Page 1

oferta ou cachê? polêmica que está longe de acabar

a n o 4 • n º 22

r$ 8,90

A NOVA CARA DA MÚSICA CRISTÃ eles querem fazer um som relevante e acessível a cristãos e não cristãos

DIREITO AUTORAL ccli preenche lacuna deixada pelo ecad

o que os artistas estão ouVindo, curiosidades, crítica de dVds e singles, agenda de shows e as 10+ tocadas no brasil

reVelaçÕes e a intimidade de um campeão de Vendas

mixagem e masterização: no brasil ou no exterior?

“Não ficamos deveNdo em Nada para qualquer estúdio de fora” • rick bonadio


NESTA EDIÇÃO

eDItorIa

JUNHO / JULHO 2011

6 7 8 12

social twitterland sonoras ligeirinhas:

joão alexanDre

curiosidades

DIsco De ouro, platIna, DIamante... o que é Isso?

com onze anos de carreira, sete álbuns no currículo e mais de um milhão de discos vendidos, fernandinho acaba de lançar sou feliz - o melhor álbum de sua carreira - e confirma a tentativa de regastar o evangelho puro e simples através das antigas canções

18 ENTREVISTA

jEREMy CAMp

34

38

EVENTO

batE rEcorDE DE público E mostra a EntrEga DE uma nova gEração

CONfERêNCIA LIVRES

14

ministério:

22

direito

50 54 56 60 62 64 65 66

sustentaDos pela Intercessão

cclI preenche lacuna DeIxaDa pelo ecaD

equipamentos teste de guitarra crítica cd’s crítica de clipes cifras as 10+ agenda coluna social

as 10+

TRAzENDO A ARCA E RAfAEL ARAÚjO

ElEs são jovEns, avEssos a clichês E quErEm fazEr um som rElEvantE E acEssívEl a toDos. saiba por quê EssEs caras poDEm rEvolucionar a música cristã.

4

A NOVA CARA DA MÚSICA CRISTÃ

música cristã & sonorização |||||||

40 46

ESpECIAL

junho / julho 2011

ESTÚDIO

MIxAgEM E MASTERIzAÇÃO no brasil ou no ExtErior? tEcnologia E mão DE obra com EspEcialização técnica avançaDa já não são ExclusiviDaDE nortEamEricana ou Européia

primeiro lugar nas principais rádios do maranhão e piauí. confira a lista completa no fim desta edição.

ESpECIAL

OfERTA OU CAChê? numa época Em quE cEntEnas DE proDutorEs, cantorEs E ministros DE louvor vivEm Do showbizz Da música gospEl, como rEsolvEr os conflitos EntrE profissionalismo artístico E ministério Divino?


filiada à associação de Editores cristãos (asec) presidente

eduardo Berzin filho

eDItorIal

logística e distribuição

márcio luiz sabadini

gerente de operaçÕes

eurico w. Berzin

editor

Oziel Alves • MTB 14794/RS editorial@musicaesonorizacao.com.br chefe de reportagem

celso de carvalho assessoria@ebfeventos.com.br equipe editorial

fábio sampaio, fernando garros, nilbberth silva, ricardo régener e tiago garros assistentes de redação

robson morais, Vinícius cintra e mayra Bondança colaboradores

abner Borba, alexandre malaquias, cesar moysés, edielson aureliano, fernando garros, marcos almeida, nelson tristão, ton Bitencourt projeto gráfico

Cristianismo puro e simples se eu pudesse resumir em uma única pala-

lançar hinos do cantor cristão, músicas co-

diagramação

vra toda a experiência adquirida nas últimas

muns, batidas e aparentemente desgastadas,

assistentes de arte

3 edições à frente da Revista Música Cristã

tudo ficou esclarecido ao me deixar conduzir

e

sonorização a palavra que eu utilizaria,

pela excelente sensação de nostalgia, reche-

departamento comercial (11) 4081 1760

certamente, seria: aprendizado. circulando

ada de simplicidade e verdade que aquelas

gerente comercial

no cenário musical brasileiro, sobretudo no

canções – que fizeram parte da minha infân-

underground da música gospel, nada me é

cia e juventude – transmitem para qualquer

mais questionado, direta ou indiretamente

um que as queira ouvir.

do que a fórmula para alcançar o sucesso.

ao mergulhar nas proximidades do ministério

músicas pentecostais, marketing acirrado, re-

de fernandinho, para captar novas imagens

frãos pegajosos, por lógica, parecem compor

aos leitores deste impresso, a novidade mais

o melhor argumento, no entanto, na medida

interessante que obtive foi a de perceber que

em que me aproximo dos grandes nomes da

talvez, exista de fato uma sede muito grande

música gospel brasileira e mergulho nas pro-

da comunidade evangélica por um cristianis-

ximidades de seus ministérios, descubro que

mo a la c.s.lewis, isto é, mais puro, simples

a simplicidade, a humildade e o comprometi-

e verdadeiro, assim como as antigas canções

mento com deus, a família e com a igreja lo-

da harpa cristã que foram compostas sem

novo design Brasil www.novodesignbrasil.com.br igor guedes

carolina lagasse e mauira Borja

marcelo Boschise marcelo.boschise@creio.com.br diretor de noVos negÓcios

luis felipe fernandes efelipe@ebfeventos.com.br executiVos de contas

paulo Eduardo paulo.eduardo@ebfeventos.com.br francisco soares francisco.soares@ebfeventos.com.br Douglas balmant douglas.balmant@ebfeventos.com.br nadja soares nadja.soares@ebfeventos.com.br adriana andrade adriana.andrade@creio.com.br marco antônio marco.antonio@ebfeventos.com.br assessora comercial

ana paula giovanelli anapaula@ebfeventos.com.br assessora comercial

Jéssica ricarte jessica.ricarte@ebfeventos.com.br

cal parecem, de fato, ser a fórmula ideal para

nenhum interesse comercial. se o sonho de

portal creio

um crescimento saudável. e é, exatamente, aí

fernandinho era fazer um resgaste, atra-

oseias brandão oseias@ebfeventos.com.br

que muita gente falha ao tentar obter o tão

vés da música, da verdadeira mensagem do

esperado reconhecimento.

evangelho, isto é, renúncia, cruz, salvação e

depois de ter entrevistado asaph Borba e o

felicidade projetada para a vida vindoura, ele

banda third day para as edições anteriores

conseguiu e o fez em grande estilo.

da revista, esta foi a vez de enfrentar fernan-

nesta edição, além da belíssima entrevista

dinho, um gigante de vendas aclamado no

com fernandinho, e matérias pra lá de infor-

Brasil inteiro.

mativas, outras novidades incorporam o nos-

Saí a 7 horas da manhã de Porto Alegre e du-

so projeto editorial. crítica de dVds, singles,

cintia pessoa cintia.pessoa@creio.com.br letícia Barbosa letícia.barbosa@creio.com.b

rante a viagem de quase 6 horas, entre pousos

partituras com o selo “toque igual ao cd” e

e decolagens, até chegar em Belo Horizonte -

novos colunistas com assuntos pra lá de inte-

assinaturas

onde tive a grata satisfação de entrevistá-lo

ressantes se agregam a equipe.

e conhecer a simpática e competente equipe

aproveite a leitura e não

da OniMusic - pude ler um pouco mais sobre

se esqueça de este im-

contato rio DE janEiro samuel oliveira (21) 7836-5167 (21) 2752-6765 ID Nextel: 46*21327 samuelrio@ebfeventos.com.br publicidade diretor de marKeting

rogério Barrios rogerio.barrios@ebfeventos.com.br marKeting / mídia

Joice camargo midia@ebfeventos.com.br assistente de marKeting

novas e renovações (11) 4081.1760 www.indiqueigreja.com.br tiragem desta edição

30 mil exemplares gráfica posigraf

mÚsica cristã e sonoriZação é uma publicação da eBf comunicações em parceria com a editora minuano. edição 22 • JuNHo e JulHo de 2011

redação e administração: Rua Otavio Passos, 190, 2º andar Atibaia, SP - CEP: 12942-590 Telefones: (11) 4081-1760 editorial@ebfeventos.com.br mÚsica cristã e sonoriZação não se responsabiliza pelo conteúdo e pelos conceitos emitidos nos artigos assinados que não representam necessariamente a opinião da revista. é proibida a reprodução, total ou parcial, do material editorial publicado em mÚsica cristã e sonoriZação sem autorização prévia e documentada pela eBf comunicações.

a história deste bem sucedido ministro de lou-

presso também é fei-

vor e escutar no modo repeat todas as mú-

to com a sua opinião.

sicas do seu mais recente lançamento “sou

contribua

feliz”, que a priori, eu já sabia, tinha sido um

enviando seus elogios,

verdadeiro sucesso de vendas, já na primeira

críticas e sugestões.

semana de lançamento. se de antemão, havia

que deus lhe abençoe.

conosco

qualquer tipo de questionamento em minha mente, sobre o porquê de tanto sucesso ao

oZiel alVes, editor


twitterland @expocrista •

@revistamcs

Siga também @creio

Ebf Eventos

“Não perca tempo. ORGANIZE JÁ SUA CARAVANA para EXPOCRISTÃ 2011 - http://t.co/xrAYT2T” @joelhouston

Joel Houston “A IgREjA NÃO ExISTE pARA SATISfAzER AS NOSSAS NECESSIDADES. NóS ExISTIMOS COMO IgREjA pARA SATISfAzER AS NECESSIDADES DOS OUTROS.” (TRADUÇÃO)

@ducatambasco •

Duca Tambasco

“Jesus subverteu inclusive os seus. Quando todos esperavam um Deus majestoso, forte e imponente, Ele entrou na cidade montado em um jumento.” @rubendisouza •

Ruben de Souza

“Toda música tem um endereço! O que é bom pra mim não é bom pra você e vice-versa!! Não existe música ruim, existe idéia mal explicada.”

@julianoson

Juliano Son “fICAMOS TÃO ATENTOS AOS RóTULOS qUE DEIxAMOS DE NOTAR A ESSêNCIA DAS pESSOAS.”

@sylas_fruto •

@jonforeman •

@joVensdacapital

Jovens da Capital “IMpRESSIONANTE O pODER qUE ExISTE NAS ARTES. EM CERTAS OCASIõES ELA é MAIS EfICAz DO qUE UM DISCURSO. NóS CRISTÃO pRECISAMOS VALORIzAR AS ARTES.”

@cantorpg PG “AS pESSOAS CONfUNDEM AMOR COM LIbERTINAgEM E CONfRONTO COM jUSTIÇA. AMAR é VIVER A VERDADE COM TODOS; E CONfRONTO é MOSTRAR O CAMINhO DA VERDADE.”

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Sylas Jr.

“Jovens americanos vão as ruas comemorar a morte de um terrorista. Na verdade sem saber, celebram a derrota da humanidade.” Jon Foreman

“Se você se apresenta em um mundo usando um avental de servo, você poderá ir em vários lugares que nunca iria usando uma coroa de rei.” (tradução) @prmarcussalles •

Pr. Marcus Salles

“Por que não aparece ninguém com um carro e abre o porta malas com um super som e coloca um Jazz, ou uma música de qualidade? É proibído?” @fabiobass •

Fabio Sampaio

“A igreja não deve construir muros, mas sim derrubá-los. A dita ‘moralidade cristã’ deve ser um exemplo que parte da igreja, e não uma Lei.” @Vanjor_fruto •

Vanjor Gomes

“Julgar com muita indignação é como fazer compras com muita fome: em ambos os casos, tendemos a exceder o necessário.” @prantoniocirilo •

Pr. Antonio Cirilo

“Deus tinha, e tem, porder para nos fazer perfeitos, mas, Ele preferiu nos fazer aperfeiçoáveis. Tudo nos muda. Mude sempre para melhor.”

7


foto: diVulgação

sonoras

música cristã é trilha sonora de curso de pole dance? dança que você viu até hoje. Na pequena cidade de

IgREjA bATISTA DE hOUSTON (EUA) REÚNE 2 MIL EM fLASh MOb

Old Spring (Texas), nos Estados Unidos, o que vêm

imagine que você está caminhando tranquilamente pelas verdes e

chamando atenção -não só dos evangélicos- são

arborizadas vias do parque de sua cidade. de maneira repentina,

as aulas de pole dance com temática cristã. Para os

quase duas mil pessoas, começam a fazer a mesma coreografia,

desavisados, pole dance é aquela dança ao redor de

durante quase cinco minutos. e, se, durante este período, todas

uma barra de metal presa ao teto e ao chão, feita

essas pessoas estivessem cantando músicas de louvor a deus? p

geralmente por strippers. Para Crystal Deans, cria-

ois isso aconteceu, em houston, texas.

dora do projeto, porém, as aulas passam longe de

realizado durante o feriado da páscoa, o vídeo já possui mais de

questões sobre sexualidade. “Apenas quero que elas

700 mil visualizações no youtube em pouco mais de um mês.

estejam em forma e saudáveis”, alega, antes de res-

Além de chamar a atenção à causa cristã –morte e Ressurreição

saltar que não está ensinando as mulheres a serem

de Jesus, “dance your shoes off” (algo como “tire seus sapatos

strippers.

dançando), recolheu calçados –novos- para a doação à entidades

Esqueça todas as formas de adoração através da

As aulas acontecem todo segundo domingo de

necessitadas. o sucesso foi tamanho que surpreendeu a organização da igreja.

que apresentarem

“a resposta que estamos tendo está sendo incrível . pessoas de

o folheto com a

todo o mundo estão nos ligando e dizendo que usarão a mes-

programação

do-

ma estratégia durante a páscoa. isso tem sido uma benção para

minical do culto

nós”, celebra steeve seelig, idealizador da manifestação na cidade

que freqüentaram.

americana. seelig afirma também que a ideia surgiu após ele ver

foto: diVulgação

cada mês e tem entrada grátis a todas as mulheres

A rigor, as classes

um vídeo no youtube, onde a faith church (igreja da fé), de Bu-

em nada se dife-

dapeste, Hungria, reuniu 1,3 milhões de pessoas para dançar em

renciam das tra-

comemoração à ressurreição de Jesus, durante as celebrações da

dicionais de pole

páscoa de 2010.

dance, com a única

A música-tema do flash mob – “Rise Up” foi composta por Josh

ressalva de serem

moore, tecladista na banda de rock alternativo cristão caedmon’s

feitas ao som de

call e membro de uma das cinco igrejas que compõe a second

músicas

Baptist church (segunda igreja Batista), organizadora da atividade.

cristãs

c o n t e m p o râ n e as. Entretanto, de acordo com Tiffany Booth, uma das alunas do Pole fitness for Jesus, “há uma conexão espiritual durante as aulas. Eu consigo sentir a presença de Deus”,

foi em tom de surpresa que os fãs de david crowder Band rece-

afirma. Nem mesmo as críticas abalam Crystal, que

8

Uma das bandas mais criativas da música cristã americana anUncia tUrnê de despedida beram a notícia de que a banda encerrará suas atividades e reali-

alega ser constantemente ofendida por religiosos

zará uma turnê de despedida.

pouco tolerantes com seu “particular” jeito de ado-

através de um comunicado no site oficial, david crowder anunciou

ração. E dispara: “Deus é a única pessoa que pode

que a última turnê da banda será a The 7 Tour que reunirá artistas

nos julgar. Então, qualquer um que queira nos julgar,

como Gungor, John Mark McMillan e Chris August durante 3 meses.

fique à vontade para fazer isso. Mas, eu estou em paz

segundo david crowder, muita coisa aconteceu em 2011 e nesses

com Deus, e é isso que importa para mim”. A inicia-

11 anos de banda muitas mudanças já ocorreram. casamento, fi-

tiva gerou polêmica, sim; mas de fato não nos cabe

lhos, projetos pessoais, algumas perdas de amigos, motivaram a

o julgamento.

banda a começarem a discutir o encerramento do grupo.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


os ganhadores do dove awards o prêmio americano dove awards, feito

cado brasileiro.

pelo canal americano gospel channel, é

outro grande vencedor do prêmio foi

o maior da música gospel mundial. mas,

Jason crabb, cuja música sometimes i

apesar do sucesso que fazem no exterior,

cry foi eleita canção do ano. ele recebeu

três dos maiores vencedores da edição

mais dois prêmios: canção tradicional

2011 não têm conseguido muito espaço

gospel do ano por go tell it on the moun-

no mercado brasileiro.

tain e canção inspiracional do ano, com

É o caso da cantora nova-iorquina Fran-

Joseph. talvez ele não seja tão conheci-

cesca Battistelli, a grande premiada da

do no Brasil devido ao gênero musical

última edição. a cantora usa um pop leve

que abraçou, o gospel tradicional, do sul

para fazer confissões e falar de deus no

dos estados unidos.

cotidiano. no dove, ela foi eleita artista

outro sucesso com presença tímida por

do ano, vocalista feminina do ano e sua

estas terras é a banda de rock pesado

canção Beautiful,Beautiful, a melhor mú-

red, que recebeu o prêmio de melhor

sica pop/contemporânea. A canção faz

canção de rock, com start again, do ál-

parte do álbum hundred more years, que

bum innocence & instinct. esse cd, de

chegou a ser o 16º mais vendido no mer-

2009, vendeu 40 mil cópias na semana

cado americano. mesmo com tanto su-

de lançamento. foi o segundo álbum

cesso, francesca só tem um cd no Brasil,

mais vendido dos eua naquela semana

o My paper heart, de 2006, trazido pela

e ganhou o grammy. o disco de estréia,

BV filmes.

end of silence, já tinha ganhado o prê-

situação melhor que a do cantor e com-

mio, em 2007. E o CD mais recente da

positor chris august, estreante que

banda, until we have faces, lançado este

ganhou três doves – vocalista mascu-

ano, vendeu 100 mil cópias em dez se-

lino, novo artista do ano, e álbum pop/

manas. mesmo assim, os cds da banda,

contemporâneo com no far away. ele é

distribuídos pela sony music tem presen-

completamente desconhecido pelo mer-

ça tímida no mercado brasileiro.

fotos: DIvUlGAçãO / DOvE AWARDS

brasil desconhece

red fatura quarto dove awards da carreira quatro dove awards em sete anos de

em 2010. até hoje, innocence & instinct já

carreira é um feito dos mais respeitáveis.

vendeu mais de 260.000 unidades.

pois essa é a marca da banda red. na

e a banda acaba de lançar seu novo tra-

edição 2011 da tradicional premiação da

balho, “until we have faces” (2011) ten-

música cristã americana, o quarteto de

do alcançado o 2º lugar no Top 200 da

nashville, tennesse, repetiu o feito obti-

Billboard já na primeira semana de lança-

do em 2007 e 2009, faturando o prêmio

mento. em menos de três meses, já são

de “melhor música de rock”, com “start

mais de 100 mil cópias comercializadas.

Again”, de seu 3º álbum, Innocence & Ins-

a banda também participou de turnês

tinct, lançado em 2009.

de bandas como Papa Roach, Creed e 3

este disco, aliás, rendeu ao grupo tam-

doors down.

bém o prêmio de “melhor álbum de rock”, música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

9


foto: DIvUlGAçãO / DIANTE DO TRONO

sonoras

foto: diVulgação

shirley carvalhaes assina com sony music

capitão nascimento da vida real fala em congresso do diante do trono ❱ 12ª edição da conferência do grupo, foi marcada por presença do Bope e por gravação ao vivo

dromo carioca, em 2007, que descobriu que cultos de louvor e adoração têm o poder de articular pessoas ao redor de um mesmo propósito e de apaziguar a população dos morros. de lá pra cá, uma

Shirley CarvalhaeS, Com maiS de 35 anoS de eStrada, agora vai gravar pela Sony muSiC goSpel. na gravadora, a Cantora de SuCeSSoS Como “Faraó ou deuS” Fará Companhia a outraS FiguraS top no Segmento da múSiCa goSpel penteCoStal: CaSSiane, elaine de JeSuS e damareS. A gravadora pretende lançar

O tenente-coronel Renê Alonso, coman-

amizade nasceu entre o Bope e o diante

dante do Bope do rio de Janeiro, falou

do trono, não é a toa que o grupo fez um

à 6000 ouvintes eufóricos durante o 12ª

show no complexo do alemão menos de

congresso de louvor e adoração diante

três meses após a grande invasão do final

do trono, que aconteceu no último feria-

de 2010.

do de páscoa na lagoinha, em Belo ho-

o evento também foi marcado pela gra-

rizonte.

vação do CD “Glória a Deus” - versão em

acompanhado de dois soldados cristãos

português de um projeto da gateway

do batalhão, renê testemunhou sobre

church do texas – e pela presença de

como as reuniões de louvor e adoração

37 membros da Nokia Mission, uma das

nos morros têm sido importantes para a

poucas igrejas avivadas da finlândia. a

derrubada do domínio do tráfico e para

13ª edição do evento acontece entre os

a implantação das unidades de polícia

dias 05 e 07 de abril de 2012, as inscrições

pacificadora. o comandante, que não

abrem em janeiro e – a exemplo desse

é cristão, contou que foi só após fazer a

ano – devem ser preenchidas em menos

segurança da gravação do dt no sambó-

de 24 horas.

até dezembro um CD com uma selee Shirley já está pré-selecionando 50 músicas para a audição. “Ela é uma diva da música gospel”, diz Maurício Soares, diretor da gravadora. “Vou deixá-la inteiramente à vontade para escolher seu repertório”. Soares também anunciou que

10

Jó 42

foto: diVulgação

ção das melhores canções da cantora

assina com graça music

deseja distribuir discos antigos da can-

Com 6 anos de estrada e dois discos lançados, os mineiros da Jó 42 acabam de fe-

tora, mas com novo tratamento de áu-

char um contrato com o selo da rede do pastor rr soares. depois de participarem

dio e produção gráfica.

de uma coletânea da gravadora, chamada de Mega 10 Pop Rock, a Jó 42 desper-

Não é por acaso que a Sony con-

tou mais interesse ainda da instituição e com isso acabaram sendo convidados a

tratou Shirley: ela já ganhou três discos

ingressar ao seleto casting. a assinatura do contrato aconteceu na sede da igreja

de ouro, o primeiro pelo LP Primeiro

Batista getsêmani, em Belo horizonte, onde os meninos congregam. “para nós,

amor e os outros dois pelos CDs Nin-

está sendo muito especial esse momento, ainda mais sendo aqui, na nossa igreja.

guém vai calar meu canto e Há uma

nosso sonho está se realizando hoje, com a assinatura desse contrato” afirma thia-

saída.

do di souza, tecladista da banda.” agora é esperar pelo novo álbum.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


foto: diVulgação

foto: diVulgação

latino gospel? AQUI NÃO TEM FESTA NO AP

nos próximos dias, mais um projeto especial entrará em produção com a marca banda resgate.

recentemente, o cantor e compositor latino, 38 anos – conhecido pela música Festa no AP - anunciou que pretende

No fim de 2010, a gravadora

De acordo com Hamilton Go-

fazer música gospel, mas sem se tornar

Sony Music propôs ao grupo o lan-

mes, o projeto contará com as can-

evangélico.   “isso ainda é um projeto

çamento de uma coletânea reunindo

ções mais importantes do repertório

para daqui a dois ou três anos, mas

os grandes sucessos do Resgate em

do Resgate além de uma série de

estou com muita vontade de juntar

21 anos de estrada. Depois de um

imagens históricas no projeto gráfico.

essa galera gospel e fazer um

tempo de preparação, o projeto se-

“Depois do caprichado projeto gráfi-

trabalho bacana. não quero

guirá para a fase final e será lançado

co do “Ainda Não é o Último” temos

me tornar evangélico, mas

entre a segunda quinzena de maio e

que manter o padrão em nossos pró-

sei que posso falar de deus

o mês de junho.

ximos projetos”. Agora é aguardar!

de uma maneira ousada e jo-

foto: latino.com.Br

resgate finaliza coletânea de grande sucessos

sonoras

vial”, comentou. Fonte: sony music

para o projeto, que ainda não foi batizado, latino pretende reunir

marcelo aguiar

grandes nomes do segmento: “precisamos ficar de olho no mercado

grava novo álbum

musical e sempre buscar novas ins-

o cantor sertanejo marcelo aguiar acaba de gravar o novo

pirações. eu mesmo quero compor

cd, somente deus. o álbum tem dez canções, que va-

as músicas que falem de deus de

riam do pop ao sertanejo universitário. foi produzido por

uma forma bem alegre, com ro-

reinaldo Braga, profissional que já trabalhou para duplas

mantismo também. Vou trabalhar

como chitãozinho e chororó e Zezé di camargo e luciano.

muito para me consolidar, tam-

A seleção das músicas começou em 2009, mas Marcelo Aguiar estava no meio de

bém nesse meio”, explicou.

sua campanha para deputado federal e teve que interromper os trabalhos. agora, já eleito para o congresso nacional, o cantor tem uma agenda intensa de shows, que inclui o lançamento do CD, dia 30 de julho no Ministério da Fé, em Brasília.

aline barros lidera lista de downloads semanalmente, a gravadora sony music

artistas brasileiros

divulga a lista “top download mobile”, com os dez artistas mais baixados du-

onde estão seus apps?

rante aquele período. e a grande novi-

Se na música se-

do lançado a sua em setembro de 2010,

dade entre os dias 02 e 08 de maio fica

cular já se tornou co-

durante a Expo Cristã. Os aplicativos

por conta de aline Barros, líder absolu-

mum, entre as bandas

disponibilizam

exclusivo,

ta entre todos os artistas da gravadora.

cristãs brasileiras a

que vão desde músicas, vídeos, agenda

A cantora, que atingiu a marca de 1.124

ideia mal engatinha.

e curiosidades sobre os artistas.

transações, obteve quase o dobro de

conteúdo

Mesmo com cerca de

Entre as bandas internacionais,

downloads do segundo lugar, a banda

5 milhões de smartphones vendidos

se não pode ser considerado uma fe-

mineira Jota Quest (638). Ainda no mes-

no Brasil, em 2010, registrando um au-

bre, há um bom número de bandas que

mo ranking, destaque para cassiane que

mento de 279% em relação ao ano an-

oferecem o serviço, como Mercy Me, Je-

figura em duas posições (3º e 6º lugares)

terior, apenas quatro artistas possuem

remy Camp e Jars of Clay. Um dos bons

e a cantora damares com a canção dia-

aplicativos disponíveis para downlo-

sites para buscas é o www.christian-

mante no 4º lugar. Os artistas cristãos

ad: Thalles, Resgate, Mariana Valadão

musiciphoneapps.com, ou o próprio

desbancaram pesos-pesados da música

e Discopraise. Essa última, aliás, pode

site da Apple Store.

secular como victor & leo (5º), Bruno &

orgulhar-se de ter sido a pioneira, tenmúsica cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Marrone (7º) e até Roberto Carlos (10º).

11


ligeirinhas

Você sabe quando um artista ganha o disco de ouro, platina ou diamante?

foto: arquiVo pessoal

curIosIDaDes

a associação brasileira de produtores de discos (aBpd), formada por 10 grandes gravadoras, premia com discos de ouro, platina e diamante os artistas das associadas que mais vendem cds. Veja como funciona.

joão alexandre em dois tempos

disco de ouro

40.000 cópias

disco de platina

80.000 cópias

DVD Dois tempos – o primeiro de sua carreira artística – narra uma trajetória que, há quase 30 anos, carrega o bom DnA da música popular brasileira para dentro dos templos evangélicos. Da reDação

simplicidade, complexidade e profundidade. quando o artista em platina duplo

questão é João alexandre estas pa-

160.000 cópias

lavras se complementam e em nada são contraditórias. eternizado por “essência de deus” e é “é proibido pensar”, João alexandre já gravou 12cds em quase 30 anos de carrei-

platina triplo

240.000 cópias

ra, e agora, acaba de lançar seu primeiro dVd intitulado dois tempos, uma obra de arte que além de vir com aquele toque de brasilidade, abriu mão dos overdubs e maquiagens de pós-gravação, conservando intrinsecamente a essência di-

diamante

vinamente artística reproduzida no

300.000 cópias

dia da apresentação. 20 de carreira. por que só agora o dvd?

12

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

meu problema sempre foi o dinheiro, algo comum para um músico independente! como a universidade metodista propôs a gravação do DvD sem nenhum investimento meu, realizei este sonho. qual critério usou para selecionar as canções?

tentei transmitir um pouco de minha história. o DvD ficou parecido comigo. não editei nada, creio que tanto o cD quanto o DvD representam o artista naquele momento. as pessoas têm gostado, mesmo com desafinações perceptíveis. quando se trata de vídeo, é melhor a emoção do erro verdadeiro do que a edição criando acerto falso. de que forma gravar o dvd foi diferente de gravar cds?

o fato de ver de perto quem é o joão alexandre por trás do músico! o DvD aproxima mais as pessoas. são quase 30 anos de carreira com momentos bons e ruins relatados por mim. uma metade do dvd foi filmada em estúdio. por que você escolheu fazer desse jeito?

os proprietários me ofereceram o estúdio na cena como forma de apoio. acho a parte mais bonita do cD. meu filho participou tocando um piano Yamaha maravilhoso e foi um presente tê-lo ao meu lado.


mInIstérIo

Sustentados pela

intercessão cantores gospel contam com uma verdadeira legião de intercessores para continuarem firmes na fé e não caírem na tentação da fama Por VIVIane c a s ta n h e I r a FotoS DIVulGação

q

“EU CONhEÇO ALgUMAS pESSOAS qUE ATUAM COMO INTERCESSORES pELO MEU MINISTéRIO, MAS NA VERDADE Só NO CéU SAbEREMOS REALMENTE qUEM INTERCEDEU, OROU, AbENÇOOU E VERDADEIRAMENTE fOI UM INTERCESSOR EM NOSSA VIDA, Diz anDré valaDão

14

música cristã & sonorização |||||||

uando somos tocados por hi-

tos, gravações ou apresentações do Diante do

nos e louvores entoados a Deus,

Trono, tem um grupo cobrindo os músicos e

não imaginamos a guerra espiritual

técnicos em oração. “Uma das situações gra-

que é travada no momento em que

ves que passamos foi na gravação do CD Nos

somos abençoados por essas can-

Braços do Pai, onde um político queria subir

ções. Por causa dessa batalha no

armado no palco e parar tudo. Era ano de elei-

mundo espiritual, os artistas cristãos

ção e, diante daquela multidão, políticos não

precisam de pessoas que estejam

crentes queriam aproveitar a oportunidade

constantemente diante de Deus, cla-

para fazer propaganda. Posicionamo-nos fir-

mando ao Pai por suas vidas e minis-

memente dizendo que aquele não era um

térios. É o tão conhecido ministério

evento político e isso provocou a ira daqueles

de intercessão. Dos mais famosos

que gostariam de se aproveitar da situação. O

aos mais humildes, são os interces-

Senhor interveio e, graças a Ele, nada aconte-

sores que lutam no plano espiritual e

ceu”, conta Ezenete.

apresentam constantemente os can-

Para Ana Paula, a pastora é como uma

tores e suas equipes diante do trono

mãe. “Acredito que tem muita gente orando

de Deus.

e torcendo por mim, e que eu nem sei quem

A pastora Ezenete Rodrigues, líder do

são! Mas, perto de mim está meu esposo,

ministério de intercessão da Igreja Batista

minha família, alguns amigos e uma amiga

da Lagoinha, é uma dessas guerreiras da

muito especial, que considero como uma

oração. É a ela que o Ministério de Lou-

mãe, a Ezenete. Ela tem uma rede de oração,

vor Diante do Trono recorre para resistir

com pessoas que oram pela minha vida”, afir-

às tentações da fama e às dificuldades do

ma Ana Paula, que confessa ter passado por

caminho tortuoso do mundo das celebrida-

um momento difícil com a saída de alguns

des. A pastora conta que em todos os even-

integrantes e contou com a ajuda de Ezene-

junho / julho 2011


mInIstérIo

ajuda em oração, estamos sempre pedindo

grupo de louvor estava passando. “Todos os

a Deus para nos guardar do eu e da carne”,

integrantes que permaneceram têm plena

revela Danese, que faz sucesso até mesmo

convicção de que os que partiram para um

entre não evangéli-

novo tempo estão dentro da vontade de Deus

cos. “Quando eu não

e que eles também estão cumprindo o seu

tinha a visão do mi-

chamado com alegria e dependência do Se-

nistério e não acre-

nhor”, esclarece Ezenete. Ana Paula também

ditava nesse cha-

conta com a ajuda espiritual nos momentos

mado, foi a minha

em que precisa anular o seu eu e não permitir

esposa

que o sucesso suba à cabeça. “Se deixarmos

jejuou e me sacudia

cair o elogio no peito, precisaremos parar e

para enxergar isso.

limpar o coração. Se percebermos que esta-

Ela

mos nos achando melhores que os outros, ou

para me levantar

mais importantes, se nossas atitudes passa-

nas horas mais di-

rem a ser arrogantes e cheias de exigências,

fíceis. O meu desejo

precisaremos rever nosso coração”, analisa a

é que Deus continue

cantora.

me usando e me ca-

que

tirava

orou,

foto: arquiVo pessoal

te para compreender o momento pelo qual o

pra. EzEnEtE roDriguEs: é a Ela quE o Dt rEcorrE para rEsistir às tEntaçõEs Da fama E às DificulDaDEs Do caminho tortuoso Do munDo Das cElEbriDaDEs.

forças

O irmão da líder do Diante do Trono,

pacitando para ser

André Valadão, também conta com um nú-

de alguma forma

mero sem fim de intercessores por todo o

instrumento para mi-

país, mas prefere não nomear nenhum espe-

lhares de vidas que perecem e sofrem”.

cificamente, com medo de não dar a devida

Casada há 13 anos com Regis, Kelly

importância a algum deles. “Eu conheço algu-

encara a sua função de intercessora como

mas pessoas que atuam como intercessores

um desafio. “É bom e ruim ao mesmo tempo

pelo meu ministério, mas na verdade só no

ser esposa de um cantor evangélico. O lado

céu saberemos realmente quem intercedeu,

ruim são as lutas que passo para ajudá-lo

orou, abençoou e verdadeiramente foi um

na sustentação do ministério, e o bom, é ver

intercessor em nossa vida. Tem muita gente

meu marido com temor a Deus e seguindo

carregando título de intercessor e, na verda-

nos caminhos do Senhor”, diz Kelly, que tem

de, a única coisa que não faz, é orar”, lamenta

dois filhos com o cantor: Brunno de 12 anos

o cantor. De acordo com André, as pessoas es-

e Brenda de 2 anos. “No início do sucesso da

tão carentes de referências. “Os jovens, hoje

música ‘Faz um Milagre em Mim’, quando

em dia, não têm nem mesmo em casa um

apareceram várias propostas de gravadoras e

bom exemplo de pais. O que acaba gerando

empresários, foi um momento de muita ora-

sobre a liderança, sobre cantores, artistas e

ção para buscar o direcionamento de Deus”,

pessoas formadoras de opinião, muitas ex-

relata. Ela finaliza dando um conselho às

pectativas. Isso é muito sério. É preciso muito

mulheres que, como ela, precisam estar em

temor a Deus para não sermos pessoas que

constante oração. “Sem lutas, não há vitórias

manipulam, que geram engano e levam a

e o fardo pesado da mulher sábia cabe a nós,

glória para si, somos apenas servos, temos

mulheres. Então, peço que o Senhor conceda

uma dívida impagável com Deus”, ressalta.

a cada uma de nós, a cada dia a sabedoria

Régis Danese, por sua vez, conta com

para sermos luz, diante de todas as circuns-

as orações da esposa, Kelly Danese, para se

tâncias”, conclui. A oração pode salvar vidas e

manter em pé e sempre ser um bom exemplo

a falta dela pode destruir ministérios. Cabe a

para seus fãs. “O sucesso é bom, mas perigoso

cada cantor entender e buscar intercessores

ao mesmo tempo. Temos que estar debaixo

que possam ajudá-los nas batalhas do plano

de uma cobertura espiritual, constante. Mi-

espiritual.

casaDos há 13 anos, kEllY Encara a função DE intErcEssora DE régis DanEsE

nha esposa é muito centrada e sempre me música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

15


fé e música fé e música

marcos almeIDa

ALMEIDA é múSico e vocaliSta Da banDa Palavrantiga

a História das sombras PercePções carregadas de seNtidOs Quando criança, surgiu em mim um estranho interesse pela minha própria sombra. Sinceramente, não saberia te dizer em qual fase dessa época tão fabulosa o fenômeno aparece, mas isso aconteceu sim, de verdade! Não raras vezes, tal como um gato correndo atrás do rabo, estava eu correndo atrás da sombra. Meu objetivo era tocá-la, saber sua consistência, era mais que um passatempo, aquilo parecia uma operação solitária de investigação científica. Ao descobrir que se tem uma sombra, a criança impressionada - e impressionável como eu era- arranja logo um amigo inseparável. Basta haver um facho de luz, uma candeia qualquer, uma lâmpada incandescente mais fraca ou um sol sobre a cabeça, que imediatamente surge a misteriosa sombra. Veja seu movimento que vai variando de acordo com o bruxulear dum pedaço de vela, sua esperteza aproveitando o passeio de uma nuvem sobre o sol para logo se esconder da gente, enfraquecendo seu contraste. Mas, basta deixar a nuvem ir embora que a sombra volta - negra e enigmática - para o nosso susto e alegria de menino! Um homem sem sombra é um homem em total escuridão. Quem perde a sombra perde uma companhia. Perde um guarda em constante vigília. Sim, está sozinho no escuro! Sabendo da

16

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

importância desse atento companheiro, o salmista cantou um verso que sobreviveu ao tempo: “O Senhor é quem te guarda. Ele é a tua sombra a tua direita.” Sombra aqui é aliança, é o compromisso da presença inseparável do nosso Deus.

Um homem sem sombra é Um homem em total escUridão. QUem perde a sombra perde Uma companhia. perde Um gUarda em constante vigília. sim, está sozinho no escUro!

Posso brincar de pesquisador com a minha própria sombra. Posso fazer uma galhofa científica inquirido sua forma e essência, mas nenhuma brincadeira de pega-sombra, pega-pega ou pique - esconde, pode dissolver essa companheira tão fiel, a não ser que eu dissoluto e inconseqüente apague toda a luz. Mas o absurdo está aí: quando apagamos a luz, não só a sombra desaparece, mas a gente também! Canta o Salmista. Canta! “O Senhor é quem te guarda. Ele é a tua sombra a

tua direita.” Quando partimos rumo ao norte, a sombra a direita surge quando o Sol já dobrou o meio-dia. Quando já se observa a preparação para o adormecer da grande estrela. Discretamente ela surge neste lado tão simbólico. Na antiguidade era onde o destro guerreiro se encontrava mais desprotegido, quando lhe caia a espada, quando lhe restava apenas um escudo no outro braço; lado mais frágil, período mais próximo da noite. A gente cresce. Pois é, a gente cresce. A cabeça pensa em urgências outras, diferentes daquelas do jovem menino. Mas, certo como os fatos dessa lembrança, sereno como um garoto pacificado, ligeiro como uma criança desembrulhando um presente, posso voltar agora mesmo para minha sombra e agradecer Sua fiel companhia . Posso me voltar para Deus e dizer: obrigado, pois ainda há luz que me ilumina! Deixa o Salmista cantar.


entreVIsta

jeremy Camp in concert do louvor universitário aos palcos do mundo: um exemplo de superação, que a dependência e a confiança em deus podem proporcionar P o r o z I e l a lV e s f o t o s G e t ú l i o tAVA r e S

a

história da carreira de jeremy camp

não ficou restrita às lembranças do delicado

deveria servir de exemplo para qualquer

momento que viveu.

cristão. Afinal, sentir a dor e a angústia de ver

Hoje, mais de 10 anos depois, Camp é

quem se ama perder a luta para o câncer, e,

pai de dois filhos (e tem mais um a caminho),

ainda assim, transformar

é casado com a cantora sul-africana Adrien-

estes sentimentos em tes-

ne Camp, ex-vocalista da ótima, mas já extin-

temunhos de uma inabalá-

ta, banda “The Benjamin Gate”. Vencedor de

vel e atemporal fé, sem dú-

Cinco “Dove Awards” e com uma indicação

vida, é tarefa para poucos.

ao Grammy no currículo, o oitavo álbum da

E Camp fez isso logo em

carreira do cantor, “We Cry Out”, mistura can-

seu álbum de estréia, Stay

ções inéditas a releituras de sucessos de Tim

(2002), onde nada menos

Hughes, Matt Redman, Brenton Brown, entre

que seis das doze canções

outros grandes nomes da musica cristã con-

atingiram o topo das para-

gregacional.

“TEM MUITA gENTE qUERENDO IR pRO MUNDO SECULAR, MAS ESqUECE qUE é pRECISO TER UM ChAMADO ESpECífICO pRA ISSO. NÃO é Só UMA IDEIA LEgAL. NÃO SE pODE COMpROMETER O EVANgELhO.”

18

música cristã & sonorização |||||||

das cristãs americanas. A

Aos 33 anos, Camp esteve no Brasil no

matéria prima utilizada?

mês de maio com a turnê homônima ao seu

Dor recheada de confiança em Deus. E talvez

novo álbum para shows em Goiânia, Rio de

o fato mais importante da vida do cantor nas-

Janeiro e São Paulo. Carismático, cumpriu

cido em Lafayette, Indiana, é que sua carreira

à risca a cartilha de “Como causar uma boa

junho / julho 2011


entreVIsta

impressão em sua platéia”, finalizando

formas que eu podia. eu vejo que a

com Deus, de levar a sua verdade. eu

os espetáculos com a camiseta amare-

mão de Deus sempre esteve sobre a

sou bem ousado quanto às letras das

la da seleção (com seu nome gravado

minha vida. hoje, eu tenho uma família

minhas músicas, então não sei se iriam

atrás) e uma bandeira do Brasil, con-

linda, tenho dois filhos e a Adie, minha

me chamar pra tocar fora de um am-

forme manda o protocolo. Isto feito, o

linda esposa, está grávida do nosso

biente cristão. na verdade, tiveram al-

caminho ficou aberto para o desfile de

terceiro filho. Certamente, esse foi

guns lugares onde eu fui convidado a

hits como “Walk by Faith”, “There will

um tempo muito difícil pelo qual tive

tocar e os organizadores disseram para

be a Day” e “I Still Believe”, seu maior

de passar, mas Deus me trouxe até

que eu não pregasse, mas eu preguei

clássico e música-símbolo de sua car-

onde eu estou hoje e ele me ensinou

mesmo assim e eu nunca mais fui con-

reira. Aliás, esta última canção é um

que eu precisava depender dele pra

vidado a voltar nesses lugares. eu pro-

referencial tão grande na trajetória do

tudo, permanecendo sempre na Pa-

curo sempre passar as pessoas o amor

artista que também dá nome ao seu pri-

lavra de Deus.

de Deus, nada menos do que isso.

mcs: o que tem te inspirado em especial? jc: Delirious?, leeland e Sanctus real. eu gosto de músicas que vem do coração das pessoas, que retratam experiências verdadeiras de vida.

mcs: algumas bandas chamadas cristãs têm incluído em suas apresentações músicas seculares. Você acha que isso influencia positivamente ou negativamente? jc: Depende muito do que a música falar e depende muito, também, se essas bandas continuam seguindo a mesma fé em jesus. Porque se eles estão no mundo secular, e até tocando as músicas deles, mas se eles estão sendo um meio de Deus chegar até essas pessoas, então não tem problema. tem muita gente querendo ir pro mundo secular, mas esquece que é preciso ter um chamado específico pra isso. não é só uma ideia legal. não se pode comprometer o evangelho.

meiro livro, recém lançado nos Estados Unidos, porém ainda sem data de lançamento no Brasil, nem tradução para o português. Antes de tocar para mais de 1800 pessoas na Igreja Bíblica da Paz, em São Paulo, Jeremy falou com à equipe de Música Cristã e Sonorização. Confira os melhores momentos da entrevista:

mcs: o que mais marcou sua passagem pelo brasil? jc: Quando estávamos no show em Goiânia, fiquei muito surpreso por ter visto que todos os brasileiros sabiam cantar as letras das músicas, em inglês. eu pensei “meu Deus, vim aqui no Brasil e todos sabem cantar as canções”. Cheguei até mesmo a me sentir encabulado por não saber falar muito bem o português, enquanto todos cantavam em inglês. mcs: Você tem um testemunho forte com relação a perda da tua esposa. como você fez pra manter o seu relacionamento com deus após esse período de dor e sofrimento? jc: todo esse momento difícil que eu passei em minha vida só me trouxe mais para perto de Deus. Quando perdi minha primeira esposa para o câncer, a dez anos atrás, todas as escrituras que eu conhecia, que estavam na minha mente, tiveram que ir diretamente para o meu coração. eu me prendi a palavra de Deus de todas as música cristã & sonorização |||||||

junho/ /MAio ABril julho 2011 2011

mcs: qual é o alcance da sua música nos estados unidos? existe alguma experiência da sua música no meio secular? jc: eu nunca senti que deveria ir para o mercado secular, ou ter alguma experiência tocando pra eles ou coisa do tipo, mas se Deus abrir as portas pra que isso aconteça, certamente estarei fazendo a obra dele. Porém, sem jamais perder o compromisso que tenho

“Eu nunca sEnti quE DEvEria ir para o mErcaDo sEcular, ou tEr alguma ExpEriência tocanDo pra ElEs.”

19


BastIDores + playlIst

15ª feira aes brasil inova em áudio e tecnologia Pelo 15º ano no Brasil, a Audio

20

nora, o visitante pode mixar o som e isso foi um sucesso. Já o auditório foi separado para demonstração

de

compactos

amplificadores

e

sistemas

de guitarra e outros instrumen-

play list o Que oS ArtiStAS eStÃo ouVinDo

Engineering Society (AES – Socieda-

tos. E mais uma vez reeditamos a

de de Engenharia de Áudio) inovou

demonstração externa, que foi um

em todos os aspectos do evento

sucesso, principalmente de público”.

durante os dias 17 a 19 de maio, no

Entre uma das atrações da AES 2011

Leonardo gonçalves

Palácio das Convenções do Anhem-

citamos a palestra do consultor e

estou ouVindo: Future of Forestry

bi em São Paulo. os organizadores

técnico de áudio David Fernandes,

do evento apresentaram ao público

que abordou o tema ‘Meu primeiro

um espaço físico maior e palestras

som na igreja’.

minha opinião: Fazia muito tempo que eu não me emocionava com alguma coisa noVA no cenário de música cristã. o som deles é fenomenal.

de alto nível, abordando assuntos de

Durante a palestra David des-

grande interesse pelo público-alvo

tacou alguns pontos importantes

da AES 2011, como engenheiros de

como a decisão final na hora de

som, técnicos de áudio e amantes da

comprar os equipamentos para a

boa sonorização.

igreja, a acústica, o formato do es-

A AES tem trabalhado na di-

paço, ideias que viabilizam custos

vulgação, no estudo e na regulamen-

e garantem qualidade sonora entre

Eduardo Mano

tação de diversas esferas do setor de

muitas outras questões. Com tantos

estou ouVindo: Alforria

áudio, além do mercado de vídeo e

assuntos em debate a palestra criou

iluminação. Com cinco mil metros

uma interação muito grande entre

quadrados e 80 expositores, o evento

os participantes, que eram em sua

tem sido o maior encontro da Amé-

maioria técnica de áudio em igrejas.

minha opinião: Para mim, a banda nacional que merece nossa atenção. letras que falam de esperança de forma bem poética. Ponteiros é linda.

rica Latina em tecnologia de áudio,

Para o técnico de áudio da Igre-

vídeo, iluminação e instalações es-

ja Renascer em Brasília (DF), Gabriel

Lucas Souza

peciais. De acordo com o presidente

Lima, 20, a AES acrescentou muito na

estou ouVindo: Be lifted high da

Aldo Soares, a edição de 2011 é uma

questão de conhecimento, tanto teó-

continuidade do trabalho realizado

rico quanto prático, além de informar

no ano anterior.

de como o mercado está movendo-

Bethel Church minha opinião: É um ótimo álbum. Músicas incríveis de adoração, muito profundas, e com uma carga de unção muito poderosa. Vale à pena escutar!

“Neste ano, ampliamos al-

-se. Um fator notado por Gabriel foi

gumas áreas que gostaríamos. A

de que os fabricantes expositores

área dos expositores, por exemplo

estão cada vez mais preocupados em

aumentamos em 30% e houve um

atender as necessidades, não somen-

crescimento efetivo de estandes

te do público de igreja, mas como um

de 15 a 20%.;” disse Soares. O presi-

todo, como na parte de locação e so-

dente também falou do seminário

norização em geral.

SynAudCon reconhecido internacio-

A AES promoveu junto a Fran-

nalmente e ministrado por Pat Bro-

cal Feiras, empresa responsável pela

wn, uma unanimidade no cenário

organização do evento, um evento

de áudio.

paralelo com o nome de Brasil Rádio

A AES proporcionou aos parti-

Show. Nele os empresários, profis-

cipantes uma sala de demonstração

sionais, acadêmicos e estudantes

de mixers de áudio digital, primeira

ligados ao rádio puderam discutir

iniciativa que se houve falar. “Em

sobre os principais temas que en-

uma sala com cinco mixers sendo

volvem a comunicação, capacitação,

alimentos por 16 canais digitais e 16

tecnologias, negócios e ainda, o pre-

analógicos em uma única fonte so-

sente e o futuro do rádio.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Marcelo Amorim (banda Regate)

estou ouVindo: Baixo e Voz minha opinião: Sergio e Marivone são um espetáculo de talento, criatividade e bom gosto. o trabalho do Baixo e Voz, além de diferente, é belo, emocionante e ouço muito. recomendo.

b


bateraworld world bateraworld

fernanDo Garros

fERNANDO é bateriSta Da TANLAN (tanlan. com.br), além De Publicitário, Pai Da SoFia e mariDo Da michele. ao longo De SeuS maiS De 30 anoS De múSica, já tocou, gravou e acomPanhou um Sem-número De gruPoS e artiStaS no rio granDe Do Sul.

conserve sua bateria Para VOcÊ, Para Os OUtrOs e Para deUs Fala a verdade, você que me lê nesta coluna: quantas vezes já foi numa igreja se apresentar com seu artista, sua banda, seu coral e você encontra uma bateria em condições precárias? Não tem banquinho, não tem borboletas nem presilhas para os pratos. O pedestal de prato é um de microfone, improvisado. E as peles são cheias de fita crepe, fita isolante, adesivo da Hello Kitty ou até mesmo band-aid. Um verdadeiro calhambeque musical. Existem algumas explicações para este fenômeno. Uma delas é o valor dado à música pela igreja. Uma congregação que entende como valor o ministério da música precisa entender que parte disso se deve à boa compra e a necessária manutenção de instrumentos e equipamentos de áudio e vídeo em bom estado. Uma coisa não está dissociada da outra. Por vezes, a igreja entende que basta desembolsar apenas uma vez o valor, na compra de um instrumento. Mas é necessário dispor de uma verba de manutenção também, pois uma bateria por exemplo irá sofrer certamente algum tipo de avaria, mais cedo ou mais tarde. Um piano terá que ser afinado de tempos em tempos. Cabos se rompem, caixas estragam, e por aí vai. Outro fator é a falta de alguém responsável pela manutenção dos instrumentos que são da igreja ou que ficam no templo – no caso bateria, piano,

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

caixas de som, mesa, etc. Na maioria dos casos, os próprios músicos é quem trazem seus instrumentos particulares para a igreja e os levam de volta. Mas estes maiores e mais pesados, a igreja tem de adquirir, pois são de uso mais coletivo. E sem a falta de uma mesma pessoa que guarda, monta e mantém, muitos problemas acontecem. Por isso , aqui vão algumas dicas para manter a bateria de sua igreja sempre em ordem, para que quem for tocar, não tenha surpresas desagradáves, 5 minutos antes de começar o programa:

❱ peles devem ser trocadas, pelos menos a cada 3 meses (se uso da bateria for contínuo); ❱ tenha kits sobressalentes de presilhas, feltros, esteiras, chaves de afinação, borboletas, baquetas para serem trocados numa eventualidade; ❱ evite que crianças se aproximem da bateria, sem o acompanhamento dos responsáveis; ❱ passe de vez em quando produtos indicados para a manutenção e brilho de ferragens, aros e pedais. evite ál-

❱ se puder, tenha uma bateria no templo que nunca tenha que ser retirada

cool e abrasivos. e um paninho para tirar a poeira sempre cai bem;

do seu lugar e que não tenha suas partes usadas por outra bateria (pe-

❱ evite ao máximo o uso de adesivos

destais, pedais, feltros, pratos). Tenha

nas peles. compre o kit de pele certa

outra bateria completa, para estudos,

para as dimensões do templo e o tipo

aulas ou para apresentações fora da

de música usada na igreja. Quando

igreja;

necessário, use abafadores (dampening) apropriados, encontrados em

❱ se ela tem de ser recolhida sempre ao

lojas especializadas.

término dos programas, deixe-a sempre no mesmo lugar, desmontada, longe de umidade e poeira; ❱ pratos devem sempre ser retirados e

Siga estas dicas e deixe sua bateria sempre nova, para que o instrumento possa ser usado a qualquer momento, sem surpresas e por qualquer músico.

guardados em bags (sacos de couro ou polietileno rígido) com panos entre eles;

21


eDItorIa DIreIto

ccli preenche lacuna deixada pelo ECAD

pacotes que variam entre r$ 35,00 e r$ 1250,00 incluem a autorização dos criadores para fazer uso das músicas em materiais impressos, sistemas de projeção, arranjos e gravações ao vivo dos cultos em áudio e vídeo

Por m ay r a B o n Da n ç a

o

nde houver música, ali estará o ecad

arranjar e gravar músicas exatamente como

no meio de vós. É, pode parecer engra-

foram compostas por seus autores, autoriza-

çado para uns, mas para outros é dor de ca-

das pelos próprios.

beça na certa. Fato é que emissoras de rádio,

Com um cast de cinco mil artistas dis-

hotéis, lojas, restaurantes, TVs, etc, são obri-

tribuídos em 26 países nos cinco continentes,

gados a pagar ao ECAD, um valor correspon-

a empresa atingiu a impressionante marca

dente aos direitos autorais das músicas exe-

de mais de 200 mil igrejas associadas. “Nosso

cutadas em suas dependências. No entanto,

trabalho é fazer com que as igrejas possam

apesar da lei não excluir as Igrejas, a relação

utilizar as músicas que participam dos nos-

do ECAD com as instituições religiosas é

sos programas de forma correta, prática e

um pouco diferente. Embora tenha le le-

acessível”, explica Daniel Freitas, gerente de

galidade para isso, o ECAD - a única

“nosso trabalho é fazEr com quE as igrEjas possam utilizar as músicas quE participam Dos nossos programas DE forma corrEta, prática E acEssívEl”, Explica DaniEl frEitas, gErEntE DE opEraçõEs Da EmprEsa.

22

música cristã & sonorização |||||||

operações da empresa.

instituição brasileira autorizada a

O pacote adquirido pelas igrejas inclui

arrecadar e distribuir os direitos au-

a autorização dos criadores para fazer uso

torais no Brasil - não fiscaliza as ins-

das músicas em materiais impressos, siste-

tituições religiosas e, por isso, shows

mas de projeção, arranjos e gravações ao vivo

ou apresentações musicais executa executa-

dos cultos em áudio e vídeo, além do acesso

das dentro dos templos acabam sen sen-

a um material oficial através do SongSelect,

do beneficiados. Afinal, na prática ficam

portal exclusivo onde podem ser baixadas

isentos do pagamento dos direitos autorais.

letras originais, traduções autorizadas, cifras

Mas, se dentro do contexto da legisla legisla-

e partituras. “Com a facilidade de acesso da

ção brasileira, as instituições religiosas estão

Internet, o SongSelect tem sido um excelen-

“liberadas” desse custo, muitos membros,

te recurso para cantores, músicos, pastores e

pastores e ministros de louvor das igrejas

todos os que estão relacionados ao ministé-

acreditam estarem cometendo um pecado: o

rio de música das igrejas. Além de oferecer

da apropriação indevida de conteúdo intelec-

informações corretas e conteúdos originais,

tual, visto que os artistas que dispenderam

cada impressão realizada através do portal

tempo e dinheiro não recebem a devida re-

é revertida em crédito aos autores que par-

compensa (financeira) por sua atividade. Com

ticipam do programa”, acrescenta Daniel. Os

isso, há, obviamente, um paradoxo nesse ci-

preços, logicamente, variam de acordo com a

clo musical. E é essa lacuna que a Christian

necessidade e o número de membros de cada

Copyright Licensing International preenche.

instituição.

Criada há 26 anos, em Portland (EUA), a CCLI

O que precisa ser ressaltado é que a

não ocupa o lugar do ECAD, mas, em contra-

CCLI é um órgão que reúne os artistas cris-

partida, dá acesso às igrejas para reproduzir,

tãos e distribui dividendos entre eles, mas

junho / julho 2011


eDItorIa DIreIto

não substitui o trabalho do ECAD. Isso signi signi-

brasica cristã bra

fica que caso seja decidido pela retomada da

sileira e para os

cobrança, os valores pagos à empresa ameri-

músicos e com-

cana não eximem o pagamento ao órgão bra-

positores. “A CCLI

sileiro. É claro que, neste momento, estamos

tem a visão de

falando de questões hipotéticas. Na opinião

abençoar aqueles

do cantor e pastor Asaph Borba, por exemplo,

que trabalham com música, porque todo o

a igreja não corre esse risco. “Nossa legislação

dinheiro é investido em música, nos compo-

é falha e cheia de brechas e o culto religio-

sitores e nos autores”, afirma. Massao lem-

so no Brasil ainda é um ambiente intocável

bra o que a igreja ganha com o investimento,

e protegido pela legislação em qualquer as-

dizendo que quando se semeia no Reino de

pecto.” Ele vê o trabalho da CCLI como um in-

Deus, a colheita vem através de bênçãos es-

centivo a fazer as coisas de uma forma mais

pirituais ou “quem sabe o seu ministério de

organizada para benefício de todos, mas não

louvor vai ser mais abençoado”.

concorda com a cobrança de uma taxa. “Ain-

Coordenador Nacional de Música e Ar-

da creio na premissa bíblica de graça recebeis

tes da Igreja do Evangelho Quadrangular e

e de graça daí.”

pastor titular da Igreja Quadrangular do Re-

Incentivador da implantação da CCLI

novo, Gildo de Carvalho vê o trabalho da CCLI

no Brasil e usuário do SongSelect há dois

como mais uma ferramenta que colabora

anos, o pastor Paulo Davi e Silva, ministro de

com o avanço da Igreja. “A CCLI se propõe a

adoração da Primeira Igreja Batista de Curi-

auxiliar na implementação de um trabalho

tiba (PR), acredita que pouco se sabe sobre

sério e conciso junto aos departamen-

direitos autorais na maioria das igrejas no

tos que utilizam música para desen-

Brasil. “O que existe é uma cultura com falta

volver sua arte para adorar. Nossa

de informação e irresponsabilidade”, explica.

igreja tem se esmerado nisso, en-

O pastor afirma ser normal existirem

tão, me parece a parceria certa”,

várias versões de uma mesma música dentro

diz. Carvalho ainda finaliza, “re-

de determinada igreja, e isso mostra a falta

comendo insistentemente que os

de um padrão de conhecimento no que se

colegas experimentem”.

refere a direitos autorais. Ele ainda aponta os

Na verdade, fica a cargo da li-

problemas de interpretação na hora de fazer

derança da igreja decidir se quer ‘remu-

a versão de uma canção. “Algumas versões

nerar’ os compositores ou não. A legislação,

além de serem alteradas do propósito ori-

ainda que proíba o uso e a reprodução de mú-

ginal do autor, não são revisadas para que a

sicas, não influencia dentro das igrejas, por

compreensão, teológica e poética seja respei-

enquanto. Apesar disso, é bom lembrar que,

tada.”

a CCLI é um meio de abençoar aqueles que O pastor Massao Suguihara, líder do

abençoam as congregações com seu trabalho.

ministério Adoração e Adoradores, também é

Mais informações e uma demonstração

usuário do programa. Ele atenta para o bene-

do SongSelect disponíveis no site www.ccli.

fício que a adesão ao software traz para a mú-

com.br.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

“a ccli tEm a visão DE abEnçoar aquElEs quE trabalham com música, porquE toDo o DinhEiro é invEstiDo Em música E nos compositorEs, nos autorEs”, afirma pr. massao suguihara.

23


perfIl

pErfil sErginho olivEira iDaDE: 36 ANOS igrEja: igreJa de deus pentecostal do Brasil – Bom Jesus dos perdões influências: cassiane, damares, eyshila e roBinson monteiro

cheio de propósitos serginho oliveira conta seu testemunho e fala sobre o cd ‘propósito de deus’ P o r m ay r a B o n D a n ç a

e-mail: contato@serginhooliveira.com.br

companhado da esposa e com um

a

freqüentar uma igreja evangélica e fez uma

grande sorriso simpático, Serginho en-

campanha em meu favor. Eu sou fruto de

trou no café descontraído. Cumprimentou a

intercessão.” Ele encontrou ajuda e sua vida

todos e logo comentou sobre seu novo corte

sofreu uma grande mudança, mas ainda as-

de cabelo. Estava frio, mas o sol fazia um dia

sim não se entregou. “A minha vida mudou,

claro. Sentamos-nos separados dos outros e

mas eu não voltei na igreja, e pior, continuei

eu pedi que ele contasse um pouco sobre seu

freqüentando o centro espírita.”

testemunho, sobre como Deus havia tocado

“Com a crise de 2009, mais uma vez,

sua vida. O sorriso se perdeu por um momen-

eu perdi tudo. Nós decidimos então abrir um

to, mas a leveza ainda era presente em seu

restaurante sertanejo em Bragança Paulista.

rosto. “O testemunho é forte”, disse.

Se chamava Arena Country Beer”, diz enver-

Serginho Oliveira conta que tudo acon-

gonhado. “Arena é onde matavam os cristãos,

teceu na sua vida por uma série de fatores, al-

country são músicas que fazem apologia ao

guns antes até do seu nascimento. Para fugir

sexo e à bebida e ‘beer’ é cerveja em inglês,

de uma vida triste, sua mãe se casou aos 18

então, você pode imaginar o que eu vendia

anos e teve dois filhos. Quando ele tinha

lá.” Mas, foi buscando prosperidade para o seu

apenas três anos, seu pai abandonou a

negócio que Serginho mais uma vez procurou

família para viver com outra mulher. “Foi

uma igreja evangélica. “Eu freqüentei durante

muito triste e, por conta da diferença de

um ano, mas ainda dizia que era espírita. Até

idade, eu e meu irmão tivemos reações

que Jesus tocou meu coração.” Desde 2010, ele

diferentes. Para ele, com 11 anos, o fato

vem se entregando a cada dia e descobrindo

gerou revolta, em mim refletiu de forma

uma nova vida.

física. Eu passei a ter convulsões”, lembra.

Sempre com tranqüilidade e esboçan-

O cantor foi levado a vários especia-

do sorrisos, o cantor fala que Deus o inspirou

listas, e o diagnóstico era sempre o mes-

a escrever músicas usando palavras que ele

mo: epilepsia. Sabendo que o problema

mesmo não conhecia. Ele queria enviar as

era emocional e vendo que os métodos pa-

canções a alguma cantora evangélica famo-

liativos não resolviam, sua mãe buscou outra

sa, mas os planos foram diferentes. “A pasto-

saída, o espiritismo. Ele explica, com serie-

ra da igreja disse que as músicas não seriam

dade, que passou por todos os processos ne-

enviadas a ninguém, que aquele era pra ser

cessários para se firmar como espírita. Foram

o meu CD.”

mais de 30 anos dedicados à religião.

24

Com seu trabalho gravado, o CD ‘Pro-

Depois de trabalhar por seis anos em

pósito de Deus’, Serginho tem ministrado em

uma grande empresa sem registro em cartei-

muitas igrejas e busca abençoar vidas. Com

ra de trabalho, Serginho enfrentou o desem-

alegria, ele deixa o café, agradecendo e tor-

prego. Foi nesse desespero que Deus o tocou.

cendo para que sua história alcance, a cada

“A minha mãe, que era espírita, começou a

dia, mais pessoas.

o


o levita o levita

alexanDre malaquIas

ALExANDRE é ProDutor, arranjaDor, orqueStraDor, comPoSitor e inStrumentiSta há maiS De 20 anoS.

a busca pela santidade decLarem-se PeNtecOstais OU rOqUeirOs; mas O façam em NOme dO deUs ViVO É bem intencionada a nossa intenção de fazer música, hoje em dia, nas igrejas do mundo todo. Seja para o mal ou para o bem, a música é um dos centros da composição religiosa. Na prática, é como se disséssemos que não há vida religiosa sem trilha sonora. Tudo requer música, tom, cor, respiração e contraste de andamento. A natureza dos fatos e suas semelhanças cotidianas marcam nossas vidas com todo o tipo de som que podemos imaginar. Guitarras definem em nossa geração, o som da liberdade condicional; ao passo que a bateria, determina o ritmo da adoração extravagante, ou movimento pentecostal. Mas as coisas não param por aí; temos então as letras e suas declarações. Canções feitas em berços simples e em berços instruídos. Tudo para a glória de Deus Pai. Sigamos em frente, amigos músicos. Declaremos o nome do Infinito com o máximo de nossas forças, a fim de declarar o reino de Deus e a sua justiça em forma de louvor. Declarem-se pentecostais ou roqueiros; mas o façam em nome do Deus vivo. Entreguemos nossos corações a exposição da música de Deus; a fim de que nos traga a paz e a sua luz. Evangelizemos em tempo e fora

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

de tempo como se fosse nosso último louvor. Busquemos essa santidade através de uma visão de louvor, onde haja novidade de vida e adoração; mais do que conhecimento ou mercado. Olhemos

inicialmente, isso parece meio religioso; mas tenho certeza QUe QUando paramos para orar ao nosso deUs, todo o nosso conceito de vida se altera, devido a sUa santidade.

ração que pensa assim poderá crer, ou louvar ao Deus do impossível? Mais importante do que cantar ou tocar para Deus, é o crer; pois a Bíblia nos ensina que sem fé é impossível agradá-lo. Então, queridos irmãos, músicos do Senhor, creiam de todo o coração e confiem em um Deus que tudo pode fazer, e Ele se manifestara a vocês através da sua palavra e dos louvores. Deus Abençoe.

para a cruz de Cristo e cantemos. Mas façamos isso com gratidão; abandonando as vestes do mundo e os conceitos seculares. Inicialmente, isso parece meio religioso; mas tenho certeza que quando paramos para orar ao nosso Deus, todo o nosso conceito de vida se altera, devido a sua santidade. Disse-me outro dia uma discípula: Jesus não pode fazer nada se nós não quisermos. Logo percebi que ao conceito dela, Jesus está limitado ao que ela acha ou não possível. Como um co-

25


capa

“sei muito bem de onde eu vim e para onde eu q

26

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


de que os melhores perfumes estão nos

Três anos depois de ter lançado seu

menores frascos. Ele tem estatura baixa, uns

primeiro álbum, “Formoso És” (2000), o Bra-

quilinhos a mais, não ostenta nenhuma vai-

sil, finalmente, descobriu a rouca e potente

dade, é simples e esbanja uma tranqüilidade

voz de Fernandinho. Ancorado pela música e

contagiante. Quem olha para Fernandinho,

CD “Faz chover” que atingiu a marca de mais

pela primeira vez, não acredita estar diante

de 700 mil cópias vendidas, ele foi catapulta-

de um dos maiores e mais influentes nomes

do inesperadamente ao sucesso. Desde en-

da música cristã brasileira da atualidade. Pu-

tão, faz quase 100 shows por ano, número

dera. Seu recém-lançado “Sou feliz” atingiu

impressionante para um cantor cristão e a

a impressionante marca de 50 mil cópias

lotação não raro ultrapassa as 50 mil pes-

vendidas em apenas três dias. Considerando

soas por evento. Ainda assim, mesmo com

que a comercialização de seus CDs compete

todos estes números, Fernandinho se esforça

com a gratuidade dos arquivos e vídeos no

para não permitir que seu foco seja desvia-

youtube, essa marca torna o fato ainda mais

do. “me alegro ao receber um disco de ouro,

relevante.

platina ou quando chego num lugar e está

eu quero ir” Por o z I e l a lV e s

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Nordestino, nascido em Aracajú; desde

lotado, mas esta alegria não é um frisson ar-

os quinze anos, Fernando Jerônimo dos San-

tístico. Fico feliz pois posso compartilhar da-

tos Junior vive em Campos dos Goytacazes

quilo que Deus me deu. Mas não chega a ser

(RJ). Não demorou muito para que começas-

uma tentação, talvez porque eu sempre tive

se a se aventurar pelo universo musical das

pessoas que cuidaram de mim”, comemora.

igrejas. Fez parte de grupos como Hágios,

Casado com Paula Santos é pai de três

Louvor Profético e Shekinah, e foi até bate-

filhos: Asafe, Abner e Mariah, pessoas que

rista durante algum tempo. Mas foi em um

faz questão de citar a todo instante! Troféus

culto ministrado por Adhemar de Campos,

de sua vida! No começo de maio, Fernan-

Daniel Souza e Asaph Borba – estes dois úl-

dinho recebeu o editor da revista MCS que

timos cobrem espiritualmente a vida do can-

fez um bate-volta no mesmo dia entre Porto

tor - que Fernandinho descobriu o propósito

Alegre e Belo Horizonte para um bate-papo

de Deus para sua vida: ser um ministro de

– na sede da OniMusic - sobre sua carreira

louvor. “Neste dia, literalmente, me tornei

artística e ministerial, seus sonhos, seu mais

um filho espiritual do Daniel. E é ele que tem

recente lançamento e assuntos preferidos,

toda a liberdadede puxar a minha orelha,

como política e justiça social.

com onze anos de carreira, sete álbuns no currículo e mais de um milhão de discos Vendidos, fernandinho acaba de lançar sou feliz - o melhor álbum de sua carreira - e confirma a tentatiVa de resgatar o eVangelho puro e simples atraVés das antigas cançÕes

foto: marcos castro

f

sempre que achar necessário”, lembra.

ernandinho faz valer aquele velho clichê

27


entreVIsta

mcs: sete cds gravados e mais de um milhão de cópias vendidas em anos de ministério. como nasceu este ministério? o meu envolvimento com a música começa na minha primeira igreja: a igreja Batista da Coroa em Campos (rj). Congreguei ali uns 5 ou 6 anos, tocando bateria, violão e fiquei lá até os meus 15 anos. Mas o gosto pela arte vem da infância. lá em São Mateus (eS), a nossa casa ficava num morro alto, de onde eu enxergava a cidade antiga, o mar, os navios negreiros e o lugar onde os escravos eram torturados. Desde aquela época, eu já tinha uma fome por justiça. esta barbaridade que foi a escravidão me incomodava muito. então, eu questionava: Por que eles aceitavam? Por que ninguém se rebelou? Por que demorou tanto para a liberdade acontecer no Brasil? Acho que minha semente brotou aí. mcs: esta sede por justiça, no passado, fez de você um admirador de fidel castro, che guevara, lula, do pt. Você era um esquerdista? na verdade, eu era só mais um no meio da multidão, que defendia a causa lula. eu nem votava ainda, mas faltava a aula pra poder ir ao comício dele. A gente só queria um Brasil melhor, mas a igreja, na época, era contrária. Chamavam-no de comunista. Aliás, eu amo política! A verdadeira política, sem corrupção. mcs: Você se decepcionou com esta bandeira? Sim. Muitas daquelas coisas que o Pt criticava, acabaram do mesmo jeito ou até pior. mcs: é sempre assim! ao assumir o poder, os críticos acabam reproduzindo o mesmo comportamento da situação. mas, cá pra nós, não

28

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

sejamos tão ingratos: o brasil evoluiu, não? Concordo com você, mas não atribuo esta vitória ao Pt. Atribuo ao povo brasileiro que não desiste nunca. A prosperidade do Brasil está diretamente ligada ao povo cristão. São shows e mais shows que acontecem diariamente. São milhares de igrejas lotadas de pessoas que deixaram o álcool, a prostituição, as drogas. Pessoas que saíram da bandidagem. eu não tenho dúvida de que - aqui no Brasil pelo menos - a igreja é a maior fonte de transformação da sociedade. o sucesso do Brasil não é só trabalho do lula, é da igreja também. mcs: que tipo de aliança você defende entre a igreja e a politica? eu defendo uma aliança onde o profeta esteja acima da política. eu tenho nojo (e não sei se você pode escrever isto) daqueles pastores que abaixam a cabeça para os políticos. Que colocam no púlpito uma criatura que no dia anterior estava no terreiro de macumba pedindo voto. Abomino. Sou da opinião de que os evangélicos precisam estar na política, sim. Mas é importante salientar que mais vale obedecer a Deus do que aos homens. infelizmente, são poucos os lugares em que a gente vê isso. mcs: cedo ou tarde todo o cristão passa por cruzamentos, e aí começa a se questionar: o que realmente a minha fé significa? muitos acabam descobrindo que são apenas profissionais da música. Você já passou por alguns destes cruzamentos? Sim. A gente passa por estes cruzamentos quase que diariamente. A proposta do mercado “evangélico” é a mesma do mercado secular, e diariamente, você é provado e testado a ser um funcionário do “rei”. Mas é

com nossas atitudes que mostramos para quem estamos trabalhando. As expressões que cantamos precisam ser vividas por nós, em linearidade constante.

mcs: é consenso que existe algo misterioso na música. uma combinação de acordes pode fazer alguém sorrir, chorar, pular ou até mesmo coagir. quando uma de suas músicas faz sucesso, qual é a fórmula utilizada? Manifestação divina. eu não tenho o dom de compor. Se você me pagar um milhão de dólares e me pedir para eu compor uma música que fale de sonhos, vou te decepcionar. não tenho esta capacidade. Quando acontece de vir uma canção, ela é puramente fruto daquilo que eu vivenciei. A última coisa que eu penso é nas pessoas. eu amo tudo aquilo que vem das pessoas: elogios, eventos, convites. Mas eu sei: a mesma multidão que diz “hosana” também diz “crucifique-o”. na música, eu estou focado em ser sincero com Deus. Mas eu concordo totalmente com você: a música tem muito poder sobre as pessoas e é altamente possível manipulá-las através dos acordes. talvez a igreja seja o lugar onde isso mais acontece. mcs: conectando com este fato, qual a sua opinião sobre esta avalanche de ex-artistas seculares que hoje migram para o mercado da música gospel. é conversão de fato ou interesse econômico? Pode ser conversão. Mas eu queria abrir um parênteses antes disso. Acho que dentre as muitas coisas que precisam mudar dentro das igrejas evangélicas, uma tem urgência. o povo cristão precisa parar de valorizar o “ex-algumacoisa”. nada contra aqueles que se convertem de fato, mas a


NÚMEROS DO MINISTéRIO DE fERNANDINhO:

fernanDInho

• cerca de 1,5 milhão de cópias vendidas; • mais de 50.000 cópias vendidas em menos de 1 semana do novo disco “sou feliz”; • 8 discos de ouro; • 5 discos de platina; • 2 discos de platina duplo; • 2 discos de platina triplo; • 1 disco de diamante; • mais de 6 milhões de visualizações no canal oficial no youtube. Destes, 3 milhões, apenas com o clipe “faz chover”;

foto: marcos castro

• 100 shows no ano de 2010

a proposta do mercado “eVangélico” é a mesma do mercado secular, e diariamente, Você é proVado e testado a ser um funcionário do “rei”

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

29


eDItorIa entreVIsta

vida passada não pode ser relembra-

deu, está ligada à fonte que é ele. tudo

da a todo o instante como uma pérola

começa e termina n’ele.

cheia de glamour. o que a igreja precisa aprender é a valorizar o irmãozinho que foi fiel a vida toda.

mcs: quem é a autoridade espiritual sobre a sua vida, hoje? tem várias pessoas. o Daniel Souza é a minha autoridade na área familiar. o Asaph na área ministerial. Mas a minha própria igreja tem autoridade sobre mim. eu chego lá e me submeto ao que eles estão falando.

deixam de se submeter a uma autoridade espiritual. na sua visão esta pessoa está com problemas? eu nem sei se eu posso considerá-lo ministro. É muito difícil você compreender alguém que se beneficia da igreja, mas não presta contas a ela. eu, particularmente, não respeito como autoridade espiritual quem não faz parte de um corpo. É um artista apenas. Sou defensor da igreja local, seja ela qual for a sua denominação.

mcs: na caminhada da fé - sobretudo no meio artístico - há muita gente que se perde na curva. com onze anos de experiência, você já deve ter trafegado pelas mais sinuosas. o que há nestas curvas? eu acho que nós somos o que somos mcs: é cada vez maior o número de o tempo todo. Às vezes, a gente fala: “artistas, ministros de louvor” que mcs: Você sempre diz que a base “poxa vida, mas o cara da vida ministerial “cocomeçou tão bem e meça dentro de casa”. é agora perdeu a cabenesta base que o diabo ça?”. na verdade, ele costuma atacar? nunca foi. o valor dele É isso mesmo. e isto é muifernandinho já era outro, desde o to grave! eu vou te dizer: oniMuSiC início. o que acontece o que me deixa mais feliz, é que nestas curvas da não é o elogio de quem se você perguntar, 10 vida, quando a tempesnão me conhece. o que me entre 10 artistas evantade ou o assédio vem, alegra é sentar aqui, dar gélicos lhe dirão que ele só coloca pra fora esta entrevista pra você e gostariam de fazer aquilo que ele realmensaber que minha esposa o que fernandinho te, é. Particularmente, e meus filhos vão poder acaba de fazer: gravejo que quando você ler, sem ver, absolutamenvar um álbum de hinos clássicos do cantor cristão. e fertem uma convicção, sate, nada contraditório em nandinho o fez com extrema maestria, bom-gosto e quabendo de onde vem e minhas palavras. este é o lidade. “sou feliz” já pode ser colocado na prateleira dos aonde quer chegar, você meu maior legado. ouvir melhores discos já feitos na história da musica cristã brapassa pelas curvas e peatravés da boca daqueles sileira. é simplesmente arrebatador, do início ao fim. parte los obstáculos sem se que estão do meu lado, pela memória afetiva que está ligada a estes hinos, parte abalar com eles. que eu não sou uma menpelo capricho de fernandinho. e o repertório escolhido foi tira, ou uma performance. na mosca. sem medo de errar, fernandinho não deixa mar-

Sou feliz

mcs: a fama massageia o ego? Massageia e pode ser tentadora. Pra mim ela é o reconhecimento de Deus. Mas eu confesso a você que sempre procurei não me deter nestas coisas. eu sei muito bem de onde eu vim e sei exatamente, onde eu quero ir. entendo que o ministério que Deus me

30

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

gem para hinos obscuros. estão ali os que deveriam estar, seja quem os gravasse. “sou feliz”, “rude cruz”, “chuva de bencãos”, “Tocou-me”, Grandioso És Tu”, “Alvo mais que a neve”, estão todos lá, com direito a coral, inclusive. gravado ao vivo, na segunda igreja Batista em campos dos Goytacazes/RJ, têm a participação especial de Stu G (da Banda delirious?) nas guitarras, e masterização de Jim Demain, em Nashiville-TN-USA. O que explica muito da incrível sonoridade do álbum. fernandinho acaba de fazer um trabalho eterno, assim como os hinos.

Por Fernando Garros

mcs: tocando na questão dinheiro: qual a sua opinião sobre o cachê? eu vou falar, abertamente, o que acontece comigo. Se eu vou a uma igreja, ela paga as minhas hospedagens, alimentação e me dá uma oferta. neste caso, eu não estipulo valor. não posso participar de tudo o que me convidam, então


fernanDInho

foto: lÚcio silVeira

comprarem este CD, uma vontade “eu não tenho DúVIDa De que - aquI no BrasIl pelo menos - a IGreja é a maIor fonte De transformação Da socIeDaDe. o sucesso Do BrasIl não é só traBalho Do lula, é Da IGreja tamBém” afIrma fernaDInho.

de pesquisar a vida e os motivos que levaram estes homens a compor canções tão belas e que possam conhecer a história do evangelho e como tudo começou. o evangelho é cruz. É renuncia. o evangelho é preço. o evangelho não é receita de bolo, do tipo, agora eu estou tristonho, então vou à igreja. estou precisando de dinheiro,

quando é feito o contato, a gente ana-

simples”. Meu sonho é chegar numa

lisa o objetivo do evento e o número

igreja e ouvir alguém falando sobre

maior de pessoas que eu posso comu-

a volta de jesus. Se você ouvir com

nicar a mensagem de Deus. Quando

atenção, perceberá que nestes hinos

há um show com interesse comercial

existem duas urgências: a salvação e

em mim, daí eu cobro. isto está mais

a volta de Cristo. o mais interessante é

freqüente agora, com os shows pro-

que nestas canções você não percebe

movidos pelas prefeituras.

nenhum interesse comercial. elas foram compostas numa época em que

mcs: Você se sente tentado em substituir uma agenda que propõe oferta, por um convite com recebimento de cachê? tentado a gente se sente. Porque nós, como ministério, temos as mesmas obrigações com água, luz, telefone, DVDs, CDs, boas produções. Às vezes as pessoas ouvem um CD e dizem: “nossa que bonito”, mas o que elas não lembram é que este trabalho precisou de produção. tudo tem custo. É muito lindo ouvir uma pessoa dizer: “nossa aquele teu clipe ‘Faz chover’ tem mais de três milhões de acessos”. Mas este clipe também custou dinheiro. É por isto que eu não vejo problema na cobrança dos cachês. mcs: Você acabou de lançar uma coletânea de hinos antigos com o titulo “sou feliz”. qual a sua intenção com este resgate? tentar trazer o cristianismo puro e simples de volta? Se eu pudesse responder a pergunta “o que o coração do Fernandinho anseia?”, a resposta, certamente, seria: “ouvir mais deste evangelho puro e música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

não existia nada disso. São letras puras e simples, mesmo. todos os meus CDs têm músicas do cantor cristão ou da harpa. Sempre tive este desejo de gravar um CD com estas músicas, eu só não sabia como. Quando eu comecei a gravar, pedi pra Deus que não me dei-

então eu faço isso. não!

mcs: retomando o início da nossa entrevista. hoje, maduro, o que você tem feito, na prática para saciar esta sede de justiça? eu frequento eventos onde o dinheiro arrecadado é para construção de hospitais. Sempre digo que temos que oferecer os dois, o pão da vida e o pão daqui. Seguidamente, contribuímos com orfanatos. nunca dou oferta por constrangimento, dou aquilo que o Senhor me manda dar, porque eu entendo que o dinheiro não é meu, eu apenas administro.

xasse morrer sem ter a oportunidade de terminá-lo. este é o meu CD.

mcs: e por que “sou feliz”? Porque eu tive que aprender, a duras penas, que ser feliz não é ter reconhecimento ou dinheiro. Perdi a minha irmã, com 34 anos e dois filhos, durante a gravação deste CD. todos os dias eu ligava para saber como ela estava. Mas em quatro meses, ela faleceu de câncer no pâncreas. Ser feliz, não tem a ver com a sua condição social. Aprouve a ele levá-la. isso me fez refletir, mais uma vez, sobre o fato de que a felicidade independe desta vida. A felicidade verdadeira ocorrre em meio aos problemas, às perdas e traições. Sou feliz, por que eu escolhi ser feliz e a minha escolha se chama jeSuS. eu oro para que Deus desperte no coração de todos aqueles que

mcs: Você já doou o seu cachê para algum projeto social? já fiz isto e quero fazer cada vez mais. Com a jMM (Missões Mundiais) a gente esta contribuindo para a reconstrução dos templos destruídos no haiti. tanto para a jMM como para a oM (organização Mobilização), eu digo para eles me usarem e me abusarem. estou à disposição para eventos, shows, utilização de imagem, tudo que possa arrecadar dinheiro ou trazer pessoas. eles sabem que podem me usar. não só isso, mas também tem a minha parcela de contribuição financeira. mcs: obrigado fernandinho, que deus abençoe tua vida, família, ministério.

31


produção de eventos produção de eventos cesar moyses

FormaDo em eletrotécnica é emPreSário, múSico, Diretor e ProDutor técnico ativo no mercaDo ProFiSSional goSPel DeSDe 1994. atualmente é conSultor técnico e gerente De ProjetoS Do canzion ProDuçõeS braSil e conSelheiro Do inStituto canzion braSil.

Quanto vale o ingresso? gOsPeL OU secULar, tOdO O eVeNtO tem cUstOs qUe Precisam ser PagOs a aLgUém Em quase 20 anos de experiência na área de eventos, já presenciei de tudo um pouco. Já tive o desprazer de realizar eventos gratuitos, mas que foram contra tudo o que eu tenho por princípio e que a Bíblia (estes nunca mais) nos ensina; mas também já tive a honra de produzir eventos bilhetados que foram benção na minha vida e na vida de milhares de pessoas. Certa fez, fiz a produção de um espetáculo em que um homem de Deus me disse algo inesquecível: “Não me importa se esse show vai dar lucro ou não. Deus já me deu antes este dinheiro e todos serão pagos. Minha família foi abençoada por esse ministério e quero abençoar a juventude brasileira, da mesma forma que meus filhos foram abençoados por eles, naquele país”. Sinceramente? Acostumado a fazer eventos, pensei que nunca ouviria isso em minha vida. Nesse mesmo evento, ouvi pessoas criticando o valor do ingresso, e aquilo me fez mal. Elas não sabiam que o valor cobrado, nem bancava as despesas do espetáculo. Recentemente, tive o privilégio de participar de um evento em que os organizadores tinham o único objetivo de fazer o melhor que estivesse ao seu alcance para que as pessoas saíssem de lá abençoadas. Foi uma tremenda bên-

32

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

ção! O resultado financeiro? Negativo! Mas eles já sabiam. Assumiram tudo. No entanto, ano que vem, se o ingresso ficar mais caro, certamente muitos vão reclamar. Um fato curioso é que muitos jovens “cristãos” pagam 300, 500, as vezes ate 1000 reais para assistir ao show de al-

“os eventos cristãos devem ser gratUitos oU é preciso crer QUe deUs sUprirá todas as necessidades financeiras? ”

gum artista do mundo secular, mas criticam os 100 reais cobrados para entrar em um evento evangélico internacional. Você já parou pra pensar numa coisa: que para você chegar ao local do evento, seja você cristão ou não, também tem custos que precisa bancar? A companhia de energia elétrica cobra para que sua igreja tenha luz em seus cultos? Há empresas doando palcos e toda a parafernália tecnológica para a montagem

de um grande espetáculo? Então, é óbvio que sem dinheiro não é possível realizar nada. Músicos pagam contas, como todos nós. Se o valor do cachê é alto, isso é outra história. Agora pense: o músico estudou para ter essa profissão? Investiu dinheiro em sua formação. Por que um dentista cristão pode cobrar tirar uma cárie — e sofremos para nos livrar dela — e o músico cristão não pode cobrar cachê para fazer a sua apresentação? Não é “digno o obreiro do seu salário?” O músico não é um obreiro, quando a serviço do reino? Não é digno que ele receba por isso? Sejamos francos, muitas vezes o dinheiro investido no ingresso não vale a pena, mesmo. A produção é barata e o realizador quer gastar o mínimo possível para que embolsar o máximo que puder. Faço um apelo: vamos permanecer fiéis aos princípios que nos levam a fazer um evento cristão. Não vamos nos esquecer do maior objetivo, que é o espiritual. O problema não está no evento, nem no dinheiro envolvido, mas sim no propósito. Sejamos criteriosos na produção, em cima dos palcos, no valor dos ingressos. Assim todos nós sairemos sempre com a sensação de certeza de que valeu a pena estar ali, inclusive o principal personagem envolvido nesta história; o nosso Pai.


s


especIal

A nova cara

eles são jovens, avessos a clichês e querem fazer um som relevante e acessível a cristãos e não cristãos. saiba por quê esses caras podem estar mudando a maneira como ouvimos música cristã.

da música cristã

som baseado em valores cristãos, mas que fugisse dos clichês evangélicos e pudesse ser apreciada por qualquer pessoa que gosta de boa música. A ideia de uma música cristã menos comprometida com a liturgia evangélica não é nova: entre os norte-ameri“Arte Pelo PrAzer De FAzer e APreCiAr Arte. SoMoS CriStÃoS e QuereMoS FAzer o SoM Que GoStAMoS De FAzer” - BAnDA CroMBie.

foto: diVulgação

Por rIcarDo réGener

música cristã & sonorização |||||||

que fazem o chamado crossover (isto é, que circulam entre o secular e gospel) como Swichtfoot, Siz Pence Non The Richer, P.O.D. entre outras, cujos

uem cresceu ouvindo corinhos como

q

membros são cristãos, mas tam-

“tempo para isso, tempo para louvar-

bém fazem músicas para falar sobre o sol, a

mos a Deus”, estranha ao ouvir uma canção

lua, os dilemas da vida e as relações huma-

– feita por evangélicos – que mistura poesia a

nas.

um tratado filosófico sobre o tempo: “quase

No Brasil, o movimento é recente, mas

tudo é temporal, temporal porque está sujei-

já indica uma possível mudança no cenário

to, a um sujeito chamado tempo, que é mais

musical evangélico brasileiro. Maurício Soa-

que momento, que não se confessa, pois não

res, responsável pelo selo gospel da Sony Mu-

sente culpa de nada...”.

sic, pretende lançar uma coletânea chamada

“teMoS rePulSA Por ChAVõeS uSADoS PrA VenDer CDS e DVDS” - AFirMA rAPhAel CAMPoS, VoCAliStA DA BAnDA AeroiliS.

34

foto: diVulgação

canos. Já são populares bandas

junho / julho 2011

A letra poderia pertencer a um desses

“Novas Bandas”, com essa galera alternativa:

conjuntos de MPB que tocam por ai.

“é uma turma jovem, que vem fazendo um

Mas não é qualquer música: é músi-

som bem diferente e de qualidade. Há para

ca feita por evangélicos. Trata-se de

mim uma nítida disposição em fazer algo

uma canção da Crombie, uma banda

mais conceitual, com influências da nova

formada por 5 amigos de uma igreja

MPB e de algumas bandas gringas meio alter-

presbiteriana que, em 2008, resol-

nativas. Maurício revelou a MC&S que a ideia

veram se reunir para produzir um

da coletânea é testar a aceitação do público e


quem são eles?

especIal

pazes de elevar a alma dos seres

talvez pinçar um ou outro nome para o cas-

humanos menos crentes.

ting da Sony Music.

porto alegre é melodiosa o sufi-

hélvio sodré

esses caras transita entre o pop rock, o rock

ciente para tocar em uma rádio.

hélvio viaja pelo Brasil cantan-

progressivo, o indie, o reggae e a soul music.

mas não se engane achando que

do desde o começo de

Canções de melo-

as letras versam sobre os desen-

2009. Talvez seja o seu

dias simples, mas

cantos do amor adolescente.

senso de missão e a sua

com arranjos di-

inspirada em nomes como u2

insistência em pregar e

ferenciados, tim-

e Switchflood, a Tanlan canta o

fazer a arte cristã rele-

bres

amor, a esperança e o sentido

vante que o levaram a

bem escolhidas e

da vida do homem. “queremos

ser reconhecido como

acordes afinados

tocar para aquelas pessoas que

uma promessa da mú-

com as tendên-

nunca ouviriam e talvez jamais

sica cristã. nascido em

ouvirão uma música gospel con-

itabuna

vencional”, diz fernando garros,

base é em Brasília e o

baterista da tanlan.

seu sotaque bem minei-

a música dos quatro rapazes de

(Bahia),

sua

ro: “essa coisa de dividir

crombie

A verdade seja dita, mas o som de todos

foto: diVulgação

tanlan

sacro e profano é antiga,

e texturas

cias

internacio-

nais e nacionais. E eles realmente surpreen-

“eSSA CoiSA De DiViDir SACro e ProFAno É AntiGA, eu ACreDito Que exiStA uMA DiViSÃo, MAS É uMA DiViSÃo nA eSSênCiA DA MenSAGeM, nÃo nA ForMA”, AFirMA hÉlVio SoDrÉ.

dem. Você espera ouvir um “Digno

o indie e o reggae são o estilo

eu acredito que exista

de vida dos 5 rapazes da Igreja

uma divisão, mas é uma

presbiteriana Betânia de nite-

divisão na essência da

rói, que se reuniram em 2008

mensagem, não na for-

pensado pra atin-

para “fazer um som”. os jovens

ma”, ensina. o som de

gir todo mundo”,

viraram mania no circuito alter-

hélvio é feitos pra ser tocado ao

diz Fernando Garros da Tanlan. Eles parecem

nativa, talvez por levarem até as

violão e escutado no silêncio do

revoltados? Pois eles decidiram que querem

últimas conseqüências o concei-

quarto.

uma identidade independente: “Não que-

to de “arte pelo prazer de fazer

de Glória?”, esqueça: “Tudo na nossa

banda

é

remos brigar com o gospel”, diz Marcos Al-

e apreciar arte”. os rapazes real-

Danni Distler

mente parecem não se importar

dani distler é um cara de sem-

conquistas desse movimento, mas queremos

com sucesso, fama, rótulos, mui-

blante gentil, mas fica agressivo

ser chamados de banda brasileira”, explica.

to menos com a maneira como

(no bom sentido) quando em-

Música Cristã e Sonorização entrevistou in-

são julgados pelos outros: “so-

punha sua guitarra. é verdade

tegrantes de oito bandas que denominam-se

mos cristãos e queremos fazer

que algumas baladas são suaves,

“alternativas”, e apesar da diversidade musi-

o som que gostamos de fazer”,

como “Viver coisas novas”,

cal, é impressio-

afirma paulo nazareth, letrista e

mas danni bota pra que-

nante a unidade

principal vocalista da banda.

brar em canções como

do discurso.

“amor é movimento” e “o

A

aeroilis

meida, do Palavrantiga, “reconhecemos as

Tanlan,

por exemplo, não

essa última rock legítimo

tem

quarteto catarinense formado

com tempero de samba.

restrição

em 2004, conta que se sente

cria da Jocum, parece

mais a vontade tocando fora

adotar a filosofia da folha

dos templos. “temos repulsa

ao vento: “alternativo não

por chavões usados pra vender

é um som complexo, é

cds e dVds”. as letras, de uma

simplesmente um som que

introspecção melodiosa, são ca-

não se enquadra”, diz.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

foto: diVulgação

fim de todas as coisas”,

raphael campos, o vocalista do

qualquer em

relação a tocar em

ambientes

seculares, os caras da Crombie

“AlternAtiVo nÃo É uM SoM CoMPlexo, É SiMPleSMente uMsentar SoM Que(isso nÃo Se mesmo, se enQuADrA”, AFirMA DAnni DiStler saraus, festas de aniveraniver

apreciam se apre-

vier pela frente. Dani

Distler vai além:

apresentar)

em

sário e tudo o que

35


não aguento mais artista dizendo que seu cd está numa ‘praia hillsong’ maurício

soares,

“QuereMoS toCAr PArA AQuelAS PeSSoAS Que nunCA ouViriAM uMA MúSiCA GoSPel”, Diz FernAnDo GArroS, BAteriStA DA BAnDA tAnlAn.

responsável

cas no país. é um tal de ‘milagre’,

pelo selo gospel da sony music,

‘chuva’, ‘conquista’. para você

falou a música cristã e sonori-

oferecer coisas novas, precisa

zação sobre o seu entusiasmo

mais do que nunca ter fontes no-

com as novas bandas da música

vas! não agüento mais ouvir ar-

cristã.

tista dizendo que o cd dele está

“quanto mais no mundo a gente estiver, me-

quais são as particularidades

numa ‘praia meio hillsong”.

lhor pro nosso cristianismo, é a nossa iden-

que você observa nessas novos

como você prevê a evolução da

tidade cristã que vai ser provada”. O Bispo Zé

música evangélica nos

Bruno, vocalista do Resgate é ouvinte assíduo

próximos 10 anos?

dessas bandas: “eu procuro ouvir tudo o que

nomes? uma disposição para fazer

algo

mais

Estima-se que seja-

foge do lugar comum, a música evangélica tá

conceitual,

com

mos mais de 100

precisando respirar”, declarou o ex-bispo da

influências

Renascer à MC&S.

da

milhões de evan-

nova mpB e de

gélicos daqui a 9

Não há dúvidas que estas bandas têm

algumas

anos. espero que a

potencial para ditar novas correntes na mú-

música gospel seja

sica cristã nessa década. O incerto é o poder

capaz de atender a

que esse movimento terá para mudar as es-

este enorme público con-

truturas da nossa música, e é ai que a bandei-

bandas

gringas meio alternativas. porque o interesse nesses nomes que estão despon-

sumidor.

ra do “alternativo” podem trair o alcance ou

tando na música evangélica?

algum desses artistas alterna-

a essência dessas bandas: “alternativo é tudo

sempre fui um investidor em

tivos têm potencial de vendas?

o que não se encaixa no formato comercial,

novos talentos. estou procuran-

eles precisariam mudar seu es-

que vende mais, que tem lucro certo”, diz

do analisar novas possibilidades,

tilo pra se adequar ao padrão?

Danni Distler. Hélvio Sodré também é resolu-

principalmente dentro do perfil

não posso contratar um artista

to: “O alternativo não se enquadra, se eu fos-

jovem, com consumidores mais

de um estilo e pedir para ele mu-

se pra uma gravadora qualquer, teria muita

antenados ao universo digital.

dar radicalmente sua forma de

dificuldade em me encaixar em critérios do

qual é o teu diagnóstico sobre

se expressar. seria um erro gra-

que você pode ou não inserir”. Os meninos do

a música evangélica na atuali-

víssimo! para mim ou a música

Crombie preferem deixar a história da música

dade?

é boa ou é ruim!. se é boa, pode

cristã se construir: “pretensão de ser alguém

sou um crítico da repetição de

vender!

na música passa longe de nós, queremos fa-

temas nas músicas evangéli-

zer apenas som que a gente curte”, veredicto de Paulo Nazareth, vocalista da banda.

Assine já!

assinatura@revistaigreja.com.br (11) 4081-1760 36

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

foto: diVulgação

especIal


SETEMBRO 2011

O m a i o r e ve n t o i n t e r n a c i o n a l d e p r o d u t o s e s e r vi ç o s p a r a c r i s t ã o s

foto: diVulgação

20 a 25

ANHEMBI – SP HORÁRIOS:

Terça a quinta: 12h às 21h Sexta: 12h às 22h Sábado: 10h às 22h Domingo: 10h às 19h

INGRESSO F EIRA:

Entrada gratuita para pastores, lojistas, crianças até 12 anos e adultos acima de 60 anos Solicite caravana! caravana.expocrista@creio.com.br

www .expocrista.com.br

organização

apoio

ANLE

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS LIVRARIAS EVANGÉLICAS

localização

promoção

@EXPOCRIST @EXPOCRISTA


eDItorIa eVentos

ainda há

conferência livres, bate recorde de público e mostra a entrega de uma nova geração

liberdade

P o r m ay r a BonDança

uase duas horas antes do início do

q

enorme salão. As luzes se apagaram e uma

evento – realizado nos dias 20 e 21 de

apresentação começou nos telões. “A hora

maio na Igreja Bíblica da Paz (SP) -, a fila na

chegou”. O público se manifestou. Ouviam-

porta já era enorme e revelava os mais dife-

-se palmas, gritos. Mas logo veio um convite.

rentes tipos de pessoas. Cabelos, roupas e

“Desacelerar, olhar para o próximo e juntos

comportamentos diversos se fundiam num

para Deus”. Juliano Son entra no palco e can-

só propósito: contribuir para o Reino de Deus

ta músicas conhecidas do ministério Livres

em suas igrejas locais. As portas se abriram

para Adorar. A multidão o acompanha. Era

e todos, com calma, se

um misto de alegria, lágrimas, entrega. Che-

acomodaram

ga a vez do pastor da casa, Edson Rebustini,

dentro

do

dar as boas vindas. Ele ora pedindo “que nós saiamos daqui mudados, transformados, desafiados.” O anúncio revela o primeiro convidado do evento: pastor Mark Hall, do grupo Casting Crowns. Ele dá inicio à sua ministração cantando uma música que diz ser muito especial e que expressa a es-

38

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

foto: diVulgação

colha dos presentes


eVentos

jason upton o homem que cantou com um anjo foto: diVulgação

filho de pais adotivos e mestre em Divinda-

pastor mark hall – casting crowns

de pela regente university, dos estados unidos, jason upton é líder do ministério Key of David ministries. com 12 cDs gravados, tem marcada em seu estilo a adoração profética

um, sozinhos, não apareceu som nenhum, só

e letras profundas.

no meu, parecia que alguém cantava há uns

jason ficou bastante conhecido no meio

cinco metros de mim. ele disse ‘cara, com li-

evangélico por um episódio sobrenatural.

cença, preciso tomar um ar’”, relembra.

em uma apresentação para cerca de 700

upton explica que a única intenção em di-

crianças órfãs, um som diferente foi encon-

vulgar a história foi a sua falta de fé. “eu só

trado na gravação. o cantor conta que logo

contei isso, porque eu mesmo não acreditei.” sobre a conferência, jason é categórico. “eu

visto um grande anjo atrás dele, enquanto

amo estar com pessoas que querem buscar

cantava. sem levar a sério o que ouviu, ele

mais a Deus.” é o segundo ano seguido que

só acreditou quando ouviu a gravação. “o

é parte do livres. quando fala no Brasil, um

engenheiro de som disse que era um pro-

sorriso logo invade o seu rosto. “eu amo o

blema nos microfones, que ia me mostrar

Brasil, as pessoas aqui são abertas e recep-

a banda norte-ameri-

como aparecia em cada um, separadamente.

tivas.” e ainda finaliza, “amo adorar com as

cana

pessoas aqui.”

teve seu início no ano

quando tocou todos os microfones, um a

foto: diVulgação

depois do show, uma das crianças disse ter

casting

crowns

de 1999, atuando como um ministério universi-

ali. “Eu decidi ouvir e acreditar na Voz da Ver-

vezes, em pouco mais de 40 minutos. Falava

tário. Depois de gravar

dade”.

sobre uma vida radical com Jesus, sobre es-

cDs ‘caseiros’ por al-

Durante a noite de sexta-feira e todo o

colher o caminho preparado por Deus e não

guns anos, conseguiu

sábado, as apresentações, palestras e prega-

pelos homens. Durante a palavra, ele come-

um contrato e hoje é

ções de Adauto Lourenço, Jason Upton, Cas-

çava a cantar uma música simples, apenas

uma das bandas mais

ting Crowns, Ariovaldo Ramos, banda 5AM,

dois versos, e depois seguia falando. No fi-

renomadas dos estados

Ed René Kivitz e ministério Livres para Adorar

nal, cantou mais uma vez a canção e deixou

unidos.

eram sobre adoração e um comportamento

o palco ao som de um coro que insistia em

mesmo com o trabalho

agradável aos olhos de Deus, sobre evange-

repetir: “Para onde quer que me guie, eu se-

musical, cada integran-

lismo e discipulado. Era possível ver abraços

guirei. Pra onde quer me guie, eu irei”.

te atua fortemente no

cheios de amor e perdão, mãos levantadas, jovens completamente derramados. as músicas

A proposta musical era diferente. Assim como o que geralmente

A banda 5AM, única brasileira além do

ministério de jovens de

Livres para Adorar, não ficou nem um pou-

suas igrejas locais, inclu-

co atrás em sua apresentação. Com as letras

sive o líder, pastor mark

das músicas exibidas nos telões, o público

hall, que tem um forte

cantava as mensagens profundas e se entre-

trabalho de discipula-

gava cada vez mais.

do. “tudo que o casting crowns faz, vem em se-

é apresentado por Juliano Son e sua banda, um rock leve com

justiça social

gundo lugar, depois da

letras fortes e cheias da Palavra

Por mais que não levasse a ação social

igreja. cada integrante

de Deus mostravam a identida-

como tema central, o Livres não podia deixar

da banda tem o com-

de do público. Uma identidade for-

de apresentar sua paixão. Além de recolher

promisso primeiro com

mada pelos mais diferentes estilos, idades e

uma oferta especial e mostrar um vídeo so-

a igreja local. nos pre-

localidades.

bre o abrigo Livres Ser, onde acolhe crianças

paramos sempre para

Em sua primeira ministração, Jason

em situação de risco, o evento contou com

estar em casa no domin-

Upton fez um misto de música com pregação

vários convidados fazendo apelos por causas

go.” afirma hall.

e arrancou lágrimas e aplausos por diversas

sociais.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

39


eDItorIa estúDIo

Mixagem e masterização

no brasil ou no exterior?

foto: arquiVo pessoal

Por roBson moraIs

a

tecnologia e mão de obra com especialização técnica avançada já não são exclusividade norte americana ou européia

onda de músicos – evangélicos ou não

cos vem equiparando o nível técnico de pro-

- que preferem fazer a mixagem ou

dução musical brasileiro ao que é feito nos

masterização de seus CDs no exterior, ain-

melhores estúdios americanos e europeus.

da é grande e ao que tudo indica, não para

Tecnologia de ponta, e marcas renomadas

de crescer. Criou-se aqui, com rápido ganho

de equipamentos já são realidade no Brasil, o

de proporção, o hábito de se procurar lá fora,

que de certa forma, prova que em termos de

mais precisamente nos Estados Unidos e Eu-

tecnologia, alguns estúdios brasileiros podem

ropa, um serviço de masterização e mixagem,

se equiparar aos melhores do mercado norte-

cujo trabalho final resultasse num produto

-americano e europeu.

de nível técnico, perceptivamente mais evo-

O que talvez ainda seja o grande dife-

luído. Talvez na época, a ideia fosse mesmo

rencial em relação ao Brasil, é que no merca-

a mais sábia e, sem forçar a barra, em alguns

do estrangeiro, sobretudo nos Estados Unidos

casos ainda é. Em contrapartida, iniciou-se no

e Europa, estes profissionais do áudio sempre

Brasil uma reação por parte de profissionais

se mantiveram fieis a filosofia de, literalmen-

especializados em masterização e mixagem,

te, “fabricar sonhos”. Assim como no cine-

atuantes no mercado nacional, que aos pou-

ma, a produção musical dos Estados Unidos, principalmente, já

“alguns artistas mixam ou masterizam “ “a fora do brasil porque gostam do estilo, assim como alguns artistas estrangeiros escolhem engenheiros brasileiros para mixar ou masterizar seus discos. isso se chama globalização. o brasil perde apenas para os E Eua e a inglaterra no que se refere a quantidade de produtos

lançados, não na qualidade dos seus estúdios e profissionais. temos acesso a todos os equipamentos, apesar de mais caros, aqui. não há concorrência estrangeira. o mercado de música é global”. carlos frEitas, rEnomaDo EngEnhEiro DE mastErização E DirEtor Do EstúDio classic mastEr (sp)

nasceu preparada para inovar onde quer que possa,

visando

um grande público

consumi-

dor. “Minha ideia de

mixagem

sempre foi a de

40

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


foto: arquiVo pessoal

“já se foi o tempo que estávamos atrás. não ficamos devendo em nada para qualquer estúdio de fora.” rick bonaDio é proDutor musical E DirEtor Do EstúDio miDas.

fazer com que, ouvir um disco, seja

sistema Pro Tools HD 9, interface Digi-

como uma experiência de filme”, já

desing HD 2 Accel, sistema operacio-

resumira o produtor norte americano

nal Leopard, controladora Control 24,

Jaycen Joshua, um dos responsáveis

e outros que complementam o gran-

por boa parte das paradas pops ame-

de leque de recursos. Seu caso não é

ricanas, numa entrevista concedida à

o único, como afirma. “Na forma de

Revista Sound and Sound.

trabalhar há pouca diferença, pois os

Não é a toa que os profissionais

equipamentos e softwares utilizados

brasileiros procuram se especializar

tanto no Brasil quanto no exterior são

em cursos longe do Brasil ou, pelo

os mesmos”.

menos, oferecidos por professores

Também firme e forte aqui no

que já tiveram esta experiência e con-

Brasil, outro exemplo de peso é Rick

cepção musical. Se engana, porém,

Bonadio, que é responsável por gigan-

quem acredita que por aqui não exis-

tes da música secular nacional e que

tam nossos “mágicos de mixagem e

dispensa apresentações. Basta traba-

masterização”. Sem entrar no quesito

lhar ou conhecer um pouco de pro-

preço, que obviamente fora do Brasil

dução musical para dar de cara com

é muito mais elevado, a procura por

este personagem. Dono do estúdio

uma masterização ou mixagem tem

Midas, o produtor atualmente pode

sido reavaliada e ao que parece vem

ser visto toda semana como jurado

perdendo aquele glamour que antes

do programa ídolos, da Rede Record.

era exclusividade de poucos. “É com-

Rick Bonadio defende a ideia de que

preensivo querer levar seu trabalho

há excelentes estúdios de mixagem e

para finalizar fora (do Brasil), diz Giba

masterização no Brasil e é categórico

Di Luca, engenheiro de som e dire-

ao afimar: “já se foi o tempo que es-

tor do Infinity Sound Music Studio,

távamos atrás. Não ficamos devendo

em São Paulo, que continua: “Porém,

em nada para qualquer estúdio de

numa pesquisa, pode-se descobrir

fora” finaliza.

que muitos dos grandes profissionais que atuam nos estúdios gringos, são

tendência repentina (?)

brasileiros. O Brasil é exportador de

Ao que tudo indica, a cada dia,

profissionais de áudio, enquanto ou-

artistas brasileiros, tanto no meio se-

tros de mesmo nível continuam atu-

cular quanto cristão, que procuram

ando por aqui” conta o produtor.

masterização e mixagem estrangeira,

No Infinity Sound, Di Luca conta

ficam com menos argumentos para

com gravação em canais separados,

defender a tese de que o importado

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

41


estúDIo

é melhor. A concepção musical norte americana, ou o que por aqui cha-

Rio de Janeiro, Bahia e em qualquer outro lugar do território nacional, e com um toque a mais: a proximidade entre produtor e musico, que já não precisa viajar e dificultar um processo que por aqui também pode ser

foto: arquiVo pessoal

trada em São Paulo, Rio Grande do Sul,

realizado com qualidade. “Pra mim é desperdício de tempo e dinheiro esta procura fora do país” define Bonadio. Na opinião do engenheiro de som Walter Lima, a definição mais correta para o “estrangeirismo” da mixagem e masterização é a “tendência repentina”. O técnico já trabalhou com Cristina Mel, Mara Lima, Mara Maravilha entre outros, e reconhece certa soberania na concepção musical de profissionais

val martins é músico, EngEnhEiro DE som, cantor, arranjaDor, proDutor E compositor.

norte americanos e europeus, mas frisa que os resultados não são privilégio do primeiro mundo. “Essa tal concepção não é um trabalho profissional e sim uma característica

ridade, propriamente dita, a simplesmente,

particular de cada produtor” resume.

gosto de cada artista e profissional que mixa

Se a questão, como já dito, não é de

e masteriza. Quem tem a possibilidade da

recurso tecnológico ou financeiro, é justa-

escolha pode abraçar o argumento mais ade-

mente esta característica individual citada

quado ao que pensa, e tomar, partindo daí, a

por Lima o que segura as pontas na procura

decisão de produzir aqui ou lá fora, seu novo

por masterização e mixagem fora do Brasil.

projeto. Já os que ainda estão só pensando

Há cantores como André Valadão, por exem-

em contratar profissionais fora do Brasil, ou

plo, que não dispensam esta visão. A marca

não disponibilizam destes contatos interna-

impressa nos discos do cantor segue uma

cionais, é bom saber que procurar direito por

regularidade na produção, o que exige uma

aqui, antes de tudo, pode sim valer, e muito,

preocupação com a escolha de quem traba-

a pena.

lhará nas etapas do projeto. “Aqui (no Brasil) a música, ou o formato de mixagem e masterização comercial mata muitos projetos” explica, quando questionado quanto à visão

foto: arquiVo pessoal

“Em todos os lugares existem bons e maus profissionais. no exterior os profissionais tem a vantagem de ter acesso, em primeira mão, aos melhores equipamentos e programas. Eles são bastante exigentes com a qualidade do som e primam pela excelência em tudo. no entanto, também temos bons profissionais aqui no brasil, tanto pra mixar quanto pra masterizar. a música popular brasileira é reconhecida e apreciada em todo mundo como uma música rica harmônica melodicamente. a produção musical brasileira é cheia de criatividade e bom gosto.talento nós temos, só precisamos de ferramentas e oportunidades.investimento em educação e impostos mais baixos para compra de equipamentos.”.

mam de feeling, já pode ser encon-

profissional dentro e fora do Brasil. Repentina ou não, a demanda por masterização e mixagem esbarra numa lista de obstáculos que vai de tradição e superio-

foto: arquiVo pessoal

“igual aos americanos (principalmente) e aos ingleses ninguém faz. só que isso não quer dizer que nós e o resto do mundo não saibamos fazer bons discos, boas produções, mixagens e masterizações. é como no futebol. Eles sabem jogar. mas, ninguém além de nós é penta-campeão. é um fato. há excelentes profissionais envolvidos com produção de discos aqui no brasil. sabemos que a democratização que o pro tools e seus congêneres trouxeram, contribuiu muito para isso. hoje, muita gente poder ter acesso a bons equipamentos, e é possível fazermos um ótimo trabalho sem a necessidade de irmos para abbey road. é claro que talento não vende na loja da esquina. mas, seria um erro pensar que só é possível fazer um trabalho com excelência em londres ou l.a. Entretanto, é inegável que há profissionais, os tops dos tops, que, praticamente, só serão encontrados por lá mesmo.”.

giba Di luca é EngEnhEiro DE som E DirEtor Do infinitY sounD music stuDio raphaEl cali é pastor Da igrEja ministério inistério palavra DE DEus - rj, proDutor musical E atual tEclaDista Da banDa lc21.

42

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

“na forma de trabalhar há pouca diferença, pois os equipamentos e softwares utilizados tanto no brasil quanto no exterior são os mesmos.”

t


teoriamusical teoriamusical

eDIelson aurelIano

EDIELSON é múSico, arranjaDor graDuaDo em regência inStrumental Pela univerSiDaDe livre De muSica. atua no eStúDio guiDon (SP) DeSDe 1982 como ProDutor muSical, técnico De gravação, mixagem e tem ParticiPaDo DaS PrinciPaiS correnteS De muSica DoS últimoS 30 anoS.

escrita musical siNais de rePetiçãO

Ainda hoje alguns sinais e convenções são incompreendidos e utilizados de forma incorreta por boa parte dos músicos. O exemplo de hoje são os sinais de repetição. Os sinais de repetição são símbolos usados para evitar que se escreva o mesmo trecho várias vezes. Vamos aos símbolos. ritornello - é o sinal tipo colchete que indica que não podemos continuar tocando o próximo compasso sem antes voltar (retornar). Existem dois modos de usar o Ritornello: 1. indica o retorno ao primeiro compasso (não precisa ter necessariamente de outro colchete) Ex 1

      

2. indica o retorno ao meio da musica, onde podemos ver o colchete indicando o compasso.

             

   

casa de 1ª ou casa de 2ª - Quando estou aplicando o Ritornello em um período (mais ou menos 8 compassos) em que o final é diferente, necessitando de outro compasso para concluir, é comum usar duas casas (dois compassos). Veja o exemplo. A Casa de 1ª indica que é para voltar, onde está o Ritornello e a Casa de 2ª indica que não preciso tocar mais a Casa

música cristã & sonorização |||||||

Ex 3

      

       1.       [B] 2.    

O uso do Ritornello é mais comum em trechos iniciais da musica, partituras simples de Voz e Piano e também em poucos momentos. Vale lembrar que é muito chato para o musico que está lendo, ter um grande numero de Ritornellos. Isso tira a atenção e facilita o erro de leitura. É um recurso para ser usado quando houver necessidade, sem abusos. d.c. (da capo) – Significa voltar ao inicio da musica. Capo (cabeça) é realmente o inicio da música. Essa ordem não serve para musica que tem compassos com notas anacrústicas. Veja o exemplo

junho / julho 2011

Ex 5

                                                       

D.S.                       

É muito comum encontrar a ordem Do Segno Al Coda. O sinal de Coda (uma bola) quer dizer cauda. No Brasil chamamos de “pulo de ó”. Interpretando a ordem, o musico vai voltar Al Segno, tocar tudo até o primeiro sinal de Coda e pular os compassos seguintes até o segundo sinal de Coda. 

Ex 6

                                                                        

 D.S. al Coda etc... To Coda                           

 Coda

                etc...

conclusão

Ex 4 etc...

                          Certo:

Ex 2

chos maiores.

de 1ª e devo prosseguir.

           D.C.

Errado: etc...                         notas anacrusticas D.C.

       

Outra regrinha que poucos lembram é que, ao voltar D.C. os Ritornellos são anulados (deixam de valer) a menos que tenha uma indicação de con repetizione, com repetição. dal s ou dal segno – significa do sinal – Quando o musico encontra essa ordem escrita na parte, ele deve retornar onde encontra o o Segno e deverá tocar de novo. As vezes aparecem apenas com iniciais: D.S. Esse Segno é uma espécie de Ritornello, porém utilizado para tre-

Cabe ao musico arranjador usar bem essas ferramentas de repetição. O uso de novidades como estrelas, 1, 2, 3, coda 1, coda 2 coda 3 etc, (encontrado ainda nos estúdios) não é necessário. Essa prática demonstra uma falta de vontade do arranjador em escrever de modo correto e facilmente compreensível. Ou então acabou papel e tinta... No shalom de Yeshua!

43


direitoautoral direitoautoral

n e l s o n t r I stão

Gravando a canção de outro autor sete PassOs Para a ObteNçãO da LiceNça

internacionais procuram ter apenas

nomecânica. em geral a licença para

uma versão oficial por canção.

uso da obra em dvd custa entre 50% e 100% a mais que a licença para uso

4. pagamento da licença diretamente

É muito comum que alguém que esteja gravando um cd ou dvd, deseje incluir canções de outros compositores. Para isso é preciso obter uma autorização do autor ou de seu editor. O documento de autorização para gravação de uma canção chama-se Licença Fonomecânica. A gravação dessa canção é chamada de Fonograma. Seguem os passos práticos para a obtenção da licença fonomecânica: 1. identificar o autor, ou seu editor e solicitar a licença. se o autor tiver a obra editada, somente o seu editor poderá emitir a licença. 2. enviar para ele as informações do cd/ dvd que se pretende gravar. Titulo do cd/dvd, nome do interprete, número de faixas, código do novo produto, dados do produtor fonográfico (pessoa física ou jurídica que será proprietária da máster), outras informações

ao autor, ou ao seu editor. se o au5. o autor, ou seu editor emitem en-

editora, o pagamento não pode ser

tão a licença fonomecânica em favor

feito diretamente a ele, mas somen-

do produtor fonográfico do novo cd/

te à sua editora. os valores variam,

dvd, que lhe dá então a devida auto-

e não existe um valor previsto em lei

rização para uso da obra, nesse novo

para isso, pois se trata de uma nego-

produto. em geral a tiragem é limita-

ciação como outra qualquer, onde é

da, sendo necessária a renovação da

livre o estabelecimento da quantia a

licença para novas tiragens.

se o prodUtor fonográfico deseja Utilizar Uma gravação já existente em oUtro cd/dvd, além da licença fonomecânica, ele vai precisar de Uma oUtra aUtorização do prodUtor fonográfico chamada “licença artística”

3. Quando for uma versão de música

ser paga. na prática o custo de uma

internacional, enviar a versão em

licença varia de r$0.10 a r$0.30

português, se possível partitura da

por música por cd. por exemplo, se

versão ou pelo menos uma gravação

alguém quer gravar uma música de

de voz para melhor análise dessa ver-

outro autor em seu cd, e vai produzir

são. a versão terá que ser aprovada

1.000 cópias, e se o editor estabeleceu

pelo autor ou seu editor para ser gra-

que ela custasse r$0.20, terá que se

vada. em geral as editoras de obras

pagar r$200.00 por essa licença fo-

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

em cd.

tor tiver um contrato com alguma

que forem pedidas

44

NELSON é Sócio ProPrietário Da eDitora aDoranDo, reSPonSável Pela aDminiStração DoS DireitoS autoraiS De DiverSoS comPoSitoreS nacionaiS e eStrangeiroS no braSil. atuanDo no mercaDo FonográFico há maiS De 10 anoS, ele também é, também, criaDor Do Selo onimuSic.

6. Quando for enviar o cd/dvd para duplicação, a fábrica irá exigir vasta documentação, entre elas as licenças fonomecânicas para cada obra. 7. aconselho que somente se grave uma canção de outro autor, depois de ter em mãos a licença fonomecânica para uso da obra. caso contrário, se ele se recusar a autorizar, terá sido perdido tempo e dinheiro com uma gravação que não poderá ser utilizada.

Se o produtor fonográfico deseja utilizar uma gravação já existente em outro cd/dvd, ou seja, um fonograma já existente, além da licença fonomecânica, ela vai precisar de uma outra autorização do produtor fonográfico dessa gravação, conhecida popularmente como “licença artística”. Nesse caso precisa-se entrar em contato com o produtor fonográfico do cd/dvd que em geral é a gravadora que distribui o produto em questão.


especIal

numa época em que centenas de produtores, cantores e ministros de louvor vivem do showbizz da música gospel, como resolver os conflitos entre profissionalismo artístico e ministério divino?

Por rIcarDo réGener e o z I e l a lV e s

d

e olhos fechados, mãos levantadas e joelhos no chão, a mi-

nistra declara: “Você não veio aqui pra se divertir; você veio para se encontrar com o Senhor.” (aplaufoto: diVulgação

sos). Até poderia ser um culto como qualquer outro. Mas, na verdade, é muito mais que isso. Bilheteria esgotada. Seguranças, moving lights, potentes line arrays, canhões de luz e leds de altíssima resolução, são apenas alguns dos elementos que compõem o cenário do espetáculo. A artista gospel em questão embolsou algo em torno dos R$ 40.000 para propiciar este “encontro”. organiza shows há 13 anos. Segundo Lima, um de seus trabalhos mais difíceis tem sido o de negociar

quando falamos de “culto” são as celebrações gratuitas, em

o valor dos cachês junto aos agentes

que os membros são voluntários e que os artistas convida-

das celebridades: “É fora da reali-

dos não vem por dinheiro” declara João Noleto, membro da

dade. Há quem cobre mais de R$

Igreja Batista Esperança, SP. No entanto, no showbizz evan-

30.000 por apresentação”, desa-

gélico isso é cada vez mais raro de acontecer: os contratos

bafa.

de trabalho se fizeram necessários, metas empresariais de

As regras do jogo ficaram

lucro e cachês ganharam espaço e por fim a polêmica sobre

escancaradas em 2007, quando

a cobrança de cachês dividiu opiniões.

um empresário catarinense anunciou um grande festival

o dia-a-dia do “culto empresariado”

O cearense Alex Lima conhece bem essa realidade. Ele

46

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

gospel em Joinville (SC), onde se apresentariam diversas

para o pastor E bloguEiro ciro ziborDi não há problEmas Em pagar cachês, mas Em Exigir prEços ExorbitantEs.

foto: diVulgação

Pra uma parcela considerável dos evangélicos é difícil chamar um show de culto. “A imagem que vem à cabeça


especIal

foto: diVulgação

uma discussão com raízes históricas régis DanEsE

nas um desdobramento de um

3. em que momento o showbizz se tornou relevante na cultura evangélica brasileira?

a polêmica ao redor do tema cachês e ofertas é apeconflito amplo que a igreja bra-

O showbizz acompanha o

atrações do segmento. O que poucos sabiam

sileira não conseguiu equacio-

movimento dos anos

é que ele estava contando só com a venda de

nar: afinal, qual é o limite en-

90 para os 2000

ingressos para pagar os artistas e não espera-

tre o sacro e o ‘profano’, entre o

do

va ter que pagar cachês tão caros, assim. Sem

profissonal e o ministerial?

to do merca-

a

jornalista

maga-

do

religioso,

antes divulgar uma carta na internet, atri-

li cunha publicou no ano de

em

especial

buindo seu fracasso aos cantores evangélicos

2004 uma pesquisa - pela Usp

o

que não entenderam a “missão”.

– onde ela fez uma análise da

da música. as

cultura do gospel no brasil. so-

comunidades

bre este assunto magali deu

religiosas passam

uma rápida entrevista à mc&s.

a ver a fé como fonte

dinheiro, o empresário foi à falência. Não sem

uma nova realidade para uma nova necessidade

mercado

de diversão e lazer tam-

João Alexandre, pioneiro da música

cheques sem

1. você vê as práticas empresariais (cachês, exigências de cantores) como uma contradição de discurso dos evangélicos?

fundos

de

não vejo como contradição,

amados

ir-

vejo como uma interação do

Hoje,

elemento religioso com o mer-

negocia pesso-

cado. comprando os produtos

almente o valor

ou ouvindo os cantores, deus

de suas apresen-

se torna mais próximo – eles

creio que todo trabalho

tações. Pede bom ho-

levam as pessoas a deus –

deve ser remunerado. a ques-

tel, carro, som adequado, restaurante legal e

este é o novo sentido. por isso

tão é ética: é o discurso da

espaço para vender CDs e DVDs no evento.

se pode falar em cobrança de

“oferta de amor” ou da com-

“Já toquei recebendo cachê, oferta voluntá-

altas remunerações, pois isto

pra dos cds obrigatória ou do

ria e também sem receber nada. Tudo para

tem o discurso do sagrado em-

pagamento de cachês atrelado

ter conforto e evitar surpresas. Eu preciso de

butido e assimilado.

ao louvor. isto significa que

evangélica, revela o outro lado da moeda: ele reclama que

foto: diVulgação

já recebeu até

mãos. joão alExanDrE

bém, passam a reproduzir nos espaços cúlticos o formato do showbizz.

4. os evangélicos divergem quando o tema é a cobrança de cachês. há quem defenda o uso da oferta. como você enxerga essas divergências?

somente comunidades privi-

dinheiro para pagar minhas contas. Infeliz-

2. por que a música evangélica se profissionalizou nos últimos 30 anos?

legiadas que podem pagar, po-

abusos de produtores em entrevista ao Por-

a profissionalização é fruto

um discurso ideologizado para

tal Guia-me: a produção de Régis exige que

deste estreito relacionamento

convencer o pagamento. seria

todos os valores cobrados sejam depositados

com a lógica do mercado. para

mais correto assumir: é assim

uma semana antes do evento. Estrelismo? A

vender mais é preciso fazer

que se ganha a vida, cantando

justificativa é a prevenção contra o esteliona-

bem feito e superar a concor-

música religiosa e que se vai

to: “tem ‘produtor’ que deixa para depositar

rência – daí a profissionaliza-

fazer uma apresentação mu-

um dia antes do evento, mas deposita em um

ção exigida pelo mercado fo-

sical.

envelope sem dinheiro e diz: ‘Eu depositei’.

nográfico.

mente, por causa dos abusos de alguns cantores, todos pagam o pato”. Régis Danese também já reclamou de

foto: diVulgação

crescimen-

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

dem participar do louvor com aquele cantor ou grupo. Há

47


foto: diVulgação

especIal

“sou contra cachês E nEgociatas quE sE fazEm no mEio Do povo DE DEus. tanto quEm cobra, como quEm paga Está corrompEnDo a Essência Do EvangElho” afirma pr. joEl stEvanatto.

“NÃO CObRO CAChê, Só TRAbALhO COM OfERTA VOLUNTáRIA”, CONTA ASAph bORbA.

cachê

oferta

Base bíblica mais citada: “Digno é o obreiro do seu salário.” (I timóteo 5:18b)

Base bíblica mais citada: “De graça recebestes, de graça dai.” (mateus 10:8b)

evita exploração do trabalho do músico que vive disso, profissionalmente.

é mais eficiente para desenvolver a noção de voluntariado sem interesses e entrega ao ministério.

em um ambiente profissionalizado, é a melhor maneira de lidar com músicos convidados que não são evangélicos.

pode funcionar como um distintivo das produções evangélicas de qualquer outra produção.

mais apropriado a eventos com características de show (bilhetagem, som e luz).

mais apropriada ao ambiente do culto no templo ou a eventos gratuitos de caráter missionário ou evangelístico, onde não há intenção de lucro.

facilita abusos por parte dos cantores, como a cobrança de valores muito acima da realidade.

facilita abusos por parte dos organizadores, que podem subestimar os músicos e ofertar um valor muito pequeno.

O valor fica lá vinculado, mas depois de dois

mas dizer que aceita uma oferta. Isso, porém,

dias, você vai ver e só tinha o papel, porque

não precisaria ser dito se todas as igrejas va-

não havia dinheiro dentro” conclui Régis.

lorizassem o trabalho dos músicos.”, defende Ciro. Asaph Borba faz diferente: “não cobro

cachês e ofertas: uma trincheira de ideias

cachê, só trabalho com oferta voluntária.

O tema desperta paixões entre pastores

Sempre que alguém se interessa por me levar

e estudiosos. Joel Stevanatto, pastor da Igre-

a um evento, minha secretária solicita o pre-

ja o Brasil para Cristo do Mandaqui, em São

enchimento de uma planilha para convites,

Paulo, rejeita qualquer recompensa econô-

onde entre tantas informações, o pastor ou o

mica pro trabalho de músicos que não seja a

produtor diz o valor que pretende nos ofer-

oferta: “Sou contra cachês e negociatas que se

tar”. Só depois de analisar o convite e verificar

fazem no meio do povo

a disponibilidade na agenda é que Asaph dá

de Deus. Tanto quem

a resposta final. Parece que o resultado tem

cobra, como quem paga

dado certo, afinal, ele está com a agenda lota-

está corrompendo a es-

da até o final de 2011. A Europa e os Estados Unidos são um

foto: igor guedes

sência do Evangelho”.

48

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Para o pastor e

espelho do que seremos amanhã: uma Igreja

blogueiro Ciro Zibordi

com música profissionalizada, paga, mas se-

não há problemas em

cularizada. Há quem considere que seremos

pagar cachês, mas em

mais mais honestos com as relações de tra-

exigir

exorbi-

balho e menos reféns de clichês evangélicos.

tantes. “Nos eventos de

Há também quem considere que o munda-

grande porte firmam-se

nismo inundará a igreja. Os anos, e o coração

contratos. Quem vai to-

de quem dá e de quem recebe, darão o vere-

car em uma igreja não

dicto.

deveria

preços

cobrar

cachê,

p


produçãodeáudio produçãodeáudio aBner BorBa

caixas acústicas Hummer HayONik iNOVa VisaNdO as igreJas de PeqUeNO e médiO POrte Em Londrina/PR, dando um curso de Sonorização para Igrejas e Auditórios, tive a oportunidade de conhecer a linha de caixas acústicas Hummer, da Hayonik. Líder no Brasil em sonorização para pequenos, médios e grandes ambientes, a Hayonik criou esta linha para dar o pontapé inicial no mercado de áudio profissional, especialmente visando as igrejas de pequeno e médio porte que estão se tornando cada vez mais exigentes. O nome Hummer veio de um “jipe” de guerra projetado pelos americanos para o campo de batalha. Quase indestrutível, este veículo fez fama pelo mundo inteiro devido à robustez, eficiência, resistência e durabilidade destes automóveis. Daí o nome batizado pela brasileiríssima Hayonik para esta linha de caixas acústicas profissionais, se fizermos uma analogia do ponto de vista do áudio profissional. Assim como os “jipões” Hummer, a Hayonik criou dois modelos de caixas desta linha. Uma para cada tipo de necessidade: a HUMMER 508-Q e a HUMMER 508-R. Em comum, os dois modelos vem com alto falante Snake de 8” , drive de titânio e potência de 500 Watts RMS. Ambas podem ser utilizadas no modo FULL-RANGE ou BI-AMPLIFICADA, através de uma chave seletora atrás da caixa. Todos os modelos da linha Hummer vem com dois conectores Speakon ligados em paralelo na parte

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

traseira para serem utilizados com cabo paralelo (PP 2x2,5mm). Sobre a conexão Speakon, cabe lembrar que são utilizados os pinos +1 e -1 para FULL-RANGE e para BI-AMPLIFICADO os pinos +1 e -1 para o drive e os pinos +2 e -2 para o alto falante. FULL-RANGE é um tipo de woofer (alto falante de graves) que é projetado para responder à maior gama de fre-

“líder no brasil em sonorização para peQUenos, médios e grandes ambientes, a hayonik crioU esta linha para dar o pontapé inicial no mercado de áUdio profissional.” quências possível. Como as HUMMER vêm com um drive de titânio associado ao woofer, temos um FULL-RANGE mais preciso para responder com maior eficiência a uma gama de frequências ainda maior. Para completar, temos ainda um crossover passivo interno. O crossover serve para fazer o corte de frequências específicas para o falante e para o drive. Neste caso (FULL RANGE) o crossover faz um corte entre 125 Hz (LOW) e 2.5kHz (HIGH) para o falante de 8” e para o drive titânio 2.5kHz e 20kHz (18 dB/oitava).

AbNER é Diretor Do eStúDio liFe, Fez eSPecialização no Segmento De Sonorização noS eStaDoS uniDoS e como ProDutor De áuDio já trabalhou ao laDo DoS granDeS nomeS Da múSica goSPel braSileira, executanDo ProjetoS Para a igreja na alemanha, Portugal e várioS PaíSeS Da américa latina e oriente méDio. atualmente, miniStra curSoS Sobre áuDio e Sonorização em igrejaS De toDo o PaíS.

Já no modo BI-AMPLIFICADO, a caixa passa a receber o áudio direto do amplificador, e o corte de frequências passa a ser feito por um processador externo, responsável por delimitar o corte de frequências para o alto falante e o drive. Neste caso tem-se um domínio maior sobre a caixa. Vamos às diferenças agora. Na HUMMER 508-Q a corneta é quadrada, de disparo a curta distância e um ângulo de cobertura horizontal de 60 graus. Esta é melhor para públicos pequenos que necessitam de uma boa definição. Já na HUMMER 508-R, a corneta é redonda, de disparo a longa distância mas com um ângulo de cobertura de 45 graus. Esta é ideal para públicos de cerca de 400 a 500 pessoas , dependendo do ambiente e das possibilidades do posicionamento das caixas. Ao escutá-las pude ter a experiência de ouvir a definição que elas reproduzem e pude sentir a sensação de uma excelente pressão sonora que elas imprimem num ambiente. Em conjunto som o subwoofer de fabricação da própria Hayonik, estas caixas acústicas ganham ainda mais força em termos de som profissional. Longe de ser um tanque de guerra para longo alcance, as Hummer de apenas 13kg e de dimensões 23cm x 25cm x 42cm (P x L x A) fazem jus ao nome: leves, portáteis, fortes, objetivas e precisas. Ideais para combaterem o bom combate. Bom áudio pra você!

49


equipamentos

NOVA SéRIE EyEDENTITy DAS bATERIAS ODERy após três anos de pesquisa, desenvolvimento e dedicação ao extremo, a odery apresenta com orgulho a nova série eyedentity que foi projetada segundo opinião de diversos bateristas especialistas da área, e marca uma nova fase da odery drums que lança este produto em comemoração aos seus 20 anos de existência. traz identidade própria, ferragens com design clean, arrojado e sofisticado e funções inovadoras que foram pensadas em detalhes. nesta série você encontra madeiras diferenciadas onde os cascos são produzidos com diferentes espessuras e quantidade de lâminas. as madeiras utilizadas são o maple norte americano, birch e bubinga. os acabamentos laqueados e encerados são de altíssimo nível e rigoroso controle de qualidade segundo o padrão odery.

novo power play p16

características

SISTEMA DE MONITORAMENTO pESSOAL DIgITAL DE 16 CANAIS

Mixer estéreo digital de 16 canais para criar sua MixageM de MonitoraMento pessoal;

liMiter totalMente ajustável para proteção dos seus ouvidos e fones;

O sistema Power Play P16 da Behringer e um jeito fácil e que

operação “analógica” super intuitiva coM recurso de recall total e 16 presets para Mixagens custoMizadas;

saída de linha adicional Mono/ estéreo para conexão do seu Monitor;

❱ ❱

conversores d/a de 24-bits de últiMa geração para uMa qualidade de áudio iMpecável;

16 botões de seleção de canal individuais coM leds duplos para uMa visualização perfeita da sua operação;

porta Midi in para controle reMoto eM teMpo real de todos os canais por uM dispositivo de Midi externo coMo, por exeMplo, bcf 2000, bcr 2000, etc. conexão padrão tipo cat5 para transMissão de força e sinal de 16 canais para cada uM dos Mixers;

controle de level e pan por canal coM Medidores eM led;

eq de 3 bandas por canal coM controle de freqüência das ondas Médias;

conector ultranet para trabalhar coM até 48 Mixers p16-M eM conjunto a fiM de Montar uM sisteMa Maior (eM conjunto coM o p16-d);

❱ ❱

funções solo e Mute por canal;

baixíssiMa latência de sisteMa coM Menos de 1 Milisegundo;

❱ ❱

controles de eq e níveis globais;

energizado via fonte externa (já inclusa no pacote) ou pelo p16-i / p16-d;

saída para fones de ouvido tipo “druMMer proof” de alta perforMance;

facilMente Montável sobre uM suporte de Microfone coM o auxilio do gancho Modelo p16-Mb (opcional).

cabe no seu bolso para proporcionar aos seus guitarristas e vocalistas o que eles realmente querem – “mais deles mesmos!”. Os mixers pessoais P-16M permite a cada um dos artistas assumirem total controle do que eles querem escutar no palco, liberando operador de pa para oferecer ao público a melhor experiência auditiva do espetáculo. fácil e rápido de montar, o sistema básico pode ser montado e operado em apenas alguns minutos – e o sistema ainda pode ser expandido para se adaptar as mudanças necessárias.

50

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


equIpamentos

bAIxOS STRINbERg NbCbAIx 4A Ch ChEgAM AO bRASIL pratos soultone a sonotec acaba de trazer ao Brasil o mais novo

A NOVA SENSAÇÃO VINDA DA TURqUIA

lançamento em baixos da strinberg, marca chinesa conhecida por preços acessíveis e pro pro-

Desde que o turco Avedis Zildjian I estabeleceu, em 1623, o stan-

dutos de qualidade. Trata-se do NBC-4A, um

dard para a indústria de pratos para bateria, sugiram um sem-

contrabaixo ativo de quatro cordas com cor cor-

-número de marcas no mercado. Mas poucas delas conserva-

po em Basswood, braço em maple e escala

ram a maneira artesanal de fazer pratos unindo cobre, estanho

em rosewood, o nome que os gringos

e prata. Agora, séculos depois, talvez devido à moda do vintage

dão para o nosso conhecido Jacarandá.

que pegou inclusive a indústria de instrumentos, os pratos feitos

os captadores são dois humbu-

na turquia voltaram a ser valorizados. o mais recente deles é a

ckers do tipo musicman e os

soultone cymbals, criado pelo baterista e visionário iki levy, que

controles são um volume, um

aproveitou o conhecimento de artesãos turcos que

tone e dois de EQ, com push/

trabalhavam na fábrica da Zildjian fechada na-

pull, e tarraxas do tipo die

quele pais. a ideia foi produzir um

c cast.

prato de qualidade única que atendesse aos padrões de fabricação originais. a jogada de marketing de iki foi apostar nos bateristas

inde-

pendentes do gospel americano, que

LINhA pIxbAR - pLS

através de vídeos gravados de suas performan-

toda versatilidade e desempenho da linha de ribaltas

ces com os pratos, fizeram o burbu-

da PlS agora com mais 4 opções de luzes: Pixbar

rinho necessário para a marca estourar. a soultone é composta

50, Pixbar 100, Pixbar 50 Opaque e Pixbar 100 Opa-

por 6 linhas: Custom, Custom Brilliant, Gospel, Extreme, vintage

que. São 4 opções de luzes para inúmeras aplicações

e fXo. cada linha atende a um tipo específico de estilo (mais

como shows, casas noturnas, teatros, estúdios de tV

agressivo, mais suave, mais jazz, mais rock) e também de som

e muito mais. disponível nas versões com luz direta

(mais brilhante, mais cru, mais pesado, mais leve). na linha Vin-

e luz difusa (modelo opaque), para proporcionar o

tage, há uma forte ligação com os primeiros pratos dos anos 50

máximo de versatilidade e desempenho.

e 60. A linha Custom é mais versátil, já a Extreme – que possui

e o melhor de tudo? é uma das ribaltas com o melhor

dois tipos de tratamento e acabamento na mesma peça – é mais

custo x benefício do mercado hoje.

rude e com som fechado e alto. a linha gospel tem ataque rápido e bom sustain. e a fXo possui furos no meio, de 4 a 10, que produzem efeitos incríveis. O que mais impressiona na soultone é a projeção e o volume dos pratos, muito superior a qualquer marca do mercado. resultado da obsessão de

características ❱

disponível eM taManhos de 50cM ou 1M;

opção de luz direta ou difusa (opaque);

controle por ativação sonora ou dMx’

leds rgb tipo 3 eM 1;

bi-volt.

ike em encontrar o produto ideal.

Por fernanDo Garros *Endorse Soultone Cymbals

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

51


equipamentos

proshows traz tecnologia de ponta para perto do consumidor brasileiro a partir de maio, a distribuição exc lusiva das marcas novation e focusrite estará sob a responsabilidade da proshows, a distribuidora líder de equipamentos de áudio profissional importados no Brasil. confira os lançamentos.

novation

focusrite

CONTROLADORES E SINTETIzADORES

INTERfACES E pRé-AMpS a interface de áudio saffire pro 14 possui 8 en-

o controlador midi re-

tradas e 6 saídas equipadas com o lendário de-

mote sl compact é o

sempenho sonoro dos equipamentos focusrite,

primeiro teclado a dis-

aliado a grande flexibilidade de operação e com

ponibilizar um controle

um preço surpreendentemente acessível. o que

automático, instantâneo e inte-

há de mais moderno em interfaces de áudio fi-

ligente de todos os maiores seqüenciadores e plug-ins automatizáveis. A extensa tela em lCD

rewire encontramos nesta prestigiada interface, que foi desenvolvida para fazer as gravações e mixagens em

deste equipamento com 144 caracteres pode mostrar até 8

estúdios uma tarefa fácil sem sacrifi-

parâmetros endereçados de uma única vez, com todas as

car em nada a qualida-

informações relevantes sendo mostradas para perfeita visu-

de do áudio.

alização do usuário. Cada um dos 32 ultranoVa é um sintetizador e modelador analógico equi-

canais do liquid

pado com um poderoso processador de efei-

mix

tos. é um sintetizador parcialmen-

fornece compressor e emulações

te único que leva o lendário

de eq selecionáveis através de uma interface

processador supernova ii

da

focusrite

moderna e com amplos comandos na ponta dos

como o ponto de partida

seus dedos. No total, 40 compressores e 20 EQs

e equipado com tecno-

estão disponíveis diretamente no equipamento,

logias de última gera-

com uma biblioteca expansível para baixar on-

ção. agora inclui novos

line. além de tudo isso, um super e híbrido eq

recursos que incluem o tablet de sintetização,

de 7 bandas de equalização pode ser utilizado a parte das seções de eq clássicas em cada um

filtros ainda mais poderosos, um editor de

dos 32 canais. Cada canal aparece como um efeito vST/

software e também um revolucionário e novo modo de to-

AU/RTAs separado dentro do seqüenciador e trabalha em

que de alta performance.

sintonia com a maioria dos aplicativos de áudio, incluindo o pro tools.

automap é um software que permite aos teclados e con-

troladores da noVation se comunicarem com outros softwares de geração de música. agora este software está disponível como aplicativo para iphone e ipod touch, que te proporciona um número quase ilimitado de controles que incluem potenciômetros, botões e crossfaders. por ser um aplicativo para iphone e ipod touch, é também remotamente controlado, para que você possa controlar níveis e outras coisas do seu software,

52

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


equIpamentos

A fERRARI DAS bATERIAS as baterias dw americanas são

e recursos de fabricação exclusivos

reconhecidas, mundialmente, pelo

como o f.a.s.t. ™ (fundamental

seu som profundo, sua qualidade de

accurately sized toms), os cascos

fabricação e suas inovações em har-

com os veios em linhas diagonais,

dware, assim como pelo alto preço,

verticais ou horizontais (hVX), sus-

já que são feitas sob encomenda e

pensão de tons stm™, além do true

totalmente na fábrica da califórnia,

pitch™ tuning e cascos cortados em

eua. alguns modelos disponíveis

45 graus. As pinturas laqueadas são

em lojas são comercializados a valo-

todas feitas à mão e as canoas são

res utópicos, mesmo para o merca-

novas , chamadas de quarter turret.

a nova série de amplificadores de po-

do americano. para minimizar este

todas elas já vem com peles remo

tência inuKe concentra uma imensa

problema, a dw chegou a lançar

usa. como estratégia de divulga-

saída de potência de amplificação num

no final dos anos 90 a série Paci-

ção, a marca colocou endorsees de

pacote extremamente compacto e

fic, mas que acabou ganhando vida

peso como terry Bozzio, thomas

leve que permite montagem em racks

própria e virou a pdp. como nova

lang, alex acuña, thomas pridgen

de som padrão. nossa revolucionária

tentativa, a marca repensou e criou

e tony royster Jr. o sucesso foi tão

tecnologia classe d de alta densidade

um modelo entry-level de altíssima

grande que o produto já ganhou o

com fonte de opção de acionamento

qualidade, muito acima de qualquer

prêmio de melhor bateria de 2011

ultra eficiente garante que estas forta-

outra coisa que já tenha aparecido

e produto mais inovador na musi-

lezas de energia de amplificação e de

nesta faixa de preço no mercado.

kmesse na alemanha e na namm

baixíssimo peso fornecerão toda am-

Trata-se da série DW Performance.

nos estados unidos, as mais impor-

plificação necessária para o seu show

produzidas numa segunda fábrica

tantes feiras do setor da indústria

por muitos e muitos anos.

no méxico, a performance guarda

da música no mundo. ou seja, agora

muito da qualidade e das caracterís-

você pode ter uma dw, sim senhor.

ticas das demais dws top de linha.

www.pridemusic.com.br

elas são feitas com o mesmo maple americano do modelo dw custom

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

NOVA SéRIE INUKE DE AMpLIfICADORES bEhRINgER

características ❱

liMiter integrado oferece o MáxiMo nível de saída de áudio e proteção contra sobrecarga;

crossover stellite/subwoofer préeMbutido para MáxiMa flexibilidade;

controles de ganho coM detentores para uMa configuração precisa e encaixe de sensibilidade perfeita;

leds indicadores de liMites, sinal e força para MonitoraMento de deseMpenho;

conjunto de conectores de entrada trs ¼” e xlr para coMpatibilidade coM qualquer fonte;

conectores para caixas acústicas profissionais coM sisteMa de giro e trava (twist lock);

proteção independente contra superaqueciMento e oscilação de energia eM cada canal protege autoMaticaMente o aMplificador e as caixas acústicas seM desligar tudo no seu show;

sisteMa de ventilação “de trás pra frente” que inclui filtro de ar para uMa operação Mais confiável;

Por fernanDo Garros

53


equipamentos

laB

Sonho de guitarrista gibson trás de volta ao mercado uma edição limitada da revolucionária les paul studio

a gibson les paul é mais do que um ins-

inspira confiança como toda gibson. é

trumento. é um ícone no seu segmento.

americana e tem número de série. dar

Desenvolvida no começo dos anos 50,

Bend nessa guitarra é bastante confortá-

tornou-se o sonho de consumo da maio-

vel e eu recomendo. seu timbre limpo é

ria dos guitarristas que existiram após o

potente e agradável. os graves são mara-

seu desenvolvimento. sua estética e so-

vilhosos utilizando o captador do braço,

noridade foram grandes diferenciais. a

que é ideal para estilos como Jazz, Blues

perpetuação do modelo no mundo todo

e mpB. Já utilizando o captador do braço

foi devido à quantidade de músicos de

junto com o captador da ponte, temos

grande expressão que utilizaram o instru-

uma sonoridade mais brilhante, ideal para

mento. A lista é grande: Slash (ex-Guns N’

tocar pop e groove. quando utilizamos o

roses), Brian Jones (rolling stones), Bob

captador da ponte, o som não perde vo-

marley, Joe perry (aerosmith) , the edge

lume e fica bem definido nas frequências

(u2) paul mccartney, george harrison

agudas: um ótimo recurso quando há ne-

(the Beatles) e ainda no segmento

cessidade de dar um destaque ao timbre.

gospel stuart garrard (delirious?) e

com o drive, ela faz jus a fama de gui-

nigel hendroff (hillsong).

tarra rockeira, respondendo muito bem

agora, a gibson traz uma excelen-

com graves aveludados e bem definidos.

te novidade: a les paul studio tri-

os agudos são muito presentes e brilham

bute 60. É uma edição limitada pro-

até a ultima casa do instrumento, tudo

duzida em homenagem aos modelos

devido ao maior trunfo desta guitarra:

de 1960 que fizeram tanto sucesso.

os captadores P90, que são clássicos

uma excelente guitarra, com belo

presentes em guitarras especiais como a

acabamento

visual

gibson les paul top gold. eles possuem

vintage e suas tarraxas deluxe que

uma sonoridade presente, que vai do

garantem uma afinação estável.

grave ao agudo, com muita qualidade e

envelhecido,

há também novidades que tra-

especificações

gIbSON LES pAUL STUDIO TRIbUTE 60 corpo: tampo maple fundo: mahoGany escala: rosewooD Braço: mahoGany ponte: nashVIlle tune-o-matIc captadores: p-90 necK anD BrIDGe acompanha GIG BaG maDe In u.s.a

ainda com um visual incrível.

zem conforto, como o tamanho

por tudo que eu disse neste artigo, pa-

menor do braço e o peso, que

rece que esta série de gibson les paul

chega a ser quase metade de

é mais uma guitarra sonhada por todos

uma les paul tradi-

e obtida por poucos. porém, podemos

AVALIAÇÃO

cional, ideal para o

chamar esta de revolucionária. a inten-

acaBamento

músico que tem a

ção declarada da gibson foi a democrati-

afInação

necessidade de to-

zação da les paul, por isso ela chega nas

tImBre

car por períodos

lojas com o preço médio de R$ 3.500, praticamente metade do valor do seu

tocaBIlIDaDe (conforto)

modelo mais barato. então corra porque

captação

a edição é limitada.

custo x BenefícIo

longos. a

guitarra

é estável e

54

Por lucas olIVeIra

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


crítIca / lançamentos

Por fernanDo Garros

destaque

Ainda bem que ele voltou pra casa do pai foto: diVulgação

Thalles Roberto na sala do pai Graça musIc

nos estados unidos é muito comum

meio secular que ele fez história antes

repertório, as técnicas de gravação e a

artistas que crescem na igreja, mais

de estourar na música gospel brasileira.

sonoridade final do álbum. mas a inspira-

tarde, optarem pela carreira secular.

fazendo backing para Jota quest por

ção, certamente, veio de sua própria his-

de steve wonder a Beyonce, muitos

cerca de 5 anos, além de outros traba-

tória e de suas lutas internas. o poderio

tiveram a mesma história. com thal-

lhos para grandes nomes da mpB, thalles

vocal de thalles por si só, já impressiona.

les, aconteceu o contrário. embora

ganhou reconhecimento e fama, mas não

mas é o jeito profundo e ao mesmo tem-

tenha nascido em lar cristão, foi no

encontrou a paz. foi só depois de relu-

po feliz, moleque e faceiro, que transfor-

tar por um tempo (cerca de 7 anos) que

mam este álbum num item essencial da

thalles atendeu ao chamado e voltou

discografia da boa música gospel brasi-

para a casa do pai. a propósito, vale a

leira. thalles anda solto. Brinca com a voz,

pena assistir aos vídeos no youtube

enquanto brinda o ouvinte com letras sin-

onde ele conta o seu testemunho.

ceras e diretas, numa espécie de encora-

assim foi que, retornando ao lar,

jamento baseado em sua própria história.

agora thalles lança seu segundo

“pela graça” é impressionante, tanto em

trabalho evangélico intitulado na

arranjos, interpretação, quanto em ver-

sala do pai pela graça music. e ele

dade de letra. “deus do impossível” com

realmente está à vontade nesta sala.

um singelo violão comenta o fato de não

sem medo de errar, digo que thales

se sentir só, pois deus pode fazer mais.

acaba de produzir um dos melhores cds

nesta música, a voz, por vezes em falsete

desta safra pop do novo gospel nacional.

é emocionante, o que também acontece

quem espera mais um cd de soul nacio-

em “mais do que sonhei dessa vida”. em

nal, pode esquecer. temos swing, soul,

“deus da minha vida” há um arranjo parte

baladas acústicas, rock, folk. se cd

a e B, que surpreende. os vocalizes e as

tem cara de sucesso e é pop

brincadeiras criativas de “deus da força”

rock versátil, de bom gosto

são geniais. nesta faixa, meu destaque

do início ao fim. a experi-

vai para a bateria que quebra tudutu-

ência adquirida no meio

dutudu. thalles, definitivamente, entrou

secular deu a thalles o

para o panteão dos grandes nomes da

cuidado com a pro-

nossa música. ainda bem que ele voltou

dução, a escolha de

56

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

pra casa do pai.


cds nacionais

crítIca / lançamentos

André Valadão

Ao Cubo

minhas canções

um por todos

Graça musIc

Graça musIc

antenado com o que acontece

em recente matéria no esta-

no mundo musical em termos

dão, articulistas, compositores

de produção, arranjos e ideias

e artistas nacionais alegavam

criativas, andré lança o que

que o hip hop é um segmento

pode se chamar de “o cd mais pop”de sua carreira. arejado,

que está em crise no Brasil, principalmente no meio secular. o

moderno e bem gravado (masterizado em new york por tom

motivo? Existe nele uma forte crítica social, ligada à realidade

coyne, “capo” do sterling sound studios e que trabalhou com

das periferias. no entanto, devido ao crescimento do país e

ninguém menos do que Beyonce, adele, pink, Britney spears

a melhoria da qualidade de vida - justamente da periferia – é

e Justin Bieber), minhas canções é fruto do bom gosto e do

cada vez mais contraditório, realizar tal crítica. este fato abre

tiro certo num mercado de ouvintes que não se identificam

terreno para o crescimento do rap evangélico, que necessita

musicalmente com o estilo “baladão” de muitos artistas evan-

justamente da critica ao estilo de vida do ser humano, que

gélicos. andré entendeu isso e agora nos entrega um belo cd,

ainda permanece o mesmo, levando como solução dos pro-

cujo diferencial já pode ser sentido logo de cara, com “até

blemas, a mensagem de Jesus. o grupo ao cubo é um dos

quando” e “Parte de Ti” onde ele flerta, musicalmente, com

representantes deste viés. e faz isso muito bem. campeões

um estilo Coldplay/Keane de ser. “Acontece” é uma grande

de vendas, seu quarto cd, um por todos apresenta os elemen-

canção. a letra é simples, porém a mensagem muito direta. as

tos que os consagraram desde 2003. Neste trabalho não há

composições, aliás, são todas de autoria do pastor r.r. soa-

grandes inovações. mas o destaque vai para a canção “terra”,

res. o mesmo acontece com “como posso me calar”, que tem

cuja letra une ecologia com a volta de cristo, o que convenha-

um groove pop que lembra duran duran. cheio de referências,

mos foge a mesmice da maioria dos raps que há por aí. Vida

andré Valadão pode ter criado seu melhor trabalho até hoje,

longa ao rap.

porque mirou sua artilharia criativa para o lado certo.

global Worship

betânia Lima

digno

vivo por ti

onImusIc

mK musIc

“digno” é um lançamento que

aos primeiros acordes de “ meu

contém uma seleção de can-

coração queima” , Betânia lima

ções internacionais interpreta-

( ex- Ellas ) nos dá boas indica-

das por grandes nomes nacio-

ções de que, o que vem a seguir

nais da música gospel brasileira. neste projeto da gravadora

será muito bom. E é. Um andamento de 6/8 não é muito co-

onimusic, tim hughes, lou fellingham, chris tomlin, louie

mum, o que em si já desperta a atenção. e sua voz em cima

giglio, matt redman, aaron Keyes, Ben cantelon e paul oak-

disto é surpreendente, pela força, pelo tom, pela alma coloca-

ley são interpretados por fernandinho, nívea soares, chris-

da em cada palavra. Vivo por ti tem uma produção capricha-

tie tristão, david quinlan, Judson de oliveira, Juliano son ,

díssima, cheia de detalhes, impecável. mas é a voz de Betânia

felipe Valadão e henrique gandra. todas as versões são de

que salta de tudo. o álbum é produzido pelo conceituado e

nívea soares e christie tristão que conseguiram com muita

premiadíssimo rogério Vieira, que soube explorar a beleza e

habilidade trazer para o português a mensagem intacta desta

a potência da voz de Betânia , como em “a cruz” , além de

canções, tarefa nem sempre fácil. o repertório começa com o

aprimorar sua capacidade de interpretação, ao lado de ra-

pop-rock alegre e festivo “Dia feliz”, de Tim Hughes, interpre-

phael oliveira, que assina a produção de voz. Boas melodias,

tado pelo irlandês-brasileiro por David Quinlan. O grande mé-

instrumentais na medida, uma grande estréia, sem dúvida.

rito do cd, sem dúvida, foi o de preservar os arranjos originais

Bem-vinda, Betânia, ao seleto clube das grandes vozes da

e a intensidade das canções. muito digno!

musica brasileira.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

57


crítIca / lançamentos

58

cds nacionais

Nádia Santolli

Christie Tristão

por toda a parte

único

sony musIc

onImusIc

o esmero que uma produção

Vocalista do ministério asas de

impecável pode dar a uma gra-

adoração, christie agora voa em

vação, pode ser muito bem sen-

seu primeiro cd solo. são 11 fai-

tido neste novo trabalho de ná-

xas, muitas delas com colabora-

dia santolli. parece que a gente está ouvindo um cd da nova

ção de luiza, sua filha. a primeira faixa “filho” não é o forte do

geração de nashville. o banjo surpreende logo na abertura, em

cd. mas já em “digno” pitadas britânicas no arranjo conduzido

“graça” uma grande música – mais que isso, um grande hit. mé-

por guitarras, dão um tom super moderno. flautas irlandesas

ritos para a 4 por 1, que atua como banda de apoio, mas que

dão o tom em “simples”, nos fazendo viajar numa atmosfera de

produziu tudo junto com nádia. isso se sente muito em “eu pra

tranqüilidade e paz. há versões também, como “in your presen-

ti subirei” um rock poderoso, cujo destaque vai para a guitarra

ce (em tua presença)” de Jason upton com versão da própria

com cry-baybe e “ Grandioso amor”. Em “ Eu sou livre” “ Altíssi-

christie, em seguida “the heart of worship (essência da ado-

mo” e “ quem tu és”, nadia declara sua redenção em cristo em

ração)” de matt redman com versão de david quinlan, “what

três fortes canções, que flertam o country rock ao melhor estilo

can i give (o que posso dar)” de Jeremy Bowser também com

Jason aldean. nadia só perde a mão no arranjo de “louvor”,

versão de david quinlan e finalmente com christie interpretan-

onde a maionese desanda para um estilo black totalmente des-

do “como eu te amo” de fernandinho. o destaque vai para

colado do resto do cd. a única musica realmente nova do disco

“Verbo vivo” que enobrece a obra com um sensacional piano e

acontece em parceria com seu pastor em Brasília, JB carvalho

voz. e “te adorar” faixa que finaliza o álbum com nívea soares.

em “és tudo pra mim”. para quem se identifica com uma músi-

christie tem tudo pra decolar em vôo solo, pena que talvez não

ca diferenciada, de altíssima qualidade. nádia é a pedida certa.

seja este o seu sonho.

Catedral

Renascer praise

pedra angular

andar sobre as águas

lIne recorDs

sony musIc

catedral até hoje tenta se livar do

independente das questões que

eco de renato russo na voz de

rondam a vida privada e pública

Kim e do ônus que carregou du-

da Bispa sônia e de estevam her-

rante muito tempo por ter sido

nandez (e não nos cabe analisar)

injustamente acusado de ter se “desviado” ao apostar em letras

a música da renascer praise é inegável fonte de inspiração para

não tão diretas e mais românticas. fato é que a banda tem 22

de milhares de evangélicos. o grupo, que conta com cantores,

anos de estrada e mais de 2 milhões de discos vendidos e con-

instrumentistas, orquestra e coral já se apresentou por todo o

tinua em pé, a despeito de tudo. o novo trabalho, pedra angu-

país e passou por diversos palcos como credicard hall, olym-

lar, divide o repertório entre canções do primeiro álbum, Você

pia, teatro elis regina, ginásio ibirapuera, estádio pacaembu,

(1988), e inéditas, com destaque para “Meio Sem Querer”, “Pai

além de realizar uma gravação em israel, o primeiro trabalho

nosso”, “amor Verdadeiro” e “homens e Vozes”. outras can-

do mundo gravado em um teatro a céu aberto naquele local. o

ções que merecem ser faladas são: “tudo pode mudar” primei-

Renascer Praise, teve sua primeira formação em 1984, lançou o

ra música de trabalho da banda, “e o que é o amor?”, “quem

primeiro disco em 1993, e de saída, recebeu 6 discos de ouro.

me dera”, “onde o amor reinar” e o hit “Blecaute”. Você pode

Este é o 16º álbum intitulado “Andando sobre as águas”, que

não gostar do estilo, mas a verdade é que catedral foi uma das

contem ritmos que vão do rap até o axé, além de contar, nesta

pouquíssimas bandas brasileiras a fazer o chamado crossover,

edição, com um coral de 440 vozes e 70 dançarinos. Tudo sem-

tocando suas canções em ambientes seculares e evangélicos

pre foi superlativo no renascer praise. o destaque fica para o

ao mesmo tempo. tanto que foi sempre convidada para apare-

axé/funk de “Não tem limites”, que leva a multidão a louvar de

cer nos torneios de futebol da mtV, você lembra disso?

um jeito diferente, provando que para deus, o ritmo realmente

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

pouco interessa.


cds internacionais

crítIca / lançamentos

Chris McClarney

petra

defender

back to the rock

onImusIc / KInGsway

sony musIc / proVIDent

uma grande voz ajuda uma boa

o petra foi a primeira grande

música. assim é chris mcclar-

banda de rock do segmento

ney, que lança aqui seu terceiro

evangélico que viajou o mun-

trabalho, defender . “your love

do, teve produção, enfrentou

Never Fails” – é uma simples canção de gratidão - e continua

discriminação dentro da igreja, fez filmes (Beyond believe),

impactando o mundo com sua mensagem poderosa sobre a

gravou clipes, lotou estádios e que ganhou todos os prêmios

fidelidade constante de Deus. Em “Defender” - faixa-título -

possíveis da música. mas quando achamos que essa história

chris diz: “nós não sabemos o que fazer, mas nossos olhos

ficou no passado, somos surpreendidos por uma “nova volta”.

estão fixados em ti.” há um “quê” de country no seu tom de

depois de um adeus em 2000 – quando passaram pelo Brasil

voz, mas não se engane: aqui estão grandes músicas e belos

- Bob Hartmann teve uma ideia que ninguém pediu para ele

hinos ao melhor estilo rock/pop contemporâneo. Em “Saving

ter: voltar com a formação original, de 1976. E ai está o Classic

Me” , Chris flerta com John Meyer, com destaque para o Ham-

petra, com greg X Voltz nos vocais (para muitos ainda o me-

mond B3. A voz de Chris é fácil de identificar e nesse álbum,

lhor), Bob hartman, mark Kelly, John lawry e louie weaver.

talvez não haja um grande hit, mas é sem dúvida, um cd de

a ideia era revisitar os hits desta fase da banda e arrecadar

adoração diferente, menos congregacional, o que lhe confere

novos fãs. para os saudosistas desta época, vale. para os mais

grande personalidade.

novos, comece com “second wind”, depois pule para “more power to ya” que ficou ainda mais folk. só depois escute os outros cds da banda para tentar entender um pouco mais da história. É, às vezes, saber a hora de parar é uma virtude.

Rebecca St. james

Kirk franklin

i will praise you

hello fear

sony musIc / proVIDent

sony musIc / proVIDent

a australiana rebecca st. James

se você só olhasse o encarte

é uma veterana da ccm ( con-

deste novo cd do pastor Kirk

temporary christian music) que

Franklin, sem conhecê-lo, pode-

apareceu ao mundo, no meio dos

ria dizer: “mas quem é esse cara

anos 90, como uma alternativa à já desgastada Amy Grant de en-

com esta pose de rapper? isto é cristão?” mas Kirk é o grande

tão. Escreveu 8 livros, estrelou e fez participações em 5 filmes, casou,

renovador do gospel americano (nota da redação: aqui a pa-

e... sumiu por 6 anos. Agora, mais madura, volta com um álbum de

lavra gospel deve ser entendida como estilo de música e não

adoração, contendo 10 faixas, dentre elas algumas versões. a faixa-

como segmento de mercado como temos no Brasil) e possui

-título “I will praise you” parece sair de um comercial de moda de loja

uma marca profunda na música evangélica, desde 1993, in-

de departamentos. a coisa melhora na segunda, de matt redman

fluenciando dezenas de grupos brasileiros. Em Hello fear Kirk

“you never let go”. em “shine your glory down” o pop açucarado

e sua troupe de vocalistas e músicos de primeira linha, nos en-

aparece novamente, agora um pouco mais dançante. a boa notícia é

tregam mais doses daquilo que fez Kirk famoso, isto é, ousadia

“ in a moment”, uma grande música de adoração que logo deve ser

nas letras, harmonia vocal, postura e fraseados repetidos à

traduzida e versada para estar em nossos cultos brazucas. o clima

exaustão. Mais calmo, o cd abre com “Hello fear” faixa-título

celta aparece em “ the kindness of our god” com as flautinhas ca-

que é um rythm’blues suave, com interferências faladas – uma

racterísitcas, criando uma atmosfera interessante com os pratos em

característica de Kirk. o álbum aborda os desafios da fé, das

crescendo. rebecca, além de mais bonita, está mais experiente e vai

dificuldades e de como lidar com elas, com a autoridade que

agradar aos ouvidos mais “softs”, que apreciam musica de qualidade,

cristo nos dá. em “But the blood”, há um belo coral misturado

mas sem muitos arroubos.

à percussão e um violino, clima de adoração pura.

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

59


crítIca / lançamentos

helvio Sodré por aí InDepenDente

independente outros projetos, como o grande freakz, grupo de louvor jovem da terceira igreja Batista do plano piloto. agora solo, hélvio produziu um dos melhores álbuns da safra de novos compositores da cena independente do gospel nacional. Ex- independente, porque agora ele acaba de assinar com salluz, a gravadora de

Brasília tem uma ligação muito

Baruk. com personalidade vocal e belos arranjos, hélvio nos

forte com o pop rock brasileiro.

brinda com pérolas como “Vai Voltar”, que deve entrar no de-

talvez pelo caldeirão cultural em

cano de louvor de qualquer igreja que se preze, e a ótima “

que se tornou a cidade ou pela inspiração dos movimentos de-

Último ato”, que conta com um belíssimo clipe.há referências a travis, Beatles e um quê de lulu santos em “universo criado”.

contra-cultura musical daquela época. Como bom braziliense,

Já “céu” tem a participação ilustríssima de rodolpho neves

hélvio sodré nos entrega seu primeiro trabalho, por aí, com ex-

(ex-Grato e agora The Neves) nos vocais. vale a pena conferir.

tremo cuidado. ele não é novato nessa, já tendo participado de

longa vida aos bons ventos de Brasília.

fernanda brum

Coral Resgate

pavão, pavãozinho

santifica-me

é sempre bom ver artistas evangélicos cantando sobre temas relevantes à sociedade, aplicando sobre eles a relevância contextualizada da Bíblia. é o que acontece nesse axé de fernanda Brum que fala sobre as mazelas sociais brasileiras. para o clipe de pavão, pavãozinho, fernanda Brum resolveu subir na laje. mais especificamente, em várias comunidades do rio de Janeiro, como complexo do alemão, pavão, pavãozinho, Vigário geral e na central do Brasil. Juntamente com

dvds

clipes

mocráticos, da década de 80, que foram celeiro farto para a

salluz proDuctIons uma das melhores saídas para se fazer um bom video é o bom-humor. E isso parece que o coral resgate para a Vida tem de sobra. num clipe divertido para a música “tudo coopera para o bem” em cima do famoso versículo de Romanos 8:28, o resgate retrata como simples fatos que dão errado no nosso dia a dia, podem,

fernanda aparecem os grupos afrolata, afromangue,

sim, ter um propósito maior

akoni e a trupe de teatro afroreggae, além dos mo-

na perspectiva de deus. e

radores das comunidades. a

ai vale tudo: um salto que-

música poderia rodar tranqui-

brado no meio da rua, um

lamente numa novela ou rádio

assalto, uma roupa molhada,

secular, pois trata de um drama

um ônibus que quebra. e os

que costumamos assistir nos te-

integrantes do coral se dão

lejornais todos os dias. é verdade

muito bem no papel de ato-

que existe um dejavu de daniela

res, em especial, as meninas

mercury nas cenas de fernanda,

da linha de frente. as cenas,

mas nada que comprometa. o

na capela, obedecem a uma

impacto do clipe foi imediato na internet e nas redes

estética de culto gospel negro americano (principal re-

sociais, talvez pelo ineditismo da ação e da contempo-

ferência do grupo) muito bem sacada pelos diretores

raneidade da letra. Bombou no twitter e chegou a ser

Bruno fioravanti e rebeca nemer. um clipe contagiante,

o mais apreciado na categoria música (11º no geral), o

bem-humorado, divertido e leve, para contextualizar uma

2º mais comentado também na categoria música (5º

mensagem direta e simples do evangelho. com poucos

entre todos os vídeos), além de ser o 2º (atrás apenas

recursos (filmado com apenas uma câmera 5D) mas mui-

de lady gaga) como sucesso entre todas as categorias

to bem editado e pós-finalizado, o clipe revela uma faceta

no youtube no dia em que foi postado.

que deveria aparecer mais no cenário evangélico brasileiro: a de rir de si mesmo.

60

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

Por fernanDo Garros


gisele fialho confiança InDepenDente se fosse nos estados unidos, gisele fialho

singles

crítIca / lançamentos

singles

estaria ou sendo backing vocal de uma

bANDA & VOz

mega artista pop como Beyonce ou rihan-

caminhar pela fé

na ou estaria fazendo uma bela e promissora carreira solo. mas felizmente ela dedicou seu talento a deus. primeiro porque sua voz realmente é es-

Graça musIc

pantosa. forte, colocada, com um timbre de contralto raríssimo tanto no

Com 23 anos de estrada, a Banda & voz lança “Ca-

gospel quanto no secular. segundo, porque ela mora lá, em roselle park,

minhar pela fé”, música de trabalho de seu próximo

próximo a new Jersey. no geral, o cd é muito bem gravado tecnicamente,

cd “Família” que passou quase 3 anos sem gravar

tem boa sonoridade e cara de grande produção. Vale a pena ouvir!

inéditas. o efeito inicial, como que se estivéssemos caminhando com a banda em uma rua movimen-

tada, ficou interessante, para depois entrar o estilo

Livres para Adorar

soul de cantar do grupo. a coisa fica boa com o crescendo que a música vai ganhando mais para o

conferência livres são paulo

final. Bacana! é esperar pelo resto.

onImusIc

gERADOS pARA ADORAR

com dar uma dimensão maior para um

mais alto que eu puder

projeto que nasceu como um ministério de adoração e foi aumentando seus bra-

InDepenDente

ços? faça um congresso internacional,

Formada em 2005, no Rio de Janeiro, a Gerados

ponha seu nome nele e grave um dVd

para adorar lança seu single “mais alto que eu pu-

disso tudo. mas tem que ter bala na agu-

der” título de seu primeiro cd. a banda vem da

lha. foi isso que aconteceu com o livres

igreja presbiteriana de Jacarézinho no rio de Ja-

para adorar. liderados por Juliano son,

neiro e foi idealizada por rodrigo azevedo e seu

o livres já recebia crédito por ter criado

primo, Vitor lima. há uma grande dose de ingenui-

algo que ia além de uma moderna banda

dade na música e um som meio datado, que ainda

de adoração, quando realizou seu primeiro evento. com a presença do

pode ser melhor trabalhado. mas, pela idade, eles

próprio livres, o congresso contou ainda com preletores de peso como

tem chão ainda para trilhar. em frente, meninos!

o dr. russel shedd, Bernard cho e do pr. José airton, além de músicos como Jason Upton, de Minesota ( USA), 5AM e Heloisa Rosa. Deste

Lucas Ulliam

evento, saiu este dVd, que é dividido em palestras e o “showculto” da

quando o senhor te chamar

livres para adorar. o apuro visual da coisa toda impressiona, logo de cara. a direção de arte de toda a programação visual do evento é de

InDepenDente

um bom gosto muito raro. e no show, tudo é muito bem gravado e fil-

de são José do rio preto vem lucas ulliam e sua

mado, com o uso e abuso de travelings, gruas, foco e desfoco, além de

troupe, com “quando o senhor te chamar”, faixa

uma iluminação impecável e som perfeito. a performance de Juliano,

do seu cd de estréia homônimo. lucas está come-

de imediato, não é lá tão carismática, talvez nem seja este o objetivo,

çando a sua jornada como band leader e ministro

mas existem momentos bem emocionantes, como a própria abertura

de adoração, mas tem que escutar um pouco mais

e seu clima de mistério, que depois se desencadeia em “liberdade” -

o que se anda fazendo por ai. neste single, lucas

talvez um duplo sentido inconsciente entre a salvação em Jesus com

ainda se mostra um pouco ingênuo em termos

o bairro oriental de são paulo, de onde vem Juliano. mas no frigir dos

de referências e composição. deve ir mais fundo

ovos, temos um dos mais belos dVds já feitos no gospel brasileiro, e

e abrir os horizontes para descobrir seu próprio

que não perde nada para os gringos em termos de produção, criativi-

caminho.

dade e acabamento. parabéns! música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

61


eDItorIa cIfras

Por lucas olIVeIra

ressuscita-me ALINE bARROS tom: d D

a4

a4

bm7

a9

D

ressuscita-me

mestre eu preciso de um milagre g9

1 x intro piano (D D4 D D9 D) 2 x (D G/B A/C#)

transforma minha vida, o meu estado D

a4

faz tempo que não vejo a luz do dia bm7

D

estão tentando sepultar minha alegria g9

tu és a própria vida g D/f#

a/c#

tentando ver meus sonhos cancelados Em7

b/D#

D6

a/c#

a força que há em mim

g9

bm7

tu és o filho de deus

lázaro ouviu a sua voz, quando aquela pedra removeu D9

a/c#

g9

depois de quatro dias ele reviveu bm7

que me ergue pra vencer

a9

g9

D/f#

mestre, não há outro que possa fazer D/f#

senhor de tudo em mim Em7

a/c#

aquilo que só o teu nome tem todo poder a4

Já ouço a tua voz

a

bm7

eu preciso tanto de um milagre

D/f#

me chamando pra viver

D

g9

remove a minha pedra

uma história de poder!

a4

me chama pelo nome // sobe um tom

bm7

muda minha história a

// refrão

g9

ressuscita os meus sonhos D/f#

// solo guitar

g9

transforma minha vida a4 a

me faz um milagre c9

a/c#

me toca nessa hora

1

1

bm7

2 2 3

d

1 2

3 4

música cristã & sonorização |||||||

1

junho / julho 2011

d9 1

3

4

4

c9

2

62

b/d#

2 3

3

2 3

me chama para fora

2

a9 4ª

g/b

b4

a4

4

2 3

d6

1

1 2

d/f# 2

1

2

em7 3

4

1

g

2

g/b

1 3

2

g9

1 3

1 2

3

2


cIfras

Por lucas olIVeIra

louvarei na tempestade pg

tom: dm intro Dm Bb9 F9 Am7 Dm

c9

c9

pois sei quem você é

“eu sou contigo”

bb9

Dm

não importa onde estiver

tudo era tão certo f9

bb9

toda lágrima que cai

am7

c9

está em tuas mãos

que dá e tira

Dm

c9

nunca me abandonou

salvando o meu dia

// volta ao refrão

bb9

gm7

f/a bb9

mesmo em meio a escuridão

mas novamente f9

f9

gm7

c9

Dm

gm7

f/a

f9

f9

am7

caí em meio ao vento

entre raios e trovões bb9

bb9

onde o socorro está? ele virá de ti

bb9

eu me lembro quando

e ainda chove

f/a

meus olhos vêem os montes

am7

na tempestade louvarei, senhor

eu digo amém

o criador dos céus e da terra

am7

Você ouviu o meu choro

ouço a sua voz Dm7

[gm7,f/a, bb9, f9, am7]

// solo

Dm

e em amor me levantou

através da chuva: c9

// Volta refrão

bb9

e agora já sem forças

“eu sou contigo” gm7

f/a

// solo slide guitar

f9

como continuar?

sua misericórdia desce bb9

f9

c9

( gm7, f/a, bb9, f9, am7 ) 3x

se não posso achá-lo

levanto as mãos e louvo ao senhor c9

// final

gm7

f/a

entre raios e trovões

que dá e tira Dm

bb9

Dm7

levantarei minha voz

através da chuva:

c9

dm

3

1

1 2

1 3

2

louvarei...

ouço a sua voz

f9

bb9

Dm

bb9

louvarei na tempestade

2

f9

levanto as mãos e louvo ao senhor

f9

enxugando as lágrimas

f/a

sua misericórdia desce

bb9

Você estaria aqui

am7

gm7

dm7

4

gm7

f/a

1

2 3

f9

1

2 3

3

3

4

1

2

3

4

2

3 4

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

63


eDItorIa

SÃO pAULO aS 10 maiS

RIO DE jANEIRO aS 10 maiS

MARANhÃO aS 10 maiS

#

mÚsica

artista

#

mÚsica

artista

#

mÚsica

artista

1

teMPo De CurA

renASCer PrAiSe 16

1

uMA CoiSA noVA

GiSelli CriStinA

1

MArCA DA ProMeSSA

trAzenDo A ArCA

2

AinDA Que A FiGueirA

FernAnDinho

2

Sinto A GlÓriA De DeuS

MArQuinhoS GoMeS

2

PrA Que

louVA A DeuS

3

eu ADorArei

PAMelA

4

DeuS SABe o Que É Melhor PrA MiM

MAriAnA VAlADÃo

3

nÃo hÁ BArreirAS

Dj AlPiSte

4

BeM SuPreMo

DAVi SACer

3

AtituDe

Aline BArroS

4

ele lutA Por VoCê

DAniel & SAMuel

5

eu Sou De DeuS

Deio tAMBASCo

5

VeM SoBre MiM

DAMAreS

5

outDoor

Alex e Alex

6

Meu luGAr

MArCuS SAlleS

6

AnDAr ContiGo

AnDerSon Freire

6

GlÓriA Do PAi

FernAnDA BruM

7

MArCADo CoM SAnGue

AlÉM Do Veu

7

tuA GrAÇA É A CurA

GerSon ruFino

7

exCluSiVo

AlAn e Alex

8

teM A tuA Cor

rÉGiS DAneSe

8

BeAutFul BeAutFul

FrAnCeSCA BAtiStelle

9

DeuS VeM Me SoCorrer

Alex & Alex

9

Quer SABer

henriQue CerQueirA

10

PrA Quê

luDMilA FerBer

10

SorriA

CoMuniDADe DAS nAÇõeS

8

junto CoM VoCê

BAnDA Do PA

9

CAnÇÃo Do APoCAliPSe

DiAnte Do trono

10

FAz uM MilAGre eM MiM

rÉGiS DAneSe

fonte: rÁDIo meloDIa 97,5 fm

fonte: raDIo 92.3 fm

fonte: rÁDIo Gospel fm 91.1

TRAzENDO A ARCA

pIAUí aS 10 maiS

SANTA CATARINA aS 10 maiS

#

mÚsica

artista

#

mÚsica

artista

1

o CorDeiro

rAFAel ArAújo

1

reSSuSCitA-Me

Aline BArroS

2

ClAMA A MiM

DAni GrACe/niVeA SoAreS

2

Meu BArQuinho

GiSelli CriStinA

3

juntoS

PAulo CeSAr BAruk

3

AGir De DeuS

WilliAn nASCiMento BrunA kArlA

4

tuA PAlAVrA

AnDrÉ VAlADÃo

4

Sou huMAno

5

É SÓ ClAMAr

tAlitA PAGliAriM

5

PelA GrAÇA

thAlleS roBerto Alex oliVeirA

6

BenÇÃoS VirAM

Min. noVA jeruSAlÉM

6

nASCi PArA VenCer

7

nÃo ACABou

Ao CuBo

7

AS VezeS

QuAtro Por uM

8

GrAÇA

nADiA SAntolli

8

VitÓriA no DeSerto

BAnDA heBroM

9

luz Do MunDo

ChriS DurAn

9

uM noVo nASCer

DAMAreS

eSPirito SAnto

Min.SArAnDo A terrA PerDiDA

10

ABrAÇA-Me

10

1

maranhão

MA pI

AnDrÉ VAlADÃo

1

fonte:raDIo Gospel 106,7 fm

fonte: nossa rÁDIo 101.3 fm

RENASCER pRAISE 16

RAfAEL ARAÚjO

1 1

são paulo

RIO gRANDE DO SUL aS 10 maiS

piauí

gISELLI CRISTINA rio de Janeiro

#

mÚsica

artista

1

reSSuSCitA-Me

Aline BArroS

2

ÁrVore De BonS FrutoS

PreGADor luo e APC16

3

ADVoGADo Fiel

BrunA kArlA

4

Sou huMAno

BrunA kArlA

5

DeuS DA MinhA ViDA

thAlleS

6

AinDA Que A FiGueirA

FernAnDinho

7

APoCAliPSe

DAMAreS

8

uM noVo VenCeDor

DAMAreS

9

FAz uM MilAGre eM MiM

rÉGiS DAneSe

10

ArCA DA FÉ

Min. ArCA DA FÉ fonte: reDe mensaGem 97,9 fm

64

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

ALINE bARROS santa catarina

1 Rj

Sp

SC

2 pREgADOR LUO rio grande do sul

RS


01

fERNANDINhO são lUis de montes belos - go

NíVEA SOARES igrejinha - rs

parque de eVentos

03

DAVI SACER são joão de meriti – rj Via show

07

10

hILLSONg ALINE bARROS foz do igUacÚ - mg

parque de eXposições oscar moreira

marcha para Jesus

LéO fONSECA são joão de paraUna - go

11

ThIRD DAy MARCUS SALLES RESgATE

hILLSONg rio de janeiro - rj

comunidade Zona sul

12

ThIRD DAy MARCUS SALLES

14

rio de janeiro - rj rede Boas noVas

ipatinga - mg

ThIRD DAy MARCUS SALLES

16

ThIRD DAy MARCUS SALLES

goiânia - go

são paUlo - sp

ChARLIE hALL

ChARLIE hALL

cUritiba - pr

cUritiba - pr.

igreJa Videira

junho

agenda

17

renascer hall

Kart cluBe

hILLSONg fERNANDINhO ALINE bARROS COMUNIDADE zONA SUL rio de janeiro - rj praça da apoteose

igreJa comunhão cristã aBBa

ThIRD DAy MARCUS SALLES

13

belo horizonte - mg

ThIRD DAy MARCUS SALLES

igreJa comunhão cristã aBBa

15

brasília - df

cheVrolet hall

arena hall sara nossa terra

OfICINA g3 novo hambUrgo - rs

ginásio dos comerciários

ASAph bORbA gRAVAÇÃO DO DVD DE 35 ANOS

23

cUritiba- pr piB curitiBa

cUrUtiba - pr

eXpotrade center

marcha Para jeSuS São Paulo 2011 RENASCER PRAISE • KATSBARNEA ANDRÉ VALADÃO • CASSIANE KLEBER LUCAS • DAVI SACER MARIANA VALADÃO SORAYA MORAES • THALLES FERNANDA BRUM • PREGADOR LUO

24

LEO fONSECA

estação tiradentes

MAUA - SP igreJa Batista agua ViVa

igreJa comunhão cristã aBBa

ANDRE VALADÃO cUiabá - mt

estacionamento da unic

03

ExpO bETIM CRISTÃ 2011

06

betim - mg

parque de eXposições daVi gonçalVes lara eXpoBetimcrista.com.Br

ExpO bETIM CRISTÃ 2011

ararangUa - sc

07

ExpO bETIM CRISTÃ 2011

betim - mg

betim - mg

LUCAS SOUzA

LUCAS SOUzA

porto alegre - rs

porto alegre - rs

parque de eXposições daVi gonçalVes lara eXpoBetimcrista.com.Br

parque de eXposições daVi gonçalVes lara eXpoBetimcrista.com.Br

igreJa da comunhão ágape

28

ig. do eVangelho quadrangular sanga da toca

são paUlo - sp

ChARLIE hALL cUritiba - pr

ChRIS DURAN

08

ExpO bETIM CRISTÃ 2011

29 09

betim - mg

parque de eXposições daVi gonçalVes lara eXpoBetimcrista.com.Br

julho

18

ThIRD DAy CASTELO fORTE OfICINA g3 TRAzENDO A ARCA ThALLES

igreJa da comunhão ágape

LIVRES pARA ADORAR

15

recife - pe

ig. Batista do largo da paZ

16

ChRIS DURAN palmeiras de gÓias – go

27

ThALLES gRAVAÇÃO DO NOVO CD E DVD AO VIVO

31

belo horizonte - mg cheVrolet hall

TRAzENDO A ARCA - gRAVAÇÃO DO 2º DVD orlando - eUa

1º IGREJA BATISTA DE ORlANDO

DIANTE DO TRONO 14 gRAVAÇÃO CD E DVD natal - rn

praia do meio

DEIgMA MARqUES são lUiz - ma

igreJa Batista da restauração

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011

65


social

fotos: diVulgação

fErnanDinho rEcEbE Disco DE ouro pElas cinquEnta mil cópias vEnDiDas Do cD sou fEliz no 1º DE maio cristao Em bh

fElipE valaDão fazEnDo participação EspEcial no DvD DE mariana valaDão na igrEja batista Da lagoinha Em bh.

tEnor márcio josé no intErvalo Da gravação Do clipE jErusalém, no rEcnov (rj)

robinson montEiro, sérgio lima (Dir. ExEc. linE rEcorDs) E aDriana fErrEira na fEsta surprEsa Em homEnagEm aos 10 anos DE min. Do cantor robinson montEiro

marcus salEs, mac powEl (thirD DaY), fErnanDinho E paula no jEsus viDa vErão

valéria roDriguEs (mEio) DurantE visita à linE rEcorDs, com a coorDEnaDora DE markEting, alEssanDra lEmos, E o DEsignEr nilmar figuEirEDo

marina DE olivEira E EmErson pinhEiro na gravação Do DvD DE fErnanDa brum

klébEr lucas no louvorzão 2011, no rio DE janEiro

louvorzão 2011, no rio DE janEiro

66

música cristã & sonorização |||||||

junho / julho 2011


Revista Música Cristã e Sonorização, Ed. 22  

Revista Música Cristã e Sonorização, Ed. 22

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you