Page 1

68 Ano 16 Janeiro/Fevereiro

2018

Informativo do Grupo IOV

Olhar Atento da Equipe Multiprofissional é o Diferencial do Cuidado Coordenado

O

modelo de Cuidado Coordenado, foi desenvolvido e vem sendo aplicado pelo Instituto de Oncologia do Vale, desde 2016, com o objetivo de oferecer atendimento centrado nas necessidades do paciente, acompanhando-o em todas as etapas do cuidado. Desde então, a visita dos pacientes da instituição ao pronto-socorro reduziu em 30% e o grande diferencial que gerou este resultado é o olhar atento da equipe multiprofissional do IOV. Neste modelo, a equipe de enfermagem tem um papel muito importante de orientação e suporte, antecipando as necessidades, principalmente, no que diz respeito ao controle da dor. Quando inicia o tratamento, o paciente recebe todas as orientações necessárias e é acompanhado de perto pelos enfermeiros, que a cada visita ao IOV avaliam sua saúde física, psicológica e emocional, se tornando referência e gerando um vínculo. “Todas as alterações do paciente são avaliadas por uma equipe multiprofissional (médico, enfermeiras, psicóloga, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social e farmacêuticos) e direcionadas para manejo adequado,

orientando e intervindo até a estabilização ou resolução do quadro”, explica a enfermeira Laura Cristina Mongeló Gomes. Durante o acompanhamento dos pacientes, a equipe do Cuidado Coordenado atua no controle da dor e dos efeitos colaterais do tratamento,

que estão entre as principais causas que os levam ao Pronto Atendimento. Esse modelo de assistência permite a integração de novas práticas e tecnologias no acompanhamento do paciente durante toda sua trajetória no IOV, oferecendo a melhor experiência do cuidado.

Todas as alterações do paciente são avaliadas por uma equipe multiprofissional (médico, enfermeiras, psicóloga, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social e farmacêuticos) e direcionadas para manejo adequado, orientando e intervindo até a estabilização ou resolução do quadro.


2

EDITORIAL

COMUNICAÇÃO

O olhar atento que nasce do vínculo entre pacientes e equipes

A

inda existem muitos mitos em relação ao tratamento do câncer, por exemplo, como: “- É normal passar mal com as quimioterapias” ou “- É normal sentir dor”. Mas não é para ser desse jeito! Hoje, já existem à disposição uma série de possibilidades terapêuticas que ajudam a minimizar os efeitos colaterais, assim como a dor, dando muito mais qualidade de vida ao paciente oncológico. No IOV, entendemos que, para os pacientes terem acesso mais adequado às suas necessidades, é fundamental estabelecer um vínculo mais próximo com a equipe que o atende, porque ela tem um olhar mais atento e experiente, e sabe o que pode ser melhorado e como oferecer suporte ao paciente. Foi através do Cuidado Coordenado que conseguimos construir esse elo. Nossa equipe multiprofissional tem um vínculo muito grande com os pacientes e a atuação da enfermagem permite que ofereçamos um atendimento personalizado e verdadeiramente humanizado, que já gerou resultados muito positivos, tais como a redução de até 30% nas idas de pacientes em visitas ao pronto-socorro. Estamos muito orgulhosos desses resultados, mas temos a convicção que ainda há muito o que se fazer, e por isso, continuamos trabalhando para oferecer cada vez mais suporte aos nossos pacientes, garantindo que tenham um cuidado de excelência por meio de um olhar multiprofissional e humanizado.

Henrique Zanoni Fernandes MD MBA Diretor Clínico

Sinalização é instalada nas ruas de Taubaté para facilitar localização do IOV

O

Instituto de Oncologia do Vale está implantando um novo planejamento estratégico de comunicação. Específico para a unidade de Taubaté, esse plano vem sendo desenhado há alguns anos pela diretoria executiva em conjunto com a Coordenação de Comunicação e Marketing. Como parte deste novo planejamento, no início desse ano, foi colocado em prática um projeto de sinalização especial nas principais vias e acessos da cidade de Taubaté para facilitar a localização da clínica por pacientes e moradores do município e das cidades vizinhas. “Estudamos diversas rotas e instalamos placas de sinalização em esquinas e rotatórias importantes, para facilitar a vida dos motoristas. Além disso, também foram sinalizados alguns acessos à cidade para auxiliar quem vem de outro município”, comenta Fabiano Gaspar, coordenador de Comunicação e Marketing. As placas de sinalização, que não deixam de ser um espaço publicitário do IOV, terão manutenção e substituição sempre que necessário. Esse projeto terá 12 meses de duração e deverá ser renovado anualmente.

EXPEDIENTE Responsável Técnico: Dr. Carlos Flávio Turci – CRM 27.301 / Diretoria: Dr. Adriano Diniz B. Mendes, Dr. Carlos Flávio Turci, Dr. Carlos Frederico Pinto e Dr. Marcelo Taborda | Comunicação e MKT IOV: Fabiano Gaspar Vieira | IOV & Você circula junto aos pacientes, familiares, área médica e profissionais da saúde. Correspondências devem ser enviadas sob o título “Jornal IOV & Você” para: Rua Major Antônio Domingues, 472 – SJC – 12.245-750. Tel.: (12) 3924-9055. E-mail:iov@iov.med.br *Registrado no cartório de registro de notas e documentos sob o número 171517 | Produção: Comunikação Consultoria - Tel.: (12) 98156-6744 - www.comunikacao.com.br – Coordenação de Jornalismo e Edição: Areta Braga – Jornalista Responsável: Areta Braga - MTb 38.005 – Redação: Areta Braga e Natália Mitie Fotos: Arquivo/ Divulgação – Diagramação: Adriano Augusto – Revisão: Flávia Gavioli – Gráfica: Copcentro – Tiragem: 600 exemplares.


3

COMUNICAÇÃO

IOV veicula comerciais sobre a certificação internacional

V

isando divulgar o selo internacional de qualidade e mostrar o acolhimento de toda a equipe, o Instituto de Oncologia do Vale veiculou dois anúncios sobre a certificação QOPI (Quality Oncology Practice Initiative), concedido pela ASCO (Sociedade Americana de Oncologia Clínica) como um reconhecimento pela adoção das melhores práticas internacionais no tratamento do câncer. Entre os canais de televisão que foram utilizados para a divulgação estão a TV Vanguarda (filiada da Rede Globo no Vale do Paraíba), a TV Globo News e TV Band Vale. Segundo Fernando Carvalho, diretor de Planejamento da agência BR 012, o objetivo da campanha “Certificações” foi pontuar o pioneirismo e o atendimento de primeiro mundo que faz do IOV referência internacional na luta contra o câncer. “Em nosso planejamento de comunicação previmos dois filmes

para conseguir transmitir todas as informações necessárias com calma e assertividade. Apesar de usarmos atores, optamos por gravar nas instalações do IOV ‘abrindo as portas’ da instituição para mostrar como são os ambientes de tratamento”, disse. O resultado da campanha envolveu dois vídeos humanizados que contam a história do tratamento de forma sensível. “Ficamos muito satisfeitos, pois conseguimos transmitir uma mensagem tão complexa e delicada com simplicidade e com a força necessária para posicionar o IOV como referência”, conclui.

Veja aqui os vídeos da Campanha

Em nosso planejamento de comunicação previmos dois filmes para conseguir transmitir todas as informações necessárias com calma e assertividade.


4

RELATÓRIOS DE SEGURANÇA

Segurança do Paciente no Grupo IOV Segurança do Paciente no Grupo IOV Segurança do Paciente no Grupo IOV

ALERTAS DE SEGURANÇA ALERTAS DE SEGURANÇA O sistema de gestão do IOV é centrado no paciente com foco na segurança. As equipes de Atendimento, O sistema Enfermagem de gestão do eIOV é centrado no paciente com foco na segurança. As equipes de Atendimento, Farmácia, Administrativo utilizam o Round de Segurança e o Quadro Gerador de Ideias com ALERTAS DE SEGURANÇA Farmácia, e Administrativo o Round de Segurança Quadro Gerador Ideias com o objetivo Enfermagem de ajudar no planejamento e nautilizam integração das equipes. Alertas edeo Segurança foram de desenvolvidos opara objetivo de ajudar no planejamento e na integração das equipes. Alertas de Segurança foram desenvolvidos identificar eliminar riscos. O sistema deegestão do IOV é centrado no paciente com foco na segurança. As equipes de para identificar Farmácia, e eliminar riscos. e Administrativo utilizam o Round de Segurança e o Quadro Atendimento, Enfermagem Gerador de Ideias com o objetivo de ajudar planejamento na integração equipes. Alertas de e a possibilidade Quanto mais o processo é analisado e sãonoabertos alertase de segurança,das mais seguros ficam Segurança foram desenvolvidos para identificar e eliminar riscos. Quanto mais o processo é analisado e são abertos alertas de segurança, mais seguros ficam a possibilidade de um Evento Sentinela ocorrer se torna mínima. Caso ocorra, algum Evento, são utilizadaseferramentas para Quanto mais o processo é analisado e são abertos alertas de segurança, mais seguros ficam e a de um Evento Sentinela ocorrer se torna mínima. Caso ocorra, algum Evento, são utilizadas ferramentas para detecção, análise e criação de barreiras para que estes não ocorram novamente. possibilidade de um Evento Sentinela ocorrer se torna mínima. Caso ocorra algum Evento, são utilizadas detecção, análise e criação de barreiras para que estes não ocorram novamente. ferramentas para detecção, análise e criação de barreiras para que estes não ocorram novamente.

Alertas de Segurança - Unidades de Radioterapia Alertas de Segurança - Unidades de Radioterapia

ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017 / 2018 120 120 100 100 80 80 60 60 40 40 20 20 0 0

99 99

81 81

66 66

57 57

57 57

39 39 set/17 set/17

out/17 out/17

nov/17 nov/17

dez/17 dez/17

jan/18 jan/18

fev/18 fev/18

Alertas de Segurança - Unidades de Quimioterapia

Alertas de SegurançaDE- Unidades de Quimioterapia ALERTAS DE SEGURANÇA - UNIDADES QUIMIOTERAPIA 2017 / 2018 400 400 350 350 300 300 250 250 200 200 150 150 100 100 50 50 0 0

340 340 244 244

196 196

216 216

103 103 22 22 set/17 set/17

out/17 out/17

nov/17 nov/17

dez/17 dez/17

jan/18 jan/18

fev/18 fev/18

Observamos uma leve queda nos números de números Alertas de de Segurança unidades dedas Radioterapia. LEGENDA: Observamos uma leve queda nos Alertas das de Segurança unidades de Radioterapia. Ação: Discutir em fechamento do Quadro de Ideias / Alertas de Segurança com objetivo de retornarmos ao LEGENDA: Observamos uma leve queda nos números de Alertas de Segurança das unidades de Radioterapia. indicador de 100/mês.

Ação: Discu r em fechamento do Quadro de Ideias / Alertas de Segurança com obje vo de retornarmos ao indicador Ação: Discu r em fechamento do Quadro de Ideias / Alertas de Segurança com obje vo de retornarmos ao indicador de 100/mês. de 100/mês.


5

serviços prestados ao da paciente atingiu o cliente ou paciente. O eincidente ocorre duranteaos o processo Organização Mundial Saúdeque (OMS), é um incidente inesperado indesejável associado cuidadosdeou recebimento de serviços de saúde. serviços prestados ao paciente que atingiu o cliente ou paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde.

EVENTO SENTINELA A classificação de causas de um possível erro é denominada Evento Sentinela que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um incidente inesperado e indesejável aos cuidados SENTINELA POR associado APLICAÇÃO - ou serviços prestados ao paciente que atingiu o cliente ou paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde.

UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017/2018 SENTINELA POR APLICAÇÃO UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017/2018

SENTINELA POR APLICAÇÃO - UNIDADES DE RADIOTERAPIA 2017 / 2018 0,10

0,08 0,10 0,06 0,08 0,04 0,06 0,02 0,04 0,00 0,02

0,00

0,00020

0

0,00021

0

0

0,00020 set/17

0 out/17

0,00021 nov/17

0 dez/17

0 jan/18

set/17

out/17

nov/17

dez/17

0,00037

0,00037 fev/18

jan/18

fev/18

SENTINELA POR PROCEDIMENTO -

SENTINELA POR PROCEDIMENTO - UNIDADES DE QUIMIOTERAPIA 2017 / 2018 UNIDADES DE QUIMIOTERAPIA 2017/2018

SENTINELA POR PROCEDIMENTO UNIDADES DE QUIMIOTERAPIA 2017/2018

0,10 0,08 0,10 0,06 0,08 0,04 0,06 0,02 0,04 0,00 0,02

0

0

0,00460

0

0 set/17

0 out/17

0,00460 nov/17

0 dez/17

0,01081

0,00602

0,00602 jan/18

0,01081 fev/18

jan/18

fev/18

0,00 Observamos nos gráficos que o índice de Eventos Sentinelas está próximo de 0. set/17 out/17 nov/17 dez/17

TRIGGERS O TriggersObservamos é uma ferramenta para medir e investigar possíveis danos ocorridos empróximo função dede tratamentos oferecidos LEGENDA: nos gráficos que o índice de Eventos Sentinelas está 0. ao paciente. Inicialmente, ela foi criada pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement) para o ambiente hospitalar, mas a equipe do IOV a adaptou para ambiente ambulatorial e clínico. EstaSentinelas ferramentaestá nos permite LEGENDA: Observamos nosográficos que o índice de Eventos próximoidentificar de 0. possíveis danos 10,00 de auditorias multidisciplinares, bem como discutir e desenvolver planos para melhoria da assistência com a por meio criação9,00 de barreiras de prevenção de risco. 8,00

7,00 GLOBAL TRIGGERS TOOL - UNIDADE DE QUIMIOTERAPIA TAUBATÉ 2017 / 2018 10,00 6,00

9,00

Measure #1: Danos/1000 atendimentos

8,00

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

5,00 4,00

7,00 3,00 6,00 2,00 5,00 1,00 4,00 0,00 3,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

set/17

out/17

nov/17

dez/17

jan/18

fev/18

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

out/17

nov/17

dez/17

jan/18

fev/18

Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

2,00 1,00

0,00 TRIGGERS 0,00

set/17

O GLOBAL Triggers TRIGGERS é uma ferramenta para medirDE e QUIMIOTERAPIA investigar possíveis danos ocorridos em função tratamentos TRIGGERS TOOL - UNIDADE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2017de / 2018 10,00 oferecidos ao paciente. Inicialmente, ela foi criada pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement) para o 9,00 8,00 hospitalar, mas a equipe IOV ae adaptou parapossíveis o ambiente ambulatorial clínico. “Esta Oambiente Triggers é uma ferramenta paradomedir investigar danos ocorridoseem função de ferramenta tratamentos 7,00 5,70meio de auditorias multidisciplinares, bem como discutir e nos permite identificar possíveis danos por oferecidos ao paciente. Inicialmente, ela foi4,85criada pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement) para o 6,00 10,00 desenvolver planos para por meio criação de barreiras deeprevenção de risco. 5,00 hospitalar, Measure #1: Danos/1000 atendimentos ambiente masmelhoria a equipe da do assistência IOV a adaptou para odaambiente ambulatorial clínico. “Esta ferramenta 4,00 9,00 Measure #2: Danos/1000 procedimentos nos permite identificar possíveis danos por meio2,26 de auditorias multidisciplinares, bem como discutir e 2,15 3,00 8,00 1,82 1,65 1,34 1,31 2,00 7,00 desenvolver planos para melhoria da assistência por meio da criação de barreiras de prevenção de risco. 5,70 Measure #1: Danos/1000 atendimentos 1,00 Measure #1: Danos/1000 atendimentos

Measure #2: Danos/1000 procedimentos

0,00 0,00 6,00 4,85 Measure #2: Danos/1000 procedimentos 0,00 5,00 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18 4,00 2,26 2,15 3,00 No gráfico da unidade de São José dos Campos, identificamos 6 eventos/danos nos últimos 6 1,82quimioterapia 1,65 1,34 1,31 2,00 O objetivo é observar o índice previsto de ≤ 5 conforme os parâmetros do IHI. Tratamos todos os casos para 1,00 0,00 para identificar suas causas. reincidência e0,00 analisarmos as variações especiais 0,00 set/17 out/17 nov/17 dez/17 jan/18 fev/18

LEGENDA: No gráfico da unidade de quimioterapia São José dos Campos, identificamos 6 eventos/danos nos últimos 6 meses. O objetivo é observar o índice previsto de ≤ 5 conforme os parâmetros do IHI. Tratamos todos os casos

meses. prevenir


6

QUALIDADE DE VIDA

Dia da Mulher é celebrado com workshop de automaquiagem

A

autoestima é essencial para as mulheres em todas as fases da vida. Então, por que isso seria diferente quando elas estão em tratamento oncológico? Para valorizar a beleza nesta etapa e ajudá-las a se fortalecerem durante a jornada, a Oficina de Qualidade de Vida especial Dia Internacional da Mulher promoveu o workshop automaquiagem Careca Bonita. O workshop, que foi realizado no IOV de São José e Taubaté, foi criado pela blogueira Sônia Niara com base na experiência que ela teve ao enfrentar

um Linfoma de Hodgkin. “Diante da realidade de quem passa por um câncer, ficando careca, pálida, mais magra, ou mais inchada, sem cílios e sobrancelhas, aprendi a importância dos cuidados comigo mesma, da aparência e da autoestima, especialmente para minimizar os efeitos colaterais e conquistar a minha autoaceitação”, afirma Sônia. As pacientes que participaram receberam dicas específicas de maquiagem, amarração de lenços e puderam até mesmo fazer um antes e depois para ver o quanto

uma produção pode ajudar na autoestima e tornar esse momento de enfrentamento do câncer um pouco mais suave. Mesmo quem já estava acostumada a se maquiar, se divertiu com a atividade da Oficina de Qualidade de Vida. “A Oficina me proporcionou uma tarde bem descontraída com outras pacientes e pudemos nos divertir bastante. Eu já fazia algumas coisas com maquiagem, mas aprendi vários truques novos”, disse a paciente Natália Aparecida Rodrigues da Silva, 27 anos.

QUALIDADE DE VIDA

Oficinas de Qualidade de Vida apresentam Compartilhando Risos e Risotônico

J

á que rir é o melhor remédio, a equipe multiprofissional do Instituto de Oncologia do Vale, por meio das Oficinas de Qualidade de Vida, firmou uma parceria com os grupos de palhaços Compartilhando Risos e Risotônico, para a realização de visitas mensais às unidades de quimioterapia e radioterapia do Grupo IOV, em São José dos Campos. O primeiro contato aconteceu em 2015, em uma Oficina de Qualidade de Vida. “Como esta ação anterior foi muito positiva para os pacientes, aceitamos uma proposta voluntária feita pelos grupos em 2018. Com uma alegria pura, sem interferências e com abordagens feitas com muito amor, os palhaços têm conquistado os nossos pacientes, acompanhantes e colaboradores, que fazem até questão de tirar fotos junto com eles. Os resultados destas ações nos mostram

cada vez mais a importância de promover algo novo, que saia da rotina. Eles trazem bom humor, alegria e um dia de diversão, ajudando a esquecer um pouco do ambiente hospitalar. Além

disso, esse trabalho de humanização é feito em cada setor do Grupo IOV”, conclui a coordenadora do Centro de Estudos e VSM do Fluxo do Ambiente de Trabalho, Melissa Freitas.


7

A Oficina me proporcionou uma tarde bem descontraída com outras pacientes e pudemos nos divertir bastante. Eu já fazia algumas coisas com maquiagem, mas aprendi vários truques novos.

LEAN NA SAÚDE

Colaboradores e Médicos participam do Curso White Belt

N

o final do mês de fevereiro, o Grupo IOV realizou o curso White Belt, que reuniu 30 participantes de diferentes áreas, incluindo médicos e novos colaboradores. A aula foi ministrada pela enfermeira Fernanda Moreira e pelo estagiário André Mantovani, com o apoio da gerente do Lean Office, Stela Maris. “Esse curso foi muito importante para que adquirissem conhecimento e habilidade na aplicação do método no dia a dia de trabalho”, afirma a enfermeira do Lean Office Fernanda Moreira Toledo Juvenal. Durante os quatro dias de curso, os participantes puderam aprender de forma teórica e prática sobre como empregar o método A3, utilizado para analisar e identificar a causa raiz de problemas e estabelecer melhorias que otimizam o fluxo no processo. “Escolhemos o método A3, pois

é o que mais utilizamos no Grupo IOV. Durante o curso, eles puderam identificar oportunidade de melhoria nos setores onde atuam e discutir quais eram os prováveis problemas. Agora terão a oportunidade de criar um plano de ação a fim de realizar as melhorias necessárias”, conclui Fernanda.

Esse curso foi muito importante para que adquirissem conhecimento e habilidade na aplicação do método no dia a dia de trabalho.


Quality Cancer Care: Recognizing Excellence

Profile for IOV - Instituto de Oncologia do Vale

IOV&VOCÊ Edição 68  

Informativo do Grupo IOV

IOV&VOCÊ Edição 68  

Informativo do Grupo IOV

Advertisement