__MAIN_TEXT__

Page 1

71 Ano 16 Julho/Agosto

2018

Informativo do Grupo IOV

IOV mantém nível Diamante da Certificação Internacional Canadense

IOV É CERTIFICADO POR OUTRAS DUAS ORGANIZAÇÕES

O

Instituto de Oncologia do Vale recebeu a visita de manutenção da certificação canadense Qmentum International, que orienta e monitora os padrões de alta performance em qualidade e segurança, utilizando critérios internacionais com validação mundial. A certificação é aplicada em mais de 30 países e assegura às organizações o atendimento aos requisitos de governança e boas práticas assistenciais. “Na avaliação foi mantido o nível Diamante e ficamos muito orgulhosos

em preservar a excelência exigida. Durante a visita, aproveitamos para colocar em prática o nosso plano de desenvolvimento da liderança. Nossos Site Managers fizeram a apresentação sobre o sistema de gestão e os Value Stream Managers (VSM) realizaram apresentações sobre o fluxo assistencial. Foi tudo muito tranquilo e fomos muito elogiados pelas boas práticas que adotamos para a segurança do paciente” afirma a gerente do Lean Office, Stela Maris.

• Acreditado com Excelência pela ONA (Organização Nacional de Acreditação), que certifica que a instituição atende aos critérios de segurança e demonstra uma cultura organizacional de melhoria contínua. • Certificado pela Quality Oncology Practice Initiative (QOPI), foi a primeira clínica da América Latina e a segunda fora dos Estados Unidos a receber, é concedida pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), que reconhece as melhores práticas oncológicas realizadas tanto em âmbito nacional quanto internacional.


2

EDITORIAL

Busca consciente pela melhoria

T

odos os dias, os profissionais do Grupo IOV buscam realizar suas atividades de maneira consciente, atenta e buscando oportunidades de melhorias que possam gerar valor para nossos pacientes e melhorar ainda mais a qualidade assistencial. Os reflexos deste exercício diário e incansável são a nossa qualidade de atendimento e as certificações de qualidade que conquistamos e temos mantido, tais como a certificação canadense Qmentum International, que acabou de nos revalidar, a Quality Oncology Practice Initiative (QOPI) e a Acreditação da ONA, bem como o reconhecimento de nossos pacientes e parceiros. Nos alegramos muito por conseguirmos avançar um pouco mais a cada dia e também por poder contribuir com a sociedade e compartilhar conhecimento por meio de iniciativas tais como o curso de emergências oncológicas que nossos profissionais estão ministrando no Hospital Municipal de São José dos Campos e a participação em Comitês de Ética em Pesquisa. Nossa maior expectativa e desejo é continuar investindo em melhoria contínua e educação permanente para avançarmos ainda mais na prevenção e combate ao câncer.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Instituto de Oncologia do Vale é empresa amiga do Vicentina Aranha

A

ssim que abriu seus portões para a comunidade, o Parque Vicentina Aranha buscou parceiros que pudessem apoiar a realização das atividades gratuitas para a população e, motivado pela crença de que o lazer e o bem-estar social são fundamentais para a qualidade de vida e a prevenção às doenças, o Instituto de Oncologia do Vale foi a primeira empresa a aderir a causa. Desde 2013, o IOV já patrocinou atividades culturais fixas do parque tais como Música no Parque, Cinema no Parque, Cinema ao Ar Livre, Oficinas, Clubinho de Leitura, Biblioteca ao Ar Livre, Feira de Artesanato, Ciência no Parque e o programa Vicentina Qualidade de Vida, que engloba uma série de atividades oferecidas mensalmente, pautadas em 3 eixos temáticos da qualidade de vida: Corpo e Mente Saudáveis, Consumo Responsável e Educação Ambiental. “A decisão do IOV em patrocinar um patrimônio cultural representa a sensibilidade da empresa em estabelecer laços com o Parque Vicentina Aranha por meio de um projeto que ajuda no incremento de propostas culturais e de qualidade de vida em nossa cidade”, conclui a diretora executiva da AFAC (Associação para a o Fomento da Arte e da Cultura), gestora do Parque Vicentina, Angela Maria Tornelli Ribeiro.

Dr. Carlos Flávio Turci Diretor Técnico

EXPEDIENTE Responsável Técnico: Dr. Carlos Flávio Turci – CRM 27.301 / Diretoria: Dr. Adriano Diniz B. Mendes, Dr. Carlos Flávio Turci, Dr. Carlos Frederico Pinto e Dr. Marcelo Taborda | Comunicação e MKT IOV: Fabiano Gaspar Vieira | IOV & Você circula junto aos pacientes, familiares, área médica e profissionais da saúde. Correspondências devem ser enviadas sob o título “Jornal IOV & Você” para: Rua Major Antônio Domingues, 472 – SJC – 12.245-750. Tel.: (12) 3924-9055. E-mail:iov@iov.med.br *Registrado no cartório de registro de notas e documentos sob o número 171517 | Produção: Comunikação Consultoria - Tel.: (12) 98156-6744 - www.comunikacao.com.br – Coordenação de Jornalismo e Edição: Areta Braga – Jornalista Responsável: Areta Braga - MTb 38.005 – Redação: Areta Braga e Natália Mitie Fotos: Arquivo/ Divulgação – Diagramação: Adriano Augusto – Revisão: Flávia Gavioli – Gráfica: Copcentro – Tiragem: 600 exemplares.


3

EDUCAÇÃO CONTINUADA

Oncologistas do IOV ministram curso no Hospital Municipal de São José dos Campos

D

ando continuidade ao curso “Tudo o que você precisa saber sobre emergências oncológicas”, que o Instituto de Oncologia do Vale está promovendo para os médicos e residentes do Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence, de São José dos Campos, foram promovidas mais duas aulas. Em julho, o tema foi “Dor oncológica no Pronto Socorro”. Em agosto, o oncologista do IOV, Dr. Luiz Alexandre Albuquerque Freixo Campos abordou “Complicações

metabólicas e paraneoplasias, hipercalcemia, Síndrome de Lise Tumoral e coagulopatias.” Até o momento, já foram realizadas três aulas de um total de sete que estão sendo promovidas mensalmente. O objetivo do curso é ajudar a disseminar conhecimento e promover a educação continuada de médicos e residentes que podem atender pacientes oncológicos na rede pública, de modo que ofereçam um cuidado mais especializado.

Equipes assistenciais participam de curso de suporte à vida

O

s profissionais de saúde do Grupo IOV participaram do Curso BLS – Suporte Básico de Vida. Aprovado pela American Heart Association (AHA), pelo Conselho Europeu de Ressuscitação (ERC) e pelo Comitê Internacional de Ressuscitação (ILCOR), o curso ensina a correta abordagem da

parada cardiorrespiratória em adultos, crianças e bebês. “Este tipo de treinamento prático auxilia toda a equipe que participa da assistência ao paciente a relembrar e exercitar as melhores práticas para abordagem em situações de urgência e emergência”, conclui o diretor clínico do IOV, Dr. Henrique Zanoni Fernandes.

Este tipo de treinamento prático auxilia toda a equipe que participa da assistência ao paciente a relembrar e exercitar as melhores práticas para abordagem em situações de urgência e emergência


4

RELATÓRIOS DE SEGURANÇA

Segurança do Paciente no Grupo IOV ALERTAS DE SEGURANÇA O Sistema de Gestão do IOV desenvolveu o Alerta de Segurança com o objetivo de identificar os potenciais riscos no processo. Quanto mais alertas forem abertos, maior a possibilidade de analisar o fluxo e torná-lo mais seguro. As equipes são responsáveis em identificar as falhas, que são discutidas no quadro gerador de ideias. Algum problema é identificado, analisa o risco, melhora o processo, cria barreiras e padroniza para que o evento não ocorra novamente.

ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017 / 2018 160

136

140

111

120

99

100 80

81 63

60

42

40

40

43

57

59

39

23

21

66

57

50 30

49

44

41

194

215 207

20 0

ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES DE QUIMIOTERAPIA 2017 / 2018 400

340 340

316

350 300

222

250 200 150 100

164

180 135 92

118

244 196 103

122

216

196

211 150

50 0

Os gráficos das unidades de São José dos Campos e Taubaté ilustram que mantém o número de alertas de segurança abertos no Grupo IOV.


5

EVENTO SENTINELA

A classificação de causas de um possível erro é denominada Evento Sentinela que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um incidente inesperado e indesejável associado aos cuidados ou serviços prestados ao paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde.

SENTINELA POR APLICAÇÕES EM RADIOTERAPIA 2017 / 2018 0,01600

0,01403

0,01397

0,01400 0,01200

0,00893

0,01000 0,00862 0,00800 0,00600

0,00385

0,00400 0,00200

0

0,00000

0,00600

0,00581

0,00633

0,00825

0,00541

0,00322 0

0,00103

0

0

0,00355

0

0,00000

0,00187

SENTINELA POR PROCEDIMENTOS EM QUIMIOTERAPIA 2017 / 2018 SENTINELA POR PROCEDIMENTOS EM QUIMIOTERAPIA 2017 / 2018 0,0009 0,0008 0,0007 0,0006 0,0005 0,0004 0,0003 0,0002 0,0001 0

0,00081

0,00076 0,00055 0,00057 0,00044 0,00032

0,00019

0,00016

0

0,00020

0,00023

0,00021 0,00019 0

0,00017

0

0

0

0

0

Observamos nos gráficos que o índice de Eventos Sentinelas está próximo de 0.

TRIGGERS O Triggers é uma ferramenta para medir e investigar possíveis danos ocorridos em função de tratamentos oferecidos ao paciente. Inicialmente, ela foi criada pelo IHI - Institute for Healthcare Improvement para o ambiente hospitalar, mas a equipe do IOV a adaptou para o ambiente ambulatorial e clínico. “Esta ferramenta nos permite identificar possíveis danos por meio de auditorias multidisciplinares, bem como discutir e desenvolver planos para melhoria da assistência por meio da criação de barreiras de prevenção de risco”, explica o oncologista Dr. Henrique Zanoni Fernandes.

GLOBAL TRIGGERS TOOL - UNIDADE DE QUIMIOTERAPIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2017 / 2018 8 6

6,01

4

3,78

2,55 2,36

1,92

2

1,25

0

5,70 4,85 1,82 1,34

2,83 1,91

5,98 4,35 2,26 1,65

2,15 1,31

1,87 1,53

0 0 0 0 0 0 jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 mar/18 abr/18 Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

GLOBAL TRIGGERS TOOL - UNIDADE DE QUIMIOTERAPIA TAUBATÉ 2017 / 2018 20,00

13,38

15,00

9,57

10,00 5,00 0,00

6,23

5,85

3,26 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2,70

jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 mar/18 abr/18

Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

Nos gráficos das unidades de quimioterapia de São José dos Campos e Taubaté, observamos que os números de eventos/danos identificados estão dentro dos padrões estabelecidos pelo benchmarking do IHI, que analisa a performance de qualidade tendo como referência o IOM – Institute of Medicine. Os triggers evidenciados foram analisados, tratados e desenvolvido contramedidas.


6

EDUCAÇÃO CONTINUADA

Equipe do Grupo IOV participa de congresso de enfermagem oncológica

A

equipe de enfermagem do Grupo IOV participou do 1º Oncology Nursing Brazil 2018, congresso chancelado pela ONS (Oncology Nursing Society), a maior sociedade de enfermagem oncológica do mundo. Segundo a VSM do Fluxo de Assistência do IOV, Elisangela Romano, entre os principais temas abordados no evento estiveram os cuidados paliativos e os cuidados pós-alta. “A questão do olhar humanizado de preparar o paciente e a família para cada etapa do tratamento e até mesmo ajudá-lo a retomar a sua rotina após o enfrentamento de um câncer foram os destaques nas discussões do congresso”, disse. Para a VSM, debater as orientações

pós-alta são fundamentais para o paciente e a família. “Muitas vezes falamos que o paciente pode voltar para a vida normal após o tratamento, mas ele passa a ter uma nova visão de mundo

após o enfrentamento da doença e o que era considerando normal antes pode já não ser mais, por isso, precisamos usar de empatia e nos colocarmos em seu lugar”, conclui Elisangela.

A questão do olhar humanizado de preparar o paciente e a família para cada etapa do tratamento e até mesmo ajudá-lo a retomar a sua rotina após o enfrentamento de um câncer foram os destaques nas discussões do congresso A equipe do IOV com a speaker do congresso, Julie Ponto (ao centro)

Enfermeira do IOV participa de treinamento do Comitê de Ética em Pesquisa

E

nquanto integrante do Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos do Instituto de Ciência e Tecnologia do Campus de São José dos Campos da Universidade Estadual Paulista – Unesp, a enfermeira oncológica do IOV, Mariana Van Der Westen, foi convidada a participar do Treinamento de Membros do CEP – Comitê de Ética e Pesquisa Clínica do Estado de São Paulo. O evento aconteceu no Teatro Bassano Vaccarini, na Universidade de Ribeirão Preto – UNAERP e abordou os desafios atuais do sistema CEP – Comitê de Ética e Pesquisa Clínica e Conep - Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, as tramitações de protocolo e processos, os critérios de avaliação ética, o papel dos representantes de usuários e a ética em pesquisa com humanos. O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) é um colegiado interdisciplinar e independente, que deve existir nas

instituições que realizam pesquisas envolvendo seres humanos no Brasil. Ele foi criado para defender os interesses dos sujeitos em sua integridade e dignidade e para contribuir no desenvolvimento da pesquisa dentro dos padrões éticos (Normas e Diretrizes Regulamentadoras da Pesquisa

Envolvendo Seres Humanos). Ao participar de um comitê, a enfermeira do IOV contribui para proteger os direitos e a dignidade dos sujeitos da pesquisa, bem como contribui para a qualidade das pesquisas e para a discussão do papel da pesquisa no desenvolvimento social da comunidade.


7

QUALIDADE

CENON atende positivamente aos itens do Programa de Avaliação da Unimed

O

CENON, serviço de radioterapia do Grupo IOV, recebeu as auditoras do Programa de Avaliação de Recursos Credenciados da Unimed São José dos Campos, que avaliaram a instituição positivamente devido aos procedimentos adotados que vão ao encontro das boas práticas que a operadora de saúde exige dos serviços credenciados. “As avaliadoras organizaram a visita com base na legislação vigente sobre Serviço de Radioterapia. As solicitações em check list foram atendidas pelo CENON em sua maior parte. Elas nos parabenizaram por atendermos aos padrões exigidos como também as mudanças na estrutura física do serviço”, conta a site manager do Grupo IOV, Leonídia Altoé. O programa de Avaliação de Recursos Credenciados da Unimed tem

foco na implementação da melhoria contínua entre os prestadores de serviço, análise e troca de informações com relação às práticas de processos assistenciais, bem como, em divulgar experiências exitosas para melhoria da qualidade. Durante as visitas são avaliadas questões como estrutura, equipamentos específicos, equipe técnica, registro da informação em prontuários, entre outras, focadas na qualidade do serviço e segurança dos pacientes.

QUALIDADE DE VIDA

IOV realiza roda de conversa sobre Câncer e Qualidade de Vida

PACIENTES PARTICIPARAM DE BATE-PAPO, COMPARTILHARAM EXPERIÊNCIAS, PEQUENAS MUDANÇAS E GRANDES TRANSFORMAÇÕES DURANTE O TRATAMENTO

C

omo parte da programação das Oficinas de Qualidade de Vida, em julho, foi realizada a roda de conversa “Câncer e qualidade de vida: pequenas mudanças, grandes transformações”. O evento foi exclusivo para pacientes em tratamento no Grupo IOV, e cada uma das participantes teve a oportunidade de compartilhar suas

experiências. “As rodas são importantes para o paciente como uma forma de se reconhecer e ressignificar sua rotina, entrar em contato com o outro, dar e receber apoio”, afirma a fonoaudióloga e paciente do IOV Marjorie Gaieta Vannuci. “Nas rodas temos a oportunidade de conhecer novos colegas de tratamento,

conversar sem sentir pena um do outro, trocar ideias e experiências sobre como conviver com a doença”, complementa Nilsa de Fátima Cursino, professora e paciente do IOV. A busca pela qualidade de vida é feita por meio de pequenas mudanças que geram grandes transformações. Marjorie conta que buscou isso pela forma que recebia as informações. “Recebia de forma positiva, sempre tirando uma lição de tudo. Também pratico atividade física, faço terapia e tenho meus momentos de lazer com a família e amigos, procuro fazer aquilo que mais me dá prazer que é ter novos sonhos”, conta. “Se ame em primeiro lugar”, esse é o conselho de Nilsa para aqueles que estão em tratamento. “Foi assim que fiz, encarei a minha doença e isso me deu passagem para ter uma melhor qualidade de vida”, afirmou.


8

EVENTO

Ações de prevenção ao tabagismo marcaram a celebração do Dia Nacional de Combate ao Fumo

P

ara alertar sobre os riscos do tabagismo no mês em que se celebra o Dia Nacional de Combate ao Fumo, o Instituto de Oncologia do Vale promoveu uma série de ações da campanha Viva + Sem Cigarro. A programação foi iniciada com a palestra “Combate ao Tabagismo”, realizada pela enfermeira oncológica Aline Maciel Rangel Barcelar, como parte da programação de #Qualidade de Vida do Parque Vicentina Aranha. Já no dia 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo, um túnel no formato de cigarro, com oito metros de comprimento e três de altura, foi

instalado no Parque Vicentina Aranha para que os visitantes pudessem caminhar por dentro de um “cigarro gigante” e ver, por meio de ilustrações, as diversas substâncias tóxicas existentes dentro de um cigarro. A ação contou também com aulas e atividades físicas tais como yoga com foco na respiração, técnicas e dicas de corrida para iniciantes, pilates, treinamento funcional e zumba no parque. “A ideia era utilizar o impacto visual, associado às informações e orientações que foram dadas pela equipe multiprofissional do IOV para sensibilizar as pessoas e estimular o abandono do vício”, explica a psicóloga do IOV, Patrícia Castro. Já na unidade de Taubaté foram

realizadas atividades para pacientes e colaboradores entre elas, aulas de Tai Chi Chuan, alongamento e consciência corporal, no dia 29. Além disso, no dia 02 de setembro, o IOV promoveu uma caminhada e um abraço simbólico ao redor do lago do Parque Jardim das Nações. A atividade foi aberta ao público, que se vestiu de branco para participar desta atividade ao ar livre. “Já fizemos essa ação de prevenção em Taubaté há alguns anos, dentro do Taubaté Shopping, e agora estamos novamente com uma proposta voltada para a prevenção, com atividades práticas que são importantes aliadas no combate ao tabagismo, porque ajudam a reduzir a ansiedade”, conclui a médica oncologista do IOV, Dra. Évelin Marotta.

Profile for IOV - Instituto de Oncologia do Vale

IOV&VOCÊ Edição 71  

Informativo do Instituto de Oncologia do Vale

IOV&VOCÊ Edição 71  

Informativo do Instituto de Oncologia do Vale

Advertisement