Issuu on Google+

O COMPROMISSO

BOLETIM INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO ALGARVIA DE PAIS E AMIGOS DE CRIANÇAS DIMINUÍDAS MENTAIS

Propriedade: AAPACDM Coordenação: Gabinete de Imagem Abril de 2012

Nº 3

R. do Compromisso, nº 50, 8000-252 Faro info.aapacdm@gmail.com www.aapacdm.pt/ www.facebook.com/associacaoalgarvia.aapacdm

Desenhos elaborados pelos clientes do CAO


O COMPROMISSO

Nº 3 2

C

aros/as Clientes, Famílias, Associados/as, Funcionários/as e Amigos/as,

Participação, envolvimento, inclusão, são as três palavras que me vêm à mente quando quis simplificar o Boletim Informativo que vai ler. Nas páginas a seguir, espero que sinta toda a emoção que foi desfrutada em cada atividade realizada, desde o Desporto Adaptado com participações excelentes no corta mato e futebol, passando pelas atividades na comunidade que aproEliane Cruz ximam e demonstram quão normal, apesar de especial, são as nossas capacidaPresidente da AAPACDM des, culminando nas atividades de partilha, lazer e amor que foram as festas feitas por eles e para eles. Foi dito por uma empresária de sucesso “Difícil não é montar uma empresa – é conseguir superar os momentos difíceis e levá-la para um novo patamar de excelência”. Sem dúvida estamos a atravessar momentos difíceis, basta ler e ouvir os jornais, mas também é certo que nesses momentos o motor de motivação, dedicação e principalmente de inovação tem que ser ligado no máximo. Está na inovação o segredo para alcançar o tal patamar da excelência. E porque é importante chegar lá? Porque em momentos de crise só os melhores sobrevivem. E sobreviver é continuar a nossa missão “Prestar cuidados de reabilitação e integração de pessoas com deficiência intelectual, necessidades educativas especiais e/ou em risco de exclusão social, satisfazendo as suas necessidades e expectativas.” O Boletim Informativo além de informar, tem uma finalidade importante que é apresentar as competências da Instituição. Somos uma IPSS com 43 anos, madura, experiente, mas cheia de jovens colaboradores que a fazem pulsar como o coração de um jovem atleta em busca do pódio. Intervimos em todas as áreas, seja educação, reabilitação, formação e animação. Temos orgulho dos resultados positivos na qualidade de vida proporcionada aos nossos clientes. O nosso foco é o cliente que deposita em nós a responsabilidade de transformar as suas capacidades especiais em oportunidades de igualdade na sociedade. Queremos e vamos inovar. São vários os projetos a serem desenvolvidos, mas vou apenas apresentar dois. O primeiro é a criação do Atelier (oficina de trabalhos manuais) onde será desenvolvida uma marca dos nossos produtos manufaturados. Do sucesso das vendas dos nossos produtos nas feirinhas em que participamos, nasceu a ideia de criar uma “fábrica” e uma marca que dê um rosto especial, bonito e eficiente aos nossos produtos. O segundo projeto é o Centro de Recursos “O Compromisso”, que será uma nova resposta social da AAPACDM, onde serão prestados serviços nas áreas da reabilitação, educação, informação/ sensibilização, formação e animação. São atividades desde terapias (fala, ocupacional, musicoterapia, psicoterapia, treinos de autonomia,…) a passeios organizados, que visam colmatar lacunas da área da saúde, educação e social. O pioneirismo traz riscos, porém, eleva o potencial de resultados. Contamos com o vosso envolvimento, EXPERIMENTE O PRAZER DE SER SOLIDÁRIO. Com certeza que tem algo para partilhar. Garanto que vai crescer e sentir-se melhor em ajudar na concretização desses projetos. A sensação de ser importante para alguém e contribuir para o seu bem-estar é uma das sensações mais gratificantes que já experimentei. Estou à vossa espera. Venha-nos visitar. 2


O COMPROMISSO

Nº 3 3

R

ealizou-se no dia 15 de Fevereiro a 23ª edição do Corta-Mato das Amendoeiras em Flor para atletas com deficiência, na pista de cross da Aldeia das Açoteias. Mais uma vez a AAPACDM esteve em destaque, não só pelos excelentes resultados, mas também por ser a comitiva com mais atletas em representação (27). Num ambiente muito agradável, competiram 86 atletas de 10 Instituições diferentes, sempre reinando a boa disposição e o fair -play. Os nossos atletas suaram e dignificaram a camisola da Associação em 2 provas distintas, nos 2000 metros masculinos e nos 1000 metros por equipas (3 atletas + 1 técnico).

Quanto às prestações, demonstrámos Marques, o 4º lugar - Ruben Delgado e que continuamos a ser bastantes com- um 12º lugar - Filipe Murta. petitivos. Nos 1000 metros 3+1 a Cooperativa Nos 2000 metros masculinos consegui- para a Educação e Reabilitação de mos o 2º lugar por equipas, apenas Crianças Inadaptadas de Portalegre sendo ultrapassados pela Associação de (CERCI Portalegre) foi a vencedora, Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL), ficando o 2º lugar para a nossa equipa fruto de uma brilhante exibição dos dos TURBO LENTOS, constituída pelos nossos atletas que conseguiram magni- atletas André Magalhães, João Loureiro ficas classificações - o 3º lugar - Filipe e Marco Viegas acompanhados pelo Técnico Rui Canário. Mas se estes se destacaram pela velocidade de ponta, todos os outros demonstraram perseverança e lutaram até ao fim, cortando a meta sempre com um sorriso traquinas de tarefa concluída.

Assim, participaram também, as equipa dos: VELOZES: Pedro Santos, Pedro Perez e Ruben Duarte com a orientação de Luís Filhó; MOTARDS: Paulo Aço, Luís Bretes e Rui Francisco com a orientação de Armando Santos; GOLFINHOS: Brígida Amaro, Neuza Alagoinha e Ana Sofia Machado com a orientação de Ricardo Moreira; MONTENEGRINOS: Rui Castela, Sandra Pires e Bruno Simão com a orientação de Gabriela Simão; TARTATUGAS NINJA: Jaime Ruivo, Dário Domingos e Hugo Costa com a orientação de João Viegas; MEGA-TURBO LENTOS: José Lopes, António Carvalho e Bruno Gonçalves com a orientação de Hugo Mendes; PRINCESAS: Susana Pacheco, Luísa Brito e Custódia Costa com a orientação de Elisabete Guimarães . Todas as equipas espalharam pela pista beleza, alegria e as energias despendidas. muito entusiasmo durante toda a prova. Foi sem dúvida uma tarde bem passada, com todos os A organização, a cargo da Associação Portuguesa de Parali- participantes a sentirem-se verdadeiros campeões! sia Cerebral de Faro (APPC – Faro), promoveu no final um pequeno lanche para confraternizar um pouco e recuperar Hugo Mendes – Monitor dos CAO’S 3


O COMPROMISSO

Nº 3 4

N

o passado dia 17 de Março, a equipa de futebol da AAPACDM participou no “V Torneio Internacional de Futebol e Atletismo Adaptado”, uma organização da APEXA (Associação de Apoio à Pessoa Excecional do Algarve), que teve lugar no Estádio Municipal de Albufeira e contou com a participação de aproximadamente 450 atletas de diversas equipas nacionais (APEXA, ACASO, Santa Casa da Misericórdia de Albufeira, AAPACDM de Faro, APCL Lisboa, Gaia Anima e APPACDM de Setúbal) e 8 holandesas (NSC, Barendrecht, CJVV A e B, Argon A e B, Ljselmurvogels A e B). O torneio foi apadrinhado pelo ex -técnico de futebol de renome mundial, Louis Van Gaal, que orientou diversos clubes de topo, como o FC Barcelona, o Ajax, o Bayern Munique e a Seleção Holandesa. O principal objetivo desta iniciativa foi promover a participação de jovens com necessidade educativas especiais em Atividades Desportivas Adaptadas e proporcionar a oportunidade de convívio e sociabilização entre os diversos atletas das instituições participantes. A nossa delegação era composta por 12 jogado-

res e 2 treinadores. A equipa da AAPACDM defrontou as seguintes equipas: Ljselmurvogels b, CJVV B, Argon B – em representação a Holanda, e a Santa Casa da Misericórdia de Albufeira e APEXA - em representação de Portugal. Embora não tenha conseguido chegar às finais, jogou muito bem, com muita camaradagem entre todos os jogadores e treinadores. Foi de realçar o espírito de amizade e respeito para com os outros participantes, demonstrado pela nossa equipa durante toda esta atividade.

Todos foram vencedores nesta iniciativa, tendo a equipa do Gaia Anima alcançando o 1º lugar. As nossas estrelas foram: (da direita para a esquerda e de cima para baixo) Ricardo Moreira, Vítor Montes, Juari Guilherme, Cristiano Santos, Bruno Bartolomeu, João Almeida, Rafael Santos, Márcio Pinheiro, Rui Canário, Rui Santos, Diogo Paulino, Filipe Marques, Paulo Lúcio, Fábio Marchante.

Dinis Ramos – Voluntário do Recria /AAPACDM

4


O COMPROMISSO

Nº 3 5

D

esde cedo existe a consciência da urgência de promover as competências necessárias ao desenvolvimento dos indivíduos no seu todo, apostando na promoção da qualificação e integração sócio – profissional. A formação profissional desenvolvida pela AAPACDM, na área da reabilitação visa permitir a aquisição e desenvolvimento de competências profissionais, de modo a potenciar a empregabilidade e inserção na vida ativa. Assim, tentamos cumprir o objetivo primordial no que respeita à integração profissional dos formandos que frequentam as nossas ações de formação. Apostamos num percurso formativo integrado, abrangendo os domínios da recuperação e atualização de competências pessoais e sociais; qualificação numa determinada área profissional e aplicação dos conhecimentos adquiridos em situação real de trabalho. Este triplo esforço de reabilitação, qualificação e integração é o nosso contributo para a erradicação de situações de exclusão e para a edificação de uma sociedade alicerçada na igualdade de oportunidades e respeito pela diferença. Tendo em conta a realidade e as necessidades específicas do mercado de trabalho da região do Algarve, nomeadamente o seu carácter sazonal e a forte implementação da indústria hoteleira, a AAPACDM aposta em ações formativas que permitam colmatar as principais falhas de recursos 5


O COMPROMISSO

Nº 3 6 (cont. A Unidade de Formação Profissional e o seu papel na inte- cação. gração laboral)

humanos qualificados na área da hotelaria. Daí que se promova sobretudo formação nas áreas de Empregada de Andares, Cozinheiro, Operador de Manutenção Hoteleira, Operador de Jardinagem e Empregado de Mesa. Atualmente proporcionamos aos nossos formandos certificação profissional e escolar (9º ano), sendo esta composta por formação tecnológica – teórica; prática; língua estrangeira; formação para a inclusão; formação em contexto real de trabalho; formação base – linguagem e comunicação; cidadania e empregabilidade; matemática para a vida; tecnologias da informação e comuni-

Com vista a um melhor conhecimento da realidade têm sido desenvolvidas diversas iniciativas que permitam potenciar um maior conhecimento das áreas em que oferecemos formação. As visitas de estudo e os serviços prestados através de parcerias em áreas como Serviço de Mesa, Jardinagem ou Manutenção de Edificado e Pequenas Reparações, são uma das formas encontradas para os nossos formandos terem uma melhor noção do que poderão vir a encontrar num mercado de trabalho que nem sempre é generoso. Deolinda Colaço – Técnica da Unidade de Formação Profissional (UFP)

M

uitas são as atividades desenvolvidas pelo nosso projeto (re)cria. Tem vindo a intervir “cirurgicamente” com as suas iniciativas para a diminuição das situações de exclusão social. A intervenção na escola e junto de toda a comunidade escolar tem sido uma das suas prioridades. Ao lermos a última edição do Boletim Informativo (re)cria páginas - é possível vermos espelhado uma intervenção estruturada com objetivos e metas traçadas e atingidas. Convidamos todos a visitarem e deliciarem-se. Deolinda Colaço – Técnica da UFP

6


O COMPROMISSO

Nº 3 7

F

oi dia de folia e muita alegria, arrumaram-se as bolas e os colchões, os arcos e os bastões… e num ápice a música preencheu o nosso ginásio. É Carnaval ninguém leva a mal, o volume sobe e as luzes dão cor à decoração… mas afinal, quem está por detrás das máscaras? Boa pergunta, mas não consegui descobrir, era tal a multidão que partilhava a pista de dança. Entre o “samba” e o “apita o comboio” todos dançavam com euforia, sempre escondidos atrás da sua fantasia, mil sorrisos sobressaiam e eu sem conseguir identificar quem por ali se divertia… Por vezes parecia-me conhecer um olhar, um sorriso maroto, uma estridente gargalhada … mas quando me aproximava, num passo de dança todos rodopiavam e mais uma vez me desencontrava e lá ficava na incerteza… mas quem são as pessoas mascaradas? Pois… não importa mesmo…. o que interessa é que todos saltámos, todos cantámos, todos dançámos nesta nossa improvisada discoteca… as luzes formavam um arco-íris, que nos transportava à terra dos sonhos, até a máquina de fumos dava um ambiente misterioso. Se uns eram príncipes encantados, outros amigáveis monstros… e as donzelas, sempre bem compostas, faziam deste reino o mais encantado de todos… podemos não ser ricos, não ser perfeitos e deslumbrantes, mas somos muito felizes… e é esta a forma como comemoramos o carnaval de 2012…

Hugo Mendes – Monitor dos CAO’S

7


O COMPROMISSO

Nº 3 8

N

ão há outra frase que melhor descreva a nossa Festa de Natal… foi sem dúvida um dia recheado de sentimento, alegria e muita diversão. A família AAPACDM reuniu-se, mais uma vez ,no espaço generosamente cedido pela Associação Recreativa e Cultural de Músicos, para comemorar esta data tão simbólica. Além dos nossos suspeitos do costume, que brilharam no palco e na pista de dança, tivemos muitos pais, que à medida que iam chegando foram decorando as nossas árvores de natal com enfeites previamente preparados em casa e ainda alguns ilustres visitantes do executivo da autarquia de Faro, Presidente José Macário Correia, Vice-Presidente Rogério Bacalhau Coelho e Vereadora da Ação Social Alexandra Gonçalves e

ainda membros da Ação Social.

apresentação de uma peça de teatro, seguida do visionamento de um flash Como não poderia deixar de ser, as fotográfico dos melhores momentos boas vindas ficaram a cargo da nossa de 2011. Após este delicioso momenPresito, seguiu-se um saboroso almoço, sob a forma de catering, gentilmente oferecido pelo Hotel Hilton, que trouxe até nós uma equipa encantadora, orientada pelo Chefe Vítor Ramos. Para a tarde estavam reservadas várias surpresas, em primeiro lugar a apresentadora – Helena Rama - de fazer inveja até ao João Baião, depois um grupo musical muito no tom, composto por Armando Santos e o Luís Filhó – colaboradores da AAPACDM a cantar o “A todos um bom natal” e por último, música, ação e muita, mas mesmo muita dança… Foi um dia diferente que encheu todos dente Eliane Cruz e da Técnica Helena os corações de emoção e alegria. Foi Rama, uma das dinamizadoras deste um dia feliz! evento. Durante a manhã, tivemos a

Hugo Mendes – Monitor dos CAO’S

N

o final do ano de 2011 – de 3 a 31 de dezembro realizou-se na Galeria Municipal de São Brás de Alportel uma exposição de Arte Solidária, numa iniciativa conjunta da AAPACDM e a APEXA (Associação de Apoio à Pessoa Excecional do Algarve), que visava a divulgação de obras elaboradas pelos utentes destas duas associações. A originalidade da apresentação - visita efetuada à luz de velas - e o envolvimento do público – pintura de uma tela com a participação de todos os visitantes, foram as alavancas para mais um momento marcado por muita solidariedade. No decorrer da exposição foram vendidas rifas que reverteram a favor das duas associações, tendo a tela pintada por todos os visitantes sido sorteada na lotaria dos Reis. Deolinda Colaço – Técnica da UFP

8


O COMPROMISSO

Nº 3 9

T

emos um desejo que o nosso boletim seja uma forma de dar conhecimento do trabalho desenvolvido na nossa Instituição.

Mas, mais do que divulgar o que fazemos, gostávamos que os utentes, os seus familiares, os amigos, associados e os voluntários encarassem estas páginas como suas. Em anteriores edições houve a colaboração de pais que partilharam momentos importantes e vivências sobre a deficiência. Nesta edição temos o prazer de contar com um voluntário e ex-formando da Unidade de Formação Profissional a colaborar connosco. Aqui também pretendemos que os utentes se revejam e que possam contribuir para a construção de um espaço que é deles. Assim, partilhamos algumas das opiniões formuladas sobre o anterior número do “O Compromisso”, no decorrer de uma sessão com leitura e conversa em sala com a Técnica de Educação Social – Elizabete Guimarães. Aqui ficam as opiniões: “Gostei do texto que escreveram do Festival de Folclore Infantil e da II Semana da Educação Especial porque é uma maneira de falar dos nossos ploblemas aos outros ….” Dário – CAO Laboral “Gostei que falassem da nossa atividade de acampar, porque gostei de participar e senti-me mais livre …” Mónica – CAO Laboral “O que gostei do boletim foi o texto sobre o acampamento porque gostei muito de participar nele. Gostava que falassem sobre cavalos, que é uma atividade que eu gosto muito.” Pedro – CAO Laboral “Gostei de saber sobre o resultado que se teve com a venda do Pirilampo, porque acho que ajudei na venda … senti-me útil. Gostei do anúncio da Feira de Natal, pois também participei nela. (…) gostei da festa dos 43 anos da Associação, onde estivemos todos juntos. O mesmo se passou com o Baile das Bruxas … que mais uma vez reuniu todos da nossa escola.” Susana – CAO Laboral “O texto do acampamento foi bom ouvi-lo e ver as fotos, porque participei nesta atividade. O texto da Festa de Natal e da Feira de Natal também gostei de ouvir, pois fez-me lembrar os momentos bons que lá passei.” Rui – CAO Laboral “Gostei de ver o meu desenho, porque houve alguém que gostou e por isso utilizou no boletim.” – Luísa – CAO Laboral É importante para os utentes da AAPACDM sentirem que aquilo que fazem é reconhecido e acima de tudo poderá ser uma notícia para partilhar com outros. Convidamos todos os nossos leitores a participarem na construção do Boletim. É o espaço para fazerem apreciações, comentários e deve ser concebido como um projeto de todos - amigos, associados, utentes, familiares, voluntários e colaboradores. Deolinda Colaço – Técnica da UFP

9


O COMPROMISSO

Nº 3 10

- Promover a inclusão social e a participação ativa dos nossos clientes na comunidade envolvente envolvente, prevenindo situações de perigo foi o objetivo traçado para um conjunto de iniciativas desenvolvidas. As comemorações, do Dia da Proteção Civil, realizadas no dia 1 de Março, com o objetivo de participar numa ação de sensibilização para os diversos meios de socorros. As entidades presentes nesta iniciativa foram a Cruz Vermelha Portuguesa, Instituto Nacional de Emergência Médica, Guarda Nacional Republicana, Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro, Exército, Polícia de Segurança Pública, Bombeiros e a Autoridade Marítima. A participação dos nossos clientes foi importante para um melhor conhecimento dos meios disponíveis na comunidade para situações de emergência. Foi possível ter um conhecimento sobre as profissões associadas a este tipo de Instituições, assim como, um contato mais direto com os instrumentos e materiais utilizados nas operações de socorro. A Autoridade Marítima facultou ainda um passeio volta de barco.

- Cumprindo o mesmo objetivo realizaram-se visitas ao Comando Regional da Polícia de Segurança Pública de Faro em 31 de Janeiro e aos Bombeiros Municipais de Faro em 21 de Março – Mais uma vez os nossos clientes estiveram em contato com um recurso importante oferecido pela nossa sociedade, tentando compreender em que medida poderão intervir e auxiliar em situações de emergência e necessidade de auxílio. Visitaram o parque automóvel das duas entidades e tiveram a oportunidade de na PSP assistir a uma ação de sensibilização, sobre o trabalho efetuado por esta força de segurança e as formas de interajuda possíveis entre a PSP e os cidadãos em geral, principalmente numa vertente de prevenção.

10


O COMPROMISSO

Nº 3 11

No caso dos Bombeiros Municipais, procedeu-se ao visionamento do filme de caráter pedagógico “Tinoni”, que tentou sensibilizar os nossos clientes para as regras e comportamentos a adotar em situação de catástrofes.

(cont. Promover a inclusão social e a participação ativa …)

- Mercadinho Social – Família e Comunidade – Ocorreu entre dia 29 e 31 de Março, no Mercado Municipal de Faro, com mais uma participação da AAPACDM num evento, que pretende promover e divulgar as respostas, recursos sociais e ofertas de voluntariado promovidas pelas entidades locais.

- Down cooking – estrelas na cozinha - “Vamos tornar o sonho realidade criando igualdade na diferença!” – Participação, no dia 31 de Março, da Sissi, do André e da Gisela no “Down Cooking” - ideia inspirada num projeto brasileiro dinamizado pela dupla de Chefs - Márcio e Simone Berte - que desde 2006 organiza os “chefs especiais”. Em Portugal esta ideia foi implementada por Orquídea Silva, diretora da empresa HIG, sendo o seu principal objetivo proporcionar momentos de lazer, convívio e contato com a gastronomia a portadores de trissomia 21, assim como a portadores de outras síndromes ou deficiências. Parabéns a todos os participantes, aqui ficam alguns momentos deliciosos de deixar água na boca …

A nossa participação foi marcada por uma banca onde foram expostos para venda diversos trabalhos elaborados pelos nossos clientes, subordinados ao tema da Páscoa. Sem dúvida que a boa-disposição dos participantes, os materiais cheios de cor, os folares, as flores de amêndoas, os biscoitos de azeite, entre outros, foram uma grande atração. A destacar igualmente a atuação, no dia 29, do Rancho Folclórico da AAPACDM e, no dia 30, do grupo de Karaté. Mais uma vez a nossa participação visava estabelecer um contacto mais próximo com a comunidade, sensibilizando para a temática da deficiência.

11


Nº 3

O COMPROMISSO

12 - “Arte 21: A Amizade” com o apoio do Allgarve Artists Network (AAN)” – A APATRIS 21 (Associação de Portadores de Trissomia 21 do Algarve) organizou entre 17 a 23 de Março a Semana T21, como forma de comemoração do Dia Mundial da trissomia 21 – dia 21 de Março. Os clientes da AAPACDM foram convidados a participar numa atividade de pintura, no dia 20 de Março, que se realizou nos

claustros do Museu Municipal de Faro. Mais uma iniciativa que pretende sensibilizar a população para a questão da inclusão de pessoas portadoras de trissomia 21.

TrocAqui – A AAPACDM continua a marcar presença mensalmente no mercado de trocas. As suas últimas edições têm sido realizadas no Mercado Municipal de Faro no primeiro domingo do mês, e, embora não exista dinheiro envolvido, contam proveitos sociais, de bens de consumo e de divulgação das nossas atividades e, principalmente, da nossa causa. No próximo dia 28 de Abril (sábado), pelas 14H30m 14H30m, vai decorrer mais uma edição desta iniciativa, desta vez com algumas inovações. Passa a ser no último sábado do mês, no Parque da Alameda Alameda, onde decorre em simultânea o Mercado Biológico. Todos os meses uma Instituição de Solidariedade beneficia de donativos em géneros dos participantes no evento, este mês de Abril será a nossa Instituição. 12


O COMPROMISSO

Nº 3 13

Campanha do Pirilampo Mágico 2012 De 5 a 27 de maio, realiza-se mais uma campanha de solidariedade do Pirilampo Mágico, sendo a AAPACDM responsável pela venda nos concelhos de Faro, Olhão, Loulé e São Brás de Alportel. Esta campanha, sobre a responsabilidade de organização da Fenacerci, pretende sensibilizar e informar sobre a problemática da Pessoa com Deficiência Mental, dando apoio a crianças e jovens com deficiência intelectual e multideficiências.

País das Maravilhas “Sê Solidário” De 3 a 12 de Maio realiza-se a 27ª Semana Académica do Algarve 2012, que tem este ano a vontade de espalhar o espirito de solidariedade a todos os seus participantes. Com esse intuito, convidaram diversas instituições de solidariedade social a participarem com uma banca durante todo o evento. A AAPACDM estará representada, sendo o dia 7 de Maio dedicado à nossa Associação. Este será um dia com eventos significativos, nomeadamente com a realização do desfile acadêmico e as atuações de Ivete Mangalho e as Rolinhas; Quim Roscas, e Zeca Estacionâncio. Contamos com a vossa participação e boa disposição.

13


O COMPROMISSO

Nº 3 14

“Venham Mover a Mente” A 3ª edição da Gala MoviMente já está em preparação. Realizarse-á no dia 22 de junho, no Teatro Municipal de Faro (Teatro das Figuras). Terá como tema de fundo “o Sonho”, sendo desta vez a 2ª parte assegurada pelo Stand-up Comedian, Contador de Estórias - Jorge Serafim. Para que este acontecimento seja possível é necessário um conjunto de ações e aquisições que se tornam muito dispendio-

sas, como o aluguer do teatro, a aquisição das licenças e autorizações, os materiais para a construção de cenários, os adereços, os figurinos, a publicidade. A AAPACDM não tem meios para suportar todas estas despesas. A vontade de realização deste evento é muito grande já que representa o culminar de todo um quotidiano, em prol dos clientes e da missão desta Instituição. Assim pedimos a contribuição de todos os interessados em participarem nesta causa,

através de donativos. “Grão a grão enche a galinha o papo” e um pequeno donativo é um grande contributo para tornar realidade esta manifestação de arte e magia a que já nos habituámos com as anteriores edições deste evento. Contribua para um projeto em crescimento, basta dirigir-se à AAPACDM para fazer o seu donativo.

Já conhece as nossas caixinhas mágicas? Podem ter diversas utilizações. Uma caixa para lembranças de festas comemorativas (aniversários, casamentos, batizados); uma caixa para bijutaria, uma caixa para bombons, uma caixa para o que a nossa imaginação quiser. Adaptáveis a qualquer gosto, podem ser personalizadas. Em cada uma das nossas caixinhas encontrará uma dose de muito prazer e carinho, podendo ainda a sua encomenda ajudar uma nobre causa. Faça já a sua encomenda.

14


O COMPROMISSO

Nº 3 15

PROPOSTA DE SÓCIO

Data de Nascimento:

Nome:

Morada:

Localidade: Código Postal: Contacto: Contribuinte: E-mail: Valor Quota (Quota Mínima - €1,25): Pagamento da Quota:

Modo de Pagamento:

. Mensal

. Transf. Bancária

. Semestral

. Anual

. Cheque

NIB AAPACDM (BES):000 700 000 021 359 526 223 . CTT

. Numerário

Tive conhecimento da AAPACDM através de:

Tipo de Sócio:

. Cliente / Familiar

. Pessoa Singular

. Funcionário

. Pessoa Coletiva

Nota: O recibo relativo ao pagamento das quotas será enviado pelo correio. Data e Assinatura: ____ / ____ / _______

________________________________ 15


O COMPROMISSO

Nยบ 3 16

Contribua para um projeto em crescimento

Preencha jรก a sua proposta de sรณcio. 43 anos ao serviรงo da Diferenรงa pela igualdade

16


Boletim Informativo AAPACDM O Compromisso n.º 3