Issuu on Google+

Programa Plante Bonito

Relatório Técnico de Restauração Florestal

Sítio Santa Rita Rio Mimoso Vistoria

Bonito/MS, 23 de julho de 2013


Sumário

1. Introdução....................................................................................................................... 3 2. Objetivo........................................................................................................................... 4 3. Caracterização 3.1 Área.....................................................................................................................4 3.2 Contratos de parceria........................................................................................ 5 3.3 Atividades realizadas........................................................................................5 4. Modo operacional 4.1 Procedimentos adotados na área..................................................................... 6 4.2 Avaliação visual................................................................................................. 7 4.3 Dados estruturais: altura e DAS..................................................................... 8 5. Registro fotográfico........................................................................................................ 9 6. Considerações finais...................................................................................................... 14 7. Equipe envolvida na vistoria........................................................................................ 14 8. Observações.................................................................................................................... 14

Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


1. Introdução A Serra da Bodoquena encontra-se inserida na Bacia Hidrográfica do Rio Miranda e ocupa uma posição estratégica para a conexão dos biomas Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal, o que também lhe confere uma alta diversidade biológica. Além disso, devido as suas características peculiares, no ano de 2000 foi criado o primeiro Parque Nacional do Estado do Mato Grosso do Sul, o Parque Nacional da Serra da Bodoquena com cerca de 76.000 hectares. Porém, apesar de abrigar um imenso patrimônio natural e ser fundamental para conservação da biodiversidade e dos recursos hídricos da região, a Serra da Bodoquena vem sofrendo com vários impactos ambientais advindos da ocupação e atividades econômicas desenvolvidas na região. Um estudo realizado pela ONG Conservação Internacional estimou que até 2004, cerca de 40% dos 363.442 km2 da Bacia do Alto Paraguai teve sua vegetação original suprimida. Destes, cerca de 140 km2 ou 37,44% da BAP foi em áreas de Planalto e o restante na própria planície pantaneira. O estudo ainda apontou que municípios como Jardim e Bodoquena já perderam entre 40 e 60% de sua vegetação original, enquanto Bonito já perdeu entre 60 e 80%. Outro estudo aponta que boa parte da vegetação original localizada no entorno do Parque Nacional da Serra da Bodoquena já foi substituída por áreas de pastagem cultivada. O resultado dessa ocupação é uma grande perda da biodiversidade original da região. Apesar disso, a Serra da Bodoquena ainda possui o maior remanescente de florestas do Estado do Mato Grosso do Sul com formações de cerrado, floresta estacional semidecidual e floresta estacional decidual. Esta última considerada uma das formações vegetais mais seriamente ameaçadas do Brasil . Assim, iniciativas de conservação adotadas por diversas instituições são essenciais para desacelerar o processo de degradação da região. Neste contexto, o Programa Plante Bonito, desenvolvido pelo Instituto das Águas da Serra da Bodoquena - IASB é voltado à recuperação florestal de áreas, preferencialmente matas ciliares por sua contribuição para a conservação da água e incremento da biodiversidade. Visa também promover ações socioambientais por meio de atividades sustentáveis que auxiliem na conservação da Serra da Bodoquena. O Programa Plante Bonito é patrocinado por empresas preocupadas com a proteção aos recursos naturais, que encontram no IASB a parceria para colocar em prática esses valores. O apoio dado pelas empresas possibilitam que o Plante Bonito realize plantios de mudas de árvores nativas em diversas áreas e, realize ainda, atividades de Educação Ambiental nos locais onde atua, estimulando nos envolvidos, empresários, proprietários de terra, estudantes, a adoção de práticas sustentáveis, valorização dos recursos naturais e mudanças de atitude. Na perspectiva dos benefícios trazidos pelo Programa à sociedade e à Natureza, empresas do ramo turístico, escolas visitantes e diversos eventos iniciaram a parceria com o IASB a partir do ano de 2007 e até a presente data, foram plantadas 5143 mudas florestais de essências nativas.

Este texto foi produzido com informações extraídas da página: <h p://www.pantanal-brasil.com/estados/serra_bodoquena.aspx>, no dia 05 de fevereiro de 2012

Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013

3


2. Objetivo Este Relatório Técnico de Restauração Florestal tem por objetivo registrar as informações colhidas durante visita de vistoria na área de mata ciliar pertencente ao Rio Mimoso, localizada dentro do Sítio Santa Rita, município de Bonito/MS.

3. Caracterização 3.1 Área Nome da propriedade: Sítio Santa Rita Tamanho da área em recuperação florestal: 0,9 ha Quantidade de mudas plantadas até a presente data: 184 (cento e oitenta e quatro) mudas Quantidade de reposições e mudas plantadas até a presente data: 1 reposição / 80 mudas Município: Bonito/MS. Coordenadas: 20º 04' 09.88”S / 56º 22' 39.49”O Curso d’água: Rio Mimoso O Rio Mimoso é um dos principais afluentes responsáveis pela qualidade e volume das águas do Rio Formoso (mais importante curso d’água do município de Bonito). Possui aproximadamente 50 quilômetros de extensão, sendo que 600 metros encontram-se dentro do Sítio Santa Rita. Deste total, 140 metros precisam de recuperação de mata ciliar, pois a área foi desmatada há muito tempo para plantio de pastagem do gênero Brachiaria. Por este motivo, o local apresenta o capim adensado, o que representa um desafio para que seja recomposto por sua mata nativa, característica de Floresta Estacional Semi-decidual.

Figura 1. Mapa evidenciando a área de restauro florestal na Mata Ciliar do Rio Mimoso.

Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013

4


3.2 Contratos de parceria A tabela 1 apresenta um resumo dos contratos de parceria entre as empresas que apoiaram plantios no Sítio Santa Rita, com quantidade de mudas e respectivas datas de plantios.

Tabela 1. Contratos de parcerias efetivados no período de janeiro de 2009 a abril de 2012. Data

Empresa / Escola

Quantidade de mudas

Status

20/01/2009

Agência Ar

50

Plantio concluído

20/01/2009

Buraco das Araras

6

Plantio concluído

20/01/2009

Projeto Jiboia

6

Plantio concluído

20/01/2009

Balneário do Sol

12

Plantio concluído

20/01/2009

Bonito Aventura

12

Plantio concluído

20/01/2009

Supermercado Santos

12

Plantio concluído

20/01/2009

Hotel Bonsai

6

Plantio concluído

10/04/2012

Hotel Pousada Águas de Bonito

30

Plantio concluído

10/04/2012

Agência Águas Turismo

30

Plantio concluído

11/04/2012

Wetiga Hotel

20

Plantio concluído

3.3 Atividades realizadas Por meio do Programa Plante Bonito o IASB assume o compromisso de vistoriar as áreas em recuperação no período de 24 meses, pois não apenas os plantios de mudas nativas são importantes, mas também a avaliação de seu desenvolvimento ao longo do tempo para identificação de perturbações; para definição de medidas de manejo, condução ou replantio; para verificação dos métodos e espécies empregadas, dentre outros. Desta forma, as vistorias consistem em visitas de avaliação visual do estado da área e coleta de dados como altura e diâmetro de pelo menos 30% das mudas plantadas visando acompanhar o seu desenvolvimento. A avaliação visual é feita com base na investigação das seguintes questões:  Pastoreio: observação direta de presença e de sinais do agente degradador;

5 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


 Plantas invasoras: cobertura de plantas invasoras na área total;  Excesso de formigas cortadeiras: contagem de olheiros na área total;  Fogo: observação direta de sinais de fogo e porcentagem da área atingida;  Processos erosivos: observação direta da ocorrência de erosão laminar, sulcos e voçorocas;  Cobertura vegetal da área com nativas: verificação visual da cobertura de plantas nativas   

(arbóreas e/ou não arbóreas) na área total; Matéria orgânica: presença de serrapilheira (matéria orgânica) nos coroamentos; Ocorrência de avifauna: verificação de presença de aves nos locais de plantio; Indícios de ocorrência de fauna: presença ou ausência (contagem) de sinais, como fezes de aves, fezes de mamíferos, pegadas, tocas/esconderijos, ninhos, sementes, insetos, aracnídeos, anfíbios e outros; Indicadores de conservação da área em restauração: avaliação qualitativa por meio de observações dos tratos culturais e situação geral da área.

4. Modo operacional 4.1 Procedimentos adotados na área No dia 23 de julho a equipe IASB realizou mais uma vistoria no Sítio Santa Rita, acompanhada da estagiária Gisele Gonzales. Nesta área, adotou-se o método de plantio Ilhas Verdes, assim, o primeiro passo foi identificar as ilhas em meio ao capim, uma vez que a área apresentou um adensamento e crescimento elevado da braquiária entre a última visita e a atual. Ao encontrar as 24 ilhas implantadas na área, o procedimento a seguir foi o pisoteio do capim em volta das mesmas para limpeza do coroamento e consequente liberação de luz nas plantas. A limpeza consistiu em deitar o capim, uma vez que o interior da ilha permaneceu livre da gramínea e, quando apresentou, foi em quantidade mínima. Isto só foi possível devido ao método de plantio e ainda, devido à sua perfeita condução na hora de implantação, pois caso as raízes do capim não tivessem sido retiradas em sua totalidade não se teria este resultado. É importante constar que a limpeza não precisou do auxílio de ferramentas e foi feita após 14 meses do plantio.

23.07.2013

Figura 2. Pisoteio do capim no entorno da ilha de plantio.

23.07.2013

Figura 3. Ilha de plantio após a limpeza manual, feita sem auxílio de ferramentas.

6 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


4.2 Avaliação visual Presença de pastoreio

Não foi visualizada presença de gado na área em recuperação;

Plantas invasoras

Com exceção das ilhas de plantio, a área está completamente tomada pelo capim, do tipo ‘braquiarão’, fato este que não prejudicou ainda as mudas plantadas no local;

Fogo

Não foram observados vestígios de queimada;

Processos erosivos

Não se aplica à área;

Cobertura vegetal da Presença de alguns exemplares da espécie ‘amendoim-bravo’, área com nativas considerando que há uma árvore adulta desta espécie localizada em local estratégico à área de plantio. Também foram observadas diversos exemplares de um arbusto nativo, o araçá, que vem se alastrando a cada visita.

Matéria orgânica

Não se aplica à área;

Ocorrência da avifauna

Nesta visita as aves não foram visualizadas;

Indícios de ocorrência Foi constatada a presença de anfíbios por meio das desovas de fauna encontradas nas ilhas de plantio;

I n d i c a d o r e s d e Não houve, por parte do proprietário do local, nenhuma ação de conservação da área em manutenção ou tratos culturais, no entanto, as mudas se encontram em pleno desenvolvimento, com crescimento exponencial de restauração algumas espécies e germinação de várias sementes introduzidas nesta área, o que vem aumentando consideravelmente o número de plantas por ilhas de vegetação a cada nova visita realizada.

7 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


4.3 Dados estruturais: altura e diâmetro à altura do solo (DAS) Nº ilha (estaca)

Quantidade de mudas por ilha

Nome da muda monitorada

Altura

DAS

1

22

Aroeira Amendoim-bravo

177,0cm 0,8cm

2,2cm 0,1cm

2

1

Sem identificação

50cm

1,0cm

3

1

Sem identificação

31cm

0,6cm

4

12

Aroeira Amendoim-bravo

56cm 5cm

1,1cm 0,3cm

5

2

Sem identificação

73cm

1,5cm

6

2

Sem identificação

58cm

0,4cm

7

2

Sem identificação

48cm

1,3mm

8

2

Caroba

16cm

0,3cm

9

1

Caroba

72cm

1,6cm

10

20

Aroeira Jatobá-mirim Ipê-branco

120,0cm 9cm 97cm

1,6cm 0,2cm 1,9cm

11

20

Ipê-branco Sem identificação

93cm 7cm

2,0cm 0,1cm

12

1

Ipê-branco

94cm

2,3cm

13

1

Sem identificação

45cm

0,7cm

14

1

Sem identificação

51cm

0,5cm

15

1

Angico

200cm

2,0cm

16

27

Pororoca Jatobá-mirim

110cm 9cm

1,9cm 0,3cm

17

3

Embaúba

57cm

1,4cm

18

14

Ipê-branco Ximbuva

42cm 10cm

2,1cm 0,2cm

19

44

Pororoca Angico

71cm 9cm

1,7cm 0,2cm

8 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


Nº ilha (estaca)

Quantidade de mudas por ilha

Nome da muda monitorada

Altura

DAS

20

1

Amendoim-do-campo

172cm

4,3cm

21

11

Amendoim-bravo Sem identificação

3cm 137cm

0,3cm 1,4cm

22

6

Pororoca Jatobá-mirim

113cm 8cm

2,0cm 0,3cm

23

2

Ipê-branco Sem identificação

83cm 159cm

1,9cm 2,1cm

24

17

Angico Jatobá-mirim

141cm 8cm

1,5cm 0,3cm

Figura 4. Altura do capim no dia da vistoria.

23.07.2013

23.07.2013

5. Registro fotográfico

Figura 5. Pisoteio do capim para limpeza dos coroamentos.

9 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


Figura 8. Algumas ilhas, após 14 meses do plantio, ainda apresentam germinação de sementes. Na imagem, destaque para a muda de jatobá-mirim.

23.07.2013

Figura 7. Aspecto das ilhas de plantio após a limpeza manual

23.07.2013

23.07.2013 23.07.2013

Figura 6. Aspecto da ilha quando esta apresentou a presença do capim braquiária no interior do coroamento.

Figura 9. Riqueza de espécies no ‘interior’ da ilha. No dia da visita foram encontrados arbustos, herbáceas e arbóreas em pleno desenvolvimento.

10 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


23.07.2013 Figura 10. Aspecto geral das ilhas de vegetação.

23.07.2013 Figura 11. Aspecto geral das ilhas de vegetação (imagem aproximada).

11 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


23.07.2013 Figura 12. Aspecto geral das ilhas de vegetação.

23.07.2013 Figura 13. Aspecto do interior da ilha de vegetação.

12 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


23.07.2013 Figura 14. Coleta de dados estruturais: diâmetro à altura do solo (DAS).

23.07.2013 Figura 15. Coleta de dados estruturais: altura.

13 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


6. Considerações finais Até a presente data a área em questão ainda não havia sofrido nenhuma intervenção, tanto relacionada à limpeza quanto ao replantio e adubação. Com 14 meses após o plantio, o método de ilhas verdes se apresentou bastante promissor: as mudas estão em bom estado, a braquiária não se desenvolveu em abundância no interior do coroamento e muitas sementes ainda estão apresentando germinação. É importante ressaltar que, cada ilha recebeu no dia de sua implantação 5 mudas nativas e uma farofa de sementes composta por várias espécies. E, durante as vistorias, devido ao estágio de dormência de cada semente, é possível constatar que o número de exemplares por ilha aumentam consideravelmente. A próxima vistoria nesta área está prevista para o mês de janeiro de 2014.

7. Equipe envolvida na vistoria Equipe técnica - IASB Liliane Lacerda Bióloga e Técnica Ambiental Nadiani dos Santos Pereira Pedagoga e Secretária Gisele Gonzales Estagiária

8. Observações O plantio realizado no Sítio Santa Rita foi uma ação conjunta do Projeto Ilhas Verdes, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental e, do Programa Plante Bonito, que contou com o apoio das empresas elencadas no item ‘Contratos de Parceria’ (página 5). As vistorias realizadas no ano de 2013, tanto desta quanto de outras áreas participantes do programa estão sendo apoiadas pelo Fundo Socioambiental CASA.

14 Relatório Técnico - Programa Plante Bonito - Julho de 2013


INSTITUTO DAS ÁGUAS DA SERRA DA BODOQUENA - IASB O IASB é uma organização não governamental sem fins lucrativos fundada em 2002 por pessoas com formação e experiências variadas na área rural e ambiental. Desde então promove ações e implanta projetos com a temática de recuperação florestal e educação ambiental, buscando incentivar e promover a conservação da natureza.

Contato Instituto das Águas da Serra da Bodoquena - IASB Rua 24 de fevereiro, nº. 1.507, - Centro Bonito/MS - CEP 79.290-000 Telefone: (67) 3255-1920 - (67) 8404-2833 www.iasb.org.br - iasb@iasb.org.br


2013 jul vistoria sitio santa rita