Page 1

• ISAIAS 7:14 - “...Uma virgem conceberá e dará a luz a um filho, e será o seu nome Emanuel” = Deus Conosco - Mateus 1:23 é cumprimento.


• MATEUS 8:2 – “ ...Veio um leproso e o adorava”


• MATEUS 8:28 – “ ...Que temos nós contigo, Filho de Deus? Viestes atormentar-nos antes do tempo?”


• MATEUS 9 – “ ...Tem bom ânimo, filho, perdoados são os teus pecados”


• MATEUS 9:18 – “ ...Eis que chegou um chefe da sinagoga e o adorou...”


• MATEUS 14:33 – “ ...Então os que estavam no barco adoraram dizendo: Verdadeiramente tu és o Filho de Deus.”


• MATEUS 17:14 – “...Um homem que, ajoelhando-se diante dele”


• MATEUS 20:20 – “...A mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, ajoelhando-se e fazendo um pedido”. • MATEUS 27 – “ Ora o centurião e os que com ele guardavam a Jesus...Disseram verdadeiramente este era Filho de Deus”.


• MATEUS 28:9 - “ ...Elas, aproximando-se abraçaram os pés e o adoraram”. • MATEUS 28:18 – “ ... Os discípulos quando o viram o adoraram”


•MARCOS 3:11 - “ E os Espíritos imundos, quando o viam, prostravam-se diante dele e clamavam, dizendo: “Tu és o Filho de Deus”. • MARCOS 5:6 – “ Vendo pois, de longe a Jesus correu e o adorou”. • MARCOS 5:22 – “ ...Jairo, chefe da sinagoga, logo que viu a Jesus lançou –se aos seus pés”. • MARCOS 5 – “...A mulher ( que fora curada de hemorragia) prostrou-se diante dele”.


•LUCAS – 5:20-24 - “ Homem, são perdoados os teus pecados” – Blasfêmia. Só Deus pode perdoar os pecados – Jesus cura o paralítico para mostrar que tem autoridade para perdoar os pecados!


• LUCAS 7: 48 e 49 – “ Disse à ela perdoados são os teus pecados...Quem é este que até perdoa pecados?”


• LUCAS 8: 28-30 – “Quando viu a Jesus, gritou, prostrou-se diante Dele...Qual é o teu nome? Legião porque somos muitos”


• LUCAS 8:41 – “ Jairo, chefe da sinagoga, prostrou-se aos pés de Jesus” • LUCAS 17: 16 – “E prostrou-se com o rosto em terra aos pés de Jesus, dando-lhe graças e este era Samaritano” • LUCAS 24:52 – “ E depois de O adorarem, voltaram com grande júbilo para Jerusalém.”


• JOÃO 8:35 e 38 – “ Crês tu no Filho do Homen?” Disse o homem: “Creio, Senhor!” E O adorou.

• JOÃO 8:58 – Respondeu-lhes Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse Eu sou. (Ver ex. 3:14 e 15, COL 1:17)


“Eu So uo qu eS “E ou uS ” ou me vó env z” iou a


A aplicação que Jesus faz desses versos a Si mesmo oferece convincente evidência de Sua plena Divindade. Jesus não apenas se apresenta como o Deus que a Si mesmo se identifica como o Eu Sou, mas também como a divindade que a si mesmo se identifica como “o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó”. Obviamente, Jesus está se apresentando como ninguém menos que o Deus do Êxodo, e os ouvintes entenderam dessa maneira? Sim! Quiseram apedrejá-lo como um ato de blasfêmia.


•APOCALIPSE 1: 12-17 – Temos uma visão de Jesus como o glorificado Sumo Sacerdote no Santuário Celestial. No verso 17 Jesus diz ao profeta João: “ Não temas; Eu Sou o Primeiro e o Último. Esta afirmação tem como base Isaías 41: 4, 44:6, 48:12 – Em Isaías 44:6 lemos: Assim diz o Senhor, Rei de Israel, Seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: “ Eu sou o Primeiro e o Último, e além de Mim não há Deus – Não há dúvida para João e para todos os estudiosos sinceros da Bíblia que Cristo, nosso Sumo Sacerdote, é ninguém menos que o Senhor (YHWH, YAHWEH ou JEOVÁ) citada pelo profeta Isaias. Logo, é lícito concluir de forma razoável que o Senhor Jesus é o Primeiro e o Último, para o profeta Isaias. É o “ Senhor Jesus” que constitui o Assunto central do livro de Apocalipse.


A designação de Cristo como o Primeiro e Último faz eco a um título similar claramente aplicado a Deus o Pai. Nesse mesmo capítulo de abertura do apocalipse. Apocalipse 1:4 – Deus, o Pai é descrito como “aquele que é, que era e que há de vir” No verso 8 “o Alfa e o Omega” (o Primeiro e o Último), “Aquele que é, que era e que há de vir, o todo poderoso”. Esses títulos, expressões são aplicados tanto ao Pai, como ao Filho, este fato é uma forte evidência:


1 – De que o Filho, é igual ao Pai em natureza Divina. 2 – Constitui clara evidência de que aquilo que é comum à natureza Divina do Pai, o Divino Filho também possui. 3 – Essas expressões são alguns dos mais poderosos versículos utilizados pela Bíblia para expressar a eterna pré-existência tanta do Pai quanto do Filho.


Referências e Inferências Bíblicas que confirmam a Divindade de Cristo  

Referências e Inferências Bíblicas que confirmam a Divindade de Cristo

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you