Page 1

59 Ano 14 Agosto

2016 Informativo do Grupo IOV

A comunicação a serviço da saúde O aprimoramento de ferramentas e estratégias de comunicação tem, cada vez mais, conquistado espaço na área da saúde. A comunicação já é vista como elemento essencial na modificação de comportamentos e hábitos considerados prejudiciais à saúde, na promoção de campanhas, tratamentos, novas tecnologias e também no engajamento de todos na prevenção e na luta contra o câncer. O Grupo IOV acompanha as tendências do mercado e busca constantemente os melhores canais de comunicação para que a troca entre suas unidades e a comunidade aconteça de forma contínua e com qualidade. Para atender à demanda, o setor de Comunicação do Instituto conta com o apoio de uma Agência de Publicidade, a Molotov Propaganda/ Branding, e de uma agência especializada em Assessoria de Imprensa, a AI – Agência de Imprensa -, responsável por pautar a mídia local e nacional com temas relevantes e promover a disseminação da informação. “Ao longo dos anos, a comunicação do IOV se desenvolveu. O pensamento estratégico, o envolvimento dos profissionais, a sinergia com a filosofia da instituição e os resultados obtidos foram essenciais para que pudéssemos conquistar espaço e credibilidade”, afirma Fabiano Gaspar,

Coordenador de Comunicação e Marketing do IOV.

O alcance geral obtido pelo Grupo IOV neste campo, nos últimos anos, tem sido satisfatório e contínuo O Grupo vem investindo tanto na comunicação externa, como também na interna. “Cuidamos da modernização de toda a papelaria e, recentemente, lançamos o nosso novo site, que passou a integrar os serviços de quimioterapia e radioterapia”, comenta Fabiano. Com uma aparência moderna, o novo portal é responsivo, ou seja, é flexível e se encaixa automaticamente em qualquer dispositivo (PC, smartphone ou tablet). As marcações de consultas podem ser iniciadas pelo site e os pacientes podem também baixar materiais informativos que o IOV utiliza nas suas principais ações. As campanhas criativas de prevenção ao câncer que o IOV desenvolveu em parceria com a Molotov renderam à agência, inclusive, alguns prêmios nacionais na área de comunicação e a exibição em Cannes, na Suíça, de um case criado para o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Trata-se da premiação internacional mais respeitada na área da publicidade e propaganda.

Novo site do IOV já está no ar

Outra novidade é o jornal institucional, que foi atualizado e elaborado em parceria com a AI para promover a integração dos serviços e melhorar o fluxo da informação. “O objetivo principal desse trabalho realizado com a Agência de Imprensa é estimular a produção e divulgação espontânea de matérias jornalísticas relacionadas à prevenção do câncer e à qualidade de vida, sempre através do bom relacionamento com a mídia”, comenta o Coordenador. São desenvolvidos conteúdos bimestrais para o jornal IOV&Você, uma importante vitrine para que o paciente e a comunidade

acompanhem toda a evolução dos serviços prestados pelo Instituto.

A Comunicação como um todo é uma ferramenta incrível “A Comunicação como um todo é uma ferramenta incrível. Com ela, podemos interagir com os públicos, provocar mudanças de comportamento e mobilizar pessoas. No segmento de trabalho do IOV, precisamos ter sensibilidade e paixão pelo que fazemos. Estamos sempre aprimorando nossas estratégias para sermos cada vez mais assertivos nos nossos desafios”, finaliza Gaspar.


2

EDITORIAL

VISITA

A comunicação é uma necessidade. Ela tem um papel fundamental nas organizações de saúde no sentido de informar, estimular e engajar seu público, seja ele interno ou externo. Ela deve ser vista como essencial para que as estratégias do negócio sejam vistas e agreguem valor. O Instituto de Oncologia do Vale tem conquistado a cada ano resultados positivos em sua comunicação, porque o pensamento estratégico, o envolvimento e a criatividade estão caminhando juntos. A ousadia e a vontade de fazer algo diferente, mas que faça sentido para as pessoas, fazem com que as campanhas sejam compartilhadas e o número de envolvidos na causa aumente também. Estamos investindo em uma comunicação simples e eficaz, com algumas mudanças em nossos canais, tanto para garantir o acesso à informação, como também a sinergia entre as unidades do Grupo IOV. Um novo site está no ar, com o objetivo de integrar os serviços de quimioterapia e radioterapia, uma nova linha editorial foi criada para o nosso jornal institucional e as campanhas estão cada vez mais bem elaboradas e disseminadas. Comunicação é desafio e a nossa causa é nobre. Por isso vamos continuar trabalhando com uma comunicação que desperte o melhor em cada um de nós. Boa leitura!

Fabiano Gaspar, Coordenador de Comunicação e Marketing do Grupo IOV

IOV recebe visitantes do ThedaCare Center for Healthcare Value

“Presidente do ThedaCare Center em visita ao IOV”

O

Instituto de Oncologia do Vale recebeu a visita da Presidente do ThedaCare Center for Healthcare Value, Kim Barnas, e da Diretora de Operações do Centro de Desenvolvimento da mesma instituição, Helen Zack, que vieram conhecer o sistema de gestão do IOV. Segundo a Gerente Lean Office do IOV, Stela Maris Antunes Coelho, as visitantes vieram ao Brasil para participar do II Encontro Lean Summit Saúde. Aproveitando a estadia no Brasil, conversaram com a organização do evento sobre a possibilidade

de conhecerem alguma instituição brasileira que fosse referência na aplicação da filosofia Lean, e a indicação foi o IOV. “A troca de conhecimentos durante a visita foi especial para todos. A Helen já havia nos visitado há dois anos e destacou a nossa evolução desde então. A Kim também gostou do que viu em nosso sistema de gestão. Para ela, devemos continuar focando nas pessoas e no desenvolvimento de líderes. Liderar com humildade e respeito deve continuar sendo parte integrante dos princípios do Grupo IOV”, Stela.

Reconhecido internacionalmente, o Hospital ThedaCare é uma referência na aplicação da filosofia Lean na área da saúde. Ele também conta com um instituto de educação que estimula líderes a aprenderem sobre a mentalidade Lean e seus benefícios para a área, ajudando-os a mudar o seu comportamento e a cultura de suas organizações.

EXPEDIENTE Responsável Técnico: Dr. Carlos Flávio Turci – CRM 27.301 / Diretoria: Dr. Adriano Diniz B. Mendes, Dr. Carlos Flávio Turci, Dr. Carlos Frederico Pinto e Dr. Marcelo Taborda | Comunicação e MKT IOV: Fabiano Gaspar Vieira | IOV & Você circula junto aos pacientes, familiares, área médica e profissionais da saúde. Correspondências devem ser enviadas sob o título “Jornal IOV & Você” para: Rua Major Antônio Domingues, 472 – SJC – 12.245-750. Tel.: (12) 3924-9055. E-mail:iov@iov.med.br. *Registrado no cartório de registro de notas e documentos sob o número 171517 | Produção: Agência de Imprensa - Tel.: (12) 3913-3858 - www.agenciadeimprensa.com.br – Coordenação de Jornalismo e Edição: Areta Braga – Jornalista Responsável: Areta Braga - MTb 38.005 – Redação: Liane Mota, Helen Camargo e Rafaela Garcia - Fotos: Arquivo/ Divulgação – Diagramação: Luiz Carlos Coltro – Revisão: Maurícia Maciel – Gráfica: Copcentro – Tiragem: 800 exemplares.


3

TREINAMENTOS

A evolução da cultura Lean no CENON

O

serviço prestado no CENON, unidade de radioterapia do Grupo IOV, tem evoluído bastante desde o início da aplicação da filosofia Lean, em 2015, nas atividades diárias da equipe. Resultados positivos já podem, inclusive, ser observados por colaboradores e pacientes. “A empregabilidade da cultura Lean possibilitou não só uma melhoria no

atendimento, que ficou mais rápido e seguro do ponto de vista assistencial, mas também refletiu em um melhor acolhimento aos pacientes do Instituto”, afirma a Gerente de Enfermagem e Site Manager do Grupo IOV, Leonidia Altoé. A disseminação dos conceitos Lean na rotina na radioterapia conta hoje com as seguintes ferramentas:

rounds diários, alertas de segurança, quadro de ideias e administração visual (como, por exemplo, capa de prontuário, sequência do tratamento em escaninhos específicos e controle de planejamento 3D), dentre outras. Outro item a ser observado foi a mudança na agenda de tratamento, agora organizada por blocos de patologia, com

agendamento a cada 10 minutos, facilitando o trabalho da equipe responsável e eliminando tempo de espera no processo. “Treinamentos das equipes assistenciais também são realizados de forma contínua e constante, com o objetivo de padronizar os processos, e focar sempre na segurança da assistência”, afirma a SM Leonídia.

Técnicos em Radioterapia participam constantemente de treinamentos no IOV

V

isando aprimorar ainda mais o conhecimento da equipe técnica em radioterapia no serviço de radioterapia do Grupo IOV, o CENON promove, mensalmente, treinamentos específicos voltados à área. Os treinamentos funcionam como um programa de educação continuada, para o qual a equipe médica e a equipe física médica selecionam tópicos relevantes a serem revisados, aproveitando também situações que tenham ocorrido no dia a dia e que possam ter gerado alguma dúvida ou questionamento aos colaboradores. Todos os membros da equipe técnica estão aptos a participar e também a compartilhar informações, além de propor algum tema para discussão.   “A educação continuada promove uma atualização constante e, por meio das

aulas, conseguimos abordar não só a teoria, que eleva o nível de conhecimento do técnico, mas também a parte prática, com debate de situações reais”, afirma a Dra. Graziela Chimello Takay, médica radioterapeuta e responsável junto com a equipe física médica pelos treinamentos. Ela complementa: “É também um momento em que a equipe pode facilmente se integrar e estreitar o relacionamento interpessoal, prática que interfere nas atividades diárias e, com certeza, agrega muito para todos e contribui para a comunicação da equipe”, finaliza. As aulas acontecem sempre na última segundafeira de cada mês, no período das 19h às 21h. No encontro promovido em maio, por exemplo, o assunto abordado foi a Interação da Radiação com a Matéria, como

ela se comporta e as reações biológicas que ela desencadeia.   No entanto, não é só o colaborador que ganha com a realização dos treinamentos. Para a Dra. Graziela, é possível afirmar que há também um grande benefício para o paciente. “O técnico é um colaborador de extrema importância em nossa área, pois é ele que, diariamente,

coloca o paciente na posição correta para receber o tratamento e aciona a máquina”, explica. “Dessa forma, é importante que o técnico esteja alinhado com suas atribuições e bem direcionado, por assim dizer, para que a radiação seja entregue no local, dose e na intensidade certas, programadas pelo médico responsável e calculadas pela Física Médica”, finaliza.

Treinamentos fazem parte da rotina dos colaboradores


4

RELATÓRIOS DE SEGURANÇA

Relatórios de Segurança do Paciente e Eventos

A

tualmente, nos EUA, a terceira maior causa de morte na área da saúde acontece devido algum erro médico. Portanto, uma das principais propostas para tratar o problema é tornar tais erros cada vez mais visíveis e consequentemente menos frequentes. Fonte: Revista cientifica British Medical Journal 2016.

A classificação de causas de um possível erro é denominado Evento Sentinela, que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um incidente inesperado e indesejável associado com os cuidados ou serviços prestados ao paciente. O incidente ocorre durante o processo de recebimento de serviços de saúde.

Os gráficos ilustrados do Grupo IOV representam o nosso histórico de evento sentinela, por procedimento. Podemos observar que o resultado está sempre abaixo de zero

CAUSAS DE MORTE,

EUA, 2013 Câncer

Causes of death, US, 2013

585 mil

Com base em nossa estimativa, erro médico é a terceira causa mais comum de morte nos EUA.

Erro médico 251k

Doença cardíaca 611 mil

Todas causas 2.597 milhões

PDOC 149 mil

Suicídio Veículos motorizados 34 mil

No entanto, erros médicos não são registros dos atestados de óbitos dos EUA.

41 mil

Armas de fogo 34 mil

http://observador.pt/2016/05/05/erro-medico-podeterceira-causa-morte-nos-estados-unidos/


5

DE OLHO NA SEGURANÇA O Grupo IOV tem evoluído rapidamente nessa questão, que hoje já é reconhecida como um diferencial nas instituições médicas. A principal diretriz do IOV é a segurança, sempre focando em proporcionar aos pacientes e seus familiares um ambiente cada vez mais seguro. A segurança nos processos do Grupo segue o seguinte fluxo: 1- ROUND DIÁRIO O sistema de gestão do IOV é centrado no paciente com foco na segurança. As equipes de Atendimento, Farmácia, Enfermagem e Administrativo, utilizam o Round de Segurança e o Quadro Gerador de Ideias, com o objetivo de ajudar no planejamento e na integração das equipes. Alertas de Segurança foram desenvolvidos para identificar e eliminar riscos. Quanto mais o processo é analisado e são abertos alertas, mais seguros os processos ficam e a possibilidade de um Evento Sentinela ocorrer se torna mínima. Caso ocorra algum Evento, é utilizada a ferramenta Protocolo de Londres. 2- PROTOCOLO DE LONDRES Quando ocorre um incidente inesperado no IOV, é aberto um alerta de segurança e o problema é tratado imediatamente. Com a ferramenta Protocolo de Londres, que é uma

análise de causa raiz, são realizadas entrevistas com os envolvidos, uma análise de causa dos fatos, a cronologia dos dados, ações de melhoria e criação de barreiras.. 3- FMEA (FAILUE MODE AND EFFECT ANALYSIS): ANÁLISE DE MODO E EFEITO DE FALHA É uma ferramenta originada da indústria, que estuda sistematicamente e de forma estruturada falhas potenciais. Pode ser utilizada na área da saúde, em qualquer parte da assistência, tendo como objetivo principal aumentar a segurança de um processo. O Grupo IOV começou a trabalhar com essa ferramenta em 2011 e já aumentou a segurança em alguns processos assistenciais em 75%. A cada dois anos é feita uma revisão do FMEA, sendo que, em 2016, estão sendo revisados os FMEAs dos setores de quimioterapia. Já para 2017, a previsão de revisão é nos setores ligados às radioterapias.

AÇÕES DE SEGURANÇA, APÓS FMEA E PROTOCOLO DE LONDRES NO GRUPO IOV: QUIMIOTERAPIA:

• Gestão visual da sala de quimioterapia. Sala dividida em blocos e cores diferentes, para aumentar a segurança e evitar a troca de medicamentos, por exemplo.

OUTRAS AÇÕES NA QUIMIOTERAPIA: • Novo layout das prescrições médicas e Poka-Yoke (Criação de barreira); • Gestão visual da sala de emergência;

• Poka-yoke das poltronas da sala de quimioterapia. Aumento do apoio traseiro da base da poltrona, para evitar risco de tombamento da cadeira. • Alterações na estrutura física dos banheiros; • Caixa de transporte individual das medicações; • Unificação dos cartões de agendamento.

RADIOTERAPIA: • Criação de Trabalho Padronizado, disponível no próprio posto de trabalho; • Gestão visual dos fluxos de radioterapias; • Novo layout da sala do acelerador linear; • 5s dos acessórios utilizados dentro da sala de tratamento; • Implantação do cinto de segurança na mesa de tratamento. A elaboração e análise dos Relatórios de Segurança do Paciente, Eventos Sentinela e a apresentação de ações de melhorias aos colaboradores, pacientes e familiares fazem com que o Grupo IOV mude sempre para melhor, deixando cada vez mais evidentes os potenciais riscos, mas tendo a importante visão de que é possível, diariamente, trabalhar para antecedê-los.


6

DESTAQUE

Cuidado coordenado dos pacientes em tratamento de câncer no IOV é destaque em Congresso Nacional

O

trabalho coordenado “A utilização da ferramenta Kanban no cuidado coordenado dos pacientes em tratamento de câncer no IOV”, dos autores Daniel Oliveira de Souza, Amanda Isaura da Silva, Elisangela Keli Romano, Stela Maris Coelho e Dr. Carlos Frederico Pinto, do IOV, foi destaque durante a última edição do Congresso Brasileiro de Farmacêuticos em Oncologia. O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia (SOBRAFO), e aconteceu nos dias 20, 21 e 22 de maio, em Florianópolis, Santa Catarina. A partir do diagnóstico do câncer, o paciente e seus familiares precisam lidar não só com uma avalanche de informações sobre o início do tratamento quimioterápico, cirurgias, mudança de protocolo, início de tratamento oral, radioterapia equipe multidisciplinar, como também com toda a carga emocional que os atinge. “Essa grande quantidade de informações e emoções pode dificultar o entendimento de todos sobre as transições e prejudicar assim o andamento do tratamento”, afirma a enfermeira Elisângela Romano, Value Stream Manager do Fluxo da Assistência do IOV e uma das autoras do projeto. Visando melhorar esse entendimento por parte dos pacientes e seus familiares, o IOV implantou, recentemente, o Cuidado Coordenado no Tratamento do Câncer de Mama, Próstata e Colorretal em suas unidades.

“O cuidado coordenado surgiu da necessidade de triar e acompanhar o paciente na sua trajetória durante o tratamento oncológico ambulatorial no IOV, evidenciando e corrigindo atrasos, conflitos e problemas na transição de etapas e sequência ideal dos protocolos assistenciais”, explica Daniel, farmacêutico especializado do IOV. O objetivo principal do projeto é acompanhar o tratamento dos pacientes para que todas as etapas do cuidado sejam realizadas com precisão. O padrão esperado está exposto no mapa do plano terapêutico definido a partir do workflow (fluxo de trabalho) identificando e acompanhando as etapas críticas do tratamento no IOV. Para realizar tal

O objetivo principal do projeto é acompanhar o tratamento dos pacientes para que todas as etapas do cuidado sejam realizadas com precisão acompanhamento, é implantado um gerenciamento dos pacientes através do workflow das patologias de maior incidência de acordo com dados epidemiológicos (INCA 2016): câncer de mama, próstata e colorretal, sendo monitoradas as transferências críticas do cuidado. O processo acontece através de instruções de trabalho no formato de SBAR

Daniel Oliveira de Souza, farmacêutico, durante apresentação do projeto no Congresso

(SITUATION, BACKGROUND, ASSESSMENT, RECOMMENDATION) adaptados de acordo com cada protocolo assistencial. Desde a implantação do projeto, em outubro de 2015, estiveram em acompanhamento aproximadamente 500 pacientes: 299 com câncer de mama, 133 de próstata e 68 colorretal. Os principais resultados obtidos no projeto foram: 5% de falhas nas transições críticas do cuidado e que poderiam ocasionar não conformidades na conduta clínica, sendo que, desses, 0,6% pacientes que teriam indicação para radioterapia não foram encaminhados e 0,4% encaminhados, porém sem registro da informação e 0,2% paciente com indicação mas que recusou o tratamento, sem a devida anotação no

prontuário. Cerca de 1,2% pacientes submetidos a esvaziamento axilar não foram encaminhados para reabilitação; 1,2% pacientes com cateter sem evidência no prontuário; 0,2% indicação desnecessária para hormonioterapia; 0,2% falha na conduta de monitoramento do paciente; 0,2% prontuário arquivado antes da conclusão dos demais processos e 0,8% falhas dos serviços externos de saúde que poderiam impactar no tratamento do paciente, caso não tivessem sido detectados pelo trabalho coordenado. Diante desse cenário, a implementação do trabalho coordenado através do Kanban para gerenciar as transições e etapas críticas do cuidado se mostrou efetivo em mitigar falhas na atenção ao paciente, promovendo a segurança e o sucesso no tratamento.


7

TREINAMENTOS

Físicos Médicos do CENON aperfeiçoam conhecimento do CAT3D

R

ecentemente a equipe de físicos médicos do CENON recebeu a visita do profissional Armando Alaminos Bouza, CEO da Mevis Informática Médica Ltda, empresa que desenvolve softwares para planejamento computadorizado de procedimentos médicos na área de Radioterapia, dentre outras. O objetivo da visita foi promover um treinamento sobre as funcionalidades da mais nova versão da ferramenta Cat3D. O Cat3D é um sistema para planejamento de

radioterapia tridimensional conformada, que oferece recursos como processamento de imagens, dosimetria para teleterapia e braquiterapia e o módulo opcional para IMRT. Em outras palavras, trata-se de uma ferramenta utilizada pelos físicos médicos para elaborar os tratamentos radioterápicos realizados diariamente. “Além de sanar dúvidas, aprendemos como tirar melhor proveito do software no dia a dia, o que, com certeza, facilita o nosso trabalho e contribui para a eliminação de desperdícios no processo”,

Físicos Médicos participam de treinamento sobre sistema Cat3D

afirma a Física Médica do CENON, Aline Desiderá Santo André. O Grupo IOV apoia e dissemina esse tipo de ação constante

entre fornecedores e colaboradores, porque considera de grande importância que a equipe esteja atualizada e preparada para a utilização do sistema.

Trabalho integrado na recepção do IOV Taubaté

O

setor de Recepção funciona como um cartão de visitas nas unidades do Grupo IOV. É lá que o paciente faz o seu primeiro contato pessoal com o Instituto. No IOV Taubaté, a Recepção trabalha alinhada com a Portaria e essa parceria tem o objetivo de que o paciente e seu acompanhante sejam recebidos com segurança e humanização. “A premissa de excelência na Recepção é seguida à risca no Grupo IOV”, explica a Coordenadora de Enfermagem da unidade de Taubaté e também Value Stream Manager do Fluxo de Assistência, Priscilla Arcas de Moura. Assim que o paciente chega no IOV Taubaté, todos os procedimentos de rotina da clínica, descritos e

Bom atendimento e eficiência fazem parte do dia a dia da recepção

exemplificados em um manual de conduta, são realizados pela equipe. Pacientes debilitados e frágeis, por exemplo, recebem atenção especial já na etiqueta de identificação, que eles recebem no início do fluxo. Os pacientes alérgicos também são corretamente identificados e, durante todo o tratamento, os médicos e demais colaboradores têm acesso à ficha que relata tais particularidades. As informações sobre protocolo de queda, atendimento, arquivos, dados pessoais, exames, dentre outras, estão, inclusive, passando por um processo de padronização. “Entendemos que ao recepcionar o paciente de forma adequada e humanizada estamos dando início a um relacionamento de confiança, que vai permanecer ativo durante todo o tratamento e o pós-tratamento”, comenta a Enfermeira. Para Valéria Maia, Coordenadora Administrativa do IOV Taubaté, o trabalho em equipe impacta sempre no melhor atendimento e na satisfação, agregando valor ao paciente. “Desenvolvemos formas de controlar os agendamentos, o atendimento e a estadia na clínica, tudo isso para que todos os procedimentos sejam executados da forma como planejamos. Ficamos orgulhosos em realizar nosso trabalho”, ressalta a Coordenadora Valéria. A equipe de Recepção do IOV Taubaté está sempre atenta aos procedimentos e protocolos e se mantém atualizada com treinamentos constantes. “Atualmente, temos uma equipe preparada e focada não só em minimizar o tempo de espera do paciente, mas também em promover agilidade e conforto no seu atendimento”, finaliza a VSM Priscilla.


8

QUALIDADE DE VIDA

Grupo IOV participa dos Jogos da Saúde do Sesc

Ao todo, 18 colaboradores do IOV e do CENON participaram das competições no Sesc

C

olaboradores dos serviços de quimioterapia e radioterapia compartilharam recentemente de experiências esportivas durante a 11ª edição dos Jogos da Saúde do Sesc São José dos Campos: a oportunidade de interagir com colegas de trabalho e outros profissionais da saúde, exercitar o espírito de equipe e, além disso, buscar a superação pessoal na prática de esportes. O objetivo do evento, que foi realizado em abril, mês em que se comemora o Dia Mundial da Saúde, é justamente este, integrar instituições da área de saúde, como hospitais, clínicas e laboratórios, através da realização de atividades esportivas e de lazer, uma competição saudável e divertida. Estudos comprovam que os benefícios das atividades físicas

contribuem efetivamente para o bem estar físico e mental da população. Quando praticadas por lazer, tornam-se importantes ferramentas de integração, que favorecem, além de tudo, o relacionamento entre as pessoas e até o relaxamento e alívio do estresse causado pelas jornadas e demandas de trabalho. “Em instituições de saúde essa necessidade se faz ainda mais presente, considerando as exigências emocionais e a importância de cuidar primeiramente de quem cuida da saúde das pessoas”, afirma a Assistente Técnica da Área de Programação do Sesc São José dos Campos, Cida Ceciliano.

Aceitamos as dificuldades de cada um e procuramos nos ajudar sempre que necessário

Ao todo, 18 colaboradores do IOV e do CENON participaram da competição, divididos em equipes nas modalidades de Futsal, que conquistou inclusive, a 3ª colocação no ranking final e Vôlei, equipe que finalizou os jogos como vice-campeã. A valorização das habilidades de cada um e a ajuda mútua foram, segundo a Enfermeira do IOV, Aline Maciel, alguns dos fatores decisivos para a conquista da sua equipe no Vôlei. “Aceitamos as dificuldades de cada um e procuramos nos ajudar sempre que necessário. Dessa forma, interagimos melhor como equipe e fomos avançando na competição”, ressalta Aline. “Nem sempre conseguimos sair vitoriosos, porém, temos a certeza que demos o nosso máximo para tentar chegar lá”, afirma a enfermeira. A busca pela superação também falou mais alto,

segundo a Assistente de Faturamento do IOV, Beatriz Miranda, que representou o IOV e o CENON na equipe do setor administrativo. “Fizemos nosso melhor, nos dedicamos e contamos com o apoio dos amigos”, reforça Beatriz. “A prática do esporte, com certeza, aproximou as pessoas, e fez com que nos conhecêssemos melhor, prática que com certeza refletirá e fará a diferença em nosso ambiente de trabalho diariamente”, finaliza a Assistente. Para o Técnico em Radioterapia, Rafael Torres Mota, “esse campeonato da saúde foi uma ótima oportunidade para unir descontração com novas amizades, diversão, confraternização e, é claro, futebol. Espero que seja o primeiro de muitos campeonatos!”, finaliza Rafael.

IOV&VOCÊ Edição 59  

Informativo do Grupo IOV

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you