Page 1

Gonçalo Cadilhe, tem a profissão mais bela do mundo: viajar pelos quatro cantos da Terra

Um finalista do Campeonato Mundial de Sauna morreu. O calor da prova foi demais

centrais

última

tempo aguaceiros isolados min 26 max 32 humidade 60-95% câmbios euro 10.6 baht 0.25 yuan 1.19 pub

Agência Comercial Pico • 28721006

Política

Muito cedo para sufrágio universal • P.3

Crime

Raptaram amigo para exigir resgate • P.9

hojemacau Mop$10

Director carlos morais josé • segunda-feira 9 de agosto de 2010 • ANO IX • Nº 2183

Susana Chau critica “alegada obra de arte” de Lagoa Henriques

Memórias coloniais

A estátua encomendada pelo último governo português de Macau e instalada junto às ruínas de S.Paulo lembrava o aviso colocado na possessão francesa, em Xangai, onde se lia “Proibida a entrada a cães e a chineses”, refere a ex-presidente da Assembleia Legislativa, num texto publicado no seu blogue, onde explica a sua perspectiva sobre o desenvolvimento da chamada “indústria cultural”. >página 5

Associação de Imprensa contra proposta de lei de apoio judiciário Saúde

Profissionais aceitam novas carreiras • P.6

Direitos

Transexual de HK quer casar • Última

Economia

China está a vencer em África • P.2

Desporto

FC Porto conquista mais uma taça • P.10

pub

Direitos violados

Página 4


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

2

actual

Investigadora americana analisa relações China-África

Globalização à moda de Pequim A crescente influência de Pequim em África não se encaixa no rótulo de neocolonialismo e pode ter resultados positivos, especialmente quando comparada às desastrosas tentativas ocidentais de moldar o continente à sua imagem e semelhança. A avaliação é da americana Deborah Brautigam, autora do livro The Dragon”s Gift: The Real Story of China in Africa (O Presente do Dragão: a Verdadeira História da China na África). “Não é neocolonialismo, é globalização com características chinesas”, afirmou Deborah. O principal veículo da expansão do país asiático no continente

são os empréstimos para investimentos em obras de infraestrutura, concedidos a taxas de mercado e pagos

com recursos naturais que alimentam o incessante ritmo de crescimento da China. pub

NOTIFICAÇÃO EDITAL (Reparação coerciva)

N.º 37/2010

Raimundo Vizeu Bento, Chefe do Departamento de Inspecção do Trabalho, manda que se proceda, nos termos dos artigos 12.º, 13.º, 14.º e 16.º do Regulamento da Inspecção do Trabalho, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 60/89/M, de 18 de Setembro conjugados com os artigos 58.º, 72.º n.º 2 e 136.º n.º 2 do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, à notificação do transgressor do Auto n.º 474/2010, de 6 de Julho de 2010, sociedade “Fábrica de Malhas e Respectivos Artefactos Chan Heng, Limitada”, sita na Avenida Concordia, n.º 19, Ind. Wang Kai 10.º andar A, em Macau, para no prazo de 30 (trinta) dias, a contar do 1.º dia útil seguinte ao da publicação dos presentes éditos, proceder ao pagamento da multa aplicada no aludido auto, no valor de Mop$ 4.500,00, por prática das transgressões laborais previstas nos artigos 21.º e 28.º conjugado com alínea f) do n.º 1 do artigo 7.º e do artigo 47.º, do Decreto-Lei 24/89/M, de 3 de Abril e punidas nos termos do artigo 50.º, n.º 1, alínea b) e c) do mesmo diploma, bem como, no mesmo prazo, proceder ao pagamento das quantias em dívidas ao trabalhador PUN PAK CHIO no valor de Mop$70.000,00 (setenta mil patacas), devendo ainda, nos 10 (dez) dias subsequentes ao do termo do atrás citado prazo, fazer prova dos pagamentos efectuados. O Auto, a notificação, a guia de receita eventual e o talão de depósito do BNU a favor do Departamento de Inspecção do Trabalho deverão ser levantados, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Inspecção do Trabalho, sendo facultada a consulta do processo em causa, instruído por este Serviços. Decorridos os prazos, sem que tenha sido dado cumprimento à presente notificação, seguirá a tramitação Judicial, com a remessa do auto a Juízo. Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais – Departamento de Inspecção do Trabalho, aos 3 de Agosto de 2010. O Chefe do Departamento, Raimundo Vizeu Bento

Além de garantir o suprimento de minérios e petróleo, esses investimentos abrem caminho para a internacionalização das empresas chinesas, que são as escolhidas para a realização das obras. Em muitos casos, os recursos nem saem da China e são destinados directamente ao pagamento das companhias que actuam em África ou vendem máquinas e equipamentos para o continente.

da exportação de recursos naturais em infra-estruturas, não necessariamente relacionadas com a exportação de bens para a China. Com um histórico de quase três décadas de estudo das duas regiões, a autora afirma que a ajuda a fundo perdido dada pela China a países africanos é muito menor do que se supõe. De acordo com seus cálculos - Pequim não divulga os dados -, a

a proposta de Tóquio para concessão de um empréstimo de 10 biliões de dólares americanos, que deveriam ser usados na compra de máquinas, equipamentos e tecnologia do Japão. Em troca, os chineses entregariam petróleo ao vizinho rico. O mesmo tipo de negociação é utilizado hoje, em África, pela China. Outro caminho traçado a partir da lógica dos negócios são as Zonas Económicas Especiais, aprovadas por Pequim para sete países africanos. Essas áreas contam com infra-estruturas construída por empresas chinesas e têm a função de albergar investimentos chineses nos países em que estão localizadas. A grande dúvida é como é que os produtos fabricados nessas áreas vão competir com os que saem das poucas indústrias africanas. Apesar da visão optimista, a autora reconhece que a presença de Pequim na África é marcada por outros problemas, além da concorrência com os comerciantes e empresá-

Só em 2008, empresas chinesas ganharam 40 biliões de dólares americanos em contratos de infra-estruturas em países africanos, pagos por financiamentos concedidos não apenas por Pequim, mas também por instituições como o Banco Mundial e o Banco de Desenvolvimento da África Só em 2008, empresas chinesas ganharam 40 biliões de dólares americanos em contratos de infra-estruturas em países africanos, pagos por financiamentos concedidos não apenas por Pequim, mas também por instituições como o Banco Mundial e o Banco de Desenvolvimento da África. “Os chineses olharam para a África e viram que havia um enorme potencial para construção de infraestrutura”, diz a autora. Deborah observa que esse modelo transforma parte

cifra foi de 1,8 biliões de dólares americanos em 2008, bem menos do que os contratos para construção de infra-estruturas. “O envolvimento da China em África não se dá por meio da ajuda, mas por meio dos negócios.” Modelo exportado

Segundo Deborah, o modelo para a troca de recursos naturais por obras tem como base a própria experiência da China de 30 anos atrás, quando o país era pobre e tinha petróleo de sobra. Naquela época, Pequim aceitou

rios locais. A lista inclui a imigração de camponeses chineses, a corrupção e os pobres padrões laborais, sociais e ambientais. Mesmo com estes problemas, Deborah acredita que os chineses podem ser mais bem sucedidos que o Ocidente na tentativa de estimular o desenvolvimento económico do empobrecido continente. “A China não tem um passado colonialista e há muito ressentimento em África em relação ao colonialismo e ao paternalismo ocidentais.”


A secretária para a Administração e Justiça, que geriu muito bem o dossier da regulamentação do artigo 23 da Lei Básica, tem pela frente muito trabalho. Florinda Chan já deve ter compreendido que a actual versão não agrada a vários sectores de Macau e o Governo não tem necessidade em fazer finca-pé numa matéria que não é prioritária. Não ter em consideração o que tem sido dito e escrito será um erro. O Chefe do Executivo, que costuma estar atento à opinião pública, pode - e deve demonstrar que entrámos numa nova fase de fazer política. Gilberto Lopes P.15

segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

3

Florinda diz que Macau não está pronto para democratização

Sufrágio congelado Macau não tem pedalada para acompanhar a democratização política do vizinho Hong Kong. Apesar de muitos académicos e especialistas estarem a fazer pressão para a implementação do sufrágio universal por cá, Florinda Chan acabou com as esperanças, ao referir que “seria irresponsável” o Governo o fazer, já que “as condições ainda estão por amadurecer, não havendo, portanto, alicerce ou consenso sociais suficientes”. O desenvolvimento do regime democrático é o que já está

estabelecido através da Lei Básica, que leva em consideração os interesses de todos os sectores sociais, explica. A secretária para a Administração e Justiça esteve na sexta-feira na reunião plenária da Assembleia Legislativa, para responder aos deputados sobre a democratização do sistema político. Durante o seu discurso, lembrou que a Lei Básica consagrou os princípios favoráveis ao desenvolvimento da RAEM e tem “registado incessantes progressos, o que demonstra validamente que a respecti-

va normação da Lei Básica corresponde às realidades sociais” de Macau. Sem nunca se referir ao termo “consulta pública”, Florinda Chan não quis especificar de que forma um consenso sobre o sufrágio universal seria alcançado. Programas, datas ou planos também estão, para já, fora de questão. “Por existirem opiniões diferentes na sociedade civil, obrigam-nos a estudar e ponderar a questão com maior prudência possível. Nestes termos, o Governo da RAEM não tem condições

coreia do Sul admite captura por Pyiongyang

Barco de pesca desaparecido Um barco de pesca sul-coreano com sete pessoas a bordo desapareceu ontem na costa oriental da península da Coreia e poderá ter sido capturado por elementos da Coreia do Norte, segundo a agência Yonhap, da Coreia do Sul. Fontes do Ministério da Defesa sul-coreano não descartam que a tripulação do barco tenha sido sequestrada, ainda de acordo com a Yonhap. O barco parou de enviar sinais de rádio para o seu porto de origem, na cidade sul-coreana de Pohang, no sábado, quando regressava da pesca numa área de pesca conjunta do Mar do Japão. A área situa-se a cerca de 270 milhas ao largo da costa Musudandong, na Coreia do Norte. Segundo a televisão sul-coreana YTN,

dentro da embarcação viajam quatro tripulantes sul-coreanos e três chineses. O desaparecimento da embarcação sucede num período particularmente tenso, depois de na quinta feira a Coreia do Sul ter iniciado hoje cinco dias de manobras militares no Mar Amarelo, onde em março se afundou a corveta Cheonan, depois de alegadamente ter sido atingida por um torpedo da Coreia do Norte. A implantação militar foi fortemente criticada pela Coreia do Norte, que indicou esta semana que as manobras da Coreia do Sul são uma “provocação deliberada militar”, destinada a invadir o Norte.

suficientes para apresentar qualquer programa ou proposta concreta, antes de convergir um consenso por meio de discussões de modo racional”, referiu. As opiniões sobre a democratização manifestadas publicamente estão a ser levadas em conta pelo Governo, garante a secretária, para serem organizadas “atempadamente”. Serão, entretanto, estudos científicos que poderão dar o aval para o sufrágio universal. “Por motivos diversos, é natural e normal que haja ideias ou conceitos diferentes sobre a mesma questão. Para chegar a um consenso, é oportuno dedicar-se mais aos estudos sobre os princípios legislativos e as normas concretas da Lei Básica e aprofundar-se ainda mais o conhecimento da situação real de Macau”, afirmou. A secretária esclareceu que, neste momento, o Executivo tem outras prioridades em mente, tais como “a promoção de medidas e estratégias científicas, a edificação de um Governo transparente, o estreitamento de cooperações regionais, a diversificação gradual da economia de Macau, o melhoramento das condições de vida dos cidadãos em resultado do sucesso económico”.

Chuvas matam na China Pelo menos 127 pessoas morreram ontem em consequência de deslizamentos de terra causados pelas chuvas torrenciais no distrito de Zhouqu, na província de Gansu, no noroeste da China, informou o Ministério de Assuntos Civis local. Além disso, 76 pessoas ficaram feridas e duas mil continuam desaparecidas, enquanto 45 mil tiveram que ser retiradas das suas casas, segundo um comunicado do departamento provincial do Ministério. De acordo com Mao Shengwu, responsável pela Câmara local, às 12h locais o nível de água em Chengguan tinha descido 40 centímetros, depois de metade da cidade ter ficado submersa em água, lama e pedras. O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, viajou para a região e, segundo a cadeia nacional de televisão “CFTV”, as instruções do presidente da China, Hu Jintao, são de não poupar

esforços para salvar o maior número possível de vidas. Hu e Wen pediram uma reparação rápida das infraestruturas, principalmente das estradas para assegurar o transporte das equipes de resgate e de materiais, enquanto o Exército e a Polícia trabalham na remoção de escombros e na busca por desaparecidos. Começou a chover forte por volta das 22h locais de ontem e o rio Bailong transbordou, com as águas a arrastarem muitas pessoas, segundo as autoridades. Embora as chuvas já tenha parado no distrito, o os serviços meteorológicos locais prevêm mais precipitação para os próxios dias. Dois helicópteros das equipes de resgate sobrevoam a zona e o comando da Zona Militar de Lanzhou do Exército Popular de Libertação (EPL) enviou grupos médicos e 2.800 soldados para as áreas afetadas, segundo as autoridades.

pub

Aviso Novo Modelo M/7 – Guia de Entrega, Imposto de Turismo

Avisa-se os Srs. Contribuintes que por Despacho do Chefe do Executivo n.º 179/2010, o novo modelo M/7 – Guia de Entrega, para pagamento do Imposto de Turismo, entra em vigor a partir do dia 1 de Agosto de 2010. O novo modelo deverá ser entregue em quadriplicado, com todas as folhas rubricadas e datadas. Podem os Srs. Contribuintes efectuar o download do novo modelo no “site” da DSF (http://www.dsf.gov.mo). Caso subsistam dúvidas, podem, os Srs. Contribuintes, esclarecer-se no Núcleo de Informações Fiscais, pelo telefone n.º 2833 6886. Aos, 30 de Julho de 2010. O Director dos Serviços, Subst.º Iong Kong Leong


política

segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

4

Associação de Imprensa em Português e Inglês contra lei de apoio judiciário aos funcionários públicos

Também nós não concordamos Vanessa Amaro

hojemacau@yahoo.com

rui rasquinho

Agora é a vez da Associação de Imprensa em Português e Inglês vir a público marcar a sua posição contra a proposta de lei de apoio judiciário aos funcionários públicos. Na semana passada, os jornalistas chineses já haviam manifestado o seu desagrado com aquilo que consideram um ataque à liberdade de imprensa, já que o artigo 4º do diploma permite o uso de fundos públicos por trabalhadores da Administração Pública para processar terceiros em caso de sentirem-se ofendidos. Ao comparar o quadro

pub

NOTIFICAÇÃO EDITAL N.º 195/2010 (Solicitação de Comparência do Trabalhador) Nos termos das alíneas b) e c) do n.º 1 do artigo 6.º do Regulamento da Inspecção do Trabalho, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 60/89/M, de 18 de Setembro, conjugado com o artigo 58.º e n.º 2 do artigo 72.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, notifica-se Ngo Thi Yen, para no prazo de 10 (dez) dias, a contar do primeiro dia útil seguinte à da publicação dos presentes éditos, comparecer no Departamento de Inspecção do Trabalho, sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.os 221-279, Edifício “Advance Plaza”, 1.º andar, Macau, a fim de prestar declarações no processo n.º 2370/2010, proveniente da denúncia por esta prestada em 01/03/2010, sobre a matéria de salário. Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais – Departamento de Inspecção do Trabalho, aos 29 de Julho de 2010. O Chefe do Departamento, Raimundo Vizeu Bento

legislativo de outras jurisdições e a analisar a proposta que está agora a ser discutida na 1a Comissão Permanente da Assembleia Legislativa, a Associação de Imprensa em Português e Inglês chegou à conclusão de que a lei “que visa dar apoio judiciário praticamente sem limitações aos funcionários públicos é inadequada em parte”. Por isso, pede ao governo que proceda a “alterações imprescindíveis”. O grupo ressalva que compreende e aceita a iniciativa legislativa se a intenção do Governo é facultar apoio a “funcionários que corram risco de agressão e outro tipo de afrontas”. Mas aconselha que sejam seguidos critérios idênticos aos definidos por Hong Kong ou outros países, “tirando do diploma a parte referente aos casos que tenham a ver com a liberdade de expressão”. Para os jornalistas de línguas portuguesa e inglesa, a proposta é inadequada por quatro motivos. O primeiro, segundo apontam, é a violação do direito da igualdade entre todos os cidadãos consagrado na Lei Básica. Além disso, “coloca em causa o inalienável direito

à liberdade de expressão, seja através da imprensa ou por meio de outros fóruns como os existentes na Internet”. A associação refere que o diploma coloca uma espada de Dâmocles sobre os meios de comunicação, já que incute “um reforço da auto-censura por parte dos seus profissionais, sem qualquer necessidade, uma vez que as suas responsabilidade já estão consagradas na Lei de Imprensa”. Por fim, acredita também que a legislação “viola a própria separação de poderes entre órgãos políticos”. A associação refere que um magistrado judicial, como o presidente do Tribunal de Última Instância, ou pessoal dos quadros da Assembleia Legislativa, tenham de submeter o seu

Os representantes da imprensa portuguesa e inglesa no território consideram que o apoio judiciário aos funcionários públicos que o governo propõe é inadequado porque constitui uma violação do direito à igualdade consagrado na Lei Básica e põe em causa “o inalienável direito à liberdade de expressão”

pedido para apoio judiciário ao Chefe do Executivo, “um precedente que não se aconselha em qualquer Estado de direito”. No caso de Hong Kong e Portugal, legislação semelhante permite que funcionários públicos sejam apoiados quando demandados devido ao exercício das suas funções. “E não o contrário, salvo se, no caso da RAEHK, estiver em causa ofensa à integridade física do funcionário”. A associação utiliza ainda o exemplo da Austrália, cuja legislação define que patrocinar casos relativos a processos por difamação poderia passar ao público a percepção de que o governo estaria a procurar impedir o legítimo acto de criticar. “Ora, é exactamente essa a percepção – e o receio – que hoje se vive em Macau. E, por isso, pede-se ao Governo que proceda às respectivas alterações a esta proposta de lei”, aponta o comunicado, assinado por Paulo Azevedo, presidente da associação. Outras vozes

A deputada Angela Leong também acredita que a melhor forma de acabar com toda a controvérsia é retirar da lei o artigo 4º, já que, na sua opinião, fere o princípio da igualdade consagrado na Lei Básica. Long lembra que a administração de Chui Sai On tem respeitado a liberdade de imprensa desde o início da sua governação e que a iniciativa de aperfeiçoar a Lei de Imprensa é um bom sinal disso. Por isso mesmo, a deputada acredita que o Governo poderá a vir eliminar o artigo da polémica ou a modificá-lo de forma a não representar ameaças à liberdade de expressão. “Espero que a sociedade seja ouvida e que não sejam estimulados mais conflitos devido ao diploma. Acredito que o Governo está aberto a isso”, disse.


Julgamento de Pedro Chiang regressa em Setembro Depois do recesso judicial, as sessões de julgamento do caso Pedro Chiang já têm data para começar: 6 de Setembro. No regresso, o Tribunal Judicial de Base (TJB) vai continuar a acolher a fase de inquirição de testemunhas, processo que prolongou-se por mais tempo do que o esperado na primeira fase do julgamento. Ainda não se sabe se o ex-Chefe do Executivo Edmund Ho e a ex-presidente da AL Susana Chou irão comparecer em tribunal como testemunhas do empresário que está a viver em Portugal.

segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

5

Susana Chou apela à decência na indústria cultural

bado que não havia ainda um plano para consultar o público ou decidir onde recolocar o “ícone da amizade”. Não há planos para remover outras obras de arte públicas. No artigo de Susana Chou, é referido que um Governo não deveria pôr demasiadas restrições à arte e cultura numa sociedade liberal, já que é parte da infraestutura do povo. Mas tendo em conta a influência e natureza complexas dos produtos culturais, Chou apela aos governos para que se assegurem de que a indústria está a fazer dinheiro de uma forma que satisfaça as necessidades das pessoas e proteja a cultura. “As indústrias vulgares, corrompidas e imorais deveriam ser impedidas de se expandirem, para permitir que a nova geração cresça numa atmosfera de ética e valores correctos.”

Uma estátua irrelevante Kahon Chan

hojemacau@yahoo.com

Susana Chou negou no seu blog o valor da estátua “A Mulher e o Cão” num artigo dedicado à “indústria cultural”, mas sublinhou que o artigo foi escrito antes de o Instituto Cultural (ICM) ter removido a escultura e sem ter sido previamente informada de que tal viria a acontecer. A antiga presidente da Assembleia Legislativa (AL) chamou a atenção do Governo para prevenir o aparecimento de criações e produtos culturais vulgares, corrompidos e imorais. Chou publicou o artigo no domingo, mas o ensaio intitulado “Indústria cultural aos olhos de uma pessoa leiga” foi assinado a 20 de Julho. No artigo, Susana Chou explicou a sua visão sobre a indústria cultural, que admitiu estar para além do seu universo porque era apenas uma empresária antes de se tornar legisladora a tempo inteiro. “Penso que quando chamamos alguma coisa de cultura, isso pressupõe um certo contexto de espírito, pensamento, moralidade e ética. Por isso, tenho pensado sobre que tipo de cultura é que pode verdadeiramente ser comercializado para formar uma indústria”, escreveu a antiga líder da AL, acreditando que cada

nação devia definir a sua própria indústria de acordo com as suas circunstâncias respectivas. “Devíamos primeiro prestar atenção à cultura, e a seguir à indústria. Uma indústria cultural qualificada não apenas fornece produtos que satisfazem as necessidades espirituais das pessoas, como também tem de evitar produtos vulgares que apenas buscam receitas comerciais.” Os programas de debate sobre história, que normalmente padecem de baixas audiências em toda a parte, foram considerados por Chou como um exemplo positivo. O Albergue da Santa Casa da Misericórdia antes de ser retomado pelo Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), era um precioso contributo para a indústria cultural mas, lembra Susana Chou, foi lamentável que a casa tivesse sido retomada após uma “disputa de locação”, apesar dos seus esforços para evitar que os artistas fossem corridos. O IACM pediu aos artistas que saíssem em Janeiro de 2003, após uma exposição que contou com criações sarcásticas envolvendo líderes de Pequim. Erros

Chou enumera uma lista de erros que poderiam relacionar-se com a sua

definição de indústria cultural, como a tentativa de Zhangjiajie para rebatizar uma célebre montanha como “Colina Avatar”, a disputa de três cidades para serem reconhecidas como o local de nascimento de um vilão da literatura, e a miniatura da Torre Eiffel erigida em Hangzhou. O quarto exemplo que utilizou foi a escultura “A Mulher e o Cão”. “Quando servi a AL sob o regime português, critiquei o Governo mais do que uma vez por erigir a alegada obra de arte pública “A Mulher e o Cão” perto das Ruínas de São Paulo, com uma despesa enorme. Não apenas a sua aparência era muito diferente das raparigas chinesas em Macau, o nome também me levou a lembrar do sinal de ‘Proibida a entrada chineses e cães’ que estava colocado na possessão francesa em Xangai”. No final do artigo, sublinha não ter sido informada de que o IACM iria remover a escultura no último fim-de-semana e de que o eventual valor artístico era irrelevante para a acção do Governo. O IACM, por sua vez, disse à imprensa no sá-

pub

NOTIFICAÇÃO EDITAL

N.º 194/2010

(Solicitação de Comparência do Trabalhador)

Nos termos das alíneas b) e c) do n.º 1 do artigo 6.º do Regulamento da Inspecção do Trabalho, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 60/89/M, de 18 de Setembro, conjugado com o artigo 58.º e n.º 2 do artigo 72.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, notificase o Sr. LU LEI, trabalhador do Venetian Cotai-Gestão Hoteleira, Limitada, para no prazo de dez (10) dias, a contar do primeiro dia útil seguinte à da publicação dos presentes éditos, comparecer no Departamento de Inspecção do Trabalho, sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.os 221-279, Edifício “Advance Plaza”, 1.º andar, a fim de prestar declarações no processo n.º 6289/2009, proveniente da queixa que o mesmo apresentou nestes Serviços em 7/9/2009 e relativamente às matérias de suspensão de trabalho e horas extraordinárias. Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais – Departamento de Inspecção do Trabalho, aos 2 de Agosto de 2010.

O Chefe de Departamento, Raimundo Vizeu Bento


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

6

Associações de profissionais de saúde conformadas com novas carreiras

Vanessa Amaro

hojemacau@yahoo.com

Já não há nada a fazer, por isso só lhes resta trabalhar “com lealdade e dedicação”. Foi a essa conclusão que nove associações de profissionais de saúde chegaram durante o fim-de-semana, depois de receberem a notícia de que os seis diplomas de revisão das carreiras de saúde estão prontos para serem discutidos no plenário da Assembleia Legislativa e que devem entrar em vigor ainda durante o Verão. A Associação dos Médicos

Exclusão de última hora A Associação dos Técnicos Superiores de Saúde voltou atrás naquilo com o que havia concordado anteriormente. A Associação dos Médicos do Hospital Público enviou um comunicado ao Hoje Macau na tarde de ontem, em que afirmava ter-se reunido com outras nove associações dos profissionais de saúde para debater os diplomas das suas carreiras. O grupo dos técnicos superiores assinou conjuntamente o comunicado, mas, uma hora e meia depois, decidiu que já não queria fazer parte da carta, o que obrigou a Associação dos Médicos do Hospital Público a enviar um novo documento a pedir a retirada dos técnicos.Em declarações ao Hoje Macau, Tai Wa Hou, presidente da Associação dos Médicos do Hospital Público, disse ter sido forçado a retirar a referência aos técnicos superiores do comunicado por estes “não estarem de acordo com o texto, já que estão satisfeitos com a revisão da sua carreira, e por ainda quererem reunir mais opiniões dos seus membros”. Tai Wa Hou deixou claro que, durante a reunião geral, o presidente da Associação dos Técnicos Superiores de Saúde concordou com o documento e com o seu envio à imprensa, mas “mudou de ideia no domingo à tarde”.

No segundo trimestre de 2010 constituíram-se 778 sociedades, número que representa um acréscimo de 18,4%, sendo que o capital social alcançou 136 milhões de Patacas e aumentou 66,9%, face ao mesmo trimestre de 2009. Das novas sociedades formadas destacam-se 300 referentes ao ramo do comércio por grosso e a retalho que dispunham de 55 milhões de Patacas de capital social. Fundaram-se 120 e 103 sociedades pertencentes aos

sociedade Ganâncias ficam de fora do Hospital Público de Macau, a porta-voz da reunião com grupos homólogos, anunciou ontem que vê melhorias no sistema de saúde com os novos diplomas, mas que há muitos pontos a aperfeiçoar para elevar o nível da saúde pública. “Apesar de ainda serem necessárias mudanças, os profissionais continuarão a trabalhar com lealdade e dedicação como até agora foi feito. Somos profissionais e pessoas com bom carácter. Iremos servir o povo de Macau com o nosso máximo”, refere o comunicado enviado ao Hoje Macau, acrescentando que o dinheiro nunca foi motivação para as queixas. “Garantimos que não estamos preocupados com salários ou benefícios. A ganância não nos move.” A Associação dos Médicos do Hospital Público, a dos farmacêuticos, radiologistas, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, terapeutas da fala, assistentes de saúde e a dos funcionários da saúde pública realizaram um encontro conjunto, para analisar o processo de reforma e chegar a uma posição única sobre as polémicas que ensombraram a discussão das propostas de lei. Segundo eles, a controvérsia serviu para deturpar os verdadeiros interesses dos profissionais de saúde aos olhos da sociedade, mas, por outro lado, expôs problemas que nunca antes tinham sido discutidos em praça pública, como a não abertura de concursos há mais de uma década e a falta de um conselho que avalie as habilitações. O grupo de associações não entende, no entanto, a aprovação

Os profissionais entendem que só a melhorar as condições dos profissionais de saúde será possível elevar o nível do sistema de saúde. “É preciso mais planeamento da carreira e mais hipóteses para o nosso desenvolvimento profissional. Esses são aspectos que vão contribuir para levar a saúde pública a um nível mais alto.” Comité médico com urgência

“Somos profissionais e pessoas com bom carácter. Iremos servir o povo de Macau com o nosso máximo [...] Garantimos que não estamos preocupados com salários ou benefícios. A ganância não nos move.” das leis como uma porta que se fecha na reforma da saúde. “Todas as associações concordaram que continuam a existir lacunas e esperam que o Governo mantenha

a abertura suficiente para o diálogo, de forma a resolver as questões pendentes e reformular o desenvolvimento do sector da saúde”, aponta o documento.

300 novas empresas de comércio por grosso e a retalho

Sociedades estão em alta ramos de alugueres e serviços prestados às empresas, e actividades imobiliárias, respectivamente. A nota dos Serviços de Estatísticas e Censos salienta ainda que, de entre as sociedades constituídas, 507 (ou seja 65,2% do total), concentraram-se no escalão inferior a 50 mil Patacas de

capital social, equivalendo a 9,7% do valor do capital social global, ou seja, 13 milhões de Patacas do capital social global das sociedades constituídas no período em análise. Por outro lado, 28 encontravam-se no escalão igual ou superior a um milhão de Patacas de capital social, ou seja 66,3% do total,

o que equivale a 90 milhões de Patacas do capital social global. Tendo por base a natureza jurídica das sociedades constituídas no segundo trimestre de 2010, observou-se que mais de 80% detinham o estatuto de sociedade por quotas. No trimestre de referência

Outra associação, a do Pessoal Médico de Macau, veio a público pedir ao Governo que se comprometa a criar, o quanto antes, um comité encarregue de lidar com todas as questões médicas, que pressione a resolução de falhas estruturais em todas as carreiras agora aprovadas na especialidade e que reúna as opiniões sobre o funcionamento dos diplomas, de maneira a aprimorálos a médio prazo. A falta de tempo para auscultar todos os lados antes da discussão na Assembleia Legislativa foi “um problema grave”. No entanto, a associação acredita que durante a apreciação na 3a Comissão Permanente houve abertura e interacção suficientes para melhorar alguns aspectos das carreiras e fazer com que seguissem em frente. “Se o governo é sincero quando diz que irá acompanhar e melhorar os regimes, acreditamos que a maioria dos profissionais de saúde irá agir de acordo com a sua ética profissional e vai manter a lealdade à saúde pública”, frisa a associação.

o capital social das sociedades formadas era proveniente principalmente de Macau com 61 milhões de Patacas, seguindo-se o das sociedades da China Continental com 35 milhões de Patacas e o das sociedades de Hong Kong com 10 milhões de Patacas. Por seu turno, no segundo trimestre de 2010 o capital social das sociedades constituídas originário das 9 províncias do Grande-Delta do Rio das Pérolas atingiu 4 milhões de Patacas, ocupando o da província de Guangdong o pri-

meiro lugar, com 3 milhões de Patacas. Estabeleceram-se 507 sociedades com sócios apenas de Macau. Edificaram-se 96 sociedades compostas por sócios de Macau e de outros países ou territórios. No trimestre em análise, o número de sociedades dissolvidas foi de 125 e o seu capital social alcançava 66 milhões de Patacas. Realçase que 57 das sociedades dissolvidas que pertenciam ao comércio por grosso e a retalho possuíam 7,7% do total do capital social.


Trabalhadores não residentes para a rua Centenas de trabalhadores não residentes de Macau ficaram sem trabalho em Julho depois de lhes ter sido recusada a renovação de contratos, de acordo com notícias recentemente divulgadas. Isto apesar de as novas regras de contratação de trabalhadores migrantes terem entrado em vigor apenas no Sábado passado. Segundo o presidente da Associação de Nepaleses Não Residentes, Sudarshan Thapa Magar, 153 trabalhadores migrantes nepaleses perderam os seus postos de trabalho o mês passado, tendo o seu despedimento sido anunciado com pouca antecedência e em alguns casos sem direito a quaisquer compensações.

Quatro detidos em tentativa de sequestro falhada

Raptos de porão Um grupo de quatro criminosos tentou raptar um amigo que herdou recentemente uma fortuna. Tudo para descobrirem que não havia quem lhes pagasse o dinheiro do resgate, num curto prazo. Atrapalhados com o imprevisto, abandonaram a vítima em Coloane. O líder da quadrilha, de apelido Seac e com apenas 21 anos, era um amigo próximo do raptado. Essa relação próxima permitiu-lhe ficar a saber que o amigo tinha sido feito herdeiro do pai, um homem rico. Assim que soube que o progenitor do amigo tinha morrido, resolveu preparar o sequestro. Para tal, alugou uma casa em Coloane para manter o raptado em cativeiro, encomendou uma grande jaula em metal para o prender, um automóvel em segunda mão

para o transportar e várias armas para o manter sob controlo. O cativo foi enganado com uma falsa marcação de encontro com o seu advogado, caindo nas mãos dos malfeitores, que o recolheram na Taipa, por volta das 18h00 do

dia 2 de Agosto, no automóvel, onde o ataram com fita adesiva e um saco de nylon. Depois de levar a vítima para a casa de Coloane, Seac ligou à mãe do amigo para pedir um resgate de cinco milhões de patacas. Foi então que se deu

conta de que ela não se encontrava em Macau, nem tinha possibilidade de regressar em breve. Temendo que a mãe do sequestrado fizesse queixa à polícia, o bando decidiu abandonar o plano e deixou a vítima nas proximidades da zona industrial de Coloane, depois de lhe roubarem todos os seus bens de valor, incluindo um relógio de 70 mil patacas. O rapaz apresentou queixa à Polícia Judiciária (PJ) assim que foi libertado, o que permitiu a detenção de três dos quatro suspeitos, em vários pontos do NAPE, a 5 de Agosto. O último suspeito entregou-se voluntariamente à PJ. O grupo colaborou na reconstituição da cena do crime, na sexta-feira passada e foram formalmente acusados de crime organizado, roubo, sequestro e posse de arma ilegal. O procurador declarou, no sábado, haver provas suficientemente sólidas do grave crime e propôs ao tribunal que os quatro suspeitos fossem detidos imediatamente na prisão de Coloane, enquanto a PJ avança com uma investigação mais aprofundada.

Adolescentes enganadas enviam fotos sem roupas

Apanhadas na rede Um desempregado de 24 anos arranjou um esquema para conseguir fotografias de adolescentes nuas, fazendo-se passar por agente de modelos. Pelo menos três raparigas chegaram a mandar-lhe dezenas de fotos, tendo uma delas recebido ameaças do homem de as espalhar pela Internet. O indivíduo começou por se fazer passar por uma mulher, representante de uma suposta agência de modelos, em anúncios que correram os fóruns da Internet, onde deixava apenas um endereço de “instant messenger” como contacto. A investigação da PJ descobriu que

Metro em exposição até Setembro “Conhecer o Metro Ligeiro em Vários Aspectos” é o título de um peça de teatro em cantonense que o Gabinete para as Infraestruturas de Transportes vai levar à cena até Setembro. Segundo anunciou o gabinete, a iniciativa tem como objectivo divulgar as informações

possíveis sobre o Metro Ligeiro, junto do público, de uma forma entusiástica e interessante. O Gabinete para as Infraestruturas refere, numa nota à imprensa, que desde Junho a mostra já foi visitada por uma “grande maioria dos cidadãos e por turistas”.

A entidade organizadora sublinha que se trata de uma peça, de “natureza guiada” no decorrer da qual três especialistas, o “Doutor Engraçado”, a “Velhota Confusão” e o “Rapaz Chic”, tentam apresentar o sistema de metro do território num “Laboratório Engraçado”

www.hojemacau.com

7 MASTV exige explicações à DSAL

O canal MASTV emitiu um comunicado sobre o relatório do Comissariado Contra a Corrupção (CCAC), a cobrar uma resposta da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) para as buscas que efectuou nos seus escritórios, em Março deste ano. No documento, a MASTV aplaude o facto do CCAC ter considerado o processo da DSAL “impróprio” e do organismo ter deixado algumas recomendações de como se proceder em ocasiões futuras. No entanto, a emissora de televisão mostra-se descontente por o CCAC não questionar a legitimidade da DSAL em “invadir” propriedade privada e nem sequer fazer menção sobre o assunto no seu parecer. A MASTV quer agora que a DSAL esclareça o porquê de ter procedido a investigações infundadas contra a empresa nos últimos cinco anos.

Já não há novos autocarros em Outubro

Com o processo da TCM sem fim à vista, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de tráfego (DSAT) decidiu prolongar, por tempo indeterminado, os contratos das duas concessionárias de autocarros existentes. O director da DSAT, Wong Wan, disse que tanto a TCM como a Transmac concordaram em estender o contrato de dois anos, até que a polémica em torno da aceitação da TCM no concurso das novas concessões conheça um desfecho. Wong Wan também informou que esta semana será conhecida a análise final sobre a utilização exclusiva por transportes públicos da avenida Almeida Ribeiro aos domingos e feriados. Segundo o responsável, se os resultados forem satisfatórios a medida poderá prolongar-se, sem nunca, contudo, afectar os dias úteis.

CTM regista ganhos no primeiro semestre

mais de 100 internautas contactaram o homem, nos últimos dois meses, e que a sua caixa de correio electrónico continha dezenas de fotografias das três adolescentes. O golpe foi denunciado à PJ em Junho, e uma das três raparigas chegou a ser ameaçada pelo homem para que lhe enviasse mais fotos sem roupa, caso contrário iria espalhar pela internet aquelas que já lhe tinham sido enviadas anteriormente para “fins de recrutamento”. O homem foi detido num ciber-café e será julgado pela acusação de crime de coacção.

GIT promove peça guiada interactiva

segunda-feira 9.8.2010

também localizado na Sala 6 do Centro de Ciência de Macau. Os actores vão levar os visitantes a conhecer as instalações da exposição, de uma maneira interactiva, sensibilizando-os para as relações estreitas entre o novo meio de transporte e os cidadãos no seu dia-a-dia, por forma a melhorar a sua compreensão sobre o conceito: Metro Ligeiro, a força motriz para uma vida de qualidade. A apresentação guiada, realiza-se ao longo dos meses de Agosto e Setembro, em domingos alternados.

A CTM registou na primeira metade deste ano um aumento de 12, 4% das receitas, enquanto que os resultados antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (EBITDA) mostram um crescimento de 5,4%, equivalentes, respectivamente, a 1,3 mil milhões de patacas e 586 milhões de patacas. De acordo com a Portugal Telecom, que detém 28% do capital da Companhia de Telefones de Macau, a margem do EBITDA manteve-se no mesmo período a 44, 2%, enquanto que o crescimento da receita foi conseguido graças à evolução positiva da economia de Macau, que levou a um aumento do número de visitantes no primeiro semestre deste ano. Por seu lado, o número de clientes dos serviços móveis também registou um aumento de 3,6% quando comparado com os valores do ano passado. A receita média por cada utilizador também aumentou.

SJM negoceia concessão no Cotai

A Sociedade de Jogos de Macau começou a levantar vedações em redor de uma área perto do Macau Dome, no Cotai. No entanto, segundo revelou o director executivo da SJM, Ambrose So Shu, o grupo ainda aguarda que o governo aprove formalmente a concessão do terreno que se encontra em fase de negociações. “Estamos ansiosos para que nos seja atribuída uma parcela de terreno no Cotai, para que possamos concentrar esforços no design, posicionamento no mercado e na direcção a tomar”, disse.


cultura

segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

8

“Red Dot Award: o “Red Dot Desig distribuído por tr e a expressão de

Gonçalo Cadilhe, um viajante convicto

Profissão: o mundo int António Falcão | bloomland.cn

Esteve em perigo duas ou três vezes apenas por estar no sítio errado no momento errado. É algo que acontece na vida, podia ter acontecido em Portugal, “não é por viajar que uma pessoa está mais em perigo, viver é que é perigoso.” Quem o afirma é Gonçalo Cadilhe, nos seus pés tem a marca de várias voltas ao planeta.

Entranh

António Falcão

hojemacau@yahoo.com

É uma profissão cobiçada por muitos, ganhar a vida a viajar e conhecer mundos novos. Essa é a ocupação deste passageiro que resolveu pegar na mochila e correr o mundo, abandonando a vida confortável do escritório com um emprego garantido. Por esse motivo está em Macau, no périplo de mais uma viagem, das muitas que já fez, depois de ter calcorreado os quatro cantos do mundo, de dedo esticado na estrada ou nas asas de um avião. Foi a ambição pelo raro, por aquilo que é diferente, tornando-se uma obsessão durante toda a sua vida, que lhe deu o reparo de uma força interior infinita desbravada por entre culturas desconhecidas. “Eu cresci numa praia na Figueira da Foz que era visitada por surfistas da Austrália e da Nova Zelândia. Que chegavam a Heathrow em Londres compravam uma carrinha e iam por aí fora até Marrocos. É normal para eles, trabalha-se como porteiro, vende-se pizzas e faz-se um ano de viagens. E eu cresci com essa obsessão. Quando o pude fazer vi que era isso que desejava, que era algo que já estava no sangue. Experimentei e já não quis outra coisa.” A primeira viagem “a sério”, depois de uma juventude de escuteiro em Portugal, onde andou sempre de um lado para o outro, foi precisamente à

Conselhos ao viajante • VIAJAR SOZINHO: “Tenho vinte anos de viagem solitária. Sintome muito bem a viajar sem companhia porque assim consigo arranjá-la. Se sair de casa acompanhado quer dizer que vou ficar fechado nessa companhia. Quem viaja em grupo fecha-se no grupo e sozinho abre-se ao mundo. As minhas experiências mais gratificantes são os contactos e só sozinho isso pode acontecer. • SORRISO ABERTO: “Viajar sempre com um sorriso. Ninguém me obrigou a ir, eu é que quis ir. Tenho de enfrentar isso com um sorriso porque não posso estar lá e pôr as culpas a alguém. Foi a minha vontade, se algo correr mal só posso responder a isso com um sorriso.” • PRINCÍPIO E FIM: “A terceira regra importantíssima é regressar. Não viajar só com uma linha de um sentido. Para a viagem ganhar significado é necessário que ela tenha um regresso.”

África do Sul, um país “bastante sensível para viajar”, um baptismo de fogo, em 1990. “Ainda era um território em estado de sitio, à beira da guerra civil. Mandela ainda estava na prisão e havia pressões brutais com o apartheid a desfazer-se.” Em Portugal o advento

das revistas de viagens começava a surgir, primeiro com a Grande Reportagem (GR), de Miguel Sousa Tavares e depois as outras. “Tentei publicar as histórias dessa minha primeira aventura, mas não foi aceite.” Tentativa que surtiria efeito na segunda tentativa quando no ano seguinte partiu rumo

à América do Sul. “Quando regressei publiquei dois artigos na GR e um no Público e a partir daí vi que tinha uma porta aberta, apercebendo-me naquele momento de que o que gostava mais de fazer na vida poderia ser pago e poderia ser profissionalizado.” Gestão de afectos

Os estudos universitários terminariam tempos mais tarde com um curso em Gestão de Empresas, algo que se foi seguindo ao gosto familiar. Mas a noção de que estava fora da linha certa acabaria por chegar. “Estava com um curso na mão que não me interessava para nada, quando já tinha visto que podia investir na área das viagens.” E uma decisão teria que ser tomada em definitivo. É uma história que se repete como um acto comum quando se entra na selva, dar um murro na mesa e atirar o destino ao ar. “Quando acabei a faculda-

de e quando me encontrei a trabalhar das 9 da manhã às 5 da tarde com uma gravata e a picar o ponto durante sete meses pensei: ‘ou saio agora ou nunca mais saio.’” E o futuro estava agarrado de corpo inteiro enquanto uma das mãos não largava a ponta da caneta, enquanto o papel se iluminava com as estrelas. O curso valeu-lhe para gerir os expedientes da sua empresa de partir para a estrada e conhecer o mundo, dando-o a conhecer aos outros com os seus relatos, contando as suas experiências. “Aconteceu em paralelo. Vi que se conseguisse contar podia viajar mais e se conseguisse viajar conseguia publicar mais, era um círculo vicioso.” A questão de ter uma carteira de material que permitisse colocar o seu trabalho em alguma publicação continuamente era essencial. E sem medos a vida continuou. “Nos primeiros cinco, seis anos

Os lugares mai

• ITÁLIA: “Porque dali vimos tod cada 50 quilómetros de estrada que só há 150 anos, com Garib promoções do supermercado:

• NOVA ZELÂNDIA: “Não é pe mares e montes, mas pelo n Suíça do universo.”

• PLANALTO ANDINO: “Aque mistérios como Macchu Pich repente nesse nada que é o NAMÍBIA: “Um overland pelo humana e descobrir a cor da • MÉXICO: “Porque aí deixei

que saí de Portugal fiz todo o tipo de trabalhos. Trabalhei nos iates, nas vindimas, nas pistas de esqui, nos restaurantes e fazia de tudo fora do meu país, o importante para mim era estar a viajar.” Sem nunca deixar de publicar “para construir um nome e alagar a base das colaborações. “O meu objectivo era


has do coelhinho ganham prémio internacional de design

segunda-feira 9.8.2010

teiro

is bonitos

dos, mais do que da Grécia e porque a obriga-nos a entrar num novo país, baldi, foi unificado. Ou seja, tipo as : pague um país e leve muitos.”

elas paisagens incríveis nem pelos nível de civismo e de respeito... a

ele pedaço de civilização que deu hu e Tihuanaco e que acaba de deserto de sal de Uyuni.” deserto fora para esquecer a raça as estrelas.” já duas vezes o coração.”

travel writing, viver da escrita de viagens, o que significa viver a viajar”, confessa. Não uma escrita planeada, com coordenadas, mas ao sabor da experiência, sempre numa perspectiva pessoal. “Se me oferecessem a possibilidade de trabalhar numa agência de viagens como guia ou se fosse

convidado para escrever guias de turismo, a recolher informação, não tinha aceite.” Nada de factos por medida. No sol dos pioneiros

Gonçalo acha-se um homem com sorte, que soube agarrar a oportunidade, não fugindo de um certo pioneirismo. “Fui um dos primeiros em Portugal a fazê-lo. Ainda havia tudo para fazer, em 1992 ainda não havia uma revista de viagens, hoje há várias.” Facto que já deu algumas voltas, com projectos editorais a abrir e a fechar, de um mercado sempre em efervescência. “Bastava passar a fronteira para nos apercebermos desse facto. Ao longo desta carreira consegui ser o primeiro em algumas coisas, se não fosse eu alguém as teria feito.” No entanto, não se acha um descobridor à antiga, mas sim um observador. “Hoje em dia já não há nada para descobrir, está tudo sistematizado.” Numa era em que os lonely planets e os rough guides vendem milhões de cópias, “não vou descobrir nada”, afirma Gonçalo, ao mesmo tempo que declara não querer enganar ninguém com aquilo que vê, que é apenas uma vida interessante e não de contínua aventura. “Limito-me a partilhar a minha intuição, os meus entusiasmos e emoções com os leitores de uma forma muito honesta.” E o que se procura nessas viagens? A resposta está na ponta da língua: “Vou à procura de pessoas, vou à procura essencialmente do outro, à procura de histórias de vida.” Factos que por ventura também podiam ter acontecido no seu local de origem, “mas só a viajar é que se provoca o destino para que depois esses encontros aconteçam.” Tudo se revela numa política de amizade. Para ser confirmado na sua identidade, o viajante depende dos outros e é a graça da estima que o restaura e o confirma como indispensável. A RTP2 estreia hoje uma série documental deste nosso viajante que envereda exactamente sobre esse tema. Em “Geografia das Amizades” mostram-se os lugares mais bonitos do mundo através de uma relação de afectos. “O que mostro não é o lugar mas a perspectiva sobre ele através da vida de um amigo meu.”

São vinte anos de viagens com muitos conhecimentos e muitas recordações. Nesse périplo não se consegue nomear ou resumir tudo num ponto chave. Mas Gonçalo Cadilhe afirma que as histórias mais engraçadas são aquelas mais simples. Mas aponta a imensa área entre a fronteira do Texas até à ponta da Patagónia como “o lugar mais gratificante para viajar, para ter histórias de encontros e para perceber a cultura local, para mim porque percebo bem o espanhol.” Tudo corre na ponta da língua, sem rodeios, sem o patamar da tradução, que trazem a essência do que está longe de nós. “Na América latina consigo conversar com o homem que está a consertar sapatos na esquina da rua e aí há de facto um afastamento do que deixei para trás.” E é utópico pensarse que se consegue aprender um idioma quando se fura o tricô de todos países. Por aí, Gonçalo não se afirma portador do estandarte do seu país. “Não passo pelo mundo com esse sentimento de que se sou português sou especial. Por pensar que mudámos o curso da História.” O ser congolês ou albanês seria do mesmo modo importante. Ser um cidadão do mundo pode parecer um cliché. E reflectindo diz: “Claro que me sinto em casa em Portugal. Nesse sentido não sou cidadão no mundo, sou português à distância.” Mundo exclusivo

A distância agora são 15 mil quilómetros e a posição é Macau. “Foi ‘A Peregrinação’ que me trouxe, um projecto para a RTP2 que comemora os 500 anos do nascimento de Fernão Mendes Pinto.” Esta versão no século XXI da viagem que trouxe os primeiros portugueses para este lado do mundo vai para o ar no fim do ano na televisão de Portugal. “Não é propriamente Macau, mas este é um ponto de partida para outros territórios no sul da China. Estou a recolher imagens e material documental para regressar em Outubro”, explica Gonçalo Cadilhe. Desta terra pretende levar o testemunho de alguns portugueses que vivem no território. “Pensamos em Macau de uma maneira fascinante quando visto de Portugal, como algo que é um pouco nosso, e quando se chega aqui

gonçalo cadilhe

: Communication Design 2010” é o nome do galardão que aufere à lanterna do coelhinho na Expo de Xangai o seu registo nos escaparates internacionais. Conceituado prémio, gn Award” foi criado por uma associação de design alemã que conta já com mais de 50 anos de história e que premeia o que de melhor se faz anualmente no sector do design, rês categorias: produtos, comunicação e projecto. O design do interior do Pavilhão de Macau foi laureado como ideia inovadora de uma excelente correspondência entre o interior e conteúdos e mensagens do espaço que visa dar a conhecer uma imagem global da RAEM.

é tudo muito dúctil e essa ideia está presa por um fio.” A realidade de Gonçalo Cadilhe são sete livros publicados e é esse o caminho que quer tomar no futuro, num trajecto que também começou naturalmente. “À medida que a minha notoriedade aumentava, e sobretudo a minha capacidade contratual com os jornais onde trabalho aumentava, pude-me

ir afastando do registo factual e comecei cada vez mais a colocar as minhas emoções no que escrevia”, afirma, “e isso levaria ao processo de escrita que se espera ver num livro.” Tudo começou com um projecto de viajar pelo mundo sem aviões que seria publicado durante 19 meses no semanário Expresso, entre 2002 e 2004. “Foi aí que saiu o meu primeiro livro,

www.hojemacau.com

9 que é uma volta ao mundo profundamente subjectiva. Não estava nada preocupado em relatar as paisagens mas sim revelar as peripécias individuais.” A obra chama-se Planisfério Pessoal, “porque é único, é meu, só existe na minha experiência.” E passo a passo da viagem com o corpo chega-se ao comboio da imaginação. “Quero sair do registo das viagens e passar a publicar outros livros.” Gonçalo Cadilhe refere-se aos livros de ficção. Com um imaginário pejado de experiências reais, o viajante pretende pegar noutra marca de mochila e seguir as pisadas dos mestres da sua adolescência, também eles conhecedores das verdes colinas do mundo. A viagem prossegue na mente criativa, de braço dado com “Hemingway, Steinbeck, Jack London e Conrad”, os amigos que lhe escreveram a geografia.

pub

NOTIFICAÇÃO EDITAL N.º 196/2010 (Solicitação de Comparência do Empregador) Nos termos das alíneas b) e c) do n.º 1 do artigo 6.º do Regulamento da Inspecção do Trabalho, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 60/89/M, de 18 de Setembro, conjugado com o artigo 58.º e n.º 2 do artigo 72.º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, notifica-se Tsang Yiu Kwong, entidade patronal do estabelecimento “King Show Construction Co.”, sito na Alameda Dr. Carlos D´Assumpção, n.º 258, Kin Heng Long Plaza, 20.º andar “P”, para no prazo de 8 (oito) dias, a contar do 1.º dia útil seguinte à da publicação dos presentes éditos, comparecer no Departamento de Inspecção do Trabalho, sita na Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.os 221-279, Edifício “Advance Plaza”, 1.º andar, Macau, a fim de prestar declarações no processo n.º 2627/2010, proveniente da queixa apresentada nestes Serviços em 19/04/2010, pelo trabalhador Ng Weng Tak e relativamente à matéria do salário em dívida. Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais – Departamento de Inspecção do Trabalho, aos 3 de Agosto de 2010. O Chefe de Departamento, Raimundo Vizeu Bento


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

10

desporto

Deco assina pelo Fluminenes

O internacional português Deco, que deixou o Chelsea, vai assinar um contrato de dois anos com o Fluminense, anunciou ontem o clube do campeonato brasileiro de futebol no seu site oficial. Depois de deixar o Corinthians, Deco chegou a Portugal para jogar no Benfica, mas acabou por ser emprestado ao Alverca, antes de se transferir para o Salgueiros. Seguiu-se o FC Porto, com o qual conquistou uma Liga dos Campeões, uma Taça UEFA e três títulos portugueses. O FC Barcelona contratou o “Mágico” em 2004 e, na Catalunha, voltou a erguer a “Champions” e mais dois títulos nacionais. Em duas épocas no Chelsea, o médio nunca conseguiu impor-se, mas ainda ganhou uma Liga inglesa e duas Taças de Inglaterra. Há uns meses, Deco, de 32 anos, anunciou a decisão de abandonar a “equipa das quinas” após o Mundial2010, disputado na África do Sul, e a vontade de regressar ao Brasil, que agora se concretiza.

Selecção feminina bate Noruega

Numa partida de qualificação para o Europeu de Basquetebol Feminino, Portugal bateu a Noruega por 69-35, na Divisão B. O jogo foi disputado em Coimbra. No intervalo a equipa portuguesa tinha apenas seis pontos de vantagem sobre a formação norueguesa, mas nos períodos seguintes foi mais forte. As melhores jogadoras lusas em campo foram Sónia Reis, com 21 pontos e 13 ressaltos, e também Paula Muxiri, que fez 18 pontos e quatro assistências.

Paços derrota Celta de Vigo

O Paços de Ferreira, da Liga portuguesa de futebol, ganhou ontem por 1-0 ao Celta de Vigo, no campo do clube espanhol, conquistando assim a 15.ª edição do troféu Memorial Quinocho. O único golo no Estádio de Balaidos foi marcado por Caetano, aos 33 minutos. O Paços de Ferreira dominou a partir da meia hora de jogo e aos 33 minutos Caetano recebeu um passe da direita e bateu com facilidade o guarda-redes Falcón. No segundo tempo o Celta foi mais agressivo, na procura do empate, que podia ter conseguido aos 56 minutos, na sequência de uma boa combinação entre Joan Tomás e Lucas, com o remate ligeiramente à esquerda da baliza de Cássio. De livre direto, Lucas podia ter também marcado pouco depois, enviando a bola ao poste, mas os pacenses, remetidos à defesa, foram aguentando o resultado até ao fim. O Paços de Ferreira disputa a Liga portuguesa de futebol (foi 10.º em 2009/10) e o Celta de Vigo alinha na segunda divisão espanhola (14.º na última época).

Mais uma Supertaça foi morar para o Estádio do Dragão

Porto aumenta colecção A confiança está toda do nosso lado e continuaremos a rir da desconfiança.”A frase de André Villas-Boas na antevisão da final da Supertaça chegou a soar a arrogância, mas no Sábado, em Aveiro ganhou uma validade inquestionável. Na estreia oficial como treinador portista, Villas-Boas ganhou em toda a linha e o FC Porto manteve a tradição de dominar a prova. Derrotou de forma clara um irreconhecível Benfica, por 2-0, e venceu pela 17.ª vez a competição. Na ficha de jogo surgiu a primeira surpresa da noite. Jorge Jesus, depois de ter andado na pré-época a testar um Benfica em 4x3x3 com Jara em destaque, deu um passo atrás e regressou ao esquema privilegiado na última temporada (4x4x2). Mas as peças agora são outras. Com Maxi de fora e Di María e Ramires noutros campeonatos, Jesus surpreendeu ao colocar Peixoto na esquerda da defesa. Coentrão deu meia dúzia de passos à frente e tentou fazer de Di María. Amorim ficava a controlar Varela na direita e, no meio-campo, apareceu Airton no lugar de Javi García. A aposta do treinador benfiquista revelou-se um flop. Com as opções de Jesus, o Benfica acabou por perder em toda a linha: Peixoto nunca foi um obstáculo às investidas de Hulk e pareceu sempre perdido em campo à espera das indicações dos colegas - quase sempre em versão raspanete; Airton perdeu a luta com Moutinho e Belluschi; Coentrão raramente recebeu a bola em condições; Martins não consegue estar em todo o lado como Ramires. Se não bastasse, acrescente-se um David

Porto a mandar

O FC Porto entrou a toda velocidade, com o trio Fernando-Moutinho-Belluschi a colocar pressão sobre o portador da bola e a partir com rápidos ataques pelas alas, por Hulk e Varela. A fórmula parecia simples: se o

Avançado do Sporting de Braga envolvido com dançarina

Suspeitas de escândalo

Bayern vence supertaça alemã

O Bayern de Munique venceu o Schalke 04 por 2-0 e conquistou a Supertaça da Alemanha. Os golos foram marcados pelos internacionais alemães Thomas Müller, aos 74 minutos, e Miroslav Klose, aos 81. O antigo capitão do Real Madrid, Raúl, foi titular pelo Schalke 04 e alinhou durante os 90 minutos, naquela que foi a sua estreia em jogos oficiais pelo clube de Gelsenkirchen. Na passada semana, o avançado de 33 anos marcou dois golos à equipa bávara durante um torneio de pré-época. Contudo, desta vez, na estreia em jogos oficiais, ficou em branco. O Bayern foi a equipa mais forte e dispôs das melhores ocasiões para marcar durante o encontro. Raúl teve apenas dois lances de perigo, mas esteve sempre desapoiado pelos seus colegas de equipa. O conjunto de Louis Van Gaal junta a Supertaça ao campeonato e Taça da Alemanha, conquistados em 2009/10.

Luiz irreconhecível, um Roberto inseguro como tem sido habitual e um Cardozo a jogar em super-slow motion. Deste cocktail saiu uma presa fácil para os portistas. De tudo isto se aproveitou Villas-Boas. O treinador do FC Porto não inventou, colocou em campo a equipa esperada e apostou na velha máxima: a melhor defesa é o ataque. Após as falhas do quarteto defensivo em Paris, Villas-Boas jogou pelo seguro.

adversário é bom de bola, há que lha tirar. O jogo começou com os portistas autoritários, a mandarem e a marcarem, num lance que reflecte bem o que se passou durante toda a partida. Logo aos 3”, David Luiz saiu da marcação para tentar interceptar um passe, perdeu a bola para Moutinho e o ex-sportinguista colocou de imediato em Hulk na direita. O brasileiro aproveitou o buraco na defesa “encarnada” e assistiu Varela. O português, no entanto, demorou a reagir e o remate foi interceptado. Do canto, surgiu o golo: Moutinho coloca na área e Rolando, sem marcação, atira de cabeça para a baliza. Sem reacção benfiquista, os portistas partiram para 30 minutos de bom futebol e a primeira oportunidade dos lisboetas surgiu apenas aos 20”, com um remate de fora da área de Carlos Martins. Quem mandava, no entanto, era a equipa de Villas-Boas e Sapunaru (23”) e Moutinho (erro de Roberto, aos 44”) estiveram perto do 2-0. Na segunda parte esperava-se que Jesus corrigisse o erro inicial, mas manteve-se tudo na mesma. Os “encarnados” continuavam a ser inofensivos e o FC Porto limitava-se a gerir o jogo a seu bel-prazer. Aos 59”, Jesus colocou Jara em campo (risco zero com a saída de Aimar) e a partida ficou definitivamente decidida oito minutos depois. Varela colocou o turbo na esquerda, deixou Luisão (em inferioridade física) e Amorim para trás e serviu Falcao. Com a classe habitual, o colombiano colocou a bola no ângulo e marcou pela primeira vez ao Benfica. Game over. Inesperadamente simples para o FC Porto.

O avançado Elton chegou ontem a Portugal para jogar no Sporting de Braga, por empréstimo do Vasco da Gama até Julho de 2011. O jogador de 25 anos viu-se recentemente envolvido num escândalo, acusado de ter ameaçado Fernanda Terremoto, dançarina com quem teve um caso amoroso. “Sabe o que aconteceu com Eliza [ex-amante do guardaredes Bruno, do Flamengo,

alegadamente assassinada no mês passado]? Eu vou fazer pior com você”, terá dito Elton a Fernanda. O avançado negou tudo em depoimento às autoridades brasileiras, dizendo que a jovem o persegue para tentar acabar com o seu casamento. No plano futebolístico, acertada a desvinculação com o Vasco da Gama, falta agora “resolver os últimos detalhes” com os minhotos, garante Marcelo Robalinho, empresário do avançado. Trabzonspor (Turquia), AS Monaco (França) e Getafe (Espanha) demonstraram interesse na contratação do jogador de 25 anos, mas Elton “escolheu o Sp.

Braga, sem dúvida nenhuma, devido à possibilidade de jogar a Liga dos Campeões ou a Liga Europa. Essa é a grande motivação dele. Também pensamos que o Sp. Braga pode ser campeão em Portugal”, diz o agente. Os minhotos ficam com a opção de compra no fim da temporada. Para Rodrigo Ciantan, jornalista do diário desportivo brasileiro Lance que acompanha o Vasco da Gama, Elton é um “jogador de área, que sabe fazer golos. Como tem boa técnica, também pode jogar como segundo avançado”. Para a baliza, o Sp. Braga parece ter garantido Felipe, ex-

guarda-redes do Corinthians. O atleta rescindiu o contrato com o clube brasileiro na sexta-feira e está livre. Depois de falhada a transferência para o Génova (que curiosamente acabou por contratar o português Eduardo ao Sp. Braga), no mês passado, Felipe já não voltou a jogar pelo Corinthians e foi obrigado a procurar clube. Como já tinha feito mais de sete jogos no campeonato brasileiro, só poderia agora jogar numa divisão inferior ou no estrangeiro. Felipe tornou-se campeão paulista em 2009 pelo Corinthians, mas nunca foi chamado à selecção brasileira.


Portugal afastado da Liga Mundial de voleibol Portugal voltou a perder frente a Porto Rico, deixando cair por terra o desejo de figurar entre os países que na próxima temporada vão disputar a Liga Mundial. O segundo embate com a turma porto-riquenha quase se escreveu pelas mesmas linhas, tortas para o prisma lusitano. Tal como no primeiro duelo, Portugal entrou a ganhar e pelo mesmo resultado (25-20). Mas à imagem do que havia acontecido na estreia em San Juan, as maiores frescura e experiência dos da casa voltaram a inclinar a quadra. Porto Rico arrumou o 2.º set com dez pontos à maior e fez o mesmo no 2.º, vencendo por 25-18. A aventura portuguesa terminou pouco depois, quando Porto Rico fechou o 4.º set (25-22) e ganhou o direito a defrontar a China na derradeira etapa do playoff de acesso à Liga Mundial.

segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

11

Jesualdo afasta hipótese de Rui Patrício

Carlos Queiroz não vai escapar a castigo duro

O Málaga cobriu umas das posições mais carenciadas no plantel de Jesualdo Ferreira: a posição de guarda-redes. O clube espanhol garantiu nesse sentido o brasileiro Rodrigo José Galatto, que nos últimos meses jogou nos búlgaros do Litex Lovech emprestado pelo Atlético Paranaense. Galatto assinou por três anos. O brasileiro já realizou inclusivamente os necessários exames médicos e já assinou contrato. Com esta contratação, fica definitivamente afastada a hipótese do Málaga tentar Rui Patrício, uma hipótese que circulou em vários meios de comunicação social de Espanha e Portugal nos últimos dias. Refira-se, de resto, que com a contratação de Galatto o Málaga não ocupa, mesmo assim, uma vaga de extracomunitários, uma

O conflito que envolve o seleccionador Carlos Queiroz, a Autoridade de Antidopagem (ADoP) e a Federação Portuguesa de Futebol deverá resultar num delicado conflito jurídico que demorará meses, de acordo com o jornal A Bola. Segundo as informações recolhidas por aquele jornal, o cenário básico que ficará configurado na próxima semana será o seguinte: o Conselho de Disciplina da Federação receberá de Queiroz, nos próximos dias, a contestação à nota de culpa que lhe foi remetida por ofensas à Autoridade de Antidopagem no estágio da Selecção em Maio, mas dificilmente o seleccionador deixará de ser alvo de uma sanção que, mesmo que seja leve, poderá ser agravada pela referida Autoridade, conforme permite a legislação.

Brasileiro na baliza

pub

vez que o brasileiro tem passaporte italiano. O guarda-redes de 27 anos deve nas próximas horas viajar para a Alemanha, para se juntar aos trabalhos de pré-época do restante plantel.

Conflito para lavar e durar

Posto isto, caso se configure um cenário de castigo - que, por injúrias, pode ser de seis meses; mas que pode ser de dois anos por tentativa de obstrução em caso de vigilância antidoping -, Queiroz irá defender-se e recorrerá de qualquer sanção para o Conselho de Justiça da FPF. O treinador tem sublinhado a sua indignação pelo que considera um linchamento público e ainda ontem, em declarações ao Expresso, reafirmou desconfianças,

defendendo que tanto o secretário de Estado Laurentino Dias como a FPF foram «induzidos em erro pela Autoridade de Antidopagem que, de forma capciosa, lhes fez chegar informação enganosa» e que, pior, acusa Queiroz, o terá «para esconder um acto de suposta negligência médica». A BOLA tentou ontem obter uma reacção de Luís Horta, presidente da Autoridade de Antidopagem, mas sem sucesso. De qualquer forma, no que respeita a uma possível suspensão a aplicar ao treinador, mesmo que contestada não perderá o efeito, podendo neste cenário o treinador ficar impossibilitado de orientar a Selecção durante a punição e até nova decisão. A FPF preparar-se-á, então, para aproveitar essa incapacidade e tentar uma rescisão com justa causa.


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

o Hoje [r]ecomenda

12

[f]utilidades Su doku [ ] Cruzadas

(contém 20 casas negras)

HORIZONTAIS: 1-Feixe de feno; Medida itinerária do Japão. 2-Suave; Distraído (fig.). 3-Haste de planta; Adoçar um pouco. 4- Suspiros; Suflixo desigantivo de aumento. 5-Sexta nota da escala musical; Grosseiro. 6-Trabalhador de enxada. 7-Instrumento musical de sopro de forma ovóide, feito de barro cozido; Atmosfera. 8-Antes do meio dia; Aparelho para tirar água dos poços ou cisternas; Pessoa notável na sua especialidade. 9-Fábrica de louça de barro; Leilão da pescaria em primeira mão. 10-Vara comprida e grossa dos andores; Bolo que se dá de presente pela Páscoa. 11-Agora; Sujeitara a ónus. VERTICAIS: 1-Indivíduo que se deixa enganar facilmente; Origem. 2-Cada um dos pequenos parapeitos intervalados no cimo dos castelos; Guardar segredo. 3-Observa; Edifício onde se reúne a vereação. 4-Interjeição que exprime admiração; Macho e fêmea; Batráquio. 5-Metalóide pardo-azulado com propriedades anti-sépticas; Radical químico que entra na composição das matérias plásticas. 6-Barco pequeno. 7-Despertar; Uma das virtudes teologais. 8-Hasta pública; Impulso. 9-Imposto sobre o Rendimento das pessoas Colectivas; Senhora (abrev.); Carta numa só folha. 1-Ilha onde vivia a feiticeira (mit.); Roer. 11-Aversão; Deserto do Norte de Africa.

Soluções do problema HORIZONTAIS: 1-Paveia; Li. 2-Ameno; Aéreo. 3-Pé; Adocicar. 4-Ais; Ol. 5-Lá; Grasso. 6-Cavador. 7-Ocarina; Ar. 8-AM; Nora; Ás. 9-Olaria; Lota. 10-Varal; Folar. 11-Ora; Onerara. VERTICAIS: 1-Papalvo; Ovo. 2-Ameia; Calar. 3-Vê; Câmara. 4-Ena; Par; Rã. 5-Iodo; Vinilo. 6-Canoa. 7-Acordar; Fé. 8-Leilão; Alor. 9-IRC; Sra; Ola. 10-Ea; Ratar. 11-Horror; Sara.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição solução do problema do dia anterior

‘The Suburbs’, Arcade Fire

Os Arcade Fire têm um álbum à medida da sua dimensão actual, com um pé na energia adolescente que os tornou num dos maiores fenómenos independentes da última década, e outro na necessidade de gerir uma carreira que superou as melhores expectativas iniciais. Do trio de álbuns, ‘The Suburbs’ é o menos estimulante embora longe de poder ser classificado como uma obra menor. O que parece óbvio é que, ao contrário dos seus irmãos mais velhos, não tem o poder de mudar vidas. Mas quantos conseguiram produzir esse efeito sucessivamente?

[ Te l e ] v i s ã o TDM Rtp-I (Directo) 13:00 Tdm News (Rep.) 13:20 Jornal Das 24 H Rtpi (Gravado) Rtp-I (Directo) 19:30 Telenovela: Olhos De Água 20:25 Acontecimentos Históricos 20:30 Telejornal 21:00 Jornal Das 24 H Rtpi ( Diferido) 22:00 Telenovela: O Clone 22:55 Acontecimentos Históricos 23:00 Tdm News 23:30 Tdm Desporto 0:00 Donas De Casas Desesperadas ( Desperate Housewives ) Rtp-I (Directo)

www.macaucabletv.com

MGM 43 11:45 Some Girls 13:15 Of Mice and Men 15:15 Brannigan 17:15 Lost Angels 19:15 Convict Cowboy 21:00 Until September 22:45 Absolute Strangers 00:15 Double Trouble DISCOVERY CHANNEL 50 13:00 Mythbusters - James Bond Special 14:00 South Africa 15:00 Atlas 4d - Great Rift Valley 16:00 Man Vs Wild - Alaska 17:00 Mike’s Day Off - Special 18:00 Factory Made 19:00 Culinary Asia - Korea 20:00 Man Vs Wild - The Inside Story 21:00 Devil’s Island 22:00 Papua New Guinea 23:00 Deadliest Catch 00:00 Devil’s Island

INFORMAÇÃO TDM

RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 Fábrica Das Anedotas (III) 15:00 De Sol A Sol 15:30 Magazine EUA Contacto – N. Jersey 16:15 O Preço Certo 17:00 Notícias 17:30 Paixões Proibidas 18:15 Nome De Código: Sintra 19:15 Há Conversa 20:00 Jornal Da Tarde 21:00 Património Mundial 21:30 Magazine EUA Contacto – N. Jersey 22:00 Esta É A Nossa Rua 23:00 Verão Total TVB PEARL 83 06:00 Bloomberg Rewind 07:30 NBC Nightly News 08:00 CCTV News – LIVE 08:30 ETV 10:30 Inside the Stock Exchange 11:00 Market Update 11:30 Inside the Stock Exchange 11:32 Market Update 12:00 Inside the Stock Exchange 12:02 Market Update 12:30 Inside the Stock Exchange 12:35 Market Update 13:00 CCTV News - LIVE 14:00 Market Update 14:40 Inside the Stock Exchange 14:43 Market Update 15:58 Inside the Stock Exchange 16:00 What’s Your News? 16:30 League Of Super Evil 17:00 Escape From Scorpion Island 17:30 The Penguins Of Madagascar 18:00 Putonghua News 18:10 Putonghua Financial Bulletin 18:15 Putonghua Weather Report 18:20 Financial Report 18:30 America’s Funniest Home Videos 18:50 Climate Change Solutions 19:00 The Wall Street Journal Report 19:30 News At Seven-Thirty 19:50 Weather Report 19:55 Earth Live 20:00 Pilot Globe Guides 20:30 Ugly Betty 21:30 Foie Gras Inquiry And Stakes Of A Luxury Product 22:30 Marketplace 22:35 Monk 23:30 World Market Update 23:35 News Roundup 23:50 Earth Live 23:55 Terminator: The Sarah Connor Chronicles 00:50 The Wall Street Journal Report 01:15 FIFA Football World 01:45 European Art At The MET 02:00 Bloomberg Television 05:00 TVBS News 05:30 CCTV News ESPN 30 13:00 (Delay) Aib Ladies Irish Open Day 3 Highlights 14:00 Red Bull X Fighters World Tour 2010 Round 4 15:00 Sea Master Sailing Series 2010 15:30 MLB Regular Season 2010 Boston Red Sox vs. New York Yankees 18:30 Football Asia 19:00 Premier League World 19:30 (LIVE) Sportscenter Asia 20:00 Football Asia 20:30 KIA X Games Asia 2010 21:30 Premier League World 22:00 Sportscenter Asia 22:30 Barclays Premier League 2009/10 Manchester United vs. Manchester City STAR SPORTS 31 13:00 Formula Drift Singapore 14:00 The Community Shield 2010/11 Chelsea vs. Manchester United 16:00 Guinness World Series Of Pool 2010 Final 18:00 Bwf Super Series - Singapore Open Highlights 19:00 The Community Shield 2010/11 Chelsea vs. Manchester United 21:00 Simply The Best

NATIONAL GEOGRAPHIC CHANNEL 51 13:00 Chasing Earthquakes 14:00 Food Lovers Guide To The Planet 15:00 Rough Trades 16:00 Dino Turkey 17:00 What Would Happen If... 18:00 Dream Homes 19:00 Dead Weight 20:00 Chasing Earthquakes 21:00 Carrier - Groundhog Day 22:00 1960s Revolution By Design 23:00 Dream Homes 00:00 Dead Weight ANIMAL PLANET 52 13:00 Thresher Shark 14:00 Season Of The Spirit Bear 15:00 Big Cat Diary 16:00 Meerkat Manor 17:00 Downsize My Pet 18:00 Animal Cops South Africa 19:00 Groomer Has It - Look-Alikes 20:00 Song Of The Humpback 21:00 Big Cat Diary 22:00 Meerkat Manor 23:00 Downsize My Pet 00:00 Song Of The Humpback

(MCTV 40) Star Movies 22:40 The proposal

21:30 (LIVE) Score Tonight 22:00 Planet Speed 2010/11 22:30 Engine Block 2010 23:00 Le Mans Series 2010 STAR MOVIES 40 12:05 Disney’S The Kid 13:55 Hannah Montana The Movie 15:45 Bangkok Dangerous 17:30 Nothing To Lose 19:15 Judge Dredd 21:00 Meet Dave 22:40 The Proposal 00:35 The Happening

HISTORY CHANNEL 54 13:00 The Sook Ching Massacre 14:00 In The Wake Of The Rainbow Warrior 15:00 The Milky Way 16:00 Heavy Metal 17:00 Infamous Assassinations 18:00 Emperor Hirohito 19:00 Pawn Stars 20:00 America’s Gold 21:00 Liquid Universe 22:00 Einstein 00:00 The Arch STAR WORLD 63 10:00 Glee 14:00 Australia’s Next Top Model 15:00 Grey’s Anatomy 16:00 Private Practice 17:00 Australia’s Next Top Model 18:30 American Idol 19:30 Two and a Half Men 20:00 The King Of Queens 20:25 Rules Of Engagement 20:55 Accidentally On Purpose 21:20 Cougar Town 22:00 How I Met Your Mother 22:30 American Idol 23:30 The King Of Queens 00:00 Rules Of Engagement

HBO 41 13:00 Terminator Salvation 14:50 Pootie Tang 16:10 Marci X 17:30 Men In Black II 19:00 Michael Jackson’S This Is It 21:00 True Blood 22:00 Generation Kill 23:10 House Of Saddam - Part II 00:10 Sex And The City CINEMAX 42 12:00 The Owl 13:30 The Lodger 15:15 Hydra 17:00 Mysterious Island 19:00 Epad On Max 71 19:15 The Towering Inferno 22:00 The Plot To Kill Hitler 23:30 Crazy Eights 00:45 Anatomie 2

Informação Macau Cable TV


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

[O]bjectiva Manuel MalzBender

13 Raio [X] A Moeda de Ferro JORGE LUIS BORGES

O que não daria eu pela memória

De uma rua de terra com baixos taipais E de um alto ginete enchendo a alba (Com o poncho grande e coçado) Num dos dias da planície, Num dia sem data.

O que não daria eu pela memória Da minha mãe a olhar a manhã Na fazenda de Santa Irene,

Sem saber que o seu nome ia ser Borges. O que não daria eu pela memória

Mar

De ter lutado em Cepeda

Para[ ]comer • Pérola 3/F, Sands, Largo de Monte Carlo, no.203 8983 82222888 3352 http://www.sands.com.mo • VINHA Alm Dr. Carlos d' Assumpção 393 r/c AC 2875 2599vinha@macau.ctm.net http://www.vinha.com.mo • FAT SIU LAU (SINCE 1903) Av.Dr.Sun Yat-Sen,Edf.Vista Magnifica Court Rua de Felicidade No.64, R/C Macau 2857 3585fsl1903@macau.ctm.net http://www.fatsiulau.com.mo

• Casa Carlos Bispo Medeiros 28D 2852 2027

• HAC SA PARK Hac Sa Park-Hac Sa Beach Coloane 2888 2297 http://www.yp.com.mo/hacsa

• António (TP) R, dos Negociantes 3 28999998

• SOL NASCENTE (TP) Av Dr Sun Yat Sen No.29-37 R/C 2883 6288 http://www.yp.com.mo/solnascente • TENIS CIVIL (LEON) Av.da República N°14 1° Macau 2830 1189 http://www.yp.com.mo/leon • Platão Trav. São Domingos No.3 2833 1818 reservation@plataomacau.com • Banza (Tp) Nam San Bl.5, GH 28821519

E de ter visto Estanislao del Campo Saudando a primeira bala • Galo (Tp) Clérigos 45 2882 7318 http://www.yp.com.mo/domgalo • Riquexó Av Sid Pais 69 2856 5655

• Clube Militar Av Praia Grande 795 2871 4000 cmm@macau.ctm.net • Espaço Lisboa Lda (Col) Gaivotas 8 2888 2226 2888 1850 • Camilo Av Sir Anders Ljungsted 37 2882 5688

• Dom Galo Vista Magnifica Court 2875 1383 domgalo@yp.com.mo http://www.yp.com.mo/domgalo • O Santos (TP) R. do Cunha 28827508 • Porto Exterior Ed Chong U 2870 3276 http://www.portoext.com.mo • Restaurante Fernando (Col) Praia Hác Sá 9 2888 2264

• Ó MANEL (Tp) Fernão M Pinto 90 2882 7571

• Litoral Restaurante Lda Alm Sérgio 261 2896 7878 2896 7996 http://www.yp.com.mo/litoral

• A PETISQUEIRA (TP) S João 15A 2882 5354

• Nga Tim Café (Col) Caetano 8 2888 2086

Aquamarine Aquamarine Thai Thai Café Café (Taipa) (Taipa) Jardim Jardim Nova Nova Taipa Taipa Bl. Bl. 21 21 Tel. Tel. 2883 2883 0010 0010

• O Porto Interior Alm Sérgio 259B 2896 7770 • A Lorcha Alm Sérgio 289 2831 3195

• Sawasdee Thai Av Sid Pais 43AE 2857 1963 • Aquamarine Thai Café (Tp) Jardm Nova Taipa bl 21 2883 0010 • Bangkok Pochana Ferrª Amaral 31 2856 1419 • Kruatheque Henrique Macedo 11-13 2835 3555 • Restaurante Thai Abreu Nunes 27E 2855 2255

• Afonso III Central 11A 2858 6272

• LA COMEDIE CHEZ VOUS Ed Zhu Kuan S/N G (Oppsite Cultural Centre) 2875 2021

• Bar Oporto Tv Praia 17 2859 4643 • Maria’s Comida Portuguesa Patane 8A 2823 3221

• LE BISTROT (Tp) Nova Taipa Garden Block 27, G/F 2884 37392884 3994

• Restaurante Pinocchio (Tp) Regedor 181-185 2882 7128 • Canal dos Patos Parque Municipal Sun Yat Seng 2822 8166

• CHURRASCÃO Nova Taipa Garden, Block 27 G/F, Taipa 2884 37392884 3994 • Yin Alª Dr Carlos d’Assumpção 33 2872 2735

inception Cineteatro | PUB

Sala 1 Inception [C] Um filme de: Christopher Nolan Com: Leonardo Dicaprio, Ellen Page 14.15, 16.45, 19.15, 21.45 SALA 2 the sorcerer’s apprentice [B] Um filme de: Jon Turteltaub Com: Nicolas Cage, Jay Baruchel 14.15, 18.00, 20.00, 22.00

• Fogo Samba VENETIAN-Grand Canal Shoppes Apt 2412 2882 8499

[ ] Cinema

Com a alegria da coragem.

O que não daria eu pela memória Dos barcos de Hengisto,

Zarpando do areal da Dinamarca Para devastar uma ilha

Que ainda não era a Inglaterra.

O que não daria eu pela memória (Tive-a e já a perdi)

De uma tela de ouro de Turner, Tão vasta como a música.

O que não daria eu pela memória

De ter sido um ouvinte daquele Sócrates Que, na tarde da cicuta,

Examinou serenamente o problema Da imortalidade,

Alternando os mitos e as razões

Enquanto a morte azul ia subindo Dos seus pés já tão frios.

O que não daria eu pela memória

De que tu me dissesses que me amavas E de não ter dormido até à aurora, Dissoluto e feliz.

[Jorge era argentino e não há nada que diga que não gostasse de brasileiros]

Sala 2 Toy Story 3 [a] Cantonês legendado em chinês e inglês

Um filme de: Lee Unkrich 16.15

Sala 3 The jade and the pearl [B] Um filme de: Janet Chun Com: Raymond Lam, Charlene Choi 14.15, 18.00, 20.00, 22.00

Anúncio: Sala 3 Doraemon: nobita’s great battle of the mermaid king [a] falado em Cantonês

Um filme de: Kôzô Kusuba 16.15

Rapaz procura baterista feminino para relação musical duradoira


segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

14

opinião n a m a r g em José I. Duarte

H

Uma questão de política

á por vezes temas que parecem tão óbvios, tão simples, que quase não damos pelas suas possíveis e, não raro, extensas e significativas ramificações. Como se sabe, no período de aproximação e de preparação dos eventos desportivos que vão realizarse em Cantão dentro de cerca de três meses, as autoridades chinesas têm vindo a impor de forma mais acentuada a utilização do Putonghua ou Mandarim padrão nos órgãos de comunicação social. Esse facto esteve na origem de expressões públicas de descontentamento que as autoridades se apressaram a desencorajar e que muitos órgãos de comunicação omitiram ou referiram marginalmente. Não tenho por objectivo, neste comentário, analisar ou justificar as posições em causa ou relativamente a elas tomar partido. Sou, todavia, sensível à relativa ligeireza com que me parece que o tema tem, na maior parte dos casos, sido tratado pelos média. Ora, o assunto é suficientemente delicado para que fosse desejável um maior rigor

ca r t o o n por Steff

Dialectos são variantes de uma mesma língua e são por definição, mutuamente inteligíveis. Assim, toda a gente que fale o Português e tenha tido algum contacto com o país sabe que o pessoal do Porto fala (e, disso tem fama, pragueja) com uma veemência prosódica inconfundível. A que um auditor de extracção alentejana poderá achar graça e comentar com uma típica e popular interjeição - que enunciará com o seu conhecido sotaque. no que se diz e como se diz e uma maior sensibilidade aos seus pressupostos e às suas implicações. É que a ligeireza a que me referia acima começa logo na forma como são utilizadas as expressões ‘língua’ e ‘dialecto’. (Não sendo linguista, corro aqui o risco de estar a meter a foice em seara alheia. É um risco inevitável, neste caso). É uma questão que parece sobretudo técnica – e assim é! E, todavia, a sua utilização corrente não podia

menos técnica e dificilmente poderia ser mais política. Explico-me. Dialectos são variantes de uma mesma língua e são por definição, mutuamente inteligíveis. Assim, toda a gente que fale o Português e tenha tido algum contacto com o país sabe que o pessoal do Porto fala (e, disso tem fama, pragueja) com uma veemência prosódica inconfundível. A que um auditor de extracção alentejana poderá achar graça e comentar com uma típica e popular interjeição - que enunciará com o seu

lembrar hiroshima

conhecido sotaque. A questão crítica aqui é que as variações de pronúncia, vocabulário ou gramaticais – que as há – não impedem o elemento essencial da comunicação: isto é, o entendimento. O mesmo, de modo geral, pode ser dito para as outras variantes dialectais do Português, sejam as existentes no Brasil (sim, nem todos os brasileiros falam da mesma maneira), sejam os das outras antigas colónias portuguesas. E por aqui ficamos, para não falar do galego, tema que é mais sensível! A Espanha já tem quanto lhe baste com as línguas basca e catalã, para falar apenas do mais óbvio. Ora, acontece que o Mandarim e o Cantonês, sendo da mesma família, não deixam se ser duas línguas diferentes, extensamente ininteligíveis entre si; ou seja, não se trata aqui apenas de variantes de uma mesma língua. Em primeiro lugar, o Chinês, como entidade linguística, não designa uma língua em concreto mas um conjunto de línguas relacionadas. É aquilo que para efeitos de classificação se designa por vezes de ‘macrolíngua’. Na qual se integram o Mandarim e o Cantonês, bem como outras línguas chinesas - por exemplo, o Min e o Wu, que englobam, respectivamente, os dialectos de Fujian e de Shangai. Em segundo lugar, o Mandarim, ele próprio, tal como o Cantonês, tem variantes dialectais. Bastará a um auditor atento sintonizar estações de televisão do continente e de Taiwan para, sem que seja sequer necessário o entendimento da língua, perceber que a prosódia não é a mesma. E são ambas diferentes da que é característica do dialecto de Pequim, no qual o Mandarim padrão se baseia. Assim, a apresentação a questão como apenas uma de afirmação do uso da língua nacional em detrimento de uma variante dialectal regional, uma implicitamente superior à outra, não resulta de uma distinção técnica entre duas entidades linguísticas. E, em consequência e a meu ver, aquela distinção não deve ser apresentada em notícias como se fosse meramente técnica e incontestavelmente óbvia. Porque ela resulta de uma escolha política e está carregada de simbolismo. Assim, a sua articulação nos termos em apreço, corresponde a uma opção que veicula ou, pelo menos, procura legitimar, por si mesma, determinada ou determinadas visões da organização do estado e um determinado ou determinados projectos políticos e ideológicos. Ora, tal é legítimo e tem o seu espaço próprio nos órgãos de comunicação social: o espaço da opinião. E aí deve manter-se, preservando-se, também pelo rigor na utilização daquelas expressões, os espaços de informação, idealmente mais factuais e objectivos.


apenas

Para ser-mos santos não é preciso fazer milagres, mas cumprir bem o nosso ofício. Padre Manuel teixeira [1912-2003]

Dito da Semana

Teste à capacidade de diálogo

PB

Não basta dizer que a liberdade de imprensa está garantida. Numa questão tão importante como esta não pode existir a mínima hipótese de no futuro alguém interpretar e/ou aplicar mal a legislação. Assembleia Legislativa possa, eventualmente, introduzir, pois já se sabe que os deputados têm pouca ou nenhuma inclinação para mudar o que o Governo propõe. Não basta também dizer que a liberdade de imprensa está garantida. Numa questão tão importante como esta não pode existir a mínima hipótese de no futuro alguém

interpretar e/ou aplicar mal a legislação. Macau que tem uma enorme tendência para olhar para o que se passa em Hong Kong, Singapura e outras paragens pode muito bem verificar o que se passa lá fora. Não necessita de copiar, mas deve adaptar à realidade local o que está consagrado noutros países e territórios. A RAEM pode

prestar apoio judiciário aos funcionários públicos, mas não precisa de criar fantasmas e, sobretudo, aprovar legislação que deixa muitos residentes com dúvidas. Se no caso do artigo 23 foi possível alterar muito do que inicialmente estava menos bem, agora é aconselhável encontrar uma solução que satisfaça o Governo e os funcionários públicos.

Acontecimento da Semana

Mapa para a democracia • A secretária para a Administração e Justiça não foi muito feliz na intervenção que fez na sexta-feira na Assembleia Legislativa a propósito do mapa para a democracia. Florinda Chan não negou, mas deu a entender que a promessa do Chefe do Executivo em relação à consulta pública pode ter o mesmo caminho que tiveram os desejos de Edmund Ho sobre a mesma matéria. É certo que a Lei Básica de Macau não é tão clara como a de Hong Kong, como recordou Tsui Wai Kuan, mas a mini-constituição de Macau diz que a metodologia de eleição do Chefe do Executivo e da Assembleia Legis-

lativa pode ser alterada. Foi, como já escrevi neste espaço de opinião, um erro não ter aumentado o número de deputados eleitos pela via directa e o número dos membros do colégio eleitoral nas eleições de 2009. Ao contrário do que se passou com o artigo 23, Macau não vai ultrapassar Hong Hong e, portanto, eleições directas só na terceira década deste século. Mas discutir abertamente esta questão, para encontrar o tal consenso de que fala Florinda Chan, parece-me adequado e o debate em torno deste assunto não deve ser protelado. Macau não está preparado para a demo-

www.hojemacau.com

15 ol h a del a

“Ofende seriamente”

“A Lei Básica (artigo 25) especifica que os residentes de Macau são iguais perante a lei, mas esta proposta ofende seriamente essa regulação” SUSANA CHOU NO SEU BLOG COMENTANDO A PROPOSTA SOBRE APOIO JUDICIÁRIO AOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS.

• O apoio judiciário aos funcionários públicos está a transformar-se num excelente teste à capacidade de diálogo do Governo. É evidente que a proposta inicial precisa de sofrer alterações, já que há artigos que levantam muitas dúvidas. Devem ser modificados ou mesmo eliminados. A secretária para a Administração e Justiça, que geriu muito bem o dossier da regulamentação do artigo 23 da Lei Básica, tem pela frente muito trabalho. Florinda Chan já deve ter compreendido que a actual versão não agrada a vários sectores de Macau e o Governo não tem necessidade em fazer finca-pé numa matéria que não é prioritária. Não ter em consideração o que tem sido dito e escrito será um erro. O Chefe do Executivo, que costuma estar atento à opinião pública, pode - e deve - demonstrar que entrámos numa nova fase de fazer política. Não deve ficar à espera das alterações que a

segunda-feira 9.8.2010

cracia é uma ideia que não faz sentido. Os povos aprendem a viver em democracia e a Região Administrativa Especial de Macau deve fazer também esse caminho, mesmo que se cometam alguns erros ou desvios na rota traçada. Até lá, temos ainda alguns anos para fazer essa aprendizagem e, acima de tudo, acabar com o que está menos bem, como a compra de votos. Continuar à espera que os eleitores estejam preparados para o sufrágio directo, sem fazer nenhum esforço para que isso aconteça, pode significar que a população de Macau nunca estará preparada para a democracia. Não quero acreditar nessa tese.

Gilberto Lopes

A Figura da Semana Grande reprimenda • A sua entrada no Comissariado contra a Corrupção, onde substituiu o agora secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Cheong U, deixou alguns sectores locais mais sossegados, já que o juiz Vasco Fong, pela sua formação específica, não permitirá, certamente, que o CCAC comete os erros do passado. A nova equipa do Comissariado contra a Corrupção foi muita clara esta semana ao fazer vários reparos à actuação da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais na inspecção à sede do canal de televisão MASTV. Shuen Ka Hung já terá reconhecido que a DSAL errou. Não tinha outra alternativa, uma vez que o relatório do CCAC não permite outra saída. O director da DSAL volta a estar, de novo, no meio de um caso polémico. Quanto a Vasco Fong, que deverá em breve apresentará uma proposta de revisão do estatuto do CCAC – um excelente documento, garante quem já teve contacto com a versão que vai ser discutida pelo Conselho Executivo e pela Assembleia Legislativa – começa a demonstrar trabalho. De resto, não se espera outra coisa de um magistrado que tem muitas – e justificadas – aspirações na Região Administrativa Especial de Macau.

MAIS e menos + A exposição que está patente no Museu de Arte de Macau sobre Matteo Ricci é uma excelente oportunidade para recordar o papel que aquele jesuíta desempenhou na aproximação e no diálogo entre o Oriente e o Ocidente. Uma acção em que Macau teve uma intervenção muito importante. Uma mostra a não perder!... - Alexis Tam e Lau Pun Lup são profissionais competentes e, por isso, não está em causa a sua nomeação para esta ou aquela função. O que me parece ser um exagero é que o primeiro acumule cargos atrás de cargos, o que só contribui para desgastar a sua imagem. O segundo tem também muitas tarefas a desempenhar. É certo que não é fácil encontrar quadros com provas dadas em Macau, mas recomenda-se que não sejam sempre os mesmos a ser escolhidos pelo Chefe do Executivo.

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José editor Paulo Reis Redacção António Falcão; Kahon Chan; Marco André de Sousa; Rodrigo de Matos; Vanessa Amaro Colaboradores Carlos Picassinos; Francisco Isöo; José Manuel Simões; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Severo Portela Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Correia Marques; Duarte Santos; Gilberto Lopes; Hélder Fernando; João Miguel Barros; Jorge Rodrigues Simão; José I. Duarte; Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia; Zélia Ribeiro Cartoonista Steph Grafismo Paulo Borges; Catarina Lau Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão; António Mil-Homens; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Laurentina Silva (hojemacau@gmail.com) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Av. Dr. Rodrigo Rodrigues nº 600 E, Centro Comercial First Nacional, 14º andar, Sala 1407 – Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail hojemacau@yahoo.com Sítio www.hojemacau.com


a fechar segunda-feira 9.8.2010 www.hojemacau.com

Hong Kong | Mulher nascida homem quer casar com o namorado Presidente da HP acusado de assédio sexual

O presidente da Hewlett-Packard renunciou ao cargo depois de uma denúncia de assédio sexual. O executivo vai ser substituído interinamente pela directora financeira. Tanto Mark Hurd como a Hewlett-Packard foram indiciados por assédio sexual a uma mulher que prestava serviços de marketing à empresa. Em comunicado, o presidente admitiu que em algumas circunstâncias, não actuou de acordo com os parâmetros e princípios de confiança.

Mau tempo faz vítimas mortais na Europa

O mau tempo também está a atingir a Europa. A Polónia e a República Checa são dois dos países mais afectados e já foram registadas sete vítimas mortais, segundo avança a agência Reuters. Bogatynia, uma cidade polaca com 18 mil habitantes, ficou isolada depois de o rio em volta da cidade ter transbordado. «Neste momento, precisamos de tudo», afirmou Andrzej Grzemielewicz, presidente da autarquia local, à Reuters. Entretanto, a agência de notícias CTK avançou que na República Checa já morreram, pelo menos, três pessoas no norte do país. Já no leste da Alemanha, em Neukirchen, a polícia confirmou a morte de três pessoas.

Transexual desafia justiça Nasceu homem, mudou de sexo e agora quer casar com o namorado mas a administração de Hong Kong diz que não pode ser. O caso é inédito para os tribunais do território vizinho, e começa a ser avaliado hoje por um juiz. O processo promete expor contradições na forma como o governo trata os cidadão que escolhem mudar de sexo. Em causa está a vontade de uma mulher chinesa de Hong Kong, na casa dos vinte, que foi submetida a uma cirurgia de mudança de sexo num hospital público. O ano passado, a conservatória do registo civil recusou-lhe o pedido de união com o namorado, mesmo depois de a mudança de sexo ter ficado registada em novo documento de identificação. A rejeição do direito ao casamento é jus-

Um dos finalistas do Campeonato Mundial de Sauna na Finlândia morreu, e o outro foi internado no hospital no sábado à noite, depois de ambos terem estado cerca de seis minutos a suportar temperaturas acima dos 100 graus, informou a organização. A competição, que existe desde 1999, foi suspensa e a polícia está a investigar o caso que teve lugar em Heinola, na Finlândia, adianta a Associated Press, citando o porta-voz do concurso Ossi Arvela. A agência EFE revela que, depois de seis minutos na cabina de sauna a uma temperatura de 110 graus, o finalista russo teve um colapso e morreu no local. O seu rival, um finlandês pentacampeão mundial da modalidade, teve de ser levado de urgência para o hospital, mas

tificada pelas autoridades competentes pelo facto de a certidão de nascimento da mulher em causa, e que é identificada apenas como W., ainda a registar como pertencendo ao sexo masculino e não poder, de acordo com as leis vigentes em Hong-Kong, ser alterada. De facto, legalmente, ela poderá apenas casar-se com uma mulher. Uma fonte próxima do processo referiu que a recusa do governo em conceder a autorização é motivada por receios, segundo os quais essa união poderia abrir um precedente e constituir um sinal de encorajamento aos defensores do casamento entre pessoas do mesmo sexo, algo que é ilegal em Hong Kong. Para conduzir o caso contra a mulher, o governo de Hong Kong requisitou os serviços de Monica Carss-Frisk, uma especialista de

Londres que vai liderar a equipa de advogados locais. A defesa dos interesses de W. é assegurada por um grupo de causídicos que vai tentar provar que a lei actual interfere com os direitos da sua cliente, à luz da Lei Básica e do “Bill of Rights” de Hong Kong. Mike Vidler, um dos advogados da mulher, disse ao Sunday Morning Post que “por um lado, o governo reconhece os direitos dos transexuais, depois de há anos ter introduzido um sistema de apoio que inclui a disponibilização de cirurgias para mudança de sexo. Por outro, querem impedir uma pessoa que viveu como mulher durante vários anos, com o consentimento e assistência das autoridades, de usufruir dos mesmos direitos das outras mulheres”, concluiu.

Campeonato Mundial de Sauna acaba mal

Morte a vapor

Governo de Bissau não existe, diz investigador americano

Morte de Dias Lourenço abala Partido Comunista

O histórico militante do PCP António Dias Lourenço morreu este sábado aos 95 anos. Protagonista, em 1954, de uma espectacular fuga do Forte de Peniche, o dirigente comunista passou um total de 17 anos encarcerado nas prisões do regime de Salazar. O PCP vê no desaparecimento de Dias Lourenço uma “grande perda” e salienta a “força indestrutível” que sempre demonstrou. Dias Lourenço foi preso por duas ocasiões, em 1949 e 1962. Em 1954 evadiu-se do Forte de Peniche tendo então regressado à clandestinidade. Seis anos mais tarde, ajudaria Álvaro Cunhal e outros nove prisioneiros a escaparem do Forte, assegurando a componente logística da fuga e o suborno a um guarda republicano.

Um estado quase falhado Bissau “tornou-se numa plataforma essencial dos narcotraficantes, que podem operar com impunidade”, afirmou à Agência Lusa um investigador norte-americano. “O Estado não exerce nenhum poder real sobre os narcotraficantes, mesmo que quisesse fazê-lo (o que não é aquilo que podemos ver)”, declarou o investigador e consultor de segurança Douglas Farah,

entrevistado pela Lusa a partir de Paris. Douglas Farah, antigo correspondente do “Washington Post” na África Ocidental, é autor de diversos livros sobre a ligação do tráfico de diamantes na região com o terrorismo global. “A lição triste a tirar é a de que a maior parte das forças de paz da África Ocidental podem impor alguma ordem no início

mas tornaram-se rapidamente corruptas e ficaram com frequência brutais”, nota Douglas Farah. “As excepções têm acontecido quando estão envolvidas unidades de elite treinados pelos Estados Unidos ou outros países, como na Serra Leoa em 2000-2001 quando as tropas com preparação da Nigéria e do Gana tiveram muito êxito”, acrescentou o autor americano.

de acordo com a EFE está fora de perigo. O responsável do concurso, Ossi Arvela, garante que “todas as regras foram cumpridas” e lembra que todos os concorrentes têm de apresentar um atestado médico para entrarem na prova. De acordo com a agência de notícias finlandesa Finnish News Agency, ambos os homens de meia-idade foram vistos com queimaduras graves. Os dois finalistas do concurso eram o russo Vladimir Ladyzhensky (que faleceu) e o finlandês Timo Kaukonen. Kaukonen venceu o campeonato no ano passado e Ladyzhensky também era um dos favoritos para ganhar a prova, que nesta edição contou com 130 participantes de 15 países. “No entanto, é um grande risco colocar soldados mal pagos e mal treinados num ambiente permissivo, onde se tem acesso a grandes quantias de dinheiro sujo”, sublinhou ainda Douglas Farah. A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental têm prevista para segunda uma série de reuniões políticas sobre a reforma do sector de defesa e segurança da Guiné-Bissau. Brasil, Moçambique e TimorLeste já anunciaram a disponibilidade de enviar militares para a Guiné-Bissau.

Hoje Macau • 2010.08.09 #2184  

Edição do jornal Hoje Macau de Segunda-feira • 9 de Agosto de 2010 • ANO IX • Nº 2184