__MAIN_TEXT__

Page 1

73 Ano 16 Novembro/ Dezembro

2018

Informativo do Grupo IOV

Dia Nacional de Combate ao Câncer contou com campanha de prevenção no Parque Vicentina Aranha AÇÃO “PROTEJA-SE NO VICENTINA” CONTOU COM ESTÍMULO ÀS ATIVIDADES FÍSICAS, ORIENTAÇÕES SOBRE PREVENÇÃO, SAÚDE E MUITAS FOTOS

E

m comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Câncer (27 de novembro), o Instituto de Oncologia do Vale, em parceria com o Parque Vicentina Aranha, promoveu pelo segundo ano consecutivo o “Proteja-se no Vicentina”. O evento, contou com a participação massiva do público que passeava pelo parque. Todos que passaram pelo quiosque São João, puderam retirar o Mapa da Prevenção com a equipe do IOV, visitar as três estações de orientação que estavam distribuídas em postos estratégicos ao redor da pista de caminhada, receber as orientações sobre bem-estar cultural, boa alimentação e atividade física, colar os adesivos especiais de cada uma delas no mapa e ganhar uma camiseta exclusiva da campanha.

Para os fãs do Instagram, a ação contou ainda com um plus para ajudar a ampliar o alcance da prevenção. Eles puderam fazer um clique e postar na rede social com a #iovcombateaocancer. Todos as fotos publicadas durante o período da ação foram impressas e ficaram disponíveis no Quiosque São João para que os autores possam leválas para casa. Essa ação faz parte do Programa de Combate ao Câncer do IOV, que visa reduzir o impacto do câncer na vida das pessoas que ainda é muito grande. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), na última década a incidência de câncer em todo o mundo cresceu 20%. Estima-se que no ano de 2018, cerca de 580 mil novos diagnósticos foram feitos no Brasil.


2

EDITORIAL

Prevenção e bem-estar emocional

A

equipe do Instituto de Oncologia do Vale investe constantemente em ações que promovem a saúde, prevenção, qualidade de vida e bem-estar emocional. Exemplo disso, são as ações como o Proteja-se no Vicentina e as Oficinas de Qualidade de Vida. Em todos as ações de prevenção levamos aos pacientes, familiares e à sociedade em geral, informações e incentivo para a prática esportiva e realização de atividades que promovam a socialização e o bemestar. Fazemos isso, porque esses são fatores importantíssimos para auxiliar os pacientes em tratamento e seus familiares a encontrarem força e equilíbrio durante o processo e também a reduzir o impacto da doença na vida das pessoas que buscam viver de maneira saudável. Para nós, essas ações, somadas às iniciativas que visam a segurança do paciente e a melhora do cuidado assistencial, serão sempre uma prioridade, pois acreditamos que elas são o caminho que leva à eficácia do tratamento e a redução do impacto do câncer na sociedade.

QUALIDADE DE VIDA

IOV Taubaté promove um Dia do Cuidador relaxante

A

missão de cuidar de alguém exige tempo e dedicação. Muitas vezes os cuidadores acabam até colocando a saúde do outro em primeiro lugar, deixando o próprio bem-estar um pouco de lado. A equipe multiprofissional do IOV conhece bem essa realidade e, por isso, preparou com muito carinho mais uma edição do Dia do Cuidador. Em parceria com a clínica de fisioterapia Master Clin, o IOV de Taubaté presenteou os cuidadores de pacientes em atendimento com uma tarde de bem-estar, fisioterapia manual e esclarecimentos sobre os benefícios dessa atividade para a saúde e qualidade de vida. “Antigamente fazíamos palestras sobre bem-estar, cuidado com o paciente e qualidade de vida, e nesse último ano proporcionamos uma tarde diferente pois os cuidadores precisam de cuidado também”, explica Camila Moraes, coordenadora da Farmácia do IOV Taubaté. Os cuidadores puderam desfrutar de momentos de relaxamento, recompor as energias e ficaram bastante satisfeitos. “Queríamos levá-los para fora do dia a dia deles, todos gostaram bastante e foram embora mais leves”, conclui Camila.

Dra. Cristiane Dias Bittencourt Médica Oncologista

EXPEDIENTE Responsável Técnico: Dr. Carlos Flávio Turci – CRM 27.301 / Diretoria: Dr. Adriano Diniz B. Mendes, Dr. Carlos Flávio Turci, Dr. Carlos Frederico Pinto e Dr. Marcelo Taborda | Comunicação e MKT IOV: Fabiano Gaspar Vieira | IOV & Você circula junto aos pacientes, familiares, área médica e profissionais da saúde. Correspondências devem ser enviadas sob o título “Jornal IOV & Você” para: Rua Major Antônio Domingues, 472 – SJC – 12.245-750. Tel.: (12) 3924-9055. E-mail:iov@iov.med.br *Registrado no cartório de registro de notas e documentos sob o número 171517 | Produção: Comunikação Consultoria - Tel.: (12) 98156-6744 - www.comunikacao.com.br – Coordenação de Jornalismo e Edição: Areta Braga – Jornalista Responsável: Areta Braga - MTb 38.005 – Redação: Areta Braga e Natália Mitie Fotos: Arquivo/ Divulgação – Diagramação: Adriano Augusto – Revisão: Flávia Gavioli – Gráfica: Copcentro – Tiragem: 600 exemplares.


3

QUALIDADE DE VIDA

Oficina de Qualidade de Vida promove artesanato solidário de Natal

C

omo parte da programação das Oficinas de Qualidade de Vida, a equipe multiprofissional do IOV promoveu um Workshop de Artesanato de Natal nas unidades de São José dos Campos e Taubaté. Os eventos foram realizados com o apoio das artesãs voluntárias da Casa Recomeço, que ensinaram os participantes a confeccionar bolas e guirlandas natalinas para serem utilizadas na decoração de natal do Instituto. “A oficina eleva a autoestima dos pacientes, eles se sentem mais ativos e emocionalmente mais felizes, pois trabalhar com as mãos desenvolve coordenação motora, concentração, criatividade e o sentimento de satisfação é intenso”, explica Graça Marques, assistente social do IOV e presidente da Casa Recomeço. Além do lado terapêutico que os

artesanatos e atividades manuais proporcionam, esta Oficina de Qualidade de Vida também teve um significado solidário, pois foram arrecadadas caixas de leite longa vida e doadas para a Casa Recomeço, instituição de apoio ao paciente oncológico que tem a missão de promover uma rotina saudável para a pessoa em tratamento e proporcionar qualidade de vida.

A oficina eleva a autoestima dos pacientes, eles se sentem mais ativos e emocionalmente mais felizes

Colaboradores do IOV organizam coral de Natal

E

m comemoração ao Natal, os colaboradores do IOV das unidades de São José dos Campos e Taubaté proporcionaram um dia especial com apresentação de coral para os pacientes e acompanhantes. “O objetivo do grupo é mobilizar os colaboradores da clínica e envolvê-los em uma atividade que traz bem-estar aos pacientes”, explica a Dra. Cristiane Dias Bittencourt, oncologista clínica e criadora do grupo. “É a primeira vez que fazemos a apresentação na unidade de Taubaté, a intenção era atingir nossos pacientes e acompanhantes para que pudessem ver as pessoas que cuidam fazendo algo diferente para eles. Proporcionar um dia diferente e mais leve para cada um foi gratificante”, afirma Camila Moraes, coordenadora da Farmácia do IOV Taubaté. Um estudo realizado pelo Instituto Cochrane com o objetivo de entender qual o papel da música na rotina de

pacientes com câncer revelou que algumas canções têm efeitos positivos em diversos parâmetros de saúde e de qualidade de vida. A pesquisa mostrou melhoras nos níveis de ansiedade, dor, fadiga, batimentos cardíacos, respiração e pressão arterial. “Vejo que a música acalma, traz sensação de bem-estar e contribui para a qualidade de vida, além disso, fazer essas apresentações estreita laços com os pacientes, uma vez que o coral é composto pelos próprios colaboradores”, destaca a Dra. Cristiane.

O objetivo do grupo é mobilizar os colaboradores da clínica e envolvê-los em uma atividade que traz bem-estar aos pacientes


4

RELATÓRIOS DE SEGURANÇA

Segurança do Paciente no Grupo IOV Segurança do Paciente no Grupo IOV Segurança do Paciente no Grupo IOV

ALERTAS DE SEGURANÇA ALERTAS DE SEGURANÇA O Sistema de Gestão do SEGURANÇA IOV desenvolveu o Alerta de Segurança com o objetivo de identificar os potenciais riscos no ALERTAS O Sistema de GestãoDE do IOV desenvolveu o Alerta de Segurança com o objetivo de identificar os potenciais riscos no processo, quanto mais alertas forem abertos, maior possibilidade de analisar o fluxo e torna-lo mais seguro. As equipes O Sistema demais Gestão do IOV desenvolveu o Alerta de Segurança o objetivo deeidentificar os seguro. As equipes processo, quanto alertas forem abertos, maior possibilidade decom analisar o fluxo torna-lo mais sãopotenciais responsáveis em identificar as falhas, que são discutidas no quadro gerador de ideias, se algum problema é riscos no processo, quanto mais alertas forem abertos, maior possibilidade de analisar o fluxo sãoeresponsáveis em identificar as falhas, que são discutidas no quadro gerador de ideias, se algum problema é torná-lo mais seguro. o Asrisco, equipes são responsáveis em identificar as falhas, que são discutidas no quadro identificado, analisasse melhora o processo, cria barreiras e padroniza para que o evento não ocorra identificado, analisasse o risco, melhora o processo, cria barreiras e padroniza para que o evento não ocorra gerador de ideias, se algum problema é identificado, analisa-se o risco, melhora o processo, cria barreiras novamente. e padroniza para que o evento não ocorra novamente. novamente.

ALERTAS DE SEGURANÇA RADIOTERAPIA 2018

70 70

ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017 2018 / 2018 ALERTAS DE SEGURANÇA RADIOTERAPIA 66 66

60 60

57 57

59 59

50 50

50 50

40 40

44 44

41 41

49 49

46 46 35 35

30 30

30 30

20 20

20 20 10 10

28 28

0 0

0 0

jan/18 jan/18

fev/18 fev/18

mar/18 mar/18

abr/18 abr/18

mai/18 mai/18

jun/18 jun/18

jul/18 jul/18

ago/18 ago/18

set/18 set/18

out/18 out/18

nov/18 nov/18

dez/18 dez/18

ALERTAS DE SEGURANÇA QUIMIOTERAPIA 2018 ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES DE QUIMIOTERAPIA 2017/ 2018 300 300 250 250

ALERTAS DE SEGURANÇA QUIMIOTERAPIA 2018

244 244

200 200

216 216

196 196

211 211

194 194

215 215

207 207

201 201

jul/18 jul/18

ago/18 ago/18

set/18 set/18

212 212

223 223

150 150

150 150

183 183

100 100 50 50 0 0

0 0 jan/18 jan/18

fev/18 fev/18

mar/18 mar/18

abr/18 abr/18

mai/18 mai/18

jun/18 jun/18

out/18 out/18

Os gráficos das unidades de São José dos Campos e Taubaté ilustram que mantém o número de alertas

nov/18 nov/18

dez/18 dez/18

Legenda: Os gráficos das unidades de São José dos Campos e Taubaté ilustram que mantém o número de alertas de de segurança abertos no unidades Grupo IOV.de São José dos Campos e Taubaté ilustram que mantém o número de alertas de Legenda: Os gráficos das segurança abertos no Grupo IOV. segurança abertos no Grupo IOV.


5

EVENTO SENTINELA serviços prestados ao paciente que atingiu o cliente ou paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde. A classificação de causas de um possível erro é denominada Evento Sentinela que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um incidente inesperado e indesejável associado aos cuidados ou serviços prestados ao paciente que atingiu o cliente ou paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde. EVENTO SENTINELA

SENTINELA POR APLICAÇÕES DE RADIOTERAPIA 2018 que, de acordo com a Organização A classificação de causas de um possível erro é denominada Evento Sentinela Mundial da Saúde (OMS), é um incidente inesperado e indesejável associado aos cuidados ou serviços prestados ao 0,00090 0,00078 paciente que atingiu o cliente ou paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde. 0,00074 0,00080 0,00070 SENTINELA 0,00060 0,00090 0,00050 0,00080 0,00040 0,00070 0,00030 0,00060 0,00020 0,00050 0,00010 0,00040 0,00000 0,00030 0,00020

SENTINELA POR APLICAÇÕES DE RADIOTERAPIA 2018 POR APLICAÇÕES EM RADIOTERAPIA 2017 / 2018 0,00078

0,00074

0,00022

0,00019 0 0,00019 fev/18 jan/18

0,00010

mar/18

abr/18

0

0

0

0

0

0

0

mai/18

jun/18

jul/18

ago/18

set/18

out/18

nov/18

0

0,00000

jan/18

fev/18

mar/18

abr/18

0,00022 dez/18

0

0

0

0

0

0

0

mai/18

jun/18

jul/18

ago/18

set/18

out/18

nov/18

dez/18

POR PROCEDIMENTOS DE QUIMIOTERAPIA2017 2018 / 2018 SENTINELASENTINELA POR PROCEDIMENTOS EM QUIMIOTERAPIA 0,01600

0,01403

0,01397

0,01400

SENTINELA POR PROCEDIMENTOS DE QUIMIOTERAPIA 2018

0,01200 0,01600 0,00893 0,01000

0,00825

0,01403

0,01397

0,01400 0,00800

0,00633

0,01200 0,00600 0,00893

0,01000 0,00400

0,00825

TRIGGERS 0,00800 0,00200

0,00222

0,00187

TRIGGERS

0,00584

0,00582

0,00541

0,00633

0,00600 0,00000

0,00541

0

0

0,00582

0,00584

Triggersé éuma umaferramenta ferramenta medir e investigar possíveis danos ocorridos em função de tratamentos OO Triggers parapara medir possíveis danosago/18 ocorridos em função tratamentos fev/18 mar/18 abr/18 e investigar mai/18 jun/18 jul/18 set/18 out/18 de nov/18 dez/18 0,00400 jan/18 0,00222Improvement) oferecidos paciente. Inicialmente, foi criada IHI (Institute for Healthcare 0,00187 oferecidos aoaopaciente. Inicialmente, ela ela foi criada pelo pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement) para o para o Observamos nos gráficos que o índice deaEventos Sentinelas está próximo de 0. e clínico. “Esta ferramenta 0,00200 hospitalar, ambiente hospitalar, mas a equipe do IOV adaptou o ambiente ambulatorial ambiente mas a equipe do IOV a adaptou para opara ambiente 0 ambulatorial e clínico. “Esta ferramenta 0 LEGENDA: Observamos nos gráficos que o índice de Eventos Sentinelas está próximo de 0. nos permite identificar possíveis danos por meio de auditorias multidisciplinares, bemdiscutir como ediscutir e nos permite identificar possíveis danos por meio de auditorias multidisciplinares, bem como 0,00000 TRIGGERS desenvolver planospara para melhoria da assistência por meio da criação de set/18 barreiras de prevenção de risco”, desenvolver planos melhoria assistência por meio da criação de barreiras de prevenção de risco”, jan/18 fev/18 mar/18da abr/18 mai/18 jun/18 jul/18 ago/18 out/18 nov/18 dez/18 explica oooncologista Henrique Zanoni Fernandes. O Triggers é umaDr. ferramenta para medir e investigar possíveis danos ocorridos em função de tratamentos oferecidos explica oncologista Dr. Henrique Zanoni Fernandes. ao paciente. Inicialmente, ela foi criada pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement) para o ambiente hospitalar, mas a LEGENDA: Observamos nos gráficos que o índice de Eventos Sentinelas está próximo de 0. equipe do IOV a adaptou para o ambiente ambulatorial e clínico. “Esta ferramenta nos permite identificar possíveis danos por meio de auditorias multidisciplinares, bem como discutir e desenvolver planos para melhoria da assistência por meio da criação de barreiras prevençãoTOOL de risco”, explicade o oncologista Dr. Henrique GLOBALde TRIGGERS - Unidade Quimioterapia São JoséZanoni dos Fernandes.

GLOBAL TRIGGERS TOOL - Unidade de Quimioterapia São José dos

Campos 2017 / 2018 GLOBAL TRIGGERS TOOL - UNIDADE DE QUIMIOTERAPIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2017 / 2018 Campos 2017 / 2018

8

8

6

6,01

4

3,78

6

2,55 2,362,55

1,92

4 2

5,98

5,70 4,85

6,01

5,70 4,35 4,85

1,82

2,83 3,78 1,91

5,98 1,874,35 1,53

2,26 2,15 1,65 1,34 1,82 1,31 2,83 1,251,92 2,36 2,26 2,15 1,91 1,65 0 0 0 0 0 0 1,34 1,31 1,25 jul/17 ago/17 set/17 out/17 0 jan/17 0 fev/17 0mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 0 0 0 nov/17 dez/17 jan/180 fev/18 mar/18 abr/18

02

1,87 1,53

jan/17 fev/17 mar/17 Measure abr/17 #1: mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 Measure set/17 #2: out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 Danos/1000 atendimentos Danos/1000 procedimentos Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

GLOBAL TRIGGERS - UNIDADE DE QUIMIOTERAPIA TAUBATÉ 2017/ /2018 2018 GLOBALTOOL TRIGGERS TOOL - Unidade de Quimioterapia Taubaté 2017

GLOBAL TRIGGERS TOOL - Unidade de Quimioterapia Taubaté 2017 / 2018

20,00

13,38

20,00 15,00

9,57

10,00 15,00 5,00 10,00 0,00

5,00 0,00

9,57 0,00

13,38

6,23

5,85

3,26

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

6,23

0,00

0,00

0,00

3,26

0,00

2,70

5,85 2,70

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 mar/18 abr/18

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Measure #1: Danos/1000 atendimentos Measure #2: Danos/1000 procedimentos jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 mar/18 abr/18

Nos gráficos das unidades de quimioterapia de São José dos Campos e Taubaté, observamos que os números de Measure #1:estão Danos/1000 atendimentos Measure pelo #2: Danos/1000 procedimentos eventos/danos identificados, dentro dos padrões estabelecidos benchmarking do Institute for Healthcare Improvement, que analisa a performance de qualidade tendo como referência o IOM – Institute of Medicine. Os triggers LEGENDA: Nos gráficos unidades tratados de quimioterapia de São José dos Campos e Taubaté, observamos que os evidenciados foramdas analisados, e desenvolvido contramedidas.

números de eventos/danos identificados, estão dentro dos padrões estabelecidos pelo benchmarking do Institute for Helthcare Improvement, que analisa a performance de qualidade tendo como referência o IOM – Institute of Medicine. LEGENDA: Nos gráficos das analisados, unidades tratados de quimioterapia de São José dos Campos e Taubaté, observamos que os Os triggers evidenciados foram e desenvolvido contramedidas.

números de eventos/danos identificados, estão dentro dos padrões estabelecidos pelo benchmarking do Institute for


6

RADIOTERAPIA

Equipe da radioterapia participa de curso de qualificação em radiocirurgia

U

m grupo de 14 técnicos e tecnólogos de radiologia das unidades de radioterapia do Instituto de Oncologia do Vale participaram de um curso teórico e prático de sistema IGRT (radioterapia guiada por imagem), no Centro de Treinamento InRad, em São Paulo. O objetivo do curso foi proporcionar atualização e aprimoramento frente aos principais conceitos e rotinas pertinentes aos protocolos de radiocirurgia e radioterapia estereotáxica corpórea, uma técnica de tratamento não invasiva, que envolve a administração de altas doses de radiação a uma determinada região do cérebro, em uma única fração de tratamento ou em poucas frações, utilizando sistema de IGRT, sistemas de planejamento IplanTM (BrainlabTM) e Elements (BrainlabTM), alguns dos mais modernos disponíveis hoje “Neste curso podemos entrar em contato com as técnicas utilizadas em um dos centros de referência em

radiocirurgia, trazendo várias ideias para aplicar estas técnicas em nosso dia a dia, apesar de ainda não realizarmos este tipo de tratamento no IOV, porém, já estamos nos preparando para executálo em breve”, explica o técnico em radioterapia, Douglas Rafael Peres. Atualmente, o IOV disponibiliza para seus pacientes a radioterapia em 3D, uma forma avançada de tratamento que utiliza imagens de tomografia

computadorizada, ressonância magnética para gerar uma imagem tridimensional do tumor, possibilitando a aplicação da radiação exatamente no contorno determinado da área alvo, aumentando a efetividade e reduzindo o dano aos tecidos saudáveis. Muito em breve, a instituição passará a oferecer também a radioterapia com sistema IGRT (radioterapia guiada por imagem) que é ainda mais precisa.

Por que estamos aqui? Para aprender e fazer a diferença

O

Lean Office ministrou um treinamento com a equipe de radioterapia do Instituto de Oncologia do Vale. Foi realizada uma simulação de atendimento no pronto socorro na qual foram avaliados os principais desperdícios e, em um segundo momento, simulado um cenário ideal e discutidas as ferramentas usadas para a eliminação dos desperdícios no fluxo. “Nosso propósito foi disseminar o conceito básico do Lean e demonstrar o quanto podemos trazer de benefício para o paciente, eliminando movimentação da enfermeira, a espera do paciente e melhorando o transporte de informação”, conta a enfermeira do Lean Office Fernanda Moreira Toledo Juvenal.


7

EVENTOS

Equipe de radioterapia participa de jornada em universidade

A

equipe de radiologia do IOV marcou presença na Jornada de Radiologia da UNIP de São José dos Campos. A coordenadora de enfermagem, Sheila Viana Reis, e a supervisora de radioterapia, Deila de Oliveira Bernardo, levaram para a jornada alguns acessórios utilizados para a realização da radioterapia 3D e ficaram à disposição dos alunos para tirar dúvidas sobre o procedimento. O evento promovido pela coordenação do Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da instituição é realizado anualmente com o objetivo de manter os alunos informados sobre os assuntos mais atuais da área. “Contar com a participação e a interação com empresas como o Instituto de Oncologia do Vale é muito importante para os nossos alunos, pois visamos oferecer a eles além do ensino teórico também a prática”, afirma o professor Cléber Friggi, coordenador do curso de radiologia da UNIP de São José dos Campos.

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE EMERGÊNCIAS ONCOLÓGICAS. 14 DE NOVEMBRO 11h30 às 13h DISTÚRBIOS GASTROINTESTINAIS

• VÔMITOS, ASCITE MALIGNA E OBSTRUÇÃO INTESTINAL.

INSCRIÇÕES ABERTAS: eventos.hmjcf@gmail.com (até 15 de Outubro) REALIZAÇÃO:

Médicos do IOV realizam aula em Hospital Municipal de São José dos Campos

O

s distúrbios gastrointestinais como vômitos, ascite maligna e obstrução intestinal em pacientes oncológicos, foi tema de mais uma aula do curso “Tudo o que você precisa saber sobre emergências oncológicas”, que o Instituto de Oncologia do Vale está promovendo para os médicos e residentes do

Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence. O objetivo das aulas mensais é ajudar a disseminar conhecimento e promover a educação continuada de médicos e residentes que podem atender pacientes oncológicos na rede pública, de modo que eles ofereçam um cuidado mais especializado.


8

QUALIDADE DE VIDA

Workshop traz dicas de alimentação saudável e saborosa para pacientes

A

alimentação adequada tem um grande impacto no tratamento oncológico. Ela garante um maior valor nutritivo e, consequentemente, melhora a resposta orgânica, imunológica e a tolerância ao tratamento. Pensando nisso, a Oficina de Qualidade de Vida do IOV São José dos Campos, em novembro, apresentou o Workshop de Nutrição para os pacientes. Segundo a nutricionista do Instituto de Oncologia do Vale, Isadora Ferreira Silva, além da quantidade e do tipo dos alimentos ingeridos, o emocional pode interferir muito na questão alimentar, principalmente durante o tratamento. “No workshop trouxemos algumas orientações gerais e até mesmo sugestões de pratos saudáveis e saborosos, mas cada indivíduo é único e os alimentos funcionam de

uma forma para cada pessoa. Com o acompanhamento nutricional podemos fazer adaptações nas refeições conforme a aceitação e hábito alimentares do paciente, considerando sempre os aspectos nutricionais para uma melhor resposta ao tratamento, saúde e qualidade de vida, por isso, no IOV valorizamos muito as consultas de orientação individuais”, disse. Para a paciente Camila Ribeiro Rodrigues dos Santos Braga, essas orientações e autoconhecimento, ajudam a ter um melhor bem-estar e passar pelo tratamento com mais tranquilidade. “Com as oficinas e as orientações você percebe que não é só você que passa por isso e aprende a se preparar com a alimentação e outras técnicas para evitar o mal-estar que pode ocorrer durante o tratamento, tornando o processo mais leve”, afirma.

No workshop trouxemos algumas orientações gerais e até mesmo sugestões de pratos saudáveis e saborosos

Profile for IOV - Instituto de Oncologia do Vale

IOV&VOCÊ Edição 73  

Informativo do Instituto de Oncologia do Vale

IOV&VOCÊ Edição 73  

Informativo do Instituto de Oncologia do Vale

Advertisement