidade de uma pessoa, em registo relacional e interdependente, potenciar as capacidades dos outros em prol do bem comum. Assim, o serviço, a empatia e a consciência de responsabilidade social, são pilares essenciais no percurso de crescimento de cada participante.


METODOLOGIA A metodologia utilizada na Academia de Líderes Ubuntu objetiva o desenvolvimento das cinco competências centrais, aprofundadas através de uma abordagem experiencial e relacional. Enquanto programa de educação não-formal, desenvolve um modelo pedagógico centrado nos participantes e na tríade Ação–Reflexão– Aprendizagem. Dá-se particular importância à aprendizagem por modelos de referência (Role models) que se concretiza em três eixos: (1) O estudo de líderes de projeção mundial que, nos seus contextos, foram exemplo concreto da aplicabilidade da filosofia Ubuntu [Nelson Mandela; Desmond Tutu; Martin Luther King; Mahatma Gandhi; Santa Teresa de Calcutá; Aristides de Sousa Mendes; Malala Yousafzai]; (2) A presença de convidados que, ao partilharem as suas histórias de vida, demonstram como é possível ser veículo de mudança nos dias de hoje, tornando-se fonte de inspiração e testemunho de resiliência, superação e liderança; (3) O contributo de cada participante que, pela sua experiência e história de vida, é enquadrado como fonte de inspiração e aprendizagem para outros. Tendo em conta que se pretende promover o desenvolvimento integral de cada participante, utilizam-se diversas ferramentas que facilitam

este processo. Assim, os recursos lúdico pedagógicos configuram-se como essenciais no processo de aprendizagem e reflexão dos temas propostos, nomeadamente, dinâmicas de ação-reflexão, filmes, documentários, contos, músicas e textos. Por sua vez, a Academia de Líderes Ubuntu oferece um conjunto de experiências que pretendem intensificar a aprendizagem indutiva, desempenhando um impacto fundamental no crescimento de cada participante. Adicionalmente, existem desafios concretos, previstos ou imprevistos, que configuram oportunidades de envolvimento e crescimento (ex. Dia Mandela; Conferência Vidas Ubuntu).

Modelos

Experiências

Ferramentas

Desafios

5


Método Ubuntu A palavra “Ubuntu” é, na verdade, uma combinação de dois termos: “Ntu”, que significa pessoa e “Ubu” que significa tornar-se. Existe uma centralidade na pessoa e na sua singularidade mas, simultaneamente, assume-se o processo que cada um é chamado a fazer: Tornar-se pessoa. Tornamo-nos pessoas na relação com o outro e, neste sentido, o método Ubuntu pretende o desenvolvimento de cinco competências centrais, que estão na base do processo de crescimento humano. Num primeiro nível, trabalham-se competências focadas no indivíduo, como o Autoconhecimento, a Autoconfiança e a Resiliência e, num segundo nível, as competências relacionais, indispensáveis ao desenvolvimento integral dos participantes, como a Empatia e o Serviço.

Autoconhecimento O primeiro passo para uma verdadeira transformação de vida implica uma viagem interior: o conhecimento de si mesmo. Saber (re) conhecer competências e fragilidades, dinâmicas de funcionamento pessoal e de gestão sócio emocional, é algo fundamental para ajustar a perceção que cada um tem de si próprio. Esta autoimagem condiciona, em grande medida,

6

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

a forma como cada um gere os obstáculos, as barreiras, os sucessos e as vitórias que inevitavelmente surgem no seu caminho. Assim, a consciência realista das nossas potencialidades e limitações é essencial, pois é aí que reside a base e estrutura necessárias a qualquer processo de capacitação e liderança.

Autoconfiança Como consequência inevitável do autoconhecimento, conduzido mediante um olhar verdadeiro e humanizador, surge o reconhecimento de forças e potencialidades individuais. É na consciência de que em cada um residem características que nos tornam únicos e insubstituíveis, que se torna possível o reconhecimento apaziguador das nossas qualidades e fragilidades, para que possamos ser verdadeiros líderes ao serviço da comunidade. A autoconfiança é fortalecida na medida em que, dotados de estratégias e competências, cada um se possa sentir capaz de atingir os objetivos e metas a que se propõe. Deseja-se que cada participante seja capaz de recusar narrativas de resignação e autovitimização, tornando-se autor da sua própria história, “senhor do seu destino e capitão da sua alma”.


Resiliência A resiliência concretiza-se na capacidade de transformar problemas em oportunidades. Superar obstáculos é um desafio diário e inevitável. Estes problemas, sejam eles grandes ou pequenos, simples ou complexos, desafiam cada um a superar, vencer, perseverar e crescer. A capacidade de transformar obstáculos em oportunidades, de não se deixar vencer pelas fraquezas ou pelo desespero, ultrapassando-os de forma saudável e construtiva, surge como dimensão central a desenvolver, principalmente quando falamos de liderança. A resiliência permite olhar para os contratempos e obstáculos com a certeza de que, depois de ultrapassados, fortalecerão a capacidade de lutar pelos objetivos e sonhos que movem cada um. Assim, cada desafio ou dificuldade que se enfrenta com êxito fortalece a vontade, a confiança e a capacidade de vencer os obstáculos futuros.

Empatia A empatia sintetiza a capacidade de ver e entender o mundo através do ponto de vista do

outro. Cada participante é convidado a desenvolver esta competência, descentrando-se de si mesmo, desconstruindo preconceitos de forma a ser capaz de assumir progressivamente a perspetiva do outro. Assim, pretende-se que cada um possa entender a essência Ubuntu, na medida em que nos tornamos mais humanos quando nos aproximamos e deixamos completar pelo outro.

Serviço O serviço e a liderança são, aparentemente, conceitos antagónicos. Neste sentido, o conceito de Liderança Servidora parece encerrar em si um paradoxo. No entanto, acredita-se que não é possível liderar sem cuidar e respeitar os outros, servindo-os. O serviço é uma dimensão essencial e é aqui entendido como o espírito e forma de ser e estar em relação. Ambiciona-se que cada um possa adquirir as ferramentas de que mais precisa, tornando-se agente ativo nas suas comunidades. Conhecendo-se a si próprio, confiando nos seus talentos, acreditando na sua capacidade de superar as adversidades, sentindo e entendendo com o outro, cada participante encontra-se pronto para servir, promovendo e restaurando a dignidade humana, nos contextos onde se encontra.

7


A voz dos convidados

8

IV Edição da Academia de Líderes


manidade. Este é o ponto de partida. Gostaria também de elogiar a liderança local pela sua paixão, pelo seu compromisso e pela energia que sinto existir aqui. Nunca tinha visto este nível de entusiasmo em lugar nenhum do mundo. Esta é a minha experiência Ubuntu em Portugal.

JOHN VOLMINK Ubuntu Global Network

O que mais me agrada no que observei nesta 4ª edição da Academia de Líderes Ubuntu são as pessoas que estão realmente interessadas e com espírito de compromisso, estão animadas, não perderam a paixão e acreditam que podem fazer a diferença no mundo, através do Ubuntu. Posso dizer que há algo especial sobre a Academia Ubuntu em Portugal. Estou surpreendido pela forma como criou raiz aqui. A combinação entre as pessoas e o contexto aqui em Lisboa, e em Portugal, oferece um terreno fértil para as ideias Ubuntu se desenvolverem, não só nas mentes mas também no coração das pessoas. Consigo observar isto porque não conheço outro lugar no mundo, onde um grupo de pessoas se agruparam à volta deste conceito Ubuntu. E foi gerado enorme entusiasmo. Deparei-me, ao escutar as pessoas, que este conceito chegou na altura certa. Há momentos na história, como por exemplo, na Alemanha, nos anos 30, os jovens procuravam uma causa e alguém chegou e, infelizmente, deu-lhes uma causa que quase destruiu o mundo por completo. Os jovens continuam à procura de uma causa e, na minha opinião, após escutar os testemunhos dos jovens aqui em Lisboa, descobriram no Ubuntu a causa que procuravam. Essa causa traduz-se na redescoberta da sua própria humanidade e através do Ubuntu, ajudar outros a (re)descobrir o significado da sua própria hu-

O Futuro da Academia de Líderes Ubuntu É sempre difícil projetar o futuro de um movimento. A Academia Ubuntu é, na realidade, um movimento. Um movimento não contém um centro. Há um livro muito interessante sobre uma aranha e uma estrela-do-mar. O livro chama-se “A aranha e a estrela-do-mar”. A aranha tem todo o seu património genético contido na cabeça. Se se quiser destruir a aranha, basta destruir a cabeça e a aranha morre. No caso da estrela-do-mar não há um centro. Por isso, se se cortar um dos braços ou pontas, um outro é reproduzido. É nisto que consta um movimento. Por isso, na minha opinião, o futuro do Ubuntu e da Academia Ubuntu não se baseará numa visão organizacional. Este movimento está centrado nos corações e mentes das pessoas. É cada vez mais popular porque apareceu na altura certa. Contudo, eu tenho estado atento aos desejos das pessoas e ao rápido crescimento do número de participantes na Academia. Já não são centenas. São milhares de participantes. E é possível que o futuro da Academia Ubuntu se traduza na sua replicação em muitas partes do mundo, não somente através do Ubuntu Global Network, mas também trazendo pessoas aqui para verificarem, in loco, a essência da Academia. Levar esta ideia do Ubuntu, a um nível pessoal ou internacional e traduzi-la em programas reais de empoderamento das pessoas. Por isso, não me surpreenderei se se começar a observar um crescimento exponencial; desde 2007 que observamos um período de crescimento linear. Agora podemos observar crescimento exponencial. A partir deste crescimento exponencial não existem limites.

9


DOAA AL ZAMEL

(Jovem síria sobrevivente de um naufrágio) Tenho muita honra em estar aqui hoje, a passar uma mensagem a todas as pessoas com quem hoje partilhei o meu sofrimento. Agradeço muito. Queria também enviar uma mensagem para as pessoas serem coerentes com o que acreditam e para se manterem fortes, para serem honestas com elas próprias, sem desenvolver comportamentos negativos.

VÍTOR BORGES

(Ex-Ministro da Educação em Cabo Verde) Esta formação tenta realizar um objetivo que eu considero fundamental: o de elevar a consciência de si e desenvolver competências de liderança. Acho que são dois elementos fundamentais para a nossa vida pessoal, social familiar e política.

10

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

MMAMOKWENA GAORETELELWE

(Embaixadora da África do Sul em Portugal) Eu gostaria de dizer à Academia Ubuntu para continuar a realizar este bom trabalho. Nós apreciamos este trabalho em prol da humanidade e da liderança e, claro, tentar alcançar uma paz global estável e durável. UBUNTU significa humanidade e é o que somos na comunidade global.

MELISSA FLEMING

(Porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) Eu estou muito impressionada com os valores da Academia, os valores que inspiram a vossa liderança, focados em enriquecer a humanidade, os homens, a sociedade, a comunidade, para melhorar o mundo para todos nós. Quase sempre a liderança traduz-se num aumento de


riqueza para o indivíduo em particular, mas a Academia está a encorajar-vos a fazer enriquecer a humanidade e isso é maravilhoso. O mundo ficará a ganhar e vocês também ficarão enriquecidos com este tipo de liderança.

queremos oferecer às gerações mais jovens, formando Líderes construtores de paz, capazes de transformar-se e transformar o mundo. Profunda gratidão no coração e um forte desejo de continuar o caminho juntos!

CARLOS PALMA

OSÍRIS FERREIRA

Quando cheguei à Academia, com uma certa curiosidade e muita alegria, a primeira reação foi encontrar-me “em família”, senti-me livre, e fui recebido com tanto carinho e tanta atenção como se já fosse um deles... como se nos conhecêssemos já desde há muito tempo! Da forma como o Rui Marques apresentou aos convidados internacionais o que era o Ubuntu, destinatários, objetivos, senti-me muito identificado. Cada uma das suas palavras ressoou em mim como se alguém já tivesse lido o que há muitos anos estava no meu coração, animam a minha vida todos os dias ...  a regra de ouro... eu sou porque tu és...  ser “construtores de pontes” ou “pontífices” em qualquer lugar, em qualquer situação. Tudo o que eu senti e via, fazia-me sentir no meu lugar... reconhecendo UBUNTU como meu ADN existencial. Mas o maior choque que eu tive foi quando comecei a conhecer os jovens participantes. A seriedade, a atitude, o sorriso transparente e a beleza dos seus olhos. Fui embora com a profunda convicção de que este encontro entre Ubuntu e Living Peace não era acidental... este é um caminho em conjunto a favor da cultura de paz que ambos

O Programa Pontes Ubuntu é um desafio, porque o espírito Ubuntu deve ser o espírito que nos vai animar. Porque sem as outras pessoas, quem somos nós? Penso que a Academia de Líderes Ubuntu foi um desafio lançado pelo IPAV que está a dar resultados. Eu vivi algumas experiências das sessões de formação com os jovens. Vi que o jovem entrava sem saber nada, sem o espírito de solidariedade, sem pensar no outro e no próximo mas quando sai, no fim do processo, é um homem transformado. É um líder a servir a sociedade. É um jovem transformado para todo o mundo, não só para o seu país, mas para toda a sociedade. Penso que é um projeto que não pode terminar em Portugal. É uma oferta para todos os jovens. Eu quando aqui vim, encontrei jovens guineenses, não era surpresa de que estão com anseios de formação, estão com anseios de saber e fazer pontes para a formação para todo o mundo. Penso que a Academia de Líderes Ubuntu é uma escola de vida, é um projeto, é uma vida, é toda uma liderança para todo o mundo.

(Fundador da Living Peace International)

(Juíz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau)

11


PAULA GUIMARÃES

(Diretora da Fundação Montepio) É um projeto magnífico e significa espírito, serviço e esperança no futuro, que é aquilo que nós neste momento mais precisamos.

MARIA MACHADO

(Comité Olímpico de Portugal) Hoje foi uma sessão muito inspiradora. O respeito, a amizade e a excelência são os valores olímpicos e, para nós Comité Olímpico, tal como também Mandela mostrou, usamos o desporto porque acreditamos que no desporto podemos respeitar os outros e ajudar a respeitar os outros, criar amizades. Acreditamos que a Academia Ubuntu é tudo isto.

12

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

ANTÓNIO BRANDÃO DE VASCONCELOS (Presidente da Everis Portugal)

É a quarta edição que nós acompanhamos e cada ano é uma experiência nova, enriquecedora, que faz os nossos consultores e quem colabora neste projeto, sentirem-se mais ricos e mais fortes. É fantástico!

JOÃO AFONSO

(Ex-vereador do Pelouro dos Direitos Sociais da CMLisboa) É uma experiência ganhadora da formação e capacitação de jovens. E esse é um dos problemas com que nos defrontamos também na cidade de Lisboa. São caminhos que possamos indicar aos jovens da nossa sociedade, como estar perante a sociedade, como podem ser úteis para ela.


Ubuntu Changemakers Perfil dos formandos da IV Academia de LĂ­deres Ubuntu

13


Adja Camará Breve resumo biográfico Tenho 24 anos, nasci em Lisboa. Vivo com os meus pais e 2 irmãos, a Mariana de 19 e o Guilherme com 5 anos. Sou licenciada em Geografia e Planeamento Regional. Atualmente estou no segundo ano do Mestrado em Estudos de Desenvolvimento, é uma área muito apaixonante e que me dá ferramentas para trabalhar na área que mais me apaixona, a social. Percurso associativo/área social Sou aluna do Mestrado de Estudos de Desenvolvimento, sou membro-fundador do projeto Língua Sem Fronteiras, um programa anual que visa a inclusão linguística, social e académica de estudantes do ISCTE-IUL provenientes da CPLP. Também sou membro-fundador de um projeto que visa a capacitação e empoderamento de jovens recém-licenciados através do desenvolvimento das soft-skills, este projeto surge porque é cada vez mais notório que a obtenção de uma licenciatura não é sinónimo de um trabalho estável e cada vez mais o mercado laboral procura profissionais competentes e com um alto nível de gestão de conflitos/ stress/tempo, linguagem corporal, etc. A Educação formal não trabalha estas competências e, grande parte dos jovens portugueses não têm acesso a este tipo de formação. Por último, até ao mês presente trabalhei com impacto positivo social. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia deu-me a possibilidade de trabalhar mais o meu “eu”. Este trabalho foi muito di-

14

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

fícil porque considerava que ajudar era apenas pensar nos “outros”. Percebi que para ajudar é necessário conhecer as nossas capacidades e limitações. A Academia também me ajudou a compreender que mostrar as nossas vulnerabilidades não tem que ser algo negativo. Acredito que me tornei mais HUMANA e mais convicta das minhas ações e, também me ajudou a acreditar mais em mim e nas minhas capacidades. E agora? O que vou fazer? Agora pretendo terminar a minha tese de mestrado e ter a possibilidade de dar continuidade a projetos onde tenha oportunidade de colocar em prática toda a experiência adquirida na Academia. A Academia de Líderes Ubuntu é... Capacitadora. Observações OBRIGADA pela oportunidade.

Amira Khallouf Breve resumo biográfico Sou uma estudante síria a viver em Portugal e a tirar o mestrado em Neurociências. Percurso associativo/área social Atualmente faço trabalho de voluntariado. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Ajudou-me na compreensão sobre os proces-


sos de resolução de conflitos e deu-me ferramentas poderosas na construção de pontes com outras pessoas e para outras oportunidades que possa encontrar na minha vida. E agora? O que vou fazer? Se eu voltar em breve para a Síria, eu gostaria de transmitir a filosofia Ubuntu e contribuir para o processo de resolução dos danos sociais e restauração da paz. A Academia de Líderes Ubuntu é... VIDA.

Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu está a ser verdadeiramente transformadora (é uma palavra que repito muito, mas a única que me ocorre quando penso na ALU :) ). Estou a perceber-me melhor, a compreender o impacto que posso ter na mudança da sociedade e a sentir-me responsável por isso. Estou também a ter uma visão cada vez mais clara sobre a área e o projeto que quero desenvolver. E sinto-me muito grata pela oportunidade de conhecer pessoas com tanto valor e que me inspiram. A partilha que temos é uma fonte de enriquecimento. E agora? O que vou fazer? Ainda estou a organizar ideias, mas sem dúvida que o que pretendo fazer é utilizar o que aprendi para melhorar o mundo à minha volta. A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora!

Ana Guedes Breve resumo biográfico Nasci no Porto, no seio de uma família com raízes angolanas e brasileiras. E não podia ter escolhido melhor família. Apesar das circunstâncias e da distância, estamos sempre por perto. Foi a história da minha família que me ensinou a empatia e o não julgamento. Isso para além dos valores e da eterna vontade de me descobrir e de descobrir o mundo. Profissionalmente escolhi a área da Comunicação, mas são as pessoas que me apaixonam. Percurso associativo/área social Acompanhei e fui voluntária no GEPE. Depois de uma formação no âmbito do programa Erasmus+, organizei workshops sobre igualdade de género.

Ana Raposo Breve resumo biográfico Nascida em Évora, cresceu e estudou em Lisboa. Tendo estudado no Externato Marista de Lisboa, cedo descobriu a sua paixão pela Comunicação. Contra a vontade de alguns e estranheza de outros, licenciou-se em Relações Públicas e Comunicação Empresarial. Pouco tempo depois tornou-se mestre em Gestão Estratégica das Relações Públicas e em 2014 doutorou-se em Ciências da

15


Comunicação. Ao longo dos últimos 10 anos dividiu as suas atenções profissionais entre a gestão da comunicação de organizações nacionais e internacionais e a lecionação de diversas unidades curriculares na área das Relações Públicas e Comunicação Estratégica. Desde setembro de 2017 dedica-se em decisão exclusiva como docente da Escola Superior de Comunicação Social. Percurso associativo/área social Na área social não tenho nenhuma participação ativa e continuada, apenas pontual de voluntariado. Fiz parte da Direção fundadora da Associação + ESTESL - Associação para o Desenvolvimento da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, que tem a missão de apoiar estudantes, docentes e parceiros na promoção de projetos de formação, relação com a comunidade e eventos na área das ciências e tecnologias da saúde Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia tem sido para mim uma descoberta de mim própria e do mundo que está à minha volta. Tem-me feito despertar para a importância de, apesar de vivermos num mundo pacífico e tranquilo, não podemos viver alheados de tantas realidades e contextos que vivem mesmo ao nosso lado e que são realidades bem diferentes. E agora? O que vou fazer? Para o futuro...continuar a espalhar a palavra “UBUNTU” e o seu significado. Sendo professora e estando diariamente em contacto com estudantes, inserir nas minhas aprendizagens um pouco dos conceitos que explorámos e acima de tudo procurar formar não só bons profissionais de comunicação, mas acima de tudo, bons cidadãos. A Academia de Líderes Ubuntu é... Uma experiência enriquecedora e inesquecível. Observações Bom trabalho! :)

16

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Ana Rodrigues Breve resumo biográfico Nasci em Chaves, passei a minha infância/adolescência toda em África. Regressei de África com 18 anos tive alguns problemas que me levaram a pedir ajuda mas depois de me erguer passo a passo vou tentando construir pontes através de pequenas coisas que fazem a diferença. Percurso associativo/área social: Treino cães com interação de crianças com autismo. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Impacto gigantesco na minha relação com o próximo. E agora? O que vou fazer? Interação de animais com crianças com outros problemas sem ser autismo A Academia de Líderes Ubuntu é... Vida.


tamente com todas organizações, não governamentais e outras, potenciar e expandir ao máximo o produto/serviço prestado. Partindo sempre do mesmo ponto de partida - ajudar/ auxiliar o outro, colmatando as necessidades existentes.

Ana Silva

A Academia de Líderes Ubuntu é... Esperança.

Breve resumo biográfico O meu nome é Ana Silva e sou natural do Porto. Tenho uma costela africana, mais propriamente Cabo-verdiana e a outra metade é totalmente portuguesa. Licenciei-me em Gestão de Marketing e atualmente trabalho como gestora de contacto na Nos Telecomunicações. Percurso associativo/área social Faço referência, apenas, aos 11 anos de voluntariado no Banco Alimentar. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia Ubuntu trouxe à minha vida outra “configuração” do mundo. Ou seja, e inequivocamente, um retrato dos valores e princípios que me foram transmitidos e que, ao longo destes anos, eu tenho praticado e implementado. É uma espécie de consolidação da “matéria dada”. Contudo, sublinho, que a cada seminário que passa e, transportando os temas abordados para o dia-a-dia, denoto algumas alterações positivas. Por exemplo, em situações que presencio injustiças consigo trabalhar mais a dimensão da empatia, entre outros casos. A Academia de Líderes Ubuntu, sem dúvida, que acrescenta sempre valor à vida de qualquer pessoa, desde que esta esteja disposta a servir o outro. E agora? O que vou fazer? O meu interesse seria trabalhar na minha área de formação — Marketing — mas orientada para o marketing digital. No sentido de poder, jun-

Ana Xambre de Moraes Breve resumo biográfico Nasci no Porto a 14 de Outubro de 1989, mas cresci e vivo em Coimbra. A minha família é de Coimbra, apesar de estar espalhada um bocadinho por todo o mundo. Neste momento vivo uma grande realização a nível familiar, estando quase quase a receber o meu primeiro filho, o Isaac que chega em Fevereiro. A nível académico, o meu percurso teve várias etapas, entre elas uma mudança de curso e a conclusão do Mestrado em Psicologia da Educação também se aproxima com a entrega da dissertação. Recentemente iniciei a docência de Educação Moral Religiosa Evangélica num Agrupamento de Escolas em Coimbra. Percurso associativo/área social Desde cedo tive grande identificação com as causas sociais. Lembro-me de, por vol-

17


ta dos 10 anos mais ou menos, acompanhar a minha mãe que ia ensinar português a um grupo de refugiados do Kosovo e de fazer questão de fazer parte deste momento. Depois ao longo do meu percurso sempre me envolvi em ações de voluntariado, por exemplo: na Casa de Formação Cristã Rainha Santa onde colaborei no apoio ao estudo e proporcionando momentos de lazer, trabalhando com crianças retiradas aos pais; na Associação de Defesa e Apoio à Vida - ADAV, onde colaborei no atendimento às famílias e em campanhas de angariação de donativos; na Associação Nova Dimensão - AND, colaborei na angariação de donativos; etc. Além disso, no trabalho que tenho realizado na Igreja Evangélica Nova Jerusalém, da qual sou membro fundadora, tenho também actuado na promoção de ações de sensibilização nas temáticas da igualdade de género (Dia Municipal para a Igualdade), cidadania e literacia dos media (Formação Residencial para Jovens), combate à discriminação racial (Movimento contra o discurso de ódio). Dentro do trabalho social que realizamos, tenho colaborado com a angariação e entrega de donativos para famílias carenciadas, realização de atividades de Verão para crianças de famílias carenciadas e no trabalho desenvolvido com a comunidade cigana. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Com a experiência da Academia Ubuntu aprendi, sobretudo, a valorizar o meu percurso, olhando para a minha história de vida e sabendo quem sou, quem me tornei e para onde caminho. Aprendi que cada sementinha que tenho lançado é fruto do percurso que fiz, e que cada uma terá o impacto necessário na vida dos que me rodeiam. Participar na Academia Ubuntu renovou em mim a esperança, de que é possível sim juntarmo-nos, independentemente de nacionalidades, religiões, respeitando as nossas diferenças, para promover o amor ao próximo e contribuir para um mundo melhor. Há esperança quando compreendemos que somos pessoa porque o nosso próximo também é.

18

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

E agora? O que vou fazer? Uma das grandes oportunidades da Academia Ubuntu foi participar na Incubadora Social Ubuntu, o que me permitiu desenvolver e amadurecer, com apoio de profissionais, um projeto de empreendedorismo social. Um dos planos para o futuro próximo é arrancar com este projeto, aproveitando todos os recursos que nos foram fornecidos. A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora!

André Pereira Breve resumo biográfico Nasci em Cabo Verde, moro com a minha mãe. Tenho sete irmãos e três irmãs. Sou licenciado em Solicitadoria e tenho uma pós-graduação em Direito do Trabalho. Percurso associativo/área social Sou coordenador do ciclo de tertúlias Cabo Verde em debate. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia ajudou-me a crescer, a encarar a vida de outra forma, consegui tirar grandes lições de vida, e tudo o que tenho aprendido tenho partilhado com os mais próximos, a Academia para mim é uma grande escola. E agora? O que vou fazer? Concluir mais uma licenciatura.


A Academia de Líderes Ubuntu é... Única. Observações Espero que a Academia continue a trilhar este caminho, porque não há nada melhor para a humanidade do que ensinar as pessoas a serem verdadeiros Ubuntus.

E agora? O que vou fazer? Para o futuro quero acabar o estudos, e trabalhar na área social, trabalho de cooperação entre Portugal e Guiné Bissau A Academia de Líderes Ubuntu é... Valorização da dignidade humana, é construir pontes entre pessoas, sem limites nem fronteiras. Observações Sou senhora do meu destino e comandante da minha alma.

Artemiza Sá Breve resumo biográfico Sou guineense, única filha, entre 4 irmãos, vim para Portugal com 7 anos viver com uma tia e seus 8 filhos e meus 2 irmãos, deixei em Bissau 2 irmãos e minha mãe. Fui atleta de competição no atletismo fazia 200/400 metros. Ganhei vários títulos, fui campeã nacional. Fui Escuteira no Monte de Caparica, ex-militar das tropas especiais paraquedistas. De momento estou desempregada mas reingressei na faculdade e estou no 2º ano do curso de Serviço Social no ISCSP. Percurso associativo/área social Voluntária no C.A.S.A e Mentora no Programa de ocupação Jovem na Câmara Municipal de Cascais Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Permitiu conhecer-me melhor a mim mesmo, abriu a minha visão em relação ao mundo e interrogar-me qual a minha missão no mundo.

Benigno Guterres Breve resumo biográfico Sou de Timor Leste. Tenho 5 irmãos e sou o primeiro. Estou acabar a minha licenciatura em Direito na Universidade Católica Percurso associativo/área social Sou presidente de uma associação de estudantes. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Ajuda-me pensar na humanidade, ter auto-confiança e tomar boas decisões. E agora? O que vou fazer? Vou seguir o meu sonho: ser um líder servidor! Voltar para o meu país e ser um bom líder no futuro.

19


A Academia de Líderes Ubuntu é... Humana Observações Foi uma experiência valiosa para a vida.

Carla Varela Carla Campos Breve resumo biográfico Angolana, residente em Portugal e a frequentar o último ano de mestrado em Psicologia da Justiça e do Comportamento Desviante. Percurso associativo/área social Vou neste momento estagiar na Comissão de Igualdade de Género. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Uma nova visão: não repetir de mal o que aconteceu no passado, mas usar esses exemplos para melhorar.

Breve resumo biográfico Sou natural de Lisboa, de origem cabo-verdiana. Licenciada em Serviço social. O meu agregado familiar é constituído por 4 elementos e tenho apenas um irmão mais velho. Vivi sempre em Lisboa, mais precisamente em Caxias. Percurso associativo/área social Trabalhei durante 2 anos como técnica social no projeto Ks escolhas do Programa Escolhas e agora sou técnica educativa num lar de infância e juventude. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Fez-me olhar para as pessoas de uma forma diferente. Acreditar mais nas pessoas. Passei a refletir muito mais sobre as coisas e sobre mim mesma. Valorizar mais as relações interpessoais

E agora? O que vou fazer? Estágio profissional para a OPP.

E agora? O que vou fazer? Vou aplicar a filosofia Ubuntu na minha prática profissional e pessoal. Tenciono voltar a trabalhar como assistente social e tirar o mestrado em gestão de recursos humanos.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Única.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Despertar.

20

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu


Carolina Jorge Breve resumo biográfico Sou de Lamego, a mais velha de seis irmãos, sobrinha de quinze tios e prima de muitos primos! Tirei o curso de Geografia mas o meu desejo sempre foi trabalhar com pessoas e para pessoas e fazer uma pequena diferença na vida daqueles que se encontram destituídos de direitos. Percurso associativo/área social Fiz voluntariado na Cáritas, Cruz Vermelha e com o grupo de jovens da paróquia onde vivo. Atualmente sou colaboradora do Serviço Jesuíta aos Refugiados - Portugal. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O maior impacto é a preparação para uma melhor atuação na sociedade civil. O onde e como foram as perguntas que vi respondidas: Onde ? Com o outro, e em relação. Como? Em serviço, para ser, com aqueles com quem me cruzo no caminho. E agora? O que vou fazer? Praticar o que aprendi na academia. Conseguir ser uma empreendedora social, sendo líder servidora e acreditar que nada é impossível. A Academia de Líderes Ubuntu é... Serviço.

Catarina Pereira Coutinho Breve resumo biográfico Nasci em Lisboa e vivi em Sintra durante os primeiros anos da minha vida. Mais tarde fomos viver para o Alentejo porque a minha mãe voltou a casar. Aos 16 anos voltei para Lisboa onde vivo até à atualidade. Hoje em dia vivo sozinha e trabalho como psicóloga em distúrbios alimentares. Percurso associativo/área social Sou psicóloga Clínica Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Sempre me considerei uma pessoa preocupada com os outros, sobretudo com os mais desfavorecidos ou com as pessoas mais à margem (doença mental, sem abrigo, toxicodependentes) e a Academia, ao me ter proporcionado determinadas experiências e imersões nestas realidades, potenciou ainda mais esta minha característica. Permitiu-me ainda conhecer muitas pessoas diferentes e isso fez com que acabasse com alguns preconceitos que tinha sobre esse tipo de pessoas. Por fim, ajudou-me numa área que já estava a trabalhar, relacionada com o meu auto-conhecimento. Percebi melhor qual era o meu caminho principalmente porque fui obrigada a perceber qual era a minha história e a perceber para onde queria ir, partilhando com os outros, o que torna ainda mais real.

21


E agora? O que vou fazer? Trabalhar sobretudo a partir desse conhecimento que adquiri sobre mim e que quero continuar a adquirir para solidificar uma transformação. Continuar a potenciar esta nova forma de ver o mundo, a vida e os outros que tem que ser alimentada diariamente. Trabalhar no sentido de tirar sempre o lado positivo mas também didático de todas as situações. A Academia de Líderes Ubuntu é... Uma experiência. Observações Neste percurso da academia houve experiências únicas e que nunca poderia viver de outra forma, mas também alguns momentos que embora interessantes não tiveram à altura dessas mesmas experiências (muitos filmes, testemunhos repetidos)

Catarina Sanahuja Breve resumo biográfico O meu nome é Catarina Sanahuja, sou a filha do meio de um casal com três filhas, tenho 24 anos, vivo em Vila Nova de Gaia. Licenciei-me em Serviço Social pelo Instituto Superior de Serviço Social em 2014, atualmente encontro-me a desempenhar a função de auxiliar especializada em apoio a pessoas com deficiência

22

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

(AEAPD) na APPACDM de Vila Nova de Gaia. Uma rapariga cheia de sonhos e muito feliz. Percurso associativo/área social A maior representatividade do mundo associativo na minha vida foi o facto de ser escuteira há 15 anos, desde sempre influenciou a minha maneira de ser, a juntar a isso fiz voluntariado em algumas instituições apesar de apenas ter sido em projetos esporádicos, apesar de me sentir sempre muito no meu social e associativo sempre faltou um fio condutor. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu fez aguçar todo o espírito aventureiro, social e também empreendedor que havia adormecido dentro de mim. Fez com que ao longo dos seminários fosse criando competências para poder ser um meio de mudança, acima de tudo foi uma alavanca para mudar a minha maneira, algumas vezes passiva, de ser. Para mim o impacto maior que senti, foi ter conseguido parar e pensar em mim e na minha vida, poder analisar-me e entender-me de forma organizada para poder amadurecer, melhorar e gerar uma mudança interior que possa transparecer e inspirar os outros. E agora? O que vou fazer? O que prevejo no futuro é uma vontade grande de intervir, de poder ser uma geradora de mudança. Acima de tudo e numa base mais concreta quero que o projeto com que integrei a Incubadora Social Ubuntu vá sendo criado com muito empenho e dedicação e acabe por ser concretizado com sucesso. A Academia de Líderes Ubuntu é... Simplicidade. Observações As expetativas criadas quando entrei nesta aventura foram sem dúvida superadas, com a imensidão de ganhos que obtive, um enorme obrigada.


Catarina Teixeira

E agora? O que vou fazer? Quero levar para a frente o projeto que começámos na ISU. Quero dar a conhecer a Academia a mais pessoas, e quero ir aplicando os vários conhecimentos que adquirimos na Academia na minha vida do dia a dia. Quero manter contacto com as pessoas que fui conhecendo e que tanto enriqueceram o meu percurso. A Academia de Líderes Ubuntu é... Alargamento dos horizontes.

Breve resumo biográfico Sou portuguesa, de Lisboa. Tenho duas irmãs, uma mais velha e uma mais nova. A mais velha encontra-se a trabalhar fora, e atualmente vivo com a minha irmã mais nova e com o meu pai. Estou a estudar psicologia, estando no 3º ano. Percurso associativo/área social Fiz uma formação em empreendedorismo social de 5 meses com a WACT, tendo criado um projeto social e implementado esse mesmo projeto em São Tomé e Príncipe durante 6 semanas. Posteriormente, fiz um bootcamp em empreendedorismo social com o IES - Social Business School, de 48 horas intensivas. Realizei a formação com a Everis em parceria com o IPAV no âmbito da ISU. Atualmente estou a tentar desenvolver o projeto que começámos nessa mesma formação (PRISAR). Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia foi algo especial. O ter conhecido pessoas tão diferentes, com vidas e histórias tão diversas, com maneiras de olhar para a realidade tão interessantes, tudo isso fez-me perspetivar a minha vida. Ajudou-me essencialmente a perceber o quão privilegiada sou, e o quanto devo agradecer. E também o facto de eu ter o poder de dar à minha vida o rumo que eu quero e o sentido que desejo. A Academia fez-me perceber que não estou sozinha. Isso deu-me forças e mais coragem e vontade para agir. Para criar a mudança.

Catarina Verdelho Breve resumo biográfico Sou portuguesa e tenho uma grande e incrível família! Estudei música, cenografia, figurinos, adereços, e atualmente estou a tirar o curso de Som e Imagem. Percurso associativo/área social Comecei como voluntária em 2014 num projeto social que trabalha com crianças e jovens de contextos vulneráveis, e hoje em dia faço parte dos orgãos sociais da associação que acolhe esse projeto. No projeto dei apoio ao estudo e dou aulas de dança. Fiz parte do Unificar.te de 2017. Faço parte da equipa do HeforShe Porto. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Deu-me a oportunidade de me conhecer melhor, e deu-me experiências que vou levar para a vida!

23


E agora? O que vou fazer? Ainda não tenho isso estruturado nem definido mas sei que vou tentar levar o Ubuntu para onde for e no que quer que faça.

Mantenho-me ativa na minha formação contínua, sempre em busca de maior conhecimento. Só a Academia de Líderes Ubuntu me trouxe aquela profundidade que sempre procurei!!!

A Academia de Líderes Ubuntu é... Especial.

Percurso associativo/área social Sou psicopedagoga na Associação Protectora da Criança e sou Dirigente do Corpo Nacional de Escutas. Isto faz de mim a pessoa que sou. Sou feliz no trabalho diário com crianças e jovens, os adultos complicam demasiado. A minha profissão é a minha missão e o escutismo uma extensão.

Cristina Clemente de Sousa Breve resumo biográfico Cristina. 32 anos. Nascida e criada em Vilar do Paraíso. Vila Nova de Gaia. Sou fruto de uma relação que aconteceu após o 25 de abril: o meu pai regressou da tropa e a minha mãe de Angola. Orgulho-me imenso da educação que me deram: algumas vezes deram-me o peixe, mas mais foram as vezes que me ensinaram a pescar. São o meu exemplo e o meu colo, sempre. Tenho nos meus avós a magia da minha infância e os valores do meu presente (que sempre me conduzirão enquanto tiver sentidos). Sou filha, neta, esposa, prima, sobrinha, afilhada, madrinha, cunhada e nora. Com pena, não sou irmã e um dia, quem sabe mãe, de muitos filhos para compensar o facto de ter sido filha única. Em 2007 terminei a minha Licenciatura em Psicopedagogia, na Universidade Lusófona do Porto. Em 2012 terminei o meu mestrado em Ciências da Educação, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.

24

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Transborda, transpira, transporta, transcende, transforma. Eu sou porque sou com o outro, para o outro! Nada será como antes! Agora, corre no sangue. A Academia de Líderes Ubuntu potenciou o melhor de mim, que por vezes julguei perdido. Foi sem dúvida trocar “a lente”, olhar para as mesmas coisas de um outro ângulo, com uma outra perspetiva (mais mágica e com outro sabor). Através dos princípios orientadores da Academia consegui alinhar algumas partes soltas (mas com muito sentido) que já existiam na minha vida. Com a participação na Academia de Líderes Ubuntu encontrei um alinhamento concreto entre mim, os outros e a relação entre ambos. Cresci espantosamente no conhecimento de mim, na avaliação das minhas capacidades, na avaliação do impacto que tenho nos outros, na forma como posso ser pontífice e no verdadeiro valor da gratuitidade. A Academia de Líderes Ubuntu, desempacotou, desempactou, desconstruiu, edificou e solidificou muitas características que me fazem ser quem sou. Hoje, sou aquilo que quero ser e o que posso dar para o bem comum. E agora? O que vou fazer? Tenho um grande desejo/ vontade: continuar a trabalhar com jovens, provenientes ou em contextos vulneráveis. Faço parte da Equipa Técnica de uma Casa se Acolhimento e dedico-me


a este contexto em mudança de paradigma há 11 anos. Tenho crescido muito neste âmbito porque também me tenho cruzado com pessoas maravilhosas que me ensinam a magia da relação. Não estou verdadeiramente certa se a minha vontade é continuar neste contexto, e isto tem sido uma campainha que soa todos os dias, há uns largos meses a esta parte. Quero e vou continuar a servir voluntariamente, auxiliando jovens adultos no seu crescimento integral, através do método escutista. Estou disponível para colaborar em projetos que vejam na minha intervenção um caminho de enriquecimento. A Academia de Líderes Ubuntu é... Gatilho Potenciador. Observações Aquilo que poderia dizer acerca do que é a ALU: um gatilho potenciador de competências submersas; uma grandiosa biblioteca humana rica na magia individual e na capacidade de superação e crescimento; uma oportunidade única de viver uma aventura através de mim mesma. AGRADECIMENTO especial ao Rui Marques que, como um líder na primeira pessoa, conseguiu orientar a FABULOSA equipa de facilitadores: Miguel, Tânia, Momi, Teresinha, Filipa Paiva, Marino, Sofia, Isabel, Rúben, Orquídea, Kedy, Eugénia, Eunice, Mónica, Cristina, Mariana, Filipe... estou muito grata por cada minuto que dispensaram de vós para me permitirem crescer. E como por atrás de um grande homem, está (quase sempre) uma grande mulher, deixo um agradecimento especial à Francisca, que apesar de tentar passar despercebida, se apresenta aos meus olhos, como peça basilar.

Dalilo Mussagy Breve resumo biográfico Maputo, Moçambique, tenho quatro irmãos, sou casado, tenho uma filha e estou a frequentar 3º ano de serviço social no ISCSP ULisboa. Percurso associativo/área social OJM (organização juvenil de Moçambique), FBO sociedade civil (organização baseada na fé), BOE FIXE Amadora. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Transformou-me como jovem, criou nova visão em servir ao próximo com espontaneidade, novos valores humanos e competências para criar diferença. E agora? O que vou fazer? Dar continuidade à aprendizagem, desenvolver projetos na área social com crianças e jovens (autosustento juvenil). A Academia de Líderes Ubuntu é... Esperança de líderes jovens! Observações Dinâmica de grupos com maior interação direta com o mundo social e com comunidade para melhor servir.

25


mar jovens com esta filosofia. É deste tipo de “ensino” que os nossos jovens necessitam para se tornarem melhores seres humanos e futuros líderes, pensando que estes jovens são o futuro do nosso país e por isso ser cada vez mais urgente apostar na sua formação. Aliás, penso que a academia devia existir desde o ensino básico como disciplina.

Daniela Emiliano Breve resumo biográfico Sou portuguesa, estudo Educação Social na Universidade do Algarve. Percurso associativo/área social Trabalhei em voluntariado com crianças e jovens em risco, toxicodependentes, sem abrigo e atualmente trabalho num projeto com crianças e jovens em risco no Programa Escolhas. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? É extremamente difícil pôr em palavras todo o efeito que tem feito na minha vida, sou uma pessoa mais humana graças à Academia! Tenho olhado os outros de forma diferente, já não sou mais só eu, agora o próximo faz parte do meu próprio bem-estar! É exatamente uma sensação maravilhosa poder dizer e usar a palavra Ubuntu no meu dia-a-dia! Realmente tem mudado muito o meu papel enquanto pessoa, cada vez mais para melhor! E agora? O que vou fazer? Já estou a pôr em prática tudo o que aprendi! O meu objetivo será fazer um voluntariado internacional! Estou a organizar a minha vida para isso! A Academia de Líderes Ubuntu é... Inspiradora! Observações Continuem com o excelente trabalho e a for-

26

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Diana Perro Domingues Breve resumo biográfico Natural de S. Domingos de Benfica, Lisboa. Católica. Apaixonada pela família sou neta, filha, sobrinha, prima de uma família fantástica e desde ontem tia de 5 sobrinhos queridos de morrer. Os maiores amores da minha vida: os meus avós maternos e o meu irmão Francisco. O nome Ana recebe um significado especial na minha vida, o da melhor amiga, aquela que fica quando poucos se mantêm e o nome das duas médicas que me salvaram. Estudei 8 anos no colégio Mira-Rio, 2 no Moderno e 2 no liceu Maria Amália. Cresci a gravar programas de rádio em cassettes, queria ser jornalista, mas não uma qualquer: “repórter de guerra mãe! Daquelas que estão no meio das bombas!” Incentivou-me e formei-me em Direito. Exerci advocacia, mas foi na área de projetos que me encontrei.


Percurso associativo/área social Como aluna de Direito cheguei a concorrer para a associação de estudantes. Fui secretária da Mesa, vogal e duas vezes concorri ao lugar de primeira vice-presidente da Concelhia de Lisboa de uma Juventude Partidária. Conselheira Nacional e distrital na mesma Juventude. Fui co-fundadora do núcleo de estudantes cristãos na minha faculdade. Catequista na paróquia de Santa Isabel há 3 anos. Sou voluntária no Movimento Majune, que organiza atividades lúdicas e espirituais para crianças institucionalizadas. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu é uma amostra do Céu na Terra. Estão a ouvir o Imagine do John Lennon? A Academia personifica essa letra! A Academia deu-me ferramentas extra para aquela que, espero um dia, vir a ser. Teve especial impacto as bibliotecas humanas... saber que cada pessoa com que me cruzo na rua, por muito diferente que possa parecer (e tentar lembrar-me disso) tem uma história que desconheço, mas que todos nascemos com um único propósito - amar - e um desejo - ser felizes. E agora? O que vou fazer? Continuar a trabalhar na área da responsabilidade social... e apesar de vago, sendo católica, saber que Deus me vai colocar onde sou precisa e que, com as ferramentas da Academia de Líderes Ubuntu, estarei melhor preparada para enfrentar desafios. A Academia de Líderes Ubuntu é... Empatia.

Diogo Varela Breve resumo biográfico Eu nasci em Portugal, tenho oito irmãos e vivo com a minha madrasta e o meu pai. A minha vida tem tido muitos altos e baixos. Tem acontecido muita coisa, desde ser uma criança normal, passar a ser uma criança sem rumo desprezando a escola, desprezando tudo, tendo passado parte do tempo a roubar e num destes roubos ter ficado doente e ter decidido mudar de vida. A vida condenou-me pelos meus erros, estive preso por ter entrado em confusões, em guerras. Numa dessas guerras acabei cego mas aprendi a não baixar os braços nem a cabeça. Aprendi muito com o que passei. Na prisão acabei por participar em projetos, depois fazer parte do Programa Escolhas. Percurso associativo/área social Programa Escolhas. Comecei o meu percurso de voluntariado no Telhal, no seminário da Academia Ubuntu. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Aprendi que não importa o que passamos, há sempre a possibilidade de dar a volta. E agora? O que vou fazer? Os meus planos para o futuro são conseguir estabilidade profissional, tirar a carta de condução e ter um futuro com o meu filho que vai nascer e seguir a minha vida honesta e trabalhadora.

27


A Academia de Líderes Ubuntu é... Visão.

Estefânia Vilar de Azevedo

Academia com os meus 5 Pilares melhor desenvolvidos e com grandes aprendizagens sobre a forma como quero e não atuar, num projeto e na minha comunidade. E agora? O que vou fazer? Na verdade, a Academia apareceu numa altura de mudança da minha vida, pois quando comecei estava num trabalho estável em que não me sentia realizada e neste momento estou sem trabalho, a tirar um tempo para assuntos familiares, para estudar e para determinar um novo rumo. Ainda não sei o que vou fazer a seguir, mas sei a direção para onde quero caminhar e a Academia ajudou-me muito nesse processo de autodescoberta e autoanálise. A Academia de Líderes Ubuntu é... Uma Ponte.

Breve resumo biográfico Tenho 23 anos, sou de Lisboa, vivo sozinha desde os 14 anos, tenho 2 irmãos mais novos e tirei um curso profissional de Gestão e Organização de Eventos. Para o ano espero entrar na faculdade. Percurso associativo/área social Estagiei na Fundação da Juventude e na Do Something, fiz parte de um projeto da Junior Achievement e voluntariado na Refood e na Comunidade Vida e Paz Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia foi importante para mim, principalmente pelas pessoas que me trouxe. É maravilhoso quando conhecemos pessoas tão inspiradoras e que têm a capacidade de se transformarem a si próprias e aos que as rodeiam e agirem pelas suas causas e pelo bem das suas comunidades. Os projetos são as pessoas e sairei daqui com muitas aprendizagens e com muito amor por todos aqueles com quem me cruzei na Academia, desde convidados, a animadores, a participantes, até aos nossos líderes mundiais. Termino a

28

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Fábio Fonseca Breve resumo biográfico Sou natural de Marco de Canaveses, Porto. Tenho 2 irmãs mais velhas e já tenho 2 sobrinhas. Tirei o Curso de Multimédia, atualmente sou diretor criativo de uma empresa. Percurso associativo/área social Sem abrigo do Porto. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A forma que vejo o mundo atualmente! É com-


pletamente diferente e eu sou uma pessoa diferente! Pelas pessoas, pela partilha... E agora? O que vou fazer? O meu plano é ajudar na minha área de residência as pessoas mais frágeis da minha zona dentro da minha área de trabalho. Já fiz uma campanha do agasalho.

construir o meu castelo. E agora? O que vou fazer? O meu plano para o futuro é ser servidora. A Academia de Líderes Ubuntu é... Encontro.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Partilhar. Observações Obrigado!

Flávio Landim Gonçalves Famata Sanhá Breve resumo biográfico Sou Guineesse, natural de Bodjol Fulacunda. Sou a segunda filha da minha mãe, décima do meu pai tenho 23 anos e estudo o 2º ano de Direito na Faculdade de Direito de Lisboa. Percurso associativo/área social Sou ativista na área contra a prática da Mutilação Genital Feminina. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Antes de entrar eu era uma pessoa que tinha muitas dúvidas e inseguranças mas a Academia me ajudou a ver essas dúvidas e inseguranças como uma pedra e com essas pedras eu posso construir o meu castelo, e hoje estou a tentar

Breve resumo biográfico Nasci em Cabo Verde. Vim para Portugal em criança. Os meus pais e irmãos estão em Portugal. Vivo com a minha mulher e os meus dois filhos, o Raphael tem 5 meses e o Ivan tem 13. Sou licenciado em Sociologia e Planeamento. Tenho trabalhado na área de Call Center nos últimos 13 anos. Passei pela CP, Nos, EDP. Tenho estado ligado ao futebol durante os últimos 20 anos, primeiro como jogador e agora também como treinador. Nos últimos anos ganhei interesse pela área do desenvolvimento pessoal e percebi que a vida em plenitude só é possível quando nos d(o)amos a causas maiores que nós próprios e contribuímos para o bem estar de todos. Percurso associativo/área social O meu percurso associativo na área social é recente. Participei e criei eventos de apoio a crianças alojadas em centros de acolhimento

29


e também aos sem-abrigo de Lisboa mas sem qualquer vínculo associativo. Isso apenas aconteceu com a minha participação no Speak e agora no Happiness Club. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Foi simplesmente a melhor decisão que já tomei na minha vida no que diz respeito a percurso de vida. Sinto-me mais capaz de agir. Mais consciente do que é preciso mudar e menos indiferente a questões sociais que antes achava não me dizerem respeito, mesmo que as achasse injustas. Ainda estou a interiorizar muita coisa porque também vou ganhando consciência de muita coisa que preciso de mudar em mim como pessoa, como ser humano. E agora? O que vou fazer? Pretendo trabalhar ativamente como agente de mudança social, mesmo profissionalmente se possível. Intervir sempre que identificar situações que careçam de mudança ou ação social para melhorar, partilhar tudo o que tenho aprendido na Academia para o resto da vida. Penso que toda a gente no mundo devia conhecer Ubuntu. Todos temos em nós mas poucos temos a consciência. Existe essa necessidade de consciência de sermos humanos através das outras pessoas. Concretamente é difícil dizer mais porque estou numa fase de mudança. A Academia de Líderes Ubuntu é... Plenitude. Observações OBRIGADO.

Hedwiges Cadija Cassamá Breve resumo biográfico Sou natural da Guiné-Bissau, mas cresci em Portugal com a minha mãe e os meus dois irmãos mais novos. Estudo no Chapitô na área das artes de espetáculo. Conheci a Academia Ubuntu através do centro educativo onde estive dois anos e atualmente vivo num apartamento de autonomia. Percurso associativo/área social Voluntariado na cCsa Europa - pró- atlântico, associação juvenil que desenvolve atividades de índole social, cultural, recreativa e desportiva com crianças, jovens e idosos e que visa proporcionar à comunidade uma maior consciência do outro e atenuação de assimetrias existentes na comunidade em que se está inserida. Voluntariado como cabeleireira em instituições de solidariedade social e lares de terceira idade. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu para mim foi uma escola de valores, cheia de grandes experiências. Deu-me oportunidades únicas. Ajudou-me a crescer e a trabalhar os medos e inseguranças E agora? O que vou fazer? Vou concretizar os meus sonhos. Com o meu

30

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu


plano de projeto. Daqui para a frente quero servir dentro da minha área. através da arte de voar para longe de tudo o que não nos deixa sonhar e acreditarmos em nós. Dar sentido à minha vida através das minhas atitudes, como aprendi na Academia de Líderes Ubuntu. A Academia de Líderes Ubuntu é... Relação.

de nós, pois aquilo que iremos receber é muito mais grandioso. A Academia, sem dúvida, marcou e mudou a minha vida para sempre, não só por tudo aquilo que me ensinou, mas por todos os fantásticos seres humanos com quem contactei e tive o prazer de conhecer e ouvir as suas histórias de vida. E agora? O que vou fazer? Após o término da Academia pretendo colocar o projeto que está na incubadora a funcionar, para além desse projeto tenho outros em mente, os quais pretendem melhorar a qualidade de vida da comunidade mais idosa. A Academia de Líderes Ubuntu é... Inesquecível.

Helena Teixeira Breve resumo biográfico Sou Portuguesa, natural do concelho de Marco de Canaveses, licenciada em Direito.

Observações Continuem com o excelente trabalho e a formar jovens com esta filosofia. É deste tipo de “ensino” que os nossos jovens necessitam para se tornarem melhores seres humanos e futuros líderes, pensando que são estes jovens o futuro do nosso país e daí ser cada vez mais urgente apostar na sua formação. Aliás, penso que academia devia existir desde o ensino básico como disciplina.

Percurso associativo/área social Faço parte desde 2014 da Associação juvenil MEDesTU, da qual participo ativamente como voluntária e coordenadora de projetos. Para além de ser voluntária de um projeto com idosos do IPDJ desde 2011. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia tornou-me num ser humano mais sensível, atento, confiante... Em suma um ser humano mais completo. Um ser humano capaz de interagir e ajudar e ouvir o outro, perceber que ser líder não é sinónimo de ser “arrogante”. Ser um líder servidor é a capacidade de saber ouvir, saber falar e ter a sensibilidade de agir em detrimento do outro, mesmo que por vezes isso signifique esquecermo-nos um pouco

Higino Lombe Breve resumo biográfico Sou natural de Angola, vivo em Portugal há 11 anos. Vim para estudar e me formei em Filoso-

31


fia e Direito (Mestrado) pela Universidade Católica (Braga) e Universidade do Porto. Percurso associativo/área social Não tenho percurso associativo até ao momento. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia teve grande impacto a vários níveis mas devo destacar o fato de ter sido uma oportunidade de, através das conferências, das dinâmicas de grupo, dos filmes, das conversas com os convidados, aprender na prática o que significa trabalhar para promover a Dignidade Humana. Todo o trabalho desenvolvido em torno dos pilares da Academia Ubuntu que ao longo destes seminários fomos trabalhando, ajudaram-me a perceber que todos os valores éticos que sustentam as sociedades que visam, em última instância, promover a dignidade da pessoa, se tornam tangíveis a partir de ações concretas, ainda que muitas vezes pequenas. A Academia ajudou-me a perceber que, com o exemplo das figuras que se destacaram pelo seu trabalho junto das pessoas que mais necessitam, eu também posso trabalhar junto da minha comunidade para ajudar a construir uma sociedade mais justa. E agora? O que vou fazer? Espero poder trabalhar com as ferramentas que levo da Academia e desenvolver projetos na área da Educação. A Academia de Líderes Ubuntu é... Inspiração!

32

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Inês Estrela Amorim Breve resumo biográfico Sou a Inês, 24 anos, natural do Porto e cidadã do Mundo! Sou licenciada em Canto Lírico e em Economia. Atualmente moro em Lisboa com o meu namorado. Percurso associativo/área social Faço voluntariado desde os 12 anos. As experiências mais marcantes foram a missão de voluntariado em S. Tomé e Príncipe de dois meses em 2014 e também a missão de voluntariado em Lesbos de 1 mês em 2017. Neste momento trabalho numa startup social chamada SPEAK que tem como objetivo a integração social através do ensino de línguas e partilha de culturas. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu veio mudar a minha vida profundamente a vários níveis. - A nível profissional, foi através da Academia que eu conheci os contactos necessários para poder fazer a transição de que eu tanto queria para a minha carreira: ingressar no mundo do empreendedorismo social. Também foi através da Academia que conheci a fundo a oportunidade de partir em missão para Lesbos. Obrigada. - A nível espiritual, fez-me perceber que não é necessário um projeto estar associado a uma religião para se falar do que Deus representa para mim, que é amor. Este ponto é importan-


tíssimo, a meu ver, por, por essa via, transformar este projeto em algo ainda mais inclusivo e por trazer esta linguagem tão importante para a espiritualidade de cada um para fora das igrejas e das mesquitas (muitas vezes associadas à imposição de rituais e normas sociais e culturais) - A nível psicológico, a Academia deu mais um grande empurrão neste caminho de auto-conhecimento e de perdão que tenho vindo a fazer ao longo destes anos. A Academia fez-me desconstruir e construir de novo (work in progress!). - A nível social permitiu-me conhecer pessoas incríveis e ouvir histórias profundamente transformadoras :D permitiu-me conhecer pessoas que falam a mesma linguagem que eu e que têm os mesmos valores que os meus e que já eram Ubuntus muito antes de o saberem. Permitiu-me conhecer muito melhor a cultura Guineense e desconstruir uma série de preconceitos. Permitiu-me construir uma rede de amizades fora da minha cidade o que foi determinante na mudança para Lisboa. Em geral, todos os fins-de-semana foram extremamente enriquecedores e equiparam-me com ferramentas importantíssimas para o futuro. E agora? O que vou fazer? Renovo a cada dia o compromisso de lutar por um mundo mais justo, igualitário e fraterno. Em que cada um e cada uma se sintam VSP’s e criando pontes entre corações. Comprometo-me a ser mais resiliente, vencendo os obstáculos da minha mente e cuidando de mim. Comprometo-me a ser fiel a mim mesma e em ter orgulho da minha história que ainda agora acabou de começar. Mais concretamente, vou continuar a trabalhar no SPEAK e a construir o sonho de fazer deste Mundo um sítio mais brando para todos nós. A Academia de Líderes Ubuntu é... AMOR. Observações Dado que não fui ao último seminário gostaria de aproveitar a agradecer à pessoa do IPAV que estiverem a ler isto :D sei perfeitamente que este

é um projeto extremamente exigente para todos vós a todos os níveis, sei que não deve ser fácil trabalhar todas as horas extra e passar fins-de-semana longe da vossa família para nos proporcionarem esta benção que é a Academia Ubuntu. Por tudo isso, mega OBRIGADA! Esta é uma missão belíssima e importantíssima e não poderia acontecer sem o contributo de cada um.

Inês Peixoto Neves Breve resumo biográfico Tenho 20 anos e toda a minha vida vivi na cidade que me viu nascer, Porto. Cresci rodeada daqueles que mais amo e que tenho a sorte de chamar família, os meus avós, pais e uma irmã fantástica. Há três anos atrás comecei a estudar Economia na FEP. Percurso associativo/área social Já realizei algumas atividades isoladas de voluntariado, passei um verão com um infantário e na minha faculdade estou numa organização que promove entre outras coisas o associativismo jovem. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O impacto que a Academia de Líderes Ubuntu teve em mim ultrapassa qualquer magnitude que se possa pôr num conjunto de palavras. Permitiu-me entrar num mundo completamen-

33


te novo com pessoas suficientemente gentis para me ensinar tanta coisa bonita. Por apenas isso, guardarei sempre a Academia no coração, permitiu-me conhecer pessoas completamente inspiradoras que em todos os fins-de-semana me ensinavam lições de serviço e de vida. No entanto, o que me fará sempre guardar a Academia no meu coração é também, para mim, o mais difícil da Academia. A Academia obrigou-me (na melhor aceção da palavra) a procurar um sentido para mim, obrigou-me a procurar conhecer-me, descobrir o que posso ser e trabalhar para o conseguir. E agora? O que vou fazer? Neste momento estou naquele que espero ser o meu último ano de licenciatura. Os meus planos para o futuro passam por tentar ter uma experiência de voluntariado fora de Portugal e associar-me a algum projeto social. A Academia de Líderes Ubuntu é... Contagiar.

Percurso associativo/área social: Ativista da liga dos Direitos Humanos em Tete/ Moçambique. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Proporcionou uma visão ampla para uma missão ao serviço dos outros. E agora? O que vou fazer? Criar parceria com instituições Públicas, ONGs, empresas privadas, etc., para ajudar crianças em risco e desfavorecidas da minha província. Ajudá-las no sentido de mudarem os seus comportamentos desviantes podendo ocupá-las com algumas estratégias que se vão delinear para o processo (ex: Teatro, pintura, dança, artes plásticas, etc.) A Academia de Líderes Ubuntu é... Empatia. Observações ALU Fez-me perceber no fundo quem sou a partir dos 5 pilares que fomos trabalhando ao longo do percurso. Ensinou- me a acreditar que tudo é possível se o fizermos. E agradeço por fazer parte dessa jornada.

Jarmila Sambili Breve resumo biográfico Moçambicana, casada e mãe. Técnica nível médio na Segurança Social em Moçambique, no Departamento do Seguro Social, no Centro do país na cidade de Tete. Frequento o 3º ano de licenciatura de Serviço Social no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) e gosto imenso do curso; Sou Católica praticante.

34

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Jéssica Pinto Breve resumo biográfico Sou portuguesa, segunda filha de 5 irmãos. Nascida e criada num ambiente deplorável,


aos 9 anos fui para uma instituição onde permaneço até agora com 24 anos. Percurso associativo/área social Sou babysitter mas estudei Restauração e Estudo Alojamento e Turismo na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem um impacto tal que é impossível descrever. Ajuda-me a todos os níveis, não só emocional e espiritual, como também em cada passo da minha vida. E agora? O que vou fazer? Abrir a minha própria empresa mas acima de tudo estar bem comigo própria e com os outros. A Academia de Líderes Ubuntu é... Indescritível.

Joana Barreira Breve resumo biográfico Natural de Bragança, formação académica em Biologia e Ecologia. É na educação e na colaboração para a construção de um mundo sustentável, equitativo e livre que confluem os meus interesses e energia. Percurso associativo/área social Membro da Associação de Guias de Portugal

(AGP); Membro da Associação de estudantes da Escola Secundária Emídio Garcia; Voluntária na organização World Wildlife Foundation (WWF); Facilitadora/formadora em educação não formal na bolsa de formadores do Conselho Nacional de Juventude; Voluntária na associação Azes Valboenses. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Realça a importância de facilitar processos de comunicação e trabalho entre as pessoas. Revela a diversidade de pessoas e necessidades, e com isso a importância de ser atentos e sensíveis a essas mesmas diversidades quando queremos verdadeiramente cooperar ao invés de comandar e crescer juntos de forma verdadeira e transparente. E agora? O que vou fazer? Continuar a caminhar. A Academia de Líderes Ubuntu é... Diversidade.

Joana Mouta Breve resumo biográfico Nascida em Lisboa, cresci muito na praia e perto dos meus Avós, afortunada com uma família muito unida e de amor, que me deu toda a estrutura e valores que me enraízam. Entretanto, o Mundo é a minha concha e passei o meu percurso entre dentro e fora passando

35


pela Bélgica, Inglaterra, Itália e Suécia. Agora, de regresso às origens, quero fazer da minha missão os Direitos Humanos e pautar todo o meu trabalho por esta régua.

ço profundamente ter tido acesso e que me preencheria saber disseminada para todos.

Percurso associativo/área social Trabalho com diferentes contextos de exclusão. Iniciei muito nova através do contexto escolar, com visitas a lares de idosos. Rapidamente esta área se integrou em mim e passei por vários projetos que me permitiram o contacto com diferentes públicos como no Banco Alimentar, MSV, Irmãs da Caridade, Centro João Paulo II e nas visitas a sem abrigo. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Foi acima de tudo o espaço para me encontrar entre iguais e renovar esperança e forças em ideais comuns, acreditando que, mesmo quando achamos que o fazemos sós, há muitos que lutam exatamente pelo mesmo que nós: o bem estar do próximo. E tal ideia é reconfortante e revigorante reforçando o nosso trabalho realizado até agora. E agora? O que vou fazer? Continuar os atuais projetos e iniciar os restantes planeados internamente. Nomeadamente, implementar nos diferentes projetos em que estou envolvida, os princípios e valores trabalhados através da Academia. Simultaneamente, quero tornar realidade alguns dos projetos que tenho em mente no âmbito dos Direitos Humanos, que acredito estar cada vez mais capaz de implementar com as ferramentas que a Academia me facultou. A Academia de Líderes Ubuntu é... Entrega. Um espaço de crescimento interior e interpessoal que despoleta nos participantes o melhor da sua natureza através do relembrar do essencial da natureza humana e dos seus mais primários valores: as sinergias de viver interligado num ecossistema em que todos fazem falta e que todos têm um contributo a dar. A Academia é uma oportunidade que agrade-

36

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Joelson Esmeraldino Sanó Breve resumo biográfico Nascido a 27 de junho de 1988, em Bissau, Guiné-Bissau. Segundo dos seis filhos de Carlos Nelson Sanó e primeiro dos três da senhora Inácia Tambá. O mais calmo e o mais palhaço da família... Tendo começado o curso de licenciatura em Direito pela Faculdade de Direito de Bissau, vi-me obrigado a ficar em Lisboa no ano de 2003, viagem esta que era suposto ser uma visita de 15 dias à irmã e sobrinho. Agora, em Lisboa, ainda a concluir os estudos depois de anos sem conexão com a faculdade devido a situações externas à minha pessoa. Percurso associativo/área social Sempre com o espírito associativo, participei em reuniões como convidado até que decidi criar uma. Com a intenção de diminuir a delinquência juvenil que se fazia sentir no meu bairro e com a intenção de criar algo que fosse diferente das associações existentes, cujos padrões normativos assustam, mas que ajudasse os jovens que precisassem de ajuda, criámos um grupo informal denominado “Sokotó”, em


2006. Este grupo atuava em diversas áreas, sendo as mais frequentes a saúde sexual, saneamento, o alcoolismo e a toxicodependência. No âmbito destas atuações, dois elementos do grupo foram escolhidos para beneficiarem de uma formação de uma semana sobre a Saúde Sexual e Reprodutiva numa ONG que atua na área de saúde sexual e reprodutiva, com foco nas IST´s e VIH/SIDA, em que fui eu e mais um colega. Desde 2009, altura da formação, sempre trabalhei no intuito de proteger a camada mais vulnerável, devido a falta de informações que se fazia sentir entre estes, os jovens. Essas informações eram passadas de várias formas, entre elas, reuniões temáticas, palestras, conferências, peças teatrais, atividades desportivas e filmes. A via mais frequente era a conversa direta e privada, pois, muitas pessoas se sentiam pouco à vontade em partilhar o seu íntimo com o público. Por outro lado, também fazíamos limpezas e recolhas de lixo nos bairros para garantir um ambiente harmonioso e saudável aos moradores. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia fez crescer em mim o que já florescia, o serviço, o querer dar sem esperar algo em troca. Conheci-me mais do que esperava e aos poucos estou a eliminar o medo de me conhecer mais e mais, pois, assim o considero. Conheci as reais noções da empatia e resiliência, conhecendo várias histórias de vidas diferentes da minha. Hoje, sinto-me mais solto dos preconceitos que pela minha cabeça e minha personalidade habitavam. Sinto-me mais humano, como uma parte de um todo. Sinto-me mais integrado e com mais ambições, sinto-me mais radiante ao saber que poderei ter mais um dia de partilha e autoconhecimento. E agora? O que vou fazer? Planos para o futuro? São Grandes e muitos que agora não paro de pensar e ter ideias de como preencher alguns vazios, que não sejam só os meus.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Viver... Observações É quase impossível caracterizar a Academia Ubuntu com uma mera palavra, deixando várias que se calhar fazem ou poderiam fazer mais sentido em relação ao que te vier a cabeça no momento da escolha. Ubuntu é viver, é ser!

Joyce Tavares Breve resumo biográfico Vivo na Amora, sou caboverdiano e são tomense. Tenho 21 anos e uma família muito grande. Percurso associativo/área social Fui secretário de juventude numa empresa em Ponta Figo (São Tomé e Príncipe). Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O impacto que a Academia Ubuntu teve em mim é que nela eu percebi que na vida tudo é possível e que somos todos iguais. Não importa a cor nem o sexo. A Academia de Líderes Ubuntu é... Amor. Observações Obrigado Família.

37


prática tudo o que aprendi. Quero mostrar ao mundo que podemos viver felizes sem ódio, sem preconceito, sem remorsos. A Academia de Líderes Ubuntu é... Educativo.

Julcira Cabral

Observações ... adorei tudo.

Breve resumo biográfico Guineense, meu pai chama-se Alberto Filomeno Pinto Cabral, minha mãe chama-se Iracema Turé, acabei agora o primeiro ano de mestrado em Direito Internacional e Relações Internacionais na Faculdade de Direito de Lisboa. Nasci a 09/05/1990. Percurso associativo/área social Já fiz parte de algumas associações na Guiné- Bissau onde fui presidente do Parlamento Nacional Infantil que é a maior organização em defesa das crianças na Guiné, também fiz parte da FIJ Fórum de Intervenção Juvenil e algumas outras e todas elas sempre levando a voz dos não ouvidos ao mais alto nível, defendendo quem precisa, ajudando os que precisam. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Eu sempre disse que me tornei Julcira quando entrei no Parlamento Infantil, mas hoje eu digo que me enganei porque a Academia de Líderes Ubuntu me mostrou o que há de bom num ser humano, me mostrou que só podemos ser alguém através de outra pessoa. A Academia de Líderes Ubuntu reeducou-me, transformou-me em algo que eu não sabia que existia em mim. Enfim, não consigo pôr tudo em palavras, só sei que agora sou uma outra Julcira. E agora? O que vou fazer? Agora pretendo levar todo esse conhecimento comigo para onde eu for. Quero colocar em

38

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Linda Pereira Breve resumo biográfico Guinense, vivo com a minha mãe e estou a licenciar-me em Sociologia. Percurso associativo/área social Aegbl - Associacão de Guineenses em Lisboa Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Facilitou-me ferramentas de um líder. E ensinou-me a enfrentar as mais diversas situações e contextos com que a Vida vai-nos testando. E agora? O que vou fazer? Vou usar essas tais ferramentas para melhorar o meu empenho nas associações em que me insiro. A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora.


Mamadú Saliu Baldé Breve resumo biográfico Sou Guineense, mãe e pai guineenses também, e estou a tirar Administração Pública no ISCSP da UL. Percurso associativo/área social Deputado infantil durante 4 anos, membro de direção da Associação de Estudantes Guineenses e membro de Núcleo de Estudantes Africanos. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem um grande impacto visto que, ajudou-me a conhecer a mim mesmo, a cuidar dos mais próximos e na capacidade de inspiração.

Maria Amado Breve resumo biográfico Nasci em Bissau. Sou a família de todos, Economia Social e Solidária. Percurso associativo/área social Estou a desenvolver um projeto de desenvolvimento local de uma comunidade na Guiné-Bissau. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Está a ter um impacto muito positivo, ensinou-me a ver o mundo de uma forma diferente. Principalmente acreditar mais no outro. Mudou muito o meu comportamento perante a sociedade.

E agora? O que vou fazer? Servir a minha comunidade.

E agora? O que vou fazer? Agora penso em partir para o campo e servir o outro o máximo que eu puder, sem ver a caras, cor ou a raça. Quero espalhar tudo o que andei a aprender na Academia.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Amor.

A Academia de Líderes Ubuntu é... É uma família que encontrei na estrada da vida! Observações Espero que a Academia continue porque o mundo vai precisar.

39


Mário Lopes Breve resumo biográfico Fruto de um encontro de raízes lusófonas, nasceu em São Tomé e Príncipe e hoje estuda e reside em Portugal. Desta mistura rica e autêntica nasceu mais um apaixonado pela lusofonia. Um construtor de pontes que dedica-se a conectar pessoas, ideias, culturas, continentes, organizações para catalisar mudanças sociais locais numa visão de amplitude global. Um aficionado por associativismo, marketing digital, comunicação, literatura e jornalismo! Conjuga diariamente todos estes múltiplos interesses. Percurso associativo/área social Meu percurso associativo iniciou desde os meus 15 anos, em movimentos literários, estudantil, ambientais (eco-clubes), saúde (promoção de saúde saudável aos jovens, HIV, planeamento familiar), tudo isto ainda em São Tomé. Esse percurso e o compromisso de fazer mais e melhor, sempre me levou à liderança das organizações do qual estava envolvido. Chegado a Portugal o percurso tem sido de envolvimento em voluntariado, políticas da juventude da CPLP, e auxílio das associações de estudantes. Coloco o conhecimento e a minha força de vontade nas oportunidades que vão surgindo, sempre com foco de plantar sementes, um dia vai germinar. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem demonstrado que na verdade, ainda sou uma gota de oceano, motivado a ser mais, pois com as condições que tenho ao dispor (muitas

40

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

das vezes não temos noção), faria mais, levando em consideração que muitos com pouco menos fizeram muito. Tem sido uma escola de aprendizagem coletiva, e de grande enriquecimento observar o impacto da educação não informal. Também tenho consciência que ainda é prematuro fazer uma avaliação definitiva, pois foi intenso, e sementes não germinam de um dia para outro, acredito que todo o conhecimento que foi plantado está a desenvolver-se dentro de cada um dos participantes. E agora? O que vou fazer? Julgo que será ir tirando do papel aos poucos, os projetos adormecidos. Provável seguir as pegadas do meu amigo Saibana, e replicar o projeto no meu país, acredito nos jovens do meu país, e existe muito “diamante em bruto” que precisa ser lapidado. O futuro será de uma caminhada para colocar em prática os ensinamentos, as aprendizagens e semear o amor no mundo, porque o mundo precisa de mais pontes. A Academia de Líderes Ubuntu é... Oportunidade.

Marta Isabel Pinto da Silva Breve resumo biográfico Nasci em Braga, tenho uma irmã mais velha, uma relação muito boa com os meus pais. Es-


tudei Geografia na Universidade de Coimbra e fiz o mestrado na Universidade do Porto, mas não é isto que quero ser quando crescer. Vivi e trabalhei em São Tomé durante dois anos o que me fez abrir os olhos para realidades (internas e externas) muito diferentes. Percurso associativo/área social Gambozinos, Leigos para o Desenvolvimento em São Tomé e Príncipe. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem-me ajudado a ter voz, a valorizá-la mais e a perceber que eu também posso ser/ter impacto no mundo. E agora? O que vou fazer? Continuar a apostar nas áreas de Teatro (grupo de teatro recém-criado) e da Escrita que têm sido ramos “recentes” na minha vida. O intuito principal é afinar estes “dons” colocando-os ao serviço dos outros. Ainda não tenho planos concretos, mas vou sabendo por onde não quero seguir e isso tem sido um passo muito importante. A Academia de Líderes Ubuntu é... (Re) descoberta e construção. Observações Tem sido um tempo de semear, de afundar raízes. Os frutos já estão a ser colhidos em autoconhecimento e sentimento de pertença, na abertura a um mundo onde vejo que há mais gente a falar a mesma língua. Não tinha expetativas acerca da experiência mas, embora continue com alguma dificuldade em explicar do que se trata, as mudanças de confiança e de empatia são muito notórias.

Mussa Indjai Breve resumo biográfico Sou Mussa Queluntam Indjai, filho de Queluntam Indjai e de Nhima Sane, nasci em Bissau, no bairro de Cuntum. Somos 10 irmãos, 6 homens e 4 mulheres, eu sou o 7º filho. Vim com 17 anos para Portugal, na altura os meus pais não queriam que que eu viesse para Portugal porque eu era menor de idade. Tenho um filho. Percurso associativo/área social Sempre me envolvi em projetos sociais, desde a Guiné mas na Academia ganhei mais ferramentas. Consegui através da Academia colocar em prática dois Projetos que tinha idealizado. Orgulho-me do projeto New World of Solidarity. Eu criei uma Escola na Guiné quando vi que a maior parte das crianças do meu bairro não estava a estudar. Só faziam os trabalhos necessários. Consegui criar uma escola com base em valores como a solidariedade e amor. Queria ajudar as crianças carenciadas e que os pais não tinham condições de vida. Queria também combater o abandono escolar, assim como diminuir o analfabetismo. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia foi para mim um livro de conhecimentos onde pude aprender e crescer mais, graças a Deus. E agora? O que vou fazer? Ajudar o próximo, contribuir na manutenção da paz, criar mais projetos que sejam necessários e continuar a desenvolver os que tenho.

41


A Academia de Líderes Ubuntu é... O meu guia.

Observações Agradecimento profundo à equipa ubuntu.

Observações Quero continuar a ser ponte.

Patrícia Aires Nicandro Fernando Alegria Gomes Ié Breve resumo biográfico Guineense. Percurso associativo/área social Responsável do departamento de Política Educativa e Ação Social e atualmente vice-presidente da Associação de Estudantes da Guiné-Bissau em Lisboa. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Senti uma grande evolução, ganhei maior espírito de equipa, um olhar mais crítico da sociedade em que vivemos. Fazer parte da filosofia Ubuntu significa viver de acordo com a ideia de que eu sou porque tu és.

Breve resumo biográfico Naturalidade: Ílhavo (Portugal); Família: Oficialmente vivo com a minha mãe, em Ílhavo. Neste momento estou a morar em Lisboa, em casa de familiares, devido ao curso que estou a frequentar; Cursos académicos:- Mestrado em Estudos de Desenvolvimento, ISCTE – Instituto Universitário de -Lisboa, Portugal (a decorrer)- Mestrado em Biologia Aplicada, ramo de Ecologia, Biodiversidade e Gestão de Ecossistemas na Universidade de Aveiro, PortugalLicenciatura em Biologia na Universidade de Aveiro, Portugal.

E agora? O que vou fazer? Concluir os meus estudos e trabalhar num projeto com vista à concretização da filosofia Ubuntu.

Percurso associativo/área social: Atualmente estou a trabalhar em regime de part-time numa Campanha de Captação de Novos Benfeitores na ONGD Leigos para o Desenvolvimento. Também sou voluntária nesta mesma associação onde sou formadora de voluntários, no núcleo de Lisboa, e também colaboro pontualmente com questões de logística, base de dados, revisão de documentos, etc.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Ver-me através dos olhos dos outros.

Nov 2015 – nov 2016: Coordenação de projetos na ONGD Leigos para o Desenvolvimen-

42

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu


to na missão de Cuamba, Moçambique; Set 2016: Organização do II Fórum Provincial do Niassa para a Infância, no âmbito do projeto Othukumana, Moçambique; Jan – jul 2015: Gestão de projetos no Instituto Padre António Vieira, Porto; Nov 2014 – ago 2015: Formadora de voluntários na ONGD Leigos para o Desenvolvimento, núcleo de Coimbra; Set 2012 – out 2014: Coordenação de projetos na ONGD Leigos para o Desenvolvimento na missão de Porto Alegre, São Tomé e Príncipe; Nov 2008 – jul 2009: Colaboração nos projetos sociais desenvolvidos pelo Instituto Ecológica, Palmas, Brasil; 2009 – 2012: Animadora de jovens na Paróquia de São Salvador de Ílhavo; Jul e ago 2004 – 2006: Voluntariado (curta duração) promovido pela Diocese de Aveiro e ONGD Orbis Coorporation na Escola de S. Paulo (dois anos), Bissau, Guiné-Bissau e na casa Salesiana da Matola, Moçambique; 2000 – 2008: Co-coordenadora da Pastoral Juvenil da Paróquia de São Salvador de Ílhavo. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu ajudou-me no meu processo de discernimento e na minha tomada de decisão de abraçar efetivamente a área social, da cooperação. Permitiu-me confirmar valores, visões, ajustar as minhas expetativas daquilo que me rodeia, também do mundo. Permitiu-me também conhecer novas pessoas, diferentes de mim, pessoas com histórias de vida extraordinárias, muitíssimo inspiradoras! A Academia foi muito gratificante! Foi um privilégio ter esta oportunidade de participar. Muito obrigada! E agora? O que vou fazer? A prioridade é fazer bem e terminar o curso de mestrado (faltam cerca de 3 semestres), enquanto isto, quero ir conhecendo novas formas de trabalhar, conhecer as boas práticas. Quero também fazer mais formações nesta área para adquirir um bom know-how a fim de servir melhor o outro, a comunidade, a sociedade. Quero trabalhar numa ONG/ associação como

gestora/ coordenadora de projetos, nada ainda de muito concreto. A Academia de Líderes Ubuntu é... Inspiração. Observações Quero voltar a agradecer a cada pessoa, que todos juntos, tornaram a Academia de Lideres Ubuntu possível, agora já com imensas replicações, (re) adaptações o que é extraordinário! E eu sou porque cada um de vocês é! Muito obrigada! Um bem hajam!

Patrícia Oliveira Breve resumo biográfico Natural de São João da Madeira, filha única e muito desejada após uma luta de sete anos. Licenciada em Psicologia com Mestrado em Psicologia Pedagógica. Psicóloga em contexto escolar. Percurso associativo/área social Dentro da área social trabalhei nos bairros sociais da minha área de residência. Neste momento procuro associar-me a todos os projetos que o meu agrupamento dinamiza. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem sido uma experiência arrebatadora em diversos aspetos. Tem permitido que eu consiga olhar para mim e para além de mim de uma

43


forma nunca antes conseguida. Tem melhorado a minha relação com os demais e refletir antes de agir. E agora? O que vou fazer? Quero muito implementar no meu agrupamento uma academia de jovens líderes. A Academia de Líderes Ubuntu é... Renascimento.

-me no lugar dele. Aprendi que nem tudo é certo ou errado. Aprendi que todas as pessoas têm uma razão para as suas atitudes e que nós não temos de as julgar por nada. A minha autoconfiança aumentou bastante, bem como, o meu autoconhecimento (apesar de não saber qual é o meu número no Eneagrama, não faço mesmo ideia!!!!!!). Reforcei o meu lema de vida, que só podemos ser felizes se contribuirmos para a felicidade dos outros. E agora? O que vou fazer? Vou acabar o mestrado e a maldita tese, espero! Vou continuar a ser escuteira, bem como, com todos os projetos que contribuo neste momento. Quero mesmo muito passar o que Academia me deu para outros. Vou seguir para sempre a filosofia Ubuntu! A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora!

Raquel Curto Breve resumo biográfico Nasci na Covilhã e atualmente vivo na Covilhã também. Vivo com os meus pais e o meu irmão. Estou no último ano de mestrado em Economia e licenciei-me na mesma área. Sou escuteira. Percurso associativo/área social Além de ser escuteira, fiz parte do núcleo de estudantes. Embora não tenha ganho, participei no concurso impACTO. Fui mentora no programa “Mentores para Migrantes” e este ano fiz voluntariado em Cabo Verde. Atualmente estou a realizar um estágio na CooLabora, uma IPSS de intervenção social, na Covilhã e sou Fellow do projeto Mentes Empreendedoras. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O impacto foi maior do que alguma vez imaginei. Aprendi a pensar mais no outro e a pôr-

44

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Ricardo Martins Breve resumo biográfico Natural de Cabo Verde, vim de uma família muito humilde e tenho muito orgulho da minha família, emigrei para Portugal aos meus 15 anos onde me formei no Curso de Técnico e Gestão de Sistemas Informático, etc. Percurso associativo/área social Não tenho.


Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Trouxe muito impacto. Fez-me pensar melhor no que eu quero para o meu futuro e foi uma excelente experiência para o meu trabalho no âmbito do Projeto Escolhas. E agora? O que vou fazer? O meu plano é continuar os meus estudos e tenho o objetivo de abrir uma associação de jovens em Cabo Verde. A Academia de Líderes Ubuntu é... Empatia.

Rita Lancastre de Sousa Breve resumo biográfico Nascida em Ponte de Lima, com raízes minhotas no coração. Sou a mais nova de 5 irmãos e tia de 10 sobrinhos, pelo que vivo neste limbo geracional, com facilidade em estar com pessoas mais velhas, e gosto em estar com mais novos. Estudei Comunicação Social e Cultural, e ando a comunicar há 15 anos em diferentes campos: montando projetos de desenvolvimento e cooperação no Brasil, gerindo conflitos num hospital ou educando informalmente num colégio. O que me apaixona: trabalhar com miúdos, e sobretudo ir de encontro aqueles que mais precisam.

Percurso associativo/área social Ao longo dos anos estive envolvida em vários projetos de voluntariado: projetos de tutoria com jovens (bairro 6 de maio e Pragal); visitas e apoio domiciliário a idosos (baixa lisboeta e Campo de Ourique); fins de semana de apoio a idosos na Serra Algarvia (Alcoutim); projetos de 2 meses no Brasil a viver integrada em bairros sociais); 18 meses a montar o projeto Aquarela, um centro destinado a acolher 80 crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Por um lado, o privilégio de conhecer pessoas que mudaram/ mudam o mundo, ouvindo os seus testemunhos, mergulhando na sua história de vida e vendo como sou interpelada na minha própria história. Histórias que me pareciam distantes e que na realidade em tudo tocam a minha. Por outro lado, através dos cinco pilares - sempre tão presentes em cada formação - vou tomando consciência de quem sou e de quem quero vir a ser, sendo cada encontro uma oportunidade de crescimento. As várias ferramentas utilizadas (visualização de filmes, pequenas reflexões, dinâmicas, bibliotecas humanas, exercícios em grupo, apresentações, testemunhos de convidados e tempo informal com eles, etc.) funcionaram como complementaridade, ajudando a absorver tudo isto. Como pano de fundo neste imenso palco, destaco o exemplo e a generosidade de quem está por detrás de tudo isto e faz a coisa acontecer. E agora? O que vou fazer? Agora sinto que preciso de um retiro para com tempo e tranquilidade, fazer um apanhado de todos os fins de semana de formação, tudo o que vivi para perceber com clareza para onde ir. Ainda me sinto demasiada envolvida e embrenhada na Academia de Líderes Ubuntu para conseguir processar. A Academia de Líderes Ubuntu é... Obrigatória (para todos).

45


Salomé Abreu

Sandra Bernardo

Breve resumo biográfico Natural de Torres Vedras, família feliz com pai e mãe por perto e avós, sozinha com um filho, curso em Literatura e Artes (licenciatura)

Breve resumo biográfico Nasci na Figueira da Foz, mas vim bem pequena para os arredores de Lisboa. Estudei no Algarve (onde há bom clima para estudar - dizem eles!), passei pelo Brasil e fiquei em Coimbra uns anos a fazer o estágio curricular e a dar os primeiros passos enquanto psicóloga. Mais tarde regressei a Lisboa onde vivo atualmente.

Percurso associativo/área social Trabalho com jovens delinquentes e revoltados com a vida, o mundo e a injustiça, através da criação artística e potenciando as suas qualidades e dons. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Impacto positivo, forte, intenso. De crescimento, união e definição do ser. E agora? O que vou fazer? Trabalhar na preservação, sensibilização, educação, reabilitação da floresta e ambiente em geral, assim como da alma e espírito humano. A Academia de Líderes Ubuntu é... SER.

Percurso associativo/área social Fundei um núcleo de uma associação juvenil já existente - AFA (Associação Fazer Avançar) em Coimbra. Fui coordenadora de um projeto social - Happiness Club e implementei um projeto social - SPEAK - da mesma associação também em Coimbra. Dei apoio escolar a meninas do Nepal no Renovar a Mouraria e atualmente estou a desenvolver um projeto a ser implementado nas escolas com o objetivo de ensinar para o Otimismo e desenvolver competências como resiliência, autoestima, flexibilidade mental e estratégias de coping em crianças entre os 7 e os 12 anos. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia Ubuntu teve um enorme impacto em mim essencialmente na área da autoconfiança. Deu-me oportunidades, tais como a incubadora social e os diversos contactos estabelecidos e claro, as amizades! E agora? O que vou fazer? Estou a desenvolver o projeto Sentir + com al-

46

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu


guns Ubuntus e irei começar dois cursos de Coworking - Rumo ao Emprego (GEPE). A Academia de Líderes Ubuntu é... Comunidade. Observações Apenas agradecer por todos os responsáveis envolvidos. A todos que levam e criam oportunidade deste projeto existir e aos monitores por todo o carinho, apoio e disponibilidade desde o primeiro momento. Como não podia deixa de ser ao Miguel por toda a paciência e cuidado da logística dos seminários.

Sara Oliveira Bastos Breve resumo biográfico Sou de Gaia, vivo em Lisboa.Sou a filha mais velha de uma família, perfeitamente banal, onde cada um gosta dos outros e cuida deles à sua maneira. Sou mestre na área da Sociologia mas é a educação que me fascina. Aquela educação que não está diretamente ligada a áreas de estudo, mas que ajuda a formar pessoas, a deixar que cada um se torne o que melhor pode ser. Percurso associativo/área social Desde os 15 faço voluntariado. Fui catequista e animadora de grupos de jovens. Coordenei durante três anos um grupo de catequis-

tas com cerca de 90 pessoas. Foram muitas as experiências de serviço, por períodos mais e menos longos; para lá dos jovens e crianças permitiram-me conhecer e reconhecer que cada idade tem a sua beleza e que os idosos são um público maravilhoso e que tantas vezes deixamos escapar por entre os dados. De tudo isto não posso deixar de destacar os atravessados (grupo de voluntariado da casa velha) que permitiu juntar tudo isto ao longo dos últimos 5 anos na dinamização e criação de projetos internacionais e nacionais; no serviço aos que mais precisam e estão afastados das esferas de decisão porque simplesmente vivem no interior; no dedicar tempo ao que é essencial para tornar cada pessoa única e especial. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia Ubuntu permite-me abrir horizontes, conhecer tantas e tantas pessoas e as suas histórias e vitórias. Ajuda-me a tomar parte desta grandiosa diversidade que é a Humanidade. Tem permitido pensar no poder que realmente cada um tem em si e em marcar a diferença no seu mundo... Só não se pode é ser indiferente. É possível fazer bem e é uma escolha que nos é possível. E agora? O que vou fazer? Bem... inspirada estou. Ainda não sei bem o que vou fazer. Sei que me faz sentido ajudar a divulgar a palavra. Sei que me fascinam os mais novos, mas este público e jovem-adulto tem sido uma alegre e muito feliz descoberta e aqui a sensibilização e a consciencialização “do outro” e de como posso relacionar-me bem para potenciar cada um ao máximo é uma necessidade. A Academia de Líderes Ubuntu é... Humanidade. Observações Obrigada por esta experiência de relação! Tem sido tão bom!

47


Sara Daniela Martins Marques Silva Breve resumo biográfico Natural de Caldelas, uma pequena vila do concelho de Guimarães, cresci numa família tipicamente minhota, matriarcal, católica e muito tradicional. Aos 18 anos rumei a Coimbra para tirar a licenciatura em Jornalismo, o meu sonho de menina. Após a conclusão do curso e um breve contacto com o mundo dos media veio a desilusão. Acabei por mudar de rumo e exercer atividade na área da assessoria e relações públicas até ao momento em que fui ajudar no negócio da família. Entretanto surgiu a oportunidade de colaborar com a Junta de Freguesia local com a edição de um boletim informativo. Da colaboração à integração das listas e eleição para dois mandatos foi um pulinho. Percurso associativo/área social Sempre estive ligada ao associativismo de cariz recreativo, cultural, desportivo e estudantil, primeiro como associada mais tarde como dirigente. Recentemente cumpri o meu segundo mandato como autarca local. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O impacto foi/é brutal. A transformação ao longo deste ano é imensa. A Academia permite um crescimento pessoal sustentado. O auto-

48

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

conhecimento e a autocrítica são dois fatores fulcrais no desenvolvimento pessoal, mas não são trabalhados no atual sistema de ensino. Ensinam-nos a pensar sobre as coisas, não nos ensinam a pensar sobre nós. Parece algo muito simples mas faz uma diferença abismal no relacionamento com os outros. Se nos conhecermos, todos os nossos atos são mais conscientes, e somos mais conscientes do outro. O ano de Academia é um ano condensado, que corresponde a muitos anos de aprendizagens. Num formato que ora nos faz sorrir, ora nos faz chorar, ora nos choca e abana, mas que nos obriga sempre a pensar e a falar sobre isso. São fins de semana emocionalmente extenuantes, mas de uma riqueza incomensurável. E agora? O que vou fazer? Não sei. O momento atual é de pausa e reflexão. Acabei de encerrar um ciclo, outros desafios se apresentarão. Mas sinto-me mais preparada, atenta e sensível à área social, às necessidades dos outros, às desigualdades entre os povos, à humanização. A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora.

Sarita Semedo Breve resumo biográfico Sou da nacionalidade guineense, estou a tirar o curso de Direito. Estou em Portugal há 5 anos e estou a viver com os meus avós.


Percurso associativo/área social Aos 12 anos já pertencia a grupo de adolescentes da paróquia de Santa Luzia e aos 14 fui deputada do parlamento infantil em que defendíamos os interesses e direitos das crianças guineenses vítimas de violência. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? O impacto da Academia na minha vida é enorme. Foi a maior oportunidade que tive para me integrar na sociedade portuguesa, tive oportunidade de fazer novas amizades, criar novas pontes. Desenvolvi as minhas capacidades e competências devido aos ensinamentos consolidados na Academia, agora tenho uma visão diferente das coisas. Sinto que com a Academia aprendi o que é ser líder, o que é ser humano; o que preciso fazer para ajudar o meu país e o mundo. E agora? O que vou fazer? Agora estou triste por saber que estamos a chegar ao fim, mas quero agradecer de coração a todos os nossos formadores pelo ensinamento, pela paciência e pela oportunidade. Prometo não vos decepcionar e colocar em prática tudo o que me foi ensinado. O que quero fazer é transmitir aos outros os ensinamentos da Academia porque só podemos mudar o mundo se colocarmos em prática os 5 pilares fundamentais da Academia e as pessoas que não tiveram oportunidade de estar na Academia precisam de saber isso. A Academia de Líderes Ubuntu é... Oportunidades. Observações Mais uma vez obrigada a todos os formadores, estarei disponível para participar em vossas palestras que são uma mais valia para quem quer aprender.

Sibinia João Cá Breve resumo biográfico Natural de Ilonde/ Biombo/ Guiné-Bissau, Filha de João Cá e de Roquiatu Djajo, estudante do ensino superior curso de Educação e Comunicação Multimédia 2° ano. Percurso associativo/área social Organização de defesa de direitos de crianças, Rede de crianças e jovens jornalistas(RCJJ), programas radiofónicos de educação e sensibilização da camada infantojuvenil na mudança de mentalidades em diversos assuntos socias como (saúde sexual reprodutiva, cidadania, delinquência, etc.). Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Um campo de mudança, abriu o horizonte para novos conhecimentos, nova forma de pensar e de lidar com as coisas. A sentir mais humanização e ter mais autoconfiança. E agora? O que vou fazer? Desenhar o meu projeto de vida, onde vou poder ajudar os outros, principalmente as crianças. A Academia de Líderes Ubuntu é... Humanização.

49


Sofia Lage Breve resumo biográfico Sou do Porto, vivo no lar Nossa Senhora do Livramento, estou na Universidade Portucalense a estudar Direito. Percurso associativo/área social Sou estudante e trabalho como baby-sitter. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Nunca uma formação me perturbou e ao mesmo tempo me fez encontrar a paz interior! E agora? O que vou fazer? Tenciono fazer voluntariado numa associação chamada “saber compreender” que tem como público alvo os sem abrigo da cidade do Porto. A Academia de Líderes Ubuntu é... Magia.

50

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Sónia Vera Magalhães da Cunha Breve resumo biográfico Sou portuguesa, tenho 33 anos e nasci em Lousada, um concelho do distrito do Porto. Vivi com os meus pais (Manuel e Silvana) e a minha irmã (Tânia) até aos 30, agora vivo com o meu namorado (Pedro). Tenho uma família pequenina e espalhada de Norte a Sul, o que me faz sempre ter saudades dos Natais em casa dos avós, em que estávamos todos juntos. Sou licenciada em Sociologia, tenho uma especialização em igualdade de género e estou no segundo ano do mestrado em Gestão de Organizações do Terceiro Setor. Percurso associativo/área social Sou voluntária do Banco Alimentar contra a Fome; sou voluntária da Animalife; sou membro da estrutura da Associação Patudos de Paredes, uma associação de defesa dos direitos dos animais, sou responsável do departamento de logística e marketing da APP; participei em 2016 num projeto dos Missionários da Consolata, que consistia na angariação de parcerias e donativos, para construir uma escola primária na Tanzânia, onde estivemos no mês de Agosto a dar o arranque ao projeto.


Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia surgiu num momento de mudança, eu tinha acabado de fazer a missão em África e entendi que queria mudar o meu rumo profissional e a minha maneira de estar na vida. O primeiro passo foi o mestrado em Gestão de Organizações do Terceiro Setor. Assim que a temática do empreendedorismo social, da economia social entraram no meu quotidiano, eu fui procurando saber mais e mais, até que encontrei o projeto da Academia. E a Academia tem sido importante na medida em que percebi que não estava sozinha nos meus sonhos, que há muita gente a fazer projetos incríveis e com um impacto extraordinário. Portanto, tenho adquirido novos conhecimentos e a entrada na Incubadora Social Ubuntu, foi muito importante, e espero que possamos todos ainda crescer muito com ela. Dá-nos uma dimensão prática do que fomos falando. Depois, a Academia é de uma riqueza humana indescritível, os afetos, a compreensão e a partilha que encontramos durante os fins de semana são de uma generosidade que raramente vejo fora desses fins de semana. Sabem tão bem estes fins de semana, escondidos do mundo para pensar o mundo. Tenho refletido muito sobre mim, sobre as minhas diferenças e a pouca importância que isso tem, tenho combatido e esmiuçado os meus até eles virarem nada, tenho corrigido a pressa que há em mim, para ouvir o outro e estar verdadeiramente com o outro, tento lembrar-me que o amor se dá aqui e agora e nunca depois. Ando a tentar ser doce, na esperança que isso contagie o mundo. Ando a amar-me e a lamber os meus defeitos, na tentativa que eles percebam que não há problema nenhum em estarem ali. A Academia provocou uma reconciliação comigo e um novo enamoramento com os outros. Espero nunca esquecer nas pequeninas coisas e todos os dias, que em 2017 fui uma menina Ubuntu, tímida e caladinha, que absorveu, graças a vocês, aquilo que no fundo sempre soube, o ser humano é maravilhoso e se não o é, isso só se deve às circunstâncias da vida.

E agora? O que vou fazer? Quero muito aproveitar a experiência da ISU para compreender todos os passos da implementação de um projeto social. Também tenho um ano de tese de mestrado pela frente, cujo tema é o voluntariado. Estou associada a um projeto internacional de investigação científica de voluntariado. Estou à procura de formações na área de Gestão de Voluntariado e gostaria muito de no futuro trabalhar com esta temática, dentro de uma organização sem fins lucrativos. Pessoalmente, trabalhar todos os dias a minha autoestima e confiança. Continuar nas associações a que pertenço, vê-las crescer e contribuir para que sejam auto-sustentáveis. E ver o mundo, porque ele é belo demais para perdermos essa chance! A Academia de Líderes Ubuntu é... Fantástica.

Soraia Lopes Fonseca Breve resumo biográfico Soraia Fonseca, portuguesa, filha de pais portugueses, 28 anos de idade, residente em lisboa, assistente social. Percurso associativo/área social Assistente Social na Associação Luso-Cabo-Verdiana de Sintra. Gabinete de apoio aos jovens em contexto vulnerável.

51


Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Redignificou-me dando-me um novo sentido de missão. E agora? O que vou fazer? Perceber de que forma posso continuar a contribuir. A Academia de Líderes Ubuntu é... Casa.

Tcherno Amadú Baldé Breve resumo biográfico Natural da Guiné-Bissau; Vivo em Portugal há 5 anos; Agregado familiar composto por 5 pessoas; Licenciado em Ciência Política e Relações Internacionais pela Universidade Nova de Lisboa; Mestrando em Desenvolvimento e Cooperação Internacional no ISEG - Universidade de Lisboa. Percurso associativo/área social Desempenhei diferentes funções na Associação de Estudantes da Guiné-Bissau em Lisboa, entre as quais as funções de presidente, entre 2015 e 2017. Enquanto presidente, as principais atividades desenvolvidas pela Direção foram de acompanhamento escolar aos estudantes do primeiro ano do ensino superior através da atribuição

52

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

de mentores que servem de seus orientadores. Entre outras, também foram desenvolvidas atividades de angariação de fundos para apoiar os estudantes em situações de necessidade; Sou membro fundador do Núcleo de Estudantes Africanos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UNL. Entre as funções desempenhadas nesta organização destacam-se os cargos de secretário da Mesa de Assembleia (2012) e Presidente Interino de Direção (2014/2015. As principais atividades desenvolvidas eram de integrar os novos estudantes no meio académico e divulgar e promover a cultura africana; Participei em vários projetos de luta contra a mutilação genital feminina (FGM). Faço parte de um projeto financiado pela União Europeia (UE) denominado Change Plus que envolve comunidades de imigrantes, oriundos dos países onde se pratica a MGF, residentes em 7 países da UE. Somos “treinados”, através de ações de formação, para ser agentes de mudança nas comunidades através de dinamização de atividades de sensibilização. Sou membro da equipa de coordenação de um outro projeto europeu de abandono da MGF, denominado CHAT. Entre 2013 e 2014 fiz parte de uma rede de jovens europeus ativistas contra a MGF. Participamos na elaboração de um estudo sobre o conhecimento de jovens em relação à MGF através da realização de entrevistas; Entre 2013 e 2014 fui voluntário do Vivaciada Agualva-Cacém do Programa Escolhas. A principal atividade era acompanhamento escolar aos alunos. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Trouxe uma moldura muito importante para forma como eu vejo o mundo e tudo o que está à minha volta; Fez-me questionar muitas “verdades” e refletir sobre elas; Aumentou a minha crença de lutar por um mundo melhor para todos; Deu-me amigos; Ensinou que eu sou porque tu (que estás a ler :) és! E agora? O que vou fazer? Terminar o meu mestrado e ver se encontro um emprego na área social e servir o mundo.


A Academia de Líderes Ubuntu é... Serviço.

Telma Isabel Leal Caixeirinho Breve resumo biográfico Um resumo muito resumido: Sou natural de Ervidel, nasci em Beja a 23.10.1983, filha única de pais jovens (a minha mãe tinha 17 anos e o meu pai tinha 20). Esta circunstância fez com que convivesse/aprendesse com familiares de várias gerações, que tivesse crescido com eles e “assistido” ao crescimento dos meus pais. A infância/adolescência, foi muito marcada por duas situações: a profissão do meu pai, guarda prisional, e o facto da minha mãe também lá ter trabalhado, o que fez com que quase todos os amigos fossem desse meio e as conversas fossem sempre as mesmas, do mesmo modo em que tive oportunidade de lá ir várias vezes, tornando este “mundo” uma coisa normal na minha vida. A outra situação tem a ver com a toxicodependência, uma situação que tem destruído/ condicionado/desestabilizado a nossa família, e ainda continua. Mais tarde, as doenças (entre elas, o Alzheimer), as depressões/esgotamento e as mortes (entre elas, o suicídio) também foram momentos dolorosos e, ao mesmo tempo, de aprendizagem. Em 2001, concretizei o sonho de vir para Lisboa, na al-

tura em que entrei para Sociologia e Planeamento (ISCTE), depois segui para o mestrado em Sociologia (ISCTE). Em 2009, comecei a trabalhar como investigadora na área da educação, quase sempre em projetos sobre os TEIP. Nesse mesmo ano, iniciei o período a que chamei na BH de “turbilhão emocional”, sequência do início do namoro com um colega de profissão do meu pai, o que levou à sua não aceitação/rejeição... momento complicado para toda a família, que teve um desfecho feliz este verão. Em 2012, iniciei-me também enquanto formadora e iniciei o doutoramento (inacabado) em Educação e Formação de Adultos. Também foi o ano em que me permitiu uma nova experiência, morar dentro dos muros de uma cadeia, num ambiente semifechado, com vizinhos que partilham a mesma profissão, mas tem sido muito gratificante porque temos conseguido ter uma rede de vizinhança de aldeia, em que contamos uns com os outros para tudo. Em Lisboa desde 2001, mas sempre a atravessar a ponte para regressar à minha planície alentejana, só assim faz sentido. Percurso associativo/área social Não sei precisar o início até porque, desde sempre, estive envolvida em associações/ grupos de jovens, etc. Contudo, no meu CV, o início dá-se em 2006, quando integrei, como voluntária, a direção de uma IPSS (como secretária, até 2009). Costumo dizer que foi o “banho de realidade”, o nosso envolvimento foi muito, mas muito mais além do que era suposto. Foi a minha maior escola de vida até então. Enquanto voluntária, também colaborei em dois jornais regionais e ainda dei apoio no GIP na Casa do Brasil de Lisboa. Desde 2016 e até ao momento, sou voluntária na Academia Sénior do Alto Estanqueiro/Jardia como professora de Alfabetização. Recentemente, e após ter terminado o Curso de Voluntariado na CCC, comecei a colaborar como voluntária (em momentos específicos) com a Associação Corações com Coroa (CCC).

53


Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Tem sido uma jornada incrível e transformadora onde me sinto entre iguais (embora tão diferentes), ou seja, aquilo com que sempre me identifiquei/sonhei, aqui, não é uma loucura, sinto que tudo é possível, nomeadamente, resgatar velhos sonhos. Tenho sentido que, apesar de não saber onde o caminho me vai levar (após tanto tempo perdida), sei que o caminho é por aqui (esta última frase será o ponto final da minha apresentação da Vidas Ubuntu). Tem-me permitido pensar/ refletir, não que eu não pensasse mas pensar noutras perspetivas, até mesmo questões pessoais. Depois, há as histórias de vida (dos líderes, dos convidados, dos colegas, da equipa da Academia, etc.), uma paixão minha, e têm sido tantas e tão ricas e inspiradoras... Tem contribuído fortemente na recuperação do meu “eu”, todos dizemos o mesmo, chegou na hora certa, e chegou mesmo. Uma experiência inesquecível que não deixa apenas memórias, esta experiência vê-se/sente-se em nós e os outros vêem e sentem isso em nós. Bendita a hora em que me disseram: “é a tua cara”. A Academia e ser Ubuntu é mesmo a minha cara. E agora? O que vou fazer? “Sei que o melhor de mim está para chegar”, por isso, não sabendo muito bem o que responder, sei que quero não apenas ser voluntária, a minha vida profissional também tem que passar por algo com espírito/filosofia Ubuntu. A educação e formação são as áreas onde tenho apostado tudo por considerar que são a chave para a mudança/evolução do mundo, e também a cultura. Além disso, vou continuar a tentar “partir pedra” na mudança da forma como vêem/ entendem o(s) mundo(s), sobretudo, dos que me rodeiam. A Academia de Líderes Ubuntu é... Transformadora.

54

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Virginia Alberta Martins Breve resumo biográfico Sou vimaranense de gema, nascida e criada. Tenho uma irmã mais nova e sempre fui próxima da minha família, somos muitos tios e primos e procuramos conviver com regularidade. Sou mãe de um rapaz de 4 anos com quem vivo juntamente com o meu marido. Trabalhei desde os 15 anos em vários part-times por iniciativa própria e porque queria ter alguma autonomia. Adoro música e cinema, e ler (retomei recentemente este prazer). Licenciei-me em Psicologia e tive a sorte de começar a exercer a minha profissão mal terminei a formação. Comecei a trabalhar em algumas clínicas e num agrupamento de escolas, onde estive ao serviço durante 6 anos. Depois cansei-me dos concursos das escolas e comecei a ponderar iniciar outro projeto. Foi onde conheci a Associação de Solidariedade Social dos Professores, sítio onde trabalho até hoje, como Psicóloga e Coordenadora Técnica. Desenvolvermos vários projetos de intervenção social com crianças e jovens, formação para adultos e empreendedorismo (respostas de apoio ao desemprego). Pelo caminho fiz Pós-Graduação em Intervenção Psicossocial com Crianças Jovens e Famílias, mas não terminei a minha tese de mestrado. No último ano surgiu a possibilidade de colaborar num grande estudo concelhio da CPCJ de Guimarães com uma amostra significativo


dos jovens do 3º Ciclo, a partir do qual irei fazer a minha tese finalmente. Ao longo do meu trajeto tenho redirecionado a minha atuação na psicologia para as crianças jovens e famílias, com problemas de aprendizagem e de comportamento. Tenho grande interesse nas áreas da psicologia positiva e parentalidade consciente, bem como no trabalho com equipas (gestão e motivação).

A Academia de Líderes Ubuntu é... Superação.

Percurso associativo/área social Desde cedo me envolvi na área social / associativa. Comecei por colaborar na Cruz Vermelha Portuguesa onde fui voluntária ativa durante 6 anos integrando vários projetos, chegando a coordenador de um deles voluntariamente (copos quem decide és tu; hospital divertido; cuidar em casa; dia nacional de luta contra a droga; colorir o sábado; reinserção social...). Sou comissária na CPCJ de Guimarães. Coordeno os projetos de intervenção social da instituição onde trabalho (educação parental; oficina de competências pessoais e sociais; ...). Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Muito. A Academia de Líderes Ubuntu obrigou-me a relaxar e a usufruir do que outros preparam para nós saindo da minha zona de conforto e controlo; fez-me retomar o foco na missão da instituição; ajudou-me a ter uma nova visão da humanidade (que já não é preta e branca); deu-me um novo sentido de liderança; favorece o meu autoconhecimento e “obrigou-me” a repensar e reestruturar a minha história de vida; sensibilizou-me para novas áreas de intervenção; deu-me a conhecer os processos de reconciliação e paz e verdade que me inspiraram a trazê-los para o meu quotidiano. E agora? O que vou fazer? Nesta fase estamos a preparar uma candidatura a um financiamento para um Projeto que queremos muito levar para o terreno na escola pública, o qual foi trabalhado na Incubadora Social Ubuntu.

55


Ubuntu Changemakers Perfil dos formadores da IV Academia de Líderes Ubuntu

56

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu


Coordenação

Rui Marques

Francisca Assis Teixeira Rui Nunes da Silva Sofia Mexia Alves Animadores

Alfredo Ferreira

Carol Pimenta (Imagem e Vídeo) Cristina Carita

Eugénia Quaresma Eunice Mendes Filipa Paiva

Isabel Correia

Kedy Trindade

Maquilo Jamanca Mariana Barbosa Mariana Sá

Mariana Travassos Marino Gaspar

Miguel Fernandes Miguel Jarimba

Mónica Pacheco

Orquídea Ribeiro Ruben Rocha Tânia Neves

Teresa Mota Capitão

Filipa Paiva Breve resumo biográfico Portuense de gema, sou a segunda filha de um portuense professor de filosofia e uma lamecense educadora de infância. Tive a sorte de crescer numa família grande, e viver entre a cidade e o "campo". Formei-me em Arte e Comunicação, e é na área social que encontro um sentido para o que faço. Percurso associativo/área social: - Membro da Associação Unificar - Voluntária na Plataforma de Apoio aos Refugiados em Portugal e na Grécia - Voluntária no IPAV (Academia Ubuntu; Justiça para Todos; GEPE - Grupos de Entreajuda para a Procura de Emprego e História do Futuro) — Voluntária no Banco Alimentar Contra a Fome Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu veio trazer grandes mudanças à minha vida, tanto a nível pessoal, como profissional. Todos nós, Ubuntus, dizemos que a Academia apareceu na altura certa da nossa vida. No meu caso estava desempregada, e sim, em boa hora chegou, pois andava à procura de um sentido para o meu trabalho e para a minha vida. Conhecer a filosofia Ubuntu, e as pessoas que nela se inspiram, é descobrir uma nova família, um propósito, e acima de tudo relembrar que somos todos responsáveis uns pelos outros. Perceber que está nas nossas mãos o poder de transformar o que não está certo, quer seja na porta ao

57


lado, quer seja do outro lado do mundo. Foi essa responsabilidade que me levou a integrar diferentes projetos, em especial, em 2016, a Plataforma de Apoio aos Refugiados, para fazer voluntariado num campo de refugiados em Lesbos, na Grécia. E agora? O que vou fazer? Desde 2015, ano em que participei na Academia, que os meus planos têm sofrido grandes mudanças, boas. Tive a sorte de integrar uma associação (UNIFICAR), de trabalhar em projetos de intervenção social, de trabalhar com novos públicos, de espalhar a filosofia Ubuntu por onde quer que passe, e de tentar inspirar os outros através de pequenos gestos. Não sei o que vem por aí, mas sei que estou no caminho certo, pois é nele que encontro sentido todos os dias!

Percurso associativo/área social Colaborador no Centro Juvenil e Comunitário Padre Amadeu Pinto; Voluntário onde for necessário. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Lideres Ubuntu foi muito importante na minha vida, para o meu desenvolvimento pessoal e profissional, ajudando a adquirir ferramentas para melhor poder servir onde for necessário. E agora? O que vou fazer? Continuar a liderar, e a servir onde for preciso. A Academia de Líderes Ubuntu é... Família.

A Academia de Líderes Ubuntu é... Sentido.

Miguel Jarimba Marino Arruda Gaspar Breve resumo biográfico Lisboa, março de 1991 foi o ano em que Nasci. Técnico de informática de gestão, voluntário e cidadão do mundo.

58

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Breve resumo biográfico Sou natural de Macau, filho de pai açoreano e mãe macaense, sou o terceiro de quatro filhos, duas raparigas, dois rapazes, dois açoreanos e dois macaenses. Vivi em Macau até 1995, altura que vim com os meus irmãos e mãe para Portugal, para o Cacém. Vivemos em Macau até 1999, ano da entrega do território à China e regresso do meu pai. Nessa altura fomos todos viver para São Miguel - Açores. Em 2002, vim estudar para a universidade onde tirei Geografia na Faculdade de


Letras. Neste momento estou a tirar a segunda licenciatura: Ciências Religiosas. Percurso associativo/área social: Iniciei em 2006 com a Equipa d'África e fiz missão em Portugal, Moçambique e Angola. Fiz também uma missão pela Fundação AMI. Trabalho nos últimos anos ligado à área social (Equipa d'África, Consolata e IPAV) Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia mostrou-me uma maneira de estar na vida e que nós não estamos sozinhos, a nossa velha máxima diz: Eu sou porque tu és, eu só posso ser pessoa através da outra pessoa, e isso tem sido algo que recordo todos os dias, tudo o que fazemos depende de outro e o que fazemos influência outros. Não estamos sozinhos neste mundo e podemos viver tão bem se pensarmos nisso, deixar de lado o individualismo e viver mais com e para o outro. A Academia deu-me também pessoas que levo para a vida, pessoas que me tocaram, pessoas que passaram a ser amigos. Deu-me também oportunidade para servir e entregar-me a uma causa, a um amor maior que é isto que fazemos, estar ao serviço da Academia e levar Ubuntu a todos. E agora? O que vou fazer? Agora é ser Ubuntu no dia a dia, passar das palavras à acção, é servir mais e melhor, é entregar-me sem esperar nada em troca, é ser Ubuntu na sua essência completa! A Academia de Líderes Ubuntu é... Privilégio. Observações Obrigado!

Mónica Gomes Pacheco Breve resumo biográfico O meu nome é Mónica, tenho 33 anos e nasci em Vila Nova de Gaia, Porto. Tenho uma família incrível, perfeita nas disfuncionalidades inevitáveis de um sistema familiar, tenho dois irmãos e tive avós maravilhosos. Estudei Sociologia e Serviço Social e estou neste momento a fazer Mestrado em Migrações, na Universidade Nova de Lisboa. Percurso associativo/área social Voluntariado nacional (Acreditar, Banco Alimentar, Lar de Idosos) e internacional (GÁS África em Angola e em Moçambique) e CISV na Noruega; - Profissionalmente, experiência em Serviço Social, Gestão de Projetos, Treinos de Competências Pessoais e Sociais, Formação de Adultos e Educação Não-Formal. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia Ubuntu ajuda a dar sentido às angústias do mundo através da inspiração em outras pessoas e outros projetos, ao mesmo tempo que nos responsabiliza para a ação concertada em prol de um mundo melhor, dando-nos ainda acesso a competências e a uma rede de pessoas e contactos que ajudam a concretizar projetos e atividades.

59


E agora? O que vou fazer? Espero conseguir continuar a acompanhar a Academia e a melhorar a minha entrega e dedicação. A Academia de Líderes Ubuntu é... Mundo.

Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? Confirmou a minha noção de que a mudança realizada, em comunidade e em espírito de interdependência, não só é possível como é o único caminho para a humanidade no século XXI. E agora? O que vou fazer? Coordenação de projetos Ubuntu de liderança servidora em comunidades que vivem com menos de 1 dólar por dia. A Academia de Líderes Ubuntu é... Surpreendente!

Mónica Rocha e Mello Breve resumo biográfico Natural de Lisboa e oriunda de família numerosa. Formada em Relações Internacionais pelo ISCSP.

Tânia Neves

Percurso associativo/área social: Membro da ONGD Leigos para o Desenvolvimento em São Tomé e Príncipe, funcionária internacional (ACNUR) em Hong Kong num programa de apoio a requerentes de asilo oriundos do Vietname: coordenadora da escola Hy Vong em Whitehead Detention Centre; membro da organização Macau por Timor: apoio logístico de emergência e de desenvolvimento; Membro do Board da ONG Architecture Sans Frontiéres - Macau: reconstrução de escolas nas Filipinas após passagem do super-tufão Yolanda; presentemente a desenvolver com o Colégio Pedro Arrupe e com a escola Punta Cogon Elementary um projeto de criação de estufas hidropónicas em comunidades que vivem abaixo da linha de pobreza.

Percurso associativo/área social Desde cedo estive envolvida em diversos grupos associativos no âmbito escolar e mais tarde integrei outros grupos de estudantes - a AIESEC e a AEGEE, com trabalho transversal nas áreas das Relações Internacionais e Cooperação no contexto europeu. Mais tarde, e

60

IV Edição da Academia de Líderes Ubuntu

Breve resumo biográfico Vivo em Santa Maria da Feira e nasci em Vila Nova de Gaia. Tenho duas irmãs gémeas e uma família bonita e feliz. Estudei Ciências da Educação e mais tarde especializei-me em Relações Internacionais e Cooperação, na área da Educação para o Desenvolvimento. Mais tarde, fiz uma pós-graduação em Economia Social Mutualismo, Cooperativismo e Solidariedade.


depois de integrar a Academia Ubuntu, descobri-me enquanto agente social de mudança e participei, enquanto voluntária, na missão humanitária da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) na ilha grega de Lesbos. Hoje continuo a ser voz ativa da PAR e integro a ALU enquanto facilitadora. Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu é uma oportunidade em construção. Enquanto participante, senti-a verdadeiramente como um espaço de descoberta, de autoconhecimento e de aprendizagem. Hoje, enquanto facilitadora, sinto que continuo a (des) construir e a ganhar cada vez mais sentido neste caminho, reconhecendo que a aprendizagem é contínua e cada vez mais fundamentada e próxima do sentido ubuntu. E agora? O que vou fazer? Manter-me no caminho Ubuntu, a (des) construir e aprender. A Academia de Líderes Ubuntu é... Caminho.

Teresa Mota Capitão

dade: Portuguesa; Naturalidade: Lisboa; Estado Civil: Solteira; N.º de irmãos: duas irmãs e um irmão; Licenciatura: Ciências Psicológicas (Universidade: ISPA); Mestrado: Psicologia Social e das Organizações (Universidade: ISPA). Percurso associativo/área social Trabalho atualmente no IPAV - Instituto Padre António Vieira (desde janeiro de 2016). Qual o impacto que a Academia de Líderes Ubuntu tem em mim? A Academia de Líderes Ubuntu transformou a minha vida de uma forma muito especial e para sempre. Quando tomamos consciência de que somos Ubuntu, é para a vida. Assumimos como parte da nossa identidade. É um caminho de transformação alicerçado no Amor, uma sensação de expansão do nosso sentido de Humanidade – não é um sentimento ou uma emoção, é uma dimensão superior, que está inscrita no nosso ADN. Sentimo-nos mais humanos e somos mais felizes quando amamos mais e quando também nós nos sentimos mais amados. Quando vivemos a nossa essência, o lado bom da nossa natureza humana leva-nos a ser atenciosos, verdadeiros e generosos, a abraçar algo maior e exterior a nós próprios, num processo de evolução constante, pois descobrimo-nos diariamente na entrega ao outro. E agora? O que vou fazer? Os meus planos atuais passam por continuar a dar o meu melhor todos os dias para contribuir para a missão do IPAV, com a qual estou totalmente alinhada, de contribuir para a promoção e a restauração da dignidade humana, procurando desempenhar o meu papel sempre norteada para a construção de pontes à minha volta. A Academia de Líderes Ubuntu é... Encontro.

Breve resumo biográfico Data de nascimento: 12/01/1988; Nacionali-

61


62


com o patrocĂ­nio

www.pontesubuntu.org

Memória da 4ª Edição  
Memória da 4ª Edição  
Advertisement